Diario de Pernambuco

MISSING IMAGE

Material Information

Title:
Diario de Pernambuco
Physical Description:
Newspaper
Language:
Portuguese
Publication Date:

Subjects

Genre:
newspaper   ( marcgt )
newspaper   ( sobekcm )
Spatial Coverage:
Brazil -- Pernambuco -- Recife

Notes

Abstract:
The Diario de Pernambuco is acknowledged as the oldest newspaper in circulation in Latin America (see : Larousse cultural ; p. 263). The issues from 1825-1923 offer insights into early Brazilian commerce, social affairs, politics, family life, slavery, and such. Published in the port of Recife, the Diario contains numerous announcements of maritime movements, crop production, legal affairs, and cultural matters. The 19th century includes reporting on the rise of Brazilian nationalism as the Empire gave way to the earliest expressions of the Brazilian republic. The 1910s and 1920s are years of economic and artistic change, with surging exports of sugar and coffee pushing revenues and allowing for rapid expansions of infrastructure, popular expression, and national politics.
Funding:
Funding for the digitization of Diario de Pernambuco provided by LAMP (formerly known as the Latin American Microform Project), which is coordinated by the Center for Research Libraries (CRL), Global Resources Network.
Dates or Sequential Designation:
Began with Number 1, November 7, 1825.
Numbering Peculiarities:
Numbering irregularities exist and early issues are continuously paginated.

Record Information

Source Institution:
University of Florida
Holding Location:
UF Latin American Collections
Rights Management:
Applicable rights reserved.
Resource Identifier:
aleph - 002044160
notis - AKN2060
oclc - 45907853
System ID:
AA00011611:06174


This item is only available as the following downloads:


Full Text
Anno
XXIV.
Quarta-feira l.">
. niiRIO publlca-se todos o. din que nSo
V W..rird- o P'e d* 'natura he
Wlw S quirlel!Wi'"*- J
"^ n. do Igiwnte sio inseridos a
ra,o U. wr i ,neWde_ y, nao
fr'CnK W* HO por linha e 100 r,
f 1adinrente, por cada pubjjcafio.
DA UTA NO MBZ OENOVEMBRO.
4, s 3 hora e 44 mln. da manh.
IPHASF.S
Creici*U, a
jfiaioaafe
dMa, a 10. '} hw e ? m!n- ?' ,Ur-
. a 17, d 4 horas e 27 mln da tard.
K.%V., 7 hora, e 10 mln. da tard.
PARTIDA DOS CORRKIOS.
Golanna c Parahlba, s srgi. e ititat-fcirai.
RIo-G.-do-Nortc, i|uinus-leiras ao meio-dia.
Cabo, Serinhaem, Rio-Formoso, Porto-Calvo
e Macelo, no l., a 11 e 21 de cada roer.
Caranbuns e llonito. a 8 e 23.
Boa-Vina e florea, a 13 28.
Victoria, a qulntaa-reirai.
Ollnda, todot os das.
PUF.AMAR OF. HOJr..
Prlmeira, t 8 borai e30 minutos da manh.
Segunda, s 8 horas e 54 minutos da tarde.
O DE
ile Novembro le f #*
DIA8 da semana. w
13 Segunda. S. Eugenio. Aud. do J. doi or-
phos, do J. civ. r do J. M. da 2. v.
14 Terfa. S. Clrmmliiin. Auil. iloJ.doc. da
|, v. r dn J.depa/doi. dial del.
I.1) Quarta. S. Oertrudes. Aud. do J.doc. da
i. v. c do J. de patdo'2 dial. de I.
l(i Quinta. S. Cuncalo de Lagos. Aud. do J.
de orphaos c do J. M. da 1 v.
17 Sexta. S. Gregorio. Aud. do i. do civ. e
doJ. di-pan di 1 dlsi de l.
18 Sabbado. S.Romao. Aud. do J.do c. da
1 v. c do J. d pa/. do I dist. de t.
19 Domingo. S. Itabrl.
N. aft.
CAMBIOS WOWAHOF.NOVF.MBRO.
Sobre Londre.a2.'.et7,d.por1fr..afi.* ''
. uboa 120 por cenlo de premio.
Rlo-de-Jinoiro ao car.
.".c. de leu de bo..l1nny I 1
Afeada eoa. de ^^wT> W
: Mo:'d"deB/4Mn:6^M..W40..
. SeflOOO... 9#:t0a Jgg
Prala-Patacae. brasilelro. 1/OO a jg
. Praos columnanos. ga 'A
Ditos meiioano...... 1#9" '"
PARTE OFFICIAL.
GOVERNO DA PROVINCIA.
EXPEDIENTE 00 IHA 6 DE NOVEMBRO.
Oflicio.r+Ao juiz de dimito da comarca do Bonito,
..clarando queso depnis de insUllada a villa de Ca-
man'i poder* Roberlo Gomes Pereira do Carvalho
ejercer as funecoes de escrivfio interino de orphSos,
apellas e residuos do respectivo.termo para que fora
"orneado, conforme ja so.declarou aS. me.
?' Dito.-Ao director interino do arsenal de guerra,
autorisando-o para despender a nuanlia de 460^800
riscom a compra do seis duzias de la boas de assoa-
|bo de amarello para provimento dos armazons desse
arsenal, e eontinuacflo dos trabalhos das officinas de
a' e 2 classe.
i Diio.-Ao commandantc das armas, communtcan-
''do que S M. o |. houve por bem conceder Itcenca
oara estudar na escola militar o curso de sua arma
o i." cadete do 2.' balalhilo de arlilhari* a pe, llen-
jamim Peros de Albuquerque.
DEM DO DA 7.
officio.--Ao juiz municipal supplente de Cnianni.
ordenando que pouha em exeeucVi o compromisso
da irmaniladn de Nossa Senliora do Rosario d aquella
cidade que ora devolverom a carta imperial que o
ennfirmou.
Dito Ao diroctor interino do arsenal de euerra
autorisandu-o a despender a quantia de 1:435/300 rs.
rom a compra de 50 davinas e 21 selins arreados,
afimde polcrsatisfazer o pedido do major comman-
dante da companhia na decavallaria de 1.' linha.
Particidou-soan commissario-pagador.
DEM DO DA 8.
onicio.Ao oommandanle das armas interino,
participando haver concedido aos rapilftes do 6.' ba-
talhiln de caladores, Jos de Almeida Pinto Proenca
Antonio Jos dos l'aasos as licencas indicadas nos
pareceres da junta mcdico-cirurgica.Coinmuni-
con-se ao commissario-i>agador.
Dito.Aomesmo. Km preMiica do que V. S. ej-
pfle cm seu oflirio de 3 do crrenle loiilio a dizer-lhe:
1., 'que deve V. S. declarar senTe-ilo a ordem do
iln porqiieconsiderou ausente o aliaros secretario
do 8 li:ilal li "" de i.iuvhI iii-*^, A'.QRC JSS de 5. A"
na Junio.-, visto constar do participado odicial do
Exm. presidente do Cear que o mencionado alferes
aclia-se n'aquella provincia bastante doenle, e im-
possibililado de recolber-se a esta : 2.D que nesta
data ordena ao commissario-pagador que passe guia
ao dilo alferes atim de Ihe seren pagos os seus ven-
cimentospela thesouraria d'aquella provincia segun-
do requisita o referido Exm. presidento: 3., final-
mente que passo a dar cotila de lodo o occorrldoao
Exm. ministio da guerra pa" resolver o que fr
servido.
!>ito.--.\o director das obras militares, ordenando
que sem demora mando concertar o arrombamento
fedo pelos presos do julicji rocoll.idos ao quarH
das Cinco-Poutas na p^'0 em 1ue se cham.OIH-
rioii-sa neate sentido ao ohee de polica e ao com-
nijiiilmledas armas.
-f loriara. Suspondendo do exercicio do lugar de
'ajudante do arsenal de guerra o lente da quarta
clsse do ejercito, Jofio Jos de Moura e nomeando
iiiUrinamente para o substituir o alferes da leceira
classe, O'iinliltano Henrique da Silva Primavera.
Fizeram-se as participaefies do estylo.
DiU. Suspendendo-se doexercicio do lugar de
portoiro do arsenal de guerra a Joa Tlieodoro da Con-
ceic>, e nomeando interinamente para o substituir
a Antonio Joaquim de Freitas. Participou-se ao
coronel commiasario-pagador e ao director do men-
cionado arsenal. ...
Rita. Reformando na guarda nacional dos mu-
nicipios d 01 inda o Iguarass os cidadilos abaixo de-
clarados :
Corunel chefe da primeira legiSo Jos Joaquim do
Almeida Ruedes.
Tenente-coronol chefe do I.* balalhilo da mesma le-
giBo JuBo Paulo Ferreira.
Major do sobredito baUlhrto Luii Jos Ptrttra S-
moes.
Fizeram-se as parlicipai;."ies do estylo.
DiU. Reintegrando nocommanlo doi.'bala-
Hiie da guarda nacional do municipio de Olinda ao
lenle coronel reformado, Francisco de Paula Sou-
za LeSo.
Dita. Nomeando major do l.'batalhao da guarr
da nacional dos municipios do Olmda e lguarassu
oeapitSo Joilo Baptista da Silva Manguinho. hx-
pediram-se as parlicipacOes do estylo.
DEM DO DA 9.
Offirio. Ao commandantc das armas interino,
reconimondando a expedicAo das necessarias ordena
para que fique addido ao 6. Ii-Ulliao de cacadores,
aleuiie,i,r delibora^o do governo imperial, ole-
nenie o 6 da fuzil.iros, Uenwrdo Jo>6 da Graca.
Dilo. Ao vlce-peesidenle da c.marn municipal
^deOlmda. eciaian io que alenla a uecessidade de
reuiiir-si- qumlo antes aquella cmara, e visto ae n3o
aehaivm prsenles alguna de seus membros nelusi-
*e o respectivo presdanle, segundo se deprehendo
do o||}cio Je S. Me. ruiunr n .lofir jnrn.nlo
a laulo dos vereidoios s'uppliitea quantos seja
iiecesaarios para que a mesma cmara se rena.
Dilo. Ao inspector da lliesouiaiia da fazenda,
trausmittiudo o aviso de urna luUi da quantia da
3.
668/290 ris sacada pela thesouraria da provincia do
Ro-Grande-do-Norte sobre essa a cargo deS. S.,
e a favor do Barroca & Pinheiro. Participou-se ao
presidente da mencionada provincia.
I'oriaria. Ordenando ao administrador do cr-
relo que at ultenor deliberae,3o contrate qualro es-
tfelas extraordinarios, o os tenha sempro prtfmptos
a disposicilo do governo.
Dita. Resolvendo exonerar dos postos que oc-
cupam no corpo de polica os cidadilos abaixo de-
clarados :
2. com.' da 2.* cpmp.' Joao Lucio da Costa Mon-
leiro.
Beirmino dos Santo.*'
Bolcflo.
Francisco Xavier Rodrw
gues de Miranda.
Francisco Borcnguer de
Almeida C.uedes.
Joilo Fernandos da Silva
Reinau.
Fernando Francisco de
Aguiar Monlarroyos J-
nior. "
Fizeram-se as parlicipacOes do estylo.
Dita. Nomeando para os poslos vagos do corpo
ilo polica os cidadilos abaixo declarados :
2.' com.' da 2.' comp. Jos Francisco Cameiro
Monleiro.
AnlonioPeroiradoSouza.
Jos Alfonso Bastos.
ZeferinoFernandesdaSil-
.... ,...<-
... .i,.
Mauricio de Assis dos
Santos Telles.
Mannel Joaquim de Cas-
tre Madeira.
Expediram-se as necessarias participac,cs.
9.'
1."
a
3.'
4."
Iho importar a causa commu
ilos alguns mezes. dous ou tros
o. Finalmente passa- membros o introJuzio na sala das se ss Oes rom Mr
osannos miando mui- rimonias do estylo, e apresentando S. Exc. a can..
OS anuos, uu.uiuu _____ ..nmnapo. mo foi miblicaniento li-

:i.
3.'
t.*

3.
DEM DO DU 10.
Ollicio. Ao chce de polica. Em consequen-
eia do que me represenlnu o commandante da fra-
gata ConstituicHo, em oflicio dsla dala, recommendo
a V. 8. queoxper;B sussordcn9, nSos para que seja
capturado em qualquer poni da provincia, onde
porvenlura appareca, b-** marinheiro do brigoe-
escuna-P/y, Francisco Custo.lio Babia, cujos sig-
naesearacleisticos vfio irteiicionados ema nota in-
clusa e que desertara de bordo do mismo brigue-
escuna, mas tamben) afim de que os delegados e
Subdelegados sii sua jurisico eseuvolvam toda
a vigilancia eactivdade na ai-prebensfio dos deser-
tores de varios navios de guerra surtos ncsl'o porto,
S respeito dosquaes este governo lem officiado a V.
S. c ao aeu a ntecessor. Scienlilicou-se o comman-
dautoda fragala CotuttluicaS.
ltcpart$o da polica.
EXTRACTO DIARIO DO DA 1 DO CBRENTE.
Foram presos;a ordem do Sr. desembargador
chefe de polica, o paisano Manoel llaplisia de Frei-
tas, para recrata, e o proto Fiancisco, escravo de
Francisco d'Araujo, por andar fgido ;do subdele-
gado do Recifo, o pardo Antonio, por olfensas phy-
sicas feilas em Manoel Jos da Crui;o do subdele-
gado da Boa-Vista, o paisano Jos da Silva, c o pre-
to Joaquim, escravo da Jos Antonio Bastos, tles-
lesdoui ltimos ignora-se o motivo da prisao.
01. Amanuense,
A frigio Josi da Silva
tas ficam sem o seu dinheiro.
Que dizcm a sto os redactores da DemocraUe paci-
fique, o os oradores" da escola societaria? Nada abso-
lutamente. Mui verbosos, o>ndo se trata de assig-
nalar os vicios do nos*o systema social, elles guar-
dam-se bem de revelar ao publico francez as suas
proprias miserias, lie sempre a abstraecuo, autopia,
o sonho que os seus jornaes propagam com compla-
cencia ; as tristes realidades sBo postas de parte.
Entretanto a lealdade exigia que nada se occul-
tasse aos leitoros. Audiatur et altera par, he urna
mxima de todos os lempos c de todas as escolas
Communica-nos os vossos revezes, assim como
communicacs os vossos triumphos, e procurai expli-
car as suas causas, se be quo o podis, sem prejudi-
car as vossas bellas theorias.
Um ou dous ensaios so fizeram em Franca, e todos
se inallograram. Os phalasterianQS, nHo podendo
desfargar estas desgranas, esfonjaram-se por alle-
nua-los, dzeudo que seus cstabelecimentos nao ha-
vam reunido todas as condicOes necessarias para
serem bem succedidos. Urnas vezes tnlia faltado o
capital, oulrasolalenlo, o terreno, oualgumoulro
ponto esseucial. Seja assim ; nos aceitamos sem l
chicauar todas estas explieacOos ; mas dizci-nos o
quo he que ha faltado nos Estados-Unidos, nilo duas
ou tres vezes, senlo sempro queso ha posto mitos a
obra ? A liberdade he all a maior possivel ; o ler-
reriocomprs-se por mdico prego NcshjM) obst-
culo se encontra na opiuifio, nenhum embarago nos
meios de execugilo. Cada um he senhor do orgni-
sar no deserto as suas inslituicOes agrcolas o indus-
triaos, como entende. E apezar de ludo isto, urna
rpida, urna estrondosa derrota Roberto Owen ha-
va feito durar mais lempo os seus estabelecimentos
de New-Miinrck o de Ntw-Harmony. Qual he pois a
causa do mo resultado das omprozas do furieris-
mo .
NSo sera acaso porquo o mestro o os discpulos
concebem o bomem dilTerentenViiite do que elle em
se com asmesmas cerimonias.
Dospachou-se a pelicao da viuva Ramos. Ka, Joto
Jote Ferreira de Aguiar, secretario a subsercvi.
Herjo Albuquerque, presidente. A. de llanos.- Bar-
ro,. )r. Ntryda Fonseea. Mamede. farala.
Aquino.
UIARIO'DlPKRNJ.IBIir.0.
EXTERIOR.
0 FURIERISMO NOS ESTADOS-UNIDOS.
Eis o que a este respeito se l nos jornaes ameri-
canos :
a A famosa fazenda de Ilrooke, o assento dos osso-
ciacionislas ero West-lloxbury, e que coulm 470 ge-
ras de exlenso, vsi ser vendida em praca, confor-
me o annuocio do Skeri/f, segunda-feira da prxima
futura semana. Assim cahem os furieristas, uns
aps os oulros O seu eslabelecimento de Jroofe ap-
proximava-se da perfeicdo sonhada pelo socialismo,
mais que nenhum dos oulros que ho sido fundados
neste paiz. Elle linha rapitaes, talento, terreno,
edificios, mercado, ludo emfim quanto esta escola
tem exigido; porm mallogrou-se como devem mal-
lograr-se todas as emprezas dos furieristas.
He em venlade digno de reparo que sobr diversos
ensaios feitos pelos phalasterianos na America, ne-
nhum tenha podido, nem mesmo offerecerooxem-
po de urna execucilo seria. Riles r.onvocam a som
de caixa adeptos capazos c devolados ; oxailam as
esperancas dos candidatos accionistas que dilo o seu
dinheiro para a compra do Ioneno; reunein-so com
apparalo, eludo vaio mellror possivel, antes quo su
tenha nada comecado. Os edificios so levantam con-
forme as regras indicadas pelo mestre; os instru-
mentos de Iraballio nfio fallam ; a palavra fralerni-
dade retumba com entliusia^mo descreveoi-*e ora
termos magnficos a futura prospe idade no novohl-
BECirE, U DX NOVEMBRO DE 1S48.
Com a longa existencia de 24 anuos ; mera-
mente identificado com os nteressos dcsta Ierra e
do commerco ; sempre adstricto lis mais puras
ideas de ordp.m. o Diario de l'ernamhuco jamis so
conservar silencioso quando aperceber que alguem
ha taopouco cuiladoso do futuro da patria, o por
conseguinte da propria sorte, que tcnlc conflagrar a
provincia o procpila-la em um abysmo nsondavel
de miserias o ruinas. N1o; qualquer que seja a
bandeira poiica ein que esse ilguem so envolva,
embora as consideragies pessoaes que parlicular-
mento Ihe devamos, nos o remos encontrar na are-
na, enio com a lingoagem do critico despiedado,
massimeom a do irmiio queadverte eaconselha,
esforzar-nos-hemos por desvia-lo da vereda do erro
para conduzi-loda verdado.
Esta mss.1o nos parece mais nobre e mais propria
rerentern*ntedo quoclleem = ,sU conseicncioso do que a tarefa de quo
realidadc he, que chogam lgicamente ao impossi-" t
vel ? Nada he mais fcil, mu um discurso, ou em ltimamente se tem encarregado os orgnos aa op-
um folhelo, do que faier abslracgo dos elementos
constiluitivos da natureze humana; mas estes ele-
mentos tornam a apparecer, sempre que se rounem
entes humanos para um fim determinado, fa-case o
Se !i/.er.
rSS dentemente so ha dado oestes tres dias a imprensa
recurrel. Horacio applicava a sua mxima a poesa;
ella bu anda inelhor applicada s utopias das esco-
las modernas. O hoinem nlo se transforma ao bel-
prazer dos sonhadores; elle lio essencialmente
aquillo quo he. Dous grandes meios ha de obrar
sobre ello; o iuterosse pessoal, ju o dnvor ; a pers-
peciiva do sen bem proprio, ou a le de. sua consci-
encia. Ora, no systema phalansteriano o inleresse
pessoal mo ha asss fortemenle estimulado, o o de-
ver he, pelo menos, enfraquecido, so nlo he intei-
ramente esquecido. Oual a consequencta ? Quem
assim obra naufraga miseravelmente, e com justa
rasilo. .
Longe estamos de ser gystematicamcnte hostil a
todas as ideas da escola societaria. Ha nella cou-
sas boas que se podem adoptar, e melhoramentos
uteis que se podem aproveitar. O principio da as-
sociaeflo dove sobroludo oceupar um grande lugar
nos prngressos do futuro. Mas atlcntem nisto os fu-
rierisUs; elles noserao bem succedidos, elles nao
lorSo mesmo um titulo solido allencSo dos espi-
rilos .esclarecidos, emquanto nilo lverem 'nellior
esludado o verdadeiro fundo de nossa natureza. Nao
he sobre um homom imaginario, ou sobre a melhor
melado do homefn que elles devem basear os seus
systemas ; he sobre o bomem todo inleiro.
' (U semeur.)
{Do CotuliluUonel.)
PEHNAMBUCO.
aoru.au, inuiiww>v("v-~:-----; 7
damenlo as condicOes da empreza, mil obsUculos
fZ.___:.._ .___,;._ i o triL'Sssdor?? *o tra-
b7lha"n7sem"otnbargo dos grupos, das series e das
I ugenliosas coinbnace* do traballio altractivo. fcm
Ilutar da Anrmoaia appareco a discordia. Cheies e
:TI^u > .T_ ...... r.o>. ai nnnB mu IPIll
Cmara municipal do Kecife.
KESSAO EXTRAORDINARIA EM 17 DE OUTUIIRO
DE 1848.
PRESIDENCIA DO SR. RF.O0 AI.BUQUP.RQUE.
Prsenle* os Srs. Dr. Nery da Fonseea, Barros, Dr.
Aquino, Barata, Caudino e Mamede, abrio-se a ses-
sflo, sendo lida eapprovada a acia da antecedente.
O secretario.Caz a lcitura do aviso imperial, expe-
dido pela seoMUria de estado dos negocios do im-
perio, em dala dea do crrenle, communtcando a
esta cmara haver 8 M. o Imperador nomeado pre-
sidente desla provincia, por caria imperial da mes-
ma data, a llerculano Ferreira l'cnna, por ler exone-
rado deste cargo ao desembargador Antonio da Cos-
ta Pinto. Inleirada, oque se respondosae.
Fez tambemajeitura de um ollicio do Exm. pre-
sidente da provincia, approvando as plantas da Es-
tancia e Capunga. Que se annuncasse a approva-
was=saras=5S 5=^S2ESsrsics
de marinha, silo na Rua-da-Praia-de-Sanla-Rita, de
iiiip >"' -'"' 'jo nficsn
' Aqu suspedeu a cmara a sessoemquanto chega-
va o Exm. presidente nomeado a prestar juramento;
e com elTeilo comparecendo olle a urna hora da Urde,
\lSXS?tt^'^ii isasra-==i. *-
egado os orgfos da op-
posQ.1o ; queremos dizer, do quossa propaganda
de calumnias, invectivas e mentiras, que tio ar-
opposicionista, esquecida de que est conenrrendo
mui directamente para que fura daqui se nos repu-
te un povo brbaro, que nlo lem ( as inslilui-
r;0os, que n.lo respaila as leis, que nfo quer obede-
cer s autoridades, e quo confia mais as puntas de
ilgumas dezenas de bayonetas do que na bondade
proverbial do nosso augusto monarcha.
Ao ouvi-la, a capital est inundada do assassinos ;
os punimos eos hacamartes cruzam-so de canlo
em canto ;os criminosos passeiam livre edesim-
pedidamente pelas ras desla cidade; as fr.rcas
legalistas fogem dianto deulgumas dozias de dos-
vairadosque, cedendo a insinuares prfidas eilei-
xando-so Iludir por vfas promessas, rcsolveram-sc
a empunliar as armas conlra o governo ; a de-
serglo lavra por enlre a tropa ; a sociedado per-
nambucana, emfim, est em completa dissolucjo, e
va aniquilarse.
Felizmente, porm, para a causa da ordem e para
o crdito de Pernambuco, esU dcscripcGo do nosso
estado, feilapela mprensa opposicionisla, lem tanto
de melanclica quanto de falsa.
A capital conserva-se em perfeita tranquillidade,
os assassinos e os criminosos soffrem as ponas das
leis, ou rccolbidos aos escondrijos lemem e Iremem
ante a vigilancia e perspicacia do digno chefe de po-
licia que, zeloso dos seus deveres, nlo so poupa a
nenhum dos meios de que pode dispr para fazet
afugentar e punir esses cancros da especio humana.
As frejs legalistas, denodadas e deis ao jura-
mento que piestaram quando se alistaran) no servi-
co do imperio, perseguem esforcadamonte os revol-
tosos que, recelosos de serem alcanzados, nao se
demoram em parto alguma ;anda se nao resolve-
r m a dar nem recober combate, caponas senlem a
approximacSo da columna ao mando do coronel Be-
zerra, corren* espavoridos e quasi que em completa
debandada ; sendo lal o receoque teem de se baler.
caudas ditas plaas, para serem consultadas por
quem convier. que no momento cm que souberam que o chefe
j^^vs^^n^A0^^ ieiajc ^h -ta,' encorn :nes'
" pressurosos abandonaram a villa, e rotrocederam
precipitadamente
Dos diversos corpos de linha, pertencentes a esta
t,uarns5o, n.lo ha desertado um so soldado. Esta
ioporlaiile porr3o do exercilo brasileiro he incapaz
LADO
_a_ajaa_^BMaBr


2
r
I'

i

'/.
r vi
%

le f'U* fldclidade o gcvcrno pan pr-ee diafb-
sleSo de alguna trealnuradn* que nenhum hem Ihe
podcm fuer, que nfio est/lo pm circumstancias do ga-
lardoa-la. Riu |ie qU(1 (l(. simirn|0 grt() 0 jIII|)ni.j0
de lei equanJo as cousas mereham dircilamenle,
que MwuibrJwtlodevldamanle aprecia.lus, eos
eui sei vicos remunerados. Urai proveitosa oxpc.
rinncia de muilos anuos a convencen do que lie s-
mente em um enverno regular que ella pode contar
com as dislnccoesque tanto ennobreccm. Nemas-
sentara nos senlimentos do honra que distinguen, o
soldado hn.sile.ro o fallar ao seu dovcr mais sagra-
do cm una conjunclura em que o paiz reclama O
onriirsodeseus valcntes bracos.
lis a verdada dos fados : tuJo'o tuais lie pura n-
venco : sequzessemosphantasinr, podramos en-
cher as quatro pagina deslo Diario de noticias de
acontec mentos, smente filhos do nossa imagina-
Cito; mas, como declaramos em principio, a nossa
missrto he muito mais nolire, e nada htela pretende-
mos do qiic.lescrcvcr a nossa vcr.iadeira situacilo.
A'vista disto, pois, nada ha a receiar pela causa da
legslidado. O governo esl Inteirado de todo o pla-
no dos revoltosos ; decidido a empregar todos os
ampios recursos que a lei poz ii sua disposiefo para
a manuleneflo da orden publica c seguran? dos ci-
daddos, nflo descontinuar seus esforcos aflu de con-
jurar a tempestade que a ambicio de uns e a verti-
gem de oulros lulo indignamente preparado; e lorie
pelaautoridade que oxerce,-e forte pela santidade
da causa que defen.ie,-e forte pela opiniilo em que
seapoia, ello conseguir sem duvida restablecer a
ordem em lodos os pontos da provincia e desassom-
hra-la dos sustos que porventura possam anda exis-
tir no animo dos cidadilos pacilicos. Esse pequeo
grupo que, sem poiso corlo, ahi anda errante de vil-
la em villa, de povoacito em povoacao, desapparecc-
rdentro em poucoante as diligencias combinadas
das autoridades o dos amigos da ordem, quonesla
rrrumstancia, como em todas emque o paiz recla-
mara sua coadjuvaco, dario mais um documento
do seu patriotismo o amor s liheraes instituicOcs
que nos regem.
declara o meamo lllm. Sr. que esta arrematacfo
se rir.'cluara caso se realiie a rnsriaflo do respectivo
conlralo quo actualmente exista e no nimprirein
as arrematantes a dispnaicno do artigo 49 da lei do
remenlo vigente ; o que se annunciar em lempo
competente.
As pesuas que se propozerom a osta arrema-
lacin compartan na sala das sessfles do ditn.tn-
l.unal, nos diaa cima indicados, pelo meio-dia, coni-
i'ctenleniente habilitadas.
! para constar se mandou afiliar o presento e pu-
blicar pelos Diarios.
tOMMERCIO.
ALFANDEGA.
RBNMMGNTO DO DA 14........... 5:733,8:25
Dncarregam hoje, i5 fie novembro.
Brlgue* Frmkiim laboas.
fiaica
lia rea
lia rea
Norval baca I bao.
Eslher-Ann mercaduras
John-Famum dem.
CONSULADO GEHAL.
RENDIMRNTO 1)0 DA ti.
Geral ........................ 560,383
Diversas provincias...............
Secretaria da thesnuraria da fazenda provincial de
Pernamhueo, 27 deoulubro de 184
O segundo escriptursrio,
Aulonio Ferreira da Annunciacdo.
O lllm. Sr. inspector da thesouraria da fazenda
provincial, cm virtude de resolucffo do tribunal ad-
I ministrativo, manila fazer publico, que em cumpri-
mento da lei, perante o mesmo tribunal se ha de ar-
rematar em hasta publica, a quem mais der, nos,
das 15 e 16 de novembro prximo futuro, o im-
posto seguinte:
,500 rs. por cabeca de gado vaceum,
que fr consumido no municipio do
Recite, avahadoannualmente por. 56:800,000
Dito do municipio do Olinda por..... 4:900.000
Dito do municipio de Iguarass..... 1:700,000
A arrematado ser falta por lempo dedous annns
e setomezes a contar do primeiro de dezembro do
corrente auno at 30 do junl.o de 1851, sb as mes-
mas comliccs da anterior.
Declara o mesmo lllm. Sr. que esta arrematacTo
se efleetuar caso se realise a rescisfo do respectivo
contrato que actualmente exisle se nflo cumprrem
os arrematantes a dispnsicao do artigo 49 da lei do
ornamento vigente; o que se annunciar em lempo
competente.
As pessoas que se propozerom a esta arromatacHo,
comparcQam na sala das sessOes do dito tribunal nos
das cima indicados, pelo meio-dia, competente-
mente habilitadas.
G para constar se mandou alxaro presente e pu-
blicar pelos Diarioi.
Secretaria da thesouraria da fazenda provincial de
Pernamhueo, 27 de outubro de 1818.
O segundo escripturario,
Antonio Ferreira d'Annunciaco. L '
O lllm. Sr. inspector da thesouraria da fazenda
provincial, em virtude da rcsolucilo do tribunal ad-
ministrativo, mandn fazer publico que, em cum-
primento da lei, pcranle o mesmo tribunal, va i n-
vamete a praca no dia 16 do Crrante o imposto se-
guinte :
20porcento sobre a ago'ardcnteque fnr consumi-
dos nos municipios abaixodesciiptos.
Nazaretb avaliado annualmente por
Rio-Formoso e Agoa-I'rela
Cabo
KerinhAem
Gsrantiuns
Limoeiro
Cimbres
Flores o Floresta
Boa-Vista e F.x
E para constar se mandou affixar o presento e pu-
blicar pelos Diarios.
Secretaria da thesouraria da fazenda provincial de
Pcriiambuco, 10 de novembro de 1818.
0 2.* Escriplurario,
Aulonio Ferreira d' Annunciacdo.
-O lllm. Sr. inspector da thesouraria da fazenda
provincial, manda l'azcr publico que os contribuid-
les de pedagio das barreiras du Ciqui, Mntocolom-
b e Madagiena deven, continuara pagar esto impos-
to aos arrematantes deslas barreiras, que leudo
cumplido o que dispOem o art. 46 da lei do orea-
ment vigente revalidaran! o seu contrato. F. para
do cnlheri deate sen rr'miroso proced intento, por-
que se ha prevenido, e opportunamonle providen-
ciado.
O Secretario,
Francisca Camello Peina di lACtrda.
OOriRKIO.
Pola administradlo do crrelo se faz publico
que d'ordem do Exm. Sr. presidente da provincia
licnu transferiiia para amanhfla a sahida do vapor
Imperalriz para os porlos dosul.
Correio de Pcrnambuco, 14 de novembro de 1848.
liruno Antonio de Serpa trand/io, administrador.
--A pessoa que botn na administracAo do correio
urna carta para o Ilio-de-Janciro para o Sr. Liberato
de Castro Carreiro, ausente Vicente Ferreira de Cas-
tro, i|ni.'ira compai'ecer na mesma, aflm de salisfa-
zer o porte para podar ella seguir seu destino.
r^PA ^"TJ
L BBBBB'DBB;
O caixa da companhia de fleberihe est autorsa-
do a f >zer o primeiro dividendo da mesma, na fasflo
de 2,000 por cada urna aceito Os Srs. accionistas
devem remetieras suas apolices ao oscriptoro da
compahhia ; depon do que podero ir pessoalmente
recebero quo Mips loca, ou mandar para isso pessoa
competentemente autorisada.
Recife, 6 de novembro de 1848.
O secretario,
II. J. Fernanda Barros.
~ A administrsefo da companhia d Rebcribe, do
conformidade com o art. 17 dos estatutos, Convoca
os Srs. accionistas para se reunirom em assembla
geral no dia 15 do corrento, as 10 horas da manhHa,
no escriptorio da companhia.
Recife, 6 de novembro de 18t8.
O director,
Franeiico Antonio de Olive\ra.
Avisos martimos.
62.000
40,000
42 000
23,000
46,000
90,000
29,000
30,01)0
30,000
560,383
CONSULADO PROVINCIAL.
RK>DIMF.NTO DO DIA 14.......... 1.010,323
constar se mandou alxaro presentoc publicar pe-
los Diarios.
Secretaria da thesouraria da fazenda provincial de
Pcrnambuco, 10 de novembro de 1848.
O 2." Escripturio,
<4n :>oyJmcnto do Pinto.
Navios entrados no dia 14.
liirhmond ; 40 dias, patacho americano (iortmor-
Thorp, do 194 toneladas, capitto James William
'orlu. equipagem 7, carga farinha de trigo ; a
L. G. Ferreira & Companhia.
Londres ; 45 dias, barca ingleza Esk, de 217 tonela-
das, capitiio George Wise, equipagem 12, em las-
tro ; a l.alhaiii llilihi'il & Companhia
Ass ; 16 dias, patacho brasileiro Aurelio, de 160 to-
neladas, capilitoJono Antonio Gomes, equipagem
10, carga sal; a Jolo Francisco da Cruz.
Marseilles pola ci.lade de Palma (G. CanarioJ;63
dias edo ultimo porto 25, polaca franceza Le ta-
re!, de 87 toneladas, capitSo Diagou, equipagem 8,
carga farinha de trigo; a Luis Courgierc* Com-
panhia.
Navios sa/iidos no mesmo dia.
Macei ; brigue do guerra Grecian, commandante o
lente Tyndal Em commissao.
lialna ; barca americana Joiva, eapitilo Vi. t, Coflln,
carga a mesma que trouve.
KI3IT.A KS.
O lllm. Sr. inspector da thesouraria da fazenda
provincial, em virtude da resnlucfio do tribunal ad-
ministrativo, manda fazer publico que, cm cumpri-
monto da lei, perante o mesmo tribunal, se ha de
arrematar em hasta publica, a quem mais oucrecor
nosilias 15 e16 du novembro prximo futuro, o
seguinte imposto:
Por tompo do dus anuos e sete mezes a contar do
primeiro de dezembro do corrente anno. at 30 de
junho le 1851.
Taxa das barreira das estrada e ponte do
. "!iad aunuaimenle por.
Miguel Archanjo Monteiro de Anirade official da im-
perial ordem da llosa, cavalleiro da de Christo e ins-
pector da alfandega de Pcrnambuco, por S. M. o
Imperador, que Dos guarde, etc.
Faz saber que, no dia 16 lo corrente, ao meio-dia
e na porla da alfandega se hilo de arrematar em has-
ta publica 401 cortes do vestidos no valor de 700,000
ris, 490 1/2 duzins de icnens do cassa bordados no
valor de 760,000 lis, 132duzias de chales de cassa
no valor de 800,000 ris, 2326 varas do seda no valor
de 2:200,000 ris, 116 duzas e II lencos de seda no
valor do 900,000 icis, 6 duzas e 11 mantas no valor
de 9501 Os, e 120 peas de lilas de seda lavrada no
valor de 250.000 lis, ludo impugnado pelo ama-
nuinseGiiiiCa|.iJosda Co.-ta e S, no despacho por
factura Mib o n. 1950, sendo dita arrematadlo sub-
jeita ao pagamento dos direilos.
Altandega, 13 de novembro do 1848.
.Miguel Archanjo lUonteiro it Andrade.
O Dr. Francisco de Paula edriguet de Almeida, de
legado do primeiro dtricio do termo desta cidade do
do llcc fe de Pernamhueo, por S. Al. o imperador que
Dos guarde, etc.
Faco saber a quem convicr, que nos dias quartas e
sabbados as nove horas da manhfla darei audiencia
na cansa publica, c na casa de minha residencia, na
ra do Apollo: a qualquer hora ouvirei a lodos que
mo procuraren a negocios do publico servico/ E
para que cheguo ao conhecimnto dos interessados
mande lavrar o presente, que vai por mim assigna-
do, e sera publicado pela imprensa. Dado c passado
nesla cidade do Recife, aos 8 dias do mez de novem-
bro de 1848. Ku, Francisco Ignacio de Altaydo.es-
cnvfloo esorevi.
FrancUco de Paula Rodrigues de Almeida.
Para Porlo-Alegre o Rio-Grande tenclona sabir
breve o bpm conhecido brigue Argos, por ter seu car-
rpgament engajado, e por isso nenhuma carga po-
de recehor da pra?a, mas fin algum escravo ou
passageiro : quem pretender podo entender-se com
os correspondentes, Amorim Irmflos, ou com o ea-
pitilo a burilo
Para n Rio-Grande-do-Sul pretenJo sahir breve
o patacho Dous-de-igotto, oqual inda pode receher
alguma carga, assim como escravos e passageiros :
os pretendentes pdem enlender-se com os consigna-
tarios Amorim Irmflos, ra da Cadeia, n. 39.
Para o Rio-de-Janciro sahira breve o patacho
Itwencivel, por ter parte do seu carregamento promp-
la, anda pode contratar-seo rentante frele : quem
no mesmo quizer carregar, embarcar escravos, ou
ir de passagem, para o que tem- bons commodos,
pode entender-se com os consignatarios, Amorim
Irmflos, ou com ocapilo a bordo
I'ara o Rio-de-Janeiro sahe com toda a brevida-
de o brigue brasileiro San-Jos : para carga e passa-
ciros, Irala-secom Gaudino Agostinho de llanos,
Pracinha-do-Corpo-Santo, n. 66.
Para o Maranliflo e Para cora escalla pelo Ceara,
o bem conhecido brigue escuna Isiura de primeira
marcha: quem no mesmo quizer carregar ou ir de
passagem, para o que tem cxcellentes commodos,
dirija-se ao capit.lo, na praca ou a Novaos & C, ra
do trapiche, n. 31.
--Para Lisboa sahir com brevidadeja barca poi-
tuguez Llgeira deque lie capilflo Antonio Joaquim
Rodrigues : para carga ou passageiros para o que
tem os melliorescommodos trata-se com os seus
consignatarios Francisco Severiano Rabello & Fi-
Iho ou com o mesmo capilfio.
Para o Rio-de-Janeiro sali, em poucos dias o
hiate nacional Gil-fra-: : anda recebe alguma carga
a frele e escravos assim como tem commodos para
passageiros : trata-se com Novaes & Companhia, na
ra do Trapiche, n. 34.
Para oRo-dc-Jaueirosahe com amaorhrevi-
dado possivcl o brigue nacional Minerva, por ja ter a
maior parte do seu carregamento engajada : quem
no mesmo ipiizer carregar, ou ir de passagem ou dar
escravos a frote, dirijam-so a Francisco Alves da Cu-
nha.na ra do Vigario, n. 11, primero andar.
O brigue biasileiro /smodeve seguir coma
maior brevidade possivel para o Ru-dc-Janeiro, re-
cebe enrga a Irele e escravos, o qual tem bons com-
modos para passageiros : quem pretender qualquer
das cousas, cnlenda-se con Leopoldo Jos da Costa
Araujo, na da Moeda, n 7.
-- Para a Rahia a sumaca Santo-Antonio-de-Padun:
quem quizer carregar ou ir de passagem dirija-se a
ra do Vigario, n 5.
- Anda esl por vender o hiate Especulador, de
Inte di-6 u 7,000.arrol-as: os pictendenies pdem ir
examinar o seu eslado no l'oitc-do-Maltos, atracado
a barcaca, e para tralar de seu ajuste a ra do Tra-
dichc, n 44, a Firmino Jos Flix da Rosa.
Lcila.
Deca rayes.
6:601,000
piudVffoSoTomb .' .* ,' .' .' \ \ ^lo'ooo
Dita daMngdalena 3:3oi|0oo
-- Ko dia 13 do. crrenle desappareceu da mesa
onde na secretaria militar esta collocada a prensa
o sgnete das armas imperiaes, con o qualseselia-
a correspondencia oflicial eipa.....a pelo copimn-
dando das armas da provincia A pessoa que leve
m-sericao de tirar ue sobre a mesa o referido sgne-
le, queira manda lo reslitoir, visto quenenhSma
app cacao particular pode ter, e se leve em vTt
fals.flcar alguma ordem ou papel, nenhum resuta-
- O corretor Oliveira far leilflo >or ordem do Sr.
cnsul da Sardanha, e en. preseuca do mesmo. de
200 caixas do inassas, no estado em que se acham e
por conta e risco de quem pertencer, viudas de Ge-
nova por Dina, eapitilo Dadero : quinla-feira, 16 do
corrente, as II horas da ii.aiihaa, no caes da alfan-
dega.

Avisos diversos.
-Aluga-seiim exccllento solo com trapeira .
propno paira um homem ou mulher j de idade
na ra do'Rangel, n. 17, se dir quem luga.
-- vaiajiraca, por o juizo de orphflos desta cida-
de para ser arrematado de renda por 3 annos, o si-
tio do vive ro que foi do fallecido Antonio Jos Mu-
niz e ha de ser arrematado quinla-feira 16 do
corrente, Uepois da audiencia do doutorjuiz de
orphflos.
- Precsa-se de um feitor quo entenda de orla e
jardim : quem eslver nestss crcumstancias, diri-
,'-sc a 1'raciiiUa-do-Corpo-sanio, n. o, ou ao sitio
junto a igroja de San-Jo.s-do-ManguiuUo.
-- A pessoa que nnnunciou no Woro de hontem
Juo'rer fallar com Fortunato Correia de Meiier.es, p-
e procura-lo na praca da Independencia, n. 17.
-Ha 81 dias que loausentou um p
annns, de nomeAndr, claro e cabello louro S
se pastar em um comboi para o matto : quom o
gar o podar levar a ra da Aurora, n. 4, onde .
recompensado de seu trabalho. r*
Precisa-sede um amasaador que queira tom
conU de urna freguezia, sendo os fiados por e,,
da cata : as Cinco-lUnta, n. 40. u
Hoje, tem de so arrematar na praca do juizo .i
civel da segunda vara, um terreno no lugar dos Ca*
Ihos, ra dos Prazeres, com 25 palmos de frente
120 de fundo, com dous ps de larangeiras em dih*
fundos, fechado de um lado e fundos, de muro casa junto de oulrem, chitos proprios, e em e*ta i'
do edflesr-se, avaliado em 200,000 rs., por ecu
efo de Francisco Carneiro da Silva contra Jofio Mi
guel Teixeira Lima, escrivflo Reg.
Precisa-se de urna preta que esteja habilitad.
vender na ra : no Alerro-da-Roa-Vista, fabrica i
licores, n. 17. M
Jos Antonio da Rocha Vianna, tendo concluido
os seus estudos, retira-se para a sua provincia i|a
Babia, e declara que nfio deve real a pessoa alguma
Na ra Direitan.61, se dir quem compra um
casa terrea boa, ou um sobrado, iio sendo de gran.
de preQo-
Precisa-sede umpreto forro ou captivo para 0
servido de una casa estrangeira debomons soliei-
ros: ns ra do Trapiche, n. 44.
Alugam-se prctas para venderem bollos-, na
Camboa-do-Carmo, n. 14. .
Jos Peres Campello, embarca para fra da pro-
vincia o seu escravo croulo de nome Severino.
Precisa-se alugar um prelo padeiro : na ra Di-
rcla, padaria n. 36.
Precisa-sede um caxeiro quesaiba bem le e
escrever, e ijue tenha bstanle pratica de venda na
ra do Vigario, venda n. 14.
Previne-se aos Srs. Babianos que leen con tasen
aborto nesta casa, e especia I monta aos que se acham
a retirar para sua .provincia, que o no facam sem
primeiro salda-las, sb penado se publicar Seus no
mes, e empregar os meios judiciaes; assim como
advirte-se ao Sr. S J. F. que tenha coinpaixio do seu
Vallerinho pelo qual nfio convem estar mandando
todos os das cm Olinda : ra da Cruz. n. 43. \
Na casa de modas franrezas, na esquina do
* terro-da-Roa-Vista defronte do chafariz se offe-
rece ao escolhiuienlo das senhoras um dos mais
lindos surtimentos de chapos de seda e de palha
qne leen vindo a esta praca manteletes-palitos pa-
ra senhora, tanto de seda como de'bico; lindos tou-
cados para senhora ; bonetes, camisinhas e punhos
bordados para montara ; fitas e bieos de todas as
larguras; camisinhas o punhos bordados; bcos de
hlond" ; cambraia de linho; capellas de larangeiras
e ramos de dita para onfeles de vestidos de uoivas;
trancas de seda brancas e de cores ; ramos de flores
de todas as qualidades ; luvas de pellica para se-
nhora, brancas e de cores curtas e compridas. Ma-
dama Millochau faz sempre vestidos, chapese tou-
cas de sonhora por preco commodo e goslo conde-
cido.
Desappareceu no dia 5 do corren-
te, da estrujara da casa n. 3a da l'assa-
gem-da-Magdolena, um c.vallo meo com
poucas pintas de pedrez, ou pouco roda-
do, grande, de io a n annos, bom de
carro, andador baixo, pouco esquipador,
cauda e dinas ripadas lia dous mezes,
sem achaques, e tendo apenas urna lleu-
da pouco espessa em um dos olhos, e
graos voliimosos: quem o levar a seu do-
no, no lugar cima dito, ou no sobrado
n. 11 da ra dos Quarteis, ser genero-
samente recompensado.
Precisa-se alugar um preta que saiba fazer todo
o servico de urna casa e que seja fiel e diligente :
na ra da Lingota venda n. 5.
Precisa-se de urna ama para todo o servico de
portas a dentro de urna casa do pouca familia: na
ruadeS.-Cecilia, n 9.
Perdeu-se um annelSo lavrado, com urna cha-
pa e um diamante em cima com o peso de duis
otavas e meia da igreja do Rozario da Roa-Vista ,
at a ra Velha. Roga-sea quem o achou o favor de
o restituir a ra da Alegra, n. 38, que recebora o
valor do dito annelilo.
Precsa-se de um caxeiro de boa comluct.-.>
que entende de venda, e do fiador a sua conducta :
na ra doltangel, n. 50.
Arrenda-se annualmente o sitio que foi do Pau-
lino Augusto da Silva Freir, na Iravessa da Casa-
Forte para o Arraial, com boa casa do viven-I, *'-
raujos para pretos estribara, cncheira um gran-
de lelbcrn para vareas, urna cacimba de lijlo,
mutusarvoredosde fructo urna boa baixa com ct-
pim que pode sustentar 4 a 6cavallos annualmente,
urna borla bem plantada, uina poreflo de roca: alm
lo sitio ha mais dous aunexos ao mesmo com
casa de taipa ; em muito hom estado : a tratar no
mesmo sitio.
lia yin-nido Filippe Lobato Jnior remelle para
o Maranhflo, no brigue laura, a sua esciava Jus-
tina.
Aluga-se um sitio no ('.achanga, com casa que
tem duas salas, 3 quarlos, cozinha fra estribara
para dous cavados, e com bastantes fructeiras :
tratar na ra de Agoas-Verdes, n. 98.
Precsa-se de urna mulher capaz alguma cou-
sa idosa para ama de una casa de pouca familia :
na ra Dircita, sobrado n-16, na esquina que volt"
para S.-Pedro.
Precisa-se de urna ama para urna casa estran-
geira de pouca familia que saiba bem engommar e
fazer o mais servico : adverte-se que nflo precisa
de cozinbar : na ra da Cruz, armazem n. 48.
Precisa-sede urna mulher de bons costumes,
3uo saiba cozinhar e engommar para unta casa da
e pouca familia a qual d fiador a sua conducta :
no Manguind, no sitio do sobradinho.
Aluga-se um sitio na Passagem-da-
Magdalena, murado, com excellenle ba-
ndo no fundo, varios alvoredos de fructo,
[.casa piulad i de novo, com tres quartos,*"
soiao, cozinha fra,e por preco commo-
do : na ra Direita, n. 3.
Aluga-se urna casa terrea na povoacflo do Mon-
leiro, rom quiltro quarlos, duas grandes salas, co
zinlia fra, dous quintaes murados, sabida paras
rio, estribara para dous cavados e quarto para es-
cravos : na Iravessa do Veras, u. 15.
MUTIL
MaM


iprelcrivelmentp no da ai do correiite
mPJr para este fm marcado. *N5o dei-
xeni', porlanto, ot apVixonados de com-
D,arem o resto do< dilhetes que existen).
. Alug-*0 um grande aillo em S.-Amaro no
nrcio>"la estrada que para Belm, com casa
i. oeilra e cal i com muitos commodos para grande
r.milia e>'rr1 P,r> &,do eslribaria Pri dus ca-
llos muilos arvoredos da ruclo, cinco viveiros
\1 neiie P*810 Para 8 accas snnualmente balsa
ra capi'n meles e melancias", cacimba com boa
p". .1. hRber: tambero se vendem duas vaccas de
e um quarlo: no Aterro-da-Boa-
Jeite, com crias
Vista 21 ^^
-'sr. Jos Noberto Casado Lima queira declarar
sua morada.
Jaime Carlos l.eal, tendo concluido seus estu-
retira-se para a sua provincia da Bihia e de-
ciar por este jornal que nao de ve real a pessoa
alsum. ... .
.. Aluga-sc um pnmeiro andar por mais pequono
auesei* n0 l"irr0 do Recife sendo preferivel no
Kurte-Jo-llatlos ra do Vigario, ou annexo a estes
luiisres: quem tiver annuncie por esta Tolda.
;_ Na rua do Mooda n, 31, no Forte-do-Mattos,
lava-se e engomma-so roupa com pcrfei.clo e prego
commodo. ,
-OSr. Jos Venancio Das de Carvalho tem urna
caria na ra da Cadeia do Recite, loja de JoSo da
Cunta Magalhlles, n. 51.
Quem annunciou querer comprar urna masse
ra braco de batanea o pesos at duas arrobas, so
'mihIii nflo comprou os pesos, dirija-so ao Aterro-da-
Boa-Vista refinagflo n. 68.
No dia 7 do correnle achou-se um balelfo ou
bote em ponto pequeo quj ia por agoa abaixo:
quem Cor seu dond pagando as despezas, se lhe en-
tregara na ra do Pila' n. 145.
v Traspasso-se urna bypotheca de 500,000 ris a 1
Ae meio por cento ao mez em urna casa muilo segu-
ra : quem pretender dirija-se a ra de Agoas-Vcr-
dcs, n. 45.
No Aterro da Boa-Vista, n. 1, dcrronle do chaa-
riz, precisa-so de ima prela para lodo o servido de
MM
Aluga-se a casa n. 12 no Forte-do-Mattos, ra
do Cosa, no bairro do Rocife : fallar na ra do Vi-
gario, n. 13.
OSr. Jos Antonio BrandOo Gomes queira an-
ounciarsua morada, poisse Iho desoja fallar.
Precisa-sedeurna ama de leite : no Aterro-da-
Boa-Visla, n 26 primeiro andar.
Alugam-se. para se passar a festa, em S.-Anna-
de-l)entro, duas casas milito frescas bom liando,
com cummodos sulTicientes para qualquer familia ,
por mais numerosa que seja : a tratar no mesmo lu-
gar, com Joflo Venancio.
Aluga-se o segundo andar do sobrado da ra
Direita n. 20, com bastantes commodos para fami-
lia : a tratar na mesma ra n. 93, primeiro andar.
Aluga-se o segundo andar da casa da ra da
Senzalla-iVova, n. 42 : a tratar no armazem da mes-
ma casa. ,
Na padaria da ra da Guia, no Recife havera
todos os das a venda o novo pilo de l'rovenca fa-
bricado por oiilro modo que o actual e da melhor
farinha que ba no mercado : por este motivo nao se
pode fazer senflo a 40. 80 e 160 rs.
Oliscal da freguezia de" San-Jos mudou sua re-
sidencia para a ra Imperial, casa u. 31.
Aluga-se, pelos tres mezes da festa um sobra-
do no Varadouro de Olinda com exccllentes com-
modos, muito fresco e com banheiro: a tratar na
segunda casa no aterro das bicas do Varadouro da
mesma cidade.
Alugaiii-ac dous sitios con mullo boas acommoda-
fori. um ua camplnba da Casa-Forte e outro na ra
da dita povoa{5o com cochelras e cavallarlcet; asalin
como varias casas, de primos commodos para se pas-
sar a feta : a tratar na ra do Atnoriin, n. lo.
Rg-se ao cadete Godois do balaldilo de arti-
lltaria que baja demandar pagar os 9,000 rs. que
deve na ra das Cinco-Pontas n. 25, visto que nem
Vm. e nem 13o pouco a pessoa que o proteje nesla
praca al agora o tem feito.
Precisa-so alugar una escrava que seja boa ,
rra fazer o gervico de urna casa: na ra do Colle-
gio, venda da esquina n. 25, que foi do Sobral.
Alugam-so as casas terreas ns. 29 e 31, sitas na
ra Real, prximo ao Manguinho, as quaes tem
bous commodos, quintaes murados, com cacimba
c portSo para a maro, com bom porto de embarque
c desembarque: a tratar com Manoel Pereira Teixei-
ra morador prximo aquelle lugar.
Koga-se ao Sr. Manoel Joaqmm
Brando o fvor de annunciar sua mora
dia, para se lhe f'llar.
Precisa-se alugar um bom cozinhei-
ro: quem o tiver, dirija seaoarmazam do
Sr. Joo Carroll
-- Tem de ir a praca 3 casas terreaes sitas na Pas-
saKem-da-Magdalona de ns. 60,62 e 68, pertenecn-
tes a Jos Alves de Souza Rangel, por execugflo que
move contra este, Jos Francisco Goncalves. _
Roga seaoSr. Honorato de Ohvei-
ra Figueiredo o favor de se dirigir a ra
Nova, loja n. 38, a negocio que lhe diz
i'espeito
Urna pessoa que se retira para fra da provin-
cia vendo um cavallo mellado bonito, bom andu-
dor debaixo a meio, novo e em boas carnes : na ra
da Florentina, n. 16. .
--Precisa-se de urna pessoa capaz para ama de
urna casa de pouca familia para o servico de portas
a dentro: na ra Nova, loja n. 30, so dir quem pre-
cisa.
-- O abaixo assignado faz publico que tendo acei-
to tres lettras a Joflo Evangelista da Costa Silva &
Companhia gendo urna de 84.000 rs. sacada em 13
de setembro prximo passado a quatro mezes, cu-
ja, quando aceite! e declarei queaceitava para pagar
em 13 de fevereir de 1819 j oulra de 118,000 rs. sa-
' cada em 17 de outubro prximo passado a 40 dias,
eoutrade 116,000 rs., sacada em 19 de outubro
prximo passado, a dous mozes, acontece que quan-
do Id'asia entregar as pordeu ; portanto fleam de
neiihum elTeito porque ja aceitou oulras de iguaes
quantias as quaes so acliam em poder do mesmo
sacador. jote Francisco Itirlint.
Precisa-se de um caixeiro para venda quu te-
bba alguma pjalica : na ra de llortas, n. 33.
Bento Bitancourt Bercnguer Cesar retira-se pa-
ra a Babia no vapor que vero do norte sem nada
dever a esta praca.
Perdeu-se, no dia 8 do correnle das 7 as 9 ho-
ras da noile, da ra Direita at a caixa d'agoa, na
Boa-Vista urna loneta de um so vidro com aros de
ouro : quem a acbou querondo entrega-la a sou do-
no o pode fazer na ra Diroila n. 135, loja de ce-
ra que recebera o adiado.
- Quem annunciou querer comprar um habito
de Cdrislo, dirija-se a travessa do Sarjpaiel n. 1 ,
segundo andar.
--Precisa-se de 4:000,000 de rs. a premio sobre
hypolheca em uro sobrado de dous andares, sito em
urna das ras mais publicas desta cidade : quem
qnizer dar annuncie.
Deca rac&o.
O arrematante da aferigflo declara que tendo a c-
mara municipal desta cidade, marcados.os mezes de
outubro, novembro e dezembro deste corrente an-
no para a aferigiio dos pesos, medidas, e balpncas,
e que Ando este prazoos fiscaos respectivos passe-
rflo a multar todo aquelle individuo, quO dentro do
referido prazo nilo tiver aferido; e para que algucm
por ignorancia deixe de aferir e por consequeucia
subjeitar-sea ser multado em 1,000 rs. por cada .um
peso e medida nflo aterido; por isso avisa aos in-
leressados que quanlo antes corram a Boa-Vista
ruada matriz, n. 33 acumprir esse dever, poiso
mez do dezembro ( para quando guardam ) nao lio
sufllciente para o arrematante vencer tanto tra-
balho.
-- Aluga-se, por 200,000 rs. annuaes, o primeiro
andar do sobrado atrs da matriz da Roa-Vista, n.
26, com cinco quartos, duas grandes salas, coz-
nba Tora muito fresco, por ser do lado da sombra ,
niio be devassado em ambas as frontes cotu quin-
tal e cacimba: a tratar no segundo andar do mes-
mo sobrado.
O Sr. Fernando Barata da Silva queira ter *
bondade de mandar buscar urna carta, viuda de Por-
tugal, na ra da Cadeia do Recife, n. 38.
Os Srs. Fortunato Corroa de Menezes o Antonio
Jos Nunes GuimarSes queiram annunciar suas mo-
ras para screm procurados a negocio.
loaquim Lopes Cabral de
Teive
para os bem servir, por atar n'uma loja onde offero-
co alcn da promptiao de sua arle, um novo e pti-
mo aorlimenl de fazeudas de goslo para vertir;
orno seja ricoa pannos Tinos, os mais modernos
corlea de calesa de casimiras de cores e prctas, al-
paca, merinos prcto. o melhor possivel selim preto
de msco para coletea, cortos de coleles do seda,
gurgurflo o fustOes, bros de linho para caiga, alpa-
ca de lindo riscada do cores; esta Uzenda se torna
recommendavel por ser fresca e propria para palj-
torea, jsquetase caltas para a festa, e oulras mili-
tas fazeudas por prego muito em cotila para agradar
aos bons freguezes.
No pateo da matriz de S.-Antonio, n. 4, segun-
do andar, liram-se passsportes para dentro e fora do
imperio, despacham-se escravos e correm-so foihas :
ludo com a maior brevidade possivel e por prego
commodo.
Ns ra Direita, padaria n 26, da-se pilo de ven-
dagem a protas, sol responsabilldade do seus se-
ndores.
ra
sa do
Compra.
Compram-se portas e jancllasj ser-
vidas, por preco commodo : quem tiver
annuncie.
Compram-se qiialro portadas de pedra : quem
as tiver e quizer vender, dirija-se a ra do Queima-
do, 0418, que se dir quem as pretende
Compram-se quatro modas de ouro do 1,000
rs*. cada urna : na ra do Queimado, n. 18, segundo
ndar.
Compram-se escravos que sejam oflicias de car-
lina, de 18 a 25 annos e de boas figuras; pagam-se
iem sendo de bons costumes e peritos no seu ofil-
eio, poiss.lo para urna eneommenda do Rio-de-Ja-
neiro: na ra do Amorim, n. 35, a fallar com J. J.
Tasso Jnior
Compra-se nma flauta de bano, de urna chave :
quem tiver annuncie.
-- Compra-se um relogio de ouro, sabonetc, pa-
tenle inglez : na" ra do Cabug, lojadeourives, de
Moreira & Duarle.
Compra-se urna escrava para una casa distincla,
que seiba bem coser, o que nilo seja viciosa ; 2 mo-
lequesdc 13 a 15annos : pagam-se com gencrosida-
dc agradando : na ra do Agoas-Verdes, u. 46.
abri sua aula de desenlio e pintura em a cass da
ra Bella n. 35, stgunJo andar, onde lecciona das
9 as 11 horas da mandila e das 3 as 5 horas da tar-
de pelo prego de 6,000 rs. mensaes, o desenlio, e
8,000 rs., a pintura : tambero lecciona em collegios
do meninos e meninas.
Roga-se aoSr. C. F. F. que anles do relirar-se
desla cidade, mandar pagar a quantia de 90,220 rs.,
aonde n.1o ignora ; do contrario,ser ludo esclare-
cido.
A pailaria da ra de Bemflca, n. 5, na Passagem-
da-Magdalena de hojo em diento llca pertencendo
ao Sr. Domingos Antonio da Silva Beiris, por lhe
ter sido vendida ; poim o comprador nflo pode ven-
de-la sem salsfazer as lettras que passou a 2, 4 c 6
mezes, como declara o mesmo papel de venda.Ro-
cife, 9 de novembro de 1848.
Joo Antonio Carpinteiro da Silva & C.
Precsa-se de 5:000,000 de rs. a um por cento
ao moz sobre bypotheca em um predio que vale o
melhor de 30:000,000 de rs.: a quem convier cate
negocio annuncie para ser procurado, ou a en-
lender-se com Joaquim Jos Pinto GuimarSes com
botica na ra Nova que dir quem pretende.
Piecisa-se alugar nma preta que leuda pralica
de vender na ra e que seja fiel: na ra do Fogo ,
n. 15 Na mesma casa engomma-se roupa de homem,
senhora e meninos com muila promplidlo e com-
modo prego.
- O abaixo assignado faz scicnte ao publico quo
no dia 7 do correnle comprou a loja de seleiro, sila
na ra Nova, n. 5, desta cidade, ao Sr Joflo da Silva
Braga, na qual acharflo os mesmos freguezes um sor-
timeulo de selins pata montara de senhora, ditos
para homem, e lodos os objectos pertencenles a se-
leiro, por prego mais commodo do que em outra
qualquer parle. Mogo Joti Leile Guimar&es.
Arreuda-so, por mdico pie.go, um sobrado com
50 palmos do frente, o qual foi de Joflo Thomaz
quem o pretender, dirija-se ao becco do Carioca, ar-
mazem de farinha de Antonio Pinto Soares, que ahi
achara com quem tratar.
Precisa-se de um homem j idoso, que nflo le-
ona familia, oque tenha alguma pralica de venda :
rra esquina da ra do Rangel, venda de Jos Rodri-
gues Cocido & Companhia, se dir quem precisa.
No da 26 de setembro do correnle anno, furla-
ram do engenho novo da ConceigSo, freguezia de
Sanlo-Amaro-de-Jaboatflo, dous cavallos, sendo um
pollro, russo-vermeldo, sem signal branco, tendo a
cauda cortada e com o ferro Q, e o outro rozildo-
caslanho, pequeo : quem dos mesmos tiver noti-
cias, pode dirigir-se nesla praga rua da Cadeia do
Recife, casa do Sr. Jos Pereira da Cunta, ou ao re-
ferido engenho, quo receber 10,000 rs. de grati-
flcagflo
Alugam-se e vendem-se bichas
hamhurguezas, por preco rasoavel: na
ra das (nes, n. 4o-
~ Pelo juizo da segunda vara do civel anda em
praga publica, e em 3 pragas, para ser arrematada ,
por venda, urna parte da propriedade de trra de-
nominada Fagundes, entre os engenhos Guerra e
Bom-Jess na freguezia do Cabo, aValiada toda a
propriedade cm 7:000,000 do rs : neste valor a par-
te qne vai ser arrematada he 5:169,290 rs., que, aba-
tida a quinta parte flea no valor de 4:135,432 rs. ,
cuja arrematagfio he para cumprimento de disposi-
ges testamentarias O escriptoesta em roSo do por-
teiro Serra-Crande, a quem se poderflo diiigir os
p re tendentes.
Alugam-se os 3 andares e sotflo da casa da ra
Cadeia, ii.^O, proprios para grande familia ou ca-
sa ostrangeira : a tratar na mesma propriedade ou
na praga do Commercio, n. 6.
30,000 rs. de gratificagflo
a quero touxer a escrava crioula, de nome Cathari-
na com urna filha cabrlnha de 3 anuos, cujos sig-
naes acham-se neste Diario nos ns. 210 a 250 : a es-
crava foi seduzida por o pai da cabrinha o qual he
pescador, ou pombero e mora em urna destas
praias.al Po-Amarello.
Flix doCantalice mudou-seda ra estrella do
21, loja de
Vendas.
\
Vende-se a verdadeira potassa da
Kussia, desembarcada hontcm, por pre-
co muito rasoavel, vista de sua muito
superiorqualidade : na ruado Trapiche,
n. 17, e rua da Cadeia, n 34.
Vende-se um preto caiador e hortelflo, por pre-
go commodo : na rua Direita, sobrado n. 16, que
faz esquina para a travessa do S.-Pedro.
Vende-se um garrote manso; una cabra ( bixo),
deleite no sitio da caixa d'agoa, ou na rua No-
va, n. 33.
Vendem-se as obras de Virgilio, Bulln e Jean
Jacques Rousseau a 320 rs. cada volume : na rua
larga do Rozario, 11. 8
Vcndcm-sc pentes de tartaruga ila moda; di-
tos de manafas ; caxas para rap: tambem so faz
quaJquerobra desle genero, tanto nova como de
Concert ; desmancham-se pentes velhos e fazeni-
se novos : no paleo do Carino, loja do larlaruguei-
ro na esquina que volta para a rua das Trinchei-
ras, n. 2.
Quadros de santos com molduras
da moda.
Na loja da rua do Calmg, do Dtiarte,
acaba dse receber um novosortiinento de
quadros com moldura dourada em metal,
em ponto grande e pequeo, de 3o at
a.ooo rs., dando-se as amostras aos Srs.
compradores, com o seu competente pe-
nhor.
Vende-se urna prela de nagflo Angola de 26
annos pouco mais ou menos que engomma, cozi-
uha o diario do urna casa, vende-se para fra da
provincia ou para o mallo : ao comprador se dir o
motivo por que se vende ': para ver, na rua do I.i-
vramento, n. 7, segundo andar, e para ajustar na
rua da Praia armazem n. 18.
Chapeos do Chili.
Na rua da S.-Cruz, n. 1, vendem-se, por mdico
prego, finissimos chapeos do Chili, chegados lti-
mamente do Rio-de-Janeiro.
Vende-se urna venda com commodos para fami-
lia : no pateo do Paraizo, n. 14.
Vende-se um escravo mogo, proprio pars todo
e qualquer servigo de muita frga e fiel: o motivo
por qne se vende se dir ao comprador: na rua da
Roda, n. 17, seguddo andar.
Chapeos de massa.
lia loja da rua do Cabug, do Duaite,
vendem-se chapeos de massa, aba larga,
proprios para rapazes do bom gosto an-
da rem pela festa, a 3,000 rs.
Vendem-se obras latinas para estudo completo,
a saber: rhetorica; Potica: Compendio de geogra-
pha ; Historia do Brasil; obras franeczas para es-
cudantes ; urna collecgflo completa do Panoramas ,
encadernados ; urna completa collecgflo do Diarios
de Pernambucodo1836a 4845; obras de medicina;
o Forcepes Flomant: ludo em bom uso : na rua do
Apollo n. 22, segundo andar.
Vende-se urna casa grande, com armagflo de
vonda e bom quintal no Pogo-da-Panella : no Man-
guinho n. 35.
Yende-se a loja de miudezas da
ruado Queimado, n. 93, com poucos fun-
dos, a dinheiro ou a prazo: a tratar na
ru do Cabi'g. n. 1 D.
Vende-se urna escrava crioula de 26 annos, que
) c varrella,
em olinda ,
- Vende-se um pequeo sitio plantado ,
vlvenda e murado : no Manguinho, n. 33.
-Vcnde-sc papel almago e drele azul e branco,
muilo em conta 1 em casa de Fredenco RoblIHard,
rua do Trapiche-Novo n. 18: bem como fio pro-
prio para coser surcos para assucar.
UMA CtWNDE PKCHINCIIA.
Vendem-se meios p.ra meninos, de
todos os tamanhou, por 190 rs. cada nui
par, ea duzia a 1,400 rs.: no Alerro-da-
boa-Vista, loja n. o4-
-Vende-se um relogio patente novo: na rua do
Queimado, n. 17. u..a*
- Vende-se madeira velha para olaria ; taboaao
de plnho usado para estacadag : a tratar na barca-
ga de virar navios com Manoel Jos Soares.
Ilomances novos c famosos ,
em portugnez, venda na
Hvraria da coquina do Col-
legio :
A Matbildes, ou memoria de um joven, por Euge-
nio Sue, em 8 grossos volumes do boa encaderna-
gflo;Marlino, o engeilado, ou memorias do um es-
cudeiro, 4 v.; os Tres mosqneteiros 4 v. com es-
tampas; o Monasticon, por A. Ilerculano.3 v.; os An-
neis de urna cadeia ."pelo V. de Arlincourt 2 v.; o
Orphode Weslphalia, por A. Lafontame, 2. v.; o
Sueco, oua predestinaeflo, pelo mesmo, 4 v. a
Tamilia r.lliol.oua inclinagilo anliga porSoulic;
Itiensi, o ultimo dos tribunaes por Bulwer 4 v.;
a Princeza dos Ursinos, por Alex. de l.avcrgno, 2
v. Sabina, por Madama Bawr; Mystenos do Lon-
dres 3 v. ; Paulina ou Madama Musat de aples ,
por Alex, Damas. 2 v. ; Historia dos Slnarts. relo
mesmo 2 v.; c muitos outros que se irflo annun-
cando. -.
Vende-se um mulalinho acabncola-
do, de 10 a 12 annos de idade: quem o
pretender, dirija-se rua do Cabug,
o. 1 D.
Vende-se, por junto urna porgflo de pho^pho-
ros a 8,000 rs. a libra, sendo com alguma avana de
queimado : bem como tambem muita madeira ja
seirada o pentes avariados, proprios para quem qui-
zer fazer fogo : na rua larga do Rozario, n. 8, pri-
meiro andar.
Farinha de mandioca.
Vende-so farinha muito superior por prego com-
modo : na rua da Cadeia do Recie, ao pe do arco da
Conceigflo, n 64.
Vendem-se sapaloes de so-
la e vira, do Aracaly; ditos de coti-
10 de luslo, por prego commodo :
na rua da Cadeia do Recife, n. 9.
Vende-se, na rua da Madre-de-Deos do lado da
alfaudega armazem, n. 31, um preto aa Losl'1
sem vicios bem robnslo de 20 a 22annos- No mes-
mo armazem tambem se vendem batatas a garnel,
de muilo boa qualidade a 1,150 rs. arroba.
Vende-se um violflo com muito boas voz.es, poi
prego cummodo : no Alcrro-da-Boa-Vista, n. "*

Rosario para a rua Nova, n
espera oue todos os seus freguezes, eas pessoas quo venue-so urna escrava cnou,a u ..., que
urecisa?em de seu prestimo ahi continen! a procu- cose, engomma coz.nha lava desabflo c varrel a ,
?a7oTsuaVrotec5no; esmerando-se ello no des- e he boa quil.nde.ra por 500,000 rs.: <-'
empeuuo do sa arle, e agora com toda a vanUgem'rua da Boa-llora, n, 35.
Vendem-se 300 pares "e
pe-
Ca-
sapales d > Aracaly, viudos
lo ultimo navio : na rua da
deia do Recife, n. 9.
-- Vendem-se dous molecoles ; 3 escravos ; 2 par-
dos ; 4 neg inlias; 3 escravas com habilidades ; una
parda de 28 annos. que cose, engomma, cozinba, faz
renda o pflo-dc-l a qual he de muilo boa condue-
la : na rua Direita, n. 3.
Vende-se urna prela de Angola, de 20 annos,
demulo bonita figura e com habilidades: na rua
Nova, n. 16.
-- Na rua do Crespo, loja de 4 rorlas, n. 12, von
dem-se chapeos de castor pretos de muito boa
qualidade, a 4,000 rs.
Na loja n.5A, da ruado Cres-
po, de Ricardo Jos de
Freitas,
vendem-se curtes de chita com 10 cora-
dos, a i,oors. mantas de tjrlalana, pa^
ra senhora, a 1,000 rs. ; pecas de breta-
nli i de rolo, com io varas, a 2,000 rs ;
ejoutras muitas faiendas por precos com-
modos.
Vende-se um preto mogo o de boa ligura : na
rua do Crespo, n 1, junto ao arco de S.-Anlonio.
Vendem-se duas camas usadas : no Aterro-da-
Boa-Vista, loja de trastes do Snr. Leal, junto a
matriz.
Na rua da Mocda, n. 7, continua-se a vender su-
perior colla fabricada no Rio-Crando-do-Sul.
No armazem junto ao arco da Conceigflo, que
foi do finado Braguoz vendem-se barricas de supe-
rior farelo do Lisboa a 4,000 rs. cada urna ; arroz
do Maranliflo, muilo barato.
Vendem-se caixas de vidro, mu
bem enfeitad is, para guardar joias, por
preco commodo: na loja de quatro portas
da rua do Cabug, n. 1 C, do Duarte.
-- Na rua da Cruz, armazem n. 26 vende-so urna
marqueza nova, 6 cadeiras duas mesnhas urna
dispensa, urna mesa de jantar, urna commoda um
lavatorio ediversas miudezas.
4^000 e 5,?000 rs.
Vendem-se chapeos deso de
seda, de 4 e 5,000 rs. : na loja
da rua do Crespo, n.9, de Do-
mingos Guimares.
-- Vcr.do-se superior sal doAss z bordo da su
maca Carila, fundiada no Forte-do-Mattos : trata..
se a bordo da mesma com o mestre e dono, ou com
LuizJos deS Araujo, rua daCruz, armazem nu-
mero 26.


<:
i
u
_ADO
-



"

I*
Vcnde-se mu par de dragona,
una un.11 c urna mpnds, Indo pericl-
tente a olirial supciior j assim como
sanas rom l'.iriiiln de mandioca, de
milito boa qutlidadc : na ra da Cadcia
do bairro de Santo-Antonio, n. 5.
Na loja de quatro portas da rua do
Calinga, n. i C, do Duarte, tein um
completo sortimento de perfumaras, por
procos mais commodos do que em outra
qnalqner parte.
Vende-se caivetes de cabo de ma-
drc-perola, de utna folba at quatro ; di-
tos do punlial ; tesouras para unbas, li-
nas ; ditas de costura ; ditas con caive-
tes ; colberes de metal do principe, para
cli ; sara-rolhas de patente ; estojos de na-
va I has ; afiadores, com sua competente
pedra; dos melhores que tcem apparecido :
ni loja dequatro portas da rua do Cabug,
do I)uarlc.
~ Vcnde-se ago'ardcnlo de Frange, verdadeira,
fin barril pequeuos: na rua da Cruz, n. 38.
Chapeos do na Illa, a herios.
Vendem-se muilo bons chapeos de
palhinba, arrendados, para senhora,
e mais baratos que em oulra qualqucr
parle : na rua nova, n. 3o, loja
Oliveira.
ga-
ic
Domingos Antonio de
Vendem-se duas eseravas, sendo urna de nagilo
e a nutra crioula proprias para o campo : na rua
d:i Codeia loja de Joio Jos de Carvalho Moraes
Vende-se a dinheiro uu a prazo, por inleiro,
ou por mclade urna legoa de trra no riacho Caru-
r leriTio da villa de Athalaia com urna legoa de
fundo confronte a Ierra denominada Casa-dc-I'a-
Iha de Jos Pires da Silva que lica do lado ilo sul
do uito riacho : o preco de toda a trra a dinheiro
lie de un cont e duzentos mil rs. o de cscenlos
mil rs. sendo metade : a prazo ser pelo que so ajus-
lar : na rua do Rangel, n. 45.
Vcndcm-se barris pequeuos com cal virgem de Lis-
boa, a mais nova que ha do mercado por prefo coni-
modo : na rua da Mocda arma/mi n. 17.
Vendem-se mui lindos cortes de
barege de seda, de gostos, modernos,
llegados ltimamente de Franca ; ditos
de la transparente, de bonitos p Minies:
na roa Nova, n 3o, loja de IJomingos
Antonio de Oliveira.
--- Vende-se para pagamento dos credores a
venda da esquina defronte da igrcjn dos Marlyrios ,
rom os fundos de 300,00(1 a 400,000 rs. : quema pre-
tender dinja-se a mi da Madre-dc-Deos, a tratar
com Vicente Ferreirii da Costa o qual prometi fo-
yer negocio e vender barato para realisar.
Vende-so. no lugar da Capuuga com frente
para o Capibaribo um sitio com cxccllento casa e
mais commodos necessarios: na rua do Ciespo ,
loja n 10.
Vendem-se 2 osera vos proprios para lodo o ser-
vico, de bonitas figuras, mocse sem vicios nem
achaques: na rua do Apollo, arinazem de assucar,
n. 22.
Vende-se tuna negra muilo moca,
de boa figura, lavadeira, costureira, e
que eozinlia o diario de casa ; e um mu-
a rua do
dir qnem
laliiibo de la a 13 annos .-
Crespo, loja n. a .\, se
vende.
Vende-se urna mobilia de Jacaranda o outros
mais trastes : ludo eom pouco uso : na rua das Flo-
res, n. 21.
Venda-te, no armazem de Vicente Ferrcira da
Costa, na rua da Madre-neos, semeas em saccas
grandes chegadas ultiinamenle de Trieste ; vinho
da Figueira em harria o mais superior quo tem
viudo a esto mercado do muilo conhecidu autor Fa-
Ih'io ; vinho ahafado, em ancoretus de 4 c meia a 5
ranadas.
Chucutos da llavana,
viudos no patacho hespanhol Huracn vendem-se
ii i rua da Cruz no Hccife, annazom n. 13.
Pechiiicha.
No Atterro-da-Boa-Visl, n. 78, vendem-se sapatos
i)e cordoAilo de lustra para senhora, a 1,000 rs
ijtosde marroquim, a 800 rs ; bolina do duraque
p ara senhora a 2,000. rs. ; sapatos de hezerro de
sola e vira, para homem, a 2,240 e 2,560 rs.; bolina,
.i fi,000 rs. ; bonetes de riscado a 320 rs.
Vende-se a dinheiro, .ou a prazo, meia legoa
ile torra de frente, com urna legoa do fundo na
margem do rio de Una, da parte do sul con-
fronte a trra do engenho Japaranduha principian-
do na barra da Tromheta pelo rio de Una cima at
onde se completar a meia legoa, cujos fundos vilo
terminar com aterra concedida por sesmariaao fal-
lecido sargento-mr Antonio Casado l.ima, as mar-
geos do rio l'reto em que estilo situados varios cn-
genhos : tamben) se vende metade da dita Ierra, a
saber : a meia legoa da margem do rio Una com o
fundo tambero de meia legoa e na niesuia forma a
oulra meia legoa de fundo : o preco da meia legoa da
margem do riullna no do dous contos de ris a di-
nheiro ; o da oulra meia legoa lio de um cont de
ris, e sendo a prazo ser pelo quo se justar: na
rua do largel, n, 45.
Vende-se um alambique de cobre ,
com serpentina do mesmo metal cm muilo bom
estado de carga de 90 caadas proprio para en-
genho: na rua do Collegio n !.
Na rua do Cabug, loja de quatro por-
tas, do uirte, vendem-se capacho-i a
5oo rs redondos ecompridos, para aca-
bar.
Vende-se a IrTja de fazendas da rua do Passcio-
l'ublico n. 5 ptima para um principiante, por ser
pequea, que com um a dous contos de ris lica bom
surtida a qual vende milito a retalho : a fallar na
mesma rua n. 19.
A inda resta para vender urna pe-
quea porr-So de bonetes de panno risca-
d >. a ario rs. : na loja de quatro portas
ild rua do Cabug, do Duarte.
Superiores casimiras, a 5,ooo rs.:
vendem-se na rua do Crespo, n. 9, lo-
ja de Domingos GuimarSes.
CHUMBO.
Vende-se chumbo de munieflo : na rua do Amo-
riin, n. 35, casa de J. J. Tasso Jnior.
Vendem-se luvas de pellica para
senhora, enfeitadas, a 2,800 rs. ; ditas
apra homem, de diversas cores, de pou-
'0 inglez, a 1,000 rs. ; ditas de algodao a
5oo rs.; ditas de seda a 800 rs.; ditas pa-
ra senhora a 1,280 rs. ; lencos de grva-
la, de seda, de 1,000 rs. a 1,600 rs.;
loes entre-linos de diversas larguras
espiguilhas, gal5es ialsos, e volantes, por
precos commodos ; bicos do Porto, de di-
versas larguras, de 80 a 160 rs. a vara ;
ditos francezes, de bonitos padroes; fitas
de seda, n 9 e 12 ; flores francezas ; len-
cos de garca a 1,000 rs : na loja deqmtro
portas da rua do Cabug, n. 1 C, do
Duarte.
No armazem de Dias Ferreira, no
caes da Alfandega, vende-se, por preco
muito cominodo, potassa milito superior,
em pequeos barris de 100 libras cada
um, desembarcados ltimamente.
Vinho bom c barato.
Na esquina da rua do Vicario, n, 33, vende-se su-
perior vinho do Lisboa e da Figueira a 150 rs. a
garrafa o em caada a 1,100 rs.
Cerveja prcta cm botijas.
Continiia-se a vender esta tilo afamada cerveja,
em lotes de urna barrica para cima a volitado do
comprador : cm casa de Frcderico Itohilliard na
ruado Trapiche-Novo, II. 18 Na mesma casa ha
tambem um pequeo resto da mesma cerveja em
botijas muilo propria para casas particulares.
Sapalocs de 5 solas, a i #000
No Aterro-da-Boa-Y'isl, loja, n. 78, acaba-se de
receber um novosorlimenlo de sapatdes de 3 solas,
tanto do ps pequeos como grandos. As pessoasque
cnrommendarain, he lempo de virem a clles.
Riscarios monstros.
Vendem-se superiores riscados monstros, j bem co-
Dhrcidos lano pela qunlid.idc como pela largura rin
demasia, pelo barato preco de 280 rs. o covado. Fsles
riscados sao chrgailos ltimamente : as cores sao fixas,
p os padroes inulto modernos e de bom gosto : na nova
loja da l.sii-i'il.i da rua do Collegio, n. 1.
Firmino J. F. da liosa vende muito superior pan-
no de algodao trancado feto na Babia muito pro-
prio para saceos de assucar assim como para roupa
de escravos por ser muilo eucorpado : os pretcn-
dentes dirijam-se a rua do Trapiche, n. 44, primeiro
andar.
Vcnde-se ca.' virgem de Lisboa,
chegada no ultima navio, em barris pe-
queos, por menos do que em outra qual
quer parte : na rua do Trapiche, arma-
zem n. I7.
Vcnde-se muito superior lagedo de Lisboa, e
cal virgem em barris de 4 arrobas, por mdico preco:
na ruailo Vigario, n. 19.
Vendem se ditas negrotas, de i5
annos, sendo nina de Angola ; urna pre-
ta de nacao Costa, de meia idade, boa co-
zinlieira c quitandeira ; um moleque, de
i4 annos ; um dito, de 18 annos, com oof-
icio de sapitciro ; um lindo pardo, de 18
anuos, ptimo para pagem : nmdito, da
mesma idade, com o ollicio de pedreiro;
nm dito, de i5 annos, bom cozinheiro e
copciro, este troca-se por outro escravo
ou escrava, 011 vende-se a prazo com boas
firmas, assim como tambem se afianca que
be um ptimo escravo para se possuir,
ao preteudente se dir o motivo ; tres ne-
gros, ptimos para olrabalbo de campo ;
um dito, bom cozinheiro ; Qm moleque,
de 7 anuos, por 220S000 rs. por estar
com um principio de irialdade : todos es-
tes escravos sao vendidos muito baratos,
por se desejar lechar as contas deste an-
no : na rua das Larangciras, n. 14, se-
gundo andar.
Vendem-se chapeos de castor branco a
_JUL^4,000 rs. : na rua do Queimado, 11. 22.
Vende-se um bonito sortimento de
botoes de seda, para casaca ; ditos para
vestidos de meninos; ditos amarellos, de
l'edro II; ditos para militares, de ca-
vallaria e infinitara, ditos para libr's de
pagem, brancos e amarellos, de bous pa-
droes ; ditos de massa, para fardamento
de cacadores ; ditos de vidro, de diversas
cores : na rua do Cabug, oja de quatro
portes, do Duarte.
|Vendem-sedous pianos fortes, de Jacaranda
com o nuchanisnio de muito aprovada o nova iuvttu-
glo, chamado repetidor patente de Collard ; cha-
r.itos do llivana p.ir prego mais cotnmndo do que
cm mili a qualqucr parte; urna machina de lytogra-
phia i-i mi pedras, tintas e mus pertencos; u.n com-
pleto sortimonto de instrumentos de msica, tan-
to de metal como de madeira ; bustos de gesso re-
resentando muito fielmente a rainha Victoria e o
principe Alberto; relogios deouroe de prata, che-
gados ltimamente da Suissa. Estes relogios que
alio muito bem acabados se tornam muito recom-
mendaveis a qualqucr particular, o adverle-se que
ha entro ellos alguna que andam oito dias sem preci-
sarom de corda : na rua da Cruz, n. 55.
Saccas com milho ,
a 5,200 rs.: .
vendem-ss no armazem do Bacelar, no caes da Al-
fandega.
Potassa.
Deaembarcou lia poneos dias urna por
cao de barris pequeos, com muito nova
e superior potassa, e se achata venda,
por preco mais barato do que ltima-
mente se venda, na rua da Cadeia-Velha,
armazem de Baltarck Oliveira, n. 12.
Vende-se na rua da Aurora, n. 4 um jogo de
tambores anligos rodetes, aguilhOes e dous cal-
doirotes : ludo muito barato.
Vendo-se muito bom doce de ginja e caixinhas
de marmullada pequeas e grandes : no pateo do
Carino, venda n. I.
Agencia da ti i id cao
Low-Moor, rua da iSenzalla-
nova, n. 42.
Neste cstabelecimento contina a ha-
ver um completo sortimento de moendas
e rucias mocadas, para engenho; ma-
chinas de vapor,e tachas de ferro batido e
coado, de todos os tamanhos, para dito.
Casimiras elsticas.
Vendem-se superiores cortes de meia casimiras els-
ticas de pura l.i.i, pelo barato prcf o de 2tKM) c 3^000 rs.
o corle de calca : na nova loja da estrella, da rua ido
Collegio, n. 1.
Algodao trancado da fabrica
de Todos-os-Santos da
laliia ,
muito proprio para saceos de assucar e roupa de es-
cravos : vendo-se em casa de N. O. Bieber & Com-
panhia na rua da Cruz, n. 4.
Na rua Nova, n. 20, loja de ferra-
gens, de Jo5o (''ernandes 1'.trente Vinnm,
vendem-se os mais ricos apparelhos de metal fino
para cha queaqui leein viudo, nilo so em qualida-
de, como do melhor gosto.
Vendem-se acedes da ex-
ttncta companliia de Pernambuco
e Parahiba: no escriptorio de O-
iveira Irmos & C, roa da Cruz,
n. 9.
Vende-se cal virgem de Lisboa em barris de 4
arrobas chegada pelo ultimo navio, por preco comino-
do : a tratar com AI incida & Fonseca.na rua do Apollo.
Ci^arnlhos hespanhes ver-
dad e i ro^.
Quem nilo traga urna fumaca produzida por estes
deliciosos cigarrilhos, nSo se pode contar no nume-
lo daquelles que sahem apreciar os deleites da vida
contempornea : e as pessoas quo so julgarem nes-
tas circumslancias, dirijam-se atrs da matriz do
Corpo-Santo, no llocife, venda n. 66.
pre?o por que ae vendem. A ollas antes que Man
bem. ,
Vemdem-so ptimas penade ema : na rui |r
|{a d" Rozrio, n. 26.
- Vende-se urna bonita parda, de 18 annos, ont
ma engommadeita e costureira : na rua Nova n 20
Vendem-se ricos corlea de aeda, de muilo
modernos gostos; mantas e chales de seda
de bonitos padroes; cortes de caaaa, de cores
fizase de bonitos desenhos ; casimiras els-
ticas, de novos padrOes; cortes de collele de
setime gorgurfio, bordados e proprios para
baile ou casamento; chapeos francezes da
ultima moda, assim como um completo sor-
timento de fazendas Anas: ludo por preco
commodo: na rua do Queimado, qualro
cantos, casa amarella, n. 29.
Lotera do Rio-de-Janeiro.
Aos 20:000,000 de rs.
Bilhetcs da segunda lotera concedida ao thesou-
ro publico, para indemnisacSo da prcstacSo que d
ao thealro de S.-Francisco da corte, cujas rodas te-
rio o seu dovido andamento al odia 8 do corrente:
yendem-se na rus da Cadeia do Recife, loja n. 51.
Champanha da marca cometa.
Frcderico Itohilliard acaba de receber urna peque-
a quantidade deste muito apreciado vinho, tanto
em garrafas grandes, como tambem em garrafas pe-
quenas e esta vendendo o mesmo por preco muito
'mdico, no seu escriptorio da rua do Trapiche-No-
vo, n. 18.
A 1,600 cada um.
Na loja de GuimarBes & C, que faz esquina para a
rua do Collegio, n. 5, vendem-se barretea de seda
para padre, pelo barato prego de 1,600 rs. cada um.
FAREI.O,
a 4,500 rs. a barrica : no armazem 11. 20, de Joaquim
ila Silva Lopes, confronte a guarda da alfandega.
Toncas do Hio-do-Janeiro.
Na rua do Cabug, loja de quatro por-
tas, do Duarte, recebeu-se pelo ultimo
vapor do sul um sortimento de toncas
de lila, para se a b oras, a 2,5oo rs./ e
continuar a ter por todos
conforme sua extracco.
os va
pores,
Vende-se farinha e milho em saccas, por pre-
go commodo : na rua larga do lio/ario, n. 27.
Figos de Comadre,
om seiras e barris de urna arroba : defronte da por-
ta da alfandega armazem n. 20.
Vende-se urna porco
de ouro fi-
no : na rua do Cabug, loja da esquina,
junto botica do Senhor Joao Morena.
Vendem-se os fiteiros e balcAo que
foram di armaco velha da loja do Duarte,
proprios paraqualquer eslabelecimento,
por preco muito commodo : a tratar na
mesma.
Vendem-se pavios para candieiros francezes ,
pelo barato prego de 70 rs. a duzia e cm groza a
700 rs : na rua larga do llozario n. 20, junto a pa-
lana.
Na rua Nova, n. aO, loja de ferra-
gens, de Jofio Fernandes Prenlo V'iunn. ehegO c
mais lindo c completo sortimento de cafeleiras de
(landres polido, o mais bem feito queaqui lem ap-
parecido, pois alm da delicadeza de sua construc-
gilo, tornaiii-se recominciidaveis a todas as casas de
familias, pelo seu asscio, assim como pelo diminuto
Escravos Fgidos
Fugio, nodia 9 do corronle, um escravo, dj%
nome Andr, de 40 annos pouco mais 011 menos,
crioulo, quebrado da parte direila ; he muilo re-
grisla, Icvot camisa branca dealgodilozinbo calcas
de riscado chapeo de palha ; porm julga-so que
mudar do trajes, por ter furtado de outro pmceiro
a roupa e um chapeo do massa Kste escravo lie do
sci tan salie fazer rede c pesca de alio ; julgi-se ter
ido paia aquellas partes. Roga-se as autoridades |n-
liciaes capitfles de Campo e pessoas particulares,
que oappreheinliim e levem-no a Fra-de-l'orlis ,
n. 95, que seriio gratificados.
Fugio, no dia 7 do corrente, o preto Jos, de
nago Angola de 30 annos, de estatura baita, ros-
to redondo, cabellos pretos pouca barba ; lem por
roslume fallar so, bastante bruto; levou camisa de
bala encarnada caigas de estopa. Roga-se as au-
toridades policiaes e capitfles de campo, que o
apprehendam e love-noa rua das Trincheiras, so-
brado de um andar, n. 16.
Anda contina a estar fgido o escravo Patri-
cio crioulo, de 30 annos pouco mais ou menos, see-
codocorpo; tem urna fstula em um queixo, que
as vezes forma um butilo ; he desdentado principal-
mente do lado superior, chupado da cara ; sabe
bem o caininho do seitilo, por ter sido do Crato e
mesmo ja fugio utna vez e fui pegado no lirejo re-
mollido peloillm. Sr. delegado Cordeiio. Roga-se
as autoridades policiaes, pessoas do povo capules
de campo, que o apprelmudam e levem-no a rua da
Cruz, no Recife, n. 87, que serio gratificados, alm
das despezasque fizerem.
Fugio, no da* do correle do engenho Ta-
pera freguezia do S.-Amaro-Jaboato, o escravo
Joflo-Caetano de ii annos estatura regular cor
preta, crioulo, cabellos pretos olhos grandes e
brancos sem barba espadando peitos salientes,
bons denles, ps pequeos; lem a falla um pouco
atrapalhada : quem o pegar leve-oao dito engenho
Tapera que ser gratificado.
Ainda contina a estar fgido o escravo Fran-
cisco, Irigueiro porm tem o cabollo meio acabo-
ciado, de 20 o tantos annos mal encarado ; he do
serillo das partes do Sobral; be de suppor que sc-
guissea estrada em companhia de algum comboi;
perlence a Jos Smilh de Vasconcellos, do Cear.
quem o pegar, leve a rua da Cruz no Recife, n,
37, que ser gratificado.
Fugio no dia 11 do mez corrente, da casa d. c;
do pateo do collegio, um moleque de nomo llenrr
que e crioulo de 18 para 19 annos, de (eigOes gios-
seiras, caliega cumprida, cabello grande, seccodo
corpo, poma fina, ps grandes, puxa alguna cousa
pela perna direila, de urna dr que levo no joclho,
levou vestido camisa de algodSozinho com um re-
mend pequeo ao pe da abertura, e mais alvo do
que o panno da mesma camisa, caiga branca com
listras tambem brancas, e tudo lavado : quem o pe-
gar leve-o a dila casa que ser recompensado
Fugio urna escrava de nome Esmera, de esta-
tura Imixa secca do corpo, ps pequeos e com os
dedos sem unbas em quasi lodos, -ara bexigosa,
cor fula dentes aberlos o alvos : quem a pegar le-
ve em inda casa de Antonio Xavier de Carvalho
Mondonga, 011 em Fra-d.-l'oitas, casa do major
Jonquim Ignacio do Carvalho Mondonga.
--Fugio, no dia 10 do correte, a escrava Feli-
cia do nagao Renguclla de 40 annos; levou ves-
tido preto, saia do lila, panno preto ; costuma an-
dar calgada intitula-se a algumas pessoas que a ndo
conberem de forra ; lie de su| por queesleja em I-
guma casa rccolbida a titulo de procurar senhor;
na occusilio d fuga faltou alguns objectos, que ha
toda a rcalidade de seren multados pela mesma pre-
ta sendo colberes de sopa e cha de prata dous
t'ancelins com medalhas com o peso de 4 oitavu
pouco niaisou menos, assim como alguma roupa
branca alm da roupa da mesma prela quo cora
antecedencia linlia lirado de casa : roga-se a qual-
qucr pessoa que Mr offerecido qualqucr dcslcs
objectos, que o apprehendam e avisem a Manoel
Carneiro Leal, assim como a captura da dila escra-
va que gratificara com gnerosidade, na rua Nora,
n 41
Fugio, no dia 14do corrente a escrava criou-
la de nome Anua, estatura regular, cheia do cor-
po ; tem urnas marcas as costas julga-so que te-
tilla Ido para algum engenho prximo da praga porV
ler sido criada em um dellos, e por isso pede-se aos
capitaes de campo .uoutra qualquer pessoa qu
pegar leve-a cm freute do Corpo-Santo, cas ue
Francisco Mamede de Almeide quo ser recom-
pensado, g-
eiin. ;\ rvr. de m. r-. usraaiA.-
848
MUTIL


Full Text
xml version 1.0 encoding UTF-8
REPORT xmlns http:www.fcla.edudlsmddaitss xmlns:xsi http:www.w3.org2001XMLSchema-instance xsi:schemaLocation http:www.fcla.edudlsmddaitssdaitssReport.xsd
INGEST IEID EW011O7QU_YO3OVQ INGEST_TIME 2013-04-13T03:21:43Z PACKAGE AA00011611_06174
AGREEMENT_INFO ACCOUNT UF PROJECT UFDC
FILES