Diario de Pernambuco

MISSING IMAGE

Material Information

Title:
Diario de Pernambuco
Physical Description:
Newspaper
Language:
Portuguese
Publication Date:

Subjects

Genre:
newspaper   ( marcgt )
newspaper   ( sobekcm )
Spatial Coverage:
Brazil -- Pernambuco -- Recife

Notes

Abstract:
The Diario de Pernambuco is acknowledged as the oldest newspaper in circulation in Latin America (see : Larousse cultural ; p. 263). The issues from 1825-1923 offer insights into early Brazilian commerce, social affairs, politics, family life, slavery, and such. Published in the port of Recife, the Diario contains numerous announcements of maritime movements, crop production, legal affairs, and cultural matters. The 19th century includes reporting on the rise of Brazilian nationalism as the Empire gave way to the earliest expressions of the Brazilian republic. The 1910s and 1920s are years of economic and artistic change, with surging exports of sugar and coffee pushing revenues and allowing for rapid expansions of infrastructure, popular expression, and national politics.
Funding:
Funding for the digitization of Diario de Pernambuco provided by LAMP (formerly known as the Latin American Microform Project), which is coordinated by the Center for Research Libraries (CRL), Global Resources Network.
Dates or Sequential Designation:
Began with Number 1, November 7, 1825.
Numbering Peculiarities:
Numbering irregularities exist and early issues are continuously paginated.

Record Information

Source Institution:
University of Florida
Holding Location:
UF Latin American Collections
Rights Management:
Applicable rights reserved.
Resource Identifier:
aleph - 002044160
notis - AKN2060
oclc - 45907853
System ID:
AA00011611:06169


This item is only available as the following downloads:


Full Text
Anuo XXIV.
** ..
Qiiiiita-fira 9
m llll imiWIM todo o din que nto
0P ,,'.",u.ir>l: Pre d 'K"u' be
'"'""Jim ivir iiiirtel, ^70 / '. Ui igunlei >u uniendo i
K '".'."'.r.poil'"". 4r..cmlypodir-
riw "' rrpelicoei pe ineudc. O nao
|,; : i,i ...viriuSOn. por Itnhae KW n
M*'*' diereuiei Por cdi publlcacao.
IIASES LA NO MEZ UENOVKMURO.
... 14. 3 hora e44 inln. da nuuh.
Cr"",J.:, \ 10. 11 <>rae | mld*urd-
Lu"JH.t', a 17. a 4 hora, e 27 min da tard.
gffV.* c 10 ">'"da Urd-
PARTIDA DOS COR REOS.
(ioianna Parabiba, i* seg. e Mita*-faiMa.
RIo-C.-do-Norte, quintas-Celras ao iiielo-dia.
Cabo, Serinbaein, l'.io Kormoio, Porto-Calvo
e Macelo, no l., a 11 e l de cada mct.
Garanhun c llunllo, a 8 13.
Boa-Vlua e Florea, a 13 e 9.8.
Victoria, ai quinlat-feira.
Ollnda, todo* 01 das.
PRKAMAR DE HOJh.
Priuielra, i 3 hora e. 42 minutos da Urde.
Segunda, as 4 hora e (i minutos da inanb.
de Novel-libro le 184.
I*. MI.
da.; da semana.
O Seirunria. S. Severo. Aud. d i dut or-
idilio do J. >-i,. rdo J. M. di X. v.
" Terca. S. Humillo, .udl. do J. do c. da I.
v. 1' do J. de |n/. <'o '1. dUt. de t.
8 Otiarla. S. Severiano. Aud. dnJ.doc. da
1. v. c do J. de puido i din. do I.
U Ouint.1. S. Tli'-doro. Aud. iln I dr orjili
e.loJ.SVdal v.
ID Sexta. 8. Andr Aveliit**). And. do J. do
civ. e do J. de pa d I dill di' t.
USabbado. S. Marliiih. Au Ido .1 du c.
da 1 \. e do J. di" p 1/ do I dut. dr I.
12 DuioiM*. OPatrocIniodc NoisaSenhora.
CAMBIOS RO DA 8 M WWW.
Sobre 1.0Bd.e.a').-ia' ,d. purl|r.alud
> Par
I.Ulm.i 1U por ceiilo de prHlo
, Uo-.li-1 n.irc .10 1 ar.
Dec de l-ii de boa Brutas a I 7; ao n.ec
AcoV.d 1 <.>' lieberlb'-. a.'.'i/r*.....p
lluro -OtMM hewaoholai :WSii 1 a ru/imn
Moda. d.l-HM) v. 17/itMt a 17/411.)
. d>tt#4iKlu. 10/200 a II/4imi
de4>M)0... Vfto) a '
/'ruta-l'auce branilriru l#W" a
. I'eso ciduuinario. I/HMI a
. |)itomexicauoi..... 1/920 a
t/4im
I/.1K11
l/OHI)
Ifj4n
MAMBUC
PARTE OFFICIA!
(I0VKRNO DA PROVINCIA.
0 presidente da provincia, queren-
j0 ealardoar o brioso comportamento
nnfi 1" pouco desenvolvcu na villa de do
Pao-do-Alboo sargento do.corpo de po-
licin, Minoel Francisca da Ctinba, lia
por bem nomea-lo para o lugar de ter-
fCiro commandante da quarta compa-
nhia do mesino corpo, le que ica dcmilli-
i]o Pedro Becerra de IMenezfs, a cujas or-
icm cstavtl 0 sobredito sargento quando
p.illiardameiile se oppoz a que elle deposi-
tbsse as armas as maos dos que prelen-
diam desobedecer ao governo e subverler
a iranquillidade publica naquella villa.
Palacio do governo de pernahluco, 8
de novembro de 1B48.-
Hf.kcui.ano Ferrf.ira Penna. *
kxpkdirnte 1)0 da 20 deoutl'bro.
Olllcio.Ao rommandante ilas armas, commiini-
camln que o Enm. presidente da Baha participou
em ofllcio do 29 do setembro ultimo que o 2. en-
te Pedro Augusto do Alcntara Nabuc.o do Araujo,
despachado para o *. batalho da artilhaiia a p,
deitar de seguir para aqui ora cunsequencia de se
arlian'nf.!rmo.--Scientineou-so o presidente da mes-
ma provincia.
Dito --Ao Exm. presidente das Alngoas, dizend
Picar scienle de hnver S. Exc. permiilidoao alferes
do 6." hatalho de cagadores, Claudio Francisco de
Araujo Franca, o esperar nessa provincia o defer-;
ment da supplica que por intermedio de S. Exc.
enderecra ao governo imperial, solicitando demis-
slo do posto que ora tem.l'articipou-se' ao com-
inniil.iiiic das armas.
Dito.Ao inspector da thesouraria da fazenda
Iransmittindo o aviso do urna letlra da quantia de
300^000 rs. sacada pela thesouraria da provincia do
Itio-Cran Ic-do-Norte sobro essa, e a favor de Anto-
nio liento da Costa.Communicoti-se ao presidente
da meneionada provincia.
Dito A Bento Jos l.emcnha IAtttK romcltendo
una copia do aviso pelo qual consta havor S. M. o I.
exonerado a S. S. do commando das armas desta pro-
vincia, c declarando que em quanto nilohouvor ou-
Iradelihcracnodo governo dever continuar no re-
ferido commando o coronel Francisco Jos Damasce-
no-llosado, que interinamenta o Un exercido no
iinpcdimculo de S. S.Participou-sc. ao coronel com-
111 i ssa rio-pagador.
Dilo.Ao inspector da thesouraria das rendas pro-
vinciaos, ordenando deas precisas providencias para
que ao fornecedor dos presos pobres dejnsliga da
cadeia desta cidade, Jos da Costa de Albuquorqiie
Mello, seja paga a quantia de 588/320 rs., que, du-
laute o mez desetemhro ultimo, foi por elle despen-
ada como sustento dos mesmos presos.Scientiti-
cou-se o chefe tic polica.
Uito.Ao inspector da thesouraria de fazenda,
t'ansmltlindo o aviso de urna letlra da quantia de
3:0(1/000 ris sacada pela thesoiuaria da provincia
dollio-Grando-do-Norte sobre essa, a favor de liar-
roca & l'jnhciro.Comniiinicou-sc ao presidente da
mencionada provincia.
DEM DODIA 21.
Olucio.-Ao inspector da thesouraria da fazenda
remetiendo tima copia do ofllcio do coronel commis-
sario-pagador acerca da insullciencia do crdito
provisorio aberlo para as dcspezas'do ministerio da
guerra nesta provincia no presente exerricio de 1848
1819 acompanhada do oulra copia da demonstra-
lo a que elle ah se refere, afim de que d posse
desses documentos, e nos termos do art. 2." do de-
creto n. 158( d0 7 d maio do 18(2, dS. S. snas
rdens, para que, sh rcsponsalnlidade desta presi-
dencia, seja supprida a pagadoria militar com a
quantia do (5:000/000 ris que o mesmo coronel re-
puta como suflicienle para fazer face as sohredilas
despezas no reslo do correte mez.Communicou-
'6 ao coronel commissario-pagador.
Uito.Ao inspector da thesouraria da fazenda, par-
ticipando haver S. M. o I, concedido cinco mozes de
licenca como respectivo ordenado aojuiz de direito
a comarca do Po-d'Alho, Jos Francisco Arruda
da Cmara para tratar de sua sade etn qualquer par-
>e do imperio onde Ihe fr mais conveniente.Par-
ticipou-seao presideule da relagflo
Hito.Ao mesmo, ordenando d suas ordens para
lueseja pago aojuiz municipal dos termos reunidos
de Scrinhfiein e llio-Formoso, Antonio Jos Alvcs
terreira, o seu ordenado vencido desde 23 ao ultimo
desutembto prximo (Indo independenU de apre-
sentatno dealteslado de fiequeucia visto ler estado
enfermo durante este lempo.
Uito.Ao commuiidanle superior da guarda nacio-
nal do Itecife, scieutifleando-o de haver approvado
l'ioposla para os postos vagos do *.* batalho da
Kuania nacional do mesmo municipio, aflu de que
r"Sa publicar a mencionada propona.em ordeni lo
da, determinando sos sohreditos cidadQos solicite 111
es scam lituios ua secretaria da presideucia. .
Portara.Exonerando a EsUvHo de Albuquerque
Mello Montenegro do cargo de secretario interino
j desta provincia.Fizoram-soas participacOesdoes-
lylo.
Dita.-'-Nomeando secretario interino da provincia
a Honorio Pereira de Azeredo CoutintiO.Expedi-
ram-so as necessarias participatjoes.
DEM DO DA 23.
Ofllcio- Ao commandante das armas, participan-
do haver S. M. o Imporador concedido licenca ao se-
gundo ente do quarlo batalhuo do artilhara a p,
Feliciano do Souza Aguiar, para concluir os seus os-
tudos na escola militar, e declarando que ello dovia
continuar no servico emquanto 11S0 houverordem
para o seu embarqu.
Dito. Aomesmo, traiismittindo urna copia do
aviso da secretaria do estado dos negocios da guerra
do qnal consta que S- M. o Imperador houve por bem
iiomuar o Unenle-coroiiei graduado Antonio Comes
Leal, para commandante da fortaleza do Brum desta
provincia, o oulro sim determinar que otenenle-
coronol Joaquim Caotauo do Souza Cousseiro seja
olla removido para a deltamaraca; e determinando
proponha utnollicial que passo a oceupar inUrina-
inente o commando da mencionada fortaleza do
Bru, vislo uilo poder o sobredito tenenle-coronel
Leal entrar ja em esercicio por achar-so anda en-
carregado da direccao do arsenal de guerra.
Dito. Ao secretario da provincia, recommen-
datido que quando remetter a adminitragno do cr-
relo desta capital a correspondencia ofllcial que hou-
ver do ser expedida, tanto para os diversos lugares
da iiicsina provincia como para fra della, a faga a-
companhar de urna rclagfio por S. me. assiguada,
quepoder ser langada em liro uroprio, cotilemlo
o numero dos oflicios eos nomes das autoridades ou
pessoas a quein frein dirigidos, na qual o adminis-
trador do corrcio dever passaro convenienU reci
bo, como insta mesma dala se lite ordonou. Scien-
tilicou-so o administrador do correio.
Dito. Ao commandante das armas, participan-
do que S. M. o Imperador dignara-se de conceder
seis mezes de'lconga para vir a esta provincia tratar
de sus inlercsses ao lente reformado Lu/. Con-
ga 1 vos Itodrigues Franca, bem como que o sold des-
tc ollicial sera pago na corto a sua familia. Com-
uiuuicou-se ao commissario-pagador.
Dito. Ao inspector to- arsenal do marinba, or-
denando mande receber e guardar nos depsitos
desse arsenal, de conformidade com a dcterminagio
do governo inperial, urna porgo do pranxcs de vi-
nhatico, viudos da provincia das Alagoas, nliiu de
ser daqui transportada para a corte para as obras do
novo hospital, e do hospicio do Pedro II.
Dito. Ao capiliio do porto, conimunirniido ha-
ver concedido oito dias de licenca ao scgndo-tcneu-
lu da armada, Francisco Duarto da Costa Vital;
TRIBUNAL DA HKLACAO.
SESSAO DE 7 DE NOVEMBRO DE 1848.
pnESIDKNCIA 110 SMR. DF.SRMUAI'.c; Aun:. AZEVF.DO.
Abrio-so scssiTo ns 10 horas da manh.la, achan-
do-se piescntes os Srs. desembargadores Ponce, lla-
mos, Villares, Bastos, l.e.lo c o Sr. juiz de direito Pe-
reira Monteiro, faltando pordoenle oSr. desembar-
gador Ayres.
O Sr. desembargador Ponce propoz asappollagOcs
ci veis em que siio
Appcllante, l.uizde Franga Monteiro, tutor do menor
Cesarlo; app.ellado, Ituflno Rodrigues Sanches. -
lieceberam-sc ns embargos.
Appellante, Jos Francisco Belem ; appellado, Do-
mingos Caldas Pires Ferrcira. Despiczaram-so
os embargos.
O Sr. desembargador Ramos propoz as appellagOes
civeis em que silo:
Appellante, Antonio Pinto de'Azevodo; appellados,
a viuva e herdeiros do Ignacio Francisco Pereira
Dutra Mandaram ouvir o curador geral dos or-
phfios.
Appellante, Napoleio Gabriel Bez Deshay ; appella-
do, o cnsul Ja Blgica Manoel Cactaoo Soarcs Car-
iieii'o Monlciio. Desprezaram os embargos.
O Sr. desembargador Bastos propoz asappellages
civeis em que siio
Appellante, Elias Coelho Cintra; appellado, Manoel
Vieira daCunha. Desprezaram os embargos.
Appellantes, Manoel Jos Congalves e Joo Moreira
Marques; appcllndo, Francisco de Paula Pires Ra-
mos. Desprezaram os embargos.
Assignou-se o primeiro dia til para'julgamenlo
das seguintes appellagOes civeis em que silo :
Appellante, Elena Miria do Jess; appellado, Jos
Ferroira do Valle.
Appellantes, Antonio da Silva Barboza eoulros; ap-
pellado, Jos Pedro da Cuuha.
Appellanle, Joaquim Cavalcanli do Albuquerquo ;
appellada, D. Ambrosia il lirilo Bezerra.
Appellante, Joilo Alvesde Carvalho Porto; appella-
do, Joo Evangelista da Cosa e Silva.
Appellante, o padre Ricardo Jos Machado; appella-
dos, os libertos Quiteria e Manoel
'Appellante, Cokrworlh Powel Pieor
OdoiicoSigesmundodcAinaud.
Appellante, Francisco Jos de Moli; appellada, Fran-
, cisca Anglica do Sacraineulo.
1 Appellante, Manoel Elias do Moura; appellada, D.
Mssia Rosa da Concei^e Mesquila Oliveira.
Appellantos, Me. Calmont & Companhia; appollado,
Manoel Elias de Moura.
Passnram do Sur. desembargador Ponce ao Snr.
desembargador Hamos as seguintes appellagOes :
Appellantes, Joo Manoel do Reg Brrelo o BsteVSo
Jos Velho Brrelo; appellado, Manoel Joaquim do
Rogo Brrelo.
Appellante. a fustiga (jurados de Caranhuns); appel-
lado, o reo Joaquim Barboza da Silva.
Appellante. Cosma Maria de Mello, da comarca de
Sobral; appellados, os reos presos Manoel Rodri-
gues Ferreira e Joilo Francisco de Abren.
E a revista civel do Rio-de-Janeiro, emquoso
Recorrente, Manoel Jos Valladares; recorrido, Jos
Angelini deliosolli.
Passaram do Sr. desembargador' Ramosao Sr. des-
embargador Villares as seguintes appellagoes :
Appellante, Zoftvino de pliveira Souza ; appellado,
Jos da Fonseca Silva.
'Appellante. Elena Maria de Jezus; appellado, Jos
Ferreira do Valle.
Appcllante, Antonio Alves Vianna; appellado, padre
Ricardo Jos Machado.
Appellante, Jos Carlos Teixcira; appellado, Joaquim
Jos Pereira de Sant'Aniia.
Appcllanlc, Jos Xavier Rodrgaos Campello ; appel-
lada, D. Annn Joaquina l.ins Wanderloi.
Appellante, Luiz Comes Ferreira ; appellado, Manoel
Elias de Moura.
Appellante, o promotor publico; appellado, Francis-
co Pereira da Silva.
Appellante, o .romolor publico do Aracaly ; appel-
lado o juiz de direito da mesma comarca.
Appellantes, os reos Mauool l.uiz da Costa e Jos Luiz
da Costa;appellado, ojuizo.
Passaram do Sr. dosemhargador Villares ao Sr.
desembargador Uaslos s seguintes nppellages :
Appellante, o coronel Manuel Cata loante de Albu-
querquo ; appellado, Claudio Duheux.
Appcllante, Maria Joaquina doAndrado; appellado,
Jeronvmo Caldino da Trindado.
Appellante, ojuizo ; appellado Nicolao I). Bieher.
Appellante, Julio da Cruz Gmleanlo; appellado, Do-
mingos Men les Ribeiro.
Appcllante, BaUhnlomeo Francisco do Souza; ap-
pellado, Mnocl Paulo Qtiintella.
Appellantes, Agostinho llenriquc da Silva o sua mu
Iher ; appellado, Manoel Claudio de Queiroz.
Ampollante, a jusliga; appellado, o reo preso Jos
Joaquim de Sanf Atino.
Passou do Sr. desenihargaJor Ramos aoSr. juiz
de direito Ferniino Pereira Monteiro a segiimle ap-
pellagilo civel :
Appellantes, Gabriel AITonso Rigueira c outros ; ap-
pellada, a fazenda publica.
Passaram do Sr. desemhargador Raslos ao Sr. des
embargado? Lefio as seguintes appellagoes :
Appcllanlc, Manoel Antonio da Silva; appellado,
Domingos Jos Pereira Pacheco.
Appellantes, o juiz, ex-ollicio, o outros ; appellados,
Jos Keller& Companhia.
Appellante,. Viconte do Mesquila por seu curadorj;
appellado, Antonio de Paula Souza l.ciio.
Appellante, Francisco Joaquim da Conceigiio; ap-
pellado, Pedro Jos Pereira dos Santos Alvarenga.
appellante, Alcixo de Campos Barros; appellado,
Domingos Jos Pereira Pacheco.
Passou do Sr, desembargador Leo ao Sr. desem-
bargador Ponce ascguinteappellagno:
Appellante, Jos Ilerculano de Carvalho ; appellado,
Alexandre Jos Congalves Bastos.
Foi destrihuido ao Sr. desembargador Bastos o re
curso crime do juiz de diieito da comarca do Pene-
do em que silo recurrente, ojuizo; receido Jos
Antonio Poioira Guinarfes. I.ovantou-se a sessiio as
2 hoiasda tarde.
appellado,
Repartidlo da policii.
EXTRACTO DIARIO DO DIA 8 DO CORRENTE.
Fram presos; ordom do Sr. desembargador
chefe depolicia, o Porluguez Manoel Jos da Silva,
e o preto Damiilo, escravo de Jos Candido de Car;
vallio Medeiros, este por insultos felos a palrulha
que rondn na praga da Boa-Vista, e aquello por Hir-
i de cavallos ;-edo subdelegado do Recite, o rran-
ees Francois Juny, a requisigo do respectivo cnsul.
O 1. Amanuense,
A frigio Josi da Silva
omnmi\Q.
ALFANDEGA.
RENDIMENTO DO DIA 8........... 4;91*,3I2
Detcarreyam hoe, 9 ile novembro.
Barca '- Joh-I'anler barricas abatidas, ditas va-
sias e arcos de ferro.
Escuua Anlje ferro e batatas.
Ba rea l.igelra ped ra.
Barca Normal bacalho.
Iliigue -Franklim laboas de pinho.
Barca Adelina mcrcadorias.]
Briguo San-lote^ dem..
CONSULADO GKRAI..
RENDIMENTO D DIA 8.
Coral ........................ S:n'J7
Diversas provincias '........'....... jo,*o
87(,99
CONSIiAm PROVINCIAL.
RRNDfflENTO DO DIA 8.......... 557,1(0
,111 I
^Tovimenio do Porto.
Navios entrados nudia S.
Genova; 52 (lias, polaca sarda Dina, de J.Vi toneladas,
papilfo (Francisco lindero, 'cquipagem 14, carga
pael, massas e mais gneros ; a or.lm.
Rio-de-Janeii o ; lidias, brigue hrasileiro Minerva,
de 1(1 toneladas, capilflo Chiislovio Pedro Carvalho, nquipagem (8;carga cha. sabito e mais
gneros a Francisco Alcs da Ciinha,
Assi'i ; 10 dias, sumaca brasileira Carlota, de G(
toneladas, CapitRo Jos Congalves Simas, oquipa-
gem 9, carga sal, palha ecouros; a Luiz Jos de
S Araujo. I'assageiro, Tergino Jos Cavalcante.
ID1TAE8.
Inda Francisco dn fegn Main, juiz de paz suffenle dn
segundo disiricto da freguezia do l'oco-da-l'anel-
la, le.
Fago saber que a cmara municipal desta cidade
me dirigi o seguinU ollicio :
Illm. Sr. Tendo a cmara municipal annexa-
do, sll) proposta de nm dos seus membroa, u em vir-
lude do artigo 2." de Cod. do proc., ao segundo dis-
t(ictodesta freguezia a parle ilo terreno comprehen-
dido entre o rio Capibarlbo ea linha que vai em ru-
mo certo da barra do Camaragiho com o nresnio rio
a pansagem do Caldcireiro, visto que a lei provincial
n. 173, de 20 do novembro de 18(0, que incorporou
esso terreno a essa mesilla freguezia, Alia declarou a
qual districto licava ello pertencendo ; o mesmo por-
que entendn a i amara que desta ahnoxaeSo resulta
corrimodidade a populagilo daquelles lugares ; assioi
o manda comnitinicar a V. S. para que o faga cons-
tar, por meio de editaos, a referida populagilo. lieos
guarde a V. S. Pago da cmara municipal do Recite,
em sessao de 31 de outubro do 18(8. Illm. Sr. juiz
de paz do segundo distnclo da freguezia do I'OCQ.
Dr. Iqnavio Nery d l'onseca, pro-presidente. yodo
Josi Ferreira de. Aguiar, secretario.
E para quechegiro ao conlieciinenlo do todo*, man-
dei lavrar o presente- (jiio ser allixado no lugar mais
publico e publicado pela imprensi. Segundo distric-
to de paz do Pogo-da-Panella, 0 de novembro de
18(8. Eeu, Luiz Rento de Vasconeellos, escri vito ju-
ramentado o escrevi.
jnaO Francisco do llego Maia.
O Illm. Sr. inspector da thesouraria da fazenda
provincial, em virludeda resolugilo do tribunal ad-
ministrativo, manda fazer publico que, em crrmpri-
nionto da lei, peante o mesmo tribunal, se ba de
arrematar em basta publica, a quenr mais niTerccor
nos dias 14, 15 e 16 do novembro prximo futuro, o
seguinU imposto:
Por lempo de dous anuos o sote mezes a entilar do
primeiro dedczeinbro do crlente anuo, at 30 de
junho de 1851.
Taxadas barreira das estrada e ponte do
Giqui, avaliada animalmente por. 6:601,000
Dita da Magdalena........3:301,000
Dita do Motocolomb ....... 3:900,000
Declara o mesmo Illm. Sr. que esta arrematago
so eflectuar caso se realisea rescislo do respectivo
contrato que actualmente existo se lio cumprircm
as arrematantes a disposigSo do artigo 49.1a ledo
orcainento vigente ; o que so anuunciara em lempo
competente.
As pessoas que se propozerom a esta arrema-
tacilo comparegam na sala das sesscs do dito.tn-
bunal, nos dias cima indicados, pelo meio-dia, com-
petentemente habilitadas.
E para constar se mandou aflixar o prsenle e pu-
blicar pelos Diarlos.
Secretaria da thesouraria da fazenoa provincial de
Pcrnambuco, 27 de outubro de 18(8
O segundoescripturano,
Autonio Ferreira da Annunciacdo.
O Illm. Sr. inspeclor da ihcsouraria da fazenda
provincial, cm virtude de resolugo do tribunal ad-
minislrativo, manda fazer publico, que em cumpri-
mento da lei, peante o mesmo tribunal se ha de ar-
rematar em hasta publica, a quem mais der, nos
dias 14, 15 e 16 de novembro prximo futuro, o im-
posto seguinle;
2,500 rs. por cnbega de gado vaceum,
que fr consumido no municipio do
Recite, avahado anntialinente por. 56.800,000
Dito do municipio de Olinda por. .... 4:900,000
Dito do municipio de lguarass..... 1:700,000
A arremalagiloser feita por lempo de dous anuos
c sote mezes a contar do primeiro de dezembrp do
correlo auno at 30 de junho de 1851, sb as mes-
las condigOos da anterior.
Declara o mesmo Illm. Sr. quo esta arrematagilo
so eflectuar caso so realise rescisao do respectivo
contrato que actualmente existe se nSocumprirem
os arrematantes a disposigao do artigo 49 da ledo
orgamenio vigente; o quo seannuuciaiaoni lempo
competente.
I
LADO



^
-26*
\* npaanai que se propnzerem a esta arreinatar.o,
(oiiipaioe'm n.i Va da......V1. .1t dito tribunal lio*
I i.-1 .iriiii.i indicados, pelo meio-dia, eompctonte-
rotota habilitadas.
\: para Multar se mendou ":\aro presente e pu-
blicar pelos Diarias.
Secretaria il.i Ibesouraria da fazenda provincial Je
Pcruamhiico, 27 de oululiro de 1818.
O secundo cscripturario,
Antonio Ferreir d' Annunclat'io.
Deca raqes
^
O arsenal de guerra compra limas sortida-, li-
niali's, cnlitillos do norte de ns. N, lOefS, rame
grosso de lalflo e Irincal; e bem assim papel al MUCO,
dito de peso, peonas de escrever, in.issos de obreias
e lapes: i|iieni os meneiiinados gneros se propu-
zer a vender, comparecer na sala da directoria do
metma arsenal, no lia 9 do andante me/., com sua
prnposta eni carta IVcliada.c amostras.
Arsenal de guerra, (i de novemliro de 18*8.
O cscripturario,
Franclse-o Serfico de Assis Cucalho.
0 arsenal de guetra compra seisdu/ias de la-
boas de aBsoalbo de amarcllo (|ucm o mesnio gene-
ro se propnzcr vender, compareca na sala da direc-
toria do inesmo, no da JO do correte mez, com sua
prupoala ein caria Tediada.
Arsenal di' guerra, 7 de novemliro de 18|8.
O esciipturario,
francisco Serfico de -tisis (arrnllio.
Para o Porto sabe o brigtie porluguez Maria-
Fcliz, rapitflol.nurrnco Fernandes doOarmo, forra-
do e encavilbado de cobro e muito veleiro : quem
nn mesmo quizer carregar nu ir de p/ssagem, Irate
eoni o dito eapitJo, na Prsea-do-Commercio, ou
com o seu consignatario, Antonio Joaquim do lou-
za llilieiro, no seu esrriptorio, ra da Cadeia, n. 18
Seguir em poucos das para o Rio-de-Janeiro
o brigue Vtloz o qual somonte recebe alguna es-
clavos e passageiros para o que tem bous commo-
dos : quem pretender pode cnlender-se com o capi-
tAo a bordo, ou rom os consignatarios, Amorim
Irmos na ra da Cadeia n. 39.
-- ICsti a carga para o l'ar com escala pelo o Ma-
ranbflo a escuna Marta-Firmina que pretendo sa-
bir em poucos dias; ainda recebe alguma carga,
atenida quo tem engajada : trata-so com Jos Anto-
nio liasto, na ra da Cadeia do lenle.
Le loes.
Jos de MedeirosTavarcs far leilito, por inter-
venijito do corretor, Oliveira, de grande porefio de
trastes inteiramente novos, moilernose de bom gos-
to, quo se venderto para liquidacSo de conlas, por
estar o mesnio prximamente a retirar-se desla pra-
ca : segunda-feira, 13 docorrente, s 10 boras da
mandila, na roa do Collegio armazem n. 18.
Jntinstou Pater & Companhia farlo leilito, por
intervencHo do corretor Ohvcira, deum esplendido
sortimento de fazendas inglezes as mais proprias
do mercado : sexla-feira 10 do correte, as 10 ho-
ras da mandila, no seu arma/eni da ruado Vigario.
Joilo Kellcr A c. farilo lei 1.1o, por intervengao
do corretor Oliveira, de urna caixa de fazendas ava-
dadas, por conta e risco de quem perlencer, e de ou-
tras mais fazendas para liquidar contas : boje, 9 do
correnfe, as lOltoras da mantilla, no seu annazeiii,
ra da Cruz.
Avisos diversos.
O caixa da companhia de Reher be est aulorisa-
do a fi/er o primeiro dividendo da niesma, na raso
de ,000 por eada urna aceito Os Srs. accionistas
devem remetieras suas a pul ices ao esrriptorio da
companhia ; do pola do i|ue poderflo ir pessoalmente
receber o que Ibes toca, ou mandar para isso pessoa
competentemente autorisada.
tecife, (i de novembro de 18(8.
O secretario,
Ti. J. Fernandes Barros.
-- A ndministrago da companhia de Beber i be, de
conformidade rom o arl. 17 dos estatutos, convoca
os Srs. accionistas para so reiinirem em assembla
geral no di.a 15 do torrente, as 10 horas da mandila,
no esrriptorio da companhia;'
Iteeife, 6 de novembro de 18*8.
0 director,
Frajiciscn Antonio de Oliveira.
O fiscal da freguezia de Santo-Antonio do Ite-
eife faz publico para, que lenlia o devido ciimpri-
Oiento,o artigo 6 do Ululo II abaixo transcripto.
Art. ti. Fici prohibida a ven la de gara|ia de
qualquer natureza que seja : os infractores serlio
multados em 30.0U0 rs. e soffierao seis dias de pri-
sdo e na reincidencia, altn da mulla dobrada, sof-
frerio !.'> dias de prisflo.
I'oi ordem do Sr. major comiuandante interino
do sexto batalhflo de caca dores, vender-se-hao os
seguintes instrumentos velhos e ja nutilisados
li"iupas *, voltasiu, trombones 5, clarn* 2, corne-
tas de chaves *, cmelas singellasG, ophirlides 1,
S.-Martin, com luja na praca da Independencia ,
n. 38 receben prximamente de Paris chapos e
seda para senhora do mais elegante gosto, tambein
de palhinha aberla e lisos, para senhoras e meni-
nas n;"o s enfeitados como s os cascos ; flores-li-
nas e filas para ornamento dos nicsmos quo tam-
bein se vendem em separado ; limtetelas ; visi las e
palitos de grs de aples ondeado e liso, agora no
furor da moda ; corles de seda para vestidos de pa-
drOs os mais modernos ; mantas do seda o do fes-
lanl, bordadas de ouro o de matiz; lencos grandes
de seda com franja, ele. : c para maior commodida-
de das senhoras que dilos ohjoctos precisarem so
Ibes leva rito ern suas casas inmediatamente logo
que para isso fr avisado 0 an.nuncianle. Na mesma
loja continan! a haver as espingardas tronchadas ,
chamadas pateiras.
- Furtaram, nodia 3 do correnle, um cavallo ru-
co quasi rodado dinas e cauda da niesma cor, lio
lo lomhoc peritas npalaradas roncolho, com o fer-
ro MG ja igualhailo ferrado da parle direita na p
c no quarlo : quem o pegar leve*o ao engenho Mo-
Iinote ila villa do Cabo quesera recompensado.
Na ra do Sol, u. 13, so aluga um moleque acos-
turnado a servir casas cstrangeiras, o que cozinha o
diario de urna cusa e compra na ra.
--Pelo juizo da segunda vara do civel, anda em
praca publica e cnt 3 pracas, para ser arrematada ,
por venda, nina [.arle da propriedade de trra de-
nominada l'agundes entre os engenhos Guerra e
om-Jesus na freguezia do Cabo, avahada toda a
Sneiednde Thoatral-Nova-
Thala.
0 primeiro secretario avisa os Srs. socios, que
hoje, pelas 6 horas e mis* da tarde, haver sesillo
extraordinaria da sociedade, no lugar do coslume :
outro si m o inesmo secretario convida sos Srs. que
ninda nito tomaram assento bajam de comparecer
na sessflo a hora indicada.
Troca-se urna imegemde S Domingos, de po-
dra : na travessa da Madre-Deos n. 5, primeiro
andar.
-- lleferindo-mo o mappa dos morios, s lite em
vista provar a minlia aseersSo antecedente que nfio
eram talvez a vigsima parlo dos pobres da minha
freguezia, aquelles a quem tenho dado attestado de
pobresa e no hostilisaro systema homceopalhi-
co, por que nada entondo de medicina. Agradecoao
Sr. |)r. Olegario a declararlo de que me nito diz ros-
peito a correspondencia do ChriiUo-Caranca que
lito desabrida, como era, nito podia deixarde magoar
muito a qualquer. O vig'rin, Venancio Henriquet
de Itnende.
Jos da Silva Moreira faz publico a quem eon-
vierque deixou de vender bebidas espirituosas de
producefio brasileira na sua venda da ra das Cin-
co-Pontas, n. 3-2, desdo o ultimo de outubro do cor-
renle auno : e declara a quem pertencer quo pode
irscienliflcar-se desle annuncio.
Qualquer pessoa e de qualquer qualidade, que
lenha procurar/o bastante de qualquer amigo, ou
do outra pessoa pode cuidar em qualquer deman-
da tratar acortes tendentes ao bem de seus consti-
tuiutes, pro e contra como est escripto na OrJ. do
Liv. 3. = 1. do Til-19, eno Tit. 39; esp. provi-
sorio da justica civil 11,262, 26* do cdigo do pro-
cesso criminal.
ATTENgAO'.
O abaixo assignado morador as Cinco-Ponas ,
n. *, nito obstante fa/er O seu ajuste a retro fechado
com toda e qualquer pessoa que lite empenha objec-
tos voccalmeute, ou com papel, comtudo, para que
ningucm possa alegar ignorancia ( que (lestes ha
muitos ), faz publico a todas as pessoas que tiverem
abjectos em seu poder seja qual fr o trato e qua-
lidade doobjecto hajam dos resgatar no prazo do
30 dias, contados da dala desle; o na falta o abaixo
assignado passa a vendo-Ios para seu pagamento,
isto muito constrangido porque s os pode vender
por menos de seu valor c sein fetio, o desta ma-
neira mais servem para seus donos do que para o
abaixo assignado : o que pelo presente faz publico
para sua rccalva. Manoel Joaquim Pinto Machado
Gumares.
Traspassa-se o resto dos annos e se assegu-
ra a conlinnarfo do arren lamento de um bom en-
genho muilo porto da praca, com boas trras, bom
scrcado e boa moenda : quem o pretender,' dirja-
se a botica n. 36, da ra do Kozaro.
fagote i, clamadas :i, o pistn 1 quem os pretender! propriedade em 7:000,000 de rs : neto valor a ptr
comprar dirijam-se ao unailei das Cinco-Ponas aloquevai ser arrematada be 5:169
n ii.i 1........ i....... .1.. I : .. .: .1.._....
qualquer hora do da.
Iteeife, 8 de novembro de I88.
,n Ionio Generoso da Silva
Agente do balalhito.
TllliATiiO NACIONAL.
.,290 rs., que, aha-
! ltlii a quinta parte fifa no valor do *.I35,*32 rs. ,
I cuj arrematado be para cumprimento de disposi-
1 {Oestestamentarias O escripto esta em mito do por-
leiro Serra-Grando, a quem se poderito dirigir os
preleudenles.'
- D-SO dinheiro a premio em pequeas quanlias:
na ra do Cabuya loja de miudezas n. 5.
u
SAN-PR 4NCISCO.
de rranklim Pinto de Surhona lera lugar boje, 9 do
cnrrenle o se representar o magestoso drama
O MIQIIK DE BAVKRA ,
o qual ser ornado das llancas, funeral e desfeclto do
mazuleu que tanto einbellezam esta aparatosa peija.
O beneliciado, como professor da orcheslra far
queos inlcrvallns srjain preeucliidos das melhorcs
petas de msica bem como msica militar que
acompsnhar o funeral da dequeza.
Fndar o espectculo com a linda farija
OCATOI.ISMO. '
Avisos milritimos.
--Para o rio de San-Francisco, com esola) para
Maeei ii barca Deliqcncia :
J. A. S. Jane, artista, tem a honra do avisar ao
respeilavcl publico, quo conlina a por denles ar-
tiiiciaesdc poicellana como bem lira as caries dos
na luraes (|uo lano damniliea os denles, e recope-
ra para o maoalito nao sondo liradas; calsa com
ouro e piala os lientos fuidos na sua residencia,
na na estreila do llozario, II. 16. O annuncianle
promette a todas as pessoas queso quizerem ulili-
sar dos seus sorvicos que nilo exige paga alguma
nito licando os denles liio bem poslos que nito se
possa differensar dos proprios naturaes, e podendo-
se inasiigar com os mcsuios toda a comida sem n
modos para pnssagei'OI: quem pretender, qualquer
h'.s cous.-'S, enten.ta-sc com Leopoldo Jos da Costa
Araujo, ra da .Moeda, u. 7
Para a Rabia a sumaca Santo-Antonio-de-l'aduu:
quem quizer carregar ou ir de passagem dirija-se a
ra do Vigario, n. 6.
Para o Maranlifloo l'ar, com escala pelo Cear,
sabe o bem conbecii.'o brigne-escuna Laura, do pri-
uieira marcha i i|uem no mesmo quizer carregar ou
ir de passagem, para o quo tem excrlleiiteseommo-
na ra do Trapiche, n. 3*.
Pai Maeei segu com toda brevidade o hiato
S.-Antonio-Flor-do-Kio, mcslrc llypolilo Jos da Sil-
va : quem no niesmo quizer ca regar ou ir de pas-
sagem dirija-se ao dilo mestre a bordo, defronte da
escadinha da alfandega.
- Aindn est por vender o hiato Especulador, de
lote de 6 a 7,000 arrobas: os pidemientes pdem ir
examinar o seu estado no Foilc-do-Maitos, atracado
Na na do Vigario, n. 15, existe urna carta com
umcmlirullio para o Sr.Joaquiii liento Peres.
- Muilo se desoja filiar aos Srs Francisco Antonio
Ramos, Joilo Corroa Barboza o Manoel Maicellino
dasTrovas a negocio que muilo Ibes inleressa : na
travessa da Roda, n. 6,
Compra-se um habito de Chrislo, que seja gran-
de : quem livor anntiucic;
-- Precsa-sealugarum prelo para vender pito e
parafazer algum servico em padaria pagando-se-
ibo o aluguel o dando-se-lhe o sustento : na ra lar-
ga do lo/ario padaria n. s
- Aluga-se, pela fesla ou annualinenlo una ca-
sa noMonteiro; una dila propria para rapazes por
ter 3 salas muito fresca e apenas distante do lia-
30,000 rs. do gratificedlo
a quem louxer a escrava croula, de nomo Cathar-
na com urna filha cahrlnha do 3 anuos cojos sig-
naos acham-se neste Diario nos ns. 2*0 a 250 : a es-
crava fui seduzida por o pai da cabfinha o qual he
pescador, ou pombeiro e mora em Urna destas
praias at Po-Amarello.
-- Quem precisar de urna ama com muito'bom
leite dirija-se a ra Velha n. 101.
Na ra da Moda, n. 7, contina-so a vender su-
perior colla fabricada no Ro-Grande-do-Sul.
No arniazem junto ao arco da Conceico que
fui do (nado Braguez vendem-se barricas de supe-
rior fardo de Lisboa a 4,000 rs. cada urna ; arroz
do Maranbito, muito barato.
--Precisam-si de dous olliciaes dc'barbernque
antendam da arte perfeitamento : a tratar com Joa-
Iii i ni Jos Moreira, na praca da Independencia, n. 10
Offerccem-se duas inulhores para ama, sendo
uina para ama de leite: na ra das Triucheiras
n. 38.
-Roga-seaoSr. Severo Antonio da Costa, se di-
rija a casa do Novaes & C, na ra do Trapiche, n.
3*, para receber urna carta do Maranho, de seu n-
teresse.
(/Sr. Manoel Goncalves Ferreira tenha a bon-
dade de annunciar a sua residencia, para negocio
que I lie diz interesse.
Afericao.
Timina/ de Aquino Carvalho, arremalanle do
cntralo das a fences de pesos, medidas e balaucas,
na conformi'lado do regiment da cmara munici-
p,) do 12 de marco de 18**, faz saber a quem con-
vier que tem estabelcci.lo casa para esse fin, na Roa-
Vista, ra da Matriz, n 33.
Gngomma-secom asseio e perfecilo roupa de
hnmem senhora meninos o cortinados por pre-
c,o commodo : na ra do Fogo, n. 15.
Perdeu-se, na noite de 6 do corrente no llioa-
tro da ra da Praia al a ra da Penlia e ra Direi-
ta, um lenco de cambraia de linho com lavarinto a
roda e bien da mesma largura : quem o acharqueira
lova-lo a ra da Penlia u. 21 que recebera 6,000
rs. de gratilicacfln.
Precisa-sede urna mulber forra ou captiva pa-
ra estar em companhia de urna senhora estrangeira,
o ajuda-la no servico do casa e ra : na ra de San-
Krancisco, n. 30.
-- Aluga-se un armazem na ra de Apollo, n. 3* :
a tratar na mesma ra, n. 22.
-- O Sr. Jos Joaquim da Silva Madeira baja de se
nito retirar para o Rio-Grando-do-Sul, ou Porlo-Ale-
hre sem que primeiro pague a sua leltra do 70,000
rs. vencida em 2 do dezembro de 18*0, e quo se
acha vencendo o juro de 2 por cento ao mez.
A pessoa que aiinuncioii no,Diario do 6 de no-
vembro, precisar de um cont de ris a furos so-
bro penhores de ouro, dirija-se a ra estreila do
llozario n. 20, segundo andar, quo se dir quem da
Alugu-sc o primeiro andar do sobrado da ra
estreila do llozario, n. 20, sendo para familia capaz:
a tratar no Passuio-Piibllco, casa do bilhar.
Os credoros de Couto Vianna & filho leem au-
trisado a Geo : Kenwoithy & Companhia ciedores
tambem dos mesinos para venderem a casa de so-
brado do dous andares n. 33, na ra do Amorim .
bairro do Iteeife, a melado do sobrado da ra da Ca-
deia u. 27, que Ibes fram adjudicadas por sen-
lenca para seu pagamento: quem quizer comprar
um e nutro predio, enteiftla-se com os cima men-
cionados
Aluga-saa casa terrea da travessa do 11.-,
to, n. 12 -. a trata na rus larga do Rozirio, n "'
gundo andar. *-
O abaixo assignado, senhor do engenho i
dim; sito na freguezia do Cabo, desejandn cumnri
pagamento de 7:300,000 rs., que deve a Manoel 1"
desCaminhs, em quatro pagamentos de I-smam
rs., para cumpri-loso primeiro em malo de 18*9
segundo em maio de 1850, o tercero em main' i
1851, oquarto em maio de 1859 et:300,ooo rs f
maio de 1843, vende pela mesma quantia e com,
mesmos prazos a melade do inesmo engenho fnm
a condiQo do comprador o desobrigar desta dv,|
O mesmo engenho acha-se moente o corren! !
froja de 600 a 800 pes, com cercado para sujlnir
animalmente *0 animaos, com matas sufflcienles na
ra o costeio do mesmo, alm disto com a vaiitaeeni
de ter urna parle no engenho Buranhem, comprad?
ao mesmo Caminha por 1:055,000 rs. 0 mesmo aba
xo assignado nito duvida subjeilar-se a ficarde ren.
deiro no mesmo engenho, pagando a renda respec-
tiva ao comprador ; o quando o mesmo comprador
3ueira entrar para o engenho de rendoiro n3o duv.
ar ceder-lhe com a mesma condigilo : a pessoa
quem convier esto negocio, queira dirigir-se ao dito
engenho, ou no Recife, ra do Quimado, n. jj.
gundo andar. Manoel Joaquim do Hego Brrelo.
NOVO DICCIONARIO DA LI.NGOA NACIN \L.
O edictor do novo diccionario da lingoa nacional
cuja publcagito tem sido anuuncada nos Oirreren-
tes jornaes desta ajdade tendo vencido as diflicui"
dades que se tem opposto a rcalisacilo da ideia nUe
concebeu para a impressAo desta obra, e que eram
inherentes a natureza delta. Declara que o primei-
ro volume se achar prompto at ao principio do
prox ino*futuro mez de feverero : e aproveita esta
occasifto para pedir desculpaaos lllms Srs. asignan-
tes, pela demora que tem occorrido; a qual, por
cerlo nito tem sido por falla de delgencia do sui
parte.
Aluga-se o segundo andar do sobrado da rui
Direita n. 20, com bastantes commodos para fami-
lia : a tratar.na mesma ra n. 93, primeiro andar.
Precisa-se fallar com o Sr. Joilo Climaco Fer-
nandes Cavalcanie, senhor do engenho Telha, em
Serinhitem para negocio de seu interesse : ni rus
da Praia, n. 37.
Anda ha algumas casas para alu-
gar na Capunga, ao p do porto da Na-
<;ao, com) muito bous commodos : a tratar
no sobrado ao p do dito porto.
Aluga-se a casa de tres andares, sita
na na dj Vi
quo estilo autorisados para essa venda
A abaixo assignada faz sciente ao respeitavel pu-
, Mico quo ninguem faca negocio do qualidade al-
tillo dez pasaos tem commodos para cavallo e lugar Uima com seu marido Jofto Pedro da Rocha sem
para coznhnr : a tratar na eavallariee do Joilo da que ella seja ouvida ; do contrario vigor nenhum
'iinhii lime nuil.t mi M..I..I /'.-......:- ,' ,.J \ .,. ,. .-
lera o ella por nada se rcsponsabilisa. Recife ,
I
Cunba Reis, junto ao llotel-Cominercio.
Jos de Medeiros'lavares faz sciente n Sr. ar-
rematante das bebidas espirituosas de producefio
ni^fuTSriL^S^^ d0 ,,n,lr lito enero, as
u'.-, .,srir....w Joou^elixdaRosa. ^ i suas vendas da ra estreila do llozario, lis. II e l.
6 de novembro de 1818. Por GathafhJB Mara da
Conceig.lo Narciso Jos da Costa.
|>ri>oisa-sn
Terco, n. 18.
de urna ama de loil
gario n. 5, propria para qual-
quer estrangeiro, ou mesinj para familia,
em andares apartados : a tratar na mesma
ra, n. 7.
~ Aluga-se o segundo andar da casa da ra di
Senzalla-Nova, n. *2 : a tratar no armazem da mes-
ma casa.
um rapaz brasileirose offerece para caixeiro de
q ualquer estabelecimonto subjeitando-se a dar al-
gum lempo de graca : quem pretender annuncie.
-t Na padaria da ra da Guia, no Recife haver
todos os dias a venda o novo pilo de Provenca fa-
bricado por outro modo que o actual e da mel/ior
farinha que ha no mercado : por este mulivo nSo se
pode fazer senito a 40, 80 e 160 rs.
Na ra Direita, padaria n 28, da-se pilo de ven-
dagem a prctas, sb responsabittdade de seus se-
nhores.
Aluga-se o bem condecido sitio na estrada do
Cordeiro, de Nuno Mara deSeixas, s propriopara
algum negociante eslrangeiro ou outra pessoa que
teulia trata monto : na ra do Amorim, u. 15.
O Sr. Jos Nobcrto Casado Lima queira declarar
a sua morada.
OITerecc-so um rapaz.brasileiro para caixeiro da
qualquer eslabeleciinento o e}uaj da fiador sua
conducta e subjeitando-se a dar algum' tompo di
graca: quem o pretenderannuneie.
As pessoas que desejarein aprender gramniati-
calmentc a lingoa frauceza dirijam-se a ra do
Robo, sobrado 11. 50. No mesmo sobrado precisa-se
alugar urna prela para o servido de urna casa.
NOVO PAO DE PROVENGA. fl
Vendt-u todos o dim. V
O proprietario da padaria e paslellaria fraaceu A
do Aterro-da-lioa-Viala, n. 50, desecando agradar V
cada vez mala aos seus freguezea, reaatrea offere- a
cer-lhes um pao que ae fabrica era Provala por L
um processo inulto diferente do ordinario, e que, ff
eilgindo farinha daa inelhorea quaiidadea, mere- ft
ce a preferencia do publico, pela su* alvura, v
pureza e dclicadeade *u.i fabriCaffto. ifi
S se (arao paes de 40,80 e 160 rs., e ser fcil V
conhec-los pela sua forma oblonga e elegante.
a mesma casa contina-fe tsiiK'ai a vender *?
boliuhos para chi de tudas as qufilitades, < t>m- Q"
bora a enfeitar bandejas ricas para baile e M* ffl
Quem liver um relogio do prata em bom eslsdo,
e que seja bom regulador, querendo vender, dri-
ja-sca ra de Moras, n. 59, que se dir quem quer.
Na mesma casa se contina a vender viudo do Porto
engarrafado ; cerveja ingleza multo' nova ; mn-
leiga ingleza e frauceza muito boa ; espermacel
muito lino ; farinha do reino da molbor ; assuCar re-
finado : ludo por prego mais commodo do que eoi
outra qualquer parle.
as Cinco-Pontas, padaria n. *0, precisa-sede
um amassador c quo tambem sirva para entregar
pSo.
No dia i do corrento apparcceu, no porto de
Manoel Antonio da Silva Motta, perto de 500 lijlos
do alvenaria grossa que fram deilados do noite, e
um preUxioe eslava em una cauda diz que fui um
pardo, o qual anda uo appareceu, julga-se serem
lurtados : quem fr seu dono pode vir tomar conta,
e querendo vende-los o mesnio Motta os Comprar a
seu legitimo dono.
Aluga-se o segundo andar do sobrado n. 59 da
ra do Rangel, com duas grandes salas oilo quar-
los visla do mar, quarlo na loja para pretos, caa-
do e piulado de novo : a tratar na praca da Indepen-
dencia, livraria, ns. 6 o 8.
Alugam-se escravos de ambos os sexos, e al-y
guns moloques : na ra do Collegio, n. *, ou na'
ra doQueimado loja n. 8.
No pateo da matiiz de S.-Antonio, n. *, segun-
do ailar tirain-se passaporles para dentro o fra do
(imperio despacham-se escravos o correm-sefolhas
%

no largo do! tudo com a maior brevidade pessire! n por preco
'commodo.
:
MUTIL


Aluga-se urna casa na na da '-alma, n. com
do'i iiuartos, cotinha separada, cacimba, etc.
Antonio Granan & Companhia sucessores da
u"brad. na ra Nova, n. 69 aviaam 10a tous fregu-
fes o o remeitavel publico que acaban) de rece-
ber ocio* ltimos navios chegados da Franca um
,oru\nento ponaderavel tal que: latas do 'aardinha,
narvilha,lingoigas com truaaaa, coveflores, etc.,
doces diversos cognac velbo, kirsch e absinlhe da
u.ir't,,|ns o eui garrafas, J. Julien Itoussillon, Ri-
vessltesmuscatelle, fronlignan, licores finos sor-
liJos com riquissimas garrafas, marrasehno de
/arra ago'erdente de Dantzick, dita agoa deouro,
eos il'e flor de laranja vordadeiro azeite doce de
Placnol, etc. : tudo de primeira qualida'de, e por
preco commodo. Charutos regala da Babia, rega-
los da llavana eoutros.
.. No dia 9 do crrante pelas duas horas da tar-
de appareceu em casa dos abaiso assignados, na
ra da Cadeia do llecife, n. 37 o pedindo-lhos que
ocomprassem, um moleque, de nome Jos, que diz
nertencer actualmente ao Snr. Francisco SorapiSo
Pereira, do engenho Boacique : este moleque, vindo
do MaranhSo em iinvembro de 1845 eateve em po-
der dos abaixo assignados para ser vendido o que
n:1o podendo conseguir-se, foi por ordem de seu se-
nlior entregue aos Srs. Kalkmann & Rosenmund;
como, pois, aos abaixo assignados nflo convm com-
prar o dito moleque rogam ao Sr. Pereira ou ao
si'ii correspondente nesla praga quelra vir tomar
conl* dellc ,-certo que se nflo responsahilisam por
morle, tuga, ou outroqualquer incidei.te que ao re-
ferido moleque possa provir. Recife, 2 donovem-
bro de 1818. Hachado & Pinhtiro.
.. Ililo-se 200 a 400,000 rs. a juros do um e moio
porcento ao mez sobre penhoros de ouro : na ra
larga do Rozario ns. 6 o 8.
Prerisa-se deum oflleial do latoeiro, que en-
londa bem de seu officio: paga-se boin ordenado :
no Aterro-da-Bua-Vista n 65.
I'reclsa-se de urna crioula para ama de urna
casa ile pouca familia: no Alerro-da-Boa-Visla n.
65,sc dirquem precisa.
Precisa-se de 150,000 rs. a premio, pelo tempo
de 10 mezes com hypolheca em urna ptima escra-
va de20annos : quem osquizor dar, dirija-sea ra
^Augusta, n. 28.
Aluga-se o prmeiro andar do sobrado atrs da
matriz da Boa-Vista n. 26, bastante grande, cozi-
nha puxada fra inuito fresco por ser do lado da
sombra e est bem tratado: a tratar na loja do
mesmo sobrado ou no segundo andar.
Os Srs. estudantesdas Alagas, quo prelendiam
alugar o prmeiro andardo sobrado atrs da matriz
da lloa-Vista, n. 26, seapparecerem cm lempo serio
servidos.
Desappareceu no da 5 do corren
te, da estribara da casa n 3i da Passigem
da Magdalena, .un ca vallo ruco, com pou
cas pintas de pedrez, ou potico rodado,
grande, de loan annos, bom de carro,
andador bai.xo, pouco esquipador, cauda e
dinas rimpadas ha dois mezes, sein acha-
que e lendo apenas urna belida pouco es-
pessaem urn dosolhos,e graos voltunosos :
quem e levar ao se ti dono, no lugar aci
n i n dilo, ou no mi bul.'o n. ia da rua das
Quintis ser generosimentc rejcompen-
sado.
Flix Sanrage retra-se para Kuropa.
Bernardino Pacheco Rbeiro l'eixoto, sub.lilo
porluguez, rrtir-so para o Hio-de-Janeiro.
Quem aiinunciou querer compror portas e por-
tadas novas, e anda mesmo j servidas, procure na
rua da (loria, n. 87, segundo amlar, queso Ihcdir
.[in.'in as tem em qualquer hora do dia.
I'crgu'nta-se ao Sr. Joiio Antonio Carpintciro da
Silva se pode dispr de una padara na l'assagem-
da-Mugdalcna rua do Henifica, sem consentimen-
to do Sr. Domingos Antonio da Silva Bciris : haja
de responder a um l'rettndente.
--Ha21 das que se auSentou ,um pardinho de 9
anuos, de nomo Andr, claro e cabello louro ; vio-se
passaremum comboi para o mallo : quem o pegar
opoder levara ra da Aurora, n. 4, onde ser re-
compensado de seu trahalho.
Lotera do Iheatro publico.
Olhesoureiro desta lotera tem marca-
do o dia ai do corrente mez de novembro
parto andamento das rodas, ejulgn que
o mesmo andamento ser infallivel vista
da rapidez com que os bilbeles se eslao
vcodendo nos lugares do costume.
Antonio Francisco dos Sanioso Silva, porlu-
guez, retira-separa fra da provincia.
OSr. Thomaz de Aquino Rodrigues queira ter
a bonJadc deannunciara sua morada, que se Ihe
deseja rallar.
Precisa-se de urna pessa capaz,
para ama d> urna casa de pouca funulia,
dando-seo sustento e de vestir: a tratar
com o caxeiro da loja da praca da Inde-
pendencia, ns. 6e8.
-- Alugam-so os 3 andares e sotflo da casa da rua
Cadeia, n. 40, proprios para grande familia ,ou ca-
sa estrangeira : a tratar na mesma propriedade ou
na praga do Commerco, n. 6.
Pentista.

M. S iMaw.-iou, cirurgo dentista, tem
a honra de participar a seus freguezrs, e
cmgeial ao respeitavel publico, que tem
mudado sua residencia para a rua Nova
n ai, primeiroandar. Espera que todas
os pessdas que precisarem de seu presti-
inobnn reconhecido nesta'cidade por mul-
los annos, coiitinucm com a sua protecc.ao \
esmerando-se elle no desempenlio da sua
arte, e remunerando-as coma sua prom-
plidao ecommodidode nos precos.
-- Manocl Ignacio da Oliveira mudou o seu escri-
torio para o Inrgo da praca do Commerco, n. 6.
Precisa-so do una inulher que saiba engom-
mar, cozinhar o fa/.er o mais servido do urna casa de
pouca familia a qunld fiadora sua capacidade :
>o Manguind junto da capclla de S.-Jose, no sitio
'lusobradindo.
-A Sra. Emilia Rosa dos Santos, tem urna carta
viuda do Itio-de-Janeiro, na rua do Qucimado, loja
" 18, ao voltar para a la do Rosario ealroita.
Alugi-se urna grandocasa de um andar, nova,
com grande quintal na rua da Unliio nos- fundos da
casa de Manocl Alves Guerra : a Iralar com o dito
l/uerra.
Aluga-se um sitio na pasa geni da
Magdalena, murado, com excedente ba-
ndo no fundo, varios arvoredosde huelo,
casa pintada de novo, com tres quartos,
solao, cozinba fra, e por pieco commo-
do; na rua Direita, n. 3.
Aluga se o segundo andar do sobrado da rua do
Caldeireiro, n. 12 : no pateo do Carnio, sobrado n.9,
no segundo andar.
Aluga-se o primeiro andar do sobrado airas da
^ matriz a bBna-Vista, n. 26, com bons commodos, co-
' uha fpjra, muito fresco, por ser do lado da sum-
a: uil zatar no segundo andar do mesmo sobrado.
Compras.
Compram-se escravos que sejam offlcias de car-
pina, de 18 a 95 annos e de boas figuras ; pagam-se
bem, sendo de bons costumes e peritos no seu ofli-
eio, poisaflo para urna encoinmenda do Itio-de-Ja-
neiro: na ruado Amorim.n. 35, a fallar com J. J.
Tasso Jnior.
Compra-se, ou aluga-se urna casa de um andar,
ou mesmo terrea que tenha grando quintal e si-
tuada no Alerro-da-Boa-Vista : a tratar no mesmo
Aterro, n. 44, segundo andar.
-- Compra-se urna caixa de prala para rap, sem
feitio: na rua do S.-Rila, n.9l.
Compra-se um sollim em meio uso, e de boa
qualidade : quem liver annuucio.
Compra- so um violo quo seja usado, e tenha
boas vozes : na praca da Independencia loja de
barboiro n. 10.
Yendas.
Vende-se a verdadeira polassa da
Itussia, desembarcada bontem, por pre-
co limito rasoavel, vista de sua muito
superior qualidade : na ruado Trapiche,
n. 17, e rua da Cadeia, n. .?4<
Vendem-se os liteiros e balcdo que
forarn di armacao velha da loja do Duarte,
proprios para qualquer eslabelecimenlo,
por preco muito commodo : a tratar na
mesma.
Vende-so um tanquo todo de bom amarello,
proprio para deposito de niel em algum engenho ;
urna canoa aberla de lote de 1,500 lijlos anda
nova e muito hem construida ; um terreno de 40 pal-
mos de fronte e 300 ditos de fundo, sito na rua do
Hi 11 id proprio para estabclcciineutos do padarias,
porseaedar prompto e aterrado; pannos oleados
com flores para bancas de meio do sala muflo su-
periores e proprios para casas de grande asscio : em
Fra-de-Portas, n. 145.
Vemlem-se pavos para candeiros francezes ,
pelo barato prego d,e 70 rs. a duzia a em groza a
700 rs : na rua larga do Rozario, n. 20, junto a pa-
daria.
Bicos de cores.
Vendem-sc na loja da rua do Oabu-
g, do Duarte, bicos boidados, decores,
do ultima moda usada no lUo-de-Janeiio,
a no rs. a vara; as amostras sejaclnm
patentes aos Sis. compradores.
Vendem-se 4 lindos molequeso urna negrinda,
de nacflo, do 12a 18annos, sem vicios; um niulati-
nho, do 14 anuos, Com olllcio de marceneiro e em-
palhador.de muito bonita figura; tres pretos, inui-
to mocos, de bonitas figuras, para todo o servico;
duas negrotas, de 13 a 15 minos ; duas prctas, de lo-
do o servico : na rua do Vgario, n. 24.
-- Vende-se urna ha langa e cabrio grande propria
para pesar pipas de azeite ou oulros objectos por
pceo commodo : na rua da Cadeia, loja de Jo0o
Jos de Carvalho Moraes.
IV' chine lia.
Na loja de quatro poitas da rua do
Calinga, do Uarte, vendem-sesetins de
diversas cores a 800 rs. o covado-
Vendem-se 6 lindos moloques do 12 a 18 an-
nos ; 4 pretos de 25 a 30 annos ; 3 pardos de 16 a 20
annos ;duas mulatinhas de 7 a 14 annos; 3 negri-
nbus de 11 a 12 annos todas com principios de ha-
bilidades ; 3 pretas.com habilidades, do 18 a 20 an-
uos : na rua do Collcgio n. 3, se dir quem vende.
Vende-se una cscrava muito boa ama de leile,
de 22 a 23 annos e do excellenle figura ; na rua do
S.-Rita, II. 62, defronte da greja.
Vinho barato.
Acha-seestabelecido na rua da Madre-de-l)cos,
n. 36, um armazem de
Yinhos da Figncra,
de ptima qualidade, a prego de 1,120 rs. a caada,
e a 160 rs- a garrafa ; e para n3o da Ver dolo do com-
prador serlo lacradas as garrafas e com rotulo, re-
cebendo-so a garrafa vasia, e dando-se immediata-
mente a outra edeia : lambom ha barra muito pe-
queos proprios para quem passa a festa. O pro-
pietario deste cstanelccimento pede encarecida-
mente que se nflo illudam avahando, pelo diminuto
prego e sem conbecimenlo de causa a qualidade de
sua fazenda digna por cprto da estima dos verda-
deros amantes da boa pinga. Rile cunta que quem
urna vez provar, continuar com gosto e sem arre-
pendimento. E o bom prego!!/ A todo o exposto
accresce o asscio e boro acondicionamento, o que
iodo se poder verificar em dito estabelecimonto.
Vende-se alcatroo da Suecia, de
boa qualidade, em Larris Lem acondicio-
nados com ai eos de ferro : na rua do V-
Vende-se um mulalinboaraboculado, de id.le
de 12 a tt annos : na rua do Calinga, loja de miude-
zas, 11.1 I).
Vendem-se, na rua do Crespo, loja do 4 portas,
n. ti, chapeos de castor pretos da muito boa qua-
lidade a 4,000 ri.
No Atcrro-da-Boa- Yisla, de
fronte da calunga,
hilo chegados muito bons marroquins couros de
lustro e bezerros francezes : tudode superior quali-
dade e por prego commodo.
CBA1 HYSSON^
de ptima qualidade a 2/240 rs. T libra : na rua da
Crui no Recife armazciu n. 13.
I ARELO
a .'Vs'ooo rs. a sacca
nos armaieui na. 1 e 3 do caei da Alfandega,e no de n.
35 da rua do Ainorlm,de J. J. 'fasto Jnior,
Um novo sortimento de
ri -eado monstro.
Vendem-se na loja de Cuimarfles & C, que faz
esquina para a rua do Collegio, n. 5, novos lasca-
dos monstros do padrOes modernos e lindos, pelo
mesmo prego do 320 rs. o covado.
Fejo barato.
Vende-se feijflo mulalinhn em saccas de 3 quartas,
por prego mais mdico possivel : no caos la Alfan-
dega, armazem do Antonio Aunes Jacomc Pires.
Helas de seda de Lisboa.
Na rua do Cabug, n. 1 (', do Duarte,
acaba de se receber ato sortimcnlo de
meias de seda, proprias para os senhores
sacerdotes, e para liomcns e senhoras.
iV boa quai'dade destas meias s com a
visla se poder conhecer a suaduraco.
Vendem-se lonas inglezas eslreitas e sorlidas,
da qualidade 11. 1 a 6, 0111 porgos grandes 011 pe-
quonas : em casa do Me. Calmont & C, rua d& *.*-
po-Santo, n. 11.
A inda resta a vender na loja de
quatro podas da rua do Cahug, do
Duarte, una pequea poiro de cbapcos
de pallia da Italia, para homem e se
nimia, a G,OOn, 1,280, C 5,000 rs. ,\(
ellcs, anlcs que se acabem.
pannos para mesa redonds a 1,000 r*. : ""'J*
de mria ainericam., al.00 '* i "! pl*Ui do
iliodcopari itntt ira. a 100 rs.; ditai briMM ""/
meninas a 210 r ; c l.-a lina I 'l' t*. '
brim trancado de linhn pardn com listr .. a 240 rs.
O ovado ; castores para rale, a 240 rs o covado;
leos brancosdecassa, 900r ertea *<>
-hita lina a 3,800 rs : (til .s d chita, a .',4"n n ;
brim trancadobranco loHnho aoperior, a 1 Wfi.
atara ; dito cor-le-m. i, 11 '.:>>'*. v ,.1 ; ''*
rrance/a da quadros de coros a 3J0 rs. o rovado.
85
gano, 11
1
1<
1
h
Vende-so um escravo i'aiaiior, o quo he pro
prio para o servigo de casa e do sitio, pelo
mdico prego de 320,000 rs. : na rua Direita,
sobrado 11. 16. '
ti
Vende-se o tavallo Pimenla, condecido pelo
mais corredor dos cavallos, muito sadio e gordo:
na rua da Aurora, cns.i junto a fundigDo.
Bichas de Uanibtirgo.
Vcndem-se e alugam-sc boas bichas de llambur-
go : na rua ds Cruz no llecife, atraz do Corpo-Sanlo,
11. 62
Vende-se a casa da rua Imperial n. 9 por pre-
go commodo: na na Augusta, 11. 94.
Agoa de nerola.
puta tirar sardas, rugas e em
bellezar o rosto.
Este celebro cosmtico fui por muito lempo s
conhecidode poucas pessoas nos Estados*Unidos;
porm sua grande tililidadc tornou-o o comestico
mais popular que se usa nostoilets modernos : cus-
la cada frasco 2,000 rs. cnvolto no competente ro-
ceiluario: vende-se no escriptoiio de Novaos &
Companhia, na rua do Trapicho, 11 34.
-- Vcndem-so lOacgOcsda coinpaiihio do Rcberi-
be, por a possoa tordo retirar-se da provincia: na
praga da Independencia, Imana ns. 6 e 8, se dir
quem as vende.
Na loja de quatro portas da rua do
Ciaboga, n. i (', do Dtiorte, vendem-se
bengallas de cmna da India, de casloes de
prata e de madre-perola, e lie ganchos,
por precos commodos.
Vende-se una casa de pedrn e cal a moderna,
110 lugar da Capunga perto do rio a qual est ren-
dendo 10,000 rs. mensaes : no pateo da S.-Cruz a
Halar com Jos Nunes de Ulivcira ao p da botica,
is. 608.
Tinta solar.
Esta tita servo para marcar a roupa por mais li-
na ou grossa que seja; o usa-se sem preparaeflo
alguma enguinmaudo a roupa e escrevendo cem
peona de ganso expOe-seao sol por urna hora e
depois torna-se prcta duravel o impossivol de des-
bular na lavagom : vende-ve no eseriptorio do \o-
vaesi Compaiibia na rua do Trapicho, 11. 34, a
1,000 rs.
Vende-se, na rua Direita, 11. 23, venia quo foi
do Jos da Penha, vinho, a 160 rs. a garrafa, isto pa-
ra suprir a falta da ago'ardento porque na mesma
venda nflo se vendo mais ago'ardenle por causa da
multa o vende vinho barato por nflo ter risco. Che-
guem freguezes quo a pinga ho boa.
Fazendas baratas para liqni-
dacao vendem-se na rua do
Queimado, nos quatro-can-
tos n. 20,
a saber: cortes do casimiras elsticas a 5,000 rs. ;
panno preto fino a 3,800, 4,400 6,000 e 7,500 rs. o
covado]; casimira preta elstica e fina, a 3,000 rs. ;
sarja preta de seda hespanhola a 1,800, 2,400 e
2,500 rs. o covado j hrelaoba de M11 lio fino, a 640
rs a vara ; esguifo fino, a 18,000 rs. a pega; longos
de seda prcta, a 1,000 rs.; ditos superiores a 3,fi00
rs.; dilos decores, a 1,280 rs.; luvas de seda pro-
la a 390 rs. ; ditas bordadas de cores, a 800 rs.
0)
@ (h brasileiro, hysson.
^' SeinprcsevMContrarii muito bom Bil na
fil nova loja d livros do palco do Collegio,
n. 6, de Joflo da Costa Honrado: vende-se
de moia quui la para cima, por prego com-
modo.
Venda-ie urna oplima morada do casa Ierres, de
pedra o cal, sita na Passagom da Mag lalena na
le llcmlica com duas salas 2 quartos co/.i-
nha fra quintal murado e cacimba coin boa agoa :
na rua da Guia 11. 46.
Botoes.
lie chegado, por o ultimo navio de
Franca, mti completo sorlimcnio de boles
da ultima moda usada em Paria ; a saber:
abotnadurns amarcllis para casaca dis
pessas*tle grande lom, e pan roupas
de meninos ; c le sed,. propri iS de infei-
tes de vestidos de sen hora ; c de Pedro II,
o melhor donrado que aqu tem appare-
cido ; e para cay.ilhiia da guarda nacio-
nal, infantera re primeira liaba,amado-
res, artfices, e oulras coipor.icocs milita-
es; assiai como coi dot s de esquisitas cores,
de seda e algodao, e de debrum, para
casacas 5 c suas amostras se achain paten-
tes aos senhores compradores : na loja
da rua do Cabug, de quatro portas, u.
C, do Duarte.
*-Vende-se una preta de 18 anuos, de eleganto
figura com todas as habilidades precisas para urna
casa de familia ; um bonito moleque de nagfo do
18 anuos ; um preto muito bom canoeiro e do ele-
gante figura : csles escravos vendem-se para liqui-
acflo : no palco da matriz de S.-Aiitonio, loja u. 4,
dirquem vende.
- Vende-se orna loja de ferragens, contendo oou-
cos fundos e.le grando vaiitagem pela sua situa-
cilo, nlciii das proporgOes que offerece para qual-
quer outro eslabelecimenlo por ter duas fenles:
na rua do (juciinado, n. 33.
finta imperial.
Para Ungir as suissas c cabellos rnivos ou urli-
cos, lomando-as perfellamerile pelos, sem daino
algum, e desta soite macios ^lustrosos. Vende-se no
escii) torio do aovis & Companhia, rua do Trapi-
che, 11. 34.
' Na loja de fcrageiis do Joaqui n da Costa Maya
receben-sc denovaiiienle 11111 sortimento do apparo-
Ihos de metal lino para cha .jarros, bacas bules o
cafeto!ras de metal, por prego barato.
EXTRACTO DK SALSA PAIIHII.IIA CONCEN-
TRADO DO Dll: MI'AI.
Ha quatro anuos desde que esta superior prepara-
do de salsa parrllia foi conhecida no Brasil, princi-
palmente ao sul.ondc he conhecida como um dos mo-
ldures remedios para todas as molestias prodnzidas
pela impureza do sangue, como sejam escrfulas ou
alporcas, molestias syphilicas e morcuriacs, rheu-
matismo, chagas ulcerosas, tumores brancos, do-
engas do ligado e da culis, dehilidude gcral, etc ; a
he lambein recommendado para as molestias interio-
res, cm quo se suppoem os peitos e bofes atacados,
ebem assim u'aquellas 0111 que a conslituigo esti-
ver arruinada pelo uso exagerado do preparagoes
mercuriaes. As curas quo tecm effectuado nestas
molestias s:1o tilo numerosas o completas, que all
teem ganhoo titulo de vcnladoirorestaurador da sau-
dc. A grande procura deste excellcnto medicamen-
to para as provincias do mirlo, induzio os agentes
ge raes no Itio-do-Janoiro os Srs. 15. C. Yates & C. a
cstahrleccrein Um deposito nesla cidado, 'rua do
Trapiche, n. 34, eseriptorio de Novaes & C. Cusa
2/000 cada frasco cnvollo no seu competente recei-
tuario.
Gotas egypcies.
demedio sem igual para a dor de denles, ja bem
condecido no Rio-de-Janeiro e nas provincias do sul,
pela sua cllicacia emalliviar rpidamente a dor mais
tenaz.qur seja,motivada pela carie.qur por infiam-
magiTo; mas s a experiencia de una prova Ihe da-
r o devido merec ment. Vende-se noescriptorio
de Novaes & C, rua do Trapiche, n. 34.
Vendem-se saceos com farelo,
chegados nllimamente, pelo diminuto
preco de 3i4<>o IS- : na r,,a n Scnzulla-
Vol'ba, n. i3.
Vende-se um lindo presepo : na rua Nova, n.
56, primeiro andar.
Vende-se urna pela moga, quo cozinlia, lava,
cnse n engomma liso, ludo com pcrfeiglo : ao com-
prador se dir o motivo por que se vende; na rua do
Caldeireiro, n. 88.
1 .
LADO
m



Am

Yendem-se luvas de pellica par
senliora, enlatadas, a 3,800 rs. ; (lilas
apra lioinem, de diversas cores, de pou-
fo inglez, a 1,000 rs. ; ditas dealgodao a
5oors.; ditas de seda a 800 rs.; ditas pa-
ra senliora a 1,280 rs. ; lencos de grava-
ta, de seda, de 1,000 rs. a 1,600 rs. ; ga-
loes entre-linos de diversas larguras ;
cspiguilhas, gales falsos, e volantes, por
precos commodos ; Lieos do Porto, de di-
versas larguras, de 80 a 160 rs. a vara ;
ditos francezes, de bo-.itos padres ; fitas
de seda, n 9 e 12 ; flores francezas ; len-
cos de garcaa 1,000 rs.: na lojadeqmtro
portas da na do Cabug, n. 1 C, do
Duarte.
INo armazetn de Dias Ferreira, no
caes ila Alfandega, vende-se, por preco
milito commodo, potassa milito superior.
as
em pequeos Larris de 100 libras cada
um, desembarcados ltimamente.
Machinas para copiar carta.
Ein casa de Frederico Rohiliard na ra do Tra-
piche-INovo, 11 18, lia un pequeo resto tiestas ma-
chinas lili) uleis e necessarias a una casa do com-
inercio cin snus competentes Mvros e pertences
tamlicni so ventlem livros separados papel em ros
mas e tinta de cscrever: ludo proprfo para
ine.snias.
\ i 11 lio bom c barato.
Na esquina da ra do Vicario, ti 33, vende-se su-
perior vinlio do Lisboa e da Figucira a 150 rs. a
garrafa c em cariada a 1,100 rs.
Cerveja prcta ero botijas.
Contina-so a vender esta lao ramada cerveja,
em lotes de urna barrica para cima a volitado do
comprador: cm casa de Frederico Itobilliard na
ruado Trapiche-Novo, 11. 18. Na mesma casa lia
tambem um pequeo resto da mesma cerveja em
botijas iiiuiiu propria para cusas particulares.
Sapa I des de 5 solas, a 1^000
No Atcrro-da-Bna- Vista, loja, n. 78 acaba-se de
receber um novo sortimenlo do sapatOes de 3 solas,
tanto de ps pequeos como grandes. As pessuas que
ncoronicndaram, he lempo de vircm a elles.
Riscados monstros.
Vendeui-te supcii-iics rteedoa monstroa, j bem cu-
nliecidos lauto pela qualidadt cuino pela largura em
demasa, pelo barato pre^o de 280 ri. o covado. F.slea
Viseados sao chegados uliiniaiiii'nte : as core sao lixas,
os padres muilo inodernnse de bom gosto : na nova
loja da I'Mi i i l.i da ra do Collegio, n. I.
coicao, e na ra do Amorim, n. 35, casa de J. J. Tas-
ao Jnior.
CHUMBO.
Vende-so chumbo do munigAo : na ra do Amo-
rim, n. 35, casa deJ. J. Tasso Jnior.
ginRttLvratttti
Vcndem-se ricos corles de seda, da muilo
modernos gostos; mantas e chales de seda,
do bonitos padres; cortes de cassa, da corra
fixas o do bonitos desenlios ; casimiras els-
ticas, de novos padres; cortes de collete de
selime gorguro, bordados e proprios para
baile oucasamento; chapeos francezes da
ultima moda, assim como um completo sor-
timenlo de fazendas finas: ludo por preco
commodo : na ra do Queimado, quatro
cantos, casa amarella, n. 29.
Lotera do Rio-de-Janeiro.
C, de
es tojos
precos
Blslojos.
Na loja da ra do t'abug, n. i
Duarte, de quatro portas, tem
de navallias com pertences, por
commoilos.
Firmino J. F. da llosa vende muito superior pan-
no de algodSo trancado feito na Haba muilo pro-
priopara saceos de assucar ossini como para roupa
do escravos por ser muito encorpado : os pretcn-
de!es dirijam-se i na do Trapiche, !>. 44 nrimpiro
andar.
Vcndc-se ca.' virgem de Lisboa,
ebegada no ultima navio, em barris pe-
queos, por menos do que em ontra qual-
quer parte: na ruado Trapiche, arma-
zem n I;.
-Vende-se muito superior lagedo de Lisboa, e
cal virgem em barris de 4arrobas, por mdico prego:
na ra do Vigario, n. 19.
Vende-sc cal virgem de Lisboa em barris de 4
anobaa chegada pelo ultimo navio, por prejo comuio-
do : a tratar com Alnieida & Fonaeca.na ra do Apollo
Cigari Ihos hespanbes ver-
dadeiro-.
Quem nilo traga urna fnmaga prodtizda por estes
deliciosos cigarrilhos n3o se pode contar no nume-
to daquelles que sabem apreciar os deleites da vida
contempornea : e as pessoas quo se julgarem nes-
tas circumstancias, dirijam-se Irs da matriz do
Corpo-Sanlo, no Rocfe, venda n. 66.
A 1,600 cada um.
Na loja de Uuimares & C, que faz esquina para a
ra do Collegio, n.5, vendem-se barretea de seda
para padre, pelo barato preco de 1,600 rs. cada um.
PRELO,
a 4,500 rs. a barrica : no armazem n. 20, do Joaquim
da Silva Lopes, eonfronle a guarda da alfaiub-ga.
A os 0:000,000 de rs.
-Dilhotes da segunda lotera concedida ao thcsou-
ro publico, para nulemnisacSo da prestagiio que da
ao thealro deS.-Francisco da corle, cujas rodas te-
rflo o scu devido andamento al o da 8 do corrento:
vendem-se na rus da Cadoia do Recife, loja n. 51.
Vende-se urna bonita orioula de 20 a 22 anuos ,
com algumas habilidades; urna parda tambem com
algumas habilidades, propria para urna casa du fa-
milia por ser de muito boa conducta, o quo se
alianca : na ra do Fogo, n. 23, se dir quem vende.
; I Champan ha da marca cometa
Frederico Robilliard acaba do receber urna peque-
a quantidade deste muito apreciado vinh'o lano
em garrafas grandes, comotombem em garrafas pe-
queas, cesta vendendo o mesmo por prego muito
mdico, noscu escriplorio da ra do Trapiche-No-
vo, n. 18.
Para acabar.
Vcndem-se sapatos do lustro de urna sola, para
hemem, pelo barato prego de 1,000 rs.; borzeguins
parasenhora a 3,200 rs. ditos gaspeados para ho-
moni a 4,500 rs. ; dilos do pona de lustro a 3,200
rs. ; botins francezes, a 5,000 rs. ; sapatOes ingle-
zes a 3,200 rs. ; sapatos de duraque do Lisboa a
800 rs.; ditos para meninas, a 500 rs. ; ditos de lus-
tro e com litas pura ditas a 1,000 rs.; btns de
Lisboa para homem a 2,560 rs. ; sapatos de lustro
e marroquim para meninas a 500 rs.: na ra da
Cadeia do Recife, u. 35.
Veiulo-sc um prelo mogo, de bonita figura, e
que he ptimo cozinheiro : na ra do Trapiche, ar-
mazem de assucar, n. 19.
Vendem-se, a ra da Cruz, no Itecife, aima-
zem ri. 26, suecas com superior farinha do mandio-
ca viuda do Cear ; sola ; cera de carnauba ; pen-
naa uu ama chapeos de puip.
--Vende-se papel almaco e lioretc azul c branco,
muito cm conla : cm casa de Frederico Itobilliard,
ra do Trapiche-Novo n. 18: liein como fio pro-
prio para coser saceos para assucar.
-Vendem-se superiores charutos de Manilha, che-
gados ltimamente: na ra da Cruz, armazem n. 18.
Vendem-se caixas de vidro, ri
bem enfeiladas, para guardar joias, por
preco commodo: na loja de quatro portas
da ra do Cabug, n. i C, do Duarte.
Agencia da Cundir"
ow-Moor, ma da Se liza Ha-
w "> ai.

Na na de Agoas-Verdrs,
n 40,
vendem-so 4 mnleques de 11 a 18 anuos lio bonitos
liliuras, e que nilo silo viciosos por prego commo-
do; um dito pega, de lOannos que trabalha mui-
to bem do carpina porm so se vende para Tora da
provincia ; 3 escravos para lodo o servigo; duas cs-
cravas mogas por 810,000 rs. ambas ; duas ditas com
boas habilidades ; una dila com um illio do 12 me-
aos : todos estes escravos se vendom por rom mudo
prego, a vista da precisilo que ha do seus valores.
Vende-se farinbu e millioem saccas, por pre-
go commodo : ni ra larga do Rozado, n. 27.
Figos de Comadre, .
oin seiras o barris do urna arroba : defionto da por-
ta da alfandega armazem n. 20.
Vende-se urna porco de ouro fi-
no : ni iu do Cabug, loj da esquina,
junto botica do Senlior Joao .Moreira.
FARINHA DE MANDIOCA A 2,500 RS.
Yes-ie-se ::= srssn UsC.-sgucs so p s
Neste estabelecimento contina a ba-
ver um completo sortimenlo de moendas
e meias moendas, para engenho ; ma-
cliinas de vapor.e taclias de ferro batido e
coado, de todos os tamaitos, para dito.
Na loja de quatro portas da ra do
Cabug, n. t C, do Duarte, tem um
completo sortimenlo de perfumaras, por
precos mais commodos do que cm outra
qualqiicr parle.
-- Vende-se urna cadeira do ra eiu bom estado e
bastante decent, por prego commodo: na ra do
Cano, casa junto ao lampoDo, ou na ra da Uniao
do lado esquerdo, anle-penultima casa indo para
mar.
-- Vendom-sc pias de filtrar agoa; Ira ves de qua-
lidade ; 9 pipas abatidas : na ra da Praia serrai ia
de de Silva Cardial.
Vcndc-se urna esciava de nagilo Angola que
cozinha, vende na ra 8 faz lodo o mais servigo di-
urna casa: na ruadeS.-Rila, n. 18.
Vende-se urna mei'agoa quo rende 4,500 rs.
mensaes em muilo bom local do bairro de S.-Jos:
na ra dos Pescadores, atrs de S.-Jos n. 3. Ad-
verto-se quo a dita mei'agoa est livro c desemba-
racada.
Algodao trancado da fabrica
de Todos-os-Santos da
ttahia ,
muito proprio para saceos de assucar e roupa de es-
cravos : vende-so em casa de N. O. Bieber & Com-
panhia na na da Cruz, ti. 4.
Vendem-so alunles do peito para sonhora, com
o retrato verdadeiro de Pi IX nico papa liberal
quelem havido no mundo; botOes pora camisa a
nacional, verdee amarcllo; uavalhas chinezas para
barba : ditas inglczas ; uculos para vista cansada ;
finissinias tesouras para unhas o para costura ; pa-
pel do peso e almago a 2,600 rs; a resma du 85 ca-
llemos; pennas para secretaria a 320 rs o quar-
teirflo ; meias para homem a 160 rs.; um mole-
quede 12 anuos ; urna nogrinha da mesma idado ;
urna ntlaliiilia du 7 anuos : ludo para fazor diulioi-
ro para a festa : na ra larga do Rozario, n 35, loja
do Lody.
Vendem-sedoua pianos fortes, de Jacaranda,
com o maclianistno do muito aprovada e nova inven-
gio, chamado repetidor patente do Collard ; cha-
rutos de llavana por prego mais commodo do que
em outra qualqucr liarle; urna machina de lytogra-
pliia coiii pedias, Unas e mais pertences; un com-
pleto sortiinonlo de instrumentos de msica, tan-
V.S--wu*wvUi Cuiiiu lio iuia svOa il C -
resentando muilo fiel mana a rainha Victoria t o
principe Alberto; relogioadeouroe de prata, che-
gados ltimamente da Suiaaa. Eatea rulogios que
kilo muito bem acabados, se lornam muito recom-
mendaveia a qualquer particular, e atlverte-ae que
ha entro elles alguns que andam oilo dias teiii preci-
sarem de corda : na ra da Cruz, n. 55.
Casimiras elsticas.
Vendem-te superiores cortes de roela casimiras eles-
ticas de pura la, pelo barato prefo de 2Q00 e 3^000 rs.
o corle de caifa : na nova loja da estrella, da ra do
Collego, d. 1.
Vendem-se acedes da ex-
tincta companhia de Pernambuco
e Parahiba: no escriptorio de O-
liveira Irmos & C., ra da Cruz,
n. 9.
Vende-se urna preta de \njnls, de 20 annos,
de bonita figura e que engoiinna v cozinha : no
beccodoSarapalel, sobradon. 12.
Vendem-se barris pequeos com cal virgem de Lis-
boa a mais nova que ha uu mercado, por preyo com-
modo : na ra da Molda armazem n. 17.
Vendem-se 3 lindos molequea de 14 a 16 annos,
sem vicios nem achaques: na ra Diroita, n. 88.
Vende-se a dinheiro ou a prazo, por inteiro,
ou por metade, urna legoa de trra no nacho Caru-
r termo da villa de Atbalaia com urna legoa da
fundo confronte a torra denominada Casa-de-Pa-
!ha le Jos Pires da Silva, que fica do lado do sul
do dito riacho : o preco de toda a trra a dinheiro
he de um cont e duzentos mil rs. ,e de eiscentos
mil rs. sondo metade : a prazo ser pelo que se ajus-
tar : na ra do Rangel, n. 45.
Vendem-se 5lindos moloques de 12a 18annos;
3 pelos de 25 a 30 annos 3 pardos do 1C = 20 annus;
2 mulatinhasde7a 14 annos; 3 negrinhas de 10 a
12annos, todas com principios de habilidades; 4
prelasde20a 25 annos, com habilidades: na ra
do Collegio, n. 3, se dir quem vende.
-- Vende-se urna cabra de 25 annos, de bonita
figiira que engomma, cose, cozinha e faz todo o
mais secvigo de urna casa: na ra do Hospicio, u. 42.
Vende-se mu alambique de cobre ,
com serpentina do mesmo metal era muito bom
estado de carga de 90 Caadas proprio para en-
golillo : na ra do Collegio n. 9.
IlAKMELADA NOVA.
Na ra do Codorniz n. 11 esl a amostra e diz
quem lempara vender em primeira m.to, a mclhor,
mais fresca b bem conservada marmelada chegada
agora na barca Ligeira em latas de tima e duas lai
liras sem a mais pequea mancha e toda confer-
como se pode examinar.
O b mu vinho verde
para refresco, e pelo preco d 160 rs. a
garrafa: no pateo do Terco, n. i3g
Vcndom-se, por prego commodo, no armazem de
Das Ferreira no caes da Alfandega saccas com mi-
lito o farinha.
No armazem de Antonio Annes, no caes da Al-
fandega ha urna porgo de bom Jacaranda, que
so vende por prego commodos : trata-so na ra do
Trapiche, n.34.
Superiores casimiras, a 5,ooo rs.:
vendem-se na ra do Crespo, n. g, lo-
ja de Domingos GuimarSes.
Vende-sc, por prego commodo Van-espen ,
olira dedil eilo ocelesiaslico e universal, em 6 to-
mos, por JoSo Pedro Cibert, doutor em theologia
c canon : na ra do Qneimado, n II.
-- Vendc-se um candieiro de latau de duas l'uzes,
com pouco uso, por preco commodo : na ra' larga
do Rozario n. 32.
Vende-se, ou aluga-se urna olaria nova e bas-
tante grande, no.lugar dos Coelhos, por prego com-
modo : a tratar no mesmo lugar com Miguel Car-
neiro da tamba.
~ VMtle-M a loja da fazendas da ra do Paswln
l ubhco n. 5, ptima para um principinuo, orai.
pequena, que com um a duus eonloa de re* lie, u
aorlida a qual vende muilo a reUlho a falla 1
niesn.a ra, n. 19. '"I
Vende-ae a armaglio de urna loja de miudezaa
alta no Atorro-da-Boa-Viala lugar muilo arrecil.'
aado e proprio para todo o negocio, pelo baraE
prego de 60,000 rs. : na ra da Conceicfiu da u0.
lili n. y.
-Vendem-se 3escravos. a saber: um molenu.
delSannos; urna negrinhadell annos ; urna m.,
lalinhade7annos : ludo barato : na ra dol>,ir
Florianno, u. 34. r8"
Anda resta para vender urna pe-
quena porco de bonetes de panno risca-
do, a a8o rs. : na loja de quatro portas
da ra do Cabug, do Duarte.
Vende-se, ou arrenda-se um sitio perlo da pra.
ga urna legoa no lugar da Imberibeira, ou Boa-Vis-
ta ,com boa casa le vivenda aviamentos de rzer
farinha e com ostra caainha mais pequea, com
bastantesarvoredosde fruclo como sejam : man-
guetas, cajueiros, coqueiros, ele. : ierras para
plantar 10 a 12 mil covas de mandioca todo anno
indepondeute do pastorment com lugar par
criar 6 a 8 vaccas de leite : a tratar as Cinco-Ponas
com Luiz Comes Silveira passando o hecco do Ma-'
risco, sobrado de dous andares, no primeiro.
Vendem-se meias do algodilo dobradas, reilas
no Porto a 3,000 rs. o masso ; cera lavrada pura e
aira em arroba a 1,100 rs. e em libras a 1,120 rs
sardinhas do reino a 4,800 rs. o milheiro e a 5o
rs. o cenlo : na ra da Praia, armazem n. 37.
e.scrav'>s Fgidos
Na ra. do Cabug, loja de quatro por-
tas, do Dmrte, vendem-se capacbos' a
5oo rs ittlondose compridos, para aca-
bar.
-- Vende-se, por commodo prego, um prelo afri-
cano, de 40 annos,!quche canoiro, o lem una chaga
cm urna perna : o mulivo por que se vende he por
querer andar tocando canoa': emliiida, na venda
da ra da Boa-Hora.
-- Vende-se, na ruada Cruz,armazem n. 26, urna
inarqueza nova 6 cadeiras, duas mesinliaa una
dispensa, urna mesa de jantar urna commoda um
lavatorio e diversas miudozas.
--Vendem-so duas vaccas gordas, proprias para
a gong u e : no sobrado gra ndo da Magdalena, no prin-
cipio da estrada nova.
Ifc ver da de, nao engaita
Nflo he do imperio celeste
Mas da trra do Cruzeiro,
Kxcollonlo cha hysson
Original verdadeiro.
Ra estrella do Rosario,
Numero quarenta e tres,
Alcm do commodo prego
Servc-se bem ao froguez.
Vende-se urna preta de bonita figura com al-
gumas habilidades : na ra do Queimado, loja de
fazendas, n. 42.
Hyninn de To IX.
Vendc-se, na ra do Crespo, loja de miudozas,
n. 11. Lsta bella foinposigilo musical, obra do um
insigne mestre italiano tem merecido os maiores
applausos em toda a Europa, o na corl do imperio.
A msica he escripia para piano, e as Ictlras" silo
em portuguez o em italiano: cada folheto he ador-
nado de urna lythographia que representa o retrato
oo summo pontfice a quem he dedicado o dito
hymno.
Toncas do Ho-de-.lanero.
Na-rua do Cabug, loj de quatro por-
tas, do Duarte, recebcu-se pelo ultimo
vapor do .sul um sortimeuto de toucas
de laa, para senboras, a a,5oo rs.; e
continuar a ter por todos os vapores,
conforme sua extracrao.
Vcndo-se louga da Baha, vidrada alguidaresl
do lodo o sor ti monto lauto cm porgo como a rc-
...ll.n. ... i............ .| ll,r!ci-A II OA
-- I''ugio, no dia 21 de dezembro do auno prximo
passado, o pardo Jacob de 18 anuos secco do cor-
no cabello estirado; tem falla de um denle na
frente e um pequeo tallio na nuigiia do rosto ; o
mais visivcl signal he lor as costas a marca de um
caustico; foivistoem l'iudoba e consta ter seguid
om coinpauhia de alguns tangedores de gado par
Coianna ou podres-deroga : quem o pegar love-o
Jos Luiz Peroira na ra Nova, que gratificar.
~ Fugio, no dia 5 do correnle, um moleque do
nome Manocl, de nag.To, de 17 a 19 anuos, muito
magro, barriga grande, ps cheios de bisse um
tanto luchados olhos pequeos ; he muito bruto ,
por isso nao Talla bem|explcado: quem o pegar lo-
ve-o a rus da Praia-do-S.-Rita ti. 25, ou 43, que
ser bem recompensado.
Fugio, ha periodo un mez, do engenho Bom-
Josus provincia das Alagas umescravo de nagilo
Angola de nome Antonio de cor preta, estatura
baila, boigos grandes, olhos um pouco a Tu muga-
dos ; tem urna cicatriz no hrago esquerdo : qncm o
pegar lovo-o ao dilo engeuio ou no Recife, Victo-
rino de Castro Moura na ra da Cadeia, n. 20, que
ser recompensado.
Fugio, no dia 3 do correnle, urna preta ta Cos-
ta, denomeuelfina que fui ltimamente cscrava do
Sr. coronel Joaquim Bernardo de Figuoiredo, e an-
teriormente de urna senliora moradora em Olindo ;
costo ma va a vender agoa pelas ras Direita, dorias o
Agoas-Verdes ; levou vestido escuro, cabcgSo do
cassa ; be magra moga, estatura regular, bastan-
te ladina : quem a pegar leve-a a ra Formosa, n.
-', que ser recompensado.
Fugio, no dia 23 do prximo passado o escra-
vo Benedicto de nagSo Costa alto corpo regular,
barba fechada e com suissas at por haixo do quei-
xo .ralla muito bem rosto com marcas do bexigas,
porm j antigs ; costuma andar com calcas do al-
godilo azul. camisa branca : mas he do stippor que
mude de trage, por ter mais roupa ; foi oscravo do
fallecido JoSo Flix dos Santos, do Coianna e foi
vendido nesta praga : quem o pegar leve-o a ra da
Alfandega- Velha n. 36, ou atrs da matriz da Boa-
Vista, n. 18.
Fugio, no dia 18 do passado, do engenho S.-
Joilo, no Cabo, Marcellino pardo trigueiro do 19
annos estatura regular cara redonda olhos pe-
queos denles limados ; levou duas caigas, urna de
brim pardo n outra de riscado azul : quem o pegar
leve-o no referido engenho ou a casa de Luiz Co-
mes Ferreira no Hondego, que ser generosamen-
te recompensado.
Fugio, no dia seguntla-feira, as 8 horas da no-
te um esCravo de nome Bazlio grosso e caturrtv
carrancudo de 22 anuos pouco mais ou menos ; h?
bem gordo e muito forcoso; levou caigas de aleo-
dflo de lislras camisa o chapeo do rouro ; foi com-
prado a Jos Ferreira da Silva, morador om Caruaru.
Roga-seaos eapites decampo eos empregados de
polica, que o appreliendam o Icvom-no a na do L-
vramento n. 14, a Francisco Cavaloanto de Albu-
querque que gratificar.
.Fugio, no dia20 de oulubro a cscrava Joseplia,
do testa estreta olhos encapillados nariz a pro-
Eor9lo arrehilado orelhas regulares queixo lino ,
occa pet|ueoa, boigos bicudos; quando doscuda-se
crescc-lho as barbas; tem os hombros esCuados,
pescogo grosso pitos pequeos, cadeiras alias,
pernas e ps grossos a proporgSo descansado o requebrando osquartos gorda bem
larga, altura regular ; levou panno da Costa azul de
listras eslreitas e todo bandado de mata mes a roda ,
vestido de chita rxa de listras com palmas blancas
e ramagens pelas camisa de madapoln com o la-
llio enliailo de cordao o com babado de caga de
quadros minios no tull e mangas : quem a pegar
leve-a a ra do Fugo n. 28, casa de marecneiro ,
que ser recompensado com 20,000 rs.
Fugiram, no da 28 de prximo passado as 7
horas da noito 4 escravos, viudos do Cear no va-
por passado, sendo Ires perlencenles a Antonio Cae-
lanodeAbrcu e um a Dczidero Antonio de Miran-
da moradores na mesma cidade, a saber: 'Angelo,
prelo, do 25 anuos, baixo do corpo, cambado dos
ps com falta de tientes do lado superior canta
muilascantigas; Thcmoteo, do 30 anuos, prelo,
alio, bom fallante serrado de baiba o bem prela>;
lem um pequeo defeilo no nariz ; he metiido ava-
le n 13o : Joaquim ,- pardo, de 30 anuos, grosso do
corpo cabello grande o acaboclatlo Icio de cara ;
temo lusloempolado: Jos, de-33 anuos, pardo,
baixo do corpo, jalguma cousa desdentado: lam-
bem assflvertm qne roram outros mais ; he de sup %f
porque loniiisscm o camiuhodo seilDo. Roga-seS
autoridades policiaes.0 eapites de campo, quo os
appreliendam e levemiios a ra da Cruz no Recife, ,
" 37, se gratificar generosamente.
l'lllv. : NA TT*. IIK M. K. UKFABIA.----lS4i

MELHOR EXEMPLAI


Full Text
xml version 1.0 encoding UTF-8
REPORT xmlns http:www.fcla.edudlsmddaitss xmlns:xsi http:www.w3.org2001XMLSchema-instance xsi:schemaLocation http:www.fcla.edudlsmddaitssdaitssReport.xsd
INGEST IEID EYI05NGQ1_OLO2XY INGEST_TIME 2013-04-12T22:16:05Z PACKAGE AA00011611_06169
AGREEMENT_INFO ACCOUNT UF PROJECT UFDC
FILES