Diario de Pernambuco

MISSING IMAGE

Material Information

Title:
Diario de Pernambuco
Physical Description:
Newspaper
Language:
Portuguese
Publication Date:

Subjects

Genre:
newspaper   ( marcgt )
newspaper   ( sobekcm )
Spatial Coverage:
Brazil -- Pernambuco -- Recife

Notes

Abstract:
The Diario de Pernambuco is acknowledged as the oldest newspaper in circulation in Latin America (see : Larousse cultural ; p. 263). The issues from 1825-1923 offer insights into early Brazilian commerce, social affairs, politics, family life, slavery, and such. Published in the port of Recife, the Diario contains numerous announcements of maritime movements, crop production, legal affairs, and cultural matters. The 19th century includes reporting on the rise of Brazilian nationalism as the Empire gave way to the earliest expressions of the Brazilian republic. The 1910s and 1920s are years of economic and artistic change, with surging exports of sugar and coffee pushing revenues and allowing for rapid expansions of infrastructure, popular expression, and national politics.
Funding:
Funding for the digitization of Diario de Pernambuco provided by LAMP (formerly known as the Latin American Microform Project), which is coordinated by the Center for Research Libraries (CRL), Global Resources Network.
Dates or Sequential Designation:
Began with Number 1, November 7, 1825.
Numbering Peculiarities:
Numbering irregularities exist and early issues are continuously paginated.

Record Information

Source Institution:
University of Florida
Holding Location:
UF Latin American Collections
Rights Management:
Applicable rights reserved.
Resource Identifier:
aleph - 002044160
notis - AKN2060
oclc - 45907853
System ID:
AA00011611:06168


This item is only available as the following downloads:


Full Text
Anno
XXIV.
Qunrta-feira 8

..iil/ 0 publica-te todo oa das que no
"'",nl.: o preco da as, gn.tur. he
W;1C por quarWt. Po. 'nM*).. Os
"'n';'. ',.. po. un. "' jp dlf-
r*"'1 I..rrnrticOrs pela meladc. Oi nao
*f ""lp*m "' ',or linh'1 e '.M
a'^ dUlrente, por cada publicao.
PHASES DA LIJA NO HEZ DENOVKMBRO
PARTIDA DOS CORREIOS.
Golanna e Parahlba, ai segi. e lextat-feiras.
RIo-GNdo-orte, tinlntaa-feiras ao meio-dia.
Cabo, Serlnbem, r>io-Kormoo, Porto-Calvo
e Macelo, no 1.*, a II e 31 de cada mea.
Garanhun e Bonito. 8 e 23.
Boa-Vista e Florea, a 13 t 28.
Victoria, s quinlas-feiras.
Ollnda, todo os dlat.
PREAMAR OE HOJL.
Prlmeira, f 2 horas e 54 minutos da Urde.
Segunda, ia 3 horas e 18 minutos da manh.
le Novcmbro V. tM).
MAS DA SF.MANA.
C ."'rcunda. S. Srvero. Aud. do J. dos or-
phaot do I, clv. e do J. M. da 2. .
7 Terca. S. Florencio. And. dnJ. doc. dal.
v. e do i. de paz do 2. ditt. de t.
8 Quarta. S. Srveriano. Aud. iln J. do c. da
2. v. c do J, de p.i/ do 2 din. de t.
9 Quinta. S. Tlirodoro. Aud. du J. de orph
iluJ. M..I.1 1 v.
10 SeiU. S. Andrc' A velln. Aud. do J. do
clv. e do J. di' pai d > 1 dlst de t.
USabbado. S. Marllnho. Aud. do J do c.
da 1 v. e do J. de pa/. do l ditt. de t.
12 Domingo. O Patrocinio de NostaScnhora.
cambios no da r n' vm.Mimo
Sobre l*ndreta ,.or l'r.. a 00 .t
l'.ins
Lisboa IM por ernt "< prrnim
Rlii-de-l iii'-lro ti 1 ir.
DMa ,|.. n-ii de luas firmal 1 I aoiuri
AeMdiup.deHeb'rlbe.aWr.aoi>
. MuVd.ideUiHn.lv. 7/*. -/*"<
dro/4'Mln. I6>2i>" a I">"'
. de4>HM>... 0rWOa ir#MU
PratoPatacAes brasileirot l/Wi'1 .1 1/VK
. Peso, columnanos. IB0. *
. Ditos mexicano...... I/MP '#*
DIARIO DE

BUG
PARTE OFFICIAl.
Rcparli^ao da polica.
EXTRACTO DIARI000S DAS 5, 6 F. 7 00 CORRENTE.
Frarn presos orJcm do Sr. dosembargador
i-hefede polica, os paisanos Joaquim Jos de S.-An-
na e Jos Joaqim de. S.-Anna, para recrutas, e
/.llano Rodrigues,.por suspeila de ler furtado um
'avall(>;(los subdelegado:do Recie, o prelo Ma-
nuel escravo de Antonio de Miranda, para urna ave-
>,-**qSo;e de S.-Jos, o crioulo Jos do Carnio,
o motivo de priso ignora-se.
0 1. Amanuense,
Aprigio Jos da Silva
PEKNAMBUC '.
Cmara municipal do llecife.
SESSAO EXTRAORDINARIA EM 13 DE OUTUBRO
DE 1848.
PRESIDENCIA DO SR. BEG0 ALBUQUERQUE.
Presentes os Srs. Dr. Ncry. Barros, Dr. Aquino,
Barata, Mamede e Gaudino, ebrio-se a scssSo, sen-
do IMa e approvada a acta da antecedente.
0 secretario fez a leitura dosseguinles oflicios :
Um ilo secretario desta cmara, parlicipando que,
por um incommodo repentino, niio Iho era possivel
comparecer sessSo, e quo havia entregado ao por-
leiro a chave do Mire dp. que be depositario.
Outro do fiscal da Roa-Vista, rogando cmara
que mandasse concertar a ponto da ra da Aurora,
cujas curvas se acbam bastante arruinadas Que o
cordeador organisasse o oreamonto do concert pre-
ciso.
Oulro do mesmo fiscal, notando a Faltado asseio
em' que so acha o agougue daquee bairro, e a rui-
na de seu calcamenlo, e de una das hombreiras de
suas portas.A mesma deliberarlo.
Oulro do Juiz de paz do 1. districto da freguezia
de S -Antonio, remetiendo os livros ns. 1 e 2 da qua-
lificaciioe rcvislo da mesma freguezia.
Tratando-se da nomeaciio de procurador, o Sr. ve-
reador Aquino deu-so por suspeitd a volacio, ro-
gando que a cmara, na escolha do que se tivesse de
nomenr, attendesae a sua moralidade o a importan-
cia das fianzas e sendo lidos dous requerimentos
de jorge Vctor rerreira Lopes o deToqualo eii-
rique da Silva, ambos prclendenles ao mesmo em-
prego, procedeu-se nomeacSo por escrutinio secre-
to sobre os dous candidatos, e sahio nomado o t.
com qualro votos, obtendo o segundo dous. Logo
depois desta nomeaciio, oSr. presidente mandou.
mesa o seguinle requerimento que Coi approvado,
despachando-se no sentido dlle a pelic3o do no-
meado.
a Requeiroquao novo procurador seja convidado
para na I.' Besito vir tomar posse do lugar, trayen-
do seus (adores, e estes competentemente habilita-
dos.
Paco da cmara municipal, 13 de outubro do
iMH.Kego e Albuquerque.
1 A requerimento do Sr. vereador Karata, mandou
a cmara consultar ao seu advogado, se, na forma
de direito, os fiadores presentados pelo novo pro-
curador, islo he, Dr. Jos Rento da Cunha Figueire-
doe Antonio Jos Gomes do Gorreio, podiam alianca-
lu, pira que se podesse lavrar o competente termo.
OSr. vereador Barros fea o seguinle requerimento
que foi approvado :
Requeiroque o cordeador da cmara tire cora
urgencia a planta da campia da Gasa-Forte, indi-
cando as alteracOes quo nelta ge devem fazer, o os
lugares em quo convem plantar arvoredos.
Paco da cmara, 9 de outubro de 18*8.Barros.
Os Srs. veroadores Gaudino e Barros apresentaram
urna proposta estabelecendo urna nova ilivisSo dos
dislriclos do paz da freguezia de San-Frei-Pedro-
(ouealves, a qual entrando cmdiscussJo, oSr. ve-
reador Mamede pedio o adiamento della, que no foi
approvado, votando tambem por elle o Sr. vereador
Aquino, que depois mandou mesa o seguinle re-
querimenlo que nflo foi approvado :
" Requeiio que seja conservada a divisSo existen-
te do bairro do Recire. Sala, ttcAquino.
Continuando a discussio, foi, a requerimento do
Sr. Barala, nomeada urna commissSo composta de
quem a requreu e do Sr. Aquino, para darem o
seu psreceracerca da proposla.
0 Sr. vereador Barros apresentou tambem urna
Proposla reduzindo a urna s os distrctos da frogue-
zia do Poco, a qual posta a discussQo, o Sr. Barata
fez o seguinle requerimento que foi approvado, sen-
do nomeados para a commisso de que elle trata os
Srs. Aquino e Gaudino:
No passando a unnexar^fio dos distrctos do Po-
o-da-Pauella, requeiro quo a coinrnisso ecarrega-
da de dar o seu parecer sobro o requerimento do Sr.
Hairos, aprsenle urna nova divisSo que guarde me-
'uorascoinmodidadesdos habitantes.
T OSr. presidente offereceu lambem urna proposta
creando um districto de paz na freguezia dos Afoga-
do, que comprelienda os lugaros do Remedio, Ben-
4ca+trada-iNova, Luca, eoutros pertencentes boje
ao l.'dislriclo, licando a n>esma freguezia dividida
tw tres dislnctos da maneira seguate : 1. dos Afo-
,
gados ; a. do Remedio, e 3. da Boa-Viagem; e, en-
trando em discussio a proposta, ram nomeados
os Srs. Barala e Ncry, para sobre ella darcm o eu
parecer.
Foi arrematado o Imposto da aferUjflo por Thoma?.
de Aquino.('.arvalho por a quanlia de tu:002#000 rs.
sb fianca de Jos Moreira da Silva, mandando-se
pedir ao Exm. presidente approvacjlo da arremata-
Cffo para poder lavrr-se o termo respectivo, e en-
trar entilo o arrematante na fruiefio della.
A requerimento do Sr. vereador Barata, doliberou
a cmara quo se consullasseao concelho do salubri-
dade, pedindo indicasse os lugaros para onde devem
ile ser removidos as padarias e oulros cstabeleci-
mentos que devem ter cssa sorte em virtude das
novas posturas.
Mandou-se saiisfazer o despacho do Exm. presi-
dente da provincia, firmado na petiQflo de Joaquim
Goncalves Vieira Guimares.
Foi remetlido -commisslo de petices o requeri-
mento de Botlarmjno Alvos da Rocha, arrematante
das medidas defarinba, pedindo a desonerac/io des-
le contrato em viilude do art. 24 da lei do orna-
mento municipal vigente
Despacharani-se as peticOes de Antonio Mara de
Carvalho, de Antonio Joaquim Percira da Silva, de
Carlos Augusto de Araujo, de Francisco Duarte Goe-
Iho, de Jorge Victor Ferreira Lopes, de Jacob Mar-
tina daPaixlo, deManoel Coelho Cintra, deManoel
Ferreira Acciole, de Thomaz de Aquino F., de Filippe
de Paz Moreira, de Gustavo Jos do llego, de Ignacio
Ferreira CuimariJes, do Jos Lucio Lins, de Joaquim
Rodrigues Coura, de Jos Ignacio do Moraes Passos,
do Jos Ignacio Pcreira Dutra, de Leonardo Rufino
do Freitas, de Luiz Fernandas Chaves, eoutros, de
Manoel Goncalves Servilla, de Manoel Jos Pcreira
de Amorim. da torquato Henrque da Silva, e le-
van tou-se a sessSo. Eu, Mano*/ ferrar* Acciole, se-
cretario interino, a eacrevi. Reg Albuquerque, pre-
sideiile./>. Nery da Foneeca.J. de Barros.Aqui-
no.Mamede.Barros.Barata.
COMFANHIA DE BEBEMBB.
Conla do que te ka despendido com a empre*a do enca-
namenlo do l'rata aU o ultimo de outubro de 1848, a
saber :
Abril de 1848.
30 Pela importancia despendida
a t esta data, como consta do
Diario n. 121, dc29domaio,
documento 11. I a 1424 465:546,702
Maio.
1 dem paga aoscobradores, do-
cu mentn. 1425 205,080
a dem paga a conservadores e
serventes 1*26 45,040
dem de 43 e tres quartas.al-
queiresdecal 1427 14,000
4 dem ao administrador Sa e
Soula 1428 100,-000
6 dem a conservadores e ser-
ventes 1*29 115.040
8 dem de desembarque de la-
gedo a Sorberlo 1430 32,000
12 Idom dealuguel dearmazem
a Caiao 1431 50,000
13 dem despezas no ac,udo ao
vigia 1432 44,060
> dem a conservadores e ser-
vantes 1433 65,520
20 dem idem idem 1434 32,120
24 Idem da quota para escriplo-
rio,trcs mezes *35 300,000
dem de *no varas de lagedo
a Angelo Francisco Carneiro 1436 336,640
25 dem de oleo, cabos, ele. a
Fonseca e Silva 1*37 30,630
27 dem de cu 1 retos, a Arsonio F.
da Silva 1*38 100,000
dem aos conservadores e ser-
vento? 1*39 37,760
1:507,890
Julbo.
5 Importe de remessa para Lon-
dres a Foster Irmlos, L. 1500
ao C. de 25. Documento n.
Idem a conservadores e ser-
ventes de 26 de junho "
dem aos cobradores, venci-
mentos de junho
Idem ao administrador Sou?a
dejunho
8 Idem da feria a conservadores
c serventes
12 Idem de despezas do escrito-
rio, um mez
15 Idem da feria a conservadores
e serventes
17 dem de alugueis de armazem
a o Calilo
22 Idem de foros a Apipucos
> Idem da feria a conservadores
e serventes
2* dem ao vigia do agudo, tres
mezes
29 Idem da ferragem a Me. Cal-
lum&C.
dem da feria a conservadores
o serventes
31 dem ao administrador Souza,
vencimento de julho
Idem aos cobradores dito
14.VJ
1453
1*54
1*55
1156
1457
I45K
1459
1460
1461
1462
1463
1464
1465
1466
Agosto.
4 dem de Untas a Admson
llowie & C.
5 Idem da feria a conservadores
e serventes
7 dem do oleo e tintas all.t.
de Souza
8 Idem do gradelho para o cha-
fa riz da Boa-Vistaall. Voss
12 Idem da feria a conservadores
e serventes
14 dem de cjnco milheiros de
al venal I1 J. 11- Ribas
16 Idem de lampeOes a Manoel
Antonio Alves de II.
19 Idem da feria a coisorvadores
e serventes
26 Idem dita dita
idom de duas guaritas a Jos
Francisco Teixeira
dem do porlOes do ferro a J.
A. Schuiler
Idem despezas do escriplono,
mez vencido em 12
31 Idem aos cobradores, venci-
mcnlos desto mez.
Junho.
1 Idem aos cobradores da laxa 1440
b idem du 14 caixetas paraos
chafarizes
3 dem a conservadores e ser-
ventes
* Idem ao administrador S e
Souza
8 dem de rapressoes a Figue-
ra
dem concertos da casa do
acude
dem de carretos a Manoel
Joaquim Carneiro Leal
10 Idem a conservadores e ser-
ventes
17 Idem de ferragem a Me. Gal-
lum ... .1
Idem de 9,400 lijlos a Jos
Ribeiro Ribas
dem a conservadores e ser-
ventes
2* Idem dito dito
1**1
1*42
1443
144*
1**5
1446
1*47
1448
14*9
1*50
1*51
339,760
100,680
26.M0
100,000
6f,480
12,400
31,320
20,640
88,040
38,400
30,260
?8,380
901,000
1467
1468
1469
1470
1471
1472
1473
147*
1475
1476
1477
1478
1479

Setembro.
> dem de feria a conservadores
eserventes *"
14:400,000 % ijemto administrador Souza, ^ .
vencimento de agosio 1WI
33,400 6 |,|Cin Jo cobre o cluimlio :i Mes-
quita & Dutra 1^s-
36,ooo g jjein ,jc [,,, j., ., conservadores
~e srvenles 118.1
100,000 ,6 t(]l)rn jjta, inclusive 71 .ihliioi
res de cal ,s*
32,000 a |t,em Uo tres pnarilas a Jos-
AAAnn Francisco Ferreira I**"'
100,000 M Wem deU08pe2as ileraerip-
. torio HM
27,4*0 ^ .1(,(m de oilo n)l| tolos a Jos
-,. Ribeiro Ribas *w
.10,000 s |em (|a r,,r., conservadores
7-1, o serventes \\**
30 Idem dita ditos nm
56,800 B j(lem t0vigja do acude, tres
niezes I1.10
30,000 v ldem 10S cobradores e agente 1191
92,000
64,920 n .
Outubro.
100,000 ., |l)firn ,|C vencimentos do se
356,880 tembro ao administrador Sm
TVTr, eSoiiza 1t!l-
15:816,.5h 1(]cm la feria d8, ., c0.
servadorese serventes I
13 Idem com a despeza do es-
31.360 criplorio
11 dem da feria de 9 a 11 t's
68,720 1C f.|cm j,. v tornelrai e fi (mus
de ferro a C. Slarr 17,690 pnhl< 1*96
i> ana 17 Idem com 2 lonioicis C.mu-
,2*,8001 danca do toditas a Me. Cat-
56 360 lum <:o,"l'au,lia
21 Idem da feria do 16 a 21
24 dem de carretos de male-
riaes a Manoel Joaquim Car-
neiro Leal
28 Idem da feria de 22 a 28
Idom de din silicio deprata
para carimbar as apolices a
Manoel Antonio de Souza
o Idom 'lo cinco guaritas para
os chafarizes a Jos Francisco
Teixeira
31 Idem aos cobradores doji clia-
larizes e ao vigia, veiiciineii-
ms do mez
II ,160
100,000
126, 100
65,300
Ts,;',(i
195,000
f00,000
l:'K,0 00
61,690
26,080
30,000
: irt.l'IO
1:298,000
loo.uiio
. ?,5 'o
OO.'OOO
38,640
1(9,820
80,000
9,040
28,440
25,200
120*000
151,980
100,000
1:770,470
DE VE.
OCAIXA DA COMPAC4IIIA DO BEBBRIDE KM C/C COM A MESMA
CillT 105,600
1408 66,0*0
1 i'.i'.i 17,880
ir.no 50,640
..:t! 45,000
. 502 3:15,000
1503 356,880
i mi
1:713,02(1
H.lfEK.
1848.
Abril
30 Pela importancia de balanco
em caixa nesta data, como
consta da c/c publicada em _
29 de maio, Diario n. 121 2:j37,i.IJ
Maio n Idom recebido dos accionis-
tas 4 porcenlo de 1340 ac-
COes 2:680,000
16 por cento de 30 240,000 2:920,000
Idem recebido deLenoir Pu-
get & Companhia^reembolgo
da lellra de 1000 sobre Bro-
der & Farbis, quo em outu-
bro se remetteu para Londres
a Foster Irmflos e veio re-
cambiada com protesto ele. 9:I51,5j9
Producto de 120 pranchoes de
pinito queserviram para an- Oloftnn
daimos da ponte,vendidos por 328,000
31 Producto da venda d'agoa :
de letlras da arremataco an-
teriormente feila 628,000
dem, arrecadacfio
ueste mez 4:209,410
Junho 30 dem *:Z^'^
Julho 31 dem ***H
Aat.* 31 Idem 4:7lo,h20
Sel. 30 dem 4:976,950
Out." 31 Idem 5:563,570
Rs.
29:563,330
44:500,622
1848.
Maio ---31 rmpoft.'despendida nest
mez, como consta da dc-
inonslrncno que precede
Junho 30 Idem dito
Julho--- Ji Idem dito, inclusive re-
messa para Londres de x.
1:500 aoc. de 25
Agosto-* 31 Idem despend.' ueste mez
gelembro 30 Idem dito
Outubro- 31 Idem dilo
1:507,890
901,000
15:816,356
1:770,570
1:298,600
1:713,020
93:007,536
Importancia destinada pa-
ra o primeiro dividendo
>000 por cada-urna aopjao 24:474,000
I! alanco em caixa que piassn ao mez de
novembro
91,084
Rs. 44:500,622
s. B. t O.
Pernambuco, 31 de outubro do 1818.
// J. Fertwmde* Unn-o*.
PKOPAtJANDA HOMOBOPTICA.
XXIII
Era pill ei non wtia.
Illm Rvm. Sr. vigario Venancio lenrique de Re-
unie.r-iJL com a^devida attenijao o annuncio quo
V. S. fez publicar boje no Diurio de trnambuco, re
ferindo-se a um communicado queomo n. 245 do
mesmo jornal appareccu sAb opseudonymode CAri-
to carranca; o como V. S. parece achar-sc oirciidi-
do por mim, i\uo sempre o respeitei, nao posso de -
xar do dizer-llte que he injusta, injuslissima qoal-
quer provenqilo que V. S. porventura possa contra
mim ler. Quando eu me dirig ^os Rvms. Sis. vi
garios emais dignos sacerdotes desta cidado e pro-
>

LADO



i:

vinea, pedindo que ae prestassem ao louvawl tra-
balhr de dar gratuitamente iim attealadode pobreza
a todas as pessoas pobres que o fossem implorar, nflo
tvccm vista aouAo rontribuir com ornen presumo
para a vcrdadeira harinouia que deve baver entre o
povo e os ministros da nossa snla religifio Enten-
di, e sem duvida entend multo bem, que esta depen-
dencia, a que eu o:>ri|{o os pobres para com os sa-
cerdotes, alim de poderem elles oblor os soccorros
que gratuitamente Ibes distrihuo, seria um grande
auxiliar para chamar ordem algumasovelhasorra-
di.is do aprisco espiritual. Eu bem podia ter exigi-
do tilo smente um certificado de quaiquor autorida-
de, e mesmo no exigir cousa alguma, e fazer abso-
lutamente o que quizesse; mas niio; como nos os
homu'opathas temos muito serias convicgOes religio-
sas, como o nosso ministerio he por si mesmo urna
sorle de sacerdocio, temos todos concordado em
exigir csses attestados passados pelos reverendos Srs
sacerdotes, sem prestarmos attenefio alguma as cir-
minstancias das pessoas que os trazern. Eu semprc
espera! da caridade evanglica que enobrece o cora-
gao do honrado clero pernnmbucano, que se nilo
poupariam ao trabalhu ce pasear gratuitamente csses
attestados. V. S. eos Rvms. Sis. vigarios doSan-
Frci-Pedro-Congalves, de S.-Jos, da Boa-Vista, do
Togo e das dtias freguezias de Olinda silo merecedo-
res da maior considerago minhn. c do agradecimen-
to dos pobres de suas respectivas parochias ; porque
na verdade nem V. S., e nem algum desses dignos
Srs. se leem eximido do trabalhodc fazereste bene-
ficio a pobreza, bem como os mais Srs. padres, qur
seculares, qur regulares, c igualmente os Srs. vi-
garios de Coiann, de Iguarass, do l'ao-d'Alho c
de Scrinhem.
Infelizmente tenho de dizer que lie corto (e nao o
posso negar; porque os factos scpassnram perante
militas pessoas c|iic se achavam presentes no consul-
torio; que alguns docntes pobres (de urna so fregue-
zia! se me apresentaram em pranto pedindo que os
soceorresse embora niio trouxessem attnstado por
baver o seu respectivo vigario exigido duas patacas,
quantia que nenbum dellcs tinha. Causou-me isto
alguma tristeza, e dei alguma cousa a estes infelzes.
Cumpre-me agora asseverar a V. S. que s sou res-
ponsavcl pelos mensescriptns, osquaes rilo semprc
assignados com o meu proprio nome ; e que neiihu-
ma culpa tenho eu encinos pobres de apparecerem
nosjornaes artigoscomoo do-Chrlslio carranca;
que, niio conheco.
He urna clamorosa injustiga aflrmar V. S. que
bem pneio que por fim eu me haoia de enfadar com lano
pobre. Nada quero agora dizci de mim ; appcllo para
os mesmos pobres, e para todas as outras pessoas
que freqiicntam o meu consultorio. Appello para os
lllms. Srs. Drs. Aulran, Feitosa, Pontos, Amaro,
major Firmino, Dr Antonio Thomaz de Luna Freir,
Flix da Cimba Navarro l.ins, c todosquautos mais
Irequentcmente me coiriniunicam; elles que digam
oqueteetn visto, eoquesabem a respeito.
Falla V. S. no anniineio que me reliro, do map-
pa dos morios do mez de setembro ultimo, publicado
no Diario de 23 de outubro, e diz que morreu exacta-
mente o terco de pobres. Ignoro rnteiramente o que
qurv. s. exprimir com a sua referencia a esse map-
pa. lio tito alto o conecito que fago do V. S., que me
niio posso capacitar de que com cssa referencia me
queira desacreditar, e a homueopaihia coniludn
como algum ente maligno possa interpretar issopelo
lado poior, permtta-inc V. S. que declare : quede
entre os 41 fallecidos no predito mez de setembro,
apenas 4 tomaram remedios liomu'opathicos. 01.',
que lo i o Sr. Catanho, lomou um s medicamento
Oin duas dses, centregou-se de novo a allopathia,
em cujos bracos morreu. O 2 foi o crioulinho
Itodolpho. O 3." ciiarniiva-se Alexandre Jos de
llanos; e foi o nico d'entre os 1* pobres cujos no-
nios se acham no referido inappa que mo mandnu
pedir medicamentos munido deum attestado passa-
do por V. S.; succumbioello a urna gastro-hepato-
enterite chronica complicada d'assites.havendo antes
sido receitado por diversos Srs. allopathas, o no
ieiiiio mais loicas para icvaular-so quandnmecon-
soltou. O 4." foi o Exm. Sr. marqtiez do Recite,
tuja enl'ermdadcl'oi bem conliecida de todo Pernain-
buco. Se alguem quizer saber que remedios toma-
ram os oulros 37, e do que morreram, pergunte al-
lopathia, ou aos seus ministros.
Ningueifl deixar decstranhar a promessn que V.
S. faz de nao dar aos pobres mais um s attestado
alim de virem receber inhibas esmolas. Minguen)
pode desconhecer que os pobres nenhuma culpa
lecm do que l'azem os oulros, nu mesmo doqueeu
lago ou posas fazer ; portanto, nilo leudo esses des-
val dos oiTeudido a V. S., e nem eu, o sendo a cari-
dade evanglica a viitudo que faz sem duvida a par-
le mais cssencial da moral cbristila, e crendo que
osla virtudo o adorna, qur como homem, equr co-
mo ministro do altar, o que he mais anda, eslou as-
saz persuadido que os miseraveis continua i lo a a-
char em Y. S. e em lodos os mais'Rvms. Srs. sacer-
dotes toda a prolecgilo e favor, nilo Ihus negando os
attestados que Ibes frem pedir.
Deosalougue os anuos den.la de V. S.; e udo
conlar que rom toda a consideradlo sou de V. S
muito alenlo respeilador e criado
Sabino Olegario Ludgero l'iuko.
Pernambuco, de novembro de 1848.
Comm u nica do.
Seria nilo comprirmos um dever sagrado de auii-
zade e grntidio conservar-nos silenciosos a respei-
to da formatura do nosso Collega e amigo o l)r. Se-
bastian da Silva Braga, que tanto nos honra, como
um invem amante de ludo quanto pode nteressar a
um homem de bem. Tcvo lugar esto luilhante acto
no da 30 de outubro : nos testemunhamos com pr.i-
zerodesenvolvimenloque ello aprescutou, alm ila
coragem queso revestio, quando em um bello dis-
curso agradece aos seus dignos lentes o cavalhei-
rismo com que sempro o trataran). Porm nilo era
menos do esperar, porque a sua esphera iutellecludl
hesupeiior a lodo elogio. AllimoSr. I)r. Sebasliuo
leve ognlardsoilns seus trabalhos acadmicos bem
no verdor dos seus annos. Foi levado a esle grao pe-
lo saber e pelo merecimento, o que niio se pode
contestar, ese nos honrou como acadmico, muito
mais realgaro as suas boas qualidades na nova r-
bita em que gyra. Querido de todos os collegas,
deixa grandes saudades, mas o seu tirocinio acaba-
do demanJou que rile nos deixasse. Um futuro
venturoso aguarda-l he o talento o boas maneiras com
quosempre se distingui, acompanhando-o as feli-
ciUgOes dos homens sensatos.
ii!>Ic;i<:ao 11 pedido
Francisco doi Hen Nunes Compeli Jnior, eicrlvaA
interino da chancillara da relacaS tiesta provincia
Cor tfico que, revendo os livros de registro dos pa-
pis nii transitan) pela chancellara, driles no
consta que Jlo Itibeiro da Cunta tenba provisilo pa-
ra procurar em julio. O referido he verdade e aos
mencionados livros me roporto, o passei aprsenle
em virtudo du despacho retro. Recita, 6 de novem-
bro do 1848. F.screvi e assgnei.Em f de verdade o
concertada.
Francisco dos Res Nunes Cam>ello Jnior.
CO'VIMERCIO.
ALFANDEGA.
HENDIMENTO DO DIA 7........... 2:947,73
Descarregam boje, 9 de novembro.
Barca John-l'anter mercaduras.
Barca Tentativa pipas vasias.
Brigue Franklim laboas e vergonteas de pnho.
Barca Adelina mercaduras. ,
Escuna Antje dem.
CONSULADO GERAL.
(eral .
Diversas
RENOIMENTO DO DA 7.
provincias].
2:096,163
260,227
2:356,390
CONSLLADO
REMUMENT" DO DIA 7
PROVINCIAL.
......... 1:596,324
Vovmenlo do Porto.
O fiscal da freguezia de Santo-Antonio do Re-
rife fai publico para, que tenha o devido rumpri-
menlo,n artigo do titulo 11 abaixo transcripto.
Art. 6. Fica prohibida a venda de garepa de
qualquer uaturrza que soja : os Infractores serflo
mu lados em 30,000 rs. e snfTrero seis das de pri-
silo; o na reincidencia, alm da mulla dobrada, sof-
frerilo 15 dias de prisfto.
0 arsenal de guerra compra seis duzias de la-
boa* de assoalbo de amarellu : quem o mesmo gene-
ro se propozer vender, comparece na sala da direc-
tora do mesmo, no da 10 do crranle mez, com sua
proposta em carta fechada.
Arsenal de guerra, 7 de novembro de 1848.
0 escripturario,
Francisco Sirafieo de Assis Carvalho.
THKATRO NACIONAL.
M
SAN-PR 4 y CISC O.
Okmfio
do Franklim Pinto deSurbona ter lugar no dia 9 do
corrente e se representar o magestoso drama
O DUQUE DE BAVIERA ,
o qual ser ornado das naneas, funeral e desfecho do
mazuleu que tanto emhellezam esta aparatosa peca.
O beneficiado, como professorda orchestr (ara
qeos intervallos sejain preenchidos das melhoros
per;as do msica bem como msica militar que
acompanbar o funeral da duqueza.
Findar o espectculo com a linda farga
OCATOI.ISMO.
Avisos martimos.
Navios entrados nodia 7.
Buenos-Ayres ; 16 das, brigue hespanhol Chulo, de
210 toneladas, capililo Jeronymo Ferrey, equipa-
gem 13. carga carne; a Amorim Irmos.
Terra-iVova ; 35 dias, barca ingleza Norval, de 245
toneladas, capito Thomss Kirk, equipagem 15,
carga tinas de bacalho; a Johnson Pater & C*
Navios sabidas no mesmo dia.
Rio-de-Janciro; briguo de guerra brasileiro Capiba-
ribe, i oiiimaii'fante o capililo-lenento Jolo opo*
mneenn de Menezes.
Buenos-Ayres ; brigue brasiloiro felixorio, capitfio
Manuel ila Silva Sanios, carga assucar.
Ilavaneh ; brigue hespanhol Chulo, capitAo Jerony-
mo Ferrey, carga a mesan que trouxe.
Liverpool; barca ingleza Dyson, capililo Roborl^um-
mung, caiga a mesma que Irouxe.
Costa d'Africa ; hrijue sardo Universo, capililo Cineo-
mo B carga ossucar e ago'ardenle.
KDiTAli.
Miguel Archanjo Mohleiro de Aniradi, offieial da im-
perial ordem da Rosa, cavalleiro da de Christo e ins-
pector da alfandega de 'ernambuco, por S. M. o
Imperador, que Dos guarde, etc.
Faz saber que no dia 10 do corrente, ao mein-dia,
e na porta da rnesm, su li,*c uu aifriiiatar em- hasta
publica oito caixinlias pan costuras, no valor do
80,000 rs., impugnadas* pelo segundo escripturario
Antonio Francisco duMoura, no despacho por fac-
tura mMi n. 1851 ; sendo dita arreinatacao subjeita a
di re i los.
Allandega, 7 de novembro do 1848.
Miguel Archanjo Uonteiro de Andrade.
Deca raides
O arsenal de guerra compra azeile do carrapa-
to dito de coco fio de algodflo, pavios e velas de
carnauba : quem os mesmos gneros se propozer a
vender comparece na sala da directora no dia 8 do
corrente mez com sua propost, em carta fechada.
Arsenal de guerra, 4 de novembro de 1848.
' O escripturario,
Francisco Serfico di Aisis Carcalbo.
O arsenal do guerra compia limas sorldas, li-
malOes, cadinhos do norte de ns. 8, lOelt, rame
grosso de latiio e trincal; e bem assim papel almaco,
dito de peso, pennas de escrever, niassos de obrejas
e lapes: quem os mencionados gneros se propu-
zer a vender, comparecer na sala da directora do
mesmo arsenal, no dia 9 do andante mez, com sua
proposta em carta fechada e amostras.
Arsenal de guerra, 6 de novembro de 1848.
O escripturario,
Francisco Sera/ico de Assis Carvalho.

-- Para a Bahia a sumaca Santo-Antonio-de-Padmv.
quem quizer carregar ou ir de passngem dirija-se a
ra do Vigario, n. 5.
. Para o Maranhfloe Para, com escala pelo Cear,
sahe o bem conhecido brigue-escuna Laura, de pri-
meira marcha : quem no mesmo quizer carregar ou
ir de passagem, para oque tem exccllentescommo-
dos, dirija-so ao capililo na praca, ou a Novaos & C. ,
na ra do Trapiche, n. 34.
Para Macei segu com toda brevidade o hiato
S.-Antonio-Flor-do-Rio, mestre Hypolito Jos da Sil-
va: quem "no mesmo quizer carregar ouirdepas-
sagem dirija-se ao dito meslre a bordo, defronte da
cscadinba da alfandega.
O brigue Socieaade sahe para o Rio-de-Janeiro
nodia 12 do corrente: pode receber alguma carga
miuda e cscravos a frote, assim como tem bons com-
modos para passageiros: trata-so com Jos Marcel-
lino da llosa, na loja deferragens ao pedo arco da
Conceicao, ou com Novaes & C ra do Trapiche, n.
34.
Anda est por vender o bhle Especulador, de
lote de 6 a 7,000 arrobas: os prctondenles pdem ir
examinar o seu estado no Forte-do-Mattos, atracado
barraca, e para tratar de seu ajuste, a na jo Tra-
piche, n. 44. a Firmino Jos Flix da Rosa.
Para o Porto sahe o brigue porluguz Uaria-
Felis, capililo Lourenco Fernandes doCarmo, forra-
do c encavilhado de cobre e muito veleiro : quem
no mesmo quizer carregar ou ir de passagem, trale
com o dilo capitiio, na Praca-do-Comniercio, ou
com o seu consignatario, Antonio Joaquim de Sou-
za Itibeiro, no seu escriptorio, ra da Cadeia, n. 18.
Seguir em poucos dias para o Rio-de-Janero
o brigue Yeioz o quai smente recebe alguns cs-
cravos e passageiros para o que tem bons comino-
dos : quem pretender pode cnlender-se com o capi-
tiio a bordo, ou com os consignatarios, Ainoiim
Irmiios na ra da Cadeia n. 39.
Para a Parahiba o biate nacional Espadarte, sa-
be impretcrivelmeuto nodia 9 do corrente, por ter
a maior parlo da carga prompta: para o restante e
passageiros, trata-se na ra do Amorim, n. 36,
Est a carga para o l'ar com escala pelo o Ma-
ranhSo a escuna Maria-Firmina que pretende sa-
bir em poneos dias; anda recebe alguma carga,
alm da quo tem engajada : trata-so com Jos Anto-
nio Basto, na ra da Cadeia do Itecife.
--Precisa-sede um amassador que saha r masaa : na ra Dlrefla. n. ->. Ur
Desiincaminhou-sn um cachorro de raes ingla,,
racadAr de ralos decnr freta pese m.lo vcntie*.
Ihos, com signaes de ter-tido rebuje : quem o'ki-Mr
leve-oa rus da Cruz, n. 4, c: em Henifica, sitio jl
Sr. Leal que (lea janlo do viveiro que ser recom-
pensado
--Os herdeiros do casal do fallecido coronel J0.
quimde Almeida Catanho vendo-o anuuncio u
Diario primeiravara do civel, escrivflo Molla, lindos 0
dias da le, seria arrematado o sobrado de dous an-
dares M rol Direila, n. 43, por execucflo movida
contra Antonio Manocl do Nascimento esua mulher
por cujo molivo os ditos herdeiros tambero previ-
nem ao respeilavel publico que o referido sobrado
j com antecedencia eslava penhorado pela admi-
nistracefio da companhia geral desta provincia a
Manoel Claudio Lirio como fiador e principal paga.
dor de seu cimbado, Joflo Pedro do Amaral Correii
dos quaes o dito coronel Catanho foi fiador e prin-
cipal pagador, com a condicflo do proceder-so pe.
nhora em bens'sulllcientes sendo o, dito Lirio de-
positario des bens pehorados, em cujo numero se
acha incluido o referido sobrado da rus Direila n,
43, como tudo consta dos autos no cartorio do es-
crivflo Cunda : e como os sobrediios herdeiros dn
coronel Catanho em ultimo recurso dos Iribunaes
de- justiga frem condemnados a pagarem a admi-
nistracao da companhia todo o debito do originario
devedor e pelo fiador e depositario dos bens pe-
horados ; j chamaran) a conciliacSo ao dito Nasci-
mento e sua mulher, ora possuidores do mencio-
nado sobrado: assim como protestam proceder ar-
eflo competente contra quaesquer possuidores do
dito predio.
Precisa-se de um pequeo d 12 a 14 annos, pa-
ra caixoiro de urna padara : no Forte-do-Maltos, ra
do Burgos, n. 31.
Roga-se ao Sr. I. B. B. J. que queira pagar a
quantia que nilo ignora na roa do Burgos, no Fnr-
tc-do-Mattos n. 31 pois basta de contemplacilo;
do contrario, ter de ver o seu nome por extenso
nesta folha.
Furtaram, nodia 3do crrente, um cavaile ru-
co quasi rodado dinas'e cauda da mesma cor, fio
do lomboc pernasapatecadas, roncolho.com o fer
ro MG j igualhailo ferrado da parte direila na p#
ae
Le loes.
Por um amigo.
O caixa da companhia de- Beberibe est autorisa-
do a fazer o primeiro dividendo da mesma, na rasilo
do 2,000 por cada urna aeco. Os Srs. accionistas
devem remetieras suas apolices ao escriptorio da
companhia ; depois ilo que poderilo Ir pessoalmente
receber o que Ibes toca, ou mandar para isso pessoa
competcntomento aulnrisada.
Recife, 8 de novembro de 1848.
0 secretario,
II. J. Fernandes Barros.
A administracfto da companhia do Beberibe, do
conformidado com o art. 17 dos estatutos, convoca
os Srs. accionistas para so reunirem em assembla
geral no dia 15 do corrento, as 10 horas da mandila,
no escriptorio da companhia.
Recife, 6 de novembro de 1848.
Hoje, 8 do corrento, se far lelo de urna por-
gan de manteiga ingleza em barris o meios: na por-
ta do arma?.em do Dias Ferreira, defronte da alfan-
dega, em lotes vntade do comprador.
OcapitSo James Durfee far leilflo, por conta e
risco de quem pertencer, e por intervencilo do cor-
relor Olcira, dedezcaixas do assucar branco, des-
embarcadas de bordo da barca americana Uarritt, e
para supi rmenlos dos gastos feitus com esla barca
neste porto: .boje, 8 do corrente,| s 10 horas
da manha, no armazem do Ramos. Na mesma oc-
casifio se ex porfo venda 150 ps do cabos do cairo
de muito superior qualidade, e um bote novo com
os competentes remos.
- Joilo Keller & C. farffo leilflo, por intervencilo
do corretor Olivern, de urna caixa de'fazendas ave-
riadas, por conta e risco de quem pertencer, e de ou-
tras mais fazendas para liquidar contas : quinta-fei-
ra, 0 do crrenle, as 10 horas da manha, no seu ar-
mazn, ra da Cruz.
Avisos diversos.
-- S.-Marlin, com loja na praga da Independencia ,
n. 38 receben prximamente de Paris chapos de
seda para senuora do mais elegante gosto, tamben)
do palbinha aborta e lisos, para senboras e meni-
nas nilo s enrollados como s os cascos ; flores li-
nas e fitas para ornamento dos mesmos que tam-
ben) se vendem em separado ; manteletas : vis tas o
palitos do grs de aples .ondeado o liso, agora no
furor da moda ; cortes de seda para vestidos de pa-
dres os mais modernos; mants de sede e de fes-
lard, bordadas de ouroe de matiz; lencos grandes
do seda com franja, efe. : e paia maior Commodida-
do das senboras que ditos objeclos precisaren! se
Ibes leve ru em suas cesas iinmedialamoute logo
que para isso fr avisado o annuncianle. Na mesma
director, I loja continan a liaver as espingardas tronchadas ,
francisco Antonio de Olivara. I chimadas pateiras
o no quarto : quem o pegar leve-o ao engenho Mo-
linote da villa do Cabo que ser recompensado.
Na ra do Sol, u. 13, se aluga um molequeacos-
tumado a servir casas estrangeiras, e que cozinha o
diario de urna casa e compra na ra.
--Pelo juizo da segunda vara do civel, anda em
praga publica e em 3 pracas, para ser arrematada ,
por venda, urna parle da propriedade de Ierra de-
nominada Fngundes entre os engenhos Guerra e
Bom-Jess na freguezia do Cabo, avaliada toda a
propriodade em 7:000,000 de rs : neste valor a par-
te qno vei ser aircmatada he 5:169,290 rs., que, aba-
tida a quinta parte fica no valor do 4:135,432 rs.,
cuja arremataefio he para cumprimento do disposi-
gOes testamentarias O esoriptoesl em mlo do por-
teiro Si'rr.i-Crando a quem se poderilo dirigir os
pretendentes.
D-se dinheiro a premio em pequeas qusutias:
na ra do Cabug loja de miudezas n. i.
O abaixo assignado faz scienle ao publico que
os cscravos do Sr. Antonio Francisco de Paula Br-
relo e Snra. D. Mara Vidornia deS Brrelo mora-
dores na pracinba do Livrumento anda nflo sn par-
tilharam com os orphftos o por esta causa o abaixo
assignado faz publico, porque tem de entrar em
quesifio para p-.rtirem-se os ditos bens com ns re-
feridos orpbaos. Recife, 7 de novembro'de 1848.
Jos Thomaz de S Brrelo.
Aluga-se, pelos tros n.c/es da fasta um sobre-
do no Varadouro'de Olinda com exccllentes rom-
modos muito fresco o com banheiro: a tratar na
segunda casa no aterro das bicas do Varadouro da
mesma cidade.
O abaixo assignado previne aos Srs. que vendem
bilhetesdo Rio, que, tendo-se desencaminhado, ter-
ca-feira, 7 do novembro meio bilbetc, em dous
quarlos n. 1,135 da lotera do Rio-de-Janeiro, a
favor do Ibeatio de S.-Francisco cujas roda IcrSo
lugar no dia 8 do corrente mez, como consta do an-
uuncio publicado neste jornal, por isso rog a
[essoa que o achou ou Ihe fr ollererido que te-
nha a bondade de o levar a ra Nova, n. 8, que ser
recompensada: tambem previne aos Snrs.quepa-
gain os mesmos bilheles, que, caso saja esle premia-
do, o nflo pagucm neno ao seu v'ordedeiro dono,
por se acbar o mesmo bilbele firmado com o nomo
do abaixo assignado.
iierin ino Ernesto de Lomos o A.
~ Antonio Jos Vielra, pelo presente, scientff?)
ao Sr. arremtenle do imposto de 20 por cOnto so-
bre o consumo das agoas-ardcnles que desde odia
30de setembro prximo passadn deixou de vender
einsua taberna sita na ra do Rangel n. 4, dito
espirito, como prova com a nota exarada pelo Snr.
cobrador no ultimo conhecimento j pago pelo o an-
nuncianle.
Precisa-se fallar ao Snr. Constantino Antonio
O zorio da Sil.va Aias para se Ihe entregar urna en-
cn mmenda viuda de Portugal ; podendo para isso
di rigir-se a ra do Cruz, n. 13.
Aluga-seuma boa casa na Capunga com arvo-
redosebom quintal, e muito fresca: a tratar na
ra do Cabug, loja de Francisco Joaquim Duarte.
FURTO.
Da loja do abaixo assignado furtaram urna duzia
do holes de ouro de abertura, e j se sabe quem fui
0 ladrio, pois hontem andou ofTcrecendo na ra do
Qiieimado erua da Cadeia do Itecife : d 15,000 rs.
de gralificacfio a quem levar na ra do Cabug, n.
1 C.
Francisco Joaquim Duarte.
Ofl'crcce-so um bom cozinheiro, do idade do
trinta c lentos annos, por mdico prego : a tratar na
ra do Queimado, n. 11.
Precisa-se de nm trabalbador do masseira: na
padara da ra da Sanzalla-Velha, n. 96
Quem Uvero quizer alugar alguma escrava de
30 para 40 annos de idade, que seiba lavar e engom-
111111' bem, para tratar dirija-se esquina do Peixolo,
na Impeial, no largo das Cinco-Pontas.
Precisa-sede um ollicial de oleiro que saiba fa-
zer toda a qualidade do obra de burro, potes, garra-
fas, ele-: na entrada da ra do Rangel, n. 7.
l'i cci.-a-se de um mogo pare caixero do um de-
posito de padara, porm que saiba alguma cousa do
tralm Ibo da mesma, para ajudar a algum serv en da
noitc: a tratar na Santa-Cruz, padara de una s '
paste.
Bernardino Francisco de Azevedo Campos faz
s; ente ao Sr. arrematante de bebidas espirituosas
de produce;!" brasileira, que deixou de vender dito
genero na sua venda da ra estrella do Rozario, nu-
mero 47.
MUTIL
j


nterin do llieatro publico.
Oiliesourciro de sin lotera leni mrca-
la o al l' corrrn'e mei UL' novembro
'lMo andamento dais roda, ejulgaque
0 mesmo andamento ser infallivel vista
da rapidez com que os bilhctcs ae esto
..pudendo nos lugares do coslumc.
.1,,.,-,111-jo douiiiiioicom multo boai acommoda-
.".,,, n.i ciiuplnna. da Caa-Forte e oulro na ra
'li'npovoafio com cochelrai e carallarlce ; aiiim
!'o varias cata, de prreo commodo, para te pai-
a fciu : a tratar na ra do Amorlin, n. J5.
Mudnnca.
aolDcint 'I'1 encadepiagilo que o P. F. C. do Le-
n e Silva dirige ach-se em a ra estrella do Ro-
o n 8 prvida de todo o uecossario para o bom
dcsempcnlo de qaalquer obra de encadernaeflo ,
nrompta qualquer emblema apropriado as mesmas
n.ms e prometi promptidflo por ter algumas
nossolrabalhaiido: bom como pode com facilida-
de aparar urna grande porefio de reamas do papel
diariamente : tudo a um prego moderado.
Novo pao Provenca.
Manoel Ignacio da Silva Tcixeira com padaria na
nraca d S.-Cruz tem a satisfacSo de fazer publico
ue ha 15 das fabrica o novo pao Provenga o que
est inieiramente habilitado no sou modo de fabri-
co podendo asseverar que lio o melhor pilo que ties-
ta 'provincia se tem usu'lo No nin-dc-Jneiro o Ra-
liia lia milito que gozam dcsta forma do po e al-
guna cousa se deve ao introductor, por excitara
curiosidade o cada um so esmerar em melhor o
presentar mo rnubando a primazia julgo le-lo
presentado o melhor possivel : qucni 0 tem usado
o dir. Todos os dias as 6 horas da mandila estar a
venda tanto nesla padaria como no deposito da
mesma, na travessa da Madre-de-heos n. 13.
-Na venda n. 70, na Passagem-da-Magdalena,
precisn-se do um caixeiro, de 12 a .14 anuos.
... 0 Sr. Domingos Affonso de Mello e Albuquer-
quequeira dirigii-sea ra da Aurora, n. 42, queso
ffie desoja fallara negocio de seu interesse.
Deseja-sc saber a moradia doSr. Francisco F.s-
U'vesdeMello para se tratar negocio que Ihe diz
respoilo.
Acha-se justa e conlralada por compra a casa
da ra do Rozario da Roa-Vista, n. 19: qem na
mesma tiver algum direito haja de dirigir-se a ra
de Agoas-Verdes n 46.
--Antonio Francisco dos Sanioso Silva, portu-
guez, retira-se para fra da provincia.
--Prccisa-se de urna ama idosa para casa do pou-
ea familia do portus para dentro: quem esliver
nestascircunstancias pode procurar na ra do San-
ta-Sicilia, n. 19.
OSr. Thomaz do Aquino Rodrigues queira ter
a hondada de aiinnnciar a sua morada que se Ihe
desoja fallar. .
Os annuncios inseridos no Diario de Pernambu-
eo ns. 245 e 246, do 2 o 3 do correnle mez, dovem en-
toiider-sedalrma seguinle: Joaquim Jos Moroira
comprou, em 26 deagosto do presento auno, ao Sr.
Francisco Antonio de Barros o estabelecmento de
barbeiro, sito na praga da Independencia, n. 10, con-
tendo todos os utencis pertencentes ao dito estahele-
cimenlo, movis e benfeitorias, etc., constantes do
respectivo papel de venda.
-Oabaixo assignado faz sciente pela c-uarta vez,
as pessoas que tem cm sua Inja no Passeio-Pubiico,
cha|i os de sol para cobrir e para concertar, que os
queiram vir buscar, no praso le oito dias, do con-
irarioserild vendidos para pagamento dos mesmos,
poisqueja annnncio tres vezes por esto Diario ns.
215,216 o 217, ecomo ns mesmas pessoas mo os
lem viudo buscar, por isso faz o prsenle annuncio
1 ara que niio se chamen) a ignorancia,
Judo Luubet.
- fiesta cidado do Recite, fugio ha lempos para a
do(;oianna, o crioulo de nomo l.uiz, de idade do
maistlo20annos, estatura-pequea, olhos vesgos e
pos npallietadofc: este crioulo tem estado desde que
daqui sahio, habitando a titulo de forro, em un dos
imicinbos que ha no arreialdo do ongenho Coian-
na-.nrmle,'onde al os |irimciros dias do mez de 011-
lubro de 1818 eslevo jio trauco do corlar Icnlia, que
conduzia em canoa para um dos porlos dos referidps
lugares, de ond se ausenlou por saber oqueriam
pegar, ea outros quo no niesmo caso esta va m : ro-
g-se,pois,s autoridades policiaca destes e le oulios
' ligares para onde dito crioulo l.uiz se lenha do re-
fugiar, que hajam de expedir suas ordena, afim de
ser pegado e remettido a seu senhor Jos Lopes Ro-
sa, embregado na thesouraria do fazenda dosta pro-
vincia, e morador no sobrado n. 10 da ru da Calca-
da, ilH froguezia de San-Jos, que generosamente re-
munerara o Irabalho de quem o trouxer.
&CJIAPEOS desolji
Hua do Passeio, n. 5
0 fabricante leste estabelecmento advorte ao res-
peilavel publico desta cidade que ollc nossue pre-
sentemente om rico sortimento de chapeos de sol,
sim como chapeos de sol de seda furia-cores, dos
'"ais ricos quo teem apparecido ncsle mercado, e de
cores eonhecidas ; ditos para salidoras debom lom,
adamascados, lavrados, rom suas competentes fran-
jas do rslroz, tudo que tem do uns moderno o do
melhor gusto; nm completo sortimento de chapeos
dosoldopanninho de todas as cores o de lodosos
tanianhos, para bonicos, senhoias e meninos : ha
tambera igual sortimento do facundas para cobrir ar-
""cOes, tanto de sedas de cores, como do panninhos
trancados e lisos imitando seda. Adverie-se quo os
fregue7es sero servidos com brevidado, e se echa-
rlo satisfeilos da boa qualidado, do bom goato e do
bom prego.
lnia pessacom pratica.de escripta
cotnmercial, e bonita lettra, propoe-se a
escrever as horas vagas, nos domingos
e dias sanios, com limpeza, mediante m-
dico estipendio : quem precisar, annuncie.
.--A pessoa a quem ha 3 pira 4 annos se desenca-
minhou um rologio na occasifln de o mandar con-
c,,rlr, o qual he horisonlal, e tem caixa de ouro ,
'dirlja-se a livraria da praca du Independencia, ns. 6
e8, para dar os signaes e podr-se informar, so
benque seannuncia. '
i Precisa-se do um preto qara o servico ordinario
do padaria, pagando-se Indos os mozos o que se a-
justar: na Sann-Cruz, padaria de urna s porta.
Agencia de passaportes.
Na rus do Collegio, n. I, e no Aterro-da-Boa-V-
la loja n. 48, conlnuam-se a tirar pa portes ,
lano par dentro como para fra do imperio is-
sim como despachm-se escravos: tudo com bre-
vidade.
o proprietario da vend ti. 4 do Boceo-Largo
declara a quem competir, que deixou do vender be-
bidas espirituosas desde odia 30 de outubro prxi-
mo passado.
Flix Sanrage retira-se para Kuropa.
Bcrnardino Pacheco Ribeiro Peixoto, subdito
porluguez, retira-se para o Rio-de-Janeiro.
Quem precisar de um sacerdote para as misaas
de nalal ou para capell.lo do algum ongenho, an-
nuncie.
Aluga-se o segundo andar do sobrado da ra do
Caldeireiro, n. 12 : no pateo do ('.armo, sobrado n. 9,
no segundo andar.
Aluga-se o primciro andar do sobrado atrs da
motriz da Roa-Vista, n. 26, com bons commodos, co-
zinha fra, muilo fresco, por ser do ldo d som-
bra : a tratar no segundo andar do mesmo sobrado.
A peftoa que atinmiciou no Diano de 6 do cor-
rente desojar fallar co-n Francisco Esteves de Meljo,
dirjja-se a casa do tenante Francisco de Paula Me i ra
Lima, na ra Imperial, defronto de um lampeilo que
tem sobre um pao, alem da matriz de San-Jos, que
o ochar at s"3 horas d,a tarde.
Manoel Luiz Pertira faz sciente ao respeilavel
publico que, tendo apparecido outro de igual nomo,
de boje en diante. se assignar por Manoel Augusto
Candido Pereira.
Adverte-se no interessado ao con-
sumo das ago'ardenles d produccao bra-
sileira, que por ora nao est eutorisa-
do a indagar pelas vendas quanto ellas
pagim, e nem t2o pouco a intimidar aos
lonos das referidas vendas com grardes
colectas v pos que desle Diario consta
nao ter sido anda arrematado dito im-
posto, lsto Ihe diz
O Menino do Trem.
-- Quem quizer alugar a casa onde cstevo colloca-
da a fabrica de familia de trigo, bem propria para
una padaria, dirija-se ao Alerro-da-Boa-Vista II.
12 a tratar cqiii Antonio GOBCalfM Ferreir.
. Altiga-so um grande sitio em S.-Amaro no
principio da estrada quo vai para Relm com casa
de pedra e cal com muitos commodos para grande
familia curral para gado estribara para dous ca-
vallos inuilos arvoredos do fruclo cinco viveiros
depeixe, pasto para 8 vaccis animalmente, liaixa
para capim melese inelancias cacimba com boa
agoa de beber : tambem se veudem duas vaccas de
leito, comeras, cumquarlo: no Aterro-da-Boa-
Vista 21.
So,ooo rs. de gratificn^So
Furtaram da estribara da casa da ra
do Moudego, n. 58, na madrugada de l\
do crtente mez, um cavallo melado age-
ntado, de dinas brancas, cauda riparia,
com a marca X no quarto direito. Este
CBvallo pertenceu ao Sr. capitSo Francis-
co Lins, morador em Cachang : quem o
pegar receber 5o,ooo rs. guardande-se
todo o segredo a respeito do roubatlor
caso este o mande restituir na casa aci-
mi mencionada.
Quem tiver um sitio ou.uma casa com bom
quintal que a queira alugar, sendo da Roa-Vista at
o Manguinho uu Santo-Amaro, arrnuncie.
Monbo.
No da 24 do corrente, foi roiibada urna porgo de
roupa da casa da rita do Collegio, n. 21, onde mora
o abaixo assignado, sendo tres jaquetas de riscado
tima dealpaka, duas valgas do casimira de core
urna de brim, quatro colletes e dous chapeos do me-
rino, um blanco i.-mu pietn, ambos domla, dous
longos lio seda para grvala, um par de botins e sa-
palos de lustro, seis camisas do riscado e brancas ;
e bom assim un relegio de sabouelo do prata o com
o mostrador descoberto : o sendo estes objectos os
principaes, roga-se ao mesmo roubador haja de os
mandar restituir, do contrario usar-so-ha dos mcios
que a lei faculta, visto haver indicio ja de sua pes-
soa.
Jndu Thomaz Paichoal Ramos.
Aluga-se urna casa e sitio na ra Imperial non-
de foi a fabrica do rap vinagrinho, reedificada o
pintada do novo, com commodos para duas faunas,
com grande setr/.alia para pretos cocheira e estri-
bara para cinco cavallos bons arvoredos diferen-
tes planlagos e com um gratulo viveiro de peixe :
a tratar na ra eatreita do Rozario, .armazem do
trastes, n. 31.
--Aluga-se urna grande casa terrea na ra Impe-
rial com duas salas 7 quarlos, cozinha fra, quin^
tal murado e cacimba : a tratar na ra de S. Colga-
lo sobrado n. 29.
Arrenda-so, poranno ou por festa una casa
de laipa bem construida o muito fresca no lugar
da Torre porto do rio com bastante terreno e
com muitos ps de cajuejros : na ra Nova, loja
n.67.
-- Alugam-se os 3 andares e sotilo da casn da ra
Cadcia, n.40 proprios para grande familia ou ca-
sa esUangeira : a tratar na mesma propriedade, ou
na praga do Commercio, n. 6.
Manoel Ignacio de Oliveira mudou o seu escrip-
torio para o largo da praga do Commercio, n. 6.
Precisa-sede urna mulher que saiba engom-
mar, cozinhar e fazoro mais aervigo de urna casa de
pouca familia a qual d fiador a sua canacidade :
no Manguinho junto da capolla da S.-Jos, no sitio
dosobradinho.
A Sra. Emilia Rosa dos Santas, tem urna cari
viuda do Rio-de-Janeiro, na ra do Queimado, loja
flo Rosario estreita.
Alugam-se osseitundo-o lereeiro ndre da
cata da na do Atnorim, n. 46, do bairro do Recite
na ra da Cadeia, n. IS.
No da 4 do corrente auaenlou-su aea.MA. 6
do pateo do Collrgio um molequo da nome Itenri-
que.ci ionio, delpra 19 annos. do feieofta groa-
seiraa, cabega comprid, cabello grande, scceo
corpo, prrna lina, ps grandes, pata pela pero ili-
reil da um dor quo teve no joclho ; levou camisa
de lgod.1oziiihoccaiga debim branco liso, ludo
j* sujo : quom o pegar leve o casa cima que sera
recompensado.
Aluga-e urna cas terrea na povogo do Mon
teiro.com quatro quarto, duas grandes solas, co-
zinha fra, dous quintaes murados, saluda para o
rio, estribara para dous cavallos o quarto para es-
cravos : n travessa do Veras, n. 15,
Quemannunciou queror comprar portase por-
tadas nova, e anda mesmo j servidas, procure na
ra da (loria, n. 87, segundo andar, que se Ihe dir
quem as tem em qualquer hora do dia.
Hoje, 8 do corrente, se ha do arrematar, em
praga publica do Sr. Dr. juiz do cvel da segunda
vara urna casa terrea sita na campia da Casa-For-
te com quintal murado avaliada por 600/ rs. e que
he arrematada para e cumprrem disposigOes quo
deixou no sen testamento sua proprietaria l>. Fran-
cisca Jovla de Paula.
--Jorgo Roper retira-se para fra do imperio.
Trancsco Viera do Carvalho Porluguez faz
Saber ao publico que rclira-se para os porlos do sul,
a tratar de seus negocios.
Ha 21 das que se ausontou um pardinho de 9
anhos, do nome Andr, claro e cabello louro ; vio-se
passarem um comboi para o mallo : quem o pegar
o poder levara ra da Aurora, n. 4, onde ser re-
compensado do seu Irabalho.
Dcseja-so saber onde inora os Sr. Caetano Theo-
doro-Anlunes Villaga, para se Ihe fallar, ou dirija-
se a na Nova, n. 30.
-- Alugam-se as seguntescasas : urna casa terrea
com grande quintil, cacimba e mais commodos pa-
ra grando familia na ra do Sobo n 40 ; oulra di-
ta pequea, na mesma ra, n. 54, por 7,000 rs.
mensaes ; as lojas do sobrado do pateo da S.-Cruz,
n. 14, por 6,000 in, mensaes; una poquena casa
terrea no Aterro-dos-Afoados por 5,000 rs. men-
saes: a tratar no escriptorio do F. A. de Oliveira,
na ra da Aurora, n. 26.
-- Aluga-se o segundo andar do sobrado n. 9, da
ra do Codorniz, no Forle-do-Mattos com commo-
dos para familia : a tratar no mesmo sobrado fabri-
ca do charutos.
-- Flix dcCanlalice mudou-seda ra estreita do
Rosario para a ra Nova, n. 21, loja de alfaiato, e
espera que todos os seus froguezes, eas pessoas que
precisarem de seu prestimo ahi continen! a procu-
ra-lo com sua prolecgnu ; esmerando-sedlo no des-
empenho de sua arle, e agora com toda n vantagein
para os bem Servir, por estar n'uma loja onde oflre-
coalm da promptilo de sua arte, um novo e pti-
mo sortimento de fazendas de gosto para vertir;
como seja ricos pannos linos, os mais modernos
cortes do caigas de casimiras de cores e prelas, al-
paca, merinos preto, o melhor possivel setim preto
de maco para colotes, coitos de coletes do seda,
gurgurlo o fuslOes, brins do linho para caiga, alpa-
ca de 1 i ii to riscada decores; esta fazenda so torna
recommendavel por ser fresca e propri para pali-
lores, jaquetas e caigas para a fesla, e oulras mu-
las fazendas por prego muilo em conta para agradar
aos bons freguezes.
Chupaos (Ir tfV a'>('^os-
Vrnricm se muo bons
palliinlia. nrrendidn, Pir:i
cmai< baratos que em ""r.i
parte : na flia inivi, II. Mi
)omingos Antonio de
tpena de
.trnhora,
qualquer
foja do
~v
ndem-e duas eaeravas, sendo anu
a oulra rrioula propri para o campo :
oilo Jos de envaino Mor
de nagHo
na ra
la Cdeia loja de Joan Jos de Carv """.,..
-- Vende-so urna cama de nrmago con rolehft s,
6 cadeiras da pao d'oleo nina mes do J'^1' ''" ui*
to. 6 cadeiras de angico, dous jogns de mesas ae
jac.ramU 1 cama de ngieo um mes de I"";
d pira molo de sala : ludo con. ni Rom uso ; e mais
diversos trastes novos por prego emnmoJO .
ra da Cadeia de S.-Antonio, n. 1H ^
Vcndcm-se mu lindos cortea
barege de seda, de gostos, modernos,
chegados ltimamente de Franra } di los
de lia transparente, de bonitos pi ln.es :
na ra Nova, n. 3o, loja de Domingos
\ntonio de Oliveira.
Vende-so para pagamento dos credores a
venda da esquina defronto da igreja dos Marlynos ,
com os ruado* de 300,000 a 400,000 rs. quem a pre-
tender dirija-so a ro da Madre-de-Iieos a tratar
com Vicente Ferreir* da Costa, o qual prometa la-
zo r negocio o vender barato para realisr.
vonde-se una negrintia de h annos, muito
linda, propria para so educar, e dir-se de mimo n
urna menina a qual ja tem principios de costura ;
urna miilalinha de II annos, que cose soffrivol; urna
prota do 25 anuos, boa quilandeiia da qual so
alianga a hoaoooducta ; dous pretos proprios para
o Irabalho de ensada : na ra n. 21, segundo andar.
Vende-se un par de dragonas,
urna batulie uina espada, tudo perten-
cente a ollicial superior 5 assim "ino
saceas com farinh 1 de mandioca, de
muito boaqualidade .na ra da Cadeia
do bairro de Santo-Antonio, 11 a5.
Vende-so. no lugar da Capunga.oom fenle
para oCapihaiihe, um sitio com encllenle cosa o
mais commodos necessarios: na ra do Ciespo ,
loja n 10.
-- Vendom-se 9 escravos proprios para lodo o ser-
vico de bonitas figuras mogos e sem vicios nem
achaques: na ra do Apollo armazem de assucar,
n. 22. .
-- Vende-sc una prela moga, quo cozmlia, lava,
cose e eugomina liso, ludo com perfeigfio i ao com-
prador se dir o motivo por que se venda : na ra 00
Caldeireiro, n. 88-
Vende-se tima negra muito moca,
de boa figura, lavadeira, cas tu reir, e
que cozinha o diario de casa
lalinho de 12 a i3 annos:
Crespo, loja n. 1 A, se
vende.
- Vende-se urna mobilia de Jacaranda c outros
mais trastes: tudo com pouco uso: na ra das llo-
res, 11.21.
e.um mu-
a ra do
dir que ni
Compras.
n 18,ao vollar para a ra
Aluga-se urna grande casa de um andar, nova,
com grando quintal na ra da Uiii.lo nos fundos d
casa do Manoel Alves f.uerra : a tratar com o dito
casa
Guerra.
niNKIROAVISTA.
0 major graduado Sebastiao Lopes Cuimaries ,
commandanle da oompanbia fixa de cavallaria de
primeira linha, compra cavallos para a mesma com-
panhia : quem os tiver, dirija-se ao quarlel de sua
residencia, na ra Nova, n. 32.
-- Compram-se escravos que sejam oleias de car-
pina, de 18 a 25 anuos o de boas figuras ; pagam-sa
bem sendo do bons costumes e peritos no seu ofll-
eio poisslo para urna encommenda do Itio-de-Ja-
neiro : na ra do Amorim, n. 35, a fallar com J. J.
Tasso Jnior.
-- Compra-se, ou aluga-se una casa de um andar,
00 mesmo Ierres, que lenha'grande quintal e si-
tuada no Atorro-da-lloa-Vista a tratar no mesmo
Aterro, 11. 14, segundo andar.
Compra-sea novella Moreiiiuba : na livraria da
esquina do Oillcgio.
Vendas.
Pcrgunta-se uo Sr. Jofo Antonio Csrpinteirn.da
Silva se pode dispOr de una padaria na Passagem-
da-Magdalena ruado Bonifica, sem consentimen-l esla negocio
lo do Sr. homingos Antonio de Silva Beiris : baja
de responder a um Pretndeme.
Vende-se a verdadeira potassa da
Hussia, desembarcada hontem, por pre-
co muilo rasoavcl, vista de sua muilo
superiorqualidade : na ruado Trapiche,
n. 17, e ra da Cadeia, n. ?jj
-- Vende-se una ptima inorada do casa terrea, de
pedia o cal, sita na Passagem da Magdalena na
ra de Renillca ,com duas salas 2 quarlos cozi-
nha fra quintal murado e cacimba com boa agoa :
na ra da Cuia n. 46.
Vcndem-se saceos com farelo^
chegados ltimamente, pelo diminuto
preco de 3,4"0 rs. : na rni da Senz'illa-
V el ha, n. i38.
Vende-se um lindo presepe : na ra Nova ,-11.
56, primciro andar.
. Vende-se caivetes de cabo de ma-
dre-pe ola, de urna folba at quatro ; di-
tos de piinhal ; tesouras para unhas, fi-
nas ; ditas de costura ; ditas com caive-
tes ; colberes de metal do principe, para
cha 5 saca-rolhas de patente ; estojos de na-
valhas ; afiadores, com sua competente
pedra; dos melhores que teem apparecido :
na loja de quatro portas da ra do Cabug,
do Duarte.
-- Vende-se, ou troca-se por casas nesta praga, e
anda mesmo por escravos, um sitio na estrada do
Arraial, distante dcsta cidade urna legoa, com tr-
ra para plantagilo e fructeira* : faz-so lodo o nego-
cio, or precisar a casa de concert: na pregada
co por precisai--------
Independencia livraria ns. 6 o 8, se dir quem
t)i/.
ATTENCA'.
Vendem se bot5es dourados, lisos e de
todos os tiimanbos. proprios para fardas,
por com modo preco : na ra Nova, n.
39, loja de Andrade & Morera.
Vendom-se 4 lindos molcqucse urna negrinha.
do nacfio, de 12a 18anuos, sem vicios; um mulati-
nho, do 14 anuos, cofn oUlcio de marceneiro o em-
palbador, do muito bonita figura ; tres pretos, min-
io mogos, do bonitas figuras, para todo o servigo;
duas negrotas, de 13 a 15 anuos ; duas prelas de lo-
do o servigo : n ra do Vigario, 11. 24.
Na loja de forragens do Joaquim da Costa Maya
recebeu-se denovamente nm sortimento do appare-
Ihos de metal fino para cha jarros, bacas bules e
cafeteiras de metaj por prego baruto.
Agoa de me I
para fortificar e limpar 0 cabello removendo a cas-
pa couservando-lho o lustro e massieza enromo-
vendo ao mesmo lempo a acgSo salutar das raizes ,
e dosta sorte fazn-los crescer com mais vigoro Dei-
leza. F.sta til o agradavel agoa he preparada e des-
tilada do niel de abelhas, contm mo so todas as
suas virtudes, como tambem um aroma superior
aos mais agradaveis perfumes : vonde-so no escrip-
torio de NovacsSc Compendia na ra do Irapicne,
11. 34.
Xaropc do bosque do doutor
llotls.
Conlina-se a vender este xarope nicamente no
escriptorio do Novaos & Compaiilua na ru do Tra-
piche1, n. 34, e na ra da Cadeia do llecilo loja de
uiiudozas, 11 9.
Pasla de flor de lyrio.
Esti superior preparacHo, a melhor t hoje co-
nbecida para limpar os denles o conserva-Ios sem-
pre alvos e livrcs da pedra e carie conserva a forti-
licago dasgengivas e evjta a accumulag3o do lar-
taro pelo seu uso regular : custa cada boiao 2,000
rs. e vai cnvolto no competente reeeituaro : ven-
1
,1

r/'veJc'-seago'ardcnto de Franca, verdadeira, de-so no escriptorio da NovaesA Companbia, na ra,
\ parris pequeos: na ra da Cruz, n. 38. I do Trapiche, n. 34.
LADO
ji



Vende-*-, dinheiro, ou prazo, meia legoa
de torr.i ile frente rom urna legoa de fundo na
in.i'un Jo rio de l'na, da parle do aul con-
fronto a Ierra do engolillo Jxparanduha principian-
du U barra da Tromheta celo rio de L'na cima at
onde so completar a cuein legoa cujoa fundos vilo
terminarcom aterra concedida por sesmariaao fal-
leeiilo sargenlo-mr Antonio Catado Lima, as mar-
graa do no l'relo eni que estilo situados varios en-
genhos : tambem se vende metade da dita trra, a
Haber : a meia legoa da margem do rio Una com o
tundo tanibem.de meia legoa e na meatna forma a
outra meia legoa de fundo: o prego da meia legoa da
margem do riol'na lio do dous cotilos de ris a di-
nheiro ; o da outra meia legoa he deumconto.de
rus, e sendo a prazo sera pelo que se ajustsr: na
ra do llangel, n. 45.
Chucutos da Havana,
viudos no patacho heapanhol Huracn : vendem-se
na na da Cruz no Itecife, armazem n. 13.
Pechiiicha.
No Altcrro-da-Boa-Vista, n. 78, vendem-se sapatos
de cordoAo de lustro para senhora a 1,000 rs ;
di los de marroqoim, a 800 rs ; bolins de duraque
p ara seuhura a 2,000 rs. ; sapatos de bezerro de
sola o vira, pura bnmem, a 2,240 e 2,560 rs.; bolins,
a 6,000 rs. ; bonetes de riscado a 320 rs.
V<>nde-se um elegante carro de 4 rodas feito
por encommeiula nos F.stados-Unidos ; ho omito
leve c pode milito bem accommodar cinco pessoas
e serve para un nu dous cavallos : na cocheira do
.Miguel, no Aterro-da-Boa-Visla ou na ra do Tra-
piclie-Novo, n. 18.
IB smm flBfflBk m^MSSBSSSSBM
M ., M
Coiit'nia-se a vender, na rua da fcc
Uj Cadeia do l ecife, n. 37, cera m H
i velas, fabricado no Hio-dc-Janei- m
10, em nina das mclliores fabri- !<$
cas, em caixas sorlioas ao gosto do ^
M comprador e por proco cotmnodo M
*M __ H
Vendo-se, no armazem de Vicente Ferreira da
Costa, na rua da Madre-Dcos, semens em saccas
grandes chegadas ltimamente de Trieste ; vinho
da Figueira em harris, ornis superior quo tcm
vindo a este mercado do milito conhecido autor P-
bulo; vinho abafado, em ancorlas de 4 e meia a 5
en nadas.
Vendcm-se chapeos de castor branco a
J1L 4,000 rs. : na rua do Queimado, n. 22.
Vende-se um bonito sortimento de
bnttics de seda, para casaca ; dilos para
vestidos de meninos ; dilos amarellos, de
Pedro II.; ditos para militares, de ca-
vallaria e infantaria, ditos para libres de
pagero, brancoa e amarellos, de bons pa-
drcs ; ditos de mnssa, para iardamento
de cacadores ; ditos de vidro, de diversas
cores : na rua do Cabug, loja de quatro
porlas, do Duarte.
Saccas com milliu ,
a 5,200 rs.:
vnndem-ss no armazem do Bacelar no caes da Al-
fandega.
Potassa.
Desembaicou lia poucos dias urna por-
cao de barr* pequeos, com milito nova
e snpeiior potassa, c se acbam venda,
por preco mais barato do que ultima-
mente se venda, na rua da Cadeia-Vellia,
armazem de Bailar ckOliveira, n. ia,
-- Vende-se na rua da Aurora, n. 4 um jogo de
tambores anligos rodetes, aguilhOos e dous cal-
deirotcs : ludo muito barato.
Vende-se muito bom doce de ginja e caixnhas
de marmellada pequeas e grandes : no paleo do
Carino, venda 11. 1.
NOVA PUBLICACO
ii 1 tuda na Hvritrl* da nquina do Collegio.
Licties acerca da soberana do povo e dos princi-
pios do governo republicano moderno, pronuncia-
das recentemente em Paria parante um numeroso
auditorio pelo sabio publicista II. Ortolan, profes-
sor na faculdadc de direito : Iraduzidas correcta e
fielmente do texto da gazeta dos Iribunaes france-
za, com um prefacio do traductor A I, de Figuei-
redo. A tradcelo dcslas importantes ligos que f-
i.iin enthusiasticamente applaudidas, vende-se na
livraria sobrcdlta, 1 vol. gr. in 12 de ntida impres-
silo em bom papel: prego 2/000 rs.
Vendem-se dnas negrotas, de i5
aooos, sendo nina de Angola ; urna pre-
ta de naci Costa, de meia idade, boa co-
zinlieira c quitandeira ; um molequc, de
i.'l annos ; um dito, de 18 annos, com oof-
icio de sap.iteiro ; um lindo pardo, de 18
0unos, oplimo para pagem : uindilo, da
iiiesma idade, com o ollicio de pedreiro ;
um dito, de a5 annos, bom cozinheiro e
copeiro, este troca-de por outro escravo
ou cscrava, 011 vende-se a prazo com boas
firmas, assiin como tambem se afianca que
he um ptimo escravo para se possuir, e
ao prelendente se dir o motivo ; tres ne-
gros, ptimos para o trabalbo de campo ;
um dito, bom cozinheiro ; um moleque,
de 7 annos, por 110S000 rs. por estar
com um principio de r a Idade ; todos es-
tes escravos sao vendidos muito baratos,
por se desejar lechar as contas desle an-
no : na rua das Larangeiras, n, 14, se-
gundo andar.
Vendem-se luvas de pellica para
senhora, enfeitadas, a 3,800 rs. ; ditas
apra homem, de diversas cores, de pou-
to inglez, a 1,000 rs. ; ditas dealgodSo a
.mo rs.; ditas de seda a 800 rs.; ditas pa-
ra senhora a 1,380 rs. ; lencos de grava-
la, de seda, de 1,000 rs. a 1,600 rs.; ga-
Ies entre-finos de diversas largaras;
espiguilhas, galoes falsos, e volantes, por
prceos cointnodos ; bicos do Porto, de di-
versas larguras, de 80 a 160 rs. a vara ;
ditos francezes, de bonitos padrdes ; fitas
de seda, n. 9 e 1a ; flores francezas ; len-
cos de garra a 1,00o rs.: na loja de qu ttro
portas da rua do Cabug, n. 1 C, do
Duarte.
No armazem de Dias Ferreira, no
caes da Alfandega, vende-se, por preco
muito commodo, potassa muito superior,
em pequeos barra de 100 libras cada
um, desembarcados ltimamente.
Machinas para copiar carta.
Emeasa de-Frederico llobiliard na rua do Tra-
piche-Novo, n 18, ha um pequeo reato destas ma-
chinas tilo uteis e necessarias a una casa de com-
mercio com snus competentes livros e pertences
tambem se vendem livros separados, papel em res-
mas e tinta de cscrever: tudo proprio para as
niesmas.
Vinho bom c barato.
Na esquina da rua do Vigario, n. 33, vende-se su-
perior vinho do Lisboa e da Figueira a 150 rs. a
garrafa o em caada a 1,100 rs.
Cervcja preta ero botijas.
Contina-se a vender esta 13o afamada cerveja,
em lotes de urna barrica para cima a vontade do
comprador : em casa de Frederico Itobilliard na
ruado Trapiche-Novo, 11. 18 Na mesma casa ha
tambem um pequeo resto da mesma cerveja em
botijas, muito propria para casas particulares.
Sapa toes de 5 solas, a i #000
No Aterro-da-Boa- Vista, loja, n. 78, acaba-se de
receberum novo sortimento de sapatfles de 3 solas,
tanto de ps pequeos como grandos. As pessoas que
oncommendaram, he tempo de virem a ellos.
Riscados monstros.
Vendem-se superiores riscados monstros, J bem co-
nhecidos tanto pela qualidade como pela largura ein
demasa, pelo barato preco de 280 rs. o covado. Estes
riscados sao chegados ltimamente : as cores sao lints,
e os p.-tilnirs muito modernos e de bom gosto : na nova
loja da Estrella da rua do Collegio, n. 1.
Firmiuo I, F. da llosa vende muito superior pan-
no de algodo trancado feito na Baha muito pro-
pro para saceos de assucar assim como para roupa
de oscravos por ser muito encorpado os preten-
denles dirijam-se a rua do Trapiche, n. 44, primeiro
andar.
Vende-se ca.' virgem de Lisboa,
chegada no ultima navio, em barris pe-
queos, por menos do que em outra qual-
quer parte : na rua do Trapiche, arma-
zem n 17
Na venda de liento Jolo Cardozo, na rua lirei-
ta, n. 95, ha superior cal de Lisboa, em barris de 4 a
5 arrobas chegada prximamente, por mais com-
modo preco do que em oulra qualquer parte.
Fslojos.
Na loja da rua do ( abug, ji. 1 C, de
Duarte, de quatro portas, lem estojos
de navalhas com pertences, por procos
com modos.
Vendem-se sapa les de couro de
lustro ; ditos de couro branco de sola
vira dilos para meninos de sola e vira,
por precos cointnodos : na rua da Cadeia
do Hecife, n. 9.
Vcnde-se muito superior lagedo de Lisboa, e
cal virgem em barris de 4arrobas, por mdico preco:
na rua do Vigario, n. 19.
Vende-se cal virgem de Lisboa em barris de
arrobas chegada pelo ultimo navio, por preco coinmo-
do : a tratar com Aliucida 8t Fornica,ua rua do Apollo.
Cigarilhos hespanhes ver
dadeiro*.
Quem n.1o traga urna fumaca produzida por estes
deliciosos cigarrilhos n3o se pode contar no mme-
lo daquelles que sabem apreciar os deleites da vida
contempornea : e as pessoas quo so julgarem nes-
tas circurostancias, dirijam-se atrs da matriz do
Corpo-Santo, no llecife, venda n. 66.
A 1,600 cada um.
Na loja do Guimariles & C que faz esquina para a
rua do Collegio, n. 5, vendem-so barretea de seda
para padre, pelo barato preco de 1,600 rs. cada um.
I "A II HO ,
a 4,500 rs. a barrica : no armazem n. 20, de Joaquim
da Silva Lopes confronte a guarda da alfandega.
Na rua de Agoas*Verdes,
n. 46,
vendem-se 4 moleques de II a 18 annos de bonitas
finuras, equenflos.lo viciosos por preco commo
do ; um dito pee.i, de 19 annos que trabadla mul-
lo bem de carpina, pnrms se vende para fra da
provincia; 3 escravos para todo o servio ; duas os-
era vas mogas por840,000 rs. ambas ; duas ditas Com
boas habilidades ; urna dita com um filhode 12 me-
zes : todos osles oscravos se vendem por commodo
preco, a vista da preciso quo ha de seus valorea.
-' Vende-se farinha e milboem saccas, por pre-l
50 commodo : na rt2 largs do Rozsrio, n. 27.
muliiinho de Itannoi ; 4 netrinhai da naci, da
12a ISannoa ; urna parda moca, de bonita figura ,
que engorama, cozinha e faz p.lo-Je-lo : na rua Di-
reita, n. 3.
Figos de Comadre,
em aeiraa c barris de urna arroba : defroule da por-
tada alfandega armazem n. 20.
Vende-se urna porcto de onro fi-
no : na rua do Cabug, loja da esquina,
[junto botica do Senhor Jlo Moreira.
. CHUMBO.
Vende-se chumbo de munieflo -. na rua do A mo-
r ni, n. 35, casa de J. J. Tnsso Jnior.
FARINHA DE MANDIOCA A 2,500 ItS.
Vende-se no armazom do Braguez ao p da Con-
ceicQo, na rua do Amorini, n. 35, cata de J. J. Tas-
so Jnior.
jfttBaaffaWaWMKOTB
5 VAfiilant 01% piaa* nitr
Vendem-se reos cortea de seda, ta muito
modernos gostos ; mantas e chales de-seda,
de bonitos padrfieg; cortes de cassa, de corea
fixase de bonitos desenhos ; casimiras els-
ticas, de novos padres; cortes de collele de
setim o gorgurQo, bordados e proprios para
baile ou casamento; chapeos francezes da
ulUma moda, assim como um completo sor-
tmenlo de fazendas finas: tudo por preco
commodo: na rua do Queimado, quatro
cantos, casa amarella, n. 29,
Lotera do Rio-de-Janeiro.
Aos 20:000,000 de rs.
Dilhetes da segunda lotera concedida ao ihesou-
ro publico, para indemnisacSo da prestado que d
ao theatrn de S.-Francisco da corte, cujas rodas te-
riio o seu devido andamento at o da 8 do corrento:
vendem-se na rus da Cadeia do enfe, loja n. 51.
-- Vendo-so urna bonita crioula de 20 a 22 annos ,
com algumas habilidades; urna parda tambem com
algumas habilidades, propria para urna casa de fa-
milia por ser de muito boa conducta, o que se
alianca : na rua do Fogo, n. 23, se dir quem vende.
Vendem-se dous bonitos escravos :
na rua do Apollo, n. a), armazem de as-
sucar.
Vendem-se pregos americanos n. 4, em barre-
quinhas com 100 libras: na rua do Trapiche, n. 8.
Vendem-se bxas ltimamente chegadas de
llamburgo grandes, a 800 rs. cada urna : tambem
se alugam por preco commodo; na rua do Colle-
gio, n. 9.
Champanhatla'marca cometa
Frederico Itobilliard acaba do receber urna peque-
a quantidado desle muito apreciado vinho Unto
em garrafas grandes, como tambem em garrafas pe-
quenas, eest vendendoo mesmo por preco muito
mdico, no seu escriptorio da rua do Trapiche-No-
vo, n. 18.
Para acabar.
Vendem-se sapatos de lustro de urna sola, para
hemem, pelo barato preco de 1,000 rs.; borzeguins
para senhora a3,200 rs. ; ditos gaspeados para ho-
mem a 4,500 rs.; ditos de pona de lustro a 3,200
rs.; bolins francezes, a 5,000 rs.; sapalCes ingle-
zes,a 3,200rs. ; sapatos de duraque de Lisboa, a
800 rs.; ditos para meninas, a 500 rs. ; ditos de lus-
tro e com litas, para ditas a 1,000 rs.; bolins de
Lisboa para homem a 2,560 rs. ; sapatos de lustro
e marroquim, para meninas, a 500 rs.: ua rua da
Cadeia do llecife, n. 35.
-- Vende-se um preto moco, de bonita figura e
que he ptimo cozinheiro : na rua do Trapiche, ar-
mazem de assucar, n. 19.
Vendem-se, na rua da Cruz, no llecife, arma-
zem n. 26, saccas cora superior farinha de mandio-
ca viuda do Loar ; sola ; cera de carnauba : pen-
das de ema ; chapeos de palha.
Sabao portuguez.
Vende-se sabao branco, fino, da
fabrica de Liuba. Este sabao he conhe-
cido em Portugal por sbila de sedas, e
por sao proprio para lavar as mesmas,
filos de linho e toda a qualidade de fa-
zendas finas : vendo-se em caixas de
arroba, e s meias arrobas, sollo, na rua
da Cndeia do Hecife, loja de ferragens
de Joao Jos de Carvalho Moraes.
--Vende-se papel al maco e florete azul e branco,
muito em conla : emeasa de Frederico Itobilliard,
rua do Trapiche-Novo n. 18 : bem como fio pro-
prio para coser saceos para assucar.
ver um completo aortimento de moendaa
e mciai moendas, para engenho; ma-
chinas de vapor.e tachaa de ferro batido e
coado> de todos os tamaitos, para diiov
Na loja de quatro portas da rua do
Cabug, n. 1 C, do Duarte, tem un
completo sortimento de perfumaras, pnr
precos mais cointnodos do que em outra
qualquer parte.
~ Vende-se urna cadeira de rua eui bom estado o
bastante decante, por preco commodo: na rua do
Lao casa junto ao lampeao, ou na rua da llni.lo
do lati eaquerdo, anU-penultima casa Indo para
mar.
Vendem-se pas de filtrar agoa ; travs de qui
lidade ; 9 pipas abatidas : na rua da l'raia serrar!,
de de Silva Cardial. "
Vende-se urna escrava de nacllo Angola gUt
cozinha, vende na.rua e faz lodo o mais servio da
urna casa: na rua de S.-Hita, n. 18.
Vende-se urna mei'agoa que rende 4,500 rs
mensaes em muito bom local do bairro de S.-Jos
na rua dos Pescadores, atrs de S.-Jos n. 3 Ad-
verte-se que a dita mei'agoa est lvro e desembj!
racada.
Vende-se os mais ricos e mais
modernos cortes de vestidos, de
seda de cores, tanto em gosto, co-
mo em qualidade. chegados no ul-
timo navio, leudo a superioridade
de nunca mofar, e com ai covados
cada coi te : na rua do Queimado,
quatro cantos, loja da casa amo rel-
ia, n. 29.
Vendem-se superiores charutos de Manilha, che-
gados ltimamente: ua rua da Cruz, armazem n. 18.
Vendem-se caixas de vidro, mui
bem enfeitadas, piag guardar joas, por
preco commodo: na loja de quatro portas
da rua do Cabug, n. 1 C, do Duarte.
Agencia da fundicao .
Low-lloor, rua da 8eiizaIIa-
nova, n. 42.
Escravos Fgidos
Fugio, no da 23 de outubro, o preto Jos
Cassanga, que fui oscravo de Jos Antonio de Amo-
rim o qual fcilmente se conhecer pelos signaes
seguintes: estatura baixa, magro, cor retinta
pernas arqueadas com bastante barba e falla d
cabellos no alto da cabeca pelo uso de carrcgsf
pois aiuiava no ganho e he provavel que ainda, nis-
so se oceupe, pois tendo o costume de fugir nunca
sahio tiesta cidade ; cosluma omhriagar-se ; he bas-
tante prvgnostico : quem o pegar leve-o au Alerro-
da-lloa-Vista n. 86, que ser recompensado.
Fugio, no da 28 de outubro, da casa do abaixo
assignade, o pardo Joflo hoin moco de boa estai
tura cheio do corpo, cor da canda cabellos ea rapinhados, bonito do rosto, olhos grandes nariz
afilado, bocea pequea ps seceos- o grandos; o
maiorsgnalque tem he urna mancha preta no ros-
to ao p do olbo direito: quem o pegar leve-o a rua
da Concordia passando a ponlezinha primeira ca-
sa, direita.
Antonio Jos Vjeira de Soma.
Ha vendo fgido a 7 do outubro, de bordo do
brigue Argot, o escravo marinheiro, de nome Jos,
de minio Cabinda ; representa tor vinte e tantos an-
nos pouco maisou menos cheio do corpo, rosto
redondo, sem barba olhos grandes, bem fallante;
o qual pertence ao commenuador J0S0 Baptista da
Silva Peroira, de l'orto-Alegre. O mesmo escravo
foi visto depois daquelle lia no bairro da Boa-Vista,
donde julga-sehaver-se ausentado; ha bem funda-
da suspeita de que sol o pretexto de forro esteja
trabalhando em alguma obra de jornal, lloga-se aos
espitaos de campo a sua captura, e assim como so
pede a todas as autoridades o a pessoa qua o descu-
brir e o trouxer a rua da Cadeia, n. 39, era casa do
Amorim IrmSos recouhecendo-se ser.o proprio,se
garante 60,000 rs ou o que mais so possa ter des-
pendido conforme o lugar em que fdr capturado.
Fugiram, no dia 28 do prximo paasad, as 7
horas da uoile 4 escravos viudos do Coar no va-
por passado, sendo tres pertencentes a Antonio Cae-
Uno de Abreu e um a Dezdero Antonio de Miran-
da moradores na mesma cidade, a saber: Angelo,
preto, de 25 annos, baixo do corpo cambado dos
ps,com falta de denles do lado superior,canta
muitascantigas: Themoleo, de 30 annos, preto,
alto, bem fallante serrado de barba o bem preta ;
tem um pequeo deleito no nariz he metlido ava-
lenlSo : Joaquim pardo de 30 annos, 'grosso do
corpo cabello grande e acaboclado feio de cara ;
tem o rosto empolado: Jos, de 32 anuos, pardo,
ha i xo do corpo, j alguma cousa desdentado : tam-
bem asseveram qne 1'orani outros mais ; he de sup-
por que lomassem o caminho do serillo. Roga-se s
autoridades policiaes e cap tiles de campo, que os
apprehendam e levem-nosa rua da Cruz, no llecife,
n 37, se gratificar generosamente.
Fugio urna crioula de nomo Catharina com
os signaes seguintes : alta, mag'a ; tcm a barriga
um tanto crescida nariz grosso, denles bonitos ;
levou um roupfio de riscadinho cor de rosa, una
saia de lila e outra de chita esverdeada com dota
babados guarnecidos com fita de velludo preto un
cabeefio de cassa de quadros com abertura o bolees,
panno da Costa sem estar embainhado ; levou maii
urna sua filha de nome Maria de dous annos ; tem
as coxas unidas a ponto de a fazer espalhar os pe
para os lados; suspeila-se que esteja escundida em
Fra-do-Portas, esuspeita-se mais outra cousa d<
que.por niloeslar bem esinerilhada, nflo se faz decla-
rarlo alguma : quem a pegar leve-a ao Aterro-da-
Hoa-Vista, n. 42, que ser gratificado : tambem se
protesta contra quem a livor oeculta.
Fugio, no da 18 do passado, do engenho S.-
Jolo, no Cabo, Marcellino pardo trigueo de 19
annos, estatura regular cara redonda olhos pe-
queos denles limados ; levou duas calcas, urna de
brm pardo c outra de riscado azul : quem o pegar
leve-o ao referido engenho ou a casa de Luiz Co-
mes Ferreira no Mondego, que ser generosamen-
te recompensado. .
Fugio, no dia segunda-feira, as 8 horas da imi-
te um escravo de nome Bazilio grosso e caturra ,
carrancudo de 22 annos pouco mais ou menos ; he
bom gordo e muito forcoso; levou calcas de algo-
do de lslras, camisa o chapeo de couro; foi com-
prado a Jos Ferreira da Silva, morador em Caruar.
lloga-se aos capilQes de campo eos empregados de
polica, que o apprehendam o levem-no a ruadoLi-
vramento, n. 14, a. Francisco Cavalcante de Albu-
querque que gratificar.
No dia 2 de selembro prximo passado, fugio
da cidade de Areia, provincia da Parahiba-do-Norte,
urna escrava de nome Catharina, Je naco Angola,
idade de 30 a 40 anuos, com os signaes seguintes :
estatura regular, secca do corpo, nariz chato, olhos
grandes o vcrmelhos, bracos grossoa e com marcas
de fogo em um delles,.sendo as ditas marcas fcitas
com ferro como costuniain ter os negro* Africanos;
tambera coslumam apparecer-lhes cravo nos ps, coi
raslo de ja ler lido boubas, e usa do tomar tabaco )^
quem a apprehender poder levar a dita cidade eoi
casa do Manool Jos Goncalves Lisboa, que genero-
aamentegialificar.
1 commouo: na rua srga ao Rozarte, n. 27. I -T --------- o
- Vendem-se 3 molecoles mui lindos; um optimol Neste estabelecimento continua a ha-' Teun. ; na tp. de m. r. m fama. ioo
MUTIL


Full Text
xml version 1.0 encoding UTF-8
REPORT xmlns http:www.fcla.edudlsmddaitss xmlns:xsi http:www.w3.org2001XMLSchema-instance xsi:schemaLocation http:www.fcla.edudlsmddaitssdaitssReport.xsd
INGEST IEID EXQGB5NV6_2ABKL4 INGEST_TIME 2013-04-13T02:34:06Z PACKAGE AA00011611_06168
AGREEMENT_INFO ACCOUNT UF PROJECT UFDC
FILES