Diario de Pernambuco

MISSING IMAGE

Material Information

Title:
Diario de Pernambuco
Physical Description:
Newspaper
Language:
Portuguese
Publication Date:

Subjects

Genre:
newspaper   ( marcgt )
newspaper   ( sobekcm )
Spatial Coverage:
Brazil -- Pernambuco -- Recife

Notes

Abstract:
The Diario de Pernambuco is acknowledged as the oldest newspaper in circulation in Latin America (see : Larousse cultural ; p. 263). The issues from 1825-1923 offer insights into early Brazilian commerce, social affairs, politics, family life, slavery, and such. Published in the port of Recife, the Diario contains numerous announcements of maritime movements, crop production, legal affairs, and cultural matters. The 19th century includes reporting on the rise of Brazilian nationalism as the Empire gave way to the earliest expressions of the Brazilian republic. The 1910s and 1920s are years of economic and artistic change, with surging exports of sugar and coffee pushing revenues and allowing for rapid expansions of infrastructure, popular expression, and national politics.
Funding:
Funding for the digitization of Diario de Pernambuco provided by LAMP (formerly known as the Latin American Microform Project), which is coordinated by the Center for Research Libraries (CRL), Global Resources Network.
Dates or Sequential Designation:
Began with Number 1, November 7, 1825.
Numbering Peculiarities:
Numbering irregularities exist and early issues are continuously paginated.

Record Information

Source Institution:
University of Florida
Holding Location:
UF Latin American Collections
Rights Management:
Applicable rights reserved.
Resource Identifier:
aleph - 002044160
notis - AKN2060
oclc - 45907853
System ID:
AA00011611:06163


This item is only available as the following downloads:


Full Text
Anno
XXIV.
Quinta-feira 51
V
^ypodllfcreote,!
pilASES DA LA NO MEZ UENOVBMBRO.
, ,_,, 4, s 3 horai e44 ma. da manh.
u .linM a 17, s 4 liora e ?7 niln da tard.
K 7 ora. e A la. d. Urd.
a
PARTIDA DOS CORREIOS.
(olanna e Parablba, it segs. e sextas-felras.
Illo-G.-do-Nort<-, Cabo, Scriuhiiein, Rio-Formoso, Porte-Cairo
e Macelo, no I.*, a II e 91 de cada mez.
Garanhun e llonlto, a 8 e 13.
Boa-Vta e Florea, a 13 e 48.
Viciarla, i quiniai-feirai.
linda, lodos o das.
PREAMAR DE HOJK.
Prloielra, s 10 horaa e (iminutos da manh.
Segunda, a 10 llorase 30 ininutoi da Urde.
de Noveinbro de I84.
N. *ift.
DAS da kuaju.
30 Segunda. S. Srrapiao. Atad, do J. doi or-
nhos do I. cto. e do 1. V. da 2. t.
31 Terca. S.QuIutlnn. Aud. daJ.doe. da I.
v. edo J. de par do 9. dist. de I.
1 Quarta. *+ rYstt de todos os Santos.

2 Quinta. Gamineinoraco dos defuntos Fe-
riado.
3 Sexta. S. Malaquias. Aud. do J. do clv. e
do J. de paz (I i I dist de t.
4 Sabbado. S. Carlos Horromeo. Aud. do J.
do c. da I v. e do J. de paz do 1 dist. de t.
.') Domingo. S. /acacias.
CAMBIO NO DA DE Jl OITTUBRO.
Sobre l"oodrea5ei5'/,d. por l|rf.afl0d.
Paris
IJsboa 190 por ceoto de premio
RJo-de-Janelro ao par.
Drsr de leu de boas Urinas a r ao mes
Aecesda comp. de Hebrrlbe. a SO/ ra. aor>.
Oiiro, Oncas hespsnliolaa 3IJMO a 3lfB*>
Muedas de 6/400 17#00 a 7#M0
. de 6/400 n. ltt/400 a IjgOQ
. de AfOOO... 9/400 a f*X>
PrataPatacoes braailelros 1/97 a
Pesos columnarios. 1/170 a
Diiosinciicauoi..... 1/920 a
\7m
PEEMAMBUCO.

PARTE OFFICfAl.
GOVERNO DA PROVINCIA.
Ilm. t Exm. Sr. Tenho presonle o oflcio de V.
E do 1." do prximo passado inoz l qual V. Ex. exige informsgoes solirc o Iratamento
empregadn na cura da elephantiasis pelo estrangei-
ro Pedro Rlchoim rcsidenle nesta provincia para 0
fim de poder dar exccuglo lei n. 214, quo por copia
me foi rcmeltida; o em resposta cumpre-me dizer a
V. Ex.i que opezur de haver prestado toda a minlia
allancio a este negocio anda tiio mo acho habilita-
do para ajuizar ta cilicacia dos mcios empregados
poresse estrangeiro na cura da referida enfermida-
de, por existir elle em lugar dislanto desta capital,
e n'inle nilo lia pessoa* pmfissionses quo possam exa-
minar os enfermos, issislir e estudar o progrosso da
fina, c iuterpora respeilo um parecer seguro. Por
ora s tenho em meu poder informaefies de alguns
rticulares, eessas encontradas, exageradas, pou-
salisfatorias, edenenhum modo propiias para
antorsar um juizo qualquer sobre a materia. Actu-
almente trato do mandar inspeccionar por mdicos
tres morphelieos que teem de ser remettidos c en-
tregues ao dito estrangeiro, afim de serem subjeitos
ao iratamento por elle ompregado, e ern lempo com-
immicarci a V. Ex. o resultado desta experiencia,
parecendo-me prudente que V. Ex. reservo para on-
liio a rcmessa dos morpholicos, para que so acha au-
lorisado pela citada oi n. 214; cumprindo-me en-
Iretanlo dizer com toda a franqueza a V. Ex. quoeu
lioje tenho pouca confianga as pomposas prnmessas
desse estrangeiro; porquanto recusou-so a um con-
vite que com milita instancia Ihe fiz, alim do vir se
rstnheleccr por algum tempo nesta capital, e aqui
ensaiar os malos que ello diz lerdescoberto; e isto
me parece que lijo o faria qualquer que ti vesse con-
vicgiio da eflicacia desses meios, e nfo se recciasse
de exiir-se ao exnme de pessoas competentes.
Dos guarde a V. Ex. Palacio do govero do San-
Paulo, 2 de onthro do 1848. lllm. e Exm. Sr. An-
tonio da Costa Pinto, presidente da provincia de l'er-
nambuco. liomiciano Leile llibtiro.
EXPEDIENTE DO DA 2 DE OUri'BRO.
(inicio. AoExm. bispo, communicando quo S.
M. o Imperador ilignou-so de conceder seis mezes
de licenga com vcncimcnlo da respectiva congrua ao
vigarioda freguezia da Fazenda-Grande, Dmaso da
Assuinpgilo Pires. Parlicipou-se ao inspector da
thesouraria da iazenda provincial.
Dito. Ao commamlnnlc das armas, poiticipando
que S. M. o Imperador houve por bem conceder ao
.' cadete do 2." batalhiio de ai 'lituana a p, Deme-
trio Acacio l'ernandes da Cruz, licenga para frequen-
tar o curso da mosrra arma na escola militar: sb a
condco de se dever verificar essa licenga quando
M'ja lempo do seachar o supplicanlc na corle em
margo do anno prximo futuro.
Dito. Ao administrador do consulado provin-
cial, dizcmlo que devom do ser recolhidos nos cofres
da thesouraria da fazenda provincial 'os dinheiros
arrecadados semanalmcnln naqulle consulado-
Dito. Ao director interino do arsenal de guerra,
autorisando-o a despender a quantia de 165/200 ris
com a compra de azeite de carrapalo, do de coco,
velas do carnauba, fio dealgodiloo (invios, para po-
d*fornecer deluzas asestages militares ocorpos
quo I' i/em a guarnigSo desta provincia. Partici-
pou-se ao coronel commissario-pagador.
Dito. Ao administrador das obras publicas, or-
denando mande examinar na cadeia desla cidade
a quanto podera montar a despeza a fazer com o
derruhamento do urna parede do tabique que ha na
enfermara da referida cadeia; boin como o Icvanta-
meiito de iluas pequeas paredes da mesma haturc-
za daqucHas, afim deconslruir-seahi un>a latrina.
Hilo. Ao inspector da thesouraria da fazenda,
recommendando expedigilo de suasorJcns, para
que n.iquella thesouraria se abra assenlatnento de
Prga ao corneta Vicente Ferrcira da Silva, engajado
para o 3. batalhfloda guarda nacional do munieipio
Bonito. Participou-so ao commandarvte supe-
r|or respectivo. '
hilo. Ao inspector interino do aa-senal le guer-
ra, ordenando mande fomeccr pessoa autorisada
l'elocnnimandante superior da guarda nacional do
Bonito nuatro cometas de loque, para iostroccflo
"* mesma guarda nacional. Scienlilcou-se o
cmniaiidante superior respectivo.
Dito AJoaquim ItaptiUa Azevedo, sciontili-
caiiiio-odoihe luiver concedidoa dispensa quo pedio
do cargo do subdelegado do districto de Ingazeira.
'omniunicou-se aocnefe de polica.
DEM DO DA 3.
Ollicio. Ao agente das barcas do vapor.Cons-
lando de aviso da secretaria de estado dos negocios
d guerra de 6 do setembro ullimo quono fora re-
ecliido na corle o recruta Germano GomejdeOlivel-
".edeclaiundo ocomniandanle interino das armas
ern olicio datado honteiii que o teucnto Manocl l'Van-
c"cu,.\lonteiro entiegra este recruta aocominan-
lar ella organisada do accordo com os crditos fi-
zados.
I Dito. Ao commandanle do patacho Pirapama,
determinando receba a seu bordo e conduza a Ala-
gas tres voluntes que Iho serfo remettidos pelo
agente d'alli, com varios ohjectos destinados a faze-
rem parte da inobilia do palacio daquclla provincia.
ScientiOcou-se o mesmo agento.
Dito. Ao commandanle das armas, deyolvendo
compclentcmente despachada asegunda via da rc-
quisig.lo de pegas de lar.la ment, vencidas no ulti-
mo semestre polas pragas da companhia do art-
fices.
IIH'.M DO DI i 4.
Oflicio. Ao inspeclorda thesouraria da fazenda,
remellen lo o aviso de urna lellra da quantia de
530/000 res sacada pela thesouraria da provincia do
Hio-Grande-do-Norte sobro essa que S. S. inspec-
ciona e a favor de l.uiz. Antonio de Siqtioira. Sci-
entilicou-so o presidente da mencionada provincia.
Dito, Ao inspector da thesouraria da fazenda
provincial, significamlo-lhe que havendo rendncia-
do o lugar de thesoureiro daquclla reparligilo o ba-
cliarel Eilippo Carnoiro de Olinda Campello, cum-
pro que S. Me. dep'ois de ter tomado cunta ao sobre-
dito bacharcl dos dinheiros quo ja tinha rocebido
mande fechar nos cofres daquella thesouraria as
qunnlas que exisltrem em poder doli, e faga-as
conservar all ate que se nomeio pessoa para oceu-
par o mencionado omprego.
Dito. Ao enrmnan lante das armas, ordenamlo
mando receber na cadeia desta cidade, efaga assen-
tarpraga em um dos corpos de primoira linha aqui
estacionados, no recruta Silvestre Jos da Silva.
Couimnnicou-se ao chefe de polica.
Dilo. Ao Exm. presidente das Magdas, recom-
mendando a expedicao desuasordens para que rc-
colha-se ao 6." batalhiio de cardadores 0 alferes do
mesmo lialalh.lo Claudio l'raacisco de Araujo Tranco
queja se acha restabelecidoe m servigo nessa pro-
vincia. Communicou-so ao commandanle das
armas.
Dito. A' cmara municipal do Pn-d'Alho, ap-
provandoos contratos de ancmntagfio.d.^cuja conclu-
sSo Ss. Mes. deram parte, se os cnnlralautes foram
devidamente afiangados na forma da lei; e declaran-
do quo Ihes curhpro dar as precisas providencias.pa-
ra quo seja arrematado o dizimo das miungas; e
3namlo o nilo consigan^ tomar a respeito alguma
elberaglo, que s ser levada a olleito depois do
validada pela presidencia.
Portara. Conccdondo a Francisco Joaquim da
Silva a dispensa que pedio do cargo de 6." supplente
do juiz municipal ede orphflns do Icrmodo l.imoei-*
ro. Fizcram-se as parlicipages do cstylo.
Iteparticio da pOiicU.
EXTRACTO DIARIO DO DA 31 DO l'ASSADO.
. Fram presos : ordem do subdelegado do S.-An-
tno, o pardo Florencio de Barros, por ser apanha-
do com o roubo da prala da igreja de N. Senhora do
Terco ;do subdelegado do Recife, o cabra Maiioel
A
V
Inlonio, por insultos feitos ao cidadiloManoelJo.se
j'erreir, o o Ingle/. Jaime Matheus, requisigfiodo
seu respectivo cnsul ;--o do subdelegado de S.-Jose,
o paisano Justino Francisco Ayres, sem declarar o
motivo da prisio.
.0 1.a Amanuonsc,
Aprigio Jos da Silva
"ante do vapor San-Saliador, cumpre que ao chegar
clo dos portos do norte S. S. exija do sobradilo com-
Tf'ondanle urna informago circumstanciada a res-
reito, imi ondo-lho a obi igagSo do Ih'a dar a tempo
de poder ser respondido pelo mesmo vapor.
C hito. ao inspector da thesouraria da fazenda,
"izendo que podo salisfazer o pedido da pagadura I ai mas.
militar, para as despezas do corrcnlo mez, visto es-,
DEM DO DA 5.
Oflicio. Ao inspector da thesouraria da fazenda,
dizendo licur sciente nflo s de hnvor S 8. feilo en-
trega da quanlia de 3:6308753 ii3 ao thesoureiro da
thesouraria da fazenda provincial pelo saldo dos di-
nheiros perlencentesa mesma thesouraria quo esta-
vam depositados nos cofres daquella, como tamben)
do todos os documentos da respectiva receita o des-
poza.
Dito. A'admlnistragiTodoseslabelecimentos de
candada, declarando que dado ocaso do que por
forma alguma se consiga arrendar pormoiodoar-
rematagilo publica as casas pertcncentes ao patri-
monio ilose-lahelecimentosde carulad3,pdequella
administragflo em vista do artigo 6.do regulamento
de.25 de feverclro de 1847 contrular particulannente
o arrcndnmcnio das mencionadas casas, urna vez
que as respectivas nangas sejam tomadas judcaK
ment.
Dito. Ao encarregado da direcgiSo das obras mi-
llares, determinando continu coni a obra do quar-
lol da Soledade, tendo em vista as posturae da cma-
ra municipal desta eidade.
Dito. Ao inspector da thesouraria da fazenda,
remetiendo o aviso, sb n. 28, do urna lellra da
quanlia de ccm.mil ruis sacada pela thesouraria do
Ro-Grande-do-.Norle sobro essa quoS. S. inspeccio-
na, o a favor do padro Jos Alexandro Gomes de
Mello. Parlicipou-soao p/osdente da mencionada
provincia.
Dito. -Ao chafe de polica determinando ordene ao
subdclngado da freguezia da lioa-Yista advirta aos
MUS inspectores que devem do conduzir-se com
muita uioderagiio para com todos, principalmente
para com as autoridades, e pessoas de carcter tilo
pacifico como o doutor Gervasio Concalves da Silva.
Scicntificeu-so ao mesmo doutor..
Dito. Ao inspector d'alfandega, izndo que
nflo se podendo conceder escusa do servigo aos olli-
cines daguardu nacional, mas smi e nicamente nos
simples guardas, nao s nilo lie licito presidencia
determinar que o guarda daquella alfandega o l-
ente da segunda companhia do 6 batalhiio do Co-
ro, Joaquim fzidoro da Silva, seja dispensado dos
exercicios c grandes paradas, seniio tambom va re-
vogar a ordem de 20 de junlio prximo passado pula
qual foi sent o mesmo latiente do servigo ordina-
rio do mencionado batalhiio.Dfliciou-se neste scnT
lido ao conunaiidaiite superior respectivo.
Poitaria. Ao commandanle do vapor Gunpiasi,
ordenando receba u seu bordo o conduza para a cor-
to o soldado do 7.* batalhiio de esgadores, Joio Fran-
cisco de Rrito, a mulherdeste Maria Antonia, o um
filho menor. Participou-se ao commandaule das
PEaNAIfiBUC
'./
Cmara iiiunicipal do Recife.
SESSO EXTRAORDINARIA EM 9 DE ODTI'IIRO
DE 1848.
i-1:i;sii>i m:h do sr. bfoo ai.duol'f.hque.
Prsenles os Srs. Barros, l)r. Nery, Dr. Aqu no
son
Barata, Gaudino e Mamcde, abrio-se a sesso,
do lida o npprovnda a acia da antecedente.
O secretario fez a Icitura dos segninlcs ofllcios do
Exm. presidente da provincia : i
Um remetiendo copia do artigo segundo da le
provincial n. 231 de II de setembro ultimo, que or-
ea a receita e fixa a despeza municipal para o anno
de Il8 a 1849, o que ja tinha sido publicada na se-
cretaria da presidencia. -- Inteiradn.
Outro, remetiendo copias dos avisos imperiaes ex-
pedidos em datas do 25, 28 e 29 de agosto ullimo,
solven lo duvdas occorridas na execug3o da lei re-
gulamentardaseleigoes.Quescacusasse a rccepgflo,
e se enviassein iguaes copias aos jin/.es de paz dos
primeirosdistriclos, das freguezias do municipio.
Oulro, participando ter expedido ordem a cmara
municipal do Cabo, para que remeta a esta a lisia
dos moradores da freguezia do Muribeca quo cslau
qualilie.idos para votarcm lias primeiras eleicoes de
vereadores o jnizes do paz, 0 que, logo quo esta c-
mara a recebesse, rometlesse-a ao presidente da me-
sa parochial daquella freguezia. Inteirada, e que
se aecusasso a recepgito.
a flutro,significando haver rcmctl^Q>ao major Inno-
conrio Eustaquio Ferrera de Arairjo, encarregado
da direegao da obra quo se est fazendo noquartcl
da Soledade, un cxcmplar das posturas desta cma-
ra tic 3 de abril do 1848, para quo por ollas se regu-
lassc o mesmo major na continuagiio dessa obra.
Inteiradn, c que se respondesse.
Outro, mandndose pozesse novamente em praga
o imposto da aferigilo doste municipio, o caso nao
apparecessem licitantes competentemente habilita-
do recorresse a cmara ao alvilre indicado em seu of-
licio de 30 do passado. Inlerada, e que se annun-
ciasse praga para o din 13 do correnle, satisfazendo-
se lodavi.i o despacho de S. Exc. firmado na pctigflo
de Joaquim Gongalves Vieira Guimariles relalva-
mente ao mesmo^mposto.
Outro, mandando que a cmara Iho deelarasse se o#
seu procurador Antonip Joaquim de Mello Pacheco*
foi afiangado nos termos do artigo 80 da lei do pri-
meiro de outubro de 1828, o se se Iho lotnou emitas
da receita e despeza, todos os somestres, na forma
determinada pelo artigo81 da mesma lei, para que
assim podesse -rosolver sobre o que Iho representara
a cmara om ollicio do 26 do passado; centrando
em discussiio oslo oflicio, depois de haverem sobre
materia dclle fallado por algum lempo os Srs. ve-
readores Aquino e Barata, resolveu finalmente a c-
mara que se respondesse satisfactoriamente ao Exm.
presidente.
O Sr. Nery pedio licenga para retirar-se, por ter si-
do chamado com instancia para negocios dc'sua pro-
fissio, a relirou-so.
Entrando em discussiio o requermento que na
so-sao antecedente ficra adiado para esta, do Sr.
vereador Aquino, propondo a demissio do procura-
dor desta cmara, oSr. vereador Barros foz oseguin-
tc requorimento, quo ficou prejudcado, votando s
por elle o seu autor, e dando-se por suspeitoo Sr.
vereador Aquino, quo deelarou assim obrava por ja
ter protestado contra qualquer inconveniente que
resultasse da nSo demissio do procurador. Ro-
queiro, que fiquo adiada a demissio do procufador,
emquanto nilo respondermos ao Exm. presidente o
que pergunta a esta cmara. Recife, 9 de outubro
de 1818 Barros. E emeonsequencia, sendo pos
to a votos o raferido requeriniento de dimissilo, de-
pois do havor o Sr. vereador Gaudino observado a
maneira pouco decorosa porque se tinha ltimamen-
te portado o procurador, em nilo lor exhibido, como
promelleu, ns contus de sua receita e despeza havi-
das no mez de setembro passado,dando parte de docn-
le no dia em quo ficou de aprescnta-las, foi approva-
do, volando contra os Srs, Reg Barros, Mumede e
Barata, que deelarou assim vota.va, om rasilo das re-
lages particulares quo mantinlia cotn'o dimitlido,
embora eslivesse convencido da realdade da causa
que Ihe trouxe a dimissilo, c a favor os Srs. Gaudino,
Aquino e presidente, que teve voto de qualidade.
Em conlnuago do oxpeditnto fram mais litios
osseguintcs ofiicios;
Um do advogado da casa, participando terem cum-
primento do oflicio que esta cmara Ihe dirigi em
3 do correnle, requerido logosequeslro nos bens do
procurador Antonio Joaquim de Mello Pacheco; mas
quo noen o juiz da prmeira vara, nem o da segunda
quizeram concede-lo, por falla de provas do alcance
no cofre, como mostravam os despachos exarados
nos requerimentos e replicas queem original remet-
tia, pedindo em consequenca quo esta cmara Ihe
envinsse urna copia do examo feilo no cofre, e quo
mostr nao estar nello recolhido o dficit que achou
a cmara, e urna contn feila pela cunta loria, rompo-
lenlemenlc assignada, que conleuha a quantia liqui-
da e corta desso alcance, alim de poder proceder om
regra ; c bem assim copias do termo de (anca do
mesmo procurador. Inteirada, e quo se remclles-
sc.'ii os documentos pedidos.
putro do vereador Mosquita Pimenlel, participan-
do nilo poder comparecer as scsses, cniquanto se
nilo desemharaear do um processo crimina!, em que
so acha involvido. Inteirada.
Outro da cmara municipal de Cimbres aecusando
a recepgilo dos desta, communicando apossedovi-
ee-presidenle Domingos Malaquias de Aguiar Pires
Ferr.cira c do Exm. presidente actual.
Outro do doutor Vicente Jeronymo Wanderlei,
communicando nilo poder lomar possedu cargo de
vereador supplente, para ijue fra convidado, por le-
do fazer urna execugilo fora da cidado. Inteirada.
Outro do juiz de paz presLjente da junta qualilca-
dora da freguezia de Jaboalno participando ter con-
cluido no da 29 do passado os Irahalhos da rcvslo
da mesma qualificagio. inteirada.
Oulros do subdelegado da froguezia de San-Jos!*-
0 do Fiscal da mesma, aconselhando a mu,tanca da
praga da farinha para a outra exlremidade da rineira
do lado do norte, a fazendo ver as vantagens rosul-
Lanles dessa mudauga. A cmara resolveu a mu-
danga indicada o mandou ofllcar ueste sentido aos
que a propozeram.
Outro docidadilo Francisco Duarto Coelho, trazan-
do ao conhecimento da cmara as rasfies em que so
funda va para continuar no xercicio dejuzderiaz
do primeiro districto da freguezia do Poco, e nilo pas-
saravaraao primeiro supplente o cidadilo Jos Ca-
mello do Bcgo Barros. Que so respondesse aodito
Duarte quo a cmara continuava a mantera delibe-
ragilo que tomara em sessilo de 30 do passado, o que
Iho fra communcada.
Mandn-.-c registrar a provisSo de porloiro do jn-
ry a Francisco Joo Honorato Serra Grande.
Dcspacliaram-se as petigoes do ex-procurador, e
do Antonio Borges da Fonsec, requerendo custas,
do Benlo dos Sanios CoiMho, do Josule Jess Silva,
de Manoel Ferreira Accoli (2) o levantou-se a sessilo.
Eu, lodo Jos I-'erreira di A'guiar, secretario o su-
bscrevi. /((/o Mbuquerque, presidente. Dr. Nt-
ry da Fonseca. Mamede. Aquino. A. d farroi.
Jarros. ISarata.
Correspondencias.
Srs. Redactores: Frequentando a miudo a casa
do Sr. Dr. Sabino Olegario Ludgro Pinho, por me
estar tratando homceopalhcamente, tendo sido por
vezes testcmunha presencial do abuso que tem feilo
alguns individuos da classe clerical, da faculdado
concodida por aquclleDr. aos pobres, do distribuir-
Ibes remedios gratuitamente, s com oattestado de
um padre ; e como seja cu verdadeiro calholico, edu-
cado segundo os proceilos dn caridade christila, nilo
tenho podido deixar de revoltar-mo, o tilo pouco re-
sistir ao vehemente desojo de levantar um brado de
humanidade, contra a immoralidade desses indivi-
duos, que devendo pela nalureza de sua tffo alta
misso ser o excmplo vivo de todas as virtudes evan-
glicas, participam ao contrario, em tilo grando es-
cala desse contagio dedesmoralisagilo da poca, ou
talvez para elle grandemente conlribuam como urna
de suas principaes causas,
Sim, Sonhorcs Redactores, por mais de urna vez
tenho presenciado queixas lamentosas do miseraveis
que, vilo implorar o soecrro da medicina homojo-
palhica, uttestando sua indigencia com sua lagri-
mas, porque o seu vigario (notem bem Senhores Re-
dactores, o seu viganoj Ihes ha negado o respectivo '
attestado, sem urna contribuieflo de 610 rs. ao passo
que outros, cutre os quaes alguns quo pcssoalmento
conhego, possuiudo casas de negocio, su apresenlam
munidos de attestado de pobreza.
Poluir desl'arte 6 ministerio santo, todo de amor
e caridade, negando a uns que procisam tilo fcil
auxilio, sii pela insignificante quanlia do duas pa-
tacas, e concedendo a outros que nilo precisam, tal-
vez pela mesma ninharia; a defraudando deste mo-
do os interesses legtimos do Sr. Dr. Sabino, he sem
contradicgiio abuso immoralissinut, tanto mais exe-
crase!, quanto mais revoltante se torna pelo con-
traste com o proceder do referido Dr., quo sem obr-
gagilo immediata e s por espirito de humanidade
so vota, nilo s com seus cuidados e sacrificios pes-
soaes, mas al com sua bolsa e abnegag&o do seus
interesses ao beneficio de seus sementantes, entro-
tanto que, essos desalmados a despeito de seus mais
rigorosos deveres e dos preceitos de caridade quo
constiiiieui a baso da roligiilo catholica de que silo
ministros, tilo egostas e gananciosos se apresen-
lam.
Honra, pois, ao Sr. Dr. Sabino Olegario, que tflo
pcrfelamente comprchende os vnculos do fraterni-
dadequligam o liomem ao homem, eos deveres e
sacrificios que esses vnculos impoo, e estigma aos
que deslumhrados de sua sublime misso e desse?
MUTILADO


devere e Mcridcio, do directamente contri-
hucm pan desacreditar religifio que profeisain
Sou Senhore Redactores, etc.,-r te.
Orhrisldo carranca.
Sn. iaetorM.-.c.alumniado Iroz e vilmente na
Toa do Ilratil, ni. 66 e 70, por um miseravel sol a
emprestada qualidade de herdeiro de D. Mara 'Hi-
rela Joaquina Veloza do Azevcdo, pretendo sem pre-
cipitacdo cabalmente responder-I he, podendo en-
tretanto esse miseravel llcarcerlo que nunca foi her-
deiro de I). Maria, que nSo tenho medo dos pombi-
nhos sem atas rom que me tem ameacado, e que a
minha rcspnsta ha de merecer mais altencfio de me-
llior gonto do que os seus infames communicados,
cuja calumnia he tflo manifest, que a ser herdeiro
esse individuo teria usado dos muios judiciaos e nfio
dos que usou para revendicar os bens que diz furtei
ao casal.
(iimi a insersao no seu jornal destas lnhas muito
obrlgarSo ao seu, &c.
Mmnotl Kibtiro da Cunha Oliveira.
TraniporU .
Certidoea.........
Siza de 4 p. c.......
Dita de 15 p. c......
Mullas.............
Diversas provincia.
Dizimo do algodilo da Parahiba. 978,200
Dito do assucar da dita 10,050
Dito do algodilo do Itio-Crande-
do-Norte...............
Dito do assucar do dito .
Dito do dito das Alagas. .
22,452
21,434
988,250
43,886
518,915
Deposito existente........6:108,157
Ditos restituidos........ 2:664.146
Para desmascinr e convencer de calumnia quem
na Voz do Brasil teve a audacia de avancar quo
Manoel Ribeiro da Cunha Oliveira mandara vir
minha casa a viuva do Joaquim Comes da Silva e
Azevedo, para Iludida assignar um papel, figurada
seguranen contra Caetan Goncalves Pereira da Cu-
nha, sondo alias essa assignatura a da escriptura de
venda da casa do Becco Largo, bastar dizer que
du*s escripltiras e nfio urna da terca parte da casa,
e nro de toda ella assignou dita Sr." viuva no escrip-
torio do tahellifio Coelho, onde se pdem ver;, eas-
sim reconhecer a impossihildade de ser esse acto
feito em papel separado ein minha casa que mo sou
tabelli,1o,o em detrimento da f c honra de um nota-
rio publico ; adverlindo-se mais que a primeira es-
criptura foi lavrada em 12 do julho, ea outraem21
do mesmo mez de 1838.
Digne-se.Sr. Redactor do Diario de Pemambuco, de
dar publicidado no seu jornal ao expondido. Sou seu
&c.
Filippe -Vena Callado da Fonseca.
Mesa do consulado do Pemambuco, 31 de outu-
bro de 1848.
O administrador,
Jodo Xavier Carntiro da Cunha.
CONSULADO PROVINCIAL.
RENDIMENTO DO RA 31.......... 760,404
ItENDIMENTO NO MEZ DE OCJTUatfO DE 1848.
Publieae&o u pedido
i'or oeeaslad lo paasamento do Exni.
iiiarquez do Recife, offerecido no sen
genro o E.vm. Sr: Miento Jos JLume-
lllltl l.iiis.
SONETO.
lie lei do Creador^iniversal
Que soja contingente a raca humana ;
Visto como esta lei he soberana .
Fugir delta nfio podo algum mortal
Se na vida seguio a sSa moral,
Se foi justa sua alma, so foi lhana,
Com a tua, marquez, Dos nilo engaa,
A unirte so comluz ao bom real.
A inerte materia corruptora
Do espirito enifim se desuni
Para a mansito ceder-lhe duradora
Um Dcos, que justo o achou, que justo o vio,
A dextra Ih'estendendo bemfcitdra
Oeste mundo o levou, ao co subi.
Por um seu tesptilador.
CO!!!flHK>.
ALFANDEGA.
ItENDIMENTO DO DA 31...........
Detcarregam Aoje, 2 ilenovembro.
Urigue Aurora familia.
Barca /.lia vinho, manteiga e batatas.
Iliate Gil-Illa mercadorias.
ItENDIMENTO NO MEZ DE OUTUBRO DE 1848
Rendimcnto total................198:733,98!)
Restituices................... 271,800
Liquido .
198:462,189
Direitos de consumo..............193:964,213
Reexportado................ 22,320
Baldeando.......... ..... f
Expediente dos gneros do paiz, iporc 31,988
Expediente dos gneros es trun ge i ros com
carta de guia, 5 por cont........ 343J490
Armazcnagem de mercadorias....... 1:678,515
Dita de plvora......'....... 19,350
Premio dos assignados............ 2:395,"930
Multas...................... 4,783
Emolumentos de certidOes......... 1,600
Rs.
198:462,189
O escrivflo da alfandega,
J acorn Gerardo Mara Lumaohi de Mello.
CONSULADO GERAL.
Cera I .
Diversas
ItENDIMENTO DO DA 31.
provincias
300,668
300,668
RENDIME.NTO NO MEZ DE OUTUBRO DE 1848.
Consulado de 7 por cento
Dito de 2 por c. .
Dito de i ..........
Ancoragem para" fra do im-
perio..............
Dita para dentro do dito. .
21:162,333
/
130,237
-------------21:292,570
2:340,799
371,324
----------3:712,123
Direitos de exportaefo de 3 por cento
Dito de 5 por cento. ......
Ia\a...........,
Capatazia..........
Decima dos predios urbanos ....
afola eiza............i:235,ooo
Cinco mil ris por escravos despacha-
dos............
Sello de herancas e legados.....
Meio sold e sello de patentes da guarda
nacional.......... 79,600
Imposto sobre otaria....... 38,400
Novos e velhos direitos...... 140,200
l'assaporles de polica...... ,600
Multas........... 167,348
Juros............ 70,033
Mesa
1848.
do consulado provincial, 31
O escrivflo da primeira secefio,
Jodo Ignacio do llego'
S4:440,733 contrato qua actualmente existe se nao cumprirem
.15,040 as arrematantes a diiposicAo do artigo 49 da lei do
860,100 orcamento vigente j o qua se annunciar cm lempo
55,650 competente.
145,071 As pessoai qua e propozerem a asta arroma-
lacflo comparecen! na sala das soasos do dilojtri-
26:116,594 bunal, nos dial cima indicado, pelo meio-dia, com-
petentemente habilitadas.
E para constar se maudou alllxar o preiente e pu-
blicar pelos Diario.
Secretaria da tliesouraria da fazenda provincial de
Pemambuco, 37 da outubro de 1848.
O segundo escripturario,
Antonio Ftrreira d'Annunciacfo.
-- O lllm. Sr. inspector da thesouraria da fazenda
provincial, om virtude de resolucflo do tribunal ad-
ministrativo, manda fazer publico, que om cumpri-
27:667,645 ment da lei, peranto o mesmo tribunal se lia de ar-
rematar em hasta publica,
dias 14, 15 e 16 de novembro prximo futuro, i ni
posto sguinto;
2,500 rs. por cabeca de guio vaceum,
que IVir consumido no municipio do
Recite, avahado annualmente por. 56:800,000
Dito do municipio de Olinda por..... 4:900,000
Dito domuniicipio de Iguarass..... 1:700,000
A arrematadlo ser feita por tempo de dous annos
e seto mezes a contar do primeiro de dezembro do
corrcnlo auno at 30 de junho de 1851, sol as mes-
mas condicOes da anterior.
Declara o mesmo lllm. Sr. quo esta arremataefio
socTectuar caso so realise a rescisfio do respectivo
contrato que actualmente existe se nilo cumprirem
os arrematantes a disposiefio do artigo 49 da lei do
orcamento vigente; o que seannunciar em tempo
compotente.
As pessoas que se propozerem a esta arremataefio,
rompa recan na sala das sesses do dito tribunal nos
das cima indicados, pelo meio-dia, competente-
mente habilitadas.
E para constar se mandn allxar o presento e pu-
blicar pelos Diario.
Secretaria da thesouraria da fazenda provincial de
Pemambuco, 27 de outubro de 1848
O segundo escripturario,
Autonio Ferreira da Annunciacdo.
-- O lllm. Sr. inspector da thesouraria da fazenda
provincial, om virtude do resolucfio do tribunal ad-
ministrativo, manda fazer publico que, em cumpri-
mento da lei, perante o mesmo tribunal, se ha de
arrematar em hasta publica, a quem mais der, nos
dias 5, 6 e 7 de dezembro prximo futuro, o imposto
seguintc:
2,500 rs. por cabeca do gado vaceum que fr con-
sumido nos municipios abaixo declarados.
ou
A CRIADA ASTUCIOSA.
Principiar o divertimenlo s orto e meia bou, I-*
lite, com a chegada das autoridades. '
noile
Avisos martimos.
5:102,998
4:896,329
621,060
1:715,000
6:999,297
15,000
526,060
Para o Para com eicala pelo Maranhio o bem
conhecido veleiro brigue-oicuna Laura : para cjr
ea o passageiros, trata-se com os consignatario."
Novaes & Gompanhia, ni ra do Trapicho, n. /
ou com o capilSo, ni praca. '
O patacho portuguez I.iberdade sabe para | .
boa no dia 4 de novembro mpreterivelmente pa,
o resto da carga ou passageiros tnta-so rn .
a quem mais dar. nos cipil.0 do meWo patacho ,ou com Franciscos,
verianno Itabello& Filho.
Para o Rio-de-Janeiro aahe, com a maior brevj.
dade possivel, o brigue nacional Sociedad*, de nr"
meira marcha i quem nomesmaquizer carregir 0u
ir de passagem para o que tem bous com modos
dirija-so a Jos Marcellino da Rosa, na ra da Cj-
deia doRecife, lojadeferragcns da squini, unuj
ao arco da ConceicSo, ou a Novaes & Gompanhia, ni
ra do Trapiche, n. 34.
Para o Rio-de-Janeiro saln, com toda breviui.
de, o brigue brasileiro Conceicdo : quem nelle nu|.
zercarregar ,ou embarcar escravos a frete, dirija-
se ao capitfio Frucluozo Jos Pereira Dutra, ou
Manoel A Ivs Guerra Jnior.
-- Est a carga para o Para com escala pelo o .M..
ranhflo a escuna Maria-Firmina que pretende ti-
b r om poucos dias; anda receb alguma carea
alm da quo tem engajada : trata-so com Jos Anto-
nio Basto, na ra da Gadeia do Itecil'e.
Leilttd.
21:606,925
de outubro de
RENDIMENTOS ARRECADADOS PELA REGEBED0RIA
DE RENDAS INTERNAS GERAES DA PROVINCIA
DE PEIINAMBIICO, EM TODO MEZ DE OUTUBRO
PRXIMO FIND0.
A saber :
GERAL.
Foros de terrenos de marinha......
ilenryGib3onrara leilSo, por intervencilo do
corretor Oliveira de grande sortjmento de fazendas
ingleza8s maisproprias do mercado : sexta-feir
3 de novembro, s 10 horas da manhfla no seu ar-
mazem da ra da Cadcia do Recife. <
Avisos diversos.
I.audemios........
Ciza dosbens de raiz .
2' decima de mito morta. .
Direitos novse velhos .
Ditosde chancellara .
Dizima da mesma.....
Matriculas do curso jurdico
Sello fixo ,
Dito proporcional ..
8,620
15,000
10:697,660
9,750
, 551,556
5,540
360,472
47:356,800
1:810,234
1:863,980
Premios dos depsitos pblicos..... 135,030
Licenca de despachantes da.alfandega
Emolument^ de certidates.
Cartas de bacha m* ....
Applicado ao papel, motda.
Imposto do lujas abertas
Taxas de escravos .
50,000
5,930
44,000.
22:974,572
3:019,000
136,000
Total.
36:129,572
Recebedoria, 31 detutubro do 1848.
No impedimento do escrivito, o 1." escripturario,
Jodo Rodrigue de Miranda.
iVlovmento do Porto.
Navio entrado no dia 31.
Gamaragibe ; 16 dias, hate brasileiro Santo-Anlo-
nio-Flor-do-Rin, de 27 toneladas, capitn llypolito
Jos da Silva, equipagem5, carga inndera e ar-
roz ; ao capitio. Passageiros, Lino Jos de Castro
Araujo com sua familia, Jos Fernandcs Porto, Ig-
nacio Jos da Silva, Vicente t'erreira dos Santos,
Rrasileros.
Ro-de-Janeiro; 12 das, brigue-escuna do guerra
brasileiro Piraji, commandante o primeiro len-
te Nuno Alves Pereira de Mello.
Camaragibe ; 2 dias, hiate brasileiro Novo-Destino,
de21 toneladas, capilSo Eslevao Ribeiro, cquipa-
gem 5, carga madeira e mus gneros; a Jos Ma-
noel Martins.
Navio saludos no mumo dia.
Macci ; brigue nglez Eurydiee, capitao Archibald
urown, em lastro.
Liverpool ; brigue inglez Ande, capitao Georgo Ito-
gers, carga assucar o algodilo.
Coianna, avaliado annualmente por 6:500,000
Po-d'Alho, dito dito 5:000,000
Nazarcth, dito dito 6:500,000
Linioeiro, dito dito 3:500,000
Cabo, dito dito 1:500,000
Santo-Anlo, dito dito 6:500,000
Seiiih.lem, dito dito 700,000
Ro-Forinoso e Agoa-I'reta, dito dito 2:500,000
E nos municipios seguntcs, nosquaes spagam
aqucllcs que talharem carne para negocio, e os cria-
dores o dizimo.
Bonito, avaliado annualmente por 2:500,000
Brejo, dilodito l:60,000
Cimbres, dito dito 800,000
Garanhuna, dito dito 2:500,000
Flores c Floresta, dito dito 3:500,000
Boa-Vista e Ex, dito dito 3:500,000
A arrematadlo ser feita por tempo de dous annos
e seis mezes a contar do primeiro de Janeiro de 1649
He :io de junlio de 1851, sb as mesmas condicOes
da anterior.
Declara o mesmo lllm. Sr. que esta arrematadlo
Bfi effectuar caso se realise a rescisao do respectivo
contracto que actualmente existe so nfio cumprirem
os arrematantes a disposiefio do artigo 49 da lei do
oiranirnto vigente ; o que se annunciar em tempo
competente.
As pessoas que se propozerem a esta arremataefio
comparecerfio na sala das sessOesdo dito tribunal,
nos dias cima indicados pelo meio-dia, competen-
temente habilitadas.
E para constar se mandn aflixar o presente o pu-
blicar pelos Diario.
Secretaria da thesouraria da fazenda provincial do
Pemambuco, 27 de outubro de 1848.
O segundo escripturario,
Antonio Ftrreira da Annunciaca'o.
eciaracAo.
Pela subdelegada da freguezia. de San-Jos do
Recife, fui apprehendido no dia 30 de outubro pro-
mente lindo, em poder de (.uilheriiiina l.ins Garlos
de Mello Gavalcanti, moradora.no Aterro-dos-A Toga-
dos, e que na occasifio daapprchensfio pode evadir-
se, um moleque em trajes de mulher, de dade de do-
ze anuos, pouco mais ou menos, que diz chamar-
se Jofio, c ser escravo de um seuhor de engenho,
cujo iiome nfio declara: quem liver direito a elle
haja de comparecer antea mesma subdelegada mu-
nido de legtimos ttulos, afim de llie sor entregue.
O subdelegado,
Jote Fernandes da Cruz.
EDITVKS.
Sello fixo............... 415,840
Dito de ttulos ... 211/208
-------- .436,040
24.440,733
-- O lllm. Sr inspector da thesouraria da fazenda
provincial, em virtude da resolucflo dq tribunal ad-
ministrativo, manda fazer publico que,' cm cumpri-
monto da lei, peranto o mesmo tribunal, so ha de
arrematar em hasta publica, a quem mais offurecer
nos dias 14, 15 e 16 do novembro proxmo futuro, o
seguintc imposto:
Por tempo de dous annos e sote mezes a contar do
primeiro de dezembro do corrcnlo anuo, al 30 de
junho de-1851.
Taxa das barraira das ostrada e ponte do
Giqui, avallada annualmente por. 6:601,000
Dita da Magdalena........3:301,000
Dita de Molocolomb.......8:900,000
Declara o mesmo lllm. Sr. que esta arremataefio
THEATRO NACIONAL
DA
RIJA DA PRA1A
DOMINGO, 5 DE NOVEMBRO.
A beneficio do Sr. A. J. S. S. represontar-se-ha o
mu lindo drama em quatroactos, quo tem por titulo
O JIOEO.
Os intcivallos do drama serfio precnchidos com
bellissimas overluras.
Ito lim do drama o omprezario cantar a sempre
mu aplaudida aria
O LUNDUM ROMNTICO
com as mais modernas quadras feita por urna fi-
lustre pessoa desU cidade. K terminara o especia-
so effectuar caso se tealise a rescisfio do respectivo | culo com o jocoso enlreuiez
%. OSr. C. F. F. sirva-so at o dia tres do novem-
bro o mais tardar, vr satisfazer a conta que deve a
casa de Manoel Joaquim Goncalves e Silva, e no caso
cont lrio se publicar seu mime por extenso, j nos
jomaos desta provincia, e j nos da sua : sso mes-
mo se entenda a respeito de mais alguem.
Precisa-se de urna ama para casa : na praca da
Independencia, loja n. 3.
Offerece-se para caixoiro de loja do faZendas,
um moco Itrasiloiro de idade de 14 annos, filho do
Ro-Grande-do-Norlp, sabe bem eacrever, e garnte-
se as suos boas qualidades: quem. o pretenderan-
nuncie ou dirija-se a ra do Cabuga, n. 1 D, loja de
mudezas
IgnaciNunesdos Prazeres, tendo justo vonder
o seu escravo, opaido de nome Miguel, ofllcial de
pedreiro, assm faz publico; alim deque, se alguem
se julgar com direito ao mesmo, haja de declarar
no prazo de oito dias.
Aviso importantissimo para
quem j tiver o seu dinhei-
ro perdido.
A promptam-se de novamentequaesquer qualidades
de palilns do fogo, osquaes j estejain perdidos por
a massa nilo tirar mais, tornando-se perfeitamente
os melhores quo pdem apparecer neste mercado;
podendo-so fazer a massa de qualquer cor, por prc-
co muito commbdo : os prelendentes dirijam-sea
relnacfio da ra do Aragflo, que,acbarfio com quem
tratar.
-- Fugio no dia 3 do setemhro prximo passado,
una preta do nome Maria, do nacfio Angola; feicflcs
miudas, estatura regular, levou vestido de chita ja
desbolado, o panno fino; de idade pouco mais ou
menos de 30 a 40 annos; tem os dedos dos ps abor-
tos; levando em compauhia um filho de idade de
10 annos, por nomo Luiz : quem os pegar pode en-
trega-Ios na cidade de Areia a Manoel Jos Goncal-
ves I,islnla, que ser gonerosainenlo recompensado
por ser seu proprio seuhor.
~ No dia 2 de setemhro prximo passado, fugio
da cidade de Area, provincia da Paraniba-do-Norli*
urna escrava de nome Catharna, .le na cao Angola,
idade de 30 1 40 anuos, com os signaes seguinles :
estatura regular, secca do corpo, nariz chalo, olhos
grandes o vcrinellios,' bracos grossos e com marcas
de fogo em um delles, sendo as ditas marcas feilas
com ferro como costumam ter os negros Africanos;
tambem costumam apparecer-lhes cravo nos pos, em
rasfio de ja tur lido bou lias, e usa de lomar tabaco:
quem a appreheuder poder levar a dita cidade em
casa de Manool Jos Goncalves Lisboa, que genero-
samente gratificar.
O abaixo assiguado declara ao respeitavel pu-
blico, que uinguom receba una leltra daquantia de
120,000 rs. acceita peloSr. Manoel (lardoso da Fon-
seca m 14desetenibrode-1848aires mezes, porque
Iho foi desemcaminliada da sua*loja, defronte do
Corpo-Santu, n.,17.. Jolio Leilt dtAuvtdo.
Em resposla ao annunco do Sr. I).-. Jos da Cos-
ta Machado no Diario de 31, declara-so que o an-
nunco do mesmo Diario do 26 a 30 nfio seeutendo
com S. S.
Pede-seaoSr. desembargador chefe de polica,
que mande privar umjogo de rifas, de dados o de
outras invenees que Da continuamente pela BOa-
Visla. -
Precisa-se de um moco quesaiba ler, para caixoi-
ro de um deposito de pallara, e quo tenba alguma
pratica da mesma para ajudar ao sorvico em algu-
mas horas da noile : abonando sua conducta, procu-
ro na praca da Santa-Cruz, padaria de urna s porta,
at o dia 31 do correte, para se tratar do ajuste.
Os Srs. Antonio Rodrigues de Moris e Jofio Ri-
beiro de Scifxza queiram fazer o favor de dirigir-se a
ra Nova, n. 38, segundo andar, para receberem
urna carta ; pois 1 pessoa com quem fallaran) a pri-
meira vez ignorava o dito negocio.
-- O secretario da irmaudado de N. S. da Solidade,
erecta na groja do Livramento desta cidade, por or-
dein da mesa e pelo presente convida a lodos os ir- 7
nulos da mesma irmandade, para comparecer!' uo
consistorio respectivo no dia 5 do crrenlo s 8 ho-
ras da manliau, para se proceder a eloico do juiz o
mais membros da dita irmandade para o presente
auno a terminar .em 1849,
MUTIL


=.*;*
r, .demicoJnffoLadislao Japiaa.6 do Figuei-
T.'llo retira-so para, a provincia da Rabia, e
"' r,ri"opiil'lcoq.i nada .leve asta (traga.
MileOlllubrodoiStS. .
ttahaixo asignado podo a todas as pcssoas que
."ilaarem'aau credor, que aprosenlem auas conlas
' J ritodeoito das. contado/ de primen o deste,
10 i .lies auc as nlo apreaentar no dito prazo mar-
do o abaixo assignado protesta nlo as pagar ; as-
i imo oede a todos os seus devedore* hajam de
nalTraier seus dbitos, do contrario usar dos
me0S judiciaea ^^ ^ ^^ ^^
0 ibiixo assignado faz scienlo aos seus amigos,
." roinprou a bem conbecida vonda de Jos da Pe-
nh, ua ra Lfireila, n. 23, e por estar bem sorlida
nvida a todos para mandarom comprar na mesma
Zmi, prometiendo restricgo om tudo que vender,
sim cmo recebe em commissfo qualquer genero
do paiz para vender : quem do seu prestimo se qui-
?er utilisar, dirija-so a mencionada venda.
Joao llypoltio de metra Lima.
.-Furtaram, na tarde to da 29 do mez passado,
di'cisa da ra do Trapich-Novo, n. 18, um relo-
eio de prata de patente, com o n.ome do fabricante
John Fostcr n. 4106. urna casaca, urna caiga, urna so-
brecasaca de panno preto, um palito de fazenda pre-
ta c una carloira, contando vinte o tantos frasqui-
ri/ios com essencia de rosa. Pede-se a quem frem
eflorecidos estes objeclos, de os apprehender e leva-
losa ra da Cruz, n. 42, que ser generosamente ce-
compensado.
Aluga-se um sobrado de um andar, ou inesmo
primeiro que seja as seguiutos ras: Trincheiras,
alcodoCarmo, rua de Hartas, Agoas-Verdes, paleo
do San-Pedro, ra do Fogo, becco do Padre, ra
du Itangel, pateo da Penlta, camltoa do Carino, na
das Ouzes e pateo do Paraizo : quem liver annuncie.
.. A pessoa a quem Ihe faltar um passaro- com
gaiolla, dirija-se a rua da Sensalla-Velha n. 96, que,
dando os signaes cellos, ihe ser entregue ; pois foi
adiado nn noito de2o passado.
Olllm. Sr. capillo Manoel de Araujo Cavaleaa-
lidoAlhuquerqne, sonhor do engenlio Mussipinho,
lin urna carta na ra do Hospicio, n. 9.
A pessoa que annuirciou no Diario de 30 de ou-
tubro contra o presepio da ra do Nogucira, casa
n. 33, engBiia-se completamente em declarar no seu
aiinuncio sorom os vjzinluM daquella ra nconimo-
dados, o que nlo donnem a noite pelo alarido do re-
ferido presepio, e quo talvcz so esta pessoa seja a
ma's soberana, eque se incommodo por lo pouco...
Na ra da Cadeia de Santo-Antonio, loja de al-
fjiate, se dir onde lia urna inulher para ama do ca-
sa de liomem soltoiro.
Ha 21 dias que se ausentou um pardinho de 9
annos, de nome Audr, claro e cabello louro ; vio-se
pass.iremum comboi para o mallo : quem o pegar
o poder lovara ruada Aurora, n. 4, onde ser re-
compensado do seu Irahalho.
-- Aluga-so um sitio no principo da estratla do Ar-
raial, com muitosarvoredos de frutos, com grande
casa do podra o cal, pintada de novo e com encllen-
te agoa do beber : na ra da Alegra, n. 3(.
Appareceu, no dia 26 do passado, um cavallo no
lugar do Forte-do-Mallos, com cangalha o um par
de ancoras vasias de ago'ardente, o quo se suppoe
ser de engeulio :a pessoa que sejulgar com alireito
ao inesmo, diiija-se ao lugar j indicado, no arma-
zo .ule Jos Antonio da Silva Vianna, quedando os
signaes certos Ihe ser entregue, devendo ao ines-
mo lempo subjitar-so as despezas que se fizer.
-Pergitnta-soamosa regedra da irmandade do
Sanlissiino Sacramento de San Jos do Recite, o mo-
tivo porque nlo ha, amis de ummez, missa as
q ii i n la-fe i ras, o nein a missa das almas nos domin-
gos, nao obstante andarem s bolgas na ra para tal
Oro, a porque motivo nlo houvo festa do orago no
dia-proprio, ( e nem nisso se falla ) e quando pre-
tciidem fazer cielito da nova mesa regedra. Espe-
rase resposta ou providencias a respeito, da parle
do respeclivo juiz, do contrario conlinuar-se-ha com
mais alguina cousa. Um irmo.
-Francisco Antonio da Silva Jurema faz seiettto
ao rcspeitavel publico, quo d'ora em dianle assignar-
se-li por Francisco Cavalcanto da Silva Jurema, c
que pagar suas lettras vencidas e por venecrem com
o mesmo nunieanligo, o quo lambcm faz Constar a
Ihesoiirariu Ua fazenda por haver com ella celebrado
contratos.
ii'i-
parao Rio-de-Janeiro a aua etcriva parda, da
me Juliana.
Aluga-se, pelo lempo da festa ou animalmen-
te, um sitio na eatrada de S.-Amaro que vai paraj
Bclcm com bailantes commodos e mudos arvore-
ilm bastantes carrogados, com excedanlo agoa de
beber junto a casa com milito bm banho : ad-
verle-so que oa arvoredos j te deafrulam bem co-
mo os cajneiros, mangiioiras, coqueiros e jambei-
roa : a tratar na ra do Nogueira. n. 39
--Offerece-se urna mulher capaz para ama de urna
casa decente: quem da sou prestimo se quizor uli-
lisar dirija-se a ra da Lingol, n. 3
Aluga-se o primeiro andar do sobrado atrs da
matriz da Boa-Visla, n. 26, com bons commodos.
muito fresco est caiado e pintado de novo : os
pretendentes dirijam-so a loja do meamo sobrado a
qualquer hora do dia que acharan com quem tratar.
-- Quem perdeu urna caixa de tartaruga com fir-
ma de ouro, dirija-se a barreira de Motocolomb ,
que, dando os signaos, llie ser restituida, pagan-
dooannuncio.
Um homem casado, brasileiro, de
boa conduela, pela qual d pessoas que a
afiancem, se oterece para caixeiro de rui
de qualquer casa de negocio, ou mesmo
para algum engenho : na ra de Horlas
juntoa greja dos Martyrios, n. \!\\, pri-
meiro andar.
Iloubo.
No dia 24 do corrente, foi roubada urna porglo de
roupa da casa da ruado Collegio, n. 21, onde mora
o abaixo assignado, sendo tres jaquelas de nscado
e tima dealpaka, duas caigas do casimira de core
urna de brim, quatro colletes o dous chapeos de me-
rino, um brancu cum preto, ambos de mola, dous
lencos de seda para grvala, um par de botins osa-
patos do luslro, seis camisas do riscado, e brancas ;
e bem aasn um rotegio do sabonelo do prata o com
o mostrador descoberto: o sendo estes objeclos os
principaos, roga-se o mesmo roubador baja de os
mandar restituir, do contrario usar-so-ba dos muios
que a le faculta, vislo haver indicio jado suu pes-
soa.
Jolo Thomaz Paichoal Ramos.
Precsa-se do um forneiro que seja horr, e de
dous amassadores : paga-se .bem, agradando :
linda na padana do Varadouro.
A inda lid algumas casas para alu-
gar na Capunga, ao p do porto da Na-
c,o, com muito bons commodos : a tratar
no sobrado ao p do dito porlo.
-- Offerece-se um rapaz brasileiro para caixeiro
de rua, ou qualqueresUbelecimento, excepto venda:
na rua de S.-Francisco casa n. 24, da esquina que
volta para a rua da Florentina.
Q NOVO PAO DE PROVENgA.
Yeade-ie lodos os diai. V
O proprielarioda padara epastcllaria franceza f\
do Aterro-da-ltoa-Vista, n. 50, desojando agradar VV
cada vez inais aos seu freguczM, resol veu offere- fio
cer-Ihea um pao que e fabrica em Provenca por _
f um procesa muito diB'erente do ordinario, e que, y>
A exigiudo farinha da melhorea qualidade, mere- j
V ce a preferencia do publico, pela ua alvura, \J
S pureza e delicadeiadeua fabricacao.. A
S e farao pae de 40, 80 e 100 r., e era fcil W
9conhcc-los pela sua forma oblonga e eleganle. A
a mesma casa conlina-se tambem a vender J
abolinos para cha de todas a qualidade, e um-
bem a enfeitar bandejas ricas para bailes e sa-
la cores para enfeitar vestidos ,- ricoi lenamioi de
gsrea ; cahecOes bordado*; pluma rica ; camiai-
nhas bordadas ; Mfeilea n* enluta para aaroa
bailes ; punhoa bordado*; capelias e ramos de flo-
res de laranjas para noivas ; um grande sortimen-
t de flores de todas as qualidaJos ; luvas para sc-
nhora e menina* ; cambraia de linho ele. As ae-
nhorai acharito sempru um lindo surlimentu de cl.a-
poa do seda e fantasa de verdadeira moda de to-
das ai cores o por prego muito em emita : no Aler-
ro-di-Boa-Viiti, n. 1, por cima da loja fechada.
Ilcnriquo l.ourengo Affonso retira-so para Por-
tugal.
lili I* I HllM'V" 1-----
na rua da Cadeia do Heclfr. n. M. segundo *x
- Venda-se. na rua do Que nado, Ha de fazen
das n. 18. urna pardi de ??nno lia ma s oxeci
lente figura que ae p le imaginar pejada da i w*
zea com dous fllhoi mais um de Sanimi j
de 3: esta eaerava. nfloao be premiada, como pro
Compras.
Compram-se escravos que sejam ofllcias de car-
pina, de 18 a 25 annos o de boas figuras ; pagam-se
hem sendo de bons costumes e peritos no seu offl-
eio pois silo para urna encommenda do Uo-de-Ja-
neiro-. na rua do Amorim, n. 35, a fallar com J. J.
Tasso Jnior.
Compra-so um escravo com ofllcio do Unoeiro,
Urna vez que seja perito,ao qual agradando uo se dl-
vida pagar hom : em casa de Amorim IrmSos, na
rua da Cadeiai n. 39.
Compra-so o paga-se bem 15a de freclia su-
maiima ou barriguda : na rua Nova, n. 28, loja de
selleiro quasi om frente da groja de N. S. da Con-
ceigSo dos militares.
Compra-s urna casula de sebasle branco e en-
carnado com estola, manipulo, boleoe veo ; urna
casula do sabaste vordee rouxo com estola, mani-
pulo, bolgo o v4q; um calix com patena e colherim;
ii um podra d'ara que seja pequea: no Fortc-do-
Mattos, prensa do algodfio de Joaquim Jos Kerreira.
Compra-so urna venda com poucos fundos, os
quaes nao excedam de quatrocentos a quindenios
mil ris : na rua da Gloria, n. 85, so dir quem a
pretende.
pria para tomar lobrqsi a direeeffo de urna dece o
casa que tenha nobre tratamento por
hbil ccivilisada: tambem se vende a
ser muito
prazo com
Se!vende-se vinho do Porto, muito superior ,em
sebarrisde4. = ,5..6..7.0e8 por pre-
pipas
ar-
Vendas.

- I'recisa-sc de urna pessoa brasilcira quo se qiiei-
ra cncarregar de receber dividas nesla praga, dan-
do-so qunzo por cento jIo quo receber: quo este
:gocio quizer, dirija-se a rua Nova, n. 28, loja do
tonio Ferreira da Costa Braga.
- OSr. Viceuto Jusliniano Bizerra Cavalcanto, es-
tudanledo segundo auno na academia de linda,
lelia a bondade de so dirigir a rua da Cadeia- do Ite-
cife, n. 55, onde se Ihe deseJH fallar.
--Precisa-se de 2:500,000 rs. a premio de um e
meio por cento ao mez, dando-so por seguranga 5
casas terreas, silas na freguezia de S.-Jos que ron-
de cada um 7,000 rs. meiisacs : tambem se vendem
s mesmas : quem quizor dar annuncie.
, Quem precisar do urna ama para casa do boa la-
ma, a qual faz todooservieo eengomma bem, di-
fija-se as Cinco-Pontaa, u. 108.
- Offerece-se um rapaz brazileiro de 16 annos,
de muito boa conducta para o que d fiador pa-
ra caixeiro de qualquer estabelccimnlo, menos os
de venda e padaria oqual.be mudo activo e dili-
gente : quem do si- prestimo so quzer utilisar,
annuncie.
-Joaquim Jos Moreira de Barros comprou ao
Sr. Francisco Antonio do Barros o estabcleciinento
de barbeiro, na praga da IndependeiiDa n. 10 des-
de o dia 20 do agosto de 1848.
- Quem an/iunciou queror comprar um cavallo,
proprio de s*ohora e quesera forte para viagem,
dirija-se a cavallerice junto ao Hotel-Cominuroio.
Na mesma cavallerice encontrarao os amantes do
passcio., bons cavallosde aluguel, e tambem oulros
proprios para vagens.
- Aluga-se o sitio da Passagem-da-Migdalcna
que foi do Tallecido Ccraldo Antonio da Rosa, com
banho no fundo : na rua Diieita, n. 3-
- Pelo juiajo da primeira vara do civel, ccrivilo
Molla, anda em praga um sobrado de dous andaros,
" rua Direita, n. 43, avaliado em 2:800,000 rs pa-
ta ser arrematado lindas as tres pragas da le, por
execuguo movida contra Antonio alanool do Nasci-
ment esua mulher.
.Precisa-se de um homem que se queira sub-
jeilar a andar vendendo objeclos pelas ras acoui-
pauhado de um preto para ci regar : ua rua de Ara-
gao, n. 45.
- 0. Manuela Francisca Xavier da Cuaba embarca
go muito commodo : na rua to Vigario n. 11,
mazcm de Francisco Alves da Cunha.
- Vcnde-se farinha de trigo da marca SSS, ua su-
perior qualidade, o a mais nova quo ha no mercaao.
em porg^o e em barrica : na rua do Vigano n. n.
armazem de Francisco Alves da Cunha.
Vende-se muito boa farinha da Ierra em sacoas,
ou medida, por prego muito commodo; mimo mul-
to nov ; arroz de casca e pilado, de muito boa
qualidade ;fej0.o mulalnho, em saceos o medido .
- ultimo ar-
neseja-se fallar com os Srs. Jolo Bihero de
Souza o Antonio Itodrigues de Moraes a negocio que
Ihes diz respeilo : na rua Nova, rt. 38, segundo an-
dar. .
Furtaram, do engei.bo Paraizo, rreguezia ua es-
cada dous cavallos sendo um mellado-claro, ca-
pado, tamaito regnlr cornos cabellos da cauda
eelinaspretos; tem dous talbos na lingoa > o segun-
do he alazflo-escuro cabellos da cauda e dinas da
mesma cor do corpo ; tem urna estrella na testa;
tambem lio capado; lem carrego baito o pequea
ligura. Boga-sc, portanto, ns autoridades competen-
tes o a qualquer pessoa do povo quo os apprehen-
der os leve ao mesmo engenho ou na rua de Horlas,
n. 56,-queserfio generosamente recompensados.
Aluga-se o segundo andar do sobrado da rua
DiVeita n. 20 com bastantes commodos para fami-
lia : a tratar oa mesma rua n. 93, primeiro andar.
Precisa-se fallar com o Sr. Jolo Climaco Fer-
Telha, cm
terosse : na rua
da Praia.u. 37. ,
Perdeu-se um cito bastante grande do Terra-
Nova todo branco e muito manso,: quem o tiver
adiado leve-o a rua da Cruz, no Uecifo, n. 45, ou
na Ponle-de-Ucha no sitio da viuva Amorim, quo
se gratificar.
-- Precisa-se de um pequeo para caixeiro de
venda, de 12 a 14 anuos, anda mesmo sem pratica ,
pormquod conltccmento do su conducta: na
ruado Cotovello n. 31.
PAIIA A FESTA.
No principio da rua da Galgada por detrs da Po-
nha, n. 6, se fazem vestidos a 1,000 e 4,000 rs., con-
formo a qualidade e o trabalho; chapeos', a 2,000
rs. o dando-se os aviamentos, o menor prego he
8,000 rs., oir-por outro prego maior conforme fr
enfeilado tambem so fazem esparlilbos, a 2,000 rs. ;
tocas e todas as mais obras e costuras proprias
para senhora o camisas para homem : tudo por pre-
go commodo com perfeigo, na ultima moda e com
pouca demora.
nandes Cavalcante, senhor do engenho T
Sriiibiem para negocio de seu iuterosse
Casa de modas francezas.
M. A. JfllLLOlJrUU.
,Uerro-dft*Boa-Vista n. 1,
com a entrada pelo oilao.
Pelo navio Kelie-MathUde acaba-se de receber
um lindo sortimento de chapeos da ultima moda,
nara senhora com sejam : chapeos de palha abor-
ta muito ricos ; ditos de dina ; ditos lisos da Ita-
lia ou iitulezes chapeos da palha aberta, para mo-
inlias um grande escolhimento de filas de sel.m e
seda anto para toucas de meninas como para ves-
UdoVe chapeos de senhora ; manteletes-palitos para
senhora moda nova e muito elegante; bicos bran-
co" o pretoa verdadeito; trancas do seda de toda
Vende-se a verdadeira potassa da
Hussia, desembarcada bontem,. por pre-
co mnilo rasoavel, vista de sua multo
superior qualidade : na ruado Trapiche,
n. 17, e rua da Cadeia, n. .V|.
Na rua das Cruzes, n. 41, vende-se cal de Lis-
boa, panno de linho, marmelada cm caixas de qua-
tra libras e nicia, milito nova e por prego commodo.
-- Vende-se elteclivamente qualquer porgSo de li-
jlos do alvonaria prossa, de hom barro e bem cozi-
dos, e da marca maior que ha c que muito augmen-
ta as obras ; bolando-se cm qualquer. porto : para
ver e tratar na rua Direita casa, n. 70, do Sr. Jos
Joaquim de Abreu
Vendem-sa por prego commodo 2 caixOes envi-
iKagados proprios para vender fazendas, assim como
um (landres tambem envidragado para miudezas :
na rua estreila do Itosario, n. 16, primeiro andar.
Vendcm-so oilo moradas de casas terreas sitas
no bairro de S.-Antonio; urna dila no bairro da Boa-
Vista; um sobrado do quatro andares: tudo para
pagamento : a tratar na rua de Agoas-Verdes, n. 46
segundo andar.
Vendem-se osMysIerios do Londres, em 10 v.;
Itescripgio da cidade do Porto com um mappa, 1 v. ;
Obscrvagcs carta constitucional de Portugal, e
constituigao do imperio, 1 v.; diccionario da Fbu-
la, 1 v.; Sino das duas horas, 1 v.; o llomom ou os
limites da rasilo, 1 v. ; averdadeou ospensamen-
tos philosophicos, 1 v., tudo por prego commodo :
na rua do Queimado, n. 11.
NOVA PUBLICACAO
Ligoes acerca da sobersnia do povo e dos princi-
pios do governo republicano moderno, pronuncia-
das recntenteme cm Pars peranto um numeroso
auditorio pelo sabio publicista M. Ortolan, pro fes-
sor na faculdadcde direilo : traduzidas correcta c
(alenlo do texto da gazeta dos Iribunaes fiancc-
za, com um prefacio do traductor A IV de Figuo-
redo. A traduego destas importantes ligOes que f-
ram entliusiasticamente applaudidas, vende-se na
livraria sobredita, 1 vol. gr. in 12 de ntida impros--
s3o em bom papel: prego 2^000 rs.
Sorhmento para os que nao sabem
Vendem-so condegas e balaios de todos os tama-
itos ; esteiras do Angola, grand.es e pequeas ; bal-
des de pinito para compras ; suecas de farinha Fina ;
ditas de feijflo ; ditas de arroz pilado; ditas de mi-
Ihoe de arroz de casca ; unas balancas guarneci-
das de latfo cconv correntes do mesmo ; um lirago
de dila do autor Romo; um temo do pesos de 8 li-
bras at mcia quarla, de bronze, tudo proprio para
balco do casa de negocio ; urna frasqueira com 18
frascosronipetcnle.se calires, tudo dourado, obra
bem feita em Lisboa : na rua da Cadeia do Recite,
numero 8.
' Vende-se urna escrava, de idade de 20 annos,
3uc sabecozinhar o engommar : ni rua do Queima-
o, n. 35.
PARA A FESTA.
Vende-se malvasia vinho ospeciabelissimo pro-
prio para tost, em barris do 6 caadas por muilo
commodo prego : no armazem de Azovedo & Cardu-
zo', ao p do arco da Chccigflo.
Vcndn-se muito bom doco do ginja e caixinhas
de niarmcllada pequeas e grandes : no paleo do
Carino, venda n. 1.
Vendem-se seis travs de muito boa qualidade,
tendo trinta palmos de comprimcnlo : na rua da Ca-
deia do Recite, n. 43
-Vendem-se superoros charutos de Manilha, che-
gados ltimamente: na rua da Cruz, armazem n. 18.
Na rua de Agoas-Verdes,
n. 40,
vendem-se 4 escravas para
20 annos por commodo pn-yu ... ....--
leem boas habilidades ; 3 moloques de nagfio de 12
a 18 annos ;um dito para Tora da provincia que
(rabalha mui bem de carpina; dous escravos de boa
conducta ; para todo o servigo.
Vende-so o compondio de Theologia moral,
pelo bispo do Rio-de-Janeiro : na rua do Queima-
do, n. 4. ...
- Vende-se, por prego commodo um alambique
do cobre, com serpentina do mesma metal, em
muito bom oslado. do carga de 90 caadas, pioprio
para engeulio ; na rua do Collegio, loja n. 9.
na ruada Praia,
inazem. .
-- Vende-se urna casa anda nova, a margem 09
rio noPogo-da-Panella com duas boas salas, *
quartos, cozinha (ora um bello quintal cercado de
limite, muito bem plantado de larangeiras de em-
bjgo mangueiras, sapotizniros e varas oufras fruo-
teiras com portflo na frente e outro no fundo e
que tem a frente para a igroja ; a tratar na Trempe,
no sitio da casa cor de chumbo.
Vendo-ae na ruada Aurora, n.4, um jogo da
tambores anligos rodetes, aguillioos o dous cal-
deirolcs : ludo muilo barato.
Vendo-se urna escrava moga, que caziuha bem,
engomma : faz algumas qualidades de doces eo
mais servigo de unta casa : na rua das Cinco-Pon-
tas, n. 82.
- Vendem-se, ou Irocam-sc por unta casa de
pedra e cal na cidade do Recite ou mesmo por es-
cravos duas casas novas de laipa unidas bem
arranjadas.comjaiiellas devidragas, enllocadas na
Iravessa da rua Real da Capuga : a tratar com o pa-
dre/bs Antonio dos Santos Lessa no palacio da
Soledade, quefar qualquer negocio. .
Vendem-se, na rua da Madre-de-f)eos, 11. SI ,
do lado da alfandega ceblas em moilhos e dispen-
cadas a mil rs o eento ; penciras do aramo muito
linas e a boa essencia dj> aniz.
Vende-se unta prela de Angola, do 20 annos,
de bonita ligura, e que engomma e cozinha : no
becco do Sarapalel, sobrado n. 12.
Vendem-ae barr pequeos com cal virgen al Ll-
boa, a mal nova que ha no mercado, por preco com-
modo : na rua da Morda armazem n. 17.
Vende-se una negra moca, de bo-
nita ligura, que cozinha, lava e coze ^ 11 n
moleque de mui linda ligura, proprio pa-
ra todo servico e para pjgem ; m mula-
tinbo, de xa a i3 annos : todos sem vi
cios nem achaques: na rua do Crespo,
loja n. 1 A,se dir quem vende.

Potassa nova e superior.
Vende-se a a5o rs. cada Iibra,na
rua do Apollo, armazem n. 18, ou
e
W na rua da Cadeia, n. 4o-

todo o servigo de 18 a
por commodo prego nao sao viciosas e
Vcndem-se efTectivamenle lijlos de alvenaria
grossa de muito bom barro, bem cozidos e pelo mais
mdico prego possivel : a tratar na rua esteita do
Rosario, 11. 15.
--Vendem-se 4 bonitos moleques, de 16 a 18 an-
nos, de nagSo, sem vicios; 1 escravo de bonita fi-
gura, carpina; 1 dito bom canociro, e ganhador do
rua, afiianga-se a boa conducta ; 1 dito bom carrei-
ro e trahalhadordo roga ; 1 mulatinho, den annos,
bom para psgem, ou para ofllcio ; 2 escravas mogas
boas para lodo o servigo; 2negrinbas, do 13 a 14
annos, sem vicios : na rua do Vigario, n. 2t.
Vendem-se dous relogios do ouro, duas cor-
rentes, um annel, um habito de Chrsto, um par de
brincos de pedras, urna salva de prata, urna serafi-
na de boas vozes e propria para aprender a tocar pia-
no, e urna bandeira nacional propria para grande
parada por ser muito bem feita : na rua do Queima-
do, n. 14.
Vende-se a dinheiro ou a prazo, por intciro,
ou por melada, unta legoa de Ierra no riacho Caru-
r termo da villa de Albalaia com urna legoa de
fundo .confronte a Ierra denominada Casa-de-Pa-
llia de Jos Pires da Silva que Tica do lado do sut
do dito riacho : o prego de toda a trra a dinheiro
he do um cont e duzenlos mil rs. e de eiscentos
mil rs. sondo metade : a prazo ser pelo que se ajus-
tar : na rua do Itangel, n. 45.
Vendem-se caixas de vidro, mu
bem enfeitadis, para guardar joias, por
preco commodo: na loja de quatro portas
da rua do Cabug, n. 1 C, do Duarte.
Agencia da fundico
Low-Moor, rua da .Senzalla-
nova, 11. 42.
Neste estabelecimento contina a ha-
ver um completo sortimento de moendas
e meias moendas, para engenho; ma-
cbinas de vapor,e tachas de ferro batido
coado, de todos os tamaitos, para dito.
Na loja de quatro portas da rua do
Cabug, n. 1 C, do Duarte, tem um
completo sortimento de perfumaras, por
precos mais commodos do que em outra
qualquer parte..
~ Vende-se, ou roca-se por um prela, urna ca-
bra de 25 anuos, de bonita figura que engomma ,
cozinha cose o faz lodo o mais scrfico de urna ca-
sa *. na rui do Hospicio, u. 42.
LADO


I
:r~~~
- '. M
*h
Vonde-iejiima parda de elefante finura.de 18
unos muilo ho* engommadoira costureira, que
he propria para mucama : na ra Nova, n. 90.
lleiiis ele seda de Lisboa.
Na ruado Cabug, n. i (', do Duarte,
acaba de se receber um sortimento de
meias de seda, proprias para 08 saibores
sicerdotes, e para bomcris e seuboras.
A boa qualidade destas meias s com a
visla se poder conbeccr a suadurac'o.
Vinlio da Figueira, barato.
Na ra do Amorim, n. 36, conliua-se a vender a
ptima pinga da Figueira, a 140 rs. a garrafa. Adver-
t -so que o barato prego por quo se vende em na-
da desmerece a qualidade dos mais j annunciados
a 160 rs., i-para conhecer a sua qualidade precisa-so
de pouco dispendio com o qual se poder verificar
da veraciilade deste aviso.
-- Vendem-sedous pianos fortes, de Jacaranda,
com o machanismo de muito aprovnda e nova, inven-
ido, chamado repetidor patonto do Collard;-cha-
rutos de llavana por preco mus commodo do que
em oulra qualquer parte; urna machina de lytogra-
phia com podras, tintas e mais pertences; u.ti com-
pleto soitimento de instrumentos de msica, tan-
to de metal como de mndeira ; bustos do gesso rc-
resontando muilo iielmenlo a rainha Victoria e o
principe Alberto; relogios deouroe de prata che-
gados ullilinimento da Suissa. Estes relogios que
silo muito bem acabados se lornam muito recom-
iiiendaveis a qualquer particular e advcrlc-so que
lia entre clles alguns quo andam oito dias som preci-
saren! de corda i na ra da Cruz, n. 55.
Botoes.
. lie chrgado, por o ultimo navio de
Franca, um completo sorlimcnlo de botoes
da ultima moda usada em i'aris ; a saber;
aboluaduras amarellas para casaca das
pesadas de grande torn, c para roupas
de meninos ; e de sed-i, proprias de infei-
tes de vestidos de senbora ; e de Pedro II,
o melhor dourado que aqui tem appire-
cido ; e para cavallaria da guarda nacio-
nal, infantaria de primeira linba, cacado-
res, artfices, c oulras corporacoes milita-
es; assim como cordoes de esqnsitas cores,
de seda e algodao, c de debrum, para
casacas ; e suas amostras se acbam paten-
tes aos senbores compradores : na loja
da rita do Cabug, de quatro portas, n.
i C, do Duarte.
Pabao porlugucz.
Vende-se sabao branco, fino, da
fabrica de Lisboa. Este sabao be conbe-
cido em Portugal por saino de sedas, e
por isso proprio para lavar as mesmas,
filos de linho e toda a qualidade de fa-
zendas finas : vendo-se em caixas de
arroba, c s meias arrobas, sollo, na ra
da Cadeia do Recife, loja de crragens
de Joao Jos de Carvalbo Mora es.
Na venda de lenlo Joilo CardozO, na ra Dirci-
la, n. 95, ha superior cal do Lisboa, em Jiarris do 4 a
5 arrobas chegada prximamente, por mais com-
modo preco do que em oulra qualquer parte.
lslojos.
Na loja da ra do C'abug, n. i
Duarte, de quolro portas, tem
de navalbas com pertences, por
commodos.
Vende-se oleo de linhaca, de
superior qualidade : no armazem de An-
tonio A nnes Jicome Pires, no caes da
Alfandega.
Vendem-se alfinetes de peito para senhora, com
0 retrato verdadeiro de l'io IX nico papa liberal
que (em hnvido no mundo; botoes para camisa a
nacional,| verde e amarcllo ; navalhas cbinezas para
barba : ditas inglczas ; oculos para vjsla cansada ;
finissinias tesouras para unhas o para costura ; pa-
pel de peso e almajo a 2,600 rs. a resma de 85 ca-
dernos; pennas pura secretaria a 320 rs o quar-
tcirflo; meias para horneen a 160 rs.; um mole-
que de 12 anuos ; una negrinha da mesma idado ;
urna miilatinba de 7 annos : ludo para fazer dinhei-
ro para a festa : na rita larga do Rozario, n 35, loia
do Lody. J
Churutos da Havana,
vindos no patacho hespanhol Huracn vendem-sc
na ra da Cruz no Recifc, armazom n. 1,3.
Pechiichd.
NoAtterro-da-Boa-Vist, n. 78, vendem-sosapatos
do cordoAio do lustro para senbora a 1,000 rs ;
d' tos de marroquim, a 800 rs ; bolins de duraquo
p ara senhora a 2,000 rs. ; sapatos de bezerro de
sola e vira, para homem, a 2,240 e 2,560 rs.; bolins,
a 6,000 rs.; bonetes de riscado a 320 rs.
Na
C, de
eslojos
precos
loja da ra do Crespo, n. 5 A,
ao pe* do arcode Santo-Antonio, vendem-
se pecas de madapolo fino, enfeslado,
a 5,5oo rs.; ditos de gallo dourado, a
4,ooe rs.; pecas de brel'anlia de rolo, com
io varas,a 2,000 rs.; pecasdecassadequa-
dros brancos, proprias para" baba dos,
com 8 varas e meia, a 2,600 rs.; sarja de'se
seda, preta, com quatro palmos de largo- apra homem, de diversas cores, de'pou-
ra, propria para vestidas de senbora, a(to inglez, a 1,000 jp. ; ditas de algodao a
pa-
tas de la e seda, para meninas, a 2,000
rs., e de seda a 7,000 rs.; casimiras enas-
tadas, proprias para palitos e calcas, a
2,5oo rs. o covado -, cortes de cassas finas,
com 6 varas e meia a,5oo rs.; e outras
militas fazendas, por preco commodo.
--Vende-se um elegante carro de 4 rodas feito
ior encommenda nos Estados-Unidos ; ho muito
eve e pode muito bem accommodar cinco pessoas
o serve para um ou dous cavados: na cocheira do
Miguel, no Aterro-da-Boa-Vista, ou na ra do Tra-
piche-Novo, n. 18.
Vende-se urna mesa de angico para meio de sa-
la em bom uso, por preco commodo: 110 l'asseio-
l'ublico, casa de buhar.
Vendem-sedous lindos moleques sadios c sem
dofeilo algum, umdo7 annos e o oulra de 4: no
Aterro-da-Boa-Vista, n. 26, segundo andar.
Cerveja preta em botijas.
Contina-sea vender esta 13o afamada cerveja,
em lotes de urna barrica para cima a vontado do
comprador em casa de_ Frederico Robilliard na
ruado Trapiche-Novo, fi. 18. Na mesma casa ha
tambem um pequeo resto da mesma cerveja em
botijas muilo propria para casas particulares.
Sapa loes de 5 solas, a i #000
No Atcrro-da-Boa-Vista, loja, n. 78-, acaba-sc de
receber um novo sorlimento de sapatOes de 3 solas,
tanto de ps pequeos como grandes. As pessoas que
cncommendaram, be lempo do virem a elles.
Vende-se farinba d mandioca,
de muito boa qualidade e gosto : na ra
da Cadeia do bairro de Santo-Antonio,
casa n. a5, primeiro andar.
Machinas para copiar cartas
Em cas de Frederico RobUiard na ra do Tra-
piche-Novo, n 18, ha um pequeo resto destas ma-
chinas, 13o ulcis e necessarias a urna casa de coui-
mercio com sous competentes livros e pertences :
tambem se vendem livros separados papel em res-
mas e linta de cscrever: ludo proprio para as
mesmas.
Vendc-se, para fura da provincia, ou para en-
genho, urna esclava crioula, de 24 a 25 annos de
bonita figura perita engommadeira costurcira e
co/.iiihcira : no Aterro-da-Boa-Vista, u. 26, segundo
andar.
TI JLOS DE MARMORE.
J. Saporili vende lijlos de marmore brancos e
azues de 10 pollegadas quadradas por pceo com-
modo no seu escriplorio da ra da Cruz, n. 18.
Viiiho bom e barato.
Na esquina da ra do Vigario, n 33, vonde-sc su-
perior vinho de Lisboa e da Figueira a 150 rs. a
garrafa e em caada a 1,100 rs.
Vende-so, a dinbeiro, ou a prazo, meia legoa
do Ierra de frente, com urna legoa de fundo, na
margem do rio do Una, da parle do sul con-
fronte a Ierra do engenho Japaranduba principian-
do na barra da Trombeta pelo rio de Una cima at
onde so completar a meia legoa cujos fundos vito
terminar com a trra concedida por sesmaria ao fal-
lecido sargento-mr Antonio Casado Lima, as mar-
geos do rio l'relo em que estilo situados vanos cn-
gcnbos : tambem se vende melado da dita (erra a
saber : a meia legoa da margem do rio Una com o
fundo tambem de meia legoa e na mesma forma a
outra meia legoa de fundo : o preco da meia legoa da
margem do rioUna ho do dous conlos de reis a di-
nbeiro ; o do outra meia legoa ho de um conlo de
rois e sendo a prazo ser pelo quo se ajuslar: na
na do Rangel, n. 45.
Contii'ia*se a vender, na ra da H
Cadeia do Itecife, n. 'j, cera em B
velas, fabricada no Kio-de-Jaoei- fe)
ro, em urna das melbores fabri- fc2
cas, em caixas sorliilas ao gosto do ^
comprador e por preco commodo. M
ta, de seda, de 1,000 ra. a i,6oo rs.; ga-
loes entre-finos de diversas larguras;
espiguilhas, galdes falsos, e volantes, por
precos commodos ; bicos do Porto, de di-
versas larguras, de 8o a iGo rs. a vara ;
ditos francezes, de bonitos padrotes; fitas
de seda, n 9 e 12 ; flores francezas ; len-
cos de garra a 1,000 rs : na loja de quatro
portas da ra do Gabug, n. 1 C, do
Duarte.
Vendem-se sapatSes de couro de
lustro ; ditos de couro branco de sola e
vira ditos para meninos de sola e vira,
por precos commodos; na ra da Cadeia
do Kecife, n. 9.
No armazem de Dias Ferreira, no
caes da Alfandega, veudt-.sc, por preco
muito commodo, potassa muito superior,
em pequeos barris de 100 libras cad
um, desembarcados ltimamente.
Vende-se papel almaco e florete azul c branco,
muilo em emita : em casa de Frederico Robilliard ,
ra do Trapiche-Novo n. 18: bem como fio pro-
prio para coser saceos para assucar.
-- Vende-so urna preta de nacfio, moQa, o que he
ptima para todo o servico do urna casa: na ruada
Mangueira, n. 9.
Vende-se ca.' virgem de Lisboa,
chegada no ultima navio, cm barris pe-
queos, por menos do que em outra qual-
quer parte: na ra do Trapiche, arma-
zem n 17.
Vendem-se accoes da ex-
mela companhia de Pernambuco
e Paraliiba: no cscriptorio de O-
liveira Irmos & C, ra da Cruz,
n. 9.
- Vendo-se muito superior lag'edo do Lisboa e
I virgem em barris de 4 arrobas, por mdico prego:
ra do Vigario, n. 19.
S&$S35 seseas BXaas--'.^.... S5s>-t*45iliifli|
Vendo-se,no armazem do Vicente Ferro ira'da
Costa, na ra da Madre-Dcos, semeas em saccas
grandes ebegadas qllimamento de Triesto ; vinho
da Figueira ,cm barris, ornis superior quo tcm
rindo a este mercado do muito conbecido autor Fa-
bin; vinho abafado, cm ancorctas de 4 c meia a 5
caadas.
Vendem-so chapeos de castor branco a
_J6^ i.ooo rs. : na ra do Queimado, n. 22.
Vende-se um bonito sortimento de
bolocs de seda, para casaca; dilos para
vestidos de meninos; dilos amarellos, de
PedroII; ditos para mililares.de ca-
vallaria e infantaria, ditos para libre's de
pagem, brancos e amarellos, de bons pa-
drees ; ditos de massa, para fardamento
de cacadores ; ditos de vidro, de diversas
cores : na ra do Cabug, loja de quatro
portas, do Duarte.
Riscados monstros.
Vcndcm-se superiores riscados monstros, j bem co-
nrfecidos tanto pela qualidade como pela largura em
demasa, pelo barato preco de 280 rs. o covado. Este
riscados sao chegados ltimamente : as cores sao (xas
e os padres muilo modernos e de bom gosto : na nova
loja da Estrella da ra do Collegio, n. 1.
-- Firmino J. F. da Rosa vende muito superior pan-
no de algodao trancado feito na Rabia muito pro-
prio para saceos de assucar ossim como para roupa
do escrayos por ser muito encorpado : os preten-
denles dirijam-se a ra do Trapiche, n. 44, primeiro
Vende-se os mais ricos e mais
modernos cortes de vestidos, de
seda de cores, tanto em gosto, co-
mo em qualidade. chegados no ul-
timo navio, leudo a superioridade
tle nunca mofar, e com 22 covados
cada cort : na ra do Queimado,
quatro cantos,.loja da osa amrel-
la, n 29.
niU figura e que be bem hbil: na ra Nova
14, primeiro andar,onde so dir o motivo oor
so vende. "^ I""
Vcnde-se caivetes de cabo de m.
dre-perola, de uina folha at quatro oW
tos de punhal, tesouras para unhs' |,.
as ; ditas de costura ; ditas com caive-
tes ; colheres de metal do principe, par
cha ; saca-rolhas de patente } estojos de na-
valhas; afiadores, com sua competente
pedra; dos melbores que teem apparecido
na loja de quatro pdrtas da ra do Cabug
do Duarte. 8 '
Escravos Fgidos
=SS-B
andar.
Vendem-se luvas de pellica para
senbora, enfeitadas, a 2,800 rs. ; ditas
-Igt
i,Soo rs-o covado ; mantas de tarlatana,'5oo rs.; dilas de seda a 800 rs.; ditas
para senhora, a 1,000 m. cada urna ; d:*!ra senhora a 1,280rs., lencos desraya- do:%t''t"comlme'bJ0^tMo^}to
* v"Vva ut &va I Vende-so um mulatinhode8 annos, de bo-
Casimiras elsticas.
Vendem-se superiores cortes de meia casimiras els-
ticas de pura la, pelo barato preco de 2000 e 3/000 rs.
o corte de caifa : na nova loja da estrella, da ra do
Collegio, n. I.
--Vendem-se por multo commodo prec,o os se-
guintes livros: o Ramalhete, jornal publicado em
Lisboa, 7 volumes, com muito ricas estampas ; o Pa-
norama 8 volumes ; o Espillo do campo neutell, 4 v.;
Evaristo o Tlieodora, 4 v.; a formosa donzela de
l'erth, 2v.; a philosopha por amor, 2 v.; meditacoes
d'F.wey, 1 v; meditacilo por i. A. do Macedo, 1 v.;
Clara do Alba, 1 v.; ensaios poticos, 1 v.; brutos,
tragedia, 1 v.; I. Jo.lo de Castro, 1 v.; novo testa-
mento, 1 v ; Veriato trgico, 2 v.; a redempefio, 1 v ;
potica de Horacio, 1 v.;cora serfica, 1 v.;as qua-
tro estaces do anno, 1 v.; ditas ditas do dia, 1 v.;
manual christlo, 1 v.; caramui, 1 v.; animaes fal-
lantes, 3 v.; diccionario prtico, 1 v ; amor e melan-
cola, 1 v.; Ruy oescudeiro, 1 v.; poesas do Costa
0 Silva, 2v.; o oriente, 1 v.; Malaca conquistada,
1 v.; tenlativas poticas, 1 v.; T. I.ivus, lv. novo
mestre inglez, 1 v.; history ofEngland, 1 v.j gram-
malica latina, 1 v.; sintaxo, 1 v.; o primeiro volu-
me do diccionario porttil da lingoa ingleza, de Ve-
neza ; 1 methodo para violo por Castillac : na ra
nrga do Rosario, 48.
Cigartflhos hespanhes ver-
dadeiro.
Qucm uno traga ama fumaba produzidn por estes
deliciosos cigarrilhos n5o se pode contar no mme-
lo da'quclles quo snbem apreciar os deleites da vida
contempornea : e as pessoas quo se julgarcm nes-
tas circumslancias, dirijam-se atrs da matriz do
Corpo-Santo, no Recife, venda n. 66.
A 1,600 cada um.
Na loja de GuimarKes & C que faz esquina para a
ra do Collegio, n. 5, vcndeni-se barrotes de seda
para padre, pelo barato preco do 1,600 rs. cada um.
FARELO,
a 4,500 rs. a barrica : no armazem 11. 20, de Joaquim
da Silva Lopes, confronte a guarda da alfandoga.
Potassa.
Desembarcou lia poneos dias urna por-
cio de barris pequeos, com muito nova
e superior potassa, e se achatn venda,
por preco mais barato d> que ultima-
mente se venda, na ra da Cadeia-Velha,
armazem de Baltar&Ulivcira, n. 1a.
Saccas com millio ,
a 3,200 rs. :
vendem-ss no armazem do Bacelar, no caes da Al-
fandega.
Vende-sc ca! virgem de Lisboa?, em barris de '4
arrobas chegada pelo ultimo navio, por preco comnio-
Fugio urna crioula de nomo Catharint, Com
ossignaes seguintes : alta, Wag'a ; tem a barrio,
um tonto crescids nariz irrosso,, dentes bonito"'
levou um roupSo de riscadinho cor de rosa uni,'
saia de Jila e outra de chita esverdeada com dous
babados guarnecidos com fita de velludo preto un
cabeceo de csssa de quadroS com abertura e bolGes
panno da Costa sem estar embainhado; levou mii
urna sua filha de nome Mara de dous annos ; tem
as cozas unidas a ponte de a fazer espalhar os p*
para os lados; suspeita-se que esteja escondida em
i'oni-de-l'ortas, e suspeita-se mais outra cousa de
que.por nfloestar bem esmerilhada, tifio se faz decla-
raQo alguma : quem a pegar leve-a ao Alerro-di-
Uea-Vista, n. 42, que ser gratificado: tambem se
protosta contra quem a tiverocculta.
Fugio, no dia 18 do pessado, do engenho $.
Joo, no Cabo, Marcolino, pardo trigueiro de 19
annos,estatura regular cara redonda olhus nn-
quenos dentes limados ; levou duas calcas, urna ds
brim-pardo e oulra de riscado azul: quem o pegar
leve-n no referido engenho ou a casa de l.uiz Cu-
mes Ferreira nu Mondego, que ser generosamen-
te recompensado.
. Contina a estar fgida desde 15 de setembro
do corrente anno, a preta Luzia de 20 annos pou-
co mais ou menos; lem os ps grandes ; he bem prt
ta ; tem o braco dircito esmorecido o tra-lo em um
lenco aos peitos ; levou saia branca rabeeflo de al-
godao e panno da Costa velho : quem a pegar 011
souber onde ella existe pois pode estar em alg'unu
casa com o titulo de forra queira dar parle na ra
d.i Moeda, n. 2L quesera gratificado Meando sub-
ji'ita a pessoa que a liverem sua casa e mo 1 quoi- -
la acusa-la a pagar todos os dias de servico desde o
din da fgida.
-- Fugiram, no dia 28 do prximo pnssado, as 7
horas da noile 4 escravos vindos do Ccara no va-
por passado, sendo tres pertencentes a Antonio Cae-
lanode Abreu o um a Dezidoro Antonio de Miran-
da moradores na mesma cidade, a saber: Angelo
preto, de 25 annos, baixo do corpo cambado dos
ps com falta de dentes do lado superior ,canli
muilascantigas: Thomoleo de 30 annos, preto,
alto, bem fallante serrado de barba o bem preta
tem um pequeo defeito no nariz ; he metlido ava-
lenlilo : Joaquim, pardo, de 30 annos, grosso do
corno cabello grande e acaboclado feio de cara;
tem o rosto empolado : Jos, de 32 anuos pardo
baixo Uo corpo, j alguma cousa desdentado: lam-
bem asseveram qne fram outros mais; he de sup-
purque tomassem o.caminhodo serillo. Roga-ses
autoridadespoliciaes e capitiles de campo, quo os
apprchendaiu a levem-nosa ra da Cruz, no Recife,
n 37, se gratificar generosamente.
Fugio, 110 dia*2t-da dezembro do anno prximo
passado, o pardo Jacob de 18 annos secco do cor-
po cabello estirado; tem falta de um dente na
frente o um pequeo tallio na macffa do rosto; o
mais yisivel signa) ho lernas costas a marca de um
caustico; fui visto em l'indoba e oonsta lerseguido
cm companhia de alguns tangedors. de gado para
Goianna ou pedras-de-Fogo : quem o pegar leve-o
a Jos Luiz l'ereira na ra Nova, que gratificar.
No dia 28 do prximo passado do sitio das Ro-
zciras, do major Joaquim F.lias de Woura fugio o
seuescravo Jacob de estatura baixa, cheio do cor-
po testa grande e com urna cicatriz, dentes apa-
rados, e quando falla mostra os denles; mo tcm
barba peitos arqueados traz comsrgo o seu hrovo
deoraeflopor debaixo da camisa, pernos alguma
cosa arqueadas o com urna cicatriz na canella :
quem o pegar leve-o ao referido sitio, que ser
gratificado.
Fugio, no dia 23 do prximo passado o escri-
vo Renediclo de nco Costa alto, corpo regular*
barba fechada e com suissas at por baixo do ijue*
xo, falla muito bem rosto com marcos de bexigas,
porm j antigs ; costuma andar com caigas de al-
godo azul, camisa branca ; mas he do suppr quo
mude de trage, por ter mais roupa ; foi scravo do
fallecido JoBu Flix dos Santos, de Goianna e foi
vendido nesla praca : quem o pegar leve-o a ra da *
Alfandega-Velha n. 36, ou atrs da matriz d Bqs-
Visla, n. 18.
Fugio, no dia 27 do prximo passado a prela
Mara, ciioula, alta alguma cousa fula ; levou ves-
lido do cassa cor do rosa usado, saia prela de lis-
tras, panno preto usado, com 'ourela felpuda de
20 a 25 anuos; anda calgadi, foicscrava doSr. Dr.
Jansen de 01 inda : quem a pegar leve-a a S.-Ami-
ro ao p da fuudiQ.lo a Joflo de Freitas Guimarflcs,
que recompensar.
-- No dia 30 do prximo passado, pelas 6 horas e
meia da larde fugio do deposito goral onde se
rchava a preta crioula., de nome Leonor, escrava
do Sr. major Antonio Manocl de]llora es da MesquiU
l'iuieulel, que se aebava penborada por execucilo de
I) Auna Francisca dos Reis Miranda ; a qual escrava
va lio do estatura regular ; tem um pequeo defeito
cm um olho quando lem de firmar a vita ; ter 32
annos de idado; levou vestido de chita meia escura
0 de quadros miudos : quem a pegar leve-a a ra de
1 lorias, n. 140, quo ser bom recompensado.
Desdo 14desetembro p. p. fugio una escra-
va cabra, do nome Damiana de23annos, boixa,
secca do corpo bem fallante; levou vestido de chita
cor de rosa, c panno da Costa com listras encarna-
das; fei escrava do engenho Norngn> desconliu-so
que esteja l ou por scuscontornos onde.tem li-
ronles. Seu senhor, Manuel do Amorim Lima, nego-
ciante em S.-Anillo, protesta usar de todo o rigor das
leis contra quem a tenha acoitada, ou seduzids. Ro-
ga-se a quem da mesma souber participar, ou aov"
referido Amorim em S-Anio a Gulherme Sctte,
no Recife, Atorro-da-lioa-VisU, 11. 10, que ser re-
compensado. '
I'eun.
NA TYP. DE M. P.
OE PARIA. 40

MUTIL


Full Text
xml version 1.0 encoding UTF-8
REPORT xmlns http:www.fcla.edudlsmddaitss xmlns:xsi http:www.w3.org2001XMLSchema-instance xsi:schemaLocation http:www.fcla.edudlsmddaitssdaitssReport.xsd
INGEST IEID E2JC2OQEQ_TA46YN INGEST_TIME 2013-04-13T00:46:18Z PACKAGE AA00011611_06163
AGREEMENT_INFO ACCOUNT UF PROJECT UFDC
FILES