Diario de Pernambuco

MISSING IMAGE

Material Information

Title:
Diario de Pernambuco
Physical Description:
Newspaper
Language:
Portuguese
Publication Date:

Subjects

Genre:
newspaper   ( marcgt )
newspaper   ( sobekcm )
Spatial Coverage:
Brazil -- Pernambuco -- Recife

Notes

Abstract:
The Diario de Pernambuco is acknowledged as the oldest newspaper in circulation in Latin America (see : Larousse cultural ; p. 263). The issues from 1825-1923 offer insights into early Brazilian commerce, social affairs, politics, family life, slavery, and such. Published in the port of Recife, the Diario contains numerous announcements of maritime movements, crop production, legal affairs, and cultural matters. The 19th century includes reporting on the rise of Brazilian nationalism as the Empire gave way to the earliest expressions of the Brazilian republic. The 1910s and 1920s are years of economic and artistic change, with surging exports of sugar and coffee pushing revenues and allowing for rapid expansions of infrastructure, popular expression, and national politics.
Funding:
Funding for the digitization of Diario de Pernambuco provided by LAMP (formerly known as the Latin American Microform Project), which is coordinated by the Center for Research Libraries (CRL), Global Resources Network.
Dates or Sequential Designation:
Began with Number 1, November 7, 1825.
Numbering Peculiarities:
Numbering irregularities exist and early issues are continuously paginated.

Record Information

Source Institution:
University of Florida
Holding Location:
UF Latin American Collections
Rights Management:
Applicable rights reserved.
Resource Identifier:
aleph - 002044160
notis - AKN2060
oclc - 45907853
System ID:
AA00011611:06090


This item is only available as the following downloads:


Full Text
* SNO DE i83q SEXTA. FEIRA.
t
GiMDIS,
Abril a5
Lindres 3o 1/4 por ifooo eed.
Lisboa 8o por ioo premio, por rattal. offerecido
Franca 3ao a 3a5 R. por franco.
Rio d Janairo ao par.
Modasda6|4oo iS/iooat velhas novas i*/goe.
i, 4|ooo 8*jooa 8|3oo
Pesos Columnarios if68o a r|7'o
Dittos Mexicanos ifb'40 a i/65o
Pataces Rrasilairos i|68o a if;oi
Premios das Letras, por nac i i| a I ni por te;
Cobra a por too
PARTIDAS DOS CORREIOSTERRESTES.
26 DE ABRIL. NUMERO 93
Tudo agora depende de nos mesmos; da nosae prudencie
moderado e energa: eontinuemo* como prlneipiamoe
e seremos eponiados com artirdreco entre as titeo* w.ais eol
tas. T
Proclamacio da Assemblea eral do Bracio
Snbscrevc-se para esta folbe 3ooo re. por ejnartel, pavor >rff-
atados nesta Typogiatia, ra das Cniees l). 5, e na Praca
era Mi
Cidade da Paraiba a Tillas de su pretcueSo ....
Cidade do RioUrande do Norte, e villas dem .
Cidade dr Fortaleza 'e villas rdem.......
Villa de Goianna...........t
Cidade de linda............
Villa de Santo Anteo...........
Dita deGaranbuns e Povoaco do Bonito. ...".*
Diltas do Cabo Serinbam, Kio Formoso, e Porto Cali
CrJade das Alagoas, a Villa d Macelo. ....
Villa de PejanFde Floras..........
Todos os corraios partem ao meio da.
Segundas Saeta t fofras)
Todos os dial.
Quinta* feiraa.
Dias 10, e a4 de cada raez.
dem i ii, a n ditto dida.
dem idem.
dem 13, ditto dilta
da Independencia I) 3; a 8, onde se receben correspon-
dencias legalisadas c anuuneios: nsirindo-te titee
sendo dos propris auignmtei. a eindoi assignadss.
DAS DA SEMANA.
aa peganda S. S.Uer e.Caio Ho. Audiencia do I. de Dir. da >. vara de manh.
j.) Terca S. JYrgc M. I*el. e nud. doJuitde Dir. da I. vara de maulla.
ai Quarta S Fiel de Sigmaringa M. Scssio da Theci Prov.
5 Quinta S. Marcos Evang. Re. e aud. do Juiz de D r. da a. vara de manli.
a6 Seiti S. Pedro de Rales t. Se-su> da The* e and. du J de I), da i.v d man).
n Sabbado S. Tertuliano II. Hi'l. de inanli a aud. doJ. ile t de 3. vaiade m.
ao Domingo Fugtla de N. Senhora. Luacbeia as 5 lior. ca minutos da tard.
Mar cheia para odia a6 da Abril.
At 5 horas f Vi minutos da mauh. As 4 horas a O minutos da tarda.
PERNAMBUCO.
i839 = N. 65.
Francisco .do-Reg Birros, Presidente da
Provincia de Pemarobuco. Fco saber
a todos os rus Ira hitantes que a Assem-
blea Legislativa Provincial D.-cretou f e
eu Sanccionei a Resolucao segu nte.
Artigo i. Fica erecta em Fieguesia a
Villa do Bonito desmeitbrando-su da dos
Bizeros da tuaneira seguinte.
Artigo a. A Fieguesia do Bonito, prin-
cipiara' na Barra do Rischao, e seguir'
t a Birra da Jangada incluzve ex-
ceptuando a parte da Freguesia do Altinho,
e dahi voltara' pela margem direia do'
Rio i'irangi passar o Rio de U-ina e lia-
r at o E-igenbo liba de Flores inclua-
ve, e d-hi voltar aie a cova da De fu la ,
onde voltara' procurando a Serra dos Mo-
cos, seguindo pelo cume da mesan des-
cera em rumo as nascencas do Riachfio e
Seguir pelo mesmo R'O a'asua Birra.
Artigo 3. Ficar ptriencendo a Fregue-
sia dos Biserros, todo o mais restante da
aliga Freguesia.
Ar igo 4- Ao Parodio d*FrPgu'esia nova-
mente creada, perlencera' a mesma Con-
grua, e Direitcs Parochiaes, que perten-
cem ao Parodio da mitiga Freguesia dos
Biserros.
Artigo 5. O Parochi da antiga Freguesia
dos Biserros tera' opeo a uovamente cre-
ada.
Artigo 6. FicSo revogadas todas as Leis
e Disposices em contrario.
Mando por tanto a todas as Auctoridades
a quem o conhecimento e execuco da refe
nd< R"solucio pertencer]ue aeumprio, e
faci cumprir to iuteiraroente como nella
econtem. O Secretario desla Provincia a
faca imprimir, publicar e correr. CiJ.de
do Becife de Pemambuco ia*de Abril de
1839; d cimo oitavo da Independencia
e do Imperio.
L. S.
Franr co do Rgo Barros.
Cart de Lei pela qual V. Ex. manda
executar a Resolueao da Assemblea Legis
httva Provincial, que houve por bem Sec-
cionar, erigin-lo em Freguesia a Villa do
Bonito, e marcando os limites desta nova
Freguesia, na forma cima declarada.
Para V. Ex. ver.
Jos X-ivier Pauslioo Ramos a fez.
Registada a f. 98 do L. 1. de L-is
Proviti|es. Secretaria da Provincia de
Pemambuco em i*j de Abril de 1839.
Jo-:e Xtvier Faustino Ramos.
Foi Sellada e publicada esta L Secretaria d.i Provincia de Pernambuco em
la de Ablril da 1839.
Jernimo Mauiouno Figueira de Mello.
ASSEMBLEA LEGISLATIVA PROVIN-
CIAL.
Acia da 33. Spsso da Assombtea Legisla-
tiva Provincial de Pernambuco aos aa de
Abril de 1839.
Presidencia do Snr. Maciel Monteiro.
Feita a chamada eachando-se presentes
26 Snrs. eputados, faltando cor cauza
participada os Snrs. Manoel Francisco,
Le me nli 1 Lins, e Afonso Ferreira, o Se-
ulior Presidenta abri a Spsso, lida o ap-
provada a Acta a antecedente, o Snr. 1.
Secretario deu conta do expediente.
Leo 4 oficios do Secretario da Provincia.
No pnra-iro remetiendo duas representa-
cps dos Vig ontra daC Goveino solicitando a solucio de du vidas
|iih tem occonidosobe a dividi e limites
das ditas Freguesias. A Commisso de Es-
tatistica.
No a remetiendo duas representara >s da
Csmara Mnniciptl d) Pao do Aldo pedindo
ni pnmeirique 1 lie seja cedido o novo im-
posto de aUooo rs. por cablea da gado,
que se consumir na Povoacfo, e Freguesia
de Nos-a Senhora da Gloria do G i'a para
occorrer as suas despesas ; e na segunda ap-
(irovacio sobre a sua resolupfo de dar 10
por cento ao procurador de tudo quinto
arrecadar, o ao Secretario o ordedado
da aooLT rs. om a condico de fornpeer os
objectos neussarios para sau exnediente.
A Commisso de Cqntas e Orcamentos das
Cmaras.
Noterceiro remetiendo o offich do Ins-
pector da Thesouraria no qual d a infor-
mado pedida por esta Assemblea sobre as
poicentagens, que se deduzem das Rendas
Proviuciaes arreodadas pela Mesa do Con-
sulado. A mesma Commisso.
No 4 finalmente enviando o Cotn-
promisso da lrmandade de N. S. da Con-
ccip. dos Militares: a Commissa dos Ne-
gocios Ecclesiast'cos.
Um tequerimento de Joseda Silva Gui
maiaens advogadado da Cmara Muni-
cipal desta Cidade pedindo approvacs
do augmento do salario que Iba concedeo
a mesma Csmara .* a Commissa de contas
orcamenlo dss Cmaras.
j. parte daordem do dia.
Foi lida apoiado julgado objecto de
deliberaca e mandou-se imprir un
Projecto da Lei da Commissa de Petipo-
ens concedendo a O, Anna da Cunha So-
ares de Miranda viuva de Manoel Isi-
dro de Miranda huma Penca de 400>000
res para si e seos fillios.
Eotrou em discussa o parecer addiado
da Ccmmis-a de Peticoens sobre a pre-
tenes do Guardis do- Convento de S
Antonio desta Cidade: o Snr. Pereira de
Brilo pedio que se officiasse ao Exm. Pre-
/idenle para que procedendo-se a avaliaca
do armazsm informe qml o valor que o
mesmo ter. S. R. Sr. Mello re-
quereo que se pediste ao mesmo Exm.
Prezidente informacio sobre'o Titulo cum
que o Convento posan os terrenos,
v Foi approvado o requerimento do S ir.
Pereira de 15rilo rpjeitadoO do Sr. Mello,
e prejudictdo o Parecer de Commissa.
O Snr. Paula Cavalcanti requereo que
pelos esnaes competentes se exija do Ins
pctor da Tlisourari copia dos B
Uncus da Receita e D spefca ; e Orca-
menlo d* Renda Gral da Provincia que
lem deixado de remeltei Assemblea Pro>
vincid desde o annode 18I7 contra a dis-
posica do rt. 43 di L" de i5 de De-
/.emb'o de i83"j que continu em vigor
peiss Leis posteriores.
F i approvado.
Entrou em disr-ussSt a Redacc^ da
Representa^!" que Assemblea Geral faz
esta Assemblea acerca do Projecio qua
fixa a indiligencia do Acto addicional.
O Snr. Meira requereo que em virlu-
de do a't ni do R volaclo se a Repre"sentacio involvia in-
coherencia contradiccao, ou absurdo
manifest, que sendo pela afirmativa,
cootinuassa a discussio pela'negativa,
se procedesse logo a votacio o que foi
rejeitado. Depois de rendida discussio
pissou a Redaccio declarando o Smhor
N>buco d'Araujo que volava contra a R;-
presentaco.
a. pirte da Ordem do da.
Entrou em 3. Discussa o Projecto n.
18 e as emendas olrecidas na a. o 3.
discussa addiadas. O Snr. Bizerra Ca-
valcanti mandou mais esta Suprima-se o
Capellt-eo Sr Peixoto de BmVcsl'outra
additiva ao art. 1. do Projecto Suprma-
se das pilavras mais i o fim e di-
ra-se e mais uma Companhia de Cava-
laria com a organisica actual e com o
numero de 5o soldados. S. R. O' Snr.
Carn-iro Lea requ'eieo para retirar a sua
emenda o que llie foi concedido.
Entrando em volaca foi approvado o
Projecto em 3. discujsv com a emenda a
ditiva do Snr. Peinlo de tirito, e com
o art. para se c llbcar onde convier ,
do Suis Lopes Gama sendo rejeitado a
do Sor. Bizerra Csvalcanti, e prejudica-
da a do Snr. Pfixoto de Brito ofleiecida
na Sessa antecedente.
Dada a hora o Snr. Presidente deo para
ordem d-.ij dia a mesma designada e a.
Discussa do Projectu n. ati deste anno.
Tboiiiaz Aulonio Mxiel Mouteiro,
Piesidenle.
Jos Tbomsz Nabuco de Araujo Jnior,
I. Secretario. .
Firmino Pereira Monteiro.
a. Secretario.
a referida represntelo ao Exm Snr.
Presidente da Provincia a fim de infor-
mar a respeito : representacio que passo as
mios d V. S. para fasel-a presente ao
mesmo Exm. Senhor a quem coramunicir;;
a mencionada resolucn
Drtos Guard a V. S. Secretaria da As-
semblea Legislativa Provincial 24 dt; Abul
de 1839. llm. Snr. B>charel Jernimo
Mirtiniano P'igup.ira de M<-llo, Secretario
da Provincia. Fumino Peteira Mon
teiro.
Illm. Snhor. Ten do a Assemblea
Legislativa Provincial nomnado aos Snrs.
Depulados F.lis Peixolo dr Brilo e Mel! ,
Joze Thomaz Nabuco de Araujo Juniur,
e Domingos Aflinso N.iri Ferreira bai
Minbros da ('ommissio de que tracta o ar-
tigo io5daL manda partecipar a V. S. a mencionada
nomeaclo para leval-a ab conhecimento 11
Ex'ii. Sur. Presiden!" da Provincia piM
dsr as suss ordons a fim da se faculta r ni
os precisos meios pira prebencher s
suas funcc's.
Dos Guarde a V. S Secretaria da As-
sembles Legislativa Provincial de Pernam-
buco a4-de Abril de i839. Illm. Snr.
B.charel Jernimo Martiniano Figueira
de Mello, Secretario da Provincia. Fir-
mino Pereira Monteiro.
GOVERNO m PROVINCIA.
Expediente do dia 18 de Abril da
i83:>.
EXPEDIENTE DA ASSEMBLEA.
Illm. Snr. A Assemblea Legislativa
Proviiici.il lendo ouvido a Commisso de
Estalistica sobre a represealaca'o que a
oieorm Assemblea dirigirio os moradores
do termo da exmelo julgado de Cebrob
pedindo, que aquella Povoicao seja enpi-
da em Villa ( esolveo, que fosse remellida
1 1 MUTILADO
Offirjo Ao Inspector da Tiiezoqr&ria
communicndo-lbo que o Regente em no-
me do Imperador houve por bem conce
der ao D-sembargalor da ReUca desla
Provincia Domingos Nones Rimos seis
mezes dt licenca com vencmentos para
tratar de sua saude o que foi paiticipido
em Aviso de 28 de S tembro do anno pas-
sado.
Igual partecipa^ij foi diri;idi ao Presi.
denle da Relacio.
Dito Ao mesmo enviando-lhe as coa-
las remeitidas pelo Exm. Presidente do
Maraoho. das despesas ali feitas com o
Batalho Provisorio desta Provnri com-
mandado pelo M.-jor Joio Francisco de
Mello, qusndo por ali passou, afm de
que Ibe d o conveniente destino.
Dito AoPreleito da Comarca doRi-
cife exigiudo que remeta com urgencia
uma informacio de quanto pagio de emo-
lumentos na Si'cretsiia da Prt-feitura os
passaportes de passag'iros e qu*l a L^i
que os roa re u, segundo exigi a As-
semblea Legislativa Piovincial, visto n>
ler feto e-las declaraces na sua informa
cao do 8 do correnle mez.
Dito Ao Inspector Geral das Obras
Publcas, enviind i-lhe uma copia do Parecer
da Commi-sao de Juslica Civil e Ciimi-
nal da Asiemb'ea Legislativa Provincial da-
do sobre a representacio do arrematante
da obra da (,-di ia ih Limoeiro a fim rre
que iiiforme cjm u gencia a cerca da mea*


9
ti 4 n i o
na representacio como exige o lito Pa
reeer.
Dio Ao administrador Fiscal das o
bras publicas ordenando que pague ,0*
proprielarios de quatro Casas d taipa sitas
na estrada nova de Santo Antio, o valor
de i a9Uooo res por elles contractado com
o Engenheiro A. Hesting, para seren de
molidas.
Dito Ao Director do Arsenal de Gur
ra enviando-llie um exemplar do Deere
to de aa de Fevereiro. do corrente anno.
dando n de que Ibe d execuclo na parte relativa a
Companbia de \rtifices.
Dito A Cmara Municipal do Pao do
A'ho, crromnnicando-lhe quf forio remet
tidas a Assemblea Legislativa Pro/iocW
as suas dus representaces pedindo qo
Ihe seja cedido o novo imposto de aU-Joo
ra. por cabeca de Gado que se consum'
na PovoacSo de"Got para com e^a rpn
da occorrer as suas despptas e solicitando
a approvcSo das resolucSes que tomn de
abonar ao seu procurador io por cento do
que arrecadaase e ao spu SecreUrio o or-
denado annual de 2 tollooo reis
Dito Do Secretario da Provincia o
da Assemblea Legislativa Provincial, pnv
ando Ihe de ordem da Presidencia as du
as repre entac5es de qneliata o preceden-
te officio a fin de serem presentes a mas
na Assemblfa.
Dito Do raesroo enviando p>ra se
rem apresentadas a Assemblea L Provincial tres representa(,oes e duas o-
formaoies ; as tres primeiras dos Vigarios
das Freguesias do Altiuio e G.rairhuns.
e da respectiva Cmara solicitando soluta"
s duvidas que tem ocorrilo sobre a devi
sioe lemites das ditaa Freguesias ; e as
duas ultimas do Vigsrio do Aliinho, e do
Prefeito da Comarca de Garanbuos sobre
omesmo objecto.
Dito Domesmo, enviando para ser
presente a Assemblea < Comp'omisso d
Irmandade da Coneeico dos Militares, ap
provado pelo Exm Bispo De ensao na
paite Religiosa.
B1SPADO DE PErmMP-UCO.
Dom Joio da Pinifcacio Marques Per-
diglo Conego (legrante de Santo A*
gostinho, pela Graca de Dos e
da Santa S Apostlica Bispj de
Pernambuco do Concelho de S. IV.
I. e C. O Senlur D. Pedro a. &c.
A todos os Ncssos dileclissimos Glhos
residentes nesta Capital Siude l** e
Benco tic Jess C.
Neohom individuo pode gosar solido
praser e verdadeiras d.licias, sean no
exacto cumprimento dos propros deve-
res.
Entre os do Nosso Ministerio nuroe-
mersroes o da Visita da Diocese, pela
qual anhelamos prestar servicos Rel'gi-
io e ao Estao.
Esta a Nossa nv.ior gloria quando Ncs
pro pomos ser uteis por todos os raeios ao
alcance de PLsaas etlribuicoea. Se as>im
acontecer aeremos contentes.
lie esta a occaiao em <)ii" o Nosso Mi-
nisterio Nos ccnslrange a sabir desta Ca-
pital af*slando-Nos de v>porslguns me-
zea para viailar as ovelhaa mu duWn-
t*j de Noasas vistas, postos que sempie
presentes em Nosso espirito. Ciioias Ja
p sene corporal do P.stor he uljic
que este pesu 1 nenie as coi. beca as
chame por seos propriis oomes para Ibes
conferr entre ouiivs o beneficio da ao
dicio da piiavra Evanglica ; mediante a
qual toque a Divind de os seos cora-
(Xks, lastudo eipiriiusar os que, aios-
lumados a carna-isar o seo proced me 11 tu,
tiverem abtriaoo do camii>ho da verdad.
Este o Nosso principal objecto.
He Provincia do Ceai que dirij irnos
Nossus passos, estando de cummum acor
do cjm os emoroodos que Nos esperto ,
porque nao apreciamos nimiamente a Nus-
an existencia quando destinados a preen
cbar os de ver* de N^ssa Missao. Se ou-
lia iiio for disposicao da Providencia ,
gosaremos satuacao de vos tornar a
fer saboreando oa inaprtsiaveis frucios
a pai primeiro don que do Leo nos po-
de ser commonicado ? q<" deyemo
promover con todo o esforco P' qp
h a precursora de toda a prospendade.
Como porem pode acontecer que1 estas
ejio as ultimas tetras que f"f*
mos suplicamos vos digneis aceita-las
como dr-njoostr-tivas do amor que
am Jetos C. vos tributamos ath ao ul
timo periodo de Nossa existencia. Supos-
lo este aeontpcimento. N w e-foreamos com
a roaior efficacia a exh- riar vos pratica
das virtudes e a horrorisar os vieren, eer
tos de que aquellas nos fasem ditoaos, e
estes desgrapados na presente vida, e fu-
tura eternidade.
igualmente vos adra "estamos que vos re-
cordis da doutrina que em Peme de
Jetos C. repetidas ves es vos temos ao-
ntmriado puKtiea e particulsrmr'nte,
dirigindo suplicas ao Ceo para que ella se
ja gravada em vwssos coracSes no que
g tamos tftd'a esperanca pela attencaS .
que Nos haveis prestado, quando compa-
rerpmos nos Templo declamando contra os
vicios f sem que deixemos de amsr equel
'e* que oa eomettem.
A v Reverendos Sacerdotes part
cul emente dirij irnos ( em Nossa desprdi-
da ) huma roais singular rxhortaci5 para
que pstejses ltenlos aoa deveres de vosso
minis erio. A honra a prebidade e as
demais virtudes que de vos espersS a
quedes a quem o vosso exemplo e vos
-a palavra deve eorrigir permanecaS em
vos firmes como o carcter de queestses
revestidos.
Nos cumprlriamos melhor oNosso dever,
se vos dirijissimos hum discurso particu
lar; porem nam a esc^sses do lempo o
pirmitle nem o jo'gamos urgente, quan
do eertos de que nXo ignoramos os vosso
deveres restando smente o seo exerci-
cio
Ilumas reflxaS he mister nao omitir,
consistindo esta na recordacaS da respon-
da bilidade em que estamos consti u'dos
diante d'aquelle, oup nos cilloeou n< dig
nidade pela qual devemoa exempi 6car
o rebanho de Jess C. que, destinao-
do-nos guardaa e defensores de soa Le,
regeita com particular severidade tod'o que
praticar a iniquidade. Orai por Nos me-
il ante a celebracad do incruento Sacrifi-
cio e a proteccad celeste seja com lodos
vos.
Palacio Episcopal da Solidado 1 \ d'A-
bril 1839.
Joao Pispo Diocesano.
COMMANDO DAS ARMAS.
Expediente do da ao de Abril de 1839.
Officio--. Ao Exm. Presidente da Pro
vincia das Alagoas communcando-lhe ,
que de ordem do Governo Imperial fora
na data de hontem dissolvida a Compa-
nbia d'Artilhera ais existente e passa
das para o3. Bat^lho d'a mesma arma
desta Provincia as 78 pm cas que a refer -
da Companbia pertenciad considetando-
aa todava como destacadas. Que estas 78
pracas prinrpiava de 18 do corrente em
diante a perceber todos os seos vencimen
tos por aqu os qu-es Ihe seri5 ( com
excepc5 de faldamento ) remettidos
rnensalmente pelos Paquetes para Ibes
dar conveniente applicacaS ; entretanto ,
que doa dinheiros N*r'onaes poda por con
la mandar-lkea abonar algum procedendo
o c mpelente drscouto, ou in.demnisaca
doCVfre, logo que recebesse a impor-
tancia d a mrsmos veneiment a medida
eata que tinha por fim arredar as pracas de
quaesquer privsciens que por ventura po-
dessem soffre pelo retardamento das re
messas dos sidos o Etapes ; que o far-
J.ment seria enviado em gneros (quando
vencido) as pocas piescritas ; que os -4
rhciaes da Companbia extincta nao fi.-a -
tao peiteiicendo (juarnicaS da Provincia,
mas que o a. Tenente ou quem S. Ex
bouvt-sse de nomear poda C'ommandar o
destacamento determinando-lhe que to
dos os,meses remeltesse ao Commando das
Armas as relacoes de moatra mappas e
mi'i papis que o poaesse apar das alte-
racoens e novidadea do destacamento ;
qoe na primeira occasaS bou vase S. Ex.
do faser transportar para aqu as pracas do
destacamento que se chavad presas para
jsoossjssll
Conaet^b de Guerra viodo acompanha-
doa doa competentes Conselhos de Dici-
plma e de teitemoohas, que corroborras-
sem o depoiroento das d>s Conselhoa, e
mesmo de detea se isso fosse possivel ;
que toda e qualquer praea da extnct*
Companbia que se apresentaase da desercaS
ou fosse delta recondusido, devia ser pa-
ra esta Capital enviad 1 para se Ihe mandar
abrir asaento de praca e farel-a julgar
em Conaelho de Guerra ; finalmente que
a Companhia de Cacadores ali existente ,
nao fasia paite da Guarnica5 da Provincia,
e que por isso por intermedio do Exm
Presidente Ihe seria devolvida aguia geral
da todas as Pracas qoe ncompanhaS.
Dito Ao Commandaote interino do 3.
15. talbao d'Artilhvria communic>ndo Ihe
em resposla ao seo officio de 11 do corren-
te qoe fisesse recolher ao Arsenal as a/fa
bombas das birretinas para serem substitu
das por outras da nova nu*neri*ca5, e o
sgnete d'armas por outro de nova deno
minacado I!-talbao
Dito Ao Major Commandante do D*
psito romrounicando-lhe em resposta
ao seo officio de hontem datado, que fi-
zesse recolher ao Arsenal de Guerra os Cal-
deiioes do mesmo Deposito para serem
estanhados, e lembrandeque seria bom
na5 recolher todos de urna vex maa a
proporca que se forem concertando.
Expediente do da ai.
Officio Ao Exm. Presidente, rommu
nicando Ibe em resposta ao seo officio de
aa do corrente que n5 sendo d'arma de
Artilheria os dousofficios ltimamente viu-
dos da Provincia do Rio Grande do Norte,
dispensaveis era5 os aeos servipos nesta do
Pernambuco por isso qoe s o Batalha
d'Aftiheria tinha precisad d'Officiaes.
Divergs liepartiyoens
MEZA DO CONSULADO.
_ A Pauta he a mesma do num. 88.
COP.REIO.
A Bar& de Vapor Bahitoa recebe as
malas para Maceio Babia, e Rio Janei-
ro am-mli 37 ao meio dia.
O Brigue Portugus Flor de| Bierij
recebe a malla para o Porto boje (at)
pelas 10 huras da manhai.
OBRAS PUBLICAS.
Pela Administraca Fiscal das Obras
Publicas e hade vender em hasta Publi-
ca a quem roais der urna pjrca de te-
Iha velha de urna casa de taipa, aita no
lugar denominado Zumb na estrada
nova do Pao do Alho com icondicaS de
demolir a dita asa a sua custa a pessoa
que houver de comprar podem compare-
cer na Sala da sobradita Administraca,
no dia 3o do correle tendo com antece-
dencia hido ao dilo logar ver a quantda-
de da telha dirigiodo-ae ao Snr. Tenente
Joaquina Ignacio de Barros Lima para
mostrar a referida cata,
Meora.
A.F.
PREFEITRA.
Parte do dia a4 de Abiil de 1839.
Illm. e Exm. Snr. Das partes hoje re
cebidas consta qoe fora presos houtem
a minha ordem os individuos seguintes :
J< se Tilomas da Encarnaca pelo, e
Theresa preta escrava de Maria de tal,
pelo Sub Prefeito da Fr do Rrcife, o 1. pedido do Capi-
la Benedicto, por haver insultado a gu^r-
l' do Arsenal de Marinba e a segunda
por estar fug da e Luu Janoario Gomes,
paido por ter filiado o respeilo seo
Commissario Polica, cujos presos tive
vers o competente declino.
Dos Guarde a V. Exc. Prefeitura da
Comarca do Recife a4 de Abril de
1839. Illm. e Exm. Sr. Francisco do Re-
g Barros Presidente da Provincia
Francisco Antonio de S Brrelo Pre-
feito da Comarca.
PARTE DO DIA a5
Illm. e Exm. Sor. Forlo presos bo-
tero a minha ordem e tiverio deslino :
Cari Frederico Febnrg, e Niel Nosd-
quest. Suecos pelo Sub Prefeito da
freguptia do Racife requisicio do reapei-
ctivo Cnsul, por serem fgidos de hum
Rrigua da mesma Naci ; Joro de Torres
Bandeira Semi bronco pelo Sob-Pro-
feto da Fregoeaia de Santo Antonio, por
nio ter querido dar conla de urna troa-
xa de roupa de uro matulo e de oito
patacas, e urna rede, que deotro da
mesma existi > e que havia sido dada a
guardar em sua casa de ranxo ; e Anto-
nirt preto escravo de Frsncisco Gon-
calvesde Arruda e Manoel Pereira da
Fonceca hraneo, pelo Sub Prefeito da
Fregnexia da B ja vista este por denun-
cia du aer ladrio d'escravoa, o cavallos ;
e aque'le por suspeita d'estar furtado
lendo sido encontrado em casa do mes-
mo Forcees. ,
E' o que consU das partes hoje re-
cebidas n'esta Secretaria.
Dos Guarde a V Ex. Prefeitura da
Comarca do Recife a5 de Abril de i8Jg,
dtc.
' S PEDRO DO SUL.
Rio Grande, i5 de Marco.
Continua o mesmo estado de coasas,
luanto ao presidente. Intrigado com todos
os chefara mais distinctos ds le^alidade na-
da pode fater, apetar do aspecto lisongeiro
que offerece a cusa que lh est incumbi-
da e pela qual batem-se hoja na campa-
nha com audacia e vanlagem, trea frro-
daveis partidas que se nio querem vir en-
terrar dentro dos pontos oceupados pela lc-
galidade. Huma destas partidas que he
dirigida pelo valente capillo Mello genro
do velho Vidal, acaba de derrotar em ci-
ma da serra segundo consta, a forca do
celebre anarchista Agostinho ficando este
morto no campo. Outra, que he capita-
neada em MissSss, por hum joven so-
brinho do i inmortal Gabri-I Gomes trat
corridoocaodilho Jlo Antonio. A ou-
tra, finalmente, que foi formada ao priii>
cipio de pouca gente pelo auda Juca Cy-
priano, espalnou o terror entre os farra-
pos de Cassapava S. Gabriel, Bag e
acaba de ser engrossada por se Ihe have-
rem reunido diversos officiaes com gente ,
entre os quaes se conta o valente Charlo.
Diz-sequee-la partida comp5e-se de aTJo
homens resolutos que, quando sao per-
seguidos por forca rebelde moito superior ,
debanda5-se, para se reunirem outra vet
em outro ponto ajustado tendo desta arle
iuiitilisado os tsforcos que fet ao principio
o J> io Antonio e outros para extinguil- a.
Chegou ao acampamento da margem di-
rdita de S Goncalo o' benemrito lenle
coronel Carlos de Cassapava o qual con-
firma a noticia de haver na earopanba a me-
lhor diaposieoem favor da causa imperial,
assim como grande desgosto por nio sabir
o exea cito para o campo. Trouxe comsigo
3obmens, mas, sabendo que o presi-
dente est perlinas em dividir forcas, e de
mais a mais iutrigado com seus antigos a-
roigos e companheiros d'armas dit que
vai pedir sua demissio e por consegui-
te j ebt iscado do mesmo mal dos outros
che fe<.
R fl cta o governo nenias cousas, e nio
demore o antidoto ao veoeno queseva ino-
culando 110 exereito. Veha qualqoer mi-
litar con mandar as armas e quaq aer ca-
saca administrar a pror.nci que eu alfar- (
mo qu a provincia aer silva dentro de
poucos meses, pois o mesmo BentoJVlanoel
j tem dito que se a iVg.lidade ti*we ou-
tro piloto vista do numero das nossas
forcas e do valor dos nossos soldados, nin-
goem poderia com ella. (
O presidente he esperado aqui.
(Carta particular.)
Hontem (3 d'Abril) recebemos jornaes
le Montevideo at a 1 de Mar^o.
Na parte exterior deiximos transcriptas
as parltcipacesofficiaes da vicietia que ga*


r

DIARIO DE VE R JV A MOCO

nhra5 as tropas confederadas do Chita e/p.ira mi de casa de homem
Per sobre o general Santa Cruz do campo
de Yungay.
Dis Araucano que as torcas de Santa
Cius era sbente de aeis mil homens
jius erao xente de seis mu ncmens e
que perder- 3,4o pnsioneiros e 3,6jo
morios! S i soldado ; parece-nos;, porem que ha
grande exageracfo as partes officiaes e .
segundo se deprehende das carta* particu
lares de Montevideo, tal era tambera a opi
niio ali e em Buenos Aires.
A noticia qu nos d u hum oficial do
brigoe Dolpbin de que o general Rivera ti -
nha vodo a Montevideo tomar posse da
presidencia, nio a vemos confirmada nem
pelas gaietas nem pelas caitas qite temos
i vista. O general esl anda em Duras
noe, segundo affirma huma carta de
pessoa fidedigna com pouca disposicio de
passar o Uruguay.
No dia a4 de fevereiro puhlicou o gene-
ral Rivera o seu manifest de guerra contra
Rosas, e fechou o Registo Rivera cora ou
tro manifest dirigido aos povos da rep-
blica no qud d conta da toda a sua
conducta aconselha a marcha futura que
em sua opinio deve seguir se e as medidas
que convii adoptar se.
A cmara de Corrientes approvou o tra-
tado celebrado entre o general Rivera o o
governador Astrada, documento que nos
j publicamos com a nica variacio d ar-
tigo 4*t que fii redigdo do modo segu n-
te : Artigo 4 Deste axercito correotino ,
huma divisio de observacio composta de
l,ooo homens ficar s ordensimmediatas
do dito Exm. governador sobre a fronteira
de Corrientes ou da pessoa que se deter-
minar no caso de julgar elle conveniente
por-se testa do mencionado exercito que
ser destinado a obrar de combinacio com
o exercito oriental s ordens do Exm. t ene-
ral Rivera.
Os documentos que transcrevemos, ex-
pedidos pelo governo de Corrientes, em
que se revoga a approvaio que se tioha
dado a Rusas pela sua conducta na queatio
francez* e na disputa com Santa-Cruz si o
de bastante interesse.
(Jornal do Commercio.)
ou
aojteiro,
casado cora pouca familia ; annuncie.
Nigolao Gadault, anda t vender em seu cito do Coelho terreno
para edificar cazas com bastante fundo,
arvoredos de fractas, em lagares proprios
de quindes, sendo o prego de cada humi
palmo de frente ao fundo a dez mil reis '
vende fiado por tempo de ura anno, com
letras endocadas s para effeito de con
cluir o feixar os los que se achio de vo
luto as ras, que abri em dito cilio* onde
a se axlo difierentes casas edifficadis,tendo
a vantagem o comprador de ter o porto de
desembarque o mas perto possivel da O
bra para c.indocc5s dos aa'eriars; o
pertendentes a qual hora do dia pdeos di:
rigir se a fallar ao propietario em Cilios
dos Coelhof.
--Freta-se para qualquer porto, a Es-
esm Inglez* Era, do i5a toneladas, da
pnmeira Clas,9, forrada de Cobre, os
pertendentes dirijiu-se aos seus Consigna
taos Calmont e C. ra da Cadeia nume-
ro 63.
= Precisa-se de ellugar duas negras ou
moleques que saibi vender saeta de car-
rapato ; na ra da Conceicio da Bja vista
D. 19.
Qoem quiser comprar ama escrava
H
lugar uma caza ter-
para pequea fsmilia
LOTERA DA M. DA BOA VISTA.
O Thesonreiro annuncia que as rodas
"andad infallivelmeute no dia aa de Maio
prximo futuro.
Avisos Diversos.
- Na ra do Coiuvello caza D. 37. lia
quem seproponhaa tomar algo mas crian
cas ja desmamadas para se acabar de criar
com todo mimo e amor, (ambara alguraa
p va->e, engema-se, e cvze-se todss quali
dades de costaras bordados e levarintos ,
e tamben se marca tudo por preco muito
commodo.
_ Quem pertender arrendar hu-na ca-
' za torrea boa com hum grande quintal,
na ra da Trampe para a da Solidade de-
fronte de lerculano Alvares da Silva, pro
cure na refei ida caga a qual he bem fcil
de onhecer-se por ser a nica envidra-
cada.
Quem quizar comprar bois sollos a
seis meses e 8 ja escapo do mal triste pro-
prios paia carro, ou carroca dilija sea tra-
tar com o dono nos 4 cantos da Boa vista
D- 4'- edverle se que o sollo he aqu no
lugar do Forte do Pao smarello, da Cida-
dj de Oiinda.
_ Arrenda-se hum sitio na Povoaca
dos Affogadoscom duas casss sendo uma
com grande sota estribara para cavallo,
casa paia pretos duss bois cacimbas umi
com tanque e bomba para banho e ou-
tra de excelente agoa de beber grande vi-
veiro, bastantes pez de laraog^iras, coquei-
ros, mangeiras, cajueiros, e outras,
frutas lugar para faser uras olaria bar-
ro para tijolus e tambera se vende o dito
sitio a dinheiro ou a pagamentos ou se
troca por alguma propriedade nesta Praca:
a tractar no Recife ra da Cadeia casa JN.
39 epara ver p> dem dirigir-se ao mes
nio sitio defronle da Jgreja do Rosario da
mesma Povoaca dos A (Togados.
Quem precisar de uma mulher parda
de boa figura moca e propria para qual
iiuer en-ino dirija se a ra d'Agoaa vTn-
des sobrsdo D3.*
Precisa-se de
rea com c'modos
nio deixando de ter quintal' a cacimba
nio excedendo o alnguer a oito mil reis
sendo no bairro de Santo Antonio embo-
ra nio sja em ra publica ; quera a tiver
annuncie,
_ Aluga-se uma boa canoa decarreia
na na que fies por detrs da roa do Fa-
gundes lado da mar casa do Vianna.
O Juiz e mais Mesarios da Irmanda
de dos Gloriosos S. Crispim a S Crispan 1
erecta na Igreja a Convenio da Nossa Se-
nhora do Monte do Carrai desta Cidade do
Recife avisa aos Irmios da mesma Irman-
dade para comparecarem no Consistorio da
mesma Irmandade no dia 38 do correte
pelas 10 horas da maohl com seos compe
lentes cedernos de suas entradas de Irman-
dade que tiverem recebido dos ex Juizes da
dita Irmandade e igualmente segunda ves
avisad a todos os mestres e seus officiaas di.
dito oficio de canateiro para comparece-
1 em no mesmo dia as mesmas horas no in-
dicado lugar para cousas tendentes a mesma
Irmandade.
Precisa-se de uto fetor para sitio ,
casado, que d fiador : na ra dos Ouar-
teisD a.
_ Pede se segunda vez so Sr. T. J. S.
que por bondade queira pagar os 24,16)
que deve do ensino de seos pequeos pois
se tem esperado bastante tempo a quem
(em dinbeiro para comprar negras tambero
tem para pagar lio diminuta quanlia do
contrario se fai publico para se coohecer
os que gosta de viver a cus'a alheia.
Um paciente.
Na ra Nova D. 9 lado do norte ha
uma ama de leite para alagar, escrava e
sem cria : fallar na mesma caza.
_ Os Pas e Mais de familia qae qui-
zaren) ver os mus filhos bem adiantados
em ler escrever e contar, cozar fazer
avarintos o marear de todas as qualidades ,
e tamben ae receben crias, da ambos os
sexos, ensina se com toda a perfeicio e
api dio possivel e a doutriaa e ajudar
Miau; e tamben se receben meninos pen-
sionist s tanto da Praca, como do mato ,
para que
e d-se o naior trato, e esmero possivel,
se os Pas se convencionaram no ajuste, e
ascondices, alias para assislirem toda a
semana e irem no sabbado ou vespera
de Santos ; tudo isto se ajustar mirto c-
modo : os pretndanles dirija5-sn por de
trssdeS. Jos da parte do sal D. 4. Na
masma casa vende-se um canario muito
cantador.
_ Um homem do mato, cazado, e de
bona costumes ae offerece para qualquer
negocio nesta praca do qual posta man
ter-se a si o a sua pequea familia para o
que d fiador tanto a sua conducta romo
o qualquer negecio, qua se Ihe confia :
quem de seu prestio se quiser atilisar
annuncia para ser procurado.
_ No dia 33 do correte appareceo uro
menino qua representa ter oito anuos,
bra neo, sabe ler, e escrever, ten duas
sicatrizes nos dedos das mos, com uma
aqueta de brm pardo calca azul e bon ,
no engenho do Poeta em caza de Vicenta
Ferreira da Costa Miranda e diz xamar a
Francisco Jos de Sa': a quem Ihe faltar
o pode procurar em dita casa.
Coze-se todss as qualidades de cos-
turas tanto finas, como grossas : na roa
da Guia no sobrado n. 47*
O Sr. que annunciou querer ser fe-
tor da on sitio no Diario N. 91, sendo
aolteiro dirija-se e ra das Cruzes D. 9.
Precisa-se de quinientos mil reis :
quan os quiser dsr a premio dando se boa
firma annuncie sua inoradla.
O abaixo aasignado faz publico por
este Diario, qae achando-se penhorados os
rendimentos das ballancas de pazar Besucar
perteocentes a Ganara Municipal da Oiin-
da por exeeucio de sentones contra a
mesma Cmara; a sendo vsrios Negocian-
tes desta Praca devedores dos referidos
rendimentos por bilhetas da pezadts de
cjixasqueainda nio tam pago, dever
entrar com o dinheiro que deveram no De-
pozito geral, o nio pagaron a Cmara nem
ao Procurador da mesma se nio quiserera
psgar duas vezas a mesma quantia. Assira
como faz publico que os rendimentos das
casss chamadas da Inspecco no largo
do Corpc Santo esli subjeitos a mesma ex
ecuco ; e por isso oto sa pode permutar.
trocar, nem vender tal predio sem risco de
nullidade; o que se faz publico
nioguemsa chamo a ignorancia.
Manoel Loiz da Veiga.
Quem quiser dar seiscentos mil reis
a premio por espseo da nove meses dando
se boa firm, e a conteni ; annuncie.
- Quem precisar de mandar engom-
mar roupa de bom rn, preparar perequi-
tos, e tambera se engomma roupa de Sa-
nbora vestidos de rendas veos, e man
tas, e quem quiser mandar ensinsr escravas
a er.gommer cosinhar faser bolinhos ,
o doces lodo com muita perfeicio dirija
sea ra do Rangel no primero andar do
sobrado D. 34.
A pessoa que annonciou querer com-
prar um diccionario portuguez para lalin ,
e ana prosodia de B nto Pereira dirija
se a Olmda en S. Francisco no segundo
andar do cubcalo n. i5.
Precisa-se de um preto esnoeiro,
-aptvo para se alagar dando se o susten-
to, s indo em casa de seu Snr. nos ssb-
bados ganbando por dia 800 rs. : na ra
da alegra na venda de Manoel Duarte Vi-
eir.
_ Uma Sen hora solteira e orfl de pai
e de bons costumes que sabe ler escre-
ver contar bordar faser lavarintos,
cacund, e marcar com peHeicio pretende
abrir aula de meninas, roga-se as p-sioas
qua se quiserem utilissr de seu prestimo
iirijso-se a ra do Aragfo D. 39.
__ Q alquer Sr. dono de navio, que
quiser recebar em o dito um praticante
equal mostrar documentos que comprove
sua conducta, annuncie para ser procurado.
_ Precisa se da uma casa terrea ou um
obrado de um andar que tenba cora-
modos suficientes para grande familia e
que oseo aluguel nio excada de 1 {,000 e
da-se um anno adiantado sendo en boa
roa annuncie.
Quem precisar alugar um preto para
qualquer ser vico nesta praca pagando se
manalmente o que se convencionar an
noticie para ser procurado ; adverle-se que
o preto he bastante ladino e est scostu-
mado a ganbsr na rus, e nio ignora o ser-
vico de anchada por ter ja se oceupado nes
te servico.
_ Arrenda-se por tempo de um anno ,
uma morada de casa terrea construida s
pouco tempo no lugar do manguinho e
defronte do sitio da Senhora D. Lauriana ;
contendo a mesma piopredade 4 bons
quartos boas sallas cosinha estribara
para dois cavallos e seu quintal, e pelo
preco o mais commodo possivel : os pre-
tendeutes entendise com o Escrivio Al
meida
_ Pifcisa se de qualrocentos mil res
apremio, dando-se firma ou outra qual-
quer segu ranea : annuncie.
_ A rienda se uma grande e boa olaria
no lugar do Monteiro, que a vista do pra
dio se ajustar o aluguel, tendo cata de
venda e sensata : quem pertender en-
tenda-sa com Jofo Francisco Santos deS-
queira na ra da A urora.
Qoem precisar de esersvos alugados
para serrino de caza o de ra entenda-M
com Joio Francisco Sanios de Siqueira na
ra da Aurora.
_ Na noite de sexts fera da semana
passada perdeo se da ra de S. Bom Jezus
das Crioulas (por detrs da rus Nova) at a
roa larga do Rosario uraa carta e uma
factura de encommendas : quem as tiver a-
chado e as quiser restituir, drija-sa ao
Brandf o na caza de pasto da ra dos Qaar.
teis D. 8 que muito agradecer semejan-
te entrega ou gratificar o trabalho se a
pessoa o exigir.
__ Precisase de um hbil padiro es-
trangeiro e que goze de bom crdito : na
ra dos Qaarteis D 5 ae Ibe dir quem
precisa.
_ Precisa-se da uma casa que tenba c-
modos suficientes para grande familia (bom
quintal e cacimba ) no bairro de Sanio
Antonio ou Atierro da Boa Vista nio se
olhara o preco doallogoel com tanto que
soja boa ; quem a tiver annuncie a mora-
dia.
_ Comprase hum Diamante roza,
que seja grande, o mais possvel.
_ Quem precisar de hum rapaz Brszi>
leiro para encinar fora desta Praca Primei-
ras Latras Gramtica da Lingoa Mater-
na Geometra Pralica Francs : an-
nuncie.
_ Sabbado 37 do crranle se hade ar-
rematar por quem mais dar por ser a ulti-
ma praca do Snr. Dr. Juiz da Direito do
Civel Francisco Joad Caroeiro da (Junh a,
umexcellenle jogo de bilbar de marca o
melhor sem duvidaque ha em Pernam-
buco con todos os seus pertences : a saber
con panno verde superfino qusze novo
propro do mesmo bilhar, tabellas de
madeira fina marchetadas e fiizadas ,
huma fita por sima das tabellas de madeire
fina de a a 3 dedos de largura marcador
com pootero de marfim, a perafuzos do
oraia e com seo pao de cobrir o dito bi-
lhar 13 maasas 7 tacos com seu cabido ;
7 bolas 5 pausinhos d madeira fina hu-
ma luminacao de 38 luses com 14 vistas;
duzia e meia de cadeiras americanas quasi
novas, 1 banquinha de amareilo com ga.
veta e chave com ferragen dourada tudo
avahado pelo dininuto preco de aC>/ rs. :
as pessoas que o pertenderem para so tira-
rem da duvidas queirad dirigir
se a ra Direila sobrado de 3 andares D.
30 onda existe o mesmo bilhsr das 6 as
10 da roanli e da tarde das 3 en vante ,
onde se Ibes mostrara' tudo comdoda a in-
dividuacfo.
. Precisa-se alugar huma preta, que se-
ja boa quitandeira e fiel psgando-se
4oo rs. diariamente com o sustento, annun-
cie.
_ O Snr. Profiri Jos d Reis, nslu-
ral de Lisboa filho do Snr. Jos Joaquim,
dos Reis, e o Snr. Jcio Lopes da Silva na-
tural do Rio de Janeiro oficial de alfaito
querio aununciar a moradia a negocio de
interesse.
_ No Escritorio de Francisco Severiano
Rabello no Forte do Mattos ha anda Co-
lecces inleiras do interetssante Jornal
Panorama para 01 que qniserem ser as-
signante.
O Portugus que annunciou querer
ser feitor da um sitio dirija-se a ra do
Cano casa nova junto a fundiccio ou a
ra do Cabug Sobrado D. 5 segundo an-
dar.
_ Alguna Snr. Eatrangeiro ; ou mesmo
filho do paiz que precisar de bun cosi-
nheiro estrangeiro ou mesno para faaer
jantares grandes de banquetes pois que
sabe cosinhar toda a qualidade da comida
dirija-se a ra nova Padaria D. 16.
_ A Balieira Francesa Reuniio que
segu viagem para o Havre recebe a mala
Saxla feira 36 do corrente, as 4 horas da
tarde, no escripto'io de J. Viallis ra da
Cadeia do Rtcite D 6.
Quen quiser comprar a retalho asai-
te de cooco muito bom a as56o a caada,
e a 3ao a garrafa, dirija-se a casa da rotu-
las verdes D 14 defronte dos fundos da
Igreja de S. Jo-e.
Precisare allugsr mensslmanta fauna
Canoa grande que pegue em quinheatos ,
oa mais lijlos de alvenaria quem a tiver
queira anuuciar amoradia.
-' -




D
IA^IOrDE PEENA'MBCO.
_ O tbiixo assignsdo faz certo que do
da 3 do crranle I lie foi ofierecido por
nm negro u fprnfio vasio o qual pedia
A8a rs- por f>"n i baixo assignad i sus
paitando se' furtado o toniu ; quem fr
seu dono di-iji se a* 5 ponas D i* que
dando os signaes lita ser entregue. = Pe
dro Aotoni Toixeira Guimares.
_. Deseja-se fallar ao Sr. Francisco Jo
s da Costa Quinarias e como se ignora
ana residencia, dirijas-) a praca da Boa
vista sobrado D. 4 > fallar com Policir-
po Jos da Albuquerque ou annuncie.
_ Quem precisar de um portugus de
idade da ib annos para caixeiro de r-ia ou
yenda que tem bastante pratica e d Ma-
dor a saa conduela anno-teie.
_ Da-se aoo.ooo a premio de dois por
cento ao mez sobre pichores ; quero qui-
ser annuncie.
_ Na tu nota D. a5 precisa-se de unn
criada para o servi^ de dentro de casa.
_ Anda se continua a aforar o resien-
te dos dois terrenos situados na cordaca*-)
do s tio do D"tmbirgador Maciel M nt"i-
ro, no lugar do Manguinho, es|;uimpn-
lo ou principio da estrada doshffl ctos. dan
do.se sos foreiros graod -s anta;-ns par-
oedeficamento da propriedades s^ndo o
mesmos terrenos bstanles enchuto*, bene-
ficiados, e pelo preco de 4o rs. e de
3ao cada um palmo que se aforar : os pre-
tendentes entendio-se com o E-civio AI-
meida que tem poderes para fuer laes
aforamentos.
Quem annunciou qunrer comprar
tima venda no R-cife studo qura urna
na ra do Amo-im que ende dianaroen-
te i a,ooo como se poderar mostrar din
ja-se a mesma ra n. ia5
_ Em casa de Roza & Irmo na ra d.
Cruz n. a8 "liste una cada vmdadi Pura
liiba para o Sr. Joio Antonio de Carvalho
com recomendaco de sua entroja, e com"
se ignora sua morada se faz o presente.
_ O abaixo assignado faz ver ao pn
blico que seo cunhado Antonio Franc seo
Xavier nvrntariante de sua finad i sogr ,
e mi do dito f sendo o abaixo assignad
um annuncio para veodera parte que Ib-
toca por sua mulher como fi ti* da finidi ,
0 invpotariante annuncia nu Diario n 89 .
que ninguerat f ica negocio com o abaixo
assignado, pois que se acbava -diantadn
nesseartigo he caluniador sobre o p"i-
meiro sim que ainda nao re finalissrioat
.pirlilhas o abaiio assignado est resolv
do a no tratar negocio sobre o que an
nunciou at finalisar as partiHm para su
ver este aduantamento que diz o Sir in
ventariante.\ Joaquim Franrisco de Pau
la Franco.
^ Urna mulher de hons entumes, r
que sabe enshoar entramar e fazr
com asseio todo o servico emcisa d um
bornea solleiro ou de pequea familia ,
6 da fiador a sua conducta ; qu-'m a pe-
cisar dirija se ao pateo do II spital do Pa-
raso no segundo andar com mirante.
Felippe Manoel de Cbristo L:al
Juiz de Paz da freguesia da S da Cid <(| de
Olioda fazscienteao respeitavel Publico
que no dia 19 do corrente achnu se um
carteira de marroquim oro um alfinete
depeito urna sedut de 1000 um cu-
ta para Mamanguape e varios papis a
pessoa que perdeos dita cirteira dirji-se
ao dito Jiit que tbe ser entregue no
vando nconforra _ Huma Senhora vtova de bons eos
temes propoem-se a administrar urna ca-
za de hornero soiteiro ou viuvo: q iero s"
quizer utilisar de seo pouco prestimo di
rija-se ao becco do Rozai io D aa qm ,
dir qaem pretende.
1 Precisa te de um rapaz para criad
de servir e que entenda de boliar csrr i
nho quem estiver nestae et'C'insfancias ,
dvrija-se a ra do Rozario laga loja de mi
udesas D 7.
i? Qoemtiver para lugar por mez nmi
canoa r-ro boro uro e que le, de 700 a
8ootijolos, dinjj-se ao M-jo J ,t Cirios
jura o ajuate.
_ O .-> H "triqueX vorde Olia>tfn ,
i ti a jP
lifgi
__ CJue pteii. ., a n%-
da com asseio e o p~> c > commo'lo \<\
jase-a ra das Ti incheiras D a I no segn
d andar.
__ A mulher *fj'i" quiser servir em
urna casa de muito pouca familia, dndo-
se de comer vestir dirija-ae a Olioda so
bradoda residencia do Or. Bindeira.
_ Precisa se alagar urna prela qo* sai-
ha Uvar de varrella no Hjspital Rg
ment! noHospicio.
Avisos Mar i ti 111 os

PAR\OSP0RT05D0 SUL a Barca
de Vapor Bahianna deve sabir no dia 37
do corrente e recebe as ,-uas malas no mes-
m 1 dia ao mei di.
P'iRA O RIODE-IANEROsegu-s vi
ipm com toda brpvidade o Patacho N >vo
Epecilador, (]api(o Joi5 fj'nz R >drgaes;
ijuem 110 mesma quser carr passagam dirija-si ao mesma Capito ou
a s-u cons:g 'tario M.noel Jiaquim Ra-,
mos e Suva.
C o i p r a s
As tibias d" logiritliros de B trds ,
nu as de H >bo-t e Id-ler : na praca da Irr
dependencia n. ij e 38.
_ Os u!t:mo? nmeros do Panorama e
o vu'oTje do Rimalliete, quemtiver an-
nuncie.
Vendas
_ O Numero 16 do Carapuciro: na
praca da Iod -pendencia n. 3^ e 38
Urna escrav de nac-a dfl idade de
17 annos, bia livadeira de brrela, co-
zinba o diario de am cisa : na ra D;-
reita quina d > beca doserigtdo D. 4t>
N:t pissagpm da Magdalena ao en-
trar pira o Remedio no primero sitio
dpo da ponte ao lado esquerdi, bom
capiro d<> plan ti a 100 rs. a arroba.
Um relogio de bonete orisontal .
chatnh', e muito bom regulador, dase
a cont nto : na venda defronte dtf tbealrfr,
no bico do Ouvidor.
_ Pe de C'iqueir'ia^la melhor qinlida-
de : ni I ha de Janaiezerra a 3ao rs
escalhidos, porh'verem maiores e neno
res.
_ D >o de guaiab muito b >m em cii-
x' grande*, quartnhas finas para agoa ,
capatos bancos e prelos de urna e de duas
s'as para homem bilros pa>-a renda e
'ipas as duziaa na roa Nova ao p da pon-
te iirmazem D a^.
_ Para fora da Provincia urna mulata
bem parecida de idada de 24 a a5 annos,
mui boa cozinfi -ira costil re ira engo-
madeira sabe pintear e vpstir b^m urna
S-nhora emfim urm insigne munban-
da ; ao comprador se dir o motivo por
qui se vende '. a tratar com J io S-lisstiio
Piretti ena sua casi pateo da Ssnta Gru'..
Panno fino preto. midapolia fino,
dito mais nrdinaril cssa p'iiinho fino .
brim fino b'-onco liso dita in :is^ grosso ,
ditoprd.) algodl izinho t'ancalo, dito
lizo, eslnuiu x ta azul com l )-es amarel-
las xilas b"asacas ditas d-s outrts cores e
outras fazend >a todo a dinhero e por pra
co cmodo- na ra Nova ao p da ponte
D 27
U na corneta de chaves e urna fl uta
de 5 oh've Je prafa tudo.em muito bom
uzo : na rus do Calabouco velho ciza ter-
re pintada de verde.
I)m vareas duas novilhas e urna
egua : no lugar d-nominado Curaogi a fil
ar com Mmoel Al ves Blzerra.
_ Un escravo padeiro, e amassadir ,
c->zinh-iro de idade de a5 a 3i annos:
na Praca da independencia loja de livros se
dir qiem vende.
_ Duas moradas de casis terreas sitas
no largo das Sinco-pontas e urna dita pe-
quea por detras t 0*101 ra: afiliar
na quina do b-co do O ivdor 20 andar.
Urna duzia d cideras e um cama
p de tcarand sssento depaliaha, ere
I) m 11M por preco co-nmodo : na ra Di
ao I'do do Terco i and-r caza D 61.
_ Una' e-crava de naci de idade d
18 annos, boa hvideira de varrella co nha o diario de urna caza e f*i renda :
na roa Diieita quina do beco do Serigado
I). 46. ^ 6
_ Q.iatorze mil bixas de opti na quali-
dade em parco'a e a lettlho pelos pro-
cos seguintes : Un milheiro por 15 > mil
i-eis um cento por vinto mil rea e a re-
talhoa3ars : quem quirer comnrar po-
de dirigir-se ra doQaemado, sobra-
dinho demandares defronte d* cas* de
Vlagalhes Bastos sonde mora o dentista
italiano.
_ Duas moradas de casas com quinta-
es murado' uro; na ra do Nogu-ira n
a e a outra na ra do N da n. 517 ambas
na freguesia d 8. Antonio e oulra de um
sobrado de meiaagoa no beco do paito das
canoas dentro do Kecife n. 138 : a tratar
na ra do Vigario N. 14 umasem do Ma-
chado s dir.
_ Um mobilha comp >stad- ta cadeiras
com assento de palinha urna marquesa
de dito urna cmoda da columna, urna
mesa de meio de salla, ludo de madeira
ngico com pouo uzo, e por preco com
modo : quero qu'^er annuuc .
Um bom panno de muito baas vo-
r'S oa se troca por outro ; no atterrro da
Baa vi^ta casa de Hiplito Lavenua con
certador de piannos D. 7.
- Un moleq-ie creoulo de idade d
13 annos sabe fazer o servico de uro* ca-
a e boro para pagem ou par* aprender
qualqner ofiHo : na ra de agoas verdes,
lado da Igreja do Terco casa tenes de du
if^anelas e urna po'taquetem lampo.
D-is terrenos com 3o palmos cada
um e de a5o de fundo dora arvore'dos
de fniPtos na solidad estrada que vai pa-
ra o manguinho : tratar no mesmo lug-ar
sobrado de um andar com rawande.
- Csixas com charutos de superior
qualidadea 1G10 ; e ditas om pasas por
preco commodo e una porefo de birri-
cas varias : na ru* rova vend D. 33.
__ Urna opiirna neg-a de naci de
idade de a6 annos b->a' lavadeira e qui
'andeira comd>is filhos, um cam ida-
de de 6 annos e outro de 8 : na solida-
de estrada que vai pira o IVJanguiuho so-
brado de um andar com nrrante.
_ Uro molatnho deid^de de 10 annos
muito prop'io para pagem ou aplicar-se
a qu'lquer officio : na pracinha d Litra-
mentoloj D a8. s*
_ Um cavallo ahzo caxito bina par
eiro e esquin'dnr : na ra Augusta casa
do Tenente Almeida.
_ Tibaad-ade pinho da Snecia che-
vado agora e urna porco de s oa : em casa de N. O. Bieber na ra da
C'uz n. 63.
_ Um g' ande sitio na eslraHa de B^lem
tendocasa de vivenda, arvores de fructos ,
terreno para pistar vacas lodo o auno por
ser muito fresco e tendo poco para beb
da das m-smas v.cas : a tratar com Fran-
ci.-o M*noel da Sva T.vares sea p'o-
prietario
_ 6 palmo- de terreno coro grande te
Iheiro de pedra e cal por d traz da roa
do facundo da pirte da raar ondj tem ser-
rara : a tratar na mesma ra D 3.
_ Na ra da Penlia D. 7 no segundo
andar, urna negrinb de idade d- 8 an
nos, de manhi at 9 horas, e a tarde de
urna Inra em diante.
_ ma parte de sobrado da ru larga
do R uaiio D. 7 a parte de um sitio na
pirnga, um par de esporas de prata 3
vr.lt w de cordio de bom ouro 5 selins
com arreios, e un relogio de cima da me-
sa : na ra da praia sobrado ondo as lo-
jas houve uro barbeiro.
_ Uma venda na ra das Cruzes D. 7
adinhei-o ou a praso com firmas acon-
tento : a tratar oa m-so ra D. 9.
_ Cmi enroca de conduzir m iteraes
para ob'as, e propria para ca val j indo
comptnh da de seus competentes arreios ,
e dois slie.s senda um novo e outro
em bom. uzo : a tratir coro Lourenco Jus-
tiano de SiqHra morador no sitio do
Dezembarf(ador \Jaciel Mon eiro 00 lo*
gar do Manguiuho.
. Uma boa casa d-> p"dra e cal na po-
voacJo do Monteiro fronteira ao oillo do
norte di Igreja com 4 sallas 6 quartos ,
uro sollo cozinha, e casa psra pelos : a
trataros B la vista sobrado que da ra do
II izario (ni quina para o largo da Santa
Cruz du i horas da larda em vante ou
na ra do Crespo loja D. 8 da Jos Fran-
cisco de Andrade.
Farellos na sacas por preco com
modo : em casa de N. O. Bieber na ra
da Cruz n. 63.
_ Duas escravas ama d9 naci sonpo
que representa ter ao annos de idada de
linda figura, e coro habelidads outra
quilandcira da esta da mina que re-
presenta ter a8 annos ; no segundo andar
da casa de mirante, na roa da Penha.en-
seguimento do fundo da Igreja do Livra- o
ment.
_ Uro negro dogentio de angola, moco
ile bonita figura e b >m officM de aaps-
teiio e uma ngra de naci loanda mo-
ca e de bonita figura he engom.madeira, e
coziuheira : na ra do Crespo foja D. 6 ,
lado do norte..
_ Bolaxa de muito boa qualidade a
10 patacas cada arroba : na ra da alfan
dega velha armasem ingles n 3.
Uma venda com poucos fundos -si-'
ta no porto das canoa: a tr.Ur na ra dos
Torres o. 1 6-
Muito boa farinha de trigo para
bohxa por preco commodo : no armasem
de tsboado de pinho do Sur. Antonio Lo-
pes de Almeido, por detraz do Theatro.
ll jas B. xas por prego commodo: na
mi da Horlas ua lujis do S'-bado em que
mora o Escrisiodo Juiz de Paz, as 5 pun-
tas n. 8 e 37 e na ra Dueita loja da tu- .
nileiro D. 44-
Um terreno cam 90 palmos de freo-
te e 120 de fundos no lugar do Carmo
velbo est atturrado e prompto para se
edeficar casas : na praia do collegio arma-
sem de liento Jos da Costa.
lisera vos Fgidos
_ Fugio ero 16 de Janeiro p. p. um
prelo afric.uo de nome Mnfoel perten-
cente a Joaquim Vlinoel \lu::el morador
-m Macei o qual tem os signaeaseguin-
ii-s : alto secco cor b-?m prela cara
lisa sem barb idsda da ai aun >s p>u-
co miisou menos ladino ps graade> e
nilfeilos; quemo pegar tefe ar oas* de
Joio Pinto de L 'mos na praca do Com-
nercio que ser bem pago.
No da aa do corrente furUro uma
negrinba de nome Fel cidode que repre-
senta i >.mnos de idade secca do corpo,
apuntando Ihe os pellos, com vestido da
uma ganga sinzenta e azul e um p nno
da cosa de luir azul e branca jn'ga-se
t-r sido levada para o mato j qu-m della"
livet- noticia ou a pegar leve a ra da Con
ceicao .da Boa vista na loja de I randas
d^fronte da Igreja que recebar a5,ooo
de gratificacio.
No da 22 do correrte pelas 7 horas
da noite lugio um negro de nome Antonio,
-le naci aug'da com os sigues segum-
tes : alto olhos grandes e -abogalludos ,
eom 6 dedos na ma5 esquerda ; quem o
prender l-ve a ra doCJu imado botci da
Miguel Jos R b-.iro q recompjiisti o
trabalho. ai
No da 16 do corrente fugio um ne-
gro d-noini! A11 ionio com os sig ies se-
guintes *. representa ter ,18 a ao annos
de idada), 9ir prela, estatura regu-
lar, lev >u vestido camisa da baeta azul,
e mlis um chapeo fioo e miis putros fa-
dos, supS-s se lar hido para a Paralaba ,
por ser da la natural por isso recotffenda -
s-as aulhoridades policiies pira o fin de
ier preso e c induzido a ma da Praia em
casa de Jos Luiz de Souza Barbosa.
Movmento do Porto
NAVIO SAHIDO NO DIA a4
COUS v B-igue Dinamirqu *z Alevine/ ,
Capitio U. S Jorgisen carga assucsr ,
fuudiou no Umairo por llie sobar o
vento.
OBSERVA^OENS
A Birca Ingiera que eslava fundeada no
lameia >, as 6 huras su o seu destino.
PERN. NA TYP. DE M. F. DEF. i8?9


i I
L
ILEGIVEL
1


Full Text
xml version 1.0 encoding UTF-8
REPORT xmlns http:www.fcla.edudlsmddaitss xmlns:xsi http:www.w3.org2001XMLSchema-instance xsi:schemaLocation http:www.fcla.edudlsmddaitssdaitssReport.xsd
INGEST IEID EYTV69UAB_SNVVPU INGEST_TIME 2013-04-12T23:10:19Z PACKAGE AA00011611_06090
AGREEMENT_INFO ACCOUNT UF PROJECT UFDC
FILES