Diario de Pernambuco

MISSING IMAGE

Material Information

Title:
Diario de Pernambuco
Physical Description:
Newspaper
Language:
Portuguese
Publication Date:

Subjects

Genre:
newspaper   ( marcgt )
newspaper   ( sobekcm )
Spatial Coverage:
Brazil -- Pernambuco -- Recife

Notes

Abstract:
The Diario de Pernambuco is acknowledged as the oldest newspaper in circulation in Latin America (see : Larousse cultural ; p. 263). The issues from 1825-1923 offer insights into early Brazilian commerce, social affairs, politics, family life, slavery, and such. Published in the port of Recife, the Diario contains numerous announcements of maritime movements, crop production, legal affairs, and cultural matters. The 19th century includes reporting on the rise of Brazilian nationalism as the Empire gave way to the earliest expressions of the Brazilian republic. The 1910s and 1920s are years of economic and artistic change, with surging exports of sugar and coffee pushing revenues and allowing for rapid expansions of infrastructure, popular expression, and national politics.
Funding:
Funding for the digitization of Diario de Pernambuco provided by LAMP (formerly known as the Latin American Microform Project), which is coordinated by the Center for Research Libraries (CRL), Global Resources Network.
Dates or Sequential Designation:
Began with Number 1, November 7, 1825.
Numbering Peculiarities:
Numbering irregularities exist and early issues are continuously paginated.

Record Information

Source Institution:
University of Florida
Holding Location:
UF Latin American Collections
Rights Management:
Applicable rights reserved.
Resource Identifier:
aleph - 002044160
notis - AKN2060
oclc - 45907853
System ID:
AA00011611:06081


This item is only available as the following downloads:


Full Text
V K
^
AKSO DE i83<> TEMA FEL1W
cambios.
3 Abril 15
L>ndr* x" 1/4 Vo* ifooo d.
boa Sopor too premio, por metal, oflerecido
franca 3ao a 55 R. por franco.
Rio de Jinebro lopir.
M>edasds6Joo iSftoo as v*lhas noval 14/904.
4|ooo 8f 100 a 8*3oo
Pisos Colorauarios i|66o a i#7co
Dittos Mexicanos l|63o a 1^4o
Pataces litasiltrroa ff 80 a i/6go
Premios das Letras, por mez 1 114 a 1 i|i por 100.
Cobre ao par
PARTIDAS DOSCOIUIKIOS TEilRESTES;
6 DE ABRIL. filJJUlT>0 *4.
Todo agora depende de noi meimot; da nra pi inercia
moderaco e energa: continan.01 ci n.o p'i u-.| afc *>
e aranaes aponladoa eom admiracao entre a Ateca ira ni
tai.
....S&agL*, ProalanacEo da Assemhlta baral do ttratil.
DAS DA SEMANA.
Segundas Sexta 1 feiraij
CidadedaPareiha e villas de sua preteneo .
L:dde do Kio <*ran Cdade da fortaleza e illas dem......
Viii de Goianna........'...
Cidade de Olinda......'...... Todos os dias.
Villa d^ Santo Atito Quintas ferrafJi
fjit detiaranhan e Povoace do Bonito..... Das 10, e ai dcada mez;
.latas do Cabo Serinhaem, Rio Formoso, Porto Calo dem 1 11, 11 dilto dida.
CiJade dai *lgoas, Villa da Macci. ..... ldemjdem.
Vi.'la de 'ujau de Flores.......... dam i3, ditloditto
TodosM correioi partera ao roeio dia.
Mure chcia para o di 16 i!e Abril.
As 7 horase 41 minutos da roaniS. A< 8 Doras e t minutos da tarde.
mm
PERNAMBUCO.
ASSEMBLEA LEGISLATIVA PROVIN-
CIAL.
Acl.i da a6. S"so da Assemblea Legi'la
U"h Provincial de Petuambuco aos iadv
l^de 1
reUm Wx
A
Pre!
839.
a do Sur. Maciel Monteiro.
Fetta a chamada eachando-se prsenles
39 Sur. Deputados, (liando com *au
participada o* Sirs. Uotitor Pedro Caval-
canti, Uibiiu, P*drn Chnstovao, Pe reir
.Monteiro e Leni-,nla, o Senhor Presi-
denta abri a Sesaao, e lid* napprovadaa
.Acta da antejedente, dco conta o Snr. 1.
Secretario do expediente.
Um requerimento di Lurte Mi: ia de Je -
zus pedmuo indemi'jsscio da enorme leso
que sollreu seu la escido marido, arrema-
tante da obra da Cadma do Liinbeiro pela
extraordinaria desproporcSo das despesas
oreadas, com despesas que fizera, e pedindo
Umbem prorcginco do praso por mus Ma
meses paia o complemento da obra. A
Commisso de Justina Civil e Criminal.
Outro de Ignucio da Silva Couto Se-
cretario da Chinara de Smto Antio pedindo
approvaco do augmento deoidettado. A
(Jommissao e coulos e orcamenlo das Ca
mana.
Outro de Joo Ma noel Mendes da Cu-
tiha Azevtdo pata que a gialiiccao de
4ui U 00 que pra quebrta Ibes tot dada
se conaideiesse cunto pai le de seu ordena
do reuniudo-se a rotuna quantia que co-
mo ordenado pe c be. A* Commtsaio de
Faseuda e Orcameotos.
-Mais outro de Jos Bitancourt Amarante
pedindo a nlerpieUco aulhentica do ai ti
go 7. c da La de ab" de Abril de i838. A'
Couimino de Legtslscao.
1. paite da ordem do dia,
Enlrou em discusso o Parecer dn Com-
misso de O denudes stb.e o-reqterimento
de i rancico Jos INun.it, Puileiro do Col
li;io dos ios : o Snr. INabuco de Arau-
jo como eaieilda so Paiecer olTereceu o
S'guinte itt]iit 1 ltenlo que foi approvado :
que pelos meios complenos se exijao do
liirtclor 00 Collegiu iu.'oriiiac<-s a leipet-
lo da prettorao do Supplicaiite.
^ Foi liijo approvado o l'arecer da Com-
tuiasao Oe 1'olui.i sobre as rootas appre-
etads pilo Snr. Imputado Weiy I'Vr-
ttita.
a. pule da Ordem do dia.
Continua discusso da L" do Orcamenlo
P>uvinci,.| para o anuo fnanceiru de 1859 a
ib.40.
loi*pprovado o atligo 4-e rejeilada a
eraeuda do Sur. Kabucu de Araujo tfllr.ci-
da na Sessao antecedentes
P01 Umbeai appprovadao artigo 5,
Ao atligo 6. ttlerecto a seguinle e-
D-enda o Snr. Nabuco de Araujo stippti-
a qual sendo poiada re*
quereu o Snr. Mello que fioasse a)d!cussio
desse artigo addiada at o clii srguinte foi
o aiiiamento approvado.
Foi addiada do mesmo modo a disrus-
so do artigo 7. por este rrquerimenlodo
Sur. Paula Cavalcanti que foi approvado
-- Peco o adivnenlo do ai ligo y. do Capilu
lo at a terreira discuti do Projeclo
que o'ganisou a Mesa das Rendas nter*
as.
O arligos 8. 9 forfo spprovados :
09. cjm a s> guhne emenda do Snr. Pei-
xoto- Ficando o Fur^dorcs obligados a
iiitrodoztr as ciius e feixos de assucar
lodo o assutar que se exir.hir e lendo 4o
reis por cada volume que furarem ; o Snr,
Pereira de Btilo retira com o consenso da
Asseffiblea a seguinlo emenda ao Arti-
go o assucar que os Curadores tiratem das
caixss e feixos para as amostras da Inspec
cao o excedente sera' para a casa dos ex
poatos,
Com a seguinte emenda substitutiva of-
feecida pelo Snr. Reg Monteiro : com o
Liceu da Cidade do Recife sopprima-se
a despesa do orden.ido do Amanuense
li;3oiUo di approvado o artigo 10.
Ailg(> 11 foi approvado.
Pass.tio os arligos ia e |3, este cora a
emenda addiliva doSnr. Pereira de Brilo
- criamlo-se huma nova edeira na Fregue-
sia da Boa vista 3ab'66Uti).
Ao ani;;o 1 \ vierao a mesa as spguintes
emendan ; piimeira do Sor. Chagas Ac-
cieiceniejse fu-ando autborisado o Gover
no a comprar os dous sities vizinbos, e
tendo-se diariaroeole huma guarda a se-
gurwia do Sor. Carneiro Lelo ; Ficando o
Governo sutorissdo a estabellecel o no lu-
gar e pila forma que m-is conveniente foi
a uliid de publica e faser as de*pesas
precisas al i6',oooUooo, salva a redaccio.
Foiio subes apoiados, 6ccu adicussiosd-
dinda pela hora, lendo a palavraoSnr. Joio
Fiancisco,
O Sur. Presidente deo para ordem do
dia a mesma ja designada.
Thomaz Antonio Maciel Monteiro,
Presidente.
Antonio da Costa Reg Monteiro,
l. Secretario.
Jos Tbomiz Nabuco de Aiaujo Jnior,
a. Secretario.
Illm. Snr. Tendo de ser deferida a
preu nyio de Francisco Josc Nuties actual
Porteiro do Collegio dos orfios, resolreo
a Aisemblea Legislativa Provincial que
o Director do Collegio informe a respeito da
referida preteucio : sirv-se por t'tito
V. S. fazer presente ao Exm. Srr. Presi-
den e da Provincia a fim de expedir a ne-
cessaiia ordem.
Dcos Guarde a V. S. S crelria da As-
semblea L.'gislativa Provincial de Pernam-
buco i3 de Abr de 1839. Illm. Snr. Je-
rnimo Maitmiano Figueir de Mello Se-
cretario da Provincia.--Jos Thomas Na
buco de Araujo Jnior, 1. Secretario.
COMVIANDO DAS ARMAS.
Expediente do dia 5 de Abril de 180*9
OBcio Ao Major Commmdant do
D'-pozilo ordenando-lli" qua roaudass
presentar ao Commandite interino do Bu-
t.diiao Provicorin de Carpadores os CapitaVs,
Paes Cortez y e Paes Sarment que devi-
So servir, um como Prndente e outro
como Audictor do Connulbo de Guerra ,
que se bia fazer a um soldado pelo crime
da desercio.
Dito Ao Commandante interino do
Batalbio Provizorio de Cacadores, com-
municando-!h em resposta ao seo officio de
boje as determinacoes dadas no antece-
dente irErio, e determinando-lh que
desse prompto andamento ao Concelho de
Guerra.
Expediente do dia 6.
Offic Ao Exm. Prezidenle remelendo-
Ihe para que encaininbasse a Pieseuca do
Governo Imperial o requerimento do a.
Tenente Joz Pedro da Silva Professor
de Geometra do Collegio das Artes do Cur-
so Jurdico d'Olinda que tupphcava a sm
Reforma em conformidad*-do Artigo a.
da Lei n. 4' de ao de Setembro do inO"
p. p. por se julgar compiebendido as
saas deiposices e ter a seo favor o ex- m-
po d'outros, que em identidade de cir-
cunsliincias lorio j Reformados.
Dito Ao mesmo Exra. Snr. trans*
mittfndo-lhe e informando lavoravelroen-
(e o requerimerilo do a. Tenente Pom-
peo Romano da Carvallio que pedia se
iba mandasse abonar dous mezes de sold
adiantados para airanjo de seos particu-
laies interesses, procedendo-se o compe-
tente di seo uto na tasio de metade do seos
sidos.
Dito Ao mesmo Exm. Snr., com-
municando-lhe que deixava de publicar
a Reforma que obtivera o i. Tenente
Graduado Candido Germano Padilha em
Lei de_ao
r ter orto 1
ferido sua praca para a Guarnifio da Coi te,
por Avizo da Secretaria d'Eslado dos Nego-
cios da Gueri i de 17 de Mato de 1834 1 '
que assim S. Ex. levasse o expendiuo ao
conhecimento do Governo Imperial.
Dito Ao Commandante interino da
Fortaleza de Itamarar disendo-lbe em
resposta ao seo olbcio de 4 do corrente ,
que ficara recolhido prezo o a. Cadete
Ibrculiino Geraldo de Souza Magalliaes ,
r. cateirado do mais que uo mesmo officio
Ihe comii.uiiic.;.v.i.
D1I0 Ao Commandante interino do
.}. Coipo d'AtiellicMi remetiendo-lhc
a guia do a. Tenente *ddido Pompeo
Romano de Carvalbo para que Ihe desse
conveniente destiuo.
Dilo Ao* mesmo remeltendo-lhe a
paite aecusatoria que o Commandante da
Portiileza de Itamarac Ihe havia enviado,
por occazifo da aurencta do soldado do des-
tacamento Ttajano Joze Alves afim de que
procedesse como fosse de Lei.
conformidade da Lei de ao de Setembro
do anno p- p., por ter orto Tenenle trans
THEZOURARIA DA PROVINCIA.
Expediente do dia ia de Abril de 18]g.
Officio Ao Exm. Presidente do Tri-
bunal do Thizouio Publico .-:compar.h-ni-
do por copia o ofFicio do Inspector da The-
zouraiia da Provincia do Cear respeito
dos saques que p >r esM Provincia se d|_
vem faser en cumprimnto das ordens
do Tribunal do'Phesmiro Publico Nacional
sobre aquella Tiiescuraria.
Dito Ao Exm. Presidente da Provin-
cia pedindo para IraBsntittir ao Tribunal
do Thesouro Publico N cicnal os dous cf~
ficios cima.
Dito AoExm. e Rvm. Bispo Di-
rector interino d'Academia Juridlc oeO-
lindt eccusaudo a tectpc-5 do nli-n em
que parU-cipou tchar-se encarreg do da
mesraa Directoria^desde a6 de Maiyo u'ls-
mo.
Dito Ao Jnspclor d'Alfandef;! pafa
expedir as suas ordena fim de sen m' Iregues ao Inspector do Arsenal da Mi<
nba osobjectos salvados do Biiguel'ran-
cez Bonganir lie viudos da Ilh.x di-
Fernando e existente n;i mesma Alfan-
dega paraeerem vendidos em hasta pu-
blica.
Dito Ao Iatprctor do Arsenal de Ma
rinha parttcipando Ihe o conteudo do pre-
cedente ofGcio.
Diversas SfcjKirtiyoens
ALFANDEGA DAS FAZENDiS.
O Briguet Escuna Americano Ontario ,
vindo de Boston entrado orn i5 do corren-
te Capitid Henry Z. Vinall consignado
a Henry Forsler di Comp.
Manifet-ton o seguinte.
669 Btrricas cora farinba de triga 5o
ditas com charutos ao caixas com phos-
f boros 1 dita com roupa 10 jo pe lanado de pinbo 4^ volumes com bu-
rJHS abatidas.
MEZA DO CONSULADO.
_ A Paula be a ra"sma do oam. 8a.
CORREIO.
Existe no Correio a Carla segura *."*'
Cardulo Peres de Carneiro.
OBRA^PUIILICAS.
Em observancia s ordens do Exm. Sr.
Presidente da Provincia tem de hir nova-
menle praca para ser arrematada por
quem por menos fi/er a reforma da cober-
la da c:za da Relaca tiesta Provincia em
os dias aa, 4i & do corrente mez, or-
eada em rs. 2:(ii4L'7io. Os Licitan! <
deven compareca competentemente, habi-
litados de Fiadores idneos em es mencio-
nados dias ao n^io di* a dar em os scus ian-r
I
'


D 'k MODI P
a
BUG
ees na Repartica das Obras Publicas, on-
de se acha patentes os respectitos orea
meatos e condicoens para sorem examin i-
dos pelos pretendentes en qualquer ti j
til as horas do expediente. *
lospfccid das Obras Publicas 6 de A
bril de ljg.
Montes Ancora.
PREFECTURA.
Parte do dia i3 de Abiil de 1839.
Illm. e Exm. Sr. Dis partes hoja 1 e^
cebidas consta que fora presos liontem
minha ordem, e tivera o competente
destino : Jos preto eseravo de Luiz E
pifanio Dura, pelo Sub-Prefeito da
Freguesia do Recife, por ter sido encon
irado cm a estada de una casa, e suppol-o
fgido 5 Luiz tambem prelo, rscravo de
Joaquina Goncolves Vieira Guim ..raeru ,
por um soldado do Corpo Policial reqni-
zica de seo senhor e Domingos Lucas,
tambem preto pelo Sub-Prefeito da Fie
r puezia da lioa-vista por ter cceultado em
sua casa umesciavo allieio e nao o ter
querido entregar se.> dono, qae Ihe o pe
dia, dando depois escpula ao dito eseravo.
Sub-Prefeito da mesma Freguesia
parlecipa quo ao amanhecer de hoje vari-
os individuos fora Tabema de Joaquim
dos Santos Azevedos cita 110 lugar dats-
trada de Belera arromlmo a porta e sol
leira da mesma taburua e depois de terem
demolido urna pirede do quarlo onde se
chava recolhido o Caxeiro, o alarad de ps
e mios e Ihe postrao na becca urna moni;
ca para que n.>5 gritasse roub nido lo
do dinheiro eTeitos que na dita ta
berna existia e deixando uo mesma es-
tado o reffei do Caxeiro que s pela ma
ohla foi visto e posto em liberdade.
Dos Guarde a V. Exc. Prefeituia da
Comarca do Recife i3 de Abril de
1839. Illm- a Exm. Sr- Francisco do Re
go Barros Presidente da Provincia
Franeisco Antonio de S Brrelo Pre
feito da Comarca.
Parle do dia \\.
Illm. e Exm. Snr. Fora presos hon
lem a minha ordem e liveru hoje desti-
no : Jos Antaoio da Silva brauco pelo
SubPrefijito da Freguezia do Recife por
ter espaucado no Forte do Matos a Jos
Moreira ; Felippe, eseravo de Antonio
Francisco dos Santos Braga, Catharioa ,
de Jos Joaquim dos Reis e Joaquim do
Francez Sisset, todos pretos pelo Com-
mandanleda Guaida da Meza do Consu-
lado por briga ; Justino Jos I'hireir ,
e Manoel Ferreira da Cruz pardos pela
patrulha do distrieto da Ribeira de Sanio
Antonio por serem encontrado* tarde da
noite, contando dinheiro e se fasore.ru
susptitcs Fiancisco Joae d'Alcaiitara ,
tambem pardo pelo Suh -Prefeilo da Fie-
guesia da Boa-vista pur ter ameacado a
patrulha de Pulira do lugar da Passagero;
e Anlouio Barbosa pr trulha por estar armado de urna faca de
pona.
E' o que consta das das paites luje re-
cebadas n'esla Secretaria.
Dos Guaide a V. Exc. Preftitura
da Comarca do Recife i4 de Abril de
i839, &e-
Parle do din i5.
Illm. e Exm. Sr. Parlecipo a V Exc,
que fora presos houiem miuha ordem ,
a livera boje o competente d- sliuo ; Joo
Peieira da Silva, pardo, maiujo do b i
gue Constancia e Luiz Nunes, bramo,
Portuguez pelo Sub Pn feito da Frtguizn
do Recife, por eslarem ebrios, e profe-
rindo palavras obcenas com offensa da mo-
ral publica ; Jos dasWirgens Costa Hono-
rato branco, Jos Fehppe pardo pe
lo Alferes do Esquadrio de Cavallaria de
G. N. Jos Francisco Cameiro Monlei-
ro por estarra ebrios jogando as cartas,
e querendo faser dtsordem ; e Agostioho
Jos de Oliveira, Umbem pardo, pelo Sub
Prefeilo da Freguezia de S. Pedro Mr-
tir por ser deseilor do 4- Coipo d'Arli-
Iheria e estar vendendo varios objeclos ,
que havia fuiadj a urna mulher nos Ar-
.coibadoj.
Nada maii consta das parles boje recebi-
das nesla Secretaria.
Dos Guarde a V. Etc. Prefeitore da
Comarca do Recife i5 de Abril de i583j)
etc.
ANNUNCIO. i
O Sub Prefeito da Fregoesit da Boa-
vista annuncia.a quera convier que se a-
chio recolhidos ao Deposito Geraf Irer ca-
vallos sendo dous furtados e encontra
do sera conductor ; assim como se echa re
cilhido a Secretaria da Prefeitora um Irn-
celia de oiro tomado a um preto que anda-
va o offerecendo a venda.
Diario de Pernambuco.
Rrc-bnmos folhas do Imperio. O Rio
de Janeiro gc-sava de tranquillidade at a3
do p. p. m-'z de Marco epoea a que
chega as folhas recebidas da Corte. O
Sete de Abril tinha suspandido a sua pu-
blicado segundo um artigo doChronis-
ta que diz ignorar os motivos que de-
terminaras a suspensio da urna foiba lio
Campos, Ouro-preto, e Porto Alegr*
al 18 de Marco esta vao era paz.
As folhas recebidaa da Baha al 8 do
correte tambero dio boas noticias desta
Provincia.
Apresenlando-se no palacio do governo
Jos-e Ignacio da Silveira vindo de entre os
rebeldes, e como entre algunas cartas
particulares que trazia, a p parece um ofli
co do rebelde David Canabarro, dirigido
o exm. snr. presidente da provincia : o
mesrao exm. snr. fea vir a palacio os snrt.
chefe de policia e juiz de paz do u dslric
to, aos quaes fez entrega daa cartas parti-
culares e eocarregou ao snr. chefe de po
hcia de devolver o mesmo officio fechado
da mesma forma em que linha vindo de
clarando em termos geraes qae s. exc. nao
admitta correspondencia alguma com re-
beldes sino em acto de deporem as armas
e gozarem do indulto que Ihe garante o de-
creto de ao de novembro de 1838 d
qual se remetlia um exemplar. E para cons-
tar s. exc. maudou lavrr este termo que
ubricou o mesmo exm. snr. presidente e
que assignara os snrs. chefe de policia .
juii de paze o secretario do governo. Pala-
cio do governo em Porto Alegre 5 de fe ve
reiro de 18J9. Brilo presidente da pro
vincia. -.Jacinto da Silva Lima, juiz de
paz do :>." distrieto. .Joio Das de Castro ,
secretario do governo.
Os rebeldes te_m encaminhado todas as
suas torcas para este lado, e segundo di
zem tenla haler as trinxeiras; o qMe se-
ria para a I galidade urna fortuna pois ti
rava-nos do grande trabilho de OS ir prec-
rar em campo raso, onde aa nossas boas
infantarias nao puderiad tal vez farer Ibes
lano estrago como das trinxeiras porem
conbecemua bem a Bento Mantel, estamos
crales que nao se animar a tanto pois se
ha de lernbrar da licio coh ira que por du
a v.zes dera os valerosos habitantes d'e>u
cidade aoseu compadre Bento Goncalves,
e que t ses hroes anda hoje exilien an
mados dos metmos seolimtntos ; al.m do
que temos um bom entrinchetramento e
muita foica de infantaria, o que it'aquelle
tempo nao existia : serio por isso vutras as
vistas de liento Manoel; e, para nos en-
treler espalhar essaa noticias o com a
rapidez de seu costume se irigu aoutro
ponto, e pv issoContera muita vigilancia
sobre seus movimentos, e mailt aclivida-
de em seguil-os de neito.
malvados, os quaes, informados qua Net-
to com 4<>o negros se achava na estancia de
D. Antonia, levantando o gado o gado
d'aquella fazenda ufo poderaS perseguir
os malvados ; se dirigira entfo cidade
de Pellotas aonde cencontrara um tal ca-
pillo Bji bosa com urna policia e foi te-
mente se bateraS, derrotando completamen-
te semelhante forca, fcando morios ta f*r-
rapos e 10 feridos, vindo dous prisionei-
ros segundo ffirmou una mu'her vinda
da raesma cidade, no da ut do corrente,
e os nossos bravos guerreiros se retiraran
inclumes para seu acampamento.
Os rebeldes consta que levantara o sen
campo, e que tomava a direccio de d
maquam. Dizem uns que se passara um
coronel dos rebeldes, com algnns coropa
nheiros; quera elle seja por ora ignora
mos e logo que teuhamos dados segu
aos, informaremos aos nossos letors.
(Campeio da Legalidade.)
O J. do Commercio de hontem diz que
a crvela franceza Camille. entrada de Mon
te-Video con 1 das de viagem trooxera a
noticia de haver o dictador Rosas renuncia-
do o govern^He Buenos-Ayres. Sobris-
to publica o extracto de urna carta datada
de ao de fevereiro que diz o seguinle ;
O General Rosas abandonado por toda
ai provincias tendo de combater numero-
sas forcas inimigas e receando a cada mo
melo urna revolucio na capital dirigi se
ao almirante francs, propondo-Ihe a paz ,
e parece que este responder estar prompto
e mui desposto a entrar em qualquer nego-
ciacio urna vez que fosse admittido a to
mar parte nVlla o general Rivera alliado
da Franca. Esla condicio dicidira o gene-
ral Rosas a atT^slar-se da scena poltica e
acrescenta a carta que se contava tanto coro
este successo que al o ministro ioglez (i
zers demorar o paquete Spider a fim de
poder communicar por elle ; o desenlace da queslio argentina.
a Nos primeiros das domez passado es
bsteriaado litoral de Buenos-Ayres fueran
fogo aobie os vasos de guerra francezes que
se approximaraS s ballisas interiores do
porto.
Consta-nos porm que urna embarraco,
saida de Monte- Vici. dois dias depois na-
da diz sobre a renuncia de Rosas : por isso
por ora nio sabemos que crdito deve me-
recer aquella noticia. Breve chegaremos
ao conhecimento da verdade.
(Diario do Rio de 9 de Marco.)
Pelo vapor Liberal', saludo do Rio
Grande no dia a/j du fevereiro, nos commu
nicata as segututes noticias:
Ttm couiiuiiado a desercio entregare
beldes e dous homens passados no dia
14 do corrente diiena que com elles vi-
nlia la infan'es, que, sendo encontrados
por urna partida de rebeldes fora lodos
brbaramente degolados, escapndose
mente elles por sbtrem montados. Osar.
brigrtdeiro S' ara horrorisado por seme
litante atlenlado, imnedialamente naadou
urna partida de So tlenles legalista passar
o S. Goocalo a perseguir esta borda de
O J do Commercio de sabbado publi-
cou algumas pecas extrahidas da R. OtBcial
de Monte-Video das quaes consta que.
no exercito de Entre- Rios reina entre a tro
pa tanto descontentamento, entre os che-
fes tanta indisciplina, que todos os dias se
apresenlo mullos passados para as fleiras
corenltuas: por isso assegura-se que, no
prime.iro encontr os Entre-rianos ou se
debatidaio, ou passar a engrossar as fi-
leiras descorren ti nos eorientaes.
Tinha apparecido em Monte-Video urna
proclamacio de Rosas, datada em B. Ayres
a 3o de Janeiro na qual o dictador con vi
dava os argentinos emigrados a desampa
rarem. Fructuoso Rivera, e voltarem
aos seos lares promellendo-lhes suas bai-
las e isenca absoluta de todo o servico ,
e de mais a mais urna gra lili caca 6. O di
ctador argentino prometle que sera5 gene-
rosamente gratificados os argentinos e ori-
entes que comsig > levarem armas., gen-
te armada lanxad ou embarcaca5 de Rive-
ra. Diz que os rhefes e ofGciaes serio re-
conhecidos em seos postos, e que, si pa~-
sarem com gente armada seri premia-
dos em propores do servico. Os que
quizerem aptovitar>se em qualquer ponto
da provincia de B. Avies ou da de Entre-
R.os.
Fazendo refjexoeos sobre esla pnclama-
ca a Re- ist Offical aclta insidiosa : e
diz que nao se tendo ella publicado na Ga
zeta OfficiaJ : nem esta se quer insinua-
do senelbante disposica da prle do seoa-
mo, ha mui provavel q' o dictador tem coro
aquella peca varias vistas : i. o deseo-
nhecer suas promessas no caso de haver
algum bobo que se deiie cir no laco di-
aendo que eile impresso he falco e poder
exercer contri o quu cair a vioganca que bt
suggirir o seo desejo se*m incorrer na no*
ta de prfido e malvado : a.*
de nio manifestar que se aclta em circu
tancias apuradas nem que teme o grand
numero de argentinos que (em emigrado ,
naS por delictos que merec. indulto, roa
sim perseguidos brbaramente por elle ; a
3 fco de evilar a vergonha de convidar e,
nao ser attendido porque Ihe Gca o re-I
curso de desmentir na G-teeU o convite ,
logo que veja nao ter surtido effei o.
_ Diz a mesma R. OfGcial que o paque.
te Relmpago chegido de B. Ayres de-
ra a noticia de ja ter entrado em Saltas
vanguarda do exercito boliviano com pos-
ta de 4,000 homens e ao pecas de aiitlhe-
ria : e que de accordo com o gov Tueuman avancaria immediatatnente al
esta ultima cidade onde sera esperados
como libertadores.
l< O governos da liga tinho entinado
ao de Cordova para que declansse se que-
ra ou nao pertencer a ella assigoando-lhe
ao dias para tesponder. Anda se ignora-
va a sua resposta porem nao se duvidava
que fossM favoravel ; pr*ts he sabida que,
qmndo esse governador recebeo a noticia
da moitedo general t Alexaudre liaredia,
dice que quando quize&sem que elle dei-
xasse o mando o prevenissem em tempo ,
pois nao quera dar lugar a que o fizessem
sair comosaio Heredia. Por oulra paite,
o Snr D. Manuel Lopes governador d
Cordova nao he ambicioso do mando at
o extremo de querel-o conservar com risco
de sua pessoa e a da fortuna que lera .J.
querido a cusa de l abalhos : bxeyjunente
ser um dos da liga ; ou cedjjaakjBtjto a
quero deve occupal-o. "
' Em Buenos-Ayres continuavats pri-
zes designando se entre os ltimos pre-
sos mais notivfis o prolessor de medicina^
Dr. D. Lueisno Montesdeoca, D. Jota
Cruz Rodrigues, e doisfilhos do Sr. Alva-
rellos. '
" As oncas de oiro linbio subido a a8o
pezos em papel, a os apuros do ly rano
cresciio na mesma porporca que emitlia
papel para remediar suas urgetteiss. "
_ Roz.s conliouava a eslsr furti^cido
em sua casa. Tem urna guarda de 5o in-
dios, e 4 aentinellas poita do seo quarto.
Continuava as prisens arbitrarias,
e execuces barbaras por ordem do dicta-
dor.
_ Segundo urna correspondencia de B.
Ayres ninguem ali acredilava em vistas
de conquista da parte dos francezes.
Rozas esl rouito exacerbado por haverem
os francezes protestando que nao fasem
guerra naci mas sement ao dictador.
A ser exacto o que diz a mesma corres-
pondencia o novo argentino mostrase
apatliico e indifierenle conservado de
Rozas.
Oulra correspondencia de ai de feve*
teiro diz o seguinle:
" Rozas acaba de lomar huma medida
horrivel Ella nao foi publicada mas sei-a
positivamente e V. ua deve duvid.r d'el-
la pra's foi hda pela polica as reuuies
dos negros. Rozas prometa 3o pezos de
gratificado e alera d'isto a liberdade a
todo o eseravo que denunciar seo Sr. de
ter feito ou diloalguma couza contra o res-
taurador. Figrese qual ser a situica
d'este paiz com semelhante medida !.
Todo o mundo treme nio aomeute por si,
como por todos aqueiles que tem escra-
vos. *
A mesma Revista Official con ten
mais o seguinle respeilo dos negocios de
B. Ayres ;
" Pelo paquete Spider, que aqu a i3,
ajsegura-se tor vindo para o agente inglez,
o Snr. Meudeville ordem do sao gover-
no para communicar ao commercio da sus
nac. que o governo resoiveo nao unervir
de modo algum na questa do bloqueio do
Rio da Prata.
Abstemo-nos por em quinto de fa-
zer rtflexoens sobre taes noticias : apenas
quitemos dar conhecimento d'elltsaos nos-
sos leitores.
(Do Diario do R. de Jan. de 11 de Marco )
Exterior.
Cainus impius fratrem interenil.
A?ia-ae ao Sr. sabiebio do Canmnnica-



DIARIO
NlOCO
do analtico do Parecer da Comraissio de
Iailuoccio'P. ,' e do Compendio de Gram-
Btatica Portugu* i* por ella approvado ,
mpresto no Diru de ia do crreme N.
81) queexpixou se completamente por-
que o Compendio approvado nao o d
que falla S. S., e sira ura que existe ni
mo da mesma C. mais correcto e c-
ciesceuta do e por itto nao ae Ihe d ca-
vaco. *
->
Correspondencia.
Srs. Redactores.Como o Snr. Prefeito
desta Comaica -dcesse ao Exm. Presiden-
te na parte oficial dd 10 do corrente que
me prendera por ter ocostume de insultar
a hum pardo honesto, e pacifico (queja
por Teses tem sido preso por desordena)
julo lie queu acoda pela minha reputa-
ci, mostrando ao publico as circunstancia
desse acto immineotemente injusto. Fui
chamado na rnanhi do referido dia para
comparecer na Secretan* da Prefeilura ,
quandu me chava tranquillo n< minba
|jjd do fasenda na ra dirrita destt Cidade
Obedec logo, e chegando 40 lugar indi-
cado esperei pelo Sur. S Brrelo, que
cliH| ido iulerrogou a Luiz Oonizio a cer-
ca do objecto, que ali o levara. Este po-
rera disse, que pastando huma uone p-la
minha lija, ouvio gritar-, quero, quer
comprar peixe frito ; atribuindo esse
crim horrorozo a mim a doui pretot ca-
tivos e mais a hum sug-ilo, que sea-
chiva tambera na Secretaria da Prefeilura.
C)jiz^atfender-ma de Ij injusta increpa-
cao pKM0h testemunhas qua deviia
de altestar a minha innoceocit ; mas o Sr.
Si Baireito, entio sobre modo arrebatado
diese, que uio me quetia ouvir, e mandou-
me recolher ao imuund > edabouco da Po-
lica, ordenando lome.mo lempo, que se
deasem quatro duzias de bollos em
cid 1 um dos iufelises escraros.
D'aqui pois Sara.* Redactores verlo
Vms. como o Sor. S Brrelo, aervindo
de instrumento ceg a alheias, a ignobeis
paixes conservou mu preso por ?4 ho-
ras, cere.ido de facinorosos, careceodo do
preciso poder para Unto sem ouvir-me
ao menos, e calumniando-me ainda na
na parte dada ao Exm. Presidente 1
Merme, nos luctuosos di->s da restaura-
cio de Pernambuco nao teria fuito mais ;
e ainda assim eu me contentara com a mi-
nha surte, estando innocente e agradece-
ra mesmo se necesario fosse ao Snr. Pre-
feito doRecife, nao me haver f^ito poi
que desgr. preciando a estima dos meus amigo*, nio
f isa obrigado a romper o silencio qae o
temor e perfeita obscuridade da mi-
nha coudicao me laucou para mos-
trar que nio sou espadachim como me
sapoz o Snr. S Barrelto e que se soffri
aquella injustic fui porque nada existe pre-
sentemente assaz forte para resistir ao braco
irado do S ir. Prefeitodo R-cife.
Publique, Snrs. Redactores, estas mal
tracadas linlus, na certeza de obrigarem
omito ao
Seu atiento venerador e criado
Joo de Santa Momea Lima.
COSMORAMA.
SEGUNDA SUBSCHIPCAO.
Primeira exposicio.
Ainda se recebem subscrpcSes para ate
segundo Expectaculo quesera augmenta-
do de alguraas vistas novas at sexta Tet-
ra 19 do corrente, devendo impreterivel-
mentu ser mudadas esta* prime' 'illas
no da sabbado 20: as ex nos tas *o as se-
guintes: Praca Luis i5 em P'i. Esta
praca calcada cora netu,ne, urna das mais
bollas da Europa, est "nada de om mag-
nifico Repouso: no m te o ob diaco o
Luxor. de prodigiosa altara de orna pe-
dra n5, Irazida do Egypto, collocada
nesta praea pelo raeio d<> mais .engenhoso
maquinismo... Grande praca de S. Pedro
ero Roma v-se a igrpja o Vaticano
diversos elegante obeliscos... Ruinas de
fiercuhniim. V-se ao long-e o Vezuvio
fumegando aun a mais de dois rail annos
sepulrou esta cidad* debaixo daa suas cinzas
e da sua lava ardent ; ella fj! deseoberta
por Napoleo... Vnta geral de urna das
entradas da cidade de Lyon em Franca .*
osla vista he urna das mslhores do Cosmo-
rama ; v se urna ponte de aa arcos e u-
ira perspectiva a maia h-dla possivel, he a
natureza propria... Paaaagem do monte
S Bernardo, r>lo Exercito francez com
mandado pelo General Bonaparte ; v-se as
pecas rarregadas por aoo soldados cada u-
ma. O hospicio de que os monges tantos
ervicos rendem a humanidade viajante...
Erupco do Monte Etna na Sic;lia ; v se
aquelle volcSo vomitando fogo e rochedos
derretidos a cdada de Palerma alluraiada
nelo seu fogo, assim como uns habitantes
forajidos : os expectadores sio rogadoa a
darattencioa um magnifico efleito de la
no revez da raontanha a direita... Vista de
Paris ponte d'Ienna todos que l forsS
ho de reconheer este logar exactamente
representado. Grande caxoeira do rio Rhe-
no em Sch foutra Suissa... Elegante
Serail do Grio Vizr em Smyrna... Inte-
rior da antiga Igreja de S. Paul esa Lon-
dres, belleza das vidracas, natural das
pnssoas que se achaS orando de joelhos...
Vista interior da Cidade de Lyon Franca,
seos caes sobre o Rhone etc...
O prego da subscripeo he sempre o
de (Js'oo 1 rs. podendo cada um subscrip-
tor trazar com sigo a sua Senhora ; a en-
trada individual he de 1 s' 100 rs. cada pes-
aos : as horas de 6 ate* 9 da tarde.
O brilhante concurso das peuoaa as mais
distinctas d'esta Cidade que Ihe fizera a
honra de aasistir ao Expectaculo da 1. suh
scripcio fazam eaperar ao Diretor um fe
iz successo neste segundo.
VA RJ EDA DE THEATRAL.
Condamns mor !! .'
V. Hugo. ^Le dernier jour d'un Con-
damn )
Os horrorosos factos pratcados na prisa o
subterrnea da Fortaleza da La'ge no Rio
de Janeiro, no dia 8 de Fevereiro do cor-
rente auno pelo* Reos Jos Martina Car-
los, Marojo; Jos Vicente Goncalvea,
Dentista, Albino Jos Pereira Negocian-
te e Antonio Joaquim da Silva tambem
Negociante; senteciados morte pelo Juiy
do Rio de Janeiro, econirmaco da sen-
tenca pelo Jury da Cidade de Nicteroy ,
deo assuinpto a que se fizesse nsquella Cor-
le um Drama que ae vai representar 5. *
feira 18 do correte Beneficio da 1. *
Dama Juana de Freitaa Gamboa ; com a
Peca Napoleo 10 Egypto : e como nao Ihe
*eja possivel andar desliibundo os Cama-
rotes e bilhetej espera que os seus be-
nignos protectores, os procurem em sua
casa jm,to do mesmo Tbeatro.
Avisos Diversos.
_ Um augeito Escripturario mercantil ,
que tem os conhecimentos necessarios d
eseripluracio commercial por partidas do-
bradas, partende oceupar-se em um ecri-
ptorio aonde posta exercer a sua proffis-
sao: as peasoas que se acharen) as circuns-
tancias de precisar do mesmo, dirija5-se a
esta Typografia que se dir quena be.
M Quea annunciou precisar de urna
ulher de idade aem peoslo algoma ,
que tenha as qualidades de saber ler, escre-
ver contar, e bordar para ensinarduas
meninas dirija se a Olinda roa da bi-
quinba de S. redro D. a8.
__ Precisa se de alugar olo serventes ,
pagando-se por cada um 64o rs. por dia ,
para trabalharem oas escavacSes que se lem
de fazer na fortaleza das Cinco-ponas :
quero liver ditos serventes, ou parte d'el-
les ou quero ealiver as circunstancias de
fazer este trabalbo pode dirigir-cea ruado
Livramento do lado da ra Direita no ter-
ceiro andar do sobrado D 18, que ahi a-
char com quem tratar.
_ O Reverendo Manoel de S. Payo Ma-
chado Araujo e S queira annunciar sua
moradia oesta Praca, 00 falle com Manoel
Goncalvea da Silva a negocio de sea n-
teresse.
__ Manoel da Silva Revoredo, como
iralamenteiro e inventariante da finada D.
Mara Cleofa do Espirito Santo, viava doa
iimbem finados Antonio da Colla Ptreita ,
e Joo Salgado de Castro Acciole, fax sa-
ber a todos os credores doa referidos fina-
dos que te est procedendo a inventario
dos bens da dita finada no Juizo do Civel da
Comarca do Rio Forra.oso onde devem le-
galisar suas dividas.
i Precisa-se de urna caza terrea ou so-
brado de um andar, que tenha cmodos
suficientes pr grande familia, que o aeu
aluguel nio exceda de qoatorze mil res
mensaea, pigando-se na auno adiin
tado, sendo em boas mas: annuncin para
sa procurar.
Frederico Hansen com Fabrica de
chapeos de massa castor e palhioha no
atierro da Boavista D. 47 avisa ao raspni-
tavel Publico que priacipiou a fabricar cha-
peos de massa ioteiramente prova, por
quanto elle delta a seda sobre a forma ,
nrmente com gomma lacre uzo este, que
inda n'eata Cidade nio s tem pratcad >,
assim como tambem se offerece por preco
rom modo a concertar qtwlqtier obra rl- ti va
ao seo nfficio.
_ Quem tiver um negro moco para alu-
gar de portas a dentro, drija-se a caza de
Pasto no beco doCorpo Santo ; l se dir
quem pietende.
_ A Irmandade da S. Crispim erecta
no Convento de N. S. do Carao fax scien-
te a lodos os officiaes de capateiros para
c iroparec rem na Sacrista do mesmo Con-
vento tanto os mestres de lenda como
aquellos que nfo o forera para tratarem da-
quedas coasas tendeles mesma Irmao
dade. A mesmt Irmandade espeta que os
mesrnos nio deixem de comparecer no dia
31 do corrente mez.
_ a ra da Penha no segundo andar
da casa D. 7 compra-se um escravo que
sirva para pagem ou troca se por urna ne-
gra bem moca da boa figura que cosinba
e faz sofrivelmente o arraojo de urna caza,
e vende-se tambem ama negriuha de ojio a
nove annos ; de manhi al as olo horas* e
de tarde al as 5.
_ Francisco Severiano Raballo acaba
de recebar de Lisboa colleccoes do Jornal
Panorama o qae avisa aos Srs. que as
signara5, assim como os que se digna-
remassignar, dirigindo-se ao seu Escrip
torio no Forte do Mallos.
_ Quem annunciou desejar achar urna
pessoa para crear urna menina de idade de
um mez at ura anuo dirija-se a casa jun-
io a ponte da pa-sagem da Magdalena on-
de tem venda, que ahi adiar urna mulhei
parida de poucoa diasque se obriga a rec-
bela conforme for o trato que se fizar.
_ Na ra do Roaaiio estreta D. 16 ha
para vender chapeos de sol de seda e ma
cosdemeias delinbo, por junto, ea re-
talho ludo de boa qoalidade cojos gene-
ros sio chegados recenlemente de Portu-
gal.
_ Um brasileiro de boa conducta pro
pe se a empregar todas as suas forc-s com
toda a aptido cuidado e aplcaco pa-
ra entinar particularmente a ler, escreve,
contar, grammatic.i portugueza e oa ter-
mos da civilidade, at o numero de 15 me
nios ; quem de seu preslimo se quser u-
tilisar, dirija-se a ra Nova de S. Amaro
no bairro de Saoto Antonio na penltima
casa do lado esquerdo quasi ao ebegar ao
p da mar pequea casa terrea pegada ao
ultimo sobrado.
__ Precisa se alugar ama casa larrea pa
ra pequea familia tendo quintal e ca-
cimba e nio excedendo a oito mil res
mensaes erabora teja em ra menos pu-
blica : qu'rn tiver para 1 logar, dirija-se a
esta Typ que se dir quem a pertende.
__ OfTarece e para ama de casa de ho-
rnero solleiro uro parda de idade, de
boa conducta, e que sabe fazer com per
feicio todo o aervico domestico de urna ca-
sa : quem precisar annuncie para ser pro-
curado.
_ Quea quiter comprar duzias de ve-
Ibas de cebo ou porcoena: dirija-se ao
armaxem de assucar na ra da Cacimba na
caza N. 5 ; e juntamente hum lampiad
proprio para armaxem.
_ Epoteca-se huma caza terrea sita na
povoaco doa Affogados com chios propri-
os livrese deiembaracados quem a preten-
der derija-se ao principio do Atierro das
5 Pontea venda D. 4*
_ Quem quizer dar a premio por tem-
pe de 0110 meses dons conloa de ieis com
firmas t contento; ai aaucie.
Na ra Direita sobrado de hum.an-'
dar a. 15. ao p do sobrado de veranda de
ferro doirada se faz bolinhos 9 sub e-me-
zas de bom gosto e doces de variss qualida-
des ludo com prefeicio.
Jote Anlunet d 'O I i ve ira fas saber ao
publico que o annuncio de Sabbado patudo
relativo a Joaqoim da Cotta Vianna, en-
tenda se Joaquim da Costa Vieira.
_ Quem precisar de 400,000 ra. a jama
a dois por cento ao mex dando por hypo-
teca predio livre : dirjase a raa da La-
rangeira D. a que te dir quem os d.
Quem annuncioa qaerer 3oo,ooo res
a juros dando por fnica urna morada da
casa : dirija-se a Pracct da Boa-vtsts Boti-
ca D. 3.
Vende-se ao milheiros de telba bem
cozidis e de barro do Montairo : quera
as quizer comprar dirija-se a Botica da ra
do Livramento D, n.
Como o iSnr. C. R. M. O V. naS
se lem revolvido a restituir D. M. P.
quantia de 5 j rs. que .'he peseoa na
praia de Palacio vtlho como consta do an-
nuncio de 0.5 do mez p. p- ainda por ata
vea aviza o annunciante para que o faca em
(ermoa amigaveis afimde que sua meif
naS tenha ao depois de se queixar do pre-
judicio que at aqui tem uxado de toda
a piudeucia para com o Snr. V. O Sur.
V. retpondeo ao annuncio do Diario nu-
mero 63 que nio tioha tirado tal quantia I
e que linha testeraunh rem mal sabe que todas essas testemunhas
4severa5 a sua 'innocencia' .. E se o
Sur. V. nio pegou em tal chapeo 1 ( onda
eslava o dinh-iro ) como dice em seu an-
nuncio porque razaS se inculca lio offen-
dido e isto tanto mus, quando o armun-
cio do prejudicado P. nio declarou o seu
nome ? Para que respondeu a um annun-
cio qua Ihe nio partencia ? Certo quea
carapuca Ihe e servio .... Saiba o Snr.
V. que uma das testemunhas que sua mar-
r julga ter por si ja declarou que o Sor.
V. as quera angariar para jurarem falso,
afim de segurar-se com lempo para o quo
Ihe houvesse de acontecer. Sr. V. faca o
que deve resuma ao prejudicado oa sena
5* a/ rs. nao queira faser o caso mais pu-
blico obrigando o dito prejudicado a cha-
roal-o p>rante a aulhoridade competente
para a obn'gar essa restituica vista das
provas. Tome este conselho, que naS Ihe
pode deixar de -er provetoso ... *
Offereco-se para ama de casa de ho-
rnero solleiro urna parda de iddea que
se sujeita a todo o servco de portas dentro
e o sabe fazer com toda a pericia: quem
precisar annuncie.
_ Huma slulher de b>ns costumet se
prope a ser ama de casa de homem soltei-
ro o que pude a quem della precisar an-
uncitr a moradia.
_ Qaem quiser comprar hum papagao
bem faiador e hum sabihV da malta mu-
lo cantador dilija se a ra das crutes loja
de tanoeiro junto ao Cartorio do Snr.
Escrivo Cunhi. -
_ Precisa ae de de us caixeiros de deso
to a ao annos ; em fora de portas no beco
largo venda D. 95.
Qualquer pessoa que percisar de boa
Unha para Olaria e Padaria, potra
margem do rio Beberibe, e preco como-
do ; dirija-te ao tilio da Mangabeira de-
nomidadoo Peixinbo defronte do Arrom-
bdo.
Precisa se de hum Caxeiro que seja
Portuguez, e que esteja as circunstancias
de tomar conta de uma venda por bataneo
dando fiador a aua conduela, annuncie, por
esta folha.
_ Da-se a premio dout con tos de res
dando basa fi> mas ou hipoteca; quem oa
perttnder diiija-ae a Francisco Garcia Cha- ,
ves ra do Cabug, ao p do Sur. Ban-
deira.
_ Alluga-se bum armasem propno para
vender traste, em ras publicas ; da Croa,
Cadei, ou Nova quem o tiver anuuncia
a morada.
A Sociedad* Apolinia reune-se boje
6 do crranle, palat 6 horas da tarda:
Deteja-se encarecidamente allugar u-
ma casa terrea, no Burro de Sarta Antonio
e que o aluguel nio exceda de seis a oito
mil reis ; dando-se algans meses adianta-
do ; quem a lti annuncie a moradia por
lU folha,
-j-
.aataaar.


T

BlAftiS I P i RNH fi DCO.
I *
BOCB
wmmm

c
j| Pfpcisiie ico.ooo juros, dndo-
le por hrpotbrea una casa em Oliuda ;
quem quner dar aununcie.
Quem precisar de uno rapaz, brasilei-
ro Je 14 a 15 naos para calicho de qual-
quer occ-ipacio dando fiador a sua an-
nuncte.
Quem achou no dia 11 do corrente
desda u b-co largo al a ra da M.>dre de
Dos una aob ecasaca de duraqua fino
embrulhada em urna loallia da Uvarinlo
com bico, que cabio da cablea de un pre-
to pode entregar no faite do mullos,
roa do codornix confronte nadara nova ,
que ser recompensado.
_ Precisa-su de um pequ-no de ia a
l4 anooa ,* para caixeiro na Villa do Rio
Formulo : a tratar na luja de Antonio Jo-
s Fernandes da Costa m ra do Quei
nudo D 5.
As letras iniciar*. J. P. F. incertas no
Diario de segunda feira 8 do corrente. nao
comprebende o Si"-
Joa i Pires Fe reir ,
neui pessoa de sua familia.
Quem prtcisai laxe/ algum atierro ,
em que so p.s a ere pregar duas Crinoas
graudes urna de don m I lijlos do ale
nana, e a outra de milbeuo e 4 cmoei
ros ou mesmo para botar areia en
obras, dirija-se a ma doQneunado oja d-
fazendas D. 11.
__ A pfsioa que annunciou querer vi-n
der um cav.llo que ru.tou oo,oou poi
100.000 dirjase a ra DreUa U. 5.
Quem precisar de n-ceber duiboiro
a Babia, queifa aniiuiciar a so 1 morada
_ Deseja-ta fallar *o Sr. Agoslitibo d
Coala por *SO aununcie a sua morada.
Aluga se o armatem d'btrxi do so.
brado da teolioia D l/ab.-l Maij.a Ferrei
ra ;,quem o pretender d>nja-e a la d
cadeia do Recife 11.,{j.
_ Quem annuiciou un pu-u Captiva
com ru.u lene
, e que nao lein cui que
rendo aluga-L auuunrte.
_ A pesoa que aiinunciou no Di de 11 do CWreuto precisar du urna muiber
de idade com as necessarjas qualtdadea .
paia morar en urna casa e pella ensinar
a duas meninas dinj-se a ra da Glo-
ria lado da Igreja I) 11.
_ O Sr. Fiancisco de Frtius Cambia,
e igualmente os Sendores da Cumpauhi*
Com ca do Tbeatro desla Cidade reeeba
nuilo louvores ptlo optiiau deseropeulio d>
Drama Preboste do Pariz cora que
preeucbetio os destjus e ispermcas da
80ciedade. A diiccco da Sociedade
Thealral.
rm Na padaiia e refnacio nova no fui te
do mallos D. 4 i, precisa se de um bommi
trabalhador fono un captivo e quo
nlenda de retinacao de asurar.
_ Joio Anlouio de Sout.i Delirio avisa
ao publico que de boje em dunte assi-
guai o seu nome por exlenco Jlo Antonio
de Souxa BellraG de Araujo Pereira.'
._ De*j* ae concluir a comprar do du
as moradas de css.s na ra d'Abg, com
Antonio Pereira Tirano, por este se f..z
publico que no caso de baver alguma
hypolbea ou outro q ual ju> < ombarasso,
quenao fszer publico por este Diario no
praso de 8 dias.
_ FiancijCo Antonio dis Climas pro-
pa se a soilicitar camas Uni no foro si
cular como no Ecciesiast.cj para o que
esl compttenlemeiile dabelitado: qu Iquer
pessoa que se quiser uulnai do sea prest-
ma pncure-o na ru-a dasClUtea no ca-
torio do escrivio Ciraco luja do sobrado
do Tbesoureiro da Lotera do Seminario.
dirija-se ao Capillo ou a Mauoel Eran-
cisco Pontes na ra da sanxalla velba.
PARA O RIO G. DO SUL segu via-
gem com brevidade a Sumaca Emeliana ,
recebe alguma ca'ga miuda e passageiros,
e trata-se com Amorim 4 limaos ou
com o Capitio Mauoel dos Santos Magno ,
a bordo.
JLei 1 o
_ Que fazem Me Calmonl di C., por
intiTitnco do Cndor Oliveira de um
grande soilimeoto de fazendas de todas as
quaiiades terca letra 16 do corrate pe-
las 10 liorus da manda no seu armaxem
da ma, da Cadeia do Recife.
":i >:'._________
C ki p r&s
_ Um tonel qu sirva par jdeposito de
goa : na iua do Cabuga' U. 4*
V e 11 d a s
_ Urna casa terrea livre e desembaras-
sada bita na na dos Tires D. 7 com chaos
nroptios, e cacimba: a tratar airaz do
ll.-7.a1io casa D. a3.
_ Um terreno em S. Amaro com 100
palmos de frente, e 64' d" fundo a tra-
tar na mi do A'Sga5 D. 18.
_ Gsles e voliutes sortides, empega,
e barris de azriionas de Lisboa tildo por
preco commodo : na la do ei c< t ment
armasi-m de moldados por bjixo do Rev
rendo Vigano do R-cife.
_ Um 111 .lalo bom pescador de idade
de a3 a ai annos : em fora d- portas nu
mero 199.
_ L),is sitios pci'tos da preca ambos
ou s>parados, com muilo r f'Ulos de toiias as fjU<'ldadeJ boa agoa d
beber com 4 viv.ios dein construidos ,
cm duas, casas de p>dra e cal estribara ,
tloit Tomos'de fariuha epim em todo o
lempo par^ 6 o 8 vareta de leite o se-
cundo cote urna rasa de pedra e c- J mui-
lo arvoiedos b >a goa de beb>;r e por
laua beia da tisliada j quem OS preleu
derannuncie.
_ Um duzia de cadeira- um cmap
ludo om asjeoto >\- palinda e dourados,
iIiii bau'ninh i' de vilete, urna cama de
-marelo de c-sad", urna commoda de am-
telo um globo d c eia de sala % man-
Avisos Jliiritiiiios
HAR OLEARA*., Ma-nbso, e Pa.a
O Paquete de Vajmr d.. ciujwnilna Jr.silei-
ra S. Scdastio sabe bojeas 7 li ras da
nanlia ; 01 precos d. s | as"aj i.os >ao u,
aeguintes : pa Maiandan j/j.ooo paid o Par' ioi,oon, os
passageiros de proa /h^|o a{J ditos no
otavi i|4 pelo ifi enancas do a al
la annos ija : trata se em Casa de Me
Lalmonl A Campanilla.
_ PAtiA \ liAHIA sadir com muita
brevidade por ler a maior paite de su*
carga prompta a Eacuaa rV,c. Eonlii ,
Capiiao Jos Riimuudo naamaquiser caneg.ruu lur de passagem, j *- Dual i^iiioliuaa uou de pello e
Hi eaija ;a4a.i,0, *at^H
gas de vidro loviadis, 3 jarros de plantar
fljres, urna urna para caf ludo a preco
c.ommodo : no Recife na venda defronte
_ l'ranxo- s de louro t cedro da a5
palmos decumprido e maior parte de a
de largura a ao,ooo a duz a e pranedes
dcaraarello de i de cumplido e dois de
Urgo a 70,000 a duzia do custado i no
Hierro dos aflojados no ultimo sobrado ,
no segundo andar.
No IV rife m ra da Cruz no esrri-
ptorio de Jos Antonio Gomes Jnior, sa-
c s .jno farinda li n da \lonbeca ; um.<
lampada de prata obra de muilo boat gos-
to e pi' pi M para qualquer I,;r*j* pelo
peso c 51:01 feitio ; e dois ornamentos para
iclebrar rai-.sa ; e b rruas com farellos de
trigo cdegida ltimamente de L iboa a
5,000.
_- Urna muala de 3o anuos prup i'pa
r.< ma de um casi por saber bem eu-
gorainar, co/ibar, coser cortar e f*
zer camisas de bomrm", e --tido de Se
ndora ; um moloqoe de 16 annos ptimo
para lodo o svrvicj de uuia esa e dus
pelas que l./em lodo o seivico de umi ta
ja e boas quitandeiras; urna n> griuba de
u ann de lindji (i^ura e com boas
piincipius de lubblidaUcs: na ra de *fl>as
verdes I), y.
Urna escrava oca de honila figura ,
boa b Ctleira e cuzuiheirj : ua iu do
di _. Cdap. os do Cjle de ab^s largas :
ua piact dd Independeocia u. i).
_ S-c.s com leiiac bn.co muito novo,
dor preco commodo : na piaca da Inde
outra de aliado urna banda e um corrria-
me com ferragens douradas, ludo para sar-
gento : na ru da cadeia velha n. 59.
_ Um cavallo mico sujo bom carre-
gador j e duas ngrind.-s com principios
de costura ; de id-de de loa la annos :
no beco do Veras sobrado novo.
_ Farelos em sacis p >r preco commo-
do : em c
Cruz n. 63.
Urna negra de nsefio Cabinda que
sebe bem cosmliar engomar e cozer cd ,
e lamben) ensabua tndo muilo b--m: na
pracinba do Liviao por cima da loja
de Herculano Jo^ de F.eii.-s.
__ Urna negra cieula para o Maranhio
i|ue representa 38 annos pouco roais ou
menos cozinda engomm e cose ed :
na ma da Florentina casado Sr. Berauger.
_ Duss escravss urna crenla de a4
anuos de idade c >m urna fitia muUtinda,
de 14 mt-res deidide a negra cozinda o
diario de um.i casi engoroma e ensabo ;
ea outra mulita de ao annos de id de ,
com um (ildo de a anuos com muilo bom
leite e com as mesmas habeltdades: na
quina da piaciuba do Livramento bj< if
Burgos.
_ Rap de Lisboa piincez da Babia,
e ama pieU, mossaroca, e de outras qua
dades, muito fusco e ullimamtnte clie
gado j cart.is finas francezas coradas e
ditas semeor, e ditas parluguezas finas ,
relroz de i. sorle de diversai cores cd
is^on superior e dillerenUs miulizai: na
teja de Antonio Jos Biudei.a e Mello ns
ra do Cabug dt-frontn da Matriz de S.
Antonio.
Um cavallo alasa bastante cama
do, bomcarregsdorb.ua at meio e de
bom corpo pata mu ca rindo ; e urna ca
ma de conduru' : no palea da S Cruz so
brado D 9
\ Urna ptima ejerava com muito boas
dab-ilidades : na ra de agoas verdes sobra
do de um andar com assoug'ue as luas,
D. J.
_ Urna venda sita no principio do al-
ierro dos atTogados com poucos fundos e
conimodos Suficientes para familia : a tra-
tar n< me*ra* D. 4
_ Um sobrado de um andar em cbi)
proprios com quintal e cacimba sito na
ruada sanzalla nova : a tratar na ra do
iiiC.niamentu armasem de assucar n. 8g.
I'or preco commodo um escravo
de idi.de lie 3 a 38 annos de dude, tem
vicios nem acluques bstanle robusta :
na ra da roda O 16. .
_ Muito superior e nova salsa parri
Ida edegada ltimamente e por preco
cimnoodo : na ra da sanzala velba em
casa de Mauoel Francisco Pontes.
Urna escrava de naci da cosa pro-
pria para todo o ser vico : ua ra Direita
D. 5.
Superiorescbapeos da ultima moda
de castor brancoe pretos ditos pntos de
ir.assa ditos de castor draicos, e pardo,
epretoide massa para meninos: na ru-
nova loja de Fredeiico Ch.vej D. 5,
Urna veuda curo poucos fundos si-
ta d.froiiie d > p,lacio; a tratar Ba misma.
Um esciavo creoulo de idade de it
a 18 annos proprio para pagem ou para
qualquer outro sefvico : na venda de Joa-
quim Francisco de Alem.
-- O N, i5 do Citrapuceiro : na praci
da Independencia n.-j e 38.
do corrente consta
zia do poco d* panfilo tem os signaS
guintM : de nome Roque ^
seleiro e colxoeiro repreaepla
annos de idade le mu vestido rrlaa e j
misa de estoupa e cd peo de pal ha ', esl?
tura arta magro pouca barba e dizem
ti*r mudado o nome para A- Ionio ; quem
o pegar leve a roa nova em casa do Antonio
Ferreira da Costa Braga que s-r recooi-
pensado.
Tede-seaos Srs. Piefeitoi, a Sub.
Piefeilos, e tods as auiborid^des polica*
es tanto desta Comarca como de outras
provincias de lanserem suts vistas sobre
um escravo mualo que fugio no dia 7 para
8 do corrente, du nouie Bdr iianiuio, con
oficio de pedreiro de id^de de aoanu s,
b ixo giosso do corpo, p largos, mos
rossss e com fa'.la de mida no dedo polgar
da mi esquerds cL los crespos ollns
de gato lem a cara piuuda de pannos a
spuidas tero urna oitlba Imada, cotn
c imis.a de. < transado edapeo pretil de pe o ja velho,
o ficio prender e mandar levar a iut da
'roda D. ao que se pagai teda a despera
com generosidade.
Muviiuento do Porto
NAVIO ENTRADO NO DIA i3
BAHA ; Brigue Escuna Nac. Nictberoy,
Commandonte o Capitio Teueute Auij-
nio Conrado Sabino.
RIO DE J. pela B.bia, e Macei,
tas,
B rea de Vapor Brasib.ira ^inBnii o
de 4g tonel. M. Glover, "ss^ciroi
B-Mit'i Ribeiro da Cunda Diogo Heu-
rique Markennell Jos Mana llenri-
ques(Ferreiia Ljiiz P.reira da Silva ,
Antouino Jos de Miranda Falca o Jo-
s Luiz Coitinli e D. Si moa com sua
faindia.
BOSTON; 38 dias., Escuna Americana
Ontario del tonel. iVl. ftiuill, car-
ga farinda e tabaado a liduiques
Foster.
S\HIDO NO MESMO DA
.aiscmvos l?w> dos
Uin /inlo creoulo de nome Joio de
idade de o annos altura e corpo propor-
cional, cilios veinnll)..s j a laigs e a
p*p-g>udos i quem de:cobnr e it-var ao
vil Sr. 1 a Ciu,.iJe do Nal.i do Uio Glande
do Noile o Teiienle Jo Feuane (ior-
nido tu ntsta Ctda.lc ao Dr. Juiquim
Alus de Aime;d,. Fieiias mor.dor na ma
do Fagm.des sobr .do D. i4 > Cutnpeusado; ass.m ckiuo urna /uro,, cscu a
de nome Rila por aleando Bitinga de
id.de de J5 annos bstanle alia, secca ,
dtiriluosado uaiu e por i.soum unto
funhosa.
Pede se aos Snrs. Piefeilos e Sub-
Piefeilose todas as autdoridadcs policrats ,
dtsta e mais camaicaa iaocarem sua#^l5. Pata Triasle.
tas aobre um escravo que fugio no pnmeiro
SANTOS com escala pelo Rio de Janeiro ;
Brigue Brasileiro S. Joio BdptisU, Ai.
Jacinto Jos S mes carga sal c eos,
e vaquetas passageiros 0$ DepuUdo*
Antonio da CoUa liego .Mont-uo, Joio
Co. Uso Bastos Aidie Bastos de 0i
veira B.silio Quaresma Turnio, Ur*
ba Sabino i'osoide Mello u Snua-
dor Amonio da Cuuha Vascouselios ,
Manoel J. aqnim Martms, e Joio Evan-
glida Neri.
BAHA; Galera Americana Tuscany, Mus-
ir J. H. Saitb.
DITO Eicuua Americana Emily Mos-
tr B. Claik em lastro.
ENTRADO NO DIA i4
SETE 5 6jdwsPoUca Austraca Cavalbci-
ro Stadl de ay tonel. Capitio Marco
AiUlmo Bidiiiicb carga vmbo sal e
farinda.
MARAM1A0' ; 53 dias Brigue Escuna
Nac. Duarie lerceiro de |3 tonel.,
Cap. Js Mendo de Souza c>rga tr-
roz e maisg. netos do paix ; passageiros
biaseiios Clarindo Cexar Ferreira Ca-
li, e sua familia, Antonio Moreira Me-
diado Talesft.ro Lgiz Coelbo e um
escravo Jcio C*. de Souza, OvidioGui-
Ibao e dois esc avos J.s M. Ncguci-
ta Felippe Al ve de Caivalbo e um
esetavo e os Judevs Joequim Macdado,
e fortnalo T.leu lliu.
ASSU'ajdias, Sum-cv N.c. N. S. do
Bom Sucesso de iti tonel. carga sal,
passagenus biasileiros Jo> Pedro l'V.rrei-
ia e um e.-cvo Jo Joaquim Nibre
e Cmara.
SAHIDOSNODIA 14
L1VERIU0L; Biiguelng. l'.escilli, W.
Jubn T.ylcs ciga assucar algouo e
agoa-aiUent
ObERVACENS
VtJO arribado por Ulu ds agoa e fundiou
no lameiriu v B igue Inglez Luiza.
Fez se de vea c lo iunUear no lameiro
paia ac.bar*de carrt ar o Briguo me-
luauo Quincy Mtslre A. lioil, segu
l'tRN. NATYP. D Al. F.DEF. i-9
ILEGIVEL


Full Text
xml version 1.0 encoding UTF-8
REPORT xmlns http:www.fcla.edudlsmddaitss xmlns:xsi http:www.w3.org2001XMLSchema-instance xsi:schemaLocation http:www.fcla.edudlsmddaitssdaitssReport.xsd
INGEST IEID ECQIY5EY5_Y0F3BB INGEST_TIME 2013-04-13T00:42:07Z PACKAGE AA00011611_06081
AGREEMENT_INFO ACCOUNT UF PROJECT UFDC
FILES