Diario de Pernambuco

MISSING IMAGE

Material Information

Title:
Diario de Pernambuco
Physical Description:
Newspaper
Language:
Portuguese
Publication Date:

Subjects

Genre:
newspaper   ( marcgt )
newspaper   ( sobekcm )
Spatial Coverage:
Brazil -- Pernambuco -- Recife

Notes

Abstract:
The Diario de Pernambuco is acknowledged as the oldest newspaper in circulation in Latin America (see : Larousse cultural ; p. 263). The issues from 1825-1923 offer insights into early Brazilian commerce, social affairs, politics, family life, slavery, and such. Published in the port of Recife, the Diario contains numerous announcements of maritime movements, crop production, legal affairs, and cultural matters. The 19th century includes reporting on the rise of Brazilian nationalism as the Empire gave way to the earliest expressions of the Brazilian republic. The 1910s and 1920s are years of economic and artistic change, with surging exports of sugar and coffee pushing revenues and allowing for rapid expansions of infrastructure, popular expression, and national politics.
Funding:
Funding for the digitization of Diario de Pernambuco provided by LAMP (formerly known as the Latin American Microform Project), which is coordinated by the Center for Research Libraries (CRL), Global Resources Network.
Dates or Sequential Designation:
Began with Number 1, November 7, 1825.
Numbering Peculiarities:
Numbering irregularities exist and early issues are continuously paginated.

Record Information

Source Institution:
University of Florida
Holding Location:
UF Latin American Collections
Rights Management:
Applicable rights reserved.
Resource Identifier:
aleph - 002044160
notis - AKN2060
oclc - 45907853
System ID:
AA00011611:06056


This item is only available as the following downloads:


Full Text
1*
ANNO DE i838. QARTA FEIRA
CAMBIOS.
Noverobro i3
Londres 28 i|a Ds. St. por iooo ccd.
Lisboa go aoppor 100 premio, por metal. Nora.
Franca 3#i 545 Rs. por franco.
Rio de Janl ro bopar.
Moedas de6f4oo i5#joo ai vellias nova 1^700.
4|ooo8(iooa 8poo
Pasos Columnarios ijj6oo a ijj6g->
Uittoi Mexicauos ijjbo a i#boo
Pataccs Brasileiros i#66o i#6ao
I'reraios das Letras, por mei 1 a i|4 por 100.
Cobre 2 p. c. disconlo.
PARTIDAS DOS CORKEIOSTEHRESTES.
4 DE NOVEMBRO. NUMERO 248,
Tudo acora depende de n&s mesmos ; da nossa prudencia,
rooderaco e energa i continuemos como principiamos,
e seremos apontados com admiraco entre as Naces mais eol-
Proclamaco da Assemblea Geral do Brasil.
Subscreve-se para esta folha a mil res mensaes pagos ad-
antados nesta Typografia, ra das Cruses D. 3, e ua Prac*
da Independencia D.^j e 38, onde se receben correspon-
dencias lega Usadas, e aonuncios: insirindo-se estes gratis
sendo dos proprios assignantes, c vindos assignados.
DAS DA SEMANA.
Cidade da Para iba e villas de sua pretendi ....
Cidade do Rio 'iraude do Norte, e villas dem ...
Cdadc da Fortaleza e villas dem .......
Villa de Goianna............
Cidede de Olinda -......
Villa de Santo Anto...........
Dita de GacanliutiS e Povoaco do Bonitu.....
Dittas do Cabo Sennbaem, Hio rormoso, e Porto Calvo
Cidade das A lagoas e Villa de Macei......
Villa de Pujan' de Flores..........
Todos os correios partera ao meio da.
Segundase Sextas feiras.
Todos os dias.
Quintas feiras.
Dias 10, endcada mex.
dem i ii, e ai dittodido.
dem idem.
dem 13, dittodilto
5 horas e 23 min. da manb.
18 Domingo S. Rorao M.
Mar cheia para o dia i i de Novembro.
As i horas 6 minutos da manh As % horas 3o minutos da Urde.
PARTE OFFICIAL.
RIO DE JANEIRO.
CMARA DOS SENAD0RE5.
Setsioem n de Setembrode i838.
Presiidencia do Snr. Mrquez de Bae-
pendy.
Feita a chamada eachando-se presente
numero legal dos Snrs. Senadores, o Sr.
Presidente abre a sesso, e lida a acta da
anterior beapprovada.
O Snr. primeiro secretario da' contado
expediente.
Ordem do dia.
Eotra en ultima discusslo a resolacio
da assemblea geral, que approva a pensio
dos filhdsdo Ulescido visconde de Alcnta-
ra, por isso que o ministro competente
participara nao ter encontrado na secretaria
aexp'Sico dos motivos que fundamenta-
lo a denegado da senecio.
Ha approvada por mais de dous tercos de
votos, para se enviar a outra cmara;
nao sendo apoiadoo requerimento do Sor.
Vergueiro, para se pedirem informaces ao
governo ."do que constar, sobre a denega-
rlo da sanecao, e especialmente a corres-
pondencia do ministro que servio na res
pectiva poca.
Vem a mesa este requerimento.
Requeiro que as sessdes do senado
durem mais huma hora at o seu prximo
encerramento. Mrquez de Sao Jlo da
Palma.
Heappoiado, e, approvada a urgencia,
entra em discusso, e nella se oflerecem os
segmntes requerimenlos :
Requeiro que a passar o requer*
ment do Snr. marques de Palma, come-
cemassessoes pelas 9 horas da manh*.
Conde de Valenca.
Requeiro que as sess6s comecem as
5 horas da tarde, e durem 5 horas. Ver-
gueiro.
Sao apoiadas e nio se approva a emen-
da era o requerimento.
O Snr. presidente d para ordem do
dia a terceira discusslo doprojecto sobre
o direito hereditario dos. filhos Ilegti-
mos.
Levantou-se a sesso as duas horas da
tarde.
CMARA DOS DEPTADOS.
SessaS em 10 de Setembro.
Continuado do numero antecedente*
Entra em discusso o seguate artigo
10.:
Os escrivies dos juises dos. feitos ,
tanto na corte, como oas provincias ven-
cerlo hum ordenado igualaos dos amanu*
tuses das sacretarias do (hesouro e das th-
sourarias provinciaes 5 haverlo das partes
os emolumentos e salarios que Ihes cora-
petirem pelo regiment, e da fasenda na-
cional as commissss que tiverem lugar.
O Snr. Vaz Vieira considerando queal-
guns escrivies destes ofHcios tem ordena
dos maioi es do que alguna dos amanuen-
ses das thesourarias, e que passando a dis-
poscio deste artigo parecera que se Ihe
demnuiio os ordenados de que gosavao,
offereee a seguinte emenda, que he apoi-
ada.
Depois das palavras thsourarias
provtnnaes accrescente-se -- se ja nio
tiverem mator ordenado marcado por lei -
o mais como no artigo.
Tomio parte na discusslo os Snrs. Cal-
mon, e Vaz Vieira.
Julgada a materia discutida he ap-
orovdo o artigo a regeitad;. a pmenrl
Heapprovado sem discusslo o seguinte.
a Artigo 11. Os officiaes de justica do
jtiizo dos feilos da fasenda venceram na
corte, e as provincias hum ordenado i-
gual ao dos continuos do thesooro publico
nacional, e das thsourarias, e haverlo
das partes eda fasenda nacional oque lhes
tocar nos termos dos artigos antecedentes.
O Artigo 11 sejt substituido pelo se
guinte:
Os officiaes de justica do juico dos fei-
tos da fasenda vencerlo na corte e as
provincias, o ordenado que Ihes for arbi-
trado pelo governo, o qnal nlo poder
exceder ao dos continuos do (hesouro pu-
blico e das thsourarias; haverlo das
partes e da fasenda nacional os emolumen-
tos e commissesque Ihe tocarem nos ter-
mos do artigo antecedente.
' Artigo 12. Para os julsos dos feitos
da fasenda se remetterrio, e serlo avoca,
das, todas as causas mencionadas no ar-
tigo segundo que actualmente penderem
em ontros juisos de primeira instancia e
as que para o fucturo uestes se intentaren)
individamente.
Segu o artigo 13. Serlo appellados ex
Oficios para as rellacoes dodstricto, to-
das as sentencas que forem preferidas con-
tra a fasenda nacional em primeira ins-
tancia qoalquer que se ja a nataresa dellas
eo valor excedente a loos'reis ; nio se en-
tendendo contra a fazenda nacional as sen-
tencas que se proferirem em causas de
pailiculares a que os procuradores da fa-
senda nacional somente tenho assistido ;
por que destas so se a p pe liara' por parte
da fasenda, se os procuradores della o jul-
garera 'preciso.
O Snr. Souza Franco motiva o seguinte
artigo additivo que he appoiado :
O artigo i3 redija-se nssim : -Artigo
13. Serlo appeladas ex-officio para as rea
ces do destricto todas as sentencas que
em primeira instancia forem proferidas
contra a fasenda nacional; ou que Ihe dis-
cerein respeito qualquer que seja a
naturesa dellas e o valor excedente a
ioos' res as provincias em que estiverem
enllocadas as relacSes e aoojf reis as ou-
traa; ornis como no artigo, S. a R.
Souza Franco.
O Snr. primeiro Secretario da' conta de
hutnoffir'o do Snr. ministro da fasenda
pedindo dia e hora para appresentar hu-
ma proposta.
He designado o dia seguinte pelo meio
dia.
Le-se a seguinte decaraco de voto,
que se manda enserir na acta.
Declaramos ter votado, em segunda
discusslo contra o projecto n. y\, do
annn passado, relativo ao acto addicional.
Paco da cmara dos deputados 10 de
Setembrode i838. T. B. Ottonio, A.
da Costa Pinto, A. P. Limpo de Abreu,
F. Alvares Machado, Ferreira de Castro,
IMontesuma, Xlcibiades, B. C. deAlmei-
da, 3. P. deCarvalho, J. P. Pinto Coe-
Iho Cerqueira Leile Castro e Silva,
Peixoto de Almeida, Albuquerque Ca-
JcsSti.
O Snr. Presidente d para ordem do
fia a mesma materia de hoje, e mais
o parecer de commisslo impresso nu-
mero 134, deste anno; continuaci da
discusslo addiada ; segunda discusslo n.
3o>, que provincialisa o papel moeda em
cirrulacio. ...
Levanta a sessaS depois das duas oras
da tarde.
PERNAMBUCO.
COMMANDO DAS ARMAS.
Modelos que se refere o Regulamento N.
33 publicado ante uniera.
MODELO I.
Provincia de Corpo de ou avulso
Coronel.
F...
Idade
Estado pliysico e
Sanitario.
OpiniaS dos Facultativos.
Prompto para todo o servico de paz e guer-
ra f ou deve ser reformado. )
Rubrica do Presidente. Assignaturados
Facultativos. F.
F.
Nota das Ioformacoens semestres ou dos
Livros Mestres.
Nio tcm nota em desabono ou
Foi preso correccionalmente tantas ve-
zes : ou
Foi tantas veses julgado em Conselho de
Guerra : ou
He relaxado : ou
He activo e laborioso.
Tem conhecimenlos professionaet theo-
ricos e praticos.
Opinio dos Membros da Commisslo.
Esta' prompto para servico activo de paz
e guerra ; ou para servico moderado cu
para reforma.
Assignatura dos Membros da Commuso.
F.
F.
MODELO N. 3.
Relaca dos Officiaes que a Commisslo da
Provincia de .... reputa nos termos
de serem conservados em atividade para
a paz e guerra.
Coronis.
Estado Maior.
F........Folba volante N.
F ....... Dita ...... W.
Cacadores N.
F .. .. Dita......N.
F.........Dita......N.
Cavallara N.
F..... Dita ...... Pi
Artilheria N.
F. ........ Dita ...... Pf.
Nota.
As Folhas volantes das Classes dos Ta>
nentes Coronis, Msjores, Capitea Te-
nentps Alfares Ajudanlea Ouarteis
Mestres Secretarios Cirurgiea Mores,
e Cirurgies AjudanteS seguem o sysiem*
cima.
Relaca geral dos Officiaes habis.
Coronel F......de tal Corpo.
Dito F........ de tal
Dito F........de tal
Teen te Coronel F. de tal
Dito F.........de tal
Major F........de tal
Dito F .........de tal
E.assim por diante.
A reiacio dos Officiaes promptos para
a Reforma he semelhante a dos promptos
para o servico de paz e guerra.
Resumo geral dos Officiaes habis para o
servico.
Coronis tantos.
Tenentes tantos.
&c., &c &c.
Resumo geral dos Officiaes que esli em
circunstancias de serem reformados.
Coronis tantos.
Tenentes Coronis tantos.
&c., &c., &c.
Assignatura dos Membros da Cmmis-
sio F*
t.
F.
O Regente Interino, em Nome do Iat-
perador o Senhor D. Pedro II, Faz saber
a todos os Subditos do Imperio que a
Assemblea Geral Legislativa Decretou e
Elle Sanccionou a Lei seguinte :
Art. r. As Forcas de Terra decretada
para o anno de mil oitocentos e triol* o
nove a mil oito cantse quarenta consta-
rlo:
1. De doze mil Pra;as de Pret.
* 3. Dos Officiaes em pregados e a-
vulsos.
3. Dos que forem promovidos para
preenchimento dos Corpos quando nio
baja Officiaes avulsos com idoneidade ne-
eessai ia para serem promovidos.
4 DequatroCompanhias de Artfi-
ces.
Em circunstancias extraordinarias, M
Forcas designadas no numero primeiro
podero ser elevadas a qoinze I jfw?"
de Pret e para aipreencher he o GoTr>


51
DIARIO DE PRRRVMBGO.

no aotorisado para engajar al (res mil Es
|rang4ros admiltindo-os em Corpos'r-
ganisadc-s com seos Offieiaes ou eos Cor-
pos **cionie* segando mais onfier ao
Servico; podando esiiptiLr como premio-de
ngajamenlo concessao de Ierras devo-
ta las para se vecjcer .-jiepois de lindo o
lempo do mesmo engajamento, O Es-
trangros que forem admittidos em Cor-
pos organisados cojn s> us Oficises ,'fi- substituir.
carao sujeitos a disciplina que conv.er.
Arl. 3. Aa foroas que fica fixadas
para circunstancias ordinarias serio di-
vididas ero dea mil Pracas de l'ret de Li
nha e duas mil lora da Linlia.
A pri'meira Classe comprelunda a In-
fantaria Cavallaria, e Aildtiaiia de que se
compoa o Exercto; e asegunda ss Divh >t
do Rio Djce t o Pedestres e os Ligoiios
tres diversas 'Provincias.
Aa tres mil Pracas fixadas par circuns-
tancias extraordinarias pertenecan a pri
meira Ciassc.
Art. 3. O Governo organisara' rstas i
Classes de Torcas como for maisconveni -
ente ao Servico publico, marcara' a re-
laco das diversas Armas de que filas se
ompoem e as distribuir' confoime foi
compativt-1 cam as neoessidades do mesmo
Servico.
Alt. 4- O Governo be autorizado para
conceder urna Gratifcelo coi respon terca parte'do Sold, alnn dos mais
vencimentos aos Militares que ser^irem
activamente em qual qmr ponto do loroe-
rio tunde a Ordem publica se adiar Ite-
rada oo que forem encarregados de Cam-
missoens importante!'
Ar. 5. O mesmo Governo poder man-
dar abonar as Pracas das Coi pos do Exer-
ctto qne podendo completado osen lempo de servico quise -
rem continuar a servir bu mi Gratifica-
flo goal ao Sold de prime ira praca em
quanto forera Pracas de Pret.
Art. 6. Para se completaren! as Foreag
fizadas no art. i, 9 t cjitinua em vigor
aa disposicoes da Carta de Le da vinie e
nove de Agosto de mil oitocentose trinla
e seta.
ArU y. A presente Lei comccar ter
execuco desde j.
Manda por tanto todas as Autoridades
a quem o conbecimanto e execuco da re-
ferida Lei pertencer que a cumprad ', e
faco cumprire guardar (o inleiramenle ,
como nella a con te ro O Secretario de
Estado dos Negocios a Guerra a fa Im-
primir publicar e correr. i)*da no
Palacio do Rio de Janeiro, aos viete de
S'tembro de mil oito eenlos. e trinta e oito.
dcimo stimo da Independencia, e do Jm-
perior Pedro de Araujo. Lima. Sebas-
tiio do Reg Barros.
Quartel doCommando das Arma de Per-
oambuco i3 de Novumbro de r838.
daos di a e 3 CUsse sob sefrCdmroan-
do precedendo aviso nao s aos que se
achart-m dentro da Pra'oa como fora della
licenciados ou doeritcs nio se devendo
todava entender esta desposicao cora os Of-
ficiaes empregadas* as Perlalcsas; jkm
que esle-so dcvem comparecer por mae-
dado d.recto do Co rama nd inte A*i Armas ,
que os deve para este lm opportunamente
*F*m
Antonio Pedro de SB-ir reto.
THEZORARIA DA PROVINCIA.
Expediente do (lia i a de Noverabro de
i838.
Oficio Ao Procurador Fiscal interi-
no com o requerimento de Mmoel Fran-
cisco Coelbo para saptisfaser pela su< parl
o despacho do Exm. Sur. Presidente da
Provincia no mesmo proferido.
Dito Ao Administrador Fiscal dasO
bras Publicas |ara saptisfaser a Cmara
IV] U ti cipa I de Smio Anlo a segunda pres-
t-cao de irooos'de reis para a obrada
Cadeia ila roesma Villa, e maisiiqfjSo
iris por conta da 3 com < ja se I lie havia
partecipado em cIBcio de j) do correnie ,
pondo as notas qui echar convenientes.
Portara Ao Thesoureiro da Fasen-
da para pagar a Francisco .lose da Costa
a quanlia de dous contos e du-ent<>s
mil reis impoitancia de urna Letra, que
secou sibre Antonio Jos Soares Duarte
& Comp: a favor da Thesiirana do i\Ia-
ranhao a quem be remedida para couti-
nuaco dos suprimenlos Provincia do
'ara.
Portara Ao dito pira r ntregar ao
das Rendas Provinciaes dez contos de reis
para tuprimento das despesas a seu cargo
Portara Mandando carregar em Re-
ceta ao dito Thesoureiro das Rendas Pro-
vinciaes a quantia cima.
!e autboiidades ousarau atacarem-se peito
peito,'resultando d'esse choque alguns fe
rmenlos e duas mortes. t)s perturba-
dores valendo-sa de hum imaginado Pro-
cess >, em qo>- tratara de criminar todos
os Embregados da Villa como fossem o
Jui's Municipal^ Promotor, Sub-Prefei-
t', Escrivles &c tratar; 5 de'fazer nomea-
ci de Huth iridades de sua fei.o. En-
tn tanto elle Governo incansavel em obstar
o prog.'esso de males e solicito antes em
promover o augmento e melhoramento
d Provincia confiado spus cuidados fez
"para all marchar immediatamente o Cor-
po de Guerra commandado pelo Major
Joo Sibino \Jon(eiro emaii don Offi-
ciaes subalternos, e posso aseverar V.
E\c que a Ordem publica foi logo com-
pletamente estabeler.ida reentrando para
seos lugares as anjh iridades legues e po-
lieia^ido-sfi a Villa com aqueIN ctividade ,
e prudencia. que o caso exige. Tenho
expedido as convenientes Ordens psra que
seja6 capturados o comp^tentem-nte pro-
fazeis
em procraslinar ludo
.qutnio der,
& o p0vo
Diversas Reparti^oens
1 .
MFZA DO CONSULADO.
-A Pauta he a rnesma do num. i4$
ARSENAL DEGERRA.

O Arsenal de Gumtb compra paos dei
jng*das que sej novos gi'osios, e
sem tortuosidades e taboas de plnbo; as-
sim como convida a Coronheiros Armei-
ros ou Espingaideiros para Irabilharem
no mesmo Arsenal.
Jlo rcenlo Baibosa.
Ajudante.
OBRAS PUBLICAS.
da Parabiba 5 de Oturiro te
Hlm. e Fxii. Sr. Bernardo l'ereira d*
Vasconcelos Ministro e Secretario dis-
tado dos Negocios do Imperio interinamen-
te. Joaquim Teixeira Ptixoto d'.vlbu-
querque.
Est conforme.
Dr. Jernimo Villela de Cairo Ta vares
resultar ao meu beta estar ?
lera raso. ..
Pernamboco que ha sabido a poiicrj jM
embaracos de hum Interino in0 t
d'huma dministraco, que penas porl^!
ria dar desenvolvimento a trahalhos come!
cadoB e bem que entre nos precario
d'hum Governo interino nada influa'sobre
a permanencia da ordem publica, gracaj
ao verdadeiro progresso da cviTiasi'o e
ao desengao de. rusgas, gracas ao espirito
de ordem e rectido d'aquelles que hoi0 em
dia se acba a testa da dministraco pro-
vincial com ludo he inn'gnrel que com
quanto tendamos muitns vrzes claro conhe-
cimento das cosas, d^ejems de lom
grado beneficio da sociedade, he certo
que as vezes fugimos de emprehender o
que outro tei.'i de finalisar fau l.dvez de
modificar : he sem duvida esta circuns-
lancia hum dos inconvenientes .iessas va-
caturas de presidencias dessas transmi-
graces, que com quanto lenha em leu
hura regulador e'huma biissoTa perma-
Diario d Pernuni!)iic*o.
Os Povo quando lera caneado na ex-
pectativa dos melhoramenlos sciaes tor-
ria-se despeitosos e vingativos : quando
os eslabelecimenlos as re fin mas, os aper-
feicoamentos decretados nao tem no de-
viilo lempo rraiidade oa principio toi-
nae-se despresiveis aos olhos da multidio
a coisa o decreto e al a authoridade :
nesle ultimo caso podemos dir.er com Ros-
seau a Patria est perdida.:- Hs ii
difficil exigr obediencia e cumprimentos
de deveres, quando se tem promettido
compenscos quando se afianca g-ran-
lias cujas vantagens dev^ abr#nger bene-
ficios graes, esedorme, ou adiad esses
pncomssdos melhoramentos sociaes.
Nossa vida poltica tem sido hura labi-
rintho de taes altei nativas ; mu bellas pa
livras, muitas promessas, pomposos pro
jectos decretos que parecem evidencia ,
e por Gm milite somno, muito esqueci^
ment, accomulaco de novos pro jectos ,
tem g-rado esse scepticismo fatal existen-
cia dos governos que se dizem lideraes, r
que faz olhar-se j com ndiffcrenc e as
vetes critierdas nihis bella-, e qleis medi-
das entre nos concebidas pelo competente
Poder. Temos feilo hum pequeo pre
ambnlo, agora he justo qu* I he faca mo*
huma appliracio ligeira e seja ella nda
o tiva nossa Provine a.
I inmensos lrj.Lt hos da nossa Assembli
Provincial existeo concluidos saneciona-
dos e di c el dos leis novas, nova<
creacoes novos siabe|.cioentos, refor-
mas de otii s obias publicis da mais no
oria ni-ccssidade e ludo ist.. he cmese
nio exislisse, porque nen> ainda o em-
o i prehendeo predisnor a sua existencia F
rn.nd.nte da Anuas e Vm os Senho- arr,-maiacio dos quinte, bens penen,- -n- en.o pa que nos erve e8S.9 eTcs de
re. WajorJoz da Costa Rebello Reg M. tes ao Patrimonio da Cmara Mn.ie.pal .apel que'utii.dade reZ d.SSut
rtSS^e.^0* IiM,C, r'e C"rV;',' ?-taCid* l>'^ rredo. desla c. nue aproveiu os'ra ||,o J. .
Mepdonc Pilone, foze Eustaquio Go- IWo e do da Boavis.a o restante dos vos oque spera do c. c i to Sul o
me. Pedro orneUw Pe,s<,*, edrurgi- .albos dosAs.ougne, dos mo9,os Burros, ,-rtlo Jndifferen^e. l^TTZ
.pJozeFraocco .[>u,,o Guimaraea vai e o eontracto das alence, e revi^-s dos .e e.'l.Co de Hlrfipci. %S*Z
Pela Adminisiraco Fiscal das Obras
Publicas se hade vender em basta pu
blica a que.m mais der hum enserado
de joa na conformidide do art. 33 d
Regulatnento da rnesma Reparlico : os
lidiantes podera compartcer no dia 15 do
corrrnle ao meio dia para darem seos
cessados os (Jbecas e comjilices d'aquelle
raotim efique.ceiti que files .nenie n. devemes contar jniora isto n
STo punidos, e rxemplados. D*os prevencGea, e a dfi'er. nci tfbsVajriocinios
Guarde > V^^c mo do Gove.no humanos. Ora Pemambuco, que como
838. dissemos ahioapouco d estado provi-
sorio espera sem duvida do seu dirijo
Presidente o Exro. Sr. Reg Manos o des-
envolvimento e o dia natalicio de cen nro-
jectos de reformas de fundaces e me-
lhoramenlos que exisiem. para existir e
Pernambuco nao deixa de agradecer em
despedida no anno de i838 ao'fcxnv Sr.
Paula Cavalcanti, seu Vice-PflRdente e
amigo vislentaculo da erdera "publica sua
dexteridade na lide governativa. Mas se a
prudencia Ihe dctou que deVia detr mu-
tos dos proyectados melhoraraeutos e no-
vas fundacesa ctividade do digno r-ffec-
tivo'da presidencia x o bem publico urge
deste que os nao deixe dormir muito
lempo : por exemplo : limitar hos he-
mos a este unico objeeld A casa de cor-
recto. Precisamos tanto ueste stabele-
cimento como de pao, por isso mesmo que
esse estabeiecimento vem ser hrn braco ,
c hum meio de polica e de polica preci-
sfrssvi nos do ^uo, poiqu o temos na-
da / A calaceria a )ireguica qiJe dr.smo-
ralisa milliares de infidizeg qne por estas
ras, infestan, corrompem e perseguem
as pessoas hihoriosas as familias honestas,
em verdade he hura ranero que demanda
a mais rpida cuva e estando decretado
HssecstabelecimefUo estando onsigndo
(iludo para-elle ,'B tendo-se hum proprio
nacional que psra ensaiar e d^r princ pi
d muito suffieiente a casa do P. rque
d'arlilharia em Olinda, rogamos a S.
Evc. ro;a-mos-llie em rime do Povo
Ordm Addiccional.
O Exm. Presidente da Provincia em
virtud* dss dispossices da Le de ao de
Sombro do correte anuo n. ^ i e
do Regulameoto n. a de p d'Oulubro
ullimo publicadas em Ordem addieronal
do dia 8, nomeou a Coaami^sio qne ancos.
tem de proceder a qualificacao do* Oficia-
es de I Linhado F.xerc.to pera a for- CMARA WUiJtCIPAL DO RECIFE t
maco do^ respectivo Cuadro. A mesma
Cemmissio da qual Presidente o Com- No da i5 do corrente mz continu
ser instalada na Secretaria Militar e dar
cpmecoaseiis irabalboaa io horas da ma-
nual do dia iS. deste mez perante lla
iletemcompareeerto^ososOmeiaeada i
Lmha quer sejao da Provincia qin-r de
lora delta, que preenleraeniequi"fise. em
pezos o medid..s de (oda o Municipio.
PARAHIBV.
Ni7._Illm. e Exm. Sr. Ju'-o
mos m'iseiavelmenle invol- idos ? Hum di
lemma : Ou astcoisas podem ou nao podem
ser : se podem ser e sao d. cretadas por
que se naoeXeCuti ? Prof rinios hlime.v-
treino; poique in'ose empreliende sua ex-
eiucioP Se nao podem ser ,
Pvrnambucano que rompendo por peque-
os obstculos d sua Patria lealeeoseu
governo, immortaiize o anno de 18J8
eom esse desojado ensaio de que lio bons
resultados deve colher o bom povo, que
de hora grado contribue para o sustento de
centenares n centenales deenipr. gados,...
mujtos de oslentacio muitos de incarn-
dencias nominaes. Poderiamos ser boje
mais txtensos ; mas desejando 'xar a si-
lencio dos leiloies sobre hum objecto de
(anta vantagem nio queramos passar pe-
la censura de pedir ludo a hura lempo ,
a-sim como nos proim ttem ludo de luibi-
Ihio, para ir recebendo as dotes com in-
'er vellos olii piros, que ijinndo chegi. .
ja tem parecido ao povo huma hurla a ver-
dadeira beneficencia.
Correspondencia.
d'esse mesrood, roo mar tividad para n.im ; porque se de n.im
^jSS^I^Ol^r^ lf'' -^PWa '"W"^ delJepnudos Po- proclam.es que emana fe/ce publ.c. se
n*iA.uo ^a%<\JItwira com os Iadevi- [ nnces e sem respeilo o acto, is Lea | tu
u sou quem pago o bello e o til, que
Srs. Redacti res Para fajer de alguma
maneira publico quanto tem sido e sera)
sempre meo juiso em abono dos Srs. Len-
tes de.-la Academia de Olinda dos qu todos sou amigo por drver e gralido nio
t"nlio, se nao r-ncrtno.laI-os porqne de
outra sorte nio me permitlido patenlear
ero comoa vinganca, esse hlito pestfero
do inferuo rjue alguns malvados chamad
virlude nao ti-m a mais leve entrada eo
ipeltoa, H^ oeaao. Ilsm Et
i'se h'ein que hasiaeto rico, era tambera
bastante tapado) do....anno teve a aei-
inosidade ou alrevmente de dizer a un
consanguneo de um Lente que na Con-
gre,g9ai nla najo havia um socapar


DIARO DE PERNAMBCO
deensinar a mocidade Brasileira porque
o me) or files nao pissava de uro bom
Estudanle c que se os Esludantes vo as
aulas era para cumprir com a tei e nao
por precisar de so a? preleccs &c, &c. c.
Porem este Exudante conhecendo-se
por muitos motivos digno de lanos Illt ,
qiiaulos rao os examinadores as vespe-
ras de seo acto (ou alguetn por elle nao
sei,, se pae ou me) ab-ilou a muita gente
do Recife, e mesmo d'aqui com empa-
naos para os Lentes examinadores, e li-
aos mesmos oulros Lentes c suas fami
lias: e estes enlio querendo mostrara ge-
nerosidade em sua essencia que hahilu
em todo seo corscio pedem por aquelle
mnerOvel ensinu:i-se mutuamente a es-
queceroTeosas e a attemler s humil-
dade suplicante.
A vista d'isto, oro dos 3 examinadores,
o mais cilend'do quiz levar sua geneio-
sidade mais alto grau deixou de ir ao
acto pira qua seo acto sendo feito com
;>. ("visto permiirem os Estatutos) fosse
mais breve sua plena aprovaco e os
circunstante? vino cnto pelo brilliaretur ,
quinto o menino era. bello pira poder ava-
har o conliecimnto de seos Meslre's. Lou-
Vores, pois seja dadps aos Srs, Lentes
examinadores e Lentes empenhados, que
nao aab^m tomar vingaoca e que aexem-
plodo Divino Mestre e di nosji relirro
Sinla dio a mi e abrecao ante o seo pe-
to a quelles mesmos seos perseguidores
logo que condecen seo erro e confessa
abonada cnnfcssand que j nao i*e pe-
quenoeastigo a vergonha, que sofre, ea
que llie arrastraras oaos conselbos, e
roaos juizot filhos militas ve/es la verdura
dos annos. Mui'io desejarei, Sra. Redac-
lores que este exemplo aproveite aos de-
mais a fim de que lodos, os Estudanles res-
peitem seo M. como om segundo pae, e
que este mesmo estudanle, que eslava
prestes a passar pela maior vergonlia prali-
que c.m seos Mostrea aquellea principios
de boa educacio que recebeo certaroenle
deseospaea, ese convenci de que os
Lentes nao fa
sem caso de seo dinbeiro e
nem grimpa levantada. Este mo furor ,
ars. Uedjctores espera receber de Vs.
ms. o seo amigo e creada
Cadonmen.
THEATRO.
Quinta feira i5 do con ente em bene-
ficio da Actriz Maris Joaquina di Silva e
Contra-regia do Tbeatro depois que o
Professores da CKebestrt tiverem d-s<-m
penbado a agradavel Overtura inlitnl.da a
Caracterstica despandola ou os dous F-
garos s"guir-Be-ba a muito agradavel
Peca o Extremo da Amizade, ou Dir
a vida pelo Amigo Seguir-se-ha huma
Aria : a beneficiada cantar bum engraca-
do Duelo novo intitulado Zilmmb.i. Re-
matando todo o divertimento com o jocoso
Entreuiez Doctor Sovina.
AVISOS DIVEIISOS.
Qu'nt feira i5 do correte se hade
arrematar por venda, em nraci publica a
quem mais der i porta do Sr. Dr. Juiz
do Civel d a Vara buma caza terrea .-i.
Jos Lopes.d Araaral em o qual diz W
negociado a caza na Cabanga e quem di
reit- ti ver reclame no prazo de trez dias,
o abaixo assignado faz sciente por este ao
Sr. A id a ni I que esta dita caza est obriga-
da a quindenios e tantos mil reis que be
devedor o Sr. Jeroni no Selnstiio de Alen-
castro, ao Casal do Mecido Pae do abaixo
assignado, Francisco Antonio de Faria ,
|oe pelo Inventario, e parlilhas tocou a
cada bum dos herderos sincoenta mil reis,
para cidirarem do di) Alencastro e j em
18 i3 fit-OLi esta dita caz* preterida para
nao se poder vender por bum annuucio ,
que fez o Pai do nbaixo assignado : por cu-
jos motivos todo equalquer negocio qne
CuaTTa com dita cazu sem eonaef.ti-
roento dos creior b >ixo assignado lie millo, ese protest
de cobrar de quem <>u em mao do que
fuer o dio negado, com a dita caza na
Cabanga pois quem Ite Jevedor concorda
com os credores nao faz negocios que
sao nullus.
FrancUco Euzehiode Faria.
Prrc.isa-se de ioos'ooo rs. a jures de
i por centoao mez por espaco de 4 mezes:
i|uem quizer dar annuncie.
Precisare de bum Cmico para ser
Empresario (ora do Recife: o que quizer
dirija-se a ra do Mundo novo I). a4 pa-
ra tratar.
Alguma Senbora Portugueza que te-
nba mais de qo anuos que queira estar
em companbia de bum moco para tomar
conta de sua caza cozinhando para duas
pessoas e com poucos engomados, dan-
do-se-lhe comer vestir, meins para ad-
quirir algum dinbeiro, annuncie por este
Diario, u dirija-se a caza junio a botica
do largo de Snta Cruz,
_ llum sujeito de capacidade prope
se receber. em sua casa i o meninos como
porcionislas, pelo mdico preco annu.d
di- aoos'ooo rs. ensinando Ibes primeiras
L"lras, Grammalica Portuguez.a Latim ,
Francs, Ingles, muzica e danca lu-
do cora bastante per fe ci. Na ra do
1-
da
ta na ra da Camboa do Carmo D.
que oannunciante bou ve por heranc
finada sua S >gra em i831 por escriptu-
ra de Iransaco em amig.ivel com pos cao ,
que-obleve deseos Cunhidos em i833,
por isso o nnuncinte est promplo a
mostrar os seos ttulos por onde a possue,
-sendo inteirdmer.te ocioso o annuncio in-
serto no Diario N. a46.
Arrenda se bum grande sitio perto
da Praca com boas proporcd"s paraciiar,
plantar, com artorr-do casa de viven-
da e lor;ar para viveiro por aer a mar-
e^m do rio. A fallar defronte da cadeia
sobrado de tres andares a qnalqucr bora.
Joio Antonio de Soasa lielirao ensi-
na durante as ferias d'Arademia I(be-
torica, Geografa Gen elnglez^ quera se quizer ulilisar do seo
prestimo dirija-se 6 ra da l'enlu no lado
dircito 3. sobrado no a. andar.
J O abaixo assigoado lendo em o Dia-
io de^ii do correnle o aiinuuc do Sr.
Queimadoloja D, a da Fermino Jos Ro-
(rigu-s Fsr.-cira ss d.;io as precisas in
formacoes.
Quem pe deo na note de Domingo
.paras'guoda feira bum pao com humas
miudezasembrulbadas dando os signaes
para Ihe *-erenlregua, dirija-se a esta Typ.
que *e dir aonde existen).
8^ Ainda se continua a aforar, os
dous terrenos situados na estrada da Soli-
dle para o Manguind, defronte mismo
da ponte e da pirte da estrada que se-
gu do Manguind para a Igreja dos Af
flictos, coroccando- logo do fim da raza
nova do, seu proprielario o Desemdargador
Tdomaz Antonio Maciel Monleiro con-
(endo o fundo de aza palmo forado lao
palmos ditos e na rasu de 3ao res cada"
bum palmo: advertindo porem que Imip
e nutro terreno be lodo enchuto e bene-
firiado, e promplo para logo seedificarem
propriedades independeule de oulro qual
quer trabalbo quando pelo eontr.-.rio su.
cede coro oulros terrenos por aquilas ime
diaces em lamical que e tem aforarlo
pelo mesmo preco : os pretendentes enten-
di se com o Escrivo Almeida em sert
Carlorio na iua das Triiudeiras que est
munido de poderes para fuer tais afra-
menos.
O Secretario da Sociedade Terpsico-
re aviza aos illmtres Socios da rr.esma ,
que boje pelas 6 horas da tarde ha Sesso
extra* rdinaria,
Snrs. Socios le Rote por nome Flor
do Ocano. Hom emioso l^ndo o Diario
N. af nele vioencerido um annun-
cio afim leVV. SS nao botaren) o sen
Bote no Rio C'ipibuibfl sem primeiro se
examinar a sua Trif ulacao ; ludo islo
achei bem acertado porque na rislidade ,
pode occorrer algum naulragio em con-
sequencia de VV. ,SS. ufo cstarem ao fa-
do du* baixos do mesmo Rio ; o como se-
ja preciso para poder navegar In remente
pelos cais competentes fa.-^er alguns ex-
ercicios logaomesmo curioso quero
apresentar toda a sua Tripulacan oCom
iiiaiidite da dii Sociedade l'eliz pa-
ra ser examinada pelo meimo \ paia rujo
fim queira VV. SS. marcar dia em que
deie ler lugar o dito exaroc- ; isto Ibero
ga como amigo de VV. SS. o mesmo cu-
rioso porque nao quer passar pelo des-
gosto deverlgum dia no Diario algum an
nuncio disendo la esta Bote Flor doO-
ceano encalbado nos bixos do Coelho.
k O Curiozo.
t^ O prOprietario da casa de nev do
bec6 do Tbeatro roga aos pas ou prenles
os meninas que andio as aulas primari-
as sem pessoas qn os acompandem ,
que Ihe prohibi hirem a dita casa verem
jogar o jogoque ali tem chamado B-c-
tela pois que apezar d-is providencias
que o annuaciantetem dado j vedando
a entrada de meninos ; j azarando a al-
guns pas que condece com ludo nao Ides
tem sido possivel, eritar acontinaaco da
entrada de alguns meninos e como aquel-
es de_ quem condeca os paes tendo-os avi
zado nao tomaio ahir ; aviza desla ma-
nara para que os mais facao urna igual
prohibicio. Anda que aqualle jogo he
propiamente de meninos com ludo be
um pica lempo posto ali a rogos do alguns
amigos do annunciante para o que subs-
creverlo para hirem com os scus amigos ,
e nao acha o annunciante propro que en-
trera criancas, porque com o goslo da
quelle pode entrar era outra qualidade
de jogo motivo porque f.-s esta parte-
cipacao nio s pan utilidade das cran
cas como para em qualquer tempo senao
increpar o annunciante.
Pardeo se no dic 11 do corrente po-
las 7 horas da noite nm bocal de urna* (I to-
ta amarella desda a ra do Quartel da
Polica e roa do dbug ra da Laran
T7-r
i
geira e ra eslreia do Rosario alt o pa-
teo do Carmo; quem achare quiserres-
Uluir, dirija so ao Hospital da Cidade
cobicullo n_ 5 que ser recompensado.
Continua-se a encadernar com per-
fe 9S0 e goslo francs na ra das Flo-
res casa ultima junto ao armasen de porta
lorga onde tambe sereceher athe 3 dis-
cpulos para a prenderen! a encadei nador.
Quem percizir de 600f000 reis a
juros sobre pinhores de ouro ou prata :
dirija-a n ra do Queimfdo casa que faz
quina para o b*co do Peixe frito segundo
andar.
A pessoa que annuncou precisar, de
---------!-----------r--------;--------- '. r', >>_T
se esto acabando: os pertendenles podem
ir a rna dos quarteis D. 4 <{0f achara
con quem tractar.
Da m.esma ra a dteima ha para an.
der bum sofTrivel cavada|bom ca regador,
e novo e por preco commodo assim como
4oo barricas vaaias americanas.
(>.0 biixo assignado tendo sido in-
sultado, sem maior olT-nsa, pelo oseravo
Antonio, do Snr. Helario de Athade mo-
rador na freguesia dos \fogados: declara
pelo presente annuncio que nunca pr-
tendeo e nem pretende proceder de for-
ma alguna contra dito escravo; porque
esla' cello que elle empelido de bebe-
deira he que se afoitou a hir a casa do
abaix issignada, e que seu senhor nCo
so nio concorrea para o caso em ques-
to, como o nao deixou impune, a-
tenta a sua capacidade. O que ludo o
abaixo assignado declara perante testemu-
nbas para que a lodo o tempo conste. A-
fogados 9 ufe Novembro de 1838 Joo
Justino de Vleira.
Quem tiver meninos de 10 a ia an-
nos que quero aprender o officio de
cbapeleiro, pode dirigir-se a ra da Ca-
deia velha D. 4-
-----Quem qui.-r dar aoos'ooo reis a
juros por cinco meses, dando-se penho-
re de prala e ouro, dirija-se a bo-
tiea do Sor. Josa Maria no pateo da Saata
Cruz.
O Sub prefeilo da freguesia dos Afo-
gados avisa que no dia 7 do corrente pieo-
deu dousladies caro dous cavallos fur-
tados, em Pedra de fogo, (segupda a coa-
fissio dos mesmos ladres) : os seus, legili-
m< s possuires, drijio-e ao mesao sub*
prefeito, apre.-entan-ihe os litulos compa-
tentes.
Precisa-se de urna casa pequea do
bairro de Santo Antonio que o seo ala*
guer nio exceda de 6,4oo r|. para pe-
quena familia dando-sa alguns meses a-
dianlados, ou Ranea a contento do pro-
pnetario assim como tmbeos prerjsa-M
de huma seohora que queira, servir em
casa de um hemena vuvo, com ir* uios,
para os mesmos negocios, roa ruada Pa-
bum caixeiro para a villa de S. Anto sen- 'cele em caea da vjuva do (.irurgiio An-
do que uinda precise; dirija se o heco do
Peixe frito D. 4
Quem annuncou precisar de hum
Caixeiropara venda em S Anlo dirija-se
a ra das Trinxeras asa D la. "
_ Aluga-se huma lojinha de urna por
ta cita na ra Direi a ao pe de Noisa Se-
nhora do Terco cm armacao emvdracad.i
le ambas as bandas propria para miude
zas ou outro qualquer negocio a qual se
.vende 1 mesma armacao a pessoa que a-
pertender dirija-se por de tras dos Marti-
rios casa de a rotulas verdes de fronte de
urna serra.
Joz Pedro da Silva roga ao Snr.
J D. G. que declare por esta folba ,* se
elle o S"ii deverlor J. P. S. a quem
ameacou no Diario de 5 do corrente com
a diclaraco do nome por estenco no ca-
zo de Ihe nio pagar no prazo de 8 dias
;5soon.
u
. Prerisa-se de urna mulher de idade
para ama de casa de um homem s lleiro 5
e de um rapaz Portuguez para criado : os
perteiulentes podem dirigir-se a ra do
Livramnto casa N.. 17 lodos os dias
demanha ale s 8 e do meio dia al as 4-
O Snr II *F. de I) queira mandar
pgar ao abaixo assignado a quantia de
i?o,ooo reis que he devedor a Seu Pai
Francisco Pereira 'Piula ea premio ven-
cirio a 18 meses de um e meio por rento,
como trata aobrigicio; e nao observando
aisim uzar-se los ntaios jiiiliris*s.
Roga sea pessoa que tirou nnaa car-
la do Coneiopaia JoaquimJose de Almei
da vinda nesie ultimo Navio do Porto se
lo i por engao lancal-a no mesmo Cr
reio ou mandal-a na rua do Queimailo D.
1 que se pagai o porte, e se he proprio
fiiser aviso por sle Diario para hum ou
outro mudar o uiiimo sobre nome.
- Quem precisar de urna ama seca pa-
ra qualquer ser vico d casa, a qual he
parda : na rua da Roda D. 5 s e na rr> lava se, e eng"ma secom perfeicio.
Aluga-se hum excelente sobrado de
hum andar no lugar do Varadcuo junto
ao balde, cm Olmda, e tamben) se vende
estando ratificado e. pintado do novo, fal-
tando-lhe tio somenle as varandas, que
tonio do Curato que se dir quem do ex-
poslo necessita.
O Snr. Antonio Jos Gansalves de
Azevedo leo ha a bondade de annunciar
sua moradia para se Iba falar.
Precsa-se allugar pretos e pretas ;
quem os tiver annuncie para ser procu-
rado.
Precisa-se de buma ama que saiba
faser o servico de urna casa, as 5 ponas
venda D. 9.
H quem se proponha aensinar La-
tim durante o tempo das ferias, ospaisda
familias .que se quiserem, utilisar do prrs-
timo do annunciate dirijio-se a rua das
Trincheirat D. a3, advertcie que se dio
duas lices por dia.
Alupa-se para se passar a Festa ama
boa casa no oitio da fgreja do p ico da pa-
nellrf, com cmodos para familia : quem
a pretender dirija se a rua do Livramento
D. 11 3. andar.
Quemquiser dar 100 mil reis por a
meses dando-se de premio la'rs., e
para seguranza des-a quantia se bjpoteca
um escravo de importancia ; a quem con-
vier anuunci-.
ft^ Allu;a-se huma loja de boma s
pona, cita na rua direia junto ao Terco,
com armacao, a qoal se vende, propria
para miudesas. ou piraoutro qualquer ne-
gocio : quem a pertender dirijos* rua
pordelraz dos mailirios casa de duas ro-
tulas verde defronle de urna cerca,
Alluga-se na roa da Prnha 0.^, hum
segundo and ir e solio, bem preparadle
grande commodos no primeiro andar
da mesma casa.
Off-rece-se para caxeiro de botica ,
bum pharmceutico chegado prximamen-
te de Portugal; com bstanle pratica pi-
ra bem desempenhar a oecupacao a que se
dedica; quem delle precisar* dirija-se a
IVfanoel Gonsalves Braga, junto ao arco de
santo Antonio.
-- Quem tiver equiser allugar huma-es-
cravaquetenha bom leite, par crear bu-
ma enanca de hum mes ; dirija se ao pri-
meiro andar do sobrado D 11 na rua
dos quarteis.


DIARIO DE PERNAMBl'CO
_ O Secretario da Siciedade Evterpina
risa toa socios da mesma que no da
quinta feira l5 do correte ha ver sessio
extraordinaria.
-, Na semana que correo de ai a 38 do
pp. um pretodeiimu um vestido de filo, e
un de seda, e una xallea na padaria da
ra DireitaD. 3j ;.q'uem for sen dono va
procurar, quedando os signaes lhe ser
entregue.
-- Preciss-se de alagar urna canoa de car-
ga de 4oo a 600 lijlos, e q' nao fissa agoa;
quem tiver annuncie.
iEILAO'.
Quinta feira i5 do correnle pelas 11
horas da manh no ces da Alfandrg<, na
porta do armasen de Antonio Jonquim Pe-
reira de 6i caixas de vdro por e >nta ri
tsco de quero preteucer, quu fuera Tran-
ca & Companhia. '
Que pretenden fazer DiogoCockshott
Companhia, de diversas fazendas rirop."l
e a variadas no dia i5do correnle os 10
horas da manhS ero casa de sua residen
cii na ra do Trapi-he n. 14.
COMPRAS.
Prata velha ; querJfcfver annuncie.
Urna poltrona quWesteja ero boro
uzo : na ra do Vigario no a. andar do
sobrado n. 71.
Escravas pretas ou pardas de idade
de 8 ao annos, para Tora da provincia: na
cata de Francisco Marques Rodrigues &
lrmlo na raa do Trapiche n. la.
VENDAS.
Urna canoa aberta coro algum uie ,
qaeearceaa 001900 tajAtV/..- ru! da
praia serrara de Herculano Aatbaio Jos
Marroquiro.
No caes da Alfaodega drfronie da es
cadinha no areaasem de Antonio Joaquim
Pereira sacas de roilho de alqtieire da
medida velha a a4oo a saca.
Urna casa en Olioda ,' sita na nn da
mangueira n. 8, coro jo palmo de frente, e
quintal: a tratar no beco da Lingoela so
hrado da quina do beco das ci coalas por
cima fie urna venda,
Urna negra roucarobique de idade de
.10 a a3 annos, com principios de cozinha ,
engommado; um braco de bllanca re-
forjado ; e om tonel pequeo para azeite
de carrapato rebatido e prompto : na ra
de Hortas sobrado de urn andar D. 2 5.
Duas olarias com terreno proprio pare
se levantar boas moradas de casas muiio
bom barro para toda obra b.im embarque
abeira do rio capibaribn com 3 canoas ,
a grandes e urna pequea 4 quarfos 2
car rocas e os roais ulencilios pertencentes
as mesmas com 4 escravos 3 de .todo o
aervico e umanegrinha de 7 para 8 an-
nos tudo por 7:000,000 metade a di-
nheiro e metade a praso : a tratar com
Luiz Jos Marques na ru* do Rangel.
~ Oslivros seguinles: Theologia< mo-
ral de Penafiel ; Adao remido por J. C. ,
morte de Abel ( poema ) o solitario a es-
trangeira o renegado ( novellas ) o c;t -
cismo do Montpelier., alguns inleiramen-
te novos o outros em bom uzo: as 5
pontasD. 13.
-- O proprietario do sitio da ra do sebo
sobrado D. 18 vende metade do dito
sitio em terrenos paraxse edificaren casas .
do portio ao pdoseu sobrado alea trem-
pe, e do portio defroute do beco ds bar-
reiras at a estrema do sitio que foi do
Greca ra do cotovelo ; cujo terreno nao
precisa de Atterro a escepcio de alguns
buscando a trempe e istosomente no iu
gar da casa assim como do posso que se
fuer em cada urna das osas se pode tirar
a rea para a factura da obra .que a tero
melhor que s que se lira as croas do
mar; portanto aquelles Srs. que lhe tem
fallado para a compra de alguns terrenos ,
como tambera outros qnaesquor poden
desde logo hirem tratar o preco do terreno
que quisere* das 8 horas do dia at as 11 ,
e das 4 horas da Urde at depois das 5.
-- Ou arrenda-sa um sitio no. lugar do
Btrbilho cora sufici ntecasa, banho per-
to e muito bons ares contendo di Aferen-
tes errores que dio frucio : a tratar na rua*
do Qaeimado no a. andar do sobrado Da*
cima 19.
Urna parte no engenho rio formoso :
na ra da Aurora segundo sobrado d 3
andares.
Um olaria p?rto da praca com urna
canoa e dois escravos do mesmo servieo i
na ni! do Palacete a fallar com Antonio
Braselino de OlandaCavalcanti,
Ou troc se por um moleque, ou roo-
Iecde7 a 8 annos, urna prtti creoula
com muitos prestimos : hegoitoza e pti-
ma para criar tratar, e alagar meninos ,
cozinha a saptisfac o ordinario faz do-
ces de varias qudidides, e robre casla-
oliis. r'rfiu* assucnr lava do sala o e
harrelU fia algado e>gomm liso, e
cose cha lie sadia ligeira e desemba-
rasaada o bem fallite ; e da-se ao com-
pradora conteni : na ra da Florentina
vindodi rokra direiti 3. casa terrea,
Duas meias pipas com aros de ferro,
torneiras e novas um marquesa de
conduru' coro paliaba e em bom uzo ; urna
ubra de Horacio coro latim de um lado e
fmncez do outro enrequecida de notas :
na roa dts Floros na ultima casa junto ao
armasen de porta larga.
Para fora da provincia urna escrava
de nacio'ciicange mocae.sadia, hoa co-
zinbeia, coslureira engommadeira, e
Uvadcir 1 : atraz da Matriz da Boa vista so-
brado D. 17.
~ Urna casaca de panno cor de vinho ,
nova e feitx a moda: ero Olioda venda que
faz frente para S Sebastiio.
Urna escrava de naci de idade de
a3 annos -, com b mita figura engomma ,
cozinha n lava roupa: "na ru Direka
D. ao lado da Igreja do Livramento.
Groa preta de naci, de ao annos
de idade : na ra do Crespo D. 11, das 10
horas em diante.
Urna casa terrea com sotio e sacada
de ferro feita a moderna toda envidras*-
da sita na ra do Jardim D. 111 um car-
ro de 4 rudas e 3 arreios muilo fortes por
ser ingles tudo por preco commodo : na
ra nova D, 12.
- Ou troci-se por negras ou negros .
dois moleques e duas negrinhas de idade
da 10 a 13 annos pouco mais ou menos :
na rus do Queimado loja D. 7.
Duas vendas urna na ra da saozalla
nova confronte a ra que vai para o por-
to das canoas e a outra no arco do Bom
Jess das portas : a tratar as dita.*.
-- Um bonito relogio de ouro peque-
o eorisontal de caixa Javrada e que
regula ptimamente por 104,000 sendo o
sen preco ordinario 140,000 : na ra do
Cahug loja D 3'.
-- ma prea de naci cambinda de 3o
annosde idade cozinha o diario da urna
casa he lavadeira e boa quitandeira e
boa para servigo decampo : na ra do Li-
vramento do lado da ra Direila no teroei-
ro andar do sobrado I). 18.
-- Urna negra do gento de angola de
idade de 5b annos cozinha o diario de
urna casa I iva roupa-, e he boa quitan-
deira : ::a roa dos Quarteis D. 4
-- Urna porcia de caixas vasias pira as-
sucar novas e de amarello e barricas va-
sias : no Renife ra do Apoll afraasem
D. i3-
- 3 Paliteiros de prata do ultimo goafa ,
fritos na Cidade>do porto: as ponas
D. 28.
Cha isson de superior qnalidade. e
por preco commodo : na pracinha do Li-
vramento loja de fazendas D. a5.
Bichas chegodas prximamente e
de muilo boa qualidade: no beco da lingoela
D. a.
Tisouras finas da cotilaria para costu-
ra a 64 carteiras de marroquim 1
meias compridas de laia i.joo, caixas de
obreias 100 ditas de lamparinas ao ,
bridas de casquinha i5'< campanhias de
mela! 600 tesouna finas grandes 64o ,
ditas de aifaiate 64o uilas pequea de
coslura 320, c-ixasde tartsruga para ra-
p a4oo, tinta de escrever muito boa-16o,
masaos de palitos a8o papel de lixa 4o 1
barias de rame para banho a libra a 600 ,
bandeijas de varios tamanboj por preco
commodo, palmatorias delalo grandes e
pequeas rame de pescar fino e grosso
960 a libra fogari-iros de ferro grandes
aoo ditos seno p 2t\o e 180: na p^a-
cinba do Livramento loja de fenagea De-
cima 3a.
Uro bom escravodo servieo de cam-
po : vio alterro dosaffogados por baxo do
sobrado do finado Lima.
A pedera da ra Direita D. 53 da
parte do aacenta a dinbeiro ou a praso :
a tratar na mi-ma.
-- Urna molala anda ni'ca com orna
cria de dois para 3 anuos : na ra do Li-
vramento D. 12 ao p da botica do Sr. Cha-
gas no 3. andar.
- Sacas com muito boa firinha para
mesa a 6,000 pela medida velha.- na pon-
te velha ao virar pira ristras da Matriz ca-
ta juntoao primeiro sobradado lado es-
querdo. ,
-- Urna molata de bonita figura sem vi-
cios nem achaques de idade 16a 18 an-
nos cozinha o diario da uma casa, cose,
engomma e lava roupa a vista do com-
prador se dir o motivo : na ra por detraz
dos Martirios D 3a.
+ As seguintes comedias de uma so da-
ma para comedias dos socios de Theatros
particulares em tempo de festa : Berafeitor
generoso Ministro Constitucional Bar
beiro de Sevilha Mafoma Dois Pedros ,
comedia heroica Nodoa de Sangue Du-
que de Saboia Novo Desertor Dever e
JVatursa Napoleo em Fontaineblon ,
Despotismo forma a revoluco dos Povos ,
Napoleio ero-Toulon Ernesto e Clara,
Napoleio em Bolonba Esop'a de Princi-
pes Kapoleio em Milo Filho do Lord
Arcey Orfio adulterio Guerra da he-
ranea, Mahometh 4- Inquisicfode H-
panba, Repblica de Atenas, Honra e
delicio, Rogerio Bradamante Indepen-
dencia de Buenos Aires Roberto na fran-
conia Independencia de Baltimor Sin-
dicante Sueco Ingles Melanclico Sal-
teador de Monte negro "Imperio da ver-
dade S. Benedicto proletor dos quebra-
Louco Ranoavel, Sofa de Nassau S En-
gracia S. Izabel sitiador Ilustre. .Tri
ci Malograda Tres Joizes reos Val da
torrente, Viuva d Padilha, e Zulmira :
na casa ao p do Theatro
Para fora da provincia um cabra
de 90 a 3o annos, bom trabilhsdor de
enchada catreiro: na ramboa do Car-
ino sobrado de uro andar D. 1a,
Duas molecas de idade de a annos e
de naci Benguella de lindas figuras ; a
escravas de noci cosen engommio e
cozinhio o diario de uma casa com perfei-
cio ; eduas moleques de t3 a i4 annos:
passando a Igrej \ dos Martirios no 1. an-
dar do 1. sobrado.
Um cavallo castanho scosluroado e
oplimo para cirnnlio : no Hospicio tercei-
ro sobrado passando o quartel.
Uma legoa de trra no lugar deno-
minado piranje na freguesia deGiranbun:
a tratar na rus da Cooceicfo da Boa vista
casa n 4-
-- Um cavallo castanhociim bons carre-
goi at esquipado selado e anfreado e
com todos os mais pertem es : atraz do qu-
aitl dos munxipaes na casa que temo
bilhar.
Um escravo de bonita figura sem vi-
cios e bom serrador : na ra velha venda
D. 3l.
-- Uma ecrava crioula do 26 annos .
sem vicios nem achaques : na pracinha do
Livramento loja D 20.
Uma preta que representa ii3 a a4
annos idade pouca mais ou menos de bo-
nitt figura engomma lava e hbil
para qualquer servieo : na na Augusta n<*
3. casa do Cunba Guimares.
Urna pret.' de naco moca eose ,
lava roupa engomma cozinha faz do-
ces p*6 de l e muito deligentu : na
ra da cadeia velha loja n. 28.
5o barricas de carne vacca salgada
chegada de B >ston no Brigue Americano
Chase no dia 3 do correnle : em casa de
Henr.y Forster & Companhia ruado tra-
piche n. 17.
5 canoas do 33 palmos de compnJa* ,
proprias para abrir i na ra nova loja de
louca D. ta.
Um grande sortimento de cordas de
Nsples para violo rebeca violoncelo e
rebe'co cornetas de chaves, trombones,

ditos de pistor clarinelas requintas*'
flautas, violoes, robecas realejos gran"
des e pequeos e papel de msica de mui-
to boa qualidade: na ra nova loja dR
Frederico Chaves D 5.
-- Um terreno em S. Amaro com' 5oo
palmos de frente na estrada nova fundo
para a estrada velha e o lado' do sul devi-
de corn 5 estrada que vai para Bellem to-
do sercado, e com baldo do lados que
itenta a commonicaco d' madeiiase lijlos para se fazer a c.sa : a
tratar no mesmo terreno com o Raposa*
- Regras Methodicas para se apender
a escrever os caracteres das letras Inglezas ,
Portugeza Aldina Romana Golica. ,
Germnica, porJoaquim Jos Ventura,
professorde escripia e Ariihemetica 3|
estampas por 1?.8 jo: na praca da Jndepen-,
dncia n. 3c;.
Na fabrica de chapeos de Antonio
Jorge junto da cadeia superiores chapeos
de castor e de massa brancos e pretos ,
da ultima moda ; bixas de Lisboa e do .
Porto grandes tudo por preco muito
commodo e na mesroa loja se bota na ul-
tima moda de chapeos de todas as qualida-
des.
ESCRAVOS FGIDOS.
No dia 29 do mez passado se suzen-
ton um negro de naci de nome Luiz ,
de idada de 26 a 3o annos ; grosso do cor-
po cara redonda olhos grandaa com
uma sola no p esqoeido por oauza de
uma cravo cujo escravo foi de D. Cosma
de Almeida ; quem o pegar leve a roa da
cadeia n 5.
No dia it docorrente fugio um mo-
latinho de nome Caetauo idade de 10 pa-
ra 11 annos coro um timio de chila azul
ja velho, tem os psapalhetados e cheios
de bixos 5 quem o pegar leve casa dotar-
tarugueiro no pateo do Car rao a entre-
gar s Manoel Antonio da Silva Rios., que
ser b"ro recompensado.
-- Fugi da Villa de Goianna ao ama-
nhacer du tffa i3 do correnle, uma mola-
ta tirando a cabra de idade pouca mais ou
menos a5 a 3o annos de nome Antonia ,
com os signaes seguinles : estatura medi-
ana seca do corpo, ros'o tirado e nao
mal parecido fisonoma ngradavel est
urn tanto disfeita do corpo naris um tan-
to afilado vestuario de chila branca ou
azul de palmas encarnadas, sapatos verdes,
ou prelos, panno fino azul escuro ja velhq,
esta escrava foi raptiva de Manoel Gonssl-
ves Pereira Simes ja morador nesta praca
de Pernambuco e boje perlence a Joio
Domingues Pereira nadita Villa de Goian-
na ruado Amparo casan. l3, ou loja
na quina do btco do Pavo n. 29 j qual-
quer pessoa que a levar ser bem recom-
pensado do seu irabalho ; e havendo quem
a queira comprar dirija-se a mencionada
casa: ou ao llecife ero casa do Sr. Anto-
nio Jos de Magalhies Bastos; nota-so
mais que esta escrava tem Mi e padras-
to em Serinhaem e"6 cu 7 irmos nes-
ta praca todos escravos do finado Anto-
nio Marques da Costa Soares ; a Mai da di-
ta escrava chama se Francisca e opadras-
toJoo, ambos assistenles no engenho do
dito finado Antonio Marques, ero Seri-
nhaem.
M0VI3IENT0 DO PORTO.
. ____________:-----------------------------
NAVIOS ENTRADOS NO DIA ia.
S. CATHARINA; 28 dias das, Brigue
S. Manoel Augusto de 236 Tonel. Cap.
Antonio Cardoso Aires, carga madeiras:
a Bernardo Antonio de Miranda.
PARAPIBA; 24 horas, Galera Ingleza
Ladv Stormont de 3a8 Tonel Cap.
Joio M. Mim carga algodo e couros*
aJohnslon Petra & Companhia; veio a
este porto a cabar de carregar.
SAHIDOS NO MESMO DIA.
SANTOS ; Brigue Nac. Roza Capillo
Manoel Luiz dos Santos em lastro __
Psh. A lir. d m. r. n r. |838


Full Text
xml version 1.0 encoding UTF-8
REPORT xmlns http:www.fcla.edudlsmddaitss xmlns:xsi http:www.w3.org2001XMLSchema-instance xsi:schemaLocation http:www.fcla.edudlsmddaitssdaitssReport.xsd
INGEST IEID ECD1NC9QS_DSEC1O INGEST_TIME 2013-04-13T00:13:15Z PACKAGE AA00011611_06056
AGREEMENT_INFO ACCOUNT UF PROJECT UFDC
FILES