Diario de Pernambuco

MISSING IMAGE

Material Information

Title:
Diario de Pernambuco
Physical Description:
Newspaper
Language:
Portuguese
Publication Date:

Subjects

Genre:
newspaper   ( marcgt )
newspaper   ( sobekcm )
Spatial Coverage:
Brazil -- Pernambuco -- Recife

Notes

Abstract:
The Diario de Pernambuco is acknowledged as the oldest newspaper in circulation in Latin America (see : Larousse cultural ; p. 263). The issues from 1825-1923 offer insights into early Brazilian commerce, social affairs, politics, family life, slavery, and such. Published in the port of Recife, the Diario contains numerous announcements of maritime movements, crop production, legal affairs, and cultural matters. The 19th century includes reporting on the rise of Brazilian nationalism as the Empire gave way to the earliest expressions of the Brazilian republic. The 1910s and 1920s are years of economic and artistic change, with surging exports of sugar and coffee pushing revenues and allowing for rapid expansions of infrastructure, popular expression, and national politics.
Funding:
Funding for the digitization of Diario de Pernambuco provided by LAMP (formerly known as the Latin American Microform Project), which is coordinated by the Center for Research Libraries (CRL), Global Resources Network.
Dates or Sequential Designation:
Began with Number 1, November 7, 1825.
Numbering Peculiarities:
Numbering irregularities exist and early issues are continuously paginated.

Record Information

Source Institution:
University of Florida
Holding Location:
UF Latin American Collections
Rights Management:
Applicable rights reserved.
Resource Identifier:
aleph - 002044160
notis - AKN2060
oclc - 45907853
System ID:
AA00011611:05937


This item is only available as the following downloads:


Full Text
Anno de I 48.
Quinta feira II
O DIARIO publica-se todos os das que
uo forem de ginrdi: o preso da asslgni-
turahede 4fr. por quartel nig-a adianto-
rint. Oj .iiiituiiclosdos assigninti-s so inse-
ridos a raxlo de 20 ris por linha, 40 rs. em
typo dilferente, eas repeticrtes pela ineta.de.
0< que ao forem asslgnantes pigo 80 rs.
por linha, e 150 em typo dilferente.
plUSES DA LA. NO MEZ DE DEZEMBRO.
Crescente a6 aos 33 iniautos da minha.
T.ua chela a 13 a 4 hoc. e 21 min. da tard .
Mrngoante a 21 ai 9 hor e 8 nt. da tarde .
La ora a 28 as 8 h. e 33 irrin. da tarde.
PARTIDAS DOS CORREIOS.
Coianna. Parahyba, e Rio Crande do Norte
Segundas e Sextas fpiras.
Cabo, Serinhaem, Rio Formoso, Porto Cal-
vo, e Macey, no 1. 11 e 21 de cada rrici.
Oaranbuns e 'inico a 10 e 24.
Boa-Vista e Flores a 13 e28.
Victoria as Quintas fclras.
Olinda todos os dias,
PRtAMAR DE HOJE.
I'rimeiraas 2h. cMinin. da tarde.
Segunda as 3 li. e 18 minutos da manliaa.
de Dczembro.
Anno XXI IV. 277.
DAS DA SEMANA.
8 Setrnnda Concelc-o de N. Scnho-
ra Padroeira ' 9 Terca S. Leocadia, aml. do '. do civ.
da I. v.,c do J. de pal do 2. dlst. d/ t.
10 Quarta S. Melchiades,, and do J. do civ.
da 2." v., e do J. de par. do 2. dist. de t.
11 Quinta S. Dmaso aud. do J. de orpli. e
doJ.M. da i. v.
12 Sexta S. Justino, aud, do J. do civ. da
1. v., e do i. de na do I. dist. de tard.
13 S 11>|i.tilo S. I.u/.i i, aud. do 1. do civ.
da 1." v., e do J, de paz do 1. dist. de t.
14 Domingo S. Mationiano Eremita.
CAMBIOS NO DA 10 DE DE/.EMBRO.
Camb. sobre Londres 27'/..d. p. I ja 60 d.
i) Paria 355 reta por franco.
i. Lisboa 112 (>. c. pr. p. m.
Desc. de let. de boas firmas 1 '/i P- "/ es
Muro-Oncas liespanliolas 3I#000 a 3MMHI
Mocd.i dr GfiOO vel. 10*400 a 10*510
.. ile (W4O0 nov. 167100 a I (i 300
u de 4TI00 8^01 a 8#80;i
Prala-Patacoes .... 1/900 a 1*920
Pesos Coluinnares. I 020 a 1*940
Ditos Mexicanos l#'*il a 1*870
Prata miuda. 1/BG(> a 1/683
Acides da C.f do Ueberibc de 50*T)00ao par.
DIARIO DE PERMAMBVGO
PARTE OFFgCUL,
Governo da provincia,
EXTEDIEUTE DO DA 5 Do CBRENTE.
Offieio Aojuiz de pazsupplante do Bonito, decla-
rando em respoiti 10 aeu ofRcio de 25 de outubro ulti-
mo, que o* tos presos nao podein comparecer pciioal-
mente em ju'>o. mas nm por procurador, visto oomo he
conaiderldo legitimo impedimento a prisio de qualqaer
iodividao. e que por isso nioobrou fra de regra o res-
pectiva delegado, quando deixou de faier perante S.
me. eompirerer em audiencia de teu jui/.o utn preso
sentenciado, que ante elle fra chamado a conciliario.
DitoA o promotor publico doa termos de Olinda e
Iguarec, significando, deve aguardar a decilio do juit
de direilo da segunda vara do crime desta comarca a
cerca do recurso, que perante elle inlerpoz, da leutengs.
pela qual ojuiz municipal tupplente do segundo doa
mencionados termos absolveo o vigarlo Sobaitiao Anto-
nio de Mello e Albuquerque e oulroa e que no entre-
tanto pode denunciar do referido supplente.
DitoAo Kxm. e Rvm. biapo diocesano, declarando
ae inleirado de flear fszemlo aa suas tetes, durante oa
poucoa diaa, em (|ue tem de estar fra da capital, o Re
verendo Francisco Jos Tavaies da Gana.
recasse ao governo de S. M. O Imperador, para que,
tomando em considerarlo os relevantes servicns presta-
doa por aquellos soldados, ordene a isencao do serv
en, conceden Jo-Ibes a continuadlo dos respectivos ven
cimentos.
EXTERIOR
NOTICIAS SCIENTIFICAS.
Com man do das Armas.
EIPIDIENTB DO DA 22 DO PASSAOO.
Oflcio Ao chele de polica, diiendu-lhe. que o
soldado do 4 batalhlode artilharii a t. Joa Pedrozo
de Almeida, be desertor, e que o bavia remanido ao
respectivo commandaote para proceder na conlormida-
de da lei.
Dito Ao coronel commiisario pagador sciontifi-
cando-o de baver setisfeito. com a relicto nominal dos
olliciae* da estincla 2 linha, a requisicio, que op-
portunamenle ae Ibe fuera.
Dito Ao bario de uassuna, diiendo, que, Laven-
do o governo imperial ordenado, que ua oliciaea da ex
tineta 2.1 linha existentes n'esta provincia fostem ins-
peccionados, e com urgencia ae enviaste o resultado de
lies inapercoea. com as notaa demonstrativat de natu-
ralidad, dia de praca, idade e mais oceurreociaa mi-
litares, rogavaa S. Esc., houveste de dar meio ao ne-
gocio em queslao para deiempenho daa ordena d'. quel-
le governo transmitidas so commando daa armas
em oflicio da preaidencia, que por copia enviava a
S. Etc.
Dito Ao coronel com mandan te do l.'balalhfto de
cBcadores, envisndo-lbo, p copia,ooflioio do comman
dante dai armas da corte, relativamente ao eapilao do
batalho deaeu commando, Jos Munz Tavares.
Dito Ao coronel commanJante do 2.a tratalhio do
artilharia a p, enviando-Ibe a guia do soldado Joa
quim Antonio da Silva, que outr'ora Coi mandudo re-
col her ao contingente, que aqui aeacba,devendo ser con -
sidurado ausente, e qualificado opporlunainente deser-
tor, por se nao ler aposentado, como S. S. commu-
nica em aeu oflicio de 12 docorrente.
Dito Ao presidente da provincia, enviando-Ib*,
para ser presente em junta de juslica, o processo do con
ceibo de guerra do soldado do contingente di provin-
cia da Parahiba do Norte, (Manuel Irancisco do Nasci-
mento.
Dito Ao mesmo, enderecsodo-lbe a nota demons-
trativa doa qoalrncapollies, fr. Manuel do Santo Sepul
ero, e padrea Bernardo Lucio Penlo, Jos Pvreira da
Silva, e Pedro Marinbo Falcio, designados no aviso da
leparticlo da guerra, de 20 de outubro ultimo; em a
qual ae menciona IBEM DU DIA 24
Oflicio Ao presidente da provincia, communican-
do-lhe, a m de faier acianto ao governo imperial, o
fallecimento do capito da 4.* ciaste do ezercito, Jos
Luiz Pereira Bacellar.
Dito Ao memo, dizendo Ibe, que, acbando ae
inhabilitado, pordoenle.deeomparecers leasei da jun
la mediro-cirurgica o doulor Jos Eustaquio Gomea ,
rogava a S. Tic.. bouveite de expedir suaa ordeni, para
que o cirurgiao encarregado da enfermara de marinha
se preataate a osle servido, durante o impedimento d'a-
quelle laculUlivo.
Dito Ao mesmo, rogando-lhe as preciaai ordena a
estallo competente no sentido de le pagar ao cirurgiao
ltimamente engajado para aervir aoSul da provincia,
nans os vencimientos, que Ibe corresponden! at o fin
do cqrrente mez, como, por conta doa que houver de
vencer nos mesea aegumtes, se abone a pessoa compe-
tentemente autoriaada a quantia mensal de 50a rs., es-
tipulada para alimento de aua familia.
dem do da 26.
Oficio Ao mesmo, informando sobre o oflicio do
presidente da provincia daa Alagaa, tendente a Torea
existente ao Sul da provincia, e que coopera com a
d'aqu-lla a captura do salteador Vicente Ferreira de
Paula.
Oit > Ao mesmo, enviando-lhe os tres pareceres
da junta medieo-cirorglca, que inspeccionou o estado
phvsieo dos soldados do 4 batalbio de artilharia a p,
JoSo Alve de Morues, Francisco Alves dos 5 nio., e
Joiode Vargoi, inutilisado* por ferimentn de bala, re-
ceido nos ataques, que ltimamente liverio lugar na
provincia dai Alagla; a !m de que S. Esc. os ende-
viso Aoa dorutes db pbito.
J que a medicina propriamenle dita, ou a artn de
reatituir a aaude aquellea que a perderlo, tao poucos
progressos incontestaveis lem teito deade Hippocra-
tes, vejamoa ae ao menos a hygiena ou a arte de pro
venir as molestias nos indemoisa deata deploravel ee-
terilidade O Dr Bondin, medieo de Paria, acaba de
adquirir grandes direitosao reconhecimentoda huma-
nidade por meio de um grande numero de observa-
coes relativas ao tratamento propbylatico da phthysi-
ca tuberculosa, fetaa com grande assiduidade e tra-
ha I lio e consignadas em urna memoria premiada, ha
poucos mezes, pela sociedade dos Annati de Hrgytna
daquella capital. Aa auas pretenedes vio mui longe ,
porque nio s promelte prevenir o desenvolvunento
da phthysica as pessoas manifeslamente predipostas
para ella, maa cura-la, depois de desenvolvida, ao me
nos em muitos casos: todavia, ainda que os efleitos
reaea fiquem muito iquem das promessas, sempre he
merecimento inconteatavel ter aberto observado e
a experiencia um caupo novo e al agora desconbecido,
por onde ( devemoa espera -lo ) ae poder chegar com o
lempo a resultados maia positivos. Eia-aqui em pou-
cas paUvras a substancia daaauaa indagacdei.
Ha longo lempo que os mdicos tinbio reparado
que quanto mais puro, maissuhtil, mais rico de oxyge
nioera o ar, em que vivio na phthysicos,tanto maia r-
pidos erao os progressos da molestia, e tanto mais a ca-
tastrophe se apuroximava: daqui o preceito de fa/cr
viver os doentes de peito em sitios baixos, em curraes
de gado e em outras localidades, em que o ar ae acbos-
ae maia Tarto de substancia heterognea, e pri
meira vista mais improprio reapiracio animal. O Dr
Bindin, seguindo o caminho indicado por esta obser
vacio, reuni grande numero de factos, o supp5e-se
autorisado a tirar dolles as consequencias seguidlos :
I. O estado, de que depende no corpo humano a
predispoiicfto para a phtbyiica ou para as Tebres ty
phoides, e aquelle, de que dependem as 'lebrel inter-
mitientes, esli em completo antagonismo e excluem-
le reciprocamente.
II. He bem provado por fados em numero sulTicien-
(e para excluir toda a auspeita de casualidad s, que em
todos aquellea sitios, em que aa Tebres intermitientes
grassio de urna maneira endmica, ai felires lypboi-
des e a phthysica s apparecem por excepcio, e be
igualmente bem provado que onde estas duas ultimas
molestia) sio frequenlev, ou nao ha fehrea intermit
lentes, ou aa que bacurio-se com muita facilidad.
III. He Tacto igualmente inconteitavel, que, se um
paiz pantanoso, o por consequencia rico de miasmas
paludosos e de Tebros intermitientes, se redui a estado
de salubridad*-, deseccando os pantanos ou dando curso
al agoas estaunadas, a phthysica e as Tebres (ypboides,
que dantess appareciao por excepcio, comecao a le ina
niTestar com muita Trequencia, ao m- sino lempo que as
Tebres intermit'.enle diminuem eacabiopor su Tazer
reriaaiinaa.
IV. Finalmente, rende numero de obsi-rvaces reco-
Ibidas em paizea pantanosos e onde aa Tebres intermit-
ientes re nio de urna maneira endmica, pSem fra de
contestacio o de duvida, que lodo aquelle individuo,
que por longo lempo habitou oa ditos paizea, onde vi-
vam expoitos accio doa miasma, que deienvolvem aa
Tehrea intermiltentei, adquiri por esse simplei fado, a
reapeito da phthysica e das febres typboMei, urna espe-
cie de privilegio de invulnerabilidade, cuja eflicaciu be
tanto maior quanto maior loi o periodo da sua reiiden
eia em semelhsntea localidades.
De ludo iito conclue o Dr. Bondin, que o meio mais
aeguro de evitar o desenvol vimenlu da phthysica nal pes-
soas predispostas para esta lerrivel molestia comiste em
exp-lai accio dos miaimai paludosos nos sitios, que
is produtem; e lio poderosa Ibe parece a influencia do
remedio, que al adirma. que, ainda no caiode a moles-
tia se ter j desenvolvido, com tanto que nio eslea
muilo adiantada, mesmo ne>sss circumilanciai lio me
lindrosas nio t o progr< sio ulterior do mal se suspen-
der, maa a molestia ir retrogradando pouco e pouco,
at que a cura tenha lugar. Mu i tos facloi cita elleem
confirmadlo deate leu notavel aaserto, que ardentemen-
te desejariamos ver confirmado por obiervaces ulterio-
res; e pava dizer a verdade, foi aso que noi moveo a pu-
blicar c.le pequeo resumo dos Ira balboa do observador
Irancez, para que a noticia doseu importante descobri-
menlo ehamasse a atlen(io das pessoaa competentes so-
bre a eingular propriedade attnbuida aos miasmas dos
atlios infestados por febres intermitientes, e os movesso a
reunir a masa de faetoi neceaaaria para decidir ae com
efleito tambern esta especie de Cabo de Tormenta! pode
ser o da Roa Esperance em molestias, que lio pouca
deixa de salvadlo iquellea, de quem urna vezseapoderou
(Jorntl do Commtrcio.)
INTERIOR.
BAHA.
NOTICIAS DA CIIVPADA.
De urna caria particular posta nossa dispolicio ex-
trahimoa as seguintes noticias relativas A Chapada.
O correspondente descreve como mui sini-lra a pri-
meira impiessio produzida pelas localidades eotncon-
Irocom alguns conhecidos meio asselvajados. Comiste
a Chapada diamantina n'um plano de 1/2 legoa deex-
ii-nsao, pnuco mais ou menos, cercado de altos roche
doi, coberta de urna Ierra urfnsa preta, bastante em-
enta. Comqualqu-r pequea chuva(que, na verdad.
sao raras) fien alagado o lugar, por Talla do escoadou-
ros; e dah vem serem hmidas as casas, quasi em ex-
cepcio, a ponto de cobrirem-ie de bolor lodos os objec-
tos e proponderem a podridlo. Affiguro se alguem esse
lamacal, eiquenlado por um sol rdante, juncado de a-
nimaes morios, das caberas de 6 a 8 reies, diariamente
esfoladas pira o consumo, atiradat na ra ao ucas > e
laca-se ideia dos perfumes, com que s regula o olfato !
Fallando n sen albergue, diz o correspondente, que.
por favor, e um extremo de condescendencia, se Ibes ce-
der urna caa preco d)-4tlj rs. mensaea, aonde nem
se quer cabia urna simples (ele, e povoada de myriadas
de vexadoras pulgas e mo-cas.
Bom estomago carece quem resista a tanto tormento,
aonde no artigo manlimento nio ha com que o confor-
tar e he carissimo o pouco que ba, por eiemplo : lari-
nhs de mandioca 15 1 ts ri. o alqueire da llahia; fe-
jio 20* i 25S1 rs.; sal 32a rs ; ago'ardente l r a gar-
rafa; vmho ii ra ; um ovo 320 rs.; um limio 40 rs. A
carne he comparativamente barata, 3 A 3 libras 1/2 por
I#000.
Consiste a eidade da Chapada, por nutro nome o
Commercto-Grandt, de 1,400 soi diiant casas, cobertas
ilo panoou palba. O que por lase chama commercio
he a mais descarada velbacaria; cada um pede o que
quer, insiste em que se Ibe proponba um prec,o. Se su
Ina oderecro a quarla part di que podo o elle acceilou
a f.i/en la esLi comprada sem remedio; a menor repug-
nancia Iraria pi-rj^o, O mesmo costme prevalga *
respeilo do negocio de diamantes Quem Una urna
i'oreiio do diamantes para ver, ha de prometter um pre-
coe se o dono acceita, eslo compradas bs pedias in
fallivelmente, c sao pagas o dinbeiro, poisem fiados uo
se fall.i
bncontfSo-se os diamantes diisiminiidos om loda as
partes porin a melbor parle se acha junto aos rios
CarnbucH e Paroass, os quaes, posto quo insignifican -
les e rochosot, consideravelmenlo eniirnisrio Ci m ai cho-
vas. Esse terrenos teem sido lavrados o virados por mi-
Ib .res. Sio cuitosissimos os corregus o cscosdouros para
desviar ai agoai do rio, e bem assim as represas e ou-
tras obrai preparatoriai da mineral ,o, nao sendo nada
menos de IjOOO rs. o |ornal, quo vence qualqucr pelo.
Oa maleriaei para a Indura desse diques ou acudes con
lietem de pedras, ligadas com Ierra tur/osa e una es
pecie de capnn a modo do junco, c, por nio serem es
as obras Invadas de estacas o pallicadas, nao podom re-
sistir a violencia das agoas, suppotto dar-so-llies gi-ral
mente 20 pi de grosiura.
Alguiiias das machinas bydraucns, que a muito rus-
to se tr.iiisporiiiio da cida le, haviAo sitio postas-a trabu-
thhr, e depon do funccionarcm por dous dias, quando
n terceiro i esperava acabar de escoar os pocos, eis que
veem as agoas de monte inulilisar ludo quanto l'-ito
lava Todoi os ganmpeiros principacs abandono as
suaa lavouras n preferem alujar os st-us negros.
Um pedeiro g.inb.i de 3 a GtOOO rs ; um rarpintei
ro, ainda nieimo sendo mao olTicinl, 4 A 04UOG ris
Os garimpeiroi pequeos, que precisamente maior in-
fluencia teem no commercio, concorrem para a ira no
domingos e segundas-feirai; pouco gesteo dos baixos
pr eos, que ao presente 10 Ihes oflereco, vislo de da em
diaarescer Ibes o trabalho, ao passo quo os lucros vio
inmgoan lo; e assim acbio-lhe mais (iraca despender
emulo o dinbeiro JA adquirido do que lobular gralui-
tairwiile.
Na ultima feira vendr3o-ie apenaa pnr dous conlos
de ris de diamantes. Pedras, que, pouco antes, baviio
sido compradal por 60 oulOOj rs., agora nio acbio
quem as compre por 508 rs., a nao ser a troco de fazen-
das sobreearroaadas, das quaes bacn iminensa quanti
dade, da apt da augmentadas com novas chegadas.
He a rarao deaclmr-so actualmente parado o com-
mercio. Us regatoes ou bofarinbeiros, com suas pacoti-
Ibas ambulantes, lio os nicos, que anda faiem algn
negocio, nio lendo grandes alugueis apagar e vivendo
parcamente.
Internados nos serldes, os arribados deipem o espiri-
de claise, ns precom eit s da Jiv- na naturalidade; os
incommodos, os males communs a todos, os unem, e
nal sentados ao redor de urna garrala de rhum, vulgo,
casaca, de lo graos, A preco de dez lusloei, proiurao
desenfadar o tedio das longas noutes, econ|urara lem
bronca dos trilles desengaos, com algum jgo.Diz,
use no momento do eicrover, leve a tristo nova d ter
iilis outra vez o logo consumido 64 cas is as Lances;
no que pareco baver engao, por quanto noticias pos-
teriores nio a conlirmao.
Vollando descripcio das localidades, juntando
um enhoc da vista, que apiesenlio, diz que, para com-
pletar esta, o feitor imaginativo Ibe ecorescerile men-
a palba dos teclos enfumacada ; urna porcao do ani-
ones morios dispersos pelo povoado, torrados ao sol e
esperando, que as raras ebuvas permittio a geracio de
vermes que Ihes deem consumo, poii urubs nao ha,
e parecem, na opiniao do correspondente, receiar o
fri para suas canecas pelladas, se bem que muito em
conta andem os brreles de lia. A continuar assim a
mort un 1 le dos animaes de carea, pnder-se-ha com
lui-ilul.iile calcar de suas ossa'dcs a eatrada desde S.
Flix al a Chapada. O clima varia muito do da Ba-
bia, sio (rigidsimas as noutes, e orvafhos e serenos ba
que com razio igualar-se-iio la cbuvaf, Sio Trise
d.iibndos os venios, principalmente os do I'oente, a-
inda mesmo no pino do dia, e nio obstante os soes do
esli. Por isso da-se a preferencia ao vestuario de lia,
e os paletos lorrados do bata, ou capotes de panno,
be o trajar eral, posti quo assAs dispendioso. Ha
cara a lavagem da roupa. as mocas que 1* nt.mi'ne a
uso se dedico, saben) arranjnr ineios de vida sem se
cansar d-- trabalho ;pelo que alguna arribados nio
escrupuliso soffrer, que Ibes fique a camisa da cor de
ganga Passu-se muilo mal de comida, o tempero
principal o mais abundante be a areiaa verdura hn
rarissima, e k de lempos a lempos appsrece slguma
salada de Andaraby, distanto da Chapada 8 legoas,
ond tambern ha lavras, prrin menos rendosai; allm
de ser aesonaria a Ierra. A respeilo do sesdes affirma
que o n medio mais ci-rto abi he amis perleita abs-
tinenaia de alimento solido, e o uso de bebidas atte-
nuantes, comocBnjas do airoz ou cevadinha.
Remata o correspondente com urna breve descripcio
ilo processo da mincraco. Dix, que o terreno be um
aggregado do n-rlic los, apenas inlerrupto por alguns
outeiros assAs distantes entro si, cobertos de Ierra, e
escassos mallos. Consistcm essos roebedos de urna pe-
dia avermelhada extreman ente friavel e mulle ; por
entro essei pirodSes de roebedos ha veios, Tendas e bu-
racos ebeios do urna areia siliciosa, grauda e averme-
lhada, misturada de fragmentos do criitaes em maior
ou menor porfi,he o chama lo cascalho, quo tirio
com caulella, para o que muitas vezei ho de misler
rachar voluntlas rochas, operario facilitada pela sua
pouca reiisWfiBV. No caso de baver, na proximidad,
de, agoa perenne, a areia he inmediatamente levada
em b.iieis, em gamellas,que teem urna cavidad no meio
do fundo. Axitada de continuo be limpa de trra e
de pedras, licando por fim d cuntas redunda a urna
mi ebria, que a um miudo examo deixao entrever a
preseni-a do diamantese immensas ve/esnada.
Nunca eu accreditara, que toda essa operaco
exisisse tio pouroconhei-iiuento pratico,e, domis
a mais, que ainda su nio tenha descoberto alguns sig-
naos cortos, indicadores da naturoza do terreno, isto
he, rio seu maior ou menor rendimento em diamantes
('). Alguns leen. (ral.alba.lo a expirar sem arhar urna
s pe Ira. O* rios sao em alguns lugares mu rendosos,
in.i-m riifTiceia de explorar, por consistir o sau leito
de rocha pura e ser ixccssiva a sua correnteza.
Os diamantes (ainda colluimos da nossa caria) te
vendiio a bailo preco ; o maior, que o correspon-
dente vira, nao che^ava ao peso de urna oilava, a 700i
rs,; pedras muidas, por-m mui bonitas, s-compra-
do a razio de 10j A 15* rs. Nio bo raro ver garim-
peiroi, negms do peno chao, o-recer por alguns con-
loa do ris em diamantes, e ao mesmo lempo comprar
pnredes de maior valor. Ha fartuia do dinheiro, e
parece incrivel a diaria circuladlo, o que se explica pe-
lo alio preco dos gneros da primeira necessidade,
nansa vendando cousa alguma, por mais insignifi-
cante qii soja, a menos de 1,000. Fstavio-se luten-
d-grandos compras, mediante transacedes, sobre ai
l-rarns da Babia ou do Rio, especialmente compras de
escravos a 700 rs.
Al aqui a relerida carta, a qual, comquanto seja
de peisoa Iliterata, nio deixa de oflerecer passageas
interessanles e de bom observador, podeodo contar co-
mo pequeo contingente para a historia da Chapada,
que, sem duvida alguma, devenios aguardar de mais
habis penas. (Do Cumio Mercantil. )
talmente ai tiotai da ictualidade, pardo e mais pardo,
(') [{(-coremos A obra do Spix e Martius, s ver ss
alguma cousa diiia daquelles sitios. Achamos, que
ns dous illusiri-s naturalistas, quando chegrio a esses
lunares (cm 1821), vinhio com atropa detaliorte
estragada pelas previas jornadas por aquellas mal-fama-
das restingas o cbarnecas, interpostas entre esta pro-
vincia o a de Muas, que se virio obrigados a condu-
zir A hombro ai suai cargas e deixar parte deltas escon-
dida as maltasmorios a Tome os animaes, e am-
bos os viajores n'um estado de abatiinenlo e inanicio,
que nio permittia a menor demora Por isso mesmo
haviindo ficar inexplorados aquel le sitioso i de
e in nli 1, vemos que di/em ter ouvido, que na visa
nbiiira de Sinrora se achara alguns diamantes.
A nao ler havido as difficuldades cima apontadas,
be maii que provavel que teriamos, j deiu'aquelle
lempo, algumas valiosai noticias mineralgicas, rela-
tivas aos terrenos em queslio. Por mais que abundem
obras descriptivas do Biasil, posteriores de Spix
Martius, parece-nos que esla todas leva vintagem
em erudicio, em observaedas prolundas, em descrip-
1 oes exactas, n-flexSes acertadas e sobretudo impar-
ciaes, e em aecurateza de terminologa, no que os
autores franrezes c ingieres, geralmenlc fallando, lio
singularmente remiisos.



2

asi
PERNAMBUCO.
TRIBUNAL 1)0 JURY.
DA 10 DI DKZRMBlin DR 1845.
Presidencia to doutor Mendet da Cunha.
Ai 10 hiiri leiti a chamada, venficou-se estarem
presentes 17 Sri jurados.
O Sr. |uiz observou, <|tie, ignorando alguna Sra.
jurados, que (So meamn (ompo juites de pa/, a exis-
tencia dn imperial aviso, que declara nao seren taes
emprimados isentos de aerir no jury, por iiso os re-
levava da multa, que Ihes havia imposto : sendo com-
prebendidot nesle numero os Srs. Anacido Antonio di
Moraes, Joa AITonso Ferreira, luquim de Souta Leio,
major Antonio Jos de diveira.
Forio tambem relevados, por terem apreaentado
ccrlido de facultativos, os Srs. Antonio de Hollanda
Cavalcanti. AbreueL'ma, Jos Csleves Vianna. Jos
Pacheco deQueroga. Jos dos Santos KunesdeOli
veira, Joan Cinto de Lemns Jnior, Jos Pereira d
Cunha, Antonio de Souza Rangel, Manoel Jos Toi
xeira Bastos Jnior, Joslligmo de Souza Peiw.
O Sr juiz disse, que, lendo-se reunido monor nu-
mero de Srs. jurados hoj d i que hontem, roconhecia,
que nada utilisava rm insistir, e por isso declarou ulti-
mada a presente sessio
HitIIII) HE PEIlUMIilCI).
VIMIECIACA DE I'ERSAUBICO KM RL'A KKLACvO COM O
lUI'KIllO. SL'AS RENDAS.SEl'S SACRIFICIOS.
ACTUAL PIIYSI0N0MIA IIA PROVINCIA.
'Feudo nos ero outro numero (1) publicado a sy-
nopse das transtecoes commcrciacs da provincia nos
ltimos tres annos (indos, como un documento im-
portante para o commcrcio nacional c cslrangciro
julgamos que hoje sent recebidas com igual curiosi-
dade algumas palavras, que diremos sobre as rendas
e despezas da provincia no ullimo auno financeiro
apurado, '2 com o auxilio dos dados ofliciacs, que
lomos presentes; e servirn os raciocinios, que ora
arriscarmos como un nddendo indispensavcl aquclle
nosso artigo, para que nlos se conheca o valor das
transaccoes, que no mercado de l'ernambuco se pas-
sarfio, mas tambem a importancia jerarebica da pro-
vincia, eo futuro que ella tcm diantede si.
As repartieres consideradas ge-
racs rndenlo no anuo financeiro
rio 1.* de jullio de 1843 ao ullimo
deiunho de 44. [8j....
Diversas despezas feitas por or-
dem dos difTercntes ministerios,
bonorarios a empregados pbli-
cos, subvencHo aos pensionistas
do estado, e 103:200/000 rs. sup-
primento feito ao cofre provincial
provincia com as despezas aqui feitas, e que quasi
2,000 contos forflo d'aqui enviados em boas notas pa-
ra o thesouro publico do Rio-dc-Janeiro; quandose
v que dos 578 coutos, que os cofres provinciaes ren-
derflo, foi iiccessarodcduzr 52* contos para as des-
pezas da provincia, c que anda de>so balanco em
caisa se pagrilo 51 contos scsccritos o tantos mil
I rin. que se estavflo a dever dos annos anteriores,
viudo por isso a ser a renda liquida da provincia
1^700 000 rs.; lica o espirito attonito com semelhan-
te demonstrarlo, e a si mesmo pergunta se ser ccr-
to que urna provincia tilo susceptivel de riqueza,
quo, mesmo no meio dos em baragos, que Ihe procura
o desloxo c a falta de seguranca, produz tilo avulta-
da renda, a dexe assim escoar por tilo impuros ca-
naes, e permanece nua c resignada, sem ler hoje ao
menos de cdulas do tbesouro, dessas pobres e ro-
ba i x;nlas cdulas, a quantidade que Ihe lie mister pa-
ra as suas transacgOes diarias!
Ninguem mais do que nos admira de corceo o go-
verno representativo, e reconhece as garantas do
paz c de ordem, que os seus elementosollerecem:
nos o lemos testemunbado mil vezes ueste jornal,
que tem 21 annos d'existencia, e ainda at hoje nlo
bavemos desmentido a sinceridade da nossa crtica ;
mas aperta-se-nos o coracilo de dor, e comnosco o
de todos os boniens sisudos, ao prannos um pouco
no precipitado correr, em que vamos, eao meditar
Mi a mente na hyporrisia abominavel.com que se bilo
falseado os mais santos principios do governo cons-
titucional, e exposto ao escarneo do povo desillu.li-
do as mais generosas formulas desse systema, que
be entre nos como urna macbina engenhosa em
mitos de infantes loncos ecrueis, que teem tomado a
pcito tornar irrcalisavel o seu inovimcnto Cusa-
nos a ver que as provincias, ao pass que vito envian-
do lodo o seu"sangue para o centro da organisacSo
poltica, para abi ser disperdicado e derramado em
ondas, sem compaixo, a troco de ludo quanto sabe-
mos, in'iii ao menos se lite deixa urna parte com que
provcrssuas primeiras necessidades de communi-
cagilo, com a excntrica partilba de rendimenlos ge-
raes e provinciaes, e com a ainda mais celebre divi-
sito de recebedorias e collcctorias, a cujas leis pare-
ce ler presidido o maissystematico espirito de injus-
tica ; os demcratas dinflo -- de colonsaeflo. "
Cusla-nos u ver' para nflo fallannos de outras pro-
vincias, qu? estilo no mesmo caso :, como em Per-
nambuco anda senflo tenba podido encetar um sys-
tema de canaes e desentupimento de ros, quefaci-
lilem a navegaciodo interiore das provincias lmi-
ne-
io
. Rs. 2,88i:<18#272
trophes; como as estradas
cessidade mandadas con
as e pontes do primen a nt
ristra ir pela administrar;.:!
o subslitue : um leve estilo, prodoztdo eotSo pelo fe-
cho de batto, aonuncia, qaea mola em aspiral do inte-
rior al comprimida Aponlise dlspar*-ie como a
plstnla ordinaria
lista arma nao tero neceiiidede de limpea, o feo
cunto lie diminuto, e qualquer aerralhelro iere para a
concortar, quaudo preciso.
I Da Revista Universal Lisbonense.)
COMMEBCIO.
Alfandega.
Rknmmento do da 10................7:409^260
DetcarregaO hoje 11,
BrigueAdamercaduras.
Brigue (Vaa(arelo e alcatrSo.
Brigue Yolo/tmercadorias.
Barca Tkomat-Millott-laxas de ferro.
Barcallope bacal bao.
PolacaL iguremercadorias.
IMPORTACAO.
fiEAUJEV, brigue Irancea, violo do Havre-de-
Grace, entrado no correte mea. consignado a B. Lii-
serre&Companbia, wanifclou o irguinte :
300 gigos champagne, i fardo auapenaorioa, 1 cai-
ta fazenda dealKodio ; Bull & Chavannei.
235 barril eCO mcios uaolega, 1 cana roiudeai;
a ordem.
\
Sobra enviada para o Rio-dc-
Janciro............
As cstacOes, que ficrilo sendo
provinciaes, rndenlo......
Despezas da provincia dentro do
auno.............
Balanco a favor dos cofres da j
provincia. i
982:.->06/350
Rs. 1,902:411/922
Rs.
578:294^156
524:931#659
Rs. 53:362/497
RECAPITUHCAO.
tiendas da provincia pelas repar-
fcoes senes..........
Rendas pelas cstacOes provin-
ciaes ,.............
2,884:918*272
578:294^156
Total (4) Rs. 3,463:212/428
Ora, a provincia de l'ernambuco, segundo o ultimo
cadastro levantado em 1839, tem 316,308 habitantes.
Dislribuindo sobr'essc censo o producto total d.is ren-
das Ja provincia, v-se que a impnsicflo, que paga-
mos ao estado, lie de 10.^948 rs porcalieca, lvre ou
cscrava quasl 11/000 rs.l iroposieflo enorme, ex-
traordinaria, horrorosa, que nflo tem cxcmplo em na-
efloalguma ronheeida! Kcom que lim uinainiposico
iescmclhante peso? Quenecessidade dictara llogra-
veconlritiuicilo? Applicar-se-hi ao menos por ventu-
ra urna boa parle destas rendas as obras de primei-
ra vitalidade, que a provincia reclama i' Vejamos.
Os impostos, que o povo paga, os sacrificios, que o
commcrcio faz, cosvexames, quea agricultura soffre
para depositar annualiuente as nios do governo
tilo enorme quantia, nflo podem de modo algum ser
conpensados senflo por muta somina de seguranca
publica c individual, e pela completa fruieflo de go-
zos moraes, a que a sociedade tem direto. Se essa
seguranza nflo existe, se esses gozos sao para nos
ehimericos, ou se ainda que existissem nos os po-
dessemos comprar per nove vezes menos do que cl-
les DOSCUStflo, he para nos cni todo o caso um mer-
cado enorme esseqnc fazemos d ocas palavras cons-
ltucionaes, de licenca em guisa deliberdade, ede
centenas de homens ineptos c ociosos, que se achilo
sentados uascadeiras, que deviilo ser oceupadas pe-
la sciencia, pela economa, e pela probidade profes-
sional.
Em verdade, quando se considera que dos 2,800
contos arrecadados em um anno pelas repartieres
chamadas geraes, 900 smentc forflo distribuidos na
(i; Vid. Diario de l'ermimbuco de 25 de setembro
prximo passado.
(2) As arrecadaces e despezas da provincia no an-
uo financeiro de 184445 s acahilo de liquidar-se
no corrente mez de dezembro. He por isso que o
nosso calculo tomou por base o anno antecedente.
Dar-nos-hemos pressa em publicar urna resenha das
rendase despezas deste anno, apenas essa liquidoslo
se termine.
(3) Ser interessante o saber-se
aqui que o rendimento da alfande-
ga foi por si s de........
Com cuja reparticiio se despen-
deo...............
provincial de um homein, a quem a posteridade eli-
diera de heneaos, nflo se possilo entreter liinpase
sempre concertadas; como se nflo leuhlo concluido
outras de igual importancia, comecadas desde essa
poca; como se nflo tenba ainda podido construir
um hospital de caridade publica, que honre a pieda-
de da provincia; um janlim publico, que sirva de
passeio e de unir dislraccflo aos negocios montonos
da vida ; um muzeo mais ou menos completo; um
cemilcro, de que tanto carecemos; e corno sobre
ludo se mo tenba podido convidar as provincias da
Babia e de Mnas-Geraes a concorrerem comnosco pa-
ra a magnifica obra da navegaeflo do rio S. Francisco,
apenas encelada em alguns lugares, e que (rana para
as tres provincias incalculaveis lucros, e um immen-
so futuro de prosperidade.
0 faci he que em lugar de ludo islo, em lugar de
folgarmos desassombrados c ricos, como a nossa si-
Itiacflo o permiltia, achamo-nos exaustos rario, porque quasi lodo se nos arrebata da circula-
dlo, alrazados em producios naturaes, porque o nos-
so fabrico de assucar, c em geral a agricultura da
provincia, nflo recebe boje impulso nem ensino al-
gum da auloridade, e emlim passando a nossa vida
poli lica
i [fuma austera, apagada, c vil tristeza.
Basta por hoje. Os graves pcusaiucntos, que estas
considerarles nos suggerem, silo de nalureza a des-
pertar os nossos homens de estado e os poucos re-
presentantes sinceros da iincflo sobre o futuro emi-
nente, que espera o paiz Para estes nflo haver pre-
csflo de levantar mais o panno: de so boj o nos
comprehenderao elles.
Para o povo, com quem nos confundimos, para o
commercio, para asclasses productoras da provincia,
tilo pouco julgamos perdida a dolorosa sensacao, que
hoje Ibes causamos.
M
Variedades.
1,798:189/747
85:574>067
Rs. 1,712:615^680
\;. o rendimento da mesa das di-
versas rendas..........
Com cuja repartieflo se gastn .
490:428/113
28:438/357
KS. 461:989/756
4) Alm destas rendas temos as municipaes do
CARTAS DE JOGAR.
Mr. lber reuni aicora todas as cartas de Jogar, que
pote encontrar, desde 139!, poca, a que elle s (jle
remonta-las. As prlrneirnl cartas tinhSo sus polleRl
das e n.i-ia de alluia. e o baralho constata apenas de
dessele : as figuras rrpreenlnv8o a lorca, a rnorte,
i iiipi-iani.'ii. 6ec. Do Cailoa VI para c ligo tem ella*
tido alteracio nenhuma notavrl; mas em Franca no
lempo da repblica, os res 1 Ha > substitu-tos por So
lOODa), I. ). Rousseau (paos;. Cata > d'tltlci loums; c
Bruto lespadns ; os vleles represenlavBn : Annibal,
lleno. Muelo Scevnla e Horacio ; e as damas as qualro
virtudis republicanas. Sube se, que as cartas de junar
rao conhecidas na China l,l-0 annos a riles de Jess
Chrislo. fia Europa ja se usavao nc lempo de San-
Luiz, porque um decreto seu do 1251 prohibe quo se
jure e ogue s cartas. Em ISOO havia na Allemanba
corpnrace de carleiros : e em 1331 os ota tutos da or-
dem de Calalrava prohibiio ai cartaa Da Hespanha.
Na Inglaterra nio ai liamos documento, que diga respeltu
l cartas de justar alm de 1641, puca, em que Heori-
que VIH aa prohibi tambem.
A iriH'iicAn d s cartas de Jogar, dli o bibliophilo
Jacob, i II rrre urna quenln de arcbeobigia difTicil de
resolver, e j tratada profundamente por alguns aabios,
apetar da fmolidade do objeetn. Ha quem as attil-
bua aoi Lidioi, aos Athenune, ai s Enypciut, etc. ;
mes o que parece certo he que eita Invvncao velo do
Oriente,
NOVAS PISTOLAS.
a eflvilos da plvora lulminanle sao conbecidos,
mas sabia-se pouco da Torca deeapamio, de que o seu
mili pequeo volume he capat. M Devismes tem feito
a appllcacSo delta plvora ao uto dai pistolas : o tiro
d-ie sem estrondo, e sem fumo.
Ai pistolai de M. Devlsmei loem um mechmiimo
particular, aperar de que a sua apparencia e peso lio
como es dai pistolas ordinarias, o cano he lorrnado de
dual meladea, juntas por um paraluso ou annel, ou
tambem por mel de urna mola. Estas meladei abrem-
e para le poder depositar na culatra urna simple! cap-
sula, que turma de per it leda carga Fechado o ca-
no, mete-so dentro urna prqueolna bala, segundo oca-
libre, que se en purra com a vareta. Srgura-ie drpnis
pistola com a mi dlreita, e carrega-se enm oa dous
1 caia I retrato; a Domingos Antonio Gomes Gui-
marles.
2 caiai calcado, 1 dita fazendas; a S. Tohler
2 canal a/endas de algodio, 50 gigos champagne ;
a Kalkemann di Rosemund.
10 caitas fazenda de algodio, 1 ambrulho amostras;
a J Keller.
35 caitas laminas de chumbo a Meuron & Com-
panhia.
1 cana lellini; a H. St. Martin.
75 barril e 50 meioi manteiga ; a Cali & Irmlo.
2 canal louca e vidros; a 1. L. de Souiamontro.
2 caims chapeos, 1 dita bomba, 10 dita p.pel, 20
bnrrii er, 10 ditos oleo de Imbaca, 98 caias vel.i,
170 'lilis mia>, 280 barril e 40 meio manteiga, 30
barrica! cevada, 300 gigos batatas, 75 barril chumbo
de municio, 184 cailai pueijoi, 100 barrica! baca
Ihao. I lardo ro'bas. 1 embrutho amostra!, 1 barrica
queijos. 400 garrafei vaiioi; a B. Lmerre & Com-
panhia.
-i caitas drogai; a B. F. de Souta.
1 caita obrn deourj e oulroi objectoi ; aC. Gar-
nier
ICO barri e -10 meios manleica ; a N. 0. Bieber &
Coinpaiihia
1 burra de ierro ; a Manoel Ignacio de Oliveira.
1 caita livroi, 1 embrulho amostra!; a J. P. de
Lemos.
1 embrulho amostras; a II. Chaves.
1 dito ditas ; a L l'uget d Companhia.
1 caita agna nho ; a ll.irreillier.
4 barril vinho, 2 caitei comeras, i dita bejoleria,
I dita obrai de papeleo, 6 saces beteiraba, 1 caita
I'o re llana ; ao capitio.
l.K.LIRA, polaca sardi, vlnda de Genova, entrada
no correte n.ot, consignada J. Saportti, manilasiuu o
seguinte :
31 barricas linhaca. 22 ditas alplita, SOcaUn eoio-
f deca. 3:000 ladnllios de marmore, 3 caitas com ditos,
II ditai com pedra marmore, 200 dltai aieite, 14 far-
dos lonas, 4 ditoi 8o, 297 caliss massai. I lardinbo ioi-
trumentoi de cirurgia, l saceos e 21 ciias drogas, 10
barril pite, 3laccoi aveliai; & J Saportti.
4 caisai gomma-lacca, 2 caitaa luvas; i Manoel Joa-
quii ltiiiu s e Silva.
i ..ti caitas masa <; ao capitio.
' 00 fardos papel de embrulho, 20 caitii dito branco,
200 Ditas sabio, ZOO ditas massas, 1 caita Uviol im-
presioi; i Joio Pinto de Lemoi Filho.
1 caita Igoora-ie ; ao padre Placido.
2 canas macas, I poriao de ditas granel, 1 dita de
btalas, 80 moihoi de lothas de louro I cesto peral.
610 resteas de albos, 2 sucos notes, z embrulhoi igno-
ra-se. 6 caitas maasas. I dita conservas, I saccosemen-
t!, 16 re YOLOI'T, brigue fraocei, indo de Mancilles entra-
do no correte mei, consignado i I. Bruguire, manl-
lestou o seguinte:
50 caitas de chumbo de mntelo, 2 ditas faiendas de
leda, 31 fardos papel de eicreer, 22inita dito de em-
brulho, 200 caitas maisas, 201)2 pecas de louca, 600
ladrilbos do marmore, 7 barrica! alpista, 80 barris
vinbo, 60 caitai dito, 80 barril eite, 4$ saccaa
piinenla da India, 20 canas mairiiquinbo, 23 ditas
a/eitedoce, 4 bahs perlumaria, 20 fardoi alfaiema,
4 ditos berva doce, 100 caitas entofre. G fardos rol has
20 caisai papel, 40 gigos garrafal vasiai, 22 fardoi
barbante, 1 caita lencui, 1 dita caitinhas de mana, 1
dita relroz e pentei de ourlim, 15 pipa! viobo, 135
gigoi batatas, 3 linas bilis, 1 porcao de albos a gra-
nel, 50 gigoi ceblas, 225 caitai paisas, 1 fardo a-
meudoai, 5 caitai tintai d'oleo, IX ditas conserva!, 3
gaiolai com patalos; a L. Bruguire.
Consulado.
BENDmKNTO UO DU 9.
Geral............................ 1:733,907
Provincial..................... 818*754
Diversas provincias................... 1*730
I
Iidai. espillo Jobo Frederick Sioynn, equipigem
12, carga carvio de pedra ; aJoaquim Bapthli Mo-
re ira.
[favio taltirlo no mesmo dia.
PortosdoSul; vapor brasileiro A". Salvador, eomman-
danle Antonio Carlos de Aieredo Coutinho. Pas-
iigeiros : para Macei, Jos Henriquei de Amo-
rim Brasileiro ; para a Bahia os doutores An -
tonio Manoel de Aragao e Mello, o Domingo! Ribei-
ro Focha, Braaileiros; para o Rio de Janeiro, Domin-
gos Alvares Vieira. Carlos Martina de Almeida, Bra-
lileiroi; Caetano Xavier Pereira Dinii, Porluguez. e
o pasaagoiros, que Iroute do Norte. Sabio deita
porto depoii de meia noute.
Editaos.
Recife laue nflo montarO a menos de 100contos del!'""'" o*doi ds mi asquerda u um traveseo, que
. "M I pvsia pouco a cima do lugar doi fechos de cima, e que
res.
2:65**391
lIotilllL'lllO Torio.
Xavioi entrados no dia 10.
Ricbeoiond ; 36 diss, brigue imericino Bnndy-
Wint, de 207 tonelada!, cipitio Powell Smick.
equipagem 10, carga farinba, velas, cha e mais g-
neros ; a Matlieui Auitin & Cvmpanbii. Pmigei-
ro para ule porto, o coronel almirante Gao. Pbilip
Manouverie.
liio-Grande-do-Norte ; 7 dias, brigue-oscuna de guer-
ra brasileiro Caliope, cornmandanle o capitio-te
nenie Ernesto Alvea Branco Mumz Brrelo. Con
duz5 (iracas do cnercito i dispoiiciodo Etm. pre
sdente desta provincia.
New-Castle ; 43 dias, barca tueca Trio, de 285 tooe-
Nio tendo concorrido licitantes as arremataeOm
dasobrss discadeiai da cidade deGoianna, e da villa
1o Brej. annunciada fiara 5 do correte, p >r edital
la II de novemhro. o Illm. Sr inlpecl ir manda faer
publico, que iriO oovamente a praca oo dia,15, ao romo
dia. sob ai mesma clausulas, e pelos mesmos prenoi,
publicados coni o referido edita!
Secretaria da Ihesouraria dai rendn provinciaes do
Peroambuco. 9 de derembro de 1845. O secrstsrio,
.uizda Cotia Porioca'reir*.
Nio lando concorrido licitantes ii srrematscOei
doi rendimento! dai colleetorias doi municipio! ibiito
descritos, annunciada para 21 de oovembrj, peredi-
tal de 30 de setembro ullimo, paralerem arrematados
por lempo de 2 annos e 9 mates, acontar dol.'de
Janeiro de 1846, o Illm. Sr. inspector manda fazer pu-
blico, que irso novameote praca oo dia 15 dn cor-
rente ao meio dia, 10b as ivaliacoes anouaeisegumle:
Bonito 1000*000
Flores 951*000
Boa-Vista 527 000
Secretaria da Ihesouraria das rendas provinciaei de
Pernambooo, 9 de dezembro de 1845. O lecrelsno,
l.uidi Cotia Portocarrttro.
O Illm. Sr. inspector da Ihesouraria ds arenda
drita provincia, em cumprimentn da ordem do tribunal
do tbesouro publico nacional n. 107, de 23 de agosto
ultimo, abano transcripta, manda later publico, que,
do primeiro de setembro de 1846 em dianle, se prin-
cipiar a laii-r, neita provincia, o descont de que (rata
o artigo 5 da lei de 6 de outubro de 1835, nai nolis
de 2.000 rs. ds I.' estsmpa. Secretiria da Ihesouraria
de Pernsmbuco, 13 de de setembro de 1845.
O official-m, lor,
Ignacio d >s Sanios da Fonsica.
Ordem a que te refere o eailal tupra,
N. 107. Manoel Alves (tranco, presidente do tri-
bunal do thesouro publico nacional, conformando-te
com o parecer do concelheiro de eslido, inspector geral
da caita da atnortisacio, ordena que o Sr. inspector da
Ihesouraria da piotincia de Peroambuco mande ao-
nunciar pelos peridico!, eporedilaei, que, do I 'de
Miembro de 1846 em dianle.se principiar a faier nei-
is provincia o descont de que trata o artigo 5 da lei
de 6 de outubro de 1835. as notas de 2.000 ds 1.*
estampa, mandadas substituir pela ordem de 27 de U-
Iho do anno pasudo; devendo o mesmo Sr. inspector,
higo que receber esta ordem, Iransmilli-ls s toda as
eidcdesde lxenda da provincia, para laterem os com-
petente! annuncioi pelas lolhas onde as bouver, ou por
editaes, a fin de que se lenlu disso coiihecimenlo em
lodos o lugares da provincia, e lenbio os seus habitan-
tes o tempo necessario pars as apresentar na Ihesoura-
ria O que o Sr. inspector cumprir. Thesouro pu-
blico nacional, em 23 de agosto de 1845 Manoel
Alret Branco. Cumpra-ie. Tbeiouraria de faren-
da de Pernambuco, 12 de lelembrode 1845.Silva.
O Illm. Sr. inspector da theiouiana de faienda
mana fazer publica, para eonbeciinento dos inleressa-
dos, a ordem do tribunal do tbesouro publico nacional
da 9 do setembro ultimo, abaito tramcripta, que mar-
ca o primeiro de abril do anno luluro para comecir o
descont gradual, ni lrma da lei de 6 de outubro de
1835, naa nolsade cem uilrida2 'estampa (verde),
actualmente em substituido na corle; e convida aos
posiuidore dai meiniai nolis, para que quanto soles as
faci trocar por outri na mesma tbeiouraria, viito es-
tar prximo a poca em que vio drizar de ser recebida
mi eitacbes publicas da provincia. Secretaria da tlie-
snuraria de menda de Peinambuco, 16 de outubro da
1845. O ofliciel-niaior, Ignacio dotSunlosda Fon-
teca
Ordem a que e re/ere o edilal tupra..
N.' 124 A. Manoel Alies Branco, presidente do
tribunsl do thesouro publico nacional, participa so Sr.
inspeelor da Ihesouraria ds provincia de l'ernambuco,
que, por portara desta dula, ordenou, que le mren-
le o primeiro de abril do anno futuro para comecare
descont gradual, na forma da lei de 6 de outubro de
1835, nai notai de cem mil rii da 2.' eslampa (verde),
actualmente em substiluieio nesta corte, a lim de que
mande faier publico por editaes, e ooi peridico! por
repetida! uves.par conbecimentodoi inleressado.Tbe-
souro publico nacional, em 9 deietembro de 1845,
Manoel Alvet Branco.
Detlaraces.
Etisle na adminitracio do correio desta cidide
urna carta segura para Igoei Felicia da Silva, linda do
Bio-do-Jineiro.
= Pelo Ijceo deiti cidade le fat publico, que no
dii 6 de fevereiro do anno protimo futuro irio a con-
CU'ao as cadeiras de primeiras lettras para o sexomai-
culinodas povocoes de Goianmnlia e Pedras-de-logo,
comarca de Goianna. Os candidatos, que as referidas
cadeirai le quizerem oppY, bibiliti-m-ie nos termo!
da lei. Secretaria do lyco delta cidide, 25 de novem-
brodeJ84"5. Osecretsrio, Joto facundo da tolva
Guimaret,
AVISO 1MPOBTANTI.
0 admioiitndor da meas da recebedoria de rend!
genes internes avisa pela ultima ves aoi colleclsdos
dobairrodoBecile, que estio a dever Uta de escra-
.01. de 1845 i 1846, e impoilo do banco do mesmo
nno. decima de mi mora, ultimo semritre de 184*
a 1845. o imposto de boles e canoas, do nem o an-
no, para que lenbaopsgsr o quedevem al o fim


crrante mex, pena de se proeeder a exeeutivo contra
osomissos; do bairro de SantoAntonio 01 mesmos
imposto!, cima declarados: e para que cbegue a no-
ticia a todo, fco o presente annuncio. Recebcduria,
b de deremhru de. 1845
Francitco Xavier Cavalcanti de Albuquei qu.
Administracdo doi rtlabelecimentos de caridad,
Perante a administrado dos eitabelecimentos de ca-
ndada, se hio de arrematar, por trta annos, a quem
mais der, aa rendaa das caas seguintes : na. 17, 47 e
49 da ra do padre Plorianno ; n. 5 do beeco da
Caraiba ; na. 32 e3V da ra do Fagundei ; o lid*
ra de S Joi ; n. 8 da trsvessa do oieamo; na 30,
34 a 38 da ra da Calcada o. 18 detraz da ra No
va ; n. 31 da ra da Meeda ; n 7 da ra de S. The-
ra ; n. 70 das Cinco-Ponas ; n. 33 da roa de
llortai ; n. 05 da roa da Gloria; o. 8 da travesa
doa Ripoatoa. e n. 7 da ra da Viracio.
Os licitanle dirijo-ao ao sobrado, n. 5, da ra do
Cahug, no dia 1% do crrante, pelas 10 horas da ma-
nbia. munidos de seus fiadoroa idneos.
Sala daa ses6es da administrado dos eitsbelecimen-
tos de candado. 6 de deromhro de 1845.0 escriptu-
Am'sos diversos.
O CLAMOR PUBLICO.
O n.68 acbar se-ba a venda ao mciodia, na praca
da Independencia, livraria ns. 0*8.
A CARRANCA.
"O n. 51 acba-se a venda, oa praca da Independen-
cia, linaria ns. 6 e 8.
Lotera do Theatro Publico.
As roelas desta lotera ando impre-
a mesma etistiaS: quem a aebou, apresentando ao an-
nuncianle ser* recompeosado. Francieeo Jote de
Mello.
Iloie, 11 do correnie ae ba de arrematar, na
porta doSr. doulor juis de orphios por ser a ultima
praga um sobrado de dous andares, oa ra do Quei-
mado oulr'ora pracinba do Livramenlo pertencen-
le ao (nado padre Joaquim Goncalvea Rodrigues.
Alugio-se oa primeiro e segundo andares da casa
da ra larga do Rozario : a tratar no Atierro da-Roa-
Viata n. 43.
Alufa-se um solio independente mijito fresco.
lerivelmente no da i8 do correnie mez.
.. i i-ii i_ i I com quintal e cacimba : a tratar na ra liella sobra-
resto dos billietes achar-se-ha a|do ^ 37 dal7 9hori,dinanhaa#
venda nos lugares j annunciados, so-
rario, A. A. de Caita* Bra*ddo
COYiPANHIA DE BEBERIBE.
A admioistraclo da companhia de Beberibe faz sci-
enle ao Srs. accionistas, qup em sessio de 20 do cor-
renie resolveo espsssar at o dia 20 de de/embro prxi-
mo futuro o recolhimento das prestaedes em atraso ;
e que, lindo este prazo, perdera o direito d'accioniataa
t >dos aquellos, que nio tiverem realisado as prestacoes
de 60 por cento at agora exigidas, revertendo as auas
entradas em beneficio da companbia, deconformidt.de
con a disponcio do artigo 9 dos estatutos. Adterte,
outro sim, que oto baveri prorogaclo do prato, nem
contemplado eom pessoa alguma. Escriptorio da com-
panbia, 21 de Novembro de 1845. O secretario, B.
J. Fernnndei de Barros.
Avisos marilimos.
= A sumaca 5 Antonio-de l'adua sai para o Ara
eatyhoje. II do crrente, impreterivelmente, por j i
ter complato o leu carregamenlo: para passageiroi, tra-
ta-a com o capilo, na ra do Vigario, n 5
= Para o Rio-Grande db-Sul o patacho Sympalhia
segu" com toda a brevidade, por ter parle do seu carre-
gamenlo prompta : para alguma carga, pasaageiroa e
escravos a frete, trats-ae com Gaudino Agoitinho de
Berros, na pracinba do Corpo-Santo. n. 66.
= Vende se urna bireaca rectificada de novo, com
todos os seus pertences em muito bom uso, de dose
canas, prompt* a navegar, por preco commodo : os
preteodenles dirijio se a rus do Vigario, o. 5, que a-
cbaraO com quem tratar.
Para Lisboa subir, at o dia 20 do correte o
brigue portugus tlaria-Feht, capillo Antonio Luii
Giros por ter seu carregamenlo quasi prompto :
quem no mesmo quixer carregar ou ir de pasaagem ,
para o que lem bons eommodos dirijs-se ao. dito ca-
pillo ou a Antonio Joaquim de Soma Ribeiro.
= Para o Porto sebira, muito breve o releire
biigue portugus Primavera, capillo Jos Carloa Fer-
r ira Soarea : quem no me-mo quiser carregar, ou ir
de pasaagem dirjase ao dito capillo na praca, ou ao
consignatario Antonio Joaquim de Souia Ribeiro.
= Para o Aracaly sabir neslea 4 das o patacho
M aria-Luna de que be roeslre Jos Joaquim A Ivs :
quem quitar car regar ou ir de passagem dirija-se ao
dito mestre ou a Antonio Joaquim de Souza Ribeiro ,
na ra da Cadeia, easa, n. 18.
~ Para o Rio-de-Janeiro segue.com toda a brevi-
dade, o brigue llom Jetas : para carga passefjeiros e
escravos a frete, dirijio se a Gaudino Aaoslinho de
Bjrrua na pracinba do Corpo anto n. 66.
O brigue nacional Pela, de qu be capillo Ale-
xandrejoa Alvea, sabe impreterivelmenle para oCea-
r quuila-fcira, 11 do crrenle ; lmenlo recebe al-
gumas miudeas a frele e passageiros : a tratar com
01 leus consignatarios I' i.....no Jos Fch da Bora di
Irmlo na ra do Vigario d. 23.
- Segu viagem para Acarac at o dia 18 do
correnie o patacho Emulando: quem no mesmo
quier carreg-r, ou ir de passagem, dinjs-se ao mes
tre a borlo do mesmo, ou na tua da Cadeia a Ma-
nuel Goncalve da Silva.
= Segu por eslea 5 ou 6 das para o Ass o brigu.
Independente: quem no mesmo quier carregar ou
transportarse, falle Manuel Alvea buena Jnior
ou na luja de cabos do Sr. Mamede.
Para o Rio-de-Janeiro seguir em breve o pa-
tacho Fetieidade : quem no me-mo quier carregar, ou
embarcar escravus. pode Iralar com Amonen Irruios,
ra da Cadeia, n. 45.
- Para Lisboi sabir, eom a brevidade possivel a
escuna portugus Jos : quem na mesma quier
carregar ou ir de passagem dirija-se a ra da Cruz,
n. 45 em casa de Nascioieoto Scbaefler & Compa-
nbia.
Le.loes._______
Henry Foriler & Companbia consignatarios do
hiele americano Uuroc de lote de cerca de 62 tonela-
das (ario l> ilio por conta e risco de quem perlen
cer, e por intervengo do corretor Oliveira do casco,
apparelbos e maia pertences do dito hiato legalnn ri-
te condemnado nele porlo, onde aportou em 28 do
mei passado vindo de Bostn : segunda-feira 15
do correnie as II horas da manha em ponto, na
praca doCorio-Sanlo junio a associscio Commer-
cial. Ailverle se que dito hiale acba-se fuoJeado de-
Ironte do trapiche do Angelo e o respectivo inventa-
rio em casa dos# mencionados consignatarios, ra do
Trapiche-Novo em cujoa lugares pode todo ser an-
tecipadamente examinado pelos Srs. pretendrnles.
Antonio Jacinlbo Pereira, tendo de liquidar o seu
eslabelecimento, lar* venda em leilio publico por todo
o preco, e por nlervencio do corretor Oliveira, de
grande variedade da mobilia nova, eoosistinuo em ce-
deiras de Jacaranda de goslos modernos, ditas de bra-
cos, guarda roupai, camas, commodes, mesas, esoVi-
ras de meninos, ditas de assenlo de pao, e muitos outros
objeclos, que se apiesentsrafi : como um lindo relogio
ingles de cima de mesa, obras de preta, etc.: sexta
fura, 12 da rorrele is 10 huras da manbia, no ar-
mase o. 18, ruado Collegio.}
mente al o dia 17, por dever o anda-
mento das rodas principiar logo as 8 ho-
ras da manbia de 18, como determina o
regulamento respectivo. thesoureiro
aproveita esta occasio para declarar s
pessoas, que teem bilhetes apartados em
seu poder, que os vo recelieral o referi-
do dia 17, certas de que, passado esse dia,
icaro taes bilhetcs por conta do mesmo
thesoureiro.
Pelo jui'O dos feitos da fasenda se hio de arrematar,
em prava publica de 11 do correnie, a porta do doutor
juis dos fritos, na ra do Hospicio, diversas obras de
ouro, peoboradas por execuc&o da laienda nacional
contra Jlo Francisco dos Santos Siqueira; urna arma-
dle diversos vidros para botica, penhoradoa a Benlo
Luis de Car va I lio; e um terreno na Passagem da M*g
dalena, lambern penhorada por execucio da la/enda,
contra Jos Joaquim Beterra Cavalcanti.
Na loja de Garnier relojoeiro, ra Nova, n. 22,
acaba de receuer-se uoi grande sortimento de joias do
ultimo gosto, como alorros com brilbanles. brin-
cos, allinetes, correntes de relogios do melhor gua-
to, relogiussabooetes de'ouro e piala, pateles in-
gleses, oceulos de alcance, ditos pra thealro, botdes
decam.i/as, aon< is, etc., danto ludo por um preco
muilo commodo.
__Manoel Buarque de Macado Lima embarca para
Por lo -Calvo o escravo Cleriato, a entregar a seu senbor
o tunante-coronel' Manoel da Bocha Cavaloaoti, no en-
gaito Bosque-Sereno.
Manoel Luiz Gonfalves embarca para o Rio-de-
Janeiro sua escrava (Vlargarida, prela crioula.
Empresla-se dioheiro sobre prala e ouro : na ra
do Fogo, n. 27, solio.
O abaixo stignsdo roga a pessoa que tive
echado o aeu relogio de ouro cylindro perdido na
noute do dia 8 do crrente vindo do Monte para a
ra de S liento, em Olinda o queira entregar na ra
de S. liento casa n. 98 ; que aeri generosameole
recompensado ; outro sim pede as pessoas, a quem for o
mesmo relogio oflerecido o qucirio apprebendei ,
faiendo sciento ao abaixo assignado.
Carlos de Ce quena Pinto.
Aluga-se o segundo ,.n lar do sobrado atrs da
matriz.Un Boa Vi-la o. i6 com 3 aalas 9 quarlos,
e juntamente as lujas do mesmo sobrado : a iralar na
mesma ra n. 22.
Aluga-so urna casa terrea com quintal e cacimba,
duas salas e dous quarlos na ra do Padre Fluriao-
00 n. 69 : a tratar na ra larga do Ito/a'io n. 44
Manoel Ignacio da Silva Teixeira participa a seus
Tregeles, e alguna que tem deixado os seua portado-
res de virern comprar pi a padaria da S. Cruz junto
ao sobrado da esquina da ra Voltio e suppu que
sem motivo em quanlo a qualidade ; Ihe roga de no-
vo lacio que venbau all seus portadores ; pois servir
buru como sempre ; alm de que tem agora um noo
amaasador ebegado, ha pouco, da Lisboa que des-
eorpenba bem o seu lugar, e as familias sao asmis
novas e mdbores que, ba ; assirn como mandara levar o
pi em tasa de quem asim o exigir.
Quem quiser entrar de sociedade com outra pea
soa ern urna venda entrando com os fundus, que qui-
ser dinja-se a ra da Floreniina o. 30.
Noullioioda outubro p. p., desappareceo de
sil o do abaixo declarado, em Bebiribe um pequeo
de idade de 12 orino, pouco maisou menos, de rimne
Paulino bramo baixo, grosao, cabello iouro e cor-
rido loi encontrado em cumpanhia de 2 matulos, no
da 2dodilo mei per lo do eiigenbo Timbo, em di
recelo a Iguarast : roga-se a quem delle aouber
favor de leva lo ou d .r parte no mesmo sitio junto
a povoavio de Bebiribe de Maooel Pereira Lemos
ou nesla praca na ra larga do Rosario, venda ,
n. 33.
Sociedade Thealral llelpo
luenense.
O primeiro secretario avisa ao Srs socios, que os
bilbetcs para a lecita do da 13 do correte eslo a dia
Iribuir-se em casa do respectivo thesoureiro nos
diasll, 12 e 13.
Na noute do dia 8 do correte mes, desdo o porlo
por tras do thealro v< Iho at a ra da Cadeia do
Recife, perdeo-se una caiteira coolendo duas pe-
queas letlras, urna de 25,000 rs., o outra de lo,.
rs., um vale de 19,000 rs., um meio bilhete da lote
ria do tbealr ., que tem de correr prximamente, e
duas caulellas correspondentes a mesma lotera, com o
nome pelas costas, lano do bilhete como daa caulellas,
Galdmo da Silva Martina, e varios papis de cir-
cunstancia : roga-se a pessoa, que a acbou, que, que-
rendo reslitui-la, faca o lavor de dirigir-so a ra daa
Larangeiras, n. 18, a casa de Claudio Uubeux.
Casa da Fe9.
RA ESTREITA DO ROZARIO, N. 43.
Tendo de correr impreterivelmenle aa rodas da lo-
tera do theatro no dia 18 do cor rente mez; ocia-
ti Mista da casa da F previne ao publico que so ven-
de o reslo das caulellas desla lotera al o dia 17, as 9
huras da noute se sinda bouverem.
Na noute do dia 7 do correnie desappareceo ao
annuociante urna carleira eonlendo Ires olas
de 5# rs. urna leltra de I00# rs. vencida 3 caulel-
las de peobores ne ouro um recito de 26# rs. urna
procurarlo bastante do Exm. Sr. marque/ do Recife ao
anouocianle bem como outros muitos papen, que
Na noute da festa da GuncejcAo perr*eo-so da
ra da Cadeia at ao Alerro-da Boa-Visla um brin-
co de ouro com o peso de oitava e meia do feilio de
urna cabacinha com duaepedraa Anas: quem otiver
acbado equizar restitut-lo dinja-se ao Aterro-da-
Boa-Visla labrica de lirores n. 26 que ser ge-
nerosamente recompensado.
Acha-se urna carta, vinda da villa da G ianninha,
do RioGrandi'-do Nortf paralse de Torrea Ban-
deira no Ateno-da-Boa-Vista fabrica do licores,
n. 26
=3 Deeja-se tallar aa Snr. Jeronjmo Cabral Rapo-
so da Cmara Col na ra do Cabug, loja de Anto-
nio Rodrigues da Crua ouannuncie sua morada para
ser procurado
= Aluga-se por preco commoio, a cocheira atrs
do sobrado n. 12 da ra do Aragio propria para
urna tenia de qualquor ofliuio : a tratar no mesmo so-
brado.
Aluga-so a casa n. 3 da ra da Florentina de-
fronte do theatro novo : a tratar na ra da Cadoia do
Recite, n. 40
Quem precisar de um rapaz brasil iro de ida-
de de 20 a 22 annos para caixeiro de qualquer 011-
genho e que di fiador a sua conducta, dinja-se a
ra dos Martyrios n. 10
Precisa-se de um pequeo caixeiro para urna ven-
da ; na ra Direita n. 29 s dir quem precisa.
- Precisa-so de urna ama de l'ile que o tenha
muilo e bom ; na ra do Seve delrcnto da igreja dus
Inglczea n 3.
A livraria da esquina do Collegio
receb?o de Franca e Portugal um variado
snrlinipiilo de livros em todo o genero,
entre elles os seguintes : Historia da In-
glaterra em ingle; Atlas goograph, do A. Gourjon;
Me' de Mara; Cdigo do bom tom ; Historiados
eies celebres ; discurso de Bossuet sobre a Historia
Universal em francei e ern portugus; \.\6 s de eti-
quencia nacional, 3.* e.litio de 44, maia correcta e
accrescentada da novos captulos e arligos; Geometra
d'Euclides e Larroy; o Retrato de Venus, por Garret;
Escavacdes poticas de Ceslilho; nova odicio das o-
bras de Garret (cliegou o 6.* vol., Flores sem Fruc-
lo) ; obras do Santa Thercia em portugus, 2 vol ;
Flus Sanctorum; o Theologo e confessor examinados e
approvados, '2 vol. ; Officiosda semana santa ern latim.
cilicio de Aniwerpii, encadernacOes simples e ricas;
ItecreacSo do liomein aensivel; Feln indepeniienlo, e-
diclo d'-45, 2 vol.; Manual de civilidadee de etique-
ta; SermSus quaresmaes; ditos do Fr. \alenlim; ditos
e Trindade; ditos de Manuel Bernardos; ditos de
Tbeodoro de Almeida; tratado 1I0 jogo do Voltarete;
odes de Oracio em portuguez; Romances do XV. Scoll,
traduccoes de Ramalbo; gramioatica phillsopliica de
Soares Barbota; Monastrconde A. Ilerculano; Mdi
lacOus e discursos religiosos do Cons. Rodrigues de
Bastos; !. e 2 sup|ilemenlos ao 6 vol de leis or Del-
gado (romprehendem legislacio de 1750 al 1790, que
esc'pou ao copillador), colleccJo de diveraoa dramas
noios; obras de Bocage; cadernua de santos novos par
breviario; -edillit, medicina legvl em portugue,; Me-
dicina domestica, 4 vol.,nova edicio de 41 ; o l.ivro
Iridispensavel ou novissima colleccio do reccitas con-
cernentea as artes, olicios, economa domestica e rural,
colligidaa das obras maia celebres recrnlemenl" publi-
cadas em Franca e Inglaterra pelo doutor Lopes de
Moura em 1815; l.'tous do moral, de virlude, e de
urbanulade por U. Jos de Urcullu, etc.
Precisa-se alunar urna preta para vender frutas de
um sitio, e comprar os arranjos para urna familia :
na praca da Independencia, livraria, ns. 6 e 8, se
dir.
Aluga-se urna boa casa terrea com sotio e quin-
tal colinda lora com eommodos bastantes pa a urna
familia, conl 011I0 ao oilio da matriz de S. Antonio :
a tratar na ra Nova n. 25.
Publtcafdo dramtica.
Sabio a luxo \ elido Sanguinario drama en
5 actos por Jo.o Jos Leal representado uuas vetea
corr grande applausu, pelos curiosos da suciedado Tha
lense : acho se a venda a vulso os poucos exemplares.
que reslio, no armaiem do caes da allandi ;a, n. I. O
Srs. que atsigniro para este drama e o nio rece -
berin por se ignorar suas muradlas, poderO mandar
buscar seis exemplares no mesmo armazem.
= Eni casa do abaixo essignado vendem-se chapeo
deso, de seda deludas as qualidades doa me Uro-
res goilos e osma'S 1 jperores em qualidade; chapeos de
sol, de seda a 5/rs. ; assirn como um sortimenlo de
chapeos de sol de panninho : na mesma casa conli
nuio-se a cubrir chapeos deso com sedas fuila-cores
e de todas si qualidades e lambern de panninho de
todas 11 cre; ludo por mais c< menudo preco do que
em outra qualquer parte : na ra do Fasseo-Publico,
loja de chapeos de sol. Joo Loubtt.
Aviso importante. Attem-o !
a O abaixo esmgnado tem a salislacio do annun-
ciar aoa aeua Iregueses e aus habitantes em geral des
la provincia que pelo biate americano furoe, vimio
de Boston em 28 do mei p. p. Ibechegario dous ca-
xoles de pilulas vegetaea do doulor Brandrelb : o mes-
mo abaixo assignado afiance ao respoitavel publico ,
que sio as nicas e verdadeiras pilulas de seu proprio
autor que existen) a venda nesta cidade ; por quan-
lo estl autorisado pelo referido doutor para ser o seu
atente. Os pretundentes dirijio se a ra da Cadeia
Velha Lotice o. 56.
Vicente Jos de frttu.
- Precisa-se alugar um lilio que tenha pasto pa-
ra 6 vacca baixa paia rapirrr e agoa de beber ; nio
se exige grande caa por ler pouca familia : no Leu
co do Peixe-Frito, n. 3.
Antonio Dnmnguas Farreira declara por este *o
respeilavcl publico que Miguel de Oliveira Cardozo
deixou do acr seu caixeiro desde 8 do crranle.
Aluga-se urna caa terrea na ra Relia com
duas talas 5 quarlos coiinha fra quintal e ca-
cimba : a tratar na ra do Collegio o. 15 segundo
andar.
Dlo-ie 500* rs. a juros; em Fra de-Portas ,
caa terrea n. 65.
= Precisa se de um caixeiro de idade de 12 an-
nos para venda : a Iralar com Jos Soares Piolo
Correia defronto da Ribeira da Boa-V isla, casa ,
o. 60.
= Ourm precisar de urna ama portuguesa para
lomar conta de urna casa que sabe faier todo o aer-
vico da mesma dirija se a estrada da Belem n. 27.
Tendo-se recebido dos Srs. Firmino Joa Flix
da Roa & Irmlo no dia 5 do crranla pelas ho-
ras da tarde um prelo de nome Cielo escravo do
Sr. Jos Coins dos Sanios Pereira de Hiatos do en-
uenho Cooceicio quehavia apparecido em casa doa
lilos -rs. conlormeseu annuncio no Diario daquel-
ledia acontecen evadir-se dito pretodo poder da pei-
s a que o culi Iu'i deitando a correr na altura da
ra da Aurora que nao loi possivel poder ser agarra-
do: o dito preto levnu calcas de riscado de algodio azul,
camisa de algodaoiinho e cbapeo branco de pello ja
velho ; hocioulo, desembaracado alto, corpolento,
le cor preta ; representa de idade 30 annos : e como O
dilo escravo anda a olTerecer-se a quem o queira com-
prar roga in a qualquer pessoa, a quem elle appare-
cer ou que delle louber Imjh de o prender e leva-lo
a ruada Aurora o. 42, segundo anJar que sera
recompensada.
Precisa se de um caixeiro para venda ; na ra di
S. Cruz n. 3 venda com calcada de pedra se diri
quem precisa.
Quem precisar de ripar, aparar cascos e tirar tra-
vagens de cavallos, dirija-se a ra da Penha, n 23.
Riga-saaoSr. J. B. V. que venha pagsr a
quantia de lo.' rs. que pedio emprestada em abril
de l8i3 na loja da na da Cadeia-Velha o. 60 ; o
se nio vier dentro de 5 dias, ver o seu nome por ex-
tenso nesla folba.
Aluga-se o primeiro andar da casa da rui do
Queimado n. H com bastantes eommodos e pia-
lado, lia pouco (empo : 8 tratar no segundo andar da
mesma casa.
Aluga-so o segundo andar do sobrado n. 22,
da ra estrella do Kozorio : a tratar no largo do Colle-
gio loja n 6.
Qualquer Sr Beverendu sacerdote, a quem con-
vier lomar umu capellana no Manguind dirija-seao
mesmo lugar, sitio de portio de Ierro defronte do
Sr. (audino.
= O escnvo da actual mesa regedora da rmanda-
de de N. S. da Soleda le do baiiro da Roa-Vista, con-
vida a lodos os 11 oaos da mesma a reunirem- se em me-
sa geral no consistorio respectivo no domingo, 14 do
correnie pelas 9 horas da manhla a fim de su pro-
ceder a eleicao da nova mesa que tem de leger do
1845 a 1846.
ss Roga-se ao Sr. A. J. Z. C. que venha pagar a
quantia de .'i 1 rs que deve ha mais de um anno ,
na ra da Cadeia-Velha n. 60; e se nio vier dentro do
3 das ver o leu nomo por extenso nesta f llu.
Aluga-se a casa da ra da Gloria n. 41 : a Ira-
lar na na Js Trinebeiras, sbralo n 19.
Aluga-se e lambern se vende urna refinaclo com
todos os seus utensilios lano do assucar como de ca-
f ; assirn corno tambem existo um dos melbores refi-
nadores chvgado, ba pouco : na Soledade, venda ,
n. 20.
O abano assignado fas saber ao respeilsvel pu-
blico que de hoje um dianln abre em sus casa, no
Atierro da Roa \ isla n 82 os cursos de physlca ,
geograpliia o lingoa trncela : as pessoas que de-
sejarem seguir qualquer deslas disciplinas, podem di-
rigir se a sua residencia, do manbia das 9 as 10 horas,
e de tarde das 4 a* 6.
Dr. J. de Oliveira Souza Jnior.
Na livraria ns 0 e 8 da praca da Independencia,
exislem carias para os Srs. Manoel J< da Silva Bel-
ruonte, K.yequiet de Souia Cavalcanti, Jos Firmino
Alves Quintal, e Eduardo Hurle.
Oll'erece-se urna parda de meia idade para servir
ern qualquer casa; a qual sabe cozinhar, engomrnar o
faier lodo o rnaii sorvico de urna caa : no becco do
Azeile-de-Peixe, n. 14
Arrenda-so um sitio no lugar do Arraial com
casa bastantemente grande e vistosa arvores de fruto,
o hliso : a tratar na ra da S. Cruz, n. 38,
Aluga-se a casa terrea na ladeira do Varadooro ,
em n inda pintada e prornpta parase passar a fesla ,
com bom quintal murado : a fallar com Jlo Antonio
Moreira na mesma cidade na ra do Balde oa
no Recife, venda de M noel Goncalvea Pereira.
Precisa-se de 1:600di rs. a juros sobre bypolhe-
ca em una casa terrea muito grande e desembaraca-
da de ludo ; na ra da Matriz da Boa-Vista n. 25.
OSr. Antonio Jo* Gomes de Carvalhn queira vir
buscar um carta queexisteno esciiptorio de Gaudi-
no /tgosiinho de Barros.
= Precisa-se de urna ama de leite que oio tenha
fillio que seja desimpedida e lenha muito e bom
leite ; na ra daa Guies n. 22, segundo andar.
Narciso Jos'-da Coila lem novameote estime-
nlia para hallos de terceiroi deS. Franciico ; 00 piteo
di Cariro, n. 2.
^'Ija* 4 p
rnUa
DE TIRAR FOGO,
5 (//aneadas a o/os os compradores,
2 pelos precos seguales:
I 1 mol lio entornillado .... ^o
100 ditos ditos.....s'5oo
*.' 1. groza al G giozas .... 3^'uoo
de 6 ditas ate 1 a ditas. 3'ooo
^ Sendo muito bem acondicionadas e pro-
D piias para se levarem para dentro e lora da pro-
j unca, sem perigo algum ; assirn como se con-
lina a vender do outros, como danles a 2#560
n grota: no acougue de Jlo Dubois, ra dos
# O^uarleis. n. 11, casa pintada.


4<
OSr.... que recebeo o bilhete do abaixo as-
signado pura cobrar a sus correspondencia do Sul e
que dcspedio o preto diienrio-lhe, que nada Imha vin-
do e que deptus apret ntou o mesmo bilbele ao Sr.
Antonio Jos Gomen, e li'ullo recebeo dita correspon-
dencia queira manda-la por prssoa desconocidas
bolica do Sr. Paranhos o caa da F na ra etlrei'ta
do Hozarlo e na loja de litros da praga da Indepen-
dencia ni 6 c 8; alias ser publicado seu nomc va-
lo ja se ter ven(iea nbor. Aniiinai lint yes da Fonieca.
Aluga-se uin sobrado d um andar, sito na Ira -
vesaa do \ i-ras, na Boa Vista enm bons commodos :
a tratar na ra do An.orim n. 50.
Compras.
Compra-se um tronco ; na ra da Cadeia-Ve-
Ibi n 35 d fronte do cambio.
= ComprAo-se 'las trates que sejiode boa qua-
lidade e que tenhio 62 palmos de cumprimento e
mais duas ditas de 45 palmos ; na praia de S. Rita
senaria n. 21.
Compr5o-se, para fra da provincia escravos
de 13 a 20 annos; sendo do bonitas figuras pagio-se
bem : na ra da Cadoia de S. Antonio, em um so-
brado de varanda pao n, 20.
Compra-se urna niobilia em bom uso a mo-
derna e de boa madeira : quem tiver annuncie.
= Compra se um carro de 4 rodas, eom dons as-
ientos novo ou em bom uso ; na ra da Alfandega-
Velba, n. 36, escriptorio de Matheus Auslin.
Comprao-se. para fra da provincia, escravos de
ambos os sexos ; sendo de 12 a 20 annos, e do boas Fi-
guras, pagao-se bem : na ra Nova, loja de ferragens,
n. 16.
Vendas.
Vendem-se chapeos finos de castor ; na cata de
JoioStewart, n. 5, ra do Trapiche-Novo.
=Vende-se o diccionario de Moraes da quarta edi-
cio por l9f rs. ; na ra Nova loja, n. 58.
RIJA DO COLLEGIO,
Loja n. I.
Vendem se superiores grvalas de setim preto a 500
rs.; casimiras, das mais moderms, a 1,200 e 1,400 rs.
ocovado; panno lino, preto e azul, a 2,-r>00 rs.; meias
desenbora a 280 rs. opar; chitas de todas as qualida-
des, de 120 a 300 rs.; madapoloes, de 140a 280 rs.;
cortes de caitas de todas as qualidades, e do melhor
gusto superiores riscados franceses, polka, a 360 rs.
0 covado ; e oulras multas fa/endas, ja annuociadas
oeste Diario : na mesma loja cima.
= Vvndu-se um pequeo sitio com casa de vivenda,
muito fresco a margem do rio agoa de beber al
proprio para olaria, e com propurgdes para viveiro; ven-
de-so por commodo prego e at com prazo na inetade
do ajusto : na ra de Aguas Verdes n. 21.
= VenJe-se familia de mandioca do Rio-de-S.
Francisco, a melhor que recentemente tem vindo a este
mercado ; a retalbo pela medida velha o em sacras .
1 o' prego c.imii.ndii : a bordo da liarcaga Flor-do-ht-
ci/i fun cada defronle do caes do Sr. Jos Hamos ,
ou em casa de Manuel Jus Goncalves Hrag, ao pe do
arco de S. Antonio, n. 2 : tainbem ha para vender
T>00 meios de sola do sirlao do mi sino lugar.
Deposito de farinha.
= No arir.a/i-iii de porta larga du caes de Collegio,
ha para vender farinha de mandioca do todas as quali
dades, ensaccada uu medida pela medida velha ;
assim como arroz pilado; tudo por menos puco que em
outra qualquer parte as peisoas, que quieiem gran-
des porcocs para embarque, teem a vantugem de poder
roceber u burdu do brigue Phtntt : e no niesmo depo-
sito se encarrega do despacho e embarquo o sempre
tem embarcces com farinha no porto.
Itap de Lisboa.
= Vende-se na praca da lnde| endencia n. 4,
chegado prximamente a 4000 is. o bote.
= Vendem-se saccas de faiinba de Mag fina a
-4H00 rs.; ditas de >. Matheus, a 4200 rs. e alqueire
medido a 3800 rs ; gomina de engumn o alqueiro ; erro/ branco, a 2a rs. a.arroba; saceos
novos de estopa para farinha, ou mil lio a 500 is. :
na ra da Cadea de S. Antonio n. 19 deposito de
arinba.
= Vendem-se coi les de finissimas cassa-cbilas.de
gostos muilo modernos a polka e chegadas ltima-
mente a 4500 e ;c rs. ; ditos de chitas de lislras en-
viajadas, e multo finas, a 4500, 4000 e 3500 rs.; cam-
brnia lisa de vara de largura j ropna para forro a
320 rs ; dita muito fina com pequeo deleito, a 320
rs.; casimiras de slgodio de quadros, a 480 rs. ocova-
do ; macedonia de quadros e listras padides escuros ,
< 480 rs. e outras tnuiias fazendas por barato prego :
na ra do Crespo, n. 14. loja de Jos Francisco Das.
= Vende se um carrinho de duaa rodas em muito
bom estado ; e um cavallo muito bom para carro : na
ra eslreita do Rozario n. 43, segundo andar das
C as 9 horas e nuia da manliu
Me noel Antonio l'inlo da Silva tem
para vender una porcaodo melhor junco,
jiieaqui tem vindo, assim como urn rico
sortimenlo de charutos em caixinhas, viu-
do ltimamente da ihi.i, sendo regala,
nicia regala superfino, e de muitas mais.
qualidades, ludo por menos do que em
ou'ia qualquer parte, para se desoecupar
o armazem : na ra da Cruz, arrirazem, n
54.
IVo caes do Collegio, n. 9]
existe um novo armaiem com farinha de S. Matbeo e
nnlho, tudo, tanto a rclaihuroii oem porgdes, c mode-
sea tontada dos compradoros, medida velha raa, ou
caculada como de matulo, e por menos do queem outra
qualquer parte : os pretendenle* dirijo-se ao mesmo
arma/em, ou a ra da Cruz, n. 54, a fallar com Manoel
Antonio l'inlo da Silva.
= Vendase urna bolica das mais acreditadas, o com
o melhor sortimenlo de drogas ; na ra da Cadeia lo-
ja o. 40,
Em primtira mSo.
Vende-se cera em volas da melhor fabrica do Rio;
colla da liahia as arrobas ; vinagre de vinho tinto
superior a 500 r. a caada velha : na ra da Sen-
zalla-Velha, n. 110.
= Vende-se um porta-licor em sua competente cai-
xa de faia envernisada, muilo boa obra, por preco mui-
to commodo : na ra de Horlas n 62.
= Vende-se farinha superior, chegada recente-
mente de S. Catharina, vende-so pela medida velha aos
alqueires meios e quartas por preco muilissimo ba-
rato e conforme as porc&>f se far proporcional aba-
te : a bordo do hrigje Sagitario ancorado prximo
a ilbarga do caes do Passuio-Publico. Abatr-se-ha 100
rs. por alqueire sos compradores qui chamarem e
forem conducidos pela canoa do referido briizue.
- Ventle-se
vinagre branco
nacional, a 400 rs. a caada ve-
lha : na fabrica ta ra Imperial,
53, venda
Aterroda-
licores de
na ra do
n. 7; ra Direita, n.
de M. Miranda; no
Boa-Vista, fabrica de
Frederico Chaves; e
Trapiche, armazem de molhados
do JNicolle.
Vende-se, por preco razoavel, urna casa terrea ,
bem construida ecom bastantes comineados sita na
ra da Alegria ; na i uu la S. Cruz u 38.
Vendei se bezerros de lustro para
s i patos, hem lusl rusos e macios, por pre-
co commodo ; na ra Nova, loja, n. 28,
de wilonio Ferreira da Costa JBiaga.
=* Vcndem-se superiores vinbos de Bordeaux e
Borgondy em caixinhas de du/ia, os mais excellentes
e generosus, que se pJcm encontrar neste morcado; as
sim como Champagne de superior qualidade ; excel-
lente cerveja branca e pp la dos mais celebres e acre-
ditados autores : em casa do Adainson lluwiu & Cum-
panhia ra do Trapiche, 11. 42.
Vende-so um sobrado de dous andares e solio ,
silo nu Aterro-da-Boa-Visla n. 24 : a tratar na ra
V cilla do mesmo bairio n 5o.
AtlencHo ao bom e barato !
= Vendem->e supoi lores sapatos de couro de lustro
par.'sen hora a 2^ rs. ; ditos para meninos, a 720 e
2000 rs. ; ditos para meninas, a 1440 rs. ; ditos de
marroquim para meninos a 560 rs., .ditos para me-
ninas a 1120 rs. ; Jilos para senbora a 1280 rs. ;
ditos de setim a 2000 rs. ; ditos de duraque, a 800
n. ; borzeguins para senhora a 4000 rs. ; meias de
seda pretaspara senhora a 2000 rs. ; ditas brancas ,
a 2880 rs. ; luvaa de seda cuitas decores, a 500 rs.;
ditas prelas com palmas du coros a 800 e 1000 rs. ;
oitas compridas a 1000 rs ; trancelins dourados pa-
ra rebgios, a 1000 is ; brincos dourados; gargan-
tillas prctus de missang* a 560, 640 e 1000 rs. ;
ditas de filagraa a 1440 r*. ; iljofares a 100 ra. ca-
da fio ; pcnles deblela para alisar a 20O 240, 320
e 400 rs. ; ditos de marfiin a 1280 e 1440 rs. ; cha-
peos para senl ura a 5000 is. ; filas de seda lisas e
lavradas para ditos e para cinteiro ; leques de seda
pi"leudos e dourados a 3000 rs ; perfumarlas de
lo lasas qualidades ; curdas para viulao ; linba preta
nuito fina em meadinhas a 360rs. a duiia; meias
de alodio para meninas a 320 rs. ; ditas para me-
ninos, a 240 rs. ; bucetas ebahuszinhos de pinho pin-
tados ; machinas para ilhozes a 2000 rs ; papel de
peso; dito de machina ; phospborus em caixa de pa-
pel a 2880 rs. a groza ; ditos de pentes muito su-
periores a 5500 rs. ; ditos em bucetas de pao a 6000
rs ; linas de pellica para humem a 1000 ri. ; meias
de algodo, prelas, para senbora a 440 >s. ; dilas pa
ra padres a 640 rs. ; balaios pequeos a 200 is ;
franjas de rclioz de rrrs ; ditas de algodao brancas ;
luvas decamurca a lOOO rs. ; hnba de carretel bran-
ca a 320 rs. a duzia ; canas de masas de tartaruga
para rap a 2000 rs. ; fitas de seda e algodio de co
res para suspensorios c cinteiro a 200 rs. a vara ; li-
nha de meada mu't 1 fina para bordar ; e outras muilas
miiude/as por preco mais barato do que em outra qual
quer paite : na ra do )ueimado junto a ra do
llangel, loja de miudezaa n. 67.
= Vendem-se moendas de ferro para engenhosde
assucar, para vapor agoa e tiestas de diversus tama-
itos por prego commodo ; e igualmente lanas de
fero ci.a.lu e batido de todos os lmannos : na pra
ga do Corpo Santo n. 11, em casa de Me. Calmonl &
Companbia ou na ra de Apollo armazem, n. 6.
= Vende-se folha de Flendres sortida chegada
ltimamente em porcea grandes e pequeas ; na
preta do Corpo Santo n. 11 em casa de Me. Cal-
mont & Companlii.
10.1 A DA ESTRELLA
Hua.loQucMn.HJoN'.'i.)
UlLHEfME SlU.
ende Si ai| ak de seda pela vino,. o<. liiu ltima-
mente ; meias de linho fino ; casimiras elsticas no-
vos padro-'S a 6000 rs. <> corte.
m Vende-se urna escrava crioula de bonita figura,
engommadeira cose chao ptima cotinheira lava de
sabio e bode boa conducta : na ra das Ciuzcs o.
22, segundo andar.
= Vende-te um ptimo escravo de 22 annos de
idade carreiro e serrador; urna parda de 35 "ati-
no* cote, lava e engomma alguma coas* muilo
sidia e tem vicios ; dous eteravot velhot, propriot pa-
ra o terrigo decampo: na pracinha do Linimento,
loja n 51.
= Venderse, tem feitio, um trancelim grotso, com
passador pesando 21 oilavas; duasgargaotilhis ; um
par de pulceirat ; alguna anneit com diamantes ; 6 co-
Iberet da soupa; um relogio ptente ingle com
caita de ouro ; um dito horisonUl com caixa de di-
to muito bom regulador, eom trancelim moderno e
correntinha : na roa das Trincheiras, o. 18.
Alleiwdo !
= Vendem-se os mais modernos corlea de cambraias
do quadros e listras a 5j rs. ; corles de finissimas chi-
tas a polka e a maturka a 4000 4200 e 4400 rt.;
riscados fraoceze* de bom gosto para vestidos a 320
ra. o covado ; liat de quadroi e littrat imitando ca-
mira, a 1120 rt.; lona da Russia n. 1, a 880 rt. ;
dita n. 2, a 480 ra ; lencos de seda de cores, a 1600
ra., ditos de cambraia bordados de 3 ponas, pelo ba-
rato prego de 240 rs. cada um ; e outras muitai fa-
tendas por mais barato prego do que em outra qual-
quer parle : na ra do Crespo n. 16 segunda lo-
ja para quem vem da ra das Cruzes.
= Vendem-se duat negrinbat, muito linda, de
14 a 18 annos recolbidat, ptimas para mucama ,
eoiom e teem principios de engommado ; 3 moloques
de naci de idade.de 14 a 20 annos, sendo um del-
les bom eotinbeiro ; qualroescravot de naci, pti-
mos para o servigo de campo; duas eteravas de meia
idade boas lavadeirat e quitandeirat; urna parda de
idade de 25 annos cunnba e engomma e he pti-
ma para ama por (er muito boa conducta: na ru
Direita n 3.
.*= JosSaporiti tem para vender lijlos de marmo-
re aruct e brancoa com teus cautos j corlados, che-
gados agota de Genova por prego commodo.
= Vende-se urna linda mulatinba de 12 a 13 an-
nos ; defronte da ribeira da Boa-Vista lobradinho
n. 60 a fallar eom Jos Sones Pinto Corris.
= Vende-se um cavallu grande novo em boas
carnes, carregador baixo, muito proprio para viagem;
aa Boa-Vista ra dos Coclhos, n. 1.
BalAo!
Vendem-se corles de cafsa Chtala jota, lencos de se-
da para pescuco de senhora ; meiaideieda e de algo-
dio ; los de linho e de teda preta ; fil de lnho e de
teda branca e preta em varis; chitit a polka; mantat
de garca ; cambraias adamascada, finas 0 ordinarias ;
pannos e casimiras de todas as qualidades, por preco
commodo: no arco do S. Antonio loja, n. 2.
IIna Dii-rita 11. 9.
=Vendem-se siccis com alqueire de superior lar i -
nba por precu mais commodo que em parte alguma
Vendem-se cbapeot Irancezn de elegantes for-
mas; ditos de masas superiores, e do ultimo gosto ;
ditos de castor branco de ropa baixa e beirss largas e
oul'os di lormas da ultima moda ; ditoi de palha do
Chile al o diminuto pceo de 3f n. e todas as mus
qualidades de chapeos, tanto para senbora como pira
bomein por prego commodo : no largo do Collegio ,
luja de chapeos n. 6.
=Vende-se tita tellim inglez e esbecadas; um ba-
nheiro de folha com asiento de madeira ; 100 e lan-
os ps de coqueiros planudos e j crescidos ; urna
carroga grande : alguns estrsdos de pinho novos: na
ra da Crut no llecife n. 69,
= Vendem-se duas caixinhas de ferros pars ciror-
gia por preco commodo ; na rus do Queimado n.
14, segundo andar.
AlItnrBu !
Conlinua-iea vender agoa do onesnamento
10 rs. ; na travesa du Monleiro no litio primeira
canoa.
Vemle-se por loo'ooo rs. urna
canoa de condozir agoa em muito bom
estado : tratar na rita Nova, n. 65.
= Vende-te urna esclava de naci de 24 annot,
de bonita figura ptima quilandeira ; um escrito de
naci de boa figura de 25 annes, ptimo carre-
gador de palanqun) e ganbsdor de rus : na ra das
Cruzes n. 22, segundo andar.
- Ha para vender grande sortimenlo de livros de
medicina e livros clsticos de aula por prego com-
modo; tambem te trucad livros uns pelos oulros, sendo
obrss completas ou por qualquer objecto que faga
cunta ; tambem se alugio por mes : na ra do Cres-
po n, 11.
= Vende-se um preto crioulo anda mogo, ex
celli nie vaquriio ( guaso) ; em Forado-Portas rila
do Pilar, n. 137.
= Vende-se una senda com poucosfundos, sits ns
roa airas da matriz da Boa Vista, n. 56 : a tratar na
mesma venda ou na ra da Sen/alia-Velha n. 114
=. Vendem-se 3 pretos pegas de 18 a 20annos,
I ouco mais ou menoi, tendo um bom officitl de sa-
paleiro e uulru pedreiro e proprios de lodo o mais
tervico e al para pagem ; um paido carreiro de 20
annos ; oulro dito da mesma idade a de boa figura ,
proprio tambem para pagem e de tudo o servico ; urna
negrinha de 14 muios pouco man ou menos, de mui-
to linda figura rendeira ; urna parda bem prendada;
um preto de todo o servigo ; todos sem vicios oem
achaques : ns rus da Cadeia de S. Antonio n. 26.
= Vende se um escravo de nsgio de meia idade,
sabe Irabalbar em sitio ; na ra Direita n. 18.
Vende-se milbo novo e arroz; no armazem d
porta larga no caes do Collegio.
(,) -sopuapoiu goiajd s 'sspiq|oa
-63 stpuozsj ap o)u*ui||jos uioq uin e ipnitu s niip
: mpid 11 niiqa op 18)103 soujapou) saoipad ap sjpj
op siiujqmi) ap oiueuijijos uioq uin apu ii.iutinlta sipuap ss as-opuaqaaaj sJ|somt jap
vpianp as ogu 'japuejaid ss uianb 10 tusas uiai 0 <-sp
-ui|| ojs svpoi sspuzsj sspijajjj sv 'opsaoso suajou
Biasazap s suy sjjoj ojsoa uioq op sv8j| 'sszs
-usi) ssjiqa : optaos apta o||ss tan spoJejd osjsq os
sBii|iuiKj sosn sujjno 0 BuiBj ap ssiiaqoa isiauj jjq
-03 sjsd soudojd 10193 naiuai-jjip uio3tf| ap somsui
-sp : optaos o suaju ctou s stiy sajoj ap 0 soqu
-ipniui 'so9is| oqui| ap soquipsssu uin spss ssas|
-sd zajj fc/9 ap 9| 0 tpas ap soiip ss3|sd usuia s
'oqutui| ep f/ moa 0pspi|snb uisatu spso|p uin
spsa sj sjuaijo e so|us o|o 0 |iui >nop p oSajd oaip
-oui os >0)Q0i|03xa ap MJ03 Mos OqtlQ op Ojjoqoy ap sa|
=Vende-se urna prela de idade de 18 a 20 annos,
de bonits figura cozinha bem o diario de orna cssa e
lava por prego commodo; as Cinco-Ponas, n. 164.
= Vendem-se dous psres de mangas de vidro lavra-
das ; duas compoleiras grandes de vidro, por prego
commodo: ns roa eslreita do Rosario defrnnte da
rus des Larangeiras loja de barbeiro n. 19.
=Vendem-se ou alugio-se muito boas bichas de
Hamburgo ss melhore que exilien oa trra ; na ra
estrellado Horario defionle da ruadas Larsngeirss ,
D..19
=Vendem-se dous pretos serrsdOrss eummole-
que bom principio de oosiobeiro ; no Forte-do- Matto,
ra do Amorim n. 33 segundo andar.
Aittnt&o ao bom ebarato !
= Vende-se perfumeris -franeis fina ; afiudores
de cortigt feitoi em Franca, os msii bsm polidos e mais
superiores para aliar navalhai ; borreguins gsipeados ,
franceses psra. hornern ; ditos de puns pars dito ;
ditos gsspesdos para lenbora; tapaUlet de luitro; ditos de
msrroquim duraque e tapete ; iipttot de cuuro de
lustro pars bomem; ditos de umie duss palas ; ditos
de orelbs ; ditos de eostra ; spalose meios botins in-
gieres botins e meios ditos, de Lisboa ; chiquitos pa-
ra meninos e meninas 240 rs. ; e outras muitai
qualidades de calcado ebegsdos por estes ltimos na-
vios por preco commodo : na ra da Cadeia-Velba ,
o. 35 defronte do cambio.
ftavallijis da China*
= Vendem-se as admira veis navalhai de seo ds Chi-
na, que teem a van tagem de cortar o cabello sem oflen-
ca da pella deixando a cara pereceada estar na sua
brilbsnle mocidade : este seo vem exclusivsmente da
China, e s nelle Irsbalbio dous dus melhores e mais
ahalisadds culileiros da nunca excedida e rica cidade de
Pekim capital du imperio da Clima.Autor Shore.
N. B He recommeodado o ose destas osvalbss
mira vi Ihosss por ludas as sociedades das sciencias me-
dico-cirurgicas tanto da Europa como da America ,
Asia e frica nio s- psra prevenir as molestias de
cuts mas tambem como um meio cosmtico ; ven-
dem-se nicamente oa ra do Crespo loja, n. 15.
Vendem-se pas de filtrar agoa por ctmmodo
prego : no principio do Aterro-dos Afogados o. 63;
assim como toda a qualidade de pedrs de csntsria da
muilo boa qualidade.
= Vende-se urna senda com poucos fundos, eom
bons commodos pare morar familia venda chamada
uperior por vender para a trra e para o mallo ; a
fallar as Cinco-Ponas, n. 4.
= Vende-se um pisno bamburguez com boas vo-
'es, pelo barato prego de 80j{ rs. ; oa ra do Crespo,
loja, o. 15.
= Veodem-se duss moradas de casas na ra do Mo.
tocolomb, que forio do fallecido Joio de Souza Lelo;
00 largo do Pilar, n. 8
> Veodem-se 3 rooleques, de 12 16 sonos ,
snuito lindos de figuris ; 3 pardas, de 20 annos com
habilidades; um cabra de 18 annos, que sabe bem
andar cavallo ptimo pagem; 3 pretos trabaja-
dores de enchsda e mogos; 4- prelas da Coita de
20 annos, de bonitas figuras ; um lardameoto com-
pleto de gunda nacional : na ra das Plores o 21.
= Vendem se 4 esorsvas, eoiem, engommio co-
ziobio ; duas ditas boas quitandeiras ; duas psrdss
mogas com boas habilidades ; 6 e cravos bons psra
todo o trabilbo; um dito bom carreiro e terrador ;
um perdo bom pagem e oflicial de allaiate ; um pre-
to de meis idsde p r 120* ri. : ns ra du Crespo ,
o. 10, primeiro andar.
- Vende-se urna canda aberia que pega mil li-
jlos muito forte e bem conitruids e tem tido pou-
co uto por prego commodo ; na ra do Vigario 11.
18, primeiro andar.
Attttitao !
Veodem-se deliciosss uvas moscateit, das bem
conbeeidss psrreiris; atrs dos Msrlyrios, rus do
Cstdeireiro, n. 56.
Vendem-se velas de carnauba 1 280 rs. a li-
bra ; oa ra do Raogel, n 62.
Vende-se urna pn la com loitc de 6 mwts sem
cris propria psra criar meninos e cor habilidades;
na ra larga do Horario loja de miudezas, o. 35
Vende-se um ptimo cavallo de carro ; na ra
do Raogel, n. 3, primeiro andar.
Escravos Fgidos
Vende-se polassa muilo nova, e de superior lie bem engomma f"t renda e coxinba ; urna palan-
quildade, ern barris pequeos: na ra da Cadeia dolquim da Babia, muito noto, por prego commodo:
Hecife armaiem de assucar, o. 12. loa ra Nova 0. 32, primeiro andar.
= Vende-wumaprels.de idade de 16 annos, eo-l.?'" U",|,U4 ',U0,UV S P o sj.d e.uai, uioa
oigaipK) op boj ep uinbsa on op slo| sil
Por pedido do autor desle annuncio Mieliei>a-
gmsdo como esli.
Fugio, 00 da o do correte pela madrugada,
um preto de nome oming'il que reprsenla 30 an-
nos de idade, pouco mais ou menos, com os siitnses
seguintes: bastante alto, cOr fula, um eofeite redondo
na (esta e alguns lalhus as ontes, os denles da
frente todos quebrados, de nagBo Cabio ; leion ee-
roulas e camisa de algedioxiobo grosso : quem o pegar,
leve ao sitio do Mondego junto do Sor. Luis Gomes
Ferreirs que sera generosamente recompensado.
= Fugio, ba quasi dous mezes da comarca do
LiAioeiro do lugar Gameleia urna escrava de no-
me Agoslinbs cor futa criouls de idsde de 15
annus, peitos nascendo. sito, seces, rosto bem pare-
cido denles limados, urna marcasinha no pescogo
abaixo du larynge, e nos trnaselos urna cinta imprei-
sa por tronco ; levou saia do algodio da trra e outra
deebila de quadrinhos rouxos : quem a pegar leves
ruado Cabug n. 6, que ser generosamente re-
compensado: eroga sea mesma appreheoglo a (odas
as autoridades policiaes.
Ausentou-se no dis 5 do correte, um moleque
crioulo de idade de 13 annos, cheio do corpo olhos
grandes ; he natural de Goianna ; levou camisa de es-
topa grossa e calgaa de algodi'zinhoaiul : quem d.-lle
der noticia ou levar a ma nota de S. Amaro casa de
dous andares solio e terrado ,0. 6 ser gratificado.
Fugio no dia 2 do correte desta cidade um
escravo crioulo de nome Vicente, altura regular, gros-
so "docorpo becbiguento ceg de um olbo poro
ter coberto de belida de idade de 40 anoos pouco
mais ou menos : quem o pegar. leVc a casa de J,.io Jo-
de Medeiro Coneia na cidade da Parahiba, rut
de Areit tohrido da esquina n. 1 que ser bem
recompensado de seu trbslho.
PHRN. : HTTP. DE M. F. DE FJTOUI^q5


Full Text
xml version 1.0 encoding UTF-8
REPORT xmlns http:www.fcla.edudlsmddaitss xmlns:xsi http:www.w3.org2001XMLSchema-instance xsi:schemaLocation http:www.fcla.edudlsmddaitssdaitssReport.xsd
INGEST IEID EBNNAGD1Z_UC2T84 INGEST_TIME 2013-04-13T00:12:30Z PACKAGE AA00011611_05937
AGREEMENT_INFO ACCOUNT UF PROJECT UFDC
FILES