Diario de Pernambuco

MISSING IMAGE

Material Information

Title:
Diario de Pernambuco
Physical Description:
Newspaper
Language:
Portuguese
Publication Date:

Subjects

Genre:
newspaper   ( marcgt )
newspaper   ( sobekcm )
Spatial Coverage:
Brazil -- Pernambuco -- Recife

Notes

Abstract:
The Diario de Pernambuco is acknowledged as the oldest newspaper in circulation in Latin America (see : Larousse cultural ; p. 263). The issues from 1825-1923 offer insights into early Brazilian commerce, social affairs, politics, family life, slavery, and such. Published in the port of Recife, the Diario contains numerous announcements of maritime movements, crop production, legal affairs, and cultural matters. The 19th century includes reporting on the rise of Brazilian nationalism as the Empire gave way to the earliest expressions of the Brazilian republic. The 1910s and 1920s are years of economic and artistic change, with surging exports of sugar and coffee pushing revenues and allowing for rapid expansions of infrastructure, popular expression, and national politics.
Funding:
Funding for the digitization of Diario de Pernambuco provided by LAMP (formerly known as the Latin American Microform Project), which is coordinated by the Center for Research Libraries (CRL), Global Resources Network.
Dates or Sequential Designation:
Began with Number 1, November 7, 1825.
Numbering Peculiarities:
Numbering irregularities exist and early issues are continuously paginated.

Record Information

Source Institution:
University of Florida
Holding Location:
UF Latin American Collections
Rights Management:
Applicable rights reserved.
Resource Identifier:
aleph - 002044160
notis - AKN2060
oclc - 45907853
System ID:
AA00011611:05909


This item is only available as the following downloads:


Full Text
Anno de 1845.
Sexta fera
0 DIARIO publlca-se todos os dial qne
nao forera de guarda : o preco da assigoa-
tura he de 4/rs. por quartel pagos adianla-
ioi. Os anouncios dos assignantcs sao inse-
ridos a ratio de 20 ris por linha, 40 rs. ero
typo difireme, c as rcpeticfles pela metade.
Os que nao forem assijnantes pago 80 rs.
por linha, e 160 era typo differente.
PHASES DA. LA NO MEZ DE NOVEMBRO.
Crescente a 6 as 3 h. e 55 minutos da tard.
11 Ua chela a 13 as 10 hor. e 35 min. da tard.
Meneoante a 22 s 2 hot. 6 m. da tarde.
La nova a 29 as 9 h. e 22 mo., da manha.
PARTIDAS DOS CORREIOS.
Coianna. Parahvba, e Rio Crande do Norte
Segundas e Sextas felras.
Cabo, Serinhaem, Rio Forrooso, Porto Cal-
vo, e Macey, no l. 11 e21 de cada mci.
Garanhuns c Monito a 10 e 24.
Boa-Vista e Flores a 13 c 28.
Victoria as Quintas feiras.
Ollnda todos os das.
PREAMAR DE HOJE.
Primeira as 10 h. e 54 min. da manha.
Segunda as 11 b. e 18 minutos da tarde.
de lVvemhro.
das da semana.
3 Segunda Commemoracao dos Defuntos,
S. Malaquias.
4 Terca S. Carlos, aud. doJ. do civ. da 1.
v., e do J. de pat do 2.dist. de t.
5 Qusrla S. Zacaras, aud do J. do civ.
da2.'v.,cdo Jilo pai do 2. dist. de t.
(i Quinta S. Leonardo, aud. do J. de orph.
e do J.M. da 1. v.
7 Sexta- S. Florencio, aud. do J. do civ. da
1. v., cdo J. depnt dn 1. dist. de tard.
8 SabbadoS.Scveriano sud. doJ.dociv.da
1." v., e do J. de pa do 1. dist. de tarde.
9 Domingo S. Agripino
Ann XX Ni 94*.
CAMBIOS NO DA 6 DE NOVEMBRO.
Cambio sobre Londres. 27 d. p. 11 a 60 d.
Parit 355 res por franco.
'> Lisboa 120 a 125 p.c.pr.p. m.
Dcsc. de let. de boas (Irmas 1 '/, p. V mea
Ouro-Oncas hespanholas 3l#200 a JlwO
Mocdade 6/400 vel. 17#500 a 17#700
,. de 6/400 nov. 17#000 a 17*300
de 4/000 9/100 a 9*300
Prafa-Palacocs .... 1/940 a 1/970
Pesos Coluinnares. 1/950 a 1/980
Ditos Mexicanos 1/920 a 1/950
Moedas de 2 patac. 1/700 a 1/720
AcctJes da C." do Beberibe de 50/W0ao par.
DIARIO DE PERN AMBUCO
PARTE OFF.CIU.
poverno da provincia.
EXPEDIENTE DO DA 31d0PAIIAD0.
Oflioin.Ao bochare! Vicente Ferreira Gomes, deter-
minando, em oumpriraenlo d'ordem imperial, que, in-
clependente da ipresentacfii da respectiva corta, onlre
quanto antes ero exercir.io do corgo de juit municipal
e d'orphos du termo de Iguarasni.
Dito.Ao inspector da thesouroria da faienda, reonm-
mendondn execucio do decreto de 18 de jiinlm d'esle
anuo, que demitte o segundo esoripturarin d'alfandega
d'esta [ir.ivinois, Thoodoro Machado Freir Pereiro ds
Silva.
Dito.Ao inspector do ihesoiiraria das rendas pro-
vinoines, ordenando o odiantnmonlii, a destacamento
policial de sranhuiis, do sold dos meses de n*um-
bro e dotorobro d'eslo anuo c Janeiro do prximo futu-
roPortioipuu-ie oo commandunlo goral do curpu do
polica, cuja requsiciu deo lugar a expudieau d'esta
ordem.
Dito.Ao commissnrio-pag.iilor,determinando,entre-
gue ao tenenle-corouel da guarda nacional Manuel Fran-
cisco Lcmeiiha Lins, para ser por elle transmillida no
commamlanto da frca de Agoo-Preta, a quantia do
2:0t)0f000 do ris em cdulas pora pagamento do odo
c milis vencimentos das respectivas procos.Communi-
nou-se ao CMinm.ind.inte das armas, que em ufliciu de
boje 3i) requisilaro esta providencia.
Dito.Ao juit munioipa! da 2.' vara, declarando
pnueo regular a intneira, por que so portou o respecti-
vo 1. suppli'iilB no caso da citiicao d'uro clrigo para
jurar oin urna causa orime, que perauto aquella juixo
corra, quando so achavn elle em excoieio ; pois que,
devendo nos termos do aviso do 5 dejulho de 1844.
solicitar priraeiramento a neaessaria lieenca do Exin.
bispo diocesano, para entio mandar fster a c.tacio.
foi, dupois de ordenada esta, que pedio aquella; or-
denando, depreque mu* tal liconco, caso anda se tor-
ne neeesssrio o depoimoiito do muiroionado sacerdote ;
o reeomnteiidaiido.ique nao deixo de observar littorai-
iiiente o mencionado aviso, sempre que so derom caaos
idcnt.icos ao de que so trata.
Dito.__Aooommandaiito gcral do corpo de policio .di s-
pensando-o, era silencio quo repieieiilwu em oflloio
de hoje (31) de dar a guarda da oadeia, do dia 2 de no-
vemhro om diante.
Dito. Ao director do rseiial de guerra, declarando
sera effeito a luiprjiio, que iiii|K)s ao respectivo almo-
xarifo, O aa orden da presidencia de 21 do novera-
bro o do detonibro du 1844, em que para um tal
pasto se baseou, por Ihe ser por ellas delegada urna al-
tribuicao, que a uiosms presidencia nao pode transmit-
lir; tignificsiido, ileisa de mandar proceder contra
aquello empregado, por se nao ochar provado haver elle
coiuiiietido omino ou prevaricacu, quo um pro-
cosso o subjeilo ; e ordenando advirla u mesmo aliao-
xarifu pelo apodo pouco silencioso, por que a respoito
de S. mu. se llover na resposta, que leo angovernu.
Ponaria.Numeando subdelegado do 1." ditlricto da
cidudo da Victoria ao capiSo Antonio Ilenriquc de Mi-
randa.Participme anllete de poliria, sobre unja
proposta te fet ella nomeacao.
UM CAPRICHO E PRINCIPE. (*)
IV.
Hsvis decorrido pouco maisjiu menos um met. Bem
quo ai arvore eslvesicni qussi iiiteirnmente unas de fo-
lliogem, o ja so lenlitiem as priiaeiroi fri, a rainha os-
tava anda em Trianou : era n'uiua nuile em quo liana
la reuuiau.
Sentados a urna mesa cubera deetpesm tapete, a con-
dena de Provence e Mina, de Guinno jogavSo eoui el-
rei c o duque de Cuigny i para nutra misa deixava-se
liaier ao ladres Mr. de Vandreuilpela condesia Diane de
Pnligmo. A' lut de uioa alampada bordnvn Moric-Au-
toinette um para-fogo do clianune, dijo desenlio repre-
sentas! Frankliu de canea parda, larga e singla, a o ni
chapeo redondo. O enviado dus insurgentes da America
linha n'uma man urna grusia bengala de casillo de mor-
fim, e com a outra qucbrovo os ferros da America, re-
presentada por urna bella rapariga, cor dn cobro, nieia
una, coio aunis do nuro lias orelhas, o braceletes nos
pulsos. Este genero doallegorias eslava enlio muito em
voga.
A conversarlo, qne fura ao principio gersl, se havia
fraccionado em tantas parles, quintos erio os grupos
que l-ati&o no real salto.
De tudoa osles sqoelln i-m que ella maK animada pare-
ca, era presidido por Mr. do Betcnval, que ditoorria
cun facundia e eluquenoia.
Do lado do re s te uuvia o rucar dn cartas, o tinir
do miro, e o siun sordo das tifos sobre o tapete. Na par-
te do sali oceupada pelos enrielaos, algumai retes l*
uiiviAn nial eniiiprimidas risadas, que vinhau dislralur a
rainha. Mas Marie-Anluinette, com os ulhus tilos no
() Vi>Wa9Mri>.a.*.M8.
EXTERIOR.
Folbas de Hespinbt al 16 de telembro.
SS. MM e A. chegrio a Madrid no dia 13 pelas 11
boras da noute sem iocommodo algum na sua impor-
tante sude.
Como SS. MM. e A. e eiperaiao no dia seguidle
nada havia de preparado. Com tudo ao retoar a artilha-
ria, queannunciava a ua aproiimacao, alguna corpoi
da guarnico se formrio presa as ras de Fuencar-
ral, Montera, Porla-do-Sol, ra Maior, Almudena e
Prspa de Santa Maria, alao palacio real.Esla rua e
enchrio logo de immensa gente, que saudou a real la-
milia, com cnlbusiastas viva. A ruae illuminr&o.
S. M. fci logo comprimentada pelsi pessoa empre-
gadaa no paco, pelos ministros, pela autoridadei c
meinhros da municipalidade.
A imprensa onnservadra, congratulando-8e pelo re-
greito da real familia a Midrid, moatra quinto erio in-
fundado o rumoro eipalhadoi pela imprensa progres-
sisla A cerca de casamento clandestinos de S. M., eou-
Iros bostoi desta naturea.
Di*o Castellano, que, depoi da volta de S. M. i ca-
pital, o ministro teem tido frequeolea reuniSe.
O meinio jornal refere, que continuo o rumore de
uma mudanca ou modificacuo minitterial, e que se in-
digitao como membros do futuro gabinete o Sr. Nar-
vaez, Benavidez, Pacheco Olivan e Sartoriu: outroi
querem, que ejlo os Srs. Mstarredo, Castro Orosco,
Villuma, Moer, Isturit Concha. Entretanto ete boa-
to carecio de fundamento.
Dii-te, que em bmve e vio publicar o regulamen
los para o conceibo real ou de eitado, e para o conce-
Iho provinciaet.
Noticia! deCadif dizem, que no dia 8 se instnllou
naquella oapilal o conceibo provincial ob a presidencia
do governador civil.
O Poidata diz, que o general centralista Ametler -
ra preio pela policia franceza oo momento de e dirigir
i fronteira da Catalunha; porm esta noticia parece me-
recer troto crdito como aquella, que ltimamente deo
o Farol doi Pyrintot di/endo, que Prim tinba entra-
do em Pipool com 700 liomens, quando te abe quo o
conde de Reu est em Marselbs.
Aiaegura-ae, que o ebefe carlista Balmaseda fallecer
em Chagny, departamento de Saone e Luir.
Cartai de Pamplona referem, que, quando o duque
de Nemoura esteve naquella cidade, e vio o enthutias -
mo que o povo tinha pela ui rainha exclamara : -
a Em Heipanha anda te pode ser re.
Vai-ae entabelecer em Madrid uma aisociaco deae-
nborai com o fim de proporcionar bomviolo a rapari-
gas, que quizerem contrabir matrimonio. As socis pa-
gars 40 reale de entrada, e 20 cada vez que algum
rapariga tome estado. O mximo de cada dote ser de
20,000 reale.
Em Salamanca occorreo umaoataitrophe lamenlavel.
Tendo-e reunido milita gente i saluda dos touros,
n'um botiquim protimo ao theatro, onde havia no a
noute representagao, o sobrado abaleo, e cinco pessoai
(cario moras, e muitaa ferida.
Em todas a provincias de Heipaoha le goiava tran-
quillidade.
seu locido, nmitrava-ie iiiloiromente eatranhn ao que te
panava em turno dulla.
Que I
De veras 1
Que graca!
lio impossivcl.
Estas qualro cxclamacSes quo pareoiSofeitss por uc-
casiio de alguma exageracAo du bario, partirn M mes-
mo lempo. E ainda que huvesaem sido, porossira d-
ter, abofadas por Mr. de Brienval, nem por issii deix
rio de altrohir atiencoo da rainha, a quem nfto escapa-
ra o gesto niyst'Tii.so do narrador.
Kijo-u quanto quiterciu, mens Srs. riomo-nns
todos i sejaassim; mas rianin-nus devagarinho, o nao
perlurbemm nem o jugo de fl-rei. nem a meditado do
ratnhs. E beta labem os Srs. que S. inagcitade, aecres-
centon elle, he inimign da maledicencia e com it"
contino. Fotem-uie o favor de mu ditercni onde fico-
iiiih .'
Nos possens do cundo d'Arlois sob isjanellas de
sua bella, ilisse um dos alegres cireunstonles.
lio isao mesmo; como Ihesditia,, embiicado em
um grande capote pardo ceooiidc-so o principo som-
bra, um caiollu o esporo eiu urna na escuro, seguro por
um criado sem libr, que o deve acumpsnhor sem ducr
p.ilana. Depois de hover caininhado olgumns legos pe-
los malina a duvidusa lut das estrellas. < principe opea-
se, fot iluas ou tres vetes a volta da topada para se certi-
ficar de que nada podo perturbar o mo namnroda eni-
prets ; a final introdut-io no jordim, contempla por al-
guna instantes a deshumana janella que Ihecauaa oamu-
ruso martyrio, lotM de novo suspirando o mesmo caini-
nho, pora repetir a aaesuia sonta lodos os diss..... todas
as nuiles, queru ditas.
O cunde d'ArtOtt? elle, ordinariamente lio expe-
ditivo em amor, a perdicfm de todas as nnisaa bellai da-
mai, issu he historia! Repilo-lhu, bario, he impoi-
aivel.
Impotiivel ou nio, o facto he eate......... r. ainda
aqui nio para o caso, ojuntou elle depoia de lancor a
furto os ollios em torno de si, o inais curioso da histo-
ria, he que o conde fet preparar secretamente um pe
queno aljameto na sua barraca de Bagntella, e uuel
dem at 18.
SS. MM. eA, continuio a reaidir em Madrid um
incommodo na sua importante laude.
Corra muito acreditado o rumor de que todo o o>i-
niitroaie acbio na melhor harmona, que teem conven-
cionado na marcha que deverio seguir, e nio ba por
ora fuodamentopara esperar uma mudanca ministerisl
Que a abertura da cmara a ter lugar em dezembro,
porque se deve proceder a novas eleicdes em muilas pro
vinciai.por ettarem muitoi deputadoa.queteem acceita-
do merco do governo, ub|eitos i reeleicao Por outra
parte o governo proppe-se terminar a relorma admi-
nistrativo, e levar ao fim o negocios de Roma.
Entretanto parte da imprens moderada contina a
moslrar-e hostil ao govern e falla da reforma de evi-
terna tributario; opposnio i candidatura Trapani,
nova lei de imprcnsa, reuniio tmmediata decOrtes, e
de outros assun pos.
Parece que a saude do general Narvaez nio he muito
satisfactoria, em consequencio de se Ihe ter aggravado
uma afleccio de finado que sodre i ha algn annu.
O governo publcou o regulamonto approvado por
S. M. para a execuco da lei de 8 de Janeiro de 1845,
sobre organisicio e attribuc5e da municipalidades.
Aaaegura- ae que j te achio soltos a maior parte dos
preso, que o forio em conaequenca dos acontecimen-
loa da noute do dia 5 em Madrid, e que muito poucas
pessoa so acbio em prisio. A commiasio militar tem
dado nislo uma prova da moderacio que a anima.
O infante D. Henrique, depoi de ter ettado alguna
dia em Palma de Mallorca, ebegou ao porto de Bar-
celona, a bordo do brgue Manzanaret de que hecom-
mandante.
O capilao general da Catalunha mandou por em vi-
gor o antigo bando do bario de Meer, em que ae eta-
beleee o regulamenro doa somaten* (povo armado).
A Esperanca dii que Ihe conata ter chenado a Bar-
celona o Sr Csstilhoe Ayenaa, vindo de Roma; po-
rm outro poriodico dizem que esta noticia nio be
exacta. .
0 memo peridico asogura er falsa a noticia da
rnorte do chele carlista Balmaseda, em utu dos departa-
mento da Franca, porquo o dito chele, segundeo re-
ferido peridico, deve acbar-se em Inglaterra ou na
Ruaaia. ^
O Espanhol publica uma carta de Boma, na qualse
di/ que o papa mandara insinuar a D. Carlos, que
niose Jirgisse por ora a Roma, visto que a sua pre-
senta pedera servir de obstculo i conclusSo dos nego-
oios entre a Hespanha e a Santa S.
Tinhiochegado a Madrid, vindos de Parir, o conde
de Sania Olalla, e o Sr. D. Joio Donoio Corlea.
O duque de Rianzarea acbava-e em S. Sebaatiio,
e parece que e dirigira a Bilbo.
O capitio general de Madrid, Mararredo, parti
para Franca a tomar banhos
Corre o rumor de que o ministro dos negocios ettran-
geiroa fra agraciado com um titulo de Castalia ; os
ministros do reino, justica e lazenda com a grao-cruz
de Carlos III ; o o ministro da marinua, com a grio-
crude Sao Fernando.
Em varias provincias do Hespanha teem causado as
tempestades consideravets damnos ; teem-se inulilisado
abundantes colhoilas, e sobro tudo as vinbas e olivaes
una earmogeni pronipla e duus covallm cali occullos
em casa de um guarda do bosque, da cunfionca do prin-
cipe.
EnlSo, isu quo o Sr. nos cunta lie um rapto em
regra.
_ Quem sabe? dit Mr. do Betcnval, o principe he
capot do esposa-la..... Alil he qne a castellao do Vcrri
res he bnuila
Marie-Antoioelleileixro rali ir sobre najoelhos o bor-
dado ; n seu olbor vagneavo do tecido para o tecto; ti-
uba envida tudo.
Ni.-sie momento onnniicU>u-e o conde d'Artoii. A
sua visto a rainha pegn nutra vci no seu traballio, o
que nio esonpmi a Mr. lie Beienvol, o quando o principe
depuii de hoer sondado o rei, tela inclinar-se ante el-
la, penas se dignou responder s sua palavras de fino
golfliitvio, por mu deasea meiu-surrisos onde u fiugiiien
lo tem anda mala porte que o despeno.
O rei que acabara o jogo, aproximando-ie, dille :
E entilo, conde, como v5o ni praierea?
__ Mal, Sr. ; so um linho, o esse renuncio.
Dcvcrjt? siippuulia quo cacoveis muito ha ol-
guiii lempo, dille negligentemente o rainha.
Si ni, esa nutro lempo; mol entend quo haviin
praierea inaia para nvejar-so, accrescentou elle om lucia
vot.
Enlrmlo..... Ditero quegusloit muito dos bosques
de Verriret. E a rainha hxou no cando uro olhar sere-
no c fro.
Ignoro o que poden ter dito a V. roageslode, res-
ponden este com um orgullio, que 6 proprio rainha mel-
len respeito, tudo quanto sei he que V. Riogestade nio
tem subdito luois devolado, nesu inois fervoroso admira-
dor do que en.
E travou-te assim a conversacio ueste tom molejador
de que a rainha gostavo mais que ludo.
Ou fosse por embar.ir.0 da sua situacoo, ou por qual-
qurr outro luutivo quo ignoramos, dispunha so o prin-
cipe a retirar-se, quando a rainha, diriguidu-se-lhe di-
rectamente, Ihe fet sigual de aproxiinor-se:
Queris vir asuauhaa olmucar com migo? lhediise
ella; conversaremos, o cu ralharei cota vosco. Puiem
bao sofTrido muito ', aem conlar a deatraicSe de tri-
da, pontea, atenas eoutr propriedade.
A tranquillidade publica conlinuava inalteravel em
(odas as provincias de Hespanha.
(Diario do Governo.)
PEBNAMBUCO.
JURY DORECIFE.
QUINTA ESSAO OBDIHARIA.
Presidencia do Sr. doulor Rodrigues Selle.
Dia 6.
Ro Bernardo Jos da Rocha.
Crime Ferimentos. '
Advogado O acadmico Franciico Maria de Car-
ra I lio.
O reo foi abiolvido.
COMPANHIA DEBEBIRIBE.
Corta -io que se ka despendido com a empreza do enea'
menlo da* agoat ale o ultimo de outubro prximo
findo.
18*5.
Abril 30. Pela importancia despen-
dida at esta data, como consta do
Diaiio de Pernambueo n.104, do
13 de maio, e dos documento de
n. i a 723 219:274,195
Mao 1. dem porconta daempreita-
tada a T. J. Ranipert 724
dem de carretos e A. doa Santos
Ferreira 725
dem de ditos ao mesmo 726
u Iden de ditos ao mesmo 77
2 dem de vencimentos de um mez
ao administrador Marinho 728
dem porconta da empreitada a T.
J.Rampert 729
dem da feria de uma semana, tra-
balbo do encanamento 730
dem do dita dito dito dacaixa da
agoa 731
dem do vencimentos de abril ao
administrador S e Sou/a 732
5 dem de 58 alqueires deca a Joio
J is de Souza 733
7 Uetn de madeira a Joio Francis-
co do R. Maia 734
8 dem de 62 112 alqueire de cal a
Justino Francisco de Carvalbo 73t>
9 dem de vencimentos de abril ao
apnnlador Peixolo 736
10 dem por conla da empreitadi a
T. J. Rampert 737
Idom da feria de 5 a 10, trabalho
da caita d'agoa 738
o dem de dita de5a 10de ditodo
encanamento 739
16 dem du 2200 ladrilliosa A.J. de
Almoida 7*0
17 dem da feria de 12 a 17, traba-
lho do encaoimento 741
dem de dita de 12 a 17 dito da
60,000
77.258
21.020
40,680
50,000
70,000
385,560
64,960
100.000
17,400
18,400
iT.500
50,000
85,000
66,040
607.630
44.000
433,810
nieguen mais vot v, accreicentou pregando nelle oa
ollios oheiui do lerna censuro.
O conde d'Arlois perturbnu-ie.
Soivio cutio os nove lium nidoursda pndula do aa-
lio; o principe inclinou-so oom graca. o disio:
__ O* descjna do V. mogeslade poro miro slo urdens.
E dito islo saudou o retirmi-se. Marie-Antoinetle a-
eompsnlioii-o oom um triste olhar, o lieou peniatira em
quanto Ihe ouvio os psssoi.
Nfiibum deiles porincnure, em appareneia intignifi-
eanles, havio eieapado ao olho lagot do Mr. de Bctenval,
que se moslrou de uma alegra encantadora. A' foroa da
espirito o inalignidade consegnio elle fater reapparooer
o surriso nos labios do Marie-Antoinetle. Todava reti-
rou-se muit'i cedo. N iiiumuiitu em quo se despeda da
rainha, disae-lhe esta rapilumeiite eem vot baixa:
O cuiid'j d'Arlois olinoco oaonhia era Triioon,
tos loinbem viris. Mr. debejcni.il; o de veis chegsr
priuieiro, nao fallea.
Apenas rccolbidoso olojamento quo oceupava em Ver-
soilles. o cunde d'Arlois elianiou mu dos oliciaes di sua
eoiupanha de guardas, do mime Saiat-Germain: era
in geutlhomeui provencal, em quem tinba elle inteiri
confianza.
Tome com ligo quatro homem leguroa e oonhe-
cidoi, com ni quaes me acnmpanhari. Vi arranjar is-
a,i..... \ proposito, dine elle tornando a chama lu, veja
Sr. o que vir, ouca o que ouvir, toca de cunta que be
sordo e mudo.
Depon disto, pot i cinta una boa espada, deo urna
visto d'nllios ao etpelho, lomou o sen capote, e sabio.
Paro arredar todas as suspetai, fet o principe um
grande rodeo ao sabir de palacio, e monteo a cavallo
em nio ra a paitada. Sainl-German deia eipera-lu ai
portal de Veraniles com i sua pequea trupa. Ao mot-
ter o p no estribo, sem oom ludo dar grande altencio
a issu, o principe, julgou qu ilguem o segua ; mas our-
reo si esporas ao cavallo e deuppireceu.
Ora bem, disse Mr. de Besen val ao sahr do vio
do urna porla noclieira onde se tinba esoondidu, posso
ducr, como Tilo: Nio perd o ineu dia.
[Centinuar-H-ho],


eaiie d'agoa 742
dem por contada empreilada a J.
Rampert 743
Iem da 190 slqueireide cala Cos-
me Vieira 744
dem de 83 1)2 de dito a Jlo
liapttta de Souta 745
19 dem de 8039 fijlos a Leandro
Jos Carneiro 746
21 dem de vencimentoi de um mez
ao engenheiro Bowman 747
n dem de ferramenta a Me. Callum
Se Companbia 748
dem de despachos de canos de
ferro e ebumbo a alfandega 749
b dem de despetas com casa e et-
criptunrto, quatro mezet 750
22 Importe de taboado a A. Perei-
ra de Miranda fi.'l
24 dem da feria de 19 a 24, traba-
Ibo doencanamento 752
) dem da dita de 19 a 24 dito da
caita d'agoa 755
dem por cunta da empreilada a T.
J. Rampert 754
28 dem de conducho de canos a
NorbertoJ. J.Guedet 75o
29 dem de72a|i|ueires deca a Lu-
cio Jote Fernandei 756
31 dem da lena de 26 a 31, tribi-
Ihos da cuna d'agoa 757
dem de vencimentos deste met ao
adminitrador Marinbo 758
dem porconta da empreilada a
T. J Rampert 769
dem da feria de 26 a 31, traba-
Ibos do encanamooto 760
Junbo 2. dem de vencimentos de 2
mezej ao meslre Wilmer 761
3 dem de 82 1|2 alqueires de cal a
Jlo Itaplitla 762
dem de vencimenlo de maio ao
administrador S o ^ouia 763
4 dem de carrelo do canos a Jos
Camello do P. B. 704
5 dem de 4035 ladrilbos a A. J. de
Almeida 765
dem de encmenlos de maioao
apoolador Peixoto 766
6 dem do expediento e de 100 bar-
ricas de cimento a allaodega 767
7 Mi tu por conla da empreilada a
J. Rampert 768
dem da feria de 2 a 7, trabullios
da caixa d'agoa 769
dem de dita de 2 a 7, trabalhosdo
enconamento 770
9 dem de carrclos a Antonio dos
Sanios Fetrera 771
10 dem de 7031 lijlos a F. Ceta-
rio de Mello 772
12 dem de vencimentos de um mez
ao engenbeiro Bowman 773
dem do ferragem a Me. Callum
& Companbia 774
dem de ferramenta ao dito 775
14 dem da feria de 9 a 14, traba-
Ihod.i emanar nto 770
dem da dita de 9 a 14, dito da
caixa d'agoa 777
18 dem de ferragem a Joaquim da
Costa Maia 778
dem de 3000 ladrillito A. J. de
Almeida 779
21 dem da feria de 16 a 21, tra-
balhosdo encanamenlo 780
dem da dita de 16 a 21 ditos da
caisa d'agoa 781
23 dem de 2000 ladrilbos a A. J.
de Almeida 782
dem de 1450 ditos a A. de S.
Rangel 783
25 dem de impressde c3hs de recibos, e de diversas im-
pressSes a M. Figueroade Faria 784
26 Importe de 5000 lijlos a Carlos
Marlins de Almeida 735
dem da compra de terreno, etc.
a Paulino Augusto da Silva Fo-
rera 786
dem do saldo da empreilada a T.
J. Rampert 787
dem di' despachos de canos de fer-
ro, chumbo, ate., a alfandega 788
dem de vencimentos ao contra -
melle Rampert, 50 diaa 789
27 dem de 70 barra de cimento,a A.
Wilmer 790
28 dem da feria de 23 a 28, trabalbo
do encanamenlo 791
dem da dila de 23 a 28, trabalbo
da caixa d'agoa 792
50 dem de 41 alqueiresde cal,a Joa-
quim Zacaras ('avaluante 793 '
dem de. 130 1/2 ditos do dila, a
Jlo Baplista de Souta 794
I Iem de 45 1/2 ditos de dila, a
Joaquim Pedro de >ousa 795
dem decarretoi.a Antonio dos San-
tos Ferreira 796
dem de ditos ao dilo 797
dem de ferragens, poillo de fer-
ro, a F. Fone 798
dem da compra de terreno, a D.
Catea ria F. do Espirito Sanio 799 I
Juliio 2 dem de 1200 ladrilbos, i
Antonio Jos de Almeida 800
3 dem de 55 alqueiret de cal, a
Joio Pere 801
63,520
70,000
53,200
26,720
145,404
333,32C
190,880
105,900
400,000
17,440
590,180
64,600
80,000
60,000
17,280
93,240
50,000
60,000
632.740
5:142,682
200,000
23,100
100,000
207,000
80,700
50,000
36,000
100,000
88,220
697,825
55,058
144,640
333,320
676,400
58.980
485,390
103,960
67,640
60,000
702,360
111,400
40,000
29.000
dem de vencimento ao apontador
Peixoto, 1 moi 802 50,000
dem de vencimentos ao adminis-
trador Souso, 1 mex 803 100,000
5 dem de vencimentos ao adminia-
dor Marinbo, 1 mez 804 50,000
dem da feria de 1 semana traba-
lbo do encanamenlo 806 694,930
dem da dita de 1 dita, trabalbo da
caixa d'agoa 806 89,700
i) dem do aluguel do a.rmaiem a
Antonio Annes Jacome 807 30,000
10 dem de remessa para Londres
St. 2,000 a 25 d. 808 19:200,000
11 dem de 3657 ladrilhot, a Jote
de Amorim Lima 809 73,140
dem de obras de madeira, a H.
Mustel 810 52,200
dem de vencimentos ao engenhei-
ro Bowman, 1 mez 811 340,000
12 dem da feria de 7 a 12 traba-
lbo do encanamenlo 812 690,200
dem da dita de 7 a 12 dito da
caita d'agoa 813 82,480
14 dem de 11782 lijlos, a Leandro
Jos Carneiro 814 176,730
d'agoa 861
dem de conduelo de canoa, > N.
J. J. Guedes 862
dem de 61 alqueires de cal, a
Bellarmino da Silva 863
15 dem de despachode ebumbo a al-
fandega 815
17 dem de 4920 ladrilbos e 600
telhas, a A S. Rangel 816
18 dem de 55 alqueires de cal, a
JoSo Peres 817
19 dem da feria de 14 a 19 traba-
lbo do encanamenlo 818
d dem da dita de 14 a 19 dito da
caita d'agoa 819
21 dem de 36 quintaes e 16 libras
de chumbo, a C. Dubeux 820
22 dem de 25 quintaes e 1 arroba
de dito, etc., a Mosquita & Dutra 821
dem de carrelo decanos, ajot
Camello do Reg Barros 822
24 dem de encadernaclo de 2 livros
de documentos 823
26 dem de vencimentos ao contra-
meslro J. Rampert 824
dem da feria de 21 a 26 traba-
lbo da caixa d'agoa 825
Iderr, da dila de 21 a 26 tido do
encanamenlo 826
dem de 200 pepas de cordal para
andamies,a A. P. .Machado 827
160.960
70,000
1:600,000
66,000
624,000
60,000
660,000
592,810
94,120
13.120
74,000
14,560
13,360
46,442
83,100
36,000
110,400
14,300
664.840
58,760
472.826
379,770
344,000
8,000
60,000
66,520
605,600
9.000
24:486,59o
Agosto 1. dem de vencimentos do
apontador Peixot, 1 mez 828
2 dem de vencimentos de M. Wil-
mer, 2 mezes 829
dem iln crrelos, a Antonio dos
Santos Ferreira 830
n dem de vencimentos ao adminis-
trador Marinbo, 1 mez 851
dem do impressdes, a L. I. Ribei-
ro Roma 832
i dem da feria de 1 semana ,
trabalhos doencanamento 833
o dem da dila de 1 dita ditos
da caixa d'a;oa 834
5 dem de vencimenlot de julbo ao
administrador Sonsa 835
7 dem de Irele de 200 barra de ci-
mento, N.O, Beeber |836
dem de 4000 lijlos,aCarloa Mar-
tina de Almei Ja 837
8 dem de 68alqueires deca, a Joo
Peres 858
i) dem da 115 ditos, a Manoel An-
tonio 839
9 dem da feria de 4 a 9, trabalho da
caixa d'agoa 840
dem da dila do 4 a 9 dilo do enca-
namenlo 841
12 dem do vencimentos de 1 mez,
ao engenbeiro Howmen 842
dem de/erramenta, a M.c Callum
& C. 843
14 dem de carrelo de canos, a J. C.
do Reg Barios 844
ii dem de despachos de chumbo o
cimento a alfandega 845
l". dem de compra de lerreno, siza,
ele., a Francisco de Carvalbo 846
ii dem de despezar decasa ecscriplu-
rarto, 3 mezes 847
u Idom da feria de 11 a 16 trabalbo
da caixa d'agoa 848
dem da dita du 11a 16, dito do
encanamenlo 849
20 dem do madeira a Manoel Anto-
nio Pereira Ramos 850
000,000
_______I
380,665'
24,000
13,200
dem de ferragem a II. Fone 851
21 dem do dita, etc., a Ctclaoo da
Cosa Moreira 852
23 dem da furia de 18 a 13, traba-
lho da caixa d'agou 853
dem da dita de 18 a 23, dito do
eiicmiainento 854
25 dem de 22canoas de arcia, a
Clorindo F. Callo 855
ii dem de 255 ditas e ISOcaibroi,
dilo Clurmdo 856
dem de 5100 lijlos, a Carlos
Martina de Almeida 857
26 Liern de encmenlos do conlrs-
rrietlre Rampert 858
29 dem de 200 barricafcde cimen-
to vindas de Hamhurgo, a Joio
Pinto de Lemos & Filbo 859
o dem de detenbos de cbafaritea
viudos de Genova e de Lisboa, aos
ditos B
50 dem da feria de 25 30 1ra-
balbos do encanamenlo 860
b dem da dita de 25 4 30 da caixa
50,000
200.001
56,16r
50,000
17,000
612,690
58,180
100,000
243,43;-
70,000
16,320
29,900
55,230
599,940
340,000
195,200
322.001
252,600
695,000
300,000
40,330
554,090
229,080
644,580
90,040
46.360
622,170
35.200
505.200
89,000
60,000
Setembro 3. dem da leria do l.a
3, trabalbados da caixa d'agoa 864
4 dem de vencimonloi de agosto
ao apontador Peixoto 865
b dem de dito do dito ao admi-
nistrador Marinbo 866
o dem de 1371 lijlos, a Leandro
Jos Carneiro 867
a dem de vencimentos de agosto
ao admioiatrador Souza 868
6 dem de 56 arrobu de fio e cabos,
a F. Mamede 869
ii dem da feria de 1 i 6, trabalhos
do encanamenlo 870
b dem de carretoi, a Antonio dos
Santos Ferreira 871
b dem de dilo, ao mesmo 872
13 dem de ferragem, a M." Callum
i& Companbia' 873
dem de 12 taboas de pinho, aj.
Berenger 874
b dem de vencimentos ao enge-
nheiro Bowman, 1 mez 875
b dem de lOOOO lijlos, a C. Mar-
lins de Almeida 876
s dem da feria de 8 13, traba-
lhos do ene memento 877
15 dem de 13 mezes de aluguel de
casa, a Joaquim Tiburcio 878
o dem de 55 varal de lagedo, a F.
A. de Oliveira 879
16 dem de madeira a Joaquim
Correia da Silva 880
17 dem de 234 '/ "" lgedo,
aJ.P.deLemoi 881
dem de liza e mais despezaa com
as compras de terrenos, taitas a
P..u!in e o 1). Calharina 882
b dem de madeira o taboado, a A.
F Carneiro 883
a dem de2saccadaie27 p. decor-
dlo, ao dilo 884
19 dem de compra de terreno, a
D. Maria Francisca do Reg 886
20 dem di leria de 15 a 20 tra-
balhos doencanamento 886
27 dem da dila de 22 i 27, ditoi 887
Outubro 2. dem domeslre Wilmer,
2 mezei 888
3 dem ao apontador Peixoto, de
setembro 889
dem ao contra-mestre Rampert,
8 diai 890
V dem ao adminis'rador Si e Sou-
ta, setembro 891
Idom da feria do urna semina,
trabalbos do encinimento 892
9 dem de 3 portoei de ferro, a H.
Voss 893
II dem da feria de 6 i 11, enca-
namenlo 894
i dem de vencimentos ao enge-
nheiro, 1 mez 895
b dem de aluguel de armaxem, a
Joo Miguel da Coila, 3 mezes e
4 dias 896
13 dem de deipezn de osa e ei-
cripturaclo, 2 metes 897
18 dem da feria de 13 4 18 en-
carmenlo 898
22 dem de 120 alqucire de cal, a
Victorino Francisco Beierra 899
5 dem do 12 canos, etc., a Cb.
Starr 900
dem da feria de 20 i 25 enca-
namenlo 901
28 dem de 86 alqueirea de cal, a
Jo< Adelo Pereira 902
9 dem de 1 grade de ferro, a H.
Voss
903
56,880
200,800
19.440
9:224,010
17,029
60,000
60,000
20,565
100,000
174,437
478,080
42,880
11,680
147,590
19 320
340,000
140,000
476,140
40,000
165,000
33,500
703,500
274,720
200,000
120,600
527,720
519,480
507,300
5
l-S
< m
P
i u a n
ioio O 3 <
ira a 33
riso" o 5
1 O
2 o
3V.SJI
*.S
eE|;
= = > JJ!
s
2|
S
"3
8
o
e
o
c
J
so
3 -
E o
< 2"
i
3-S
< =
o.s
o
51
< 2
Si

ooooooooo
ooooooooo
o o S o o o o o o
S" ira ra ira c
wnnigee;
w ib do ;
I?
i
o
c o
o -o
JS3
f a
8 *
- o
ss
a
e
O >
E o o ira '2 m 2 '-i
,4 "* O
s
m
90
i
t t
m -a
u e a
o 5 I
i !
w 3 8
c m 2
2 S
ISS
S" c "3--------"
(i ,
u 8 "S 8........
S = s o-
O so-a so-o so o f se
-2 ? -
-SS4.3
e : js
2 = l-S
f]l
se -*
I
c
i
e
s
i
2

!
o
I
I "> e
- '
I SO-S
es
a
a,
o
o
w

DIARIO HE FEIIWIIIM'CO.
5:160,332
200,000
50,000
16.000
100 000
472,46.0
969,660
479,460
326,920
31,330
200,000
492,370
28,800
134,900
449.420
20,640
297,360
Pelo brigue Triumpho recebemoi jornaei de Lisboa'
euja ultima data ebega a 27 de setembro.
Oe Portugal nada consta de eitraordinario. Reioivi
all a tranquillidade.
Ai lolhas ngleai, all rerobidas at aquello dia, ehe-
gavio a 17 e ai frincezai a 15 do mesmo mei.
O parlamento brilannico, segundo se diia, nio si
abrira no dia 2 de outubro, como le tuppunhi, mu i
27 de novembro.
El-rei Luiz Pilippe, e a real familia permaneciio na
castalio de Eu, onde recebarlo a viiita da rainba de In-
glaterra edo principe Alberto.
No lugar competente acharad o nolso leitoree o qua
de maii importante encontramos, naquelles jornaes, i
cerca de Hespanha; e nos nmeros leguintei al demiil
noticias, que noi nio loi possivel dar hoje, por teraioi |
recebido os peridicos depoil do meio dia.
Correspondencias.
4:269.320
DEMONSTIUg5.
Importancia despendida
Balanco em caiza
276:937.699
4:546,341
1:081,930
143.370
641,880
16 p. c.
20
26
10
^6
10
46
30
56
sobre


B
))

n
10 acc6ei
55
102
165
115
85
810
1374
7780


B


281:484.040
80.000
650,000
1:326 000
2:475,000
2:070,000
' 1:700 000
18:630.000
34:350,000
317:840.000
10496 acedes emitlida 279:021,000
Importancia, que reverleo em beneficio
da companbia
Restituid, que lez a alfandega
Liquido producto de venda d'agoa em
letembro
1:320.000
960.000
183,010
Sri. lltdactorei. Li com etpanto urna correspon-
dencia, inserta no leu Diario n 245, asiifjnada por j
um amigo do douior Fuando, em queae pede a iui-
pensio do juizo do publico relativamente aoi ponlot,
em que baseou o Sr. Jos Luiz da Silva Cuimaries u-
ma petirto do denuncia, dada ao Eim. Sr. presidente
da provincia contra o mesmo douior Esie amifodo
douior Fernando (te na realidade he leu verdadeiro
amigo) oiodevia pedir urna luipeniio ; ante* era del
teo dever entrar em urna discusslo leal e franca ; por-
que entlo caria miia que convencido da picarda
desse magiitrado, que, deivariado, se lera apartido
da estrada do justo e do honesto, persaadiodo-M es-
tar (ora da arelo da lei, ou, por outra, que a re-j
ponsabilidade entre nos be urna verdadeira burla !
Pode. Srs. Redactores, pedir o amigo do doutor I
Fernando a suspenilo do juizo do publico al que o
mesmo deimaicare a calumnia ; pode mesmo desdo j
dizer, que ludo quanlo encerra a denuncia he mentira
rehollante ; entretanto Ibe digo, que aquellos que co-
nhecem o leu amigo nSo precalo da denuncia do Sr,
Guimarle para fazerem ama trislissima ideia das qua-1
lidadei d'eise magistrado. Urna suipenilo, portento,
s poder aproveitir a quem nio o coobece de perto,
porque para os mais o juizo, ha milito, est formado.
A deouncia, Sri. Redactles, dada pelo Sr. Gui-
maries etll fundada em factoi horrorotoi; doceumeo-
tos authenticos eiittem annezos, eiloliviadoi e anig-
nadoi pelo proprjo punbo do doutor Fernando, pela
propria mo do magittrado r.ktio de homo, ckeio del
eaber, por eise juii, que Aonra a magistratura braiilei-
ra !!! Huum leneatit !!
Bailad, Sn Bedactores, estas pequenss refleiei ; i
peco-lhes a tul inserslo ; poii me confetto ser. seu etr. [
OBu.
Sre. tedactorei. Appareeendo no D.-novo n. 241,
e no do Pernambueo n. 245, de 3 do correte mez, o |
officio da pretidencia deila provincia, dirigido a tbeiou-
raria, e sendo tal officio concebido em espressdes, qoi |
deprimem o credilo do noiso honrado amigo, o Sr. Jote
Ignacio Xavier, da eidade do Poito. e o-nosso; julg-.|
mos do nosso dver, como no dia 4 pela sua lolba pro-
mellemos, pora claro a Iraniicrto, que rnolivou un
semelbante officio, a fut de que te conheca, nio s i
ineactidlo du mesmo officio, como a aui injuili(a. Si-
cando ns.em data de 18 de junbo deste anno, urna let-
tra da quantia de 200*000 rs. contra o nono amigo
residente na eidade do Porto, o Sr. Jos Ignacio Xivi-
r, pigaveu a 69 diaa preciaoi ao Sr. Antonio Jote Lis-
boa, enearregado de negocio! dette imperio em Portu-
gal, aeonleceo, que, quando aa vial da lellra cbeglrio
Portugal, ja li nio eiislisse o Sr Antonio Jos Lisbot,
em coosequencia do leu despicho para a Bolivia. EsK
ausencia deo cauaa a que o Eim. Sr. Antonio llene*'1
Vatconcellos de Drumond, actual enearregado de nogoei-
oa do Brasil niquella corte, fizeise epresentsr a primeira
281:484.040
__________|va de lettra ao aacado, oSr. Xavier; o qual, pondo-ii
o acceileem 30 de agoato, temiente aoapresentin-
A


TT-
to de que do dia do vencimento deveria presentar o
indosso do Sr.A J.Lisboa, para se verificar o paga-
mento, e esta declarado determinou a que o E*m. Sr.
Drumond devolresie as vas da letlra presidencia desta
provincia. Es a narncio (el do acontecido a cerca do
aaque, que motivou o ofTicio, que le le nos sup'aditoa
Diaria ; resta, porm, agora eiamioar, se nos e nosso
honrado amigo da cidade do Porto somos credores das
espressoes, em que est concebido o mesnio ofTicio da
presidencia.
He Arrente em direito mercantil, que, sendo a lettra
em questio siccadi livor do Sr. Antonio Jos Lisboa,
o Eim. Sr Dru mond sVgursv a comosimples portador
e tendo-a nesta qualidade apresentado ser pelo sa-
cado aeceita, como em verdade fez, e Ibe fui acceita em
30 de agosto, nenhum direito tinha a haver em tempo o
seu pagamento indepeodente do indosso do Sr. Lisboa,
sou proprietario, como bem o advertio o lacado. Se,
poil, tal ho a dspcsicio do direito mercantil quanto a
questio oriente, e abrigado a esse mesmo direito foi
ajustado n procedimento do sacado, he fra de duvida,
que o officio da presidencia, na paite em que afirm
nio ser a lettra acceita, nlo be eiacto, assim como que
be injusto, na parte em que te exprime irrogando oflen-
la ao bom nome do nosso honrado amigo, o Sr. Xavier,
e nio menos ao nosso crdito. Queirio, Srs. Redacto-
res, dar lugar na tua folha a estaa quatro linhai, pelo
que mmto Ibes Acaremos obrigados
Em liquidacio
MendetSc Oliveira.
ceder do consulado franeei, ae Tender, em hasta pu-|do Sr. doutor juiz de direito da 2.' vara do civel.se
blioa, e por cenia de quem perlncer, urna caia com bao de arrematar a armacio e perteneesdo um tbeatri-
60 pecas de riscadoa de algodlo, avarados a bordo dojoho, fundado em urna casa na estrada de Joio do Rar-
bngue fiancoz Armoriquc, na sua ultima viagem ; Iros, penhorado por execucio do reverendo vigarioLuit
boje, 7 docorrenle. aa 1J horas da manhia, noar- Jos d Albuquerque Cava lean te contra Themoleo
mazem de Scbafheittio & Tobler, ra da Crut, n 58.
Adminutraao do$ eitabelecimenloi de caridad*.
Parante a administrado doa eslabelecunentos de ea-
ridadese biode arrematar,por tras annoa.a quem mais
dar, ai rendas das casal aeguiotei: ns. 17, 47 e 49 da
roa do Padre Florianno, n. 6 do becco da Carvalha,
ni. 32 e 34 da roa do Faguodee, n. 11 da ra de S.
Jos, n. 5 Ja travesea do mesmo, n. 34 da ra de
Manoel Coco, n. 18 por detraz da ra Nova, n. 31 da
Pinto Leal Jnior; e depois dalla seguem-se os ter-
mos do adjudicacio.
- Em caa de Meros relojoeiro, praca da Indepen-
dencia,ba,para vcnder-se.um sortimeoto de trramente
para ourivei.como limas, cadinboi, pintas, tornos, tor-
pilboi.damaaquilboi.tbesourai, escovinbas, rouge, etc.;
igualmente relogioi de banca, de parede e de algibaira,
patente d'ouro e de prata, e pedral de cristal, eto.
manoei u>5o, o. IB por detraz da ra Nova. o. 31 da Antonio Jos de Figueiredo, Braiileiro adoptivo,
ruada Moeda, u.7daruedeS.Tbereia.ns.70e98da rua'retra-se para Portugal.
COMMERCIO.
Alfandega.
Rendimento do da 6..................1:1C0j3I9
Dtsearregad hoje 7.
BrigueConceica~n-dc-Martamercadoriai.
EtcuntFmely-Ellicottidem.
Brigue-Maria-Felisidem.
Consulado.
BEN DISIENTO DO DIA 5.
Geni1:419*910 Provincial335*480

aes
Hovitueiito do Porto.
Saviot tnlrados no dia 6.
Macei ; 5 dial, barca iugleza George, de 256 tonela-
das, capitio David Todd, equipagom 13, carga po-
braail; ao capitio. Passageiro, Antonio Jos de Sou-
za Figueiredo, Portuguez.
Lisboa ; 36 das, briguo portuguez Triumphante, de
284 tonelada!, capitio Silverio Manoel dos Reis.
oquipigem 23, carga gneros do pan ; a Oliveira &
Irmios. Passageiros, Joio Venancio Pimenta de
Carvalbo, Bresilero ; Joio Narciso Pereira de S e
la innSa, Rafael Fernandas de branles, Joaquin
Rodrigues Porto, Antonio Bandeira, Caetano Xa-
vier de Almoida, Eduardo Din Braga, Portugueses.
Sumatra ; 78 das, galera americana Sumatra, de
287 toneladas, capitio Joseph Itowell, equipagom
16, carga pimenta; ao capitio. Segu para Bre-
min.
Hobarte-Town (Nova-Hollanda); 82 dias, barca ingle-
za Peqehe, capitio Henry Eroing, equipagem l,
carga lia e.aieite de pexe ; ao capitio.
A'avi'o tahido no mesmo dia.
Londres ; barca ingleza Harlequim, capitio Aodrew
Pitcarn, carga Editaes.
O Illm. Sr. inspector da Ibesouraria da fazeoda
desta provincia, em cumprimento da ordem do tribunal
do tbesouro publico nacional n, 107, de 23 de agosto
ultimo, abano transcripta, manda fazer publico, que,
do priroeiro de setembro de 1846 em diante, le prin-
cipiar a fazer, nesta provincia, o descont de que trata
o artigo 5 da lei de 6 de outubro de 1835, as notss
de 2,000 r*. da 1.* estampa. Secretaria da thesouraria
de Pernambuco, 13 de de setembro de 1845.
O ofDcial-maior,
. Ignacio da* Sania da Fornica.
Ordtm a que te refere o tdilal lupra.
- N. 107. Manoel Alves Branco, presidente do tri-
bunal do tbesouro publico nacional, conformando-se
com o parecer do concelheiro de estado, inspector geral
da caixa da amortincio, ordena que o Sr. inspector da
thesouraria da provincia de Pernambuco mande an-
nunciar peloi peridico!, e por editaei, que, do 1 'de
setembro de 1846 em dianle.se principiara a fazer nes-
a provincia o deiconto de que trata o artigo 5 da lei
de 6 de outubro de 1835, naa notas de 2,000 da 1.'
estampa, mandadas substituir pela ordem de 27 de ju-
Ibo do anno pasudo; devendo o mesmo Sr. inspector,
logo que receber esta ordem, transmitti-la a todaa as
estaedes de (senda da provincia, para fazerem os com-
petentes annuncios pelas fotbss onde ai bouver, ou por
editaei, a fim de queie tenbu disso conbecimento m
todoi o lugarea di provincia, e tenbio o seui habitan-
tes o tempo necessario para as apresenlar na thesoura-
ria. O que o Sr. inspector cumprir. Tbesouro pu-
blico nacional, em 23 de agosto de 1845.Manoel
Altai Branco. Cumpra-se. Thesouraria de fuen-
da de Pernambuco, 12 de setembro de 1845. Silva.
Pente a cmara municipal delta cidade, irio
novamente em praca.no dia 8 do corrente, o lalboi ni.
16, 24, 25 e 27 do i^ougue da Boa-Viita, e oide
ni. 1,2. 3, 4,5.7, 11, 13,14,15, 16, 17, 23 e 24
do das Cinco-Puntas.
E para coobecimento de quem convier se mandou
publicar o presente. Paco da cmara municipal do Re-
cite, 4 de novembro de 1845. Manoel Joaquim do
liego*Albuqutri/ue, presidente Jodo Jote Ftrreira
d* A guiar, secretario.
dai Cinoo-Pontai, n. 33 da ra de Hortas, n. 65 da
ra da Gloria, n, 8 da traveaaa doi Quarteis, n. 7 da
roa da Viracio, n. 38 da ra da Calcada.
O licitintes dirijio-se a casa das sessei, na roa do
Cabug, d. 5, no dia 7 do corrente, pelas 10 horas ds
manbia,munidos de seui fiadore idneos.
Sala das sessoes da administrado dos estabelecimen-
toi de caridade, S de novembro de 1845.
O escripturario.
A. A. di laidas Branddo.
COMPANHIA DO BEBIRIBE.
Slo convidados os Srs, accionista! para a segun-
da reuniio em assembla geral, de que trata oart. 17
dos estatutos, a qual teri lugar no dia 13 de corrente,
pelas 9 horas da manhia, no eicriplorio da companhia.
Recite, 5 de novembro de 1845.
O director.
Jote llamos d'Olivtira.
O caiza da companhia do Bebiribe avisa oa Srs.
accionistas, cujas entrada te acbio em atraso, que no
dia 13 do corrente ba reuniio em assembla geral dos
accionistas, e que abi lerio publicado! o nomei de lo-
dos iquellei, que nio estiverem em dia; os quaes, alm
diito, arriscao-se a perder as las entrada, le assim
le deliberar na mesma reuniio, de eonformidade com a
disposicio do art. 90 doi estatutos.
Ocaiza,
M. G. da Silva.
Avisos martimos.
Para o Ass segu viagem impreterivelmente, al
o dia 10 do corrente mez, o brigue Fiel, de que be es
pitio Manoel Marciano Ferreira : para carga e passa-
geiros, trata-te com o consignatario Firmino Jos Fe-
lis da Rosa & Irmio, na ra do Vigario, n. 23, segun-
do andar.
= Para o Aracaly sai nestea dias o hiate Boa-Via-
gem ; quem no mesmo quizar carregar, ou ir de pas-
aagem, entenda se com Luiz Jos do S raujo, na ra
da Cruz, n. 26.
= Vende-ie urna barcaca, que pega em 24 caizas
de asaucar gosto, construida de boas madeirai, e feila
nal Alagoai; est prompta deludo; he nova ; ainda
nionez viagem alguma, oxcopcio da em que veio de-
pois de acabada ; e he muito boa de vela : quem a qui-
zcr, procure a Antonio da Silva Gusmio, ns ra do
Queimado, n. 30, e, na sua falta, i seu caizeiro Maia
A escuna nacional Novo-Destino sai impreterivel-
mente para a Babia, sabbado, 8 do corrente : para
carga e passageiros, trata-se com Novaes C., ruado
Trapiche, o. 34.
Para Genova sahir com brevidade a polaca sar-
da Hoza, capitio Dodero; recebe alguma carga a frele;
quem na mes-ma quizer carreguar ou ir de pauagem,
para o que'tom excedentes cominodos dirija-se a casa
de Nascimenlo Schaetler & C ra da Cruz, n. 45.
O abaixo asiigoado tendo comprado com leu
cunbado Domingos Antonio Gomos Guimaiies ao
convento de S. Antonio desta cidade una terrenos
para os quaes, por sua meacio, dea o annunciante a
quantia de dous contolde 'is; lucedra. por innocen-
cia de seu dito cuobido que a escriptura de compra
fosse nicamente passada em seu nome lem a menor
mencio do annunciante: e porque o mesmo annun-
ciante Ibe obiervasse essa innocencia,passou elle ao abai-
xo assignado urna resalva, oa qusl Ibe declarava, que,
nio obstante tal descuido na escriptura, todava era cor-
to pertencerao annunciante a metade dos terreno!, a
cuja entrega lecompromettia em todo o tempo. Entre-
tanto, partindo para a Europa o dito seu cunbado, dei-
xou neita praca por seu procurador o imou/arijiimo
Sr. Jo tiendes de Freitas a quem incautamente o
annunciante acreditou por seu amigo dando-lbe em
.confianza e a seu pedido a resalva que seu cunba-
do ibe passra para ver ( segundo elle Mondes dizia )
como tinba sido feita ao que annuindo o annuncian-
te, hoje nega-se prfidamente a entregar-lbe o docu-
mento o que nada menos importa acreditar que
ambos seconspirrio para roubarem descaradamente ;
isto he, paasando-se a escriptura sem se fazer mencio
delle, reeebendo-se alias o seu diobeiro e por fim so-
neghndo Ihe o nico titulo que possuia. E como pos-
sa suceder quererem vender, ou alienarsemelbantes
terrenos desde j protesta o annunciante oppor se
legalmente a qualquer contrato que pretendi lazer
e assim previne ao respeitavel publico em quaoto por
outra lrma os nio obriga a dar-lheseu titulo.
Antonio da Cunha Soaret Guimarei.
Aluga-se o segundo andar da casu da ra estrel-
la do Rozario n. 45 : a tratar na venda por baixo da
mesma casa.
- Precisa-sede urna criada da Europa que quei-
ra ir para o Rio-Formoso : na ra do Queimado lo-
ja n. 25 de Guilhermo Selle.
. Na ra do Itangel, sobrado n. 9, ti-
r5o-se passaportes para dentro i; lora do
Leudo.
- 0 correlor Oliveira far leilio dos objectos salvado!
da tumaca braiileia Estrella, :apitio J. R. Pinheiro
naufragada nos baixos de Pirangy no Rio-Grande-do-
Norte, eonsistindoem veame, overis, enxarcias, es
tes, amanlilbos, um ferro grande, um dito peque-
no, urna correle de 45 bracas : boje, 7 do corrente,
i 10 borai da manhia, no largo da porta da alfan-
dega.
Avisos diversos.
Det-laraces.
= O administrador da mesa da recobedoria das ren-
das Renes internas avisa aos collectados dos bairros do
Recite e S. Antonio, para que venbio pagar o imposto
do baneo e tlxa do eicravoi, do primeiro semestre de
4546, pena de se proceder a executivo. Recebedoria,
4 de novembro de 1845. Francisco Xavier Catal-
canti di Albuquerque.
Por ordem do eomul irtneez, e pente o cbao-
Joio (joncalves Neto lente do primeiro ba-
talhio de cacadore desejaria testemunhar ao Illm.
Sor. doutor Pedro de Athabide Lobo Moscoso seus
sinceros agradecimentos pelo zelo babilidadee vonta-
do com que o mesmo Sr. tratou a sua innocente filhi-
nha de urna grave enfermidade que quaii a rou-
bou aos desvellos de seu psi; poriu como por mais
que elle fi/esse oioseris rcconhccimento ( visto ter ease
mesmo Sr. doutor tido a delicadeza de nada acceitar),
por iss'i Ibe implora perdi de por meio deatas toscas
linbas patentear ao mesmo Sr. doutor o prazer que
lera em tuJo quanto tur de seu servido ; e aproveila es-
la occasiio para recommeudar a todo pai de familia ,
tio babil e cuidadoso professor.
No dia 6 do corrente, do 1.* andar do sobrado n.
16 da ra da Cadeia do Santo Antonio, estsndo a va-
randa a enxugar. por volta de 10 para 11 horas do dia,
um lencol grande de cassa lisa bordado de cecend do
meio do lencol para baixo, fazendo duas palmai ou
cantos,como so costuma chamar, com lolbos de casia,
bordada,da India, guarnecido de bico francez de lar-
gura de meio palmo, cahio da varanda: foi visto, por
urna prela, um menino pardo apanba-lo, vestido de
caiga ejaqueta branca, chapeo preto.que entrou no cor-
redor da casa, e depois sabio, tomando pelo lado da
esdeia ; a quem r oflerecido, ou o tiver e quizer res-
tituir, leve-o a dita casa, que ser bem gratificado.
Aluga-se um sitio na estrada de Joo de Barros,
confronte co atierro novo, com boa caa de vivenda,
contendo dun salas na frente, cinco quartos, sala de
jaotar, corinba lora, casa para pretos, estribara para
cavados, boa baiza para capim, boa agoa de beber, e
Ierras para planticdei : os pretendentes dirijio-ie a
ra da Cruz no Recite, n. 11.
Jos do Sacramento Silva pede a todas as pessoas
que Ihedevem.o favordo Ibe satisfazerem seus dbitos no
prazo de 30 dias, a fim de saldar suas contaa com
seuicredores; do contrario passsr a cobrar judicial-
mente, por ser j.i tempo suflicionte, eoio poder espe-
rar mais.
No dia 8 do correle mei da novembro, aborta
imperio; e bem assim para escravos, lu-
do por preco muilocommodo e com brevi-
dade.
= Antonio Gomes da Silva, piloto examinado do
alto mar, taz puLlico, queensioa a arte de pil (o, prati-
ca etheorica, assim como aponte agulhas de mariar
por novo melbodo, e concerta varios instrumentos au
ticos: lodoi o lenborcs, que quircrem. dirijao-se a
Sanie Amaro, ao p da (reja, ou o praca do Com-
mercio, deide o meio dia al as duas horas da larde.
Aluga-se o sobradinbo do Zonguem Apipucos.no-
vsmenie reedificado e pintado.com bastantes commodos,
muito fresco, e ptimo banbo, r licor a margem dos
rios Capibsribe e Csmaregibc : quem o pretender
para passar a festa, dirija-se asna propietaria Mara
Candida de Magalbaes, no engenbo Duus Irmios.
Aluga-se urna casa na povoacio de Apipucos,
com urna sala grande na frente, 4 quarlos dispen-
sa copiar quintal murado estribarla para 3 caval-
los : a tratar na mesma povoacio, com Pedro Jos Car-
neiro Monleiro.
G. T. Swu embarca para o Aracaly o seu par-
do, de nome Francisco.
No deposito de assucar, detronte da matriz da
Boa-Vista ha um grande sortimento de assucar ; a
saber : refinado a 100 rs. el 10 rs. a libra ; branco de
lodo o preco ; assucar candi a 320 rs. a libra; caf
moido, a 160 rs.
Quem precisar de urna ama para casa do um ho-
mem solleiro que cozinha e engomma com peifeirio,
trate com o caixeiro da livraria da praga da Indepen-
dencia ns. 6 e 8.
O Sr. Francisco de Souza C. Lima quoira ter a
bondade de vir ou mandar receber urna carta vinda
do Hio-Formoso na loja de tazendas ao p do arco
de S. Antonio da viuva Atlonso & Companhia.
Aluga-se um preto mofo e robusto muito pos-
sante para socar assucar: a tratar ns ra de Apollo n.
28, com Joo Esteves da Silva.
= Aluga-se um sobredicho na ra das Florea : a
fallar oa ra Nova, o. 63.
Manoel Thomaz do Ferias faz ver ao respeitavel
publico, que se acba mudado para a ra do Queimado,
n. 16 com o seu estabelecimento de illaiate.
OfTerece-ie um homem solteiro sem fsmilia para
Ira ba Ihar em todo-lervico e administrar urna padana,
e afiance a sua conducta: quem precisar, anouncie;
ou na ru Nova, loja, n. 58, le dir quem be.
Deseja-so entregar urna carta peasoalmeote ao Sr.
Antonio Francisco Viaona, ebegada do Rio-Grande-
do-Sul, bem como existem cartas para ie entregirem ao
Sr. Antonio Jos Moreira da Costa Abreo e Bastos, n
a Sra. Dionizia Lina Clemente : oa ra da Cruz, o.
37, 2. andar.
Jos Goncalves da Fonte embarca para o Rio-de-
Janeiro o seu crioulo Luis.
Aluga-se o primeiro aodar de um sobrado, que
faz freole para o rio. lito por detraz da casa, que serve
de tbeatro pubiieo, muito fresco, e oom basianies com-
modos ; outro primeiro andar deueneobrado lito na
ra larga do Rozario, junto 10 quartel da polica, n.
18 ; oa pretendentes dirijio-ie meima ra do Roza-
rlo, padaria n. 18.
Precisa se do um ofBoial, que saibs farer charu-
tos ; na ra do Cotovelo, caa n. 107.
= Um bomem dai Ilhas se oflerece para hortelio,
jardineiro ou feitor de sitio, do que tem muita pratica ;
quem quiter, annuncie por eita (olha.
Aluga-se urna casa terrea, aa ra de Santa Rila,
n. 22, com cacimba, quintal e portio, por preco com-
modo ; a tratar na ra larga de Rosario, o.44.
O abaixo assigoado avisa a quem convier, que elle
tem aborto desde boje a sui aula particular de gram-
matica latina paraaquellei.quea quizerem frequentar;
que se compromette a ejercitar, e por promptos em
Tito Livio e Horacio sos que le quizerem examinar.no
principio do anno, na academia : e pode ter procurado
para iiio em sua casa no pateo do Terco, sobrado,
n. 9. Lourenco Attllino de Albuquerque Mello.
LOTERA 1)0 THKATKQ.
Ai rodas desta lotera andio impreterivelmente no
dia 25 de oovembro corrente visto ter-ie realisa-
do o andamento das do seminario. Os respectivo*b-
Ileles acbio-se a venda na loja do thesoureiro, Da rOa
do Queimado n. 39; na do Snr. Meneres Jnior ,
ra do Collegio ; na bolics do Sr. Moreira, ra do
Cabug, e no bairro do Recife nsi lojss de cambio
dos Srs. Viera e Manoel Gomes.
Casa da Fe'.
RA ESTREITA DO ROZARIO, N. 43.
Tendo o thesoureiro da lotera do tbeatro marcado o
dia 25 de novembro para o andamento das rodal delta
lotera pelo novo regulsmento de 27 de abril do anno
p.p.; o proprietaro do estabelecimento da caa da t,
onde se vendem cautellai da mesma lotera do tbeatro,
convida a todas as pessoas, que gostio deste nteressan-
te jogo, concorrio quanto antea a comprar das suas
caulellai, e uio espercm para os ltimos das proximoa
ao andamento das rodas, a fim de que nio venhio
ficar sem ellas, pela muita extraccio que esli tendo, o
mesmo pelas garantas que tem a bem dos comprado-
res ; afliancando Ihei que no dia marcado pelo the-
soureiro correrao infsllivelmente as rodal, fiquom oa
nio bilbetes.
O propietario convida a todos os seus Ireguezea, que
comprarem das suas cautellas, a virem ou mandaren
na casa de seu estabelecimento,no dia em que correrea
as rodas da lotera cima, das 4 horas da tarde at as
8 da noute.onde acharad a lista da extraccio da meama
lotera, a fimdu saberem no mesmo dia os premios que
por sor te Ibis (iverem sshido.Os preco discantadas slo
decimos a 1,000 rs., vigsimos a 500 rr.
Troca-se urna imagem do Senhor Crucificado,
encarnada de novo, eobra muito bem feita,- e por pre-
(o muito commodo : na ra Direila, n. 87.
= Domingo, 26 do passado, a bocea da noute na
estrada nova periodo Cachang perdeo-ie um par
de oculos de 4 vidros azulados, com aros de ouro: quem
osachar, leve ao corretor Oliveira que gratificar ge-
nerosamente.
= Na pra(a da Independencia, livraria ni. 6 e 8,
lubicreve-ic para os
ANNAES
de
MEDICINA BBASILI8NSB.
Jornal mensal publicado na corte do Rio de-Janei-
ro, e orgao da academia imperial de medicina : cada
n." coniem 32 paginas em 8, (raocei, imprento n-
tida.
Aluga-se o segundo andar do sobra-
do sito na ra Direita, n. 20, com bons
commodos : a tratar na ra do Collegio,
n. i'i.
segundo andar
Gasa da Fortuna, ra Direita, n. 12.
= Pagio-se as cautellas da lotera do seminario
todos os das uteis; e no mesmo lugar trocio-se por ou-
Iras cautellas da lotera do theatro que corre infalli-
velmente a 25 do corrente.
Hoje pagao-se os billieles
da lotera do seminario de Olin-
da al 1 hora da (arde.
No Aterro-da-Boa-Vista, na fabrica
de licores n. 26, de Frederico Cliaves,
acha-se estabelecida urna pastelaria e
confeitoria, na qual acharad sempre
promptos grandes sorliinentos de boli-
nbos de todas as qiialidades, assim como
se epromptao encolmnendas de bandejas
com ricas pecas, pudins sultanas, paste-
lo de mil follias, e outras muitas de bom
gosto, doces de muitas qualidades em
calda e seceo, gelea e marmelada em libra
e em frascos, todo feilo com peifeico e
asseio e por pi ecos muito commodos.
Agencia de passaportes.
Na ra do Collegio,botica n. 10,eno Alterro-da-
lioa-\ isla loja n. 48, tirio-se passsportes para dentro
fra do imperio, assim como despacbo-se escravos: tudo
com brevidade.
- Na luja de Joio Loubet, na ra do Pssseo-Pu-
blico junto ao arco de S. Antonio, conlina5-se a co-
l.rir chapeos de sol, de seda, para homem e senhora ,
de furta-cores e pretos assim como de panninbo de
todas as qualidades : na mesma loja vendem-se chapeos
de sol, de seda para bomem a 5j rs. ditos do
barra lavrada a Ti n. ; tambem ae eoncertio por
muito menos preco do queem outra qualquer parte.
Rap di Gane.
Ha ebecado recentemente a este deposito, vinda do
Rio-de-Jboeiro pela barca Firmeza urna superior
tornada do muito acreditado rap grosso e meio-grosso,
talvez o maii genuino em qualidade que at aqu tem
vindo a eata cidade e acba-ie a venda em libras, meias
ditas e oitavas nai lojss dos Srs.: Josquim Candido
Leal de Barros, Tbomaz Pereira de Matloi Eitima ,
Manoel francisco Rodrigues, e Caetano Luiz Ferrei-
ra no Alterro-da-Xoa-Vsta ; Jos Thomaz de Cam-
pos Qua resma e Teixeira & Andrade ra Nova ;
Francisco Joaquim Duarte ra do Cabug ; Victori-
no de Castro Moura Victorino & Goimariee e Vi-
cente Jos Gomes ra dos (uarteis ; Antonio Do-
mingos Ferreira ejoio Henriquoda Silva, rus do
Crespo ; Joaquim Jos Lodv e Josquim Diss Fernn
dea, na ra larga do Roza rio ; Jos Jorge do Rozario ,
rus do Livramento ; Josa Joaquim Lopes Moreira, roa
Direita ; Silveira & Freitas roa do Queimado; Gue-
dea & Mello Pootei & Mello e Antonio Gomes da
Cunhi e Silva ra da Cadeia do Recite.


w
= O Snr. Jos Mara do Sanloi queira vir ou
mandar receber urna carta inda do Rio-Formoso na
ra do Crespo loja da viuva Aflonfo & Companhia ,
ao p do arco de S. Antonio.
= Aluga-se ummoleque de 18 annoi bastante
hbil para qualc|uer servijo ; o qual se luga mensal-
mente ou por qaalquer tempo, que se convencionar:
quem o pretender, annuncie.
= Deseja se fallar com o Sr. Jos Joaquim Chorio,
a negocio deseu interesse : no Atterro-da-Roa-Vista ,
n. 60.
Aluga-se um sitio no lugar do Caldeireiro, mul-
to protimo ao rio, eom duas casas de vivenda in-
d cocheira casa para pretos estribara para 3caallot,
baila pira capim e muitos artoredos de fruto: a tratar
na ruado Vigario n. 19.
=* Precisa-se de um official de cbaruloiro ; na fa-
brica do pateo do Carmo.
=4luga se orna sala propria para escriplorio de
advogado na ra do (Queimado ; urna cocbeira para
3 ou 4 carros na ra da Praia : a tratar na ra do
Queimado n. 25.
Na ra das Trincheiras, n. 25 contina se a
dar almocos jantares e aeias por preco commodo.
O padre Joaquim Coelbo da Silva Cabral embar-
ca o seu escrovo Benedicto crioulo para lora da
provincia-
= Precisa-se de urna preta para acabar de criar urna
menina; na rna dos Quarteis n. 11.
= O vigario Lourenco Correia de S embarca para
o Rio-de-Janeiro o seu oscravo Ray mundo crioulo.
Oflerece-se um homem lorro para criado, ou co
zinbeiro nesta praca, ou lora della ; quen deseu pres-
timosequiter ulilisar, dirija-se a ra da Cru n.
34, primeiro e segundo andares.
Precisa-se da una ama de leile que seja boa ;
na ra da Praia n. 43, primeiro andar.
Manoel Luit da Veiga inventariante e testa-
menteiro do seu pai, do mesmo nonie fz publico,
que elle esta autorisado para tratar de todos os nego-
cios do casal assim corno para recolier as dividas, co-
brar foros e fazer todas as mais transaccVs necessaria*
ao mesmo casal ; esepluando as trras livres de foro ,
que tomario ja posseos berdeiros, em virjde do in-
ventario e parlilba amigavel dos bens, quo fizero da
fallecida mai do annunciante e mais herdeiros como
consta pelo cartono do escrivo Soua
__ Una mulber de bons costumes que sabe bem
coser e engommsr, se aderece para trabalbar em al-
guma casa de modista, ou loja frsnceza : quem de
seu prestimo se quizer ulilisar dirjase a ra do Pi-
lar n. lf.8.
= A pessoa, que quier dar dous conloa de res
ptemio, com boas firmas, ou bypolbeca n'um sobrado
Jure e desembarazado, diri|-se a ra do Aragio, n. 7.
Aluga-se urna casa terrea, na ra da Gloria, na
Boa-Vista, n. 37, concertada de novo, e com bons
commodos ; no pateo da Sunta-Crui, padaria n. 6.
Oflerece-se, para todo o servco de padaria, um
homem bom amassad r e forneiro, vindo, ha pouco, de
Portugal ; quem o pretender, dirija-a*- ra larga do
Boiariu, junto ao quarlel da polica, n. 18.
= Precisa-so alugar ummoleque, que entenda de
conuha paia o servco de um homem solleiro ; na rus
da Crui, n 31, segundo andar.
Compras.
Comprase lia de frea e de ouira qualidade ,
para enchimentos do colchos; paga-se a 1 r. a ar-
roba: na ra Nova, loja deselleiro n 28 dclronte
da igreja da Conceieao.
( ompro se, para fura da provincia escravos de
13 a 20 annos; sendo do bonitas figuras, pagao-se bem:
na ra da Cadeia de S. Antunio sobrado de um andar
de veranda de pao n. "JO.
Comprao-se dous escravos um pedreiro c ou-
trocarpina, para urna encommenda do Rio Grande-
do-sul ; pagio-se bem : na ra do Collegio arma-
zn n. 19.
Comprase um moiobo de pedra para moer mi-
Iho ; quem o tiver,annuncie.
Comprio-se urnas taboas de Requesile, ou de
Nori ou de D. Diniz de Acata ; quem tiver, annun-
cie.
Vendas.
FOLHINHAS
DE
Porta e Algibeira
PARA.
1846.
Vendem-se na praca da ln
dependenca, loja de livros n. 6"
e 8; na ra da Madre de Dos,
venda da esquina defionte da
igreja; na Boa-Vista, def.onte da
matriz, botica do Sr. Moreira;
em Olinda, botica da ru do Am-
paro, e loja do Sr. Domingos,
nos Quatro Cantos.
Na ra das Larangeiras, n. 12,
a." andar, vende-se, por muito mdico
preco, un ptimo sitio no pateo da Faz,
povoaco dos A Togados, com urna bella,
nova, e espacosa casa, e diversos arvo-
redos de fruto, bem como larangeiras,
cocpjeiros, mangueiras, jambeiros, tres
acimbas, urna das quaes he feila ha mili-
to pouco lempo, e d'agoa potavel.
Vendem-se grvalas de sulim preto a 500 n., pao-
no preto e azul a 2.500 rs. o covado. casimiras de pos-
to moderno a 1,200 u 1,400 rs. o covado; na ruado
Crespo, n. 1.
= Vende-se para fra da provincia ama eicra-
va croula moca, sem vicio, defeito, ou achaque, boa
cozinbeira engommadeira e cose alguma couia : a
(aliar com R. J. Barata de Almeida.
= Vende se um carrinho de dual rodal, em muito
bom estado ; e um cavado muito bom para carro : na
ra estrella do lio/ario n. 43, segundo andar, das
6 ai 9 horai e im-ia da manhla.
= Vendem-ie sacca com farinhade Mag, a 4800
rs.; ditas com milbo a 4000 n. ; gomma de en-
gommar, a 12000 rs, o alqueire velbo; farinba de
S. Matbeui a 3800 n. e em aacca, a 4200 rs. ; na
ra da Cadeia de S. Antonio, deposito de farinba ,
n. 19.
Vende-ie um pequeo itio em terreno proprio,
muito apraiivel, com banbo, casa de vivenda, no lu-
gar do Remedio ao lado da Panagem, edie muito
em conta; dirijio-iea ra de Agoaa-Verdes, n.21, para
taberem quem vende.
- Vende-se cha hjsson em caixai de 13 libras, em
poredesearetalho; e potassa americana ltimamente
ebegada ; tneias barricas de farinba de trigo da marca
gallego: em casa de MalheusAustn & C., na ruada
,-tifaridegii Velha n. 36.
\ enem-se riquissimos chapeos de seda de todas
as cores para senbora bem enfeitados com riquissi
mas fitas e flores; estes chapeos teem a commodidade
de se abrirem e fecharen); riqusimos encerados a
polka, para caslicaes mangas e oulroi ohjectos; um
sortimento de ca| achos: na ra larga do Rosario
n. 24. .
= Vendem-se sellins inglezes de montana de ho-
mem e senbora, cabecadas brancas rolicas e chatis,
barretinas com apparelbos ricos para ofOciaes e soldados
da guarda nacional, talins, cananas e correias para os
mesmos, eipadas do roca e sem ella, praleadas e de fer-
ro, bandas ricas, guarda-lama de couro de luitro, cbi-
liatas de todas as qualidades, cintos de couro de lustro
para meninos, pannos de manas para baito de casli-
caes e candieiros, bezerros de lustro de superior quali-
dade, marroquins de todas as cores, saceos para condu-
zir roupa em viegem, colcbSes de todas as qualidades, e
oulros mu i tos ohjectos por preco muito commodo : as
lojas de Joio da Silva Braga, ra Nova n. 5 o ra da
Cadeia do Recife n. 49.
=Vende-se por preciilo e preco commodo, urna
escrava de 35 annos, com algunas habilidades; na
ra do Padre Floranno, n. 23.
Vendem-se 6 caoeiras americanas ; urna mesa
de gaveta, com cinco palmos de comprido ; um lacbo
com 8 libras de peso : ludo em bom uso: na ra da
S. Cruz, n. 28.
Vende-se urna corrente, para garganlilba, de ou-
ro de le, pesando 24 '/ oitavas um collar com um
coracio, eom 8 oilavas; um cordo com 4 oitavas, sem
feto ; um adereco d pedras prelas guarnecidas de ou -
ro, o mais moderno que se usa; um pur de argolla! com
dous diamantes; na ra das Trincheiras, n. 18.
= Vendem-se 3 escravoi, sendo urna preta, um
moleque e um negro, de bonita figura ns ra Bolla,
n. 28.
= Vende-se urna por-jio de cavernas grandes do
sicupira ; na ra de Apollo, n. 28, a fallar com Joio
L*stevct da Silva.
= Vende-seo regulamento do sello a 520 rs.,e nova
tabella sobro o mesmo por 40 rs. ; na praca da In-
dependencia, livraria ns. 6 e 8.
=\ endem-se sellins inglezes, elsticos, de patente,
cabecadas rolicas, sellins franceses, chamados regala-a-
bunda todos forrados de couro de porco ; talins e
canana para ofliciaes de lilera e montados,espadas pra-
leadas,tanto de roca como sem ella,bandas de seda,ricas;
tilbes par. montara de senbora de todas as quali-
dades ; e tudoquanlo pertencea este citabelecimenta,
por menos preco do que em outra qualquer parle : na
ra Nova loja deselleiro, n. 28, delronle da igreja
da Concei(8o.
= Vendem-se o alugio so muito boas bichas d'Him-
burgo, mu grandes e as melbores que ba na trra ; e
vaise as applicar, para mais cummododos pretenden-
tes: na ra eslreita do Rozario, delronle da ruadas
Larangeiras, loja de barbeiro, n. 10.
Tambem se vende
novo rap, chegado de Lisboa, na loja de miudezas do
Fortum.to, na praca da Independencia, emboles,
4500rs.
= Vende-se urna preta moca, boa cozinbeira; um
preto de bonita figura e muco ; na ra do Queimado,
n. 14, lerceiro andar.
Vendem-se, no Aterro-da-Boa-Vista, loja de fazen-
das n. 10, cortes de vestidos, tanto de cassa como de
chita, dos mais delicados padrOes, a 3,600, 4,000 e
4,500 rs : na mesma loja vende-se um sof, 12 ca-
deiras, 2 bancas de Jacaranda, 1 cadeira d balanco a-
unericana, e urna p rio de louca em bom estado.
= Vendein se saccas de milbo novo ; na ra da Ca-
deia do Recite, armazem n. 8.
Vendem-se (res pardos mocos, e proprios para to-
do o servco, sendo um delles carreiro ; quem os pre-
tender, dirija-se ao Recile, Joo Jos de Carvslho
Mora es.
ss Vende-se urna escrava moca, de bonita figura,
engomma, coiinba. lava de varrella esabio, e be muito
boa quilandeira ; duas ditas de 22 annos. proprias de
todo o seivico, n esmo para vender fa/enda, por seren
muito boas figuras; uina roulatinhs, e urna negrinba,
de 12 annos ; na la larga do lioierio, n. 46, segundo
andar.
- Vende-se a muito boa vena n. 3, na Camboa-do-
Carmo, que foi do tallecido Lourenco Jol erreira;
vende-se por lerdemuta neceisidade ao dcoo fazei
urna viagem a Haba: quem a pretender, dirija-se a
mesma.
Vendem-se camas marqneras, cadeirai, bancas,
toucadores, mesas de meio de sala, commodes, tudode
angico, commoda do amareo. camas de dito, cadeiras
do angico para ifenine, tudo muito peifeito, do melbor
gosto, e p"or prec,o commodo ; na Camboa-do-Carmo,
o. 8.
= Vende-se urna cama de armacio, do ultimo gos-
to, mulo bem acabada, de goncalo-alves de superior
alvura, por preco commodo ; na ra da Florentina,
loja de marceneiro, delronle di cocheira.
Vende-ie orna cama de condur, para casal, por
20i000 rs., na ra Nova, n. 58 ; assim como sola,
CDufos de cafara e becerro, rpalos para borne ns, mulbe-
res e meninos, e um resto de faseoda, algun livros, bi-
coi brancoi, de largura de 3 a 4 dedos, etc.
as Vende-se o diccionario de Moraes, da quirla edi-
c8o, em muito bom uso ; na ra Nova, o. 68.
Vendo-so urna preta de naci, muito trabalba-
deira, ptima para o tervico do campo, polr ier muito
orcoia ; i vista do comprador se diri o motivo, por.qu;
se vende : na ra ireila, n. 120, ou na ra da Praia,
o. 35.
. = Vende.se um relogro de sala, de botar em cima
da mesa ; quatro castieses grandes de lati; quatro or-
namentos de psdre, proprios para celebrar missa ; tam-
bem se troci quatro imagens, urna das Dores, orna da
Concei(io, urna de >. Jos, e urna de S. Antonio ; i
tratar no pateo da Santa-Crui, loja de funileiro. n.l*.
Vendem-se dous escravos, de idade de 25 a 30
annos, sem vicios ou achaques, proprios para o servco
do campo ; o motivo da venda be terde retirar-se seu
aenbor : tambem se vende um cavallo rosilho-loveiro,
bom csrregador baiio e meio, todo por preco razoavel;
no Aterro-da-Boa-Visla, n. 26, primeiro andar.
= Vendem-se 4 escravas mocas, do boas figuras,
eosem, engommio e cozinhio ; 4 ditas boas quitandei-
ras ; 1 muais de 32 annos, boa para o servco de casa;
orna dita de 15 annos, boa para sor educada ; 6 escra-
vos bons para todo otrabalho, do campo e da praca ; 1
dito bom oflicial de pedreiro ; 1 mulatinbo de 16 an-
nos, bom para pegem ; na ra do Crespo n. 10. prlmei
ro andar.
= Vendem-se aljolares finos, suspensorios elsticos
do seda,caivetes finos de duas folbas,tbezuur inhas final
de costuras o de unbas, trancelim de borracha, bicos e
rendas franceses, facas e garios de cabo preto, colheres
de casquinha para sopa, um relogio de ouro de elegan-
te gosto e superior qualidade; na praca da Independen
ca, n.5-
- Vende-se um cavallo, muito carregador e estra-
deiro ; na ra do Queimado, loja n 17.
= Vende-se urna casa terrea, no becco de S. Pedro,
com cozinba fra, trescamarinbas e duas salas, a qual
rende dez mil ris por mez ; diiijio se i rus das Trin-
cheiras, casa do escrivio Guilherme, que se diri quem
vende.
= Vende-se um escravo crioulo, posssnle, de meia
idade, de bonita figura, proprio para todo o servco,
tanto do campo como da praca, he ganhador de ra :
os preteodentes dirijio-se i ra estrella do Rosario, o.
30, segundo andar.
Vendem-se bicos finos e largos, proprios para toa-
Ibas e vestidos; na ra do Noguoira, n 27.
= Vende-se por preco commodo urna pequea
porfi de cera de canaba muito nova o de supe-
rior qualidade; em Fra di-Portas la do Pilar,
venda n. 137.
= Vendem-se cinco escravos de naci entre elles,
dous moleques de idade de lia 18 annos ptimos
para lodo o fervico ; 4 escravas, do bonitas figuras de
idade do 14 a 22 annos, com varias habilidader: na
ra Direita n. 3.
= Vende-se urna linda preta de 18 annos de
naci Angola cozinba, lava engomma liso sem
vicios nem achaques ; um lindo preto peca de 20 an-
nos ganhador e socador de assucar ; um casal de es-
cravos com urna cria de um anno, proprios para cam-
po ; pertencem a urna pessoa que se relira : na ra
daSenzalla-Velba, n. 110.
= Vende-se urna parda de 22 annos, de bonita
figura, engomma cose cozinba e lava de ssbio ;
duas escravas de naci de idade de 18 a 24 annos,
urna deltas cozinba lava e seive bem a urna casa ; urna
crioula de 24 annos engomma, cose coiinba e la-
va ; dous moleques de 14 a 15 annos do nec,io ; um
dilo crioulo ; um mulatinbo de 15 annts um ca
brinba de 14 annos; um escravo da Costa de boa fi
gura: na ra das Cruzes n. 22, segundo sndar.
= Vende-se ssrcs-parrilha nova, a mais superior
possivel ; no armazem do Braguez ao p do arco da
Conceicio.
= Vendem-se eicellentes postilas de direilo natu-
ral ; ditas de analyso de constituido ; odes de Horacio
em portugus : em Olinda botica do Gonzaga.
== Vendem-sebichss pretas grandesepequeas; na
ra do Vigario n. 12.
=Vende-se sola de boa qualidnde ,-tanto em porcio
como a relalbo ; couros miudos de cabra ; cal branca ;
tudo por prego commodo : na ra da Praia n. 7.
= Vende-se nova sement de coentro a 360 rs. a
garrafa; na ra dos Quarteii, n. 11.
a Vende se um carro de 4 rodas em bom uso, e
mnilo maneiro, por preco commodo; na ruado Crespo,
n. 8, teiceiro andar.
= Vende-se muito boa farinba de mandioca a
3600 rs. sem sacca e 4000 rs. com sacca ; na ra
do Torres n 14.
ib Vende-se farinba de mandioca muito nova de
Santa Catbarina e S. Matheus, por menos preco
queem outra qualquer parte em saccas, ou medida
velha ; no caes do Collegio armazem de porta larga.
Vende-se farinba de superior qualidade, por
menos preco do que eni outra qualquer ; dita mais (ri
gueira propria para escravos : na ra da Cruz, n.
54, a fallar com Manoel Antonio Pinto da Silva.
= Vendem-se chapeos finos de castor ; panno de
algodio para saccok; na ra do Trapiche-Novo, n. 6.
Vendem-se saccas com larinba do Kio-de-Janc-
ro de boa qualidade a hl rs. a sacca ; no armazem
de Manqil Jos da Silva Marques, na ra do Amo-
rim.
=Vende-se um escravo moco, muito fiel, eom offi-
cio de sapaleiro ; na' ra da Conceicio armazem de
sal, a fallar com Joaquim Apolinario Pereira de Brito,
= Vende-se urna escrava croula de elegante figu-
ra de 15 annos, b rida ha 15 das com muito e bom leite ; vende-se
com o (Iho : na ru. larga do Rosario, venda de Joio
Jacinlho Pereira Cabral.
= Vendem-se saccas com larinba a 3200 rs. e o
alqueire raso a 3500 is. : na ra do Rangel, n. 25.
= Vende-so grande sortimento de botes de osso pa-
ra calcas e jaqueles^, a 200 rs. a groza ; tima fina de
escrever, a 320 rs. a garrafa : na ra do Crespo ,
n. II.
= Vende-te um escravo moco bem robusto pro-
prio para qualquer servico ; na ra do Collegio, n. 16.
= Vende-se um pardo, de idade de 20 annos, de
bonita figura bom carreiro com principios de car-
pina ; 3 pretos mocos; duas pardas de idade de 20
annos, cozinbio o diario de urna casa e lavao ; todas
por preco commodo : na ra da Crui, no Recite ven-
= Vende-ie urna escrava de necio, d bonita fi-
gura; naruadaiTrincheirai, n. 28. .
a=Vendo-seavendada esquina da travesa dasCru-
zes que vira para a polica : a traUr na mesma venda.
= Vende-se orna escrava criojjla de muito boni-
ta figura lava bem tanto de varrella como de sabio ,
coiinba faz renda coie eseafianfa a conducta da
mesma ; na ra de S. Rita p. 20 das 9 horaa da
machia em vante.
= Vende-se um moleque de idade de 10 nnos ,
de bonita figura ; na ra do Hospicio, n. 42.
Vende-se urna estante com bons livros, proprios
para quem estuda preparatorios eolleccoes de quadri-
Ifiase valcas, contando a polka; tudo para flauta,
clarinete .violioe rabees ; bem como outras muilas
msicas: na ra da Guia, n. 31 onde se anima a
acompanbar, no violio, quadrilhas, talcas &e bre-
ve e fcilmente; e arranjaO-se para rolio acompanha-
menlosde diodinhas em piano.
Vende-se um terreno ja prompto para se edificar ,
com 40 palmos de frente e fundo at o aovo oses pro-
yectado sito na ra do Brum em Fra do Portas: a
tratar na ra dos Gusiarapes, no tanque d'agoa.
"=Vendem-se superiores palitos de tirar fogo a 80
rt., e 200 rs. a duzia ; na ra dos Qusrteis, n. 1L
Vende-se superior carne do aerlio a 200 rs.
em porcio e a retalho a 240 rs. ; na rus Nova, ven-
da da esquina n. 50.
CALCADO.
A loja da iraca da Independen-
cia n., -28, acaba de receber lira comple-
to sortimento de calcados, tanto para se-
nhoras, como para homens e meninos.
- Vende-se vinagre branco
nacional, a 400 ris a caada ve^
llia : na ra do Aterro-dos-A fo-
cados n. 7, e no Alerro-da-Boa
Vista, fabrica de licores de Fre*
derico Chaves.
RES 3!8oo
A' bordo do brigue Leo alqueires
pela medida velha.
Vende-se farinba de mandioca ebegada
ltimamente de S. Catbarina de superior
qualidade tanto em gosto como na cor, em
porco e a retalbo ; os pretendentes diri-
j3o-se a bordo do mesmo brigue, ou ra
da Cruz n. 54, ou ra de Apollo arma-
zem n. ai.
MECHAS PHOSPHORICaS.
.No Aterro-da-Boa-Vista, na fabrica
de licores n. 36, de Frederico Chaves,
acha-se estabelecida a fabrica de mechas
-phosphoricas, eonde acharan sempre
grande porco de macos de 100 a 15o
mechas, pelo diminuto preco de 3o ris
cada um, a retalho, e em porco a 30 ris:
tambem ha caixas que contm dentro 100
macos, e outrus mais, muito boas para
se Iransportarem pata o centro, 6 para as
outras provincias, per serem bem acondi-
cionadas, e se afanca a qualidade do fo-
go, por ser feito com toda a perleico.
Escravos Fgidos
Fugio, no dia 5-de. agosto prximo auado, urna
esersva de nome Marcellina, de naci Cabinda, alta,
cara comprida e'feia, ps bastante grandes e mal feitos,
de 35 a 40 annos, pouco mais ou menos, peilos peque-
nos e cabidos, com o cabello prelo, e os buracos dos
brincos grandes: um prelo de nome Paulo, de SO a 60
annos, baiio, pernal arqueadas e potroso bastante, com
falta de quasi todos os denles, anda sempre encostado a
um pao ; quem os pegar, os levara' a ra larga do Ro-
sario, n. 46, segundo andar.
Fugio, no da 2 do correte novenbro, um negro
de naci, mes que parece ser crioulo, altura regular,
sem bsrba, com falla dedentes na frente, seccodococ-
po, bracos e canellas finas, em ambas as canellas tem
cicalriiei, que lorio de ferida de bobas, be cnuilo la-
dino ; chama-se Joio: roga-se i todas as autoridades,
se dignem fazer prender, e r> metter i sua Sra. D. Cons-
tanlina Jacinlba da Molla, viuva do fallecido Manoel
Antonio de Almeida, moradora na ra eslreita do Ro-
sario, segundo aodar, n. 30.
Fugio, no dia 7 de outubro p, p., um cabra de
nome Luiz representa ler 20 a 25 anoos de idade,
estatura baila sem barba cara redonda ; levou urna
iroma de roupa ; provavelmento elle ha de igno-
rar os caminhoi daqui a ha de perguatar a alguem
por elles por nio ser dsqui, mas sim do Ceari de
onde vcio ba 3 semanas : quem o pegar, leve a ra
da Cruz n. 10, que ser! recompensado.
No dii i do corrente novembro
fugio um negro de nc5o, mas que pare-
ce crioulo, altura regular, muia barba
dente podres na frente, nao muito pre-
to, e he muito ladino : chama-se Tho-
maz. lloga-se a todas as autoridades se
diguem fazer prendel-o e remetter a seu
senhor Manoel Caetano Soares Carneiro
Monten o, morador no Aterro-da-Boa-
Vista n. 15.
mu*. NATP. DE M, F DE FAtUa. \til\S.


Full Text
xml version 1.0 encoding UTF-8
REPORT xmlns http:www.fcla.edudlsmddaitss xmlns:xsi http:www.w3.org2001XMLSchema-instance xsi:schemaLocation http:www.fcla.edudlsmddaitssdaitssReport.xsd
INGEST IEID EIQO4GVQA_JTKSC8 INGEST_TIME 2013-04-13T02:53:27Z PACKAGE AA00011611_05909
AGREEMENT_INFO ACCOUNT UF PROJECT UFDC
FILES