Diario de Pernambuco

MISSING IMAGE

Material Information

Title:
Diario de Pernambuco
Physical Description:
Newspaper
Language:
Portuguese
Publication Date:

Subjects

Genre:
newspaper   ( marcgt )
newspaper   ( sobekcm )
Spatial Coverage:
Brazil -- Pernambuco -- Recife

Notes

Abstract:
The Diario de Pernambuco is acknowledged as the oldest newspaper in circulation in Latin America (see : Larousse cultural ; p. 263). The issues from 1825-1923 offer insights into early Brazilian commerce, social affairs, politics, family life, slavery, and such. Published in the port of Recife, the Diario contains numerous announcements of maritime movements, crop production, legal affairs, and cultural matters. The 19th century includes reporting on the rise of Brazilian nationalism as the Empire gave way to the earliest expressions of the Brazilian republic. The 1910s and 1920s are years of economic and artistic change, with surging exports of sugar and coffee pushing revenues and allowing for rapid expansions of infrastructure, popular expression, and national politics.
Funding:
Funding for the digitization of Diario de Pernambuco provided by LAMP (formerly known as the Latin American Microform Project), which is coordinated by the Center for Research Libraries (CRL), Global Resources Network.
Dates or Sequential Designation:
Began with Number 1, November 7, 1825.
Numbering Peculiarities:
Numbering irregularities exist and early issues are continuously paginated.

Record Information

Source Institution:
University of Florida
Holding Location:
UF Latin American Collections
Rights Management:
Applicable rights reserved.
Resource Identifier:
aleph - 002044160
notis - AKN2060
oclc - 45907853
System ID:
AA00011611:05815


This item is only available as the following downloads:


Full Text
SI
\
o.

0-
e-
ra
'"*
II
de
t
o
u,
IU.
ola
ru
or
do
g"
Ja
101
DO
Li-
li
9 :
-
>S-
ti-
is-
i
e
'i
e
e-
JO
o.
a-
i a
ra
ii
i a
lo
a
ANNO DE 1838 TERCA FE1RA

13 DE FEVElEIRO. N, 53.
PERN. haTYP. d M. F. or PARIA, isas
DIA8 DA SEMANA
12 'en' Eula,ia V- M- Aml!cn- do Jui,i
Crimc de tarde ses da T. P.
13 rere *. Gregorio 2. P. R- de m. e aud. do
I dos Orf- de tarde,/ _
14 UnarU S. Valt-ntim M. sessao da Thesourana
i-, Quinta S. Faustino e Jovita. Relac de manh.cte.
16St.. S. Profiri M- Se*8*> da Thesourana c
aud do J. dos Orf. do tarde.
i? Slrto s. silvino M. Kelac, de manh. e aud-
do V. G. cm (linda detard Quart. nunj. as 3
h e7min. <'a t-
18 Domine" da Vtua-esMma S. Thooton.o.
atare'ebein para "da 13 de Ievcreiro
As 9 horas e 18 m. da ra 9 h- 12 m. da tard.
Tildo agora depende de nos mer-mos da nossa
prudencia, moderacao, e energa i continuemos
como principiamos^ e seremos .poatado.com ad.m-
raco entre as Nacoes mais cu tas.
Proclamacao d' Assemblea Geral do Brasil.
Subiere ve-se a 1,0*) reismencaes pagos adiantados
neta Tipognfi. ra das Cruaea n. 3. e na Praca
da independencia I). 37 e 38. onde se receben cr-
respon.lencias legalisadat, e annuncios : iiiserindo-se
ests gratis sendo dos proprios assignantes, e vmdo
assignados.
CAMBIOS.
Fevcreiro 12.
l-JOndres 31 Da-St. poi l.OOOeod.
Lisboa 65 poro|o premio, por metal, Nona-
Tranca 315 a 3(> H por tranco
IIio de Jan. 6 p. c- de desc.
Moeda de 6.400 13,800 as velhaa, notaa 13,400
4.000 T.400 a 7.600
Pezo Colimares J.560
ditto Mexicanos 1,555 !.560
P.itacoes Brasileiros ,560
Premio das letlras. por mea I I1 por o|0
Colire a par das .teduias
PAUTE 0FF1GIAL.
PERNAMBUCO.
GOVERNO DA PROVINCIA.
Fxpedieute do dia g de Fevereiro de
i8Ja.

Oiicio -- Ao Commandante das Arm.is,
pira fa*er cumprir a resoluco de a de
Noverabro do auno pasado lomad. em
consulta do Coosllio Supremo Militar,
fpelaqu'l o Agenta uterino em Nome do
Imar-dor Determina, que o* TeoeiHes
Antonio Coelho da Silva e Joaquim Ro-
drigues da Silva, o Alferes Mauoel Cor-
reia da Silva, e Cirurgifo Ajudanle
Francisco Jos do Sacramento, punfiquem
a sua couJucla parante una Conselbo de
Guerra.
Uto Ao Inspector da Tbesourari* ,
para a vala das ..b e vacts filas pelo
Comruandante da Armas no olli-io que
lha enva aooBpanbsdo de dus represen-
tares do Cowmatidante do qiiarluCoipo
de Atlilbena, e doMajor Cominaodaote
Interino do Cor pe deatarado, lter nov
valiaQo deitap para a Trop de prime-
ra Linha da Provincia uo crreme seines-
tre.
Uilo-- A" rno-mo, para man-lar sts-
fasera J.ige Viclori- o de Lemos asdespe
as mencionarJas uo ofli io que se lha eu-
va do Piel'tito da Go^aica de Gara-
hnoia
Dito Ao mesmo, para remetter com
urgencia aSecretatia da Provincia a F
de Olicio do Cap to de p Joaquim Jos df iVlello Torres, a fina de
? er enviadJ a Secretaria de Estado dos
Negocios da Guerra.
l)u.j Ao Commandante Superior das
Suardas NacVoqaes de Guianna, p^ra or-
denar ao A. fe res Francisco Fe reir de
Alcntara Barros, Instructor do Batalkio
o. 'I'.juv up-po qua sa aprsente na Se-
rretaiia do Gommando daa Armas no dia
l6 do correte pelas nove horas da na
ulii a iimde ser inspeccionado pela Junta
de San de.
? Dito Ao Juiz de Direilo do Crime da
Comraarca de Nazareth communicaudo-
lha que nio be b'slante o roappa que en-
viu cotn o seu ollicio da 28 do Janeiro
ultimo devenoo m i d r de todos os
entiles c.'iumtt idus em sita Comarca com
eipenGcada de Uracio dos nomes dos
leus autoras, e cmplices ; se livres ou
escravos; suas naturalidades, e idades,
empregos, ou gtneOJ de vida e .m-
cucustanciaa aggravanias, ou atteuuao-
ta< que tiverem occonido ao momento de
t Dito Ao Director interino do Cur-
so Jurdico de Olinda, enviando be do-
119 volumes do 3. tom< da Legislato Bra-
silera que forlo remellidoa com Avo
da Serrelaria d'Estado dos Negocios do
Imperio para uio do mesmo Curso.
Dito A Cmara Municipal dasta Ci-
rlade, enviando Ihe dous ejemplares do
Periodiio publicado na Corte pela Soci-
edade Auxiliadora da Industria Nacional
a 6m de que lha drn a conven ente
publicidade.
Portara Ao Commanda'nte d Char-
ra Tiinta de Agosto, ordenando que
hrgue p.ra a Coito do Ro de Janeiro,
logo que ti ver receido os Despachos da
Presidencia.
ANNNCIO.
S. Fjc. o Snr. Presidente em conse-
quencia do Aviso expedido pela Sacretana
de Estado dos Negocios do Imperio em d 1-
ta d-- 9 d* Janeiro p. p. manda lser pu-
blico o Progamm publicado p-i la Facul-
dadede Vledcin da Corte do Rio da Ja-
neiro p-lo qual deve iegular-se o M--di-
eo, que liouver de viajar a custa da Na
QaSemcjnf.rmidale da Lei de 3 de O itu-
hrodal83a, art. 3o; afim de que die-
gandao conheeiinanto das peeoaa inte-
taiadaa poss<5 ei-tas denlro de um anno
liir tomar assento 00 respectivo Cotuur-
EDITAL.
Em observancia da Lei de o'g'nisica
das E colas Medicas, precedondo Auto-
risacafi do Governo de S. M. I- % e Defibe
raQ da Faculdade manda o Director da
Picol* de Medicina do R> de Janeiro pu-
blicar o egiuine Prngramma que tam de
servir ao Medito que hotiver de vi'jar
custa da Na<;a5 e condicoens onerosas de
seu dever para conhecimento daquelles,
que na conformiJade da mesma Lei se
deliberaran] a tomar assento era Concur-
so; subseguido da indiraca da materia
deste Acto a partes anuexa.
Secietaiia do Governo de fernambuco
9 de Fevereiro da 1838.
Maooel Paulo Quintella.
OlRcial Maior.
PROGRAMMA.
Propoem-se esta Ti^gem scientifica a for-
macadeuma ou mais Memorias cometi-
do : .
i. A Hitoria circunstanciada do es-
tado do eu-ino Medico em loJos os *eus ra-
mo as Escolas de Paria Berln e E-
dimboinoj; dependo esta ser entiquecida
Ja Analyle de suas Iostituicoans e Regula-
mnlos \ com as pocas grad us apeifeituamentos origens de sua cele-
bridade e partes, que adoptadas entre
ih poderaS fructificar, bsm como das
mais importantes consideraQoens ^ob'r os
di verlos Estabele<*imentos e modo d'Ad-
ministraca5 dos Hispitaes que as ditas
Cidadashonver.
2.0 A Historia eAnalye compratva
do estado das Sociedades Medicas que as
mt'sm is "possa existir sob a oapeogaO
Pliilosofia dos principios de uas Institui-
coens Litter^iis, fim a que se prop >em ,
piogre-sos desde a poca da sua futidaca ,
o resultados oblidos com inleresse da sci-
ni ia e proveilo da humanidale.
3. A Topographia Medica da Provin
ci^ de Minas Geraes, com as taboas das
observacoesMateor.dogicas ; acompanhada
de ob Si-aa que dall se possa colher e sobre
Eslabeleeimentos de Smde Public se
os bouver seis defritos on'gera dastes,
e meios de os corrigir em (rente do seu
estado de PopulacaS etc.
0 Medico Pensionista Tercar o sub-
sidio ariou-l de Res i:6oO(JJJooo ao par ,
alera das despesas de sua viagem a Euro-
pa dalli a Capital do Imperio para se-
guir paira a Provincia deMioai Gerei,e
esta a me-ma Capital. ().
Passara' tre anuOi na urop e hum
nasobredita Provincia, para dedicar-se
com aproveitamenlo as indicedla -xplora-
coens, e oulras que a vastidiQ do s"
tal tito posea comprehooder e ganhar-
Ibenoma relebrid.ide e consileraa.
Dous meses depois de ultimada a su r
latsd'Commissa f>ra e dentro do Impe
ro contados do dia da sua chegada a
Capital pa ende findo o praso da se-
gunda parte de sua vageru le a'obriea-
^ada volt-r 11^ d-1 aconta destaoo;-
ractor cri'rgandr> Ihe os oljeclos refer-
dos no presente Proga rma; e al este dia
continuar a vencer o seu sabsiuio como
() A Faruldar'e, julgando diminuto o
sub.iuo de Rs. q6<#ioo por ella antece-
dntemeota oreado, pedio ao Governo,
encfficode3i deJ..lho,a addica5 de
Rs. 64<& alem das despesasda transpor-
te n turma cima dita. Em Avsj de 2a
deNovembro,forepmdido que a isso
naSpodiao G.vemo acceder, porque,
as Leu do Orcamento t,nt 1 actual 00-
mo para o prximo futuro anno fiojno-1-
ro jmente se acbava para este fim a dis-
po.icaS do mesmo Governo a qoantu su-
pra de Rs. 96o# a qne reserva este
ol-jeclo para sut.mettel-o a Assemblea
Geral Legislativa emsoa proi.ma Sessao.
Fittpor tanto o subsidio sendo o mesmo
que fora Oreado em qoaio na'ro n6
for decretado pelo Legislador. I
partida nos ooii'.f r.ins.
OlindaTod.ta 01 diaa o m Ooiana. Alliandra, Paralba, Vi:1' C >nd. Ha*
(iiaafuaue, Pilar, lleal d^ S. Jo" (Jrejo ri'Area
ftainha, Pomlial, Noa de Sonta. .l.->.l- i P : 11 I
'il'aa de Goianniulia, e Noa da Prineeia,! dada
la Portalesa. Villaa di> A Iraeat* Caaeavel, Canind, (r"1. Impera"!
ernardo, S. Joo d<> Principe. Soliral, Novada
altie/.lc, S. Matheoa, ReaeliodoaanRiie, s
tntoaio do Jardim, QiieTeramo'.im Parnali1'
- Segimdaa e Sexla^ leiran nieic. d'a 001 va da
Parailia. Santo AntSo- T..daa aa <>, la* fairaa a
meio dia. Oaranlinna, a Bonilo '*,*.
le rada mea ao m*io da. Florea-1< di >'
cada mea ao malo da Cabo.aerintiaem, *"-'
m.iao, e Pollo Calvo-aoa diaa I. H.etl .le < '-
mes-______ ----
tm vi'gem.
Durante suas vingen<, tinto n Europa
como na mencionada Provincia .elb'.em
conformdade do art. i98 do Pi ojelo d
Estatuios provisoriamente adopta lo, si
tentara' correspondencia com <> Or*
s.ibre o resultado gradual das peer
que hou^er leilo ; conlorm.ndo-
trosim co n as nstruccoans e racoml
dacoens posteriormante recebid >s e
se poupaudo a aoquisiga daqneiles ob|<
ctos que importarem decidido intereata 1
Sciencia ou economa a InstituisaO : b
capacitado do que ela seu reverbero
Brasil austentua' o seu crdito ou mi*
uara' a sua reputaca.
Nao se descuidaia' igmlmenie de enri-
quecer a B bliotbeca da Eicola com aquel-
las Memoiase produccoens LiltrariasJ
que, pr seo juiso ras masma transertf
pto mi appeuso, haja5 d triatff luz a con-
veniencia a Scieucia Medica.
Se, pelas suas correspondencias pelas
nfoimacoens dos Encarrepadns Nacionaes
pela fama publica e a fin- pelai suas
Meunriis apresentadas, o Pensionista cor-
responder mira da L' i, e ganhar a e
tima da Faculdade, contara' indlectivel-
menlecom s recomroendaq< ens de-.li .10
Governo, aflm de I be abrir a earreira <'o^
Empregos e Honras Naciona s. So p .ram
a sua moral ou applicaCaS vier tima-
da denodoas, be bom que tenba (liante
dos olbos a suspensaS dossius sulisidios
a Faculdade como pel> Govtrno.
A tutela do Governo e da Faculdade
far-se.ha sentir ao bom Pensionista em lo.
dos o Ingarea de :Us digrasioent; equ-
do nestes encontr objeetos de tal nte-
resse a Escola e de f rpida tranneaO
que na5 de lempo a pedir autoriiieao, aHe
trra'faculdade emprear aie a summa da
Rs. 4oOe55J suboidinado a sua es.
ponsabilidade.
Quanto ao c"e tino da Mamona ou Mi-
moriaa supra guardar-ae-ha a dUposi
Ca5 do art. 91 do Piojero tervalis sei-
vanJis.
DO CONCURSO.
Constara' esteconems) de duas provas:
a 1 -sfra' huma composicaO por NCripta
s.b.e Historia de Medicina, 2. huma
These que lera' por objecto a seguinlo
questad : 0 .,
l Existen altrateos Pathologicas
dos I quidos que entrad composic.o do
h m ra ? --.
u o Se affirmativamente : guaea es-
sas altaracoens,.osas capases de
p.odiisir,.en aignaea Retaos ecaract
ticos abonados pela Anatom-a Pal1-
gica, ob;erraco Clinica a aoa.j*
mica i
de a
ictaaJBj
itaA
:mplar encontrado
r


i
s
t ? E I 0 ft I PIEWAMBDCO
ir
3. Podem taes altei acoens s r primi.
tina ou consecutivas? Ou, por outra, pa-
letita5-a ellas constantemente debaixo
de una e outri roodica ?
4- Se privativas: Acasoexiatems,
ou sa5 pelo contrario sempre immediata*
mente seguidas da alteraca5 dos solidos?
5. Coexiltiodo com a titeraca dastas
quer ellas sejad primitivas quer consecuti-
vas : podera imprimir na molestia ura <-i-
racttr particular? Se pelaafti'Batir*: Em
que consiste esse carcter exi.-te elle da
una maneira constante, ou somante ora
certas cnndicoena ? Se negativamente :
Quas a provas a tal respeito?
6. Ezigem todas uto tratamento es-
pecial, e cada urna uto difirante ? Em q'
po>s consi-t. m esses^li versos modos de
tratamento?
7. Qa aiio se nao adrai'ta a existen-
cia das relTei idas alteracoens; Quaes oa
argumentos em que e pode fundar huma
semelhante opiuia ?
Proceder-s-ha a rapeito das provaa
sopras, praso para o Concurso e outros
pormenores do modo ezpresso 00 art.
153 e Capitulo i.* Tit. 6 do precitado
Pcojeclo (cando restricta o praso de 8
diai a doutrina do artigo ^ sobra sus-
t ntaca de Thase. Acresce que, alero da
conducta publica, deque trata o artigo
i4 1 O Juiso da Faculdade se bajeara' ou
tiosim sobro a conducta Medica ou Pro-
fesional do Elagendo.
Escola de Medicina dn Rio do Janeiro a
os 9 de Deseuibro de 1837.
Societario.
Dr. Luiz Carlos da Fouceca.
P
tr,
TI
8r
vi
teci
aoc
sev
na
TIGOS D'OFFICIOS.
F.xm. Sur. Constando-me q'
tejosas de perturbar a publica
idada frequoutemente propalio
dada que a Provincia daa Alagoas
ommoces tenbo deliberado en
V. Ex. com igual fiequencia par-
fio officiaj do Eitado do Publico
ejo nesta Provincia, podando ja as-
par, que ella sa acba actualmente em
ffa
ps Guarde a V. Ex. Palacio do Go
p das Alagoas a9 de Janeiro de 1838.
Ico. e Exm. Senbor Francisco do
Reg Barres, Presidente da Provincia de
Pernambuco Rodrigo de Souza da Sil-
va Ponles. Presidente.
Jila, Eim. Snr. Parteepo a V.
Ex. que no dia 3l do pastado, houve,
um peqoeno terremoto no Bogenbo Mio-
guito, distante desta Villa meia legoa, e
com de o, din >rio as noticias nao ssndo
offi iaes so ao longe assas exageradas,
julguai dever exigir urna parte circuns-
tanciada deete aconterimento do proprio
r-ndriio do dito, Eogenbo Carlos Josa
Cavalcante, cuja intonnaco tenbo a hon-
ra de emetler a V. Ex.
Deus Guarde a V. Fz. Piefeitura da
Comarca do Rio Formoso 5 de Fevereiro
de i838. lllm. e Exm. Senbor Francis-
co do Reg Barros, Presidente da Pro-
vincia Luiz Eller, Piefaito do Rio For-
ra oso.
Publicando a psr'.ecipaclo falta ao (in-
vern, pelo Prafeilo da Comarca do Rio
Foimoso, sobie o aparacimento de hura
terremoto ou explu-ao Vulcanica n'a-
quella V Ha omittimos a informaco a
que ai elle refere dada pelo Commissario
de Polica porsar demasiadamente re-
dundante, euo* contenamos de api asen-
tar o sea estrado, ou antas as ciraunstan-
ciaa uotavais que acompahara um se
enalbante acontecimento.
Na tarda do dia 3i do pissado Janeiro
as 3 paraaa 4 horas se manifestou no ter-
reno em que esta' plantada a ultima sau-
zala do Eogenho Mmguito um rumor
o, o qual tomando a directio
a fiea prximo ao roesmo ter-
augmenloa ao ponto de a-
cbsmbo, qua se podia bem
cia de oito a dez legoa,
occaUfo ferio visitis as chamas
saidas ds trra, a um expoco fumo ex-
pulso palas fendaa que o movimento
deixou no lagedo ou pdra que no lu-
gar abunda, cujas (andas apresentlo to-
da a exteocio desde o logar em que te-
ve comeco o terramotto al alara do rea-
cbo tando em algumaa partas a largu-
ra de urna a urna e meia polegadaa, e
em outras, a de 2o pacos geomtricos, e
nota-se polos lugares dessis absrtoraa nm
completo extrago oa parte inferior do la-
gedo.
Passados oito der minutos depois des-
te primeiro movimento, um segundo a-
pareceu menos astrondoso purera mais
aturatiro porque dorarlo os saos effei-
toa por mais da quarto de hora ; orio no-
vamente vistas as chamas, e fumo, e de-
pois de acabado esta segundo movimento
observoo-se qoa o lagedo, ou podra dos
logares des'itoidos de trra eslava um
pooco quente.
DIVERSAS REPARTICOINS.
THESOURARIA DA PROVINCIA.
ANNUNCIO.
Tendo a Thesoararia de Faseode desta
Provincia de sacar letras sobre Londres
t 5:ooo Libras Sierlinas; o lllm. Snr.
Inspector da raesma Thesouraria manda
convidar a quem quiser fasar esta tran-
sacio baja de comparecer na Salla das
Sesses da Thesouraria em todos os dias
do expediente, para tratar-se de ajuste.
Secretaria da Thesouraria de Pernam-
buco 12 de Fevereiro de 1838.
No impedimente do Official Maier;
Ignacio do* Santos da Fooceca.
MEZA DAS DIVERSAS RENDAS/
Ponto dos Empregados da Administra-
caS de Diversas Retidas Nacionaes, e
Inspecca do Assucar Algoda desta Ci-
dade relativo ao mez ds Janeiro fiado.
E crivaS Francisco Manoel d'Alraei-
da Catanho, prompto.
Thesoureiro, Jos Feliciano Portella ,
faltou 4 das entregando o reodimento na
Thesouraria.
Escripturario, Francisco de Paula Lo-
pes Rais prnr&pts.
Dito, Antonio da Soma Reis faltoo
9 dias por molestia justificada.
Dil Jos ACfonso Ferreira prom-
pto.
Dito, Jos Msria Cesar do Amara!,
dem.
Jostiniano Antonio da Fonceca fal-
tn 8 das por doente de que deu carti-
di.
Dito, Joa Baptista Pe re ira Lobo, fal-
tou todo o mes por molestia justificada.
Guardas, JoaO Isidro Lopes Lima,
dem de qua deu certida5.
Fiancisco Joaquina Ribeiro de Biito,
prompto.
Jos Antonio da Silva Jnior dem.
Castao Gomes de Sa', dem,
Jos Louretico B'stos dem.
Antonio Bont Fios iuem.
Autonio de Padua Cesar de Maltos ,
ti
iie na
Manoel Gemino do Amaral dem.
Francisco Josa dos Santos, idem.
Francisco Goocalve* Gorja5 idem.
Joe Ignacio da Costa Mutiteiro idem.
Josa Correia Lia! idem.
Jo- Raymuodo Ferreira idem.
Joao Bernardo Driz Pesaos idem.
IospecaaO.
Inspector JoeS Rufino da Silva R|.
moa comparece, e retira-se quasi semprs
lora das boras marcadas ao regulamenlo.
Dito Joaquina de Miranda, idam
na5 tanto.
Dito Domiogos Lourenco da Torres
Galliodo Lltou todo o mez por moles-
tia justificada.
Dito Manoel Biierra Csvalcinte ,
prompto.
Dito iotirino Goncallo Jos da Costa e
Sa'% idem.
Escripturraio Bernardo Jos Martina
perora idem.
Dito, Francisco Alixandrioo de Vas-
concellos Callaca, idem.
Fies, Manoel Biuno Alvos de Couto,
faltou todo o mez com liceufa do Gover-
00.
Dito Augusto Carlos de Lmoa Pa-
teco faltou a3 das por doente de qua
deu eartidaS.
Dito, Domingos dss Naves Teixeira
Bastos prompto.
Dito, Francisco de Paola d'Alboqoer-
qu MaranhaS idem.
Dito, Mathias d'Albuqoerque Mello,
faltou 1 dia sem participacaS.
Dito, Francisco Joaquim d'Oli vaira Ba-
duem prompto.
Guardas marcadores Joaquim Jos
Anuncio, faltou l5 dias, i4 doente do
qoa deucerlida o i sem participacaS.
Joae da Fonceca Silva faltou 3 dia*. a
no servico militar e 1 sem partecipa-
ca5.
Ignacio Josa Xavier dos Pasaos prom-
pto.
Guarda Porteiro Pedro Alixaodrioo
Borgea Usoa idem.
Furadores, Luiz Antonio Barbosa de
Brito idem.
Manoal Josa dos Santos idem.
Francisco Jos de Veras faltou 6 diss
com psrte de doente.
Geraldo Correia Lima prompto.
Mesa de Diveraas Rendas Nacionaes de
Pernambuco 7 de Fevereiro de i838.
O Administrador.
Miguel Arcanjo Mooteiro de Audrade.
A pauta ha a mesma do n. 36.
CORREIO.
O Brigue P. Fama Donro recebe a
mala para o Porto hoju i3 as 4 horas da
tarde.
A Sumaca S. Rita Carlota de que be
Mest'o Jos R'idrigoes Freiie sai para o
Ceara' oo dia il do corrate com escalla
para o Assu'.
O Biigue Alcidedeque he Mestre An
tonio dos Sin'os sai para Loanda uo dia
18 do correte.
FREFEITURA. .
Parte do dia 11 de Fevereiro f 838.
lllm. e Exm. Sor. Fora5 presos hon
em a rmriha erdem e liveraS o compe
tente deslino Caetano Jos Al ves da Silva
Malheiro : branco pelo Sob-Piefeito de
S. Antonio por ter sido eooontrado em
orna casa alhaia e lar foreado a porta do
quintal da mesma ; Josa Francisco T< i-
zeira pardo por be ter comportado mal
em minba prsseoca ; Joaquim Mira tara
bam pardo palo Sub Prefeito da Boavis-
ta para rec uta ; Jos Fernandas, pelo ,
pelo Sub Prefeito de Santo Amaro Jab a-
ta5 por ser desertor da Escuna Bella
Americana ; e Jos preto menor pelo
Sub Preleito do Recife por ser encontra-
do tarde e sopor se e-tar fgido.
He o que oo*la daa partea boje rece-
blas ne>ta Secretaria.
Dos Guarde a V. Ezc. Preleitura da
Comai c do Recife l de Janeiro de
1838. lllm. e Exm. Snr. Francisco do
Reg Barrea Pirdeme da Provincia.
Francisco Antonio de S Barreto, Pie-
feito da Comarca,
cuciS dos planos repobliqueiros, basta re.
flectir quoalgumas pessoas de melhor ien-
ao que outr'ora ara adheretea de taes
principios, boje se ficoafi ese descartas
de taes compromettimeatoa vindo engro-
sar o partido vardadei ramea te Brasileiro,
o partido Monarchioo Constitucional,
deixando Gcar os amigos de rusgas isols.
dos da prestigio faltos de roeios rober-
tos do ridicolo e da vergonha da inuiili-
dada de seos esforcos pata conseguatento
e triumpho de suas ambicea ; porque es-
tas -io nitidez da liberdade, a essenci*
mv-rao da repoblica.
Deve reflectir-se que em todas as Pro-
vincias em que os anarquistas nao tero le-
vado a efaito os seus tramas a prosperi-
dadecresce, e be sempre muitoprompts
a opiniio publica a proounciar-se contra
os infrartorea da Lei. Eis boma provt
em queso huma religiosa observancia da
Lei podar felicitar o Brasil : he pela
aaiiodassoas Provincias, que elle pode
cbegsr ao fastigio de graodesa poder a -
gloria. Oa ti'hora o Rio Grande estrama-
cao nuvin de dentro da huma Botica estremeceoe
repellio; e o Rio Grande contiooou
prosperar e a crescer em populaca e
commercio : nao o Iludi o fosfuro da
liberdade do Estado visinho que nao ha
mais q' palavrosa anarqua sem q' jamis
a liberdade os contente oam organise defi-
nitivamente o espirito de ordem publica:
O Bio Giaode ent 5 nao deixar de par-
tencer ao circulo do Imperio, nafi quiz
eliminar-se da Monarchia Constitucional,
esalvou-se por entad dos horrores em qua
hoja jar. abjsmado, buma vez que os mal
intencionados pod-ra galgar as barreiras
da ordem. Na Babia existe o mesmo pa-
ral, lio : as Iic5e* do infeliz Para forad
pouco iusinuanies para precaver hum po-
vo naturalmente amigo de festina de pra*
serea, dos horrores da guerra civil. A
Babia, onde por felicidade a aaarquia fi-
cou engasgada na capital, ter anda as-
sira de resentir-se rouito tempo dos erros,
dos decuidoi de hura dia Ora pois Per-
nambuco tem bem pe to esse exemplo
desgrasado das esp. culicrs revoluiioua-
rias. Anda presciudmdo de tristes re-
cordaces de seus successos passados Par*
nambuoo tem bastante malaria para argu-
mentar contra os que por ventura anda e
iistern para huma quarta experiencia de
dissoluQso Brasileira (se isto pode suppor-
sa) Parnanibu o tem resposta terminante:
aponte para a Bbia, o'oulra forma para
a Gonstituica5. Provir gloiia immensa
nossa Provincia de ser o Baluarte da Mo-
narchia da ordem, e da prosperidad*
futura do Brasil.
Collegio Eleiloral da Cidnde do Recife.
Rauoo no dia 11 do crrante. P. do
Sr. Juiz de Paz do Bairro de San-
to Antonio.
Julgando-se reunida a raaoria dos Elei-
tores da Comarca o Sr. J. de Pae Co-
ronel Joaquim Bernardo de Figueredo
propoz para seo otarios os Srs. Antonio
Joaquim de Mello e Antonio Joaqaira de
Mello.Pachtco: aprovados. Para Escru-
tadores os Snrs. Domiugos Alfonso Neri
Ferreira e L 1 1 de Carvalho Paos de Ao-
drade : approvados. Feta a chamada ve'
rific-ou-seestarem presentes 95Eleitores,
procadendo-se a aleicad da Mes. Eleito-
ral tive'a rnaioria de votos para .Secreta-
rios os Srs. Neri Ferreira e P^es de Andra-
de para Escrutadores os Snrs. hidra
Frami>co de Paila M.-qmta, o Jos Pe-
res Gampello. Para Pievidente o Sr. De-
xembargador Luiz Francisco de Paula Ca-
valcanti de Albuquerque, o qual tomn-
doasseotO, propoz ao Collgiu para sua
reunio teguinle-a hora nona do dia: fot
a pro va do a levaotou-ae a sessfo.
DIARIO DE PERNAMBUCO.
A presumpcaS de hum delatado estado
de traoqoillidade oa Provincia todos os
dias se vigorisa pelas demonstraedas de a-
mor ordem e s insiituipSes que spre-
len'a a grande maioria da populacad.
Se fosse preciso provar que o espirito
geral dos Pernsmbucaoos despresa os rus- I para os arrabaldea tem posto era projeeto
guentos de dentro e de fura do sao larri* I urna Compaohia de Carros de posta que
torio, que almeja vtrgar o Brasil a exe? ( viagem couitantemento do principio da
C0MV1UNICD0.
Carruageos mnibus*
Afguos habitantes desta Cidade desejaa-
do turoar mais commodo o lranito desta
- na
MELHOR EX
Ivi



DIlRlODftPBBNAMROCO
t*
ra da Cadeia ou atierro da Boa vista pa-
ra OljnJa Magdalena Afogados, Moa
tairo pistando pela Ponte d'Ux-a, Santa
Ao'in Poco e Caldeireiro.
Tam-se calculado que esta Companbia
dere tirar ura interesse de 24 por ceuto
logo oo aeu comeco, e de multo mais
qusndo estiver oo seu*verdadeiro p a o
paldico av*liir o seu commodo.
Para dar impulso a asta empresa saS
1 precitos tantos Accionistas quaotos pre-
} enchid o numeio de3ooacc5es de loc$
r. na forma do Plano que se tam destn-
buido, e qae se echa depositado na Caza
da Praca do Commercio loj doa Srs.
SiotoaNeveseic. Compaohia roa do Cres-
po e do Sr. Joa Caidoao Ayres na ra
da Cdeii do Recife aoode ae acha igual*
mente abena a asignatura.
Convid^-se a todas as pessoas qae ja
prometterad asignar ea todos aquelles
hrs. que qnizerem entrar cm ama em-
preza qae parece combinar o interesse pu-
tlico roo o de imp eiienos a tomar o tra-
slho de la birem ter para se inteirar do
gooio (aquelles que o naS esliverem) e
liubscreTereiu os seos nomes.
Adveite-se que a lisia era qae j estaS
ssignados rnuitos San. e que anda
r noventa o numero das eecSes. se acba
a loj' dos Sr-. Smtos Nev ele. C. por
er ura logar rasis central, e para como
iiide se abriasiignatura nos outros dois
ugares.
ALAGOAS.
Apiessamo nos a publicar o seguiote ,
orno a melbor, e raaiseoaeludeote pro-
a d laUidade das calomniosis imputa
I oes, que ao Exm. Sr. Presidente desta
Provincia- tem sido feitas por seos bem
conbecidos pmveiS'S detractores.
Aberta a actual Sessio da As-embla
Legislativa Provincial do da 6 do cor*
Hite m.z, propoz o Sr. Depatado Mello
iSes>ododia 10, que so eaviisse urna
pu'aca de eis Membros a agradecer a
Ele. em nomeda Proviaciaos relevan
ss ser vicos, que tem prestado desde que
ella chtgou. Assim se veoceo quasi u-
anemente : e fono nomeids para esta
Depulac<5 os Srs. Corooel Chafe de Legilo
;Pedio Antonio da Costa Major deLrgo
iPelix Jos da Costa, Major d*> Gmrdas
'Naciooaea J >s Bernardo de Arroxellas
Gilvio, Reverendo Aff >nso de Albuquer-
qae Mallo Doutor Jos Tavares Bastos e
Atores Joaquim Thimoteo Romeiro.
No da 12 pelo meio dia, ora edia mar-
cado peloEim. Sr. Presidente para rere-
-bar a DapaUe.5 dirigio-se esta aoPala-
[ ci do Gove ijo o sendo recebida coro as
Jformalidadea do estyllo, o Sr. Dr Bastos
Hoa qjolidade de Orador .dirigi a S. Ezc.
lo beguiute Di-curto.
Mm. e Exm. Sr. =-A Assemhli
Legislativa Provincial testemunha do voto
geral de leeonherimento, e applauso ,
com que urna Provincia leal, e grata b diz urna Administrabas, a qae deve es
I beneficios da paz de que ella gosa e in-
timamente persuadida de que o Governo
da Proviucia tem desassombrado os paci-
- fieos Ala goaoos, des sustos e ti i-tes pen-
sameotos que os afliga.> face de iofioi-
tos elementos de deso'ganisaead que *m-
biraeava o andamento dos Negocios P-
blicos con-ei v,ivp-
piessa. urna Piovincia digna de melbor
orte nos enra em nome da Provincia ,
que a coostiiuio a depositar dianto do
Governo de V. Exc. com -atislica, e
gosto as suas sinceras e respetosas demon-
slncs de giaiidao recoubecimeote e
deferencia.
A Administraos da Juslica e a segu-
ran? publica io os troncos donde de-
oiaua a verdadeira f. i-idade : mas ramos
pirasytas irnpecii o ci ecimento titila Ai
vore : urgente oi abtelos e descer ai
i raizas pata faser rebeotar pimpolbos
nii s as e vigore sos: e o Goveino da
Provincia n5 tem poupido esforcos para
conseguir este importante fim.
Uucia opinies distidentes orna da outra
continuadamente se cbocava5 o a altera-
va do publico socego devia ser a conse-
cuencia. Um syslema pouco liberal pro-
curTa tudo doutrioar e oppnmir : ou-
tro por ventura miia poderoso por citar
animado dos sentmeatos de liberdade e
jastica oppunba uoi justa resistencia def-
fendendo 01 direitos da Provincia. N'es-
ta melindrosa conjanctora a Provincia
tem visto a Adminstraca5 dirigir-se pelos
principios de sabedoria e possoir se da
mxima administrativa que ensina i o-
perar o bem impedrado o mal.
Os bons A lago-nos com. satisfscafi con-
templad igualmente a AdmnitracaS des
Negocios Pblicos da Provincia em todas
as suas relaedea com as cousas de publico
interesse; ese comprazem de ver admi-
nistrada a au da Provincia com geito ,
sello.
O reconhecimento publico para com o
Governo de V. Exo. se torna pois.um sen-
tmenlo geral. ansio, como um verda-
dero dever.
A Assembl'i Legislativa Provincial ap -
presentando estos votos de satisici pu-
blica, in.rit'.TO a mais firme, e perseve-
rante conli.rica de que a sua harmona
com o Governo de V. Exc. dar aos Ala-
goaoos para longo tempo a pie a tr-u-
quillidade asegranos, a proiperidado.
A este Discurso respondeo S. Efc pela
maneira seguinte : w
Seohores da Coramissio da Aisembla
Legislativa Provincial.
Man'er o socego tranquillidade pu-
blica faser obervar as Leis procurar
os melnorameotos matonaes do Paiz o
livra lo da oligarcbia odiosa, que sobre
elle pesara tem sido o alvo permanente ,
o fizo de raeos constantes e aniduos des.
velos.
Se me nao foi, se me nsd dado attin-
gir perleitamente a esse alvo, deveis at-
tiibuil-o, Senbores, s circunstancias do
Bra-il, mais que tudo deficiencia de
miobas forcas, nunca porem falta de
sincero, o paro d*ejo de prest >r ser vitos
na verdide relevantes Provincia que
tenlio a honra de adminUtrar e cujos di-
reitos terei a ventura de brevemente sd-
vogar peraote Assemba Geral Lelislati-
?a.
Se algans sacrificios tenho feito se si-
guas me cumpro anda faser qualquer
que seja a natureza d'elles, todos se aciisS
cabalmente compensados neste momento.
A A*semb' Legislativa Provincial pondo
o sello de sua Sabedoria nos actos de mi -
nha AdoinitrootS tem-me conferido o
melbor premio a que eu podia aspirar.
(o Alagoauo.)
ESTATISTIGA.
M-ppa das embareaf5es de guerra com
deelaraedes dos poitos em qae ieacha5,
de suis i. ipulivsi o bocas de fogo.
Na Provincia
Crvela Defensora
Bogue BracileiiO
Dito Cacique
Brigue E.cuaa i2 de Ma
Patacho januaria
Dilo Maranbio
Dito Independencia
E-<-una Fluminense
Dita Rio da Prata
Dita Bella Mara
Dita Pelotas
Dita Potto Alegre
Dita 19 deuiubro
Dita Riograndeuso
Dita Leal Cametaeose
Dita Amazonia
Dita Pnaj
Hiate Muudocai
Dito Jaguar
Dito 28 de Julho
Cter 3 de Maio
5 inlriocheiradas cora
prayas que ficaraS de
mi veta Regeneraa6
ForaS ltimamente
Total.....
do Pa>.
bom. de
trip.
5o
61
84
reo 56
70
30
4a
Si
60
34
39
39
7
a5
08
34
36 o
44
16
a7
i. t
100
79
39
i:iOi
bocas
de fogo.
2a
5
16
5
10
a
5
9
7
9
5
5
a
3
4
a
9
5
4
a
6
i35
Peruambaco.
Escuna Victoria 50
Dita Labre 4o
1a
4
16
Maranbio.
Brigoe Niger 69
Escuna D. Francisca 46
Total .... n5
Rio de Janeiro.
Bnguo Constanga 4o
Moote-Vido?
Corveta Daos de Julho i9a
Santa Cstharina.
Escuna Fidelidade 50
Rio Grande do Sal.
Brig. Barca 7 do Sitemb. 87
Escuna Lindoya 33
Pataxo Leopoldina 73
Canhon. n. I S. Francisco
de Paula 3a
Dita n. 2 Trezlrmfos 33
Dita n. 4 Lyrio 34
I) 1 n. 5 Bom Successo a5
Dita n. 6 Cometa 35
Dita n. 7 Oeceano 38
Dita n. 8 7 de Setembro -7
E rurii Legilidade a6
Dita Preciosa Mara i5
Palhabote Paiker a9
Cottr Marahy |i4
Hyite Generoso Brasil i2
Lugar Csboclo 10
Pracssqae foraS ultima-
mente para esta Prov. aOa
Total ....
Bahia.
Fragata Principe Imper.
Crvela 7 de Abril
Biig. Bire. 39 d'Agosto
Brigue 3 de Maio
Pataxo Nictheroy
Batea n. l
Charra Carioca
684
12
5
17
10
aa
10
i4
5
i4
a
a
2
2
2
a
a
2
1
a
1
1
1
55
5i6 6a
i74 aa
105 16
111 i4
60 lO
15 iocerto
6a 6
Total
1.053 i30
(Correio Offieial.)
AVIZOS DIVERSOS.
ley Mr. Tbeberge Doutor em Me-
dccmi pal- Faculdade de Pariz, mora
na ra da Cadeia do bairro de S. Antonio
no primeiro andar do sobrado D. a. onde
dar consultas gratis aos indigentes nss
quintas leiias de todas as semanas do meio
dia as 3 horas da tarde : as pessoas que
se quiserem utilisar do seu prestimo, co-
mo Medico ou como Cirurgiio, no que
lera grande pratica adqaenda no Hospr
tal do. Val de Grace em Pariz, onde foi
empregado por mais de 5 anuos, podem
procura-lo no referido lugar a qualquer
bora do dia offarece-se tambera para
corar de partido em cssss particulares.
tjry Marcelino Cbometon tem a hon-
ra de prevenir ao respeitavel publico que
elle vem brir na ra nova D. 33 urna ten
da de Alfyte aoode se conficcioolo to-
dos os a tambem vestidos de montara para Sanho-
ras, alera disto elle tem em sua casa um
grande sorliraento de pinnos sarjas para
ooletes, casemiras e todos os artigos pa-
ra jaqueles e calcas; tambem se acba
casacas e sobrecasacas, jaquetas, cal-
sas, coletas prontos, de todas as qualida-
des, e precos : o annanciante esforcar-se-
ha para merecer o confianca das pessoas ,
que Iha queirio conseder tando pela boa
qaalidade das suas fazendas, como pela
commodidades de seas precos o sua eXa-
ctidio.
jup* Deseja-se fallar aoSr. Joaqntm de
Souia TeiXfira, Inspector parcial da pon-
te do Varadouro d'Olinda ; e por isso ro-
ga-se que declara a na morada.
%/y De-eja so fallar ao Sr. Maooel
Joaquim Paz Berreto ; por isso dirijs-se
a Boa-vista a casado Padre Baealbau ou
auiitincie c sua morada.
JuV* Qaem ennuncioa querer 160^
a premio de dois por cento eo roes, e com
pinbores de ouro dirija ae a ra das
.guas-verdea sobrado de dois andares on-
de mora o Eiciivao Poturao, que du
quem os da.
t-9> Os Estadantes de Geografa devem
hojocomgirecer no Liceo peina 11 bor
para se marcar liflo.
*/9* Traubfeieie renda d'Engenho
S. BraE, moente o correte a mtr*'
gem do rioSiriohaem por tempo do 0
annos qae ha de ter comesao em Maio
prximo vmdouro de i838, e fim em Maio
de l844 : os pretsndentes bajo-sede di-
rigr-se a ra do Vigario casa n. j5 no
escriptorio do Coronel Menezes a fallac
com Ignacio Antonio Borges.
|ajjp Quem precisar de folhss corridas^
passaportes tanto para foro do Imperio a
como para dentro 2 assim como despeo
su ej outras quics quer prelmices de pa-
pis jadiciacs, dirija-se a ra da Coocei-
cio da Boa-vista D. 37, de manhai at ss
9 horas, e de tardo das duas em diente*
s luga5-se 5 prctos para um sitio j
qaem os pretender annanciei
/y Na ra da Madre do Dos D. aot
Hezaja-se fallar ao Senbor Domingua
JosSoares, a negocio de leu enterece.
/y A Galera Ingleza lames Matbeson.
tem lugar para urnas barricas, e caceas
de asiucar, a tratar com Russoll Mellors Se
Companhia Consignatarios.
KW* Quem precisar de um Portugus
chegsdo prximamente do Porto parn
Caixso do loja ou meimo venda : an-i
nuncie.
I Qaem precisar de ronpa Uvada
engomada com todo aceio e peifeicaS por
commcdoe juntamente custuras de lojis;
dirija se ao Recite ra da Cacimba por
cima da vendado Sr. Malbias no ultimo
andar.
Quem aonuncioa precisar de quatro
ceios mil res e outro de x6\*5 reisn
premio por seis meses sobre pinhores dn
ouro ou firmas a contento sendo aindal
precise dirija-.se ao Forte do Mattos ven-
da 0. 8 que lbe dira5 qaem faz esto new
gocio.
JQP* Precisa-se de alugsr urna caa tir-,
rea ou sobrado de um andar, e que seja
no bairro de S. Antonio quem a tiver,
annancie.
fOP> O Sr. que procarou a Francisco
de Carvalho Paes d'Andrade no eogenho
do meio da Varzea sobre um escravo por-
tencente a urna Senhora Tava queira
tornar ao mesmo engenbo, qae se lbe
dar noiicia do mismo.
t9> Feliz Francisco de Soasa Miga J
lbies, sollicitador dos Audctorioi deitn
Cidade avisa ao re peita val publica O
emparticalar aosseus constitointes qua
raudou a sua residencia para a roa do Li-
vi ment sobrado de um andar qae fas
quina para o beco do Padre.
teje Quem precisar de ama'ame para
casa de um homem solteiro, dirija-te n
ra da Concordia na segunda, ao sabir do
beco do poaciobo.
r Precisa-se de fallar com oa Sri3
Bernardo Miranda de Albuqaerque mo-
rador no engenbo do maturo e Ouvidio
Gomalva morador no sertSo : innumie.
WW No da 6 do eorrente entiegou-sa
dois rollos de fumo a dois pretos no er-
masem do Sr. Jicorae e estes os nlo en-
tregara ; roga-se a qailquer Ipessoe a
quem tenha sido entregue ou soaber doe
oitos qae tinho de peso 5 arrobas e 5
libras ; de annunciar a sua moreda.
e/y A luga-jb um moleeote crioula ,
que cosinba e fae lodo o maia arranjo do
urna casa quem o precisar dirija-se a
ruado Nognoira sobrado de mm andar
D.26.
ijpjBja Precisa-se fallar com a Senhora
D. Francisca Candida do Espirito Ssnto
a negocio de seo interesse pelo qae naja
de anonadar a sua moradia.
VfJP Desejs-ie noticias se esisj
ta Cidade ou Provincia Mancj'
Paula casado nesta Cidade
pouco mais ou menos, de
niotivera hnmfilbo da no
('gnora-se tivera mais
noel Antonio Paula, be
do Portogal, Bispado
de ouiro Manoel Arel
reir. O mesmo Paula, 1
tes, ou algumi pateayjf
idlde de
ticia tenha a bon
este Diario.
e/p OlTerece-e
eabo eogeniar, <
para Ser ama de
mera aolteiro :
bo D{ 4^
.AR ENCONTRADO


DIA1IO DE PRRNAMBCO,
O 9r. feareneo de Brum Rodri-
gues Lina quaira procurar na Secreta-
ria do Commandante das Armas urna
tari.' viril da Babia.
s= No da 9 da Janeiro da ra Au-
gusta ( n'outr'ora Palacete ) the a Var-
zea degaptroceu de cima de un cavallo
d entre outras mais trozas coro roupi, q'
hia para lavar-so urna trexinha contendo
6 pares de meias bordadas da Seoboras ,
6 dittas destas lizas da Senborn e lo
pares de meias curtas de horneen sendo es-
taa a miior parle dellas marcadas com a
marca segrate H. J. O. F. cujas meias
tanto as de hornera com as de Senbm as
a maior paite dellis ti d liuho, e mui
poucas dealgudao qutlquer pessoa que
tcoba apauhade ou dellas tiver noticia ,
quarando'podfi dirijir se a roa Augusta
casa terrea jauta so lampiio D. 700 Je se-
r bem recoaj pensado.
Roga-e os Srs. Sub Prefeitos ,
des^a e mais Coimrca, e Authoridadea
Policiaes pessoas paiticalares, que sou-
bereui ou virem um molequ* de uome
Valentina, necio Costa de idad' 17 a 18
annos e com os seguintes : ror preta ,
corpo sec o altura proporcionada a
idade cabeca o ourelhas pequeas,
olbos abugalbades uieos vivos naru
mais afilado do que chato boca ibicn-
da pe-coqo cmpndo paito ouvadu ,
mise pt'i proporcional pe as linas,
levou vestido aeroula de algodio 1 n transa
do, e jaqu.-te de lescadinho suppe-se
estar fui lado o cual desapareceu em 10
de Afcul do anno de ]837, o mande pren-
der e levar atraz da Motriz da Boa vista
segunde caa, a entregar a Manoel Elias
de Moura~, ou no engrano Couceicio do
Mara termo de Sennhaein a Antonio
Joaquim de Aloma, qua ^ t i ai seu
trabalbo com cineoeote rail reii, alem
da desposa dacouducio.
tEV" Um hummum forro prop5e-se a
sor criado, e mesmo a acompanbar a qual-
quer Senhor qua desta Pxorncia uahir,
quera o precisar annuncie.
xgr Como li no Di-rio de segundo (ei-
r i2 do rente em que d a manifest o
Sr. Barbalho que me demettia do lugar
deComuiissaro de Polica por nio ter
euiha dado o mappa do arla met te te-
dqo a fuer ver ao respeitavel pu olio, que
eu fui i'-n dos primeiros que llie enlreguei
oiirr'-i cuto, quema fui pedido em das
deTJovembro e que na oc asi de o le-
Yaf o nio acbei em casa, e que e-tire qua^
zi toda tarde esperando pelo o Sr. Barba-
lboema toja da Sr. Sil-Me Pereira Gui<
maiies, e como o dito mapa nio estava
asaiguado o Sr. Silve-te loi que me deo
seu linteiro para eu fazer a di a assiguatu*
ra e na mesma orc-iio coro elle fieasse ,
e como ignora o motivo porque se filia a
veidade, roea-se que declare qual ssja o
motivo Do ex Coronii-j rio de Polie;.
Jernimo Sebaslio de ALnc?stro.
1^3* Frbta-se ptra qualquer parte da
Europa o muito relleiro e bem cons-
truido Brigue luglez Fortetude : o< pre-
tenden des dirijas-: e Diogo Cockshoth e
Companhia, residentes ua mido Trapi-
cho novo n. i4.
t^> No dia 3 do correte doQoaitel
de Polica do quarto do 3. Commandan-
ta da companhia montada, Antonio Ja-
nuario Paz 13. reto contiguo a sala do
estado maior desaparecen um Dicciona-
iio portuguez novo, e urna caixa grande
de msica que estar em cima de nina
mea no dito quarto ; sendo que alguma
pessoa do conhacimeoto do dito Brrelo
tivessa lirado para gaardar, em razio do
dito Brralo ter sabido para o enterior ,
c ter deixado o quaito aberto ; fai o oh-
rendo entregar dirigir.-e a ra
uitr'ora Palacete ) casa ter-
mpiio D. 5 das 6 horas
das duas da tarde as 6,
generosamente Cocoin-
1 exigir.
4 CARGA.
Ai
Mi a breridade o
Moaoel Augusto ,
oa ir de pa-
Antonio de
Miranda: na ra doTrapixe ou 10 Ca-
pillo a bordo.
VENDAS.
/^ Um essravo crioulo de 25 para 26
annos de idade bom page e ptimo
oficial de sapateiro : na ra do A polio no
armasem do Lobo ou no piteo da matriz
de S. Antonio queso dir quera o ven-
de.
WW Uma caceii inba em mni bom uZo:
na ra de Agoas verdes renda de 4 portas
D. 1.
Jf Uma renda com poucos fondos,
sita na ru do Rozaiio da B a-vista que
vai ter ao paleo da S. Ciuz, D. 2o : a
tratar na mesma.
VW Um muleqas de 20 annos forte ,
com olfcio de chapeleiro e sdlayate : no
atierro da Boa-vi.sla na fabrica de cha-
peos na segunda casa nova na mo direita
nodo de S. Antonio.
W3IT As seguintes msicas : opera in-
teira Marino faliero para cantoria pelo
mestre Donizetti, com acompanhemento
para pianno varias arias duetos Ir-
caitos e &i-. das operas de Norma e Pu-
ritanor para cantoria com acompanha-
ment de pianno, msica do mestre Bel-
liii : na ra da cadea do Racile casa de
Joio Cerdoso Ayri-s.
ajr^a Uma'parelho inteiro para offcial de
G. IN. menos a farda tndo em muito
boa uto : na ra ora ioja do Braga D-
cima i\.
K9" Uma meza de condu com duas
gavetas p ,preco cora'nodo : na roa dos
Martirio* lado esqoerdo Ioja do obrado
de varan U de ferio ao p da casa !). 5'
XO^ Urna negra crioula de idade de 18
aun 5 1 r.mlia etigom >ia e muito
boa eoitureira principalmente para abras
(I j all. V le avista do comprador te di
o motivo da venda e prefeie-se para lo-
ra da proviuiia : iui do Arnonm no for-
te de mallo oa reuda de Antonio Vaz de
Oliveiro.
K9' Sapatos de miroqairn pretos pa-
ra Senbora e meninas, fzeoda boa : no
atierro da Boa-vista Ioja do mmlen Daci-
ua 16.
V^9* Bixas do Porto por preQo com-
modo toa se as qu- nao pegarem : na
pi'4C da Boa-v sta l). 9.
SCJ^ Dois crioulos ambos bem mocos
um com ofiicio de pndreiro, e o outro com
olii. 10 de ca uiceiro : ua ra Augusta ter-
Ceira casa que achara cora quera ti ac-
ta 1.
^^ A Ioja de coiros da roa Direita D.
5 cora poucos fundos: atratar ua mes-
ma.
KJV Uma Ioja de coaros sita na ra do
Iw amento por baixo do Sr. Joaquim Jo-
s .rn 11.11.1 ; a faiLr na mesma.
H* Bixas x-gadas ultiuoameute de
Lisb >a uu Bi igue esperto grandes e
pequeuas por prego roramodo : noat-
tei ro da Boa vista na prime ira venda ao
p da ponte.
fley Bichas prximamente chegadas
do P01 to tanto os ceios, como a reta-
Iho 1 e por menos pi eco de que em outri
qualquer parto : na Ioja de relojoeiio jun-
to a do Sr. B.mdeira.
ITjp* Barris dn atum branco e b entre xa
ebinis de coacervas de benoira de boa
qi).Irl.id : na ra da Madre de eos .
l.
W Cha imperial e aljfar em caixi-
nhas com dua. libras e u>na quarta, di-
to isson caixas he t'taruga m bisadas de
ouroe com retrato, ditas simpsmente
matiasdas ditas Isas, caitas francezas
doaradas e finas ditas tambera uns sera
aeiem douradas dados linissimos 10 mar-
lim rebique tino de prtveira soite, fi
vellas douradas e p aliadas de mollas para
Padres : na Ioja Uo Bandeira ra do Ca-
bug-
ejry Temos de pezos de bronze d bras, tbs meia quarta : na ra do Livra
ment vnda D. 2.
ajppr (Jma mornta de 20 annos de ida-
de, cozuha engorama cose, e lava
roupa : ua ro da>5 pontas no primeiro
andar do sobrado U. 1 \-
yy Uma preta de naci sabe cozi-
nharo diario da uraa casa, lava de sabio ,
evanella, e bo-i quitan Jeira : no beco da
Polle sobrade O. 1 ao primeno andar.
tjry Uma preta de i Jade de 17 annos ,
ron principios de cozinheira: no largo
do Livramento D. 3.
^> Urna cmoda de angico : na ra
de S.Jos n. 25.
sjrjr* Urna farda para G.N. com corre-
arma de lustro tuJo em muito bom uzo
na ra do Kangal sobrado novo de urn
andar d> lado direito indo para a Riheira.
y Toucinho chegado no correnle raes
de Sautos de superior qualidade a 3,200
arroba relalho 160 rs. a libra escolhido
a vonlade do comprador : eon fora de por-
tas de fronte do beco largo venda n. al.
6^- Sacas 1 om feijio molatinho e bran-
ro chegado pnximameute de Lisboa pa-
lo prego de 8$joo a saca d alqueirc e
um cavallo de todos os andar : na ra
da Madre de Dos defronle da Igreja.
%W Uma morada de casa terrea na
ra do Lobato D. a6 da parle- do poente
ao p de um sobrado de um andar : na ra
do Camboado Carmo da parte do naacen-
te vmdo pelo pateo do Carmo a direi-
ta na quarta casa.
ICaf" 16 ou ao cirros d lenha de Ca-
jueiro para formas de Otaras, era S.
Amaro sito de Antonio Jos di Costa Ri-
beiro junio ao Pombal.
tfjr* Uraa correte de ouro pira relo-
gio de muito bom gosto : a tallar com
o Padie Bacalbu.
- Um muleque de 9 a 10 amina ,
cou principio de cozer, um mulatinho
de 5 a 6 antius : na roa do Vigario n. 18
terceiro andar.
%W Dois cava I los da estribara for-
tes, rasnteudos c passiros, um d'el-
les sellado ; tambem e veude um preto
Alricano forte e robusto da a<> anuos
de idade : na ra do Ratigel priuieiro an-
dar do sobrado D. 3t das 8 horas da
uianliai as 10 e dis 4 as 6 da tarde.
VF O sitio pe (encent a Thomrs Ste-
wart no Puco da pan-la cercado de
limi') com b>a (\i-.i estribara para 6
oaralloe, coebeira, curral murado, grau-
de baixa de capim muitas larangeirss e
oulras Iruteiras, parreiras dan melheres
qualidades ura poco de excell -ule agua
uraa vacca um cavallo, uma carioca,
dois carririhos de mi duas bebedouras
de pedia, varias utensis de J.rdim, e com
toda ou parte da mubilia da csj : na
ra da Cruz casa n. 55. Nio se venden-
do por conti.cto parluiilar alhe i5 deFe-
vereiro render-se-ha nesse dia em basta
publica.
V3P" Sapatos de setim para sehora di-
tos de mu roqmra ditos para menino ,
butius dito por pres.i commodo : 110 at-
ierro da Boa-vi ti D. 16 loje de miude-
ai.
VW Uma moleca com idade de ta
annos mui linda e por preco cmodo,
sera vicio aigum ; jutictamente 3 molecas
de iide de i4 a i5 annos, e urna ne-
gra co'ii duas crias mui lindos : ao pri-
meiro sobiado pegado a Igreja dos Marti-
rios lado do Sol.
eCP" Uma negra de iJade a9 a aa an
nos, pouco mais ou menos lavan eir e
coiinheira, e ptima para todo o servico
de uma casa j o outra cora duas tri -s
tendo a mesma idade lavandeira e abil
paia outro qualquer servigo ; na ruada
t 1 ua do li: cte ua casa de pasto de Jos
Italiano.
W Polcriraa de btlibantes eDia-
maulos, brincos de ro>etis de diam-nlcs,
aldeles de diamantes coro roidio de
ouro n sem ell*, antielGes de di^ maules e
sem elle, hotas de hlagria para peito,
salvas de prata de todos os tamanlio, c
do railliui- gosto possivel, eeatiaaee* d
prata lisos e lavrodos, pralo-e lisourasde
esp--viur relias, p dileiros de prata de di-
feente- hiiio e de gosto muito raedomo,
Bliaa de seda preta poi tuguesas, cu: tas
1 compii Jas sarj.s de seda preta liss e
nadas, setim preto de maco, muito
superior, lencos de s da preos de muito
boa qualidade, damascos de eedCa de todas
es cores, retios muito fino, pieto, asul
ferrete, asorlido, pentea de marim, ede
tartaruga, para uesembiracar cabellos; e
un tro- uiuisos objectos, que a v Uta do
comprauor se lati patentes : na ra do
Crespo lnja D. 6 do lado do Norte.
tqy* Urn esclavo com ofliciu de erra,
dor por preco cmodo: nu iu.i de Hur-
tas sobrado D 33,
a/y Uma mulata com suas habilida-
des para o servigo de uma casa : na ra
doCollegio, no primeiro andar do 10.
brado D. 10.
tW Microscopios pira verificar-se Se-
dulas; na ra da Cruz n. 54,
t^> Uma escrava de uacaS moca,
muito sadia cozinba lava roupa e |',z
todo oseivico de ama casa: na roa da
Saozalla velha 1. andar caza do Bra-
6a* .
ry Urna venda na roa Direita D. 20,
com poucos landos : quem a pretender
comprar dirija se mesma e adveite-s
qua lera eommodos para lamilla.
ESCRAVOS FGIDOS.
No dia 28 do mes de Novombr
doanoo p. p. lugio um escravo crioollo ,
por nome Eduardo omaal de sapateiro ,
: altura regular seco do coi po bem pre-
to cara lita, testa grande denlesajroi
qoando falla gagueija coatoma mudar
uome para o de Antonio e he muito fi ita;
a pe-soa que o apprebeader, ou dalle d-,-
noticia serta compuaca ua ra do Ran<
gel sobrado novo de um andar do lado di-
reito mdo para a Ribjira qua sei ge-
ero/ imen te gri tdi iIj.
JT" A perto de 2 annos, fugio uma
escrava do genlio de ancolia por nome
Francisca idade de a5 a 3o anuos, com
os signaos segtiintis baiba laxada ca-
bellos por baixo da baiba com signal ,
ou piulia de caballos brincos na nuca,
sope-se estar pira a Paraiha : qualquer
peasoa que a pegar ou della dar aigOll
serlo onde etaja pode dirijir-se a ra
Augusta, ( n'outra ora Palacete ) casa ter-
rea junto ao lampiio 7 onde eoa-
bd do gratificacio 100$) >on rs.
93P* No dn 28 de Seiembro p. p. fu-
gio um ueio de nome Jo*5 de Naga
Camuudongo com os sig'iaes seguintes:
bo estatura um tanto corpulento, mui.
to preto, bem parecido, postoque car-
rancudo, belcos e sobraucelhas grossa ,
orelhas ecab-ya pequea tora uraa sica-
trises no rot-tJde Darte direita proveni-
e te de um talho ; este ne^ro foi comprado
em IMareio a Joaquim Jos de Asevedo q'
o venden uesta praga de Peroambuco ao
Ajudanle Francisco Jjiquim Pereira Lobo
c tjual oiferece 10 raisde gralifica^a a
quem o t fronte da matriz do Sacramento do Bairro
deSirito Antonio oa esquinada ra das
Trioxeiras 1. andar.
WW Jio crioulo, representa 20 an-
nos de idade, alto, b-ra pelo tema
caboga pelada por detraz de queimadura
de log > era oranoa olhos grandes, e na
fiar, beicos gromos o grandes nao tem
barba, peruasuas, psgiaudes e uieiu
jn Hiela dos : a quaimadura grande e
bem visirel que .- trasendo carapuoa
tipa: quem o aprehender derija-se ao
Forte do Mallos Piensa de Joaquim Pe-
leira Bastos que aera recompensado.
AI0VI3IENT0 DO PORTO.
Navio ntrado no dia 11
HAVRE DE GRACE ; 59 das Brigue Je-
ne. Cap. ftlone a g variis gneros;
a Uolli e ChaVrtjioes Freres.
JKIICIA ; 63 das, B igue Escuna [a*
glezduprurt oiga varios gneros : a
Calmoule Companhia.
Oa 8.
BAHI\ ; 12 das, CuterEsperunca de B?-
b.nbj, Commandanteo Piloto Romio
Minuel veioemcomSI s-io.
MABCELHA 5> das, ttrigua Schooner
Mima, CapitioSilaii Augostinbo : a
A. Schramm.
a mi 1 11 1
, P. S. As noticias da Babia fora nna
eoraraauicadas hontcm horas de as nao
pdennos transcrever boje o que faro-
lito* amanhi ; podendo as->gurar a sossoa
leicto'esq' nao sad arorevea aos repu-
bliqueros.
Per, ba Tp. b m f. db fvria.i85
MELHOR
XEM
DI


Full Text
xml version 1.0 encoding UTF-8
REPORT xmlns http:www.fcla.edudlsmddaitss xmlns:xsi http:www.w3.org2001XMLSchema-instance xsi:schemaLocation http:www.fcla.edudlsmddaitssdaitssReport.xsd
INGEST IEID EVXBTQ6NO_6AH28V INGEST_TIME 2013-04-13T00:31:53Z PACKAGE AA00011611_05815
AGREEMENT_INFO ACCOUNT UF PROJECT UFDC
FILES