Diario de Pernambuco

MISSING IMAGE

Material Information

Title:
Diario de Pernambuco
Physical Description:
Newspaper
Language:
Portuguese
Publication Date:

Subjects

Genre:
newspaper   ( marcgt )
newspaper   ( sobekcm )
Spatial Coverage:
Brazil -- Pernambuco -- Recife

Notes

Abstract:
The Diario de Pernambuco is acknowledged as the oldest newspaper in circulation in Latin America (see : Larousse cultural ; p. 263). The issues from 1825-1923 offer insights into early Brazilian commerce, social affairs, politics, family life, slavery, and such. Published in the port of Recife, the Diario contains numerous announcements of maritime movements, crop production, legal affairs, and cultural matters. The 19th century includes reporting on the rise of Brazilian nationalism as the Empire gave way to the earliest expressions of the Brazilian republic. The 1910s and 1920s are years of economic and artistic change, with surging exports of sugar and coffee pushing revenues and allowing for rapid expansions of infrastructure, popular expression, and national politics.
Funding:
Funding for the digitization of Diario de Pernambuco provided by LAMP (formerly known as the Latin American Microform Project), which is coordinated by the Center for Research Libraries (CRL), Global Resources Network.
Dates or Sequential Designation:
Began with Number 1, November 7, 1825.
Numbering Peculiarities:
Numbering irregularities exist and early issues are continuously paginated.

Record Information

Source Institution:
University of Florida
Holding Location:
UF Latin American Collections
Rights Management:
Applicable rights reserved.
Resource Identifier:
aleph - 002044160
notis - AKN2060
oclc - 45907853
System ID:
AA00011611:05280


This item is only available as the following downloads:


Full Text
Armo de 1845.
Quinta Felra SO

i 'ii *i pi.Maa-M lodoaoi diae que nao fon iintinKaloi : o prego .i aaaigaatura
k; rt re mil rt. porquerlal paeo adianlido O annuncioidm utinimei eaolneeridna
leio 'le '-'0 lia por liaba. *i) rea cu. lypo ditterenle, e ai repeliioei pela amelade O
qu; aao lorea ttigaealM pagao >S0 vea po-hnl.e.160 e tjpo diflerenle, afti cdar.ublca<'ao.
PARTIDA DOS CORREIOS TERRESTRES.
Go;HKi. t f'araaybi eeirnndaie eextaa fairas.Hio Grande do Norte, ^'inHilJi par
le -i 10 --' '""o. Sennbaero, Kio b'orauo, Macey, l'nrio Ijlm, e Alijen no 1. '-"
i i i' nada ani Garanbuna, e Bonito a 10 e -1 de cada aet Boa-lleta flor
,i l .le -'" Hilo. Cidade da Victoria quintal eiraa. Olinda todoi oa diaa
DAS DA SEMANA.
37 SeR i. Vilaliauo. And. 4o J. de 1). da 3. '.
-18 l'V- i.CyrilI. Re ead. doJ. m u.ili l.i.
'J9 Qaaru feo. Aod J. de D. da i ,
3l) (juiau a Martin'a. Aod do J deD.de 2. t .
31 Sttt' Cyro d. do J de D da 1. ta
1 Sab t Ignacio Rl auil do J. de D.da 1. .
Ooa Purifica.no de N enhera
'. flillf..... arwnaW
uc fiaiitiiu.
iauuu **-"
JBaa M
fuiio agora depende de
Uaneaaoi edao pnnoibiaaoi
culta.
oe: da muta pradeueiX. "< ler.g.lo- i en rgi. eos
aerea! apooladoi '. edaiieyao ai.ue Mg&M .i
[l'roeliaiatjae da Aiaeaul'e Carel iu Naial.
Cmbioa e*lra Luoilra -5 3|4
a feria ShU ren por franco
, liibua 1 .0 pot lti de preaio
inoeda de oobre ao par.
Idea de letrai Je boaa f.ruiaa 1 por 0|0
OaatMM Ro Da U*JtKr.lKO.
Oui-Moea de 6,*
. \ *
de .-iil
Frata-- r'atecoe
l'as.i' colujaoinarc
a ljttoi aaaatcanoi
17 000
l.nUO
j 1UU
i.iio
l.tf.v
i,V>0
enda
I7,-W
17,t(IO
.,600
1 Sb0
lMiJ
l.>t|>
l. amm a 8 aa 4 h e 5 i am. da
O cente a 15 ae 6 horas e 31a da I

on-j. .
PIIASKS DA LA NO MEZ DE J.ANi:iRO.
ILnacbaia a ..f ll b .re e 59 ata. da a
I ..-... II ii 11 horae e .i.i >in da ni
Cr'Mior de koie.
P,:n.in 10 horai 6 na da manbJa | Segunda as 10 bous 3U minuto! da latdr
DIARIO DE PERNAMBUC
? ai umii *eae?* -.Tiogartvy a.-ffit;;

-Ttjm: -i. -am
EXTERIO
PORTUGAL.
SECRETARIA DE ESTADO DOS NhCOClOS ECCI.ESI-
AST1C0S K DE J STIQ A
Roparti<,ao dos Negocios Ecclesiastcos.
Letlras apostlicas in forma brevts do Manil-
simo Padre Gregorio XVJ
Ripsdidttl de Roma em 14 que piincipio Quum ex Apostoita, e
js qua>-s se reff re a Carta de Le de 6 de e-
zeinbro crrente, publicada no Diario nume-
ro 290
EM N0MK DE DOS AMEN.
Sainad todos, que no anno do .Nascimento
de Nomo Senhor Jeius tihristo de 1844. r d-
cimo quarto do Pontificado do SaDtlWnnO Pa-
dre Nos*o Senhor Gregorio XVI, aos 17 das
demezdeJunho : Eu OITicial Deputado vi, e
li urnas Lettra Apostlicas, t-xpodidas debaixo
do Annel do Pescador, o theor das quaes he o
geguinle, a saber :
GREGORIO PAPA XVI.
Para perpetua memoria.
Assim como no do dever do N^sso Apostli-
co vi misterio vigiar, por que os Fiis Lurimios
guard.-m religiosamente a solemmdade dos das
(estivos, ou santificados; assim tambem be da
Nos-a Paternal solicitude por todos, diminuir
segundt) as circunstancias dos lugares, e dos
lempos, o numero dos mesmos das festivos,
quuiitlo o i-xiju as necessidades lemporaes dos
l-'ie* l briki&os.
Tendo-nos (.oissupplicado a Nossa Filha Ca-
rissin.a em Chri.lo a Augusta Kainha Fidelissi-
iiih de Poitugai e dos Algarves. por va do seu
Min.slro unto a nos e a esta Santa Sede Apos-
tlica, o nosso dilecto lilho Comiiiendador joo
PeJro Miguis de Carvalbo e Bulo, que, to-
mando em considerado as gravissimas circums-
tancas, que teom perturbado aquelles Reinos,
outr'ora llurescentes reduzissemos a certos li-
mites o numero dos dias festivos, para assim at-
tender ;.s aperladas necessidades do povo, e es-
pecialmente dos que vivciu do seu proprio tra-
ballio, a xemplodi) que ja a este re.-peito con-
cederlo benignamente os nossos predecessores
de feliz recordado Lrbano8 Benedicto 14.",
u Clemente 14" : nos de boa mente annuimos
a estas suplicas.
Por tanto, com o conseiho dos nossos vene
raveis Irmos Cardeaes da Santa Igr ja Roma-
na, da Congregaco dos Sagrados Ritos, pelas
presentes Lettras decretamos, e estatuimos por
nossa apostlica autoridade, que em todas e
cada una das Ierras sujoitas ao dominio da Nos-
sa Pllha Carissima em Chrislo Rainha l-'idelissi-
ma de Portugal e dos Algarves, se guarde d'o-
ra em diante d> baixo de ambos os preceitos,
to simiente (alm de todos os Domingos) os se
guintes dias festivos, a saber : da Circumcisao;
da Epifana; da Ascencao; do Corpus Cliristi;
do Natal; do Santissimo Coraco deJ>sus; da
Puriicaco, Annunciacao, Assumpgao, e da
linmacuiada Conceico da Bcmaventurada \ ir-
gem Mara, Senhra Nossa : <^uu leja igual-
mente dia sant > de guarda desde o meio da da
(Quinta Feira de Endoencas at o meio dia da
Sexta Keira da Paixao : i: finalmente que li
queni tambem de guarda os dias seguintes, a
saber: no Patriarchado de Lisboa, e no Reino
do Algarve o dia de S. Vicente Martyr a li do
111 e'. de Janeiro; no mesmo Patnarcliado smen-
te o de Santo Antonio de Padua a 15 de Ju-
nlio; e e.n lodo o Reino e Dominio^ de Ponu
gil a lesta da Nal vi.lade de S. Joao li|i i-ta em
2 de mnlio. a dos auto- Apost .los .">. Pedr,
e S. Paulo, em 2'J do mesmo niel, e a le lo
dososSintos, no prmeiro de Novembro.
(Juanlo aos outros das festivos, que at auo-
racuslumao guarlar se de preceiio, total..en-
te os declaramos abolidos por nossa apostlica
autoridade. no que respeila a obrigacao de ou-
vir nei-s.i. e nao trabaib^r em obras servs :
(Queremos todava que continueui como dantes
a celebrar-se pelo \ lero as suas respectivas
lrcjas s lunc.des ecclesiasticas destes dias, co-
mo se elles realmente fcassem anda sendo de
preceito
(Queremos alm disto que os dias de (esta
dos Santos Padroeiros (Oragos) que gmente
sao principaes nascidades, e mas trras sujei-
tas ao dominio da Augusta Kainu.v Fidelsi-
ma de Portugal e dos Algarves, sejfto trans-
feridos, quanto ao extorno, para o domingo
prximo seguint a essesdias de festa, gmen-
le com a missa solemne dos mesmos Santos ;
conservndose porm firmemente o offico e a
missa nos dias j designados,e guardando se em
todos as rubricas.
E todas estas cousas nos concedemos e or-
denamos, nao obstante quaesquer consttuit Oes
apostlicas, e muras determinares em contra-
rio.
Dado em Roma em Sao Pedro JeJaixo do
Annel do Pescador, aos 1 de Junho de 1844,
no decimo-quarto anno do Nosso Pontificado.
=A. Card. Lambruickini. = Logar>|<( do Sel-
M ...
Das quaes l.ettras Apostlicas Eu Notario
Apostlico tirei este transumpto, sendo teste-
munhas presentes Antonio Marjari, e Filippe
Topi = C ncor da com o ariginal. = 4. Gian-
senti, Official Deputado. ssl. P. Card. Spino-
la, Pio-l>atario
Kfta cunlorine. l.uiz l'ausli Notario A-
postolico.
SKSSio GF.RAL l>0 ENCBKRAMBNTO.
Em 1 \ de eiembro de 1844.
l)i-|.ois do meio da .e leumrau fia sala da
Cmara electiva, os Di, nos Pares do Reino e
os Srs. Depulados da natao portugueza,tomando
respectivamente os logares marcados no aitigo
d Occupada a cadeira da Presidencia pelo Sr
Jos da Silva Carvalbo ( um dos Vire-Presi-
dentes supplementares da Cmara dos Dignos
Pares) S. Ex. nomeou a gramie Deputacao pa
ra receber Suas ,Mag< stades porta do palacio
das cortes.
Como entrasse depois, tomou a cadeira
da Presidencia o Sr. Duque do Palmulla,Presi-
dente da Cmara hereditaria.
Sendo quasi urna hora da tarde entrou Sua
Magestade a Dai.mia acompanbada por Ei.-
Rei, e precedida da corte, Oliciaes-Morcs do
Reino e da Deputacao das Cortes (ieraes.
Guardado o cereu.onial determinado no res-
pectivo Prograiiima Suas Mageslades toinaro
assento as caoeiras do llirono; e, lendo a Rai-
nha permittido que se sentassem os Membros
nas duas Cmaras, leo o seguinte
Discurso.
Dignos Pares do Reino e Senbores De
putados na nac,ao porlugue/.a :
Com verdadeiro prazer Me vejo hoje cerca
da dos Depresentanles da Nacao.
Congratulo-Me comvosco pe i proficuo
resultado dos vossos trabalhos parlamenta-
res.
As medidas votadas pelo Gorpo Legislati-
vo para firmar sobre solidas buSes a ordem pu-
blica, infelizmente alterada em alguns pontos
do Reino, produzirao o desejado efieito ; e as
que posteriormente foro approvadas do bem
fundada esperanca de que o llirono e as insti-
tuices constitucionaes nao sern de novo ollen-
didus
As providencias que adoplastes, com rea
cao ao melborainento da Fa/enda Pubca bao
de poderosamente concorrer para que se consi-
ga o fim geralmenle desejado, da completa
oiganisacao deste imp rlaiitissiino as-umplo.
A coiiliunca publica, \ or tantos modos
manifestada, eo pro^iessno augmento do ere
dito, dao um teslemunbo irrecusavel da impor-
tancia e aa utilidade d. taes providencias.
Gravissimos loriio os assun.iitos sulimetti
dos a vossa deliberacao : Compra/ Me em di
/ei vos, que na apeciaco e resoluto de lo-
dos elles tos mostrales dignos da confianca da
nac,o e as-im tambem da Minba particular
Benevolencia
Esta fechada a sessao.
Terminada a leitura Suas Magestades se
levantro, e sahro da sala con o mesmo cor-
t jo que havia tido lujar na entrada.
Voltaiidoa Deputafj. o send urna hora e
quasi meia, retiraro seos Membros do Corpo
Legislativo. [D. do G.)
NOTICIAS DA ILil V DI S Mli.LEL.
importantes noticias acabamos de receber
I'esta illia <|ue deven despertar a mais sena
attenco ao conseiho de saude publica do reino,
sobre o horrivel contagie de bxigas que all
lern arrastado milhares .le victimas sepultura !
No /icortan Oriental Jo 9 de Novembro
ultimo: se l o seguinte No cemiterio nao
ha mSos a medir e j t bem poucos sao aquel-
les que aos mercadores nao tenhao pago a
a sua contribuigaosinha em funis para os cha-
peos.
A Cmara Municipal de l'onta Delgada ,
costuma todos os anuos dar gratificacao a um
facultativo, para vaccinar os oxpostos em lo
tas as parochias do concelho e tambem nas
da villa das Capellas mandando previamente
annunciar por editaes os dias em que o la -
i'uIlativo tein dapreseiilar-so nas diversas fre-
guesas para que todcs aquelles, que qui-
serem utilisar se do beneficio se apresentem
ao respectivo cirurgio ; porm infelizmente
pouco caso all fazio os povos da vaccina por
que era rarissimo morr r all gente de bexigas.
Por vezes se havia pregado aos povos que a
sua indillerenca Ihes havia ser lun.sta abi est
pois o resultado; a lgica dos factos ha de,
por ctrto agora convencel-oS porm desgra-
^rtdaineritti quundo ja s nao pode reparar o
golpe.
Em algumas parochias e lugares da ilha
bao tambem grassado febres de grande consi-
deradlo que I. i mister qootisarem se as mi-
sericordias para acudirem com soccorros as pes-
>oas pobres.
Entendemos que muid influencia tom no es-
tado sanitario d'aquella ilha o seren a nibior
paite dos cemiterios collocados no centro das
povoaces e muito sentimos que quando mais
se deve alliislar a cansa do mal se suscitcm
ideiai que lendem a aggraval-o.
Nao sendo ja sulliciente o cemiterio da
.\ai de Dos em l'onta l.'elgada para abi se-
ren depositados os testos mortaes dos infetiies ,
t|uo bao perecido pelo contagio vemos o /ico-
nano Oriental indicar lugares para retazaren!
novos CuinitenoS nos sitios habitados da cidade,
quaes as cercas dos conventos da (iraca e de S.
t rancisco !
Respeitando muito as opinies dos Redacto
res d'aquelle accredilado peridico senti-
mos nao poder convir de maneira ulguma com
as id cas por elles emitlidas a tal respeito.
He geralmenle reconbecido em l'onta Del-
gada que o nico e actual cemiterio de to
grande odauu nen. tem a capacidade precisa
para o serVico de todas as parochias u ella ,
iiein he conveniente a sua existencia n'aquelle
ponto por tiuar muito prximo de visinhos a
quein udem allectar os ptridos vapores que
de contiu exalto as sepulturas : ora se este
nao bu conveniente pelas razoes apuntadas ,
como o Serio os locaes indigitados por aquel-
les alias Ilustres escriptores que licu mesmo
no centro da cidade ?
A Cmara Municipal, por accordao de 2
de Novembro ullino deliberou queseoffi-
ciasse ao Administra.ior do concelho para al-
l raro regulamento da saude na parle em que
di/.,que s depois de24 horas possao ser interra-
dos os cadveres ltenlos OJ males que d ah
.odian na aclualidadu resultar !
He este um objeclo que merece toda a at-
tenco e que recommendamos ao concelho de
-aude para que baja de dar as providencias, que
|ulgar mais conveniente s a diminuir o mal ,
que se esta enlindo no d.utncto administrativo
de Pona Delgada talvez a mais importante das
posses portuguezas d'akm mar.
{A lieslaaracao.)
.-jnrjai ..:-. 3r.2^sa-jH5KaacaEBinai
1 H ALBUCO.
ELB1(aS PARA9ENAD0R.
Resultado da eleico doscollegios do Recife,
i (linda, iguarass, S. Anlao, e Pao d'Alho.
Os Srs. Votos.
Barao da Boa-vista 255
Thomaz. Xavier Garca d'Almeida 250
Antonia C. Ribeiro de Andrade 222
Sebasliao do liego Danos 202
Antonio Joaquim de Mello 166
Manoel de Souta 'leixeira 1.(7
Viscondo de Goianna 79
CoLLfllO DA VICTORIA.
Presidencia do Sr. Marlins Montero.
Os Srs. Votos.
1 Barao da Boa-vista fy'.i
I 2 Antonio Carlos 51
l Thomaz Xavier 43
14 Sebasliao do Reg Barros ;; i
5 Antonio Joaquim de Moli ;|2
(i Visconde de Goianna 17
7 Manoel de Sousa Teixeira 13
8 Izidro Francisco de P. M. e Silva 3
CORREIO.
CORRESPONDENCIV DA CIDaDE E PROVINCIA.
Nao parece bem que s nos oceupemos, e s
appresentemos noticias do que vai l pelo Rio,
e deixeinos o que lia por esaos amigo* ve-
laos te nao lean despiezar pelos novos.
O coinmunicado do /'. novo a. 7 pag. 3.
col. 1.' da BMUDipto para um bom eulremez,
nao digo de Manoel Mendes, porque esse nao
tem grava e aboriece, porm para outro mais
serio e de utilidade. Pergunta o autor do tal
coiiuiiunicado (col. 2. lin. 4 ) qual a razao do
se pedir aexcluso do eximio Andrada da cha-
pa para Senador; e nao esperando pelo troco,
elle a si mesmo responde Sim, elles pedem;
luiuue sabein; porque todos nos sabemos; por-
que he evidente, <|uc os cos e a trra se levan-
tando pura aecusar o Governo, que preferisse
qualquer deliesao nosso illuslre candidato
Porque, porque, porque tres vezes em duas li-
ndas, uns nas ancas dos outros, assim a na -
nena de Franciscanos por essas ras, he mui-
to As orelhasde midas nao supportariSo tanto
porque junto Dand i porm de redea ao pri
meiro e segundo porque; nao podemos perdoar
a asueira do terceuo porque he evidente
lomar o to e a tena a peito a exclusao do exi-
mio Andrada, o por isso levantarem-se contra o
Governo; be bypurbole ridicula O Governo
j excluio o eximio de Senador por Minas pre-
l'erindo o llanbanheai, anda a ierra se nao le-
vantou, e mesmo no co pa'ece nao bouveno-
vidaiie.-. Se o autor do communicado nos dis-
sesse que vinha por abi um chuveiro de demis-
mjcs, anda o aciedilariamos, masque o co se
revoltura a lavor do seu eximio he batucada que
nao aguantamos; va dar no boi !
Onde porm o /'. nocoso mostra superior
tudo, be na exclamaco que luz. boje, quando
publica a eleu.o para Senador no collegie de
Iguarass, no qual tivero
Us Exms. Barao da Boa-vista 103 voto
Tliomaz Xavier 103
Sebasliao do Reg 102
'Antonio Carlos 1
Eoteodeu a piaia que o ser Ministerialista e-
quivale a escravo; porquo ella assim o encarou
sempre, e assim o pratica boje fielmente :
pois va se desengaando ; ha Ministerios que
por seus desvarios peidem os seus mais fiis al-
liados, e aqu em Pemambuco o Ministero
actual com a sua alliau^a com a praia perdeo,
vai peidendo, e lia de perder, todos quanto se
nao quizerem uccoiiiniodar com as infamias da
praieirada. Quena.. Vjiiaritafedes, que o Sr.
Joo Cavalcanli dtMonjope, soflresse impas-
gi*e| o insulto irrogado a sua familia por Anto -
nio liarlos em trausaeco com a praia ? E por-
que Pela giuru que o Ministenol be fez de
' I-idalgo ? KiiIo be o Ministro quem faz as gra-
Kas, ou o Imperador ? E essa\graca no be de
MUTILADO


-\
tarifa, quando a pessoa tem ja os ttulos de i-
dalguia por seus ascendentes ? E o Sr. Joao Ca-
valcanti nao teria esses ttulos ? Seria agora
aidalgadopeloSr. Jos Carlos? Ojtro oficio.
escravatura da praia. Queneis ver oque faria
ooutroCavalcantido Pao d Albo ? Alii est a
oleico :
Os Exms. Thomaz Xavier 50
Bario da Boa-Vista 50
SebastiAo do Reg 49
A isconde de Goianna 1
As cdulas ero 50 nao ficou nem una para
o vosso querido Antonio Carlos!
Hontem um Inspector das Cinco-ponts loi
prender com lorr^a de Polica um G.N. alli mo-
rador, e tendo este pulid.i no meioda escolta, a
mullier no seu natural despeitodisse, que sea.l-
mirava que aquelle moco j fsse autoridade, o
que ouvido pelo Inspector/.inho desandou um
suri ilho das oais porcas descomposturas em alto
e bom som,e com dia bem claro,nella cna fami-
lia que as p<> a assar, para mosirar-lhes que
e nao graceja impunemente com o cara-suja
Isto he de um Inspector do Subdelegado de
S. Jos o Manoel Pessoa ; agora tenho delle
mesmo cousa melhor. Mandou boje o tal Sub
delegado a sua escrava comprar peixe a ribeira ,
e esta na volta dando conta da sua compra, fal-
tou-lhe meia pataca : para se desculpar disse .
que o bo.nem do pexe havia fcado com a meia
pataca, ou que Ib a n5o qui/era dar. e o Pes-
soa, que he um raio na Policio m unin ur
lio me ni sua presenca : a negra sustentaba o
seu dito, o bomem sustentava que lite tinha en-
tregado o troco ; e o o vo Salnmo para decidir
a duvida disse ao peixeiro: para voc nao ser
ladran mando-o para a cadea o l cbucbou
o pobre diabo sua meia du/ia d'horas.
Na sessao de 10 do corrente fallando o Sr.
Ferraz sobre o modo porque as eleices em
Pernambuco s<" portara o bando UrbanoMa
chado, disse o Villela be falcoO Presiden
te da Cmara o reprehenden om as palavras do
costume, e oSr. Ferraz saltando-Pie as ancas
fazendo-lhe ver que nao era polida e parla
mentar a expresso, leve o \ ilella de nietter a
viola no saco O Vilella cuida que esta na praia
escrevendo Guardas e Cometas (J que o ber-
fo a tumba leva...
DIARIO DE rWLUMm
P"lo patacho Novo Congreso) tivemos mai'
folhas de Lisboa, que alcanzo a 28 de D-zem-
bro ultimo, das quaes extractamos oseguinte:
Publicou-se com data de 0 a carta de I i que
aulorisa o Governo a conceller o Regio Bene
plcito as letias apostlicas in firma brecis e
que principio (Juum e.r Apoitolici, redu/in
do os dias de preceito em Portugal. Em Iu. ;ir
competente transcrevemosesta bulla.
A Cmara dos Pares tinba-se occupailo lti-
mamente com o projecto sobre o pariato; dis-
cuti e approvou a proposta do Governo para o
augmento de 5 por cento em algumas contri-
bu cries
Na Cmara dos Deputados decidio-se sol
proposta do seu Presidente depois de tonga dis-
cuso, que o projeclo dn crearSo das casas pe-
nitenciarias fosse a urna commissao especial ,
para que esta reconsiderando o sssompto apr-
senle um novo projecto. Tratou-se da proposta
para a aboico das conservatorias estrangeiras
e approvou se unanemimente o parecer da com-
missao especial, composta de membros da op-
posico. declarando que a l islatura comecada
em 1842 termina em 1345. Com isto findou
a sessao de 18i4 que loi encerrada a 14de
Dizembro como ver os nnssos leitores do
extracto da sessao do encerramento e do discur-
so da cora, que tambem transcrevemis n nu-
tro lugar. As curtes deviao reunir-se de novo
a 2 do corrente : mas annunciavo os j opposicionistas, que ellas serio adiadas.
O Governo tinha publicado a lei do impos-
to de transmisso da propriedade.uma proposta
de nova empreza para o melboramento da bar-
ra do Douro, a outras medidas menos impor-
tantes.
As ultimas noticias da Hespanha ebegavo
a 21 ; as da Inglaterra a 18; cas de Franca a
16 de Dezembro. Km outro numero faremos
(I ellas o coslumado extracto.
Quaodo nonotao n."21 protestamos em nome
do partido da ordem contra o acto arbitrario .
que urna commissao do Governo r.a Cmara dos
Deputados e nao a maioria da Cmara aca-
bou de praticar contra os habitantes detta pro-
vincia anullando seus votos, s com o lim ue
arredar da Represen taca o Nacional os Srs. Ma
cid Monleiro, Sebastin do Reg e Alvaro Bar
balbo, tinhamos apenas lido o parecer da Com-
missao e o discurso que em oppnsicio ao
mesmo fez o nobre Debutado o Sr. Nburo de
Araujo e assim mesmo i odemos not..r um en-
cuerne de contradiccSes no parecerer da Cem-
uibsao e na decuao que os 30 e Untos De-
putados da Camarilha tomrao em nome da C-
mara temporaria.
Dep 'is que vimos a discussao, foi que desco-
hrirnos de todo a protervia dos Comissarios do
Ministerio de 2 de Fevereiro e a sem ceremo-
nia, com que o Sr. Antonio Carlos a troco de
votos para Senador condemnou em Pernamhu-
coaquillo mesmo que para introduzir na C-
mara o Secretario da Presidencia da Babia, ir-
mo do Ministro do Imperio foi forcado a san-
tificar naque lia provincia. O collegio de Ouri-
curi foi julgado nullo por ter-se erigido em
collegio. sem que a lei tivesse designado esse lu-
gar para collegio. Os Eleitores de Urub reuv
nuirao-se n'uma fazenda que Ihes designou o
cabano Melitao que tem assolado os certoes da
Baha loi valioso esse collegio improvisado
por um criminoso por um rebelde porque
nelle leve maioria a gente que serve ao Minis-
terio de Fevereiro.
O collegio de Garanhuns be nullo porque
nao fui presidido pelo Juiz de Paz: o do Fx he
valido ape/ar de ser presidido por Juiz de Paz
incompetente. A eleico primaria de Garanhun*
be nulla porque o Juiz de Paz e o Vigario
apezar de fazerem a qualificacSo de terem
presidido a formaco da mesa, eao recebimen-
t> das sedulas nao quzero continuar para
ipuraya i o nao atsign 'rao esta ultima acta. A
eleico de S. Jos de Itapororocas na Babia h<-
valida feita desdo o seu comeco sem Juiz de
Paz nem Vicario, porque dizem os Comis-
sarios que a eleico da Babia nao deve estara
inerc do Jui/. de Paz c do Vigario (basta que
o esteja ern Pernambuco)! !
A eleico de S Rita presidida pelo Juiz de
Paz epelo Parocho he nulla porque nao foi
na Matri/, o valida a de S Jos sem Juiz, nem
Vigario por ter sido dentro da Parochia. A
ilo Padre Cei n i B'o he valida sem Vigario ,
nem Juiz de Paz. O c llegio da Purificado he
nullo porque as tropas do Governo cerrarn a
igreja e izero logo matando um cidadao ,
a todava o Governo perdeo ali a eleico: a el- i-
oao de S. Jos be valida porque embora fsse
a (reguezia assediada pelo Juiz Municipal com
50 soldados, embalados com carro de blgaffem,
e mais petrexos bellicos, afugentando rom isso
u Juiz de Paz, e o Vigario he valida repetimos,
porque ali venceo o Governo.
A eleico primaria da Serrinha na Babia be
nulla porque se realisou a eleico 10 das de-
pois do marcado pelo Presidente da provincia ,
embora as instruccoes de 4 do Maio. manden
que a eleico se faca logo, quecessein os em-
haraeos que tiverem havido ; be pois nulla, nao
em virtude das Instruccoes mas porque alli o
Governo perdeo. A nullidade produsida p >t es-
la eleico attaca todo o collegio de Irihambupe
onde fro votar alguns Eleitores mas os E-
leitnres desta mesma freguesa lro votar no
collegio do Tucano nn o podero inquinar,
porque neste collegio o Governo venceo aselei-
coes He muilo cinismo e nunca suppose-
ntos, que o Sr. Antonio Carlos aos7l annosde
idade. estivesse to caduco para sugetarseu vo
to e sua palavrn a manejos to vis s com o
lim de ser feliz n urna terreira candidatura.
A nullidad" de urna freguezia do collegio de
ParanaguaemS Paulo nao affecta todo o col-
legio e a ( ommisso rctrata-se mandando
verificar os votos dos Eleitores julgados nullos,
porque o Sr. Bueno, em prejuizo de quem re-
cabe essa nullidade be Paulsta e o Sr. An-
tonio Carlos (como afilrmou na discussoj ba rnta que em ludo da preferencia aos da sua
provincia : entretanto a nullidade da eleico
primaria de Garanhuns inquina todo o colb gio,
onde xotaro os Eleitores de Paparaca e al-
guns do Alttnbo: a nullidade decretada das fre-
guezias do Cabo c Afogados annulla os votos dos
Kleitores de Muribeca. do Poco &c. S pa-
ra um Depulado Paul isla servia o remedio das
Instruccoes de 4 de Maio porque em S Paulo
nao leve o Governo de lularcom a opposieo.
Para Pernambuco e Baha nao valem Iris
tiucgoes pode smente o decreto da Joanna
reerendado em pleno club pelo Sr. Jos Carlos.
Os homens sensatos de Pernambuco receb-
rao c in indignacao a noticia de todas estas tor-
pezas do Ministerio de Fevereiro votao Ine
desprezo e anathema.
Fmmtnda da Commissao de podres da Cama'
ra dos Deputados ao parecer, que havia
dado acerca da eleicoes de .V. Pauto.
Na segunda concluso do parecer diga-se
que sao nullos os votos dos Eleitores da pa-
rochia da culade de Paranagu a que files sarao
eliminados da apuragao geral, se poderem ser
descriminados por meio de um exame que a Ca
mar Municipal far as cdulas respectivas,
e no entanto fique o Dr. Stockler admittido
como supplenle na forma do seu diploma
Antonio Carlos fibeiro de /Indiada Machado.
T. Gomes dos Santos -Souza Franca.
J. Antao.*Cunha Barbosa.
Corollario.
A nullidade da eleico dos Eleitores d'uma
freguezia nao inquina o collegio onde elles por
ventura votem se tanto este como aquelles
forem d Coveiro do Ouricury he mais que merece-
dor d'esta e outras inmunidades.
Mximas do Sujo de Bobadela,c do rebtlde pastor
chrisldo.
He licito A Policia cercar com orca as paro-
chias onde se faz eleico pudendo allegar ,
que ha alli algum indiciado em crime anda
que imaginario seja.
Declarando o Chefe de Policia, que urna elei-
co em que a sua chapa foi denotada, se fez
i-ontra a forma da lei, deve-se julgar nulla a
eleico
A epidemia das bechigas he o caso nico dn
forca maior reconhecido na jurisprudencia elei-
toral que pode desculpar o Eleitur de com-
parecer na caneca do termo de sua parochia
O Governo nao flxa pontos de reunio para
os Eleitores de qualquer parochia ; marca o
circulo eleitoral para constranger todos os
Eleitores do circulo a comparecerem n'um
ponto.
Onde a Policiaemprega forca, e nao vence ,
he nullo u acto que se coosesuio apezar da
forca : onde porm a forca poder coagir, epro-
duzir o resultado que a Policia leva em vista ,
d-se liberdadeno acto.
^jpIi
Correspondencia
Srs. Hedactores.Muito Bgastados esto o
maritaledes com o FurSo, que nada mais fe;
do qu levantar da toca o maritafede, que ha
tanto lempo l ja/.ia repimpado; aquelle bichi
oho que entre o bando vivia to fallado, e ana-
fad >, cobrindo a turba com seu frocado rabo
< i uj..s nunca issas louvadas qualidades, serv
ao de moldea elles,deliga aosoutros.traxiSotudo
de queixo cabido. Contentou-se o Fur&o de
dar-lhe urna carreira para o desacoarda cova ,
e urna dentadinha para memoria porm essa ,
na mente do bando loi to profunda e os
apanbou a tal ponto que j se nao contentao
coma arma favorita e mearreganho os den
ses, e queiem-me comer a bocados. Vai pau-
sando de bocea em bocea que o pobre Furo
ira em charola dar contas do seu atrevimento,
na presenca do bando (e de quem mais quizer
ver) ou quando nao se expedir um cac-uior que
com arma tracoeira abata o pobre Furrio ou
qualquer outro que possa como elle estar em
divida para com o rancho ledorento.
.Vo bulo com o Furo se elle trinca os
denles serao as novas feridas to profundas
que apparecerao as entranhas ; se o Furilo
nao teme a oulros animalejos de sua cathego-
na como temer maritaledes? Contin-
en a empestar a athmosphera com o seu balito
nauseabunda ; mas cousa de ferro efouo...;
deixem-se disso E pelo tutu da denuncia .
seo bichinho nao tem (ciencia, econscienci
de si mesmo s> r a enmenda peior do que o
soneto licar o velho manto com que se co-
bre na praia redusdo a trapos,e tnaa mazellas ex-
posto* praca ; ser como for do seu gosto
Basta por agora Srs. Redactores, vamos ver
o desentrecho da comeda no entanto que se
vo apromptando as figuras com quem ha de
baillar O Furao.
um*rr
10,
Rendimento do dia 29..........8:086*397
Descarrego hoje 30
Patacho/Vote Congressocebollas.
BnuueCon flanearulos de fumo.
Gallotena liebtecan ercadoFias.
Navios sahidos no dia 29.
Ass ; patacho brasileiro faurentina, capitn
Antonio Germano das Naves, carga difieren -
tes gneros.
Maceii); sumaca brasileira Car/ota capitSo
Jos Goncalves Simas.carga diversos gneros,
dem ; brigue ingl z Braxiliam, capillo Tbo-
mas Keinp em lastro.
Edita es.
lodo Xavier Carneiro da Cunha /dalgo Ca -
vallero, Cacalleiro da Ordem de Lht tsio ,
* Administrador da Mesa do Consulado por
Sua Magestade o Imperador,que e*.s Cuan-
de,6e.
laz saber que perante e Administrado da
Mesa se ha de arrematar no da 3 de Fevereiro
prximo futuro, a porta da mesma urna caixa
de assucar, apprebendida pelo respectivo eni-
pregadodo 'trapiche da Aliandega-Velba por
lalsificaco do assucar, sendo arreiuatac,ao livre
de dispeza ao arrematante. Mesa do Consu-
lado, 28 de Janeiro de 1845. O Adminis-
trador, Joao Xavier Carneiro da Cunha.
Julga o ladro pelo seu coraco.
Os Srs Urbano e Nunes gritarn que s fal-
tavo as actas do Cabo e Iguarass quando a
Commissao diziu que por falta de algumas ,\ Hti^aePylagorasdem.
nao verificava os poderes dos Deputados de Per-! BrigueTr^helemumeixas.
nambuco, di/io que essa falta era de ma f Brigue Adolphnmercaduras,
para impedir-lhes a entrada na Cmara O_________m ,, ___ _______________
Kelator da CommiaiSu respondeo-lhes que lal- MftvlfllPntn A\ Pfirffi
lavan tambem as actas de Olinda Limoeiro OVUHHM UU aTUrtU-
eRecife, asquaes foro entregues por estes
Srs, que as letaro no seu n vio decahotagem Vacio entrado no da 28.
a >eln. Querio ser portadores das do cabo e Buenos Ayres; 26 das, brigue brasileiro Con-
Iguarass para consumil-ai. femea ," de 08 toneladas capito Anecleto j
Continuacdo da lista dos Jutas de Fado
quali/icudos.
Jos Jernimo Hodrigues Chaves.
n Biiplinla Kibeiro de Faria.
Joaquim Jos d." Costa
Mujor Jos da SilwGuimares.
Jos Pereira Viaona.
Or. Jos Eustaquio Gomes.
Joaquim Elias de \luura.
Jos Pelia da Silva Fragozo.
Coronel Joaquim Jos Luiz de Souza.
Joao Fernandez aa Cruz.
M. jor Joao Pedro de Araujo Aguiar.
Jos Pedro Jorge Conivalvos.
lulio Jorge Goncalves.
Joaquim Carneiro de Souza Lacerda. >
Dr Jos Joaquim de Souza.
JosAllouso Kerreira.
Joao Evangelista Nery da Fonseca.
de S l.eitao.
los Camello do Reg Barros.
Jo.iquiui J sede Amor un.
Jos liento da Costa.
Jos Candido de Carvalho Medeiros.
Joaquim de S. Auna Frazo.
Joaquim Antonio de Castro Nunes.
Canuto de Figueiredo.
de Almeida Calanbo.
Ignacio de Barros Lima,
los Antonio Correia Gomes.
Juo Carneiro Rodrigues Campello.
Jos uarte Rangel.
Capito Jos Ksbello Padilba.
Joo Saraiva de Araujo Galvo.
Ignacio d s Bi is Campello.
Joo Francisco de Carvalho Paz de Andrade.
Jos Lopes Boza.
Goncalves Casco
Ignacio Pereira e Silva.
Joaquim de Lima.
Joaquim Jos Alves ne Albuquerque
Major Justino Pereira de Faria.
JosCorgonio Paz Brrelo.
r. Claudmo Leite.
u Maximino Pereira Viaona.
Joaquim de Souza Leo.
Jo> Anlonio/Pereira.
Ignacio Mauricio Wanderley.
Jos Francisco de Barros Kego
Peres Campello.
Ur Jos Bernardo Galvo Alcanforado
Luiz Paulino Cavalcanti Vellez ueCuirara.
Luiz de Franca e Mello.
Francisco Barbalbo
de Mello Cavalcanti.
Antonio de Siqueira.
Vieira
Rodrigues >elle.
da Vei;a Pessoa.
Gome Ferreira.
(Con/muar-i-Aa.)
.eclaracies.
Eliziaro da Silva, equipagem 13 ,
carne secca ; a Amorim Irmoi.
Carga
2A Cmara Municipal desta cidade faz
sesso extraordinaria em o dia L* de Fevereiro
vindouro. O Secretario,
Fulg nao Infante de .4lbuquerque e Mello.
q Ju de Paz do 2 "distrido decanta
Antonio, avisa aos Srs. Eleito ssupplenles dia-
to municipio, e das fregue/ias intermedias, que
votaro neste collegio e que nao exigir."o os
seus diplomas na Mesa Eleitoral que estes se
acho em seu poder e que us pdem procurar
na casa de sua residencia, na ra da Penha n.3.
Por ordem da Subdelega tura dos Alloga-
dosse acha ncolhido na cadea da cidade do
Recif", um piel i que andava fgido, escrato "
dejse Antonio do Li i a morador na fazeu-
da denominadaS CieUno.


N
s
I?'
PHILO DRAMTICO.
Quinta frira 30 de Janeiro ,
BENEFICIO DO TENOR CARLOS BICCO.

jMj Vendem-se billietes para este iote-
ressante divertiinenlo na ruado Quei-5
mado N. 11, loja doSr. Castro & (',. ;j
na do Crespo, loja do Sr. Jos dos;
|Santos Neves ; na ra Nova N. 11, |o-| >$
i ja do Sr. < tierra Silva & C. ; no Recite,' *
jgtjj-ua da Alfandega Velha no Hotel}
Francisco; na na ra do Rosario, loja do j
jSr. Lode, vespera enodia no Theatro.
i i
Hoje 30 do corrente, baja bom, ou mo
lempo.
Segunda repretentacao dos cantoret M. Lemos
I
C. /Uceo.
A directo da Sociedade Pbilo-dramalica
tendo concedido de novo a sala para a segun-
da representado em beneficio do tenor (.ai los
Hicco, este aitista se recommenda ao Ilustre
publico desta capital apresentando-lhe o varia-
do e novo divertimento seguinte :
Primttra parle.
1. c Ouvertura a toda orcliestra da opera
1/ Pirata, msica de Bellini.
2 c U beneficiado cantar a inlercssante aria
Meco rallar di reitere, da opera Aorma, mu-
llica de Bellini.
3. Aria favorita da opera // Giutamento ,
por Margarida Lemos, msica de Mercadante.
i. c O bellissiui" dueto bul campo de a g u
ra, da opera II Belizario, por J. Tosellieo
beneficiado, msica de Donizetti.
/lea trice di Tendn
porMargarida Lemos e o beneficiado msi-
ca de Bellini.
Quaria i ultima parte.
Walsus escolladas de Araus pela orchestra.
10. I enumera o espectculo com a engra-
ciada scena daPatutcada aos arraei que vo
para cima do Douro na qual o beneficiado
cantar urna cancio bespanhoU de
(Jt touroi no Porto.
Muito acolhida na corte do Rio de Janeiro.
Director da orchestra Mr Grosdidier.
N B. As pecas de cantoria serSo executa-
das a carcter e as scenas arranjadas com tod a a
propriedade possivel.
Prtcos de entradas.
Cadeiras de galena, Cordero para
homens 2,000
Cadeiras de galera i,* e3.' ordem
para familias 2,000
Kilhetes de platea 1,000
(O espectculo principiar a chegada do Bxm.
Sr. /'residente da provincia )
Os bilbetes vendein se na rasa do beneficiado,
ra larga do boza rio n. 30, primeiro andar, e
na Desata rtia loja do Sr. Lody, e no dia no
theatro.
3Aluga-se o primeiro segundo andar do'
Avisos martimos*
Segunda parte.
5. Ouvertura pela orchestra da opera Ma-
tanillo, msica de Garrafa.
6. A grandiosa scena e terceto de la Du-
che-a ai prieghi da opera Lucrecia Borgia ,
msica de Oonizetti.
O nome de Borgia no palacio ducal de Fer
rara tinha sido ultrajado por um Capito de
Guardas Venezianas que, tirando urna <),..-
lellras do prtico deixou a inscripcao orgia ,
este Capito loi preso e sentenciado mor le pe
lo orguibo de Lucrecia ; o Duque satisfez os
dezejos de Lucrecia tanto mais que consdcrav
o Capito como favorito da sua consorte : Lu-
crecia quer por si mesma conhecer o autor da
quelle crime comparece na babitaco Ducal
aonde ha de ser condusido o reo ; este chega .
mas oh .' sorpresa! o criminoso e:a Gennaro .
filho de Lucrecia Borgia, educado sigilosamen-
te debaixo da vigilancia indirecta de sua mai :
que horrorozaCOmbinacAo a mal tmhacon
demnadoa morte seu filho !!!! Lucrecia como
era natural muda de opmiao, mas o Duque qui
esta mudanca o faz anda acreditar na sua pri-
meira opiniao, nega o perdo de Gennaro, em
vo roga Lucrecia, nada commove o coraco
do Dui|ue, s consegue que nao morra no pa-
tbulo, e seja a'I i envenenado; mas Lucrecia
He designada pelo Duque para dar-lbe o narc-
tico, que mgoa para o coracio de Lucrecia !..
o Duque illude Gennaro com varias promes
sas e por ultimo convida-o a beber em prova
de conciliaco, esta he a occasiao de consum-
mar o decreto Gennaro recebe de sua mai o
calix de veneno !.... e o Duque se aparta sa-
tisfeito de estar terminada a obra ... mas ol !
esi eranca Lucrecia tero um contraveneno ,
corre anciosa a seu filho para que o lome e
salve a vida: Gennaro que nao conhecia an-
da Lucrecia como sua mai recusa tomal-o ,
julgando n'aquelle momento que he ella quem
o quer envenenar ; Lucrecia aflicta insta, roga
por quanto ha de mais charo que Gennaro a
crea, e por fim o consegue: Gennaro he salvo,
foge por urna porta secreta e Lucrecia parte
satisfeita de ter salvado seu filho ; mas o genio
do mal a persegue, ao sahir encoutra o Duque
que considerando ter j operado o narctico vi-
nba mandar retirar o corpo de Gennaro ....
elle s Riba o corpo de Lucrecia que ca des-
manda ans seus ps.
Personngens.
Duque de Ferrara
Lucrecia Borgia
Gennaro Capito de Guar-
das Venezianas
Conidenle do Duque e
guardas de paiacio
Terceira parte.
7. c Ouvertura pela orchestra, Guilherme
Tell de ossini.
1 Para o Aracaty sai imprelerivelmente no
dia 18 de Feveniro o brigue escuna llenn
queta ; quem no mesmo quizer carrcgai ou
ii de passagem, para o que tem excellentes com-
inodos dirija-se ao capito aborto, ou a No
vaes &' Companhia na ra da Cruz n. 37. (6
I -Para a Baha sai imprelerivelmente 6
de Fevereiro, a sumaca Simia Arma; para car-
ita e passageiros trata-se com Novaes& Com-
panhia na ra da Cruz. n. 37. (4
3Vende-se urna barcaca por nome Nossa
Senhora do Pilar, nova e muito bem construi-
da ; quem a quizer comprar, dirija-se a ra da
Cadeia velha na loja de farendas de Joaquim
Riheiro P.mtes, ou a bordo da mesma no Forte
do Mallo. (6
3Segu prximamente para o Rio de Ja-
neiro o brigue Sagitario bem conhecido pela
rapidez de sua viagem em da 3 de Feverei-
io prximo: recebe nicamente passageiros pa-
ra os quae* tem bons cornmodos ; assim como
iscravosa frete: trata-se na ra da Moeda er-
inazem n. 11. (7
2 -Vende-se o bem conhecido hiate nacio-
nal Especulador, forrado de cobre epiomptoa
seguir viagem fundeado defronte do trapi
che da Companbia;os prelenaenles pdem diri
ir-se a Le Bretn Schramm & C. ra 00 Tra-
piche n. 19. rtj
1 Para Lisboa sahe com toda a brevdaoe
ortera maior parte d- carga prompta o bem
conhecido e cieditado brigue portuguez feliz
Destino de que he capito Antonio Gonealvcs
leA'evedo; quem precizar carrejar ou ird-
passagem para o que tem muitos bons comino-
los dirija-se ao seu consignatari,. Francisco Se
verianno Rabello ou ao capitilo na I Vaca do
Cornil.ercio ou bordo. (9
- Para a Babia pretende sal ir com muila
brevidadea garopeira N. S. da Ajuda, mu lo
velleira e bem construida; quem nella qui-
zer carrogar dirija se a Amorim Irmioi na ra
da Guia ou a > mestre a bordo da mesma
fundiada na praia do Collegio.
sobrado da ra larga do Ro/ario n. 48 ; a (al-
iar com Joo Manoel Rodrigue Valenca na
mesma casa. (4
1 Precisa-sed.-2:000.000 r>. a um e mei,.
por cento, por lempo de seis me;es ou um au-
no com seguranc.i em um sobrado no bairro
1a Boa-vista em boa ra ; a tiatar no atierro
da Roa-vista n. 40. (5
- Besponde-se ao Correio do feci/e <\uan
do tralou do preso Martinbo Jos de Mello ,
que este foi embargado em 1833 pelo Kscrivo
Alcanforado e agora de novo embargado
<|u 1 iiiln foi prezo com uina faca de ponta:o pro-
cesso be de 1832 na villa de Santo Afilio pelo as
sassinio feito a Joo Jo- do Amaral remctti-
do para esta cidade ;' rei|uerinienlo do reo I -i
sustentada a pronuncia em Jury de aicusacfm
em lS3', e anda nao foi julgado,rreio que po
ter fgido 1I0 lrum.
1= A viuva do finado Manoel Martinsde
Sousa Borges, convida pelo presente a todas as
pi'ssons que se julgaremcredorus do sen casal ,
de romparecereo no dia 3 de l'evereiro pelo
meio dia na sua taverna da ra do Livramento
n. 20, a fim de Ities palenteur o estado de sua
casa para deliberajem o que acharem conveni-
ente a hem de seus i nteresses. (8
2 F. N. Colaco pretende dar principio a
suas lices em o dia 8 de Fevereiro p. futuro, n
bairro de S. Antonio : entretanto os Srs., que n
quizerem ouvir, quer em geometra quer em
philosophia, quer no inule?, e no Trance/ ; p
dem prucural o em a ra da S. Cruz na Boa
vista 11, 38. f
2Anloniod Souza Rangel arrenda o seu
litio na Magdalena, e vende o seu cavallo; quem
pretender, dinja-se ao mesm< sitio ou ao Sr.
Francisco de Amorim Lima na ra da Gloria volta-se
0 (5
2Arrenda-se um sitio na estrada de Bel-
lem, com urna casa de sobrado e outra terrea.
Ierra alia e baixa para plantarles do invern >
vero, e pastagem para vaccas: assim como urna
olaria na ra da Gloria com casa para o ren-
dero, a qual tem cummodos para qtialquer ou-
Iro estabeleeimento bem como de padaria
quem pretender, dirija-se a mesma ra sobrado
n. 59. (Q
2 Alucio-se o 1. e 2. andar do sobrado
da ra Dimita n. 20 junio, ou separado, com
cornmodos para grande lamilia, para ver-sc es
la.1 as chaves na mesma ra Dircita padaria n
24; quem pretender, dinja-se a ra das Trin-
cheiras n 42, segundo andar, das 6 as 9 horas
da manbSa e das 2 as 4 da tarde. <"
3ireciza-sealugar urna escrava que sai
ba vender na ra e ajusta-se por cada mez ;
quem a tiver, dirija-se a ra da Cadeia do Re
cifen. 51, primeiro andar. 4
l'az ?>e scienle aos (levlos ilo
milagrosos. Hraz da Igreja de i%.
S do Terco que p> r causa do
entiudo, fica Iraitbferida sua fes I a
para o dia quinta eia (i de Fe-
ve 1 piro
2 Fornando de I.ucca, na ra do Trapicho
n. 34 acaba de receber um grande sortimento
de vinhos, como Saulerne, HautBersac, Gher-
fy Madeira superior vinho do Kheno e
charutos da marca afamada regala e uina
grande porcao de charutos da Haba, de que al-
gum sao fundos ; vende se por preco muito
em conti. (g
"' Alun.i-se urna casa de Candares e tra-
peira sita na ra das Larangeiras n. 5; a tra-
tar na ra do Kncantainento n 8 A. (3
2- Antonia Joaquina Borges Franca previ-
ne ao respcitavel publico que nio se respon-
tabellia por negocio ou trato algum fetocom
seu filho Antonio Pedro Connives Rodrigues
Franca, pela irregular condula que o mesmo
lein apiesenlado e protesta n?o pagar divida
' Iguma contrabida pelo mesmo. (7
3A loja de Garniel, relojoeiro na ra Nova
n 22 acaba de receber um grande sortimen
lo de bijoutariaa do ouro de lei, como adm-
eos de brilhanles, ditos de rubim. ditos esmal-
tados dito aventurino dito de lulo brin-
cos com alfinetes de diversasqualidades lone-
tas de ouro boldei de camisas correnle de
relogio para colote dita para Sr. caixa de
rap de prala dourada relogioi de ouro o de
prala patente Ingle e Slsso relogios de
me-a e parede lambem tem oeuloi de diversas ,
qualidades a/ues e brancos com graos e sem
lies, tudo do ultimo gusto e muito mais em
eonta que em outra qualquer [>arte. (14
3Troca-se urna mulatnba de 10 a 11 an-
nos de dade tem bom cabello e bonita cor.
anda na escola, ha mais de um anno, por outro
que tenha l a 16 annos e teuha bom cbelo
lo e cor que nao lenha vicios nem achaques,
aqmllo que lor justo ; a pessoa que
quizer ver a dita mulatinha na de ser nos do-
mingos e dias santos : a tratar no pateo do
Carino n, 13. ,;{
3 Precisa-se de um pequeo para caixeiro pie-
erindo-sc dos chegados ultiniameiile do Porto:
na ra das Cinco Ponas ao p da botica
n. 48. (\
3
LOTERA DOGUADELIPE.
A lotera do (iuadelupe que (ora preterida
no andamento de suas rodas pelas de S. Pe-
dro Martyr e theatro deve correr impreteri-
velment no dia 15 de Marco, como por S.
Fx. o Sr. Presidente da provincia loi confir-
mado. Os b Hieles esto venda as tojas de
cambio na ra da Cadeia do lenle na de
miudetui do Sr Fortunato praea da Uniao ,
na botica do Sr. .Moureira Nlarques, em S.
Antonio na botica do Sr. Couto largo da
Ivoa-vista e finalmente em Olinda loja do Sr.
Domingos nos Quatro Ciintos. (ljJ
5 Recebem-se cavallos para se trataren),
onipriio-se e vendem-se sangiao-se e curao-
se ; na ra da Conceico da Boa-vista n. 6a. (3
I.cilo
rS
Precisa-sede trez negros ou muleques pa-
ra vender azeite de carrapato pagando-se
a pataca por caad i por muito boa medida ,
dando-se 11.ais meia garrala para quebra; quem
os liver dirija se a ra da Gloria n. 10.
5 = A chao se cor rendo os das da lei,para ser
arrematada de venda, peranle o Sr. Dr. Jun de
Orlaos, a casa terrea n. 10 da ra Dieila, com
1 i palmos de frente. 69 e meio de fundos cozi-
nha dn.tro pequeo quintal, chaos proprios,
avallados em 500 rs pertencentes ao demen-
te \ igario Patricio Jos de Souza. II
3Aluga-se um sitio nos Afogados no pn-
8, Dueto de corneta a pistn e clarineta leo da Paz com bastantes arv..redos de fru-
pelos Srs. Chaves com acompaiihamenlo.da or- lo, boa i asa de vivenda cacimba Cora boa
chestra. agoa de bel er ; a tratar na ra das Cru/es
Actores.
Joo Toselli.
Margarida Lemos
O beneficiado.
N. N.
2Kenworlhy & Brander a Brandis conti-
nuarlo o seu leilao de ferragens grossas e fi
as, entelara e miudezas : hoje 30 do cor-
renle as 9 horas da manhSa em poni no seu
armaren ra da Cruz. (S
1=0 leilao publico do vellime, vergas,
maslareos e mais pertences do brigue i'iolt- s,
continuara sexta-feira 31 do corrente as 9 ho-
ras da manhia, no lugar ja designado quando
se principiou o mesmo leilao. (5
avisos div rsos.
da quinta
l = Aluga-.e um armazem com gran le cha
min e cacimba, tudo dentro do mesmo, e poi
isso piopuo para algum ferreiro por ser noCue
Iho lugar marcado pela Cmara: assim como
um grande sotao com quintal e cacimba no Ci.fi-
Iho. junto a olaria do Sr. Miguel Carneiro e
urna casa na ra do Sebo do lado da sombra ,
com cornmodos para grande lamilia, e compra-
se um par de rodas para carroca de conducir
materiaes; Irata-se na ra da Alegra n.34. (9
l=^Transferio-se para a ra da Cruz n 38 ,
confronte a cacimba o depozito de rap Prince
za de Gasse. amule se contina a vender as trez
superiores qualidades de rap Princesa lino a
preco de 900 is a libra grosso e meio dito a
1*280 rs., sendo de 5 libras paia cima, e para
menos desta quantidade su se vender pelos
precos de i rs. o fino e 1,360 rs. o gross ) e
meio dito. Q
It1"^- ,,e-nenl,COr0nel '"^i" Antonio de ,
Lairos l;alcao embarca para o R.o de Janeiro o rija-se a ra ae ASoas-verdes n 15. 3
2 l'recisa-se de umfeitor que tenha Las-
3 LOTEKIA DA MATRIZ DA ROA-VISTA.
As rodas desta loleria correm no dia 17
de Fevereiro, e os bilhetes acho-se a venda
nos lugares do costume. (5
3 Os Srs. Jos Ignacio Guedes de barros,
morador em Olinda, e Manoel JosSeipa. Sr.
do engenta Catana, Antonio Jos Ferreira Bra-
k-a, Joo Lula da Silva Lenta, dinjo-se a ra
do Livramento n. 6 primeiro andar a negocio
do seus intere.sSes. y
3 QueOO tiver para vender duas rodas pro-
prias para carroca, em meio uso, em urna car-
roca que possa ser puchada por cavallo ; an-
nuncie por este Diario. (g
3--UITt'rece-seuma ama para o servico de urna
casa de portas a dentro ; quem precisar anoun-
cie por esta folha ou dirija-se a praca da Inde-
pendencia d. 7, (4
2 Na Cinco-pontas n. 160, precisa-sede
um i .Ricial de cbaruteiro puga-se bem.
2 l'recisa-se de um sacerdote pata mestre
de primelras letlras, e capello de um engenho
distante de.ta praca 5 legoas; na ra Nova
botica do Finio, se dir quem precisa. (
2 Alugo-se duas pelas para todo o ser-
vico interno de urna casa
escravo Francisco, Cabund, a entregar a seu
senhor o Conego Joo Rodrigues de Araujo, no
Palacio da Conceico. (
= Se alguma pessoa tiver de passar fundos
para o K10 de Janeiro e quizar a-|ui receber
urna lettra de 1:000* de rs do Banco Com-
mercial do mesmo Rio
quem se
rija-se ao
9. Dueto // rtale, da opera
n. 20.
vencida a poucoi dias. | ,jera
cujo premio vai correndo.al que a mesma let-
Ira seja apresentoda ao mesmo Banco ;
qui/ei aproveitar desta transaco d
hotel da l.inuoeta para tratar
4 Jos da Silva Moreira faz sciente a cer-
lo sujeilo, que haja, o quanto antes, de Ihe
mandar entregar um moleque por nome Ma-
noel, de idade de oito para nove annos, cor fu-
la, o qual desappareceo no dia 'i de Janeiro,
de I84, letn vestido calsa de riscado, e ca-
misa de chilla de cuela manua, cabello de ga
forina tem um signal redondo na nuca : pois
i se o dito individuo o nao entregar se proce-
1 dei judicialmente e se publicar seu nome por
lante pratica de engenho pura um distante 8
legoas e que d llanca a sua conducta; na ra
estreila do Rolarlo n. 3l, lerceiro andar. ,4
2 Aluga-se urna ama que tem muito e
bom leite ,. e se afllanca a 00 duela ; na ra do
oja de miudesas junto da do Sr. Ban-
2 Quem lem annuneiado querer comprar
um globo terrestre e outro celeste dirija-se a
ra do Livramento n. 24 das 7 as 10 horas da
mai liaa e das 3 a o da tarde. [4
2 Avisa-se aos fregueies da fabrica de pa-
peio das Cinco-ponlus n. 80 que na mesma
leachoparn mais de duzentos massos de pa-
pelo promptos, de ns. lo. 45 e o(; e na mes-
ma fabrica comprao-se aparas de papel e pa-
pelo e toda a especie de papis e livros ve-
Ihos paRa-se a 1120 rs. u arroba. (6
2 l'recisa-se a lugar um moleque ou pre-
ta quesuiba cosinhar o diario de urna casa a
(51 cxteniajj
vender na ra que seja fiel e sem vicios ; uas
(10 j C(nco-pontas 11. 80. ,4
-


Roga-se as possoas, que leem ponhores na
loja n. 33. na praca da Independencia, de os ir
tirar no praso de 8 dias, do contrario sero ven-
didos.
Quero quier sociarom um negocio que
se acha em andamento e pode otTerccer bas-
tante inters-"' annuncie.
Aluna se o segundo andar do sobrado n.
33. na ra cstreita do Rosario ; a tratar no
primeiro -indar do inesmo sobrado.
O Prolestor do rbotorioa do Collegio das
Artes avisa u quem interessar que est abor-
ta a matricula ; quein su quizer inscrever deve
comparecer na ladeira da S sobrado que faz
esquina para o Bom-tiin em qualquer dia uttil.
Precisa-se de um preto para servente de
obra por bastante tempo; na ru Bella, sobra-
do novo prximo a maie.
Aluga-se urna casa terr.a na ra Bella ,
com j quartos grandes duas salas grandes ,
corredor indcpentente uosinha lora, quntale
cacimba a casa he nova e feita a dons annos;
a tratar na mesmarua, sobrado novo.
Precisa se de um amassador, queseja bom
e que queira tomar tonta de urna Ireguesia de
pao ; na Solidado sobrado defronte da igreja
n. 22.
OSr. thesoureiro da lotera do theatro
nao pague o premio que por surte tenba de
sahir em os bilhetes ns. 97e 973, pois torio
furtados da casa de Joaquirn l" sendo pois que
elle Resende he pessoa legitima para receber e
0 seu socio nos mesmos bilhetes que he o Sr.
Frontn.
1Jos Marques da Costa Soares embarca
para o I to de Janeiro o seu molequo, de nouie
Joaquirn. (3
1 Tiiomaz Fernandes da Cunha embarca
para o Bio de Janeiro o seu escravo Constanti-
no truiiilo. 3
AGENCIA DE PASSAPORTS
1Na ra do Bangel n. 34, correm-se folhas
e tiro-se passaportes para dentro e lora do im-
perio com muita brevidade e preco mais cotn-
iijodo que em outra qualquer parle (o
1 Aluga-se urna canoa de condusir agoa ,
que noseja nova e em bom estado ; annun-
cie. (3
1Luiz Antonio Dias Guimaraes subdito
Portuguez, retira-se desta provincia. (2
1 ADMIRA VEIS
NvYAI.HA> DE AC DA CHINA.
Ten a vantagem de corlar o cabello sem of-
fenga da pelle deixando a cara parecendo es-
tar na sua brilhante mocidade.
Este ato vem excluziva mente da China e so
nelle Irabalho dous dos melhores e mais aba-
lisados cutileiros da nunca excedida e rica Cl-
dadedePtkim, capital do imperio de China.
Autor Shore.
-V, //. He recomrnendado o uso dental na
valhas maravilhosas por todas as sociedades
das sciencias medicociiurgieas, tanto da Eu-
ropa como da America Asia o frica nao
so para prevenir as molestias da culis, mas
laubem como um meio cosmtico.
Vendem-se nicamente na ra do Crespo ,
loja n. 12, de Jos Joaquirn da Silva Maia. (lo
'iEm 27 de Outubro de 1844 desappare-
ceu um moleque de nomo Paulo de naci
Quicam de 18 anuos pouco mais. ou menos,
est Ihesahindo buco de barba he um tanto
secco do corpo abremos dedos grandes dos ps
um tanto para lora pernas tinas, nariz chato,
olhos pequeos e avermelhados era cosluma-
do andar vendendo doce de jalea eui copos, por
toda a parto desta lidude, julga-se tersido lur-
tado porque nunca tugio ; roga-sc a qualquer
senhor de engenho, ou outra pessoa quem el-
le lr ollerecido, ou por acaso acollado em seus
dominios, o aprehendererii e participaren) a seu
legitimo Sr. Antonio Jos Goncalves Azevedo na
ra da Praia armazem de carne n. 19, que re-
compencar e pagar tuda e qualquer duspeza .
queseflzer. 17
2O Sr. Joao Nepomuceno Gomos que an-
nunciou ter em seu poder urna escrava perten-
cente a Goncalo Lopes Qalvi moradoi <:m
Cu'raes-novos declarea sua residencia por es
te Otario ou dinja-se a ra do Crespo n. 1?.
2 Precisa-se fallar com os Srs. Antonio
Francisco Xavier Correia Jos Xavier Luis
Wanderlei a negocio de seus ioteresses ; na
ra Direila sobrado n 42. aonde lem um ni-
cho ou annunciem suas moradas. 5
2 Na ra do Livramento n. j precisa se
de alugar pretas para venderem azeitu de car-
rpalo. i3
LOTEBIA DE N. S. DO LIVRAMENTO.
2 As rodas desta lotera andao no da 5 de
Fetereiro docorrente anno, e os bilhetes acho-
se a venda nos lugares do costuene. 3
4Na tarde do di 4 do torrente, ugiro do
engenho Suassuna 17 engajados Albos da liba
de S. Miguel dos quaesj se acharan 9, e fai-
teo anda S seguintes Francisco Cosme de
Viveiros, Francisco do liego Alecriin Francis-
co Luiz de Aguiar, Joo Nunes, Joao Jacinlho,
JosCabral Manuel Carvalho S-uza e Ifauoel
Jos, vindos no patacho Alberto, chegado a es-
te porto em Outubro do atino auado em cujo
tempo os ditos fro engajados por espado de
4 annos, segundo a escriptura publica feita pelo
Escrtvao Guilherme Patricio; em vutude do que
se previne ao publico, para que ninguem se
chame a ignorancia admitlindo-os em seu ser-
vico pois se proceder conforme a le contra
quem Ihe der asylo ou se utilisar de seu pres-
tirlo : assiin como se recompensara a quem o
flzer conduzir, ou der noticia dalles no sitio do
Pombal ou na ra larga do Rozario loja do
Sr. Lody. Roga-se mais as autoridades Poli-
ciaes a captura de ditos engajados prendndo-
os onde quer que se achem e n5o eonsentind i
que se relirem da provincia. 23
3 Furtario de Santo Amaro urna vitella
a'ii a re I,i que pode ter do 4 para 5 arrobas ;
quem della tiver noticia certa, dirija-se a ra
larga do Bosario venda n. 33 receber a com-
petente gratiricaco. (5

ompras
4 Com pro-se efectivamente para fra da
provincia osera vos do 12 a 20 anuos sendo
de b mitas figuras pago-se bam ; na ra da
Cadeia de S.Antonio, sobrado de um andar de
varan la de pao n. 20. (5
2Compro-se frasquinhos vasios que ser-
viro d'agoa de Colonia ; na ra do Queima-
do bolica n. 15. (3
Compra-se meia duzia de cadeiras ame-
ricanas de assento de pao, ja usadas; no
pateo do Livramento loja n. 13. (3
Compra-se um oitante moderno que
teja pequeo ; qnem tiver annuncie.
Compra-se o resumo da potica de Fon-
seca que anda esteja em bom uso; na ra
do Sol n. 93, segundo andar.
Vencas
I \ ende-se una casa terrea com commo-
ios para grande familia na ra do Cotovello ,
(i >r preco commodo; quem pretender dirija-se
o atierro da Boa-vista n. 40. (4
1 -Vende-se um grande fogao e trrador de
caf, em bom uso ; na ra da Senzalla-nova
n 4. (3
1 Vende-se um casal de cachorros d'agoa ,
multo lindos juntos, ou separados ; no largo
'lo Terco sobrad de um andar n. 16. i3
t VenJe-se um escravo de naci de bo-
nita figura ptimo para todo o servico; urna
linda mulalnha de 16 annos cose, engomma.
i' he rei-olhidi ; urna escrava de 18 annos, com
principios de corintia e engommado ; um mo-
leque de 16 annos, muito diligente; dous es-
eiavos send-i um canoero ; um lindo mole
que de9 anuos muito esperto; duas escra
vas de n,ten cosinho lavo, e sao quitan -
deiras ; na ra Direita n. 3. 9
1Vendem-se 12 escravo sendo duas ne-
grotas com habilidades de 1S annos ; 3 mo-
Uques pecas de 12 a 16 annos cosinheiros;
4 prelas de 20 annos boas quitandeiras ; urna
negrinlia do 13 annos propria para todo o
servico ; 2 prelos de 22 annos, ptimos para
palanquim ; na ra do Bosario da Boa-vista
n. 48 7
IVendem-se duas casas terreas, urna na
ra do Fogo, do lado do puente n. 46, em chaos
propnos e que rende l_v r>. mensaes ; outra
na ra de Agoa-verdesdo lado do poente n. 96
que rende 14 rs. mensaes e paga de froan-
nual 1100 rs. ; a tratar na ra larga do Bosa-
rio junto ao quartel de polica n 12. 7
1 Vende-se um prelo de -'2 anuos, cosinhei-
ro e alfaiate de muito boa conducta ; duas
pelas de todo o servico e sao boas quitandei-
ras ; urna dita de boa figura engommadeira,
costureira, faz lavarinto, renda o borda, ludo (j,7jnj n. )5.
COQi pe le cao para fura da provincia ; urna
parda de 16 annos, recolhida, perleita enirom-
madeira e costureira; na ra Direita n. 81. fi
1 Vende-se urna piopriedade de ierras de
plantar, no lugar dos Piles Ireguesia da Es-
cada com 250 bravas de frente e de lundo
de 200a (ido, a beira do rio Ipojuca, duas par-
tes de malta virgem, e urna de plantar mandio-
ca, cujas Ierras sao excedientes para toda a qua-
lidadede avoura ; na ra Nova, loja de Guer-
ra. Silva $ Companhia, se dir. ,7
IVende-se um escravo moco, proprio para
todo o servico he bom cosinheiro sem vicio
algum ; na ra da Cadeia do Becife loja de
ferrauens n. 44. (A
1 Vendem-se dous pares de brincos de ou-
ro 4 ditos de rosetas para meninas um re-
logio de pmta dous anneloes urna ubolua-
dura um tran>eliiii ludo por preco com.7o-
do ; na ra de S Amaro n. 32. 5
n IVende-se um sortimento pequeo de veos
de fil de 11 litio cambraia fina bordada len-
co- de 3 ponas ditos de cambraia muito tina,
e outras mullas fasendas que pdem fazer
multa conta a quem lem boc.teira, sendo a dita
lase (l,i mais em couta possivel ; na ra da
5 iwalla-velha n. 22, primeiro andar 6
1 Vendem-se superiores charutos regala,
por preco commodo ; na ra da Cruz n. 37 ,
signndo andar. (3
1 Vende-se urna casa terrea em chaos pro-
pi .os no Corredor do Bispo n. 2 ; na ra da
Conceico sobrado n. t a tratar com Joo
Francisco Begis Coelho. (4
I Vende-se um bonito escravo otlicial de
soi'-iro de muito boa conducta ; na ra es-
Ir ila do Bosario n. 34, piimeiro andar. 3
I Vtnde-se urna linda escrava cosinheira ,
sadia cose e he de boa conducta o motivo
da venda se dir ao comprador, na ra estreita
d > l'.o-aiio n. .'.'i, primeiro andar. 4
Vende-se um relogio bom regulador, sa-
bonete, horisonlal esem delfeito algurn; urna
bengala de uiarm com 5 palmos de corJIpri-
do, um oratorio de Jacaranda com tres ima-
gens de aspe obra muito rica com vidraea
redonda, ludo por preco commodo; na ra
da Calcada-alta n. 12
Vende-se urna bonita moleca mucama
recolhida sem vicios nem achaques, de 14
annos; urna mulatinha, quo so vende por preci
sao engomma cose toda a qualidado de cos-
tura veste bem a una senhora nao tem o
menor vieio ; duas escravas de 18 annos com
boas habilidades sao reoolhidas ; duas par-
das de 20 a 22 annos fazem todo o servico de
urna casa ; dous moloques de nacao; e um pre-
to de 20 annos ; na ra de Agoas-verdes n. 46.
Vende-se urna preta da Costa muito ro-
busta lavadeira e quitandeira e he muito
riel por preco commodo ; no Atierro da Boa- >
vista fabrica de licores n. 26
Vende-se urna casa terrea em chaos pro-
prios na ra dos Copiares n. 19 ; a tratar na
ra Nova loja n. 43.
2Vende-se um escravo de naco Costa, de
bonita figura bastante robusto, proprio para
qualquer servico ; no Forle-do-Mattos pren-
sa n 18. I*
2 Vendem-se duas canoas que carregao
de 800 a |000 tij dos em muito bom estado ;
dous pretos bons canoeiros anda mocos, ven-
dbn se por seu dono retirar-se desta provincia;
h 15 aecesda Companhia de Bebribe ; na ra
Nova n. 3. (9
2Vende-se um papagaio contra-feito que
falla soflrivelmente ; as Cinco-pontas n. 80. .2
2 Vende-se o restante dos manteletes de
gros de naple lurta crese pretos guarneci-
dos de ful nos e rendas sendo da ultima moda,
como atteslao es ltimos figurinos. como tain-
iiein camisetas de gola ; na ra Nova loja
n. 10 6
2 Vende-se urna preta de nacao, ensaboa,
cosinha e he muito diligente para todo o ser-
veo ; umacrioula de 19 annos cose alguma
cousa e eosaboa bem ; na ra de Hurtas o. i4.
8Vende-se urna mesa pequea de ama re lo,
aluda nova propria para engommar, dous
espelhos de parede urna taboleta de ourives ,
urna serra para serrara ; na ra de Agoas-ver-
des n. 15. (5
2 Vende-se urna canoa de carregar agoa ,
pelo preco de I00# rs. ; na ra Nova n. 65. 2
2 Vendem-se 80 palmos de Ierra, de fren-
te com 'ino e tantos de fundo, e bastantes
arvoredos ; mais 30o ditos de frente e 200 de
Tundo na Estrada-nova que se abri da estrada
do Manguind que vem sahir na que vai da
Trempe para a Solidado, por preco commodo ,
no mesmo sitio se mostra ; a tratar na ra No-
va loja de Antonio Ferreira da Costa Braga. (8
2 Vendem-se 4 escravas mocas com boas
flguras e com boas habilidades ; duas pardas
mofas com habilidades ; urna preta de 3U an-
uos por 340/rs. cosinha, lava e vende na
ra ; 4 escravos bons para o campo ; um dito
bom cosinheiro ; um moleque peca cosinha
bem ; um pardo bom pagem ; na ra do Cres-
po n. 10, primeiro andar. (7
2 Vende-se urna preta moca de bonita fi-
gura, cosinha, lava e engomma ; no Atierro da
Boa-vista n. 40. (3
3-V'Midem-se as seguintes pecas: O tribuno
de l'alermo, Izabel ou os Dous das de experi-
encia, Magdalena e o mosteiro abandonado, ou
a maldito paterna, todas do archivo theatral
dos mezes do Maio, Junho, Julho, e Agosto do
amo passado, fhadeo de Varsovia em 4 volu-
ntes, e o Guurda-iKOS moderno ; na
Colonia em metas garrafas brancas,
lor preco muito commodo ; no a-
terro da Boa-vista, na fabrica de
licores n aG.
Vendem-se duas moradas de ca-
sas de dous andares cada urna sitas
na ra Nova ; urna dita de dous
andares nos Quatro Cantos da Boa-
Vista ; e duas terreas juntas ao
mesmo ; urna dita terrea na estrada
do Manguinho j urna dita dita na
ra do Padre Floriano ; e urna
morada de casa de tres andares na
ra do Amorim \ quem as preten-
der pode entender-se com Ala noel
Caetano Soares Carneiro Monteiro,
que vende a dinheiro ou a prazo.
SPEIU HCfHMPA\H;
vende-se em casa de Avrial li-
maos, rua da Gru n. 20
Aso* da bica do Monteiro,
coada ero dous pannos antes de en-
trar para o deposito, a 20 reis ca-
da caneco ; na rua da Praia, esqui-
na detraz da R i beira casa h. 17,
de Sil vi ('ard i.
Vende-se urna escrava moca de nacao
Costa, lavadeira engomma, e faz todo o ser-
vico de urna casa por preco commodo ; na
rua estreita do Bosario n. 32.
Vendem-se duas arrobas de cera de car-
nauba ; na rua da Senzalla-velha n. 126.
^Vendem-se be/erros de lustro a 3# e 3500
rs. sapatosde pala a 2500 rs. ditos de en-
trada baixa a i( rs. ditos de urna sola a loOO
rs. ditos da trra brancos e pretos a 360 rs. .
ditos para meninos a 120 rs. tamancos a 540
rs. sapatos de setim branco a 200 rs. e ou-
tras muitas qualidades de calcado por preco
commodo, assim como marroquins de todas
as cores ; na praca da Independencia n. 33.
Escravos fgidos
rua do
0
3 Vendem-se saceos vasios e novos para
familia, e rottm da India prompto para tecer
cadeiras, por preco commado ; no armaiem de
Mirtina Costa, rua da Cadeia do Becife n. 35.(4
3 Vende-se por preco commodo una mu-
lata do 18 anuos, recolhida, coze e engomma ;
na rua da Matriz da Boa-vista, sobrado n. 35
segundo andar. (4
3 Vende-se urna portan de cadeiras vindas
prximamente do i'oito a saber : de Jacaranda,
ditas de oleo, ditas ordinarias, marquezas, ca-
naps, mesas, cadeiras para meninos e outros
mais objectos tudo por preco commodo ; na rua
da Cadeia de Santo Antonio n. 26 6
3_ Vende-se urna cri<>ulinha escrava de 11
a 12 annos de idade e de bonita figura ; na rua
estreita do Bosario n. 10 3." andar. (3
3 Vende-se urna negrinha crioula, de ida-
do de la i4 annos, perita em fazer renda,
por preco commodo ; na rua do Crespo n. 12.
3- Vende-se urna negra boa cozinheira, la-
vadeira e quitandeira, a.) comprador so dir o
motivo porque seveode; na, rua da S rzala
velha n. 92. / ''*
3 Vende se muito boni/sal do Assu' a bor-
do bergantim Sagitario; rata-se na rua da
Momia armazem o. II. 3
11 Vende-se um sitio na Capunga a mar-
gem do rio com boa casa de vivenda por
preco commodo ; na rua da Madre de Dos, lo-
ja do Cunha. l*
o \endem-se chapeos de palha, pregos a-
rceiicaooi n. 4, peotea de travessa : em casa
de Henry Eorster # C. rua doTrapixe n. 8, 3
5 \ ende-se a bordo do brigue Paquete de
Pernambuco fundeado ao p da escadinha de
Palacio bom cebo em rama, e preco em conta. 3
12 Vende-se familia de trigo, de muito boa
qualidade ; na praca do Corpo Santo n. 1 i, ca-
| a de Me Calmont $ Companhia. __ 3
5Vcndem-se saceos com fareo a 5/600 rs.,
na rua da Senzalla o 138. (-
Vende-se superior agua de
1 Fugio no da 13 de Janeiro urna escrava
de noine Benedicta baixa, serca vesga de um
olho lem cicatrizes as costas com falta de
(lentes na frente do lado superior e em baixo
podres ; levou vestido velho branco e sala de
ganga azul nova e panno da Costa com listras
azues e brancas e um taboleiro com sapatos ;
consta andar calcada por assim ter sido vista ;
quem a pegar, leve a rua Augusta u 14, que
ser gratificado. (10
Desappareceo no da 27 do corrente um
moleque de nome Luiz. crioulo de 9 a 10 an-
nos coi bem preta olhos vivos ; levou caifas
e camisa brancas e chapeo de palha ; quem o
pegar, leve ao pateo do Carino n. 13 ou ao
mestro tarpina Filippe da Silva S. Tiago na
rua do Fogo n. 23, que ser recompensado
2Em 30de Dezembrodo anno p, p. fugio
do lugar da Avenca, Ireguesia de Beierros, co-
marca do Bonito o preto Joao de nacao An-
gola escravo de Manoel Antonio Ferreira, que
o comprou em Setembro, do dito anno Ando, a
Fels Alves deAlbuqoeique morador em Ca-
puciras freguesia da Gloria do Goit ; cujo
preto tem os signaes seguintes ; de 20 annos ,
altura e corpo regular rosto bechigoso per-
nas grossas, pes mal feitos tem urna cica-
triz em cima do peito esquerdo; quem o pegar,
sendo nesta praca leve ao Forte-do-Mattos ,
prensa de Manoel Ignacio deOliveira Lobo ou
no dito lugar da Avenca em casa de seu se-
nnor que ser generosamente recompensado.
1Do-sel00# rs. de gratideaco a quem
levar no sobrado da rua estreita do Bosario n.
il primeiro andar o moleque Francisco ,
que desappareceo desde 24 de Outubro do p
p. de 15 annos i atiera algum tanto compri-
da denles limados os dedos grandes dos ps
alguma cousa desonidos .dos outros he bem
parecido e esperto ; levou camisa de riscadinho
de algodn tiansado com mangas de meio bra
c>, calcas brancas j usadas, e na coucha da
P'rna esquerda junto a venilla tem um incha-
co. (111
2 No da 25 do corrente fugio urna preta
crioula de nome Quiteria bem feita de corpo,
estatura regular tem as mames do rosto altas;
levou vestido de chita rouxa, sata preta e pan-
no da Costa j velho ; quem a pegar, leve a rua
da l'raia defronte do Trem armasem n. 5 ,
que ser gratificado. (7
3Fugio no da & do correle o preto Anos-
tinlio. i rioulo fulo.de bonua figura.de 20 annos
"... barba, o levou comsigo um cavallo rozlho
pequeo em que foi montado corn cangaiha ;
suppoe-se ter tomado para a estrada doGiqui ;
a pessoa que o pegar, leve-o a rua da Cadeia
velha loja de fazendas n. 60, que sera bem re-
compensado.
l?
PPEfi.MJ TY. DE .".DEFAMA 1845,
MUTIL


Full Text
xml version 1.0 encoding UTF-8
REPORT xmlns http:www.fcla.edudlsmddaitss xmlns:xsi http:www.w3.org2001XMLSchema-instance xsi:schemaLocation http:www.fcla.edudlsmddaitssdaitssReport.xsd
INGEST IEID EUKHWFLVB_6LEB6P INGEST_TIME 2013-04-12T23:09:51Z PACKAGE AA00011611_05280
AGREEMENT_INFO ACCOUNT UF PROJECT UFDC
FILES