Diario de Pernambuco

MISSING IMAGE

Material Information

Title:
Diario de Pernambuco
Physical Description:
Newspaper
Language:
Portuguese
Publication Date:

Subjects

Genre:
newspaper   ( marcgt )
newspaper   ( sobekcm )
Spatial Coverage:
Brazil -- Pernambuco -- Recife

Notes

Abstract:
The Diario de Pernambuco is acknowledged as the oldest newspaper in circulation in Latin America (see : Larousse cultural ; p. 263). The issues from 1825-1923 offer insights into early Brazilian commerce, social affairs, politics, family life, slavery, and such. Published in the port of Recife, the Diario contains numerous announcements of maritime movements, crop production, legal affairs, and cultural matters. The 19th century includes reporting on the rise of Brazilian nationalism as the Empire gave way to the earliest expressions of the Brazilian republic. The 1910s and 1920s are years of economic and artistic change, with surging exports of sugar and coffee pushing revenues and allowing for rapid expansions of infrastructure, popular expression, and national politics.
Funding:
Funding for the digitization of Diario de Pernambuco provided by LAMP (formerly known as the Latin American Microform Project), which is coordinated by the Center for Research Libraries (CRL), Global Resources Network.
Dates or Sequential Designation:
Began with Number 1, November 7, 1825.
Numbering Peculiarities:
Numbering irregularities exist and early issues are continuously paginated.

Record Information

Source Institution:
University of Florida
Holding Location:
UF Latin American Collections
Rights Management:
Applicable rights reserved.
Resource Identifier:
aleph - 002044160
notis - AKN2060
oclc - 45907853
System ID:
AA00011611:05255


This item is only available as the following downloads:


Full Text
Anuo de 1844.
(
Ter^a Felra 24
O l>li.ouuolica-er tdos ok diasque nao forra santificados : o prago ,1 assitrnatura
,.de Iras e.l n. uur.ma-i.l ..,.,,. a,!,nta j.iin, O don 4ue nju forcm raijo (,.l.. A at Irp., tu Crutee n. 3* ou a pr.y. 4. Indeuendenois luja da lirroaa fi ij
partida dos cor reos terrestres.
DAS DA SEMANA.
3 Sag. s, .*>eruIo. Aud. do J. de ) da _>. r.
V4 Terca a. Grcj-orio. Re aud doJ. '.'5 Quarl. Na-cimenlo ,le N. Sonho, Je,,,, Quisto.
'Jo Quinta Elero.
'-'7 Saxl >j< Jo o.
8 Sab i Os s Innocentes.
2 de llezembro.
Auno XX. 287.
Todo if n
unuesaoa ooaio
cultas.
aapan.ft sjM meamos; da nmu W<>aei. odtfaj.ln' a tn rfia asa
prinutfilaoa a aereases appnta.loe rom auniiray.lii ena a o< u(s Bli
. da 4aeblei eral do mil.
(FncI
biot surs Londres 5 |
Paria 80 reu no* (rtr.n
Lieboa 1 '.0 pos lOu d praa
tfoeda da sobre sopar
Idasa da latras Ja boas Gratas i p'irojo
tiBSI m> bi4 4 ul DKataflOO.
Our.-Moeiiada 0,41/U
aa m Pt.
H s),UU><
trata--faiaoei
Pasos cal umunares
n uoo
lrj.800
.,.-.u
4,%
vrada
I Vi*
17,1 ,;0
I 0
1 :0
-1 i>u
siicanos 1,H i.'.'f'MI
PHASES DA LA WO VIEZ DE IH/EKBRO.
Ua abena a Sfl aa 8 huras 4 ao. .1.. llanura a II U:U6-.0t. a .. ,,., a un .,. ,.rde lO-WW 7s
Prtamar de hoje.
Prime" || 4 hora am 30 da larde.
)5 as. ds Isrde.
tiii'li, a> hu.ra.il minutosda larde
^ ------------------?^?^MM"^"P*MW ___ n-r-irrrvT-T^-^rrwMW-r"-'* 11'"iiiiiiwbwi'iwib" t"^u' h'" ",.
DIARIO DE PERNAMEUC
ninunTiini iiiihmi mu 1 wn.^^
SaTESaD
AVISO.
Sabem os Srs. Subscriptores desta folha ,
que na poca em que comecou a sua pubficaca
a prata dava dous por cenio sobre o valor de 960
porcada pataco, e hoje uro pataco vale mais
do duplo d'esse valor quando alias o preco da
asignatura he anda o mesmo senao menor,
por quanto o formato desta folha he quasi o du-
plo do antigo quando a subscripeo nao ebega
a ser sobro o prime.ro de ma s 60 por cont.
Entretanto ludo tem augmenta 10 e neste an-
no mesmoainda crescerao os valores com o aug-
mento da pauta da alfandega e at com o im-
posto da patente.
He visto pos que nao era possivel azer urna
especulaco que marcha sob taeg auspicios face
as.despezas sernpre progressivas com urna renda
inalteravel senao retrograda, sem grandes sa-
crificios como na verdaae tem acontecido ; e
a vista disto forcoso era ao proprietario do Dia
rio de Pernambuco lancar m5o de algum recur-
so que fiz-sse substar a marcha dos prejuizos.
O meio m is prompto era o augmento da subs-
cripto, mas considerando, que nesta subscrip-
co ha urna certa d< sigualdade e desejando
conformar a sua resolucao com os principios de
equidade resolveo lazer desapparecer esta desi-
gualdade exigiodo dos Srs. Subscriptores que
publicoannunciosuma retrruicao moderada,
com o que ficaro os que nenhum publicao bem
compensados, e resultara que o proprietario
possa evitar os enormes sacrificios que d'alguns
anuos a esta parte faz.
Muitas pessoas nao ignorao que os jovnaes da
Europa, os quaes todos sao mais caros que os
nossos o conto os seus subscriptores por mi-
litares o que nao duvidamos sera compensa-
do pela sua superoiridade tem alm disto um
grande producto na publicacao dos annuncios ,
que sao pagos indiferentemente por todos su-
bscriptores ou nao um preco enorme.
Fica pois estabelecido para o enro prximo
luturo quanto publicado dos annuncios no'
Diario de Pernambuco o seguinte ;
Annuncios dos Srs. Subscriptores per linha
20 ris.
Annuncios das pessoas que nao forem subs-
criptores ( como d'antes) 80 ris.
Se o aonuncio for em typo inaior do que o I
do Diario pagar o duplo.
As repelieres sero contadas pela ametade.
para os Srs Subscriptores somente ; para os
demais contar-se-hao como pela primeira vez.
Os annuncios que nao forem dos proprios
f assignantes, ainda.que por elles assignados, se-
o reeditados.
O aonuncio que for entregue depois das -
horas da tarde, s ser publicado no dia soguin-
to mediante urna gratificaco de 320 por cada
dez linhas, e sendo entregue depois das Ave-
.Maras, a gratificaco ser dupld.
As correspondencias e outros quaesquer arti-
gos,continuaro como at hoje,istohe;quera sua
publicacao quer o seu preoo serao inteiramen-
te arbitrarios; e neste caso fic;o comprehendi-
dos os avisos que possao por qualquei modo ser
oflensivos da honra, conceito ou bom nome de
terceiro.
z~jaanzxnr..'., kuaauBa

'ul i.i i,.,
?f~.
vi/
tioverao da Provincia.
EXPEDIENTE DO DIA 12 DO CORnENTB.
OfficiosAo Commandanle das Armas e ao
Commissaiio Pagador, communicando que
por decreto de 15 de Novembro ultimo foi
promovido ao posto de AIferes para urna das
companhias de Caradores do l.ocorpo fixo de
Matlo-Grosso, o 1. Sargento do2.e balalbio
d'Artilharia p, Jos AWes de So'sa.-Tam-1 fZ IZT^' ^ eo,,eio,.d ^bo.Cim-
b-mie Ihes communicoa a nassa.em dn t" ^'to.q.econi.qaencde requ.sicao
PortaraCreando mais um hatalhao de (.
Nacionaes no municipio de Garanhuns, com a
numeracao de 3., que compor-se-ha da duas
companhias da fregue/ia de Agoas-Bellas, per-
tencentes ao batalhao do Bu que que serao
substituidas pelas pracas novamente qualifica-
das nodistricto d'este ultimo Communicou
se Cmara Municipal de Garanhuns.
DitoDo Secretario da Provincia ao Inspec-
tor da Thesouraria da Fezenda, transmittindo,
para lereiu ex-'cucao, as ordens do Tribunal do
Thesouro ob os ns 224 a 2i9.
DEM oo da 13.
OTicioA Cmara Municipal da Boa-vista,
significando em resposta ao seu oflicio de 23 de
Sotembro ultimo, 1 que deve subsistir a elei-
cao dequatro Jui/es de Paz quo ella man-
dou preceder, por ser urna tal deliberaco to-
mada vista do cdigo do procoso. que he u-
ma lei geral : 2." que o conflicto de jursdiccao
ntre os luizes de Paz Joao Jos Bodrigues
Colho e Francisco Antonio fica terminado
por ter de tomar pos,e em 7 dn Janeiro vindou-
ro o Juiz de Paz eleito para a nova legisla-
tura
DitoA' Cmara Municipal d'esta cidade.exi-
gindo asauthenticas dos collegiosdo Cabo.Cim-
b'm se Ihes communcon a passagem do Te
nente Diogo Pinto Homem da companhia de
Cavallaria ligeira d'e.ta provincia para a de S.
Paulo. -
DitoAo Director do Arsenal de Guerra ,
significando, que em consequencia d'ordem
do Ministerio da Guerra, os gneros, artigos
bellicos e quaesquer outros objeclos queda
CTle forem pora aqui remeltidos devem ser
conferidos vista dos Mestres das embarcares,
cujo bordo vierem e preven i ndo-o deque,
no cjso de reconhecer-se differenca, ou nao
deve ser pago o respectivo frete ou d'elle ha
de deduzir-se o valor do q ;e faltar.
, DitoAo Inspector da Thesouraria da Fa-
zenda, autorisando-oa mandar satisfazer o pe-
dido da Pagadoria Militar, de 1:342*139
rs. para o pagamento, que neste mez deve ser
encerrado, dasdespezas do exercicio de 1843-
1844, e que, segundo S. S informa, cabe no
resto da quota, votada para aquelle exercicio.
DitoAo mesmo participando, para que
communique ao Administrador da Mesa do Con-
sulado fim de queeste f; ca constar a parte,que
S. M. o Imperador bouve por bem approvar a
nomeacode Jos Jerdnjmo Corris pura CuarJj
d'aquella Beparti^ao.
iFOLsanriiiii.
O REL(')
16.
ESCOLHA DA FELiCIDADE.
Na ala esquerda do palacio de Versailles,
que fie sebrea estufa de larangeiras. habita-
vo o conde e a rondessa de Bcllc-garde : era
este o titulo que Bicardo e Valentina havio
recebido de Luiz XIV. as grandes e brilhan
les reunios, onde muitas ve/es se achava toda
a corte, e que ero*empre presididas pelo rei,
os novos esposos se dislinguio pela elegancia
e gracas de suas pessoas. e pelo encanto que
elles sabio dar 'grandeza e opulencia-. Ri-
cardo, grabas a sua elevado e delicadeza natu-
raes, de pressa bavia adquirido as mais perfei-
tas maneiras da alta sociedade, a que fra ad-
mittido, e Valentina que ento vivia no seio
do amor ardentee profundo que ella portento
lempo imaginara, havia-se revestido d nova
belle/a nesse elemento lavortvel.
Todava Ricardo, sob a brilhante apppren- .
cia do conde de Bellegarde eslava bem longo
de ser feliz. primeira vez que depois da
sua llegada corte, se achou na tapada de
Versailles, havia-se delle apossado a impresso
(*) Video Otario u. 286.
dos desagradaveis momentos que em outro tem-
po ahi tiver : os sentirnentos democrticos, o
artlor de vinganca que sob a vesta de bure'l o
inflammavao, se havio despertado em sua al-
ma ; e por occasiao de ver no reflexo de um tan
que a figura de joven e lindo fidalgo, nao pode
deixar de lancar-lhe um olhar hostil, e dr
surrir de compaixo, ao considerar os capri-
chos da fortuna e da alma humana, pois esse
.. n- o.u e# ...,...,.
Nao desprezava elle todava a sociedade onde
se achava, de urna maneira cea e absoluta ;
nao suppunha que a grandeza, a intelligenca,
as altas virtudes faltasscm completamente aos
entes com os quaes eslava em relaco, e que
urna classe intetra da humanidade estivesse
desbordada do seus mais bellos altributos ; mas
entenda que a atbmosferalunesta em que esses
homens viviio, as baixas intrigas, as falsas
ambicoes, osdivertimentos pueris, toda a pe-
quenhez e miseria da vida commurn afogao
ou envolvido os melhores germens de suas al-
mas. O despotismo refinado de Luiz XIV,
que em tudo que o cerca va quera por o cunho
da sua vontade, contribua tamben, pata este
abatmunto: porquanto.por mais agradavel qu-
seja unta indiviiualidado, ella he sernpre bem
mesquinha comparada com urna massa inteira
.- era necessario que os coitezos se li/essem
liem pequeos para se arranjarem todos sob o
manto real.
sua. fiao-lbe remettidas em 29 de Novembro
ultimo.
DitoA" Cmara Municipal de Garanhuns,
duendo em resposta ao seu officio de 27 de No-
vembro ultimo que devem fazer sentir aos dous
Vereadores, que rrtirrao-seda C8sa, sem que
'ouvesse termiuado a sesso do dia antecedente,
que um tal procedimenlo Ibes nao he permitti-
do; por isso que, anda mesmo que ao nao con-
formassem coro a decisao ento tomada pela
maiora d'aquella Cmara, era de sua obriga-
eilo assignar a acta com declaraco de venci-
dos, para depus usarem do recurso, que Ihes
conviesse.
DitoAo Coronel Honrique Marques de O-
Itveira Lisboa, scientificando-o de tl-o S M.
o Imperador exonerado do commando das ar-
mas d'esta provincia e Horneado para nelleo
substituir ao Brigadeiro Anlonio Corroa Sera;
e recommendando-lhe a expodicao do suas or-
dens, para que a posa d'este tenha lugar hoje
mesmo pelas duas horas da tarde. Officiou se
a respeito ao Brigadeiro Seaia, e communicou-
se Thesouraria da Fazenda e ao Commissario
Pagador o contedo na 1* paite d'este officio.
DitoAo mesmo Coronel. inteHigenciando
o d'havl-o S. M. o Imperador nomeado para
iicanlo nada comprehendia da estpida im-
portancia que via dar s cousas n.ais nfimas,
das minuciosidades do ceremonid, da ciencia
da cac, dos inuteis e fastidiosos triumphos
das carroiras dos.cavados, e dos lorneios ; ti
ola vivas saudades das occurayos da sua juvon-
tudo, das horas em que laborava a trra, da-
quellas em que pintava urna figura da lu,lia
ao lado do digno cuia. Ento um grande pensa-
mt-nto exista oceulto oa simplicidade e silencio
da accao. Agora, quando elle assistia as au-
diencias do rei, quando ouvia as brombelas da
caca; quando via os grandes apparatos do urna
rt-cepeo, descubra o vacuo immenso de pen
smenlo e sentimento em toda essa mexordia
do barulho e movimento.
Quanto Valentina, tambom pagou com
muitas amarguras o prazer de tornar a
achar-seem sua esphera natal. Depois desses
tres mezes do mysteriosa ausencia, e que se
suppo/.era nterminavel. devia sentir os desen-
gattos de um morto que voltasse a trra, onde
o seu lugar estivesse ja tomado, eos seus bens
partilhados pelos herdeiros. Havia sido do
agrado do rei sorprehender a corte com a reap-
parico da bella condessa, e nao dar explica-
cao alguma sobro a sua ausencia ; ponsava-se
portento geralmenlo, mas sem dados positivos,
qne Valentina havia sido roubada por um man-
cebo gentilhomem da sua trra, a que u r i u-
lormado do caso, bavia remettido o seu con-|
tomar o commando das frcas em operar^ na
provincia das AJagons; prevenindo-o de ter ex-
pedido as precisas ordens no Commandanle do
vapor Guaptis para o rereber e ronduzir -
quella provincia ; o (olivando Ihe o exemplar
comportamento, intelligenoia e zelo doservico.
com que S .J sernpre se houve durante o
exercicio no emprego, que to dignamente tem
sabido desempenhar ; e a pro mp ti dio com
quo se prestou A coadjuvar a Presidencia no
tmpenho de soccorrer u provincia das Alagr3as
na crise, porque acaba de passar.
Portal laO Presidente da provincia, consi-
derando as grandes distancias, em que ficao as
dflereittes Ireguezas da comarca da Boa-vista,e
que nella nao existe senao urna cabera de distri-
to no lugar de Cabiol. e querendo facilitar a
reunio dos respectivos Eieiiores ; usando da
faculdaile, quo Ihe confere o artigo 2. do decre-
to de 29 de Julbo de 1828. ha or onveniente
crear um outro (ollegio Eleitoral na villa da
Boa-vista, que dora em dianfe cara sendo
tambem cnbeca de districto naquella dita co-
marca. Bemetteo-so copia d'esta portara :
Cmara Mnnicipal da Boa-vista, para dar-lhe
execucao.
dem do da 14.
Officio Ao Commandante das Armas re-
metiendo a guia do 2 o Tenente da 3. classe
Jos Antonio d'Araujo, addido ao 3. batalhao
d'Artilharia i p da guarnicAo da provincia do
Para, eque, em cumprimento do Aviso da
Secretaria da Guerra de 27 de Setembro do
presente anno, vem residir nesta provincia.
Dito Ao Juu de Direto da 2 vara do
Crime, determinando que va substituir na vara
dos Feitos da Fa/enda ao Bacharel Jernimo
Vlartiniano Figueira de Mello, que, como De-
putado Assembla Geral pela provincia do
Getr, vai seguir para o Bio de Janeiro -a
Communicou-so ao referido Bacharel. ao Pre-
sieenteda Relaco eao Inspector da Thesoura-
ria da Fazenda.
DitoAo Inspector da Thesouraria da Fa-
zenda. declarando em resposta ao seu officio
de 13 do correte que a ajuda do rusto de
ida e volta para os Deputados da nova legisla-
tura deve ser a mesma que se arbitrou aos Ja
passada.
DEM DO DIV 16.
OfficioAo Presidente da Relacfio, remet-
iendo, para ter execucao, urna copia do decre-
to n. 394 do ~< deNovembio d'este anno a
cerca das suspeices.
DitoAo Inspector do Arsonal de Marinha,
L_
f
sentimento ao casamento o chamado ambos
para a sua corle.
Valentina ao chegar assim inopinadamente,
o a noute entrn no quarlo de seu irmao, eg-
-ondeo-se por Ira/, da poltrona do magistrado,
com gesto infantil estendeo a cabeca e enca-
rou assim com elle. Vaubecourt de0 um salto
e um grito de espanto ao aspecto de sua irma
vio com a rapidez do raio escarpar-ib* des'
oaos o bello patrimonio, de que elle se julga-
va ja de pacifica posso. e o effeito desta deseo-
berta foi terrivel o se Ihe pinlou no rosto.
Que susto me tuestes, minha rm5 e
como apparecutes assim to repentinamente
quando todos vos julgavo fra deste mundo
disseobaro para encobriro seu descontenta-
mento sob as apparencasde urna sensaco pue-
ril mas que naverdade era muito ditlerente.
Ora como o corado e risonho rosto de Valen-
tina nada linha de phantasma. ella nem se en-
anou com ite fingimento, nem acreditou as
demoRstracocs de alegra e ami/aie, que vierto
depois do primoiro movimento sernpre revela-
dor dos verdadoiros sentirnentos. Por este lado
perdeo ella toda a illusao,* e conheceo que n3e
tinha mais irmo.
Durante o lempo de sua reclosao, Valentina
havia julgado que Savernj s ^e oceupavi da
sua de>appar.fao echorava a perda da doce e bri>
loante uoiio, quo he havio destruido : como o
marquez ihe linha declarado qu- ea fui uni-
;


-h.
determinando ein cumprimento d'ordem Impe-
rial, que aya dcsarmai u cter lisperania de
Bebinbe, e recoiher "aquello Arsenal todos os
artigo* bellicos, que tiver elle a bordo : e pie-
venindo-o, de qui- leito islo, deve o referido
cter ter posto disposicao dAlfandega para
serempregado no servico da uiestna o passar
a respectiva guarnido para a crvela Carioca.
OfTiciou-se a respeito ao Commandante do
cter Etptranca de Hebifibe ao da crvela
Carioca e ao lnspctor di Alfandega.
DitoAo Exm. Bispo Diocesano deca
rando licr scienle de haver S. Ex. autoiisado
ao Reverendo Francisco Jos Tavares da Gama
para exercer a jurisdicto episcopal durante a
ausencia, queS. Ex tem de la/er, desta ca-
pital.
Dito Ao Juiz Municipal de Ulimla di-
zendn, que visto, segundo participa acbar-se
em exercicio, deve ir tomar conLa da 2.* vara
civeldesta cidade, cujo proprielari> o Ba-
cbarel Jos Tboma Nabuco de Araujo Jnior.
ai deixal-a por ler de seguir para a Corte
como 1. Supplenle dos eputudos eleitos por
esta provincia Assembla Gcral Legislativa.
Communicuu-se ao Presidente da Relaco e
ao Inspector da Tbesouraria da Fazenda.
DitosDo Secretario da provincia ao Iris
pector da Tbesouraria da Fa/enda. transmit-
tindo, para terem execucao, as ordens do Tri-
bunal do Ibesouro de ns. 250, 251, 152,
253. 255, 256 e 257.
i.
Oflcio Ao Hachare! Francisco Domingues
da Silva, Juiz de Direito removido para a co-
marcada Palma, scienlificanilo-o de haver S.
M. O Imperador mandado declarar per aviso
da Secretaria da Justina de 26 de ovembro
ultimo, que devem ser considerados va^os os
lugares d'aquelle* Jui/es Municipios ou de Di-
reito, que.- ha vendo sido nomeados ou remo
vidos, nao lirarem a< suas corlas dentro de
seis mezes, e bem assim os dos que, seis me
ze> depois de haverom tirado as cartis nao par-
tirem a tomar conta dos novos lugares; e pre-
venindo-o de que o primeiro prazo scr-lhe-h
contado da data em que Iheconstou a remocao
e o segundo da caique receber este oflcio.No
mesmo sentido te oflciou ao Bacbarel Louren-
co Francisc i de Almeida Catanho, Juiz Muni-
cipal removido para o le mn do Brejo d'Areia,
e ao Bacbarel Alexandre Bemaidino dos Beis
c Silva, Juiz de Direilo removido para a co
marca do Brejo de Maranbo.
Dito Ao Exm. e Km. Director do Curso
Jurdico de Olmda, communicando haver 5.
M. O Imperador nomeado, por decreto de 21
de ovembro ultimo, para o lugar de Profes-
sor Substituto de Phlo-ophia e Geometra do
Collegio das Altes d'aquelle Curso aSamutl
Wallace Mac-Dowel ; edizendo, que assirn o
faga constar ao nomeado. e delermine-lbe.
que mande sollicitar o seu titulo na Secretaria
d'Estado dos Negocios do Imperio.
Dito A Cmara Municipal do Rio-For-
moso, dizendo, tica sciente d'haver nomeado
a Maooelde Barros Accioli e Mello para Pro
motor do Conceibo de Disciplina da Guarda
Nacional d'aquelle municipio, e a Joaquim Jo-
s de Azevedo para Secretario do mesmo Con-
celbo.
Dito Ao Juiz. de Paz do Ouricuri, signi-
ficando i m resposta do seu oflcio de 5 de o-
vembro ultimo, que o imposto de 2j000 rs. ,
estabeleciio no 5,* do art. 35 da lei proun-
cial n.# 150de de Maiu desteanno, he ex-
tensivo todo o gado vaceum, que for consu-
mido, quersoo expouba a venda nosacougucs
pblicos, quer nao ; por isso que na mesma
le se nao descobre dislincogo algumi seme-
Ibanle respeito.
Dito Ao Commissario Pagador, remet-
iendo as guias, passadas pela Tbesouraria das
Alagoas ao Rrigadeiro Commandante das Ar-
mas desta provincia Antonio Correia Sera, ao
Capito Pedro Francisco Nolasco Pereira da
Cuiilia, ao 1. IV nenio Salvador Jos Maciel
e ao Alteres de commisso Antonio Carlos Fre-
denco Seara, que com o mesmo Brigadeiro
para aqu vioro; eordenande-lbe. queman-
de abonar a este a quantia precisa para a com-
pra das cavalgaduras, que Ibe compete pelo
xercicio, em que se acba. Communicuu-se
ao Brigadeiro Commandante das Armas.
Dito Ao Desembargador Chele de Polica
interino, declarando, que a vista da sua infor-
macao d'honlem (16) concede a demissao, pe-
dida 11or .loao Francisco do Bego Main, do lu-
gar de l.supplenle do Subdelegado da fregue-
zia do Poc.' da Pancha; dizendo, que assim O
faca constar ao demittido; e exigiodo a propus-
ta para prehencher osla vaga.
Dilo Ao 2.' 'Pnenle Ricardo da Silva
Neves, ordenando, em consequencia da requi-
sito do Commandante do brigue escuna Ga-
rarapex, que se aprsente ao mesmo Comonan
danto para servir no respectivo bordo, e all
la/er parle da guarnico. Participou-sa ao
Commandante do brigue escuna 6 ararapt e
ao da crvela Carioca.
Dito Do Secretario da provincia parti-
cipando que por aviso da Secretaria da Ma-
r nba de 26 de ovembro ultimo foi commu
picado que S M. O Imperador concede
ra ao Mestreda Oflicina de Ferie i ros d'aquelle
Arsenal Sabino Jos Vianna alm do jornal
de2a400rs., que percebe nos dias utois a
gratifcacao de 600 rs nos mesmos dias com di-
reilo a estes vencimer.tos anda mesmo que
nao compareca, se com atl estado de algum Fa-
cultativo justificar a falta.
Dito Do mesmo ao Bacbarel Vicente Fcr-
reira Lima, scientificando de tM-oS. M. O Im-
perador nomeado Juiz Muir pal e d'orphos
do termo de Garanhuns e de que deve man-
dar sollicitar o respectivo titulo na Secretaria
d'Estado dos Negocios da Justiga. No mesmo
sentido se oflciou ao Bacbarel Antonia Joa-
quim Ayres do Nascimento, nnme>ido Juiz Mu-
nicipal e d'Orphos dos Termos reunidos de
Anadia, Poxim ePaloieira as Alagoas; ecnni-
municou-se ao Presidente da Relaco e ao Ins-
pector da Thesouraria da Fazenda.
idkh no 1)1 a 18.
CilicioA'Cmara Municipal do Rio-For-
moso, aecusando recebida a copia da acta da
eleicao de Juiz de Paz do 1.* districto da fre-
guezia d'aquella villa, que acompanbou o seu
oflcio do 1." do correle ; e declarando-lhe,
que deve juramentar, no dia 7 de Janeiro po
ximo luluru, os 4 Juizes de Paz, que frao
eleitos, visto tal eleicfio ter sido feita de con-
loi midade com o disposto no cdigo do processn
criminal, c nao poder ser annullada pela sim-
ples falta da a-signatura do Purocbo na respec-
tiva acta, urna vez que conste, que elle astis-
tio ao acto da mema eleicao como Membro da
Mesa Parocbial, nem tambem pela falta dos
7 votos na somma total d'elles ; pois talvez
isto proviesse de erro na contagem dos mesmos.
DitoAo Commandante das Armas, com-
municando (er comedido ao Capilao da 4.a cias-
te Joo Baptitta do Amaral e Mello a licenca,
qtfe, para ir a corte, pedio no lequerimento
porS. Es. favoravelmente informado em ofli-
cie d'boje (18).rdenou-se ao Commissario
Pagador, quedo 1. do crrenle em diante
mande abonar os sidos d'aquelle flcial a sua
mulber D. .Mara Tbereza Lynch do Ama:al e
Mello.
PortaraNomeando l.i Supplenle do Sub-
delegado da freguezia do Poco da Panel la ao
Tenenle-Coronel Anlonio Lins Caldas. Com
municou-se ao Desembargador Chefe de Poli-
ca inle'ino.
OflcioDo Secretario da provincia ao Juiz
e Mesarios da irmandade de Nossa Senhora do
Livramento, declarando, que o Exm, Sr. Pre
sitente designa odia 5de Fevereiro do anno
priximu futuro para o andamento das rodas da
2. parte da 2.* das loteras, ltimamente
concedidas favor dts obras da respectiva
igreja.
ca mulber que elle com pra/er pod.sse jurar
que a amara toda a vida, o por quem quizesse
sacrificar a sua liberda le, ella deviu tirar desta
asseicao a consequencia de urna Saudade lebelde
qualquer outra .-eduecau. Mas ella oaibeu
absorvido em concluir um casamento com a de-
moi/ella de Chevreuse ; o seu luto por ella era
um vestido de boda, e se elle se c i.sumia em
suspiros de amor, era aos pos de oulra
As jovens da Das d'""">r comnar.heiras de
Vilenlinu na cosa da rainha vuo com despra
zr chegai aquella, cujas brilliantes vantag.ns
pessoaes da\ao a preeminencia da belleza muito
diflicil deobler: ellas Ibe fizeiao um acolbl-
ment que aalisfazia a civilidade mas nao o seu
coracao. A duque/a de VilleroJ sobro ludo,
que anles da ausencia da condessa de Lussan
eraasua mais intima amiga, muilo poucosa-
lisfeita se mostreo, por so lembrar que tinha
de restituir o caozmbo de que ella bavia sido
lierdeira, susto quo anda assim em bieve se
desvaneceo, poique Fan/ieluche, que se liavia
acostuinado aos bolinbos desta dama, e sua
companhia, as caricias que a sua anlUa enho-
ra qui/ faZCf Ibe, rosnou puf modo lau an.ea-
Cador, indo se logo niettei na elefante cus-
nbola de m- no que a duquesa H e baila pre
, arado ii.. su s la U,U V-ienniia clminu es
, u,, in eolo oo K u c...., p.. S lies-.- <|ue< in en
lo se resuii'iau l",l"!, "s ^"'" nos, porqu-
passav-vlepoisda sua ebegada.
^
1
Commando das V n^as
EXPgDIr.NTE DO Dl\ 20 UO PASSADO.
OflicioAo Exm. Presidente, inlormando o
requermeoto do Alferes do 3. batallio de Fu-
t le ros Jorga Rodrigues iirJreira, que preten-
da deixar a seu procurador nesta provincia a
consignadlo mensal de lOj rs. passando-se
nesle sentido guia para o Para onde vai ser-
vir.
DiloAo mesmo Exm. Sr., transmittindo-
Ihe competentemente informado o requerimen-
to de Ignacio Pires da Silva, Alferes da extinc-
ta segunda linha detento neslu provincia co-
mo prisioneiro do Rio Grande do Sul, mos-
trando a S. M I. a sua innocencia e soflri-
menlos,. esupplicandoaomesmo lempo perdao
no caso de ser tido como criminoso, por Ibe
approveilar a annyslia concedida pelo decreto
de 22 de Agost de 1840.
Dilo Ao Pagador Militar, con mullican
do-lhe, que, em virtude das ordens da Presi-
dencia, os sentencindoselas, empregados no
servico e limpeza dos estabelecmentot militares
passavao a vencer adiara pelo Ministerio da
Guerra, e enviando os nomes dos calcetas que
actualmente estavSo no servico das fortalezas e
hospital rogimental.
DiloA o Commandante do destacamento
do quarlo batalho de Artiibaria a p as Ala-
ga, para que regularmente fizesse ao Capitao
1. J. Rocba do Riasil a communicacao das oc-
currencias do mesmo destacamento para se-
ren por seu intermedio levadas so conbecimen
lo do Commandante do batalho, na Corte.
DitoAo Maj:ir Commandante interino da
fortaleza do Brum, dizendo-lbe que em re-
sultado da inspeccao quepassra a fortaleza ,
devia organisar em duplicata, e remetiera Se-
cretaba Militar, a requisiefio dos objectos in-
dispensaveis cuntidos na relacoquc Ibe envia-
va, e outra dos que necessilavao de concerlos.
DiloAo Directoi do Arsenal de Guerra ,
enviando-lhe o pappa n. 6 dos arligos bellicos
do forle do Buraco, urna relacao das requisi-
coes satisfeilas desde Marr^o de 1839, e outra
das que anda nao forao prehenebidas, para que
em vista de taes documentos podesse fazer os
seus assnlos relativos ao dito lorte.
DitoAo Commandante do segundo bata-
lho de Artiibaria a p nesta provincia, man-
dando que Coste recebido e traiado ro hospital
legimental o Alferes da segunda linha prisio-
neiro do Rio Grande do ul Ignacio Pires da
_______L.
Silva, certoque adiara que recebe perdera
e m beneficio da caixa do mesmo hospital em
qu8nto nelle stivesfe
DitoAo Capilao I. J. Rocba do Brasil ,
communicando-lbe que passra ordem ao pri-
meiro Tencnle Bahiana,destacado as Alagoas,
para Ibe participar regularmente as oceurrencies
do mesmo destacamento.
Pelo Alvaia de 21 de Outubro de 1763 $ 13
e nutras disposices legislativas no estao su-
geitos a pcnboia ou sequeslro os objectos de
armamento, e fardamento dos militares; e cons-
lando-me que a requerimento de Benlo Jos
Bernardesse proceder a sequeslro por esse Ju-
izo dosorphos nos bens Jo tallecido tapitode
Artiibaria reformado Ignacio Francisco Pereira
Dutra e d'enlreelles em urna farda, equatro
espadas pertencentes a 8.1 companhia do 2. ha-
lalho de Artilharia a p, que commandava; ro-
go a Vmc. tenhaa bondado mandar levantar o
sequeslro quanlo as espadas farda, mandan-
do-as entregar ueste Cjuartel General para te-
rem odevido destino Dos Guarde a Vmc.
Quartel General em Pernambuco 20 de Dezem-
l.ro de 1844. Anlonio Correa .Sera Sr.
Francisco Joao Carneiro da Cunha Juiz dos
Oipbos desta cidade.
PERNAMBUCO.
Ei tn lauto os lindos esposos da aldeia de
Cirny ainavo se mais que nunca. Agoia que
Valentina via Ricardo no mt io dos corlezaos
achata na comparaco conluuos motivos de
apieciar meis as su8s adoraveis perfeicdes. El-
le, solado e forasleiro em Ierra entianba, si
ao pede Valen ina achavu prazer, e jun'ava ao
seu amoi urna especie de reconheciminto por
aquella, cuja vista Ibe recoidava os seus agres-
tes campo*, o pardeiro, escanda.
Urna circumstancia veio aggravar a sua le-
puunanea pelo mundo em que viva.
Ricaido despre/ava o ducho; nao entenda
como bomens dotados de pense ment e de pala-
na para i >.| Icm in as suas dissidencias, re-
conlo as lulas do corpoa semelbanca dos ani-
inaes, e a cega deciso da forca ; nem lo pou
co compre!.endia a asneira da sociedade que
pune um desgracado por furlar um pouco de
pao e estima mais um (dalgo por ter roubado
a existencia oulro. A pezar destas ideias b< in
determinadas, o uso prevaleceo, e elle foi obr-
gado a aceitar um desafio.
II; va se ello ligado intimamente com o mar-
qurz de Saint-Su on cujos goslos honestos ,
el \a-ia intelligenc a e tolerante pililos pbia
yn palbisavo com a- propr s tendencias do^s-
piritode Ricardo. Una tarde do outomnosu-
Iii.io i l|i junios o archivos do palaci onde
>"int Simn ia mutas vezes colhei documentos
paiu as suas memorias: era urna vasta galera
as aguas-furtadas do edificio cheia de per-
gaminhos de armas, de antigs bandtiras.
de tudo quanto no passado havia tido vida e glo
ra. Ah se achavao vestigios de toda a noble-
za e ludo era nobre : o ferro, a madura o
dmm seo.ludo,at a poeira: de mais,do neio en-
te sanctuario descobria-sc no jardim do palacio,
povoado de (dalgos ludo o que proceda des-
sas illuslies cin/as ; tudo o quo se atinha a es-
tas preciosas reliquias pelo fio do nascimento
via-fe llorescer na atbmospbera da fortuna e das
grandezas.
Um mancebo sentado junio a urna das mezas
do archivo, havia adormecido com a cabeca en
costada aos pergaminhos.
Era v marquez. de Saterny que a ponto de
casar viera folhearos ttulos de familia nece-
sarios para a redaeco do contrato, e a quem es
la leitura havia dado um profundo somno.
Saverny nao podera reconhecer no brilhante
conde de liellegarde o salteador nem o cam-
ponez. do pardieiro cujo roslo'nascircumst^n-
cias em que com elle se liavia encontrado Ibe
lora pouco mais ou menos oceulto ; todava es-
! intruse da corle este lidalgo sabido de de
baixo da t' rrs ja ulular Ib* havia causado
desde a primeira vista tima r lidido conhei i perfi lamente ojoten fidalgn,
a sua presenta sempre Ibe era incommoda, por
que Iherecordava inlallivelmentecerlosmoHien-
POLICIA.
Um. eExm. >r. Em addilan enlo ulti-
ma parle, dada V. Exc. por esta Reparlico
em 18 do correte; tenho agora a honra de le-
var aoconhecimenlo de V. Exc. a presente ex-
posicao dos aronlecimentus mais notaveis, que
liverao tambem lugar nos dillercnles termo
desta provincia, relativamente aos meses de 0u~
luhio e ovembro do correnteanno segundo
.consla das parlicpaces, que continuao a ser-
me dirigidas pelos respectivos Dt legados.
Na Ireguezia de P8pacaca termo de Gara-
nhuns, foi assassinado lacadas, nos primeaos
das do mez de Oulubio o Alfaiate de nome
Leandro de Tal por Jos de Figueiredo o
qual fui capturado.
No termo do Bonito frao tambem assassi-
nados; saber, na villa do Bonito c no dia 15,
Anlonio FeijTle Almeida Franco por Pedro
Tavans de Mello o qual por achar-se ca-
vallo pode fcilmente evadir-sc : e no dia 26
em o lugar de Ratateiras districto de Capo-
eiras Pedro Barbo/a da Silva ; dexandode
serem presos osseusassassinos por se terem
evadido apezar de perseguidos pela Polica.
No termo de Cimbres frao igualmente as-
sassinados no dia 29 do sobredito mez de o-
vembro dous individuos ; saber no lugar
le Cariapicho Thomaz de Aquino Wander-
ley cujo assassino anda se ignora quem seja;
na freguezia d'AlagOa-Baixa Joaquim Cor-
rea da Cruz e o escravo Serafim : lorao pre-
sos os seus assassinos.
No termo do Rio-Formoso frao assinades
no primeiro de ovembro prximo finco os se-
guintes individuos.
No engenho da Barra freguezia de Una,
um sigano, por um sugeito dtscinhccido que
nao pode ser capturado.
Na povoac,ao do Abrco um individuo, cujo
nome nao vem mencionado, por qualio Indios
de Karreiros, osquaes, sendo immendiatameo-
le peiseguidos por urna escolta de Polica, o|i-
posero grande resistencia com armas do que
ios da sua vida que elle muito desejava riscar
da memoria.
0 l meu charo marquez, disse Saint-
Simn batendo n bombio oe Saverny estis
dormindo sobre os louros de vossos avs.
Nao, respondeo o nutro sacuduulu a lou-
ra cabelleira, procurava ajuntar-lhcs novos; por
quanto os leilos queme represenlao estas ge-
nealogas sao smente numerosas progenituras,
e ao consideral-as na espesa do meu casam nto
posso muito bem nutrir a esperanca de igualar
meus aun. Vos meu caro Saint Simn ,
vedes cousas muito ditlerenles nestas arvoies ge-
nealgicos pois ah achata n Insto, ia e (Tuo-o-
pliia do pastado.
Eisaqui urna que he realmente a arvore
da sciencia pois que tem muitos Iructi s pro-
hibidos observou o conde do Bellegarde, que
havia por acaso posto os olbos em um desses
quadros gen Algicos, onde multas ve/es se
via a barra da bastarda e que era justumen-
le o da familia Saverny.
O Sr. nada tem de generoso disse o
marquez, quando ennegrece as oiigens nobi-
liarias sabendo que se Ibe nao pode comrr en-
tar a sua, visto ser ella pereiteinente dcsconbe*
cida de lodo o mundo. A sua arvore geneal-
gica Sr. meu be um plano extico, cujos
ramos tem espinbos, se devo cror o insulto que
me dirige.


reiultou a morte de um, ci ferimentos grave
de dous,e a captura Jo ultimo.Este acontecuneii-
to deo lugar a que outros Indios do mesmo lu-
gar de Barreiros, em numero de 60 a 70, ar-
mado1? e capitaneado por dous outros a caval-
os, e bem montados, viessem no diaseguin-
te pelas 6 horas da manhaa assaltar a dita po-
vociod'Ahreo, sorprehendendo e assassinando
impunemente a dous individuos, que estavo
de sentinella ao Indio, que no dia antecedente
havia sido preso, o qual elleseondusirio em
seu regresso para Barreiros.
No lugar=Taquary^=,tormo de Garanhuns,
lorio mortos no mesmo da 2, o Vigario Jos
Caetano, e o Tenenle Coronel Bastos, echan-
do se estes presos enlre a tropa do Subdelega-
do do dist.cto da villa de Palmeira, enaoc-
casiao, em que romper um tiroteio da mes-
mi trop9, e de outra.que se diz estar enguer-
rillada na estrada disposiphxlo sohredito
Vigario; tendo tambemsido niorto no mesma
occasio um Guarda Nacional, e feridos 2 Al-
fares e 14 pr.ip.is todos perteucontes Torca ao
mando do referido Subdelegado.
No engimho Penanduba termo do Cabo ,
l'o i assossinado no i.'ia lio Maj >r Bofno Coe-
Iho da "silva, proprietario do dito enjenho, cu-
jonssassino nao havia sido at ento conde-
cido.
Nos limites do termo da cidade da Victoria,
tamhem no sohredito mez, foi assassinado um
individuo por outro com um tiro de clavinoto ,
ao que se seguio ser este igualmente assassina-
do a Tacadas por um companheiro do primeiro,
que pode mmediatamente evadir-se para sua
comarca de Garanhuns.
Na fr gue-ia do Monteiro, do 1.' districto do
termo d'esta cidade loi da mesma sorte assas-
sinailo no sitio de sua residencia e em das do
supramencionado mez o portuguez Guimaries
sendo presa sua sogra por suspeita de ter sido
mandataria de semelhante atrocidade.
De todos estes acontecimentos consta-me que
se tem procedido nos termos da lei.
Lis o que por agora se me oflerece a commu-
nicsr a V. Ex., deixando entretanto de referir
outros acontecimentos de tentativas de mortes e
de (erimentos graves e simples por seren
tantos e to complicados que o ccunariao largas
paginas : comtudo eu os levarei presenta de
V. Ei. se assim o exigir. Dos Guardo a V.
Ex. Secretaria da Policia 23 de Dezembrb de
184J.IHm. Exm Sr Conselbeiro Thoma/.
Xavier Garca deAlmeida, Presidente da Pro-
vincia. /entonto Joaquim de Siqueira.
CORREIODO RECIFE.
DORBESPONDKNCIA DA CIDADE E PROVINCIA.
Estamos a porta do Natal, e eu que nao
quero passar por nenhum quebrado tenho ja o
cavallo no quintal, o meu sacramental chapeo
de palha, e amanhaa.quenndo Dos, vou me
por ahi at achar codea.cama e rio, e se deparai
com sociedade bejn sorteada de madamismo
nwiis depressa me deixarei amarrar. Adeozinhu
pois, meus amigos, ats a volta que ser breve.
rOTMH! wnT"-:
tfandega.
Rendimento do dia 23............824*213
Descurreyao hoje 24.
Barca ingieraDyson carvo.
BarcaTentadoramercaduras.
BarcaRelia Pernambucandem.
BrigueConctico da Maradem.
Ifoviimento do *orto
Navio sahid* no dia 21.
Ass ; brigue brasileiro NapoleUo < i p>i
Joaquim Goncalves Lima, em lastro.
Navio entrado no da 2?
Cotinguiba; 2ldias, hiato brasileiro Etptcu-
lador de 38 toneladas capitio Jos VI ricio da Silva equipagem 6 carga couros;
ao capitio.
Navios taidos no mesmo dia.
Philadelphia ; barca americana Gluhe capi-
tio N'irholas Esling carga assucar.
S Matheus; sumaca brasileira notario de Ma-
ra, capitn Joio Jo Teixmra, car';a lastro
Triestre ; polaca sarda /V. 5. dos Assumptos,
capitio Fxlicio Gazola carga asucar.
Navio tntrado no lia 23
Ass; lOdias; patacho brasileiro /.aurentina,
da 110 toneladas capitao Antonio Germa-
no das Neves, equpagem 9 carga sal, pa-
lha e peixe; a Lourenco Jos das Neves: pas-
sageiro* Francisco da Silva EliodoroP'S-
sidonie de Brito, Andr deSouza de Miran
da,, e I esc-avo Miguel Ferreira doCarmo,
Francisco Goncalves de Seas Brasileiros ,
e 2escravos.
Navios sahidos no metmo dia.
Genova; brigue sanio Universo capitio An
drJordio. carga assucar.
S. Thnm ; escuna nacin'I Diligencia capi
to Joaquim Antonio Silveira Maciel car-
ga varios gneros.
Una ; hiate nacional Conceictlo Brasilitra, ca
pitio Jos Alves Pereira carga varios gene-
ros: passageiro, Bento Pereira, Portuguez
'-' '
Drclarat^ao
= Foi preso pelo Inspector da ra da Con
ceicio da Boa-vista um preto de nome Paulo
escravo de D. Carlota no Brejo da Madre de
Dos, oque diz ter nesta cidade um sou Sr.
mosse.de nome Luir. Villela, cujo escravo esta
preso ordem do Subdelegado da Boa-vista.
A \ sos diversos.
este papel tenho dado sociedado em melada dos
lucros ou prejui/.os que possa haver na minbi
dita loja ao Sr. Mmoel Antonio Supardo para
que u dito Sr. promova os intoressos de nos
ambos abaixo assignados ; o Sr. Manoel Anto-
nio .upardo nao entrou com fundo neuluim
..ara a dita loja, e sim con a sua pessoa para
';.zer soda a diligencia afim de promover os in-
teresses dos abaixo assignados; o Sr. Manoel
Vn'ojiio ser obri;;ado a entregar ao Sr. Joao
; Leite Pilta Ort.juoira o- dnheins apurados
as fazendas da liinba oa todas as semanas :
ou aquelles dinheiros qu nio forem necessa-
rios para compra di algumas fazendas para sor-
limento das que exslem. como |a fca dito : de
cuja quantia que entregar recebera recibo do
dito Sr Joao Leite ; tambem entregar ao
mesmo Sr. Leite qu-d |uer quantia quejeco-
ber das ininhas divida que msa entregue para
uromovcr o ec-biniento dos mesmos ; a sua
despeza de suas comilonas edo caixeiro Que
i'sliver na !<>', eu Lui/ Jos Je Son/a as tico
azendo para as descontar guando se der balan-
(.co, assim como as mata despeza* pertencenlei
a loja como seja, ren-ia da mesma loja. novo
imposto eoutrasde el Antonio tica prohibido de n.ida liar princi-
palmente para o malo ; e tambem pira a pr.ua,
sqoanlias minio diminutas, visto que nao
que o que se fit'in as ininhas fi/en las ; e por
lemos tratado o conleud.i deste papel fizamos
dous do mesmo Iheor nosqnaes ambos assigna-
inoi. Recif.i de Pernambuco 5 de Marco de
18ULuit Jos deSouza, Manoel Antonio
Su pardo.
D. claro eu Lui?. Jos de Sou/a que se.
dando-se balance na minha loja, os lucros qu<-
spparecerem, tiradas as deapetas, nio forem
maiores da quantia de 400^000 rs. para c;ida
socio,o Sr. Manoel Antonio lera de ordenado a
quantia do jOOjOOO rs. por aun Pernam-
buco 5 de Marco de 1843.Lu* Jos de
I
Nao pode haver insulto em urna simple*
obsertacao que se hasea sobre um fado.
Vas eu su-t uto esta qualificaco.
Acceital a hei enlo da ininba parte, pois
vejo o que significa a obslinacio do Sr. a este
respei lo.
No dia seguinle o conde de Belleg.irde e o
marqU'Zde Sverny, seguidos de Saint Simn
e de outro padrmho acharo-se na floresti
de Satnrv qu bai ido escoUiida pr?
lugar do combate Pele segunda ve/, se via Bi
cardo*eom as armas na mi em pres>nca dessr
mesmo homem : porin agora nio eri Sob o
i iipni i de um eii'liu>iaino irresisivel, mai.
sim sangue fro que ia erguer o ferro contra
elle ; e lemhrainlo so que em consequencia de
un.i insignilicaitle disputa que o nliuui movi-
ineiito impetuoso I lie xctara na alma he que
isio tmha lugar s ntia nao fa/er naquellt1 rno-
mento o ppel de salteador.
O bello iol do outoinno durramando se atr-
vez das arvores de>pojailas collorava as lolbas
vacillantes que aindo se conservavao nos ramos,
e as que em carnadas cobrio a relva. Um mi-
nuto depois da chegada dos contb itentes Sa
verny rabio sobre e^sas folbas lendo no peito de
urna estacada de florete.
Soccnrrerio-no promptamente : se o ferro
nao bouwr tcalo declamo o facultativo ns
regidas do corceo baver pouco perigo ; no
caso contrario ; a ferida sera mortal.
Tendo o abaixo assignado rogressado de Por-
tugal, est tomando possede sua loja de fazen-
das, sita na ra do Queimado n. I i,na qual lia -
via^fcado administrador Manoel Antonio -u
pardo, como consta do papel que abaixo se pu-
blica, o abaixo assignado previne que ningueui
pague qualnuer debito ao dito Supardo contra-
Indo na minlia loja.
Digoeu abaixo assignado,qu tenho entregue
a minha loja de fazendas sita na ra do Quei-
mado ii. 14 ao Sr. Manoel Antonio Supardo
com as fa/endas constantes do inventario feito
no dia 5 de Marco do crrente anno, somman-
do a quantia de 6:94.2j717 rs. de cuja loja e
fazendas existentes na mesma tomou conta o
mesmo Sr. Supardo para fazer venda das mes-
mas fazendas pelo inelhor preco que puder oh'
ter, e fara compra de algumas lazendas que
foiem necessarias para sortimento das que exis-
lem na loja, e serio compradas a dinheiro a
vista e com approvagio do Sr. Joo Leite Pilla
Ortigueira como meu pr curador; tambem por
Nesta incerteza conduzirao Saverny sua ca
sa. Em quanto a sade do lerido esteve em pe-
rigo Ricardo sollreo angustias mortaes que
nunca experimentara. Nada valia para elle a
cor que o uso e prejuizos tem dado ao duello .
e julgava-se na realiadade assassino de um bo
mem qu<'0 nao havia offendido em cousa ai
zuma.... m outro lempo sentir elle pun
gentes remorsos por haver comuietlido um rou
|l() f-nnx ws'j armad hojn que se Iratava d*
vi.la doum homem, arrancada por elle, e an-
da mais a vida de um homem no vigor da moci
ilnde, rico, bello o a ponto do saborear toda*
plenitud'' da existencia em urna unio que <
Hccumulava de vantagens, sentia paitir-se-llie i
ilma de pezar
Valentina conhecia a tristeza de Ricardo e
sua anlipathia pela residencia da corte sen
'ine elle se queixasse nunca; e assentou de sor
corrar aquello cuja ventura Ihe fra confiada.
Urna manhi aLuns das depois do duelo .
|ue Ricaido havia deixado as janellas do sei
quaitoabeitas e da cama ouvia o canto do
passams parecendo Ihe que despertava com.
no lempo de sua juventude sentio abnr-s>
lirandamente a porta, e urna inesperada mas en-
cantadora apertelo se be oflereceo ao o'boa.
Era urna r.tpariga da aldeia de Cerny con
espartilho escamado, e avenlal branco e mai
arranjos daquellas camponezas. Ricardo levan
tou de repente a cabeca do travesieiro e reco-
TTThesoureiro avisa aos Srs socios que os
hilhetes pra a recita de sabbado distribuem se
nos das 26, 27 e 28 na ra da Cruz armazem
de molhados n. 43 : o mesmo previne, que re-
ceben as mensalidades vencidas de Novembro e
Dvembro.
1 Quem quizer alugar urna eserava parida,
ha 6 dias, sem filho, a qual tem muito bnm lei-
te ou quizer dar para criar em casaalgum
crianca ; poden entender se na praca da Inde-
pendencia loja n. 6 e 8 ou na ra estreita do
Rozario n. 2 segundo andar, que achan
com quem tratar sobre o ajuste. (1
1 = Furtro nanoule do dia 22 para 23 do
presente, do quintal da casa do fallecido Ma-
noel Joaquim Pedro da Costa, na ra do Brum,
dous laxos de cobre com o pe/o de 102 libras ;
quem dellessouber ou der noticia recebera
urna gratificacio de 208 rs. dirigindose ra
da Cruz do Recife n 51. ?
2-0 abaixo assignado avisa aos Senhores
que leem penhores com os prazos vencidos em
seu poder que os vio resgatar no praso de oito
dias do contrario serio vendidos para seu pa-
gamento; e por isso faz o presente annuncio.
Caetano Domingos Pereira. (6
2 = Na refinacio da ra da Senzalla nova n
nbeceo Valentina vestida tal qual elle havia
achado tanto prazer em retrutal-a em outro
lempo.
Que amavel sorpreza me lazes, chara
amiga disse elle, ornando-te urna vez d-sses
imples vestidos Quanto le sou obrigado do
prazer que me quizcte dar .'
Sou mais ambiciosa do que (u penses ,
Ricardo, disse a rapariga sentando se junto ao
leitd ; nao be um prazer passageiro e illusorio
|ue te quero procurar mas sim urna lelicida-
e que dure toda a tua vida. Tu te fireste tidal
|P por me compra/er e acompanhar-me a
orle ; a experiencia niocoirtou a Rosta eapec-
l.itiva. Vou l.-i/er-iiie campimeza para habitar
leu paiz natal e pens que o ar nos ser l
nais saudevel para ambos Vem. meu Ricardo,
tem vltef na trra de que tens to vivas sauda
les. Volta charra nao para a manejares
'mu tuas nios, mas para fateres trabalhar com
lia o camponez a quem habituars aos ta-
nalhus agrcolas e que a el les se entregarao
om coragem e lirarao delles ptimos resill-
ados sob um moderado dominio. Em lugar do
riste pardieiro que sefH| re me inspirai'a um
erto terror edilicaremos um palacio cujo
ihrigo nos ser favoravel ecuja presenta ser
un sigriitl de ventura para os que nos rodearem
Como minha Valentina tu ..ie scr-
--------------------
4, precisa-s' de um caixeiro, se for doschege-
dos nos ltimos navios do Por." mellinr (:?
3'I'raspassao se as cliavesde nina casa en>
Santa Auna de dentro para passar a lesla e
mesmo por lodo o anno, e porpre(;ocoiiiniodo.
dirija se a esta Typographia. (4
Na padana da Camboa do Carmo fazem-se
deliciosos pastis de nata, pudmi a DOiU inglez,
ludo com o maior aceio possivel erornmodo.
preco ; fazendo-se a encommenda um ou dous
dias untes para mais p'-rlei^ao.
= Aluga-se para passar a festa urna casa na
ilha do Retiro a margem do Rio Capibaribe
bem prxima a ponte da l'assagem confronte ao
sitio do Sr Manoel Cardoso Aires por preco
commod ; a tratar .na mesma.
_ 0 abaixo assignado laz cente e princi-
palmente para inteligencia de pessoas gratui-
tamente suas desafectas que no dia 20 do cor-
rente mez recolheo aocore dos orpbos des-
ta cidade a quanlia de 800.000 ris, moeda de
prata pelo valor enligo de 900 ris o patacio ,
pertencenle aos orpbaos que licarao por falleci-
mento de seu pa Manoel AlvesdaCruz, ate
na qualidade de tutor dos ditos e testamen-
teiro d'aquelle lailecido ; c o nrsmo protesta
fazer com a quantia de 2:000.000 res moe-
da do mesmo valor depois de deduzda des-
ta quantia a heranca perlencente ao mesmo
ibixo assignado logo que seja recebida
urna leltra do dito valor exist.-nio em sou poder
(falta maneira licu suspensos os juizos teme-
rarios que se tem feito respeilo ao mesmo
abaixo assignado. Manoel I'elts Altes da Cruz.
2 s Em casa de Fernando de Lucen, ra do
Trapixe n. 34, tem superior vinho de Bordaux
em caixase quartolas, vinho Madeira, Cherry,
Cognac, Champanhe, superiores queijos Par-
mesan, caixinbas Com amoixas, passas e outras
liffercntes fructas da Europa em conserva, cai-
xas de 100 charutos de regalia e outros di-
versos gneros, que se vendem por preco com-
modo (9
] = Precisa-se, para caixeiro deum deposito
de vender pao, de um rapaz de l2annos, pre-
fere-se dos chegados ltimamente da cidade do
Porto : quem esliver nestas, circumstancias ,
dirija-sea ruado Rangel n. 45. (5
Mudanca de Domicilio.
Fremont, afinador de pianos ra Nova,tem a
honra de participar ao respeitavel publico desta
cidade, que mudou-se para a ra do Atierro da
Boa-vista n. 5, aondo elle tem feito sociedado
com o Sr. Vignes, fabricante de pianos: chegado
a pouco de Pariz, aonde mereceo urna particu-
lar mencio do Jury da exposicao nacional pela
perfeicio de suas fabricas de pianos na mesma
casa afina-se o comerla se todo e qualquer
piano, com a ultima perleicao, afianca-se os
concertos e as pfinaces; vendem-se pianos ricos
ltimamente v'.ndos de Pariz com o Sr. Vignes,
escolhidos por elle, sendo obra sua, e tem me-
recido a primeira medalha com que forio pre-
miados ; ha tambem urna fabrica de pianos.
O abaixo assignadodeclara. que dando dous
escravos aoSr.Joo Federico de A breo Reg.ha
um mez, ltimamente me participou o Sr. Re-
g que no dia IB do correte me/, fugira um
negro crilo de nome Jos; os signaes sao os se-
guintes baixo.grossodocorpo.bem preto quando
anda encosta os joelbos um no outro,e abre os ps
por baixo para fra, foisuirado: este negro foi
do Sr. Jos Germano morador em Cariris ;
quem o prender traga-o a ra d'Agoas verdes
n. 70 quesera recompensado.
Francisco Jos Duarie.
wi'SSfflH
m
icarias.
Ai nica auiigo, bem pouca couia !
No momento em que o conde e condessa de
Bellegarde deixavio o recinto de Veisailles, Ri-
caido soube que Saverny eslava fra do perigo.
Em pouco lempo, em todos os arredores do
castellode Bellegarde as Ierras rao roteadas
e lecundas ; as asperaj e seltagens collinas de
Ci rny tomarao o florescente aspecto que tem
boj'-. Fui l o primeiro ponto da Ierra onde os
euniponezes conheciao esse Qoinmodo relativo,
de que boje goso em grande parte ds Franca ,
e que se pode chamar fique, a a vista da espan-
tosa miseria, ern que ustavio submersos no lem-
po do grande re.
O castillo modecno que se ergueo sobre as
ruinas bodaes tambem veio a cabir por sua ves:
em seu lugar se levantarfio fabricas e pequeas
casas decampo ; nas sobre o terreno que elle
orcupou na garganta das collinas de Ceruv ao
Norte do valle de Clievreuse columna dri-
ca do marmore branco que anda se vfl no cen-
tro de um bosquezinho de ci prestes, he o res-
to de um monumento fnebre feito em outro
lempo per lo da nobre morada e consagrado
familia Bellegarde.
FIM.
CLEMUNCK UOBERT. {Pirtt.
V
\


J
*=rrecia-so lugar alguns escravos de am-
bos ih iMiin espjn deque idade lorom, pan MI
regar: as pessoas que os tivercm queirao diri-
gir-se a rila lidia n 30. {\
3= Arrenda-se ou compra-se un bom en-
genho gendo n'est i provincia : quem o tiver
dirija-se a /ilexandre Pires de Mello no enve-
ndo QiMDBtdM regue/.ia de Lina, ou no engo-
ntio Peiiie fregui'zia de Porto-calvo ; a tratar
com n mesmi). (6
4 DENTISTA.
J.YV. Verwlen da tirina de Verwlen e Ca-
rey, Dentistas, tendo voltado a esta cidade,
avisa aos seus amibos e aquellos que precisarem
de seu servico que se auha na ra di Cruz n
3 pnmeiro andar. (6
3=Desappareceo em 18 do corrente, de um
sitio em S. Jos do Manguind urna caxorri-
nha ingleza cor escura, ps, maoi e lucinho
pardos, orelhas cortadas rabo curto e muito
esperta ; roga-se a quem del la souber, leve-a
a ra da Cruz do Recife n. 2 que ser gene
rosamente remunerado. (7
2 Precisa-se de DIB MiMlflO -t qrje tenha
pratica de venda de idade de 12 a 20 annos ,
e dando fiador a sua conducta ; na ra do Li-
vruinentii venda n 3. (4
2O abano assignado por especial favor
pede ao Sr. Manoel Joaquim Antunes Correia ,
morador no envendo do Meio em trras da
Yarzua eaoSr. Simplicio, ou a seu mano,
que se julga um desles senhores morar na So-
lidado que no caso de apparecer em suas casas
um preto, de nome Joaquim de naco Mocambique. bai-
lo grosso do corpo ern proporcao da altura ,
cor fula nariz chato olhos pequeos nao
tem barba, bebe multa ago'ardente, tem o apel-
lido de Jos ou Joaquim Padre que assim o
chamavao quando esteve e,n poder do dito Sr.
Manuel Joaquim Antunes Correia; este escra-
vo fugio no (lia 28deNovembro p. p, e levou
roupa branca eum chapeo de palha ; ultima -
mente foi comprado a Joo Fredirico de Abroo
Reg quo negocia com escravos, morador na
preca da Boa-vista ; consta que o mesmo escra-
*o tamhem foi do Sr. Dr. Clemente e de um
francez de nome Lutier; por quanto tendo o
abaixo assignado noticias que o dito escravo
anda pela Varzea a titulo de hcenca de seu se-
nhor taivez para encobrir a sua fgida lem-
brou se de l.wer este annuncio para que no
caso de apparecer em qualquercasa dos Srs. a
cima deomandarem pegar, ou dar parte ao
abaixo assignado que Ibes Acar summamente
agradecido e muitissimo obligado e quem o
levar a ra do Sebo n. 33. recober 50# rs. de
gratificacao. Jus Soaret Pinto Correia. ,(27
2 Aluga-se um sitio entre as duas pontes
da passauem da Magdalena com bom banho
no fundo e bastantes arvoredosde fruto ; na
ra da Praia.n. 2.
2Aluga-se um sobrado de um andar, que
representa pelo lado de detraz dous andares ,
sito na ra Augusta n. 3 com commodos suf-
ficientes para qualquer familia muito fresco
e com exceiiente vista para o mar, tem quin-
tal e cacimba ; quem o pretender dirija-se a ra
do Rangel n. 3 a tratar com Fredirico Augus-
to de Lemos, que se dar por preco muito com-
modo. (9
2Alugo-se 3 casas terreas, com muito
bons commodos para familia; sitas na ra Im-
perial ; a tratar na ra do Crespo u. 12. ,3
2 Francisco Cordeiro Raposo faz publico ,
que tem justo e contratado com Vicente Ferrei-
ra Footes, a casa terrea da ra do Calabouco
n 6; quem se julgar com ireito a mesma ,
compareca por estes 2 das. (5
2= Desappareceo o moleque Paulo de na-
co Qu'cam de 17 annos sem barba ca-
nellas finas os dedos grandes dos ps abrein
um tanto para fora tem urna ferida ao p dos
dedos de um p procedida de urna quema-
dura cara larga nariz chato olhos peque-
nos e vermelhos corda na cabeca do carregar
taboleiro ; levou calcas brancas de brim e ca-
misa de algdo fino he muito conbecido por
sempre andar vendendo doce de jaleia em co-
pos; quem o pegar, leve a suu senhor Antonio
(oncalves de Azcvedo na ra da Prala arma-
sen) de carne n. t) que lera gratificado. (JO
Do-se 25off a juros sobre penhores de
ouro ou prata ; na ra Uireita n. 69
Na noule de 22 do correte cabio da va-
randa abaixo, da casa n. 68 alraz do Corpo
Santo, una camisa cora um bciaode ouro, com
diamante, o qual petar 4 oitavas e meia, pou-
Precisa-se do urna ama para coslnhar pa-
ra urna ou duas pessoas sendo de idade me-
ntor; na Cambo do Carino n. 46.
Precisa-se de urna ama de leile forra, ou
captiva ; na ra larga do Rosario n. 15."
Na ra dos Marlyrios n. 32. engomma-se
le toda a quahdade sendo as camisas de lio-
me1h a 4o rs e caigas a 80 rs. e tud'o o mais
por preco commodo e com muito aceio
Davis f Cotpabia fazem sciente a to-
dos os devedores de sua casa que teem dado
os seus poderes a Theodoro de Almeida Costa,
para receber ditas quantias, que deverem a
inesina casa como cobrador.
I Precisa-se de o00# rs. a premio dndo-
se oOrs. porconta mensalmente, e para se-
guranza seofferece um escravo fiel e des-
embarazado com oflicio de cosinheiro e ca-
noeiro Meando os servicos dftunesmo pelo ju-
ro da quantia pedida ; quem quizer dar an-
nuncie. (7
1 Precisa-sede urna ama de leite, pree-
re-se captiva ; na ra da Lingota venda n.
5 a tratar com bernardo Roque. (3
1 Jos da Maya contina a ensinar o inglez,
indo elle dar as licoesa casa dos alumnos; tam-
bem em sua casa na ra Formosa n. 4 das
duas as 6 horas da tarde tem urna aula, aonde
ensina meninos a fallar eescrever inglez e (ran-
ee/., arilhmetica, escripia, eescripturaco mer-
cantil por partidas dobradas. ;7
1 O Sr. Antonio Pereira da Silva queira
(iirigir-se a ra do Rosario da Roa-vista n. 43 ,
para receber urna carta, vinda do Maranbo. (
1 Aluga-se para se passara festa urna casa
na Torre a margen) do rioCapibaribe ; a tra-
tar no pateo da matriz de S. Antonio, n. 2. (3
1 Precisa-sede um Portuguei de 14 a 16
annos, para criado de um senhor de engenho
perto desta praca, dando-e preferencia aos
chegados de prximo; na ra Nova armasem
n. 07 (6
Quem annunciou querer vender um par
de brincos de ouro, dirija-se a ra de Hur-
tas n. 70.
Iha n 92; na mesma casa do-ie 100/ rs. a ju-
ros sobre penhores de ouro ou prata.
Vende-se um moleque de 18 annos de
bonita figura e muito sadio
Rosario n. 45.
na ra estreita do
(LOJA DA ESTRELLA;
Jt 11 \ do Qi < < W ,ll(lo N ? 2 5
.G-lffbBEkME
Compras
Compra-so urna bussola de piloto com
as competentes alidadas, e urna corrente de 10
bracas; no Mundo-novo n. 58.
I Compr.io-se duas vaccas com crias; na
ua Imperial n 120. (2
Vendas.
co man ou mono.--; ruga-se a pessoa
lor ofTerecido o favor de o tomar e
o vendedor pois se dar mais valor
a quem
prender
do que
v ichuvuw" i tsvto .-< uiuii tuuia vioi
vale dito boto a quem o apprebender.
Precisa-se de una cosinheira'forra, ou os-
era va ; na ra do Queimado, hija n. 4.
O moco Brasileiro que se ausentou da
casa de seus pais no dia 20 do corrente, sem
causa alguna eindo desprevenido de roupa e
dinbeiro baja de mandar dizer ou ir para
casa pois que nada Ihe acontecer, ou na fal-
ta escreva para se Ihe mandara sua roupa, e
o mais que for preciso.
I). Francisca Bernarda Cavalcanti de Al-
buquerque Maranho viuva de Rento Sebas-
tio Cavalcanti de Lacerda remelle para o Rio
de Janeiro a entregar a seu Slbo o Desemoarga-
dor Cavalcanti de Lacerda os seus 3 escravos I
pardos e menores a saber; Porcina, de 12 an-
uos Rufina de 10, e Marcos de 9.
FOLHINHASPXRA 1815.
Vendem-se na praca da Independencia, II-
vraria ns. 6 e 8 ; na ra do Cabug, loja doSr.
Bandeira ; na ra da Cadeia do Recife loja n.
41; na ra da Madre de Daos venda da esqui-
na defronte da Igreja ; na Boa-vista botica
defronte da matriz ; em Olinda botica da ra
do Amparo e na vendado Sr. Domingos, nos
Quatro-cantos. (9
Na ra das Cinco-pontas n 52. vendem-se
dous canarios da trra, muito cantadores e bri-
ncadores urna boa sabia 6 bicudos e dous
curijs; na mesma casa coso-so toda a quali-
uadede costura e tambem engomma-se com
perfeicao e por preco commodo.
Vende-se um bom en vallo ruco gordo ,
ptimo carrejad.>r de baixo a meio; um dito
alazo bom esquipador; na ra do Queima-
do, loja de fazendas rw 19
Vende-se urna parda recolhida de 16
annos de bonita figura engomma e cose ,
ludo com perfeicao ; duas pretasde todo o ser-
vico lavao e cosinhao; urna dita por 380/rs.;
um preto de 22 annos proprio para o servico
decampo ; na ra Direita n. 81.
Vende-se urna casa terrea na ra Direita
dos Afogados n. 38 em chao proprins quin-
tal murado e cacimba ; a tratar atraz da ma-
tritda Roa-vista n. 22.
Vendem-se bichas mui grandes chega-
das ltimamente ; na ra das Cruxes n 39.
Vendem-se ricas meias de linho bordadas
para senhora lencos pretosde seda para pes-
coco, ev8rias obras de ouro; na ra estrella
Jo Rosario bitica n. t!.
Vendem-se dedaes medalhas anneloes ,
transelinseco.des de diversas grossuras, pa-
res de brincos do dilJerentes uioldes, um par de
oastieaesde- prata contrastada um copo e .sal-
va de prala um faqueirode duzia. de prata d
lei urna gargantnha de lindo modelo um
cordo grosso corn 35 oitavas lindos coraes
a braco rosario de ouro enfeiles o argolinhas
para meninos e outras muitas obras de ouro e
prata ; uas Cinco-pontas n. 45..
Vende-se superior carne do serto ; no lar-
go do Corpo Santo n. 4 armasem de J. F. Car-
valho.
Vende-se urna parda de 18annos cosinha
o tem principios de engomniar, sem vicios nem
achaques vende-se por nao se poder ter reco-
lhida ; na ra Augusta n. 8.
Vendem-se 9 escravos, sendo 4 prctas ,
duas de naco com habilidades, urna de 15
annose s outra de 18 ; um moleque de 13 an-
nnos, duas negrinbas de 13, ptimas para
mucamas ; dous pretos moeps ; na ra do Ro-
sario da Boa-visla 11. 48.
v ende-se urna casa lerrea feita a moder-
.(- t lfi^L.fil
Vendem-se chapeos do Chile tino ue
castor de abas largas, ditos francezes, os mais
modernos.
IVendem-se pontes de tartaruga da ultima
moda abortos e lisos e ditos de marrafa ; na
ra das Trincheiras, loja de fartarugueiro, ou
na venda da esquina que volta para o pateo
do Carmo.
1 Na loja do bom barateiro, de Guerra Sil-
va & Cnmpanhia na ra Nova n. II ven-
dem-se riqusimas sedas brancas cdo eflres pa-
ra vestidos chales e mantas de seda da ultima
moda chapeos de seda e de palha pa'ia senho-
ra e meninas ehapeos de sol de seda para
senhora longos de seda para senhora luvas
de pellica e de seda para hornera e senhora ,
bordadas, lisas o com guarnicoes, bicos de blon-
do seda, e de linho sapatos de setim la,
o de marroquim para homem e senhora, da-
masco de flores para roberas fitas do setim
e de veludo do melhorgusto, bonos para ho-
mem e meninos, espelhos dourados grandes e
pequeos bandejas guarnecidas e de outras
qualidades ricos eslojos para costura, com
msica e sem ella, estojos completos para bar-
ba candieiros para meio de sala ditos para
cima de mesa ditos com relogio livros ern
branco e pautados de todas as quajidades e
formatos rico papel de todas as qualidades
para lorrar sala, dito para guarnico e para
barras superiores labecas vileos, o flautas,
um.completo sortimentode instrumentos mar-
iones para msicas bullirs urna grande col-
lei cao de msica para todos os instrumentos,
urna miscellanea decalungas animaos e bono-
cas em pao e em vidro os verdadeiros pur-
gantes e vomitorios de Le Roy e outras mul-
las cousas de gosto. (27
1 Vende-se muito boa farinha do reino pa-
ra pastis a 100 rs. azeitonas do Porto a 280
rs. a garrafa figos de comadre a 160 rs. ba-
tatas a 50 rs., carne de toucinho a 80 rs. pro-
pria para as boas leijoadas ; na venda da es-i
quina da ra do Aragao n. 43. (s
Vende-se a reflnaco das Cinco-pontas o.
48, com todos os seus utoncilios para retinar ; a
tratar na mesma reflnaco. (.'(
1Vende-se um moleque de 14 annos, mul-
to robusto e sadio ; na ra da Cadeia do Reci-
fe luja de Joo da Cunha Magalhes. (3
ML Vendem-se couros de cabra, sola, bezer-
ros^ceru de carnauba e penuas de ema, ludo
por preco commodo ; na ra da Cruz n. 51. (3
2 Vende-se urna cadeirinna de arruar,
ainda nova e toda forrada de seda, um piano
de forte construeco e de muito boas vozes ,
macacos de estivar carga encerados de cobrir
gneros oleo de linhaca em botijes; na ra
do Amorun n. 15. (6
3 Vende-se o superior vinho de Champa-
ndo das bem conhecidas marcas de July e Piliat;
em casa de Avrial lrmos, ua ra da Cruz n. 20
Ihealro velho om completajortlmenlo de ta-
boas depinbo da Suecia da melbor qualida-
de que a osle mercado tem viudo sendo p_
nho bronco e vermclho de 10 a 30 palmos de
comprldo e de 9 a 14 pollegadas de largo
serrado por vapor sem nos, proprio para tn0
lindo forro de sala, por ser multo alvo para obra
de envernfsar; assim como do que costuma vir
de costado, costadinho assoalho, forro o pa-
ra fundos de barricas tudo por preco commo-
do, a vista da porcio e do comprador; a fal-
lar com Joaquim Lopes do Almeida caixeiro
de J0S0 Matheus. (jo
2Vendem-se saccas com farello palo mdi-
co preco de 3600 rs. na ra da Senzella-velha
n. 138. (3
2 Vnde-se um sellim inglez em muito
bom uso e com todos os seus perlences; ua
manta de pello de onca junto ou separado -
na ra deS. Francisco defronte da cadeia, ar-
masem por baixo do sobrado a. 26. (5
2Vende-se urna preta crloula de 18 an-
nos engomma, cose eensaboa, com um mu-
latinho de 8 meses ao cooiprador se dir o
motivo da venda ; no Trapiche-novo. 4
2Vende-se superior farinha de mandioca .
em saccas de alqueire da medida velha por
preco commodo ; no Trapiche novo. (i
2 Vende-se, ou aluga-se urna canoa aber-
ta de carga de 900 lijlos ; no Trapiche novo.
2 Vendem-se ricas mantas de seda escoce-
sa e matizadas para senhora chapeos de se-
da e de veludo deformas as mais bonitas que
teem viudo luvas de pellica com guarnicoes o
sem ellas ditas de seda curtas e compridas
ditas de pellica pespuntadas para homem, len-
cos de seda escoceza para senhora toucas de
fil preto para dita botins de bezerro francez,
rap roho hamburguez ricas perfumaras, e
bengalas de carina chapeos do Chile ditos de
castor branco e preto de aba larga botins as-
peados o um completo sortimento de sapatos
de todas as qualidades para senhoras o meni-
nas ; na ra Nova, loja n. 6, de J. F. Mamede
do Almeida. (Jj
Na ra da Cruzarmazem do Jos da Silva
Loio defronte da cacimba, vendthn ge saccas
de milho novo por preco commodo.
Escravos fgidos
1 No dia 10 do corrente desappareceo um
escravo de nome Joo, de naco Cacange alto
e magro de 30 anuos he gago com oflicio
de serrador, consta andar pela passagem da
Magdalena a procurar senhor: quem o pegar,
leve a seu senhor Antonio Vaz de liveira na
ra do Arnoripi que ser recompensado. ,7
No dia 19 do corrente desapareca as S
horas da nouto urna parda de nome Auna ,
baixa, com alguns signaes de bechigas no ros-
to e uns signaes pretos pelo corpo,, rosto re-
dondo cabellos crespos e curtos ; levou em
sua companhia um molaquo crioulo de nome
Severo baixo, grosso do corpo, fulo, muito
mal feito do corpo, tantu-que parece ser que-
brado das vertidas; levou camisa de chila azul,
caigas do riscadoejaquela de dito encarnado ;
consta, que ella dissera a urna pessoa quo ia
procurar dentro do Recife uin senhor que a
quiz'sse comprar : quem a pegar, leve a praca
da Boa-vista n. 2, por cima da botica que se-
r recompensado.
2 Em Maiode 18H, de bordo do patacho
Aurora fugio um preto do nome Antonio ,
de 30 annos; levou chapeo do palha e roupa
2Vendem-se folhinha's de porta e de igl-|de Ban, na com 'i quartos cosinha fra bom quin- aniz a8/rs. ; quem pretender annuncie.
tal com seus arvoredos e cacimba ; na ra Ve- I. 2 Vende-se 00 grande deposito atraz
boira ricos chapeos do Chile e de sol chales
de seda de todas as qualidades, mantas para
homem e senhora luvas de seda curUs para
senhora a 320 rs. o par, e outros muitos objec-
tos viudos de Franca bem como um grande
sortimento de calcado tudo mais em cotila do
que em outra qualquer parte; na ra larga
do Rosario n. 24. \>
3 Yende-se um escaler, vindo prxima-
mente de Lisboa em o brigue S. Domingos ,
que tem de comprido 40 palmos muito beo
construido vellefro de remos muito bem ap-
pareihados com 4 vellas mastros, tolda, al-
meladas de assento balaustres, chumasseiras,
e as tu liten as uo bronze, com (atocha de ferro ,
e multas bandeiras; a tratar com Manoel Gon-
calves Vianna, Capito do mtsmo brigue, ou
com Mondes > liveira. 1$
2Vende-se urna escrava de bonita figura',
lavadeira; urna dita mora com habilidades, por
30'' 1 s. ; um moleque de 5 annos ; na praca
da Independencia loja n. 21 das 9 horas as
i I da manha (5
2Vende-se o repertorio das ordenacesdo
reino, em 2 voluoies at o quinto livro ; apn-
dice das leis extravagantes, decretos e avisos,
ern um volume, tudoem muito bom estado,
e por proco commodo ; no caes da Alfandega ,
armasem n. 5. (6
2Venda-so um boto em muito bom estado,
pintado de novo proprio para passeio e pa-
ra ira sitios ; e urna lancha com todos os ap-
pareldos e vellas em bom estado ; a tratar com
Francisco Tarault, no becco da Lingota n. 2. 5
2Vendem-se dous anneloes; um transclim;
urna abotuadura de ouro paia peilo ; um relo-
gio de prala dourada ludo por prego commo-
do ; ua ra Nova n. 57. [li
2 Vende-se um par de biincos de ouro ,
por barato preco e garrafas com esseucia de
(3
do PEKK
cap-
so os
das orelhas; o qual pertence a Jos Das de
Sousa de Porto Alegre ; quem o pegar, leve a
praemha do Corpo Santo n. 00, casa de Gaudi-
no Agostinho do Barros quesera gratificado,
ou aoCapiao Jos Francisco Alves a bordo
do dito patacho, fundeado junto a ponte do Re-
cife. r 10
3 R,?8-8* Pesa. que ern seu poder
tem a escrava Mara do Rosario a qual nao
resta duvida, que foi seduzida a queira man-
dar entregar a Mara llosa da Assumpgo mo-
radora no Atierro da Boa-vista, casa de 3 aoda-
res n. M, uu no .VnATiro a Jos Rodrigues do
Passo. Pede-se coro instancia a todas as au-
toridades policiaes capitaes de campo ou
quem da mesma escrava tiver noticias a
tura da mesma escrava
seguintes : crioula altura regular, rosto pe-
queo leies miudas corpo secco, bem fal-
lante conversadera e risonba tem o andar
urn tanto demorado, os tornozelos dos ps sa-
ludos para fra os ps um tanto grossos e
apaliietados ; o seu laboratorio he de cosinhei-
ra ; mas pela manha do dia 13 do corrente ,
indo vender flores atoo presente nao appare-
ceo ; a possoa que aapprehender leve em di-
tos lugares que ser gratificada. (18
2 Desappareceo, ou foi lurlado um mole-
quede nome Ignacio, crioulo de 10 annos ,
muito (allante, magro o amarello por andar
doente, bem parecido andar empinado, bar-
riga grande ps urn tanto apalhetados tm
falta de cabellos as fontes ; levou calcas de lis-
tras escuras camisa rouxo escuro e chapeo
do Chile, de beira estreita ludo ja velho des-
encamintiou-se no dia 20 do corrente ; quem o
pegar, leve a ra Nova armasem de trastes
n 67, que ser gratilicado generosamente. (9
\
5 TYP. DE M. v DEFAMA----1^4*



Full Text
xml version 1.0 encoding UTF-8
REPORT xmlns http:www.fcla.edudlsmddaitss xmlns:xsi http:www.w3.org2001XMLSchema-instance xsi:schemaLocation http:www.fcla.edudlsmddaitssdaitssReport.xsd
INGEST IEID EBSD3BBNF_CKW3UX INGEST_TIME 2013-04-13T01:48:49Z PACKAGE AA00011611_05255
AGREEMENT_INFO ACCOUNT UF PROJECT UFDC
FILES