Diario de Pernambuco

MISSING IMAGE

Material Information

Title:
Diario de Pernambuco
Physical Description:
Newspaper
Language:
Portuguese
Publication Date:

Subjects

Genre:
newspaper   ( marcgt )
newspaper   ( sobekcm )
Spatial Coverage:
Brazil -- Pernambuco -- Recife

Notes

Abstract:
The Diario de Pernambuco is acknowledged as the oldest newspaper in circulation in Latin America (see : Larousse cultural ; p. 263). The issues from 1825-1923 offer insights into early Brazilian commerce, social affairs, politics, family life, slavery, and such. Published in the port of Recife, the Diario contains numerous announcements of maritime movements, crop production, legal affairs, and cultural matters. The 19th century includes reporting on the rise of Brazilian nationalism as the Empire gave way to the earliest expressions of the Brazilian republic. The 1910s and 1920s are years of economic and artistic change, with surging exports of sugar and coffee pushing revenues and allowing for rapid expansions of infrastructure, popular expression, and national politics.
Funding:
Funding for the digitization of Diario de Pernambuco provided by LAMP (formerly known as the Latin American Microform Project), which is coordinated by the Center for Research Libraries (CRL), Global Resources Network.
Dates or Sequential Designation:
Began with Number 1, November 7, 1825.
Numbering Peculiarities:
Numbering irregularities exist and early issues are continuously paginated.

Record Information

Source Institution:
University of Florida
Holding Location:
UF Latin American Collections
Rights Management:
Applicable rights reserved.
Resource Identifier:
aleph - 002044160
notis - AKN2060
oclc - 45907853
System ID:
AA00011611:05247


This item is only available as the following downloads:


Full Text
Auno de 1844.
Sexta Feira 15
O DlAStO Cususa sa todoa, o a dial an* sao fcres ssstifieide; : o >rjo di "i;';netr.
b- le fe" mil rs. por quartel pa;oa adiantedos. Oa annuncioedoe aaaignantea sao inserido,
r. ) ot 'loe que nao forra ,-i raido da 80 rea por linha. Aa rcclamaaea deseo, aar diri-
gidle *Ma >yp., ra das Cruica n. 34 oa a prega da Independencia luja da liiroan. 6 a 8
PARTIDA DOS CORREIOS TERRESTRES.
Goitmii,. f arahrha. seeundaea aexiaa feiraa.Rio Grande do Norte, ebega a 8 a
le 10 4.Cabo, Sennbsem, RioFarnaao, Macer, PorloCaWo, a Alagoas:
41a -'-i de rail o raei. Garanbuna a Bonito a 10 a '24 de cada mriBoa-viata
m <'! -,v "lito. Cidado de Vint.iria, quintas feira'.Olinda todos o d
DAS da semana.
9 Sag. a. Leocadia. Aad.do J. de D da 2. t.
i0 Tarja Melehiadte. Re, and. do J. da D.d 1. t.
\i Quarus Damato. Aud. do J. de D. da 3 t.
5 Quxoa s a>BftfteY Aud. no J da D uiz.r
4.3 Saitaa. Luia. Aud. do J. de D. da 1. t.
11 Sabi a. Agnello fiel.
15 Dona a Euzebio.
Lv^ssjjBjajajrfjaBjfajajijBBjBJBQajBB^BajSpjBjBjBjaj

DIARIO
de Dezembro.
Anuo XX.* 9.
Tuda
arnr dtptnM da aainioa; da uoaaa pruna
--ia sodra"
tinuenoe cutao principiiraoa a aeren.
cultaa.
CPi
'/ CaaibioaaobraLendraa .'5 1|Sa_5||', Our.-Moeda de 6,400
11 Farii -ihO res por fruteo
Liaboa 1!0 por 1U oa pr.ao
aloedade cobre ao par.
Ideas da letra. >!e boaa finan 1 ponido
t.
de 4,001)
Prata--ratac5ei
i'eeos culurennaiea
i Ihtoe aaaiicauoa
a an rr;ia: "
a i. n ti mal
lilil.
rrada
17 0110 17,-00
Id.oOO 17,100
J 400 9,600
i,s:o i y^o
1,9411 i too
l.J 1.940
aaaaaaaaTnnprrstL mamaM--.1.':
PHASES DA LA NO MEZ DE DEZEMBRO.
La ebaia a 26 al hnr.s 4 min. !. m La mira a 11 as 9 h. e 4 rain da tirfc.
Minguaate a 4 af J boraa a J min da Urde iGfWOWU a S &5 da larda.
Prtemar de hojt.
PrimaiTi s 7 lu>ra min 2 dn mnnla I Sfgundo as S lioraC minuloada tarde
JJXZLZ1SX.
f.IIElv..". ____, jfflmuMB
,-AJLejur
-!T->jiitMiaB?wwa.itTv.^ir NOTICIAS DO VAPOR.
RIO DE JANEIRO.
Grecas a Dos, Coi demiltido da Presidencia
da Parahiba do Norte o Sr. Franco do S !
Est nomeado para subslituil-o o Sr. Tenente
Coronel Frederbo Curneiro-de Campos.
Parece queso nao realisa a nomeacao do
Sr. Venancio Jos Lisboa para Presidente do
Hio de Janeiro: di/.-so que essa provincia sera
confiada, durante o impedimento do Sr. Au-
reliaoo, como Senador do Imperio, adminis-
tradlo do Sr. Visconde daPraia Grande,nomea-
do primeiro Vice-Prosidente.em subslituicao do
proscripto Sr. Visconde de Baependy.Consta que
o Sr.Praia Grandeestava despachado para presi-
dir a provincia de Goyaz; mas reconl>ecerao-se
de mais vantagem os seus serviros na do Rio de
Janeiro,
Para Director do Arsenal de Guerra da
corte foi escolhido o Sr. Barao de Itapicur-
niirini !!
O Sr. Capillo de Fragata Diogo Ignacio
Tavares vai tomar o commando da corveta Sele
de Abril, sendo removido para Cbee da div-
salo naval do Norte o Sr. Capito de Mar e
Guerra Joao Francisco Regis.
Dizem uns que o Sr. Antonio Carlos ser
aprosentado aos Eleitores de Pernambuco para
Senador por aquella provincia ; dizem outros
quesera o Sr. Sarlunino. Esta ultima ediciio,
quanto a nos, be mais correcta : pois que el-
generalissimo ha de querer quanto antes vin-
gar-se da derrota solTrida em Janeiro prximo
passado. E elle mais ha de estimar ser eleito
por l, do que por c : nao o disse nc Rio
Grande ?....
Assevera-se que o Sr. Concelheiro de
Estado Jus Joaquim de Lima e Silva ser no-
meado Presidente do Para. E corn taes Mi-
nistros -para que Concelho de Estado? O Mi-
nisterio faz bem em ir aCastando os Concelhei-
ros se sao importunos...
Assevero-nosqua viero de aples,po
este paquete, Gran -Cruzes para os Minitror
que assistiro ao Casamento de SS. AA. II.
com exceptu nicamente do Sr. Ernesto !!!.. .
Ahi temos feitos Gran-Cru?es os Sr. Almei-
da Torres e o Sr. Manoel Alves, e at o Sr.
Jernimo (Ministro da Marinha n'aquella oc-
FOLEUITII
O RE. O
11.
A trovoada E o viajante. {Continuago.)
A marqueza vendo-se no pateo, julgou-se
no termo dos seus trabalhos, venturosa e sal-
va ; pois qiin a porta de traz da Sala eslava
meia aberta,e s Ihe faltava entrar; mas quando
ella ia j faze-lo, '!e repente achou-se entre
Ambrozio, que d'alli sabia, e Ricardo que
para l entrava.
O velho agarrou-a com mao de ferro, des-
viou-a alguns pastos, e com to terrivel
gesto de amcaga Ihe impoz silencio, que a mi-
sera ficou immovel e gelada. Os douscampo-
nczes estavo entre ella e essa porta, que
to prxima se julgara de franquear.
Nao crea a Sr.1, disse Ambrozio com
voz baixa mais violenta, que ganba alguma
cousa hu mostrar-se ao marqatfz : seria urna
imprudencia intil, porque Ihe juro, que se
Isto acontecer, ou a Senbora ou elle, cuhi-
xk immediutamonlo sem vida ; e em todu o
caso ello nao podera lira-la de nosso poder.
Valei.tina impalidecco de terror e cabio
sentada.
Ricardo acabava de olbar para dentro da
O Video Diario o. 278.
casiao) .'!! .Quemmais querer ser Com-
mendador ?!...
Somos informados de que com efleito
vierao trez Cran-Cruzes de aples; mas que
urna he para o Sr. Jos Carlos, outfa para o
Sr. Itanhaen (testemunhas do casamento de
SS. kk.), e a ultima para o Sr. Bispo Capel-
lo Mor.
Encalhou sabbado, a 4 milhas ao N. da
Ponta Negra, o brigue inglez John Dulton ,
em cujo soccorro sahio domingo de tarde ,
d'esto porto a escuna de guerra Spider, que ,
approximando-se do brigue, reconheceo estar
em milito boa posigo de salvar-se ; mas, nao
Ihe podendo prestar auxilio algum.nem guar-
nirlo, que se achava em trra, pelo muito mar
o vento lijo que soprava, regressou hontem a
esta corte. A lm de urna passageira, a Sra.
Steverson, que, na occasio de encalhar o na-
vio, se lancou ao mar, nao consta que tenha-
mos de deplorar mais outra morte.
Sabio hontem de manbaa com o mesmo des-
tino o vapor de guerra nacional Urania; mus,
nao podendo vencer a impetuosidade das ondas,
recolheo-se de tarde a esto porto.
J be conhecido o resultado de todos os
27 collegioseleitoraes para a nomeacao de De-
butados pola provincia do Rio de Janeiro, sen-
do estes osSrs.:
1 Antonio Jos da Veiga.
2 Bispo Capellao-Mr.
3 Januario da Cunha Barbosa.
4 Joao Paulo dos Santos Brrelo.
5 Joaquim Francisco Alves Rranco M. B.
6 Josino do Nascimento Silva.
'7 Manoel de Jess Valdelaro.
8 Manoel Jos de Sousa Franca.
9 Saturnino de Sousa e Oliveira.
10 Thomaz Gomes dos Santos.
Sendo 1,329 os Eleitores, leveel-generalit-
simo 1,172 votos; quando em Janeiro d'este
mesmo auno apenas olitve 26"\ De entilo pa-
ra c houve un augmento de 406 Eleitores !..
O atraicoado Sr. Baro de Caxias sabio pri
meiro >upplente com 409 votos, isto he, com
446 menos que o dcimo votado !. Todos
os collegios onde triumphou a chapa do Gover-
oo langrao-o para fra do baralho; o alguns
houve ( c esses sao a nata govermsla). como
Capivary, Itaguahy, Mag, Re/ende. Saqua-
rema c Santo Antonio de .v em que o Ilus-
tre Barao nao teve nem um voto soquer, quan-
do o seu immediato obteve 1 .'iS !...
sala ; e voItando-*e para a condossa, Ihe disse
muito devagarinho.
Pelo amor de Dos, Sr.*, nao seexpo-
nha a violencia de meu pai eu Ihe promet
que antes da partida do marque/, e em poucos
minutos mesmo, a Sr.* o poder ver.
Que dizos tu insensato ? perguntou Am-
brozio,
Olhe\mc, respendeo Ricardo, apon-
tando para o interior da sala, que o velbo podia
tambom vr.
Est bem, disse Ambrozio, e largou o
braco da condessa.
Ento Ricardo a reconduzio para o pateo
interior at escada grande, e abi disse-lhe :
De novo Ihe dou a minha palavra, Sr.a,
que breve ver o marque?, de Saverny, o at o
poder seguir, se assim for do seu agrado.
Queira subir para o seu quarto, e quando ou-
vir abrir-so a outra porta da escada, pode
descor.
A verdade pronunciada com a voz da honra
inspira toda a conanca : Valentina entrou
no &eu quarto lo satiseita, e to certa de ver
o marque/, como so j estivesse em sua presn-
ca. Algum tempo tardn a porta em abrir-se ;
mas nunca duvidou da palavra de Ricardo :
sem i miirelieiider a ideia do rapaz, ella linha
nelle toda a f, o esses momentos de demora
passou-os em cuidar no seu livramento, na
sua partida, na sua volta sociedade. Com
tudo essa vida iinante, que ella eslava pr-
xima a recobrar, nao se oflerecia ao seu esni-_
Os segundo e lerceiro Supplentes sao os pro*-
criptos Srs. Paulino Jos Soaros do Sousa, com
314 votos!!! e Eusebio de Queiro/. Coutinho,
com 310 !!!Quer isto dizer que, se nao fra
tudo o que se praticou, sem respcito as leis nem
amoral, seriao esses os primeiros representan-
tes da provincia do Rio do Janeiro.
[S. daM.)
S. PAULO.
EleicSo para epulados Geraes.
Apuracao de todos oscollogio* da provincia ,
Callanto smente o collegio do Principe.
1 Tobas 760
2 Queiroz 711
3 Antonio Carlos 699
4 Alvares Machado 671
5 Gavio 620
6 Machado 607
7 Mello 541
8 Gabriel 522
9 Stoekler 374
Pi menta 368
Carrao 304
Felicio 162
Pacheco 151
E outros de menos votos.
(J. do Comm.)
RIO GRANDE DO SUL.
Surgi hontem (17 de Novembro) n'cste por-
to em 6 dias de viagem com escala por Santa
Calharina o paquete de vapor Todos os San-
tos pelo qual tivemos noticias de importan-
cia da provincia do Rio Grande.
De urna carta escripia de Porto Alegre em
2 do correte extrabimos os seguintes pura-
graphos :
(t As cousas de nossa trra contino no mes-
mo estado e todos os dias somos embalados
com esperamos de paz obtidag por meio de
convenco; e s assim ser terminada a guerra.
O Baro diz que Bento Goncalves c Netto j cs-
tao com portaras ; c far desenvolver um pla-
no que tem entre maos d estes balercm a
Ganabarro caso nao annua &s suas proposi-
cOet. Isto que diz o Baro nao esta em har-
mona com o proceder do Bento Goncalves, que
ha poucos dias fez urna limpa de dinheiro e ca-
vallos desdo a Picada al as Pederneiras.
No Jacuhy algumas canoas tem sido rouba-
das, e ao bom do Veloso nao Ihe valeo o tr ju-
rado a Conslituico para Ihe tirarem 7 orinas u
rito como urna cousa real que se v d antemao,
mas sim como um sonbo que vai escapar-se. ..
Em lim ouvio a bulha da chave, e desceo pre-
cipitadamente.
Apenas ella entrou na sala de sbito parou,
tao longe eslava de pensar encontrar o espect-
culo que se Ihe oflerecia a vista. Saverny esla-
va no mais miseravel e repulsivo estao de bor-
rachera recostado na cadeira com as pernas
tendid s a bocea aberta, e a garraCa, n'uma
mo e o copo na outra : o cansado, o calor
do caminlio a electricidade derramada no ar
pela trovoadn o abalo da queda, a accao do
Cogo tudo Ihe havia Ceito subir o sangue ra-
been e o vapor do vinbo, de que ello havia to-
mado largas libacoes junto a tudo isto em
vez de Ibe perturbar ligeiramente o espirito ,
como de costume tinha-o feito ebegar ao ul-
timo grao de bebedeira.
A condessa de Lussan eslava em sua presenca
e elle nao a via. A sua posico os gestse
pesados muvimentos que fazia a desordem dos
seus vestidos rotos e enlameados o de mais ro
bertos de nodoas de vinbo que a mo j trmula
continuava a derramar sobre si os olhos lacri-
mosos e amortecidos e pustenejando frequente-
mente, as faces rubras e luzidias, tudo concor-
da a excitar na rapariga urna repugnancia, que
ainda mais cresceo quando elle com o riso a-
parvalho do bebado e a esqima nos cantos da
bocea, intentou cantar com voz rouca e mal so-
ante urna canco sobre os prazere do campo.
Valeotioa aturdida, desgostsa, ersvergo-
na > sei quantos pataces e para Ihe levanta-
ren! a potrada da estancia. Eu sofCri esta gra-
ca nao dos farra pos mas dos legaes e Cu i
ao Kio Pardo ; mas nada pude lazer porque es
nossos potros nao tem marca. Viva a lega-
lidade !
Foi preso na costa de Gamaquo o Com-
mandanteda Inlantaria de Canabarro, que all
tinha vindo com licenca e mais 7 compa-
nheiros.
O Barao est por Bag e Canabarro por
Candiota. Osorio Coi o enviado a fallar a Eruc-
to e ainda se nSo sabe do resultado da con-
ferencia.
O Cara de Cavallo, redactor do Commercio,
Coi pronunciado em um processo por calumnia,
em outro por injuria. Barcellos be o seu ac-
cusador.
Um novo jornal aqui se publica O Impar-
cial oj lem batido ao Magalbes pela es-
candalosa prolecco dada ao Cara de Cavallo ,
recolhendo-o a palacio para assim olivrarda
cadeia.
Foi demiltido peio Alvos Branco o Escrivlo
da descarga do Rio Grande o honrado Mur-
sa sem ter pedido a demisso, sem haver con-
tra elle a menor qucixa estando ha menos de
aono no emprego O mais singular he que es-
te cidadao tinha desistido da Collectoria de Pe-
lotas para que estava nomeado e ficou sem
um nem oulro emprego O commercio tem sen-
tido muito esta demisso porque o demiltido
era geralmente estimado como se tornava me-
recedor pela sua intelligencia, probidade, e ma-
neiras. Era precisa esta victima para que o Sr.
Alves Branco pudesse servir a seu compadre !
O novo Inspector da AlCandega d'aquella ci-
liado Coi recebido com umita desconfianca. Um
lilho il'cste quo apenas tem 16 annos, foi no-
meado Amanuense!... O Alves Branco dispen-
sou-lhe a idade O que nao veremos na poca
actual!.. (Scntinella da lonarchia.)
Lemos numa carta do Rio Grande, vinda
pelo vapor entrado hontem, e escripta por pes-
soa fidedigna, oseguintc:
(t As noticias que tenbo e que agora chego
se fi.rem verdadeiras o quo poror nao posso
afianrai, sao interessantissimas. Assevero que
Bento Goncalves e Neto pedirn amnista ao
Baro deneral em Chele mas nao se diz se
esta foi, ou se pode ser concedida pelo General.
Os dous peticionarios conservao-se todava em
armas, mas diz-se que para sedeCenderem de
nbada retirava-se delle recuando passo a pas
so, e encarando-o com doloroso espanto; al
que encostndose a pared cubri com as maos
o rosto. Mas logo depois ergua a cabrea e
com olhos perturbados procurava encontrar
marque-z de Saverny que ella nao podia acre-
ditar que fosse aquello que diante dos olbos ti-
nha.
Eis-ah, Sr.*, disso-lhe Ricardo sorrin-
do-se, o esforcado cavalleiro que deve liber-
tal-a da sua priso; elle vai conduzil-a na ga-
rupa do seu cavallo de batalba se a senbora
o quizer seguir ; s temo que nao tenha bem
segura a uiSo para sustel-a.
Em todo o caso disse Ambrozio, elle de-
ve sabir d'aqui em pouco tempo e antes de
recobrara razo.
Valentina perda cada vez mais as esperancas,
mas lembrou-sc ainda que se Saverny a rece
nbecesse sua vista inesperada o cara poderi
lalvez desperlal-o da embriaguez e sobrepu-
jando a sua repugnancia armada de firme re-
solucio foi sentar-se em frente delle do ou-
tro lado da mesa.
Pelo amor de Dos, marque*, Ihe disse.
recobre os seus sentidos A condessa de Lus-
san que Ibe roubaro est aqui diante do
Sr.. Tenha compaixo della, salve-a !
Este ultimo recurso de salvaco perdeo intei-
ramente a rapariga.
O nobre e galante marque* de Saverny nada
vio nem ouvio, porque nao existia mais; mas
o liomctn bebado vio muito bem urna linda mu-


Canaharro que os ameac e contra o qual cs-
tava cm marcha o Bario.
A noticia do podido da amnista se ver-
dadoira he de bom agouro ; e su fr concedi-
da parece que se deve contar om seguida com
o anniquilamento total da rebellao.
Por noticias da campanha oriental al 29
de Outubro, sabe-se que Ignacio Oribe estava
noRiveirio de Cortez e que o Coronel rive
rista Freir o hostilisava com 700 homens que
reunir na Rocha auxiliado por D. Poribo
Mndez e D. )>rgido da Silvera.
Urquiza na data das ultimas noticias di-
rectas estava nos Conventos e o grosso das
Toreas de Rivera acampado perto do Hospital.
Posteriormente dizia-se que tinha havido uuia
accao entre essas turcas e que muitos disper-
sos de Urquiza tinho passado para aqum do
Jaguard.
Consta que Rivera teve urna entrevista com o
liaran de Cxias em Bag. (/. do Commercio.)
HOT1CIAS UA CAMPANUA.
Outubro 23 de 18U.
Fructo est anda por o Arroyo-Hospital, e
creio que seguir para Taquarinib ou rahim. Sabemos com certeza que elle inan-
dou propr, por parte dos larrapos, urna acom-
modaco, a qual devia ter por base a suspen-
sao de hostilidades por tenipo de un mez ;
mas como o Haro llie respondeo que nao pa-
rara com as operacot'S em quanto nao recebes-
se expressa ordem do Imperador, eque se''tos
rebeldes tinho alguma representacao que faier
a corto, como elle Fructo dizia, que uundas-
sem urna pessoa de sua conlanga com ella,
que elle Bario se comproineltia a remett-la
aoseu destino ; masque, emquanto nao viesse
a resposta, os bavia continuar a perseguir em-
quanto se cunservassem armados dentro da
provincia ; que, se querio suspensao de ar-
mas, passassem banda oriental at que o Im-
perador desse resposta a sua representacao.
Mandando o Bario esta resposta a Fructo pelo
Osorio, elle all se encontrou com o Fontoura,
que havia ido por parte dos larrapos, com as
propostas a Fruclo para seren apresentadas a o
Bario ; e conversando com elle o Osorio, al-
cancou neste (arrapo mas vontade que a guer-
ra se conclua que no Fructo ; que vendo-se
em apuros, quer negociar com o imperio, met-
iendo aos (arrapos de permeo ; e tanto assim,
que ello aprovettou essa occasiao para mandar
pedir ao Harn armas, municoes e licenca para
pder vender os gados que elle loubra aos
nossos estancieiros do Estado Oriental, nossos
mercados, sem ncnbuina liscalisac.ao da parte
das commisses que tem nomeado. Consta
me que, alm disso, quera tamhem (cenca
para armar canboeiras na Laga Merim, e po-
der depositar as bagagens do seu exercito deste
lado da linha ao abrigo das nossas Torcas,
al m de outras rioleiras desta nalure/a 1.
vendo, por as respostas que Ihe deo o liaran,
que nao estava disposto a conceder o que elle
pretenda, se ncommodou muilu, edisseao
Fontoura que se pJia retirar, porque o Barao
nao quera a paz I pois negava a suspensao de
armas : ao que o Fontoura Ibe respondeo que
Canavarro e seus companheiros Ihe tinho dito
que essa nao fossea duvida ; que, mesmo nao
querendo o Barao suspender as hostilidades,
elles estavo promptos a tratar da paz : ao que
acudi logo Fructo mu i furiosoque isso nao
Iher ; e rindo-se perdidamente estendeo-lhe os
bracos :
O encantadora aldeia diz elle... vetn
a meus bracos vetn lormosa fiiha dos cam-
pos. dos campos do meu comcao.. vem !
vem !
E querendo erguer-se para abracal-a vol-
tou a mesa com grande estrondo indo calur
aos ps da condessa, copos, garrafas, cangires.
A pobre moca quiz fugir mas o homein avi-
nhado seyurou-a em seus bracos, tncarou-a
com olhos falseantes e rio-se anda irais; de-
pois incliuou-se para ella e enviou-lhcao nariz
o bafo pestilente da embriaguez. Valentina
retirou u rosto enjoada e como tinha a cintu-
ra presa pelos bracos do marquez no reque-
brar do.ci'po descobrio um pouco oseioeap-
pareceo o retrato que all havia escondido : Sa-
verny apercebeo este objecto, e apossou-se del-
lediiendo:
A ininha joia tem outra joia no seio !
E sem saber o que fazia, metteo o retrato na
algibeira, e tentou de novo abracar a rapariga.
Esta debatia-se desesperadamente os cabellos
soltando-se cabirio-lbe sobre os hombros; o
vestido bavia-se rOto as aguibetas do vestido do
marquez; eemfim, como a beiodeira tirava
grande parte da (rea doseu aggrossor, ella
conseguio arrancar-se-llie dos bracos.
Estes movimentos fro muilo rpidos. Am-
brozio nao so apercebeo da captura que o mar-
quez fizera do retrato e Ricardo qaaodo veio
era da sua dignidade Osorio retirou-se,
trazendo paia o Bario urna attenciosa carta do
Fontoura, que Ihe foi entregue hentem pelo
intermedio do Ismael ; tamhem recebeo o
dito Barao urna carta dos farrapos, pedindo-
Ibe .licenca para mandar urna pessoa tratar com
elle, independento do Fruclo. Consta-nos
que o Bario Ihe responder que podiao mandar
quanto quzessem, licando certos que um mo-
tlenlo nao parava, e que os havia perseguir
emquBnto elles eslivessem armados dentro do
territorio do imperio. O Barao est bem mon-
tado, e em posicao de Ibes sahir de frente em
qualquer directo que elles tomem.
Bento Manuel estava no dia 19 na Tapera
do Baptista, bem montado, e os farrapos con-
tinua. a estar pelas immediaces das Pedras
Altas com 700 homens pouco mais ou menos,
e muitos destes dispostos a desertar logo que
elles vrem, que nao concluem com a guerra
por todo o me de Novembro. Sabemos com
certeza que o Barao tem passado neste mez um
sern numero de portaras, sendo urna deltas
para o Mariano Gloria, Fontoura, e muitos
outros deste lote. (Caria particular.)
liii> Grande, 8 de Novembro.
.... Tnho algumas noticias do Estado Ori-
ental, e cscrevo esta. Fructo se acha nos Ser-
ros Brancos com 1,000 homens approxmati-
vamente e arranchamento de palha. As suas
nio Soares, pode La ver de cario alguma eousa.
(dem.)
Porto legre, 18 de Outubro.
Nao essao os rebeldes de procurar subterfu-
gios para melhorar seu estado : nio se desenga-
an elles que suas manilas sao assaz conhecias
pelo alilado General do exercito imperial, e por
isso de novo tenlro elles um meio uio s para
terem algum lempo de descanso, como para oh
terem nesse lempo algum melhoramento e re-
cursos ; porm burlado foi seu plano nio pe-
grio as bichas, e (icario elles completamente
logrados.
Um emissario mandado por Fructo Rivera ,
mediador dos rebeldes veio pedir a S. Ex. o
Sr Bario de Caxias cessacio de hostilidades,
pois quequeriio os rebeldes com descanso e
pausa pensaren) no rr.odo mais prompto de se
concluir a luta amigavelmente : a esta exigen-
cia nio nnuio o Exm. Sr. Bario de Casia? ;
outro emissario mandado foi pelo mesmo Fruc-
to Riveva, pedindoaS. Ex. suspensao de ar-
mas por um me/ pois que desejavao os rebel-
des mandar dous emissarios a Curte tratar com
o Governo imperial; a esta exigencia respondeo
S. Ex. que podiao elles mandar quantos emis-
sarios quzessem e que elle s suspendera a
perseguico aos rebeldes se elles depozessem as
armas.
Disto Ionios informado por va segura e
divi-oes andao disserninadas pelos seus departa- consta-ms agora que chegar* no sabbado a esta
cidade um Oficial do exercito que diz que
Fructo Rivera vinha mesmo em pessoa fallara
S. Ex. eque ja S. Ex. tinha mandado um forte
piquete a esperar o General das (oreas orien-
taes
Nestcs actos bem como em todos que prati-
cados tem sido pelo General da legalidade, bem
se conheco que nio quer S. Ex. paliar Oes em
negocio cuja conclusio tanto interessa ; que
bastante e bastante procura elle extinguir a a-
narchia eque se com as armas nio pdem os
rebeldes conseguir seus litis tambem nada el-
les conseguirlo com suas esprtelas.
(Commercio.)
(dem)
trienios, resolvido que est a fazer a guerra de
recursos. A sua empreza sobre o Serr Largo
leve por objeclo chamar a silencio de Urquiza
para aquello lado, afirn de elle poder mandar
essas fotras volantes sua retaguarda. Assim
de fado brquiza matou sua cavalhada n'uma
marcha Coreada que deo por resultado a retirada
passo a passo de Rivera em direccao frontei-
ra : direccao em que nao ousou segui-lo, re-
ceioso de que Canavarro. dalli perto, o reor-
casse elhe cahisse em cima. O Carvalhinho
com 150 homens aehava-se com elles, e as
suas relacoes com os rebeldes sao cada vez mais
estreitas, interim que continua as que com o
Bato encetou. No seu acampamento est
domando putros; emquanto que o contrario,
a p, as immediaces do Serr Largo, nao
pode obstar o destacamento das divisos ligei-
ras que j dissB^-/
Rivera tem-se sortido de ludo da provincia
a hoco de gados que de l remelle por cont
da lazenda, e dos direitos das tropas de parti-
culares que transilao. Acaba de celebrar um
contracto para metter 20 mil rezes, e um dos
compradores he o commendador Faustino. A
primeira dessas tropas trouve-a j Ismael Soa
res com 000 cabecas; porm 400 achario por
e os donos que as cobrrio. Nio s para o
exercito, at vveres para Montevideo tem elle
arranjado nesse contracto, um dos fornecimen
tos sendo teios. Do que particularmente nos
pertenco, nao m nada. Disserao-me que
Chico Pedro tivera ordem de nao hostilizar
forcBS rebeldes, e Rivera mandou chamar, ja
ha lempo, seu secretario Bustamante, antes
aqui empregado nestes arranjos (inancei-
ro;, para conferencias importantes em que ca-
reca de suas luzes. Bustamante he doulor e
Hespanhol. Canavarro dizem-o ceg pelo seu
amigo Freitas, que tem o descaro de o chamar
itmi dos. Se sio certos estes dados, combi-
nados com as cartas do Barao ao Ribas e Anto-
le \ aleotina j$ <
CORREIO DO REC1FE.
CORRESPONDENCIA DA CIDADE E PROVINCIA.
Nio tim amos,ha muitolempo,umdivertimen-
to publico urna distraern agradavel e deleito-
sa porque as representacoes dramticas das so-
ciedades particulares desempenhadas por curi-
osos que nao achio onde beber alguns prin-
cipios da arte e que algumas vezes nem na-
tureza tem nio pdem ter os attrativosdo
tbeatro e as do theatro capoeira como Ibe
chamio alguns capetas anda menos attrati-
vos teem. O Sr. Toselli porm veio tirar-nos da
apatliia, da vegetacao em que nos achavamos, e
nos deo urna noute na verdade deliciosa por-
que fazondo urna escolha dos melhores artistas
ora residentes nesta cidade, encantou-nos com
alguns pedacos excellentes de msica vocal e
instrumental em urna sala commoda e asseia-
da e mediante moderada gratificacao. Todos
os seus companheiros desempenharo excelen-
temente as suas partes e elle na sua mos-
trou quanto o seu estilo be perfeito quanto
o seu orgao he puro e sao. Gracas pois rendo
em snecorro de \aleolina j$ esta tinha con-
seguido livrar-sedo abraco de Saverny.
Consternada paluda de colera os cabellos
desgrenbados, o seio dfescoberlo ella atraves-
sou a sala como urna sella e lancou se no
jardn.
O marquez quiz seguil-a mas Ambrozo
com um s movimentodoseu nervoso punho, o
fez ca ti i r sobre a cadeira.
Valentina havia se refugiado nio msis fecha-
do do arvoredo. Alii acabrunhada de indigna-
Vio e de dor, arrimou um braco ao t ronco de
urna arvore, sobre elle intlinou a fronle paluda
e abra/ada, em quanlo dos ramos, inda mo-
Ibadosda r.huva.lhegottejava pelopescoco e seio
descoberlos a agoa Cria, que ella nio senta ;
sornente entre solucos repetidos se Iheouvio
estas palavras:
Meu Dos meu Dos!
Inchava o peito a Ricardo, e esta nica pala-
vra Ihe escapou.
Valentina.
Dissereis que no meio de todas as adoraveis
perteces deque este maticebo era possudor,
s o amor se houvera conservado occullo no
fundo da alma, e que esta palavra viera reve-
lal o.
Valentina sentindoo bracoque tinha apoiado
arvore, passado em torno de Ricardo.apertou-
o com lorca sobre o coracao, deo um yrito de
paixio e desmaiou.
Ricardo senlou-se sobre a rclva, e ajoelhou-
so ao p ; poz as maos, levou os olhos ao Co,
e orou a Dos por ella, com a ardente e pro-
funda piedade que entio senta por essa bella e
interessanto crealura. Nesse instante dera elle
a vida para reparar o mal que tinha feito : lem-
brou-seat de a lomar nos bracos, e leva-la
assim at Versailles, aos ps do rei, e oflerecer
Kicardo achou-se ao p- delta. Os raios das sua cabeca por expacio do seu crime. Ella
estrellas, davn-lhe no rosto aformoseadot lornou a abrir os olhos.
pelos ineflaveis sgnaes de urna alma terna e pu- > CJuero recolher-me, dsse com voz fraca,
ra nesse momnlo de viva emocao, cm que| e accenlo perturbado; reconduza me la para'
ella toda se manifeslava. Jamis encantos ej cima.. para essa cmara lio pura lio tran-
virtudes dadivas do Co se mostraro em rosto! quilla... donde sse v o co, as arvoresc Ri-
ti bello e mego. j cardo...
Valentina olhou para elle, e rospirou : de- Elle aconduziosustendo-lhe os passos, pelo
pois do desgosto e horror quo a havio opprimi- jardm eescada guardando o mais profundo
do, avistada formosura moral da njbreza silencio, pelo recelo deque a menor palavra
da grandeza alliviava Ihe a alma, e por muito Ibe recordasse o queso havia passado, tlhere-
tempo se conservou extasiada com os olhos filos novasse a sua dor. Chegado porta do quarto,
ne queeiiaoccupava, qliiz supeue-la para dei-
gag=s mi i i t
pcia minha parte so Sr. Toselli e permita
Dos que elle tenia obtido o seu fin, para que
se ache com animo de repetir.
Alein do que acabo de notar da parte dos ar-
tistas c do local, devo dizer-lhes que a socieda-
deera bem composta,que havio muilasSras.quo
mostraro que a decencia nao se conserva so-
mente entre paredes, e que finalmente houvo
da fiarte dos espectadores urna altencaoe silen-
cio, que nio sao ordinarios nos nossos thealros,
mesmo quando nelles se dio operas, ou se can-
lio arias ou quaesquer outras peces de msica.
Ah chegou o vapor do Sul, que por ser na-
cional ou do Governo troucel7dias de viagem. As
novidades, destas que nio veem as gazetas, sao
poucas, eisaqui o que tenho colindo O Com-
mandante das Armas Lisboa deixar o posto
ir para as Alagoas donde vira o Seara para o
substituir aqui : contradanza. O vis a-t'be
soberbo c me admiro de que o nosso amabi-
lsimo Governo nos nio hou\esse mandann. h
mis tenipo o amabilissimo comprovinciano : a
fortuna nio devia ser sopara os meninos das
Alagoas! Mas em que peccou o Commandante
das Armas ? Acceitar elle a troca como hon-
rosa ou proveitosa? He oque naosei. Cor-
re cada vez mais consistente o boato da re-
fundidlo do Ministerio : parece que o Paulo
anda nio est satisfeito com a composicao do
actual, que, seja ditodepassagem, tambem pa-
rece que nao est satisfeito com alguem de Per-
nambuco ; e nem outra cousa se devia esperar:
Paula, ou cousa que o valha, tenho dito.
Todava esta refundirn ou remonto nio ter
anda lugar porquo o Saturnino vai passar a
festa e s depois della be que poder sacrifi-
car-se a tomar a pasla que se Iho pozer aos
hombros ; talvez a da justiea : Aureliano ser
dos estrangeiros Joo Paulo ou antes Manoel
da Fonseca da guerra,a tim de se acommodarem,
os Limas especialmente o Bario. O Manoct
Alvesniu quer servir com o Aureliano mas
sao arrufos de poeta, que passario, tanto mais
quanto nao tem sido possvel echar um financei-
ro que se acommode no servico do Paulo.
O arsenal de guerra desta provincia anda no
Rio em tedio, e nao ha rasio ; porque o nobre
Coronel que o dirige nc actualidade mostra que
nio he peco, e j metteo no violio o Ajudanle
porque inlringio o rifo da torta.Nem todas
as verdades se dizem : he o que soa.
Dix-se que a deputacio de S. Pauio e Minas
traz o diabo as tripas, e ha de dar que fazer
a muitos... que haver nio sei o que, una
diabrura de convengio, ou o nio sei que diga.
as Alagoas o novo Presidente bavia toma-
do posse no dia 8: diz-se que traz amnista
para os comprometidos que se submetterem,
e que ja dous dos cheles se Ihe apresentaro.
Foi nomeado pelo Exm. Presidende desta
piovincia cbelede Polica interino o Desembar-
gador Siqueira:nao pertence elle partidos, be
homem imparcial e recto, pena he que nio seja
mais activo ao que me parece ; mas he a melhor
nomeacao provincial que temos tido, ha muilo
lempo.
V ou expr-lhes o que todos lerao no tV.-tioto
n. 272, mas que nem todos reflectirao, talvez
por naodarem a devida alternan ao que dizem
os l-rgalas da praia. He ocaso dizerem el-
les,que ot cinco miteravets Vereadores da C-
mara stenlarau a mais tscandahza conniven-
cia com os ladres de UuricuriOra vejo co-
mo trepa o diabo na liananeiraPois os cinco
la-la... mas estacou de repente lembrando-
se do seu juramento, e de joelhos exhalou este
grito doloroso :
Nio jure nao cruzar a porta desta c-
mara ; cahirei aqui esmagado sobre este limiar,
porm jamis irei alm. Valentina... Adeos !
E estendeo os bracos para ella, e retirou-se.
Entretanto o marquez de Saverny retido so-
bre a cadeira pelo brago poderoso de Ambroxio,
respondeo a esta ordem muda d n.inervr-
se quieto por urna extrema obediencia, porque
cahio no mais profundo somno que o vinho te-
tilla procurado aos seus eleitos. Ambroxio
ordenou entio ao iilho que o ajudasse a levar o
(dalgo para o pateo onde o covallo o esperava,
o qual inleicamenle restabelccido e livre
da extravagante exaltago em que o poza-
ra o medo da trovoada estava disposlo a
caininhar tranquillo para onde bem quzes-
sem. Os dous homens pozerio o cavalleiro so-
bte as costas do cavallo bem em equilibrio,
com as pernas para um lado c a cabeca para
outro: depois Ambrozo conduzio o cavallu pe-
la brida at a estrada de Mariy, onde Ihe bateo
na anca ern signaKde partida. As esporas do
marquez que pelo camiuho batio o ventre do
animal Ihe renovavo a inlimaeao de avancar ,
e em breve cavalleiro e cavallo se acbavo s
portas do castello de Marly, cujas avenidas ero
deste condecidas.
(Continuar-se-ha.)


/
Vereadores sao miseraveis o os Fragatinhas,
o os que assim os alcunhSo P Pois os Fraga-
inhas fizcrSo o que quizerSo (e sobejou-lhes
ernpo) caballarao, embruIharSo, izer8o de ve-
Ibos mocos; e de mocos vrlhos; f/erao cida-
dos a estrangeiros, s pira dar a sua chapinha,
e drzem que os Vereadores 8o conniventes
cora ladrdes? He hem certo o proverbioNo
v a tranca que tem nos oaos, evo argueiro no
allitio Mutis senhozinhos alio o olho, vejo,
attendioquequem lem tlhado de vidro nao
atira aot do teu vi$inhoN8o ej8o como as
baratas, queescolhem a parte mais limpa para
por seus ovos: basta.
HilTl 'ERMJBCa
Navio tahtdo no meimo dia
Liverpool; brigue inglez Fanny, capitao Char-
les J. Stoyle carga assucar algodao e
couros.
Observoco.
Fex-se do vola do lameiro para Fernando
a escuna ingle/.a Cdiz Packet.
Deixamos transcriptas no lugar competente
as noticias que ochamos nos jornaes do Rio ,
que recebemos, e chegSo a 23 do passado.
COMMERCIO.
Alfande^..
Rendimento do dia 12.........13:497*491
Descarrego hoje 13.
BarcaDyton mercadorias.
Barca Waldmaridem.
BrigueGabrieleidem.
BarcaZiliaidem.
BrigueBratiliambacalho.
BrigueAttreataboados.
BarcaAcapulcofarinha e ferro.
IMPORTACO.
Attrta, brigue sueco, vindo de Stockbolm,
entrado nocorrente mez, a consignaco de Le
Bretn Schromm & C. manilestou o se
guinte.
1,992 barras de Ierro, 265 duzias de laboas
de 14 ps de comprimento e3 pollegadas de
grossura, 4 duzias ditas de 8 ps dito, e3
ditos dita, 2 duzias ditas de 7 ps dito e 3
ditos dita 1 duzia de 6 ps dito e 3 ditos
dita 55 duzias ditos de H ps dito e 1 dita
dita, 6 vergontas; a ordem.
Grabiel, brigue siciliano, vindo deTrapani,
entrado no coirenle mez, a consignatSo de N.
O. Bieber & C., manifeslou o seguinte.
500 salmesdesal, 1 duzia de cadoiras, 1
cadeira grande, 1 mesa, 2 armarios tudo. de
mogno, 3 caixas flores de mariscos, 1.800 po-
dras de marmore, 1,000 restias d'alhos ; a
ordem.
Bratiliam, brigue inglez, vindo de Terra
Nova, entrado no corrente mez, a consigna-
cao de James Grabtree & C., manilestou o se-
guinte.
2,146 barricas com bacalho ; aos consi-
gnatarios.
CAMBIOS.
Rio de Janeiro 22 de Novembro.
Procos da ultima boro da pra^a.
Cambios subre Londres 25
Paris 375
Hamburgo 700
Mtiatt. DobrGes hespanbes 31,900 a 32,000
da patria
Pesos hespanbes
da patria
Pecas de 6,400. v.
do n.
Moedas de 4,000
I'rata
31.750 a 31.800
2 030 a 2,040
1.940 a 1,945
18,400 a 18,450
16.950 a 17.000
9.500 a 9.550
A plices de 6 por cento 73
102 '/. a 103
(Jornal do Commercio.)
L
Hoviiuento do Porto.
Navio entrado no dia 11.
Rio de Janeiro, Baha e Vlacei, 17 dias, tra-
sendo do ultimo porto 28 horas ; vapor de
guerra nacional Thetis, commaodante o Ca-
pitao de Fragata llayden : passageiros, Luiz
Francisco d'Arroxella Galvo Carapeba Frei-
r es-soldado, lente Ajudante do 5 Ba-
talhaode Fuzileiros Leocadio da Costa Wey-
ne, Capitao de Mar e Guerra Commandan-
te da Estacao Naval do Norte Joao Fjancisco
Regia, Capitao Tenente Antonio Francisco
Pereira 2 UflBciaes de Fazenda o Encar-
regado dos Negocios da Nova Granada, Alo-
noel de Siqueira Lima, sua familia e 13 pra-
cas que fiaodo exercito para as diflerentes
provincias do Norte.
Navios entrados no da 12.
Genova ; 46dias, brigue sardo Catharina, de!
179 toneladas capitao Francisco Massone,
equipagem 13, carga lastro ; a .Manoel Joa-f
quim Hamos e Silva.
Parahilia ; 24 Loras Late oaeional S. Cru%,
mostr Nicolao Francisco da Costa equipa-;
geat 4, cBiga ienha ; a Joaquim. e Oliveira, ,
Sleclargo
Avisos martimos
2 = Vndese, ou freta-se para qualquer
porto do Imperio, o hiato brasileiro Tellina,
de primeira marcha, pode sahir em quatro dias;
a tratar com o consignatario do mesmo Jos An-
tonio Bastos (5
2 Para Maceio eCotinguiba segu a sumaca
{osario de Marta com a carga quu tiver ;
, quemquizercarregarou ir de passagem, din-
Cartas seguras existentes no crrelo, paraosii'-searuadoy.garioarmazem n. 5.
_ __ ri't __. 1J r e\ \lur')iui:in cnluru cun III
Srs. : Joaquim de Pontes Marinho, Jos T*io
maz Nabuco de Araujo Jnior, SebastiSo Jos
Coelho do Rozario.
2 THEATRO PHILO-DRAMATICO.
SABBADO 14 DE DKZKMBRO DE 1844.
Primeiros debutes dos cantores
Margar ida Lemos, t Carlos Jiicco.
A direccao da sociedado Pbilo-dramatica se
dignou conceder a sala para a primeira repre-
sentaco em beneficio da cantora Portugueza
Margarida Lemos, que confiada na proteccaodo
Ilustre publico desta capital tem a honra de
apresentar-lbe o seguinte divertimiento :
Primeira parle.
i." Ouvertura pela orchesta da opera Fi-
glia del regiment,msica do celebre Doni-
zetti.
2.8 Aria e introduccao Fatal Gol (redo da
operaTorquatro Tasso, pela beneficiada ,
msica de Donizetli.
3." Aria da quel di da operaAnna Bolle-
ra,por Carlos RiccoDonizetli.
4. Concert de flauta com acompanli8men-
to da orchestra ; solo do professor o Sr. Diogo
Chaves,por obsequio a beneficiado Mayerberg.
5. Grande scena o duelo Sgombra la Sacra
Selva da operaNorma, de Bellinipela be-
neficiada e Carlos Ricco.
Segunda parle.
6.' Ouvertura pela orchestra da operaFes-
ta di Bronze,msica de Mercadante.
7 Dueto Ecco il rivale da opera Elixir
de Amor,por Callos Ricco e J. Toselli por
obsequio a beneficiadaDonizetti.
8 Aria Lelo dil dolce incanto da opera
Jullila e Romeo.pola beneficiada vestida de
homem em carcter de GuerreiroBellini.
9. Carlos Ricco, em carcter de Marinbei-
ro, cantar urna modinha hespanhola muito a-
colhida na Corte intitulada.O Charrn.
10 O habilidoso oven Antonio Felis Chaves
exi cutara na sua corneta pistn urna linda Aria
da opera Belisario, acompanhada da orchestra.
Terceira e ultima parte.
11. Ouvertura pela orchestra da opera II
Giuramentomsica de Mercadante.
12. A beneficiada e Carlos Ricco cantar a
scena completa daBrlela, o sapateiro e a
condesssa encantadamsica do celebre Mar-
cos Portugal.
Todas as pegas de cantoria sero executadas
com vestuario adequado ao carcter.' A orches-
ta ser augmentada e regida pelo digno proles-
sor Mr Grodidier.
Os bilhetes vendem-se na casa da beneficia-
da, ra da Alandoga velha no Hotel Fran-
cisco, e na ra larga do Rozario, loja do Sr.
Lody ; e no dia no theatro.
Preco de entrada.
Cadeira de galera da 1.a orden) para
homem. 2.000
dem da 2.1 para familia 2,500
dem da 3;'ordem 2,000
Assentos de platea. 1,000
N. B. As lamiliasque quizerem estar reuni-
das oceupando um espaco da galera pdem a-
visar at o dia 12 do corrente, admtindo po-
rm que devem comprar pelo menos 24 cadei-
ras.
O espetaculo principiar a chegada do Exm.
Presidente da provincia. (68
1 THEATRO PUBLICO.
Nao he esta a primeira vez que o desvalido
tbeatro de Pernambuco, ha sido o v hiculo por
onde tem emanado o balsamo da beneficencia
para minorar os males da misera humanidade:
digSo-o os Bahianos, os Paraenses, e os nossots
irmaos da vila da Praia da Victoria. Se os filhos
das outras provincias, seos mismos estrangei-
ros tem obtido a comnaisao dos Ilustres habi-
tantes desta capital como nao ha de aspirar a
ohtel-a um Pernambucano desvalido, que sent
na morte de seu pai, a falta de amparo para
proseguir seus estudos. He por meio de um be-
neficio no theatro que este orpho pretende ha-
bitar-M par os seguir : he por este meio, por
certo prefervol a urna subscripc3o, por que (lan-
do uina representadlo que ser desempenba-
da o melhror possivel, julga exmir-se ao opro-
brio, e vergonha que resulta do triste offlcio
de pedir. O Sr. Gamboa, e sua senhora atten-
dendo ao fim honesto a que o beneficiado pre-
tende aplicar o producto do beneficio, vem re-
Para o Maranho sahir com hrevidado a
barca brasiieira Ermelinda; quem nella quizer
carregar ou ir de passagem,dirija-se a Fran-
cisco Severiano Rabello.
1 :=Para Lisboa no dia 20 do corrente impre
tcrivelmentc sahir o brigue portuguez fobim.
u qual tem u maior parte do carregamento
prompto e anda recebe alguma ciga, pas-
sageiros : na ra do Vigario n. 19, ou com o
Capitao na PrtW do Commercio.
C5
Leles.
cribar os p
pappifi no drama Zulmi-
2Kalkmann & Rosemund far8o leilo, por
intervencao do covretor Olivera de variado
sortimento de lazendas de seda, la, linho e de
algodSo recentemente despachadas e as mais
proprias da estago : boje, 15 do corren-
te s 10 horas da manhia no seu armazcm
na ra da Cruz ('
IsMendea & Olivera larao leilao, por in-
lervenvao do corretor Olivera dos mais espe-
cficos vinhos madeira tinto, e branco, dito la-
vradio arintho, muscatel e carcavellos ma-
deira os quae9 s8o justamente apreciados pe-
los entendedores e proprios para p'esentes
de esta por tamhem virem em caixas deduas
duzias de garrafas, e em ancoretas de cerca de
3, 6, o 9 caadas : segunda-feira 16 do cor-
rente as 11 horas da mnnhaa, no seu arma-
zem ; ra do Vigario n. 21. (11
l=Manoel Joaquim Ramos e Silva far lei-
lo por intervencao do corretor Olivera de
grande porcio dos mais deliciosos, e j conlie-
cidos vnhos do Porto tinto e branco em ui
pas, meias ditas e barriz, : i s pela barca
portugueza Firmeza : terca-..na 17 do cor-
rente as 10 horas da munhaa no armazem al-
fandegado na ra de Apolo n 6. Adverte-
so que estes vinhos sendo d'avultado OOltO pela
sua genuina quanto superior qualidade e
bem merecido conceilo sero vendidos em lo-
tes de 1 a 2 pipas para commodidado dos pre
tendentes particulares, ou em maiores porces
vontadedoscompraJores quer para consumo,
quer para reexportado. (15
Avisos diversos.
ra, que rematar com a larcaPedro, Gatuno
de nidias artes.*
l i) i
Por engao se annunciou no Diario de hon-
tem a ultima praca do terreno entra as duas
pontes da Magdalena, a qual he hoje sexta fei-
ra pela I.* vara docivel.
=J. A. S. responde aoannuncio de 11 do
corrente que est prompto a entregar a flauta,
de que trata, logo que Ihc pague o que des-
pendeo com os concerlos della certo que
nao da mais resposta a qualquer annunco a
semelhante respeito.
=0 Sr. que segunda,1 u terca eira. entre-
gou ao Padre Venancio Henrique de Rezende
urna carta na ra do Queimado, podo mandar
rereber a resposta na loja de lvros na Praca da
Independencia visto se no saber a sua mora-
da para se Ihe mandar entregar ; e islo antes
do dia 14 deste.
2 Nao se tendo realisado a venda annuncia-
ila do sitio que fora do lallecido Jos Francisco
Xavier Lima, em Apipucos, o qual se acha ava-
hado em rs. 380.000, tem de eflecluar se ;
ultima praca hoje 13 do corrente pelas 4
horas da tarde, a porta do Sr. Dr. Juiz do Civel
da |. Vara, no pateo do Paraizo. aonde os pre-
tenderes pdem dirigir-se indicada hora. (8
1= Precisa-se alugar um cozinheiro tor#o
ou cativo : na ra da Conceico do Recife n.
62, primeiro andar. (3
| r_= Precisa-se de urna lavadeira de varrella ,
sendo que lave com perleico, e que se respon-
sabelise pelas faltas que houverem ; em Fra
de Portas na ra do Guararapes n. 49. (4
l = Arrenda-se urna grande olaria na ra do
Cotuvello com bastantes commodos, e cas8 na
frente da mesma ra ; quem a pertender, di-
rja-se as Barreiras a fallar com Jos Antonio
Alves da Silva. (5
1 Precisa-se saber aonde existe um moco
natural da liba de S.Miguel, chamado Joaquim
Antonio de Oliveira filho de Joao Francisco
de Oliveira e Abreu e de D. Jacinta Anglica
Narciza, cujo veio para esta provincia em Maio
de 1827 ; roga-se ao dito moco queira annun-
ciar por esta lolha sua morada para Iho se-
rem entregues objeelos de grande interesse (8
1 Na ra das Flores n. 21 precisase de
um criado. (2
._ Jos de Mello Costa por seu bastante pro-
~____.
curador faz certo ao publico que no dia 14 do
corrente,na casa do Sr. Dr. Juiz do civel da ?
vara, se ha de arrematar por ser a ultima praca
quem mais der, os bens penhorados porten-*
cenes Antonio Pcreira Tirano, os seguntes :
um bonito aparador e una commoda ; quem
nelles quizar lancar, dirija-se s 4 horas da
(arde porta do mesmo Juic.
l=Aluga-se um primeiro andar com com-
modos suficientes para grande familia muito
fresco e com muito boa vista para o mar; quem
0 pertender, dirija-se a ra da Praia de Santa
Rila n. 37. 15
s= Aluga-so um moleque de 10 a 12 annos,
ou pouco mais disto; quem o tiver dirija-se a
ra atra/ da Matriz da Boa-vista n 5 de ma-
nhaa aleas 9 horas de tarde das 3 em diante.
= Precisa se de 200 i rs. a juros de 2 pe.
ao mez, por espaco de um anno, com hypotbe-
ca em urna casa nesta praca no valor de 500J
rs ; quem quizer dar, annuncic por esta folha.
lsQuom percisar de um mestre para har-
cassa, e que he muito capaz ; annuncie. (2
- A pessoa queanuunciou querer comprar
um relogio de ouro inglez. querendo comprar
um de patente muito superior ; dirija-se a ra
da Woeda n. 15, primeiro andar, ou annuncie
sua morada.
2 A criada portugueza hbil para lodo o
servico de urna casa que se annunciou no Dia-
rode 20 de Novembro,caso nao sitcnha arran-
jado, appare^a na casa n. 64 da ra do Rangel,
ou qualquer outra que se ache em idnticas
circumslancias. (6
= Aluga-se urna casa terrea com duas sa-
las, dous quartos, coxinba fora, quintal, e ca-
cimba, sita na ra do Nogueira : a tratar na
ra ue Santa Rita n. 90.
=No dia 11 do corrente um preto levou urna
barrica com bacalho da ra' Direita, sendo
que alguem Iba tenba aprehendido, roga-so
mando annunciar, ou dirij-se a mesma ra
venda n. 32, declara-se que a barrica he das
de tina.
=.0 Sr. que veio na ra das Cruzes n. 39,
para tratar o negocio do urna ca*a sita na ra
Imperial n. 166,queira apparecer.
2= Jos.'- Antonio BorgOJ retira-se para o
Cear levando em sua companhia seu fmulo
Joao Antonio Pereira e seu escravo cabra de
nome Francisco, e nao podendo pessoalmento
despedir-se das peasoai que o visitarao durante
1 sua estada nesta provincia em consequencia
da molestia que o obrigou aqui vir tratar-se por
meio desto Ihes agradece seus obsequios, e se
oferece para o que Ihes poder prestar. (9
2 Uesencaminhou-se do poder do abaixo
assignado um vallo da quantia de cincoenta e
oito mil e des ris passado o larcr do mesmo
abaixo assignado por Manoel Joaquim Franco
em o dia 7 do corrente roga-so a pessoa em
cujo poder estojado o mandar entregar na ra
da Pruia n. 66, pois j se acha prevenido o di-
to Franco para o nao pagar senao ao abaixo
assignado. Jos da Silva Oliveira. (9
2 Roga se ao Sr. Jos Jocomo Tasso, que
antes do se retirar para a Europa baja de pagar
na ra do Livramento n. 13 a quantia de 3,200
rs., pois he j:i bastante o tempo queso espera
por sua merc, e nao o fazendo no prazo do 8
dias, se cobrar por meios judiciaes. (6
2 Aluga-se o 7-.andar do sobrado n. 9
da ra do Ctaeimado ; a tratar na loja do mes-
mo sobrado. (3
2=Aluga-seum armazem proprio para al-
gum eslabelecimento, na ra larga do Rozario
defronte du botica do Sr. Burtholomeo ; a tra-
tar no sobrado por cima do mesmo armazem. (4
2__Aluga-se a loja da ra do Queimado n.
22, com armado prompta para qualquer nego-
cio, e pintada de novo, assim como o I.e 2.
andares da mesma casa ; a tratar na mesma ra
n. 29. (3
= Quem annunciou querer um bom quar-
to ; dirija-se a Camba do Carmo sobrado do
2 andares n. 19, das 11 horas s 3 da tar-
de que achara um j experimentado e tido
por bom.
=-. Precisa-se de dous officiaes de marcinei-
ro que queiro ir trabalhar no Limoeiro ;
quem estiver nestas circumstancias dirija -se a
ra do Queimado n. 25.
=a A pessoa que annunciou querer comprar
urna cscrava por 300. 320$ rs. querendo
uniii st-tu vicios, neni achaques do 22 auno
de idade, por J5j rs.; dirija-se ao Atierro da
Boa-vista loja n. 48.
= Precisa se para uo sitio perto, de una
negra de meia idade, para vender (rulas e ver-
duras na praca ; quem a tiver e quiaer alugar ,
dirija-se ao Senhor Mero/ na praca da Inde-
pendencia.
= A Portugue/a que se offereceo ao Diario
de 12 do corrente, para fazer companhia a una
Senhora ; dirija-se a ra da Conceico da Boa-
vista sobrado n. 8.
Aluga-se o L'andar da casa da ra do
j Vigario n. 22 limpa e pintada de novo ; a
tratar no segundo andar da mesma.


2 = Troca-se um par d'esporas de boa pra-
ta, mui fortes e de bonito modelo, com 50 oi-
tavas, por 60 oitavas de prata ruerno quebrada,
pois he para ser desmanchada ; quem preten-
der este negocioannuncie. (5
LOTERA do theatro
As rodas desta lotera
ando impreterive]mei)te
no da 17 do torrente mez,
e o rstante do b i Nietos
acho-sr vndanos luga-
res m milicia dos. (7
3 A pessoa que havia pedido ao falleci-
do Manoel Joaquim Pedro da Costa, para man-
dar vir do Rio de Janeiro urnas colloccOes de
lels queira entender-se na casa da viuva do
mesmo visto ignorar-se quem seja. (4
3 No engenho Macug da freguesia de S.
Amaro Joboato precisa-sede um destilador
de ago'ardente edo um feitorde horta que
entenda daoutros servicos de campo como la-
vrar da arado, 6c. quem se qui/er ajustar pa-
ra taes empregos apresenlc-se habilitado
com documentos ou informacoes satisfatorias
no mesmo engenho ao seu proprietario e nes-
ta praca aoSr. Antonio Biptista P.iboiro de Fa-
ria Jnior, na ruado Queimado loja de fa-
sendas n 46. m\
2Esto para alugar-se o segundo e tercei-
ro andares da casa da ra dos Tanoeiros n. 4 ,
com frente para o trapiche ; a tratar na ruadas
Cruzes n. 27. f
2 OSr. Jos Antonio Gomes de Aientim ,
vindo da Bahia para esta provincia em 1838 ,
queira dirigir se a ra da Cadeia do Kecifo n'
44, ou annunciarsua morada. '4
2 O abaixo assignado participa a todas as
pessoa, que teem penhores em seu poder,
que. ate o fim do corrente mez de Dezembro de
1844 vao tirar os seus penhores e principal-
mente as pessoa* que os teem sem lucro al-
gum perto de um anno e por isso faz o pre-
sente, e se o nao flzerem no prefixo praso, pos-
sar a vndelos para seu pagamento. Jos
Aunen de Faria. 9
2 Constando ao abaixo asssignado que
Jos Alves de Farias, mirador na cidade de Olin-
da pretende hypothecar ou vender alguns
dos bens do seu casal e sendo o mesmo abai-
xo assignado interessado em ditos bens como
herdeiro de sua fallecida irma mulherqu
loi do dito Jos Alves, por Isso previno a qual-
quer pessoa que puf ventura queira fazcr tal
negocio que o dito seu cunharjo nao est pa-
ra isto habilitado per quanto ainda se nao
partilharao os bens, e nao sabe quaes forao os
que em partilha Ihe posso tocar. Joo Fran-
cisco egis. {i0
-2 Precisa-se alugar um sobradinho de um
s andar, as ras do Arago e S. Cruz cujo
aluguel nao exceda a 20/rs. mensaes pagan-
do-se 1 quartel sempre adiantado; quem tiver
annuncie. ,g
Victorino & Guimares declaro, que An-
tonio Pereira da Costa nao be mais seu caixeiro
desde o da 12 do corrente.
Aluga-se urna grande casa logo no prin-
cipio da ra do Sebo n.uito Iresca por ser
do lado da sombra e com commodos para la-
milla ; quem a pretender dirija-se a ra da
Alegra n. 34.
Offerece-se um rapaz Brasileiro do 14 an-
uos para caixeiro de loja de fasendas sabe
ler, escrever e contar soffrivelroenle e tem
rauito boa conducta; quem o precisar annuncie.
1= O abaixo assignado, secretario da irman-
dade de N. S. da Conceico dos Militares con-
vida a todos os irmaos militares como'paia-
nos para se reunirm no consistorio da mes-
ma irmandade em mesa geral no dia 15 do
corrente as 9 horas da manha a fim de as-
sistirem a posse do novo presidente da irman-
dado e proceder-se a eleicao da nova mesa pa-
ra o futuro anno de 1845. Antonio Joaqun
Rodrigues. a (f0
i O Sr. Felis da Cunha Navarre Lins quei-
ra ter a bondade do apparecer na ra da Cruz
casa de J. O. Elster. (
1 Do-se 200# rs. a juros sobre penhores
de ouroe prata ; na ra dos Copiares n 25. (2
1 Quem precisar de mS criada Puluguo-
za, de 19 annos, pela sua passagetn de SOYs
dinja-se a ra da Auroran. 10, casa de Ange-
lo Francisco Carneiio. ,t
achaques, ainda mesmo nao tendo habilida-
des, e que seu preco nao exceda de 300^ a 32'J*
rs. ; quem tiver annuncie. (4
Vendas.
Compras
4 Compro-seefiectivamente para fra da
provincia escravos de ambos os sexos de
12 a 20 annos sendo de bjnitas figuras pa-
gao-se bem ; na ra da Cadeia de S. Anto'nio
sobrado deam andar de varanda de pao n. 20. 5
Comprfo-se escravos para fra da "pro-
vincia de 16 a 25 annvs ; na do Crespo n 10
primeiro andar '
Compra-se urna lista da segunda parte da
segunda loteria de S. Pedro Martyr de Olinda
na roa da Cadeia do Recife, loja n. 57.
3 Compra-se um moleque ou mulatinho
de \l a lo annos que nao tenha vicios nem
achaque; na ra doQueimsdo loja n. 5 13
2 Compra-se urna escrava sem vicios nem
1 Vende-se um preto moco que cosinha
e lava de sabio; na ruada Gloria n. (4. (2
1Vende-se um boa venda em muito bom
lugar da Boa-vista por ser de esquina, est
bem afreguesada tanto para o matto como para
trra vende-se por seu dono estar doente e
querer retirar-se para Portugal tratar de sua
sade ; quem a pretender annuncie. (6
1Vende-se um bonito escravo peca de 19
annos de nacao e sem vicios; um pardo de
8 annos, proprio para pagem por ter ptima
figura ; um dito de 8 annos ; sebo em barrica
do Araeaty de superior qualidade; r.a ruada
Cruz venda n. 51. (6
1Vende-se au aluga-se urna otaria nova ,
no lugar dos Coelhos, com bastantes commo-
dos, tanto para o trabalho, como para morada
do administrador, por commodo preco; no
Coclho n. 17. (5
1 Vende-se o secretario portuguez de Fran-
cisco Jos Freir as pecas Norma, Anua Bole-
na um anno do Catholico, os tenebrosos mys-
terios da torre de Londres, tudo por preco com-
modo ; na ra do Crespo loja n. 15. ("5
1Vende seoguarda-livros moderno, em 3
volumes por preco commodo; na ra do Cres-
po loja n. 12. (j
1 Vendem-se chapeos do sol para homem
a 4 800 rs. ditos com (ranja para senhora a
2SS0 rs. ditos lisos a y rs. tudo de seda;
na ra larga do Rozarlo n. 2*2. {4
Vendom-se os bilhetes dos beneficiados
M. Margarida Lemos, e Carlos Rico para seu
beneficio na Philo-Dramatica no dia sabbado,
14 do corrento ; na ra larga do Rosario, loja
de miudesas n. 35. 15
1Vendem-se relogios patentes de ouro e
prata inglezes e Irancezes ditos de mesa e de
parede tudo por preco commodo ; na loja de
relojoeiro junto a > arco de S. Antonio. (4
I Contina-sea vender caf em grao a 140
rs. e moidoa 200 rs., chocolate chegado l-
timamente de Lisboa a 980 rs. e em porco a
8000rs. a arroba, t'ucinho de Santos a 200 rs.,
manteiga ingleza a 770 rs. e franceza a oG0
rs., banha de porco a 20 rs lutria a 240 rs.,
superior cha hisson a 2400 rs. espermacete d
5 e 6 em libra a 800 rs., carnauba de? e S em
libra a 320 rs., bolaxinha ingleza a 200 rs. ,
passas a 280 rs., avelesa 120 rs. queijos a
t20 rs. ; no pateo do Carmo, esquina da rus
de Hurtas n. 2. /jq
1 Vendem-se bicos e rendas de diversas
larguras oculos de todas as graduacSes es-
tampas de Santos, colleces contendo todos os
passos doSenhor, bons de panno e veludo ,
forros proprios para sapateiro papel almaco
a 2600 rs. dito de peso a 2560 rs. caivetes
finos ceroulas para banho : na ra do Cabu-
g, loja de miudezas n. 1, de Francisco Joaquim
Buarte. m
IVendem-se os seguintes livros por preco
commodo e bem encadernados ; Vieira, dic-
cionario portuguez einglez 2 v. : Julio Cossa-
rii, 1 v. ; Ciceronis oflicii 1 v.; grammatica
italiana 1 v. ; Constancio mestre inglez, 1
v ; history o England 1 v. ; rhetorica e po-
tica por Marinho 2 v. : Lacrolx arithme-
tica, 1 v. ; diccionario de fbulas, 1 v. ; e-
nuencio, direito ecclesiastico 1 v. ; ie Chris-
tjanisme d'evoile 1 v. ; la morale de Con-
fucius, 1 v. ; direito das gentes em hespanhol,
I v. ; Thayer, relacaoda converco 1 v.; ter-
ceiroequarto volumode mathematica co'm as
competentes estampas ; arte de nadar ; Corne-
lio latino, I v. ; obra de Ovidio 4 v. ; Cale-
pinusseptim linguagem, 2v.; urna collecaodo
Paisano outa do G. Nacional ; um missal; um
Duirno Satyrico portuguez, 1 v. ; na ra das
Cruzes n. 14. fifi
1 Vendem-se em casa de Novaes & Com-
panhia na ra da Cruz n. 37, superiores cha-
rutos de regala chegados ltimamente da
Bahia em caixinhas de 100 e de 250 por
preco commodo. ,-
J.ivraria da esquina da ra do Collegio.
Bibliot/teca Philosophica.
Ensaios philospphicos por Carlos de Remusat
publicacao de 182 2 v. em .; nesta nova"
obraseexammo as mais importantes qucs-
oes philosophicas a Psychologia ea Phreno-
logia comparada, pelo Professor A. Garnier
i v. emS. 1810- Curso resumido de Psycho-
logia do mesmo autor, 1 v. em 8.- Principios
de Anthropologia psycologica e de Lgica por
A- '{eCJ8,r'1 V- em 8-- 183*~ Estudos sobre
a1 Thiodrcea do Platn e de Aristteles pelo
Profesaor Jules Simn, 1 v. em oitavo, 1840-
Uestino do homem por Fichte, traducSo de Pe-
nboen segunda edico 1 v. em oitavo- Es-
bocos de Philosophia moral de D. Slewart, ter-
celra edicao de41, augmentada, 1 v. em oitavo:
Philosophia das faculdades activas e moraes do
lomem do mesmo autor, traducio do Dr.
Len Simn ; nesta obra seacha o desenvolvi-
mento ampio da parte olhica. substanciada nos
esbocos-Ensaios philosophicos do msmo au-
tor traducaode Carlos Huset, 1 v. em oitavo;
e a critica dos sy.temas de Locke Berkeley ,
Pnestley HosneTooke &c. Nocdes elemen-
tares de Philosophia geral de Silvestre Pinhe-
ro contendo 9 Ostologia, F,choiogia, e Ideo-
A _______......_.......__=====______
logia 1 v. em oitavo, 1S30- As seguintes do
Professer E. Lcrmir.ior ; historia o philosophia
do direito nova edicto 1 v. em oitavo In-
fluencia da philosophia do seculo 18 sobre a
legislado e sociabilidade do 19 1 v. em 12
Estudo de historia e de philosophia 2 v. em
12 As seguintes do Professor Ph. Damiron ;
curso de philosophia nova edico de 42 4' v.
em oitavo additada com dous discursos sobre
a immortalidade recitados em 40 e 41 En-
saios histricos da philosophia em Franga no
seculo 19 edicao augmentada de um supple-
mento, 2 v. em oitavolita obra, edico com-
pleta de Bruxellas.
Vende-se urna riquissima cama de angi-
co ; na ra Paz n. 26.
Vende-se urna cabra (bicho; com urna cria,
e parida, ha poucos das, com muito e bom hu-
le be muito manca, e propria pora criar me-
ninos ; na travessa da Madre de Dos n. 11.
Vende-se um preto crioulo de 16 annos,
bom carnfceiro ; na ra da Madre de Dos n. 7.
Vendem-se milbeiros de abanos em por-
co e a retalho por preco commodo ; no Re-
cite largo da Assembla n. 2.
Vende-se urna casa de sobrado na ra do
Arag.'.o ou troca-se por urna casa torrea no
bairroda Boa-vista : a tratar na ra da Glo-
ria casa ao p da fabrica de Gervasio.
Vendem-se superiores phosphoros em
pentes aljofares para enfeites de senhora, al-
galias chegadas ltimamente para curar carno-
sidadoo dorde pedra caixas do baleia para ra-
p e outras muitas cousas por preco commo-
do ; na ra larga do Rosario loja de miude-
zas n. 35.
Vcndem-se 4 escravas mocas, de boas fi-
guras engomocosinhadelavo; urna dita de
16 annos, reeolhida coso engomma e he
I
ptima mucama ; urna mulata de 20 annos ,
de boa figura o conducta com bons principios
do .habilidades; 3 escravos para o servico de
campo; na ra do Crespo n. 10, primeiro an-
dar.
Vendem-se chapeos de castor de aba lar-
ga pretos e brancos, ditos francezes ditos
-de palha do Chile ; na ra do Queimado loja
n. 25, deGuilhermeSette.
Vende-se patha nova de carnauba a 6io
rs. o rento, tomaodo-se porco grande; na ra
estreita do Rosario venda n. 8.
Vende-se urna elegante mucama reeolhida,
cose, engomma e tem outras muitas habili-
dades ; duas pardas de 20 a 22 annos engom-
mo e cosem mui bem dous moleques pecas
de 16 a 18 annos, um tem principios de carpin-
tero ; 4 escravos para todo o servico ; dous di-
tos para o servico de padaria pois que disso
entendem ; na praca da Boa-vista n. 19.
Vendem-se dous quartaos grandes; na ra
da Aurora cocheira n. 62.
Vendem-se urna venda nova com poucos
fundos a dinheiro, ou a praso, e nao tem al-
caides ; quem a pretender annuncie.
Vende-se um preto da Costa de bonita fi-
gura por preco commodo ; na ra de Agoas-
verdes 11. 7o.
Vendem-se duas escravas crioulas, urna de
24 annos, engommadeira, costurelra, coslnhei-
ra e lavadeira e a outra de 22 aunos cosi-
nha cose e lava ; 3 ditas de nacao proprias
para todo o servico e mesmo para quitandei-
ras ; na ra das Cruzes n. 41, segundo andar.
lVende-se sal grosso e claro a bordo do
brigue napolitano Gabrieia, cuja amostra se
acha no armasem do Braguez ao p do arco
da Concdico ; a tratar com Leopoldo Jos da
CostaAraujo. (5
2 Vendem-se barriscom vinho do Porto,
do supeiior qualidade e por preco commodo ;
na ra da Moeda, armasem n. 9. {3
2Vende-se cha hison da melhor qualida-
de que ha presentemente por preQo muito
commodo superiores charutos de regala a
2500 rs. a caixa de 100 charutos ditos da Ha-
vana de Hamburgo de Napoleao e da Bahia
a 1280 rs. a caixa de 200 charutos e de 100 a
640 rs. papel, pennas, graxa rapareia pre-
ta Vinagrinho princesa de Gasse e Vilete ;
na ra do Rozario, vindo do pateo do Collegio
a primeira loja 0. 18. (10
2Vende-se borzeguins gaspeados para ho-
mem e senhora, sapatos de lustro, marroquim,
e cordavo para senhora ditos de tapete para
homem sapatos de urna e duas palas, ditos
inglezes bons de panno azn| a preto1 cauro
de lustro e outras multas qualld'ades'descal-
cados chegados pelo ultimo navio por preco
commodo ; na ra da Cadeia do Recife loja de
calcado n. 35, defronte do cambio. (9
2 Vendem-se superiores phosphoros em
pentes, e pregos americanos em barris do cem
libras, sendo de primeira qualidade e chega-
do ltimamente ; em casa de Henry Forster iV
Companhia na ra do Trapiche n. 8 (5
2 Vende-se um quarto novo carregador
de passo e furta-passo desobrigadamento ; na
ra estreita do Rosario n. 10 terceiro andar.
2 Vende-se urna porco de madeira para
C8ixas deassucar ; no 1 rapiche-novo a tratar
com Domingos Jos da Costa Guimares. (3
2Vende-se urna preta crioula de 20 an-
nos com todas as habilidades precisas ni
ru do Rangel n. 10. /$
2Vendem-se ricas mantas escocesas para
senhora ditas de seda malitadas, chales ditos,
ricos cortes de seda escocesa para vestido cha-
peos do seda e veludo com plumas e sem ellas
para senhora Iuv de peUic cora gauicoes
c sem ellas, ditas curtas e de cOres para ho-
mem chapeos de palhinha para senhora eme-
ninas luvasde seda cartas e comprida. bor-
dadas de cores ricos jarrosdourados e benga-
las, perfumaras finas, chapos do Chile, len-
cos de seda escocesa para senhora, rap rolo
hamburguez muito bom o novo, botins de bo-
zerro para homem e um sortimento de cal-
cado para senhora e meninas ludo por preco
commodo ; na ra Nova loja n. G, de J. F.
Mamede de Almeida. (13
2Vende-se urna prelado 20 snnos muito
boa cosinhoira e lavadeira, e ptima para qual-
quer servico ; na Solidado padaria de urna s
porta n. II. (4
2 Vonde-se urna 6scrava do 25 annos, que
faz todo o sorvico ; na ra Nova, loja n. 52. (2
2Vende-se urna canoa de carreira, de lote
de 6 caixas muito bem construida e promp-
ta do um tudo por preco commodo a dinhei-
ro ou a pra."0 ; na ra da Praia n. 39. ;4
2 Vonde-se um preto bom serrador e de
bonita figura ; na ra da Cadeia de S. Anto-
nio n. 19. (3
2 Vende-se urna negrinha crioula de 12
annos, de bonita figura; na ra da Praia n. 66
2 Vende-se um escravo peca de bonita fi-
gura, ao comprador so dir o motivo da venda;
na ra das Larangeiras n. 22. (
2 Vendo-se cera de carnauba; na ra da Sen-
zalla velha n. 114, casa de Joaquim Lobato.
2Vendem-se queijos londrinos os melbores
e mais frescaes que aqui teem vindo, inteiros
o a retalho ; no armasem n. 41, da ra da Al-
(andega-velha. (4
3 Vende-se urna casa terrea com solao na
ra dos Copiares n. 2; no cartorio dos Orphos,
na ra das Flores se dir quem vende.
3Vende-se a casa terrea n. 70, da ra de S.
Miguel nos Afogados de pedra e cal, chaos
proprios oiles meieiros, quintal murado o
cacimba; na ra Novan. 41, segundo andar.
5 Vende-se, por barato preco urna ca-
noa grande em muito bom estado, que pega
em mil lijlos de alvonaria ; na ra do Livru-
mento n. 6, primeiro andar. (4
3 Vende-se superior tinta preta de escrever,
queja he bem conducida a sua bondade; na ra
de S. Rita-nova n 8S, e na ra da Cadeia-ve-
Iha loja de ferragens n. 63. (3
3Vende-se rap de Lisboa chegado ltima-
mente em libras e oitavas cha hisson mui-
to bom ; na ra do Collegio, loja do Mene-,
zes n. 4. (4
Escravos fgidos
1 Fugiro no dia 7 de Julho as 7 horas da
noute um preto e urna preta ambos parceiros
da mesma casa sendo o preto de nome Bene-
dicto e a preta de nome Mara levro urna
caixa pequea de madeira oleada de verde, ja
a tinta usada e um assalate pequeo do Por-
to, corn porco de roupa de seu uso ; o preto
tem ossignaes seguintes; de nacao Camundon-
go estatura baixa corpo grosso, olbos gran-
des, cabeca a proporco cabello cortado se-
ment atraz poscoco grosso costas largas,
ps grossos o largos urna orelha furada em
que costumava trazer urna roselinha tem na
frente da cabeca deum lado ao p da testa e
junto ao cabello urna costura cor preta nao
retnela mos grossas e cheias de calos de to-
car canoa, olicial do cascavel, quo trabalhava
no trapicho do assucar tem barba smente na
ponta doqueixo e buco,de 2o annos.muito ladi-
no A preta tem os signacs seguintes; dejnuco
Beuguela estatura regular corpo secco e es-
pigado, olhos amortecidos principalmente quan-
to falla; as fallas muito baxas, peitos peque-
os rosto descarnado majaes altas ps sec-
eos o nervosos maos regulares, cor preta nao
relinda, mui bem fallante denles aparados ,
levou um panno da Costa vestido do chita en-
carnado com ramagens pretas e aberto pela
frente com abotadura de colchetes, de 25 an-
nos om algum lempo vendeo fasendas; quem
os pegar, leve a ra da Palma por detraz do
Carmo em casa de Antonio dos Santos Ferrei-
ra, quo ser gratificado com 200# rs. f30
Fugio no dia 8 do correlo o preto Rober-
to, de 38 annos cor fula cheio do corpo ,
tem falta de dous denles na frente, ho ofllcial
de carpina ; levou calcas de riscadinho j des-
botado e sujo, camisa do madapolo tambera
su ja ; quem o pegar, leve a ra do Amorim n.
50 que ser recompensado.
2 No dia 7 do corrente fugio um pardo de
nome Luiz, do 3o annos, estatura regular, gros-
so do corpo tem urna cicatriz em um lado do
rosto ou beico ; levou calcas e jaqueta de brim
pardo o um Tardamente de lacao sendo a
farda a maneira de sobre-casaca com divisas
amarellas degalo de ouro e coi lele do casi-
mira amarella ; quem o pegar, leve a Boa-vista
casa defronte da matriz por cima da botica a
seu senhor e bacharel Jacinto Paos de Mondon-
Ca que ser.4 recompensado. (9
2 No dia 8 do corrente do engonho dos Pe-
reiras freguesia de S. Anlo fugio o escra-
vo Luiz crioulo aito, secco do corpo, cor
preta, rosto redondo, testa grande, cabello
rente com todos os denles, o qual veio do Pa-
ja do lugar do Bom Jardim tondo pertenci-
do a Francisco do Barros Souza morador no
mesmo lugar ; quem o pegar, leve aodito en-
genho o na praca da Btja-vista n. 19 que
receber 50/rs do gratificacu. (10
NUUfj; TYP. DE M. F. DE FATUTA1844.


Full Text
xml version 1.0 encoding UTF-8
REPORT xmlns http:www.fcla.edudlsmddaitss xmlns:xsi http:www.w3.org2001XMLSchema-instance xsi:schemaLocation http:www.fcla.edudlsmddaitssdaitssReport.xsd
INGEST IEID E2WIBO6YQ_XBJ9KT INGEST_TIME 2013-04-12T22:00:01Z PACKAGE AA00011611_05247
AGREEMENT_INFO ACCOUNT UF PROJECT UFDC
FILES