Diario de Pernambuco

MISSING IMAGE

Material Information

Title:
Diario de Pernambuco
Physical Description:
Newspaper
Language:
Portuguese
Publication Date:

Subjects

Genre:
newspaper   ( marcgt )
newspaper   ( sobekcm )
Spatial Coverage:
Brazil -- Pernambuco -- Recife

Notes

Abstract:
The Diario de Pernambuco is acknowledged as the oldest newspaper in circulation in Latin America (see : Larousse cultural ; p. 263). The issues from 1825-1923 offer insights into early Brazilian commerce, social affairs, politics, family life, slavery, and such. Published in the port of Recife, the Diario contains numerous announcements of maritime movements, crop production, legal affairs, and cultural matters. The 19th century includes reporting on the rise of Brazilian nationalism as the Empire gave way to the earliest expressions of the Brazilian republic. The 1910s and 1920s are years of economic and artistic change, with surging exports of sugar and coffee pushing revenues and allowing for rapid expansions of infrastructure, popular expression, and national politics.
Funding:
Funding for the digitization of Diario de Pernambuco provided by LAMP (formerly known as the Latin American Microform Project), which is coordinated by the Center for Research Libraries (CRL), Global Resources Network.
Dates or Sequential Designation:
Began with Number 1, November 7, 1825.
Numbering Peculiarities:
Numbering irregularities exist and early issues are continuously paginated.

Record Information

Source Institution:
University of Florida
Holding Location:
UF Latin American Collections
Rights Management:
Applicable rights reserved.
Resource Identifier:
aleph - 002044160
notis - AKN2060
oclc - 45907853
System ID:
AA00011611:05234


This item is only available as the following downloads:


Full Text
Armo Je 1844.
Quinta Feira 27

O l)iiHOpuliica-ee lodosos ilin quenas forera santificados : o preio .! aeaignMura
lidi Ires ool rs, por quartel pagos adianlados. Os annuncioi dos aesignantes s.io inseridos
g e, c ji Jen que nao (oren, rai.io de 80 reie por linha. As noIasaacSe'l derem ser -liri-
-i.laa esta fn ra dai Pro tes B. *4 oo a prega da Independencia loja da lirroes fi .S
PARTIDA DOS CORREIOS TERRESTRES.
GiHiS'.,. Piranjha, sr ;umlni sextas (airas.Rio Grande do Norta, ebeg SJjt ,.ai
le i lile 24.(abo, Serinbaem Rio Formato, Macey, Porlo Calvo, t Alagoas: no i =
\i o -'1 daad, met. Garanhuna e Honito a O a 21 de cada met toa-rials a b'lor
ese Lie 2 dito. Cida lo di Victoria, quinlai feiras. Olinda lodos os das.
DAS da semana.
- 25 Sfg Cailiarins. Aud. do J fde D. da 2 t.
2f Tarca Pedro Almam] ino. Re. aud. doJ. de D.d i t,
27 Quaitas Margarida de Saboia, Aud. do J. de 1). da 3 t.
2 V Quiste a Gregorio Aud do J. de O da 2.
29 Sesla SeUrnino. / ud. do J de D. da 1, y,
.1J Seb i A adr
1 Dona Eloi.
de Vovembro.
.inao II. 66.
f'ido agora depsr. le de bs atesaos; da soasa pradareit. Wraglo* en rgia: soa-
linut-iEos costo principiamos e seremos spanlados cos admirajio entre s
cultaa. C" oc!Ti33-v As*riub!* Gen'
do li
"i :Ge !*
til.
3-
('rabias sobre l.oacrcs 25e I|J nom_
f aris S>0 reia por franco
> Lisboa l! per 100 deprimi
Moedade cubre o par.
Ideas de letras de boa Cretas i paro,
CaMMOf l0 Du C 115 NOVEMBSO.
Our.-..oedade 6,400
B ti.
de 4.0U
Prata--i' ataeSaj
u Pesos columnuarr-a
l)iU>a ciexicano*
M .00
17.400
a. 500
.JO
1,9:0
1,900
rendas
17,600
11,MO
JQlf
1 9-0
i 01(1
1.920
DE PE
PIIASGS DA LA NO MEZ DE NO\ l'vlBP.O.
Loa obeia a 20 al > hjras e 44 min. d. m Li.nora 11 y h e 4 m;. da lar*.
aintuante ais.' horas e J min la tarde |Creanla e S os 55 ta da larde.
Prtamar e hqje.
Primer s lio a 6 win 6 di mnVia | Sffonda ai 6 hora 0 nulos da Urda
. flaSsaan
ta&CBr->--z;i-2-..
tiun
::::.-^-m.:^~
IRTE ^SSlL.
MINISTERIO DA JUSTigA
////. e ^/n. 9r. A promplidao, om quo
V. Etc. enviou soccorros a provincia da* A!a-
gi)ai. naos merocoo a approva berri o louvor lo S. M. O Imperador A qUl.m
foi igualmanto mui grata a noticia, quo V. Etc.
dJ.iloiSL'ntiinontos de orden,, do queso acha
possuido3 os haltitantos- da provincia do Pcrnam-
buco confiada sua Adtninistracao. O que
rornrnuiiico a V. Etc. om rosposta aossousof-
ficios nmeros !c2, de 11 o li dn me/ pr-
ximo findo. Dooi fiuarj i a V. Exc. Palacio do
Rio de Janeiro, ldoNovembro do 18U.
Afanoet Jntonia Galvdo. Sr. Presidente da
provincia de Perna nbuco.
RIO DE JANEIRO
NOTICIAS IVKRSAS.
O Sr. Brigadeiro Joo Eduardo Percira
Collaco Amado foi demiltido do luzar do Di-
rector do Arsenal de Guerra da corto; e comta
que ir tomar ogover.io da fortaleza de Santa
Cruz
Recolheo-se no dia 5 do Novombro a este
porto, com grande sorpreza de todos, a corveta
Seted'Abril, quesahira nodia 2ido mez pas-
sado s orden? de SS. A A II.
O Sr. Victorino Jos Ferroira, Inspector
d'Alfandega de Sergipo foi removido na mes-
mn qualidade para a Alla'ndega das Alagis ;
sendo substituido n'aquella pelo Sr. Jos Ha-
pbael d Macedo.
Parti no dia 9 para Macei o apor de
guerra ua/uasm,conduzindo du/entaso tan-
tas pravas do 1 linh ; o diz o Mercantil que
fica outra frca muito maior no depozito da
Praia Vermelbi prornpta a p irlir & primeira
requisigSo do Presidente. Entretanto a Guar-
da Nacional contina a fa/er todo intoirinho o
servico da guarnirn!. ...
O IJacharel Antonio Thomaz de Gdoy,
Juiz de Direito da comarca de Jequilinbonba ,
em Minas (Jeraos, foi removido para a comar-
S. Joao o Juiz do Pu vendo a cleig3o por- I Joao Antonio de .Miranda
liria para os seus, leraofou a sess3o, c- nSu pro- Viscondo de BaepenJy
iflguio, e oo bouvor3) frcis pura o deter. N
le S. Pedro tarnbem consta
S. M. a Imperalriz liouvc por bom aceitar o ca do Serr; o d esta para aquella o Dacharel
titulo do Protectora d) Hospital das Caldas na
provincia de Santa Catbarina, e, dand> mais
um testemunbo de soa inexgotavel beneficen-
cia, fez esmola de 400 mil ris para ajuda das
obras do referido hospital.
--Verifica-so a alegre nova ,que ha poucos
dias demos, do schar-se de esperancas S. M a
Imperatriz. Pelo Ministro dos Negocio do
Imperio foi cominunicada bontem esta fausta
noticia ao Exm. Bispo Gai)ell3o Mr, para que
se digne dar as providencias necessarias para
que nos dias ll, 12, o 13 docorrenle mez so
facao na Capella Imperial e cm todas as Igre-
jas rnatrizes e Conventos d'es'.a Corte-, as pre-
ces do cslylo c ao reio as missas a oragio
pro fe/ice par tu ; renovando-se as mesmas
preces e orac"s desdo ll de Janeiro futuro
at aodiaem que se realizar tfio inapreciave!
beneficio. Pra/a a Dos dar-nos com o mais
feliz successo esso novo ppnlior do paz e pros
poridado para o Bresil.
Ao quinto dia do viagem (4ia 28, pelas 2%
da tarde), navegava a corveta na esleir da
fragata Reine Manche a distancia do 3 a 4 a -
marras, quando icou esta no tope grande a
bandeira brasileira, que era o signal, segundo
as instruccoes do Almirante Dupetit Tbouars,
para regressar a esto porto a corveta Seted'A
bril, que, atravossando a gavia e embandei-
rando-so, salvou com 21 tiros o Pavilhao Na-
cional.
Immcdiatamento depois, virou de bordea
corveta com destino a esto porto ; deixando a
fragata na Lat. 30 H'S e Long. 36 56' O.
Ventos contrarios> e constantes rotardavao sua
marcha.
At esse dia a preciosa ssdo do SS. AA. II.
naosoflrra olleracao alguma. (S. da M.)
OS. Conselheiro de Estado Caetano Ma-
ra Lopes Garm acaba do sor noiueado Presi-
dente da provincia das Aligos. (I, do C.
Foi demillii'o da presidencia da nrovinoia
do Lear o Sr.Brigadeiro Jost Maria da Silva
Bitancourt, e substituido pelo Sr.'Ponente Co-
ronel Ignacio Corroa do Vasconcellos. Eiso
pago do haver o Sr. Bitancourt cumprido fiel-
mente a determinaco offirial do Ministerio ,
deixando livre odireito d votar naselcicoe!....
Diz so que tarnbem ser demiltido o Pre-
sidente de Goyaz o Sr. D. Jos de Assis Masca-
renhai.
Foi nomeado encarregauo dos Negocios
do Brasil junio aos Govornos das Repblicas da
Nova Granada e Equador o Sr. Manuel de Cor-
queira Lima.
Dizem que o Sr. Venancio Jos Lisboa
vai sor nomeado Presidente da provincia do Rio
do Janeiro.
Foi nomeado Presidente da Relacfto da
Bahia, por decreto de 25 do correte, o Sr A-
dnano Jos Leal, Desembargador da mesma
Jielaco.
Luiz Antonio Barbosa.
Diz-so que o Governo demitlira o Ins-
pector da Tbesouraria da provincia das Ala-
goas
* Foi demiltido do Comrnando superior
das Guardas Nacionaes do municipio da capital
do Cear o Sr, Jos Pin Machado.
Foi nomeadoCommandante Superior da
Guarda Nacional do municipio da capital da
provincia do Cear.'i o Sr. Joaqun, Mendos da
Cruz (iuimaros.
Foi nomeado Commandante da estacao
navaj do centro o Sr. Capiloo de fragata Joa-
qun! Marques Lisboa ; e da do Norte o Sr.
CaptSo de mar e guerra Joaquitn Leal Fer-
reira.
Na Parahybuna (deS. Paulo) escapou o
Vigario de ser victima de deus tiro ; e ili foi
iissHssinado o cdadao Manoel Pereira J-ima ,
fficial da G. N. de S. Sobasliao, quo se diri-
gir a negocio quelle lugar.
Da mesma sorte escapou Fuo Barbosa, Juiz
de Paz de Santa Barbara na occasiaoda revolta
de Minas, equo muito so distinguir a favor
da logalidado : mas foi solTrivelmente espanca-
do, a ponto do o deixarem por rrrorto !. .
Foi brbaramente assassinado, no dia
10 do correte a 2 iegoas da villa de Ubntuba,
com um tiro de pistola o Bacharel Manoel
Joaqun, Perra de Lacerda, quo acompa-
ubado de sua mulhor, varios amigos e sen ho-
ras, ia em pa&eio a urna fizonda prxima. O
assassino, favorecido pela espessura da mala ,
nem foi conliecido !.... Lis la I ve/, o resultado
das tao antigs e inveteradas rixas de Ubatu-
ha!...
A corveta Sete de Abril partir dentro
do poucos dias, para Montevideo commanda-
if.i pelo Sr. Capitao de mar o guerra Joo Fran-
cisco Regs.
Rio de Janeiro. S. C. 5 de Novombro de
pacifica provincia do Rio do Janeiro Espan-
tou a todos asnarracao das arbitrariedades prt-
lcadas para a eloirao de 7 do Setembro; como
nao espantara as infamias das baochanaes do 27
do Outubro ? ...
A gente do Meitre-Eecola Aureliano aon-
de nao poda vencer nem cusa de fraude,
nem violencia nem bayoneta fez toda a
qualidade de infamias para nao haver eleicao
Assim aconteceo em Saquarcma, aonde. logo
que vir-o levantar-so o Juiz de Paz Vigario,
e Mesa fizera novo Juiz, e novo Vigario !.'!
Assim aconteceo as Dores aonde corcarao
as autoridades de frca armada a igreja nao
consent mo que ninguem fsse votar senao gen
te sua; e como nao hava votantes, porque
nenbum partido tem tal gentinha l, o Juiz
d igreja a eleicio, retraro-se, o a fro fazer em
uuia casa particular. Na fieguezia da Barra de
alucia uea. feJro inmuem consta que as au
toridades niio consentiro fazer eleic3o, e nren-
der3o Jui/ do Paz e Mesa.
Em Guapy municipio de Mago apresen-
tou seo Delegado do Polica o famoso Tho-
maz Jos de Siqucira bom conliecido polo que
tem foito no foro, aon !c he procurador de cau -
sas. Entrou armado na igreja e com soldados
armados sentou-se no poda Mesa o exigi ver
as listas dos votantes, antes de sercm entregues.
Pon a va as listas o dava oulras : os votantes
mois esperlos abriao a quo o Thomaz Ihes dava,
incluio dentro a sua e deixando a sobre-
capa a aprescntavSo na Mesa ; oulros traziao
duas contrarias e..trogavao-lhe urna e a ou
Ira quo tinhao escondido he que apresentavao
na Mesa. S assim pode a opposcao vencer.
O farnos i Delegado porm, vingou so dos
habitantes de Guapy ; mandn muitos como
guardas nacionaes, com sol furioso, villa (que
dista duas logoas e mea) com o pretexto do se-
rn, guardas da cadeia ; e fez prender 18 dos
quaes 13 ainda so achao na cadeia do Mag !
Assim os que no votarao na sua chapa s3o per-
seguidos presos dic. Contina ainda a des-
cohrir os que votarao na opposico para os oas-
tigar. Felizmente a opposico as outras fre
guozias n8o votou e rotirou-se ; senao ardia
todo o municipio do Mag !
Aonde iremos nos parar assim ? ....
Nos 1") collegios de que dcr3o noticia os
Diarios de hojo ; a saber :Capivarv. Corlo,
Iguass, Itaborahy, Itaguahy, Mago, Marica,
Nilherohy, Sacra familia, Saquarema, Sanc-
to Antonio do Sa, Valonea, e Vassourasob-
tiver3o :oalraicoado Sr. Barao de Caxias,
272 votos; e os proscriptos Eusebio, 199, Pau-
lino, 194. e Viana. 139.
-N. B. nocollegio do Saquarema, de 32
Eleitores, no leve o Sr. Baro de Caxias sequer
um nico vol f.... j o Sr. Rodrigues Torres
tiveraum sopara Eleitor!... Que desaponta-
mento E aue viva o grande partido nacio-
nal'.
No dia 9 reunio-se na casa da Cmara dos
Srs. Deputados o collegio cleitoral da Corto ,
para proceder nomeacao da mesa. Recolhidaa
urna 246 cdulas derao em resultado a se-
guinte votacSo :
Presidente o Sr. Jos Carlos Pereira de Al-
mcida Torres Ministro do Imperio.
Secretarios os Srs. Manoel Jos deSousa
Franca, o Manoel de Jess Valdetaro.
Escrutadores os Srs. Joaquitn Pinheiro de
Campos, o Gabriel Getulio Monteiro de Mon-
donga de Moraes Navarro.
No dia 10 reunirSo se de novo os Srs. Eleito-
res, em numero do 300, para nomearem os De-
putados da Joanna; o com efieito medianto a
intervenciio e auxilio valioso do Sr. Gelulio ,
sabio carga corrada a chapa couro d'anla, com
excluso do Sr Barao do Caxias I N'oste
collegio e no de Nilherohy obtivero os pros-
criptos apenas os segunles votos : Srs Pau-
lino, 70, hivliiu, 09; J. F. Vianna 4%.
{S. da M.)
Joaquim Francisco Vianna
isyO Lobato
Goneral An Ira
Diocleciano Augusto Ce;ar
219
195
l!l
18i
162
159
APl'RAOAO POS VOTOS
pxra Verni'lir* Cmara Municipal da im-
per'al cid ule de Sithcroy, feila pela mesma
Cmara em 13 do Xoicmbro de 18 1.
Os Srs.: Volos.
1 Cap. Miguel de Fn'as Vasconcellos -.'259
2 ('orn. Ladislao da Silva Brandan 19!)
3 Dr. Fernando Seb istiao Dias da Motta 1958
i Manoel l-'orreira Goularte 1900
5 Alexau Iro Moreira de Sousa Requiao l83i
684
1640
139
1332
6 Pedro Antonio Comes
7 Bento Jos Martins
8 Marcollino Pinto Ribciro Duarle
9 Francisco Correia Garca
ELEICAO PARA DKPIJTADOS.
Apuracao de todos o collegias com 1,302 E
eitores, faltando smente nova Friburgo.
Os Srs.: Votos
1. Saturnino de Sousa e Oliveira 1145
2. Thomaz Gmez do*Santo* 1126
3. Manoel de Jess Valdetaro 1059
4. Manoel Jos do Sousa Franca 1012
5. JoSo Paulo dos Santos Barreto 988
6 Antonio Jos da Veiga 931
7 Joaquitn Francisco A. B. M. Barreto 922
8. Bispe Capellao-mr 919
9.Conego Januario 909
10. Josino do Nascimonlo Silva 836
Barao de Caxias 405
Paulino J. Soares de Sousa 299
Eusebio de Queiroz Coutinbo 295
Joao Manoel Pereira da Silva 289
[J. da C.)
Polo vapor de guerra Thetis, entrado do
Rio Grande do Sul no dia 30 do mez passado ,
(ivemos noticias d'aquella provincia at o dia
20. O Barao de Caxias eslava cm Bage; ediz-
se que Rivera pedir da parte dos rebeldes ,
suspensa de armas por dous mezes; mas quo
o bravo General responder que primeiro as
despuzessem, para depois ouvil-os. (S.da M )
Pelo paquete inglez Viper recebemos hon-
temj >rnaes do Montevideo at 31 do rnez pas-
sado.
A noticia mais importante que contm he* a
doseguinte Post-Scriptum do Constitucional
do dia 31.
OFFICUL.
Firo a patria !
Tendo-se estabelecido os bases do contrato
do venda do rondimenlo da Alfandega para o
anno do 1846 estao desde hoje asegurados
dez me/es de vveres para a heroica ginrnicao e
virtuoso povo da capital.
O Coinmod .re'l'uiner chegou a Montevideo
no dia 29 do mez passado, o parece queappro-
vou plenamente o procedimonto do Comman-
mandante da fragata Congress pois que no
dia 31 entrou em Montevideo umbriguo escuna
americano procedento do Rio Grande com 70
rezrs. Contina pois suspenso o bloqueio pela
quarta vez.
De Buenos Ayres nada ha do noo. As folhas
vcn ebeias do diatribes contra o Commandan-
te da fragata dos Estados-Unidos Congress.
Polo paquete inglez Spider recebemos
carias o folhas do Montevideo at*1 26 do mez
passado.
A noticia mais mportanto que contm he a
da nova cossncSo do bloqueio,ao menos pelo quo
diz respeilo aos navios americanos.
(7. do Comm.)
MINAS
Apuracao de .".9 collegios conhecidos para
Deputados Geraes.
Os Srs. :
Limpo de Abreo
Jos Pedro Dias de Carvalho
Costa Pinto
Fernandos Torres
Tlioophilo Benedicto Oltoni
Padre Marioho
Gabriel Cetulio
Jos Feliciano
Dr. Joaquim AnlSo
Horculano Ferreira Penna
Paulo Barbosa
Godoy
Pedro do Alcntara
Torres Ilomein
Jos Jorge l
Dr. Meiielles
Dias da Motta
.Mello Franco
Odorico Mendos
Trislao Alvarenga
Votos
lio
1003
1003
999
996
995
991
991
990
988
986
985
985
982
980
972
970
966
331
923
(/. do Comm )


T,
% 03
DEM. Occorrco na cidade do Sao
Joao de Fl-Rei un acontecimcnto que tem
consternado loda a populacAo. A casa de
Jos Maximiano ISnptisla Machado, unidos
grossos negociantes daquclla praca ardeo to-
da na madrugada do 24 do outubro das 4
para as 5 horas da manhaa. Mais de duzentos
contos de reis eni fazendas, crditos edinheiro.
foi ludo reducido cinzas dentro de poucos
momentos si m que se laiba veadadeiramenti
o como succedra semelhantc desastre. Por
felicidaile nao pereceo pessoa alguma; liav>'n
do-se salvado toda a lamilla fomente com as
roupas de dormir
Sao tem faltado qtiem atlribua MI desgra-
na a vinganca de partido; mas to exageradas
sao essas calumnias, tal dse envolvem de in-
leroal malignidade, que niio ha um s homem
de senso que n'cllas acredite.
No mesmo dia 24 chegou a Ouro Preto
urna denuncia, de Hlegoas de distancia, so-
bre pretendercm ovadr-se os presos da cadeia
Dando-se busca achou-se com effeito aberta
urna mina, que, pelo adiantamenlo em que ja
eslava era de [presumir que n'essa non te se
cfloctuasse a evasa >. Dorio-SO logo as provi-
dencias que o cuso exiga, e a polica prose-
gua no processo para coathecer os pormenores
d'esse acoiileciinento.
I.e-se no Pubcador Mineiro n. 70, de
27 de Setembro :
As ledras de S Exc. lima.
Vimos a Pastoral do Exm. Bispo Diocesano,
que recommendamos muito nos leitores. Por
motivo das desordens de Baepcndy S. Kxc se di-
rige aos liis,aconselhando llies que porcausa de
opinidcs po'licas nao se derrame o sanguo do
enlistaos, nao so mate como em Baepcndy:
ordena piecel em todas as parochlts e capellas ,
com zelo de um pai vela na sorle do sen povo.
Ali que solemne reprovaclo a csm poltica ,
que tem de ser em breve condemnada pelo Bra-
sil S. Kx<. Urna, he digno de lodo o nosso
elogio e vetieraca-
essom a cavallo at a villa; forao conduzidos a, 11 Dr. Jos Alves da Cruz Ros 1500
pdeS. Joao at Minas Novas, pelo enorme at-, 12 Dr. Amnelo JoSoPcre.ra d Andrade 1488
tentado de pretendercm votar livremente as 13 Dr. Manoel Mana do Amaral
cica oes para Viradores e Juzes do Paz ; 14 Dr. Joao Jos d'Almeida Couto
No Sabara, ndamenos do que 14 cidadaos "
liverao do provar na masmorra as do^uras da Cons. Joaquim Marcelino do Bnto
liberdade. ludo por causa das eleicoes !. .. Dr. Aprigio Jos de Souza
llouve tambein janellas quebradas ao som do j Dr. Theodoro Prxedes Frea
O incendio do Sr. Jos Maximiano.
Demos n'uiu dos ltimos nmeros a noticia
do incendio que consumir toda a fortuna do
Sr. Jos Max miau Baplista Machado, neg
cianle da cidade de S. Joao d'EI-Rei, em Mi-
nas Gcraes ; e lamentamos csso infausto suc-
cesso, como he natural a todos os que tcw
alma e coracao humano. Pela mesma occas-
5o lizemos ver a niquidadede algum perverso,
que attrihuia tao triste acontec ment a vin-
gancas do partido da opposicao ; iniquiddde
alisa to desrommum, que ninguom havia tao
lrpa que a acreditaste. Mol pensavariiis po-
rui que o proprio Sr. Jos Maximiano te qui-
mas prevalecer d"este pretexto paia jusiilicar-
se e saldar contas com os seus creJores!... en-
tretanto he o que agora se deprehendo das suas
declarocoes judiciaes publicadas boje no Jornal
do Commercio e no Diario do lito.
He comefleito novo na historia de lees desas-
tres o apparato judiciario que se poz em niovi-
meno para piuvar que na realidade fora incen-
diada a propriedado > eslabelccimenlo commer-
cial do Sr. Jos Maximiano !... E o !|ue
mais raro be anda be a pachorra com que, no
meio da natural trihulacao em que devera estar,
pode S. S. conhecer o lugar donde partia o
fogo,quando ja as chammas ero tao intensas
que mal dcixaro lempo de, muilos momentos
anles, escapar se com a sua familia do sobra-
do !
Ah Sr. Jos Maximiano Sr. Jos Maxi-
miano .. lora nielbor quo livesse adoptado o
svstema das infelizmente tao numerosas victi-
mas de tees decftstres; porque, assim como se
supe aulorisado para negramente insinuar urna
calumnia tao atroz contra o partido da opposi
cao, podo alguem Lascar-se em cirios lunda-
mentos para atlribuir-llie a causa da sua des-
grana, dedu/.idos merrio de suas propriai ju-
diciaes deelaracoes. Calemo-nos por m ; por-
que n3o queremos imitar proceder lio indigno.
No partido da opposico nao ha qnem fusse
capaz de incendiar a ponte do Parahvbuna.
quanto mais a propriedado particular do um
f?'J o.Jmttnrir :;'.C tuuI RCIII OUi iiu lile
pertcncer in solidum; e cuja influencia polti-
ca apenas se restringe ao Municipio de S. Joao
d'EI- He, se be que se estendo a lano.
DEM. = Dos PuUicadores que rompe-
ro o cordo sanitario, e que recebemos lti-
mamente datados de 15 'le Agosto a 22 de
Olltubro podemos recopilar algumas das gen-
tilezas postas em pratica n'essa provincia a
bem do triumpho do grande partido nacin il;
ah as damos em quadro resumido.
Em S. Joao, municipio de Minas Novas, fo-
ro amarrados em grossas cord s, e assim af-
railados a enxovia da cadeia os cidad. os An-
tonio Joaquim Lobo, Joao da l'onseca Paredes
e Placido juliao de Souza lem sellos formal
processso. A maldade dos esbirtos chegou
ponto de nao consenlircm que sual victimas vi-
hymno patritico de Queluz, e do estrebilho:
MrrSo os cascudos! "sai para Tora patife, &c.
Em S. Joao Nepomuceno e S. Francisco do
Paula, as mezas parochiaet, depois de organi-
sadas competen tmente vrao-se forcadas a
suspender seus trabadlos, porque os su tea lores
governiflai searmarSo, o entrando tumultua-
riamente no templo, lentaro coagil-as em suas
solemnes luneces.
Na Iregue/ia de S. Miguel, conhecendo os
prebostes do grande partido nacional que era
rnfj.Ilivel n'aquelle lugar o triumpho da oppo-
sico, exasperados l correrlo para Ouro Preto,
com a novidadede que em S. Miguel se trama-
va urna sublevado Sr. Herculano dos San-
lus Brrelo la manda (ureas, e la comecao os
processos, Testemunbasao n las fechadas ; Guardas Nacionaes postos as
embiras.' =Querem que reviva o processo do um
lal Patricio, inorto legtimamente em resisten-
cia.Porque um crioulo criminoso fugio das
maos dosollkiaes querem que o pobre Paro-
dio e seu toadjuctor tenho culpa neslc alten-
todo!...
O Coronel Joaquim Bento Ferreira Carnei-
ru, do Serr ComnienJador da Urdem de
l hristo e oflicial da llosa, foi brbaramente
expensado, ao sabir da igreja matriz no da 29
de Setembro por quetro sicarios armados de
i-acetcs e fouces, que desc. rregarao sol re a vic-
liina golpes consideraveis seguindo-a at a
sua piopria casa. A voz publica aecusa, entre
outros, a um Fuio Lage, tmpregado de Poli-
ca e nimigo capital do Commendador Fer-
reira Carneiro !...
No Cuivello forjaro um processo contra o
Juil do Paz, a quem de direito partencia func-
cionar as eleces ; sendoocriire que se I be
imputou o de ter lido a ousadia de cornmandar
urna escolta que mandou a cata dos pronun-
ciados pelo wctirnenfo generoso de Barhacena :
cujo crime, como de tentativa de morlc nao
lem lianga O Tcoente Corone! Manoel de
Matos Pnho quoesforcado comb lera as fi-
I iras da legalidade he preso e meltido cm
iminunda enxovia do mistura com assassi-
i'.os onde jazeo mais de um mez pelo crime
de ser cabeca do casal c ter o^lado de posso
dos heos da heranga do pai do Delegado lilias
Pinto de Garvalbo porque anda nao so havia
procedido a partidla Custa isto a crr ; mas
consta da nota que o Delegado de Polica man-
dou a > preso l'orao tui.bem presos o metti-
dos na cadea o Sargento mor Antonio da Cu-
nta Das, Gapilo Valeriano Jos Gonzaga ,
/. nlonio Jos da .vilv.i, Joaquim do Sou/a Tre-
pa, Manoel de Jess, Tmente Coronel Joao
Marciano de Souza. o Sargento mor Antonio
Jos Soares o outros legalistas, que forao de-
pois soltos.
Em Piumbj foi preso o Vigario Jos Sevc-
rino Ribeiro, pelo supposlo crime de baver pro-
posto para membruda mesa parochial, na eloi-
cio de 7 de Setembro o um individuo que es-
lava criminoso o que linha obtido ordem de
/tabeas cor pus.
Eni Baependy. ora em Baepcndy j lodo o
mundo sale o que honre.
Em Marianna, o cidadao Jos Antonio Ros,
ex-Subdelegado do districto da Saude, fui urna
noute assallado por urna malta, que Ihe pro-
poz=!ev?r bolos, ou chicotadas ou morrer
de urna bala Mas felizmente sua energa o
poz a sali da rapaziuda inconsiderada, d'essa
tuiba de homem arden les.
(Sentinella da M )
1436
1419
1377
1304
1301
1295
1258
1246
Dr. Innocencio Marques d'Aruajo Ges
Anionio Pereira ReboucaS
Dr. Vctor de Oliveira
DdS tres actas quo faltao, duas, be notorio,
exstem na cidade urna em poder de Bios e
outra no de Couto, ambas cm branco e com o
filo om excluir este ultimo ao Aprigio, que tem
probalidade de entrar e a outra, de Ros,
com a intengao de excluir o Couto, e fa/.er
enlrar o Aprigio. Parece, pom, que o Ros
triumpbara porque tom maior numero de votos
a dispor; alm de que. n5o he muito difficil
fa*er sallar fora o pobre do Couto. que ja an
dabambo, e cabisbaxo, lamentando a perfidia
dos homens do nosso seculo. Coilado '. be
bem feito : porque se Ihe havia de metter eui
cabeca de dirigir eleiges, ee, que ho in-
capaz de dirigir urna escola de priinciras letras,
petar de ser Doutor ?
O que parece inevilavel be a entrada para o
"Unicrodos 14, do Marcellino de Brito.
(Carta particular).
De urna carta, d'alli vinda com data do 21
do correnlecopiamos o soguinto : --Julgo,
que nem com as actas falsas me tirar do nu-
mero dos 14 He verdade. que 54 se ha de
fazer a apuracao, e at boje so 31 authenticas
,pp; recetn; eslando oceultas 14. Veremos em
que i-lo da. As listas condecidas de 43 col-
legios conservao os rnesmos Deputados, j pu-
blicados quando loi o ultimo vapor ; p sto que
o Secret irio da provincia tenha desci lo em vo-
tor, o esteja exposto a sahir. O Aprigio eo
Marcellino de Brito sao os Supplentes mais
prximos c provaveis.
Urbano ha do servr-se para amolar a minba ti
zoura d'aqui em (liante.
Ji quo boje todos (allSoem ludo, permiltio
Vms. que o KJirrtio tambem fallo no que n5o
pode, e nem deve fallar um crrelo. Nao he
sobro vida alheia, poique o Correio nao be va-
ina, a quem paren; exclusivamente peitence es-
ta t'arefa : tambem nao he sobro litteratura, quo
n5o tem, e nem quer, porque est certo que
mais se lucra, mais se consegue pelas tretas,
que aborrece, do que pelas elias e elle nao
veio a este mundo Irabalhar para o Bispo ;
he sim sobre as clicas, e sobre os sustos que
tem mamado a sucia : se sustos matassem. j
hoje no existira um s do partido nacional 1
Os collcgios de Taquarttinga e Uuricuri
Ibes cau/o mais desasocego e inquietaco do
juecauza um galo ao guabir. Taquaritinga
nao se sabe porque.pe a uns a calva que |a
tem a mostra mais vermclha que o casco de
um bemsevado carenguej do Femando, a ou-
tros colloca oqueixo a banda; atrocha a Ira-
chea a aquelle, e para dizer de urna voz, nao-
ha mal que com sigo n3> traga s a lembranca
de Taquaritinga! aricuri laz andar em
holandas ludo, ai indar ludo da saia para a
cozinha ecomo l dizem =em passo de co =
Tanto mal s pode arremediar um aviso----
E ebegeria elle ?
Falleceo hoje o Desembargador Joaquim
Jos do Amaral da Relacao dcsla provincia.
mm .
DIARIO DE PBiAlBUCO.
As noticias que nos troucc o vapor S. Sal-
vador, que rntrou neslo porte no dia 25 a
noute, vindo doSul, chegao a 16 as do Rio de
Janeiro easdeixamos transcriptas no lugar
competente. Das Alagoas nao consta nenhuma
alteracao : o Exm. Presidente nomeado anda
nao havia alli ebegado.
Com in unicaclo.
dem 22 de Norembro.
Honlemao meio dia S. Ex. o Sr. General
Andrea, Presidente nomeado para esta provin-
cia, desembarcou no Arsenal de Marinha. S.
Ex. o Sr. Vice-Presidcnte que havia idorece-
bel-o. acompanbou-o em urna carruagem pu-
chada a quatro, e seguida de um piquete de
Cavallaria Ha muito que a Babia esperava
a chegada do Exm. Sr. General Andrea ; seu
genio creador, seu espirito recto o justiceiro ,
a dignidi.de com que sempro se tem portado
em os diflerenles e importantes cargos que tem
exercido em diversas provincias do Brasil, dao
a mais bem lundada esperanca de que o f-o-
verno do S. Ex. ser sempre do grata memoria
aos Baianos.
__ Hoje pela urna hora da lardo loma j-osse
da Presidencia da provincia o Exm. Sr Ge-
neral Andrea. (C. Mercantil.)
No dia 14-de Novembro pelas 7 horas da ma
nhaa lalleceo o Sr. Chefe de Divisao Francisco
Bibiano de Caslro, Intendente da Marinha cm
consequencia deutra aioplcxia fuln inaiite.
As excedentes qualidades. a piobidade c o
mrito riesseinlincto Oflicial Ihe grangeArao
a eslima publica em todas as provincias que ti-
vciao a felicidade do possuil-o, o Maranbao
aindase lembra de sua jusliceira administrado,
e a Baha por longos annos conservar cm lem-
branca sua justica energa o a urbanidade
com que Iratava ara seus coinpanbeiros, e oos
seus subordinados. Perdco o Brasil um admi-
nistrador exemplar e seus tmigos senlir
sempre a perda irreparavei de um bom amigo.
A Ierra Ihe teja leve. (/d.m. )
PE?NAWBUCO.
S. PAII.O.
ApuracSo de l colUg ios.
Rafael Tobas, 580; Sousa QueirQs, 55i ;
A mirada Machado, 524; Alvares Machado ,
512; Gaviao i'eixoto. 502; Campos Mello .
2j ; Dr. dabriel, 389, Coronel Machado do
( livt'ira, 366; Stocklcr, 311.
[J. do Cotnm. )
BAHA, 22 PE NOVEMBRO.
ApuracSo de i2 collegio/, faltando apenas 3 -
COBBEIO DO RECIFE.
COKRF.SPONUKNCtA DA CIOADE E PROVINCIA.
He bem liilo I Quando cu com grande afla'n
colhia urna noliciozinha a respe.ilo de cousa que
podesse partir da Secretante lb*a communiciVa
com grande prazer, Vms. coilavao meo peiio
do e lannvao-iiin a linrcn. dlcr.u que nao
queriao dar lugar a que se Ibes pojjcsse imputar
a relaxaco dos segredos do que Vms. podiao
ser participantes por via do seu chefe, empiega
do naquella reparlica ; e assim o fizerao no-
licia que co'm antecedencia Ibes dei da diligen-
cia da cavallaria Pois agora ah a tem os
p$lla da Hara, Campo largo, e Monte al-\ senhores ; tomem l o piao unba : fallei na
locom terca de 200 Eleitores
Votos
cousa depois de consummadu, o o I), novo
prega-lhes urna descompostura pelo que eu dis-
1 Cons. F. Ramos de AsssColbo 1828 : se e pelo que nSo disse. O que mais me admi-
2 Dr.l.uiz Antonio Barbosa d'Almeida 1723 | ra na lal patifaria he que o Urbano, sendo um
") Dr. Francisco Goncalves Martins 1722 i dos redactores pblicos do ). wor, o dotado de
4 Cor. Manoel Joaqun) Pinlo Pacca 1653 ; um par de queixos dignos de ornarem aca-
5 Dr.Argelo Muniz da Silva Ferraz 1629 l>ec,a de um asno falle ou consnla (allar mn
6 De/. rnoslo Ferreira E ranea 1615 queivo. e chamar a alxuem queixo. Nao tem
7 De/.. Joa i Jos de Oliveira Junqueira 1506 receio u Uibano queixin.ou queixada, ou quei
8 Dr Jos Ferreira Soulo 1565. xo de burro de ser citado para autora nrsta
9 Dr. Francisco Antonio Ribeiro 1523 causa? Nao ha de ter que ello he rapaz dit
10 Dr. Joo Mauricio Wanderley 1503 posto : mas eu prouictlo-lhes que o queixau do
A APl'RACO DA ELEigO M DEPUTADOS.
Emum Pai/. que rege-se pelo svstema repre-
sentativo omovimento da machina social vem
da Naeo, e a Representacao Nacional eleva-so
pela expresso da vontade geral, demonstrad
com a maior independencia possivel do Govcr-
no, colinda pelos Representantes primarios e
permanentes do Povo as Municipalidades,-e
s he sugeita a ser contrastada pela reuniao
d'aquelles que forao por estas curporaioes de-
clarados os eleitos da Nacao. Se o Poder Exe-
cutivo interviesse na declaracSo dos Represen-
tantes da Naci, fcil Ihe seria lalsear a Repre-
sentacao Nacional, pA-la sempre a sua discri-
cao, e torna-la diiigida a vontade do partido
que estivesse no Poder, que d'esta sorle virio a
ser tvrannicamentc.perpetuado, edesapparece-
ria a influencia da vontade nacional, cessando
o Govemo Representativo. Temos enunciado
urna verdade ate aqui, que ninguem, que tenha
fraca ideia do jogo do svstema Constitucional,
ousar contestar. Porm nao se acha termina-
da toda aquestao e exame da materia. CJunl
he o limite da faculdade das Municipalidades
na apuracao que sao encarregadas de reconhe-
cer os individuos em quem a opiniao da maio-
ria de una provincia poe confiani.a ? A nature-
za do poder que na apuracao he dado as Muni-
cipalidades determina a extensao de suas lacul-
dades. e mostra a direccao que dc seu exercicio. As Cmaras Municipaes nao leem
que fazer mais do que reconhecer os individuos
sobre os quaes recahio maior numero de sufra-
gios dos eleitores de todas as fregue/.ias de urna
provincia, en'.re nos: porlanloas Cmaras Mu-
nicipaes devem conbeccr os votos dos eleitores
de cada urna das fregu/ias q"a provincia, ea-
purando-os virafi reconhecer os cidadaos que
merecero a conlianc,a da maioria segundo o
nosso svstema eleitoral. O que se quer he esta
expressiio da opiniao dcada una dasParochias.
e pelo conseguinte a primeira regra he que de
todas as (iarochis se conheca a vptaiao, e seja
esta sommada para o resultado ultimo Os co-
rolarios a estes principios sao muito lacis, e
sua legitimidade s umita cegueira pode tornar
obscura. He d'elles consequencia. que as Ca-
ntaras nao podem ser autorisadas a excluir a
volaeao de urna ou de outra fregue/ia, ou por
si ou reunida com a de outras em um collegio
eleitoral maior. Dada a eleico de eleitores cm
urna paiochia os seus volos para Deputados de-
vem ser contados; de outra sorte as Cmaras
Municipaes, excluindo a votaco de urnas fre-
guexias ou lemos, nao oflereceriao o resultado
da vontade geral, e torio um arbitrio immenso.
e destituido de toda a regia, com o qual Tario
Deputados a quem Ihesparecesse. Por de parte
algumas vota< oes por nao lerem sido feitas em
um lugar, ou principiadas dbaixo da Presi-
dencia de um individuo, seria dar mais (brea
ao que he accidental e de ordem, do que ao
que he essencial, que vem a ser a expresso da
opiniao e da conianca, do todos os districto


i!
da provincia. Nao he seno para quo todos te-
nhio um lugar certo e o mais commodo para a
inlioria em a reuniao, que se determina o pon -
locrque so fari reuniao dos eleitores para
procederem eleicao: he tamhom sonriente por
ordem para principiar a formaco docollcgio
cleitoral que ao Juiz. de Paz. do lugar da sua re-
uniao se incumb; de tomar a relacSo dos elei-
tores, cchami-los a organi/.arcm a sua Me/.a,
e a oxereorcm as suas funcces: estas porm
naodepcndem absolutamente do Juiz de Paz,
do qual nao Ibes vcm a logitirnidade, mas sim
do carador dos eleitores, e em umi assembla
de oloitorci a raaior garanta he o mesmo c llo-
gioeloitoral. Como pois sondo o fun de tudo a
voti;;V>, suri i esta despresada por causa do lu-
ga*, e do Juiz de Paz em que, c sohcuja pre-
sidencia tenha-se reunido um collegio cleito-
ral? Nenhuma ra/.ao poderia jnstilici-lo, e
seria isto o maior conlrascnso no systema repre-
sentativo. As Cmaras Municipaes deveni apu-
rar todas as votados constantes das actas dos
eleitores do todos osdistrictos, urna vez que nao
se j fio ellas falsas, ou falsa a eleiefm dos eleito-
res. S no caso de aprosentarem-se duas vota-
coes do mesmo districto, (como em olguns lu-
gares tem acontecido fazendo-se em urna mes-
ina Parochia duas eleioes de eleitores) pode-
n as Gomaras Municipaes contar em separado
os votos dos eleitores, tomando em virtude da
necessidade o arbitrio que f ir mais rasoavcl se-
gundo as circunstancias que acmpan harem as
duas eleicoes. Fra d'estcs casos, nao he dado
s Cmaras mais do que sommar os votos, e
proclamar os Deputados. Estes reunidos de to-
das as provincias na verificacao dos seus pode-
res conhecer&o dos defeitos que teihfio havido
as eleicoes, e tomar as deliberacoes que fo-
rem convenientes para assegurar ajusta expres-
so da vontade nacional. Pelo que toca ao Po-
der Executivo, 'elle nao pode ter ingerencia na
eleicao dos Representantes da Naco, cabe-lhe
somonte esclarecer as Cmaras Municipaes a
cerca de seus devores, como fez no Aviso de 13
de Janeiro de 18i-2, em que se conlormou com
oque temos exposlo. De outra forma nao ha
Governo Representativo.
Moedas do 4 000____ 9,2)0 i 9,300
Pesos hespanhoes..... IOS |. e.
Prata cunhada....... 105 p. c.
(C. Mercantil)
IIovimento do Porto
Aifandega.
Rendimentododia26...........2:948*189
DescarregSo koje 27.
Drigue Izabtl bacalho.
BarcaPrisci/lamercadorias.
BarcaGuilfordfarinha.
IMPORTACAO.
Guilford, barca americana, viuda de Ri-
chmond, entrada no crrenle mez, a consig-
narlo de Henry Fostcr&C., manift-stou o se-
guinte.
1,775 barricas o 150 meias ditas de farinha
do trigo ; aos consignatarios.
Orion, palaxo sueco, vindo de Buenos-Ay-
res, entrado no corrento mez, a consignarlo
de Gaudino Agoslinho de Barros, manifestou o
icguintn.
2,975 quintaes de carne charque, 12 car-
neiros; aos consignatarios.
Fanny, brigue inglez, vindo de Tcrra-
Nova, entrado no corrente mez, a consigna
codeC. I'oop A C. manifestou o seguinte.
2,530 barricas com bacalho ; aos consig-
natario.
Ixabel, Lrigue inglez, vindo de Terra Nova
entra Jo no crrente mez, a consignacao de
N. O. Bieber & C. manifestou.
2,690 barricas com bacalho ; aos consigna-
tarios.
RIO llK JANEIRO.
CAMBIOS NO DA 15 DE NOVEMBRO.
Precosda ultima hora da praca.
Cambios sobre Londres. 25 1/8
Pariz. 373
Hamburgo. 695
Metaes dobrScs hespanhoes. 31*850 a 318950
da paula. iaivu
Pesos hespanhoes 2*030 a 2,040
da patria. 1*940 a 1*945
Pecas de 6*400 v. 18ff500 a 18*550
de n. 16*800 a 17*000
Moedas de 4*000. 9*500 a 9*550
Prata.......102 1/2
Navios entrados no dia 2(5.
Porlos do Sul; 9 dias, vapor brasileiro S. Sal-
vador do 240 toneladas, commandante o
2.*Tencnto Antonio Carlos de Azevedo Cou
tinho equipagem 33 : passageiros, Vicen-
te Ferreira Franco e 1 escravo, Narcizo Jos
da Costa,Pedro Pires Gomes, Francisco Con-
exivos Muraos, Joao Pinto de Lemo< Jnior,
Francisco Antonio do Oliveira Jnior, Clau-
dino Agnelo Castello branco, Joo Josln-
noconcio Pogo o 1 escravo Manoel Antonio
Alvos Louroiro e 1 escravo Antonio Reg,
J. G. de Bruce e I filho J. J. Bruce, Pau-
lino liento Vieira Barcellos Raimundo Go-
zarlo da Silva. Martinianno los Barbota ,
Brasiloiros; Cirios Rico Hspanhol ; D.
Margarida do Lomos, Portuguoza : Gama-
lior, Valer Francezcs.
Caravellas ; 32 dias, sumaca nacional Santa
Hoza do 56 tonolados mestre Francisco
Cela no de Almoida, equipagem 10, carga
farinha de mandiuca ; ao mestre.
Babia ; 29 dias. brigue escuna brasileiro Ca-
cique, de 147 toneladas, mostr Jos Marta
Allooso Alves, e|Uipagem9 carga carne;
a Amorim & Irmaos.
Camaragihs ; 30 dias hiale nacional iVbi'o
Desuno mestre Eslevao Ribeiro equipa-
gem 3 carga varios gneros.
Navios sahidos no mesmo dia.
Rio de Janeiro ; brigue inglez Mary Jones ,
capilao James Colhay carga lastro
llem; brigue nacional Triumpho americano,
mestre Aloxndro Jos Alves, carga varios
goneros.
Observares.
Entrro paja o mosqueiro a galera francozo
Cosin, eo brigue americano liabel.
Oeclaracors i
A plices de 6 por cenlo.
73
(J. do Comm.)
CAMBIOS.
Baha, 21 de Novembro de 8H.
Londres
Franca
Lisboa
Rio de Janeiro
Provincia do Norte
Dobrfies hespanhoes. .
mexicanos.. .
Pecas de 6,400......
25 d. p. 1,000
370 rs. 1 ranco
120 p. c.
ao par
dem
52,000
31,500
17,400
2=Oabaixo assignado (az publico, para que
clicgue a noticia de todos Os devedores de deci-
ma de predi s urbanos desta cidade e da po-
voaco dos A fugados, que em conformidade do
L4, artigo 21, titulo 6 do rogulamento de
16 de Abril de 1842 mandado observar pola
foi provincial n. 130 de Maio deste anno, os
devedores da decima urbana que nao pagarem
no termo marcado por Ici, sero mullad.s ern
3 p.c. sobre o valor do debito; e assim tambem
os uros de t p c. da data em que foi estable-
cido at o em que pola Assembla Legislativa
Provincial foi derogado : portanto os niesmos
Srs. devedores venhao realizar seus dbitos, com
a possivel brevidade. Mesa do Rendas Internas
Provinciacs, 22 de Novombro do 1844.-- O 1
Escriturario servindo de Escrivo e Adminis
trador, Jos Quedes Salgueiro. (18
= i) vapor.V Salvador rocebe as malas para
0 Norte boje (27) as A horas da tarde.
2-=Tcm-sede proceder a remataeao dos g-
neros abaixo mencionados por 30 dias, ouniais,
para fornecimento do Hospital Regimental ; os
pretendenles que estiverern nestas circunstan-
cias deverSo comparecer no Quartel do Hospi-
cio no dia 28 do corrente pelas 10 horas da ma-
nhaa devendo preferirse aquello que por me-
nos fi/er Cujo prompto pagamento amanea se:
para o que devem trazer as suas propostas em
carta fechada para serem submettidasa escolba,
e approvagao dolllm. Sr. Commandante das Ar-
mas.Carne verde da primeira qualidade, tou-
cinho. cha, leitc, doce de guiaba, assucar refi
nado, farinha da Muribeca, dita do trigo, pao,
arrs, lelria, manleiga ingieza, frangos, gali-
nhas, vinagre, sal, lenha de mangue, bolaxas ,
ovos, e caf moido: M. L. Macul, primeiro
Tenentc Quartel Mestre. (18
1 THEATRO PUBLICO.
i.' de l.ezembrj.
I* applauzo aos annos do S. M. I. e C. se
cantar o nymno Nacional, perante o retrato
do mesmo Augusto Senhor, representando-so
a pega nova Anna Bolena ou a Cisma de In-
glaterra Personagens HenriqUe VIII
Cardeal Bobeo Tbomaz Bolcno O tm-
baixador de France, O Secretario da emba-
xada Fleming Astrlogo Lordo Mein-
broa do Parlamento Soldados: Catharma
de Arogo Anna Bolena D. Mana de
Uvalia Margarida Polo Joanna Sugmar
GapitoJohn. (*
, ----._... .__>^~~ rwvewig1 v
f^eiies.
1-Jos Jernimo Monteiro far leilao, por
intervencSo do corretor Oliveira d6 variado
sortimento de fa/endas inglezas propries d'cstw
mercado, o as quaesse vendevao sem limites,
para liquidacao de tontas: Quinta foira 28 do
corrente s 10 horas da manbSa, nosejarma-
zem ra d'Alandega velha. (7
= Deane Yuule & Companhia larSo leilo,
por intervenco do corretor Oliveira o por
cunta e risco dos seguradores, do fazendas ingle
zas de varias qualidades avariadus d'agoa salga-
da : soxta oira 29 do corrente s 10 horas
da manhj em poni no seu arinazcm, ra
d'Alandega velha.
3 Lenoir Pugel & C. farao leilao por in-
tervencao do corretor Oliveira de um esplen-
dido sortiment > do fazendas, o miudezas, con-
sislindo em sedas de lindos gustos para vestidos,
e coletos, cambiaias adamascadas, brins lisia-
dos e de cores, lengos encimados para tabaco,
ditos de seti'ii pan gravatas meias d soda e
d'algodo ca/.imiras bonos para liomem ,
merinos do todas as cores chapeos do castor ,
ditos deso para homem, e para senhora car-
neias de cores um grande sortimento decal-
cado e vriedaded'oWros artigos o que tu
do se vender.) por todo o preco para saldar con
tas; boje 27 do corrento ;.s 10 horas da
manba oin ponto no scu rmzem ra da
Cruz. (16
iVisoft diversos.
- N< .'baixo assignados passngeiros da bar-
ca brasilcira Ermelind declaramos sob nossa
palavra de honra, que o Sr. Piloto eComman
danto da mesma Jos'- Maria Rodrigues nos
Iralou na viagem que litemos a Fernando, com
todo o desvello, e amisado, dando-nos o trata-
menta quo um navio as circunstancias em que
aquelle se acliava nos podia dar ltenlo o gran -
do numero do degradados, 0 pracis que condu-
zio, sendo nossa opiniio que a arribada forjada
que fizemos Parahyba foi lilha da necessida
do, e para melhor "di/ermos da sua bono-
mia e boa f, e nunca da ignorancia como se
Iheatribue, como provao os fados passadus q
na sua derrota da Parabyba para a sobredi tu
lha, o desta pa osla cidade. Ilecie 25
de Novembro de 18L4. Gustavo Adolp/io
Fernandez Pinheiro da Cunha Major. =
Joaquim de Pontes Marinho Capito=,V noel Jos do Sacramento=Francisco Joaquim
Machado Freir Tonento Jos Soares de
Sauza Cirurgiao.
1Precisa-so do 150*000 rs. n premio do
dous por cenlo ao me, por lempo do um anno,
com segurancaem urna casa terrea de podra o
cal : na ra Direita n. 87. (t
0 Thesoureiro previne aos Srs. socios, que
os bilheles para a recita de sexta foira distri-
buem-so nos das 27, 28 e 29, na ra da Cruz,
arnwem do m dhados n.43: o mesmo avisa que
s receber a mensalidade do mez do Outu-
bro. O.'
1 si Engomma-se roupa com toda a perfei-
cao e aceio ; na Boa-vista, ra da Santa Gru:
n. 18. (3
Offereco-se urna pessoa para copiar st-n-
lencas, processos, ou outra qualquer escriptu-
racao, por prego commodo, e com a maior bre-
vidade possivel ; quem precisai annuncie.
Offerece-se um rapaz Brasildro, do 16
annos de idade, que tem muito boa conducta,
para caixeiro de luja do luzendas, ou mesmo
para botica ; quem precisar annuncie.
t Precisa se de tresentos a quatroecntos
mil ris a juros de um o um quarto, por lempo
deoito mezes ao mais, na pelo lempo que se
conveniioner, com seguranca em urna casa no
bairro da Boa-vista, que vale mais de dous con-
tos do ris ; quem pretender annuncie. (6
Aluga-se um moieque pera todo o servico,
muilo espeito e fiel ; trata-se na ra do Jardim
casa n. 43, que leih escolla do meninos.
1 o Thesoureiro da lotera de S Pedro
M.irlyr paga os premios da mesma lotera nos
mas 'V ao correlo, 2 e 3 de Dezcmbro, no 3."
andar do sobrado da esquina da ra do Cabu-
g, por cima do relujoeiro, das 10 horas s 2
da tarde. (5
i Tondo-se fechado no dia 14 do corrente
o Drimeiro annu lectivo do curso theologico,
aborto com approvacSo do Exm. Sr. Bispo Dio-
cesano no convento do Carmo do Itecife, com
os exames pblicos dos Religiosos Collegiaes
que o frequentrdo, e a cujos exames se dig-
nou assistir S. Ex. Revma., se adverte para iti-
telligencia dos Kovs. Clrigos por qualquer mo-
do impossibilitados de Irequentar o Seminario,
que no futuro Janeiro se .abrir novamente o'
dito curso para o mismo do Theologia Uoymati- j
ca. Moral,Historia Ecclesialica,t_; Hermenutica i
agrada, e por i.-so todos aquellos que quizo- ;
reiu matricular-se, o dever fazer com antici-,
paeao, spresentando-se no palacio da Soledadc i
ao Bevrn. Padre Mestre I). Francisco do C. do
Maria Cerdoso e Castro, o qual dar tambem
licoes theorico-praticas 'Oratoria Sagrada a
i
todos os alu.nnos, que se matricularen! no
mencionado curso. (-"
O Sr. de idade que se offerece para feiter
de qualquer obra, ou para caixeiro de cobranca;
dirija-so a ra da Roda sobrado de um andar
n.46.
l=D-se dinheiro o juros sobro penhores de
ouro ou prata : na ra eslroita do Rozario n.
35 se dir quemosd;!. f3
1 Os Srs. irmaos da irmandade do SS. Sa-
cramento da freguozia do S. Jos que ocompa-
nharau a procissiio de Corpus Christis no dia
17 do corrente que nao cnlregarSo as capas ,
qucirSu ter a bondsdo de s mandar entregar ao
Thesoureiro na ra do Padre llorianu casa n.
40. (7
Qtfem arrnuuciou dar BOO reis a uros ,
com firmas, ou hipotbeca: 'queira tora bondade
de annuneiara casa em que os di para se fazer o
negocio.
CJuem precisar de duas amas pardas ; di-
lija-sna ra do Manoel Coco n. 10
Precisa-so fallar no Sr Francisco de Pan-
i L'-ite, a negocio deseo interttse na na d*n
.onceicaodo Recife loia de fazenda de Antonio
Armes Jacome, n. 00
1 Aluga-so um quarto no Atierro da Boa-
vista para qualquer negocio, com sua compe-
tente annaco ; quem o pretender dirija-so a
trwessa do Veras na Boa vista sobrado novo.'4
7 a Ouem quizer aprender grammalind-
mente a lingoa Iranceza com um professor h-
bil e exacto; dirija-se ao Alterro da Boa-vista .
sobrado n 3. (4
6 Jobnston Patcr & C..I. N. mudrao o seu
eslabolecimento do forragens para a ra da Sen-
zalla N"va n. 42, onde outr'oru inorrfio lvox
liStodart, em cuja rasa seacbaum cuinpleto
sortimento de taixas fundidas e batidas, moen-
das para Bgoa e beatas, e machinas do vapor do
alta o baixa preasfio, de lorea de 3, 4 e 6 caval-
lus ingk'zcs. 1.8
a Quem precisar do urna mulher para ama
de casa, a qual sabe coser engommar e co-
indar ; dirija-so a ra do Sol primeiro an-
dar do sobrado n. 23.
=.Na ra das Cinco Pontas n. 116, preci-
conta de urna venda por balanoo dando fiador.
1 Aluga-se o sendo <>ndar do sobrado
n. 32, na ra eslreila do Rozario: tratase
no primeiro andar. Ko
Quem quiser alugar urna escrova para todo
servico interno de urna casa de pouca familia,
procure no sitio casa n. 5, na estrada quo se-
gu da Solidarle p;.ra o Salgado do Manguinho
junto ao sitio do Sr. Monteiro, adverto-se a
dita escrava he recolhida nao serve para servi-
co de ra.
1 = A pessoa que annunciou dar 500*000
sobre bypothcca, dirija-se a ra do Coelho
n. 5. (:
= Precisa-se de urna ama quo saiba coser
bem, e engommnr, para una casa de familia :
na ra Nova n. 08.
2= Precisa-se de um escravo que saiba co-
zinhar, e pngn-se bem ; na ra da Caricia velha
n. 16. (3
1 = 0 Sr. Fortunato Cardozo do Goveia ba-
ja de declarar sua morada ou dirigir-sea ra da
Praiaarmazem n. 18, para negocio do seu inte-
resse. (*
Procisa-se arrendar um sitio pertoda pra-
ca, que lenha commodo para 6 ou 8 vaccas ,
casa do vivenda, orvoredos de fruto; na ra do
Crespo n, 10 primeiro andar.
(v)uem quizer sacar para o Porto ou Lis-
boa dirija se a ra da Cadeia velha n. 12, no
Recife armavem de assucar a tratar com Jos de
Veiga (iuimaraes.
11= A medicina popular americana, e as
pilulas vegetaes que,ha muito* annos, esto em
uso em todos os paizes tropicaes, tem se prova-
do con.o una medicina inestimavel, sendo pre-
parada de proposito para clima quente, e com-
posta de ingredientes que nem requerem dieta
nem resguardo e pode ser administrada a cri-
anza mais tenra.
Carla caixinha leva o feu receituano, custa
i 000 ris a medicina pupuiar o americana de
30 pilulas. e SOO ris as pilulas vegetaes do l)r
Brandrelh de28 pilulas.
Avisa-se ao publico que a medicina popular
ainda nao appareceo falsificada e para maior
seguranca das verdadeiras pilulas vegetaes,
vende-se de boje cm (liante cada caixinha em-
brulbada no seu receituario fechado com a firma
dos nicos agentes par o Brasil no Rio Janeiro.
Vende-se nesta proca em casa do nico agen-
te Joo Keller ra da Cruz n. 18, e para maior
commodidado dos compradores na ra da Ca-
deia cm casa da V;uva Cardoso Ayres, ra No-
va Guerra Silva c Companhia, Atierro da Roa-
vista, Salle* o Chaves. (24
FABRICA Dfc FSFOROS.
Na ra Imperial do Atierro dos Afogado* n.
165 existe umn fabrica de losforos, a qual os
faz da melhor qualidade, e vende a preco com-
modo. (5


1
a4
2 A criada queso tem oflerecdo pelo Ma-
rio de l'ernambuco para tratar do arrnnjodeca
sa, a i|uul mora am Fora dePoitas, annunce
por esl'mesmo Diario o numero da dita casa
para ser procurada. (o
2endose comprado acs Srs. I'ereira &
Gucdesdous billu-tes n. 1386 e 1387 e ambos
da lotera de S. Pedro Martyr de Olinda, que
acaou de correr acontece quo clles desappa -
recessem do poder do ebaixo assignado.como elle
sippdc; parque, tcndo-osdeixado emmassados
com outros na dita loja quando os foi buscar
nao verificou, c os mesmos Srs. I'ereira Se Gue-
des olfirmfto que forao incluidos, c poresse mo-
tivo pede encarecidamente ao lllm. Sr. Thcsou-
reiro da dita lotera que nao pague a quem os
apresentar senao com a presenca do abaixo
assignado a lim de nao ficar em m reputadlo
pos que na vespeja da lotera tinha tirado
urna nota dos mesmos bilhetes, e tinba fcito
sociedade delles e naoceusio em que os foi bus-
car n8o verificou os nmeros.
Josv Nunes de Varia. (17
5 Rap fino Vinagrinho.
Jernimo da Costa Guimaraes e Suva,, deso
jando elevar o rap do sua fabrica ao ultimo
grao de perleicSo mandou luropa contrac-
tarcom am perito fabricante a factura do rap
de sua fabrica, o qual, logo dep is de sua che-
gada esta cidade, apresentou 0 excellentc rap
vinagrinho.
liste rape nao ho preto lie verdaderamente
cor de rap: tal be a sua preparadlo, (ue urna
oitava d'estc rap espalhada sobre um papel con-
serva por muitos dias a poura humidade com que
he fabricadojaccommodado a todas as dilTerentes
nalurezas, elle f.iz o sen ilcito sem que esti-
mule aos tomantes esem que estes soflro a
repugnancia que eostumao a sentir quando
vario para dilTerentes qualidades de rap ; as
hoce tas, e os dedos nao se UJao com este rap ;
o seu bom aroma, e todas as mais qualidades o
torno recommendavel aos apreciadores de urna
boc pitada: o pspel do embrulbo he azul, e 08
rtulos brancos. O propietario,tendo em vis-
ta mais o crdito d'esto rap, que os seus inlc-
resses.tem resolvido mandar vendel-o as libras a
1400 ris, e a preco mais conmodo do 5 libras
para cima : no deposito da ra da Cadeia do
Recite n. SO. (26
lotera do theatro.
As rodas desla lotera deixao de ter anda-
mento no dia Ti do presento mez, como se ha-
va nnunciado.por se Ihotereiii anleposto as de
S. Pedro Martyr, c por ata o Tbezoureiro da
inesma lotera do Theatro la* publico, que as
mencionadas rodas andarao iinpreteiivelmente
no dia 17 do Uezcmbro prximo luturo, por
assim o havor determinado o Exm. Sr. Presi-
dente da provincia. Os respectivos bilhetes
acho-so a venda nos lugares do costume. (11
o__ Os Srs. Joo Nepomuceno Paz, Jos Ri-
beiro do Faria e Henriquo Ce/ar, dirijao sea
ra Nova n. 18, para receberetll urnas curtas,
vindas de fra. (4
2 Precisa-se de um rapaz, que lenha pra-
tica de venda ; no pateo do Hospital n 2. '2
2 Le Bretn Schramm if Companhia mu-
drao o seu escriptorio para a ra da Alande-
ga-vclha n. 19. (3
2Precisase de um barco, que queira le-
var urna porcao do carga para o Acarac ; na
praca da Independencia loja n. 21, Mi an-
nuncie, ci;m tanto que seja breve a sabida.
2__ Perdeo-se rus madrugada do Domingo,
24 do correte db ruada S. Cruz at a igreja,
urna medalba de uro toda lavrada sem dia-
rnentc; quem a achou e quizer restituir, dirja-
se a mesma ra, em casa de Victorino, mostr
de meninos que ser recompensado. (6
2 Precisa-se ulugar urna escrava para o
servico de urna casa de pouca familia, quo sai-
na comprar cosinbaro cnsabour, dndose o
sustento e 10^' rs. mensaes ; na Solidado indo
pela Trence lado esquerdo n. '\i. 18
2__Quem qui/er comprar os engenhos e
ulensis de urna fahrlca de cordoaria de cairo e
continuar nesto cstabelecimcnlocomo ja o hou-
vecm Pernambueo pode follar rom Manoel
Luiz da Veiga, que se ollercco a ensinar e diri-
giros trabalhos respectivos. (6
1 Tent de ir a prar;a nos dius 7 o 30 do
torrente urna morada do casa terrea com ola-
ria e eus pertences fornos, o utencilios de
(aier lijlos o telhas cometaos proprios, por
oiecucSo do Francesco Vaz Pereia contra
Francisca Mara do Carmo; os pretendontes
dirijo-so no dia 3< do corrente, as hora< da
tardo, a porta do,Sr. I)r. Juir do Direito da
segunda vara do civel por ser a ultima picea
cin quo tem de ser arrematada. (9
D-edinheiro a juros sobre relogios de
ouro que sejao modernos; em casa do relo-
joeiro, junto ao arco de S. Antonio. (3
1__ l'recisa-sedc urna ama de lelte prele-
rindo-se escrava eque esta seja limpa pa-
ca-so bem ; na ra do Sol n. 9. 13
' l_ ti Sr. ThcaOureiro da lotera dcS. Pedio
Martyr queira n'ap pagar urna parle do bilhe-
te n 073 qu Ptf d'lraZ ton' S uotaot Felid-
itfUt e Victoria, Jhis perdeo-se o meio lhele,
i
qual pertcnco aos escravos do Coronel Chaby,
i cima uomeados. 0
I Roga-se ao Snr. T. A., ou algum seu
procurador nesla praca de ir tirar o sou re-
logio no praso do 8 dias as Acara vendido
pela quantia que roceboo visto o papel de
trato quo havia passado ; na ra dos Quarteis
o. 19. i
I Aluga-se urna casa terrea par proco com-
modo atrada matriz da Boa-vista, com duas
salas 6 quartos corredor ao lado cosinha
fra e quintal ; a tratar na ra da Aurora n. 25
I Perdeo-se um relogio do caixa do ouro ,
a cadeias, das ras dos Quarteis, Cabug, Trin-
liciras pateo do Carino, becco de S. Pedro,
ra de Agoas-verdes. ateo becco quo volta pa-
ra a ra Direiti, c d'ahi entrando pelo boceo e
sahindonarua Direita, tomando o becco do
Sentado at a ra da AssumpcSo ; quem o
achou queira leval-o a dita ra n. 16 a
Francisco da Costa Arruda Mello que recom-
pensa r. (9
I A pessoa, quo annunciou quertr dar 50/
rs. a juros sobro embargo a um ordenado de
16/r. mensaes, dando-se 4 por cento, annun-
cie a sua morada quo o annunciante procu-
rou a casan. 9'> como se annunciou o nao
era na dita casa que se lizera o annuncio ,e
por isso queira de novo annunciar a sua mo-
rada '8
l_ Hebrard, com botequim francez na ra
Nova n. 69 tem a honra de participar ao res-
peltavel publico particularmente aos aman-
tes do jogo do bilhar quo aeharo om dita ca-
sa dous buhares multo bom montados de no-
vo e multo bem alumiados ; como lambem
se arha no mesmo estabelccimento toda a qua-
lidade dos melhores vinlios francezes tantoem
barris, como em caadas c em garrafas, agur-
denle de Franca, Champanhe licores Kirs-
chiwasscr azulo fino chocolate conservas
sortidas, charutos de regala a 3# rs. a caixa, e
oulra9 muitascousas por prego commodo. [\0
1 Aluga-se o terceiro andar do sobrado n.
i) da ra do (Jucimado; a tratar na loja do mes-
mo sobrado. 3
1_ No dia 29 do corrente pelas 4 horas da
tardo a porta do Sr. Dr. Juiz do Civcl da pri-
meiravara na ra do Qu:imado ser a ul-
tima, por venda, do sitio, que fra do fallecido
Jost'- Francisco Xavier Lima em Apipucos ,
avallado em 380# r. em trras arrendadas,
com rasa de taipa cobcita de telhas e nos fun-
dos da dita casa urna armac&o de outra tambera
dj taipa, quo serve do estribara ; tem varios
arvoredos de fruto ; os prctendentes, pdom
comparecer a indicada hora. (lo
1 Prceisa-se do urna ama, quo tenha abun-
dancia de leite e prutica de criar; atraz do thea-
tro n. >(', primeiro andar. (3
O Sr. Leocadio da Costa Weyne Tmen-
lo Ajudantc do quinto batalho do fusileiros e
Ajudante do rdcns do Presidente deAlagoas,
o a Scnbora D. Maria Amanda Weyne da Costa,
podem mandar receber duas cartas vindas do
Itio Grande do Norte que se uchfio em poder
rio Pedagogo dos uprendizes menores do Ar-
senal do Cuerra, no quartel dos mesmos.
Quem Ihe faltar um escravo dirija-se ao
sitio do J.i-c Baplista Bibeiro de Faria, que,
dndoos signaes liie ser entregue.
Quem precisar de urna ama de leite for-
ra que tem muito bom leite dirija-so a ra
de Manoel Coco casa de Bita Lourenca dos
Santos
Francisco Joaquim do Nascimcnto embar-
ca para o Rio Grande do Sul o seu escravo de
nomo Antonio de nacao Mina.
A pessoa que tem para negocio um ca-
vallinho querendo vender, dirija-se a ra dos
Coelhos n. 11.
Aluga-se um segundo andar de um sobra-
do na ra Direita, defronte do Terco; a fallar
na ra da Praia de S. Rila n. 21.
DSo-se 200/ rs. a juros de 2 por cehto
sobre penhores de ouro e prata ; na ra Nova
n. 39.
tVende-so urna toaiha de lavarinto toda
aberta com vara e meia do comprimento .
obra mui bem feita, por 35# rs. ; na ra do
Cabugn n 9. .ja1
1__y3/]e-ee urna escrava do gento de An-
gola na ra do Livra.tiento botica n. 22. (2
1 Vende-sc um relogio patente inglez, de
prata, muito bom regulador; na ra da Sen-
zalh-vclha n. 142, segundo andar. (3
1 Vende-se um sobrado na cidade de Ultn-
da, muito fresco.com bons commodos para
familia e com grande quintal sito na ra do
Balde n. 22 ou troca-se por escravos; na ra
da Sonxalla-velha n. 142, segundo andar. fS
1 Vende-se um relogio de parede multo
bom regulador e proprio para sala ou re-
partido ; na pra?a da Independencia loja do
relojoeiro de Justino Meroz. 14
1 Vende-se, ou permuta-se por um preto ,
ou preta um moleque de 12 annos de boni-
ta figura muito esperto ; na ra Nova n. 9. (3
I Vendem-se alguns quadros com pintu-
ras a oleo
Cruz n. *9.
II aia.nrl#a 380 rs. a botija banha do porco a
3(50 cv libra inanteiga francesa a 40 rs. ,
ditap^r^ompero a 320 rs. grava n. 97 a 180
rs. tbopinho do Santos a 200 rs. passas a
oso rs". rs^, b">l'nfia ingla a 240 r?. e ou-
tros muitos gneros por preco comrado; na ra
de Agoas-verdes n. 4S. (14
2 Vendem-se cortes do chita escura em
retlho a 12 rs. o covdo; na ra d Cadeia,
loja n. 21 (3
iVende-se urna venda com poocos fundos
sem lcalados, o com comoiodos para familia,
bom quintal e cacimba ; a tratar na mesma no
Atierro da Boa-vi|ta n. 54. (4
2 Vende-se um bom cavallo, muito novo
o bastante gordo ,* bom carregidor baixo at
meio, por pre?o dmmodo ; ha na ra Nova,
armascm n. 67. (4
^ Vende-se urfi% negrlnha de nac3o de 18
annos, engommab*ne cosinha ; outra dita de
13 annos com principios de costura ; um mo-
leque da Costa, de l& annoa ; um dito de 8 an-
escola Lombarda ; na ra da i nos ; urna escrava de 22 annos, engomma
(3 | borda bem ; duas djtasds mjsma ida Je qui-
V-' Vende-se um prctode bonita figura do tandeiras ; e um^scrjivo bomcanoeiro ; na ra
nacao Cacange ; em Olinda, venda da ra da, Direita n. 3. 8
" I Ji p.5rn (3 2- Vendem-se 30 arrobas de cera decarnau-
ou troca-se um sobrado na ba a8/rs. a arroba; na ra do Crespn. II. (2
terrea no mes-I 2 Vendcm- dous pedamos de afmac,ao de
8
bica deS. Pedro.
|_ Vondo-se
ra do Araao por urna casa .
mo bairro ; a tratar na ra da Gloria junto a loja sendo de amarel o cuvernisado, por pro-
fabrica do fallecido Gervasio. 4 co comrnodo ; na ra do Cabug loja da es-
t Vendem-se relogios patentes de ouro e quina quo vira para a ra das rrinchoiras. 4
rala inglezes e franceses com 10 diamantes 2- Vende-se um relogio do ouro corn cor-
ditos com 4 ditos de mesa e do parede, tudo rente de dito, pequea ecom chavo, he muito
oor Dreco commodo; na loja de relojoeiro, bom regulador, o proprio para senhora por ser
junto ao arco de S. Antonio. (5 em ponto pequeo; na ra dos Quarteis n. 19.
1Vendem-se, em casa de Madama Theard, 2Vendo-se urna preta da Cesta t
modista na ra Nova n. 3!,chegados pelo ul-
timo navio de Franca chapos para scnbora .
na ra
do melhor gesto possivel llores paracabefa,
chapeos o para enfeiles de vestidos formas to-
das promplos, e feilas a ultima moda de Parix,
proprias para se fazerem chapeos do senh na ,
enfeites riquissimos e mimosos para armar a ca-
beca, ricas flores, filas e sedas de lindoa padres
para azer chapeos e outras muitas galanteras
para senhora. 10
1Vcndcm-se matroquins sortidos a 15? rs.
a duzia ; na ra Nova n. 6, loja de J. Francis-
co Mamededo Almcda. (3
IVendem-se cadeiras americanas com as-
seuto de palhinha e de pao, camas de vento com
armacao murquezas commodas, mesas de
jantar. camas do vento a 4500 rs. ditas de
nheira engommadoira, e lvadeira ,
Augusta, sobradodo um andar n. 94. (4
2Vende-se urna escrava de nacao, de 40 an-
nos perita cosnheira. lavadeira ongomma-
deira e coso algume cousa; na ra do Livra-
mento, loja n 18. (4
2 Vende-se larir.ha de mandioca de boa
qualidade em saccas do dous alqueires e meio ,
ha pouco lempo, chegada di Rio de Janeiro a
3200 rs. a sacca ; na ra da Cadeia do Recite,
armasem n. 12. (5
2 Vendem-se chapos do Chile, tabaco si-
monte da Cachocira da Baha, Om latas do duas
libras; o 1 urub roi; na loja da esquina da ra
Crespo, que vira pan a cadoia ao p do arco
eoulros muitos trastes; ja-
Compras
1 Compra-se papel para embrulbo a 2720
rs. a arroba ; na ra da Scnza-velha, padaria
13
urna bigorna e tor-
na Gamboa do Car-
n. 98.
Compra se um loles
nos de fotreiro j usados
mo n. 19.
Comprao-sc escravos pedreiros e carpin-
teros i na ra da Cruz n. 45 em casa do as-
cimento SchaTer & Companhia.
Comprao-so 3 soleiras de pedra de Portu-
gal, de 8 a 9 palmos de comprimento; quem
liver annuncio
2Compro-se effectivamento para lora da
provincia escravos de ambos os sexos de 12 a
20 annos agradando pago-se bem ; na ra
da Cadeia deS. Antonio sobrado de um andar
:ue varanda de pao n. 20. f5
Vendas
2=, Vende-fe o muito condecido Cham-
panhe de July, e outros chegados nVste ultimo
navio trance, em casa de Avrial Irniaos; na
pinhoa 3ii00rs.
caranda superior rolim chegado prximamen-
te podras inarmore redondas para meio de
sala ditas para consol pinho da Suecia e
americano ludo por mais barato preco do
quo em oulra qualquer parto ; na ra da Flo-
rentina n. 14, em casa de J. Berar.ger. (10
Vende-se a obra denominada Conferen-
cesD'Angcrs em bom uso consta de 26
volumes edicao de 1823 ; no Atierro da Boa-
\ista n. 44, a tallar com Manoel de Azevedo
Mala
Vende-se urna preta de 20 annos ptima
cosinheira cose, engomma e sabe
urna casa ; na ra Nova n. 39.
Vende-se urna canOa nova de boas ma-
deiras, e ptima para familia, na ra da Praia
do Caldeireiro armasem de madeiras, de Jos
Antonio do Moraes.
Vende-se urna canoa aberta que carrega
5 a 6 caixas de assucar, com todos os seus per-
tences o prorripta a carregar, por preco com-
modo; nc escriptorio deJohnslon Palor $ Com-
panhia na ra da Madre do Dos.
Vende-se um diccionario de Constancio,
em francez quinta edic5o ero muito bom es- (
lado ; na Camboa do Carmo no estanque de ,.,., ;. A u
tabaco.
Vende-se urna escrava de nacao de 18 an-
nos cosinha lava e tem principios de en-
gommar ; um moleque de )8 annos proprio
para todo o seivico ; 3 cscravas de nacao, pa- i
todo o servico e mesmo para a ra ; urna ne-;
grinha de nacao do II annos, propria para:
ser educada ; na ra das Cruzesn, 41, segundo j-,;, rnl
andar.
Vende-se melado de urna pipa serrada ao
meio, pintada de novo, propria para se tomar
banho por ser para isso preparada ; um pti-
mo braco do batanea grande com conchas, urna
grade propria para porta de acouuue, urna bom-
ba de despejar pipas, tudo por preco commo-
do; na ra larga do Rosario vendada esqui-
na n 52, que volta pora a ra es'trcita do Ro-
sario
1Vendem-se mangas do vidro com figuras de
varias qualidades para enfeites o ornamentos
de sala assim como para presepios por ter
lindos pastores com balaios de fruta para oflcr-
tas do Meni.io 1). tudo pelo diminuto preco de
5/rs. cada par de manga.
Vende so urna parda do 16 annos engom-
ma, corla e faz urna camisa e vestido onsaboa,
e ho muito carinhosa para meninos ; um escra-
vo de -21 annoS, muito ieorcaJo e proprio para
qualquer servico; urna preta de 22 annos, de
todo o servico e he muito quitandeira ; urna
parda e.-cura de boa figura lavadeira e he
boa quitandeira ; na ra Direita n. 81.
iVendem-se superiores queijos do reino a
1280 rs. velas de espermaceto americano a
900 rs. ditas de sobo do Porto a 400 rs. cha
deS. Antonio. (5
2-Vende-se potassa americana o russiana ,
em barris pequeos de muito boa qualidade
por ser nova ; na ra da Cadeia do Recife ar-
masem n. 12. (4
2Vende-se urna porcao de barricas com
muito bom sebo por preco commodo ; na ra
da Cadeia do Recife, armasem n. 12. (o
2Vende-se um violao francez, novo e mui-
to bom por preco commodo, por se ter preciso;
na ra da Praia,'armasem n. 33. (3
2 Vende-se urna venda nt ra do Nogueira
n. 8 ; a tratar na mesma venda. (2
2Vende-se om bonito molecote de boa con-
ducta ; na ra eslreila do Rosario n. 34 pri-
t'ratr de meiro andar. (3
3 Vende-se potassa russiana, em barris pe-
queos por preco commodo ; na ra da Cadeia,
loja n. 50.
Escravos fgidos
Do sitio da Tamarincira na estrada dos
A llliclos, no dia 24 do corrente polas 4 horas
da tarde, fugio um pardo de nome Jos ; esta-
tura mais quo regular, com falta do vista no
de 24 anuos ; quem o pegar,
leve a ra do Rangel botica n. l' quo ser
recompensado.
1 No dia 20 do corrente fugio um preto do
nacoBaca de nomo Pedro baixo, com mar-
cas de bechlgas pelo rosto, tem urna belida no
olhoosquerdo ; levou camisa de mangas cur-
tas o ceroulas de algodo da trra um bono
do cures foito u maneira de redo ;
proto costumava a servir de pedreiro, mas
agora andava vendendo frutas ; quem o pegar,
leve a ra do Livrarhento sobrado do dous
andares, defronl das catacumbas ou na es.
Irada de JoSo do Barros", defronto da Concei.
c5o quesera recompensado, (i^
50/000 rcis.
A quem levar a Jos Pires do Moraes um
mulalinhode nome Ignacio, por alcunha Pi-
I tanga o qual fugio no dia 12 do corrente in-
po comprar carno ; levou calcas de brim bran-
co com listras e camisa do algodaoiinho ; he
secco do \l annos tem um sigoal do lado
direito da faco por baixo do olho ; na ra da
Cadeia do Recifo loja de ferragens n. 48.
3No dia 27 de Outubro p. p. desappare-
ceo um moleque de nomo Paulo, de nacas Qui-
Cam do 17 annos, cor pouco regular.com
principlosMebucodc barba tem urna peque-
a esoladura entre os dedos de um p,de urna
queimadura que pouco so conhece levou
camisa de algodio lino, e calvas de brim bran-
co he muito conhecido por vender doce de
jaleiaem copos ; quem o pegar leve a seu se-
ohor Antonio Joso Goncalvos de Asevedo na
ra da Cruz n. 20. (4 hisson a 2560 rs. vinho de Lisboa a 1920 rg. a
j Vcndc-se urna porcao de arroz de casca, caada o a garrafa a 2'i0 rs. dito do Estrello a
vindo do Sul
Cabug n. 9.
por preco com modo ; na
ra do
(I
1440 rs. a caada e a garrafa a 200 rs. cerveja
branca de bocea de prata a 480 rs., genebra de
ra da Praia armasem de carno n. 19, quo se-
r recompensado. ao
PF.RN
TYP. DE M
F. DE FAMAlS44*
l


Full Text
xml version 1.0 encoding UTF-8
REPORT xmlns http:www.fcla.edudlsmddaitss xmlns:xsi http:www.w3.org2001XMLSchema-instance xsi:schemaLocation http:www.fcla.edudlsmddaitssdaitssReport.xsd
INGEST IEID E37WGXD62_PSFVHT INGEST_TIME 2013-04-12T21:50:52Z PACKAGE AA00011611_05234
AGREEMENT_INFO ACCOUNT UF PROJECT UFDC
FILES