Diario de Pernambuco

MISSING IMAGE

Material Information

Title:
Diario de Pernambuco
Physical Description:
Newspaper
Language:
Portuguese
Publication Date:

Subjects

Genre:
newspaper   ( marcgt )
newspaper   ( sobekcm )
Spatial Coverage:
Brazil -- Pernambuco -- Recife

Notes

Abstract:
The Diario de Pernambuco is acknowledged as the oldest newspaper in circulation in Latin America (see : Larousse cultural ; p. 263). The issues from 1825-1923 offer insights into early Brazilian commerce, social affairs, politics, family life, slavery, and such. Published in the port of Recife, the Diario contains numerous announcements of maritime movements, crop production, legal affairs, and cultural matters. The 19th century includes reporting on the rise of Brazilian nationalism as the Empire gave way to the earliest expressions of the Brazilian republic. The 1910s and 1920s are years of economic and artistic change, with surging exports of sugar and coffee pushing revenues and allowing for rapid expansions of infrastructure, popular expression, and national politics.
Funding:
Funding for the digitization of Diario de Pernambuco provided by LAMP (formerly known as the Latin American Microform Project), which is coordinated by the Center for Research Libraries (CRL), Global Resources Network.
Dates or Sequential Designation:
Began with Number 1, November 7, 1825.
Numbering Peculiarities:
Numbering irregularities exist and early issues are continuously paginated.

Record Information

Source Institution:
University of Florida
Holding Location:
UF Latin American Collections
Rights Management:
Applicable rights reserved.
Resource Identifier:
aleph - 002044160
notis - AKN2060
oclc - 45907853
System ID:
AA00011611:05224


This item is only available as the following downloads:


Full Text
A uno de 1844.
Sexta Feira 1S
O IIiabio |Mililio.i-r todos os das que nao forero santificares : o prego da aisignaturs
fc.-d; (r^s uil fi. por qusrtel pago* amantados, Uj aununciosdoe assignanles o inseridos
j;:slis, r C ilof "ue nao forero rai.io de 80 reii por liaba. Ai reclamacoes derea aar din-
,hU> TP'7 raa das Craiea a. 34. ou a prega da Independencia loja da liTroin. 8
PARTIDA DOS CORJAEIOS TERRESTRES.
Gouaa]> ';ranyha, secundase sextas feraa.Rio Grande do Norte, chega a 8 2i c par
le 4l)r 2 (aho^Serinhaem. Rio Formato, Macer, Pono Cairo, a Ala/na, no \ :
41a yjdarada raei. Garanhune Honilo a 40 e '.'He Cada mez Boa-T*ta a Flor
asi; (Se .1 Hilo. Cidade da Victoria, quinta* feirai. Olinda todoi o diaa.
DAS da semana.
44 Seg I, Maitinlio. Aad. do J. de D. da 2. T.
8 Terca Martinho. Re. aud. doJ. da D d 4 .
ti O/uatUs Eugenio Aud. do J. de D. da 3 t.
44 Quii. Glemeinino Aud do J de U da 2. t,
45 Seita i. Geilrtules. Aud. do J d: D da 4. v,
4fi Sab, k Gonzalo de Lagos Bel.
47 Doai s Gregorio Thaumaturgo.
:,
de Novembro.
Anuo M. 2S6.
-^'muttx.'xrzrzxamMMmrmn tt.-j.^ae.^....,> -. r>: :. teasoa? se
o agora dependa da aof lama i'-m.'s como paoipiajBOi, eeraaei epoaiados com idanraao anlra aajoai man
(Proa .i.i .v. O -;'l.
i lirio
cultas
Cambio* sobra Locares .'.' P (.
1'rM *W "' por (raaco
* Lisboa O'pOr J00 ,1,. rCia,
I o-,i !* cabfl ao par
idas Ha letras i >oaa Frauej 4 |. ira o
CiMHOI ru DI. 44 H! NOVEHtlo,
OurMoedaae 6,K U
h < .\r
m > ae 4,UUl>
Prala--*at*coe<
PetfOl cvhnrartBr**s
n Ditos meitcanos
47 :()
11,J i)U
,ot)0
. U
4 ,'J-iU
4,U
sen da
4 7,.MU
*.70
4 1,,
1 ',,
.y.'
1'IIASES DA LA .NO HEZ DE O! \\ l!i0.
La cheia a fias .Muras e4j rain, da m (LuanoTa a 41 M 9 n
Minguants I 4 al J horas e y rain a tarde |Craacante s
a i min da tarde.
Otl j.j m. iis larde.
Preamar de hoje.
DIARIO
Primefraig horas ^ min '." da maiihia.
tBMSSBBMSSOESBg^XZJXMVaaiLj,
irlo as 8 Imri e '11 minuloi .la larda

PERNAM
r;,Tr.?'T".
' .
a>\
Sm

FS

Commando das Armas.
EXPEDIENTE DO DA 30 DO PASSADO.
(JUicioAo Exm. Presidente communi-
ando-lhea desergo de trez pracas do desta-
amento do quarto batalltao dWrtiIharia a pe" ,
rogandolhe houvessd de dar suas determina-
(es para que fossem procuradas a bordo das
emharcacoes surtas no porto por terem sido
marinbeiros.
DitoAoCommandante interino da forta-
leza do lirum, para queamanlia pelas 7 horas
do dia viosse eiitender-se corn elle, e logo de-
pois com o Director do Arsenal de Guerra ,
sobro os objeclos requisitados para a mesma
Fortaleza.
DitoAoQuartel-Mestre Manoel LopesMa-
ciel, autorisando-o a elTectuar o pagamento or-
denado em portara de i2 deste mei a Candi-
do Jos da Silveira, com os dinbeiros perten-
centes a caixa de economas do batalhSo que
seria convenientemente indemnisada.
Quartel do Commando das Armas de Pernam-
buco, i 2 de Novembro de 1845.
moni do da n. 25.
A forca expedicionaria desta provincia para a
das Alagoas praticou um eito de armas no da
21 do p. p mez, que a cobrio de gloria : a-
tacada a cidade de Macei por mil e duzentos
rebeldes, nao tendo de guarnirlo mais que
quinhentos homens em tropa de linha e Guar-
da.Nacional, commandados pelo Major Sergio
Tertuliano Castel-branco, foi o inimigo vigo-
rosamente rechacado, nao obtante terem-se n-
trincheirado em dilTorentes edificios d'aquella
povoacao. Grato me he fazer constar as tropas
desta provincia que aquelle Major e a forca
soboseu commando merecer') do Kxtn. Pre-
sidenta das Alagoas os devidos louvores por
iiaverem salvado a capital d'aquella provincia
das voragens da anarchia, e com grande prazer
vou repetir os nomes das pracas que com mais
deuodo e valor se bao portado, segundo as far-
ticipag.oes oliciaes que tenho recebid>: sao
s?llasos (apitaes Anacleto Lopes de Santa An-
na e Pedro Ivo Vellos) da Silveira ; o 1. Te-
nste Pedro Aflooto Ferreira; o2.4 Tenente
JoSo Evangelista Nery da Fonseca ; os Cirur-
gioes Ajudantes Sebastiao Jos Gomes e Poli-
carpo Cozario de Barros ; os Cadetes Hercula-
no GeraMo de Sousa Magalhaes. Vicente Fer-
reira de Mello e Albuquerquo; Caclano Xavier
de Oliveira, Guilhorme dos Santos Soares Ca-
t^r^n syaam
FOLMlijluM.
O BEI.(*)
4 o
CONCLUSAO DA REYELA50.
r\ .,it
U Vciiio conunuou assim a sua narracao :
Urna noute, como eu voltava do traba-
Iho do campo, nao vi Marianna ao limiar da
porta, onde sempre costumava esperar-me.
I'^tremeci, desfallecero-se-mo as pernas....
quandoentrei achei a desgranada estendida por
trra, a pouca distancia da cama, que nao po-
dera alcancar, e banhada em sangue : junto
ella um cesto com hervas, que naquclle dia nao
podera vender, vendo-se assim obrigada a
voltar para casa com a mesma carga : havia-
lhe arrebentado um vaso do corago dessa ex-
trema e atroz ladiga, > eslava expirando.
Touiei-a em meus bragos, procurei reani-
mal-a cjm o bafejo da minba vida.... mas ja
"tu tarde ; restavao-lbesomente algumas horas
du agonia ; essas pass que llie servio de leito da mortc, o sobro o
quol sentia as ultimas pulsaedes do seu coragao.
Ao romper do da tinlia cessado de existir, e
O Video .Oarion. 251.
del e Alexandre Cosme Damao ; os Sargentos
Manoel Noberto de Moura Francisco Rodri-
gues Ramos, Manoel Eleulerio Fernan-
dos Soares, Candido de Sousa Barbosa. Felis
Pereira Jnior e Amandio Machado da Veiga;
os Furrieis Manoel Fernandes de Albuquer
que c Mello e Jos Joaquim Tavares. Aquella
importante victoria, custou-nos a perda do Ca-
pitao Ignacio Francisco Pereira Dutra e cinco
soldados, e ficaro feridas vinte pracas quasi
todas levemente as quaes assim como as que
alecerao, sao as constantes da relacao que vai
junta, paradella extrahirem as respectivas no-
tas os Srs. Com mandantes dos di iteren tes cor-
pos. Em oficio de 25 de Outubro me parti-
cipa o Major Sergio Tertuliano, que desapare-
cerlo na occasiaodo combate o purriel Joao Car-
los de Bulhoes e o soldado Jos Cordeiro da Ro-
za, ambos do quarto hatalhao de Artilharia, os
quaes desconfia hajao desertado.
/ielac&o nominal das pracas moras e feridas
no ataque d* da 21 de Outubro.
Segundo batnlhSo de Artilharia a p.
Capitao Ignacio Francisco Pereira Dutra, mor-
tocom bala.
Anacleto Lopes de Santa Anna, fer-
elo levemente com chumbo na ca-
bega.
Furriel Manoel Fernandes de Albuquerquo
Mello ferido com bala em ambas
as pernas.
Caho Joaquim Valeriano Rodrigues Azedo ,
lerido com ractura na perna e braco.
Noberto Jos Vianna. ferido leve-
mente por urna explosao.
2.Cadete Alexandre Cosme Damiao ferido
levemente com chumbo nos labios.
A tisperada Roberto de Sousa Cardoso furid o
levemente com chumbo.
Soldado Maximiano Barbosa, ferido levemente
com chumbo no dedo.
Jos Antonio da Cruz ferido leve-
mente com chumbo.
Joao Thomaz de Carvalho, ferido
levemente com bala no peito.
Constantino Gongalves ferido com
chumbo.
Miguel Antonio Ferreira, ferido lo-
vemenlo com chumbo.
w Joaquim Jos de Santa Anna, ferido
levemente com bala na perna.
Quarto batalhao de Artilharia.
Joaquim Benedicto ferido leve-
mente com chumbo.
Joaquim da Silva (usmao,ferido com
chumbo no pescoco.
Gaspar Jos Francisco, ferido com
! ala na perna.
Ignacio Antonio de Sousa ferido
levomenlocom bala,
Joao do Vargas (crido levemente
com bala no brago.
Theodoro de Carvalho morto com
bala.
Julio Francisco, mor lo com bala.
Artfices.
Manoel do Espirito Santo, morto
com bala.
Joo Agottinho, morto cem bala
Antonio de Barros Barbosa lerido
com bala no brago.
nomia na Secretaria da Fazenda e Thesouro
Publico de trinta o oito cotilos de ris annuaes
e a demissao de 8S ompregados; isto alem de
seis contos de ris annuaes que se lifio do CCOno-
misar na verbadospezas de material eexpe-
dienteque lem de sersatisfeitas pelo produc-
to dos emolumentos.
Por decreto de ll do mesmo me/ foi in-
corporado o hospital de S Lasaro no hospital
de S. Jos ; suprimindn-se aquelle a preslagio
que o Thesouro por o cofre do lerreiro Ibe (lava
de 4: 600.000 res annuaes.
Em conseqoencia da autorisagSo da cariado
Ici de 2 de Maiode !8i3o Governo decreten em
14 de Setembro 8lgumas providencias |>;iri
assegurar rneios de subsistencia aos facultativos
que se forem estabelecer na costa de Alrica ,
Thoma/. Jos da Silca ferido com e' m geral em todas ns po8fes5es ultr,
bala no braco.
Rofino Soares, ferido levemente com
chumbo.
Ilenrique Marques de Oliveira f isboa.
EXTErUO
Portuguesas.
No dia 2.'} pelo meio dia Lord Iloward do
Walkem enviado extraordinario, e Ministro
plenipotenciario de *\ M. Britnica, foi apre-
sentado pelo ministro dos negocios estrangeiros
e leve a honra de ser receido em audiencia
particular por S. M. a fim de fazer entrega do
cartas de S. M. Britnica. Logo depois foi re-
cebido do mesmo modo por SS. MM. o Baro
l.vrlcma de Grovestins Ministro residente de S.
Recebemos jornaes de Lisboa que alcancao
at 5 do passada : no dia 30 de Setembro li-
nhao-se com elfoito reunido as corles, compa- i M. EIRei dos pai/.es baixos, em cujo nomo en-
recendo 72 Deputados ; na primeira sessao da
Cmara baixa, o Ministro do Reino Costa Ca-
bral apresentou dous relatorios um em que
mencionava os acontecimentos que tiverao lugar
tregou carias a SS. IMM. bem como a S. M. *
EIRei as insignias da oniem do Leo Necrlan-
de/ que El-Rei dos Paizes Baixos Ihe enviara.
Fundado na nutorisagao que i\iedeu a carta
se tornou fra e dura : aqui a guardei. sobre
meu coragao, na mesma attitude em quo tan-
tas vezes a (era adormecer quando era meni-
na .. Eu nada sentia; a minba vida como
que se havia exhalado com a sua : nao sei
quanto tempo assim estive ; mas urna noute
vim a este mesmo lugar, em que nos adiamos,
cavar urna sepultura, onde depositei o corpo
de Marianna. e o cobri de trra. Depois es-
tendi-me ao lado, com os labios sobre a trra
hmida, coberto comjyarianna por esto cor-
tinado de triste verdura corno o baviamos sido
pelo do nosso humilde leito. Nada mais me
lembrava deste mundo : eu queria alli espe-
rar a rnorle, e assim percorrero algumas
horas.
Ja o sol ia alto e radioso, quando ouvi urna
pequea bulla nos mattos : eras tu, entao
penas a de 2 annos, que vinhas em cata dos
morangos, que aqui peito havia, rompendo
com dilliculdado o matto alto, soltando gritos
(falcgria, quando descobrias algum, e depois
de comeres esse mesquinbo fructo, beijavas a
planta, quo t'o havia dado... Eu me havia es-
quecido de ti, pobre menino... Fraco o mo-
ribundo como eslava, ergui-me a meio encos-
(ei-me a um brago, e olbei para ti.... Como
estavas tu ento alegre, vivo e engragado !
I.evantei -me de repente, exclamei :
Bem tu vivirs ; sim, eu te arranca-
re i da horrivel miseria, que a ambos nos de-
duranle a revolta do Torres Novas, e as provi- de Ici de 10 do Fevereiro de 18-H o Governo
dencias quo o Governo adoptou para a debellar, ;' publicou a reforma do conselho de Saudo Pu-
0 oulro em o qual moncionou as medidas le- blica do Reino que conten 273 artigos.
gislativas que o Governo na ausencia das cortes,! 0 Governo approvou os estatutos de urna
tinha tomado. I companbia orgsnisada por o Visconde de Fer-
OConego Lcenla, propoz quo so nomeassom reir, Roma, Ribeiro da ('unha, Honorato Fer-
duascommissoes para examinarem os referidos
reltttorios, ao que a Cmara annuio, sendo el-
las eleitas, tiverao os candidatos do Governo do
72 Deputados presentes 68 votos ; o que prova
evidentemente que o Governo conserva maioria contos de ris.
reir Jos Benlo d'Araujo. S. Romao, e Bes-
sone, que se denominar Confianra Nacional,
que tem por fim o contratar com o Governo
emprestimos, &c., o seu capital be de oito mil
ainda quo a Cmara so rena em grande nume-
ro ou na sua lotalidade mesmo.
Na Cmara dos Pares a opposigao est em
maior numero, porque o Duque dePalinolla ,
o Silva Carvalho se declararlo em opposigao ao
Governo, comtudo a commissao nomeada para
rever os relatorios mencionados, deo maioria
do 10 votos aos tandidatos do Governo.
Por decreto de 18 de Setembro foi organi-
s;da a fa/enda publica, sendo creado um con-
selho final de contas, cujo resultado foi a eco
vorou. Vivirs,ters os fructos desta trra, de que
tanto gostas, o quando eu tos houver dado,
dar me-has um beijo, como o das essas plan-
tas, e isto sera a minha recompensa.
Nessa mesma noute roubei odinheiro a dous
viajantes no bosque visinho.
Ricardo soltou um grito pavoroso, cobrio o
rosto com ns mos, e por um movimento es-
pontaneo deo um salto, para longe de seu
pai.
V, aguardava esse movimento d'horror,
disse Ambrosio ; he o instincto da honra, quo
em ti falla ; mas a reflexao vira justilicar-me.
O rapaz tornou a vir sentar-se no mesmo lu-
gar, mas com o rosto alterado o todo o corpo
trmulo. O vdh<> continuou :
Essa noute do horror edesgosto, quemo
fez em poucas horas os cabellos brancos, me
deo mais ganancia, do quo toda a minha vida
de trabalho.
No dia seguinte linba eu bastante riqueza
para le nutrir e educar
Urna perturbacao violenta se havia apode-
rado do espirito de Roberto, que nao podia
fixar urna ideia distincta.
O velho aldeiao proseguio com voz firme :
Continuci corajoso o meu trabalho___
J nao era ao romper do dia que eu partia para
a minha taref.v, mas sim entrada/ da noute;
nao levava ao hombro os utensilios do lavrador,
erao armas que esconda na cintura ; c em vez
No Diario do Gurirno de 26 de Setembro
se publica o tratado celebrado entro o Governo
Portugue/., 00 da Bussia.
Foi publicado em 28 de Setembro o decreto
da reforma da Instruccao Publica.
O lauco maior do contrato do tabaco, sabao,
e plvora ; foi de 1,521 contos annuaes, ofiere-
cido por Manuel Jos (jomes da Costa Jnior,
S. Romao A Companhia, com a obrigacao de
emprestaron!, ou adiantarem ao Governo qua-
tro mil contos de ris, com o juro de 5 p.c. ao
da obra sancta de fecundara trra, eu ia do-
sempen!iar a obra maldita da ladrooira. Esses
agrestes desfiladeiros, essas florestas que nos
rodcio, esse campo deserto, e comtudo atra-
vessado muitas vezes por viajores ricos, quu
se dirigem de urna residencia real para outra,
erao una situacAo avoravel para a caca huma-
na. Si-n, para sustentar meu filhe, para
*'jccorrer podres camnonezes, meus irmaos,
que morrio de fome em torno de mim, eu
alacava o fidalgo que voltava meio lidiado da
sua orgia, rounava-o, o te-lo-hia matado, se
assim tivesse sido necossario. Pcrmittio o
Co, que nao fosse cu forgado a tanto.
Havia chesado a minha ve/, de ser rico ; ti-
nba minha disposigao, ouro, diamantes,
pedrarias : estas eu ia vendendo a mcrcadores
Venecianos; que para evitar as suspeitas, que
a sua presenca em minha choupana produziria,
io ter a casa do meu rmao, sob pretexto do
receber a bencao do digno pastor, e ah con-
cluamos o nosso negocio, O snelo e nobre
ecclesiastico, qoe nunca suspeitou as nossas
relaedes, orava a Dos por nos, Na pura ele-
vaco de sua alma, elle he perspicaz para ludo,
excepto para o mal ; debalde ouve no confe-
sionario todos os das as faltas dos homens,
elle esquece o mal, logo que cessou de o ou-
vir, por toda a paite somente v a sancta
candura que odio existe....
Oh meu to exclamou Ricardo susoi-
j__I


3
innojpara serem pelo pagos rendimento do mes-
mo contrato dentro do espato de 23 annos.
Por decreto de 18 de Setembro, loi organisa-
da a l'azenda Militar.
De urna carta particular, escripia por passoa
fidedigna extractamos oseguinte :
Em quanto a poltica desle paiz, relalar-lha-
bei em poueas palavras. O tnovimontu revo-
lucionario de Torres Novas.deu mais forca mo-
ral ao Governo, como dio todas as revolta9,
que leein mo xito? se llio nao deo positi-
vamente ; deo-llie sem duvida mais ambicio,
mais maneiras para desenvolver o seu espirito,
que o leva sempre para a arbitrariedade, e des-
potismo. Tem conservado as cortes sempre
fechadas, at 50 de Setembro, e neste inter-
vallo declarou-se Dictador, legislando sobre
tudo, e sobre todas as cousas, ;it que ebegou
a fazer um decreto que o authorisava a demit-
tir a tudo, e a todos que I lie approuvesse. Nes-
tas circumstancias se abrirao novamente as
cortes em 30 de Setembro ; a < '.anuir dos Im-
putados, apesar do que se ospalbou. conserv i-
se no mesmo estado ; mas a dos Pares tem do
senvolvido urna grande opposicio testa do
qual se achao o Duque de Palini'lla e Silva Car-
vallio. Ha quem espere muito dista oppos -
cao da Cmara alta ; porm nao eu ; porque
anda que vejo que a opposicio all se tornara
maiorij, com tudo o Governo tem meios de
annullar os elleitos dessa opposicio ; ou no
meando novos pares, ou addiando novamente
tambem nao ha no inunde conhecimento al-
gum que lenha fetto tantos progressos como a
velhacaria Feitoo plano, o machinista to-
mou a cousa a sua corita, e fez o que j Ibes re-
fer na ininba antecedente e o Vercador, ou
Veread irea designados cstao na lista dos jurados
sorteados
igora nao me venda por adi algum jurista
saltando pula proa com gritos de illegalidade ,
borrachora, &c 4c. Nao sen dores, a cousa
est 15> legal como as eleicoes do Recife do
Goianna, dol.imoeiro, &e. 4c. ; e o Ntincs
be doulorac-i de polpa sabe inuito destas cou-
sas o se elle nao visscque um rapa/.ola urna
vez que nao tem barbas, be menino que urna
urna aborta com chave, com gazua, com mar-
lello com queda est de tacto e de direito
aborta; i|ue qualquer bacharel urna vez que I he
elle ponda o appcllido de Promotor he tao
Promotor como qualquer outro ; naodiviade
fazer o que ez que elle nio do homem para
dar rasio a seus infames detractores, que ando
sidente actual ? Aqu para nos, se apurar-se a
castinba, temos Cmara dissolvida por nulla ,
. como foi a de 1842 eleita no tempo da maiori-
dade.
O Sr. de Almeida Torres (dizem as folha
da Corte)parece estar de candeias as vessas com
os Habanos; talvez por nao Ihe fazerem a sua
vontade.e nao sercm cegos instrumentosde suas
instrucces;e entre as cousas que di/.e com que
exprime a sua zanguinha.profere que deseja ser
PornambucanoNs pela parto que nos toca na
assadura agradecemosa honrara e lembramos por
isso mesmo a esto Sr.medito primeroa que par-
tido Pernambucano quer chogar se e pertencer,
porque aqu em boa hora o digamos dizem
haver trez partidos e de boje para amanha
poderao haver quatro e mais, visto o geito que
as cousas vo tomando. Se tiver porm voca-
i-o para o partido que a si mesmo se appellida
nacionalcuidado e cautella (quo nunca
faz mal a doentes) por quanto esta ente na-
cional chama aos Bahianos estrangeiros...
Pessoas pouco affectas a gente praieira iovan-
Boa-ventura de 155 toneladas capitao
Joaqui n Pedro de S e Paria equipagem
11, carga carne secca; a Leopoldo Jos da
Costa Araujo.
Lisboa ; 37 das, brigue porluguoz Robim, de
150 toneladas, capitao Antonio Pereira Bor-
ges Jnior equipagem 1 carga vinbo ,
sebollase mais gneros ; a Thomas d'Aqui-
no Fonseca.
Terra Nova; 32dias, barca ingloza Creamore,
de 208 toneladas, capillo Thomas R. Shap-
pley equipagem 14 carga bacalho ; a
James Crabtree & Companhia.
Editaes.
por ah i dizer, que elle be douJo o outras cou- i
SS8 peiores tudo por inveja que Ihe tfiem pe- tavao aballa iffirmindo, que os Deputados
lo seu alto e bax i, largo e estreito merec- pertencentes este partido nio corriao j ja pa-
mento ouporoutia, para que liem me ex- ra o Rio, porquoqueriao ser presentes a eleicio
plique. do seu merecimento em todo o sentido. do futuro Senador ; enganario-se ; eu quo
Segundo o artigo de fundo do acreditado vou a raiz dos negocios tenho de mim para
/). novo do hoje, artigo forjado ha oito dias, I mim, e pens que a demora consiste eu nao
temos di Aeren les apuracoes de votos : o que poderem ainda receber a bem dila ajuda de
ahi me admira be na > haver o eximio redactor costo; e teem carradas do raz5o por que segun-
orranjado as votaedes por esta ordem, quando do dizia urna velbaAjuda ojuda a virer.
a Cmara, e ver-se assim livro destea empe i- parti o vapor ou ao menas o pa<|uete inglez,
Ibos. A nossa posicio nao se pode duvidar
que he pessima, em quanto nao houver uso de
algum meio heroico, mas que seja em benili -
ci do povo ; fe nao sei se diga praticado pelo
povo) em quanto slo nao succeder a minha
opinio he que iremos boiando no mar lem-
pestuoso que algaem nos agita. U atraso dos
pagamentos he de 0 me/es, so se cunta com
os mil contos para fazer frente a alguns me-
zes, mstiles nao veem, sem que as cortes
approvem a transaccio ; o que ellas f..r o
ainda nao sci ; logo o remedio que temos be
iof/rer, e esperar mas lembro-me de um di-
lado antigo que diz em esperanzas vivt o homem
at que morre. Depois de eu morrer do fome,
pouco me importar que o meu paiz tenha
grandes venturas; eu quera agora ; nao for-
tunas grandes, mas pao, porque a barriga
ga nao quer liador.
DK
?

v:i .
~4tV EL> J
J
CORBE10 DO RECIFE.
CORRESPONDENCIA DA C1DADE E PROVINCIA.
Hontem Ibes refer como o Nunes Juiz Cri-
minal havia feilo o sorteio dos jura.los para a
futura scsso:o rapaz tem geito para Alexandre,
mal empregado ter elle seguido umacarreira on-
de a espada ainda mesmo sem ser a de Alexan-
dre, equivaleria a urna garra. Hoje devo ex-
plicar-Ibes o motivo de mais esta eabecada, se
no fado pode entrar ca beca, a nSo ser cave ira
de burro. O plonejadoi da praia decidi que
era necessario por a Cmara Municipal em u ai-
oria da sua cor ( da cor da praia nada de
ambigedades ) que para o conseguir era ab-
solutamente preciso tirar della alguna siem-
bros ; 8 que o meio de obter isto era la/er
que fossem esses \ creadores sorteados para o
Jury, e este convocado para o tempo daapu-
raco das eleicoes.
O plano he engenbeso, frca he confessal-o:
r~jiiwwwiiiincmqiaLy;>ji"rj^tta-fT-..-
rando, lu lies o mais innocente e o melhor des
homens !
tu nao
cousas cuida
iei : elle teeducou, efornioua seu excmplo,
e ao menos na la alma pode at boje ver um
icflexo da sua.
Continu a sua n&rrecio, meu pai, dis-
para o Sui ; anda que para estas combinacoes
d alta poltica be necessario muito tempo, e o
vendaval deque Ibes fllei em urna das minbas
anteriores fii que fez necessitar-se dcsta es-,
trategia eleitoral. Talvez fosse ainda por mo-
tivo de cerlo airanjo, deque logo Ibes falla-
re.
(I til artigo de fundo falla em ladroeiras
devotos muitoaesmo.elitrelantoconsla-meque
<\ esta vio em poder daprimeira autoridade da
I rovincia as autbenlieas quando o D.-novo fal-
lava em preparativos de falsificacdes <> lurtos de
votos; comtudo talvez me engae, equeira
o I), novo tratar das ladroeiras que consta
indar agora denunciando contra a praia mes-
mo o Villelinba por julgar-so com a lorquilda
dada pelos cabecil has mais votados.
Tambem dizem que a aulhentica do collegio
destacidade anda n?0 loi remeltida ao Exm.
Presidente da piovincia, nem o livro das actas
lecolhido ao archivo da Cmara Municipal.
Mas isto nao be escandaloso; por que so o fosse,
ja essa acta estara onde devia, tanto mais ten-
do figurado nessa Mesa Eleitoral redactores do
D.-noio, que sao, como bem o digamos,mocos
capozorios.
Por lallar em collegios e suas nullidades
quero meller o meo bedelho, e fazer observar
ni praieiro redactor que so as eleicoes dos Afo-
gadossn nullas. tambem deve dar por taes as
de S. Jos. Santo Antonio Boa-vista e Rom
Jaruim, as quaesse pretcriro (odas as for-
mas.
Sea eleieao do Cabo com ubdelegado da
praia be nulla por falla de liberdade.que di-
remos da do Limoeiro, Goianna e Ex bitas a
viva lorca de polica ? Se cem votos de Taqua-
ralinga be ladroeira; o que serio os GO do Bom
Jardim eos 70 do Exu ? Se o collegio de Ga-
ranhuus nao vale por lalla de Juiz de Paz legi-
timo, como aproveta u D'.-nwa os 70 votos do
l.x presidido por Juiz de Paz do anno futuro
contra a le, e contra a decisao do Exm. Pre-
'-'rrT-T-rnir-rTn-irjjTr >in'ii;iniin iiiim man.
de ouroarrancada de um monlo do riquezas, em
urna placida (.liana onde vinhao i abitara vida
o poda a vista deste estado de o o sorrizo. Pareca-me entio que a forca su-
r da la educaco, e elle a con- porior d mcus membros que o ardor impe-
tuoso de juslica que existe em minha alma me
baviio sido dados expressamente para esteen-
cargo, que eu estava destinado por lalalidadea
diminuir em um pequeo ponto da (erra essa
desigualdado que nao pode agradar a Dos.
Nunca tive r morsos de minbas Beenes*: slsu-
se o rapa/ estremecendo, venda que o \ i llio a
suspender.
- Fixada a la sorle, cuidei na dos mcusl mas nezes linda o orgulho de as haver pratica-
Todos os habitantes da nossa aldeiajdo, mas por urna conlradiccio que nao sei ex-
irmaos.
tiverao pao; as suas cabanas forSo remonta-
das ; eu constru urna fabrica sobre a margeno
do rio que Ihe mova as rodas ; dei utensilios
c maleriaes a duzenlos operarios, que enl io
poderao sustentar sus familias ; essas familias
que nao fazem mais despezas do que as do ni-
nbo uo jiassaro. A aldeia de Cerny lomou
este aspecto de pa/ e modesta prosperidade, em
qne.-empre a visle. Mas eu.. oh! quanto
era extraordinaria a minha vida Logo que
chegava a noiite, abatido, convulso, lomado de
urn horror,que jamis pude moderar, despr n
da as armas, e com ellas a vagar no bosque,
como um animal Cero/, ou dando loi gi I i
nhadafi pi lo' limares mais solitari s, elos i
nhos iiiis escarpados ou perse uindo a n inha
pres i a noute intcira:uma ra balda-
do, mas d outras conduzia para casa ricos des-
plicar, envi i gonliava me de mim mesmo;pare-
ca-me que os meios tenebrosos, de que mo
servia u'eix vao-u.u vestigios impuros sobre
a fronte, e as man-: en destribua o trabalbo,
derramara os sorcorros na aldeia, e vnda fe-
char-mc nessas lgubres e tristes ruinas. Con-
sentios vestidos .s i.is ;;io seiros ; tudo na
minha habitaeio era austero; ler me-hia co-
berto.ie |,e|o, se b.nesse empregailo um costil Ambrozio, porque teu curaciu he humano e
f r f^JH Mi C D f* IA
Aifanclega.
Rendimento do da 14...........3:919^034
Desearrego hoje lo
Polaca sardaIV. S. do Assumptomercado-
ras
RarcaJS'orvalbacalho.
Rrigue Boa-Ventura mercadorias.
PatachoLady of ihe Labe larinba.
lrigueHnwersodiuca e graxa.
RrigueMar y Jones ferro.
RrigueIlobtmmercadorias.
Estado do mercado de Lisboa de 22 a 28
de ielembro.
ArrozFalta do superior.
Assucar Froxo deposito he grande, sendo
a maior parte do mascavado.
AlgodaoNao (em compradores.
Borracha Da ordinaria nao se procura, a fina
nao se vende pelo preco que esl.
Cacao Ha niuita escacez
("anellaTem prompa venda.
CoraDe Angolla 280Do continento 'em
grumo do 225 a 330 branca, ama-
relia 290.
CalFalta de boa qualidade.
ChaSustenta o prego.
Chiflesbailan dos grandes ; procurao-se.
CourosContinuao firmes os procos, porm
dos seceos em cabello, limpos, lano
de peso grande como dos pequeos
ha intua falta.
0 brigue S. Domingos annunciou partir pa-
ra esta praca no oa 4 de Cutubro.
Hovimento do Porto.
Navios entrados no dia 14.
Rio de Janeiro ; 3o dias, brigue brasileiro
haviao exaltado aoultimo ponto contra os gran-
des do mundo ; e a immensa desigualdadc das
lortunas se tinda (ornado para elle o mi ge-
nio da (erra, o demonio mais horrivel e espan-
toso. Tanto o havia revoltado a face das cou-
sas humanas, que nao pode ver o que no todo
havia de providente; e no seu ardente modo de
entender, linda perdido a faculdade de julgar,
e a viilud da resignacao.
Has elle em grande e desiclereftidu emseus
proprios erros; tinda conservado urna estranda
pureza de carcter no meio da sua vida crimi-
nosa
Seu-. sen tmenlos forana pouco a pouco gandan
do a alma do ||l o.predisposlo lodas as resolu-
coes do desespero pelas suas impressoes daquel-
le dia. Ricardo chegou a ouvir as confiden-
cias de seu pui sem horror, e a final p.gou na
maodo vellio.
< d sim, (u me amas sempre, Ido disse
80 Sr. Inspector d'esta. Thesouroria em
cumprimento de ordem do Exm. Sr. Presiden-
te da Provincia, manda fazer publico, que ho-
je 15 do corrente, ao meio dia ir5 a pra-
ca conforme o regulamento das arremataces
de 11 dcjulhode 1843, os reparos da ponte dos
Afogados, com as clausulas especiaes ja publi-
cadas neste Diario.
Secretaria da Thesouraria das Tiendas Pro
vinciaes &c O Secretario interino. yoflo Val-
Itntim Villela. (11
7 O Illm. Sr. Inspector desta Thesouraria
em cumprimento do officio do Exm Sr. Presi-
dente da Provincia datado de 5 do corren le man-
da fazer publico que hoje 15 deste mesmo me/,
aomcio dia ir a praca conlonne o regulamento
das arremataces de 11 de .lulio de 1844, o em-
pedrameno no largo do Palacio do Governo,
com as clausulas especiaes ja publicadas no Di-
ario.
O Secretario interino,Jodo FaUntim Vil-
lela (11
M I ii | ii 'il.jlj hj___y^Be^^a.gsao.-!?n^: Mas*--MltUM
Declararn.
= Cartas seguras para osSrs.seguinles: Dr.
Alvaro Rarbalbo Ucha Cavalcanti Antonio
Jorge Ribeiro de Brito Antonio de Vascon-
cellos Menezes de Drumond.
do que eu loinava ao rico, no que menaof rigorosamente necessario ler-me-hia amaldi-
generoso e tu vs agora o que / por esta po-
bre populacho, que Dos pareca haver me con-
oado.se bouvesseadoptado a mais ligeira som- fiado,
bra desse luxo que eu aborreca nos outros; por Tu a viste feliz e florescente por meus cuida
que so isto p da fem de mim um ladrio. dos. Mas hoje ai tudo esta bem mudado
Ussenlimento de justica e bumanidade Nocomece deste anno para se construirem os
rorrorrrpulos pela desgrava n'alma deste volbo, oqueductos do Versailles foi preciso a fm de
> lo fanatismo, e a delirio. Os augmentar o deposito d'agoa, desviara corren-
infortuniosqueelleocahavade contar, e ainda le do nosso rio. Osengenheiros com as etilo
rlvsVo- mariouis.-
s= Para o Cear e o Acarac segu viagem
no dia 20 do correle mez a sumacca Santa
Crus quem na mesma quizer carregar ou ir
de passagem para oque lem excellentescommo-
dos: entenda-se com Caelano Cyriaco di
Cosa Moreira na loja de cabos ao lado do cor-
po Santo n. 25, ou com o Capitao Mai.oel Pe-
reira de S.
2 Para o Rio de Janeiro segu breve o pa-
tacho Oliveira e pode receber alguns objeclos
miudos assim como escravos, as pessoas que
perlenderem pdem tratar com Amorim Irmao
ra da Cadeia n 45. (5
2~ Para Montevideo e Buenos-Ayres,o bri-
gue inglez Lady o/ ihe Lake segu com brevi-
dade para estes portos, e recebe frele e passa-
geiros ; quem pretender dirija-so aos consig-
natarios. Luiz Gomes t'errcira $ C. (5
2- Para e Ass sahir hoje 15 do corren-
le o brigue Dos te guarde quem no mesmo
qui/er carregar ou ir de passagem ; dirija-sea
ra da Cadeia velda armazem n. 12, de Henri-
que Rernardes de Oliveira & C. (8
ildes.
3Bolli & Cliavannes faro leilo por in-
pojos. Durante o dia vatran formar sea moeda mais o que elle baria deixado en. silencio olridades aqu vierio, e decdirao a nossa ruina."
De balde Ibes rogamos Ibes imploramos de
joclhos, de balde Ibes mostramos, queesta
Iraca corrente d'a^oa dava vida c lehcdadea
urna aldeia inteira; a nada altendero. Que
Ides importava a existencia de duzentas familias
de camponezes vista do sorri/o de algunsfi-
dalgos? Esl" no que aquia traza o pao quo-
tidiano, os vestidos, 4c. foi absorver-se noi
tanques da tapada real, para dirramaa-s pa-
los repuchos em escuma perdida nos ares."
J o coracio de Ricardo Ihe bata violento
no peito ; e a colera se Ihe augmentava.
Ha um anno que os loares da manufac-
tura estao abandonadas, continuou oveibo;
d ah virao aldeia toda a qualidade de priva-
coes, e atinal a fomo ; o menor pedaeo de pao
derecebido com urna alegra bandada de la-
grimas, o os pobres famintos nao tem mais que
trapos em suas horriveis cabanas.
O mancebo bateo na testa transportado pe-
a dor.
Ricardo, exelamou o pai, dzc-me, vis-
te hoje urna lesta em \ ersailles, e ao recocer-
te ouvisle esses dous rapazes aldees. que eW
todo o da na., haviao comido pedindo una
amorlaiha para seu irmao morlo de fome ?
(ib! sim, vi, e ouvi muito bem ludo isso'
disse Ricardo trmulo de raiva.
Sabes que tentei um ultimo esforco, q"e
expuz U5SOS Decessidades, nossa miseria ao rali
pedindo Ihe humildemente urna oeauenaauan-
a


4orvenc5o do Corrotor Olivoira, de grande sor-
timento de fzn las raocezas uissas eall-
maasdoseda, linho, la e d'algodao asmis
propriai d'este mercado : boje 15 d > cor-
rente, s 10 horas da manhan no seu ar-
ma/.om na ra da Cruz. (7
2 O llorrotor Olivoira fara leilo do toda
a excellunte mobilia, e mais objectos da socie-
dailo Terpsichore por ordom da sua commis-
sao administrativa consistindo em lindos tro-
nos com ricos espMhos so fas mezas de lin-
dos gostos e outras mais singlas cadeiras
de varias qualidades ditis de balanco un
soberbo lustro do salao dos bailes nm mag-
nifico piano mesa de jan tardo molhor gosto ,
dtte quadradas o par jogo mangas do vidro.
PREVENCO CONTRA OS FALSIFI-
CADORAS.
Estevao Gasse, sabcndo que cm algumas lu-
jas e vendas desta cidade se vendo um rap
feito nesta provincia com o titulo de princera ,
e falsa imitaban do botes rtulos do sua fabrica,
previne ao publico e seus ( egue/es que,a burn
dedireito depropredadosua.acroscenta nosver-
Idadoiros botes de sua fabrica um sello com sua
firma e insinuacaodo nico deposito du legiti-
mo rap princesa nesta provincia. A vista do
exposto, qualquer oulro rap inculcado com a
donominaco cima he falsificacao as fabricas
de Estevao Gasse nico inventor e proprictario
do rap princesa (feito no Brasil), tanto no Rio
de Janeiro Rabia, e em deposito no Mar-
Janlornas.tav.lorios.cristaes.porcellanas.e loucusj nho Para, assim como em Pernambuco na
finas, inultos e valiosos enfeites do Toilette das ra da Cruz do Recile n 38. (18)
5Precisa-se de um caixeiro de 16 a 18 an-
Senboras, e outros artigos da maior utilidade:
segunda feira 18 do corrento as 10 horas da ma-
nha casa da mesma sociedade na ra da
Praia. (16
ssTr-r.-ii-
IvIs' diversos.
2ss O Presidente actual da irmandade do N.
5. Ja Conceicao dos Militares, convida aos ir-
mos da mesma tanto Militares como paizanos
parase reunirem na igreja da dita Senhora na
tarde do dia 17 do corrente, pelas 3 horas da
tarde e em corporaco acompanharem a pro
cisso de Corpo de Dos que tem de sabir da
igreja Matris de Santo Antonio. (8
2 liento Jos da Costa, Portuguez retira-
se desta provincia para a da Parahyba. (2
2 = Joaquim Pereira Lima, Portuguez reti-
ra-te desta provincia para a da Parahyba. (2
2Sexta feira, 15 do corrente, pelas 4 ho-
ras da tarde, na porta do Sr. Dr. juiz de Di-
re i to da 1.' Vara do Civel ter lugar a ultima
praca, em que se arrematar a quem mais der
os alugueis, por tres annos, da casa terrea si-
ta na ra de S. Jos n. 32, cuja casa he possui-
da em commum por Felis Soares de Carvalho
e Joo Rodrigues dos Passos. (8
2Aluga-se urna casa de dous andares no
Atierro da Boa vista n. 3, quem precisar diri-
ja-se a ra do Mondego n. 78. (3
2 Aluga-se urna casa terrea sita na ra Im-
perial por preco commodo de seis mil e qua-
trocenlos ris mensaes com duas salas tre/
quartos co/inha fora ; a tratar na ra Dircita
n. 66. .(&
2__Na ra atraz do Sacramento da Boa-vis-
ta sobrado n. 26, precisa-se urna criada para
o servico interno. (3
3Tbeodora Maria da Conceicao pertende
retirar-se para o Rio de Janeiro onde se acha
seu marido levando em sua companhia dous
ifilhos menores. (4
2USr. Ignacio Jos de Albuquerque Ma-
ranhao queira dirigir-se ra do Sol n. 1, pa-
ra receber utna carta viudo de Lisboa. (3
2Na ra larga do Rozario n. 21, segundo
andar; ha para se alugar urna canda de con-
dusir agoa. (3
2Manoel da Silva Passos rotira-se para f-
ra da provincia e pede as pessoas que se jul-
garem credores ; dirijao-se a casa du Sr. Cu-
nha, na la do Rozario n. 13. (4
4=Alugo se casas para grande familia, no
sitio doCajuciro com banho perto, e por pre-
co commodo ; quem as pretender pode vir ao
mesmo sitio a tratar, e at por anno, ou por
festa.
nos de idade, que d fiador a sua conducta; na
Solidado venda da esquina, que volta para Be-
lein n. 20. (4
2 = Aluga-se urna casa terrea por preco
commodo sita na povoacao do Monteiro com
quatro quartos, cozinba fora, cacimba, duas es-
tribaras, dous quintaes murados, com portao
sabida para o rio. e quartos para negros; quem
a pretender dirija-so a travessa do Veras da
Boa-vista sobrado novo. (7
4 = Cjuem quizer aprender grammatical-
mente a lingoa Iranceza com um professor h-
bil o exacto; dirija-so ao Atierro da Boa-vista ,
sobrado n. 3. (3
lotera de s. PEimo
MARTYR DE OLINDA
As rodas desta lotera correm infallivelmen-
te no dia 21 do corrente me/, de Novembro fi
quem ou nao bilhetes, ou antes disto se se ven-
derem o resto dos referidos bilhetes, por as-
sim haver determinado o Exm. Sr. Presidente
da provincia ; o resto dos bilhetes se achao a
venda nos lugares ja annunciadOs. (10
=J. B. C. Tressc, fabricante de orgao de
igreja avisa ao respeitavel publico, que tem
para vender dous orgos um pequeo que
se cala prompto o concertado o que vender
por mdico preco (os quaes orao da igreja de N.
S. doCarmo); assim como dous realejos de
boas voze, continua no mesmo officio e con-
certa realejos e poe marchas novas nos mesmos:
no Atierro da Boa vista n. 12, das 9 hars da
manha as 3 da tardo.
3 Jiap fino Vinagrinho.
Jernimo da Costa Guimaraes e Silva, deso-
jando elevar o rap de sua labrica ao ultimo
grao de perleigo mandou Europa contrac-
lar com um perito fabricante a factura do rap
de sua labrica, o qual, logo depois de sua cho-
gada esta cidade, apresentou o excellente rap
vinagrinho.
Este rap nao he prelo he verdadeiramente
cor de rap: tal he a sua preparacao, que urna
otava d'este rap espalhada sobre um papel con-
serva por muitos dias a pouca humidade com que
he fabncado;accommodado a todas as differentes
nalurezas elle faz o seu efTeito sem que esti-
mule aos tomantes c sem que estes soilro a
repugnancia que rostumo a sentir quando
vario para differentes qualidadcs de rap ; as
boettas, e os dedos nao se sujiio com este rap ;
o seu bom aroma, e todas as mais qualidadcs o
(orno recommendavel aos apreciadores de urna
boa pitada: o papel do embrulbo he azul, e os
rtulos brancos. O proprictario,tendo em vis-
rosses, tem resolvido mandar vendel-o as libras a charutos da afamada marca regaba, estes''
1400 ris, e a pre^o mais commodo de 6 libras outros gneros so vendem por proco commo-
para cima : no doposito da ra da Cadeia do do. (9
Recife n. 50. (27 > O abaixo asonado avisa ao lllm. Sr. Jos*
2= Aluga-se o primeiro andar do sobrado da Costa Albuquerque Moli, para loe ir pi-
da ra Nova n. 5, com commodo para familia gar os 100,000 rris que Ibe be devedor;no pira-
a fallar na loja do mesmo. (3 so de 3 dias e do contrario continuar:! com a
2 Aluga-se una casa terrea nova, por pro- quest&o, que Ibe tem movido, e assim como fa
cn coinmolo, aita na ra da Palma do outro la-1 r publico a maneira fraudulenta, como oli-
do dq lugar onde so esti acabando de edificar ludio. JoUt fapista de Sonta hemos.
um sobra lo de um andar ; a tratar na ra da
Cadeia do S. Antonio no 3. ao lar do sobra-
do n. 15 (5
(5'i ta mais o crdito d'este rap, que os seus ote
a
coes; o ardor da vinganca, o horror do crinie
lutavao em sua alma.
Ouve, ouve.dissc Ambrozio, tu ainda nao
sabes o que eu quero Os mercadores de ^ e-
neza me dissero que haver amanbaa um bai-
le em Fontaineblcau e que urna corte/3 a
Condessa de Lussan passar para l;i pelo bosque
de Montlhery a meia noute toda coberta do da-
ruantes.
Ricardo fez OflO gesto de repugnancia.
Oh nao te indignes meu filho nao
he um roubo de pedraria que le eu proponho ;
com esse intuito mais de vnte vezes derramei
o meu sangue ; mas o teu he muito precioso, o
nao o exporia a tao vil preco ; he o roubo de
urna mulher que le eu proponbo e olereco.uma
das mais bellas, dizem, c das mais nobies mu-
Iheres de Franca. Nos a roubaremos esta pr-
xima noute ; guarda-la-hemos nesla solidSo :
bem sabes que nenhum viajante se aproxima
da nossa obscura aldeia desviada de todo oca-
mioho, e que nenhum dos habitantes della pe-
netra nestas ruinas, que me servem de resi-
dencia e que Ihes inspira ui terror supersti-
. cioso ; e quero que aqui por um casamento se-
qual as veias de Ricarlo se gelarao e tomaro creto a Condessa de Lussan te pertenca.
novo calor. Mea pai meu querido pai, este projec-
Sim, replicou o velho, sim, perarlc es- | to s \o lo pdia inspirar um momento de lou-
sas estrellas do ceo. cu|a luz guiar teus passos, cura l
jora que me succederas Ha vnte annos, que nelle pens .
Ricardo arquejava sob as mais terriveis emo- I Mas isto he mil vezes impossivei.
taj)aradiminul-a esabes como foi recei-
da essa supplica ?
Sim, respondeo cada ve/, mais exaltado ,
eu o sei e nunca mais me esquecere !
Hoje pesio os annos sobre mim ; e nao
posso mais recorrer ao poderoso meio de que
tanto me serv em outro lempo ; lallecem-mo
as frcas.no tenho mais esse braco nervoso,que
suspenda um bomom em quanlo com o joellio
bubjugava outro; sou como o Ouo que feriuu ru-
ge vista da presa sem poder atacal-a. E tres
tu que se eu podesse fazer resurgir meu vigor
anniquilado se me fsse dado recobrar urna
nova vida faria bem em voltar ao centro do
bosque arrancar a esses yrandes o superfluo de
suas riquezas para o dar aos nossos pobres ir-
mos morios de miseria i'
Sim, faria Vm muito bem !
Em tua honra? em tua sanctae pura confi-
dencia ?
Eu o creio, dsso Ricardo, ainda hesitan-
do com a mo sobro o peito e os olhos filos
no ceo.
Entao (aze-o em meu lugar.
Ilouve um momento de silencio durante o
0 I.Secretorio identifica o* Srs. socios ,
que boje pelas 6 i horas da tarde ha sessio.
Faz se sciente a todas as pessoas, que t-
verem penhores na loja do meude/as no Atierro
da Boa vista n. 51, hajo dos ir tirar no pre-
so de 8 das, e se o nao literem serio vendidos,
e para que se nao cbamem a ignorancia faz-se
o presente annuncio.
1 = Precisa-se de 200,000 ris a juros por
lempo de um anno.com hipoteca em una mora-
da de casas ivre o desembarazada no bairro da
Hoa-vista na ra do Sebo n. 7, quem os tive
annuncie. (**
Deseja-sefallarcom o Sr Ricardo Antonio
Vianna, na ra do Livramen.to n. 6, para
averiguacio d corto negocio do que nao igno-
ra, e na falta de nao apparocer xphcaroi por
esta folba, posto que tendo do na loja e nao o
tenho encontrado, e me dizem que nao sabem
do dito Sr.
Perdeo-se bontein 12 do corrente duas
rollas decordo grogo. e urna medallia ambos
do ouro e forlo perdidos da loja do Sr. Roma
da ra do Collogio al a repartilo das obras
publicas e desta at a Thesouraria provincial:ro-
gn-se a pessoa que achou os ditos objectos
quoiendo restituir dirija-se a ra do Padre Flo-
riaib n. 26, que ser generosamente recompen-
sado visto que os objectos cima nao sao d
annunciante e tem de os pagar sem o pudor
fazer _
l = Avisa-seao Sr. Bernardo I'. G como
fiador da quantia tomada a premio sobre pe-
nhores pertencentes Senhora D. C. I. no
dia 24 do p. p o que se vence o praso no da
16 do presente baja do comparecer amanbaa
(16 de Novembro termo do praso mencionado,
para resgate dos ditos penhores, e nao oja-
/endo a avisante passar a vendo-Ios, e o
avisado SUJeitO 80 pagamento do que falte para
completo pagamento. (l
_ Precisa-so de um menino do 12 annos
para servir de companhia a urna pequea la-
mida dando-se-lho o sustento o o mais pre-
ciso, ensinandoso-lheprmeiras letras latn.,
emsica; quem tve dirija-so ao beco ua
Bomba n. 2.
_ Aluga-se para so pussar a lesta utna casa
na povoacao dos Alogados esquina, que \ai pa-
ra o Motocolonib, com bastante eommodo,
cosinhafra, cacimba; quem precisar dirja-
se ra de Hortas n. 50.
1Em tasa de Fernando de Lucra, ra do
Trapixe n. 34, fe acha grande sortimento de
vinbodeBordeaux, de superior qualdade em
caixas o qartolas, Madeira-secca. Lberry,
Co'unac, superior champanhc, em meias gar-
rafas conservas de diversas fruas da Europa,
Tudissesteaindahapouco, em taco do
ceo que ludo he possivel c legitimo para a
vinganca. Pois ben. Os diamantes de que
essa mulher vira carregada sero suflicientes pa-
ra montar a nosta officina fazer renovar o tra-
balho e restituir vida urna populacao inteira ,
que est a expirar. Tu. meu filho leras em
parlilha essa mulher tuja mo he ardente-
mente ambicionada pelos n.aiores entre os gran-
des. E eu que mil vezes
3Quem precisar da um rapaz Portuguez, do
17 annos que sabe ler o escrever perleitamen-
te, tem muila pratica dolazendas o a pouco
chegado do Bio de Janeiro J annuncie. '4
3 Precisa-se do ofliciaes de cliapeleiro ,
que saibo bem trabalhar ; na ra do Colle-
Itio ll. 9. (3
i Desappareceo da capella de N. S. da
Conceicfio sita na Ponte de Ucboa, um rosario
8. Domingos, sendo os padre-nossos lavrados
de (ionios e as Ave Maras lisas e estando
oniadosem retro/, escarate; mais um par do
brincos do diamantes que eslava em outra
Imagem da CooceicSo, com 3 diamantes gran-
des e alguns pequeos sendo encastados em
ouro, de faitio antigo, e parlo da cora da
mesma senhora quem be do prata dourada ;
a quem lorem offerecidos estes objectos, ou del-
lai souber equizer ter a bondade de o decla-
rar o poder lazer no sillo em que so acha a
mesma capella ou na ra do Kncantamento n.
8, escriptorio da liquidado da viuva Costa cv
Futios que ser generosamente recompensa-
do e guarda-se segredo. (18
] Arronda-so u i ptimo terreno planta-
do e muito productivo para o qual deito
os fundos das casas das ras de S. (ioncalo o
Cotovelo ; a tratar na ra Nova n. 41, segundo
andar. (;
1 Na ra Nova n 32. loja do allaiate de
M. A. Caj precisa-se de olficiaes do mesmo
olicio. >
1 Aluga-so um armasem, na ra largado
Rosario n. 'i'.); a tratar no primeiro andar da
mesma casa. :i
1 Precisa-se do 3:000/ de rs. a premio de
um e meio por cento com bypotbeca em um
sobrado I ivre o desembarazado ; na ra do
Sobo n. 5:2. f*
1 Francisca Maria das Chagas retira-se pa-
ra a cidade da liahia levando em sua compa-
nhia seu sobrinbo e afiluado de nomo Gauden-
cio Quintilianno Calisto. (4
1 A pessoa, que annunciou querer com-
prar um berco querendo um com colchao e
cortinados annuncio sua morada. !3
I Precisa-se de una ama de leile pree-
rindo-se captiva ; na ra estreita do Rosario
n. 16. 13
Compras
3 Compro-so 3 escravos bons officiies, sen-
do dous pedreiros o um carpinteiro mocos e
robustos; na na da Cruz n. 4o em casa do
Nascimenlo SchaelTer J Compaohia. ^ (4
3Compra-s liav> amento deO 3G pal-
mos ; no Atierro dos Alogados n. 31. (2
3Compiao-sc escravos de ambos os sexos,
para fura da provincia sendo de 12 a 20 an-
nos e de bonitas figuras pag&O-Sfl bem ; na
ra da Praia n. 2*2. (4
2 Compra-se urna venda no bairro do Re-
cife sendo em bom lugar ; quem tiver annun-
cie. J3
2__ Comprao-se garrafas vasias; na ra da
Madre de Dos n. 2*. <*2
o__ c.ompro-se ossos de boi em grandes
e pequeas porces; no Forte-do-Mattos ra
oa Moeda armasem do assucar n. Ib. (3
des. ceo, qw mu ......- "' 7 V
essa obresa ouro e oas para os dar i inlelues
roubar-lhe-hei boje um dos mais bellos lloroes
da sua cora para o dar ao meu Ricardo.
Meu pai, disse o mancebo pondo a mao
sobre o peito Dos sabe quanlo nesto coraeao
he poderoso o odio aos grandes Dos sabe
quanto a indignado me abraza e devora o san-
uue quanlo desejaria prostrar meus pes os
homens dessa maldita raca arrancar-Ibes os
a nossa petieao e que a rasgou e lancou no
tanque.
- Oh sim, lembro-me muito bem, disse
Ricardo com voz abafada pela colera essa
mulher que tao isenla e altiva se mostrara ,
chamava-se a condessa de Lussan. e rio-so
para <> seu amado caozinho... e 3Tagou-o com
as mas delicadas mos...
__ Fmfim. exclamou o velho, saliendo que
mres enire os yrdii- i.mum, ^
?n^.n nrrsncado ccrr. tnes palavras acabara de resolver o rapaz ,
essa mulher vira seguramento acompanhada de
umou dous (idalgos o dos seus criados e nos
seremos dous somonte contra todos Eu, bem
o sinto, recobrarei ainda urna ve/ as minbas
orcos passadas para este combate e tu meu
ilho, nao te julgars feliz de ensaiar a primeira
tentativa em um casode tanta alouteza ?
Ricardo estava no maior auge de exaltacao
pelo aspecto do immoderado luxo da Corle
.aldila 7a- Xd, nhre que de manha so iho l.avia pa.enteado pelas
despojos, e com estes vestir o filho do pobre | que de mane j- v^
abandonado erguel-o en, meu r a os, hum,,h^ tJU(||, eMao e ni Ja que seu
e mostralo a Dos duendo : ese aqu tam- peloi quaor mas
i, era teu filho. PS*2Z,!^ o\ L de? An,bro/io havia muilo tempo
poderosos urna fraca mulher par. victima p- J^^"^.^ que elIe ,P enthusiasta
ieCe'i:rl]tCOZZ\o oque tu mesmo at o fanatismo justo at a cruo.dade.
meTon^ e he nromttida do odioso mor- Animado de taes sent.mentos ,urou achar-,e
^ttjrnTqurrinsultou ; essa mulher no bos.ue a meia ^ s^e.^^
be a dona do cadillo i qoem se deo por brinco


4
Compra-so um faqueiro de prata ; na ra
do Hospicio n. 1*.
__Compra-se urna raUa de folha de landres,
propria para boceteira tendo a competente
lampa e (undo de madeiro, e que esteja em bom
uso; no Atterro da Boa-vista n. 44.
Compra-se urna eserava, que estoja crian-
do, -que si'ja liri.pa e lenha bom leite paga-se
bem ; dous escravos que trabaihem em sitio ;
eum mulatinho de 16 annos; na praca da Boa-
vis-ta n i'.*.
Venc
as
3 Vendem-se cortes de lanzinha para ves-
tido de senhora a 4800 rs. ditos de chitas fi-
nas pelo diminuto preco de -24(10 rs. ditos de
parisiense a imitacao de laa e sedan 5 eflOOO rs.,
ditos de cambraia jaspe de padres modemoa
a 6400 rs. ditas adamascadas a 4 o ;i(l(Mirs. ,
colchas de damasco de aluodao para camas a
<># rs. ganga azul de duas larguras, muito
propria para vestir escravos a 24o is. o cova-
do brim trancado pardo fino ue puro linho a
480 rs. a vara lantinha para caifas de boni-
tos padrees a 360 e 400 rs o covado, meias de
seda de cores para homem a 1280 e 1S00 rs. ,
cortes de laminhu piara vestidos de meninas a
a 1200e 1400 rs., eambraias adamascadas ara
cortinados, franja de todas as larguras para
cortinados bicos linos de linho,eoutras umi-
tas fasendas por preco commodo ; na ra do
Crespo n 12, loja de Jos Joaquim da Silva
Maia. 20
3Vende-se una casa terrea sita na ra Ye-
lha n. 94 para pagamento de urna iiypotheca;
a tratar na mesma casa. 3
3_Vende-se, em casa de Frederico Fremond,
na ra Nova n. 2 superiores chapeos para se-
nhora flores para cabeca e para enfeites de
vestidos, luvas de pellica e enfeites para as di-
tas cordoes de aljofares ludo da ultima mo-
da de Pariz viudos pelo ultimo navio de Fran-
ca edo melhor gosloque lem apparecido nes-
ta praca. (8
3- Vende-se mel de luro novo e muito bom,
a 280 rs. a cariada, e a garrafa a 40 is. ; na la
do Sol armascm de capim n. 26. 3
3Vende-se um molecote canociro e de to-
do oservico ; na ruada Cruz n. 51. (2
3 Vendem-se garrafes com lentiiha, mul-
to nova chegada ltimamente de Franca, por
preco commodo ; na ra da ClUZ n. 52. (3
3Vende-se urna escravo criuula do 20 an-
nos de boa ligura engomma, cosinha e cose
soffrivelmente ; na ra du Alfandega-vellia ,
armascm n. 3. (4
3 Vende-te, por preciso urna negrinba de
l annos, de bonita figura sem vicios e com
principios de costura ; na ra de Hurtas, so-
brado n. 'J4. (4
3Vende-se metade da casa de 3 andares da
ra largado Kosariu n. 31 ; a tratar na praca
do Corpo n. 17. (3
3Vende-se um negro da Costa anda moco,
proprio para carregar, vende-se por nao que
rer servir a seu senhor; na praca da Boa-vista,
botica n. 6. (4
2Vendem-se superiores queijos do reino a
1280 rs. cha hisson a 2400 rs. esleirs de
Angola pequeas a 320 rs., chocolate da Babia
a 100 rs. o pao, ccvadinha de Franca a 280 rs.,
iarinha do Maranhao a 120 rs., (evada a 60 rs. ,
caf em grao a 120 e 140 rs., dito moido a 240
rs. dito de cevadu a lOOrs. a 1 pista a 640 a
cuia arrez do Maranhao a 20 a cuia bola-
xinha ingleza a 240 rs. enchofre a 100 rs. ,
cerveja branca bocea de prata a 520 a garrala ,
dita prelaa 560 rs. batatas inglesas a 50 rs. ,
velas de espermaecte americano a 840 rs e
francez a 750 rs ditas de sebo do Porto !:;
tando a espermaceti a 360 rs. dito de sebo de
Hollanda a 260 rs., ditas de carnauba a 360 rs.,
canella nova a 640 rs. graxa n. 9 a 160 is. ,
abanos a 1000 r. o cento azeitonas pretas a
280 is. agrrala, ditas de El vas a 200 rs. dita,
inanteiga Iranceza a 640 is. banha de porto a
360 rs. amendoas de casca mole a 320 rs. po-
mada a 240 rs. a duzia, toucinho de Santos a
20 rs. paneirosde sal a 5<0 rs. .papel meia
hollanda a 4000 rs. a resma e o caderno a 50
rs., dito almacoa 3000 rs. ebranco a 2880 rs.,
e todos os mais gneros de venda; na ra es-
trella do Bosario venda n. 8, junto a botica
do Prannos. (27
2Vende-se na ra Nova n. 32 loja de al-
faiete da Manoel do Amparo Caj, casimira
branca lina paunos unos de todas as cures ,
casimiras de quadros e lizas ue differenles cu-
res merino preto e verde laa de quadro ,
btim branco de linho pardo e de cores fustetes
amarellose brancos, selim prelo e de (ores pa-
ra collele casacas de panno fino de todas as
cores e qualidades sobre-casacas de merino ,
panno e deduraquede todas as cores sobre-
casacas de laa brim e riscadinhos proprios
para o lempo du festa jaquetas de panno pre-
lo rouxo e verde ditas de merino prelo e
verde ditas de duraque preto o azul, oitas de
brim bretanha e riscadinho cullutes do se-
lim e de sarja pretos e de cores ditos de gor-
guro decores, ditos de lustoes brancos e ama-
rellos calcas de quadros, ditas de panno prelo
e azul, ditas de merino pieto lorradas de broi,
ditas de laa de quadros ditas de brim branco
pardee de cores de linho ditas de duraque
preto a azul chapeos de sol oe seda ditos
linos para a cabeca ditos do Chile ludo por
preco coinuiodo. -4
2Vende-se urna eserava da Costa de bo-
nita figura do t> a 20 annos sem vicios nem
achaques ; na na do Amorim n. 36. (3
2 Vendem-se duas colchas de seda em
bom estado por preco commodo e urna ca-
deirinhs em bom uso ; na ra do Encantamen-
to armasen) de motilados n. 11. (4
-jVende-se urna prcta de naci da Costa ,
moca sem vicios vende-se por s querer an-
dar na ra vendendo; em Fora-de-portas n. 90,
a (aliar com Joaquim Lopes do Alineida cai-
xeiro de Joao Matheos. 5
9Vende-se alvaiade de superior qualidade;
em casa de Fox Brothers, na ra da Cadeia-ve-
lli.i ii. 02. (3
*2 Vende-se um moleque crioulo de 14 an-
nos ptimo para-qual mer offlcio ; um dito
de 18 annos, um dito de 8 nina negrinha de
l'i anuos rom principios de costura ; urna di-
ta de 5 annos,. engomma liso cose e he re-
colhida ; outra dita de 17 sonsa cose e cosi-
nha ; duas ditas de 24 anuos boas cosinhei-
ras engommao e lavan ; um escravo bom ca-
nociro ; na ra Dircita n. 3. [
Vende-se couro de lustro a 4800 rs. a
pella bezerio rancez a 3360 rs. marroquins
de varias cores a i "60 rs., botos doura.los para
colleti's, bicos de linho, torcidas para candiel-
ro a 100 rs. aduzia Vultasdo uso para senho-
ra a 800 rs. ditas pretas a 720 rs. e outras
inuitas miudesas por preco commodo ; defronte
da torro do Livramonto, loja n. 2. (8
2 Vende-se cal virgoin de Lisboa, em cai-
xas a barris pequeos; no escriptorie de Fran-
cisco Severianno Kabello, no largo da Assem-
bla. ''
"2Vende-se urna eserava boa lavadeira e
cosinheira; urna dita e.ngommadcira; duas par-
das boas engomroadeiras e oostureiras ; um
preto para todo o snico de campo e casa to-
dos mocos e de bonitas figuras; na ra do Cres-
po loja n. 4, ou n. 2 A (6
2Vende-se nina duzia de cadeiras e um ca-
nap de Jacaranda), em muito bom estado; no
pateojda S. Cruz, sobrado n. 14. .'>
2Vende-se urna crioula cose, engomma,
cusinha, o he babil para todo o servico do urna
casa ; na ra da Ciuz ii. 43. 8
2Vende-se inanteiga ingleza em barris e a
rclalho chegada no ultimo navio de Liverpool;
na ra da Ciuzn. 13. (3
'2 Vende-se um preto de nacao de 20 an-
nos sem vicios nem achaques e he ptimo
para pagem ; as Cinco-pmas n. 71. (3
2 Vende-se a venda do Ilecco largo do Beci-
fe n. 7 com os fundos que o comprador qui-
ter, ton. commodos paralamilia o o aluguel
lie muito barato a dinheiro ou a praso com
boas firmas ; a tratar na mesma venda.
1 Vende-so urna poiC;o de trras proprias
para engenhoca, por terem corrente de agoa e
sao muito boas para plantacoes de algodo ,
no lugar de Palio de Arassagi, na provincia da
Parahiba do Norte ; recebem-se em pagamento
fasendas dinheiro e a praso com lettras nesta
praca ; a tratar na ra da Cadeia-velha boti-
ca n. 3 (8
lVendem-se enchameis de 20, 22, 25, 30 ,
30, 40 e 42 travs de 25 a 40 ceibros e ri-
ps e urna poryo de sedro serrado em forro ,
por junto, ou nretalho por preco commodo; na
ra da Concordia venda n. 4. (5
1Vende-se um terreno com 110 palmos
de frente,e 600 de lundo no lugar denominado
Baila-verde estrada da Capunga com
casa de telha, cacimba de pedra e cal, em que
conserva sempre muito boa agoa o he bem
construida ; na ra da Cruz, loja do sobrado
D. 28.. (7
1 Na ra da Cadeia do Recife loja de
miudezas n. !>, vendem-se gales amarlos finos,
largos e estreilos capachos de coros, compri-
dose redondos, rebolos para barbeiro chales
de seda grandes e pequeos do muito bom gos-
| lo c um completo sortimenlo de miudesas,
por proco oommodo ; assim como fio de sapa-
Iteiro. de boa qualidade. (8
1Vendem-se6 pretos de muito bonias fi-
guras, sendo um rosinheiro e sapateifo, e urna
preta com principios de costura; na ruada Ciuz
n. 51. 4
IVendem-se 8 escravos sendo urna parda
de 17 annos com habilidades; duas pretas de
! 18 annos ; duas negrnhas de 19 a 14 annos ;
3 pretos sondo um conoelro edous pagaopor
dia6ois. ; na ra do Rosario da Boa-vista
n. 48. 6
5 Vende 0 casa terrea n. os, da ruado
6. Miguel dos Af< gados, de pedia e cal com
chios proprios, oiles meleiros, quintal mu-
rado e cacimba; a tratar da ra Nova n. 41, se-
gundo andar. (6
1 Vende-se umu'casa terrea na ra da Pruia,
I ladrllhada. travejada oiles dobrados e bem
construidos, com 2* paimosLe meio de largo ,
le 101 de fundo livres de paredes um tclheiro
loo (undosobre pilares, quintal com 160 pal-
mos de comprido poco do boa agua, com em-
barque a loda hora e ;i dra pala caes ; a tra-
tar com Herculano lose de Frailas ou com o
' proprietario na ra atraz da ribtira n. 17. (0
1Vende-se urna cama de aniico urna du-
zia de cadeiras, duas bancas de dito, uma-J
rnesa deamarello um par de mangas de vi- ro a 200 rs Iarinha do Maranhao a 120 rs. ,
dfo tudo por preco commodo, e anda em Iquartinbasda llahia da differentes padres, ba-
cal com oites dobrados 3 salas, 4 quartos ,
cosinha fra estribara, poco e quintal mura-
do com portSo ; na ra do Trapiche n. !8, se-
gundo andar. >6
iVende-se azeite de coco muito limpo e
claro, a oita patacas a retalho ,e em caada a
2240, na ra das Cinco-pontas n. 23. (3
]_ Vende-se o verdadeiro vinho Muscatel
deSetubal, engarrafado; na ra da Cadeia-ve-
lha n. 24. (3
1 Vende-se um moleque crioulo de 10 an-
nos bonita fignra e he proprip para apren-
der qualquer oflkio a vista do comprador se
dir o motivo da venda; na ra da Cruz n.
16 primeira andar. (5
1Vendem-se chitas finissimas a 320 rs o
covado cortos de lia de padres novos a 5#
rs. lencos de sedada India, padres novos,
com pequeo toque de mofo a 1280, 1400el60
rs. elimpos a 2000 rs., eambraias bordadas
com 19 varas a 4000 rs., lencos pescocinhos ,
bicos brancos e pretos de fil de linho chales
de seda e de toquim da India tudo por preco
commodo; na ruado Cabug, loja de Antonio
Rodrigues da Cruz. ('0
*i_ Vendem-se novas chitas finissimas dos
mais ricos padres que teem vindo a esto mer-
cado ; na ra do Cabug loja n. 10, deronte
do cerieiro. (4
] Vendem-se superiores chapeos de castor
de prova d'agoa e de bonitas (Orinas e chitas
finas a meia pataca o covado; na ra da Ca-
deia-velha n. 24. (4
]_ Vende-se farinha de mandioca de muito
boa qualidade em saccas de dous alqueires e
meio prximamente chegada do Rio de Janei-
ro a 3200 rs. a sacca ; na ra da Cadeia do
Recite, armascm n. 12. (5
I Vendem-se superiores couros do bezer-
ro da torra j apparelhados e promptos para
calvado ; na ra da Cruz n. 64. .3
_ \ Vendem-se saccas com farinha da torra
de superior qualidado ; na ra da Cruz n. 74.
Acho-se a venda na praca da Indepen-
dencia ns. 6 e 8, os Ensaios poticos de urna Bra-
silea a preco de mil rs. cada exemplar.
Vende-se, ou permuta-se por outra mais
pequea sendo no bairro da Boa-vista ou
Santo Antonio, urna casa terrea feita a moder-
na com o corredor separado da sala 4 qua-
itos cosinha lora quintal murado, com ca-
cimba ; quem Ihe convicr dirija-se a mes-
ma ra Velha n. 92.
1Vendem-se pentes de tartaruga da moda ,
abortse lisos lambem se concerta toda obra
de tartaruga ; no pateo do Carmo na loja do
sobrado da esquina que volta para a ra das
Trincheiras n. 2. (&
Vende-se um bom relogio de ouro patente
Suico ; um cavallo muito gordo bom carrega-
dor e esquipador de bonita vista ; um moi-
nho grande de ferro do moer caf, proprio
para quem lem este estabelecimenlo; na ra do
Queimado loja de ferragens n. 10.
Vendem-se dous escravos sendo urna
preta de bonita figura cosinha ensaboa o
he de muito boa conducta ; um bonito moleque
do 18 annos proprio para todo o servico ; na
ra eslreila do Rosario n. 34 primeiro an-
dar.
Vndese um diccionario Magno Lexicn ;
um Fedro obra do moral pelo autor l'onelle ,
ludo por barato preco ; na ra Imperial pa-
lian, i n. 43.
1\ endem-se 5 libras de prata de boa qua-
lidade ; na ra do Queimado loja n. 41.
Contina-se a vendo/ caf em grao a 140
rs. e moido a 200 rs inanteiga ingleza a 720
rs. e francesa a 500rs. espermaceti- de 5 e
6 em libra a 800 rs., carnauba de6, 7 e 8 em
libra a 320 rs. cha hisson e aljfar a 2400 rs ,
banha de porco a 240 rs. rap Meuron a 1080
rs. dilode Gasse a 1000 rs. bolaxinha in-
glesa a 200 rs. chocolate de Lisboa a 280 rs.,
0 em poico de arroba se dar por menos ,
queijos novos a 1200rs. ; no pateo do Carmo ,
esquina da ra de Hortas n. 2.
Vende-se um sellim para montara de se-
nhora, urna tablela do ourives, dous espe-
dios do paredo muito bous, urna cama de
pitia inariim muito rica ; natenda de marci-
neiro na ra de Hortas, porbaixodo sobra-
do onde morou Joo Patriota.
Vende-se urna boa rabeca e um violao, tu-
do muito barato ; na ra Velha n. 102.
Vende-se urna eserava de 20 annos, para
fra da provincia, cosinheira de profissao e en-
gommadeira ; urna parda mucama recolbida,
de 22 annos ; engomma e cosinha muito bem ;
urna dila de l(, anuos ; 3 escravas para todo o
si-rvieo ; 3 moloques ; um bom escravo ; um
mulatinho para pagem ; na praca da Boa-vista
ji. 19.
Vende-se um bonito moleque de 14 an
nos proprio para todo o servico e mesmo pa-
ra pagem ; urna preta de 20 annos, cosinha o
lava ; urna linda parda recolhida perfoita eo-
gommadeira e costa reir ; urna dila de 3o an-
uos cosinheira ensaboa ecose, por 380^ rs.,
na ra Direita n. 81.
Vende-secarne de loucinho a 80 rs. a libra,
dita do serlao a 200 rs. queijos muito novos a
1 "200 rs inanteiga a 600 rs. dita para tempe-
bom estado ; na ra dos Quadois n. 3, aonde
lem acougue. (6
Vende-se, por muito como odo preco, na
estrada da Casa-lorie, que \ai para oPCO,
urna casa do 40 palmos do frente, de pedra e
tilia de poico muito alva a 400 rs., o oulros
muitos gneros por preo commodo ; na ribei-
. Boa-vista n. 3. 1
Vende-se urna preta de Angola cosinha ,
lava o engomma CQjn peifeicao; qq Atierro da
Boa-vista loja de alfa ate na esquina do becco.
Vende-se urna mesa de jantar usada ,
mas composta de novo, muito em conta ; na
ra estreita do Rosario n. 32.
Vendem-se dous pianos inglezes,novos e de
excellentes vozes e outro hamburguez ainda
em bom uso, proprio para so aprender, 8 aran-
dellasdecasquinha com suas competentes man-
gas lavradas ; na ra do itangel n. 59, s-gundo
andar.
Vende-se a escriptura sagrada cm portu-
guez nova e muito boa encadernaco em 25
v., pelo Padre Antooio Pereira ; historia de Por-
tugal ultima impressao, por Damiao Anto-
nio ,20 v. nova e boa encadernaco ; legisla-
ran commercial por Silva Lisboa 2 v. dic-
cionarios de Moraes da terceira edicao enca-
dernaco aceiada ; na ra das Cruzes n. 14.
Escravos fgidos
2Fugio no dia II do corrente, pelas duas
horas da tarde, o preto Manoel, de nacao Mas-
sangana estatura regular rosto redondo ,
com alguma barba ; levou caigas brancas de
algodo lino e alguma cousa sujas camisa de-
madapoh"i!i alguma cousa curia o rasgada, cos-
tuma a trazel-a por fra das calcas e chapeo do
couro a moda dos matulos representa 25 an-
nos e he alguma cousa cheio do corpo ; quem
o pegar, leve a ra da Solidado n. 29 casa de
O. Ignacio Mara da Cruz, que ser gratifica-
do. (12
2 Fugio no dia 7 do correnle o preto Jacob,
de 38 annos, estatura regular, lem poucas
marcas de bechigasno rosto o dedo^jutito ao
pollcgar da mo direita alejado pernas um
tanto arqueadas ; levou camisa de estopa' com
mangas curtas e calcas do mesmo ; quem o pe-
gar, leve a ra largado Bosario n. 35, lujas de
miudesas. '8
2 Fugio o moleque crioulo, de nome An-
tonio, conhecido por Antonio Bacuro de 12
annos ti.'icos grossos, peitos o ps sabidos
para fra, bocea grande, beicudo, cabeca mais
estreita na frente quasi triangular, eslava apren-
dendo a alia ate em casa do mestre Silvestre, na
ra da Cadeia do Recife he muito ladino ,
quando anda mais apressado mete os joelhos
para dentro ; levou calcas e camisa de algodo
inglez e grosso, j velhas e arremendadas tem
sido visto em Fra-de-portas corn outro mo-
leque que vende carne de porco; quem o pegar,
leve a seu senhor Jos Antonio Gomes Jnior ,
na ra da Cruz n. 23, que ser gratificado. (24
2 No dia 13 do corrrente fugio da Olaria
grande do sitio do Bem-fica junto do silio do
Sr. Antonio Alves da Fonseca e perto da pon-
tesinha dos Bemedios um preto de nome
Francisco, de nacao Benguella alto, magro,
de 30 annos, tem um pequeo esquecimento
em urna perna que quando anda a levanta
mais que o natural olhos apitombados e um
pouco fechados acode pelo nome de Xico, tes-
ta muito lavada de cabellos at quasi ao meio
da cabeca pouca barba ainda falla um pouco
atiapalhado; este preto he ameacado do mal de
gota pelo que se achava no sitio ; quem o pe-
gar, levcao dito sitio ou na ra dos Quarleis,
padaria n. |8 que ser recompensado. (1S
3 Em o dia 31 do mez p. p. fugio o escra-
vo do abaixo assignado de nome Joaquim ,
crioulo de 20 annos alto secco do corpo ,
rosto alguma cousa comprido olhos grandes,
ventas um tanto largas falta-lhe um denle na
frente, lem na canella da perna direita urna
cicatriz de urna chaga que sarou poucos dias
antes da sua fgida, tem calos nns mos pro-
cedidos do seu oflicio de sapateiro ; levou cal-
cas do brim de listras camisa do madapoln
suja e rola chapeo de palha grossa com abas
i muito grandes ; quem o pegar levo a ra do
Livramento n, 38, que ser gratificado. An-
tonio Joaquim Machado. (14
3 No dia 27 do p. p. fugio um moleque de
I nome Paulo, de nacao Quicam do 17 annos,
tem urna pequea esfoladura em um p Vitre
j os dedos de urna queimadura que nao est
\ ainda boa ; levou camisa do algodo fino e cal-
Cas brancas he muito conhecido por vender
doce de jaleia em copos por toda a parte desta
cidade ; quem o pegar, levo a seu senhor Anto-
nio Jos Goncalves do Azevedo na ra da
Praia n. 19, que ser recompensado. (10
3 Fugio no dia 7 do corrente um preto de
nome DoinjDgea de nacao Angoia de SO an-
nos baixo muito barbado, fulo, costums an-
dar de vagar; levou calcas do laa e camisa mui-
to cowprida ; quem o pegar, leve a ra Direita,
refinacao n. 22, ou na ra do Livramento ,
venda n. 38. junto ao lampio quo ser re-
compensado. (8
4 Fugio o p>eto Joaquim de naco R-
bido de 32 a 34 annos de estatura l-aixa ,
nao rnuilo secco do corpo pouca ou quazi
nenhuma barba e mesmo pouco buco, cor mais
para preto do que para fulo he canoeiro e
intitula-se forro dizendo que tirou um grande
premio na lotera do qual se forrara anda
conduzindo lenha o lijlos em canoas pelas ole-
ras dos A logados, Remedios e outras ; quem
o pegar, levo a seu senhor Manoel Cardoso, da
Fonseca morador ao pe da cadeia desta cida-
de que receber 50/ rs. de gratificaco. (12
PEBNJ TYP. DE H. F. DE i amal8/j4-


Full Text
xml version 1.0 encoding UTF-8
REPORT xmlns http:www.fcla.edudlsmddaitss xmlns:xsi http:www.w3.org2001XMLSchema-instance xsi:schemaLocation http:www.fcla.edudlsmddaitssdaitssReport.xsd
INGEST IEID E6SLZNP3U_O9QN7O INGEST_TIME 2013-04-12T23:59:06Z PACKAGE AA00011611_05224
AGREEMENT_INFO ACCOUNT UF PROJECT UFDC
FILES