Diario de Pernambuco

MISSING IMAGE

Material Information

Title:
Diario de Pernambuco
Physical Description:
Newspaper
Language:
Portuguese
Publication Date:

Subjects

Genre:
newspaper   ( marcgt )
newspaper   ( sobekcm )
Spatial Coverage:
Brazil -- Pernambuco -- Recife

Notes

Abstract:
The Diario de Pernambuco is acknowledged as the oldest newspaper in circulation in Latin America (see : Larousse cultural ; p. 263). The issues from 1825-1923 offer insights into early Brazilian commerce, social affairs, politics, family life, slavery, and such. Published in the port of Recife, the Diario contains numerous announcements of maritime movements, crop production, legal affairs, and cultural matters. The 19th century includes reporting on the rise of Brazilian nationalism as the Empire gave way to the earliest expressions of the Brazilian republic. The 1910s and 1920s are years of economic and artistic change, with surging exports of sugar and coffee pushing revenues and allowing for rapid expansions of infrastructure, popular expression, and national politics.
Funding:
Funding for the digitization of Diario de Pernambuco provided by LAMP (formerly known as the Latin American Microform Project), which is coordinated by the Center for Research Libraries (CRL), Global Resources Network.
Dates or Sequential Designation:
Began with Number 1, November 7, 1825.
Numbering Peculiarities:
Numbering irregularities exist and early issues are continuously paginated.

Record Information

Source Institution:
University of Florida
Holding Location:
UF Latin American Collections
Rights Management:
Applicable rights reserved.
Resource Identifier:
aleph - 002044160
notis - AKN2060
oclc - 45907853
System ID:
AA00011611:05213


This item is only available as the following downloads:


Full Text
Auno de 1844.
Sabbado 2
O fliAMOl>uMic-e indos cu din que nao forero santificados : o |>rgo da assignatura
I),, de l'e 1 Pur quartel (lagos sdiantados. O annunciin dos aigniite sao inseridos
.!..:.. ,, 0. ,),, nur niio fortes >> raio d W) r?i: psr Kshs. As rsdsa?5"" er ser diri-
tidaa n eitt *TP- d" Cruee n. 34 oa a praga da Independencia luja de liYroan. 6 8
P'.iTIDA DOS CORREIOS TERRESTRES.
GoUNtu, Fatahyba,aegundac sextas feiraa Rio Grande do Norte, chega a 8 e 22 e |iar-
,e 40e!24.Cabo. Serinhaem. RioFormuao, Maceyo, FonoCaWo, e Alago: no 1. =
41 e 'il dcada mex. Garanliuna Bonito a ID e 'l de cada meiBoa-riile Hoi -
ce i3* '28 dito. Cidade da Victoria quintas feiraj. Olinda todos oa di.
das da semana.
28 Seg i Simo Judas.
i9 Tr9 Feliciano. Re. and. do J. d D.da 3. t.
id Quuta a Serapio Aod. do .!. de D. d< 3 t.
Si Quinta a Quinlino. And do J de D da 2. Y,
i Sextas. Fels de Todo os Santos.
2 Sab. s. Commrmorafao de todos os fiis defuntos.
S Uom s. Malaquias ^^^^_^__^^_^__^_^___^__^__^^^______^
DIARIO
HPwpjBWttT'I
de Novembro
Anuo XX. X. 245
Todo agora dapand da no. rnesmo; da nossa iirud.noa. Bioderagao' n ina. cua-
linueao ooio principiamos a seremos ipontadoa cora adtniragao entre o-oes """
colla;. (PrOoUaj* da Asembla Geral do .*.
CilUIOS 0 un si US OUTtlBUO;
CimbiooirL*M -5liJnom,
a Pri 380 iris por fnco
a Lisboa 110 por 1UU de premio
tfoeda de cobre ao par.
Idm da letras bol Graa i pOrojO
Oura-Moedade 6,400
d 4,000
Pra'.afaia^ei
a Pesos colummnares
Unos encanas
17 .S00
17.1U
a.oi)
1,1.0
1 ,J4
i.VOO
renda.
I7,5UU
17,.fU
i#,7U
'.O
1.92(1
PHASES DA LA NO MEZ DE OUTUBRO.
Laa ehai a 26 as 2 liaras e 44 rain, da m i Luanora a 11 as 9 li. e 4 min da Urda.
Minguant a 4 ai i liaras a ) min d tarde I Crescente a 1S ota 55 m. da tarde.
Prr.anar de hoje.
Primair a i| 10 hora min 6 da nisnb.ia. | Secundo as 10 horas e J minutos da larde
niw inrr'ririr i 'wmirit.....infgrr rnrniTTirnrTr"T*r7T>T -^resvasvx-nn^^ar.TaarmKuif rnaasm
IRLANDA.
Dublim, 5 do Setembro.
Poucos minutos depois das 5 horas da tarde
d'este dia chegou a importantissima noticia da
revogaco da sontenca do Tribunal lrlandoz do
QueensBench (Banco da Rainha) o em pou-
cos momentos espalhou-so ella por toda a cida-
de com a presteza dorao Todos, para assim
dizer do commum accordo so tinho predis-
posto para urna deciso contraria ; o olhavo
uns para os outros com os olbos Utos o pasma-
dos, como so duvidasscm da evidencia dos seus
sentimenlos.
A's 6 horas cometario os sinos da igreja
catholica romana do S. Paulo, no Caes Ar-
ran, alocar um alegro repique em honrado
succosso ; e vio-se as tropas apinhoadas as
ras com silencioso triumpho descripto em seus
anciosos semblantes.
lie inteirmente incerla, se os ex-rebeldes
sora alliviad >s da vil priso amunha de ma-
nha por ordem do Governo daqui ou se
permanecers n'ella at sabbado de manhaa ,
antes do qual presume-se que nao tora chega-
do a ordem official da casa dos Lords para a sua
soltura.
Estao completos todos os preparativos para
urna grande uncco. Ha de se lormar urna
procissao no Bridewcli ( casa de correcco) de
Richmond, a qual atravessar os arrabaldes e
ras .principaes e finalmente acompanhar
Mr. O'Connell eos seus co-martyres Conci-
liation hall, onde so celebrar um meeting ex-
traordinario da Associaco Repeal nj decurso
da tarde.
Nesto momento (8 horas) est urna immen-
sa multido reunida em torno da casa peni-
tenciaria de Richmond,com a manifesta resolu-
to de passar a noite na visinhanca, para que os
martyres nao tentem a sabida em particular
pela manhaa.
Mr. O'Connell recobeo a inesperada noticia
do sou livramento sem mostrar a mnima emo-
cao de surpresa ou admiragao. Muitos dos
seus amigos o procuraro no decurso da tarde
para dar-lbe as suas felicilaces ; Mr. Smith
O'Brion, quescliogou cidade esta manhaa.
achou-se logo na companhia : o apparecimento
do honrado gentleman foi saudado pelos visi-
tante) reunidos com trez appluuso* estrondosos
e por muito tempo continuados.
Observa-se as ras urna boa dose de natu-
ral exaltaco ; mas nao obstante, tudo est
perfeitamente tranquillo o em ordem.
Pelas 9 horas muitas ras apresentavo urna
alegre perspectiva, estando Iluminadas muitas
casas, especialmente as dos publcanos, e luga-
res de divertimento publico Igual demons-
tragao leve lugar em Hingstown e nos outros
suburbios.
Convocou-se um meeting especial da Asso-
ciacao Repeal, e estove em sesso al 11 horas
da noute.
14 de Setembro.
O movimento repe al.
O tom dos joruaes Repealers desde o Fre-
tnan o o Nation para baixo, modera pro-
porgao que a nocao de urna allianca Whig-
fcderal ganha forca, assim como advogados. O
Limerick Beporter papel cuja devogo pela
causa da nacionalidade tom sujeitado os seus
proprietarios a ingrata noticia dos magistrados
da Coroa, deitou do lora as suas pernas de pao,
e expressa a sua confanca, em que o Liberta-
dor da parte do povo da Irlanda, acceitaria o
Federalismo como urna investidura de justica
naverdade, ate" onde chega a justica do caso,
seria perfeitamente justonos pois diriamos
antes como urna experiencia para ver, se o que
tem sido tao bem succedido %n'um paiz deno
minado por excellencia, a trra da liberdade
prevera igualmente bem n'eslas ilbas
O Monitpr Whig original projectista do
movimento federal, esti nteiramento vido do
ultimo succeJgo do projecto, anda inesmo que
se elTectuasse urna convenci entre os Liboraes
sobre a base de deixar-so o federalismo como
questao em aberto ; o conjectura-se, que se
Lord John Russel e os principaes Whigs hou-
vessem de consentir n'isto (entretanto que nada
ha mais provavcl) resta multo pauca duvida de
que Mr. O'Connell ( boa e lacil alma !) fosse
indusidoa unir se com el les c a abandonar a
Repeal.
Pelo que resucita ao procedimento que o
Governo julgar conveniente adoptar na criso
actual, todos permanecen) em completa igno-
rancia. Tem havido duas reunioes do Conse-
Ibo Privado esta semana ; mas as suas sessocs
forao de urna duraco lo limitada, que nduz
a supposico de que negocios de alguma mo-
mentosa importancia nao podio ler oceupa-
do a sua altenco.
15 do Setembro.
A fallada convenci.
Novos symptomas vao apparecendo todos os
dias de um dezejo da parte des que so pdem
chamar cabepas Repealers,de abandonaren) a ab-
soluta independencia legislativa como imprati-
cavel, o contentarem-so.coma sombra d'ella na
forma de um Parlamento federal. Mr.O'Connell
j manifestou a sua acquiescenciaem aceitar um
grande jury (Senado) como urna investi-
dura ; e anda assim j os mais violentos or-
gaos Repealers, os proclamadores da Irlanda
para os Irlandeses,*> os denunciantes dos in-
trusos Saxonios, comedio a encarar o negocio
pela mesma face favoravel, por que parece on-
caral-o o seu.chefe. Aqui ba um mez atraz ,
quem sonbaria de ver o obstinado Bel/ast Vin-
dicatr fazendo o panogyrico do Whiggismo
Ingle/, e fallando das vantagens de um partido
Inglez. (Times.)
PEBNAMBUCO.
Ki.EigO PARA DEPUTADOS GERAES.
Resultado dos collegios do Reci/e, Cabo, Pao
" .4lho, Iguarass, Goianna, Nazareth, S.
Ant&o, Rio Formoso, Serinhaem, Bonito,
Limoeiro, Garanhuns, Brejo, Flores e Sim-
bres.
('8 Srs. Votos.
1 Antonio Affonso Ferreira 714
2 Urbano Sabino Pessoa de Mello 632
3 Baro da Boa-vista 618
4 Joaquim Nunes Machado 6-7
5 P. Francisco de P. C. d'Albuquerque 583
6 Sebastian do Reg Barros 571
7 Manoel Ignacio de C. Mendonca 5o8
8 Antonio Peregrino Maciel Monteiro 545
9 Antonio Joaquim de Mello 542
10 Alvaro Barbalho Ucha Cavalcanti 539
11 Jernimo Vi Hela de Castro lavares 511
12 Manoel Mendes da C. Azevedo. 498
13 Jos Pedro da Silva 489
14 Antonio da Costa Reg Monteiro 486
15 Jos Thomaz Nabuco d'A. Jnior 471
16 Felis Peixoto de Brito e Mello 452
17 Francisco Muniz Tavares 447
18 Felippc Lopes Netto Jnior 435
19 Joao Jos Ferreira de Aguiar 418
20 Manoel Ignacio Cavalcanti de Lacerda 410
21 Jos Bento da Cunba Figueiredo 399
22 Manoel Joaquim Carneiro da Cunha 393
23 Visconde de Goianna 375
24 Francisco Joao Carneiro da Cunha 326
25 Aletandre Bernardino dos R. e Silva 325
26 Joaquim Marcellino de Brito 319
27 Leonardo Bezerra de Siqueira Cuv. 307
28 Joaquim T. P. de Abrou Lima 288
29 Venancio Henrique de Rezende 285
30 Gregorio da Costa Lima Belmont 283
31 Jos Ignacio de Abreu Lima 280
32 V. T. Pires de Figueiredo Camargo 225
33 LuizdeCarvalhoPaesd'Andrado 223
34 Augusto Frederico de Olweira 213
35 Joaquim Jos da Costa 211
36 Affonso Arlhur d'Almeida e Albuq. 175
37 Antonio Carneiro Machado Ros 169
38 Domingos de Sousa Lio 168
39 Izidro Francisco de Paula Mosquita 161
40 Miguel do Sacramento Lopes Gama 114
41 Caetano Jos da Silva Santiago 94
42 Antonio Jos de Oliveira V6
Collegio de Flores.
O. Srs : Votos.
Antonio da Costa Reg Monteiro 50
Felis Peixoto de Brito e Mello 49
Urbano Sabino Pessoa do Mello 9
Gregorio da Costa Lima Bolmonte 46
Antonio Alfonso Ferreira 46
Joaquim Jos da Costa 45
Joaquim Nunes Machado 43
Francisco Muniz Tavares 42
Jernimo Villela de Castro Tavares 41
Pedro Francisco do Paula Cavalcanti 37
Apolinaro Florentino de A. Maranho 36
Vicente Thomaz Pires de Figueiredo C. 30
Manoel Mendes da Cunha Azevedo 29
Aloxandre Bernardino do Reis e Silva 26
Antonio Joaquim de Mello 24
Baro da Boa-vista 23
Antonio P. Maciel Monteiro 22
Padre Venancio Henrique de Resende 22
Sehastio do Reg Barros 21
Izidro Francisco de Paula Mesquita e Silva 21
Joaquim Marcellino de Brito 20
Manoel Ignacio deCarvalho Mendonca 19
Des. Manoel Ignacio Cavalcanti de Lacerda 19
Jos Thomaz Nabuco de Araujo 17
Bernardo Rabello da Silva Pereira 17
Francisco de Paula Baptista 16
Alvaro Barbalho Ucha Cavalcanti 15
Visconde deGoianna 15
Manoel Joaquim Carneiro da Cunha 13
Jos Pedro da Silva 12
Joo Jos Pinto H
Augusto Federico'de Oliveira 11
Francisco Joaquim de Barros Corroa 9
Felippe Lopes Netto Jnior 9
Joaquim Teixeira Peixoto 9
Joo Jos Ferreira de Aguiar 6
Francisco Joo Carneiro da Cunha 6
Vigaro Francisco Ferreira Barroto 6
Francisco Barbosa Nogueira Paz 3
Joo Mauricio da Rocha Wanderley 2
Padre Miguel do Sacramento Lopes Gama
Leonardo Bezerra de Siqueira Cavalcanti
Caetano Jos da Silva Santiago
Lourenco Francisco de A. Catanlio 1
Padre Joaquim Antonio Goncalvo Lessa
Manoel dos Passos Baptista 1
CORREIO DO RECIFE.
CORRESPONDENCIA DA CIDADE E PROVINCIA.
Querem Vmces. abrir um novo titulo no seu
(Otario,onde dando as noticasdointeriorda pro-
vincia, factos occorridos, tristes, ou alegres ,
boatos, &c., satisfaco a curiosidade dos sous
letores, e desempenhem mais urna das obriga-
coes periodiquoiras. Para isto me teem S.
mm. escolhido nosei se com acert e que-
rem que encete o meo trabalho desde j : ponho
por tanto maos obra, protestando a Vmces.
zelo e diligencia, ao publico imparcialidade e
exactido. Fica entendido que esta exactido,
pela qual me responsabilizo,|he a que de mim
smente depender, pois que nao posso respon-
der pela voz do povo, que se alguem compara
voz de Dos, he por que tem todo o geito pa-
ra blasphemar. Alem disto he tempo de se per-
suadirem os Pernambucanos, que gazetas nao
sao Evangelhos; do publicar urna noticia faUa
nao deve resultar para o jornal que a d um
descrdito tal que seja ipso faci tido por men-
tiroso : para isto he preciso o animo delibera-
do de mentir, e havel-o feito com sciencia e
consciencia de que o faz. Se todo o medico que
com melle um erro diagnostico, o boticario que
muda um dos simples que compe a receita que
elle avia, um padre que le escapa urna oraco
da missa, <&c. &c ficassem por isso desacredita-
dos, o quo seria da pobre humanidade ? Ora
quando se perdoo erros de consequencia ,
muitas vezes fatal por que se ba de querer
fazer carga a um Joroalla, que repele o qut
Ihcdizem, quando esse dito he inoflensivo?
(E nesto ponto promelto eu ser mais zelozo do
que em qualquer outro). Ilaja pois indulgen
cia para lodos, o sob estes auspioioi vou dar
principio a minha tarefa.
Comegarei pelo que tem corrido esta semana
de maisnolavel. Em a noute do 30 do pas-
sado um elcitor da freguezia de S. Jos levou
duas cacotadas na ra larga do Rozario desta
cidade: elle cleitor l um Borgesda Babia .
condecido aqui por d i (Tere n tes nomes, entre
outros o de pintadinho: he tido por travesso ,
e dizem nao Ibe he possivel formar urna suspei-
ta rasoavel, se assim se pode dizer a respeilo
doseu aggressor. Quando na manhaa seguin-
te seespalhou esta noticia, acresceotaro que
baviao dado no Sollicitador Joao Gomes Mar-
lins urna facada ou estocada ; mas o pobre
homem est em boa sade Dos Ib'a con-
serve.
A partida do Brigadeiro Coelho para as Ala-
gas com urna porgo de tropa tem dado que
fazer aos adivinbadores: correo inmediata-
mente noticia de um choque entro as forcas da
legvlidado oasdissidenles daquella provincia ,
uo qual as tropas de Pcrnambuco dizfa o boa-
to soffrero grandes perdas e dezares: pos-
so sffirmarquo nada de corto ha a tal respeito;
se o Governo sabe alguma cousa nao o tem dito
a ninguem. Sabe-se porm que Macei asta
reduzida ao estado de cidade sitiada, pelo ter-
ror queso tem apoderado do commercio de
sorte que tudo quanto ha de fazonda e gneros
de valor est embarcado; assim como que fra
daquella cidade o Presidente s tem um pon-
to ao Norte com forcas s suas ordons, estando,
por assim dizer tudo o mais da provincia in-
subordinado, ou cousa que o valle.
Do forte do Buraco para Olinda tem appa-
recido ltimamente alguns ladres investindo
investindo os viandantes que felizmente teem
escapado a hom correr. Diz-se quo em outro
tmpo se fazio cortar os mangues que existom
do mesmo forte at a cidade, para nao darem
lugar a essas surprezas.
O Tonente reformado Felis Miguis, cuja
senhora est cega vai substituir o Chiartel-
mestre docorpo de Polica, que est quasi ce-
g : os pobres tambom se guerreio. Dizem
qne o Reverendo Capello daquelle corpo po-
dio a sua demsso : bo um logar que se pode
dispensar, urna voz quo se noatropella a
ninguem, dirtito adquirido : os soldados p-
dem ouvir missa confessar se &c. &c. em
capello especial. Nao penso Vmces. as-
sim ?
O Mrquez do Recfo relirou-se para o seu
engenho.
Corre por certo que os primeiros influentes
do partido praiero devem seguir brevemente
para a Corte: o fim oceulto desta viagem he
a nomeaco de um Presidente ad hoc, por que
dizem quo o Exm. Thomaz Xavier ho pouco
maniavel, e o partido quer consolidadar-se ,
arranjando nos lugares pblicos todos os mem-
bros da confraria.
Basta por boje.
p'blicacdes a pedido.
PORTUGAL.
SECRETARIA DE ESTADO DOS NEGOCIOS
DO REINO.
Constando pelas informaces otticiaes, que
me lorio presentes, que o Escrvo da Eslaco
da Saude da villa de Santa Cruz, na Iba das
Flores, Fernando Joaquim de Mesquita, pro-
mover e facilitara a emigrago do alguns na-
turaes daquella tilia para o imperio do Brasil,
abusando, para to criminoso fim, do emprego
quooccupava, e deque foi justamente suspen-
so ; hei por bem demttil-o do sobreditoolli-
co de Escrivo da Estaco de Saude da referida
villa.
O Concellieiro do Estado,Ministro e Secreta-
rio de Estado dos Negocios do Reino assim ote-
aba entendido e faco execuUr. Paco de Cin-
i


2
tra em cinco do Agosto de 1844. Rainha.-
Antonio Bernardo da Cuita Cahral.
Trecho de urna carta escripia do Porto para
eeta cidade em 4 de Setembro detle anno.
Meu filbo Sahi do Rio do Janeiro no dia
15 de Marro, como te mandei dizer, e clieguei
Lisboa no dia 23 do vlaio, em cuja cidade
me demorei 42 dias, sahindo para esta no dia
4 de Julho, aonde cbeguei no dia 5. Logo no
outro dia mandei procurar a mulher, quo me
diziao curava o mal de morpha, e tendo-a
echado, contratei com ella o meu curativo, en-
trando no dia 22 no uso dos remedios por ella
applicados. Fazem boje 40 dias que esto de
cama, e espero que por estes oito dias icarei
restabelecido, segundo afirmo os mais peritos
facultativos desta cidade, e mesmo eu me co-
nheco quasi restabelecido Esta Sra. chama-
se Mara Rosa da Silva, e seu marido Antonio
Ferraz: moro na ra de Santa Catharina n.55.
Variedade.
Carta de Braz Tizana, boticario de Lisboa,
ao barbeiro.
Agosto 24.
Mon cher. Vinte e qustro annos se tem pas-
ado desde o dia 24 de Agosto de 1820 em que
nessa cidade se entoro os primeiros bvmnos
liberdade Vinte e quatro annos se lom pas-
sado de destruicao, de sangue derramado, de
forcas, de exilios, do pobresa e de miseria.
Conlessemos que cara e bem cara nos tem cus-
tado a tal arvore da Liberdade durante este
longo periodo temos tido tres Constituices
novas c urna velha temos visto muitas famili-
as que tinbo de seu, reduzidas miseria e
ir. u i tos que viviao em sobre-lojas boje babita-
rem em grandes palacios! Em fim deste lon-
go periodo andamos ainda a bulla uns com os
outros por causa de tal Liberdade I uns que-
rem muita, outros pouca, e outros nenliuma !
CJual sera o resultado disto ? em que licare-
mos! He o segredo da abelba.
Temos mais mysterios Ha mysten'os de
Pariz, mysterios de Londres, mysterios da
Torre de Londres, mysterios do Madrid, mys-
terios de Torres Novas, e mysterios de Lisboa;
e no satisfeitos com tantos mysterios apparece
agora annunciada em Pariz urna nova obra com
o titulo=Ayen'os da Camisa l 0!be que
ha de ser linda Os mysterios de urna camisa !
oqued'aqui nao sahira Acha-se em praca
para se rematar a quinta do Ramalhao, pro-
priedade e favorita babitaco da Rainha Car-
lota ; e isto para pagamento de dividas, por
ora os leos nao cobrem os limes da quinta.
Nao somos nada neste mundo.
Diz-se que vao ser collocados no edificio
das Necessidades os dous sinos que havia man-
dado fazer no Arsenal do Exercito a sobre-dicta
Rainba Carlota. Tambem se diz queS. Magos-
tada Ll-Rei loma com effeito o Commando em
Chofe do Exercito, e que o Duque da Terceira
passar a Chefe de Estado Maior, deixando a
Pasta da Guerra ao Conde de villa Real ; e ac-
crescunta se tambem que breve se publican um
decreto que entrega a imprensa s mos dos
Juizes de Direito, despensando-os de fado !
Parece meque aexpurgaco dos .Magistrados
preceder o decreto da imprensa.
O Sr Jacques Porro, nosso Confu em
Odessa, lamenta o nao apparecer naquelle por-
to a bandeira portugueza ; acho razo ao Sr.
Porro, Tenor Luis Ferreti muilo nosso
conbecido produzio fanatismo no tbeatro de
Brescia na Mara de Roban de Donizetti. Cor
to ricasso desta capital quer casar, porm a fi-
Iha Ibe poz impedimento pela Cmara ecclesi-
astica com o fundamento de que o Sr. seu
pai nao seacha em estado de cumprir as suas
obrigagoes matrimoniaes. Que zlo nao mos-
tra esta filha pela consolaran das suas semelhan-
tes.' Espera-so aqu Madame Rossi para o
theatro de S. Carlos, assim como Madame
Terelli, que em Italia goza de grande crdito :
'idinueiii o fatua na viuda do famoso Baixo San-
ti, para substituir o Botelli, que nos deixa ;
tambem nos deixa o Flavio, que ho substitui-
do pelo Tamberlik.
O Patrio Tojo acaba de receber em suas
agoasa visita da Sr.* Caledonia, nao ingleza
de 120 pecas, alm das que olla vira pregar ;
parece que tambem vira outra franceza. 0
ciume acaba de as fazer bonitas na aldeia Gal-
lega, um tal Joao Ferreira parti com um ca-
jado a cabeca ao seu rival Antonio Joaquim da
Costa, que Ibe foi arrumando 3 focadas pro-
visoriamente as mulheres teem diabo. Pu-
blicou-se o Romance do Luis da Silva Mousi-
nbo de Albuquerque, que se intitula Ruy o
Escudeiro ; cusa seis tostoes. Sabio daqui
a toda a pressa para a ilba Graciosa, por ordem
do Governo, o vapor Terceira carregado d'agoa
para os desgranados habitantes daquella ilba ;
em breve ser seguido pela Iragata Mana.
Diz-se boje que a Ilustre enferma de Argens
est com esperanzas de escapar da grande clica
iiijn a tem posto s portas da morio. Sua ma-
na a Sr.' Infanta D. Izabel Mana tem ido
vel-a lodos os dias. O Farrobo marchou logo
para as Larangeiras onde o esperavo os seus
unigos com urna representadlo tbeatral.
Um barbeiro de Barcelona foi preso por usar
do officio sem ter licen?a; o Juiz o sentenciou.
olliearrumou a multa da lei, accrescentando
o seguinte na sentenca : Prohibo que este bar-
beiro exerca para o futuro a profissao de bar-
beiro, e declaro nulla e de nenhum effeito
<|ualquer barba que tenha feito at hoje, o as
que baja de fazer para o futuro com infracto
do meu mandato e contraveneno do seu regi-
ment 11/ O nosso patriota esquentou-se
hoje com o Luiz Antonio Rebollo e Silva J-
nior, Redactor do Diario,e diz que elle Rebello
da Silva he urna cousa muito insignificante,
o um birdindo muito pequeo Diz-se que
o Duque de Palmella embarcar para Inglater-
ra at 10 do mez de Setembro. 0 Tribuno foi
hontem condemnado em 10 mil rs. de multa :
be urna bagatela.
A demissao do Silva Carvalho, que outr'ora
solicitara a do Duarte Leitao, deo muita forra
ao Governo. Os protestantes ficro com agoa
na boca, bem que o patriota est espera de
um enrgico protesto da relaco do Porto.
Nestes tempos constitucionaes tudo alo assos-
ciacoes. Ha sociedade das Lezirias, de Pesca-
ras, de Louca. de Seguros, de Vapores, de
mnibus, de Estradas, de Agiotas, do Ban-
cos, Sociedades Eleitoraes, Miguelistas com
Setembristas, e ambos com os Carlistas amua-
dos, com os Cartstas zangados, ecomosCar-
tistas furiosos Temos mais sociedade dos
Protestantes contra o Decret. do 1.* do cor-
rente, a qual se associou com a Sociedade dos
Delirios! O Vice-Almirante dos mares das
Indias ja protestou como sabe contra o tal De-
creto Os Conegos suspensos e excluidos da
Calhedral nova tambem protesto contra o Papa,
o S. Luiz, e o fioverno. Em fim al os que
quizerao remediar o dficit com a Bernarda de
Torres Novas, querem agora fazer um salva-
torio de Protestos.
Um Diplomtico consolou a cerlo alto em-
pregado demittido, dizendo-lhe.Este passo
dado pelo Governo contra V. E.1 ha de Ihe
custar bem caro, em poucos dias recobrar com
usura o que V. Ex. perder.Desconfio que
os Gabinetes tomo isto muito a mal. e talvez
que o tal Decreto perturbe a paz da Europa,
muito mais que a questao de Marrocos, e a
visita thermal do Nelsserolde. Mestre os
Diplomticos, quando nao tem que fazer.
motlem-se com as vidas alheias; era melhor
que se mettessem com a sua. Este Portugal
parece um Reino conquistado, a quem se dei-
xou as honras de ter throno, mas sujeito a di-
receo dos espies protectores. A culpa nao a
tem elles, mas sim quem chama os estrangeiros
em auxilio contra a sua patria !
O Costa Cabral vai muito melhor. Todos
os partidos contiio os Deputados, pezao-os,
dao-lhcs voltas, examinao-os, e por fim deci-
dem que o Governo tem maioria ; isto poe a
coallis3o no estado febril. J se estao escre-
vendo discursos para a sociedade de S Bento.
Dizem porm que nao temos cortes; ao
menos um amigo meu hontem me perguntou,
(eremos cortes ? Eu Ihe respond que sim, e
no 1." de Outubro. Deo urna gar'galhada e
f<> se, dizendo, cortes t cortes isso aca-
bou. Eis aqui, mestre, como elles estao
por ca.
O Julio das Amendoas he agora um dos mais
encarnizados antagonistas do Costa Cabral ;
em Ihe fallando nelle, faz-se mais vermelho
que as amendoas que elle prohibi com muilo
chiste ; mas em 1838 era o Cabral um homem
de merecimento, de luzes e deservidos, e at-
londendo a isto segundo dizia o decreto he que
a 7 de Marco o nomeou Administrador Geral
de Lisboa.
O Moreira do Araujo mandou para a Re-
vista limrrrtnl y^ CGiJiiiicauo a desTron-
tar a estatua equestre de D. Jos, porque o
Exm. Diario, com quanlo seja um modelo
de sabedoria e capacidade, nao teve duvida de
estampar na sua importante folha o que os jor-
naes ingle/es dizio e que era urna asneira ; o
Exm. padece muito da vista, e necessita de
oculos fixos, pois he pena na idade em que
est.
Os Redactores da Revoluco decretrao e
sanecionrao que todo o asignante que se des-
pedisse, chupasse um recipe tezo do distribui-
dor, e que fosse recbeado de chufas classicas
tiradas do Diccionario da inclvta matrona.
Alguns ja teem soffrido a pena da lei sem ap-
pellacao nem aggravo, porque a insigne tem
as garantas suspensas em quanto assim o exi-
gir oa'mi populi.
Hoje o official do 7, que vinha comman-
dando a guarda do Limoero, puchou no meio
da ra as orelbas a um soldado por nao ir di-
reito na forma, isto b
ter consequencias. Em Constantinow o fogo
consumi 350 casas, u queimuu seis pessoas,
e na Varsovia a agoa deitou a perder casas,
colbeitas e redando*; tudo est nnundado
desde Dantzick at Cracovia, ondo nasceo
aquella dancasinba que a menina Rugali nos
d no salitre sempre a pedido do muitas pes-
soas que o Doux conhece.
Sande e patacos. Seu Amigo,
Brai Titano,
COMMERCIO.
Alfandega.
Rendimenlododia 31.........41:294^214
UtscarregSo hoje 2 Novembro.
BrigueCondtca de iVestmortland gigos de
louca.
BrigueJane t( Esttercarvao.
BrigueTrifoliumgenebra e smenlo.
Escuna Tarujo 6[ Ftlhoiviudo e ceblas.
BrigueStetcartdiversos gneros.
BrigueImportadoridem.
BarcaEduard Hay esidem.
BrigueArmoriqueidem.
BrigueAdolphequeijos.
IMPOBTAQO.
Stewarts, brigue inglez, vindo de Liverpool,
entrado no corrente mez, consignado Deane
Youle & G., mamfestou o seguinte :
317 fardos fazenda d'algodo, a Deano You-
le & C.
68 barricas cerveja, a B. Lasserre & C.
5 caixas queijos. 1 barrica presuntos, 2cai-
xas conservas, a W. E. Smith.
2 caixas azendas de algodo, 2 ditas ditas do
linho, 500 barricas farinha, a Me. Calmont &
Campa nhia.
13 caixas e 1 fardo fazendas de algodo, a
Adamson Howie & C.
2 fardos fazendas de algodo, a Henry Gib-
son.
100 barricas farinha, a B. Broockins.
27 barricas cerveja, 1 pipa e 1 barril ago'ar-
dente. a John Fisker.
9 caixas azendas de algodo, 1 dita roupa,
a Latham & Hibbert.
11 caixas fazendas de algodo, 50 barra
chumbo de munico, 1 barrica ferragens, 199
fngareiros, 19 volumes ferragens, 23 fardos fa-
zendas de algodo, 1 dito ditas do ia. 1 cixa
lencos, 15 embrulbos ps de ferro, a Geo Ken-
worthy & C.
2 caixas fazendas de algodo, 1,000 ditas sa-
bo, a Johnston Pater & C.
3 fardos e 2 caixas fazendas de algodo, a
Russell Mellors & C.
12 caixas e 5 fardos fazendas de algodo, 1
caixa cobertores, 1 dita queijos, 1 dita podim,
a R. Royle & C.
1 embrulbo livros, a J. Patebcll.
1 barrica e 1 caixa ignora-so. 2 bairicas pre-
sos, 28 lardos e 4 caixas fazendas de algodo,
2 saceos amostras, 1 barril carne, 1 dito lm-
goas, 2 barricas conservas, 1 caixa ferragens, 1
gigo obras de (landres. 162 ditos batatas, 32
presuntos, 20 queijos, a ordem.
15 fardos fazendas de algodo, 3 ditos ditas
de Ia, 6 caixas dilas de linbo, a James Crab-
Iree & C.
Mary Queen o) Scots, barca ingleza. vinda
de Liverpool, entrada no corrente mez, con-
signado James Crabtree & C, manifeslou o
seguinte :
58 lardos fazendas de algodo, a Deane You-
le & C.
6 fardos fazendas de algodo, a Henry Gib-
son.
2 barricas cerveja, 10 barris oleo, a R. Broo-
ckins.
2 caixas e 1 fardo azendas de linbo,a Adam-
son Howie & C.
50 gigos louca, 1 caixa di la, a Fox Brothers.
1,000 caixas sabo, a Jobnuton Pater & C.
3
varia
caixas azendas de algodo, a Joho Ste-
1 barril lingoas, 2 caixas roupa, a\V E
Smith.
2 fardos fazendas de Ia, a Rosas Braga d
Companbia.
6 caixas fazendas de algodo, a R. Jamerson
&C.
4 caixas azendas d linho, 2 ditas e 4 fardos
ditas de algodo, 4 ditas lindas, 2 fardos fazen-
de Ia, 4 caixas selins, a James Crabtree <& C.
Movimento do Porto.
Navio entrado no dia 30 pass*ado.
Rio de Janeiro; 17 dias, brigue nacional AJtn.
tor, de 173 toneladas, capito Joaquim
Francisco da Silva, equipagem 13 carea
carne e sabao : a Amorim & Irmo.
Navio sahido no mesmo dia,
Suspendeo do lameiro e fez se de vella a bar-
ca ingleza Clt'o, capito George Sbim, carga
sal : a Me Calmont & C. Esta barca fun-
diou all hoje vinda de Cdiz em 31 dias,
Navio entrado no dia 31 dopp.
Ballimore ; 44 dias, barca americana Juoa
de 268 ton..capito W. A.Thompson, eqni-
pagem 12, carga farinha de trigo, cha, cera
e mais gneros : a L. G. Ferreira & C.
Navios saludos no mesmo dia.
Porto Rico; brigue hespajihol Lautaro, capi-
to Joo Bertram carga varios gneros.
Passageiro D. Manoel Fras, cidado Ar-
gentino.
Parahiba; o dale nacional S. Joao Baptista,
MeslreFlorianno Jos Pereira. carga varios
gneros. Passageiro Joaquim EzequieI bar-
bosa.
Rio de Janeiro; o brigue nacional S. Manotl
Augusto, capito Manoel Simoes, carga sal.
Passageiros o Escrivo d"armada Joo Evan-
gelista Nogueira Neves os Porluguezes Jos
Antonio da Cunba, Francisco Silveira, Gal-
tarti Cimas e 1 criado ; o Brasileiro Monoel
Pinheiro Teixoira e 25 escravos a entregar.
Navio entrado no dia i.o do corrente.
Parahiba ; 2 dias, hiate nacional Conceict
Flor das Virtudes, Mestre Victorino Joj
Pereira equipagem 4, carga varios gene-
ros. Passageiro Manoel Remigio Barbosa.
Navios sahidos no mesmo dia.
Macei;barca ingleza iVi^tngate,capito Tho-
mas Hunter, carga assucar e couros: ao con-
signatario Crabelree & C.
Rio de Janeiro ; barca americana Jowa', capi-
to Thompson,carga a mesmafque trouxe de
Baltemore.
Para; cruveta oldemburgueza Leo, capito I.
H. Gardes; carga varios gneros.

Ueclaracoes.
2,000 cizassbdo.
i.uuu barricas iaruina,
18 fardos fazendas de algodo, a Me. Calmont
&C.
1 barril oleo, 2 fardos fazendas d'algodo, 2
caixas linbas, 1 dita chapeo, 1 dita e 2 latas as-
sucar, 20 lonchadas de ierro bruto, a ordem.
17 barricas ferragens, 1 caixa dita, 8 feixos
dita, 1 caixa livros e papel, 2 ditas linhas, 2
barricas tinta de escrever, a Geo Kenwortby &
Companbia.
3 saceos amostras, a diversos.
5 caixas e 1 ardo fazendas de linho, 1 caixa
dita d'algodo, a Jones Patn C.
5 quartolas ago'ardente. 1 caixa obras de
prata, 1 vacca e cria, 5 barricas cerveja, 3 cai -
xas conservas, 2 barris carnes, 1 dito lingoas,
50 queijos, 25 presuntos, 1 ebronometro, 1
caixa bules ecafeteiras, a W. Kelly.
9 caixas fa/endas de algodo, a Russell Mel-
lors & C.
=s Pelo Lyceo desta cidade se faz publico pa-
ra conhecimento dos alumnos, que achando-se
encerrados os (rabalhos das aulas do mesmo Ly-
ceo. devero comecar os exames no dia 11 de
Novembro, na sala da galera da alfandega, e
para esle effeito so sero admiltidos os requeri-
mentos dos que se houverem de examinar, aleo
da 9 do dito mez .Vaciara do Lyceo 31 de
Outubro de 1844. O Secretario. Joo Fa-
cundo da Silva Guimares.
ss Existe na Secretaria de Polica urna toalha
de altar; quem a ella se julgar com direito ,
queira comparecer na mesma Secretaria, onde,
dundo os signaos cortos, Ihe sera entregue.
O Juiz Municipal Supplcnte da 1.* vara
reside na ra das Trincheiras n. 19. segundo
andar, onde despacha a qualquer hora do dia;
c dar audiencia publica as segundas e quintas
feras s 10 horas da manha.
1 Companhia de Behiribe.
Os Senhores Accinistas da Companhia de Be-
hiribe sao convidados para a segunda reunio
ordinaria deste anno ; a qnal deve electuar-se
no dia 12 do corrente pelas 9 horas da manha
iio moriptoro da companhia. Os mesmos Snrs.
accionistas queiro realisar una prestaco de 6
por /t (3000 ris por aeco) dentro do praso
de 30 dias contados desta data,, escriptorio da
Companhia 4 de Novembro de 1844. O Se-
cretario.B. J. Fernandes Barros, {11
Avisos martimos.
I caixa (ignorase), a Alred Mnrnay.
e desagradavel e pode 1 lata queo, a Antonio da Silva Companbia
1Para o Cear no dia 3 do Novembro prxi-
mo vindouro.sahira o patacho aurenfnabrasi-
ro Capito Antonio Germano das Neves, quem
no mesmo quizer carregar ou ir de passagem,
dirija-so a seu proprietario Lourenco Jos da$
Neves na ra da Cruz n. 64, ou a Manoel Jos
Salgado. [
1 Para o Rio de Janeiro, segu com brevi-
dade o hergantim Saudade de Santos por ter
prompla maior parto de sua carga ; quem no
mesmo quizer cii'rregar, ou ir do nassagom para
o que tem excellentes commodof, dirija-se a


Capito abordo Antonio Peixoto Guimaraes,
ou aos consignatarios N. O. Bieber & C. \1
1= Freta se para o Rio da Prata o brigue
inglez Louisa do lote de cerca de 180 toneladas
brasileiras, encavilhado o forrado de cobre : a
fallar com os consignntarios M. Calmont & C. {7
1 Vende-se o muito velleiroe linda brigue
inglez Louisa, de lote de cerca de ISO tonela-
das brasileiras encavilhado e forrado de cobre
novamente e abundantememente supprido de
todos os apparelhos necessarios; a fallar com os
consignatarios Me. Calmont 6 Companhia.
Leies.
1-Fazleiloo corretor Oliveira de muito boa
mobilia. toda nova, chegada, ha pouco tempo,
do Porto, consistindo em cadeiras de diversas
qualidades, mesas, sofs, trems, leitos, mesas
dejantar, lavatorios, toucadores, o muitos ou-
tros movis de gostos modernos, quarta feira 6
docorrente s 10 horas da manhSa, no arma-
zem da ra da Cruz n. 34, defronte do beco da
Lingoeta. ("
1 Sancha Augusta de Meirelles viuva do
Portuguez Florido Augusto de Meirelles, e ad-
ministradora deseu casal conjunctamente com
os Senhores Henry Forster & C. fazem leilo da
mobilia e utencilios da Padaria e gneros d'el-
|a no dia 6 de Novembro as 10 horas da manha
com audiencia do respectivo cnsul. (7
Avisos diversos.
O PERNAMBUCANO N. 9.
Sabio a luz, e acha- se a venda, a 80 ris cada
exemplBr, na livraria da ra da Cruz do bairro
do Recife n. 56, na de Coutinho e Lopes, es-
quina-da ra do Collegio n. 20, e na botica da
*iuva Cunha, praca da Boa-vista rr. 2.
SOCIEDADE APOLL1NEA.
A Commisso da sociedade Apollinea avisa
aos Senhores socios, que a partida annunciada
para o dia 9 fica transferida para 16 do cor-
rente ; e as propostas para convidados serao ro-
cebidas na sesso de 5 do correte ; havendo-se
por muito recommendado aos Senhores Mem-
bros da Commisso o comparecimento nessa
sasso.
1 Manoel Muniz de Bitancurte, faz scien-
te a quem convier, que deixou de ter estabeleci-
mento de couros, no Atterroda Boa-vista, ten-
do mudado-se para a cidade de Olinda. (4
1A. Peloux, relojoeiro e machinista fran-
cez, chegado ltimamente esta cidade, mora-
dor no Atierro da Boa-vista n. 3, se propoe a
concertar relogios de sala, de parede e de torre,
c toda a qualidade de machinas, como sejo
candieiros, caixas de msicas; o mesmose pro-
poe a concertar e dar corda a relogios mensal
ou annualmente, por um preco muito commo-
do; quem pretender dirija se mesma casa :
tainbem se aluga urna sala que da para a parte
domar, e he muito (resca. (11
1Eu abaixo assignada faco publico quo nao
tenho conlas com pessoa alguma, e que nada
devo porque tivo um pleito judicial com Jos
Rodrigues dos Passo, e nessa occasio tive de as-
signar algunspapisembranco para apudactas,a
fin de ser preciso para andamento do mesmo
pleito ; e porque pode para o fucturo acontecer
apparecer algum papel asiignado por mim de
debito ou de dadiva ssese sao falsos, a exceco de
duus que sao verdadeiros, que he um de minba
sobrinha Mara Madalena de doaco da mulata
Florinda e outro do meo aflilbado Jos Joaquirn
Gomes de Almeida de doa<,o de um mulato
Manoel, e todo e qualquer papel de doaco, da-
diva, ou divida, escritura, alienadlo que ap-
pareco a excego destes dous mencionados ao
meu affilhadoe minha sobrinha nao tero vigor
algum porserem laicos; e para quo nao possa
haver para o futuro algum equivoco ou ignoran-
cia mandei fazer o presente em que tiio somonte
me assignei e publicar pelos Diarios. (21
Maria Jcsepha de Mallos.
1 Henrique Amante Chave ain, Francez
de Naco, morador em Fora de Portas n. 82,
tcm a honra de prevenir ao respeitavel publico,
para que de forma alguma deem a um seu mo-
latinbo por nome Antonio, ainda mesmo com
escrito em nome seu (Chave ain) nem dinhei-
ro, nem fazendas, nem outra qualquer cousa ,
seja em acougues, vendas, lojas, armazens, ca-
sas de negociantes &c. &c. aonde o seu nome
possa ter algum crdito, pois que tudo he po-
sitivamente la'co e de forma alguma por nada
inleiramente se responsabiliza, nao mandando,
por merce de Dos, nnnea pedir cousa alguma
fiada em casa deninguem, mandando sempre
comprar comdinheiro e indo elle pessoalmen-
te comprar como pode, o que precisa para sua
casa, como as pessoas com quem ella trata nao
ignorao. (18
,. _______________S. _____ .. ______ ______ ,
Miranda Vareijo por divida de perto de 400j I Amorim n. 46, os dous andares do sobrado da silo llovedores a dita sua constituinte como re-
reis de principa! e cusas de una demanda roa do Fagundes n. 25; a fallar com Manoel presentaneo du seu fallecida fiiho, queiro pagar
que tem coriido com o dito Basilio e do que ob- j Caetano SoaresCarneiro Monteiro. (7 seus dbitos com a possivel brovidada, ou a cl-
teve execuco.e por isso os alugueis do toda a ca- | 1 = Joanna Maria da Conceico, viuva de le procurador no Hotel de Lufa Vctor na 1.iri-
sa sao recolhidos ao deposito para a dita ee- Joaquirn de ^anta Anna de Figueiredo Jaques, goela, ou aocaixeiro de cobranca Domingos
quente receber o levantar por ordem do Sr. Juiz tondo de proceder inventario de bens de seu de Souza Iiodriguos, que est autorisado para
Municipal da 1* vara, que assnn o mandou, e casal, para dar partil'a a seu sogro, avisa aos receber, e passar os competentes recibos. (14
quem duvidar do exposto dirij.i-se ao carlorio credores do seu mesmo casal, para que se dig- 2 A pessoa que tirou urna carta do correio
doescrivo Magalhes que achara a verdade; c nem de Iho apresentarsuas tontas. (6 para Jean Loubet, queira por favor entregal-a
para ninguem se chame a ignorancia faco o pre- 5 Carlos Hardey Companhia estabeleci- na ra do Passeio, toja de chapeos de sol, quo
sent annuncio. Maria Rosa do Carmo. dps no patoo da matriz de S. Antonio n. 2, com so llie (cara obrigado. (5
loja do ourives acabo de receber um lindo
1 A abaixo assignada participa ao respeita-
vel publico que fez embargo nosaluRueisde urn
sobrado na ra da Penha n. 9. com (rente para j CJuatro-cantos n. 1
b ra Direita, pertencente a Basilio Alves de lugar n. 5, o 2andar do sobrado da ra do
O abaixo assignado faz sciente ao Sr. Jo-
s Maria de Jess Muniz' que nao responde mais
pelo aluguel da casa da ra Imperial de que he
fiador e que a carta de flanea que o dito Sr. tem
em seu poder do dia 8 do corrente em diante
vigor nenhumter.
Bernardino de Sena e Svva.
O Brigadeiro Jos Joaquirn Coelbo, tendo
sido convidado depois das 2 horas da tarde de
20 de Outubro por S.Exc. o S. Presidente, para
ir as Alagoas, e devendo embarcar na madruga-
da do dia seguinte, era-lhe impossivel despe-
dir-so dos seus amigos, e por isso o faz a todos,
por este meio pedindo-lhes desculpa desta falta
involuntaria.
1O Sr. Francisco Mendes Martins, mora-
dor na Estrada nova, dirija-so a botica do
Brando, para c ncluir o negocio quo nao Ihe
he estranho. (4
Pela segunda vez se faz ver ao Sr. quo
perdeo um par de botes de punhos de ouro,
que annunciou dar 4000 mil ris de alvicaras,
dirija-se a ra da Lingueta, vendan. 5 que
se dir quem os achou, esto dito Sr. apresen-
lando os outros para se conferir, se sao ou nao
irritaos.
__ O Juiz e mais mesarios da irmandade de
Nossa Senhora do Amparo, da cidade de Olinda
aviso a todos irmosda mesma irmandade para
se reunirem no consistorio, no dia 3 do No-
vembro para seeleger a nova mesa regedora.
1__O abaixo assignado faz sciente ao respei-
tavel publico que Vicente Antonio Estevcs dei-
xou de ser seu caixeiro desde o dia 12 de Outu-
bro, principalmente aos seus devedores para nao
pagarem seno ao abaixo assignado desta em di-
ante. Berilo Antonio Dothingues. (6
|__Aluga-se urna casa do podra e cal no
Poco da Panella com bons commodos, cosinba
fora, quintal, cacimba, duas salas, 3 quartos ;
quem quizer dirija-se a ra larga do Rozario n.
36 no terceiro andar. (5
1= Aluga-se urna casa terrea de pedra ecal
cita no lugar do Poco da Panella da parte da
sombra, e com a frente envidracada, a qual tem
tres quartos, sala dejantar, cosinha, e estriba-
ra ao lado, cacimba de boa agoa de beber e
quintal murado; quem a pretender dirija-se a
ra do Cabug n. 9, terceiro andar, ou na Tho-
sourara dos ordenados a tratar com seu propie-
tario Jos Lopes Roza. (9
1__Mine, Hautefeuille e seu flbo Charles
Hauteeuille retiro-se para lora da provincia.
__O abaixo assignado faz publico, que no
dia 29 do p. p.foro entregues, em sua venda da
esquina da ra das Flores n. 21, por dous pre-
tos, duas barricas de bacalho, quo recebeo por
julgar terem sido para elle compradas, por pes-
soa de sua amisade, e, ouvindo a estas, tem co-
nhecido que nao Ihe pertencem, pelo que avi-
sa a seu competente dono, para que as venba
ver. Luiz tutano Borges.
A pessoa que nnunciou em um dos Da -
rios deste mez, querer irensinar todos os pre-
paratorios fura desta praca, falle Joaquirn Jo-
s de Mol >, morador na ra da Cadeia velba n.
19, que Ihe dir com quem deve tratar.
2 Oflerece se urna mulher [ ara coser do
allaiate ; na ra Direita n. >. (2
2 Jos Antonio Borges, Brasileiro, reti-
ra-se para a Babia, levando em sua companhia
seu sobrinho Adelo, de menor idade, eseu
escravo Jos, de naco Cosa.
Frederic Fremont,fabricante de pianos de
Pariz,na ra nova sobrado,cuja entrada he pela
travessa dos expostos,avisa ao respeitavel publico
desta cidade, que elle nao saffina pianos por
preco muito commodo as casas, onde o hon-
rarem, a hora que mais convier aos seus fre-
guezes, seno que, como fabricante destes ins-
trumentos, os concerta de tudo, e Ihes reme-
deia qualquer dofeito, ou em casa de seus
proprios donos, ou na sua ; os senhores que
se quizorem utilisar de seu prestimo, podem
dirigir-se ao referido sobrado a qualquer hora
do dia, e espera o annunciante nao desmerecer
nesta cidade do conceilo, do que gozou, por
alguns annos, em Pariz, onde aprendeo e oxer-
cia seu officio ; e em ua cssa existem pianos,
chegadns prximamente de Pariz, e lambem
trocad-so por outros antigos.
Aluga-se o i.'andar do sobrado da ra
estreita do Rosario n. 18, por preco de 12,000
rs. mensaes ; a tratar na ra do Nogueira n.27.
I Aluga-se o 3. andar do sobrado do At-
ierro da Boa-vista n. 34, a loja do sobrado dos
a casa terrea no mesmo
sortimento de obras deouro do ultimo gosto ,
como sejo ; transelins para homem aderecos
para senhora brincos, aunis, allinetes cai-
xas de prata para rap maracaes para meni
nos ; na mesma loja se fazem encommendas de
qualquer qualidade quo ellas sejo tanto de
ourives como de cravador. e compromettem-se
a fazer qualquer obra de brilhante do gosto mo-
derno e fazem tambem qualquer concert de
ourives. (1
3= O Dr. Jlo Francisco de Borja Pereira
rnudou seu escriptorio para a ra do Livratnen-
to n. 26, segundo andar, onde podo ser procu-
rado a tratar qualquer dependencia judicial, as-
sini na primeira como na segunda instancia. (5
3 Aluga-se urna grande casa decampo,
com arranjos para duas familias, sita na ilba
do Retiro, na Passagem da Magdalena, cuja ca-
sa tem muilascommodidades, e d-se por pre-
co commodo ; trata-se no 2." andar do sobrado
n. 15 da ra da cadeia de S. Antonio. (6
O rapaz que annunciou no Diario n. 237
ter principios de pharmacia, querendo, pode
dirigir-se botica da ra do Rangel, ou outro
que, estoja as inesmas circunstancias e queira
continuar.
Um rapaz Portuguez de idade 18 annos,
que se acha ainda arrumado, por nose achar
satisfeito deseja-se arrunjar em qualquer casa
de negocio nesta praca ; quem delle precisar,
annuncie por esta folha.
jgAluga-se para passar a fesla na cidade de
Olinda o sobrado grande da ra da Ribeira, em
quo morova o finado Deao; alugo-se tambem
duas casas na ra de S. Joao da mesma cidade ;
quem pretender dirija-se a ra das Trincbeiras
n 48.
2 Precisa-se de um official de cbaruteiro,
na Solidade, venda da esquina n. 20. (2
2 Antonio Pereira da Cunha aluga, para
se passar a esta, a sua casa sita no \ aradouro
de Olinda, com bons commodos para urna gran-
de (amilia, a qual tem, dentro de casa, um rico
banheiro de agoa corrente, grande quintal, co-
teira para dous cavallos, e senzala para pretos;
quem a pretender dirija-se a ra da Cruz n.27
2Constantino Jos Raposo embarca para
o Rio de Janeiro o seu escravo Antonio, naco
Cacange. (3
2=Offerece-se sociedade em metade dos
lucros na venda da Ribeira da Boa-vista a
qualquer pessoa que mereca f entrando com
melado dos fundos que tiver a dita vida, com
ascondicoes que agradarem adverte-se que
nao tem alcaides por ser venda nova ; a tratar
na mesma venda.
2 = Furtaro na nouto do 24 do corrente
mez, da padaria da ra Direita n. 18, as 10 ho-
ras da noute pouce mais ou menos, um relogio
sabonetc, de ouro, pequeo, oom as caixas la-
vradas, e o vidro de dentro quebrado e um
brinco de urna s orelha, de ouro, e urnas argo-
las pequeas, urna medalha de ouro, e urna
corda do prata, pequea, e um anelo de prata
lavrado, trinta e cinco mil reis em moeda de
ppele cobre; quem deste roubo der noticia
sera generosamente recompensado com quarenta
mil ris, e promette-se guardar segredo. (12
2Engomma-S| roupa por preco commodo
na ra Augusta casa terrea n. 20. (2
LOTERA DE S. PEDRO
MARTYR DE OLINDA
Correm infalivelmente as rodas no dia 6 do
corrente ; os bilhetes acho-se a venda na ra
do Cabug lojas de fazendas dos Sr..Pereira
& Guedes, e na botica do Sr. Joo Moreira ,
na ra da Cadeia do Recife lojas de cambio dos
Srs. Manoel Gomes e Vieira ; Atierro da Boa-
vista loja de ourives do Sr. Jacinto Oliveira ;
Cidade de Olinda nos Quatro-cantos, loja
do Sr. Domingos e ra de S. Bento, sobrado
n. 12. (12
5 Todos os que se achao devendo foros ao
proprietario do sitio do Arac, queiro ir pa-
gal-os casa de sua residencia em S. Amaro no
prazo de 8 das impreterivelmente ; e os que
nao tiverem bemfeitorias nos terrenos aflorados,
nao pagando os foros vencidos no dito prazo de
8 dias, ver-se-hao cahir em commisso, por se
haverem j passado os tres annos da le.
2= Eduardo Augusto Pereira Brando, ge-
ral e bastante procurador de sua av D. Roza
Engracia de Santa Maria de Abreo Brando,
mi e herdeira habilitada do fallecido Alipio
2 Precisa-se doum caixeiro para tomar
conta de urna venda por balanco, dando fiador
a sua conducta, se for de alguns que estao ar-
rumados, e que nao cstejo satisfeitos por qual-
quer motivo, melbor; na esquina da ra do
Alecrn n. 2, armazem da casa do fallecido
Monteiro. (7
2 No largo do Terco n. 10 precisa-se alu-
gar urna preta, que saiba cosinhar e ensaboar,
e seja fiel : nao se olha ao aluguel; quem a ti-
ver dirija-se casa cima, ou annuncie. (4
2 Precisa-se arrendar um sitio nos Afo-
gados, ou em qualquer outro arrebalde desta
cidade, quo ten lia propon Oes para plantacoes,
e pasto para quatro ou seis vaccas de leite : an-
nuncie, ou dirija se ao pateo de N, S. do Ter-
co, sobrado de um andar n. 11.
2; Terca feira 5 de Novembro prximo vin-
douro, s 4 horas da tarde, na porta do Sr. Dr.
Juiz da 1.a vara docivel, se hade arrematar,
por sei a ultima praca, urna parto da casa de
sobrado de ties andares n 10 da ruado Quei-
mado, da quantia de 2:117,578 rs porexecu-
co contra los Antonio dos Santos e Silva,
sendo o dito sobrado avahado em 18:000.000
ris. (9
2= Furtaro no mez de Outubro de 1844 ,
doengenho Forno da Cal na cidade de Olin-
da, tres cavallos, dous castanbos, e um rusto
cardan, um grande magro,e outro pequeo com
urna estrelinha na testa, e esto feridos nos
peitos, e no quarto por seren de roda, quem os
pegar levar em o dito erigenho, ou na praca
da Boa-vista botica do Sr. Victorino Ferreira
deCarvalho, ou na ra da Calcada n. 10, se-
cundo andar, que em qualquer das partes ser
generosamente recompensado, ou darem noti-
cias delles (14
Sociedad* thealral melpomenence.
2= O Thesoureiro faz sciente aos Senhores
socios que fara a destribuigo dos bilhetes para
a recita de sabbado nos dias 31 de Outubroe 1 e
2 de Novembro na ra da Cruz armazem de
molbados n. 43, o mesmo previne quo s rece--
ber as inensalidad.es do mez de Setembro. (7
20 Padre Antonio Joaquirn da Conceico
e Silva Portuguez, vai para Una a tratar de
seu negocio. (3
2=Constando ao abaixo assignado, que seu
cunhado Jos Feij de Mell >, pretende vender
o engeiibo Bamburral, declara para intelligen-
ciadequem o comprar, que o dito engenho
est sugeito a reposices de outros berdeiros .
queo dito Feij ainda nao cumprio as quaes
reposices sao as seguintos: 11:858,885 rs.
reposi^o que o dito Feij tem de fazer aoa-
baixo assignado, e suas irmas, de quem oa-
baixo assignado he procurador : 7:500,000
rs. de rendas do mesmo engenho que ficro em
poder do dito Feij para sobrepartilha : o
2:r>6,932rs. quo tambem ficro em seu po-
der pertencentes ao fallecido herdeiro Manoel
Pedro de Moraes Maycr para pagamento das
dividas deste. o que ludo consta dos autos do
inventario pelo cartono do Escrivo Pereira.
O Major Jos Gabriel de Moraes Mayer (18
2.No dia 27 do corrente furtaro da ruado
Sol do sobrado do Sr. Tenenle Coronel Anto-
nio Lins Caldas urna corrente com pacador e
urna medalha pendente com o busto do Impe-
rador, tendo em roda um circulo de esmalte de
forma redonda desconfia-se ter sido furtada
pelos pretos que conduzirft nesta occasio a
mobilha para o embarque; a pessoa a quem
for oflerecida a dita corrente com a me-
daiha", o poriei ernrzn o entregar aocaixeiro
do mesmo annunciante,que receber 25ji rs. de
gratificedlo. (12
2_ O Coronel Francisco Jos Martins se
despede por este meio daquclles dos seus ami-
gos, de quem por falta de tempo nao pode pes-
soalmente fazel-o; e aos seus amigos em geral
oflereceseusservicos nos poucos dias que tem
de demorar-se na Babia. (6
2D-se 400,000 rs. a juros do dous por
cento sobre hypotbeca em predios ou penho-
res; na ra Nova n. 3, se dir quem d. (3
A pessoa que precisar de urna ama para o
servicn do casa de porta para dentro cosinba
e engomma.e faz o mais cervino decasade pouca
familia ou homem solteiro ; dirija-se a ra
Direita n. 10.
A pessoa que levou da loja de Guerra,
Silva &C., na ra Nova, o livro de amostras
JuslinianoPereira, que nesta cidado era cnhe- de bicos de blonda brancos, queira ter a bon-
cido pelo nomo de Antonio Joaquirn Pereira dade de o tornar a entregar na mesma loja,
pede encarecidamente a todos os Senheres que! visto de nada Iho servir.


&
Alugo-se duas casas ns. 20 e 22, pascan-
do a ponte da Magdalena com muilos bous
commudos para grande familia do !ado do
rio Cipibaribe; na ra da Cadeia do Recife n. 2
OSr. Antonio Jos Martins queira dirigir-
se a venda de Joaquim Jos Rabello no beco
da Lingoeta n. 3, a negocio de seu interesse.
Precisa-se de 3 fabricantes de charutos ,
que sejao bons, paga-se a 200 rs o cento; na
ra da Senzalla-vella fabrica da Estrella.
A pessoa que annunciou querer alugsr
um rnolecote, queira dirigir-se a ra do Cabu-
g loja de fasendas de Pereira # Guedes.
Quem annunciou querer alugar um rno-
lecote dirija-se a ra Nova n. 5.
Na ra do Crespo n. 15 ha uma parda ,
ainda moca, que se ofTerece para ama de casa;
quem a pretender a poder procurar a qual-
quer horado dia.
IOfferece-se um rapaz Portuguez de 18
aonos para caixeiro de qualquer arrumacao ;
quemdeseu prestimo se quizer utilisar diri-
ja-se a Fra-de-portas, vendan. 88.
Offerece-se um rapaz Portuguez de 16 an-
uos, para caixeiro de armasem de assucar;
quem de seu prestimo se quizer utilisar annun-
cie.
Quem precisar de alguns pedacos de pu-
dras para solleiras dirija-sc a ra de S. liento
em Olinda sobrado n. 3; onde tambem se en-
gomma e lava com toda a perfeicao.
1 D-se dinheiro a juros com penhores de
ouro e prata mesmo em pequeas quantias;
na ra da Praia n. 22 (3
1 Arrenda-seo sitio n. 39, na ra de S.
Miguel nos Afogados ; na ra da Concuicao da
Boa-vista n. 5S. (3
1 Precisa-sede um perito refinador de as-
sucar ; no Atierro da Boa-vista n. 24. (2
1 Precisa-se de uma ama de leito, que seja
forra e que tenha b >m leite ; na ra do Colle-
gio fabrica de chapeos n. 9. (3
1 Alugao-se dous pretos que sejao pos-
tantes dando-se 10,000 rs. mensaes e comer ;
na praca da Independencia loja n. 21. :3
1 Aluga-seuma boa casa terrea.com os
commodos precisos para uma numerosa fami-
lia na ra Augusta n. 5* ; a tratar na ra do
Llvramento n. 6, primeiro andar. (4
Compras
' 1 Comprao-se 25 a 30 oitavas de prata de
lei ; quem ti ver annuncio. (2
Compra-se uma duzia de colberes para
cha, sem feitio ; quem tiver annuncie.
Vendas
50
90
28
9
9
7
9
24
23
8
*2
5
4
18
4
1
2
2
1
1
7
2
libras de


1/2


a










i/2
1/2



1/2











a


a

raspas do viado
ponta de viado qq
arcenico branco
aquilao gommado
antimoniaco cr
corat rubro pp
emplastro maior
azibar
sandolo vermelho
bordara
quina
verniz
quina fina
gomma de batata
coralina
quina em p
pedra medicamentosa
quina ordinaria
gomma amonicosa
epequteunba
alcatifa
epcquacunha
linimento de sabao
por


16/000
3/200
6/720
7/600
5/700
7/O00
7/200
15/360
3/680
8640
2/000
320
4^006
#000
2*100
l/OO
1^280
1#600
/640
/640
7^000
2/500
2^400
5*600
3*840
22*
5
7 garrafas de agoa de C. do 2 Ibs.
2 ditas de agoa inglesa, grandes
6 garrafes vasios
70 potes azuesdeduas lihras
29 panellas aiues de 4 libras
21 panellas de 8 libras
4 ditas de 16 libras
2.S redomas de vidro de 6 libras
* 7 vidros oitavados deduas libras
33 ditos redondos de 4 libras
54 ditos ditos deduas libras
87 ditos de uma libra
18 ditos de libra e meia
d ditos d 4 oom
120 garrafas vasias
2 ditas grandes
8 frascos de 4 libras
36 botijas vasias
3 garrafinhas vasias
Tudo se vende no sobrado n. 120 sito na ra
Direita desta cidade no primeiro andar, das
6as8horasda manha e das duas as 5 da
tarde. (46
2Vende-se rap de Lisboa chegado ultima-
mente e da melbor qualidade tanto em libras
como as oitavas ; na loja de Thomaz de Aqui-
no Fonseca esquinada ra do Cabug que
vira para a ra larga do Rosario. (5
9Vendem-se 2 barris, que forao de azeite
decarrapato; na ra Nova n. 63. (2
2Vendem-se duas grades muito fortes, uma
turunba pesse bataneas, tudo pertencente a
acougue, por barato preco ; na ra Nova n 63
2-Veade-seum relogio pequeo sabonetc
de ouro por pre$o coramodo; na ra Nova
n. 63. ^3







por






40
11^200
135440
ItftOO
6*7-20
1*680
13/200
10*800
13/920
2(160
floo
4/800
/240
1#92
1/440
/l 80
2Vende-se cal virgem superior, em barri-
cas grandes o pequeas e mais barato do que
em outra qualquer parte ; no trapiche da Ai-
fandega-vollia a fallar com Henriquo Maria
Pereira do Magalhaes ou com Luiz Antonio
Barbosa de unto. (6
2Vendem-seadmiraveis navalhas de ac da
China, queteum a vantagem de cortar o cbelo
sem oITenca da pello, deixando o rosto parecendo
estar na sua brilhante mocidade ; este ac vem
exclusivamente so da China e s nelle traba-
Ihao dous dos melhores e mais abusados cu-
tileiros da rica cidade de Pekim capital do
imperio da China ; vendem-se tmente na lo-
ja da viuva Cunha Guimaraes, na ra do Cres-
po n. 12. (10
2Vende-se mais de metade do engenbo
Arass de agoa corrente, sito na ribeira de
Una a dinheiro ou por predios nesta cidade ;
na ra da Concnicao do Recife n. 51, primeiro
andar. (5
2 Vende-so uma preta de bonita figura ,
de 1G annos, com principios de costura cosi-
nba e ensaboa ; na ra da Conceicio do Reci-
fe n. 51, primeiro andar. (4
2Vende-se, ou aluga-se uma casa terrea
no corredor do Bispo quasi defronte do Pa-
lacio ; na ra da Conceico da Boa-vista ar-
masem de sal n. 6. (4
2Vende-se uma preta do gento de Angola,
de 20 annos, de bonita figura e he ptima
para todo o sorvico de uma casa ; na ra da
Florentina n. 2. (4
2Vende-se na cavallarica da ra de Apollo,
quefica defronte do theatrinho novo, um ca-
vallo alazao-cachito, proprio para senhora, por
ser muito manco, he passeiro, carregador baixo
at meio e he muito seguro das mos. (5
2 Vende-se superior doce secco de Portu-
gal meias de linho abortas para senhora, cha-
peos de castor da ultima moda, vinho engar-
rafad de Muscalel de Setubal, e uma rica cai-
ta de chanto para voltareie; na ra da Cadeia-
velha n. 24. ,6
2 Vende-se cal virgem de superior quali-
dade por ser de pedra cabeca de carneiro, em
barris proprios para carga de um cavado por
preco maiscommodo (loque cm outra qual-
quer parte ; na ra do Apollo, armasem
n. 10. 16
2 Vende-se rap de Lisboa muito fresco,
chegado pelo ultimo navio a 4080 rs. a libra ;
nu ra da Caduia n. 15 loja do Bourgard. (3
2Vendem-se barricas pequeas para assu-
car em grandes e pequeas porces por pre-
co commodo; na ra da Moeda, armasem n. 11.
Vende-se um preto de nacao, proprio
para todo u servico ; na ra do Sol n. 23, pri-
meiro andar,
Vendem-se duas candas de carreira to-
das de amarello o construidas a pouco tempo ,
pudendo urna deltas carregar 10 pessoas e a
outra 6 ; em Fra-de-portas ma dos Guara-
rapes n. 60.
Vendem-se cortes de vestidos de cassa com
listras, de gosto moderno; na ra do Queima-
do, loja n. 25, do Guilhermo Sette.
Vende-se uma rica mesa de meio de sala ,
uns bracos de balanca grande e pequeos e
tambem pesos de ferro, tudo por barato preco;
as Cinco-pontas n. 10.
Vendem-se chitas de diferenles cores e
de boas qualidades a 200 rs. o covado ditas
mais abaixo a 160 rs., 80 libras de linha de n.
45 a 100 por 90/rs. 400 varas de panno de
32 ; e um preto da Costa ptimo para todo
o servico o motivo da venda be por seu se-
nhor retirar-se para a Europa ; a tratar na
mesma venda.
Vende-se um moleque peca de 14 annos ,
proprio para pagem e todo o mais servico; um
dito de 18 annos bom pagem trata mui bem
um cavallo ; duas negrinhas de 10 a 12 anuos,
proprias para mucamas de alguma menina ;
uma mulata da 18 annos recollnda perfeita
engommadeira e cnstureira ; e uma preta de
18 annos, eogomma cosinlia e faz todo o
servico com desembarazo ; na ra Direita
o. 81.
Vende-se a troco de tijolo de alvenaria ,
duas canoas em bom uso sendo uma de car-
ga de 1200 lijlos ea outra de 800 ; na ra
da Cruz n. 27,
1 Vende-se um viveiro com passaros che-
gados prximamente do Porto a saber ; pin-
tasilva saresinas e milbeiros por preco com-
modo sementes de ortalica sortida esleirs
de Angola grandes e pequeas, doce de guia-
ba, chocolate da Babia a lOOrs. cevadinha de
Franca a 280 rs. farinha do Maranhao a 120
rs. cevada a 60 rs.* caf de carosso a 120 e
140 rs. caf de cevada a 160 rs., alpista a
640 a cuia arroz do Maranhao a 500 rs. bo-
laxinha ingleza a 210 rs., enchofre a 10') rs. ,
cerveja branca bocea de prata a 500 rs. ba-
tatas inglezes a 50 rs. velas de espermacete
americana a 840 rs., ditas de sebo do Porto ,
imitando a espermacete a 360 rs., ditas de se-
bo de Hollanda a 280rs. ditas de carnauba a
dor para andar com um preto vendendo pao.
J_ Vendem-se e aiugao-se bichas hambur-
guesas a 500 rs.; na ra das Cruzcs s. 39, por
baixo do Sr. Manoel Caetano da Silva.
3
ouuo nuuanuaa zwr. una uo uaiuauuo camisa de chila j velha ; quem o pegar, leve a
320 rs., canella a 640 rs. grasa ingleza n. 97 Domingos da Silva Campos na ra das Cruies
Na ra Direita sobrado de um andar n.
3330 p de dous de varandas douradas, ven-
de-se doce de caj secco mangaba secca p.
tanga decada e outras multas qualidades ;
na mesma casa tambem se fazem bolinhos para
cb, bolos de diversas massas, bandejas en-
feitadas com ramos, llores do mesmo bolo e al-
finins tudo do melhor gosto e perfeicao.
Escravos fgidos.
No dia 26 do corrente desappareceo do
lugar do Barro um escravo de nome Ignacio,
que tinha vindoao Recife vender 3 cargas de
doce o na volta para o matto desappareceo
daquelle lugar, aonde dormio deixando no
rancho o cavallo, levando com sigo o dinhei-
ro ; o qual lem os signaes seguintes; crioulo,
de 30 annos bem fallante barbado, cor pre-
ta baixo, grosso, tem falta de dous dentes,
e ps largos; quemo pegar, leve em Tapugi,
no sitio do Caiana que ser gratificado.
1 No dia 29 do p. p. fugio um moleque de
nacao Benguella de nome Francisco de 20
annos alto, secco do corpo, com falta de ca-
bello no meio da cabeca de carregar peso,
feicoes regulares ps um tanto esparragados;
levou calcas de algodao branco americano e
camisa de chila ja velha ; quem o pegar, leve a
a 160 rs. manteiga ingleza a 560 rs. banha
de porco a 320 rs., cha isson a 2400 rs. ,
amendoas com casca a 280 rs. superiores
azeitonas de Elva a 1600 rs a ancoreta e a gar-
rafa a 200 rs. passas a 320 rs. .bolinhos fran-
cesa a 240 rs. o masso de uma duzia e supe-
riores queijos do reino por preco commodo; na
ra eslreita do Rosario yenda o. 8 junto a
botica. 2
1Vendem-se ricos cortes de vestidos de laa
e seda chales de merino bordados de seda ,
ditos de laa e seda hamburguezes e inglezes ,
cassas brancas de listras abortas da moda, di-
tas pintadas muito finas tambem da moda ,
mantas de setim Macu muito grandes e lar-
gas, todas franjadas e franja tecida de coros,
o melhor que tem aqui apparecido, chegado re-
centemttnte; na ra do Cabug loja de lasen-
das de Pereira Guedes. (10
1 Vende-se cha hisson da melhor quali-
dade a 2501) rs. ch apeos de palha do Chile a
3200 e 3500 rs., superiores charutos de todas
as qualidades, bem como regala nonplusul-
trn a 3200 rs. a caixa ditos meia regala a
1600 rs., ditos de Manilha Havana Ham-
burgo Napoleo Cachoeira o Baha a 800 rs.
a caixa, ditas de 200cbarutos a 116"" rs., rap
areia preta Vinagrinho Vilete e princesa de
Gasso ; na ra do Rosario viodo pelo pateo do
Collegio primeira loja n. 18. (||
1 Vendem-se duas inoradas de casas de
barro cobertas de telhas, na Cabanga ; na
ra da Praia n. 22. (3
1Vende-se um bom moleque de 8 annos,
proprio para qualquer oiicio ; na ra do Li-
vramento n. 36, terceiro andar. (3
1Vendem-se duas lindas escravas recolhi-
das uma dolas he mulata e a outra preta ,
ambas de excellente conducta e com habilida-
des o motivo da venda se dir ao comprador;
algodao da Ierra de muito boa qualidade a 220 na rua estrella do Rosario n. 34.
rs. a vara ; na rua do Queimado loja n. 57.
Vendem-se, ou aiugao-se duas canoas
abertas, por preco commodo ; na rua do Cal-
deireiro n. 56.
Vende-se um quarto muito gordo, pro-
prio para todo o servico ; e um urub rei ; na
Boa-vista armasem do Rufino.
Vende-se cha hisson superior de caixa
grande a 2400 rs. dito de caixa pequea a
2000 rs., manteiga inglesa a 640 e 720 rs. o
francesa a 560 rs., biscouto francez em massos
de duzia a 240 rs. espermacete americano de
6 em libra a 880 rs. dito francez a 780 rs. ,
chocolate a 280 rs., bolaxinha inglesa a 220 rs.
letria a 260 rs. macarrao a 200 rs. amen-
doas com casca a 280 rs. uvas 520 rs, quei-
jos novos a 1360 rs., passas a 280 rs. bata-
tas a 50 rs., toucinho a 180 rs., farinha do
Maranhao a 70 r cevada aSOrs. cevadinha
a 240 rs. carnauba a 320 rs. graixa n. 97 a
150 rs. quartinhasa 80. 120e289 rs. fa-
nha de trigo a 80, DO e 100 rs. c a barrica 8#
rs., paneiros com sal, proprios para casas par-
ticulares a 560 rs., esteiras do Angola a 320
rs. cerveja a 5000 rs. a duzia e a garrafa a
440 rs. vinho do Porto feitoria engarrTado a
480 rs. dito do Lisboa a 1600 rs. a caada ea
garraa a 220 rs., vinagre muito forte a 1000
rs. a caada e 140 rs. a garrafa rap vinagri-
nho que tem approvado ptimamente a 1400
rs. caf em grao a 140 rs. e moido a 200 rs.,
e todos os mais gneros de venda por preco
commodo ; na rua larga do Rosario venda da
esquina defronte da igreja por baixo do so-
brado de 3 andares n. 30.
Vendem-se 4 pretas mocas de boas figu-
ras com boas habilidades ; uma dita recolh-
da de 16 annos, cose, engomma. veste e pen-
teia uma senhora ; duas mulatas de 20 anuos ,
engommao, cosinhao o fazem todo o servico de
uma casa ; duas negrinhas de 10 annos ; 4 os-
cravos para todo o trabalhode campo ; na rua
idoCrespon. 10, primeiro andar.
I Vende-se uma venda na roa da Cruz n.
n. 26 que ser gratificado. (9
1No dia 22 do p. p. fugio uma negra de
nome Benedicta, de nacao Benguella, baixae
cheia do corpo olhos grandes cor preta os
dous dentes da frente da parle superior do quei-
xo, abortos beicos corados ps grosso* e
os dedos pollegares um pouco voltados para
dentro ; levou dous vestidos um decbita en-
carnada cor de obreia e outro de asseoto par-
do com flores encarnadas ambos j desbota-
dos, panno da Costa velho, e taboleiro de do-
ce quoandava vendendo; quem a pegar, leve
a rua do Livramento n. 20, que ser bem grati-
ficado. :t3
2 Cratiicacao de 150/000 rs.
Que se garante a pessoa que possa appre-
hender o escravo Luiz, crioulo le Angola de
20 annos, bem feito,, magro apontando-lhe
o buco de barba, falta-lhe a unha do dedo pol-
legardoum p ; oi escravo do Rufino Lui:
Henriques que morou na cidade de Olinda ,
e trabalhou pelo officio de alfaiate ; fugio de
bordo do brigue Encantador, u 22 do Margo pas-
sado sendo o seu senhoro capitao do mesmo
brigue, Joo Francisco Fernandos ; quem o pe-
gar leve a rua da Cadeia n. 45, casa de Amo-
rim Irmaos, aonde sendo reconhecido pelo pro-
prio receber a quantia a cima offerecida. (14
2 Fugio no dia 28 do corrente um preto de
nacao Angico de nome Joaquim bem preto ,
e bem feito do corpo tem os signaos de sua
trra no rosto de boa estatura tem os ps
alguma cousa apalhetados nos dedos e signaes
de bichos o qual venda pao com um moco
Italiano nos Afogados dizem que o dito pre-
to seencaminbara para as bandas de Tigipi ;
quem o pegar, leve a rua Imperial padaria n.
43, que sera bem recompensado. (10
2 Desappareceo no dia 25 do corrente um
moleque de nome Francisco de 14 annos; le-
vou camisa de riscadinho de algodao trancado ,
'B^7thoIomeoDFraciico de ?om "lanKas de meio brac. al?s brancas bas-
tante sujas e arremendadas tondo sahido de
casa a vender mel ern um (landres; quem o pe-
gar, leve a rua estreita do Rosario n. 41, que se-
r recompensado. (8
2 Fugio no da 27 do corrente uma preta
de nacao Angico, mas parece crioula de no-
me Joaquina de 40 annos, falta de dentes na
frente baixa curta de dedos pertenee a Ma-
noel Pereira Nuues morador em Una; quem
a pegar, leve a Jos Goncalves Torres no sitio
da Passagem ou na rua da Cadeia venda do
Pitombu. (S
2 Fugio no dia 27 do corrente uma preta
de Angola de 24 annos, baixa, cara redonda,
ps e maos pequeas de nome Benedicta; le-
vou panno da Costa j desbotado, e saia de chi-
ta bastante usada sahio com um taboleiro pe-
queo de jambros paraos vr-nder; quem a pe-
gar, leve ao sitio de portao de ferro defronle
de 8. Jos do Manguinho que se gratificar. (8
2 Fugio desde 3 da Junho de 1844 do en-
genbo Forno da Cal, na cidade de Olinda, um
cabra de nome Manoel, conhocido por Manoel
Mulatinho ou Manoel Podre, poraer bastante
curado, foi escravo do fallecido Capitao-mor
Francisco Xavier Cavalcanti o qual tem o
signaes seguintes: baixo, calvo olhos grandes
e fundos representa 40 annos andar miudo 1
e apressado muito calado e attencioso tem o
dentes da frenle do lado superior quebrados,
falla bemdesembaracado morou multo tempo
no lugar do Arraial em lempo do outro senhor
o mesmo a pouco tempo-no sitio do Brojo do
Monteiro que hojo mora o Sr. Viegas ; quem
o pegar, leve a praca da Boa-vista botica de
Victorino Ferreira de Carvalho ou na rua da
Calcada n. 10, segundo andar ou no mesmo
engenho, quo em qualquer das prrtes ser bem
recompensado.
(5
1 Vendem-se 30 pipas de ago'ardente da
trra ; na botica
Souza. (3
1Vendem-se caivetes de cabo de viado, de
duas folhas para aparar pennas os melhores
que teem apparecido thesouras muito finas
para unhas pentes de alisar, demarflm e do
baleia os vomtelos e purgantes de Le Roy ,
feitos por um dos melhores autores desta pro-
vincia estojo de navalhas muito finas sabo-
netes para barba transelins do burracha ,
meias de algodao muito finas para senhora, di-
tas de linho cr para homcm rap Meuron ,
Gasse e Vinagrinho em libras e oitavas e ou-
tras muitas miudesas muito em corita ; na rua
larga do Rosario n. 33. (12
1 Vende-se uma preta de nac3o para to-
do o servico de. urna casa ; na praca da Inde-
pendencia loja n. 21. (3
1 Vendem-se duas canoas uma grande
que pega em 1300 lijlos de alvenaria grossa
construida com muita seguranza e do melbor
gosto e a oulra de carrera com 4 palmos de
boca bem construida e sahio a pouco do esta-
leiro, por preco commodo; na rua Novan. 67.
1 Vende-se uma porco de travs de 42 a
48 palmos de comprido o de 9 a 11 pollegadas
de grossura de boas qualidades ;
va, armasem n. 67.
1Vendem-se superiores couros
na rua No-
(4
do bozerro
ja apparelhados e promptos para calcado ; nu
rua da Cruz o. 64. (3
1Vendem-se saccas de farinha da trra de
superior qualidade e por preco commodo; na
rua da Cruz n. 64. (3
1Vende-sc um terreno com 120 palmos de
frente, na estrada da Capunga do lado di-
reito a descer para o rio com arvoredos no-
vos e trras de plantar verdura ; na Solidado ,
sobrado n. 22. (5
Vende-se muito bom pao e bolaxa por ser
fabricado com as melhores farinhas ; na rua
estrella do Rosario deposito o. 2 ; no mesmo
depoito pre*'>-e da um caixeiro, que dC a-
Kcwfi a Ti*, di MF. di Fama.W**.
j


Full Text
xml version 1.0 encoding UTF-8
REPORT xmlns http:www.fcla.edudlsmddaitss xmlns:xsi http:www.w3.org2001XMLSchema-instance xsi:schemaLocation http:www.fcla.edudlsmddaitssdaitssReport.xsd
INGEST IEID EF9XD43TG_D0WA4T INGEST_TIME 2013-04-13T01:41:49Z PACKAGE AA00011611_05213
AGREEMENT_INFO ACCOUNT UF PROJECT UFDC
FILES