Diario de Pernambuco

MISSING IMAGE

Material Information

Title:
Diario de Pernambuco
Physical Description:
Newspaper
Language:
Portuguese
Publication Date:

Subjects

Genre:
newspaper   ( marcgt )
newspaper   ( sobekcm )
Spatial Coverage:
Brazil -- Pernambuco -- Recife

Notes

Abstract:
The Diario de Pernambuco is acknowledged as the oldest newspaper in circulation in Latin America (see : Larousse cultural ; p. 263). The issues from 1825-1923 offer insights into early Brazilian commerce, social affairs, politics, family life, slavery, and such. Published in the port of Recife, the Diario contains numerous announcements of maritime movements, crop production, legal affairs, and cultural matters. The 19th century includes reporting on the rise of Brazilian nationalism as the Empire gave way to the earliest expressions of the Brazilian republic. The 1910s and 1920s are years of economic and artistic change, with surging exports of sugar and coffee pushing revenues and allowing for rapid expansions of infrastructure, popular expression, and national politics.
Funding:
Funding for the digitization of Diario de Pernambuco provided by LAMP (formerly known as the Latin American Microform Project), which is coordinated by the Center for Research Libraries (CRL), Global Resources Network.
Dates or Sequential Designation:
Began with Number 1, November 7, 1825.
Numbering Peculiarities:
Numbering irregularities exist and early issues are continuously paginated.

Record Information

Source Institution:
University of Florida
Holding Location:
UF Latin American Collections
Rights Management:
Applicable rights reserved.
Resource Identifier:
aleph - 002044160
notis - AKN2060
oclc - 45907853
System ID:
AA00011611:05160


This item is only available as the following downloads:


Full Text
Anno XXVII
Quarta feira 29
de Outubrode 1851.
N. 245.
DIARIO DE PERMITO
pango a enotupciAO
PtOlM.NTO AD1AKTADO.
Par trimestre...........
Por leme.tre............
Por anuo ...........
Pioo d*nto Dorm.
Po, l""'^M.-omrio
Para..... 7deuiub
M.n .mli.io 13 de dito
Ceara... l7dedllo.
Parahiba. 24dedilo.
Minas... 15 de
S.Paulo. 3 de
a. del.. 15de
Baha... 8 de
DI AS DA IIM1N1
77 Seg. S. Eleibao ;
J8 Tere. S. Slmao.
2oQuart. S. Feliciano
Zeaobio.
3o Qulnt. S. Serapio
ti Sext. S. Quliitliio.
I Sab. ...} Fesla de
lodosos Sanios.
2 Doin. S. Vitorino m
s. Benigno.
AUDIENCIAS,
Juitoe Orphoe
e 5. s 10 horas.
1. tara do citel.
eG. ao meio-dia.
Paseada.
e6. as lo horas.
2' eara do eivel.
4. c sbados ao tnclo-d.
Retac&o.
Tercas e sbados.
EPBIHBB1DEI.
Creicente a 2, aos 10 minutes da man.
Chela a 10, as 4 horas e 13 minutos da ni.
Mingoante 17, as 9 horas e 53 minutos da I.
Nova 24, aos 50 minutos da tarde.
PRKAMAn ni BOJ
Primeira s 3 horas e 48 minutos da tarde.
Segundis 4 horas ti minutos da manha
paittidai dos connzio.
Goianna e Parahiba, as leguDda e scitaa-
Teiras.
Rlo-Grande-do-Norte, toda, as quintas-feira
ao meio dia.
Garanbuns e Bonito, i 8 e 23.
Boa-Vista, c Flores, a 13 e28.
Victoria, s quintas-felras.
Olinda, todos o dias.
NOTICIAS TBJTBAMOZIBA*.
Portugal.
Hespaoba
Franca
Blgica..
Italia....
A lemi.nl ,.
Prussia
13 de Setbr.lAustria.. 3t de Agosto
8 de dito Sulssa.....3 de Setbr.
8 de dito Succla... 28 de Agosto
5 de dito Inglaterra 8 de Setbr.
2 de Agosto R.-Unldos 25 de Agosto
1 de Hebr.
3 de dito.
Dinamarca I de dito
Russia... Zc-de Agosto
Turqua.. 30de dito
Mxico... 2 de dito,
California 15 de Julbo
Cblll. 2ti de Abril.
Huenos-A. 2 de Selb.
Montevideo 0d dito.
CAMBIOS DE 35 DE CDTBBO.
Sobre Londres, a 2rf d. p. 1/000 rs. Firme.
Pars, 331 por fr.
Lisboa, sem traosaccSes.
METACa.
Ouro.Onca heipanhola..... a 28/liOO
tloeda de (#40n velba. 1G/000 a 16/100
de 61400 nova. HifOOO a 161200
eifOOO....... 9/O0O a 9/100
Prata.Palacde bruilelro.. 1/920 a 1/920
Pesos columnarlos... 1/920 a 1/920
Ditos mejicanos..... 1/750 a 1/700
V
PARTE OFFICI AL
31IN1STERI DO IMPEKlO.
.momo arrematante fcito metade do sobredlto Appellant", Elias Coelho Cintra ; appellado, Depois de urna poca mcmoravcl emque rs-
'atterro.-Communlcou-sc ao mencionado di- Custodio Collaco [lias.Despres.ram os tava destinada Confederaco Argentina a glo-
,'rector. embargos. ri* de consolidar sua independencia, trlu.n-
I Dlto.-A cmara municipal do Recife devol- AriMllanlA D Harta Franei.r-a da Snura Ra- phando de cus inimigos, c ao abaixo assigna-
Ivendoapl.nt.doproiect.dom.t.douropubli- 9S^mSSlSSrSuffrSS^ d <"">"r orertdl-'Ui depois que a repu-
co, c bem asslm o relatorlo da coinmisiao en- mos appellaao, Jos Mana ..oncalves b||l.a suffocando nella a anarchla. goiava os
Primeira aeccao.Rio de Jauc.ro.-Miniate- c,rread, ue dar o eu parecer sobre o meimo Hamos.Desprcsaram os embargos. bcn, da tra0quillldadc c desenvolva scus ele-
rio dos negocios do Imperio, em 29 de setcm- object0i ,, oc qiie considerando e dlscullndo Kggravo. mentos de ventura, considere! chegado o mo-
bro de 1851. o que de pertencenle a inaleriapondero os me- Aggrav.nle, Andr Pires Vergueiro de Al- ment de dc.nltlir-me do governo euprcinu a
lllm e Eim. Sr. Tendo V Exc. sido no- dlcos no dito relatorlo, e ouvlndo inrsmo, se buquerque ; aggravado, o reverendo An- que me elevou o sulTraglo espontaneo e rcitc-
meado por carta Imperial de 7 de junbo ultimo julgar conveniente alguna voto profoilonae tonio [Piolo de Abreu o oulro.NSo to- rado do mcus compatriotas, '"jdi-vo.enoa-
preildente da nova provincia do Amaiona, sobre a que.tao sanitaria que e liga ao pro- maram con|,ecment do aggravo. recidaraente nomca.scis outrocldadao que me
. 4...nrfnicr moii nrimciffi nii.hdn iin'oniie celo do novo matadouro, resolva novameotc, o,,....,..-a., succedeisc.
_gf.,*J ^g!i"!"?-g' t?JteStn5Sh^Z'tmmWto- deemalscondlcdes da Importante obr, que *W?i J'li Antonio'Born.rdo Ferreira j ip- plica. Opputeram-e tambera com benvola ma correspondencia, necesitad, pelas varia- pormenores preliminares, c principae rae-
venas repncoei pun =f'a" ""''" l""*"'_ le tcm de fater, atlendcndo sempre ao incon- pellado, Joaqun) Itibeiro de Bnlo. brincia o habitante dcsta provincia, que e- das incumbencias que baixam dos diversos un- tcristlcos da invencao, cujas particularidades
.entantes Unto ceracs como nrovlnci.es, e venientes pralicos, que no circulo positivo das Appellanie, D. untes Sebastiana de Moraes ; crcendo o dirallo_ de peilco vos; supplicara,..
u, u "- r.___.-... .a.--...:.,-.. ...... ..,-. *,.....i ..i., i.il li i...r..,,... persislisseis em niioacceder a minha reiterada
sent trabalho, rlatsdo dc 7 desetembro pro-; Eu volto ao nosso assumpto, o novo roetho-
limo passado, trata dc objectos relativos a tres do do Sr. Bosemer, que consiste
das nossas uiais importantes prodceles ; o as- a'na construeco de novos tosas ( redondos n
su. ir, caf c algodo. Aparte, qujihoje val, quadrilongos) para a defecaco. evaporacan
lie a tocante aos melboramcnto maTs moder- e condeosaco dc licores sachannos, classili-
uos no fabrico do assucar; as outras cu irel cacao do assucar, separando do assucar crys-
publicando conforme m'o permittirem as mi- talisado o niel que Ihc adhere.
uhas cireumstancias. J disse que desta ve/, ao menos entendn
Algumi demora sotVrcm estas e outras publl- concorrer, para que o autor obtenha o prlri-
c](0cs pela precisao que os originaos leem de legio que Ihc he devldo: he por isso que eu
seren revistos, ou para melhor diier, refund-' esta ya ao govtrno impnial, e a pcoas
dos: o que uao deve admirar a quera conside- que no Braail estircrem encarregados da agen-
ra a irapossibilidade, deque um hornera com ca, ou tiverem procuraco para requerer a
que Ibe he confiada, dando preferencia ao voto abstrato do hornero scicntilico, que ..
desenvolvimento d'aquelles de que mais esicn- calcula em todas as sua relaedes a appjicaf
niio Appcllantes, Andrade & IrmSo; ppellado, renuncia; "V^'E!&^
Jl- Joo F-.ncisco orando, como tutor. Pr M ff^StmtjSSffSSS
P- Hecorrente, Joc Soares deOlivetra Cuima- fimbanTooi genero. empenho mioba per-
raes rocorrido, Jos Antonio Vioira. mancncla frente do destino, nacionaes, co
aiVIsOES. ni,, meio dc assrgurar a falla aclualidade da
PUfirarj) ao Sr. desembargado r Villares repblica c de preparar-lhe um glorioso porvn
cislraente depende a iranqulllidade. aeguran- {Je '>> Idcia ocrecida a adrainitrafao p
ca e prosperldade publica: ha Sua Magestade .bl'e.
o Imperador por bem que no desempenho de Ulto.-A mesma duendo que, visto ser con-
tao Importante dever, se regule V. Ec na veniente, segundo de clara a mesma cmara,
pre.ldencla, deve V. E.c logo que Ibe teoha elaa arrcmat.c.io do masnic, lu.po.to, pre- 'Silva. fUJ2!*5dVKMS TmBrwS>
dado po.se. organlsar a re.peciva secretaria cedida, a, necc.sari.. garanta, AppeHanteAnto.HO dos Santos de Siqueira J^^g 3a3K c provincias co
..orneando provisoriamente os mP"g< quelheparcererandjspe...avelparaaprorau.1Pom^ da gralldio.
la e regular expedleao dos negocios ; ficando "' nn" Ul'lcll,0 a proposta, que devolvo do Appellanie. Miguel Jos da Silva ; appella Jo, Eiput com vencracao a iminensa divida que
na lotelllgencla deque para a despezas que ieOBlraUl,ofCJ de oari,es verde,e com o segn- Jos Comes Moroira. o magiiaiiiiiio voto da repblica ma irapunha,
deinauda o aluguel de um edlbcio para serv r do _,arorinarSo a cerca de um requcrin.cnlo Appellanie, O juizo Je Alsenlos : appellajo, poreui ncapjide antepor esplendidas emorues
xc^:Bci.od..^^^^^^^ deR!r Ho,nu-aldo S,va c Toy icnho osGan^iei ,|0,,- "" "gra'"" ""crc"cs dc """ti* """ ""
as que foreraI precisas par. a mobllla, !l7,d.?L,,e.f?'ff.,??f?!! US??*! !J**Z l'ssaram do Sr. dosemb
nisterios do imperio, das partes olliciac* que exactas sesso apresentadas to sraentc rc-
d'ahi se originara, de inforu.acoes a dar c rece-! partico das cartas patentes era Londres; en-
":er, de viagens a faicr neste racs.no sentido viando eu por era quanlo estampas ( ao todo
e dc niimcrusissimns outros trabalho. a lu- haver 10) especialmente relativas ao assenta-
po.sibilidade, ia eu disendn, de andar elle era ment dos tato dentro di ama ealileira de copor,
cata Ao termos proprlos, ou dc coordenar c po- sendo a agua desta aquecida, ou levada ebul-
lir o phraseado. I licao, por meio dc um fogo metlido dentro
Seja islo, urna ver. por todas e de caminho, ] della, sc.nelhaoca dc uina redoma ou retorta
dito aos que all'ectam olliar com desdem para dc produtir gai, p.rcm aluda mala complta-
me, comrauoicados, ou por demasiado exten- mente mcrgulliada.
sos, mi por ser vcie. menos liquido o sent-I Nao me fra possivel entrar hoje em mais
Uo de alguuias exprcssOes. Heforiuando o cora-1 ampios pormenores, mesino. pela c.treilca do
iniinicailo do Sr. Siur/., nao pretendo 1er expun-, lempo ; entretanto bastar o referido para de-
fiiia- gido lodosos dcfeilo.: ro.s he sibido ser mais monitrar ajusti9a da rcclamacau do Invento
ufe- j l'n il eserrver corrcnte.nenie sobre abrumas-je da sua originalidade. Nao pouco ficarao
l'un- suraplo dc propria larra, do que emendar ou admirados dc que tao simples processo nao
que to simple pr
l'osic j dc ha muito lempo adoptado, assim
como i un!, ni a prenca, nao sendo menos sin-
gular que o autor, Sr. II., nnnea d'anles se ti-
vesse oceupado cora a cauna e o assucar della
psrllcao do crrelo, que ser coraposta dc un
administrador thasoureiro, um ajudantc con-
tado

pondo
jam
Indirellar um ceripto dc outrem.
Sou do Sr. redactor, venerador c criado,
F. A. Rauliao.
Babia, Ude outubro dc 1851.
.\l>pircllii tipliratlui a (abri<>> tl>i as/turar. extrahido! Succedeu ncslc caso o que bem
iiii i mu a apparelhoi deata nalaraza nada ha, ve/.es se d, e he, que precisamente as inveo-
a expoilcao lundriua, .pie seja dc irna cons-i toes asmis reformadoras, as mais radicacs
I Iruccao iieiii iiicsmo applicaeo especialmente alleracc dc progressos ou inelhodos anligos,
que cxpcrhncnlava meu espirito republicano, nova. Pelo que respe.la prensa deeipreraerl So ellecutadas por humen nao criados ou In-
Companhia ; podesse cooperar mais eflica/.iiicnU'do que cu a caima dc llesseincr. esle deixn.i de concorrer! du.lriados cui laes oceupaede, c por isso mes-
vapores por para o cngrandccimcnto dc nossa to ainada j coradla, por serj assas conbecida c nao carc-! rao nao prevenidos a favor de ) Sicilia, ecos-
patria. [ ccr de vulgarisa(o mais ampia, c lainbein por \ lunies velhos, nao deshabilitados por sedicas
vera sujeitar a faier preco separado sobre as A ppel laiTlii, Joaquin Toixeira i'eixotojap- A iranqulllidade que a repblica goiava, al nlo lerapparelho algura de sobra, nlo poden-1 rollnu,Dem encasquetados na marcha a
casas em questo, subsislindo porm, a pro- pellada l/alnil Frannisea de Olivaira unio que prevaleca era sua. provincias, o j latisfaser a indis as cncomuiendas que re-' redor d'uin centro lixo modo do cavallo
-........-----.......- memorando suas institu- j cebe das ludias Orientis c da M.iuricii, d'ou- que, dc olhos tapados, trilba sempre o mcsu.o
,,i,.,,.....i ,r i',j k severei solicitando encarecida crcspcilosamen-
..nnaVra le dc vossa lionorabilidadc c dos povos cont-
o os seguimos ru ,|crados unisucccssor que, iscnto dos recelos, i,
fnefal e, ^do d. 3^M aUDuSiTl "ente Joaqun, Crrela Luna Wanderlcy. o ar- sua mulher; .ppellados, Francisco l'aos do-o a conceder minha reurada do governo
X toda, aa nrovldccf.s para nu?'pa- enchaui^laHlUmlSSutnMM de comii.is.a- oldado Policarpo Custodio da Lu., cu quaulo AppellanU, Jos Baptista Ilibeiro de Ka- Mas quando assim oesperava, c a traoqu.lli-
ros municipacs e paroebiae., c para que a e'vere.., no e.crciclo dc inspectores de quar-, ria appellados, Francisco Rlbeiro de ado da repblica m'o promcllia, nesse ino-
vacclna e nropague e conserve na provincia, ici'f dl 'guesia do Poco da Panella.-Coin- Brllo e Sua mulher. "}c<\ hc I"6 louco l,?", .'"Be'" U'.ila-
"nd.B.cl ob,err.ncl do ./guame,,- -unicou-se ao de.amb.rgad., chelo de poli- Appell.nl.. O 1). AbbaJo Je S. Bcnto Jo &^'?S5*?&X2X
lkVat?JoeaZ ncd V E,c a, %.o.-A pagadoria militar ditend ficar in- Jj- > PP-ll.Oo.. Mi noel Camillo Val- %$^$E&^7?R.
rH.^l.?C. i?,. ,? IS? i ZonfArmtSad telr.do de haver Joio Evaugelisla "ello deca- cac8r 3U "Ulher. riano confederaco, e arvorar-sc arbitro dos
dakSaf d r> di airoio dcTolG "enro- rado que niio poda vender pelo preco dc 3,50,) PaSSaram doSr. desombargador Uobollo ao Argeotino, vc.deusc ...iscraveln.enle ao go-
da se'ui demora eeleao de un, 'senador. "'.""r,"e conlratou, o Iqueirc da farii.Ua Sr. JcscrnbargaJor Luna ft
eiro aSSOgllin- vcri.o brasilciro, que alrax dc suas inveteradas
scu cusi e clleito, con, a prensa dc ilesscincr, I esse methodo como inlailivel.
parecen verdadeiros iiiouin.icios de luucura. I Dcnlru em breve vercuios. Entretanto tcnbo
Para qucni a vio funecionar hc, na verdade, ; para mira que a inaquinx centrifugal nunca
'mpossivel iraagiiiar uiua uiaclirua mais siin- i vira a ser objecto que mcreca ser posto a mar-
pies c mais prestante do que a prensa dc lcs-
sc.ncr.
Os tres diversos vasos dc evaporar no vacuo
t'inu, da fabrica ingleca dePonlifex em Londres,
oulro do Alie.nao liccliinanii, e oulro de ori-
gen rus.iana, da Varsovia) sao com pouca dlf-
l'oreniM conslruidos sobre o mes.no principio
gcm. Ella cora clleito por ora gota urna repu-
co extraordinaria, c nao s limitada rcli-
naco do assucar. A fabrica dc Fenzc! Rotcb
cC. cm Kristol lera completamente nionapo-
lisado este proceso ceulrifugal, comprando
a vari?, oulro. inventores, ou mclhoradorcs,
scus iuvcutos ou uiodilicacocs, entre estas
i que abrang
provincia ; devendo V. Exc, na confonnidade
do ari. (i'i da lei citada, proceder adivl.o dos
colleglos eleitoraes, mandando que em cada
um delles se reunam os eleitores do respectivo
circulo. E porque, em virtude de resolucao
da caraira dos deputado, communica ao pre-
sidente da provincia do Para, por aviso dc 16
dc Janeiro do anno passado, que ora se expede
por segunda va, se annullasscm a eleicdes
primarias dc Uaiao c Barcello, mandaodo-se
proceder em ambos os lugarc a novas, c nao
conste anda se forara j nomeado os novos
eleitores, cumprc que antes deludo verifique
V. Exc. este laclo ; e no caso de se nao ter ain
da frito em Barcello a nova cleico de eleito-
res, mande V. Exc. prlmeir.mentc proceder a
ella, marcando depois da para a reunlo dos
colleglos eleitoraes
.'>. Oulro sin. dever V. Exc. informar mi-
nuciosamente ao governo sobre o estado em
que se acba a instrueco publica, a agricultu-
ra, ralneracao, industria e coinraercio, pro-
pondo todas as providencias que forera con-
ducentes a dar impulso a esses importantissi-
mos elementos da publica prosperldade : e nao
menos dever altender aos mclboramentos tna-
teriaet da provincia, propondo toda a obras
que ella reclame, nao s geraes, como mesmo
proviociaes, e sobre ludo as que tiverem por
lira facilitar o transportes e melos de co.nniu-
nlcacao, como sejam o melhor.mento das es-
tradas existentes, a abertura de novas, o des-
eneolvimento da navegaco fluvial, a abertura
de canaes e quaesquer outras obras semelhan-
tei; vindo acompanhada, a ser possivel,
proposta de cada uina da respectiva planta e
orcamento, alim de que po.sa o governo con-
signar os preciso, melos para que ellas se cm-
prehendara.
6.* Finalmente dever tainbrn V. Exc. ai-
tender com o maior desvello aos meios que se
pn.sain empregar com proveito no augmento
de populacao morigerada e activa, propondo
para e.se (ni todas as providencias que Ihe
parecam conducentes a obter esse resultado,
ou consistam ellas na creaco de algura ncleo
de colonlsaco, na fundaran de algum presi-
dio ou colonia militar, devendo ne.se caso In-
dicar a localidad.- que Ibe pareca mais asada
para qualqurr dessaa funecoes, ou smente
leiihaui por flin dar impulso catechesc e ci-
s-ilUaco dos indios, objecto que allis se ha
por muito e inulto recommendado particular
atteoco de V. Exc, d vendo para titc fim
propor sem demora pesoa idnea para o car-
go de dlieclor geral dos indios, animar a crea-
cao de novas aldeiaa, velar na conservaco das
existentes, faxer fielmente observar as benc-
ficaa dlsposicdcs do regulamento n' 426 de '.'(
de i nllin de 1845, e propor emliin todas as me-
didas que Ihe parecam [irruiras a attrahir e
douietlkar o maior numero de indgena..
Tae. sao as ordens e instrueedes que tenho
a tran.mitlir-lhc. Meando na lotelllgencla dc
que, na execuco dellas espeja o governo Im-
perial que V. Exc corresponda dignamente i
confianca que Ihe merece.
)eo guarde a V. Re. Fiwond. d< Monte
Alegre.Sr. presidente da provincia do Aina-
xonas.
ao enge-
Apeaoto.Jdzepliaalara da Cunee t3o; ap- confederada., que pcrcmptoriamente dcua..-
I nnlla.ln Uamira lanacin do Arannilat il da,n ""ulla coiiimuatio uo governo supremo
r_ | penado, aidiioel Ignacio uo Araoililas u.1 ^ dj (iua, acrcjj jnte,railo:, na correspondencia
Ccarano vapor ParaMAM ao primeiro sargen- Appollanto, Jos temando Thonono do Al-
tos Jos K n ni mi.I.i de Andrade, Jos Francisco ', buquerque rensica ; ppellado, Joso Bar-
da estrada do Norte. -- Inteirou-sc
nluii o director das obras publicas
Portarla.Ao agente da compauhia das bar
cas de vapor mandaudo dar pa.iagciu pira
da Costa, Aastacio Antonio de l-.ni... e Fran- liosa de.Missias e oulros
cisco Jos d'AlmeUa Jnior c ao segundo ca- l'assaram Jo Sr. doscmlnrgador Pcrcira
dte Vctor Modesto Braga, todos do incio ba- Moiitoiro ao Sr. desembargadi.r Valle as se-
lalbao d'aquclla provincia. t'ominunicou-sc guilllos appellacijci o:il aue siiu :
ao Ex. presidente da referida provincia e ao Apellante, o procurador fiscal; appellado,
cominando das armas d'aqui.
TRIBUNAL DA BELAClO'.
SESSA DE 25DEOUTUDRO D* 1851.
Presidencia do Exm. Sr. consellieiro Azcvedo.
As 10 lloras Ja tnanliia, estando presentes
os Srs. descrobargadores Villares, Bastos,
LeSo, Souza, Rebollo, Luna Freir, Toll es,
Pcreira Montoiro, Vallo e Santiago : o Sr.
presidente declara berta a scssJo.
Foi litio em mesa urnollicio da presiden- 'Appellanie, Jlanoel Jos Soares: appellado,
ca remoliendo copia do decreto, que am-| i.oulsy & Cotnpanh...
"i.w.r Paul? Fe'ma' Pronunciado Appellaute, Jo3o Leite Pita Ortigucira ; ap-
pelos ltimos aconUcimcnlos havidos nes-
Joaquim da Costa Sal
Appellanie, Praxcdos da Funseci Coulinlio;
appellado, Luiz Comes l'cnoira.
Appellante o juizo; appullaJo, Francisco
Teixeira So.res.
Passa.am do Sr. desemb.rgaJor Vallo ao
Sr. desembargador Santiago as seguales
appellajes em quosSo:
Appellauto a fazenda ; appellado, Jos Con-
calvcs do l'atjo
ta provincia.
peludos, Manuel Pereira Guitnariies e ou-
lro.
rJphrrC^,n,n!n.Ca.n,l?1a. partici.a"?uelAppelantr,ojUzo da fazenda: appellado,
receber. com data de 12 do corrente de ha-. 70Io 0lllte]\Vo]piopp & ,;0rnpanhia.
ver obliJo o desembargador Santiago seis
Baleada licen;acom ordenado para tratar
de sua saude.
icunFMii.
Aggravo de Caspar do Vasconcellos Menozes
le 11-11:111111 i ; aggravaJo, Juli3o Itera ll-
gar. Negaram proviraento ao aggravo.
Aggravo de l.uiz Jos Je Castro Arujo ; ag-
gravado, Caetano Ja Cosa Moroira.Ne-
garam provimenlo ao aggravo.
KppeUacSo crirne.
Appellante, o juizo; appellado, Msnoel de
Moraes Sarment.Annullaram o proces-
so do jury, emindaram quefosse julgado
pelo juiz de ilni'il.i.
AppellacQos civeis.
Appellante, Vicente Ferreira da Fonscci J-
nior; appellado, PclroSoares deAraujo.
Confirmar.m a scnlenca.
Appellante, Jos da Fonseca Barbosa; ap-
pelladus, Jus Gregorio da Silva e oulros.
Reformaran, a sentenca.
Appellante, I). Francisc Thoma/.ia da Con-
ceicd lunilla; appellados, James Cra-
biei-l \ Companhia.nelorinaratn a sen-
tones.
Appellanie, a fazeoda ; appella lo, Manocl
Jos Pereira de Araujo. Cuofirmaratn a
sentenca.
Appellantes, Bernardo Jos da Cmara o ou-
lros; apellados, Luiz deS T.uvmi e ou-
lro. Julgaram milla a parlilha.
Appellantes, Manoel Joaquim dos Res e sua
mulher; appellados, Francisca Carolina
de Faria l.emns o oulros,Julgaram millo
lodo o processo.
Appellanles e appellados, Bazilio Alves Je
Miranda VarejSo o Jo9o Arssnio Itarbosa.
Confirmar.m a sentenca.
Embargos
GUVEI.NO DA IMiUVINGIA.
EXPEDIENTE DO DIA 'U DE OUTUBRO DE
1851.
Ofliclo.Ao capiuTo do porto remetiendo co-i a.
Ma da portarla do conaelbo supremo militar d. Appellanie, 0 Lim. barSo de Suissun. ; ap
> do corrente, c do decreto de 30 desetembro,! pallados, Manoel Pires Ferrcir. o outros
uliimo perdoando ao reos dc dcicrcao da ar-j Desprcsaram os embargos.
'nada pela maneira indicada no mestnu deerr-!. Appellantes,Joilo Francisco Regs Coelho e a
"-Igual icmeisa se fex ao commandaute do] irmaodadodoSS. da Boa-Vista; nppella-
!nw.elcu"!. 0'^m'!, ao d0 b,'BUe "cuna ^l d0' l"(\u\m Galdno Alves da Silva.
lados. James Crabreet a Companhia,
Deapresaram os embargos.
pp o; i.ompii
l'.i>s,.r,-ini do Sr."desembargador Santiago
ao Sr. desembargador Villares as seguintes
appellacOes em quo s3o :
Appellaute, a justica : appollado, Joo Do-
mingues do Araujo.
distkiduiqObs.
AoSr. desembargador Rebollo osseguin-
les aggraros em quo sao :
Aggr.v.nte.Anna Joaquina Winderlcy Lins;
aggravado, Frncisco Itibeiro de linio.
AoSr. dcsembargtdor Luna Freir us se-
guintes aggravos em que sSo:
Aggr.v.nte, Miguel Archanjo de Figuoiredo;
aggravado, Alberto Provost & Compa-
nhia.
Aggravante, Manocl Camillo Pires; aggrava-
doa, Jos Piros Vianna e aua mulher.
Ao Sr. desembarga lor Tolles as seguintes
appellacOes em que 8.1o :
Appellantes, Manool Roirigues da Silva e
sua mulher; appellados, Azevedo i Ir-
mlos.
Ao Sr. dosombargador Pereira Montoiro
os seguintes recursos em que sSo :
Recrrante, l,ouronco Bezerra Carneiro d.
Cunha ; recorrido, o juizo.
Appellanie, Julo da Silva Reg o Mello; ap-
pollado, Francisco Jos Rodrigues Saca-
vem.
I."vanlni-se a sessSo as a horas da lar.le.
EXTERIOR.
HDENOS-AYRES.
Viva a confederaco argentina! Morram os
aelvagen c asqueroso uniurio! Morra o lou-
co traidorselvagcm unitario Urqulia!
O governador da provincia, general Joao Ma-
noel llosas, honrada junta dos representan-
te.
Palenno de San Benito, 15 dc aetembro de
18M.
A'honrada junta dos representantes.
Scnhores representante.. -- Governar a re-
publica era um longo periodo de agltaciio c dc
transtorno locial; saltar a Ierra da guerra fra-
qual seris inteirados na correspo [una
que lerci a honra dc aprcscnlar-vos
E quaudo a nae.io assim m'o exige, cin mo-
incnius delicados para sua Iranqulllidade i
quando era presenca dc altenlalor.as aggrcs-
soes eslrangciras c dc uina rcbclliao sem ex-
cu.plo, mcus compatriotas pcde.n-rac que os
acon.panlic no posto que oceupo para dcleu-
der a Independencia c a honra nacional; quan-
do a repblica caasperada pelas alcivosas los -
lilidadcs "do governo brasilciro, e pela u u^.io
dos lelvageni ...lilarios, se prepara para res-
lionder ,i guerra que cllcs prcc.piiara.il: ues-
ta occaslf.orcspciiavel niio posso recusar, nc.n
recuso, scnliorcs reprcscntaulcs, minha contl-
nuaeio no gnvc.no, visto que vossa honrablli-
dade, mcus co.npalriolas, c as proviucias con-
federadas crcni i|uc ella he utd c necessaria ao
iiciii estar nacional.
Coherente com mcus principios, cora mcus
deveres c cora iniulia repulacao, deliro coui
prazer ao chai i lamento da repblica as ac-
tuis cireumstancias ; e proseguindo desic mo-
do no governo supremo, cabe-mc a alta honra
dc acompanhar assim a mcus compatriotas fe-
deraos cm sua heroica resolucio de singara
independencia c a gloria nacioual, vulnerada
pelo pcrlido gabinete brajileiro, pelos sclva-
gens asquerosos unitarios ; e pelo iiumuudo,
louco traidor selvagcm unitario Urquiu.
Dcaccordo com esla rcsolu{;io, apresento-
me, pois, como osleacs Argrniino, resoluta a
cu.nprir ainda oulra ve. ...cus reiterados jura-
mentos dc ludo sacrilicar cm defensa da ordem
da liberdade e da honra da Confederaco.
Meusconcidadao., que sempre me encontra-
ra! participando de suas difflculdadc, acliar-
rac-hao boje o mesmo, cora boa, robusta sau-
de, c sempre consequente cora csses princi-
pios. .
Vcraoquc, se quando a repblica goiava dc
pai c tranquillldadc, anhele! o rcliro do gover-
no supremo, para continuar mcus servicos
n'outro lugar .ubalteroo era que os poderla
dcseinpcnl.ar com proveito, boje que apparc-
cc.ii novos lolmifO. da confederajao, c que o
bando asqueroso de sclvagens unitarios, diri-
gido pelo louco traidor sclvagcm uuilano llr-
quixa.ou.ou levantar scu estandarte dc_sanquc,
prompto c prsenle eslou voi da nacno, c que
correspondendo a mcus deveres, c as esperan
cas publicas, combalerci unido ao. virtuosos
argentinos federaos, at dcixar iriumphanlcs o
consolidado a independencia, os dircilos, a
honra e o porvir nacional.
Esla hc, senhores representantes, a resolucao
emque rae acho visn do. acontecimenlos e
cireumstancias da aclualidade.
E anhelando leva la antes drste momento ao
vosso conhccimenlo, tive a honra de coni.uu-
nica-la ao mesmo lempo ao honrado Sr. presi-
dente c a um dos depulados secretarios de vos-
sa bonorabilidade, supplicaudo ao primeiro
que, ao dar-vos conta della, na primeira se-
sao que tivessem os senhores representantes,
Ihcs reiterasse minha profunda gratidao.
Dos guarde a V. M multo annos.
Juan ,1/iikui de llosas.
(Do Jornal do Commercxo,)
:io de objectos, todos interessanlcs e muitos
cm extremo n.aravilbosos, que continuamente
excita.ii mente, nao Ihe dclxo dcscauco, nc.n
mesmo dc uoite, e depois de removidos da nos-
sa vista externa este ocecano de magnifico.
artifaetos produi, no nosso moral, verligcns
semelhante. s que o nasso pliysico solfre le-
los balancos do mar agitado, a poulo de l.uei
adoccer a rauitos pelo simullanco cansaeo do
eaplflto e do corpn; e que a tni.n, e a outros
mullos, anecede, nao coneorrendo pouco [tara
isso, alindaquclles milliarc dc laovaiiadus
objectos, a prcsenc! dos homciis os mais afa-
mados por seu saber e alta i.ilclligencia, cuja
pralica tambera nos cousomc as forcas
construida por OenJsnc e Cail, e oulra por
Van ((oethcui, ambos de Mruxellas, que pouco
diirerem eutic si; sobre scu custo e increci-
mento respectivo, entender-rae-hei cm outra
occasio, se lien, que dc certo modo v sendo
escusado meu juio sobre esla c outras militas
maquinas e apparclhos, procesaos c raethodos
dc utilidade para nos, avista dos rclalorio,
que brrve sabirao lu no r|uarlo vnlume dos
calhalogos ouciacs, illuslradorcs da exposieao ;
laicodo cu hoje mcs.no, por este vapor, com
endereco a varias autoridades, em diversas
pontos do imperio remessa de 15 cxcuiplares
de todos os relatorios, ou outras publieaees
interessanlcs, c dc maior valia paaa o nosso
INTERIOR.
BafltA.
Sr redactor. --Persuadido dc que V. S. an-
da continua na mesma disposicao, aotn que J
por repetidas vexe. me lem franqueado as co-
lumnas do eu apreeiavcl Diario para a publl-
.- cacao dos Irabalhos do Sr. J D. Sluri, venho
trleida; aco.npanha-la na gloriosa defensa da. hoie ncdlr-lhc ura lugar para o cscrlpto, que a
..____l.l_______J__________._!___,_ __.. ___._ ^^1___~i-~ n... ...... n i.il.t S,,.
esta acorapanha, primeiro cora que o dito Sr
estraacommissaoqucogoverno imperial dig-
nou-.e encarregar-lhe Juntoexpo.lcao indus-
trial em Londres. Devla, cora toda a raiao, seu
ui, eque aceite! reconhecido cora o elb- primeiro cuidado dlrlgir-se sobre os assuuip-
._.."' *Dl0ul0 A'ves 00 Miranda Gui-:slasinoc amor devldoj a paltia eao. meu. con- tos do m.ior interesse para os ramos principacs
suas liberdades e contribuir a preserva-la da.
ambiedes do bando traidor, furioso e funesto
sclragem unitario, fol a inlsaao elevada.nentc
.. .-----> ..-. wv ^w..a..kauv |.I.UII L
nircctor da obra, publicas, mande pagar
arrematante do tercelro lanco do atterrn dan
5aAaa^^rr.Jw
guada prestacao de .eu contrato, visto ler i
-------------------------------- wat- ii.illll'i < i(
maraes.Desprnaaram os embargo*. cldado..
lom he anida nao liavcr uo l'rasil (como sup-1 pal/. (3) contando mandar pelo prximo vapor
polillo; ou pelo menos anda niio l.avcr muitos, 1 mala l) ou lalvct 2 por conta do governo lin-
de ccrlos vasos dc evaporar no vacuo (c dos penal ; c cmquanto a mira cu nao houvcra
quaes mesmo as colonias Inglea. inui poucos por mal gastado o dlnliciro, que o governo em-
ba, sendo quasi cxcliisivamenlc usados pelos ; pregasse na compra de 100 cxemplarcs de cada
reliuadores) vislo jhaver, oulra nova c ira-I uina, sendo estes livros, como sao, i.'io mara-
porlanlissima descoberti. relativa a cucdura \ vilhosaincnlc baratos, vista do scu volu.nc
do caldo, ao modo de empregar o calrico, dc c da malcra que conten. Este, rclalorio. san
defecar o sueco da cai.ua, c retinar o assucar o l'ructo das profundas, seria, honestas c des-
dcscobertx esla por ventura cm importancia \ prevenidas deliberacoes de eomilh compostas
igual ao Invento da prensa dc llcsscnicr, tendo | tic varc.es vindos dc todas as partes, c.colhi -
como esta para si a glande vanlagem da ti.n-
plicidadcc cllicacia, c dc una extraordinaria
economa dc combuslivcl e n.o d'obra c,
o que hc asss singular haveudo por inven-
tar, c constructor ao proprio Sr. Ilc.iriquc llcs-
scnicr, a quera muito simo de ver, que ainda
nao se Ibe ten no Brasil concedido o privile-
gio da dita prensa c do novo methodo dc cs-
preuier a canoa, que ve... a ser causa do atrao
dc planlar-se abi um primeiro es.abclecimcnto
lala para o fabrico de assucar) e nao fique a
pressao apoucada ( ella de fcito niio o hc ) as
extremidades do tubo. Andaesse mesmo Sr.
cngcnbciro, ou antes um seu socio residente
neste pau, dc algum lempo esta parle erapc-
nhado em certos arranjos para novas moendas,
c com vistas dc intimidar ao Sr. Bessciner con.
o parto da sua invencao ou pertendido aperfel-
coamento do systeuia de bessemer ; exigindo
daii'uellcs apparelbo.,' i cusa do proario au-1 dcsic uina rcompeusa ou indeninisaco, ao que
tor* o que tanto fdra para desejar a bem de sua
vulgausaco c adopcao geral.
Tcnlio presenciado este novo syslema dc eva-
porado, isto hc, o asscutaiiiciiio da. laxas, o
laboratorio d.s fornalbis, c a rcliuaco do as-
sucar depoi. de crystali.ado, tendo este ultimo
methodo, provavcluicntc cm grande parte, dc
substituir a clarilicacao do assucar por meio
das machina, centrifugacs, hoje to procuradas
c usadas na Inglaterra, que o numero Jcllas,
o Sr, Bcssc.ncr se nega, por baver a esse psru-
oVincIhoraincnto n.iose.n conta dc intil c
inellica, senao tambera de aniquilador do as-
falto que I. pretenda produxir ;oque j em
principios do anno passado se reconbeccu, len-
do-se coto adoptado esse mesmo principio
ciiruiinar, Isto hc, de una leve bojadura pelo
meio do tubo, cora o que se corra risco de ver
o tubo arrebentar-sc. 'Consta-ine que o dito
individuo, depois dc experimentara recusa do
cm continuo servieo activo, anda por urnas l0, j Sr. Hesscmer, den os passos prcliraiuarcs para
todas ellas construidas por Frente! Ilotch te C, | tirar uina carta patente a favor do seu chamado
como mais adianto explicarei, leudo estes por niclhoramenlu, ao que o Sr. B., ainda quando
agentes no Brasil ao Sr. Rodolfo Wachneldt, semelhante usurpajo de um systcma, iniiega-
cngeiihciro ao servieo do governo imperial no vclmcnle Idntico com o dclle, loase ad.nissi-
Riodc Janeiro. I vcl ante le (a), nao le opposijo alguma, por
O referido systcma quanlo coiedura do cal- saber, que a applicaeo da proposta modili-
do inteiramcute novo na sua applicaeo ao as- cacao era si mes.ua ira/, o principio dc sua
sucar, podendo (a..ibera operar-sc no vacuo,
se bem que j assas clDcicnlc com laxos .bor-
lo., por seren estes muito mais leves e delga-
do do que os amigos, cconomisa um combu-
(ivel iuuueuto, favorecendo a evaporaco >c-
queda.
S. do Sr. J. D. Ulan.
(a) Cumprc Icuibrar que cni Inglaterra a nin-
guem, pagando, ac liega una carta patente ;
porcm o supplicanlc s a consegue sob a re-
dame nina snnerlicic iiiiino maior do que ate serva dc nao Infringir algnm privilegiad ter
aquiu.ado, c sem o menor prejuito da quali- ceiro
dade, visto conservar-.c a temperatura n'ura rita.
grao conveniente por meio de um systcma de
registos. Pomo alliancar a sua cl.icacla, aisi.n
como a modicidade do scu custo comparado
co... o dc oulros apparclhas. A carta patente
que abranger estes diverso, mclhoraraenlos,
sser.i extrahida a iO do corrente (scteinbroj,
c depois de cspccilicada, continuara por mal
uns i5dla.se.nser geralmenlc conhecida. En-
porquanto neste caso lica milla c !:-
'i Rccebi com elTcito ha poucos dias uina
foiha lltograpbada, cora data dc 20 dc junho,
contendo a discripeo das modifinaces da ma-
quina centrifugal, a que o 3r. S. alinde, c cujo
titulo, na sua tradueco do alIcmSo, oorre co-
mo segu : Mclboramentos feilo ao. apparc
< Ihos centrifugaes, para as fabricas de assu-
o car, c em geral, para a .eparaeo das parte.
tendo, pols, desta vet concorrer para que fique Huidas das substancias solidas ;privilegia-
seguro ao inveutor seu bem adquirido direito,' dos a favor do engenheiros David Napter, c
alias rccooiiecido entre todas as naedes civil!- DiogoNap!erem4 de junhodc 1850.*
sadas, c se-lo-ha infallivcl c exoressamente
ne-1.--, priraeiros dias, cm a Franja, II.llanda,
Relg.ca, Prussia, Russia, Austria, Hespanba e
suascoloulas e tambera no llrasil, nao duvi-
dando cu dc que l tambera far-lbe-han justica,
conccdendo-li.e o privilegio do proceaso para a
cxpresso da ratina, de que fit ha II) nieges pa-
ra l a couuuuuicaco respectiva, (I)
Tratare! da tradueco desse extracto o mais
breve possivel.
N.dc F: A.B.
(3) O Sr. S., em duas liohas que acompa-
uli un o papci, que, por via do Exm. Sr. prc-
sidculc, recebi ua occasio da chegada do pa-
quete nglex evern, me remette essas publica-
cOes como cuntidas n'um c.nbrulho, que da
.. I ter enderecado Ilustre juola directora da
(I) Elle procoso sustenta sua reputacao, nao A.sociacao Ooininercial,entretanto que hc
obdanlc o que ilu certo intitulado engeniciro certo nao ter a illuslre junta recebido cousa
dc Pernambuco, ou Alagoa., cora intento de alguraa,--o que he muito para sentir, e deveria
cnfraquccc.la, e ver se pode substiluir-lhc scu occasionar uina iodagaco minuciosa da par-
pretendido melboramcnto, constando este cm te de quem maior inllueucia para isso ten do
privar, que a causa se parta cm pcda;os tao que eu.
da industriabrasilcira, easlmhoque o pre-1miudot ( como se isto tora de grande impor-
F. A. R.
-A !


mili aptos para eniittrcm seu com guia do eserlvao da subdelegada de San
obxe o obiccto. subincindos Jos, por Joao TcUelra de Souia Lima : assim
i
dos como os
juiso prattco
>ua vutajau.
G reoste anda aasim mullo me sobra a fa-
/.cr no prximo invern, c al por lodo o an-
no vindouro, examinando inals apuradamen-
le inultos objectos, que inals de peno locara
aos nossos iiueresaes, faiendo parte d'aquclies
iclatorios com cspcctalldadc no artigo produc-
tos vegetac e animaes, etc. Entretanto fura
oiuadia querer emparclhar inintia oplnlao com
a (Irises varee, sendo esta o resultado de urna
reflrxo madura, aps urna dlacusiao de qua-
tro metes. Se horneas do incrilo de Don Ra-
mn de la Sagra (cujo conbeciinenlo tire a
honra de faicr ) aluda dcpois da sua retirada,
bao de levar inezea cw completar seus relato-
rio, cuque nem acquer por sombras posso,
ncm pretendo compaiar-me com semelhantc
vai .10nao terri a prciuinpcao de dar U'n rc-
latorio dos objectos vistos, podendo estes ape-
nas e a inulto custo serem icancados com os
olhos, e muito menos condignamente dirigi-
dos pelas faculdades da mente.
Pornj, sera embaago disso, nao desespero
de poder, do que for vendo, colhcr inuila
cou. boa c pralicamenlc anplicavei noi.a
actr.alidadc, c de poder cin breve, medida
das ininhas acanbadas Torcas, cuuiprir com a
larefa que me foi imposta por o governo im-
perial, e a sociedade auxiliadora;tenho nc-
eessldade, slm, de aolicilar mais algum res-
pirosobre ludo por anda ler de faier jus a
outros trabalhos accesorios que consoinem
parle do niLU lempo.
Releva notar, que os proprictarios do pro-
vilagio das maquinas cenlrifugacs oui Ingla-
terra, os Srs. F. R. e C ueilas derivam um
ouorme rendimenlo, porcebendo, alem do
precodosapparelbos, una porcentagem pe-
las licencja conferidas a outros, na impor-
tancia de uro meio cheln por quintal; mon-
laudo a I. 2,600 a quota aga por um nico
dos refinadores em Cristol / Os 40 ou 51) ap-
parelhos, que i", ft. eC. teem em andamen-
to na cidade de Bristol, siio servidos, cada
um, por um obreiro ou maquinista do se-
gunda ni Jriii, gaohando de 25 a 30 chelins
por semana. Em Liverpool possuer, igual
numero de maquinas, e em Londres croio
que nos 25 a 30.
NSo devo passar cm silencio o fado de
tero governo britnico, ha pouco concodiJo
licenca para a iucorporacSo do una compa-
nliia, que so propOe o cultivo da bettoraba
extracSo de Bssucar nelle contido, para
Irlanda. Iledosupprr c com sub Jo grao
do certeza ) que semellianto ramo de in-
dustria nunca poder, do um modo perdu-
ravcl, enraigar naquclle paiz; mais isso nSo
obstante he provavel qnoo capitalistas 10-
glczes n!io Ule negarao os uteios para ser
cstroado com alguns ceios de mil libras
cstorlinss, com oque quaudo mais nao se
consiga, licarSo alliviados os pobre* da Ir-
landa.
L"ste faci entretanto, nao dcixa t-s ter sua
singularidadc, sobro ludo laum lempo, rm
que o distinclo e, na Inglaterra, tilo apreci-
do Dr. I.iobig, cm suas cartas ebimicas a Hu-
mas do repente, o do um modo tilo catlirgo-
rico, se tem pronunciado, nao su contra a
impoltica desta industria domestica, senau
lambem sobre sua inevilavcl, c nao remota,
decadencia juizo osle, quo ou ja por ni.ii
dn urna vez lentra tirar ilollc, mas at on-
ISo ilehal.le. Ilaja vista a 12' carta pag. 06
da sua ultima puhlicacSo, quo eu.um 1'. lu-
gar, remeti para a Babia, por me parecer
que la mais depressa far-se-h jus a sua
tradcelo, lalvcz promovida, como merece,
pela illustre associacab commercial. (i
Pelo quo respeita aos operarios, ou ma-
quinistas de segunda ordein, para o labora-
torio dos apparellios cenlrifugacs, he mister
seren hotnens capazo* e do conducta regu-
lar ; doutrn moJo esles apparelhos, cm con
sequeneia da enorme forca que demanoao
i'oiTeni risco de so desarrunjar e qucbrar-se,
devendo isso ciusar grande t>ansloruo,onde
seu reparo ou substituicao, seria asas cus-
loso, ou pelo menos muilo demora lo.
E lie isso certamente mais urna razBo f i a que, nas adunes circunst'nsias do nosso
paiz, quando os nielhodos ato aqu uzados
hilo de,ncccssarameiito sofTrer algunas mo-
difiCacSo, pela urgencia de substitu ro Ira-
balho bracal por procesaos incchanicos, se
aniimo o mais possivel, da parlo, nao s do
gaverno imperial, somo tambem dos gover-
nos provinciacs ( ao monos no litoral ), o
cslahelccimcnlo doolllcinas mais perfeitase
rompidas para o fabrico de loJa a ospecio
do maquinas, (3)
se deliberou.
Outro do mesiuo, diiendn cxlstircm em seu
poder -11 documentos de despezas, montando
era ris -:072#88o, que delxaram de ser aver-
bados no anno municipal prximo Ando, por
excederem das quolas a que deviam perten-
cer, e pedlndo Ibes dsse a cmara deslino
para nloconlinuareiii a Agurar no balanco
como saldos: commmSo de polica.
Outro do fiscal de S. Jos, pedlndo que a
cmara dcllberassc sobre a mudanca da batan-
ea do repeso d'aciuella fieguezla, visto tercm
os coolraiadores do fornecimento de carne
verde eslabetecido novos talhos na casa n. 17
da ra da Praia, ficando assim desoecupada
a ribelra, onde se faiia a venda de dilo genero
e eslava o dito repeso: que fizesse mudar o
repeso para o novo acouguc.
Uulro do mcsino, pcdinilo bouvesse a cmara
de estipular a paga que devia perceber a pes-
soa a quein havia cncarregado de fezer, n a-
quella fregueiia, a arrecadacao do imposto so
bregado suino c ovclhuin, a qual Un ha reco-
mido al 3U descieinbro ultimo 52/760 rs.
Arbilruu-sc a gralilicaco dc-O/rs., c man-
dou-sc oEdein ao procurador para paga-la
Oulro no iiiesmo, remitiendo o mappa das
re_cs moras para consumo, no inataduuro das
Cinco Pomas, na sciuana de a 12 do crreme
(451). Inteirada.
Oulro daconladoria rcqiiisilando lellras im-
pressas. Que u procurador fornecesse.
Foi approvado o parecer apresenlado por a
commissao de polica, dando por conferidas c
exactas as conlas da receila c despesa munici-
pal do incz lido, iuelusive o balanco especial
da obra do cemittcrio. Slandou-sc dar scicn-
cia disto ao procurador c contador. ^
Maudou-se expedir ordein aos liscacs dcsla
cidade, para faierem rigorosamente observar
o artigo 15, litulo 9 das posturas em vigor.
fr'oi nomeado o Sr. vercador Maiiiedc, para
Inspeccionar os Irabalos do ceiuilerio, c ru-
bricar os respectivos documentos de despezas.
Mandou-sc registrar o lilulo do incdieo-ci-
rurgio de Jos de Altucida Soarcs Lima Ilastu9,
passado pela academia do lUo de Janeiro, c re-
nciler a comiuisso de saude o de pharmacia
deJoaqulm lguacio IUbciio Jnior, passado
em Lisooa.
Os contraladorcs do fornecimento de carne
verde apreseularam urna pioposta, olt'ereccndo
mais a quiis parle da quautia de 1 :23 '4 U0 rs.,
porque lorain arrematados dez talhos ilo afou-
gue da boa Vislt c as casiuhas da rilielra de
San Jos, bein como 3)0/rs. pelo rcslo dos la-
idos do incsino acougue, c lu/rs. pelo acou-
guc das Cinco Pomas, requereudo Ihes lossc
dada a preferencia pelo augmento da renda so-
bre o que resolveu acamara se consuliassc ao
goyeruoda proviucia se poda ella aceitar dito
laujo, ponderaudo que a nao ser aceita a pro-
prosta, esle ramo de renda se icduzira a refe-
rida quantia de r.z3U#lU0 rs. por nao haverem
licitanlcs para o rcslu dosacougucs.
Noapparcccudo licitantes que eobrlsscm o
preco por que fui ltimamente arrematado o
Imposto dasaferlcOei, acamara, de conformi-
dad com a ordqin do geverno, resolveu lossc
elle arrecadado pur aduiiuiscraciio, dcteiiui-
ii ni i., que o procurador uoineaiie b sua res-
pousabilidade administrador para csse traba-
iho, vencendo quatro por cento do liquido ar-
recadadu, sendo as mais despezas fcitas por
CODtB da mesilla cmara.
Despacharain-ee as petUSe de Amonio lien-
lique Mafra, de Aiiinio da Anuutpcu Cabral,
Antonio Lmz Ijoncalvcs l'ei reir; cuiniuisso
Antonio Joaqun) de Mello, Antonio bernardo
QuIntelrOi Auaslacio Xavier de Coulo, bazilio
-Vivares de .Miranda Varcjno, corouel Domin-
gos Alfonso Ncry l-crrclra, Joio Baplista I-'ra-
goio, Joaqulm botero de Farlaa, Joao Jos Pe-
relra. Jos francisco lielciu. Luu Jos da Costa
Ainorlm, Leandro Jos Cavaloame, ManoelCj-
priano Ferrelra llibciro, Pedro Amonio Tci-
xeira Guiuiaraes, llionia/. de Aquiuo Fousaca,
rhoinazia alarla de Jcsur, c icvaulou-sc a
sesio.
EuJoSoJoiC Ferrelra de Aguiar, secretario
a suuscrevi, liicii a, presidente. Mamtdc.
tforrosFruncu.Cariieir')JiyiiIctro.-/''errcira.
vi lia n le assrver.ir que o governo Imperial e as
uas authorldadei sao loleranles ou conniventes
na continuado do trafico c se conven; que a
le de 4 de aetembro lem eicciieao/.que nao be
ella urna mera burla.
*. P. A.
2
COMMERCIO.
ALKANDEtA.
Itendimento do dia 28 6;739,702
Descarregam hoje 29 dt oulubro.
Ilirca portugueza Espirito Santo sal.
Patacho brasileiro -- Conceipio' merca-
dorias.
CONSULADO CERAL.
Itendimonto do dia t a 27.. .13:445,268
Idom do da 28........ 719,883
14:165,151
DIVERSAS PROVINCIAS.
Itendimento do dia 1 a 27 1:167,526
dem do dia 28....... ,
Bxportao&o.
Liverpool briguo hamburguoz OuJa ,
do 339 tonclla Jas, conduzio oseguinlo:
1622 barricas familia de trigo. 201 saccas
com 11 Til arrobas a 4 libras do algoJSo.
Canal, patacho hamburguoz Alejandre ,
conduzo oseguinlo : -- 9300 couros com
293,083 libras.
Paraiba, hiato Conceicilo, comluzioo se-
guinte : 1 pipa o2barris vinho, 15 barricas
farinha do trigo, t sacco pimentas, 78 volu-
mes fazendas, 25 barricas com bacalho,
1 caixinha velas slearinas, 3 caixas drogas,
50 bancas plvora, 5caixas com 500 libras
rap, 6 barr-as com 11 arrobas o 16 libras
de assucar.
KECEUEDORIA DE RENDAS INTERNAS CE-
KAES DEPEHNAMUUCO
Kendimeiilodo dia 28......1:048,120
CONSULADO PROVINCIAL.
Rcnilimcnlododia 28..... 322,919
Muvimento do porlo.
Navios sahidot no dia 28.
Iialiia ~ escuna brasiloira Adolaido, mestro
Joaqnuil Antonio doFiguoircdo, carga vi-
nho, azte e mais goueros. Passageiro,
Aprigio Ferrelra Gomes.
Canal--escuna hamburguoza Aloxandro,
Diestro 1'. II. II i' I,mam, carga couros.
mesmo juizo na rui di midro do Dos, nu-
mero um, do bairro do Recifc, no dia 31 do
corrente mez, pelas 10 horas da manhSa, a
Hm de verilicircm os crditos, piocurar-se
o contracto do unio. e se prooeder a no-
meacao de administradores da ciza fallida,
Rondo os mesmoa credores advertidos que
nao serilo admittidos por procurador se ea
tenSo apresentar procuravSo om poderes
espedios para o acto, e que a procuracSo
nflo pode ser dada a pessoa que soja deve-
dor aos fallidos, nem um mesmo procura-
dor representar por dous diverso* ere-
dores.
Rocifo 28 de oulubro de 1851.
O escrivflo. Pedro Tertuliano da Ciiuha.
THEATHO E SIZ4BET"
16. RECITADA ASSIGHATURA.
Quarla ftira, 29 di otilutro de 1851.
Depois da execucao de urna das melhores
ouvorluras, subir a scona pela primcia voz
o magnifico drama, do grande espectculo
ero 4 acto* e 1 prologo, intitulado,
LZARO O PASTOR.
Pmsonagem.
Cosme de Mediis liis.
Itaphaol Salviati, coro cime, da Lzaro o
Pastor -- GermaDO.
Juliano Salviali, com o noma de Sylvio o
lavrador Coimbra.
Jndael de Medicis, com o nonie Jo Rodolpho
o carcereiro llizerra.
Juliano, porta-bandeira Silvestre.
Mallieus, lavrador Pinto.
Jacomo, taberneiro Montoiro.
Uaplisla, esbirro-- Alves-
Caleolto Roymundo.
A liuqueza Nativa l'azzi--1). Manoala.
Silvia N. N.
Umcapitilo das gurelas Joaquim Peroira.
Um familiar Rosendo.
Archoiros, guardas, pastores, etc.
Terminar o ospectaculo com a graciosa
comedia em um acto,
Os 1 raos das Almas.
Comecar s8 horas.
Os bilhctcs achain-sc venda no lugar do
DlTAIiS."
Avisos manlimos.
Para Lisboa segu com brevidadeo bri-
gue porluguez Conveifi odt Mara, para car-
ga e passageiros trala-so com Thomaz d'A-
quino lonseca o flllio, : na ra do Vigario n.
19 primeiro andar ou com o capitflo, no pra-
ca do commercio.
Ccar, Maranlio e Para
O novo brigue oscuna Brasitcira Graciosa,
Com aunicado.
PERNAMBUCO
lia Ijclo? to cxtraorJinarios c rcvoltantcs,
que be |irrciso, ijuc ellOI 18 Ucem ciilrc mis,
para crcdilartUOl, que ha lionicns que os pos-
iam concibcr, que lia voutadi t.io ob^linadas,
lao m.iiI.i-. aoi gritos da niMo, que mj mi ta-
pairs de rcatsal-os. Ucsta nalurc/.a lie o al-
lei.tado, que leve lugar no municipio dcS. .Mi-
guel, comarca das Alagoas, no dia 24 de agosto
c que levamos ao conbcciinonto do publico,
por ser digno de loda consideacao.
Indo o Sr. Ignacio Jos de l/rndouca Ucboa,
jull iiiiiwciji.il c delegado da cidade das Alla-
goas, o reverendo \1jiiocI Vicenlc de Araujo,
0 o escrivao Traiicisco Joaquim da Sva Juca,
do engenho Furado para S. Aligue), Ja prxi-
mos a villa, disparaiam-lbes (res tiros pelas
sote horas di nouto, saiudo uiiicamciilc lerido
i.'um braco o reverendo Mauocl Viceulc : os
USaistooi diviim (er a bandonado a embosca-
d i Imiuedlatiucntei ponjue na hlpotbcN cuu-
trarla terlam acoininettido o jull municipal,
que recioso Ulrez de encontrar nuva citada
liavia-sc demorado a espera do ordeuauca, em
(AM\R\ 91ULN[CI1'AL.
SICSSA'O KXniAORDI.WniA.DE il E OU-
TUBRO DE 1851,
Preiic/ncici do Sr. Qliccira.
Presentes os Srs. M.amcdr, C'arnciro Mon- luanlo os eoinpiiiliciros corri.am atterrados.
teiro, tranca, e Pires Ferrelra, fallando com Ja nao li por esla tentativa que se rOTClOU o
causa participada os Srs. Marros, br. Moiac horroroso plano que all se nutre : estando o
c Figueiredo, esein ella o Sr. fu. Sama, abiiu- inrsino jui/. municipal coln as peiioai incucio-
se a sessoo, c fui lida c approvada a acia nadas no engcnlio lirado, appareceram all
da antecedente. dous individuos, i|ue por inspiraren] suspeilas
Foi lido o seguinte I forainapnreheiididos pelo delegado do termo,
K.VPKDIKNTK I dous das antes do aconlecimeuto referido:
Tlin olhcio do Emii. Sr. presidente da provin- ncharam-sc cscoiulidos na roupi dcslcs bo-
eia, diiendo ler indeferido. visla do que esla incns, algn carluxoi cum balas, c por con-
camiralhc ioforniou ecn ollicio de 3do corren- fll8o dos inetinoi descolirirain-sc as armas,
te, o ii-|ii.-riiiiecto de Antonio Goncalvcs de que cllcs liaviaui oceultado no cercado do cn-
Moraes, c recoiniiieudando se poiessc nova- genlio : foi am conducidos para a villa, c inlcr-
Pela inspectora da alfaddcga se i/, publi-
co ijuc na dia '9 do corrente dcpois do nielo
lita se Iiii de arrematar ciu hasta publica por-
ta da mesilla rcpariicao 12 camisas de chita or-
dinaria aSoilrs. total 'J.ti'io rs r2 calcas de ca- deslina-sc a aquellos portos, quom no mes-
sciuira a .uou r. total liU.UOl) rs. c (i jaquecas mo quzcr carrogar, ou ir de passagom, di-
dc panuo forradas de seda a 8,0iic). rs. total. rj,,.s0 ao consignatario Jos Raplista da
4U.0U0 rs., apprcheudidas pelo ajudauta do ,,-ollsoca jullor : lua ,|0 Vigario n. 23sogUll-
guarda-mor Luu Gomes ferreiraabo.do da es- j j a ,ao |la praca
cuna hamburguesa norma sendo a arrecnatacao
livi'c de direilos aoarrcinalaiile.
aiiiiiI. ;i de Pernaiiibuco28dc nutubro de
l8jl. O inspector interino
Uenlo Jos Ecrnandcs liarroi.
Pela inspectora da alfaudega, se aa pu-
blico que no dia '29 do correulc se bao de arre-
uatar cm hasta publica depois do niela dia
aporl da mesilla i rj u i. .i i I barril de carne
salgada com cinco arrobas a 2.0U rs., total
12,00(1 rs,: 5 pecas de lonuas a iuiitaco da da
llussia a >',-. rs. total lOO.UUI) rs., c 2 dilade
brim de liuho para vellas de 2(i pollegadas de
argura a I2,IM) rs-, total 2-1,Ut)0 rs, appreheu-
didos pelos olliciaes da visita a bordo dacscuua
hamburguesa A'orma: sendo a arrrciualacuo
livre de direitos ao, arrcuialantc.
l'ura o lio de Janeiro, salte
com a maior Lrcvidadc possivel ,
por j ler parte da carga prompla,
o brigue nacional Vencedor, ct-
pilao Ciclo Marcolino Gomes da
Silva: qncm no mesmo quizercar-
regar, cmbiictr escravos a frelc,
ou ir de passagem, dirija-seoo ca-
pitSo na praca do Con>mercio, on
a Novaes & Companltia, na ra do
Allandcga de Pcrnamliu-o 28 de oulubro de i Trapiche ti, 54,
185:. O inspector iulerido, ,- ,. r .
Bmoo tcrwmia Barro, l'ara o rara em aireitura.
Pela inspectora da allandega'.'sc faipubli- A escuna nacional Fmilia capiliio A S.
co que no da 20 do conenu, depoU ^do^ uieio | jiicial Jnior, ospera-so dos portos do Nor-
te, o vollara para o Para, em direilura com
a possivel brevidado : quem na mosma pro-
tender carrogar, cntenda-sc com J. G. Au-
gusto da Silva, na ra da Cruz, n. 13, ar-
mozem.
l'ara o Assu", Aracaly, ou Cear, segu
0 hiato l.igeico : quem nelle quizer carro-
gar, ou ir de passagem, dirija-se a rua'do
Vigario n 5.
PAItA 0 AUACATY.
.Segu pnr estes 15 dias, com n carga quo
t'ver, o novo hiato Capibaribe, por nao pre-
cisar agua para entrada da barra : quem
nelle quizer carrogar, ou ir do passagem,
dicija-se a ra do Vigario, n. 5.
O hiate Amelia, salte para a
1 !,ilii i no um da presente semana :
o resto da carga, trata-se com No-
vaes Companhia, na ra do
Trapiche n. 34-
Para o Rio de Janeiro.
O patacho nacional S. Jos A-
tnericano, por estes 3 ou l\ dias ,
so pode receber alguma carga tu i ti-
lla, passageiros c escravos a frete :
a tratar na rm da Cruz n. 4> pri-
meiro andar, com o consignatario
.Manoel Alves Guerra Jnior, ou
com o capitao, na praca do Com-
mercio.
O patacho nacional Concci-
co, vai saltir em poucos dias para
- Francisco Dias Fort f.z acienle que ns0
effectuau a compra da venda na pon" Va
Iha n. 3S por causa de sua molestia
- Roga-so ao Sr Bazilio Gomes Ferreira
morador na Tilla do Iguarassu" o favor rt,'.
vir ou mandar realizar o negocio qUeil^
ignora na ra da Cruz armazem n. 62
No pateo do Terco n. 22 caz de Frn
cisco Pinto Ozorio, allugao-see vendem s
bixas de Hamburgo, proilmamente desem
barcadas. "*"
Pede-so encarecidamente ao digno em
presiriodotbeatrodeSanUIzabel, que si
digno repetiros seguintes dramasinbos o
Negocisnle Honrado, quo encerra immensa
moralidade, Os trlula unos, ou a vid do
um jogador, e o Fre Luiz de Souza ; por-
que muita gente, qua os vio representados
tem dito que foram pelo buraco do ponto'
que forern passar a testa no cmipo, ebouve- E nao os havendo visto o abaiio assignado
rem do precisar de comedorias encinal, ou por isso pede a repelicBo, para desmontir
avulso : dirijam-seao hotel commercio, na quem tJo ousadamente tem aflirmado qua
ruadaCadeia n. 13, quo serao bem servi- no graede thealro de Sania Izabol, ha d'o vez
dos, tanto em limpeza, como emeommode- em quando espixarelur, queda lugar a um
Fugio na noitc do dia 7 do corrento,
moz de outubro, a escrava parda, da nomo
Eufrasios, de dade de -jo anuos pouco mais
ou menos, estatura baia. rosto rodondo,
olhos pequeos, paitos grandes, choia do
corpo, com um dos dedos de urna das mSos
estirado, e urna cicatrit no rosto provenien-
te de queimadura; levou toda a melhor
roupa, que tinba. He de suppor que tomas-I
se para as bandas da Paraliiba, donde dizia
ler parantes, e mesmo porque iendo fgido
em outra occasiSo, fura presa no llrejo d'A-
reia : quem poisa apprehender, e introga-
la ao abaixo assigaado, na ra do Livra-
cnento n. 35, ou na ra das Cruzes, n. 18, a
seu pai Antonio Alves da Fonseca, ser gra-
tificado com 50,000 ri.
Jos Marcellino Alves da Fonsec.
Os senhores lojislas, e mais sonhores
dado do pe eco.
Kncadernaces.
Jos Nogueira de Souza, mudou sua alu-
cina de enea.lenae.ui, da ra estrcila do
Rosario n. 15, para a ra do Gullegio n. 8,
solemne enterro.
COLl.EG.OESP,R,T-SS"iSU-
Director, francisco dt Salles d'lbuquerquc
Coota o collegio Espirilo-Sanlo, sito
onde se .cha habilitado para fazer qu.lquor J,"8 ,u. ?fW'Af **}" d Bo"-
obr., com toda n.lidez garaoca 0 promp- dV ^ *,'1 ^ ^ VX r.is'.So. T
l^GoSser^iro,que tenba. -a^^^
Offorece-se urna pesssoa de 18 annos-
par caxeiro de armazem, ou outra qual-
queroccupafo, menos vonds, o qual tem
bouita leltra : na ra do Queimado n. i i,
se dir quem he.
-- Desappareceu do engenho Novo do
Cabo, no dia 21 do corrento, a negra Ga-
briella, de nato, com 20 annos pouco mais
ou monos, baixa, cheia do corpo, cara lai-
mocldade tecdba conveniente educacSo.
Rom desammido concebera o director do
collogio Espirito-Santo, um tal projec-
to, porque lodos os respeitos o considera
superior s suas forcas; mas confiado por
outra ptrte no podor do sua vonttde, nos
desejos de seu corocSo, o nos cooselbos da
amigos prudentes, nSo duvidara de o por
em pratica; e boje suas esperances se
aeiiani at eei to poni realisadas, porque no
pequono espaco de um onno ha o seu colle-
ga, e com um .-i_-n.il de queimadura no pei-
paraum lado : quem a pegar love-aadilo jiveaosaouuncios bao director feito pu-
engenho Novo, que ser bem recompen-
sado.
-- lmOlinda na ladeira da Misoricordi., on8im, com a indi-
cas, de sobrado de um andar, faz-se doco ,caQ.0 j. ?especl|v0 profe8sores( o da clas-
blico, quanto inlerossa saber a cerca da
economia interna do collegio, e ordem das
da se bao de arrematar cm hasta publica
por la dainesina reparllcfio 2U caigas com -1,-OO
charutos. 2,500 rs. o ccnlo, tolal llO.OOUrs,,
apprebcndidos pelo ojudaute do guarda-uior
I.ui Gomes Ferreira por accrcscinio do mani-
fest da escuna haiuburqucsa Norma: sendo a
arrcmalacao livre de direitos ao arrematante.
Allaudaga de Pcrnambuco 28 de outubro de
aSl. O inspector interino.
Brillo loti Ecrnanilts Barros.
Faco saber a quem convier, que os
examos preparatorios comccarO a de 110-
vembro viudourj, guardada a ordom so-
guinte :
Seguuda-fcira, rlietorica o potica.
Tcrca-fcira, latim.
Quarta-feira, lgica o geomeliia.
SeXla-foira, francez e inglcz.
SabbaJo, historia e geographia. .
fallando algum, subslilue como seguin-
te, u no caso de feriado, seja substituido
pela quinta-foira.
Secretaria da academia juridica dr, Olio-
da, 21 de autubro de 1851.
ViscondedcGoianna.
et'larayoeH.
URALCO.MPAMIIA DE PAQUETES 1NULEZKS
A VAPGIt.
No da 30 para 31 do corron-
to n.cz espera-se da Europa o
bem condecido o veloz vapor
Teviot, commandante itivetl
epoisda demora do costume pa-
la provincia por portara do 3 do p. p, man-
dou a thesourana das rendas prnvinciacs sa-
tisfazer aossonhor
um o doutrn soxo
de calda de varias quididades, o preparam-
so bocolas de doce seco de caj, proprias
para mimo, o at para Tora da provincia, en-
fciladas com muito gosto, o olegancia, o
tudo mais cm cunta do que om outra qual-
quor parto : tambem se proparam bandejas
a/i bolinhos, proprias para cb em bailes,
visitas etc., ludo com minia perfeico, as-
seio o pi .iinplnlao.
Prccisa-so do urna mullier, que seja
porfeita costurcira : na ra do Hospicio, so-
brado numero 15.
Fugio na noito do sogunJa-fcira, 27 do
corrento, do atorro da Roa-Vista, um c-
vallo russo sujo, grande, sellado, e enfreia-
do : quem o liver apanhado, mando-o on-
tregar na ponte de Uchj, casa de Reato Jos
da Gosta, ou annuncie, quo ser recompen-
sado.
Desappareceu cm lins do mez de julho,
urna escrava do nacJo cougo, do nomo The-
reza, do idade de 30 a \0 anuos, de altura
regolar, cor prcta, de pus e milos poquonas,
.-ilicaco dos alumnos, e lal bu a conlianei
que lem emsi eem seu ostabelecimontoquo
constantemente ha convidado as pesauas
que oquizerem vorilicar fa/e-lo por ins-
poccHo pessoal, visitando o estabolecimunlo
aqualquer hora do dia. Hoje sobreludo o
diriclor se dirige aos pais do familias ciior.i-
doros fra da cidado, para quem muilo es-
pecialmente foi o seu estabelecimonto pro-
jectado. He verdado incontestavel, que um
dosombaracos com que luta a educacSo da
mocidado uosta provincia, he a falta de urna
osa de ensino, para onde sejam devlda-
monte enviados os fllhos das pessoas quo
habitam fra da cidade. A m direccao dos
estudos primarios, a horda da moralidada
com quo sflo educados no lar paterno, a fal-
ta dos disvellos que sSo indspeosaveis na
primoira infancia, o descuido acere da sau-
de dos meninos, sao obstculos que desa-
tontan] os pais de familia na idea de se ar-ar-
tarom do seus filiaos, em urna Idade em quo
n de-emba- *,s Primoira3 impressOes se perpetuam, a
?STh?i.b"taoVcS^^
IflVesai. de chita j disbotada, 1m&\"gttj&!2!!h& 9
mais roupa em un, blalo sem lampa, presu- ^ ^ $^$0- Cr,-
s. de gratificado, pagan o-se as despesa, | "-'j-. ^^t^^^^
8 cessario as debis forcas da infancia, Ilimi-
tado disvcllo quanto sade e tratamonto
mente em praca como ultimo lanco oll'crccido rog idos pela auloridadc declararan! que ti-1 e segua dcpois Ua i
pelo dilo Uoraes.o imposto das afcricoes.c que iih.iui ido ao Furado assassinar o eseriv.io Juca. 1 ra os Porlosdobul. tara lassagcm dirijam-
enlo bouvesse licitantes que o elevasse pelo Todos os que couhccciii o Sr. Uchi, csabcm.sca agencia 11. 42 liapicbe novo,
menos ao preco da ultima arrcinalafo, man- qual he a sua linha de conduela devem por .. u, ordem do lllm senhor Directo
dasse a cmara arrccada-lo por adiiilnistra- terto inar.avilhar-se vendo que ha pessoas que Igera| ,ja juslruccilo publica laQO saber a
rao.Inteirada. tcntciii contra a sua_existencia como ""-/quom convor, quo S. Exc. 0 Sr. Prcsidonte
Oulro do mesmo, dizendo nao ter approvado gislrado da elle sobejas piovas, do nobre cin 1
o plano novaincnle adoptado para o cemiterio penho cpic tem, cm sustentar a diguidadc o
publico pelas consideracocs que cipozera ii SOU ministerio, C appellnnos para o tcslcinu-
alguns inclinaros desta cmara na inpeecao nlio da proviucia, uioiiiienlc naquellcs pon-
qu proceder no lugar do mesmo cemiicrio, tos cm que tem oceupado lugares na niagistra-
c qucportantocumprla qnc a linha de cata- tura :como hoiueiii, oscuinodo de proco- pozas do agoa, de linta e de limpeza de suas
cumba se tueste na circumfercncia, como der circunspecto, c grave, a all'cbllidade c can-;respectivas escolas segundo a tabella appro-
I01 resolvido cm resultado daquclla inspeccao.-- dura, que Ihc sao hahlluacs, c que revelo o .yaila pelo mesmo Exm. Sf.
Inteirada. seu bom cornao, iaicm-uo_ certamente digno | Directora goral 21 do outubro de lSfil.
Outro do incsmo, coinininnlcando haver re- da estima, aniuade, c allelcao de que g.sa en-, Gandido Eustaquio Gezar do Mello,
olvido por portara de i3 do corrente que tre oa seus comprovinciano ; nem elle se acu- Amanuense archivista
por copia remctll, declara cm adilainei.to ao la, e ningueni mesmo pode presumir que seja ; "" .!,.". ,
art. (JOdo regulamcnto provincial de 17 de fe- slo procedente de alguma ollensa para elle De ordem do Dr. juiz do commorcioida
vereiro desic anno, que nos assenlamentos de feita. Isegunda vara, Jos Raymundo da Gosta Me- O Corretor Miguel Carneiro, fara le.lao
bito de pessoas livres, cujos cadveres houvc- NSo podemos porcn dciiar de duer qucilMMSi faco sciente aos credores do fallido no dia quinta-foira 30 do Corrente, as 10
rem de ser sepultados no cemiterio publico, bein fundadas suspeitas, de ter csse desaca-' Joiquim Josi: de Seixas, para qne compare- horas da mantilla, no sou armazem na ra
se li/essc a declaradlo da molcsiia de que fal- to, este acto de malvadcia c dcsmoraiisaf.-io -am em casa da residencia do mosmo jui/. ido Trapiche n. *0, de diversos trastes novos,
leccrem: o que esta cmara farii observar partido dos senhores ameanisias. c es saueiii na rua Ja Maqr0 ao lieos n. I, do bairro do o uzados ricos pianos, urna cirroca, um
d'ora em dianlc : lotcirada ; e inandou-se re- que he o Sr. Ucboara_ y*]"" nre- Rccifo, nodia 30 do corrento mez pelas 11 'lustro obra 1111. i rica, quadros com ostam-
pas, candioiros, louca, vidros: e outros mui-
los objectosonconla, pelo proejo j sabido.
das rendas provinciaes su- o Assti, rccehc carga afrete: tra-
ros professoros pblicos da I. ,_____. n;s l_
oquantitativo.paraasdcs-jta-sea hordo com o capitao Joa-
qttiin Francisco da Costa, ottcom
os consignatarios Novaes & Com-
panhia, na rua do Trapiche n. 34-
Leiles.
quanila de 2-i|)0
pTtancla de multas, que, por infraeco do ques
regulainenlo n. 120 de 31 de
pagaram os eslrangciros consta
que remeltia: mteirada e mandou-e rea- Z8Ett3R*S^*K&ZXZ SO quesej, dev.dur ao fallido,
P Outro do psocurador. dl.endo m.ndassc <"" inimigo. por elle vemos com mesmo procurador representar por dousdi-
or iinraccao Uo que., "- ":7 ": i, por proco
TeV da h ^ SUralV'-. USSm veXdCeir'aC eT,! W* 0
rSi.'rS ^^o. forca i.e corareasar^uc =o os nfVi- equeapr
por procurador so esto nao spresonlar pro-
" i com poderes especiaos para o acto,
procuracSo uo pie ser dada a pes-
nom um
> dor os Tachos dos cruzeiros ingleics Incendia- versos crodores.
.".que em 7 do" Crren,e l,?o refue! fe,n no._a. embarcaedea. J"'"*-^" 'ecife, 23 de outubro de 1851.-0 escri
'_________________________!________ jam dcsla forma supplantados os nossos unos,
ti) Seo Sr. S, contando com melhor Iraduc- a nos dignldade, como nacao ndependentc
ciio na Baha, leve cm vista a este scu venera- por cllcs vemos a< nossas autoridades des-
dore amigo, fco Ihe muito obrigado pelo bom acatadas, ameacadas com o bacamarlc porque
onceno, com tudo sem lera prcsuinpcao de cumprcm ellas coiu o que a lei e a raio
Ibes
vio interino,
Manuel Joaquim llaptista.
Aviso.
De ordom do lllm. Sr Diroctor gcrl da
casia* >|.i> i. > w ...-. na-m -,
ser merecedor de lano, por uc caber "apenas prescreve sao homens sem coracao c sem ll.slruccao publica Tico sabor a quem 000-
um lugar mullo baixo na escala dos entendidos conscieucia que nao irepidao em cominctlcr os vicr que por dcllbcracao de S, fcx. o br.
na materia. actos mais rcvoltantcs, por um mlscravcl cal- presidonle da provincia em consequcncie
E. A. R. culo de tnteresse, que sobre a ruina do seu pa- je inconveniente, que occorrera, est deli-
(j) Mcu amigo nilosc Icnibra de quej.-i nao iz, sobre os cadveres dos seus patricios, que- nilivamente Irausferido para o dia 17 do p
prov
.uenda.de grande vulto: baja vl.ia ,'sem fal- r a faicr imporlanlcs .ervico. Concluindo AmanuonsearchivisU.
-r^_Jar nas do Rio de Janeiro, c de Peruainbuco) as diremos que inultos dezejamos cheguc este tac- pa oidem do Dr. JUIZ.do commercio d
aavM.John llllllng em Santo Amaro, dos Srs. to ao ouvldos do Sr. liudsoo, caos do gabinete 8egurija vara Jos Raymundo ds Cos Me-
l.accrda e Gilluicr cm Valeoca, e de Suillb c nglcz.para que alba esle que ha no lirazil au- nze8 faco gcjente aos credoros dos falleci-
lameronnumdos suburbios desta cidade, a torldadcs, que se veem expostas ao bacainartc pftrnndes da LUZ e IrmSo, Dar une
qual tamtcm j val tomando proporte. do. .rricanl.la. pela repressao do tr.hco pa- dos Iarria na es ua i-uz
E.A, R. ra que nao coniiuue elle na sua lipgoageo. a- comparecam em caza
da rezidencia do
Avisos diversos.
- I'revine-se aos senhores pos-
suidores de letras, que odia 3 de
novembro prximo, he feriado por
lei, as letras pois, que se vence-
rem nos dias i, a e 3 do referido
mez, reputam-se vencidas no dia
3i do corrente mez tle outubro.
-- OSr. Domingos Jos Gomos do Almei-
da, lem urna carta, no escriptorio de Novaos
Companhia : na rua do Trapiche n. 34.
-- Jos Vioira de Figueiredo, oaibarca pa-
ra o Rio de Janeiro, a sua escrava parda, de
nome Ursulina.
-- OSr. Jos Candido do Catvalho MoJci-
ros, faca o favor do dirigir-se a rua estroita
do Rozario, casa n. 31, seguudo andar, a
quo com ella so lizor : na rua do Traf
Alfaudega Velha n. 30, segundo andar.
Pergunta-sc ao Sr. commadanlo do
registo cin Porto,so a barca Eranceza sabida
no dia 27, para o ilavro, chaina-so Havre,
como s. me. a dou na parte. Sr. coniman-
danto outro ollicio, que esto no deve ser
para o Sr. .'! !
O viga do Porlo.
Oahaixo assignado, procurador bas-
lnto do sua mSi, a senhora I). Mara M-
xima Moqueliua de Garvalhu. previno aos
niqulicos da mosma, que nSo paguom alu-
gucl algum das casas ao Sr. Antonio ds Sil-
va i.usiiin Jnior : por isso quo elle no
he pessoa compelento para esto fim,o sim ao
abaixo assignado,
i uili luc Maximino de Carvalho.
-- \ i primen a audiencia do lllm. Sr. Dr.
juiz dos fetosda fazenda.se arromalarso
por execucao da fazenla provincial, os beus
ponhorudns a JoSo Biptisli I'ercira Lobo, os
3uacs silo os soguintes : Uji sitio no lugar
o 1*0(0 da Panclla, avaliado cm 8000,000 ;
duas casas torreas contiguas ao mesmo si-
tio, urna avalia la em 1:500,000, o outra om
1:800,000; cum sitio no lugar do Apipu-
cos, avaliado cm G:000,000 : o os bens au-
nunciadus em o Diario de l'crnambuco, do
24 do corrente.
Umi pessoa bastante habilitada a qual-
quer eseripturacSo tanto por partidas do-
bradas como simplos nos idiomas francez
he porluguez desojando oenpregar-so nas
oras vagas ofTereco-so siu preslimo quem
deheso quizer ulilisar, podo dirigir-so a
rua do Gnbug luja do DuarU, ou aiinunciar
por esle jornal,
Na rua da Soledade caza n. 70scalu-
ga o bom conhecido mulequo Joas costu-
mado a servir cazas cstrangoiras c por estas
se sguo ; cosinha.ho bom comprador, e fiel,
o at o presente tem servido a contento, nSo
tem vicios.
Joo Antonio Leituo por haver outro de
igual nome, assignar-so-lia JoSo Augusto
Vasconcellosl.oilSo.
Alluga-se a caza torrea da rua do sebo
n. 15 a fallar ua praca da lioa-Vista n. 6
botica.
Precisa-so urna mulbor do idado que tenha
bons costumes ed conhccimcnto desuacon-
ducta para tratar do dous mocos solte.iros,
quem estiver nestas circunstancias dirija-
so a rua das Cinco Pontas n. 82.
I'secisa-se llugar urna preta para um
casa de pouca familia, quem livor e quiser
diiija-se a rua de llortas n. 120
A onzo dias desappareceu o meu es-
cravo Concalo crioulo do boa estatura, ceco
ni -io fulla, com falla do denles adiante.pou
ci barba, com urna belide pequea no ni lio
esquerlo, tom os dedos dos ps torios para
dentro, anda sempro de caifas brancas ou
de riscado para I lio nSo verem as pomas,
por tollas mu justas o grossas, na peina di-
eita tom um talho d-i um vidro, penco ter
Sabido para tora ou arabaldes da prassa,
quem encontrar prcndSo-o pois quer passar
por forro, sabo fazor todo oservco,te lio
onfermeiro : no sitio csjueiro do Mon-
dego.
-- Auzentou -se na noute do 27 do corrento
o mulato Glemontino do idade 20 anuos pou-
co mais ou monos, magro.altura regular, e
falla muito mansa, costuoia andarcalcado
e bom vestido; levou urna Iroxa do roupa, e
consta quo levara um cavallo quealugra
nessa occasiSo, o qual tem os signaos se-
guintes : cistanho, barrigudo, ancas pro-
dos meninos, urna localidado que prehen-
cha todas as r.iniliccshygienicas, provi-
dencias acertadas o prudentes respeito do
alimento, dormida e mais-funeccies physio-
logicas nessa idado tSo impressionavel, sil
os pontos sobre quo o directo lem appiica-
do iodo o seu estudo o cuidado ; ojulgir
pelos resultados que ha colhido, ello se ani-
ma aliancar aos pais do familias, que Ihe
quuercm confiar a educarlo de seus flhos,
que o collegio Espinto-Ssnto, he pro-
prio para remover as duvidas quo por ven-
tura conserven! aquellos respeitos. O di-
rector espera por tanto, que seus esforcos
nSo sei i'ni depreciados, e que o sou collegio
ser honrado com a comfiance daquellas
pessoas que sabom quanto vale urna educa-
cSo acurada, o que no progresso e desenvol-
v ment da geracSo nascenlc, veem o ver-
dadeiro gormen de nosso ongrandecimenlo,
c de nossa futura prosperidado.
Precisa-se do um padeiro branco, que
intenda perfeitamente do fabrico de pao, e
bolacha; o de ludo o mais ledenlo a este
trafico, e se souber ler, e escrever, e se qui-
zer encarregar da distribuicSo de 20, a 30
petacas lodos os dias, no circulo da prac,a
da Independencia, polo que poder perceber
um bom ordenado : aquella pessoa que se
echar nas circumstancias. e a (anear a sua
conducta, dirija-se a rua larga do Rozario
u. 18, segundo andar, aondese Ihe dir com
quem se deve intender, demanhSa at as 9
horas. Iva mesma casa sciina, tambem tem
incumbencia de um feitor, que Inlenla por-
foitamentede olaria, para administrar urna
pee to desta praca, e fazer tudo quanto esti-
ver ao seu alcace : a pessoa que estiver nes-
tas circumstancias, o aliancar a sua conduc-
ta, pode dirijir-se a mesma casa cima, que
achara com quem tractar.
-- Aluga-se um escravo para todo o ser-
vico : na rua da Praia, typographia impar-
cial.
-- OlTerece-so um rapaz porluguez, para
caixeirodevenJa, ou oulro qoalquer esta-
belecimonto para tomar coota por balanco,
ou sem elle ; oara o que tem bstanlo pra-
tica : quom do seu preslimo se quizer uti-
lizar, dirija-so a Pracinba n. 10, das 10 ho-
ras do dia; as 2 da tarde.
Francisco Dias Forte, tem justo e con-
tratado, a venda sita na rua da Ponte Velha
n. 33, so alguma pessoa, se acbar com al-
gum embarace a dita venda, aprsenle-.-'
no prazode 3 dias, na mesma venda.
Afeiigoes.
ti arrematante do imposto das i.l'orioes
deste municipio do itecife, vende as fregue-
zias soguintes : Afogados, Varsia, Posso, S.
Loureuco JabuatSo, o Muribcca : quem pre-
teuder duija-so ao mesmo.
A mesa regedora da irmandade de N.
S. do Livramecito, faz scienla a lodos os ir-
in.1 os quo ella oblivera da cmara munici-
pal desta cidado terreno no comitorio publi-
co para cinslruccSo de suas catacumbas, as
quaes se deve concluir dentro em seis
mozes; port.nto a mesma mesa convida a
todos os iroiSos para urna reuniSo de mes
goral, sabbado, primeiro de novenibro, pe-
las 9 horas da manhSa, alim de se tratar dos
meios polos quaes devorSo ellas serem lej-
as, u, do esperar, quo os Srs. irmSos, nSo
i iitaio a osta reuniSo, visto ser a bem de
todos.
Aluga-se um sobrado com grandes <-om-
negocio de seu inlorasse.
- John Wilson, subdito inglez, faz urna I Antonio Siqunra : quem o pegar leve-o i
viagem a Macei. rua^daCaJeia-Vollia n. Soqeserocompon-
--Precisa-se de um prelo, ou molequei sari. ,._,,..
paratrabalhar na casadas afericOes, paga- Jos Vieiro de .igueiredo, embarca para
so bem : quem o tiver dinja-so a mesma o Rio de Janolre a escraA de nacSo do nome
casa, a fallar com o arrematante. ) *'
tas, e gordo. IIj provavel quo queira pas- modos para urna familia, decontomento pre-
sar por forro : lio boleiro.o escravo de Luiz parado, sito nos .Coulhos i a fallar com
Anoclelo Jos de Mondonca, na ru Augusta
Antonia.
ou nas Ginco-Ponias, na casi da arrobacSo.
O Sr. J. de D. C. mande pagar o quo de-
ve na rua augusta n. 94 cazo nSo queira vor
os meirinhos em sua porta por urna peque-
a quantia que a trez anuos devo.


_ No di 39 do corrento, na audiencia do
iilm. Sr. Dr. julz da segunda vara, se lia de
arrematar um buhar, com todos os sous per-
lances,.o diversos movis: como mezas,
moxus, marcadores, tacos boln &; por
exocufSo de Joaquim Joto Rodrigues da
Costa, contra Eduardo Boquet de 8. James,
be a ultima praga. Escrivao Cunha.
Aluga-se urna preta, boa cozinheira,
compradeira e mais arranjos de os : no
trro da Boa Vista, casa n. 33 ; na mesma
casa precisa-sede um negro para oservico
de pallara. .
Procisa-so de um caixeiro, que tenna
bstanle pratica do escripturagSo e boa, I*
Ira, para tomar conU de urna dita, o que d
Dador a aua conducta : quom olivor nestas
circumstancias, dirija-se a ra Nova n. 58,
primeiro andar. ,
Aluga-se um sitio na estrada do Joao
Je Barros, para se passir a Testa, dci'ronle
dobecco doEspInheiro : quem pretender ,
dirija-se ao mesmo, ou no aterro da Boa
Vista, padaria o. 66.
Em Olinda acha-se um carro, com
bonscommodos, para se alugar: quem o
pretender, dirija-se a cocheira do Varadou-
ro, defronto do embarque.
Ainda alugam-se os dous primeiros
andaros dos sobrados da ra da Praia n. 29 e
31: a tratar na ra do Sevo.casa defronto do
thoalro.
Afericao.
= 3
to o fimdo do prosontd mnz, senSo quizo-
rem passar pela vergooha de verem seus no-
mes por extenso no Disrio.
-- Arrend-sa um bom sitio, com urna
ptima casa, na estrada do Montoiro: a tra-
tar na ra do Cabug, botica do Moreira &
l''ragozo n. II.
Avisa-so al) publico que Joflo Ozorio da
Castro Maciel Montoiro noohuma IransagSo
pode fazer com seus bens visto que a pro-
curacHin que tinlia do sua mullior lie foi
cassada, c por isso so protesta contra ditas
transarles queso servom de delapidar os
bens de seu casal.
Precisa-so alugar urna nogra, para ven-
der na ra, e fazer algum servido em casa :
a tratar no aterro da Boa Vista, vo.ida nu-
mero 43.
Os senhores Francisco Brngor deAl-
meida Cuedcs o Innocencio da Cruz Cor-
deiro, liajam de mandar pagar o que nSo
ignoram, ha mais do 2 annos : na ra do
O arrematante do imposto das i>,Meio Publicon. 9.
nforiQcs, deste municipio do Recifo, faz| Quem precizar do urna armacSo pro-
certoaquem inleressar, que deu principio pria para fabrica de charutos, miudezas ou
a sfcricSo do anno de 1852, o so I lio restan- ouiro qual quor eslabelecimento, coiilendo
do apenas 2 mezes, nao ihe ser possivcl'iim rico balcio movel. o as domis arma-
aviara todos em t9o curto espado de tompo.'gOos, estando tudo prompto dirija-so a ra
se guardarem-se para o liiu ; o porisso,lda sanzala Vellia n. 9Gonde so dir quem
previne para que mandem quaoto autos a-I vende por muito hararo prego,
lim deevilarem as respectivas multas : \\a^^yy^yyyyq mosmacasa, ra da Assompcao, oumuroja y medico e cirurgio Al- "*
No pateo do Carmo n. 7, segundo an-. co, consistindo com ricos chapeos de seda e
dar, coimha-se para tora, com todo aceio o Jgroz de naples franzidos e lisos, do flores e
perfeicSo, por prego muito commodo. i penachos.brancos e de cores.para senhora e
Os senhores que devem no depozlto do menina, ditas de seda e pallioha Una, com
madoiras da serrara do Monleiro, dofront'iiabas largaa do lindos onfeilos para menina
de S. Francisco, queiram no praso de 3 das, o crianga ; chapus de palha fina, redondos
saldarem seus dbitos, pois nSo o fazcndolpara meninos de um a seis annos chapeli-
ter3o de ver o seu nomo por cstenso neste I tilias de palha fina onfeitados em Paria, com
jornal. I Ota escossesa, brilhante? capolinhos, prcto
N. Pomateau,culilleiro,naBoa-Visla,ro- do seda e do groz de naples, furta-cores,
ga a todos os seuhoresque lhe dovem a mais j para senhora e meninas, ditos chamalote
do um anno, de Ihes pagar suascontas a-1 preto para sonhora, ricos caberles de bico
da Penha n. 4.
'-' Ha'rua' do Livramento, sobrado n. 10,;t> meida, formado e premiado
so dir quem da dinheiro a premio, e quem: g pe|a academia do l'orlo em
vende varias obras do ouro o prata, por X" } ._
commodo prego, e um relogio patente oum! tnna """
dito para sonhora. |^.
A possoa que annunciou querer com- 9.
prar urna burra de ferro j usada : dirija-se &
10 aterro da Boa Vista o. 38. I a*-
A quom lhe faltar urna porc3o dse-
bollas: procuro na ra larga do Itozario, c
vendan. 33. \ Santn, i.l ,
No pateo do Hospital n. 1, lava-se e ar Ja casa em que nl0ra 0
engomma-se com toda porfoicflo a prego W a ...
L,io. ;" Sr. coronel Mamcde. Pres-
todos os annos da sua I re
quencia incluindo os de 3
operacOeo e partos: pode ^
ser procurado a toda a hora do dia, no largo do Corpo ^
primeiro an- <3
commodo. : ot. coronel mamcue. 1 res-
Roga-sc apessoa quo acharo pe do um y^. ta-se a operar c receitar ^
turibulo quo se perdeu naocsasiao em que p, n,r_ na nni.ppil av*i,n M
sahiu a procissao de S. Crispim do convenio g. gratis para OS pobres, assim ^
do Carmo.haja de o restituirquo recebor *> como ir visita-Ios em SCllS <3
graticagao. sondo os lugares do pateo do Jftm:r|n *2
Carmo too lim daCamboa; ese por acazo i*0"r" ":.... ...... A4t
algum quo o achou nao o queira restituir, !!)!B!9ft*Ji'llJXftllJIJ)V*M!tt!B!Bra *?J!
roga-se aos senhores ourivos, que nao o No Passcio Publico n. 5.
romprem, por sor do convento do Carmo. | Na mesma fabricu cunear tam-sc o cobro-
so qnalquer armag.to servida tanto do panno
A revista. Icomo do seda, e tudo isso com o maior
Peridico lilterario e recreativo. ?sscio promptidao; desejaruos que os 110-
Sahiu o7.n. e acha-se a vonda na praga habitamos concorram paroslo esta-
da Independencia loja de cncadornagao n. bulccimenlo.
lienalivrariadoSr. Douradoondetambem I Aluga-se urna casa sofinvcl, cm Olin-
recebe-se assignatura poruma sene de 10 da, para so passar a festa : na ruada Boa-
ns. a 1,000. llora, a boira da estrada Nova, com banlio
--A Sra.ll.Jeronima Maria Baranda mande 'l'agu doce, e salgado, perto, o na mesma
pagaroquo deve na venda da ra Augusta casa vende-se muito born leito frosco.de
n. 94 e se nao o lizer ter o dosgosto de ser' ycca quem aprelonder dirijj-so a ra da
de linli 1 lino ; de soda a imitacao de blon-
da, e bordado de prata para bailes outhea-
tro, 'guarnecidas com delicados enfeitose
do gosto o mais moderno, ricas romeiras
guarnecidas de bico de linho o lindissimas
litas, bonitas camisinhas de cambraia e
fil do linho bordado para sonhora, man-
guitas o peitilhos do fil linha o cam-
braia bordada do ultimogosto para scuho-
ra, ricas tocas de sonhora do fil linho,
ricas capollas de flores para noivas e madri-
nhas de casamento, ricas guarnieres do flo-
res brancas para vestidos de casamento, ri-
casluvas do pelicn onfeitadas de brancu po-
los mesmos, ricos cortes do soda o groz do
naples lavrado branco para vestido de noi-
vas.um grandesortiment debicode blondo
da largura de umdodoat um palmo, ditos
do seda largos o estroitos, ditos do linho do
largura de 2a 4 dedos.csparlilhosdo primeira
qualidado para seuhor.i o mollinas do iludo
de 7 a 12 aunos, ricos Icques de papel, pon-
tes tartaruga, litas largas do todas as coros,;'
crope do todus as coros, luvas prola para so-
nhora o mollinas,ditas do polica para liomom
o senhora,lin.los reos para noivas.ricosclia
pos do montana de palha onfeitadas 0111 Pa-
rs para senliura, vos de cores do ga/.e po-
los niiismos, rico assorlimcnto do gros de
naples furta-cjros para voslido que so ven-
do a vontade do comprador gros do noplos
cor do iosa,fraujas o tranca do seda prelas o
de cores.transa do soda branca.bom chama-
loto proto para vestido ou capolinho : na
Joaquim da Silva Lopes, na
ra da Madre Ueus, armazem n.
ao, vende farinha SSS P, e dita
Pontana, tlita galega, saceos com
farello, oleo de linhaca, cha impe-
rial'c barris com breu : tudo a
vontade dos compradores.
;f**. ******.**#. ***o.
'* Elementos de homcopalhia. *
Sahio a luz a primiera parte desla <4
J; obra com posta pelo professor homo-
** palha Cossot Bimont ; dividida em W
* tros partes. Esta primeira compre- #
I hende, o discurso preliminar, a inlro-
V ducr3o, o came do doenlo, a csco- <
* llia do romedio, o omprego dos rome- SI
** dios, o rgimen o osconselbosclini- *
eos, com a cxplica^ao dos nomos gre- *
jj gos e anatmicos empregados em me- 9
dicina, o a indicasnodosmedicamen- <
<"' tos apropriados para cada caso do en- A
ferinidado. Esta obra he til, tanto <#
* para os mdicos quo so dedicarem a
S* experimentara nova modecna,como
* para todas as possoasdeboa vontade 3
** que so quizorem convencer porexpe- o
iA) por ser ella muilo clara o a intelli- 4
n*W gencia de todos. Recobem-ST assig- n>
i- naturas para a obra inlcira a 5^000 110 m
consultorio homopatliicoda ra das ,-
w Cruzes n. 28. borois da publica^ao <.-
/ das segunda e lerceira partes, o
'_ '*? preso sera elevado a 8^000 para aquol-
<> les quo niio livercm assigna>lo. No it meamooonsultorlo oncairega.so do *
maular fornecor qualquer oncoin- ,*
rj manda do medicamentos homoopa- ,>
<0 tilicos. No prulo .- I'athogenesia dos
, inadicamcntoshomcopathicos brasi- ^
leiros.
T #**?** -?5 *** - Os abaixo assiunudos avi-
chamada a juizo visto com este, serem trez
annuncios em que se pede esla paga.
100,000 rs. de gratificaco.-
A quem trouxer o escravo pardo de nomo
Malinas, official de pedreiro natural de Ico
o qual foiJttmpradoa Josda Fonseca Silva,
um 6 de afVJto de 1847, o fugio em outubro
do mesmo anno, tendo os signaos seguintes
baixo, secco do corpo, cabellos crespos, ca-
ra discarnaila, pouca barba, e lem o dedo
pollegarda modireita cortado pelajunta ;
consta que se acba desde que fugio por im-
mttdiar;es docratoapatrocinado pur pessoa
que otenciona comprar : o desde ja se pro-
testa contra qualquer que o acoile, podendo
sedirigirem para qualquer lin na ra Au-
gusta n. 94 venda.
l'erdeu-se no sbado 25 do corrcnle li-
ma b".ira di quanlia de 113,590rs. a vencer
em 12 de dozembro deste anno, scoita por
Manocl Francisco liuraes quem achou o
qneira restituir pode entregar no caes da
Alfandega a seu dono Manoel dos Santos
Pinto.
Francisco Antonio de Castro.proprieta-
rio da b .rcassa Conceir^ao de Maria quo
navega na carreira da cidadodoCoianna para
adosla capital faz publico quo tendo sido
entregue ao Mostr do sua barcassa em No-
vembro do anno prximo passado um caixo-
lo e urna carta para I'olrn Nicoliu Villar,
morador em goianinha, o n8o tendo sido a-
leo presente entregue dito caixotc, por n.lo
ler aparecido quem o procure, n3o obstan-
te as diligencias, que so tem feito por so
conhecer o Sr. Villar cm a commarca de
i'Oianna 'acontece, que agora Iho consta sor
osle Sr. morador em Coianninha da provin-
cia do Rio Crando do Norte. O annunciante
assim o declara para que a pessoa quo levou
a sua barcassa o dito caixoto ou o Sr. Villar
mande procurar e juntamento a carta que
oacqmpanhou.na cidade deCoianna na ra
do Rio, sobrado defronta do Trapicho on an
nuncie para onde deva ser remeltido nosta
capital
Aluga"-seosogundo andar, da casada
ra do Vigarlo n. 25 : a IraUr no armazem
da mesma casa.
O Sr. Gonzalo Vieira de Mello, tem car-
tas, na ra do Trapiche n. 19.
Os credores de Campos lr-
maos, sob cuja firma girava a ex-
lincta botica da ra da Cadeia do
liecife n. 3 : queiram apresentar
as suascontas, 011 letras, no praso
(le 8 das, a contar desla data (27),
na loja n. 6, da dita ra, para se-
ren verificadas.
Piga-se generosamente a urna ama do
leile: na ra Augusla a. 1, no primeiro
andar.
- Precisa-sc de una ama para
o se i vico de casa c ra, paga-se
bem na ra da Assomprao n 16.
Carlos Claudio Tresse lubricante
de orgSos e reaiajos na ra das
Florean. 18.
avisa ao rcspeitavel publico quo concerla
0,g3oc rcalejos,p0e marchas modernas des-
le Piz, concerta piannos, Saraphina, cachas
"e omzica, acordOes, e qualquer instru-
""Wosque apareca tamben) faz obras no-
as,e vendo um orgDo proprio para capella
""llar-mr com boasvozes porprerjocom-
'"00,na mesma casa fnz-ao caixas de joias,
a""a se pianos em casas parliculares.
Na venda de Antonio Per-
fera Lima & Companhia, preci-
sa-se de um cozinheiro para o
diario da casa : quem tiver algum
Mcravo qnc o queira alugar para
Cste servico, dirija-se a mesma,
"a ra Nova n. 3, ou annuncie sua
morada.
Boa-llora, casa n. 29, 'tuo na mesma achara
com quem tractar.
No dia 11 de novembro, so ha do arre-
matar em prac,a publica, do Sr. Dr. juiz do
civel da primeira vaia dosta cidado, o enge-
nhoS. Elias, com todos os sous uloncilios o
obras, moeiuh com agoa, malas, pastos o
logradouros, a excopr;ao do cscravos o ani-
maos, com sous compotcntos limitos, ava-
hado por 20:000,000 do rs., por execufau
de Antonio Jos de Migaldcs Bastos, por
sou bjslanlo procurador, contra os religio-
sos do covcnlo do Mossa Sonhora do Carmo
desta cidade.
Precisa-so do urna ama, para o servido
interno do urna casa inglcza de pouca fami-
lia : na ra da Cadoia Velna n. 37.
Precisa-so do um caixoiro, para um de-
pozito de padaria, dan lo Dador de tudo que
tomar conta : na ra do Cutuvcllo 11. 29
se dir quem precisa.
O Sr. padre Manocl Joaquim do Nossa
Senhora Mai dos llomms, queira apparocer
na ra dos Quarieis o. 21, a negocio que
muito lhe inlcrcssa.
Aluga-so para so passar a festa urna
boa casa terrea na povoac,ao do Monleiro,
com boas salas, 4 quaitos, cozinha fura,
quartos para escravos, cacimba, estribara
para 2 cavallos, 2 quintaos murados com
portao e sabida para o rio : a tratar na tra-
vessa do Veras, sobrado n. 15.
--Aluga-se um sitio com grande casa,
nova, do pedra o cal, excellente baixa, inul-
tos de fruclo o ptimo banho perto da cisa,
no principio do corredor do S. Joilo, da fre-
guezia da Varzca: a tratar na ra da Cadeia
do Recifo, loja n. 41.
Madame Ridoux tem a honra de an-
nunciar ao respeilavol publico quo so
cha ostabclocida na ra Nova, n. 69, co-
mo modista, o costureira, prompta a sa:
tisfazer qualquor encomeuda, como sejfto ,
chapos, voslidos, amazonas, manlolotes-
grinaldas, capellas, ao coslume do bailes
e Iheatrus ao gosto dos preteuJonlos quo
so dignarem com suas oncomendas, allir-
mando qua senlo servidos com todo zelo
o promplidBo.
Na Cruz de Almas casado Bilhar,ha um
bom quarto para um homcm soltelro passar
a festa, que se aluga por prer;o commodo.
Callyot c sua senhora tem a
honra de prev r ao rcspeitavel
publico dcsta cidade que ello a-
briram, no dia 17 do corrente, um
armazem defazendas, objectos de
luso, e fanlezia, o qual contcm o
que ha de melhor em l'aris ; sendo
tudo escollado com gosto mais par-
ticular; e se achara a venda, tanto
em grosso como a retalho desdeas
10 lioras da nanha, at as qtiatro
da tarde, na ra da Cruz, segundo
andar do sobrado h 1 : assim como
que na mesma casa acharao um
sortimento de beijoutarias linas de
Pars, e a melhor agua de Colonia
que ln no merend.
Paul GaifioHX, dentista <#
frailee/., o Acrece sen prest- W
mono publico para todos os j
misieri s de sua prollssao : 9
* inicie ser procurado a iputl-
quer hora cm sua cas, na -a
% na larga do Rozarlo, 11. 3G, 9
_ -1 vinillo andar. 9t
Madama nosa llardy modista bra-
sileira ra Nova a. 34.
Tem a salisrac8o de scienlificar ao mui-
to rcspeitavel publico, o deslinclamento aos
seus freguezes, que seu eslabolecimento do
novo se acba prvido de um esplendido e
vanavel sortimento do ricas fazendas fran-
cezas, as quacs se vendem por prego modi-
{
preto p
nosma loja fazem-so vestido do casamento,
do baptisado, tocas do menino e do senhora sam ue consequcncia de nu-
capolinhos doloiasasqualidados.col per- '^ I -.
roico o preco commodo rocobon-so todos merosos peuulos tem-se rcsolvido
os mozosligurinosmoJernos.quoimprostaa demorar somentc o lempo preci-
sous frogueses. .. '
Schafhcillin & Toblcr fa- '.ao 1,,al 'cchar-se-ha o cslabe-
zem publico, para conhecimeuto ^'to em annunciar mais, he
do commcrcio desla praca, e de P0,s a ull,!aa' asio, de possui-
todos a quem isto possa in'tcressar rem' a's fie' e]cr(ci\ rato.
que acabam de receber o diploma atM-jl'"%- ^red''!cl"^ CM
a agentes ta commissao director, Uro sacerdoto que tem pretina do
das companliias de seguros mariti- 2 .^'".dapnmeiras letras, gramrna-
mos de Paris abaixo declarardas;
com plenos poderes para tratar
e determinar amigavelmcnte de
quaesquer avarias sobre navios 011
mcrcadorias, cm que um 1, ou mais
das ditas compaullias forcill inte- zcr coiaratiir, dirija-se a ra Nova n.
ressadas. 0'"'0 sor 'nronnaiio. >
A doverto-se aoSr. Bernardo do Albu-
querque femando Cama, que o seu corros-
tica latina e francoza, geometra, mu- ?
(? zica vocal o do alguns instrumentos, Q
) Inclusivamente do i.iino acceita a >
;,a) capellana do algum engenlio proxi- 0
mo a esta praea subjoitando-se a fa- f/:
} zor sua residencia aonlo livcr de .j,
($ ras: a pessoa que com o mesmo qui- 4
M'linletHHlli',
Em Vigi,
Mai saurp-gartle, pondenle nesla praca nao'tiim pago a subs-
/... CercU eommerctate Votan- icripco do Diario.
raneen marltluin, tfiririmra -timttm n m nimn 1 >.
4 Consultorio
L^Ocan,
JLc :.l i:l franjis,
tJ-ssiirtincc* inr.i-iii .,-.
Va *tl XnxaranccH generales marili-
tnrs,
Vi ilion den I'orls,
la iJaronne,
/. Sicurit.
Peitor.
Ainda se precisa do urna pessoa quo en-
tonda do plantajes do silo |.ara trabalhar
cm um no lugar do Rome lio : quom cslivor *j
nestas circumstancias, dando pessoa que A
abono a sua boa con lucia, ontenda-so com
o porteiro da alfandega desla cidado; na
mesma roperti;3o das 8 as 4 horas da larde.
-- Manocl do Al.iioiJa Lopes, com osa
de consignado para comprar c vender es-
cravos, tanto para esla provincia, como pa-
ra fora della, mudou a sui residencia da
roa da Cadeia do Itocifo, Q. 51, para a ra
da Cacimba, 11. 11, aonde norou o finado
.ouieu*
pathico.
*3llua do Colegio it. 25pr-S
metro andar.
:M O Dr. I. A.Lobo Mo>coso,
^ d consultas gratis aos po-
v-H bres, tolos os (lias das 8 as
Vendo-se superior viobo do Porto e
Feitoria, engarrafado, a 8 annos pelo dimi-
nuto prer;o de 7,GS0 a duzia na ra da Madre
de oos n. 18.
--3 molecotes,sendo,um bom cosinheiro.
2 escravoa de servido de campo,! mulato sa-
pateiro.1 escrava nova boa eogomma Icira e
cosinheira 2 negrotas mogas com algumas
habilidados,3 escravas.sendo urna boa cozi-
nheira 1 mulatinha de idade 16 annos com
principio do custnra,e cosiuha, na ra Direi-
ta n. 3.
Vcndo-se urna escrava bonita figura
crioula do idade 24 annos por prego commo-
do no Livramento I .11 do fazendas de Andra-
da & liiiio.
Farinha de S; Catlmrina.
A bordo do patacho Dous fa
miJos, vende-se farinha de man-
dioca de superior qnalidade re-
centemente chegada, por mais ba-
rato preco do que em outra qual-
quer parle a tratar a bordo do mes-
mo ou com Antonio de Paula Per-
nandes Eiras, no caes da Alfan-
dega.
Ricos eslnjis, para homem.
Vend^m-se bonitos estojoi, para homem,
polo hiralissimo proco de 3,000 rs. : na ra I
do Qucimado 11. IG, loja de miuJozas.
RolOes para casica.
Vendom-s 1 muilo bonitos padrotl de bo-
tos, para casaca, a 3,000 rs. a grosa : na
ra do ijueima lo 11. 16, loja do miudezas.
Luvas do polica, a 800 rs. o par.
Vendem-sc Uvas de pelica, para senhora,
> a SOU rs. o par: na ra do Quoimado n. 10,
" loja do miudiuas.
Lindas folhas do papel.
W Na ra do Quelmado n. lt, loja do miu-
dezas, vondoin-so bonitas folhas do pa-
pel, para carias de naiiiorjdos, a 80,100 e
120 rs.
Luvas a 500 rs. o par.
Vendom-se muilo boas luvfs, do soda pro-
la, linio para homem, como para sonhora,
a 500 rs. o par: na ra do Qucimado n. 10,
loja do miudezas.
-- Vende-so lima parto do um sitio, plan-
tado do coqueiros, com chaos proprios, no
lugar du povoacHo 110 Lorelo, voude-so para
pagamento ilc urna divida da qual bo crdor
Cadmio Jos do froilas : a tratar as Cinco
l'ontas n. 4.
(ticas franjas de seda
Vendo-so rica! franjas di se la para nian-
loh'les ccapolilhos polo baralissimo prego
de 000,700 c 800 rs, a vara na ra do (juoima-
do n. 10; loja de miudezas, dao-se a-
mo.-tras.
lucos sinleiros.
Vondo-se muitos bonitos sinleiros p-ira o
bello o amavel sexo pelo baralissimo prego,
a 1,200 rs. com a compoicnt; livela : na rua
do Quoimado 11. lli luja do miudezas.
Paccas e gailos.
Vende-se muilo superiores faccas o garios
do rabo do bulongo | co barato prego de
6,000 a duzia; na rua du Cjucimado II. 16,
loja do miudezas.
Luvas de fio da Escocia.
Vonde-so luvas do fio do Escooia com um
pequono loque do molo a >>00 rs : o par ; na
rua do Quoimado n. 16, loja do miudezas-
Colhcrcs para sopa c chi.
Na rua do Quoimado n. 16 loja de miudc-
zas vende-so cilliercs de metal principe
31 para sopa a 6,000 rs. a duzia o para chu a
~ 3,000 rs.
S NSo
Vende-se na rua do Crespo, livra-
ria n. 11,
Diccionario geral e grammitical dos dic-
cionarios francez extrabido c comyilado de
todos os diccionarios ontigos c modernos os
mais celebros por Napolen Laudis em
francez, odiccSo de 1847.
Principios ce direito mercantil e leisdo
marinha para uso da mocidade portugueza
destinada ao commercio, por Jos da Silva
Lisboa.
Classesdos crimes por ordom syslhoma-
tica,com as penas correspondentes segnndo
a legislatura actual por Joaquim JosCaeU-
110 Pereira oSouza.
Tctica das assemblas legislativas, por
Mr. Et DourAont. traduzido do francez,
por *
Comentario Critico a Lei da Boa Ka.s.m,
por Jos Homem Coreia Telles.
Memoria Histrica acerca da perfidia e
traigoeira amisade Inglesa, por J. A. de S. C.
Compendios do ponuguoz latim francez e
inglez.
13 horas da manliaa.
se as.sustcm, prestem attencao.
|jj|| Na nova loja do miudesasda rua do Collo-
' n.3,vondem-sc bongallas de bonitos gos-
^j tos, a 400 is.; raixinlus para jiias, valias,

t rauca quahjucr operacao sala 280, 400, jo, soo 1,000 rs.; com mon-
de cirurga, ou ic parios.
llcccbe escravos doenles
para tratar de suas cni'orini-
dades,ou fizcr qualquer ope-
racao
- tomo Fcrreira
doas, a 800, 1,000, 1,200, 1,500 o 2,000 rs.
^j I ejlxas do liabas do marca muito finas, a 380
.'_$ rs. ; uovelln, a 30 rs.; ditas mais clicias, a
|aj(J200ra; o novellosf3 por 2; meias de olgo-
?31 d.To para homcm, branca, a 140, 180, e 210
, por preco commodo. ?
la Costa l'.ia.-.'i faz
j^fis ; c do cor, a 180 rs.; ditas para sonho-
Lxm. vigano. Barrlo, ondo continua, olio- scicnlo a BOUS devedores, quo tendo"exgo-
recondo-so toda a s^guranga precisa para os lados os moios do receber por meiosami;:i-
mesmos o bom tratamonto. veis, o a paciencia para esperar porque tam-
-- Alluga-se una muala quo sobo bom bom perciza pagar so quem dovo ; procede-
omgommar o ensaboar, cozinha alguma r de ora em vanto os meios judiciaos para
cousa o faz lodo oservigo do urna raza -|iiem fazer suas cobrangas, mas psssatido a cha-
a pretender dlrija-seao atierro da Boa-Vis- ma-loi por este jornal.se 110 prazodoura
mez Iho niio vierem puyar a sua loj 1 da roa I
Nova n. 28.
ra, a 260 c 300 rs.; o a bertas, a 410 rs. ; cal-
Xas com colxeles, a 60 rs. ; c a duzia, a 6io
rs.; suspensorios lilas, a 140 rs. ; moia bur-
raclla, a 200 rs. o par ,- cscovas para di ntos,
cabo branco, 11 120 rs.; o cabo preto a 2S0
rs, ; peanas d'asso cm carteiras, a 120 rs. a
duzia; o a t;rosa a 1,100 rs.; castigas do
metal, proprios para mangas do vidro, a
l.ioo, 1,800 o 2,000 rs. o par ; aljofares, bo-
nitos gostos, a 600 rs. o masso ; lio, 60 rs. ;
facas o garfos de cabo preto, a 2,000 rs. a du-
zia ; bolOes de madroperola, a grosa 560
li-
111
la n. 33 que achara com quem tratar
l'recisa-so do urna criada, somonte pa-
ra o sorvigo de compras e engommado, do
urna casa do muito pouca familia : na pon-
to Vclln 11.14.
-- Jusc Luiz Pereira, est resolvido a ven-
der ja a sua loja do ferragons, da rua Nova querda junio a ore Iba urna marca de ferida "4. d, comprado,- se dir o presso,
n. 16, aprazo com firmas o conteni, o em- o calcanharesquerdo algum lauto secco, cm ml'vo de naj caber no Diario
quantoiiflo rcalisar, continua a vender a di- consequcncia de urna goma que t-m lido Vo"dom-so2 inulatuihos de 14a ljan-
nheiro, qualquer porgo do ferrages, ou nelliyia qual ronsorva i.iu la residuos. Ouem los. proprios pira pagoin, por serom muilo
miulesas, polo quo Itio custaram Aprovei- 0 aprehender lovo-o ao lujiar de Quoinudas homlus; o 4 moh-ques do 15a 18 annos, o
toaoccasiao para rogara sousdevedoros, junto da povoigao do llum-Jardim a entre- un|a preta n09 de linda figura, com muito
queiram saplisfazor sous dbitos al oflm gar a seu senhor francisco Com -s Taveia.i bo'!1 ,e'!oPara criar> com "
Aos 20:000,000, 10:000,000, 4.000,000 ,
2:000.000 0 I 0110,11110 de rs.
Na loja da Viuva Vieira & Kilho, na rua
da Cadoia do Recifo n. 24 receberam pelo
vapor Paraense a lisia da 3. lotoria do hos-
pital dos Alionados, o juntamento os mui a-
rortuna los bilheles, meios e cautellas da
54. loteria a beneficio da Santa Casa de Mi-
sericordia, da qual vem a lista no primen .i
vapor, o trocain-se por bilbeUs premiados
das loteras do 'lio o desta provincia.
No aterro da Boa Vista, loja a.
18 defronte do tribunal do
Commcrcio,
vende-so superior casimira frea, a 4,000
rs.; veludo do algodao cOrdaroza, verde,
azul, carmesim o piolo, a 600 rs. o covado ;
cortos de escolenles cambraias e cassas, a
2,01)0 rs., e quom comprar grande porg3o
se Iho vender por muilo menos-
No aterro d lloa Vista loja n.
18, defronte do tribunal do
Commercio,
vondem-so pannos finos cor do caf, vorda
oscuro, azul o preto, a 2,000, 3,0j0, 4,000 o
5,000 rs.; cortes do superior brim de linho,
a 1,000 rs. ; cortes de casi nira, a 2,000 o a
3,000 rs., o urna porgSo de riscados franco-
zos, quo sa vondtrSo por qualquer prego ,
por eslarom com algum mofo.
Vende-so urna mulata moga embusta,
propria pura todo o servigo, principalmente)
para campo o pr:i.entc para campo e
por prego commodo : na rua do Quoimado
11. 8, tereciro andar.
-- Vendo-so um preto bastante robusto,
sadio e sem vicios : a tratar na rua biroila
n. 32, segundo andar.
Attencao.
Vondo.ti-se palitos para homcm, feitos
em silo Cosme, destricto do Porto, na praga
da Independencia, n. 19.
No aterro da Boa-Vista, loja n. 18, de-
Ironle do tribunal do commcrcio, vendem-
sc chillas escuras, fazenda ptima para rou-
pa do escravos, a 100 rs. o covado : o n3o
tem avana alguma !
Vendo-se rap do Lisboa cm Irascos,
chegado agora pelo ultimo navio, os senho-
res freguezes que estao acoslumados a to-
mar a boa pitada, mo deixarao do mandar
buscar ao iarB'o da Asscmbla 11. 4.
-- Vondc-se um cuvullo poganle, para
caria ou carroga : a traclar na rua estrella
do Rosario, travessa do Quoimado, loja do
miudesas.
Na rua do Vigario venda n. 33, von-
dem-so redes de cores, do muito superior
qualidado, o por prego bom rasoavol.
Voude-so um bol mango para carro,
muilo gordo, o muito bonito : para ver o
tractar no sitio do Cajueiro.
-- Vende-se u;na taberna com poucos fun-
dos, a dinheiro ou a prazo^ay na rua do
Rangol 11. 45 : quem a pretender
rua da Praia, 11. lo, armazem.
diriji-so
lo corrente moz : o que espera da bondado
dos mes nos senhores,
Procisa-so do 11111 feitor porluguez para
um sitio pouco distante dosta praga, que
que recompensar ao apprehensor. 1 mves 'i""10 llllJl' ? I,em nutrida ; e una
-Jlo Loubel, tendo do fazer u.na viacem BreU d'! me" dide flm "b,8 ''m 7"
aluropa,alimdolratardesuasaule,deela-i''0:.;",V1l'c coznhar, o/azor toda a quali-
i.i, que tem constitu lo por sou iMStantcl
trabalho de onchada, o saiba tratar do arvo- procurador nesa Cidade, ao Sr firiniaii
rodos, de verduras o do llores: quem esti- Jos Rodrigues Fcrreira, oro tudo quanl
('Ar* nifilai.' niiniini.l..n...... _____ >-. __.^ n 1
ver nestas circumstancias apparoga no prin-
cipio da estrada dos Alflictos, primeira casa
110
alo I
dado di doces : na rua larga do Rosario n.
22,1 Igundo an lar.
Vonde-so urna casa do sobrado do dous
fr tendente ao seu estabclocimonto mais "dares, o solao corrido, bom construida,
.negocios quo lio dizoai rcspeito, c com *hm?dern!'Bem,Tnln T* VXXS'SZ
doladodireilo, a qualquer hora do dia, quo quem so podero entender. ;doba:rro le Santo Antonio, ouaa oca por
so Iho dir quom precisa. joaquim Antonio Carneiro do Souza !c1sas terreas, cm qualquor bairro doslacida-
^fel^Sfel$k&* a^ftt H^-* jfa t^a Azovodo, vai ao Seara, licanJoencarregado lo
^f mT ST w w^T yl dosaueslabolaciinonlo, para pagar e roco-
INDlTnTlR niBJ PrilRniVa burllas suas cantas, o Sr. Manoel Pereira
iL^uiUrtlJUlV UU& ALiLUlVUUS |,opes |,i,Blr0i 0do seus uegocios do barra
PARA
VIOLA
Torna-se esto metliodo, tanto mais reco-
fra, ao Sr. Joaquim Pinto Alves.
Compras.
-- Compram-seescravos o vendem-sc de
cammissio, para dentro o fra da provi n-
mendavel, quanto ello ha til, pois que foi cia : na ruada Cacimba, sobrado u.ll, on-
publicado 001 proveito daquellas pessoas de morou o Sr. vigario do Recifo.
que dosej3o saber as regras de acompanha-1 Compra-se urna burra do ferro (j uza-
mento sem que tenham o trabalho de apron- da;: quomquizor vender annuncie.
der a msica: vende-se na ruado l.'ivra-
mento loja decalcado, 11. 27, a 5 mil res
do
- Compra-so um sitio feito ou torras pro-
pnas para levania-lo, o quil l>orcm soja a
margem do Capibaribe, toulia baixa paia
capim, eoutrasvantigens: na rua do Ara-
gao n. 12, segundo andar.
Compra-so urna preta moga, o do boa
figura, quo saiba engommar, e cozinhar-,
Na antiga fabrica de chapos do sol, so sem achaques e de boa conducta : na praga
Abracem a moderna.
encontrara um novo o moderno sortimento
de chapos tanto para meninos como para
homens, e juntamente alllaugamos a boa
qualidade egosto por serem os primeiros
viudo a ?ste morcado; emquantoo prego
he o mais commouo possivel.
F.m resposta ao Sr. inlmlgo do uzurario
quoo.'credor do Sr. Innocencio Antuues do
Faria, minea recuiou recober o sou pga-
me n in,i: s o que nao quero receber um c-
valo mu pola divida de 35,840,quando oca-
vallo 11.10 valia 16,000, noiii ato pouco rece-
ber fumo podre a 160 rs. a libra, quanto a
premio lio falso que bouvesse uzura ; por
quanloa conla so fez a um porcentoao mez,
apezar de se lor tratado a dous por cento ; e
assim como o Sr. Innocencio acertou com a
caza do annucianto, para lomar-lhe o di-
nheiro assiai tambos dovia tur leva-le, sem
quo fosse preciso quo o annuncianto man-
dasse ao AfTogado, onde mora, e isto a dous
nnos.
da Independencia, loja du miudezas n. 3.
-- A botica do grande hospital de Canda-
do, compra por tolo o prego para fornecer
o hospital regimoutil, toda a agoa ingleza
quo houvor no morcado, fabricada pelo seu
proprio auctor, Andr Lopes do Castro.
- ti r--i.i -iam irri
Vendas.
Ricos espelhos.
Vende-se em casa do Avrial Frere panbia, na rua da Cruz n. 20, ospelbos de
vidro francezes, com ricas molduras .loma-
das e sem ellas, de 3 al 5 ps de altura, por
pregos muito em conla.
Vendo-se um tarreno proprio para cii-
Ucar urna grande caza,chaos proprios e com
porgSo de madeira de Iravej menlo o cu-
bera, caixillos, osaccadas : silo na rua du
Rangel : a tratar na alosma rua sobrado n.
47 1. andar.
quom quizer annuncie, ou va a rua
Rosario da Boa-Vista, casa da sobrado 11.
Vendo-so um casal de escravos, ou tro-
ca-so por urna cisi: na rua Bella n. 16.
-'A defesa dosPortuguozes.foila no Ha-
ranilla pelo lir. Jos Antonio di) Carvalho o
Olivcira, e ahi publicada nos jomaos,bom
Como noCorreioda Tarde, ocaba de acpe-
lo sen autor,mandada imprimir em folhotes
de 06 paginas, urna porgao dos quacs foi
remetida para esla colado,o so vende a 1,000
rs. cada oxcmplar em casa do Jusc Baptisla
do Fonseca Jnior, da rua do Vigario n. 23,
2.a andar.
Vende-se superior farinba
de mandioca, muito fina, em sac-
cas desembarcada do patacbo
C'onccicao, vindo do liio de Janei-
ro, entrado em 96 do corrente mez
de outubro, por preco commodo;
nos armazens de Antonio Anncs e
Das Fcrreira, no caes da Alfande-
ga : a tralar nos mesmos, Ou com
iSovaes & Companhia, na rua du
Trapiche n. 3/i.
Vende-se a taverna, silano
boceo do Peixc Frito n. 5, bom afroguezada:
a tratar com o sangrador Jos Adelo da
Silva, ou na mesma vonda.
Azcitc de carrapato da fabrica de
Arauj & Filhos, no Pcnedo.
-- Este azoilo pola porl'cigaj rom que lio
fabiicado nao s somo om lugar do azoita
doce o de c ico, para qualquer qualidado da
candiciros p ir mais delicados quo sejao,
como he muito prclirivol a qualquar outro
por dar una Ijiz miis brillianto, ser mais
durativo, o sen cusi ser mais barato ; nao
lem o cliciro dosagradavel quo oala o azoi-
lo do carrapato comuiuiii, uem em nada
doli so assomellia. Vendo-se em barriz do
16 cnidas a 2,400 rs. a canada, no armascm
do 1. i. Tasso Jnior, rua do Amorim n, 35.
Vende-se 2 canoas docarreira de madei-
ra oilicica inda nova ; o 120 travos do 40
a 45 palmos 08 a 10 polegadasdo grossura,
por commodo proco na ruado Fagundes ser-
rarla n. 27.
Aos 30.000,000
Na rua do Queimado loja 11, 18 vonde-so
bilhctos, mcios, quartos, oilavos, vigessi-
mOs da 54". lotoria da S. C. da mizericordia
cuja listaclioga no primeiro vaprale odia
5 do p. me/.
Almanak do lembrangas para 1852,illus-
trados com 185 vinhetas, por A. 11. de Casti-
llo), vonde-so na livrana da quina do Colle-
gio, n. 20.
Venle-so ou aluga-so a loja do sobra-
da 11. 51, da rua Nova, a quem comprar
urna annagao ouvidragada, para qualquer
estabelecimento : a tratar na loja de alfaia-
to do Sr. Coimbra, na mesma rua.
Pechinxa.
Vende-se na rua do Crespo na loja da es-
quina quo volta para a calea, cortos do
cambraia cor de rosa u do oulras cores do
ultimogosto a 3,000, 3,500, 4,000, e 4,500 ;
ditos de (m-s '-oiiiia a 2,000 ; ditos da expo-
sig.lo a 2,210 ; cortes d chita com 12 cova-
dos a 1,800 ; cortes de fustao a 560 ; cor-
les do caiga de brim escuro a 800,960,1,120;
ditos do brim amarcllo do puro linho a
1,440,1600; longos do cambraia muito finas
proprias pra m3o a 320; e oulras minia
fazendas que se torn3o recommendaveis pe-
la boa qualidade.
VenJe-se um relogio do ouro descon-
certado, ou troca-so por um de prata: a
tratar na praga da Independencia, loja n. 3.
Vende-so urna annagao de urna taver-
na, pn.piia para quem quizer principiar,
Vendo-so urna canoa, que carroga 6001 ou muda-la, pois est siluada cm bom lo-
tijolos, em muilo bon estado 0 por proco I cal, faz conla por nSu ter nada dentro eser
muito commodo: a tratar na rua du Quei-|acasa muito em conta : trata-se no paleo
mado n. 6. Ido Carmo n. 13.
Vondem-so burros novos, entro ellesj Venlem-sc duas olarias, com terreno
alguns ja podem trabalbar: na rua do Quei-J bastante, onde ten barro para toda a quali-/"
mado n. 14. dade de obra, casa para grando familia, s~-
-- Vende-se doca fino de goiaba, om cai- j zal, estribara, embarque em tudas as ma-
xSo de 4 libras, por prego barato : no pateol ros e com todo o preciso para o fabrico da
do Paraizo n 20. [ qualquer obra; na rua da Aurora n. 44.
MUTII ADO


4
Anfig-o
AGENCIA
da fundicao Low-Moor.
RUA DA SENZALLA NOVA N. 42.
Neste estabeleeimento conti-
na a haver um completo sorti-
mcnto de moendas o tncias mocn-
das para engenho, machinas de
vapor, c taixas de ferro Latido e
coado, de todos os tamaitos, pa-
ra dito.
Deposito ilii fabrica le Todos os
Santos na ltnhia.
Vendo-ge, em cas deN. O. Rieber&C. ,
ni ruada Cruz n. *, slgodSo transado ila-
quella fabrica, muito proprio para saceos de
assucar e roupa do escravos, por prego com-
modo.
Deposito de cal e potassa.
No armazn da ra da Cadeia
doltecife n. 12, ha muito supe-
rior cal de Lisboa, em pedra, as-
sim como potassa chegada ultima-
mente, a precos muito rasoaveis.
Vendem-se cera em velas ,
fabricadas em Lisboa e no Rio de
Janeiro, em caixas de 100 libras
sortidas, de 1 a 16 em libraretam-
bem de um tamanho, por me-
nos preco do que em outra qual-
quer parte : trata-se no escripto-
rio de Machado & Finheiro, na
ra do Vigario n. 19, segundo
andar.
Para as escolas.
Vondo-so no pateo do Collogio, loja do
lirro azul a synopsis do general Abrcu c Li-
ma, ultimamculo adoptaJa pelo Exm. presi-
dente da provincia como compendio de lei-
lura o historia do Urasil as escolas prima-
rias da provincia.
Preco em brocliura 2,560
Encadcrnada 3,200
Rap Paulo Cordciro
veude-se na loja de Cunlia & Amorim, na
ra da Cadeia do Bccife.n. 30, este superior
rape, om botes e meios ditos, recentemente
llegado, por preco coinmomdo.
Antigo deposito de cal
virgem.
J\a ra do Trapiche, n. I7, lia
muito superior cal nova cm pedra,
chegada ltimamente de Lisboa
Agencia de Edwin Maw.
Ka ra de Apollo n. arma/.cn ilc Me. Cal-
mont& Coinpanhia, acha-sc cnniiantcmculc
bons sortinientos de taita de ferro coado c
batido, tanto rasa como fundas, moendas lu-
cirs todas de ferro para aiiimacs, agoa, etc ,
ditas para armar em madeira de todos os ta-
mauhos e inodcllos o mals muderno, machina
horisoutal para vapor, com forja de 4 caval-
lus, coucos, passadeiras de ferro estancado
j>ara casa de pulgar, por menos preco que o
de cobre, escovens para navios, ferro ingles
lauto cm barras como cm arcos folhas, c ludo
por barato prero.
Farinha de mandioca.
A mais nova e mais barata farinlia de
mandioca que ha no mercado, vende-sc na
ra da Cruz do Itccife, armazem n.13, de
JoSo Carlos Augusto da Silva.'
Principios geraes de economa pu-
blica e industrial.
Vimio-se esto compendio, spprovado para
as aulas de primeiras letras, a 480 rs. : na
praga da Independencia, livraria n. 6 e 8.
Bombas de Ierro.
Vendem-se bombas de repuxo,
pndulas c picota para cacimba :
na ra do Brum ns. 6, 8 e 10,
fundicao de Ierro.
Km eaan tic .1. Ivcller S Coin-
panhia, na ruada Cruz n. 55, aclia-so a ven-
da o xcellentoc superior tiltil o tle Bh-
rcllnn, cm barris de 5.', he muito recom-
mendavcl as casas estrangeiras, como ex-
oxccllunle vmlio para pasto.
^Mercurio.
Vcnde-sc mereuriodc primei-
ra sortc, a prero commodo : em
casa de A. C. Abrcu, na ra da
Cadeia-Vclha, n. 48.
Velas de espertnacete.
Ycndcin-sc velas de esperma-
cetc de primeira qualidade o por
prero commodo.- em casa de A.
C. de Abrcu, na ra da Cadeia-
Vclha, n. 48.
DEVEHES DOS IIOMENS,
a 5oo rs.
Vendc-se esto compendio aprovado para
as aulas, cm meia cncadcrnacSo, a 500 rs.p
cada um: na livraria n. 6 c 8, da praca n,
Independencia.
Chegucm freguezes a fazendas
baratas.
I'essas de cambraia com lislras de coree
com 8 varas, por 3,200 rs., corles de dita
com lpicos a 2,800 rs., ditas do cassa pin-
tada com 5 varas a 1,000 rs., cassas de cor
escura por 240 rs o corado, ditas prctas a
100 rs.o covado, idem para babados e corti-
nados a 2,400 rs. a pessa, cortes de chita
om 19 covados a 1,800 e 1,920 rs. : na ra
do Crespo n. c.
-- Vendc-se a mor parte de um grande
predio de tres andares, o sot5o com trapei-
ras, com duas frentes guarnecidas do va ran-
das de ferro novas, e edificado moderna
com toda a solidez e perfeigSo, cito na me-
llior ra du bairro da S. Antonio desta clda-
tle, e cujos rendimentos produsem avultado
juro : os pretendentos dirijam-se ao Corre-
lorOliveira.
Arados de Ierro.
Vendcm-se arados de diversos
modelos, assim como americanos
com cambao de sicupira e bracos
da ferro : na fundicao da ra do
Brum ns. G, 8 e io.
Vendem-se amarras de ferro i na ru
1 Scnzalla nova 0. 42.
Moinhos de vento
com bombas do repudio para regar borlas
d bailas decapim : vendem-se na fundido
do Bowman & Me. Callum, na ra do llrum
ns. 0. 8el0.
Vcndcm-se relogios de ou-
ro cprala, patente inglcz : na ra
da benzalla Nova n. 4a-
em S.-'Amaro, ach.m-se venda moendas quaes evendem mu ^un con P
de canna. todas de ferro, de um modelo e qaidacSo de conla .no aterro ua noa vista,
conslrucgSo muito superior junio cocheira n. Si.
Taixas para eiigenno. r Ra do pa.seio publico n. 5,
Na fuitdigSa de ferro da ra do Brum, >D| |Bliga f.brica de chaoos de soLende-se
acaba-se do receber um completo sorllmcn- cnapeos dB s| (tnl0 ,je panno'Bfmo de ae-
to de taixas.de 3 a 8 palmos de bocea, as homem e senhoras, moninos e me-
__________1. j*r> iiimili n rvpnnn >ix fl _______ _
ninas de c.colacobre-se quilquer armagSo
decbapeusde sol,tanto do soda como de pa-
ninlio coacerta-se estes objectos com muita
pronlidSo e brevidado.
q__Vende-so un grande sitio no lu-
Q gardo Manguinho, que Oca defronte Q
n dos sitios dos Sra. Carneiros.com Q
O grande casa de vivenda, de quatro q
__aaa nimnAr* .....II. Ini^i..a L
H "II, VUIII I...... IM O HIIIVJ1II. .1..'1.1 .Vi M.
JJ para banbo bastantes arvoredos de **
JjJ fructo : na ra do Collcgion. 16,se- **
9 gundo andar.
OQOOOOP ooooooooo
Vende-so a acreditada taberna da ra
da Florentina n. 30, com poucos fundos, o
milito afreguezada, para a torra, a qual ven-
de 12a 14 mil reis diariamente, ecom mui-
toscommodos para familia ; o tambem se
dar interessea urna pessoa capaz que quei-
ra tomar conla della por balanco, entrando
com alguns fundos para a mesma, porque
orlonolomde fazer urna viagom a Europa,
por isso, vc-se na necessidade de a vender :
a tratar na mesma, a qualquer hora do da.
__Vende-sc um cxccllente sitio em Be-
Oh que pechincha.
Vendem-se pecas de madapolSo fino com
um pequeo toque do cupim, pelo mdico
preco de 2,800 e 3,200 rs. a pessa : na ru-
do Crespo n. 5, loja que volta par o col-
legio.
No aterro ta Boa~Fista, loja n.
18, detronte do tribunal do
commercio
Yendem-se ricos cortes de cassa
a a,ooo rs., c chitas de padrdes es-
curos cores (isas a lao e 160 rs.
o covado!!!
Fazendas baratissimas.
ptimas redes do Para com cores, de 20, *
30,000 rs., chitas bonitas com cores seguras,
pecas do 38 covados por 4,500 rs., pecas de
riscados de quadros com 38 covados por 5/
rs., ditas de chitas rochas flores encarnadas
de cores flxas por 6.400 rs., cortes de casemi-
ras do bonitos goslos a 3,000 rs., ditos de
ditas muito finas a 5,500 rs., castores para
calQa do bonitos padrOes a 180 c 200 rs. o co-
vado, chales do tarlalana de muito bons gus-
tos a 1,21111 rs., ditos pretos de 13a muito
grandes c encorpados a 3,200 rs.,ditos de 13a
do gostos muito bonitos, fzenda nova a 2/0
rs., algodflo azul liso com 412 palmos de
largura a 200 rs. o covado, pannos pretos fi-
nos da mclhor qualidade, prova de limSo,
beribe, pertoneento ao Tadre Francisco Josc pe|os precos de 2,800,3,500,4,500, at 10,000
de Lira; a fallar no mesmo sitio, ou na rs., dito azul de 1,800, 2,800, 3,600,4,500 rs.
ra da Aurora n, 62, segundo andar. 0 covado, dito verdemuito fino a 4,600 rs. o-
-- Vende-se muito bom mel
rclinadoa 200 rs. a caada de 8
brincos de dito, a 100 reis ; e de rame, a
... .40 reis ; Iliesouras fiuas, a 240 reis ; botOea
do assucar covado, lencos de selim do cores para grava-1 de seda de varias cores, para cmfeites de-
ganafas: ta a 1,280 rs, ditos de chila pretos para lutu,| palitos de meninas, 1 120 reis a duzia ; dia
quaas acham-so a venda por preco com-
modo, e com promplidSo embarcam-ae, ou
carregam-se em carroasem despezas ao
comprador.
Arados de ferro.
Na fiimlic.no da Aurora, cm S. Amaro,
vendem-se arados de ferro de diversos mo-
delos.
Uatatas novas Irancezas.
Vcndem-so gigo6 com
batatas uovas e de super
610 rs.: no caes da alfandog .
oscadinhas, armazetn deCoveia *i Das
Yinho de Champagne,
e superior qualidado : vende-so no arma-
em kalkmanu IrmSos liua da Cruz, n. 10
deposito de eal
virgem.
Na ra dos Torres, armazemn.
12, ha muito superior cal nova em
pedras chegada, ltimamente de
Lisboa.
Cal virgem cm pedra
Chegada recentemente de Lisboa, em anco-
ras muito bem acondicionadas, e por prego
commodo ; no armazetn do Silva Barroca,
ua ra do Trapiche n. 19.
Lasa de commissao de escravos.
Vendem-se escravos e recebem-
sc de commissao, tanto para a pro-
vincia como para fra della, para
o que se olTerecc muilas garantas
aseusdonos : narua da Cacimba
n. 11, primeiro andar.
Vendem-se velas de espermacete, em
caixas, de superior qualidade : em casa de
J. Kellor & Companhia: na ra da Cruz nu-
mero 55.
Inda continua a vender-sc barato.
Cortos do casemira prcta por 5,000 rs., di-
tos do brini escaros de lislras a 2,000 rs c
1,600 rs., ditos de castor 1,120 rs riscados
de algodSo a 180, c 200 rs., riscadinhos
francezes a 120 rs. o covado, e muilas mais
fazendas por baralissimo prego na ra do
Crespo n. 0.
Dinheiro a vista.
Cassa chita muito larga e do bom gos-
to, a 200 rs o covado.
Narua do Crespo, loja da esquina, que
volta para a Cadeia, acaba de chegar um sor
limento de lindas cissas chitas, quo como
dinheiro a vista, so vende a 200 rs. o covado-
e outras muilas fazendas, por preco com-
modo.
Deposito de cal virgem. lldidei 0 por prcco o
Cunha c; Amorim, vendem barris com cal, n.1.,-jai|o.
em pedra, chegada ltimamente de Lisboa,. Vende-so um bonito muleque
na barca Margarida, por menos proco do annos d ja,|C| perfeito ofilcial de t......,
que cm outra qualquer parte: na ra da Ca- s(,m viCoe de boacouducta, um dito du 12 ou menos : na ra da
dcia do Hccifi! n. 50. annos, seis pretos bons ganhadores e bons |)arro Je S. Antonio n.
, V/tuIp-sc muito iinpnor ral para todo o servico, um dito do meia ida-1
ynde^e muilo Bupenoi ca|PCjm|i.toboincvrr.e.roe mcjlrc dn assu. gundoandar.
car por preco commodo, um pardo de 20 an- j i>j@fim9-9)9t%91t9S8!*
nos, bom para pagem.duas prctas, urna das \% Cambtaias de seda modernas.
quacs emgoma bom ccosinha, urna dita que # ^
cosioha, lava e vendo muito bem na ra, e m Na |(|ja do sobr,Jo am,rMlonos qua- i
urna Jitado meia idado bom robusta: na ra ^ tro santos da ra do Quelmedo n. 29
da Cacimba 11. 11, onde morou o Uado vi- s ha para vonder um graudesorlimcnio f
gnnodo Itecife. ; m de corles do cambtaias de seda pa-
Narua do Cjueimadon.25, loj do miu-'^ ^,.. .,:, .!..__. i 1....
dezas, vendem-so por prego commodo as
seguinles obras cm porluguez /
Historia dos 3 das de feverciro em Pars.
Ilobcrto do valenca,
Breviarios em 4 voluntes,
tobinau e Tilina, 4 volumes,
Oculos da vcllia, i dillos,
Caialodo terreiro do Passo, 4 ditos,
Conquista portuguoza, 3 ditas,
! 111 Caluxo, 4 ditos,
Formulario goral, medico Cirurgico,
Itafael pagina do vigsimo anuo por La-
CIDAIttJ DE PARS.
YcvV.v-aVCWVkV .k\
vara ; blcos linos de varias larguras, e qna-
si de palmo, pelo baralissimo proco de 640,
reis a vara; rendas de um dedo reforcado,
a 80 reis vara ; o pect, 800 rea ; Atas li-
nas de seda, de varias largura*, cuja amos-
tras estilo ptenles aos compradores, e pe-
lo tm'nos preco ; papis de agulha irance-
zas n I, S, 3,4,5a 30 reis ; caixas de ditas,
a 380 reis ; cirriteis de linba de 100 jardaa,
a 320 reis a duda; e 200 jardas ns. 12, 16,
20,24 a 800 reis carriteis de dita do 200
jardas, da mais finas que ha, 1111111 -.n s loo'
120,1 1,100 reis a duzia ; ditos de cores a
30 res ; novellos de linha de cores, a 1,900
reis a libra ; e branco muito barato, assim
como espelhos de diversos tamaitos, por
precos baratissimos
penas, a 240 e 320 reis
to finos, cabo de viad .
do colxetos, a 70 reis; ditas de colxeles macan de baleia e de ferro, de 1,600 a 3 200
pretos, 1 80reis; Irancelins decores, a 40 rs. ; ditos ditos de armacio de junco' jP
(
una do Colleglo n. 4"
Novo sorlimento de cnapeos de sol n.
senhora, a saber :-chapeos "J
homem e
; caivetes de aparar sol de sedj, armado de baleia, de 4,500.
lis ; e de 2 folhas mu-! para cima; ditos ditos para senhora, e 4 .':
d, a 800 reis ; caixas rs. para cima ; ditos de panno lino, do,.
eis; ditas de colxeles ma3o de baleia e de ferro, de 1,600 a 3 Jn
ncelins de cores, a 40 rs. ; ditos ditos de armacio de junco' da
reis; mu burra'cha, a 80 reis; botos de ,1,200 a 1,800 rs., todos limpos: grande sor-
calcas a 200 reis a groza ; liga finas de bur-[timento de sedas e pannos, empeces nara
racha, com diversos nomes de senhoras, a cobrir os mesmos, baleias para vestidos
lOOOreis; bonelsde cabello, muito lindos.esparlllhos deaenhoras. Concertam-se to-
para meninas, a 2,000 reis; novellos de II- daa as qualidades de chapeos deso, lude,
nha de marca a 20 reis ; caixas de poz para com perreicSo e por menos preco do que om
denles, a 100, e 140 reis ; pecas de fila de outra qualquer parte.
Iiiiho, a 40 reis ; macos de aljofres de va-
rias cores a 500 reis : botOes de madrepe-
rola, a 500 reis ; de agat, 200 reis ; e de li-
nba, a 120 reis a groza; pecas de fita retroz.a
560 reis, e de 18a a 180 reis ; escovas finas
para cabello, a 560 reis ; adrenos pretos
de vidro muito finos, a 500 res; e par de
muito grandes e linos a 160 rs., dilos clero- i,,., de osso para bertura do carnizas
res de bonitos padres a 3e 4,000 rs. adu-'240 reis a duzi ; e dourados finos a600
reis; sotim amarello com pequeo toque
na ra da Concordia n. 8.
Catangas de porcelana
Vcndem-so calung.s de porcelana para da ditos de cassi com barra de cores a
enfeites de mesa, por preco mais commodo 2,400 rs. a duz.a, platilhas de lislras de li-
do que em oulra qualquer parte: na ra do nho e algodSo, muito proprias para camisas
Collegio n. 1, loja do miudezas. e calSas de escravos a 200 rs. o eflvado, algo-
.,,.. dito a zul e branco, mutlo proprio para rou-
. apacnos piniaaos. pBg d( MOriTOi 0 ouiras muilas fazendas,
Vendem-se capachos pintados, compridos propr,s para negocio o para gasto, por pre-
c redondos por preco mais commodo do cos mun0 barat : no armazetn de fazendas
que cm mitra qualquer parle: na ra do
Collegio n. 1, loja do miudezas.
Caixas para costuras. venc.c-se 1
Vendom-sc caixas para costura com espe- ; 1 '
Iho, por preco mais commodo do quo em tro rodas, muito leve, para um ou
outra qualquer parto: na ra do Collegio ous ra val los: na cocheira do Mi-
S1#f!#)*'' 8u.el SouSei no a,crro da BoB
) Nalnia nernambucana, Vista.
eos
do Couveia & Leilo, na ra do Queimado
n. 27.
i Vendc-se um carro de nua-
*
Na loja pernambucana
da ra do Crespo 4
* n. 11. *
Vcnde-se metin prelo fino, cova- #
m do a 400 e 500 rs. #
l'aiiiiha do mandioca.
No arma/em de Antonio Anncs Jacomo
Piros no caes d'Alfandcga vende-so farinha _
*JBH!!!? JJK.3^ta?5 habilidades c propna para
A 200 rs., o par.
Na ra do Queimado, segunda loja n. 18,
vendem-se luvasde lio da escocia, com pe-
queo toque de mofo, a 200 rs. o par.
Vendem-se dois escravos
crioulos de mu i linda figura
sem vicios, ncm achaques, sendo
urna negrinlia de 14 annos,
de
com
todo
o sn vic o de urna casa, c um mo-
htie 'eclue da mesma idade, pouco mais
Cadeia do
a5, se-
de Lisboa, vinda pela barca Mar-
garido, cnlrada neste porto cm 28
do mez prximo passado, he a
mais nova c moderna que ha no
mercado, por prero commodo : na
ra do Vigario n. 9 armazem da
Carnciro Be Hamos.
Yellas de espermacete. JJ
S Vcndcm-se caixas de esper-
mcete : em casa de ilicardo i
Hoyle, ra da Cadeia Velha, S
- n 37. sa
Vcndc-se cc?ra amarella, de stipcrio
qualidade e por prc^o commodo na ra do
l.ivratncnto n. 27.
t I
Na
Novos gostos
v droos muito modernos c pelo bara
$ tissimu preco de 7,000 cada corte.
Hacalho imperial.
Vcn,c-so bacalho imperial vindo da No-
ruega cm linas, o inolhor o do mais extrac
Io na Europa, preferido por rumor prego
que o inglez, por sor a sua cura do mais pu-
ro o mclhor sal. sem mistura alguma desa-
stre, qualidado esta que o torna recommen-
davel al para docnles : no caes da alfande-
ga,armazem n. 5,o prego he commodo o
ra do Crespo n. i4. loja de
Jos Francisco Dias,
vendem-se finisimascassas francazns de ri-
quissimes goslos e noves padres pelo ba-
rt.lo prego de 700 rs. a vara, corlo de Cam-
braia liza fazenda muito lina 2,240 rs., o cor-
te ( melado de scu valor) ditas com sal pi-
cos a 640 rs, a vara, corte de cambraia
[ intado de cor.de gostos modernos 2,200 rs,
o coi te, superiores chilas franeczas cores
milito lixasode novos padroec a 210 e 260
rs., o covado, ditas cstreitas cotes de vinlio
o de caff e de ganga a 200 rs., o covado.
Fill de linho branco o de cor propria pars
mosqueteiro Glors.a vara.brins trancadose
curo e cor de ganga com listas miudinhas
1,000 rs. o corte, assim como oulras mui-
las fazendas por baratos precos.
Venucrn-sc duas carrosas promptas e
proprias para o servigo da alandega, por
prego commodo : na ra do Catuc dos Afo-
gados, venda de Jo3o Hespanhol.
Vende-sc por preco coinmo-
dos, farinha de mendioca de Santa
Catharinacmsaccasgrandes, lumo
cm follia para charutos : no ar-
mazem de Francisco Dias l'er-
reira no caes da Allandcga, ou
tratar com Novaes & Companhia
narua du Trapiche n. 34.
Iiarateiro do Recifc.
Quem duvidar, ou so queira sorlir de fa-
icnd.s para fesla, e" Vl^do'Be'cife i" cambraia. francezas,
zas o vcnhflo a na da Cadeia 110 neciio 11. |.
50, que cncon'-"
por prego
boas para .
ditas de ramagem para cobertas a uo rs.
cortes de casss padrfles novos com -
marlinc,
Jernimo Pastoral,
Osjosult'S, o os letras,
lucilo social, 2 volumes,
Progresso,
Cidadto Lusitano,
I.ivro azul,
Marin, lillia de um jomaleiro,
Defensor da ragiSo.
Em franco.
Concordanlio Bebllorum,
Adellou Phisiologie,
uveres, postliume,
Morahslcs l'rangais,
humas [ihysiulogic,
l.eircsde a marquiso,
llistoirc du heconvert,
l.a maisoo rustique
La republique francaize,
KopousedeMe. de Caloo,
Cours de versin Angleiso,
Musfie de Familicrcs,
Crammtiro frangaize,
Momoires de Me. Casquete,
Captor branco.
,\a ruado Queimado, loja n. 17 do Farla
*t Lopes, silo chegados o vcndem-so chapeos
est se acabando.
A i,8oo rs.
Na ra do Queimado, segunda loja 11 18 ,
:vcndcm-sc ricos lengos de sarja, para gr-
vala, azul, verde, amarcllo, cOr de roza e
encarnado, a 1,800 rs.
Para quem gosla
O caf francez da ra nova recebeo pelo
Conte-Hogcr um completo sorlimento de
concervas, como sejam Champinom, arti-
chaulj.choux lleurs, saucissos Iruffc, cirot-
tes-aujuz, fevs accommodo, perdrix dout-
aux-cbaux, alluetes, bocasses, becassinez,
asporgos, Irulfez purs, pal caille truffc,
dito embierre, dito hure de porc, dito plu-
vicr.dito do vcau, dilo de foidorcslrubourg
saucisso de aubccsem Ib, mouUrd, petilcs
poc-ts,|jontes d'asperges.oscillea, cpea, ju-
lienne, aardinhas, frutas em cognhaque,
manteiga homeoptica; vi olio da madeira,
deS. JuliHo dito meduc, muscalel, de cette.
branco, Roissillon.ahsinlhe bom e mais ba-
rato que om parte alguma, marrasquino, a-
zeitcuoce, cognhaque muito bom,em garrafa
e barris, Kirsche francez, dito suisso, ver-
mouth, vinagro francez cm garrafas o ca-
de castor branco, de formas muito bonitas inadas, muito bom e em conta, concervas
c por prego mais barato do que em qualquer inglezcs.cerveja do diversas qualidades, e
variado sortimenlo de charutos da Bahi
parte.
e novos dezenhos, a 12 c i5s rs.
xaropes de diversas qualidades: ludo ven-
de-se por muilo menos do quo venda a
Na ra do Queimado, loja n. 17, vendem- frgncoa: e'todos os dias das duas horas cm
se corlesdo seda de quadros a escocezs, pa- !d,nt0 0 DOin caf,.
IrOes muito delicados, a 12,000 rs., dilos do
ditas do ramagem, a 15,000 rs.
BALUTISSIMO !
Ba do Queimado, loja n. 17,
vendem-se [cgas de riscadinhos finos, de
cores (isas, com 38 covados, a 5,000 rs. ;
de cOrcs 1110 lernas, a
varas 210 rs. o covado; casimiras de cores escu-
, ras, a 3,810 rs. cada corle; ditas de dita de
cuic^uo^"-!---------- ,__. rft^ ras, a o.8tu rs. caua eorit-, unas u-uic-t u
por 2,240 rs. .-legos de cambraia de cores J( 5 00 oulras fa.
para m0o a 240 rs.; challes de seda no osm I
8,000 rs.; corte do tolelo a viludado a 1,000 >v 1 v
rs : ditos de fusilo a 500 rs.; bnns linos de Lotera do HlO de .laneiro.
' *nn _- n ........ I n lilflnC ta
qudrinhoTVisOrs., o covado; cortes d
casimira para 4.000, 5,000, e 5,500 rs.; pan-
on mesclado para palitos 6,000_rs:,ocorto
de 3 covados; ptimo para o vento por ser
autlu leve, bramante de duas larguras, joli
para frescos, lenges por .200 rs., avara ;
ma.UpolOes bons para 2,560, 3,200, 3.520, e
3,810 rs., a pega; e para uutros mullos
iregos; assim como outras multas fazen-
das que a troco do dinheiro se vendem por
procos baratos; e esta loja tem seu arma-
zem de fazendas em atacado, e so vende
qualquer t,org3o por prego de primeira
m-- 'Narua das Cruzos n. 22, segundo an-
dar, vende-so una linda muala de 20 annos
do idade, que engomma bom, coze chao,
cosinha e lava de sabao; c urna prela da cos-
ta (tuitandeira, duas dilas de nagilo do meia
dae.oum lindo mulccolc de 20 annos de
idade. cosinbeiro, e dous ditos de 14 a 18
a"--Vendcm-se duas mobilias novasdeja-
Aos 20:000,000 de rs.
Na loja de miudezas da prac da
independencia n. 4 > vcndcm-se
hilhetes inteiros, meios, quartos,
. ,.: .1 ,":/ l.i.i. :comosejm: papel de pczo,a 1800 reis a
oitavos e vigsimos da i>4. lotera |rcsma. pentes de ba|Ka 'para i|lMr> ,
a beneficio da Santa Casa de Mi- 240 e 320 reis; e de marfim a320 reis, car-
& a loja pernambucana, O
da ra do Crespo ?
O Vendcm-se ptimos brins brancos,
< com lislras de cores, a 200 rs. o 0
gj covado. fj
oo0oe>9oG
Francisco Antonio Simoes, estabe-
lecido com loja de miudezas,
na rua do Cabug n. 12, con-
fronte a rua tas Carangeiras,
iciidn tic liquidar o mesmo esta-
beleciinenlo por estes dias, de-
libcrou vender as fazendas por
menos linda do quanto lhecus-
taram ;
de mofo, a 610 reis o covado; gales, e es-
piguilhss, rondas, oalllnetos de ferro para
armadores, ludo muito barato,pois ja pouco
rosta para acabar.
* ALCUDAO' PARA SACCOS.
m eos do assucar, por prego commodo: ?
? em casa de Ilicardo lio; le, na rua da *
<> Cadeia 11. 37. ?'
9 0999#9i<8rA(ivA9ClAA(aTW9
Vende-ss um escravo mogo proprio pa-
ra todoservico de campo na rua da Prau Ty-
pographia Iniparcial.
Para thealro.
Na rua da Cadeia do Recifc, lo-
ja de Cunha & Amorim n. 50, re-
cebeu-se pelo ultimo navio de
Franca, Cont Roger, seroulas de
meia com pe brancas, prctas c
encimadas, he o mclhor que tem
vindo neste genero e vende-se
por baratissimo preco.
Na rua do Vigario n. 19, primeiro an-
dar, vende-se cal virgem de Lisboa, chega-
da ltimamente, a 4,500 rs. a barrica, e mer-
curio doce em latas de 1 o 2 libras.
Redes de gosto ; na rua estreita
do Hozario n. 43
Confeitaria, existe algumas redes de gosto
para serem vendidas por prego commodo,
alim de que a rapasiada possa gozar as fres-
curas da 1 esta na margem do Capibaiibe.
^* Mermelada peitoral na rua cs-
treila do Rozariu n, 49.
Avisa-se a rapasiada, que esto bello regalo
torna-so recommendavcl a saude, muilo
principalmente quelles, que sSo debis em
sua construego. O precinho he 1,280 rs. a
lata.
Vendc-se huma carroga com bum ca-
vallo, proprio para trabalhar na mesma: no
buharda Cruz de Almas.
Lencos.
Morcira & Companhia na
rua nova n. 8. vendem
Ricos sntelros de gurgurUo para Sra Q
tambem (molas douradas para os mesmos
luvas de pelica muito frescas para meninas'
lindas pulceiraa de fita com seus bordados
as ponas, que servem para ara. e meniuas
requissimos bicoa brancos de blonde, pro-
pios para talhoa de vestido de noiva; ludo
por prego o mais em conla possivel.
Sobrado em Goianna.
Vende-sc, muito em conta,
um bonito sobrado sito na rua
do Meio, n. 58, avallado em
2:oojooo, em o qual tem parte
rsula Mara das Virgens e sua
irmaa Joaquina Alvesde Faiva ni
importancia de io7,473 rs. quem
pretender dirija se a caza dcKal-
kmann limaos, rua da Cruz,
n. 10.
CRAX* ECONMICA EM HASSA.
Do insigne fabricante amenetno, jjnios
Masson. A sua composigSo he feita de pro-
posito para lustrar com agoa e conservaro
lustro, tanto de invern como de vcrSo ; a
grande vantagem quo ha nesta graxa he a
conservagSo do caigado, e lustrarem-se os
sapatosou botins anda mesmo molhados,
e urna pequea lata aturar mais do que (res
lioies, o costar menos do queum. Venda-
se em barricas, ou porgo do duzias, no ar-
mazem de Vicente Ferreira da Costa, na rua
da Aladro de Dos.
Escravos fgidos.
Longos de cambraia abertos, proprio para unna qUem 0 pegar |
enliorase meninos a 360 rs ditos com bi- cimba, o Recife, n. 11,
co a roda c palmas as ponas a 400 e 440
rs., ditos de cambraia de linho para homem
a 400 rs. : na rua do Crespo n. 6.
Vcndem-so chapeos de castor brancos
do gosso moderno; na rua do Crospo n. 10
loja.
Na loja peznambucana da
ruado Crespo n. II,
< vende-se sodas .escocezas de lindos
Desappareceufno dia ljo pisado
um molcque crioulo por noine Paulino
de idade de 10 annos, pouro maisou me-
nos, cramarclada por ter vicio, nariz cha-
'to; levou camisa do algodflozinho suja.e
rale; i deriscado, sem chapeo, este escravo
be do Sr. Antonio Jacintho da Silveira de
levo-o a rua da Ca-
ou a rua do Livra-
mento n. 26, segundo andar, que ser re-
compensado.
-- Ao amanhoccr do dia 8 do corronte mez
do outubro, ilosappareceu do ongenho No-
ruega, na freguezia di Escada, o prelo cri-
oulo, de nome Jos u\o Domfim, de 60 annos
de idade, pouco mais ou menos, de boa es-
tatura, choio do corpo, r.oin falta do dantos
na frente, e tem dobaixo do queixo a marca
de una listla que leve; assim como a per-
na direita fui quebrada e mustia visivel-
) padrocsaC00rs.,ocovado. # mente 0 Iug,r da quebradura. Esteproto
S8" # fugio no anno de 1817, e anJou fgido 24
Vendem-se saccas de boa farinha, com | annos para as partes dosertOo, e sendo aqui
um alqueirc, por barato prego : na rua da casado, com mulher anda viva, casou no
Cadeia de Santo Antonio, n. 15.
Cordas para violio.
serijo, vindo preso da comarca de Cara-
nhuns, deixou no sertSo aquella intitulada
mulher j com alguna filhos; 0,0 dia da fuga
Vendem-se cordas de tripa, para yiolSo o fui enconlrado nocaminho do recife, e del-
bordoes para o mesmo, por prego roaiscjra- le se leve noticias ate aos Afogados: qoem
sencordia.
Vende-so um excellente escravo, para
armazem de assucar, no que mu i tos annos
tem sido empregado, e n3o pudo ser melhor
no mesmo servigo: a tratar no armazem de 1
Miranda & Companhia, na rua do Vigario
n. 25.
Lotera do Kio de Janeiro.
Aos 2o:ooo,oto de rs ,
na casa feliz,
dos quatro cantos da rua do Queimado n.
20, vendem-se os muito afortunados bilbc-
tes, meins, quartos, oitavos e vigsimos da
54. lotnria da Santa Casa de Misericordia,
cuja lista ebega te o dia 5, a elles quees-
tam no resto.
tas de pennas d'ago, a 80 reis; buiocs de
tinta ingleza, a 1200 reis a duzia ; linha de
peso, a 1,000 reis o mago ; retroz muila fino
o do lodas as cores, a 100 reis a oitava ; es
tojos de navelhs muito finas, 1 720 res;
roncis de dita 160 reis; suspensorios de bur
racha muito bons. a280 rea; dilos de es-
croto, a 280 reis; luvas de pelica muito no-
vas, para senhora, a 900 res o par, ditas de
dilas oom enfeite, a 1,760 reis ; ditas de
ditas pretas para homem, a 1,400 reis; di-
tas de algodSo, a 240 reis; superiores e lin-
das franjas do belotas para cortinados de
cama, pelo barato prego de 3:900 res, 1
pega do 15 varas ; meias unas para senhora,
a 320 reis o par, dilas brancas para homem,
a 140 reis ; e de cores, a 200 reis ; requifes
de oda para enfeitei de vestido a 160 res a parcial
mi itii Ano
modo do quo cm outra qualquer parte : na
rua do Collegio n. 1, loja de miudezas.
Hua do Crespo n. a3.
Vende-se panno preto, do superior qua-
lidade, a 2,500 rs. o covado ; chila larga pa-
ra coberla, a 160 rs. o covado; cambraia
aborta para mosquiteiro, com vira e meia
de largura, a 640 rs. a vara.
Rua do Crespo n. a3.
Vende-sc fil lavado, de gostos modernos
c de todas as cores, pelo baratissimo prego
de 640 rs. a vara.
Cadeiras.
Vcndem-so cadei ras para meninas; no ar-
mazem de Kalkmann IrmSos, na rua da
Cruz n. 10.
Vende-se no MaranhUo, a fabrica
de bugias stiarinas e sabUo.
Os administradores da liquida-
cao de Theodoro Chavanes, ven-
dem a fabrica denominada Mara-
nhense, na rua do Fioponto, des-
ta cidade ( porto dos remedios) ,
a saber : casa cm que est mon
tada a fabrica, com ao bracas de
frente e i5 de fundo ; 1 prensas
hidrulicas, orisontaes de torca de
Goo,ooo libras, cada urna ; 1 dita
ertical de forca de 400,000 libras;
3 grandes caldeiras montadas, pa-
ra o fabrico do sabo ; 4 ditas pa-
ra derreter sebo; todos osperten-
ces necessarios para o fabrico do
stearina e sabio ; 9 escravos en-
tendedores doserv.90 geral da fa-
brica ; 1 terreno annexo a fabrica,
com 7 bracas de frenie e i5 de
fundo ; 1 dito fronteiro a mesma
fabrica, com 18 bracas de (rente e
J.8 de fundo : as pessoas que pre-
tenderen! comprar, podem nesta
praca dirigirem-se a J. Ivellcr &
Companhia.
Vende-se umescravo/mogo, proprio pa-
ra todo servigo se I6f de campo melhor:
a tratar na rua 4> Pria typographa lin-
6/ de
rlia
o apprehender e levara seu senhor, o com-
mandante superior Manoel ThomMe Jess,
proprietario do dito engenbo, recobor de
gratificagilo a quintil de 50,000 rs.
Da-se 80,000.
A quem Irouxer na priga da Indepedencii
n. 17,1 preti Mara Joaquina, de idade de
301 40 innos, de nagSo congo, biixi, gor-
da, cor retinta, bexigosi, seio grande, tem
um signal de carne sobre o beigo superior,
e he bastante ardilosa ; j foi escrava de
engenho. e ltimamente era quitindein da
miudezas, desconfia-se que ande para as
partes do sul, por estar icostumadi a andar
poi l vendendo, conmina crioula de nome
Fol cidade, de quem foi escrava, a consti
ter sida vista, na povoagSo de 8. Amaro Ja-
buatSo : esta preta fugio no dii II de abril
de 1850.
-- Ilosappareceu na tardo do dia !3do cor-
ronte um escravo por nome Joaquim tem os
signaos seguintes: boa estatura, rapreaenti
ter 35 anuos de idide, fall deiembiragidi,
pos grandes, tem todos 01 denles da frente,
nariz chato, quando anda ostaia as juntas dos
joelhos, levou camisa de algodSosinho brin-
co, cilga do dito azul, este oscravo foi do
mato: quem o pegar leve-o a typograpbia
imparciil a fallir com a viuva Roma que se-
r recompensado. .
Desappareceu no da domingo, 12do
corrente, um prelo que repieseula ter 45 a
50 annos de idade, do nagSo cagange, baixo,
cheio do corpo, sem defeilo algum no corpo,
levou vestido, caiga de casemira izul clara
de quadros ej velha, colete de sotim preto
velho, jiqueta de brim pardo.camisa de ma-
dapolSo, chapeo de seda preto ; presume-se
que anda pelos arrebaldes desti cidade, pois
apezardeser do serUo nSo sejulga que te-
nha voltado : roga-se portanto as autorida-
des policiaes e capiteles decampo, a ciplur
do mesmo, levando-o a rua do Vigario n. II,.
lerceiro andar, que se recompensar.
Desappareceu na noitedodia25do cor-
rente, a preta Marianna denagSo Angula,a
qlua be do estatura ordinaria, e baslinle
gorda,can chata, cor fulla, e ten em um
dos brigos umi quoimadura ; levou vosliJ0
um vestido de chita j desbolado, levou
mais outro novo, mesmo de chita Auiareiia
traz sempro um longo amarrado no pesco{>
que o deixa cahir pelas pazes, fatnbjm le-
vou com sigo um caneco pinlido do venic,
que com elle gatihava na rui em venuer
agua: quem a pagar cinduzi-i rui J"-
reita, luja de ourivea n. 101, que sera re
compensado. ______^^^^^^_
11 1 >!


Full Text
xml version 1.0 encoding UTF-8
REPORT xmlns http:www.fcla.edudlsmddaitss xmlns:xsi http:www.w3.org2001XMLSchema-instance xsi:schemaLocation http:www.fcla.edudlsmddaitssdaitssReport.xsd
INGEST IEID EXEU92131_8XT5YM INGEST_TIME 2013-04-13T00:20:53Z PACKAGE AA00011611_05160
AGREEMENT_INFO ACCOUNT UF PROJECT UFDC
FILES