Diario de Pernambuco

MISSING IMAGE

Material Information

Title:
Diario de Pernambuco
Physical Description:
Newspaper
Language:
Portuguese
Publication Date:

Subjects

Genre:
newspaper   ( marcgt )
newspaper   ( sobekcm )
Spatial Coverage:
Brazil -- Pernambuco -- Recife

Notes

Abstract:
The Diario de Pernambuco is acknowledged as the oldest newspaper in circulation in Latin America (see : Larousse cultural ; p. 263). The issues from 1825-1923 offer insights into early Brazilian commerce, social affairs, politics, family life, slavery, and such. Published in the port of Recife, the Diario contains numerous announcements of maritime movements, crop production, legal affairs, and cultural matters. The 19th century includes reporting on the rise of Brazilian nationalism as the Empire gave way to the earliest expressions of the Brazilian republic. The 1910s and 1920s are years of economic and artistic change, with surging exports of sugar and coffee pushing revenues and allowing for rapid expansions of infrastructure, popular expression, and national politics.
Funding:
Funding for the digitization of Diario de Pernambuco provided by LAMP (formerly known as the Latin American Microform Project), which is coordinated by the Center for Research Libraries (CRL), Global Resources Network.
Dates or Sequential Designation:
Began with Number 1, November 7, 1825.
Numbering Peculiarities:
Numbering irregularities exist and early issues are continuously paginated.

Record Information

Source Institution:
University of Florida
Holding Location:
UF Latin American Collections
Rights Management:
Applicable rights reserved.
Resource Identifier:
aleph - 002044160
notis - AKN2060
oclc - 45907853
System ID:
AA00011611:05135


This item is only available as the following downloads:


Full Text
Auno de fl8.
Cu Arta Fera Jl
^tei^ABj,)aBKK2imzmaB9>.-mrmmmmBmmzmmmM\i iihhaiji
O l'itai >.ubljc-wi |.dos ,,% das ,lf furt.m Bt.ncados : g.pre^o da -aaiiuina
I- da ire ai' ta. porquarte! pagos adamados <'s amiuncidoa *ssign>mes So osando,
f rali, il *> da n;i fnr.-, i ,.,., .}.\,x :. _,.. ,dfc. Aj raclaaaoiiaa detea eer diri-
gida* yf ru .las Crujes u 4 ou a praya Indep-ndencia lja delirroan. '"> g s.
PAKTUA DOS COttREIOS TKIWlKSTHKS.
GoUHIU, I '.irariyba secundas. aeVIa. fair.a rtin ('.randa do Norte cheg<18e22e pal
la* ir *b" St"nh"n RioForitmsp Macey, i'onoCal'O, a .lagoas do 1 5
*1 1 atoad.. met Gar.nhuna e Ko.ulo a !u e l'j -le ca ia ai lo. uta a Flor
ea 13 H 1t0, C,daiB da Viotori quintas feiras. Olinda iodos oa diU
das da SEMANA.
9 Sej; a. Ma.lha Aud. do J da I). da -. r.
30 Terca a. RnBiio Ral ud.-do J. de D.da 3. T.
31 Quaata .. C imrrio. Aud do J. de da 3. t.
1 QumU a Pedro Aud. do J de I), dt 2.
i .Seala-s. E.ieyao. nd do J deDda'J. .
3 Sab s ro'o el aud do I deli. dal.T.
I 4 l)ou>_ s. Domingos de Gtsmao,
d luido
Auna XX- f. IW
ammi laitm
l'oiro IgBH (Rpea
SRjrSaes juuu pri,,.;.
cultas.
e roa matamos; da nm prud* tria, roil'nci' enema: n-
, a aa-.-..--; --i.. ta ,fr.. ms di .WrinM'-., (eral ru aratil.)
/^ Cambina aofcra Londrea 25.
* a Pana 'l> rea por franco
Lisboa i or lO de premio
roeda de cobre an par
dem da letras -le boas firmas 1
CMBIOS K<> UU Si IK J'-1Hii.
Onro-Moeda da 6,400 V.
!N.
> da 4,1)0'
rVatafaiaoSai
1 dimmnaiee
Ditos mri:: kim
I^OlO
compra
47,0111
lU.OO
9,400
1,'iG
1.98'
l,M0
Tarda
17, 00
Iti.'.iDI
y i o
i oso
2 000
- aaaaaBBBs ... j ai bc
DIARIO DE
PILASES DA LA RO HEZ DEJLHO.
Loa c.Saiaa59aos l'.'ain. dalar'e. Ltlanura a S aos iaia. da tarde
>'inyiiantea7a*8 horaa e'28 min i.a aranh. JCiesonitea ." C, li a 54 Di datarle.
l'icamar de hnje.
rumera as 5 horas e IS min d aanhja I Safnnda a 5 hora*a4 auiuUta da latde
;>iwi ihi imiii \i mmtamt)Bmm03Bs- j-a
E'-!


.

-T--I
EHHATA.
No experlit-nte do Gutenio re 22 te, |iublicjid(i no Diario de saM)iJo, ern ver
de 2o BwriplurarioJoaqiirm Ribeiro de fin' -
t licito.
PftBE L.
Governo Provincia.
BXPED1ENTB DO M.\ 26 OO CORRENTE.
OiTicio A Cmara Muoicipal d'ta cidado,
ordenando, tjuo scienlifque o Engenheifo eni
cliefe das Obras Publicas d.is mudancag, que
se liouverem de luzcr nos planos to, por ella aprcsenhdos e pida Presidenciaap-
provados; a fin de que s tome o mesnio Enge-
nhciro na devida consideracaQ na medico e de-
marcacSo dos terrenos de marinha no interior
da dita cidade. Partiripou se ao lngonheiro
em chefe das Obras Publicas.
DitoAo Juiz do Pa/. da reguezia de S
Pedro Martyr de Olipdn, significando em res-
posta ao seu olficio de 2od'estomez, que o Sup-
plente do Subdelegado d'aquella fresuezia he
quem deve servir de Fiscal da Junta, de que tra-
ta o artigo ldo decreto d.- 4 de .Vlaio de 1842;
por isso que a elle compete em ludo substituir
ao ^^ubdtlegado, emquanto nao for .esto no-
nieado.
Dito- Ao Commandantedas Arin:-s. decla-
rando em res pos I a ao seu dlTicio de- 2i do cor-
rente, que o Tenente('oron*'l Luiz Antonio Fa-
villa deve partir para o seu destino, depois que
para isso se boover prt^paiado.
Dito Ao ComiiiHiidante Cern do corpo
de Polica, auto isando-oa dMiultir do niesmo
corpo o Cabo Francisco Paes Brrelo e o solda-
do Domingos Lms de lliuqtirrque, <|utt infor-
ma oAo poderein continuar a servir em conse
qiMfjCia das o.oletHS, i|iii; padecein.
DEM 1)0 DA 27.
OTi'io Ao lnpeclor da Tliesouraria das
Rendas Provincines. approvundo o contrato,
j S, M. I o C. os que se ulgarem mais digno na
forma dos Sagrados Cationese ConcilioTnden-
tine.
Dado em Olinda sob o sello da Chancellara
e nosso sigual aos 29 de Julho do 18H; e mi o
Padre Joaqu m da Assumpgo, Kscrivo da C-
mara Episcopal o subscrevi.
JoSo, Ri por que Manoel Candido l'eiri-ira obriga-aa a
fzer a obra de pintura da caiicia to Liiuoeiro
por 292j00 rs.Communicou se ao Knue-
nlieiro em Chefe e ao Inspector-fiscal das Obras
Publicas
Dito '.o Juiz de Direito do Civel da comar-
ca do i iruociro acciisanilo recepcaotlo seu of-
iicio j n;: q,,-. participa te etrauo um exerci-
<-'o no da 10 deste mez.
Commando das Armas.
EXPEDIENTE DO 3 00 CORRENTE.
OlJieioAo Commandante da companhia dr
Artfices, mandando-Ihi'apresentar com acom-
petentegyia, o Caltod'Esquadra Raymundo Ro-
drigues dos Santos, que por aviso da lieparticao
da (i,ierra de 8 de Junbo ultimo, passou do Io
bat.'.lho de Fu/.ileiros para a dita companhia.
DEM O DA 4.
OTco Ao Doulor Antonio Alfonso Ferrei-
ra, accusanilo recebido o seu oii-io, pelo qual
Ihosciontficava, que se achava no exercicio das
funcestle Chefe de Polica desta provincia em
virtude de carta imperial datada do 8 do Junho
p. p.
DitoAo Commandante do batalhao d'Ar-
tilln-ria. dizcndo-lhe, que devia mandar pren-
der ao Cadete Florencio da Cost.i Oliveira e
segundo Sargento particular Ignacio Florencio
dAs-sumpcao, queennstava existirem neta ca-
pital: porquanlo estando elles considerados com
licenca na corte para esliidarem na escola mili-
tar, e nao tendo leito suas anresentaeoes, exi-
f 11 mo os ilocunientos que autorisrao o seu re-
gressn, haviao cabido tm falla.
DitoAo mesmo, autorisando a exigir das
pracasque estudo na provincia, attestados de
(re(|uencia e 8pproveilaniento,tlando parto no
raso que os mesmos attestados sejao deslavora-
ves, para serein chamadas ao servicodo bata-
lhao.
Dilo- Ao Inspector da Thesouraria, sobre a
Dito Ao Director do Arsenal de Guerra ,
prevenindo-o e n pnseuga do olficio do Exm.
Presidenl" da provincia desta tlata e do Impe-
rta! aviso do 27 de .lunlio ultimo, de que o (o-
verno Imperial tinhaitado ordom pira seremet-
ler esta provincia Ofltn arrobas de polvo
ra inglesa para ser vendida aos particulares ,
danao-se contas especi es do seu producto ,
ara evitar, que fossem confundidas com as de
prodiiccao da Fabrica Nacional, o que o liqui-
do da venda deveria tambero ser reeolliulo a
Thesouraria com a precisa distinoSo para
por meio de l-lra ser remellido Pagadoria
las Tropos da Corte.
Dito Ao Administrador da Mesa do Con-
sulado, para enviar som demora a Thesoura-
ria o processo de approhcnsiio de quatro ca-
xas de assucar e seu julgainento de que rec-
correo para o Tribunal do Thesouro Pu-
blico Nacional Jos Antonio Alves da Silva,
a fim de ter o destino determinado pela ordem
domesmo Tribunal do l.'do corrente mez.
Portara Mandando abonar ao Thesou-
reirodaFazenda.no livrocaixi da substitui-
aodas olas, a quantia de 30:000,000 rs. ,
que em notas de 10.000 e 20,000 rs. inuti-
lsadas recebeo o Commandante da barja de
vapor imperador para entregar no Thesouro
Publico Nacional.
Dito dem a;> mesmo na caixa geral do
exerciciodo 18 Vi a 44. a quantia do 50:000.000
rs. dem em cumprmonlo da ordem do 12 de
Junho prximo lindo n. 121 por conla do
saldo disponirel existente na dita caixa
Dito Mema quantia do 1:400,688 rs.
idem na Thesouraria Provincial das Alagoas.
dem do da 16.
O lucioAo Kxm. Presidente da provincia,
inomando o requerimenlo de Jos Doiningues
Furluna e ^ilva a rspeito de um bilhete
de lotera que Ihe sabio premiado.
Dito- Ao Kngenheiro em'Chiife encarre-
duvida posta pelo Commissario fiscal no paga- ^n (|a me;.o (|os l(,rr<>n((S ,le'mariI1|K
RISPADO DE PErCSAMlUJCO.
Tlom Joo di Purificifao Marques Perdigan,
l'onego liegranie de $ Agutlinko pr graca
de I leus e da Sutil a S Apostlica, litjio de
l'emambuco, dn Omcelho de M. 1. ele
Por especial mandado de S. M. o Imperador,
"ommunicado pdo Imperial Aviso da 14 de
Mato oe 1829. expedido pela Secretaria to Es-
tado dos Negociu*di Juslica: pomos a concur-
so pelo presente edital a-- sequiles I; rejas va
gas li'esle Bispado. A de N S. da Gloria do
Arraial da Corrente do Rio das Egoafe a :. N.
S. da Pena do Ruriti, a de S. Goncalo, a de S.
"mudo da Manga, a de S. Joo Itaptista le
Porto Alegre, a de S. Rita da povoaco de S
Cruz, a de S Joao de Carinhanha, a lo N. S.
la Conceico da villa lo Conde ou Jacoca, a de
N S dos Miiagres do Cuit, a de S. Jos dos
Bizarros, a deS. Jos oa cidade do Recife, a
do Se, Bom Jezus dn Ex, a de S. Anna da Te
Iba, a de S. Antonio de Paraca I e a de S.
Anna do Araripe.
Todo o Rev. Sacerdote ou Clrigo que quei-
ra fazor opposi,'iio as Igrejai a cuna referidas
presente se com os S"us papis promptos e or
rentes na It'trma do estilo para seren admilti
dos, fizendo Urrino de opposiclo dentro do pra-
so de sessenta das, lindos s quaes sa bira o
concurso, am o qual responder**? os Reveren-
dos oppositores nove casos de moral 0 conscien-
cia, e farao um exp08C0 ou ho,nilia do
ment lo recibo do sold do Alteres da terceira
elaiffi Bento Ferreira ivlarques Brasil.
Dito Ao Inspector do Arsenal de Marinha,
para <|ue houvesseilo dar transporte a tres pra-
vas d"Artillieria, que tinhao de seguir na fraga-
ta l'araguass para ci'.ile.
Portara Mandando excluir, com guia de
passagem para o deposito da cArte. fa/endo em-
barcar na fragata l'araguass, os soldados do
p

.ii.ii.. i i- .. 11. j .. 11:. i
r .. .!', \i mi !> i mu .. ,-,1.1.1111.1 a
Santos, e Frrmino Bento das Dores.
Thesouraria da Fazrnda.
EXPEDIENTE DO DA 15 DO C<>RRENTE.
Olficio Ao Exm Presidente da provincia,
para dignai-se expedir as suas ordens aoCom-
mamlante do vapor Imperador, para receber
na Thesouraria as sominas que exisiiao para
seiciri remellidas ao Thesouro Publico Na-
cional e a '1 besoururia Provincial das Ala*
gai
Dito Ao Inspector da Thesouraria Provin-
cial das Al"K lia de 1:406,688 rs., que recebeo o Comman-
dante do vapor Imperador saido dos rendi-
menlos provinciaes d'aqu- lia provincia, arre-
radados pela Mesa do Cons jlado desta, at o
ultimo de Junho prximo lindo.
DitoAo Inspector da Thesouraria de Fa-
enda da provincia de Sergipe aecusando a
recepeo de spu olficio de 17 de Junho prxi-
mo lindo que acompanhou um exemplar do
evame a que se procceo as notas falsas de
5j rs, da terceira estampa, que ltimamente
all apparecriSo
DitoAo Inspector da Thesouraria de Fa-
zenda da provincia do Rio dande do Norte,
participandb que pela mala do patiuele de va-
por Imperador, que acabava de guegar ao por-
to tiesta tiili.de Ihe foi entregue com o o|fi
io de 12 do corrente, o caxote dos 10:000j
rs., denotas substituidas, e relacao a que elle
se referia, os t|iiaes iao ser pelo mesmo pa-
quete remettidos ao Thesouro Publico Nutio-
ilevolvendo os papis de Jos lliginode Miran-
da por parecer que a direci,ao devia ser ao
Exm, Presidente da provincia.
Dito Ao Commssario-liscal do 'Ministerio
da Guerra, para, em cumprimento do olficio do
Exm. Presidente da Provincia de 15 do cor-
rente que acornpanhava por copia, enviar a me-
sa la Thesouraria as fes de olficio de que tra
lava o mesmo <>lficio.
Ihe !>>-Anlare;n. O Imperador spguo na enr-
ruagem do General Normano, e apeou se con
urna comitiva de 30 pessoas no Hotel de Ingla-
terra, onde pernouleu Esta manbaa, depois
de passar pela cid.idi', parti nutra ve- pelo ca-
minho de Laflerdo e Hildesbeim. Em todas
as pousadas esto 48cavallos promptos para elle.
Minden 29 de Maio. Aqu chegou
esta tarde as 6 horas menos um quarlo S. M.
0 Imperador da Russia, c, demorando se ape-
nas 9 minutos para mudar de cavallos.seguio a
sua jornada,por Munster.psra a Hollanda.
L-se tambera no Times, do primeiro do
Junbo o seguinte,
( Estamos habilitados para di/er que o Re
dos France/.es chegar osle pai/ ( Inglaterra )
em visita a S. M. B. para o fim de Setembro.
O Rei ha de desembarcar em Portsmoutli o
sera acompaohado'por urna numerosa comitiva
de olficiaes e ajudantes O Marechal Soult de-
via acornpanhar o seu Soberano durante a sua
vagem ; mas como Presidente do Concelho ,
julga-se indispcnsavel a sua presenca em Pa-
riz durante a ausencia do Rei.
No mesmo dia da chegada do Imperador Ni-
colao ao palacio de Buckingham all tinba lam-
. 111 chegado o Re de Saxonia ; o no anterior
chegra igualmente a Ivlinburgo o Principo
Fredefico, berdeiro presumptivo da Cora de
Dinamarca o qual anduva n'uma viagem geo-
lgica.
Tendo nos j dado noticia da condemnacao
de Daniel O'ConneM e de seus correos, temos
acrescentar, que, alm das penas de prisao e
de multa foro lambem obrigados a dar ga-
rantas pela manulencao da paz porespaco do
7 annos: o primeiro prestando por s urna cau-
ca o de 5000 librase duas fiancas de 2500 li-
Temos recebido o Times cujos nmeros
alcanco a 5 de Junho prximo passado e dos
ltimos (folies colhemos as seguintes interes-
sarites noticias.
No lia primeiro tinha chegado, quusi ines-
peradamente, a Londres o Imperador Nicolao
hras cada urna; eosoulros, urna cauco do
1000 libras e duas fiancas de 500 libros ca-
da um delles de per s
L-se mais no 7'e appellnco de Mr. O'Connell para a Casa do
Lords o seguinte.
Tem-so dito que em consequencia d'uma
communicacao que foi feita pelo Lord Chan-
cellar a Sir James Grabam como Secretario
de Estado pela lieparticao do Interior, tinho
sido adiados por urna semana os circuitos do ve-
rao pois que sera precisa a assutcncia dos Jui-
es na Casa dos Lords durante a discusso, que
se ha de suscitar sobre annellacao de Mr. '-
Connell para elles contra o julgamento do Tri-
bunal da Irlanda. ltimamente no sabbado
de larde (primeiro de Junho} espalhou-se o
boato de que tinha sido recebida a appellacao o
que se assignariaum dia breve para aaudiencia.
Averiguado ocaso soubemos que o boato era
falso e que o processo ainda nao tinha chega-
do. Depois da sua ebegada Secretaria do
Parlamento assignar-se-hao entao oito das pa-
ra o apolsmenlo dos erros d'ello. Feito isto,
vangulho, que assigdiu.os para proporfljoa ajnal, com todas as decleracdes neccsjsiias
da Russia em visita Bainha de Inglaterra ; deixar-se bao passar 14dias sobre o caso e
quando all s se esperava o Conde Orlol de
cujo titulo se servio o Imperador para guardar o
incgnito. < A viagem do S. M.I. Je S Po-
trc-diurgo diz o Titnet, oi preparada como
maior segredo e celeridade. Apenas algumas
horas de repouso em Rerlim e no llague haviao
retido um pouco o seu rpido progresso; e qua-
s ao mesmo lempo, om quo chegou a Londres
a noticia da sua partida da capital do seu impe-
rio chegava lambem o Imperial visitante da
Bainha da Inglaterra s portas do seu palacio.
Os seguinles detalhes da viagem do Impera -
dor.cxtrahidosddsfolhas Aliemos,formeem urna
indicacao suficiente da velocidade do progres-
so le S. M. 1..
Berln 27 de Maio O Imperador da
Russia chegou aqu bontem e parti boje pa-
ra Brunswick.
Brunswirk 28 de Maio. Honlcm s
8 horas da noule aqui chegou S M. O Impe-
rador du Russia pelo can inho de ferro de Mag-
deburr; mas como viaja incgnito nao foi re-
cebido com as honras do costumo. S> o Te-
nenle General Commandante Von Schrader e o
Msjor Genera! Noimann liverao a honra de se
m
confoiuiidade d:s ordens permanentes da casa ,
as quaes pdem todava a arbitrio d'ella ser
suspensas sob petieao e ento concede-se
ConVa corto pra/o para oprcscniyr a sua replica.
Depois de terenrsido observadas estas varias for-
mulas devem ento a causa, allegaQes, jun-
tamente com toda a prova produzida no proces-
so e a sentenca do Tribunal por baixo ser
impressas e entregues aos Pares de modo que
calcula-so que, pelo menos, passar provavel-
men e Irez semanas antes que v o negocio
audiencia
No dia 3 de Junho foi finalmente approvada
na Casa dos Communs, por urna maioria de 69
votos, a seguinte proposta do Lord Chanceller
do Exchequcrem commissao de meios para a
redueco dos direitos sobre o assucar estran-
geiro :
o ()ue para augmento da lotacao concedida
a >. M. B. continucm, por um lempo quo se
limitar, os difieren tes direitos ora pagaveis so-
bre o assucar exceptuando que desde o dia
10 de Noveinbro prximo luturo em dianle se
impura sobre o assucar somenos mascavado .
ouargilloso, nao sendo refinado, e certifican-


I 1
d-se ser produ/ido na China, Java ou Ma-
nilba ou ou oiitro^qualquer paz esfrangcir ,
cujo assucar tcrtfaa S- SI. em Concolho decla-
rado ser ailmissivel por nao ser produelo de
trabalho escravo.l libra 14soldos poreem arra-
lis, com un direito addieional de o libras por
cento na razo a cima mencionada.
Foi purm regeitada, por 197 votos contra
i iS, a seguinte emenda de Lord lobo Russell
cobredita proposta.
Que para augmento da dotacao concedida
a S. M. B em vez dos di re i tos de importaco
ora pagaveis sultre o asquear se inponha no
somenos ou mascavado seja qual fr o patz
tslrangeiro que o produza a quautia de 34
sold por cent arralis.
Noseguinte numero daremos um resumo do
debato que houve a tal respeito na casa dos
Coramuns.
-=V2I .-."r -gV-r-f 1
Commi nicaclo.
nos alterados, e em declararen) que os Juizes de
Paz s coriservo-se por quatro aunos, se seus
districlos n5o sao alterados. O districto de
que o Sr. Antonio Carneiro eia Juiz de Paz loi
alterado o dividido em 3: logo be indispensavel
a eleicao em todos elles, e findou-se a jurisdic-
i'fio do Juiz de Paz.
O districto do Sr. Rocha Varia, em Goianna,
foi alterado c dividido em 3; nao resta duvida
de que as eleiees al!i se devem fazer em todos,
como judiciosa e legalmente decidi a Cma-
ra daquella cidade.
Os redactores do D. novo o reconhecem, e
por isso aconselhro para Goianna o ajunta-
mento dos \ creadores sem o Presidente; por-
que nao confo no direito de domicilio dos
Juizes de Paz. S. Ex. nao deixar de executar o
decreto de 13 de Dezembro de 1832.
COMMERCIO.
Corres ponclencus.
tSPERTKZASDOS Jl/JiS DE PAZ DAS
L'REiiLEZlAS l'E GOIANNA E BOA-
\ ISTA.
U'vididos.na forma da lei provincial,que res-
taheleceoo arligo "2o do cdigo do proeesso, os
dislrictos do Jui/o de Paz das In-gue/ias da
Boa-vista e Goianna pelas Cmaras Municipaes
respectivas, e devendo te proceder novas elei
ces. tanto nos districlos creados, como nos al
terados, como he expresso nosailigoso e 7 das
instrueces, que baixro com o decreto do (In-
vern Imperial do 13 do Dezembro do 1832
pare a execuco do dito cdigo, entondeo o
Jui/ de Paz da freguc/ia da Boa-vista, que po-
da conservar o cargo al o fm deste anno, e
presidir as eleites, mudando-se da ra da San-
ta Cru/, que leon rompreendida no segundo
districto, pira a ra Velha, que perlence ao Io
distiieto, em que est a .Matriz, e islo j depois
de taita a divisa, e expedidas as orden* para as
eleiees dos Juizes de Paz. O Juiz de Goianna
diz o D. oco, que pretende fazer o mesmo; por
que entendem estes senhores, que Ihe perlen-
ce a op(,3o do districto, em que est a Matriz
tomo se fossem Vigariol de fiegue/.ias divididas.
Na mudanca nao he que est a esperleza; i que isso he um desejo de infTuir as eleiees.
que merece tanta desculpa, comoo erro desup-
pr, que eos Juizes de Paz de districlos alterados
se de opeo. e so conserve o supposto direito
adquendo de presidir as eleiees por quatro an-
nos. A esperleza est em annunciar-sc que o
Jui/. de Pa/da Boa-vista ja continuara resi-
dir na ra Velha, quando alias comecava a dar
audiencias na casa em que mora o seu cunhado
nes-a ra, e ainda conservava a casa no pateo
da Rihcira, ou ra de Sania Cruz. A esperte
za esta em dizer o I), novo de antehoiitem, que
o Juiz de Paz de Goianna j pretenda de
antes da divisao dos districlos, ir morar em rus,
que licasse eompreendida oo districto da Ma-
triz.
A islo he ques' pude chamar esperteza, as-
sim como ao ajunlamenlo clandestino, que fi-
/ero cinco Vereadores de Goianna sem o Pre-
sidente aclual da Cmara Mun'.cipal para de-
clararen) que licava sem efTeitoa divisao dos dis-
triclos e a execuco, que a Cmara legitima,
em sesso regularmente convocada pelo scu Pre-
sidente, dra lei provincial e ao art. 2o do co-
diuo de nrocesso
O arligo do I) noto que nos referimos nao
descobrio esperte/as as Cmaras Municipaes,
antes se contradi/; pois asseverando, que oSr.
Antonio Carneiro era antigo bahitanie da ra
\elba, diz ao mesmo lempo, que a (lamara dis-
ta cidade para o excluir do districto ta Matriz,
lez a divisan, compreendendo neste districto a
ra Nelha.
Annuncia o Diario oco, que os Juizes
de Paz recorrro ao Kxm Presidente para de-
cidir, que se nao lacio novas eleices nos pri-
meiros dislrictos; porque elles ahi residem, ou
vo residir, a lim de conservaren! o seu direito
de quatro anuos: e consta (porque as*im o ext
ge em ROtft a faina e dos principios ) que
deciso sera lavoravel.
D novo d bein entender que os seus
protegidos Jui/es de Paz nao residan nos pri-
meiros ditriclos, quando sustenta que elles
teem opgo, eslabelecendo depois ua divisao, a
sua residencia no Io districto.
Pouco porm importa a questo de domici-
lio; porque o decreto de 13 de Dezembro de
1832 a torna occiosa, e a vista delle nao pode o
D. novo contar com a deciso lavoravel de um
Presidente, que he Mag>tra imparcial, e que sabe, que os Presidentes nao
podem, nem devem alterar us decretos do Go-
verno Imperial. O decreto de 13 de Dezembro
de 1832 nao pode deixar de ser executado poi
S. Ei.
OsartRos50 e 7o das instrueces que elle
mandou observar sao mui claros e eipresaoi em
mandar que se proceda a novas eleic,oei imme-
diaUuiente, tanto nos districlos creados, como
Srs. Redactores.Tantos prestimos nos tem
dado o seu jornal, que naotenlio bojeoutro o-
raculo alm do meu Compadre Vigarioje como,
consultando a este sobre a data em que ohrigo
as leis, nao me satisfez decididamente, pois de-
clarou-me, que uns lundaro-se na ord. do hv.
Io tit. 2o ^ 10, outros na lei de 25 de Junho de
17i9c outros finalmente as disposices dos I
artigos 20 e2ido regulamento do 1 de Ja-
neiro de 1838; rogo-lhes o favor de dar-me lu-
gar (j se sabe) gratuitamente, nao s estas
lindas, como tambem ao que sobre o ponto dis-
sertarem as pessoas doutas, com o que muito o-
brigarao o seu assignanto ellectivo.
U Serinhente.
Alfandega.
Rendimento do dia 30......... 4:959947
Descarrego hoje 31.
Escuna inglezaInvencible diversosgeneros*
Briguefeliz Destino -idem.
Movimento do Porto
Vacos entrados no dia 30.
Lisboa ; 30 lias, brigue portuguez Conceicdo
de Marta, de 265 toneladas Capillo via-
noel da Costa Neves equipagem 16. carga
varios gneros. Passageiros : Antonio Pe-
dro Pinheiro ; Francisco Jos Goncalves ;
Antonio da Silva Lima; Antonio Goncal-
ves Portuguezes.
Marei; 22 dias.hiate nacional Flor do Recite,
de 32'A,'on. Capito Henrique Jos Vie-
ira equipagem 7 carga varios gneros.
Passagciro : Antonio Bolim de Aguiar ,
Brasileiro.
Caravellas ; 8 das lancha nacional Pensa-
ment Feliz, de 35 toneladas Capito
Jos Fancisco Muniz equipagem 6, carga
farinba. Passageiros: Joaquim da Bocha;
Bernardo Joaquim Estevao, Brasileiros
Edilaes.
Publicacio a pedido.
Instrueces para execuco do Cdigo do Proees-
so mandadas observar por decreto de 13 de
iteiembro de 1832.
Art. %. As Cmaras poder conservar ou al-
terar os districlos actuaes ou crear novos, se-
.undo parecer mais conveniente, procurando,
na divisao que ti/erem, compreender em rada
um des districlos o numero necessario de cida-
dos idneos e capazes de oceupar os cargos de
Juizes de Paz, e os mais que devem ha ver em
rada um delies.attendendo a queonumerodeca
sas, 06 que trata o citado art. 2 he o mnimo;
mas que ellas poder- fazer divisoes de distric-
los, que compreendao o numero de casas ha-
bitadas que mais conveniente for.
Art. 5 Fela a divisao dos dislrictos, as Ca-
riaras marcard dia para a ele iijo dos Jui/es de
l'.i/ dos districlos que forem novamente crea-
dos ou alterados; procedendo-se esla eleicao
em conlormidade dos arts. 9. e 10 do cdigo do
piocesso criminal edas mais leis que regulo
semelhantes eleiees.
Art. 6 OuuuJo algum dos quatro cdados
mais volados, que bao de ser Juizes, fallecer,
ou for escuso nos termos do art. 4. da lei de
15 deOutubro de 1827, a Cmara Municipal
juramentara oulro mais votado de sorte que
baja sempre quatro juramentados.
Ari. 7. Nos dislrictos actuaes que nao forem
alteadus, diminuindo-se ou acrescentando-se
o seu territorio coutinuar a servir os Juizes
de Paz que para elles estao eleitos na lumia
las leis em vigor ; devendo-se as futuras
eleiees aerad, proceder conlorniu o disposlo
nos citados art.- 9 e 10.
Le de lude Abril de 1336.
Art. 1!. Em cada paiocbia baver um Juiz
de Paz, ficando suppriinidos os dos outros da-
melos Os Juizes de Paz serao eleilos por qua-
tro annos da forma por que se elegein os Verea-
dores das Cmaras. U cidado que obliver
maior numero de votos sei Juiz de Paz ; os
mimediatos em vulos sero upplentes. l'ica
tuppriinida toda a |urisdicio dos Jui/es de Paz,
que nao for pertencenle cunciliaces elei-
les e julgamento das causas civeis al a quan-
tia de cincuenta mil ris.
Inttruccoes pura execuco du Leide 14d 4bri
de 1836
Arl. 10. Publicadas as prsenles instrureoes,
proceder-se-ha logo a eleicao dos Juizes de Paz
uas parochias ; os quaes durar o lempo s-
menle que anda lalta para completar o qua-
trienniodas actuaos Cmaras Municipaes na for-
ma do artigo 13 do cdigo do piocesao cri-
minal.
Art. 11. As Cmaras Municipaes marcars
o dia para a eleicao dos Juizes de Paz e o fa-
r publicar para que ebegue ao conhecimento
de quem perlencer As eleiees,em cada paro-
i liia, serao presididas por um \ creador na for-
ma do ai ligo 3 do decreto de 28 de Junbo de
1830 e se faro na conformidade das leis,
que regulo semelhantes eleiees.
Art. 12. \ ota'r nal> eleiees de Jui/es de
Pdi as pessoas que pdein votar as elei -t-s dos
Veradiires. Cada votante entregar urna lista
contando dous nomes dos quaes o que ob-
liver maior numero de votos sera Juiz de Paz,
O Ooutor Candido Autran da Malta e Albu-
querque Delegado do i.* districto do ter-
mo d esta cidade porS. M. o Imperador,que
Dos Guarde, $c.
Faco saber a quem convier, que as audien-
cias deste Jui/o sero as quartas-feiras e sab-
bados as 10 horas da manha na casa publica
para ellas destinada ; e para que ebegue a no-
t cia a quem convier mandei passar o presente ,
que sera publicado pela imprensa. Becife de
Pernambuco 22 de Julho de 1844. Eu Fran-
cisco Ignacio de Albahyde Escrivo o escrevi.
Candido Aulran da Malta eAlbuquerque.
7 A Cmara Municipal da cidade de Ulinda e
seu termo em virtude da lei c.
Faz saber que em virtude da lei provincial
n 135 de 2deMaio do corrente anno, esta
Cmara, como Exm.Sr. Presidente da Provin-
cia contratar com algum individuo ou com
panhia o desecamento do pantano delinda :
as pessoas quequizerem contratar, remettosuas
propo>tas a mesma Cmara para serem presen-
tes ao Exm. Sr. Presidente da Provincia. E pa-
ra que chegue ao conhecimento de todos man -
dou a Cmara publicar o presente pela impren-
sa. Cidade de Olinda, 16 de Julho de 1844
Jos Joaquim de Almeida Guedes, Presidente
Joo Paulo Ferreira Secretario. (15)
2 O Engenheiro em chefe da piovincia ,
manda fazer publico, que em virtude da mi
torisaSo do Exm. Sr. Presidente, com data de
6 do corrente, acha-se aberto um concurso
para o lugar de Ajudante dos Engenheiros, que
existe vago nVta repartico, o qual lera lugar
no palacio do Governo da provincia no dia e
horas que forem ulteriormente determinados,
conforme s disposicoes additivas ao artigo 21
do regulamento das Obras Publicas,abaixotrans
critas, Repartirlo das Obras Publicas 16 de
Julho de 1844. L. L. Vauthter.
aiWBBI II i____I.........'"
Declaraccs.

O vapor Paraense recebe as malas para o
Norte.boje (31) a urna hora da larde.
Carlas seguras vindas do Sul para os Srs. :
Gabriel Antonio, e Desembargador Joaquim
Teixeira Peixolo de Albuqu rque.
1= O Administrador da Mesa da Becebedo-
ria de Rendas Geraes Internas, tendo chama-
do aos morador ij<> barrosdo Recife, Santo
Antonio, I loa vista e Aflojados para paga-
ren! at o lim do corrente o que estao a dever
de ta\a de c-ciavos, impostos do banco seges
ecarrinhos, bens de mo morta, canoas e bo-
tes, ninguem tem comparecido e por isso
passa a tirar relaces e remetter para o jui/o
no 1 *do crrenle Agosto sen excepto do pes-
soa alguma e para que ebegue aocnnheci
ment de todos mandei annunciar pelo Diario.
Becebedoria 29 de Julho de 18H. Francisco
Xavier Cavaleanlt de Albuquerque. (14)
2 Astociac&o Commercial de Pernambucu.
A reunio da Assembla Geni da As>ociaco
Commercial d esta praca, designada no artigo
5.'do capitulo 3 <> dos estatutos para se proce
der eleicao da nova Mesa da Direccao, e pa-
ra a qual sao os srs. socios pelo presente con-
vidados a comnarecerem ha de ler lugar na
quinla-feira prxima 1." de Agosto ao meio
sociaeo no Praca do Commercio. Pernambu-
co 27 de Julho de 18H.=Mwo/ Pereira io-
zas, Secretario. (12)
= No dia 3 de prximo Agost he a ultima
p'aca poro Juizo da 2.' vara.docivel desta ci-
dade poradjudicaco da parte que Jos Roge-
rio Marcellino tem no sobrado de dous andares
e solo sito na ra Direila n. 100.
PUBLICA CAO L1TTEBARIA.
Memorias Histricas da provincia de Per-
nambuco precedidas de um ensato topo-
grapkico-historico com postas pelo Tenente
da primeira ca se do estado maior do ex,r-
ctto Jos Bernardo Fernandes Cama.
Esla obra esta dividida em cheo toinos, cada
um dos quaes contem, pelo menos.tresentas pa-
lnas ( regulando uns pelos oulros ) em oila-
vo france/ ntida impresso e bom papel; e
alm d'islo tem urna estampa fina hlbngra-
ihada em Pernambuco pelo Sr. Antonio Jis
"ernandes Guimaraes, ra das Trincheires
n. 15.
Se a materia que esta escripia exceder muito
aos clculos typograi hicos havera um 6 "to-
mo. O primeiro, ruja impresso esta conclui-
da, ficou com 391 paginas.
Os tomos sao em hrochnra mui bemen-
cadernada e preparada de toile que qui m
a comprar a pode mandar encapar, segundo o
seu goslo, sem que seja preciso nova costura.
Prec.0 para os senhores subscriptores dous
mil ris.por cada um tomo, pagos na orcasio
da entrega do livro. Quem nao lor assignan-
te, nao obter a obra por menos de quatro mil
ris cada tomo. A lubicripclo n'esta provincia
fecha se no ullimo de Outubro do corrente an-
no; c depois d'essedianao so admitlem mais
ubscriptores; cujos nomes devem ser inseridos
no fim do ullimo tomo.
SYNOPSIS.
Ensaio -T<.pi>gra\\kico.
Descreve toda a provincia de Pernambuco ,
seu governo, populado, produccis rendas
ul/licas, despezas, nos, clima &c ; sua d-
i
viso em comarcas municipios e Iregnezws ,
conclundocom um mappa slalisco dapopula-
o livre da provincia ,
i
no qual uu-ppa se vfi
luantos gos arrolou para a eleicao prxima
oassada cada urna das frei-ue/ias. quantoselei-
lores deo, a que co'legio eleiloral | eitc ncem ;
'luantos collegios lema provincia, &c. &c. lis-
ie mappa foi felo pelas listas nominaes dos fo-
nos, remettidas pelas fregue/.ias Secieaiia do
Governo e est exacl ssimo. Quem assignar
(oda a obra, equizerum d'esles mappas. an-
tes da dislribuico doslivros, o achara na Pra-
da Boa-vista botica do Sr Ignacio Jos do
Couto n. 6, onde n'esle caso deve fazer a sua
assignalura,mencionando que recebeo o mappa.
Memorias Histricas.
Breve noticia da naco Portugueza desde
sua origem al a poca do descobrimento do
Brasil.
Viagem de Christovo Colomb ; descobert.
da America.
Viagens de Amcrico Vespurio, que deo o
seu nome ao Continente Americano.
Viagem de Beben e de Cabral; descobeita
do Brasil.
Noticia dos costumes c carcter dos ind-
genas de Pernambuco seu Governo e Reli-
giio.
lisiado de Pernambuco anti s dos Donatarios.
Governo dos Donatarios; leis que o* crearlo.
Expedicces militar s que os Donatarios
iMivi.iiao a favor do Rio de Janeiro e da Baha ;
seus resultados.
Historia da capitana de Ramarac o de seus
Donatarios.
Fundaco da Parahiba, Rio Grande do Nor-
te, Cear e Alagas.
Os Pernan.bucanos, commandados rnr Je-
rnimo de Albuquerque, ex pulseo os I- ran-
ee/es da provincia du Maranhao. Noticia dos
Tpuias da lbiapava, seus coslumes e carcter.
Piratas Ingle/es tomoo Becife, e sao repel-
lidos, depois de sanguinolento coinhale Lira
esi|uadra france/a fa/ um desembaique e apn-
dera-se do Becife; esles invasores igualmente
sao rc| ellidos.
El-Bei I). Sebastiao, com a flor da naco
Portuguesa, morre em urna b.italba nos areles
d'A'rica.onde n'ess. b. tallia muito se disl u^ue
o Pernaml ucano Jorge de Albuqueique Coe-
Iho, Don.llano de Pernambuco. Em consc-
quencia da morte d'e-se Bei.Portugal e o Brasil
cabem soh o dominio de Hcspanha, inimiga da
Hollanda.
Os Hollande?es tomo Pernambuco ; estado
d'esta provincia n'essa poca. Governo llollan-
dez, suisleis, suas lyranoias, bala Ibas mu se
derao &c. &c. O Principe Conde da Nas-
sau governa Pernambuco suas vistas benfi-
cas, mclhor menlos que lez. Nassau convoca,
para urna Assembla Lcgi-I^lva Deputadoi
dos Hollande/es, que habllavio Pernambuco,
diaem ponto. nasaladassessfles.Jg mesma As- e Diputados de cada UUia das frugueiiuS que


ntito hivia Sesso*s d-essa Assembla ; sitas
deliheraeoes.
Domingo* Fernandos Calabar fogo para o
campo Hollando/.. Carcter d'este transuga ;
soa coragem, servios que prestou no nimigo.
P;-la covardia Je um Chufo Hollando/, he en-
Irnitue, e e.n consequencia processado, esup-
pliciado. Oulro Chefe Hollando/ apodera-se do
cadver d'esse seu alliado e Iho faz honras f-
nebre* militares
Brazoes d'anias das provincias conquistadas
O exercito Peinambucano defendo a Babia ,
a salva da invisto Hollandtva. Perversdade
dos Chelos H dlandesej, subalternos de Nassau;
retirada deste Principe.
O Pornunhucanos proslamao libertada e
collocaoasua frente Joo Fernandos V eir .
nun sabe aproveitar-.se do enibusiusmo publico
para libertar Pernambuco, e ao m srno lempo
firmar seu poder e supplintar alguns d'aquel-
les meamos que o elevrao. O preto Henrique
Dias, o Indio CamarSo e outros ohrao prodi-
gios de valor A eos que se dero ; fados
que acontecern, al nue Pernambuco sacudi
totalmente o jugo Hnllaiidni.
Guerra dos Palmares. Principio d'esse qni
lombo; governo estahelocido polos escravns u
gidos que pola maior parte o compuiha; leis
que oromnig rao; religo qu adoptaran, bi
tallns q 18 ilero ; m >rte do Rei Zumb; e fi
nalmwQte couplet* derrota desse quilombo,
di'pc/is deqti trenlaannosde independencia !!
Governo los Capitaes (oner tos ; doscripcao
dos fados histricos que accnntecrfio so! o o
vorno do cal i um. Estihelecimenlo d.i Com-
panlna Geral de Gotunereio de Pernambuco ,
e Pandilla-. Bu ti novio tos JesuitM. Prisao de
um dos Capit es Generaos; tiro despara lo ea>
outro;re\olucao Aluioo trez me/.es ) mu 1710,
denominada guerra dos Mscales. Goverpos
interinos
Levas para Angola para a Colonia do Sa-
cramento, para S. Olh trina o para C dona.
U Cipit.io G moral Caelmo P.nlo ; rovolu
cao de 1817; reflx5i sobre este grande ac
conleciiiienlo poltico.
U General Luir do R-go ; tiro que lh des
pararlo; guerra de Loianna ; GoteroCnnsli
tUrjonal Poilu^uez; retrala do relendo Gene
ral Reo.
Oot'O Governo Constitucinil Portuguez
presidido por Gervasio Pires F rroir*; sua po
11 tica oscillante e soa queda ; juiz.o critico
Primeira expediccoem soccorro da Babia.
Pernambuco proclama a independencia do
imperio Governo Constitucional Brasileiro ,
lacios que o precederao, e que se seguirn.
Mais duis espedicSes em soccorro da Baha.
QuestSeS entre o Governo civil, e o Gover
na.lor das Armas o Sr. Tenento Corone! Pe-
troso.
issolucao da A semidea eonstituin'e do Bra
sil; suas consequencias em Pernambuco Re
voiu^ao de 182 V; reflexdea sobr'esle nolavel ac-
conteci ment
As Presidencias desde'1821 "te o fim da Ad-
ministragao d) Exm. Sr Barfio da Boa-vista ;
embarazos com que esta Adininistracao luctou;
sua origom ; juzo c.'itico,
Expediccoes para o Para, Rio Grande doSul,
Maranhioe Baha.
Sociedades polticas cm Pomamhuco ; seus
lins o resultados.
Libedadeda Imprenta eni Pernambuco;seu=
grandes beneficios ; e seus males passageiro*
em compurayao das vantagens que lem produ
sido.
?i.suhordnac5o dos soldados em Setembrode
1831; (Setembrisada ) pilhagem ; barbarida
des pnlicadas com estes obla los criminosos.
SediciiO na fortaleza dasCinco Ponas, < m No
rembro do mesmo anno.(Nov-'mbrisada) Cons-
pirado na (reguetia do Recite em Abril de
183-i(Abrilada.)
Guerra dos cabanos; s dicoes. para as quacs
ella servio de pretexto ; transtorno da orden
publica por diversas vezes Os sediciosos final-
mente sao relreiados pela energa e r-Stfluco
do Kxm. Sr Senador Manoel tle C*rvalho. en-
to Presidente; jui/o critico sobr'esta Adminis-
traco.
O so-ego publico depois de cinco annos
de desgravas e desorden! se consolida .
qu-ndo o Kim. Sr. Senador, rfttran oegtias-
una, liiina as redeas lo Governo em 18(6 ,
ideas politices que se desenvolverse; melhora-
menios queso coinectro; embaraces con. que
ludou e>la Adininistra.>ao;sua origem; juzo
critico.
Igreja Pernambucana. Kreco do Bip>do
de Pernambuco. historia dt Administrado de
cada um de seus Bspos de-de o primeiro al' o
actual Kxm. sr. I). Jom da Purifioielo Mer-
ques PerdigiO. I/u nd..cao del.....pos e con-
ventos, lio feo. Captveiro do Indios; liher-
dade dos meamos; mi-sos; ealhe. hese, Se &c.
I IM.
N. B. N'csla syno,.sis eolio pi-i 88 materias.
como 4ie uareceo uieliior, para ur u:j idoia de
toda obra em um apnnncio de gazeta; na mes-
ma obra porm os fados estao. segundo a or-
dem natural da narrarlo, no lugar ^uo a cada
um perlence.
Subscreve-se na Praca da Boa-vista botica
n. 6 do Sr. Ignacio Jos do Couto; em S An
tonio ra do Cabugi, loja do Sr. Bandeira Ju -
mor, Praca da Independencia, livraria n Ge 8.
na Nova loja n. 32 do Sr. Caj.e na esquina da
Pracinha do Livramnto loja da Sra. viuva
'mrgos; e no Recife Praca do Commercio, sala
la Assncagao Comniorcial.
Cont como ssiunantes, independente de
tova as.signatura. todos aquellos Srs que tive-
rao a bondade de suhscrcver para esta obra em
I8i0; e todos aquelles d'esses Srs. que qui-
serem o mappa estatisco, antes de receberem
o primeiro tomo o pdem mandar buscar no
lugar indicado. J. B. F. G.
Avisos martimos.
1 Para a Bohia sahe a sumaca nacional
rrez Irmit, em poneos dias ; quem na mos
na quizer carregir ou ir de passagein dirija
e aos consignatarios Novaes & C. na ra da
Cruz n 37. (5)
1 = Para o Rio de Janeiro seguir com a bre-
ida le possvel o brigue Prinr.ip; Augusto de
'08 marcha, CaptSu Joaquim Soa re, < .Viearim;
inem no mesmo quizer carregar embarcar
>cravos. ou ir depassaaempara oque lem bons
ommodos, piule enlen icr-socom Aniorim Ir
naos na ra daCadeia n 43. (7
I -- Para o Aracaty segu vjagem impreteri-
i Imento no da 8 da Agosto o patacho Bnu-
'ifS'i : recebe carga e passageiros; qnein pre-
ender dirija se a bordo do mesmo a Itllar com
i ','apitio ou com Manto; Goncilves da Silva ,
ii ra da Cad ia do Becile : na mesma conlir-
uidade o hi.ile Eltia. [Sj
JWL-l. II I JLJ_______.'Vil'""".1;. ...... ..' 'ti'
Ijmovs.
co Pereira do Brito,dirija5-se a ra Nora n. 5o. fradVBa o Sr. Padre Manoe! Jacomo B/r-
a negoeio de Seuinleresse. (3) ra de Mene/es; qm-ira annuneiar a sua re i-
1 D-so dinheiro a premio com penhores denria para negocio .lo seu interesse (i'
de ouro mesmo em pequeas quanlias ; nrua 2Correm-se folhas e tirao-se passaportes
Novan. 55. (3) para dentro c fura do imperio, e despartan
1Na ra das Flores n. 21 precisa-se de urna escravos tudo com a maior brevidade poiiel
riada ; a (aliar antes das 8 horas da manliaa o preco rommodo ; na na do Rangel n 34. '
ou depois das 2 da tarte.
(3) 2= Alu(!l se a casa n. 7 da ra deP,.l e>
1 Precisa-se he um caixeiro de 16 a 18 an- Velho, confronte ao Ibeatro novo; quem n pe-
nos para venda e que lenha pratica e soja de
boa conducta ; na ra de Apollo venda n. 1
defronte dos lejas do Sr. Angelo Francisco Car-
neiro. (5)
1 =: Furt^rao na noute do da 28 do pesroco
de urna crianca de 11 mezesuma volta de cor
do grosso de ouro de dous palmos de compr-
mento. com seisolaras pouco mais ou menos,
urna figa de ouro com masde duas oitavas e
.". in a c \cndein seas preparacoesseguintes por pre-
um businbo encastoado em ouro: roasea ii i
flp i co mullo corr-moio e de superior r*aliuuuc.
qualqiier pessoa a quem forem olTerecidos e^tes ,', ^^
ol)|ectos. ou qualouer um de per si. queirafa-l v.t. _j r .
, M r.sle medicamento lem as mais enrgicas
zer apreliencao dos meemos bem como da ,..a ,
' ""ludes para destruir com os bous e lelizesvir-
nessoa que os ollerecer, e leval-os a Gamboa do | su|laj()S
tender dirija se a ra da Cadcia do Ker '
n. iO. (ij
2 Precisa-se alujar urna preta, que ii >
pira vender na run fra desta cidade ; quei
liver annuncie, ou dirija-so a ra Nova luja
n. 58. (h)
16 NA BOTICA. K ARMAZEM DE DRO-
GAS, NA RL'A DA MADRE DE DOS, N. 1
3 Charla fcira 31 do corrento ao meio
lia no escriptorio deCal- Jnior ra da Cruz
'. IQ.peranteo Senhor haoceller do Consula-
lo Francp/ e por conta t|n seguro se proceder h
enda em leilaod'uma e.aixade carneiras vara-
las vindas do Avre pelo brigue francez Hoza
Imelia. ,7'i
a (Quinta- feira 1 de Agosto llavera le lo
'ecaixascom massas: he o ultimo leilao por
seren ja mui poucas caitas; quem qui/er ter
opas baratas de boas massas appareca no dito
I lilo no arma/em do caes da Alfandega n. 5 ,
s 10 hoias.
i! r ii^ u ni'iTt Trfirr-w mi jiiihi mu un n -
avisos diversos.
_ Os abaixo assignados pertendem vender as
suas paites de um sobrado em l'ra de Por
n. 23, le dous andares e sotao, com um pe-
pieno sohradinho que perlence ao dito ,
le cujo os aliaixo assignados teem quazi me-
lade quem as pretender dirija-se a Fura de
Portas a fallar com Manoel da Silva Nev e
Constaneioda Silva Notes.
ss A luga-se a casa terrea com bonito solo no
lieco do Serigado ; na ra da Cadeia do Reci-
tr. .,
O
o.
Da-se dinheiro a premio com penhores de
ouro ou prala ; na rna B. lia n. 37, primeiro
andar.
A pessoa que annuncou querer comprar
una casa na rua da Boa llora na cidade de O-
linda. queren lo urna que lem solio e um bom
mirante com muito boa vista, procure na iu
las Flores n. 23 de meio dia ata as 3 horas,
nos dus litis.
= A mulher de idade que no Diario de hon-
lem olTereceo se para estar em companbia ile
oma senhora capaz, au'ren cidade. entenda-se com F. Pires, no Atierro
da Boa-vista n 37.
Aluga se urna casa terrea nova com corre-
dor ao lado, duas grandes salas, cinco quartos.
c.sinha fra, quintal > cacimba, e propria pa
ra grande familia; na rua Bella sobrado n 37
al as 9 horas,
Pergunla-se Cmara Municipal desta ci
dade.se a ruada Solida-le pe lenco ao 2. = ou
3. c districlo da Boa-vista.
Quem Ihn fallar trez pranxes de louro .
dirija se a Lu/ Jos arques, que, dando
marca,Iho ser.io enlregues.
Tendo-se justo a compra de urna cas ter-
reado beco da Viragaon. 3. perlencente ao
herJeiros dp fallecido Manoel Gomes Siqueira,
,ivisi se por este annuncio para que quem *
fila tenha direito baja do Ihe por os embargos
al 8 i i s depois da [mblicacao desle.
Precisa se de um caixeiro que cnlenda de
I vender em loja de fazendd ; na rua da Cadeia
Ve I ha n 22.
1 LQ Sr?. Joo Germano de Paula e Francis
Carmo n. 12, quesera generosamente recom
pensada. \->)
1Jos Mara de Barros Brrelo embarca pa-
ra fra da provincia um seu escravo mulato de
nome Pedro. (31
1 Madama Ilaulefeuille parteira examinada
e recebiila pela faruldade de Medicina de Pa-
riz. lendo exercdo seu ofTicin nesla cidade de-
pois de 6 mez s lem a honra de oflerecer o
seus servicos o todas as senhoras quo Ihe qui/e-
rem entregar su confianea como ja annuncou
por esla folha e nao faz preco a todas as pes-
soas quo de seu preslimo precisaren! e como to-
das as parleirasse offerere gua'mcnte ao pobre
como ao rico deixa sobre a generosidad*' ou
circumslancas das nessoas que de seu presli-
mo precisarem : oflerece igualmente seus st
lieos a qualquer Sra. q ie anles de completar
0 lempo sentir utialquer indisposico annde
a falla de Iralamento quai sempre d triste-
'estillados ou man parto. Madama Ilau'efeuilb-
s prorde igualmente as 'enhoras do mallo que
nao tenho domicilio nesla cidade ou
outras qtiaesquer quo suas cirenmstanna*
as obrigiicm a fnzer seus parios em sua casa.a
cha rao toda eommod idade o melhor Iralamento-
a annunciante sangra e vaccina ; na rua Nov
n. 14 (23)
2 Tendo recebido em pagamento um do-
cumento acompanhado deuns penhores de onr"
to 'sr. Jos Mara de Souza Rangel e tendo
procurado osle Sr. nao me (ni pnssivel lallar-
Ihe e por isso pelo meio delo annuncio rogo
ao mesmo Sr. Ranael, que haja no prefixo pra
zo de 8 dias vir pagar sua divida e quandn
0 nao facao lindo que seja ele prazo serSo o
seus penhores vendidos para meu pagamen
lo. j4titanio da Silva Gunm/lo (10^
1-= Aluga-se o 2 andar do sobrado n. 9
da rua do Queimado ; a tratar na loja do mes-
mo. (3)
2 Um homem cazado,morador nesta cda
de propoe-se a ensinar as primeiras letras .
escrever e contar bem como ser caixeiro de
algum engenhn distante desta praca 10 ou 1
leguas; algum Sr. tle engenho que do seu pres-
limo se quizer nlilisar o qnal d;i fiador a sua
conducta dirija ja a casa de Firmino Jos Fe-
lis da Roza na rua da Moeda ou na travessa da
Matriz de S. Jos n. 21, para se tratar do a
1 ust : (101
= A pessoa que no Diario de Ptrnamhucn de
antehonlem annuncou querer fallar ao Padre
Miguel Jacomo Bi/erraa negociotleseu nteres
se, dirija-se a rua das Cruzes n. 20, 1 andar.
1 O abaixo assignado.com venda na traves-
sa das Cruzes.declara ao Sr Lagos,arrematante
das ago'ardentcs de producn brasileira que
elledeixou de vender tal efleito desde o ultimo
dejulho, e para clareza faz o presente. Por
procuraran d Victorino Teixeira I.eile lio-
drigues Teixeira I.eite. (T)
1 = Aluga-se urna negra pira o servico inter-
no do casa de pequea lami'ia por 10,000 rs.
mensaes ; quem pretender dnja-se a rua dos
Marlyrios n. 32. (4
Aluga-se dous moloques para servico de
casa tle familia, lo que ja teem pralica ; quem
os pretender dirija-se ao 1. andar do sobrad
n 50 da Praca do l.ivramenln.
1 Precsa-se de um caixeiro que tenha fre-
ije/if tle vender p5o na rua queso promet-
i dar bom ordenado ; na Solidada sobrado n
22. (3)
1 Precsa-se de qualrnrentos e cincoenla mil
rS a juros por seis me/es, dando-se urna hy-
polheca sobre um escravo ; quem quizer fa/er
esle negocio annuncie. (4)
1 Ouem annuuciou no D-nova de 29 do
torrente, querer ceder a posse do 10 aeros da
Cornpanhia do Bebiribc dirija sea rua Nova
n I4i segundo andar. (4)
Quem liver para vender um cavallo que
s ja novo e de bons andares ; annuncie a sua
morada.
2~ I)eseia-se saber, se eiisle nesla praja O
que a longa experiencia lem mos re-
to ludo quanto sao nevosa belidas intra-
tnacoes e outras tloencas d'olhos, cm quell'i-
he preciso paraseu curativo radical usar-se nao
tneios operatorios que a Vite cm laescasos in-
dica e a que o doente necessariamente recor-
ro. ( ni sem-numero de pessoas podem at-
lestar com verdade t>s salutares elTeitoi daap-
pbcaC'O Jaste remedio prodigioso ; tanto em
dillerenies partes do Imperio donde tem sido
procurado C0010 em algumas parles da Eu-
ropa onde seu uso he i mais tem conhecido do.
Na mesma casa tamhein se venden tintas e
lodos os outros objectos' tle pintura ; vernizes
le superior qualidade entre ellos hum perfei-
tamente bramo e que se pode applcar sobro
i pintura mais delicada sem que produza al-
lerato alguma em sua cor primitiva. Arrow-
Itoot de Bermuda ; Sag ; Sabonetas; Sanao
le Windsor ; Agua de Seidlitz ; Limonada
gasosa J Tinta superior para escrever ; Perfu-*
marias ingleas ; Fundas elsticas de patente,
Escoras, rps para tientes; Paslilhas de mu-
ralo de morphina e ipecacuanha ; Azul fi-
nissimo proprio para ailar roupa Pos do seis
Hits e de soda ; Paslilhas de hi-carbonato
le soda e gingibre ; As verdadeiras pirulas
i-egetaes univenaea do 1. Braodrelb, vindas
de seu aulhor nos Estados Unidos, c. &c. (36)
3 = 0 prnprietario ta barca dos banhos, pre,
cisando pan obras, que na mesma lem a fazer-
le thspor anda de vmte ac.(,oes; roga as pessoas
que quseren ser accionistas, que se dirijao
lita barca aondo podero inscrever seus no-
mes. (6)
2l'ermula-se urna casa terrea com solSo,
quinlal e mais com modos, sita na rua da Sen-
/ulla-nova por outra no bairro de S. Antonio,
trata-se na la de Agoas-verdes n. M.
Um dos cinco mil. (5)
3Jos Goncalves Torres embarca para o
Rio de Janeiro osea escravo crioulo do nome
Manoel. (3
Antonio Carlos Pereira de Burgos Ponce
le Leao faz Relente a quem convier, que mu-
dou a sua residencia para a casa de sobrado da
esquinada rua do Livramnto n. I.
2 Manoel Jos Goncalves lraga embarca
para o Rio tirando do Mil o seu esciavo Fausti-
no de nacao Costa. .1
rosdidier meslrede orrhes-
Ira em varios Ihcatros tle Pariz,
f$%&ffl/&. e de Nesv-Orleans director da
**&t'k. ^fM. n,lls'('ada capella de V'ersailles,
,,..''-S--*-t?>fj avisa ('ue accedendo aos dese-
^^''/"7 l^wJS0U respeilaveis pessoas desla
v^^X\^^t cidade, nacionaes eeslrangeirus
"IP lem resolvido fixar-se em Per-
nambuco, onde se prope a dar licoes de rabera,
rabeco ( violoncello ) e flauta por um me-
thodo. que tanto tem de prompto como de fcil;
tambem se oftVrece para aliar pianos com toda
a perleico ; a sua morada be na rua Nova n.
23, sobiado da travessa da Caiuboa-do-Carmo.
2 HOTEL FRANCISCO.
Mes i redonda trez horas da tarde.
Janlar de peivo s sextas e sabbados. (3)
2 M.'-Callum ( Cornpanhia respeitosamen-
te aviso aos senhores de engenbo e ao pu-
blico em geral que na nova rua do Brum que
passa por detraz do Arsenal de Mannha teem
estabelecid urna ferrara ( sendo a ultima do
lado do poente da mesma rua), onde lazem
cavilhoes atracadores, parafuzos de apellare
outras le ragens para engenho, eixos trilbos e
nutras lerragens para carros parafuzos e por-
tas de todos os tamanhos lerragens para na-
vios, verandas, portaos, carros de mfio a todas
as mais obras de ferreiro; e como os seus appa-
relbos rentemenle ebegados de Inglaterra sao de
primeira qualidade promettem agradar aos
seus freguezes lano na qualidade da mao
d'obra como no preco c promptido. (16
2 Aluga-se um sitio na passagemda Mag-
dalena, com boa casa para grande famipia co-
xoira casa para pretos, prclos e estribara pa-
ra mais de qualro cavados, baixa para capim ,
e terreno sulicienle para ter duas vaccas de le
te alguns arvoredos tle fructo e coqueiros: os
pretvnilenles tiir jiu-se a rua Kova d. 33. (7)


1_ Precisa-se de um moco, que queira
venlf.^^mlM pao-cum um.ptota.ouc-
vallo oe!a ra: na ra larga do Rozario n. lo. 13
j 'precisa-se saber da muradla do Reveren-
do Padre Antonio Francisco Leito para se Ihe
laliar a negocio de MU ii.tensse. ]3
_ |#. Mciria Siverina da Rucha Lins, tendo
annunciadu para que as pessuas, que Ihe pa-
gSu foros, oflteSSem dentro do praso de 15
das, ale agora nao teem folio por isso nova
mmente avisa paia que o faca dentro
diasa contar da data deste annuncio.
7"*"WK
de 8
tt li\a los,
passara a cobrar culos loros ejecutivamente ;
rua do Torres defronle da casa do Sur. Joo
PiDto de Lentos
DEPOSITO GERAL
cravo
1__ Precisa-se de um cosinheiro forro, ou es-
na rua do Torres n. 20, .a tratar com
Antonio Joaquim de Faria.
(3
1 Precisa-se de 400/ rs. a premio, dndo-
se para seguranza penhores de ouro e prata:
quem quizer dar annuncie. (3
1Aluga-se urna casa terrea sita na rua Real
do bairro da Roa-vista ; quem a pretender di-
rija-seao escriptoriode Manuel Joaquim Ra-
mos e Silva. /*
1-Correin-selolhas, e tuao-se passaportes
para dentroe fra do imperio por preco mala
commodo do que outia qualquer petaos; na
travessa da matrii de S. Jos D. 31 ou na rua
do Rangel, venda n. 45.
1 Aluga-se o terceiro andar do sobrado do
Alterro-da-Boa-vistan 3i ; e as lojas do so-
brado dos Quatro cantos n. 1 ; a fallar com M.
C. S. Carneiro Monteiro. '*
l_Da-sedinheiroa juros com penhores de
ouro, ou prata mesmoem pequeas quan-
tias ; na rua estrella do Rozario 0. 22, primei-
ro andar. l3
A pessoa que no da sexta relia, 2') do
correnta, promelleo por um objecto12#, sen-
do que ainda o queira, pode ir buscal-o na
Solidade indo pela I'rompe n 50.
Quem annunciou precisar de ama para
crear urna crianca de dous me/es, sendo ainda
precise dirija-se a linda rua de Malhias
Ferreira n. 24.
Na rua das Cruzes n. 37 abrio-se urna
loja de marcineiro onde se la/em obras com
perfeicao promptido e por preco mais com-
rnodo do que em outra ^ualquer parle.
Na olaria alraz do Remedio acha-se um
pranchao de louro que um canoeiro o achou
no no ; quem (or seu dono procure em dita
olaria. que lem sobrado
Soares Pinto $ Teixeira mudarlo a sua
venda, que tinlio na rua da S. Cruz n. 0,
para a casa n. 58 da mesma rua
2 Constando ao abaixo assignado, que al-
gunsSrs. teem requerido por aforamenlo, ao
Exm. Snr Presidente da provincia, um terreno
sito no campo de palacio em direceo a ruada
Cadeia, dando se comodivoluto eseui proprie-
tario o dito teireno ; o abaixo assignado faz
certo aos mesinos Snrs. que esse teneno he de
sua propriedade, dominio e posse por titulo le-
gitimo com melhormento se evidenciara do
requerimento e documentos que o abaixo as-
signado lem a azer sobir a presenta do mesmo
Exm. Sr. Presidente para Ihe mandar passar
o competente titulo na forma da lei. Por procu-
rado de Domingos Antonio Gomes Guunares,
Jos Mendes de Fieitas.
Compras
2 Compra-se urna negrinha que seja re-
colhida, eque naotenha vicios nem achaques,
sabendo coser eengommar, nao excedendo de
14 a 14 annos; na rua estreita do Rozario n. 21.
Compra-se um corrame de couro de lus-
tro ; quem ver annuncie.
Comprao-se os seguintcs dramas: os Por-
tuguezes captivos em Aigel, e a cabeca de bron
ze ; quem liver annuncie.
Comprao-se (ffectivamente na fabricado
espiritos da rua de S. Bita n. 85, pipas de
ago'ardente. que nao sirva para expoilacao,
por Iraca, ou por corada.
Comprase flVctivomente papel de embru-
Iho e diarios velhos a 2ob0is. el 80 rs. a li-
bra; na rua Nova, vendan. 06.
j__ Compra-se umrefeembom uso; na rua
Nova n. 8. J2
Comprao-sc eflectivamenle para fra da
provincia niulalinhas ciioulas, u mais escra-
vos, de 13 a 20 annos pago-se bem sendo
bonitos; na rua larga do Rozario 30 pn-
meiro andar.
Vendas
2Vende-se, pela quanlia de 352S298 rs. ,
a armadlo e drogas da botica, sita as lojas do
sobrado da rua ireita n. 120; eque, liavvn-
do sido avahada em 4b9j730rs. pelos boticarios
Joo Pereira da Silvcira e Francisco Antonio
das Cbagas por ter sido penhorada por alugueis
de casas, quedeviaoseu primeiro dono, foi
adjudicada ao proprielario do dito sobrado pela
quantia, porque se vende : quem a pretender,
dirija-se ao primeiro andar do mcsmosol.rado
das 6 s 9 horas da manbaa, e das duas as 3 jescocezes para vestido, cortes de la e seda e de
da tarde.
DE i!.-l|t i lililes
JE SUPERIOR QIA LID A DE.
Vende so a t.s'55o ris a pelle,
einlo escolhida, e i8sooo rs. em
dtiYias ; na loja de Dedier Robert
& C rua Nova n i3.
Compra-se urna casa terrea, sendo em
boa rua que seja em boa rua; quem tiver an-
nuncie.
Vende-seo cosinheiro imperial sem uso
algum por dous mil rs. urna balanza gran-
de com dous pesos de duas arrobas um par de
canteiros dous caixes para amostras de ven-
da 100 garrafas vasias umabalancade bal-
cao, com um terno de pesos do 8 libras ate: meia
quarla um terno de medidas de pao, tudo
por preco commodo ; na rua do Camaro, ven-
da n. 7.
]_Vendem-se 3 malas pipas, urna bandeja
de madeira que pertenceraoao trafico de azei-
te de carra pato ; na rua dos Martirios n. 32. (3
Vendem-se 10 a 12 milbeiros de cocos ,
com casca ou sem ella, e proprios de embar-
que ; na praca da Boa-vista, botica de Igna-
cio Jos deCouto.
Vende-se um bote novo o bom por pre-
co commodo ; em Fra-de-portas rua do Pil-
lar n. 53.
Vende-se um lindo molequo de hacao de
excellente conducta propno para aprender
qualquer oflcio ; no rua estreita do Rozario n.
34, primeiro andar.
3Vende-se excellente carnauba ; na rua da
Cruz n. 33. (2
3 Vendem-se grammaticas porluguezas ds
quinta edicao por Salvador Henriquedc Albu-
querque, Professor publicode primeiras lettras
da freguesia de S. Pedro Murtyr de Olinda; as
livranas da praca da Independencia ns. 6 e 8 ,
da rua da Ciuz n. 56, e na da esquina da rua
do Collegio deCoitinho# Lopes prego 640
rs. meia encadernavo. {8
2 Vende-se urna boa propriedade de pe-
dra e cal, c,m um pequeo sitio e terreno a
beira da estrada para se edificar duas casas na
rua de S. Sebasliao na villa de Iguarass ; a
tratar na rua larga do Rozario venda da es-
quina n. 39, ou na rua do Queimado loja
n. 18. O
2Vende-se um bonita casa de campo sita
no Tco-da-panella com duas salas, duas al-
e-uvas na frente e duas atraz, dispensa, quintal
murado cacimba estribara senzalla para
pretos e quartos separados para prelas ; na
rua do Trapiche n. 44, ou na rua estreita do
Rozario n. 29. (?
2 Vende-se chocolate em caixas de 24 li-
bras ; na rua do Trapiche n. 8. (2
2 Vende-se farcllo novo em saccas gran-
des chegado deHamburgo ; em casa de Her-
mano Mehitens i>a rua da Ciuz n. 4fi. (3
2\ endem-se pedr8S de amolar do rio de
S. Fiancisco em poreoes grandes e a retalho;
um par de es poras e urna caixa para rap, tudo
de prata ; na rua da Pruia armasem n. 18. (4
2 Vende-se um adereco muito rico, com
20 brilhanles e mais outros de diversos gos-
los e mais obras pertencenle a ourives ; na
rua do Cabug n. 3. {
2Vende-se saldo Ass de muito boa qua-
lidade ; a bordo do hiate Flor de, Larangeira
ou na rua da Cadeia do Recifo loja de lazen-
das n. 37. l&
1 Vcnde-se um preto ainda moco, por pre-
go commodo, o qual he padeiro e canoeiro,
e com principios de pedreiro ; na rua larga do
Rozario n. 18.
Vende-se um casa do um andar, com
grande quintal murado e cacimba em chaos
proprios na rua das Trincheiras ; um sitio
com casa de vivenda bastantes arvon dos de
Iruto com excellente agoa de beber ao p da
Solidade ; a tratar na rua da Cadeia do Recife
n. 36.
Vendem-se caivetes com cabo de marino,
de se n.diera penna e sabir aparada chega-
dos ultiman.ente o mais rico que lem aqu ap-
parecido ; na rua do Cabug, loja de fasendss
mglezai e fiance/as de Pereira .S (iuedes
Vende-se o diccionario de pontos em 5
tomos, obiamuito til para o concurso das
fieguezias; Virgilio latino commentado, se-
gundo e terceiro lomo; um relogiu de algibeira
com caixa dourada ; na rua da Gloria n. 6o.
1 Vende-se urna fabrica de chapeos com
pouco lundo de cenlo e tantos mil rs., sita em
bom lugar e o aluguel he muito commodo; na
rua do Collegio fabrica de chapeos n. 9.
Vende-se urna moleca de 14 annos, por
preco commodo ; na rua Velba n. 111.
Vende-se urna bonita mesa redonda de
meiode sala, por preco commodo; as Cin-
co-pontas n. 160.
2 Na rua Nova loja n. 29, de Diogo Jos
da Costa acha-se um rico e completo sorti-
mento de fazendas francezas c inglezas, a saber;
chales e mantas de seda sarjas escocezas para
vestido cortes de setim branco lavrado e de
cores meias e luvas de seda para homem e se-
nhora cambraia adamascada riscados de laa
2Vendem-se colleccoes de leis e instrucees
\1) laa, ris.admhos decores linas, lencos de seda
de eleicoes de Juizes de Paz, Vereadores e I)e- cezes brim trancado de quadros do ultimo gos-
putados ; na praca da Independencia livraria to casimiras portuguezas enfestadas corles
ns. 6 e 8, a40U rs. cada urna. (H
ditos du setim preto para gratata lencos esco-
to casimiras portuguezas enfestadas cortes
do Golletes de setim lavrados da ludia pannos
finos, merino de todas as cores e qualldades ,
sellins ingieres de pllente silhoes-, madapo-
!es de suprior qiialiftadfi ., e.hitai. chapen <1'>
Chile ludo se vende por preco commodo. (17
2,Vcnde-se a obra de moral do Rispo do
Rio de Janeiro por I8# rs. e a obra do Gaz-
zaniga por8/rs. ; na rua do Queimado n.
37, paimeiro andar, com a entrada pelo pateo
do Collegio.
2 Vende-se polassa da Russia, chegada de
prximo ; no rmaseme. 17; de Jos Teixeira
Basto na rua do Trapiche. (3
__Vende-se um moleque de 14 annos,- de bo-
nita figura com principio de torneiro sem
vicios nem achaques ; na rua do Rozario, boti-
ca n. 36-
1__ Vendem-se riquissimas grinaldas e ra-
mos de flores de laranja muito finas, luvas de
pellica guarnecidas para senhora ditas su-
periores para homem mantas de seda esco-
ceza para senhora superiores bengalas ban-
dejas guarnecidas de casquinha prop'ias para
cha bellissimos jarros com flores luvas de
seda curtas e bordadas de cores, e outras
muitas fasendasde bom gosto e baratas, (lle-
gadas prximamente da Franca ; na rua Nova ,
loja d. 6, de J. F. Mamedede Almeida. (11
I Vendem-se saccas com lentilha vinda
da Europa muito nova, cpropria para sou-
pa e tambem se vende a retalho at meia
quarla, por preco commodo; no armazem de
Fernando Jos Braguez, ao p do arco da Con-
ceico. (6
1Vende-se urna boa vacca com um garrote
da raca tourina urna cabra (bicho) parida, ha
8 dias d urna garrala de leite e outra dita
prxima a parir ; na estrada de Bellem no si-
lio do Sr. Coronel Joaquim Bernardo de Figuei-
redo. 'fi
i Vende-se azeitede coco a 280 a garrafa ,
herva doce a 2'O rs. a libra e urna porejio de
garrafas e botijas vasias ; na rua do Rangel
n. 81. (*
1 Vende-se urna venda no Atterro-da-Boa-
vista com os fundos que o comprador quizer;
a tratar na praca da B ia-vista n. 12. (3
1 Vndem-se por preco commodo grades com
caixilhos de louro para janellas, grades de ama-
relio para ditas e portas de louro tudo novo;
na rua da Aurora cocheira do Miguel segei-
ro. (5
]Vendem-se os seguintcs livros: diccionario
Magnum Lexicn ; iliada de Homero em fran-
cez muito til para os estudantes, que tradu-
iem Pope ; grammatica ingleza por Constancio,
historia de Inglaterra Pope ; diccionario da
lingoa ingleza por Vieira ; grammatica ita-
liana ; obras de Ovidio em 4 v. ; arilhmetica
de Bezout; dita de Lacioix; rhelorica do Mari-
nho Cicero de ofliciis ; arle potica de Hora-
cio em portuguez e latim ; Telemaco em por-
luguez Cornelio; Genuense; Julio Cesar; Ovi-
dio ; diccionario de fbulas ; e os peridicos
Guarda Nacional, Paisano Indgena e o Ca-
Ibolico por preco commodo; na rua das Cru-
zes loja de eucadernador n. 35. (15
| Vendem-se sementes de hortalica sur-
tidas e inuilo novas esleirs de Angola gran-
des e pequeas, docedegoiaba sortida, (oiras
de louro em feches pequeos, chocolate da Ba-
ha a 100 rs. o pao, passas a 480 rs. abanos a
I2U0 rs. o cenlo cevadinha de Franca a 280
rs. farinha do Maranbao a 120 rs. cevada a
1910 rs. a arroba e a 80 rs. a libra caf a l'iO
rs. alpista a 640 rs. a cuia arroz do Ma>a-
ranhao a 540 rs. dita bolaxinha ingleza qua-
drada a 280 rs. enchofre a 100 is. cerveja
bocea de prata branca e preta genebra de
Hollanda tudo por preco commodo; na rua
estreita do Rozario venda n. 8. (14
1 Vende-se urna venda no largo da ribei-
ra n. 3 ; a lulla. na mesma. (2
I Vende-se um negro ptimo carreiro de
25 annos proprio para lodo o ser\ ico de cam-
pa ; couros de cabra sola e be'crros ; na rua
da Cruz n. 51. 4
jVendo-seumaescrava crioula de 40 an-
nos de bons costumes cosinha engomma,
cose lava e sabe andar com enancas; vende-se
por preciso ; na praca da Independencia n. 17
1 Vende-se rap de Lisboa. do melhor, que
ha no mercado em libras e oitavas; na rua
do Collegio, loja n. 4 de Menezes Jnior. (3
Vendem-se couros de cabra em poreoes e
aos ceios ; na rua da Cruz n. 26, venda de S
Aruujo & Irmiio.
Vende-se um negro moco proprio para
todo o servico e he canoeiro ; na rua da Cruz,
venda n. 26 de S Araujo & Irmo.
Vendem-se saccas com muito bom milho a
2500 rs. ; nos rmaseos uuc7 ao p da botica do Sr. Antonio Pedro, ao
p do arco da Conceicao e defronte da esca-
dinha da Alfandega e no de Antonio Teixeira
Bacelar.
Vende-se ladrilho de marmore ; a tratar
com Firmino Jos Felis da Rosa.
Vende-se um preto bom cosinheiro de um
ludo e he bom bolieiro ; dous moleques pecas,
de 30 annos bons para toda o trabadlo ; um
preto de meia idade por 220^ rs., ptimo pa-
ra botar sentido a um sitio ; um mulatinho de
10 annos ; 3 pretas mocas, engomrno, cosi-
nho e lavao urna tambem cose; urna mole-
ca de 14 annos recolhida, cose e faz lavarinto;
na tua larga do Rozario n. 4S.
Vende-se, ou permuta-se por algumaca-
sa nesta praca urna boa casa terrea com um
solo e fresco mirante com bonita vista em
Olinda da rua da Boa-hora ; a tratar na ruu
das Flores n. 23, do moio dia as 3 horas da
tarde;~~
VnHfl-<*iim pseriiirn traba'hdyr de cam-
po de oaco Angola ; na rua da Guia n. 61 ,
segundo andar at as 8 hoias da manliaa.
Vendem-se creies para desenlio, caive-
tes finos com cabo de inarfiui que em se met-
iendo a penna sai aparada, lencos para grava-
tas prelosede cOres agulhas linas em cai-
xinhas, carteiras, machinas para slfaiale, nielas
pretas de laa compridas sapatos de lustro
para homem e meninos de 6 a J2 annos; na rua
da Cadeia go Recife, loja de miudesas n. 11.
Vendem-so por mdico preco 4 vaccas tou-
rina e outras tantas criollas lodas novase
muito boas de leile ; no principio da estrada
dos Afiliaos no sitio Bom-sucesso.
Escravos. rt . D-se 3(1/rs. de gratificacao a quem pe-
gar o preto Manoel, alto, secco fulo, pouca
barba, de 20 annos, rosto comprido ladino,
de nacSo Congo e levar ao engenho GJnipapo,
junto a cidade da Victoria fugo no dia 7 do
corren te.
id No dia 7 do corrente desappareceo da casa
do abaixo assignado urna escrava parda de ri-
me I heodora de 40 annos, alia, seeea, ca-
bello cortado com manafas e pantos, clara di
cor, tem um p e toroozelo alguma cousa en-
chados de erisipela que Ihe d, levou urna Irou-
xa com roupa vestidos de raspa e de chitas de
varias qualidades um panno preto ban.'iado de
seda ainda novo; quem a pe^ar, leve a ru. lar-
ga do Rozario n. 48. que ser gratificado.
Manoel Joaquim Pascual liamos.
2 Fugio no dia 22 do correte do lugar
da Venda-grande freguezia da Muribcia uro
moleque de naco de loa 15 annos, obelo do
corpo pernas grossas olfios um lano ama-
rellose afumacados a lingoa muito branca,
com algurnas marcas de bichos de nomo Mi-
guel ; levou camisa de madapolo j vclha e
muito grande calcas de brim pardo tambem
grande ecom presilhas atraz chapeo de palha;
quem o pegar, leve ao dito lugar a Miguel Ar-
ca njo Lopes da Fonseca ou nesta praca no At-
ierro da Boa-vista casa do Padre Mestre Mi-
guel do Sacramento Lopes Gama que ser
recompensado. ("14
2 Ausentou-se da casa de seu senhor o
escravo Jos Balia de nacao Congo parece
crioulo alto, magro, cara pequea, olln-s bs-
tanle grandes peinas grossas he bem conde-
cido nesta praca por carngador de cadena, ti-
nhauma corrente no p em consequencia do
oulra fgida que havia feito ; quem n pegar ,
ou faca com que elle seja pegado receber 50/
rs. de gratificacao de Luiz Gomes Ferreira. i6
2Fugio no da 25 do corrente um negro de
noine Faustino de nacao da Cosa da Mina ,
de 24 annos, alto, sem barba, com diversos
riscos no rosto ; quem o pegar, levo a loja do
Manoel Jos Goncal*es Braga unto ao aico de
S. Antonio quesera recompnsalo. 6
1 No dia 27 co correlo desappareceo da
rua do Mondego nnj" para casa na rua da
Aurora, um moleque de nomeCapnc criou-
lo de 9 a 10 annos. robus', muito esperto e
wgrista nodomingo loi visto ,?"|aleo da S.
Cruz.com outros moleques ; que." pegar,
leve a ru.i da Aurora n. 24, ou na rua Cadeia
do Recife n. 46, quesera geneosamvitte rt'com"
pensado. t
1No dia 22 do corrente fugio do sitio di
Bongi, urna preta crinula de nome Itarbara do
28 anuos cor pela olhos grandes e bem na
flor doroslo lem no boleo inferior um talbo
pequeo, e na perna esquerda tem urna chuga,
he bem (allanto te o por coslume mudar o
nomee intilular-ae forra ; quem a pegar, leve
ao pateo de S Jos n. 47. 8
Fugiro no dia 7 de Junho as 7 horas da
noute um preto o urna preta ambos parcei-
ros da mesma casa sendo o preto de nome Be-
nedicto o a preta de nome Mana, letro
una caixa pequea de madeia oleada de ver-
de j a tinta usada e um assafate pequeo
do Porto, corn porcode roupa de seu uso ; o
prelo tem os signaes seguinles : de naco Ca-
mundongo, estatura baixa, corpo grossu olluil
grandes, cabida a propongo, cabello collado
smenle atraz pscelo grusso cosas ligas,
psgrossose largos, unta orellia lurada em
que cuslumava Irazer urna rozeliuha tem na
lente d,i cabera de u m lado ao p da testa, a
junto ao cabello urna costura cor fula nao re-
tnela mos grossas o cheias de calos de locar
canoa ofiicial de casravcl, que trabalbava no
trapiche do assucar, ten. barba somonte na pon-
a do queixo e buco de idade de 25 ano,',
muito ladino. A preta leu. os signaes seguintcs:
de nago Benguella estatura regular, corpo
secco, espigado, olhos amoriecidos principal-
mente quaudp falla ; as fallas muito baixas ,
pellos pequeos, rosto descarnado iimcaes al-
tas ps seceos ,e nervosos mos regulares ,
cor preta nao retn -ta mui bem fallante, don-
tes aparados ; leva um panno da Costa, vestido
de chita encarnado, com ramagens pretas e
aberto pela frente coiu abotuadura do clche-
les idade 20 annos; em algurn lempo tendeo
fasendas ; quem os pegar, levita rua da Palma
por detiazdo Carolo em oaaa de Antonio dos
Santos Ferreira, que ser gratificado com 2U0#
ris.
H&GtFI n VF. OH II i u* riUU. 18*4.


Full Text
xml version 1.0 encoding UTF-8
REPORT xmlns http:www.fcla.edudlsmddaitss xmlns:xsi http:www.w3.org2001XMLSchema-instance xsi:schemaLocation http:www.fcla.edudlsmddaitssdaitssReport.xsd
INGEST IEID EM71A9A5S_46GTUZ INGEST_TIME 2013-04-13T03:10:49Z PACKAGE AA00011611_05135
AGREEMENT_INFO ACCOUNT UF PROJECT UFDC
FILES