Diario de Pernambuco

MISSING IMAGE

Material Information

Title:
Diario de Pernambuco
Physical Description:
Newspaper
Language:
Portuguese
Publication Date:

Subjects

Genre:
newspaper   ( marcgt )
newspaper   ( sobekcm )
Spatial Coverage:
Brazil -- Pernambuco -- Recife

Notes

Abstract:
The Diario de Pernambuco is acknowledged as the oldest newspaper in circulation in Latin America (see : Larousse cultural ; p. 263). The issues from 1825-1923 offer insights into early Brazilian commerce, social affairs, politics, family life, slavery, and such. Published in the port of Recife, the Diario contains numerous announcements of maritime movements, crop production, legal affairs, and cultural matters. The 19th century includes reporting on the rise of Brazilian nationalism as the Empire gave way to the earliest expressions of the Brazilian republic. The 1910s and 1920s are years of economic and artistic change, with surging exports of sugar and coffee pushing revenues and allowing for rapid expansions of infrastructure, popular expression, and national politics.
Funding:
Funding for the digitization of Diario de Pernambuco provided by LAMP (formerly known as the Latin American Microform Project), which is coordinated by the Center for Research Libraries (CRL), Global Resources Network.
Dates or Sequential Designation:
Began with Number 1, November 7, 1825.
Numbering Peculiarities:
Numbering irregularities exist and early issues are continuously paginated.

Record Information

Source Institution:
University of Florida
Holding Location:
UF Latin American Collections
Rights Management:
Applicable rights reserved.
Resource Identifier:
aleph - 002044160
notis - AKN2060
oclc - 45907853
System ID:
AA00011611:05105


This item is only available as the following downloads:


Full Text
Anuo ce 1844.
Sabbado 22
O IIiim i |.ub>ica-se lodos 01 diwamnio forem uni<6ci'lin : o |.r;go i!> Jti^naiar
be di ci mil n. por qunrlel pasos adiantadot 0 annumioados assi'name* lia .nssridos
rratn. o "= iue nao lorem t raafci .1- XII ri por !:::ha A leeluk^ Sos ilnC MI gidaaiaata ly(> ma das Crujes n 4 ou a praga da Independera lujl da lirroan 0 e 8
GniANn*,c I'
TAHTIDA DOS COIUKIOS TKIU.ESTRES.
Todo apira depende de m'n tnesm.n; d MMM pradsotrU, n-oderagio" enerva: eon-
'^4P/yjt/' jfi J'i jf% ,'," Iinutra.u como principiamos. seie-n-s ap.mlai.is ..mi a Iraira | lo e nlre M^UOjMa MI
iuNK,c l .ranyha, secundas, aexias fei'.sliio Grande do No.rle. chrSaaSf2Jc par
as a* *7^**^*t SattaJiMal Hio r'oroiaao. Macer, lVio Caito, llagosa no i "
41 e Jj.li.rada mL.,._ Garanliuns a Momio a lo e ''-'1 de ca.la m.ii soa-tuta e Flor
"H:le -' '>. Cid.ie daViptoria oaialaj feiras. Oliuda todas oa dias
DAS I)\ SEMAJiA.
17 5 ibeeia. Auil. do J. dr 1). da .. t.
18 Terca i Leoacio Re. and. dJ. de 1) da 3.
4! Ruarla Juliana. Auil do J. de D. da i. .
)l. Quii, a. 'il.erio A o,I do J de D da 2. ?
21 i-exta s. A bao And ilu J de D da 2. t.
22 San s l'jnliiio. Bel. aud. do J de i), da d. .
J. |)oui_ t, Jo.io sacerdote
i i .. -'^-K!nrflrfffE'7r.i:::c3Hn?jE3OT.fl;raa^
i mi ir i i iiiiiiiisi i i
----1-------
de Junlio
Anno
. N. 140.
asaanaagscjBXsai
;!'..,.:.......!; v... .a-M.'a (Jaral arar.
ai.)
''i *t'/'=i CAMlios no DI I OT. Mil. compra venda
l\Jf Cambios sobra Loadrea 36. i Oura-Moeda da 6,400 V. 1,300 *7.5U
' .. ,. Paria /0 res por franco I > N. I7,li0 17.'lnu
W .. Lisboa M) por lili) de aramio |
mi
f!oeda de cobre ai> par
da -..DO -
9,400 .'"
Pral-Patsabes 4,960 ysi)
IV,. onlimuaaares 1 ." i .UHJ}
Ditos eiieaaos 1,J60 *.950
dem de letras -le boas f.r-jiaa 1 a 'ti 0n
PHASE8 1>V LA NO BIEZ PE II Mo.
l-ua cbeiaa.tO M 8 horas a filimin damsjiai. | I.'Janova a 15 as 10 horas efimin.da larde
Minguanle a 7 as 6 horas e S mm da larde I CraaoeaU a 3 aa 1 h e 5 m da tarde.
/'reamar de hoje.
Pruneira aa 'i) huras a II in da manli.ia. | Segunda a< 'M hora e .'til minuloa da lar.'e
'llillMIallliajIaVaaaaaaaaWaaa.. .... ....TsyjaiSilaaiUMSaPLl.'m&ai.'. -
DE P
.
devi'a ser mu i lo in.iis elevado, se os Iralialhos,
<|ue pesosolire asSecretaria* d listado I lies pe-
iniltissem fazer-lhe mais fre'|uenles, e mais nu-
merosas remessas. A esla falla tein o Govorno
ullimamenle occorrido, sobre proposta do l)-
reitor do Archivo, aulorisando una Commissao
ile seus empreados a examinar, e relacionar os
documentos, qu existen) nal diversas Secreta
riis d'Kslado, e devem ser recolhidos iqueila
estacan; ficando aos Kmpregados dessas Secre-
tarias smenle o trahallio de conferir as rela-
vos com os documentos, copial-as, e lavrar os
avisos da remessa Parece que, sujeitaniln-se os
Empresarios do archivo n este servico, nao po-
iliaodar urna prova mais evidente do seu zelo
Outra providencia acaba o Governo do expe-
dir, t tabelt cimento, de que trato, e.que be seni du>i-
da de alimona importancia. Tein-so ordenado
aos Presidentes das Provincias que reniellao a
Secretaria d'Estadoa meu cargo todos os docu-
mentos pertencentus Historia, que existirem
tlisseminados pelos Archivos das Repartieres
Provinciaes, e mesmoaquelles, que pertencerem
a particulares; enlendendo-se os Presidente, a
respeitodesles, com os seus possuidores. Se esta
providencia fordesempenhada como zelo que
o Governo espera encontrar nos Presidentes das
Provincias pela execucSo das ordens, que Ihes
dirige, com e|la salvaremos dosestragos do lem-
po, e da incuria, papis de summa importancia
para o Imperio.
Ests-_8S_.pcincipaes providencias dadas pelo
Governo, por caberem na rbita de suas altri-
Luices; e enlre oulras que se n3o podem levar
a e(eto sern a vossa coadjuvaciio, lembrarei por
ora o haliilitardes o Governo com nicios suffici-
entes para incumbir a pessoa idnea, debaixo
da direccao do nosso Ministro em Lisboa, o exa
me, e copia (((liando se nao possao ol.ter os o
riginaes; dos documentos, que interessarem a
pectivo crdito, a respeilo da compra de mobi- ** Imperio, e existirem na Torre do Itabo
lo para os palacios Presidenciaes. Com as con- ^H^uella capital, com espec.al.da.lt dos Trala-
cessoes feitas nao se achao estes anda decente- ; 's mente arraniados: apenas esta prvidos do que Breves, Rescriptos, Decretos dos Con..los.
he le mais urgente, e mais sensivel necessida- LettM Apostlicas, e quaesquer nutras (.onsti-
de; convindo por tanto que continuis a am- t^l>s Ecclesiaslicas. Con a acqu.s.cao destes
pliar um pouco os fundos precisos para este ra- documentos poderla o archivo publico organi-
mo do servico. at se guarnecerem aquelles pa- important.ss.mos inices: um dos tr-
beos, nao con. fausto, mas com a in.iispensavel i tados. por meo .lo qual se lac.l.taria mu.U o
decencia esludo da nossa Historui Diplomtica, c do nos-
MandndooGovernoquea Seccodo Con- l Dimito inler- na. ional; oulro dos Decretos
seibo d'Esiadodos Nagociosdo inwerioconsui i dos C,.m...os, .eiiras Apofona w.. qu
tasse con. o que se Ihe oflereoeSM sobre a natu- mui' habilitara a conhe.ornios o D.rc.to Ca-
reza do eu.prego de Se.retario da Provincia, e <"^ Bras.lciro, anda tao obscuro entre nos.
a competencia da nomeatao para o mismo em- gjs 0 qU)1 Ine pyrcceo dever apresentar vos-
prego, entendeo a Secco que, da mesma ma- sa consideracao; nao poden.lo deixar tambein do
nnni que um Presidente de Provincia he Km- ; sollicitar que elevis a quantia de 6,220.000 rs
pregado Geral, tambem o he o secretario, em- a consignago para esto estabeleciniento, aliin
hura um e out'o obre mu las vezescomo execu- ,j0 Governo poder retribuir menos mesquinha
tor de leis provinciaes, pois ueste mesmo caso ; ,,,ente 0 ira balito dos seus empregados.
^ARTE OFFSCIL.
felatorio da /iepariifio das Negocios do Im-
perio, a presentado Assembla Coral Legis-
lativa na lerceira sessoda quinta -legislatu-
ra, pelo respectivo Ministro e Secretario de
/''stado Jos Carlos l'eretra de AI me ida Tur
res.
AUGUSTOS E MGNISSIMOS SEMIOKES F.PRKSKN-
TANTKS DA HAQKO.
Venbo apresentar vos o Reta torio da Repar-
ticao dos Negocios do Imperio. Inesperada-
mente collocado Irentc desta reparticao; obli-
gado a attender a numerosos, e variados ohjec-
los; nao me tem sido poMvel formar sobre lo-
dos orlos um juizo seguro para^vos indicar as
providencias, que maisnecessariasse tQrnao ao
regular andamilo de uns, e ao nielhoramento
deoutros: confo na indulgencia, deque lindes
usado para com muitos dos meus antecessores,
que relevis esta, e quaesquer outras faltas, que
possaes encontrar na minha exposicio. Milito
estimara que ella fosse tal, que em todos os
seus pontos vos satisfizesse; mas nem a min|ia
capacdade, nem o estado das colisas o permiti:
sobrao em mim zelo, e bons dezejos; mas isto
nao basta para bem desempenhar tao ardua t-
rela, como a que me foi commettida.
secretaria d'Estado.
Ai ha se esta Reparticaoorganisada pela ma-
neira possivel, conciliando-se o interesse do ser
vico com a economa da Fazenda Publica Nao
he de suppor que a organisaco seja por tal ma-
neira combinada, que desnecessaria torne toda
qualquer posterior alter&cao: a isto so leve a
devida alteni o. designando-se o que he perma-
nente, e oque he alteravel, como veris do re -
pectivo Decreto, que em tempo opportuno ser
trazido ao vosso conhecimenlo em observancia
da disposico da lei.
Presidencias Provinciaes.
O Governo lem providenciado, dentro do res
Ihe, que o Furriel Commandante (cava prezo txgiwe do TenenteCoinmandanle do destaca-
correccionalmente. ment de Nazaretli, nina nova parte da fuga dos
Dito AoCapi.io do Estado-maior .1. M. presos dejuslica,o dos motivos que para itsocon-
da C. Araujo, enviando-lbfl as guias das vnte eorrerao, afim de so proceder a Conceibo,
pracas do segundo hatalhao d'Artilheria a pe, Porlari.i Mandando excluir do corpo de G.
que lizerao passagem para o deposito da corle, N destacado, o soldado Jos I erreira do Espi-
cujas pracas aeriSo ansanbSa pelas 10 horas do rito Santo; por ser cazado com Ribos, eimpos-
dia reincltidas para bordo da barca de vapor sibilitado do servico por molestias que padece.
Pernambucana, alini de seren entregues ao DEM DO iiia 4.
Exm. .Ministro da Guerra. fficioAo Exm. Presidente, informando o
Dito Ao Maior Commandante interino do requerimento do Tonente-Coronel Antonio
segundo balalb.3o de Artilheria. ordenaodo-lbo, Gomos Leal, que por seu procurador pedia n
que em cumprimenlo do Imperial Aviso de 11 pagamento dos vencimentos que se Ihe deve al-
da Abril p. p. considerasse esiigadas do bata- o ultimo de Abril do correte anno, nai|ualida-
Ihio. com passagem para o deposito de recrutas de de Commandante da liba de Fernando de
da corte, a vinte pracas escolbidas, <|uo as 10 Noronha.
horas do dia 2 devia remoller para bordo da DitoAo mesmo Exm. Sr., enviando Ihe a
barca de vapor l'ernambucana, e enviar suas rolaeio nominal dos individuos, que voluntarios
guias a Secretaria Militar, para terem conveni- e rccrulados, asscntriio praca no inez de Maio
ente direccao. ultimo.
DitoAo mesmo, mandando abrir nova- PortaraMandando dar baixa por terem l-
mente assento de praca a tres desertores que nalisado os seus engajamentos, ao PrimeiroSar-
portencrSo a outros corpos, o que por falta de gento graduado Jlo CarlosTavares.eeapingar-
assentamentos, e dos Con ceibos de disciplina, dor > Joao l-'ranciscn da Paixao, ambos do se-
nio podiao serjulgadus em Concellto de guerra, gundo balalhaii de Arlilheria a p.
PortaraMandando passar para o segundo ,__. _'.. g
batalhaod-Artilheria a p o soldado de Caval- ollc0_Ao Exm< president, ponderando-
lana Hernard.no Jos de Lima. Q ncon,enienU de ser a requisicao das ban-
D.la-Mandando que lossc com passagem jeirMdesgnacs para 0 ^elcgrapho da forta-
cb.do no segundo batnlhao de Arl.ll.ona o |CZ8 do Brum satisfeila pelo Arsenal, por ser
rece I
soldado mencionado na precedente portara.
Dita Mandando excluir por incapazes do
ser\ico, e em virlude da inspeccao de sade de
10 do mez p. p., os guardas do corpo destaca-
do Jos Cordeiro da Silva e Jacintho Delidoro
esla despeza all.eia do Ministerio da Guerra, e
rogando-lhe houvesse de providenciar a respei-
lo, indicando arepartcao por ondo devio tacs
banderas serem fornecdas.
DitoAo .resino Exm. Sr informando o
(i Azevedo. este da segunda, 0 aquello da pri- re,|Uermenlo du Padre Pedro Marinho Fako,
meira companhia.
i ni ti no da 3.
OffcioAo Exm. \ ice-Presidente, envan-
do-lhe o parecerda Junta de sade, que inspec-
ciono!, no dia 30 do un z passado ao Sargento
Ajudante Jos da Cruz dos Sanios, e soldados
Vii (orino Jos do Nasciinento. Jos Ferreira de
Lima, Francisco Pedro Ralis e Fernando Mar-
Capclloda fortalesa de Itamarac, que sup-
plicava Ihe lossc abonado o sold pela tabella
novssima, e nao pela do'28 de Marco de 1825,
visto que o esclarecimento langado no lina! da
nova tabella Ihe pareca approvoitavel.
DitoAo mesmo Exm, Sr., fazendo-lhc al-
gumas reflexoes acerca da nota do Commissaro
Fiscal, exarada na lolha dos vencimentos dos
ques. os tres primeiros do hatalhao d'Artilhe- fficiaes da companhia de Arlilices, na parte
na, o quarto de Artfices, e quinto do depo- re|allva a(( s do Tenenle Marnho.
zito, alim de que S. Ex. em vista do mesmo pa- _
recer os pronozesse para demissao, ao goerno 11(V '.. ', ___
. c ..r.' v OHicio-Ao lixm. Presidente, communi-
de M. I. ,. i i
.-. ,-. i j i- i__. c___;. cando lie. que em cumprimenlo do Imperial
DitoAo Coronel do Estado-maior rrancis- ..\ .. .. r
Aviso de 11 de Abril ultimo e das ordens re-
seuipie assiste ao Governo Imperial a suprema i
inspeccao dos actos de taes Funcionarios, ain-
da que circunscriptos elles sejo a interesses
incramenle provinciaes. Com esta opiniao se
conlormouo Conselho d'Estado pleno, e a lie-
solucao Imperial tomada sobre consulla d'elle; ]
(Contmuur-se-ha. )
iomniancio das Armas.
EXPEDIENTE DE l.DO CORliENTE.
OfDcio.Ao Exm. Vce-Presidenle, com-
inos cm algun.as provincias vai esta disposico municando-lhe que em dsoinpenboido aviau da
de encontr a outras legislativas, quelite siio pe- ReparlicSodu Guerra de 11 de Abril do corren-
co Jos Martns, convidando-o para assistir o
acto solemne da posse do Exm. Sr. Joaquim
Marcellmo de Rrito, no Governo desta Provin-
nia, as i i horas do da 4. igiiaes convites se
lizerao ao Coronel J. aquim Jos l.uiz.e Tenen-
le-Goronel Jos Mara Ildefonso.
cedidas pela Presidencia em oflicio du 29 do
mesmo mez ia mandar pelos 4 horas da tar-
de passar para bordo do vapor Imperador vinto
pravas do 3." hatalhao de Artilharia a p, quo
lizerao passagem para o deposito de recrutas da
Curto, sendo esta asegunda remessa, e rogan-
DitoAoChefe de Polica, para que hou- ,!' sen
... j ______..___! j_ ii do-lhe a expediccaodo suasordens para quelos
vtsse de mandar passar para o quartel do llos-
sciii ditas pravas recebidas a bordo do vapor, o
cubares: tiestas circunstancias indispensavel pa
rece que, tomando vos este objecto na devida
consideracao, declaris revogadas essas disposi-
(OOS legislativas provinciaes, para quo o Gover
tilheria, para que houvesse de mandar pagar ao
Commandante do hrigue Deot te guarde, a
(|uantia de 19S200, importancia das races (|ue
por bordo lorneceo a 24- pracas do seu batalb&O
que ltimamente regressro do destacamento
le anno, tinha de enviar no dia scguinle- pelas dallliade Fernando de Noronha, segundo a
iucioo soldado d Artilbena Amaro Jos dos ,
J, .. ,., fornecdas de ranio durante a viacem.
>antos, i.uecnnslava existir preso no quarlel do ... ., ,, ,
D ti |)ll0 \0 niesmo Exm. Sr. remettendo-
Paraizo. ., ,,.. ,
n-, rv i j j _____4 v.,-iu Ihe as guias das 20 pracas que embarcarao no
DitoAo Delegado da comarca de Nazareth, ? H ,
, r i j i vapor imperador com destino a Lorie,
acerca da fuga dos presos de mstica, e docom- "l... r. ,. ,.
, Dito Ao mesmo Exm. .Sr. communi-
poi (amento da guarda. ... ,, ... .. ... c.,
' ,k-, /. ,ii_, iLe i i cando-lho a v.nda do Capitao r I. Y. da sil
DitoAo Commandante do balalhaode Arli- ,
veira, el.0 lente P. A. Ferreira, com des-
10 horas d.i manhaa para bordo da barca de va-
por l'ernambucana que seguia para a corle, 20
pracas do segundo hatalhao d'Artilheria a p,
no Imperial possa usar da fac.ildade, que Ihe ; que lucran passagem para o deposito de recru-
coutpete, n'aquellas das Provincias, onde taes las da inesn.a corte, o pedia a S. Ex. houvesse
liste nascente, o importante estabelecimento durante a sua viagem, prevenindo que os guias
tini em seustrabalhos com todo o zelo, scro entregues ao Capitao do Estadu-.i.aior
dispohicoesexistiiein.
Archivo Publico.
1
con
que se pode desojar; e se nao aprsenla aimia o
iloinnvlviiwrjntn ntrnaBarin. Hi> nenbuntii ma.
neira su pode isto attribuir ao seu Chefe .pie
incestan temen te insta por providencias,algumaa
das quaea acabAo de ser allendidas pelo Gover-
no. Segundo os uiappas aprcsenlados pelo i-
rector do Archivo teein sido reniettidos i.juol-
larcpailico 1,32a documentos: este numero
de expedir suasordens, para quo taes pravas fos-
sem a bordo recebidas. o fornecidas do ravocs
Jos Maria da Costa Araujo, encarregado d'as
roceber.
DitoAo mesmo Exm. Sr., dando Ihe a in-
form..cao que pedir eo despacho de 29 do mez
prximo paseado, acerca da representa."'!) do
Inspector do 10. quarteiro do bairro do Re-
eile, contra o procediinento da guarda d.Mfan-
conta que apresontou.
DitoAo mesmo, scienlifcando-o, quo o
Exm. Sr Vico Presidente havia expedido or-
tino a servirem no 2." batalbo de Artilharia a
quo pertencio segundo conslava das guias
(|u remelleo o Gommandanto das Armas da
Corto, fazendo-lhe algumas observar,Oes a cer-
ca da entrada destes Officiaes para o menciona-
do hatalhao, e pedindo-lho houvesse de deli-
berar a respeito como entendesse acertado.
DitoAo Exm Commandante das Armas
da Corte, acerca da apresentaco do soldado de
dem a inesouraria para indemnisar a caixa do ..,, r \ c ,..
ii il- a i_ u Artillara rrancisco de Sousa Cirne, une es-
naialhao da importancia que anonou para a ,. ,
_ ,. i lando com icenca para estudar na escola ini-
conclusao do concert, que ullimamento se fez ... il ,
, litar, recolheo-se a esla provincia, sem ser a-
IIO Illl.lt IH l -a.
D", companbado de communicacao ollicial.
iloAo mesmo, mandando abrir assento n!, ,- *V
i ii i i i 'utoAo L-ommandante do lorto do Dura-
do praca no natalnao do s.-u coininando aos sol- .. ,. ,
.,,.. ... ~ co, dcvolvenuo-lhe a folha dos vencimentos
dados Jos Joaquim de Castro, c Jos uenno /1 .pi. :i. ___ i. i i f i dos lliciaes do mesmo lorte pertencente ao
d Almeida. a doiico rocolnnlos iIk hi-rnanilr ,
i _j. il." mez de ^'aio ultimo, para que losse reiormaun
levando so Ibes em conla o lempo que servirao ,, .. A r. ,
____i... .,. ,, / no sentido que tndicava o Lommissano riscal.
com cxclusao daquelle em que esliverao cum-1 M
prindo sen tenca, conforme as guias que Ihe en- ,_,,
viava.
Dito- Ao Commandante do corpo do Guar-
ir esourara da Fazenda.
EXPEDIENTE DO DA 8 DO C.OKKENTK.
dega ua noute de24 do dito mez; c dizendo- das Nacionaes destacado, ordenando-lito, que, fficioAo Exm. Presidente da Provincia ,
<.


J
-l

^
*

informando o requcrimento de Joao Felippe de
Sousn Li'.io tutor dos menores, hordoiros do
fallecido Joao Marinen Falco, administrador
que foi do vinculo da Concicao dos coqueiros
do hairro da Boa-vista, a cerca dos terrenos de
murinlia o alagados ja ein parte atterrrados, que
tonsiderava perlencereui ao mesmo vinculo.
DitoAo Administrador da Mea do Con-
sulado, participando ter o Exm. Presidente da
Provincia, por ofllcio de 7, en virtude da au-
tOfsacAo que llie foi conferida pelo aviso da
Secretaria de listado do negocios da la/enda de
26 de Abril,mandado quea vaga deCuard.i que
havia n'aquella .Mesa losse pieenohida por l>io
go H.iplista Fernandes. licando sem oleito 8
ordem, que mandou passar para a dita Mesa, e
Guarda da Alfandega Jos de Santa Anna.
DitoAo Inspector da Allandega, commu-
icando o conlheudo do precedente officio.
dem no da 10.
Officio Ao Exm. Presidente da Provincia
informando quantose tinhi despendido no cor-
rente exercicio, da quota marcada para a des-
pesa dos telegraplios.
Dito Ao mesmo Kxm. Sr. dem sobre o
officio do Director do Arsenal de Guerra, nm
que pedio autorisacao para poder emprear
cinco a seis contos de ris na compra de diver
sas materias primas e ferragens, das sobras do
quantia consignaila para as despesas do mosmo
Arsenal, no correle exercicio.
DitoAo Director do Arsenal de Guerra pa-
ra mandar receber na Tnesouraria a quanua,
que tequisitou an Kxm Presidente da Provin-
cia, ila despesa eita por ai|uelle Arsenal rom o
sgneles da iegiao da Guarda Nacional deSe-
rinhaem.
IDBH lio 1)1 A 11.
OfficioAo Kxm. Presidente da Provincia
informando o requerimento de Joao Manoel de
(Sarros Wanderley Jnior, em que pedio por B-
foramento o terreno entre o quaitel dos enga-
jado, e a ra nova queso abri do Arsenal de
Marinha para a mar pequea.
Dito Ao mesmo Exm. vr. dem do B. I.as-
ierre & C. cm que rer.orrriio da decisao da
Thesourara, que confirma a multa imposta pe-
la Alfandega ao Capitao da barca francera Casi-
mir de /.avigne, por se ter adiado na conferen-
cia do manifest a falta de um caixote de livros,
e o acrescimo de outro de dilTerunte marca com
papel do peso.
do divercos retalhos aos quaes se eslorcou por |
Ibes dar a forma que Ihe permittsse envolver os
testculos e genital ; rebaixou depois o retalho
tegumentario superior em roda do penis como
para cobii lo ; chamou os retalhos lateracs so-
bre os testculos e por meio de pontos de su-
tura multiplicados fabricou um novo escroto
e urna sorle de forro ao orgao copulador.
Parece, que esta operacao que fez tanta bu-
lla nos lempos passados quando Imbert de
l.ones praticou-ano ministroCharles delaCroix
fora reclamada por urna molestia sernelbantee
que em vez de sacrificar os testculos poda ter-
se limitado, como Delpecb, a urna simples ecto-
n da escroto.
Anda que os cirurgies estivessem no habito
de extirpar ao mesmo tempo os testculos e seus
involucros quando se deciduo a praticar esta
operacao para destruir a molestia d que se
trata o hbil professor de Montpellier nao foi
o nico que notou que no meio desta desorga-
nisaoao singular os orgaos prolificos, perma-
neciMo.cm geral, sem nlteracao, nem o primei-
ro que forniou o projecto de limitar-se a abla-
cao dos teedos desnaturalizados.
Caffort extirpou um com successo que tnha
a circunferencia de 2 ps e 6 polegadas con-
servando os testculos. Pratcada por um tu-
mor de 56 libras a 21 de Outubro de 1831 ,
pelo Sr Gactani que conservou os testculos,
a operacao leve muito bom xito.
Primer nao foi menos feliz em outro caso;
issimcomo outros muilos.que seria fcil resferr.
De resto as observaces de tumores desta es-
pecio sao boje tao numerosas que se pode jul-
gar decidida em favor desta operacao, a ques-
tiio posta por Alard quando a proscreveo do
tratamento desta molestia em ra/ao de nao
impedir, di/a elle o apparecimento do mal
em mitra regiao do corpo.
Ifovimento do Porio.
Navio entrado no dia 2l.
De crusar ; 15 das brigue-eseuna do
guerra brasileiro Leopoldina,Cornmandante
Capitao Tenente Joo Nepomuceno de Me-
neaos.
-.-..
i'ublicagdes a pedffilo^^:44"*^ Arisl
Diz Antonio Joaqun) de Mello Pacheco '
que Ihe faz a beni qu o FscivAo Alcanfora-
do revendo os autos de queixa do supplicante
contra Joao Manoel Franco Ihe passe por cer
lido o therir da sentenca de V. S. que julgou
procedente o perdiio outorgado pelo supplican-
te ao reo, depois de condemnado no tribunal do
Jure: por isso Pede a V. S. lllm. Sr. Dr.
Juiz de Direilo da primera vara seja servido
mandar passar a dita certidao E recebera
merc. Antonio Joaquim de Mello Pache
co. Despacho Passe. Recite 12 de Ju-
nho de 1844. Machado.
Cer lido.
Jos Alfonso Guedes Alcanforado Escrivao
privativo do Jury, e exei uces criminaes na
cidado do Recife por Sua Magostado Imperial
Constiiucional que Dos Gurdele, Ccrti-
fico ser o th or da sentenca pedida na peticao
retro o seguinte : Julgo por sentenca o per-
dao folbas e mando pmduza todos os seus
efleitos ficando este processo em perpetuo si-
lencio remido o reo da pena; e pague o mes-
mo as rustas. Recife vinte e dous de Maio de
mil oitocentos e quarenta e quatio. Joa-
quim Nunca Machado. E maisse nao conti-
nua em dita sentenca qual me reporto e
vai sem cousa que duvida faga conferida e
concertada na forma do estilo nesta sobredita
cidade do Becfe aos dezasete de Junho de mil
oitocentos e quarenla e qualro. Escrin e as
sinei Em fe de verdade &o. Jos Alfon-
so Guedes Alcanforado.
CIRURGA.
__Observa(o.Terceira operacao duectotnia
do escroto por um terecro caso de elephantia-
iit dos orgs genitaes, acaba de ter logar nes
ta cidade com pleno successo ; sendo pratica
da pelo Sr. Jos Francisco Pinto Guimarcs ,
na pessoa de Fianrisco Fernandos de Niu/a ,
branco solleiro, natural desta Provincia em
presenta dos v rs. Dr. Joaojos Pinto e dos pra-
ticantes do Hospital de Caridade Argemiro Soa-
res, e Xavier Jnior.
A abertura do tumor oflereceo nma vornpo-
sicao heterognea ; Huidos albuminosos gor-
dura serosidade indurados no tecdo cellu-
lar o compunhao ; os lesticulos e meinhro vi-
ril encerrados nesta massa informe, nao tinbfio
experimentado altcragao alguma.
O operador, tendo conservado na raz do tu-
mor quanto tegumento pOde e delle forman-
COMMERCIO.
Alfandega.
Rendmento do da 21......... 8:123*024
Descarregad hoje 22.
Hrigue Robim pedra.
Hrigue --btwart-- mercadorias.
Barca Lalrobe familia
Itrigue Jeanette dem.
den -bacalhao.
s>
Rey; hrigue (rancez, vindo de Nantes, en-
trado no correle mea, consignarlo de Lebra-
tn Schramm & C. manifestou o seguinte
50 barril vnho.20 gigos dito champagne, 45
eaixas licores, 152caixas sahao, 50ditas vel
las de sebo, 51 d tas conservMs, 1 bab perfil
marias, 20 fardos amendoas, 60 barris, 146
eaixas e 1 cesto azeite de oliveira, 96 caxas
passas, 21000 lijlos, 1 caixa roupa; aos con-
sgnanos.
.Va; brgue inglez, vindo de llalfax, en-
trado no corrente mez, a consiguaco de Me
Calmont & C. manifestou o seguinte
1611 barricaas e 51 meias ditas com baca-
lhao ; ao consignatario.
sfristides; hrigue inglez, vindo de Terra-
nova, entrado no coi rente mez a consignacao
de .Me. Calmont & C. manifestou o seguinte
2620 barricas com bacalhao ; au consigua-
laro,
Janet ; brgue americano vindo de Balti-
more, entrado no corrente mez, a condigna
cao de L G. Ferreira & C. manifestou o seguin-
te-^
1945 barricas c 200 meias ditas de farinha
de trigo, 1 sacco com especie em nrata; aos
consignatarios.
Swea; brgue sueco, vindo de Colemhurg,
entrado no corrente mez. a consignarlo de Ja-
mes Crabtree & C. manifestou o segninte
12 barris de carne, 50 ditos cerveja branca,
e prela, 20 quintaes bolaxa, 50 barricas vasias,
12 saceos btalas ; aos consignatarios.
Lalrobe; hrigue americano, vindo de Balt-
more, eutrado no corrente mez, a consigna-
cao de I.uii Gomes Ferreira & C manifestou o
seguinte
2113 barricas e 80 meias das de farinha de
trigo, 36 fardos e 15 caxas hiendas, 150 bar-
riquinha- bolaxinhas, 247 caxas cha, 997 em-
brulbos canlla 10 caxas fumo, 50 ditas vel-
las; aos consignatarios.
Thacher ; brgue americano, vindo de Phi
ladelphia. entrado no corrente mez, a consig-
nacao de L. G. Ferr ira & C. manifestou o se-
guinte
40 barris carnes alga.I, 186 ditos mnii-
na de porto, 18 ditos dita de vacca 20 eaixas
queijos, 20 ditas fazendas de seda, 20 barr
cas assucar, 1170 barricas de farinha de Irigo
2 caitas phosphoros 49 barris presuntos, 8
eaixas amargos \ ditas hngoas, 700 lijlo* ;
aos consignatarios.
Editaes,
Miguel yjrchanjo Monleiro de Andrade, OfJ't-
al da Imperial Urdem da Roza, Caralteiro
da de C hritto, e inspector d Al l'indega de P er-
nambucoporS. M.I., o Senhor D. Pedro
Segundo, que Dos gurdele.
Faco saber que no dia 22 do cerrenteao
meio dia, e na porta da Alfindega se h.io de
arrematar cm hasta publica, urna porcSo de pa-
rolas, e outra de conchas no valor de 50,000
rs., impugnadas pelo Guarda Thomaz de A-
quno Carvalho no despacho por factura de
Francisco Tabett. sendo dita arrematado su
jeita ac pagamento dosdireitos. Alfaudega ,
21 de Junho de 1844.
Miguel Archanjo Monleiro de Andrade.
Miguel Arcanjo Monteirod'Andrade, (Jfficial
do a mesma Assembla pelos Directores, passa
a dar conla do resultado do seu trabalbo. \
Commisso examinou e combinou^nalanco
com os livros que se achaoescripturairoscom lu-
da a ordem e clareza, de maneira que qualqucr
Accionista pode com omita facilidade vir no co-
nhecimento de algum engao se por acaso hou-
vesse : he portento a Commissao de parecer
que o halando est exacto. A Commissao feli-
citase por ter esta occasio que muito aprecia
para propor agradecimentos a Directora pelo
desvello e acerlo com que tem tratado os inte-
rsea da Companbia. Escriptorio da Compa-
nhia do Beberibe 23 de Maio de 1844. Agosti-
nho tlenriques da Silva. enlomo Jos
MagalhSes fastos. Jos Pires Ferretra.
THEATRO PUBLICO.
Descripcao do variado e novo espectculo
symnastiro e msica que ha de ter lugar se-
gunda-feira 24 do corrente no Theatro Publico
dcsla cidade, debaixo da direccao do ai lista Jo-
s do Res.
Principiar pela excellente overlura a Za-
neta depois segur-se-ha a exeruco do lamo-
so duelo de drsacce e Assur bella immago de
iijtyuei iivunju o;uici'ou"" i v/,~.-. g d na Semiranies do immortal Rossini ,
da Imperial Urdem da Roza, Cavaleiro da cantajocorn i0(ja a sua scena e vestuario pro-
de Christo; e Inspector da Alfandega por
A. M. I. o Senhor I). Pedro Segundo,
que Dos Guarde. &
Faco saber que no da 25 do corrente ao
meio dia, e na porta da Alfandega se hao de
arrematar 4 eaixas com 960 dunas de colheres
de lati, no valor de615^000 rs., impugna-
das pelo Amanuense Domingos da Silva Gui-
maraes, no despacho por factura de N. O. Bie-
her & C., sendo dita arrematarlo sujeita
direilos e expediente. Alfandega, 21 de Ju-
nho de 1844.
Miguel Arcanjo Monleiro de Andrade.
Manoel Jos b'erreira do Nascimento. Fiscal
da frequeiia da de Olinda, em virtude da
lei, Sfe,
Faco iembrar aos moradores desta Iroguezia
o artigo 22 das posturas da Cmara Municipal
desta cidade que prohibe deitar fogo sollo .
como buscap as ras da mesma cidade, pen
de trinta mil ris, e oito das de prisAo; o mes
mo Fiscal, convencido da probidade dos seus
concidadaos em cumprimento das referidas pos-
tulas, espera os nao incommodar com a pun-
gao do referido artigo; e para que chegue a
noticia de todas o presente, fiz publicar este
pelas folhas e alixar nos lugares mais publico-
desta mesma freguezia. Olinda, 19 de Junbo
de 1844.
Manoel Jos Ferreira do Nascimento.
,j. ,.i____i|_M_ii_i.__i_______i____su"!__aa
Declaracofs.
O Exm.0 e Rm. Sr. Bispo Diocesano
tem designado odia 29 do corrente para que
possao lucrar indulgencias plenarias, cunee li
das por Sua Santidade todas as pessoas que
dispostas com a conlisso e"communhovisita
rem a ifjreja de S. Pedro, no acto da missa so-
lemne do mencionado da rogando a Deo>
pela greja catholica, por Sua Santidade, o por
S. Fx. Rm.1 Na mesma occasio. por indulto
da Santa S, tambem dar S. Ex Rm.' aben-
gao papal, como se fosse conferida por Sna San-
tidade. Recife 21 de Junho de 1814. O
Padre Francisco Jos Tavares da Gama Se-
cretario doS. Ex. R.0"
3 O Administrador da Mesa da Recchedoria
de Rendas Internas Geraes faz publico para
quemeonvier, que do dia 20 do corrente prin
cipia a ter execucao o regulamento de que Ira
ta o decreto de 21 de Ahiil de 1844 a respeito
do novo methodo de arrecadaco do sellode pa-
pel.
Francisco Xavier Cavalcanli de Albuquerque.
3Pelo Jui/. da 2.'vara docivel o Sr. Dr.
Neves se ha de arrematar urna casa terrea, sita
na ra Imperial do Aterro dos A fugados, cons-
truida de novo, ecm bom lugar para negocio,
e por prego commodo : a ultima praga be no
dia 22 do corrente Junho, na ra Nova. (6)
COMPANHIA DO BEBERIBE.
Illm. Sr.Os abaixo assignados mem-
bros da Commissao nomeada em sessao da As-
sembla Geral da Companbia do Beberibe de
S do corrente para examinar o bala neo da re
ceita edespeza tem a honra de remoller o in
cluzo parecer a Vossa Senhoria Dos Guarde
Vossa Senhoria por muitos annos Escriptorio
da Companbia do Beberibe 23 de Maio de 1844.
lllm. Sr. Jos Ramos de lireira. Dign-
simo Director da Companhia do Beberibe
'/anstinho Ilenriqre d/i Silva ininm'n ln<
de MagalhSes Bastos Jos Pires Ferreira.
Senhoros Accionistas da Companhia do
Beberibe A Commissao por vos nomeada em ses-
sio da Assembla Geral de 8 de Mno do cor-
rele, em execucao do artigo 19 3 o dos Esta-
tutos para examinar, e dar o seu parecer so-
bre o balango da receita edespeza apresenta-
prio : a parte de Assur ser desempenhada pe-
to Sr. Joao Toselli e o Arsacce por Madama
Emilia A man ti para cojo effnito se apresenta-
r vestida de Gladiador romano
Concluida que seja 13o bella peca de msica,
o artista Jos dos Reis e o Joven Elstico se a-
presenlarfto a exocutarem variadas sortes e e\o-
lucoes do extraordinaria difliculdade sendo
muilas inleiran&nte novas neste Theatro en-
tre ellas o brilhantu equilibrio do l'avilho im-
perial e as novas agilidades do Tuibelino (mia-
gado ea figuracao da Cobra.
Depois Madama Emilia e o Sr. Toselli can-
tarn o delicado e jocoso duelo de Elixir de
amor msica do mostr Caetano Donizetti.
Em seguida seapresentar o Joven Elstico,
que com toda a agilidade subir ao Hrundecko
volante a desempenhar differenlos sorles, evo-
luces e exercicios do mais difficil desempe-
nbo valor e intrepidez os quaes admirara
por serem executados por um joven de pouca i-
dado, distinguindo se em particular com a imi-
tagSo do Nadador, a grande espada, a ereia ,
a cahida rpida, o mundo asavegas, a loria
incomprehenivel subida herclea e os dif-
ficeis arrojos do prisiuneiro sortes estas que
muito devem inleressar vendo-se a graga e
galantes maneirascom que este joven se abalan
ea a unas evolmoes to costosas c difliceis e as
desempenba com urna pericia bem pouco espe-
rada da sua idade.
Em continuado lor lugar o precioso ejo-
cosissimo duelo de baixoe soprano Per piaccer
a la senkora na opera do Turco ern Italia
lo grande Rossini cantado pela mencionada
Madama Emilia e Jos dos Reis.
Concluido que seja o Joven Elstico em_.
prehender o temivel equilibrio piramidal en_
tre fogo artificial sorle esta que merecer
pprovacao do respeilavel auditorio ,a,,l0
pela grande perspectiva que aprsenla iiolo valor e presonga de espirito que se necessi
ta para a sua difficil execucao.
(Principiar s 8 horas da noite.)
N. B. Os camarotes que resiao acbao-se
venda no botequim junto ao 'I beatio sendo o
oncarregado o -Sr. Zebedeo Cezar e para e-
vitar iocommodospor causa de t reos os cama ro-
tes da segunda ordem dos lados sero a 6000
ris.
O director e artista Jos dos liis tendo so
em vista manifestar a apreciacao que sabe fa/er
a concorrencia e applausos com que os Ilustres
habitantes desta capital o honrarlo e distingu
rao e a sua companhia na noite de 16 nao
descanga um momento em preparar diverli-
iii en tos de espotaculo que o recreiem nao omil-
tindo fddigas e desuezas para sustentar o lusi-
ment, edignidade das variacoes que devem
ser apresentadas a um Publico 18o benemrito
a quem se devem consagrar o maior respeilo e
veneraco.
N. B. O Theatro estara decentemente or-
nado e Iluminado.
Avisos martimos.
Para o Aracali sahir com muila brevidade,
por ter parte de seu carregamento prompto a
sumaca brasileira Felicidide de que he mes tre
Ignacio Marques ; quem na mesma qui/er
rregar oo ir de passagam ontonda- -c eow "
mestre a bordo da mesma sumaca ou com seu
proprielario Antonio Joaquim de vousa nibei-
ro no seu escriptorio no ra da Cadeia do r\"'
cife n. 18.
1 Para o Porto segu com a maior brevi-
dade possivel a bem conbecida e veleira barca
portugueza N. S. da Roa Viagem por ter
\


vv
T
s
a maior parle de sou curres a ment engajado,; Precisa sedo urna pessoa qua se queira en- j 1Correm-se folhas corridas, e lirao-se pas-' OTerece-smadeira para qualquer obra,
os p rete mientes que na mesma qui/crein carre- carrejar de estar ein um arma/ern botando sen- jsapnrtcspara dentro,e fora do Imperio,e despa- excepto taimado; o mais tudo que he nccessario
gar ou ir de passagern para o que tem exceden- tido aos escravos e fazer tlgam servico na ra, | cha-se escravos, ludo eom muita brevidade, e quem pretender dirjase ao paleoda S. Cruz.
tes commodos dirijo-se a ra estreitado Moza- e que esta pessoa d fiador a suu conducta ; na
rio n. 13, a tratar com Francisco Alves da Cu- Praga da Boa-vista n. 19.
nha ou com a capitao na praca. (9) Aluga-se urna casa terrea no bairro de S.
l = Para o Geera sai at o lim do correte Antonio o que seja as ruasseguintes: Santa
me do J.mho o patacho Nacional Laurenli-
na Brasileira por ter a maior parte do seu
caregamento prompto; para carga, e passa-
geiros dirijo-se ao seu propnelario Louron-
co Jos das Neves na ra da Cruz. n. 61, ou
ao Capitao do mesmo Anlonio Germano das
Neves. (8)
1 Para o Araeati o hiato novo Olindisegu
de priicira \iagem n proprietario espera da lo
prompii) a seguir no da 12 de Julho futuro, o
qualti'ui excellentes commodos para carga e
passageiros: trata-se com o proprietario Manoel
Joaquim Pedro da Costa, ra de Cruz n. 51.(6)
2A bem conhecida barcada Flor do fecife,
de lote do 24-00, a trez mil arrobas, e com ex-
cellentes commodos para pasSHgeiroi, carrega
para o portara do Sul. desde Porto Calvo at
o Rio de S Francisco ; e tambem se Ireta ,
tanto para os postos do Sol e para os do Norte,
at ao Cear; os pretndenos dirijo-se aloja
n 2 na ra do Creoo, ou a bordo da mesma
barcassa fondiada defronte do caes do Sr. Jo
Ramos de Olivein,. (10)
2 Para o Rio de Janeiro seguir brove a velei-
ra sumaca Pero /a p0r ja ter parte de seu carre-
gamento proi apto ; quem na mesma quizer
carregar, ou \r embarcar escravos, pode enten-
der-se com Amorim lrmao na ra da Cadeia
n. 45. (6)
2-Para o Cear e Acaracsahira com brevidade
o vellei (Q hiato Te'leria, o recebe frete e algn;
passa^t.iros paraqualquer dos sohreditns portos
os P /tendentes pdem-se entender com Hcnry
fp/Wter <& C. na ra do Trapiche n. 8. (5)
3 Para o Rio de Janeiro segu viagem no
dia 21 do correte, o brigue Ihoi te Guarde ,
c tendo seu carregamento prompto, recebe s-
mente escravos a Irete; os pretenderles dirijo-
se a ra da Cadeia arma/em n. 12. (5)
2 Para Lisboa segu com tola a brevidade
por ter a maior parte da carga prompta o bri-
gue portugus '\obim forrado o cavilbadode
cobre; quem quizer carregar o j ir de pasta-
gem, para o que tem os melhores commodos ,
dirija-seao seu consignatario Francisco Sevo-
rianno Rabello, ou ao Capitao Alexandre Jos
Correia na Praca doCommcrcio. (8)
Rita, ou pateo da Ribeira, que nao exceda de
dez mil ris ; quem tiver para alugar aonunce
para ser procurado.
Roga-seao Sr. Reg que leve loja no At-
ierro da Roa-vista queira annunriar sua mo-
rada, pois se Ihe deseja muito fallar a negocio
de seu interesse.
Precisa-se de um caixeiro para urna venda;
que tenba pr, tica; edeumdito para urna pa-
llara ; os pretendentes diriju-se a Praca ta
Roa-vista n. 10.
Aluga-se ou vende-se urna canoa que car-
rega 1300 tijlos de alvenaria grossa com
pouco uso e muito bem fabricada ; tambem se
vende a tronco de tijlos de alvenaria ; a tratar
com Manoel Firmino Ferreira na truvessa do
CJuemado n. 3.
-Joo Pinto de Lomos Jnior embarca pa-
ra o Rio de Janeiro o seu escravo de nome Es-
peridio.
Aluga se a casa n. 3 da ra da Manguera,
entre a da Gloria, c d'Alegna ; na ra da Ca-
deia-vclha n 26.
Oflerece-se um Portugucz, que falla tam-
bem alguma pouco de inglez, para criad o;
quem o pretender podo procural-o na loja n.
19 da ra do Queimado.
Precisa-se de um caixeiro para venda: na
ra da Sen/alla-velha n. 102.
Pergunla-se ao Sr. Joaquim Antonio da
>ilveira, eredor bypotbecario de um sobrado
no Atierro da Roa-vista, de Manoel de Sousa
Rapo/o. ou ao seu cessionario o Fxm. Senador
M..irink l'errao quando ir defenitivainente
o dilo sobrado a praca; pois que em pou-
co tempo se tem em vista perceber os juros
'le dous por cont ao me/., fican absorvido o
preco muito commodo: na ra do Rangel n. ri H, que achara com quem tratar.
34. (6) .Manoel Ignacio da Silva Teixeira avisa
=. Peranteo Sr. l)r. Jui/. do Civel dase-'aoSrs. Ireguezes da padaria da praca da Santa
gunda vara desta cidade tom de ser arrematado Cruz de urna soporta, qua nao tern mais
um sobrado de dous andares, e solio, com mocos a vender pao pelas ras eso o mand.
bastantes commodos sito na ra da gamella levar a casa daquellas pessoas que assim oqui-
nova desta cidade por execuco de Ilerculano serem.indologoseparado, eescolhiilo conforme
los de Frailas sendo sahbado a ultima aencommenda locadaum.ouomandarembuscar
praga.
1 O abaixo assignado faz publico, que
elle tem comprado ao Sr Antonio da Silva Gui
maraes, a sua loja no atierro da Bu vista
8, com o resto das miudezai que nella se
acho, para continuar com o mesmo negocio
porsuaconta. licando o momo Sr. Guimaraes
incumbido da direcco, e nspeccio do mesmo
negocio, segundo tenho contratado com o mes-
mo Sr. Manoel Joaquim l'edro da Cusa. (9) Iros andares com as commodilades proprias pa-
1 Precisa se alugar urna escrava para ven- | ra escriptorio u lamilia, estando os andares com
der na ra ou pagando-se vendage, ou por a- i muito aceio e em bom estado : quem preci-
a padaria por seus portadores o que lara todo
o exforco por servir bem como semprc se es-
rnerou para o que usa das melhores farinhas
1 Precisa-so de um cont de ris, pro
mi hipothecando-se para seguranza da dita
quuntia qualro moloques : rpjem quizer dar
a n nuncio. [4)
1 Na melhor parle do Recife se alugfio
lugucl o me/. Assim como precisa-se um
bomem para cobrar dividas no mallo, dando
este fiador das disidas, que se Ihe entregar, e
sar annuncio .'i j
Aluga-se um sotao com bastantes commo-
dos, e em boa ra desta cidade por prego com-
las-se grande vanlagem, quem quizer esto no-i modo quem quiser dirijase a botica nova do
gocio dirija-se ao atierro dos Afogados arma-
/em de sal n. 218. do Francisco Xavier das
Chagas, na mesma casa vende-se 4 ornamen-
tos para missa, de damasco Porluguez quasi
novos, por lerem muito pouco uso, e roupa
perlencente ao mesmo, e da-so muito em con-
pateo do Collegio, que dir quem aluga.
Roga-se ao Sr. J. A. M. N. baja do
entregar urna espingarda la/arma, que ha mais
de 6 me/es a podio emprestada pois sou do-
no nao esta para esperar mais lempo ; ou do
contrario restitua o sou valor so he que a nao
la, (13) i possue.
1= Perdcu-se no dia 19 do corrente, qua-
tro chaves enfiadas ern urna correlo de lato,
de varios tamanhos, quem astiver adiado faca
o favor de as entregar na quina da ra dos
Qarteil que se gratificar. (8)
Na ra Nova acha-se novamento aborta
urna loja Trance/a n. 18 de Manoel do mparo
Caj e c.a com as azendas seguinles: cha-
peos de sol de seda de superior qualidade para
homensc senhoras; ditos do massa e do seda e
preco, e osde mais credores nada receberao? palhinha para bomens e senhoras, ementes de
Protesta-se excitar esta questo de juros, casa estallo honeis do velludo do panno fino e de
Leiles.
3 Porordem. e em presenca do Sr. Cn-
sul dos Estados Unidos d'America, e por cont.i
e risco de quem pertencer, se fara leilao por
intervenco do correlor Oliveira, de parle do
carregamento do brigue Wtlliam Thacher de-
clarado avariado pelos competentes avaliadores.
trigo, xarulosde Havana.vinhosamargos, phos-
phoros, salame, queijos, presuitos, maritega
de vacca. dita ie norco, e assuear refinado &c.
Terca-leira 25 do corrente as 10 horas da ma-
nhaa,noarma/.om do Sr. Manoel doNascimenlo
Pereira, na ra de Apollo. (12)
2 Constando ao abaixo assignado que sua
mai, aSra. D. Mara Francisca Benedicta Tor-
res, quei bvpothecar a parte do sitio da Var-
zea, pertecenle ao fallecido padre Joaquim
Bento do Rozario Torres; o abaixo assignado,
previne que pessoa alguma faca negocio com a
dita parte do dilo sitio, sem que primeiro seja
uvidoo abaixo assignado; pois que tem de
cobrar a quantia de 200 a 300 mil ris. que o
fallecido padre deve a um Sr. negociante desta
cidade, e como at ao prsenle nao se tem fei-
to o inventario dos bens do fallecido padre,
donde cabe a justificado das dividas do mes-
mo, por iss< o abaixo assignado (a/, o presente
annuncio, para em qualquer tempo nao so cha-
marem a ignorancia a tal respeito. francisco
Euzbio de Faria.____ _________ (*')
Avisos diversos.
- Aluga-se urna canoa aberta que pega em
700 tijlos, bem construida, e tambem se ven-
de ; na ra da Cadeia de Santo Antonio
n. 19.
__y abaixo assignado faz ver ao publico que
nao pude mais fazor annuncios a cerca dos pe-
nhores que tern em sua mao de muitos senho-
res para que os venho tirar, o nao he pos-
sivel; ora, Srs., me vejo obrigado a chamal-OS
peranto ojui/o competente, se nao comp.rece-
,jj>_ M(f"'l .hit da Silva lellomo Ir
__ Roga se ao Sr. que no dia 19 do corrente
foi a ra do Collegio, e levou a chave do urna imo do Campello o o armasem da casa n. 16
casa, que esta para se alog r ni ra Helia, o da ra do Vizario, tudo no Kecil'o ; a tratar na
favor de ir ou mandar entregar a chave da ra da Cadeia n. 51 primeiro andar. (*)
inesiuu, 0u enUo dar a decuso em que Rea 1- Pncisa-se do um moco porluguez de
com a'casa, porque ha mais quem a queira 13 ouH anuos, para caxoiro de urna padaria.
a|Ugar# | oo atierro dos Afogados, n. 37. (3)
se exijo a final.
Precisa-se de 800,000 rs a juroscomhy-
polheca em urna casa que val o dobro ; quem
tiver annuncie.
Ouom precisar de urna ama sacca para todo
o servico de urna casa, que seja ae homem sol
leir dirija-so a ra do Pires n. 30
1 Sr. Jos da Silva queira ir na praca da
Boa fisto n. 20 para se Ihe entregar urna car
la que se lirou do Correio por engao i 8)
Da-se dinheiro a premio com penhores do
ouro, mesmo em pequeas quantias ; na ra
.Nova n. 55 ; na mesma deseja-se (aliar ao
Sr. Luiz < .osario do Reg.
Precisa-se de dous bomens que entendo ,
um do masseira, e outro de forneiro: na Soli-
dado padaria n. 11, ou na ra do Livrainon-
to n. 5
O abaixo assignado, lendo no Diario de
hontem (19 de Junho) o annuncio para venda
do um sobrado na ra da Praia n. 43 com
quintal al a ruar; o abaixo assignado declara
que omquanlo a venda da dita casa e seu quin-
tal at a cacimba, nada tem que oppor-se, mas
dous alicorees um telhoiro urna porco de
pedra para o caes, e o terreno al a baixamar ;
protesta ir haver a quantia por quanto Ibes esto
hypothecados e consla da escriptura passada em
16 de Fevereiro do corrente anno de quem
|uer que os comprar, isto no caso que quando
o vendedor ou proprietario nao enbolse ao
annunciante da quantia antes i'e efectuar dita
venda visto que usou de m f com seu eredor.
Manoel Pereira Lemos.
Aluga-se urna casa torrea com sotao cor-
rido, com seis jenelas de vidraca, no beco do
Cerigado ; quem a pretender dirija-se a ra da
Cadeia do Recife n. 25.
Precisa-se de um official que saiba fazer
charutos; e do dous meninos para aprenderem:
na ra do Livramento n. 14
- O Sr. Luiz Duarto da Silva, que foi caixei- I
ro do Sr. Antonio Jos Gomes, queira annun-
ciar sua morada para se Ihe fallar a negocio de
seu inteiesse.
= Alugao-se duas canoas abortas, urna que
carrega seis milheiros de lijlos, e a outra 707;
na ra da Caldereiro n. 56.
1Precisa-se de 500.000 600j rs.a premio
sobre penhores de ouro ou com hypotheta em
una morada do casa ; quem quizer dar annun-
cie. (3)
Aluga-se o sobrado de dous andares, n
38, sito na ra do Rangel ; quem o pretender,
diriia-se a esta Tvnonraphia.
IArrenda-se o armasem da casa n. 1 do
outras fazondas escuras para bomens e meninos,
sapatos de lustro, marroquim cordavo, sotim
o duraque para sonhora o do lustro e marroquim
para enancas botins do lustro ditos de bizer-
ro borzeguins gaspiados; e sapatos de lustro
ede bi/erio ude la para homens linas de
seda predi bordadas de matiz e de ouro, ditas
de pellica, ditas curtas de seda prota oscuras e
de pellica e pintadas para senhora, ditas do algu
do, pellica e de seda para homens superiores
incias de seda para senhoras, lindos corles de
vestidos de cambraia de lista, e quadrinhos
de cor: chales de seda, o de seda e la e de
cambraia e de metins; superiores mantas de soda
bordada de matiz, para senhoras; ditas de linhoe
de seda escocezas ede gaze para meninas, lencos
de soda bonitos padres para senhoras ditos de
seda para grvalas, mantas c gravatinhas para
homem; (ilde linbopretoehranco, li/oelavra-
do gazo piola com llores para vestidos de senhor-
as, riscadinhos ockitas francza eingleza, de lin-
dos padres madapolos, lizos; bretaiiha, platia,
saias do cimas, esparlilhos para senhoras, bicos e
rendas dolinho, sarja prota, traveseas de tartaru-
ga, castigaos de casquinha, ditos den etal ama-
dlo c dourados. perfumaras, garrafas, compo-
loiras copos para agoa ditos para champanha e
di vareas azendas que estarn patentes aos com-
pradores e por preco cmodo.
1Um rapaz Brazileiro o qua! escreve muito
bem lendo bastante pratica de escrever Proces-
sos, Sentencas, e todo papel judicial so o fie rece
para o dito lim escrovendo mesmo em sua casa:
assim como copiar toda escripluraco que Ihe
soja confiada, o que tudo faz por preco muito
cmodo, e bastante brevidade: na ra do lan-
goln. 34. (8;
1 Preciza-se de hum homem que cntenda
de amassar, tanto pao como bollaxa e que
queira ir para a villa de Rio Forrnozo ,;i quem
convier dirija-se a ra do Amorim n. 33 Io
andar. ( 5 )
1 Aluga-se urna casa com commodos para
familia do lado da sombra, com cacimba, e
quintal murado; sita na ra de Sao Goncalo ,
quem a pertender dirija-se ra da Alegra casa
n. 34. (5)
1 Preciza-se alugar urna ama forra ou
captiva, que saiba cozinharbem, no Pateo da
Penha n. 4. ( 3 )
1 Aluga-se um sotao propio para familia
na ra Nova n. 5. ( 2 )
1 HOTEL FRANCISCO.
Hua d'Alfandega-velha n. 9.
= Este hotel por ser montado em ponto
grandeoflerece grandes commodos para hospedes,
por ter bollas salss e quartos, e ludo com mui-
to aceio : no mesmo havera almocos todos os
dias assim como mesa redonda as 3 horas da
larde e poliscos a toda a hora, tambem se fa-
rem solares para fura, tudo a principiar do
dia 25 do corrente mez.
1 Aluga-se o primeiro andar do sobrado
do atierro da Boa-vista n. 3, com commodos
para familia a tratar no mesmo. (3)
2 Do correio desta cidade foi lirada urna
carta \inda da Rabia no vapor Imperador para
Domingos \lvos Matheos, a qu.1 se acha na
lista do correio com o n. 116, suppe-sc que
a pessoa que a lirou do correio foi por engao
por isso roga-so-lno a restitua mesmo aberta,
r:o esciiplorio de Manoel Joaquim Ramos e
Silva, na ra da Cruz. (8)
2 Na padaria da ra Imperial defronte do
viveiro do Muniz, precisa-se de um forneiro;
sendo bom nao se olha a preco. (3)
2- Roga-se a Cmara Municipal da villa
do l.imoeiro, que visto pagarse 200 de se-
pos, e curral queira tambem mandar concertar
oditocurral, o por em limpesa o mesmo a-
COUgue, e igualmente concertar os sopos, que
so acha a maior parto detheorado. (6)
2 Aluga-se urna casa terrea na ra Relia,
n. 40 com bons commodos para urna familia
sendo 2 salas, 4 quartos, urna dispensa, cos-
nha, i|ui:ital e cacimba, 3 fallar na ra do Col-
legio no tercoiro andar da casa, n. 15. (5\)
10 NA BOTICA. E ARM 4ZEM DE DRO-
GAS, NA RA DA MADRE DE DOS. N.l.
Vendem se as preparacoes seguintes por pre-
co muito commo lo e de superior qualidade.
Colirio anti ophlhatmico.
Este medicamento tem as mais enrgicas vir-
tudes para destruir com os bons e lelizes re-
sultados que a longa experiencia tem mostra-
do ludo quanto sao nevoas ludidas infla-
mar oes e outras doencas d'olhos, em que nao
he preciso paraseu curativo radical usar-se dos
rneos operatorios que a Arte em taes casos in-
dica o a que o doenle necessariamente recor-
re. Um sem-numero de pessoas podem at-
testar com verdade os salulares elleitos da ap-
plieacao desle remedio prodigioso ; tanto em
difieren tos partes do Imperio donde tem sido
procurado como em algumas partes da Eu-
ropa onde seu uso he rnais tem conhecidodo.
Na mesma casa tambem se vendem tinlas e
todos os outros objectos de pintura ; vernizes
le superior qualidade entre ellos hum perfei-
tamente branco e que se pode applicar sobre
a pintura mais delicada sem que produza al-
teraco alguma em sua cor primitiva. Arrow-
Roorde Rermuda ; Sag ;. Sabonctes; Sauao
de Windsor ; Agua de Seidlitz ; Limonada
gasoza ; Tinta superior para escrever; Perfu-
maras inglezas; Fundas elsticas de patente,
Escovas, r pos para denles ; Pastilhas de mu-
riato de mcrphinu o ipecacuanha ; Azul i-
nissimo proprio para ailar roupa Pos de sei-
dlits c de soda ; Pastilhas de bi-carbonalo
de soda e gingibre ; As verdadeiras pirulas
vegetaes universaes do D. Brandretb, vindas
de seu author nos Estados Unidos, te. &c. (36)
Aluga-se o 1." andar do sobrado n. 1 da
travessa do Queimado ; a tratar no mesmo com
Manoel Firmino Ferreira.
Jos de Mello Cezare Andrade arrematan-
te do subsidio de2500 rs. sobre cabeca de gado
vaceum do municipio do Olinda, vende as ma-
tsnce doS lug?r"S soninlos~s- p>i j.i Pc^j;
Timb, Po-amarollo,Mara-farinha, Behirihe,
Fragozo, Rio-doce e outras ; as pessoas que
as pretenderen),dirijo-se ao Arrumbado casa
do mesmo annunciante.
1 Precisa-se de urna Portugueza para ser-
vir em urna casa do pouca familia distante
(10) desta praca, na ra das Trincheiras n. 42. (3)



J
-L
/ -
/
lia rea
citn
fre
No Domingo 23 do corrente se abre a Raje 22 do corrente pelas 10 hora do da
como el
tam-
ro:n tragos uwsnwij c cumu i-na nt> mu- mmislra?ao se nao apparecerem
born desuada para tianhos de senlioras, lio al- (es na rUil Crespo n. 23.
arrematan -
roluamente prohibido fazor uso de oxpressSos,
que possiio oflender a moral publica sob po-
na de ser mandado sabir pelo guarda aquello ,
que se nao comportar como cavalbciro.
~2 Opreco de cada banbo he 160 reis. Os
accionistas e as pessoa; desuas familias paga-
r o s metade Qucrendo usar das tundas da
barca pagarlo por cada urna 80 ris: advir-
lindo que sempre se darao lavadas e engom-
madas.
3, Por familias dos Accionistas se entende
as petsoai nao assalariadas quecom elles mo-
rare m cm casa.
4, A nenhum bomem be permettido entrar
no lado da barca aoiide estilo os banheiros pa-
ra as senhoras ; bem como si bomens poderiio
banhar se nos banheiros para elles deslina-
dos.
N. B. No dia em que a barca ficar conclui-
da seriio publicados os nomos dos accionistas,
para que o publico aprecio as pessoas que se
(lignario concorrer pira a existencia de uin es-
tabelecimento, que to preciso se a/.ia era Per-
nambuco. (32)
3 POZ ANTI-EPILE ICOS.
Preparados secundo Mr Le Cunte Duplessix
Paricau : de todas as molestias, que aflligem
a especie humana a mais rebelde be sem
contradico a eptepzia vulgarmente conheci-
(ia por gotta coral lista enleraiidade era todos
os lempos lia sido o esclito da m -dicina, que
aindalbo nao pudo achar o menor unitivo. Faz
pois grande servico a humanidade. aquello que
lite olTereccr para combater molestia lio cruel,
uin remedio, que corita j cm fteu abono (no-
meros resultados [lites nao su na Kuropa ,
como aqu em \\ rnambiico. Este medicamen-
to extraordinario Beaba de chepjar de novo do
Franca e u seu nico deposito he na ra lar-
gado Hozarlo, botica de Baittiulomeo^' Ha-
mos. (\1)
2 Jos Valenlim da Silva avisa a quem
convicr que contina a receber alumnos para
a sua aula de latim, na ra da Alegra na Boa-
vista ) casa envidracada n. 12 o que preten-
de mudar a dita aula para o bairro de S. Anto-
nio lugo que liver ufll sobiado a seu comino-
do. (6)
2 J> so Joaquina Esleves Pereira nao he
mais caixjjiro do botequim da Estrella, desde
o dia l.i dVcorrente. (3,
2 No botequim da Estrella ainda so preci-
sa do um born co.sintieiro. (2
2Furtro no dia ISi do corrente um relo^.
gio horisontal, c(in-T^i5lwl)Taiav-iTTTrTanto
amarrotada ecom^uu) transelim de retroz;
roga-se a quem for offorecidn, o favor do o to-
mar, elevara ruada Cadeio do Recite n. 5 ,
primoiro andar que sera generosamente re-
compensado. (7
2 Aluga-se um erando sitio na campia
da Casa-forte com casa recein-edificada com
um beilo copiar na (rente ptimo comino-
dos cosinba (ora. cocheira, e estribara, rnui-
tos arvofedos do fruto o campo para qual-
quer plantacao e para capim aluga-se men-
tal ou annualmenle ; na ra do Amoiioi n.
lo, ou na'estrada do Cordeiro sitio de Nuno
Maiia do Sellas. (9
2 Na pndaria dolaigo das CinCO-pontBS ,
preeilfl-SO de uino pessoa que venda pao fra,
oque tenlia regue/.ia d-sebom ordenado. 3
2 Precisa-se de urna Portuguesa de idade,
para O servicio de urna casa de pouca lamilla ;
na ra estrella do Rozario luja do scbado
n. 32. (4)
2- Na ra Direita sobrado de um andar n.
.'(> ao pe de dous de vaiandas douradas se
ratera bolos, de diflerentes massas e feitios ,
mili bem leitos o enfeitados com capella de
ailinim econfeitos, com a maior perfeica; e
tambera se fazem bolinbos para cha com ban-
deijas eriltudas comamos, llores de alfinim
e figuras ludo por preco commodo. 8,
2 Os Sis. Francisco Jos da Silva Pereira ,
Antonio Ignacio Cavalcanti do Albuqu-rque,
Bernardo Jos da Losla, Francisco Jorge da Cu-
iiha Mascarenhas Josda Silva Monleiro, Vi-
cente Fereira de Barros, Joo liuarle Nones
Jnior Francisco Goocalvej de Araujo Fran-
cisco Pesaba do Mello Mmioel Jos de Barros,
Manuel ra do Cabug lujas de Pereira $ Gucdcs a
negocio, que Ibes diz respeito. (10j
2 l'uitaroum marco de 4 libras incom-
pleto faitando-lhe a libia e as duas oncas, le-
vando os mais pesos ; roga-se a pessoa a quem
for ollrccido de o tomar, e levara ra eslreita
do Rotarlo bolita de Joao Pereira da Silveira ,
e se j o liver comprado, querondo restituir,
SS lbC dttfd n vtl/vr 1111 (i r i ;i r 11 h > n PnOiprOU fi SS
llie licar agiadecido visto a falta que o mes-
iiio faz. [9
Aluga-se um pelo cosinbeiro muilo
lie! e sem vicios ; na ra da Moeda n. /.
I Desencaminhro-se t\ praocbdcs 2 de
louio ,o 2 do amarello ; quem os acbou leve
na praia de S. Bita serrara n. 23, que ser
recompensado. (4,
1Aluga-se um loja do sobrado em Fra-
de-portas n. 63, com muilo bons commodos ,
quintal e cacimba na ra do Pillar com sa-
bida para a praia grande por proco comino-
do ; a tallar com Joaquim Lopes de Alraeida ,
caixeiro do Sr. Joo Matheus. (6,
Aluga-se um soto proprio para fami-
lia ; na ra Nova n. 5. (o)
1 Boga-se ao Sr M. J. B. C. de ir a ra da
Cadeia-velha n. <0 pagar a quantia de 20#
rs. do alugucl do sitio em que esleve na Passa-
gcm-da-Nagdalena e se nao o li/er no prazo
de oito das, ver o seu nome publicado por
extenco. (6)
Aluga-se urna preta para o servico de
urna casa de pouca familia ; quem a pretender,
dirija-se a ra Bella n. 22.
Compras
1 Compra-so um cavado de estribara que
tej sofTrivel e por preco commodo ; no largo
do Livramennto, armasem de louca e molha-
dosn. 20 (*)
j !"ompra-se urna neia-commoda de ama-
relio sendo moderna e que esleja cm born
uso; na ra do Livrainento, loja do couros
n. 13. (3)
l_ Con.pra-se urna canoa aborta de caiga
de 500 a MI lijlos eque soja com uso, o por
precocommodo; alraz do theatro armasem
de tabondo de pinbo.
1_ Compra-se urnas forragens usadas, de
carregar pipas em carroca ; quem liver annun-
rie. 3,
Comprao-se as ultimas posturas da Cma-
ra Municipal dosta cidade ; na ra da Cadeia
do Becilo n. 25.
Comprao-se garrafas vasias na ra da
Cruz, boljca n. 50.
1Compra-se o primeiro volume do Cava-
leiro de Faublas ; na ruado Kangel n. 81. (2;
IComprao-se effectivamenle para (ora da
provincia escravos de ambos os sexos de 12 a
20 annos agradando pago-se bem ; na ra
da Cadeia de S. Antonio, sobrado de um an-
dar de varamia de pao n. 20. (5)
Vendas
.'Vencbvsejia praca da_- Ifldppendencia,
vraria .nsroc 8
O Litro dos Deslinos
tsla importante obra he o resumo de todas
as propbeciasda Sibylla do Cumas sobre o es-
lado dos humanos. Para conhecer-se o mri-
to desta prophctisa basta vermos que de seu
crdito se vale a sequencia ; pois all se !C
Sendo testemunbas David e a Sibylla.
O que nella se contm he de urna verdade
tal que sei demonstrada pela experiencia do
modo que a pessoa a quem a Sibylla pronosti-
car una boa fortuna nao tem preciso de dar
pasaos para a obter. O que d maior realce a
esta grande obra, he ter a Senhora I). Sibylla
decado algum tanio daquelia circumspecco .
com que lallou a Eneas e a outros laes per-
mutadores e contar os nossos usos e costu-
mes usando al dos termos patuscos /anchos.
forquilhat, e outras galanteras do nosso pBz,
como se ella livesse aqu naseidoe vivido ; em
litii para a pioxima noule de S. Joo nao se
achara melhor divertimento que consultar es-
te engracado livriiiho e isto pelo barato pro-
co de duas patacas ('25}
2\ondo-se urna propriedade de dous an-
dares e dous grandes sotos e mui bem
ernstruida e bita a moderna sila na ra da
Moi da n. i) ; a tratar na run da Cadeia do Re-
cite n. oi, primeiro andar (5,
2 Vende-se um melecnte de Angola ; na
ra Nova n. 44, segundo andar. (2,
2 Vendein-se dous cavados bons ; na ra
larga do Rozarlo, botequim n. 27. (2
2Vende-se o reslo das verdade i ras e supe-
riores perolas da India muilo iguaes tanto
no tamanbo, como na cor e muilo em conla
por ter de retirar-so para a Europa o dono ; na
i na da Cadeia do lenle loja de cambio do
Vieira n. 24. (6,
2Vendem-se 3 escravos de nacao, com bo-
nitas figuras bons trabalhadores de enxada ;
dous iiioleijues de nacao de 1<> annos ; duas
escravas boas lavaaeiras e de bonitas figuras;
urna dita boa quilaudeira por preco rommo-
do ; um mulato ptimo para sitio, ou engo-
lillo por ter bastante platica ; na ra Direita
n. 3. |8)
2Vende-se urna barretina um bon e
urna espada para guarda nacional do esqua-
U'ao lucio coi bom uso ; na ra da i.aea-
velha, loja n. 60. (':,
Vende-se urna negra ptima lavadeira e
vendedeira, muilo fiel c dSigcnte; e um negro
para o servico de campo: na ra do Livramen-
to n. 1, se dir quem vende
2 Vendem-se algumas casas terreas, cada
urna com quintal em chaos proprios, defron-
te de S. Jos do Maogulnho ; a tratar no sitio
junto as mesmas casas, que lm portso de itirro.
2 Vende-se grande sortunento de ricos cha-
les de la e seda hamburguezes e inglezes a
3, 4, e rs. cada um cortes de cambraia e
de cassasuissas, com flores edachadrez ; es-
tas a 4/rs. e aquellas a 550t) rs.; na ra do
Cabug; tojas de Pereira S uedes. (6)
2 Vende-se o muito velleiro briguo-escu-
na americano Combland, forrado e eucavi-
Ihado de cobre pro rapto a seguir viagem para
qualquer parte; a tratar com os seus consigna-
tarios Matheus Austins t Companhia na ra
do Trapiche-novo n. 30. ()
1Vende-se um moleque crioulo, de 12an-
nos ado ; ua ra da Cadeia n. 51, primei-
ro andar.
1Vende-so superior tabaco simonte
Cachoeira da Babia ; a fallar com Manoel Joa-
quim (lomes. (^/
Vende-se no Coelho olaria de Jos Car-
neiro da Cunha materiaes da melhor qualida-
de por menos preco de que tem se vendido
at o presente.
Vendem-se nos Arrombados as melhores
madeiras, consistindo em travs de 32, 36 e
40 palmos de comprimento e do palmo e coi-
to em quadro encharnelado 20, 25, 30, e 3'i,
mos travessasde 25, e 30. oaibros de 2a e 30
palmos, travs de 20 ede 7 pollegadas em qua-
dro, ditas de 25 palmos e coito, estacas de
emberiba do 20 25, e 30 palmos; o annun-
t'V
da
Vendo-so um escravo crioulo de 2'i annos,
bonita figura e mijito pnfitfBte, apto para
todo o servigo ; na ra Nova n. 41 segundo
andar.
1 Vende-se urna negra crioula de 23 an-
nos cora duas crias mulatinbas, urna do l
mezes ea outra de i annos ; na ra Nova ,
loja fiance/a n. j/ij
i Vende-e urna escrava de 16 annos en-
gomma, e.cosinha vende-se para se comprar
um moleque ; na ra do Vlgario n. 17 primei-
ro andar. (3)
]_ Vendem-se bichas de superior qualida-
de, chogadas de prximo ; tambem se alugao,
e applico-se por preco commodo ; no Beeife,
beco do Abreo n. 4. (4K
Vende-se um transelim deouro urna me-
dalha para senhora c3 annoloes por pceo
commodo ; na ra Nova n. 55.
Vende-se urna secretaria de pao preto,
mui bem feita ; na ra do Queimado loja de
ferragens n. 13.
Vendem-se lencos de seda para grvala ,
de muito bonitos padres ditos para algibei-
I ra : na ra do Oueimado loja n. 53, de Fer-
| reir ct Oliveira.
Vendem-se dous sellins em muito bom
I uso com todos os pertonces ; na ra do Cres-
1 po n. 9.
1 Vende-se urna casa de dous andares e
sotao ; rectificada de pouco lempo e chaos
proprios na Iravossa da Madre de Dos n 7 ;
! a tratar na ra da Cruz n. 50; tambem se ven-
canlo propoe-se a lirar toda a madeira quo
os pretendentes quizerem e pol-as nos portos dea praso, convencionando em preco. (4
que Ihes for mais perlo de suas obras por pro- | 1-Vendem-se 8 libras de tartaruga de boa
co commodo. ; qualidade
Vende-se um sobrado de dous andares, na
praca da Boa-vista n 22 que faz esquina com
a ruada Conceicao ; a tratar no primeiro an-
dar do mosmo sobrado.
Vende-se gomma de araruta muito nova,
sag de primeira sorte cevadinha do Franca ,
carne do serto e lnguicas muito novas ; na
praca;da Boa-vista, venda de Joaquim de Pau-
la Lopes.
Vende-se a posse de um terreno na estra-
da do Manguinho defronte do sitio do Dosem-
bargador Monleiro com 3o palmos de frente ,
e tundo igual aos outros terrenos que existen),
tendo um oito pequeo do pedra e casa com
cosinba de pedra ocal ; na ra de Agoas-v ordos
n. 70.
Vende-se farinha de trigo de Trieste das
verdadeiras marcas SSSF e SSF vinho da Fi-
gueira do excedente qualidade em barrfs e
pipas ; no armasem de Jos Rodrigues Pereira
V Companhia na ra da Cadeia no virar pa-
ra o beco do Capim.
Vende-se la lrilho de mannore por pre-
co comnnd; a tratar com Firmino Jos Felis
Vendem-se pistolas de fago arteficial, pro-
prias para a noute de S Joao pelo preco do
2'ill rs. cada um e a duzia a 288o rs. ten-
do cada pistola 6 lagrimas ; na ra do I.ma-
men lo luja de couros n. i3.
Vende-se una porcao de taboas promptas
para armar em caixas de assucar ou para ou-
tra qualquer obra ; na ra da Cadeia do Re-
cito loja de lasendas n. 37.
Vendem-se duas escravas muito boas,
ambas de Mozambique, sendo urna muito moca,
de muilo bonita figura sadia. e sem vicio al-
gum ; e a outra muito propiia para o servico
interno de urna casa, do que d muito boa conla,
cosinhnnd" bem elevando melhor, alem de
todooutro qualquer servico, e so vende por
nao desempenhar bemn vendagem para o que
foi comprada ; no Gdlcgio dos Orphos.
Vende-se farello novo em saccasgrandes,
chegadas de Hamburgo ; em casa de II. Mear-
an* na ra da Cruz n. 46.
Vendem-se retadlos de chilas finas a .'20 e
160 rs. o covado e oulros re albos mais de to-
das as lasendas per minos do seu valor; na
ra do Oueimado loja n. H de Guilherme
Solt.
Vende-se urna venda no Beco-largo do
Becile n. 7 a dinheiro ou a prazo ; a tra-
tar na mesilla venda.
Vendem-se duas cabras (bichoj paridas ha
poucos das, que dio bastante e bom leite, mui-
lo mancan u proprias para darem leite em
viagem ; na travessada Madre de Dos n. 11.
Vende-se urna por^o de barricas vasias,
queforao de farinha de trigo; na Iravessa da
Madie de Dos padana n. 11 de Manoel Ig-
nacio da Silva Tcixeira.
Vendem-se borzeguins inglezes proprios
para invern, ditos francezes de pona e gas-
peados botins e meios ditos sapatos de pal-
la ditos de entrada baixa ditos inglezes, di-
tos do lustro para bomem, senhora, e meninas,
dilos de marroquim, ditos de duraque do Lis-
boa e mitras minias qualidades de calcado,
por commodo preco ; na praca da indepen-
dencia n. 28.
1 Vende-se arroz de casca a 3S40 rs. o al-
queiro doce de guiaba esleirs de Angola ,
chocolate a 100 rs. o pao abanos a 1200 rs. o
cont milho alpista a fi'io rs. a cuia, passas a
300 rs. azeitonas prctas a 280 rs. a uarrafa, se-
mentes dehortalica sortida e chegada prxi-
mamente do Porlo cerveja superior bocea
de piala branca a 480 rs. o preta a 500 rs.
cevadinha do Franca a320rs. larinha do Ma-
r nbo a 120 rs. tullas de louroem l'eiclu-s de
pequeas purgos muito nova e por preco
commodo; na ra eslreita do Rozario venda
n. 8- (13;
na ra do Crespo loja n. 4. (2)
1_ Vende-se farinha do mandioca muito boa,
em saccas; na ra da Praia, armasem n. 15. 2
Vendem-se borzeguins e sapatos inglezes;
na ra da Cadeia do Beeife loja do lasendas
n.37.
1Vende-se arroz pilado, edo casca, estei-
ras de pirpiry grandes e pequeas manleiga
ingleza e francea azeitn de coco a 2240 rs. a
caada e a garrafa a 320 rs. cevadinha de
Tranca nova a 280 rs sebo de Porto a imita-
cao de espermacete, bom para luz a 400 rs,
a libra e ludo o mais por preco commodo; na
ruado Raogcl n. 50. (8)
Vendem-se mcias de seda preta de pez
para senhora, e meninas, sapatos de duraque
preto ede cores forr'ados de pellica e com fi-
las ditos de couro de lustro, botins do dura-
que com pon'a de lustro para meninas, sapa-
tos e botins de bezerro para meninos chiqui-
tos para os mesmos obra feita em Lisboa ,
pentes de alisar ditos de tirar piolho ditos
detrazer na algibeira de inarlim facas de
do mailiin o do osso para fechar cartas, meia
e luvas de laa para horaem e senhora escovas
para cabello, latov e denles inglezas cartei-
ras para charutos, suspensorios do seda para
meninos, collieres de niartim para tirar rap,
oculos de armneo de taitaruga com asleas de
preta azues e brancos e tambem do ouro ,
ligas do seda luvas de seda preta sarja su-
perior preta, azul-ferrete, e rouxa tiansa
de retroz para gola de padre e barretes pre-
los de seda dedaosde marfim eosso para me-
ninas e senhora, cordoes para borzeguins, ata-
cadores para ospartilhos lindas de marca azuf,
eencarnada, do Lisboa gala de pra'.a para
debrum e chapeo do pagem latas com calda
de tomates e grangeia para enlodar bolos de
S. Joo; na ra da Cadeia do Beeife n. 15 ,
loja do Bourgard.
Vende-so urna preta de 16 annos, reco-
mida de bonita figura engommu, cosinba, o
cuso, ludo com perloico ; urna dita de muito
bonita figura, cosinha eengomma muilo bem ;
urna mulatinha e urna nrgrinha de 12 a (3 an-
nos, saliendo j coser mullo bem ; dous pre-
tos para todo o servico, sendo um por25!|/rs. ;
um bunitu mulatiuhu do 15 anuos minio pro-
prio para pagem ou oilicio ; urna preln mo-
ca de ludo o servico por 5.)0^ rs. ; na ra do
Fugo ao p do Rozario n. 8.
KscnsYOs fqgitioS
1 Fugio no dia 2!) de Fevereiro do corrente
anno um preto de nacao Songo, do nome Joa-
quim de50 anuos fulo, estatura regular,
grosso do corpo, e por se embreagar tem cons-
tantemente os ps cuchados bichentos, e de-
notao terem sidu queimados em algum lempo
o qual pertence a Manoel Joaquim Sove mo-
rador na ra da Cadeia n. 51 segundo andar,
que recompensar a quem o levar. \9)
1Fugio no dia U do correnle una negra
ciioula d nnini' Luiza alia, secca do corpo,
alguma cousa lula cabega gran le, he cosi-
nheira de 50 annos levou vestido de chita
azul, com lloros amarellas, j velho camisa de
algodo da Ierra o mais roupa de seu uso ,
levou tambem em sua companhia um mulati-
uhu de nomo Hemenigildo, do dous annos e
mel pouco mais, ou menos o qual tem o ca-
bello corrido e he alguma cousa doente, sup-
pe-se ter ido para Una d'ondo he natural a ne-
gra ; quem a pegar leve a ra da Praia de S.
Rita n. 37. que ser ratificado. (13;
No dia 4 de Janeiro fugio um moleque de
nome Matheus, tem um calombinhu alraz da
orellia esquerda e gagueija quand > falla ;
quem o pegar, levo a ra Nova loja do For-
reira i,' Braga que gratificar.
Rkcirg n\ Ttp. or M. P. dk Faha. 18*4


Full Text
xml version 1.0 encoding UTF-8
REPORT xmlns http:www.fcla.edudlsmddaitss xmlns:xsi http:www.w3.org2001XMLSchema-instance xsi:schemaLocation http:www.fcla.edudlsmddaitssdaitssReport.xsd
INGEST IEID EGRC3YT8S_EUH624 INGEST_TIME 2013-04-13T00:56:37Z PACKAGE AA00011611_05105
AGREEMENT_INFO ACCOUNT UF PROJECT UFDC
FILES