Diario de Pernambuco

MISSING IMAGE

Material Information

Title:
Diario de Pernambuco
Physical Description:
Newspaper
Language:
Portuguese
Publication Date:

Subjects

Genre:
newspaper   ( marcgt )
newspaper   ( sobekcm )
Spatial Coverage:
Brazil -- Pernambuco -- Recife

Notes

Abstract:
The Diario de Pernambuco is acknowledged as the oldest newspaper in circulation in Latin America (see : Larousse cultural ; p. 263). The issues from 1825-1923 offer insights into early Brazilian commerce, social affairs, politics, family life, slavery, and such. Published in the port of Recife, the Diario contains numerous announcements of maritime movements, crop production, legal affairs, and cultural matters. The 19th century includes reporting on the rise of Brazilian nationalism as the Empire gave way to the earliest expressions of the Brazilian republic. The 1910s and 1920s are years of economic and artistic change, with surging exports of sugar and coffee pushing revenues and allowing for rapid expansions of infrastructure, popular expression, and national politics.
Funding:
Funding for the digitization of Diario de Pernambuco provided by LAMP (formerly known as the Latin American Microform Project), which is coordinated by the Center for Research Libraries (CRL), Global Resources Network.
Dates or Sequential Designation:
Began with Number 1, November 7, 1825.
Numbering Peculiarities:
Numbering irregularities exist and early issues are continuously paginated.

Record Information

Source Institution:
University of Florida
Holding Location:
UF Latin American Collections
Rights Management:
Applicable rights reserved.
Resource Identifier:
aleph - 002044160
notis - AKN2060
oclc - 45907853
System ID:
AA00011611:05094


This item is only available as the following downloads:


Full Text
Sexta Fera
Afino de I MI.
miaiumim \' i i'i1 i irarr-.'aaaagjiimesg
0 DlAMO|wblfaMt ledo. o. .,,, B|o frpra nf,c.o,. onreco da .,Kn.IUr.
P di lre mi. ra. por .ju.inel pagoa adi.nladoa OeoMWaio* do. aunante. ,o inaeridn.
(rafea. >* JO I' UM torern < r,,,, ,,,. su re. ,,o, linh. Ai reame, oes ,1,,-rn, r din-
pdH i" i rp ra o, &,,,, ,4 k da ln,iei)rn(ienri; |j.; ,le |itrin e iS
PAI'.TIDA DOS CORREIOS TERRESTRES.
5. MA, /"'"y*" "">*< >., fe,r.s._Hio tir.ndr do or., chepa 8 e 22 e ,,.,
mi ..le -Ub...,.Senl,ae;n |,u, Fon-*... Macer, l'.moC.lro, lo.i: no 1 "
...13 nilo._Ud.le da Victo,!., quiuu, feir.S._Olind..odn, o, di..
p das 1>A semana.
I Sef .. I lilla. Aud. d.i J. de da 8. >.
1 Ierra a Querimo Re. .od. do J. de D d. 3. t
:, Quera -i Marciano. Aud. do .1 de D. da 3 v.
6 Quinte + .!r,,o de Heos Aud do j de D da 2. r
7 Sexta 1 1* .lic.io. Aud. do J. de I) da-i. t.
h Sab. 1 ValoiliMo. Hel. and. do J.de D. da i.y,
de funho
Auno XX. IV. t_0.
Todo
linuemoa como
(ora rfepende fie n.'p meroirii: il nnss' prudencia, n' enerjia: con-
linir. i" BOire ai nagoej mu..
\ z~inrZr/?// /''i y' iinuemiia como |iti:ioipiimo. a ierenju .pon......otn eainirajuo emre "
\^Vv>:'Swv//^' //'>' J--y- "Un. ..,,,,I, \. mblce Geral do araiil.)
" ^'v' W'Jy > 'j*A*/ ''
';"/''"-.-. ;\ \-\V\'' 7/ Cambio aobro Londre. IOura-Moedade 6,400 V,
HVtti'(fc\J}|]|) "'l\* y jl \ /' ''*"'' -" i" i11"' franca i a N.
,.V '.'A. .M; ,. a Liaboa 112 p'ortO de premio! .. a da 4,000
**.oedi!<. rolire an par
dem de letra. !e bm firmal I
PHASES DA LA P>0 MI/ DE II MO.
LaacneiaaOee Shnr.s ,- sftmin d. manli.1. | La ora .15
Mi aguante
DA
mKoani^^wFsnprimrriiF m s ^asnijai
r.tacoea
, PeaO. polummnare
I ., Ditoa lO'iir.rnil
romera renda
I7,30ii 17,500
17.100 1. 100
'J.nl.l g 1. u
1 kS0
1 Kfi 1,980
1,' SO i.y.'.o
.....ll.ua nova a 15 a. 1(1 horii r Ti min. da tarde
/ as 0 Mor., e 8 mi.i da tai le Craaccnle 1 23 ai 1 b aS aa.
di lar,le.
Prcamnr de hoje.
'" *"""*"' """ '''""" ', J^^unda-as_iiJ-Uatajt...^)--Buaiii. d. ta>4-
.:< -
?aTE
Governo da Provincia.
RXPBlET DO 1.a DO ConilEXTE.
OllicioAo Inspector da Thnsouraria da l'a-
zcnda.approvando a proposta, que fez do Guar-
da d'AIlandegfl Jos de Sint'Anna para suhs-
oda Mesado Consulado, que pedir
sua demasi; e determinando, que, em com-
primeiito das Ordens Imperiai's, faca elleituar
a passasem do mencionado Guarda.
PortaraDeterminando, de conformidnde
com informagjo do Bripadeiro encarregndo da
inspeccSo de diversos corpos da Guarda Naci-!
nal da provincia, que 1 sexta companhia do 1.
batalbio da Guarda Nacional de Olinda, e as
pracisda respectiva i* companhia, que resi-
direm nos dntrictoi do terceiro batlfc'o, sendo
d aquclle desligadas, pssem A pcrlencer este.
-Communicou soaoChefeda l.egiao do Olin-
da, e respectiva Cmara Municipal.
DitaNomeando Curador Geral dos Or-
pbSos dos termos de Olinda e Iguarass ao Ba-
charel Jos Cerdoso de Queiroz Fonseca.
Oficio-Do Secretario da provincia ao Inspec-
tor da i'hesouraria das Rendas Provinciacs, sci-
entilicando-o de baver o Kxm. Sr. Presidente
da provincia declarado por despacho de 23 do
mez ultimo, proferido em requerimento de Jo-
s Bernardo Fernandos Gama, nao poder o su >-
plicanteser dispenso de prestar llanca paja re-
cebar o producto liquido da lotera concedida
para a impressiio das memorias histricas d'esta
provincia, por elle compostas; e prorogado, por
mais un mez, o praso. que Ihe foi marcado pa-
ra terminar a referida impressao.
EXTERIOR.
PORTUGAL
Sua T:.ra. o (overnador Orlde Coimbru
manda publicar o seguinle
BOLFTIYIOl F1CIAL
Conpo 1)0 KXEItCITO I)K MCRACd'ES.
lllm. e E.im. Sr.llontem tive o prazer de
annunciar N Ex. a fausta nova da entrega de
Almeida; hoje cumpre-me dar V. Ex alguns
pormenores cerca d'aquelle triumpho para a
nossa causa.
Os sitiados foro forjados a renderem se qua-
si a discricao, c. se nao foi inteiramenle, foi de-
vido a generosidade dos vencedores, que se sa-
tislizerao com a cega annuencia a urna intima-
< ao, cuja copia envi a qual foi posta em exe-
cucao hontem as 4 horas da tarde.
O Chffe dos revoltosos, no acto da entrega
lo pessoal e material, correo risco o a sua vida
xposta ao rancor dos seus soldados amotinados,
|ue tedian pret.
A ex-OtTjcialidadc se achava abatida e aca-
hrunbada pela adversidade, lendo- entrado na
llespanha pela Aldeia do Bispo is seis horas da
do, conservando as muxilase v(Yeitos, sua pro-
priedade.
2. Os cavados, armamentos, o equipamen-
tos, e municoes de guerra de toda a especie se-
rao entregues aos OIYiciaes, que orem por mim
ncarregados da sua recepcao.
3." lodosos ex-OIYiciaes, qualquer que fos-
se a sua graduacao, optario ou retiraren) para o
reino de Hespanha com as suas hagagens e ca-
vallos, nao pertencentes ; Fazenda Nacional,
ou enlregarem-se discrieao.
4 As pracas de pret serao conduzidas para
depsitos at novas ordens do governo de Sua
Magos tade.
5. As vidas alo igualmente garantidas aos
sitiados, soja qual or a su a jerarchia ou cort-
il ic o.
6 Todos estes artigos serao impreterivel-
mente levados ;i elleito, apenas termine o prazo
das duas horas marcadas.
He ludo para quanto estou aulorisado pelo
iovernodeS. M. a Rainha. Dos guardo a
V. Ex Quartel General em Val de Coelha, 2S
de Abril de 1844 as nove horas e meia da ma-
nbSa.
Para o Conde do Romfim. Visconde da
Fon te Nova Esta conforme.6". B. de Castro
Fcrreri, Ajudante General.
Esto conformes. Quartel (leeraI no Porto
l.de Mato de 1844. Francisco Infante de
Lacerda, T. C servindo de Chefe do Estado
ttaior. **
Porto 1. de Maio de 1844.Por orden) de
Suas Excedencias. Antonio Luiz d'Afirto.
Francisco Infante de I.acerda. Est conforme.
Sebaslio Correia de S Urand&o.
com passos lentos, sustida por dous soldados, c
oceupar o banco dos reos.
Sao apregoadaa as testemunhas do processo,
e verilica-se eslarem presentes os Srs. Francisco
('ampos de Mendonia, Guilherme da Silva Gui-
maraes, Antonio de Souza Barros, Alexandre
fser esta a imposta aos autores dos delictos que
ella commetteo.
Pelo artigo 1. da lei de 10 de Junho de 35.
lei publicada com o intuito de conservar em
reapcito os escravos, exige se para enndemna
co a verilicacao de tres circumstancias. P
Jos Antonio, Joao Domingues Fernandas de moiramente aquella que, posto que nfiosejana
Souza, A .1. Fernandos, J. .1. ile Medeiros do lei a que me refer relatada, todava be de prin-
Bogo, J. A. da LOSta Guimaraes: e os infor- Cpio de diroito publico, e be esta, que baja un
mantea Antonio, eacravo de Guilherme da Sil- pereito oonhecimento do mal praticado. >c-
va Guimaraes, Benedicta. Lucrecia, o Antonio,
escravos do autor.
U .Sr Juiz de Direito:Vai proceder-se ;i
gunda circumstancia, que a oflendida seja se-
nhora da olYensora. 3.* Que o ferinento seja
grave Ora. todas estas circumstancias se dan.
extraccio do concedi, que dev julgar a preta I ou se verificao neste processo, o eu o vou pro-
Josefa. var: oceupar-me hei em primeiro lugar da cir-
Extrabidoo Jury, etondo elle prestado o ju- cumslaneiacmqueprimeiio toquei, istodeque
ramento, o Sr. Jui/. do Direito dirige a r as se- a r obrou com perfeito conhecimento do causa
guiles perguntas: leo perfeito uso de rosao, quando, no funesto
dia 18 do Maio passado, executou o plano ter-
ri'vel que tinba desde muito lempo concebido
P. Uequem? R. Do Sr. Jos dos Santos | de assassinar a pessoa de sua sra., D. Joanna
Nevea. Mara do BegoNoves, cazada com o Sr. Santos
P. Como te chamas ? R Josefa.
P. Captiva, ou forra ? R. Captiva.
P. Sabes o motivo, por que oste presa ?
R. Sim, Sr.
Nevos; depois desta passarei tocar na existen-
cia das nutras circunstancias, islo he; que a of-
P. Porque (o? R. Fi porquo a Sra. me I tendida era sra. da escrava aggressora, e que o
leo, o eu poguei de faca para matar a mim. e ferimento foi grave: e nao me demorarei, Srs.,
or Sra. sem vontade, quoria cortar meu peito. |em demonstrar urna clausula do libcllo, porque
P. A faca be esta? (mostra-lhe urna faca que j pouca scri a duvida que se Ihe opponha, e be
PERNAMBUCO.
tarde.
A soldadesca acba -se dividida em tres colum-
nas, e enllocada em dillerentes sitios.
Amanha marcha a segunda brigada 5 ac-
companhar os soldados submetdos divisao do
commando de \. Ex., segn io as ordens que
anteriormente tinha do governo de S. M.i e as-
sim V. Exc. Ibes dar o destino que julgar con-
veniente.
Ja expedi ordetn para sobr'estar a marcha dos
diflerentes comboios; e rogo ttiosmo V. Eia.
Bmquanlo a remetsa d'aquelle, de que tratan os
ofQcios de 11 do correte.
DeosgardeaV. Ei.Quartel Goneralem Nal
de Coelha, 29 de Abril de 1844. Illm. e Em.
Sr Antao (arce/. Pinto de ifadureira. Vis-
andt da FonU Pfm a.
SESSAO DO JIRV NO DIA 1. DE JUNHO
DE 184 i
Crin\tFerimentos, l'eitos por Jozefa preta,
escrava de Jos dos Santos Neves, na pessoa de
sua Sra D. Joanna Mara do Reg Neves, na
manha do dia 18 de Maio do crrente anno.
Juiz /'residente: O Dr. Joaquim Niines
Marhado.
As 11 horas da manhaa o Sr. Jui/. Presiden-
te declarou, que o Tribunal eslava em numero,
o que a seaafto se chava aborta.
O Escrivaodeclarou que a reunan tinha ln
gar para julgar os processos, en) que sao partes;
I. Autor Jos dos Santos Neves, como admi-
nistrador de sua mulher D Joanna M< ra do
Rogo Neves. R a preta Josefa, (escrava) e seu
curador Francisco Mendes Borges.
Segundo: autora a Justica. Reo o prelo Ma-
neel, escravo de Jos Fernandos Bastos, e seu
curador o Bacharel Manoel JosPereira.
O Sr M. J. Pereira:Sr. Juiz de Direito,
est junta aos authos).
R. Nao he esta, he mais peauena, he faca
com que se tira carne de bilTes.
P. Que eslava a preta fazendo com a faca na
an *
mao
R. Quando a Sra. estava dando com baca-
lh;o, peguci na faca para cortar meu peito.
OSr.J.de Direito: Est bom, senta-te:
(continuando) A delesa produz testemunbas ?
O Curador:Nao, Sr., as testemunbas da
delesa, sao asdaaccusaco.
O Escrivao:Le~ as pecas do processo.
Em seguida o Sr. Juiz de Direito doo a pa-
lavra ao advogado iccusador, que se expressou
da seguinte maneira :
Sero punidos com a pena de morte os es-
cravos, ou escravas que mataren) ou por qual-
quer maneira que seja propinaren) veneno
rirem gravemet.teou (i/eremollensapbysica seu
Sr.. sua mulher, descendentes, ou ascendentes
que em sua companhia morarem, contra ad-
ministrador, eitor, o as suas mulheres: se a of-
fensa fr leve, serao castigados com acoutes
proporedo das circumstancias mais ou men"&
aggravantes,
Ar,Srs. .est incursa naprimeira parte doste
artigo, e he por esta razao que eu em neme do
queixoso, exijo que Ihe seja applicada a pena
de morte. No libello crime accusalrio, ou como
em oireito melhor nomo o lugartenha, diz o au-
tor o seguinte : (leo) As razos de conviccao que
tenho para sustentar a criminalidade da aecu-
a rospeilc do titulo de permuta pelo qual o au-
tor obtuve a preta de seu sogro, o Sr. Joao da
Silva Ramos, troca que se effectuou em 1829;
com ludo testemunhas temos que bao de depr
a esse respeito; oqueno era necessario como
disse, porque esse fado he confessado pela aecu-
sacao, e conhecido por todos desta cidade. De-
pois (allarei finalmente da circumstancia do feri-
mento sor grave, e proval-a-bei.
Sr. Jurados, ;i vossa aleada nao compete o a-
valiar a qualidade do ferimento; mas como pu-
de ser que argumentos apresentados este res-
peito podero desvairar o vosso espirito, e pro-
mover que'se nao faca a devida justica, por te-
so direi que os ferimentos foro graves, e que a
prova desla assercao est nos corpos de delicio
a q.uese pn-cedoo.nos quaessediz que elltsdei-
r xo urna cicatriz longa e horrorosa, a qual nun-
esta sessao foi convocada, parase tratar do jui- sada, e a necessidade d'ella ser punida com a
<;>[>! \ DA IM IMACAO.
Corpa d' Exercito de Operaci
I \rt. A tropa da guarnico d'Atingida do
gamenlo de um crime excepcional; o meu cons-
tituintc, ou o meu curado, nao foi incluido na
lei excepcional; julgo portento nao dever res
ponder perante esta sessao que he ad hoc.
O Sr Juiz de Direito:A decalo foi do Juiz
Municipal, mandando vir o processo, e julgo
quo fez bem; porquo todas as vezes que o es-
cravo commelle um crime pelo qual pdeincor-
rer na pena de morte; est sujoitoa este juizo
excepcin I.
O Sr M. J, Pereira:Mas meu curado foi
pronunciado, como incurso noart. 193, por-
tento est sujeito lei ordinaria
O Sr. J. del). .-Esta deferido.
Oci upava o lugar dos aecusadores o Sr. Dr.
Netto tendoao seu lado direito o Sr. Jos dos
Sanios Noves.
O banco dos defensores era oceupado pelo
Sr. Francisco Mendes Borges curador da re ; o
pouoo depois tamhem o oceupou o Sr. Dr. lei-
tosa defensor da mesina r.
1 Tribunal est em inaclividade.)
\o meiodia nota-se grande agitaco na As-
um- no recinto da mesma prava den- [semidea principalmente na galera, que desde a
mprorogavel przo le duas hora muitose acba apiobada de espectadores; e logo
tadas desde o momento eai que este foi acto contnluo, se v entrar urna preta velha,
pena de morte, sao s que consto do processo,
eso aquellas que me fura o ministradas por
dillerentes testemunbas, as quaes todas jurro
sobre dillerentes circumstancias de urna manei-
ra inicuamente satisfactoria, e tamben) das que
me viero das testemunhas informantes; pessoas
que posto que escravas sejo, sao pela lei ad-
mittidaa depr em taes, e taes casos, acbando-
se presentes no lugar da perpetracao do delicio;
todos depozero compolidamente a cerca de to-
das as circumstancias delle; a propria aecusadu
nao seni todos os actos do interrogatorio, tan-
to feito no juizo la delegacia do bairro de San-
to Antonio como nesle tribunal, tanto durante
a interrogado das testemunhas como depois,
confessou sempre o seu delicio, e apenas ago-
ra allega algumas circumstancias em seu favor,
para as a presentar como um meio de defesa pe-
ranle vos; mas sao circumstancias, que estao
realmente contrariadas por os ditos das teste-
munbas, pelas pecas do processo, e pelas de-
claracoes da propria aecusada. Tambem mecon-
m ii i por mais ontras provas que os autos a-
presentSo; e espero que ludo islo leve nesta oc-
casiao io vosso espirito a conviccao de que ; r.
ser imposta a pena de morte, em razio de
ca se desvanecer, alem da circumstancia de te-
rem sido praticados no rosto, isto he na parte
mais nobre do corpo humano: os mdicos ouvi-
dos esse respeito duas vezes. declarrao una-
nimimento a urna voz, o que deixo dito, por
conequeocia temua vetifcada a circumstancia
do artigo 20i do cdigo, isto he a circumstan-
cia da delormidaile, que pela nossas leisaggra-
vao o ferimento, diz o artigo o seguinte: (/o) e
notc-se que tanto isto he assim que no art. 201
do cdigo se eslabelece qual a pona para os de-
liuquentes.por ferimentos leves,e vai-se nos ar-
tigos seguntes augmentando esta peni, pro-
porcao que estes lerimenlos mudem de carc-
ter, at que chega ao art.204,quebc aquelle que
se refere ao objecto que nos oceupa, isto he.eri
ment com deformidade.
Srs.,ha muito tempoque a medicina forense,
em mu i los paizes, tem querido classificar os
ferimentos, tem querido estender a sua influ-
encia al aos tribunaes, porm he certo que
ella sempre se subordina s leis penaesdos pai
/es em que seus autores escrevem; vemos por
isso que a class(icaiao dos ferimentos estabele-
cida pelos Mdicos forenses da Austria ou
pelos Ademaos,nao he a mosma que estabelocem
os Francotes, eara/oest, em que a legisla-
cao austraca, ouallemaa, nessa parle, nenhu-
ina semolhanca tem com a legislacao franceza,
da mesma maneira os pareceres dos Mdicos
(rancezes acerca da gravidade dos ferimentos
nao pode ser appiicada entre nos, porque o nos-
so cdigo nenbuma annalogia tem com o cdigo
Francs. De dous systemas pode o legislador
lmar mfio para a classificaco dos delictos do
ferimento e para a iinposicSo da pena corres-
pondente ; ambos elles teem sido ensaiados em
eiifTerentes paizes ; um deates systemas consista
no arbitrio que a lei d ao jurado do paiz, para
que, em attencSo as circumstancias que se a-
i.irem. ou que se verificaren), na perpe-
1 do delicio, ulguem da sua cravidade
;



5
I
-
-
-

Val o fikid" fio metmo din.
2f
8H65.232 piradrea. e malcontentes q-ic por qualquer
________fr:0! r rttevtJ esquecem o seu juramento, tor-
.
fi
r ra
- -

B"B.Bim
lunho de 1841 0 Escri- no-seanarcaiatasealaciopuWieanieade es ao-
Pcreira de (Mitura. paom dewm acatoanento e obedien-
_____ ca. Ee ato '-rane atoo-.s os empregos pil-
os pois u hoinem conciencilo, que quei
I declsrar-'e oppostcionista dte cometa r por pe-
dir soa demasi n,i c!..sv? militar o ne.n
\ techeg irlo aqni doaaqrft- ; ai nda he mais rigoroso.Trnte do paii. infelia da
ciasq rcaeoesd R u ,i3 sabio -i a i. quilro Jia* manarchia.ondea tropa tai e-ammarquem s-.
- jUa trafagemmaiaear-joaquerodeoolkroBo para ae decidir a rea-
... i. Xad i qae temo* da peiti-o ou Jerrubal-o. Estes principios pa-
i_aaiata-lecv*-Ofttifltt**a-fada *ei sta ; m" m^kavnlft,
ci s: o < Francs uOa i> toto da gracaa ; } ha ordem que posea ser garantida ; nao ha tre-
|aela iBg : li:a>a a sabir,epor elle em breve pa supportau-.
...i : sde- Lcremos noticias mais esplicitas. Ora. o primeiro erime do meu honrado Com-
...... ......... Igunj : arti --------------------- mandante est coiaprebendido neste capitulo :
. Nonei lia pela, nanhia ama alrannga a pedia que for lancada contra elle em vez de o
r.'.ireent nario iagle l-rir ha :e loltar-se contra aquelle que por
,rio o sabir p-*la birreta, indiscreto consentir em ernantcar-Ib'a.
sobre a podras | r divenas vetea; algooias Anda nio pena rio o eanefal, a oeaoear-
. .. -- s seguro saltar lora; pe- respondente em oulra circo instancia. Simpalbi-
1810 i vida de quatro wrio Etm. Sr. Minislro da Guerra con corpus
-. ......... i na coj aarebivaa r.loteahioeacripton
. _, lugar -- indisciplinados, cornos
- .. -....-. eaprop ilvareng :- bi r I m ei loa as algibeiras
. _. n .;..;- .. ntes, andero mal armado* anal
: renga, un I ng gei- lardados, e todo sean ordem nem uniormida-
i i i jue ; _. a>j, .. le* Teri lersio i um batalblo, ondea disei-
...:.- .i :-erada onde a ordem e a ju'ti ?
----------------- io a par orna da outra a administrado de
_ \ ,. ikos joroaes, lunostroru ilmpt- aereeoaseas traktlnos, adinkei-
... ejroiri. chegadodnXoi nada ra sree- roes i easchave desta nasmosdos
5 ....-... |W.;. p i, I Dlementeeleitoa.&c..&c.?Xioocreio.
.... lotranq s as provincias, por toe s_-- Redactores; ni i eu que bei de aasim
3 .. iriai ti : rea, que nosou da es-
--------------------- adasocii ra. Pois bem! Oaegondo
. .- .. Yarieitit k Imiipitn n $\, tioDiario- erinM Comntandante baesle,
Moren 119 crime.paraosanarchistas. imperdoavel; erime
; -\- |Ue i- >el que aan Ministro da Core'
;...-. |jg, i se en
v ; 2 je Fr-
.... i mi-
i : .- i.em-
to Antonio Lw Gomes carga tari >a g.
neros' P ssageiioi Antonio Ribriro La-
cerda. Brakleiro; Padie Bernardo Jos Goif-
calies PortoguM 2escravos.
Alogio-seduaapretas, ama moca, eou-
tra de idade, esta a 8j rs., e acuella alian,
nnhaa core habilidades parallo o iervi<
casa ; na ra da FalcJo n. 18.
Satn entrados no d.
Par ; 12da, e 12 horas do ultimo porto, pa-
que de vapor brsileiro Imperatriz com-
paandanta o CapiUto-tenenleJeMno Lame-
gpCosta." equipa;''' '> passagcir-.-, \\.
jor Manoel Machado da >iUa Santiago, Jo-
quimJus Barbo/a Jnior Jos Rodrigues
Parrio Brasileiros ; Antonio Correia da
Fonspca Manoel da Costa Moura Bravo ,
Manoel Jos Salgado Jos Gomes Villar .
..JI- Rodrgaos Samico Joaquim da Si va
Ca*tro Portuguezes ; JotoCarrolt Jnior,
In,;'.'/: JaanocteTbereseSugir, Franceza.
Rio d Janeiro ; lidias, hrigae hamburgne
Emrtna de 218 tonelad&s capitolf. H.
A. Jjrgensim equipagere 10. carga lastro.
Buenos Arres, core escala pela Babia ; 4 dics
do ultiiiio porto polaca sarda 6' Jote lie
171 toneladas capito Manoel PenORgeo .
eqaipagero 14, carga carne; condui 25 pas-
- .'-ros
Vano s"hido no mtm>o da.
S^hio para cruzar a brigue-escona aai-ional Leo-
polaina, eommandante o Capitao-teu- n '
Joao Neponiuceno de Menezes.
-'-
. i
:
- | '
I J
.."... 5, ni a attci
s causados
\ l r me t-?m inda o meu Comm n-
. lig : casco que est rece-
n ampregado !he seja com a
da disciplina ]]* o
.. ndinos E podi Ul erime. culpa oo defeito acreditar o Sr. Ma-
- J io Pedro em !amur : roeodill i a-
> boa recio o do* pus gra-
; Disl) afi o ahsnl
i aosmeos -. ideia, ; :e e!|p nao ha
' 15 diss para entregar o cor-
<*n. I Opa .'::.;:: : ssJa fr ordenado nao h*
r maneira mai< infame t
Correspondencia.
. n surd lira vea sultai etai liabeiro da caita com ohriga-
- i o Si '.'') J*s le mciaes, nao La de ir incommodara
- iti I1 le A ijo e Agoiai in godocorreio. nem a ninauem para
.... I i Leirar o ( bredossoldadea, nem ha de ac-
.,--- pi n Ih'SucceW ,ni 'a;'im-sfin-
... ra sirio at i nasesse le J11 s 5 n : b|o h de a-
... ..... ordem se
i praia mais conhecido do qoe o jtJ rui^o., aerificar, lembre-se o meu honrado Comman-
fd t 1.

-... : ra ais rigacJ lanle do velbo riio: quem seu ioin
-:: i :. 5 pa Btf tni-slhe n )rre,
. si aba v :.. --..[ | r abar-lhe mais (
. .; <>m a hcnea e verdade :.. rere to f-ouco merece o sucio da praia a
i
i
r mais
: sestascii
... ssaiegisiacaoea
Srs ''-; lo, eu
por iqni. n rrsndo os
listel neui stima, Aa. i
teda algaaan n i -
- mag i n ta -
- r '< g -: I lespoti*
.%..- Dventa'ren
0 erdo iero Benedicto
. para i
... -" rsr |s ..:..:. om *r-
. I sobre i b'trsriedade. qu tedi/ei Be*"|i
senos a i v.o da 3..........
COMfSEttCiO.
Allandega.
. Hado, s e victoriosos, nio | jde deuar de.
5:P90i?*05

.
iig |ue levareiao com tu adu ii .
.- ie desverg ni poblicaanei
D'icarr'ja7- hoy 7.
I ti Si r-caihao.
Somaca Ires rmot charutos, e fjmo
-I Gi general dever|BrigoeE.na*-?tk Reynondiversos gneros
le no rosto de soase-1 fui ^' aariaoJPataehoieafawroio idem
nsequencia, que merece a pena j seo antagonista p-rae' ectua queof-J Bngue PoUd^n idean.
r-r-Aa feri a este i '. aa acta iade be urea censura 1
acre e crotinua 'a
C,'-
- I
A ^
Dii : ;........
i "-...
D .........
.....
Emolo

1
n ......
......
. .
........
5 e ega<3
I -
>
II

Igil o _-r -
ja iara on ;e so a clera
a, he nana capada que ibe tmesia o
- mus us; mas |ue a sua ville-
i ... Bventai un.j I -
. r -.'.;-
',& -. speos
Jl .V,.
I inai
17.38; rress
E n^m ret os estupidos
. ,-.
do Esm. M de
71.VSS o sel
r urna ar ,

| n -
i peroicK aira -
67 -
! Sio creio eo, Srs. I que um g
________ per* Ja-
-
------------- gar, e i

- .
Movimento do Porlo.
.Vatio mirado no dia 4.
Babia; 10 d^s. ananaca brasi r. Tres Irmim,
ociadas, capitiu Francisco P<
equ -- a T irg tal .
.Vario tflido no met .i -jia
Rio de J
ra, capi naba
.Vac i' j.
L oa; 2 d i as ^
211 Jos Manoel Ro- Recife 1 'dejun!. le 180
dr i ros %
B I 12 das, ro S
Vano?/ /tutux Mj
-
U Dr. Jcse Swolo Jtigueirm Cotia, Juiz
.1/ unieipal da segunni iaru da termo Jo He-
cxfteprtj-aradjr das prceesSOi que tetm de r
nimellidot oo eortheamento to jury fot
S. M. I eC. que feos Gu.rdf. &.c.
Fac saber que pelo r. 1 nncisco B -
. Selte. Juiz de dircito interino da seg
varado erime desta comarca "'e luril W* a
paiticipacio de haier msipttfoio convocado
; ra o o:j 17 do corrente reez pelea r,o>e ho-
ras da nunhaa a terceira lessSo ordinaria do
un deste anno para a qual sahiri fte8d
... quarenta e oitoSenborcs, que se se. -"'"'
Dr. Fran isco de Fcula Baplist ( "' '-
Martina d'Alreeida Frai i isco Carlos Tei.w-
r Manoef de Siqueira Campello, JoseGo-
mea Leal, loaquim Francisco Bastos Caeta-
ao Alberto Teiieira Cavalcanti Manoel (ar-
neiro de Sonta Laceria Joaquini J"> Ca-
> da Costa, Jos Narciso Camello. Te-
neiiU'-t^oronel Joaquire d*Annunriar,in de S-
\ r ." I Machado Freir Pe reata
s.va Grigoi Antones deOliaeia. Jo-
s Alves de S^'jza Rangcl Maiimiano Fran-
i Puarte, Tenente Corooel Manoel J*.>de
1 -:r V : 1 homaz de BarrosCampello,
VI guel de Almeida Pcrnarobuco Jwi
Antonio Piolo Joio Vai aa Olrveira ha
Ihiarte Pngel Antonio Ei..di.> oa ila .
Mame! Eliaade Moura Manod A i, t< roo di
S!va Antones, r. Candido Jos da Lima ,
\' -nte Thoreaz Pire de 1 igueiredo Camergo,
Major Tlioma? J s da SilvaGosaaiaJnior,
Antonio Pereir BarTOS Joe Jnaqunn de Li-
ma i'aroel Luu Vires. Jos Joaquini Bi-
cerra Cvale Mi los Pires I'erreira J 5*
Antonio de Barros Joio C'arneiro Rodrigues
Campello Manoel Pires Ferreira Antonio
Carlos Francisco da Silva Francisco Manoel
de Aimeida Calsnho Manoel Joaquire Ranos
e S Iva. Antonio Jt s dos Reis. Dr. Jos Ber-
nardo GaUao Alcanforado, Jos Bernardo Fer
r andes Gama Luiz da Franca Mello Jnior.
Franeico laaquim Cerdoso Jos Maurino
Oliveira Maciel. Francisco de Paula Pa
Brrelo, loa< Sarira de Araujo Gal'
F r:^r Correia de Brito Francisco Josda
I"-
laes Io de ser>ir durante a re'erida ses-
~ para o qoe aio pelo presente edital con. i-
- Jeteado c n reccr. assim c< n i I *
i ateress s, no da e esigoados.
sobas -n da i i se laltarem K para ^e
ie i n. ticia de t los n an.ei p issar o ; re*
|ue ser pa i in i
::. rra

a'
ter
Fu J \ "
soGoedes Ate escrivi
lote .Vifo'o Uta:.-.'; (
1 'i'- 1' s
v 17 carca
ener saageiros. Fbre ra n
^ Capri 15 do corrente o 12 lanco daesti
P I S i o V. c en-
J -
e18:77jl58ru
..... : '"

11^. le :i M


*
Jh
. ..."iw*'****.'- .^u^,-.*"-^' '-'
illg
ciaesdo Pernambuco.20 de Maio de 18VV.O
Secretario, l.uiz da Costa Porfo-carretro. (15)
feclaracoes.
- O vapor Imperatriz recebe a mala para os
portos do Su I boje, 7, as o horas da tarde.
2 O Senhor Inspector do Arsenal de Ma
rlntlG manda la/.er publico que o contracto
ila pedra para a obra do Caos, annunciado pa-
ra boje, (lea transferido para o da 7 do cor-
rente as 11'horas da manliaa, em consequen-
ia de ter anpareci lo somonte quatro pessoas
o.m propostas, e que at esse lia e bota serao
relindas ncsti secretaria novas proposlas, Ulna
vez que dej|rem que o servir da extracQfio da
pedra "ser feito por menos dos procos mencio-
nados as propostas ja appresentad s, suuuinles:
Pedra bruta tirada nos arrecifes deste, Por-
to, e posta pelo contractante neste Arsenal,
480 rs. o palmo; e mandada buscar nos lu-
gares onde for extrabida, 400 rs.
Dita lavrada mandada buscar nos arreci-
fes as passagens onde for extrabida, a 750 rs.
o palmo ; e lirada de qualquer parte, fra da
li 800 rs., (justa neste Arsenal.
Bracas cubicas de pedra bruta extrabida nos
arreciles, a 20,>00o> rs cada urna; e tirada
d'outra qualquer parte, fura d'ali, a 80j rs.
Secretaria da inspeegao do Arsenal de Man-
aba de Pemambuco 3 de Junbo de 18i4.=
O Secretario, Alcxandre Rodrigues dos Anjos.
2 O escrivo da mesa regedora da irman-
de lo SS. Sacramento do bairro de Santo
Antonio fa sciente a todos os irmaos da mesmn
irmandade, que nao se podendo effectuar a elei
cao da mesa que ha de reger no anno luctur-
no dia designado pelo compromisso, por nao
comparecerem os irmaos suficientes para este
fim, em consequencia da sagrado do Exm. o
Bvm. Bispo do Maranhiio, convida aos sobree
ditos irmaos hajao de comparecerem no dia Do-
mingo ) do corrente pelas 9 horas da manha
para se proceder dita eleigao. (12)
3 COMPANHIA DO BF.B1BIBE.
O caixa da companhia do Bebiribe, tendo de
darconlasao Administrador, lembra aos Srs.
accionistas que se achilo em airazo, queiro
realisar as suas entradas al o dia 20 do cor-
rente; cerlos de que se pora em execuefto o ar-
tigo 9 des estatutos sobre todos aqulles, que
at o referido dia nao tiverem completado os
26 por cont, que se leem pedido. Becife 3 de
Junho do 18H. (10)
m
de Caridade, monda lazer publico, que a ter-
ceira eultirn.". praca da renda da casa n 29 sila
na ra Nova, ter lugar no dia 7 do corrente as
4 horir, ila tarde na salla de suas sessOes. Salla
dassessoesd'Administracao dos estabelccimon
tosido Caridade 3 de Junbo de 184V Es-
cri'pturario, F. //. Cacalcanti Cosseiro. (8)
GABINETE LITTErURIO.
\ ^o se havendo at agora reunido o nu
mero de socio neoessarios para se proceder
eleigao da comniiss. que na forma do artigo
5. dos estatutos, deve tomar contas a drecelo
transada, de novo convida-se aos Srs. socios
para comparecerem na sala das sessoes do ga-
llineto em o dia 17 do correnle por as 4 ho-
ras da tarde. (y)
Leilof s.
tvtso* laianlimos.
3Para o Rio de Janeiro seguemem pou
eos dias (permittindo o lempo) as sumacas ( on
ceic.o Sareganle c Emeliana as quaes s-
menlo pdem receber passageiros e escravos a
(rete ; os pretendentes pdem entender-se com
os consignatarios Amorim Irmaos, amada
Cadcia n. 45. O)
3-Para Lisboa segu viagem em poucos das
o brigue portugue/ S Domingos, capitao Ma
noel f.oiicalvcs Vianna ; para carga, ou passa-
geims, rala-secom os seus consignatarios Men-
dos i Oliveira ou com o referido capitao. (5)
3 Para o Bio do Janeiro segu viagem em
poucos dias o brigue brasileiro Dos Te-guarde,
por ter seu carregamento promplo recebe so-
monte pissageiros ; para o que trata-se na ra
da Cad'-ia velha armazem n 12 ou com o ca-
pillo Manoel Luis dos "anlos. (6)
3 Para o Bio de Janeiro o brigue america
no Veliz, que deve chogar do Ass nostes dias,
e 80 tem de demorar se neste porto 24 horas ,
recebo passageiros e escravos i fele ; os pre-
tendentes dirij&o-se com antecedencia ao con-
signatario Manuel Joaquim Pedro da ('usa, na
,\a Cadeia n. SI. (7)
1 Para o \ss o brigue escuna nacio-
nal Henriquela sai impreterivelmente no dia
8 do corrente, quem quizer carregar, dirija se
ao propietario Domingos Antonio di' A
lio ,, bur io mi a Man te! loaquim !
U, ra 'i Cruz. 6
Kalkmam & Bosemunl, em oonsequon-
cia da chuva no dia \. transferirn o seu le bio
de fa/endas bem sortidas, e proprias deste mer-
cado, para sexla-feira 7 do corrente s 10 ho-
ras da inanhaa. no seu armazem, rtta da Cruz.
% visos div^r^os,
2 Aluga-se a metade de casa a urna Sra.
capaz sem familia, quem a perlender dilija-se
ao pateo do Carmo, n. 2i na mesma casa ven
de-se quatro varas do bico do ramagem. (\)
2 Ainda so aluga o sobrado n i i da ra
do Amorim acabado de prximo de concertar,
e pronto de um tudo, para moradia de qual-
quer familia grande por ser de 2 andares, o jun-
tamente, se prefere a quem aluguo tambom o
arma/em do mesmo, pois he prop rio para re-
colbimenlo de quaesquer fazendas, ou caxas de
assucar por ser porto do embarque, e todo o
negocio se ar a quem perlender ludo,dirija-so
a ra Bella, n 23. (10
1 O dono da camboa d'agoa do Pocinlio
provine todos os dorios de obras que querein
approveitar da dita Camboa para a condueco
do materiaes que torio de Ibo pagar 400
rs. porcada canoa para a conservacao da mes-
r'na que at agora se aclia bast.nto destruidla
sem interesse. (7)
1 Feliciano Joaquim dos Santos, avisa aos
logistas que nao deem fa/enda, e nem genero
algum ao pardo Pufino, seu escravo a pretexto
de tra/er a casa para se oscolher, e se assim o
fizerem como tem acontecido, nao se rcspons-
bilisa pelo extravio. (6)
Antonio Jos da Silva Braga, deixou de
ser caixeiro da Sra. D Joanna do Rosario Gui-
.maraes Machado, desde odia 3 de Junbo do
corrente anno.
Os Srs. Joaquim Pedro Marques de Al-
meida, Jos Pinto Magalhos, Manoel do Bogo
Lima, e Manoel Jos do Bastos Mello, queirao
apparecer ou mandar receber na ra do Cres-
po n. 15. urnas cartas vindas da illia de Fer-
nando de Noronha.
Quem annunciou na ra da Cadeia-velha,
n. 60 querer comprar urna bomba, querendo
urna de cobre enverni/ada (preferivel as que-
bradizas de ferro fundido) com sacanabosde
bron/e, patente, com 33 palmos de comprido,
por cem muris, pode ve I a e tratar em casa
do Sr. Silvestre no Atierro, ou com Gamboa,
possuidor da dita bomba na Capun; Furtou-se no dia 4 do corrente da alyibei-
ra de urna sobrecazaca no largo de Palacio-
lelbo na oceasio em que tornou posse o Sr
Presidente, urna carteira contendo dentro o so
quinte : 30 a 33,000 rs. em sedulas, urna let-
Ira acceita pelo Sr. Manoel Pereira da Silva ,
iiertencente a Jos Egas de Castro Lima, e al-
guna recibos e contas, o oulros-papis queso
serven) fio seu legitimo dono ; roga-se portanto
a quem fez esta esperte/a, queira por favor en
'regar na ra estreita do Rosario em casa de
Joaquim f.uiz dos Santos Vieira ; c pode lioar-
sc com a insignificante quantia: declarase que
a letlra be de 208,760 acceita a 10 de Maio ,
pelo tempo de 4 me/.es.
Quem na ra Direita, n. 66, disse ter um
cavalio para vender, bastante gordo, e com to-
dos os andares, queira procurar na ra da Fio-
rintina casa n. 16, queso far negocio, dan-
lo-se um cavalio, com a volta razoavel : isto
no caso que o cavalio annunciado seja novo o
tenha bonita figura,
O abaixo assignado roga ao Sr. Fiscal dos
litigados que lance suas viztas em manda
botar a frente eos dous outies, que tem a co-
berta tirada c a Irente cahida na ra do Mol-
lolomb a custa do dono, fim de livrar al-
gum prejuizo ao annuncianto e do contrario
estar sujeito ao prejui/o que acontecer ao an-
nuncianto. Joo Muniz de Souza.
Arenda-sc o sisio dos Aducios que foi do
Cirurgiao Peixolo, o qual conten urna das me
Ihores casas com as rriclhorescommodidade.
para una numeroza e decente familia ten
coxeira grande, cavallarice e todas as commo
didades que se pdem desejarem urna casa di
i-ampo, agradavel jardim e muilo bons arvo-
redos ; arrenda-se por preco muito commodo a
familia que trato bem a casa e sitio: quemo
pretender, dirija-se a ra Nova do S. Amaro
casa nova de dous andares,do Mosquita.
:Precisa-so de nma Sra. capaz para cnsinar
na menina dentro de casa : a lr. escrever .
contar, costurar, o fazer lavannlu aqualji
tem algumas luzes; a pessoa que so achar nes-
los rircumslancas dirija-se a ra A gusta so-
brado de um andar n. 94, OU annuncie a su
morada para se tratar do ajuste.
2 Precisa-se alugar urna casa terrea que
rio exceda de !(),> a 12d rs. as ruasTrinchei
ras, Laranjoiras, Helia, Boda, que lenba quin-
tal, cacimba; na praca da Independencia n. 34
ou annuncie
2 Precisa-se da dras amas para urna casa
de familia, urna que saiba cozinhar, e a outra
para cozer e engommar, a pessoa que quizer di-
rija-se a ra do Crespn. 10. 'i
2 Furtou-se do sitio da Passagem do Ar-
rumbado um taixo de azer barella de bom ta-
maito com o signal seguinto; de um aro bu-
lado de novo, roga-se portanto as autoridades
de qoarteirdes e pessoas particulares a quem
p issa ser ollerecido o hajao de o aprender dan-
do parte no mesmo sitio ou na ra do Rosario
na \enda do beco do Peixe Frito onde serao re-
compensados. (";
^(Ohtando ao abaixo assignado que se tem
ditoque elle illuminou a sua casa oestes
ltimos dias, em que os adversarios 00 Sr.
Barao da Boa vista tem dado esta demonstra-
cao do seu r gosijo, e nao querendo roubar a
gloria quem olla perlonce, declara que essas
luminarias que Ihe sao talvez attribuidas por se
aeharom no mesmo edificio r.m que mora o an-
nuncianto ero na casa do Sr. Dr. Joaquim
Villela do Castro lavares que mora no 2 an-
dar do sobrado cuju primeiru andar he oceupa-
do por Caet'ino Pinto de Veras.
__Precisa-se le um homnm para foitor de
um sitio porto da praca ; quem se achar hbil
para isso queira apparicer na ra Nova
n 46
__Richard Rovle & C, mudaro a sua resi-
dencia da roa do Trapiche para a mesma ra n.
9 casa que fica justamente defrontoda antiga.
1 BNCERRAlfBNTO da Galera ptica aposta
na ra do Oueimndo n. 9.
Na semana que corre de Segnnda-feira 10 a
Domingo 16 de Junho devendo ser a ultima ex
posico esendo o dito Domingo 16 irrevocavel-
mente o ultimo dia de todas as exposicSea;
convida portanto o director s pessoas que pos
suem os seus coi/i*-distribuidos pelo valor de
500 ris durante as transadas exposicoes a te-
rem a bondade de. vir apresenlal-os durante esta
ultima exposieSo ao caixa da galeria onde
promplamcnto serao trocados por cobre, caso os
possuidores nao prefirao trocalospor bi I be tes
d'entrada.
D*ora em diante nao se darao mais talle em
troco, fazendo-se este com moeda de cobre. (16)
1 GALEBIA PTICA, -
Exposta na na do Qutimado em quatro sa-
las do primeiro e segundo andar, e visuel
iodos os dias desde a noitinha at as 9 Aoras.
PROGRAMA.
Da
11/ EXPOSICO.
Patente desde Terca-feira 4 de Junho, at Se-
gunda-feira 10 do dito inclusive.
No (leero de
NEORAMA.
(*) 1 Um combate naval o nocturno entre
os Grogos e os Turcos diante da ilha de .Morca,
acontecido duranto-a guerra da independencia
dos primeiros.
(*) 2. A Galera vidrada d'Orleans no Pala-
cio Beal em Pariz He esta urna ra toda co-
berta de urna aboboda de cristaes no dito Pa-
lacio
(*] 3. Urna tumba mnnrisca no antigo Pa-
lacio' Beal chamado El-Hambra cm Granada
(Andaluzia.)
No Genero de
COSMORaMA.
4. A expedicao ao polo rtico feita debaixo
docommando do Capullo Parry em 827 de
ordem do Governo Ingle/.
(*) o O Curro em -evilha (Andaluzia) com
urna corrida dos Touros, com a vista ao longe
da celebre Cathedral com sua (arcosa torre cha-
mada a Giralda.
6. Alhenas, capitaldaGrccia.com os res-
tos de suas passadas grande/as como existe
actualmente.
7. A magnifica praca de S. Marcos em Ve-
neta.
Preco dos bilhetes 500 ris por cada pessoa .
e pora os meninos at 10 annos a metade. (37)
2 Furtaro, ou desencaminhou-se do se-
yundo andar da casa n, 100 da ra Direita.
um brinco de ouro esmaltado no centro,
com dous diamantes, sendo um na roseta de ci-
ma, e outro mais embaixo, pede-so a quem
for offerecido, ou achasse de o mandar entre-
gar na dita casa que sera gratificado, assim co-
mo se pede a qual Sr. ourives, a quem seja of-
ferecido; de o tomar e mandar fazer a entrega,
ou annunciar para ser procurado. ('0)
7 NA BOTICA. E ARMAZEM DE DRO-
GAS. NA RA DA MADRE DE DOS. NI.
Vendem- se as preparaces seguinles por pre-
co muilo cou-moiio e de superior qualidade.
Colirio anti ophthalmico.
Este medicamento tem as mais enrgicas vir-
tudes para destruir com os bons e lelizes re-
sultados que a longa experiencia tem mostra-
rlo lude quanto sSo nevoas bolillas, infla
inacf.es, e mitras doencas d'olbos, em qu
lie preciso para seu curativo radical usar-so dos
unios operatorios que a Arte em taes casos in-
di ;a e ;i que 6 doente necessariamento recor-
re. I ni sem-numero de pessoas podem t-
testar com verJadc os soluta res edeitos daap-
plicacao deslc remedio prodigioso; tanto um
diderentes [-irte do Imperio donde tem sido .
procurado como em algumas parles da Eu-
ropa onde seu uso lie 6 mais tompo conbecido.
Na mesma casa tambom e vendem tintas, e
todo, n> oulrosohjectos ile pintura ; vernizes
de superior qualidade entre ellos bum perfei-
tamente bramo e que se pude applicar sobro
a pintura mais delicada sem que produza al-
teracSo alguma em sua cor primitiva. Arrow-
Rol d Bornuda ; Sag ; Sabonetes ; Sanio
de Windsor ; Agua de SeidliU ; Limonada
gasoza ;* Tinta superior para escrever ; Perfu-
maras inglezas Fundas elsticas de patento .
Escoias, r pos paradentes; Pastilhas de mu-
riato de morphina, e ipecacuanha ; A/ul li-
nissimo proprio para ailar roupa Pus do sei-
dlits e ilo soda ; Pastilhas de bi-carborialo
do soda e gingibre ; As verdadeiras pirulas
vegetaes universaes do i Brandretb, vindas
de sen author nos Estados Unidos, &c. &c. 36)
2Joaquim Francisco de Aleni como pro-
curador bastante do Dr. Francisco Carlos
Rrandfio embarca para o Aracatj o preto Ma-
thias crioulo, escravo do mesmo Dr. '
o Segunda vez se pedo ao lllm. Sr. Ins-
neetnr das Bcndas Provinciaes baja do declarar
aos moradores de Santo Amaro, boje bairro do
municipio do Recre, desde 1843, a quem de-
vem os mesmos pagar as dcimas das casas, e
mpostossobre os ecravos; se a colectoria de
Olinda, se a colocloria do Recfe; pois nao
querem pagar duas ve/es, nem sugeitar-so a
dous executivos, como tem sucedido por ou-
tras vezes, sendo a credora, a Naci, urna so.
Esta resposta be de urgencia, por quererem
pagar mas a quem justamente he deudo. Us
annuncios da colectoria d'Olmda nada decidem
sobre os moradores n'outro municipio taes os
de Santo Amaro bairro do Becife. Espeao
pois pela resposta do mesmo Sr. Inspector, pa-
ra effectuarem os seus llovidos pagamentos. (17)
Jos Jernimo Monleiro mudou a sua re-
sidencia para a ra d'Alfandega-velha n 13.
Precisa-se de um caixeiro que tenha
boa conducta ; na ra Direita padaria n. 82.
Aluga-se o primeiro andar do sobrarlo da
ra da Roda n. 45 ; a tratar na ra do Rangel
n. 36.
1Noherto Joaquim Jos Guedes embarca
para o Bio de Janeiro sua osera va, parda, do
nome Vicencia. (3)
l__Os berdeiros do fallecido Sargento-mor
Jos Correia ("ampollo fazem publico aos ere-
dores, c mais interessados nos bens deslo. que
elles leem eito competen tomento renuncia aabs-
lenciio re beranca e que pretendern retirar-so
o mais breve para fra desta cidade, para o lu-
-ar rio suas moradias ; o por isso no praso de 8
dias devero comparecer na cidade de Olin-
da cm a ra da Bica dos CJuatro-cantos nu-
mero 18. (10)
1Aluga-se um sitio no lugar dos Remedies
com boa casa de viienda viveiro para peixe o
a loja do soleado de dous andares da parto da
ruar pequea na ruado Pilar em Fra-de-por-
tas ; os pretendentes tratera na ra do Hos-
picio em casa da viuva de Jos de Pinho Bor-
iPaiu ibaihar em urna loja de uas pie-
Csa-86 de um official ainda mesmo que nao
saiba perfeitamente trabalhar acaba-so de ensi-
nar ; a quem convier dirija-se a prenya do
Brilo no Forte do Mallos. (5)
1Da-so 900i rs. a premio dedous por cen-
to ao mez sobre penhores de ouro ou prata;
na ra da Madre do Dos n. 28. 1,3)
1 Sociedade '/neutral Melpomenenst.
O Thesoureiro previno aos Srs. socios que
os bilhetes para a recita de Sabbado distribu-
em-se nos dias 7 e 8 ; na ra da Cadeia-ve-
lha n. 6T-o mesmo previne que s receber
as mensalidadesde Maio. (6)
1Aluga-se, por proco commodo, urna canoa
aborta, que pega 500 lijlos oe alvenaria a
qual se acha cm muilo bom estarlo o est ca-
lefetada de novo ;' quem a pretender dirija-
se a traz do Carmo no estaleiro do Moraes ou
na ra da Praia de Santa Hita sobrado n. 1 ,
que achara com quem ti atar de manba at
as 9 horas e de tardo das 3 em vante. (8)
1Precisa-se de um bomcm que saiba tratar
de vaccas e que sesujeite a trabalhar em um
sitio, tomando contadelle prelere-se Portu-
guez ; na Travessa das Cruzes n. 14. (4)
D-se dinheiro a premio com penhoreslde
ouro, e mesmo em pequeas porc,es ; na ra.
Nova n. 55. )
Alugv se o sobrado que foi do fallecido
Raptista no principio da ra Imperial, o qual
tem bons commodos e quintal bastante gran-
de ; quem o pretender, dirija se a mesma ra
rasa n. 47.
A pessoa que annunciou um refe para veu-
derpof9 rs.; dirija-se a rus Velha n. *26.


-

2 Ol reco-se um rapa/ que tem pralica de I phia toda a qualidade de pannos cortados ou I Vende-se na fabrica de licores do largo do nos, robusta pan qualquer servico ; no bote-
icio, para cobrar dividas do lojas, trapixes, volhos de linho, e algodo toda n especie Terco n. 10 superior ago'ardente de Franca, 1liy*J- suiT.ciente lar,,,
ara compor vinlios dita de anu. o do Kei- Vende-se urna ca luciente Jargu-
' u fueis le c is i-, &e.. pea paga que se con
veneionar. Adverte-sc que a pessoa que ais-
lo se rr, na i precisa casa para morar, c
nrin comida, r eflorece conhecimento a sua
conducta. A pessoa que se qui/er utilisaran-
ouncie. s' b
2 Precisa -se alagar urna casa, qu ten ha
urna salla suflciente para a aula de latim do
bairro de Santo Antonio, sendo situada no
centro do mesmo bairro ; quem a tiver annun-
cie para se procurar. (g)
2 Precisa-se alugar urna ama forra, ou
captiva, que saiba cosinhar bem, no pateo da
Pe 11 ha n. 4.__________________________ ,;y,
2 Aluga se o obrado n. 15 da na do
>lgario, de fres andares, com muitos coinmo-
dos, para urna grande familia, proprio para re-
sidencia de qualquer negociante, por ser perla
da praca, d'alfandega, lo trapixes, Ice., e por
preqo muito mdico; todo ou por andares;
queira drigir-ae o atierro da Boa-Viste, n.
V2 Segundo andar. fS)
2 A administrado encarregada da liqui-
dado dos fundos da exlinola Companhia de
Pernambuco o Parabyha, mudou o seu escrip-
i trio para a rua.do Cotlegio casa n. 21, primei-
ro andar: as pessoas, que tiverem negocios a
tratar com a mesma administracSo, podom se
dirigir ao referido cscriotorio pessoalmonte, ou
porescripto, em todos osdias uleis, das nove
is da manhaa at as duas ja tarde. (l)
~2 Os adminisfradoxesencarregados da i-
quidagflo, e arrecadaco dos fundos da extincta
Companhia de Pernamquco, e Parahyba, nos-
la provincia, sao os abaixo asignados, nicos
com quem se devorad entender as pessoas, que
tiverem negocios 8 tratar relativa mente a cilla
liquidado: 6 nenhnm recibo, documento, ou
transacciio ter vigor, e validado no tendo a
^signatura d ambos osahaixo nssjgnados ; ou,
(ora desta cidade, c provincia, da pessoa sua
commissionada, com autorisacSo, a poderes es-
peciaos porescripto. Jos Narciso Camello.-
J. /i. Mor eir (13)
2 liaimundo Pinto de Abreu. embarca a
sua esclava Feliciana para o Rio de Janeiro. (2)
i: LOTERA DAS MEMORIAS HISTRICAS.
Premio grande .. .8:000j00i)
Dito immtdiato..,. 4:000*000
As rodas desta lotera correm impreterivel-
mente no da 18 do corrento Junho ; os bilhe-
les vendein se ras lujas de Cambio dos Srs Vi-
eira e Manoef Gomes no bairro do Recife e
lotm^oticas dos Srs. Cfaagas 8 Mo-
.Mafqjies e no centono do Thesou-
(10)
y/vino importante ao publico.
8A cuba de chegar urna porcao nova e
fresca d'aquellas invaluveis Pirulas da medecina
populare as pirulas vegelaes americanas, sendo
i composieo dolas inteiramente vegetal e ja
fo conhecidas nesta cidade nes varias molesti-
as de ligado febres rhoumalismo lomhri-
gas ulceras, escrfulas, erisipelas, o he o mo-
llior remedio conhcfdo para o sanguo; roga-so
aos inlormos de provarem este aflamado reme-
dio. \ ende-se eom seu competente receiluario
cm casa do nico agenb Jlo Keller ra da
Cruz n. 18, e para maior commodidade dos
compradores na ra da Cadeia em casa de Joao
Cardoso Ajrres, ra Nova (iuerra SilvaeCom-
panhia Atterro da lioa-vista, Salles e Chaves,
ao prcode 1 jOOO cada caixinba. (lT"l
i AVISO IMPORTASTE.
O proprielario do microscopio solar cehro-
rnatico exposto no secundo andar do torreao oc-
cupado pela associayiio commercial tem a
liunra de dar p^ile ao espeitavel publico que
as experiencias com o dito instrumento ter
inl'allivelmente seu fim na quola feira |2
do crranle; elle convida portanlo a todos os,
Kissuidoies d<: bilhetes de entrada para estas
experiencias se a approveitarem deses poucos
rienlium etTeito ou valor. Recife primeiro
de Junho de'IS'i'i. 13
3 No dia primeiro do corrente, querendo
iim moleque vender ou empenliar urna caixa
de prata de tabaco, Iba tai apprchendida ,
por se desconfiar ser furtada ; quem l'or seu
dono, dirija-se as Ciucu-puiiias n. 23; que dan-
do os signaos, Ih sera entregue, <>
;', Jos Antonio da Costa liraga morador
no < i i vnt retira-se para lora do imperio.<2;
3 Fernando Jos Bragoez embarca a >ua
escrava Mafia do gento de Angola para o
Maranhao. 3
3 Jos Alfonso de Macado retira-se para
fru da provincia. (
3 (iabriei Antonio emba.ca para o Rio de
Janeiro o seu escravo pardo de nome Pedro, -J)
3Permula-se urn sobrado de dous andares
gitojia ra da Praia por outro em qoalquer
ra publica desta cidade voltando-se o que se
ajusfar: a fallar com M. Ci Soares Carnelro
Moritciro.
meiro andar.
ComprSo-se escravos de ambos os sexos ;
na ra de Agoas-verdes, sobrado n. 70.
Comprao-se duas medalhas e vara e
ineia de transelim de bom ouro e sem feitlo ;
quem tiver annuncie.
Vendas
das, espirito desabao para tirar pa..
senciasde rosa cravo. canela, e allasema. vi- bem leita, e com pouco uso ; delronte do quar-
nlio muscatel, gengibirra serveja grega ; na tel de polica, casa n. .
mesma casa comprao-se garrafas que ten ha )
servido de serveja e vinho muscatel, assim
como meias garrafas do vinho de Champanho ,
e dilTerentes qualidades devidro pa'ra agoa do
Colonia eopodeldoc.
1Vende-so um escravo moco, muito ex-
perto o hbil para todo o servico, sendo pa-
ra fra da provincia ; na ra do Falcao n. tu
Vendem-seduas canoas novas mu estan-
ques e bem construidas sendo urna para
1 ^ endo-se um escravo crioulo de vi.nle
quatro a vinta cinco annos de idade boa figu-
ra muito possante cosinheiro, ecaiador, e
com capacidade para todo servico : na ra Nova
sobrado n, 41 segundo andar.
1Vendem-se faxas para os Inspectores de
Quarteirao. mais em conla de que em outra
qualquer parle na praca da Independencia
l"ja do Sr. I'anasco. (4)
Vndese aparte de um bom sitio na Var-
rea, por proco muito commodo; quem o pre-
lender annuncie.
Vndese urna chamarra de sarja de seda
na Inja de a faiate.no beco doOuvidor n. 1.
i Vende-so sacos com farioba de mandioca
do muit superior qualidade e por preco c-
modo ; na ra Velha n. .'.> no arroazem de
Pernando Jos Bragdei junto ao arco da Con-
eeic$o e no armazcm n. 1 defronto da oseadi-
nha. (8i
2 Vonde-88 moinhos do ferro muito fortes
|)"ia cale, ,011 milho superiores vinhos en-
arrafados de madejra secca malvasia e Bu-
ellas de 1832 as obras completas de Voltaire j nmbre 2000 rs^ o em frascos pequeos, Msos
em seto volumes oin quarto nova ediccao com
estampas pelo baixo preco de 15^000 cada obra,
vende-so lio bem as obras completas de Ca-
inoes em '! volumes novas ediccao por J. V.
Barreto Peio, eJ. G. Monteiro, pelo preco de
i MI cada obra ; na ra da Cadeia do Recife
n. 37 |. andar. lj)
2 Vende-so ricos corto de ha para vestido
de 13 e meio covados, a (5000 o6'i00, chales de
laa a 220 e ."HOO.toalhas do linho de Guimara-
es com 9 palmos de comprido e 0 de largo a
6/000 e 7/000, ditas adamascadas com pal-
mos omquadro a VOOOeWoOO.chaposde mas-
sa france/es superior qualidade, eforma mo-
derna o oulras muitas farendas ; na ra do
Queimado n. 29 casa amarella loja de Joao
Antonio Martins Novaes. lo,
- Vende-se urna negra de naco mossa
sem vicio, nem axaquee propria para o cam-
po ; na ruado Bangel n. i*. ()
2 Vende-so um rr.olato muito moco sem
vicio algum com principio de carpina, o pti-
mo para pagem por ser claro e ter urna bonita
figura ;na ra das Irincheiras sobrado n. 50. '4
3 Km casa do Sur. Angelo Francisco Car-
neiro na ra da Aurora vendo-so una por-
cao de assucur refinado em pedra a 140 rs. a
1- Vendem-se na ra Nova, loja de alfaiate, agoa e a outra he de carreira com i palmos
n. 32, casacas de panno fino de todas as cores, do boca por preco commodo ; na ra Xova ,
sobre-casacas do dito e de merino, draque armasem n. 07.
laa, e de brim aquetas de panno fino meri- Vendem-se chapeos do Chile, muito bons,
no, duraque, de brim e bretanha calcas de chegados agora do Rio ; na loju do Guilherme
panno fino preto, ditas de laa de dilTerentes c- Selle na ra do Queimado n. 25.
res, ditas de brim bra neo e pardo ditas de Vende-se urna parlado sitio cm Bebiribe ,
riscados de cores colletes de fusto branco o que loi do fallecido bouto, por preco muito com-
de cores, ditos de setim de cores ditos da vo- modo e faz-so todo o negocio; na ra do
ludo preto, camisas de madapolao fino, cha- Hortas, sobrado de nm andar n 60.
peos do massa franceza ditos de sol. de seda Vende-se um escravo sem vicios nem acha-
meias brancas linas para homem, casimira bran- ques ptimo para qualquer servico ; na ra
ca larga grvalas de soda mantas de seda larua do Rozario n. 3'J.
para dita lencos do setim de cores, lencos pre- Na escadinha de miudezas da ra do Cres-
tosde gorgurao, e tafea tudo por preco com- po n. 11, chegou um sortimenlode chocolate do
modo. (16 sade, melhor que o deLisboa por ser muito
Conntina-se a vender no novo estabele- fresco, e barato que so vende a 320 rs. a li-
cimento da praca da Independencia n. 36, que bra, c KiO rs. meia libra, tamboril so vendo una
ge-ebrio com deposito de perfumaras annde quarta por 101) rs. dados do osso para tirar
os consumidores acharad sempro um completo sortes deS. Joo a 120 rs. o par, rap areia
sortimento por prego muito mais barato do que P'eta do ve'dadeiro Meuron a 1040 rs. a libra, o
em todas as mais partes assim como agoa do um sortimento do miude/as por preco mais ba-
Colonia de difiorentes qualidade- com os subli- rato, do queem outra parte,
mes aromas de rosa, almiscar, ambre e flor Vendem-se alguns livros de pbisica dos
de laranja e do todas as mais superiores qua- mais celebres e melhores autores por prego
lidades, que teem apparecldo o pelo muito
barato preco de liiOO rs. a garrafa, a de rosa
a 1800 rs., a de almiscar, flor de laranja o
o lavrados das mesmas qualidades a 240 3'20 ,
400, o 'i80 rs. e irascos quadrados, grandes ,
com superior agoa do Colonia rainha das flores,
princes, monpelas, e flor de laranja a 040 ,
N00, e mil rs. agoa do Lavando a ^80 rs. a gar-
rafinha., o em meias garrafas a 600 rs. dita
com ambre a 040, e SOO rs em frascos grandes ,
sabonetesa 100, e 200 rs. e superiores a 320
rs. essencia de l'ortugal para perfumar e acear
os cabellos, em frascos grandes a IODO rs. ma-
cass perola superior a 320 rs. o de oleo a
200 rs.. agoa da China que tem a particulari-
dadede lirartoda a qualidado de nodoas, o se-
bo de golas a 480 rs. o (rasco espiritos de ro-
sa, ambre, violle baunilha o de outras mais
commodo ; na ruada Cadeia do Recie n. 30.
Vende-se urna bonita escrava boa eugom-
madeira cosinhoira e faz todo o servico de
urna casa ; urna muala boa ongommadoir ,
cosinheira o costureira ; urna nioleca de V*
annos, boa para ser educada ; urna pela com
urna filba de 8 annos ; urna dita do meia ida-
dado por l.>0# rs. ptima para o trabalho
de campo ; urna dita boa lavadeira ; 3 escravos
ptimos para o servico decampo; um dito de
meia idade por 300f rs. bom canoeiro tra-
ta bem de sitio, vaccas e tira loite;um si-
tio pequeo na Varzea com casa c arvore-
dos; na ra larga do Rozario n. &&.
Vendem-se dous bois mancos, muito bons,
urna porcao de travs e caibros de muito boa
qualidade (je madeira 4 ornamentos para se
dizer missa novos, por ter tido muito pouco
uso. e Salvas, sendo urna mui rica; no At-
qualidadesa 160 rs. pomada para o cabello terro-dos AITogados n. 21S.
com estrato de rosa baunilha jasmim e de1 Vende-se um corij um canta gallo um
mais qualidade a 200 rs. o boiSo e superior bicudo, um papa-campim, ludo porlO^rs. ;
a480n. dita em frascos do porcelana mui "'i ra dasCruzcs, loja de pinto.r e vidraceiro.
ricos a 12S0 rs. dita virginal para extinguir os i 'Vendem-se solas e bancas de u'leo, ditos do
piolhos da cabeca a 480 rs. pos para denles
mui fino a 200 rs. a caixa bandolim de Ve-
nus para estirar toda a qualidade de cabello en -
carapinbado a 480 rs. o outras mullas per-
fumarias.
libra.
4;
4- Vende-se Jacaranda superior ebegado do
Rio de Janeiro podras do marmoro redondol
para mezas de mcio de sala, de muito bom gos-
to ditas para commodas cadeiras america-
nas com assento de palhinha camas de vento
com armaco marquesas sofs mezas, de
jantur. camas de vento mui bem foilas a 4500,
ditas de pinbo a 3500, assim como outros mui-
ros trastes ; ::,",, a SueCia COin 3 poogadas
degrossura, dito serrado, dito americano de
diflerenles larguras o comprimentos ; assim
como travos de pinho e barrotes ; na ra de
Florentina em casa de J. Beranger. (13)
Vendem-se lindos cortes de fasenda es-
cocesa para vestido de senhora e chambre de
homem a ASOOrs., ditos de lanzinha a 2240rs.,
ditos de dita de superior qualidade e degosto
muito moderno a 6^ rs., cortos de dita com lis-
tras de seda a lliff rs. parisiense para vestido
de senhora a 320rs. o covado e cortes do di-
to de padroes muito modernos a 6000 rs. dilos
de cambraiu de listras e quadros de cores pelo
barato preco de .'8>0 C 4000 rs. ditos de tar-
atana a 6000 rs. ditos de cassa-chilas a 3000
Jacaranda, mesas de meio de sala, i,>arquezas
["de angico e de condur banquinhas dt/ costu-
ra mochos para piano relogios para cin.a de
mesa cadeiras para alcova lavatorios i>m
rico violo um guarda-roupa com I tabule!'
*- Vendem-se sapatos decouro de lustro para r,)S e 3 gavetas em duas pecas, e muito mais
homem, a 2600 rs. o par; na ra do Crespo, traslt'S tudo de superior qualidado, tudo ?
loja n. 15, da viuva Cunda Guimaraes. vende por todo o preco para se acabar com os-
I Vende-se um sortimento de toalhas do le i'^abelecimento ; na ra da Cruz o. 03, pri-
linho adamascadas, de superior qualidade i llieir<> andar. (||,
com largura de vara e meia o do duas varas o I ~ Vndese urna porcao de taboas de assoa-
de comprimento de vara o meia at com guardanapos ou sem elles, panno do li- ce.dro Pr preco aommodo ; na pra;inha do
nho em pecas de 1S varas velas de esperla LlvrameBlo loja de fasendas n. 60.
cete de 'i, :i, e 6 em libra emcaixasde 25 li- Vendem-se elogios dos Roisdu Portugal,
bras, larello novo em saccas grandes, chega- '"'batica (ranceza por Monteverdo e Trio-
do de Hainburgo ; em casa do II. Mehrtens na !,naco "m francoz. tudo novo: n.i AHerro-d9-
ru.i da Cruz.n 46. (to ^ "a-vista loja n. 48. 4
1 Vende-se um sellim com todos os arreios ~ Vende-se a biblia om bom uso um dic-
em muilo bom estado; na ra da Cadeia do cl0"ario de Vieira urna grammatiea poitugue-
Recifo. lojan. 60. (3) M e italiana urna prosodia da nona edicao ;
1 Vendem-se superiores couros do bezerr na rua das Crnzes ,|na loja do sobrado n. 44.
apparelhados, muilo novos, e por prego ra-
soavel ; na rua da Cruz n. 64. (3)
1 Vende-se, ou arronda-se um sitio bas-
tante grande, denominado Engenhoca nos Re-
medios, com casa de vivenda assobradada, ota-
ria (orno, e barro para toda e qualquer obra
Escravos fgidos
>____
No dia 2!) de maio fugio urn moleque .
de roda fruteiras, baixa para capirn viveiro, j que reprezenta ter II annos com um fono no
o commodo para 12 vaccas de leite; a tratar no pescoco de nomo Jos levou vestido carniza o
mesmo sitio (7
1 Vende-se urna boa loja na rua do Quei-
mado n. 22, com 3 portas poucos fundos, o
aluguol muito em conla e ocm seguranca por
3 annos, todo o negocio se far : a tratar na
mesma rua n. 24. 51
1Vendem-se um negro de nacao de 18
annos. proprio para o trabalho do campo ; um
dito de 18 annos bastante a iantado no olficio
de pedreiro ; urna negra de -20 annos, cosinhel-
ra,-engommadeira e cose chao, todos de bo
nitas figuras ; couros de cabra, sola barriqui-
nbas com gamma pennas de ema cera ama-
relia e de carnauba a 200 rs., o caadas do azei-
9
''..

t
\ Compra-so eflectivamente nesta Typogra-
I Colchas de damasco para cama, pelo barato
pre<;o de 6400 rs. cada una cambraias ada-
mascadas de lindos padroes para cortinados de
cama franjas de lindos padroes para cortina-
dos por preco commodo ; na rua do Crespo ,
loja n. 12, de Jos JoaquinYda Silva Maia.
2 Vende-se urna loja de fasendas com pou-
cos funrins ( na rua do Lhrramento n. 14 ; a,
tratar na mesma ; prometiese fa/er todo o ne-
gocio favoravel ao comprador em virlude do
annunciante ter de fazer urna viagem ao mallo. | te de carrapato; na rua da Cruz n. 51.
1Vende-omoeda decobro a um o meio de Vende-se moeda decobrea urn por cento 'rente anno urna oscrava'de omeCribarini do
premio sendo em porcao de 50.^ rs. para cima; na rua Imperial n. 188. gento de Vngola bstanle seca do corpo, boa
na rua da Ladea do Recifo loja de cambio d Vendem-se superiores caivetes finos eom Hura, com todos ps denles da frente ievou
Vlilre, n.2*. ) mola, quem em se matendo a penna sai apa- walido de riscadinho amarello, e panol, ,1,
1 Vendem-se duas moradas de casas ter- rada; na rua do GabugA, loja de miudezasjun- Costa; quem a pegar, leve a rua estrellado
reas urna com sotdu na rua dos Copiares n. to a botica.
30, ea oulra na rua Augusta, outr'ora Pala- f Vende-se urna toalha toda a roda aborta
crie, com duas portas e urna janella ; quem as [de latarinto por proco commodo ; na rua do
pretender, dirija-se ao cartorio dos orphOS, CabUff, loja junto dado Randeira.
que achai 1 com quem tratar. (6; | Vende-se uina muiatinha de \2 a IS an-
ales de algodao da trra cara comprida com as
matas do rosto amassadas olhoS urandes ,
belfos compridos denles largos, falla meio
aprendo e meio gago; quem o pegar leve a rua
do Cordenu n<- Recife venda do Alexandre Jos
Lopes que ser generosamente gratificado. (Oj
Fugio no dia 2! da .Maio um moleque
cir.ulode nomo Pi de 22 anuos, levou cal-
cas do ganga azul de algodo, e camisa por ci-
ma das ditas ,Tle estatura ordinaria socco do
corpo rosto descarnado iem barba, falta le
um denle na frente, bem ladino; quem o
pegar, levo ao pateo do Carino n. 5, qua ser
gratificado.
1 Desappareceo no dia 27 de Maio do cor-
' ....... i" -i" >
Rozario n. 10, terceiro andar.
liHUfi k\Tvp. oh M. F. i.k Faa *.1844.


Full Text
xml version 1.0 encoding UTF-8
REPORT xmlns http:www.fcla.edudlsmddaitss xmlns:xsi http:www.w3.org2001XMLSchema-instance xsi:schemaLocation http:www.fcla.edudlsmddaitssdaitssReport.xsd
INGEST IEID E3N229JRB_ZOVC4B INGEST_TIME 2013-04-13T01:14:06Z PACKAGE AA00011611_05094
AGREEMENT_INFO ACCOUNT UF PROJECT UFDC
FILES