Diario de Pernambuco

MISSING IMAGE

Material Information

Title:
Diario de Pernambuco
Physical Description:
Newspaper
Language:
Portuguese
Publication Date:

Subjects

Genre:
newspaper   ( marcgt )
newspaper   ( sobekcm )
Spatial Coverage:
Brazil -- Pernambuco -- Recife

Notes

Abstract:
The Diario de Pernambuco is acknowledged as the oldest newspaper in circulation in Latin America (see : Larousse cultural ; p. 263). The issues from 1825-1923 offer insights into early Brazilian commerce, social affairs, politics, family life, slavery, and such. Published in the port of Recife, the Diario contains numerous announcements of maritime movements, crop production, legal affairs, and cultural matters. The 19th century includes reporting on the rise of Brazilian nationalism as the Empire gave way to the earliest expressions of the Brazilian republic. The 1910s and 1920s are years of economic and artistic change, with surging exports of sugar and coffee pushing revenues and allowing for rapid expansions of infrastructure, popular expression, and national politics.
Funding:
Funding for the digitization of Diario de Pernambuco provided by LAMP (formerly known as the Latin American Microform Project), which is coordinated by the Center for Research Libraries (CRL), Global Resources Network.
Dates or Sequential Designation:
Began with Number 1, November 7, 1825.
Numbering Peculiarities:
Numbering irregularities exist and early issues are continuously paginated.

Record Information

Source Institution:
University of Florida
Holding Location:
UF Latin American Collections
Rights Management:
Applicable rights reserved.
Resource Identifier:
aleph - 002044160
notis - AKN2060
oclc - 45907853
System ID:
AA00011611:05043


This item is only available as the following downloads:


Full Text

-^nn0^l8_____Segnnda Fera 4
ludo .ror. depende He n,',s mc-.mos; i. ,,, ,,ru,]encia) ,,, en,
cul'. .', ,, '" ** I>cnei mine
______________ ( 1 roclmaS.iu di Aasemble Ger.l do Braml.)
PAUTIDAS DOcORRLIOiJTEKRE.STIiES
77"'; P-hyb., aeSund.S c Sex..a fcr. U.o Grande doN .., ,':-,.. (.:
HoniU. e Garanhuru, til e .'4 I"'" ''
St*^ '.orm"; Pono Calvo. Mace, e ALeoa, 0 i o 14 .,
0-viIflo,ejS,2i. Santo An.. quinta, f,r.. Olind. todo, os di..
. DAS Da SEMANA.
4 Oeg. Ilota de Viierbo \. F. Aud. do J de D. d. 2. i
5 irg. Antonio M Re. Aud do J de I). da 3 t.
* Vuart. s. Libnil A" *ud do J de D da i y
7 Wainl. jcjum Joio P M. Aud do J. de D. da 3. t.
S be, ,. NM.vid.de de Nos. Scnhora.
ab. Sergio P. Hel. Aud do J. de D. da 1- Y.
JO Mob. O Samissimo ftome de Mana,

w^^V4i
e Setembro
i
Vnno XfX. N. 190.
w.rjsa
ase
O Diario pabliU-ee todm o di.l q'ie n So (bren S intifioadoi: o preso d. ajeigaetore ho
da trae mil reta por qu.rtel p.;os adiant.doi Oa annaooioa doi leeigaeniej alio ineeridoe
gr.tia eoa doa qne n'io I l'reie pf linlu k* rei-lamaqCea deten aar di-
i aatt Tip ra.!- .. ,, ip,, .,
0AMI10I
Cambio aobreLondraa Id.

a
No dia 2 de Setembro.
Ooio-Moedado,4WT.
r.ria j. j ph p,.r franco. a N
LiiboaiiOporlOOdepreauo. I de 4,000
M j j a. PB*rA-P.:,
Meedadoeobio 3 por oento. ieee
I l(M de le:rn de boa fin,, i j .,...
PHASES OA LUANO HEZ DE SEI fEMBRO.
Leo Cholee 8, na 4 fWaae ^7 ot. da (arde I F,ua nova n J ka Horea e 50 m
Oae,
compra
'J.'UtJ
vepri,
17 000
M00
040
. I
da iaril.
i.
05. 16, ai jjboraa ;i3m. d. t. | ] irt.oreM.i |, IboraaeSa damuih;
Preamar de lo/je.
Ohor.a e 50m. da aaeiilua. | {_, ,'u h^rue 64 de lata..
Govprno da Provincia
EXPEDIENTE DE 28DO PVSS.VDO.
^S^^^^^-r''1* <""-cas .!!., ou
vessein desjado sen;io provisto.
A niorte de Mr. Legara ser muifo e mereci-
damente lamentada Elle era um hom m de re-
conhecido talento, de singular puresa de inten-
foes, da niais sublime honra e manteve em
-------------- -- '>r i l.-.i.llMI, "uiie/iv VIII
Ofllcios Aos delegados de Goianna c San-1 \ us rela?oes d vi(la u"> carcter irrepre-
toAntao, participando 'er ordenado aocmman- f
dante das nrmne mu ...c............_ Mo.vimen
dante das armas que fizesse recolher a esta
capital os destacamentos do batalhaO da guarda
nacional destacada, que se achno ouquelloa ter-
;mos; por ser necessario, que o dito batalhad
se aprsente na grande parada do dia 7 de se-
tembro prximo futuro com a maior foroa, que
se prier reunir, o poderem os mencionados ter-
mos dispensar os referidos destacamentos cm
consequcncia de se ai harem cm perfeita tranaui-
to da revofacao Irlandesa nestepaiz.
Helaces dos Estados-Unidos com a Inglater-
ra ea Europa.
Damos na folha de hojo urna plena e exacta
narracin do primefro grande meeing publico
dos revogadores Irlandeses o Americanos que
teve lugar quarla-teira i tardo no parque de
New-york.
Este meeling em todos os seus gestos o aspec-
tos pode ser considerado como um dos mejores
pessoas de diversa communbSo a esposa ca-
tholca que segundo o apostlo devo santi-
ficar o marido dissidente lie pelo contrario
mesma. despeito dos mais solemnes ju
ramentos, victima do proselytismo heterodo-
l'raza ao co que niio tivessemos ja de
- -"-------"--------[^.niiunuuinii-
Itade: e prevenindo-o, de que, no caso de ha-
-ver necessidade deprecas para o servir da po- !"
licia ou alguma diligencia, asaeve requisitar |)aiZ* ^TMr teo<'*nteacitaropo*oda Bu-
1 ropa o i crear revolucoes alem do Atlntico. El-
movimentos populares, que tem occorrido nes-
, "-------------r-......." > ">- tu icnauBluit'
ao chele da guarda nacional respectiva, as quaes ------
sao obrigadas servir gratuitamente por 3 das Dodevedeser considerado comoum movi-
na lorma da lei. mente solado d'alguns Irlandeses emigrados
Dito Ao engenheiro em chefe das obras pu-
blicas ordenando, que maride lser poradmi-
neste paiz que nulrao sympalhias pela tena do
seu nascimento, o principio de um romp-
nento geral. um enthusiasmo popular, nao s
nistracoesosindispensnveis concerfos deque r ~ -..............
necessita a parte do edificio do mosteiro de S. ''.'"' !avoI wvoluoofi da Irlanda, senao da
Bento, em que se ada o curso jurdico segundo i revlua0 de.toda a Europa.
inspector da Ihcsouraria da fazenda.
Dito su Inspector da thesouraria das ren- n),lsas (lil Kui'0P'r N(,|,los J;' alistados no mo-
das provinciaes, determinando, que mande Dflr ll,>,,,ens queoecupada mais eminente
empracaosconcerlos da ponte de Goianna na P ? poltica e local, incluindo ofllho do
presidente, Miembros actuaos eei-Oiembros do
congresso, eempregados de estado emunici-
paesde todos os graos
conlormidade das condicoes que Ihe remette.
-Cominunicou-se ao engenheiro em chefe.
DEM DO DIA 26.
OficioAo director do arsenal de guerra, or-
\ao resta duvida alguma sobro a inlciicao e
donando, que, depol. deferwtWelto'peia'a'd- i?VS?2!!?iPfhl "** V\ ^' '"r"
ministrado dos estabelecimentosde candad, o ""'''"""'', ",'",' na l;l;m:a- "'' '"^""^- ""
que oxi.e o regulamento dos aprendises meo-1 J"2 ] N"-'" T
res daquello arsenal, mande admittir na >: '.'r rn." onafl
pectiva companhia o exposte Mu noel Alberto.- ,' '. 7, '' q"f^
ComtounicoS-se admin.stracaO le- "S'n,iS!
ootos do catidade. populares por toda a Europa. ;o
!centro deste movimen'o revolucionario, e les-
Dito Ao inspector do arsenal do marinlia te ponto serao mais bein desenvolvidos os seus
determinando, que mande pagar um rnez delflns.
sold aos olliciaes da charra Amazonas. Parti-
cipoii-seao respectivo commandante.
Dilo Ao juiz Interino da primeira vara do
rime nomeando-o para presidir o andamento
das rodas da lotera favor das obras da igreja
de v. s, d0 Uvrameiito, que comelar no dia
30 deste mez (agosto).Gominunicou se aoos-
ciiva da mesma lotera, Dr. Joaqun Villela
dcCartro lavares.
mjm
O WeeUy Herald que nos velo at a dala de
28 do junho prximo passado traz noticias im-
portantes dos Estados Unidos assim relativa-
mente as financas daquelle paiz como viagem
do seu presidente pelos dilTerentes oslados, o
qual volteo sbitamente capital por cansan;.,' 'ZImZ* \ LT """T" '"T !'
...orto do ministro Mr. Legare, e finalmente T ,,ll,0s 8u,as e meslres ,n"!"^ d cul"
to do vosso pai e que e nao pejao de dizer ,
BAHA.
P ASTORAL.
(Continuado do numero antecedente.)
Conclusao.
Bem que estejamos persuadidos amados
fillios que nenhuma das escolas ou collegios
calholicosda nossa diocese se achara no caso de
merecer a nossa animadversao nosle ponto .
nem por isso Nos julgamos desobrgados prevenir-vos contra esse pernicioso systema .
que lira moral a suu base e a virtud os seos
mais poderosos motivos, a fim de quo estojis
sobro aviso e nao abandonis o futuro t]o
morte do ministro Mr. Legare, e finalmente A
respeito do ocho que ali fasiao os movimentos
revolucionarios tendeotea revogaydo da unia*
legislativa entre a Irlanda e a Inglaterra ; de
cujas noticias damos o sogiiinte extracto:
Novo emprestimo dos Estados-UnidosEx-
pediu-se, pela reparticSo do thesouro um an-
nunciu otlieial convidando propostas para um
novo emprestimo de selle milhdes de dollars ao
governo dos estados-Unidos, em parcellas nao
menores de dez mil dolais, para seren remidas
a arbitrio do govorno em qualquor lempo, pas-
sados dez anuos depois da publicaca doli.
Morte de Mr. legare Volla repentina do
Presidente e sua comitiva s de do govorno.
Em consequcncia da sbita c lamentada (mir-
le do procurador geral da indisposicSo do mes-
mo presidente, e nutras causas forao adiados
os preparativos para o seu progresso ulterior
por todo o paiz. Com elleito elle tencionava
visitar Hulfalo Nigara, os Lagos, Cincinnati,
e voltar Washington por urna derrota circu-
lar. Es!a inesperada uccorrencia tem excitado
conversacoes, discussQes e conjecturas muil
nimadas. Urna cousa absolutamente certa, e
vena a ser que a ir lo presidente em todos
js excepco de fiew-york,
os lugares visitados
que nao ensinao religia > nenhuma como se
ent mlessom que nenhuma he necessaria !
Nossos Votos sao quo a educacao de VOSSOI filhos
soja levada ao maior grao de perfeicao possivi I ,
e que azendo iguaes progressos na instruccJo
e nos costemos na sciencia das cousas huma-
nas e na sciencia da salvacSo ellos realisem
0 Orculo do Espirito SantoQue o (ilho sa-
bio he a gloria desoupai. Quanto As mestras
e directoras das escolas e collrgios do meninas,
eabendo-llies tudo que havemos dito acerca das
inaes do familia de quem fa/ein as vezes a-
penas accrescentaremos que a poderosa influ-
encia de um sexo tao delicado, influencia prin-
ci|ialiirjBJite,deA(la ao christianismo que o ro-
lialulilp na sua dignidade ro lama os mais
uidados e os mais irreprehensiveis
pois que das suas escolas ou col-
,' salur as filil ras OS'OS8Semfi ('
DnsO^qiritemciite a ventura ou desgraea dai
Oh .' o (uanlo mais escrupulosa nao
ma sua vigilancia em promuniro
pas edacandas contra tudo o am
lamentar alguns tristes poste que raros e-
xemplos dosta fatal seduccHo I Qual he o cora-
eo catholico e vordadeiramente brasileiro
que se nao sonto ainda repassado de profunda
magoa na consideradlo de um similhaote facto
ltimamente occorrido nesta capital! O'meo
Dos qnando a verdade catholica dilata por
toda a parle suas gloriosas conquistas quando
o colosso do protestantismo tremo e vacilla no
mesmo frtco do seu poder quando emfim as
tenas publicas annunciiSo todos os das admi-
ra veis converc5es para o antigo centro da uni-
dade ; lie no Brasil, e no meiO de um povo so
bremaneira a Herrado 6 fe de seos pas, que
omosmosexo, devoto por excedencia, ole-
rece o doloroso espectculo d,i nina dcploravel
apostasia Ah nunca serio demasiados os
esteros do zelo para arraigar nos coraeoes da
mocidade as crencas c amor do Santa ReligiSo,
em eujoseio tivemos a fortuna de nascer.
Rosta s fallarmos da parte que toca aos
reverendos Parochos no ensino religioso do seo
robanho, He dos seos labios, depositarios da
sciencia, oda sua boca que os fiis buscars a
intelligencia da lei o que a inslruccio adqui-
rida no interior das casas e tas escolas vira re-
ceber f>see complemento, e como o sello da l)i-
ina Autoridado, A realeza do sacerdocio gra-
vada em sua fronte o roa loada com o carcter de
paslor e de pal. a santidade do lugar, a ideia
de que a sua palavra naohodos homens, masa
Jo mes no Dos, a dignidade em lim da
ins do '>
:' ido us accentos un peso o
do, qi Jeve ion ir profu i
inte os nimos doc que oouvom. Nao re-
petiremos aqu o que >or muitas ve/es temos
dito acerca da duplicad i obrigacao imposta aos
reverendos parochos do explicarem o evangolho
' '- fl uezes nos domingos e das santos ,
o ensina'r aos meninos o elementes da doutrina
clirislaa : nao lemliraremos que este ensino
tSoeftlcar foi urna das notas caractersticas da
missao do fillio de Dos pauperes erangeli-
mntur oque o grande Paulo nao duvidava
fazor-se prvulo no meio dos fiis, a quem ins-
trua e imit r a ternura de urna mili que
amima seos filhos. Esta condescendencia era
digna d'hquello, que mandava pregar cm toda
a paciencia e doutrina o quo se julgaria elle
mesmo infeliz, senao evangelisasse : nao re-
cordaremos em fim, que a palavra foi, noscon-
sollios da cierna sabedor a" a sement prodigi-
osa de que broten o christianismo; que foi
ella que a fez crescer i o levantar a altura de
urna arvdre magestosa que cobre a superficie
da lena o que ainda boje be o ser at o fim
dos seculos o instrumento da sua duracao e
perenne fecundidad, plantando e fazondo ger
ninar a fde christo entre as mais remtase
ulgiiem elles mesmos o n'encias,
quanto N's, e el es il e ... por
nossa falta emmudecerem nos essaa
cadeiras, d'ondeo novo '[ e tem di-
desconhecidas regios.
Para alervorar o zelo dos nossos reverendos
cooperadores, bastar submetter luaeonsi-
deracao tres valiosos motivos, que por certo
Ibes morecero todo o apreco.0 primeiro he de-
dnzido da mesma nalureza dosle dever do mi-
nisterio pastoral, reconhecido e ordenado des-
de os apostlos como a primeira e mais in-
dispensavel das suas funcees. I.eiao os reve-
rendos parochos e medilem atlentamente sobro
reitode ouvir os orculos d lo. Oss car-
dlos, diz .Santo Izidorode a, serio con-
demnados por causa da iniq >s povos ,
-< ou nao iostruirem os ignoran! ou nao
oorrigiremospeccadores. roo. estes lumino-
sosdecretos dotridentino conspirio unnimes
nimias constitu) oes pontificas.' e synodos pro-
vinciaes o diocesanos entre os quaes o n
lio asss oxpresso no livro 3. i lo 32 o." o!)
e seguinte?.
O segundo motivo he fundado na mesma cau-
sa da roligiao cujos interossos nos eslao con-
fiados. Oraquochaga prolumia nao tem a-
Bertoemseopiedosocoracao a ignorancia, que
quasi geralmente reina das verdades do ehris-
tianismo, oque ou o faz inteirameote des-
conhecer, ou Ihe empreste cores, que des-
hguriosua face bella e ojmosa? Quanto so
na- tem aproveitado da escuridSo e da noito
desta ignorancia o homem inimigo para inlro-
Juzr no meio do povo catholico seitas de per-
aicao semear a cizania de capciosas doulrinas,
mediante a vulgarsacSo de Biblias mutiladas.
ou falsificadas, onde falla,, os condicoes sabia-
mente exigidas pola igreja ? Quantos erros o
"tasos de urna mal entendida piedade; quan-
tasirroverenciae abusos, que afoiao a pureza
esantidade do culto .....nos por malicia que
por se nao conhecer bem .espirito eregrasda
igreja ; quantos matrimonios nullamcnte con-
rab.dos, por ignorar-se quaes os impedimeo-
toscanon.cos; quantas fallasen. Bmoa viola-
ce^dospreceitesdeDeos, ou da igreja, cm-
metlidas com a melhor ledo mundo, leteriSo
evitado, se todos os parochos, prncipalmcne
' *<* .. cuim em exactamente o quo
r(,c,,a o citado concilio, acerca da iostruc-
/reguezca sobre estes e outros pon-
tos da moral e do culto 7
O terceiro motivo he derivado la sensihili-
lade, ecompaix5o, que nao pode deixarde
oxcitarem um pastor amante do seo rebanho o
deploravel aspecto de meninos de 12 e mais an-
uos que ignoran al os primeiros o mais sim-
ples ru.l.montos da doutrina christfia paies-
pintual destes candidatos da f, como Ibes cha-
ma a. Jernimo renascidos pelo seo ministe-
rio as fontes baptismaes qual ser o pastor
que nao smt.i commoverem-se sups entranhas'
endo-os perecer falte de alimento e nao*
exclamo na tocante lingoagem do Divino Mos-
tr deixai que se clieguem a n.im estes po-
quemnos, e que ven ha o receber a doutrina da
salvacSo porque delles be o Reino do Ceo
simtc prvulo tentrt ad me talium est enim
regnumca-loruml A ndilTcrenca dos pastares
nesta materia he comparada o inhumanidade de
BB? Pf'0"1"1.1- ouexpoeoprov-
pno fil.o miseria o Ks insistimos
part ularmente nesta pr instruccao por-
que entendemos, queella he a mais essencial
,',"m" "preparaci rreno, ondedeveca-
hire fructificar-a sement \:-so
'"'"' d, o sabio pontfice Benedicto 14. nem
comprehender com o Bnto nem
explicar com palavras q ruina provm
repblica chnstSa da neg a d'auuelles, a
quem est commettido o cuidado das almas
deixando de instruir, principalmente os me-
ninos no cathecismo !
Sabemos, quo alguns parochos allegao como
escusa dosle deveres a falto de concorrencia dos
seus freguezesmissa parocinal, econseguin-
fllftwilil.a A ak I! I
o _.. c,.o *p,ito d?oe s,gtail0 eoncio S3735E rzs+rs.
un
0\
spi
.w:r. 5uu
imuws a t'\ -jirLii .si n > *'i ft l |'.^p^jjj^jjjui^ uuu* qikiuj \wuwa luild o nic
iaG exactamente sati.siaioriaquan-j pofMafll a pureza da f boje Cjuc pela
MUTILADO
men
lo 'ule reormat. as quaes se renovao os ca-
ones de outros muitos concilios e vista da
mancira positiva e terminante por|ue elle so
exprime, das penas que inflige aos negligentes,
dos meios que estabelece para supprir sua Om
----parecei
"uitos, os quaes nao devem ser privados dos
benficos da divina pa!BVr8; eqoantas vezes
nao acontecer o mesmo, que a S. i rancisco de
''des, que, pregando a um auditorio co nipos-
........"" i"" "" iicuciii ;ilO('(l.t- i que SO ;wlin na a r .. 'i '
1......................." i <*.......ilie-VS :;;:z


*

pode, segundo asentencadeumdos maioresora-
dores d'antiguidado levantar sous voos subli-
mes, sem o incentivo de un numeroso concur-
so de ouvintes, a eloquencia do pastor, em cu-
jo peito arde o zelo da salvacoo de suas ovelhas,
nao precisa destos externos accessorios, porque
ella ocha na sua propria forca e uncao os meios
de convencer e persuadir ; conlessando aquelle
Ilustre o santo prelado que os scus discursos,
no longo periodo de trinla annos, produzirao
sempre inaior elTeito as pequeas do que
as grandes reunios : emfim Inca o parodio o
que Ihe cumpre eappliquc a diligencia que
estiver ao seu alcance porque ao menos fica-
r salva sua responsabilidado animam tuam
liberatti. As podras do templo solitario nao ca
marao um dia senao contra os christaos indo-
lentes que nao quizerao ouvir a voz de Dos,
e instruir-se nos seus divinos mandamentos.
Alloga-se ainda que muitos, ali s idneos
a outros respeitos nao possuem o ilom da pa-
lavra nem mesmo o necessario desembarace
para fallarem em publico: eremos, que este
deleito he mui raro ; mas se elle existe em um
ou outro, ou se. apezar de o concilio nao exi-
gir mais do que permiti a capacidade do pastor
e das ovelhas pro sua et earum capactate ,
elle senao achar com aptidSo, ou nao poder
por outros legtimos embaraeossatisfazer o esta
parte do seu olicio resta o expediente pres-
cripto pelo mencionado concilio isto he a
coadjuvacao de outro ccclesiastico que nesta
capital pode ser, quanto ao cathecismo, qual-
quer dos alumnos externos do nosso seminario
iniciados em ordens, e que deste modo so tor-
naro mais dignos dos graos superiores, e ha-
bilitados para o cargo pastoral ; ou o que de-
termina a nossa constituicao synodal lendo
algum dos seus captulos estaoao da missa ,
sobre tudo anuellcs, onde sao expostas as dou
trinas, que os padres de Trento ocumbem par-
ticularmente aos reverendos parochus. He nes-
te mesmo espirito /que Santo Agostinho no
seu excellente livro da fhutrina Chrhla cap.
29, nao desapprova que os pastores menos
habis se sirvao dos discursos de outros mais
doutos ou eloquentes. julgando dosculpavel, e
prelerivel ao silencio esta especio de plagio ,
muilo mais se elle for unido a urna vida exem-
plar. Com a mesma intencao compoz o Santo
Arcebispo Bartliolomeo dos Martvres admira-
reis praticas espirituaes para uso dos parocbos
da sua diocese, c que se aihao juntas ao cathe-
cismo que coordenou para o mesmo firn de os
auxiliar na instrucciio das suas ovelhas. Nos
conliamos que os nossos venerareis irmaos a-
charao na sua caridadee solicitude os meios de
subministraren! aos seus rebanhos o saudavel
pasto da doutrina, j explicando-lhes cun In-
vtale ti faciltate sermonis as virtudes, que de-
ve m praticar, e os vicios que devem fugir .
ja ensinandoaos meninos os principios elemen-
tares do cathecismo, e honrando-se de urna
funeco que exercerao pessoalmente e pro-
moverlo em suas dioceses os Chrysoslomos os
Cyrillos os Carlos Borromcos os Franciscos
de Sales e os Bartholomeos dos Martvres ; ja
cm fim obsenando escrupulosamente as rearas
da igieja que proiiibern ailmiltir aos sacra-
mentos aquellos, que ignorfio as cousas abso-
lutamente necessariai para a salvacSo: e nao
menos confiamos, que serao cuidadosos os pais
de familia em mandarem seus lilhos e domes
ticos, os mestres e directores das escolas c ool-
lcgiog os seus discpulos e alumnos a ouvir est.is
ulilissimas insirurcoes dando el les mesmos o
exemplo, sempre que poderem, a fim de apren-
derem mellior o que ia sabem e pirt ciparcm
dos Inicios da divina polavra. E neta firme e--
neranca renovamos todas is delerminacoes das
nossas precedentes pastoraes e com especiali-
dade da de 20 de feverciro de 1820 relativas
a esta ohriga< fio dos reverendos pai odios eoa-
pellaes aos quaes ordenamos igualmente que.
ou antes ou depoisda missa conventual, recitem
com o povo os actos de f esperones e cari-
dade como rnui instantemenle recommenda o
predito SS. Padre Benedicto 14.; oquetam-
bem se cntende dos reverendos sacerdotes, que
celebrarem nos oratorios privados, c, por an-
tigo e louvavel coslume desta diocese sao o-
brigados a fazer um brese calliecismo.
Que consolaco nao seria a Nossa se visse-
moseste bello concerlo dos chelos de familia ,
dos mestres e directores das cscholas dos pas-
tores da igreja e outros ministros do evange-
Iho oceupados cm formar com a palavra um po-
vo de verdadeiroscrentes nnc seriao por isso
mesmo os mais virtuosos e uteiscidadios E
quando assim se represenlao ao nosso espirito
as vantaRcns do ensino religioso poderemos
deixar de nos congratularnos e agradecer o
prestante servico que se propc fazer os reli-
giosos oapuchinhos, j* lao credores do respeito
e gr^tidSo desta provim i *
Fsle interessanlissimo exercicio, lilho da sua
reconhecida caridade e conforme com os fins
do seo Santo instiluto. nao he somonte um au-
xijin nn oWfs esDontaneamentc cerece::: 2
liis desta grande cidade em quanto outros
meinbros da mesma corporaco se emprego
em igual cathequese assim das tribus indegonas,
que ainda vivem as trevos do gentilismo, como
das povoaious chrislas do interior; mas segui-
do de lervorosas adorares ao Sacramento Au-
gustissimo dos nossos Altares, Exposto aporta do
Tabernculo ser tambem urna publica o pe-
renne expiado ou desag^ravo de tantos sacri-
legos insultos, e irreverencias perpetradas nos
Templos de Dos Vivo, a principal causa dos flagellos, com que nos
tem punido a divina justica.
Aproveitii pois, amados filhos, o beneficio
deste cathecismo que esperamos contribuir
ellicazmente para melhorar a educacao econ-
seguintemenle a moral puhlica instruindo-se
os pais e os filhos. E ninguem presuma no seo
orgulho, que so os meninos carecom desta pre-
ciosa instrucc5o. Ainda quando se conseryas-
sem na memoria todas as verdades aprendidas
nos primeiros annos o que raras vezes acon-
tece nao he senao na idade madura, que ellas
sao mais bem entendidas e nunca o sao tanto,
que nao baja sempre diz Santo Agostinho ,
at urna decrepita velhice muito que estudar e
aprender na immensa vastido das santas dou-
trinas. Sem f he impossivel agradar a Dos;
rr.as a f vem pelo ouvido e o ouvido pela pa-
lavra de Christo. Buscai logo esta Divina Pala-
vra e cessai de perguntar onde a podereis
descobrir ubi esl verbum Duminil Os vossos
pastores nao v-la recusaro e os seos dignos
auxiliares vos convido a oiivila todos os do-
mingos no magnifico Templo da Piedade. Nao
hesitamos mesmo em predizer-vos que asou-
tras corporacoes religiosas levadas de urna
santa emulaco de zelo seapressarao a imitar
um tfio nobre exemplo.
Entretanto, para maisanimar-vos a frequen-
tar o mencionado cathecismo que tantos bens
espirituaes e temporaes vos p6de trazer. e a to-
da socidade concedemos 40 lias de indulgen*
da alm de militas outras que hao sido l-
beralisadas pelos summos Pont fices a todos os
queassistireme recitarem assupraditas devotas
adoracoes aoSS. Sacramento, orando o mes-
mo Senhor pelo triumo da anidada catholica
(mu todo o mundo, o pela prosperidade do Im-
perio no Briisil.
Dada nesta cidade de S. Salvador, sob nosso
.ignul sello das nossas armas, aos 2 de maio de
,8W- ...
i'omualdo, Arcebispo da Baha lugar -J-
lo sello. ^_-.
per n&jm suco.
Jos Nicolao Rigueira Costa 219
I/.idro Francisco de Paula Mesquita 215
Antonio CarneiroM. Bios 212
Caetano Jos da Silva Santiago 209
Podro Alejandrino de Barros Cavalcaoti 207
Francisco Ferreira Barretlo 205
Joo Mauricio Cavalcanti da Rocha W. 203
Manoel Coelbo Cintra 197
Francisco Camello Pessoa de Lacerda 97
Joaquim Nunes Machado 185
Dr. J. A. deS. B. Araujo Pereira 188
Lourenco Francisco de Almeida Catanho 188
Laurentino Antonio Pereira daCarvalho 187
Francisco Jos de Medciros 185
Antonio Jos de Oliveira 185
Luiz de Carvalho Paes de Andrade 182
Felippe Lopes Netto 182
Francisco Muniz Tavares 179
Manoel Joaquim Carneiro da Cunha 179
Domingos Aflonso Nery Ferreira 178
JoslMJlippedeSouza Lea 177
Manoel Ignacio de Carvalho Mendonca 176
Tiburtino Pinto de Almeida 165
Joa Paulo l63
Jos Barnos de Oliveira 152
Francisco Elias do Reg Dantas 148
Tribunal da Rela^o.
SE9SA DE 2 DE SETEMBRO DE 1843.
Ao aggravo de petico do juizo do civel da 2.*
vara desta cid aggravado Antonio Joaquim da Silveira ne-
garo provimento.
Ao aggravo de peticao dos mesmos Lecha-
man & C. contra Justino Meroz tambem ne-
garao provimento.
Na appellacao civel desta cidade appellante
Joaquim Manoel Careiro da Cunha appella
do Manoel Antonio Alvesde Brito cstrivao
Posthumo se mandou ouvir o Dr. curador
geral.
Emolumentos de certides.
5,760
Rs...... 143:204,113
Renda geral ^8:801.233
Ditaapplicada.. 24:402,880
143:204,113
Oescrivo d'alfandega ,Jacome Gerardo
Mara Lumachi de Mello.
Rendimento da meza da recebedoria de rendas
internas geraes no mez de agosto prximo
findo ; a saber.
Direitos novos, e velhos......... 205.560
Direitos de chancellara......... 0!r2J!
Dizima...................... ialriZ
Impostos de lettras.............. *Sa
Emolumentos de certides........ 5.U00
Foros de terrenos de marinha..... J,80U
Laudomios.................. O.JS2
Siza dos bens de raz............ .Z rv
Taxu do sello addicional........ J9 .00
Dito anterior................. 1;*8.960
2." decima de mo morta......... 260 .40
Decima urbana................ 55,876
Sello de herencas, e legados...... 40.000
Taxa de IgOOO reis por escravo.. .. 1.334,000
Dita de 28000 reis............. 37 000
Impostos de lojas abertas......... pnr
Idom de barcos do interior....... ?n
Ditos de seges, e carrinhos....... 102,400
16:520,856
w mu i *
Pertenceao rendimento geral ose-
guinte : a saber.
Do anno corrente. .. 10:561,918
Do anno findo...... 422,118
10:984,v03C
ApuracHodis Collcgios do fecife Olinda
Cabo Goicnna Vazareth Pod'Alho ,
l.imoeiro, S. Antao, Bonito, Strinha m, e
hio Formozo.
Nomes. Votos.
Pedro Francisco de Paula Cavalcanti 457
Sebastiiio do Rogo Barros 397
Barao deSuassna 385
Manoel Francisco de Pala Cavalcanti 343
Joo FloripesDias Barretto ^ 330
Francisco Joao Carneiro da Cunha (') 322
Francisco de Paula Cavolcante Lacerda 321
Alvaro Harbalho TJehoa Cavalcanti 316
Ignacio de Barn s Brrelo 313
Jos Thomaz Nabuco d'Araujo Jnior 304
Joo Jos Ferreira oe Aguiar 291
Memciiuto Augusto de Magalhes Taques 289
Antonio Peregrino Maciol Monteiro 283
Jos Bernardo Galvo Alcanforado 280
Felis Peixolo de Brito e Mello 279
Jos Bento da Cunha F'igueiredo 275
xlexandreB. dos Beis e Silva 262
l'rancisco de Paula Baptisla 261
Franeisco Domincues da Silva 25(
JosTellesdeMenezes 255
Manoel Teixeira Peixoto 248
Joaquim Jos da Costa 253
x la noel de Souza Teixeira 248
Francisco Xavier Paes Brrelo 247
Antonio Joaquim de Mello 242
Antonio Affonso Ferreira 242
Antonio Baptisla Gitirana 237
Bernardo Rabello da Silva Pereira 236
Jos Pedro da Silva 243
Joo Baptisla Pereira Lobo Jnior 233
Joaquim I eixeira Peixolo de Abreo Lima 228
Miguel do Sacramento Lopes Gama 225
l rbano Sabino Pessoa de Mello 221
Custodio Manoel da Silva Guiniarae 219
reparticao da polica.
Olliciou-se ao Exm. Bario Presidente da
Provincia, participando constar, que a ordem
e tranquilidade publica continuo conservar-
se inalteraveis e que nenhum acontecimento
extraordinario tem occorrido excepcao se-
ment do tiro de clavinote dado hontcm >
noile por um Portuguez residente cm o For-
te do Mattos em um seu irmao resultando
sair este ferido na perna; sendo capturado
aquello contra o qual se est procedendo
na forma da le.
Pessoas despachadas pela repartie.Ho da polica
nos das 30 e 31 de sgvsto.
Arocaty Jos Rodrigues onteiro bra-
zileiro: Antonio, e Puulo escravos do mes-
mo; Manoel Alexandre de >ampayo ; Cypria-
no Lopes Pequeo, Brasileiro e Joao Lo-
pes Pequeo Brasileiro ; Verissimo cabra .
e Bento Angola escravos de Manoel Ale-
xandre de Sampayo.
Bahia Jos Peugy Ptssy ; Hespanhol, c
os seus escravos de nomes Francisco e Bartho-
lomeo.
Pertence ao rendimento applicado
ao papel moeda o seguinte :
Do anno corrente ... 3:930,940
Do anno findo...... 1:605,880
_________ 5:536,820
16.520,856
Recebedoria 2 de selembro de 1843. O escri-
vo, Estanislao Pereira d'Oliveira.
Rendimento total d'alfandega em a-
gosto de 1843.
Rendimento total........... 143:635,801
Bestituioes................ 431.688
143,20 %, 113
Cha 50 p. / a d-
nheiro........ 128,850
Dito 50 p. % em
assignados..... 2:998,800
Plvora 50 p. 7 a
dinheiro.......
Dita 50 p. % em
assignados.....
Vinhos, e lquidos
espirituosos a sa-
ber :
48 Vip. /oadn.ro
48 V> dito em as-
signados.......
734,717
354.375
911,197
2:442,330
3:127,650
1:089,092
DIARIO DI PEpiBim
O vapor Pernamftucanna entrou a noite pas-
sada vindo do norte: a sua demora fol devi-
da setle.dfas queesteve no Maranha concer-
tarle. Tivemos folhas do Para ot 10 de agos-
to, nas quaes sornente adiamos a noticia da
chegada do Exm. Presidente, o Sr. Jos Tho-
maz Henriques no dia 5 do referido mez. >s pe-
ridicos do Maranhao chega a 16: continuad
nas suas exageradas polmicas, e nada olTere-
eem de novo. O Pedro II do Cear diego 30.
Nesta provincia havioo apparecido cdulas fal-
sas ae 5#rs., de cup exame aprcsenlamos em
outro lugar o resultado.
COMMERCIO.
3:353,330
(*) Nesta somnia cstao comprehendidos os
quarenta e tantos votos, que teve o Sr. Dr. F.
J. Carneiro da Cunha no collegio de Na/areth.
que por nmifisao escapjrao na respectiva publi-
cado. Aproveitamos a occasiao para lepetirque
naO podemos responsabilisar-nos pelas inexac-
tidos dcsles resumos, pois que at boje so ex-
istem nesta cidade aulhenticas de dous colle-
gfos: estas publicacoes fazemo-las para satis-
faser de algum modo a curiosidade dos nossos
l..ilor.-s
Diversas outras mer-
caduras, a saber:
15 p. /o a dinh/ 25:030,337 ._
15 dito em assig-
nados......... 73:978,516 99:008,853
Joias 5 p. /o...............
Armazenagcm adicional 3 VP- '/
j Reexportacao 2 p. %.........
Expediente de 1 '/ p. %
Gneros nacionaes V P- /-
i Premios dos assignados '/P- "/
i Armazenagcm de / P- V
04.975
23.869,819
'-6,597
10:440 01:?
30.761
1:794.854
\m\tifOOO
|
Alfandega.
Rendimento do dia 2.......... 3:2628686
NSo ha descarga para boje.
Fica ainda transferido para hoje (4 do cor-
rente) o Icilao das mercadorias aprehendidas ao
commandante do brigue sardo f-'ridano; por
motivo dos baixos landos ollerecidos; mas hoje
serao impreterivelmente arrematadas.
PR AC DO REC1FE 2 DE SETEMBRO DE 1843.
Revista Mercantil.
Cambios Houveraotranzaces pelo paquete
Ingleza25d. por 18000.
Algodao As entradas forao regulares, o
houvcrao vendas a 4:800 a @.
Assucar Nao ha deposito urna pequea
partida decaixas do branco vendeo-
se a 1300 rs. por (Q sobre o ferro.
Couros Venderao-se al35rs. a libra, eos
doAracetyal37rs e '/'
Bacalho Nao ba nenbum em primeira ,
nem em segunda moo.
Carne secca O depo/.ito apenas de 700 ar-
robas, vendendo-se a do Bio Gran-
de de 38 a 3$200 e o de Buenos-
Ayres a 2800 a @.
Farinha de trigo Um carregamento chega-
do de Baltemore seguio para o Bio
de Janeiro e outro chegado hoje
di/em tera o mesmo destino. O de-
posito de 4:500 barricas, e as
vendasde 178 a 208 rs.
Ferro inglez Vendeo-se a 4--500 o quintal.
da Suecia dem a 9:000 o dito.
eirozdem 10^ellU a libra.
A
MuTlL


T-*"
k%
Embargacoes existentes no porto,
flrazileiras..... 22
Dinamarqueza. .
Francezas ....
Hamburguesa .
Hcspanhola. ... .' "
Inglezas ....
Portuguoza \ '
Sardas .....
1
3
1
1
2
1
3
34
Bttuhao do txame que mandou proceder
o Exm. Presidente da provincia das notas
f*l" ae 58000 apparecidas na tilla de
\>utxeramof>im.
*iIn!?''..I- insPector- Combinando a nota
falsa de bSOOO rea .12." serie do pa-lro on-
t'go, i V. S.'remettida pelo Exm. Presidente
da provincia em olicio de '29 de julho ultimo
com outra verdadeira do mesmo padrao achei,'
que a falsa difiere da verdadeira do modo se-
gumte :
O papel, em que be impressa tem urna dif-.
ferenca mu sensivel do renca exactamente a mesma que se l no ro-
tatorio do examc feito na caixa da amortizacao
em s.m.lhantes notas remettidas da Babia em
841,
O papel foi mais que suflicienle na largura
( na verdadeira he apenas sufTiciento ) para a
occupacao da cbapa de sorte que nao obs-
tante estar aparado tanto da parte superior
como da inferior da nota ainda assim os so-
bras sao maiores, que na verdadeira cujo
papel nao be aparado.
As linhas e letras d agua na falsa sao muito
mais visiveis do que na verdadeira e at sensi-
veis ao tacto.
A nota falla he em tudo desempenbada com
tnuita grosseria e impereiVaes respeito da
erdadeira de modo que repugna com esta >.
mais ligeira altenc,5o.
cifrao no algarismo BSOOO da falsa
tem bastante differenca do itrao da verdadeira:
esta a cabeca do Sque forma o cifrao
abraca espacosamento as duas linhas verticaes
do mesmo cifrao e na alsa a cabeca do S
apenas abraca as linhas ( ).
Urna differenca bem saliente ainda ha no
equipagem 11, cargo vinbo e mais gene-
ros : Ordem.
Philiidelpbia ; 51 dias brigue-escuna ameri-
cano Cvmberland de 190 toneladas, capi-
tao Anthony Phillips, equipagem 7, carga
farinha de trigo, fazendas, &c. : a Matheus
Austin&C.1
Navios sahidos no mesmo dia.
New Bedford ; galera americana Omega ca-
pil3o H. Gardiws, com a mesma carga que
trouco.
Philadelphia ; brigue escuna americano B. F.
Loper capitao W. F. Norlh, carga as-
sucar.
Rio de Janeiro; brigue-escuna americano Cum-
berland, capitao Anthony Philips, com a
mesma carga que trouce do Philadelphia.
Baha ; brigue sardo Joanito, capitao Jos Vil-
la carga a mesma que trouce de Genova, e
Malaga.
Meclaracocs.
dito algarismo ; e he quo o 5 deste acaba de
um modo na verdadeira e de outro na fal-
sa f* )
Entre as tarjas de um o outro lado e 9
fachuda do oorpo da nota verdadeira um h
peqneno espaco que na falsa nao existo : neslu
a lachada unc-ses tarjas.
O valor da nota em letra mnima com que
enche completamente a fachada da verdadeira,
nao existe na falsa que he cheia de gara-
buihas.
A letra itlica do corpo da nota falsa he mm
grosseira imperfeita e disigual: na pala-
vra desta oafinal he vesivelmente maior .
que as de mais letras: os da palavro
liis alm de muito mal feito 6 bem
desigual na grossura as letras, que o prore-
dem : todas as letras do corpo da nota ex-
cepto as da 1 a regra parecem retocadas a
penna- e a virgula, que tem depoisde Reis.
he mais pequea do que a da nota verdadeira ,
e nao corresponde as dimensocs da letra.
A nota falsa medida com a verdadeira da
linha interior da tarja da dircita para a exterior
( e mesmo para o interior) da tarja da esquer-
da be bastante menor do que a verdadeira
nesta a mesma tarja esquerda he separada du-
quella em que a nota he cortada por urna
linda branca muito percepticl o igual, o
queso nao da na falsa.
Muitas outras difforencas exislem de menor
vulto, que, he intil descrovel-as depois do que
ja fica notado.
Fina mente a asignatura quo a nota alsa
tem de Bento da Silva (luimaraes, ou hea-
pocrypha ou do um individuo cujo nomo ,
e letra nao oxistem nesta tliesouraria.
I] este pois o resultado do cxaine que
proced por ordem de V. S." Thesouraria do
Cear 4 de Agosto de 1843. O thesoureiro ,
Jote Xavier de Castro e Silva.
( Pedro II. )
- O vapor Pernambucana recebe as malas
para os portos do Sul hoje (4) ao meio dia de-
vendo as correspondencias serem entregues
urna hora antes do feixamento das malas.
- ker fechada no Consulado Brtannieo (ho-
je 4 do corrento) a mala para Falmouth por o
paqueto de S. M. B. Sinnet.
O administrador da mesa da recebedoria
da mesa das rendas geraes internas tendo por
muitas vezes annunciado aos moradores do
hairro do Recie S.Antonio, Boa-vista, o
Aflogados para virem pagar os impostos de cs-
cravos, do banco de carrinhos canoas e
mi morta que etSo a dever ; pela ultima
voz annuncia, que concede o praso doquinze
dias da data deste pena de se proceder contra
os omissos. Recebedoria 4 de ^etembro do
1843. Francisco Xavier Cavalcanti d'Albu-
quergue.
_ == Os Srs.accionistas da Companhia de Be-
biribe sao pelo prezente avizados entrarem
eom seis por cento, por conta da segunda pres-
taeao de suas respectivas accocs, no prefixo pra-
so de 40 dias a contar desta data. Escrptorio
lo Companhia 2deSetembro do 1843. O
ranlcs tudo no melhor asseio,proprio paraqual-
quer estabelecimento commercal de grosso
trato: dirija-se ao u esmo sobrado.
= Aluga-so um primeiro andar ou segundo
de poucos rommodos para um homem solteiro ,
sendo na ra do Collegio, ou as ras visinhas.
com tanto que seja bem arranjado : a fallar no
posseio publico armazem do Sr Nicol.
Precisa-so de urna cscrava crioula reco-
Ibida, que saiba engommor bem e cozer com
perfeicfio paga-se bem no caso de agradar ao
comprador ; na ra da Cadeia velha n. 31
A pessoa que perdeo urna porc3o do d-
nheiro em sedulas dirija-se a ru do Trapi-
che n. 18, que, dando certa a quantia, Iheser
entregue,
A pessoa, a quem faltou-lhe tempos urna
escrava dando os signaes por este Otario, a
saber tempo, emquo dezapparecera.idade.&c,
Iheser entregue.
= Jos iVlanocl Valdez emigrado do Pe-
r retira-so para o Rio de Janeiro, levando
em sua companhia seo filho menor do nome Jo-
ao Valdez e seo criado l.uiz Picn.
Manoel Jos Vianna comprou a Mara
Joaquina da Conceie3o Gondim urna escrava de
nome Joanna, caeanje e a Joao Baptista dos
Santos urna cabra de nome Valentina.
= Contina-se a tirar passaportes para den-
tro e (ora do Imperio e despachuo-se escra-
cravos tudo com brevidade; no atierro da
Boa-vista loja n 48 ou na ra do Collegio n.
10 primeiro andar.
Pela sub-delegatura da S d'Olindo
secretario /?. J. Fernandes Barros.
GABINETE LITTEBARIO.
O secretario, servindo de director convida aos
Srs. socios a se rcunirem em sessao no dia 4 dii
corrente pelas 5 horas da tarde na ra do l..i-
vramento casan. 27, primeiro andar, parase
proceder : cleirao de nova direcoao conforme
determina o ort. 2 dos estatutos, e espera o
enmparecimento dos Srs. socios para evitar re-
peticio de convite.
Avisos martimos.
Para o Rio de Janeiro pretende breve sa-
hir por ter seu carregamento prompto. a vel-
leira sumaca Conceifflo Navegante ; tem hons
commodos para escravos: quern os livor, e qui-
/er na mesma embarcar pode entender-so com
Amoro) & Irm3os na ra da Cadeia do Recife
n. 45.
= Pnra o Aracaty a sumaca Estrella do Ca-
bo meslre Jos Joaquim Alves, sai no dia 21
docorrente; quem quizer carregar dirija-se
ao mes'.re ou a Manoel Joaquim Pedro da
Costa na ra da Cadeia n. 46.
=Segue para o Rio de Janeiro mpreteri-
velmcnte no dia 6 do correte o bem conhe-
cido o veleiro brigue-escuna Jozephma torra-
do de cobre; para alguma carga miuda pas-
sageiros, e escravos a Iretc diri|ao se ao consig
nalario Gaudino Agostinho de Barros na pra
rinda do Corpo Sanio casa n. 66, ou ao capitao
a bordo.
Leiles.
Movimento do Porto.
Navios entrados no dia 2.
Genova, por Malaga c Gibraltar ; 68 das, tra-
zendo do ultimo porto 30 brigue sardo Jo-
anito de 203 toneladas, capitao Jos ^ illa,
( ) Nao se pode imprimir oexemplo quo
aqui vinha, por falta de typoiconvenientes.
( '* ) Pela mesma rasao nao se pode im-
primir. A differenca consiste em quo ( na
verdadeira ) a parte infeiior do 5 termina do-
brando e como que fa/endo umo;
poio contrario termina em um poat
Kalkma.in & Rosemmund farao leilao, por
intervenco do corretor Oliveira de grande
sortimento de fazendas francezas aliemos, e
suissas tanto do a seda, e lindo como de
algodo, mui proprias para este mercado: terca
feira 5 do corrente as lO horas da manda impre-
lerivelmente no seu armazem da ra da Cruz.
Jones Patn & C.* farao leilao, por inter-
venco do corretor Oliveira de bom sortimen-
to de a/endas inglezas, para realisarem con-
tas: quorta feira 6 do corrente as 10 horas da
manha em ponto no seu armazem da ra do
Trapiche Novo.
A lisos diversos.
. se
apprendeu um quartu castanho ; quem for
seu dono compareta na mesma que Ihe se-
r entregue depois de preenxidas as formalida-
des da le.
= Aluga-so mensalmente um preto, para
ser empregado em servico de olaria ; quem o
tiver. annuncie para se tratar do ajuste.
= 0 coronel Francisco Antouio de Sousa
I.e3o faz publico que, o Sr. Jos Joaquim
Bezerra Cavalcanti Ihe hypothecou o seu si-
tio denominado Sitio da Torre na estra-
da de Belem pela quantia de tres contos e cem
mil rs como consta da escriptura de 30 de A-
gosto de 1843 no carlorio das hypothecas.
Aluga-se um sodradinho de um andar c
sotao por traz do quartel de polica n. 10 ;
quem o pretender, dirija-se a praca da In-
dependencia ns. 24 e 26
- Precisa-so de um menino de 8 a 9 onnos
para caxeiro, o que tenba alguma pralica de
miudezas : na nrin.eira loja de fazendas ao p
do arco da Conc< cao.
Aluaa-se urna excellente casa terrea na
povoaeao do Montoiro para pos'ar a esta, com
quatro quartos grandes tosinba fora qunr-
(og para nebros, dous quintaos grandes com
l'orlfm para o rio, e duas estribarlas ; quema
pretender dirija-se 3 Boa-vista travesea do Veras
sobrado do um andar e sotao no beco.
Quem perdeo urna perno de curtino de
rama no atterro do lina vista ; procure no mes-
mo atierro loja de miudo'as n 48 que, dan-
do os signaos cortos, se Ihe entregar.
Quem annunciou querer as obras do Ca-
mes; dirija-se ao atierro da Boa-vista venda
por baixo do sobrado n. 80.
Aluga-se urna casa na ra da Gloria bair-
ro da Boa-visla eom muitos hons commodos
para qualquer familia ; a tratar na ra Dircita
armazem n. 3.
=4 Joo Francisrodo Corvalho e Jos de
Souza Godinbo Freir, subditos Portuguezes,
ritirao-se para fora do Imperio.
Quem annunciou para olugarum sobra-
do de um andar, com quintal e cacimba ; di-
rija-se i ra da Guia n. 29, segundo andar ,
onde achara quem pertende alugar o mesmo
sobrado.
Deposito de farinha de mandioca na ra
da Cadeia de S. Antonio n 19 : os procos des-
ta semana continao a ser farinha da primeira
qualidade 28240 da segunda dita 18920, e
da terceira dita 18600 reis cada alqueire no
mesmo deposito vendo-se muito bom milho
tanto relalho como em porcao a 18600 reis
cada alqueire, o depositoconserva-se aberto das
6 horas da manh5a as 6 da tarde sem recusa
de dia.
O abaixo assignado faz publico, que para
suas cauzas tendentes em juizo tem nomeado
para procuradores aos Srs. Victorino Jos de
Souza Travasso t Jos Antonio Corroa J-
nior ficando por este modo todas as mais pro.
curacOas a este respeito feitas e substabelecdas
a outros solicitadores sem effeito.
Jos Marques da Costa Soares.
= Precisa-sc de um criado portuguez de 12
a 18 annos para servir n esta praca c que d
fiador a sua conducta ; quem tiver nesta* cir-
cunstancial d
lirado n. 15 da
= Aluga-so na estrada doArraial, um cer-
cado com bastan te pasto quo admille 4a6>
vaccas de invern c verao, por proco commo-
do ; quem o pertender, dirija-se ra do Hos-
picio casa n. 36.
Aluga-se o primeiro andar do sobrado o.
24 na ra dos CJuartcis e tem bons commo-
dos para urna familia pouco numerosa, e muito
propria para escriptono ou advogados; quem
a pertender, dirija-se a praca da Independen-
cia n. 1.
Prccisa-se fallar ao Sr. Trajano, profes
sor de primeiras letras da ilda de itamarac; na
praca da Independencia loja de livros n. 6 e 8.
A commissao administrativa da sociedade
Apollinea onvida aos Srs sneios da mesma, pa-
ra que compareci no dia 5 do correrte na casa
de suas sesses, alim de se eleger um novo di
redor.
as Aluga-se um primeiro andar de um so-
brado comcommodossufficientes para urna gran-
de familia assim como so alugao dous arma-
zens, sendo um grande, o outro mais pequeo ,
proprios para qualquer ostabelicimento, por te-
rem embarque a toda hora na porta ; a tractar
na ra da Praia do s. Bita no sobrado de 2 an-
dares da parte da rnar n. 37.
= No armazem da rna Nova n. 67 contina-
se a vender toda qualidade de movis tanto no-
vos como nsados, ou outros quaesquer objec-
tos, para vender por meio desto estabelecimen-
to assim como vende-so por proco commodo
camas, cadeiras, bancas, o outros muitos ob-
jectos, que a vista dos pertendentes se far pa-
tente.
LOTERA DO THEATRO.
i\o dia 12 do corrente mez
de selembro, correimpreteri-
velmentt' esta loteria,eoresto
dos bilheles acha-se ven-
da nos lugares j annlind-
ados.
VEITCII, BRAVO&C.
Vendem na sua botica e armazem de drogas ,
na ra da Madre de Veos, n 1.
A preparaeao seguinte por preco muito com-
modo e de superior qualidade.
Colirio anti-ophthalmico.
Esto medicamento tem as mais enrgicas
virtudes para destruir com os bons, e felizes
resultados que a longa experiencia lem mos-
trado tudo quanto sao nevoas, bebdas in-
fla maces e oulras docncas d'olhos em que
nao he preciso para seu curativo radical usar-
se dos meios opoiatorios que a arto em taes
casos indica, e a quo o doente necess. riamente
recorre. Lm sem-numero de pessoas podem
attestar com verdade ossalutares effeitos d'ap-
plicaco deste remedio prodigioso tanto em
differentos partes do Imperio donde tem sido
procurado como em algumas partes da Euro-
pa onde seu uso a mais tempo couhecido.
Na mesma casa lambem se vendem tintas ,
e todos os outros odjectos de pintura ; vernizes
de superior qualidade entre ellos um perfei-
tamenlc branco e que so pode applicar so-
bre a pintura mais delicada sem que produ-
/a alteracao alguma em sua cor primitiva. Ar-
row-Root do Bermuda,Sag, Sadonetes,
Salmo de Windsor, Agua de Seidlitz, Agua
lo Soda,Agua de Seltz,Limonada gasoza ,
Tinte superior para escrever, 1 inta para
marcar roupa,Perfumaras inglezas,Fun-
das elsticas de patento,Escovas o pos para
dontes ,Pastildas de muriato de moipbina,
e ipecacuanha, Pastildas (inissimas de hor-
tel5-pimenta Pastildas de ln -carbonato de
soda egingibre. As verdadeiras pilulasve-
gctiies univeisaes do D.r Hrandrth vindas
desen author nos Estados-Unidos, &c &c.
Pioeisa-se de um rapaz que tenba de idade
12 a 14 annos para caxeiro de venda : na ra
larga do Rozario venda n. 44.
Aforao-sc 219 palmos do torra na ra Im-
perial do atterro dos Affogados com viveiro no
fundo, alguns ps do coqueiros e cajoeiros :
na ra das Cruzes n. 30.
Offerece-sc urna mulher para cozer cus-
turas de alfaiatc para loja e outras quaesquer
custuras : na Solidade casa n. 12, defronte
da igreja.
Precisa-se de urna mulher que saiba faier
calcado para ensinar urna pardinha cativa em
casa do Sr. : a tratar na ra da Alegra sobrado
n. 4 ou annuncie.
na
falsa
OlFerc c-se urna ama para casa do ho-
mem olteiro, ou fluyo, a pessoa que do seu
prestimo se qulr utlisar dirija-se a ra do. 6 as 9 horas da manhaa. ou de 1 as 4 da tarde.
Fogn. S*. Jos Henrques de Paiva e Silva embar-
Aluga- se o obrado da ni dn \ .nn i. ,.-. ,,ld T de Janeiro um seoescravo por no-
comgrandearmazeitt.tres andares, e dous im-| me Antonio.
Aluga-se um pequeo armazem com porte.
larga na ra do Collegio: outro dito de duas
I portas na travess". da cadeia ambo proprios
irija-se ao segundo andar do so-1 para pequeos cstabclccimcntos : a fallar na
ra da Cadeia de S.Antonio das ra do Hospicio n. 17.
=Tirao-se passaportes para dentro e fra.
do iniDerin o folhas rarriHns rom tods pres-
teza e commoddade : na ra do Bangei
n. 34.

.ADO


K=^
4
as D. Tltereza Mara do Jess faz certo ao
respeitavel publico que um lettra da mesma .
passada a seu favor por o Sr. Jos Francisco de
Azevedo Lisboa, e o Sr. Major Mayer, da quan-
tia do dous coritos de reis com a data de 13
de Fevereiro do corrente anno com o praso
de 3 mezes ; a qual tom as costas um recibo
de um cont do reis por conta em data do 24
de Maio do corrente anno, cujo lettra foi per-
dida vindo do A (logad os, como ja se annun-
cou por esta follia ; porem boje est paga por
o dito Sr. Azevedo como thesoureiro da Matriz
da Boa-vista da actual lotera para quem
foi o dinliciro para as obras da mesma ; por is-
so faz certo a todos em geral e quem a acbou,
ou tiver a dita lettra queja foi paga do res-
tante ficundosemefleita a lettra, o cxtincta
pora si o para os passadores como consta do
documento,, que passou.
= Manocl Joaquim Sevc embarca para (ora
da provincia o scu escravo pardo, do nome
Francisco.
Aluga-se a coxeira da ra das Flores n.
20 com a frente para a Iravessa do i-armo, to-
da calcada de podra e admite 4 carros ; a fal-
lar com o commandante geral do corpo do po-
lica.
Arrenda-se a olaria da Ponte de Uchoa,
defronlodeS. Anna; a tratar no atterro da
Boa-vista em casa de M. T. B. Campello.
= Itoga-se encarecidamente a possoa que
no da 30 do p. p. mez de Agosto pelas 8 boras
da manhaa mandou aocartoriodo escrivao Sou-
za na ra das Cruzes por um preto do calcas
o jaqueta, pedir os autos de acciio le forra com
a sontcnca tirada del). Rita de Casse Pessoa
de Mello contra Joao Policurpo do Roso Bar-
ros, e mais herdeiros; sendo o pedido om
nome do Sr. Dr. Jos Felippc de Sou'a Lio ;
os queira mam lar entregar, ou mandar pidos
cm parte que se receba, e promette-se guar-
dar sogredo e pngar-se-ba generosamente.
Aluga-se o sobrado da esquina da ra
do Crespo que faz frente para a ra da Ca-
deia a pessoa, que nao cozinhe em casa; a
tractar na lo ja .o mesmo.
= Alujse criadas forras, ou escravas ;
eollegia do [spirito Santo ra dos Coelbos na
Boa-visla.
Siciednde Pho-Thalia.
O tliesoureiro avisa aos Srs. Socios, que
faz a dislribuicSo dos bilhetcs para a recita de
7 do corrente, nosdiasi. 5, o, 6, das duas
'horas as S da tarde na ra do Crespo n. 23,
primeiro andar.
__ <) Snr Francisco Jos A Ivs Gama di-
rija-se na roa do Cabuga loja de miude/as n. 4,
para se be entregar urnas cartas vindas do Rio
de Janeiro que forao entregues na mesma lo-
ja por engao. .
Dase 100$ rs a quem descubrir um
molequo de nome Antonio, de idade de 10
.iunos que foi furtado no dia 13 do mez de
Agosto p. p. ; queira leval-o na praca da In-
dependencia n. "23.
Precsa-se de um rapaz de 10 a lian-
nos para urna venda : na praca da Indepen
dencia n. 14.
-* = A fabricado machinismo da ra Aurora
icha-se sortida de moendasde cana dos model-
los mais approvados ; macbinas de vapor de
forca verdaderamente de 6 cavallos, tendo os
cilindros 16pollegadas de dimetro interior;
ditas de forca de \ ditos com dimetro de H
pollegadas, dito de alto pressfio com dimetro
de 8 ditas, c forca de 6 cavallos a boa exe-
cucao de todas he garantida; toxa> de fornos
cm uso crivos c mais ferragens para assen-
tamento tudo feito na mesma fabrica, onde
tambom se recebe encomendas de toda a qua-
"lidade de machinismo.
__Urna muIher parda de bous costumes se
oreri-i'o para ama de homem solleiro, ou casa-
do depouca familia sugoitando-se ao ser\ic<-
doco inba assim eomoao de engf.mmar com
perfeicSo ; quem precisar dirija-se a ra do
Fodol 29.
= Precisa-sc de alugar um bom moleque
de 10 a 18 annos e tanibem urna preta am-
bos para sumiera no hotel do caes da Lingoeta,
sendo o molequeta6someute para servir me-
sa ; adverln-se que nao se olha o preco do alu-
guel de ambos os escravos, com tanto que des-
empenhem bem o servico ; a tractar no mesmo
hotel com Luiz Pestor.
__ Aluga-se pelo tempo de festa urna casa
terrea de pedra e cal no lugar do Poco da Pa-
nc!la na ra do rio que fica junto ao sobra-
do de Jos Victorino de Lemos tem duas sa-
las c B quartos ; as 5 pontas venda n. 4.
__ _\lr. Kissel relojoeiro da ra das Cruzes
mudou-separaaoarcodeS. Antonio lado do
norte.
_ Arrenda-sc urna olaria com lornos,
barro oonduzido cm carroca ou cavallo com
,.;|.. vnlias no firn do becO do Quiabo, om
sguimonto da ra para a Piran- ; urna dita
Dequena na passagem da Magdalena junto a
ponte grande, cora um sobradmho para peque-
a familia, a qual olaria pode servir paraqual-
quer estabelecimento de serrara ferrara, pa-
daria e destilaco ; urna dita na ra da Gloria;
um pequono sitio na estrada de Bollem ; um
armazem ou loja para venda na ra da Gloria;
e urna carroca para um cavallo: na ra da Glo-
ria sobrado n. 59.
__\ pessoa, quo precisar de 2 bomens for-
ros para todo o servico de campo dirija-se a
ra do S. Francisco cm Olinda n. 12 ou an-
nuncie.
__ Pergunta-se ao Sr. Podro Antonio Tei-
xeiraGuimarSes quando faz tencao do pagar
os bilhetesdasua rifa que nao correo, que
eu Ihecomprei e Ihe paguei, desejarei que me
responda.
Serafim Joaquim Vinhas de Moronval.
.-.',". "r> j ,i Vende-so taboado do superior qualidade,
- Na propr.edade das Cando.as pertencente [ Vendo so i
ao casal do fallecido Podro UchOa ha pedra de amared o lou 'c0 f0 'recisas
de cal rn.itopr.pri. para com ella fazerem os ""gj^JR, com todas as hito-
Agricultores bom assucar polo novo methodo sUWo* na ra da Cruz n. 38,
e vende-se cada um carro pelo preco de dous las qne sopio prt
milrs. ; os pretendentesdinjo-se ao escripto- ou na ra,dJ^"-^ .moca de nac5o
rio do caixa da admm.stracao do mesmo^ casal,! 7 ^"^V, engomma, cose e lava:
Jos Pereira da Cunha, na ra da Cadea do Angola, coz.nua ,
Compras.
= Comprao-se pellos de oncas tigres, porem
grandes e muito bellas e pagao-se por bom
preco : na ra da Cruz n. 38 2. andar.
= Compra-se um escravo pardo, ou preto ,
official de carpina ; na ra da Moeda a fallar
com Santos Braga.
Comprao-se effectivamente para fora da
Provincia mulatinhas molecas moleques,
e negros de oficio de 12 a 20 annos, sendo
de bonitas figuras pagao-se bem ; na ra da
Cadeia de S. Antonio sobrado de vatanda de
na ra da Aurora n. 38.
- Vendem se duas escravas de nacao An-
pio n.
20.
Compra se um ou dous paros de mangas
de vidro, e urna marqueza ou sof; quem
tiver annuncie.
Compra-so um fogareiro grande de fer-
ro ou quina de S. Pedro
Comprao-se escravos do ambos os sexos,
para fora da provieia pagao-se bem agradan-
do ; na ra do Fogo ao p: do Rorario n. 8.
Compra se o regulamento do Conde Lip-
pe : na ra atraz dos Martirios n. 4.
-2 Comprao-se 200 oitavas de prata velha :
no beco lorgo loja de o irives.
Urna morada de casa terrea em boa ra ;
urna escrava que cozinhe ; urna dita boa
quitandeira ; urna mulatinha de H a 15 an-
nos ; na ra He Vgoas-verdes n. 46.
Compra-se frascos vasios que fossem
de tinta de escrever da que vem de fura ; no
atterro da Koa-vista n. 72
__ Compra-se effectivamente para fora da
provincia esenvos de ambos os sexos ; do 13 a
20annos, pagao-se bem sendo bonitos; na
ra larga do Rozario n. 3, primoiro andar.
Vendas.
= Vendcm-se dous metbodos modernos para
flauta 1 dito para piano 1 dito para vocali-
sacao, 1 dito para accordcao ealguma boa
msica para urna e duas flautas sem e com
acompanhamento de piano : na ra da Cruz
n. 38 no2."andar.
__Vende-se a propriedade denominada Cas-
sote a aual divide pelo engenho Giqui, pas-
so do dito, em trras da lbura a qual tem
quasi meia legoa com mattas e agoa ; atraz
da Matriz da Boa-vista n. 24 casa de Do-
mingos Pires Fcrrcra
Oahaixo assignado vende a parte que
Ihe toeou por heranca de seu fallecido pai Ma-
nocl Piros Ferroira na divida da Fazenfla Pu-
blica do Rio de Janeiro a qual com os juros
anda por mais de 5 contos de reis ; quem pre-
tender dirija-se atraz da Matriz da Boa-vista ,
n. 24 = Domingos Pires Ferreira.
Vende-se um pequeo sitio na passagem
da Magdalena entre as duas pontes junto a
pequea que segu para a Estancia com
porto de embarque ; um dito na Varzea ( cor-
redor de S. Joo1! com o rio Capibaribe pelo
fundo; telhas tijolos de ladrilho columnas,
e cacimba louca da trra de qualidades diver-
sas, como jarras, potos fugarciros #c. : na
na ra da Gloria sobrado n 59.
Vendem-se 40 pelles de carneiro pelo
muito barato preco de 120 cada urna ; na ra
da Cadeia de S. Antonio n. 19.
\ ende-sc urna negrinha do gento de An-
gola de 12 annos com principios de cos-
tura : na ra da Guia n. 5
__ Vende-se um escravo de nago de 30 an-
nos tem pratica do servico do engenho e
o ceu jornal aqui na praca he de 640 por dia ,
ou troca-se por duas escravas de meia idade? no
atterro dos Aflogados casa terrea envidran da
n 171.
= Vende-se tahoado de pinho da Suecia ,
costado costadinho pollegada e forro de
dfferentes grossuras, proprio para forro de
rasa c fundos de barricas, dito americano de
dfferentes larguras e comprimonto vergontas
de pinho da Suecia de differentos hitlas, tu-
do desuperiorqualidade c por preco commodo:
no Forte do Mallos armazem do Vianna.
_ Vendem-se por preco commodo os l.vros v!n7De ~ fi orai Uma dallas'he reco-
sekuintes ; Casos de consciencia por Folis Po- gola de bonitas ugui .
Lis; Progador instruido; Director EspirtuaM^^
das Almas penitentes ; Grammat.ta franceza nta elava, ou
por Constancio ; dita portugueza por o mes- engomma e lava .
mo; Novo Testamento em inglez ; Glossario segundo andan
de gallecismos; Grammal.ca franceza por Lia- Vende -sej> an no J
mopin ; Geograpbia universal por B. Q. Tor- | grandeso pequeas porcoes a -20
roao ; Gustavo ou a boa peca ; Ruinas dos ruado Crespo n. ^ a e
Imperios ; venturas de Telemaco em inglez ;! > "d!08e"maa "' ma Cozinha o
Hofacio; Salustio ; Concilio Tridentino ; o figura, de 22.Dnoi e^gomma i^
Pnlnito r ices de Geografa por o Ahbado cose com perfeicao ; um escravo de v annos,
C^lernTcconario filosfico ; Tratado do de todo o servido um moleque do 15 annos ,
co^ faztodooserv.codournacasa, etractadeca-
m de l'histoiriedu Bas-Empire, Resum'' de le
histoire de l'Empire Germanique; Manual do
Chimica, Principios Lgicos por Tracy; Dosco-
brimentod'America; Instru-oes de ceremonias;
Estado actual da monarchia Portugueza ; Os
Luziadas ; Compendio de Geosrafia por Casa-
do Giraldes ; Dous voluntes do Panorama en-
cadernados ; Cacouraphia portugueza c cor-
recao a mesma Retiro Espiritual, Flos San -
torum ; Os Puritanos ; o Fatalista ; Filosofa
dePonelle; Virgilio; Ovidio; o Hypope; L-
gica de Genuence; Panegyricos de Joao de Bar-
r; Atlas moderno ; Potica de Horacio com
o comento em portuguez: Meditaces de Her-
vey; Lgica de Condilac em portuguez; Ethica
de E. Job ; Sintaxe de Dantas ; Rethorica sa-
grada ; o uma porcao dV ptimo papel pautado
para msica : no largo do Paraiso n. 8, pri-
meiro andar.
Vende-se uma canoa do carreira, de um
sopo mu bem acabada pintada e com
assento e do ultimo g<>to : no porto das ca-
noas fabrica de Mosquita & Dutra.
__ Vendem-se os livros em latim e frantez
jaannunciados enovollasdo melhor gosto ,
e uma pequea porcao do milo para charutos;
na ra estreita do Rozario n. 3.
= Vende-se uma negra de naco moca ;
na ra do Queimado loja n. 4.
Vende-se um pouco de cebo ja apurado,
e bem limpo ; na ra da Praia n. 19.
>^ Vendem-se hicos superiores de linho e
algodao de todas as largaras, fitas de veludo es-
treitas e largas, abotuaduras amarellas para
coletes e casacas ditas do duraque grandes a
OVO, voltas de luto para pescoco, thesouras
finas domadas pennas de ac a 2000 a groza,
e a 160 e 200 rs, a du/ia pentes de alisar fi-
nos e pretos fil de linho papel almaco a
2400 e de peso a 2700 a resma meias de lata
superiores para padre escovas finas para fato,
e outras muitas miudezas baratas; na ra do
Cabuga n. 4.
= Vende-se uma mulata de 20 annos re-
colhida e de muito boa conducto-s engom-
ma cose e cozinha ; duas escravas de na-
cao uma engomma cose e faz renda ; e
a outra he boa cozinheira refina assucar, faz
doces e engomma ; dous escravos de naca ,
um entende do servico de campo e o outro
ptimo para palanquim : na ra Direita n 3.
= Vendem-se saccas com farinha de man-
dioca a 2560 : na ra da Cadeia velha n. 35.
Vendem-se as trras do engenho Abura
no termo de Goianna e perto de Mocos de
muito boa producao para cana algodao, mi-
Iho feijo &c. e juntamente o grande sitio
denominado dos curraes anexo ao mesmo en-
genho que sempre servio de soltas de gados :
estas trras tem boas mattas de muito boa qua-
lidade de madeiras cujas propriedades foro
do fallecido Manoel de Oliveira Pinto e este
as vendeo ao fallecido capitao Francisco deSou-
za Lial. c os herdeiros deste as derao como se
acha julgado judicialmente por execuco a
companhia geral extincta de Pernambuco pa-
ra pagamenta do que este fallecido devia a
mesma companhia por hypotheca de grande
debito: a tractar com os administradores os
Senhores Joao Pires Ferreira Jos Narciso
Campello, e Joaquim Baptista Moreira nos
dias Quintas feiras no atterro da Boa-vista,
na casa da administracao da mesma compa-
nhia depois das 10 horas.
= Vende-se um proto ptimo canoeiro e
pescador de 29 annos; um dito de 18, com
principios de officio de pedreiro: na ra da
Cruz n. 51.
sr Vende-se uma casa terrea no atterro dos
Affosados no correr do Brito com 3 portas
de frente e com grandes coinmodos ; na ra
do Ranael n 52.
= Vende-se uma boa fserava de 18 annos .
de bonita figura co7.inl|D em-nmma lava ,
c he muito diligente par* o servico de casi ; no
armazem da ra Nova 67.
vallos e he bom pagem ; uma escrava do 26
annos lavadeira o he boa quitandeira ; urna
mulatinha de 12 annos ; uma preta moca, ama
de leite, com uma cria do 2 mezes e a negra
tem algumas habilidades; na ra do fogo ao
p do Rozario n. 8.
__Vendem-se chapeos pretos francezes da
melhor qualidade que tem vindo : na ra do
Queimado loja n. 25 de Guilherme Setle.
= Vendem-se no armazem novo da ra da
Praia pipas de agoardente de 20 a 21 graos,
o muito clara.
= Vende-se vinho do Porto engarrafado em
1828, ditos da Madeira secca Bordeaux em
caixas e em pipas de differentcs qualidades ,
Champanhe da marca conhecida vinagre do
Framboises azeite doce fino emgigos e em
caixas, Cognaca ceneja sardinhas em vi-
dros conservas de sardinhas e hervilhas,
sopapa c\'c. ditas em doces de moranjas, pes-
sagos, e outras fruetas mostarda franceza ,
hiscoitos de Reimos cha isson licores finos
de Bordeaux de todas as qualidades kirsch e
abzinth esponja charutos da Babia em por-
cao e a retalho rap rolo massaes vellas
de espermacete queijos todos estes o outros
muitos gneros chegados ltimamente vende-
se em casa de Fernando de Lucca na ra da
Cadeia doRccife n. 16, e no seu armazem de-
fronte do passeio publico.
= No deposito de assucar refinado, esta-
belecido junto ao arco de S. Antonio, em fren-
te do caes do Collegio ha para vender assucar
refinado, segundo o novo systema de fabrica-
cao pelo qual se extrae a potassa e cal, dei-
xando-se-o no seu estado de pureza ; sendo o
proco da libra do de primeira sorle o em paes.
160 rs. e o de segunda e terecira em p r
a 120, rs.
= Vende-se uma canoa de conduzir agoa ;
um escravo ; e duas tipoias ; no atterro dos
Aflogados em casa de Francisco Xavier das
Chagas na mesma casa precisa-se de um cai-
xeiro para engenho, que d fiador a sua conduta.
= Vende-so uma bagatella com todos os
pertences em bom estado por 20$000 rs. ;.
na ra da Matriz da Boa-vista n. 29.
= Vendem-se duas escravas com habilida-
des mocase de bonitas figuras; e uma mu-
lata de 25 annos, tambem com habilidades;
na ra velha n. 66.
Escravos fgidos.
= Fugio no dia 25 do mez passado o mole-
que Julio de nacao Benguella altura de 6
palmos c nieio secco do corpo bastante em-
higudo, uma orelba lurada e a outra com
um taquinho lirado, levou calcas de brim
branco camisa do mesmo o de mangas cur-
tas tem uma c.oroa na cahtea do taboleiro ,
que vendiacangica ; quem o pegar leve a ra
da Guia sobrado de 3 andares n. 53 a seu
senhor anoel Anterode Souza Reis, que se-
r gratificado.
Roga-se a qualquer Sr. de engenho, la-
Madores e moradores em povoaces Villas,
e ciliados, quesouherem quem se acha na pos-
se de urna preta Mocambique de nome Gra-
ciana moca nao tem beico radiado com
a letra A na p representa 20 annos com
siganesde bechigas, calada e sobre si custa
a responder o que se Ihe pergunta vendia
mel de engenho e de furo nesta cidade levou
vestido de algodaozinho encorpado azul, ausen-
tou-se no dia primeiro de Setembro do 1842 ,
a mesma tem serrilhas maiores e menores do
nari/ para as fontes farao o favor de a remel-
le-la a seu scnhoi Francisco Gonsalves do Ca-
bo na ra Augusta n. 22 que ser gratifica-
dos os portadores com 200S rs.
Rrcifr- na Tvp. iieM F. m F*U.-=8ji


Full Text
xml version 1.0 encoding UTF-8
REPORT xmlns http:www.fcla.edudlsmddaitss xmlns:xsi http:www.w3.org2001XMLSchema-instance xsi:schemaLocation http:www.fcla.edudlsmddaitssdaitssReport.xsd
INGEST IEID EP8BIMOKB_YZ2KRV INGEST_TIME 2013-04-13T01:49:20Z PACKAGE AA00011611_05043
AGREEMENT_INFO ACCOUNT UF PROJECT UFDC
FILES