Diario de Pernambuco

MISSING IMAGE

Material Information

Title:
Diario de Pernambuco
Physical Description:
Newspaper
Language:
Portuguese
Publication Date:

Subjects

Genre:
newspaper   ( marcgt )
newspaper   ( sobekcm )
Spatial Coverage:
Brazil -- Pernambuco -- Recife

Notes

Abstract:
The Diario de Pernambuco is acknowledged as the oldest newspaper in circulation in Latin America (see : Larousse cultural ; p. 263). The issues from 1825-1923 offer insights into early Brazilian commerce, social affairs, politics, family life, slavery, and such. Published in the port of Recife, the Diario contains numerous announcements of maritime movements, crop production, legal affairs, and cultural matters. The 19th century includes reporting on the rise of Brazilian nationalism as the Empire gave way to the earliest expressions of the Brazilian republic. The 1910s and 1920s are years of economic and artistic change, with surging exports of sugar and coffee pushing revenues and allowing for rapid expansions of infrastructure, popular expression, and national politics.
Funding:
Funding for the digitization of Diario de Pernambuco provided by LAMP (formerly known as the Latin American Microform Project), which is coordinated by the Center for Research Libraries (CRL), Global Resources Network.
Dates or Sequential Designation:
Began with Number 1, November 7, 1825.
Numbering Peculiarities:
Numbering irregularities exist and early issues are continuously paginated.

Record Information

Source Institution:
University of Florida
Holding Location:
UF Latin American Collections
Rights Management:
Applicable rights reserved.
Resource Identifier:
aleph - 002044160
notis - AKN2060
oclc - 45907853
System ID:
AA00011611:05037


This item is only available as the following downloads:


Full Text
11
Anno Je 1843. Segunda Fefra 28
nBaHBHmBRnwaoH__
Todo agora depende de nos meamos; da nina prudencia, moiierac, e enercif con-
tinuemos como principiamos, aeremos aponiado com admirai-o entre as Naoc'ies maia
cultas, ( t roclamaguo da Aasembleia Geral do Brasil )
PARTIDAS DOS CORREIOS TERRESTRES.
Goianna, e Parahyba, secundas e sextas foiras. Rio Grande doN irle, quintas feiras.
Bonito e Garanhuns, a Id e '.'4.
Cabo, Serinb.iein Rio Formoso, Pirto Calvo, Maceio, e Alaoas no 1 = p \{ e jl,
Boa-rialaa Floreas i3e2. Santo \ntii> quintas feiras Olinda todos os diat
DAS o\ semana.
:S Seg. s. Agostmho B. Aud. do J de D. ds 2. .
29 Terg. a Adolfo B Re. Aud. do J de I). da 3 T.
30 Quart s Ruido'Lvm. "ud do J. de .ila i .
3| Quii, s Uaymundo Nonato Card. Aud do J. de D. da S, T.
i Sea. a. E;jdeo Ab Aud do J. de D. da Y
2 Sab. a Estes un re. Re. \a 3 Dos. No-sa Senht>ra da Penha.
I" i I M
f
de Agosta
Si-ts&
>c*>l, d:
AnnoXf X. Ni 1MJ
O Huno publica-se lodos os dias qne nao forem S-ntificadoa: o preyo da wigsialtirl.
de tres ejil res por quartel pacos adiantados Os annum-ioa dos assigaantes aAo ineerwoa
gratis eos dos que n.io forem a raao de <0 res p >r linda As reclamaqiles devaaa j"'^"'"
gidas a esta Tip., roa da Crutes N. 1, ou aprasa da I mlf pendencia lo ja de litro n.Oao.
reda,
17 00O
16 800
.400
1.V40
I.V4U
1,940
c*siaiosNo da 26 de Agosto. eoaapra
Cambio aobr Londres 6. Ooao-Moeda de 8,400 ?. 800
a Pen 3-0 res por franco. N. 16,600
ir.200
l,90
1,910
1,920
Lisboa 110 por 100 daprssaio. I de 4,000
j PaTa-Patacosa
Mueda de cobre 2 por cento. Patos Coloaanarss
Ideas de letras da boas nrmaa f t f I ditoa Meaicanoa
PHASES DA LA NO MEZ DE AGOSTO.
La Cbeia f 0, a 2 horas -5 da m l La ora a 25, oa 46 minutos da tarde:
Quart. aaing. 18, t 4 boraa 20 ai. da m. | lMb1. creso. 4 2, as9 dorase 7 aa. da larde,
Preamar de hvje.
1. 6 horaa o 54 m. da sandia. | a 7 boraa a 1S aa. da larde.
su
PkTE OFFIC1AI.
Governo da Provincia.
4do corren'e, sobre o optado dos predios con-
tinuos ai| arsenal do marinha, pjrtonccntes a fa-
senda publica.
Dito \o commandante das armas para em
vista do olTlcio d cornmissario fiscal do minis-
terio da atierra ronhecer oque esto requisita,
para poder satisfaser ao que S. S.1 exiuin om of-
llcio de 2-2 de d.-sombro prximo passado rela-
tivamente a elape que venceo a companhia de
Fernando, de julho de 1831 i fevereiro de 1819.
Dito Ao administrador da mesa do consu-
EXPEDIENTE DE 21 no CORRENTE.
OlTlcio Ao juiz interino dos Coitos da fasen-
da participando a disposicao do imperial avi-
so de 28 do mez findo, expedido pela secretaria
de estado dos negocios da justica, que declarou
ser o.uiz municipal da capifal nesla provincia .,
eom mdas as mais o substituto do juiz dos fei- 2l ."-*-? ro,n a brevi-lal,. po^t vH.
tos da (asenda
os jui/
rom
por isso u tsxcrcicio uas uemaiS'iunccoes, que
por ventura nossa occasiao llies pertencao.
Dito Ao administrador do eorrelo desla ci-
dade, remetiendo 60 exemplares do decreto n.
314 de 12 aejulho ultimo que regula a manei-
ra de se cobraren! os portes dos outos crimes,
que de uns para outrosjuisos, e tribunaos se en-
van pelos co. reos; afim de que cumpra e T" \ Z "'
raca cu.nprir edito decreto, e distriba os men- ?? "" S--, n*nMo
clonados exen.pl.ves por todas as administra- f,^*^87* ~Vi
-es. e agencias dcsta provincia. ',ndS 2 8000--- ao camb.
Dito Aq eommandar.te das armas doler- TP K # ""L V ''- ?**, f?M,' T ?*'"
inan^o, que informe acerca do requerimento, ^drv,sta8b0anafaav0o Voaintes'do B asii
ie ihd transmute, e no qual Felicia Luisa de L, i 1 agentes ao Brasil
Dito Ao ex-recebedor da disima da chan-
cellara para recolher ao cofre da thesouraria.
dentro do praso de quinse dias, o saldo, que no
ajustamento da sua conta se reconheceu estar
restando.
Portarla Ao thesoureiro da fasenda para
entre.-ar a N. O. Bieber &Comp.\ pela caixa
corrento a quan-
rrespondente ;i libras ster-
bio de 24 1/2 dinhel-
mi
que ib/e transmitte, e no qual
Carvaiho pede baixa para scu inaiido Reinaldo
Gomes com praca no primeiro batalhao do fu-
zil oros.
Dita Ao mesmo, idem 5 Le Bretn Sch-
ramm % Comp.1, idem com a abonaciio de Ma-
Dito-Ao mesmo, ordenando, em cumpri- ""el Goncalvesda
-ment de deterininaco imperial, quemando
Ao mesmo, idem Luis Gomes Fer-
doCear, donde pala esta velo remetido como correspondente a libras sterl.nas t.000---d.-
recruta, ao soldado do batalhao provisorio, Jo- tocan*io. ^lor da lettra do saque de Lu.s Co-
se Esievao Moreira. que segundo" os documen- ""52?.2XrZJZZJ^T
fluas boteras de quatro morteiros cada urna
ilestin^das a executar um contra bombardea-
mento sobre o forte o aue poda (fetermnar
urna sulilevacao na guarnirn a favor da desor
'lem, que esta vigorosa represalia teria causado.
Mas o aliandonno da cidade e das cazis prova
qtianto enrgico e obstinarlo osentimento di*
Barcelona. Esta grande res;ilucao deve de mu-
llir face das cotisas por isso que d'ora em
diantea ameacn do bomhf-rdeamento nao pode
masexercer influencia alguma sobro a insur-
reicio Ctala. Km quanlo um exercito superor
nao obrigar os insurgentes a en-errar-so na
praca o forte Montjuy lloara sem forca pois
(|o nao ter de bator mais do que muros va-
rios, fi para o campo, e liante de Lerid.i. que
se acha agora transportado o conflicto. Castro
e Prim manohro segundo se diz para desa-
lojar Seoano e Znrbano. obrigal os a encerrar-
O general icuanu rounio-seao ge-
so na praca e para se
ao mesmo lempo
com as milicias das altas encostas que marcha-
vSo sobre Balaguer.
tos, que juntou ao seu requerimento mostrou
or sido injustamente recrulado, por sor dos
comprehendidos no artigo 6. das instruccoes de
10 do julh t do 18-22.
Dito Ao inspector do arsenal de marinha ,
remettendo para serem puntualmente execula-
dos, um excmplar do decreto n 305 de 2 de ju-
nho ultimo, o as tabellas dos gneros de inven-
tor Brothers, de Londres, que indocou aos di-
tos agentes.
IDEM DO DA 18.
OfTicio Ao Exm. Presidente da provincia,
enviando em cumprimento do olTlcio de 12 do
correte as copias das informaces da thesou-
raria, eda mesa do consulado, que S. Ex. ha-
via exigido em 28 de abril prximo passado a
tarios. e sobresaltes para os navios u'armada 'ca e ser ou nao possivd reduzr o numero
nacional, e imperial dos guardas da d.ta mesa
Dito -Ao Inspector da thesouraria da fasen- .D,t T ,Ao ^ministrador da mesa do consu-
da intol.igencLo-o d'h-verS. M. o I. de- ^JZ^tT *llm*' ^
*"..........' que :"'.........-..i.. ~ ~k~-.. ..
terminado que interinamente se abono aos
anspecadas de aitilharia, edo artfices, titu-
Jodegratificaco, a quantia diaria do aez reis.
Tambern se communicou esta disposicao ao
commandantc das armas.
l)it>Ao commandante das armas, remet-
tendo copia do aviso da secretaria da guerra de
4 do crrante, que determina, quo os inappas
inensaes da loica desla provincia sejao foitos se-
pel, queso gastava pela segunda barca d<
viaia da alfandega com os recibos dos despa-
chos dos gneros exportados e remossas delles
ao consulado, devia serfeita por aquella mesa,
por pertencer aoexoediente e fVcalisacao a car-
go della, em quenenhuma interferencia tinha a
mesma alfandega.
Dito Ao inspector da alfandega partici-
pando o contedo no precedente ofilcio.
Dito Ao director do curso juiidico da cida-
guiido os modellos, que Ihe transmute com os dede0,inda ro>?anf,0> dosso seu parcc so.
n 1 e 2, ass.m como, que se enve mesma bnj a do p Bjjerra Je (ra .fl m
secretaria um mappa conlormo o modcllo n 3. tr;|5 ,prof(!S';()rsilbstituto de grammatica latina
acompanhadoda, relacao nominal dos olj.c.aes, do co^io das arles>
nelle comprehendidos, com declaraca do ser-
vico, em que cada um delles se achar.
Ditos Do societario da provincia ao inspec-
tor da thesouraria da fasenua, (ransmUtindo as
ordenado thesouro sob os n.osll0, 112, 113,
114. e US.
Dito Do mesmo ao crurgiao formado Joio
Dominguesda Silva, scientiicando-o do lor S.
M. o I. nomeado-o provedor da sadedo por-
to desta cidade, e de que deve sol 11 itar a e\-
pediccao do seu titulo pela secretaria de estado
dos negocios do imperio.
I
Thesouraria da Fazenda.
EXPEDIENTE DE 1 i DO CBRENTE.
OIBcio Ao administrador aa mesa do con-
sulado em resposta ao seu de 12 do corrente,
queacompanhou o do lottor daquella mesa en-
carroado ta esculla do pao brasil, em qu.* pe-
dio esclarecimentus s >bre o pao entregue por
Joao (^ivalcanti de Al mquerque por achar-se
entre elle urna porfi de quaronta quintaos ,
punco mais ou monos em estado de nao ser
considerado primara soito por conter veas,
brozios o talla do Irmpesa.
IDKM DO DI* 17.
Ofjficio Ao Exm. Presidente da provincia,
inlorinando o requerimento de Bornurdino !'e-
reira Hamos, em que pedio por aforainento o
tei reno de marinha, do quo est de posse na ra
do Alecrim.
lito Ao mesmo Exm. Sr.. informando cir-
Dito Aos agentes do Brasil em Londres,
com as primeiras vas das cinco lettras, no va-
lor de libras slerlinas 6.60O---, de que trac-
tao as precedentes portaras, e na importancia
de 6':653^072 rs para mandaren) abonar em
cunta do thesouro nacional doste i nperiu; e par-
ticipando que o brigue inglez Falcon, anda so
achava neste port", poremque faltando-iho so-
menle reiebei desta thesouraria para o seu
completocarregamento. 200 a 400 saccas de al-
goda, para a remessa de 1,0 10 1,200 saccas,
que pretenda remeller-lhes, devia em poucos
dias seguir para Liverpool.
EXTERIORA
miriariii m assjsfji
HESPVNHA.
O terror ilo bombnrtleame-nto desvaneceo-se
em Barcelona. Depois da retirada do Zurba-
no o governador annunciou, quo niio leudo
mais instruccoes para persistir as suas amea-
comuiella liuslilidade alguma contra elk A po-
pulacio cumeca a entrar outra vez. Durante
dona dis estovo a cidade ipiasi inteiramente de-
serta ; todos haviao carregado os seos gneros e
os seos movis ; s so va as estradas carretas
i oiiilu/.indo bagagens para as aldeas visinhas.
' )s Barcelona/es tinhao querido antes sacrificar
as suas cazas as homlias do Regente, do que su-
,Le-se no Mmnger o* seguintes boletns e
despachos telegraphicos:
fayonna 26 dejunho.
Burgos declarou se hontem. O capito ge-
neral e a guarnico sahiro da cidade.
dem 28 de junho.
Scvilha declarou-se a 19. O chefe poltico
e urna parte das tropas adherirao ao movimento.
O capitao general abandonou a cidade.
A Coronha declarou-se a 18. O capitao
general e o chefe poltico dcixrao a cidade. O
movimento estendeu-se Galliza : tambern se
declararo por elle as cidades de Sant-fago, Lu-
go Orense Vigo, e Betanzos.
O Regente chegou a 23 aQuintanan e
continuava a sua marcha para Valencia.
O general Rodil foi nomeado commandan-
te dos alahardeiro?.
Nada havia de novo em Madrid.
dem 29 de junho.
Palencia declarou-se a 25 : as tropas ad-
herirlo ; o deputado Ohejero foi nomeado pre-
sidente da Junta e o general Amor tomou o
i-ominando das tropas e da milicia.
Perpignan 27 de junho.
Ante-hontem (25) retirou-se Zurbano de
Igualada sobre Cervera
fayonna, 30 de junho
a Walhadolid seguio o movimento de Palen
cia. Victoria e sua guarnico declarariio-se a
28 ; o governador e o chefo poltico foro reu-
n r-se ao general Hoyos em Tolosa.
As guamices de Estella e de Guetoria de-
clartro-se tambern.
O juiz poltico do Cuipuscoa e o ajunta-
mienlo de \ Schastiao doclarariio, que susten-
tariao o Regento at o ultimo extremo.
Lucena c Ubeda declarnrSn-se.
O Hegento chegou a 2- Roda; e marcha
com as tropas.
Perpignan 30 de junho.
O general Serrano e o deputado Gonzales
Bravo chegariio a 28 a Barcelona.
Zurbana abandonou Orvera ; e Castro es-
tjbcleccu all o seu quartel general.
^ 27 eslava o Regento apenas doze leguas
distante de Valencia.
m or, e o brigadeiro Scbelly commandante da
cavad ira.
" Desde o da 29, que o general Narvaez or-
ganistva as suas tropas para marchar ;>o encon-
tr do Regente quo eslava em Chinchilla.
Muitos corpos formados de tropas de linha e da
guarda nacional, tinho saludo em diversas di-
roeces
\ divsi\o Zurbana oceupa Lrida e seus
suburbios,
neral Zurbano.
fayinna, 2 de julho.
A guarnico de Pamplona e da Cidadella
declarou-seantehontem. Formou-se urna Junta,
que o presidida por um brigadeiro.
Todos os postos da fronteira, excepto rum
e Fontirabia, reconhecOrao o pronunciamien-
to da Navarra segundo a ordem do capitao ge-
neral.
Van Halen retirou-se para Jann ; e all
chegou a 21. Cordova declarou se a 23 ; o go-
vernador e a guarnico foro reunir-se a Van
Halen.
Nao bavia novidade em Madrid a 28
tarde.
Perpignan 2 de julho.
Ceuta, Algesiras e o campo de S.Roque
declararao-se.
PERNAMBUCO.
RECIFE 27 DE AGOSTO.
Reunit-se hojeo collegioeleltoral desta cida-
de para as eleices provinciaes : apreseutaruo-
se 157 Srs. Eleilores, e procedendo-se a elleicao
da mesa, foi assim com posta :
Presidente
O Exm. Sr. Senador Francisco de Paula Caval-
canti de Albuquerque.
Secretarios
Os Srs. Domingos Aflbnso Neri Ferreira.
Izidro Francisco de Paula Mesquita.
Escrutadores
< Antonio Carlos de Pinho Borges.
Ignacio de Barros Btrrelo.
Trihimal da lirlarao.
SESSA DE 26 DE AGOSTO DE 1843.
Na appollacao civcl desta comarca, appellan-
te Jos Alarqes da Costa Soares, appellado Jo-
s Gomes lavares, escrivao Reg Rangel; so
mandou ouvirodoutor curador geral.
fayonna, Io de julho.
A 25 chegou o Regento a Abbacete.
As tropas o as milicias, que se declanro,
retiraro-se para as Penas de S. Pedro. O Be-
gente tez vir para junto de si o ministro do in-
terior. O brigadeiro Enna dovia-se-lhe unir de
Saragossa com quatro batalhoes. Lagasli foi no
meado chefe poltico do .Madrid.
Zamora de* larou-se.
Perpignan, i" de julho.
O general Ramn Narvaez chegou a 27 a
Valencia.
\ Junta de Valencia agradeceu os servicos
dos generaos Narvaez o Concha, e do brigadeiro
Pezuela. O general Narvaez loi nomeado capi-
tao general de Valencia e do Murcia. O general
Concha foi nomeado segundo commandante; o
REPART1CAO DA POLICA.
s/goslo 25 de 1843
Ollciou-se ao Exm. Presidente da Provin-
cia, participando quo das partes at boje rece-
hidas tanto dos termos d'esta capital, como de
algunsoutrosdo interior da mesma Provincia ,
consta que nada tem occorrido de notavel, res-
pectivamente a ordem, e tranqullidade publica;
nem mesmo qualquer acontecimento que por
sua gravidade exija o emprego de medidas
promplas, e extraordinarias : havendo smente
notar que boje pelas 10 horas da manhaa fu-
gira da cadeia, onde se achava preso, o senten-
ciado Joaquina Francisco Baptista de Mello O-
xal para cuja captura expedir mediatamen-
te as convenientes ordens assim como para se
proceder respeito na forma da le.
Pesoas despachada pela repartigUo da policim
d'esde 7 26 do corrente
Para o Rio de Janeiro Joaquim Jos da Ga-
ma, Purtuguez, cuma lillia do nome Sabina ,
Candida Mara da Conccico e urna alilhada de
nome Auna rsula das \ irgens, Chrispim er-
lo, escravodo Guilherme Patricio Bi/erra. Ma-
ra prela, escrava de Ignacia Jozefa Xavier, Be-
nedicta creoula, escrava do 'rancisco Cordeiro
Rapazo Joaquim da Silva Paula Ramos, Por-
tuguez J. J. Tanlaut, Americano Urbana
Costa, escrava do tenente-coronel Thomai Ro-
drigues Campeiio, Joaquina creoula, escrava de
Smio Rarboza Cordeiro, Getrudes creoula, es-
crava de Jos da Cruz de Mendonca Januaria
creoula, escrava de Joaquim Jos do Amorim
/
cumstanciadamente, como exigi em ollicio aejjeitar-se-ihe segunda vot. Ai so picpaiava origaeiro rezueiaoi uoineao wiee oesiau| i.ua vaviava aoJw
'nmiiu nuco UOSIOS


Joao creoulo, escravo do Luiz Francisco Paos
Brrelo, Antonia angola escrava de Francisca
Ferreira Bailar, Francisra escrava de Jos da
Roza, Sebastiao escravo de Cesario Ferreira da
Costa, Paulo creoulo escravo de Joao Miguel
da Costa Miguel Joao Goncalves Dias, Brazi-
leiro, levando cm sua i ompanhia um sot escra-
vo de 47 annos, Joao angola escravo de Manuel
Alvos da Cru'., Miguel mocambiqun escravo de
Jacinto Antonio ATonco Rita angola escrava
do Vfanoel Joaquim Hamos e Silva Sabino e
Jos; Roilrigues ambos escravos de ^'anoel Pe-
reira da Silva, Joao rebollo escravo do Dr.Joao
Thibono da Motta e A/evedo Amando escra-
vo de 'ebastio Antonio de Mello Rogo Roza
escrava de Luiza Maria do Mendonca
Cean, Henriq Cals Franccz, Manoel doQuei-
roz Lima SimSo Bjrhoa Cordeiro, Ura-
zilciros. Jos Antonio Pereira Portuguez.
Arncaty, Goncaloescravo de Antonio de A/.e-
vedo Pereira em companhia do mesmo, Anto-
nio do Azevedo Pereira, Brazileiro adoptivo, Vi-
cente creoulo forro.
Para, Antonio Cardozo da Cunha Botelho ,
Portuguez.
Bahia, Jos Domingos Pereira de Mattos,
Cario* Manoel de Aguiar, Bra'iloiros.
Ass Manoel Pereira da Silva, Brazileiro.
Serinhaem, Manoel Gregorio da Conceico ,
Brazileiro.
Una. Manoel preto escravo de Affonco Jos
de Mendonca.
Alagoas, Manoel Joaquim de S. Anna Jos
Maria A y res da Cunha, Brazileiros e leva sua
familia.
DIARIO DE PEIMHBICO,
O Jornal dos Dehats que recebemos at a
data de 3 de julbo prximo passado s adianta
algumas noticias da ILspanha s que extracta-
mos dos jomaos ingle/es. e que publicamos em
o nosso numero de 12 do corrente.
COMMERCIO.
AI Pan (lega.
Randimento do dia 26......... 6:i90S881
Desear regao hoje 28.
Brigue Armorique fazendas, manteiga ,
o vinbo.
PRACA DO RF.C1FF. 26 l>E AGOSTO DE 1813.
Revista Mercantil,
CambiosNao houvero transaces durante a
semana.
Algodo As entradas ora maiorus, e as ven
das tem regulado 4^800 arroba, tendo-
se vendido aluumas partidas escolhidas
4:900 por arroba.
Assucar\o tem havido entradas, nem ven-
das para ex lortacao.
CourosSao procurados 133 rs. a libra.
Ac de MiloVendeo-se a 30^ rs. o quintal,
liaculhaoNao lia inais no mercado lendo-se
vendido as ultimas barricas l:..' rs.
Carne suecaExistein em ser 3,000 arrobas, as
vendas da semana forao considera veis ,
tendo a do Kio Grande obtido -2,880 a
3,000, ea de Huenos-Ayres 2,400.
Cha llyssonVendeo se -1$860 a arroba.
Cenejadem 4^000 rs. a duzia.
Familia de trigo Che^ou um ca regamento dos
Estados-Unidos com t.OOO barricas, coin
o <|ual exislem em deposito 5,000 barri-
cas- as vendas vario de 17$ 20$ con-
forme a qualidade.
Ferro Inglez em barraVendeo-se 4^800 o
quintal.
Lonas largas da Russiadem de 29# 30^ rs.
a pessa.
Manteiga Clic^arao perto de 1000 barris, ten-
do-se tendido a Inglesa 050 rs., e a
Fran e/a de 530 535 rs. libra.
PapeleoVendeo-se a 4.000 is. o masso.
SaDo ainarelo dem a lOiirs. a libra.
KmbarcacOes existentes no : orto.
Americanas..........2
brazileiras..........16
Uinamarqueza.........1
Francezas..........3
llain burgue/.as......... 1
HespanholaS..........2
lnglezas..........3
Portugueza.........1
Sardas ........... 3
32
II ov monto do Porto.
A'aro *ahido no dia 25.
Rio de Jnneir ; barca hra/ilcira Admastor ,
de 351 tonel.idas, i-iipilo Joaquim JosMar-
tins, eqii'pagem 17, carga lastro
Navio entrado no da 26.
Rio de Janeiio ; 15 das polaca hespanbola
Primeiro Tigra, de 115 toneladas, capi-
to l/.iJro Pl equipagem 12 carga las-
tro.
Editaos.
Vicente Thomaz Pires de Figueiredo Camargo,
Commendador da Ordem de Christo ins-
pector d'alfandega ffc.
Faz saber, que em virtude do artigo 291 do
regulamento se hao de arrematar em hasta pu-
blica no dia 30 do corrente na porta d'alfande-
ga ao meio dia 13 pessis de sarja de seda pre-
ta com 7t7 covados a 1360 reis cada um i di-
tas de setim preto com 101 covados a 1600 rs.
cada um 486 Ion os do seda no valor do 2400
reis cada um 4 duzias de gravatas a 2400 rs.
cada urna 201) pessas de cordO de retrs a 80
reis a pessa 470 pares de borzeguins para ho-
niem a 4200 reis o par 20 ditos de sapa los de
duas solas a 29 W) reis o par 43 ai tos para
enancas a 525 res o par, inclusive 5 p. / aug-
mentados ltimamente nos precos da pauta :
mercaderas aprehendidas ao commandante do
brigue sardo Eridano ; a arremataco he livre
de direitos e expediente ao arrematante. Alfan-
ilega 26 de agosto de 1843. V. T. Pires de
F. Camargo.
iieclaracoos.
O thesoureiro das rendas provinciaes con-
tina a pagar nos dias 28 e 29 do corrente os or-
denados de abril junho, aos em pregados, que
ainda o nao receberao; e igualmente aos apo-
sentados e jubilados.
Coniinuaco dos devedores da taxa dos escravos
do bairro do Recife.
Manoel do Nascimento Pereira
Joao Doy le
Mariana Joaquina
Hcnrique Geraldo
Joaquim Antonio Sampaio
Antonio Teixeira Lopes
Antonio Teixeira Lopes Jnior
Ricardo Christianno Roorigues
Rulina Mana da Conceico
Francisca Mana do Monte
Maria Violante
hereza de Jezus
Domingos Jos Martins Vieira
Joaquim Baptista Moreira
Francisca Maria
Francisco Pereira da Cunha
Domingos Jos. Machado
4,000
4.000
6.000
2,00o
4,000
24,000
18,000
2,000
2.000
2,000
2.000
14.000
3,000
23,000
7 000
10.000
2,000
11.000
16.000
17.000
4.000
6.000
4,000
2.000
2,000
Manoel de Seducir Campello
Mexundre dos Anjos Rodrigue
Faustino Carvalho
Joo Bautista
Francisca Maria da Conceico
Anna Francisca da Conceico
Francisco de Aguiar
Onolre Jos da Costa
( Continuar-sc-.
=0 administrador da meza da recebedoria
das rendas geraes internas tendo de mandar
proceder ao novo laneamento de escravos do
corrente anno financeiro de 1843 a 1844. avisa
aos propietarios de escravos empregados no
servico de mar de a presen taren nesta roparti-
co at o dia 4 le setembro prximo vindouro ,
certidao do arsenal de marinha.que prove acha-
rem-sed tos escravos matriculados no referido
servico sob pena dudeixarem de ser iluminados
do laneamento passado e do que vai proceder-
s novamonle lieceliedoria 28 de Agosto de
1843. Francisco Xavier Cavatcanti d'Albu-
querque.
Avisos martimos.
= P,ira a Baha, com a maor brevidade possi-
vel, por j i ter parte de seu carregamento, sair
o muito veleiro patacho nacional Conceic&o ;
quem no mesmo quizer carregar, ou ir de pas-
Mgem dirija-se ao capitao Joaquim Jos Anto-
nio, a bordo ou aos consignatarios Novaes &
('.ompanhia.
as Para Philadelphia lae o brigue americano
R.J Loper, quem quizer carregar, ou ir de pas-
sagem tendo exellentescommodos dirjase
aos consignatarios Matheui Auslin &C.*, ra
do Trapi he n. 18.
Leudes.
James Crahlree & Companhia farao le
lao por intervenciio docorretor Olite;ra de
grande sort trenlo de fa/.endas inginas as mais
proprias d'este mercado : quarla-feira 30 do
corrente s 10 horas da manliaa em poni no
seu arma/em na ra da Cruz.
Avisos d i versos.
Na ra da Cruz n. 38, segundo andar,

da-se dinheiro a premio sobre penhores de
ouro.
Desde o dia 18 do corrente deixou de ser
raixeirode Guilherrne Au.-usto Rodrigues Sette
Joao Baptista Alves da Fonceca.
Arrenda-se um sitio grande com frutoiras
epasto para seis vacas deleito com grande ca-
sa, cosinha fura o cacimba tudo de pedia e
ca na estrada do Arraial, que Mea entre cruz
das Almas e casa forte; quem pertender pro-
cure no patio de S Pedro casa n 17.
Percisa-sede um feitor, que trabalhe, e
antenda de arvoredo, orta, e vacas para um si-
lio em Magdalena ; nu ra de Aguas-verdes so-
brado n. 66
Joo Pinto de Lemos 6 Filho comprarad
por conta e ordem do Sr. Antonio Teixeira d'A-
guiar, de Macei, um bilbete da primeira lo-
tera do Livramento n. (3540) trez mil quinien-
tos e quarenta.
Precisa-so de um rapaz-para caixeiro de
venda que tenha sufllclente pratica; na ra do
Vigario do Recife venda n. 8.
Perciza-se de um menin> portuguez de 10
12 annos; no atierro da Boa-Vista loja nume-
ro 70.
Fernando de Lucca Taz publico, que tem
estabelecido outro armazem de lquidos defron-
te do passeio publico, administrado por seu ir-
ma Luis de Lucca.
Traspassa-se urna hypotheca de 6008000
reis, feita em urna casa terrea, que rende 2 por
ce rito ao mez ; a quem convier annuncie.
=1'iro-se passaportes para dentro e fra
do imperio e folbas corridas com toda pres-
te/a e commooidade : na ra do Rangel
n. 34
Precisa-se de alugar urna preta para ven-
der na ra vindo as 8 horas, podendo dormir
em casa de seu senhor atraz dos Martirios
n. 56.
Roga-se ao sr. Joaquim Pereira Ramos,
morador nos Arrombados queira vir praci-
nha do Livramento n. 53 tratar o negocio, que
o mesmo Sr. nao ignora.
lotera de n. s. do
livramento.
No dia 30 do corrente mez
de Agosto, corre impreteri-
velment esta lotera, (quem
ou no billietes por vender,
e o resto acha-se nos Wa
res j annunciados.
=A luga-se o segundo and. r da casa da na
do Encantamento confronte ao beco que va1
para a ra do Vigario com com modos par;
urna fan.i I a; na ra da Cadeia Velha loja de f-
mulas n. 62.
No armazem de trastes da ra da Cruz n
63, precisa-se de um bom oflicial de marci-
neiro que entenda alguma cousa de risco c
queseja capaz de fazer qualquer pessa de obra
com perfeico ; paga-se-lhe bem.
Anna Jeroiiima das Virgens faz publico
pelo presente que tem revogado todos os po
deies que deu em procuracao bastante a ser
mano Felippe Nery d'Olivcira para requerer o
direitos que o seu falecido pai Manoel d Oliveir.
Cru/, tinha pago fazenda nacional indevida-
mentc ; ecomo baja motivos justos a annun
ciante protesta annullar todo e qualquer ne
goco, ou transaccao, que o dito seu mano fn
ca em seu nome nao s porque nunca tivera
poderes para tal, e ser aquella procuracao has
tante especial, como porque d'ora cm dnlr
lem cessado aquella mesina procuracao ; e para
conhecimenlo de todos o fa/ publico pelo pre-
sente. Recolhmento da Com eicjio d'Olinda 23
de agosto de 1843.
Aluga-se urna barcassa que leva de 12
a 14 caixas de assucar ; quem a pretender an-
nuncie.
Precisa-se de alguns pretos para urna pa-
daria eensinao-se a trabalhar ; assim como
alguns, que entendao de masseira ou mesmo
moleques possantes ; na travessa da Madre de
Dos podara de Manoel Ignacio da Silva Tei-
xeira.
Precisa se alugar urna ama forra ou cap
tiva, que tenha bastante lte para criar, a qui-
estiver nestas circunstancias dirija-se defronte
da igreja de N. Sr. dos Martyrios sobrado de um
andar n. 3.
Precisa-se de um moco portuguez que
saiba bem ier, e escrever, para caixeiro de urna
venda; quem pretender dirija-so s Cinco Pon-
tas n. 91.
A companhia Uniaocomprou por
conta dos socios os bilhetes seguintes da 2 *
parte da 1 no\a lotera a favor das obras do Li-
vramento Meios bilhetes n 3020. 3022.
3023 3027. 3030. 3031. 3034. 3038. 3039
lnteiros n. 1213 1721 2520 2521 ,
252i, 2527. 2528, 2529 2531. 2533. 253V.
2535, 2536. 2537. 2538, 2539, 2550, 2560,
2561. 2563.2568. 2569.
Jos Ribero Simoes com loja de mu-
dezas e livros a praca da Independencia n. 36,
participa ao punlico que mudou a sua enca-
dernacao da ra do Oueimado para a esquina
da ra das Cruzas o beco da Pol, no segundo
andar; e que tendo despedido de sua casa Jos
Maria Teixeira Villas-Boas oflicial de enca-
dernador adverte a seus freguezes, que no
se illudo as trampolinias do dito Sr. : assim
como, queseacha promplo para servir a lem-
po c com exactidao, em lo la o qualquer en-
cadernaco e para mais commodidade po-
der levar seus livros na loja acuna menciona-
da aonde os receberao, quanlo esliverem
promptos.
= Preciza-se de escravos para trabalhar na
estrada da Boa-vista para Olinda ; quem os ti-
ver e quizer alugar dirija se a ra da Aurora
em S. Amaro, a fallar com Jos Goncalves Fer-
reira Costa ou na ra da Cadeia do Recife
com Joaquim Goncalves Casco.
A pessoa, que achou, ou levou por enga-
o do lyco urna grammatica Franee/a por Ce-
vene tendo escripto na primeira pagina Francis-
co Jos da Costa Campello Jnior ; querendo
restituil-a, drija-se a ra Imperial n 167, que
ser .ratificado com o valor da mesma.
=s Da se 4008 reis a premio com penhores
de ouro ou prata na ra nova loja n 9.
= Roga-se pela ultima vez ao Sr. J. R. S.
o favor de mandar ra da Larangeira venda
n 16 pagar a quantia de 11,300 .cuja quantia
sido Ihe tem pedida por muitas veze?,e se nao
mandar pagar at o fim do corrente mez de A-
gosto, o annunciante protesta baver dita quan-
tia por meios judiciaes.
= A pessoa, a quem for oflerecida, para com-
prar urna tesou a de prata. deespevi'ar,
ainda sem uso algum queira por lavor apre-
hende- la e manda-la l var a ra do Cabug
n. 16 que ser recompensado.
= Ao Sr. Josu de Jess Jardim o abaixo as-
signado insta em pedir-I he a responder ao an-
nuncio, em que pede ao d;to Sr. Jardim baja de
declarar como Ihe foi extorquido ( como diz)
0 acceite na letra de 1:7108000 cm 12 do cor-
rente e por que ra/ao deixou decorrer tanto
tempo para depois fazer um tal annuncio: a
falta de urna tal declarado telo Sr* Jardirn em
um caso tao serio provar a nullidaedevida
ao seu annuncio; julgando-se o abaixo asig-
nado impossibilitado de o lazer sem que pelo
Sr Jardim seja procurado pela altencao devi-
da s cinzas do pai do dito Sr. Jardim.
= Urna joven de bonscostumes e bastan-
temente versada em prmeiras letras, propoe-se
a ensinar meninas a ler, escrever, contar, ele-
mentos de arithmetica Doutrina Christaa,
'oser, bordar de seda c de marca e fazer lava-
rinto, pelo mdico precode mil rs por mez;
prometiendo todo o esforco no adiantamenlo
de suas discipulas : as pessoas que de seu pres-
timosc quizerem utilisar dirija-se a ra de
1 lorias n. 130.
= Bernardino Jos Monleiro & Irmo avi-
so ao respeitavel publico, que Aniolio Jos
uimaraes deixou de ser seo caixeiro.desde o
dia 24 do corrente.
A pessoa que dcscobrir ou a quem
fo oflerecido para comprar urna thesoura de
espevitar corn seu competente prato tudo de
prata inda sem uso algum e do ultimo ges-
to ; queira por faxor apprehendel-a e mandar
levar a ra do Cabug n. 16. quesera recom-
pensado e caso tenha ja comprado se Ihe da-
r o importe que tiver dado por ella.
Aluga-se a coxeira da ra das Flores n.
20 com a frente para a travessa do ('armo, to-
da calcada de pedra, e admite 4 carros ; a fal-
lar com o commandante geral do corpo de po-
lica.
Na praca da Independencia loja de livros
ns. 6e 8 existe urna carta para o Snr. Manoel
Rodrigues do Passo.
Kngomma se roupa com peifeicao, e
preco commodo; na ra das Larangeiras n. 27.
ss Precisa-sede um menino de 8 para 9
annos, que tenha i alguma pratica de miude-
zas ; na primeira loja ao p do arco da Con-
ceico.
= Cosem-se vestidos de todas as modas, ca-
misas de hornein marca-se de (odas as quali-
dades faz-se lavarinlocom mu i la perfeico,
e tmbelo se cose de allaiatc ; na ra Direita
n 3, primeiro andar.
Prctende-se arrumar para o matto em al-
gum engenho de administrador ou mesmo de
caixeiro que disto tem bastante pratica e d
fiador a sua conducta, um mogo branco, casa-
do com pouca familia, sabe bem ler escrever,
e contar ; quem de seu prestimo se quizer uti-
lisar diri|a-sea ra Relia n. 45.
= Quem precisar de urna carroca com ca-
vado etodos os portenee> assirn como um ca-
vallo carregador, e um qunrtuo pntrez para car-
ga muito pnssante dirija-se a ra dos Pi-
res na Boa-visla n. 30.
= Aluga-se um sobradinho ratificado de
novo na iua da Praia do Fagundes n. 22 por
10$ rs. por mez ; as 5 pon tas n. 63.
t


Thomaz Sayle faz sciento ao respeitavel
publico que tem carros c cavallos com sella
parualugar; quem DretenJer dirija-se a ra
da Cadeia de S. Antonio n. 15.
On Sale
=A fine assortmentof Birdskinsand Insects,
in large quantities at very modrate prices.
Apply to Tasso Jnior.
Engomma-se roupa com toda a perfoicao
e proco com mudo ; na ruada Concordia casa
nova defronte da do Sr. Jos Muria.
Precisa-se de um Portuguez de 14 a
16 annos para ir ser caixoiro no mallo em
urna inulto lioa casa ; advurte-se que caso nao
goste e quizer re tirar-se paga-so todas as des-
dezas que li/.er: na ra estreita do Rozario ,
defronte da dadaria do Cunha n 8.
- Precisa se de dous mocos de 13 a 14
annos para venderem pao; no atierro dos
AlTogados padaria n. 120.
Perdeo-se urna carleira da praca da Boa-
vista at a ra larga do Ro'ario conlendo va-
rios papis contas e 5S000 rs. em sedulas;
quem a achou querendo restituir pode lie,ir
se com o dinbeiro pois so se exige os papis e
contas ; dirija-se a ra larga do Rozario n 9,
primeiro andar.
Jos Coelho Neves pede ao Sr. M. J. G. ,
que no praso do 8 dias v tirar a sua caixa e um
corte de collete de fusto que ficou de penhor
da quantia do 3400 de aluguel da casa onde
moro do contrario ser vendido para este-
pagamento.
Arrenda-se a olaria da Ponte de Ucha;
a tractar no atierro da Boa-vista n. 22, segundo
andar.
Precisa-se de um bom amassador que
saiba bem da ofiluina de padaria e alguns com
principios e que saiao a vender pao para
ora ; no patio da S. Cruz, padaria de fumin
alta a Tallar com Vlanoel Iguacio da Silva
Teixeira.
Deposito de familia de mandioca na
ra da Cadeia de S. Antonio n. 19; os precos
desta Semana continan a ser: da prime ira
qualidade 2240, segunda dita a 1920 ler-
ceira dita a 1600 ao a'queire ; tambem vnde-
se inuito liiim milho tanto a relalbo como
em porcao a 1600 o alqueire ; o deposito se
conserva aborto das 6 hora da manhaa as 6 da
tarde sem reserva de dia.
Nodia 25 do corrente furtarao urna cai-
xa de prala com mais de urna quarta lavra-
da com unscalungas na tampa e pelo fun-
do uns quadros com ramos; quem a a;har e
levar na ra Imperial vendada esquina n. 2 ,
.receber 10$ rs. de gratiicaco.
Compras.
= Comprao-se 100 a 2000 ps de limoei-
ros, de um a dous palmos de < llura ; no asier-
ro da loa-vista leja de Salles & cha\es ou
na ra da CaJeia do Recife loja de chapeos
n. 46.
Compra-sc eflectivamente para fora da
Provincia mulatinbas malocas o moleques,
o negros de olficio de 12 a 20 annos, sendo
de bonitas figuras pagao-se bem ; na ra da
Cadeia de S. Antonio sobrado de um andar
com varanda de pao n. 20.
Compra-se eflectivamente para fora da
provincia esenvos de ambos os sexos; de 13 a
20annos, pagao-se bem sendo bonitos; na
ra larga do Rozario n. 30, primeiro indar.
=s Compra-so um escravo piulo ou pardo,
queseja bom oficial de pedreiro, e que nao te
nha vicios conhecidos bem como urna escru-
va boa cozinheira ; na ra do Rozario estreita
n.s 31 terceiro andar.
Vendas-
= Compra-se um par do malas de pregara
em meio uso ; na ra de 5. Rita n. 57 ou
annuncic.
xa Vendo-so jacarando, e Concalo A Ivs de
superior qualidade pura obras de marcineiro ;
na ra Imperial do atierro dos aflogados n. 67
- Vendein-se meios bilbeles da lotera de N.
Senhora do Livramenlo 48500 ; no principio
da ra Direita na loja confronte ooito da dita
igreja n. 12.
_ \ ende-se umcavallo fino, de cor rodado,
apatacado, com m ito bons andares; no patio
do Paral'O sobrado n. 8 segundo andar o
qual vende-se porque o dono so retira para fra
da provincia
__ Vende-se urna duzia de cadeiras de jaca-
rando em m< io uso por preco com modo ; na
ra da Cadeia velha n. 60.
\ endem-se ImtdM pequeos de maca e
grandes de relroz a 9H0 res a groza; na ra da
Cadeia velba loja n. 60.
= Cadeiras americanas com assento de pa-
Ihinlia camas de vento com armacao coni-
zas de condur camas de vento de amarello
muito bem feitas a 4500, ditas de pinbo a 3500
assimeomo outros muitos trastes; pinho da
Suecia com 3 polegadas de grossura dito
serrado dito americano com differentes largu-
ras ecomprimentos travs de pinho e bar-
rotes com differentes grossuras o comprimen-
tos ; tudo se vende mais em conta que outra
qualquer parte: na ra da Florentina, em
casa de J Beranger n. 14
No escriptorio de Francisco Severiano
Rabello. no Forte do v altos n. 4 vendem-se
barris pequeos e grandes com cal virgem de
Lisboa por proco commodo ; assimeomo fa-
rello superior.
Vende se boa farinha de tapioca do Ma-
ranhaoa 80 rs. a libra; no largo doCarmo n. 1.
Vende-se um casa de taipa com as duas
frentes de pedraecal coberta de telha sita
na ra do Mntocolomb em chaos proprios ;
no beco do Padre n. 11.
= Vendem-se aholuadura* prctas de dura -
queda ultima moda para casacase sobre- ca-
sacas por preco barato ; na ra larga do Ro-
zario loja de miudo/as n. 35.
Vendem-se duas moradas de casas na
ra dos Pires ns. 23 o 25 J a tractar com Gon-
calvesdo Cabo na ra Augusta.
Vende-se urna b nita escrava de 22 an-
nos entornilla, co/.inha o cose ; duas d tas
do 18 annos para lodo o servico ; 2 moleques
de 14 a 15 annos; um dito de 12; urna es-
crava lavadeira co/.inba e hequitandeira; um
pro1 o moco de todo o servico; um mulatinho
de 12 annos ; urna cadeirinha de bra .'os, mui-
to aciada; na ra do Fogo ao pe do Rozario
n. 8.
Continua-se a vender caixas de vellas de
cebo muito alvas, similbantes as de esperma-
cete a 8320 a caixa que sabe a 260 a libra ;
na ra do Queimado, loja de lerragens n. 12.
Vende-se um taxo com o peso de 25 li-
bras e 8 quartas em muito bom uso ; na ra
doCabuga loja de miudezas junto do Sr. Ban-
deira.
Vendem-se os livros seguintes ; Vctor
ou menino da selva 4 v. ; historia do Brasil ,
6 v. ; Noites de Yung, 1 v. ; Henriqueta de
Orleans 1 v. ; a Estrangeira 1 v. ; Contos
do Mogol 1 v. ; Rotiro Espiritual 1 v. ; o
primeiro o segundo volume do Ramalhete ador-
nado com ricas estampas; o Panorams enc-
dernado de 1839 Clara de Albas 1 v. ; liba
Incgnita 3 v. ; papel pautado paramuzica ,
um livro g.'ar'dc proprio para escrpturacao e
ma (echadura de broca; na ra da Concei-
cao da Boa vista n 26.
= Vendem-se chitas finas que nao ces-
botao a 100 rs. o covado ; na ra do Queima-
do loja n 11 do \ ianna
\ ende-se urna cama de casal, anda em
bom uso com colxes o enxerges e urna
mesa de juntar, tudo por preco commodo ; no
atierro da Boa-vista, loja de miudezas n. 48.
Vendem-se 5 travs de camacari com
32 palmos de comprdo e 6 taimas de ama-
rello em costado com 45 pa'mos de comprido ,
e dous de largo ; por traz da ra do S Rita ,
serrara n. 22.
, Vende-se umsobradinhodo um andar ,
sito na ra Imperial do atierro ; as 5 pontas
n. 62.
= Vende-se potassa Russiana de boa quali-
dade a 200 rs. a libra : na ra da Cadeia do
Recife armazem n. 12.
Vende-se urna escrava que sabe cozi-
nhar engommar, luvar e serve bem a urna
familia ; um relogio de repilicao livre jabo-
nte de prata pares do brincos de ouro de lei,
de bonitos modelos urna balancinha para ou-
rives ou rap temos de pesos de meia ar-
roba at urna quarta, halanca para balco,
pipas, quartolas e barris vasios, um pardo
malas para viagem duas mesa* com gavetas ,
de Jacaranda um pilan grande o duas ban-
cas ; as 5 pontas n. 45.
= Vendem-se 16 ou 20 bestas acostuma-
da ao pasto muito boas de roda e novas .
M quaes se acho muito gordas para engenho ;
no armazem da ra Nova n. 67.
Vende-se um mulato muito moco, de
bonita hura piopriopara pagem vende-se
para se fazer um pagamento ; na ra do Cubu
g n. 16.
Vendem-se pipas de agoardenle de 22
unios, bem acondicionadas, e muito clara ; na
rostilacao da ra de S. Rita n. 85.
= Vende-se um apparelho dourado novo
para oflicial de guarda nacionil montado, urna
pasta nova tudo por proco commodo ; na ra
Nova n. 67.
No armaier* da ra Nova n. 67 se aclia
um sorlimenlo da .adeiras de Jacaranda me-
sas commodas e bancas edeoutras mui-
las qualidades assim romo bons globos, com-
poteiras para doces, lanlcrnas de boca de sino,
bandejas de rasquinha muilo finas, duas ca-
deiras de ra modernas e em bom uso e
pradores serao patentes, tudo por preco com-| = Vende-se por procisao um escravo de ca-
modo; assimeomo se continua a receber quer objecto tanto novo como usado para se do Fagundes serrara n. 23.
vender por meio deste estabelecimento. == Vende-se nucass perola e de oleo, agoi
Vende-se rap areia preta chusson de do flor de laranja frasquinbos deespiritos do
primeira sorte, chocolate de saude a 400 rs. varias qualidades, agoa d colonia de supe-
dito de fui ro a 1000 rs. a libra, puntes dealisar rior qualidade, sabonelos finos, banha de
de marlim ditos de tirar piolho travessas de cboiro pinceis para barba, escovinbas para
tartaruga para marrafas, ditos de ac com a bel- denles, oculos de armacao com vidros a/.ues
ra dourada retro/, de todas as qualidades, ebrancos, agulheiros do marlim ourados,
dito em carretel a 80 rs. tranca paaa casaca papel de peso estojos de navalhas de superior
superiores botos de duraque modernos, ditos qualidade, suspensorios de burracha colxe-
de massa ditos dourados com o lelreiio de les, botos de madreperola para camisa, e de
Pedro segundo ditos para casacas e sobre-ca- oco para calcas facas do cabos brancos lina e
saejs do oco grandes agoa de colonia fina
thesouris de costura e unha ,. caivetes finos
superiores bichas ltimamente cheadas a 200
e 120 rs. ; na praca da Independencia n. 39.
Vende-se barro areia, e lijlos tam-
nem se manda botar em qualquer obra, em
entrefinas, caivetes finos do aparar peonas,
tbesourinbns, lamparines, pus para dente, agu-
Ibas cantlas colberes do metal avrados, pen-
les de ac para marrafas tudo por preco com-
modo ; na praca da Independencia n. 5.
= No deposito de assucar refinado esta-
quarto com cassamhas ludo por proco com- belecido junto ao arco de S. Antonio, em fren-
modo : na ra do Calderiero n. 56. te do caes do Collcgio ha para vender assucar
Vende-se urna escrava crioula do 26 an- refinado, segundo o novo systcma de fabrica-
nos, boa costurcira e engommadeira com cao, polo qual se extrae a potassa ecal.dei-
2 111 los um com 5 annos, o o outro com xando-se-o no seu estado do pureza; sendo o
t; e um escravo carreiro de 25 annos ; quem proco da libra do de primeira sorte o em pes
os pretender annuncie. 560 rs. o o do segunda e tercclra em p ,
Vende-se urna corrente de ouro moder- a 120, rs.
na mui galante ; na ra de' Hortas n. 46;______________________________________
assim como compra-so um ou dous ponteiros
de ouro de lei. |
Vende-se para fora da provincia urna es-
crava moca com ligninas habilidades ; na ra
daCa>eia, no segundo andar do sobrado n.
11 defronto do theatro
ss Vende se urna escrava do 20 annos ; na
Escravos fgidos.
= Do engenho Macaco da freguesia de Ipc
juca desappareceo no dia 12 do corrente, o
mulato .Manuel estatura regular grosso do
corpo meio calvo cabellos crespos olhos
ra larga do Rozario outr orados Uuarteis n. ra,i,1(. .;,..., u r j j
lt _f___ln _j__ grandes, nariz um tanto cbato falto de den-
tes, mos grossas e calejadas de trabalhar no
14 segundo andar.
Vendem-se presuntos muito novos o
caixas com charutos da Havana tudo chega-
do ltimamente e por pre;o commodo; no caes
da Allandiga primeiro armazem.
= \ endem-so pianos vertieses, francezes, o
de primeira qualidade ; assim como camas de
descanco : no atterro da Boa-vista n. 6, pri-
meiro andar.
X \ endem-so os livros em latim e Irance-
zesja annunciados assim como as novellas es-
colhidas ; Branca Capello novclla Venesiana ,
e urna porcao de milo para charutos, por pre-
co mais commodo possivel ; na ra estreita do
lo/ario n. 3 das 11 horas da manhaa as4 da
tarde.
Vendem-se as mais modernas cassas pinta-
das de coi es escuras a 200 rs., ditas lecidas finas
a 2i0 rs. o covado vestidos do cussa guarneci-
dos com bicoparacreancasa 800 rs., peitilbos
de cambraia para vestidos do senhora a 100 rs.
e saas para mais roda fingir nos mesinos a
1,280 is., gollas decjnibraia para meninas a
2i0 rs. o bordadas em bom fil de linbo para
senhoras a SOI) rs., cambraia adamascada para
hallados c cortinados a 320 r. avara superior
fuslao acolxoado para colotes a 560 rs., brim
trancado escuro de puro linbo a V80 rs. a vara ,
e de oulras qualidades por mdicos precos, ex-
cedientes guardanapos a 2000 rs. a duzia, assim
como panno aioalbado com 7 palmos do largu-
ra a 560 rs. a vara o o de linho por bem ba-
rato preco pannos adamascados com 8 palmos
em quadro para cobrir mezas em meio de salla
a 3,000 rs., o dos mais pequeos por precos a
diminuir largas e lindas franjas a 320 rs. a
vara o da inaisnstreita u 120 rs. o muito
forte riscado americano a 140 rs. chita de ra-
magem lina a 200 rs., e de mitras lie ni bou
qualidade a 120 o 160 rs ricos o grandes la
peles a 6,000, e mais pequeos a 4000 res ,
alm destas nutras inuitas fazendas por comnio-
dos precos; em ambas as lojas da viuva Cunha
Guimaracs na ra do Crespo ns. 10 e 15.
= Vende-se um berco de condur enver-
nisado por preco commodo ; na loja do mar-
cineiro na esquina da ra do Fogo n. 10.
Vende-se urna porcao de madeira do
amarello para um tanque de 25 palmos de com-
prido 15 de largo, e 6 de alto, sendo os
(minchaos de dous palmos de largura uns e
outros de menos nouca cousa ; no engenbo das
Maltas da Ireguesia do Cabo.
v= Vende-se um Diccionario de medicino
15 tomos outras militas obras, e varios ins
trunientos cirurgicos apparclhados de prata ,
por commodo preco ; na ra estreita do Roza-
rio n. 36.
= Vende-se urna escrava de narao de 20
annos, coso cozinba o
2 es-
cravos sendo um moleque de bonita figura ,
ptimo para palanquim ou pagem ; outro
dilo trabnlhador de enchada o tem bastante
prutica do servico do campo ; duas escravas
quitandeiras; urna mulata que engomma e
cose ; na ra Direita n. 3.
Vonde-se um mulato bom olfaiate e
ptimo para pagem; na ra do Hospicio n. 28.
= No Recife ra da lingoela n. 14 vende-
se as'ucar refinado a 100 rs. a libra assim co-
mo cha cal muido e assucar cande tudo
modas de angico, diws ue uinaroiio marque- j outros muitos onjectos, que a vista flos com- j por preco commodo.
officio de sapateiro, levou toda roupa quetinba;
quem o pegar leve ao dito engenbo ou nesta
praca em casa de Bra/ Antonio da Cunha Ma-
galhes, na ra do Hortas n. 14, que ser re-
compensado.
= Do engonho de Agoa da Freguesia de
Iguarass fugio no dia 22 do corrente um negro
crioulo de 30 annos, oflicial de pedreiro, de
nomo Antonio, corpulento, ps grandes, olhos
tambem grandes o esbranquicados, com urna
cicatriz em urna das fontes supo ttr-se di-
rigido a Goianna ou at pedras do Fogo ;
quem o pegar sendo em pedras do Fogo, ou
Goianna entregar ao Sr. Jofio da Costa Villar,
no Recife ao Sr. Jos Antonio Alvos da Silva ,
as Barreiras da Boa-vista ou no mesmo en-
genho a seu proprietario Henriquo Poppo G-
ro que em qualquer das partos sor recom-
pensado.
s Fugio no dia 20 do corrente o escravo
Francisco naco Mucambique o qual fui
visto no Poco da Pane.'la na noilcdo dia 21,
e tem os signaes seguintes ; boa estatura sec-
eo io corpo, tem em urna das orelhas um bu-
raco grande o dedo pollegar da mo esqu-r-
ila alejado levou vestido camisa de algodo-
zinlio (raneadoe calcas de brim de listras ja
velho ; quem o pegar leve a ra do Livramen-
to n. 2 a Joao Ignacio do Rogo, que ser grati-
ficado.
No dia 25 de Agosto do annop. p. lugl-
rfioos escravos seguintes; Luiz pardo bem
claro, estatura regular grossura correspon-
dente falla branda o agradavel, sabe ler e
escrever tem urna orelha Turada na qual tem
um brinco bastante barbado, porem nao con-
serva suissas costumava andar de snalos.
Lucas crioulo de bonita figura, bastante al-
to e reforjado, roxlo lustroso com falta de
denles, tem igualmente urna orelha turada com
brinco he car, ina tem poma barba e as
nadegas sumidas por seu antigo senhor ; o par-
do he alfaiatee sapateiro : o abaixo assignado
os pegar econduzii-os a ra de Agoas-verdes
n. 70.
Francitco Jote Duarte.
Fugio no dia 25 do corrento um mole-
que de nome Luiz o qual indo a ra comprar
desappareceo pelas 8 horas da manhaa levan-
di um caixiiozinho quadrado, que foi decharu-
tos com urna ljela de louca pintada, grande
com dous pratns um grande e outro pequeo
braneo levou vestido calcas o camisa branca
de algodo grosso americano sendo a camisa
de mangas curtas ja suja com os peitos aba-
fados com um panno de baetilha branca do urna
afumentaco, representa 12 annos baixo ,
secco do corpo ps e mos pequeas, cor pre-
ta olhos vivos nariz chato, beico inferior
cabido falla bem explicado, que parcee criou-
lo do naco Congo ; quem o pegar leve a ra
de S. Rita sobrado de um andar n. 18 que
ser recompensado.
.= Fugio no dia 26 do corrente o preto
Gmalo .. que eslava se curando ainda temo
p esquerdo cncbado ; quem o pegar leve a ra
da Cruz casa de I .ou renco Jos das Neves ou
no engenho Penedo de baixo a seu *r. Mano-
el Joaquim da Costa Figueira que ser bem
recompensado.
w


CARRAGEM AREA DE VAPOR.
PESCRIPfO DO GRANDE NAVIl ) ATMOSPHEBICO OD CAR-
RAGEM AERE. DE VAPOR.
No obstante termos ji public a do em o nosso n. 172 urna
descripcao succintn doadmirave I invento do Sr. Hunson de
Londres, copiada do Jornit do Commercio todava agora
que temos o prazer de apresentar aos nossos leitores as estam-
pas <|uo mostrlo as duas faces d'nq lella machina, jugamos
conveniente offerecer-lhes tambe m a desoripco ( mais minu-
ciosa ) que as acompanha.
A machina recsenla da pea estannpa junta designa o
completo d'um objecto que ha milito era desejado : mis que
at agora tem zombado da astucia do horneen Nao poucos
ardis foro tracados para dar-lhe o podor do vo ; todava a
frequencia d'elles s tem mostrado quo grandemente cobica-
da era a laculdade do transito rpido e d impedido, go/ado
pelos colonos doar; ao passo quo a jua nvariavel mallo-
graco s serviu demostrar qjanto f8 insufficientes as ar-
tes econhecimentos dos lempos passaiios para a suaconso-
cucao. .
Estas consideracoos sao to obvias que o mero annuncio
da inven-odo r. Hunson feila ha alguns mezes exci-
ten extraordinario i nteresso o qual tem continuado a aug-
mentar; era necessario por algumas ra/oes legaes um perio-
do de reserva quanto natureza precisa da invencao ; tendo
expirado aquelle periodo apressamo-nos a apresentar a es-
tampa unta e a completar a necessaria oxplicaco a respeito
dos principios d'esle extraordinario invento. A parte da ma-
china mais maravilhosa para o espectador a immensa Uta
que a muitos respeitos importantes faz o officio de aas. Ella
forma a parle principal da machina e dotada de grande Tor-
ca edo extraordina a leveza, colierta de seda ou linho ; as
suas dimensdes nao sao menores do 150 pos de comprimento,
e 30 de largura. Ella nao tem juncias nem o movimjnto par-
ticular de azas; mas perfeitamente nflexivel d'uma ettre-
midade outra. Um dos seuslongos lados caminha adianto,
e um pouco levantado : ao meio dooutro est unida a cauda,
de 50 ps de comprimento por baixo da qual ha um Fem:
urna pequea tea vertical iuc atravessa as azas no sou ponto
medio, serve do evitar a oscillaciio lateral. As diversas par-
tes assiin como a principal sao construidas com o espe-
cial intuito de comhinar-se a necossaria for?a com a extrema-
leve'.a ; o artificio emprogado para este fim o de postes
rectos ou bandeiras a cujas ponas esto atados varios
pontos da parto- horisontal por tirantes de' metal. Estas par-
tes sao todas formadas de maneira que atravessem o ar com a
menor resistencia possive).
Do meio das azas esto suspensos o carro e urna ma-
china de vapor muilo leve mas forte e fico logo por baixo
da sua superficie inferior ; a machina de vapor faz movor dous
pares de v las ( cono as dos moinhos de vento) de 20 ps
de dimetro e seis velas collocailas cada urna na horda pos-
terior aas a/.as, e to porto urnas das outras quanto o per-
mitte a juncia da cauda
O pezo da machina quando carregada e prompta para
o vo, calculado em 3000 libras; a rea das azas monta a
4500 p''s quadrados Por tanto a carga est n& razo do
dous tercos d'uma libra para cada p quadrado ; cujo pezo
menos do que o de mu i tas aves.
Com tudo esta invencao difiere mui grandemente do
todas as precedentes no seu modo de ascenso por um meio
pelo qual evita-se as difficuldados qu al agora foro julgadas
insuperaveis, e colloca-se o resultado na ordem d'uma pro-
babilidade que monta quasi a certeza. A carruagem parte do
cimo de um plano inclinado descendo o qual ella adquirc
tamanha velocidade que a resistencia do ar admitlido na sua
superficie inferior pela elevaco da sua ponta dianteira hasta
para sustenta-la. Porm esta resistencia ao passo que a
sua operaco pira cima impede a deiida do vehculo oppe-
se Jj seu progresso ulterior ainda que n'um gno muito me
or; e esta opposico se nao fosse equilibrada, diminui-
ra logo a velocidade do vo de tal sorte que a tornara somenos
do grao em que a resistencia superior do ar sustentara a
carruagem ; por tanto a funeco da machina de vapor, e das
suas velas, ou impulsores contrapezar aquella opposico e
manter continuamente no seu compulo original a velocidade
do vo.
A difliculdade que esta nvenco ovita a sesuinte. Nao
se conhece presentemente forca afguma que sustente no ar
materias e apparelhos necessarios para a produeco e applca-
co do vo ; nen alguma bastantemente leve em rela-o ao
seu effe.to. E' a este faci que se deve altribuir todas as
mallograces anteriores: mas um axioma da sciencia me-
chanca o qual est bom estahelccido pela coincidencia das
suas consequencias com os resultados da experiencia, onde
quer que pi'idem ser comparados que um corpo urna vez
posto em movimenlo continuar a mover-se para sempre, se
se tirarein ou equilihrarem forcas oppostas Por tanto o
Sff, Henson pe a sua machina em mov monto pela sua deso-
da do plano inclinado ahaxo e conserva-a n'elle equilibran-
do a resistencia com a aeco da sua machina de vapor. Ora ,
como a resistencia para o vo que so a machina de vapor
tem de equilibrar apenas urna Iracco da resistencia para
cima pela qual sustenta-se o vehculo segue-se que o ma-
chinismo para ez > apenas a urna
pequea parte d'aquelle que era exigido por todas as anterio-
res nvencdesd'esta especie. Estahelecamos o mesmoprinci-
pio debaixo d'oulro ponto de vista: a forca pe qual a ma-
china proseguc e se sustenta sempre aquella que ella ad-
quiriu pela sua descida do nlano inclinado ahaixo e a de-
clinaco d'essa forca e impedida pela ac fjpor, da mesma maneira que a pndula d'um relogiode pa-
rede contina a vibrar em virtude da forca que originara-
mente a tirou da posicao perpendicular ao passo que a des-
;r>yv Kiauaai ca Vaya impedida peia branda pressao do i
. pezo sobre ella por meio das rodas. O pezo pequenissimo pa-
ra por o relogio em movimeuto plenamente capaz de con-
seryal-o n'elle.
A novidade da machina de vapor consiste principal seno
inteirament' na sua caldeir'a e condensador. Aquella cunta
de perto de 50 cnes cncavos e truncados com cerca de trez
ps de comprimento e de quatro pollogjdas e meia na sua
maior largura ; as suas pontas cortadas, de urna pollegada
de dimetro pouco mais ou menos, esto viradas paro bai-
xo e todos dispostos por cima e rida do fogo ; ellesa-
presento perto de 50 ps quadrados aecodo calor radian-
te e mais quasi outro tanto do comnrinicativo. O vapor
mentos na caldeira e no condensador, combinados com a ex-,
trema simplcidade e leveza das outras partes da machina
tal que nao obstante ser ella da lor?a de 20 cavallos ma ne-
jada com 20 gallos do agua; e o seu pezo total com a cal-
deira cheia nao passa de 600 libras.
\ velocidade e extenso do vo dependen das mesmas
consideracoesque afectoa suficiencia da machina; portante
devem ellas passar pela prova da experiencia. Com tudo ha
boas ra/oes para concluir pela natureza do caso que sublimes
vos e longos cursos segur-se-ho necessariamente 6 com>e-
cuco anda do nfimo successo.
Os annaes da invencao mechanica provo que todas as
e rabalhado em dous cylindros. Calculando a forca da cal- vezes que se tem adiantado'algum passo pelo qual seapresen-
deira para produzir o vapor por dados deduzidos dos ele- teao espirito pubho alguma arte importante e prominente ,
tos das machinas locomotivas concluimos queacha-se-ha ser inmediatamente se tom voltado para ella os pensamentos do
esta machina da forca de perto de 20 cavallos. muitos homens habis. E' mpossivel que nao tenha lugar a
O condensador composto d'uma quantidade de pequeos mesma concentradlo de altenco o de pesquza n'esta materia
tubos em que se introduz o vapor, e que esto expostos tao extraordinaria : podemos p is predizor affoutamente que
correntedo ar produido pelo rpido vo da machina. Tem-
se achado o plano perfeitamente eflicienle ; e dispensa a ne-
cessidade de levar agua quer para supprir o lugar d'aqella
que se vapora quando tem concluido o seu trabalho co-
mo nas machinas d'alta pressao quer para condensa-la a
fim de ser restituida caldeira. O elleito d'estes mehora-
antes de muito lempo tero os homens sugeitado um novo ele-
mento ao seu dominio ; e ten lo elles j explorado os escon-
drijos da trra c tornado familiar o fundo do mar por
ultimo se transportars pelos livres espacos do ar e f arad
suas derrotas sbreos ventos.
'3 M
( Explicaco das letras que indico as diflerentes partes ou
pecas na estampa que representa o esboco ou contorno linear
da carruagem aereado vapor )
A parte princioal, ou azas, compostas das pecas lon-
gittidinacs, a, a a a, a, tc. e das partes individuaes
arqueadas que as atravessao.
B, B. B, B &c. postes rectos ou bandeiras a cujas
ponas superiores e inferiores esto prezos tirantes de metal
indicados por linhassingeias, quesustento varios pontos na
parte principal.
C, C, peca longitudinal que forma o limite exterior do
espaco pre oso para pa impulsores ou velas.
D, D, D, &c. impulsores ou velas montadas sobre set-
tas como se v na estampa e movidas pelas machinas de
vapor por meio de tirantes.
E E &c. cauda que gyra sobre urna junta em F.
G carro que contem a machina do vapor caiga con-
ductores e passageiros em repartimentos convenientes.
H leme.
As azas e cauda sao roberas de linho ou seda ; a coherta
das azas dividida em tre/. espatos de cada lado unidos um
ao outio nas parles dobradas que se indico: esta deviso fa-
cilita ocolher se e estender-se raoidamento a coherta oque
se efeila pelas cordas que correni parallelas as pecas longi-
tud macs. a a a, &c das a/.as. A cauda e o leme sao
igualmente governados por cordas que procedem do cairo.
Revifc na Typ. de M. F. de F. l84_3.


Full Text
xml version 1.0 encoding UTF-8
REPORT xmlns http:www.fcla.edudlsmddaitss xmlns:xsi http:www.w3.org2001XMLSchema-instance xsi:schemaLocation http:www.fcla.edudlsmddaitssdaitssReport.xsd
INGEST IEID EHDCZERJQ_3NOYXZ INGEST_TIME 2013-04-13T03:30:18Z PACKAGE AA00011611_05037
AGREEMENT_INFO ACCOUNT UF PROJECT UFDC
FILES