Diario de Pernambuco

MISSING IMAGE

Material Information

Title:
Diario de Pernambuco
Physical Description:
Newspaper
Language:
Portuguese
Publication Date:

Subjects

Genre:
newspaper   ( marcgt )
newspaper   ( sobekcm )
Spatial Coverage:
Brazil -- Pernambuco -- Recife

Notes

Abstract:
The Diario de Pernambuco is acknowledged as the oldest newspaper in circulation in Latin America (see : Larousse cultural ; p. 263). The issues from 1825-1923 offer insights into early Brazilian commerce, social affairs, politics, family life, slavery, and such. Published in the port of Recife, the Diario contains numerous announcements of maritime movements, crop production, legal affairs, and cultural matters. The 19th century includes reporting on the rise of Brazilian nationalism as the Empire gave way to the earliest expressions of the Brazilian republic. The 1910s and 1920s are years of economic and artistic change, with surging exports of sugar and coffee pushing revenues and allowing for rapid expansions of infrastructure, popular expression, and national politics.
Funding:
Funding for the digitization of Diario de Pernambuco provided by LAMP (formerly known as the Latin American Microform Project), which is coordinated by the Center for Research Libraries (CRL), Global Resources Network.
Dates or Sequential Designation:
Began with Number 1, November 7, 1825.
Numbering Peculiarities:
Numbering irregularities exist and early issues are continuously paginated.

Record Information

Source Institution:
University of Florida
Holding Location:
UF Latin American Collections
Rights Management:
Applicable rights reserved.
Resource Identifier:
aleph - 002044160
notis - AKN2060
oclc - 45907853
System ID:
AA00011611:04991


This item is only available as the following downloads:


Full Text
Anno de 1843.
^a
~
Sexta Fera SO
____________________C I roclanugao da Asserobleii Geral do Bbasil.)
f, L PACIDAS DOS CORREIOS TERRESTRES
Coi.nn., P.r.hyba, e Rio Gr.nle do N re, segundas e nstaf fcir.l
non i lo e Garanhuns, i II' e ?4.
C.bo. Senhen. Uio Fo,oo P..rt. Calvo Macelo e 1.Soi, no 1 o dl ...
Bo-T,rt.. Hw.k Ja U. .Sanio Anlio quin.s, feir.s. Olind. ,0do, os di"
. B DAS. DA SEMANA.
5 .p g- Jo' e P,n, "" Mm *"< a J le 1. da 2 t
27 Terg. Ladislao rei. Kel Aud do J I). de da 3 y
2' Quart. jejum s. Lefio seg P. ud do J. de di 1 T
:9 Quiat. a Pedro e s, Paulot
30 Se. s. Mar'eal Ab. Aud do j. de D da 2. t
1 Sab. s. Tbeodoiico \b. Ral. Aud do J. de D. da i *
2 Dom. Viiiugp de flossa enhon
de Junho
Ano XX. S. 138.
O Dimit publicase lodos os din que n'io forera S. nlificados: o preo da inignMori he
de tres mil reis por quarte! pa?os adiantados Os annuncios dos isi;iunles alo iniendo
gratis eos dos que o io forera i rasio de l) reis p r linh< As reclamaqea deYBia **'^'""
gidat a esW Tip ra das Grates N. (4, ou prn ; da Independencia loja de litros N. o o.
anda-
16,600
fl. II 6 400
> di 4,000
PlATa-Pitacti
a Petos Cilunarts
ditos Mexicanos
cambiosNo dia SS de Junho.
Caaabiosobra Londres 20 4. Ckho-Moeda da 6,400 V.
Pars3.0 rea por franco.
Lisboa 110 porlOOdeprcaiio
a

compra
l,4UO
16, 0J
y.nuo
l,0i
i.'JOJ
i.yoo
Miela i a cobre 2 por cento
Idea de le.ra da Aoa> 'roa* i { a |.
PHASES A LA NO MEZ DE JUNHO.
Loa Gheta a 12, as 4 dorase 50 m. da m I La non a 27. Al 5 Loras di Urde.
Quari.aing. i i9, us 6born 10 di t. | (Mil. craso, ) S, ios lo ainuloa da
Preamar de hoje.
J *. a 7 horas a 1S a. da larda.
y 20,1
1 020
urda.
i a (! horas a 54 a. da aanh.u.
overno da Provincia.
EXPEDIENTE DE 22 DO COMIENTE.
Olflco Ao cngcnheiro em chefe das obras
publicas, approvando a avaliaca5 que deo as
casas quedevem sor demolidas para a factura
.do 6o lanco da estrada do Pao d'Alho ; e auto-
risando-o a celebrar os respectivos contractos
de cesso, na (arma da le!.Olliciou-se res-
peitoao inspoctor da thesouraria das rondas
provinciaes e ao inspoctor fiscal das obras pu-
blicas.
Dito Ao mesmo, intelligenciando-o de ha-
ver approvado com oxcepcaS da parte que eleva
os ordenados dos empreados, o projecto de dis-
tribuidas da somma consignada pela It'i pro-
vincial n 110 do 29 de abril ultimo para as o-
bras publicas da piovincia no anno financeiro
ale I83 I8M. por S. me. organisado ; de-
volvendo-lhe o dito projecto coma tabella ex-
piativa afim de que por elle se regajo: e de-
terminando que envi urna copia authentica
secretaria da provincia outra ao inspi-ctor fis-
cal contra ao inspector da thesouraria das
rendas provinciaes.Coinmunicou-so ao ins-
pector fiscal, e ao inspector da thesouraria das
rendas provinciaes.
DEM DO DIA 26.
Ofilcio Aocommandante das armas de-
clarando em resposta ao seu oficio de 3 di cor-
rente, que sendo expressamente prohibido pe-
la provisao de 27 oe agosto de 1828, o pelos de-
cretos de 29 de dezembro de 1829 e 10 de Ja-
neiro do correte anm. o abono d'agoa e lu/
aos omclacs nao pode a Pro^TrTmia dtWai de
recommendar-lho, que faca cessar taes abonos,
reformando a tab'lla de 15 de fevereiro de 1840,
porS. S."organisada c approvada pela Presi-
dencia 28 do.marco do mesmo anno, elimi-
nando os abonos d'agoa e luz tos ofliciaes, e
marcando, quantas luzes deve ler cada um dos
quarleis, fortalezas, corpos de guarda etc., dos
existentes nesta provincia afim de, depois de
approvada ser fornecida urna copia della a
thesouraria para regular a fisi alisacao : e pre-
venindo-o de que no entretanto vai levar ao
conhecimento do Exm Sr. ministio da guerra
o centedo na representacao deS. S.aesto res-
peito.Parlicipou-sc ao inspector da thesoura-
ria da fasenda.
Dito Ao inspector da thesouraria das ren-
das provinciaes. dovolvendoos documentos da
desposa, leita pelo delegado do Brejo que a-
companharao o seu cilicio de 21 desle mez ; e
ordenando, que mande pagar somente a quan-
tia, despendida com o aluguel da casa, que ser-
ve de quartel, com o sustento do preso pobre,
e com o fornecimenlo de luz e agua cadeia.
Dctnrniinou-se ao inspector da thesouraria da
fasenda que mandasse satisfaser ao dito de-
legado a quontia de 1OS000 rs., quo despendeo
cem agua e luz para o quartel do batalhao da
guarda nacional destacada queali existe, des-
de II de fevereiro al 31 de marco deste anno:
e inlelligenciou-se aquella delegalura da expe-
dicca destas ordens.
Dito Ao inspector da thesouraria da fasen-
da, ordenando, que monde pagar ao delegado
do termo do Bonito ou sua ordem, a quan-
tia de 10^400 rs., despendida desde 2 de nato
ultimo at iodo presente com agua, e luz para
o quartel do respectivo destacamento do bata-
lhao da guarda nacional destacada. Commu-
nicou-se ao delegado do termo do Bonito.
ra no caso de so provar no primeiro a veraci-
dade da parte.
Portara Mandando reconhecer clete ao
soldado do batalhao de artilharia a p Loqren-
co Justinianno Jorsco (ioncalves, a vista do con-
selho do investigaca5 quo so proceder, do con-
formidade com as leis.
DitaAo commandante do segundo batalhao
de artilharia a p, mandando excluir com guia
do passagem para a companhia de artfices o
soldado Antonio Barbosa ollcial do tanuciro.
Dita Ao commandante interino da compa-
nhia de artfices, autorisando-u a recebor com
passagem o soldado do quo trata a portara a
cima.
dem do da 19.
Ofilcio Ao Exm. Presidente mandando-
Iheapresentar o remita Manoel Antonio da Sil-
va, dequem tratara em officio dito para que
lhedes.se o destino que juluasse conveniente.
DitoAo mosiiio Exm. Sr., lUnlflcando-lhe
que com a remessa do mappa relativo aos pon-
tos fortificados da provincia Iho pareca haver
dado a nformacad quo se ex ge pola repartico
da guerra em aviso de 6 de abril.
hito Ao inspector da thesouraria, commu-
nicando-lhe quefia tratado no hospital rc-
gimental de 18 de marco a 18 de junho de:,te
anno, o sold.ido reformado Antonio Rodrigues
de Almeida, cujos vencimentos revertendo por
esse lempo em favor di cafxa do hospital iao
ser tirados de conformidado com o disposto no
artigo 10 do rogulamento do 17 do fevereiro de
1832.
Dito Ao mesmo requsitando-lhe a f do
officio do sargento almoxarife da fortalesa de I-
tamarac Alexandre Simiao da Cruz, que ia ser
iironoito para rciVrma*- -
Dit i Ao coriimanMante intor'mo do segun-
do batalhao dearllharia sobre os vencimentos
do rof rmado, que lora tratado no hospital re-
gimental.
dem do da 20.
dominando das Armas.
EXPEDIENTE DE 17 DO COK RENTE.
Ofilcio Ao Exm. Presidente, enviando-lhe
a conta dos fardamentos quo se estuva a dever
ao sargento Manod Goncalves Sobreira, cuja
importancia devia ser paga pela thesouraria ,
visto haver o dito sargento porlcncdo a corpos,
onde nao haviao conselhos administrativos.
DitoAo mesmo Exm. Sr., sobre as dqvi-
das apresentadas pelo coinmissario fiscal do mi-
nisterio da guerra acerca da I cenca do invali-
do permanente Francisco Xavier ae Freitas.
Dito Ao commandante interino do segun-
do batalhao de artilharia a p devolvondo Ihe
a parte que dera o capito Anecleto Lopes de
Sant'Anna contra o sargento particular Tlnodo-
jo de Paula Leite, para que mandasse proceder
a conscllio de iiireatigacao, e depois ao de guor-
Ofilcio Ao Exm. Presidente, enviando- Ihe
o >rocesso verbal feto ao roo, soldado Jos Ro-
fino Coitinho do batalha de guardas nacionaes
destacado pelo crime de desertad, para ser pre-
entea unta dejustica, e nella obter final jul--
gamento.
Dito Ao inspector da thesouraria para
que olficialmentedeclaras.se o valor de 1/40 de al-
queirede farinha. uue devia regular no prximo
vindouro semestre, afim de ser abatido da im-
portancia da etape a aquellas pracas, que ti-
vessem de ser curadas no hospital r.'gimental ,
conforme determinara o governo imperial em
aviso da reparlicaS da guerra de 18 de maio des-
te anno, de conformidade com o disposto no ar-
tigo 6 do regulamento de 17 de fevereiro de
1832.
DitoAo mesmo, procurando saber, se era
admissivel o pagamento do pret do deposito de
21 31 do mez prximo passado por meio de
urna cautella, emquanto nao se soubessem as.
duvidasque no mesmo pret forao apresentadas
pelo commissario fiscal .'i rcipeito dos vencimen-1
los do permanente invalido Francisco Xavier do
Freitas, afim de se nao retardar por mais tem- '
po o pagamento das pracas do deposito por
um tal motivo.
Hito Ao director do arsenal do guerra, re-
mettendo-lhc para seu governo, a copia da or-
dem addicional de 19 d correte, que regulou
DitoAo mesmo, ordenando-lho, que no
dia 30 do corrente fizesso marchar para Ita-
marac e (iaib os destacamentos quo de-
via5 no dia primeiro de julho render aos da
guarda nacional naquelles pontos existentes.
Dito Ao mesmo para fasor. marchar no
dia 30 o destacamento quo no da Io de ju-
lho devia rendur ao da guarda nacional do for-
te Pao Amarello.
Dito Ao commandante do batalhaS desta-
cado ordenando-lho, quo diariamente pelas 6
horas da manhaa so devia enviar ao ollcial
de estado docorpode Polica, a parte das novi-
dades oceurrentes das patrulhas rondantes Pi-
cando em vigor o mais que a respeito se detor-
minou em ofilcio de 12 do corronto.
DitosAos rom-mandantes, da fortalesa de
Itamaraci, e fortes doGaib, e Pao Amarello ,
communcando-lhe a marcha dos destacamen-
tos compostosde pracas do batalhao do arti-
lharia a p, quo no dia Io oe julho rendiriao
os da guarda nacional, os qui;s doveria re-
gressar acompanhados de oficio para os respec-
tivos com mandantes, prevenindo-os para nao
mandarem novos destacamentos.
Dito Ao desembargad'!- chefe de polica ,
disenio-lhe em resposta ao seu o licio datad
de h mtem que so tinha ordenado j,, que a
paito das occorrencias das patrulhas rondantes
do batalhao destaca lo fossem remottidas pe-
las (i horas da manha ao oll.-ial do estado do
corpo de polica com os presos, que ellas hou-
vessem de faser, acompanhados do parto cir-
cumstanciada.
Portara Mandando faser elTectivas as or-
dens de esclusad de 4 soldados do batalhao dos-
tacado, observando-so o quo a respeito da en-
trega do fardomento, so tinha antorionnento
ordenado.
1.103.
a maneua de se faser o fornecimento d'agoa ,
luzes dos corpos, guardas, fortalesas, e hos-
pital.
Dito Ao inspector do arsenal de marinha ,
paia que so dignasse de fbrnerer os necessarios
transportes para efiectuar o desembarque de 55
recrutas vindos do Rio Grande do Norte, a bor-
do da escuna de guerra Leopoldina.
Dito Ao commandante da escuna de guer-
ra Leopoldina para entregar ao commandante
da escolla que com este se Ihe apresentaria as
4 horas da tarde, os 55 recrutas ao Rio Grande
do Norte, que se achavao a seu bordo.
Dito Ao commandante do batalhao do ar-
tilharia a p para mandar duas escoltas com-
mandadas por inferiores, a bordo da escuna do
guerra Leopoldina recebercm 55 recrutas vin-
dos do Ro Grande do Norte, coni destino a cor-
te os quacs llcariao addidos ao batalhao do
seu coinui.indo com vencmento de etape so-
mente, devendo 28 destes recrutas serem con-
srvanos na (ortaiesa do Brum e para ali con-
ducios por urna das escoltas eos mais para
o quarteL
L-se no Jornal do Commercio de 17 do cor-
rente:
Recebemos hontem ja de note as nossas fo-
Ihas pelo paquete l'eterel. Do Londres alcanca
at 3, e de Pars at o l. de maio; as noticias
que con tem sao de pouco inforesse.
O governo francez apresenlou as cmaras um
projecto de le para consolidacaodas novas co-
lonias da Polymsia. Pede cinco milhes e oito-
centos mil francos para os novos estabelecimen-
tos, e urna guarnicao de 1,185 homens. As
coiiiitiisscs da cmara dos deputados approva-
raf o projecto.
A revolucao do Hait triumphou. O presiden-
te Royer deu a sua demissao o retirou-se para a
Jamaica.
Os negocios da Servia estao terminados. A
Porta annuio a todas as exigencias da Russia e
ia proceder-se nova eleicao.
Km Milad quisera ass ssinar o vice-rei, mas
| felizmente foi mal succedida a tentativa.
* theatro do Havre oi redusido a cinzas na
noite de 29 de abril: pereceu no incendio o seu
director oSr. Portier.
De Madrid chegao as noticias at 24 de abril.
No senado tinha principiado a dscussada res-
posh falla do throno. Acamara dos deputa-
dos anda nao estava constituida. Corre geral-
mcnle que no haveria modificacaS no ministe-
rio jgpquanto os deputados nao nomeassem o
seu presidente.
Sir Robert Peel declarou na cmara dos com-
muns em sessao de 2 de maio, que o governo
pontuguez rejeilara o ultimtum da Inglaterra
sobre as pautas.
O archiduque de Austria, Carlos Fernando
continuava gravemente enfermo.
RIO DE JANEIRO.
CMARA DOS SENIIOUES DEPUTADOS.
Sessao de8 de Maio epois do expediente
vae a me/a urna representacao do gerente da
companhia de vapores aposentando os inco-
veniente.que se darSo so lor approvada a emen-
Rio-grande. Entra em discussao um reque-
rimentodo Sr Veiga pedindo copias de di-
versos documentos.que dizem respeito a provin-
..u <1k> Minas, e lica adiada depois de aila-
rem sobr j a materia os Srs. Reboucas Rezen-
de, c Antunes Correia. (lontinua a discussao do
projecto dos missionarios, fallo os Srs. Pinto
do Mendonca Rezende e Souza Franco. O
Sr. Ministro da marinha loa proposta do go-
verno sobre a lixacao das forcas navaos. He in-
troduzido o Sr. Ministro dos negocios estran-
geiros e continua a discussao do artigo 4. do
orcamento da sua repartido sobre o quai fal-
lo os Srs. Souza Franco, Rezende, minis-
tro e Rocha e fica adiada. He lida pelo Sr.
ministro da fazenda a proposta da fixacao da re-
ceita e despeza' geral para o anno de 18Ha
18J.), e o relatorio da repartico a seu cargo.
9 Maio Continua a discuisao do requeri-
mento do Sr. Veiga em que (alia o Sr. Fer-
raz. Continua a do projecto dos misionarios ,
e approvado o I. artigo entra om discussao o
2., que he tamhcn approvado depois do bre-
ves relloxoes e adoptada a resolucao, vae a re-
daccao. Entra em 1.* discussao o projecto do
monto pi dos servidores do estado ; sobre o
qtial falla o Sr. Euzebio. He introduzido o
ministro dos negocios estrangeiros e contiuua
a discussao do artigo 4." do orcamento da sua
repartico e fallo os Srs. Rocha m.nislro ,
e Silva Ferraz.
10 Continua a discussao do requerimen-
tadoSr. >eiga, que o sustenta, e responde as
observacescontrarias. Continua a discussao
do monte pi, quo ho combatida pelo Sr.
Coelho. He introduzido o Sr. ministro do ne-
gocios estrangeiros e continua a discussao do
artigo i.o do orcamento respectivo na qual
lomo parte os* Srs. Urbano, ministros o
Rebotica t.
11 Continua a discussao do requerimen-
to do Sr. Veiga contra o qual falla o Sr. Po-
nedo. Continua a discussao do orcamento dos
negocios estrangeiros em presenca do respectivo
ministro que toma parte nella com o Sr. Re-
boucas.
12 Continua a discussao do requer men-
t d ) r. Veiga sustentado pelo Sr. Mendes dos
Santos. Segue-se a continuacao do projecto
do monte po : sao eflerecidos como emenda*
outros dous projeclos, um do Sr. Loelho o
outro do Sr. Sebastio do Reg que com o
primeiro projecto licao adiados e sao remeti-
dos a commissao respectiva. Continua a dis-
cussao do orcamento dos negocios estrangeiros ,
cujo ministro se acba presente e tomao nella
parte os Srs. Pereira da Silva, Carvalho, Sou-
za Martins, Fernandos Chaves, e Maciel Mon-
te i ro.
OSr. Reboucas apresenta, depois de longo
discurso um projecto sobro o juramento dos
concelheiros d'Eslado, que nao be julgado ob-
jecto de deliberaco.
13 Ho lido pelo Sr. ministro da guerra o
relatorio da sua repartico. Continua a discus-
sao do orcamento da dos negocios estrangeiros,
e depois do fallarem sobre o encerramento del-
la he posto votacao, e approvado o parecer
da commissao. He lido pelo Sr. ministro da
marinha o relatorio da repartico seu cargo.
Entra em discussao o artigo Io do projecto, qu
cria urna nova provincia com o titulo do Rio~
negro desmembrada da provincia do Para ;
suscita-se a discussao do adiamento que Gca a-
diada.
NOTICIAS DO KIO GRANDE DO SOL.
O Sr. general Baro de Caxias, frente do
exercito do Rio Grande do Sul, continua in-
cansavel a sua brilhante carreira de triumphoa.
Ainda nao ha um mez, que aqui ebegou o va-
por Pernambucana com as favoraveis noticias,
que publicamos em 16 de maio ei-lo de vol-
ta trazendo noticias de muito maior impor-
tancia.
Os rebeldes, batidos em Vacaqu era Pai-
passo em Ponche Verde tendo perdido toda
a sua artilharia muitas municoes, muito ar-
mamento cavalhada, &c. ,' fogem espavori-
dos diante das cohortes imperiaes. A inces-
*e scti?ldad com que os persegue o nobro
tarao, o enthusiasmo, que anima o nosso exer-
2



*
cito por toda a parte vencedor fazem conce-
ller a bem fundada esperanca de que nao est
longeo dia em que entoaremos o hymno solem-
ne da grande victoria. Estou resolvido (diz
o nol>re Baro em urna carta que temos vis-
ta ) estou resolvido a nao tomar quarteis de
invern emquanlo tiver cavallospara operar.
Palavras animadoras pcnhores segu os de no-
vos p tolve decisivos triumphos.
Honra ao filho querido da victoria Honra
aos bravos, que partilhao com elle asfadigasda
guerra o gloria dos combates !
Aqui da.nos as noticias trazidas pola Per-
nambucuna.
Quartol general as Puntas do Jaguary 17 de
maio do 1813.
ordem uo ni v N. 47.
Faco puhliio para conhecimento do exercito,
que ten lo a 2 diviso ao mando do Sr. bri-
adeiro Bento Manoel Riboiro passado o rio
de Santa Maria no Passo do Rosario alim de
perseguir as Torcas rebeldes, commandadas
por Canavarro Boaventura, e Guedes, que va-
gavo pelo municipio de Algrelo deixou a-
quelle brigadeiro o coronel Francisco du Arru-
da Cmara com o 9. batalho de cacadores
8. corpo de cavallaria no Serr de Vacaqu
guardando a bagagem pesada da mesma diviso,
para melhor accelerar as suas marchas ; e que
sendo esta ultima torca atacada no dia 13 do
correte de frente a flanco pelos citados re-
beldes tortes de700home.s aparentando
estes um combate decisivo, toro repellidos de-
pois do um lorte tiroteio, sustentado pelos nos-
os atiradores de infantaria e cavallaria.
No dia immediato verificou-se, que no
flanco esquerdo exislia um partido rebelde : o
referido coronel fez seguir um esquadrao com
mandado pelo capitao do 3."corpo de cavallaria
Manoel Jos Albernaz em perseguicao della ,
e conseguindo o dito capito pproximar-se ,
carregou sobre ella, e obteve em resultado der
rotal-a matando ao inimigo 2 bomens e a-
prisionando-lhe 11 em cujo numero so conta
o intitulado capito Vicente Ferreira que se
cha ferido assim como 2 soldados rebeldes.
No combate do dia antecedente havia j o ini-
migo perdido 4 homens mortos no entretanto
quede nossa parte apenas tivemos a perda de
um soldado do 8. corpo de cavallaria que ca-
bio prisioneiro por Ihe haver caneado o cavallo,
Suandose retirava de um dos piquetes avanca-
os.
Publico mais que tendo sabido urna forte
partida daquella diviso at Paipasso esta se
apoderou de cinco bocas de fogo dos rebeldes ,
constando de urna peca de calibre 12 urna de
9 oulra de 3 e dous obuzes de cinco e meia
pollegadas ; bem como de grande porco de ar-
mamento e equipamento tanto de cavallaria.
como de inl ntaria boa porco de Ierro em
barra, muitos projectif, duas forjas de ferrei-
l muito cartuxame e urna botica ha pouco
comprada pelos rebeldes em Montevideo pelo
precodosete mil pataces; objectos que tinho
sido obrigados a abandonar quando perse-
guidos pelo grosso do exercito foro toreados
a internar-sc pelo Estado Oriental ; e que di-
versas outras partidas nossas.que sahiro era di-
ligencia, se tinho recolhido, trazendo mais de
mil cavallos perlencentes ao inimigo, dos que
elle havia deixado escondidos as estancias de
varios partidistas da revolta com os quaes se
tem montado a referida diviso, sem despendi
dos cofres nacionaes.
Igualmente publico que o tenente do sexto
corpo de cavallaria Manoel Dias Goncalves, que
por duas vezes neste mez tem sabido deste acam-
pamento com urna pequea partida em diligen-
cia acaba de chegar, trazendo 270 cavallos,
grande parte dclles pertencente aos rebeldes.
Aproveito esta occasio para agradecer ao Sr.
brigadeiro Bento Manoel Ribeiro o einpenho f
que tem mostrado na perseguicao dos rebeldes,
e ao Sr. coronel Arruda e tenente-coronel
Luiz Manoel de Lima e S Iva o Jos Ignacio
da Silva Ourives bem como aos demais offi-
ciaes epracas do 9o batalho de catadores ,
e 8.o corpo de cavallaria a maneira com que
se portro no combate de 13 deste mez eao
capito Albernaz a bravura e pcricia.que desen-
volveu do que resultou a derrota da partida
inimiga, que ousou atacar a do scu commando.
A mencionada segunda diviso nenegue de
dia e noite as torcas rebeldes ao mando de Ca-
navarro oue procuro por todos os meios cs-
caparem-se : as do commando de Nelo sao pro-
curadas por urna outra de nossas columnas e
em breve sero obrigadas a combater ou a de-
bandarem-se. O restante de suas torcas com
Btnto Goncalves toi abrigar-se nos pedragosos
districtos de Canguss onde nao gozara por
muito teiupo do repouso de que tanto necessila.
( Assignado ) Baro de Caxiat.
Desterro 8 de junho de 18W-
Pela Pernambucans,, entrada hontem as 9
horas da manba do Rio Grande tivemos aqui
mm agradavew noiicios v exercito com as
quaes revivem as esperancas de em breve vermos
terminada a to tonga e ensanguentada luta.
Communicar-lhe-hei o que chegou ao meu
conhecimento.
A 17 de maio, participava o general em che-
fe ao brigadeiro Bento Manoel, que em Pai-
passo tomara aos rebelde dous obuses tres pe-
cas e urna botica que recebero do Estado 0-
rienlal novator de7 mil pataces : istoalm de
<1 iiantillado de granadas i-arrogadas, surrdes de
balas de (uzil tancas, forjas de campanha ,
ferra.mfiita &c. ; e que d'ali persoguindo Ca-
navarro conseguir esse escap r Iho por meio
de urna contra-marcha j mas que saliendo o
general no dia seguinte, que elle se diriga para
Vacacu com o fim de atacar a torca legal que
ali havia composta do batalho 9., do corpo
Juca Ourives, e commandada pelo coronel Ar-
ruda prevenira a esto do ataque quo contra
elle se lentava e perseguio o caudilho as mar-
chas toreadas; mas quando chegou posico
de Arruda, soube.que Canavarro j so tinha re-
tirado tendo com effeito dentado o ataque no
dia 14 do maio, que toi recebido polos nossos
ao som do msicas e com tal denodo que o
inimigo se retirou depois do primeiro encontr,
deixando oito mortos e onze prisionciros, do
numero dos quaes o famoso capito Vicente
Ferreira da gente do Guedes, que cahio ba-
leado em urna perna.
Bento Manoel havia encontrado e tomado no
Passo do Rosario muitas couracas e outros ar-
tigos bellicos, deixados ali pelos rebeldes; o por
estas immedi'acoes reuni mais de mil cavallos,
que aquellos baviao deixado confiados a pessoas
Jo seu credo c assim recebeu o nosso exercito
mais esle reforco to esencial.
O Baro firme no seu proposito de nao dei-
xar tomar o lolego ao inimigo e de nao tomar
quarteis de invern emquanto Ihe nao falta-
ren as cavalhadas prosseguio em suascombi-
naces, e procurando e fazendo procurar os
rebeldes por diferentes direcces. Coube ao
brigadeiro Bento Manoel a boa fortuna de en-
trar primeiro no lugar donominado Ponche
Verde o grosso da torca rebelde de dous mil
c tantos homens commandada por Bento Gon-
menos 700 homens. Faltos de gente de ca-
vallos, de muniooes e de lugar, onde descan-
sen), infallivelmente sero completamente der-
rotados antes do rigor do invern. O nico vo -
to de todos os legalistas hoje que Doos nao
nos mande ihuvas por estes 30 dias, e que
conserve a saude ao nobre Baro o qual nao
trata de invernar, apezar de por l hayer ge-
lado. Diz o Baro que em quanto tiver ca
val los nao d*seancar um s dia e todo o
exercito csU contente, porque tem um general
asua frente. [dem.)
Rio Grande 31 de maio.
.... Acaba de chegar participaco official de
que Bento Manoel bajeucompletamente ogros-
so dos rebeldos no dia 26 do corrente em Pon-
che Ve. de A. aeco durou duas horas.
[dem.)
2 dejunbo.
.... Bento Manoel acaba de ter um trium-
pho completo sobre Canavarro e Netto, os dous
ebefes mais importantes dos rebeldes. Dizem
que Bento Goncalves acha-se n'uma posico
muit arriscada, cercado pelas tropas imperiaes,
de maneira que ou ha de combater ou ren-
der-se.
Na ultima victoria alcancada por Bento
Manoel, dizem, que os rebeldes perdtSo 700
homens. A ser isto verdade a guerra civil
desta provincia est a acabar. (dem.)
(Jornal do Commetcio.)
Mo\ment do Porto.
DIARIO DE PERMUTO.
Fomos mimosiados com alguns nmeros do
Jornal do Commercio que trouce a Barca di-
namarqueza Cutharina quo ontem ( 28 )
chegou a este porto rom dez dias de viagem
vinda do Rio : deixamos transcriptas interes-
santes noticias do Rio Grande donde a muito
nao as tinhamos. Na cmara dos Srs. deputa-
dos continuava a discusso do requerimento do
Sr. Re/ende, c no dia 12 ainda nlo eslava
encerrada, sendo o sesso d'esso dia publicada
no jornal de 17 quo he o ultimo que vimos ,
e nelle se l que essa discusso ainda conti-
nuava.
v lumus numen tuiniiiaiiuuua jui uvuw *- nuava
?alves, Canavarro e Netto que bateu complc- __ 0 Sr Jose Carlos d'Almeida Torres oi
lamente e pflz em desordenada fuga no da fiS,nlhllft MnaAoT ne|a Drovncia da Babia,
marchando
, Navio tahido no dia 27.
Edgarton ; galera americana Delphas, capito
Charles West, com a carga que trouce.
Entrado no metmo dia.
Macei ; 2 dias ,, brigue inglez ero de 173
tonoladas, capito James ftcdgley equipa-
gem 10 carga assucar : a Me. calmont &
Companhia.
Ditos no dia 28.
Malaga por Tenerifle ; 40 dias trazendo do-
ultimo porto 27 patacho hespanbol Cas-
tador de 98 toneladas, capito lzidro Ma-
ristany equipagem 10, carga vinho, azei-
te doce, &c. : a Joao Pinto de Lemos &
Filho. .
Lisboa ; 26 dias, brigue portuguez 7rw-
fante, de 320 toneladas capito Siherio
Manoel dos Reis equipagem 16, carga va-
rios gneros. Passageiros, Jos l'ynio l'c-
rert Monteiro, brazileiro ; Joo Pedro Ro-
drigues fre Joo de Jezus Maria, portu-
gueze
Rio de Janeiro ; 10 dias barca dinamarque-
za Catharina de 392 toneladas, capito H.
Deescher, equipagem 13 carga varios ge-
ner0S- r c j c
Genova ; 55 dias polaca sarda ff.S. dejo-
arde, de 149 toneladas, capito Joo Kan-
tista Conselbeiro equipagem 12, carga va-
rios gneros. ,
Liverpool; 41 dias, brigue inglez Cectly de
235 toneladas capito W.ro Cox equipa-
gem 13 carga varios gneros.
Navios sabidos no mesmo dia.
Rio de Janeiro ; brigue nacional liestaurador*
capito Jos Francisco dos Santos, caiga va-
rios gneros. ,
Provincias do Norte ; vapor nacional Parahen-
se commandai.te Jesuino Lomego Costa.
Passageiros, capitao de fragata de A. N. I. ,
Caetano Alves de Souza e sua familia Fre-
derico Carneiro do Campos, Dr. Manoel Li-
banio Pereira da Costa brazileiros ;* Per-
oro Tolais, Joaquina Evams, francezes; e,
2 escravos dos ditos
fug
26 marchando assim como o Baro que ja
havia chegado ao ponto da aeco em segui-
mento dos fugitivos. Falto ainda os porme-
nores que nao havia lempo de terem chegado
do Rio Grande, onde s se havia publicado a or-
dem do dia que se segu :
Quartel do commando da guan co do Rio
Grande de Sao Pedro do Sul 31 de maio de
1843.
onniM do DU N 46.
Para conhecimento da guarni?o desta praca,
o brigadeiro commandante da mesma faz publi-
co que em officio do Exm. Sr. Baro de Ca-
xias general commandante em chefe do exer-
cito datado de 27 do presente mez Ihe toi
communicado que o inimigo em torca de
2.000 bomens, commandados por Bento Gon-
calves David e Netto tora batido e pos-
to em precipitada retirada no dia 26, tambemdo
corrente mez no lugar denominado Ponche-
verde pela 2.'diviso aomandodoExm. Sr. Bri-
gadeiro Bento Manoel Ribeiro e que o nosso
1
<>r
excrcito em toda a sua torca o persegue.
similhante feito que nao s nos d em resul-
tado urna brilhante gloria para as armas da le-
galidadc, como nos prometle o brevetermo dos
males que tanto tem affligido esta bella pro-
vincia o brigadeiro se congratula com todos
osseus cqmpanhciros de armas e ancioso es-
pera o momento de annunciar-lhes a serena
paz porque tanto anhelamos.( Assignado,)
Luiz Manoel de Jess brigadeiro gra-
duado.
escolhido senador pela provincia da Babia.
Passouem 3.a discusso na cmara dos
Srs. deputados o projecto, que eleva cathego-
ria de provincia a cmara do Rio Negro.
Acabamos de receber ^olhas- de Lisboa, que
alcanco a 27 do maio pfp., de cuja rpida ro-
viso nao colhemos noticia alguma de interesse
a respeito da politica interna do Portugal, nem
occorrencia notavel n'aquclle Reino, depois
das ultimas, que publicamos em o nosso n. de
10 do corrente.
As noticias mais recentes do Porto annun-
ciavo frequentes roubos em igrejas c cazas par-
ticulares.
O brigue portuguez Emprehendedor, em que
d'aqui partiu o Exm. Sr. conselbeiro Maciel
Monteiro havia chegado a Lisboa a 15 de
maio com 40 dias de viagem.
Em o nnmero seguinte transcreveremos as
noticias da Hespanha e d'outros paizes de
que fazem mencao as folhas Portuguczas como
mais interessantes ; o que neste nao fazemos
por termos j adiantada a composiy-o.
COMMERCIO.
Pontas de Jaguary 18 de maio.
___O exercito imperial est dividido em
tres columnas. Urna pela margem esquerda.de
Santa Maria commandada por Bento Manoel,
persegue dia e noite a Canavarro ; outra, com-
mandada pelo brigadeiro Filippe Nery ma-
nobra sobre as pontas de Camacuan Cassapa-
va etc. e persegue Netto ; e a do centro ,
commandada pelo Baio de Caxias, marcha so-
l.re Canguss para onde se refugiou Bento
Goncalves com a infantaria e 300 homens de
cavallaria. As ultimas vantagens, que obtive-
mos, constao da ordem do dia que remello.
Todos os dias se apresentSo rebeldes, cornos
quaes o Baro ja creou um corpo de cavallaria
no municipio de algrete. Os rebeldes estao
hoje reduzidos ao municipio de Bag de cuja
villa distamos 8 leguas.
( Carta particular. )
Porto Alegre 27 de maio.
___Pela ordem do dia n. 47, que acaba de
chegar ver as boas noticias, que agora rece-
bemos.
Os rebeldes perdero o municipio de Al-
grete, que Ihcs faz muita falta. Contina a c.e-
sercao enire eiies, e actualmente eslo com
Alfandega.
Rendimento do dia 28........... 4148079
DescarregSo hoje 30.
Brigue Triunfante divenos gneros.
Brigue Indiano barricas vazias, fumo, e
outros gneros.
Brigue Adolpho arinha, massas, vinho ,
azeito caixas com marmore e di-
tas com agoardenle.
Polaca Utarfarinha de trigo.
importaca.
Otar brigue austriaco vindo de Trieste ,
entrado no corrente mez consignado a N. O.
Bieber & C.1, manilestou
1872 barricas com farinha de trigo.
RIO DE JANEIRO.
Cambios no dia 16dc junho.
Pregos da ultima hora da praca.
Cambios sobre Londres..... 25 V*
Pars....... 375
Hainburgo.. 695.
Metaes. Dobroes hespanhoes. 31S800.
da patria.... 31,500a31,660
Pezos hespanhoes.. 2,050
da patria____ 1S960.
PecasdejjiOO velhas 17,800al7.900
oe novas 17,000.
Moedasde 48000... 18V00.
Prata........... 104



NOTICIAS MARTIMAS.
O paquete inglez Peterel chegou aoRiodo
Janeiro no dia 16 do corrente: traz noticias de-
sanimadoras para o caf, assucar, e algodo ,
em consequencia do que alrouxou o cambio, e
esperad-so, quo polo poquoto ngW AV/m-m, a.
partir para este porto no dia 21 do corrente, bou-
vessem transaeces de inui pouca monta. O va-
por/mirador havia entrado no dito porto do
Rio de Janeiro no dia 14 e a galera dinamar-
queza Wodan e o patacho Constante Amiza-
de nodia 11.
Os jornaes de Lisboa at 27 de maio nao tra-
zem avizo de embarcaco a parir para este por-
to ; tendo chegado ao de Lisboa no dia 3 o bri-
gue portuguez Triunphante com 29 dias de
viagem ; no dia 8 o brigue portuguez Uniao
com 28 dias; no dia 15 o dito dito Emprehen-
dedor com 40 dias ; e no da 17 o brigue bra-
zileiro Triumpho americano com 48 dias. T-
nha-se perdido nos baixos do areal de Balday, o
distante tres e meia legoas de Corunha o vapor
Salway de torca de 150 cavallos o qual ha-
via sabido de Faimoth para as Indias Occiden-
taes tendo-se affogado 60 pessoas.
Apolicesde porcento..... 72
Editaos.
__O Illm. Sr. inspector da (hesouraria desta
provincia em cumprimento da oidem do tribu-
nal do thesouro publico nacional de 10 do cor-
rente mez que manda immediatamente fazee
a substiluicao das notas de 58000 res da 2.* es-
tampa em cuja classe apparecro falsas, como
se v da exposico ahixo transcripta e bem
assim activar a das de 58.108. e 208 rm da 1.'
estampa, convida aos possuidores das mesmas
notas a virem trocal-as nesta thesouraria, an-
nunciando que brevemente se ha de marcar o
praso, em que deve terminar esta operaco. Se-
cretaria dathesouraiia da lazenda do Peinam-
buco 27 de junho de 1843. Joaquim Fran-
cisco Bastos, official maior.
EXPOSIQA5.
Passamos a examinar a nota falsa de 58 reis
da 2.* estampa n. 72.355, 3.1 serie com o no-
mo supposto de Jos Rernardino Texeira, e en-
contramos asdifferencasseguintes, isto he, as.
mais salientes. O papel com mais espessura, fal-
ta de transparencia c um azulado sem realce ,
de superficie mui liza e macia con tendo por
isso em seu fabrico urna grande parle de al&o-
dao. A estampa em eral de niorte-cor todos os.
seusornatos, e mais accessorios confundidos
pouco visiveis e alguns
tora do scu verdadeiro
local C outros bem ionio a lcela onde estao
os dous genios das artes liberaes alem de nao
terem dezenho nem correceo em contornos,
nao destaco dos mais objectos, que lormo o
todo do emblema assim como o ser maior e a
sua base acabar em sentido recto, quando o ver-


BWS1
r
i
dadeiro padrao he em figura oval; a facha onde
st escripto o relatorio da nota cujo fundo he
a repctico do valor da mesma mal se entende: a
palavra -serie- em nada ho similhante s ver-
daderas, pois queseado escripia em glifo do
redondo cujos caracteres sao desligados e isto
em todas as classes dos diversos abecedarios ty-
pographicos como leitura, intcrduo, breviario,
&c. &c. na presente nota acha-se a palavra toda
ligada por meio de suas aspraces; os caracte-
res da numeracao sao de um typo ordinario e
mau gosto e menos espa.ejados; em quanto 6
-Supposta firma ella so aproxima verdadeira de
Jos RernardinoTeixeira. Pelo quo acabamos
de expender nao nos resta duvida alguma o ser,
delitosjraphia a nota n. 72,355 3.a serie (jl
sla mui ordinaria) e nao ser gravura de tall/e
doce ; assim como nos parece que seu auctor liu
o mosmo das notas de 108 o 208 res da 2.es-
lampa e bem assim da do 28 reis da 1.' anua
*m circulacao pois se encontra o mesmo esti-
lo de trabalho o mesmo fabrico de papel, c a
mesma repugnancia ao primeiro golpe de vista.
Casa da caixa d'amortisaeao 27 de Janeiro de
g||. Assignados os trocadores Paulo dos
Santos Ferreira Souto Joaquim de Azevedo
Loho Peaanha, Conforme, Joo Maria Ja-
cohina.
Declaracdos.
= A adminislracao dos estabelecimentos do
c&ridade manda fazor publico, que boje 30
Jo corrente pelas 4 horas da tardo na sala de
uas sessoes conlii.ua a 3.a e ultima praca da
renda dos predios abaixo declarados.
Ra do Azeite de Peixe n. 1 dita do Bur-
gos n. 2, dita do Encantamento n. 3, dita do
Padre Floriano n. 43 dita do S Jos n. 5 ,
dita de Manocl Coco ns. 3 2 e 38, dita das Cin-
o Pontas ns. 98 116, o 118 dita da Vira-
cao os. 7 e 19 dita de I lorias n. 33 dita da
Roda ns. 5 e 9 (oito lujas' dita da Gloria n.
5, travessa de S. Pedro n. 2.
Sala das sessoes d'administracao dos estabele-
imentosdo caridade 30 de junho de 1843.
O cscripturario F. A. Cavalcanti Cousseiro.
Pelo juizo do orlaos se ha de arrematar
por renda annual a quom rnais der no dia 3
de julho pela quatro horas da tarde, um sobra-
do de 3 andares, sito na ra do Coelho do bair-
ro do Recife em que sao interessados Joaquim
Comes do Rozario e o_padre Jos Gomes Flo-
res.
Aviso-? martimos.
Para Lisboa, vai sabir com a maior bre-
ividade o brigue portuguez Varujo Io, de pri-
meira marcha ecom as melhoroscommodida-
des para passagoiros; quem no mesmo quizer
carregar ou ir de passagem podo dirigir-so ao
capitao do mesmo brigue Manoel d'Oliveira Fa-
iieco ou a Alendes & Oliveira na ra do \ i-
gario o. 21.
-=.Para o Aracaty o bem conliecido hiate
Oltnda lorrado e pregado de coi.re sai em
10 de julho, o tem parto do carregamento
prompto; os pretendenles para carga, e passa-
geirosdirijo-se a Manoel Joaquim Pedro da
Costa na ra da Cadeia n. 46.
Para o Porto sahira brevemente o brigue
portuguez Primavera capitn Jos Carlos
Ferreira Suares; quem no mesmo quizer car-
regar, ou ir do passagem, para o que tana bol
commodos pode (radar com o dito capitao na
praca do Coinmercio ou com seu consignata-
rio Antonio Joaquim de Souza Ribeiro, na ra
da Cadeia n. 28.
Avisos diversos.
Precisare allugar urna casa terrea ou um
sobradinlio/le um andar para pouca familia ,
que nao exceda de dez mil reis monsaos sendo
no bairrer de >. Antonio: annuncio por esta
folba. i
O /scrivjio Randeira mudou a sua Tenden-
cia pawa casa do Sr. Bo/ilio Goncalves Fer-
reira 7a ra ostreita do Rozario n. 41, segun-
do aidar.
-Na fabrica do sabao na ra Imperial n.
lio exisw um bom dopos to do mesmo gene-
ro quer preto ou amanillo, alianca-se sua
ptima qualidade por nao conter materias no-
civas i lavagem da roupo : seu inaltcravel preco
he de 110 reis por libra, sem caixa o somon-
te so vende para rnais de arroba.
Oflereco-se um Portuguez de idade de 40
annos para feitor de algum sitio, administrar
escravos, ou outra qualquer oceupaco ; na ra
larga do Rozario casa de pasto n. 19.
= No quiital da casa da ra do Livramento
n. 8 existe urna grande purcSo de calica e
lijollo ptimo para atierros e d-se a quem
o quizer conduzir gratuito.
=Thomaz Teixeira Leite e Silva, subdito
Portuguez retira se para o Rio de Janeiro.
=Preciza-se de um menino do 12 a 14
annos pura caixeiro para fra da Provincia ,
jrelere-se dos chegados ltimamente do Por-
to ; a quem convier, dirija-se a ra da Cadeia
velha n.3i.
' Offerece-seum rapaz brasileiropara cai-
xeiro de ra engenbo ou mesmo outro qual-
quer arranjo.excepto halcao : o mesmo tambem
prope-se a cobrar algumas dividas fora da pra
O CHORA-MENINO N> 6.
J^Aiiio boje e est venda por 20 reis;
na praca da Independencia n. 6e8.
__\ pessoa que annunciou no Diario n. 136,
querer comprar um piano para aprender diri
ase a Praca da Independencia n. 23 que so
Jue dir quem tem.
dro Mrtir de Olinda andao impreterivolmente La, oflerece se P^^^''^/^^";^
no dia 17 de Julho prximo fucturo (quem nho, ,que tonha blhos tanto ""
ou nao bilhetes or vender e o restante se a estes, cjmo para caixe.ro do mesmo engenho
"ha t venda L'lusares seguintes; bairro do pois tem bastante P^ ^"-^
Recife. na loja d, cambio do Sr.Vieira; ana no sertao cobrancas;de mato ser o mes-
nova loja do cambio; e na loja do Sr. Capitao mo para escrever emalnm ^'f^^^
Leal; no bairro de S. Antonio, loja do Snr. ra alguma caso de negoc o, d-J"doJ?^
Meneos; na loja de ferragens do Sr. Joaquim conducta; qu em do me mo se qu.ze rutilar
Claudio Monteiro; na ra do Queimado ; na dirija se ao hotequ.m Un.ao que se Ine dir
praca da Independencia loja de livros ns. 6
e 8 ; e na botica do Si. Moreira ; e em Olin
da, nos 4 cantos, na loja do Sr. Domingos;
o na ra do S Bonlo n. 12.
Precisa-se de urna mulher parda ou
branca para ama do casa de um hon.em sol-
teiro que lendo boa conducta se promotte
gratificar bem ; quem eslivor nestas circuns-
tancias annuneje.
= Aluga-se o armazem 3. o 4. andar do
sobrado da ra do Amorim defrontc do fer-
roiro Caetano:a tractar na ra do Vigarion. 13
ts Deseja-se saber quem he nesta praca o
correspondente do coronel Domingos de Souza
Leao, senhor do engenho Carauna para ne-
gocio de intoresse do mesmo Sr. Souza Leao.
Francisca Mara da Silva braziloira ,
com sua oscrava ; ritira-so para o Rio de Ja-
neiro.
A pessoa quo annunciou em 20 do cor-
rente precizar de sete contos do reis a premio ,
dando por garante urna propriedade ; dirija-se
a ra da Gloria na Roa-vista casa de sobrado
n. 70.
A pessoa que no Diario n. 136 annun-
- ciou ter para vender urna oscrava de nacao Ben
ca sendo concorrido com o dono : a qualquer uella, de 14 annos, com habilidades. por500j
dos empregos d fiador ; quem o pretender an- reis; quoira annunciar a sua morada para ser
nuncie.
o. i-------- .
Oflerece-se um perito official de pintor Aluga-se urna mcia-ngoa na ruada Ale-
chegado a poucos tempos da ilhade S. Miguel
para todo o servico que portencer a este officio e tender, dirija-se a ra da Cadeia do Recile
far as obras rnais em conta que os rnais tanto n. 37.
nesta praca como fr d'olla; quem de seo pros-
timo precizar dirija-se delronte do Passeio Pu-
blico em casa do sapateiron. 9.
=Christova-> Diestcl Hamburguez ; vai
para o Rio de Janeiro.
Precisa-se alugar um sobradinho de um
andar, ou um segundo andar, sendo as prin
cipaes ras deste bairro deSanto Antonio; quem
tiver annuncie, ou dirija-se ao pateo de S. Pe-
dro n. 16.
J. B. C. Tressc avisa ao respeitavel pu-
blico c particularmente aos Srs. Thesoureiros,
epossoas'encarrecadas das lgiejas que aliriu
urna tenda onde Rubrica orgaosde todos os ta-
annos pata Igreja com trombeta clarim ,
cromorno, voz humana e rouxinol ; dito
orgao ( que sendo ouvido nao tem apare
cido aqui ) duasiinas a clavier e a chavo
de realejo, para falta de organista, ou por
falta de saber tocal-os entao se toca com a
chave como se fosse um realejo obtendo a
niesii.-a xoi de um orgao de Igreja contendo
nos cilindros, a missa os hvmnos para todas
as festas o dias sanctos do anno tudo reu-
nido na mesma obra ; orgao para rocreio do
casas com machina tocando s a clavier e a ci-
lindro tudo reunido na mesma obra; realejos
com tambor e trombeta para recreio de casas,
comqujdrilhas para dancar pantaln elle ,
poules, trenis finales, e valsas, outro realejo de
todas as dimencoes para Igreja, com a missa, e
os hymnos com a mesma voz de um orgao de
Igreja ; as pessoas que o quizerem honrar com
a sua presenca acharan ja em sua casa algumas
obras prometas ; tambem concerta os ditos
instrumentos e pe marchas novas ; assim
como compra orgaos e realejos ja usados : no
atterro da Roa-vista n. 3.
= Acha-se em praca pola primeira vara do
civ I, umaolaria no lugar doBarbalho defron-
te da Povoacao do Monteiro de podra e cal ,
com casa para morar e quartos para pretcs ,
com bom e bastante barro com baixa para ca-
pim avaliada em dous contos de reis.
= Policarpo Nunes Correia novamenle
participa ao publico que a sua aula de pfi-
meiras letias acha-se aborta na ra da Con-
coiciio da Roa-visla no sobrado n. 8 con-
forme ja fez publico pelos Diarios ns. 26, 29 ,
e 59 deste anno. O annuneiantc declara rnais,
que tem proposlo abrir no dia 3 de Julho pr-
ximo fucturo urna outra aula tambem de pri-
meiras letras para meninas na mesma cosa de
sua residencia : esta nova aula ser dirigida
feicao do que em outra onde ao menos se nao
bifarecSo simas yntaseos.
procurado.
gria n'.7 propria para coxeira; quem a per-
__ A commissao administrativa da socieda-
do Apollinca aviza aos Srs. socios da mesma .
que no dia 4 de julho prximo ha sessao para se
darem os bilhetes de convite para a partida do
dia 8 do mesmo mez.
O abaixo assignado vende a parte, que llie
tocou por heranca de seu falecido pai Manoel
Piros Ferreira na divida da fazenda publica do
Rio do Janeiro a qual com os juros anda por
rnais de cinco contos de reis ; quem pertender ,
dirija-se atraz da matriz da Roa-visla casa n.
24. Domingos Pires Ferreira.
= Jos Maria Pereira Ramos, pertende em-
barcar o seo escravo creoulo de nomo Roberto,
para o Rio de Jane ro.
Anna Maria da Conceicao, comprou em
10 denovembro de 1842 ao Sr. Joo Gomes
Martins como procurador do seo cunhndo A
maro Joao Baptista do Souza urna negra de
nome Anna.de naci da Costa, a qual perten-
de embarcar para o Rio de Janeiro.
Quem livor um sitio, qoc tenha algumas
aores de fructa, e queira alugal-o, sendo pe-
la Solidado, corredor do Rispo. atoMangui
nho ; pode annunciar para so procurar o do-
no ou fallar com Fernando Jos Rraguez, ao
p do arco da Conceicao do Recife no arma-
zem ao p da Rotica.
= Alu?ao-so os dous armazens, que ficao ,
um debaixo do sobradan.0 lo da na da Cadeia
do S. Antonio e outro no fundo do dito so-
brado sendo o primoiro milito grande c pro-
prio para se recolher madeira; quem os perten-
der dirija-so ao 2. andar do sobrado su pra ,
para se traclar do ajusle.
A pessoa que annunciou no Diario n.
136 querer comprar um pianno ; no caso de
ainda proci/ar. fallo no alterro da Boa-vista ca-
sa n.37 no terceiro andar que (em um bom
pianno por vender, o por prco rommodo. pois
se vende por ser orisontal c ter outro de al-
mario.
= Sendo o abaixo asignado avisado pelo
Sr. Antonio da Costa Rogo Monteiro, por car-
la do 11 do corrente, recebida a 23, por va do
Sr. Paulo Borges Alvos que o seu aflamado
Antonio Joai|uim de Almeida, ajustara c rece-
bera om sua loja fasendas no valor de 2218000
reis e fieando o abaixo assignado surpreso com
esta noticia porque nunca vio. e nom conhe-
ce a esse individuo ; por isto previne ao respei-
tavel publico c milito principalmente aos Srs.
logistas para nao cahirem em similhante logro ,
urdido por esse cavalheiro de industria quem
com toda a perleicao e methodo tomando elle quer qno elle Reja. Lidade da Victoria de
debaixo do sua ingerencia o ensino do escripia, junho de 1843. Tiburlino Pinto de Al-
lieao e contabilidade e o rnais que for con- meida.
ser'ncnto a costura &c. ser dirigido por sua
"enhora c urna filha, que possucm os eonhe-
quem ou annuncie.
Socicdate Theatral Philo-Thaha.
- O thesoureiroda mesma aviza aos Srs. so-
cios, que nos dias 30 do corrente e l.'deju-
Iho poder ir buscar seos bilhetes para a re-
cita do 1. de julho na loja n. 18 da ra do
Livramento, desde pela manha at as ave ma-
ras to do os mearnos Srs. em vista o 6.do
artigo 11 dos estatuios.
Lot>ria da Matriz da Boa-vista.
= O dia impreterivel do andamento das ro-
das ter lugar em lo de Agosto prximo futuro,
seja qual for o numero de bilhetes nessa epocha
existentes, e o thesoureiro desta loteria roa aoa
Srs. agentes encarregados das vendas dos bilhe-
tes quo facao por evitar o monopolio, que se.
obsorvou na lotera passada relativo aos meios
bilhetes pois he justo que olios sejo vendidos,
ao publico pelo seu valor intrnseco c n5a
com excesso dinteresse.
Quem precizar de um caixeiro, para ven-
da, de 12 a 14 annos de idade, o qual tem bas-
tante pratica deste negocio ; dirija-se a ra da
S. Cruz a fallar com Ignacio Nunes de O-
liveira.
Aluga-se um armazem no beco do arma-
zem do sal da ra da Praia proprio para reco-
lher ou mesmo para coxeira ; a tractar com
Guilherme Augusto Rodrigues Sette na ra
do Queimado n. 25.
Alberto Lavenre, tem a honra de preve-
nir aquella digna pessoa a quem j a tempos re-
metteo duas cartas em deposito ; tenha a bon-
dade de as rernetter em sua casa ou annunciar
a sua morada para serem procuradas.
Fox&Modartalmdoseu grande sorti-
mento do machinismo para engtnhos e taxas,
acabao de recober do Londres urnas moendasno-
vas para animaes o agua de superior qualida-
de, as quaes estao vendendo por preco commo-
do e como estao j assentadas quem as qui-
zer ver, dirija-se a ra da Senzalla nova n. 42.
= De boje em vante continua-se a comprar,
rnais que nunca, porcos capados grandes e pe-
queos e carneiros at o numero de 50, os
Srs. que tiverem carneiros de estribara bem
gordos, pagao-se de 5 a \1 reis ; no assougue
do J. Dubois, defronle da Cadeia no mesmo
ha cebo de rim para meizinha c couros a 120
reis cada um.
Jos Joaquim do Novaes faz publico a
todos os seos freguezes e a lodos os senhores
que a sua casa so quizerem dirigir, que mudou
o seu estabeleciment de alfaiate para a rasa de
um andar do senhor Magalhaes Basto defron-
te da casa do mesmo ; assim contina a lazee
obras para vender.
= Dezeja-se saber a residencia da Sr.a D.
Izabel Theotonia de Miranda Varejao que a
pouco morava na povoacao dos Aflogados, para
so Ihe fallar.
No sitio da Capelinha ha commodos para
50 cavallos e seus competentes donos e rnais
senhores graduados se arranxarem pelo lempo
preciso com capim; quem dejle se quizer ser-
vir dirija-se ao mesmo sitio a qualquer hora,
que acharo com quem tratar : assim como
quom livor couqueiros novos e baixos para ven-
der; dirija-se ao sitio cima com una carga
delles.
Aluga-se um molcque para todo o servi-
co, tanto do casa como de ra ; na ra das
Trinxeiras sobrado n. 46 1. andar.
= A pre'a Roza Maria faz scienle ao res-
peitavel publico quo ella est forra por seu le-
gitimo Sr., e que nada tem com Noberto Alvcs
('avalcahte e quo nom est oceulta nem f-
gida como alguem tem propalado, pois tran-
zita por esta Cidade publicamente sem receio
de cousa alguma a vista do titulo que garan-
te a sua liberdade.
= Conlinua-se a dar dinheiro a premio so-
bre penboros de ouro em pequeas porcoes ;
no patio do Paraizo sobrado n.8 2. "andar:
assim como dezeja-se fallar todos os Srs. que-
no mesmo tem deixado penhores.
Pede-se ao Sr. administrador dos lampi-
cs, que lance suas vistas para o estado da ra
chamada Praia de S. Rita pois em noutes de-
escuro be intranzitavel, e ra muito estreita
vina. .....------ y,.,
__ Urna pessoa muito hbil e que tem u " Perdeo-se sessenta e tantos mil reis en*
ce ensinar primeiras letras offerece-se a dar li-
cimen.osnecessariosaum 'tal estabelecimenlo. Coos em casas particulares, c tambem recebo sedulas sen, lo 3 do 20* res ^brulhaJa%e^
femconsecuencia poiso annuncianlepode des- alumnos em sua casa prometiendo fazer todo urna carta deste o^beco do Morgado a ^ a ra
oeiasseveraraosSrs. pas do familias, que possiverpeloadiantamento dos alumnos ; quem da Florentina, no da 28 do corretease horas,
as suas futuras a'umnas sahirao promptas quizer annuncie ou dirija-se em sua^asa na da tarde; quem as achou querendo restituyas
,1o sua aula en. menos lempo e con. rnais per- ra do Brum por detras da Igreja do Pilar n. 4. d.r.ja-se a ra do Crespo lo)a n. 19 quesera
__..------------ ,. -k.. jm rapaz de idade de 1S annos, quosabo recompensado.
em ler. eecrever.contar. trammaticaPorlugue-I Da-se 5008 reis a juros : quem os nuier
(rec:in ii'iiaes v;imu.M'ii. ..^... .......-.........-------.---------------- --___-
= 'As rodas da loteria da Matriz de S. Pe- za, Geometra, Aritbmetca c Doutnna Cbris- {annuncie.
A V


vruein precisar dej-oupa lavada, e en-I covado; as lojas ns. 10 e 15 da viuva Cunha
gommada-. tanto de hornera como de senhora, Guimares.

ow todo asseio paVfieicao e praco eommodo ,
Prcoisa-se do uro administrador para en-
genho o qual tenha todos os requisitos ne-
11 ; adverte-se quo So sendo muito perito es-
cusa procurar.
- Caetano Alvos de Souza nao podendo pe-
la preste/a de sua viagem para Maranbao, des-
pedir-se pessoalmento do todos os seus amigos,
toma a liberdede de o ftzerpor meioda impren-
fl. Ponhorado em extremo pelas attencdes, e
obsequios receidos de seus amigos, elle se
ojTerece, n aquella Provincia para o tertico de
todos a penetrado de saudades Ihes deixa
loceros adeoses
Aluga-sea loja do sobrado da esquina
dos quatro cantos da Cidade de Olinda cu|0
local he muito proprio para venda, ou outro
qualquor estaholecimento; dentro da mesma
tara urna armacao e sobre a qual e far todo
qualquor negocio : na loja do Sor. Doini-
gos Jos Alves defronte da mesma.
Anda se precisa alugar urna casa de so-
brado que tehba quintaj e cacimba ndepen-
dentedaloja, naosendoem lugar esquisto,
*m S. Antonio, ou casa terrea para pequea fa-
milia : na ribeira n. 19 ; na mesma se aluga
um grande sotocom quarto separado a al-
guina senhora capaz.
Compras.
= Comprarse um escravo que seja moco,
eom oliuo ou sem elle para o ervico inter
DO de urna casa : na ra Nova n. 4.
Compra-se urna marmota ou cmara
ptica com vistas ou sem ellas; quem tiver
aonuncie.
* -w Comprao se chales de casemira de todas
s cores com tanto que sejo oor preco eom-
modo, ainda que lonhao lido uso : na ra No-
va loja n. 2 \.
. =* Comprao-se as coleres completas dos
Diarios de Pernambuco dos anuos de 1830, 31.
32, 33, e 34; na ra da Cruz o, 34.
Vendas
Manoel Alves Guerra na ra do Viga-
no n. 3 vende taxas de ferro batido e coado
em bom sortiinento por preco barato e tra-
vos Ue inadeira superior, de 36 a 50 palmos ,
e ue 7 a 10 polegadas de grossura.
Vendem-se saceos de arroz pilado, e
com casca por preco eommodo : na praca da
Poa-visla venda n. 15.
-p Vende-se urna venda na ra Direita ,
inulto afreguesada para trra e matto, com
poucos undos, e o aluguel he barato; na mes
ma ra n. 30.
v*- Vendem-se muito boas flores francezas,
para senhora garrainhas com essencia de ro-
za thesouriobas douradas a 480 abotuadu-
ras de retroz para casaca a 600 rs. agoa de
colonia e flor de laranja e oulras mu i tas miu-
dezas boratas : na ra do Livramento n 10.
es; Vendem-se queijos do serlao muito fres-
caes com 9 libras por 1920 macas seccas su-
periores a 560 a libra vinho de Lisboa a 1600
a caada dito brancoa 1600 da Figunira a
1800 do Porto engarrafado a 610 cha his-
son a 2200 charutos superiores a 720 o cerjto,
manteiga ngleza a 880 garrafas brancas lisa*'
* 450 copos de garrafa a 280 : na praca da
Boa-vista n. 14.
Vendem-se duas escravas com crias
de 3 annos, as pretas engommao cozinhSo ,
ccosem ; urna dit moca perfeita cozinheira ;
um bonito escravo de 20 annos, proprio para
o servico de campo ; urna escrava lavadeira ,
ehoi quitandeira por 400,000 rs. ; na ra
do Fogo ao p do Rozario n. 8.
Vendem-se chitas pretas a 120, finas
de assento escuro a 160, e branco a 140 e 160.
cassas de cores a 120 o cavado, e pintadas finas e
modernas a 200 e 210 cortes de vestidos da
mesma a 1600 e de chita a 3000 ; mantas de
cambraia bordadas para senhora a 2000 cha-
les adamascados com hico a roda a 5500 len-
cos de fil de linho e de cambraia bordados por
preco eommodo, ditos de chita e de cassa a 160
edemelimaSOrf. panno de algodo atoa-
Ihado proprio para guardanapos a 300 rs. a va-
ra e de linho com 8 e mais palmos' de largu-
ra para tualhas a 1120 e 1600, cambraia bor-
dada para vestido a 2000 a peca com 8 varas ,
riscado americano a 140 o covado cortes -d
vestido do cambraia arrendada a 8000 ustoes
para colletes a 560 o covado as bem conhoci-
das bretanhas de rolo de 10 varas a 2000, ba-
bados de linho a 120 e 160 a vara setim de
todas as corea a 480 o covado pannos finos do
boas quaidaus> 2400 chales de casimira a
1000, emeiascasemjraspara calcas a 560 o
Vende-se metade de urna cosa tarrea,
corf chaos proprioa, na S. Cruz no bairro da
Boa -vista: na ra do Ro/ario do mesmo bair-
ro a. 50.
= Vendem-se sementes de couve a 240 o
oento de pos; no patio do Cirmo n. 6 ad-
vert oda que quem as pretender deve deixar
urna noli doscentoscom o importa, para no
outro da receber.
Continaa-sea vender azeita de carrapato
a 1520 a caada, o em garrafa a 200 rs. ; no
largo da Ribeira n. 19 ; assim como aJuga-se
um armazem na ra do Amonio ou toda a
morada
Na loja do barateiro na praeinba do Li-
vramento n, 53, vndeme muito boa flotas
para chapeo a 1000 rs. o caixo. bicos de li-
nbo thesourinbas douradas muito finas, a
400 e 480 e em duzias do-se mais em con-
ta talheres finos a 3200, linba da carretel a
360 a duzia. colxetes a 800 rs. a duzia, e ca-
xa a 80 rs. agoa de flor de laranja e de er-
lonia e outras muitas miudezas oom amos-
tras francas aos compradores.
Vendem-se brozeguins inglex proprios
para invern, por serom de mu dura, o
por preco eommodo : na praca da Indepen-
dencia loja de miudezas n. 39.
-* Vende-se urna escrava de naejo de 26
annos, ongomma cozinha e lava; na ra
do Agoas verdes sobrado n. 66.
Vende-se um cano de forro com 25 pal-
mos de comprido proprio para torno ou para
refinacao de usurar: na ruado Apollo, n. 32.
Vende-se solada boa qualidade e ta-
boadodepinbo do Porto, proprio para fun-
dos de barricas ; na ra Cadeia do Recifo n.
28 a fallar com Antonio Joaquim de Souza
Ribeiro. ,
* Vende-se a propriedade denominada Cas-
sote a qual divide pelo engenho Giqui, pas-
sodedito, em trras da Ihura a qual tem
quasi meia legoa com mallas, e agoa ; de-
traz da Matriz da Roa-vista n. 24 casa de
Domingos Pires Ferreira.
Vendem-se barris de bren e sag ; na
ruadasCruzes, armazem n. 30.
-* Vende-se um terreno na ra Augusta ,
com alicerces at respaldo com 41 palmos d
vao o todo o fundo at a ra do Alecrim, por
preco eommodo ; na ra larga do Rozario ,
n. 48.
senzala para mais de 30 escravos, coxeira para
carro e cavallos muitos arvoredos de fruto
plantados a dous annos ; sercado para 4 vaccas,
cora rio dentro do mesmo sitio, que deste se
pode fazar um grande viveiro vende-se com
praso de dous annos dando nicamente me-
tade a vista ; a tratar no mesmo sitio 'toa esqu-;
na que vai para a Casa Forte, Montoiro o
Api pucos. '
= Jos Saporiti ain Ja tora para vender ti-
jofos de marmora brancos e pretos di 12
polegadas em quadro por proco eommodo :
no armazem do Sr. Aunes defronte das escadi-
n has da Alfandega.
= Vende se ama csa terrea na ra de S,
Miguel nos AfTogadoe; na ra DireHa 83.
Vendem-se caibro de 30 palmos de com-
xilhos para janellas de paito ja com vidroe ;
na ra No va, n. 20.
= Vendem-se um casal de escravos mocos,
para todo o qualquor servico a Urna preta ,
que sabe vender hortalice; na roa larga do
Rozario terceiro andar por cima da botica do
Sr. Barlholomoo.
= Vende-se colla fabricada em" Pernambu-
co a libra a 200 rs. e 5800 a arroba na
ra do Rangel,. 52.
s Vende-se um excedente terreno na ra
Imperial do Atierro com 34 palmos de fren-
te e fun los a/ abaixa-mar do rio Capibari-
be, o qual extrema com a casa ediffieada de
Simiao Correia Macambira e torras de Fran-
cisco Ribeiro Paveo; na ra Direita, n. 40 ,
segundo andar.
=r Vendem-se panno fino preto a 3000 o
covado meias casemires decores a 480 cor
tes de cseas pintadas a 1600, e superiores de
padres modernos a 2400. chilla azul, e rH-
cados a 120 e riscados bem fortes america-
[nosa 140 o covado cortes de fustoes acol-
| turnios para colletes a 360, ditos do sarja a
1000 rs pecas do panno alualhado com 10
varas a 2880 brini muito escuro de puro li-
nho a 480 a vara e liso a 320 e 400 rs. pe
cas de algod ozinho do vara de largura com
20 jardas a 3800 lencos de motiin com fran-
ja a 80 e 100 rs. as bem conhecidas bretanhas
largas com 10 varas a 2000 rs.; chales de eam-
braia bordados a 800 rs. peras de bretanha
de puro linho com 25 varas a 7500 e a 320 n
vara ricos tapetes para meio de sala a 4500 ,
de lindos padres. lona com pouca averia a
30 a vara brim branco trancado de algodao
gos Jos PereiraPach eco de quem recebara,
to as as despezas alem do bem recompense
es'se trabadlo.
=. As 7 horas da noite do da 24 docorre
te, dgwppareceo da casa de" Francisco Ignac*
de Alhahide, morador na praca da Roa-vist,
urna sua esefaya de nome Marcelina, a qi
he de naco representa 35 annos, alta ,
corpo regular fia e he cozinheira levi
do vestido de chita encarnada e sem pann
esta preta foi comprada a poucos dias ao Si.
Jos da Fonrecae Silva tendo pertenrdo a,i
teriormente a um Sr.. Bastos, que tem veno.
na ruado Encantamento ; quem a pegar len
a seu Sr.', que sera gratificado.
= Fugio no dia 13 do corrente urna escra
va preta de naci de nome Joanna altura
. ----------i------- ^. ...(....iv, D uni jnutuia altura
pnoo de boa qualidade e urna par de ca- regular gorda beieos grossas, tem urna ci-
xiihus nara ianellas da niln a enm iilma >i>> = Vendem-se superiores vinhos engarrafa- aTiioar; ZTS T a,gda6
daMadeirasecca, Malvaaiao Rucaas; a ,orL7^^L^Bte>i^0,
do da Madeira secca Malvasia o Rucellas
ra da Cadeia do Recifo n. 37.
= Vendem-se duas camas, sendo urna de
Jacaranda com armacao e a outra de angico ,
nova rica o com cpula ; na ra da Cadeia
do Recife n. 37.
= Vende-ae um engenbo de moderna n-
vencao para moer milho qom todos os pertcn-
cese machnismo moderno para trabalhar com
um cav lio; na ra da Codeia dq Recife n. 37.
=^ Vendem-se algodo grosso para saceos ,
gangas amarollas, barricas om farinha de mi-
lho e com larello, e barricas abatidas; na
ra do Trapiche novo n. 18 em casa de Ma-
tocos A ustndr. Companhi'.
=s Vendem-se carne do sertao a 200 rs a
libra chouricos a 360, queijos do sertao a
1920; na praca da Roa-vista n. 14.
Vendem-se ns de larangeiras a 80 rs. ,
e de sapotis e lima'), tudo de muito boa (
rim.
Vende-se urna escrava de nac
de meia idade cozinha e he quj
ra Direita n. 34.
Vende-se gomma de engom
boa e alva em peneiros de 48 a 6 i
armazem que oi do moleta defro
dinba da Allandega.
= Vende-se, permuta-se ou aluga-se um
grqndesitiono lugar do Giqui com muito
boa casa de pedra e cal, toda envidracada e
com commodos para grande familia e outra
pequea de taipa bastantes arvoredos gran-
de planta de capim e mais de 4 mil covas de
roca, um viveiro por acabar. e proporcoes
paia se fazer outro; na ra do Queimado o. 23.
= Vende-se um cabra de 25 annos, bom
para pagem e com principio de oflicio de sa-
patoiro : no atterro da Boa-vista loja de
chapeos de Salles Si Chaves.
Vende-se a venda defronte do viveiro do
Muniz com poucos undos, vende-se com
desobriga a praca ou a dinbeiro ; e urna casa
pequea do lijlo na mesma venda nume-
ro 75.
= Vende-se urna casa terrea construida a
moderna e travejada sala forrada e com
bons commodos si.ta na ra da Conceicao da
Boa-vista ; a tratar com o seu propietario Ru-
fino Gomes.
Vende-se um grande sitio na estrada do
Arraial com urna giande casa de pedra e cal,
cora 3 grandes salas, 6 quartos, urna grande
10 varas a 2880, babada i ijiuliu alwrto a
120 e a 160 a vara e outraTmuitas fazendas
baratas ; na ra do Crespo n. 15.
s= Vendem-se penles de tartaruga da mc-
Iber qualidade garrafas grandes com agoa de
colonia frunceza a 1920, sabonetes finos o or-
dinarios para barba milliio relogios para
cima de mesa com mostrador de madrepero-
la muito bons reguladores gales amarellos
le todas as larguras tinteiros de metal fs-
foros de pen tes, ecaixinh.s, meias de seda,
ede algoJao para senhora, ditas brancas e
pretas para homem luvas de seda brancas bor-
dadas para senhora em fim um sortiinento de
miudezas contendo bicos e rendas fraBcezas,
tudo por preco eommodo : na ra do Queima-
do n. 3 confronte o beco do peixe frito.
^? Vende-se a casa de sobrado de dous an-
dares esotao, sita na ra larga do Rozario,
em chaos proprios a excepcao da par-
e urna orfa que he de 2:601,029 rs. ; a
r na ra Direita sobrado do um andar n.
nfronte ao beco do Serigado.
Escravos fugids.
== Na manh do dia 28 de Marco passado
lugio d i ra da Cruz desta cidade um es ravo
pardo de nome \ cont levando vestido cal-
cas de macedonia preta jaqueta de lustrim
roxo e chapeo do seda preta ; ho bom offici-
Clft| de sapateiro e tem os signae* seguintes :
alto e secco do corpo nao muito trigueiro ,
e bem parecido, olhos grandes, barbado,
trazondo meia-suissas rosto um pouco com-
prido fallando Ibe a maior parte dos dentes
queixacs e os da frente podres e quebrados
canelas finas ps regulares, tem as maos'
che.as de callos de puchar linhas e as costas
bastante cicatrizadas pelas sorras que lavou
ho muito farcola etem por costume querer
passar por forro : ten de idado 30 a 38 annos
pouomaisou menos. Roga-se as authori-'
dades pol.ciaes e seus agentes, a captura do
meucionado escravo fazendo o remetler a es-
ta praca na ra da Cadeia velha a entregar ao
Sr. Joao Jos He Carvalho Moraes ou u Jos
Antonio Bastos ; na Parahiba ao Sr. Jos Luiz
I ereira Lima ; no Rio Grande do Norte ao Sr
Antonio Wqueira Carvalho; em Pedras de
rogo ao Sr. Capillo Felis Francisco de Brito ;
em Goianna ao Sr. Alferes Miguel Lins da Sil-
va; e na cidade do Aracaty a seu Sur. Domin -
. a^ a-------, .... uiriu ci-
catriz em cima do olno esquerdo que chega
at a maca do rosto levou vestido de chita
sai* preta do sarja e panno da eosta ja usado*
continua a andar pela estrada da passagem da
Magdalena sitio do Cordeiro at o engenho di
Torre ; quem a pegar leve ao erco da Concei-
co. n. 63 a fallar com Joaquim G. V. Gui-
maries.
= No dia 23 do corrente fugio a negra Jo-
anna Benguella bastante arta e encornada ,
tem duas costuras por baixo das orelbar, cos"
tuma vender agoa pelo patio do Carmo e ras
medalas, levou saia de chita e camisa de al-
godSozinho ; quem a pegar leve a loja da pra-
ca da Independencia n 39, ou na ra dos
Quarteis n. 22 que ser gratificado.
=s Em o dia 5 do corrente lago o negro
Jos, Mocambique de 25 annos alto ma-
gro ps grandes, e largos levou raleas e ca-
misa do algodo e chapeo de polha largo tem
os signaos da nacao em ambos os lados do ros-
to he ptimo pedreiro e co inheiro andava
vendendo leite na occasio da fuga julga-se
estar trabalhando pelo officio de pedreiro em
nlguma obra dentro de algum engenho para o
que fosse indusido ; quem o pegar leve a ra
do Vigario n. 13 ou no sitio do Cordeiro de
'vuno Maria do Sexas, que gratificar con
30,000 rs.
Fugio em 17 do corrente urna preta da
nome Catira ria nacao Rebolo de 26 annos,
altura regular, cor preta rosto descarnado ,
olhos a proporco a qual este prenhe e tem
algumas mi reas de rhrotadas as costas; quem
a pegar leve ao engenho Conceicao em Bib-
i be ou na ra djfMatriz da Boa-vista sobra-
do n. 26 segundo indar.
= Fugifh) deposito geral no da 26 do cor-
rente a preta Mana Joaquina, crioula de 20
annos cor algumacousa fula olhos apitom-
bados estatura pequea a qual esta embar-
gada por Francisco Martins de Lemos a seu de-
vedorJo. Ignacio do Arruda com taverna na
ra da Praia ; protesta-se contra quema tiver
oceulta ; quem a pegar leve ao labeliao Gui-
Iherme Patricio Bezerra Cavalcanti que gra-
tificar.
- No dia 25 do corrente desapparereo a
preta Mana, Congo, de 40 annos, baixa. gros-
sa do corpo cabello grande levou um chale
de chita com assento azul camisa de algoda^-
znho vestido de chita ps pequeos e gros-
sos foi escrava do Sr. Domingos do tal no pa-
tio do Sacramento e ltimamente comprada
ao Sr. Rotelho ; injem a pegar leve a ra Di
reita n. 34 qfue sera recompensado.
Fugio no dia 27 do corrente (un mo-
leque do ahaixo assinado de nome Jos do
nacao Benguella de 17 annos, magro bo-
nito bem preto cara discarnada bem figu-
rado do corpo e bastante vivo, levou duas ca-
misas.una do baeta encarnada e a outra de pan-
no branco, bonete escocez sahio a vender
leite em urna vasilha de flandres ; quem o pe-
gar leve em Fora de Portas em casa de Gu-
IhermeStepple ou em Olinda na ra do Am-
paro a seu proprio dono. Antonio Jos do
F.spirilo Stnlo harata.
Fugio no dia 12 do correnle o cabra Ma-
noel alio de bom corpo cabello bem pega-
do olhos nao grandes pestaas bem viradas
para cima rosto redondo sem barba nariz
chato tem em cima de urna sobrancelha urna
pequea cicatriz, beieos meios grossos boca
rasgada, peinas guaes, e supoe-se que tem
na esquerda algumas pequeas cicalrizcs de fe-
ridas assim como pelo lombo algumas mar-
cas de chicote e tambem ja foi surrado no
carro do que ha de apresentar cicatrizes he
ofiieial de carpina e carreiro de 25 annos ,
muito velhaco o limado quando fugio levou
um quarl-'o cachito quasi preto fazendo a
ultima muda frente bem aberla bebe em
branco tem um olho com mais branco do
que o outro. e dous ps calcados ; quem o pe-
gar leve ao enenho duas Barras em Scrinha-
em, ser bem recompensado.
Rkcife: na Typ. j- *.

----17 .... .
lia <

*
KA i I
ii Ann
! !/
Jl
A O


Full Text
xml version 1.0 encoding UTF-8
REPORT xmlns http:www.fcla.edudlsmddaitss xmlns:xsi http:www.w3.org2001XMLSchema-instance xsi:schemaLocation http:www.fcla.edudlsmddaitssdaitssReport.xsd
INGEST IEID ESDTG0F8V_A8D6TY INGEST_TIME 2013-04-12T22:30:06Z PACKAGE AA00011611_04991
AGREEMENT_INFO ACCOUNT UF PROJECT UFDC
FILES