Diario de Pernambuco

MISSING IMAGE

Material Information

Title:
Diario de Pernambuco
Physical Description:
Newspaper
Language:
Portuguese
Publication Date:

Subjects

Genre:
newspaper   ( marcgt )
newspaper   ( sobekcm )
Spatial Coverage:
Brazil -- Pernambuco -- Recife

Notes

Abstract:
The Diario de Pernambuco is acknowledged as the oldest newspaper in circulation in Latin America (see : Larousse cultural ; p. 263). The issues from 1825-1923 offer insights into early Brazilian commerce, social affairs, politics, family life, slavery, and such. Published in the port of Recife, the Diario contains numerous announcements of maritime movements, crop production, legal affairs, and cultural matters. The 19th century includes reporting on the rise of Brazilian nationalism as the Empire gave way to the earliest expressions of the Brazilian republic. The 1910s and 1920s are years of economic and artistic change, with surging exports of sugar and coffee pushing revenues and allowing for rapid expansions of infrastructure, popular expression, and national politics.
Funding:
Funding for the digitization of Diario de Pernambuco provided by LAMP (formerly known as the Latin American Microform Project), which is coordinated by the Center for Research Libraries (CRL), Global Resources Network.
Dates or Sequential Designation:
Began with Number 1, November 7, 1825.
Numbering Peculiarities:
Numbering irregularities exist and early issues are continuously paginated.

Record Information

Source Institution:
University of Florida
Holding Location:
UF Latin American Collections
Rights Management:
Applicable rights reserved.
Resource Identifier:
aleph - 002044160
notis - AKN2060
oclc - 45907853
System ID:
AA00011611:04953


This item is only available as the following downloads:


Full Text
Auno de 1843.
Segunda Feira8
Tudo agora depende de nos recamo* de nosee prodencie aaoderefao, e enerpe : con
linuemoj coreo principiamos a aereeioe epontadoe com admiraeao entre es rucoes man
euju, ( Proclemecao da Assembla Geral do BlAUL.)
PARTIDAS DOS CORREIOS TERRESTRES.
Colanas Perehibe Rio prende do Norte aegundas e eextes (aire*.
Bonito O Gerenhunl e 40 e 24.
Cebo Sstinbaem, Rio Formoeo Porto Cairo Mecei e Alegoee no i. U e Zl
Boa-ute Flore, e IS e 28. Santo Antao, quinte feires. Olinde todoa oa diaa.
DAS DA SEMANA.
8 5g. Apparicao de Miguel Arcanjo. Aud do J de D da 2. .
tt 1'mo. Gregorio Naniisnicno Re. Aud. do J. de da 3. Y.
10 Quail. a. Antonio Are. Aud do J. de I), da 1. y.
H Ouint. s. Anastacio M. Aud. do i. de D. da 3. t.
42 eii a Joanna Princiaa Aud. do J. de D. de 2. t.
43 Sab. N. t'enbore dos Martyroa Re. Aud. do J. de D. de 1 t.
44 Dona. a. Gil. 9 Bonifacio.
de Maio
Anno XIX. N. 1O.
cambios.Nodie 6 de Maio.
Cambio .obre Londre.26 d. por 4U 0o-3oed. de 8,400 V.
x Par 300 ten por franco.
LieboalOU por 400 de premio
e N.
de 4,000
PtATi-Petecea
k Petoa Columnaree
k ditoa Mexicano*
Moede de cobre 2 por cento.
dem de letrea de boaa firmal 1 | a | .
PHASES DA LA NO MEZ DE MAlO.
La Cheia a 8 horaso 15 m. da tard
Quart.ming. 21, lhora e 6. da m.
Prtamar de hoje
1. a H horas e 42 .. da ntale. | 2. e 12 hora e 6 m. de terde.
compre
4,300
46,100
8,900
i,H80
1,S0
1,880
vende
16,400
16,300
9,400
1,900
4,90U
1,900
1H_# 1TII, /J M*X* aeten*V>
I La ora 29, as 4 horaa e 35 m. da manb.
PARTE OFFICIAL.
isa
Governo da Provincia.
EXPEDIENTE DE 2 DQ CBRENTE.
OfTicio Aojuiz dedireito interino do Rio
Formoso intelligenciando-o de ter sido appro-
vada polo governo imperial a deciso que a
Presidencia deo acerca da duvida ein que S.
m.c0 ostava de poder oncarregar as exocucocs
ao escrivo do jury, c incumbil-o interinamen-
te de escrever nos processos do termo visinho ,
que ainda se acha reunido oulro.
Portara Ao oommandanto do brigue-escu-
na Leopoldina, ordenando que faca seguir im-
preterivelmonte na maro da tarde de hoje (2)
ou na d'amanh (3) para a provincia da Parahi-
ba o brigue-escuna Gararapes ; c que determi-
no ao respectivo commandante qu logo que
la chegar, se conserve as ordens do Exm. Pre-
sidente.
Officio Do secretario da provincia ao dele-
gado do termo do Brejo aecusando recepciio
de varios recrutas ; e disendo ,. que o Exm. Sr.
Presidente dcsta provincia llio manda louvar a
actividade, que tem empregado no recrutamen-
to; e espera, que a redobre, para encher as fi-
leiras do exeroito de individuos que nao faco
falta a lavoura, nem a qualquer outra industria
do paiz.
Commando das Armas.
EXPEDIENTE DE 22D0PASSAD0.
OfficioAo Exm. Presidente, communican-
do-lho, que em virtude de sua ordem de 19 do
correte, se mandara excluir do batalho de in-
fantaria de guardas nacionaes destacado, os
guardas Joao Paulo dos Santos, e Jos Aives da
Silva Reg.
Dito Ao mesmo Exm. Sr. participndo-
me, que em virtude de sua ondem de 20 do cr-
lente se flzera constar ao commandante do ba-
talho destacado quaes os vencimentos que
Ihe ficavo competindo eos discontos que nos
mesmos se devia faser para indemnisaco dos
que individamente recebera.
DitoAo mesmo Exm. Sr. signiicando-
Ihe que fleavao executadas as suas determina-
c5es.dadas em officios de 21 do corrente .acer-
ca das demi?oes do furriel Jos Joaquim Lmbi-
lino de Miranda e soldados Antonio Luiz do
liego Marcellino Antonio Xavier Jacintho Jo-
s Quedes Manoel Bispo Manoel da Silva
Lcltaoe Manoel Fernandes dos Santos osdous
ultimos porterem flnalisadoos seus engajamen-
tos e os mais por incapases do servico.
Dito Ao mesmo Exm. Sr., disendo-lhe em
soluco ao seu olTlciode21, que mandara assen-
tar praca ao recruta Jos [naci de Araujo, de-
volvendo-lhe o de nome Manoel Joaquim de S.
Anna, por ser alejado do dedo indicador da mao
direita e de pessimo comportamento, aflm de
me Ihe desse outio destino.
DitoAo mesmo Exm. Sr., sfgniflcando-Ihe
em resposta ao seu officio de 20 do corrente, que
nao mandara soltar o recruta Francisco Queri-
nodasChagas, pelo que dice S. Exc. em seu
officio de 8; mas por ser o mesmo Quinno guar-
da nacional da cidade prompto para o servico, e
de bom comportamento pelo queja se cima
em custodia a espera da reclamacao da respecti-
va autoridade, sobre representacao do comman-
dante do batalh5o.
Dito Ao mesmo Exm. Sr., ponderando-llie
que a ordem mporialde25 defeverciro ultimo,
que Ihe fora transmittida em officio de 28 de
marco a respeito da passagem para o batalho
de artilheria doremanecentodas pracasda com-
panhiadeartillces, jsehavia posto em exe-
cuco desde 14 de Janeiro deste anno, como se
observara nos mappas de fevereiro e marco.
DitoAo mesmo Exm. Sr., onviando-lhe os
papis de contabilidado relativos a agua e luz do
destacamento do Cabo para que desse a taes
papis couveniente direccao.
* |)lto Ao Illm. commandante das armas da
provincia do Maranhao remettendo-lhc os es-
clarecimentos que pedir em seu officio de 7 de
ianatro acerco do assentamento de praca do pn-
meiro sargento Francisco Antonio de Carvalho.
Dito Ao commandante geral interino do
Jnod* oolicia dis,M,do-lhe em *>0 *
seus officios de 21 e 22 do corrente que man-
dara assentar praca aos recrutas Manojl Ignacio
da Concecao, e Jos Ignacio de Araujo t di-
WivfdoaoExm. Sr. Presidente o de nome Ma-
noel Joaquim de Santa Anna. para que Ihe des-
so outro destino que nao fosse o do servico do
exercito. .
DitoAo commandante da batalho do in-
fantera do G. N. destacado communicando-
Ihe que em virtude dos artigos \ e 5 do de-
creto e instruccoes de 10 de Janeiro deste an-
no |h competa nicamente o sold e vanta-
gons de capitao commandaodo corpo e que
nesta ntelligencia se passara ordem a thezou-
raria da fazenda para so descontar em seos
futuros vencimentos, os que individualmente
recebera na qualidade de tenente coronel do ba-
talho. ,, .
DitoAo commandante da compannia de
cavallaria romettendo-lhe oseselarecimentos,
que da corte se obtivoro a rospoito da quan-
ta do 598666 Va q"e so devia ao ^d&do Jos
Felis da Roza.
DitoAo dezembargador chele de polica ,
disendo-lhe que dera destino ao dezertor Jos
Rodrigues que remetiera com seo oficio do
28 de marco honlem recehido.
DitoAo mesmo enviando-lhc as provas
de izempcao do recruta Antonio de Freitas Cha-
ves paraqueouvindoorecrutador, desse sua
opinio a respeito.
DitoAo me?mo di/ondo-lheem resposta
ao seo officio de 21 que assentaro praca os
recrutas Jos Clemente Joao Francisco Jos
Francisco da Silva Joo Jos dos Santos e
devolvia-lhe Luiz Antonio e Francisco Cor-
reia do Rrito para Ihes dar o destino que Ihe
parecer conveniente visto serem ambos maio-
res de 40 annos o improprios do servico do
exercito. ,
DitoAo delegado do Cabo, disendo-lhe ,
que assentara praca o recruta Manoel Correa.
DitoAo mesmo disendo-lhe que ao
Exm Sr Presidente remetiera a conta da des-
pesa d'agoa, e luz feitacom o destacamento,
por quedesse'a tal conta conveniente direccao,
visto estar ja desonerado de promover pagamen-
tos de semclhante naturesa.
DitoAo delegado supplcnte do termo do
Bonito, disendo Ihe, que mandara assentar
praca aos recrutas Manoel Felippe da Silvai, e
Joao Rento Vitalino deixando em custodia a
\ntonio Jos Baptista Luciano Jos da Silva,
e Pedro Jos, por apresentarcm suas alegacoes
de izempeo.
DitoAo delegado de Paeu de Flores, di-
zondo-lhe que ficava sciente da enfermidode do
sargento Sobreira ao qual tinha concedido
mais 20 dis de licenca. ,,,,,-
PortaraAo commandante do 2. batalho
d'artilharia a p mandando d'ordem imperial
dar demicao ao soldado Manoel Forrera dos
Santos, por ter concluido o seo engajamento.
Outra no mesmo sentido ao commandante
da compachia d'artficcs mandando por igual
motivo dar baixa ao soldado Manoel da Silva
Lcitio. ,. u j'
Outra ao commandante do batalho d arti-
lharia, mandando dar baixa ao fur.el Jos Joa-
quim Umbelino de Miranda o soldados An-
tonio do Reg o Marcellino Antonio Xavier ,
por incapazes do servico.
Outra no mesmo sentido mandando dar baj-
a ao soldado Jacinto Jos Guedes da compa-
nbia d'artifices. .
Outro no mesmo sentido mandando dar bai-
xa ao soldado Manoel Bispo da Silva do de-
bonar poravizo da secretaria de estado dos ne-
gocios da guerra.
Dito Ao mesmo Exm. Sr. idem do Dr.
Felippe Lopes Neto em que pedio por afora-
mento um terreno de marinha.
Dito Ao procurador fiscal interino da the-
souraria com 1 contos, provenientes da si/.a
arrecadada por diversos collectores, afim de
proceder ejecutivamente a sua cobranca.
dem do ni a 29.
Officio Ao Exm. Presidente da Provincia
informando o requerimento de Jos da Silva
Mendonea Vianna em que pedio licenca para
alienar o terreno do marinha de que se acha
de posse.
Dito Ao commandante das armas sobre a
gratifieacao que venceo no mez.de margo passa-
do o 1. tenente Francisco Camelo Pessoa de
Lcenla pela comniissa do expediente da ins-
peccao da guarda nacional de que foi encar-
regado.
Dito Ao mesmo devolvendo os prets do
destacamento de cavalheria das guardas nacio-
naes do termo da Boa-vista por nao cstarcm
conformes.
Dito Ao inspector da thesouraria das ren-
das Provinciaes requisitando novamente todos
os processos das avaliaces dos officios de jus-
tica que pedio em officio de 19 do passado.
Dito Ao administrador da mesa do con-
sulado participando ter a thesouraria aceitado
a proposta que Ihe fez o negociante Frederico
Saunders, de mandar receber na sua galera E-
mily, que so destina para Londres, oitenta to-
neladas de pao brttil o que nesta conformi-
dade cumpria que desse as providencias ne-
cessarias para offectuar-se este carregamento.
Dito Ao mesmo negociante, participan-
do o contheudo do precedente officio.
PERNAMBUCO.
psito.
Thesouria da Fazenda.
K.XPKDIENTE DE 27 DO PASSADO.
Officio Ao Exm. Presidente da Provincia,
com ascontasdasdespezas fo.tas pelo delegado
supplentc do termo do Bonito com o sustento
dos recrutas, para dignar-se de mandar dar-
Ihes a direccao que julgasse conveniente visto
nao se acharem conformes.
dem do da 28.
Officio Ao Exm. Presidente da Provincia
informando o requerimento do lorente Manoel
Cavalcanti de Albuquerque sobro a suspen-
sao do pagamento das prestacoes mandadas a-
ASSEMBLEA PROVINCIAL.
Acia da M.'sessdoordinaria da Assemblea Le-
gislativa Provincial de Pernambucoem 2 de
maio de 1843.
Presidencia do Sr. Paula Lacerda.
Fcita a chamada acharao-se presentes 27 Srs.
deputados, faltando os Srs. Pcreira de Bnto,
Machado Rios, Mello, e Paula Mosquita
O Sr. vice-presidentc declarou aberta a ses-
sao: foi lida e approvada a acta da antecedente.
expediente.
Foi lido e approvado o seguinte requerimen-
to do Sr. Carneiro da Cunha : requeiro que
se proceda a votaco dasduas emendas sobre a
companhia de Ribcirinhos que deixarao de sor
votadas. ,., Anr,
Passando-se a votar sobre as ditas emendas
foi approvada a do Sr. Olivcira e rejeitada a
do Sr. Lobo, m requerimento do Estanislao
Pcreira de Oliveira pedindo odefenmento do
outro: commisso do orcamento provin-
cial.
ORDEM DO DA.
Forao approvados os pareceres adiados da
commisso de contas municipaes sobre ascontas
das cmaras do Rccife, linda e Brejo.
Foi tambem approvado o parecer adiado da
mesma commisso sobro as contas da cma-
ra do Limoeiro; sendo rejeitadas o hcando pre-
judicadas as seguintes emendas : do Sr. Silva
Guimaraes :-approve-se a despesa ojie a c-
mara municipal do Limoeiro fez com o lestejo
da coroacao de S. M. I.: do Sr. Neto:-accres-
centc-sefasendo sentir acamara que nao ele-
ve repetir semelhantes despesas em casos iguaes.
O mesmo Sr. Neto mandou a mesa a seguin-
te dJclaraco:declaro, que votei contra a par-
te do parecer da commisso de contas das cama-
ras municipaes que glosava as despesas fetas
pela cmara do Limoeiro com os festejos da co-
roacao de S. M. I.
Passaro em primeira discussao os projectos
nmeros 5, 10, 21, e 22 deste anno.
Entrando em terecira discussao o projecto n.
o vierao* mesa as seguintes emendas : do
Sr' Lopes Gama artigo substitutivo ao segundo
_C8 erreorp<>da >> municipio da cidade do
Kecife toda a parte da freguesia da Boa-Vista .
ue actualmente pertenceao municipio de Olin-
Ja assiro como a Ireguesia do Poto da Panella.
A esta fica pertencendo a parte da freguesia da
Boa-Vista quecomprehende o terreno desde a
estrada da Comboa de Sant'Anna seguindo a es-
trada da ponte de Uchoa para a Cruz das almas
das mocas, e dahi outra Cruz das almas at o
riacho Agua-tria servindo dedivisao a estra-
da : e pertencero a freguesia da Boa-Vista to-
das as habitacoes que estiverem a direita da
mesma estrada e a do Poco as que estiverem a
esquerda :appoiada :do Sr Faria-requei-
ro que fique o projecto adiado at que a com-
misso decstatistica aprsente urna melhor di-
visao :appoiado : do Sr. Netoaditivaa
jurisdiCQo da cmara municipal do Recite se es-
tender 50 bracas alem do leito das estradas ,
ou rios que dividirem o seu municipio do da
cidade de Olinda :nao foi appoiada.
Encerrada a discussao, foi rojeitado o reque-
rimento do Sr. Faria approvada a emenda do
Sr. Lopes Gama o passou o projecto em ter-
ceira discussao. ,. _
Forao approvadas^m terceira discuss5o as
posturas municipaes de Caranhuns com a se-
guinte emenda do Sr. Bizerra Cavalcanti : em
lugar do 32 caberas diga-se50.
Forao approvados os seguintes roquenmen-
tos :do Sr. Lealrequeiro a urgencia para en-
trar em segunda discussao o projecto n. 21 des-
te anno com preferencia a outro qualquer, sen-
do para isso dado para ordem dodia :do Sr.
Pereira de Carvalhorequeiro a urgencia para
entrar em segunda discussao na primeira sess
o projecto n. 5 deste anno.
Dada a hora o Sr. Lopes Cama mandou me-
sa o seguinte requerimento:requeiro a urgen-
cia da discussao da redaeco do projecto n. 9 3
foi appoiado o aprovado.
Passou-so a discutir a dita rodaegao e fot
approvada. ...
O Sr vicc-presidente deo para ordem do da
acontinuacodadehoje, e segunda discussao
dos projectos ns. 5, 17, e 21 deste anno, e le-
vantou a sessao pelas duas horas e um quarto.
Francisco de Paula Cavalcanti de Albuquer-
que Lacerda, v ice-presidente Francisco Judo
Carneiro da Cunha, 1. secretarioAntonio Jo-
s de Oliveira, 2. secretario.
Acta da te.* sesso ordinaria da Assembla le-
gislutira Provincial de Pernambuco em 4
de maio de 1843.
Presidencia do Sr. Paula Lacerda.
Fcita a chumada acharao-se piesentes 25
Srs deputados, faltando com participacao o Sr.
Manoel Cavalcanti, e sem olla os Srs. Paula Mes-
quita, Pereira de Brito, Mello, Alfonso Ferrei-
ra e Machado Hios.
U Sr. vice-presidente declarou aberta a ses-
sao ; foi lida o approvada a acta da antece-
dente.
EXPEDIENTE.
Foi approvada a redaeco das posturas muni-
cipaes de Caranhuns. Foi lido e ficou adiado
o seguinte parecer da commisso de negocios das
cmaras :A commisso de instiuceo publica
em vista do requerimento do coronel Tiburtino
Pinto de Almcida, que, como professor jubila-
do na cadeira do grammatica latina de S. An-
tao pertende receber indivisamente o ordena-
do que Ihe compela antes de sua jubilaco ;
de parecer que em presenca do artigo 2. da
lei provincial n. 76 o peticionario merece ser
defirido na forma que requerido tem. E para
isso offerece consideraco da assembla a se-
guinte resoluco. ;
A assembla legislativa provincial de Pernam-
buco resolve.
Art. nico. O professor jubilado na cadeira,
do grammatica latina da villa de S. Antao o
coronel Tiburtino Pinto de Almeida, tem direi-
to a parte do ordenado quo deixou de perce-
ber at a promulgaco da lei provincial n. 76 :
revogadas assim quaesquer disposices em con-
trario. _, -r, _
Pagoda assembla etc. Figueirtto-* Lop*
Gama.
Foi approvado o seguinte requerimento do
Sr. Carneiro da Cunha-. requeiro, qoese
indague do Exm. Presidente da provincia so
existe nesta cidade alguns predios ou casas le-
gadas beneficio dos pobres o destino quo
tem tido essas doacoes e o estado em que so
acho os predios ou casas de que as mesmas
rezo. Foi iido eentrou em discussao o se-
guinte do Sr. Lopes Neto : requeiro a sus-
Jeiisao dos trabalbos des,ta assembla at que 4
i
1
I


I
SwHSZ&SSBSfSwm
commissao do fedacco aprsenlo o seu parecer
a respeito do projecto de le do orcamento das
cmaras rnunicipacs, visto quo sopara este
(im prorogou o Exm Presidente a presente ses-
sao ordinaria ^ ficou adiado pela hora.
0RDEM 1)1) da.
Entrou em qflcusso o projecto n. 21 deste
anno o Sr. Lopes Neto m unin ;'i ms/.a o re-
quprimento seguinte: rqueiro a urgencia
para continuar a discussao do lequo imentoda
suspenso dostrabalhos desta assembla : nao
foi approvado. Continuou a 2.a discussao do
mencionado projecto. Art. Io. Dada a hora
ficon a adiada a discussao. G Sr. Laurentino
mandoo trseguinto requerimento que nao
foi apoiad : rqueiro prorogaco da ses-
sao at se ultimar a 2.a discussao do projecto ,
que s discute. O Sr. Vice Presidente deo pa-
ra ordem do dia a continuacao da de hoj 1.a
discussao do projecto n. 20 deste anno 2.a
don, 22 do mesmo e 3.a das posturas mu-
nicipaesdo Rio Fermozo e levantou a sesso
pelas duas horas e dez minutos.
Francisco de Pauia Cavalcanti de Albuquer-
que Vice-prcsidente. Francisco Joo Car-
neiro di Cunha 1.a secretario.Antonio Jos
de Oliveira 2. secretario.
EXPEDIENTE DA ASSEMBLA.
Dia 20 de abril. N. 35.
lllm. Sr.Tendo a assembla legislativa pro-
vincial approvado as contas das cmaras mu-
nicipaes das villas do Bonito, elguarass da ci-
dade de Goianna do anno financeiro lindo de
18-1 1812; assim o participo aV. S. para le-
var ao conhecimento do Exm. Sr. Presidente da
provincia fim de se dignar dar as suas or-
dens para se fazer as necessarias participacocs
as referidas cmaras. Ao secretario da pro-
vincia.
.o 36.
lllm. Srs. A assembla legislativa provin-
cial resolveo approvar as contas da cmara mu-
nicipal da villa do Pao do Alho do anno fi
nanceiro de 18-1 a 1812 ; notando ao mesmo
tempo a excessiva despesa que a dita cmara fe/.
de 102$71.0 res com cera para o Te Deum das
eleicoes e a de 30jOOO rs. com um cerreio
para conduzir os officios da cmara excesso
este que a mesma assembli5a espera nao se re-
produza : communicoa V. S. a dita resoluto,
a fim de ser presente a S. Ex. oSr. Presidente
da provincia para dar as suas ordens para ser
scientificada a dita cmara. Ao secretario da
provincia.
N." 37.
lllm. Sr. A assembla legislativa provin-
cial tendo approvado as contas da cmara mu-
nicipal da villa de Garanhuns do anno finan-
ceiro de 18VI 182 ; nao obstante alguns
deeitos na escripturacao como seja a omissao
de nao mencionarem as respectivas tabellas do
balanco e orcamento cado um dos impostos:
manda participar a Y. S. para fazer presente ao
Exm. Sr. Presidente da provincia a fim de dar
a competente ordem para se communicar a dita
cmara. Ao secretario da provincia.
N. 38.
lllm Sr. A assembla legislativa provin-
cial manda participar a V. S. para levar ao co-
nhecimento de S. Ex. o Sr. Presidente da pro-
vincia, fim de dar as suas ordens para se com-
municar acamara municipal da villa da Boa-
vista que tem approvado as suas contas do an-
no financeiro de 1841 a 1842. advertindo a
mesma cmara que na escripturacao das di-
tas contas se notao alguns defeitos como seja
nao mencionarem no orcamento e balanco os
saldos respectivos bem como o dever ser o dito
balanco c orcamentoassignados pelo vereadores,
e nao pelo secretario omissoes estas que a
mesma assembla espera nao continu, Ao se-
cretario da provincia.
N. 39.
lllm. Sr. Participo a V. S. para com-
municar ao Exm. Sr. Presidente da provincia ,
fim de dar a necessaria ordem para se partici-
par a cmara municipal da villa do Bio Formo-
so que a assembla legislativa provincial ap-
provouas suas contas do anno financeiro findo
de 1841 1842; notando smente a faltado
documento da quantia de 598 rs. do ordenado
ao seu secretario. Ao secretario da provincia.
N. 40.
lllm. Sr. Communico a V. S. para levar
ao conhecimento de S. Ex. o Sr. Presidente
da provincia a fim de dar a conveniente ordem
para se fazer a necessaria participaco a cmara
municipal da villa de Flores que a assembla
legislativa provincial approvoju as suas contas do
anno financeiro de 181 1842 ; advertindo a
mesma cmara a falta das contas comprobatorias
das despesas feitas pelo procurador com o jury ,
eleicoes expediente e desposas miudas, que
de sua peticao consta tel-a a presentado e ser-
virao de prova para o mandado e recibo junto as
mesmas contas. Ao secretario da provincia.
N. 41.
lllm. Sr. Sirva-so V
f
S"
ao Exm. Sr. Presidente da provincia para se I
dignar dar a# necess ras ordens fin de se
lazer sciente o cmara municipal da villa de
C'mbres que a assembla legislativa provin-
cial approvou as suas contas do anno financeiro
de 18U 1842 ; nao obstante os defeitos do
escripturacao o falta de documentos que lega-
li/.em a despesa de 10:000 rs. do expediente ,
de 9:60i rs. eventuaes e do 11:851 rs. da
porcentagem do respectivo procurador deven-
do -os enviar quando remetieras contas futuras;
advertindo-sedita cmara que o balanco e or-
camento devem ser assignados pelos vereadores :
outro sim que devem igualmente menciona-
rem todos os artigos de receit e despesa como
he recommendado as disposicoes geraes da lei
do orcamento municipal vigente, Ao secreta-
rio da provincia.
N. 42.
lllm. Sr. Levo ao conhecimento de V-
S. para fazer presente a S. Ex. o Sr. Presi-
dente da provincia a fim de ordenar se com-
munique a cmara municipal da villa de Santo
Anto que a assjmbla legislativa provincial
approvou as suas contas. do anno financeiro fin-
do de 1841 1842; estranhando ao mesmo
tempo qu a dita cmara houvesse despendido
com a cobranca dos foros do patrimonio na mes-
ma comarca e nj do Bonito, alin da porcen-
tagem do procurador, mais a quantia de 93:000
rs. com aluguel de cavallos assistencia e sus-
tentadlo do dito procurador e um portador
que oacompanhou avizos aos foreiros, papel
&c. produzindo toda aquella receita do patri-
monio a quantia de 319:000 reis ; bem como ,
que sefizessem diversos concertos no quartel do
destacamento nao sondo esta despesa munici-
pal cuja importancia se nao menciona por vir
englobada comoutros concertos. Ao secretario
da provincia.
N. 43.
lllm. Sr.A assembla legislativa provin-
cial me ordena que participe a V. S. para le-
var ao conhecimento do Ex. Sr. Presidente da
provincia a fim de se dignar dar convenien-
te ordem para se communicar a cmara muni-
cal da villa do Nazareth que a mesma assem-
lii';a approvou suas contas do anno financeiro
findo de 1841 a 1842; notando ao mesmo.tem-
po algumas faltas na escripturacao das mesmas,
assim como a falta do recibo da quantia de
578680 rs. da commissao do respectivo procu-
rador e a conta que aprosentou o porteiro do
que despendeo com as eleicoes jury e mais
despesas eventuees segundo consta dos man-
dados ; faltando tambem os documentos relati-
vos as obras, e reparos : a mesma assembla
exige da dita cmara a satisfacao das omissoes
commettidas tendo em vista as determinacoes
da lei do orcamento municipal vigente. Ao se-
cretario da provincia.
Dia 2 de maio.N. 44.
lllm. Sr Siva-se V. S. fazer presente a
S. Ex. o Sr. Presidente da provincia, a rela-
lacao inclusa dos Srs. deputados da assembla
legislativa provincial, que assistirao a sesso
ordinaria no mez de abril findo para o mes-
mo Exm. Sr. se dignar dar a necessaria ordem
a fim de se remetter a dita rolaco a thesouraria
respectiva. Ao secretario da provincia.
gneira escrivao Jacome julgou-so impro-
cedente o recurso.
Na appellacaocivel desta cidade appellan-
te Bazilio Alves de Miranda Varejo e appel-
lada Rita Mara do Carmo Mendonca escrivao
llangel ; se mandououvir ao curadogerral.
Pilblic.')0cs a podido.
III. m o Ex.mo 'r. Levo presenta de V.
Ex.a as duas propostas, que forao oferecidas a
esta thesouraria para a factura do 11. lanco da
estrada de S. Anto sobre as quaes duvidou a
thesouraria proniinciai' o seo voto ; porque se a
de Ignacio Francisco Pereira da Silva apresenta
a vantagem de 4:0008 reis de abatimento do
valor oreado a de Jos Antonio Pereira a-
presenta a de roceber o preco porque se com-
promete fazer a obra, quando esta concluida,
mas com o abatimento somonte de 3:7408325
reis resultando da comparacao dos dous aba-
timentos offerecidos a diflerenca de 2598675
reis em favor da fazenda diflerenca, que fica
sobejamente compensada pela ollera da 2.a pro-
posta atienta a demora do pagamento. Por
estas razoes pois a thesouraria resolveo empra-
sar os dous licitantes at definitiva resolucao de
V. Ex.a, a qual solicito como me cumpre ,
fim de poder-se eflectuar o contracto. Dos
guarde a V. Ex.a Thesouraria das rendas pro-
vinciaes de Pernambuco 11 de abril de 1843.
III."e Ex.0 Sr. Barao da Boa-vista Pre-
sidente da Provincia. No impedimento do
inspector, Manoel Carneiro de Sousa Lacerda.
Ill.m0Sr. Ten lio presente o officio que
V. S.a me dirigi com data de 11 do corrente
mez enviando as propostas oferecidas por Ig-
nacio Francisco Pereira da Silva e Jos Anto-
nio Pereira para a arremataco das obras do 11.
lanco da estrada de S. Anto e em resposta
cumpre-me significar-lhe, que deve V. S." lei
xar o contracto da dita arrematacao com o ul-
timo licitante Jos Antonio Pereira visto que
as vantagens por este oferecidas em favor da
fazenda provincial s8o iguaes as que oferece o
primeiro licitante e acrescer ter ello sempre
dado fiel desempenho aos anteriores contractos,
que tem feito sobre obras publicas. Dos guar-
de a V. S.a Palacio de Pernambuco 19 de abril
de 1843. fardo da Roa-vista. Sr. Ma-
noel Carneiro de Sousa Lacerda inspector in-
terino da thesouraria das rendas provinciaes.
Tribunal daRelago.
SESSA DE 6 DE MAIO DE 1843.
Na appellacaocivel desta cidade, appellante
Rita Maria da Conceicao, appellado Herculano
Jos de Freitas escrivao Jacome ; se mandou
vista ao Dr. curador geral.
Na appellacaocivel da comarca do Rio For-
mozo appellante a viuva Costa e filhos ap-
pellado Jos Eugenio da Silva Ramos escrivao
llego Rangel ; sejulgou pela confirmacao da
sentenca appellada.
Na appellacaocivel desta cidade appellantes
D. Anna Maria Theodora Pereira Durao e
seos filhos e appellado Manoel Soares de A-
vilar eoutros, escrivao Jacome se mandou
ouvir o Dr. curador geral.
;:Na appellaco civel desta cidade appellante
EzequieLJos de Carvalho appellado Louren-
co Jos de Moraes Carvalho escrivao Posthu-
mo ; foi o julgamento pela confirmacao da sen-
tenca.
Na cauza de dia de apparecer da cidade das
Alagoas de Antonio Pedro de Mello contra
Goncalo Mendcs Dantas escrivao Jacome ; foi
o mesmo julgado improcedente.
Na appellaco crime dos jurados doRecife,
appellante o juizo c appellado Antonio Fran-
cisco Bibeiro escrivao Bandeira ; foi julgado
improcedente o recurso.
Na appellaco civel desta cidade em que sao
appellantes e appel ada conjuntamente Flo-
rencia Margar ida dos Prazeres, c Francisco
Jos Dias da Costa escrivao Ferreira ; foi jul-
gado pela confirmacao da sentenca appellada.
Na appellaco crime da cidade de Flores ,
fn:cr presente ippiiivujuizu, appeiiado Jos Nicolao No-
Carta de um devedor convidando os credores.
As occorrencias imprevistas e que mais se fa-
cilitao no giro Commcrcial na variedade c
facilidade que ha as tranzaedes de maior mon-
ta pelas multiplicadas vendas acredito que
incrdulamente se realiso neste Paiz e dos
mais imminentcs em riscos incalculaveis para
os incautos sem nenhuns principios, como cla-
ramente mostra esta praca digna de melhor sor-
te por conter em si gerentes sem principios at
da mais livida edueco sao pois os que me tem
condusido ao pelago da minha mais melindrosa
parte que deve carectizar o homem que pro-
fessa Commercio, ja pela falta de calculo e ja
pela invariavel conducta que deve firmar preci-
zamente a estrada recta do trilho que nos cum-
pre caminhar, em consequencia pois rogo-lhe o
obzequio de comparecer tiesta sua casa no dia
12 do presente pelas 10 horas da manh para
em concorrencia com os de mais credores a vis-
ta do balanco e livros concernentes ao giro do
meu negocio deliberarem o que para bem de
seus e meus interesses.
Recife 4 de maio de 1843.
De Vm. atiento creado,
Manoel FigUiu 6( Companhia.
COMMERCIO,
Alfandcga.
Rendimento do dia 6........... 2:3348120
DescarregUo hoje 8.
Barca Nightingale fazendas louc ,
ferragens e manteiga.
Brigue Vencedor vinhos.
PRAfA DO IlECIFE 6 DE MAIO DE 1843.
Revista mercantil.
Cambios Nao tem havido saques por falta de
navios a sabir.
Algodo As entradas foro regulares, e ha
falta de compradores pelos precos de
48800 a 4S900 reis.
Assucar Houvero avultadas entradas, e para
o fim da semana esteve mais animado
e vendeu-se a 18050 sobre o ferro o
branco, ea 18000 reis o mascavado,
cm caixaa ; e em barricas de 28100 a
2400 reis o branco e de 18500 a
18550 reis o mascavado.
Couros Houvero vendas a 130 reis a libra ,
sendo oflen'eirlos nnr (>ete nreco.
Azeite doce Yendeu-sc a'lS750 reis o galo.
Bacalhau O deposito apenas de 700 barri-
cas e est-se retalhando a 98500
reis.
Carne secca O deposito anda por 45.000 @ ,,
e os precos segundo aiqualidude re-
gulao de 1j800 a 2.700 a .
Carvo de pedra Vendou-se a retalho a iOt
. reis o quintal.
Farinha de trigo Chegou um carregamento
com mil barricas, das quaes se \o re-
talhando as de boa quulidade a 20$
reis.
Louca ingleza Vendeu-se a 195 por cento de
premio.
Manteiga dita dem a 560 a libra.
Passas dem a 28560 reis a caixa.
Sal estrangeiro dem queire.
Vinho Chegou um carregamento de Hespa-
nha o qual foi vendido a 808000 reis,
a pipa.
Existem no porto 56 embarcacoes a saber.:
Americana..................... i
Austracas................_...... 2
Brazileiras......................25
Belga......................... i
Dinamarquezas................. 2
Franceza...................... 1
Hamburguer.a................... 1
Hespanholas.................... 2
Inglezas........................ 12
Prussiana...................... 1
Portuguezas.................... 5
Sardas......................... 2
Sueca......................... 1
56.
Movimenlo do Porto.
Navios entrados no dia 5.
Bahia ; 9 dias, patacho brazileiro Constante
Amizade, de 169 toneladas, capito Joquim
Pestaa Jnior equipagem 11, carga va-
rios gneros; a Gaudino Agostinho de Bar-
ros.
Liverpool; 50 dias brigue inglez Thomaz
fattersby de 323 toneladas capito John
Leitch equipagem 15, carga fazendas; a
Johnston Pater & C.a
Edita es.
Pela thesouraria das rendas provinciaes
em cumprimento d'ordem superior se arrema-
tar nos dias 8, 9, e 10 do corrente a quem por
menos fizer, a illuminaco do caes do CoIIegio,
eadequatro lamgides, que guarneccm osla-
dos do palacio do governo, por tempo de tres
annos a contar do 1." de julho do corrente an-
no ; devendo a illuminaco do palacio do go-
verno comprehender mais os dias qnedecor-
rerem desde o, em que fr approvada a arre-
matacao pelo Exm. Sr. Presidente da Pro-
vincia.
Pela thesouraria das rendas provinciaes;
em cumprimento de diversas ordens do Exm.
Sr. Presidente se hode contractar as seguintes.
obras, devendo os licitantes competentemente
habilitados apresentar com antecedencia na mes-
ma thesouraria as suas propostas em cartas fe-
chadas que sero abertas cm presenca de to-
dos no dia aprasado. As dcscripcoes e orea-
montos podero ser consultadas na reparticao
das obras publicas.
No dia 8 do corrente e sob as condicoes pu-
blicadas no Diario n. 95, a estrada desta cidade
para a de ((linda pelo val da Tacaruna oreada
m quantia de 42:6808000 reis.
Jacome Gerardo Maria Lumachi de Mello ,
inspector interino d'alfandega &c. Faco saber ,
que no dia 9 do corrente se bao de arrematar
em hasta publica, ao meio dia na porta d'al-
fandega um pacote com pilulas no valor de
1008000 reis, impugnado pelo guarda Thomaz
de Aquino Carvalho no despacho por factura
de Matheus Austin & C.a n. 4184, sendo o arre-
matante sujeito ao pagamento de direitos e ex-
pediente. Pernambuco 6 de maio de 1843.
Jacome Gerardo Maria Lumachi de A/ello.
O Doutor Jos Nicolao Hegueira Costa, juiz
privativo dos africanos illicitamente inlro-
dusidos no Imperio por S. M. I. e Cons-
titucional &c.
Faco saber aos abaixo declarados que deix-
ro de apresentar em juizo os africanos Nvres ,
de cujosservicos sao arrematantes apezar de
terem sido para isso notificados que de novo
Ibes he marcado o praso de oito dias para aquel-
lefim, sob pena de serem processados por de-
sobedientes no caso de revelia. E para que che-
gue noticia de todos mandei lavrar o presente,
a qual ser affixado nos lugares do estilo e
publicado pela imprensa. Dado e passado tiesta
cidade do Becife sob meu signal e sello deste
juizo ou valha sem sello ex causa aos 24 de
abril de 1843. Eu Jos Affonro Guedes Al-
ciiiuiduu escrivao o subscrevi, Jos Nicolao
Hegueira Costa.


*K-
RellacSo das pessoas a que se refere
o edil al supra.
.Jonquim Selestino Goncalves.
Antonio Jos Peroira de S.
Antonio Jos de Souza Reis.
Miguel dos Anjos.
Joao Bernardino He Vasctfncellos.
Jos Joaqun*) de Mosquita.
Francisco Cavalcanti de Mello.
Francisca ('andida de Barros.
Francisco Xavier de Miranda.
Francisca Gelrudcs de Oliveira.
Jos Goncalves Rodrigues Franca.
Jos Higino de Miranda.
JoaoManoel Pereira de Abreu.
Maximiano Francisco Duarte.
Jos Bernardo Ventura.
Joo Goncalves de Farias.
Mara Rosa.
Joao Baptista de Oliveira Guimaraes
*
sivel por 'er parto de serr carrcgamento n hor-1 .innuncic ou dirija-se i c
do o patacho \taria f.uiza ,' mcstr# Ignacio na ra estreita do Rozara.
Marques ; quem no mesmo quizer carrejar, ou
data do precedente termo; e sendo ohrgado a
fazer > suu custa ncste praso todos os reparos que
precisaren) i a lim de seren definitivamente ns
obras entregues em perfeito estado de conser- r de passaacm entenda-so rom o dito mestre
va -ao.
A entrega definitiva das obras sera feita por
um segundo termo da mesma forma do que a
precedente.
10.* A importancia da arrematacao ser paga
em qtiatro prestaces ; a p'rimeira de tres deci-
mos do valor da arrematacao e pagavcl quan-
ou com Antonio Joaquim de Souza Rilieiro
na ra da Cadeia do Recife n. 24
Lcao.
__ Leilao segunda feira 8 do correte de
Jo estiraran acabados os arcos, ou a nielade dos nma porciio de cavalla secca do cabo da Boa Es- da rin da Praia n 33 a qjiem a
atierros; a segunda igual a primeira quando es- peranc algumas saccas de eijao branco e chaves de porta atadas deduas e
uns tambores de passas; defronte do armazcm um cordao e urna solta, dentro de um saqui-
ou dirija-se n casa do Dr. BaptsUi
I
Roga-so ios Sin. I) -legado e mais au-
toridades policiaes queirao laucaren as-suas
\istas so're urna sucia de a\entureiro, que a-
parecem em certos das na ra das 8 Pntas a
roubarcm publicamente com ojogoda fita e
das 3 cartas) aos pobres almucreves, quenas
casas daqucllarua se arranchao. Uinimigodot
ladres
Da-se 2.000 reis de achndo no sobrado
prezeotar 7
em duas em
O III.0 Sr. inspector da thesouraria das ren-
das provinciaes em cumprimento do officio do
Exm. Sr. presidente da provincia de 2a do cor -
rente manda fazer publico que perante a mes-
ma thesouraria se contratar no diu 3 de junho
prximo futuro sob as condi'coes abaixo trans-
criptas as obras do 7. lanco da estrada do Pao
do Alhp, oreadas na quantia do Rs. 22:133S~20
A discripeo e o orcamento destas obras po-
dero ser consultadas na reparticaodasobras pu-
blicas. Os licitantes devidamente habelitados,
deverao apresentar com antecedencia nesla the-
souraria as suas propostas em cartas feixadas ,
as quaes serao abortas, em presenca de todos,
no da aprasado.
Secretaria da thesouraria das rendas provin-
ciaes de Pemamhuco 27 de abril de 1843.
O secretario interino ,
Luiz da Costa Porto-Carreiro.
Condigcs para a arrematacao do dito lanco.
1.a Qs trabalhos e obras desta porcao d'es-
trada serao feitos pela forma, debaixodas con-
dicoes e do modo indicado na descripcao an -
nexa ao orcamento assignado a 10 de abril de
1843 pelo engenheiro em chefe das obras publi-
cas, e approvado a 24 do mesmo mez pelo Exm.
presidente importando o dito orcamento em
Rs. 22:1538720 sendo incluidos nesta quan-
tia dez por cento em beneficio do arrematante.
2.* O arrematante fara estas obras e traba-
lhos debaixo da direccao e instruccoes do en-
genheiro em chefe das obras publicas que as
vigiar por si ou por intermedio deum agen-
te desta reporticao a quem elle a encarregar,
submettendo-se tambem s mudancas que o en-
genheiro em chefe ou seu delegado prescreve-
rem as obras ; havendo indemnizaco, ou a-
bate proporcional, quando augmentcm ou
diminuao as despezas oreadas por causa das di-
tas mudancas e sob pena de screm demolidas
as obras fetas de modo contrario descripcao,
c instruccoes do engenheiro em chefe ou seu
delegado.
3.a O arrematante nao poder empregar as
obras materiaes antes de serem ollas acceitas pe-
lo engenheiro em chefe bu seu delegado, sob
pena de serem as obras demolidas: os materiaes
serao visitados pelo engenheiro em chefe ou
seu delegado no praso d'uma semana depois
da participacao feita pelo arrematante da che-
gada dos ditos materiaes ; e os regeitados serao
immediatamente transportados para fora da es-
trada.
4.a Para a direccio das obras de pedreiro e
de carpinteiro na sua arrematacao comprehen-
didas dever o arrematante empregar um mostr
pedreiro, e um mestre carpinteiro tendo a pre-
cisa idoneidade.
5.a Km todos os pontos onde a estrada nova
coincide com o caminlio actual dever o arre-
matante durante todo o tempo das obras, diri-
gir o servico de modo tal que baja sempre um
transito fcil, seja na-cstrada nova, soja no ca-
ininho actual n'uma largura de 20 palmos.
6.a O arrematante comecar as obras, o mais
tardar, no praso dedois mezes depois da par-
ticipacao que Iho for feita pelo engenheiro em
chefe da approvaoao deste contracto pelo gover-
no sob pena de pagar a multa de um cont de
reis e de ficar sem efeito o presente contracto.
7.a As obras constantes da presente arrema-
tacao devero ser acabadas no praso de vinte
mezes contados do dia da sobre mencionada par-
ticipacao.
8.a Faltando o arrematante a prehencher a
precedente condicao as obras passarao sobre
tiverem fetas ambas essas partes da obra; a ter-
ceira igual s outras quando se lavrar o termo
de recebimento provisorio, de que trata o pre-
cedente artigo ; em fim a quarta e ultima d'um
dcimo smente do valor da arrematacao quan-
do se lavrar o termo de recebimento definitivo.
11.a O arrematante prestar fianca idnea
pela importancia da quarta parte do valor oreado
das obras, a qual ficara responsave! pela multa,
em que o arrematante incorrer, em virtude da
do Sr. Annes no Caes da Alfandcga.
= J. O. Elster tendo do rotirar-se para a
Europa far lcil'to por ntorvencao do coi rotor
Oliveira, do toda a esplendida mobilia crislaes,
cVc da sua casa, inclusive um dos mais afama-
dos pianos desta praca nao s pela belleza das
vozes como da sua excellento construccao um
carrinho do duas rodas com molas elsticas, e
os competentes arreios, um cavallo para o mes-
sext c oitava condicao, c do excesso da despeza mo e alzuns escravos : Quarta-feira 10 do
que houvcr de fazer administradlo em virtude corrente pelas 10 horas da manha na casa da
do disposto por esta ultima condicao sobre a
somma restante para so completar o saldo da ar-
rematacao quando passarem as'obras a ser ad-
ministradas.
12.a Para aexecuco do disposto pelo pre-
sente contracto o arrematante se sugeitar. in-
teiramento s decises provisorias do engenheiro
em chefe, c s definitivas do presidente da pro-
vincia sem recorrer em caso nenhum aos tri-
bunaes ordinarios.
Bepartico das obras publicas 10 de abril do
1843. O engenheiro em chefe ,
L. L. Wauthier.
lleclaracoes.
Companhia do febiribe.
= Os Srs. accionistas da Companhia sao
convidados parase ecunirem em asscmbla ge-
ral no dia 10 do corrente pelas 9 horas da ma-
nha no escriptorio da mesma Companhia. Re-
cife G de maio de 1843. O secretario Bea-
to Jos Fernandes Barros.
Administraco do Patrimonio dos Orfilos.
Peranle a administracfiodo patrimonio dos
orfos se ha de arrematar a quem mais der por
tempo de 3 annos que h de ter principio do
1. de Julho do corrente anno ao fim de Junho
de 1846 as rendas das seguintes casas :
Da de n. 1 no largo do Cotuvello o 1. andar.
2 ra do Collegio.
5 das J.arangeiras.
6 do Rangel.
8 Velha da Boa vista.
9 da Gloria dita.
10,ell de S. Goncalo dita.
12 do Cebo dita.
13 pordetraz do Assogue dita.
14 do Rozario dita.
As pessoas que so propozerem a arrematar di-
tas rendas poderao comparecer na casa das ses-
soes da mesma administraco nos dias 10 12
o 15 do mez de Maio corrente as 4 horas da tar-
de com seos fiadores e adverte-se aos inqueli-
nos que se acharem devendo rendas atrazadas ,
que se nao acceilao seos leos c nem por isso
se Ibes dar preferencia ao lanco que for offere-
cido. Sala das sessoes da administracao do pa-
trimo dos orlaos 24 de Abril de 1843./.
SI. da Cruz escriturario.
-- Para a banda de muzica do 2.batalhao
de artilharia a p desta provincia contrata-seo
o segunle :
Muzicos que toquem clarinetas e de boa
conducta.........-3
Dito para corneta de chave 1
Gorante-se aos mesmos o ordenado de 40, a
45 mil rs. por mez.
Nao sendo obrigados a servirem fora desta
provincia.
Fardamento fino c mais vencimentos do ba-
talho.
A quem convier dito cngajamenlo pode com-
parecer na secretaria do mesmo batalhao das
10 horas ao meio dia.
ra do Trapiche n 19.
= Leilao que faz Joao Jos Rodrigues T-of-
ferf Segunda-feira 8 do corrente as 10 horas
do manha do 40 saccas com feijfiomulatinho,
vindodo Rio de Janeiro no briguc S.Joiio Rap-
tista, entrado em marco p. p., porconta Grs-
eo do quem pertencer ; defionte da escadinha
ca Alfandega noarmazem de Bassellar.
Avisos diversos.
Avisos martimos.
Para o Rio de Janeiro segu impreteri-
velmente no dia 10 do corrente o bem conhe-
cido briguc Bom Jezus ; para escravos a frote c
%^Ao m!^reaiteatofa p'rovTncYa a ser passageiros dirijao-se a Gaudino Agostinho de
executadas em administracao A custa doarrema- Barros, na pracinha do Corpo Santo n. 06.
tanta e alen disto o arrematante pagara para Para o Rio Grande do^ul .seguir com
os cofres das rendas provinciaes urna multa de brevidade o velle.ro patacho Fehcidade de que
um cont de res. he capito Candido Jos Francsco Guiarte, so-
9 Ouaudo estiraren as obras acabadas, se- mente recebe pewageirps bem como escravos
rao ellas recebidas por um termo lavrado naja frote, para o que tem cxcellentes connodos,
conntente repartico pelo engenheiro en che- I e trata-se no Rec.fe ra da Cadc.a n. 4o, com
fe e o inspector fiscal ficando o arrematante 'os consignatarios A monm & Irmaos, ou a bor-
;___c.,i nol* nvariabilidade e conservacao do do mesmo com o subredito capitao.
dSflfcm durante o espaco dan anuo depois da | Pora o Maranho sa. o mais breve pos-
Lotera de IV. S. de Guadelupe.
= As rodas da mesma tem seo andamento no
dia 15 do corrente, como j foi annunciado por
j estar urna grande parte vendida, a irmanda-
de da mesma senhora roga nos amadores do jogo
concorriio a compra do restante dos hlbetes que
se achao a venda nos lugares j indicados.
A pessoa que annunciou no Diario de
sexta feira 5 do corrente precizar de urna pessoa
hbil para cobraneas fora desta praca dirijaso
a ra da Gloria n. 64 que achara com quem
tractar: tambem tira-se passaportes e folhas
corridas tudo com a maior prestesa possivel.
O
O PAISANO.
Paisano por cncommodos, que tem sof-
frido tem deixado de sabir regularmente ; mas
agora vai entrar em scus'trabalhos com a mes-
ma forea e vigor com que prncipiou : spIio o
n. 16 e est venda no patio do Collegio loja
do Sr. Pinto ; c no patio da Santa Cruz na do
Sr. Jos Maria Freir Gamciro.
Roga-se ao Sr. delegado da comarca do
Cabo que tenha a bondade de examinar se
entre os tres escravos que sua disposicao se
achao presos na cadeia dessa comarca se tem
algum donme Felippe, que talvez tenha mu-
dado o nome crioulo de idade de 30 annos
pouco mais, ou menos, estatura ordinaria, be-
qos grossos ps apalbetados c um dos dedos
torado de bixos quando foi pequeo, e de bobas,
que teve official de allaiatc e barbeiro bem
fallante, ecevilisado que parece forro muito
curioso c muito oficioso para servir aos bran-
cos, o qual cst fgido desde 5de julho de 1841;
e sendo esto algum dos 3 pude por obzequio
remete-Io a esta praca para a casa do padre
Rento Manoel de Castro naruadasTrincheiras,
que ser nago de toda a despeza, c gratificacao.
N.B. Tem o dito escravo sobrancelhas gros-
sas e nesse tempo pouca barba tinha.
Boberto Jones subdito Britannico rct-
ra-se para fora do Imperio.
= Quem annunciou querer fallar a Clara
Maria da Conceico, dirija-se ao Forte do Ma-
to ra do Amorim n. 33.
= Dczeja-se fallar com a Sr.a D. Luiza Ma-
ria Cabral para Ihe ser entregue urna carta
vinda de Lisboa de um seu mano.
Aluga-seuma preta idoza, para o ser-
vico de urna casa e comprar na ra, pelo pre-
co de 88000 reis mensaes ; na ra das Flores
n. 11.
Prcciza-se de urna ama secca de meia i-
dade para cozinhar e ensalmar roupa de me-
nino pequeo ; na ra de S. Thereza n. 25.
Aluga-se o 3. andar e loja do sobrado
da ruado Amorim ; a fallar com M. C. Soares
Carneiro Monteiro.
= Da-se 2008 reis a jnros sobro penhores
de ouro; na pracinha do Livramento loja n.4'i.
Aluga-se o 2. andar e soto da casa n.9,
da ra da Moeda do Recife cujo andar e mais
arranjossaosulicentes paraumagrande familia,
e se aluga por proco commodo; a tratar no Re-
cite loia n. 57 da ra da Cadea.
- Dezeja-se fallar ao Sr. Domingos Knoth,
para negocio de seu interesse ; annuncie sua
morada.
- Quem quizer comprar urna apolice da di-
vida publica de 600S res, que vence premio ;
nho de panno preto que por esquecunentose
deixou as 6 e meia horas da tarde do* dia 6
do corrente em cima de um dos bancos baixos
do Cat-s do Collegio.
= Arrenda-seo engenho Limoeiro no des
tricto de Agoa preta distante do Rio formozo
7 legas com muito boas trras para planta
cesdecanna o roca bom cercado para ani-
maos e com todas as proporedes para qualqucr
pessoa que queira tirar interesse por se acbar
promplo com todos os accessorios e boas o
bras ; quem o quizer dirija-se a ra de Hur-
tas n. 14 ao abaixo assignado para Iho enea- v
imnhar ao seu legitimo proprietario. Braz
Antonio da Cunha Slagalluics.
= Joaqun Ferreira Ramos, subdito Bra-
zileiro ; retira-se para fora do Imperio.
Germana do Carino Caldas, faz sciente
que ninguem (ac negocio com Emilio Cha-
vier Soubreira de Mello acerca de urna negra
por nome Joanna com cria de nome Ignacio ,
em consequeneia de pertencer a orfaos e an-
da so nao adiar feixado o inventario nem se
ter fcito partilhas c para evitar qualquer plei-
to para o fucturo se faz o prezente annuncio.
Offerece-se um homem para cobrar divi-
das nes;a praca, at distante meia legua, ou ou-
tro qualquer seevico que se Ihe ofTerecer, para
o que da (ador a sua conducta ; quem do seu
prestio se quizer utilizar annuncie por esta
folba.
= Offerece-se para ama de casa do portas
dentro una parda de idade de 40 annos que
sabe cozinhar engommar ensalmar, coser,
e fazer doces tudo com perfei^ao : na ra
do Vigario armazcm de assucar, n. 1**.
= Tirao-se folbas corridas e passaportes pa-
ra dentro e fora do imperio, por preco com-
modo, e com promptido ; na ra do Rangel
n. 34.
Preciza-se de urna ama de leite : na ra
Augusta n. 1 2."andar.
J. O. Elster, retira-se com sua familia,
para Hamburgo.
= Bernardo Joze Mendos Cidadao Por-
tuguez retia-se para Portugal.
s= Henry Taylor, subdito inglez, retira-.
se para fora do Imperio.
I.otcriada Matriz da Boa-vista.
= As rodas desta Lotera correm infalvel-
mentenodia 10 do corrente mez de Maio, e
os bilhetes se achao a venda nos lugares ja an-
nunciados.
= Na ra do Pilar om Fora de Portas pre-
cisa-se de um bom forneiro, e que entenda
bem de padaria para o que da-se bom orde-
nado.
= Domingos Alves da Cunha retira-se
para fora da provincia.
= Um homem casado e de boa conducta
propoe-se a dar lices de primeiras letras em
casas particulares, por menos preco de que ou-
tro qualqucr ; quem de seu prestimo precisar
annuncie.
Quem tiver algum andar do sobrado pa-
ra alugar com bastantes commodos, dirija-se
a loja franceza da ra do Cabug que faz es-
quina para a ra das Trincheiras ou annun-
cie sua morada.
O Snr. que na sexta feira tractou a
compra da venda da ra do Fogo sendo que
ainda esteja pelo que offereceo de luvas appa-
reca na ra da Calcada n. 12 para se fe-
char o negocio do contrario se fara com ou-
tra qualquer pessoa, que appareca.
Precisa-se deum oflicial de marcineiro ,
para trabalhar em urna tenda : no atierro da
Boa-vista, n. 3.
O abaixo assignado faz seiente ao res-
peitavel publico que nasua loja de couros n.
7 sita na ra do Livramento acha-se au-
tborisado pelo annunciante o seu caixeiro An-
tonio Bodi igues do Nascimento da data deste
em diante para reger a dita loja comprar,
vender e fazer pagamento de qualquer ge-
nero que se fizer necessario para augmento
da casa menos assignar letras ou quantias
avultadas que mister for para sortimento da
mesma loja. = Joo Muniz de Souza.
Na padaria confronte ao viveiro do Mu-
niz noaterros dosAffogados n. 43, preci-
sa-sc de um perito forneiro ; assim como de
urna pessoa que se proponha a vender pi
na ra com um pRto, queja ten alguna fre-
guezur

.


T
Quem precisar de um homom para diri-
gir qtialquer servico nesta praca o qual d fia-
dor a sua conducta ; dirija-se a Jos Goncalves
Ferreira Costa o a ra da Cadeia-do Recife
foja de Joaquim Goncalves Cascao.
= PrecSza-se um official de charuteiro para
urna fabrica de charutos ein Olinda ; quem s-
tiver nestas 6itcunstancias dirija-se a mesma
Olinda lugar do Varadouro a falar com Jos
Joaquim Aongo ou no Recife no beco das
miudinhas na venda de Manoel Jos Alves Vi-
anna.
Preciza-se de um caxeiro para tomar con*
la de urna loja de fazendas, e venda, fura des-
ta praca ; quem se achar nestas circunstancias ,
dirija-*e a ra da Cruz n. 36 para se I he di-
zer com quem deve tratar.
Precisa-se de um minino portuguoz de
12 annos para caixeirode loja de fazenda :
na ra Direita n. 30.
Toma-se um aprendiz por tempo con-
tractado para se ensinar a marcineiro es-
cravo ou forro ; quem quizer annuncie.
O abaixo assignado em resposta dos avi-
sos que contra elle tetnsahido declara, que
tem em seu poder recibo de J. E. V. pelo qual
semostradever-lheliOrs. que o abaixo as-
signado n3o quiz receber pela pequunhez e
alem deste saldo o mesmo V. Ihe entregou va-
rios livros que tinha em seu poder por con-
seguido falco he dizer que o abaixo assigna-
do Ihe era devedor ; quanto ao de F. D. da
ra do Cabug que diz dever-lhe urna letra ,
roga-lhe o abaixo assignado queira por esta fb-
Jha esclarecer-lhe para ver quem deve um a
outro declarando o mesmo F. D. o fim que
deo aos livros que recebeo do abaixo assigna-
do ; quantoao terceiroda ra da Cadeia, e
quarto da pracinha do Livramento ; roga-lhes
o abaixo assignado queirao declarar de donde
provem esses dbitos, pois elle nao se pode
Jembrar, que os tenha contrahido. = Anto-
nio Jos Raoello Guimaraes.
Quem mandou tingiroito pecas de tran-
sehm pode as ir buscar, pois ja so acho
promptasa muito tempo ; na ra do Mondejo
a. 107.
= Aluga-se o segundo andar da casa n. 60 ,
da ra da Cadeia do Recife com muitos bons
commodos, esotao; os pretendentes dirijao-
se na loja da mesma ou a Jos Antonio Vei-
ra de Sousa no caes da Alfandega.
Na padaria da ra da Senzala velha n.
98 precisa-se de um amassador que seja
perito e mestre de massas e mais servico
pertencente a mesma officina.
Existe urna carta para o Sr. Rufino Luiz
Hennque vindodos Estados Unidos : na ra
doAmorim n. 5 em casa de Joze Ray.
Quem tiver achado urnas poucas de cha-
ves pequeas presas em urna argola queira
fazer o obsequio de as entregar ao abaixo as-
signado que Ihe ficar agradecido. = J. J.
Tasso Jnior.
= 4
bom gosto chegada prximamente da Babia;
na ra dajfjadeia do Recife n. 37.
Veriaem-se e tambem alugao-se bichas
das mais superiores, e prximamente chegadas,
e at se mandaro applicar por pessoa hbil;
no beco do Abreu loja de barbeiro de Joa-
quim Ferreira Fontes.
Vendom-se as seguintes propiedades que
o major Jos Carlos Teixeira deu para paga-
mento dos seus credores, seis casas terreas na
Capunga urna terrea no Mundo novo um
sobrado no atierro da Boa-vista um sitio com
casa de vivenda na Cruz de Almas na ponte
d'xua ; quem quizer comprar agumas'destas
propriedades, falle com Francisco da Silva, mo-
rador na ra da Cadea velha do Recife que se
dir quem est autorizado para fazer a venda.
- Vcnde-serap de Lisboa muito fresco ;
na loja de Joao Mara Seve <& Filho, da ra da
Cadeia do Recife n.57.
= Vende-se arellos em casa de L. G. Fer-
reira & Companhia.
Vendem -se meias curtas do algodao para
meninos a 2,000 reis cada duzia ditas com-
pridas a 3,500 reis; na ra do Queimado n.57.
= Vende-se vinho de madeira legitimo de
superior qualidade ; as amostras acho-se em
casa de L. G. Ferreira & C.
Vende-so arroz vermelhp a 9,000 res o
alqueire por medida velha ; na esquina da ra
da Penha por baixo do sobrado novo aondo mo-
ra oSr. juiz de paz.
Marques & Vejga vendon em sua casa
na ra do Amorim n. 50 os seguintes gene-
ros, por precos commodos, fumo em folha che-
1 sor-
Compras.
== Compra-se um negro com habilidades,
ou sem ellas : na ra Nova loja n. 9.
= Compra-se ums escrava de 16 annos ,
quesaiba cozinhar e engommar perfectamen-
te : na ra Direita n. 50 segundo andar.
= Comprao-sc escravos pedreiros carpi-
nas, e ferreiros: na ra da Cruz n. 64, em
casa de Lourenco Joze das Neves,
Compro-se 900 estacas de 10 palmos de
comprimento, sendo de boa qualidade: na
ra da Cadeia loja de chapeos n. 46 ou no
atterro da Boa-vista loja de chapeos de Salles
<& Chaves.
Comprao-se eflectivamente para fora da
provincia mulatinhas crioulas, e mais es-
cravos de 13 a 20 annos pago-se bem sendo
bonitos : na ra larga do Rozario n. 30 ,
primeiro andar.
b Compra-so a obra intitulada a Fonte de
S. Catharina: na loja da viuva do Burgos.
Compra-se um terno de medidas do pao,
do padrao novo para vender farinha : na ra
da Cadeia de S. Antonio armazem n. 19.
Compra se para fura da Provincia mula-
tas negras, e muleques de 12 a 20 annos:
na ra Nova loja de ferragem n. 16.
Vendas
- Vende-se um terreno na Capunga aon-
de a grande cbeia do anno passado nao chegou ,
com 50 palmos de frente e 300 de fundo ,
com alicerce para urna casa de 30 palmos de
frente e 60 de fundo e com varios arvore-
dos de fruto : na praca da- Independencia n.
23 e 36.
- Vepdem-se superiores vinhos engarrafados
de madeira secca malvazia o burcellas de
3832 ; na ra da Cadeia do Recife n. 37.
- Vende-se urna linda cadeira de arruar do
gado da Baha em 5 do corrente 1. e 2.
te charutos muito bons e baratos, papel de
embrulho proprio para boticas,alhos em maun-
cas, sebotlas aos centos em molhos, aguarden-
te do reino de 30 graos, vinagre de Lisboa em
barris banha de porco muito alva e barata ,
ancoretas de azeitonas do Porto e chocolate!
- Jos Antonio Gomes Jnior contina
a vender no seu escrptorio na ra da Cruz n.
23, saccas com alqueire de farinha de mandioca
muito (na e alva feita na Muribeca e por
preco muito com modo.
= No deposito de assucar refinado, esta-
belecido junto ao arco de S. Antonio, em fren-
te do caes do Collegio ha para vender assucar
refinado segundo o novo systema de fabrica-
co polo qual se extrae a potassa e cal, dei-
xando-se-o no seu estado de pureza ; sendo o
preco da libra do de primeira sorte e em paes
160 rs. e o de segunda e tercoira em n
a 120, e 80 rs, H '
== Vende-se ou troca-se por tijolos de alve-
naria um terreno com 90 palmos de frente
e 180 de fundo, na ra da Palma por traz da
ordem terceira do Carmo : na ra da Cruz do
Recife n. 52.
Vende-se espirito de vinho de 36 graos
a 1280 a caada : na ra estreita do Rozario
botica nova n. 41.
= Antonio de Souza Rangel, vende o seu
sitio da Magdalena; quemo pretender dirija-
se ao mesmo sitio ou entenda-se com o escri-
vao Bandeira na ra estreita do Rozario.
= Vende-se a loja da praca da Indepen-
dencia n. 16 propria para calcado ou miu-
dezas ; a tractar na mesma praca n. 14.
= Vende-se um sitio com bastantes ps de
coqueiros e mang'ueiras baixa para capim ,
na Boa viagum, na estrada em frente da Igreja'
na ra estreita do Bozario n. 16 segundo
andar.
Francisco Martins Ramos com venda na
ra do Vigario n. 8 tem porcao de bichas
pretas de Lisboa que vende por preco com-
modo e a luga a 320.
Vendem-se dous escravos um canoeiro ,
e pescador e outro de servico de campo am-
bos mocos ; na ra larga do Rozario no tercei-
ro andar do sobrado de 4 ditos, por cima da
botica.
Vende-se farinha de S. Cathaaina em
saccas de dous alqueires e meio do Rio, de mui-
to boa qualidade e por preco commodo ; e
pilulasda familia chegadas do Porto pelo ulti-
mo navio : na ra da Cadeia do Recife ns
12el4.
== Vendem-se saccas com farinha de man-
dioca por preco commodo : na ra da Ca-
deia do Recife n. 35.
Vendem-se um encolamento para urna
canoa ou barcaca com 60 palmos de com-
primento : e travs de superior qualidade, de
34 a 50 palmos, e grossura de 8 12 polega-
das: na ra do Vigario n. 3.
Vende-se urna casa de tijolo e cal, com
4 quartos cozinha fora, telheiro para recreio,
duas salas cacimba de agoa de beber perto
do banho do Caldereiro por preco commodo ;
na ra larga do Rozario no terceiro andar do
sobrado d<* A- di*o*. or rima An knt^n
Vendem-se urna commoda de a'
bem feita com urna escrivaninba, c u
teira pequea para cima de meza por
na ra estreita do Rozario armazem n.
= Vendem-se charutos da Havana de supo-
rior qualidade : na ra do Trapiche n. 19,
casa de J. O. Elster.
Vende-se um escravo de 24 annos serra-
dor: na ra do Cabug, loja de miudezas n. 5.
Vende-se um transelim grosso com 10
diamantes no passador: no atterro da Boa-
vista loja de chapeos de Salles & Chaves.
Nos armazens de Manoel Antonio de Je-
ss & Filho, por traz do theatro n. 18 e 19 ,
vendem-se excellente farinha do trigo de SSSF
SSF por preco commodo; e barricas vasias
promptas para assucar.
- Vend3-se verniz do pincel de muito boa
qualidade em libras por preco mais commodo
do que em outra qualquer parte : no Forte do
Mattos, na ra do Cordoniz n. 2.
Vende-se farinha de tapioca do Maranhao
muito boa a 80 rs. a libra : no patio do Car-
mo n. 1.
=s Vende-se urna negra boa cozinheira ,
moca e propria para o servico de casa : na ra
do Ciespo loja n. 4 A.
= Vende-se um relogio inglez com caixa
de prata e bom regulador; e um transelim
de ouro tudo por preco commodo : na ra
Nova n. 55.
Vendem-se o alugao-se bixas por varios
precos e tambem se vendem aos centos: na
ra do Trapiche n. 28 loja de barbeiro de-
fronte do caes da Lingoeta.
Vende-se urna toalha de lavarinto de
chadrez de muito bom gosto, propria para
crianca por preco commodo : na ra da Glo-
ria n. 84.
Vende-se a propriedade denominada Cas-
sote a qual divide pelo engenho Giqui, pas-
so do dito, em trras da Ibura a qual tem
quazi meia legoa com mattas e agoa : de-
traz da Matriz da Boa-vista, n. 24, casa de
Domingos Piros Ferreira.
Vendem-se lencos de seda de cores mui-
to lindos padroes, e chegados agora a 1280,
1920, 2240 ditos pretos muito grandes e fi-
nos lonas largas para camas de vento chitas
finas de diversos padroes a 160 o covado : na
ra do Queimado n. 25 loja ;de Carioca &
Sette.
Vendem-se 4 escravas mocas, cozinhao,
engommao e lavao ; urna moleca de 14 an-
nos boa para ser ,'educada ; 2 escravos para
todo o servico ; um dito bom canoeiro ; e um
dito bom servente de urna casa: na ra de Agoas
verdes, n. 44.
Vendem-se urna escrava moca engom-
ma e cozinha com perfeicao ; duas ditas para
todo o servico ; urna moleca de 16 annos, pro-
pria para mucamba um moleque de 14 an-
nos proprio para todo o servico; e um preto
de 22 annos, perfeito carreiro : na ra do Fo-
go ao p do Rozario n. 8.
= Colla fabricada em Pernambuco a 200
res a libra e a arroba a 5&800 ; na ra do
Rangel n. 52.
Vende-se para o matto ou fora da provin-
cia um escravo de nacao : bom trabalhador
de enchada e capaz para todo o servico : na ra
do Nogueira sobrado de um andar n. 39.
Vende-se urna marqueza de condur ,
de palhinha larga no assento por preco com-
modo : na praca da Independencia n. 21.
Vende-se um forno de cobre, roda e
os mais pertences de fazer farinha : no atterro
da Boa-vista n. 3.
Vendem-se presuntos inglczes chega-
do no ultimo navio ptimos para fiambre:
no armazem do Guimaraes confronte a esca-
dinha da alfandega o primeiro indo do arco
da Conceicao.
v Vendem-se ricos chales de seda nchama-
lotados ditos do seda e la mantas e lencos de
seda ricas sedas lavradas para vestidos, pti-
mos chapeos de sol de seda muito encorpada ,
o cabos fortes e enfeitados, chapeos da ultima
moda lindas e elsticas casemiras para calcas,
pannos finos de todas as crese qualidades,
um completo sortimento de calcado de homem,
senhora e menino, lindos cortes de cassa pin-
tada e adamascada e outros muitos objectos,
tudo mais barato de que em outra qualquer
parte : na ra nova loja n 35.
v Vendem-se chales modernos de casemira
a 1000 rs. sarja de la a 480 o covado, meias
casemiras a 480 luvas de seda curtas com pal-
mas e sem dedos a 320 o par excellentes gur-
guroes ou sarjas de cores a 640 o covado ve-
ludilhos com cores esquisitas para colletes pe-
cas de bretanha de algodao de boa qualidade a
2000 com 10 varas cassas pintadas de cores
bxas a 120,160, e 200 rs. e cortes de vesti-
dos da mesma a 1280 golas de fil de linho
bordadas a 1000rs. as muitas desejadas saias
acolxoadas para senhora a 1600, riscados ame
ricanos bem fortes a 140 o covado ganga azul
"C ,;oa qualidade a 80 rs. zuarte ou ganga
azul mais larga a 100 rs. ; propria para vestir
escrayatura, assim como algodao encorpado
americano a 180 altn destas outras fazendas
I rfm JU amnclrnc fi
as mande pedir at as 10 horas do dia ; na ra
do Crespo, lojas ns. 10 e 15 da viuva Cunha
Guimaraes.
= Vende-se 1 cavallo russo bom carrogador;
na ra do Vigario armazem n. 23.
Escravos fgidos.
Dezapareceo no dia l.de maio um mu-
leque de nome Luiz nacao Congo idade 13
a 14 annos, crpreta, o I hos grandes e muito
vivos "tem um cravo j quazi secco por baixo
do p esquerdo, que anda nao assenta hem o
p, levou carniza de chilla azul j velha, e cai-
ga de estoupa j velha com um remend no joe-
Iho diferente da calca ; portante roga-se a to-
das as autoridades policiaes e outras quaes-
quer pessoas que o peguem e o mandm levar
a ra do Cabug loja de Joaquim Jos da Costa,
que ser recompencado generosamente.
Fugio do poder do abaixo assignado no
da 5 do corrente, um seu escravo de nome Le-
andro crelo, idade 16annos, carniceiro ,
secco do corpo tendo umpalgum tanto en-
chado, levou vestido caifa azul camisa do
riscado e chapeo de palha ; quem o pegar le-
ve-o ra do Rangel, casa n. 21 que ser
recompensado. Joo Martins Correa.
= Fugio no dia 25 de Abril de 1842 do
engenho Utinga o escravo Joze baixo, cor
fula cara redonda nariz chato com alguns
signaos de pannos pela cora e pescoco, tem al-
guns tainos as costas, pernas finas, meio
barrigudo representa 40 annos de naco S.
Thom ; quem o pegar leve ao mesmo enge-
nho a cima da Barra Grande a seu snr. Jo8o da
Silva Reg ou nesta praca na ra da Cruz ,
n. 64emcasde Lourenco Joze das Neves.
Fugionodia22 de Marco p. p. do en-
genho RiachaO o escravo Antonio, crioulo ,
estatura regular, ebeio do corpo cor preta ,
pouca barba a testa regacada com um lo-
binho no alto da mesma ; quem o pegar levo
ao mesmo engenho ou nesta praca a Louren-
co Joze das Neves que ser gratificado.
= Fugio no dia primeiro do corrente a es-
crava Mara de Angola de 20 annos baixa,
grossa denles limados, tem bastantes espi-
naos no rosto e grandes marcas de bechiga
as pernas levou vestido de chita rocha com
flores amarellas e um caneco ; quem a pegar
leve a ra da ConceicSo da Boa-vista n. 18 a
seu snr. Frederico Schultz, que recompensera
No dia 4 do corrente fugio o moleque
Daniel, de Angola de 18 a 20 annos cor
fula olbos grandes esbranquicados beicos
grossos nariz chato ps meios grossos "ca-
bellos averrhelhados levou.camisa e calcas de
brira ja usadas, gosta de andar sem chapeo,
e foi escravo de Joaquim do Reg Pereira na
ra estreita do Rozario ; quem o pegar leve a
Fora de Portas venda n. 92 que ser re-
compensado.
No dia 14 de Abril fugio do engenho
Tamataupe deFlores o escravo Joaquim, criou-
lo vindo a pouco preso do Recife, de 2 an-
nos baixo, reforcado do corpo nao feio de
cara bem feito do ps e maos pouca barba,
testa grande a cantuda sabio montado em um
quarto castanho ja velho pequeo e curto;
ha toda probabilidade de estar na praca oceulto,
por que ouve noticias certas, at [o lugar de-
nominado Tapema porto de S. Lourenco da M.
roga-se a todas as autoridades, e a qualquer
pessoa de o capturaren), contando com um
eterno agradecimento ; assim come se protes-
ta perseguir com todo o rigor das leis a quem
quer que o tiver em sua casa oceulto.
O abaixo assignado roga a todas as au-
tboridades policiaes e capitaes de campo, nao
so desta praca como do matto, queirao fazer
aprehender urna sua escrava de nome Luiza ,
cnoula, de 36 annos, estatura alta, grossa,
dentes Junados muito fallante com trez c-
catnzes no rosto e duas de bixo do queixo ,
e a ultima junio a orelha direita tem o beico
de baixo um tanto cado e vermelho tem no
roslo algumas marcas de bechigas, cor nao
muito preta inttula-se por forra a qual
tendo andado fgida a mais de dous annos,
foi pegada nesta praca no da 7 para 8 do mez
Julho do auno p. p. fugira no dia 9 do mes-
mo mez e consta que negocia com miudezas
para o matto ; os apprehendedores podem en-
trega-la a Antonio Joaqurn de Freitas mora-
dor no principio do atterro dos Aflogados de-
fronte do sobrado onde mora Silvestre Joaquim
do Nascimento de quem receberao urna ge-
neroza gratificacao. = Francisco Rodriques '
liamos. J

ERRATAS.
Na corrrapondenca signada oor um Por
nambucano inserta no Diario n. 99 linlus
39 leia-se discussoes em lugar de ds-
posices.
pessoa, quciniiciFE: NAl-yp. deM, F. nnFARiA.-l843


Full Text
xml version 1.0 encoding UTF-8
REPORT xmlns http:www.fcla.edudlsmddaitss xmlns:xsi http:www.w3.org2001XMLSchema-instance xsi:schemaLocation http:www.fcla.edudlsmddaitssdaitssReport.xsd
INGEST IEID EV7NB7X5O_L7A291 INGEST_TIME 2013-04-12T22:27:25Z PACKAGE AA00011611_04953
AGREEMENT_INFO ACCOUNT UF PROJECT UFDC
FILES