Diario de Pernambuco

MISSING IMAGE

Material Information

Title:
Diario de Pernambuco
Physical Description:
Newspaper
Language:
Portuguese
Publication Date:

Subjects

Genre:
newspaper   ( marcgt )
newspaper   ( sobekcm )
Spatial Coverage:
Brazil -- Pernambuco -- Recife

Notes

Abstract:
The Diario de Pernambuco is acknowledged as the oldest newspaper in circulation in Latin America (see : Larousse cultural ; p. 263). The issues from 1825-1923 offer insights into early Brazilian commerce, social affairs, politics, family life, slavery, and such. Published in the port of Recife, the Diario contains numerous announcements of maritime movements, crop production, legal affairs, and cultural matters. The 19th century includes reporting on the rise of Brazilian nationalism as the Empire gave way to the earliest expressions of the Brazilian republic. The 1910s and 1920s are years of economic and artistic change, with surging exports of sugar and coffee pushing revenues and allowing for rapid expansions of infrastructure, popular expression, and national politics.
Funding:
Funding for the digitization of Diario de Pernambuco provided by LAMP (formerly known as the Latin American Microform Project), which is coordinated by the Center for Research Libraries (CRL), Global Resources Network.
Dates or Sequential Designation:
Began with Number 1, November 7, 1825.
Numbering Peculiarities:
Numbering irregularities exist and early issues are continuously paginated.

Record Information

Source Institution:
University of Florida
Holding Location:
UF Latin American Collections
Rights Management:
Applicable rights reserved.
Resource Identifier:
aleph - 002044160
notis - AKN2060
oclc - 45907853
System ID:
AA00011611:04950


This item is only available as the following downloads:


Full Text
Auno de 1843.
Quinta Feira 4
1' i!u agora (Ujiendt da c amamos ; da non prudencia moilerai'.io, tnargia : con-
lioutiDfls cont prinoipiamna e seremos aponalos com adniraco entre as i atoas mtia
n.lit. ( Proclamado da Atsembla Geral do Blata.;
PART DAS DOS CORRE1S TERRESTRES.
Goianoa ; Parahiba Riogrande do Norte secunda tenas (eiraa.
Boaito o Garanhuas a 40 e 24.
Cabo Sirinbera, Rio Formoso Porto Cairo Maceio ,
Bua-v.sue Florea a DAS DA >E MAMA.
1 :.s. Felippe a. TiaRt App.
" 2 Ic. n. Malfada V. Re. Aud. uo J. de D da 3. y.
3 Qua'il i lavenjio de S fru*.
4 'Juiui. Monica. Aud do J deD. da 3. ?.
5 S*H. Con erado de Ajosiinlio Aud. do J. de O. da 2. r
6 5*J>. s, Joan*Bel. Aud. do J. de D. da 1- t.
7 Duu Materoidade da N. S.
a Alagoaa no 1. 11
Olinda iodos os diga.
de Maio
Anno XIX. N. 97-
e-Es=
O Diario publica-a* todoa os
de trea mil rea por quartel poa adianiado*. O annuncun do asai?nantea ao inseridos
gratis, e os daane o n.io forera i rstio da SO reis p..' linha. \s reolamaces derem ser diri-
gidas a asta Trp., ra dasCr.it N 3A.ou a prara 4a Tn-Up-nlencia loja de U"" *
CVBi>s.odia ie Alaio compra reada
Cambio obra Londres 26 J. por 1U | Oblo-Moada da 6,400 V.
(, h Paria 350 res pui franco. k N.
a Lisboa 10U por 100deprimi I a da 4,000
; PsaTa- Pataco* s .
Moeda de cob/s 2 por cenlo. a Peos !umnarae
dem de letras dt boas firmas 1 f a |. ditos Mexicanos
FHASEbUALANO MEZDEMUO."
La Cheia I", s S horae 15 m.da tard I La ora 9, as 4 I oras eS5m. da manh.
(uart.ming. i 21, Inora im. dam, | faan. creso.a 7, t t oras ib. da msntt.
Prtamar de hoje
1. a 8 horas a 30 m. da nuahaa. 11. a 0 horas e 5 m. da larda.
saaaaajafsaaamamaaaaaasaaasaaaaaaaaaaaa saiaa i i i mmi i isii _i i_ ital
compra
1A.200
1G00J
8,800
1,6J
1,860
I, MU
.6 400
16 200
y iut.
i,880
1,880
1,88
*J

9
S
Governo da Provincia.
EXPEDIENTE DE 26 DO PASSADO.
Ofiicio A o j ii iz municipal do termo da Boa
Vista, acensando recebido o seu ofiicio de 13
do mez prximo passado em que pergunta ,
qual o procedimento que devetercom os em-
baritos apiesentados pelos jurados multados ;
e significando em resposta, que', se os embar-
gos forem oppostos exccuciio,propriamented-
ta e modo tlclla deve dol -s conhecer o juiz
exccutor; se porem o seu objecto f->r todo rela-
tivo cousa julgada, temiendo mostrar, que o
jurado nao mereca incorrer na multa que Ihe
lora imposta, apresentando para isso justa cau-
sa cumpro, que o juiz executor, remetta-os
ao juiz de direito, que impo/ a multa; por
competir-lhc o conhecimcnto dessa justa causa,
segundo o disposto em o artigo 104 da lei de 3
de desembro de 1841,
liilo Ao chele da legiao da guarda nacio-
nal deGaranhuns, ordenando, que mande dis-
pensar do sen ico da mesma guarda nacional aos
fiscaes da res tectiva cmara municipal; paia
que possaelles satisfaseras obrigacOes seus
empregos inherentes.Communicou-se acama-
ra municipal de Garanhuns.
Ditos Ao commandante geral interino do
corpo de poli da autorisando-o para domittir
do corpo do seu interino commandoos soldados
Jos Fiel de Mattos Joao Pereira, e Joao Rap-
tista do Rosario : e para remetler osdous lti-
mos ao commandanfe das armas aliin de as-
sentarcm praca na priincira linha. Ofliciou-so
a espeito ao commandante das armas
DitoDo secretario da provincia ao 1. da
asscmbla legislativa provincial significando
e.n resqosta a<" seu ofilcio desla data (26), me
o Exm. Sr. Presidente ha designado o dia d'a-
manha (27) para 1 hora da tarde receber no
palacio de sua residencia a deputacao, que vem
apresentar-lheasleis que tern de ser sanecio-
nadas.
Dito Do mesmo ao inspector da thesoura-
ria dafasenda communicandolersido proro-
gada por mais tres mezes a licenca que S. M.
o Imperador havia concedido ao chele de p >Iicia
desta provincia, djscmburgador Antonio Igna-
cio de Azevedo.
PERNASflBUCO.
ASSEMBLA PROVINCIAL.
Acia da 39.a sessoordinaria da Assembla Le-
gislativa Provincial de Pernambuco em 28 de
abril de 1843.
Presidencia do Sr. Paula Lacerda.
Fcita a chamada acharac-se presentes 23 Srs.
deputados, faltando com participado o Sr. Bi-
zerra Cavalcanti, esemellaos Srs. Pereira de
Brito, Machado Bios, Danlas, Vieira de Mello ,
Baro de Suassuna c Paula Mesquita.
O Sr. vice-presidente detlarou aberta a ses-
sao: (oi lida e approvada a acta da antecedente.
EXPEDIENTE.
Forao lidos e approvados os 9 pareceres se-
guintes da commissao de tontas e ornamentos
municipaes acerca das contas da& cmaras do
Bonito, (aranhuns, Boa-Vista, Rio Formoso,
Flores, Cimbres, Pao do Albo, Goianna e Igua-
rass. Ficarq adiados os 3 seguidles da mesma
commissao sobre as contas das cmaras do Li-
moeiroe Recife e o requerimento do secretario
da cmara de Iguarass. .
011 DEM do da.
Foi approvado em 3. discussa o projecto n.
la deste anno com a seguinte emenda do senbor
Mello : cada um 500S rc's de ordenado sal-
va a redaccao. Foi tainbem approvado em ter-
ceira discussa o proiecto n. 7 deste anno com
a seguinte emenda do Sr. Neto: ao artigo 1.
a.cresci-iite-secom a denoniinaoao de cidade
da Victoria em coinmeinoraco da batallo ga-
nha pelos Pernambucanos as suas immedia-
V'es sobre as Torcas Holandesas.
Passou em 3 a discussa o projecto n. 13 des-
te anno. ( Sr. Neto mandou a me.-a a seguintt;
dei'iara(o : declaro, que votel cotttra o Djo
jeclodt jubilato t-, pnlessor Vasco Mari' ln
Falca .em todas us discusses por coiiSlderai
a materia delle propria do con.ieciinento dogo
\erno p ovincial nos termos do artigo 10 do cap.
2. da lei de iOdcjunho de itf.
Entrou em 3.* discussa o projecto de lei do
orcamento municipal. Forao lidas mas nao a-
poiadns as seguintes emendas : do Senhor
Pereira de Carvalhoao S5. do artigo 2. di-
aa-se com o fiscal do tiecm GOOS reis : do Sr.
Leal ao 2. do artigo 3.depois das palavras
na lorma da lei accrescenle-se ficando ap-
provada a gratificarlo de 200S reis concedida
pe i cmara ao dito procuiadoi nesto sentido
amimente-se o quantilativo: do Sr. <>!iv ira
S aditivo ao artigo 9.com um odvogado 80g
reis :auamenle-so o quantitativo : do Snr.
Pinto de Almeida aditivo ao nrl. 10coma
arrecadacao dos foros do patrimonio da cmara
na comarca do Ronito 30$ reis:do Sr Lopes
Netosupprima-seo arl 22:do Sr. Olivei-
ra artigo aditivo para ser colocado onde convier
a cmara municipal do Re ife Rea aulorisada
a desnentlermais aquantia de o00jt reis com o
pagamento das cusas judiciaes no corrente anno
financeiio.
Forao apoiadas as seguintes :do Sr. Oli-
voira arligoaditivo para ser colocado onde con-
viera cmara municipal do Recife Sea desde
j aulorisada a indemnisar o cofie das rendas
provinciaes da quantia do 5:o98S3 que se
despendeo com oesgoto das agoas accnmuladas
as mas desta cidade por conta da mesma cma-
ra :da commissao de negocios das cmaras-
artigo aditivo para ser collorado onde convier
a cmara municipal de Santo Antao fica auto-
risada a pagar ao procurador e administrador
do patrimonio de N. Sra. do Rosario daquella
villa o que estiver devend" de foros do terreno
pertencente ao dito patrimonio o em que se a-
chao edificados diversos predios da municipali-
dade : e continuara a pagar os que se forem
vencendo :da mesma commissao.
Artigo aditivo para ser colocado onde convi-
erA cmara municipal do Recife cm execu-
?o do artigo 7. do titulo segundo das posturas
adicionaos de 3 de abril de 1840, concdela um
praso, que nao ser menor de 10 meses aos
padeiros, cujas fabricas liverem de ser transfe-
ridas para fia da'cidade vista do exame de
saude a que a cmara mandara de novo pro-
ceder para quo fiquem conservadas aquellas
padarias que forem susceptiveis de melhora-
inento' de modo que nao incommodem a vi-
!-inhanca : d> Sr. Oliveira aditivo ao aitigo
2.coma companhiadeRibeirinhos.encarrega-
da da limpesa das ras e ponles 6:000j( rs.:do
Si. Loboao^aditivo doSr. Oliveira marcando
para a companhia de Ribcirinhos 6:000$ rs.di-
ga-se 2:0008 reis :do senhor Pinto de Almei-
daemenda ao 5. do artigo 2. ao fiscal de
Santo Antodepois da palavraelevadodi-
ga-se 9008 res mas como no %: do Sr.
Mellosubstituitivocom o poileiro da cma-
ra do Recife 7>i0g reis : salva a redaccao ; do
Sr. Manoel Cavalcantiemenda substitutiva
ao artigo 3. 1.diga-secom o secretario um
tonto de rs.- 5.com os quatro fiscacs das fregue-
sias a saberde Santo Antao 800$ reis, do Re-
cife e Boa-Vista quiuhenlos mil reis cada um ,
e dos AlTogados dusentos mil reis 2:0008 : do
Sr. Domingues ao 3. do artigo 2.diga-se
com os 3 ajudantesdo porteiro quinhentos mil
mi cada um1:500$ reis :do Sr. Beltra ao
SI. do artigo 3.eleve-se o ordenado do fiscal
de S. Pedro cento e cincoenta mil reis : do
Sr. Pereira de Carvalho aditiva ao artigo 3.
1.eleve-se o ordenado do fiscal da reguesa da
S cento e cincoenta mil reis : do Sr. Oli-
veira aditiva ao 1. do artigo 4. tendo o se-
cretario alcm do oidenado a gratificacao de
cem mil reis:do Sr. Domingues ao % -2. do
artigo 5. accrescente-se dando-se ao mesmo
procurador dusentos mil reis de gratificacao :
do Sr. Sousa Leo subsiiluitha ao$ 1. do arti-
go 10com osempregados sendo o ordenado
do secretario t rosen tos mil reis, do porteo oi-
tenta mil reis, do ajudante do poiteiro cin-
coenta mil res, e do fiscal da villa cem mil reis:
. ugmente-se neste sentido o quantitativo :do
Sr. i into de Almeida aojjl. do artigo 10, re-
lativa ao ajudante do porteirodepois das pala
vrasajudante do orleirodiga-se sessenta
mil reis sendo obligado conduccao dos ofi-
cios da cmara dentro do municipiodo Sr. (i-
tirana ao % 1. do artigo l(>eleve-se o ordena-
do do secretario a dusentos mil res : do Sr.
Kigueiiedo ao artigo 19 $ 16 supprimao-sc as
palavrasnao pudendo acamara municipal at
, fin :dos Srs. Lobo e Carneiro da Cunta ao
artigo 19 & 5.ao 5. accrescente-seficando
adoptadas*as tabellas n. i e -, quanto ao mu-
nicipio d" Recife :do Sr Figueiredoa emen-
da dos Srs. Lobo e Carneiro da Cunha ao artigo
19 5. accrescen!.e-seo ao de Olinda.
Dada a hora o Sr. Lobo mandou mesa o
seguinte equerimento : req .eiro a proro a-
cao da sessao al se concluir a 3.a discussa do
projecto municipal :foi apoiado, eflcou adia-
do por nao havur casa.
O Sr. vi e-presi lente deo para ordem do dia
a continuacao da de hoje e primoira do pro-
jecto n. 21 Oeste anno, e levantou a sessao pelas
duas horas e meia da tardo.
Francisco de Paula Cavalcanti de. Albuquer-
que lacerda, vico-presidenteFrancisco Joo
Carneiro daCunhi, 1." secretarioAntonio Jo-
s de Oliveira, 2. secretario.
TRIBUNAL DOSJLRADOS DA CIPADE DE
O.INDA.
PRESIDENCIA DO SR. OOU TOR VICENTE FERREI-
RA GOMI-S.
Sessllo Ao 2."> de Abril de 18r3.
Compareceo o acu/ado Harcal Joaquina dcS.
Anna pardo natural e morador em Maran-
guape solteiro nao sali ler vive de ca-
noeiro foi sumariado em 3 de mano de 18il,
por crimede rnortc e pronunciado cmtOde
marco de lS'l-1 pelo juiz de direito Cassemiro
Jos de Moraes Sarment; forao seus advogaJos
Joaquim Jos Nuncs da Cunha Machado e
Lourenco Jos; Figueiredo e acusador o Dr.
Promotor publico, dur nao os debales duas ho-
ras e lindaro as 2 da tarde e voltaudo o
conselho da salla de suas conferencias foi o Reo
demnado a gales perpetuas por Senlenca
do juiz de direito, que appellou a cx-oflicio
para a relacao.
Mesmo dia aiema.
Compareceo o acuzado Theodoro Nunes ,
crioulo natural e morador em Rebinbe nao
sabe ler enem escrever, vive de tirar lenhas ,
foi sumariado em 5 de feveeiro de 18V2 por
crimedeferimento pronunciado em 8 do mes-
mo mez e anno pelo l!r. juiz de direito interino
Jos Francisco de Paiva Jnior ; foi seu advo-
gade Antonio Manoel de Arago c Mello, eo
acusador o promutor publico principion o de-
bate as 3 horas da tarde c acabou as 4 e
meia e voltando oconcelho da salla de suas
conferencias foi o Ru absolvido 'por sentcnca
do juiz de direito.
N. B. Marcnl Joaquim de S. Anna ja sofreo
no juri do Recife no dia 13 de jullio de 18U
cujo presidente do tribunal foi o Dr. Moraes
Sarniento a mesma senlenca de gales perpe-
tuas e protestando por novo julganiento oi
nesta cidade confirmada a senlenca como cima
se v.
^esso de 2G de abril de 183 mesma
presidencia.
Compareceo o acuzado Joaquim Francisco
Baptista de Mello Oxal branco cazado ,
natural do Crato provincia do Cearii Grande,
c morador em Ol.nda idade 3i annos sabe
ler e escrever vive de ser cstudante ( segundo
respondeo ) sumariado em 22 de setembro de
1842 por crime de ferimentos pronunciado
em 10 de novembro de 182 pelo delegado Joa-
quim Cavalcanti de Albuquerque ; foi elle
mesmo Reo que defendeo e seu acuzador por
parte do autor, o Dr. /.carias de Goes o Vas-
concellos principiarao os debates pouco depois
de ineio dia e durrao at < s 5 horas e meia da
tarde, e voltando o concelho da salla do suas
conferencias foi o Reo condemnado em 8 an-
nos de prizao com trabadlos e multa corres-
pondente a melado do tempo por sentenca do
Dr. jui-. do direito de que appelou o Reo para
a relacao desta provincia.
esto de 27 da abril de 1843 mesma
presidencia.
Compareceo o acuzado Galdino Andr de A-
raujo pardo, solteiro 20 annos de idade,
natural e morador no Poco da Panella vive
de cortar carne nao sabe fot e npm eacravw ,
sumariado cm 23 de novembro de 1842 por
crime de seducao de urna esenna de Manoel
t.oelho Cintra J pronunciado pelo subdelega-
do do Poco da Panella Joao Francisco do Rogo
Maja em 20 de dezembro de 1842 foi seu
advogado Antonio Manoel de Arago e Mello ;
acuzador o promotor punlico principiou o
debate ao ineio dia e durou at as duas horas da
tarde voltando o concelho da salla de suas
conferencias foi o Reo absolvido por sentenca
do juiz de direito.
Me mo d:a 27 arima.
Compareceo o acuzado Lui/. Gonzaga, criou-
lo natural e morado na fregnezia do Poco da
Panella idade 40 annos trabalhador de en-
xada. nao sabe ler e netn escrever,sumariado em
7 deoutuhrodel842,por crimede laca de ponta
e air.eamsa umseu irnio Francisco de Paula
Fernandas pronunciado pelo subdelegado do
Poco da Panella Joao Francisco do Reg Maia
em 3 de novembro de 18 8 ; foro seus advo-
gados I .uiz Pereira da Silva Nevos, e Antonio
Manoel de Arago e Mello, e o acuzador o
promotor publico principiou o debate as 3
horas e meia e durou at ae 4 ; e veltando
o concelho da salla de suas conlerencias foi o
Reo con lemnado a 2 me/es de prizo um mez
com trabaIhos e outro com multa correspon-
dente a duas tercas partes desse mez de pnzao ;
por sentenca do juiz de direito.
Sessao de 28 de abril de 1843 mesma
pre.idcncia.
Compareceo o acusado\ cente Ferreira, par-
do solteiro, idade 30 annos tirador de ma-
deiras, natural do Rio doce e morador no
mesmo lugar sabe ler e escrever } sumaria-
do em 28 de novembro de 1842 por crime de
ferimenlo pronunciado pelo sub delegado da
fregue/ia da S Dr. Antonio Jos de ouza Go-
mes em 27 de Janeiro de 1843 ; foi seu advo-
gado Joaquim Jos Nunes da Csnha Maxado e
acuzador opiomotor publico, principiarse os de-
bates as 11 horas e meia, e lindaran a urna ho-
ra da tarde e voltando o concelho da salla de
suas conferencias foi o Reo absolvido por sen-
tensa do juiz do direito.
Mesmo dia wima e mesma presidencia.
Nao compareceo o Reo afiancado Jos Coelho
Galvao branco natuial e morador no Rio
Grande do Norte, vive de agricultura sabe
ler e escrever processado em 23 do novembro
de 1841 pelo Dr. juiz. de direito interino da 1*.
vara do crime Jos francisco de Paiva Jnior ,
por crime de Ihe ser aprehendida umi faca de
ponta e una davina carregada sein podra de fo-
go pronunciado pelo mesmo juiz cm 29 do
no-embro de 1841 ; nao teve advogado por
correr a revelia foi o acuzador o Dr promotor
publico, principiou a acuzacao as 2 horas e
um quarto o findou as 2 e tres quartosda taiw
de, e voltando o concelho da salla de suas
conferencias foi o R o condemnado em 3 me-
zes e ineio do priziio com trabalhos por sen-
tenca do |iii/ de direito.
Hendimento total da meza do consulado no
mes de abril findo : a saber.
Consulado de 7 p "/"d'exportacao. 28:378,325
Ditos de 2 p. "o de dita........ 2,304
Ditos de V P- 7 de dita....... 105,92*
Ancoragem de 30 para fora do
Imperio.................. 8:097,246
Dita de 10 para dentro dodito... 117,207
Dita de barcacas e canoas... .^.. 16,000
Depsitos, que cxrcdraod"anno. 24,163
Siza de 5 p. 'o .. ..-........... 77.500
Emolumentos de certidoes...... 17,160
Papel dos passaporles imperiaes. ,100
Multas por infraccoes do Regula-
mento................... 224,000
37:059,929
Rendimcnto das provincias.
Dizimo do assurar das Alagoas... 1:422,677
do algodao da Parahiha. 93,721
do dito do Rio Grande do
Norte................ ,568
Provincial.
Dizimo do assucar.......
<( do a.godao.......
<< do caf.........
1:516,964
10:655,819
703 <&R
4.64


do fumo.............. 4,338
J 1.368,724
Taxa de 40 reis por sacca d'algo-
dao...................... 26,480
Dita de 160 res por caixa d'assu-
car...................... 505,760
Dita de 40 reis por fexo do dito.. 5,480
Dita de 20 reis por barrica e sacca
de dito.......|............ 202,980
IIU
12:109,424
Rs...... 50:686,317
Meza do consulado de Pernambuco 2 de
maio de 18W. O administrador, Miguel Ar-
chanjo Monteiro d'Andrade.
Publicares a podido.
ODE ALCJICA
AO ILL.mo E EX.moSR. BVRAO DA BOA-VISTA, E
PRESIDENTE D* PEHNAMBUCO.
Por occasio de um qu:lmbo que appareceo
na Capital com a alcunha de opposicSo.
Presta-mc Musa versos harmnicos
Dgaos dos eitos de um Bario nclito
Que da Lira de Flaco
Merece os nohres cnticos.-
Quem mais Ihe dora assumpto magnfico ,
Que um Protector do Brazileiro Helicn ,
Novo egregio Mecenas
De Pernamlmco celebre ?
As leis cessiro de um destino hrrido,
Que so decreto pretores barbaros
, A fonnosa Provincia ,
Paraso d'America !
Um dia assoma no horisonte lucido ,
Em que do Imperio o Soberano Jpiter
Deu ao nobre Recifo
Do Empyrco os almos extases!
Um Reg deu-nos e com elle sbito
A Patria goza de bens innmeros :
Falla Augusta Scienca ,
Puro l)om doCo nitido I
Idneos Mestres sao gratas dadives ,
Que se oflerecem ao Lyccu gothico ;
Alli osgennens planta
De Minerva fructfera.
Por toda a parto a juventu.le florida
De Grecia e Roma constite-se emula ,
Ella que entre oafora
Sempre de saber a vida.
Do aurgo Commerco as fontes lubricas
Sempre velando qual Numen prvido ,
Altrahe ao nosso emporio
As Nacaos antes tmidas.
Franquea as rotas da Provincia agrcola,
Que ameacavp colonos pavidos ,
Animando dest'arte
Nossa riqueza lnguida.
Para que crescaoamor dos subditos
Monarchia do melhor dos Principes ,
A capital enfeita ,
Entilo quasi inda rustica.
Den vida a tudo seu Divino balito ;
Tudo arrebata um coraco Anglico ;
Fra a maldita chusma
Filha do ardente Barathro !
Elle aculou a, sulTocando o sequilo,
Que vngar cura do Sul as lagrimas !
Eu ainda la vejo
Os ululantes Cerberos!..
Ah que pertendetn os monstros rbidos ,
Sollos, quaes Furias, Hvdras, ou Gorgonas?..
Desdohrar da Tristeza
Na Patria o manto lgubre?
Nao basta o tempo que va leu seculos ,
Em que dos Brutos feroz Poltica
Mandou nossos Patricios
A solido dos tmulos ?...
Oh Reg oh Nume filo fantsticos
Esscs prazeres do Co protolypos ,
Que nos tem grangeado
Tua virtude inslita?. .
Ah nao, nao creio, que o Supremo Arbitro,
Que sobre o Imperio vea solicito ,
Arranque a Pernambuco
Seu arrimo sua ancora !
Raivai Serpentes que o Hroe Magnnimo
Ha de conter-vos no immundo carecre ,
T que de Astrea o ferro
Vos quebr os denles lvidos.
Emhora a Patria com olhos hmidos
Supporte as vossas lingoas sacrilegas ;
He da Le o decoro ,
Quem s a torna placida.
Sim ostentai o orgulho tmido
Contra um Pretor que nunca foi spero !
E que talvi da lomo
Vos tem polipario s vboras !
A multiforme lisonja prfida ,
Quo professaveis Ihe fo horrfica :
Eis-nq' o seu crime.
Que persegus com jubilo t
Se assim njo fora ; mil Hymnbs mlicos
Demandario os C,!os diafanos ,
Prostituindo asMusa
Vossos labios angui foros !
FIM.
COLLEGIO SANTA-CRUZ.
Acta da Sessao que tete lugar nste Collegio
Santa-Cruz no dia 8 de Abril de 1843.
Aosoitodias do mez de Abril de mil oito-
centose quarenta e tres n'este Collegio Sancta
Cruz, por convite do Director, se reuniro
varios pais e correspondentes dos alumnos con-
fiados aoseu cuidado, eo mesmo Director Ihes
fez ver em um breve discurso a necessidade ,
que o compeli a fazer esta reuniao nao s
para em cumprimento dos estatutos se proceder
a formaco do conselho deliberativo, mas para
desvanecer as acres e infundadas intrigas que
incessantemente tem promovido contra esto es-
tabelecimento seus gratuitos inmigos com
C intuito de o aniquilarem.
Depois de urna breve discussSo so acirdou
que a reunido de todos os pais c corresponden-
tes dos alumnos constit liria o conselho delibe-
rativo eque se elegerio dentre elles cinco
membros, que comporto urna cornmissao ins-
pectora deliberativa e consultiva cujadura-
co seria de um anno e se procedera sua
eleico lodosos annos no dia 3 de Maio, em
que a Igreja celebra a Invencao da Sancta Crui;
porm a que hoje fosse eleita entrara logo em
exercitio: e que esta cornmissao tera a seu car-
go : 1. inspeccionar o estabelecimento e is-
calisnraeducacodos alumnos: 2. coadjuvar
o Director, lembrando-lhe os meios indispen-
saveis para o andamento regular do eslabeleci-
menlo : 3." concorrer com os moios ao seu al-
cance para o incremento e establidadc do Col-
legio e desvanecer quaesquer intentos contrai
o mesmo : 4."dar lodos os trimestres um rela-
torio circunstanciado do estado do Collegio e
progresso dos alumnos.
Depois de elet is poracclamaccjio para com-
porem a mesa eleloral os Srs. dezembarga-
rior Joze Libano de Souza Rufino Jos Cor-
rea d'Almoida, e Antonio Pereira de S, pro-
cedeu-se a eleico dos membros da cornmissao ,
e ficaro eleitos os Srs. dezembargador Jos
Libano de Souza com vnte e quatro votos ,
ommendador Francisco Antonio d'Olveira
com vinte e tres, major Manoel do Nascimento
d< '"os'a Monteirocom dezoiio commendarior
Joao Pinto de Lemos com dezeseis eo com-
mendador Jos Ramos de Olveira com quinze ;
os quaes foro logo empossados. E para cons-
tar lavrou-se a presento acta em que assigna-
ro com o Director as de mais pessoas presentes.
eu Rufino Jos Correia de Almeida 1. secre-
tario interino a escrevi. = Jos Libano de Son-
M Jos Ramos de Ol'veira. Joao Pinto de Le-
mos Francisco Antonio de Oliveira Manoel
do Nascimento da Costa Monteiro. Manoel Jo-
s da Silva Guimaraes, Manoel Rodrigues Vil-
lares Rufino Gomes da Fonceca Maximiano
Francisco Ruarte, Antonio Luiz Gonsalves Fer-
reira, Thomaz -le Aquno Fonseca. JoioRao-
tista Pereira Lrtho Jnior, Joaquim Baptistn
Morera. Jos Francisco Rbeiro de Souza. Joa-
quim Jos; de Mello Manoel Cardozo da Fon-
seca, Izidro Francisco de Paula Mesquita. Fran-
cisco Augusto da Costa Guimaraes Joaquim
Coelho Cintra Jos Joaquim da Costa Leite ,
Joao Jos Ribero dos Santos, Jos Joaquim de
Miranda, Antonio Ferreira Raltar, Jos;Theo-
doro de Sena Francisco Gomes de Olveira.
Director,
Antonio Ufara Chaves e Mello'
Teixeira no beco do Azete de Peixe, pode
ser conservado em quanto dos lados se nao
levantarem casas que prezcntemcnlc sao ter-
reas e s armazens de guardar assucar e com
quanto o forno tenhaj um conductor de fuma-
c, he muto peqiiorio lie necessario colocar
outro mais largo e que lenha trila e cinco
palmos de altura e que por este modo se ev-
tariio os incmodos de taes astabelecimentos ,
alias mui necessarios para commoJidade do pu-
blico c pelo segundo o Dr, Jos Joaquim de
Moraes Sarment foi dito que corjeordava na
opiniao do seu collega e quo quando venha a
haver prova jurdica de que a altura do con-
dutor levada a trinta ecinco palmos, nao per-
zerva suficientemente os edificos vizinbos he
de parecer que em vez de se remover a padaria ,
se obrigue seu dono a mandar construir fornos,
daquelles que destroem todo o fumo e por
nada mais declararem depois do referido exa-
me houve o juiz a vistura porfeita, e valioza,
e para constar fez este assento em que todas as-
sgnaro. Eu Jos Alfonso Quedes Alcanforado,
escrivo o escrevi; Moraes e S'lva Prxedes
da Fonceca Coitinho Felis Bizerra do Mello
Leitao Felippe Ncri Rodrigues de Carvalho,
Jos Joaquim de Moraes Sarment.
Sentenca.
Visto o termo de achada a fl. defeza do con-
traventor Manoel Ignacio da Silva Teixeira ,
vistoriade fl. a fl., condemno o dito contraven-
tor a multa de vinte mil res na forma do ti-
tulo segundo art. 7 das posturas adicionaesa
construir sobre o forno de sua padaria um con-
ductor di' fumo que tedia 35 palmos de altura,
e sufliciento largura, sendo o parecer dos facul-
tativos na vistoria e juntan; ente as custas.
Antonio Joaquim de Moraes e Silva.
VARI EDA DE.
Vistoria a que mandou proceder o Dr. An-
tonio Joaquim de Moraes e Silva juiz interi-
no da segunda vara do crime a requerimento
de ManoeJ Ignacio da Silva Teixeira ern sua
padaria no beco Azeite de Peixe. O eserivo
Alcanforado. Anno do Nascimento deN. S.
J. C. de 1841 aos 23 de abril, nestacdade
do Recife em obairro de S. F. P. G. no be-
co do Azete de Peixe aonde foi vindo o Dr.
Antonio Joaquim de Moraes e Silva, juiz de
direito merino da segunda vara do crime. O
procurador da cmara municipal Prxedes da
Fonceca Co'tinho o fiscal respectivo Felis
Bizerra de Mello Leitao os facultrtivos os
Doutores Felippe Neri Rodrigues de Carva-
lho e Jos Joaquim de Moraes Sarment no-
meados para procederem a vistoria requerida ,
aos quaes o dito juiz deferio o juramento dos
Santos Evangelhos e Ihe emearregou que
hem e verdaderamente, sem dolo ou mali-
cia passassem a fazer a vistoria na padaria de
Manoel Ignacio da Silva Teixeira no beco do
Azeite de Peixe bairro do Recife e que a
a vista do termo de adiaba, defeza do Reo con-
traventor dessem a sua opiniao a respe i to e
DO CARAPDCEIRO.
Mas urna gloria para a Religiao.
A' vista do relevante servico que o Padre
Prefeito dos Capucbinhos acaba de fazer a esta
provincia entranhando-sc pelas brenhas de
PanelLs de Miranda levando ali a palavra de
eos, e conseguindo chamar ordem e a
communho Brasilcra a Vicente de Paula e
seus cegos seguidores a vista do bem que se
tem portado esses religiosos missionarios, a nos-
sa assembla provincial tem autoris&do ao Exm.
Presidente da provincia nao s a concertar o
Hospicio de N. Sra. da Penha que se acha
bastantemente arruinado como a dar princi-
pio edficaco d'uma capella sob a invocaran
de N. Sra. da Letra no mencionado lugar de
Pan el las.
Deste modo sim he que podemos catequi-
zar e morigerar a gente safara, e montczinha,
que vive quasi como seIvagem*por esses sertes.
hn> calicdal e sobre tudo que sangue se nao
Raveria pnupado,se durante a revoltadenomina-
da dos calanos, em vez de baionetas houvcsse
o bom accordo de ter enviado para ali missiona-
rios zelosos.quo fallassem a esses homens igno-
rantes e grosseiros em nome de J. C. em
nome da Religiao toda de paz e do docura ?
Nao teriamos perdido tantas vidas nao se te-
riao comettido tantos crimes nem teriamo-
sido testemunhas de tantos horrores e detan-
tas immoralidades. Forcoso heconfessar que
asdiflerentesexpedicoes militares, que d'aqui
partirn para esses lugares sublevados nao fi-
zero mais do que aggravar o mal ; porque
as violencias e torpezas que muitos pratic-
rao fi/erao a essa gente cada vez mais aferra-
da a seus desvarios fanticos, egrandemente
sequiosa de vingancas. D'aqui o furor com
que pelejavo bem convencidos de que sus-
tentavao a causa da Fe' e da Monarchia contra
impos e demagogos.
Nunca o fanatismo quer religioso, quer po-
ltico cedeo seniio aos meios brandos da in-
sinuacao e da persuasao : e ahi esto os fas-
tos das naces para nos dizerem que o que
nunca podero conseguir os maiores potentados
da tena armados de forca e de prestigios .
levnu ao cabo um simples monge que nao
tendo na mo mais do que urna cruz e di-
zendo aos povos Nos Christum prceticamus,
va tudo prostrar-se a seus ps, e abracar con
tente a Religiao eminentemente benfica do
Homem Dos. Quer-me parecer, que se o
governo tivesse maior numero de missionarios
capazes de maneira que os podesse distrinuir
por essas brenhas; excusaiia enviar para ahi
destacamentos c agentes pol ciaes. Hum bohi
mssonaro he para esses povos um arbitro de
suas disputas um conciliador de suas desaven-
cas juiz concelheiro c pa.
No meio das possessoes Hespanholas e Por-
tuguezas diz o grande historiador Anquelil )
acha-sr o Paraguay paiz inmenso que era
se destruir. OsJesuitaj penetrrao por esses
paizes, foro encarregados dessa missao, e tan-
to bastou para tudo mudar do face. A quantos
baldcs, e reproches assacavo a estes padres,el-
les respondan mostrando os seus proselytos la-
boriosos bons pais esposos fiis filhos do-
ceis regrados em seus costumes iguaes em
riquezas, sem luxo nem pobreza soccorri-
dos em suas enfermidades, alegres contentes,
e felizes. Voltaire que de certo no nao era
suspeito na materia conta maravilhas dussas
missoes,, confessando, que nunca se vio sobro
a trra novo mais ditoso do que fo'rao os ind-
genas do Paraguay sob a direceo dos Jesutas,
im que a Religiao Christ he o mais poderoso
meio decivilisacao.
Erija-se pois a mencionada capella nessas
brenhas vft residir ali por alguns tempos um
missionario ; e ver se-ha que diflerenca.
Esses homens bravioscorrero pressurosos a par-
ticpacao dos Sacramentos e celebracao dos
Santos Mysterios ouvira a palavra de Dos,
e tornar-se-haodoceis humanos, obedientes
le, everdadeiros cidadaos.
COMMERCIO.
Alfandcga.
Readimento do dia 2........... 4:072g263
Descarrego hoje 4.
Brigue escuna R. F. Loper farinha e bo-
laxinha.
Brigue Treasurer barricas de cerveja, ge-
nebra e agoardente.
Brigue Vencedor passas, vinho, azeite. co-
minhos, alfazema, alpsta azelo-
nas e sement.
Mstico Polanno vnho.
Slovimonfo do Porto.
Naros sahido* no dia i.
Halifax ; brigue inglez Rival, capitSo Richard
M. Nell carga sal.
Narios entrados no dial.
Philadelphia ; 36 das patacho americano R.
F. I.i'pcr de 167 toneladas capito A-
braham Alien Sheed equipagem 10, carga
farinha de trigo, cha, vellas despcrmaceJe, o
&c : a Matbeus Aust'n c C*
Edilaes.
recebdo por elles o ilito juramento, debaixoj coherto de bosques, e que a cultura tornou fer-
delle fizero a referida vistoria, e declarnu o j tosem grande parte. Nessas florestas to an-
primeiro facultativo o Dr. Felippe Neri Rodri- j tigas como o mundo vagucavao com os tigres,
gues dp Carvalho. que a padaria c forno da I ursos p L5cs e vivio q'J3 orno estes. I fnrgc cinco dM, que 80 todo B!p mesma perlencentc a Manoel Ignacio da Silva i familias, que se nao encontravo, se nao para jcoenta mil reis de multa cada um. E para
foutor Vicente Ferreira Gomes juiz de
direito interino da i.* rara do crime da co-
marca do IXecife de Pernambuco e presiden-
te do tribunal dos jurados na primeira sessao
de 2\ de abril dj corrate anno na cidade de
( linda por S. M. I. e C. que Dos guar-
de Sc.
1 ac saber que nesta referida sessao jurdica
foro assiduos e comparecero em toda a sessao
os senhores jui/es de fado ; Jo Rodrigues dos
^antos Jos Fernsndes Jorge Joao Severno
do Reg Barros Joaqun. Correia da Silva t
Tenente Antonio Joaquim Rabello Pessoa ,
Tenente Herculano Po Pedro Joaquim Jos
Ferreira da Penha Manoel Deonizio Gomes
do Reg Jos da Silva Braga, Thomaz da (Ju-
nha Lima Canluaria o advogado Jos Vells
de Guivara Tenente Joo do Reg Karros ,
Francisco Ferreira de Mello Francisco Mar-
tnsRapozo, Joo Manoel Mendes da Cunha
e Azevedo, Lourenco Antonio de Albuqucr-
que e Mello N cente Jos:'' de Carvalho Capi-
to Josi- Ignacio Xavier Jos Antonio de Mi-
randa Profiro Antonio Esteves Major Ma-
noel Alves Monteiro Jos Dantas Correia de
Cois Jos Mauricio Teixeira d'Alhuquorque,
V'ajor Antonio Trislo de Serpa Brando; Va-
nocl Antonio Pereira Romos, rirurgio Va-
noel Bernardlo Vonteiro Vajor 1 rancsco
Duarte Coelho, Jos Eustaquio ^ aciel Mon-
teiro Major Jos Joaquim de Almeida Gue-
des Jos Tavares Gomes da Silva Bernardo
Ferreira Loureiro, Doutor Nuno Aique de Al-
vellos Anes de Brito Ingle/., Capito Joao Bap-
tista da Silva Manguind major Joao Paulo
Ferreira Joaquim Ferreira Loureiro Jos
Alves de Faria Manoel Rufinode Rarros, pro-
fessor Manoel Antonio de Assufnpco Cardim ,
Vicente Ferreira Marnho Ancelmo Jos Fer-
reira, Antonio Manoel Jobo, Bernardo Joa-
uuim d'A/evedo Manoel Nunesde Mello o
Doutor Carlos Fernandcs Ribero. E para
constar mandou o prezdente do jury fazer o
prezente ; digoRilieiro. E faltaro a toda ses-
sao sem causa que os juslificasse e livrasse da
multaos senhores jui/es de facto Major Flo-
rencio Jos1 Carneiro Monteiro Tenente Joao
Ignacio Ribero Roma, e Manoel Rodrigues
da Silva por cujo motivo foro multados em dez
mil reis por cada dia de sessao cada um que


m*aiXK*^x*W9mm&*m.iu.\*m^'>i*ip*^+mmmri.*~rj*j*mi*mm '^ <
5
constar mandci fazer o prezentc cm virtudc do
art. 286 do cdigo do proccsso criminal ; e pu -
blicar pela imprensa. Dudo na cidade de Olin-
da sob-meo signal e sello 011 vaina sera elle
ox-cauza aos 29 de abril de 18 W ; eu Joaquim
os Ciraco escrivao do jury a escrev.
Vicente Ferreira Gomes.
Declarado.
$
O ARTILHEIRO N. 41.
ahio hoje e acha-se venda.
O procurador da Cmara Municipal desta
Cidade alieixo asignado avisa uos ais. in-
quihnos das casas da Ribeira do pexe c praca
do mercado de S. Antonio, que, nao sendo li-
cito nem podendo estar a seu arbitrio pagar
os respectivos alugueis, quando Ibes apraz, do-
vero d'ora em (liante satisfu/el-os dentro do
praso de IjO depois de seus venciinentos ; c lin-
do este praso o ahaixo assignado proceder
ejecutivamente contra os omissos: paseando
porm desdo pratirar assim espeitodos
que aehando-sc atrazados em mais de dous
me/es nao lem at hoje satisfeito os seus d-
bitos. Recite 2 de Maio de 1843. Anto-
nio Joaquim de Mello Pacheco.
Avisos martimos
= Para Lisboa com muita brcvidado segu
viage o hriguem portuguez ConceicBo Flur de
Lisboa, com excedentes commodos para passa-
gciros ; quemr quizer carregar ou bir de nassa-
ge dirija-seao eapito na praca do commercio ,
ou ao consignatario Thomaz d'Aquino Fon-
eeca.
* lll 1^ i ............. ii .-..I n
Loilao.
L.' Rruguiere fara leilao quinta feira 4
docorrente no seu arniazem da ra da Cru/
n. 1 perante o delegado do cnsul de Franca.
c por conta de quem pretencer, d'uma caixa de
marroquns avariados, vindos na galera france-
zaZilia do Havre.
= Leil oque faz J. O. Klster por interven-
co do coi retor Olivcira 6.* feira 5 do cor-
rete pelas tO horas da man ha de ferragcns e
miudezas; na ra do Trapiche n. 19.
Avisos diversos.
SOCIEDADK PHIEO-DRAMATICA.
(OCTU'ORA XATALENSE.)
O
Primeiro secretario convida os Senho-
res socios para sessao hojo (4) pelas"
horas da noute para se acabar do discutir o:-
jiovos Estatutos.
= B. Tiple, subdito Bremensc; retira-se
para fra do Imperio.
- Da-se dinbeiro a |uros sobre penhores di
relogos novos e modernos : na ra das Cru-
zes, n. 8o.
= O ahaixo assignado roga por especial fa-
vor a todas as aulhoridades policiaes c capi-
t||s de campo ou outra qualquer pessoa, que
no dia 30 do p. p. Ihe fugio o cabra Joaquim ,
cheio do corpo estatura regular falla um
tanto msnca, de 32 annos, bem barbado,
mas nao traz suissas lechadas, levou vestido ca-
misa de chda calcas de riscado chapeo pre-
to ja usado levou um surro de couro de ovc-
Iha com mais alguma roupa dentro e pod<
ser que ande calcado dizndo que he forro, o
qual foi vendidoaqui por ordem do r. Gahrie1
Ribeiro Soares, morador no Ico, e o com-
prou na Espinhara ejulga-sc tcr hido par.
qualquer destasduas parles em companhia di
algum comboio ; de o apprehender e levar ao
seu legitimo Sr. na ra do Queimado n. 42 .
quesera recompensado e se pagando todas a>
dcspezas que se izerem.
He> cu lao Jos de Freitas.
= O ahaixo assignado pede ao Sr. Joaquim
Baptista Moreira, agente dos paquetes de vapor,
que quando Ihe vier dinheiro do Rio de Janei-
ro tomo he de costume o nao entregue se nao
ao ab:xo assignado, ainda que Ihe aprezenlem
conhecimento, isto para e\itar alguns abusos
que certas pcssoas costumo praticar. Jou
Jllnodii Uva Souza.
Um rapaz Brasileiro de 19 annos, que
sabe ler esc rev r, e contar sufrivel, se ofle-
recc para caweiro ou outra occupaco qu<
Ihe covenha, tanto nesta praca como fora delta;
quem descu prestimo se quizei utilisar diri-
ja-seao atteiro da Boa-vista loja de n.iude-
zas de Antonio da Silva Guimaraes ou an-
nncie sua morada.
= Roberto Jamieson retira-se para In-
glaterra.
.oteria de Matriz da Boa-rista.
= As rodas desta l.oieria correm infalivel-
mentenodia 10 docorrente mez de Maio, e
os bilhetesse achao a venda nos lugares ja an-
nunciados.
Na noute de domingo para 2.a feira pas-
sada deixou-se por esquecimonto um chapeo
de sol novo de seda prela, na travessa do Quoi-
mado encostado casa n. 3 ; quem o achou o
quizer restituir dirija-se venda da mesma ca-
sa ou annuncie que ser recompensado.
Pela ultima vez se roga ao Sr. Antonio
Pcreitade Souza sargento de polica, venha
quanto antes a ra do Queimado n. 6, concluir
o que nao ignora; e roga-so ao Sr. Diogo Bap-
tista Fernandes de dirigir-se mesma casa
Deseja-se saber quem he o corresponden-
te nesta nraca de Anto io Pinto de Mallos, n
negocio de seu interesse : na loja de Novaes &
Bastos, ra do Queimado n. 29.
Na fabrica do charutos do atterro da Roa-
vista n. 43, precisa-sede um menino que quei-
ra dar-sc a aprender a (azor charutos.
Na venda da esquina da ra do Sebo no
patio da Santa Cruz, aue foi do Gloria haver
leite puro todos os das de manha das 7 horas
em (liante.
. O escrivao da meza actual da irmandade
de Sania Bita de Cania convida a todos os
;rmaos da mesma para comparecerem no da 7
docorrente pelas 9 horas da manha, no consis-
torio da referida igreja a liin dse proceder
eleiciio da nova meza, que tcm de servir no
anno vindouro.
Quem precisar de urna ama para qual-
quer seivico de urna casa ; dirija-se na travessa
da Sen/ala casa n. 9.
Precisa-sede um homem portuguez, para
fcitor de um sitio perto da praca ; a pessoa que
estiver as circunstancias de o ser dirija-se ao
palio do Hospital do Parabo venda n. 14.
Arrenda-se a casa que tcm servido de
theatro publico desta idade com todos os o-
hncilios que constar dos seus inventarios ; os
pretenden tes podem-se entender com o seu pro-
pietario Manoel Antonio de Jczus na ra dos
,)uartes n. 18.
v Boga-se ao Sr. engenbe'ro e confiador
da cmara e ao Sr. fiscal do bairro de Santo
\ntonio, que lenho ahondado de hincar as
suas vistas a passagem que segu do porto da roa
Nova para a ra da Concordia poisest in
digna dotran/ito publico.
No dia sexta feira 5 do corrente se hade
arrematar impreteri\elmente metade de urna
morada de casa de sobrado de 2 andares sito no
patio do Carino n. 7, avahado em 3:O00SO0O
de reis ; quem na mesma quizer lancar compa-
rece s 4 horas da tarde, na ra Nova porta
do Dr. juiz docivel da 1.a vara.
Arrenda-se um sitio no lugar do Rozari-
nho com casa de sobrado, arvoredos, e pasto pa-
ra vacas, e baixa para eapim ; quem pretender
dirija-se casa de Rufino Gomes na Boa-Vista
ra da Conceico e o mesmo lem urna canoa ,
que carrega 800 a 1,000 tijollos de alvenaria ,
para alagar.
Preeisa-sealugar pretas para vender a-
zeite pauando-se bem c tambem por todo o
dia ; no largo da Ribeira n. 19.
__ Precisa-se alugar 2 pretas para vendas de
ra sendo boas vendedeiras, paga-se bem ;
i- tambem pretas para venderem azeite de tarde :
no largo da Ribeira n. 19.
D-se 2008000 reis a juros sobre pinho-
res de ouro ; na pracinha do Livramento loja
n. 44.
Boga-se ao Sr. delegado do Cabo, que em
virtudedoseu annuncio relativo a 3 escravos
que se achao presos o favor de examinar se
ntre elles llavera um de nofne Matheus.de a-
o angico alio, secco do corpo, quando falla
ne um tanto gago, os pos sao um tanto cavados,
que quando pisa na trra cnnhc cada representa ter 40 etanlos annos, est
lugido 6 3 annos, e tem a abilidade de fazer
n.rdoes de rame sendo algum del les roga-se
ao mesmo Sr. o fa\or de avisar para esta praca
a seu senhor Manoel Antonio da Silva Molla ,
que pagar toda a despeza.
O ahaixo assignado em cumprmento ao
annuncio do Sr. Joao Albino da Silva e Souza,
das ps apalhetados, e um dos dedos dos ps construccao que despensa virola invencao
(orado por hixos, e bobas quando foi pequeo de um senhor de cn2eoho porto desta praca e
hom ofllal de alfaiato o barbeiro hem Tal- muito approva.las. Maqu.nas de vapor com mo-
lanto ecevilisado, curioso e bem servical aos ondas ou sein ellas para nutro qualquer fim ,
brancos, e milito carinhoso talvez que tenha taixas de ferro portas de Tomainas sorras
mudado o nome pelas suas espertezas sendo grandes para serraras, bombas de ferro ara-
nlzum (lestes far o obsequio manda-lo entregar dos de ferro carros e mao roldanas de ler-
narua das Trncheiras em casa do padre Bento ro jarras de forro para agua safra delr-
Manocl deSousa Castro, que ahi so pagara toda reiro &c &c : na mesma fabrica Taz-se nao
a despeza o gratificacao Fdippe Scry de s as ohras mencionadas como qualquer ou-
p-ara | ira em inachinismo ou engenhana por gran-
__ Roga-sc ao Sr. delegado da comarca do de que seja.
Cabo que tenha a bondade de examinar se | Preciza-se de urna ama para urna casa de
entre os tres escravos que sua disposicao se pou-a (amiba que sai ha coser e engommar;
achao presos na cadeia dessa comarca se tem quem estiver neslas circunstancias a..nuncie.
algum lie nome Felippe, que talvez tenha mu- I Na ra de S Rita nova n 91. existe urna
dado o nome, crioulo de idade de 30 annos carta para o reverendo Padre Jos Gmalo,
pouco mais, ou menos, estatura ordinaria, hei- viuda de Barreiros : na mesma casa vende-se
J-osgrossos, ps apalhetados, e um dos dedos j um corrame de couro de lustro, por preco
lorado de l.ixos quando foi pequeo, e de bobas, milito comn odo.
di
[clara que por sua ordem tem tirado cartas do
correio, e tambem recebido dinheiro cm varias
partes tudo por ordem do mesmo.; e o decla-
ra para prevenir alguma disconlianca.Joo
liaptisla Paula da Silreira.
- Quem quizer desembarcar qualquer car-
ga na ciimboa do boro doPocinbo com bons
"ommodos, ficando os materiaes em secco e hons
i ommodos para os canoeiros pode-se servir ,
negando de cada canoa 500 reis para benefi-
cio da mesma.
__ O abai*o assignado roga ao Sr. Vicente
Ferreira de Paula que por oh/equio examine
se entre os escravos. qiic existem nesse lugar fr-
gidos e extraviados sjest.i um crioulo de no-
me Felippe fugido desde 5 de julho de 1841 ,
que teve offieial de alfaiato o barbeiro bem
fallante, ecevilisado que parece forro, muito
curioso e muito olTirioso pata servir aos bran-
cos.oqualest fgido desde 5de julho de 18V1 ;
e sendo este algum dos 3 pode por obzequio
remete-lo a esta praca para a casa do padre
Bento Manoel de Castro na ruadas rincheiras,
que ser pago de toda a despeza, e gratificedlo.
N.B. Tem o dito e-cravo sobrancelhas gros-
sas o nes.ie tempo pouca barba tinha.
j^^Anifcsl; cao dos crimes, e attentados com-
mettidos |*los Jezuilas em todhs as par-
tes do mundo desde a sua fundacao at sua
cxlinccao. Publicou-se esla obra em Lisboa no
anno de 1833 em dois volumes : quem a livor
e quizer vender annuncie, que se paga bem.
= A pessoa que tirou do corredor da porta
da ra do sobrado da ra da Matriz da Boa
distan. 26, urna cama de vento queira bo-
la-la no mesmo lugar, do contrario se publi-
car seu nome por extenco.
O r. Francisco Geraldo Moreira Tem-
poral, queira dirigir-se na da Matriz da Boa-
vista no prime-'ro andar do sobrado n. 26 ,
que se Ihe dezeja fallar.
= Quem annunciou querer fallar a ( hira
Maria da Conceico, dirija-se ao Forte do Ma-
to ra do Amorim n. 33.
.= Jus Maya subdito Brilannico, retira-
se para Macei.
Na fabrica do cbapcos de sol na praca
da Boa-vista n. 26 tem chapeos de sol de
seda para homem e senhora ; tambem troci-
se chapeos de sol volhos consertao-so e co-
brem-sc de novo com muito boa seda tudo
muito barato.
jMeria de N. S. de Guadelupe.
= As rodas da mesma tem seo andamento no
dia 13 do corrente, como j foi annunciado por
j i estar urna grande parlo vendida a irmanda-
de da mesma senhora roga aos amadores do jogo
concomio a compra do restante (los bilhetcs que
se achao a venda nos lugares j indicados.
__Preciza-se fallar aoSr. Joo Chavicr Pes-
soa de Mello ; na ra Imperial n. 167, ou an
nuncie. .
Ouem precizar deum administrador, ou
caxciro para algum engenlio, ou mostr de pri-
meiras letras ; dirija-se a ra de S. Jos n. 40.
__ Aluga-se ou vende-sc una carrossa nova
de carregar pipas ; a tratar com Manoel Anto-
nio da Silva Mota.
Aluga-se um preto para servente de pe-
dreiro ou para outro qualquer trahalho ; na
ra do Rozario larga n. 38 no 2. andar.
, A pessoa que annunciou querer ensinar
primeiras letras ; dirija-se ao pateo do Paraizo
1."andar do sobrado do Sr. Nicol .o.
/olera do Thealro.
Hoje 4 do corrente principia o pagamen-
to dos premios sabidos na exlraccoda 1.a par-
to da 13.a lotera do thealro continuando di-
to pagamento nos dias 5 e 6 e desle ultimo
dia eludante as quarlas e sabbados como he
costume, noescriplorio do respectivo ihezou-
reiro das 10 horas da manha a 1 da arde.
As rodas da 2.* parte da referida 13.a loleria
ando mpreterivclmente no da 20 de Junho
prximo futuro.
Preciza-se de urna pessoa hbil para
cohrar dividas na prara c fra della dando
fiador ao valor dos documentos que se Ihe en-
tregaren! ; na loja de Carioca & Selle na ra do
Cjueimado n. 25.
__ Tira-sc passaporles para dentro e fra
do Imperio e corrc-s folhas com hrev idade ,
o preco mnito commodo; na ra Vclha da I oa-
visla n. 49.
__ \ pessoa que annunciou pelo Diario de
28 do mez p. p., querer ser ama; annuncie sua
morada para ser procurada, ou dirija-se a ra
do Codorniz n. 9.
__ C *larr & C* engcniniros maquinis-
tas e fundidores; na sua fundicao da ruada
Aurora, tcm para vender por preco commodo
Aluga-se. ou vende sea padaria n. 15-,
as 5 Pontea com todos os seus pertences : na
mesma casa aluga-se' urna escrava com muito
hom leite.
Roga-so ao senhor delegado da commar-
ca do Cabo que por lavor queira declarar se
alguns dos escravos que se achao presos a sua
ordem, lem os signaos seguintes: Miguel, na-
Cao Rengue la repre/enta 30 a 3o annos de
idade cor bem preta. alto, reforcado do cor-
po cara redonda olhos avermelhados na-
riz pequeo boca regular (lentes alvos, bar-
bado ao redor da bocea uns talhinhos atraves-
sados na mass do rosto pernas grocas tosta-
das cin sima eahertas para haixo e por isso
anda alguma cousa camhaio pez grandes e
gro sos ; quando dezapareceo no dia 20 de no-
vemhro de 1840. era inleiramente !>u do elle se pagar todas as dcspezas que se tiver
feito e houver de fazer; na ra da Conceuao
da Boa-vista casa n. 10.
Da so a prefio com toda seguranza o
com hypolheca em alguma propriedade nesta
praca ii quantia de seis tontos de reis cm
moeda de preta ou papel a 1 p. c ao mez ;
quem dalles precizar, dirija-se a ra da Cadea
velha loja n. 60 que se dir quem os d.i.
- Preciza-se fallar com o senhor Joo Ma-
ra de Souza Bangel ou ao senhor Henriques
de wouza Bangel; na Candida do ( armo n. 13.
Preci/a-se de urna ama de leite que seja
cativa ; na Camhoa do Carmo n. 13 : na mes-
ma casa dezeja-se fallar com a viuva do falescido
Joaquim Caetano da Luz ou com algum dos
lilhos a qual de prezente mora nos A (Togados.
O propreti.rio da olaria da ra da Flo-
rentina anendaesta olaria, que por ser den-
do da Cidade ofT. rece grande vantagem para
tralialhar urna fabrica de estilaciio tendo o
rnelhor porto para dezembarque de madeiras,
grande com modo para mamar una labricade
qualquer genero ; a quem convier dirija-se a
mesma olaria para se tratar do ajuste.
LOTERIA DE N. W A/ZO/fA DO U-
VlUMEy'lO.
PLANO.
Para as novas meias loteras a favor das obras
da irmandade do N. S. do Livramento desta
cidade aprovado por S. Ex. o Sr. Presidente
da provincia.
4000 Bilhetcs a 8^000......... 32:00O>
ne relmnc lURUio umic aiirjuii iuti ..... --- -
tature medie de idade de 30annos, pouco mais | mocadas decaua de loda |MlteMej con, te-
ou menos
beicos grossos, subrancclhas leixa-1 uu wpipaw, epn toua
ilU Ul>
2 d? 0V2 Co!S!25!sji
1 Premio................... 6;000
1 Dito..................... 3:000*
1 Hito..................... 1:600#
2 Ditos..............1:00j. 2:000#
2 Hitos................500*. lrOOO*
5 Ditos................200j. 1:000*
(j Ditos................ioOi. 9 Ditos................100*. 900*
l(i Ditos................ 50*. SQOlt
33 Ditos................ 30j. 960*
56 Ditos................ 208. 1:1208
2 Pitos le ultimo branco 296*. 592*
1200 Ditos............. 10 190. 12:28$
32:000*
1333 premiados.
2667 breos.
4000 (otal.
N. B. No acto do pagamento se descontar
os 21 % a saber 12 a beneficio da casa, 8 do
imposto du fazenda e um e meio de sello
correspondente a 6000 verhas.
A( ho-se a venda no bairro do Recito loja
do ht. Viche. Em Santo Antonio, ra do ( ol-
legio loja do r. Menezes ra do Cahug bo-
tica do Sr. Joa i Moreira, ra do 1 ivu.mento
liotia do thezc.urciro. No bairro da L'oa-vista
botica do Sr. > eir ; e as rodas desta tute ra
ando infalivelnienle no dia 30 de maio do cr-
reme aiui'i.
Aluga-se o 2. andar de um sobrado,
com hom quintal cacimba ; quem a pretender
diiija-sc a ra da Praia n. 33, serrara de

y*


I
n
A. DOMINGO 7 do corrente haver um
lindo divertimento na casa da Socieda-
do Natalense de baixo da direcco de Ralael
Lucci ( por pedido de alguns Srs! ) dar prin-
cipio o divertimento com o hymno gratulatorio
dedicado aos habitantes de Pernambuco no-
vas cantonas dando fim com urna nova pan-
tomima; osbilhetesse achaS no hotequim jun-
to da casa.
N. B. = A segunda e terceira galeras sendo
propriamente para as familias, nenhum ho-
rnean a pesar de munido do seu competente bi-
Ihete poder nelias ter entradas salvo se se
apresentar junto com a sua familia ; o mesmo
ten lugar para com qualquer senhora que se
apresentar individualmente. Se chuver conti-
nuadamente das 6 horas em vente nao llave-
ra divertimento, transferndo-se o da annun-
ciado por outro aviso.
Quem precisar de urna ama capaz para o
servico de portas a dentro f para casa honesta
de pouca lamilia dirija-se ao patio da Ribei-
radoS. Antonio n. 9.
= Aluga-se por preco commodo o primeiro
andar da casa da ra do Vigario n. 4, proprio
t para escriptorio : a tractar na mesma.
Francisco Xavier da Cunha faz saber a
quemeonvier, quedehojeem diante se as-
signar Francisco Joze Vianna da Cunha por
sso que ha outro de igual nome de Francisco
Xavier da Cunha.
= Joao Chrisostomo Piros Brasileiro, re-
tira-se para fora da provincia.
= Nodia 25 do passado sendo mandado a
Olinda por ser.-senhor levar urnas cartas, en-
tregou-as, de algumas recebeo respostas e
desappareceu com ellas e um livro um mulato
de cor alaranjada de nome Antonio de 18
annos cabellos corridos e ruivos, panos miudos
pelo queixo sem barba um dente falto na
/rente, calcas de brim, jaqu*ta de franquelim
verde e desbotada, chapeo de castor branco ve-
Iho ; ha noticias e presumpees de que anda
pelaSolidade acostado a urna senhora que foi
dalle e com quem veio de Olindn ha quatro
das e que a dous das foi visto em Olinda ,
onde tem na ra do Bom fim urna irma casada
com uin Portugus servente do .Seminario; e
que dahi passeia no Monte onde tem conheci-
dos, finalmente que anda dizendo, que o
mandaraoa Goianna e a Iguarass ( onde el-
le tem conhecids e foi criado ) ; roga-se pois
as autoridades desses lugares, e particulares,
que a isto se do, hajao de dar-lhc garra,
conduzi-lo ao Recife bairro de S Antonio ,
travessa da Concordia, n. 5, que ser recom-
pensado.
Maria Joaquina de S. Thom professora,
substitua das cadeiras de primeiras letras de
meninas desta praca, ensina particularmente
a ler, escrever contar arithmetica e diver-
sas qualidades de costuras ; e tambem recebe
em sua casa algumas meninas, e meninos de
pessoas, que morao fora da Cidade ou que
nella morando, as queiro confiar a sua edu-
cacao ; quem pretender utilisar de 6eu presti-
mo dirija-se a ra Direita n. 64 primeiro
andar.
Compras.
Compra-se um preto de meia idade ,
embora tenha algum dcleito : na ra do Col-
Jegio armazem n. 19.
Comqra-se um selim inglez, em bom
estado; quem tiver annuncie.
= Compra-se urna casa terrea no bairro
de S. Antonio, ou Boa-vista, ainda mesmo
precisando de algum conserto preferindo-se
em lugar proprio para negocio de venda ;
quem tiver annuncie.
Vendas
= Colla fabricada em Pernambuco a 200
res a libra e a arroba a 58800 ; na ra do
Rangel n. 52.
\ ende-se um preto para todo o servico :
cm Olinda ra do Bom fim comfronte a porta
travessa da Igreja casa de Manoel Gomes.
Vende-se urna casa terrea na povoacao dos
Affogados, na ra de S. Miguel; quem a pre-
tender dirija-se ra Direita n. 83.
= Vende-se a milbor venda da cidade de Ca-
linda, no lugar dos Quatro Cantos, esquina do
norte, a qual chega a vender a retalho 18 a
20 mil reis por dia contendo pinicos fundos :
a tratar na mesma venda e tambem se vender
a praso.
.Vendern sp 30 travos de louro de 30 a
3$ palos de compriment palmo e torno de
grossura ; quem precisar diiija-se ra do Vi-
gano n. 8.
Vendem-se birhas grandps de Hambur-
go qftrfravesza do Rozario n. 1.
Vendam-se cortes de vestidos de ianzinba
de muitos lindos padroes, e por menor preco
que n'outra qualquer parte: na roa do Cabug
loja de Antonio Jos Pereira n. 16.
Vende-se um corte de capim por preco
commodo ; os pretendentes dirijSo-se Solida-
de, venda nova n. 20.
Vendem-se sapatos para homem de pala,
e abortos groos para lama e humidade ditos
mais finos sapatos para Sr. de marroquim ,
cordavo e couro de lustro brozeguins para
ditas sapatos para meninos de lustro com
corxetes, ditos de fitas para meninos botas de
montara para homem tudo por preco com-
modo na loja de Jos Fernandos Bastos, na ra
da Cadeia.
Continuo-se a vender vellas de carnau-
ba na ra de Hortas n. 55 ; he escuzado pa-
tentear a superioridade destas vellas, pois j
sao bem conhecidas pela boa luz que do.
=X endem-se algumas obras modernas de
cirurgia e medicina em franeez, por preco com-
modo : ua lojadeNovaes& Bastos, na ruado
Queimado n. 29.
= AntonD de Souza Bangel vende o seu
sitio da Magdalena; quemo pretender dirja-
se ao mesmo sitio ou entenda-se com o escri-
vao Bandeira na ra estreila do Rozario.
= Vendem-se bilhetes da representado de
Rafael LuCci para Domingo 7 do corrente ; na
ra do Crespo loja de Santos Neves n. 17.
= Pomada antemorroidal o melhor remedio
at hoje apparecido contra as hemorrodias da
qnal os bons eTeitos sao asss conhecidos por
muitaspessoas desta cidade continua-se a ven-
Jer-se na Botica da ra Direita delronte do
Terco, n. 131 pelo mdico preco de 18000
rs. cada latinha junto com a qual se dar um
impresso que explica a maneira de usar dola.
= Vende-se um negro sem vicio, com ofi-
cio de canoeiro de 20 annos: na ra larga
lo Rozario botica n. 36.
= Vendem-se urna porcao de garrafas va-
sias algodao em carosso em arrobas e meias
ditas, farinhadeararuta a 2M)n libra, mui-
to fina e alva sebo do Holanda a 260 a libra ,
esleirs do Angola grandes a 900 rs. e pe-
queas a 280 e 300 rs. e todos os mais gne-
ros de venda por preco commodo: na roa da
Cruz do Recife n. 22.
== Vendem-sesapates inglezes de costura
odiante para homem, com a sola toda tachia-
la ditos de palla e tambem para meninos,
ditos de palla de couro de lustro, borzeguns
gaspiados de ponta de lustro e de cores bo-
tins e meios ditos francezes o de Lisboa e tam-
bem para meninos sapatos de couro de lustro
para homem e menino de 9 a 14 annos ditos
de colxete e de marroquim sapatos de cor-
davfio marroquim de cores, e de couro de
lustro para senhora e meninas botinsde cou-
ro de lustro para menina sapatos de duraque
preto com fitas para senhora a 960, borzeguins
gaspiados para senhora a 2400 e outras mui-
tas qualidades de calcados por preco commodo:
no atierro da Boa-vista n. 24, e na praca da
Independencia n 33.
= Vende- se urna casa de 2 andares e so-
tao n. 21, sita na roa de Apollo, livte edes-
embarassada por preco commodo : na roa da
Guia n. 36.
= Vende-se urna negra, de 24 annos ,
por preco commodo: na roa do Queimado ,
loja de Novaes & Bastos n. 29.
ai Vendem-se bichas ebegadas ltimamen-
te aos centos e a retalho por preco muito
commodo e troc8o-se as que nao pegarem :
na ra estreita o Rozario padaria n. 13.
Vende-se urna negra de 24 annos boa
ungommadeira cose e cozinha bem : no
atierro da Roa-vista loja de trastes.
Vende-se panno de algodao da trra ,
em grandes e pequeas porcoes : na roa do
Crespo, n. 23 loja de Manoel Joze de Souza
fcCompanhia.
Vendem-se relogios de patentes, de ouro
e prata e tambem horisontaes e de parede
com despertador : na ra das Cruzes casa de
relojoeiro franeez n. 35.
Vendem-se duas moradas de casas novas,
e bem construidas no atterro dos Aftogados ,
da parte da sombra tem 3 portas de frente
cada urna 3 quartos quintal murado cai-
xilhosna alcova : na ra Direita n. 119.
Vendem-se duas carteiras de escrever e
duas bancas proprias para aula de primeiras le-
tras e urna banquinhaJ de sala por proco
commodo : na roa Bella n. 45.
Vendem-se botos de P. 2., da Marinha,
e alandega com a letra A. abutuaduras ricas
amarlas tanto para colletes como para caza-,
cas. ditas de duraque pentes de tartaruga
Vendem-se dous aneloes um traselim
de ouro, e um relogio inglez com caixa do
prata tudo por preco commodo ; na ra No-
va n. 55.
Vendem-se caixoes grandes e pequeos
com doce de goiaba de muito boa qualidade ,
sement de hortalice de todas as qualidades,
fchegadas ltimamente de Lisboa vinho do
Porto engarrafado e de Lisboa de muito boa
qualidade vinho da Figueira e de Lisboa ,
azeite doce, manteiga ingloza e franceza cha
isson, cerveja branca toucinho do Santos e
assucar refinado a 90 rs. : na ra larga do Ro-
zario n. 52.
= Vendem-se 3 escravas de nacao urna de
16 annos, com principios de algumas habilida-
des ; urna dita de 28 annos, perita cozinheira,
faz doces e tem principios de engommado ;
urna dita para todo o servico de casa; e urna
dita de meia idade com muita boa conducta :
na roa de S Rita n. 27.
= Vendem-se mil chifres de boi, por pre-
co c jmmodo : na roa da Senzala velha venda
n. 126, defronte do beco do Cumpello.
n Vendem-so lindos cortes de cambraia pin-
tado do mais apurado gosto que tem vindo a
4000 chitas de bom gosto e cortes de 13 co-
vados a 3500 chitas com lindas ramagens pa-
ra coberta a 20 o covado, ditas de cores a 160
e 180 pecas de hrctanha de rolo com 10 va-
ras a 2000 rs. brim trancado branco de lis-
tras a 400 rs. a vara dito escuro de listras
todo do linho a 680 lencos de cambraia ada-
mascados finos brancos e de cores com pa-
drees mui delicados para mao de senhora a
500 rs. angolina ou fraquelim preto muito
largo proprio para vestido a 520 o covado e
outras muitas fazendas ja annunciadas: na ra
do Queimado, esquina do beco do pcixe frito
n. 1 ou 2.
,N Vendem-se chales modernos de casemira
a 1000 rs. sarja de 15 a 480 o covado, meias
casemiras a 480 luvas de seda curtas com pal-
mas e sem dedos a 320 o par excellentcs gur-
gurdes ou sarjas de coros a 6i0 o covado ve-
ludilhos com cores esquisitas para colletes,
pecas de bretanha de algodao de boa qualida-
des a 2000 com 10 varas, cassas pintadas de
coresfixasa 120,160, e200rs. e cortes de
vestidos da mesma a 1280 golas de fil de li-
nho bordadas a 1000 rs. as muitas desojadas
saias acolxoadas para senhora a 1600, risca-
dosamericanos bem lortes a 140 o covado,
ganga azul de boa qualidade a 80 rs. zuar-
te ou ganga azul mais larga pelo mesmo preco ,
proprio para vestir escravatura assim como
algodao encorpado americano a 180, alem
destas outras fazendas com as amostras francas
a qualqner pessoa que as mande pedir at as
10 horas do dia na roa do Crespo lojas ns.
10 e 15 da viuva Cunha Guimares.
= Vendem-se chapeos de sol de seda supe
rior chegados ltimamente de Franca : na
ra do Queimado loja de A. L. G. Vian-
na, n. 11.
= Vende-se um alfinete de ouro com um
brilhanto e cordao para peito de homem : na
roa Nova n. 31.
Vende-se urna porcao de la de sumahu-
ma ; detraz do theatro n. 20, segundo an-
dar, lado esquerdo.
Vendem-se 3 moradas de casas terreas ,
urna na roa velha o duas no melhor lugar da
roa do Cotoveiho do bairro da Boa-vista : a
tractar na praca da Boa-vista n. 30 segun-
do andar.
Vende-se um preto robusto e corpolen-
to, ptimo para enchada por 350,000 : na
ra de Agoas verdes n. 70.
Vendem-se 6 pipas com agoardente ca-
xaoa de 21 graos, por proco commodo : na
roa de S. Rita nova n. 91 ou no trapiche
dacompanhiaafallarcomoSr. Vianna, tra-
picheiro do mesmo.
= Vendem-se urna flauta de buxo e urna
rabeca tudo em muito bom uso e por preco
commodo ; na roa Direita n. 82.
\ endem-se ricos chales de casmireta e
lanzinha bordados de retroz chapeos de sol
de seda franceza do superior qualidv.de lan-
zinha de listras e quadros para caigas meias
de linbo finissimas para senhora ,#de fio da
escocia, editas de seda prctas e de cores; na
ra do Queimado n. 21 loja de Carioca &
Sette.
Vendem-se cera amarella fio para se
fazer vellas, e urna pequea porcao de milo
para charutos, por preco commodo ; na tra-
vessa do Rozario loja de cera n. 3.
Vendem-se urna mulata de elegante fi-
gura mucamha recolhida cose, ongomma
bom mulato proprio para pagem e olcial do
sapateiro ; duas escravas boas quitandeiras e
lavadeiras : na ra de Agoas verdes n. 46.
Vendo-so bom leite puro ao p da vacca
a 200 rs. a garrafa todos os (lias as 6 horas
da manha : no atterro da Boa-vista n. 26
loja de Salles & Chaves.
Escravos fgidos.
llin de linho. hicos pretos e brancos de todas as e cozinha mui bem ; urna escrava de 16 annos
largura?
idik
bugl
"a ',orif- j Pr 150,000 rs. de 50 annos ,um casal de es-
== Vende-se urna casa terrea na roa Velha! cravos, sendo o negro bom carreiro; um boni-
n. 40 comcommodos; a tratar na roa da Or- i to moleque de 13 annos ; um dito para todo o
dem3.deS. Francisco sobrado n. 10. I servico; 6 escravos bons trabajadores : um
== Nodia 24 do passado fugio do lugar
Arraial a escrava Roza Benguella, de 22 an-
nos alta secca do corpo, um puco carcun-
da bem parecida de cara cor bem preta
levou vestido de chita preta panno da costa'
e em urna orelha urna argola de podra est
preta andou por Casa Forte Monteiro Api-
pucos e Barbalho vendendo azeite o outras
vezes com taboleiro ; quem a pegar leve ao
sitio de Paulino Augusto da Silva Freir na
estrada do Arraial para a Casa Forte que se-
r recompensado.
= No dia 2 do mez passado fugio a preta
Maria Congo, alta magra com o cbelo
bastante grande e torcido tem alguns dos de-
dos das maos tortose as juntas dos mesmos en-
chadas levou vestido de chita cor. de ganga
amarella com flores grandes encarnadas, venda
banba de manha em um eaixo pintado de ver-
do., cm cuja tampa levava langoicas e de tar-
de azeite de carrapato levando quando fugio
um flandrescom urna caada de dito funil e
as medidas ; adverte-se que pode ter cortado o
cabello o mudado de vestido para melhor dis-
farcar-se ; quem a pegar leve a travessa de S.
Pedro casa terrea n. 8 junto ao sobrado em
que mora o Padre Thom da Silva Guimares ,
que ser gratificado.
Da casa da viuva Cunha Guimares no
dia 28 do passado fugio o negro Thomaz ,
Camundongo estatura regular, bonita figu-
ra com um talho em um dos beicos e an-
ligamente foi campia do assougue das 5 pon-
tas quando pertencia a Mauricio Feleciano
dos Prazeres: quem o pegar leve a ra do Cres-
po na loja da mesma senhora que ser grati-
ficado.
Em 18 do passado do engenbo Diaman-
te de Na/, retb fugio o escravo Joaquim Go-
ms de 50 annos alto grosso tem urna
pelladura na cabeca a mao direita quebrada ,
mercas de feridas as candas he mestro de
assucar. EmSetembro de 1842, fugio do
mesmo engenbo o escravo Antonio, de boa al-
tura, urna m3o foveira e outra com principio,'
p s grossos marcas de erida as canellas do
30 annos: quem os pegar levo ao mesmo en-
genbo quesera recompensado.
=-De Camaragibe fugio 1 escravo do Sr: Ca-
pitao Joao Marinho Falcao Sicupira crioulo
de nome Antonio e a 22 de Marco p. p. foi
visto nesta >raea ; he bem preto grosso ,
pouca barba testa grande com um lobinho
pequeo no alto da mesma; quem o pegar le-
ve a roa da Guia n. 31, que ser recompen-
sado por Francisco Bezerra de Vasconcellos ,
que para isto est authori-ado.
No dia 29 do passado, fugio a negra Ro-
za de nacao de 8* annos cor fula cofn
falta de dentes adiante ,'levou vestido do chita
preta desbotada, panno da costa de listras encar-
nadas ja desbotado levou um cesto com bo-
laxas manteiga carne do cear urna saia
preta e um timo, e mais algumas cousas;
quem a pegar leve ao sitio da boca do rio Doce
a Francisco Candido das Chagas.
No dsa 25 do passado, fugio o preto es-
cravo Candido alto barbado olhos pre-
tos ps grossos o grandes, levou camisa de
riscado azul com listras brancas calcas de al-
godaozinho azul e branco, he pintor e crioulo;
quem o pegar levo a S. Amaro a sua senhora
Izabel Maria das Chagas ou na trapiche no-
vo a Francisco Augusto da Costa Guimares ,
que ser recompensado.
Fugio no dia 29 do p. p. o crioulo
Baltazar de 50 aunos alto secco do corpo,
rosto comprido pouca barba muito fallante,
com urna grande urcula em urna canella da
perna, com falta de 1 dedo mnimo em 1 dos
ps, e quando anda costuma a puchar pela per-
na da chaga foi a pouco tempo escravo de
um homem que morava para a Matriz da Var-
zea o qual ja he fallecido e cujos herdei-
rosmofaom S. Antao : quem o pegar leve a
roa Nova n. 67, quesera recompensado.
t No dia 26 do passado fugio a escrava Ma-
na de nacao Rier de 18 annos, bem a fi-
gurada alta secca do corpo rosto redondo,
maos e pernas bem feitas levou vestido preto
a com nmas pequeas palmas brancas r
uC ..iiiiu, n prou e nrancos uc moas as e cozinha mu bem ; urna escrava de 16 annos, """" Lom nmas pequeas palmas brancas ,
guras Imitas de marcar e outras muitas com as mesmas habilidades ; urna dita para fo-' e panno (,a :sto nsado com argolas de prata
udezas por preco commodo; na ra do Ca- ra da provin.ia perita costureira ; urna dita nas ortlhf,s i quem a pegar leve a roa Nova,
? n. 4, loja de miudezas aonde tem torda, d- 26 annos, ptima cozinheira ; urna dita! n: ^' QUe S(,r'' ""compensado ; assim corno
l)oria' i Por 150.000 rs. d KO nnnns um p'nsal Ao 8e protesta contra uuem a tiver ncc.nlla
se protesta contra quem a tiver occulla.
R*S?S: kaTtf.
i>c iu r.
Y- t> '. -I
U6 AIIA, = J.OJ

J


Full Text
xml version 1.0 encoding UTF-8
REPORT xmlns http:www.fcla.edudlsmddaitss xmlns:xsi http:www.w3.org2001XMLSchema-instance xsi:schemaLocation http:www.fcla.edudlsmddaitssdaitssReport.xsd
INGEST IEID E997IR3KA_ICGKWN INGEST_TIME 2013-04-12T22:28:58Z PACKAGE AA00011611_04950
AGREEMENT_INFO ACCOUNT UF PROJECT UFDC
FILES