Diario de Pernambuco

MISSING IMAGE

Material Information

Title:
Diario de Pernambuco
Physical Description:
Newspaper
Language:
Portuguese
Publication Date:

Subjects

Genre:
newspaper   ( marcgt )
newspaper   ( sobekcm )
Spatial Coverage:
Brazil -- Pernambuco -- Recife

Notes

Abstract:
The Diario de Pernambuco is acknowledged as the oldest newspaper in circulation in Latin America (see : Larousse cultural ; p. 263). The issues from 1825-1923 offer insights into early Brazilian commerce, social affairs, politics, family life, slavery, and such. Published in the port of Recife, the Diario contains numerous announcements of maritime movements, crop production, legal affairs, and cultural matters. The 19th century includes reporting on the rise of Brazilian nationalism as the Empire gave way to the earliest expressions of the Brazilian republic. The 1910s and 1920s are years of economic and artistic change, with surging exports of sugar and coffee pushing revenues and allowing for rapid expansions of infrastructure, popular expression, and national politics.
Funding:
Funding for the digitization of Diario de Pernambuco provided by LAMP (formerly known as the Latin American Microform Project), which is coordinated by the Center for Research Libraries (CRL), Global Resources Network.
Dates or Sequential Designation:
Began with Number 1, November 7, 1825.
Numbering Peculiarities:
Numbering irregularities exist and early issues are continuously paginated.

Record Information

Source Institution:
University of Florida
Holding Location:
UF Latin American Collections
Rights Management:
Applicable rights reserved.
Resource Identifier:
aleph - 002044160
notis - AKN2060
oclc - 45907853
System ID:
AA00011611:04947


This item is only available as the following downloads:


Full Text
Baaaapaaaaan
v v
IV' l\lf
Auno de 1843.
textil Feira 28
1 rtil agora depende .le ne etimu; da nusu prudencie auclrrayo e item cn
rjau-mus como pnnci|>iaant e leretnoe apontarioa cum admire, ao enlre aj. Nacoei aaia
aat __^_________' Profleac da Aaaemfc.Ua Gerel do BlitiL. j
PARTIHAS DOS (UttKEJOS TERRESTRES.
Goiarint Pareliibe e Rio grande doNorie legenda amai ftir.,
fioailu o G.ranriuna e ll) e ti
Caoc Sarinhem, Ri Formoao Porto Cairo Maceio, e Alagi.aa no 1. 11 a 21
Bot-tiac Florea a 3 e 2 Sanio AnUie, quinta* feirai. Olinda todoa ol diae
DI AS DA .>EviA 54 Ss N. fenhora Jos Praierei. Auil do J de D. da 2. .
26 lefii ] M-rcna Fvn;cliat. Hl, Aud do J de U da 3. T.
2fl Quail. Pedro e R lea. Aud do J. de D. da 1. t.
27 yuio.. a. Tertolia.o ti. Aud do J de I) da 3. ,
38 )' Vill M Aud do J. de D da 2. t
2V 3*1). a redro M Re. Aud. do J de I), da i t.
gO Hou > tom paalor. Fgida deN. S
de Abril
Anno XIX. N. 91
J
Kt'TBS
Iqo. n lo
O Diario publica todoa o* diaa que n 10 Corea Santificado o preco da aa.igB.nra l
mil rea por quart.l pafoi adia.tadna. Oa aa.uneioe doa auign.nte. e&o inaeerUo*
ur irri u rea por quanei pagoa rfiaaiao. u. aa.unoioa doa aaaignanlea ano inaaero
(rana oa doa que o nao forera ituo de 80 rea pn Imhe. Aa redam acoca de re. mi din-
gula. .it. Typ., ,u. daa Ornea N M.no a pra.-a la Independencia loj. de liroi N. 8.
cambio*. No da 7 de Abril.
Cabio aubr. I.ondrea 27 Nominal. Oofto-Mo.de d. 0,(00 V.
Paria 3b0 re. por franco,
a a LiabalUU por 10U d.prcaio.
coapr.
11200
16,000
8,*0
i,&6j
1,860
1,06,1
a.ada'
16 400
16 200
s un*.
1,880
1,880
1,880
a N.
d. 4,000
PftaTA-Paiaed..
Mead d. cobre ? por cento. P.io. Coluanar..
Idea de l.tr.j da boaa firmaa 1 f | dil0, Mexicano.
FHAUtauALDANOMEZDE *HRll.
La Cheia i 14, a 9 a. da tard I La ora :9, a 1 i.ora 59 m. da Urd.
yu.rt.aiog. 4 ti, .a lObVr.a a a. da m. | fun. cr.M. a 7, aa J boraa a 46 u. 4a tard.
. Prtamar de hoje
1 3 horas a 42 a. da aanbU. | i. 4 boraa a 6
4a taro*.
A?1TE OFFICIAl.
ts
MINSTERIO DA JUSTIGA.
3.* sccfSo. Ilhn. e Exm. Sr. Expando V
Ex. no seu ofucio de 22 de (lesemoro d>> anno
prximo Ando sob numero 105, que em cou-
sequnncia da duvida proposta pe coronel che-
fe da legiao da guarda nacional da villa de l.nua-
rass, dessa provincia, jin ollcio quiiacompa-
nhou por copia o de V. Exc respeito ao 10-
ro e autoridade peranle quem devia respon-
der o alferes ta mesma guardo nacional, Rento
Jos do Reizoe!Mello coinmandante do desta-
camento da dita villa, pela fuga -le um preso de
justica. Vossa Ex. depois de ouvir n pre-
sidente interino da relaco dessa cidade e no
Juiz de direito da secunda vara crime decidir
que nocasode reoonhecer-se culpa no dito of-
flcial deveria elle responder no foro civil, c
que a pesar de seren competentes para tomaren.
conhecimentodo fado quer o juiz municipal,
quer o delegado devia com tudo ser este pre-
ferido se por ventura tivessem ambos nome-
cado ao mesmo tempoo processo: S. Al. o Im-
perador a quem ftz presente este negocio,
manda responder a V. Exc. que approva a
decisao que dora a tal respeito mesino sobre
a competencia no concurso do juiz municipal
com o delegado por ser conforme com o dis-
perto no artigo 216 do reglamento de 31 do Ja-
neiro d<> ano" passado. O que com m un ico a V.
Exc. para sua intolligencia. Dos guardo a V.
Exc. Palacio do Rio de Janeiro 4 de obril de
1843. Honorio II crnelo Carneiro lefio.Si.
presidente ca provincia de Peruainbuco.
Governo da Provincia.
EXPEDIENTE DE 22 DO CORRENNE.
Officio Ao juiz de direito substituto da pti-
mcira vata do crime declarando em resposta
ao seu odelo de bontem (21), ede acor lo rom
o artigo primeiro retira 6.* do regnlamento nu-
meio 133de2ti delevereiro de 1812 que no
cuso de suspeicu he sempre substituto tanto do
juiz de direito do crime. como dodocivcl o juiz
municipal da vara que tcm igual numeraciin ,
embora esteja substituindoqu.lquoroutia vara.
hito A cmara municipal desta cidade ,
aecusando recepcao do seu llcio em que cx-
poe a duvida que tem de p'-rem exe.ucaoa
m.dida que tomou por exigencia da Presiden-
cia de mandar concet tara ponte no Soccnrro.
ou estabelccer urna passagem no lugar da mes-
illa ponte visto achar-so em iaracado o tran-
sito dos lavradores, e mais pessoas, que coin-
mercPao ncsle municipio por entender, pie a
estrada em que se at ha a dita ponte he pro-
vincial eser-lhe vedado (ixar a laxa que re-
sol veo cobrar na passagem em que est edill-
cada a referida ponte: c significando em respos-
fo que nao parece fundada a sua duvida por
quanto se a lei n. 9 chama estrada provincial a
que se l'.i/. a cusa dos cofres da provincia mu-
nicipal a que he construida pelas rendas das c-
maras e particulara que fu/, aliium individuo;
a mencioi adu ponte nao foi construida i usa
mos da Silva.Offlciou-se a respeito ao com-
mandante das armas.
DitosAo juiz de direito e ao municipal
de Santo Antlo, inHIiszenciando-os de haver si-
do confirmada por S AI. o Impoial ir a senton-
es de pona ultima que no jury daquella villa
ohtivera o reo Joo creoulo escravo de I. Au-
na Ferreira de Mello ; e ordeiiando-lhes que la-
cao executara referida sentenca.
I)it i Ao inspector da thosouraria da fasen-
da determinando emeumprimento d<< ordem
imp rial que faca com que a escuna eoresoja
ali uluda na formada lei.Offleiou-se sobre es-
te objecto ao inspector do arsenal de m irinha.
Dito Aocommandante das a.mas orde-
nando em execucao do disposto no imperial n-
visoda22ile marco ultimo, que mande dar
baixi ao soldado da companhia de art.fices, Do-
ming >a Barbosa.
hito Ao mesmo ro'iietten lo copia do aviso
de 21 do marpo pnximo passado polo qual S.
Al. o Imperador houve por bem declarar que
a fa uldade, concedida aos olci.ies do exerci-
to para deixarem os respectivos sidos suas
familias deve se limitar aos tlous tercos do
sold e nao ser extensiva todoelle.Partici-
pou-seesta disposicao ao inspector da thesoura-
ria da fasenda.
DitoAo chele da legiao de Iguarass, signi-
ficando em resposta ao seu nflcio de 19 do cor-
rento que nos seus impi*di:nentos deve passar
o commandoda mesma legiao ao ofiicial mais
graduado ou ao mais anligo na concurrencij
dos de igual uraduacao.
Dito Ao presidente interino da relacad,
commnnicando ter sido decidido porS. Al. o
imperador, quo nenhum luiar pode ter a inter-
posi'ca dos recursos, que antigamente so da-
va dos i hancelleres para as rekcoes as ma-
terias de sua competencia; porquanln os ac-
tuaos presidentes das relacoos, que substiiui-
rao os chancelleres apenas, nesta qualidaile.
presidem ao transito das sentencas, e ao sello,
que nao passa de me a solemni lado, e nao ex-
ercem as funecoes que competiao aos antigos
chancelleres como as de juises privativos de
cert 'S causas e incidentes dolas suspeicoes,
quest s sobre a disima da chancellara, erros
de costas etc.; e acha-se alein de tudo abolidas
as glosas.
Portara Aocommandante do brigue escu-
na leopoldina, determinando en cumprimenti-
de ordem imperial que mande tlesemba car, e
entregar ao commaudai.te supeiior da guarda
nacional deste municipio o corneta do' primei-
ro bataihao da icferida guarda nacional, que
lora recrulado para a escuna labre, e deve exis-
(ir no brigue-escuna olinda.l'articipou-se ao
mencionado commandante superior.
Officio do secretario da provincia ao pri-
meiro da asscmbla legislativa provincial re-
metiendo o cilicio da cmara municipal desta
cidade em que comprimi o que pelo Exm.
Sr. Piesidcnte Ihe foi exigido un satisfaca a ro-
qnisicao da dita asscmbla, inlorma acerca dos
requetimentos queenvia, emt|iieos padeiros
ecaldereiros sollicitao a revogaca da postura
que os obliga tansfenrem os seus estabeleci-
() paiz do-G ille-i elege 29 memoro*. as ul-
timas eleicoes os lorys obtiveram 19 nomeacojs,
e os whigs radicaos 10.
A Irlanda ciego 105 memhros. D'esto nu-
mero obtiveram os torys 43 nomearfes e os
whigs radicoes 62.
A Escocia elege 5) memhros de cujo nu-
mero obtiveram os torys 20 nomeacocs, eos
\vh s radicaos 33.
Na totalulailo pois divdom-se assim as or-
ras parlamentaros: mombros torys 361; nrem
bros whigs ou radicaos 297 ; maioria a favor
dos torys 64.
Eis-aqui agora a ostatistica ros jornaes : pu-
blica-se na Gram-Rretanlia 541 jornaes a sa-
ber ; 129 na cidade do Londres ; 237 as pro-
vincias; 11 no paiz do Galles ; 93 qa Esco-
cia ; 71 na Irlandj. Estos jornaes elassificam-
so segundo as suas opinioes da maneira seguin-
te : jomaos conservadores 191 : jornaes whigs
ou radicaos 241 ; jornaes neutraes 109.
"c attender-mos mais particularmente para
a imprensa do Londres adiamos que a polti-
ca tory 6 alli defendida por 22 ornaos, que
ella afacada por 32 jornaes whigs ou radicaos,
e q c 76jorhaes nao tomam partido nem pro .
nom contra, nao tendo carcter algum poli-
tico.
O Times sem duvida o mais importante de
todos estes jomaos ; elle imprime annualmcnle
5.600,000 exemplares. Depois d'elle segue-so
o Morning-Chronirle que imprime2,750.500:
depois o Worning Herald que imprime
1.956.000; o Moning /fdrerti.er que impri-
mo 1,550.000 ; o Stm 1.281,000 ; o l/or-
m'iif Pont 1,125,000; e finalmente o tan-
dard 1,400.000.
Em resumo todos os jomaos torys reun'dos
imprimem annualmonlo 23,774,832 exeaipla-
res e pagam de tlireilos pelos annuncios
1,523.975 francos. Os ornaos whigs o radi-
caos juntos imprimem 31,273,987 exemplares .
pagam de direitos pelos annuncios 1,352,375
morrou a ultima dasabbadessas que linham o
privilegio de nter bculo em Fianca, a se-
nhoracondessa de la .Marche ; a ultima das co-
nogas de Rmnireinont, a senliora condessa
d'Arma do Mouspey ; o ultimo dos prelados
abbades do Flandros o ahbade Delvigne ; o
ultiiotlos mongos Agostinhos de Tranca o
dibade Mollard : o ultimo dos eremitas da Su-
issa o eremita Kaufjhiiann, que seachou ge-
lado na fltaresta de Dufikon ; o ultimo dos con-
selheiros do parlamento de Navarra M. du
Parage ; o ultimo dos companheiros do famoso
Paulo Jones o o ultimo dos companheiros de
Cook. ( /a Preste. )
itror"
francos.
u un ii< un ntiii i/tiim uno ii/| i \ ti '( i ji ni ti l UMil l.ii _
da provincia nem por ella tem de ,,assar a es- !"entoS f(,S lX*Z qUC SC, f^S?. para U-
<-,! .. j i i tros, onde nao offondao a saude pub ica.
?, i' T. 'n t""i! "' ,S ,e,"las.|,,>1- Di o Do mesmo ao dito acensando a re-
.mciacs: que tendo as cmaras mumcipaes d requeruienlode Joquim JoajCosAl-
obrigacao de lacilitai o transito em seus muni-
cipios e de remover qualquer ombaraco que
se d as estradas publicas, e estando neste ca-
so a passagem do rio Jaboaldo no bigarda pon-
te do Sccorro cumpre que destmpenhc nes-
ta parte o seu regiment: e que a r-^pcito da
taxa p ido pedir autorisacao assembloa provin-
cial legislativa, seaeha neoessaria est/bolecjl-a,
sem que pvr esta falta deixe interceptado o coin-
mercio de seu municipio nao providenciando
respeito da referida passa em.
Dito Ao inspector interino da/thesouraria
das rondas provincias ordenando que mande
entregar ao segundo secretario da^ssembla le-
gislativa desta provincia Aiitoni/o Jos deOli-
\eira a qtiantia de 80t.jj reis ,/marcada pan
as desposas da secreta la e casada mesma as-
scmbla visto acliar-se elle para isso compe-
tentemente autorisado.Coinn/unicou-sc ao di-
to segundo s. cretario.
Dito vii commandante ,gera! interino d'
corpode polica, determinando, em consequen-
cia de informacat^sua que inande dcinittir d
me>mo corpo e remoller aocommandante da-
armas alim de assenlarem raca na primeir..
quer
lo, e da inforinaca que em consequemia do
i-e-oliicao d'assembla legislativa piovincial
respeito doli se exLio da administrucuo dos
estabelccimcntos de caridade.
EXTERIOR
NOTICIAS DIVERSAS.
Recebemos de Londres um quadroquoapre-
enta debaixo de urna forma synoptica alguns
dados inlcressantes sobre a divisiio dos p, rtidos
no parlamentos e na imprensa sobre a extrac-
ao de cada jornal sobre a cifra dos direito
pag sannualmente ao thesouro pelos annun-
ios. Julg.tmos dever consignar aqui algn.'
(I esses dados.
Cmara dos depulados A Inglaterra pro
onamenie dita nomcia 471 membros, tanfi
pelos condados tomo pelas villas. Deste nu-
nero obtiveram os torys as ultimas elcit e
-'79 nomeacocs. Os whigs radicaos obtiveran.
iinin, us sluu Lonrent.o ^spo, e Jos iva- i3-
Entre as numerosas industrias que se
exorcein em Hambtirgo a fabrica, ao dos cha-
rutos inco itestavelmonte a que faz maior pro-
gresso nos ltimos annos e que actualmen-
te em proporcao a mais florecen te. Ella
oecupa mais de 10,000 individuos pela maior
parte mulheros e meninos cfornecolaO mi-
Ihoes de charutos por anno, que representam
um valor de 6 milhdes de marcos correntes, ou
8,800,000 francos. Urna imprensa com um
pessoal numeroso oceupa-se exclusivamente em
imprimir os rtulos neeessarios para as caixas e
roassos de charutos Al"in d'isto importa-so
da Havana e da Manilha 18 milhoes de charu-
tos por anno, tle sorte que entra annualmente
no seu rommercio 168 milhoes de charutos,
dos qtiaes exportam-se pouco mais ou menos
153 milhoes eos 15 milhoes que restarn, con-
souiinomse em Hamburgo oque fazpordia
corea de 40,000 charutos consummo muito
aviiltado altendentlo-se a que a pnpulaco a-
dulla do sexo masculino no territorio de Ham-
burgo monta apenas a 45,000 individuos.
A historia da industria manufactora do
algodao na Inglaterra nica nos annaes dos
povos. No principio to reinado de Jorge 3.
esta industria em prega va quarenta mil obieiros.
o os seus productos montavam a 600,000 lib.
st. porto de 15 milhoes de francos Hoje ella
laz trabalhar um milhao e quinhentos mil o-
breiros, e produz um valor de 650 milhoes de
francos. O algodao fiado annuulmente pode-
ria n'um so lio cingir o globo 203,775 ve/es .
u cercar a rbita da ter a 8 vezes e V. O seu
eompriinenlo de 51 vezes a distancia que se-
oara o nosso planeta do sol. O algodao ma-
nufacturado que se exporta n'um so anno cer-
era onze vezes a nrcumforenca equatorial do
{lobo. A industria manufactora do algodSo
aura por motado na exportacao dos productos
iritannicos ; ella oecupa a undcima parte da
topulacio.
As nortes do anno que acaba de expirar ,
jofierecem singulares particularidades. Assini
ASSEMBLA GERAL
CMARA DOS SHS. DEPUTA DOS.
SessSo del de marco,
OSr. presidente declara que entra "m dis-
cussao a proposta do governo sobro o-credito.
O Sr. Henriques de Rozende do opinio
que esta materia pela sua importancia nio de-
ve ser decidida por urna resolucao esimpor
um projecto tle decreto, pois que materia que
nao tlevc ter s urna discussao
O Sr. Goncnlves Martins propoe oadamen-
to al quinta leira em que comparecer o ar.
ministro ta fazenda.
9 adiamento p apoiado e entra em discussao.
E apoiada a seguinte emenda :
(^ue o adiamento nao comprehende a ques-
topiejuilicial : Brrelo l'rdroso.
Depois de fallarem sobre o adiamento os Srs.
Brrelo PotJroso, Ferreira Franca, Paula Can-
dido Rod igues Torres Carneiro da 'unha,
Sonsa Alartins Reboucas e Maciel Monteiro ,
tl-se por discutido, e posto a votos approva-
do, e regeitada a emenda.
Continua a discussao adiada da resolucao do
senado que revoga a lei provincial de Sergipe,
de 9 de marco de 18 U que concede urna
pc^ao.
Fallando anda sobre a materia os Srs. Bar-
ros Pinenlel, eCansansao, o Sr. 1."secreta-
rio visconde de Baependy, requer o encerra-
menlo da discussao e assim se vence.
A resolucao do senado approvada e re-
geitada a emenda do Sr. Aibuquerque.
Sesso de 8 de Margo.
O objecto principal dos debates desta sessio
he urna resolucao reconhecendo cidadao Bra-
sileiro o tenente-coronel Emilio Manoel Morei-
ra de Figueiredo.
Sessao de 9 de Margo.
Contina a discussao da resolucao sobre o
lente coronel Emilio Manoel Moreira de Fi-
gueiredo com as emendas apoiadas.
Fica adiada pela hora.
E.itra em discussao o 1." artigo da proposta
do governo sobre o crdito.
Art. 1 Alm das despezas do exercicio
de 1812 1843, autorisadas na lei n. 243 de
30 de novembro de 1841 o governo auto-
risado para dispender mais 4,475:4968948 ,
que ser 'O distribuidos conforme a tabella A.
apoiada urna emenda do Sr. Henriques da
Resende para quo em lugar de resolve, dga-
se decreta se.
O r. presidente declara que est em dis-
cussao o artigo 1. com a emenda apoiada dq
Sr. Resende.
Toino parte ua discussao os Srs. Vianna
ministro da fazonda e Reboucas.
E appoiado o seguinte requer ment de adia-
mento :
Requeiro que se s dio a discussao da prin-
cipal proposta to governo convertida em pro-
jecto pela Ilustre commissSo at se decidir
preliminar, se o mesmo projecto do lei oa
conformidade da parte final do artigo 53 da
conslilnir. RoliOMcas, y
Depois de discutido o adiamento posto a
votos eapprovado.
Segue-se a discussao sobre a questUo prelimi-
nar isto a deve ser projecto d !ei cu s
resolucao.
\
a. J I I
MU I ILAUU


EFrmiMwnt *SIIU
Tom8o parte n'esta disouso os Srs. Carneiro
da Cunhi Rodrigues Torres Silva Ferraz e
Peixoto de Brito e a discussao fica adiada pe-
Ja hora.
Sessao de\Qde Marco.
He remeltido a commisso especial do cdigo
Art. 3. Suprima-se o artigo.
Art. 5. Suprima-se a ultima parte d'este
artigo desde as palavras os mesmos cirurgies
sao comprehcnddos, etc. at o fim.
Art. 6." Acrescentc-se no fim depois da
palavra nocessarios as seguintes por
docommercio, urna representacao da associa- tempo limitado sem pretcrico dos cirurgies
cao commcrcial de Pernamhuco em que se
demonstra a ncccssidsdc que lia de un cdigo
de commercio c se pede a sua decretadlo.
L-se e approva sein dbale a red aceito das
emendas proposta do g nomo sobro a fixacao
das forcas navaes, a liin de serem dirigidas
cmara dos Srs. senadores.
O Sr. Henriques de Rosendo (pela ordem)
observa que 6 esta a primeira vez que a assem-
bla geral se ocha reunida por oocasiio do an-
iversario natalicio da princesa imperial a Sr.1
. Januaria e portanto requer que esta c-
mara dirija urna deputacio a comprimentar S.
Al. o Imperador.
O requerimento do nobre depulado appro-
vailosem debate.
O Sr. presidente declara que se vae ofTiciar
ao governo pira se saber o lugar e hora em
que ha de ser recebida a deputa o.
O Sr. 1."secretario visconde de Baependy ,
pede ao Sr. presidente que haja de consultar a
cmara para que nao haja sc6sao n'essc dia, pe-
los motivos que expc.
Constilta-se a amara e so decide que nao
baja sessao no dia 11;
Knlra em 3.' discussao :
Lei da fixacao das fircas de trra para o anno
que ht de correr de 183 a 184.
A assembla geral legislativa decreta :
Art. 1. As fonas de trra para o anno fi-
nanceiro de 18W a ISii constarla :
i. Dos oflioacs de linha de queseeom-
po o quadro do exercito c oscorpos fixos e
compaiihias fixas fra da linha.
a 2." De doze mil pracas de prct de linha
cm circunstancias ordinarias c de desosis mil
em circun>tancias extraordinarias.
3. Demilcento e trinta e seis pracas
depret fra da linha.
\ De seto companhias de pedestres.
Art. 2 Para se completaren! as fonas
fixndas no artigo primeiro continuar; 5 em
vigor as disposic8es da carta do lei de vinte no-
ve de agosto de mil oitocentos trinta esete, me-
nos a parte em que a mesma lei exime o reeru-
tado do servico mediante a quantia de quatro-
centos mil res. Os novos alistadog sendo
voluntarios servir* seisannos coito sendo
recrutados.
Art. 3. O governo aulorisado para con-
ceder urna -ratilirafao correspondente a terca
parle do sold, alm dos mais vencimontos, aos
militares que servirem activamente cm qualquer
ponto do imperio sondea ordem publica lr al-
terad ou que forem cncarregados docommis
ses importantes. .
Art. 4.0 mesmo governo poder abonar
s pracas dos corpos do exercito que pudendo
obter baixa por terem completado o seu tempo
de servico qui/ercm continuar a servir urna
gratificacao igual ao sold de primeira praca ,
em quanto lorein pracas de pret.
Art. o A gratificacao addicional dosca-
pelles O cirurgies do exercito ser de quarenta
mil reis mensaes; quando porm os mes
nms cirurgies lorcm empregados as provincia*
que se acharan em estado de guerra na qua-
lidade de directores de hos|,itaes militares cm
que houver mais de um facultativo ou orno
cirurgies mores de brigada diviso ou for-
ras de operaeocs toro a gratificacao de se-
tenta mil reis.
Os molinos cirurgies sao comprehendi-
dos as disposi oes cm v gor do alvar < de 16 de
desembrolle 1790 : eas viuvas. filbas ou mes
de cirurgies militares ,. as da carta de lei de
6 de no\embro de 1827, pelo mesmo modo que
se pratica a respeito das familias do outros offi
ciaes do exercito.
Art. 6.* Naohavendo numero sufliciente
de cirurgies militares podera o governo ajus-
lar por contrato os que forem necessarios.
Emendas da commisso approvadas em segunda
difcusso.
Emendas substitutivas aos 2., 3.e
4. do artigo 1.
Em lugar dos 2. e 3. o seguinte :
2." De quin/e mil pracas depret de l-
.nba em circunstancias ordinarias, comprehen-
didos os corpos ou companhias fixas as provin-
cias em que f.*>r necesaria esta especie de Torca,
ede vinte mil em circunstancias extraordinarias.
En: bigardo % \ substilua se :
3. De6l pracas de prct em compa-
nhias de pedestres.
No fim do artigo addite-sc :
O eovernn fitra sutorisado ,
elevar esta Torca ao numero decretado
effoctivos do exercito.
^ Paco da cmara dos deputados em G de
marco de 184-. oares de Andrea. Lima
e Si loa. Co^lho.
Sao apoiadas as seguintes emendas :
Emenda substitutiva :
Art. 1. As forcas de torra para o anno de
1843 a 18H constaro :
1." Dos ofliciaes do linha do que se
compe o quadro do exercito e os corpos fixos
o companhias fixas fra da linha.
2. De trese mil e trinta e seis pracas de
pret de linha em circunstancias on. inarias, com
prchendidos os corpos ou companhias fixas as
provincias em que fdr necessaria esta especie de
forca de dessete mil em circunstancias ex-
traordinarias.
3. Seisccntas c quarenta e quatro pra-
cas de pretem companhias de pedestres.
Art. 2. Para se completarem as for-
cas fixadas noartigo 1., continuar em vigor
asdisposices da carta de lei de 29 de agosto
de 1837. Os novos alistados sendo voluntarios
senrirS cinco annos, o sote sendo recrutados.
Bibeiro.
Suprimao-so noartigo 2. da lei da fixa-
cao das forcas de trra desde as palavras me-
nos a parte at 4008 rs. Pacheco
Accrescente-se ao dito artigo: Ficando
revogado o artigo 2. da le de 6 de ou tu bro de
1835, caprimeia parto do artigo 5.dore-
gulamento de 2 de novem'.-ro do mesmo anno
at as palavras o oceultamento da pessoa des-
tinada para o recrutamento. Pacheco.
Sub-emenda : Em vez de 4008 reis de
que trata a ininha emenda", diga-sc600S
reis. Pacheco.
Fallao sobre esta materia os Srs. Alves dos
Santos c Henriqucs de Rcsende e fica a dis-
cussao adiada.
Contina a discussao adiada da questao de
ordem, se a proposta do governo sobre o crdi-
to devo ser discutida como projecto de resolu-
cao ou projecto de lei.
Tomao parte na discussao os Srs. Hcnriques
de Rezende Nebias Vianna.
O Sr. Maciel Monleiro : Sr. presidente,
tendo de dar meu assentimento ao requerimen-
to proposto pelo nohre depulado por Alinas,
julgo do meu dever expender os fundamentos
ilo men voto ; c me acho tanto mais rigorosa-
mente adstricto aolitteral desempenho deste de-
ver quanto em algumas circumstancias me vi
olirigado a contribuir com o meu voto para que
aIguns crditos solicitados por pretritas admi-
nislracoes fossem examinados em urna s dis-
i usso.
Sdpponho que nao ser muito diflicil a qual-
(|ucr que queira meditar descubrir as razes que
por ventura podro influir naquella e nesta
uiinha votacao. Naquelles casos senhures ,
tratava-se du questao do crdito justamente em
circumstancias em que as sesses legislativas to-
Alas actualmente a sesso legislativa toca por
ventura o seu termo ? Temos nos urna opposi-
co organisada e compacta que queira guerrear
ao governo ? Nem a scSso legislativa est a
expirar nem existe urna opposicao que tenha
por devisa o por fim despir o governo da auto-
ridado e dos meios de desempenhar sua alta
missao. Ento tempo de parar e de vollar
s circumstancias normaes (apoia tos); e lem-
po de revestir todas estasimportantissimas ques
toes daquella solemnidade daquella conside-
racao que Ibas devem ser attriliuidas. Isto ,
Sr. presidente explica sobejamente a razio do
mou voto. Mas urna outra consideraco me
move e determina tambem no presente caso :
eu a desenvolveren
O nohreministrodamarinha, quandohontem
orou perguntou que diflerenca existe entre
o nosso actual estado finaneciroo essaspochas
passadas em quesevotro alguns crditos?
Pois se noqucllas circumstancias se pode dar
um voto quasi de confianen ; se urna medida
de crdito pode ento soffrer urna s discussao ,
porque nao o poder boje tambem ?
Continuar-se-h.)
PERNAMBUCO.
cando approvada a gratificacao de 200$ rs. con-
cedida pela respectiva cmara ao do dito procu-
rador: augmente-se o quantitativo : linda a
discussao foi approvado o art e regeitadas as
emendas. O art. 4. foi approvado. Ao 5. vie-
rto mesa as soguintes emendas que foro
apoiadas: do Sr. Faria ao 2. depois das
palavras na forma da leiaccrescente-se
tendo a gratificacao de 2008 rs. do Sr. Pe-
rciradeCarvalho-supprimo-sc no 11 as
palavras supprimida at o fim : linda a dis-
cussao foi approvado o artigo, sendo recitada
a emenda do Sr. Pereira deCarvalho. e litando
adiada a do Sr. Faria por empate na votacao.
Os arts. 6. 7 8 e 9. foro approvados. Ao
10 viero mesa as seguintes emendas, que
foro apoiadas: do Sr. Pereira de Larva-
Iho ao 1. com o fiscal da villa 200* :
do Sr. Gitirana para se collocar onde convier
com os foros vencidos pertencentes a igreja do
Rosario o que constar do officio da cmara
esta assembla. Outrosim lica a mesma tma-
ra autorisada a pagar os foros que no decur-
so da presente lei dever dita igreja e a in-
cluir nos scus orcamentos no art. Despesas
taes foros : Dada a hora o r. Lobo pedio a
palavra pela ordem e mandou mesa o re-
querimento seguinte : requeiro a prorogacao
da sesso or mais urna hora fim de se term-
dfsde '
cav&O o seu termo ; e era exuberantemente de-
i onstrado que nao se podia proceder em seme-
Ibanle discussao com pausa com porfiada ave-
riguaolo sem se por o governo no risco o mais
serio e mais deploravel de ficar privado de meios
pecuniarios que Ihe ero absolutamente ne-
cessarios para reger o paiz. Ahi esto as leis de
crdito das sesses transactas ; as leis de 1838 .
de 1839 e de 1840 : e quem Ihes quizer exami
nar as datas, ver que todas foro votadas no
mez de ouluhro ou novemhro ; e a todos pa-
lete que qualquer deputado que nao quizcs.se
desabridamente hostilisar o governo do seu
paiz c que pelo contrario trabalhasse por sus-
tentar seus principios e suasopinies em taes
circumstancias, em tao serios emharacos ne-
nhuma hesitaco deveria ter em saltar por cima
de pequeas eonsidoraces em preterir certas
regras alias consagradas para o lim de nao ex-
pr o governo aos inconvenientes innmeros,
e mesmo aos riscos que podio resultar da pri-
ASSEMBLA PROVINCIAL.
Acta da 36." sesso ordinaria da Assembla U-
gislatra Provincial de Pernambucoem 25 de
abril de 1843.
Presidencia do Sr. Paula Lacerta.
Feita a chamada acharo-se presentes 24 Srs.
deputados faltando os Srs. Mello Machado
Ros, Pereira de Brito Paula Mesquita Fi-
sueiredo e Danta?. O Sr. Vice-presidsnte dc-
clarou aberta a sessao : depois delida a acta da
antecedente.
O Sr. Lopes Neto fez ver que havia urna i-
nexactidao na refeiida acta na parte que disia
que ficara adiado o parecer da commisso de
constituico e poderes sobre o projecto de esta-
tutos do seminario episcopal de Olinda.
OSr. Carneiro da Cunhaapresenlou o seguin-
te requerimento .'requeiro que a assembla
decida sefieou ou nao addiado o parecer da
commissaS de constituicaO e poderes relativa-
mente ao projecto de estatuto : foi appniado,
e cntrou em discussao sendo depois retirado a
pedido do seu autor.
O Sr. Lopes Neto mandou a mesa a seguinte
emenda acta : que se illiminem as palavras
ficando adiados o parecer e as emendas :foi
appoiada, e entrn em discussao, linda a qual
foi approvada a acta com a emenda.
EXPEOIF.NTR.
Um offlcio da cmara municipal da cidade do
Recife pedindo mais um cont de reis para o
pagamento das custasjudiciaes no correnlc anno
(inaneciro :commissa de negocios das c-
maras.
utro do secretario da provincia, participan-
do ter o Exm. Presidente da provincia expedi-
dooidem thesouraria das rendas provinciaes
para o pagamento da quota para as despesas da
secretaria e casa dcsta assembla : sciente.
Outrodo mesmo secretario reenviando infor-
mado pela administracao dos estabelecimentos
decaridade o requerimento de Joaquim Jos
Couceiro : commissa de peticoes.
Outro reenviando informados pela cmara do
Recife os dous requerimentos dos propietarios
de padarias e oufras fabricas : com missao
de negocios das cmaras. Um oflicio do prirnci-
io secretario da assembla legislativa provincial
das Alauoas remetiendo urna rnllercaodns ac-
tos legislativos da dita assembla promulgados
no anno de 1842 e as fallas de abertura das
suas sessaes extraordinaria e ordinaria :pa-
ra o archivo.
oiwkm no da.
Indo entrar em discussao o projecto de lei do
orcamento municipal, o Sr. Rebollo pedio a pa-
lavra pela erdem e mandou a mesa orrqueri-
mento seguinte : requeiro, que entre em dis-
cussao com preferencia a outro qualquer o pro-
jecto numero 4 de 1840, adiado n'uma das ses-
ses passsadaspor falta de casa :foi appoiado
e approvado c cntrou em segunda discussao o
mencionado projecto. Os artigos 1., e 2., fo-
ro approvados. Ao terceiro o Sr. Leal man-
dou a seguinte emenda : suprima-se o artigo
terceiro :appoiada e depois retirada a pedi-
do do seu autor.
OSr. Pominguesest'ou'.ra :supprima-se
mas at o fim:appoiada. i) Sr. Faria: sup-
vaco de meios precisos e i n dispensa veis, a que
poda eondemnar o governo a demora pro- priman o artigo terceiro: apoiada. Encerra-
telamento da discussao de una medida tal comoj da a discussao loi approvado o artigo e rejei-
um crdito. tadas as emendas. O artigo 4. foi approvado e
Demais, pecoa todos q'serecordemdacompo-i passou o projec'o em 2. discussao.
sco da cmara de ento;e ver-se-haque, haven-, Continuou a 2* discussao do projecto de lei
do em seu seio urna opposicaosystematica.com- do orcamento municipal. Art. 3. Foro a-
pacta c incansavcl, que procura va com todos os poiadas as seguintes emendas :do Sr. Leal
seus recursos e diligencias embargar a marcha ao 5. elevem-se os ordenados dos fiscaes
da administracao e semoar de cstorvos o pro- das freguezias da S, e S. Pedro Martyr
gresso e adopeo das medidas mais importantes lo0> rs. augmente-se neste sentido o quan-
do governo ; urna vez que nao fossem observa- titativo : do Sr Faria ao 1. em lugar
ilesas formalidadesfeqoerido* emumadiscus- das palavras c dos dous iscacs das fregue-
e den- : sao grave e pausada evidente que o governo zias da S eS. Pedro Martyr 120j rs. cada
tro do praso de um anno, a contar da data d*es- | do Imperador se acbaria collorado em mui cri- um diga-se e dos doi.s fiscaes das fregue-
ta lei a dislrilmil-a c organisal-a romo me- | tica situatao e ii.qiiestionavelmenle teria de zias da S c S. Pedro Martyr a ISO.v rs. cada
Ihorconvier ao servico marcando asrelaccs lutarcom mil dificuldades. e de ficar privado m d* *r. Gitiran* o g 2. depois das
entre as diflerentes armas. ide todos os meios de governar(nw7os a/>oiWo5j. palavras na forma da lei accrescente-se fi-
da sesso por
nar a 2.' discussao do projecto se antes nao
findar : foi apoiado e approvado. Conti-
nuou a discussao. O art. 10 foi approvado e
rejeitadas as emend.s,
O Sr. Vite Presidente nomeou os Srs. Lo-
bo Lopes Gama e "ouza'Leo para a depu-
taco que deve levar as leis sancc&o e por
nao bavercasa deo para ordem do da a con-
tinuadlo da de hoje e levantou a sessao pelas
duas horas e dez minutos.
Francisco de Paula Cavalcanti de Albuquer-
que Lacerda, vice-presidente Francisco Joo
Carneiro da Cunha, i. secretarioAntonio Jo-
s de Oliveira, 2. secretario interino.
PROVINCIA DE PERNAMBUCO.
THEATRO NACIONAL DA CIDADE DO RECIFE
Belalorio do engenheiro em che fe da provincia
sobre o estado actual da obra, e tuas circuns-
tancias financeirus.
O relatorio redigido peloabaixoassignadoenv.
28 de fevereiro do anno prximo passado acerca
da olira do theatro nacional desta capital, indi-
.ava nessa poca o e-tadoda obra ; e provava
por desenvulvimentoscercadaimportancia pro-
vavel das despezas e dos recursos finanteiros
postos disposito da companhio encarregada
da administracao da obra, a necessidade que ha-
via de se conceder mais dita companhia 20 lo-
teras e alem disto urna somma de 48 contos
paga nos dois annos financeiros de 1842-1843,
e 1813-1844, para os fundos concedidos se
igualrem com as despe/as provaveis, e para so
poder concluir a obra num praso de dous annos
contados do dia do citado relatorio.
Agora, alem das obras accessorias necessa-
rias execuco e quesera inulil lembrar no-
vamente as paredes exteriores esto levantadas
a toda altura excepto as da frente principal ,
por falta da podra de cantara eneonimendada
em Portugal, e da qual chegou smenle urna
mui diminuta pore.'o, no mez de dezembro ul-
timo ; as paredes divisorias se acho feitas com
poucas excepces e est quasi acabado por in-
teiro o corpo do edificio atraz do scenario ; as
thesouras da coberta esto completamente arma-
das, e esta para se pregar a lousa que tem che-
gado de Franca, ha dous mezes: o tiavejamen-
to da salla sta lavrado por inteiro, c ja posto em
seu fugar uma^orco dclle e fallao somonte
algumas pecas para se lavrar o travejamenlo. do
scenario ; esto feitas e podem breve thegar as
encommendas dos prin ipaes objectos neces-
sarios para as decoracos interiores, c eslfo pro-
vavelmente engajados neste momento, um ma-
quinista e um pintor de docoraces ; em lim
asjanelias e outras obras de marcenada esli
principiadas, de maneira que nao laltando a
pedra e queaendo-se nao ha dilfii uldade al-
guma dependente dascircunstanciasdaobra.que
obste ao su completo acabamento no decurso
do anno corren le.
Em quanto as circunstancias inaneciras a
assembla provincial na sua sesso do mino p.
p. conceden as loteras, e as prestaces men-
saes lembradas no relatorio sobre-mencionado,
de maneira qne calculando o rendimento das
loteras, pelo termo medio das 11 liquidadas a-
gora que he S:792f5980 reis para cada urna ,
ou para as quarfenta, 231:7198200 reis os fun-
dos poslos pelo gWrno disposicao da com-
panhia do theatr|>chego a 279:7198200, ou
com pouca diflcresjca 280:0008000, que pode-
r'.T. c/.rnnnfo cor t^O&RDlfit&fRfintC QUldfiflOS a"
qui a sete annos, mas que serio provavelmente
suflicientes para saldar todas as despezas directas
ou indirectas docjificio. Em quanto ao anda-
mento d" "br r >' necessidade de acabal-a sem
muita demora, as! circunstancias financeiras die-
J


._ -
m/ */
xao de ser tao lizongeiras. No ultimo (lia do mcz
de fevcreiro p. p. a despoza das obras chegava
quantia de 88:724S731 reis a qual somma com-
parada com o orcamento feilo para a caixa
completa do edeicio sem as obras de marce-
nara e todas as obras accessorias de dccora< o
interior, importando em 123:5008000 mostra
que se nao se izercm economas, sobre as des-
pezas oreadas ao menos as reaes nao ultrapas-
sar. 6 not-velmente a-avaliacocs; mas na mes
na poca a nteita chegava smenle quantia
de........................ 91:152$768
composta do modo seguinte :
Importancia que liquidiro as lo-
teras 111.............. 63:7228768
Venda de dous bois........... 808000
Prestaces dus a. cionistas...... 9:630$000
Prestaces da thesouraria provin-
cial dos 4 mezes de julhoou-
ubro.................... 8:0O0SO0O
pito Jos Mara da Conceicao carga diver-
sos gneros.
Canal, pela Parahiba ; brigue inglez Stwarts,
capitao John Fisher, carga lastso d'assu-
car.
Editaos,
Somma igual....... 81:452S7b8
A consideraco dcsta somma, c do modo com
que est formada mostra a necessidade que
o governo nao pare com a liquidaco das pres-
ta, des por elle devidas e que ao mesmo passo,
os accionistas entreo para a caixa, com mal-
ores prestaces, se nao se quer ver a obr. longo
teinpo demorada. Com eilcito quizando os lac-
ios que bfio de acontecer pelos acontecidos o
mais que se possa esperar he a liquidaciio an-
nual du 4 loteras; suponhamos que seis se li-
quiden! at ao fim de julho do anno prximo
futuro em que bao de cessar a-1 prestaces do
governo, teremos com o rondmento medio
cima calculado urna receita de. 34:757S88()
O complementadas prestaces do
go.erno dar............. 40:000g000
Oque addicionado com a receita
actual.................. 81:4528760
di o total do....... 156:21086i8
Ora seria urna esperanca interamente fals,
osuppor xiue se possa dar una primeira rapre-
sentmc, no theatro antes de ser despendida u
irui somma ao menos de 200:0008000 reis. Pon
faltara anda na citada poca.. 43:7898352
O Ill.mo Sr. inspector da thescuraria da-
rendas provinciaes manda tazer publico qus
em.cumprimento do ollcio do Exin. Sr. Presi-
dente da provincia de 20 ao correte pcranle a
mesma thesouraria sobas condigoesj publica-
das nesta folha n. 67 de 23 do corrente, se con-
tratar no da 29 d'Abril corrente dous
leos deimpedramentodasareias do Giqui na
estrada de Santo Antiio : o 1." oreado na quan-
tia de 9:2318*64 reis, e o 2. na de 9:3418864
reis.
A discripcao e orcamontos dcstas obras pode-
rao ser consultados na reparticao das obras pu-
blicas pelos licitantes, os quaes deerao, depois
de competcnteinente habilitados, presentarcun
antecedencia nesta thesouraria as suas propos-
tas em carta feiva la para seren abertas em pre-
senta de todos nos diasaprasados, pelas II ho-
ras do (lia.
Secretaria da thesouraria das rendas provin-
ciaes de Pernambuco 25 de abril de 1843.
O secretario,
Luiz da Costa Porlo-Carreiro.
Vicente Thomaz Pires de Figuciredo Ca-
rnario commendador da ordem de ( hrislo .
inspeclor d'alfande a &o. &c. Faz saber que no
dia "29 do corrente se ha de arremalar ern bast'
publica na porta da mesma 80 duzias de ben-
jallas no valor de 380S0O0 reis, impugnada'
pelo pimeiro escripturaro Jenuino Jos Ta\a
res, no despacho por factura dej. Cbardon n.
V070 sendo o arremalante sugeito aos diroi-
los e expediente. Alfandoga 27 de abril de
1843. Vicente 1 homaz Pires de l'igueireda
Ca margo.
Leloes.
que nao poderio ser fornecidas pelas lotera'
senao n'uin praso de dois annos ; e se adiara
recuada assim a linalisacao da obra at ao anno
de 1846, se nao lossem esses fundos fornecdo*
pelos accionista, deconformidade com o en-
gajamento que tomaro para com o governo da
provincia, km consequenca he necessario para
que se possa acabar a obra no decurso do anno
prximo futuro que os accionistas entrem para
a caixa do theatro com a somma que acaba de
ser referida e para acabar a obra neste anne
seria preciso que elles entrassem com a somma
de 70 con tos.
NAo sendo tornadas promptas e decisivas me-
didas sobre os pontos que acabao de ser lem-
bradas urna obra bem principiada c que ten;
tifio at agora um and miento lento mas regular,
ter pur for.a de parar, e gravemente solTrer
dos inmensos convenientes de urna tal medid*
em todos os paizes e maiores anda neste clima
onde estfio tfio ahondantes c poderosas as forca-
desorganisadoras da natureza ; e alem disto se-
r privada mais ternpo esta capital do beneficio
de urna obra feita pelas contrihuices de todos,
f cando assim intilmente empaUda una som-
ma avultada.
Reparticao das obras publicas 29 de marco de
1843. O engenhcro em chefe ,
L. L. r-Fauthicr.
J. O. Elster far lolSo por interven-
cao do corrector Olivcira de grande e varia
rio siirtimento de ferragens e mitidczas dt
todas as qualidades ; sexta foira 28 do corren-
te pelas 10 horas da manha ; no armazem da
sua casa nova na ra d'Alfandcga velha.
Avisos diversos.
MERCIO.
Alfa Hlela.
Readimcnto do dia 27.......... 21:2358434
Descarrego hoje 28.
Barca Einily fazendas ferragens, lou-
ea e sala o.
Mstico Palatino vinho azeite passas,
bixas e fa/emlas.
Brigue Itromti o resto.
Brigue ConceicGo Flor de Lisboa vi-
nho.
Brigue Murgaridi pedra.
lovimenlo do Torio.
Navios entrados no dia 27.
Leilh ; 56 (lias, brigue inglez Irtanurer, de
169 toneladas capitao James J.owrer equi-
pa sem 9 carga plvora, e carvo de pedra ;
a jones Paln &. C."
Manos sahitlo* no dia 27. ,
Fundlou no lameirao a barca ingle/a Ist, para
acaliar de rarregar
Riu de Janeiro ; migue onzviu Vetos ca-
Pergunta-sc aos irmiosda meza regedo"
ra da rrmandade de S. Jos da Agona qual o
motivo porque anda nao ernpossrao a nova me-
za se anda achao pouco o tempo decorrido ,
ou se quercm continuar a reger o futuro anno,
fapezar de nao terem sido reeleilos nos mesmov
empregos) se estarn muito oceupados com al-
gum negocio de interesse irmandade; ou
se ser por capricho de alguns radios que se
julgo o tudo delta mas quo pouco ou nada
em scu benficiotcm feto, antes de alguma lup-
ina concorrido para o seu atraso ; assim dezcj.
aber. Um Irmo.
A viuva do falle do Antonio da Cunha
Soarcs Guimares faz certo pelo presente an-
nuncio que, na reparticao dos negocios de sua
asa os que compelem s lojas de fazendas na
ra do Crespo n.u 10, e 15 continuad da mes-
'iia forma sol a gesto immediala do Sr. Jos
Joaqun! de Freilas Guimares auctorisados c
Mibr'escriptos com a fin a de Viuva Cunha
GuimarQes e com quem d'ora em vante se
devero entender lodos os Srs. que por essa re-
particao ti\erem negocios. Pernambuco 22 de
abril de 1843.
Precisare arrendar um sitio perto da
iraca que tenha pasto para vacas; quem o ti-
\er arimiricic para ser procurado.
O abaixo assignado pede aosseus fregu-
es hajao de Ihe dispensar o seu servico por es-
tes 8 das em consequenca de ser chamado a
jnizo por nao haver podido aprornptar o piano
do Sr. I'a hinett, em consequenca do inver-
n porem logo que passe este praso, eslai;-
proirqito para ludo o que forda sua competen-
cia. Recita 26 de abril de 1843 JoGo C lau
dio Winello.
A pessoa que dezeja fallara uiz Anto-
nio Perera pode dirigir-se ra Nova n. 7. '
^- Na ra do Queimado loja n. 3, precsa-
se de um caixeiro de idade de 14a 16 annos,
dando-se preferencia ao que A entender de miu-
dezas ; quem estver nesta circunstancia dirja-
se mesma loja.
Precisa-sc de urna mulher sem familia ,
para ama de casa tambem sem familia dando-
se-lhe o sustente roupa laxada, e alguma cou-
sa mais; na ra no Fogo casa n. 15.
zendas n. 37 ou annunciar a sua morada para
ser procurado a negocio de seu interesse.
Aluga-se urna preta escrava com muito
bom leito, na ra da roda sobrado n. 48.
=Oa ra das Larangeiras n. 27 fazem-sc
chapeos para senhoras vestidos, e toucados,
tudo no ultimo gosto e tambem se engoma
com perfeicao tanto roupa de homem como
desenhora, nesta mesma casa prope-se aen-
sinar cscravasdedozeannos para cima, destes
mesmos servicos dando as senhoras o sustento
e fleando o servico pelo ensino.
= Aluga-se a sala e um o>iarto de urna loja
sita no largo da Ribeira n. 19, propria para
qualquer negocio, por ser um dos melhores lu-
gares j experimentado.
= Antonio Joze Ral.ello Guimares, retira-
so para o Rio de Janeiro a tractar dos seos
megocios.
aas Deeja-se fallar com muita urgencia ao
Sr. Antonio da Costa Morato e caso ja mu
exista, a algurn dos seus parento mais chega-
do ; na ra do Calinga loja defronte da .Ma-
triz.
Precisa-se de um moco de 12 a 14 an-
nos que tenha alguma pratica de venda : na
Solidarle, venda novan 20.
No principio da ra Direita n. 2 pri-
meiro andar alugi-se pretas e moleoucs para
venderem na ra o sendo bons vendedores pa-
sa-so milhor do mo em ouira qualquer parte.
= Quem quier ronna lavadQ e ensnm-
Minda costuras chas lavarinto obras do al-
"aate trido com pcrfoiraSe proco commodo ,
dirija-so a rua afraz de S. Jora n. 1^.
A hura-so a rasa do sitio do Exm. Snr.
Sonador >'anoe| de Carvnlho Paos do Andrado
no corredor do Pispo iuntamonto algnm po-
laco de trra ou sem ella ; a tractar no mesmo
sitio.
Participa-so ao pospoitavol publico que
o espectculo gimnstico o ecuestre annunotado
para boje sexta feira 28 do corrente com o titulo
por ronta do F.nao podo tor lugar em eon-
sequonoia 'loalsnns inconvenientes particulares,
por isso provino-se aos oue c imprara hilho-
os para a dita n prosentaca. que estos nao tem
valor nenhnm na entrada dos trabalhos que o
director Joan Roman protonrlo dar pola ulti-
ma e definitiva voz, a beneficio de M.e Berna-
b no domii.g'i 30 do abril apresentando o
seguinte:
Raneas sobro a corda forte, entre outras ,T. Rer-
nab aprosontar novos, edilRcois equilibrios
sem maromha. Rxorciciosequostres. A elegante
seo na do Caonelo aprosontada por Rernab. A
henoficiada far todos osesforoos para apresen-
tar novos trabalhos. O desafio dos dous solda-
dos scona esta mui engracadaeapplandida.a-
presonhida tanto a pcomo a cavallo. A pedido
de alsumas familias mostrar-se-ha pe'a segunda
vez a caravana indiana, apresentada pelo ca-
mello, como tambem a zebra mostrar a sua e-
legante e admirav< I formosura. Terminar todo
o divertimento a heroica e diflcil scona dos
dous gladiadores combatentts sobra dous caval-
losem pello.
= Preciza-so de um caxoiro que enlonda de
venda; quem estiver nestas circunstancias, di-
rija-so a praca da Independencia n. 21.
- Preci/a-so de 2"8000 rs com seguranoa
em una casa de palha no lugar la Cabanga,com
grande quintal e bastantes ps deeoqueiros ,
,e ontros maisarvoredos, dando-se 18 reis do
inros por mez isto por 6 mezes ; quem quizer
osle negocio annuncio por esta folha.
- Quem prec sarde urna "ama para casa de
homem solleiro, a qual sabeengommar e cosi-
nhar : dirija-se a rua d Larangeiras n. 26.
Roga-se ao Sr delegado do Cabo que
faca o favor de ver, se alguns dos cscravos
annuuciados no seo annuncio tem os signaos
segninle : chama-se Benedicto ( talvez mu-
de o nome ) de 45 annos de idade pouco mais
ou menos estatura regular, cheio do corpo ,
caboca pontuda ollios pequeos e cor de fogo,
rosto cheio c comprido bastantemente barba-
do faz-so maluco mas he muito ladino en-
eruza os bracos quando se briga com elle ; e
neste caso roga-se o favor de o remeter a esta
praca ao major .Mayor que est prompto
contribuir com toda n despesa.
Roga-se ao Sr. delegado da comarca do
Cabo, par.i que tenha a bondade de examinar
se dos 3 pretos que se achao prosas so tem
algniii de nomo Jos naciio Casange balxo,
representa ter \0 annos, e falla muilo alrapa-
Ihado, o sondo que soja algum dos ditos o pro-
pno far> o fevor do annunciar.
Roga-se aO r. delegado da comarca do
Cabo para quo tenha n bondade de examinar
se dos 3 pretos que se achao presos tem algum
de nomo Jaeintho de naeao Rebollo de ida-
de pouco mais ou monos 22 annos bonila fi-
gura apontando-lhe o buco cor bastante
preta denlos bem alvos toma bstanle lba-
ro fnlla um pouco f| no peito esquerdo a imitaciio de urna ancora ;
= D-se 2008000 res a premio, sobre pi-
nlioros de ouro, ou boa firma ; na rua das Cru- sendo uue algum soja o proprio far oohsc-
raslojan. 34. quio ifeanniineiar mandando entregar ao seo
O Sr. Jaeintho Jos Cabra I da Cunha .' Sr. Slanoel Antero de Souza Reis na rua da I rio H. M^icirn, pra egecie de SCU U556,
queira dirigir se rua do (^ueiuiado loja de fa-1 Guia casa de 3 andares n. 53 que pagar lo-1 na rua do Queimado n. 4%
das as despezas que se fizerem alem de ficar
asss agradescido.
Da-se algum dinheiro a premio sobro
pon hores mesmo em pequeas quantias : na
pracinha do Livramento loja n. 51 so dir,
quem d. y
=Aluga-se a casa terrea n. 3 da rua do Ca-
rnario do bairro da Boa-vista com commodosi
para grande familia ; quem a pretender dirja-
se ao atierro da Boa-vista n. 34.
- OTerece-se um moco portuguez de dado
de 19 annos para qualquer casa de nego-
cio com preferencia a loja de fazendas
ou cobrancas or ter de qualquer destas oceu-
pacoes muita pratica, o d fiador a sua conduc-
ta : na rua do Livramento n. 3.
Roga-se aoSenhor A. J. B. G. queira
vir pagar asna letra antes de se re'irarparao
Rio na rua do Cabug loja de im'udezas de
francisco Joaquim Duarte n. 3.
Deseja-se fallar ao Sr. Jos Mara Marques
Jnior, e como se ignora a sua morada ro
ga-se-lhe o obsequio dirigir-se a rua da Jsenzal-
la velha n. 116.
Roga-sc ao Sr. delegado da comarcado
Cabo que em virtudc do seo annuncio no
Diario n. 90 de segunda feira 24 do corren-
to relativamente' a 3 escravos que se achao
presos na cadeia da dita comarca veja seal
Uffi desses escravos tem os signaos segu utos :
de nome Francisco crioulo de 29 annos do
idade cor natural boa estatura zarolho ,
bocea grande heicos giossos e vermelhos, den-
tes grandes porem nao muito unidos nariz pe-
queo gago, d dos polcgares dos ps um tan-
jmoso tclp, nrsoaboo Ir do tem de costume
oslar tempre com a rebeca de banda est fgi-
do desde 27 do agosto de 1834; e se algum
Pellos lor o proprio, far o favor de annunci.ir ,
pera a sua sra. apresentar os meios do seo do-
minio a delegatura desta cidade para se Ihe
entregar pagando ella as despezas que hove-
rem feitas.
Oflerere-so um rapaz para moco de um
homem solleiro ou casado para cozinhar ou,
comprar na rua: trata-se na rua do Rozara
eslreita n 7 : e na mesma casa acha-se um
mesero escola de grammatica e ouiras sciencias.
OHerece-se para ama de qualquer casa ,
nina parda que sabe cosinhar perleitarne- te ,
faz doce de todas as qualidades com perfeicao ,
engomma da mesma sorte sabe tratar bem de
um (lente ; a pessoa que quizer annuncio.
A pc.-soa que annunciou no Diario de segun-
da feira 24 do corren le quarar cobrar d. vidas
pelo malo e por exeemo e daador, diri-
ja-se a rua de >anta Bita nova n. 91.
- O Sr. Jaeintho Jos Cabral da Cunha ,
queira annunciar a sua morada ou dirigir-se a
rua do Queimado, loja de fazendas n. 33 A,
que se Ihe deseja fallar a negocio de seu inte-
resse.
Aluga-se o 2. andar e soto do sobrado
do atterro da Boa-vista n. 3 com commodos
para familia; trata-se no mesmo, no 1. o
andar.
Aluga-se um litio em Santo Amaro com
casa de pedra e cal 4 quarlos 2 salas co-
s i o ha boa agoa de beber bastantes fruteiras,
porto na mesma estrada ; quem o pretender
dirija-se ao atierro da Boa-vista n, 3 no 1.
jiidar.
Boga-se aoSr. delegado do Cabo que
facs o ravor de ver se alguns des escravos men-
cionados no seo annuncio tem os signaesse-
guintes : Benedicto ( talvez mude o nome ) de
25 a 28 annos pouco maisou menos baixo,
corpo re-fon ado cor fula, cara redonda, o hos
opados nariz regular heicos grossos andar
pozado um tanto barrigudo de nacao Mu-
camhiquc porem nao tern os signaos que costu-
ri'o a ter os desta nacao ; desappareceo no dia
28 de fevcreiro do anno de 1839 o que se sup-
po ser furlado : roga-se portan lo ao dito Sr.
de fuier o favor de o remeter esta praca ao le-
gitimo senhor Joao Baptista ( laudio Tresse ;
ram ez morador no atterro da Boa-vissa n.
3,1. andar <|ue est prompto a contribuir
oiu toda a dospozaque sefizer con. o mesmo.
L'ma mulher de bons (ostumes seencar-
roga da criaco de meninos de peito, impedidos
o desempodidos, e tambem recebe meninos des- *
mamados para curar da sua educaco no que
prometi esmerar-so ; na rua Direita n. 50.
Precisa-se de urna ama para o servico in-
terno de urna casa de poma familia; do Re-
cife, rua do Amorrn n. 37.
Para o Poilo a sabir com toda a hrevi-
daile a muito velleira barca Espirito Santo;
quem nella quizer rarregar, ou ir de passagem
para o que tem oxcolle-ntes cmodos dirija-se
rua eslreita do Rozario n. 13 ou a bordo ao
capitao.
Na loja da rua do Oueimado n, 5, ssjsterii
vanas cartas para o Un. Sr. I)r. Antonio de
Andradc Luna Francisco Jos Pacheco de Me-
deiros c Joaquim Concalves Rastos.
Ieze'8-se fallar com o Sr. Francisco Igna-
I

MUTILADO


' I
4

Castor Joode Alemno, subdito Prucian-
no; relira-se para o Rindo Janeiro.
.-= Quiii precisar de um rapaz portuguoz ,
de iJido Je 2J anuos, para caixero de venda,
pudeoutra qualquer occupaoSo, dirija-so ao
palio da Ribeira do Santo Antonio n. 19, ou an-
nuncie.
= Ninguem contrate negocio com Vicente
Ferreira de Araujo, sobre a propriedade Cacim-
hinha cuja l'oi desmembrada do engenho Dois
Bracos, de Serinhaein, por nina escriplura falsa
ecoino o ahaixo assigmdo csti em questo ju-
dicial com o mesmo Vicente Ferreira de Ara-
ujo para rcvcndica-la oulra vez ao engenho ;
por isso faz sciente ao respeitavel publico.
Joaquim Correia d'Araujo.
Dssapp.ireceo n dia 12 do correntc urna
canoa de atn irello de um pao sj com 38 a
40 palmos do comprido, e tros e meio a i
de bocea com o beque quebrado, tendo
na pftpa a marca FM cuja canoa existia na ra
Nova; quein a trouxer ou der noticia certa on-
de ella est recobcr 25S i*, de recoinpenca na
venda de LuizJot> Marques : na ra do Rangel,
esquina da travessa do arsenal, n. 11.
= Franci-co Antonio Vieira da Silva com
casa de cambio na ra da Cadeia do Recife loja
n. 2- faz publico que Manoel Gomes da Cu-
nha e Silva deixou do ser seo caXeiro desde o dia
13 do correntc mcz.
= Precisa-se de um bom cozinheiro que
sequeira sugeitar ao snrvico de una casa de
pasto: na ra dos Quarteis n. 12.
= Joao Baptista Correia de Menezes sub-
dito Portuguoz, retira-se para forado Imperio.
Aluga-seo terceiro andar do sobrado da
ruado Uvramento com muitos donscomino-
dos para lamida; em Fora de Portas, 122.
= Manoel da Silva Maia retira-se para a
cidadedo Poto, na barca Espirito Santo, a
tractar desua saude e deixa por seu bastante
procurador o Sr Bernardo Ferreira Ramos.
Na piilaria do patio da S. Cruz n. -6 ,
precisa-se de um trabalhador de masseira que
soja perito em entender do massas.
= Precisa-se de um primeiro andar, ou
casa terrea no bairrode S. Antonio ou Re-
cife que o seu aluguel nao exceda de l2 a 14
mil rs. em qualquer ra annuncie.
Precisa-s.-de um leitor para um engenho
distante dcsta piaca 8 legoas : annuncie.
O Sr. Rento Jos Pereira pratico vindo
do-norte no Vap r Bahiana dirija-se a Camboa
do Carino ii 10 primeiro andar.
. = Alugao-se uns escravos possnntos, e dis-
nostos para qualquqr servico, por semana ou
mez conforme o ajuste de quem os pretender
.'litigar menos para serventes de pedreiro : na
ra dos Quarteis no segundo andar por cima do
boieqnini.
Arrenda-se um terreno na ra da Praia ,
junio a casa do >r. Joze Higino de Miranda ,
com ptima proporcao para estaleiro, ou quai-
quer nutra .erventia : na ra do Torres, a fal-
lar com Bernardo Antonio de Miranda.
Compras.
= Compra-se um carneiro, grande e man-
co proprio para menino: na ra da Matriz da
Boa lista n. 2b" i rimeiro andar.
= Compra-se um almofaris de bronze ou
ferro, proprio para botica : na Camboa do
Carmo n. 19, primeiro andar.
Comprao-se escravos com oTicios de po-
dreiro carpina e ferreiro ; cm -asa de .ou-
renco Jos das Neves na ra da Cruz n. 64
= Compra-se um taxo grande de 30 a 45
libras, estando em bom estado: na ra do Ran-
gel, n. Bi a fallar com Victorino Franciso
dos Santos.
"* Compra-se o curso de philosophia por
Gousin em bom estado : na ra da Matriz da
Boa-vista n. 26.
* Compra-se urna burra de fer o, que nao
seje muito grande preferindo-se batido : na
ra da Cadeia loja de cambio n. ;38.
Yendas
. = ^endc-se
da Baha ; na
I
I
louca vidrada ,
ra da Cruz n, G-.
Na ra lo Passeio n. 5 loja francezn
c frabica de chapeos de sol, vendem-so cha-
peos bordados para loineiii e senbora do me-
llior gusto e qualidade novamento chegados
de Pariz e acbao-se chapeos dos mais fortes ,
e feilos com a niesma perfeico ; e mais um
sortimento de seda para cobrir chapeos de sol ;
e tambein se conserta toda e qualquer chapeo
de sol cpia muita perfeico e brevidade ; von-
dem-se rii os cobertores para cama c cabos de
sol feitos com umita perleica ; e tambem com-
pra-se arinacocs taitas do chapeos de sol.
= Vendem-se chapeos de Bol de seda supe
rior chegados ltimamente de Franca : na
ra do Oueimado loja de A. L. G. Vian-
na, n. 11.

r= Vendo-se um cavallo castanho gordo ,
bom carregador e muito manco : na ra Nova,
loja n. 18.
-= Vendem-se chapeos de sol de nobreza,
grandes e pequenes lencos de gorguro e de
gros de aples para gravatas retroz de pri-
m "ira e segunda qualidade termoras largas e
osireilas, cordaozinho de seda para debruar
facto toalhas grandes e pequeas para meza ,
o guardanapos, gales de ouro chales de se-
da de muito lindos gostos azeito doce em pi-
pas em meias pipas quartolas e oitavos le
So branco amarello e Iradinho painco, (a-
rinha de diversas qualidade, roihas cevada ,
cadeiras mezas de jogo secretarias, touca-
dores canaps e marque/as de pao prelo e
ole, pilulas da familia urna caixa com pen-
tes, archotes, caixas com nozes podras de
aliar, fechad aras grandes c pequeas para ar-
mazem fio de sapateiro garrafas de cristal ,
e vidro enchadis e pregos do diversas quali-
dados chapeos de baet, cestos, balaios e
condeces grandes o pequeas e outros mais
gneros : na ra estreita do Rozara n. 13.
Vendo-se a armacSo de urna venda com
alguns pertences na ra de Apollo do Recife,
n. l : a tractar na loja de Mequista & Dutra ,
na mesma ra.
x= Vendem-se um Tito Livio em latim e
outro em latim e portuguoz, com pouco uso :
na ra da Matriz da Boa-vista n. 26 pri-
meiro andar.
== Vende-se um molecao : na ra da Ma-
triz da Boa-vista n. 26 primeiro andar.
Venle-se por qualquer proco que se of-
ferecer a armado que so acha feita no ar-
m.r/em da ra da Senzala velha n. 116 em
consequonca da pes>oa que oceupa a casa ,
pretender mudar-so : a tractar na mesma.
A bordo do hrige RestaurafUo fundiado
ilefronto do largo da assembl 'a so vende fari-
nha de mandioca de superior qualidade a 38320
res o alqueire Velbo e em porcoes ; trata-se
com Manoel Joaquim Pedro da Costa na ra
da Cad^a n. 46.
=B Vende-se em Olinda um boa casa de pc-
dra e cal com quintal suciente plantado de
ruteiras, cacimba, ,om son jardim ao lado:
a tractar na ra de Mdthias Ferreira com Joze
Justino Fernandos de Souza ou na ra da
Boa hora n. 29.
* Vendcm-se thczourinhasdouradas a480,
ditas sem ser douradas a 160 e a 200 caive-
tes linos de aparar pennas a 320, ecom 4 folhas
a 480, papel de pe/o a 2,800 e 3,200 a resma,
lito almasso a 2,500 e a 2,700 pennas para
escrever a 140 o quarteirao trancelins de hur-
raxa a 120 ditos dourados a 480. c pratcados
a 40!), pentes de tartaruga para marrafa a
1,600 e a 1.440, luvas brancas dealgodo pan.
Iiomem a 320 ditas pretas de seda para Sra.
a 610 ; brancas a 480 superiores sabonetes
en bolla a 400 ditos a 240 ditos a 60, bo-
as pomadas francezas a 200 e a duzia a 2,200,
agoa de tolomnia garrafinhas d'agoa de chei-
ro a 2-0 caixas de colxetes a 80 a duzia das
caixas a 800 caixinhascom agulhas francezas
a 400 muito boas (tas de seda lavrada ditas
de garca c ditas lizas bicos &c. e outras muitas
miudezas por barato proco, a contento dos
compradores; na ra do Livramento caza n.
10 com a frente pintada de amarello.
- Vendem-se urna escrava de nacao Mo-
eambique, mucamba recolhida de24annos,
engomma e cozinha com perleicao ; una i*la
de 18 annos perita coslureira ; *4 ditas para
todo o servico ; urna dita cozinheira ; um bo-
nito escravo de 18 annos proprio para palan-
qun); 4 ditos para todo o servico; e um bo-
nito mulato official de sapateiro; na ra de
Agoas verdes n. 46.
x Vendem-se colleces completas das leis
do Imperio do l'rasil desde 1822 a 1841; Re-
pertorio alphabetico das les ; historia do Bra-
zil; guias dos colector s, ecoletadose dos Juizes
d'Orfaos; Archivo theatral; o castelo deMotou-
wer Fernantlo; Doente Imaginario, Diogo
feneco ; Ralhados ; Alfagemede Santarem ;
Faiel Alina Francisca de Remni ; Joga-
dor ; Gil N cente ; Ruy Braz ; os Pous Ami-
gos ; os Templarios; nova Castro; e as se-
gu i rites novelas : Roda da Fortuna aples
em 1841 Lanfa de Solanto, Goncalo Her-
ingties; os tenebrozos misterios da torre de
Londres; Joao ou o poder de amor noivo de
alin do tmulo; Getrudes ; Gallo e a pcroJa ;
Amor offendidoe vin^ado o ladrao por amor;
os amores de um ladrao ; e outras muitas no-
cedas todas de muito bom gosto; tambem rece-
be-se assignatura para o Jonral do Commcrcio:
na ra da Cadeia do Recife n. 37 era casa
de L A. Dubourcq.
Vendem-se 15 pipas de agoardente de 22
graos por preco coinmodo na da Cruz do
Recife armnzcm n. 8.
Vendc-sc urna tasa erroa novs c pe-
quena com seu respct tvo quintal murado e
ra dos Quarteis n. 14, segundo andar, pu
no pateo do Carmo, na venda do Campos,
ondese daiao inlormacesda casa quo he si-
ta na ra Augusta
Vendem-se a retalho' por preco rasoavel,
cal preta e branca de caiar telha tijolo de
ladrilho e alvenaria ripas e caibros lu-
do da melhor qualidade : em Olinda no Va-
radouro venda da esquina n. 18.
Domingos Garca Paramio com loja de
calcado na ra do Queimado n. 22 acaba
de'roceber um grande sortimento de perfumara
franceza assim como agoa do colonia superior
a 400 rs. o irasco e a 1600 a garrafa, dita mais
ordinaria a 200 rs. o frasco, dita almiscarada
a 480 e a 1000 rs. a garrafioha dita com o
sublime aroma de ambre a 2240 a garrafa, agoa
mineral para fazer cahir o cabello ou penuge do
rosto, ou de qualquer parte do corpo dentro
do 5 minutos, como se poder mostrar aos
pretendentes, sem offender cousa alguma pe-
ta sua simples preparacao a 2000 rs. o frasco ,
agoa da China para tirar noduas e sebo das go-
las de casacas a 1000 rs. pomada para fazer o
cabello prolo o limpar a caspa a 1200 o boiao,
dita virginal para extingir totalmente Os vermes
( vulgo piolho ) da cabecasem nunca mais ap-
parecerem conservando muito os cabellos a
1600 rs. dita de alambre superior para ama-
ciar e lustrar o cabello evitando, que se faca
caixilhos grandes e 5 pequeos proprios, para
alguma armacao todos eom vidro ; a tractar na
mesma praca n. 14.
Vende-se um selim para montara do se-
nhora com pouco usoe por preco coinmodo:
na praca da Independencia loja de ourives
n. 31.
Vendem-se bilhetes e meios ditos de to-
das as loteras e troco-se tambem pelos pre-
miados de outra qualquer; assim como muito
bom rap de Lisboa e cha isson : na ra do
Collegio loja do Menezes n. 4.
= Vende-so urna casa de sobrado de um
andar esotao no atterroda Boa-viste n. 17,
com quintal at abaixa mar do rio capibaribe :
na ra do Fogo n. 27.
Vende-se ou aluga-so um negro pro-
prio para o servico de campo; na ra Nova,
n. 3.
Vende-se urna barretina apparelhada pa-
ra guarda nacional de cavallaria e um par de
palatias, tudo em meio uso e por preco com-
modo : na ra do Mundo novo n. 47.
= Vende-se um escravo crioulo, de 20 an-
nos official de pedreiro: na ra Augusta,
n. 50.
Vende-se um excellente cavallo cnsina-
do para andar em carrinho por preco com-
modo : na ra do Trapiche, n 32.
Vende-se azeite doce de Lisboa a 400 rs.
branco e pela sua boa preparacao nao enseba j a garrafa : na ra dos Quarteis n. 18.
as golas, a 64o pos para denles, superiores Vendem-se urna corrente de ouro com
a 120 a caixa graixa de pulimento elstico, 51 oitavas urna dita para n enina com 15 ditas,
em pes a mais superior qui tem apparecido; uns corazes encastoados para senhora urna
urna porcao de terreno lora dos muros, com-
para conservar e lustrar o calcado a 160 e
todas as mais perfumaras so vendem mais ba-
rato, do que em outra qualquer parte.
- Vendem-se duas escrava de nacao, urna
de 16 annos muito linda: e ptima para mu-
camba com principios de algumos habilida-
pes e a outra de nacao, boa co/inhera e
doceira ; e urna dita velha por preco com modo:
na ra de S. Rita n. 27.
Vendem-so 3 moradas de casas terreas,
as seguintes ras : travessa dos Quarteis n.
31 ; ra Imperial do atierro das 5 ponas la-
ti da mar pequea ,_ defronte do inspector
Antonio Luiz, na ra da Conccicjio da Boa-
vista n. 62, junto a I groja do Rozario : na
praca da Independencia loja de litros de Joze
RibeiroSimes.
Vende-se um guarda roupa de madeira
amarello com 4 portas e fechaduras tam-
bem serve para escriplorio por estar dividido
em abecedarios, ou cubiculos de largura de
folha de papel, e tem mais largura para grandes
livros de commerco a peca toda tem 10 pal-
mos de altura 8 ditos de largura e 2 e meio
cada cubculo de vo, mui proprio para ar
chivo de casa de commercio por 50,000 rs. :
na pra-a da Independencia loja de livros de
Joze Ribeiro imocs.
\ endem-se oculos de armacSo, de graos ,
bicos prelos e braneos caslicaes de casqun ha
a 1000 o par bandejas de differentes taa-
nnos, papel pintado e dourado, caixas de agu-
lhas finas a 320% sabonetes a 40 rs. estojos
de navalhas finas, linha de carretel a 360 a
duzia candieiro francez a 3800 abotuadu-
rasde duraque de diferontes qualidades : na
ra do Cabug loja de miudezas n. 3.
= A endem-se caibros de 30 palmos, e um
par de caixilhos com vidros para janellas de pei-
lo : na i na Nova n. 20.
Vendem-se 1608000 rs. apoliecs da ex-
tinta Companhia ; na ra Augusta, n. 22 ,
casa de Goncalves do ('abo.
A Companhia extinta vendem as trras
do engenho Abura, e o sitio dos curraos no
termo da Cidade de Goianna a tractar no
atterroda Boa-vista em casa de nm dos admi-
nistradores Joao Pires Ferreira.
Vende-se rap princeza de Lisboa a
2300 a libra o melhor e mais fresco que te-
mos na trra : na esquina da ra do Cabug ,
loja de serigueiro.
= Vende-se cssencia de aniz superfina a
6500 a garrafa : na ra da Cadeia do Recife ,
loja n. 46.
Yende-se uina boa casa com grande
terreno proprio em Olinda : na ra de S.
Rento ao p de S. Pedro velho.
= A endem-se chales de casimira muito
finos tapetes para sala casemiras de cores ,
chapeos de todas as qualidades, e precos, cam
braias adamascadas c bordadas muito linas e
de bonitos padrdes madapoles finissimos,
brins braneos e escuras trancados e lisos, chi-
tas de todos os precos e nutras muitas fazen-
das por preco muito em conta : na ra do
Queimado loja de A. L. G. Vianna n. II.
Vendem-se 40 meios de sola da melhor
qualidade: na ra da Senzala velha, n. 40.
Vende-se urna escrava moca engomma-
dera cozinheira e lavadera: na ra do
Rangel, n. 1.
Yende-se a armacao da loja da praca
da Independencia n. 16 propria para miude-
caixade msica, que toca dando-se corda ,
urna porcao de prata e ouro de bom toque ,
diamantes para ourives 6 colheres de soupa ,
6 ditas para cha manteiga muito nova a 5G0 a
libra urna faca aparelhada de prata um par
le esporas de dita lisa, pipas e quartolas vasias ,
1 berco de condur urna manga de vidro ,
um par dito, um par do caslicaes de vidro,
um par de bancas com gaveta de Jacaranda ,
urna gamela grande de amarello, muito funda,
dous taboieiros para verduras um liteiro para
miudezas um taxo de meia arroba um plo
tic scopira dous Bancos urna banca do
abrir, um appnrelho para cha de porcelana
dourada coraces, aneis e bot5es de difle-
rentes moldes : as 5 pontns n. 45.
Vendem-se laxas de ferro batido e coado
em lioni sortimento por proco barato tra-
vs de madeira superior de 35 a 50 palmos do
eomprimento o to 8 a 12 polegadasde gros-
sura : na ra do Vigario n. 3.
= Vende-se um alfinete do ouro com um
brilhante e cordao para peilo de homem : na
ra Nova n. 31.
Vende-se muito bom leite de vaca purs-
simoa 1ft00 i, a canada.todososdiasdas 6a 6
horas te de Santa Theresa casa n. 35 que faz qui-
na do bequinhoque alii aondesc podem di-
rigir aspessoas que quiserem comprar.
Vendem-se os pertences de dous assugues
duas grades de porta e duas ditas do janella
todas chapiadas de ferro, eos mais utencilios
tudo em bom estado ; a tratar na ra de Santa
Rita n. 93.
Ven le-se urna venda com os fundos que
convier ao comprador, ou s armacao e perten-
ces, na ra da Gua n. 7 tratar na mesma com
Jos Carvalhn da Costa. "
Vende-se urna toalha de la varinto toda aber-
la de muito bom gosto, com vara e meia de
comprido; por proco muito c ti > Queimado confronte a travessa da Congre-
gafSo.
Vende-se um excellente cavallo ensinado
para andar em carrinho ra do trapixe n, 32
primeiro andar.
Escravos fgidos.
= Fugio no dia 17 do corrente do enge-
nho Rrejo de S. Jo/e da comarca de S. An-
tao o escravo Caetano crioulo de 25 annos,
altura regular grosso do corpo bem prelo ,
tem as pernas nm tanto zambas, de maneiras ,
que o faz andar com as coxas muito unidas, ros-
to largo o oJhos sumidos tem una ferida
atraz da oelh direita ; quemo pegar leve ao
dito engenho a seu senhor Luiz Barbabalho
de \ asconsellos que gratilxara.
Manoel,-de nacao Cabunda, alto, feio
do rosto, rara comprida costuma embebe-
dar-se falla mal c muito devagar he cano-
eiro costumava atterrar viveiros e tendo
tambem andado pelo matto com fa/endas, e
podo mui bem estar por la pois dizein que
lora visto em Rio do Peixe. Antonio,.da eos-
la muito magro, olios vcni cilios e n eios
vesgos, he rmliarcadisso por isso tahz an-
de embrfrcndo. Stiro, cabra acabocolado,
feio do rosto e trislonho de 30 annos pes-
cador do alto; quem os pegar leve a ra de Vi-
ii. 3
que tcrd(; taua um g rs.
sendo pegados nesta provincia e em qualquer
outra do Imperio 120,000.
prehendido do aforamento da casa : a fallar na I zas ou calcado, por ser toda envidracada ; e 41 Recife: na Typ. de M. F. dr Faria. 1843
l>
J


Full Text
xml version 1.0 encoding UTF-8
REPORT xmlns http:www.fcla.edudlsmddaitss xmlns:xsi http:www.w3.org2001XMLSchema-instance xsi:schemaLocation http:www.fcla.edudlsmddaitssdaitssReport.xsd
INGEST IEID ERHZWNINQ_EU4CEA INGEST_TIME 2013-04-13T00:58:02Z PACKAGE AA00011611_04947
AGREEMENT_INFO ACCOUNT UF PROJECT UFDC
FILES