Diario de Pernambuco

MISSING IMAGE

Material Information

Title:
Diario de Pernambuco
Physical Description:
Newspaper
Language:
Portuguese
Publication Date:

Subjects

Genre:
newspaper   ( marcgt )
newspaper   ( sobekcm )
Spatial Coverage:
Brazil -- Pernambuco -- Recife

Notes

Abstract:
The Diario de Pernambuco is acknowledged as the oldest newspaper in circulation in Latin America (see : Larousse cultural ; p. 263). The issues from 1825-1923 offer insights into early Brazilian commerce, social affairs, politics, family life, slavery, and such. Published in the port of Recife, the Diario contains numerous announcements of maritime movements, crop production, legal affairs, and cultural matters. The 19th century includes reporting on the rise of Brazilian nationalism as the Empire gave way to the earliest expressions of the Brazilian republic. The 1910s and 1920s are years of economic and artistic change, with surging exports of sugar and coffee pushing revenues and allowing for rapid expansions of infrastructure, popular expression, and national politics.
Funding:
Funding for the digitization of Diario de Pernambuco provided by LAMP (formerly known as the Latin American Microform Project), which is coordinated by the Center for Research Libraries (CRL), Global Resources Network.
Dates or Sequential Designation:
Began with Number 1, November 7, 1825.
Numbering Peculiarities:
Numbering irregularities exist and early issues are continuously paginated.

Record Information

Source Institution:
University of Florida
Holding Location:
UF Latin American Collections
Rights Management:
Applicable rights reserved.
Resource Identifier:
aleph - 002044160
notis - AKN2060
oclc - 45907853
System ID:
AA00011611:04884


This item is only available as the following downloads:


Full Text
^
Anno de 1843.
Quarta Feira S
Tuilo agora depende e n eimoe ; di no... prudencia moderico, anergia : con
nuemoi como principiaiao. e ererooa apont.do. cum admirado entre NaCes nuil
0Qj,Ig (Procl.n1.5ao da AaaembUa Geral do BAxlt.)
PARTIDAS DOS CORREIOS TERRESTRES.
Goianna Parahib Rio grande do Norle iegnndas e sextas feiraa.
Bonito e Garanhuna a 41) e 24.
Cabo Serjnh5em, Rio Fornico Porto Cairo Maceio, e Al
t>.. ata e Florea a 18. Santo Anuo quintas feiraa. Olinda
Bol"T DAS DA SEMANA.
lagoaa no 1. II ,
todos os diaa.
de Fevcreiro Anno XIX. N 31.
O Diario publica-., todo. o. diaa qa.n5ofore.Sanline.doa: o preco da a,.igB.U.r. ne
de .re, .l re', por qu.rtel pa,.....Lanudo.. O, .anuncio, do. ..,.Kn.n... *"{
,r.., e o, .1,.. que !. lio Lem I raz:. de SO rei, por liria. A. reclamacoe, ,ler,, .n.
g.da. esta Tv,/., ra. da, Croa.. N 34.on a ,.r.c. da ln.lefendencu loj. de hrro. I,. 6. 8.
cambios.No dia 7 de 1 overciro.
OCEO-Moedad. ,400 V.
N.
Cambio aobre Londres 57 I[1 a u7 \ Nom.
k I'ari. 350 reis por franco.
Liab 100 pur 100 de premio.
de 4,000
PE.Ti-Pataces
Petos Colnmnar.a
. ditos Mexicanos
eompr
15,300
15,100
8,.'00
1,8(10
1,800
1,800
Moeda de cobre ? a 3 por 100 de des cont;
dem de letraa de boa. firmaa 1 { n > *.
PHASES DA LA NO HEZ DE FKVKREIRO:
La. Nora! 14, horas.50m. da tard. I
Quarl.or.sc. A 7, ti. 2 bor.se 13 m. da tari, | Qu.rt. ming. a 21 as S hor.t 27
Preamar de hoje
42 m. da manhaa. | 2." a 12 liora e C m. da tarde;
venda
15.500
45,300
8,700
1.S20
4,820
4,820
da ni.
Governo da Provincia.
EXPEDIENTE DO DIA 30 DO PASSADO.
Ofllcio Ao commandante das armas, eom-
manicando tcr concedido licenca para ir fro-
quentar a escola militar na corle ao cadete do
segando batalhSode artilharia pe, Francisco
do Reg Ranos Brrelo.
j)t Ao inspector da tliesouraria da fa-
zenda, ntelligenciando-o, de que o tenante de
1.classe do Estado-maior do oxorcito Jos
Bernardo Fernandos Gama acha-se empregado
em urna commissao militar junto Presidencia;
edeveser assim considerado, desde que deixou
de pertencer companhia de cavallarla de linha
deslaprovincia ; eordenando, quelbe mande
fazer as' competentes notas em seus assenta-
mentos para que Ihe sejo abonados os ven-
cimentos, que por lei competem aos offl-
eiaes do Estado-maior empreados em com-
misses militares. Communieou-se ao com-
mandante das armas.
]>ito Aochefe interino da primeira IegiSo da
guarda nacional dcste municipio, disendo que em
ollicio destadata (30) partecipa o commandante
das armas constar-lhe que at o presente os
corpos da guarda nacional nao tiverao ordem
para dar guarnicSo amanhaa (31) segundo o
detalhe ltimamente organisado e a ordem
da Presidencia de -25 deste me/ (Janeiro ) ; e de-
terminando que expeca j as suas ordens,
para que ocorpoda guarda nacional quein
tocar o servico, de a guarnicao amanhSa u .
Coinmunicou-se ao commandante das armas.
Dito Ao commandante das armas appro-
-vando o contracto pie novamentc procedeo
cornos cirurgioes Manoel Bernardino Monteiro.
c Joao Theinotheo da Rocha Galvo pelo qual
se obrigarSo dirigir alternadamente por se-
manas o hospital regimental rom acondiccao
do l'azer as visitas dos corpos da guarnicao da
provincia oque estiver de l'olga e a compare-
cenias sesses da .junta de sau'de mediante
agratifleaco mensa! de 828*00 reis. Offlcou-
se respeitoao inspector da thesouraria da la-
senda.
Portara Ao inspector do arsenal de inari-
nha, ordenando (pie mande aproniplar a requi-
sicao que Ihe remelle de sohre-salentes para
o briguo escuna Fidelidude, estacionado no por-
to do Ceara.
Commando das Armas.
EXPEDIENTE DO DIA 28 DO PASSADO.
Ollcio Ao Exm. Presidente, informando
o requerimento do Francisco Jos do Sacramen-
to que considorando-se cirurgiao ajudante re-
lormado se offerecia para fazer o servico em
algum dos corpos (la guarnicao dispedindo-sc
por economa dos dinheiros nacionaes qual-
quer dos cirurgioes de contracto.
DitoAo inesmo Exm. Sr. remettendo-
Ihe por copia o termo do novo contracto a que
de sua ordem se proceder com os cirurgioes
Manoel Bernardino Monteiro, eJoao Themoteo
da Rocha Galvao, os quaes mediante a grati-
QcacSo mensa! de828500 reis, se baviSo obri-
gado a dirigirem alternadamente por semanas
o hospital regimental ; comparecerem as ses-
soes da junta de saude e a fazer as visitas nos
corpos (ia guarnicao por forma que em un dia
fosse visitado, o batalhode inl'antaria de guar-
das nacionaes destacado e a coinpanliia de ar-
tfices e n'outro o batalbSo segundo de ar-
tillara a pe, e a companhia de (avallara ,
sendo este servico praticado pelo que estivesse
de l'olga. Conclua pedindo-lhe ( no caso de
approvacSo) a expediccSo de suas ordens,
para que a thesouraria, fizesse aos contractados
o pagamento,^ contar do I. defeverero em (li-
ante, satisfazendo-se as folhas dos meses de-
zembro e Janeiro por estarem resolvidas as
duvidas apresentadas pelo commissario fiscal
do ministerio da guerra sobre tal objecto.
Dito Ao inosmo Exm. Sr., para que hou-
vesse de providenciar sobre o fornecimenlu das
177pracas, que seachavSo a bordo do vapor
Pernambucana rindas do MaranhSocom (fes-
tino a corte, as quaes segundo representava o
alferes que asconduzia nSotinhSo racSesd'a-
nianhaa em diante.
Dito Aoienenie-coronel commandante do
batalhao de inl'antaria de guardas nacionaes
destacado remeltendo-lhe nove exemplares do
regulamento que loi mandado executar no
corpo policial, comexcepcSo da parte penal ,
alim de o fazer observar pelos commandaiites
dos destacamentos, miquillo que lhes fosse ap-
plicavel.
Dito Ao commandante Miguel Alfonso For-
reira respondendo o seu ollicio, de 21 e signi-
licaiido-lhe, que lizesse regressar asta capi-
tal, o furriel decavallaria Antonio llav mundo
de Miranda, por estar (lente encarregandoda
sargentacao do destacamento, o segundo sar-
gento queacompanhara chele de polica.
DEM DO da 30.
Offlcio Ao Exm. Presidente devolvcndo-
Ihe a avaliacao das etapes, e l'orragens para o
corrente semestre e ponderaiulo-lhe a \isla
dos piceos porque se eompravo no mercado OS
gneros componentes da etape, e forragem ,
justo era que continuassem a prevalecer os va-
lores arbitrados nopassado semestre.
Dito Ao mesnio Exm. Sr., signifleando-
Ihe que at O presente a guarda nacional nao
havia anda recebido ordem para dar a giiarni-
cSodo dia 31, circumstancia, que convinho
fosse prevenida para evitar atropello nos cor-
pus de linha.
Dito Ao inspector da thesouraria dndo-
me o esclarecimento que por seu intermedio
pedir o commissario fiscal, com respeito ao
falecimento do lenle do batalhao destacado
.los Jernimo Fernandos GuimarSes.
Dito Ao commandante interino do terceiro
batalbSo deartilbaria a p, ordenando-Ihe que
fizesse eflectiva a entrada para arrecadaco ge-
ral do batalbSo das pecas de lrdamento,
que estavao anda a cargo do alguns dos agen-
tes que servirao cannos anteriores.
Dito Ao commandante interino da compa-
nhia de arl fices, ordenando-Ihe, que receliesse
do coronel director do arsenal de guerra duas
bombas com os competentes accessorios e as
depositasse em um (piarlo do quartel de sua
companhia debaixo de sua responsahilidade ,
Meando na intelligencta que no caso de in-
cendio era algum dos bairos da cidade, devia
logo ndependentc de ordem l'azer seguir as
bombas com metade da Torca da companhia a
apresentar-sea autoridade policial, que esli-
vesse prsenle no lugar do incendio, alim de
seoecupar na exrJncQSo do rogo.
Portara Nonieando huma commissao pre-
sidida pelo major commandante interino do se-
gundo batalhode arlilharia a p para conhe-
cer da dvida suscitada pelo quartel-mestre do
dito batalbSo com o capitSo Padilha acerca
da entrega de varias pecas de tardamente que
estavao a cargo do dito capitn.
dem no ni* 31.
Ollicio Ao Exm. Presidente, robando-Ule
aexpediccao de suas ordens ao commandante
da guarda nacional do Brejo para (pie forne-
cesse ao commandante do destacamento que
para ali partir hum corneta por ler adoe-
cidoo tambor nomeado e nao haver do bata-
lhSode infantera de guardas nacionaes desta-
cado outro que o substiluisse.
Thesouraria da Fazcuda.
EXPEDIENTE DE 17 DO PASSADO.
Ofllcio Ao Exm. presidente da provincia
informando o requerimento do alferes de caca-
dores de linha Joaquina Cavalcanti de Bulhdes,
em que pedio o abono de luun mez de sold.
pito Aomesmo sr. dito de Manoel Teixeira
de Barros em que pedio o pagamento da cau-
tella, que se Ihe passoii pela conladoria da fhe-
souraria dos vencimentos, que se ihe devem
pertencentes a exercicos lindos.
Dito Ao procurador fiscal da thesouraria ,
remetiendo a rclacao da divida activa desta pro-
vincia atofim do anno flnancerode 1841 que
vai ser agora renieltida ao tribunal do thesouro
publico nacional alim de laier O relalorio ,
que asrdeos existentes determinSo.
Dito Ao inspector da alftndega exigindo
humaconta circunstanciada de todas as despe-
sas que se lem feifo com os concertos e obras
da a'lfandega desdo o t. de agosto de 1839 em
,,,. Uverao comeOO at o ultimo dedesembro
do anno lindo, organisada de mancra, que
se vtuaadospesa de cada mez.
dem do da 18.
DitoAo Exm. presidente da provincia so-
bre os vencimentos do alferes reformardoAUonoo
de Almeida c Alhuquenruc
Pito Ao inesmo F.xm. sr. sobre a Impor-
tancia das contas das desposas leitascom o trans-
porte para esta capital do faiilaiicnio arma-
mento corrame eutensis da 2\ companhia do
batalhao d'infantaria de guardas nacionaes des-
tacadona cidade de Goianna e que por despa-
cho inandou satisl'azer.
Dito Ao inesmo E\m. sr. pedimlo se dig-
nnsse communicarse convinha ou nao, que <>
supprimento queo capitSo de artilharia Ser-
gio Tertuliano Castello Branco deixou sua
familia fleasse reduzldo a 2S$n. como este pe-
dia Visto que nao devia fazer-se alleracoes nos
assenlamenlosdosolliciaes militares sem conhe-
cimentoe ordem (le S. Ex*.
DitoAomesmo Exm. sr. informando o re-
querimento de Manoel l.us Pereiraem que pe-
dio o alugel de hum cavalio.
Portara Ao thesoureiro da fazenda para
entregar aNuno Mafia de Seixas a quantia de
l:50g rs. valor de duas letras qub sacoua fa-
vor da thesouraria do Para sobre Vicente Uodri-
guesauseATe Antonio Jos Machado.
DEM do niv 10.
OllicioAo Exm. presidente da provincia,
pedindo se dignasse expedir as suas ordens a
pessoa que (Mil sido encarregada da obra da
casa da relacao para enviar thesouraria O
orcamento da despesa, que deve custar o resto
mita pela ordem do tribunal publico nacional de
21 de de/.embro prximo lindo.
Dito Ao commandante das armas, dizendo
que julgando o commissario fiscal do ministerio
da guerra, que os ofllciaesdc commissao do
batalhao provisorio del', linha contemplados
narelacSoque acompanhou o seu offlcio de 13
dedezembro prximo Ando, nao estavSo as
circunstancias de deixareiu preslacoes ssuas
familias, lelos motivos que expoem o mesmo
commissario fiscal na representacSo, panhava rogava coininunicasse Oque se ihe
offerecia a este respeito.
dem do da 21.
Offlcio Ao Exm. presidente dn provincia
informando o roquerimento do bacharel JoSo
francisco Coellio llilancourt, em que pedio se
Ihe pagasseos vencimentos de supplenledo juiz
municipal e de orlaos do Pao do Alho.
Hito Aomesmo Exm. sr. dem de Joao Ma-
rinho FalcSo em que requereo o hiar de es-
crivSodoalmoxarifado da liba de Femando de
noronha.
Dito Ao contador da thesouraria partici-
pando a licenca concedida ao juiz de direilo de
Garanbuns JoSo Paulo de Miranda.
Portara Aocollector de diversas rendas do
municipio de Olinda remetiendo para sua in-
Ipllio-artcln i> pyni'iiifw> ( <> offlcio do K\!!l. pre-
sidente da provincia no qual delerininou que
acobranca da taxa dosescravos nesta cidade e
de Olinda deve ser regulada pidas demarcacoes
feitas para a cobranca da dcima urbana uestes
dous municipios.
Dita Ao contador da thesouraria para to-
mar notada quantia de li$f>fifi rs. que se deve
ao doutorLourenco Trigo de Loureiro da sua
gratiflcacSo pida regenci da 2." cadeira do 5." an-
uo do curso juridico de Olinda, vencida de f ao
Ultimo de junhO de 182 para ser pago quan-
do se der para este fim a competente consig-
naoSo.
Tribunal da Rclacao.
SKSS.vd DE 7 DE PEVEHE1BO DE 1843.
Na appellacSo civel desta cidade, appellan-
tos os administradores do patrimonio dos or-
fgos, e appellado Felippe Mena ('.aliado da Fon-
ceca : escrvao Posthumo sejulgou pela sen-
lenca recorrida.
Na appellacSo crime desla cidade appel-
lante Gustavo Adolpho Bloom appellado Jos
Thomaz de Campos Ouaresina escrivao Ban-
deira ; foi reformada a sentenca recorrida e
absolvdo o appellante.
A appellacSo civel desta cidade appellante
0 padre Antonio Therezo de Oliveira Antunes,
e appellado a fazenda nacional escrivao Ja-
como ; se mandn descer ao uizo do civel pa-
ra se proceder a avaliacao do pedido.
Na appellacSo civel da comarca do Pao do
Alho appellados a viuva Costa e filho ap-
pellado Pedro Domingues Carnero. escrivao
Reg Rangel; foi a sentenca confirmada.
fin nnnolInrn p!vi1 do nizo dnc orHiOS GSSte
cidade, appellante Rita Mana daConceicio,
appellado erculano Jos de Freitas, eserivSo
icoino ; foi confirmada a sentenca recorrida.
INTERIOR.
RELATORIO,
.Ipreseni ido na l.' sesada da .'i/ hij isla tura, pelo mi-
nistro e secretan' > de estado dos negocios da
fazenda riscantledc Mirantes.
Continuado do n". antecedente. )
Havendosatifeito ao dover queme impoz a
a le apresenlando-vos a proposta do orca-
mento futuro passarei a nformar-vos com
brevidade e franqueza do actual estado dare-
roparticSo da fazenda. Na primeira parte do
prsenle relalorio tratarei do orcamento que
acabo do offerecer-vos, e do estado da divida
publica passiva e activa e das repartieres de
fazenda 0 suas dependencias. Na segunda par-
te oceupar-mohei daexecucSo que tiverao al-
guns actos legislativos dos exclusivos e pro-
prios nacionaes do eslado dos crditos conce-
didos e nocessidades do thesouro publico, e
l'arei observai,es sobre a receita do estado em
geral e sobro alguns impostes em particular ;
assim como al onde me l'r licito sobre os
moios que occorrem para augmentar a mesma
receita.
O arduo desta trela que requer para
ser perfeita tanta experiencia tantos dados
ostatisticos que anda faltan em um pas no-
vo nao completamente organisado descul-
par senliores qualquer deleito deste meu
irahalho, que, sem duvida, sabina ptimo, so
SSO depender smente do desejo que tenbo
de corresponder alta contanca do nosso au-
gusto soberano e do bem servir i ininlia pa-
tria.
pniMKin.v PARTE.
Oroamento para 18V1 18ii.
Quanto despeza comparada com a do
anterior orcamento para 18-12 43 lia nella
um augmento de 2,196 contos como veris
da seguinte demonstracSo por ministerios.
Despeza oreada 184243 18W
Imperio....... 2,594:7198 3,182:9648
lustica........ 1,132:4148 1,598:3488
Bstrangciros.... 470:3258 538:064
Marinha....... 2,697:3178 2,732:5008
Guerra........ 5,306:4818 5,891:8698
Fazenda....... 8,823:5858 9,180:1198
20,924:8438 23,130:8668
Nos clculos o tabellas que nstruem os or-
camentos particulares dos diversos ministerios ,
encontrareis os dados e observacoes necessarias
para que reconliecais as causas que produzirao
este augmento ; pudendo desdo j allirmar-vos
que a mor parte delle proveni de dsposicos do
Iris que lem sido o serio executadas no fu-
turo anuo.
Pelo que perlence ao ministerio a meu car-
go o augmento de 356 contos proveniente:
I.do accrescimo que bouve na verba dos apo-
sentados ; 2. da maior despeta com as capa-
tazias das alfandegas arrematadas mediante
porceiitagcm na renda como exigem o regu-
lamento respectivo e a boa liscalisacao ; '.]." da
maior somma da porcentagem ( cujo augmen-
to ai.....panfaa O da renda ) que tem de ser dis-
tribuida pelos empregados das mesmas alfande-
gas dos consulados &c. ; i. da nova des-
peza com o uizodos leilos da fazenda e dos
uros do emprestimo aos cofres dos orlaos ; e
,'i." las novas verbas que ora apparecem do
despezas permanentes que tem sido annual-
me.'iie feitas custa e sempre^eiii grande ex-
11 o da verba das eventuaes iomo consta dos
balance*; taes verbas sao : officinas de apoli-
i s, medicao de terrenos de marinha, premios
le letras, commissoes e corretagem e se-
guros.
Pido que toca receita geral, foi oreada
mu creumspeccSo seguiudo-se o melbodo
de que vos dei conta no relalorio anterior, e
nnp par?cs ssr c BCRvS sucitw & erro j wv


tendo-e attencao 6 renda elTectivamente arre-
cadada constante dos dous ltimos balancos ,
j organisados por exercicios como prova a
tabella n. 1.
Entretanto releva ponderar-vos que apezar
da diligencia enpregada para a possivel exacti-
dao dos clculos feitos nao licito assegurar
que as previses do thesouro serao realisadas.
Quando tractar das alfandegase outras estaces
que arrecado os impostos pblicos forne-
cer-vos-hei alguns dados para que ajuizeis das
probabilidades de augmento ou diminuicao da
renda nacional. A recita especial, applica-
da por iei ao resgate das notas circulantes e
caucao do semestre dos jornaes da divida exter-
na foi tambem oreada pelo indicado methodo;
e a respeito della talvez se possa affirmar que ,
senao exceder pouco diminuir da sommaem
que vai calculada.
Sendo pois oreada a receita ge-
raI em........... 16,500:0008
Eadcspezaem......23,120:8668
r>
Temos o dficit de.....6,620:8668
Este dficit, senhores, muito embora o
possais reduzir momentneamente a 2,650 con-
tos, decretando que o thesouro nacional conti-
nu a applicar despeza geral toda a receita
especial, avahada em 2,460 contos e a dei-
xar de despender 1,510 com a amortizacao da
divida externa e interna 6 comtudo como
tem sido ha mais tle doze annos um mal
gravissimo que convem attenuar senao re-
mediar e quanto antes.
Por mais reducooes que facais na despeza or-
eada por mais que vos resignis a nao crear
despeza alguma nova que nao seja productiva ,
anda assim evidentemente impossivel que a
renda actual s por efleito de fiscalisacao e de
augmento da nossa produccao, chogue em pou-
cos annos para fazer face as precisos do es-
tado.
Nao Iludamos pois a naco : deixemos de
proseguir no emprego quasi exclusivo de pal-
iativos que sem ter prestado grande allivio,
ous alliviando por momentos, a finalexa-
cerbao o mal. O augmento razoavel da nossa
receita portanto urna necessidade publica a
que todos devemos curvar-nos ; e estou que ao
sacrificio passageiro da nossa popularidade se
tanto fr necessario ha de succeder o reco-
nheuimento dos nossos concidados logo que
desappareca a intensidade do mal que ora sof-
fremos e tome a refloxo o lugar do despeito
momentneo.
DIVIDA PUBLICA.
EXTERNA.
Fundada. Esta divida provem : 1. dos
emprestimos brazileiros contrahidos em Lon-
dres em 1824 1828 e 1838; 2. doempres-
timo portuguez que por efleito da convencao
de 29 de agosto de 1825 ficoua cargodo Brazil.
Como consta do respectivo quadro annexo ao
orcamento para 184-344 que tenho a honra
de apresentar-vos a importancia desta divida,
estacionaria ha alguns annos continua a ser
de 5,580:400 L. em apolices de cinco por cen-
to de juro.
Nao pode ser contrahido fra do imperio o
umprestimo que por autorisacfto da resolucao
n. 158 de 18 de setemhro de 1840 se havia
ordenado e de que fallei-vos no meu prece-
dente relatorio.
A despeza dos juros, amortizacao e commis-
Bes que ege esta divida para o anno d 1843
"4* vai calculada no mesmo quadro em
3,132:4008 inclusive a amortizacao respecti-
va so o cambio medio das remessas for igual
aos de 30 pence por 18.
Nao inscripta. Esta parte da nossa divida
externa compoe-se: 1. da amortizacao em a-
trazo ou nao realisada dos emprestimos brazi-
leiros : 2. da importancia dos juros do em-
prestimo portuguez que deixro de ser pagos
de 1828 at 1835 ; 3. da amortizacao tam-
bem em atrazo ou nao realisada deste empresti-
mo ; e 4., da despeza de commisscs estipula-
das para taes operacoes. Acha-se elevada co-
mo consta do mesmo quadro a L. 2,188:109.
Mas cumpre observar-vos que este calculo tem
de soffrQr alguma diminuicao, porquanto do
atrazado pertencente ao emprestimo portuguez
deve ser deduzida a importancia do que dis-
pendeu o governo imperial por conta do de
S. M. F.
A tabella n. 2 mostra a somma total das re-
messas feitas desta corte da Babia e Pcrnam-
Jiuco para o pagamento dos juros desta divida.
INTERNA.
Fundada. Do quadro respectivo que se acha
no orcamento que submetto ao vosso exame ,
consta que esta divida em apolices de 6, 5 e4por
cento de juros acha-se elevada a 37.429:8008
at o fim de dezembro do anno que acabou. E
sendo a importancia desta divida cm 30 de ju-
nbo de 184-0 de 26,575:200 foi o seu aug-
meuto em dous annos e meio de 10,854:6008-
Inscripta. Esta divida que tem de ser con-
Uiliuio de juiho
de 1841 como mostra o quadro a que me
refiro de824:3368. Comparada esta impor-
tancia com a 792:2*6S que tinha a mesma di-
vida em igual poca de 1840 reconhecer-se-
ha que augmentoude 32:090$ no espaco de um
anno.
Nesta classe de divida pode ser comprehen-
dida a importancia que deve ser tambem con-
vertida em apolices do emprestimo antigo de
1796 e do contrahido na Bahia em 1827 ; cu-
jos ttulos representavao em 30 de junho de
1841 como do mesmo quadro, o valor de
195:5228- Nesta pequea divida que mon-
tava um anno antes em 203:1068 houve al-
guma diminuicao,
A despeza que exige o pagamento dos juros e
amortizacao do toda esta divida e de mais
2,961:600$ em apolices que devem ser emit-
tidasdo 1. de Janeiro correhte em diantc ,
vai calculada noreferido quadro em 3,163:2628-
A exactidao deste calculo depende do concurso
e veri ficacao das hypotheses que Iho serviro de
bases.
O mappa n. 3 mostra as diversas classes dos
actuaes possuidores das nossas apolices; e se
o comparardes com o de n. 3 que ajuntei ao
relatorio passado, reconhecereis o progresso
havido no emprego de capitaes nacionaes.
Nao inscripta. Esta divida que conside-
ravel, provem : 1. das notas que circulao
como moeda emittidas pelo governo em subs-
tituidodas do extincto bancodas sedulas
do primeiro resgate da moeda de cobre come-
cadoeml834e da metade da mesma moeda
que foi recolhida pelo segundo resgate que
teve principio em 1836 : e 2. do passivo do
thesouro publico anterior ao anno de 1827. A-
pezar da diligencia que tenho empregado nao
me foi possivel ainda desta vez apresentar-vos
com exactidao a importancia desta divida.
No relatorio anterior informei-vos que se a-
chava concluida a substiluico de notas do ex-
tincto banco no valor de 17,407:9018- Ac-
crescentarei agora que boa parte dessas notas,
na importancia de 7,345:4328 foi queimada
em agosto do anno passado como dispoe o ar-
tigo 3. da lei n. 109 de 11 de outubro de 1837:
igual destino rao tendo asdemais, ao passo
que se for terminando a verificaeao dellas.
Nao est concluida com a exactidao conve-
niente a conta do primeiro resgate da moeda de
cobre, cuja liquidaco tem apresentado maior
difficuldade do que a da operaoao do segundo
resgate. Quanto a esta devo participar-vos
que j teve lugar na provincia do Rio Grande
do Sul, onde o estado de rebelliao a havia pro-
crastinado, como vos disse no precedente re-
latorio.
Os credores do passivo anterior a 1827 tem
affluido ao thesouro para inscripcao dos seus
respectivos ttulos: tal devia ser o effeito da
prescripeo estabelecida pelo artigo 20 da lei
n. 243 de 30 de junho de 1841 ; e desta pro-
videncia assim como da disposicao ora em
vigor do capitulo 209 do regiment da fazenda,
espero que ser brevemente conhecida a impor-
tancia do que devemos agora e nao se ac-
cumular para o futuro outro passivo de moro-
sa e difficil liquidaco.
DIVIDA ACTIVA.
As tabellas parciaes do municipio e thesou-
rarias juntas ao bataneo definitivo de 1839 a
1840 que vos ser apresentado mostro que
a importancia desta divida cuja origem se
it-uiuiiu aoanno de 17(H> andar por 7 mil
contos ; sendo cobravel, na opinio dos fis-
caes apenas 3 mil, e o resto duvidoso ou
perdido.
O restabelecimento do juizo dos feitos da
fazenda deve concorrer para a cobranca de al-
guma parte desta divida e evitar que para o
futuro se accumule outra de tamanho vulto.
Mas entendo senhores que as circuns-
tancias tulliris em que nos achamos, talvez
conviesse lancar mao de algum outro meio que
mais expedito fosse que o da via executiva para
accelerar e facilitar a mesma cobranca. Em
outro lugar tomarei a libcrdade de tornar a
lembrar-vos um arbitrio queja em outra oc-
casio foiaventado para essefim.
COMMERCIO,
crt:d Cm pvuu',
.IU uu
Alfandega.
Bendimento do dia 7.......... 3:4518433
DescarregSo hojeS
Brigue Gleubim Brat o resto.
Patacho --RestauracOo o resto.
Brigue Jane bacalho.
Movimento do Porto.
Navio entrado no dia 6.
Hamburgo ; 74 dias brigue hamburguez Ju-
nu de 174 toneladas, capitao D. M. Janss,
equipagem 13 carga carvao de pedra : a N.
O. Bieberi," i
Dito no dia 7.
Aricat; 53 dias, brigue i nglez Jane, de .170
toneladas capitao Philipp Sorage equipa-
gem 11 carga bacalho : ordem.
Sahido no mesmo dia.
Cabo de Boa Esperanca ; brigue inglez Olivia,
capitao William_ Broome carga assucar.
Edita!.
Pela administrado da meza do Consula-
do se faz saber que no dia 13 do corrente mez se
hao de arretar porta da mesma administraco
duascaixas de assucar branco aprehendidas
pelos respectivos empregados do trapiche do
Pelorinho e Alfandega velha por inexaotido
das taras ; sendo a arrematado livre de despe-
zas ao arrematante. Meza do Consulado de
Pernambuco 7 de Fevereiro de 1843. Mi-
guel Arcanjo Monteiro de Andrade.
Declaraces.
O collector das diversas rendas do municipio
d'Olinda, faz publico pelo presente a quem Ihe
convier que em observancia do que Ihe fra
ordenado em portara de 21 de Janeiro do cor-
rente anno, do senhor inspector da thesouraria
da fazenda, tem de novamente receber relacoes
de escravos, que por qualquer motivo habitarem
nos lugares seguintes: estradas da passagem, do
Salgadinho, do Campo Grande, de Bellem, de
Joo de Barros, do Rosarinho, do Carcunda, da
cruz das Almas dos Padres, dos Afflitos, d'Agoa
Fra, da cruz d'Almas das Mocas, doArraial ,
da Casa Forte, de S. Amaro ra do mesmo
nome estradas de Luz do Reg nova do
Pombal.do Boi, da Capunga, do Manguinho,
de S. Jos do Manguinho da ponte do Uxa,
de Cruz d'Almas, de Parnameirim, travessa do
mesmo, deS. Anna ras da Casa Forte da
campia, do Pinheiro, da pitombeira estra-
da do Monteiro, ra do mesmo nome, beco do
Quibo, estrada do Poco, ras do Caldeireiro,
do Poco, do Cordeiro, do rio, da poeira, nova, do
Quibo, e das mangueiras; para a vista dellas
serem matriculados no livro competente, e que
lindo oprazode 30 dias contados do dia da l.1
publicaco deste proceder com as penas com-
binadas nos artigos 23 24 e 25, do regula-
mentode 11 de abril de 1842 contra os que
nao comparecerem. Oiinda 28 de Janeiro de
1843. O escrivao, Joo GoncalvetRodrigues
Franca.
O lancador do bairro do Recife faz pu-
blico que hoje 8 do corrente ter lugar a colleta
dos predios das ras da Lingueta travessa das
crelas becos do Abro, do Goncalves, e Sen-
zalla velha. Francisco de Paula e Silva.
= Pela reparticao das obras publicas se pre-
cisa comprar para os concertos da ponte do
Recife a madeira seguinte:
6 linhas de 54 palmos de comprido e 12 e
13 pollegadas em quadro a rasao de 40,000
2 madres de 45 ditos dito de 15 e 16 pol-
legadas em quadro .......40,000
30 estivas de 44 ditos dito de 7 por 8 pol-
legadas em quadro .......10,000
As qualidades destas madeiras serao sapo-
caia de pilo, massaranduba verdadeira e pao
de arco recebendo-se tambem as estivas que
forem de pao ferro coracao de negro e to-
das ellas sem defeitos. As pessoas que as tive-
rem devero entender-se com o engenheirr
encarregado da mesma obra Floriano Desir
Portier antes do dia 20 de fevereiro cor-
rente. Reparticao das obras publicas 27 de
fevereiro de 1843. D. de Portier.
= O administrador da mesa de recebedoria
das rendas geraes internas; pela ultima vez
av iza aos moradores do bairro de S. Antonio,
e Boa-vista para que venho pagar o imposto
do banco pena de se proceder ao executivo ,
se at 15 do corrente nao vierem satisfazer. Re-
cebedoria 6 de fevereiro de 1843.
FranciscoXavier Cavalcante de Albuquerque.
AMPHI-THEATRO
Na Ra da Florentina.
Terceiro expectaculo gimnstico e equestre pa-
ra quinta feira 9 de fevereiro, dividido da
maneira seguinte:
Prtmeira parte. Danca de corda forte.
1. Joo Bernab apresentar urna danca gro-
tesca e ao mesmo lempo dancar junto a dous
dos seus discpulos sobre a corda. 2. O palhaco
apresentar novas passagens divertir o res-
peitavel publico com novase jocosas ideas. 3. O
triumpho indiano apresentado por Bernab, Ma-
noel Pereira e Francisco sobre a dobrada corda
de duas alturas.
Segunda parte.
Exercicios atleticos apresentados pelo Hercu-
les Achiles.
Terceira parte. Exercicios equestres.
1. O Sr. DiogoClak apresentar novos vol-
teios aerios sobre o cavallo a galope. 2. Ber-
nab trahalhnr& sobre um csvso en? nolln -
resentando variados passos de carcter, saltos e
dancas, terminando com a grande e mui ap-
plaudida corrida de anca sobre o cavallo a galo-
po. 3. O cavallo Romeo apresentar o seu ad-
miravel ensino ao mando do dono. 4. O jo-
ven Francisco empregar todos os exforsos para
continnar a merecer a benevolencia publica a-
presentando tudo o que for melhor ao seu al-
cance sobre o cavallo a galope. 5. Joao Berna-
b apresentar a mui jocosa scena do cabo de
esquadra e seus soldados figurando o recruta
alegre fazendo manobras militares. 6. O ca-
vallinho Campista apresentar novas habilida-
des e mais'engracadas passagens. 7. A repe-
ticao da mui graciosa scena da velha av carre-
gando o neto.
Quarta parte.
Terminar todo o divertimento urna mui jo-
cosa scena sobre dous cavallos em pello, apre-
sentada por Bernarb a qual se intitula ;
Madama Ang e seu filho
ou
A transformacSo do palhaco no sacco.
Preco dos camarotes..'........ 88000
Dos bilhetes de platea......... 18000
Devaranda................. iggoo
A venda dos ditos acha-se na casa do Amphi-
Theatro ou na loja de miudezas na praca da
Independencia n. 39.
Principiar s 7 horas e meia.
Atisos martimos,
Para o Rio Grande do Sul, sahir no dia
12 do corrente o brigue nacional Formoso ,
recebe nicamente escravos a frete ; quem os
pretender mandar entenda-se com Leopoldo
Jos da Costa Araujo no forte do Mattos, es-
quina da ra da Lapa, segundo andar, ou com
o capitao a bordo.
= Sahir para o Aracaty no da 10 do cor-
rente a sumaca Felicidade mestre Jos Bo-
drigues Pinheiro, para carga ou passa-
geiros, entendao-se com o dito meslre ou com
Antonio Joaquim de Souza Ribeiro.
Para o Rio de Janeiro sahir com muita
brevidade por ter a maior parte da carga prom-
ta o brigue N. S. da Boa-viagem para car-
ga e passageiros para o que tem os melho-
res commodos trata-se com Domingos Alves
da Qinha ; ra estreita do Rozario n. 13 e
tambem recebe-se escravos a frete.
Lo. i loes.
=0 corrector Oliveira far leilo sexta
feira 10 do corrente s 10 horas da manha, na
ra da Moeda armazem prximo alfandega
grande de parte de um carregamento de mo-
bilia nova toda de Jacaranda chegada prxi-
mamente do Porto pelo navio Ventura Feliz ,
consistindo a mesma em cadeiras e canaps de
differentes moldes camas grandes, commo-
das, toucadores grandes e pequeos, bancas de
jogo sofs marquezas secretarias &c.
= Lenoir Puget hC. faro leilo, por conta
e risco de quem pretencer e por intervenco do
corretor Oliveira quinta-feira 9 do corrente as
10 horas da manha no seu armatem da ra da
Cruz de grande sortimento de fazendas france-
zas da suissa &c., das quaes se descrevem al-
gumas: a saber: setins muito ricos pretos e de
cores para vestidos, ditos para colletes, tafets,
sarjas sedas e velludos magnficos para col-
letes lencos de cambraiadelinho, luvas meias
de seda mantas e lencos de sedae de garca,
challes de seda riquissimos bicos finos e en-
trefinos brins brancos ede cor para calcas,
sendo o branco o mais superior que tem vin-
do a este mercado camisas de cassa pintada,
gravatas de setim fitas de todas as qualidades,
cassas adamascadas lindissimas, lencos de fil
e de cassa bordados, challes de blonde colla-
rinhosdeblonde, vestidos de cassa e chapeos
para homem ; setins elsticos, estojos de ci-
rurgia, bijoteria falca caixas de prata para
rap espingardas de todas as qualidades, sa-
patos de duraque para sr*., botins para sr".,
homem e menino, pommadas sapatos de bi-
zerros para homem pennasd'escrever, bande-
jas riquissimas, candieirosexcellcntes para sal-
las vidros de chamin de candieiros, globos
mui superiores carteiras e estojos ricos para
navalhas, e diversidade d'outros artigos de
grande procura.
= Me. Calmont A Companhia, tendo de
mudar-se brevemente para a sua casa nova fa-
rao leilo por intervenco do Corretor Olivei-
ra de avultado sortimento de fazendas ingle-
zas d'algodo linho, de la, e das qualidades
mais proprias d'este mercado : quarta feira 8
do corrente as 10 horas da manb mpreterivel-
mente no seu actual armazem da ra da
Cadeia.
= Thomaz Dowsley corretor, far leilo
de urna quantidade de cavalla secca, e urna por-
cao de vinho branco superior, cm barris vindo
de Cabo de Boa Esperanca ; Quinta cira do
corrente, as onze horas da manha, no ar-
mazem ii. 34 na ra da Alfandega Velha.
= Os credores de A. Faton sucessor do
w.w, .it JL/UUU13 llci UU .MM.i ,
f..v. i-:is
IU1UU IUIIUV
por intervenco do corrector Oliveira no dia


I
I 13 do corrente de todos os relogos de ouro ,
o prata para algibeira ; ditos do parede tran-
colins caixas para tabaco alfineites de peito ,
anneis brincos pulceiras aderecos para
sonhora e infinidade de galanteras de ouro ,
prata 8 de pedras prociozas proprias at para
loja* da ourives; awim coros se vender a ar-
maco &c
Avisos diversos.
O ARTILHEIRO.
hio hojo e est venda.
SOCIEDA.DE NAT LENSE.
A commisso administrativa, mui grata ao
Sr. Bazilio Rodrigues Saixas, cordialmente llie
a-radeee o disvello que empregou em suas func-
coes nao s como director da orchestra, como
tambem da delicadeza com que ensaiou suas jo-
ven* representantes. A todos os mais Senhores
que fisero parte da mjncionida orchestra, ella
agradece seus exforcos, e com especialidada ao
Sr. Pedro Nolasco Baptista, pela coadjuvacao
que se dignou prestar, devida somante a seu
genio servidor.
O Sr. P. M. T. S. q'ieira quanto antes
yir ou imndar pagar os 208 rs- q deve
na ra Nova mais de nove mezes do con-
trario se uzar de outros rneios.
Pergunta-se a certa pessoa da ra estrei-
la do Rozario se um morador da mesma ra
vindo de m idrugada de lugar distante nao po-
de bater na porta de sua casa para llu; abrirem,
sob pena de ser insultado eameacado com pe-
dradas por s. me. s pelo fado de ter acorda-
do com a batera. Se s. me. acha justo qu
qualquer pessoa estando porta de sua casa
tarde da noite para a qual nao podra por
mativo justo virsedo deve licar na ra at de
manh ou espera que s. m. acorde.
= Urna pessoa que escreve suffrivel se offe-
recc para por em limpo alguma escripia ; quem
de seu prestimo se quizer utelizar annuncie por
esta folha.
Aluga-se o armazem e o primeiro andar
do sobrado da ra do Vigario n.31 cujo ar-
mazem tem grandes proporeoos para socar as-
sucar ou outro qualquer estabelecimento
quem o pertender dirija-se ra da Gloria n.
62 que achara com quem tratar.
A pessoa queannunciou querer comprar
um cavallo que esteja gordo e tenha pratica
de puchar carrinho sendo este grande dirija-
se ra dos Coelhos n. 3 junto ao muro de
Francisco da Silva.
Um rapaz cazado com pouca familia de
milito bons costumes se ofTerece para ensinar
Jora da praca em qualquer lugar que for as
primeiras letras ou mesmo para caixeiro de
qualquer fazenda o qual tem bastante agili-
dade para os fins indicados; os pertendentes
dirijao-se ra da ordem terceira de S. Fran-
cisco n. 20, ou annunciem por este jornal para
ser procurados.
Aluga-se urna casa no bairro de Santo
Antonio em qualquer ra a qual nao exceda
de 88000 rs. mensaes, ou um quarto e que
este seja independente da casa ; quem tiver an-
nuncie ou dirija-se ra da ordem terceira
deS. Francisco n. 20.
= Roga-se ao Sr. Vicente Ferreira da Sil
va Coutinho que diz ter em seu poder varios
escravos fgidos o obzequio de envestigar se en-
tre elles existe o seguinte pertencente a Anto-
nio de Oliveira Lima, agricultor de algodo,
na villa do Limoeiro lugar do Bom Sussesso bo-
je assistente nesta praca ; um moleque por no-
me Paulo de idade 14 a 15 annos pescoco
curto bem fallante c muito esperto (lho de
Pedro Rebolo e de Rita Benguella, nascido
no lugar do Bom Sussesso fugio do citio de
seu senhor da ra do Pires, val em 3 para qua-
tro mezes : a pessoa que o levar a seu senhor ,
no citio da ra do Pires ou na ra do Livra-
mento n. 20 receber de gratificado 40S000
reis.
Preciza-se de 200$000 reis por 6 mezes
ou um anno pagando-se mensalmente os ju-
ros de 2 por cento e dando-se por seguranca a
parte de uina casa em Olinda, no valor de mais
de 4O08OOO reis : a quem convier annuncie.
A professora particular que mora no 2.
andar do sobrado n. H defrnnte do theatro ,
faz sciente aos pais de suas alumnas e a quem
convier, que abre a sua aula 2.a feira 13 do
corrente.
= Precisa-se de urna ama de leite forra, ou
captiva, que tenha bastante leite nao seolha
preco : na ra dos Quarteis n. 20 no terceiro
andar.
= Precisa-se de ofliciaes de charuteiros que
siiibao trabalhar com perfeico: na ra das Cin-
co Pontas n. 23.
O Sr. que annunciou querer alugar ca-
noas abertas para carregar entulhos querendo
lima Je luuum p' uirig-se piaca da
Boa-vista venda de Jos da Silva Saraiva.
= Joaqum Pinto de Azeve.lo Brasileiro cripta do que tem bastante pratica tanto por! As rodas da lotera da.Mat"** J f' %~
paS. doorada como singea e muito boa le- ^o^U^O^j^o^^^
retira-se para fora da provincia.
= No da quarta feira 8 do crrante, pela.
i horas da tarde A porta do Sr. Dr. Juiz da 3n
Vara do Civel, Vicente Ferreira Gomes, sa
hade arrematar por ser a ultima praca a casa
de sobrado e cocheira no lugar do Monteiro ,
pinhorada a Joao Francisco dos Santos Siquei-
ra por exocucao do Desem.barg.idor Marti nia-
noda Rocha Bastos.
= Qualquer Sr. Sacerdote qne esteja as
circunstancias de ser capello de um cngeuho ,
distante dasta praca 10 legoas dirija-se a ra
da Praia n. 53 ; assim como precisa-se da um
cozinhcro ou cozinheira forra.
Deseja-se fallar ao Snr. Francisco Jos
Pachaco de Medeiros Queiroga ; na ra do
Crespo n. 17 em casa de Jos dos Santos
Neves.
= Precisa-sa de um rapaz Brazileiro ou
Portuguez de idade de 12 a 1 i annos para
oraticantc da urna botica: na ra estreita do
Ro/.ario botica com a frente pintada de ama-
relio.
= Pede-so aos senhores Jos Aprigio Pe-
reira Castro Sicupira Jos Francisco do
Rogo Barros, que compareci como que tra-
tarocom Joaquina Jos da Silva Lima : na
ra Nova venda n. 65.
Precisa-se de um preto para trabalhar
era padaria ou de um moleque para vender
pao ficando o senhor responsavel pelas faltas;
na ra Direita n. 3i.
= Vendo o annuncio que o Sr. Vicente Fer-
reira da Silva Coitinho fez queem seu poder
xisliao varios escravos da diversos senhores, e
como 11, para 12 annos desaparecesse-ine
um crioulo com 17 annos e boje lera 29 an-
nos figura regular, bonito do rosto era bem
feito naquelle tempo muito preto c era o(i-
cial da alfaiate chama-se Romo e constou-
me qua andava por estes lados inti(ulando-se
forro muito patriota poder o dito Sr. Vi-
cente ver se entre os taes escravos existir o tal
crioulo, o qual pertence por direccao a Alexan-
dre Lopes Riheiro e se obriga pela dispoza ,
que fizer na jornada assistente na cidade de
Olinda na ra de S. Rento n. 28.
O Sr. Jos Francisco de Azevedo Lisboa,
queira mandar receber urnas cartas na ra da
Cadeia de Santo Antonio em um sobrado da
varanda de pao vindo as ditas cartas do Rio
de Janeiro no ultimo vapor.
Ao publico.
Muito se tem fallado dosystema homeo-
pathico deBroussais e de outros mil difieren-
tes ; pouco, portanto se tem dito do mais
essencial os evacuantes que ninguem po-
de negar ser nos climas calidos absolutamente
necessarios e sobre tudo quando existe a dij-
culdade de fazer os doentes observara dieta ri-
gorosa que pede a homeo-pathia, a pratica re-
cular &c. &c. Somos geralmentc acostuma-
dos a comer muito mais do que necessario
para o nosso sustento ; o rezultado flatos, in-
dgestees inflamaeoes do figado, &c. &c. Pa-
ra remover e impedir estes incommodos nada
mais prompto que um purgante saudavel, que
nao constipe os intestinos e que augmente as
difieren tes secreces: o publico achara na Me-
dicina popular estas propriedades que produ-
zem seu effoito sem dores ou incommodo al-
sum ; nao se necessita de dieta, e pode-se tra-
tar dos scus negUCiOS ii iiC-Suiu G cfi que i
ver tomado.
Faz-se certo ao Sr. Policarpo Jos Lay-
me que o annuncio publicado no Diario n. 29,
com as letras iniciaes P. J. L. se nao entendem
com o Sr. e em quanto ao mandar que publi-
que o nome das ditas letras por extenco, para
nao ofender o melindre daquellas pessoas cujo
nome he comprehendido as mesmas letras se
Ihe responde que por agora se nao faz muito
precizo publica lo o sim satisazcr-lhc com
prompta resposta aos Srs. que tiverem o no-
me comprehendido as ditas letras iniciaos.
__Precisa-se de urna ama de leite para criar
um menino em urna casa estrangeira, e sendo
das ilhas ter a preferencia, quem se adiar nes-
tas circunstancias baja de se dirigir atraz da
Matriz da Boa-vista caza n. 18.
Huma sonhora portugueza yiuva sem
filhos deseja obter urna casa de familia capaz ,
para reger os serv icos internos, ou mesmo to-
mar conta da casa : quem precisar queira an-
nunciar por esta folha a fim de ser procurado.
__Aluga-se una loja de sobrado em fora de
Portas n. 63, com 6 quartos duas sallas cozi-
nha fora seu quintal com cacimba, frente para
a ra principal e sahidapara o mar grande mui-
to fresca e clara acabada prximamente seu
aluguel razoavel, quem a pertender falle a seu
propietario Joaquim Lopes de Almeida caixeiro
do sr. Joao Mothpos em fora de Portas n. 96.
Precisa-se de um forneiro que enten.la
bem da sua ubrigaco na Iravessa da Madre
de Dos na padaria deManoel Ignacio da S\\-
vaTci.vcii. ,
=Oflerece-se urna pessoa para caixeiro d cs-
tra, ou mesmo para fazer alguma escripta par-
no dia 25 do corrente; os bilhctcs acho a ven-
tra, ou mesmo para lazar alguma escripia i.n- ------------. p
do mesmo se quizer utilisar queira annunciar
para ser procurado.
= Quem quizer dar um ou uous moloques
para aprondorem o officio de pasteleiro ecozi-
iibairo; dirija-sa a ruadasTrinxoiras n. 14.
Precisa-se do 1008 reis a juros do dois
por cent) ao moz dando-so urna casa para so
cobrar nos alugueis,que rendo 68 reis meneaos;
aquom convier este negocio annuncie por osla
ol ha.
Quem Ihe faltar um tomo do forreiro ,
que foi aprehendido a um escravo ; procuro na
ra da Cruz n. 62 que dando os signaos Ihe
sera entregue.
= O Sr. Antonio de tal, que tove loja de
livros desociedade com o Sr. Froos na ra do
Collogio ; queira annunciar a sua residencia ,
que se lho desoja fallar.
= Aluga- so o terceiro andar do sobrado da
ra do Queimado n. 32 a tratar em baixo.
Da-se dous, ou tros contos de reis a pre-
mio sobro penhores ou predios desembaraza-
dos ; as 3 Ponas n. 62 so dir quom os d-
Quem precisar de 3 escravos possantos
para qualquer snico ; pode procurar as 5
Pontas,sobrado dolado do poante n. 62, a qual-
quer hora que ah achara quem os aluga.
Nao obstante haver-se afixado no lugar
publico o odital do estilo para ser arrematado
por renda o sobrado nioin agoa n. 2- da ra da
Praia : como tem dous bordoiros ausentes in-
teressados no mesmo ; faz-se sciente ao publico
que Quinta foira 9 do rorronte ser a ultima
praca para ser arrematado a quem mais der
na praca do Sr. Dr. juiz dos orlaos dofronte da
groja Matriz da Boa-vista.
Procisa-so alugar um escravo para o sor-
vico de casa; em fora de Portas n. 122.
A quom Ihe falfar um cavallo sollado e on-
froiado ; dirija-so ao segundo sitio passando a
ponto do Manguinho n. 57, ou a ra i'a Cadeia
n. 46 que dando os signaes e pagando as
despezas lho ser entregue.
Srs. Redactores Forca he responder o
correspondencia inserta no seo Diario n. 28, da
do corrente moz com que se inculca o R.mo
Padre Sr. Francisco Joze de Luna, capelloda
l'ovoaco do Bobiribo ou o seo consocio nosla
praca por inini bem conhecido por suas bon-
dades. Nao disse-o Um que vio, que a-
quelle R.m nao baptisou a innocente Luiza
sim Sr. effoctuou o baptismo mediante os del
tostoes, que a preta Valeria madrinha da en-
anca promptamento deo para nao regressar a
innocente prvula simi-vivia? e portanto do
nada prova de se haver verificado o baptizado.
Admira, Srs. Redactores, afilaucia com que se
pretende defender de sua verdade publica, a-
meicando com o jury o pobre Um que vio
que nao tome bravatas de alguem c s deseja
que a caridade Christa nao v a acabar por
aquellos que sao forcados ao dever de pugnar
por ella. Digne-so Srs. Redactores de acolher
por amor e defeza da verdade esta forquilha-
zinha em sua folha por especial favor
Ao um que vio.
Quom tiver pegado ou soubcr aonde se
acha urna besta muar castanha, amarella, muito
I------'4.. a .. 1.. n .... .1 .lrt^A^.rt^rt-AA An um fftr-
cado na Cidade de Olinda, aonde se achava sol-
ta
na madrugada do dia 6 do corrente ; an-
nuncie sua morada ou dirija-se a dita Cidade
d'Olinda a casa grande que fica atraz da igreja
de S. Pedro novo e foi do fallecido conego
Saldanha ou doRccife na ra da Cambrta
do Carmo casa terrea junto ao estanque de ta-
baco corto de que em urna, ou outra receber
una boa gratilicacao.
Lombrigueira ou Vermifufo efficaz.
A medicina popular americana tem a-
lm das virtudes | de serum vermifugo activo
e innocente applicavel tanto a solitaria como
para as outras especies de vermes. Este ver-
dadeiro thosouro das familias vendese somente
na ra da Cruz n. 18.
= A agencia das pilulas vegetacs e da me-
dicina popular americana, mudou-se da casa do
Sr. Domingos Knoth na ra de Apollo para
a ruada Cruz n. 18, aonde se continuao ven-
der como dantos.
= O abaixo a*sguado declara, que doixou
do administrar a casa de sua mai a senhora
iuvaCunha desde o dia 9 de Janeiro prximo
passsado.Jos Maria Freir, Gamciro.
= Abre-se urna aula para meninas de pri-
meiras letras, e costuras tanto chaes como
bordadas ou de lavarintos Ac. : na ra da Ca-
deia dolronte dos novos sobrados do Sr. Cunha,
casa da esquina n. 2.
= Offerece-se um rapas brazleiro para cai-
xoiro de escripia ou cobrancas o qual be
lento do guarda nacional : quem delle preci-
iia-so a rn-> !arg?. '' Rosario n. 26, 1.
andar.
nas na taverna do Sr. Pcreira ; ra da Cadeia
na loja do Sr. Vioira cambista, e na loja do Sr.
capitao Jos Gomes Leal; emS. Antonio, ra
do Collogio na loja do Sr. Menezes, ra do,
Crespo na loja do Sr. Braga n. 13 e na loja
do Sr. Manoel Ferreira Ramos na esquina que
vira para a ra do Queimado, ra do Queima-
do na loja de ferragens do Sr. Joaquim Claudio
Monteiro; as 3 Pontas na padaria do Sr. Car-
los Leocadio ^ ieira n. 63 ; ra do Cabug bo-
tica do Sr. Moureira; na praca da Independen-
cia na loja da livros do Sr. FigueirOa ; Boa-
vista na botica do Sr. Jos Maria Freir Ga-
meiro; em Olinda nos \ cantos loja do Sr. Do-
mingos Jos Alvos da Silva, e na taverna do Sr.
Jos Manoel dos Santos na ra de S. Bento ca-
sa n. 12.
Quem annunciou querer alugar de 00 a
80 canoas para carregar areia ou entulho ;
queira dirigir-se a bobea do Sr. Pinto na ra
Nova n. 33 que achara com quem tratar.
Aluga-se una casa noattorro dos A (To-
gados annoxa a do tinado Machado com duas
sallas sois quartos e cozinba fra ; a fallar
na ra Direita n. 82 primeiro andar.
= Alugo-se una loja com armacao bem ar-
ranjada na travossa da ra do Rozario n. 10,
por proco commodo ; quem a pertender diri-
ja-se a ra do Queimado na loja do ferragens
dofronte do bocoda Congrcgacao n. 30 que l
achara com quem tratar.
= O thesoureiro da lotoria de N. Sr. do
Guado-lupe principia apagar os bilhetes pre-
miados da mesma no consistorio da igreja da
Conceicao dos Militares nos dias 8 9, 10 e
11 do corrente, das 10 horas da manh as 2 da
tardo o d'ahi em (fiante asQuartas, e Sabba-
dos as mesmas horas na ra do Crespo n. 12.
Da-se 18800 reis em cobre por cada pa-
tacSo braziloiro; no talho dofronte da Cadeia ,
e no mesmo ha linguieas de porco 4o e 80 res
cada urna.
Quem annunciou querrer um cont de
reis a premio de um o moio por cento com
hypotheea em urna casa terrea ; dirija-se ao at-
ierro da Boa-vista n. 84.
__ A pessoa que no Diario de hontem an-
nunciou 6008 reis a juros sobre hypotheea ;
querendo dar 500$ reis, annuncie para ser
procurado.
__ Desaparoceo da casa de Jo5o Izidro Lo-
pes Lima um cao d'agoa todo branco e an-
da pequeo na noite de 2 do corrente ; quem
o tiver adiado dirija-se a ra Augusta n. 12 ,
que ser recompensado.
Precisa-se do umaamaparaoservicodeuma
casa de pequea familia; na ra Augusta n. 12
O abaixo assignado tendo noticia qu
Joaquim Silvando das Mercez, Ihe mandara a-
valiar e penhorar duas casas torreas que pos-
sue na ra do Atterro da Boa-vista, junto Ma-
triz dizendo e querendo sustentar que ditas
casas ainda pertencem a Francisco de Abreo Bi-
zorra irmo e herdeiro do fallecido ^ gario
Bitancurt: o abaixo assignado a bem de seu di-
reito para evitar questes c trabalhos declara
que he dono e possuidor, masa, pacifica,
o legalmente do ditas duas casas desde Maio
do anno de 1833 e nellas tem feito concertos
d obras publicamente sem que peo slgums.
Ihe tenha disputado a posse ou dominio ; e o
mesmo Joaquim Silvando bem sabe que o abai-
xo assignado as comprou a Jos Joaquim do Es-
pirito Santo c que este as vendeo por ordem o
procuraco bastante que para este dito im teve
do mesmo Francisco de Abro Bizerra, e de sua
mulher D. Auna Maria da Fonseca, o que
tudo se pode ver no cartorio que ento era de
Jos Francisco de Souza Magalhes. Manoel
Pereira Teixeira.
Srs. Redactores. A muito ouco fallar que
se ha de fazer urna casa de correco, onde se re-
colho os mendigos ; c como esta obra indis-
pencavel exige annos e annos ; lembra-me
que o nosso honrado patricio o fallecido Ger-
vazio Pires Ferreira tinha urna fabrica de te-
rer panno que s elle, por caprichoso a fazia
rtabalhar ; arrostrando os prejuizos : hoje po-
cem que os bordoiros nao se querem sujeitar a
estes inconvenientes, acha-se abandonada, pa-
rece-me que seria de muita ut ilutado combi-
nando-so com os herdeiros ratificar-se e por
om andamento aquella labrica recomend-
se ali todos os mendigos, para trabalharem ,
pelo sustento e um pequeo estipendio que
fa< ilite a venda por procos mais mdicos do que
io morcado goral. Que bens prodzir esta
medida 1 exaltar a provincia, rendimento para
o Thezouro oceupar immensos homens cegos,
alejados, o melhorar o commercio. Eu sin-
lo nao ter oxpressoes mais sublimes que possa
penetrar os coracoes; porem submetto a sua
correco e analize para Ihe dar maior esplen-
dor. Umstjfv.


= 4
i i
lotera do theatro.
J^. Lotera do theati o transiere o andamen-
to de suas rodas pa ra o dia 14 do corrento
mez impreterivelmente om consequoncia de
ter a lotoria do Guadelu^ >e mudado as suas roe
dasdo dia 24do passado n tez para o dia 31 d-
mesmo. Os bilhetes acbo -se a venda no bairro
doRecife na lojade cambio do Sr. Vieira, enado
Sr. Cardozo Ayres Jnior e no bairro de San-
ta Antonio as lojas dos sr.s. Jos do Menezes ,
ra do Collegio ; SLeitao ra doQueimado,
e viuva do Burgos na pracinha doLivramonto
Compras.
53 Compra-se duas voltas o'e cordao grosso ,
de bom ouro, com meio foitio; quem tiver
annuncie.
= Compra-se urna grando porcao de sera de
carnauba ; quem tiver annuncie.
= Comprao-se 200 a 300 garrafas vasias :
na [iraca da Independencia n. 21.
^ Compra-se urna gargantilha ; urna cor-
rente ; 3 pares de brincos com diamantes; e
qualro aneles sendo tudo de botn ouro de loi,
e sem feitio : na ra Direita n. 85.
Compra-se urna porcao de sera do car-
nauba ; assim como precisa-se de urna casa
terrea para pequea familia com quintal e
poco n S. Antonio pelo aluguel de nove
mil rs. mensaes ; quem tiver annuncie.
= Compra-se effectivamente escravas mula-
tas negras e moleques de 10 a 24 annos ;
tendo boas figuras pago-se bem : na ra Nova,
loja de ferragens n. 16.
Compra-se um oscravo pedreiro ; e urna
negrinba de 13 a 14 annos sendo bons
nao se olba a preco : na ra de Agoas verdes
n. 46.
Compra5-se botijas vasias de genebra e
garrafas proprias para licor o ditas que tenhao
servido de vinho muscatel: na ra estreita do
Rozario n. 36 primeiro andar.
Vendas.
Vende-se huma porcao de pombos de
muito boa qualidade, pelo barato preco do 480
o 640 reis o casal, o borrachos muito em con-
ta : na ra da Gloria n. 108.
= Yendo-se urna secretaria de Jacaranda en-
vornisada, tcndo quatro gavetas, outras gavetas
pequeas e um segredo ; na ra da Gloria ,
bairro da Boa-vista casa n. 38.
Vende-so queijos muito bons chegados
ltimamente da liba do S. Miguel: na ra es-
treita do Rozario venda n, 1.
= Vendo-so urna canoa d'agoa, quasi toda
feita de novo por 330,000 rs. que pega em
9 pipas ; o 220 pcdras de ladrilho ; de mais de
2 palmos em quadro a 800 rs. cada urna : na
ra da Cadeia do Recife, loja de Joaquim
Goncalves Casco.
Vende-se urna loja de fazendas na ra
Direita n. 30 sita em muito bom lugar pa-
ra se vender a retalho do que tein bastante
freguesia tanto do matto como da praca e
quando a pessoa a nao queira para este nego-
cio se vender a bonita armaco que tem ,
toda envidracada que propria para outro
qualquer estabelecimento ; note-se que o alu-
guel muito barato : a tratar na mesma que
ro fnr torio n noancin n$o sendo :::;;;!,', pre-
judicial visto ser para liquidato de contas.
Vende-so urna padaria no principio do
Atterro dos ATogados: no mesmo lugar casa
terrea n. 31.
Na padaria de Jo5o Lopes de Lima, ven-
de-se 300 barricas que forao de farinha de tri-
go ; duas canoas fechadas com mais de 60
palmos de comprido ; e urna porcao de caixas
vasias ; tudo por barato preco ; assim como
precisa-se de um padeiro que sendo perito
nao se olha a preco.
Vende-se urna escrava para todo o ser-
vico de urna casa ; 6 colhcres de prata para
soupa 6 ditas para cha, urna dita para assu-
ear : um paliteiro com campainha ; urna faca
apparelhada ; e urna pequea porcao de prata
mmente no patacho Restaurarlo a 2500 a
libra : na esquina da ra do Cabug loja da
seriguciro.
s= Vendo-se urna negra de bonita figura ,
de 20 annos, cose liso engomma e faz renda
com perfeicao : na praca da Boa-vista em casa
do brigadeiro Antonio Rodrigues de Almoida.
Vende-so 4 jarros grandes, de louca ,
proprios para flores; um capote de panno azul,
novo proprio para o campo e montar a ca-
vado ; um bicudo bom cantador por ser anti-
go em gaiola por preco commodo : na Sole-
dade n. 32.
Vende-se taboado de pinho, superior
em qualidade e preco commodo : na ra dos
Coelhos, defronte do collegio, por detraz de
S. Goncallo.
= Vende-se ma escrava de 22 annos, muito
linda engomma bem e cozinha com perfei-
cao o ordinario, da-se para se experimontar :
na ra do Fagundes n. 27.
=i Na ra da Cadeia do Recife, n. 31, ven-
de-se cha hisson a sette patacas a libra.
Vende-se urna linda escrava crioula do
20 annos com principios de engommar e de
servico de casa ; urna negrinha faz lavarinto,
cose chao e faz o servico interior do urna casa;
um moleque de 14 annos de bonita figura ,
muito esperto e hbil para qualquer ofllcio:
na esquina da ra do Livramcnto n. 1.
Vende-se um garrote em grao creado
do pasto, ptimo para carroca, por preco com-
modo : na ra Bella queja foi ra da Flo-
rentina sobrado prximo a maro.
Vende-se um caixao para amostras de
yenda : no Atterro da Boa-vista n. 20.
= Vende-se urna morada de casa terrea, na
ra do Coixo em Olinda em chaos proprios ,
e bons commodos para grande familia ou tro-
ca-se por outra no Recife : no beco da Lingoe-
ta venda n. 3 ou em Olinda no Varadou-
ro venda de Jos Luiz Machado.
Vende-so rap de Lisboa fresco e ba-
rato : na loja de .loao Maria Sevc & Filho.
i Vende se 11 cadeiras e 3 banquinhas
de Jacaranda por preco commodo : na ra
larga do Rozario n. 35, primeiro andar.
Sera para Jimas de cheiro, a 8W a libra:
na ra do Rangel, n. 52.
. Vende-se urna bomba de madeira sicupi-
ra, com 16 palmos : na Soledade sobrado
do um andar com mirante na estrada que
vai para o Manguinbo n. 15.
= Bilhetesc meios ditos da loteria do thea-
tro, que corre no dia 14 do corrente : na esqui-
na do Livramcnto, loja da viuva do Burgos.
= Vendem-se os seguintes livros em mui-
to bom estado : Mil e urna noite; ( contos ar-
bicos ) Victor ou o menino da Selva ; Diccio-
nario de Fonceca 2 voluntes ; Filosfica por
amor ; Joven Ciciliana ; o Robisson de 2 an-
nos ; Novo Compadre Matheus ; Bertoldo em
3 volumes ; Pilho viajante ; Vida de D. Joo
de Castro, (.Juarto Vice-Rei da India ; Les
Mille et un Jours, contes Persans, ( em Fran-
cez ) Panorama primeiro e segundo volume ;
Mozaico primeiro e segundo volume ; tudo
por preco commodo: na Camboa do Carmo, n.
38, na loja.
Na venda da esquina da ra larga do
Rozario n. 39 vende-se farinha do reino ,
propria para pao de l e bolinhos a 80 rs. a
libra manteiga para tempero e grande sor-
timento de louca vidrada por preco commodo.
farinha de trigo
irv ncrti
n A
i i.
para desmanchar : as 5 pontas n. 45.
= Vende-se urna venda corn poucos fundos,
e com commodos para familia em muito bom
lugar por ser no meio dos armazens de sal ,
muito afreguesada para o matto e o aluguel
muito commodo ; urna casa de pedra e cal,
sem repartimentos ; e um alicerce com urna
meiaagoa que se aluga por 4000 rs. mensa-
es : no Atterro dos ATogados defronte do
viveiro do Muniz venda n. 75.
Vende-se urna negra de 19 a 20 annos ,
de muito bonita figura cose chao faz lava-
rinto com muita perfeicao engomma liso ,
cozinha bem o ordinario boa arranjadeira
urna casa criadeira de meninos ensaboa e
he quitandeiga, tudo faz com perfeicao: na
ra Direita n. 50 segundo andar.
^ Vende-?* rap prince? f chegado u!ti-
de 33 annos sabe fazer todo o servico : na ra
Direita n. 141.
Vende-se um botequim com osseusper-
tences em um lugar de muito commercio :
na ra doVigario, n. 4, a fallar com Lino
Jos da Silveira, que dir quem vende.
= Vende-se um escravo moco ladino de
nacao bonita figura para todo o servico :
na ra da Cadeia do Recife n. 25 segundo
andar.
Vendem-se relogios patente de ouro ,
c prata tamhem horisontal, ditos de parede
com despertador; ditos de meza ; tambem faz-
se troca ; na ruadas Cruzes, casa de relojoeiro
francez n. 35.
Vende-se urna rotula em bom estado : na
ruada Gloria n. 116.
Vonde-sc urna ovelha com cria : no sitio
de Gabriel Antonio, junto a passagem do Cor-
doiro onde esta Agostinho Henrique da Silva,
ou na loja de Jos de Menezes na ra do Col-
legio.
Vende-se duas moradas de casas de um
sobrado e um terreno annexo na ra da Guia,
lado do norte no bairro do Recife : na ra lar-
ga do Rozario n. 35 loja de miudezas.
Vende-se urna venda com os fundos de
500,000 rs. e querondo o comprador tira-so
o que nao Ihe agradar por ter o vendedor ou-
de' tras vendas aonde bolo os effeitos: na ra da
Senzalla velha defronte do beco do Campello,
n. 126.
Vende-se urna negra de nacao de 22
annos bnn{ (Imirn onirnmmn hotn
l ni"*
o"

chao cozinha bom, e lava de sabao e boa pa-
ra todo arranjo de tima casa ; e urna negrinha
de 9 a 10 annos ptima para escolla : na ra
estreita do Rozario n. 22 primeiro andar.
Vende-se duas pretas mocas engom-
mSo cozinhao lavao roupa ; dous moleques
de 12 annos muito espertos, e bons para ser-
virem urna casa ; um dito peca de 18 annos ,
bom offlcial de sapateiro ; um dito carniceiro ,
e pescador ; dous escravos bons para todo o ser-
vico : na ra de Agoas verdes, n. 44.
Vende-so urna negra moca bonita figu-
ra engomma com perfeicao cozinha o or-
dinario de urna casa lava roupa de salmo e
varrella ; e um moleque : na ra de S. Fran-
cisco casa de Antonio da Cunha Soares Gui-
mares.
Vende-se urna negra sem vicios, lava-
deira de varrella, com 20 annos de idade ;
quem quizer comprar v na prenca de Brito ,
no Forte do Mattos.
Vendese toalhas todas de renda de va-
rias qualidades de muito bom gosto e ren-
das e IhVos da trra de varias qualidades: na
ra da Moeda n. 21.
V Vende-se cinco volumes de Mozeo Uni-
versal vindo do Rio de Janeiro sendo desde
1837, at 1842, ecada anno separado obra
nova e muito bem encadernada o mais barato
possivel : amada Cadeia do Recife n. 26.
= Em Olinda na ra do Bom Sucesso no
sobrado nico os livros seguintes : Tratado de
Economa Poltica por Joao Baptista Say; Eco-
noma Poltica por Sismondi ; E Poltica ou
o Governo conciderado em suas relacoes com
o commercio por Ferrier; Curso Normal de
Geometra e Mecnica applicada as Artes por
Carlos Dupin ; Arithmetica por Payraud ; Ge-
ometra "por Bazilio ; e Grammatica Ingleza
por Midosi ; tudo por preco muito commodo.
H Vende-se Calaras Pitorescas da histo-
ria Portugueza ou victorias conquistas, fa-
canhas o factos memoraveis da historia de Por-
tugal o do Brazil, obra destinada a instruccao
da mocidade Portugueza e Braziliense orna-
da de 34 estampas, representando os aconteci-
mentos mais celebres, e mais gloriosos da his-
toria dos dous paizes acontecidos as quatro
partes do mundo ; pelo commodo preco de
2500 : na ra do Crespo loja n. 23 de Ma-
noel Jos de Souza & Companhia,
Vende-se barricas com
(arco chato) muito boas : no armazem de ta-
boado do Sr. Pinto defronte da ordem 3.
de S. Francisco.
Vende-se caf moido, o melhorquehe pos-
sivel neste genero, muito em conta, em porcoes
grandes e a miudo : na padaria de urna so
porta no largo de Santa Cruz e na traves-
sada Madre de Dos na padaria de Manoel
Ignacio da Silva Tcixeira.
Vende-se um violo de muito boas vo-
zes por 6:400, urna colleeo de 6 quadros por
6:000, os diarios desde do primeiro de Julho a
fim de Janeiro do corVente anno por 2:2W ,
bonitas pedras do marmore contendo urna flor
dourada em cima de cada urna proprias para
escriptorio por ter a delicada serventa de se
botar em cima de papis a 640 urna rede pro-
pria para tipoa toda pintada feita no Para ,
vende-se por 8:000 cortes de chitas a 2:400,
2:600, e 2:800: na ra Direita, loja de fa-
zendas n. 30 defronte do beco da Penha.
= Vende-se um cavallo de estribarla, mui-
''. gerdp, con tGu.05 os uuuuic u por pie^u
commo ; urna vacca com um bezerro ; c um
preto muito bom sapateiro : na ra do Quei-
mado n. 29 casa de Novaes & Basto.
K = Vendem-se compendios de Geometra pra-
tica de muito bom methodo : no pateo do
Collegio loja do Sr. Pinto ; preco 480 rs.
= Vende-so um paiol que leva 50 alqueires
do farinha pola medida velha todo de ama-
relio, e sicopira, proprio para pessoa que tem
grande fabrica ; e ctria muito nova a 200 rs. a
libra : na ra da Gloria venda n. 95.
Vende-se um escravo de 25 annos de
nacao ptimo para todo o servico ; urna es-
crava parda engomma, cose e cozinba, am-
bos se dao a contento e gosto do comprador :
na ra Direita n. 43.
= Vende-se urna casa, na ra do
por detraz da Igreja de S. Goncalo :
da S. Cruz n. 2.
= Vende-se na ra do Collegio ,
Cyprianno Luiz da Paz saccas com farinha da
trra e milito bom a 4000 rs. o alqueire.
=Rap de Lisboa vindo no patacho Restau-
racao na ra da Cadeia loja de Joao da Cu-
nha Magalhaes.
= \ ende-se ou afora-se de 30 a 500 e tan-
tos palmos de terreno com a frente para a es-
trada da Capunga com mais de 200 palmos de
fundo e alguns arvoredos dando fructos con-
cedendo-sc aos compradores algum pra/.o : na
ra da Cadeia do Recife loja do chapeos n.
46 ou n. 20 ou no sitio passando a ponte do
Manguinho, n. 57.
vas, a 400 reis canastras com castanhas do
Porto a 2:500 : no caes da Alfandega ar-
mazem grande defronte da escadinha.
= Vende-se barricas comfarellos de superi-
or qualidade chegadas ltimamente de Lisboa
assim como pilulas Catharticas pratiadas e por
pratiar com as suas competentes receitas, de
novo methodo do tomar nao s pela sua qua-
lidade como pelo bom temperamento; bi-
chas de superior qualidade : na ra do Vigario
Vende-se sola couros de cabra
de maracaj, goelas de emma
relia tudo de superior qualidade : na ra da
Cruz, n. 51.
, ditos
sera ama-,
Escravos fgidos.
Jasmim ,
na praca
botica de
ssssh !.",.:: vu5t
I
Yv&uv-mi Uas em arrobas muito no-
No dia 22 do mez p. p. fagiro de ca-
sa de Jos Atonio Gomes Jnior dous escra-
vos com os signaes seguintes : Joaquim novo ,
idade 30 annos pouco mais on menos, nacao
Congo altura regular, corpo secco cor fu-
la faltao-lhe osdentesadiante usa de funda
por ser rendido e por isso se torna um tanto
potrozo toma tabaco levou vestido calca
e camisa branca, ejaqueta de couro como as
de sertanejo hecozinheiro e entende de ta-
nooiro muito ladino intitula-se por forro ,
foi encontrado nessa mesma tarde no batuqu
as Cinco Pontas e no dia immediato no At-
ierro da Boa-vista. Paulo crioulo idado
30 annos com pouca diflerenca baixo gros-
so com pouca barba com os dentes adiante
limados, cor bem preta levou vestido calca
e camisa damburgo e chapeo de soda he ca-
noeiro muito ladino monta bom a cavallo
o entende de tratar dos mesmos ; quem os en-
tregar no Recife ra da Cruz n. 23 ou no en-
genho Meguahipe de Baixo na freguezia da
Muribeca ser bem recompensado.
= Da-se 1008 de gratilicacao a quem levar
a seu Sr. urna preta crioula de nome Izabel ,
aqual fugio no dia 20 de Janeiro p.p. ton
os signaes seguintes : he bastante fula alta ,
olhos pequeos e papudos, beico inferior com-
prido secca do corpo dedos compridos, bas-
tantes marcas de sarnas pelo corpo, urna vea
pulada ao p da junta da mSo direita urna
marca preta com urna pe le de fumo na perna
direita he bastante desemharacada e espa-
dauda costuma vender bolinhos mais quan-
do fugio tinha sahido com urna bandeja a ven-
der fructas levou vestido de chita roxo cami-
sa de algodo-zinho e panno da costa nos
primeiros dias foi encontrada pela Camboa do
Carmo e ra- do Rozario ; quem a levar a
seu Sr. na ra das Trinxeiras n. 18 que rece-
ber a gratilicacao cima promettida.
= Em Marco de 1841, fugio um negro do
nomo Sebastiao nac3o Angola que repre-
zenta ter 40 annos cor fula cheio do corpo ,
e para maiorsignal tem um p inchado por cau-
sa de urna ferida que tinha em urna canela : es-
te negro foi visto sabir pelo ATogados, ecncor-
porado a uns cargueiros de assucar e foi vis-
to em um ongonho perto desta praca a poucos
mezes; quem o apprehender e levar defronte
da Lingoeta casa n. 28 receber 50$ de gra-
tilicacao.
= Desappareceo no dia 31 de Janeiro p. p.,
um preto de nome Joao official de carpintei-
ro que reprezenta mais de 30 annos alto ,
grosso do corpo barbado tem urna grande
Cscatfis no peo uo p direiio do iado de ora
que toma at aos dedos tem os ps um tanto
voltados para dentro o andar he pauzado ,
o corpo pouco direito e tem a falla amaruja-
da levou vestido camisa e ccroulas de algo-
dao-zinho sujo e chapeo de palha quasi novo;
este escravo trabalhava a poucos dias no estalei-
ro por detraz da casa do Sr. Manoel Cardozo da
Fonceca e indo em este dia de manh para o
trabalho nao voltou mais a casa julga-se que
ande por esta cidade procurando quem o compre,
por j ter-se auzentado outra vez do engenho
Aurora na Freguezia da Escada, eveio a esta pra-
ca procurar quem o comprasse para aqui ou pa-
ra fora da trra ; estava aqui por ordem do Sr.
para ser vendido e nao teve outro motivo para
fugir se nao o desconfiar que o fazio voltar pa-
ra o matto ; roga-se a todas as authoridades ,
e capitaos de campo que o aprehendi e le-
vem-o a ra da Cadeia velha casa n. 50 ou
a seu Sr. Joao Manoel Pontual no engenho
cima dito que sero gratificados e se pro-
testa com todo rigor da lei contra quem Ihe
der coito.
No dia 1. do corrente fugio um cabra do
nome Manoel, com os signaes seguintes : al-
tura regular, quando falla gagueija, os dous
dedos grandes dos ps ambos sao finos por ter
sido pizado das rodas de um carro levou ves-
tido camisa de riscado calcas do brim pardo
de listras chapeo do massa branco ; quem o
pegar pode leva-Io na ra Nova, n. 60, que
ser generosamente recompensado.
UECiFii Na iYr. vh m. i. vi' r. =io**


Full Text
xml version 1.0 encoding UTF-8
REPORT xmlns http:www.fcla.edudlsmddaitss xmlns:xsi http:www.w3.org2001XMLSchema-instance xsi:schemaLocation http:www.fcla.edudlsmddaitssdaitssReport.xsd
INGEST IEID EHDP949NE_QIYKRE INGEST_TIME 2013-04-13T03:07:30Z PACKAGE AA00011611_04884
AGREEMENT_INFO ACCOUNT UF PROJECT UFDC
FILES