Diario de Pernambuco

MISSING IMAGE

Material Information

Title:
Diario de Pernambuco
Physical Description:
Newspaper
Language:
Portuguese
Publication Date:

Subjects

Genre:
newspaper   ( marcgt )
newspaper   ( sobekcm )
Spatial Coverage:
Brazil -- Pernambuco -- Recife

Notes

Abstract:
The Diario de Pernambuco is acknowledged as the oldest newspaper in circulation in Latin America (see : Larousse cultural ; p. 263). The issues from 1825-1923 offer insights into early Brazilian commerce, social affairs, politics, family life, slavery, and such. Published in the port of Recife, the Diario contains numerous announcements of maritime movements, crop production, legal affairs, and cultural matters. The 19th century includes reporting on the rise of Brazilian nationalism as the Empire gave way to the earliest expressions of the Brazilian republic. The 1910s and 1920s are years of economic and artistic change, with surging exports of sugar and coffee pushing revenues and allowing for rapid expansions of infrastructure, popular expression, and national politics.
Funding:
Funding for the digitization of Diario de Pernambuco provided by LAMP (formerly known as the Latin American Microform Project), which is coordinated by the Center for Research Libraries (CRL), Global Resources Network.
Dates or Sequential Designation:
Began with Number 1, November 7, 1825.
Numbering Peculiarities:
Numbering irregularities exist and early issues are continuously paginated.

Record Information

Source Institution:
University of Florida
Holding Location:
UF Latin American Collections
Rights Management:
Applicable rights reserved.
Resource Identifier:
aleph - 002044160
notis - AKN2060
oclc - 45907853
System ID:
AA00011611:04862


This item is only available as the following downloads:


Full Text
Annode 1843.
Quinta FeiiM 12
Tndo jor depende de nos mesmos; da nwa prideneia, rooderacao e energa: con-
.lindemoe como piwipiinoi e oremos anontadoa com admira ;ioenlW H Nac~.es nuis
altas. C ProctaftajaJo da Asaemba Geral do Bbiiii. )
PARTIDAS DOS COIUIBIDS TEIlllESTRRS
Goinn; Paralaba Rio grande do Norte segunda sextas feiraa.
Bnto e Garan'mna a 10 e '4
Cabo fcrfnMem, R'o formn Porto Cairo Haceid e Alajoas no 1. o ,
Boa-risia Floros a 28. Santo Antuo quintas fcras. Olinda todos os dias.
II
DAS DA SEMANA.
g $,,. (. Juli'io M. fcai. 40 Tere. P""'0 'r,Mnila Aul. o J, ile 1). .la 1 .
^{ Qtiart Hv?ino P. M. Vid do.l. do D. da 3. .
<2 Quial SrrO \I. And do J. de I) da 2. v.
13 Se*l V Hilario B. And d0 .1. de I), da 1 x.
i\ Sab e. Flix Vt. Re. An I. do ,T de I) da 3. t.
14 Dota. OSS. Nome de Jcr.tis s. Amaro Ab.
. /raasaMk? i;> ^-iJocojjrrairiil..Tiaaa aawauanaw
....
de Janeiro:
Anuo XIX. N. 9.
c:r,.-xiaBSBBBMsata>~MaanBrsta**
*RaaVa>aaVBaVHaVHalgaalBBValalBl
O Diario publican lodoa oa dias uue nao forem Santificados: o preco da aaaignatura h
de tres nrl res porauartel pa**os. adieatedoe. On inecDicioe do aasignantea ao inserido
Dalia e os d*f flue o nao loi-m Aresode 80 Tesa por liaba, A n daraaeoei nare-atei din*
gii!as a es! 'l'rp., ra i!a Cratea !S 84,0a a pruna la Independencia luja de livro N. 6e 6
CAMBIOS.No dial I de laneiro.
Cambio snbr.e Londres 57 \ Nominal.
i< Pai B60 res pof franco,
Lisb&a 100 por 100 de premio.
Moeda de cobre 3 por 100 Je descont. i
dem de letraa de boas firman |.
PHASF.S DA LOA NO HEZ DE JANEIRO,
; OiKo-Moeda de 6,00V.
de 4,000
PliTA-Palaoi -i
a :I'i-iinares
diloi Mexicanos
compra
1 .11!
,wo
1,/SJ
1,7*0
senda.
15,400
15,200
S.fiOtl
1.MI0
i,Sil)
1,890
da minb.
Lna Nora a 30, n 0 boraa e l? m. da msnli. j Lai '. i 1 I, l 3r>
. IQuart. '' s ll boraae 42 ra. da t.
Quart. creso, M, s 5 horas e 52 m. da tard
J'reamar de fio je
2 horas e (i m. da manh'i
2horas e "1 m. da tarde;
P F 1

rsaTaswaxau'aar -miel
asasaaMBieiniam^
V r' I

GOVERNO DA PROVINCIA.
EXPEDIENTE DO DA 4 DO CRRENTE.
QUjfjo Aj commari'Jnitfi das armas, de-
terminando que f.i? constar ao alfares d>'
commisso >lo butallifto provisorio de linli3
desta provincia Joaquim Pereira Xavier i\>>
OliVfira quH S. M. o Imperador mandn
declarar Presidenta nao aeeeitasse o of-
ferecimhtq, quoello havia fito para ir
servir nn exernto em operacfl s ni provincia
do Rio Grande do Sul ; por n;Io serem, all
pr-r-isos osseus serviros.
Dito -. Ao mesmo ordenando em cum-
primento do aviso da secretaria da girarra de
28 de novembre do anno ultimo qus man-
de dar baixa e entregar a seu sehor a<>
osrravo de francisco Pereira de Vasf!on denomeJoo, qiv se acha com praca na
compmhia de artfices.
Dito Ao mesmo d^terminan-io, que em
execuQio de ordem imperial man do servido do exeroito aos sopiados do tereei-
robatalh&ode artilbaria a p Manuel do
Nasoimnto, e S bastiAo Jos da Hora ; e as
pragas constantes Od re gao que por co-
pia Ibe remelle.
Dito Ao inspector da thesouraria ''a fa-
zenda communean io liav. r S. M. o Impe-
rador determinado qi>t> ao major reformado
Man tel Alv- s Monteiro se pa u a t >rea ;>ar*e
do sold que encera dudante o lemoo, eir
t|ue se achara ea i rvigo n i [uta de Pan 11; s
nJacuipe : r -Milado este pfrla tabella de 28
de Margo de 182;.
DitoAo mesmo int"l!i;;ep>an t>r sido approv do por ua Magestade (
I.-npcradoro fotnecimento d rsoa ob-
j'ctos para se collocar o Santissimo Sa-
ri-amento na igreja da Solidado, afim de
se poder administrar r,m promptido o Sa-
i Viatico aes enfermos do hospital regi-
T/T.tal.
Dito Ao director do arsenal de puerra ,
autorisamto-o para em conformidade das ul-
timas ordens da Presidencia, comprar 400
caadas de azeite.de carra pato ; cem de azei-
te de coco seiscaixas th vellas de esperma-
r. t* e quatrocemas wssouras que precisa
pira sutistazer as requisigoos o presente
mez.
Ditos Ao comroan iam> das armas e ao
inspector da lhes>uraria da fazenda', commu-
ni ando-Ihes ter S. M. o Imperador determi-
nado : primeir que quando se passarem
"rti !0"s de diyidas s prac>s escusas do
sarvico, selanc m s competentes, otas nos
oovembro do anno findo aos postns de t-
ii*ntes-coronis de artilbaria os t'n.'iites-
eoroneis graduados da mesma arma Manoel
Os principios polticos do gowrno tinhio
(riumpliado as ico s das cmaras munici-
cipaes de quasi todos os consellios do reino ,
Ignacio de Camina Mondonga, o Jos Ha- cujos resaltados erSo conhecidos.
ria Ildefonso Jacome da Veiga Pesso* e do As folhas de Pars recebidas em Lisboa
estad-* maior doexeriti o teen te -cornni chepavfto a 2 as de Londres o Madrid a
graduado da dita arma Barfio da Roa-Vista 26 de novembro. As noticias di Ilespanha
o d* engenlwros SebastiSodo llego Barros jeriiodeum carcter summamento grave o
Ditos Aos mesmos remetteodo copia I importante por haver occorridoem Barcelona,
do decreto de 23 de oulabro de lSl pelo [capital da Cataiunha um movimento revo-
qual foro refirma las as prae.?s coiistiit"S da
rel.-Qao que por copia tambem Hit* envia ;
e advertindo-o que nao pertenoam guar-
nicodesta provincia as 3 pragas refirmadas.
incluidas na mesma relagflo, de nomos Ma-
no-I JoSo Pedro de Je-zus, e Manoel Anto-
nio Segundo.
MONTE PO GERAL.
Iunonano cujos porm ores daremos aos
nossos leitores noseguinte numero.
seusassentamentos ; li>ando prohibido pas-
sarem-se-Ihes novas oflidOes, ou segundas
vas das mesmas ; segundo que todas as
o ragas, que sabirem dos corpos por motivo
depassagem, ou baixa e levarem as guas
ou escusas declarago de suas dividas nao
se passem as mencionadas certtdOes nem
outroalgum titulo de divida que nosjao
as mesmas ou guias originaes ; afim do e-
vitarem-se duplicatas de pagamento que
poderio W lugar, so as sobredites pragis
chassem munidas de dous ttulos trcei-
ro qu'- as guias ou certiddcs se declareni
ni separado o que pertencer sold e a ca-
la urna das mais vanlag^ns a que tivereu
direito eo t^mpoem queforo vencid s; i
se li laver divida de gratiiieacao de oampanha
i! ( I ir tamb "in a provincia, e ^poca em
que leve lugar ; nao se fazendo jamis m n-
gSode (lvidas de etap^, ede fardamento nos
corpos quo tiverem recebiio consignago ria do Monte Po dos servidoras do estado te-que o xito das op-ragOes militares no Aflgha-
para a caixa de administ'ragao por per- nho commonicar V. Ex., para que se Jnistan seria tambem completamente satiahe-
tenoer ao Corpo satisfazer esta-, edever aquel I digne ordenar, se faga publico na provincii torio e vantaj>so. para aGram-Bretaoha \ cu-
latee silo ab n:da diariamente din huiro cargo de V. Ex., que a mesma directora jo poder se asseguraria na India, logo quo
ou em gneros : quarto que os ahonos de e- em aessfio de mesa plena de a de outu: ro ul ella conseguase homilhar r>8 seus iuimigos,
tapes pelos corpos tenhao lugar desde o da timoto-nouas seguintes d liberagoes : pri-1 e punir a sua perfidia Damos em outroln-
iii que as pragas nelles so a presenta re m : meira que fica novamente facultado a todos os i gar alguna pormenoi -iri lativos lano aopri-
quinto que nos corpos em que nao houver senhores antigos empreados pblicos o po-|ier como ao segundo destes dous trans-
cixa deadmimsiragao, ou nella se nao te rierem inscrever-se ueste Monte Po, urna cernientes objectos.
uia recebido consignago para fardamentos, vez que na occasio do procurarem fazel-o Os mesmos jomaos publico a extensa ce-
se declare isto mesmo as guias, escusas, provem lo ter anda completado os (50 an- lagfio dos desastres da Madeira em outubro
u cerl uj's, liquidan lo-se as contss p"lo va nosdeidade; pagando os juros accumula-' passado b'in Como diflerentas correspon-
lencias de alcruns n lezes r 9idi ntes naquel-
la ilha ou que ali estvero em que recom-
nendflo benevolencia > generosidade dos
i oompatriotas os frifelizes, que ficaro re-
luzidos mizeria pela calamitosa alluvio e
tempestado que : m urna considera-
Illm. eExrn. SnrDe ordem da directo-
NOTICIAS DO PAQUETE.
Osjornaesde Londres exultam pelos glo-
riosos resoltados da guerra com a China que
devem abrir um vasto campo de prosperida-
de sua industria, o proraettem Europa
novos mananciaes de riqueza. Acreditaya se
lor dos difiereiites artigos e nao pelos pre- dos de seis em seis mezes, razo do pre-
gos da consignago : e sexto finalmente, que go medio da compra das apoiiees menciona-
quando liverem lugar os pagamentos do si- do no ultimo relatorio queso houver pu
milhantesdividas, se ponho as competen blicado esc fun lo a idade que linho n.:
tes verbas oestes ttulos, a vista dos quaes poca da creagao do estab lecimento se-
se tiv Tituado, e que devorad ficar ar- gunda que o od da faculdade, que Ihe
li i vados na thesouraria ou pagadoria on- outorgao artigo 27 do pl no, que rege o es-H v parte daquelle bello pai quo por tantos
de se veri fica rem os pagamentos, dando-aojl cimento, fico igualadas, do primeiro motivos merece as sympatliias bri tan nicas.
parle aos corpos, que os portadores delles de janeiro.de mil o tocen tos e quarenta etrez
no p :! n ido, para ali se fazeram asj" i 0 da a-no segn-
:.s declaraces nos seus ssentamen- do do i rti ro 0 d ) m amo laoD ios guar-
ios, dea V. Ex. Rio de jan iro 10 ili novembro
Ditos Aos mesmos scientilicanrlo-os de de 1842Itjm. e Exm. Sr. Presidenta da
spL enrasa.
CARLOTA DE LEYMOX. (*)
UL
achar-se licenciado por quatro mezes com
vencimento do respectivo sold, o a contai
do primeiro de outubro do anno ultimo, o
juiz de direito e auditor da gente de guerra
esta provincia Joaquim Nunes Machado.
DitosAos mesmos, participando ba-
verS. M. o Imperador mandado conlar an-
tigidade de piaga ao tenento de primeira li-
nia desta provincia Francisco Joaquim Pe
reir de Cirvalho Jnior desd" 2!) de no-
vembro de 1819 em que foi confirmado no
posta de alferes da segunda linha na confor-
midade da resolugaode 28 do Janeiro, o pro-
visto de 21 de levereiro de 1823.
Ditos Aos mesmos rommuncanio te-
rem sido promovidos por decretos do 12 de
provincia de ParnambiKOO director secre-
tario, Joo Jaques da Silva Lisboa.
EXTERIOR,
Viero-nos mis folhas rl 'sboa atea da-
ta de 5 de dezembro p. p.
Tinha-se procedido a eleiglo dos deputa-
dos que faltave para preencher as vagas
que havia na amara ; e sahirao eleitos os
ministros da cor que recorrerlo urna.
Por decreto de 21 de novembro tinhio sido
addiadas de novo as cortes Portuguezas para
o da 28 de dezembro.
I
I
Ao vera extraordinaria mudanga que nes-
sanoite cruel se tinha operado no rosto de
Carlota, de tal modo se assustoa M"aDu
rand que nao duvidou que oulra cousa que
nSoafadiga Ihe tinha alterado as feiges ,
pondo-a to palli 11 o c un os olhos t3o v m
Ihoa*. T ineu que as palavras loltas d
ente nao tivass m atraigoado algum segredo ,
e com os olhos inquietos acompanhava
lo os os tnovimentos &a mi oda Giba. Po-
rm aterrada p lo s J
corsgso fiAi i i: uii'iw*a cspaVi pn"
lavra e M d'Haul rive eslava anda nesse
f*i Vjrjeo Disrio N. 4 s
^o de abatimento que entorpeca todas as
suas facilidades. Ficaria a veiha eamareira
no seu estado do incerteza se o baro de
Leymon ao entrar muito cedo na cmara ,
nao bouvesse produzido sobre a pobre moga
t*l susto e agitagao quo nao hesitou em en r
que a infeliz tinba penetrado parte desso se-
gredo funesto que devia fazer brotar nes^a al-
ma innocente, feliz o candida o germen
deesas paixbea violentas cuja forca invencivel
daga todos os lagos deatroe todos os
veres e so deixa na passagem desordem .
i e i QlicgOes. -f
ioIdo notou mas sera inquietagae ,
a extraordinaria mudanga que so operara as
do Carlota ; o atlribundo-a fadi-
ii oa noile de vigilia pedio-ihe que se
i deitar j e, apezar da preoccupagfto do
ita agitado por tintas faeigas ee-
,, uo tardou a dormir profunda-
ndoaCordou, estava miis tranquilla:
i 9 nso natural sen aspij lo.justoe
:ado Ibe fizerto senlir que devia I
mttrn pniiltado en> sen coraeSr e?e
>MUkJ.gaiaMWBae^a^aaMa^^a^^iaaariaaaaaaaaa^saaaaa^^^a
spgredo que o acaso Ihe revelara. Levan-
tou-se pois com essa firme resolugao ; e ,
por oulra parte a timidez da sua idade o
mal de que se julgava culpada destruindo tan-
U ventora as reprebenaes que sua mai te-
ria direito de dirigir-lhe erooutras tantas
razoes que Ibe faziio receiur qualquer cxpli-
cagoaes9e respeito. A discrigo Ihe pare-
oeu de absoluta ncessidade e nao deixou
escapar urna s palavra quo podesse fazer sus-
peitarque s^bia nlguma cousa.
Porm Cari >ta tinha 16 anuos ; at ento
os sen timen tos que dirigiio sua alma ero
patentas a todcs aspessoas que rodeavao; an-
da n-1o tinha tido fallas queoceultar inclina-
ular, e edculos a fazer, p n,
passar atravez de urna sociedade hostil e me-
Undrosa sem escandalisa-la ou evita-la ; ?
tinha vi 11 o que lia ofl i-o de agrad vi I ;
epoucoa oonbwia !. Onde poderia ter a-
i fingir ? Julgot: se pgjs mu.i-
11 ni nfi i le tarar o seu segreda ;
i que occui-
tava alguma cousa.
As acordar, M" tTHa! ;c a:!;ou ui
A noticia da sublev gao de Barcelona tinha
foito, tanto era Londres corno em Paria, a
mais desagradav< I impresSo, lameutando-se
- el ilm ni i, m tis que essa fatal desordem, cu-
jas consequencias funestas nao podem calcu-
lar-sfl viease complicar anda a situagao a-
purada da Despalilla e langa-la lalvez de
novo nos horrores da guerra civil.
As ultimasparticipages de Argel annun-
ciavo que o general Lamoriciere lizera urna
sortida e se apoderara de urna caravana em
quo io a mai e as irms de Ahdel-El-Ka-
der. telgava ss que esta luumsiancia con-
corria ollieialniento para desanimar o Emir
emeusprojectos b fzer-lhe avaharas in-
oumeraveis difilculdades da sua posicSo.
O fundos portguezes na Praga de Lon-
dres tinhiSo experimentado um pequeo aba-
lo em consequencia das noticias de Ilespa-
nha : os de o por Cento' ficavo de 36 112 a
57 ; os de 3 por cento de 21 112 a 22.
tanto melhor ; com o andar do da nugmen-
tro-se essas m Ihoras : tm breve desappa-
receu todo o perigo e n.cobrou a saude. O-
pulencia amizado amor nada Ihefaltava,
e todava ero inuteis esses elementos de fe-
licidade. O constrangimento a inqueta-
go ociume e a descoiilii.uga pesavao forte-
mente sobre essas .ivarsas pessoas reunidas ,
que nao podio coinfpunicar mutuamente to-
das as suas i leas e si otimcnlos. Quando en-
tre pessoasda ros-a amizade uo reinar plena
confianga nao bavr f licidado ; entre pes-
soas que forgosamente Be tem do encontrar
muitas vezes no ii a mais ligeira sombra
ile mysterio altera logo a alegra o h .rmonia.
Mas qur.ndo o que occultanoos nao s urna
tegao poucoimpoitante urna idea passagei-
ra ou um aconta limento cuja lembranga se
p< Je mas um mysterio constante em nosso
oto urna d s nl.inga quo a cada
Sai ',- stiuir, um sentimento
;: d< v iir, urna emogfto quede-
i torna-se um tor-
ituagVs dessas que o
iuuiio ic,:;o;a uu so levt.io a vista pers-
^


I
2
Innunda^o na llha da Madaira. (Prar do mesmo lado. Neste dia a desgrana
Pelo brigue de guerra Villa Flor chegado nao foi interna mas sim no porto tendo-
da llha da Madeira veio-nos mo um im- |se embravecido o mar a tal ponto que sal-
pressodo Fuichal contendo o relatorio uo
Administrador do concelho daquelle districto,
referinuoos desastrosos^aconteeimentos oc-
orridos naquella cidade nos dias 24 e 20 de
Outubro do corrente anuo.
Parece quo durante o dito msa de Outubro
tinha chorido abundantemente o que hara
causado grandes receios do una catastrophe ,
como desgraciadamente se venficou no dia 24.
Este dia atnanheceo escuro e carregado e
das 2 para as 3 horas da tarde augmentou
xcessivamente a escurido e comecou a ca-
hir ama copiossima chuva que fez engros-
ar as ribeiras e ribeiros regatos e todos
os desaguadouros despenhando-se tudo so-
bre a cidade arrestando consigo grandes
pedras, eapresentando as aguas urna cor me-
dociha coberta de muita espuma e exha-
lando um cheiro pestfero. Isto se attnbue
grande altura das monlanhas, donde se des-
penhavam as aguas ; altura que s podem a-
?aliar os habitantes da ilha.
A chuva durou por quasi toda a tarde da
mesma forma com pequeos jntervallos.
O bairro que mais solTreo foi o do cabo do
Calhau desde o ribeiro da Nora, at mar-
gem oriental da ribeira de Santa Mara Maior,
ed'alli at ao mar : ficando entulhadas as
ras dos Balces ; de Santa Mara ( na qual
a custo se salvaram parte- dos seus moradores
em barcos sahindo pelas janellas) a ra no-
va de Santa Mara a do Hospital veiho a
dos Pangueiros a da Boa-viagem ra Bel-
la de Sao Thiago e Barreiros e outras ,
cahindo muitas casas, armazens e lojas; per-
dendo-se o vinho que all hava e outras fa-
zendas ficando arruinado o novo mercado da
Unio parte da famosa praga da Academia ,
e se aenchente durasse mais meia hora, de-
sappareceria completamente aquelle imirro, e
poucas ou nenhumas vidas se salvaran!.
Mais para o interior da cidade o que mais
soffreo foi a praca do Pelourinho que ficou
reduzida a um lago e as aguas subirlo all a
12 ps de altura.
Alli perderam-se mutos comestiveis e pi-
pas de vinho e innunduram-so urna fabrica
de cal, e a caza da administradlo donde a
custo se salvaram os livrcs e papis. As ras
immediatas a esta pra$a soffreram igualmen-
te grandes estragos com a rapidez e jne-
nlo das agoas. A mesma calcada de Santa
Clara tambem padeceo muito nao obstan-
te julgar-seem lodosos lempos um si lio se-
guro para taes catstrofes ; innundando-se
a igreja de S. Pedro, cujo archivo parochiai
ficou muito damnificado. As grossas torren-
tos Oontinuaram pelas demais ras da cidade ,
a destruir tudo que encontravam tanto
Casas, como moinhos, e plantacOes.
Felizmente durante esta indundae.|o pou-
cas victimas houveram, so consta tercm
perecido dois rapazes um de ooutrodeb'
annos de idade urna mulher de 25 annos ,
e urna cresncaque levava nos bracos.
/As autoridades deram as providencias que
permitliam taes circumstancias e houve
muitas pessoas que se distinguiram pres-
tando valiozos servidos e cujos nomes enu-
HjCrs c dte admiailradur. No meio desia
catstrofe apparecerfio ladros mas os rou-
bos ou extravos da considerado foro entre-
gues a seus donos e os de pequ< na monta
toram muito resumidos
Quando anda as raupas nflo eslavam en-
luta* com o sol do dia 25 am-nheceu o
dia 26 carregado de escuro ame.ac.ando nova
catstrofe porque o vento continuava a sop-
picaz que penetra no interior das familias !
Carlota palhda triste, embarazada in-
diferente conversado geral diriga in-
quietas vistas para seu esposo, e, olhando
depois parasuami, perecia rnente preoc
cupada pelo amor que a um e oulro profes-
sava. Nodeiiaria nem sequer urna hora ,
pela melhor amiga a casa em que esta-
r sempr junto delles. Seis semanas
depois do casamento o mundo attri-
buia a sua pallidez a urna causa mui-
to natural : julgavo perfeita a felicidade de
que gozava. S Artbur tinha comprehendi-
do e adivinhado E tambem tinha receiado
xplicar-se com seu amigo que todavia ,
j ticha percebido que elle nada ignorava : as
vezes tanta compaixo se pin lava no olhar de
Arthur, que era impossivel que o baro de
Leymon nao visse nesses olhos que o seu se-
eredo eslava conhecido Mas que elle nao
sabia e o que o Snr. de Brval Ihe ocrulta-
va era que Carlota tambem o deacobrira.
Sem que os mais o notassem Arthur olhava
ruira ella I"2? V?l?a finmi\ri-lit_>nii'.- j
tara por cima da praia a grande distancia e
altura.
Apesar das providencias tomadas pelas au-
toridades e dos esforcos feitos pelos habi-
tantes para valer aos alllictos garrouo ber-
gantina Americano Crele naufragou a
escuna ingleza Wat deo costa o Pa-
tacho portuguez Novo Beijinho o bergantn)
inglez D.ut soc,obrou a Polaca Sarda
Gloria. Do patacho portugu*?. morreram
tres pessoas, e salvou-se o resto ; dos mais
navios alguma gente da tripuladlo se tem per-
dido mas a maior parte tem-se salvado.
E' opinio geral que esta alluvio foi mui-
to mais desastrosa do que a 1808. A cidade
precisa de muitas repararles tanto nos edi-
ficios ctjmo nai estradas e o governo deve
prestar todos os s jecorros possiveis aos nossos
iufelizes concidados.
( Nacional )
COMMUNICAPO.
OI1IGEM DA OPPOSICA KM PERNAMRUC0 j Ql'EM A
COMISE ; QUE PESO MERECE ; E OU.VL HE O
SEO Pili,
Quando pela segunda vez encarrecado da
presidencia chegou nesla cidade o Exm. Sr.
Baro da Boa-vista todos os olhos quean-
ciosos buscavio, quem em si reunisse as pre-
cisas qualidades para desligar as negras nu-
vens, que pouco poucose havio amontoa-
do sobre o horsonte poltico d'esta provincia.
e que de radiante e risonho que d'antes
era olinlilo trnalo borrascoso e medo-
nlio contentes nelle se lixro ; e os bons
Pernambucanos, o considerarlo como um
presente mais da Providenci. que dos ho-
mens pela convieco em que estavo de
que aquelle. que em sua primeira adminis-
tradlo sem pratica governativa inda tSo
destrmente manejara as redeas do governo ,
que ao lwrgal as deixou saudosos e pi-
nhorados todos os corarles puramente Bra-
zileiros nao podia deixar d'abasteiel-ns de
bens na segunda j tendo dado o seo tiroci-
nio presidencial e mais habilitado em con-
sequencia pela experiencia o melhor dos
mestres para dirigir os negocios pblicos.
Os factos em tudo corresponddro espec-
tativa e vimos com a rapidez do raio Calla-
rem-ie os znges que impvidos davo sa-
hida as suas tumultuosas ideas ; recobrar o
nosso horisonte as brilhantes cores que o a-
domavo ; trnsluzir por todas as partes a
satisfazlo e alegra; renascer oorgulho na-
cional ; esobre nos estender as suasdeuradas
asas a paz o mais precioso dom do soberano
dos mundos a mais predilecta filha dos ceos,
a carinhosa my da abundancia a rica fonte
em fim donde emanSo as maiores vantagens,
que na trra desfructamos.
Pass3o em Cmaras a le da reforma do c-
digo e a da criac,ao d'um conselho d'estado,
e sao sanrcionadasffeio nosso Augusto Monar-
clia : tracta-se de por aqui em execuQo a 1'
das citadas leis e o governo de S. M. o Im-
perador conscio dos patriticos sentimento
do Exm. Sr. BarSo da sua pericia, o dis-
cri^fio o encarrega d'escolher para os luga-
res por esta le estaoelecidos os que julgasse
revestidos da necessaria capacidade para bem
os desempenharem : procede S ElO. essa
escolhf, e despresando as solicitac<>s de uns,
e asimportunages de outros nomeia para
estes lugares aquelles que depois de severas
pesquisas entendeo, devia numear : alguns
desles se escujaro e nova escolha foi obri-
gado a fazer o Exm. Presidente submetten-
do-a approvagSo do mesmo governo. t-
to os que pela sua insuficiencia e nlo
por qualquer outro motivo n&o (oro cha-
mados para alguns dos mencionados empre-
gos julgo-se offendidos em seos direitos ,
por ser mania de quem nada merece suppor-
se digno de tudo e procuro desabafar o seo
mal entendido resentimento, fa&endo oppo-
sigo ao mesmo que antes divinisavao,
quem tinhAo bajulado ; e cuja protegi, er-
rneamente persuadidos de que elle a ou-
torgaria quem dVlla se nao faz credor ,
haviao submissamente implorado.
Communico-seosaviftVets de lcom os
invisiveis de c ; e estes em execuclo das
instruceas que d'aquelles receberfio ten-
tlo por em campo urna sorocabanada : S.
Exc. cujas vistas perspicazes nada escapa,
descohre os seos horriveis planos, destroe-os,
e sem que Ihefosse preciso fizor correr urna
gola de sangue ao menos usando somente
de medidas preventivas frustra os seos in-
tentos. Os actores da preparada acea jurfto
guerrear, quem ousou estorval-os; e, ajun-
tando-se aos descontentes os animlo prose-
guir na sua pretendida opposiQo. Existin-
do similhantes intences faltava aos que
as nutrio um prelo que se Ihe prestasse :
porem recorrendo ao nico que com razio
devifio recorrer, negou-se-lh'o ; porque o
seo possuidor esforcava-se quanto podia .
para ser agraciado, empregava todos os meios
para agradar ao governo e inculcava-se seo
apaixonado : em consequencia do que ficou
a opposigSo sem echo que repercutase os
gritos de sms caninas almas.
Approximo-se as eleic que para o carcter dos improvisados Cates
dos nossos dias ; comroeltem-se as maiores
emoQes da moga cujos sofirimentos tinha
penetrado.
Um momento Leopoldo se tinha deixado
seduzir pela belleza de Carlota pelo seu
amor tao ingenuo to vivo e puro ; mas
nunca tinha concebido a idea de trahir seus
primeiros juramentos. Esse amor Ihe havia,
a seu pezar sorprendido o corago arre-
batado os sentidos. Te-lo-hia talvez sacrifi-
cado se as circunstancias revelando-o a M"
d'Hauterive, Ihe nao houvessem tirado os
meio de dispr dos aconlecimentos. Tinha
casado porque ella dissera comsigo mes-
mo :
Entre nos j nao possivel haver amor ;
minha filha ao menos seja feliz basta que
eu sofiYa s !
Mas quando elle vio que seus sofTYimen-
tos eio tao vehementes que podio causar a
;;. OftS GdiJU COriliciCr la n gcroiua-
de desse corQo de mi nao pode 'sua alma
fruir essa ventura a que a sacrificara ; e o a-
morquo consagrava a Carlota nao Ihe havia
indignidades : do mais aviltanie modo men-

ItZ dcoituoos quo |id-
digo-sesufragios de porta em porta aosco-
nhecidos e aos desconhecidos aos amieos,
e aos inimigos mesmo !!!!!!!; busca-se
illaquiar as consciencias com pasmosas pro-
messas e quando estas nSo.movem passa-se
d'ellas s ameagas. Mas, post tantos tantos labores j conhecendo todos que a mor
parte dos que se apresentio como candida-
tos, filiada, que seja, a votarlo constituem-
se deputados nao do povo, que os elegeo, pois
em nada, ou quasi nada promovem os seos in
teresses ; porem de si mesmos ou de suas
familias ; e que para obter um habito urna
commen Ja um titulo um honroso e ren-
doso cargo ;ara s, ou para os seos, esque-
cem, e sacrificio tudo: mallograro-se as suas
esperances; eat algunsd'aqualles k quem
foi fcil illudir-nos as passadas eleifes, nes
tas nao o alcanciio. ***
Os enforquilhados augmenlSo o numero
dos descontentes e presumindo a actual ad-
ministrarlo causa real da sua deigraca re-
unem-se-lhes e alisto-se sob suas bandei-
ras : um homem, que outr'ora se dizia ami-
go do Exm. Sr. Baro da Boa-vista, que mais
S. Exc. do quo ninguem deve, oque he,
que o endeosava que, nlo ha muito decla-
rou ser elle o nico Presidente que convi-
nha Pernambuco ; que de repente se tor-
nou o seo mais figadal inimigo e procura
( porem de balde ) solapar as seguras bases ,
aobre que descansa o seo engrandecimento ,
approveita-se d'cstas disposic/ies e procla-
tna-se chefe da invitivel, e resentida chus-
ma : dirige-se ao propietario do prelo, de
que cima fallamos inculca Ihe o seo pres-
tante valim>nto na corte ; asspgura grango-
ar-lhe o que se Ihe havia refusado ; e com-
promette-se a adquirir muitas assignaturas
ao seo jornal'. elle nlo tndo obtido o que
tanto anhelava vendo por muitas oecasioes
desprosados os servilismos, que por mais d'u-
ma vez praticou e crendo verificaveis taes
promessas cede aos rogos da amavel sucia,
bre-lhe os bracos ps-se todo sua disp-
solo ; e franquea Ihe um papeluxo onde
oubliquem se pensamentos que J de min-
io rolavao em as hydrophobicas imaginar;oes.
Isto conseguido restava principiar-se hos-
tilisar a administrago do Exm. Sr. Bario
.la Boa-vista : mas sendo vergonhoso cones-
sar a verdadeira causa de to degra jante pro-
cedimento invento-se factos, assaco-se-lhe
culpabilidade ; fingem-se vexaces ; e figu-
ra-se-o despido de prestigio. Todos estes em-
bustes bastante denuncilo a fraqueza dos que
i'elltH se servem porem ne o ultimo o quo
mais exuberantemente prova a sua estulticia;
pois s um nescio pide julgar possivel fazer
crer extincto o prestigio do Ex:n Baro ,
quando esse prestigio procede das meritorias
ac$<3?s que immortalU'lo o seo nome e da
grande e poderosa familia f a que pertence ,
e queseacha ramificada por tOi provincia,
o com S. Exc. nem harmona.
Qual pois ou) considerado ao refer lo he a
origem da opposigo em Purnambuco ? o ter
a respectiva administrado distribuido escru-
pulosamente, e segundo o mrito de cada um,
os cargos pblicos o feito entrar na rbita
dos seos deveres os desvairado* que d'elles
esquecidos querilo cavar a sua propria ruina ,
ea inimisade, que ingratamente Ihe vota um
seo beneficiado; quem a compe? desconten-
tas e vertiginosos que si hermenutica-
mente se examinassem convencer-se-io da
injustica de sua causa, e sbitamente a a-
bandonarilo : que peso merece ? nenhum
absolutamente nenhum pois paia scienti-
licarmo-nosda sua nullidade basta que son-
demos a posicio do seo chefe: qual o seo (mr*
ella mesma j o manifestou ; quer ver-sa li-
vre d'aquella que indelirio suas infundadas
pretences, e reprimi os seos desvarios ,
para que aquellas nio oontinuem ser desat-
tendidas, e estes interrompidos.
O inimigo dos intrigantes.
im
gassem o vestigio das lagrimas de sua mi.
Accrescia ainda mais, q' poucos dias depois do
casamento Carlota perturbada pelo segre-
doque descobrira j nio moslrou a Leopol-
do essa infantil alegria essa ingenua ternu-
ra que mais o captivra os dias precedenUs.
Triste pensativa desconfiada de si e dos
mais perda todos os meios de agradar, pela
razio simples que duvidava poder consegui-
lo. M" d'Hauterive tinha vivido dez annos
no mundo brilhante ; variado e espirituoso
de Paris : urna infinidade de idsias havia en-
riquecido seu natural espirito : sua conversa-
rlo tinha mil encantos e nunca enfastiava.
Leopoldo habituado a essa mtimidade do
ideas que havio cimentado as mesmas rela-
ges de sociedade aos acontecimentos que am
dos tinhio presenciado e as recordacoes que
a ambos commoviio reclamava involunta-
lidiiiente essa iiiliiHdaue que lanos annos li-
zera a sua ventura. M"' d'Hauterive tinha
imposto a si mesma a obrigaco de nunca
memorar o passado nem jamas deixar es-
capar Smm i-- vo rtprcliCisao. L com ei-
A' PEDIDO.
Eu abaixo assg.'?ado atiesto que o snr.
PedroBeguaire, queem virtude da lei provin-
cial n. foi engajado pelo governo para o
fim de milhorar o fabrico do assucar nesla
provincia deu comeco aos seus trabalhos
neste engenho e tem apresentado os meiho-
ramentos seguinles. O seu excellente assen-
tamento em o qual se nio perde a menor
gota de caldo ja faz quarenta pes por tara-
fe ( so com bagaco ) quando em outros an-
nos em igual tempo nunca pude obter mais
de vinte e cinco a trinta e isto estando as
canas no seu maior rendimento. 0 seu pro-
cesso muito fcil e empregando somento
cal, aprezenta o assucar un qualidade e peso
que nada deixa a dezejar. EngeJho Novo ,
lo de novembro de 18 12.
Francisco Joze da Costa.
aTV hTaT m* WX iV/"i 1 Va
ALFANDEGA.
Hendimento do dia 11....----- 2:155*138
DESCARREGA HOJE 12 DE JAHEIRO.
Barca ingleza = Columbus = fazendas e fo-
Ihas de (landres.
Brigue inglz = Fanuy = bacalho.
feito oque poderia ella dizer que nio fosse
ou mui brando ou mais spero ? Com que pa-*
lavras poderia pintar urna dr que quasi a
matara ? Banio, nao do corago mas de
suas palavras toda a recordarlo; o ba-
ro de Leymon era apenas o esposo de sua li-
Iha; e em consoquencia de urna dessas con-
tradiccPs incriveis do coradlo humano,
quando Leopoldo que temara ouvir amar-
gas invectivas se convenceu inteiramente
de que nunca as ouviria soreu vendo que
essas recordarles pareciio nio haver deixado
o menor vestigio no coragio daquella a quom
trahira. Essa constante candura esse en-
canto de una converslo variada de con-
tinuo o levavo para junto della. Bem de-
pressa assiduos cuidados parecio implorar o
olvido da infidelidade que os separara; e, de-
pois de lutar e soflVer Ires mezes o corado
de M' d'Hauterive perdoava ao homem a
quem tanto amara.
(Continuart-/ia.j
V


5
Barca sarda = Sagrado Coracao de Jezus =
azeite, e sebolas.
Brigue jardo = Silencio =vinho, farinha, e
amendoas.
CAMBIOS EM LISBOA.
Em 2 de dezembro.
Dinli. Letras.
Amsterdam....... 44 43 214
Hamburgo 48 7|8. 49 48 3 4
. (53 d. v. 5V3I4
Londres.. ^3 3|ti5i9odv H ^
Genova.......... 522 526
Pars.......... 525 526
Valor dos metaes e papis de crdito.
Objectos Compra Venda
Pegas de 7ji000 .... 7780 a 7jS20
Ongas Hespanliolas. 14^350 15*460
Soberanos...... iniSO 4*450
Ouro csrceado..... 1*930 1*950
em barra .... 25 26
Patacas Heapanholas ^920 930
Br.',zileiras .,.'. 905 *9l5
Mexicanas '.',,, 900 910
Prat/ e-ji barro, .... 28 a 28 112____
Brek-kest, ser posta urna pega de artilha-
ria visivel a 2 milhas maritimas. A latitud
(leste lugar prximamente de 58. 40*45"
N ; e a sua Iongitude de 6. 6' 36" E-
(Extrahidos do Precursor jornal Belga.)
M0V1MENT0 DO PORTO.
AVISOS AOS N.YVEC.VNTES.
N. 14.
Haya, 6 de setembro de 18.{2.
0 director geral do marinha publicou um
viso, informndoos navegantes de que a
passagem NE. do Ameland est de tal modo
obstruida por se ler estendido para E. o
banco chamado Bornif, que a navegago de
ve aotualmente ser considrala como muito
perigosa na proximidad de tal passagem e
que por consequencia so levantar a boia ver-
melha que servia para indicara entrada des-
te can al.
N. 15.
A* isoo sobre as seguiutes rnudancas prati
cadas com os fainos e jarees da costa da
Su i-i id .sobre o Calle gal.
1. O farol de Arliolt que era de luz fixa,
passa a ter eclipses.
2. Para previnir a confusao deste farol com
o de Morups-Rp.nge situado a cinco milhas ao
N. de Falkembeig ter este ultimo um to-
go lenticular lixo de segunda ordem em lu-
gar de ser cnunido de um fogo de rolago com
reverberos como se tinliaaiinunciado.
3. O farol de Mullen que se annunciou ,
deve cer um fogo lenticular lixo e ter um
apparelho de rotago com reverberos.
N. 16.
Mais faroes sobre as costas d" Snecia.
Stokcho'm 15 de abril de 1842.
1. O farol de Falsterbo, que era teito com
urna fornatha descoberta ou fogueira de
carvo de pedra ser mudado em um fogo
lixo com lenlilhas de segunda ordem ; os
trabalhes que dizem respeitoa esta nova dis-
posigo e reconstrueco da torre nao pode-
rlo licar provavelmente ultimados seno nos
primeiros dias de julho de 1843 ; at eolio
o farol ser suppndo por urna grande lanter-
na elevada quanto fr possivel em cima da
torre ; mas provavel que a sua luz nao te-
nha mais forca do que tinha a fogueira do
carvAn ilo ne'r:
2. No curso deste anno o farol ou fogacho
da carvo de pedra que stava sobre Swart-
Klabben no mar d'Aland ser mudado em
um fogo fixo composto de lates com rever-
beros. Emquanto se construir o farol ere-
parar a torre ser supprido por urna luz de
linterna.
N. 17.
No vos faroes na csta da'Norwega.
Pre.vinem-seo* navegantes, que por todo
o vero deste anno sero accesos dous faroes
e estabelecidos doussignaes martimos sobre
as costas de Norwega a saber :
1. um farol de rellexo bnlhante de minu-
to em minuto, em Uvitholmen perto de
Christiansuud.
Latitude N =63. 1'25"
Longilude E =4 51' 51"
Alcance as 18 a 20 milhas maritimas.
2 Um farol lixo em Stavonenet na entra
da do porto de Christiansund.
Latitude *N=63. 7' 0"
Longilude E.=5. 18' 36"
Alcance=l2 milhas martimas.
3. Um signal martimo ser collocado na
ilha de Hamhurgo prximo a Lillesand : es-
te signal ter toda a apparencia de um moi-
nho de vento cujas velas formari^um n-
gulo de 45. com horizonte, e ser pinta-1
do de amarello claro e visivel de 10 a 12?
mimas.
Latilade N.=S8. 14' 30"
Longitud" E.=6. 16' 3l"
4. Sobre o rochedo qu tem [urnome Rei-
-rsKiaret que oca do aim da E. ua iiaa
NAVIOS ENTRADO NO DA 10.
Araoati ; 20 dias, sumaca brazileira Felici-
dade de 73 toneladas cap. Jos Rodri-
gues Pinheito equip. 10 carga algodo,
couros e sola : a Antonio Joaquioi de
Souza Ribeiro.
NAVIOS ENTRADOS NO DA 11.
Liverpool ; 4*1 dias, barca ingleza W.m Rus-
sel do 298 ton. cap. Roberto Uruco ,
equip 15 carga farinha e carvo de pe-
dra : a Russell Mollors & C*
Rio de Janeiro ; 21 dias, brigue dinamarquoz
Grovem de 229 ton., cap. N. P. Roflbld,
equip. 8 carga lastro: a Tolinston Patei
SAHIDO NO MI'SM() DA.
Montevideo ; Dolaca hespanhola Despachada .
cap. .fos Maristany carga a mesma que
trouce.
DECLARARES.
sa O vapor 8. Salvador recpbe as mallas
para os portos do Norte manha (13) s 10
hcas do dia.
=s Havendo a administraeSo dos eslabele-
oimentos de caridade resolvido fazernodi;:
primeiro de Fevereiro a revista geral dos ex-
postos manda fazer publico afim de que to-
das as pessoas encarregadas dos mesmos ex-
postos comparegao compiles na respectiva ca-
sa no indicado dia as 9 horas da manha.
Sala das sesses da administrado dos estabo-
lecimentos d>3 caridade 7 de Janeiro de 1813.
M. Ribeiro, Thezoureiro.
tar O Rriiu' Mara Felis recebe a mal;
para o Porto no dia 15 do corrente.
= O lanzador da Dcima dos p-edios urba-
nos do B irro da Boa-vista aviza aos proprie
tarios, e inquilinos de predios do dito Bairro ,
que elle continua o langamento no dia 12 pe-
la ra da ConeeigSo
=3 O Iancador da Decima dos predios ur-
banos do Bairro de S. Antonio aviza ao;
pronr ir (arios e inquilinos de predios do di-
to Bairro que elle continua o lancamento no
dia ll nelas ras das Cruzes e Qurmado.
= Francisco de Paula e Silva 2* escrip-
turario encarregado do lancamento dos pre-
dios urbanos do Bairro do Recife faz publi-
co que no dia 12 do corrente ter lugar o
lancamento as ras dos T^noeiros, c Tra-
piche.
= O brisue Feliz Destino recebe a mal-
la para o Rio Grande do Sul no dia 16 do
corrente
= Cartas seguras que exisem na admi-
nistracao do Correio. Os Sem'hores = Admi-
nistradores di patrimonio dos Orfos da Cida-
va sargento do 1* batalho do caladores sa
Joao Francisco Duarte = Joze Carlos Mai-
rink da Silva Fcrro =Marcellino Jozo Lopes
= Padre Miguel do Sacramento Lopes Gama.
Terrenos de Marinha.
= N5o se tendd verificado a medifjo dos
tprrenos entre as ras d'Aurora, e a do
Hospicio, annunciada para odia 10 do cor-
rente mez icaiido transferida para o dia 13
do dito mez da parte do Sr. inajor encarre-
gado das respectivas medices tenho de con-
vidar letn dos Senhores que j foro scien-
tifir-ados para aquelle dia aos Snrs. Fran-
cisco Mameded'Almeida, Manoel Alves Guer-
ra Francisco Ludgero d Paz Antonio Jo-
ze Gomes do Correio Elias Kantista a Sil-
va Francisco Joze Marinho Joaq^uim Joze
Pinto Guimares Francisco S rgio de Mat
tos Joo Mara Seve e Joze Francisco Ma-
rinho : para que hajo de comparecer por si
U seos nrocuradores pelas t horas da ma-
nh. =Joiio Francisco Batios, cscrivo das
Mediges. ,
e risco de qu^m pfrtencer do casco do na-
vio Francez V.dllant, barco naufragado na
liha de Itamara-: no estado em que se a-
char.
saa De una porgSo de garrafas vazias em
pgos faz-se l"il"i 1 hoja quinta feira 12 do cr-
rante no ca"S da Alfandega.
A VISOS MARTIMOS.
= Freta-se para Montevideo ou Buenos
Ayres o Briguo Sardo Triumpio do Brasil ,
forrado de cobre e de boa marcha ; quem
o pretender pode entender-se com Amorim
1. rnos na ra da Cadeia do Recife n. 45.
"TTTes.
< .- j:_ i t
icii ii .'-I..H) i"' 1110 11
^_; La. Diu^uifin ,
do corrente em sua casa na ra da Cruz n
1 as 10 horas da manila por iulerveoco do
corretor Olivcira e em prezenca de um de-
legado do cousuittv uw r&5y po uuuia
AVISOS DIVERSOS.
. O abaixo assignado avisa pessoa qu'-
lhe hypotecou dous grilhoi'S de ouro pela
quantia de trez^ntos mil reis polo prazo de
tres mezes que haja de vir no prazo de 9
dias buscar o seu pinhor do contrario ser
vendido para pagamento da dita quantia c
jure.
Antonio Jo~c Antunes Guimares.
= Quem precisar de urna mulher parda pa
ra ama do casa de portas a dentro boa co-
zinhnira e I va de abo engnmma ; quem
quizer dirija-se ra Diroita delronte da pa-
daria de Caelano n. lo, que achara com quem
tractar.
= Jos Claudino Lite declara que os
signaos aparecidos no diario nao conferrm
com os s;gnaes do prolo Antonio que pela
terceira vez torna a st inculcado ao respeita-
vel publico alim de aparecer seu verdadeiro
nossuidor o dito escravo diz que o Sr. he
Bernardo e tem mais cinco escravos.
= loze Claudino Loite, pedeao sr. Antonio
Baptista Ribeiro de Ferias que declare se
o moloque tem Ib" annos de idade pouco mais
ou monos na^o congo os denles da fren-
te de cima apartados os dona cor natural ,
marca de ferro parece que nos peitos e que
lhe icar muito ohrisado.
= Quinta feira 12 de Janeiro d 1843 se
ade arrematar a porta do Juiz de Orfos des-
ta cidade dous escravos do ca/.al do fallecido
Lourengo Joze de Carvalho dados para pa-
gamento das dispezas feilas pelo testamenten
ro inventariante.
VST O abaixo assignado roga as pessoas
que tem pinhores de ouro e prata em seu po-
der os vo tirar no praso de lo dias da da-
ola desto do contrario s"ro vendidos ju-
liciilmente. Joaquim Lopes de Almeida.
ts^" Quem annunciou no Diario de 7 do;
corrente querer um jogo de breviarios di
rija-se a ra doCollegio loja de sera n. 2.
%3T Desaparecoro ao airianhecer do du 8
lo corrento do engenho Uchoa 4 mullas ,
las castanhas eduasprchs; quem dolas
souber ou leva-las ao mesmo engenho ser
ieconippiisa cr Engomma-se liso, com muita perfei-
gao roupas do homem ede senhora cose-se
carnizas de homem de toda a moda, corta-se
o cose-se vestidos de senhora de todo uso e
qualidades e tambem marca-se roupas e
coze-se costuras de alfaiate e faz-se lavarn-
tos ; ludo por prego commodo quem preten-
der dirija-se ra de Agoas verdea n. 49.
cy- 0 abaixo assignado aviza aos foreiros
do vinculo de N. Sunhora da Conceig0 dos
ooqueiros que estando legalmente authori-
zado para cobrar os furos bem como para
oassar licencas e receber os ladennos, ten-
do-se tinalizado o anno de 1812 aviza aos
Senhores para mandaren) satisf.izer os annos
>n*Mn< ?! 11 w 1:. 1 y,.. ..,. w. v*v- JuuWru ^ .. ..-.. -- :::^r
impor a pona de le ; quem o pertender pro-
cure na ra Nova n. 2i das 7 athe as 9 da
manha e das 2 athe as 4 horas da tarde. -
Joaquim Candido Ferreira.
tST" Sumiro-seou furtaro no dia 10 do
corrente na ra do Rangel dous cavados ,
sondo um russo sellado do espinhago com
pintas de pedrez e outro castanho escuro
rom os dous ps calgados sendo esle de 6 a
7 annos e aquelle de 12 ambos com can-
galhas levando o russo dous couros de co-
brir assucar ; quem os adiar ou delles ti-
ver noticia dirija-se a loja de 1 era ra do
Rangel casa n. 1.
or Oflerpce-se um hom*m de meia idade
para dar baiango em venda loja ou outro
qualquer negocio ou arranjar alguma escrip-
turago singella o qual sabe bem ler os-
crever e conlar alguma pessoa que se qui-
zer servir do seu presumo annuneie por esta
folba para ser procurado ; pois se arranja por
prego muito cumodo, tambem se arranja para
receber dividas na ra, e tratar de alguns ne-
gocios tendentes a mesma casa.
53T Quem precisar de urna ama para casa
de portas para dentro dirija-se ao becco do
Padre* n. 8.
535" Ollerece-se urna portugueza para ama
de casa capaz, e sufliciente para determi-
! nar urna casa sabe bom engomar e cuzer,
bem dcKjmbsrsQsda em Meo s*a evien ;
quem a pretender dirija-se a Boa-vista beco
dos fi rreiros o. i.
ar Ollerece-se urna senhora para criar al-
i gUIU LUlUiUU UU iviua UJj'Cuiuu UU UeSKUi-
pedido a quil promelte o bom trato e m~
moadvertin lo que pole criar de leite por ter
bastante ; quem precisar dirija-se a ra do
Livramento n. 11-
LOTERIA DA MATRIZ DA BOA-VISTA.
tr Roje correni inipre-
terivclinentc as rodas des-
a lotera no consistorio
da mesma Matriz as 10
horas da manha, venda-
se on nlo o restante dos
bhetes que se acharem a
venda nos lugares annuncia-
dos.
tsr Gaspar da Silv.t Froes faz sciente s
pessoas de quem tem penhoresj vencidos
que os vao buscar, pois ao contrario os vai
expor a venda annunoiando os nornes das pes-
soas a quem pertencero e ro{{a as pessoas
.o que os penhores anda nao se vencerfio ,
que lindo o prazo os vo resgatar pois nao
Hit faz maisconta suas reformas e para nao
so chamaren) a ignorancia faz o presentean-
n unci.
ssrO arrematante do imposto de 20 por cen-
to sobre o consumo das agoardentes de produ-
gao brasileira avisa aos Sis que ainda nao-
pagar&o dito consumo venhlo fazel-o nos
dias 10 11, 12 13, 14, e 15 do corrente,
naso Ponas n. II lindos os quaes se pro-
ceder na forma da lei, contra aquelles que
deixarem de pagar.
tjr Constanca Custodia d'Alviar v do Ma-
ranho, bem regida em seus costumes e che-
gada a esta Cidade prximamente ; pretende
por estes dias abrir aula particular de primei-
ras letras para meninas e emsignar com
perfeico a ler cscrever e contar junta-
mente cuzer, marcare bordar; as pessas
e pas de familias que quierem utilizar-se
de seu prestimo dirijo-se a ruado Hospicio
caza n. 48 que acharo com quem tratar.
Annunciante tambem lase arranja vestidos
para sra. das qualidades e feitios que existem
por prego rasoavel o em cnta.
ss^ Devendo os bilhetes da lotera da
Matriz da Boa-vista, mesmo beneficio da so-
ciedade estar expostos venda at ao mo-
mento de correrem as rodas nao he possi-
vel offerecer a cada um dos socios urna lista
dos nmeros que licro pertencendo mes-
ma sociedade por isso que o espago inter-
medio sendo muitissimo limitado nao
consente tanto ; mas para evitar toda a espe-
cie de suspeita se faro duas listas urna
que ser entregue com todos os bilhetes ,
t'eisados e lacrados ao Sr. Jo Piulo de Le-
mos eoutra que ser levada Typographia
uo Diario para ser publicada no da imme-
diato provande assim a boa f e candura
com que so procede a respeito.
13T Deseja-se falara Viuva de Joze Ignacio
Gomes de Barros, ou a seus filhos a negocio
de seu interesse no Forte do mato ra da
Moeda em casa da Viuva de Onofre & C.'.
- Quem pretender alugar um pegro pti-
mo para nialuuer servico dirija-se a ra da
praia primeiro andar do sobrado n. 33.
= Quem annunciou querer comprar um
diccionario magnum lexicn, no diario de
l do corrente : dirija-se a ra da praia
primeiro amhr do sobrado n. 33.
- Quem perdeo urna carta de alforria ,
passada por D. Felipa Barboza de Carvalho ,
dirija-se a piaga da independencia n. 28.
= Um passageiro cfiegado do Porto pela
Barca lVrnambucana chamado Antonio ,
natural ae jugueira freguezia de S. Clara do
Torrao d' ntre os dous rios ( em Portugal )
dirija-se de fren te da lingoeta n. 28 que se
lhe precisa fallar.
= Segu viagem em poucos dias para o
Rio de Janeiro o Brigue Jpiter, ainda re-
cebe alguma carga a frete negros e passa-
geiros por ter excedentes commodos para
os conduzir a tratar com o Capito Jos
Xavier Vianna ou na ra do Vigario n. 3.
__ O abaixo assignado faz sciente ao res-
peitavd publico que o finado Fr. Caetano
de Santa Engracia Muniz lhe hypolbecou o
seu sobrado de dais andares e trapeira da
ra do padre Floriano decima 2, pela numera-
ta nova decima 71 esta hypotheca foi feit*
em 25 de novembrode 1839 e que se ven-
c em 4 de marco de 1843 e para que nin-
uein loga negocio com o dito sobrado se fas
. o preseute annuucio.
Manoel da Silva Lopes.
- Pr( iza-se do (>0(U reis a premio so-
bre hypotheca em urna casa terrea no bair-
ro de Santo AIonio ; quem quizer dar an-
nuncio.








i .




- ^'^''^aimmMJmi'JmmjBaori
A-
O abaixo assignado aviza ao sr. collec-
tores iJocapim que desdi- o mez do agosto
do anno de 18-42 nao vendeo mais capim e
Dotn tencioa mais vender ; por isso faz o
prsenlo annunci*
Manoel Francisco Guimarfies.
No sitio que tica por drtraz do sobrado do
finado Rjonteiro continua-se a vender goa
a doz reis a caneca da melhor qualidade quo
pode haver e com mais abundancia do que
em outra qualquer parte.
ssr Joze Suares d'Azevedo lente da ]n-
goa franceza do Lyeeo tem aberto em sua
casa, ra do Collegio n. l i, primeiroandar,
um curso de Imgoa francesa e outro do Phi-
losophia. As pessoas que desojaren) estudar
urna ou outfa dVstas disciplinas podem di-
digir-se casado annunci.inte de manha
ate as 8 horas e de tarde das 3 em diante.
Collcgio Jo Espirito Santo.
*ss- A abertura das aulas do Collegio do
Espirito Santo ter lugar na segunda feira
16 do correte mez de Janeiro; em consequen-
cia de certos arranjos ueeessitados pelo nu-
mero crescido de educandas que hao de con-
correr no presente anno.
tar Precisa-se de um engenho para arren-
dar que nao seja muito longe. da praca de
boa producto sendo de ngoa moente cor-
ren te con cscravos e toda a sua fabrica ,
e juntamente o seu alambique na ra estrei-
ta do Hozario n. 31 segundo andar.
tsar Joaquim Antones Lopes; retira-se pa-
ra a Cidade do Rio de. Janeiro.
tsr" Precisa s alugar um armazem da ra
da Praia ou em outro qualquer lugar que
fique ao pe do mar; quem tiver dirija-se ra
da Cad>'ia velha n. i.
=Offerece-se um rspaz portuguez paracai-
xeiro de qualquer arrumagao exceto venda ,
sabe ler escrever e contar sofrivl ; quem
do seu prestimose quiser utilisar dinja-se
ra do Rangel casa n. 45.
W O Coronel Joaquim Joze Luiz de Sou-
za nao pudendo despedir-se dos seus ami-
gos e pessoas a quem ha grato pela rapi-
dez de sua viagem para a Corte do Rio de Ja-
neiro roga-lhes o favor de dsculparem esta
falta e offerece seu demiuuto prestimo para
o que. for de seos stjrvigos.
tsr O abaixo issigna o liindo no Domin-
go ao theatro, Ihe tirarao do ho'go da casaca
um embrulho contendo 3 aOctes e dousaneis
um dos ditos aneles he lvrado com urna
cliapa quadrada em cima contendo duas letras
JF outro lavra.'o rom cliapa lisa outro
do gomos o qual briiha muito um anel rom
dous Corages nos em tima, e out.o de abra-
eos sao os signaos com pouca differenga ,
porque estas obras esto erap nhadas na mo
do abaixo assignado e por isso ruga a pessoa
que os tirou naja de restituir, prometindo-
se nao declarar quem foi pois de 3 que es-
tava por traz do abaixo assignado foi um del-
les, e trabalha-se. para se descubrir e dase
o valor dos ditos ancl s. Manuel Pacheco
de Queiroga.
T Quem annuncou querer comprar urna
porgo de sera de carnabnba dirija-so a ra
do Livramonto n. 22
fsr- Precisa-se alugar urna negra para tra-
tar de urna-enano i: na ra da Aliandega ve-
l!ia aromen) n. 44.
sr- O s.r. autbor do melhor e maisUnj
organisajo planudo lot ria ( odas memorias
histricas de Pernambuco ) teve um peque-
o descuido em dizer que o dito plano apr-
senla urna terca parte quasi premiada, de-
vendo dizer quasi urna quarta parte, pre-
miada ; por quanto 5000 divididos por 4 tem
por quociente 1250, qu si 1286 premios do tal
plano; taObem teve outro pequeo descuido "m
apresentar um numero de 5000 bilhetes, con-
trario aos interesses de ambas as partes; por
quantoo beneficiado tem a. diliculdade de dar
consumo esse numero de bilhetes que an-
da se reduzem 7400 e. o comprador tem
contra si o calculo de probibilidado de um
contra 5000 para tirar o premio grande; a!m
de que um plano mais simples segundos re-
gras de arilfimetica he menos suscetivel de
engaos Finalmente se o snr Autor do di-
to plano est persuadido que o plano he o
melhor e mais bem org misado tambem os
authores (os ou ros.planos esto ; e neste ca-
si basta que cada um elogie o seu piano sem
av.iucar urna tal proposito em descrdito das
mais loterias. lio quanlo por hora se offe-
rece a dizer a un tsr A pessoa que pretende 300, rs. so-
bre hypothca em u,n st:o pagando os ju-
ros nwnsalmente d dous por en lo dirja-
se a praga da Boa vista b-jtica de Victorino
Ferreira de Ca valho.
sssr Quem quiser mandar cobrar dividas
no matto teja perlo ou longo aimuncie,
que achara pessoa idnea para esse im e
igualmente para administrador de engenho.
ssr- Quem annunciou querer 500,* rs. a
juros sobre pinhores de ouro dirija-se a
na da Praia n. 34.
63" A pessoa que quar comprar urna ven-
da no atierro dos Affogados com fundos ou
sem elles querendo urna com fundos di-
rija-se a Boa vista defronte da sacrista da s.
Cruz n. 28.
tsar Aluga-se urna negra que saiba fazer
o servico de urna casa, e ensaboar ; quem
tiver di rija-sea Boa vista travessa do Veras
numero 7.
ssr Precisa-se de alguna oficiaes de cha-
peleiro: na fabrica de chapeos da ra do Hos-
picio n. 13.
ssr Quem annunciou querer 300,> rs. a
premio sobre pinhores dirija-se a praca da
s. Cruz na Boa vista n. 6.
ssr Guilherme Evans retira-se para a
Bahia.
Pergunta-ss ao Sr. D. C. de O, urna
vez que puhlicou em altas vozes que para o
brum nao vnha gente boa em que elle
milhor ? e se essa pessoa, do quem sUa mer-
c falla assim mesmo ruta) Ihe pezada ?
Responda a isso e nao costume a julgar os
outrosporsi. Avistado sua resposta muito
tenho a dizer : quero desmascarar os seus
defeitos, pois que sendo inspector de qusr-
teiro do lugar nao dezompenha as funces a
seo cargo antes pelo contrario d lugar a
dezavpncas.
O Arrematante do imposto de 20 por o/o,
sobre o consumo disagoas-ardentes de pro-
dujo brazileira avaa todos Srs. que tem
vendas no municipio da cidade deOlinda,ve-
nlio pagar dito consumo no domingo 1S de
Janeiro do correnta em Santa Thareza no
lugar onde ja o fizero emoutubrodo anno
passado.
-1 O sr. que por graca ou por veras tirou
da loja da quina da ra do Cabug que bota
para a ra das Trincheiras um chapeo de
palha do Chille haja quanto antes restitui-
lo na dita loja pois so sab! muito bem quem
he ; e do contrario ter o regozijo de ver o
seo digno Dome por extengo publicado.
Preciza-se de urna preta que enlenda
docozinha equo seja escrava : na ra Di-
reita n. Si.
Roga-se ao sr. Quintino Augusto Pam-
plona qu< se dirija a ra do muro da Pe-
rilla sbralo n. 36, a onde mora o sr.
administrador da mesa do consulado que ha
pessoa que Ihe desaja fallar.
Preciza-se de urna ama para urna cas" de pequea familia : na ra Augusta n. 12.
Preciza-se de alugar um escravo, ainda
sendo de meia i iade para o servigo de casa :
em fra de Portas passando a intendencia n.
122.
Preciza-se de urna ama de leite quo nSo
tenha cria; quem tiver annuncie para ser
procurado.
COMPRAS.
S3T Um escravo que seja perfeito oflical
decarpinteiro paraconstruco de casa, nao
se olhrndo a prego com tanto que agrade :
na ra das Trincheiras n. 18.
t-F" Urna propriedade de casas nesta cida-
de que r.o pague fory e seja boa casa e
tonb.a commodos : na ra de s. Rita nova
numero 34.
*. tsy A obra Comento de Virgilio ou Bur-
ro anda mesmo usado : na ra Direita n.
119, ou annuncie.
ssy Ps de parreira ; quem tiver annun-
cie.
S3T At 20 libras de tartaruga pentes
velnose quebrados ; tambem >e conserta to-
da obra de tartaruga : na ra de Borlas loja
de tartarujzueiro n. 82 defronte da fabrica
de charutos.
VENDAS.
Manteiga ingleza a 500 rs. a libra e
mais ordinaria para tempero a 200 rs. vi-
bho de Bordeaux a 3840 a duzia azeite do-
ce de Lisboa superior a 4480 a caada e a
garrafa a 600 rs. meias eahinhas de cha-
mi >sda Cachoeira de 100 charutos a Ij rs
cada urna : na venda da quina da ra dos
Quarteis n. 7.
tsr Um relogio -sabonete horisontal cai-
xa de ouro bom regulador com corren te e
snete modernosSsem ellrs, umditodecai-
xa de prata sabonete inglez uns corazes
azues para brago de senhora um par de bo-
ie punho para menino um par de ar-
golas de podras eueastoadas em ouro ditas
pequeas isas para nariSn* um aiuneie da
moda de ouro esmaltado com diamantes ,
brincos de chapa com diamantes: nes 5 pon-
tafl n. 4o.
Urna mesa dejantar inteira que ad
mitle vinte quatro pessoas de madeira de
louro, em estado de quasi nova duas tor-
neiras grandes de bronze urna dita de ferro,
igualmente grande, muito bem feitas fabri-
cadas na Inglaterra urna flauta de madeira
buxo, com cinco chaves e bomba e seu
competente methodo um violo de jacaran
d e tambem methodo para o mesmo lu-
do em ptimo estadu e um batelo que po
de com qualro pessoas ; em o deposito de
agoa junto ao theatro se dir quem vende.
sssr Dous lustres inglezes quasi novos d i
duas luzes cada um de muito bom gosto ,
modernos e por preco commodo ; assim co-
mo urna boa mesa de meio de sala e dous
aparadores novos de amarello: na ra da Ma-
dre de Dos no sobrado de dous andares con-
tiguo a lgreja.
ss^- Urna canoa de amarello com 55 pal-
mosde comprido e muito grossa propna para
barcaca ou canoa grande de carregar : na
ra da Cadeia do Recife n. 30.
S3" Por preco commodo urna pequea ca
sa de taipa porem em bom estado e em chao
proprio sita no lugar da Casa Forte ; tra-
tar no atierro da Baa-vista casa de sobrado de
um andar n. 80.
A armaco e todos os seus pertences da
loja franceza sita na ra Nova 12 com as
poucas fazendas que tem dentro o pagamen
to das quaes sd d os prasos de um anno ad-
verte-se que esta loja tem um p >pel de arren-
damento em vigor ; tratar na mesma.
ssr- Saccas com arroz pilado por preco
commodo: na praca da Boa vista venda nu-
mero 15.
ssr- Sal do Ass a bordo da Sumaca Del-
mira fund'ada de fronte da Lingoeta ; urna
porcode taboado de pinho proprio para fun-
dos de barricas ; e urna escrava de naco ,
boa vendedeira e lavadora : de tudo trata-se
com Antonio Joaquim de Souza Ribeiro.
sy Os bilhetes da lotera favor das obras
da Matriz deS. Pedro Mrtir de Olnda acho-
se venda nos lugares seguintes : Recife Por-
to das Canoas, na taverna do Sr Jos Pereira;
ra da Cadeia na loja do Sr. Vieira Cambis-
ta e do Sr. Capito Jos Gomes Leal ; em
Santo Antonio ruado Collegio na loja do
Sr. Menezes ra do Crespo na loja do Sr.
Braga n. 13 e na loja do Sr. Manoel Ferreira
Ramos na esquina que vira para ra do
Queimado ; ra do Queimado, na loja de
ferragens do Sr. Joaquim Claudio Monteiro ,
as cinco pontas na padaria do Sr. Carlos
Leocadio Vieira n. 63 ; ra do Cabug bo-
tica do Sr. Moureira, na praca da Indepen-
dencia na loja de livros do Sr Figueiroa
Boa-vista na botica do Sr. Jos Maria Freir
Gameiro ; em Olnda nos 4 cantos loja do
Sr. Domingos Jos Alves da Silva e na ta-
verna do Sr. Jos Manoel dos Santos na
ra de S. Bento caza n. 12. As rodas
ando imprelerivelmente no dia 9 de Feverei-
ro prximo futuro.
BT" Urna duzia de cadeiras de Jacaranda ,
e duas banquinhas da mesma madeira por
prego commo.io: na ra da Gloria n. 37 das
(i as oito horas da manh, e de urna hora as 3
da tarde.
' k Duas escravas d naco com bonitas fi -
guras. iBOas engommSo biu iiao e cozi-
uho lavo tanto de sabocom de varrella :
na ra do Fagundcs n. 27.
lyr Um sobradinho no beco do Trem ,
em chaos proprios livres de hypoteca ou di-
vidas em tudo deseiubaracado; os pretenden-
tes entendo-se com o solicitador Felippe Lo-
pes Nettona ra Nova, ou com Victorino Fran-
cisco dos Santos na ra do Rangel n. 34 en-
car regad os deste negocio.
No armazem de Francisco Das Fer-
reira i O defronte da escadinha da AlfanJe-
ga, vendem-se sacas com boa arinha de man-
dioca a 3 e n-i ra da Moeda n. 8.
vswLengos de fil de trez pontas a 800 rs.,
ditos do cambraia com bco a 80 reis bioos
pretos a 200 e a 320 e 260 res a vara pe-
cinhas de bico estreito com 10 varas a 800
reis apega,sabonetes para barba a 40 reis,
Iamparinas para seis mezes a 80 res a caixa ,
lindas do marcar roupa a 20 reis o novelo ,
o banha a 120 e al60 o pote ligas para meia
a 120 e a 160 o par : no atierro da Boa vista
loja de miudezas n 48.
ssr Farinha de superior qualidade propria
para casas particulares chegada do Rio de
Janeiro e saccas de feijo preto por commo-
do prego : no armazem do fallecido moleta
defronte do Trapixe da Alfandega.
lar Pregos e arcos para barricas : no
armazem de J. 1. de M. Reg ra do Viga-
rio numero 7.
ssr Rap de Lisboa de superior qualida-
de e .chegado prximamente : na ra do
Collegio n 4 luja <1n Mcnp
tsr Relogios patente de ouro e prata ,
tambem horisontal ditos de parede com
despertador, ditos de m?za ; tambem fez-so
troca : na ra das Cruzes casa de relojoeiro
francez n. 35.
tsr Urna negra de bonita figura, sem acha-
ques por prego commodo avista do compra-
dor se dir o motivo da venda : ua ra d
Santa Tereza n. 24.
ssr- Continuarse a vender agoa do tingir
os cabellse suissas : na ra do Queimado
loja de chapeos n. 37 acompanha o vidro o
methodo de aplicar a agoa.
tsr- Farinha de mandioca deS. Catharna
em saccas de dous alqueires e meio do Rio; de
boa qualidade e por prego commodo : na ra
da Cadeia do Recife n. 12 e 14.
tsr Tres escravas de nacSo mogas, com
bonitas figuras urna cose engomla e co-
zinha o ordinario outra dita engomma co-
zinba e lava e a outra com algumas ha-
bilidades, ese do a contento : na ra Di-
reita n. 43.
tsr Cevada a 80 rs. a libra sera amarel-
la a 320 vinho de Bordeaux a 200 rs. a gar-
r fa : no pateo do Carmo esquinada ra de
Hortas, ladodreito n. 2.,'
tsr Duas negrinhas de nago de 15 a 14
annos com bons principios do servico de
casa : na ra do Cordoniz n. 9 das duas as
6 horas da tarde.
ssr- Um sobrado de um andar por aca-
bar na ra dos Pires na Boa vista : a tra-
tar na ra Nova n. 3.
ss* Saccas com farinha de mandioca mui-
to fina : na ra do Cabug loja de Antonio
Rodrigues da Cruz.
ESCRAVOS FGIDOS.
tmr Fugio no dia 19 de Dezembro passado,
um escravo pardo de nome Pedro de esta-
tura mais que ordinaria bem escuro pou-
ca barna cabellos bem pretos bem feto de
pernas e tem signaes 'de ter sido castigado
de acoites e tem signaes de bexigas saltiadas
no rosto ; quem o descubrir entregue a seu
sr. na Parahba Jos Lucas de Souza Pangel
ou nesta cidade Francisco Lucas Ferreira
ou Manoel Silvestre Ferreira que ser re-
compensado.
ssr Fugio no dia 7 do corren te urna escra-
va crioula de nome Benedita de Idade 20
annos de estatura baixa bastante brin-
da pernas arquiadas muito regr'reta quan-
do foge costuma dizer que he forra levou
vestido de cbila azul, e panno da costa, duas
voltas de trancelm fin com sua cruze urnas
rozetas de brincos ; quem a pegar leve-a na
ra do Livramento n. 22 que ser rer.m*
pensado.
ssr No dia 6 do corrente desapareco o
preto Domingos de naco Angola idade 40
annos pouco maisou menos estatura regu-
lar cheio do corpo barbado os ps bas-
tantes grossos com o dedo grande de ump
torado ao meio, levou vestido camisa de al-
godo caigas de brim chapeo de palha na
cabega ; quem o pegar leve-o praga da In-
dependencia n. 24 e 26 que ser recom-
pensado.
sa" No dia 9 pela manha fugio de bordo
-------0~~ ...wuuai i .iicanu um escravo de
nome Felisbcrto naco cagange idade 20
annos pouco mais ou menos ,es:atura baixa,
foi vestido de camisa de Igodftozinho calcas
de riscadoazul e chapeo d- palha de tranca
de bico rujo preto tem 5 signaes en ca-
da fonte e j pertenceo Angelo Francisco
Carneiro quem <.k) mesmo der corita ser
gratificado em casa de Gaudino Agostinhode
Barros pracinha do Corpo Santo casa n. 66
ou leva lo a bordo do dito Pelicano fundia-
do defronte da escadinha do caes novo.
s-No dia 15 deJJuIho do p. p. anno.gfugi-
ro dous escravos Domingos crioulo ida-
de 26 annos cor preta de mediana esta-
tura os dedos dos ps um tanto encolhidos
de maneira queso forcejando muito he que
o assenta no chao, be muito regrisla ,
e bebe muito agurdente, tem urna marca de
feridaemuma das'canellas. Vctor tambem
crioulo com idade de 20 annos, baixo e
grosso do corpo cor fula he muito ladino ,
e nao bebe agurdente he de supor que an-
den) juntos por terem fgido no mesmo dia ;
roga se perianto a todas authoridades pcii-
ciaes ecapites de campo e qualquer pes-
soa do povo a captura dos mencionados es-
cravos os aprebendedores dirijo-se ao en-
genho Purgatorio na Ireguezia de Iguarass
qur fer de gratificagao 40* por arfa um ain-
da mesmo dando taosomenle noticia certa ,
como tambem promele-se vender ambos se
caso tenhu procurado elguma pessoa para os
comprar.
RECFE NA i ir. U M. r. DE F. =1843


Full Text
xml version 1.0 encoding UTF-8
REPORT xmlns http:www.fcla.edudlsmddaitss xmlns:xsi http:www.w3.org2001XMLSchema-instance xsi:schemaLocation http:www.fcla.edudlsmddaitssdaitssReport.xsd
INGEST IEID ET480URPP_LI5JBY INGEST_TIME 2013-04-13T02:45:23Z PACKAGE AA00011611_04862
AGREEMENT_INFO ACCOUNT UF PROJECT UFDC
FILES