Diario de Pernambuco

MISSING IMAGE

Material Information

Title:
Diario de Pernambuco
Physical Description:
Newspaper
Language:
Portuguese
Publication Date:

Subjects

Genre:
newspaper   ( marcgt )
newspaper   ( sobekcm )
Spatial Coverage:
Brazil -- Pernambuco -- Recife

Notes

Abstract:
The Diario de Pernambuco is acknowledged as the oldest newspaper in circulation in Latin America (see : Larousse cultural ; p. 263). The issues from 1825-1923 offer insights into early Brazilian commerce, social affairs, politics, family life, slavery, and such. Published in the port of Recife, the Diario contains numerous announcements of maritime movements, crop production, legal affairs, and cultural matters. The 19th century includes reporting on the rise of Brazilian nationalism as the Empire gave way to the earliest expressions of the Brazilian republic. The 1910s and 1920s are years of economic and artistic change, with surging exports of sugar and coffee pushing revenues and allowing for rapid expansions of infrastructure, popular expression, and national politics.
Funding:
Funding for the digitization of Diario de Pernambuco provided by LAMP (formerly known as the Latin American Microform Project), which is coordinated by the Center for Research Libraries (CRL), Global Resources Network.
Dates or Sequential Designation:
Began with Number 1, November 7, 1825.
Numbering Peculiarities:
Numbering irregularities exist and early issues are continuously paginated.

Record Information

Source Institution:
University of Florida
Holding Location:
UF Latin American Collections
Rights Management:
Applicable rights reserved.
Resource Identifier:
aleph - 002044160
notis - AKN2060
oclc - 45907853
System ID:
AA00011611:04841


This item is only available as the following downloads:


Full Text
m
Xnnoe 184*.
Segunda Fera I*
Tudo agora depende da ana neamoa ; da noaaa prudencia eaoderafSo e energa : con-
tinuemos como principiaaini e remo, aponlados com admirado entre aa Nicock mm
C Proclamacjo da Aeaembla Geral do BlitlL.)
lili ne
culua.
PARTIDAS DOS C0RRE10S TERRESTRES.
Bonito e Garanhun a 40 e 24
Cabo Serinhfiem, Rio Formoao Porto Cairo Mcete- e Alagoaa no i. H a 21.
R a-vi" Florea a 28. Santo Anto quinta* feiraa. Olinda todoa oa diaa.
1' Se*.
4.1 Tere.
44 Quart
45 ihimt
4S Sext.
47 Sa.
fH Do**
DAS DA SEMANA.
a Justino M. Aud do J. de D. da 1. r.
a. Luna V. M Re. And. do J. de D. da 2. t.
,, Tmporas jejum a Agnello Ab. And do J. de D da 3. r.
i a. Kuiebin Yerseleuce R. Aud. do J. de 1). da 2. f.
Temp. jej. s. Ananins Re. Aud. do J. deD. dal. .
Temp. jej a. Rartholomeo de a. Geminiano. Re. Aud. do J. de D. daJ.r.
4 a do adenlo. Expeela^uo da N. Sra.
de Dczembro^Anno ^^P,--^.^
U Diario publican todo, o, di., que nao forem Santificados: preco d. "
de e, U ^ por coarte. O. adiado. +~~ 7EZFS
Z^^'^rXZ^Z^X^ P o. Independencia^. d.,ro.
Numero 6 e 8. ___^_^____.
compra yenda.
CAMBIOS no da 10 de dezembro.
OliBo-Moeda de 6,400 V.
* N.
de 4,000
PmTA-Patacoes
Cambio aobre I.ondree 27 j d.
Paria 350 reia por franco
n Lisboa 400 por 100 de premio.
Moeda de cobre 2 por 400 da deaconto.
dem de letras dt boaa firma, 1 i a 1 |.
Peio, Colomnaree
dito. Mexicano,
miuda.
44.S00
44,600
8,2a
4,720
4,720
4.720
1,620
45.000
4 4.800
8 410
.740
i,74)
1.74n
Preamar do din \1 de Dezembro.
4.a a lhorase lS m. da manila.
2. a I horaae 42 m da tarde.
PHASES DA LA NO HEZ DE DEZGMURO.
Lna Nora 4 5 i hora e 56 m. da manli.
Quart. cresc. 9 a 8 hora, e 7 m. da tard.
Loa cbaia 17 aa 4 boraa e 26 m. da tard.
Quart. minS. 24 a 2 horas 26 m. da tard.
DIARIO I>E PE
i U O.
mm"
GOVERNO DA PROVINCIA.
EXPEDIENTE DO DA O DO CORRE.NTE.
OfficioAo commandante do brigue =
Imperial Podro significando que deve dar
transporte pira a corte a b.mlo do brigue do
seo commando ao ox-escrivo da escuna =
Ljbre, Jos Caetano Pereira
Portara Ao mesmo ordenando que
mande soltar o marinbeiro do brigue nacio-
nal = Aurora = ; Francisco Marques que
fora recrutado pelo segundo lente da escu-
na =primeiro de Abril = Francisco Ma-
nuel da Silva Guimares.
Portara Ao com mandante geral do cor-
po de polica determinando que com o
mesmo corpo faga a guarda de honra na igre-
ja de N. S. da Coneeiglo dos militares no dia
8 do correte fm de se tornar mais so-
lemne o acta da festividad da mesma se.-
nhora.
Officio A cmara municipal desta cida-
de dizendo em resposta ao seo olficio de 25
de novembro ultimo que fica sem efiVito a
ordem da Presidencia para que se forneces-
se ao major lo imperial corpo de engenheiros
Gustavo Adolf l'ernandes Pinheiro da Cu-
nta a planta do bairro da Boa-vista : e orde-
nando que a franqueiem na casa de suas
sesses ao dito major quando elle quzer
consultal-a. Officiou-se respailo ao men
cionado major Pinheiro da Cunha.
Dito A cmara municipal do Limoeiro ,
significando que nada pode resolver acerca
da representarlo do arremetante dos disimos
de miungas d'aqudle municipio, em que pe-
do providencias para coagir ao pagamento dos
ditos disimos aquelles que a sso se recuso,
por ser objecto 0a competencia do poder ju-
diciario.
Portara Ao commandante do brigue =
Imperial Pedro = determinando em cum-
primenlo de ordem imperial, que quando
rhegar corte aprsente ao Exm. Snr. mi-
nistro da marinhaseis marinbeiros e seis
grumetes do seu navio.
OlficioAo engenheiroem chefedas obras
publicas autorisando-o a mandar fazer os
concertos de que precisa o caes do Collegio,
oreados na quantia de l:000j reis ; e scien-
tilicanio-o, de que esta quantia ser tirada
das obras publicas da proviucia.Partkipou-
se ao inspector da thesouraria das rendas pro-
vinciaes e ao inspector fiscal das obras pu-
blicas.
Dito A administrarlo dos eslabelecimen-
tos de caridade approvando a arrematado
por um Iriennio das casas pertencenles ao
patrimonio dos mesmos estabelecimentos ,
constantes da relajo que remetlero em
olficio de 28 de novembro lindo ; alienta a
vantagem com que foi feita.
Dilo Ao director do arsenal de guerra ,
concedendo a autorisaco que pede para pa-
gar a quantia de71ji680 reis pelo cepo de
ferro que encommendou para aquelle arse-
nal na fundigo do Star & Comp.' ; assim
como para comprar 1500 varas de brim para
satis'azer urna requisiglodo batalho de guar-
das nacionaes destacado : e advertindo-o de
que nao dev^ria ler encomtnendado o referi-
do cepo sem ha ver ob.tido a precisa autoriza-
gao da presidencia.
PortaraNomeandoao tcnenta de primeira
lnha do exercilo Joo de Siqueira Campello,
e ao segundo lente d'armada Jos Antonio
de Souz'a Neto, para servirem de vogaes no
cr.nselho de guerra do despenseiro da escuna
= Lebre = Luir Jos da Silva em lugar
los segundos t-n-iit^s Joo Lucio de Souza
Vah'ntc e Feliciano Ignacio Maia que se
chao impedidos por terem sido lestemu-
nhas no conselho do inwstigigao.Commu-
nicou-se ao commandante das armas e ao
comman Jante do brigu- =l EXTERIOR.
.ssaa
INGLATERRA.
As cartas de Londres nnnunciSo que o ga-
binete inglez se dispfie a fazer urna nova con-
cesso aos Estados-Unidos. Lina ordem do
conselho abrir segundo dizem, os portos
de Inglaterra ao trigo americano. Sir Rober-
to Peel pertende com isto conseguir dous ob
jectos: primeiro augmentar os abasteci-
menlos e diminuir o prego do trigo em In-
glaterra ; segundo fazer comprar os cereaes
da America pelo consumidor ingle e obr
?ar o negociante dos Estados-Unidos a rece
ber em troca as manufacturas de Manchester,
Leeds e Birminghan.
AexcepQo que Sir Roberto Peel vai pro-
clamar em favor da America, pode ser consi-
derada tambem como represalias exercidas
contra a Uussia e contra os Estados Alemes ,
que trato de prohibir a introducto dos pro-
ductos inglez s. O gabinete de Londres tem
fcilmente rtconhecido que hindo as mer-
adorias Rrilannicas a ser excluidas pouco a
pouoo do continente europeo era preciso a-
largar-lhes os mercados que .tindo no novo
mundo e correr em busca do consumido-
ras desconhecidos. Debaixo deste aspecto ,
verdaderamente vital a medida que se nos
annuncia. Mas ella derroga virtualmente a
lei de cereaes que o partido acaba de votar.
Que dir a aristocracia deste ataque s suas
rendas ? ( Cour. Francitia. )
HESPANHA.
Falencia 21 df setembro de Al
Desde alguns dias so tem derramado por
esta capital a noticia de um prximo pronun-
ciamento a favor da constituido d > auno 12.
Este projecto que se attribue aos ayacuchos ,
parecer incrivel a Vms. primeira vista ,
como a mim mesmo me pareceu ; porem o
que hontem nao era seno um vago tem-se
convertido hoje em um dito unnime e esla
circumstancia me pOe no caso de o nao passar
em silencio. As frequentes correras foi tas
por o chefe superior poltico debaixo dos mais
frivolos pretextos aos povos da provincia ; a
visivel agitadlo em que se ada o partido do-
minante ; os avisos passados por alguns ca-
pitesda Milicia para que os seus subordina-
dos nao acudo ao toque de generala e mais
que ludo isto as reuniOes e ajuntamentos que
quasi todas asnoites se fazem as casas de
frincipaescoripheus e com parlicularidade
na de certo senador me tem feito praticar
algumas averiguares e tenho colhido del-
tas o seguinte resultado.
inleirament indubitavel que se tra-
balha inceisantemnnte para alongar a meno-
ra da nOisa ainha ; inlriramenle indubi
tavelque a cidade de Falencia tem sido de-
signada como urna das primtdras que deven:
proelwiid- esta reforma do nosso cdigo ; in
U.iimenle indubitavel, emfin que nao
sr poupa meio para lavar a ejJVtlo ate pen-
samento.
Nao ignoro que sem embargo da seguran-
za com que dou a Vms. esta noticia nao
Ibes merecer o inteiro crdito rom que gira
por esta provincia-, conheco queso precisa de
toda a impudencia deque sao capases certos
homens quando chego a desesperar para
commetter urna usurpaQAo to escandalosa
como a que deixo indicada : mas como se
p le passar em silencio o que estamos vendo
todos os dias ? Como se ha de fazer alio no
que publicamente dizia nao ha muilo lempo
aos sus amigos urna das primeiras notabili-
dades tiesta capital ?
* Detentno-s F. Y. o excrci-
to val vollar-no as coila* quando menoi o
pensar-mos se o n-i convencernos de que
0 nosso domino durara mais alen do anno
14. Pa>a islo e preri+o alongar a menori-
dnde : a peq>tenita pode muito bem bncar
com ai bonecas al d idade de 18 annoi.
P. S. Todo o conteudo nesta carta a opi-
nio manifestada em to los os circuios desta
capital por as inumeraveis pessoas que tem
visto como eu o muito que se agilo e tra-
ballio os homens to partido dominante.
Entretanto Vms. faro della o uso que melhor
1 lies parecer.
At 8 deoutubro urna ordem do ministe-
rio da governago cria urna comniisso para
recopilar e modificar a legislado da im-
prensa.
D. Francisco de Paula chegou a Siragoga.
Assigna-se Valencia para primeiro ponto
do prximo rompimentoque tem por fim u-
surpar o governo Rainba por mais qualro
annos marcando a constituigo de 37 a ida-
de de 14 annos para ser declarada maior a
Kainha que os completava em oulubro de
1813.
Em differentes cidades como Valencia, Bar-
celona Cadix Madrid Gerona Bilbaii,
Saragoga esta-se organisando urna socieda-
rfe secreta a Tempornea que tem rela-
co com a conspirarlo quo o governo est
preparando.
PORTUGAL.
Lisboa 26 de oulubro.
Est prompta a primeira serie de bilhetes
do Ihesouro na importancia do cem con tos
de reis com vencimento de juro do primeiro
de novembro.
Tambera esto promptos cem contos de
reis de letras do Ihesouro sobre as a^lfandegas.
Corria hoje que com elfeito s havia ve-
rificado um emprestimo em Londres na quan-
tia de trezentos contos de reis eque j se
achavo em Lisboa letras para parte dessa
quantia. ( A Rev. de setemb )
dem 27.
O governo contractou ja ha dias outro em-
prestimo de cem contos de reis com os senho-
res Pastor e Araujo. As condic/tes sao as se-
gu otes :
Os emprestadores entregarao 60 contos em
dinliero : I em letras a 2 mez'S, e 30 se-
rao entregues ern recibos das classes inacti-
vas de fevereiro em diantea 3 e 6 mezes.
A hypotheca para pagamento dos cem con-
tos sao osdireitos de merc as multas ju-
diciaes os capitaes distractados e juros das
oi'dens religiosas, eo producto da venda
dos bens nacionses. ( dem )
~i
DECRETO.
Tendo cessado os motivos que derSo lo-
gar ao decreto de 24 de setembro do presente
anno pelo qual foro suspensas, no dis-
tricto administrativo de Porto alegre algu
ma das garantas individuaos proscriptas no
artigo 145 da carta constitucional da monar-
cliia portuguesa : hei por bem revogar o ci-
tado decreto ordenando que d'ora em di-
ante liquem sem effeito as suas disposices.
Os ministros e secretarios d'estado de todas
as repartiges o lendo assim entendido e fa-
qho execular. Paco das Necessidades em
13 de oulubro de 1812 Rainha Duque da
lerceira.Antonio Bcmaido da Cofta Ca-
bial.Josa /4titanio Maa de ouz i e A-
zevedo.farao do Tojal. jm Joaquim
Gomas de Cantro Joaqaiin Jos lrulcao.
A PONTE PENSIL NO PORTO.
Sabbado 15 de oulubro s 11 horas da ma-
nda leve logar a collocaQo da nova pon-'
pensil sobre o Rio Douro. Varias girndolas
de fogaettM nnonciarlo ao publico que os
lubuliio esUviu concluidos o quo a puni
ia er collocada no sea lagar. Pouco depois
grande parte do corpo commercial e varias
senhoras eslrangeiras e nacionaes attraves-
saroa nova ponte, assim nomo bastante po-
vo sem que houvesse o mnimo descosto. O
Snr. Bigot Engenheiro que presidio a esta
operacio recebo neste acto os bem meci-
dos elogios e parabens pela boa direcgo e
conclusa o da obra ; pjira osperando-se que,
levasse ao menos 8 dias ,' se viu que prin-
cipiando os trabalhos na quinta fe ira, se
concluirlo em 2 das e meio. Conta-nos que
o Sr. Coelho representante da empresa e
que activamente tem traballiado Uvera a de-
licadesa de participar s autoridades superio-
res civil e militar a collocae/io ta nova ponle-
quo deve sr examinada assim como as o
bras contiguas pelo Sr. inspector geral da-
obras publicas o Exm. Luiz da Silva Mousi,
nho de Albuquerque que se espera at o
fim do mez. ________ (Poltre to P.)
O Peridico dos Pobres do Porlo publica a
seguinte peca sob o titulo de
copia-
Sua Magesta a Rainha em attenejio a
mui poderosas consideracoes do decoro da
sua real coroa da dignidadee interesses na-
cionaes e das justas prerogalivas das igre-
jasdestes reinos Houve por bem resolver
que de hoje em diante cesse todo o elTeito
das di.sposicfl de 23 do abril do presente anno foro com-
muncadas ao Beverendo Bispo eleito do Por-
to relativamente s dispensas vinda de Roma,
ou expedidas immediatamente pelo internun-
cio e delegado apostlico nesta corte: dene-
gando o seu real beneplcito a todas aquellas
dispensas que nio forem dirigidas s autori -
dades que legitima e reconhecidamente pelo
governo porluguez administro as diferentes
dioceses do reino. Oque a mesma Augusta
Senhora manda declarar ao Reverendo Bispo
eleito do Porto para sua devida intelligencia
e convenientes eleitos ; devendo o mesmo
prelado com muita especialidade fazer inti-
mar a todos os paroedos da sua diocese que
se abstenho de unir em matrimonio quaes-
quer contrllenles cannicamente impedidos
quelheno apresenlem as dispensas desses
impedimentos autliorisadas pelo Regio Placet,
vistas por ello bispo eleito como nico su-
perior legitimo do bispado. E quando suc-
ceda que algum parodio ou outro sacerdote
obre de difluente modo: Quer bem assim
Sua Magestade que o reverendo bispo eleito
proceda contra elle com todo o rigor que caba
as suas atlribuigOss ; participando logo o
facto oriminoso ao ministerio publico para a
perseguico legal do quem o perpetrar e
fazendosubir outra participadlo por este mi-
nisterio ao qual igualmente dever noli-
ciar quanto for orcorrido neste ponto e simi-
lhantes. Paco das Necessidades em 8 de ou-
lubro de l842.=Jos Antonio Maria de Sou-
za Azevedo.
O DIARIO NOVO N. 105.
O D-n. enfunado com o elogio que lhe de-
dicamos quer attestar a existencia nlo s da
liberdade se nlo da licenga da nossa impren-
sa : elle vai inserindo sem discrigio todos
esses arligos que tem dado luz os quaos
levjo as lampas aos escripos mais despeja-
das e calumniozos que distinguirlo outr'ora
as nossasepo>as tataes : fallemos com fran-
queza ; o D-n. querengaiar os seos servigos,
a para inculcar o valor delles soccorre-se da
todos os meios ; elle cuida que estamos nessa
poca, que nos descreve um sabio, em a qual
cada um aproveitando-se das calamidades pu-
blicas venda muito caros ou os servicos que
j poda presar ou os uieius que tiuha para pre-
:'S


2
judicar; porqueero ento conferidos osem-
pregos nao por escolia seno por necessida-
tl: sem duvda as esperanzas frustradas cau-
zo nos homens impresses terriveis, e essas
impresso 'S quo azem degenerar as almas
nobres e impertrrita, arrastro com sua-
vidade aos homns que sempre desconheccro
a constancia a olhavo como tenacidade :
Untos empregos h hi vagos e he forc,a que
o governo os d aquelles jue d'damo e atas-
saihu as'aministrac.rj'S para merece-los :
mus ali df quanla censura nao he digno o
governo que a despeito do mrito distrihue
;js gragas por esses energmenos polticos ,
para revoca-los a ordem ? O governo despar-
te prostituir .1 sua misso mas nao asegura-
r a sua existencia esses ex mplos crio no-
vos especuladores que s roproduzirSo ex-
citados pela veutagem dos primeiros que pi-
ularn : que importa que descorchados elles
eorro pera a impronsa n se ajudem da ca-
limini i e de declamactVs pira se vingarem
d repulsa que soflrem '.' seos escriptos se ho
\ia resenlii sempre do espirito mesquinho
que os dirige ho de revelar o.p*nsamento
que de balde procuro encobrir, e a admi-
istraco forte de sua conscicncia sobran-
ceira ha-de adquirir um triunfo e acaral-
as simpathias da populiQao : esses governos
quo prezidiro s nossas tempestades polticas
uzaro dessa tatica davo empregos para fa-
zer callar os declamadores ; mas s impu-
nh;V> silencio uns outros ah vnlo mais
ouzados mais exigentes e esses governos
licavao cada vez mais trieos e a merco dq<
taes turbulentos chamados patriotas: isto que
succedia no interregno Dos nao lia de per-
mitlir que se reproduza sobo reinado do Se-
nhor D. Podro 2. : esbravejem os declama-
dores, abuzem da imprensa, ah esto as pe-
nas para reprimi-los e nao as grabas que s
competem ao mrito.
Mas nos nos extraviamos : oquedissemos
nao he atluzivo aocontemporanro do D-n. que
noquer empregos que os rejeitar se o go
- verno cahir na fraqueza de Ih'os ofDrecer :
tomemos o nosso propozito que consiste em
recoinmendar aos Pernambucanos que leio
esse communicado do Dn n. 105, quando
menos para diverso dos cuidados domsti-
cos o fadigas do da que apontoadode
despropozitos e sandices que contradic-
gOes '. o contemporneo 011 toscanejava quan-
do leo essas bernardices, ou de pensado quiz
inser-las para chamar freguezes queconcor-
rer de tropel se o eximio correspondente
continuar com a sua intrepidez, seno despa-
jo: nao merece resposta esse novel que escre-
vinhou o tal communicado mas por defe-
rencia ao contemporneo para crdito c
lama do seo jornal, nos nos encarroarnos de
epontar algumas bellezas quo nos denlo no go-
to ecarecem de anilyze para serem mais
sensiveis.
O contemporneo maniesta oseo votoj
conhecido, eo grande lim que oenleva. elle
= julga prudente c acertado a retirada do
g.jve'no, e concluida a sua inissao= nao he,
diz olios por que = altribua ao /obre Ba-
lito directamente todos 0% males, 011 por que
seta ella autor dissas tnalversaces de que
o paiz abundan = ento por que he ? se es-
tes males inclusive a caresta dos gneros (2.*
p 1/col. ) nao sodevidos ao nobre Baro
para que a sua retirada .' Sim para que ve-
ulia alguma pesitoa de caza que franqueza !
Mas p"Uco antes que mzeravel contra-
dicho o contemporneo nos diz que a in-
fluencia directa da nobre Bir > se faz sentir
por toda a parte ; que elle rezurne em si to-
dos os poderes polticos, os quaes sao creatu-
ras suas e seos agentes ; a Assembla Pro-
vincial os magistrados, todos obra o ad nu-
tum do nobre Bario : ora Dio he isto decla-
mar contra a forma de governo quo nos rege ,
o qual sujeita todos os poderes polticos ao
execiitivo nao Ibes d garanta e urna or-
gauizaco independente!' tiSo importa isto
"urna injuria aos bros dos Pernambucanos
que elegem para deputados provmciaes os in-
dividuos que o governo Ibes impoem ? nao
he isto una contradicciodtquilloqueoutr'ora
dissera na cmara dos deputados o redactor
em cliefe do Dn. quando protcstou que o go-
verno na 1 poda em Pernambuco vencere-
leigGes e fazer deputados seos ? nao he isto
irrogar urna injuria ao carcter nobre dos
m'[libros desses poderes polticos? Mas nes-
tas contradicnies, uestes absurdos cabo sem-
pre o Dn. que para guerrear a administra-
co e faze-ia responsavel por todos os tactos
.los outros poderes polticos tcm necessidade
de suppo-los dirigidos pelo governo.
Quando dissemos que o D-n. assemelhava-
se ao fraile que inimigO encarnie.ado do guar-
-dio IhtJ iittrihuia to los os males que no riinn-
d > surcedio assm como a caresta dos g-
neros e a irregularidade das estaefias do ati- J
no, pensmosque o contemporneo se cor-
resse de vergonha, e a par de suas declama-
ces sempre troucesse factos, mas nao, o
contemporneo achou graca no cazi do frade,
e nao se pijou de imita lo transcreven lo esse
communicado >}iie na relago dos males que
attribuo ao nobre Biro enumera os seguin-
tes l vo HT" = falta da f entre os ho-
mens! atrazo da civlzacao dot coslumes.
dt: (ciencia dmelos do commercio parab-
zaQoda industria monopolio destes scili-
cet = odeoj do commeacio = furto da-
quelles soilicet OJStiitnes ( furto de costu-
mes ? ) caresta dos gneros! oJio, vingan-
5a ja Rizum teneatis e o que he mono-
polio de coslumes ? e o que he furto de cos-
tumes ?
Ora confronten! os leitores esse pedacinho
do D-n. n. iOo com estontro do n. 93 =
Ibi pag. 2.* col. 2.a 53^ a nossa populadlo
tem crcscido.os nossos serlors povoado; tem-
se aberto entre os homens relaees mais fre-
quentes e mais facis ; innmeras sociedades
tem adobado os costumis polido os uzos c
maneiras ; a illustrac.a > se tem derramado ,
as artes aperfeigoado ; o commarcio engran-
decido a provincia se vai elevando por si
mesma; todos os elementos d civilizaQfo vJo
prosperando; &c ja da-s?conlradicQao mis
llazrante um n. do D n. responde a outro
n. Continu o D-n. como comegou, v es-
crevendo para crdito da administraejo !
a 27 514 a 90 das vista.
Algodio Vale 53 400 a @ e as entradas
torio pequeas.
Assucar No decurco da semana rguIou de
800 a 850 res por @ sobre o
ferro e fiier-ie algumas ven-
das a 900 reis.
Couros Sao procurados aos pregos de 155
a 140 reii a libra.
Azete doce Vendeo-se de 1*700 a 1*750
o galo.
Racalhu dem a retalbo a 10*500 exis-
lindo em ser 800 barricas.
Batatas Tem havido abundancia e a ulti-
ma partida vendeo-se a 280 rs.
a Carne secea O depozito de 30:000 arro-
bas incluzive dous carrega raen tos
entrados na semana.
Carvo de pedra Vendeo-se de 8*500 a
9*000 a touellada tendo chega-
-do quatro carregamentos.
Cerveja dem de 3*200 a 4*700 a duzia
de garrafas.
Espingardas lazarinas dem de 4*200 a
4*300.
Farinha de trigo Entraro dous carrega-
mentos dos Estados-Unidos com
2400 barricas que estio em ser.
Fizerio-sevendasdavelhaa 16,500
a barrica.
Manteiga franceza Vendeo-se a 440 reis a
libra.
Queijos flamengos dem a l*20O um.
Perganta e resposla inleressantes.
Certo velho pao de familias encontrn-
dole em urna das ras desta cdade com um
dos tarecos, que guerreo o doutor delegado ,
e travando com elle ronversac/lo pTgunta-
ra-lhe que factos tinha o mesmo doutor de-
legado pralicado para ser to maltratado por
ellee seus amigos no Diario da praia, ao que
o tal tareco responder em lom e fraze de
arrieiro.Meo camarada eu nao conhetjo
esse delegado e nem me consta que elle
tenlia pralicado actos deshonrosos mas nSo
goslo de aulhoridades que duiopor muito
tempo ainda peior quando silo activas e
se nao deixo sobornar ; por isso nSo s eu ,
como os meos amigos temos vottado a queda
desse delegado porque s nos convem um,
que concinta trazermos nossas facas de ponta,
o de vezem quando fazermos nossas esperte-
zas com esses tolos que para nos vivem tra-
balhando. Nao ha duvida havemos de dar
a queda no tal delegado fassa elle o que
quizer porque j temos de nosso lado urna
alta personagem que com quanto nao nos
fiemos muito n'ella todava jurou-nos pftlos
ossosdeaeu av qu3 faria mil intrigas ao
dito delegado e empenbaria todo oseoca-
bedal scentifico em dirreha-lo fazendo-o
cahir com preciptoza queda. O velho qu*
com olhar fixo c atiento escutava o que o ta-
reco lhe dizia benzeo-se trez vezes e des-
pedindo-se d'elle (oi rezando a magnficat at
a casa a onde trateu de mandar fazer novas
chaves e trincaduras para suas portas.
CotMMHRClO.
M0VIMENT0 DO PORTO.
AJLFANDEGA.
Rendimonto do da 10........ 3:68tt*894
DESCARREG^O II0JB 12 DE DEZEMBRu.
Brigue americano = Odessa = cha barris
com pregos bolaxinha e ba>'r-
cas abatidas.
Brigue = Madonna = carvo.
Patacho portuguez =Novo Congresso= aei-
te toueinho chouricos sebol-
las outras fazendas secas.
Brigue rancea = Adolpho = vnho.
Brigue = Chipla = farinha bolaxinha ,
tardos manteiga cha fazen-
das e cadenas.
Barca portugueza = Pernambucana = fazen-
das seccas.
Brigne norueguense = 17 de maio =carvo.
Brigue dinamarquez = Kordcmkiold = car-
vo.
Barca ingleza = Izabella = carvo. ,*
Patacho = Bacex = batatas.
Barca ingleza = Monarcb = tintas, fazendas,
queijos, presuntos, batatas, e car-
vo.
FRAC \ DO RECIFE 10 DE DEZEMBRO DE 1842.
Revista Mercantil.
Cambios llouvero transacQes a 27 5|4
e il l|2, e inda ha saccadores
NAVIO ENTRADO NO DU 9.
Culinguiba ; 11 das hiate brazileiro Espo-
culador, de 38 ton., cap. Jos Themoteo,
equip. 6 carga assucar : ao capilo.
BITO NO DI A 10.
Santos ;' 30 dias brigue brazileiro Ameri-
cano Feliz de 18* ton. cap. Joo Anto-
nio Gomes equip. 12 carga farinha de
mandioca fumo e caf: a Manoel Joa-
qum Pedro da Costs.
EDITA ES.
Continuaclo da lista dos jurados.
Dr. Jernimo Villela Tavares.
Jecomo Gerardo.
Januario Alexandrino Rabello Caneca.
Joio Alves Machado.
Arcmio Barbosa.
Dr. Joo Antonio de Souza Bellro Araujo
Pereira.
Joo Antonio Villa-Secca.
u Baptista de S.
Ajudante Joo Bernardino de Vasconcellos.
Joo Carlos Pereira Ibiapina.
Domingues da Silva.
Fernaniles da Cruz.
Dr. JoSo Ferreira da Silva.
Floripes Das Brrelo.
Joo Francisco Bastos.
Dimito.
k K de Olivpira.
<( l'iogis Quintella.
Hermenegildo Borges Diniz.
Ignacio do Reg.
Dr. Joo Joze Ferreira d'Aguiar.
Joo Joze Lopes Jnior.
Manoel Miguis.
Rodrigues Vallenga.
da Malta de Miranda Castro,
(i Marinho Pais Brrelo.
do Reg Barros.
<( Rodrigues de Miranda.
(< de S Leito.
Theodoro da Cruz.
Vallentim Villela.
Xavier Carneiro da Cunha.
Dr. Joaquim Aires de Almeida Freitas.
do Aquno Fouceca.
Joaquim Carneiro de Souza Lacerda.
Celestino Gongalves.
, Claudmo Monteiro.
V Felis Machado.
Francisca Bastos.
Ignacio Carneiro de Mendonca.
Jos de Abreu Jnior.
CirurgiSo Joaquim Jos Alves d'Albuquerquo
Joaquim Jos Ferreira.
a Ferreira de Carvalho.
Fonceca Jnior.
Fonceca.
d'Oliveira.
Luz de Mello Carioca.
Teixeira Peixoto.
Dr. a Villela de Castro Tavares.
Jorge, Vctor Ferreira Lopes.
Dr. Jos dos Anjos Vieiri Atnoiim.
Jos Antonio de Barros.
Jos; Antonio d'Oliveira.
Dr. Jos Antonio Pereira Ibiapina.
Jos Antonio da Silva Jnior.
a Bento da Costa.
Bento da Cunha Figueiredo.
Bsrnardino de Senna.
Bernardo Galvo Alcanforado.
Coronel Jos Bernardo Salgueiro.
Jos Candido de Barros.
Cordeiro de Carvalho, Leite.
P' Jos Cunegunes da Silva.
Jos Egido Ferreira.
-Estoves Vianna.
Fernandos da Cruz.
Dr. Jos Francisco de Paiva.
Jos Francisco de Paula. -
Pereira da Silva.
Pinto Guimares.
do Reg Rangel.
Gongalves da Silva Bastos.
Guedes Salgueiro.
Henriques Machado.
Higinio de Miranda.
Higinio de Souza Peixe.
Ignacio Ferreira e Silva.
Pereira Dutra.
Soares de Macedo.
Jernimo de Souza Limoeiro.
Joaquim de Misquita.
Pereira d'Oliveira.
Tbeotonio de Mello.
Lopes Roza.
Lourenco Bastos.
Luiz Netto de Mendonga.
Luiz Pereira.
Machado Freir Pereira da Silva.
a Marcelino da Roza.
Maria Geraldes.
<( Maria de Jess Muniz.
ce Narcizo Camello.
da Silva Neves.
k dos Sanios Neves.
<( Rabello Padilha.
Theodoro de Senna.
Xavier Faustino Ramos.
( Centinuar-se-ha. )
Joaquim Cavbanle d'Alb'iquerque coro-
nel cbefi: de legio de Iguarass e dele-
gado de polica do termo dt Olinda por
Sua M. o 1. qnc Dos Guarde tve.
Fago saber que sendo notavel a trans-
gresso do artigo 297 do cdigo criminal e
mais disposic/>es pesteriores a respeito de ar-
mas proliibidas ; tendo talvez resultado de
to escndalo abuso os innmeros alienta-
dos e violencias que diariamente esto ap-
parecendo contra a seguradea individual or-
dem e tranquilidade publica tenho expedi-
do ordens as mais restrictas a tjdas as autori-
dades policiaes deste termo, alim deq'prenda
para serem processados e punidos com todo
o rigor da lei os individuos que tora de
suas cazas forem encontrados com pistolas ,
bacamartes claviuotes, facas de ponta pu-
nhaes estoques suvellas ou quaesquer
outros instrumentos perforantes prohibidos
pelas posturas municipaes ; ficando d'esde j
cagadas todas as licengas que para o uso de
ditas armas neslo termo se tenho concedido;
e para que chegue a noticia de todos e nao
p suao allegar ignorancia' rnandei. affixar o
presente nos lugares do custume e publical-
o pela impressa. Delegatura de Olinda 3 de
dezembro de 1842. Joaquim Cavalcaale
de A'Ibuquerque.
declarares'
D'ordem do Sur. inspector do arce-
nal de marinlia se faz publico que no dia
20 do corrente mez ter lugar nesla secreta-
ria por va de propostas apresentadas teas
11 horas da manh do dito dia o contracto
do fornecimento dos seguintes objectos para
as embarcares da armada e arcenal por
tempo de t mezes contados do 1. de Janeiro
prximo.
Carne verde azeite doce graxa do Rio
Grande taixas de bomba de ferro ditas de
dita de cobre alvaiade entre-fino taboas
de pinho de urna a trez polegadas de grossu-
ra azeite doce ou de coco para o farol.
Por tempo de trez mezes contados to
bem do 1. de Janeiro.
Agua raz sebo em pao arroz leijio,
vinagre, toueinho, bacalh.o, liodelinha-
ca alvaiade fino massa de er secante,
izarco pregos de cobre de 9/8.
Secretaria do arcenal demarinha 6 de de-
zembro de 1842.
Alexandre Rodrigues dos Anjos.
= O administrador da mesa da recebedo-
ra das rendas geraes internas avisa aos mo-
radores do bairro do Recife S. Antonio e
Boa-vista, que j seacha tirada a relaco das


s
5
nessoas, que devem o imposto do banco e
taxa de escravos para ser remettida ao pro-
curador fiscal para proceder a executivo ,
,e por ventura nao vierem pastar at o dia 20
Ao corren te. Re.cebedori 10 de dezembro
de 1812- Francisco Xavier Cavalcanti de
Jlbuquerque.
^gf A thesourana das rendas provinciaes
paga nos dias lO e 12 deste corrente mez
aos empregados do lyeeu desta cidade semi-
nario episcopal profesores de latim ditos
de nrimeiras letras, e jar Jim botnico o
ouartel vencido do primeiro de abril ao fim
de junho deste corrente anno.
Thesouraria provincial 9 de dezembro de
g42.__Joo Manoel Mendos da Cunha
Azevei*, thasaureiro.
avisos MARTIMOS.
Para a Baha o lliate Nacicional Flor
de Larangeiras forrado de cobre e primeira
marcha, pertende sahir no dia 15 do cor-
rente j tem mais de meia carga prompta
quem no raesmo quiser carregar ou hir de
passagem para o que tem excellentes commo-
dos, dirijo-se a bordo do mesaio defronte, do
Trapixe novo.
=Para o Rio de Janeiro segu viagem a-
t o dia 12 do corrente o patacho americano
Jones com muito superiores commodos na
cmara para J6 passageiros e lo\a por prego
commodo e to b^rn recebe escravos a fre-
te : dirija-se ao consignatario Henrique Fors
ter & C. : na ra do trapixe Novo n. 8.
_ Fara Maranho segu viage o brigue
hrazileiro Tentago forrado e encavilhado
de cobre recebe ainda alguma carga a fre-
teeescravos. para passageiros ollerece ex-
oellentes commodos 5 os pretendentes trac-
te m com FlrminoJ. F. da Roza ra da
Momia ii. 8.
Fara o Rio de Janeiro sai antes de res-
ta o brigue escuna S. Joze, recebe alguma
carga miuda e escravos \ trata-se com De-
fino Gongalves Pereira Lima na ra nova
n. K\.__________________________________
L E I L A .
= O Corrector liveira far leilo, Quar-
ta-feira 14 do corrente s 10 horas da manh,
no armazem que foi d'Alexandre Mackay &
Companhia na ra do Trapixe-novo de
grande porco de mobilia de caza, e d'escrip-
torio consistindo em mezas para jantar, di-
tas redondas e compridas para meio de salla ,
ditas para cosinha mosinhas para jogo la-
vatorios, cadeiras de muitas qualidades di-
tas de balanco marquezas leitos grandes
e pequeos almarios para livros e para lou-
ga commodas, carteiras aparelhos de lou-
ga azul e verde lanternas mangas de vi-
quadros um carrinho de quatro rodas, qua-
trocavallos sendo um excellente para carro e
os outros para montara, e numerosos outros
artigosda maior utilidade, os qaes sero in-
fallivelmente vendidos por todo o prego para
liquidado de contas.
AVISOS DIVERSOS.
tsr Sahio o Carapuceiro n. 73 onde os
(Ilustres Leitores vero com bastante satis-
fago o Esbogo d'um homem de bem. A va
riedade faz ver a quanto chega o amor da Pa-
tria ; econcluecom duas cartas, urna d'um
labregoem Portugal a seu filho no Brasil, e
outra deste em resposta daquelle. Vnde-
se na praca da Independencia n. 6e 8.
tar Domingo (11) se abri urna nova
paslelaria confeitaria e fabrica de agoa im
perial na ra das Trincheiras n. 14 onde
se encontrar toda a especie de pastaeis, fros
tarteletes creme de leite pastelinhos di-
tos de forma de chourigos, biscoito desaboia,
podins de todas as qualidades, croques me-
ring biscoito cm caixas ; em fim tudo o
que contem urna pastelaria ; assimeomoen-
comendas para casas particulares; como tam
bem se encarrega de assar teda a qualidade
de carne, como aves, pernal de carneiros ,
ou outra qualquer couza ; e tambem se en-
carrega de dar jantares na dita casa, onde la-
ver todos os dias e a todas as horas que co-
mer seja fro ou quente ; todas as qualidades
de lquidos como seja agoa imperial, vinho
do Porto, Bordeaux. moscatel champanhe,
sorveja e toda a qualidade de licores finos, or-
chala limonadas, laranjadas e toda a espe-
cie de refrescos.
ssr Precisa-se de urna ama com bom lei-
te : na ra Direita n. 58 prmeiro andar.
cr Aluga-se urna casa terrea pequea que
tenha quintal cacimba e seu aluguel regule
oito mil rs. ; quem tiver annuncie.
tsr No dia terca feira 6 do corrente as 10
para as 11 horas da manh entregou-se a
um preto carregador de fazendas para os lo-
cistas 2 embrulhos com 30 pegas de cam-
hraias lisas e estas acompanhav* um bilhe-
te declarando o nome do logistt, se outro
qualquer logista recebeo por engao pede-
se por favor de acusar-se, visto que para
queir. hia at o presente nao reoebeo por
isso desconlia-se que o pretoas tenha furtado,
assim como se alguma pessoasouber para on-
de o preto as levou e vier descobrir no trapi-
che novo n. 14 ser gratificado generosamen-
te e promette-se guardar segredo.
or Aluga-se urna ouduas pretas ou
mesmo moloques para venderem na ra pa-
gnndo-se ddz mil res e comida na ra de
Hortas na loja de tartarugueiro na quina que
vira para o Poucinho n. 86.
LOTERA DA MATRIZ DA BOA-VISTA.
No dia 15 do corrente
corre infalivelmente eta
lotera s JO horas da insi-
uh&a no consistorio da
dita matriz; a cansa desta
pequea niudanca de dous
(lias he proveniente de se
fazerem os pagamentos
da lotera do Theatro nos
das 12, 13, e 14. O reste
dos bilhetes achao-se
venda nos lugares j an-
nu nciados.
O thezoureiro da lotera da Matriz da
Boa-vista, certifica ao respeitavel publico,
que nao verificar a sua retirada da provincia,
sem que e extraa e pague a dita lotera ,
que n Nivel mente c.irre no dia assignallado
M"\ Eugnie Suelle retira-se para
Franca.
Lombrigueira ou Fermifugo Efficav,
ar A medicina popular Americana tem
alem das virtudes j citadas a de ser um
vermfugo activo e innocente aplicavel tan-
to a solitaria como para as outras especies de
vermes. Este verdadeiro thesouro das fami-
lias vende-sesotnmte em casa do agente
D. Knoth na ra de Apolo n. 27.
3ST Os snrs. estudantes que as presentes
ferias quiserem estudar lgica ou geome-
tra dirija-se ao lente adjunto da cadeira de
philosofia do liceo na ra do Queimado.
ws- A irmandade de N.S.
de Guadalupe deOIinda
vista do annuncio do the-
soureiro da lotera do The-
atro, a respeito dos paga-
mentos; con vida aosaman-
tes deste jogo a compra-
ren) o restante dos bilhe-
tes que se acho venda
nos lugares j indicados,
e niesnio se trocao, para
poder realsar-se o anda-
mento das rodas no dia
marcado, que he a 19 do
corrente.
tsr Hoje (12) pelas 4 horas da tarde na
porta do snr. Dr. Juz dt? Orfos se pora em
praca urna escrava cora as habilidades seguin-
tes : ptima cozinheira assade forno re-
fina assucar doceira engommadeira bo-
cete'ua, costurcira, compradeira em suma
bem desembarassada para qualquer servico
de urna casa os pretendentes devero com-
parecer as mencionadas horas em ponto, de-
fronte da Matriz da Boa vista cuja escrava
/ai em praca para pagamento dos credores ;
a requerimenlo da viuva inventarente D.
Francisca da Cunha Bandeira de Mello.
tST Aluga-se ama meia agoa no beco da
camboa do Carmo ; quem pretender dirija-se
a ra largado Rozario junto a botica de Bar-
Iholomeo no segundo andar.
tsr Na ra das Trincheiras n. 35 recbe-
se roupa para engommar por prego commo-
do ; na mesma casa se dir quem corta e co-
se ( alem de outras obras para hornera e mu-
Iher ) batinas e capas para clrigos tudo
por pregos commodos.
asr Precisa-se alugar escravos que sejo
bons, para o servigo diario das 7 horas da
manh a noute ; quem os tiver aanuncie ou
dirija-se ao recanto do beco da cacimba no
primeiro andar, at as 8 horas da manh.
cr Quem annunciou querer comprar um
negocio seo e alheio, o que dzejanJo sus-
tentar o seu crdito e remover qualquer sus-
peita desfavoravel queprovenha daquelle an-
nuncio faz a pres-Mit* inteligencia ao mes-
ino sr. Braga e ao publico.
Perciza-se de 100.y rs. a juros de dous
BT uuem annime:iou querer cuiiipim ----------. j, .. -..
*, 8eRr.r |. esqum, ,). ra porc^nto a^^i-"*"'~
do Collegio na loja de livros do snr. Dias.
Precisa se alugar urna ama que seja
de idade qua saiba engommar coser e
mais arranjos de urna casa dando fiador a
sua conducta : no pateo do Hospital do Pa-
raso aovoltar para a ra da Florentina so-
brado de um andar por cima da venda do Ni-
colao.
%sr Francisco Bermudez de Castro re-
tira-se para o Rio de Janeiro.
tsr Frederiok Youle subdito inglez re-
tira-se para a Europa.
=s O abaixo assignado aviza a os foreiros
do vinculo do N. Senhora da Conceico dos
coqueiros, que elle se acha legalmente auto-
risado para cobrar os foros supra do mencio-
nado vinculo bem como para passar as li-
cencas e receberos laudemos; quem o per-
tender procure na ra Nova loja n. 2t, das
8 horas da rr.anha athe as 9 e das 2 horas
athe as i da tarde. Joaquim Candido Per-
reira.
tST Perdeo se urna carteira, da ra da Ca-
deia velha n. 16 athe a caza dos Senhores
daskell Johnson & Companhia da ra da
Cruz contendo dentro da mesma carteira ,
urna letra aceita pelo Senhor Joze Ignacio da
Camera da quantia da l275!5 reis mo-
rador nesta praga e outra aceita pelo Se-
nhnr Jernimo Joze Marinho da quantia de
27*350 reis morador em Goiaiiinha pro-
vincia do Rio Grande do Norte e urna or-
dem saccada peloSenhor Luiz Joze da Cunha
Correia contra os Senhores Novaes Bas-
to para pagar-mo o que me estiver a dever
a mim Manoel Joze de Magalhaes do que
consta om um crdito que tenho pm meo po-
der do dito Senhor Luiz Joze da Cunha Cor-
reia ; quem a achar querendo-a restituir, di-
rija-so a ra da Cadeia velha n. 10 loja do
dito Manoel Joze de Magalhaes que ser
generosamente recompensado pois s mes-
mas letras e ordem cima declaradas os ditos
Senhores j estao scientes pois a pessoa que
achar de nada lhe serve.
ta- as lojas dos Srs. Cardozo Aires J-
nior e Vieira cambista no IWife Mene-
zes ra do Collenio Guerra ra Nova e
S Leilo ra do Queimado esto a venda os
bilhetes da lotera concedida a favor das Me-
morias Histricas de Pernambuco compostas
por J B. F. Gama. Esta lotera tem os
seguintes premios e telvez quo as rodas an-
dera no prezente anno se a venda dos bilhe-
tes se concluir com tempo como promete a
extracao que j tem tido, e approvago
quao publico tem dado ao plano.
1 premio de........12:000*
1
1
I
2
8
10
20
A0
120
1087






n
do
de
de
de
de
de
de
de
de
de
ri:000*
3:000ii
2:000*
1:000*
400*
200*
100*
SO*
20*
14*
Premairoe ultimo branco 423* rs. cada um.
Prego dos bilhetes 13* rs. Trocan-se bi-
lhetes pelos premiados da lotera do theatro
que correu O thesoureiro he o sr. Joze An-
tonio Basto e escrivo o sr. Joze Xaxier
Faustino Ramos, ambos empreados da lo-
tera do theatro.
ter Aluga-se o terceiro andar do sobrado
n. 31 da ra do Rozario estreita.
tsr O segundo sargento de cavallaria For-
tunato Monteiro que antes de honlem passou
para o batalho provisorio queira hoje mesmo
appareccr na loja da praga da Independencia,
pela numerago nova n. 9.
&r Da-se cem mil reis a premio com pi-
nbores ou firmas a contento na ra do No-
gueiran. 27.
&T Oflerece se um homem casado, com
jiouca famili para administrar qualquer fa-
zenda ou sitio o qual tem bons costumes ,
e muita sgilidade para o fim indicado por ter
bastante pratica ; os pretendentes dirijo-se
na ra da ordem terceira de S. Francisco n.
20 ou annuncie por esta folha para ser pro-
curado.
Antonio Francisco da Costa Braga ,
chegado prximamente do Rio Grande do Sul,,
e que agora annunciou no Diario a sua reti-
rada, hja de se declarar milhor no seo an-
nuncio j pois que ha nesta cidade outro An-
tonio Francisco da Costa Braga casado e e::-
carregado de algumas causas departes e com
tempo de quatro mezes a pessoa que qui-
zer dar annticio para ser procurado.
Joseph Alfjnzo Singlhurst .lana reti-
ra-se para fora da provincia e toda o qual-
quer pessoa a qu*m possa dever e que por
esquecimento nao tenha paga haja de apre-
zentar suas contas at o dia 14 do corrente.
Osr. A. R. P. queira hir na ra da
Madre Jo D.'os na loja de Simplicio Xavier da
Foneeca pagar o resto de urna letra prove-
nienfeda compra de um cavallo a mais do
dous annos do contrario so publicar o seu
nome por extengo e o emprego que lera.
Asm. Izabel Maria da Conceigo te-
nha a bondade de ir cumprir a palavraqu.*
dera de ir resgatar seus trastes at o fim do
mez de novembro p. p. pois se nao os tirar
no prazo de oito dias se vendern para em-
bolgo da divida ; na ra de Agoas Verdes n.
42 onde tudo isto tratou.
Quem tiver e quera alugar duas canoas
deconduzir agoa que esteja em bom estado,
annuncie ou dirija-se a ra das 5 pontas n.
2G quo ah se far todo o negocio, pela p?r-
cizoque hadas mesmas.
cr Aluga-se urna casa terrea em fora de .
portas no principio da ra da parte da ma-
ro grande a casa tem mili tos commodos:
a tratar na ra da Guia n- 08.
ts?" Sbado 3 do corrente mez de Dezem-
bro sahindo urna preta desta cidade para la-
var roupa no Mangiiinho p ssando pelo o lu-
gar onde chamo o chora meninos antes do
chepar a travessa da estancia .onde tem urna
calcada alta ahi se assentou para descangar ,
mas pegando no sonno dormir, e quandoacor-
dou nao vio mais a troixa da roupa e sini
Ihedisserfioque urna prelinha a tinha carre-
gado constava est roupa de 12 camisas
de homem do ma lapolao, 5 de mulher, 1 lan-
goesde linho, 7 tualhas de m5os de dito 2
guardanapos adamascados d^ dito (3 calcas
de homem urna dita de mullntr, 8 pares da
me3S de raulher 3 ditos curtos de humera,
urna jaqueta um vestido duas fronhase
urna camisa de menino, tudo em urna troixa,
levando dentro 1*800 rs. em dinheiro de co-
bre e urna pequea porgao de bacalho car-
ne fresca s bolas e fejo peje-so encare-
cidamente a quem receber esta roupa ou della
tiver noticia o queira participar na ruada
Cadeia do Recifo na casa n. 2>, pois a dona
da preta que perdeu a roupa promette dar o
valor della, visto ter de a pagar a seus donos,
e protesta guardar segredo o modo de se
desencaminar a dita roupa, (cando muito
abrigada a qualquer tima pessoa que lhe apre-
sen lar.
ssrlluma pessoa hbil, em sangrar, tirar
denles a limpar chumbar e tirar pedras
dos mesmos por prego muito razoavel na
ra de Agoas-verdes n. 42.
tsrQuem annuciou querer alugar um pi-
ano com boas vozes ; dirija-se ao pateo do
hospital do Paizo no sobrado quo tem mi-
rante envidragado no primeiro andar.
tsr Declara-so que o annuncio inserido no
Diario n 201 contra o snr. Francisco Xavier
Vieira Ligo ja se torna desnecessario visto
elle ter aparecido.
sa Precisa-se d'uma ama que tenha bom
leite forra ou captiva : no atterro da Boa-
vista N. 62.
tsr Quem precisar de roupa lavada e en-
gommada dirija-se a ra da Gloria n. ?5.
ts^ Jernimo Joze Talles subdito brasi-
leiro retira-se para o Bio Grande do Sul.
tsr No botequim da estrela precisa-se da
caada o meia de leite hora com tanto que
chegue as 6 horas cm ponto.
tsr Perdeo se urna sedula de 100* roga-
so a pessoa que achou qnerendo restituir an-
nuncie que ser gratificado
tsr O administrador interino da capatazia
da Alfandega partecipa aos serventes da mes-
ma capatazia ou a seu snrs. quo a alfandega
se abre as 8 horas e as 8 e meia se toma e
fecha-se o ponto por isso pela ultima vez
avisa que os empregados e serventes que se
Iflo acharem a essa hora se daro como faltos
e passando de 3 as faltas se admiltiro outros
m seus lugares.
tsr Marie Gomond retira-se para a
Franga.
tss" O snr. Manoel Gomes da Costa Leite
queira dirigir-se traz da Matriz da Boa vis-
ta n. 22 para se lhe entregar um carta viuda
do Porto.


k
Perante o snr. Juiz de Orfos se ha-
lle arrematar boje (12) pelas 11 horas da ma-
lilla urna porgo de laged varias portas ,

ecaixilhos novos urna porgo de taboas no
vas varios materiaes e caibros pertencen-
tes ao expolio do tinado Antonio Joaquim
Pereira na ra de Apollo na casa do dito fi-
nado.
a*1 Precisa-sede um pequeo portugu^z
de 12 a 14 annos, para caixeiro de um ven-
da : a tratar na Boa vista na ra da Gloria
venda por baixo do sobrado de 2 andares nu-
mero 87.
ss^ A pessoa que quiz fazer negocio com
a loja de (azendas n. 10 defronte do oito do
Livramento sendo anda queira aparessa ou
annuncie para se realisar.
xsr Quemannunciou no Diario n. 264,
querer fallar com Joaquina Mara da Concei-
go que morn a mezes na ra do Vigario ,
dirija-se a ra da Cruz loja n. 28.
%sr Perdeo-se um anel de ouro, desde a
ra do Crespo at a ra Aova no dia 9 do
crrente ; quem o achou leve a ra do Cres-
po n. 17 que ser gratificado.
ts?" A pessoa que tiver para alugar na Ci-
dade de Onda urna casa decente e com
bons commoJos, a qual deve ser situada per-
to do mar dirija-se a ra da Cadeia velha
numero 24.
PILULAS VEGETAES, E UNIVERSAES AMERICANAS.
O nico deposito delUs he em casa do agen-
te D. Knoth ; na ra do Apollo n. 27.
A'viso Importante.
xsr Em um clima to quente como o
Brasil aonde as molestias termino f tal-
mente as vezes no espigo de poucas horas ,
be misler haver um remedio que possa ser-
vir ao 0188310 tempo como preventivo e
curador A Medecina Popular Americana .
tem essa proprdade ; tomada as vezes ,
emquanto ella impede a accurnulagSo dos
humores conserva o sangue puro e conse-
guintemente (ara as pessoas menos sugeitas
a apanharem qualquer molestia se ja ella
contagiosa ou na" >. Recommen lase nortan-
to aos snrs. fazendciros e ao publico em ge-
ral deensaiar este excellonte remedio que
pelo lado econmico, he prefer vel a qual-
quer outra medicina de semelhante nalure-
za lendo as caixinhas maior numero de
purgantes e por menos prego. Vende-so so-
mente em casa de D. Knoth na ra de Apo-
lo n. 27.
COMPRA S
EST Effectiv;imente para fora da provincia
escravcs de ambos os sexos de 12 a 22 an-
nos e pago-se bem agradando em figura ;
quem tiver annuncie.
W" Tartaruga em grande, qu pequea
porco pentes velhos ainda eslando que-
brados, concerta-so toda a obra de tartaru-
ga ; por prego muito commodo na loja de tar-
tarugueiro na na de Hurtas na quina que
vira para o pocinio.
VENDAS.
13T Urna rommoda bem feita de uzo mo-
derno dejatobras envcrnisado por prego
iniii!'.) commodo : na ra de agoas verdes nu-
mero 58.
Um escravo com 23 annos de idade ,
crioulo bom talhador de carne e mestra
de rede de tainhas muito bom comprador ,
hbil para todo o servisso ; quem o per-
tender dirija-se a ra de Santo Rita n. 71.
Superior fumo em faina para charutos ,
na ra da Moeda n. 8.
Urna negra de angola de 18 annos, boni-
ta figura cozinha Uve e faz todo o arran-
jo de urna casa ; na ra da Praia 11. 9.
Urna negra de naco Ambaca, com o seu
lilho ; parida a poucos dias a qual tem muito
bom leite trata de menino sem vicios nem
achaques-, procure na loja do carroceiro fran-
cez, na praga da Boi-visla sobrado de
sr brigadciro Almeida.
Urna escrava de naco "de 25 annos de
idade engoma bem lizo cozinha o diario
de urna casa lava tanto de sabo como de
varrela, eboa vendedeia de frutas ; oa ra
do Fagundes n. 27.
Na rila da Larangeira 1. andar n. 13 ,
vende-se xarutos de todas as qualidades por
prego commodo.
Urna barcasa que carrega dez caixas ,
pronta para navegar por prego cmodo : a
t az da Ribeira 11. !' e 11; o no mismo lugar se
vende lenha de mangue da barra de Goianna
a quatro patacas ao sent e em axas a trez
pordous Tnteos.
Chales adamascados de seda muito
ricos lencos de a di da ursina qualidade
com franjas sarjas para cohetes e para ves-
tidos golas de seda ricas lengos de seda
de quadrinhos para grvalas ditos pretos,
cobertas de casimira para meio de sala sus-
pensorios de vellido mui bem bordados len-
cos de cambraia de ledas as qualidades, mei-
ascompridas de algodao para senhora e me-
ninas cambraias de listras e de flores me-
rinos pretos superiores, e outras militas fa-
zendas por prego o mais commodo possivel :
na loja da viuva do Burgos na esquina da ra
do Livramento n. 1.
xsr Quejos da suissa de groyere e neuf-
chatec mages biscoilo francez conser-
vas de emitas sardinhas lingoigas en-
daubages de endoillettes cerveillats, azeite
docefiuo em gigos a 8500 mustarda fr. ,
rap de Hamburgo a 1 < e 2* a garrafa cha-
rutos da II ivaiia superiores vellas de es-
permacete em caixas de 24 libras de 6, 7,
e 8 em libras, sal refinado e:n embrulhos ,
vinho tinto e branco de Bordeaux de difieren-
tes qualidades em caixas de urna duzia a 6,
7, 12, at 22.) rs. dito engarrafado de 240,
320 e 400 rs. a garrafa vinho de madei-
ra secca superior muscatel frontignau e
ehampanbedas marcas conhecidas de 24, 28,
e 30* rs. dita mauss (immitago de eham-
panhe ) licores de muito finas qualidades,
agoa ardente de Franga, absinthe serveja,
agoa mineral de seltg e batatas todos es-
tes gneros e outros van lem-se a pr.'.go cora
modo : na casa de Fernando I.ucea na ra da
Cadeia velha n. 16.
xsr Xaropes de maracuj pitanga ta-
marindos liniio laranja orchata pro-
prio para limonadas e refrescos; e frascos
com duas libras de polpa de tamarindos : na
ra estreita do Rozario botica defronte da
venda n. 1.
xsr Urna rola de Hamburgo propria para
casal por tirarem urna gaiola de rame
grande e mui bem construida e he propria
de viveiro : noatterro da Boa vista loja de
miudezas n. 41.
xsr Urna escrava crela de 16 annos, com
principios de costnra sem vicios nem acha-
ques e de muita bonita figura prefere-se
vender para fora da provincia ; urna casa de
taipa em chaos proprios na ra da casa for-
te defronte do assougue do Pessoa : no at-
ierro da Boa vista sobrado de um andar n.
80 at as 8 horas da manila e das duas
as o da tarde.
xsr Boas bichas pelo mdico prego de
200 rs. cada urna : na ra da Guia venda
numero 7.
xsr Una porgo de batatas gigos de 40
libras a 720 em arrobas a 560 queijos
muito novos, e todos os mais gneros de
venda : na ra Nova venda n. 60 ao p da
ponte.
xsr Barricas vasias qus serviro de fa'ri-
nha de trigo por prego commodo; urna pre-
ta de Angola com urna cria de 5 mezes
e a preta de 25 annos propria para todo o
servico : na ra larga do Rozario n 48.
xsr Urna venda em fora de portas junto
ao beco largo n. 90 a metade a prazo dan-
do boas firmas pois vende-se por o abai-
xoassignado estar a sabir para tora da pro-
vincia. Joze de Lima Soares,
*sr Bichas de muito boa qualidade a pre
go mais barato do que em outra qualquer
parle : na na da Cadeia velha loja de ferra-
gens junto a botica de Vicente Joze de Brito.
191 Um escravo de bonita figura de 22
annos, entende de planUgo de sitio, o; timo
para pagem da-se a conteni ao cornpi ado;
duas esc ra vas mocas, urna engomrna bem
liso e cozinha e outra he quitandeira : na
ra Direita 11. 43.
BT* Charutos da Ilavana ltimamente che-
gados em caixinhas de 12o e de outros
authores de superior gosto e qualidade, di-
tos de fama voa do P.naguaim semelhanie ao
bom charuto da Havana e rap princeza da
Baha muito bom, em libras e as oitavas : na
roa do Cabug loja do Banda'ra.
XST Mangas de vidro a 6* rs. o par, cha-
peos de paina armados a 5# rs. ditos de se-
da vindos de Pariz a lo# rs. botins para
s..11 hora com pona de lustro a 3,200 ditos
de marroquima 2y o par chales de seda e
casimira mantas do seda e garga lengos
de seda fil e garga bonets para meninos,
pentes do tartaruga e de prender cbelo ,
dourados suspensorios, copos, luvas, mei-
as de seda e algodao todo quauto perten-
ce a loja franceza mais barato do que em
outra qualquer parte : na ra Nova nume-
ro 12 e18.
%T A venda do beco do l'eixe frito n. 5 ,
com os gneros ou SO a armagao : na ra do
Agoas verdes n. 15.
Una luja de funilciro Com poucos
10 : a tratar na mesma ; assim como urna
porgo de bicos e ren las d* trra por prego
commodo. ,
or Em casa de B. Lasserre & Companhia
na ra dasenzda velha n. 138 acha-se a ven-
da o assucar refinado em pao da fabrica de
J. B. Navarre. Este assucar refinado sem po-
tassa e nicamente pelos processos mais mo-
dernos em pratica hoje na Europa 1180 oflV
rece nenhum dos inconvenientes do refinado
no paiz. Elle derrete-se com promptidSo, nao
deixa deposito nenhum de niel adoga com
quautidade proporcin ilinuiite menor do que
se costuma usar com o assucar refinado aqui,
e por isso alem de maior asseio at offerece
economa as casas de familia.
tsr Urna padariasita no principio do atier-
ro dos Affjgados cora todos os seus perten-
ces prompta para trabalhar; e urna bomb
de bronze propria para tanque ou canoa de
agoa : no principio do atierro dos A (Togados
a fallar com Silvestre Joaquim do Nascimento.
OT* 50 toneladas de carva de pedra a
bordo do Brigue Dinamarquez chegado agora:
em casa de Hermano Mehrtens na ra da
Cruz n. 47.
BT Por prego muito commodo urna casa
de taipa de muito boi construega, bom quin
\33~ Una luja de tunileiro Ciim poucos Aguas Verdes n. 42.
fundos, na ra da Concoigu da B.a vista n. I Urna preta preta da daga de idade de
tal sercado boa agoa d beber e com urna
venda com poucos fundos ni ra da casa
Forte : a tratar com Francisco Bdmiu j da
Costa na mesnla casa.
SOT Diversas historias e contos religiosos,
impressos na cidade do Porto para uzo das
familias chrisls. Sao pequeos livrinhos
brochados e a mui bnixo prego que todo o
chefe de familia deve por nis mos de sua es-
posa e li I los, e todo o educador as de seus
pupilos, para Ihes moldar o corago e o es-
pirito. Vendem-se na loja de livrjs de An-
tonio Joze Pereira Dias na ra do Collegio
n-20.
xsr 36 colheres de prala para mesa 2i
detas para cha ama dita pira soupa dous
pares de castigaes urna salva para 6 copos ,
ludo do muito bom gusto assim como dous
paliteiros com bonitas fluras de rei e rainha,
e caixas com marmelada de superior qualida-
de de 4 e 8 libras : na ra do Crespo n. 6
tsr* Potassa americana nova de primeira
sorte em barris pequeos e agora chega-
da ni Barca Navarre : na ra da Cadeia do
Recife em casa de L. G. Forreira & Compa-
nhia. *
BS~ Urna parclha de cavallos rugos rabOes,
ou um so cav..|lo pois que tem trabalhado
nao so juntos como em carro de duas rodas:
na ra da Cadeia do Recife n. 15 por cima da
loja do Bourgard.
sar Saccas com farinha de mandioca a
2880 e a 3800 a sacca arroz de vapor supe-
rior : na ra da Cadeia velha n. 3o.
Cortes de chita superior com 13 covados
a 3200 e 3500 na loja do Carioca <& Set-
te na ra do Queimado n. 15.
Dous quartos e um cava lo do esti ibaria
com bons andares, e 6 cabras bixo com bom
e basUnle leite a traz dos Martirios n. 46.
I 1111 bonita escrava de nacao angola ,
engoma, cozinha o diario de unta casa, sem vi-
cios nem achaques: atraz dos Martirios n. 46.
13"Barricas com farinha Americana de
diversas qualidades ciixoes com muito bons
chapeos de bata saccas com arroz da fabri
ca de vapor latas com as verdadeiras pilu-
las de familia, pegas de gallo s cspegmllia ,
bancas de jacaran Ja do ultimo gosto barris
com tinta em massa de diversas cores cai-
xas com muito superior fio para gapateiro e
bixas Hamburguezas muito grandes na ra
do Rozario n. 13, padaria de Francisco Al
ves da Cimba.
ssy Cadeiras americanas com assento de
palhinha camas de vento com armrgSo e
sem ella, muito bem feitas a 4300 rs. ditas
de pinho a 3500 marquezas de condur ,
mezas de jantar commodas de amarelo e
de angico assim como outros muitos trastes ;
e pinito de suecia com 3 polcgadas de grossu-
sura, dito serrado ludo mais em conta dO que
em outra qualquer parte : na ra da Floren-
lina casa de J. Beranger.
xsr Urna excellonte casa terrea sita na ra
do Nogueira n. 1 e um sobrado no beoo do
Padre n. 8 : a tratar na la da senzala Velha
n. 116.
%sr Um cavallo russo e gordo, com to-
dos os andares por 70f res ; na ra do Cres-
do n. 2 A.
Urna casa terrea na ra Velha da Boa-
vista n. 50 com quintal murado e cacimba
inteira a fallar na ra- da Guia sobrado
n. 46.
A historia ecclesiastica por Berlo re-
thorica o um cornelio em lalim ; na ra da
Aguas Verdes n. 42
22 annos sem vicios nem achaques sabe?
cosinhar o diario do urna uaaa ensaboar e-
mais algumis cousas qu? ao comprador se*
dir e juntamente o motivo da venda na
ra da Cadeia Velha loja de fa/.endas do falle-
cido Antonio Annes.
Por prego commodo um candieiro fran-
cez de globo de vdeo propriopira meio de
salla ou para qualquer estabalecimento : na
ra de S. Francisco n. 20.
ESCRAVOS FGIDOS
tar No dia 5 do corrente pelas duas ho-
ras da madrugada fugiro 3 escravos seguin-
tes: Thomaz crelo de 22 annos altu-
ra regular cheio docorpo o rosto immta
como quem teve bechiga, som barba tem em
cima do hombro esquerdo urna marca que
parece ser queimadura levou caigas de es-
topa ja velha camisa de algodao da trra e
chapeo de palha novo de aba larga. Paula ,
mulher do mesmo do gento de Angola, de-
40 annos baixa cheia do corpo rosto re-
dondo he bem conhecida por ter um taino-
no peito do p esquerdo por causa deum tu-
mor que teve naquelle lugar, o qual ainda
nao est bem fechado e tem o rosto ama-
relo por ter estado doente e manqueja
alguma cousa do p levou vestido de chita
azul com tbresamarelas e camisa de algodao.
K liman Ja crela, lillia de Paula, de 12
annos estatura regular a proporgao da da-
lle alguma cousa fula ps compridos e d-
los grandes levou vestido de chita azul com
llores amarelas assim como la I vez trnhao
.-ir.; lado de trages por terem levado toda rou-
pa supo3-se andarem juntos pelas parte*
da Igreja dos AHIictos Ca.uunga e passa-
gem da Magdalena por terem estado algum
tempuao p dos Alllictos ; quem os pegar
leve a ra da Praia sobrado de 2 andares n.
57 que ser gratificado.
or* Acha-se fgido um pardo claro, de no-
rne Antonio, he olflcial de pedreiio de 32
annos, estatura baixa cabellos caxiados ,
ps curtos o grossos bem feito de corpo ,
muito experto e quando falla gagueija al
guma cousa, anda calgado e intitula-se por
forro ; quem o pegar leve atraz da Matriz da
Boa vista n. 16 que ser recompensado.
tarFugio no da 7 de agosto doanno p.
p. um mulato de nome Jos Cabuxo tem
24 annos de idade alto, pernas grossas, ps
grandes, cabello pixaim, cara meia redonda,
e um tanto gago o ofiicio de serrador ,
e carreiro. Pedro crioullo fugio 6 mezes ,
comprado no Recife alto secco do corpo ,
meio fulla pouca barba rosto comprido o
descarnado, tralialha em casa de catdeira.
Mauricio de 11 annos de idade pouco mais ou
menos muito ladino e esperto fugio sem
chapeo com carniza e simula ; recommen-
da-se a todos os capiles de campo ou a
qualquer particular que os aprehender di-
rijo-se ao seu Sr. Jos Luiz Salgado de Vas-
cuncellos no engenho Saltinho ou aqui no
Recife em casa de Francisco de Paula Queiroz
Fonceca, na ra do Collegio n." ...2 o andar.
orNo dia 21 de novembro prximo pas-
sado leudo sabido para vender una negra
de nome Benedicta crioula cor fula o-
Iho.i afumagados, seca do corpo. estatura regu-
lar com 22 annos de idade, al o piesenle
se nao reculheo a casa de seo senhor e sen-
do muito de prezumir que alguem a tenha a-
coitado em sua casa : seu senhor protesta ha-
ver percas e damnos da pessoa que por ven-
tura o.lenha feito, e pagar generosamente
a quem a oonduzir a ra Augusta n. 48.
MrNo dia 9 do mez prximo passado ,
fugio urna negra de nome Monira baixa ,
cheia do corpo crioula cara e nariz redon-
do olhos encarngados sem un lias nos de-
dos dos ps tem falla de denles ; quem a
pegar leve-a a ra de Santa Rita nova casa
n. 54 que ser recompensado.
tjr No dia 5 do corrente fugio o negro
Roberto, crelo de 25 annos cor fula ,
cara abocetada grosso do corpo estatura
regular, ps chatos, bonita figura, com ofii-
cio de pedreiro levou camisa de algodao en-
trangado e caigas do mesmo bastante sujas
de tinta de pintar ; quem o pegar leve na
praga do Corpo Santo armazem n. 17 ou na
ra do Vigario n 11 ou no trapicl.e novo
a Francisco Augusto da Costa Guimares ,
que ser r< compensado.
ERRATA.
No Diario n.267, pag. 2.a col.2.*Iin.
53. Os annaes do grandioso monaicha -
lea-se Q$ nataft do grandioso mona*cha.
IlECIFE NA Tr\ DE M. F. DE F.= 1*.


Full Text
xml version 1.0 encoding UTF-8
REPORT xmlns http:www.fcla.edudlsmddaitss xmlns:xsi http:www.w3.org2001XMLSchema-instance xsi:schemaLocation http:www.fcla.edudlsmddaitssdaitssReport.xsd
INGEST IEID E6LB8095Z_C9NVOQ INGEST_TIME 2013-04-13T02:14:28Z PACKAGE AA00011611_04841
AGREEMENT_INFO ACCOUNT UF PROJECT UFDC
FILES