Diario de Pernambuco

MISSING IMAGE

Material Information

Title:
Diario de Pernambuco
Physical Description:
Newspaper
Language:
Portuguese
Publication Date:

Subjects

Genre:
newspaper   ( marcgt )
newspaper   ( sobekcm )
Spatial Coverage:
Brazil -- Pernambuco -- Recife

Notes

Abstract:
The Diario de Pernambuco is acknowledged as the oldest newspaper in circulation in Latin America (see : Larousse cultural ; p. 263). The issues from 1825-1923 offer insights into early Brazilian commerce, social affairs, politics, family life, slavery, and such. Published in the port of Recife, the Diario contains numerous announcements of maritime movements, crop production, legal affairs, and cultural matters. The 19th century includes reporting on the rise of Brazilian nationalism as the Empire gave way to the earliest expressions of the Brazilian republic. The 1910s and 1920s are years of economic and artistic change, with surging exports of sugar and coffee pushing revenues and allowing for rapid expansions of infrastructure, popular expression, and national politics.
Funding:
Funding for the digitization of Diario de Pernambuco provided by LAMP (formerly known as the Latin American Microform Project), which is coordinated by the Center for Research Libraries (CRL), Global Resources Network.
Dates or Sequential Designation:
Began with Number 1, November 7, 1825.
Numbering Peculiarities:
Numbering irregularities exist and early issues are continuously paginated.

Record Information

Source Institution:
University of Florida
Holding Location:
UF Latin American Collections
Rights Management:
Applicable rights reserved.
Resource Identifier:
aleph - 002044160
notis - AKN2060
oclc - 45907853
System ID:
AA00011611:04766


This item is only available as the following downloads:


Full Text
Anuo de 1842.
Ter$a Feir 9
Todo agora depende de ns meamos ; ilanossa prudencia nio.ler.ac.io e energa ; n.
naemoi oomo principiamos e eremos aponlados eom admirado entre as Naci.es mais
cultas. _____^^_ CProclamariio da Assemblea Geral do 'iratil.}
PARTIDAS DOS CORREIOS TERRESTRES.
GoUnn. Faraiba e 11 o grande do Norte, segundas e sextas feiras.
Honiio Garauhuiu a <0 e 24-
Cabo Serinliaem Rio Formoio Porto Calvo Macei e Alagots no i, *
J-ajc 43. Santo Antao quintas feiras. Olinda todos os das.
II. '- 21.
DAS DA SEMANA.
S ."'e*. Cyriaco M. Cbane. Aud. do J. de 1) n 1. v.
1 Xerf. jejum s Horario M. Re. Aad. do J. de D. da i. >
ll Quii. s. Tiburcio < Siuana Mm. Aud do juiz do D. da 2. v
i Si:*'. Clara V. 1'. Aud. do J. de da t.
43 Sal), jejum Hypolilo Cnssinno Mm. Re. Aud. do J. de D. da 3. ?.
44 Ddi. 1-ti'l'io Sacerdote,
de Agosto. Atino XVIII. N. ltO.
O Diario publiaa-se tod.s os dias a;iie n.io forem Santificados : o prec0 da asignatura be
de (res mil res por quariel pagos adianlados. Os annuncins dos assignantci aas> iiaerdna
gratis e os desque o nao forem raxo de 80 res por linba, Aareclamacoea devem sav
dirigidas a esta Typografia ra das Cruies D. 3, ou a Jirafa da Independracia loja de litros
Numero 37 c 38.
CAMBIOS no da 8 de agosto.
Cambio aobre Londres 2f> d. nominal.
Pars 3(0 res |i. franco.
,i .isboa 100 per 1111) d. pr.
Moeda de cobre 4 por IDO de descont.
Mu. de letras de boas firmas le a 1 e |.
Descont de billa, da Alfandega i l
ssei.
de agosto. compra venda.
OlBO Moeda de 6,400 V. 15,900 16.100
M " K.. **. 15,801 16,000
> d. 4,000 S.S0 9,000
Frita - Pataces 1,820 1,840
Petos Columnares 1,820 1.840
dito Meiicanoa 1,820 1,840
asilada 1,640 1.6B8
Pleamar do
1. a ti borss i
2. a 7 horas
ftin 10 de slyosto.
i'i m. da eiankS.
IS m, da tarde.
PHASKS DA LA NO MEZ DE AGOSTO.
La Nora a (*>-- s 0 horas e 29 m, da lard.
Quarl. cresc. a 13 as 3 horas e 4 m da manh.
Lna cheia a 20 As 11 horas e 5ti sa. da tard.
t.iuai i, ming. a 29 s 1 horas e 30 m. da manh.
DIARIO l>i: PERNANBDGO.
PARTE OFFICIAL.
DECRETOS.
llei por bom prorogar por espado de mais
um mez as disposicoes do decreto n. 1Ti8 de
18 de junlio p. p. que suspende nesle mu-
nicipio e na provincia do Rio de Janeiro os
, 7, 8, 9, e ,0. do artigo -479 da cons-
tituido. Paulino Joze Soares de Souza do
meu conselho ministro o secretario de es-
tado dos nugocios da justiga o tenha assim
entendido e faca executar. Palacio do Rio
de Janeiro em 17 de julho] de 1842 vig-
simo primeiro da, independencia edo impe-
rio.Com a rubrica de S. M. o Imperador.
Paulino Joze Soares de Souza.
Nao sendo possivel, em consequencia das
pertubacoes occorridas na Provincia deS. Pau-
to e na de Minas Geraes que tanto nessas
^Provincias como as que lhes fico vizinhas,
so proceda j s Eleiges de Deputados As-
semblea Geral, que na conbrmidade do
Meu Imperial Decreto do primeiro de Maio do
corren te anno, tem de reunir-so no dia pri-
meiro do Novembro do mesmo anno : Hei por
In-m transferir para o dia primeiro de Janeiro
do futuro anno de mil oitocemos o quarenta e
ti.-s a reunido da referida Assemblea. Can-
dido Joze de Araujo Viana do meu Conse-
lho Ministro e Secretario d'Estado dos Ne-
gocios do Imperio o tenha assim entendido,
e faca executar com os Despachos neceada-
i i js. Palacio do Rio de Janeiro em vinte e
s.:lc deJulho de mil oitocentos equarenta e
ilous vigsimo primeiro da Independencia ,
" do lmperio=Com a Rubrica de Sua Magos-
ta ie o Imperador. = Candido Joze de Araujo
Viatia. ss Est conforme. = Antonio Joze
de Paiva Guedes de Andrade.
Film, e Exm. Snr. Levei Presenta de
Sin Magestade o Imperador o oficio do I.
ueste mez, noqualV. Ex communica que ,
tonda multado a Cmara Municipal dessa Ca
iilal, por nao haver aposentado Assemblea
Provincial o Ralango do anno findo e o orga-
mento do seguinte representou a mesma
Cmara que semehanle falla provinha da
reluctancia caprichosa dos Empregados que,
sendo por ella demillidos fora mandados
reintegrar por deliberago do Antecessor de
V. Ex. fundada na doutritia de nomcag&o
tacita por nao ter a mencionada Cmara
dado as demissOes no primeiro dia de sua pos-
8 : E o Mesmo Augusto Senlior Manda ap-
provar a deliberago que V. Ex. tomara de
declarar Cmara que Ihe era licito demitlir,
ou conservar os Empregados queja tivessem
servido no quatrienio passado, por serjsso
mais conforme com a Lei que serve de Re-
giment s Cmaras Municipaes. Deus Guar-
de a V. Ex. Palacio do Rio de Janeiro em
26 de Julho de 18*2. = Candido Joze de A-
raujo Yiana. = Snr. Prezidente da Provincia
dt Pernambuco.
Sua Ex. o Snr. Presiddnte da Provin-
cia manda publicar para conhecimento de
quem convier que elle d audiencia as tr-
ras quintas e sbados quando nao forem
feriados das onze horas da mandil at urna
da tarda no palacio do collcgio.
Secretaria da Provincia 8 de Agosto de
,812
Antonio Joze d'Oliveira
OHicial Maior.
S. PAULO.
lllm. e Exm. Sr.Apresso-me a enviar a
V. Ex. por copia, o officio junto do Exm.
harAode Caxias datado da Tattbat que .
alem de comprovar a completa desoecupa-
caododito termo da paite dos rebeldes an-
nuncia lambem a evacuago Jos mais desta
provincia de alguns da de Minas Geraes e
a dispersad dos rebeldes em toda. Congra-
lulo-me com V. Ex. por to felizes* resul-
tados.
Dos guarde a V. Ex. Palacio do governo
deS. Paulo, em 17 de junho de 1812.
lllm. e Kxm. Sr. Joze Clemente Pereira.
Bardo de Mont'Alegre.
lllm. eExm. S. Hoje pelo meiodia
entrei nesta cidade e j a achei oceupada
pela vanguarda das torcas sob meu comman-
do e verificadas estao as noticias que me
communicou de Cagapava o major Soliilonio ,
as quaes j eu refer a V. Ex. no meu ante-
rior ofiicio datado da villa de Jacaroliy em
11 do corren le.
Depois da minlia chegada poucos esclare-
cimentos tenho podido algancar sobre os pla-
nos e meios adoptados pelos rebeldes desta
cidade porque ainda muito poucos imperia-
listas apparecem c as autoridades civis a-
in porem algottiaa pessoas que nao sAo suspeitas
me allirmao que no dia 10 do errente exis-
lio mais de mil e seisecntos rebeldes em ar-
mas nesta cicadade e que alguns dias antes
i forra delles cliegou a ser de dous mil ho-
mens. Para conseguirem reunioes to nu-
merosas em prega rao elles nao s a sedcelo
como a violencia ^ o nos ltimos dias da a-
narchia em que esteve esta cidade procur-
rao os rebeldes aterrar com crimes atrozeso
resto da populacho que havia nesta cidade ; e
para este lin mandrao assassinar na enxo-
via da cadea desta cidade a dous legalistas
que tiles haviao prendido por suspeitosde
que um delles procurava fazer reunioes em fa-
vor do governo imperial, e de que outro ti-
nlia sido mandado da Parahybunacomo bom-
heiro das torcas legaes reunidas nessa villa.
Estes assassi na tos /o rao perpetrados na pre-
senga do viga rio que se tinha dirigido ca-
llea para conl'essaras duas victimas quando
soube que eio infallivelmente sacrificadas ;
no mesmo acto da conisso entraro dous co-
rypheosda rebcllio que, com tiros e .an-
eadas tiraroas vidas aos dous prisin-uros.
Entretanto constando aos rebeldes que
se dirigio para combate los as forr.as sob meu
com mando comecro a dispersa r-se no dia
10 nesta cidade j antes em Pidamonhan-
gaba abandonando as fortilicages que ha-
viao feito. Marcharei a loou 10 para Pin-
damonhangaha e logo depois para Guara-
tingela, alim de poder operar, sefOrne-
cessario sobre a provincia de Minas para
cuja fronteira tenho approximado torgas des-
ta provincia por differentes lugares como
V. Ex. s?be. A presenga de autoridades ci-
vis muilo activas e prudentes nestes luga-
res que estivero rehollados de urgente
necesjcidade c por isso logo que aqui
cheguei ofliciei aojuiz municipal desta ci-
dape, o Dr. SaiAo Lobato que se achava
em Guaratinguet para que viesse entrar
no exercicio das funecoes do seu omprego ,
eirei requisitando o mesmo a proporcAo que
fAr percorrendo os outros municipios que es-
to as mesmas circunstancias que esta ni-
dade.
Rogo a V. Ex. de fazer subir ao conheci-
mento do governo imperial o que acabo de
referir e que irei esclarecendo a proporgo
que mo frem dadas melhores informages.
Dos guarde a V. Ex. Quartel general em
Taiibal. 15 de julho do 1812.lllm. e
Exm. Sr. barode Mont'Alegre, presiden-
teda provincia.RarAo de Caxias general
em chefe. Secretaria do governo de S. Pau-
lo 17 de julho de 1812.Antonio Marian-
no de Azevedo Marques.
gados e vveres que se dirigio ao Rio de Ja- I transito por Santa Barbara a povoaco do Ri ,
riciro escolhi urna forca de lO homens de Preto.
MINAS GERAES.
lllm. eExm. Sr. Constando-nao que em
Serra Negra e Rio to Peixe havia urna par-
tida de rebeldes que impediao o Iransito de
infantaria e 00 de cavailaria e doixando
sufficiente guarnecido o ponto do Rio Preto ,
marchei para a frenle e posto quedistassem
do ponto da minba partida Serra Tuesta
marcha em tres dias alim de exercilar a for-
ra que marchava e que sendo como dis-
so de guardas nacionaes e paisanos, nen-
liuma instrucgAo tinha e necessario era ha-
bituada e marchar c melhor habilitar-se a a-
lacar o inimigo : no segundo dia de marcha,
lomos loco presentidos pelos rebeldes, que
constantemente nos Ilanquero pelo lado di-
reito haviao elles mai bem fortificado : porquanto,
alem da posigao vantajosa que naturalmente
ol-roce a garganta da mencionada serra, bor-
dada de um e outro lado por urna mata cer-
rada nao permiti a estrada que em mul-
los lugares passem mais de dous homens a
par levantrAo um entrincheiramente de es-
tocada pelo lado direiro da referida estrada e
por cima da cava da mesma que em alguna
lugares lem mais de ;"i0 palmos de alto.
Na tarde do dia lo poucos momentos de-
pois de haver feito acampar a niinha forga na
posigao que pude encontrar mais adequada ,
inda o lenenfe-coronel Joze Joaqun) de Lima
postar os piquetes ayancados, quasi a tiro
de [u/.il em distancia dos rebeldes appa-
reicrao em numero de cento e tantos homens,
alindando embaraear nos de lomar aquella
posigao. Em consequen-ia liz o mesmo
lenle coronel Lima avanear urna linlia de
aliradores llanqueando-os pela direila( la-
do mais eminente da estrada ) com intento
do osdesalojtr cmquanto eu com a infanta-
ria c forga do cavailaria que mandei apear ,
guarneca o espago mediante entre a nossa
vanguarda e acampamento. Presenciando os
rebeldes estas disposigoes ea presteza com
que era o execuladas me dirigiro um con-
vite a suspender nosso movimento pois que
linliao propostas a lazer-nos e pedindo-lhes
mandasse para o relerido lim pesson de con-
lianea.
Na espranga de obler vantagem desla en-
trevista ordenei ao lenente-coronel Lima
qUH losso em pasaos recommendando-lhe
observar as forgas inimigas e sua posigao.
Apresentro-se com effeito ao tenente-co-
ronel um Joao Manoel qu me dizem era
conimandante da forga rebel le e um tal pa-
dre que dizem chamar-se Manoel Rodrigres
do Couto ; pedirosuspenso de armas por
seis das emquanto fazio par.ticipacies pa-
ra S. Joao d'El-Rei. Respondi-lhes queso
llies era admittido depor as armas Sendo
quasi noite tomei quarteis na intengo de
os atacar na manh do dia 16 dispondo pa
ra isso toda a forga; e apezar do grande ne-
voeiro que nos embaragava avistar o inimigo
a maior distancia mandei avangar na Jila
manila urna companhia que dirgitla pelo
lenente-coronel Lima, esperando a todo o
momento encontrar o inimigo dispoz a li-
nha de aliradores c assim marchou the o
acampamento dos rebeldes sem encontrar a
menor resistencia havendo estes fgido ver-
fjonhosamenle na madrugada do dito dia e
em tal desordem que deixaro algumas es-
tingardas oito cavados quatro re/es al-
;uns vveres trerft de cozinha c vasilhame
sulH ente para servir o restante de 200 a 300
homens : o que me faz suppor seria essa ,
pouco mais-ou menos a forca dos rebeldes
ali existentes
A vista do que mandei immediatamente
oceupar aqnclle lugar c tenciono marchar bo-
je para o Rio do Peixe donde me inlormo
distar quatro legOM do campo. Julgo conve-
niente que seja oceupado o dito ponto do Rio
do Peixe n*0 s porque communico-se ali ,
alm de differentes estradas a de Barbacena
. a de S Joao como porque embaraca o
Recetando hontem communicaco do coro-
nel Jos l-'eliciano de Montes Cid que se a-
chava no ponto do-Rio Preto com ordem de
V. Ex. para tomar con la do com mando des-
ta columna respondi-lhe inmediatamente ,
mandando entregar a do Rio Preto e preve-
ni-oa que viesse suhstituir-mc no do Rio do
Peixe donde me retirarei eu e o lenente-co-
ronel Lima para as immediaces do Rio Pre-
to e esperaremos as determinarles do gover-
no de Sua Magestade o Imperador.
leos naide a V. Ex.Cataceiras do Ri-
beirao de Santa Anua 17 de julho de 1842.
lllm. e Exm. Snr. Jos Clemente Perei-
ra I;;naci Gabriel Montciro de Rarros.
N. 101. lllm. e lllm. Sr. No dia 2
do corrente dirig a V. Ex. o otlicio n. 100 ,
de que remmelto inclusa urna segunda via ,
e agora cabe-me referir a V. Ex. o que des-
de ento lem occorrido de mais importante.
No dia 5 recebi a carta de V. Ex. de .8de
junho, com alguns nmeros do Jornal do
Commercio entre os quaes nao viero com
ludo aquel les em que provavelmente de-
verio publicar se as primeiras noticias da se-
digo de llarhacena recebidas na corte.
Nenhuma outra communicagao tenho rece-
bido do governo imperial tem mesmo as
duas cartas anteriores de 18 de junho de
que V. Ex. faz mengao.
Nao obstante haver-se espalhado a noticia
deque as forgas queseguem o intruso presi-
dente haviao completamente abandonado a
villa deUiieluz, entendeu o commandante
das armas que nao deveria ali entrar sem umi-
tas cautelas, c os tactos contirmrao bem de-
pressa suas previses.
Dirigindo-se elle para aquella villa no dia
1 do corrente, com a columna sob o seu com-
inando ', encontrou resistencia dos sediciosos,
que occasionou um tiroleio de qua V. Ex. a-
char circumstanciada relacao no impresso
junto.
Neste mesmo momento recebo officio do
commandante das armas escriplo hontem
da Varginha, quem de Queluz legua equar-
lo que nenhuma novidade contm. Elle
tem suflicienles forgas para atacar noy-amen-
to a villa de Queluz se ulteriores aconttei-
mentos nao chamarem para outro ponto a sua
attengAo.
Hoje mesmo conslou-me que a villa de Ca-
oln-, onde com muilo enthusiasmo, se tem
sustentado a causa da legalidade tora ataca-
da a 2 do corrente pelos sediciosos da villa de
Santa Rarbara mas at este momento igno-
ro o final resultado, postoque j saiba que as
principaes autoridades legalistas de Sabara,
que dista de Caeth tres leguas recejando
qualquer sorpreza tomro a deliberago de
retirar-scdaquella cidade com a forga que se
havia ali reunido, para operar onde mais con-
vier segundo as ordens do governo.
No municipio da Diamantina reunio-se tam-
boril no districto do Mendanha, tres leguas
distante da cidade um grupo da sediciosos
que foi immediatamente batido por forgas le-
galistas e capturados alguns dos chefes, em
rujo poder consta que se achro papis con-
cernen tes ao plano da revolta. Confito as
autoridades locaes que naquelle municipio
ser mantilla a ordem publica e no resto da
comarca isto nos municipios do Serr e
Conceigao onde reina o melhor espirito da
surte que, alm das forgas necessarias para
sua defesa interna devem daii ter marcha-
do outras para de combinaco com as da I-
tabira acossar os sediciosos da villa de San-
ta Rarbara, que tica na estrada entre esta ca-
pital e a cidade do Serr.
Desde a occupagAo de S. Joo d'El-Rei pe-
los sediciosos cessro quasi absolutamente
as communicages desta capital com as co-
marcas do Rio das Mortes Rio Grande, Rio


o
r
Verde eSapucaliy d;is quacs ni\o posso por
este motivo dar noticia alguma.
Devo por ultimo informal' a V. Ex. que ,
segundo observo, a opposigo tragou um pla-
no di revoita nao para Bubacona mas pa-
ra todos os pontos da provincia, onde contn
com quatquer apoio recorrendo para sua
execucoa lodosos meios que Ihe suggere o
rancur e ambicao por mais violentos e cri-
minosos que elles sejo sendo sua principal
arma a sedugo do povo por mil intrigas e ca-
lumnias que o espirito de partido e a perversi-
dade invenan.
Poroutro lado porm observa-se que o
enthusiasmoc promptido dos legalistas em
acudir a o reclamo da aulordade legitima em-
baraza em todos os municipios os passos dos
sediciosos, sendo evidente que contra estes se
pronuncia a grande maoria dos Mineiros.
Em tal estado de eousas be minba convic
cao que as providencias que podcm partir do
governo imperial animando os legalistas ,
porifto termo revoita em breve tempo mas
a falta de communicaces com a crte aug-
mentan as difh'euldadescom que lula a admi-
nistrarn da provincia sem que todava te-
nha occorrido successo algum que Ihe inspire
desanimo.
Nesta capital nada tem havido de extraor-
dinario existindoaqui e na cidaile de Ma-
riana suticiente guarnite alm dos postos
exteriores oecunados por nossas forjas.
Oque tudo V. Ex. dignar-se-ha levar ao
conbecimento de S. M. o Imperador.
Dos guarde a V. Ex. Ouro-Preto palar
ci do governo 0 de julho de 1842 s 10
horas da noite. Illm. Exm. Sr. ministro
e secretario de estado dos negocios da justi-
ga.-Bernardo Jacintho du Wiga.
P. S. Depois de feito este constou-me
que bavendo as forcas de Caeth resistido
por 3 dias ao ataque dos sediciosos de Santa
Barbara, foro ainda soccorridas pelas que
marcharte da Conceigo do Serr resultan
do grande pcrda aos mesmos sedi'iosos. A-
gora remello osoficios que havio ido a 27 do
mez prximo passado por um portador que
voltou do caminho temendo ser embara-
zado.
Illm. eExm. Sr. = Apres-me a commu-
niearaV.Ex. para que se digne levar ao
alto conbecimento de S. M. o Imperador, qu
neste momento acabo de receber o oflicio .
cujo original vai a presenta de V. Ex. no
qual me communica o juiz de direito de Bar-
bacena haverem os rebelde1 abandonado
aquella Cidade e reconcentrado-se em S.
JoAod'El-Rei. AmanhA pretendo entrar com
a columna do meo mando na sobredita ci-
dade de Baibacena c obtercnto noticias
certas da posigo que os rebeldes o cupo e
ataca-losem qualquer ponto que estejo
Dos Guarde a V. Ex. muitos annos. Em
marcha para a Serra da M ntiqueira 22 ,d.e
Julho de 182. = Illm. e Exm. Snr. Conse-
Jheiro Joze Clemente Pereira Ministro e Se
cretario de esladodos negocios da guerra. =
Joze Leite Pacheco, coronel commandante
= Illm. Sr. = Este tem por objecto com-
munisar a V. S. que esta cidade est deserta
pela retirada que hontem lizero as forjas
contrarias que aqui se achavo estacionadas :
portanto rogo a V. S. de abreviar a sua en-
trada ; para dest'arte consolar e socegar as
familias que ficaro o se acho na maior
desolaco.
Com quan'o nao me ache em effectivo cxer-
cicio da jurisdego, todava tomo o expedi-
ente de dirigir-me a V." S. para a sua direc-
c8o.
Dos Guarde a V. S. Barhacena 21 de Ju-
lho de 1842. =Illm. Sr. Commandante das
forcas imperiaes viudas pela estrada do Para-
hyhuna. = Francisco de Paula Monteiro de
Barros, Juiz de Direito.
de casamento foi assignado em Vienna aos 20 mora dos Brasileiros esto dia de tanto ju-
;e maio de 1842. hilo.
Tivemos a satisfagan de ver o retrato da no-
va Emperatriz do Brazil E urna sen hora de
20 annos de idade de lindissimas feigoes ,
elegante figura e segundo dizern os jor-
naes inglezes bellas maneiras e espirito cul-
tivado. alm disto, descendente do san-
gwo o mais Ilustre da Europa.
E com n maior jubilo com o mais vivo
prazer que annunciamos aos nossos leitores
urna to fausta noticia um aconlecimento
por toda a naco anciosamente desojado e
que deve ter os mais importantes resultados ,
nao sendo o menor delles a consolidago da
monarchia j to firmemente arraigada nos
coragoes dos Braziloiros.
De/ein sabir brevemente deste porto urna
fragata e urna corveta para irem buscar a au-
gusta consorte de S. M. I.
Fazemos os mais arden tes votos pela sua
prompta chegada. SejAo-lhe favoraveis os
ventos bonanzosos os mares !
Chegou hontem a esta erte o Sr. general
baro de Caxias depois de ter dexado com-
\ pletamente parificada a provincia de S. Pau-
lo ; as povoagoes onde appareceu a rebellio
ficaro commandadas militarmente e>com
fortes guaingoes.
No dia 7 do corrente a vanguarda da co-
lumna que, ao mando do tenente-coronel Be-
zerra marchou de Campias para Ouro Fi-
no acampou em Sania Anna de Sapucahy
Grande.
Dous bafalhos de cacadores e um esqua-
drte de cavallaria ao mando do coronel Ma-
noel Antonio da Silva entrro em Minas
pela estrada de ltajub com drecgAo a Bae-
pendy e Yuruoca.
Na villa de Braganga acha-se urna forga de
500 homens da guarda nacional commanda-
dos por um major de linha e um depo-
sito de armamento e munices para supprir
Minas.
0 Sr. liarn de Caxias sabe amanha para
Minas com o mesmo estado-maior que o
acompanhou para S. Paulo.
Do Carm<- da Campanha do Rio Verde
e do Piro marcharo forcas em numero de
pTto de mil homens de guardas nacionaes ,
policiaes paisanos e 48 homens de cavalla-
ria do corpo policial da provincia do Rio de
Janeiro sobre Baependy para retoma-la dos
rebeldes em cujo poder tinha cabido.
Chegro hontem de Santos no vapor A-
melia os senadores Feije Vergueiro. O se-
nador Paula Souza consta que fra residir em
Santa Cafharina.
( J. de 24. )
No brigue de guerra ( Tres de Maio } en-
trado boulem de Santos vieran presos os re-
beldes Francisco Galvao de Barros Franca ,
Francisco de Castro Canto e Mello, Bento
Joze de Moraes e mais outros individuos.
Temos noticias do Rio Grande at 13 do
corrente pelo vapor Guapiass entrado hon-
tem com 188 pracas do 8. batalho.
O exercito imperial ia mudar de quarteis.
( J. de 22 de Julho. )
INTURIOR.
RIO DE JANEIRO.
CASAMENTO DE S. M. I.
Hontem, quando os fiis subditos de S. M.
n Imperador apinhavo-sc no pago para depo-
sitar aos ps do throno as suas leaes e fervo-
rosas homenazens pelo solemne anniversa-
rio da maioridade do monarcha brazileiro ,
entrava neste porlo o paquete inglez Pengun;
a Iwrdo do qual veio o Sr Joze Ribeiro da
Silva, addbio legago brazleira em Austria,
portador da importanlissima noticia do casa-
mento de S. M. o Imperador.
A augusta consorte de S. M. chama-sc The-
resa Mara Chrislina ; irma mais moga do
re de aples o Ja gr duque/a de Toscana.
Perlence s milito augusta., e muito nobres
casas de Austria e de Bourhon. O contracta |e que a cada dia a cada hor
Para convenientemente sulemnisar o dia
18 de Julho S. M. o Imperador acaba de
fundar a sua custa um collegio onde se
eduquem duzentas orphas filhas de honra-
dos servidores do estado. Certo, to sublime
concepg dispensa que a encaregamos; mos-
tra ella o paternal desvelo do Monarcha pela
sorte de seus subditos, pela educagodas mis
de familia primera e verdadeira base da
moralidade de um povo ; be digna do Monar-
cha Brasileiro, como igualmente o he o titulo
que S. M. Ihe escolheo = o Anjo Custodio. =
Sim o colJegio ser o Anjo Custodio dos ser-
vidores do estado que nelle vero, quan-
do pobres um asyllo par suas filhas ; o An-
jo Custodio de toda essa gerago de mis de
familia que se ergue e a quem o Brazil v
com jubilo confiada a esperanga de sen en-
erandecimento ; o Anjo Custodio em fim ,
porque quem o funda quem o vai sustentar
he o Anjo Custodio do Imperio da S. Cruz.
Nao teremos para memorar o dia da co-
roagAo do Monarcha Brazileiro treos trium-
phaes e festas dispendiosas. Quando o co-
ragAo do Brasileiro ainda nao tem de todo ci-
catrizada a chaga que Ihe acaba de abrir o ge-
nio da rebeliafiem duas de suas mais precio-
sas provincias nao teremos essas sumptuo-
sas demonstrages que como o fumo se
esvaem sem deixar vestigios ; teremos um
eslahelecimento til, generoso e permanente,
a trarf a mi-
dada noticia i|iift recebemos dos pontos re-
belados, quer de Minas, quer do norte de S.
Paulo refere-nos um novo triumphodas ai-
mas imperiaes. Silveiras acaba de cahir em
poder de nossos bravos depois de um renhi-
do combate. Na parte official acharo os le-
lores as circunstancias deste brilhante feito
de armas.
Carlas chegadas hontem nos induzem a
crer que o Sr. Harn de Caxias deve ter en-
trado em Taubat no da I," do corrente, com
grande forga que marcha para a provincia de
Minas.
Francisco Alves de Castro Roso foi encon-
trado preso as immedaces de Areias no
da 15 do corrente, acompanhado de urna for-
te escolta indo com elle um guarda Ivros
de Joaquim Breves e outros presos.
(J. de 18.)
No da 23 do corrente o Exm. snr. barn
de Caxias teve a honra de ser convidado por
S. M. o Imperador parajantar, e depois S.
M. sedignou dizer-lhe que pozesse as insig-
nias de seu ajtnlante de campo. Nodia2.y>
s 3 horas da tarde parti para Minas.
No dia 23 do corrente mez de julho ani-
versario da maioridade do S. M. o Impera-
dor, o snr. Ildefonso Leopoldo Bayard en-
viado extraordinario e ministro plenipoten-
ciario de S. M. F. como decano do corpo
diplomtico dirigi a S. M. o Imperador a
segunte allocuco em francez :
Sen hor. Eu me considero feliz por
ter feito o acaso recahir sobre mim a honra de
trazer aos ps do throno de V. M. I. ascon-
gnatulages do corpo diplomtico porocca-
zio do acontecimento cuja commemoraco
hoje se celebra.
O corpo diplomtico prognosticou bem
daquelleacto e v com muta satisfago que
os tactos confirmaran as suas esperancas.
Os seus votos scro sempre, Senhor,
que o mesmo presagio continu a verificar-se
por longa serie de annos nunca interrom-
pida.
S. M. I. dignou-se responder em francez o
segunte :
Je remercie beaucoup le corps dploma-
tique pour l'expression des sentiments qu'l
me manifest en ce jour tout national.
No da 18 do corrente mez do julho an-
iversario da sagrago e coroagAo de S. M. o
Imperador o snr. Monsenhor Campodonico,
Internuncio de Sua Santidade, como decano
do rorpo diplomtico dirigi a S. M. I. a se-
gunte allocugo em francez :
Senhor. A coma que o Ceo collocou
sobre a cabega de V. M. I. deve promover o
triumpho da juslica e da religio ; e o poder
que emana de Leus ser nfnllivelmente con-
solidado sempre que o soberano que o possue
o fizer servir maior gloria daquellc que he o
principio e fim de todas as colisas. j*
< Vossa piedade, Senhor, amadurecida
em idade to tenra firma a esperanca de glo-
rioso futuro.
0 corpo diplomtico, partilhando esta
lisongeira opiniAo com o povo brazileiro que
V. M. I. tanto ama julga-se feliz em asso-
ciar-se ao seu enthiisiismo, renovando neste
da a expresso de suas mais respeitosas ho-
menagens.
S. M. 1. dignou-se responder em francez o
seguinte ;
Je remercie beaucoup le corps diploma-
tique pour l'expression de ses sentiments. .>
que achrAo Ianoando depois fogo a todas a
barracas que havia em trra.
O mesmo altenladose assegura lora prali-
cado no porto do Ainbi iz na noite de 2l de
maio e ccrcscenta-se que os negros toma-
dos em numero de 1,200 foro manda-
dos paia as Anlilhas.
Parece-nos que estas noticias carecem de
confirmago.
BAHA 1. DE AGOSTO.
Dco-se hontem comego asclleiges prima-
rias nesta Cidade : e segundo informagoes
que temos em todas as fr-egui zias procedeo-se
com a melhor ordem e regularidade sem
que a tranquilidad? publica fosse alterada e
at este momento nao nos consta qne excesso
algum lenlia produzdo scenas de tumulto ,
ou actos dcsagradaveis. Apenas as tr. gue-
sias da ra do Pusso e Victoria nos afiirmAo
terem sido commettidas algumas irregulari-
dades pela meza o corto porem que em
nenhuma parochia se tem praticado de qual-
quer lado acto de violencia ; e holgaremos
de al o fim termos de repetir a mesma as-
sergao.
ALAGOAS.
Cartas de pessoas fidedignas do as eleigue.i
primarias dosta povincia por concluidas em
perfnita tranqullidade excepto na villa da
l'almeir.i ; onde dous Juizes de Paz disputa-
rn a prezideAcia da meza parochial com as
armas na mo. Nao se elctuaro a.i eleigoes
mas os partidos nao chegaro as vas de facto.
OExin. Preziilente daquella Provincia mar-
chou no dia 2 do corrente para a dita villa
com o Chefe de Polica e urna orc,a de pri-
mera Linha; que elle esperava nao ter preci-
y.o de em pregar para chamaros partidos
ordeni.
MARIO E PERNAIBL'CO.
Tivemos hoje (8) 2 paquetes de vapor do
Sul o Parahensee o l'ernambucana : o 1.
he ordinario da companhia o segundo vem
em commissAo do Governo e conduz para es-
ta provincia 1G9praga*. As noticias do Ro
chegfio a 27 do passado as da Babia a 4 do
corrente e as das Alagoasa 0. Nossos leito-
res tem sob os ttulos competentes parte
do que adiamos as folhas de mais impor-
tante.
S. Ex. o snr. conde do Rio Pardo chegou
hontem do Ro Grande a bordo do
Relia Uniio.
(J. doC.de 26 de Julho.)
brgue
As cartas recebidas pela galera ameri-
cana VVhtmore entrada ante-hontem de
Angola, confirmoas noticias que publica-
mos-ha dias sobre o desembarque de foscas
inglezas em Ambriz e Canbinda roubos de
fazendas arrebatamento de 1200 negros,
incendios das'feitorias Abstemo-nos de qualilicar um atentado de
que nao ha exemplo na historia dos povos ci-
vil sados.
(J. de 27. )
Por urna embarcago chegada de Santa-He-
lena consta que as tripulages dos navios de
guerra inglezes Madagascar e Waternitch sal-
tarte em trra no porto de Cabnda na noli
de 14 de maio arrebatarte lodos os negros Padre I.uiz loza de Figueircdo
que encontrarn, que mandarn para bordo Snpplentes.
dos seus navios bem como todas as fazendas Bento Joze rerreira Babello
NOTICIAS ELEITOKAES.
Eleitores da Frcguesia de Goiannna
Os Snrs. Votos.
Dr. Manoel Joze da Silva Neiva 1764
Padre Joze Paulino da Silva Monteiro I7C0
Antonio Pedro Tavares 1753
Dr. Francisco de Paula Rodrigues de
Almeida 1710
Luz Francisco de Paula Reg. 1718
Antonio Francisco Paes Barreto 1644
Manoel Joze Peixoto dos Guimares 1662
Antonio Luiz Pereira-,Palma 1467
Francisco de Albuquerque Maranho
Cavalcante 15G3
Francisco de Paula Meira Lima 1327
Antonio de Araujo e Albuquerque 12t|2
Manoel Paulino de Gouvea 1259
Vigaro Antonio Francisco Monteiro 1257
Dr. Manoel Vicente Ribeiro de souza 1257
Antonio Alves Vianna 1249
Padre Juze Joaquim Camello de Andrade 1247
Manoel Gongalves de Farias 1246
Joze Joaquim Rocha Farias 1245
Manoel Rodrigues Campello 1259
Francisco de Paula Noberlo d'Andrada 1259
Dr. Joze Ignacio da Cunha Rebello 1257
Dr. Joan de Caldas Ribeiro Campos 1254
Antonio Domado Cavalcante d'Azevedo 1228
1225
1224
1221
1220
1218
1218
1214
1212
1195
1169
1165
1165
1162
1162
1161
1114
1105
-856
Francisco Perera de Arruda Cmara
Joo Dourado Cavalcante de Azevedo
J"o da Costa Villar
Joze Peres de Albuquerque Maranho
Joo Joze da Rocha Granja
Domingos Lopes Guimares
Antonio Joaquim de Mello Abreu
Francisco Joze da silva
Ignacio Bento de Loyola
Joaquim de Jezus Pinto
Francisco de Paula Abreu e Mello
Bicardo Nunes Cavalcante
Jernimo Cezarde Mello
Joze Bento de Moura
Barlolomeu Gomes de Albuquerque
Antonio Francisco Perera
i


*
Francisco de Paula Ferreira Rabcllo 834
Vicente Ferreira Coelho q^\
Miguel Pessoa de Araujn e Mello 032
Joz Correia de liveira e Andrade G17
Joa Joaquim da Cunlia Reg (JJ i
F.leilores da f'reguesia do P.o d'Alho.
Os stirs. votos
Lourenco Cavalcautc de Albuquerque 409
Vigario Joze Rufino Gomes Pacheco 407
Francisco do Reg e Albuquerque 406
Francisco Cavaloante de Albuquerque 406
Francisco de Hollanda Cbacom 396
Francisco Cavalcanle dos Santos 395
Manoel F'rancisco Ramos 394
Chrislovo de Holanda Cavaloante de Al-
buquerque 389
Mauricio Francisco de Lima 388
Francisco Cavaloante de Albuquerque 381
J>.. Manoel de Hollanda Cavalcanle de
Albuquerque 377
Antonio Henriquesde Miranda 371
Francisco Goveia de Souza Ramos 370
Dr. Joaquim Heginio da Mola Silveira 369
Pedro Domingues Cameiro 368
Rofino da Silva Tavar s 367
Joze Maria dos Santos Cavalcanle 366
Joo Carneirqda Silva Cavaloante .366
Joao Cavalcanle de Albuquerque 365
Joze Pereira da Silva 362
)r. Lniz Joze de Sampaio Jnior 362
"Sebastiao Antonio do Reg Cavaloante 359
Francisco Joze de Barros Silva 358
Silvestre Antonio de Oliveira Mello 342
Joze Carneiro da Silva Cavalcantc 339
Alcxandre Barboza da Silva 339
Manoel Cavalcanle de Albuquerque 321
Bernardo Joze do Valle 317
Antonio do Reg Achiotes 313
Manoel Francisco Cabral 267
Francisco Adrio Pinheiro 250
Manoel Barboza Camillo 244
Supplentes.
Padre Manoel Ignacio de Lima 103
Joao Ferreira Rabello 101
Dr. Joao Francisco Coelho Bintancourt 98
Ignacio Correia de Mello 82
1 Caixa da marca A o traveaslo vinda na
Rarca Franceza Camelia entrada no armazem
n. 3 em 12 de Junho do 1810 consignada a
A. Lehaniam & Companhia.
0 Barricas arruinadas marc J. P. A. &
Companhia viudas na farra Franceza Zili.i
entortas noarmazem n. BemSd'Qirtubrode
1841 consignadas a Joao P. Adour & Cnm-
panhia.
1 Barril S. marca vindo no Brlffue Porlu-
de quarleiro pela Suh-dclegalura desta'S're-
guezia de Santo Antonio deve reptitar-se
incluido o sur. Aprigio Joze d.i Silva para o
quarleiro das ras de S. Rila e Fagundes.
A V| SoTmAI II I M OS.
I'ara o Ccar se<>ne viageiu
iinmcm itatnente com a c.u-ga que li
guez Feliz Distino entrado noarmazem n. ttjver O Brigue lmprc/a, forrado, pre-
em 17 de Janeiro de 1842 consignad,, a \ .Au\0 e cavilliado de cobre de pri-
Ionio Jo7 I'upi'pis n
mcira marrha : trata se para carga
tonio Joze Ferreira.
8 Pipas marcas M P V vindas na Rarca Por-
tugueza Bella Pernambueana entradas noar-
mazem n. (5 em 21 de J metro do 182 con-
signadas a M. F. Ramal lio.
1 Ancorela marca J. C. M. vinda na Barca
Portugueza Bella Pernambueana entrada em
o armazem n. 6em21 de Janeiro de 1842 ,
consignada a J J, da Carvalho Moraes.
2 Ditas marca T. R. vindas na mesma Bar-
ca e entradas no mesmodia e no mesmo ar-
mazem consignadas a ordem.
50 Ditas marca vindas na mesma
Barca e entradas no mesmo dia e no mesmo
armazem, consignadas a M. F. Ramalho.
1 Dita marca $* vindas no mesmo navio ,
no mesmo dia e no mesmo armazem con-
signadas a ordem.
1 Barrica marca N. C. vinda no Brigue
Francez Armoi que entrada no mesmo arma-
zem em 18 de Fevereiro de 1812, consignada
a Me. Calmont ti Companhia.
3Caixas marca F. F. vindas no Brigue Por-
tuguez Je! iz Destino entradas no armazem n
7 em 23 de Novembro de 18 iO, consignadas a
Francisco Severianno Rabello.
1 Barril S. marca vindo na Barca Ingleza
Wm. Russell entrado em mo estado noar-
mazem n. 7 em 0 de Margo de 1842 consig-
nado a Ru.scll Mellors & Companhia.
1 Boceta em mo estado S. M. S. N. vin-
da pelo Correio no 1. de Margo do 1842 a
Pater & Companhia.
1 Sacco arruinado S. M. vindo no Brigue
Brazileiro Pernambucano entrado em 2 de
Joze Hollanda Cavalcanle de Albuquerque 71 Margo de 1842 no armazem n. 7.
Alfandega 6 d'Agosto de 1842.
COMMERCIO.
ALFANDEGA.
Rendimento do dia 8 de Agosto 603 133
DESCAimEGA HOJE 9 DE AGOSTO.
Brigue Bremense = Lowiso = Garrafes.
Brigue Inglez=Fanny= Bacalho
M O V i MENT DO PORTO.
NAVIO ENTRADO NO DIA 7.
Bremmen por Havre de Grace ; 70dias. tra-
yendo do ultimo Porto 42 dias, Brigue
Bremens Lowisede 294 tonel. Cap. J. T.
Vow Hagen equip. 13 carga diversos g-
neros : a Kallcmau & Rosemund ; passa-
geiros 4.
SAIIIDOS NO MESMO DIA.
Bahia ; Brigue Escuna Nac. Beja Flor, Cap.
Antonio Ferreira da silva santos carga
diversos gneros.
Trieste; Brigue Hespanhol Florentino, Cap.
Jacinto Maristany carga assucar.
V. T. P. de F. Camargo.
O mesmo Inspector &e.
Faz saber que no dia II do corrente niez
se hade arrematar em hasta publica ao meio
dia na porta da mesma as mercadorias abaixo
descriptas as quaes se acho comprehendidas
ne dispozigo do art. 272 do Begulamento ,
e por isso j annunciadas por Edital de 30
dias.
9 Quartolas com serveja arruinada marca
JW vindas na Barca Ingleza Pakenham por
40,> reis.
3 Quartolas com vinho ordinario marca
vindas na Escuna Amelia com 130 medidas,
pipa de 18o medidas BOj rs. Sendo esta ar-
rematagiio livre de Direitos ao arrematante.
Alfandega 0 de Agosto de 1842.
S. T. P. de F. Camargo.
D E C L A R A (; 0 E S .
ENTRADOS NO DIA 8.
Rio de Janeiro e Bahia; H dias, Vapor
Brasileiro Pernambueana de 240 tonel. ,
Commandante Manoel dos santos Ornellas ,
equip. 24 : a Joo Baplista Moreira : traz
164soldados, e 3 ofciaes.
Macei 5 2 dias Hiate Brasileiro S. Joze
Fiar do Mar, Cap. Antonio Joze Barreiros,
e quipagem 7 carga con ros : ao Capito.
Rio de Janeiro, Babia, c Macei ; 10 dias Va-
por Brasileiro Parahense, tonel. 240, Com-
mandante Joo Miiito Henriques equip.
24: a Joaquim Baptista Moreira.
Ter a Nova; 49 dias Brigue Inglez Fanny de
217 tonel. Capito John Hallett, equip. 11,
carga bacalho: a Me. Calmont <&C. .
EDTAES.
ss 0 vapor Paraense recebe as maias pa-
pa o Norte boje (9) as o e meia horas da
tarde.
HT" Artigo da Lei Provincial de 7 de Maio
do corrente a que se refere o meu annuncio
que foi publicado no Diario do primero do
corrente. = Art. 38. Os devedores da Decima
dos predios Urbanos, pagaro doze por cento
ao anno de juros que comegaro a correr ,
quanto as dividas existentes, trez mezes de-
nota da puhlicago detita Lei e do primeiro
simestre do anno linanceiro quanto as divi-
das fucturas dando o Presidente da Provincia
o regulamenlo para escripturago e arrecada-
go desles juros que sero aplicados para o
deIicit.=No impedimento do F.scrivo e Ad-
ministrador Joze Guedes Salgueiro.
= O Sub-Delegado Snpplente da Freguezia
de S. Antonio do Becie aviza que na cadeia
desla Cidade se achao os pretos Manoel e Cae-
tano este escravo de Joo x\lemo, e aquelle
de Joze Caetano ; segundo ellos diz-in a
im de que seos verdadeiro Senhores compare
gao nesla Sub-Delegatura pira o provarem e
tomarem conta.
t3f A Commisso de Polica da Assemhlea
I Legislativa desta Provincia enearregadj ou pissa^em com o capitao Francia
co Ferreira Borges na rua fia Cruz.
%& Prota-se para qualquer porto do Im-
perio o Brigue Escuna Nacional Bella Marilia,
forrado de cobre e de boa marcha : quem o
pretender dirija-se a Caudinho Agostinho de
I5arr<>salr;iz do Corpo Santo D. 67.
S^* Para o Bio de Janeiro segu viagem o
bom conhecido Brigue Nacional Bom Jess ,
para carga c passageiros trata-so com Gaudi-
no Agostinho de Barros ou com o Capitao
Joo Bodrigues Amaro.
= Para o Rio de Janeiro abarca brasilei-
ra Firmeza bem conhecida nao s pela velo-
cidade de suas viagens como pelos superio-
res commodos e bom Ira lamen lo aos passa-
geiros, segu em poucos dias por ter a
inaior parte de sao oarrcgameiito, para o res-
j lante e passageiros e escravos a frete trata-
so com Antonio Francisco dos Santos Braga
rua da moeda n. 1 42 ou com o capito da
mesma Nareizo Joze de Santa Anua.
tSF" Para o Canal a Escuna Dinamarque-
za Eliina bem conhecida nao s pela veloci-
dade do suas via.'ens como pelos superiores
commodos e bom Iratamento aos passageiros
segu em nuueos dias ; quem quizer ir de
passagem dirija-se ao sen Consignatario rua da
Cruz D. 4. ou ao (Capito a bordo.
cy Para o Aracaty sai impreterivelmen-
le no dia 14 do corrente a sumaca Estrella do
Cabo com duas tercas partes do seu carre-
gamento a bordo no dia de boje deve licar
quaze abarrotada o s recebe carga miuda :
os pretenden tes dirijo-se a Manoel Joaquim
Pedro da Costa.
cr 0 Hiate Nacional Flor da Larangeira ,
j bem conhecido nesla cidade sai para o A-
racaly impreterivelmcnte no dia 13 do cor-
rente, tem a carga quaze toda prompla ; e
adverte se aos snrs. carregadores que os pri-
ineiros que pozer'-m a carga no Trapixe novo,
sao os que tem a preferencia.
AVISOS DI VEBSOS.
Vicente Thomaz Pires de Figneiredo Camar-
go inspector d'Alfandega &c.
' Faz saber que nos armazens desta Alfande- contractar com quem por menos fizer a publi-
ga se acho alem do lempo permittido pelo cago dos seus iraballios por tachigrafos ,
Begulamento as mercadorias abaixo descri- convida as pessoas que se quizerem propor
tas as quaes se dentro de 30 dias nao forem esta empreza a enviar ao primeiro Secretario
despachadas se proceder a sua venda em has- da mesma Assembiea, Antonio Joze d'Olivei-
ta publica por conta e a oiista dos seus do ra as suas propostas em carta fechada aleo
nos sefli que Ibes lique competindo allegar dia 20 do corrente.
couza alguma contra o elfeito d'esta venda. = Na "isla dos propostos para Inspectores
r Oiiein quiser dar 30j mensaes rece-
bendo 2,> de premio dando-se fiador iik).neo
que agrade annuncie.
tsr Prccisa-se de OOji a premio sobre hy-
potbeca : na praga da Independencia loj n-
14 se dir quem pretende.
r Ofl'erece-se um pardo de idade e
muito boa conducta para caixeiro de com-
pras e vendas, e mesmo algumas viagens :
quem se quiser utilisar de seu "presumo di-
rija-se a rua das Flores D. 6, que achara
com quem tratar.
EE^ A sociedade das Artes-mecanicas desta
cidade tem a honra de parlecipar, que ten-
do j aberto o Curso de Grainmatica e Meca-
nica applicadas as artes as quintas feiras as
noites, e nos Domingos pelas manhs no
consistorio de S. Joze ; a im de que sejamos
mais habis ROS nossos trabalhns, e a nos
menos pezados, e mesmo para de alguma
forma apparecer a nossa industria .' dmos-
nos esses passos a nos difliceis e os mais a-
e;rlados para complemento da nossa gloria ?
agora s que nos resta he a salisfago de rom-
municar-vos convidando-vos meus com/ia-
nheiros Ai listas, o Mes tres d'oflicinas para
nos ajudar os nossos trahalhos quaes sero
uteis a nos mesmos ; e igualmente seremos
algum ilia recompensados pelo nosso Sabio ,
e Benfico Governo.
tsw Quem precizarde um bolieiro oqual
sabe tralar de cavados e tambem feitorizar
sitio ; dirija-se a rui do Colegio venda das ca-
zas novas do snr. Cimba.
tsr A pessoa que annunciou querer per-
mutar um sobradinho, por urna caza ter-
rea; annuncie em que rua he o dito sobra-
dinho.
$ZT Manoel Joze Teixein Bastos Jnior ,
professor substituto das cadeiras de primeiras
letras da cidade de Olinda propoem-se a dar
ligoes de (rammatica portugueza Arithme-
tica e Geometra pratica : quem se quiser
utilisar do seu presumo, pode procural-o
( das 8 ale as 10 horas da manh e das 2 as
3 ila tarde) na rua das Agoas-verdes de-
fronte da caza que tem lampio.
Offerece-se um rapaz portuguez para
caixeiro de rua ou para tomar conta de li-
ma venda por balango do que tem bastante
pratica ou de outra qualquer oceupaco : na
rua do Crespo D. 8.
tsy Prcciza-se de um pequeo portuguez ,
de 12 a 14 annos de idade para caixeiro de
um pequeo estabelecimenlo : na rua Nova
lado do norte penltima loja.
xzr Da-so 330ji rs. a juros de um e meio
por cento sobre penhores de ouro e prata :
quem os quizer, dirija-se a rua do Hozado
da Boa-vista I). 17 das 3-horas em diante,
que achara com quem tratar.
=No oceulto, que o snr. Luiz Joz Go-
calves, deixa, que osen gado vaceum, destrua
Bfl lavouras do abaixo assignado no lugar
do Rosuge como se tem visto por vezes e
outras tantas consentido que parte desse ga-
do se v amarrar no sitio do abaixo assignado
sem expresso consentimento seu ; e como po-
de succeder que dessa falta decaulella em
quanto a entrada do gado as lavouras, e
dessa arbilrariedade de o amarrar no terreno
do abaixo assignado possa resultar algum
desgosto causado pelo dito sr., ealgunsde
sua familja cerno hia succedendo no dia 7
do corrente em que o mesmo abaixo assig-
nado eslava fora da sua casa : pelo presente
o adverte que por nenhum modo quer que o
gado do dito snr. pize no seu terreno, edo
contrario protesta desde j usar dos meios
legaes. Antonio Bodrigues Baraxo.
= Faz-se vestidos de senhoras lava-se ,
e engomma-se : no pateo de S. Pedro sobra-
do da quina D. 3.
ss Precisa-sealugar urna prcta que saiba
engommar ou alguma que queira apren-
der : na rua da Guia ( no Becife) N. 13.
= Percisa-se de urna caza terrea ou lo-
ja que tenlia alguns fundos ; sendo na rua
dircita tbe as 3 ponas ou aterro da Boa-
vista tliea Matriz : quem ti ver annuncie.
= A pessoa quo annunciou urna escrava
crila de 10 anuos que coze bem engom-
ma ensaboa, e cozinha para fora da pro-
vincia dirija-se a rua do sol no 1. andar
do sobrado em que mora o Sr. Teen te Coro-
nel do batalbo novo ou annuncie a sua mo-
rada.
ss Os srs. que tem pedido emprestado t'o-
Ihas atrazadas deste Diario queiro ter a
bondade man Ja-las restituir ; pois que essas
folhas fazem parle da eollecgo do archivo da
redago.
ss Bernardo Fernandes Vianna comproa
por ordem do snr. Joze Pinto Coelho da
villa do Ico trez bilhetes da lotera de ns.
1372, 1260, e974, e um meio dito n.
1043; edois da lotera do Rozario da Boa-
vista dens. 2322, e248l.
ss Os abaixo assignados fazem scientea
todas as aulhoridades da polica desta cidade ,
e lora dclla que 1 lio dezapareceo seu caixei-
ro de neme Antonio Joze da Silva com a
quantia de tlih rs. pouco mais u menos era
sedudas ou em cobre pertencsnles as coti-
las das semanas que havia de entregar no dia
3 tendo desaparecido no dia 4 do corrente
pelas 11 horas da manh.
Manoel Joze de Figuereido & Irmio.
-NodiaTdo correr te pelas 7 borasdodia voou
um papagaio grande c bonito com corrente
de ferro no pe para os quintaes da rua do
Hoza rio que boto para a rua das I irangeiras,
a pessoa que o tiver pegado queira por fa-
vor leva-lo na venda da rua das larangeiras
I). 8., que se gratificar o seu trabalho.
= Permuta-sc urna caza terrea sita na rua
das aguas verdes no fundo da igreja de S.
Pedro D. 7 por oulra no patio de S. Pe-
dro rua direira ou palio da penlia que
tenha poco s e se voltar o que for justo :
quem pertender dirija-se a rua direira venda
I). 1 ao virar para S. Pedro ; na mesma
ha para vender urna porgo de caf com casca.
Tendo-se perdido um protesto com u-
ma letra dentro de rs. 4:134jl38 passada
pelo sr. Joo Joze Ribeiro dos Santos ; quem
a achar faga o favor entregar-la na rua do
viga rio N. 7, que se llie recompensar seu
trabalho.
Roga-se ao snr. J. S. A. que v ou
mande pagar a quantia de 8898 rs. do orde-
nado que ficou devendo a um seu caixeiro ,
e do contrario ser publicado o seu nome por
cstengo nesta folha e se usar dos meios
competentes.
Aluga-se duas casas na rua da alegra ,
urna de onze mil rs e outra de oito: procu-
rem na caza do doutor Pereira na rua do
Rangel.
IT Antonio Joze Francisco Veiga vende
130 barricas com assucar, vindas do Rio For-
mozo : para examinar no trapiche do Vianna
e para o ajuste em sua casa na rua do Amo-
nio.


E!- SfiHSfJS
4
PILLAS VEGETAES B UNIVERSYES AMERICANAS.
Estas pilulas j bem condecidos pelas gran-
des curas que tem teito. nao requeren! nem
dieta e nem resguardo algum ; a sua com-
posigo to simples que nao fazem mal a
mais lenra crianga : em lugar de debilitar ,
forlifico o systema purifican o sangue ,
augmento as secreges em geral : tomadas ,
seja para molestia chronica ou somente co-
mo purgante suave; o nielhor remedio que
tem pparecido, por nao deixar o estomago
naquelle estado de constipaco depois de sua
operago como quase todos os purgantes fa-
zem e por seren mui facis a tomar e nao
causaren! incommodo nenhum. 0 nico de-
posito dellas em casa de D. Knoth agen-
te do author : na ra da Cruz N. 57.
N. B. Cada caixinha vai embrulhada em
seu receituario com o sello da casa em la-
cre preto.
tsr Josefa Margarida retira-se para a <". i d a 11.
do Porto, com duas flhas.
cr Roga-se ao snr. Luiz Cezar Pinto Fa-
rias o obzequio de comparecer na ra do
Livramento D. 3 onde se Ihe dezeja fallar
a negocio de seu interesse.
tsr A Meza regedora da Irmandade do
Divino Espirito Santo, convida por meio
deste a todos os limaos da mesms para reu-
nio de meza geral no dia 10 do corrente 6
devem estar reunidos as 9 horas da manh em
ponto no consistorio da mesma em S. Fran-
cisco.
tsr Quem annunciou querer vender a ope-
ra da Norma dirija-so a ra do Vigario nu-
mero 5.
or A Senhora I). Anna Alexandrina de
Castro I.eo pode mandar na loja da ra do
Crespo D. 12 receber a encomenda que Jhe
trouxe o Senhor Rozas de Pajahu de Flotes,
e a vista de sua carta I lie ser entregue a en-
comenda.
tsr Quem tiver alguma couza a tratar com
oDr. Joze Joaqim Geminiano de Moraes Na
varro, o procure na ra dos Quarteis primei-
ro andar por cima do botequim.
IST" Aluga-se o segundo andar da caza N.
382 na ra do Fogo : a tractar na Pracinba
do Livramento sobrado D. 22
tsrUm moco brasileiro de 25 annos, bran-
co casado que d fiador a sua conducta se
oflerece para despachar passapurtes ou ou-
tro qual servigo bem como escrever em al-
gum cartorio ; quem de seu presumo se qui-
ser utilisar dirija-se a ra das Cruzas em caza
de Hedro Baptista mestre da msica dobata-
Ibiode G. N. de s Antonio; assim como pre-
cisa-se alugar urna caza terrea que nSo exceda
o seu aluguel de 6 a 7.> mensaes ou mesmo
um quarto ou soto.
tsr Offerece-se para caixeiro de escripia ,
ou outra qualquer oceupago decente um
rapaz de 17 annos. que escreve bem e he
suficientemente versado tanto em arithmeti-
ca como na lingoa latina : a prssoa quedel-
le precisar dirija-se a praca da Independencia
Joja n. 21 e22.
HT Precisa-sc de umacozinheira: no Co-
legio de meninas atraz da Matriz da Boa
vista.
tsr Aluga-se urna grande caza na estrada
deJoode Barros, com duas grandes salas,
4 quartos toda envidracada e pintada co-
zinha fora porta na saa de diante para o
quintal porto na frente boa cacimba e
grande quintal com algumas arvores : a tra-
rar na ra do Rangel junto ao beco do Carce-
teiroD. 25.
= A viuva e herdeiros do falescido Luiz
Ferreira Campos, fazem publico pelo presen-
te annuncio que o sobrado 0. 56 da ra No-
va desta ciade alem d'estar pinhorado por
mandaran) as suas propostas para convidados
= Quem annunciou no Diario de 8 do
corrente precisar de 200* res a juros de
Juis por cento com lir uia a contento ; dirija-
se a ra do Fagundes venda I). 4 que se
dir.
= Narcizo Joze de Carvallio retira-se
pura o Porto.
D. Roza Emilia Augusta da Crui com
sua filha menor retira-se para fora daTrovin-
cia.
A pessoa que annuncion querer 200,* a
premio dirija-se a ra do Queimado I. 3 que
Ihe (liro quem os d
Domingos Antonio Joz da Silva e Mello
retira-se para o Aracaty.
sy Preciza-se fular com o Sr. Joz Joa-
quim Anastacio ; as 5 pontes D. 51.
crO Padre Francisco Dias deOliveira. leu-
do noticia que apareceo no Recife urna obri-
gago em seu nomo roga e previne ao res-
peitavel publico que ninguem acceite nem
negocie tal obrigago porque he falca, e pa-
ra evitar o comprometimento de quem quer
que possa ser iludido, faz o presente annun-
cio para que ninguem se chame a ignoran-
cia pois nao de ve letras nem obrigacoes a
ninguem.
COMPRAS
Escravos de ambos os sexos e tam-
bem com officios carpinas pedreuos e fer-
reiros para fora da provincia : na ra da
Cadeia de S. Antonio sobrado de um andar
de varanda de pao D. 8.
tsr A historia da Igreja Pernambucana,
por Mariz: no convento de S. Fiancisco a
fallar com Fr. Joao Capistrano de Mendon-
ga ou annuncie.
tsr Urna negra perfeita cozinheira e que
nao tenha vicios nem achaques : no atierro
Ja Boa vista venda D. 19 junto ao boo do
forreiro.
tsr Um braco de balanca de bom tama-
nho um peso de arroba e um meia dita ,
o dousat 4 taboleiros grandes que sirvo pa-
ra cerieiro : na ra estreita do Rozado Do-
cima 15.
MT l'm papagaio que seja bastante grande
bonito e fallador : na ra do Vigario n. 8.
VENDAS.
execugo d'annunciantee mais herdeiros de
seu finado marido cuja execugo anda pen-
de na relaco por embargos foi arrestado
em 1836 pelo juizo da segunda varado c-
vel a requerimento do dito finado seu marido,
cujo arresto foi julgado por sentensa no pri-
meirod'Outubro uodito auno; e para que
ninguem se chame a ignorancia, fazem o pre-
zente annuncio.
= Quem tiver urna negra moca, que sai-
bai bem cozer o a quena trocar por um ne-
gro de nago ; dirija-se na ra do Cabug
decima 4.
= Alluga-sc un moleque para qualquer
servico; na ra do Mundo-novo D. 9.
= Preciza-se de urna ama de boa conduc-
ta para servico de urna casa de pouca familia,
na praca da Independencia loja n. 2.
= A commisso administrativa da socieda-
de Terpsichore pela segunda vez comvida aos
snrs. socios a reunir-se em o dia ll do cor-
rente pelas 6 horas da tarde afim de ter lu-
gar a approvaco de novos candidatos, outro
sim partecipa que foi marcado o dia 20 para
a partida do mez; e convida os snrs. socios,
cr Pentes de tartaruga da moda lisos e
iberios, ditos de marrafa ; t conserta-se to-
da obra de tartaruga tudo por prego mais
commodo que em outra qualquer parte: na
ra do Arago no deposito de assucar refi-
nado.
ur Um bergo de Jacaranda quasi novo ,
de muito bom gosto e com o seu competente
cortinado de cambraia um par de lanternas
lavradas com p de vidro na rua da Cadeia
defronte doThealro D. ll no primeiro andar.
tsr Um escravo ptimo remador de lanxa,
e 10 pipas arquiadas de pao e duas ditas ar-
qdiadas de ferro ; em fora de portas ao p do
beco largo venda D. 18.
tsr Urna escrava moga de 22 annos ,
engomma peifeitamentee cozinha ; urna dita
costureira corta e laz urna camisa e tambem
vestido a qual se dar a contento ; um rou-
latinho de 14 annos muito bonito proprio
para pagem ou oficio dous pelos mogos
para todo o servigo mesmo de campo, urna
negrinha de 5 annos por 250* e urna mu-
latinha de 12 annos : na rua do Fogo ao p
do Razario D. 25.
tsr Um escravo de nago de 22 annos ,
sem vicios o que se afianga e ptimo para
socar assucar : na rua do Livramento indo
para a penha D. 23 segundo andar de ma-
nh at as 9 horas e de urna da tarde as 4.
tsr Huma escrava de bonita figura idade
de 22 annos, a pouco lempo parida, tem pti-
mo, leile he mui sadia coze, engoma e cozi-
nha muito bem; urna dita boa raumbaiida e
muito boa custureira urna crila muito fiel
boa vendedeira defazenda; qnalro ditas com
habilidades; um escravo bom cuzinheiro da-se
a contento; quatro ditos para todo o servisso ,
dois lindos molecotes idade 18 a 20 annos ,
sao de boa conduela e servem para pagens ; na
rua d'Agoas-verdes D. 38.
IST Familia da Ierra de boa qualidade a
Gl20, e arroz com casca a 3840 o alquei-
re_, tudo pela medida velha sera amarella
a 320 a libra loncinhode Santos muito al-
vo a lGOita : no pateo do ('armo quina
rua do Hortas lado direilo D. 1.
= Dous pretos por 500* mil reis cada
lium, bous para todo'o Irabalho; dous mo-
loques de 12 a 19 annos; 5 pretas mogas boas
para servirem em huma caza : rua de Agoas
Verdes D. 57.
Huin piano em muito bom uso por pre-
go cmodo na rua do Collegio D. 7 lado do po-
enle.
tsr Superiores charutos da Cachoeia ,
chepudos prximamente superiores aos da
Ha vana : no atterro da Roa vista I). 55 caz
de tintureiro.
tsr Urna barcaga de carga de 9 caixas ,
[rompa e aparelhada de um tudo boa de
vella nova e em bom uzo bons ensera-
dos e embonos novos a todos os seus per-
lences em bom estado : h Iralar com Anto-
nio Joaquim dos Santos em fora de piulas
D. 14.
tsr Um ptimo mulato com oficio de pe-
dreiro, mogo, e robusto; urna negrinha creo-
la de 14 annos cose alguma couza, e en-
gomma : na rua de Agoas verdes D 12.
tsr Buis mangos e muito bons para car-
ro gordos o sao novos : no engenho barba-
Iho na Comarca do Cabo a tratar com opro-
prielario do mesmo engenho.
tsr Um escravo de nago congo c urna
escrava de nago cagange sabe todo o arran-
jo de urna caza : no largo do Tergo loja de
fazendas D. 8.
tsr Urna alva para padre muilo rica ,
bordada de susto em pao de esguio urna
pipae urna quartola arquiadas de ferro, o
mais 5 llaudres e medidas tudo do servigo de
azeite de carrapato, urna manga de vidro in-
gleza lavrada e urna lanterna france/.a :
na rua das 5 poutas D. 39.
tsr Farinha de trigo da bem conbecida
marca SSSF: na prensa doSr. Mendonga no
forte do Mallos.
tsr Um bom cavallo mellado, dinas bran-
cas nem achaques e ensinado para car-
ro : na rua do Queimado loja de ferragens
Derima 5.
Para fora da Provincia, ou troca-se por
outro, hum preto moco oflicial de sapatei-
ro e pescador : na Bestillago de Agoa ar-
denterua deS. Rila, ou no Trapiche da Com-
panhia.
tsr Urna porgan de lenha de boa qualidade
para olaria ou Padaria, por mdico prego pos-
ta no Arrombado quem della precizar dirija-se
a Claudio Dubux rua da larangeira D. 5
sobrado de dous andares, ou ao sitio das Man-
gabeiras denominado o peixinho.
tsr Taxas de ferro coado e balido em
bom sor timen toe outras ferragens nnis para
; um
salas grandes cozinha fora boa cacimba e
quintal mundo na ruada S. Cruz defronte
da ribeira da Uoa vista : a tratar com Miguel
Carneiro da Cun.'.a no lugar dos Coelhos.
tst Para pagamento de dividas .um pe-
queo mais muito lindo e bom sitio no Mon-
teiro com caza de vivencia de tijollo e terre-
no aos lados para se edificarem duas cazas ,
limadas quaes ja lm feitosos alicerces : o
prego hade ser commodo se u comprador se
quizer ajusfar com o dono ; no mesmo sitio a
fallar com Manoel da Ponte ou na rua de Ago-
as verdes D. 51. ou no convento deS. Fran-
cisco com Fr. Joze de N. S. da Saude.
ESCRAVOS FGIDOS
Engenho por prego barato ; um moleque
muito robusto proprio para aprender qual-
quer oficio : na ruado Vigario N. 7.
tsr Umsilhocom pouco uzo, para mon-
tana Je senhora com manta o mais aira li-
jos : no Recife rua da Conceigo loja n. 28.
tsr Dous mulatos mogos e robustos por
500,* cada um : na rua da senzala velha ca-
za de B. Lasserre A Companhia.
Urna escrava crela de 19 annos co-
se bem engomma ensaboa e cozinha so-
Irivel para fora da provincia ao compra-
dor se dir o motivo; quem pretender an-
num-ie.
tsr Taboado de pinho americano at 5 pal-
mos de largura e de todos os comprimen-
tos dito da Suecia costado costadinho ,
assualho e forro de cazas e fundos de barri-
cas al 50 palmos de comprimento, e de
prego de 5840, 3* 5500, 6*, 6400 por du-
zia e a vista do comprador se far melhor
arranjo por se querer desocupar o armazem :
atraz do thealro junio ao sobrade de Manoel
Antonio a fallar com Joaquim Lopes Ma-
chado caixeiro de Joo Malheus tambem
vende-se a praso conforme as porges.
tsr Um preto e urna prela com duas cri-
as urna de 10 annos e outra de 18 mezes ,
ptimos para o mattoou engenho por de l
lerem sido, ou se truca por urna morada de
caza nos 5 bairros desta Cidade que nao
exceda a 1:500,)i : na rua da Cadeia do Be
cife n. 58.
tsrVende-se, permula se ou arrenda-se um
pequeo sitio, muilo perlo por ser logoao sa-
bir da soldade para o Manguinho com nao
poucosarvoredos de frtelo chaos proprios ,
com grande e decente caza de sobrado toda en-
vidragada,}eontendo quatorze quartos, um ale-
greto na fren le, com dous por toes de ferro e
no fundo outro porto, grande cocheira, caza
da para pretos, c cozinha, pogo de agoa capa/, de
beber e tanque para banho : na rua da Pe-
manha e
tsr Urna escrava de nago, ptima cozi-I nha sobrado D. 18. da 0 as 8 da
nheira o engomadeira na rua do Colegio das 2 da tarde em diante.
Decima 7.
tsr Varios instrumentos nuticos livros
e mappas : na loja de louga da rua da Cruz
Numero i.
sr Cavados com as qualidades precisas ;
na rua da Conceigao da Boa vista venda D-
cima 50.
tsr Una caza terrea com 5quartos, duas
No dia 2 de Agosto corrente dezapare-
ceo um preto de nomo Joz de naco angico, j
velhodecabeca branca alto e seceo, doento dos
ps o qual tinha variado e dizia o querio
matar andava ceultando-seem caza; quem
o pegar pode entregar na rua velha da Boa-
vista sobrado D. 35 que ser recompengado.
tsr A deis mezes rouco mais ou menos
fugio um negro de nome Joz de nagao angico
que representa ter de idade 40 annos alto e
reforgada do corpo, cara larga, odios grandes;
quando fugio levava vistido camisa e caiga de
algudo, c chapeo branco consta que foi para
o Sul, e supoem-se que eslava em Alagoas em
caza oceulta, que se protesta punir com todo o
rigor da lei ; a pessoa que o aprehender le-
ve-o a praga da Boa-vista D. 4 |que ser gra-
tificado.
cr A um mez fugio do poder do Doutor
Pereiri o Africano Jozecalabar, cujos sig-
naes sao o seguintes : boa estatura grogo
do corpo pouca barba e lem um odio vaza-
do consta que elle anda por partes de Bel-
lem e Rozarinho : quem o apreenderleve-o
ao.mesmo Doutor na rua do Rangel, que ser
bem gratificado.
tsr Fugio urna crela de nomo Thoma-
zia de idade 18 annos bem parecida e su-
poem-se"estar oculta em alguma caza como
ja acontecen da primeira vez que ella fugio c
roga-se a quem della souoer haja de a le-
var na rua das Cruzes no primeiro ou tercei-
ro anJar do sobrado l>. 16, que ser ge
nerozamente recompengado.
cr Domingo 7 do corrente desaparoco
hindo vender agoa na rua urna negra de na-
co angica sem (albos pela cara, ohamada
Margarida um tanto bugal ja um tanto
velha alia groca cor muilo fula levou
vestido de chita encamada, panno da costa ja
velho, cabegode algodozinho; quem a pegar
leve a rua do Ainorim a seo Senhor Antonio
Joze Ramos que recompensar.
No da quatro dejull.o p.p. fugio um
preto de nago, de nome Antonio, cosinheiro,
alto, delgado do corpo, de 20 annos de idade,
brinco na orelha esquerda, psraxados de bo-
bas quem o pegar leve a rua do Rangel D.
25 que ser gratificado.
Roga-se aos Snrs. Delegado sob-
Delegado d'esla e mais comarcas, e Aulhori-
dades PoJiciaes e pessoas particulares a
apreengo dos escravos abaixo declarados.
Francisco nago rebollo cujo escravo foi do
fallecido Gervazio Pires Ferreira apelida-se
por Francico de Veras por ter sido escravo
d'um tal Veras cujo escravo oflicial de pe-
dreiro e trabalhou muilo tempo as obras
publicas, baixo, cabega sobre o grande, olhos
tambem grandes abugalh idos e afumagados ,
nariz mais afiliado que chato boca regular ,
beicos grogos peilos balidos, idade em que
fugio de 22 a 25 annos, fgido a 23 de Selem-
brode!859. Valentn naco Costa com
ossignaes seguintes: cor prela, corpo secco ,
cabega orelhas pequeas olhos grandes
abugalhados, meios vesgos, nariz mais afilado
que chalo, boca obsicudada denles acatigu-
lados, pescogo comprido peito ouvado ni8os
pez, e altura proporcionaes, pernas finas, ida-
de em que fugio 16 a 17 annos tendo o seu co-
mego a 10 de Abril de 1857, quem osapreen-
der mande-os, ou leve-os a rua de S. Gonsallo
entregar a Manoel Elias ds Maura que gra-
tificar o primeiro com cincoenla mil reis ,
e o segundo com cen mil reis.
No dia 5 do corrente mez fugio um mu-
alo de nome Manoel filho da cidade de O-
tinda onde tem sido visto depois da fuga ;
foi escravo do juiz de direilo o sr. Doutor An-
tonio Baptista Getirana : elle representa 16
annos de idade, os cabellos corlados de pouco
tempo beicos grandes e grossos dentes da
frente largos com tima cicatriz recente de
corte de faca no dedo index da mo esquerda;
levou carniza e caiga de algodo da Ierra ,
j.iqneta -le chita, o chap o preto de soda: quem
o pegar leve-oao aterro da Boa-vista oaza do
medico Brito que ser gratificado.
RECIFE NA TYP. DF M. i ni; i\ = 1842


Full Text
xml version 1.0 encoding UTF-8
REPORT xmlns http:www.fcla.edudlsmddaitss xmlns:xsi http:www.w3.org2001XMLSchema-instance xsi:schemaLocation http:www.fcla.edudlsmddaitssdaitssReport.xsd
INGEST IEID E8018Z2CA_MDHDPB INGEST_TIME 2013-04-13T02:26:20Z PACKAGE AA00011611_04766
AGREEMENT_INFO ACCOUNT UF PROJECT UFDC
FILES