Diario de Pernambuco

MISSING IMAGE

Material Information

Title:
Diario de Pernambuco
Physical Description:
Newspaper
Language:
Portuguese
Publication Date:

Subjects

Genre:
newspaper   ( marcgt )
newspaper   ( sobekcm )
Spatial Coverage:
Brazil -- Pernambuco -- Recife

Notes

Abstract:
The Diario de Pernambuco is acknowledged as the oldest newspaper in circulation in Latin America (see : Larousse cultural ; p. 263). The issues from 1825-1923 offer insights into early Brazilian commerce, social affairs, politics, family life, slavery, and such. Published in the port of Recife, the Diario contains numerous announcements of maritime movements, crop production, legal affairs, and cultural matters. The 19th century includes reporting on the rise of Brazilian nationalism as the Empire gave way to the earliest expressions of the Brazilian republic. The 1910s and 1920s are years of economic and artistic change, with surging exports of sugar and coffee pushing revenues and allowing for rapid expansions of infrastructure, popular expression, and national politics.
Funding:
Funding for the digitization of Diario de Pernambuco provided by LAMP (formerly known as the Latin American Microform Project), which is coordinated by the Center for Research Libraries (CRL), Global Resources Network.
Dates or Sequential Designation:
Began with Number 1, November 7, 1825.
Numbering Peculiarities:
Numbering irregularities exist and early issues are continuously paginated.

Record Information

Source Institution:
University of Florida
Holding Location:
UF Latin American Collections
Rights Management:
Applicable rights reserved.
Resource Identifier:
aleph - 002044160
notis - AKN2060
oclc - 45907853
System ID:
AA00011611:04689


This item is only available as the following downloads:


Full Text
/
Auno de 1842.
Segunda Fe ira 4
Tudo agora depende de no meamos ; da nossa prudencia modericao e energa : con
. uein#j como principiamos e serenas apuntarlos com admiraco entre as Nacoes mai
, (Proclamaoao da Assessbla Geral do Iran.)
PARTIDAS DOS CORREIOS TERRESTRES.
Paraibu e Kio grande doNorie, segundase sextas feiras.
CoUn. refew. .-.
Bonil. iGaranbuni, a -0 a 24-
C)<> Serinhaem ""' 'O""010 '
|<,e'3. Santo Antio quintas fei
Fono Caira Macelo e Alagoas no i. *
13. Santo Anto quintas feiras. Olinda todos as dias.
.
DAS DA SEMANA.
4 Se. s. Iialid Bainha de Portugal. Chae. Aud. do J. de
lei. s. Atbanaiio M. Re Aad do J. de D. da!, t.
6 Qjti. Domingas V. If. Aud. do J. de D. da 3. T.
7 Quii. Pulquera V. M. Aud do juii de D da 2. v
s 5eJt. ', Pn.copio M. Aud. do J. de D. da \\ .
J Sab. s. Cyrillo B. M. Ral. Aud. da J. de D. da 3. t.
40 Don. a. Janoario seus Com. Mm.
J>. da 2. v.
de .Tullo.
Anuo XVIII. N. 140,
a
O Diario i>ublica-se todos o< dias que nao forem Santificado* : a p"fo da asignatura h
da tres mil rcis por quartel pagos adianlados. Os annuncios dos asaignantea saa inseridos
gratis e os dos que o n.io forem r.t:n> de 80 rea por linha. Aa reclamare* derem sai
dirigidas aestaTypografia ra das Cruus 3, ou pr.ca da Independencia loja V lirroa
Kumero 37 e 38.
Cambio aobre Londres 26 { d. p. 4U.
Paria 360 re p. franco.
, Lisboa 400 por 100 de pr.
Moeda de cobre i por 400 de descont.
Ideas de letras de bo.s firmas 4 e 1 i
Descont de bilh. da AlfeniWga 4 por 400
ao met.
de ji'lho. compra .-da.
Oua.0 Moeda de 6,400 V. 46,000 4,00
a u N. 4o,80J 46.000
> > da 4,000 8,600 8,800
Pl* - Paiai-rs 4.83 4,ao0
Petna Columnares 1,8.10 4,8o#
u dita Mexicanas 1,830 1.830
II saluda 4,600 1,650
Preaniar do din k de Julla>.
4. al lloras e 18 m. da SMUM,
2. al horas r 42 ni. da tarde.
PHASES DA LA MEZ UE JULHO.
Quarl, aiing. a 30 a 0 horas e 22 ni. da lar J.
tu. Nova a S-- s 4 bnras e 41 m. da manli.
Quart. rresc. a 44-- la 7 horas e 49 m. da tard.
La nheia
a 22 s 8 horas e 36 aa. da ruanh:
"a
DIARIO l>E PERNAMBUCO.
PARTE OFFICIAL.
GOVERNO D PROVINCIA.
EXPEDIENTE DO DA 27 DO P.VSSAO.
Officio A Joze Ramos de Oliveira sssEx-
islindo as margens do rio =Cubato da pro-
vincia de Santa Catharina nascentes d'aguas
ternaes cuja eTicacia contra muitas enfer-
midades aliaes rebeldes outros tractamen-
tos est hoje to reconhecida, e experimen-
tada ", que das provincias do imperio mais vi-
sinhas concorrem annualmente aquella
muitas pessoas para gozarem o benificio dVs-
sas aguas faltando com tudo anda um hos-
pital e outros arranjos que facilitem o uso
commodo, e pacifico d'ellas; e convindo levar
a efcilo a construeco de semelhanta edificio:
encarrega V. S. do promover nesta capital
urna subscripeo para o indicado fim espe-
rando que V. S. acceile, e desempenhe
esta comniisso com ozelo e philantropia ,
de que he dotado dando-me corita do resul-
tado para poder salisfazer a requisito ,
que sobre tal objecto me dirigi o Exm. Pre-
sidente da referida provincia de Santa Catha-
rina em officio delude Abril prximo pas-
sado.
De igual theor seexpedro ao coronel Joo
Francisco de Chaby, e a Manoel Caelano Sou-
res Carneiro Monteiro.
Cirrular Aos juizes de Direito do crime
da provincia, remetiendo exemplaresjlus leis
.do anno do 1841 de numero 189 195 e de
206 260 inclusive ; dos decretos do Governo
de numero 99 lO), e das dicises de nu-
mero 511 546 com dous additamentos ao.
cadernos 7. e 8. indo tudo acompanhado
dos respectivos ndices : assim como exem-
pl.ircs dos decretos d'este anno n. 120 142
inclusive e das deciseS de numero 1 9.
Olficios Ao director interino do curso
jurdico de Olinda, ao Presidente interino da
Relagao, e ao Inspector da thesouraria da fa-
zenda fazendo remessa igual que faz o
objecto da circular antecedente.
Circulares As cmaras municipaes aos
juizes de direito do civel, aos municipaes e
de orphos e ao dos feitos da fazenda re-
metiendo exemplares dos decretos d'esla an-
no de numero 120 142 inclusive, e das
decises de numero 1 9.
Officio Ao Inspector da thesouraria da
fazenda transmiltindo as ordens do tribu-
nal do thesouro publico sob os nmeros 52
o 55.
Dito Ao mesmo ordenando, que man-
de pagar as despesas feitas para o projecto
do novo caes d'alfandega cujas conlas Ihe
remete.
Dito Ao engenheiro Vaulhier commu-
ncando a expedido da ordem precedente.
Portara Nomeando o teen te de prime-
ra linha reformado Joaquim Joze de Sousa,
instructor do esquadr^o de cavallaria da guar-
da nacional de Serinhaem.
Olficios Ao Commandante das armas e
ao Inspector da thesouraria da fazenda in-
telligenciando-os da anterior nomeago.
Dito Ao engenheiro Vaulhier, deter-
mnando-lhe que despega dos trabalhos das
obras publicas ao segundo tenente Joaquim
Ignacio de Carvalho Mendonga e Joze An-
tonio da Silva Grilo Yisto nao convir que
elles continen, no servido por nao haver
necessidade de ajudanles; tanto mais prelen-
dendo, que se Ibes augmenten os vencimen-
tos.
Portara Ao Inspector do arsenal de ma-
rinha ordenando, que mande fornecer urna
vela grande nova Escuna = Lebre = e o
mais que ella precisa.
Diti Determinando ao cirurgo encar-
regado da vaccina que remeta com urgen-
cia algumas laminas de puz vaccinieo para
seren enviadas ao Exm. Presidente da pro-
vincia do Rio grando do norte.
Officio Ao Juiz relator da junta de jusli-
tica significando om resposta ao seo officio
de 14 do eorrente, que designa o da 28 pa-
ra sessaoda mesma junta.
Dito Ao Presidente interino da ReIac,o,
communicando o contedo no precedente of-
ficio e dizendo-lhe queira determinar",
que comparega hora do costume o Dezem-
bargador que deve servir de vogal em lu-
gar do que S. S. nomeou para relator.
Dito Ao Commandante das armas or-
denando que mande avisar aos vogacs mili-
tares da juntado justiga para comparcccrcm
amanh hora do costume.
Dito A cmara municipal d'esta cidado ,
remetiendo, approvados pela Presidencia ,
as plantas projectos e orcamenlos feitos
pelo engenheiro L. L. Vauthier para o empo-
dramento e esgotamento do atierro da Boa
vista.
Dito A irmandade de N. S. do Livra-
mento d'esta cidade remetiendo um exem-
plar da le provincial numero 104 do 9 de
Maio ultimo concedeudo aquella irman-
dade seis lteias de sessenla e quatro cont*
de res cada urna para concluir-so a obra du
templo da mesma senhora.
Dito A irmandade do Santissimo Sacra-
mento da Vegnesia da Boa-vista enviando
um exemplar da lei provincial n. 100 de 9
de maio ultimo que concedo a mesma ir-
mandade dez loteras de cera contos de reis
cada urna.
T11EOURABIA DA FAZENDA.
EXPEDIENTE 1)0 DA 14 DO PASSADf.
Officio Ao Exm. Snr. Baro Presidente
da Provincia representando sobre os sala-
rios dos Africanos Ilcitamente introduzidos
no Imperio que em vista lo que dispe as
Leise ordens a respeito devem entrar para
o cofre da Thesouraria.
Portara Ao serihor Collector de Diver-
sas Rendas do Limoeiro remettendo-lhe 20
conhccimenlos para o recebimento da Sizn
que requisitouem seu officio de 6 do passa-
do.
DEM DO 1IA 15.
Portaria Ao Snr. Escripturario da con-
tadora encarregado da contabilidade militar,
para remetter quanto antes ao Snr. Com-
mandante das Armas as fes de officio do
CirurgiOes mores Francisco df> Paula Dutra
Malvinas, Manoel Felippe de Fara c Joze
Vieira de Mello e dos Capelles Padre Pe-
reira da Silva e Fre Joze de S. Jacinto Ma-
vignier.
dem do da 17.
OfficioAo Exm. Snr. BarSoda Boa-vis-
la Presidente da provincia informando o
requerimentode Florencio Antonio, Serafim
dos Anjos e Ignacio Francisco.
DitoAo mesmo Exm. sr. dem de Joze
Goncalves da Porciuncula.
Portaria ao sr. thezouroiro da fazenda pa-
ra pagar ao major J M. I. Jacome da Vciga
Pessoa quinze mil reis importancia do juro
do conhecimento do valor de 600* rs.
dem do da 18.
DitoAo sr. encarregado da contabilida-
de militar sobre os vencimentos que de-
vem ser abonados aos officiaes reformados
em pregados nes corpos destacados da guarda
nacional.
dem do da 20.
OfficioAoExm. sr. Baro Presidente da
provincia informando requerimenlo de Pe-
dro Joze de Fretas.
DitoAo sr. contador da Ihezourana re-
metiendo para sua intelligencia o officio do
Exm. sr. Baro Presidente da provincia de
18 do eorrente mez em que participou a
uomearjo do hacharel F. Domingo* da Silva,
tara o lugar de juizo do civel da commarca do
!5onito e a remoco de alguns juizes do di-
,-eilo.
TRIBUNAL DA RECACAO'.
Sesso de 2 do eorrente.
As appellac/ies crimes do Juico de Paz do G-
qu appellanle o juizo appellado LuizNu-
nes de Freitas escrivfio Rogo Rangel : do
juizo de Paz desta Cidade, appellante ajllSti-
qn appellado Innocencio da Cunha Goianna,
escrivao o mesmo Reg Rangel; do juizo de
Paz da Cidade das Alogoas appellante o jui-
zo appellado o juiz de Paz Manoel Dias dos
Santos escrivao Jacomo ; do juizo do crime
dcsta Cidade appellante a justca appellado
Joze Vidal Nunes c outros escrivao Reg
Rangel: e o do juiz da Villa de Sobral do Ce-
ar appellante o juizo e appellado Joaquim
Goncalves de Mcdeiros escrivao o dito llego
Rangel; se mandarSo por accordao remeter
aos juizes competentes na forma do regla-
mento de 2 de Fevereiro do correte anno.
A appellaco civel desta Cidade appellan-
les Joze Antonio de Magalhes Bastos e Com-
nanha appellado Joze Antonio Alvos da Sil-
va escrivao Ferreira; foi julgada pela refor-
ma da sen tenga recorrida.
Na appellago crime do juizo de Paz da Vil-
la do Aracaty appellante o juizo appella lo
Antonio Joze Monteiro lmberiba escrivfio
Badeira ; se julgou pela confirmaefio da sen-
tenga recorrida.
Va appellago crime do jury da Villa de S.
Joze do Rio Grande do Norte appellante Ma-
noel Fels do Luna appellado Pedro Barbc-
za de Oliveira escrivao Bandeira ; foi julga-
do procedente o recurso, c 6e mandou remeter
os autos ao juizo de Direito respectivo.
0 agravo de petigo do juizo da 5." vara
losia Cidade ( do civel ) de Francisca Pereira
da ConceigSo contra a parda Sebastianna ,
nao teve provimento.
EXTERIOR.
l'M PADRE FEITO A PRESSA.
Extracto do Jornal de Lisboa.
Por escrupulosa prudencia deixamos de pu
blicar no passado N. o que na vespera acn"
tecera com ofaganhoso Padre Mathias(Matheos
Ihe chamam erradamente os Impressos e o
povo ) o de que j hoje yai cheia toda a cida-
de. O nosso arti;o que j eslava composto era
(ni todas as suaa partes exactssimo: como
porm grave e de escndalo fosse o seu
assumpto e as provas hoje superabundante-
mente accumuladas anda ento nao existis-
sem entendemos que se no calar totalmente
o faeto desfalcavamosa nossa folha no ama-
druce-lo para a publcidade as desempenha-
vamos de um dos principaes deveres de jorna-
lstas. Sahimos tardos com a noticia com-
pensaremos esse desar com a brevidade da
narrago.
Na manh de 11 des te Maio apparelhava-
se para dizer Missa na Freguezia da Encar-
nago o Padre Mathias Antonio. Havia qua-
tro mezes que elle ahi exercitava essa e outras
funeges do sacerdocio com venia e boa paz do
Reverendo Prior a quem para esse fim exhi-
bir urna licengaassignada pelo Exm. Patriar-
cha D. Patricio. Alguns Padres daquella e das
visinhas Parochias o tractavam como a bom
collega ; e os fiis o haviam em conta de mui
digno do officio que milito curiosamente
preenchia, de Fregador c Confcssor. Testemti-
rillas porm em segredo convocadas por urna
denuncia dada contra elle. entram com o
Regedor da Parochia pela Sacrista e affir-
mam em sua presenga reconhecerem-no por
leigo. Mathias os combale, primeiro como
escarneo depois com as injurias ; mas o con-
tradictorio de algumas de suas coarctadas e
sobre ludo a perturbago de animo que vis-
lumbra por todas suas feicoes e gestos corro-
boran! a aecusago.
O Regedor requer do accusadoaapresenla-
go de ttulos que o abonem de Sacerdote ;
elle Iiit: responde <|uo os tcm em Ma casa ;
partem ambos para la, mas quasi chegadoSM
porta Ihe diz- queesses papis de repente Ihe
lemhra quepara na Secretaria d'Estadocom
um requerimenlo em que anda para certa Igreja
= O Regedor Ihe d a voz de preso. Levad
porante o Administrador do i. Julgado pre-
siste denodadamente na sua affirmativa: cliega
at como quer que seja a prova-Ia com teste-
miinhos um vocal oulro cscripto, de pas-
soas resrietaveis.
Confuso o Magistrado com a promptida e
naturalidade com que o acensado sol ve duvi-
das e rebate argumentos : mas nao anda
interiormente convencido, remetle-o preso
para o chefe espiritual dodistrcto, a fim de
<]ue pela Cmara Ecclesiastica se possam ha-
ver as necessarias informagoes. Mathias se
dissera Religioso dos Eremitas descalgos do
Convento da Sobreda ;. .. nos assentos do
archivo l se encontra Mathias Religioso dos
Eremitas descalgos do Convento da Sobreda.
Dissera haver sido Cura na Freguezia da Gol-
log j o registo da carta em que se Ihe
esse beneficio conferia nao menos apparace.
O Prelado receando como va rao prudente e
virtuoso o ver exposto uro innocente ver-
gonha e um Presbyiero prisaO e rigores da
Jusliga intercede com a authoridade. para
que sem prejuizo de ulteriores indagages ,
deixe pemoitar solt em sua casa o aecu-
sado, que prometiera provar no Uta segainte
por confrades seus da Sobreda a veracdade da
sua, em apparenca mu ingenua, depo-
sigfio.
Nessa noule o Administrador, qua promp-
tamente se rendeu aos desejos do snr. Patri-
archa manda a casa do enigmtico persona-
gem : encontram-no serenamente adorme-
cido : este somno acaba quasi de completar
a prova da sua innocencia.
No da seguinte Mathias e es seus poucos
teres haviaO desapparecido. No Campo de
Santa Anna foi visto vender a umadello al-
guns objectos : de tarde atravessar o Pago
ilo I.uniiar em cothpanhia deumamulhere
dirigir-se pelo caminho de Carnide. Para to-
da a parle se expedirm Je repente ordens
contra elle de prisa com o?"signaes da pes-
soa declarados. Idade uns 44 annos altura
ordinaria, rosto comprido e seco olhos
grandes e azues, nariz regular, cabello pre-
lo ondeado, barba pela e cerrada e todo
elle de proporges secas.
Em quanto viaja e algnm do? mil tragos
da Jusliga o nao em pulga digamos a nossos
lei lores o que a seu respeito so tem podido a-
veriguar. Mathias Antonio de obscura ge-
raca e lilho de um pedreiro, foi pedreiro ,
miliciano, soldado de cavallaria um de in-
fantera um de provisorios, pintor, ferro-
velho e sombreireiro -- de ludo ha docu-
mentos. Nao contente com esta enciclopedia
profana de artes e olficios, ordenou-se a si
mesmo : foi Cura Capello em varias ca-
sas e Freguezias no que se houve com Unta
activdade que muitos dias passavam 'de trez
as suas missas urna na estrada da Charne-
ca outra na Encarnago outra na ra
Formosa outra em Santa Izabel <&c. Foi
Pregador e de fama Confessor e bem afre-
guezado acompanh.ador de enterro* &c. Fi-
nalmente desejoso de que nenhuma cousa
Ihe licasse por experimentar; e cubicando reu-
nir em si o maispossivel de sacramentos ~
casou enviuvou tornou anda a casar e
tornou a catar com terceira mulher tendo
viva a segunda; deixou as duas por urna



n
qnarta com quem nao casou : e parece
que j nao foi com a mesma quarta que desap-
pareeeu.
Ouvimos que a um dos soldados qu o es-
coltaran nos st'us traba I los do dia 11 disse-
ra elle: sou Padre e hei de proval-o; mas
que o nao fosse que tinha ninguem com is-
so? ou temos liberdade, ou a nao temos ;
se a ten.os deixem exercer a cada um a in-
dustria que bem Ihe parece !
Assim se abusa das duas mais santas cou-
sas do mundo da Liberdade que humani-
sa a Religia -- da Religia qne sanctifca
a Liberdade! (Rev. Universal de Lisboa.)
. _______( Diario do Govprno.)
m
INTERIOR.
S. PAULO.
em
Quicios e ordens do dia do com mandan te
chefe das fochas impcriaes.
Quartel general, junto a ponte dos Pinheiros ,
6 de junhode I82.
. o.
Os balalhoes 12 de caladores 2. proviso-
rio, 1. esquadro de cavallaria e um par-
que de duas bocas de fogo formaro a pri-
men-a brigada que ser commandada pelo
Sr. Coronel Joze Leite Pacheco.
Todas as pracas de primeira linha, que nao
forem do 12. batalhao de caladores e as de
guardas nacionaes destacadas que existem no
acampamento dos Pinheiros formaro o 3.
batalhao provisorio que ser commandado!lllm.
pelo Sr. Tenente Coronel Liberato Joze Fe-
liciano Kelly, no qual desempenhar asfunc-
eoes de major o Sr. Major graduado Braga.
0 Sr. Capito Marianno Joaquim de Sique-
ra est nomeado para servir de major no 2.
batalhao provisorio.
Nomeio para commandante militar da capi-
tal o Sr. Tenente Coronel Joze Gervasio de
Queiroz Correa.
Estao nomeados deputados do Sr. Ajudan-
te e Quartel-mestre general os Srs. Major.An-
tonio Joo Fernandes Pisarro Gabiso e ca-
pito do imperial curpo de engenheiros Luiz
Joze Monteiro. Baro de Casias,
dem 9 dito.
N. 6.
E cheio de prazer que fago publico s Tor-
cas sob meu commando o brilhante feito mi-
litar praticado por urna porco do corpo da
direita em numero de 120 pracas do 2. bata-
lhao de artilharia a p e n. 12 de caradores
elOO cavalleiros sobre o corpo da esquerda
dos rebeldes, composto da 4-00 homens e duas
bocas de fogo que cahiram em nosso po-
der. Constando-me que os rebeldes projecta-
vam atacar a cidade de Campias, sahi d'este
acampamento no dia 2 do corren te testa de
240 infantes, 40cavalleiros e urna pega de
calibre 3 e aproximando-me ao campo re-
belde, oifcreci-lhe.combate junto ao Passo do
Ti juco Preto que clles recusaram aceitar ,
nao obstante acharem-se reunidos em nume-
ro maior de 600 homens; e tendo assim cha-
mado-lhesa alinelo sobre a estrada da cida-
de de Yt fiz que n'essa noite o tenente co-
ronel Joze Vicente de Amorim Bezerra seguis-
se em direcgo dita cidade de Campias
com 180 pracas dos citados balalhoes e urna
peca de campanha movimento que foi pra-
ticado com tanto discernimento e presteza ,
queconseguiu chegar mesma cidade sem
que fosse presentido pelo inimigo : 24 ho-
ras depois sabendo o referido tenente coronel
que os rebeldes se achavam a urna legua dis-
tanta d'aquella cidade no logar denominado
Venda Grande poupou-lhes tal cami-
Pontedo Anastacio com direc^o a Camai-
nas e foi to feliz este movimento que palo
oficio que remetto por copia ver V. Ex.
queo referido tenente coronel jseacha n'a-
quella cidade povoago muito imprtante .
e que muito poderia influir na sorte da guer-
ra.
A comarca de Coritiba conw>rva-se leal ,
o que em grande parte devido aos estarlos
Jo coronel Silva Machado que moito me
ten coadjuvado.
Tem apparqcido a deseonfianca no campo
rebelde tanto que o major Galvo official
bravo de alguma intelligencia, que os com-
mandava em chefe foi substituido pelo te-
nente coronel Bento Joze de Moraes muito
inferior quelle tendo por ajudante gene-
ral um celebre tenente de artilharia Daniel
Gomes de Freitas que havendo sido minis-
tro da guerra dos rebeldes da Bahia fra
amnistiado com a cndilo de residir n'esta
provincia. Tem apparecido a deserto entre
os rebeldes e tem fgido d'elles perto de
200 homens n'estes tres ltimos dias.
Urna partida que o inimigo mandou para
Tatuy e Itapetininga afim de sublevar os
povosd'aquellcdistricto foi sorprendida pe-
lo ollicial que eu havia nomeado commandan-
te militar d'aquelles pontos o qual adesar-
mou ; para os mesmos pontos enviei j ar-
mamento cartuxamee equipamento ees-
pero reunir n'el.'es alguma gente.
Deus guarde a V. Ex. Acampamento na
Ponte dos Pinheiros t8de Junho de 1842.
e Exm. Sr. Joze Clemente Pereira ,
ministro e secretario de estado dos negocios
da guerra.O General Baro de Caxias.
Copia cima referida
lllm. e Exm. Sr.Juliando ser de im-
portancia participar a V. Ex. quanto antes
minha chegada a esta cidade tenho a honra
decommunicar a V. Ex. que part hontem
pela manh da villa de Jnndiahy e com al-
gum esforco de marcha e rnesmo custo,
por isso que osoaminhos offereceram algum
embarago ao transito da artilharia obtive
entrar hoje s 10 horas da manh. E' inex-
plicavel o enthusiasmo com que foi recebida
a forga sob meu commando pelos leaes ha-
bitantes da cidade e as demonstrages que
deram de igual regosijo, apresentando-se
em numeroso concurso as authondades e ci-
dados de todas as classes para receberem-me
em caminho bem-dizendo a prompta vi-
tal e enrgica providencia dada por V. Ex. ,
e to a proposito para a salvago da cidade ,
que se achara ameagada a cada instante de
ser aggredida pela forrea rebelde que se tem
reunido em Lime-ira e Piracicaba. Anda
hontem consta que chegaram aquella villa
mis 100 homens vindos de Yt alem dos
quesediz terem marchado de Sorocaba. Pe-
los officios de copia junta ns i e 2, co-
nhecer V. Ex. o estado de receio em que
estavam os defensores da legahdade n'esta
parte da provincia.
Mais tarde ou pela manh participarei
a V. Ex. o mais que occorrer enviarei o
mappa da torga existente e ouvindo os
respectivos commandantes farei as requi-
sicoes do que julgar mais preciso.
Deus guarde a V. Ex. Quartel do com-
mando da forca em operages na cidade de
Campias, 6 de junho de 1842. lllm.
Exm. Sr. Baro de Caxias brigadero gene-
ral em chefeJoze Vicente do Amorim Be-
zerra, lente coronel graduado comman-
dante.
nho e fazendo-os atacar por 120 infantes e
100 cavalleiros conseguid desalojal-os das
posicoes fortes que oceupam depois de um
combate de meia hora perdendo os citados
rebeldes sua artilharia, composta de duas pe-
cas de 3, toda a bagagem, armamento, n:u-
nices, gado e cavalhada, bem como 17 mor-
ios e lo prisioneiros entre estes seu chefe
Antonio Joaquim Vianna ; nao tendo sido
possivei explorar o campo por ter lindado a
acgo quasi de noite ; havendo de nossa parle
a panas 2 soldados mortos e um capito e 9
soldados-levemente feridos. -- O General Ba-
ro de Caxias.
lllm. eExm. Sr. Depois do tiroteio de
28 de maio de que dei parle a V. Ex. no
dia 3 do corrente avancei at a posigo do
TijucoPreto, e offereci combate aos rabel-
des que recusaram aceitar apezar de ter
u apenas all 240 caladores 40 cavalleiros
e urna pega de calibre 3, e elles (500 homens;
movimento que praliquei aiim de chamar a
attengo do inimigo para aquelle lado e pro-
teger a marcha do tenente coronel Bezerra ,
com 170 infantes e urna boca de fogo pela
lllm. e Exm. Sr.No meu oficio datado
de hontem participei a V. Ex. o movimen-
to que tinha mandado praticar sobre a cida-
de de Campias pelo leen te-coronel Joze
Vicente de Amorim Bezerra com 170 in-
fantes e urna pega de tres ; e bem assim dos
resultados que esperava obter por aquelle la-
do: hojecabe-me o prazer de annunciar a
V. Ex. que elle acaba de ser coroado do mais
feliz successo. A marcha do referido tenente-
coronel foi executada com tanta presteza e
discernimento ; que eonseguiu chegar di-
ta cidade sem que tivesse sido presentido dos
rebeldes ; e 24 horas depois constando-lhe
que elles se achavam a urna legua de distan-
cia no ponto Venda Grande em numero de
400 mandou atacal-os por 120 infantas e
100 cavalleiros que em meia hora de com-
bate conseguirn] desalojal-os das posicoes
fortes que oceupavam retirando-seos mes-
mos rebeldes em completa debandada ten-
do deixado em nosso poder sua artilharia ,
com posta de 2 pegas de calibre tres toda
a bagagem munigoes gado cavalhada .
correspondencia com seus sectarios, que
remetterei |a V. Ex. ; i7 morios e io pri-
sioneiros, entre estes seu chefe Antonio Joa-
quim Vianna tendo nos solfrido apenas a
perda de 2 soldados morios
soldados levemente feridos.
Incluso remetto a V. Ex. por copia o
officio que me dirigiu o supradito tenente-
coronel pelo qual flear V. Ex. aofactodas
particularidades d'este combate. Deus guar-
de a V. Ex. Acampamento na Ponte dos
Pinheiros, 9 de Junbo de i842.--llm. e
Exm. Sr. Joze Clemente Pereira, ministro
t! secretario de estado dos negocios da guer-
ra. Baro d Caxias general em chefe.
Copia cima referida.
=s lllm. e Exm. snr. = Com a maior sa-
lfaca tenho a honra de participar a V. Ex. o
brilhante triumpho das armas imperiaes, al-
canzado hoje nesta cidade contra a rebelda :
a torga sob o meu commando bateu ventajo-
samente no logar Venda-Grande urna di-
visad inimiga que se diriga a atacar-nos to
mando-Ihe sua artilheria composta de duas
pegas de ferro calibre 3 armamento rau-
nigo cavallos, (alem dos que ficaram mor-
ios) gado, anmaos muars, tod a baga-
gem alguma correspondencia que oppor-
tunamente enviarei remettendo por ora a
que vai annexa ao presente oficio ; e fazen
do-Ihe 17 morios, vistos no campo e 15
prisioneiros, e entre elles o caudlho Antonio
Joaquim Vianna. Da forga legal pereceram
em combate 2 soldados um de cavallaria e
outro do batalhao 12 e foi ferido levemente
o capito commandante de cavallaria Pedro
Al fes de Siqueira alem de 9 pragas de pret,
e entre estes 5 gravemente. A acgo foi da-
da pela razo e manera seguinte : Cons-
tando-me esta manh que no dito logar Ven-
da-Grande distante urna legoa desta cidade
seachava reunida a dita torca em numero de
400 homes, esperando urna outra divisan
que devia chegar de Ytu para de combinagao
atacar a cidade liz partir urna forga de ca-
vallaria auxiliada por 120 infantes entre
artilheria, batalhao 12 e guarda nacional,
para ir ao seu encontr e hatel-a. O inimigo,
dpois de apresentar-se em campo se inlrin-
cherou e resistiu por algum lempo ale que
foi desalojado e posto em completa debandada,
deixando os mortos e despojos referidos. O
campo nao pode ser explorado por ser j noi-
te. Entre os ofliciaes e pragas que mais se
distinguiram cumpre-me por dever e jus-
tiga recommendar a V. Ex. o alferes do ba-
talhao 12, Carlos Cirilo de Castro, 2. te-
nente Joa Jacques Godfroy cadete de arti-
lheria (alferes de commisso) Bernardo Joa-
quim Pereira cadete fazendo servigo deof-
icial Joa Joze Pereira sargento Joaquim
Theodoro ambos do batalhao n. 12, eo
sargento de guardas nacionaes Antonio do Re-
g Dante. Desejando nao demorar a partici-
pagaa V. Ex. desta feliz oceurrencia fago
expedir um proprio agora mesmo.
Dos guarde a V. Ex. Quartel do comman-
do em operagoes na cidade de Campias, 7
de junho de 1842, meia noite. lllm. e
Exm. Snr. Baro de Caxias brigadeiro ge-
neral em chefe. Joze Vicente de Amorim
Bezerra tenente coronel graduado comman-
ei capito e 9 guarda nacional e os |policiaes para obstar
' rebellio.
E' de suppor que a estas horas j o presi-
dente e o commandante das armas lenho fei-
to marchar do Ouro-Preto sufficiente foiga
para suffocar a desordem.
dan te.
Temos noticias de S. Paulo at 12 do cor-
ren le.
O Exm. baro de Caxias Ievantou o acam-
pamento dos pinheiros no dia H t e, dividin-
do as forgas do seu commando em tres co-
lumnas marchou pelas estradas deS. Amaro,
que vai dar Cotia ; pela de Sorocaba e pela
de It queconduz ao acampamento inimi-
go em seguimento dos rebeldes que se reti-
ra vo emeonfuso.
O coronel Silva Machado, nomeado com-
mandante geral da cavallaria sabio de San-
tos para Paranagu no dia 14. S. S. a esta-
belecer o seu quartel-general na villa de
Castro.
Sabe-se com certeza que na acgo da Ven-
da-Grande morrero 37 rebeldes, e nao 17 ,
como se dizia a principio.
Em Mogy-Mirim foi dispersa urna forga de
60 rebeldes que se arhava na fazenda do
Cintra sendo presos 13 entre elles o ex-
tenente-coronel Jacinto Osorio.
MINAS.
Consta-nos por cartas particulares que, no
dia lodo corrente houve um rompimenlo
m Barbacena e que os rebeldes acclamaro
Joze Feliciano Pinto Coelho seu presidente.
Foro presos varios individuos, que depois fo-
ram sollos. Dizem que os rebeldes tinhfe reu-
nido algumas pragas da guarda nacional, pe-
destres e mais alguma gente que poderia
montar a 200 ou 300 pessoas mal armadas.
O coronel chefe da 2.' legio da guarda do
dito municipio de Barbacena e o tenente co-
ronel do 3. batalhao, licavo rcunindo a
Hontem s 10 horas da manh receben
ogoverno a noticia do rompimenlo de Barba-
cena 5 s 7 lioras da tarde embsrcou para o
Porto da Estrella com destino a Barbacena,
urna forga de inlnlaria e cavallaria cora ar-
mamento e munigoes.
O presidente da provincia de Minas Geraes,
de arcordo com o commandante das armas ,
resolveu organisar na comarca de Sapucahy
um corpo provisorio de 200 guardas naciona-
es para guarnecer os principaes pontos da
extrema da provincia onde confina com a de
S. Paulo. Foi nomeado para commanda-lo
o major Joo Evangelista de Souza Guerra r
de cuja actividade e zelo 'de esperar a promp-
ta e perfeita organisago desse corpo.
Logo que nessa comarca houve noticia da
rebellio de Sorocapa entrou em actividade
de servigo uo pequea forga de guarda nacio-
nal j por ter sido requisitada pelas autori-
dades locaes, j porque os c dados se offere-
cio a isso voluntariamente, movidos peto pa-
trioco desejo de afastar da sua provincia os
tristes effeitos das rebellies.
Marcha hoje para a villa da Parahyba do
Sul caminho de Barbacena urna forga do
corpo policial da provincia do Rio de Janeiro.
O partido que se sublcvou em Barbacena no
dia 10 do corrente commandodo por Ma-
noel Francisco de Andrada que entrou na
(Sedigo de ouro Preto de 23 do margo.
RIO GRANDE.
Recebemos hontem as seguintes noticias de
Porto alegre.
O valen te Francisco Pedro, que em prin-
cipios de maio marchara para a campanha
com alguma tropa do Rio Pardo contra Bento
Gongalves havia conseguido aprisionar Jo-
ze Gongalves irmo do chefe dos rebeldes de
Piratinim cujo governo tinha ido para Al-
grete.
Francisco Pedro tica va em lo de maio ,
na coela do Camacuan e os rebeldes ifio-se
retirando diante delle ; hava-lhes tomado
130 cavallos.
O tenente Guiarle tomou tambem aos re-
beldes 70 cavallos na costa do Vacacahy.
Na costa de Santa Cruz foi morto en 30
de Abril o celebre rebelde Joo Fu.
Le-se no Diario do Rio de 17 de Junho.
Finalmente appareceu o movimento revol-
toso na provincia de Minas Geraes ; Barba-
cena foi o lugar escolhido para theatro d'esse
novo meio de opposigo a um governo que
mal sabe us^r de todas as suas prerogatvas,
e que tem sido todo concilliagOes e condes-
cendencia !
Em S. Joo d'El-rei houve tambem inten-
to de sublevar o povo mas o povo a guar-
da nacional nao quiz saber dos libertadores ,
e aecudio em massa para suffocar o plano dos
conspiradores. Nao ha gente mais desgracia-
da do que os opposicionistas com as armas na
mo : quando pensara que toda a provincia
de S. Paulo responderla ao brado da revolta
de Sorocaba enganaro-se e viro-se re-
geitados pela populago inteira : quisero
que a provincia de Minas steundasse a obra
patritica dos fidelissimos de Soroca-
ba instigaro-a com noticias falsas, com
boatos aterradores e a final apparece o tris-
te movimento de Barbacena que, para em
tudo manter suas relagoes com o de Sorocaba,
principia pela acclamago de um presidente !
Por outro lado o governo vae jogando afor-
tunado : os revoltosos de S. Paulo contavo
achal-o fraco e desprevenido mas o gover-
no fez apparecer torgas e barcos de vapor pa-
ra conduzil-as : chego as noticias de Barba-
cena e ainda o governo tem 200 homens
promptos disciplinados que faz marchar
para a provincia de Minas !
Nao agora a occasio de langar em rosto
sua poltica errada para com as provincias de
Minas e S. Paulo que foro abandonadas
aos planos dos revoltosos mas convem pon-
derar a administrago queo foco da revolta
aqui est na corte, que para Minas e S. Pau-
to tem ido armamento e munigOes em quan-
tidade eque preciso quanto antes, por
actos de vigor e energa mostrar a csses
conspiradores que nao se revolteo impune-
mente populages inteiras. S-jo os chefes
dos conspiradores os refens da ordem pertur-
bada e ameagada em diversas localidades d'a-
qucllas provincias ; respondo elles pelos cri-
mes que roando cometler. A' polica nao


sao desconhecidas as casas commerciaes que
se fizaro aqu na corte correspondentes
dos conspiradores que Ihes mando armas
desarmadas &c. Eia pois puno-se es-
ses agentes do crime e sirva sua punico
para escarment a outros que pretendo en-
trar no mesmo honroso commercio.
MARIO DE PEIIWHBIC.
Temos presentes jornaes do Rio e Bahia
que nos trouceo paquete inglez e que che-
gao os primeiros al 17 de passado e os lti-
mos at 28. N corte e provincia do Rio de
Janeiro nada havia occorrido de novo. As
noticias de S. Paulo sao at 12 : o espirito
de rebelda havia apparecido. em nevos pon-
tos emQueluz e Lorena rompeu a sedico 5
mas toda essa gente corre em debandada a
vista das Torcas da legalidade. Nossos leito-
res tem hoje urna grande parte das noticias
dessa Provincia;e no seguinte a. publicaremos
o resto dellas.
Na Bahia continuava o socego sem altera-
cao.
COMMERCIO.
ALFANDEGA.
Rendimento do dia 2 de Julho 2:521*119
DKSCARREGA HOJE 4 DE JULHO.
Brigue Portuguez = Conceiclo Flor de Lis-
boa = Vinho vinagre carnes .
varias miudesas, batatas e barricas
vasias.
Barca Ingleza = Creamore = Bacalho.
Brigue Inglez = Cora = Taxas maquinas
e pertences.
Peles miudas de animaes 230
Tata juba..........39= q. e 1 $
Moeda..........Rs. 7:984#8)
Gneros miudos de gasto e
fabrico...........1:905*074
Valor da Exportado. I76:377.872
Ditodos Direilos........31.444*280
Carregaro os gneros supti 10 embarca-'
QOes sendo urna Brasileira 2 Britnicas
1 Franceza 5 Portuguezas 1 Americana .
I Napolitana c 1 Sarda j tripula-las por 1
pessoas e contendo 2700 toneladas.
Em Junho de 1841 subi o valor ia exporta-1
cao a Rs. 518:420**128 em 25 embarca-
res e i m porta rao os Direilos 40:683*238
reis, a exportaco do algodao chegou a 9:802
arrobas ll libras e no me/lindo nem urna
s libra sabio, e a exportaco doassucar
naquelle mez montn a 225:294 <$> 22 Ib.
O Cambio sobre Londres esteve firme em
Junho do anno pausado a 51 d. por 1* e
no mez lindo alem das transaces serem mu
diminutas o cambio variou de 27 a 20.
RIO DE JANEIRO.
CAMBIOS NO li!A 10 DE JUNHO.
I Veros na ultima hora da praca.
Cambios sobre Londres. 26
k k Pars. 505 noni.
a ". Mam burgo. 005 a 070
Metaes. Dobres hespanhes.29*750
da patria. 29*250
Pesos hespanhes 1 *890 a 1 #900
iv da patria. 1*840
Pecas de 0*400. v. 16*000
de n 15*600
* Moedas de 4*000 8*950 a 9*000
Prata......91112 a 92.
Rabia 27 de Junho de 1842.
vior
que a revista d'alirico tem lugar notis, Cruzes Cadeia Livramento
presente mez de Julho equedevem por em
execuefto a dita revista dentro do praso de 20
das
e para que
contados da data deste ,
n.'io se rlinmem a ignarancia mandei publicar
por esta follia. Olinda 4 de Julho de 1812.
Antonio Manuel Lobo.
I) i; C L A R A C E S.
'I endo a cmara municipal desta cidade
.uarcado o al in hamenlo. que deve ter a estra-
da Corredor do Rispo venda-se o terreno da di-
ta-estrada de parte do sitio do Major Mayer
parase levantar casas com 30 palmos de fren-
te e 130 do fundo; queni o pretender di-
rija-se ao mesmo sitio.
avisos marTtTmos.
ss Anda recebe passageiros para o Rio de
Janeiro o brigue americano Poultney an-
nunciado ante hontem.
= Recebe passageiros e carga para o Rio
o bergantim brasileiro Imperador I). Pedro ,
ante hontem annunciado.
= dem dito para o Aracaly o Patacho
Mara Luiza e a Sumaca Delmira ; dem.
Rio de Janeiro.
PRAJA DO RECIFE 2 DE JILHO DE 1812.
Revista Mercantil.
Cambio sobre Londres = Continua a 20 112
d. por 1* rs. sendo mu limitadas as
transaces e deve-se considerar no-1 Provincias do Norte.
mnal. Dobres Hespanhes.
Algodao =No tem entrado por causa do ma Mexicanos .
estado dos caminhos e existem em 'l Pecas de 0*400. .
Londres.......27 d. p. 1*000.
Franca.......323 rs. o franco.
Lisboa ..... 80 a 85 p. c.
ao par.
idem,
28* em
27*300
15*
pagamento.
de
ser per todo 1:500 sacas espera
maior prego.
Assucar = Aos precos da semana anteceden-
te e as entradas foro mu diminu-
tas.
Couros salgados = Sao procurados, e tem ha-
vido vendas a 140 reis por Ib.
Bacalho ss chegaro trez carregamenlos de
Terra nova dosquaes dous seguiro j Cear
para osul e um com 2:505 barricas
licou para ser retalhado : o deposito
anda por 5:400 barricas.
Faiinha de trigo = Nao houverSo entradas ,
o a existente em primeira mo anda
por 5:000 barricas.
Dita de^ mandioca = Varia entre 4*500 e
o* a sacca, conforme a qualidade: o
mercado est suprido, se nao exists-
sem recejos de falta por haverem as !
grandes ebeias estragado as razes
estara a muito menor preco.
Fio para Capateiro = Vende-se a 400 a Ib.
Papel almacn azul = dem de 5200 a 3400 a
resma. I
Pixe de Suecia ss dem a 10*300 o barril.
Dito Americano ss dem a 10*000 o dito.
\ inho de Sette = Vendeo-se a 81 *000 reis a
ii pip Manteiga = Chegaro 115 barricas de Liver-
pool que inda nao foro vendidas.
Em consequencia da falta de communica-
Qo com o interior, por cauza das grandes
chuvase extraordinarias cnxentes de ros ,' o i
negocio tem estado parausado.
Moedas de 4*.....8*400
Pesos hespanhes. 80 a 84 p c.
Prata cunhada. 80 a 84 p. c.
MOV MENT DO PORTO
NAVIOS SA.UDOS NO DIA 1 .
Brigue Escuna de Guerra Brasileiro
Fidelidade Commandanle o Capito Te-
nente Antonio Firmo Coelho.
Pesca ; Barca Americana Seive Cap. H.
Adams Garga a mesma que trouxe.
ENTRADOS NO DIA 2.
Rio Je Janeiro ; 20 dias Sumaca Brasileira
S. Domingos de 106 tonel., Cap. Manoel
de Mallos Ferrara equip. 10, carga car-
ne e farinha de mandioca : a Gaudino A-
goslinho de Barros.
SABIDOS NO MESMO JIA
Parahiba ; Brigue Inglez Floraville", Cap.
J. Mackenny em lastro.
Londres ; Barca Ingleza Charles Henrtly ,
Cap. Hoppcr com a mesma carga que
trouxe.
Bahia e Rio de Janeiro ; Vapor Brasileiro Pa-
rahense, Commandanle Joo Frcderico
Berrizo.
L El L 0 E S.
= OCorretorOliveira far leilo, no Tra-
piche do Vianna Segunda eira 4 do corren-
te s 10 horas da manh por ordem do Con- !
sul de S. M. F. n'esta Cidade, e em sua pre-
senga ou de um scu Delegado de 117 barri-
cas de assucar limpas, e 50 ditas avariadas ,
salvadas de bordo do Brigue Portuguez Afri-
cano CapitaO Silverio Manoel dos Reis o
qual abandonou legalmente o dito Brigue.
tsr John Calis por estar prximo a retirar-
se para Inglaterra far leilo por interven-
godo Corretor Oliveira, Quinta feira 7 do
correntias 10horas da manh na casa de
Raa-
gel Pateo do hospital : na ra de S. Rita
D. 18 lado da igreja. Na mesma percisa-se
de urna pessoa livre e sem filhos para ama de
casa com pouca familia e para sabir ra.
= Precisa-se alugar um andar de sobrado
em ra .nao esquisita ecujo aluguel nao ex-
ceda de 200* reis por anno e que tenha c-
modo sufficiente para familia nao pequea :
na praca da Independencia N. 55 e 34, ou an-
nuncie.
=Pergunta-sea alguma alma caritativa, que
queira responder, se vista da ultima portara
do Ministro da Justica nao sei de que mez do
crrenle anno poder o commandanle de
um batalho sahindo do municipio exercer
qualquer emprego como delegado oti juiz
municipal, poder da cabera da comarca
commandar o batalho de que he comman-
danle em differente lermo, ou se dever pas-
saro rommando ao seu immediato?
Pcrgunta-se mais se h lei, que autorise
um alteres commandanle de um destacamen-
to a obrigar os pobres soldados receber o
seu sold em farinha e carne do cear ,
comprados por preco exorbitante na venda
do mesmo alteres ; isto quer saber
llinn Matuto.
Prope-se umasenhora aensinar meninas
i a Icr escrever contar bordar e marcar ,
ludo com prefeico ; quem de seu presumo
se quiser utilisar dirija-se ao principio da
ra do palacete a primeira casa junto ao so-
brado que tem a frente pintada de amarello.
as Antonio Theodorio Ramos, subdito por-
tugnez retira-se para o Cear.
= Joaquim Teixeira Leite retira-se pa-
ra o Cear.
= Faz-se sciente ao respeitavel publico ,
que o Iheatro de tarde faz com que os espec-
tadores sejo chamados ao Delegado de Poli-
ca.
= A pessoa que tem o nome de Joao Ri-
beiro da Cunha queira annunciar, para se
mudar o nome visto haver engao.
Os abaixo assignados respoudendo ,
. ... -- tsr "s anaixo assiirnauos, respoudendo.
sua residencia ra do Hospicio. contisua do' ___ n, '
c, r m iii "; K' ,,f5da como imperiosamente Ihes cumpreao seu cre-
ar. Commandanle das Armas da cxrellente < j c n r\ i?
mohiii. ,ia ,. ..; 1' e,ue dito ao annunc.o da Sra. D. Quitea Fran-
mobilia de sua dita casa quasi toda nova ,
por ter sido frita de encomenda poucos me- i (
zes e consiste principalmente em mezas re- !
cisca de Moura e seus filhos lhes declara
que cites nunca tiverlo
o costume de engaar a pessoa alguma, e que
dondas e compridas de meio de sala dif & i j-. s
., dld uuahe a casa de que se trata nodito annumio pas-
jogoede aliar, sof, cadeiras modernas | sou para o dominio e posse dos abaixo assig-
espelhos hnd.ss.mos aparador com lampo i nados peios meios legis e legtimos; pr
depedra marmore tapetes le.tos como- i quant intentando os abaixo assignados a
m"* competente aeco de assignaco de dez dias,
pelo juizo da 2.* vara do civel escrivo Ma-
carteira porttil de mogno,
taboinhas venesianas para jancllas porcela-
na muito fina para mesa cha tic. utenc-
liosdecozinha e muitos outros objectos di-
gnos de atrahir a concorrencia de pretenden-
tes tanto pela qualdado como pelos precos;
haver mais a venda urna linda colecAo de
livros muito estimados dos autbores Byron ,
Gibbon Irving e outros assim como urna
carroca e arreios para urna cavailo que per-
tenceo a fabrica de moer trigo e um ptimo
escravo chegado no ultimo vapor do Para ,
acostumado a cortar e serrar madeiras e
proprio para engenhoou qualquer servico.
ts- James Crablree & Companbia trans-
ferirao por causa da chuva o seu leilo de vi-
nhos madeira porto, muscatel e champa-
nhe e ter lugar Terca feira 5 do corren te
ao meio dia em ponto no armazem de Joze Ro-
drigues Pereira perto do arco da Conceico.
AVISOS DIVERSOS.
E DI T A E S.
j Vicente Thomaz Pires de Figueiredo Camar-
go Inspector da Alfandega Ac. drc.
Faz saber que hoje 4 ao meio dia se hade
Est prohibido"^"picho-da pota. K^Z?'Zt'^\7J'*tt
litre chumbo, espingardas, e espadas.
REZUMO.
Da exportago da Provincia para fora do
Imperio no mez de Junho prximo passado.
Assucar caixas 757 \
Fexos-0 j
Barricas 0:357com 91:149 @ 29 Ib.
Sacco 1
fandega quatro caixes com aderemos pretos
de missanga
Latas 97
i
Agurdenle pipas- 125 )
Barris 10]
Garrafes 198 )
Arroz Aiqueire......28 112
Couros salgados......3:811
91e............105 @
Chcrutos..........4:000
Doces............1:177 |D.
Genebra botijas........120
Madeiras, Paos e Taboas. 020
no valor de 1:000*000 reis
impugnados pelo amanuense Domingos da
Silva Guimares no despacho por factura de
J. H. Dencker sendo a arremataciio sujeita
a direilos e expediente. Alfandega 2 de
Julho de 1842. V. T. P. deF. Camargo.
O mesmo Inspector d'Alfandega &c.
Faz saber que hoje 4 do crrente se hade
arrematar na porta d'Alfandega os objectos
abaixo descriptos que por se acharem em
mo estado foro julgados imitis ao servico
21:501 caadas. I das Barcas e avahados em 12*000 reis. 50
remos quebrados 4 tripos partidos 2 le-
mes partidos 1 enserado velho 5 cadernais
velhos 12 moites velhos pedacos de cabo,
2 vergontas partidas 2 varOes d'escotilhas.
Alfandega 2 de Julho de 1842.
V. T. P. de F. Camargo. .
= O fiscal da freguesia de S. P. M. da
cidade de Olinda : faco saber a quem con-
me fta ra da Cadeia loja de Joze Gomes
Leal, existe urna carta para o snr. Joze An-
tonio Forreira vinda do Rio Formoso.
= Pedro Rodrigues Dantas e Mello sub-
dito Brazileiro: rclira-se para fora do Im-
perio.
= Respondo ao snr. D. J. C., dis-meo
dito snr. que ajustou o chapeo por menor
preco com o dono da casa do que eu per-
ten do receber digo-lheque nem o ajustou,
porj saber o seu preco... e muito e muito
me admira que diga que nao consta que eu
esteja autorisado para receber sua importan-
cia e que sao estas as razes porque nao
tem pago... mas quera pagar quando l man-
dei receber 5:52o reis e ao depois como eu
preprio l fosie quis-me pagar 4*000, para
pagar psta grande quantia julgou-me o di-
to snr. autorisado mas para pagar seu
justo valor... nao, como se poder combi-
nar isto rom a resposta que deu ao meu an-
nuncio ; em suma eu lhe vou provar quanto
antes se estou ou nao aulorisado para receber
o justo vallor do chapeo. Dias Jnior.
= Precisa-se alugar urna casa terrea ou
sobrado de um andar, ou primeiro andar pa-
ra pequea familia cujo aluguel nao exceda
de 14*000 reis, as ras de agoas verdes
de Hortas S. Thcreza Pateo do Carmo ]
Trinxeiras Rozaro estrella, e larga, quar-
galhes, para cobrar dos annunciantes a quan-
tia de rs. 1:130*G90, eos seus respectivos
juros proveniente de duas letras aceitas pe-
los annunciantes dita D. Quiteria, e seu fi-
Iho Joze Teixeira Peixoto nao s nada op-
posero nos dez dias porque de certo nada
tinho que oppr como alhe espontnea-
mente confessaro em juiso o debito sendo
por isso condemnados de preceito e tractan-
do-se da execugo da sen tenca de preceito ,
appareceo ento a primeira annunciante com
embargos, os quaes foro desprezados, man-
dando-se proseguir na execuco de queap-
pellou a primeira annunciante, eseprose-
guio na execuco por ter sido recebido a ap-
pella^o em um sefleito e nao apparecen-
do lanzador foro citados para remir ou da-
rem lanrador de baixoda pena de ser adju-
dicada a propriedade aos abaixo assignados ,
o que assim acontereo, precedendo as formal.-
dades da lei. A' vista pois desta verdica ex'-
posicaii o publico ajuizar edecidir, seos
abaixo assignados sao os enganadares por-
que cobro o que he seu. ou se os annunci-
antes, que pertendem nao pagar o que devem,
e confessaro em juiso.
Noves & Bastos.
s- Da-se quatro cenes mil reis a premio
de dous por cento ao mez sobre pinhores ,
discontando-se o premio no valor da lettra :
quem os quizer annuncie.
cr No da 0 do correte, se hade arrema-
tar em asta publica, por ultima praca o res-
to da carga, que a Barca Biazileira Ermelinda
conduzia para Loanda, na viagem em que foi
aprezada pelas cruzadores Britannicos sendo
depois restituida eir. Serra Leoa d'dnde re-
gressou a este porto. Nao s os nolifficados
na carta d'edictos ( e com a devida venia os
agentes Britannicos ) como os que pertende-
rem dita carga, ( cuja rellaco se achara em
mo do porteiro ) pdem comparecer no refe-
rido dia 0 pelo meio dia no
nado do Angelo.
tsr Preciza-se de urna ama de leite a quem
se dar boa paga ; annuncie.
tsr Aviza aos arrematantes do consumo
dasagoardentes quedo!.0 de Julho em di-
ante daixou de vender tal genero na sua ta-
berna do beco e quina do pixe frito
Francisco Antonio de Carvalbo Siqueira.
lapice ux-iioilll-


m
KwnU;*&& M->s-y .wcj ~r?.?^-'g!^**^'*:**^^ y,
*^*^fWWHWH'W
4
tsr Arrcnda-se o sobnulo de dous andares :qor este meio acceita-las, c contar naquclla
11. adamada senznla vdha com grande. Provincia das Alagoas com a continuaco de
armazem proprio para o trauco de assuoar uu sua amisado reconheciniento e lindmente
recolhimento de gneros : na ma da Cadeiaj com o seu limitado presumo,
do Recite a tratar com liento Joze Alves. cr Precisa-sede um linmcm que dan-
cr Joze Antonio Ferreira portuguez re-j d0 fiador a sua conducta queira ira frcgue-
tira-se para oCeara. | zia da Escada para fazer urna citagfio perante
o Juiz de Paz pa a urna consiaglo ; quem
sa acbar Matas circunstanrias dirija-se a piara
da Boa vista venda do Saraiva D. 1.
C7 A pessoa que tem annunciado preci-
carde urna ama Torra demeia idade dirja-
se a ra do Nogueira D. 2(3 junto ao sobrado
cabido do Hospital da Caridade que adiar
urna crela.
tsr Aluga-ec um ou dous prctos : na ra
Nova lado do norte na penltima loja.
tsr D-se a premio de 2 por cento ao mez
sobre pinhores de ouro ou prata 400,) : na
ra Nova lado do norte na penltima loja.
tsr Roga-se ao Sr. Padre Joze Pedro Ban-
deira de Mello que haja de aparecer na loja
da viuva de Joo Carlos Pereira de Bnrgos a
certo negocio que nao ignora ou annunciea
sua morada.
tsr Joo Gatis subdito inglcz retira-se
para fora do Imperio levande cm sua com-
panbiaa sua Senhora.
cr Quem liver contas com a Compa-
nbia da fabrica de farinhado atierro da Boa
vista, ter a bondade de as mandar levar
a dita fabrica no praso de 5 das para seren
PILULAS VEGETAES E UMVEItSAES AMERICANAS.
Estas pilulas j bem condecidas pelas gran-
des curas que tem feito nao requerem nem
dieta e nem resguardo algum ; a sua com-!
posico to simples que nao fazem mal a
mais tenra crianga : em lugar de debilitar ,
fortifico o systema purilicao o sangue ,
augmento as secreges em geral: tomadas,
seja para molestia dironica ou somente co-
pio purgante suave; o nielhor remedio que
tem apparecido, por nao deixar o estomago
naquelle estado de constipado, depois de sua
operago como quasc todos os purgantes fa-
zem e por seren mui facis a tomar e nao
causareni incommodo nenhum. O nico de-
posito dellas cm casa de D. Knotb agen-
te do author : na roa da Cruz N. 57.
N. B. Cada caixinha vai embrulbada en:
seu receituario com o sello da casa em la-
cre preto.
tsr JooChardon (az scienle a todas as
pessoas que tem pinbores de ouro ou prata
em seu poder, os venbo resgatar imprete-
rivelmcnte at o dia 8 do corrente do con-
trario passandoeslc dia os vender para seo
pagamento.
tsr Desapareccu com a ebeia urna canoa
usada que pega em 800 tijollos.'da passagem
da Magdalena, sitio do abaixo assignado.
Tem a proa una cbapa de ferro para atracar
a madeira calafetada de novo, urna argolla
lina no paneiro de r e j comida do tempo,
e um camarote tediado de corrediza na po-
pa : quem da mesma souber leve-a seu pro-
pietario que receber gralilicago.
Antonio da Costa Ferreira.
tsr Arrenda-se um armasem ou quintal
grande dentro do Recife e quo tenlia embar-
que ,' para rccolher taxas ; annuncie ou en-
tenda-se com Fox & Stodart, ra da Sen-
zalla nova D. 1.
tsr Fernandes C. pintor em miniatura e
aquarella chegado de Pariz se ollerece ao
publico para tirar retratos : as pessoas que o
quiserem honrar com sua conlianca podem
procura-lo na casa dos Srs. Robert & Compa-
nhia na ra Nova segundo andar desde o
'meio dia at as 4 horas da larde.
t^" D-se 500.) a juros de 2 por cento so-
bre pinhores de ouro ; e maior quantia so-
bre hypotbeca : na ra das Cruzes loja D. 5.
tsr O abaixo assignado leudo o annuncio
do Sr. Major Joaquim Caetano de Souza Cous-
seiro, inserido no Diario de 25 do p. p. tem
a responder que a Senhora viuva do finado
Capilo Sebaslio da Piocha Domanacha D.
Anna Joaquina da Cunha Ihe hypothecou
todos os seus bens inclusive a casa na Sole-
dade D. 8 por escriptura publica no carfario
respectivo em Gde Janeiro de 1841 sem
declarago de pertencer ditos bens a oulra al-
guma pessoa quer presente, quer auzente e
como o abaixo assignado se considera seguro
com a hypotbeca feita, faz o presente annun-
cio para intelligencia de qualquer pessoa ,
que pretende disputar o dircito de preleren-
cia que assiste ao annunciantc que nao po-
de persuadir-se que aquella Senhora hypothe-
casse o que nao era seu equando tal couza
aparega tem o annunciante direito para uzar
delle como lhe permitte a lei.
Joze Joaquim de Mesquita.
tai Precisa-se de um caixeiro portuguez
de 12 a 10 annos para una venda embo-
ra nao lenha pratica : defronte da ribeira da
Boa vista venda por baixo do sobradinho De-
cima 50.
tsr Responde-se ao annuncio de Luiz
Francisco Correia Comes de Almeida que
diz nao haver embargo no sobrado dos Allo-
gados e casas terreas queesto embarga-
das parte do dito sobrado e as casas terreas,
e competentemente provado com documentos
legaes e testemunhas.
Joo Ribeiro da (Judia.
tsr Ha nesta Cidade urna carta de muita
importancia vinda de S. Paulo para o Sr. Her-
culano Deodato dos Santos q ue ter a bon-
dade de annunciar a sua morada para lhe ser
entregue a dita carta.
fff Offerece-se urna crela forra para ser
ama de casa de pouca familia faz todo o ser-
vico de urna casa : na ra do Cabug loja de
Manoel Duarte Ferro,
tsr O Bacharel Ovidio Saraiva de Carva-
Iho no podendo pela prestesa de sua parti-
da despedir-se de todos os seus amigos e
mais pessoas a quem he obrigado como era
pagas ou nao se responsabelisa pelo paga-
mento. .1. Gatis Director.
tsr Troca-se urna canoa de 900 a mil li-
jlos por outra de 1200 a 1500 voltando-se
o que forde razo : na ra da praia casa do
Vianna, ou annuncie.
tsr Precisa-se dedouscontos derisa ju-
ros de um por cento ao mez pagos mensal-
mente com hvpotheca em um bom sobrado
de dous andares livree deserobarassado, den-
tro do Becife ; quem quiser dar annuncie.
CS* Comprou-se por con la da Senhora D.
Paula da Provincia das Alagoas um bilhete
da segunda parte d decima Lotera do thea-
tron.H0.
tsr Quem precisar alugar alguns eseravos
carpinasde toda obra falle a Joze Higino de
Miranda, que osaluga por precos rasoaveis ,
e mesmo noduvida mandar fazer qualquer
obra ou concert por impleitada.
tsr Aluga-se urna caza com commodos pa-
ra padaria por ler j forno para refinado de
assucar, ou para morada fazendo-se os repar-
timenlos : por 80 rs. mensaes e passa-se pa-
pel por tres annos : na ra Direita padaria
D. 63.
tsr Joo Baptisla Herbster vae Euro-
pa'com seu lilho Joo Adolfo Herbster.
tsr O bilhete n. 540 da 2. parte da 10.
Lotera a favor das obras do theatro publico
desta Cidade peitence a Joo Antonio Mou-
tinho de Andrade da Paraiba.
tsr Perdeo-se ou furtaro urna caixa de
maga para rap tendo no tampo urna chapi-
nha de prata com a seguinte legenda ( Geb.
Ms. ) ; quem a restituir receber o seu valor,
ou anda mais alguma cousa se assim o exi-
gir na ra da Cruz armazem D. 04.
tsr (nem annunciou a venda de 12:000
lijlos queira declarar sua morada ou fal-
lar com a pessoa assistentc na nica venda que
tem a ra do Hospicio.
tsr Aluga-se a casa n.# 1 do atierro da
Boa-vista pintada de novo e com excellenles
commodos para urna grande familia e outras
mais acabadas de fazer na ra d'Aurora, do
Sebo e da Solidado, com bom quintal e
cacimba ; urna dita no sitio de S. Amaro ,
tudo por medie prego ; a tratar com Fran-
cisco Antonio d'Oveira ou com o seu cai-
xeiro Manoel Joaquim da Silva.
cr Aluga-se a metade de urna caza a pes-
soa capaz solleira ou cazada com pouca fa-
milia : atraz dos Martirios casa de tres por-
tas verdes.
tsr A pessoa que fallou na ra do Crespo
D. 7 lado do su! para comprar urna caza na
ra do Fagundes D. 9 pelo prego que oTe-
receo ; dirija-se a mesma caza.
tsr O abaixo assignado d quarenta mil
res de gratilicago, a quem pegar o cabrinha,
Ignacio fu.ido no dia 25 de Maio p. p. quo
reprezenta ter onze annos cabello caxiado ,
pernas arquiadas um tanto barrigudo ca-
liera bem redonda rosto pequeo porem lar-
go e tem urna sicatriz no beico dcima do
um talho que soffreo : o aprehendedor le-
ve-o a ra do Rangel sobrado de dois andares,
defronte do hec do Trem : faz o protesto do
estilo. Joaquim Joze de Paiva.
tsr O Primeiro Secretario da Sociedade Na-
talense, avisa ao3 Snrs. Socios, que hoje (4)
ha sesso pelas 6 e meia horas da tarde.
= Adverte-se as pessoas que tem penho-
rua Nova D. 9 c 10 : a maior parte ha muito
t-unpo de ir os resgatar da data deste a 15
dias ; se nao scrao vendidos para embolgo das
fasendas para que'Corad' empenhados.
~c"ompra S .
ss?" Cem ps de coqueiros pequeos : na
ra da Cruz n. 8 no segundo c terceiro an-
dar.
tsr Urna commsnda de Christo bem ar-
ranjaJa ; quem tiver annuncie.
tsr Pessas Theatraes Barba Bocha e o
Vinagroiro ; annuncie.
SSf" Fm habito da campanha da Indepen-
dencia para oflicial ; cm a praga da Lnio
n. 10.
VENDAS
es* Superior vinlio do Porto velho colare-
te engarrafado a 10,) a duzia do mesmo
author em pipa caada a 2c5G0, garrafa a
400, de Lisboa 17(>0 a caada, garrafa
240 azeite doce 640 a garrafa cariada a
4,}i800 toucinho de Santos a 120 a libra, ca-
f em grao a 160 a libra moido a 520, pre-
sunto do Porto a 520 a libra, linguigas a 520,
paios a 2.>560 a duzia manleiga ingleza a
6i0 franceza a 500, mais ordinaria a 240,
barris de manteiga a 6*400 que serve para
temperos ouluza 120 a libra, vinagra a
80O a caada e garrafa 120, menos forte a
caada a 640 e 100 a garrafa lelra a 100 ,
talharim 100 sabo americano a 140 bran-
bo 160 cha superior isson e perola a 2j560
urna porgo de birrcas fazUs servidas de vi-
nbo branco e tinto : no beco da Pol D. 7
quina da ra dos Quarteis.
tzr l.m negro ladino proprio para o
servigo de ra a vista se dir o motivo por
que se vende : em casa de J. O. Elster na ra
do Viga rio D. 55.
%3T lima porgiio de prata de bom loque ,
urna dita de ouro de lei una bul-inga e mar-
co para rap um berco de coudoi urna
gamela grande de amarello umpar de ma-
las um selim uzado 2caixcs para mos-
trar gneros em venda : as 5 ponas D. 25
onde tem lampio.
tsr Urna secretaria com gavetas pequeas
para papis 5 ditas grandes para roupa e
em cima dA mesma um armario envidracado,
obra de muito bom goslo ; 60 palmos do tr-
ra no atierro dos Albgados do lado da ma-
ley Jron WorkcO o mais se espera com cer-
teza nestes 8 a 15 dias. Duas maquinas do
agoa para moer assucar tudo de ferro das
mesmasja cstao Irabalhando diIfelentes as
Provincias de Sergpe e Babia, o lem sido rc-
conhecidasas melhores obras que teniaparecU
do para vender-se. Os riscos e plano pode-se
ver em casa de A. Scliramm na ra da Cruz
onde se dir o lugar onde estas maquinas es-'
taO armazenadas os pregos sao muito cen-
modos e trata-se com Cristovao Diestel
tsr Anda se vende o sobrado de 2 anda-
res e sotar, com grande terreno c embar-
que &c., hontern publicado e cujos preten-
dentesdevem annunciar-se.
tsr Taxas de ferro coado e balido em bom
sortimento assim como nutras ferragens
mais para engenho ; um moleque muito ro-
busto proprio para aprender qualquer cili-
cio ; farinha de mandioca superior por pre-
go commodo : na ra do Vigario n. 7.
cr Urna mulatinha mumbanda recolhida
muito honesta do elegante figura de 10
annos as suas habilidades se farO ver ao
comprador ; urna escrava recolhida com um
ilho de um anno e meio cozinha engoni-
ma ; urna linda moleca de 15 anuos; urna es-
crava de 20 annos com ptimo leile ; una
dita boa lavadeira por 280,) ; dous lindos
moleques de 15 a 16 annos ; 5 eseravos por
900.) ; um mulato bom pagem de 18 annos 5
um parda boa cozinheira e de boa conducta ,
todos estes eseravos se do a contento e se
aliango as boas vendas : na ra de Agoas
verdes I).'58.
tsr Todo o capim de um quintal na ra da
bica de S. Pedro em Olinda : na mesma ra
casa n. 46.
tsr Fm terreno no bigarda solidade, chao
proprio bem atterrado onde se pode edi-
ficar 5 moradas de casas e que ja se acha
edificada una casa de taipa ; duas vaccas de
pasto com crias ; tudo por prego commodo :
na Soledade sobrado de um andar com mi-
rante.
tsr 500 oitavasde prata de lei em gar-
ios facas e colheres, a 200 rs. a oitava ;
re pequea com um pedaoode alicerce; um
selim em bom uzo : e 5 portas que anda nao
toro servidas por prego commodo : na run
de Dorias D. 25 lado do puente.
tsr Bamalhete de 1840 Diccionario Por-
tuguez porttil llannah stiras segredo
da conlisso, Methalisica de contabilidade
commercial, Dotes de Suzet Sr.blime Lu-
ciano OEuvres potiquc de M. de Pradt, Le-
tressur le education, Instruction, du peuple,
Cardozo melhafisica Elementos de poltica,
Quintliano Fonseca por prego commodo: na
ra do Collegio botica D. 5 de Cyprianno Luiz
da Paz.
do seu dever e desejo : roga-Jhes queirojres as lojas de F. Regard & Companhia
SSf" Marques &. Vciga vendem em sua casa
na ra do Amorim e nos armazens defronte
das escadinhas da alfandega os seguntes g-
neros : canaslras com batatas as melhores
que aqui podem vir, sag a 180 a libra, papel
pardo e de peso chocolate charutos bons ,
fumo americano em estriga e sacas com ar-
roz de casca a 4^000.
tsr Urna negrin.'ia de 14 a 18 annos, sem
vicios nem achaques, de bonita figura : na
ra Augusta quina defronte do beco do Pei-
xoto.
tsr Acha-se a venda na loja do Bom Bara-
teiro de Guerra Silva & Companhia na ra
Nova D. 6 o verdadeiro purgante e vomitorio
de Le Roy ; e tambem acaba de receber o Le
Roy fabricado por Carlos Ratto em Genova o
qual lem aprovado muito nao ebstante ser
mais barato que o primeiro obrigando-se o
vendedor a restituir o importe quando possa
deixar de operar eficazmente primeira dose.
tsr Um cabra de 25 annos com officio de
canoeiro, e vaqueiro : na ra do Queimado
D. 8 no primeiro andar. --^
tsr Bolaxa para eseravos a I* rs. a arro-
ba : na ra Dir ta padaria D. 10.
tsr Fma maquina de vapor de forga de 6
cavados para moer assuoar, da mais nova ili-
vengao ; esta maquina est daclarada por to-
dos os engenheiros a nielhor que lem vindo a
esta praga para vender-se e tem avantagem
de cozinhar com muito pouca lenha e quasi
inicuamente com bagago. Urna maquina
para agoa de moer assucar muito boa de
urna das fabricas melhores de Inglaterra (Ho-
rsley Jron Worko ). L'ma maquina de caval-
los para moer assuoar da nova invenco, mo-
enda pela moda do assentamento com muita
quem quiser annuncie.
tsr Fm livro -- Mcslre francez ; na praga
da Unio n. 10.
tar Sacas de farinha de mandioca de Ma-
g superior u chegada recentemente alquei-
re cogulado medida velha a 6>500 : na ra do
Collegio 1). 11.
tsr Meios bilhetes da 2. parte da 10. Lo-
tera a favor das obras do theatro Publico a
4*500; napiaga da Independencia loja de
miudezas I). 21 e 22.
tsr Fm crioulo sacio e sem vicios bom
serventuario de botica entende Ue trala-
mento de sitio azeite doce de Lisboa supe-
rior, caada 4^500, a garrafa 560 lampan
as de lato de nova invengao para poupar o
azeite ; na ra dosQuarteis D. 5.
tsr Taboadodc pinho da Sueda, e ameri-
cano, mais barato do que em oulra qualquer
parte por se querer desocupar o armazem ;
atraz do Theatro armazem do lado da mar.
tsr Fm melhodo de muzca para violo
( de Mollino ) por prego commodo; na ra do
Cotuvello caza de duas janellas envidragadas
defronte da mangueira.
tsr Fma carteira de urna face em bom es-
tado e urna canoa para nove centos tijollos
que tambem se aluga : na ra do Rangel D,
41 venda que volta para o Trem.
tsr Bixas violentas no seo pegar a 160 rs.
a retalho lOj rs. em cento; na ra das Cru-
zes ao p da Typographia.
tsr Biscoito doce de agua bolaxinha do-
ce, e americana, libra 200 rs., arroba 5120;
na ra Direita padaria D. 65.
= Queijos Londrinos presuntos con-
cervas Inglesas, licores finos vinbos do por-
to madeira malvasia muscatel de selu-
bal, clery, bucellas, chatteau margox, cha-
rutos de manilha cha de Lisboa, tudo por
prego cmodo : na ra da Cadeia venda de Jo-
ze Gongalves da Fonte.
er Urna negra ainda moga, cozinha o di-
ario de urna com mais algumas habilidades
propria para urna caza de familia ; por prego
commodo na ra das Cruzes sobrado D. 8
ESCRAVOS FGIDOS.
tsr No dia 26 rio p. p. fugio a preta Lu/ia,
congo, de 24 annos, fulla, corpo regular,
cabelocortado rente, cabega urn tanto a fu-
ndada para traz levou vestido de chita uza-
do panno da costa bastante velho tem as
costas um tanto cortadas de chicote he bem
conhecida por ter as unhas das m;los todas
podres de quisila que d na trra della; quem
a [icirar leve na ra da Roda venda de 4 por-
tas que tem lampio que ser recompensado.
facilidade e rapidez da mesma fabrica ( Hors- EC1FE NA TVP. DE M. F DE F. =1842.


Full Text
xml version 1.0 encoding UTF-8
REPORT xmlns http:www.fcla.edudlsmddaitss xmlns:xsi http:www.w3.org2001XMLSchema-instance xsi:schemaLocation http:www.fcla.edudlsmddaitssdaitssReport.xsd
INGEST IEID EM4OLKY4P_ILYQZK INGEST_TIME 2013-04-13T02:57:22Z PACKAGE AA00011611_04689
AGREEMENT_INFO ACCOUNT UF PROJECT UFDC
FILES