Diario de Pernambuco

MISSING IMAGE

Material Information

Title:
Diario de Pernambuco
Physical Description:
Newspaper
Language:
Portuguese
Publication Date:

Subjects

Genre:
newspaper   ( marcgt )
newspaper   ( sobekcm )
Spatial Coverage:
Brazil -- Pernambuco -- Recife

Notes

Abstract:
The Diario de Pernambuco is acknowledged as the oldest newspaper in circulation in Latin America (see : Larousse cultural ; p. 263). The issues from 1825-1923 offer insights into early Brazilian commerce, social affairs, politics, family life, slavery, and such. Published in the port of Recife, the Diario contains numerous announcements of maritime movements, crop production, legal affairs, and cultural matters. The 19th century includes reporting on the rise of Brazilian nationalism as the Empire gave way to the earliest expressions of the Brazilian republic. The 1910s and 1920s are years of economic and artistic change, with surging exports of sugar and coffee pushing revenues and allowing for rapid expansions of infrastructure, popular expression, and national politics.
Funding:
Funding for the digitization of Diario de Pernambuco provided by LAMP (formerly known as the Latin American Microform Project), which is coordinated by the Center for Research Libraries (CRL), Global Resources Network.
Dates or Sequential Designation:
Began with Number 1, November 7, 1825.
Numbering Peculiarities:
Numbering irregularities exist and early issues are continuously paginated.

Record Information

Source Institution:
University of Florida
Holding Location:
UF Latin American Collections
Rights Management:
Applicable rights reserved.
Resource Identifier:
aleph - 002044160
notis - AKN2060
oclc - 45907853
System ID:
AA00011611:04664


This item is only available as the following downloads:


Full Text
Anno de 1842.
Terca Feira 31
Tudo aRora depende de nos mesroos ; da nossa prudencia niodeririAo eeneria ron-
nuemo como principanos e seremos apontados r.,m admiracao 'entre as IW.es mnls
Cl'*s- _________(Prnclamacfio da A PARTIDAS DOS CORREIOS TERRESTRES.
Coianna, Paraib c Rio prande do Norle egnndas e sexlas feiras.
Bonito e Onranlu:! u 0 e24-
Cabo Serinbaem Rio l'ormozo Porto Calvo, M.oei e AlaKoas no 1 4 I o 21.
Pajea 43. Santo Anto quintas feiras. Olinda todos os das.
DAS DA SEMANA.
30 Seg. Fernando Bei. Chae. Aud. do J, deD. da 2. t.
31 Tere. Petronilla s. V. M Bel. Aud. do J. de D. da*, v.
i Qnart. i. Firmo M. Aud. do J. de D. da 3; t.
> Quint. jejom s. Marcelino M. Aud do juii de I) da 2. v.
3 Sext. O SS. C-r cao de Jeius. s. Ovid o B.
4 gab. Franci eo Caracioli Bel. Aud. do J. de D. da 3. v.
5 |).im. *. Marciano M. s. Bonifacio B. M.
de Maio.
Anno XVIII. N. 115.
O Diario publica-se todos os dias que nao forem Santificados : o preco da uaignatura h.
de tres mil res por quartel pa;os adiantados. Os annunrios dos aligaantea fio inaeri'i*
(ralis e os dos que o nao forem :i raiio de SO res por linha. As reclamaroes divem tur
dirigidas a ella Tipografa roa dai Crur.es D. 3, ou a praea da Independencia loja de lino
Numero 37 e SS.
Cambio sobre Londres 27 d. p. 41!.
h Paril 351) reis p. franco.
Lisboa 89 a 90 p. 400 de pr.
Obro-Moeda de 6,400 V. 15.400
N. 4.IIU0
n de 4,000 S.300
Piuta Pataces 4,720
CAMBIOS no da 50 de maio.
Piut Peoi Columna! 1,74
a Mexicana! i ."i'tt
- niuda 4,50#a 4.6UU
Moeda de cobre 3 por 400 de deseoalo.
Descont de bilh. da Alfandiga 4 por 400
ao met.
dem de letras de boas firma. 1 a i t f.
Pleamar do din 31 de Maio
4.a lll horas r (i ni. da maulla
2. a 10 lloras e 30 in. da tarde.
PHASES DA LA M) MEZ UE MAIO.
Ouart, min. a 2 40 horas e 28 m. da manh.
I-ua Nora a 40 -- is 9 horas e 4'J m. da manh.
Qnart. cresc. .47-- is 9 horas e 42 m. da manh.
La cheia a 24-- is 7 horas e S4 m. da manh.
D IA K
E
E IS N /I M B U C O.
i
CONCEDE MAIS VINTE
IW AS DO
LOTERAS PARA AS 0-
THEATRO.
O Baro da Boa-vista ,
cia de Pernambuco.
Presidente da Provin-
Faco saber todos os
seus habitantes que a Assemblea Legis-
lativa Provincial Decretou e eu sanecio-
nei a Lei seguinte.
Artigo nico. Para a concluso da obra
do Theatro Publico d'esla cidade decorago,
e manulenco do mesmo ica concedido o be-
neficio de dose por cenlo de mais vinte Lote-
ras de sesenta con tos de reis cada urna con-
forme o plano que seacha em pratica po-
dendo ser divididas em meias Loteras.
Fico revogadas todas as Leis em contrario.
Mando por tanto todas as Authoridades ,
quem o conhecimento e execuco da re-
ferida Lei pertencer que a cumpro e la-
go cumprir to inte ira mente como n'ella se
contem. O Secretario desta Provincia a faca
imprimir, publicar, e correr. Cidade do
Recifede Pernambuco setede Maio de mil oi-
locentose quarenta e Jous; vigsimo primeiro
da Independencia e do Imperio = Eslava o
o Sello das Armas Imperiaes = Barao da Boa-
vista s= Carla de Lei &c.
clanm Luiz da Tranca que fora engajado para I funecoes de majores devem perceber as ca-
oesquadro de cavallaria da guarda nacional valgaduras e forragens que a estes compe-
d este municipio no primeiro de Abril proxi- tm pede a approvaco d'este seu proce-
momdo, afim deque Ihe mande abrir o I dimento que, nao havendo lei, que con-
competente assento n'aquclla thesouraria j ceda taes vencimentos aos capites mandan-
para ser pago dos seus vencimentos segundo : tes deixa por isto de approvar o seu referi-
requisitou o respectivo commandante superior do proced ment submettendo o negocio
GOVERNO DA PROVINCIA.
PORTARA.
O Presidente da Provincia em cumprimen-
Xu do Aviso da Secretaria d'Estado dos Nego-
cios do Imperio de II do corren te e de con-
formidade com O artigo!.0 da Resol ugo de
29 de Julho de 1828 tem marcado o da 24 de
lulho deste anno para se procederem em to-
das as Parochias da Provincia as Eleicoes pri-
marias odia 14 de Agosto para a reuniao
dos Collegios Eieitoraes em todas as caberas
de districtos-, e que a apuragSogeral dos vo-
tos na Cmara desta capital se faga impreteri-
velmente a H de Setembro. Palacio de Per-
nambuco 27 de Maio de 1842.
EXPEDIENTE DO 0IA 18 DO CORRENTE
Officio Ao Exm. e Reverendissimo Bis-
po Diocesano enviando copia da lei provin-
cial n. 93 de 4 de Maio corren te erigindo
em matriz a capella de N. S. da Conceigo
d'alagoa debaixo termo da comarca de Gara-
nhuns.
Dito Ao commandante das armas di-
sendo que tendo participado o Exm. Sr.
Ministro da guerra em aviso de 22 do mez fin-
do haver-se expedido ordem ao comandante
om chefe do exercito do Rio Grande do sul
para faser passagem para o 5. corpo de arti-
llera pe do contingente do balalho de ar-
tilheria d'esta provincia all destacado e de-
terminado que n'esta conformidade se d
passagem as pracas do dito contingentefpara o
mencionado corpo : cumpre que expela as
suas ordens para este fim e envi ao mesmo
commandante em chefe os assentos que el-
las tiverem no corpo, que deixo de perten-
cer, para se lancarem no livro mestre d'a-
quelle quelico pertencendo.
Ditos Ao commandante das armas e ao
mpector da thesouraria da fasenda remet-
iendo em cumprimento do imperial aviso
de 21 de Abril prximo passado copia da
relajo das pragas do exercito pertencentes
a esta provincia que foro reformadas por
decreto de 14 do dito mez na conformidade
do artigo 5. do plano annexo ao decreto de
U deDesembrode 1815.
Dito Ao inspector da thesouraria das ren-
das provinciaes, transm^ttindo a iliago do mando das companhias, e no exercicio das
em officio de 25 do referido mez.
Dito Ao commandante superior da guar-
da nacional d'este municipio communican-
do a expedico da ordem antecedente.
Dito Ao inspector da thesouraria da fa-
senda enviando copia da conta da despesa
feitacom o fardamento, e outros objectos ma-
nufacturados no arsenal de guerra d'esta ci-
dade para o balalho provisorio do cear ,
em consequencia de ordem do governo impe-
rial ; importando em 12:610^518 reis; im
de que baja de expedir as suas ordens para
que tudo fique rarregado aquella provincia;
e mande indemnisar o dito arsenal da quantia
de 426ji118 reis que n5o pertence ao farda-
mento conforme requesita o respectivo di-
rector em officio de 14 do corrente.
Dito Ao Director do arsenal de guerra ,
participando o contedo no precedente officio.
Dito Ao presidente e vereadores da c-
mara municipal d'esta cidade, approvando o
contracto feito com Antonio da Cunha Soares
Guimaraes para a demolicaodas casinhas fron-
teiras ao palacio dando-se-lhe porindemni-
sacfio a quantia de vinte contos de reis que
ser paga em quatro anuos em lettras de
trez em trez meses com juro de meio por cen-
to ao mez contado do 1. de Outubro do an-
no de 1841 exceptuadas d'esse juro astrez
primeiras lettras, na conformidade do artigo
4. do mencionado contracto.
DitosAoexm. presidente da relaco ,
e ao inspector da thesouraria da fasenda, par-
ticipando-Ihes em consequencia do imperial
aviso de 18 de Abril ultimo, ter S. M. o
Imperador por decreto de 28 de Fevereiro
do corrente anno havido por bem remover
aobacharel Joao Antonio de Miranda do lu-
gar de juiz de direito docivel da comarca do
Bonito d'esta provincia para a 2.a vara crimi-
nal da corte e por decreto de 10 de Marco
lindo ao juiz.de direito do civel da da boa-vis-
ta Henrique Jorge Rebello para a mesma
vara d'aquella comarca.
Dito Ao Inspector da tesouraria das ren
das provinciaes devolvando a factura que
remetteo em officio d'esta data do livro, e
instrumentos vindos de Pariz no navio fran-
cez = Camelia = par o gabinete dos enge-
nheiros franceses, fim deque os mande
despachar na alfandega e entregar ao enge-
nheiroL. L. Vauthier.
Dito Ao supracitado engenheiro com-
municando ter dado a ordem antecedente.
Dito Ao inspector da thesouraria da fa-
senda remetiendo copia do imperial aviso,
expedido pela secretaria d'estado dos negocios
da guerra em data de 16 de Abril prximo pre-
trito mandando fazer effectiva a cobranca
de imposto selo e mais despesas das pa-
tentes dos officiaesdo exercito na conformi-
dade das ordens estabelecidas. .
Dito Ao juiz do civel interino da comar-
ca do Bonito ordenando-lhe em cumpri-
mento do aviso de 18 de Abril prximo pas-
sado pelo qual foi communicado ter sido el-
le removido do lugar de juiz de direito do ci-
vel da comarca da Boa-vista para a mesma va-
ra da do Bonito que mande sollicitar o seu
competente titulo.
Dito Ao commandante das armas sig-
nificando em resposta ao seo officidde 50
de Abril ultimo no qual participando nave
nomeado capites mandantes para o 5. bata-
l.'io de artilheria a p, e balalho provisorio,
mandando-lhes contar as competentes forra-
gens, por entender, que estando os mesmos
capites privados das gratificaces do com-
deciso do governo de S. M. o Imperador.
dem do da 19.
Olficio Ao inspector da thesouraria das
rendas provinciaes remetiendo as contas do
que se despendeo com as obras e arranjos
feitos na casa que servo de aula de chimica,
na importancia de 740*510 reis; e ordenan-
do-lhe que mande pagar ao commandante
da companhia dos operarios engajados a quan-
tia de 472*590 reis importancia dos mate-
riaes e recolher ao cofre especial a de reis
267*920 dos jornaes passando-se ao mesmo
commandante a necessaria cautella.
DitoAo commandante da companhia
dos operarios communicando a expedico da
ordem supra.
Dito Ao chefe interino da legio da
guarda nacional de Olinda acensando ter re-
cebidooseu officio de 11 do corrente quea-
companhou oulro do capilo commandante
interino do primeiro balalho da mesma legi-
o no qual faz ver os motivos porque an-
da nao remetteo para o batalho destacado as
50 pracas que foro designadas ; e sgnifi-
cando-lhe em resposta que faca por em exe-
cuco o que determina o decreto de 7 de De-
sembro de 1841 fim deque quanto antes
se prehencha o numero de guardas que o re-
ferido primeiro batalho deve fornecer para o
batalho destacado, segundo as ordens da pre-
sidencia.
Dito Ao commandante geral do corpo
de polica reenviando os formularios dos
medicamentos pora o hospital regimental res-
pectivo com o preQo arbitrado pelo boticario
Ignacio Ner da Fonceca a fim de que pro-
ceda com elles na conformidade do artigo 22
do regulamento de 17 de Fevereiro de 1852.
Dito Ao inspector da thesouraria das
rendas provinciaes remetiendo a filiaco do
clarim Francisco Antonio de Lima engaja-
do para o esquadro de cavallaria da guarda
nacional do Pao do Alho a im de que Ihe
mande abrir o competente assentamento de
pra$a na mesma thesouraria para ser pago
dos respectivos vencimentos.
Dito Ao commandante do supracitado
esquadro communicando ter feito a remes-
sa de que trata o officio antecedente e ap-
provado a proposta que Ihe appresentou ,
de offieiaes para o esquadro do seu romman-
do : aos quaes ordenar ,' que sollicitem as
suas patentes pela secretaria para entrare
logo em exercicio.
DitoAo inspector do arsenal de mari-
nha auclorisando-o para vender em hasta
publica a porQo de cabo velho existente no
mesmo arsenal, visto nao haver preciso d'el
le segundo informa.
DitoAo engenheiro L. L. Vauthier,
lisendo, que pode despedir o inspector
parcial das obras do Bujar, Joaquim de Je-
zus Pinto, visto nao cumprir com os seus de-
veres segundo representa em seu officio de
18 do corrente.
Dito Ao adminstrador fiscal interino das
obras publicas, intelligenciando-o da aucto-
risaco dada pelo officio supra.
DitoA' Cmara municipal de Olinda ,
approvando a arremataco feita pelocida-
lo Manoel Joze Rodrigues de Andrade da
"asa da ra do Vigario pertcncente ao pa-
trimonio d'aquella cmara por lempo de
irez annos pagando a renda annual de
00.y reis.
COMMANDO DAS ARMAS.
EXPEDIENTE DO DA 15 DO CORRENTE.
OfficioAo Exm. Presidente remetteo*
do-lhe competentemente informado o reque-
rimento de Manoel Fernandes da Cruz ca-
pilao graduado do batalho provisorio que a
S. M. o. supplicava a effectividade do
posto.
DitoAo mesmo Exm. Sr. remettendo-
Ihe informado o requerimento de Francisco
Joze Gomes sargento quartel mestre com
exercicio d'amoxarife da fortalesa do brum ,
no qual impetrava a S. M. o. a graca de o
promover a 2. lente ajudante para a forta-
leza de Tamandar ou de Itamarac lu-
gares que se aclio vagos.
DitoAo mesmo Exm. Sr. devolvondo-
Ihe informado o requerimento do cap to re-
formado Antonio Manoel de Moraes de Mes-
quita Pimentel, no qual se offerecia a S. M.
o I. para a sua cusa construir urna syster-
na na fortelado brnm mediante o levanta-
mento de sua reforma e o commando da
mesma.
DitoAo mesmo Exm. Sr. reinviando-
Ihe informados os requerimentos dos padrea ,
Christovod'Olanda Cavalcante e Joze Leite
Pita Ortigueira que aspiravo o lugar de
capello do batalho de guardas nacionaes des-
tacado.
DitoAo mesmo Exm. Sr. devolvendo-
Ihe com informaco o requerimento de Ber-
narda Theresa de Jess viuva do soldado
Joo Pedro de Mello do e\ tinelo regiment de
intentara de linha ede Joze Bernardo de
Sotiza tutor dos menores filhos do dito sol-
dado que pedio o pagamento dos sidos,
que deixaro de ser abonados ao referido
Joo Pedro desde Maio de 1818 a Outubro
de 1841.
DitoAo mesmo Exm. Sr., enviando-lhe
informado o requerimento do 2. tenente An-
tonio Mara de Castro Delgado do 5. balar
Iho d'artilhara que pedia o pagamento das
respectivas comedorias de embarque que
deixara de receber quando em Marco ulti-
mo foi mandado a Ilha de Fernando, com-
mandando o deslacamcnlo que linha de guar-
dar os prisioneiros rebeldes do Rio Grande do
Sul durante a viagem.
DitoAo mesmo Exm. Sr. transmiUin-
do-lhe informado o requerimento do toldado
do deposito, Antonio Joze de Lima, que se
reputava individamente dezerlor, e pedia
sol lira.
DitoAo mesmo Exm. Sr, transmittin-
do-lhe urna requisito de fardamento de quar-
tel para as pracas do batalho de guar-
das nacionaes destacado cuja requisito Ihe
nao parecia nos termos de ser despachada ,
por ser o fardamento, pedido aquelle que
a tabella de 25 d'Abril de 1855 d somante
aos recrutas quando assento praca.
DitoAo mesmo Exm. Sr. significendo-
lhe, que de conformidade com as suas ii-
sinuaces, havia expedido ordem para que
de segunda feira em diante o batalho provi-
sorio liscsse o servico da guarnigo com ex-
i't-peao dos domingos que deveria ser foiU
pela guarda nacional dando diariamente o
corpo de polica a gqarnico da cadeia. Qe
o batalho 8e guardas nacionaes destacado o
companhia d'artilices iisessem o servigo diariu
da policia das6 horas da man lu atea 12da noite,
e dessa hora at as 6 da manh o corpo de po-
lica. (Jue querendo desonerar a guarda na-
cional d'Olinda de dar o destacamento do
forte do buraco havia passado ordem ao
commandante do o. batalho d'artilhara,
para que desse semelhante destacamento.
DitoAo Exm. general e commandanto
em chefe do exercito do Sul, communicas-
do-lhe que do 1. deste mez era diante se
elevara a 50* rs. a prestago mensa! de 22j<
rs. que nesta provincia deixara o alferes db


-- \ -
cagadoresde linha Joflo Chrysostomo Ferrei-
ra dos Santos, deveudo-se por tanto dcdu-
sir ilos vencimentos a qua este ollicial tivesse
direilo, a impoi lancia da referida presta$io.
DitoAo inspector da thesonraria fasen-
do-lhe igual communicaco para que no-
sesse d'acordo a contabilidade militar.
DitoAo commandante superior da guarda
nacional deste municipio commtinicando-
lhe quedo da 16 em diante oservicoda
guarnico pas-ava a ser feito pelo batalho
provisorio menos nos domingos que ose-
ra pela guarda nacional, e rogando-lhe a cx-
pediego de snas ordens para que fossem eli-
minados do 1. batalho do mesmo municipio
os guardas Manoel Joaquim de Moraes, e An-
tonio Joze Teixeira que voluntariamente
assentarao praga na companhia d'artifices ,
observando que o ultimo fora designado pelo
respectivo commandante por faser parte do
batalho destacado devendo por isso ser
por outro substituido.
DitoAo administrador fiscal interino das
obras publicas disendo-lhe em resposta ao
seo ofllcio de \ do corrente que podia man-
dar entregar ao capilao Antonio Paes Cortez,
as 13grades de ferro, requisitadas para o
hospital regimental, certo que o referido ca-
pilao tinhaordem d'as receber.
DitoAocapito commandante do deposi-
to ordenando-lhe que recebesse as grades
mencionadas no precedente oficio e que as
conservasse em segurarla af que fossem
mandadas colocar nos respectivo* lugares.
DitoAo commandante do forte de daibu,
disendo-lhe que a lei de 20 d'Outubro de
1858 e seguintes d'orgamento estabelece-
roo imposto de o por cento por um anno ,
sobqual quer augmento d'ordenado ou sold ;
motivo por que lhe foro descontados os 12,>
rs. correspondentes ao augmento de 240 rs.,
que tiverono seo sold com a nova tabella.
DitoAo tenente coronel commandante do
batalho provisorio disendo-lhe era respos-
ta ao seo oflicio de hontem que devia proce-
der a mdicos discontos nos vencimentos das
10 pragas do Rio Grande do Norte a lim de
indemnisarem aetape que por falta de guia,
de mais recebero.
Dito -Ao commandante da companhia d'ar-
tifices inteUigenciando-o de que o estado
comp'eto da mesma companhia devia constar
de 160 pracas inclusive oflciaes inferio-
res cabos e corn-las segundo determi-
nava o aviso imperial de 10 de Fevereiro ul-
timo.
DitoAo commandante interino do 3. ba-
talho d'artilharia mandando em vista de
sua inbrmaco de 12, organisar a contado
que se eslava a dever de (ard amen tos pela cai-
xa do batalho ao 1. cadete J. M. L. Fer-
reira sendo a quantia respectiva enviada a
secretaria militar para ser entregue ao dito
cadete.
DitoAo mesmo mandando do 1. des-
te mez em diante elevar a 30* rs. a presta-
do mensal de 22* rs. que deixara o alte-
res Joo Chrysostomo Ferreira dos Santos.
DitoAo chefe de polica communican-
do-lhe que segundo as ordens da presiden-
cia do dia 16 em dante a polica seria fei-
ta pelo batalho de guardas n-cionaes desta-
cado companhia d'artifices e eorpo poli-
cial, sendo este empregado no servico de meia-
noite at 6 horas da manhS e dessa hora
al meia-noite a guarda nacional destacada ,
e companhia d'artifices para o que estavo
passadas neste sentido as necessarias deter-
ininages.
REPARTIQQ DA POLICA.
Parte dasoccorrencias do dia 25' e 26.
Por commonicagOes feitas pelo comman-
dante geral do corpo policial consta que fo-
ro presos no dia 25, por um soldado do mes-
mo corpo Manoel Joo de Matos por estar
ebrio ; por um corneta a preta Margarida, es-
crava por estar fgida \ e por outro soldado
do sobredito corpo de polica Francisco Mar-
tina de Lima para urna averiguado : e no
dia 26 pela patrulha da conceico a creoula
Benedicto, por ter furtado urna pega de rou-
pasuja.
Parte das occorrencias do dia 27.
0 commandante geral do corpo policial
commnica em sua parte de hoje datada ,
que foro hontem prezos pela 1. patrulha ,
que rondou na ra da scnzalla velha,o marujo
Alexan ir Adriano Sulton por havel-a inju-
riado ; e pelo sub-delegado da freguezia do
Recife Carlos da Silva a qual noacompa-
nhou parte alguma : assim como que nao oc-
correra novidade nesta cidade.
U
Ob
Pela secretaria da polica passaro-se ttulos
do residencia as pessoas adianle mencio-
nadas as quaesjos devero ir receber quan-
to antes na dita Secretaria.
Samuel Sheckler =Joo Jacinto da Silva=
Manoel Joze = Bernardo Joze Pereira = Fer-
nn do Sbrela = Henrique Taylor =r Pedro
Aubertin =Joo Femandes Generoso =Tho-
maz Rubertson = Jacinto Joze de Moraes =
Joze Antonio de Moraes = Manoel Felis Coi-
deiro =Bernadino Pinto de Menezes = Joze
Joaquim Dias do Reg = Be nadino Antonio
da Silva =s Manoel Vieira = Joo Ferreira =
Miguel Joze Rodrigues = Manoel Joze Gon-
galves Braga = Domingos Francisco = An-
tonio Joze de Carralho Santiago = Antonio
Pereira da Silva = Joze Rebollo Tavares as
William Ho\vre=Luiz Leger Wauthier=Lu-
iz Ferreol B'iessard = Joze Pinto de Soiza =
Antonio Joaquim da Silva actualmente An-
tonio Joaquim da Silva Paula = Joaquim da
Silva Paula Ramos =a Manoel Lourengo de
Azevedo ss Pierre Curbat sa Manoel Joze
Bastos = Antonio Joze Moreira = Joze Igna-
cio de Oliveira = Manoel AI ves Vieira de A-
raujo = Vicente Alves Machado ss Joze Tho-
maz = Mano 1 da Cruz Pereira = Antonio
Tavares da Silva Castello-Braneo = Charles
Boop = Joze Joaquim da Silva Bairo.
Pessoas dispachadas do dia 27 e 28.
Ro de Janeiro Joo, escravo de Jer-
nimo Luiz da Costa Sebastio ,escravo do
coronel Menezes Joo Antonio, Francis-
co Joo Seralim Antonio, escravos de
Pedro Nunes da Fonceca -- Joanna escra-
vade Joo Baptista Pereira--Sabino escra-
vo de Manoel Joze Vianna Antonio escra-
vo de Francisco Antonio Coelho.
Macei Francisco Joaquim Duarte, por-
tuguez Antonio Gongalves Lages por-
tuguez.
Parahiba Joo Bento da Luz brazi-
leiro adoptivo ~ Henry Gibson inglez.
Pedrasde Fogo Francisco Luiz Fernan-
des da Costa portuguez.
Falmouth Guilherme Purcell, inglez ,
levando em sua companhia sua mulhere
quatro filhos menores.
Aracaly Joo Francisco Martinz, por-
tuguez.
Jacuipe Joo Evangelista de Soiza Ca-
bral, brazileiro.
Pela repartido de polica so faz certo que
o prazo marcado para a appresentaco dos es-
trangeiros na respectiva secretaria foi espada-
do por mais um mez.
Cmara liouve S. M. a Bainha por bem
conferir o Titulo de Duque de Reja ao mesmo
Infante D. Joo.
No dia 21 leve lugar a ceremonia da apre-
sen tagoda BosadeOuro a S. M. F. porMonse-
nhor Vizardelli Conselheiro da Le acao 1 on-
tifica que foi delegado por S. Sanlidadfl
para esse fim colbrando-se Missa na Real
Capclla das Necessidades a que assistio a Fa-
milia Real e grande parle da Corte. O
Nuncio e Mr. Vizardelli foro convidados a
almocar no Pago. S. M. deo urna caixade
ouro abrilhantada a Mr. Vizardelli bem como
a commenda de ChristoMonsenhor Capac-
cini recebeo a Gr Cruz da mesma Ordem.
O Diario do Governo traz ns olicios do
Baro de Monte Pedral Inspector Geral do
Arsenal do Ejercito, dirigidos ao Ministro
da Guerra dos quaes consta que leudo sido
remettida pelo Encarregado de Negocios de
Portugal na Blgica urna espingarda de per-
cusso de que alli secomegava a usar no exer-
cito, e ter.do-a o Governo mandailo quelle
Baro para a fazer examinar achou-se-lhe
varios defeitos consideraveis e de difcil re-
medio ; mas afinal o Capito d'Artilharia
Joze Marcellino da Cosa Monteiro fizera
construir outra espingarda tambem de per-
cusso com taes aperfeigoamentos sobre a da
Blgica que constituem nina verdadeira in
vengo de muita utilidade para o servico.
No dia 16d'Abril foi executado o celebre
Mattos Lobo, assassino d'uma familia que
lhe era mui chegada em parentesco. Sabio
da priso do Limoeiro muito abattido e a
penas da va signaes de vida e assim foi at
o lugar da execugo no Caes do Tojo Boa-
vista. Um dos Padres que o acompanhava ,
foi atacado d'uma apoplexia mesmo junto
forca e morreo logo; o outro Padre tam-
bem perdeo os sentidos, e parece que se acha-
va gravemente enfermo.
O crime do padecente tinha horrorizado
a capital ; eaquelle acontecimento occorrido
na occasio do seu supplicio causn urna
grande sensago no Povo !
Bento de Barros Falco de Lacerda Cavalcan-
te fiscal da Boa-vista em virtude da lei.
Faz saber a quem coiivier que a postura ad-
dicional art. 1. prohibe dentro das povoa-
efies o fogo de roqueiras bombas e ro-
guetea buscaps ; as pessoas que delles_ fise-
rem uso sero multados em G rs. e 5 dias
de cadeia donde sero pagas as multas e o
duplo na reincidencia : se for captivo alem
da mulla sofrer mais idusias de palmatoa-
das. E para que cliegue ao conheeimento de
lodos e nao aleguem ignorancia mandei pu-
EXTERIOK.
INTERIOR.

Ha dias recebemos o Peridico dos Pobres
no Porto at 9 d'Abril ; mas nada adianta
s noticias de Portugal anteriormente publi-
cadas em o nosso n. 101 por extracto do Dia-
rio do Governo de Lisboa que alcangava
al 5 do sobredilo mez : agora porm temos
vista folhas mais recentes d'aquelle Reino ,
a saber os nmeros suegessivos do mesmo
Diario e do Nacional at a data de 26 do p. p
dos quaes extractamos o seguinte resumo dos
fados mais nota veis, e alguns outros artigos
que opportunamente publicaremos.
A Corte de Lisboa tomou ludo por 15 dias
principiando de 9 d'Abril pela morte da Ar-
chiduqueza d'Austria filha do Archiduque
Palatino de Hungra e por 8 dias comegan-
do de 22 do mesmo mez pela morte do Grao
Duque Reinante de Mecklembourg Schwerin
Paulo Frederico.
Tinho apparecido notas falsas do Banco
de Lisboa do valor de 4*800, e ofterecia-
se 4:000,000 de premio a quem descobrisse
o falsificador, e 2:000,000 a quem denun-
eiasse o passador de m f com as necessarias
informagoes.
Na tarde do dia 17 de Abril teve lugar o
Baptismo solemne do Serenissimo Infante re-
cemnascido na Capella do Pago das Necessi-
dades assistindo a esta solemndade a Corte,
os Ministros Estrangeiros Corporages e pes-
soas de distinego. O Sr. Infante tinha j
sido baptisado particularmente na Real Cma-
ra no sabbado de Alleluia 26 de Margo pelo
Patriarcha sendo apresentado pela Madri-
nha a senhora Infanta D. Isabel Mara e
por Monsenhor Capaccini como Representan-
te do Padrinho o Sanlissimo Padre Grego-
rio XVI5 e teve os seguintes nomes :
D. Joo Mara Fernando Pedro de AI-
PARA'.
ELEigAO PAMA L'M SENADOR.
Collegio da Cidade 80 Eleitnres.
Ministro da Guerra 59, Coronel Marcos
Bricio 56 Arcebispo 37 Palroni 30 Ge-
neral Andrea 17 Doutor Joo Candido 14 ,
Guilherme Cypriano 5, Manoel Jorge 5. Dou-
tor Moraes \.
Collegio da Viga 15 Eleitores.
Ministro da Guerra 15 General Andrea
15 Arcebispo 8 Cimba Moreira 6 Coro-
nel Bricio 15 Joao Candido i Doutor Mo-
raes 1.
Dr,
CORRESPONDENCIA
= Snrs. Redactores. Nao sei como o
prestmoso snr. Fiscal desta Freguezia de S.
Antonio conciba as disposiges dol.Tit
9. das Posturas Municipaes com a conserva-
go de carrogas ( pertencentes a um certo p-
rente por afinidade ) depositadas dia e noite
no largo do Carmo desta Cidade : Posturas
que to expressa e terminantemente prohi-
ben! sub pena de 2* rs. de multa e lemo-
go a custa do contraventor, objedos quaes
quer depositados as ras pragas, caes, &c.
que impedem o livre transito do publico. Nao
ter o snr. Fiscal passado pelo largo do Car-
mo desde que ali se deixo essas carrogas ?
Julgar acaso Sua senhoria em sua alta sabe-
doria que nao impedem o livre transito; ou
estar authorisado para despensar e modificar
as Posturas Municipaes conforme sua von -
lade; tudo poder ser porque sua senhoria
pode muito e tanlo pode que o faz.
Publiquem snrs. Redactores estas quatro
linhas, a fim de chegar a noticia ao conheei-
mento da Cmara Municipal a quem implo-
ra providencias contra taes abuzos.
Um do largo do Carmo.
blicar o presente. Bairro. da Boa-vista 28 de
>iaiodel842.
Bento de Barros Falco de Lacerda Cavalcanle.
ContinuacSo da lista dos Jurados.
Joze Ivs oe "Souza Rangel
Dr. tfento d Cunt e Figuered3.
Cor.de Barros /'alco.
, de rito Inglez.
l'|iil'uiin Diii'.i.
Dr. Eustaquio Gomes
, Jernimo Aodrigucs Cliavei.
, Guedes Sa!uueiro.
Hegiu > de Miranda.
Lopes Roza- >
Luis Nelt:> de Mendonca.
Pereira.
Henriques Machado.
Lonrencu da Silva Jnior.
Lino da Silva Castro.
Marques da Costa Soares.
Mau> icio de Oliveira Mac el.
Machado Freir Pereira da Silva,
Marcelino da Hoza.
IVarciz) Cmeilo.
Pedro ro Rejjo.
u d\raj > Aguiar.
Velloso da Sdveira.
/Pantos de Oliveira.
, Pires Ferreira.
, Rodrigues das Passos.
, Bibeiio do Amaral.
, Hahello Padilha.
, dos Santos Mues de Oliveira.
, Thomas de Campos Quresma.
, de Ftei as
, da Silva Guimares Juniur.
, Victorino de Lemos.
, dos Sant >s iN'eves.
MajorJoze Gabriel de Moraes Mayer.
Mara Ltelfraa >.
Doutor Raimundo da Cota Menezes
dus Aojos Vieira de Amorim
Joaquim Joze de Miranda Jnior,
de S"uza Pinto.
Rodrigues de Almeida.
Goncalves Ferrtia.
da Suva Lope-'
Aves de Almeida Freitas.
de Aquino Fete,
Celestino Goncalves.
Claudio Monteiro.
jFiancisco Bastos.
Henriques da Silva.
Jo/e de Ab e- Jnior.
Alves de yflbuquerque.
, heneia.
, Franco.
, Pinto.
Luis le Mello Carioca.
Maria de ^aivaiho.
Pere ra de Mendonca.
Villela d. Castra Tavares.
Elias de Mour.
/Yanci-co de Mello Cavalcaute,
Joze de Farias Neve.v
tera do Alves da Silva.
Al es da Silva.
Caudido Gomes.
Coelho Cintra.
J. ze da Costa.
Correia
ia Fonceca Soares de Figueredo.
de almeida Catanho.
, Canuto fe Figueredo.
, Coria Gon-.es.
Ignacio de Carvalho Mendonca.
Tenente Coronel Joaquim d Annunciaco Siqueirs
Vaiej'.
Jco .ves de Carvalho Porto.
, de lemo SySi eiio
Dr. Ant)iiio de Soma Beltro de Araujo Pereira
Villa Seca.
, Arsenio /farboza.
, Baptista /fibeiro.
, Pereira Lobo Jnior.
, ffernardin> , Cardoso yres Jnior.
, da 6'uuha Magalles.
, Cavalcanie de Mello Albuquerque.
, Cancio Pereira Fieire.
, de Carv Iho Paes de Andrade.
, Dias da Silva Moiio.
Dr., Domingues da Silva.
, Evangelista da d.sja e Silva.
, rrancisco Ponies.
, a B: stos.
, i> Duarte.
fe Oliveira.
Regis Quintella.
E D1T A E S.
= Pela adminislrago meza do consulado
se faz saber que no dia-i de Junho se hode
arrematar porta da mesma administrago
cantara Miguel Rafael, Gabriel Gregorio duas caixas de assucar branco aprehendidas
Leopoldo Carlos, Antonio Francisco de Assiz pelos respectivos emprpgados dos trapixes do
Borja Gonzaga Flix de Braganga e Bourbon Angello e Pelloirnho por inexactido das
Saxe-Cobourg Golba. taras ; sendo a arrematago livre de dispezas
Por Carta Rega do mesmo dia 17 d'Abril ao arrematante. Meza do Consulado de Per-
dirigida Cmara Municipal da Cidade de nambuco 50 de aaio de 1842.
Bja em deferimento Supplicada mesma Miguel Arcanjo.Monteiro d'Andrade.
Dr,
C.


de Chabi.
, Femandes da Cruz.
, /'aoniid.i i a Silva Guiuiares.
, Germano de Paula.
, Hermenegildo Vorges Diniz.
, Ignacio do Kego.
, lzidro Lopes Lima.
, Gouralves da Silva.
, Joze de Amoiim.
, de Carvalho Moraes-
Dr., Pmo.
Ferreira de Aguiar,
Ferreira da S;lva.
, |Joze Lopes Jnior.
, Leite /'iiia Ortiguera.
, de azevedo.
, Lopes Guimares.


9fMtrrrsx.-.-'\r
3t>
.loo Miguel da Costa.
Mara Seve.
da Malta 'le Mii-nda lastro.
' Marinho Pues Zfairetj.
Moieira Marques.
' Maooel Menii'S Ha Canha Aievedj.
Nepoinu c o Ra rozo.
, Feneira de Mello.
Pinlo de l.rmos Junu r.
| Pacheco Alves.
Pinto de Lenos.
' Hibtir da 'uiiha.
' Ho<*riguea de Miranda.
/fibeiro Pessna de asoncelbs
l Pacheco de Queiroga.
* Pues /erveira
da Silva Sauto3. .
( Continuar se-b )
DECLARACAES.
lia Amanti cantaro em obsequio ao Beneli-
ado um dosmelhoros doctos.
Rematar o espectculo a joco/.issima farra
intitulada o Calador.
0 Beneficiado sciente das nobres qrjitlida
des que caracterizo os habitantes desta ('.ida-
de espera obter a sua proteceo e por isso
Mies tributa desde j os mais cordeaes agrade-
cimentos.
COMM ERGIO.
Celo .lui/.o dos Feitos da Fazenda se
faz publico que no dia Quarta feira primei-
ro de Junho, se ha de arrematar a quem
mais der varios escravos que loro seques-
trados ao fallecido, abintestado Antonio Joa-
quim Pereira : os pretendentes compareco a
porta do referido Juizo na tarde do referi-
do dia.
j?y 0 Arsenal de Marinha tem precizo de
admettir alguns serventes livres para os seus
trabalhos : as pessoas que isto se queirao
propor, podem apresentar-se quanto antes ao
Senhor Inspector d'ordem de quem se faz
o prezente annuncio. Secretaria da Inspecao
do Arsenal de Marinha de Pernambuco em 27
de Maio de 1842. Alexandre Rodrigues dos
Anjos Secretario.
= 0 Arcenal de Marinha tem preciso de
comprar os seguintes objectos : travs de 28
palmos de comprimento e o polegadas de gros-
sura cem 5 ditas de 56 palmos de compri-
mento e de 8 polegadas de grossuia vinte ;
ditas de 11 ditos de dito e de 8 ditas de dita ,
dezoito ; ditas de 30 ditos de dito e de 8 ditas
de dita trinta e cinco ; ditas de 40 ditos de
dito e de 0 ditas por 9 ditas, vinte; ditas de
30 ditos de dito e de 6 ditas de grossura, vin-
te 5 ditas de 5o ditos de dito e de 8 a 9 ditas
de dita, sete: as pessoas que os tiver, po-
dem comparecer nesta Inspeccao tratar do
ajuste eom o Illm. snr. Inspector. Secreta-
ria da Inspeccao do Arsenal de Marinha de
Pernambuco 28 de Maio de 1842. Alejan-
dre Rodrigues dos Anjos secretario.
= Pela Sub-Delegatura da Freguezia da
"S, se faz publico que foi achado encacha-
do na praia do rio Doce, na manh do dia 27
do corren te um bote com os objectos se-
guintes : duas ancoretas vazias um barril
com sal, tres velas um mastro urna re-
dous ganxos d'atra-
um ferro pequeo ,
tranca qualro remos ,
car, urna amarra com
nm leme urna bandeira velha e duas ouiafi
de vela.
O Arsenal de Marinha tem de contratar ,
com quem por menos fizer os fornecimen-
tos dos objectos precizos para o mesmo Ar-
cenal e Embareaces da Armada abaixo
declarados : por lempo de um ajino a decor-
rer do 1. de Julho prximo em diante; o
fornecimento de pao bolaxa carne verde,
plvora grossa e fina caff agoardente ,
assucar ti jlo. Por tempo de 6 mezes a
decorrer tambem do 1. de Julho prximo o
fornecimento de farinha arroz bacalhao ,
feijo toucinho ', vinagre, azeile doce e
de coco sabo spermacete sebo em vel-
las tachas de cobre e de ferro. Por tem-
ode 3 mezes a decorrer igualmente do 1. de
ulho prximo o fornecimento d'agoa-ar-
Tas, tinta branca preta e verde se-
cante arcos de tonel e de pipas cravos de
pipa lijlos Inglezes bonets arcos de
ferros de urna polegada a 1 e 114 oleo deIi-
nhaca sebo em pao, maga de er, alvaiade ,
gco colla. As pessoas a quem convenha
fdzer cada um destes fornecimentos, sao con-
vidadas pelo Senhor Inijjector apr sentar
as suas propostas na secretaria d'esta Inspecao
at o dia 15 de Junho prximo. Secretaria
da Inspeccao do Arsenal de Marinha de Per-
nambuco em23 de Maio de 1842.
Alexandre Rodrigues dos Anjos.
Secretario.
THEATRO.
Ter$a feira 3i de Maio, subir scena pe-
la primeira vez em beneficio do Actor An-
tonio da Cunba Mendonca o novo Drama em
tres actos intitulado Os Capotes ou a cons-
pirado malograda O complicado entrecho
desta Peca ; as interessantes scenas que a or-
no e o bello pensamento que nella domina
obrigaro o beneficiado a offerece-Ia em espec-
tculo aos seus respectivos protectores en-
carregando-se elle do principal papel em
cujo desempenho empregar as suas diminu-
tas forcas.
No funda Pega o Snr. Res eaSnra. tmi-
ALFANDEGA.
Rendimento do dia T>0de Maio Rs. 4:152*210
DESCARREGA" HOJR 31 DE MAIO.
Rrigue Ingle/. = Mary (lucen Of Scols ss Fa-
sendas lotiza e sabo.
Rrigue Inglez = Terra Nova = Bacalhao.
Barca Francesa as Zilia ss Fasendas.
Brigue Portuguez = Feliz Destino = Drogas,
vinho vinagre e azeile.
Barca Austraca = Robert = Louca.
braias de gosto e padrao chine/., fitas per-
fumarias, bicos sedas de todas as qualida-
des, e urna grande porgo de miudezas.^
= A Senhora Viuva do fallecido l)r. ("las-
son far Icilao por intervengan do corretor
Oliveira da excelente mobiliaque guarnece
o sitio da sua residencia no Mangumho pa-
pa-tena sexta feira 3 de Junho s 10 horas
da manh ; e adverte-se que a grande va-
riedade dos objectos e o prego qualquer
que seja porque sero vendidos, muito deve
convidar a concorrencia dos snrs. arrema-
tantes.
AVISOS DIVERSOS
MOV MENT DO PORTO.
NAVIOS ENTRADOS NO DIA 29.
Sena Lea ; 22 das Barca Brasileira Ermi-
linda de 244 tonel. Cap. Thomas Wel-
comsow equip. 15 carga a mesma que
tinha levado desta Provincia a Angola ; a
Angelo Francisco Carneiro.
SAH1DO NO MESMO DIA.
Philadelphia ; Barca Americana Globe Cap.
N. Esling carga assucar; passageiros Da-
niel P. Austin suamulher 2 ilhos e 1
criado.
New York ; Patacho American o Giraffe, Cap.
T. Elvridge carga assucar.
Maroim ; Hiate Brasileiro Especulador, Cap.
Bernardo de Souza carga vaiios gneros ,
passageiro brasileiro Joze Francisco Bom-
im.
ENTRADOS NO DIA 50.
Bio de Janeiro ; 15 dias
Brigue
Brasileiro
Leo de 178 tonel Cap. Antonio Ribeiro
de Almeida equip. 12 carga carne sec-
cae farinha de mandioca: a Gaudino Au-
gostinho de Barros.
Liverpool ; 66 dias, Brigue Inglez Floraville
de 200 tonel. Cap. J. Mackenng, equip.
11 carga carvo de pedra : a J. Cockshotl
& Companhia.
SAHIOOS NO MESMO DIA
Bio de Janeiro; Brigue Brasileiro Bom Jess,
cap. Joo Rodrigues Amaro carga diver-
sos gneros.
Babia; Hiate Brasileiro Flor das Larangei-
ras, Cap. Francisco do Reg Augusto ,
carga diversos gneros.
Londres; Brigue Ingle/. Jane Erskine cap.
James Cook carga assucar.
AVISOS MARTIMOS
tsr Para o Cear o Hiate S. Antonio Flor
do Brasil promptoa seguir viagem ; quem
no mesmo quiser carregar ou ir de passagem
dirija-seao becoda Lingoeta n. 126, ou ao
mestre Henrique Joze Vieira da Silva.
tsr Bara Lisboa sane com toda brevidade
por ter a maior parte da carga prompla o hem
conhecido e acieditado Brigue Portuguez Fe-
liz Destino de que he Capito Joze Franeis-
Lessa ; quem quiser carregar ou ir de passa-
gem dirija-se aoseu consignatario Francis-
co Severiano Rabello ou ao Capito na pra-
ca do Commercio.
xsr Para o Maranho sahe impretenvel-
mente no dia S de Junho o Brigue Escuna
Nacional Amalia Capitao Estanislao Joze
Bodrigues tem nicamente praca para cem
barricas de assucar recebe passageiros e
escravos a freto : os pretenden tes dirijo-se a
Machado & Santos na ra do Amorim ou
ao Capito a bordo.
LEILES
Manoel Joze Rodrigues de Andrade ,
farleilSo por intervengo do Corretor Oli-
veira de grande porgo de mobilia e de
muitas obras de ouro prata e diamantes
a' pedido.
Com refferencia ao Diario n. 115.
Fulgencio Infante de Albuquerque e Mello ,
secretario da cmara municipal desta ci-
dade do Recife &c.
Certifico que revendo o livro em que se
lanceo os nomos das pessoas qualilicadas ju-
rados pelo prefeito desta commarca d'ello
consta qu* Antonio da Silva e Companhia
se acha eliminado pelo jury desta cidade. Na-
da mais consta do refferido livro que me re-
porto. Recife 9 d'Outubro de 1858. as Ful-
gencio Infante de Albuquerque e Mello.
B- O abaixo assignado faz sciente ao res-
peitavel publico que desde 1858 se assigna I
por Francisco Joze da Silva Mayor.
== Aluga-se um solo com commodos : a
fallar na ra da Roda D. 8.
ss A abaixo assignada aceita a luva que lhe
arremecoii Joze do Sacramento Silva em a
correspondencia publicada no Diario de 50 do
mez passado nao para combator chufas, mas
para palentiar a verdade e mostrar a falsi-
dade dessa correspondencia. He verdade que
dito Silva escreveo-lhe urna carta quando cai-
xeiro de Joze Domingues da Costa estando a
annunciante fora dosta cidade em que lhe
pedia comprasse a loja para lhe dar sociedade
nos lucros ; n:as he falso dizer que en im-
mediatamente annu; por quanto lhe respon-
d que nao duvidava comprar a loja para be-
nelicial-o depois que se entendesse commigo
primeiro visto que nao quera ter socieda-
dade para evitar bngas esta carta existe em
Juizo e he o nico titulo com quequer pio-
var a existencia de tal sociedade sendo elle
o socio gerente, e afirma social de Joze do
Sacramento Silva & Companhia ; porem no-
le-se que dita carta foi escripia em 28 de Ja-
neiro e a compra da loja em 15 de Feverei
ro ludo do anuo passado ; e no dia da com-
pra aprezentou aquelle Silva um papel de so-
ciedades' a anunciante no mesme dia regei-
tou asseverando-lhe que nao quera socieda-
de com pessoa alguma e que seus inleressrs
serio conforme os lucros queapresentasse .
e que todas as transaecoes serio feitas a di-
nheiro e isto lhe asseverou a annunciante
por mais vezes na presenca de pessoas de in-
teira probidade, e para inteira prova que
nunca tal sociedade e nem forma comercial
inventada por aquelle Sacramento ouve bas-
ta ver-se que era Maio do mosmo anno preci-
zando o mesmo Silva comprar urna porcao
de louca a prazo eu lhe dei o consenso e
comprou-a a Joo Alves de Carvalho Porto ,
por me dizer que havia dinheiro apurado que
chegasse cujas letras forao saccadas contra
mim ecom a minha firma de Joaquina Ma-
ra Pereira Vianna as aeptei, (o que admi-
ra ) pois se havia essa senhada firma social,
porque ra/o a tranzado se nao efiectuou com
ella sendo o mesmo Silva quem convencio-
nou os prazos e me as trouce para eu as acei-
tar e levou aquelle Porto, e nos seus venci-
mentos forao pagas sem essa clauzula Com-
panhia que tambem dito Silva as pagou ; le-
nho palmarmente mostrado a falsidade da pri-
meira parte. He igualmente falsissimo ( di-
zer) que apenas lhe liz ver que nao assignava
o papel elle procurou separar a sociedade ;
porque de 15 de Feverei ro a 18 de Dezembro
dista muito tempo e se eu o nao lango fora
de minha loja o que fiz mandando a Anto-
nio Pinto de Barros em meu lugar maior se-
rio meus prejuizos, a cujo acto de mandar
balancear a loja e tomar conta dos dinhei-
ros apurados icou aquelle Silva sucumbido
tanto quem nem sabia aonde eslava o dinhei-
ro apurado e logo Manoel Lopes da silva co-
mecou no balando que he quem foi supprir
o lugar do silva e tendo este dado um balan-
co em 14 de Agosto, e a final rezumiu una
conta corrente, nem no balanco e nem na
que se vendero por baixo preco ; Ter^a fei-
ra 51 do corrente as 10 horas da manh na
casa que foi da associaQo commercial. j conta mostrou que a loja deyia a al^uem ; em
Ser Lenoir Puget & Companhia, fazem cujo balanco mostrou existir em nticas perto
leilo por intervenco do Corretor Oliveira de oito contosde rs. e no ultimo em 18 do
no scu armazem da ra da Cruz Quarta feira I Dezembro sseachou 0:2H198 rs. haven-
l.de Junho, de um grande sortimenfo de Ido eu daquelle balanco a este recebido qui-
fazendas a saber : brinsdelinho e de algo-i tinentos e tantos mil rs..... E o motivo que
do para caigas vestidos de novo gosto, cam-1 o lancei fora antes de saber do estado da lojarua da moeda.
foi porque pondo o Sacramento urna loja em
nome de outro na ra do Queimado para a
(pial passou de minha loja muita parte da lou-
C/i: e virido minha caza pelas dez horas desse
da pessoas que prezenciassem o mandei
(llamar e lhe perguntei perante essas pes-
soas se elle eslava passando a minha loja pa-
ra a que elle havia posto na ra do Queimado;
elle assustado respoudeu que estava trocan-
do louca por louca ~ porem eu so vi sahir
louca e vidros e nada de entrarem as da
permuta. Na propria occazio do balance* em
que o desped, tivo urgente precizo passar o
da fora de minha caza c valcndo-se de mi-
nha aUzcncia passou para a loja na ra do
Queimado uns aparelhos de cha urnas du-
zias de pra tos finos e meio aparelho de lou-
ca azul, e nao obstou assim obrar as recla-
marnos que o novo caxoiro .lhe poz dizen-
do-lhe que ainda estava de posse da loja que
podia tirar o que quizesse. Foi depois da sa-
luda daquelle silva que eu soube que tinha
o mesmo contrahido dividas com os snrs. Joo
Alves de Carvalho Porto, Aurial Freres, e
Joo Henriqy.es Denker, o primeiro recebeo
do mesmo silva depois que havia shido de
ininha caza e os 2. e 3. o dito silva os soube
illudir e contra mim lenlaraoduas acedes ,
quando por un livro escripturado por aquelle
silva consta elle ter em si 5:712* e tantos
rs. com cuja quantia deve pagar ditas di-
vidas e mais 925*024 rs. em dividas que liou
sem minha ordem e sem ella os tem recebi-
do depois de me ter entregado ditas dividas
por urna relago.
Ten lio pois demonstrado a falsidade da cor-
respondencia. Cumprindo-medizer-lhe, em
quanto a sua illibada conducta que nada a-
crescentarei ao que disse o finado Joze Do-
mingues da Costa do mesmo silva quando
son caiseiro no meio da ra do Livramento e
na prezenca de muitas pessoas. Em Juizo he
o lugar competente e nelle estarei pronta a
pugnar pelos meus direitos e declaro ser es-
ta a ultima vez que recorro ao prelo.
Joaquina Mara Pereira Vianna.
= No da sexta feira 27 do corrente Maio,
indo da ra das Flores para a da cadeia do Re-
cife desapareceu um rapazinho Portuguez ,
por nome Joze Jos Santos, idade 12 annos ,
viudo prximamente na Barca Tentadora ;
levando vestido caiga de riscado escuro, ja-
queta de ganga snzenta colete escuro c-
palos brancos de bizerro e chapeo de pello
de ceda ; o que se julga ter sido desemeami-
nhado para o mato. Roga-se por tanlo a qual
quersnr. que souber deste pequeo, o favor
e caridade d'o mandar encaminhar para a ca-
za de Joo dos Santos Nunes de Lima mo-
rador na ra das Flores, ou para a do snr.
Joze Pires de Moraes & C. na ra da cadeia
do Kecife pelo que se ficar^ muito agra-
decido.
= Por execugo dos Testamenteiros do fi-
nado Domingos Rodrigues do Passo tjtontra
Antonio Joze Mendes, se hade arrematar no
da 7 de Junho pelas 4 horas da tarde (por ser
a ultima praca ) na porta do snr. Dr. Juiz do
Cvel da 1. vara urna caza de um andar e so-
to, com seu quintal murado, sita na ra
de Santa Rita Nova.
as Aluga-se o segundo andar do sobrado
da ra do Amorim : a tratar no Forte do
maltos prenca de Carneiro Monteiro.
= Em resposta a pergunta que fez o socio
da Nova Pastoril no Diario de sabbado ao
Sensor ; tem o mesmo a responder-lhe o se-
guinte : que as conlas lhes pode apresen lar ,
ou faser entrega a elle socio ou a sociedade
reunida, toda a vez e hora que quizerem ;
do contraro estaro sempre servindo de pao
de amostra como diz o mesmo socio.
= Quem annunciou n Diario de hontem
querer comprar um pianno forte anda em bom
uzo; querendo um que he quase novo e tem
vozes excedentes e he traste hndissimo ,
procure na ra d'Ortas D. 25, casa de sobrado
que faz quina com o beco de S. Thereza que
achara com quem tradar. Na mesma caza
acho-se as novas muzicas mpressas no Ro
de Janeiro e chegadas nestes dias entre as
quaes o Adeus do Dezembargador Brito Xa-
vier que foi victima de D. Miguel, e sen-
tenciado na cidade do Porto era 1829.
Leu-seem fin minha sentenca ,
Sou votado a padecer :
A'ai do Algoz a mo ferir-me ,
Adeus, Marcia eu vou morrer.
as Qualquer preta forra que quizer ir para
a Villa do Brejo da Madre de Dos, para crea-
da de homem solteiro ; dirija-se a praca da
Boavista ao entrar da ra do Arago 1.
sobrado segundo andar para se tratar do
ajuste.
as Precisa-se de um ou dous pequeos pa-
ra caixeirol, no Forte do mallos, em cima
do armasem de Joze Antonio da Silva Vianna,
mm


35S"3(SS3aHt2S 55?
tsr Joze Teixeira Bastos subdito porlu-
gucz retira-se para Lisboa com sua Senhora
dous tilhos e urna lilha ficandosua casa di-
negocio girando de baixo da firma de Bastos
Filho & Companhia, sendo a companliia Mar-
cos Joze dos Santos.
cr George Carey retira-se desta Pro-
vincia.
tT J. \V. Ver Valen retira-se para fora
da provincia.
tsr Thomaz B. Pavver re tira-se para In-
glaterra.
W Tomas Fras Cidado Boliviano, re-
tira-se para Inglaterra.
tsr Joo Antonio de Moraes, retira-se
para Tora do Imperio a tratar de sua saude.
sen receituario com o sello da casa em la-
cre preto.
ssr Aluga-se um preto para todo o servi-
do : ua das Cruzes D. 19.
tsr Arrenda-se um sitio na estrada do Ar-
raial, com una excedente casa com 5 salas ,
Squartos, coxeira para cavado e para car-
ro tem un grande cercado que pode susten-
tar G ou 8 cabecas de gado com rio dentro
do mesmo sitio : quem o pretender dirija-se
a ruada S. Cruz defronte da ribeira da Boa
vista.
tsr Arrenda-se um sitio na beira do rio
com casa grande com com modos para gran-
de familia coxeira e mais arranjos : a fal-
lar no sitio defronte de S. Joze do Manguiuho
Joze Tavares da Gama, Brasleiro, re- que tem porto de ferro
tira-se para o Rio de Janeiro a tratar de seus
negocios.
s Joo Pereira de Carvalho e Cunha ,
subdito portuguez retira-se desta provincia
para o porto de Loanda.
BT Manoel Joaquim Henrique de Paiva
subdito brasileiro segu viagem para o Rio
de Janeiro.
HT Marcelino Je Carvalho Rapozo reti-
ra-se para o Rip Grande do Sul a tratar de
seus negocios.
- Felis de Cantalicio retira-se para a
Cidade de Loanda.
tsr Aluga-se urna escrava moga para o
servigo de urna casa que sabe cozinhar, la-
var engommar coser e tem bons costu-
mes ; quema pretender dirija-se a Soledade,
hindo pela trempe ladodireilo, antes de che-
gaa a Igreja casa n. 17.
tw Arrenda-se um pequeo terreno na
soledade proprio para hortaliga em lempo de
vero : na ra do Crespo D. 4.
OT Troca-se urna grande mesa de Jaca-
randa obraantiga que tem urna exceden-
te taboa que pode servir para outra obra ,
por urna mesa de janlar mais pequea : na
roa Direita D. 08.
tsr A viuva do Burgos Ponce de Len ,
declara que se acha de acord com Luiz Alves
Barboza em suascontas.
W Offi;recc-se um liomem capaz para co-
branzas tanto nesta Praca com fora della ,
psra o que dar (iador a sua conducta : quem
precisar annuncie.
tsr Precisa-se do IOOji a premio sobre
firma; quem qniserdar annuncie.
tsr O abaixo assignado residente na Ci-
dade do Rio de Janeiro, manda inserir o pre-
sente annuncio n'esta Provincia de Pernam-
buco para declarar a quem interessar pos-
sa que nao tem dado procurago a pessoa
alguma sobre os bens deixados por seus falle-
cidos paes e por isso toda e qualquer tran-
sado que sobre os mesmos alguem baja fei-
to he nula e illegal, e pelo o que protesta.
Rio de Janeiro U de Maio de 1842. =Joo
Guilherme Ferreira Pinto.
XSf Furtaro no dia 29 do corrente um
selim em bom uzo de um cavado que esla-
va no corredor do ultimo sobrado da praga
da Boa vista encostado a Conceigo ; a pes-
soa a quem for offerecido querendo restituir
o mandar levar ao segundo andar do mes-
mo sobrado.
= Quem precizar de algias canoas deara,
tanto para obra como mesmo algum terre-
no por prego cmodo ; dirija-se a ra do
Ringel I). 17.
tsr A pessoa que na manh do dia 28 do
corrente, indo casadosnr. Chefe de Poli-
ca na ra dos Quarleis, deixou um chapeo
deso velho, levando um novo, ebemco-|
Vende-se ou aluga-se una canoa para
carregar agoa : na ra da Cadeia do Recife
luja n. i'i.
E^ As seguintes obras : Diccionario Jur-
dico por Pereira e Souza Pascual Joze de
Mello, Processo Orfanologico por Carvalbo ,
Indicador de Cambio Diccionario Francez ,
e Historia da Grecia ludo por prego com mo-
do : no segundo andar do beco do Ouvidor
defronte do theatro de manha at as 9 ho-
ras e a tarde das 5 em diante.
tsr I'm pian no e um violo todo por
prego commodo : no pateo de S. Pedro D. 8.
ar Dous escravos mogos e robustos ha-
bis para t do o servigo de campo : no pateo
da S. Cruz sobrado de dous andares que lica
defronle do oito da Igreja.
CT Barrisde manteiga ordinaria a 7 ,
que serve para bolos barricas de bolaxinha
ngleza a 2*400 ditas de bacalho a6 e 40
rs. a libra cha superior a 2.560 e mais or-
dinario a l.)600 azeite doce superior a 640
a garrafa e em caada se far algum abat -
ment urna porgo de charutos ordinarios,
aletria e mais massas todo o ortimento com-
pleto a 100 rs : no beco da pol D. 7 quina
da ruadosQuarteis.
V tsr Maquinas de vapor com moendas para
engenho de forga de 5, 4, 5, e 6, cavallos,
moendas para agoa eauimaes completas de
armago de ferro, tambores soltos para se
armar de madeira de todos os tamanhos ,
_ -------, ---------- ------ -----_ ----------__ ,,,,,, iiiii'.it 11 ,1 uc linio us luuiauiua ,
nhecido : queira mandar secretaria respec-1 e em uzo nesta provincia taxas de ferro coa-
t \\ 1 1 ( l'.ii' 1 1*1 n !><,*..in 1- lili. a ~
liva desfasero engao.
Guilherme Grga da Boa-morte, faz p-
blico que desta Cidade dezapareceo o Portu-
guez Manoel Francisco da Costa Guimares ,
meslre marcineiro, com um seodecipulo, de
nome Andr, crioulo livre, que lhe foi intre-
gue por 4 annos, para aprender o mesmo of-
licio ; roga-se as authoridades que liajao de
tomar conhecimento deste facto.
Piorre Le Neveu; retira-se para fora da
Provincia.
COMPRAS.
tsr Aluga-se um soto na rua da Roda no
sobrado de dous andares D. t ; quem o pre-
tender dirija-se a ra da Cadeia D. 6 no se-
gundo andar junto ao tanque d'agoa.
tsr Hoje pelas 4 horas da tarde a porta do
Juiz da primeira vara do Civel, se ha de ar-
rematar impreterivelmente um escravo cabra
pinhorado pela administrago do patrimonio
dos orlaos a Antonio Ferreira Chrislovo.
tsr Qualquer pessoa que se quiser encar-
regar de ensinar a engommar a duasescravas
em urna casa de familia annuncie.
tsr Quem tiver urna sala ou gabinete para
alugar, em ras principaes no bairro de S.
Antonio, dirija-se a Joao Maria Seve, ou
annuncie.
tsr Aluga-se urna casa terrea na ra da
Concordia : na ra Direita loja D. 24 defron-
te do oitao do Livramento.
tsr Aluga-se a casa e parte do sitio per-
tencenleao Exm. Senador Manoel de Carva-
lho Paes de Andrade ; na estrada que vai pa-
ra a Soledade : os pretendentes dirijo-se ao
Corretor Oliveira.
PILULAS VECETAES E UNIVERSAES STER ICAN.IS.
Estas pilulas j bem conhecidas pelas gran-
des curas que tem feito, nao requerem nem
dieta e nem resguardo algum ; a sua com-
posicao to simples, que nao fazem mal a
mais tenra chanca : em lugar de debilitar ,
fortifico o systema puriiico o sangue ,
augmento as secreges em geral : tomadas,
seja para molestia chronica ou somente co-
mo purgante suave; o melhor remedio que
tem apparecido, por nao deixar o estomago
naquelle estado de conslipago, depois de sua
operaco como quase todos os purgantes fa-
zem e por seren mui facis a tomar e nao
causarem incommodo nenhum. O nico de-
posito dellas cm casa de D. Knoth agen-
te do author: na rua da Cruz N. 57.
N. B. Cada caixinha vaj embrulhada em
** tsr Urna balanga grande com os sens com-
petentes pesos: na rua do Vigario a tratar com
Joo da Costa Lima Jnior ou no trapiche.
VENDAS
** tsr Decreto n. 157 de 4 do corrente mez,
que altera as leis e instruges das Elleiges ,
prego ItO e reunida toda a legislago sobre
elleiges a 400 reis : na praga da Indepen-
dencia loja de livros n. 57 e 38.
tsr Urna venda com poucos fundos ou
s a armago na ra larga do Rozario D. i :
a tratar na mesma, uu na rua Nova D. 20.
tsr Sal do Ass a bordo do Brigue Sancta
Maria Boa Sorte ancorada defronte do Tra-
piche Novo j trata-se na rua da Cadeia do
Recife n. 45 ou a bordo.
tsr 12 oolheres para cha e 6 ditas para
sopa, tudo de prata e sem feitio : na praga da
Independencia loja n. 16.
tsr l'm forte pianno de 4 cordas, e ipeca-
conha : no forte do Mattos 8.
tsr Um negro de nago cassange bom
carreiro e caiador sabe tratar de borla e
en seriar larangeiras: na rua estreita do Ro-
zario D. 26 no segundo andar ds 7 horas
ate as 8 da manh e das duas as 5 da tarde.
tsr Charutos de Manilha de boa quali-
dade por prego mulo barato: na rua do
trapiche novo n. 16.
tsr Urna escrava de nago. com bonita fi-
gura engomma, cozinha, assa de forno, la-
va bem de varrella : na rua Direita D. 20, la-
do do Livramento.
W Urna parda ptima costureira e que
serve de mumbanda de urna casa de It an-
nos : na rua da Cadeia do Recife n. 22.
tsr Um grande sortimenlo de trastes de
varias qualidades bandejas, relogios para
cima de meza, junco vidros e espelhos
tudo por prego commodo na rua da Cruz
armazem de trastes n. 51.
tsr Urna preta de 40 annos : na rua da
praia defronte da serrara de Joo Botelho.
tsr Urna canoa grande quasi nova que
pega 800 lijlos um dita de carreira um
carro de mo duas carrogas com um cavado:
no affogados em casa da viuva de Joaquim
Lopes Machado.
tsr Um chapeo armado em bom uzo pro-
prio para offlcal d. qualquer corporago :
quem o pretender annuncie.
tsr Lanternascom castigaos de casquinha,
e tambem de vidro mangas bordadas e la-
pidadas galhetdros para azeite
doe batido da bem conhecida fabrica de Low
Moor estas a 200 rs. a libra e aquellas a
100 rs. taxas de ferro coadosem ser da so-
bredita fabrica a 90 rs. a libra; urna serrara;
fornos de ferro para purgar assucir e mais
objectos para engenho em casa de Fox &
Stodart na rua da senzala nova D. 1.
tsr Porquinhos da India ; na pracinha do
Livramento loja de Louga.
tsr Um excedente escravo de nago pro-
prio para qualquej-servigo : na rua do tra-
piche novo n. 16.
tsr Um sobrado de um andar e soto em
chaos propros na rua do Fagundes D. 7 ,
ou troca-se por urna casa terrea que ten ha
quintal na rua de Hortas ou na de S. There-
za : a tratar na rua do Rangel D 35.
\ MT Um coxixo e um Diccionario portu-
guez e francez por Constancio : na praga do
commercio botequim do Almeida.
"\.tsr Bezerro de lustro superior para sapa-
tos sapatos de bezerro francez para homem,
ditos de duraque botins de Lisboa para ho-
mem selins elsticos de patente inglezes,
ditos francezes de todas as qualidades apare-
Ihos para oficiaes de guarda nacional e de pri-
meira linha tudu por prego mullo commo-
do : na rua Nova D. 5 loja de seleiro defron-
te da Matriz de Joze Ramos da Cruz & Corn-
panhia.
tsr Um negro proprio para o servigo de
campo ou olaria ou troca-se por urna ne-
grinha ou por lijlos : na rua do Rangel ven-
da D. 41:
tsr Urna boa canoa aborta para familia ,
muilojsegura e nova urna dita mais peque-
a de carreira um porgo de caibros de su-
perior qualidade muito linfosos e ja descas-
cados: a fallar no porto da rua nova com Joa-
quim Marinhodos Santos que far todo o ne-
gocio.
cr Quejos londrinos. presuntos inglezes,
btalas ditas, conservas latas com erv'ilhas ,
tudo chegado ltimamente carros de mo ,
champanhe superior, caixinhas de cha aljfar
de 11 a 12 libras vinho engarrafado de to-
das as qualidades tintas oleo de linhaga ,
ginebra em frasqueiras agoaardente de fran-
ca, fructas em conserva proprias para pastis:
no armazem n. 3. da rua da alfandega velha.
tsr Um preto de nago angola de 25 an-
nos com bonita figura urna preta crela ,
de 21 annos, 15vaccas boas leiteiras 8 ja
perto de apartarem prximas a parir e
urna parida a um mez fe tambem algumas
crias das mesmas vaccas duas egoas muito
novas e prendes c urna novilha : na rua da
da Madre de Dos loja D. 21.
tsr Enserados propros para cobrir caixas
ou alvarengas com 24 ps de comprimento,
e It de largura feitos em um s panno sem
costura por prego commodo: na rua da
Cadeia do Recife armazem de Mac. Calmont
& Companhia.
tsr Piannos muito bons e dos melhores
aulhores que tem aparecido ede ellegantes
gostos, por prego commodo : na rua da Cruz
D. 60.
tsr Urna boa morada de casa terrea, mui
bem edificada no atierro dos Affogados
tsr Um meleque de bou i la figura de 18
annos :-no beco da lingoeta venda de Joa-
quim Joze Rabrllo.
tsr Urna negra de muito boa figura mo-
ga e Con habilidades : na rifa da Cadeia do
bairro de S. Antonio sobrado de 5 andares I).
I por cima da loja de Antonio Jorge,
tsr Pentes de tartaruga lisos e abertos ,
por prego commodo no pateo de S. Pedro
I). 12.
tsr Um batelao novo eum moleque ladi-
no sem vicio nem achaque ; na rua do No-
gueira sobrado de um andar com varanda de
ferro.
tsr Um moleque muito bom cozinheiro, e
faz todo o mais servigo de caza ; na rua Ao-
va D. 7 2. andar.
tSF Urna meia agoa cita no Pocinhoda pa-
nella ; a tratar na rua da Praia na serrara do
Car dial.
tsr 2 pretos, um proprio para todooservigo
eo outro official de carpina, mogo sem vicio
nem achaques, mann em caixas de 16 libras
farinha de mandioca superior qualidade ; na
rua da Moeda D. 140.
tsr Barricas com farelio a 4^000 5 no ar-
mazem de Fernando Joze Braguez ; ao p do
arco da Conceigo.
ESCRAVOS FGIDOS.
. e vinagre
de casquinha e de pao tudo muito em cen-1 junto as casas que foro"de" Amonio "u? Bi-
ta ^na rua do Quemado loja de louga D. 16. beiro de BriV; urna frasqueira de fra*os
tsr lo. tronco : no alte da Boa rista brancos muito bem arran ada e urna cr-
ioja de ferrageus D. 29. | xa de amarello na rua da Cadeia D. 58
tsr Fugioa tempos, a Joaquina Roza (pre-
ta Gege ) da Bahia um escravo de nome An-
tonio nago Gege carpina de idade de 20
annos pouco mais ou menos orelhas viradas,
para dentro, signaes miudos pelo rosto, e um
grande na testa alto, e magro consta que
anda nesta Provincia ; quem o pegar leve-o a
caza de Antonio Francisco da Costa na pra-
cinha do Livramento que receber degra-
tificaco 50 reis.
tsr Fugio na noite do dia 23 do corrente
urna preta crioula, de nome Adrianna, com os
signaes seguintes* baixa, gorda, feiges gros-
seiras cara carrancuda pes apalhetados ,
falladeira e explicada, est peijada tem sig-
naes de chicote as costas, e hombros lar-
gos : roga-se a toda e qualquer pessoa tan-
to empregada na Polica como particular ,
que a aprehendo no lugar em que a encon-
Irarem, que se recompensar; na rua do Que-
mado loja D. 12
tsr No dia 15 do corrente pelas 10 horas
da noite fugio urna negra, de nago Angolla,
idade 20 annos, de nome Jozefa, baixa, cheia
do corpo nariz chato cara redonda meia
calva, orelhas Curadas, as costas salpicadas de
signaes pes pequeos um signal no brago
esquerdo tem no mesmo brago urna marca
M. meia bucal tem um mez de tena, levou
vestido de chita azul pao da costa e urna
trouxinha de roupa, quem a pegar leve-a a rua
da Calabouce velho em caza de Antonio Jo-
ze Tavares que pagar todo o trabalho.
ssr- Domingo 29 do corrente fugio um es-
cravo de nome Joo de nago Angolla pa-
rece crioulo por ser bem fallante e bastante
sevilizado, tem na cabega urna pequea croua
e os hombros caleijados, estando com o hom-
bro direito ferido da canga de ganhar na rua ,
rosto bem preto e alguma couza descarnado,
bocea grande, denles alvos; e alJimados, bei-
gos grogos olhos grandes bastante espa-
daudo, seco do corpo, pes grandes porem bem
feitos sem barba por ser muito mogo ten-
do 18 para 19 annos, levou vestido caigas de
brim trangado pardo de lista, carniza branca,
culete de viludo preto lizo e chapeo preto de
seda ; roga-se a qualquer pessoa que se o
vir o mande pegar elevara seo Sur. Villa-
ga, na rua Nova D. 54 que ser bem recom-
pengado.
tsr Lindas sedas para vestidos de Snras. ,
leques de sedas e de papel de todas as qua-
lidades superiores flautas de 1 e 4 chaves
de bano aparelhada de prata ditas de 4,
e 5 chaves de granadinho to bem aparelhadas
de prata ; ditas de urna quatro e cinco
chaves de buso tudo as suas competen-
tes caixas suspensorios de seda de Iwr-
racha, superiores violes, todo o encordoamen-
to completo para o mesmo muito novo es-
pingardas de todas as qualidades para caga ,
sapatos decourode lustro para homem, ditos
para Snras. ditos de bizerro para homem ,
lindas sestinhas para costuras de Snras. e me-
ninas, ricos nenies de tartaruga de massa pa-
ra Snras. e meninas marroquim para forro ,
o verdadeiro porganto e vomitorio de le-roi,
chegado ltimamente de Pariz, os verdadei-
ros poses parisienses, purgativos anti-siphi-
liticos ani-dartrosos e anti-biliosos espo-
ras de mola, e tarracha com aro e sem elle pa-
ra saltos de botins, e outros muitos objectos ;
na ru Nova D. 5 loja que foi de Frederico
Chaves.
RECIFE NA TVP. DE M. F. DE F. =1842.
---------"~- mmm ** nt\ 1 ir. tc m. r. un r. =1042.
MELHOR EXEMPLAR ENCONTRADO


Full Text
xml version 1.0 encoding UTF-8
REPORT xmlns http:www.fcla.edudlsmddaitss xmlns:xsi http:www.w3.org2001XMLSchema-instance xsi:schemaLocation http:www.fcla.edudlsmddaitssdaitssReport.xsd
INGEST IEID E6WRF36UM_MIKWP7 INGEST_TIME 2013-04-12T21:46:36Z PACKAGE AA00011611_04664
AGREEMENT_INFO ACCOUNT UF PROJECT UFDC
FILES