Diario de Pernambuco

MISSING IMAGE

Material Information

Title:
Diario de Pernambuco
Physical Description:
Newspaper
Language:
Portuguese
Publication Date:

Subjects

Genre:
newspaper   ( marcgt )
newspaper   ( sobekcm )
Spatial Coverage:
Brazil -- Pernambuco -- Recife

Notes

Abstract:
The Diario de Pernambuco is acknowledged as the oldest newspaper in circulation in Latin America (see : Larousse cultural ; p. 263). The issues from 1825-1923 offer insights into early Brazilian commerce, social affairs, politics, family life, slavery, and such. Published in the port of Recife, the Diario contains numerous announcements of maritime movements, crop production, legal affairs, and cultural matters. The 19th century includes reporting on the rise of Brazilian nationalism as the Empire gave way to the earliest expressions of the Brazilian republic. The 1910s and 1920s are years of economic and artistic change, with surging exports of sugar and coffee pushing revenues and allowing for rapid expansions of infrastructure, popular expression, and national politics.
Funding:
Funding for the digitization of Diario de Pernambuco provided by LAMP (formerly known as the Latin American Microform Project), which is coordinated by the Center for Research Libraries (CRL), Global Resources Network.
Dates or Sequential Designation:
Began with Number 1, November 7, 1825.
Numbering Peculiarities:
Numbering irregularities exist and early issues are continuously paginated.

Record Information

Source Institution:
University of Florida
Holding Location:
UF Latin American Collections
Rights Management:
Applicable rights reserved.
Resource Identifier:
aleph - 002044160
notis - AKN2060
oclc - 45907853
System ID:
AA00011611:04524


This item is only available as the following downloads:


Full Text
Armo de 1843.
Quarta Fera 29
1.,,]., ror depend de ni meamos; da non. prudencia, moder.go, r enerpe: con-
tinuemos como jirincipiaaaoa, e aeremos apomailoa com admiradlo enire aa N.rjoe. mu
. .|,Mf ( nwUeMgta da Aasemblei. Cerel do Bb.sil.)
PARTIDAS DOS CUR11E10S TERRESTRES.
Goanna, e Parahyba, se;und.s e aellas feira. Kio Grande do Norte, quintas feirtf.
HoniK-e Garenhuns, klU e 24.
fabo Serinhaem, Hio Formoso, Porto Cairo, M.ce.o, e Ala-roa. no 4 11, e 21.
iL. Floresk 13 e 2S. Santo Anlin. quintas feiras. Olind. todos os dias.
1,0,1 DAS DA >EMaNA.
,7 See l. Facundo M. Aud. do J. de D. da 2..
SS Icf a. CwBoo i P. M. A.d. do J. de D. ** I. *.
W Quari. jejum .. Saturnino M. M. Aud do J. de I), d. 3. T.
3 Olal. Atidr Ap. .Iroyam.o B.
1 ex a.V.loi B Aud. do J. de 1). da 2, t.
2 >' .. tM-W V. M. Kel. Aud. do J. de D. d. 1- .
3 U...s. l'ra..r..-eo Xmaf Au.
$!> <3W>"ii
de Novembro Anno XfX. N 85&
^ a^"jelG,0>WWrJkKBBl.^B'B,^B"^^^^^^^^^^^^^^^^^^^^^^ bt
/ O Di.ll. publica-,, .o,!.....di.. q,e 1o forem S.i.lifiM.W o !**> ""f"',"").
M> detre. mi) r. por q.....,1 MX Wl0.. O, .n,,un.n. .-o-"^ .
. gnui. eo. do, que rio tom. k r.aio da W) re por l.nl... ^?W, N. |itS,
Rida, a e.t. Tip., ru. da. Ou,-. ,N, 34, ou pr.L:. da Independen, lo), delmo.
cutiosNo dia !8 de Noremhro. eo"P '
'**.-*" Londres,, O^o-M^d. d. 00 V
Fari 37 J rea por trinco, nr, a\uA
. Lieboall poilUOa.pr.mio. de 4,000 .
P.iTi-P.tooo
Mo.dad.cobr. 2 por eer.lo. I'e.o. Co'.u-n.r..
Ida- d. letra, d. boa. fin... 1 1 1.1 g. I dito. UrtlMUJi
MIASES DA LA NO MEZ DE NOVEMBRO.
,'JOU
1 ,'Jl)
renda.
17 0D0
16,800
u.iOo
i,J2it
1 Viti
t y.o
r. rh.i. 47 Aa 3 hora. I ai. da man!... I l.u. or. i 2 I, k 3 hora. 44 io. da urd.
Q'rt. -iK. M| !! I *.. 4 l,ur" dl '
'reama* de hoje.
Ohor.a 54 da-anba. | ?. 1 I bor*. a 1S a. d. lard..
* h ifl
Governo da Provincia.
EXPEDIENTE DE 18 DO CORENTE.
Ollcio Ao inspector da thesooruria da fa-
zenda, determinando, quo faca remetter para
o Para disposicaS do respectivo Exm. presi-
dente os quarenta barris do plvora, que virao
do arsenal de guerra da corte para ter esto desti-
no.Ao commandanto da charra Amphilrite
ordenou-se, que recebesse o transportasse ao
Para a plvora supramencionada.
Portara Nomeando Salvador dos Santos
Monteiro Cavalcanti subdelegado da freguesia
de Cimbres.Coinmunicou-so aochefe de po-
lica interino.
dem do da 20.
Portara Ao commandanto da charra A-
mazonas, autorisando-o largar no dia 1 des-
te moz para a corle do imperio; visto acliar-so
prompto para isto, segundo participa.
Dita Ao mesmo ordenando, qne receba
seu bordo, e transporto para o Rio-do-Janeiro,
onde vae prestar contas, o encarregado do bri-
gue-escuna Gorarnpes.Joao Manoel de Almeida.
Ofllciou-sc i tespeito aocommandantcdobri-
gue-escuna leopoldina.
Dita Ao inspector do arsenal do marinha ,
determinando, que mande dar alta do respecti-
va enlormaria ao segundo marinheiro do pata-
cho Pirapata, Jos Antonio do Barros; e que
o faca embarcar na charra Amazonas quo o-
ra segu para a crte, aliin de ser aili posto a
disposicao do Rxm. Sr. tniaistro da marinha.
Expedirao-ss as convenientes ordens para o
transporte do mencionado marinheiro.
tes tenhao o devdo conhecimento do estado em f prescntro no palacio mas respondeo se-lhos
Temos vista a Gazeta Mercantil d Buenos-
Ayres do 23 do mei passado (oulubroj, trasida
pelo briguo-nacional Isabel.
No dia 21 apresentou o general Rosas sala
do representantes as notas que passra entre o
governo da confedoracao o o ministro residente
do Brasil em Buenos-Ayres, sobre o nao reco-
nliecimento do bloqueio de Montevideo pelo Sr.
CansancSodo Sinimb, acompanhadas de um
mu longo relatorio Foi tudo commssao de
negocios constitucionaes.
Vemos por essas notas que, tendo replicado
o Sr. Ponte Ribeiro, com toda a dignidade, e
com argumentos irrespondiveis, nota do mi-
nistro Arana do 22 de setembro, que qualillca
de estupido e do ignorante e insensato o procedi-
inento do Sr. Cansansao, exigi o governo ar-
gentino que oSr. Ponte Ribeiro retirasso aquel-
la nota, ao que nao accedendo o ministro brasi-
leiro, respondeo o ministro Arana, em 30 de se-
tembro, que o governo argentino para preve-
nir ulterioridades desagradaveis que complicas-
sem mais as relacoes de boa inlelligencia com o
governo de S. M. [., corlara toda a correspon-
dencia oficial com o Sr. Ponte Ribeiro.
ministro brasleiro, respondendo, no 1. de
outubro, a nota cima, di que, nao Iho deixan-
do ella outra alternativa senao a de rctirar-se
para a sua corlo sollicita os seos passaportes.
Em 4 de outubro fora-lhe reitwttidos, e a da-
tar desse dia cessrao as relacoes diplomticas
do Sr. Ponte Ribeiro, conservndose anda em
Buenos-Ayres no dia 23 de outubro, por adiar-
se doente. ..
Sobre operacoos na Banda Onontal nada adi-
anta o jornal que recebemos O paquete inglez
sabio de Buenos-Ayres para Montevideo no da
24 de outubro.
REPBLICA ARGENTINA.
Viva a Confederacdo Argentina.
Morro os selvagens unitarios!
Buenos-Ayros. 13dooutubro de 1843, auno
34 da liberdade, 28 da independencia a 1* aa
cofederucao argentina. .
O poder execulivo honrada legislatura aa
provincia.
Senhores represeotantes.
O governo encarregado das relacoes exteriores
eda direccaddos assumptosdo paz e guerra da
conlederacao argentina, levou ao fosso'conlieci-
mento, em 22 do passado, quo o chefo das Tor-
ras navaos brasileirasestanionadcisom Montevi-
deo havia desconhecido o bloqueio quo o go-
verno ordenou sobro aquello porto o o do Mal-
donado; e hoje, para que os Srs. representan-
que actualmente so acha esto importante as-
sumpto, tom a satisacao do dar-lhes conta. co-
mo ('. do sou dover (na5 o tendo feito antes polo
estado decadente da sade do governador abai-
xoassgnado), do que o Exm. Sr. ministro ple-
nipotenciario desta repblica junto a S. M. o
Imperador, em offlco do 23 do passado, deo
tonta de quo aquello governo tinta mandado
preparar um vapor para o dia seguintocom des-
tino para o Rio-da-ptata, pelo qual se expedi-
r ordem a estacao do Brasil de reconliecer im-
mediatamentoo bloqueio.
Este acto de justica daquelle Ilustrado gabi-
neto 6 um toste.nunho da benevolencia com que
conduz as relacoes de boa amisade com o da con-
fedoracao argentina; e de sua nobre resistencia
a associar-se ao governo traidor de Montevideo,
o a essa rouniao do Americanos impuros quo im-
ploras de joclhos o jugo estrangeiro.
Dos guardo a V. II. muitos annos.Joao Ma-
noel de Rosas.Felippe Arana.
(J. do Commercio.)
NOTICIAS DA GRECIA.
fevoluco de Alhenas.
Polo paquete do Mediterrneo que salo do
Pyreo a 17 de setembro chcgro despachos ex-
traordinarios do embaixador francoz trouce
peridicos nosquaes se refero a ultima rovolu-
cao occorrida em Atlionas. E em quanto so nao
roceberem mais pormenores eis-aqui o que
di/ o Observador Grego do 15 : Urna a
cortada revolucao diz o dito peridico que
pela sua lingoagem t constitucional conclui-
da m um dia nt> meio da mais perfoita ordem ,
sem que se baja proferido um s grito de amea-
ca contra os bavaros acaba do renovar os ttu-
los, por quo se faz merecedor o povo grego da
estima c sympalhias das naces e dos governos.
liem sabida a desgracada tibiadlo em quo se
achava a Grecia. Os helenos tinho apurado
todos os moios para fazer entrar o sou governo
n'uma marcha nacional : os parlamentos de
Franca, e Inglaterra, a conferencia do Londres,
tinhao reconhecido do balde os demasiados ag-
gravos do povo grogo ; mas nem por isso dei-
xava o governo de continuar em seus desprop-
sitos. Esta oacao achava-seexposta a submer-
gir-so no ahysmo oscavado por 10 annos de fal-
tas o impericia ou a salvar-se por meio do um
cslorco perigoso mas que se tinha feito inevi-
tavcl. Ha algum tempo, que se trabalbava em
todos os pontos do paiz para preparar este mo-
vimonto, do modo que se fi/eso sem desordem.
A soberba attitude do governo contra os quo
se csforcro em illustral-o, as extraordinarias
disposieoes adoptadas nestes ltimos dias com
ohjecto de altcntar contra a liberdade eat
contra a vida do cidados mais affeicoados aos
interesses nacionaes, tem devido apressar a
manifostacao do movimento que se preparava.
sduas horas da manh5a dcste diaalguns tiros
annunciroareuntiio do povo nosdiflercntcs
bairrofi de Athenas quo unido a toda a guar-
nicao se dirigirao a pracado palacio gritando-
viva a constituicao! Logo que chegarao debai-
xo das jancllas do palacio do rci, toda a guar-
nicao em armas collocou-se em frente do mes-
mo palacio, e o povo ficou detraz da tropa con-
tinuando a dar os mesmos vivas. Entao o re
clicou a urna das anellas inferiores e asse-
gurou, qua tomara em consideracao as peticoes
do povo o do exercito depois de se por de ac-
cSrdo corn o conselho de ministros com o de
estado o com os representantes das potencias
estrangeiras.
Porm o commandante Calerg expoz a S.M.
que ja n8o se reconhecia o ministerio e que o
ronselhodeestadoeslava adclibrrandocercado
que as circunstancias reclamavao, Com effoito,
o conselho de estado principiava a oceupar-se
da redaccAo dos documentos, que Iranscrevc-
mos o dos quaos o segundo foi apresontado ao
rei por urna deputaciio de conselho de estado ,
composta dos srs. Conduriotis presidente; G.
Lvnian, A P. tyawom.cliall, filho ; Pcyles ,
r nn,|nlI Vm M.i'ini M rloliberava
por meio do commandanto da guarda, que nao
so Ihes podia permittir a entrada porque o rci
se achava em conferencia com a dita deputa-
acceilacao do rei.
Passado isto o novo ministerio dirgio-se ao
palacio onde conferenciou por algum tempo
com S M., que comparecendo a janclla rodea-
do de seus ministros c outras personagons re-
cebeo as acclamaces do povo. Confundindo-
se entao o grito de viva o rci constitucional !
com o de viva a constituicao O ministerio en-
trou immediatamente nocxcrciciode suas func-
coos. Durante todo esto tempo o movimento
revolucionario foi dirigido pelo coronel de ca-
vallariaDemetroCalergi.representantedas tro-
pas regulares e pelo coronel Macryany pelas
irregulares. Ai tres horas da tardo a gtiarni-
oao depois de ter desfilado pela frente do pa-
lacio no meio das acclamaces do povo que
contnava a victorar o rei o a constituicao, ro-
tirou-so a seus quartos. Urna hora depois a-
quell#cdade cuja ordem nao tinha sido per-
turbada um s instante recobrou o seu aspec-
to do costume.
O da 3 de setembro (15 segundo o nosso ca-
lendario) ser daqui em diante o de urna festa
nacional pois conseguio consolidar o throno ,
o assegurar a prosperidade futura da Grecia.
Oenthusiasmo de que estamos inspirados, e
nui nos {"forramos em moderar ao escrever es-
tas linhas, para nao offerecer a Europa mais
que a exposicao dos actos nao nos permiti
omitlr completamente tudo o que nesta revo-
lucao tem havido de expontanedade de into-
ressante o de exemplar. O povo grego se ele-
vou desta vez ao nivel das naedes mais civiliza-
das e mais dignas de sympathias; fez urna revo-
lucHo pura, e sem mancha.esto povo, que apenas
sabio de urna oppressao de tantos scalos. A
Europa estamos seguros far justica aos
helenos.
Resta-nos anda dirigir as nossas felicitacSes
ao sabio c prudente povo ao patriota exercito
heleno, c aos seus cheles, a quem recordamos,
que s poderomos ver concluida esta obra por
meio da conservaco perenne da ordem publica,
como aquella que ate" aqu tem reinado. A or-
gansaco deumaguarda-nacional ser. sem du-
vida a mais segura garanta. de crer, que
as principaes provincias da Grecia tenhao ha-
vido movimentos guaes, eao mesmo tempo,
quo em Alhenas.
RETROSPECTO POLTICO.
Xa Persia fallecco o rei do Herat, kamram,
eoseu visir TarMabomed Khanapoderou-se do
tlirono, usurpando-o aos filhos do derunto rei.
Esto acontecimento havia causado a maior sen-
saco em toda a Persia.
Na America do Norte oceupavao-se na rep-
blica de Washington com as eleicoes d presi-
dente. Sao tres os candidatos a esse eminente
cargo: Van-Ruren, Calhoun, e Clav; os dous
primeiros sao do partido democrtico, e o ulti-
mo do partido whig. Parece que Van-Ruren sal-
r cloito presidenle, porque era o que at a data
das ultimas noticias tinha alcancadu o maior n.
de votos. ,
No Moxico progrediao as negociacoes para a
conclusas da paz coma repblica do 'lexas, e
parece que terminaras em breve, edeumuma-
neira amigavol.
Em Montevideo continuava a luta entre as
tropas de Rivera, e as do Oribo e Pacheco: es-
tas tinhaS a ciliado cstreitamonto bloquciada,
mas naS se atrevas a atacal-a.
Na Turqua terminou a dilTerenca que havia
entre o embaixador franceze a Porta, por cau-
sa do insulto feito bandeira franceza em Jeru-
salem. A Porta demittio o pacha daquella cida-
do mandou castigar oxemplarmente os auto-
res'do motim, do quo resultou o insulto, c or-
denou que a bandeira franceza fosse ai votada ,
e saudada com 21 tiros. Nenhun acontecimen-
to poltico do importancia tinha occotrido na
Turqua.
Na Grecia vcrficou-se com efTeito urna revo-
i..cr>n ,n;,s nnS tafl aterradora, como esoalh-
Wbre^'nropo^as' do" conselho de estado os I rao as primeiras noticia,. O povo e a limw-
repLnantes das potencias estrangeiras sea-jnio-se em vol.a do palaco dore,, e pedio a
promulgacao de urna constituicao. Parece quo
o rei resisti ao principio, disendo qne nao que-
ra assgnar a sita deshonra, mas vencido pelos
represontacOes que lite zeraC, pelas ameacas do
conselho de estado, que declamo so (iemittiria,
e pelos conselhos do embaixador francez, qun
Iho disse, que era melbor assgnar voluntaria-
mente, do que por fSrca, codeo e prometteo una
constituicao, ordenando, que se convocasse urna
asse.nbla nacional, para lormular as bases dee-
sa cmslituicao. Em outro decreto o rei agrade-
ce a Calerg e Macriany, autores da revolucao, e
todos os que tomra parle nella. Ao mesmo
lempo que isto tinha lugar em Alhenas, houvo
igual movimento revolucionario em Nauplia ,
Missolonghi, Chalis.
Na Servia publicou-se o Berolo investidura
do principe Alexandre, a cuja publicacao assis-
lirao todos os altos unecionarios, o os reprosen-
tanlesdas potencias estrangeiras. Appareceoem
Relgrado um manifest, que so attribueaos mi-
nistros expulsos Wutswich o l'etroniewich, no
qual se declara, que a Russiaexerce actualmen-
lo sobro a Servia una Influencia atbitraria.
Na Russiudeo luz, um principe a gr-du-
qucsaMaria, osposa do gra-duque hereditario,
no dia 20 de agosto.
O imperador Nicolio tinha chegado a Varso-
\a, onde lo i bem recebido, o depois do passar
revista s tropas acantonadas junto a Lowick ,
devia partir para o Hatinover, ou Luneburgo,
para assistir is manobras de 10 corpos do exer-
cito da confederaras germnica.
A noticia da descoberta de urna conspirado
na Polonia parece exaggerada. Nenhutndos jor-
naes alemt) fdlla de tul cunapiraea, nem de
prisoes executadas nao s na capital, mas tam-
ben) em toda a Polonia. I)iz-se quo os Russos
alcancraS urna grande victoria sobre osCircas-
sianos.
Na Persia tinltao-se feito festejos pela chega-
da aquello reino do duque de Bonicos. O prin-
cipe, indo j do vagem para Bcrlim, voltuu a
traz para vOr seu tio o duque do Angourleme,
que parece se acha a expirar, e logo quechegou
a Bcrlim parti para Postdana, oido foi magni-
licamente recebido pelo rei. Dizem que o prin-
cipe so dirigir de Berlim a Hamburgo, ea Haya,
para visitar o rei de llollanda, e embarcar em
ItotterdaS com alguns dos seus amigos, entre
el les tnr. Chateaubriand, com os quaes se diri-
gir a Inglaterra, e depois de visitar este paiz, o
u Escossia, regressar Austria.
Na Allomanha contina-so a fallar do con-
gresso respeitodos negocios de llespanha. O
correspondente de Nuremberg di/., quo por todo
o mez de novembro se reunir em Vionna um
congrosso para conciliar os negocios do llespa-
nha por intervencaS da Franca que os liberaes
seraS representados pelos Srs. Martnez de la
Roza, Sancho, eCortina;o os carlistas polos se-
nhores Villafranca, Pantosa, e Alvarez do To-
ledo.
O Mercurio de Suala falla no mesmo senti-
do; o urna curta de Vienna transcripta no Com-
mercio (ranees diz, que o congrosso so reunir
no palacio do principo de Metternich em Ren-
Dvreg, para onde tem j partido alguns repre-
sentantes de diversas potencias, e aondo so acha
o conde de Villafranca, agente do 1). Carlos. (
principe de Saxonia Coburgo, c sua esposa a
princesa Clementina de urleans tinhao chegado
ao palacio ducal de Coburgo a 8 de selembro.
O imperador d'Austria deolarou a Dieta hnga-
ra, como rei de Hungra, que o herdoiro daquel-
le throno. e os principes da lamilia real apren-
deras a lingoa magydre, o que para o futuro
todas as pecas olliciaes quo at agora eraS redi-
midas em latim ou allemaS seriaS publicadas
em lingua magydre.
Na Italia continuavao as desordens as lega-
cSes. A Gazeta de Colonia diz, que naS obstan-
te as medidas do rigor que se tom adoptado, os
insurgentes haviaS recebido reforcos, e continua-
vao com as suas correras at o territorio du
Piemonte. Em Bologna, Forti, Eerror, e Ra-
vena tinhao-so feito novas prisSes. As tropas
suissas haviaS-se distinguido na perseguicaS dos
insurgentes.
Em Inglaterra nada tinha occorrtdo de grande
importancia. A familia real permaneca no cas-
tcllo de Windsjr.
A imprensa inglesa continuava a oceupar-so
com os negocios do paiz ecom a situacaS po-
ltica da Hespanha.
Na Irlanaa progrediao as reunios populares.
ltimamente leve lugar urna muito numerosa



m
n^nllTc0/0' !liaf2!ad88 lemend0 quo !*P'onunciamonto proclamando-sea una cen-
K J rl "l P,lc 2" conse(luencia tral, e installando-se urna junta. '
do algumas demonstrares hosts, quo os revo-' i'mivuri,l(.mun,c. V j
gadores tsm manifestado, prevenirao a polica M?l?"d.ambem, se n5 ava < Perfei
de Cork o de Tipperary, para quo estivesse' Sulll,.dade' f0 numerosa guarnicSo
I aun all iiavia A ruin tinhn nl>da prornpta ao primeiro aviso. Porem os
ros depois do ouvirem un longo discu
Connell, se retirrao pacificamente e a tran-
quillidade publica nao foi alterada.
No pal/ de lulles tinho diminuido as desor-
dens no districto dd Camarthen ; porm nos do
Pontardulais e Swansen, os roboccaistas ma-
niestavao scntimentos de vinganca. Parece,
que estes partidistas de Jobn Hugbes (o Rebec-
ca) recebem todas as noutes urna certa quantia
para destruirom as barro, ras e promoverem a
agitaco que Ihe tem fornecido plvora clan-
destinamente e que todas estas despozas se fa-
7.em por conta de Hughes que dizem ser bas-
tante rico. Assegurao que o governo ingle/.,
para terminar de prompto com as desordens da-
quelle paiz tenciona proclamar a lei marcial
em alguns dos sous districtos ; mas parece que
a noticia desti medida irritou os nimos na-
quellas comarcas.
Tinha chegado alnglaterraograo-duquoMi-
gucl, irmao do imperador da llussia. O prin-
cipe foi recebido sua alta gerarchia ; e com todas as demonstra-
res de anmade da parte da familia roal do In-
glaterra. S. A. I. tinha visitado os monumen-
tos e estabelecimentos examinando tudo com
minuciosa attencao.
Consta va em Londres, que as forcas navaes
britannicas. que hoje existem no Mediterrneo
se-compoem de 5 naos de linha 2 fragatas, o*
curvetas, 7 vapores, e alguns navios de trans
porte.
Em Franca linha a familia real partido para
o palacio de Fontaincbleau.
O duque, e a duqueza de Nemours regress-
rao a Pariz, de volta da sua excursao a Dijon, o
depois do principe ter inspeccionado o acampa-
mento de I .yon.
Affrma-se, que o duque de Aumale est no-
meado governader do Constantina conser-
vando s suas ordens o general Baraguay de
Hi Hieres.
O sr. Olozaga ja se acliava em Pariz e leve
urna longa conferencia com Mr. Gui/.ot e com
o embaixador de Inglaterra, e quando esta ter-
minou parti para Madrid um correio da emba
xada h spanhoia.
Urna carta do Marcelha escripta a um peri-
dico de Pariz di/., que o navio Fharsimond
chegado aquello porto, vindo de Argel, encon-
trara na altura das ilhas Baleares urna diviso de
sote navios de guerra cuja bandeira nao pode
reconhecer.
O armamento das fortificacoes de Pariz e o
stado dos negocios de Hespanha oceupavao a
attencao da imprensa franceza.
As noticias recebidas de Almera erao satis-
factorias para as armas francezas. A grande ex-
pedidlo, quo tinha sabido de Argel, sob as or-
dens do governador general havia-se internado
no paiz sem grandes obstculos, c conseguido
submetter algumas tribus rebeldes.
Na Uespanba contina urna situacao duvi-
dosa. Se bem que os jornaes ministeriaesto-
nliSo annunciado grandes derrotas causadas por
Prim aos revoltosos em Palomar e Matar e
digao que Ameller e Martell ando fugitivos e
errantes pelos montes o quo a sublevacao d
Barcelona est a terminar ; fu lo isto nao pare-
ce verdico nao so porque o tem ja dito repe-
tidas vezes, como porque a revolta vae subsis-
tindo e noticias dadas pelos jornaes da oppo-
sicao dizem que em Barcelona se conserva o
misino cnlbusiasmo nao obstante acharse a-
quella cidadeem parto arruinada pelos logos do
Monjuich e cidadella c que estao decididos a
defenderem-se at a ultima. ()ue Martell c A-
metler percorrem os povos, sem serem incom-
modados por ninguem e que o ultimo devia
marchar em soccorro de Olot. que Prm tenci-
onava atacar.
i esuvesse, ,,, .. r;0../,
revogado-' ?u. "' havia nUA t'nba obstado sublevacao.
jrsode O' TinhiSo-se feito muitas prises tanto na capital
como em outras diversas cidades, o ltimamen-
te forao presos na Porta do Sol varios indivi-
duos quo dizem faziao parto de urna conspi-
rado, que tinha por objecto assassinar o gene-
ral Narvaez.
As eleicoes de Zamora forao annulladas e
devia proceder-so novas eleicoes.
Osr. Olozaga devia chegar a Madrid de vol-
ta da sua missao a Pariz a fim de assistir s
primeiras sesses de cortes.
No da 10 devia ser a ceremonia da colloca-
cSo da primeira pedra do novo congresso de de-
putados, cuja ceremonia seria feita por S. M.
a mirilla.
Em Portugal a situacao aquella que temos
descripto nos nossos artigos. SS. MM. e AA.
continao a sua vagem pelo Alemtejo, fazendo
merefis e dando ttulos. (Patriota.)
Consta-nos que um luSo Landim ceg,
que ha, tempo fra daqui para o Porto paro-
ce qu por rdem da polica e veio de passa-
gem no brlgue Feliz-ventura era socio na
especulado das notas falsas aprehendidas l-
timamente. Informao-nos igualmente que fo-
rao descolarlas mais d'essas notas n'outra taber-
na da ra do Conde.
(Sentinella da Monarchij.)
O sr. D. Jos do Assis Mascarenhas foi
nomeado dezembargador da relac3o do Mara-
nho. ( Jorn. do Comm. )
RIO GRANDE DO SUL.
INTERIOR.
RIO-DE JANEIRO.
NOTICIAS DIVERSAS.
S. A. I. foi salibado ( 11 de novemhro ) ou-
vir missa capella de N. S. da Gloria em
companhia deSS. MM. II. e parti hoje para
a Taquera.
Osr. Manoel Felizardo do Souza e Mello,
que hava sido nomeado presidente da provincia
das Alagoas, foi removido na mesma catliego-
ria para a provincia de S. Paulo.
O sr, Raphael Tobas nao compareceo
sexta-feira como dssemos perante o conse-
Iho de guerra que o devia julgar porque
para isso houve algum inconveniente. Sabha-
do porem apresontou-se o sr. Tobias com o
seu advogado, o sr. Carvalho Moreira a quem
acompanhavaosr. Antonio Carlos. O sr.Carva-
valho Moreira argumentando com precee-
dontes occorridos do julgamento no foro com-
mumdeoutros milicianos processados pela re-
bellio de S. Paulo contra a competencia do
conselhode guerra para julgar do reo presen-
to protestou em nome do sr. Tobias, quo
elle nao respondera nem ao interrogatorio.
Este incidente noz em emb2ra',o o cense!!: c de
guerra quo mandando retirar o sr. Tobias ,
depois de algum debate por maioria de votos,
julgou-se incompetente at ulterior deciso do
governo, a quem representou.
A polica fez urna importante descoberta ,
quo muito justifica a necessidade urgente de se
Ihe darem todos os meios para poder prestar ao
paizaquelles servicos que tanto reclama a Iran-
quillidade publica.
O sr. desembargador Euzcbio de Queiroz
Coutinho Matoso da Cmara em companhia
docommandanto geral do corpo de permanen-
tes, dirigi-se, sabbado de manbaa muito ce-
do com um escrivao ao quartel de Mata-por-
cos onde chegrao presos, dahi a pouco ,
dous passageiros do brigue portuguez Ventura-
feliz entrado no porto em o 1." do corren-
to com 50 das de vagem trazendo de pas-
sagem 212 porluguezes e 18 hespanhes. Pas-
sando se a examinar encontrrSo-se dentro
do bolso da jaqueta de um dos presos, 141
notas falsas de 58 rs. da segunda estampa, cuja
chapa reconhecrao os peritos ser a mas per-
eita que lem apparecido. No cano das bolas
do mesmo sujeito acharao-se igualmente notas
falsas de 58 rs. da primeira estampa notas de
28 rs. cuma pequea quantidade do pintos
(*) Chamamos a attencao do leitor sobre as
noticias ltimamente recebidas daquella provin-
cia que nos forao communjeadas por um nos
so amigo c constao de carta de pessoa fide-
digna.
Porto- Alegre 7 de outubro de 1843.
O correio hontem chegado do exercito nos
trouce a importante noticia de terem sido pre-
zos e desarmados perto de 300 Castelhanos ,
faltando ainda cento e tantos que fugrao, e
que vinhao por ordem de Fructo reunir-se
aos rebeldes. Ainda o nosso governo nao se
compenetrar da verdade de que a provincia
nao ser pacificada emquanto os rebeldes do Es-
tado Oriental tiverem protecco e apio ? Com
estes e outros factos de crr que procurar
lomar algumas medidas enrgicas'a respeito do
governo de Montevideo.
Foi por urna partida da forra do barao inter-
ceptada una correspondencia de Canabarro ,
em que dina aos seus que vinha atacar ao ba-
rao : e S. Ex. mandou logo a Cassapva buscar
o 9. batalhao de capadores e diz que ancioso
espera por Can a barro.
Os rebeldes degollro ao irmo de Bento
Manoel, o coronel Jos Ribeiro quo apanh-
rao desgarrados com 12 homens!
Apresentrao-se ao tenente-coroncl Francis-
co Pedro em Piratinim os ex-minislros da
repblica Dr. Francisco de S Brito (jus-
tica) Clha Cintra ( Exterior) e Domingos
J is d'Almeida (financas) e o tenente-coro-
ncl Jos Jeronymo. Estes snrs. lro minis-
tros de Bento Goncalves, e hoje se acbavSo
desonerados de tees cargos porque Joao An-
tonio (actual presidente da repblica ) tem or-
ganisado novo gabinete!. ..
Dizem do Rio-Grande que estes heret da
Com o bloqueio de Montevideo todo o com-
mercio estrangeiro tem concorndo para esta
provincia. As alfandegas tem rendido no tri-
mestre passado cerca de 300 contos.
Ha urna navegacao muito activa para S. Ser-
vando Sebollati e S. Lufa na LagOa-Mirin
e a fazenda espantosamente defraudada na
percepcao dos direitos porque os Mates dizem
que vao para territorio brasileiro, quando a-
lis se dirigem ao territorio oreintal, o na
volta fazem urna igual declarafao falsa. pre-
ciso chamar a attencao do governo sobre este
ponto. {Carta particular.)
pSira se prcSciitiiau em consequencia da
convenco feita no dia 20 do passado I o-
ra-se ainda qual seja ta\ convencSo : sabe-se
porem que ."everino irmao de Joao Antonio ,
Canabarro to de David Canabarro e o co-
ronel Oliveira forao mandados pelo barao co-
mo parlamentares aos rebeldes ; mas ser
urna grande calamidade so a provincia do Bio-
Grande r pacificada como o foi a do Mara-
nho !..,.
O desarmamento dos 300 Castelhanos foi
leito pelas forcas de Bento Manoel, e o gene-
ral em chefe os conserva prisioneiros lendo-
Ibcs tirado as armas e cavallos.
(Sentinella da MonarcMa.)
Desterro, 10 de novembro de 1843.
Chegou aqu esta madrugada o S. SebastiHo,
que para ah seguir amnhSa. O que contad
as cartas que recebi que poucos dias, achan-
do-se Francisco Pedro no lugar chamado as Cor-
ticeiras, pretendrao surprehendel-o alli Bento
Goncalves e Neto; mas o nosso bravo eslava tan-
to de aviso, que os aggressore que ora5 ag-
gredidos. Os cheles forao os primeiros a fugir
sendo com ancia imitados pelos do seu bando'
que com tudo dcixraS, alem de bastantes pri-
sioneiros, 5 morios, mas de 100 cavallos arrea-
dos, e entre elles o lamoso parelheiro de Neto
que trasia estribos de ouro, as canastras e cor-
respondencia deste. Dir-se-ha que isto apenas
sao sangras nos rebeldes, mas que a rebellio
est em p; embora:continuem as sangras, que
a rebellio ter breve o flm que desojamos. Di-
zem que fra deputado um irmao de Joao An-
tonio para tratar da submissaodos rebeldes com
o barao; mas que este, desconfiado, como deve
estar, da sinceridade de sinceridade de taes ho-
mens nao Ibes d crdito.
Canavarro vaga pelas visinhancas de Alegre-
te, senipre perseguido pelo general em chele o
pelo brigadtiro Bento Manoel, osempre poden-
do cscapar-lhes.
Os caudilhos rebeldes, que, agora mais quo
nunca, para se munirem de recursos pecunia-
rios, se tem constituido verdadeiros cheles de
salteadores, intentrad dar novo saque em S.
Francisco de Paula que comecou a povoar-ie
de novo.
O intento foi aventado, e l forao tropas do
infantaria do Rio-grande para guarnecerem a-
quelle ponto. Continao as dissences parciaes,
e Dos queira queem breve possamos diser: le
combat fin faute de combattans (dem.)
(J. do Commercio.)
Por va de Santa Catbarina consta que os
rebeldes do Rio-grande lentrao ltimamen-
te passars Missoes com o .',.,, de naquuarem o
districto de S. Borja tendo apurado grande
numero de carretas para conduzirem os roubos;
dous dias, porem, depois de bavercm passado o
Ibicuhy encontrando-se com o 3." batalhSo
de capadores, com que o sr. BarSo-de-Caxias
por prevencao linha mandado guarnecer um
ponto de passagem naquella direccSo retroce-
dro a atravessar o Ibicuhy to precipitada-
mente que deixro do outro lado em poder
da legalidade a cavalhada que levavSo para
mudas, ( S. daM. )
A respeito de Saragoca acontece outro tanto.
Tambero os jornaes ministeriaes dizem que o
pronunciamonto est a acabar quo deserta
muita gente della e que as partidas que tem
sabido da praca tem sido batidas c dispersas nos
povoados; ecom tudo o general sitiador lzaos
pronunciados propostas de capitulaco, que el-
les rejeitao como inadmissiveis nao ataca a
praca o espera que os pronunciados cedo. Cons-
ta tamliem por outras noticias, que muitas tro-
pas se tem unido aos revoltosos que parti-
das dcstes percorrem os povoados do Ara fio,
o surprebendem destacamentos de tropas que a-
prisionao.
Alm disso em quasi todas as provincias se
manifeslo svmpton.as de urna sublevacao a fa-
vor da junta central. Em "evilba Malaga ,
Burgos. Pamplona, Lugo, Len, e outros mui-
tos pontos a agitado continua, e repetidas as,,
demonstraras a favor da junta central. Em j trrao algumas joias de senhora urna letra de
^Granada tom occorri'1" rvp rfcfdcr.s pco j ui costo; Jv, ,v\s e vericou-se que bavia
mesmo motivo e em Almera levou a efeto o, comprado um armazem bem prvido.
e pesos de prata falsos talvez vindos para a-
mosIra.
Desde logo se espalhou um rumor vago; mas
nada se sabia de positivo nisto mesmo que s
agora nos consta com seguranca. Hontem, po-
rem osr. chefe da polica dirigio-se al-
fandega e d'alli para bordo do brigue Ventu-
ra-feliz acompanhado do commandante do
permanentes do guarda-mr da alfandega ,
do escrivao de mutos empregados de varios
oliciaes, ede um dos passageiros presos. Em
urna meia pipa de vinho foi encontrada presa
ao p do batoque urna calva de folha de (lan-
dres, dentro de outra envolvida em pannos e
que continha 2,200 notas de 58 rs. da segunda
estampa.Viva a industria !
Em resultado das indagaces a que se tem
procedido acba-se lambem preso Luiz de \'o-
racs Cardozo em cujo armazem de molhados.
sito no largo do Paco deo busca a polica.
Foi preso pela polica no dia 8 do cor-
rent Joio Bernardo dos Santos Coimbra, fau-
tor de um roubo de brilhantes eflectuado cm
Lisboa e que viera do Porto, com passaporte
para esta eflorte com o nome de Antonio Joa-
quim Xavier Jnior. Em seu poder se encon-
6 de novembro.
Cada vez a melhor vao os negocios desta pro-
vincia. Acabao Bento Goncalves e Neto desof-
frer urna nova dispersSo junto a Canguss.
V'inhSo elles em frtrea de 400 homens a surpre-
ender Chico Pedro : mas esle os preven o indo
ao seu encontr com 60ccvalleiros e 250 in-
fantes ; e dando sobre elles na noute de 25 pa-
ra 26 os poz em complela debandada ma-
tando-lhes 8 homens aprisionando 3 to-
mando 50 cavallos arreiados, boa porcao de ca--
valhadas e as canastras de Neto. pela quar-
ta vez que estas cabem em poder de Chico Pe-
dro, e pode-se depois disto muito a proposito
considerar este o guarda-mupa de Neto.
Hontem partiro para Pelotas 380 pracas do
2. batalhao para reforenrern Chico Pedro. Cons-
ta oficialmente que Canabarro vem pela linha
da fronteira na direccao de Santa Anna se-
guido por Bento Manoel na retaguarda e o
barao no flanco esquerdo e podendo ser que
elle traga intento de atacar a Chico Pedro ,
era preciso que este tivesse frca bastante para
Ihe fazer frente. Pode mesmo acontecer que
Canabarro tome posicSes em que seja envolvido
pelas 3 columnas. Para um ou para litro fim
azia-se necessario o movimento d'aquelle ba-
talhao.
Tem sido grande a emigrarao dos Orientaos
para este lado. Em Pellas e Jaguarao nao ha
urna choupana para alugar-se em raso da af-
flucncia d'aqnellcs.
Tribunal da Relaco.
SESSAO DE 28 DE NOVEMBRO DE 1843.
Na appellacSo cvel desla cidade appellanle
Francisco Ribeiro do Brito por si, e como tu-
tor dos menores filhos de Joo Rafael Cordeiro,
appellado o Dr. Manoel Francisco de Paula Ca-
valcfcnti de Albuquerquo cscrvo Jacomc ;
so mandou com vista ao Dr. curador geral.
Na appellacSo crme desta cidade, appellan-
te Joao Anaslacio da Cunha appellado o Dr.
Felis Pcixoto de Brito e Mello escrivao Jaco-
me; tomrao cOnhecimenlo do recurso, con-
irmrao a senlenca econdemnrao o appel-
lanle em 45 dias de prisao, e na mulla de
228500 res.
Ao aggravo de peticao do juizo do civel da
2.a vara, aggravanto Digo Jos da Cosa, ag-
gravado Manoel Jos Soares de Avelar ; so dea
provimento.
(") O presente art. da Sentinella de 6 do cor-
rente, o que deo lugar i carta de 7, que diz o
D. n. tinha a vista quando escreveo o seu arti-
go de fundo do n. 257 de 27 d'este mez no
qual lirou conclusoes to falsaj, quo desairo-
sas legalidade e ao exercito i?T!oeri?! ""-
vao eolhendo louros nao s dos rebeldes na-
cionaes, como estrangeiros. Os RR.
DIARIO M PraiBIM
O vapflr Pernambacana chegado hoje (28)
dos portos do Sul, deixou as provincias, onde
tocou em tranquillidade : dos jornaes que
recebemos do Rio deixamos copiado o que a-
cbamos de mais interesse. Os jornaes da Ba-
ha chego at 24 : a grande fabrica defpopel
montada naquella cidade j trabalhava e
alguns exemplares desses jornaes sao impressos
nesse papel que feilo de talos de bonanei-
ra : a cor do popel nfio de urna cor que favo-
reca a bcjleza da impressao ; mas a primeira
amostra e eremos quo os fabricantes o faro
apurar c dar-Ihe una cor maisaKa. Macei
i'uumu u si-u periouico de que j vimos dous
nmeros.



Alfandega.
Bendimento do da 28..........4:4918092
Descarrego hojt 29.
BrigueFeliz-Detlino diversos gneros.
Dito Josepliina e Emiliavinho sebollus ,
albos e batatas.
DitoAragovinbo velas, licores, enxo-
fre azeite u conservas.
PolacaCatharina albos, massas, batatas,
frutas, papel de embrulho dito de
escrever fazendas, e miudezas.
Brigue inglezTalbotbacalho.
Barca igle/.aCreamorebacalho.
Brigue5. -Jos-Navegantebarricas vazias.
BarcaAntoinetesal.
DitaGlinbitnbiatfarinha de trigo e po-
dras.
Brigue suecoBellenaalcatrao e pixe.
BarcaRioBacalbao.
Dita Cameliafazendas.
VaporPernambucanafazendas.
IMPOHTACAO.
Harmony brigue inglez vindodeS. He-
lena entrado nocorrente mez a consigna-
dlo de Me. Calmont & Companhia, manifestyu
o seguinte .
15 fardos com saceos vasios, 1 carneiro, o 2
ovlbas; aos consignatarios.
Rio, barca ingleza vinda de Terra-nova ,
entrada no corrente me/. a consignadlo do L.
G. Ferreira ti Campanbia manifestou o se-
guinte :
2600 barricas com bacalbao ; aos consig-
natarios.
Arago brigue francez vindo do Marseille ,
entrado no con onte a consignaco de Luiz
Bruguiero manifestou o seguinte :
600 barricas com farinha de trigo 800 n-
meros de louca 15 barris e 50 caixas azeite de
oliveira 60 caixas licores 110 bailas de pa-
pel d'embrulho 101 caixas velas, 10 barri-
cas alpista 198 ditas massas 50 ditas con-
servas 3 ditas amendoas 25 ditas perfuma-
ra 50 ditas enxofar 10 ditas chumbo de
munisso 350 ditas vinho, 10 saccas alfaze-
ma 20:000 lijlos de ladrilho; aordem.
Feliz Destino brigue portuguez vindo de
Lisboa entrado nocorrente mez a consig-
naco de Francisco Severianno iiabcllo ; ma-
nifestou o seguinte :
14 pipas vinbo 2 barris dito, 2 caixas cha-
pos 10 barricas amendoas 1 caixa livros
impressos ; a J. P de Lemos & Filho.
47 podras de cantara ; a Jos Ramos d'O-
liveira.
5 fardos albos, 3 caixas doce ; a Antonio
Goncalves d'Azevedo,
1 caixa com sobrepeliz ; a Antonio Mara
Marques Freir.
3 caixas rap ; a T. A. Fonseca.
202 molhos sebollas ; a Rafael Jos Ro-
drigues.
1 caixa sumagre ; a Alexandre da Silva.
8 barricas e 5 caixas drogas 1 condena com
nm Santo Antonio ; a Antonio Maria Marques
Ferreira.
2 barricas carvo ; a Jos Teixeira Bastos.
900 molhos sobollas, 16 barricas sardi-
nlias, 5 fardos albos ; ao capito.
1 pacoto rap ; a Jos Jernimo Rodrigues
Chaves.
1 caixotesemer.tos; a Nuno Maria de Seixas.
1 dito alfazema ; al). Clemontina de Mo-
raes Sarment.
1 embrulho peneiras d'aramo ; a Jos Ro-
drigues Alves d'Almeida.
2 caixas, o 1 barrica drogas, 1 caixa ignora-
se 1 embrulho impressos 9 fardos lonas, 2
ditos brim ; a ordem.
2 barris vinho; a Angelo Francisco Carneiro.
100 molhos sebollas ; a Joaquim Ferreira.
1 caixa uvas ; a Jos Lasari.
1 em >rulho livros; a Joaquim Pedro Torres.
10 pipas vinbo 10 ditas vinagre ; a Joo
Manoel Estevcs de Oliveira.
1 embrulho, e 1 caixa impressos 15 pedras
decantara 1 caixa doce 1 lata queijos 1
caixa somontes 4 bacas dearme, 1 gaiola
colhos, 1 dita perdizos 5 vasos flores 30
birris carnes 20 caixas, e 1 barril toucinho, 6
barricas sevada 2 barris azeite d'oliveira 1
caixa drogas 53 pipas, o 114 barris vinbo, 10
pipas, e 1 barril vinagre ; aos consignatarios.
RIO DE JANEIRO.
Cambios nodia 14 de novembro.
Precos da ultima hora da praca.
Cambios sobre Londres..... 25 '/*
Pariz....... 368
Hamburgo... 680 a 685
Metaes. Dobroes bespanhocs. 30,400
i oo oift
Pezos hespanhoes!. 1,930 a 1,940
da patria.... 18890 a 1,900
Pecasde6$400vclhas 17,500a 17.000
de novas 16,000 a 16,200
Moodas de 48000... 9,200 a 9,300
Prata ........... 96 "/* a 97
Apolices de 6 por cento..... 71 '/* a SA
[Jornal do Commercio.)
Baha.
Cambios no da 23 de novembro.
Londres............25 '/* d. p 1^000
Franca.............375 rs. o franco.
Lisboa..............110 p. c.
Rio-de-Janeiro......ao par.
Provincias do Norte ... idem.
Dobroes hespanhoes. .. 318500 a 328000.
mexicanos... 318000
Pecas de 6<{400.......168500 a 178000
Moedas de 48000.....98000 a 9S*00
Posos hespanhoes. '.... 100 p. c.
Prata cunhada........100 p. c.
[Correio melrantil.)
LISBOA.
Cambios em 4 de outubro.
Dinh.0 | Letras.
Amsterdam.............. 44 43
Hamburgo 50 'A........ 50
r ( 54 y......... 54 53V1
Londres) K. K... K
( 54 A.......... 54V 54
Genova................ 512
Pariz.................. 514 516
Valor de metaes e papis de crdito.
Objectos. Compra. Venda.
Pecas de 7S500........ 78700 7j720
Oncas Hespanholas..... 14*200 148300
Soberanos............ 4i420 48450
Ouro ccrceado......... 18920 18930
em barra........ 27 27V
Patacas hespanholas.. .. 905 915
brasileiras....... 900 905
mexicanas....... 895 900
Prata cm barra........ 28 a 28'/. -----
[Patriota)
5
Hovimento do Porto.
Navio entrado no dia 27.
Rio-de-S. -Francisco ; 7 das hiato brasileiro
lom-Jtsus-dos-Navegantes ; de 41 tonela-
das, capito Joaquim Francisco da Costa ,
cquipagem 5 carga pedras de amolar : a
consignaco do caoito.
Sahidn no dia 28.
I<>- (le-Janeiro; brigue americano Kintuckey,
capito Willis, com a mesiua carga que trou-
ce de New-York.
Entrado no mesmo dia.
Portos do Sul 12 das, vapor brasileiro
Pernambucana de 210 toneladas capito
Joo Melitao Henriques equipagem 26 ,
carga lastro, passageiros : lenonte-eoronel
Manoel Ignacio de Carvalho Mendonca ,
Manoel dos Santos Joo Jos da Graca ,
Jos de Souza Taveiros, Francisco Goncal-
vesRego Manoel Antonio Xavier do Frei-
tas Jos Antonio Ramos Joo Baptista de
Castro Rabel lo, e 1 escravo.
NOTICIAS MARTIMAS.
Chegroao Riodo-Janeiro sahidosde Per-
nambuco no 5 de novembro o hiate S.-Jos ,
e no dia 13 o vapor Paraense.
Sabio do Rio-de-Janeiro para este porto ,
no dia 11 do corrente o brigue escuna Santa-
Cruz.
Estavo annunciados para este o pataxo Mi-
nerva eo brigue S. -Jos.
fidihil.
Vicente Thomaz Pires de Figueiredo Camargo,
inspector d'alfandega, fc.
Faz saber, que boje 29 do corrento ao meio
dia na portada mesma se hao de arrematar 8 ca-
deiras de bataneo no valor de 348 reis' '"pug-
nadas pelo guarda .Felis Nunes Cavalcanti de
Alhuquerque no despacho por factura sob n.
1827 de H. Foster & Companhia, sendo ar-
rcmatjco sujeita aos direitos e oxpedionte. Al-
fandega 28 do novembro de 1843.
V. T. P. de F. Camargo.
Deca racoes.
__ O vapor Pernambucana segu viagem
para o Norte tocando nos portos da Parala-
ba Rio~ libio I*" recebendo as mallas hoje (291
as 4 horas da larde.
. O juiz municipal da 2 vara d'csta cidade
dar audiencia d'ora em diante as segundas ,
c quintas -fe iras, na casa para ellas destina-
d.
__A delegada do Io. dcstricto d'esta cidade
tVnrn om sextas-foiras as 10 horas da rnanha na casa
para ellas destinada.
A junta revisora di principio aos seus tra-
balhos no dia 4 do mor prximo vindouro na
casa do tribunal do jurados; quem livor a
a fazer reclamacoes a respeito da qualilicaco
baja de as dirigir at o mencionado dia.
Aviso-* martimos.
= Para o Porto sabir brevemente o brigue
Paquete-Raianno capito Lourenco de A-
raujo Guimares tem muitos excellentcs com -
modos para passageiros ; quem no mesmo
quizer carregar ou ir do passagem dirja-
se ao mesmo capito ou a Mendos & Oliveira
na ra do Vigario n. 21.
Para Lisboa vae sahir com brevidado o
brigue portuguez Josephina, capito Paulo
Antonio da Rocha o mesmo brigue tem boas
commodidades para passageiros; quem no mes-
mo brigue quizer carregar ou transportar-so,
pode procurar o mesmo capito ou a Mondes
& Oliveira na ra do Vigario n. 21.
Freta-se para qalquer parte a barca ame-
ricana Rio, nova o da primeira marcha; quem
protender dirija-se a casa dos consignatarios L.
G. Ferreira &C.
- O brigue Bom -Jess segu no dia 30 do
corrente mez de novembro para Lisboa, recebe
nicamente passageiros : a ajustar comGaudino
A de Barros na praca do Corpo-Santo n. 6.
Leudes.
= O corretor Oliveira far leilo franco e
sem limites de um completo e variado sorti
ment de fazendas inglezas o raneczas que
forzosamente se bao de vender para liquida-
cao do contas, e por isso de avultada pechinxa
para os seus freguezes a quem pede bajo de
concorrer ao primeiro andar da sua casa na
sexta-feira Io de dezembro as 10 horas da ma-
nbajm ponto.
Avisos diversos.
muitu bom leite, dirija-se a ra d. Cabug loj
de miudezas n. 5.
Na padaria do Jos da Silva Saraiva no
Caldereiro se principia amanba a fabricar
pao, e bolaxa, das melhorcs farinbas que vem
a este mercado o promete em ludo servir
bem aos seus freguezes e Ibes offerece o seu
orno para quaesquer assados que queiro man-
dar fazer pela Testa.
= Precisa-se alugar urna ama para o servio
de urna casa de pouca familia que saiba cos-
nhar eengommar forra, ou captiva: na ra
da Sensalla-velha n. 106.
-Perdeo-se urna fivela do ouro na porcicao
de Corpus-Christi ; quem a achou querendo
restitu I-a dirija-se a ra de Agoas-verdes n.
102 que receber. 108 rs.
A pessoa, que Ibe faltar um quarto diri-
jase a Camboa-do-Carmo venda n. 2 quo
dando os signaes cortos Ihe ser entregue pa-
gando as despezas que o mesmo tem feito.
Na Estrada-nova, casaderanxo do europeo
Vicente Luiz de Sousa pararella ao engenbo
Cordeiro se acho a venda 10 ou 12 ove-
Ibascom crias, e sem ellas, de raca estran-
geira c grande no dia 30 do corrente mez
de novembro ; quem as pretender dirija-se -
quelle lugar onde achara com quem tra-
tar.
= O snr. Jos Joaquim Alves querendo
receber urna carta vinda de sua familia, de Lis-
boa na Tentadora que por engao de igual
nomn se tirou do correio procure na Rua-di-
reita beco de S. Pedro n. 10.
A padaria do Aterro-dos-affogados n. 120,
preciza de dous molcques para andaram ven-
dendo pao com caixeiros ; quem os tiver pode
dirigir-se a rnesma ou no largo do Terco
n. 20.
A' VISTA doannuncio de despedida do sr.
capilo Pedro Ivo \ ellozo da Silveira inserto
no I). n. de hontem (28do corrente): vou por
meio d'este pedir-lho se digne de mandar pagar
ao abaixo assignado a quantia de cincoenta
mii reis que fez do despeza com lemperos
quando foi o mesmo snr. agente do hospital ; o
o abaixo assignadoamanue.ise lo mesmo as-
sim como os trezentos e dezeceis mil quinben-
tos o quinze rs. ao padero Francisco Goncal-
ves do Reg, para que o mesmo abaixo assignado
obtenha os seus vales. Recife 28 de novem-
bro de 1843.
Joao Francisco Ferreira Magalhes.
Precisa-se de um rapaz forneiro de bom
proccdimenlo para ir para a Varzea trabalhar
em urna padaria: prometc-sc-lhe bom ordenado,
e excedente tratamento ; quem pretender di-
rija-se a Kua-dircita n. 8
= Aluga-se um sobradinho de um andar e
soto para pequea familia oqual (em arma-
zem que serve para carne secca, na ra da Praia
n. 66, defronte de Francisco Jos Rapo/o ; a
tratar na praca da Independencia loja n.^2.
- Aluga-se um 2o. andar de um sobrado na
ra larga do Rozario n. 40 ; quem o quizer
dirija-se a ra do Crespo n. 14.
Perdeo-sc urna fivela de ouro na pro-
cisso de Corpus Cbristi ; quem a achou que-
rendo restituir dirija-se a ra de Aguas-ver-
des n. 10?.
= No dia 1. de dezembro pelas 4 horas da
tardo ser o enceri amento do colleio santo
Antonio : c para quo este acto se torne mais
lusido o Director convida aos illm.os paos e
correspondentes dos allumnos que o frequenlo;
assim como a todas as pessoas que com sua pre-
senca queir i honrar este estabelccimenio. O
Director aproveita tambem esta occasio para
convidar aos seus amigos; esperando quo todos
o dispensen) d'o fazer especialmente. Collegio
Santo Antonio 18 do novembro de 1843.
Bernardino Freir de Figueiredo e Castlro
= Precisa-se lomar por aluguel mensa! ou
diario um preto para todo o servico do urna ca-
sa de pequea familia ; adverle-se quo o servi-
co que se exige do mesmo maneiro ese
presta toda a garanta para soguranca do trato ;
quem tiver e quizer alugar annuncie a sua mo-
rada.
Aluga-se as casas e sitio do arco daPonte-
de-Ucha junto a PassHgem de S. Anna : os
pretendentes dirijo-sc a ra da Cadeia-vclha
na loja do Manoel Luiz Goncalvcs para tratar
do ajuste.
O tbesoureiro da irmandade do Dvino-
lispirito-SanU pede a todas as pessoas ( ex-
cepto os da mesa actual ) que tem capas da ir-
mandade em seu poder por favor Ibe as man-
den) entregar na ra das Cruzes n. 40.
A pessa quo precisar de urna preta parida
de quatro dias para criar, que para isso tem
Lotera do Guadelupe.
Correm as rodas d'esta lotera no dia 11 de
dezembro prximo. Os bilbetes acbo-so.
venda as lojas do costutne e em Olinda na
botica do snr. Rapozo ra do Amparo, nes
Ouatro-cantos loja do snr Domingos e no
Varadouro lojo do snr. Amorim.
Aluga-se um 1. andar na ra eslreita do
Rozario : na ra larga do Ro/ario n. 26 2o.
andar.
Aluga-se urna boa casa terrea assobradada,
e envidracada cm Fia-de-portas ,' do lado
UU iii.ii i- gi'uuuC n. -1 ; < iiun ii u muii v>3 i U
n. 6 ; quem as pretender dirija-se a Fra-de-
purtas a tratar com Manoel da Silva Neves,
= Tro-sc folhas corridas passaportes para
dentro e fra do imperio e outros quaesquer
despachos, tudocom presteza e commedi-
dade : na ra do Bangel n. 34.
O snr. Estevo Jos Martin/, quera ir
receber urna carta vinda de Liboa : na ra do
Crespo n. 1 loja da viuva de Alfonso & C
Aluga-se urna preta para o servico de urna
casa ; quem pretender procure a Praca-da-in-
dependenca loja n. 3.
- Precisa-so alugar urna canoa de carreira :
na ra do Rangcl n. 34.
Aluga-se um sobradinho na ra Imperial
n. 100; a tratar delronte do mesmo na fa-
brica de rap.
r.ss Oescrivo da irmandade de N. S. da
Conceico da igreja da Congrcgaco faz cerlo a
todos os irmos em gcral que domingo (3 do
dezembro), odia marcado para a eleico da
nova mesa regedora e por isso devero com-
parecer no consistorio da n.esma greja pelas
9 horas da manha do referido dia.
. ESTEVO GASSE, o legitimo fabri-
cante e inventor do rap princeza do Rio-de-
Janciro com seu deposito geral n'esta provin-
cia ni la da Cruz do Recife n. 38 avisa ,
que para commodidade de seus freguezes a-
caba de formar outro deposito no bairro de
Santo Antonio na ra do Livramento n. 13 ,
primeiro andar; cujo se adiar aborto das 8
horas da manha as 5 da tarde oflerecendo as
mesmas vantngens lano em um como em ou-
tro deposito. Ao mesmo tempo avisa ao res-
peitavel publico amadores do excedente rap
nacional princeza de GASSE do-Kio-de-Ja-
neiro c que por suas boas qualidades tem me-
recido a estima geral das pessoas de bom gsto;
que de boje em diante se achara cm toJas as
lojas de seus fregue/es uns cartazes azs, an-
nunciando a venda do seu rap n'esses lu-
gares.
= No dia 25 do corrento pelas 6 horas da
larde conduzindo-so urna mobilia da ra da
Cadeia de S. Antonio n. 18, para a ra da
Penha n. 5, separou-sc do combo i, e evadi-
se um p.etoganhador que levava cinco cadei-
ras novas de Jacaranda, obra lo Porto, e como
nao tenba at agora apparecido com ellas ro -
ga-sc aquellas pessoas a quem for oferecidas,
haja de apprchendel as e restiluil-as a seu
dono ou alias tendo noticia do destino, que
ellas levaro, de dirigir-se a mesma casa da
ra da Penha onde se llie agradecer c se
recompensar com generosidade.


Mara Joaquina do S. Thom profossora
substitua das cadeiras do primoiras lettras de
meninas cnsina particularmente ler, escrever,
contar arithmetica o diversas qualidades de
costuras ; tambem recebe em sua casa algumas
meninas de pessoas que morao fora da cidade,
ou que morando noli a as queirao conlar a
sua educacao : quem pretender utilisar-se de
*eu prestituo dirija-sc a ra Direita n. 64.
.= R )GA-SE ao snr. capilao Pedro Ivo Vel-
loso daSilvcira se digne de se nao ir embora pa-
ra o Rio-de-Janeiro, sein pagar os 316,051
ts. dos dous muios de pao, que o abaixo as-
signado fornecco para o hospital militar, quan-
do S. S. foi agente do mesmo de julho e
agosto do crreme anno.Francisco Gon-
calves do liego.
= Na estamparla da viuva de Jos Lino Al-
ves Coelho continua-se a estampar resistos de
todas as qualidades dos Santos, que sao mais
festejados, na provincia e toda e qualquer
obra de estampara com toda promptidao e
aceio e por preco commodo adverte-se.que
tem muito boas chapas vindas do Rio-de-Ja-
neiro ; na ra estreita do Rozario n. 12 e na
mesma casa tambem se fazem bolinbos de to-
das as qualidades.
= O abaixo assignado convida a todos os
credores do fallido Manoel Pereira Guima-
racs & Companhia para verem no cartorio do
tabelliao publico Manoel Antonio Coelho de
Oliveira a oscriptura de hypotheca que o de-
vedor sua sogra e os que temdireito a he-
ranca desta lizerao lavrar para seguranca e
firmeza dos pagamentos novamenle contratados
com 20 e tantos dos ditos credores c estes fir-
maren) o termo de acceite ; como pois a dita
escriptura declara que s 6 valida para aquel-
es que assignarem o termo, c nao para os
descidentes, motivo pelo qual se faz este annun-
cio afim dos nao concordados firmarcm o di-
to termo al o dia 20 de Janeiro prximo futu-
ro, e em tempo se nao queixarem de ignoran-
cia. Da mesiija escriptura se observa ter linda-
do a administrara!) da casa fallida e ella na
posse de Guirnaraes com quem se deve enten-
der, os que liverem negocios. Os snrs., que
acceitarem a hypotheca, podem sacar as lettras,
que sero pelo annunciante remettidas a Gui-
rnaraes e quando acceitas resgatar os ttu-
los antigos, que nao de ser pagos novamenle pe-
lo annunciante. Jos Antonio Pinto.
o mesmo fregu* que furtou estes pranchoes,
j por oulras vezes tem feito a mesma graca ,
e por isso da-se boas alvicaras a quem pegar o
ladrao com o furto ; assim como prulesta-se
haver da pessoa que maliciosamente os com-
prar todos os que allo se por acaso forem
achadosem poder de alguem.
O meio bilhetc da segunda parto da de-
cima-quinta lotera do theatro n. 756 per-
tence a Melquides Jos dos Santos da praca
da Baha.
OlTeroco-se urna pessoa para fazer qual-
qner escripturaco singla ou por partidas
(obradas e para ensinar; assim como para
se encarregar de fazer mappas tudo com aceio
c promptidao ; na Rua-direita no segundo
andar d sobrado novo, junto ao da esquina do
heco do Scrigado.
= Precisad-se de dous olicias de charutei-
ros, e um menino como aprendiz ; no Atter-
ro-da-Boa-visla n. 41.
Compras
Comprao-se elTectivamente para fra da
provincia escravos de ambos os sexos do 12 a
20annos, sendo de bonitas figuras pagao-se
bem ; na ra da Gadeia de S. Antonio so-
brado de um andar de varanda do pao n. 20.
Compra-se saceos'vasios e um selim
usado ; na ra do Crespo ao p do arco de S.
Antonio toja n. 2.
Compra-se cera em velas de libra fei-
tas em Lisboa ; quem tiver annuncie.
= Comprao-se dous carrinhos de mao ,
quesirvo para conduzir areia lijlos na ra do Mundo-novo n 50.
Compra-se um par de rodas ferradas, ou
por ferrar ; quem tiver annuncie.
Alugao-se escravos, que sejo desem-
harassados para todo oservico, principiando das
7 horas da manhaa as 6 da tarde a vista se
ajustar o jornal, pagando-se bem ; na ra da
Cacimba no primeiro andar do sobrado do
recanto, at as 9 horas.
= Precisa-se de 660j rs. a premio com
hypotheca que val o dobro ; quem quizer
dar annuncie.
Precisa-se de 708 W. a premio do dous
por centoao mez dando-se um bom penhor
de ouro ; quem quizer dar annuncie.
Aluga-se um escravo para trabalhar em
armazcm de assucar ou padaria mui pos-
sante, esadio; na Rua-bella n. 45.
Quem annunciou querer 6008 rs. a pre-
mio de dous por cento ao mez com hypothe-
ca emum sitio, dirija-se a ra da Guia n.
42 primeiro andar.
Antonio de Vasconcellos Menezes de Dru-
mond mudou a sua residencia para a ra da
Penha n. 5.
Aluga-se urna preta captiva que saba
cozinhar lavar e fazer doces ; quem a pro-
tender dirija-se a ra do Sebo n. 22.
Aluga-se o primeiro andar e armazn)
do casa da ra da Cruz n. 34 ; o tratar na ra
de Hortas n. 9 primeiro andar nos Coe-
lhos, olaria do Amorim.
Precisa-se de 5008 rs. a premio com hy-
potheca em urna olaria na Boa-vista; quem
quizor dar annuncie.
Quem annunciou querer comprar um
Ritual Romano dirija-se a livraria do arco
da Conccico.
__ Aluga-se o segundo andar da casa n.
46 da Cadeia vclha onde tem loja de chapeos ,
o qual tem bastantes com modos por ter um
grande soto assim como urna casa pouca
adianto da ponte do Manguinho ; a tratar na
mesma loja.
Precisa-se alugar urna preta que sai-
na cozinhar, e engommar; quem tiver an-
nuncie.
- Precisa-se alugar um preto escravo que
entenda de cozinha e fazer o servico interno
de urna casa de pouca familia; na ra da Cruz,
Vendas.
= Vendem-se charutos de superior quali-
dade da Havana, da Bahia em caixas e a
rctalho e ditos da Cachoeira, e da trra a 720
rs. o cento ; no Atterro-da-Boa-vista fabri-
ca de charutos n. 41.
Vende-so um excellente carrinho de 4
rodas, construccao ingleza muito boas mo-
las coberta de couro de lustro, e novos ar-
rojos para umacavallo sendo o carro tambem
novo, pode-se examinar na coxeira do Tbomaz
na run da Cadeia de S Antonio, e tratar do
ajuste na ra do Vigario n. 21.
>*= Vendem-so sapatos inglezes de duas, e 3
solas borzeguins gaspoados, e de ponta de
lustro de urna o duas solas pretos e de co-
res botins e meios ditos de bezerro francez ,
c de Lisboa sapatos de couro de lustro para
meninos, ditos de bezerro francez de entrada
baixadouma, e duas solas; ditos de couro de
lustro para homem borzeguins gaspeados para
senhora e meninas botins de couro de lus-
tro para ditas sapatos de tapete para hemem ,
e senhora ditos de duraque, marroquim, cor-
davo setim e couro de lustro para senho-
ra e meninas sapatos de couro de lustro ,
e marroquim com clcheles para meninos, e
outras muitas qualidades de calcados por preco
commodo ; no Atterro-da-Boa-vista, loja n
24 de Joaquim Jos Pereira.
Vendo-se rap prnceza do Lisboa, vindo
prximamente a 3200 rs. a libra ; na loja
de ferragens da esquina ao p do arco da Con-
ceicao.
* Vendem-se as mui conhecidas les, e se-
das de muito bom gosto para vestidos, cortes de
collete de setim a 2000, e 2600 rs. o de casi-
mira de laa a 3000 rs. e outras muitas la-
zondas de gosto ; na ra do Queimado, loja n.
11 de A. L. G. Vianna.
Vende-se agua da bica do Monteiro a
preco de 20 rs. o caneco, coada na passagem
das bombas para o tanque; no deposito de
agua na esquina da ribeira ns. 15 e!7.
Vende-se urna canoa para abrir com
55 palmos de comprido c4, e meio de bo-
ca, sem deffeito algum; 10 piasde filtrar agua,
e li travs de camacary, grossas, de 30 a 34
palmos do comprimento ; no tanque de agua
atraz da ribeira ns. 15, e 17 de Silva Cardial.
"* Vende-se urna medalha do ouro de le
com diamantes duas voltas de contas do Rio-
de-Janeire um rozario pares de brincos de
diferentes modelos anneles lavrados urna
salva para 4copos, eoutra dita com copo de
prata pares de (velas para suspensorios e
sapatos um arrilicario titulo para crucifixo,
urna bandeira, ecora para Menino Dos, pon-
moder-
colher
prata ; as
botica de Luiz Pedro das Neves.
__ Km a noute de 27 para 28 do correte I teiros, um par de esporas de prata
furtarao tres pranchoes de amarello do porto da as urna faquinha apparelhada urna
Rua-nova onde cslaviio cncalhados com 3 ta f de tirarspa c6 ditas, tudo de pra
boas de costado cada um e com a seguinle, Cinco-pontas n 45.
marca unida IVL; a pessoa a quem rem ofle- = Vende-se urna parda de 19 annos, co-
recidos os ditos pranchoes, tenha a bondade de) se engomma cozinha, e recolhida ; um
os apprehender e participar na Rua-nova moleque de 16 annos ptimo para qualquer
armazem de trastes de Antonio Domingos Pin- officio ; duas escravas de naoao quitanderas,
to que promette gratificar ; e adverte-se que |e lavadeiras ; na Rua-direita n. 3.
- Vendo-se um preto crioulo do sertao ,
proprio para engenbo ; na ra da Senzalla-
velha n. 138.
Vende-se urna flauta de bano, com 6
chaves, anda nova e por preco commodo ;
na ra da Praia armazem n. 20.
Vendo-se urna escrava de nacao de 20
annos, para fra da provincia ou para en-
genbo ; em Olinda nos Quatro-cantos n. 3.
Vendem-se lindissimos cortes do cassa
com listras de seda para vestidos, de gosto o
mais lindo e moderno que tem vindo a este
mercado, assim como excellentes cortes de seda
para colletes a 48 rs. ; na ra do Crespo lo-
ja n. 11 de Ment Jos da Silva Magalhaes.
Vende-se o bilbar do pateo de S. Pedro ;
a tratar no mesmo.
Vonde-se urna cabra ( bichoj ; as Cin-
cepontas n. 76.
= Vende-se sevada muito boa a 1200 rs.
a arroba batatas a 800 rs. e sevadinha ; no
armazem de Dias Ferreira z Companhia no
caes da alfandega defronto da oseadnha.
VenJe-se urna mesa de jantar, que acom-
moda 12 pessoas ; no Atterro-da-Boa-vsta ,
loja n. 48.
= Hebrard pai, e filho acalmo de receher
directamente pelo ultimo navio do Franca um
sortimento de vinhos em barris, e meias pipas,
de Bordeaux, Langlade verdadeiro, S. Cristol,
barricas de agurdente do Franca de 30 gales
cada urna azeite doce do mais novo, e melhor
que ha, licores finos de diversas qualidades ,
absinthoem barricas, c garrafas, tudo ven-
de-se a retalho, e por atacado, por preco com-
modo ; na Rua-nova bolequim n. 69.
Vende-so urna armacao nova muito
bem fita com alguns utencilios de venda ,
um caixa envdracado para amostras e tras-
passase as chaves da casa que em muito
bom lugar para negocio ; e urna carteira gran-
de de urna s face ; em Fra-de-portas, ra
do Pillar n. 122.
v Vendem-se os seguintes livros; Reflc-
xes sobre a lingua portugueza ; Historia de
Napoleao ; obras completas de Luiz deCamdcs;
Gustavo oua boa peca ; 12 nmeros da Ga-
lera Religiosa e militar ; diversos nmeros
do Archivo theatral do Rio-de-Janeiro ; ditos
dos quadros histricos de Portugal ; Primave-
ra de Castilho ; a Dama do Lago, Historia Sa-
grada 2 v. por Abreo o Castro e muitos di-
versos folhetes e outros muitos livros tudo
muito barato ; na ra do Queimado loja de
fazendas n. 14.
= Vende-se na olaria do fundo junto a fa-
brica de Gervasio telhas bem cozdas do bom
barro a 3200 rs. o cento e em porcoes gran-
des a 38 rs., fijlos de ladrilho a 2500 rs. di-
tos de alvenaria balita a 2700 rs, ditos de ta-
pamento a 1000 e 1200 rs em porcoes gran-
des ditos quadrados para ladrilho de forno de
padaria a 200 rs. cada um ditos para ogao
inglez, o maior a 280 rs. o segundo 240 rs. ,
e o terceiro 200 rs. telhas do ponta com seu
minhoto a 480 rs. cada urna cal branca su-
perior medida velha a 2240 rs o alqueire ;
na mesma olaria tem urna canoa aberta de car-
roira e com assentos para alugar.
Vendem-se sedas prelas para cobrr chapeos
de sol, chapeos maiores a 5500 rs. e meno-
res a 4500 rs. ; e sarjas para forro de obras ;
na travessa do Rozario n. 2.
Vende-se um carro muito leve de 4 ro-
das para um cavallo um dito pora dous ca-
vallos, muito elegante um dito de duas ro-
das por preco commodo ; no Allerro-da-
Boa-vista a fallar com o Miguel Segeiro.
Vendem-se seralins, e piannos de varias
qualida des e ptimas vozes; em casa de Kal-
kmann&Roscnmund na ruada Cruz n. 10.
= Vendem-se 12 cadeiras duas banqui-
nhas de Jacaranda 4 mangas de vdro lisas ,
4 casticaes de vidro um candieiro novo de
globo urna mesa grande do 12 palmos, 4
bancos de 8 palmos uns passaros cantadores ,
urna mesa de jantar com ps posticos tudo
barato ; no pateo do Hospital do Paraso n. 20.
Vendem-se dous casaes de rolas de Ham-
burgo por commodo preco; na ra de Aguas-
verdes n. 36.
Vende-se um bote com todos os seus per-
tences em bom estado ; na ra da Madre de
Dos n. 9.
Vende-se urna escrava crioula, do bonita
figura mocar, lava engomma cozinha e
faz todo o maisarranjo de urna casa; na ra
da S. Cruz n 20.
== Vendem-se as obras completas do Vollai-
re ultima cdicaoem 7 volumes em quarto ,
encadernados a com eslampas por 158 rs.;
na ra da Cadeia do Recife n. 37, primeiro
andar.
= Vende-se espirito de vinho a 1440 rs. a
caada e a garrafa a 200 rs. ; na Rua-bella
n. 38.
Vende-se um cavallo cordiio muito
novo e bom carregador baixo al meio ; na
ra da Soldade venda n. 20.
= Vendem-se 200, o tantas caadas de aze
te de carrapato em barris, ou em pequea
porcoes ; na ra do Vigario armazem n. \%
^ =s Vendc-se um diccionario de Montaron
por 208 rs. obra mui interessante para pes-
soa que se dedica ao estudo de tbeologia I
principalmente para os parochos ; na ra da
Senzalla-velha n. 106.
= Vendem-se por preco commodo duas ca-
noas de milheiro de tijolos muito fortes l
concertadas de novo ; na ra da Concordia
armazem de madeiras a fallar com Jos An-
tonio de Moraes.
=s Vende-se um escravo de 22 annos, cou-
ros de cabra sola escolhida cera amarella
e de carnauba pennas de ema, o bezern.-s lu-
do de superior qualidado ; na ra da Cruz
venda n. 51.
- Vendem-se facas, e garfos de cabo de me
tal a 2240, 3520, e 6500 rs. a du/ia hon
de palhinha a 300 e 1000 rs. ditos de brim
all20rs. ede veludo a 1000 rs. banba
em boesa 100 e 160 rs. macassa perola
a 400 rs. e de olio a 160 rs. agua de colo-
nia a 180, 400, 500, 720, e 800 rs. pomada
franceza a 160 pos a 200 rs. a caixinha, bor-
dos para viola, bicos largos eestreitos, sus-
pensorios de burracha a 240 e 32 0 is, es-
teirinhas pintadas a 720 rs. rap prnceza do
Rio ditorolaode Gasse, papel de peso a '.i,
rs. a resma caetas a 320 rs. ditas com |-
pis a 160 rs. o outras muitas miudezas por
pr;po commodo ; na ra do Queimado, loja
de miudezas n. 24.
Escravos fgidos.
= No dia 27 do corrente lugio o molequu
Fels, de 16 annos do gento de Angola
bem retinto alguma cousa bucal, com ca-
rimbo no peito ; quem o pegar, ieve a la do
Amorim n. 50 segundo andar ou no arma-
zem de assucar da mesma ra n. 32 que ser
gratificado.
= Fugo na noute do da 25 do corrente o
pardo Joo baixo claro parece ser muilo
sonso sendo grande capadocio ; levou jaquela
de lila preta c calcas de riscado e mais ou-
tra jaqueta e calcas de panno azul, chapeo de
seda sapatos abotinados franco/es urna es-
pingarda e urna faca, suppc-se ter ido ora
o sertao da Parahiba, pois (oi escravo do doulor
Benedicto que o mandou em pagamento a
Santos Neves e este o vendeo a Lenoir Puget
& Companhia; quem o pegar, leve a ra da
Cruz.,_ cscrptorio n. 9, que sera recompensado.
=2Desappareceo na noute do dia 24 do cor-
rente a negra Thereza de naoao Loanda de
35 annos ; levou vestido branco saia preta ,
e panno da Costa um taboleiro pequeo com
diflerentes perfumaras, mais duas caixinhasde
folha em cima com miudezas que andava
vendendo ; de estatura alta bem preta, falla
alguma cousa atravessada dentes a herios, as
rostas cheias do cosluras!1evantadas, e tem o
dedo mnimo do urna das mos alejado ; quem
a pegar, leve a Rua-nova sobrado n. 65, que
ser gratificado.
Da-se 408 rs. de gratificacSo a quem ap-
prehender a preta Florencia de nacSo Apgo-
la de 14 annos estatura regular secca, ca-
beca mal feita nariz chato, boca grande ,
beicos grossos tem as costas da ma esquer-
da urna queimadura que se devulga bem, ps
apalhetados e grandes fugo a 16 de outu-
bro p. p. levando vestido roxo com flores
amarellasja velho e sujo e panno da cosa
da mesma forma a qual tem sido vista em
Olinda, enas ras da Roa-vista, bem como
o ter andado com outra preta que dizem ser
forra ; quem a pegar leve a Fra-de-portas,
lado da mar grande confronte ao farol n. 6.
Em novembro do corrente anno fugio 1
moleque que venda cangica de manha o
azeite de carrapato do tarde, tem os joelhos
metidos para dentro e urna perna mais, que
a outra lalta-lbe um olho e muito ladi-
no ; quem o pegar, leve a ra do Collegio ,
armazem n. 16.
A inda est ausente o preto Jacinto des-
apparecido no dia 20 de maio do 1841 de na-
cao Rebollo de boa altura cor preta bo-
nitos dentes, falla descaneada toma tabaco,
quando ausentou-se nao tinba barba ; a pes-
soa que der noticias cortas tere 100,000 rs. de
gratificacao ; assim como o moleque Julio ,
que venda cangica de nacao Benguella de
14annos, temoembigo grande do tamanho
de urna laranja a orelba esquerda urada c
a direita com um (aquinho tirado ; quem dol-
i ter noticia tera 20,000 rs. do gratificacao ;
ambos sao escravos de Manoel Antero de Souza
Res, morador na ruada Guia sobrado de 3
andares n. 53.
Recito: na Ttf. oh M. F. bb FAMA=18t3.


Full Text
xml version 1.0 encoding UTF-8
REPORT xmlns http:www.fcla.edudlsmddaitss xmlns:xsi http:www.w3.org2001XMLSchema-instance xsi:schemaLocation http:www.fcla.edudlsmddaitssdaitssReport.xsd
INGEST IEID EGC45YJDJ_A15867 INGEST_TIME 2013-04-13T01:42:26Z PACKAGE AA00011611_04524
AGREEMENT_INFO ACCOUNT UF PROJECT UFDC
FILES