Diario de Pernambuco

MISSING IMAGE

Material Information

Title:
Diario de Pernambuco
Physical Description:
Newspaper
Language:
Portuguese
Publication Date:

Subjects

Genre:
newspaper   ( marcgt )
newspaper   ( sobekcm )
Spatial Coverage:
Brazil -- Pernambuco -- Recife

Notes

Abstract:
The Diario de Pernambuco is acknowledged as the oldest newspaper in circulation in Latin America (see : Larousse cultural ; p. 263). The issues from 1825-1923 offer insights into early Brazilian commerce, social affairs, politics, family life, slavery, and such. Published in the port of Recife, the Diario contains numerous announcements of maritime movements, crop production, legal affairs, and cultural matters. The 19th century includes reporting on the rise of Brazilian nationalism as the Empire gave way to the earliest expressions of the Brazilian republic. The 1910s and 1920s are years of economic and artistic change, with surging exports of sugar and coffee pushing revenues and allowing for rapid expansions of infrastructure, popular expression, and national politics.
Funding:
Funding for the digitization of Diario de Pernambuco provided by LAMP (formerly known as the Latin American Microform Project), which is coordinated by the Center for Research Libraries (CRL), Global Resources Network.
Dates or Sequential Designation:
Began with Number 1, November 7, 1825.
Numbering Peculiarities:
Numbering irregularities exist and early issues are continuously paginated.

Record Information

Source Institution:
University of Florida
Holding Location:
UF Latin American Collections
Rights Management:
Applicable rights reserved.
Resource Identifier:
aleph - 002044160
notis - AKN2060
oclc - 45907853
System ID:
AA00011611:04512


This item is only available as the following downloads:


Full Text
Anno de 1843.
( warta Feira
.r
con-
ludo agora depende de nos meamos; di nossa prudencia, niuderayu, p entrci..
linusmoa como principiamos, e serenioa apontailoa coni 4dmirac;."io enire aa NagSea mia
e\:es, ( l'ruclamago da Aaserohleia Geral do Brasil.)
JPRTIDAS DOS CORREIOS TERRESTRES.
Goianna, e Parabjrba, segundas e sellas fciraa. .Rio Grande do Norte, quintaa feira.
Bonitos Garmhuns, a lUe 24.
Cabo erinhem, Rio Formuso, Porto Cairo, Macein, e Ala-oas no i 11, e,2l.
lina-Tinta e Florea loe 2>. Sanio Anillo, quintas feiraa Olinda todos os diaa.
n DAS DA SEMANA.
43 Sec a. Eugenio B. Aud. do J de D. da 2..
11 lera. Veneranda V. M. Re. Aud. do J. de I), da 3. t.
j5 Queri. a. Leopoldo Mora Aud. do J. de da 3. y.
i[> Odint. a Cunalo .le Lagos Aud. do J. de da 'j. Y.
17 Sex l. Salomeo V. F Aud. do J. de 1). da 2. t.
18 S"'1- Wumi' M R*"'- Aud do J- de t ** T*
11 Do. s. J/.-bel rainlia de Hungra.
BDvaaiuaaaaBaB>aaaaaBiaawHaaaaaaaaaBaanaBiMaai
de Nsvembro Anno XIX. N> 3lf
O [)uiopuhIica-se todos os diaa que no forera S-ntifieados: o prtfo da *""ffn"W'*lo,
detrea mil res por quartel p.^os adiantados Os annuiuio dos inijnmM ISO me
gratis eos doa que nao forem \ rasJo de oO'wia por linlia. As reclamatje* derem ser
gidas aesta'l'ip., ra das Crurrs N. 3',, o" apraca Independencia loja de litros *>
CiMBio No da 14 -de Norembro. compra
Ca.bio obra Londra. 20. Ocio-Moeda da ,400 V; 16,SM
Paria 37J reia por franco, N. 16,1>IW
V.2U0
i.'JU
; y.
l,Ul)
tanda.
47.01)0
16,800
9,400
i,S20
1,920
l,>2
. Lisboa 110 porlUdaprsaio. da 4,000
| FTi-I'atacte
Moeda de cobra 2 por cei.io. Patos ColusanaMs
Idemdaleirasdaboa firmas 1 a 1 1(4 g. ditos Mexicanos
PUASES DA LA JNO MEZ DE NOYFMBRU.
La Cheia a7, as 3 horas et. da manhit I La nota 21, ai 3 aorai e 14 m. da tarde.
Quart. nting. 14, aos 13 minutus da larde j 0_tiart. cese, 21, is i hora e 49 m. da t.
Preamar de hoje.
i a 11 horas 42 da anb5a. | 2. a 12 totas Ca si. da tarda;
*jB^nrsTr'*""'f**"'*****'r
BJBWX*
PARTE OFF3CI&L
Senhor.A constituicSo do imperio, no arti-
go 15i, deniara entre outros requisitos necessa-
rios para que V. M. Imperial suspenda os jui-
zes dedireito, a audiencia dos mesmos, prceci-
to tao conforme boa rasan, que cumpro ob-
serval-o com todos os outros empreados, quan-
do a naturesa de suas funeces o o servico pu-
blico o permittirem. Nao podo porem esta solu-
ta r disposicao enlender-se de maneira que os
processos dos argidos de crimes ou omissoes no
desempenho de seus deveres fiquem dependen-
tes do'suas rospostas, porque seria isso o mes-
mo quedar-lhcsa facnldadcde impedir indefi-
nidamente toda a accao da justica contra ellos.
Forca 6 pois presumir que o empregado publi-
co suspeito que nao responde no praso pres-
cripto. quando competentemente so Ihe ordena
tem renunciado a este beneficio.
A lei de 18 do setembro de 1828, na artigo 22,
marcou indislinctamente o praso de 15 das pa-
ra dentro delle responderem os presidentes de
provincias e os ministros das rolacoes; mas, rc-
fleetindoque a urgencia ou a qualidade do ob-
jecto pode justificar a reducco deste praso, ani-
mo-me a propol-o a V. M. Imperial, como o
mximo para as mencionadas resposlas.
Niio sendo facis, rpidase cortas ascommu-
nicacoos entre a capital o as provincias do im-
perio 6 indispensavel autorisar aos presiden-
tes destas para, independente de ordem imperi-
al, mandaren) proceder as diligencias do para-
grapho 4-. do artigo 17 da lei de 3 do desembro de
1841. ex-ofllcio, ou a requerimento departo,
o bem assim para ouviremaos juizes do direito
suspeitos. Esta audiencia dever exigir-so do-
pois da verificacao ordenada naquelle paragra-
plioda lei porque, ten lo-a em vista, poder-
se-ha fundamentar mclhor a suspensao do ma-
gistrado.
No caso porem do urgencia, pede o servico
publico que, ainda sem a previa verificacao dos
lacios imputados, se exija a audiencia, c V. M.
Imperial resolva sobre a suspensao.
Epara evitar que, no caso de se nao ter procedi-
do verificacao do 4. do art. 17 da sobredita lei,
ou deserom defeiluosas as diligencias, as rela-
toes a quo oreni remettidos os papis concer-
nentes suspensao dos juizes de direito, deixem
de proceder contra ellos, tenho por convenien-
te que V. M. Imperial ordene que em taes ca-
sos mandem ellas faser as referidas diligencias.
A experiencia tem mostrado a necessidade das
formado em observancia do artigo anteceden-
te, se para a formacao delles n$o tiver precedi-
do ordem superior.
Art. o. Arelacoaque forem remettidos os
popis concernentes a umjuiz do direito suspen-
so mandar proceder na forma do citado para-
grapbo 4. do artigo 17 da lei, quando as dili-
gencias nolle prescriptas nao tenhao sido ainda
executadas, ou as julgue defeituosas.Hono-
rh Ilermeto Carneiro Leao, conselhciro de es-
tado, ministro o secretario de estado dos nego-
cios da Justina, o tenha assim entendiio e faca
executar. Palacio do Rio-de-Janoiro, em 8 de
outubrode 18t3, vigsimo segundo da indepen-
den :ia o do imperio.Com a rubricado S. M.
o Imperad )r.Honorio Hcrmelo Carneiro Ledo.
i>H
is^f^SSS^aS^a^^amnmzae^mmmmtmmmmmmmtammmamBBmm
i-.imnrrw^im*SM
MINISTERIO DA JUSTICA.
Avito declarando a inlelligencia dosartigos 349
355 do regulamento de'H dejanuiro de 1843,
a respeilo da chamada dos autores, reos e
testemunhas as sestiles do jury.
. 3.a Sccco. Illm. o exm. sr. Sendo pre-
sente a S. VI. o Imperador o oficio de V. Ex. ,
n. 12, do 16 de setembro p. p. assim como a
exposicao leita pelo juiz de direito da comarca
de Cameti para esclarecimento da consulta quo
fizera em data de 3 do abril d'este anno cer-
ca da verdadeira intelligencia dos artigo*349 e
i i do regulamento n. 120 de 31 de Janeiro
p. p. : houvo o mesmo Augusto Senhor por
bem mandar declarar a V. Ex. para que o fa-
ca constar ao referido juu do direito, que a
chamada dos autores, reos o testemunhas as
sessfles do jury, de que trata oartigo351do
dito regulamento, a mesma de que acabava
do fallar o art. 348, nao devendo fazer duvida
o dizer-se n'estoque ella ser feita pelo escri-
vao, o naquelle que ser feita pelo porteiro;
porque, alm de ser fcil escapar na redacciio
urna pequea inexactido devida a que n'esto
caso se quiz transcrever ipsis verbis, para mor
clareza o art. 240 do cdigo do processo crimi-
nal do qual se fez o artigo 348 do regulamen-
to, o onde vinha a palavra escrivao ac-
cresce ainda que o escrivao tem do inlervir
na chamada fornecendo o rol dos que hao de
ser em pregados; nao havendo razo para que
se distinguissem n'aquelles dous artigos duas
chamadas, urna geral no primeiro dia da sossiio
judiciaria outra especial para o julgamento de
certa causa determinada ; pois que, vista da
obrigacao de residencia em todos os dias do ses-
sao, imposta aos reos pelo art. 42 l.u da lei
D. 961, de 3 de detembro do 1841, ve-soque
expresso no art. 69 S 7. da lei n. 261 de 3 de
dezembro de 1841, que a ordem do habeas-
corpus so podo ser expedida por juiz superior
ao que decretou a p.isao, vem a falhar a com-
petencia de qualquer juiz para concedcl-a em
favor dos recrulados, urna vez que estes o sao
por autoridades de mui diversa ordem e gerar-
chia de maneira que nao so podo cstabelecer
graduaco entro ellas. Dos guarde a V. Ex.
Palacio do-Rio-deJaneiro, em 20 de outubro
do 1843. Honorio Ilermeto Carneiro Leao.
sr. presidente da provincia de S. Paulo.
-:.
providencias que acabo de referir, c o cunselho em todos ellos se devo repetir a chamada geral.
de estado as indica em sua consulta do 12 desto j \ disposi'cao portanto do artigo 355 do citado
mei. Tenho pois a honra de submeltcr a ap- regulamento, que admilte o comparecimento
provucao de V. M. Imperial o presente regula-, por procurador, so se deveentender-do autor
monto. Sou Sr de V. M. Imperial fiel subdito
Honorio Hcrmelo Carneiro Ledo.
REGULAMENTO N. 328 DE 8 DE OUTUP.RO
DE 1843.
Marca o praso do quinzo dias para dentro delle
oempregado publico responders impufacoes
que Ihe forem feiti'S de crimes e omissoes no
exercicio de seus empregos, e d outras pro-
videncias.
Hei por bem decretar o seguinto :
Art. 1. Presume-se que renuncia ao beneficio
da previa audiencia o empregado publico que
que, com !icenca do juiz, pode aecusar por
procurador, nos termos do art. 92 da dita lei ;
e ao reo nao applicavel senao as audiencias
ou sesses em que nao Ihe toca serjulgado, e
em que tiver oblido a dispensa (\e quo trata o
art. 311 1." do regulamento, dispensa que
nao pode o juiz conceder para o dia do julga-
mento em que a presenca do proprio roo 6 In-
! dispensavel para o iuterrogatrio e outras di-
; ligencias.
Dos guarde a V. Ex. Palacio do Rio-de-Ja-
neiro, em 20 de outubro de 1843. Honorio
no praso que Ihe for assignado nao responder Herineto Carneiro Leao. sr. presidente da
s imputacoesque Ihe frem feitas do crimes o provincia do Para.
omissoes no exercicio de seus empregos. O pa- ---------
so de que so trata nao exceder a quinze dias, dem declarando que as prisoes para o recru-
contados ao recebimento da ordem para a res- lamento do exercitonao eslosubjeitas as dis-
p0Sia_ posicocs sobre ordens de habeas-corpus.
Art. 3. Independentementede ordem imperi- 3. Secco. Illm. e exm. sr. Sendo pro-
al, podero os presidentes do provincias man- sent a S. M. o Imperador, por esta secretaria
dar proceder s diligencias determinadas no de estado, o officio sob n. 320, de 6 do cor-
4. do artigo 17 da lei de 3 de desembro de 1841,- rente, dirigido por V. Ex- reparticao da guer-
c ouvirdepois aos juizes dedireito, remetiendo- ra, e acompanhado dos papis quo com este
lhes as provas e documentos quo contra eiles devolvo a V. Ex. : manda o mesmo Augusto
houver, para que os tenhao em vista para as Senhor declarar a V. Ex. para que o faca cons-
suas respostas. Em caso de urgencia poder tar ao juiz dedireito da G.a comarca que as
preseindir-sjda verificacao ordenada no $ 4. do prisoes para o recrutamento do exercito nao es-
citado artigo da le. l^ subjeitas s disposices sobre ordens de ha-
Art. 3. Quando antes da audiencia tiver lu- beas-corpus, quando ordenadas por autorida-
girodisposlo no dito paragrapho, o juiz mu- de encarregada do mesmo recrutamento; 1. ,
nicipal remetiera directamente ao juiz de direi- porque, sendo urna das condices para a con-
t os autos que houver formado declarando- cessao do habeas-corpus quo a prisao seja ille-
Ihe que com sua resposta os dirija ao presiden- gal, tem as ordens do prisao para n recruta-
te da provincia, quando este assim o tenha re- ment por si sempie a presumpcao de legaes,
solvido, ou a parte o tenha requerido, ainda sem visto que a apreciacao das qualidades que fa-
previa ordem superior. ze,n individuo apto para o recrutamento nao
Art. 4. O juiz municipal, se a parle o reque- porience as justicas ordinarias, e sim s aut -
rer mandar-Ihe-ha entregaros autos que tiver. ridades administrativas; 2., porque, sendo
RIO PE J4VfiIR0.
ASSEMRLEA GERAL.
CMARA DOS SENIIORKS REPUTADOS.
Sessdo de 28 Je setembro.
Le-so o seguinto parecer que lica sobre a
mesa:
A commisso de asscmleas provinciaes,
a quem (o prosete a resoluc.no do senado n.
'26, que revoga os artigos 1, 2, 3, i, o, G ,
7, 8 e9 da lei de 7 de marco do 1S39 la
assembla legislativa da provincia de Sergipe ,
pela qual foi croado um juizo privativo para as
causas da fazenda provincial, o mandado avo-
car as causas pendentes e fixar a aleada da re-
lacio do distiieto considerando que ;s assem-
blas provinciaes nao compete legislar sobre
taes objectos 6 do parecer quo seja approvada
a sobredita resolucao. Paco da cmara dos de-
putados 27 de setembro de 1843.Fernn-
des Chaces. AImeida.
Contina a discussao do requerimento do
sr. Mendes de Almeida pedindo inormacoes
ao governo sobre negocios relativosj provincia
do iVIaranho.
O sr. L'raneo do S contina com o sou
discurso encolado na sesso anterior eso pro-
nuncia contra o requerimento em questo.
A discussao ainda fica adiada.
Contina a discussao adiada da resolucao
sobre o convento da Solidado da cidade da Ba-
bia.
E' apoiada a seguinte emenda :
Picando obrigados a rcduzir a apolices da
divida publica dentro de um anno. .Re-
zende.
Tcndo fallado sobro a materia os srs. Car-
neiro da Cunha o Nabuco de Araujo d-se
por discutida e a resolucao 6 approvada e re-
geitada a emenda.
Entra em discussao a seguinte resolucao :
O doutor Agostinho Thomaz de Aquino,
lente substituto da escola de medicina d'esta
corte foi aposentado com os seus vencimen-
tos por inteiro do 1:200$ rs. por decreto de
13 de marco do corrente anno em consequen
cia de achar-se atacado de elephantiasis ,
que o impossibilita de continuar no seu magis-
terio. A commisso de pensoes o ordenados,
que foi presento o referido decreto avaliando
devidamento o lastimoso estado do aposentado,
eo espirito de equidade que dictou sua apo-
sentadora nao pode com tudo assentir na
concepcao deaposentadorias em quo so com-
prehendao as gralificaces, sempre abona-
das titulo de exercicio e muito menos no
caso vertento porque o aposentado tem ape-
nas 10 annos do servico motado do lempo
marcado na lei de 3 de outubro de 1832 para a
jubacao dos lentes das escolas de medicina.
Portanto porsuaJo-se a commisso que esta
augusta cmara alliar os deveres de humani-
dado com osda justica, approvando a aposen-
tadora somente na parte do ordenado por in-
teiro erejeitando-a na parte que compre-
hende a gratifear;ao ; o por isso prope o se-
guinte projecto de resolucao.
A assemblca geral legislativa resolve :
Art. nico. Fica approvada a aposenta-
dora concedida por decreto de 13 de marco de
1813ao doutor Agostinho Thomaz d'Aquino,
lente substituto da escola de medi ina da cor-
te com o sou ordenado por inteiro de 800
res o revogada qualquer disposicao em con-
trario.
Paco da cmara dos deputados &c. /.
'/. Wanderley. Joaquim Manoel Carneiro
da Cunha. Com metade do ordenado, por
nao ter de exercicio mais do que 10 annos.
Ifebias
O Sr. D. Manoel de Assi/. Mascarenhas de-
clara-se a favor da aposentadora do quo se
trata, e offerece a seguinte emenda que 6 a-
poiada
Em lugar de com o seu ordenado por
inteiro de 800$ rs diga-secom os seus
vencimentos por inteiro de 1:200$ rs. con-
cedidos por decreto de 13 do marco de 18i3.
H. M. A. Mascarenhas
epois de algum debate, fica a discussao a-
diada pela hora.
Contina a discussao do adiamento proposto
na sessao antecedente pelo sr. deputado Jer-
nimo Coelho ao projecto do sr. Sousa Franco .
sobre o restabelecer se na provincia do Paria
guarda nacional.
l'ronunciao-se a favor do adiamento os srs.
Pereira da Silva Jernimo Coelho e Paulino,
e dando-se a materia por discutida o adia-
mento approvado isto e para que o pro-
jecto seja remedido commisso de marinha e
guerra.
Est esgofada a materia da segunda parte da
ordem do dia e volta-se daprimeira.
Continua a discussao da resolucao quo ap-
prova a aposentadora do doutor Agostinho
Thomaz de Aquino.
Discutida a resolucao regeitada e bem
assim a emenda do sr. Carneiro da Cunha po-
rem e approvada a emenda do sr. D. Manoel ,
e romettida com a resolucao a commisso de
redaccao.
Contina a discussao do 2. artigo da reso-
inco vinda do senado revogando urna lei da
assembla provincial do Piauhy.
E' regeitado o artigo 2., e por conseguinte
toda a resolucao.
Entra em discussao a resolucao quo approva
a reforma de algumas pracas do exercito o in-
do-sc votar veriica-se nao haver casa.
No dia 30 de setembro nao bouve sesso em
consequencia do nao se reunir numero sufici-
cnte de membros.
SessSo em 2 do outubro.
Contina a discussao do requerimento do sr.
Mendes de Almeida, sobre negocios do Ma-
ranhao.
O Ilustre autor do requerimento tem a pa-
lavra e depois de um longo discurso que nSo
cnclue por ter passado a hora da discussao de
requerimentos ainda lica a materia adiada.
Contina a discussao da resolucao quo ap-
prova as reformas concedidas com todos os ven-
cimentos de campanha por decreto de 4 de
agosto do 1842, a varios soldados quo (ca-
rao impossibilitados para o servico por feridas
recebidas em combato na provincia do Maran-
hao.
E' apoiada a seguinte emenda :
Diga-se em vez de vencimentos de cam-
panha o vencimento do 210 rs. diarios
Silva Ferraz.y>
Depois do algum debate o sr. Silva Far-
ra?, retira a sua emenda e a resolucao ap-
provada.
Entra em disjussaoa seguinte resolucSo :
A assembla geral legislativa resolve :
Art. 1. Fica approvada a ponso annual
correspondente ao sold do capitao de 1.* linha
( regulado pela tabella do decreto de 25 de
marco de 1825 ) concedida por decreto de
26 de julho de ISV3 a D. Floripes Candida
da Silva viuva do capito da guarda nacional
Julio Jos Yianna morto em combate contra
os rebeldes da provincia do Rio-grande-do-
Sul.
Art. 2. Revogao-se as disposices em
contrario.
Paco da cmara dos denotados ./_ M
Wanderley. Xebias. Carneiro da Cunha.
K sem debate approvada e adoptada.


*
araT.-mgasw.w3 'wniaB
5
Entra era discussao a seguinto rcsolucao
A assonibloa
legislativa resolvo
Art. t. Fica approvada a ponso corres-
pondente ao sold de capito da primeira linha ,
concedida por decroto de 20 de julho de 1843 a
D. Marn do Carmo, viuva do canito da guar-
da nacional da provincia de S. Pedro-do-Sul ,
Jos Ferreira Soares rnorto em combato con-
tra os rebeldes da mesma provincia dovondo
o sold ser regulado pela tabella annexa ao de-
creto de 2o de marco do 1825.
Art. 2. Revoga-so asdisposicoes em con-
trario.
Pa^o da cmara dos deputados, &c. J.
J. M. Wanderley. Ntbias. Carnciro da
Cunha.
E' igualmente som debate approvada e adop-
tada.
Entra em 3.* discussao a proposta do governo
sobre a creaco de urna contadoriageral da ma-
rinha.
Depoisde algum debate fica a discussao a-
tliada por nao haver casa.
has, 2 volumes taboas, 3 caixas pertences pa-
ra chapos; a H. Zimmer.
11 fardoi, 5 barricas e 2 aixas drogas 2 di-
tas thesouras; a A. F. Willens.
1 cesto Sfmentes; a J. O. Elstor.
1 caixa miudesas; a F. i. Schrodor.
1 caixa charutos; a M. Amberg.
4 gigos garrafas, 2 fardos drogas; a Saisset
c\ Comp.
Mary barca austraca vinda do Hambur-
go entrado no corrente moz a consignacao
de Wolshopp Oenker & C. ; manifestou o se-
guinto :
13 fardos 23 caixas e 1 barrica lazendas 15
caixas pertences para chapeos 7 fardos 13
barricas c 1 caixa drogas, 23 caixas miudezas,
Tribunal ta Heladio.
SESSAO DE 14 DE N0VEMBR0 DE 1843.
Na appellaco ci\c! desta cidade appellan-
te, Francisco Jos Rodrigues, c appellado Joo
Francisco Regs Quintella, escrivao Bandeira ;
foi julgada pela confirmacao da sentenra ap-
pellada.
Na appellaco crime desta cidade appellai-
te o jui/.o uappellado o vigario Luiz Jos Ca-
valcanti Lins escrivao Posthumo ; foi a sen-
tenca confirmada.
Na appellacao civel desta cidade appellante
Francisco da Silva como administrador de sua
inulhcr, appellado Manocl Luiz Goncalves ,
escrivao Jacomo; se mandou ouvir o Dr. cura-
dor geral dos orlaos.
ir
Alfanriega.
Rendimento do dia 14......... 6:166J272
Descarregao hoje 15.
BrigueAnnettedi (Terentes gneros.
Ba rea Marydem.
Polaca Constantinolar n lia.
DitaSagrado-Cor acao-de-Jessvinlio.
BrigueCarolmafarinba.
Brigue dinamarquez Caravana fazendas,
queijos e botijas.
32 harnease 51 caixas ferragons 20 barricas
genebra, 13 lardos papelao 5 caixas sabao ,
1 caixa bezerros, 1 dita couros, 1 burra de fer-
ro, 10:000 botijas va/ias, 5cestosagua mineral,
otinasbixas, 1 caixa com urna mesa, 2 ditas
vidros ; aos consignatarios.
20 barricas com simento ; a Le Bretn S-
chramm & C.
6 fardos e 13 caixas fazendas; a J. Keller.
1 caixa drogas. 400 sacos (arellos, 14 caixas
miude?as 118 ditas vidros para caixilios; a
II. Mehrtcns.
50 caixas vinh 1 dita miudezas ; a Cesar
Kruger
6 caixas agua de colonia 2 ditas amostras;
aF. H.Luttkins.
3 caixas fazendas, 4-2 garrafes; a Manoel
Joaquim Mamse Silva.
50 caixas queijos, 1 dita papel e livros 2
ditas miudezas, 2 fardos papelao 4 tinas
bisas ; aN. O Bielfer& C.
66 pipas vazias 1 lardo rolhas 1 caixa
drogas, 10:000 botijas vasias; a Alfredo Wil-
ers.
80 barril alcatro ; a J. O. Elster.
1 barrica miudezas; a Ordem.
forra ge ns
Ba reaPrectoza
carvuo.
IMPORTACAO.
Caravana brigue dinamarquez vindo de
Hamburgo entrado no corrente mez, a consigna-
cao de N. O. Bieber cV Comp."; manifestou o se-
guinte:
10 caixas com armas ; a G. A. Brander
Brandis.
11 caixas lasendas, 6 ditas armas, 1 dita bo-
tos, 1 dita harmnicas, 4 ditas piannos, 20 pi-
pas vinagre, 20 caixas ferragons, 1 dita livros,
1 caixinha e um cmbrulho amostras ; a Kalke-
mann iS. Ilosemund.
4 volumes e 1 barrica pertences para chapos,
3 caixas fasondas, 1 dita goma laca, 1 fardo pa-
pelao; a Ordem.
172 barricas potassa, 3 caixas pertences para
chapos 4 ditas couros de lustro, i dita cordas
para guitarra, 118 ditas queijos, (ditas fasen-
das, 8 ditas ferragens, 4 tinas bixas, 2 caixas a-
gulhas, 1 dita thesouras, 2 fardos drogas, 484
bairas de ferro, 2 vaccas ; aos consignatarios.
1 barrica e urna caixa ferragens; a Le Bretn
Scharamm # Comp.
1 caixa agulhas, 3 ditas armas, 200 ditas fo-
Ihas de (landres; a Lutkins S, Comp."
1 barrica pataces; a J G. Lnffier.
12 caixas fasondas; a liussell Mellon & C."
2 burras de ferro, 1 barrica miudesas, 1 caixa
papel e lacar, 1 dita bonecros, 1 dita vidros, 1
fardo la, 1 caixa meias e calcado, 1 dita amos-
tras; a F. Robilliard.
20 caixas queijos; a J. P. de Lemos Y Filho.
1 caixa meias; a Geo Kenvvorthy Comp.
10 caixas goma laca; a Wolfhopp cnkcr V
Comp.4
1 caixa miudesas, 70 barricas simento; a A.
11. Wilmer.
9 caixas pennas, 3 ditas agoa de colonia, 7
ditas meias e luvas, 2 barricas couros, 2 caixas
ditos de lustro, 7 ditas fasendas, 1 pacote amos-
tras; a J. Keller.
1 caixa livros; a BozDeshayes V Comp.*
6 caixas o quatro fardos pertences para cha-
peos, 1 caixa livros e papel, 1 dita agoa mine-
ral, um bahul miude-as, 5 caixas ferragens, 1
dita charutos; a Me. Calmont Comp.
4 lardos pertences para chapos, I caixa con-
servas, 2 ditas meias e luvas, 2 ditas e 2 bahis
miudesas, 1 caixa fitas, 1 dita linhas, 10 ditas
tenas de vidro, 2 ditas missangas, 17 ditas fer-
ragens, -27 barricas, 19 caixas, o fardos e 38 la-
tas drogas; a C. Kruger.
COMMUNICADO.
Dopois da nota que se publicou hontem no
Diario lomos informados, que o preco d'al-
godo quotado no diario n. 245 a 5200, o
preco, pelo qual se olereco a diversos prensa-
rlos nos dias sexta (eir e sabbado. O preco no
principio da semana foi de 5,400 a 5,300 so-
mente e nao 5,600 como dizem terem os
prnsanos pagos aos plantadores. Os prensa-
rlos cortamente tem ofTerccido tal preco o o
pobre plantador julgou que assim cfTectuou a
venda mas as contasos prensarlos abalro-
Ihe 5 por vento de meto disimo que faz o pre-
co de 5,320 que declaro terem elles de pa-
gar ou ahater ao negociante Os impostos
as prensas sao maiores que antigamente mais
ncm assim csto satisfoitos tacs prnsanos.
O algodo do Brasil de certo tem sido de-
sacreditado na Europa ecomrazao; porque,
querendo-se especular n'este genero tem se
perdido grande quantidade nos pesos, e a pro-
va do que se declara que em urna porco de
200 saccas, que se acha hje no trapiche do
algodo, houve urna dillercnca de mais de
vinte arrobas nao abatendo nada para as cor-
das com que Ionio amarradas, depois de terem
sido pesadas na inspeccao. Em um (ardo s
houve urna differenca de 26 libras ; mas hje
felizmente temos urna ballanca no trapiche de
embarque c assim se deo pelas ditas faltas.
Tem havido tambem grandes queixas sobre
os saceos d'assucar embarcados na safra passa -
da; e esperamos que os compradores haod'a-
hrir os olhos tambem sobre o peso d'este
genero.
RIO-DE-JANEIRO.
Osr. inspector da alfandega mande desde j
por em execueo os inclusos additamentos e al-
teracoes; pauta das alfandegas pelas respecti-
vas commissoes em cumprimento da portara
de 30 de agosto ultimo. Rio, em 28 de outu-
ro de 1843. Joaquim Francisco Vtanna.
Conforme, Oliveira.
lleraces e additamentos feitos pauta das al-
fandegas ora em vigor em cumprimento da
portara de 30 de agosto de 1843.
Aniagens ou creguellas finas at 26
pollegadas.................vara
Excedcndo de 26 pollegadas, por pol-
legada de excesso..............
A lea I rao d'America..........barril
AI Hurtes do latao.............libra
Argolas de ferro com espiga ou sem
ella de qualquer qualidade.... libra
Azarco..................quintal 12,000
Asem, ou zinco em folhas ou pre-
gos......................libra ,240
legada de excesso.............. ,030
Baetilhas, ou flanollas de salpicos at
21 Dollegadas.............covado \(I
Excedendo do 24 pollegadas, por pollo
gada de excesso................ ,030
Barrigonas de la, ou de laa e algodo
at 24 pollegadas.............. ,600
Excedendo desta largura, por pollcgada
de excesso.....................025
Bacas de rame..............libra ,520
Botins de fazendas de seda, ou de vel-
ludo parasenhora............par 6,000
Ditos de dita'', ou de dito para me-
nina......................par 4,000
Cassas de Escosssia de algodao lisas, ou
lavradas finas al 32 pollegadas vara ,400
Excedendo desta largura, por pollega-
da de excesso.................. ,015
Ditas de dita finas at 32 pollegadas.. ,500
Excedendo desta largura por pollo
gada de excesso................ ,020
Casimiras ordinarias singlas, ou do-
bradas..................covado ,800
Ditas entrefinas dem........covado 1,600
Cadarsos de laa escarales at duas pol-
legadas. ..................vara ,047
Ditos de dita de cores idem......vara ,033
Ditos de algodao algodao e linhq ,
algodo e la ou la e linho (cha-
mados de rosinhas), ou para colcho -
eiro, ou si mi Iban tes at '/ pollegada
de largura cada 100 varas...... 1,000
Excedendo desta largura mais 50 p.
c. sobre esta avaliacao por cada /?
de pollegada.
Colheres de tutanaga para sopa.. grosa 9,000
Ditas de dita para cha.........grosa 4,500
Ditas de dita para terrina.......duzia 7,000
Cassintas de la e algodao at 26 pol-
legadas.................covado ,600
Excedendo desta largura por pollegada
de excesso.................... ,030
Chapeos envernizados para criados um 3,000
Ditos ditos para marinheiros.....um 1,200
Charutos...............____cento 3,000
Carne fumada...............libra ,200
Damascos de seda lisos at 24 pollega-
das....................covado 2,000
Excedondo desta largura, por pollega-
da de excesso.................. ,160
Ditos de la e algodo at 24 pollegadas ,700
Excedendo desta largura por polle-
gada de excesso.................050
Dobradicas de ferro de qualquer quali-
dade at urna pollegada duzia de
pares........................ ,640
Ditas de urna al duas pollegadas, por
'/* de pollegada................ ,160
Ditas deduas pollegadas, duna de pares 1,080
Ditas de mais deduas at tres pollega-
das, por /* de pollegeda......... ,240
Bitas de 3 pollegadas duzia de pares. 2,240
Ditas do mais de 3 pollegadas por '/ de
pollegada......................320
Espeques para cabrestantes-----duzia 4,800
Esporas do metal branco para cor-
reas......................par 1,200
Estribos de dito dilo...........par 3,000
Dilos do dito dito com mola......par 4,500
Fumo at 16 pollegadas......covado ,500
Excedendo desta largura, por pollega-
da de excesso.................. ,010
Fusto acolchoado ou de patente fi-
no..................... covado 1,000
Ferro da Suecia ou Biscaia em bar-
ra.....................quintal 7,000
Ditoem verguinha..........quintal 9.000
Dito em chapa.............quintal 10,000
Dito de outras nacoes em barra, quintal 5,000
Dito em verguinha..........quintal 6.400
Dilo ern chapa.............quintal 8,000
Ditoem linguadosparafundico. quintal 2,000
Dito coado, sem ser estanhado. em trem
decomiha inclusivo os fogareiros
com pese caldeiras para engenhoig;. 2,000
Dito dito, ou fundido estanhado em
trem decozinha inclusive as frigi-
deiras batidas.............arroba 7,200
Dito dito dito em chapas o pertences
para fogoes..............arroba 3,200
Dilo dito em fogareiros envernizados,
ou em almofarizes envernizados, ou
nao....................arroba 3,840
Dito balido c estanhado em trem de
cozinha com excepeo das frigi-
tleiras...............T.. quintal 15,000
,200 Eerros do engommar de caixa de Ier-
ro........................um 1,600
Ditos de dito do lato inclusive o ca-
bo......................libra ,500
Froios dt metal branco.........um 4,500
Guardanapos de linho adasmacado duzia 9 600
Grampas para cabello..........libra ,35q
Irlandas de linho ordinarias.....vara ,800
Lapim de la eseda liso at 24 polle-
gadas................... covaJo ,500
Excedendo desta largura por pollega-
da de excesso.................. ,060
Mostarda em p em vidros communs
onca........................ ,100
Navalbasordinarias para barba, .duzia 1,200
Ditas ditas entrefinas..........duzia 2.000
Ditas ditas finas;.............duzia 6,000
Ditas ditas com cabo demarfim, madre-
pcrola ou tartaruga........duzia 20,000
Oculos para nariz, ordinarios, com mo-
la do forro estanhado.......duzia 2,000
Ditos ditos com mola do metal ordi-
nario....................duzia 2,500
Panno de linho at 26 pollegadas. vara ,400
Excedendo desta largura, por pollega-
da de excesso.................. ,020
Pixe de carvo de pedra......barril 2,000
Polvarinhosdelolha envernizados. duzia 8,000
Ditos de chifre polidos cobre ou co-
bertos de couro.............duzia 13,000
Ditos de patonte.......... duzia 20,000
Plvora grossa (bombarda).....libra ,300
Dita fina em barris ou latas.....libra ,600
Prgos ou taxas de ferro at 1 o meia
pollegadas..............arroba 8,000
De mais de 1 e meia pollegada at 3 e
meia...................arroba 4,000
De mais de 3 e meia..........arroba 2,500
Princetasc toquins de la e algodo ,
al 24 pollegadas.........covado ,750
Excedendo desta largura por pollegada
de excesso................... ,050
Podras lavradas para lagedo, braca
quadrada..................... 18,000
Ditas de cantara para portao.. .. jogo 60.000
Ditas de dita para portas........jogo 40,000
Ditas de dita para janollas.......jogo, 30,000
Ditas lavradas para encanamento braca. 20,000
Ditas cepas ou cunhaes, palmo cubico. '3,000
Ditas ou cornija, palmo cubico....... 6,000
Papel annilado commum para escrever ,
denominado de machina......resma 2,400
Dilo branco idem idern......resma 1,700
Ditopara imprimir de qualquer quali-
dade por 400 pollegadas quadradas em
folba resma at 500 folhas.. resma 3,400
N. B. Sendo maior ou menor, se far
a conta em proporco das pollegadas
que tiver e das folhas que accrcscerem
Paios.................a..... libra ,320
Riscado de la ou la e algodo esco-
ce/, at 24 pollegadas.......covado ,600
Excedendo desta largura por pollega-
da de excesso.................. ,025
Sabao do Mediterrneo, ou a sua imi-
tacao....................libra ,180
Dito de ouuas partes...........libra ,120
Sapatos de qualquer fazenda gaspeados
de couro sola e vira para homem. par 3.000
Ditos de dita dita de sola fina........ 2,000
Ditos abotinados ou meios botins de cou-
ro envernizados para homem.... par 4-,000
Velas do Stiarina ou do composicao ,
qualquer que seja a proporco do suas
materias..................libra 500
Em execuco da ordem do 31 de outubro do
1843. Souza e Oliveira.
(Jornal do Cotnmercio.)
Movimento do Porto.
,400
,020
3.500
1,200
>Hrva papel, 1
Arcos para rabera,ou rabccAo pequeo
de qualquer madeira,ordinarios, um 1,600, Flautinsdeebano.oudcoutra qualquer
Ditos finos, ou guarnecidos de madre- madeira fina com urna chave., um 6,000
perola marfim, ou oulrosenfei- i Tcndo bomba mais............um 1,600
les.......................um 3:000 Tcndo virolas de prata por cada vi-
Acodequalquerqualidadee nacao. q. 16,000 rola.......................um 1,600
Batvlbas, ou flanellas do qualquer cor Tendo mais de urna chave mais por
at 21 pollegadas.........covado ,400 cada urna d<* itiplal. um I QQ0
caixa pelucia, 4 ditas lauoi- Excedendo de 2i pollegadas, porpol- j Sendo do prata cada mais urna chave, um 1,600
Navios entrados no dia 14.
Liverpool; 38 das brigue inglez Thomas
Ratlerlby de 323 toneladas, cdpitao John
Leitch equipagem 15 carga lastro : a
consignacao do James Crabtree & C.
Cutinguiba e Macelo ; 13 dias hiato brasi-
lero Especulador ; de 38 toneladas capi-
to Jos Mauricio da Silva equipagem 13,
carga assucar ; a consignacao do capito.
Camaragihe ; 6 dias hiato nacional Novo-
Destino de 21 toneladas capito Mestre-
Estevo Ribero carga assucar equipagem
5 passagoiros Joo Francisco do Rosario ,
Joaquim Ignacio Luiz, Joo Quilimatico,
Joo do Sousa de Almeda e 1 escravo ,
Jos Ribeiro de Moraes, Joaquim Pereira
, da Silva o Antonio Jeaquim Fahio.
Navio sahido no mesmo dia.
Para o Ass ; o brigue nacional Boaventura ,
de 195 toneladas capito Joaquim Pedro
da Silva Torreao equipagem 13, carga
varios gneros passageiros Jos Gomes de
Amorim e 2 dous escravos Joao Luiz de
Araujo Picado Manoel Rodrigues Ferrei-
ra Jnior c Antonio de Sousa Silva.
'"BB
Eclit!.
Vicente Thomaz Pires de Figueireio Camargo,
inspector d'al/andega, eje.
Faz saber, que no dia 16 do corrente se ha


de arrematar em hasta publica a porta da mes-
mi ao meio da, 12 figuras de cera dentro de
mangas de vidro, o 114 figuras o bustos de por-
celana no valor do 1008 reis impugnados
pelo l.escripturarioM anoel Eugenio da Sil-
va no despacho por factura de Wolfhopp Den-
keer, sendo a arri'matacao sugeita a dircitos.
Alfandega 14do novembro de 18W.
V. T. P. de F. Camargo.
Leudes.
Occaracoes.
CONSULADO DE DINAMARCA.
- Deseja-se saber,so nesta cidade se acha um
dinamarquez por nome Johan Frederick Bergs-
trom vindo para ella em 1839 na galora di-
nimarqucza Creol, achando-so nesta praca,
queira-se dirigir a este consulado para negocio
doseu interesse. Consulado de Dinamarca em
Pernambuco 10 de novembro de 1843.J.
C. C. Poybz vice-consul.
CIRCO AMERICANO
CAES DA HUA DA RODA.
COMPANIHA EQUESTRE.
Sob a direcgo de M. S. Lipman.
Quarta-feira noute 15 de novembro.
Beneficio da Sra. Carolina Aunes.
Esta joven artista equestre executar. n'esta
occasiao mui dierentos e agradaveis exerci-
cios. As decoraces da casa sero inteiramen-
teappropriadasao seu beneficio exclusivo. El-
la ser ajudada pelos talentos unidos do toda
a companhia, e representar um novo acto com
o seu popular o celebre pedagogo.
Primeiro acto.
Principiar o espectculo por urna introduc-
cao toda nova de oito cavallos o cavalleiros em
grande uniformo e msica correspondente.
Segundo.
Seguir-se-hao lindas manobras sobre o tape-
to c saltos rabes por toda a companhia com
as faceciasdopalhaco Mr. S. Lipman.
Terceiro.
Mr. Sage o a sua pupilla a Sr. Carolina
representar em dous cavallos a sccona dos
rsticos camponezes.
Quarto.
Mr. Harrington figurara o gladiador Roma-
no com a espada escudo e lanca.
Quinto. .
Mr. Mac Cloud o Merecer a sua scena dram-
matica das 5 transformacoes : 1. A Longa
cauda azul ; 2. Ricardo 111, rei da Inglater-
ra ; 3. Miss Dinach Roza ; 4. O Mouro; a."
A Fama.
Sexto.
Mr. Harrington correr n'um scavallo com
o seu lillio em todas as suas graciosas posicoes
clsticas.
Haver aqu um intorvallo do meia hora.
Stimo.
Mr. Sago appareccr no seu famoso acto de
manejo a cavallo saltando de costas paia traz
por cima do chicote arco fitas, &c. acto
ainda nao practicado por algum outro cavallei-
ro antes d elle.
Oitavo.
Mr. Harrington c seu lilho apresentaro as
suas maravilhosascontorsoesgymnasticas ex-
hibicaoque impossivel de descrever-sc exac-
tamente a quem nao a tenha presensiado.
Nono.
Mr. Mac. Cloud sahir para o seu princi-
pal e mui bem executado acto de picaria em
que percorrer todas as suas anraziveis e rpidas
posicoes.
Dcimo.
A Sra. Carolina desempenhar o seu jucun-
do acto da arte equestre no qual far o exer-
cicio da espada larga, e evolucoes manuaes
com urna arma de logo doscarregando-a a to-
do o galope do cavallo feito nunca dantes
omprehendido nem executado por alguma ou-
tra menina da sua idade.
Dcimo primeiro.
Mr. Sage concluir a representacao com as
suas inimitaveis ovolucSes no rame bambo as
quaes findaro sentando-so elle n'umacadeira
sobre o rame cercado por um vistoso circulo
de ogo artificial representando dous ses
chammejantes de luz.
A noite de quinta-feira ser para o beneficio
de Mr. Harrington eseu filho o menino Wil-
liam.
Avisos martimos.
Para o Rio-de-Janeiro sao com brevi-
da o brigue Indiano capito Antonio AI ves
Martha tcm os melhores commodos possiveis
para doze passageiros; quom no mesmo qui-
zer ir de passagem, ou embarcar, carga ou es-
cravos, entenda-se com o dito capito, ou
com o consignatario aianoei Ignacio de Oiivei-
ta na ra de Apollo.
MIITII
\Kalkmann & Rosomund farao leilao por
intervencaodo corretor Oliveira do mais es-
plendido sortimento de fazendasde seda lii ,
linho calgodo a mor parte chegada pelos
ltimos navios edos gostos mais modernos e
proprios d'este mercado : quarta-feira lo do
corrento as 10 horas da manhaa em ponto no
seu armazem da ra da Cruz.
IjJoao Keller continuar por inlcrvcncao
do corrotor Oliveira o seu leilao de bem co-
nhecidas e lindas fazendas francezns, suissas,
e alemas tanto do sedas linho, e la, como de
algodao mui proprias desta mercado : sexta -
feira 17 do corrente s 10 horas da manhaa ,
no seu armazem na ra da Cruz.
^ Jones Patn & C. far leilao por inter-
venejio do corretor Oliveira de grande varie-
dade do fazendas inglo/.as bem conhocidas de
seus froguezes e das quaes muitas se vende-
rs para eichar contas: quinta-feira 16 do
corrente as 10 horas da manhaa impreterivel-
monte no seu armazem da ra do Trapiche-
novo.
Avisos diversos.
LOTE LA. DA MATRIZ DA
BOA-VISTA.
As rodas desta lotera cor-
rem impreferivelmente no dia
21 do cor rente e os bi I he-
tes acho-se a venda nos lu-
gares do coslume. *
Aluga-seuma oseada mui propria para
loja de miudezas com a competente armayao ;
na ra do Queimado n. 3.
Joao Antonio Goncalvcs Maduro previne
ao respeitavel publico que ninguem compre ,
ou faca tranzaco alguma com D. I/.abol Maria
Ferreira respeitodeuma morada de casado so-
brado mei'agoa sita na becco do Porto-das-
canoas do Recife ; pois que dita propriedade
pcrlenceao annunciante cu)o dominio acaba
de ser reconhecido por sen tenca obtida do su-
premo tribunal em grao de revista c por acor-
dao final pela relacao revisora o para que de
futuro ningucm se chame a ignorancia faz-se o
presente annuncio.
\!. S. Mawson cirurgio dentista, infor-
ma ao respeitavel publico 'que tendo chogado
do mallo, esta prompto para ludo que diz res-
poito ao exercicio de sua arte; quem o preten-
der dirija-se a ra do Queimado n. 29, se-
gundo andar.
53 Os srs. Joz Muniz Pacheco Franco e
Manuel do Mcdeiros Pacheco venho buscar
urna carta, vinda da Ilha do S. Miguel: na tra-
veessa das Cruzes n. 8.
=Quem precizarde feitores para sitio, ou en-
genho, caixeiros, artistas, e homens para agri-
cultura, ou outro qualquer trabalho, chegados
prximamente da Europa, os quaes podem fa-
zer o contrato de locadio deservicos confor-
me a Ici de 11 do outubro de 1837;dirija-so ao
Recife na ra da Cruz n. 23.
= Aluga-se um primeiro andar na ra da
Praia por cima do armazem de Antonio Pin-
to com bons commodos para familia ; a tra-
tar no mesmo.
O sr. M. queira vir pagar no Atterro-da-
Boa-vista ao sogro do sr. Joao Mara Pon-
chet a conta qun deve a seu genro desde
1834 de rs. 134S8W ; e nao o fa/endo n'es-
les oito dias ir o seu nome e conta por
extenso.
__ O sr. Joz do Canto de Vasconcellos ,
ter a bondade de annunciar por esta folha a
sua morada para negocio que Mo diz respei-
to ou dirigir-se a Antonio Carlos Pereira de
Burgos Ponco de Len na esquina do Li-
vramento.
ss Maria Emilia Vital Sabino viuva do
capitao-Ienenle Antonio Conrado Sabino, de-
clara quo se nao responsabilisa por qualquer
ohjecto que em seu nome se pega em loja ,
ou em outra qualquer casa de negocio salvo
com bilhete ou ordem sua.
= Boga-so as pessias que levrao daslojas
de J. Colombioz & de Didider Robert & C.a
os livros. de amostras de fitas de seda de ter a
bondade de mandal-os entregar as ditas lojas,
na ra Nova.
^ Furtrao dentro d'uma canoa no dia 8
do corrente s 5 horas da madrugada urna
trxa de roupa sendo um Icncol dalgodozi-
nho o dentro as mais pessas de carnizas de
homem 12 de madapolo sem pregas, i com
pregas urna de panno de linho 3 de mulher,
tamboril de panno de linho urna de panninho
fino, duas calcas brancas de brim trancado ,
urna de brim de suas V calimos de menino ,
e duas de colarinhos virados, duas toalhas de
meza e duas de babados ; urna jaquota bran-
ca duas frondas "corn rendas, 3 seroulas de
brim 1 lencol duas toalhas do mSos 3 ves-
tidos do chita e 2 lenccs d'algodaozinho ; de
cujas pessas podo-sc a qualquer pessoa que for
offerecida para comprar, queira aprehender
dito roubo e fa/.er publie i por esta olha.
hora, tudo por quinhentos mil reis, pagost
em tros prestacocs, na forma das condices
que sero apresentadas aos pretendentes e
como a realisacao d'esse plano dependa do nu-
mero dos concurrentes o abiixo assignadu
convida aos senliores de engonho d'esta pro-
vincia para assignarem a subscripeao que pa-
Joz dos Santos Nunes d'Oliveira em- ra osse lim est aberla no Becilo em casa do so-
barca para o Rio-de-Janeiro o seu escravo cri- ndor Jos6 dos Santos Noves na ra do Crespo ,
oulo de nome Simplicio.
= Dase dinheiro a premio, mesmo em
pequeas quantias, sobre penhores de ouro ou
prala : na ra Nova n. 57.
O sr. Bernardino Alves Pinheiro quei-
ra procurar umaencommenda na ra da Cruz
n. 26 venda de S Araujo & Irmaos.
Quem perdeo um lenco de seda na ra
ilas Cruzes ; dirija-se ra do Crespo, loja n.
12, para o recoher, dando ossignaes certos.
=s Ch. Chmerler, subdito francez, ro-
gressa para Branca.
LOTERA DO GllADLUPE.
As rodas d'esta loter'.a correm impreterivel-
mente a 11 de dezembro prximo e os bilhe-
tes aedao-se venda no Recie nos lugares ja
annunciados, alem de se aedarem tambem
em Olinda na ra do Amparo botica dosr.
Rapozo ; nosQuatro-cantos loja dosr. Domin-
gos Jos6 Alves da Silva ; e no Varadouro ven-
da do sr. Amorim.
Alugao-se 3 moradas do cazas na Ra-
imperial com muilos bons commodos ,
todas com quintal e cacimba; 1 loja na Rua-
direita do lado da sombra em bom lugar ; 1
mei'agoa na ra da l'elicidade de barato alu-
guel ; 1 grande armazem as embocaduras da
rus do barirro de S. Antonio, que serve para
as compras do corama ou deposito de sal ou
para todo qualquer negocio pela muilo boa si
tuacao e embarque a porla do armazem ; quem
pretender dirija-se ao sitio do viveiro no Atter
ro-dos-Affogados, ou na ra do Crespo loja
n. 10
O abaixo assignado participa ao respeita-
vel publico pela segunda vez que desdo o dia
1. do corrente nao se responsabilisa por qual-
quer transacao que possa haver com seu caixei-
ro c socio que loi da vend da ra de Santa
Rita-nova, n. 03 Manocl Alves Bastos pois o
mesmo sr.se ausentou, dando de prejuizo ao
negocio quegiravadurante tresmezese quatorze
dias.ccnto e noventa e tres mil e setecentos rs.
e at o presente o abaixo assignado o lem es-
perado para ajustar suas contas,e nao tum sido
possivel apparicer.
Manoel Goncalres Ferreira Lima.
Um homem casado chegado prximamente
da Ilha de-S.-Miguel, desoja empregar-se em
qualquer oceupacao : sabe ler escrever e
contar sabe todo o trabalho de typograpbia ,
entende de engenderia e nisto era oceupado
pelo governo portugus ; o mesmo nao ter
dvida de ir para qualquer engenliouma vezque
possa levar em sua companhia sua mulher a
qual sabe emgommar cozer fazer vestidos e
chapeos para sra. e os mais arranjos precizos;
quem precizar de seu prestimo dirija-se ao Re-
cife na ra da Cruz n. 23.
= Precisa-se de um cont de reis a uros pelo
tempo que se convencionar e com hypotheca
em um sitio perlo da cidade dando-so para
pagamento dos juros o rendimento do mesmo
sitio ; o qual tem muitos bons arvoredos e
mais plantas a colher-so de interesse, tem com-
modidades para gado, por ser bastante grande;
quem quizer annuncio para se tratar do a-
j'ustc.
Roga-se a pessoa que tiver recebido do sr.
Joo dos Santos da ciclado do Porlo uns pa-
pis ; far pouco mais ou menos 3 annos ,
queira por obzequio annunciar a sua inorada
para ser procurado.
-Quem quizer roupa engommada com per-
feicao e por proco commodo, dirija-se a ra de
S. Francisco n. H.
= O abaixo assignado tendo finalisado o seu
engajamento com o governo desta provincia ,
est resolvido nao se engajar de novo para o
melhoramento das fabricas de assucar, o assen-
tamento das caldeiras continuando a traba-
Ihar por sua propria conta segundo o metho-
na certeza de que o mais cedo que Ihe or pos-
sivel conseguindo o numero do subscriptores
precisos, comecar a execaco desto projecto.
Pierre Reyuiere.
-Achou-se urna canoa com 50 palmos do
compriniento e 8 o duas polegadas de largu-
ra com duas algolas urna na popa outra
ri.i proa ; quem for seu dono dirija-se a \ illa-
nova outr'ora Cabanga.
= Francisco Tarault participa ao respeita-
vel publico e com mais particularidade aos
amigos dos bons bucados que de boje em di-
ante ellos acharo a toda e qualquer hora na
sua casa de pasto franceza da ra da Lingoeta
n. 2, toda a qualidade de comida a franceza ;
assim como vinhos e licores de todas as quali-
dades, cal com leite e sem elle pastis ,
pasteloes, empadas da diversas sortes sala-
mes presuntos linguicas &c. ; o que se-
ro servidos corn o maioraceio, limpesa e por
preco commodo. O mesmo Tarault oflerece-so
para mandar levar em as casas as comidas a
aquetas pessocs que com elle se ajustarem ,
diaria ou mcnsalmente ou por urna vez s-
mente ; participa-so mais que todos os dias
de manhaa um seu agente levara a casa de seus
fregucz.es pastis, pasteloes, empadas, lin-
guicas o chourias franeezas, proprias para
a I moco.
= F. II. Luttkens mudou sua residencia
para a ra do Trapiche n. 17.
- l'ede-se ao snr. Luiz Cezar Pinto do Fa-
ria baja por obsequio de dar cumprimento a
sua palavra pois o tempo que prometteo,
ja passado e consta ja ter mandado a esta
pra^a, e entao, que razao ter de queixa, quem
assim obra ?
= Antonia Lucina dos Prazeres retira-so
para fura da provincia levando em sua com-
panhia os seus dous filhos de menor idade, o
3 escravos de nomes Joao, Felippe e Maria.
= Achando-se na mo do porteiroo escripto
pelo qual vai a praca por execuco das hypothe-
cas o sobrado do Atterro-da-Boa-vista n. 6^
de Manoel do Souza Rapozo que ser arre-
matado no fim do corrente mez ; este edificio
bem conhecido tanto pela sua situacao, co-
mo pelo gosto com que fui feito pois nao
so a delicadesa da mo d'obra como as quali-
dades dos mateiiaes, que nelle se empregarao,
e para melhorconhecimentose faz a declaracao
seguinte que pode ser examinada pelos pre-
tendentes ; foi edificada em 1840 a 1841, tem
120 palmos de fundo e3emcio de largu-
ra com dous travejamentos da melhor quali-
dade com palmo em quadro e quina viva ,
o assoalho de taboas todas cscolhides sem
deffeitos e todas de igual largura ecompri-
mento izentas de mostrarem emendas nem
abortas pela sequido das taboas, e nem mos-
trarem cabecns de pregos, a sala da frente de
toda largura da casa em quadro, com rompantes
deamrello de 3 palmos de largura na fren-
te tem 4 portas dobradas para meio aos alisares
quando a bertas, o com varandas de ferro so-
bro sacadas de Lisboa forrada do amarello ,
a .sala interior tem a mesma largura com duas
janellas, e urna porta de igual leitio das da
frente com varanda de ferro o sacada de
Lisboa com 4 alcovas grandes corredor no
meio e um grande quarto por onde se sobe
para o segundo assoalho o qual todo reparti-
do, e tem igual commodo ao de um andar, com
trapeira de varanda de ferro e sacada de Lis-
boa com urna vista milito elegante cozi-
nba com fogao inglez mais um grande quarto
no corredor da. e9C drilhada de marnuc, assiin como o corredor,
um grande teJ.hjfo no quintal com cozinha ,
e sem tQggo ingle"/. c (orno rneiao estribara
prompla cacimba propria todo murado e
doporelle experimentado em diversos ruge- urna.laiada.da melhor qualidade de uvas, o-
nhos das reguezias de Muribeca e do Cabo oj
que tao applaudido tem sido pelos agricultore?
pernambucauos a quem offerece as considera-
ces vantagens de perfeicao de producto,
economa de trabalho tempo e despezas.
Convencido porem o abaixo assignado das.!
dificuldades pecuniarias em que actualmente se
acha grande parte dos agricultores de Pernam.-^
buco o desejoso de fazer chegar a todos elles
os beneficios inseparaves de urna reforma bem
combinada no metbodo que empregiio ,no ..-.
brico do assucar compromette-se fazer o as-
toes dobrados, e livres cuja vantagem a fa-
yfifdo compndor, e os tapamentos sobre o
terreno de alvenaria. e o predio todo guar-
necido tem mais annexo ao mesmo sobrado
oulrpi,segundo quintal na mesma direcao do
jirimeifo tambem lodo murado cacimba
meieirn e aores de espinho e com portao
na frente da ra, que vai para Hospicio, o
qual tem 150 palmos do fundo c da mesma
largura do sobrado.
T== Na loja de Joao Loubet defronte do Pas-
seio-publico ha um novo sortimento de se-
sentamento de cada engevibo a coinraunicar das e outras (azendas novas, proprias pa-
o respectivo plano cm ordem a regujar-se o ra cobrir chapeos de sol tudo superior, e
pro-iretario por si mesmo d'alii em diante de differentcs cores; tambem se concerto e
censinar a abricarerr. o empregOtipBK-,/sem lazem-se chapeos deso por preco commedo ,
potassa trezentas libras de ptimo nssocar por e com brevidade.
Ano


VEITCH BRAVO &C
vwdeih na sua botica e armazem de drogas ,
na ra da Madre de Dos, n. 1.
A prcparaeao seguinle por precio muito com-
nodo, e de superior qualidade.
Magnesia Ponderosa de Henry.
Este medicamento gosa das mesmas virtu-
des, que a Magnesia calcinada ; poremconhe-
co-so que seus eflelos sao muito mais enr-
gicos em razao do grande estado do pureza
m que so acha porcujo principio he muito
menor a quantidade precisa para produzir os
dleitos desojados.
Na mesma casa tambem se vendem tintas ,
e todos os outros objectos de pintura ; vernizes
do sup'eror qualidade entre elles um poqui-
tamente branco e que se pae applicar so-
bre a pintura mais delicada sem que produ-
za alteracao alguma em sua cor primitiva. Ar-
xow-Root de HermudaSag Sabonetes -
5abao de WindsorAgua doSeidlitz Agua
Tinta sgperior para escrever Tinta para
marcar roupa Perfumaras inglezas Fun
das elsticas de patenteEscovas o pos para
den tes Pastilbas de muriato do morpbina ,
e ipecacuanba Pastilhas finissimas de hor-
tel-pimonta Pastilbas de bi-carbonato de
soda e gingibre. As verdadeiras pilulas ve-
gotaes universaes do D.r Rrandrelh vindas
deseuauthor nos Estados-Unidos, 4c de.
O snr. Gregorio Francisco Torres Vas-
concellos Jnior queira ir receber duas cartas
vindas do flio-Grandc-do-Norto na pracinha
do Livramento n 53.
Existem duas cartas urna vinda do
Rio-de-Janeiro para Vlanoel da Costa Ramos,
o a outra vinda do Porto para Francisco Jos
da Costa ; na ra da Cacimba n. 4.
Precisa-se de um rapaz de 14 a 16 an-
nos, para caixeiro de venda e que saiba ler ,
o escrever; annuncie.
L olera do Theatro.
As rodas desta lotera andao impreteri-
velmenle no da 29 do correte ; c os bilhetcs
achao-se venda no bairro do Recfe loja de
cambio do Vieira e Gomes da Cunha no
bairro de S. Antonio as lojas do Meno es ,
Burgos e na botica do Moreira Maiques.
Aluga-se por 3 mezes para se passar a
festa, um grande sobrado com bastantes com-
modos e solao, muito fresco e com muito
boa vista para o mar cacimba com boa agoa ,
tanque e quintal com alguns arvoredos de
sette bilhetes, sondo 6 da lotera da matriz da
Boa-vista, ns. 2096, e 2115 para Manoel
Monteiro Mariz, 2899 para Antonio Alves Ma-
riz 2919 para Joao Ribeirb 2897 para Joa-
quim Alves deOliveira, 2107 para Mara Jos,
176 para Antonio Alvaros Marz, do theatro
publico.
- Aluga se um armazem todo lagoado de
cantara com capacidado para qualquer festa-
belecimento e tambem um dos andares com
muilos commodos o um mirante de rocroo ;
na ra da Cruz n. 19.
= Aluga-se por preco commodo varias ca-
sas terreas de pedra o cal na Capanga na
estrada, que van para o rio, caiadas e pintadas
de novo tendo cada urna duas salas 4 quar-
tos, cozinha Aira quintal pequeo, e mura-,
do quarto para pretos, estribara para dous
cavallos, com bom banhoiro onde se pode to-
mar banho a qualquer hora ; quemas preten-
der dirija-se ao mesmo lugar na dl!lfn das
mesmas casas, ou na ra da #>tta-o!ha
n. 138.
= Precisa-se alugar urna ama para o ser-
vico interno e externo de urna casa de pouca
familia preferindo-se mulher de idade ; na
ruado Amorm n. 39.
= Precisa-se alugar um escravo ou es-
orava que saiba coznhar, para servir a um
homem solteiro ; na ra da Guia n. 31 ,
segundo andar.
Compras
Compra-sc effectivamente para fra da
provincia escravos de ambos os sexos de 12 a
20 annos, sendo de bonitas figuras pagao-se
bem; na ra da Cadeia de S. Antonio so-
brado de um andar de varanda de pao n. 20.
Compra-se papel sujo, que sirva para
ombrulho a 3040 a arroba ; na casa defrontt
do quartel de polica onde so faem sigarros
n. 15.
=Comprao-so as pecas Belisario o os Tres
Gemeos anda mesmo em manusciipto; quem
tiver annuncie.
Comprao-se vidros para espelhos gran-
des, e mofados; no Atterro-da-Noa-visla n. 17.
= Compra-se um rologio sabonete suisso ,
horisontal, e pequeo com caixa de ouro la-
vrado; no Atterro-da Boa-vista loja de fa-
zendas n, 10.
Comprao-se frascos que levem meia ca-
ada de vinho : quem os tiver annuncie.
fruto ; a tratar em linda, no principio da la-
deira da S.
Uesappareceo no da 0 do corrento urna
canoa aberta grande, pintada de preto a
qual eslava fundeada ao p do arco da Concei-
cao ; quem della der noticias na ra de Apollo
n. 32 ou a Manoel Antonio da Silva Motta ,
ser gratificado.
Precisa-se de um padeiro para fra da
cidade ; na ra do Qucimado loja de ferra-
gens n. 4 ; na mesma loja vende-so urna por-
Aluga-se urna casa em S. Anna com
commodos para pequea familia porto do ba-
nho e por preeo commodo ; na ra do Quoi-
mado loja n. 4.
= Alugao-se duas casas para se passar a fes-
ta ou por todo o anno na cstrada'da Magda-
lena com banho muito perto; na ra da Cruz
n. 5; na mesma casa vende-se potassa da Rus-
sia em pequeos barr.
Aluga-se urna casa terrea edificada de
novo, com um bonito sotao com seis janellas
envidracadas linda vista, muito fresca, o pin-
tada no beco do Serigado e outra tambem
terrea e grande, na ra do Padro Floriano
n. 18; quem as pretender ambas ou separa-
das dirija-se a ra da Cadeia do Recife n. 25.
Precisa-se de um bom cozinheiro e de
um servente ; na ra larga do Rozario botc-
quim da Cova-da-onc,a. jk.
= Os abaixo assignali. onryncio ao res-
peitavel publico que el|w tont contratado
urna sociedade commercial igesla idade a
qual teve principio no dia 13 da maio^lo cor-
rento anno do baixo da firma de Gorg$'c-
nworthy & Companhia. George KenicoN^y,
e Henry Taylor v
Quem annunciou querer 300S rs. a jato
de dous por cento ao mez dirija-se a ra Livramento sobrado n. 33.
=i Em casa de Avrial Irmaos na roa dp
Cruz n. 20 subscreve-sc para o Jornal
Commercio do Rio-de-Janeiro; na mesma casa
vendem-se collecees das leis e decretos do im-
perio do Brasil desde 1822at o presente,^
Museo universal e urna quantidade de mu
bem escolhidas novellas historias e outros
Vendas.
muitos livros do recroio e instruccao im-
pressos no Rio-de-Janeiro em casa de J. Vil
leneuve Companhia.
Joo Jos de Carvalho Moraes comprou
c:-cm uu luioiic Antonio
AMdin iTIilIU
= Vende-se um escravo ptimo para to-
do o servico ; na Rua-nova venda n. 65.
Vende-se urna negrinha de 14 annos,
boa cozinheira e hbil pnra todo o servico ; e
urna grande porcao do chifres de bo ; na Ra-
velba n. 93.
>- Vendem-se meias para meninos, e me-
ninas de todos os tamanhos lencos de seda de
todas as qualidades, o mantas de seda e la ,
muito baratas; na ra do Queimado loja n.
25 de Guilherme Sette.
Vonde-se uuia toalha de bretanha fina ,
toda aberta do lavarinto nova em folha c de
bom goslo; na ra do Nogueira n. 13.
= Vende-se farello novo m saccas gran-
des chegado agora do Hamburgo ; em casa
de H. Mehrtens ra da Craz n. 47.
= Em casa de B. Lasserre & Companhia ,
ra da Senzalla-velha n. 138, acba-se a ven-
da farello de muito boa qualidade, em saccas
de 3 arrobas; assim como vinho de Bordeaux
em caixas de duzia por precocommodo.
Vende-se um escravo de naci de 17
annos; na ra da Gloria n. 1.
Vende-se um vispora duas mezas, e
dous bancos tudo novo ; atraz da matriz de
S. Antonio buhar junto ao torneiro.
Vende-se una armaco nova muito
bem fcita propria para qualquer negocio ; e
traspassa-se as chaves da casa sita na ra do
Pillar em Fra-do-portas, muito bom lugar
para negocio ; e tambem urna canoa de carre-
gar agua que leva 68 rs. ; na ra do Pillar
n. 122.
Vende-se urna negra do 20 annos boa
quitandeira, e outra de 15 annos, cozinba ,
lava .engomma o cose; na ra larga do
flozario sobrado que volta para a ra do Ca-
bug primeiro andar.
- Vendem-se barricas com farello vindas
de Lisboa por preco commodo ; no primeiro
armazem do caes da Alfandejja.
=: Vendem-se estojos de navalhas de supe-,
[fior qualidade por n5o sor preciso ir ao re-
bollo, de elegante gosto e cabo de marfim ,!
agua de colonia e de Horda laranja macas-i
* flert'a, e de oleo de varias qualidades, boies
do l)$nua sabonetes de varias qualidades, pos1
de limVar denles, escovinhas para ditos, papel
le pso\. '.facas e garfos de cabo branco, e'
p retos nenie de ac par., mnrraa clcheles,
iguloeirosV*'8 marfim uui'uu, uguihas can- j
tofas e curtas, suspensorios de burracha ,
caivetes finos de aparar pennas, tudo por mo-
nos preco quo em outra qualquer parte ; na
praca da Independencia n. 5.
Vende-se fogo do arde 4 a 9 bombas a
1000 e 1500 rs. a duzia chegado ltimamen-
te de fra ; na Rua-nova n. 41.
V VenJom-so hotins de bezerro francez ,
sapa tos de palla borzeguins de duraque gas-
piados e tambem de brim e riscado para
homem o meninos sapat sde palla o vi-
rados de couro de lustro, borzeguins, sapa-
tos de couro de lustro duraque marroquim,
e sotim para senhora, e meninas, por preco
commodo; no largo .do Livramento n. 35.
= Vonde-se pat preco commodo um pti-
mo terreno para plantaraoj, com 800 palmos
de frente, e quaseoutro tanto de fundo, com
muitas arvores de fruto e murado em parte ,
muito perto da praca (no Corredor do-bispo );
tambem se vende a retalho; a fallar com o ma-
jor Mayer.
= Vendem-se duas vaccas de leito ebega-
das agora de Hamburgo, muito grandes, e
prenhos, dao bastante Icite e sao novas ; na
ra da Alfandega-velha n. 44.
Vende-so um molequede 13 annos, prc-
prio para pagem ou officio ; na Rua-bella
n. 40.
Vende-se urna escrava de 17 annos, com
todas as habilidades; outra dita quitandeira;
eurna mulata de22annos, com algumas ha-
bilidades ; na Rua-velha n. 111.
asas Vende-se a fazenda denominada Logoa
d'anta situada perto da villa d.&S. Antao com
um quarto de legoa do trra boa casa do vi-
venda grandes armazens com engenho de
descarocar algodao prensa e mais pertonces
para cnsaccar, deposito para farinha, milho,
arroz ecarrapato boa senzalla para mais de
20 captivos, estribaria e todos os mais com-
modos que deve ter urna fazenda bem situa-
da muito frtil em tudo quanto se quer plan-
lar pois alm do algodao, que se colhe com
abundancia, suppre n3o s a escravatura da di-
ta fazenda como a de um engenho do mesmo
senborio de farinha feijao milho arroz ,
carrapato, fumo gerimuns o outros mui-
tos legumes, tem dous grandes e excellentes
acudes que na maior secca sempre tem boa
agoa tem bastantes moradores que pagao
foro e quando nao para plantar o melhor
lugar, que existe por all para criar pois alm
da grande vantagem de ter agua sempre tem
exceden te pasto ; avista do comprador melbor
se fara ver ; tambem se vende a fazenda s sem
os escravos ou com elles tambem se troca
por algum predio nesta praca ou se vendo a
praso com boas firmas ; na pracinha do Livra-
mento loja de fazendas n. 61.
= Vende-se urna olaria no Cordeiro, de
pedra e cal em chaos proprios com muito
bom barro a margem do rio Capibaribe. por
proco commodo; no Atterro-da-Boa-vista n. 54
Vendem-se chitas finas a 58 rs. a peca, e
140 rs. o covado ; na ra da Cadeia-velha lo-
ja n. 60.
Vendem-se duas negrinhas de 12 annos,
proprias para serem educadas; duaspretas mo-
cas urna engomma cozinha cose, e faz
lavarinto com toda a perfeicSo ; urna mulati-
nha e urna negrinha de 12 annos a mulata
engomma, e cose mui bem; na ra do Fogo
ao p do Rozario n. 8.
= Vende-se superior cha hisson de caixa
grande a 2400 rs. a libra o perola a 2240
rs. caixinhas com 100 charutos a mtac,5o dos
de regala a 900 rs. queijos a 1000 is. le.
Ira fina a 200 rs. e grossa talharim a 160
rs. amcixasa 320 rs passas a 200 rs. pa-
pel de machina em meias resmas de 50 caler-
nos a 1800 rs., boiSesgrandes de graxa n. 30
a 120 rs. e pequeos a 100 rs. cevada nova
a 100 rs. a libra farinha do Maranhao mui-
to alva a 140 rs. chocolate de Lisboa a 360 rs.
a libra manteiga de porco a 240 rs. azeite
doce a 480 rs. a garrafa, painco a 240 rs o
quarteirSo sebolas a 720 rs. o cento sabo
branco muito secco a 2i0 rs. ; na ra das La-
rangeiras venda n. 16.
= Vende-se excedente bolaxa de primeira
e segunda qualidade de 2880, a 3840 rs. a
arroba e em porcSes maiores se dar mais em
conta o boa farinha para dita a 13f e 148
rs. a barrica e meias ditas com farinha de boa
qualidade por preco commodo ; na ra dos
CJuarteis padaria n. 18.
== Vende-se um pardo de 22 annos bom
offcial de alfaiate; no Atterro-da-Boa-vista I
n. 42, segundo andar.
= Vende-so um vistoso e bom escravo ,
ptimo bolieiro captivo do coronel Martins ;
na Rua-imperial n. 116.
= Vende-se um carro francez. do 4 rodas ,
para dous cavallos, e arreios para os mesmos,'
com muitopouco uso boas molas, e bastan-
te aceado ; o urna coroa de ouro de lei. com
40. e tantas oitavas; no caes da alf.inrfor.
armazem de Das Forreira & Companhia. '
= Vende-so urna canoa aberta ja usa(ja
que carrega 800 a 900 lijlos por preco com-'
modo ; defronte do palacio do goveroo
norte do collegio S. Antonio.
ss Vende-so por muito commodo preco
urna carteira em meio uso; na ra da Cruz
n. 49.
sssj \endem-se, para pagamento dos credo-
res do fallecido Jos Gomes da >ilva, os seguin-
tes bens pertencentes ao casal do mesmo ; Un^
sitio na Estrada-nova com casa do pedra, jun-
to a Jos Mara Giraldes ; um terreno na es-
trada de Luiz do Reg, que vai para S. Ama-
ro com frente para a mesma estando ja at-
ieruo com parte do aliceicu da frente
tendo o mosmo 60 palmos de frente e 640 do
fundo; um preto bom padeiro tanlo em for-
no comoem masseira ; dous ditos um afteiio
ao mesmo servico, o o outro ao de campo; quem
pretender qualquer destas cousas, dirija-se a
ra de Hortas n. 22 a tratar com Agostinho
Henrique da Silva das 7 as 9 horas da ma-
nhaa, e das duas as 4 da tarde.
= Vendem-se cortes de cassa pintada fina
do tintas seguras a 3200 rs. ditos de lantinha
dos mais bellos padroes ditos do la e seda
chitas francezas muito largas e finas na
ra do Cabug n. 10, derontedo cerieiro.
=Vendem-se borzeguins gaspiados e depon-
la de lustro do urna, e duas solas pretos, e de
cores, botns e meios ditos do bezerro francez e
de Lisboa, sapatos inglezes de duas 3 solas
todos tachiados ditos de bezerro de entrada
baixa de urna, e duas solas, ditos de palla alraz
eadiante, ditos s adiante, ditos de cquro d
lustro para meninos do 8 a 12 annos ditos
de marroquim, duraque, setim e couro de
lustro para senhora e meninas, borzeguins
gaspiados para senhora, e meninas, ditos do du-
raque s para senhora a 2000 rs. sapatos de
couro de lustro com eolchetes ditos de mar-
roquim para meninos, e outras muitas quali-
dades de calcado por preco commodo; noAl-
erro-da-Boa-visla, loja n. 24 do Joaquim
Jos Pereira.
= Vende-se Jacaranda superior chegado do
Rio do Janeiro pedras de marmore redondas
para mezas de mcio de sala, de muito bom gos-
to ditas para commodas cadeiras america-
nas com assento de palbinha camas de vento
com armacao, marque/as, so fas, mezas de
jantar camas de vento mui bem feitas a 4500,
ditas de pinho a 3500, assim como outros mui-
tos trastes ; pinho da Suecia com 3 pollegadas
de grossura dito serrado dito americano do
differentes larguras e comprimentos; assim
como travs de pinho, e barrotes ; na ra da
Florentina em casa de J. Beranger n. 14.
s= Vendem-se boiz-guins gaspiados e de
ponta de lustro para hornem e senhora sa-
palos de couro do lustro para ditos botins e
meios ditos de bezerro francez, sapatos de urna
o duas palas ditos inglezes e outras muitas
qualidade de calcado recontemento chegados
pelos ltimos navios e por preco commodo ;
na ra da Cadeia-velha loja nova de calca-
do n. 35. defronte do cambio.
Vende-se urna (lauta do bano com
chave de prata Roberto Burn em inglez, urna
pequea porcao de milo para charuto ; na ra
estreita do Rozario n. 3.
= Vende-se gelo todos os das ( excepto
os domingos); no armazem da ra do Amo-
rim n. 35.
Escravos fgidos.
Fogio no dia 10 de selembro p. p. um
pardo alfaiate de nome Manoel, de 40 annos,
alto magro, psseceos, pouca barba; este
pardo foi escravo ltimamente de Antonio Jos
da (..sia e desconfia-se que estoja traba-
jando oceultamenteem alguma casa ; quem o
pegar levo a Manoel Joaquim Venancio de
Souia no Alterro-da-lloa-v>ta loja de al-
faiate na esquina do beco, que sera gratifi-
cado.
= FugionodiaHdo corrente urna cabra
denome Lourenca de 30 annos, levou ves-
tido de chila azul saia preta de lila o panno
da Costa, bastante alia, ccheia do corro tem
alguns cabellos a espece de suissas; 'quem a pe-
gar leve a Solidade n. 40 que ser gratifi-
cado.
Fugio no dia 4 do corrente do engenho
Arassu regaesia de Unna um escravo criou-
lo de nome Torquato, foi de EstevaoCavalcan-
ti senhor do engenho Tab, o qual pedreiro,
He JO annos, estatura baixa, p/is largas, cor
preta, beicos grandes, e grossos boca trom-
puda com falta do denles pernas grossas,
ps grandes, e largos ; levou calcas azues, ca-
misa de madapolo, urna irouxa com roupa
"npa suppoe-se que esteja trabalhando a li-
ulo do mandado de seu senhor ; quem o pegar,
leve ao dito engenho oue ser rp^mn^
MUTII AHO
f
Rwifb: na Ttp. db M. F. db Faia. = 1843,


Full Text
xml version 1.0 encoding UTF-8
REPORT xmlns http:www.fcla.edudlsmddaitss xmlns:xsi http:www.w3.org2001XMLSchema-instance xsi:schemaLocation http:www.fcla.edudlsmddaitssdaitssReport.xsd
INGEST IEID EYK6XZRCK_5OKOLP INGEST_TIME 2013-04-13T03:31:29Z PACKAGE AA00011611_04512
AGREEMENT_INFO ACCOUNT UF PROJECT UFDC
FILES