Diario de Pernambuco

MISSING IMAGE

Material Information

Title:
Diario de Pernambuco
Physical Description:
Newspaper
Language:
Portuguese
Publication Date:

Subjects

Genre:
newspaper   ( marcgt )
newspaper   ( sobekcm )
Spatial Coverage:
Brazil -- Pernambuco -- Recife

Notes

Abstract:
The Diario de Pernambuco is acknowledged as the oldest newspaper in circulation in Latin America (see : Larousse cultural ; p. 263). The issues from 1825-1923 offer insights into early Brazilian commerce, social affairs, politics, family life, slavery, and such. Published in the port of Recife, the Diario contains numerous announcements of maritime movements, crop production, legal affairs, and cultural matters. The 19th century includes reporting on the rise of Brazilian nationalism as the Empire gave way to the earliest expressions of the Brazilian republic. The 1910s and 1920s are years of economic and artistic change, with surging exports of sugar and coffee pushing revenues and allowing for rapid expansions of infrastructure, popular expression, and national politics.
Funding:
Funding for the digitization of Diario de Pernambuco provided by LAMP (formerly known as the Latin American Microform Project), which is coordinated by the Center for Research Libraries (CRL), Global Resources Network.
Dates or Sequential Designation:
Began with Number 1, November 7, 1825.
Numbering Peculiarities:
Numbering irregularities exist and early issues are continuously paginated.

Record Information

Source Institution:
University of Florida
Holding Location:
UF Latin American Collections
Rights Management:
Applicable rights reserved.
Resource Identifier:
aleph - 002044160
notis - AKN2060
oclc - 45907853
System ID:
AA00011611:04480


This item is only available as the following downloads:


Full Text
Annodel84. Quinta Feira 3 de
Tu.lo jora depende de ni mesmo. ; de nos prudencie, moderecao, e enercis con-
rnnein, como principiemos, e seremos eponlidos con, admirado enlre es Necoes meis
ltss._____________ (ProCl.mscao ds Assemblea Geral do Brasil.)
PARTIDAS DOS CORREIOS TERRESTRES.
Goianna, Paraiba, e Rio rende do Norte, ne segunde esexiefeire.
Bonuo e GaraiiRuiis, 10 e 24.
Cebo, Serinheem, Rio Formot.., Pruto CaUo, Meceio, e Alegse no i 11 ,21
Peje 13. Santo Antao, quinte feire, Olinde todos os dies.
das da semana.
28 Se.s. Roafio, Ostic Aud. do. Juii de Direilo de 2. ver
1 Tero, s Adrin. Ilel. Aud. dnftn. jrtii de Direito de i, rere.
2 Oiinrt. s. Simplicio. Chenc. Aud. do juii de dircit de 3. rere.
S Oiiint, s. lIr.M-i.Tio. Aud. do juit de direito de 2. rere.
4 seit, s. Casiano. Aud, do Juit de Direito de 1. Tere.
> ah. s. Throfilo. Re. Aud. do Juit de Direilo da 3. Tere.
f> Dom. s. Olegario.
Anuo XVil. JV.40.
3i a 1*90.
O Diario publicase lodos os dies que nao forem Santificados: o preco da assi^natura h
de lre mil reu por quartel pagos adiantadoa. Os aniu-ncins dos assiirnsnles sao insendi
graln, eM dos que o nao forem raijo de SO reis por linha. As reclamecocs derla ser
dirigidas a esta Tipografa rus dss Cruaes D. 3, ou prsra da Independencia I ojal de litro*
Nmeros 37 e 3S.
CAMBIOS ko da 2 de Marco.
Cambio sobre Londres 2l> d. p. 1V.
> l'sris 320 reis p. franco.
I isl.ni SO* 80 p. 100 de pr.
OBo-MoededeG/lOO V. 14,400 14,600
N. i4.200 a 11.400
s .. de 4,000 S. 100.1 8,200
Pe*r\ Tatscoes 1 ,(i.>0 a 1.67.)
PaVITA- Petos 'olumnares 1.650a l.fi/O
Mejicanos 1.0 O a 1.65(1
miuda 1,440 a 1.46U
Moeda de oobrs 3 por 100 de discouio.
DlSCOnlu de Inlh. da Alfamiega 1 e por lOfl
ao mes.
dem de teiraa de boas firmas le a 1 e i.
I''reamar do Uta 3 dr. Hfircx
1 as 0 horas e 1S m. da atsaM.
2." asi horas 42a, da tarde.
PH*SKS DA LOA NO HEZ LE A.M'.C.
Quart. min^. a 3 is II luirs e 4 ot. da larde,
La Nova a 12-- as 4 horas e S m. da manh.
Quart, cresc. a 10-- i S horas 18 ni. da lerde.
La cheia s 2> -- lis 11 horas e 30 m. da maiili.
AK
PARTE OFFICfAL-
ASSEMBLEA PROVINCIAL.
ACTA DA I.* SESSA NO 1. DE MARCO DE 182.
RESIDENCIA DO SNR. DEZ. MACIEL MONT EIR0
Feitaa chamada acharo-sc presentes os
Surs. Depuladoa Maciel Monleiro, Pessoa de
Mello, Alvaro, Pereira de Brto Lopes Ga-
ma Albuquerqqe Lcenla, Paula Misquita,
Cuaba Azevedo Carvalho Mendonca Pei-
xolo do Brto, Barros Cavalcante, Lopes Net-
t't, Domingos deSouza, Oliveira, Machado
Ros, Dmingues, Aguiar, Paea de Andrade,
Jos Pedro, Felippe de Souza -, Nahu-
co da Auij) e Res e Silva, faltan-
do o Snr. Pedro Cavalcante. Abre-se ases-
sao. Constando achar-se na casa immedia-
ta sala dassessdes O.Exm, Presidente da
Provincia, o Sur. Presidente convidou os tres
membros da deputac/io para i rom orecber.
Conclu ndo aquello o relatorio retirou-se com
as mesmas formalidades. Leu-sc a acta da
seSA&s) preparatoria, foi approvada.
O Sur. primeiro Secretario d coula do ex-
pediente, leudos seguntes ollicios: Do
Secretario da Provincia remettendo deordem
da Presidencia 30 exempiares do ornamen-
to da receita c despeza provincial para o an
no Qnancairode i842 1843 eos balancos da
receitn e despeza do anno linancero de 180
I 18i! 1842.
Ontro do mesmo acensando a recepta' da
relaeao dos Snrs. Membros da Assemblea Pro-
vincial que foi remettida ao Exm. Preziden-
te da Provincia e declarando de ordem do
mesmo Exm. Prezidente que este ha de a-
iiinnia ao meio da hir asessfio da abertura
fa/.er o Relatorio determinado pelo Acto Ad-
cional Coast. do Imperio. A Assemblea li-
cou inteiradn.
Oulro do Snr. Deputado Leonardo Be/erra
partecipando que em consequencia do sen
meo estado de saude nao poda comparecer
na p esente sessao. 0 -Sur. Prezidente no-
meou o Snr. Lopes Gama para Hembra da
CommissAo de Poderes, em lugar doSr, Pe-
dro Cavalcante. Constando acharem-sc na
ante-sala algnns Snrs. Deputados e Supplen-
tes, o Snr. Prezidente convidou a Com mis-
sao de Poderes para examinar os seus Diplo-
mas, c recolhendo-se esta a sala competente,
voltou depas com o Parecer por escrito, de-
clarando legaes os Diplomas dos Snrs. Depu-
ladoa Di-. Joaquim Manoel Viejra de Mello ,
Dr. Manoel Francisco de Paula Cavalcante e
Albuquerque, Dr. Antonio AflTonso-Ferreira,
Coronel Lou renco Bezerfa Cavalcante de Al-
buquerque, Coronel Tiburtirfo Pinto d Al-
meda,e dos Snrs Deputados Supplentes Jop
Baptista Pereira Lobo, Dr. Joze Berilo da
Costa Figueredo, Dr. Custodio Manoel da
Silva Guimaraes, e Ir. Bernardo Rabello da
Silva Pereira por achar os referidos Diplo-
mas conformes as Actas geral e parciaes pre-
zentes c estas com a Le; por isso era de
parecer, que estos Snrs. De pula dos lomas-
sem assenlps, a.SMgnando-se o Snr. Pessoa
de Mello vencido em conformidade doseu vo-
to em separado.
O Snr. Lopes Neto mandou, a Meza a se-
guinte emenda. Em Jugar das palavras o
Snr. Deputado Supplente Dr. Custodio Mano-
el da Silva Guimaraes di^a-se o Snr. De-
putado efteclivo o mais como esl no parecer ,
sendo apoiada, cnlrou em discussao com o
Parecer e 6>i tanto aquella como est a-
l'i'oviiilo. O Snr Prezidente nonieou os Srs.
Domingos de Sonsa e Paz de Andrade para
recebare] os aobreditoa Depu lados que pres=
tarao o competente juramento. O Snr. Pe-
reira de Brto requereo que se olliciasse ao
Exm. Prezi lente para que pelos transmites
legaes se chame um Supplente para oeeupar o l Gorpo de Polica destacar delle* contingentes \ ment como dictar o vosso zelo e nieadn
lugar do Snr. Leonardo Bezerra sendo a-
poiado, e entrando em discussao foi approva-
do. Passou-se a proceder a eleicoda Meza,
sahio unanemementc eleilo Prezidente o Snr.
Dezembargador Maciel Monteiro ; Vice Prezi-
dente pluralidade absoluta o Snr. Pedro Ca-
valcante ; I. Secretario o Snr. Felippe de
Souza ; 2. o Snr. Oliveira 5 o Supplentes os
Snrs. Luiz de Carvalho e Aguiar. O Snr.
Prezidente deu para ordem do dia as nomea-
Qoes das Commssoes c levantou a sessio de-
pois de 2 p meia horas da tarde.
Thomaz Antonio Maciel Monleiro ,
Prezidente.
Joze Felippe de Souza Lefio ,
1. Secretario.
Antonio Joze d'Oliveira,
2. Secretario.
Destacamentos necessarios Polica dolas
com Guardas Naeionaes, que percebem os
vencimentos da primeira Linha. Mas este
sorvico nao tem sido bera desempenhado com
os Guardas Nacionaes do mesmo lugar,
vista das repetidas ipieixas dos Prefeitos por
este motivo tem a Presidencia julgado conve-
niente tirar contingentes de Guardas Nacio-
naes destacados para fazerem a Policia as
Comarcas onde nao sao domiciliarios. Nao
consta com ludo qi.e no destacamento de
Goi.mna apparecessem estes inconvenientes.
A Presidencia mandou organisar naquellaCi-
dade urna Companbia de cen praeas de Guar-
das Nacionaes para fazer parte do Corpo de
seiscentas praeas. que foi authorisada a des-
tacar pelo Decreto numero ll>8 de ) de I)e-
zembro passado.
A Guarda Nacional desta Provincia, que
apresentou urna face tao lisongeira de-
pois que ao Governo pertenceu a nomeacao
dos cliefes e oleiaes do Batalhao, recente-se
boje de alguma falta de disciplina. At
0 dever mais grato do Presidente da Pro- os Corpos -organisadoa dentro desta Cidadc,
vincia besem duvda o de virexpor O OSta-1 que podiao rivalisar com os mais bein disci-
plinados do Imperio c que tao relevantes
em todas as Comarcas, e por outras conside- combinados com os recursos do Tlicsouro
raides tem-se prehencHdo a mater parte dos Provincial.
RELATORIO QUE A ASSEMBLEA LEGISLATITA A-
I'RESEXTOU NA.8EBSA ORDINARIA BE 18 2
0 EXM. PRESIDENTE DA PROVINCIA.
Se nitores Membros da Assemblea Pro-
vincial.
do e as necessidades dola Representscao
Provincial tfio justamente interessada no seu
nielhoramcnto.
Com muita satisfaeao pois compro este su-
ave preceito, refer ndo- voa as circunstancias
em que se acha esta Provincia cuja admi-
nistraco me foi confiada pelo Governo Impe-
rial.
Posso annunciar-vos que a tranquilida le
Publica nao tem sido alterada porque pou-
co sobre ella, ou quasi nada inlluindo as des-
ordena a que deu lugar una questao de limi-
tes de dous Proprietarios na Povoaco de Be-
ber i be em Dezembro lindo, oslas mesmaa
se dissiparao; e pode-sedizer que se acbo de
todo exlinclos os seus elementos, mediante
a presenca de um Destacamento do Corpo de
Policia cpie fez naquella Povoneao o recrula-
menlo com toda a energa e prudencia que
distingue o ollicial, que foi cscolhdo para
commandal-o.
Se a Ordem Publica se conserva pelo bom
sonso com que os Habitantes da Provincia dividual e a primeira necessidade de um
servicos lizerAo ordem publica, cm algu-
mas faltas tem incorrido fioslo que anda
continuao a prestar nao pequeo servido.
Persuadida a Presidencia deque o abuso da
Lei na qualilicacao dos Guardas, e as no-
meacoes dos olliciaes que residen forado
districto, e pertencem ,a outros Corios ha
dado lugar nao B a contestables intermina-
veis entre varios chefes, mas tambem aessa
retrogradado da Forca Nacional mandou l'a-
zer oexame recommendado pelo artigo 52 da
Le de 18 de Agosto de 1831 as Comarcas
do Kecife e do Cabo, 0 nas de Goianna, Pao
do Albo, Nazarelb e Limoeiro, pordous
Militares de rcconliccida integridade e zelo ;
e logo que seja fcil mandar outras pessoas
igualmente idneas para as outras Comarcas,
tentar este remedio insinuado pela Lei, a
ver se de algum modo atena o mal.
A Administraco da Justica, que, sendo
boa, he a baze mais solida da seguranza in-
reconhecem a necessidade, que tem o Brasil
de paz, c do Governo Monarchieo Representa-
tivo para tocar o auge da grandeza, para que
he destinado pelaNatureza sente-se geral-
ente grande falta de seguranca individual ;
porquanto os crimes augmentao nao s em
numero, mas tambem na grvida le, ca-
t na ouzadia dos delinqueotes; o que se
deve em grande parte attribuir facilidade,
que ha de se abolvorem individuos plena-
mente convencidos de crimes os mais atro-
zes.
Assira em todas as Comarcas da Provincia
nao tem con la os homicidios perpetrados as
mais das vezes por assasainos, e nesta mesnia
Capital em pleno dia, e nas ras mais pu-
blicas tem ouzado estes mandatarios sdenlos
de sangue humano tirar a vida aos que 110
meio do povo se julgavao seguros;
Teriamos de lastimar o alrazo de nossos
coslumes, e civilisacao, se a apalbia das
pessoas, que transilavfio pela ra da Cadeia
do Recite a 25 de Janeiro passado, quando
dous assassinos esfaquearo inclumes nina
victima da impunidade, se podesse allribuir
a indillerenea pelos crimes os mais horroro-
sos. O escndalo |>orem com que lieou im-
pune o assassinato perpetrado na manhS de
28 de Junho do anno lindo no centro desta
Cidade explica esse reprchensivel receio, ipia
mostrou o povo de perseguir ou de indigitar
os assassinos para seren aprehendidos pidos
Agentes da Policia, dos quaes nenhum pre-
sencou o fado.
Por nao ser conveniente disciplina do
povo, enlre nos nao he salisfatoria. A im-
punidade dos crimes ht altestada pelos fados
e pelo clamor geral: a incerteza do direitode
propriedade apresenta-se igualmente a todos,
que tem a infelicidade dse envolveren! nos
enredos de um processo civil. Cabendoem
vossas citlrbuices augmentar, ou diminuir
o numero dos Empregados.devo declarar-vos,
Senhores, que be intil nas Comarcas desla
Provincia, exceptuada a do Recifo o lugar
de Juiz de Direito do civel ; porque o Juizde
Direito do crime, c o Municipal so.baslaules
para preliencherem lodosas func^oos da judi-
catura.
As sumpluosas instas, que em honra de
Dos e dos Santos se fazem constantemente
A Instruecfio Publica esse primeiro ele-
mento da civilisacao vai fazendo entre nos
mui vigorosos progressos apesar da aptdo,
que geral raen te se reconhece nos naturaes da
nosso paiz. Kslao provids em toda a Pro-
vincia sessenla e tres Cadeiras de primeiras
Letras, que, segundo as informaces, fo-
r80 frecuentadas por 2,246 alnumos; sen-
do |)or i2t) as deslas Cidade, e por 1720 as
do resto da Provincia. Este segundo nume-
ro suppoe-sc exaggerado em coosequeacia de
ter sido subministrado con gregaco do Ly-
ceu pelos proprios Professores interessadoS
em augmental-o, ou pelo receio de verein sup-
prmida a Cadeira, ou pela van tagem da grati-
licacao decretada na Le 11. 43. I la da nesma
sorte providas onze Cadeiras de nstruefio pri-
maria para osexo feminino. tendo sdo fie-
(pienladasasda capital por li alumnas, cas
do interior por 153. Catando algumas Ca-
deiras no casodeserem supprimidas na for-
ma do artigo (. Capitulo 1. da Lei respectiva,
seria conveniente crear urna aula para meni-
nos na Povoaco da Boa Vagetli, contra para
o sexoeminino em a dos Aflogados, apro-
veitando-se para ellas os Professorea maisha-
beisdaa que Qcassem desoecupadas.
Noensino de primeiras Letras nao ha me-
tliodo, riera Rvstema regular rrestfl Provincia:
cada um [irofessor segu suas propras inspi-
raedes, pelo que nao pode osla primaria ins-
trueeao obler o menor adiantamcnlo. A Con-
gregafo do Lyceu nas informaces que medeu
faz votos pelaadopco da Lei, que authorisa
im:iidar-se Kuropa um ou dous Penianibu-
c.-nos instruir-se no melhor melhodo paraa-
qui vir estabelecer urna escolla normal, con-
forme as indicaces que j vos liz nos Relato-
ros de 1838 o isr>).
Nas Comarcas de fora existem com profes-
sorea oilo aulas de Latim frequentadas por
noventa alumnos. Seria conveniente suppri-
mir as Cadeiras de Pao do Albo Bonito,
Garanbuns, e Boa-vista que se acho va-
gas, e as mais das cabecas de Comarcas pou-
co populosas, determinando-se que nao conti-
nuaasem a estar abertas sem um cerlo nume-
ro de alumnos, que as frequenlassem com
prove lo.
As aulas de lalinidade da Capital foro fre-
quentadas por i38 alumnos : a da Boavista
por 33, adoRecife por 81, c por 121 a do
Lyceo.
Este Lijtabelecimento apresentou alguma
melhora com a reforma que leve e foi por
vos approvada na Lei numero 1)0. He venta-
da que nao foi anda possivel encelar ocurso
geral do Preparatorios segundo a reforma ,
nao s porque poneos alumnos o frequenta-
rio em consequencia de nao estarem prepara-
dos para seguirem a ordem estabelecidtt das
matriculas c viriao a perder lempo sem cul-
pa por nao estarem advertidos para esta nni-
danea : mas tambem por se achar o edificio
nesla Capital, se nao provo de um modo de- 1 mudo acanhado em razao de se ter prohibido
cisivo que o povo cultiva com fervor a Re- ja remocho do Hospital do Carino para a Sole-
de nossos Paes, mostrao ao menos,
que nao he indtlercnle a celebracao do Po-
der e Hagestade do Dos verdadeiro. O.
Missionarios Capuxinlios que, por urna sabia
resolucao vossa loro restituidos ao nosso pa-
iz, tem feito edilicanles prHJgac&es nasco-
dade e nao ter ainda lugar por consequen-
cia o Gollcgio de educacao projectado. Abr-
r&o-ae todava as aulas, que Ibrmo O dito
curso, com excepcilo da de Scieneiaa physi-
cas por falla de instrumentos, quo se ti-
DblO encommendado, e ac bao de cliegar,
marcas do Norte, cuas cenlraes desla Pro-je das do Historia Natural, o de Lilteratura ,
vincia. lie veidado que portod^ o centro pa- i que por impedimento de seos Piofessorcs ,
comer-fio mui larde, o nao fora por isso
doce o culto por falla de Igrejas oecentes, edo
alfaias propras para o sagrada ministerio,
Sao ineessantes as represen te jjea dos Paro-
ehos ped ndo, ou all'.iias c ornamentos ou
reparadlo de Matrizes arruinadas, 011 niesnio
a edlIlcaCA de alguoiaem Parochias, onde
nunca houve Igreja qne merecesse este no-.
frequentadas.
No eisino de cada urna as (ladeirassepa-
rademento experimentou com todo ofcyceo
depois da reforma grande melhoramcntQ a
pulgar-se p l concurrencia dos alumnos, cuj
numero subi a 261 matiiculadb, c 38 011-
me. Tolos estes pedidos vos sero prsenles, violes, eiilreianto que no auno anterior apo-
para que os tomis c:n considerac/io no orea-! nas loi eHe Irreqoentado por ^K), no que mo


-
c a receita a 3:436.) 152 res preciso estes
mfelizes quelhes augmentis o subsidio. O
edificio que os abriga se acha com acoberta
arruinada ; a Capella est quazi totalmente
destruida sem poder-se reparar em con-
, sequencia de terem as despesas ordinarias ab-
porexemplo, para alguns Empiezos ou pa- sorvido os trez eolitos de res, com que o
ra seren admittidos nas Academias de Soien-! auno passado foro soccorndas pelo Uoire i ro-
______. __ _.. u..:_____l_ .,n;l
trava caminliar para a decadencia depois de
ter em 1839 duzentos discpulos. -
Nao se pode todava esperar que liaja milita
concurrencia em quaril se nao der aos alum-
nos algiini incentivo para frequentarem o Cur-
so Geral de Preparatorios sendo habilitados,
cas positivas ou na tu raes que naja no Im-
perio pedindo-se esta concesso Assemblea
Geral.
Pouco posso dizer-vos de varios C.ollegios ,
o de militas Aulas particulares de instruccSo
elementar que ha nesta Cidade ( e algumas
bem acreditadas ) por nao haver Lei, que o-
brgue os seus Profesores adarem contas
Administraco e que laca effectiva a inspec-
gao que o Director dos Estudos ou a Con-
gregago do Lyceo deve ter uestes Eslabelc-
cimentos em que se distribue mocidade
um elemento de civilisaco quo mal dirigido
ou viciado pode influir em erros e mos hbi-
tos que adquiridos na adolescencia com dif-
liculdade se dsspao comprometiendo assim
o futuro da Sociedade,
Estas considerages e outras que vos fo-
ro presentes no Relatorio de 1839, obrigafl-
me Senliores a nao deixar esta parte de
meu discurso sem instar que habilitis a Pre-
sidencia com os meios necessarios de obter
um edificio para formar o Collegio Publico,
de que vostenho tallado lodos os annos a
lim de que nelle lenha lugar com a desojada
rgularidade o Curso Geral de Preparatorios ,
e os mais que se estabelecero na reforma pa-
ra constituir o Lyceo de [{(illas Letras, e Sc-
encias induslriaes, jaque nao conveniente,
nem mesmo possivel estableeel-o no Conven-
to do Carino oceupado pelo.Hospital.
O Collegio dos Orpnaos contina a ser di-
rigido regularmente em consequencia da or-
dena e economa (pie nelle plantn o pret-
rito Director e que me consta ter sido con-
servad;) pelo actual. A Administraco do sen
patrimonio anula nao estabelecco o Collegio
das Orfa.;. no que promelte empenhar-se ,
apezar de ter poucos fundos para isto ; por
quanlo anda que da Receita e Despesa ordi-
naria resulte um saldo de todava ha despesns extraordinarias alem la
divida da diaria a que est obligada por sen-
tencas do Poder Judiciario para com alguns
dos x Congregados de S. Fcllipe Neri, a qual
muito superior a essa quantia. Vesle apu-
ro a Adminislracao pede que sejo isentos da
Decima os predios do Patrimonio dos Orphos,
que a Le considera proprios Nacionaes. Pa-
ra a Cadeira de primeiras Letras do dito Colle-
gio nao ha Substituto legal e grandes incon-
venientes tem apparecido quando o Profes-
sor adoece. llavendo a niesma falla de Subs-
tituto nas duas Aulas de instruegao primaria,
d.i Cidade delinda seria proveitoso ao en-
sillo desta porcao da mocidade crear-se o Em-
prego de Substituto destas trez Cadeiras.
Osorphaos que por falta de meios sao a-
limentados e instruidos nesto Collegio at
os 1(5 anuos vem a ser abandonados na ida-
de ein que ni.iis preciso de boa educaco ,
por falta de medidas Legislativas que
dem a estes filhos adoptivos da Naco
um destino para se applicarein a algum tra-
ballio, que at sua maioridade aprovei-
tasse ao Estado e Ibes servisse de m< -
do de vida depois de terem com seus ser-
vicos indemnisado a Nagao das despezas com
el les fe i tas desde a adolescencia.
Era mesmo urna obra pia dar algum em-
pregoa estes infelizes depois que sahem do
Collegio ; por quanto a medida da Od. L. I.
T. 88. 13. foi sempre inexequivel no Bra-
sil.
0 Grande Hospital ainda se acha no Con-
vento do Carmo em consequencia de ter a Lei
do Orcamenlo impedido que elle se remover-
se para a Soledade. A parte do edeficio que
oceupa precisa de um concert o qual foi or-
eado "m 6:OO0j reis; mas a Administraco
nAo pode mandal-o fazer por falta de meios
pecuniarios. Embora seja a Receita ordi-
naria desta Eslabelecimento da quantia de
13:9*-b 100 res, e a Despeza de 7:2811.) 160
um dficit de 11:099.) 138 que a Adminis-
trado actual encontrn fez que ella seabs-
vincial.
Nao tendo os Expostos suflicientcs rend-
mentos para sefem alimentados dentro do e-
diicio. ve-se a Adminislracao respectiva na
urgencia de mandar criar fra da casa una
grande parte destes inrelizes pagando qua-
tro mil reis mensaes at a idadede um anno.e
mil eseiseentos reisd'ahi por diante. b po-
rem digna de lastima a sorte destas enancas
que se recebem na rodaoaravirem depoisa fal-
lecer mingo; epara se fazer idea basta notar,
que o anno passado morrrao 55 de 7b que en-
trao e 108 que, existiao. A respectiva
\dministragao attribue o mal a incapacite
das amas, que se sujeilio a crial-os por Uo
diminuto prego e desculpa-se com a falta
de meios que tem de melhorar odest.no
lestes desgracados. A sua despeza ordinaria
da quantia de" 3:832)900 cartamente supe-
rior receita de 5:771*556. ^rna-se por
tanto mui necessario augmentar-liie o susi-
dio annual.
Cinco Expostas adultas ha na caza sem oc-
oupaco por falta de um Collegio proprio ou
de pessoas capazes que as queiro por con-
tracto, receando que nenlium servico ellas
prestem, vista a repugnancia que as pessoas
livres de nossa trra ainda tem para o servico
domestico por salario. .
Urna Sociedade composta dos ma.s habis
Facultativos desta Cidade instalou-se o anuo
passado com o fin re melhorar a Saude de seus
Habitantes, cstendendo por seus esforgos reu-
nidos o dominio da Sciencia benfica de cu-
rar as enfermidades do corpo humano
llma.las mais urgentes necessidades dos
habitantes desta Cidade continua a ser a d a-
goapotavel : a Companhia que contral uo
seu fornecimento ainda nao locou o termo
em que deve cumprir o contracto.
Foi approvado no anno pretrito um plano
dedousEngenheirosde reconhecida mtelli-
gencia para vir a agua do riacho da prata. Nao
se tendo ainda encetado a execuco deste p.a-
no, por nao vir da Corte o sen pnmeiro au-
tor, a qur-m a Direcgao da Companhia pre-
tenda confia-la, apresenla-se agora uim me-
moria para trazer agoa potavel do no Bebe-
ribecom a duplicada vantagem do encana-
mentodo mesmo, edeseccamento do pautan.,
de Olnda, oflerecida pelos Engenheiros
Vauthier Rolitreau, eMilflt niesma Com-
panhia por intermedio desta Presidencia. A
Direcgao respectiva trata de examinar qual
dos dous planos ser mais vantajoso e mais
fcil de executar-se, para adoplal-o segundo
os seus desejos de melhorar esta partelo a-
limento da populanao desta Cidade e deci-
do-sejem consequencia da vantagem que
traz saude publica o deseceamento do pan-
tano addicional-o ao seu contrato exigindo
urna indemnisacao razoavel. que vos ser pre-
sante. To til empreza mereca que ainda
mais a animasses habilitando o C.iverno a
assnar o numero de mil at mil e quinientas
acedes annualmen te.
A Lei numero 89 que mandn contra-
Quanto ao Artigo 50 da referida Le., cons-
ta que a Cmara Ihe deu execucao em parte,
ntlindo Presidencia um Engenheiro para
cuidar do servico ali decretado at que se a-
cbasse habilitada a contratar : e loi-lhe dado
o Engenheiro Bolitreau que tcm-se empre-
gado nos trabalhos indicados pela Mumcipa-
' Ghegrao de Pars mais tres Engenheiros
contralados para o servico desta Provincia ,
os quacs com o Engenheiro Vauthier ja tem
encelado os trabalhos preparatorios para o
levantamenlo do Mappa ropographico dos
lugares mais populosos, commerc.aes, e que
demando m;is promplos meios de commu-
nicaefio com oque se facilitara a formacao
da Carta de toda a Provincia quando for
conveniente. J se mandro vir os instru-
mentos iudispensaves a este servico.
Pelo que respeita s Obras Publicas tenho
de infonnar-vos que a Estrada de Santo An-
tao ^exceptuadas alguma; faltas dos arrema-
tantes de dous leos aclia-ie acabala ate
o Encnho Velfio de Jaboatao e d ah al a
portelra doengenho BuIhftM esta em eonstruc-
gao j muito adiantacta. Os van tajosos e per-
feitos trabalhos destn Estrada que Uve oc-
casiao de ver torno digno de elogios o seu
zeloso Director o En5enheiro Augusto Kers-
tinp
Da Estrada do Sul esto feitas 8017 bracas
em linha recta da poute do motocolombo a
dosCarvalhos, em terreno arenoso e plano.
\cho conveniente que se faca a ponte do Ln-
genho Velliode Cabo sobre o no Pirapama.
Alguns melhoramentos se (izero estan-
do a concluir-se a ponte eos atierros na Ks-
Iradade Bujari paraGoianna. Mandei exa-
minar e orear os concertos deque precisa a
ponte que atravessa o rio Capibaribe da Cida-
de de Goianna para a Estrada do Norte.
A Estrada de Pao do Ihpnaotevequasi
nenlium melhoramenlo depois do passado
BortO digno deste nome.
A nossa Industria pde-se dzer eslaciona-
ria. O Commercio nao faz progressos, a
\ Se a mporlaco e seus rendiments' no pn-
meiro semestre do anuo nanceic crrente
comparados com o do anuo fiado segundo
o quudro que vos aprsenlo nao faz difle-
renca encontra-se na exporlacaouin decres-
cimento sensivel. Isto faz conceber serios
receios a respeito da industria do Paiz e
muito principalmente da Agricultura, a qual
se faz digna de ser alliviada de alguns impos-
tos e ao mesmo lempo animada com estabe-
lecimentOS que facilitem urna acertada di-
reegao aos trabalhos ruraes to atrazados em
nossa Provincia.
Assim occorre-me que sena justo {sen-
tar do imposto de ciuco por ceuto o algodSo,
cuja cultura deliuha e parece acahar-se. Da
mesma sorte muito vantajoso devia ser A-
gricullura o estabelecimenlo de una Fazenda
Normal, d'onde depois sahissem pessoas
aptas a dirgirem os processos agronmicos ,
cedendo-se para isto a urna Companhia de
colonisaco e agricultura a porcao de Ierras
da Escada que nao tendo sido at boje ne-
cesarias aos Indios sao desfructadas pelos
propietarios dos Engenhos visinbos.
Ao vosso patriotismo e illustraco compele
desenvolver esta idea de modo que a popu-
lado e os productos da trra cresco na Pro-
vincia com aquella rapidez, que a Natureza
Ihe proporcionou tendo qualquer soccorro
dos homens.
Continua o Dficit do cofre provincial. Do
anno inanceiro pretrito nenlium saldo pas-
sou para o corren le antes licou a divida de
Rs. L931 924 que ainda subsiste por se
nao ter arrecadado a quantia de 57:283^282
reis da Receita desse anuo.
No corrente liouve logo noOrgamenlo odc-
icit de 84:149ioo0 reis. Tendo-se oreado
I pode elevar-se a mais de b"70:35#7dU res
Santo Amaro e se a.Mia nimio adiantada a re8ulUndo d(.licil provayel de 72:I88j983
Estrada que segu do Hospicio para a I ovoa-
cao deste nome. Pretendo dar ja todo o im-
pulso Estrada de Santo Antio, e de. Pao do
Albo, assim romo que. com urna nova
direccao parto do Engpnlio Bulhes para a
Esla la. Parece-me ocioso fa/er-vos mentir ,
Senbores que ser bem compensada pelo
adiantai lentodo commercio toda a despesa .
,|iiese li/er com este melhoramenlo material
da Provincia que habitamos.
cha-ee em eor.cerlo a ponte .lo Recife ;
alguns reparos se lizerao agora se mand-
rao fazer ou tros na dos Aflbgudos. Foi ar-
rematada, evai comeen-a reforma da ponte
Este systeiua de decretar despesus superio-
res Receita nao pode continuar nas Provin-
cias ; que nao tem oulros recursos alem das
rendas anuuaes. Faz-se por lano mui.o ur-
gente igualar a Receila a aspbsa, ou elevan-
do aquella por impostes, que pela igualdade,
eom que forera distribuidos se lornem mais
supportaveis aos coatribuintes ; ou diminuin-
do as despesas por nielo deeconoinias seme-
Ihantes as que vos tenho indicado nos pausados
Relatnos principalmente a respeito da sup-
presso de vanos empregos desuecessanos.
E' verdade que este ultimo arbitrio nao
v r ifdn l>asta para conservar odesejado equilibrio, e
lo Anjo sobre o rio Serinhaem. .Vi l.aiiea uo regular as linangas no Brasil de um modo,
(pie faga desapparecer de lodo o dficit, um
problema que ainda nao foi possivel resol-
ver. A magnilude da empreza com ludo exi-
Limoeiro tem-se feito as pare'es divisorias,
e trata-se de por embaixoa coberta para me-
lhoral-a e concertar as paredes que ra-
ohrao.
A' Cmara de Coianna foro dados seiscen-
tos mil reis para fazer as obras mais urgen
tes da coberta do edificio, que esta constru-
ido para Cada. Quasi todas as Cmaras,
e Authoridades Polieiacs queixao-se da Falta
de cazas de prisao.
Contina a adianlar-se a construcgfio do
A Le numero ny que in.ih.umi wh- ^.^.......... -- M~., P||a
lar o taino das carnes verdes deste Municipio e Thea.ro Publico desta Cidade, e *
do de Olinda, dando o exclusivo aos Contrata nao pare e possa conclu r-se, tonJJ
dores, nao pode ser esecutida por falta de entes medidas seme han te| as ^JjJ^
quemsequizessesujeitar s condicoe, quea no meu uUunoI el. tono em^co m qm ncu
livesse de entrar em grandes reparos, ede
admitlir mais de trinla enfermos no dito Hos-
pital. Como na referida Lei do Orgamenlo
se tratasse do lugar para onde nSo deviao
ser os doentes removidos apparece a neces-
sidade de por outra Lei indicar-.se o edificio ,
que I lies con vera para evacuarem o. Conveg-
lo do Carmo e executar-se a Lei numero5?.
Os l.azaros posto que neniuma melhora
m
encontrem na sua terrivel molestia l
menos o allivio de serem tratados de um mo-
do, que siiavisa seus padec mentos. Orea-
da loda a despeza desta Casa a l;76#800 rs.,
Presidencia estabeleceo para garantir oseon
sumidores, apezar de se repetrem os editaes
Apenas um Cidado fez propostas que meu
antecessor adiando gravosas para o povp nao
pode aceitar.
A Cmara desta Capital ainda nao den exe-
cugo Lei numero 91 que mandn cons-
truir um cemiterio, pelas diliculdades que
ha de se realisarem no curto espago de dez
me/es projectOS de tanto momento.
Esta Corporago nao ptVle da mesma sorte
cumprir os Artigos 18 e 49 da Lei do Orga-
mento por nao ter adiado quem Ihe com-
prassea caza que serve de Cadea.
Pareca mais conveniente em lugar de se
construir una nova Cada para guardar os
presos com a capacidade de servir igualmente
para as sesses da Cmara, segundo a expres-
sa disposigo, do mencionaJo Artigo 19 fa-
zer-se urna caza separada somenle para cor-
rcccaoem lugar proprio e constru r-se um
edificio que servisse de Tribunal de Justiga,
e de caza da Cmara, com as compelenles
divises, aproveilando-se todo o solo da caza,
ao que serve de cada al margen do rio, l-
tenla a falta que ha nesta Provincia de cazas
com sallas suilicicntes para as Audiencias do
Jury e das mais Justicas territoriaes.
de se terem esgolado os meios, que Ihe fo-
rao decretados.
Nao foi anda posto em execuco o novo
RegnlamentO da Repartigo das Obras Publi-
cas que os deleito encontrados na pratica
do de 10 d'Agosto de 1833 me obrgro
a publicar, segundo vos annunciei no passado
Relatorio ; porque a Presidencia qoiz-se cou-
vencer cada vez mais da sua necessidade.
Agora poreni vai ser elle executado e oll'ere-
cido vossa approvago.
Nao foi ainda possivel, Senhores levar a
cfl'eilo o contrato da lllnmnago da Cidade
porga?.. Cuilberme Day de Londres, cujo
Procurador fez com o Coverno desta Provin-
cia em 1839 o contrato de qu j.i u'oulra oc-
raslflo vos falle, recusen duas condiges
principaes, exigindo oito libras slerlinas
por cada lmpio e o exclusivo por eiheoen-
ta anuos, semelhanga do contra lo celebra-
do pelo Coverno com .1. J. Young para a
illumirtagao do Rio de Janeiro. Nao pude
convir nestas alteraces por serem oppostas
ao artigo 33 da Lei do Orgameuto de 1859.
Sobre o Jardim Rotanico de Olinda refiro_
me ao que vos communique no pretrito
Relatorio, por subsistirem as mesmas diffi-
culdades de cstabelecer junto Capital um
, que envidis todos os esforcos tentando
aquellos meios, que o vosso saber, c amoi da
Patria suggerir, para quo as Rendas Publicas
Sejao mais bem liscalisadas, e as despesas, me-
nos excedentes aos recursos do Thesouro Pro-
vincial, que est devendo aos Empregados Pu-
blieos cinco mezes de seus ordenados. Entre
varias medidas que lembra o Inspector da
Thesouraru das RendasProvincaes n'nma Re-
presentagao, que ha de chegar ao vosso conde-
c men lo ado digna de reconiinendar-vos a-
quella, pela qual se tornara mais lu-ni desem-
penhado e honorfico o Emprego deCcllector
dos Termos de fra, encarregaiiJo este servigo
aos Promotores Pblicos.
Eis Senhores o que me pareceo necessa-
rio relatar-vos, na coufiauga do quo pelas
vossas luzes hao de ser suppridas todas as fal-
tas deste esbogo das urgencias da provincia ,
aliangando-vos a mais franca c leal coopera-
cao da parle da Presidencia em vossos traba-
lhos e todas as informales e esclarecimen-
tos, que julgardes convenientes. Pernambuco
(.de -Margo de 1812. Baro da Boa-Vista.
TEZOLRARIA DA FAZENDA.
1.XIE1)1ENTE DO OA 23 DO PASSADO.
OllicioAoExm. Sr. Baro da Boa-Vista
Presidente da Provincia sobre as duvidas pos-
tas pelo Commissario Fiscal do Ministerio da
Guerra nos documentos perlencentes ao Des-
tacamento da Guarda Nacional da Cidade de
Goiannj por ter o Commandante do mesmo
destacamento lirado 13 reis de menos nos seus
vencimentos, e nao haver declarado no recibo
destes e no das despesas diversas a poca
em que livero principio.
DitoAo mesmo Exm. Sr. Presidente ac-


-7W
s
cusando a recepgao do seu olicio de 10 do
corren te queaoompanhou os 2 exemplares
dos Decretos do Governo de n. 10 i a 20o.
DitoA Manoel Caelano da Silva ex The-
soureiroda Lotera do Seminario de Olinda
para informar o requerimento de Joaquim
Gongalves do Cabo.
dem do m.v 20.
OlicioAo Sr. Inspector da Thesouraria
Provincial enviando I2exemplares do resul-
tado doexame a que se procedeu na caixa da
amortisacfio em utas de 5*000 de chapa
falsa, que tem apparecido na crculagao ; e-
com mullicando que em cumprimento da or
de n do Tribunal do Tliesouro Publico Nacio-
nal de 21 de Dezembro prximo passado vai
proceder-se a subscripciio das mesmas Notas
pela maneira que se est practicando comas
de 10, cde20*.
Iguaes oflicios foro dirigidos aos Srs. Di-
rector do Arsenal de Guerra Inspectores
da Alfandega, e do Arsenal de Marir.ha, Ad-
ministradores da Mesa do Consulado, e da
Recebedoria de rendas geraes internas edo
Correio Geral, enviando a cada um dous c-
xem piares.
OlicioA Manoel Caetano da Silva ex
Thesoureiro da Lotera do Seminario de 0-
linda para informar o requerimento de Luiz
Jos da Silva Guimarcs.
PortaraAo Thesoureiro da Fazenda en-
viando dous exemplares do resultado do e-
xame de que traetao os anteriores ollicios.
dem do da 28.
OllicoAo Exm. Sr. BarAo da Boa-Vista
Presidente da Provincia expondo ^ que tendo
por olicio da Presidencia de 13 do passado
sido conimunicado Thesouraria haver o
Governo Imperial Deliberado, que aos lllms.
Depulados que fossem Em pregados Pbli-
cos se Ibes pagassem os seus rsped.vo<
vencimentos desde odia 4 de Selembro ulti-
mo em que se indrao os trabalbos das ses-
s3es ordinarias da Assemhlea Geral Legislati-
va at o da 20 de Novembro em que expi-
rou a ultima prorogago e que nesla con-
formidade se havia ordenado o devido paga-
mento pelo Thesouro Publico Nacional por
con la do crdito concedido para supprimenlo
desla Provincia dos vencimentos do Bacha-
rel Joaquim Nunes Machado, coriio Juiz de
Direito : pedia se dignasse expedir as suas
ordens a Tllezuuraria Povineial para licar nes-
la inlelligi'iicia ; e Ibe declarasse se os mais
Juizesde Direito que estiverem as circuns-
tancias d'ai|uelle devino da mesma maneira ser
pagos por a Thesouraria logo que assim o
requeressom.
DitoAo mesmo Exm. Sr. informando
o requerimento de Jos Hamos de Olivcira
em que pedio de aforamenlo a porco de ter-
reno alagado, que lica nos fundos da sua pro-
priedade N. 2i sita no largo do Pelourinho
do bairro e Cidade do IJecife.
DitoAo mesmo Exm. Sr., dito de Jos
Carneiro de Albuquerque Maranhao idem em
lora de Portas.
Multas avulsas. .
Emolumentos de Certidocs.
100*000
.4*100
Rs. 100:109*399
Alfandega 1 de Margo de 1812. 0 Escri-
vaO da Alfandega Jacomo Gerardo Maria
Lumachi de Mello.
Rcnd i ment total da Meza do Consulado des-
ta Cidade no mez de Fevereiro p. p.
Direitos de 7 porecnto d'ex-
portago.......
Ditto de 112 por centode dita.
Ditto de Ancorajem para lora do
Imperio.......
Ditta ditta para dentro do ditto.
Dittos Depositados que excede-
rlo d'anno......
Emolumentos de certidocs .
Siza de 5 por cento lias vendas
das Embarcages Nacionaes.
30:2,T>*930
. 118*027
.8:932*359
. 345*250
. 2o*8GI
. 12)210
. 50*000
45: 758* 193
Rendimentos Provinoiaes.
Dizimo do Assucar das Alagoas. 1:423*257
Bitto do Algodao da dita.....0.)41 i
Ditto da Parahiba......111*777
47:302*941
Dizimo do Assucar desla Pro-
vincia. ... 13:105*668
Ditto do Algodao da ditta. 893*043
Ditto do CafTe da ditta.....5*024
Ditto do Fumo da dita.....15*0U
Taxa de 4* reis por cento d'AI-
godao.........25*GJ
Ditto de 160 por caixa de Assu-
car.......... 501*800
Ditto de 4* reis por Feixo do ditto. 13*080
Dilto de 21) reis por barricas e sa-
ca de ditto.......437*860
Somma 62:303*976
Pernambuco 1. de Marco de 1812. O
Administrador Miguel Arcanjo Monteiro
d'Andrade.
Rendimenlo da Meza de Rendas internas Ge-
raes no mez de Fevereiro prximo lindo.
Rendimenlo Geral.
2.* Decima de iiiio mora. 788*101
Direitos novse vtlhos. 164*640
Dittos de Chancellara..... (>,)">(>
Dizima, della.......16*681
Importes de letras ajuizadas. 175*881
Matriculado Curco Jurdico. 1:664*000
Cartas de Hachareis.....8*0:)<>
Emolumentos ile ccrlidOes. #610
Foros de terrenos de Marinha. 46*823
Laudemos. .....175*000
Taxa adicional do sello do papel. 192*230
Siza dos bens de raz. 5:843*598
para os porlos do Sul boje (3) as 4 horas da
tarde.
THEATRO.
= Descripgo da variada e nova funegao
que baile ler l:gar Domingo 0 do correte de-
ba xo da Di reccao do Artista gimnstico Jos
dos Reis: comogar por nina escolhida pera
de nuizica que seguir Madama Emilia A-
manti a cantar pela vez primeira nesla cida-
de a famosa Aria de contralto da opera S.mii-
ramis niu/.ica de Rossini depois lenio lugar
dilerentes exercicios Athletieos e forgas her-
cnleas desempenhando-se pela vez primeira
n'esle Theatro a Luda Romana ou a balalha
selvagem por trez pessoas na qual se distin-
guirao trazendo a lembranga os jogos Oiin>-
pieos que os a'nligos gregos execulavao nos
torneiosda Grecia.
Km seguida a referida Madama Amanli can-
tar o precioso e novo Himno Hespaiibol in-
titulado o Echo de llespanha livre : cantar-
se-a o jocosissimo Dui-to com a sua compe-
tente scena da opera o Turco em Italia ; con-
cluido que soja se desempenhar urna nova e
devenida Pantomima que tem por ululo o
Mgico eos Demonios ou a Flauta incompre-
hensivel. Dando lim a todo o diverlimenlocom
as novas e joco/as evolugoes dos Pretos de
Gui deseinpeiihadas por 8 pussoas formaiiilo
difieren les prospectivas coniluindo com o
divertido baile do Paloteio a perfeilo cotnpas-
so de muzica. Principiar as 8 e quarto.
N. B. Os lllms. Su rs. q ue tem tomado Ca-
marotes para esta recita far o obsequio de
mandar buscar os seus bilhetes no sabbado
para deste modo evitar qualquer falla que
possa ler lugar por parle do enearregado da
venda dos meamos.
AVISOS DIVERSOS.
Somma do rendimenlo geral
. 12.) 800
. 111*000
. 636*870
1:923*930
9:079*93Q
11:003*880
Rendimenlo npplicado o papel moeda.
Imposlosde lojas abcrt.s. 1:093*080
DitoAoCommandantedis Armas envi- dem de Barcos do Interior. 67*200
ando o do Commissario I'i.cd do Ministerio (dem de Seges e Carrinhos.
da Guerra e pedindo se digi.asse expedir as Taxa de 1* rs. por escravo.
suas ordens, a lim de que fosse satisfeito ludo Sello do papi
quanto no mesmo olicio 83 nqusilou.
DitoAo Inspector da Alfandega partici-
pando ler o Exm. Sr. Bardo da Boa-Vista
Presidente da Provincia uomeado a 'lexan-
dre Carneiro da Cimba para Continuo da
Alfandega, em lugar de Jos do Paraso de
Jess que se aciia aposentado.
DitoAo mesmo di/eudo que a (anca do
Capataz) Je Via sor prestada na Alfandega. sendo
o termo assignado por dous Madores idneos.
Dito Ao Contador da Thesouraria partici-
pando ter o Governo Imperial concedido ao
Bacharel Joaquim Pinto Biasil Professor
substituto de Philosophia e Geometra do
Collegio das Artes do Olinda mais tres mo-
zos improrogaveisde licencia com vencimen-
lo de melad.- do o denado somente.
Becehedoria I de Marco de 1842. OEs-
crvo Estanislao Pereira de Olivcira.
D E C L A R A C 0 E S.
5S7" A veneravel irmandade do Sr. Rom
Jezusdos Martirios desla cidade leudo deex-
por vista de lodosos liis asna procisso ,
um dos actos da nossa santa religiao rogaa
lodos os Srs. limaos que pelas 2 horas da
larde no dia sexta fe ira 4 de Marco 86 dig-
nem vir acompanhar como be de seu dever e
coslumee para mais brilhantismo; e junta-
mente roga aos moradores das prineipaes ras
por onde he de costume passar a procisso se
dignem mandar limpar as frentes de suas
porlas : as ras sao as seguintes: ra de hor-
tas travessa de S. Pedro frente do lere.o,
roa direita pateo do Livramento ra do
collegio paleo de S. Francisco roa dita ,
do Rozario patio do Carino ra da cadnia
velha da cruz dos lauoeiros trapiche,
patio do corposanto ra do vigario do for-
te do malo da lapa e da Madre de Dos.
Espera a referida irmandade que a sua sup-
plica er atlendida pelo objecto della.
=. Precisa-se de cem mil rs. a premio ,
dndose boa firma: quem quizer daran-
nuncie.
= Aluga-se una casa terrea com 1 quar-
tos na ra da Alegra do bairro ..'a Boavista,
por pceo rasoavel : a fallar no sobrado da na
Velha quilla do beco do Veras.
= lu rapa/, porluguez que sabe ler es-
crevor e contar ofl'erece-se para caixeiro de
venda ou outra qualquei arrumagao, ainda
m 'smo para algum engeuho do que tem bas-
tante pratca : no beco da Pol, segunda ven-
da indo para os Quarteis.
= O Bacharel Formado Antonio de An-
drade Luna faz sciente a quem convier ,
que d audiencia as Parles na cauza de divor-
cio, entre Manoel Buarque de Macedo e D
Lourenca MameJe Lio, em que Juiz na
casa do sua residencia na na" larga do Boza-
Rei'dimenlo d'Alfandega de Pernambuco no
mez p. p.
Direitos de 13 por cento. 70:630*019
Dittos de 48 .1 2 por cento de
hebillas espirituosas. 8:375*689
Dittos de 30 portento de Pl-
vora......... 238*700
Dittos de 2 porcentode Reex-
portaefio......
Premios dosassignados 112 por
eenlo ao mez. ....
Expediente de I |2.por cento.
Armazenagem de 1 14 por cen-
to ao mez......
Billa Addicional de 3 112 por
eento........17:227*128
3*800
1:338*581
7:011* 730
818*100
C3- Pela Administraco da Meza do Con-
sulado se faz saber que no dia 3 de Marco do
correte anuo se bao de arrematlar a porta mesma Administraran duas caxas de assucar horas da manila.
ima branco. eoutra mascavado aprehend- = Joio Hilario de Barros, arrematante
das jielos respectivos Empregados do Trapixe j das aferieoes e revises de pezos e medidas
da Alfandega Velha por inexactidodas taras deste Municipio pretende vender as fregue-
sendo a arrematacao livre de despezas ao ai-j zias de S. Lourengo da Malta N. S. da Luz ,
rematante. Meza do Consulado dePernara- da Gloria, edeJaboato: quem as pretender
buco 20 de Fevereiro de 1812. : dirija-se : casa do ai rematante na ra de S.
= Pela Admlnistracafl da Moza do Consti- Golalo D. 3 ou na ra da Cruz do Recie
lado se faz saber que no da 0 do torrente mez N. 32.
se ha de arrematar a porta da mesma admi- X3~ Jos Soares d'A/.ovedo Bacharel em
nistra^o urna caxa de assucar branco apio- Bellas-Lttras pela Unversidade de Panz e
hendida pelos respectivos Empregados do Ta- Professor de Lingoa Franceza do Lyeo faz
pixe da comp.inhia por ineXactidao da tara, e
106:303*439
nove casas com mil e oilo centos charutos da
Babia aprehendidas pelo Conimandanle da 1."
barca de viga Joao Baptista de Araujo a bor-
do da canoa S. Jos Triumfo ou Bizarra
sem despacho ; sendo as arramataces livres
de despezas aos arrematantes. Mesa do Con-
sulado de Pe nambuco 1. de Margo de 1842.
Miguel Archanjo Monteiro d'Andrade.
= O Vapor S, Salvador recebe as mallas
publico que nas cazas de sua residencia ra
dos Quarteis, I." sobrado junto Polica, tem
aborto um Curso de Philosophia Racional c
Moral desde as 7 e meia horas da manila at
s 9 c mea e antro de Lingoa Franceza ,
desde as 3 da tarde s 8 da noile. As pessoas
quedesejarem esttidar qualquer dstas disci-
plinas podem dirigir-se a casa doannuncan-
te a qualquer hora excepto das 10 da ma-
nila at o meiodia.

= Aluga-se o segundo andar de um sobra '-
ifo commodo para grande familia na ra do
Fagundes D 8 : no Engeuho S. Paulo fregue-
zia da Varzea a tratar com o seo propretano.
= Boga-se ao Sur. Antonio Jos Marques
declare a sua residencia por este Diario a
lim de tralar-se de negocio que Ibe diz res-
peilo.
=a Percisa-se de um rapaz Porluguez ou
Brasfleiro para caixeiro lora da trra que te-
lilla 12 a I anuos : no Forte do Mallos ven-
da de Joo Sforeira da Suva.
= IVrcisa-se de urna costurcra para tra-
balbar em casa de familia dando-se comer,
e dormir, na ra nova loja D. 0.
= O Porluguez que viudo de prximo sou-
beroscrever, e quizer servir de caixeiro de
r.ngcnho dirija-se rna das Cruzes I). 9.
- Permuta-se urna casa nova e grande na
Solidado com quintal murado de pedia e cal ,
cacimba, muilo arvoredo, ps de larangeiras,
coqu-uros e outras arvoTOS de fructa por
outro predio ou predios no Recite ou em
Sanio Antonio, e faz-se negocio, nio obs-
tan le ler de rep'ir quem pertender an-
nunce.
= Aluga-se urna casa terrea sita na Soli-
dado n. 417, com quintal murado e cacim-
ba todo plantado de larangeiras e coquei-
ros, contras aores de fruto : e.a praca do
Corpo Santo a alar com Joao Antunes Gui-
maraes.
= Pcrgunta-se ao Sr. Provcdor do S. B.
.leziis dos Marlyrios da Igroja nova que tun-
vidou a Irmandade do dito S. dos Martyros do
Olinda, seoProvedor desla Irmandade est
nascirconst.mcias da acompanhar a Procisso ;
o com u sua resposta muito obligar ao por-
gunlador.
= Rodrigo da Costa Car val ho faz publico
que Alexandre Luiz de Souza Teixeira dexou
de ser seu caixeiro desde o da 2 do corrente
mez.
= Quem annuncioii querer urna rotula
usada dirija-se Boa-Vista ra da Coneeioo
casa de Bulino Gomes da Fonceca.
= Boga-se ao Snr. Jos Joaquim da Silva
Morena chegado do Rio Formozo 8 dias ba-
ja de aparecer na Praca da IndependenciaD.."i.
= O Snr. A. C. P. cstudante do Semina-
rio d'Olinda queira vir Praga da Indepen-
dencia satisfazer um abono que deo um cai-
xeiro em urna loja de sapatos.
s= Aluga-se urna casa terrea que nao ex-
ceda de 8 a 10* reis nas ras seguintes : na
de Ortas patio de Carino, ra dos Marlyrios
Santa Thereza, ra Direita, ra de goas
Verdes ; quem tiver annuncie ou dirija-se
ruadoCabug loja de Antonio Rodrigues da
Cruz.
= Do primero andar da casa da ra do
Collegio do Ex. senador Manoel deCarvalho
Paes de Andrade sallou ra urna rola bran-
ca muito mansa no dia 1. de Margo, quem
a aehou ou a tenha comprado a algum pe-
lo querendo fazer o favor de a restituir na
mesma casa se Ibe dar boas alvigaras ou o
duplo do prego que Ibe tiver costado'.
= Quem tiver negocios com o Promotor
Publico Interino uesta comarca dirija-se
ra doQuemado, 1. andar do sobrado D. 10.
= Sendo j passado um anuo c meio seni
ver-se nada restituido, de quanto partencia a
este Imperial llospioio e I reja de Nossa S.
da Pcriha ; somos obligados a declarar que,
quem tiver livrosdestadestruida livraria em-
prestados comprados,... sem restitui-los ,
incorrer na exconiiinhao por Bulla Pontificia
fulminada, como tambem de quanto perten-
cer a esta Igreja... seja d'avizo a todos.
Fr. Joaquim d'Afragola.
Ex Pref. Apost.
=a Quem precisar de urna ama para casa de
familia que sabe engomar cozer e tratar de
meninos dirija-se ra do Fogo ao p do Ro-
zario 1). 23.
CJ- Madama Bey avisa ao publico que
acaba de estabelecer urna casa de modas nd
ra Nova D. 7 sobrado defronte do caldereiro-,
ella se comprometi a confeccionar tolos e
quaesquer adornos e toncados propros de so-
l horas no ultimo g dos Adverte-se que em sua casa se achara
sempre um sortimenlo de toucas para soires,
lavas, llores litas, blonias rendas, cha-
peos vestidos para meninas &C. ; ludo do
melhor e pelo mais commodo prego. Igual-
mente avisa aos seus fieguezes que Ibe acaba
de chegar de Paris pelo Armorique uma^ das
melhorcscostureirasdaquela Cidade, coma
qual espera poder satisfazer complelameiit.'
todas as encomendasque Ibe lizercm para os
vestidos de baile e outros.
= Aluga-se urna escrava que saiba in-
gomar e cuzinhar ; na ra do Cabug sobra -
do da esquina primero andar por cima da loj-
do relojoeiro.


!*!?***[*!!'g**'1-' SEr"1-''-'iT' --*' iM
-r No da 2X fio p. p. desapareceo da ra
da Cadeia do Recife mu negro com um bahul-
zinh encourado de preto contendo dentro
dons segundos tomos de Breviarios dous se-
gundos tomos de Moral do Padre Montes, e
afguma roupa 5 requerimentos de ordena-
dos corn varias certides de exames; qualquer
pessoa que o encontrar queira leva-lo a
piafada Independencia n. 37 e 58 que se
recompensar o sen trabalho.
t-g-Preciza-se d'um liomem para hir ao cer-
tao preparar urna execugao d'um devedor -
no Recife na da Conceigao loja n. 28 de Joao
Nada Ser & Fillio.
CF* Deseja-se Talar com o Snr. Antonio
Pereira da Cmara Lima a negocio de seu in-
te resse na ra do Qucimado D. 15.
ij-0s Snrs. asignantes do Jornal Uni-
\erso Pitloresco queirao dirigir-se a ra da
Gitta D. 22, para receberem o n. 12 do
niesmo.
cy Quinta feira 5 do corrcnlc as !0 ho-
ras da manila em ponto na ra Nova casa
do Sr. Beranger defronte dooito da Matriz,
continua o leilo perante o Chancllenlo Con-
sulado de Franca, e por intervengo do Cor-
retor Oivera da restante mobilia, quadros,
roupa viniuis conservas ; dc. do falle-
cido Antonio Dutocq : na mesnia occasa e
igualmente em leilo se vendero diversos
ohjectos comosi'jaoum rico pianno, camas ,
cmodas cadeiras mesas para jogo, mu-
sica &c.
es-Nos dias 1. e -i de Marco do corren te
anuo se hade arrematar em praga publica do
Snr. Dr. Aires, na ra das Cruzes, um
grande sitio com arvordos de fructos e bom
terreno para ptantagOes na estrada do Pom-
bal para S. Amaro; porexecugaocontra o
herdeiro de Antonio Jos da Costa Hibeiro ,
preveniente de hvpotheca especial nodilositio.
CT ^uem quiser 8U0fli rs. a juros a dous
por cento com hypotheoa dirija-se a ra
de Dorias D. 12, segundo andar.
CF Lava-se e engomma-se roupa a con-
tento : na na do RangeJ casa terrea D. 22.
AVISOS MARTIMOS.
,4
S~r Para o Ilio de Janeiro segu viagem
em poucos dias o Brigue Nacional Malhildes ;
quem quiser car regar esclavos ou ir de pas-
sagem para o que tem excellentes coinmo-
dos dirija-se a loja do fazendas na rua da
Cadeian. 45 ouaoCapito Joaquim Pedro
deSeFaria.
t" Para Genova recebe carga a frete com-
modo a Polaca Santa Maria Thereza Capito
Tiscornia : a tratar com o consignatario A.
Schramm.
LEILOENS
ssy HojeSdo corren te as 10 horas da
manhaem ponto na rua .Nova casa do Snr.
Beraliger defronte de oilo da Matriz con-
tinua o leilo peante o Clmnceller do Consu-
lado de Franca e por intervenco do Cor-
rotor Oliveira da restante mobilia, quadros,
roupa vinlios conservas &c. do fallecido
Antonio Dutocq : na incsma occasio e igual-
mente em leilo se vendern diversos- ohje-
ctos como si'jo um rico piarino canias c-
modas cadeiras, mesas para jogo, msica &.
COMPRAS.
r7" 70 a 80 inchameis de louro que te-
nhodecomprimento 23 a 21 palmos: na
rua do Vigaro D. 7.
Cv" A obra que tem por titulo : Socorro
Evanglicoem 2 volumes cdigiio de Lis-
boa 1827 : annuneie por esta folha ou di-
rija-se ao Palacio do Sr. Bispo na Soledade.
tST" 0 1." Tomo de Carolina de Liehteld :
na rua da Cruz n. 38 ou annuneie.
ssr Lina duzia de quadros que estejao em
bom uzo ; quem livor anr.uncie.
tsr Voltaire em 5 volumes, que esteja em
bom uzo e por prego com modo : na rua da
Cadeia do Recile I). 40.
W Lina escrava rccolhida que saiba
bem engommar', coser, c eozinhar : na rua
da Cadeia do Recife loja de fazendas n. 19.
Te Yd a s .
tsy 10 cadeiras de Jacaranda com assento
de palhiriha ja uzadas : na camben do Car-
ino D. lo.
tsy Candieiros ricos com cristaes lapida-
dos e globos glaciaes ," outros de velas mais
pequeos aifnetes para cortinas oanivtes beco da polo venda D. 5.
finos de diversas qualidados ; ludo a moda,! HF (huiros de cabra sola, bezerro ce-
novo e por prego muito cm conta, em por- ra amarla, sacas com arroz de casca-, tu-
gaoea rctalho: na rua da cadeia do Recife do por prego coinmodo : na ruada Cruz nu-
oja do alfaiatc loglez. mero 58.
SSF" Agoa de tingir os caballos e suissas.
d-se a amostra para se experimentar, o o
methodode se aplicar : na rila Nova loja de
chapeos D. 22 e na rua do Livramento loja
tambern de chapeos D. 17.
tsr Lm bonito oseravo de nacao de 20
anuos, bomcarreiro um dito da cpsta, de
18 annos. bonita figura : e perito official ser-
rador, paga diariamente 1 280 rs. 5 ditos
para todo o servico um lindo moleque de 11
anuos u.ma escrava quo engomma e co-
zinha com perfeigo urna linda mulatinha
rccolhida, de 15 annos, dous escravos .p ra
todo o servico una bonita mokea de lian-
nos una escrava por 5304 rs. sabendo en-
gommar e eozinhar : na rua de Agoas verdes
Dcima 58.
c? Bichas pretas e grandes da melhor
qualidde que vem a este-Paiz aos centos e
a rctalho e troeo-se as que nao pegarem :
no atterro da Boa vista D. 19 junto ao beco
do ferr i ro.
S27- Vinagre de superior qualidde muilo
proprio para conservas em pipas o quarto-
las a 50. rs. : na rua da Cruz D 4.
C? Farinha de Mago em sacas dita mais
a baixo por prego commodo e cera branca
em pes : na rua da Cadeia do Recife da par-
te do beco largo n. 38 c 39.
s^* Lm escravo crelo de bonita figura,
ou troca-se por urna preta de maior que sai-
ba de arranjos de urna casa : na rua direita
padaria D. o.
CJ- Rap Areia preta de Meuron & Com-
panhia as oitavas as meiaslibras a 32o rs.
eas libras a l^OiO rs. : na rua Nova D. 17.
cy Bichas de muito boa quahdade a 100 ,
120, 140, el 60 rs. troeando-se as que
nao pegarem duas pipas c urnas barricas
vasias que foro de farinha de trigo e feijo
mulalinlio muito bom por prego commodo :
na rua do Padre Floriano venda que lica jun-
to ao beco tapado n. 53.
tZS" Bombas de ferro para cacimbas por
prego commodo : no armazcni de ferragem
deKenworlhy & Brendes a Brandis rua da
Cruz D. 61. '
d- Borzeguins gaspiados para homem ,
ditos para sen hora ditos de marroquim pa-
ra dita ditos gaspiados de lustro para me-
ninas, sapatos virados para homem a lOO
rs. ditos de sola e vira a lf920 rs. botins
l'rancezes a 6,) rs. sapatos de lustro a IjGOO
e 2. rs. ditos de cores para meninos, be-
zerros francezes mu i leseos a 5 4 200 rs. a pel-
la ecourosde lustro do cores para canho
de botas para pagem botas para montara
ludo por prego commodo : na loja de caiga-
do defronte da cadeia de Joze Fernandos Bas-
tos.
C?- Manteiga de superior qualidde em
barris de 28 libras propiia para casas parti-
culares, cerveja branca por 2j800 rs. a duzia,
em barris de 4 duzias genebra da Hollanda
em frasqueiras por 1 rs. charutos da Ba-
ha a 800 rs. a caixa para fechar contas :
na rua da Cruz D. 4
C7" Chales pretos para a quaresma ditos
de seda de cores claras veos pelos e do co-
res fitas bicos de linho e de blond de to-
das as larguras perfumaras as mais linas ,
pentes de toda qualidde e lmannos botins
e calgados de toda qualidde para meninas e
senhoras luvas emeiasde seda, chapeos
para sen hora e meninas toucas de cassa e de
lil bordadas flores e plumas as mais linas
para a cabega e outras niuitas fazendas de
bom e melhor goslo de Paris recentemente
chegadas pelo navio francez Armorique: no
atierro da Boa vista defronte do Collegio Per-
nambucanO.
cy Panno de linho em pegas de 18 varas:
em casa de Hermano Mehrtens, rua da Cruz
D 25.
tT Lm escravo possante para todo o ser-
vigo : na pracinha do LiVramento D. 21.
%z?~ Para fora da provincia urna crela de
16annos, bonita figura, cose, engomma,
refina assuear faz doces e coznha o or-
dinario de urna rasa : rio principio do atter-
ro dos AlTogadoscm casa de Silvestre Joaquim
do Nascimento.
cr* Lma negrnha de naco muilo ladina,
de 10 anuos, engomma cose e cozinha ,
outra dita de bonita figura, de 20 anuos, com
as mesmas habilidades ambas dfto-se a con-
teni e alianga-sea boa conducta : na rua
Direita D. 20 lado do Livramento.
tsr Lm escravo para fora da provincia :
na pracinha do Livramento n. 9.
SSF" 10 ensatados novos muilo bons e
proprios para cobrir cargas de as.sucar no
x-r Urna venda com poucos fundos na
rua velha n. 19 com com modos para fami-
lia por ser um sobrado muilo em conta nos
alaguis : no mesmo sobrado.
CF Um moleque peca de 14 a 15 annos :
na praga da Boa vista rua do Tambi n. 21.
S3r- Uma canoa de carreira nova com
43 palmos de comprido e 5 de boca a qual
se pode fazer outra qualquer obra grande : na
rua do Caldereiroasa nica do lado do nas-
centede Joo Francisco dos Santos.
CT Barricas vazias por prego commodo: na
padaria da Gamboa do Carino.
ss^* Lma escrava de nago : na rua da
Florentina segunda casa defronte das meias
agoas.
xsr Vinhodo Porto engarrafado em caixas
de uma duzia dito da Madoira, dito muscatcl
em barril charutos da Havana ludo da
melhor qualidde e por prego muito em con-
ta: no armazem dos espiritos junto ao arco
de S Antonio.
\Cr- Lma carroga em muito bom estado ,
com rodas de ferro : quem pretender annun-
eie.
C7- Lm mulatinho de bonita figura de
10 a 12annos proprio para aprender qual-
quer oflicio ou para pagem ; 4 paos d muito
toa qualidde com 12 a 15 polegadas em
qitddro e 41 a 42 palmos de comprido que
viero para madres da ponte e por sahirem
curtos se vendem : na rua da Cadeia do Re-
cife loja n. 53.
s^y Lma porgo de taboas de louro serra-
do na serrara de vapor nos Coelhos : na rua
da senzala nova D. 1 cat-a de Fox & Stodart.
S2r* Amarras de ferro grossas e finas mo-
leneles, monles de ferro de varios taa-
nnos bronzes para mantas e mais outros
ohjectos proprios para havios : em casa de
Fox & Stodart na rua da senzala nova 1). 1.
ti?" Dous cavallos russos com iodos os an-
dares : na rua do Crespo loja 1). 2 A.
i_j" Direito Mercantil e leis de Marinha ,
por Joze da Silva Lisboa em bom uzo por
IOj rs. : na rua da Cadeia do Recife D. 46.
ty" Lm negro mogo de bonita figura, pti-
mo cozinheiro e pagando o dia d 640 rs. ,
ao comprador se dir o molivo porque se ven-
de : na rua de Hurlas D. 19.
WF Doee de pera em calda figo preto e
branco doce de cha tudo muilo novo pas-
sas a 160 rs. a libra peras suecas amen-
doas presunto a 280 rs. a libra uma por-
gao de pedra pomo vinlio do Porto engarra-
fado de muito boa qualidde a 400 rs. a
garrafa dito Madeira seoca a 4oo rs. ,. una
porgo de pipas vasias e caixas de pinho e 5
temos de medidas do pu completos : na rua
Nova venda D. 25
C5~ Joo Rufino da Silva Ramos vende a
dinheiro ou a praso o documento que tem
da entrada que fez para cem aeges na com-
panhia da agoa encanada para esta Cidade ,
tambern vende por prego commodo um res-
to de barris de potassa da Russia adverttndo
que guardou a melhor para ultima venda, por
I isso que com a falta que tem havido teve oc-
j easio de vender a mais inferior e hmida; os
i prelendenlcs- dirijO-Se a Boa vista rua do
I Hospicio sobrado defronte do Coronel Brito
, Inglez.
ssrBizerros muito novos em duzias c a rc-
talho sapatos e botins de Bizerro para ho-
mem botins gaspiados de todas as qualid-
Idos para homem e Snra chapeos pretos de
; seda para homem e meninos chapeos de se-
da para Sra. .chales e mantas de seda do ulti-
mo goslo lengos pretos de tafel, selim para
grvala sedas de todas as qualidades para
vestidos de Snra. sarja prela eslreila lar-
ga e hespnhola lengos de seda de bom
goslo, cambraias adamascadas muito finas,
eambraias de linho superiores veos de linho
brancos e pretos luvas de todas as qualida-
des luvas ricas prelas sem dedos e outros
muitos ohjectos chegados ltimamente da
Franga tudo o mais em conta possivel: na
rua nova D. 1 e 2 na esquina do buco atraz
do Sacramento.
S2^" Lma moleque de nacao de bonita fi-
gnra de 17 annos, proprio para qualquer
oficio : na rua do Fagundes 18.
xo assignado casa da quina defronte do Tra-
piche novo, que ser recompensado.
Francisco Antonio da Costa Guimares.
tiw No dia i. do correte desapareceo um
molato de 18 a 20 annos de idade, estatura
ordinaria faltando-lhe dous ou tres denles
da parte de cima com um dedo de uma das
naos alcijado ; levando vestido caiga de risca-
dode linho azul", carniza de cbila e chapeo
de palha uzado ; filho de Macei, e intitu-
lase forro: os aprehen Jedores levem-o rua
do cabug D. 7.
ss^- A 29 do mez de Janeiro do corrento
anuo fugio um negro de nome Prezidio de
idade 20 annos pouco mais ou menos esta-
tura e corpo regular cor um tanto fulla, ca-
bello crescido tundo do alto da cabega uma
coroa procedido de carregar pezo, olhosver-
melhos, beigos grossos, ambas as pernas com
algumas marcas de feridas e na direita tres
chagas quase feixadas pez grandes _e mcios
torios levou camisa de riscadinho azul o
caigas de casemira alradia ; serrador de ma-
deira e costuma a mudar o nome para nao
ser conheeid : quem o pegar leve-o a rua das
Trinxeiras sobrado novo do Escrivo Fran-
cisco Joze do Reg, que ser recompensado.
E?- No dia 26 do p. p. fugio a negra Ma-
ria Benedicta nagaO congo estarura regu-
lar de 20 annos cara redonda, e pequea
cornos beigos principalmente o de cima bas-
tante altse grossos, denles limados de sua na-
cao e bastante estufados para lora cor bs-
tanle preta ps regulares, c os dedos gran-
des virados por cima dos outros ; levou ves-
tida camisa de algodazinho vestido de
chita saidelila uzada, e panno da costa
tambern tizado foi captiva de Jorge Victori-
no de Azevedo de Macei ; quem a pegar
leve a rua das Cruzes I). 9.
%z3" No dia 27 do p. p. pesaparecero do
sitio do abaixo assignado nos suburbios da
Cidade deOlinda 5 escravos a saber : Mar-
celino caba de boa estatura grosso do
corpo cara bechigosa com oflicio de car-
pir. Matheus, crelo, grosso do corpo, cheio
Ido rosto, o barbado. Bernardo, crenlo,
pernas cambadas melendo os joelhos para
dentro ; quem os pegar leve a rua da Cruz na
quina do beco da Lingoela n. 21 que sera
bem recompensado.
Caelano Pereira Gonsalves da Cunha.
Cj" Pede-seaosSis,capilaesde embarca-
goes e de campo e juntamente as Authori-
pades policiaes a aprehenga de um negro de
nagaO congo, de 18 a 2o annos ps peque-
nos cara redonda, nariz regular, denles
acangulados, meio btigal que pouco falla,
fugio no di* 25 do paseado pelas 7 horas da
jnoule levou urna baela encamada, calcas
I e camisa de algodao muilo sujo e chapeo de
palha : ijiiem o pegar leve a S. Amaro no si-
lio de Joa Baptista Claudio Tresse que ser
recompensado.
MOV1MENTO DO PORTO.
ESCRAVOS .FGIDOS.
*SJ" Roga-se s Authoridades Poh'ciaes ,
campanhas, e qualquer pessoa particular de
aprehender uma moleca nago mossambi-
que, de nome Feli.-ianna representa 17 a
18 annos.djidade com alguns sjgnaes no ros-
to baixa e grossa, pez e mos pequeos,
cor fulla com grandes buracos ras orcinas .
e anda nao falla bem porlugUCZ; levou vesti-
do de chita cor de fogo com o cabello alto ;
ausentou-se no dia 28 do mez prximo passa-
do : quem a aprehender pode loval-a ao ahai-
N.VVI0S ENTRADOS NO DIA 1.
Richimoiid ; 42 dias, Barca Americana Sha-
ron de 286 tonel.,cap. C. Chase, equip. 15,
carga farinha de trigo : a Henry Forsler &
Companhia.
Montevideo; 5o dias, Brigue Oriental Panir
pero de lo4 tonel. cap. JozeBuzzo, equip.
9, carga carne seoca aOrdem.
Para, l4das, Maranho 8 dias, e Cear
2 dias e meio Vapor Brasilero S Sebas-
tiao de 24o lonel. Commandanle II. Oilen
equip 2- : a Joaquim Baplisia Moreira ,
Ira?: 1 Go pracas de ariilhei ia e 34 passa-
geiros.
Halifax 5.38 dias Brigue Inglez Princc A/-
bert re 1 42 tonel Cap. William Dolby,
equip lo, carga bacalho : a Me. Calmout
Se Companhia.
SAHIDOS NO MESMO DFA.
Baha ; Barca American.i Sharon cap. Char-
las H. Chase cargan mesma que trouxede
Riebimond.
Trieste ; Brigue Inglez Chase Cap Alejan-
dre Watson carga assuear
Hamburgo; Barca Inglesa Pennnngham, Cap
Richard Green carga assuear.
ENTRADOS NO DIA 2.
Ballimorc ; 3t dias Escuna Americana A-
valanehe de 115 tonel Cap John M.
Green eq-iip, 7 carga farinha de trigo
a Matheus Austiq &. Companhia
Terra Nova ; 26 dias Brigue Ingle/ Courjer
d<; 142 tonel Cap .Roberto llmi ress .
eqnlp t, carga bacalho: a Laibam & Hib-
bert.
RECIFE NA TVP. DE M. F. DE F.as 1843


Full Text
xml version 1.0 encoding UTF-8
REPORT xmlns http:www.fcla.edudlsmddaitss xmlns:xsi http:www.w3.org2001XMLSchema-instance xsi:schemaLocation http:www.fcla.edudlsmddaitssdaitssReport.xsd
INGEST IEID EVOGBCZ4L_PFQYIL INGEST_TIME 2013-04-12T23:53:53Z PACKAGE AA00011611_04480
AGREEMENT_INFO ACCOUNT UF PROJECT UFDC
FILES