<%BANNER%>
Diario de Pernambuco
ALL ISSUES CITATION
Full Citation
STANDARD VIEW MARC VIEW
Permanent Link: http://ufdc.ufl.edu/AA00011611/04390
 Material Information
Title: Diario de Pernambuco
Physical Description: Newspaper
Language: Portuguese
Publication Date: Tuesday, January 11, 1842
 Subjects
Genre: newspaper   ( marcgt )
newspaper   ( sobekcm )
Spatial Coverage: Brazil -- Pernambuco -- Recife
 Notes
Abstract: The Diario de Pernambuco is acknowledged as the oldest newspaper in circulation in Latin America (see : Larousse cultural ; p. 263). The issues from 1825-1923 offer insights into early Brazilian commerce, social affairs, politics, family life, slavery, and such. Published in the port of Recife, the Diario contains numerous announcements of maritime movements, crop production, legal affairs, and cultural matters. The 19th century includes reporting on the rise of Brazilian nationalism as the Empire gave way to the earliest expressions of the Brazilian republic. The 1910s and 1920s are years of economic and artistic change, with surging exports of sugar and coffee pushing revenues and allowing for rapid expansions of infrastructure, popular expression, and national politics.
Funding: Funding for the digitization of Diario de Pernambuco provided by LAMP (formerly known as the Latin American Microform Project), which is coordinated by the Center for Research Libraries (CRL), Global Resources Network.
Dates or Sequential Designation: Began with Number 1, November 7, 1825.
Numbering Peculiarities: Numbering irregularities exist and early issues are continuously paginated.
 Record Information
Source Institution: University of Florida
Holding Location: UF Latin American Collections
Rights Management: Applicable rights reserved.
Resource Identifier: aleph - 002044160
notis - AKN2060
oclc - 45907853
System ID: AA00011611:04390

Full Text
Anno de 184?. Ter$a Feira 11 de
Tuo a;ora depende de nos meamos ; A nos prudencia, moderado, eenerpi;
tinuemos como principiamos, eseremos aponlados com admirarlo enlre u Naco.. ,.,
(I'roclamaco da Assemblea Geral do Brasil.)
con-
es mais
tullas.
PARTIDAS DOS CORREJOS TEnRrSTRE'S.
Coianna, Paraiba, e Rio grande do Norte, ni segunda e sena feira.
Bonito e Gartnhnnt, '.' -,'.
Cabo Serinhaem. Uio l'onnoru, Porto Calvo, Marcm, e Ala;oasuo j 11, e
Pajeii d3. Santo Anto, quinta feira, Olin.la todos os dias.
21.
'.
DAS DA SEMANA.
40 Se. s.Panlol. Ermita, Cbanch And. do .Juiz de Direito da 2. vara
41 fato.: llviriii.i. Auil. do juiz de Uircitodn 4, vara. ..
42 Quart. a. Stiro. Aud. do juiz de dircilo da 3. vara.
43 Quii, Hilarjo, Aud. do juU de dir ilo da 2. Tara.
4'i sc*l. s. l'elis. Aud, do Juiz de Direilo ra 4. vara.
4.-> sab. s. Amaron, lid. And. do Juiz de Direilo da 3, Tara.
4(i lliim. O as. Nome de Jezus.
ni ! Misa..... i .ni
Janeiro. Anno XVIII, N
1.
0 Diario publicase todo os dias nui Mito forrm Santificail.lv. o preci. da UiigMlura I
de tres mil res por quarie! pa;os adianlados. Os manscio* dos amigaaatei ,.,,,. : .,
sralis, eos dos que o nao forcm li r.izo de- S',l reis por linlia. As rei-lamai.,-.... ..... |r
dirifidaa^eauTypofrafi, id das CrfiieaD.3, ou a prtf i da Independencia lojai delWro*
Nmeros 37 e 3.S.
CAMBIOS m> da 10 de Jam.ico.
Cambio sobre Londres 2'J d. p. II),
ii l'aiis 320 reis p. franco,
ii ii Lisboa Sil .i 8 i p. 100 de pr.
O no- Mtda de 6,400 \ 14 .'iHOa 14,600
i ii > N. 14,200 a 14,400
'i i. de 4,000 N.lilla 8.500
PraT ratacoes 4,OJO a 1,670
lmiA Petos Coli.....laies 4,630 a 1,670
Mexicano! 4,0)0 i fi ,i
.i miuda ^ 1,440 a I , (
Moeda de cobre 3 por 100 ik di- onto,
Disconlu de billi. da Alfandega I e ; por l,:ij
ao me*,
dem tic letra de boas firmas le a 4 e I.
]'reamar do ,t,,i !' de Janeiro.
4. as 4 bor.is e 30 m. da tarde.
2. as 'l boras e i m, da ninnba.
P1USF.S DA U/A NO MEZ LE JANEMIO.
Qnart, mine. I 2- s 7 ur^< e 50 m. iii larde,
I,ta Nova o 11 -- s 1 itrns e .i', m. da Innlc.
Qoarl. crfsc. n 19 ln *" raa e 41 m. ila larde,
I.un rlicin a 2(> -- * .'i or*s e i) m. dn Inrde,
AR
PARTE OFFICIAL.
das provincies cornmuwcando-lhe em eon-
GOVERNODA PROVINCIA.
EXPEBIENTE DO DA 7 DO COMIENTE.
Ollicio Ao comandante das anuas, en-
viando-Ihe, vira toro conveniente- destino
a guia do cadete do batalbSo provisorio Fran-
cisco Eirmino Cavalcante de Albuquerqne.
Dito ~ Ao mesmo, communieando-llie ,
em conformidade do imperial avisso do I. do
dezembro prximo passado queS. M. o Im-
perador hoiive por bem por decreta de 24 de
novembro anterior, e na forma de sua ini-
inediata resoluc^o de 4 de jullio de IS40 to-
mada sobre consulta de 21 dejunlio do mes-
mo anno confirmar os postos de primeiro e
segurtdo tenente a que Cora elevado omajor
Jos Mario Ildefonso Jacome da Veiga Pessoa
pela junta provisoria de (oiamia em 2> de a-
bril de 1825, contando a sua antguidade da
data das propostas.
Dito Ao mesio, communicando-lhe, que
S. M. o Imperador, annuindo ao que Ihe re-
presentarlo capitao do quarto batalho de ar-
tilhcria p Pedro Ivo Vellozo da Silveira ,
bouve por tem oortoeder-llie passagem para
o terceiro batalho da mesmaarma.
Dito -> Ao mesmo scien'ilicando-o de .pie
S. M. o Imperador em del'erimento a suppliea
do primeiro lente do terceiro batalho de
artilheria a p Antonio Dornellas (lamer ,
houve por bem determinar em aviso de lo de
dezembro prximo passado que a consigna-
cao mensal de 2o.> reis, abonada pela thesou-
raria desta provincia familia jdo mesmo
primeiro tenente, soja elevada a "oj reis.
Dito Ao inspector da thesouraria da fa-
zenda, communicando-lbe as determinaces
imperiaes constantes dos tres procedentes f-
icios.
Dito Ao commandante das armas, re-
metiendo para sen conhecimento e di reca>
uma copia das instruoooes porque se deve,
regular o commissario Bacal do min isterio da
guerra junto a thesouraria da provincia Jos de
Brilo Inglez.
Dito- Ao inspector da thesouraria da fa-
zenda enviando-llie a nota da inser peo do
coronel Joaquim Jos Luiz de Souza no Mon-
te Pi Geral dos servidores do estado, a liiii
de que a vista della mande abrir os precisos
assentamentos, e lser os convenientes des-
contos de suas quolisacc-s.
Dito- Ao mesmo enviando-llie uma co-
pia do Imperial aviso de 18 de dezembro ul-
timo que autborisa a continuaco do paga-
mento da divida militar atrasada que for
relativa aos anuos linanceiros de 1830 a
18M) e de 1840 a 18il somonte na forma
declarada no mesmo aviso.
Dito-Ao mesme. ordenando-Ihe, em cum-
primenlo do imperial aviso de lo de dezem-
bro ultimo que remella com loda a brevida-
te secretaria a l'rm de seren transmitidas
aoExm. presidente do Rio Grande do Sul as
guias de todos os olliciaes militares que na
mesma Ibesouraria deixarao sidos para
serem pagos as suas familias ou procurado-
res j para que a vista deltas possiio ter cabal
execugao as disposicoes do aviso de 15deou-
tubrodoanno prximo passado, e se acaute-
laren! os prejuisos da l'asenda (pie cumpre
zelar.
Dito- Ao mesmo, communicando-lbe, que
S. M. o Imperador mandou pagar pela pa-
gadoria das tropas da corle ao juiz de uireilo
daprimeira vara do crime Joaquim Nunes
Machado, auditor das gentes de guerra, os
sidosipienesla qualidade vencoo do I." de
Janeiro ao ultimo de abril, e de -4 de se-
lembro ao lim de novembro do auno pr-
ximo passado, conforme foi partecipado em
Aviso de 7 dede/ombro ultimo.
Dilo Ao iuspeclorda thesomaria dasrcii-
sequencia do imperial aviso de T> de
novembro do anno prximo passado que
Sua Magostado 0 Imperador por decretos
de 22 do dito mez hove por bem remover os jarras de madeira.
juizes do direito Flis Peixoto do Brito e M 'I- Dito- Ao mesmo
res por que foi v 'ndida urna canoa velha da hoje recebidos (pie expedir ordem para Ihe
lorale de Ilamiracdaqual foi deduzida a serem mesmo agora apresentados osdous
[uantia de b2i0 reis que sedispendeo edm o
cpncertode urna nova canoa, o de ajgms
coimuunicando-lhe
loda terceira vara docivel desta comarca, que tendo a presidencia mandado dar passd-
para a comarca de Mallo Grosso Jos Tjio- gons a bordo do vapor Paraese ao coronel
maz Nabucode Araujo da comarca do Pao do
Joaquim Jos Luiz do Souza, qiieseguioCm
Albo para a dita terceira vara do civel e Ve- commisso para 0 Para, eaoprimei.10 tenen-
nancioJose Lisboa do comarca de MattoGros-
so para a vara criminal da do Pao do \-
Ibo.
Dilo-Ao presidente da relacao, commu-
nicando-Ihe as remocoes de que trata o ollicio
precedente.
Iguaes cominunicacoes forao feilas aos dous
primoiros removidos, a fim de mo sollicitem
te Carlos Manoal de Moraes do Valle < ao
segundo tenente Luiz Francisco Correia Leal,
que forao servir a bordo do brfgUe escuna Sic-
thcroj estacionado no Cear cumpre que
mande entregar o vtor das referida passagns
ao agento da companliia das barcas de va-
por.
Dito Ao director do arsenal de euerra,
recnitas que tinhfio de depor sobre amorle
dcFiancisco Archanjo Veira ; que achando-
se na llhade remando o cabo Vicente .ii/.
c soldados Pulqderio Jos Tavares c Anto-
nio Jos Muniz todos d'Artilharia osquaes
tinhao de depdrem f^ojuiso acerca da morto
perpetrada naquela lllia na pessoa de Mariu
da Gouccicao passava a ordenar ;: viuda del-
les pela prosima embareaQo que estava a par-
tir para ali ; que deixava de Ihe mandar apre-
sentar o cali Jos BizeVra, nica das lestemu-
nhas que recolhera do destacamento \m- nfio
sabor se Ihe conviria lomar o seo depoimentb,
ou esperar pela chegada do cabo e soldados
cima mencionados e finalmente que nfto
caba emsuns altribuiccs mandar-Ihe aprc-
os seos diplomas pela secretaria de estado authorisando-opara comprar os npve o dezlsentar, como requesitava Luisa Hara No-
competento para entrarem quanto antes no quintaes de ferro de que preciad o mesmo'ar- guoira, Escolstica Mara da Gonceir;So e
exercicio de seos lugares. seal, como requesita eni seo ollicio de 5 do Mara Joaquina os PraserCs anda mesmo
Dito Ao inspector da thesouraria das ren-
das provinciaos commimicando-llie que
S. M. o Imperador houve, por bem conceder
prorogacaoda lieehea por mais tres meses com
vencnento das duas partes do respectivo
ordenado, ao juiz de direito da comarca do
Limoeiro Ciiolario Jos da Silva Santiago, a
fim de tratar de sua saude.
Dilo-Ao presidente da relacao, commu-
nicando-lbe a liconca de que trata o olliei" an-
tecedente.
Dilo-Ao inspector geral das obras publicas,
respondendo-lhe, que pode mandar fazer os
reparos que precisan as pilastras de podra da
Barreira da ponte da Magdalena, e as esti-
vas da pon le pequea do mesmo nome.
Dito AocidadfloManool Antonio Vieg#s,
communicando-lbe que por aviso da secreta-
ria de estado dos negocios da fazenda de 7 de
dezembro ultimo foi indeferido o seo requeri-
corrente.
Dito-Ao engeriheiro L. L. Wathier,
significando-Jhe que achando-sc nesta cidade
desde o anno prximo passado os." engenhei-
ros mandados engajar na Franca para levan-
tarcmas cartas'topograOcas desta provincia ;
cumpre, que sem perda de lempo naja de
dar principio a osle importante servico re-
quisitando, oque for para isso necesario.
Dito -_Ap director da obra daca/a da rea*
cao determinando-.'he em consequencia da
ordem do tribunal do tliesouro publico nacio-
nal que laca Continuar a mesma obra a lim
de que se nao arruine o que se acba feito,
procediendo com actividad e economa.
Dilo-Ao inspector da thesouraria da fa-
zenda. communicando-lho o conteudo no pre-
c.I, uto ollicio, e ordenando-lhe tpic faca
pagar as despesas, que se fizerom.
Dito-Ao juiz de direilo Manoel Teiseira
ment em que pedia a revogacao da ordem Peixoto nomeando-o para presidir ao anda-
de 7 de julho do LSil que permitlio aofeitor mente das rodas da pripieira parle da oilava
conferente da alfandega Joaquim Bernardo do
Figueredo continuar no exercicio de juiz de
paz.
Portara Nomoando o hachare] Joaquim
Ayres de Abneida Freitas, para servir interi-
namente o lugar de juiz de direito da primei-
ra vara docivel desta comarca durante o im-
oleriado thatro, o que lera lugar no da II
do frrente.
Dilo-Aoescrivao da lotera do tbeatro ,
commiiicando-Ilie a iiomcago spra.
Portara Ao inspector do arsenal de ma-
rrana mandando continuar os trabalhos da
baria deescavaefio sem a menor inlerrupcao.
este lim.
pedimento de molestia do respectivo juiz o devendo roquesitar o que for necessario para
bacbare] M. da R. Bastos. y ,
OlliciosAo inspector da thesouraria das
rendas provinciaos ao presidente da relacao
cao juiz de direito impedido, communieando-
lhes a nomeaco supra.
dem do da 8.
OlTicio- Ao commandante das armas sig-
nilicaiido-lbeom rosposta ao seo oficio le 5
do torrente em que pede esclarec montos
sobre a organisacao do batalho provisorio
mandado crear por decreto de 1(5 do solomillo
do armo passado, que o mesmo batalho deve
constar da fon;a estabellecida pelo decreto do
2 de fevereiro de 1859 ; e quanto aos olliciaes,
quepodem ser convidados para nelle servirn)
niio SO os reformados de cacadoros, (pie so a-
cbo empregados no corpo de polica, mas
lambem quaes quer outros habis, nao se ad-
miltindo olliciaes do comniissao.
Dito Ao mesmo ; respondendo-lhe, que o
vapor S. Sebastiao nao tendo mais lugar para
pasageiros do estado; nao pode sor dada a
passagem que requesita para o cadete da pro-
G O M M A N D O I) A S A R M A S.
EXPEDIENTE no DA DO CBRENTE.
Ollicio- Ao commandante do forte Pao-
amarollo acensando recebido o mappf n. (>
dos artigos bellicos e os papis de conlab-
lidade do destacamento que ttvero direc-
cao do eostume.
DEM DO DA 4.
Ollicio Ao lente coronel commandante
do deposito enviando-llie os papis de con-
tabilidade do destacamento da Guarda Nacio-
nal da commarca do Bonito, prtncentes ao
mez ^ Novembro ultimo c mandando en-
tregar a respectiva importancia ao promotor
daquolla commarca Galdino Ferreira Gomes ,
aiiUiorisado pelo prefeito para a receber.
DitoAo prefeito da commarca do Bonito,
communicando-lbe o exposto no ollicio cima,
como que ficava respondido o seo de 20 de
DesembrS i>. p. f
-Ao leneni
Dito
e coronel do deposito pa-
(|ue estlvessem nesta capital devendo por
issb procurara satisfacao de sua exigencia,
pela presidencia ou pela prefeilura.
DitoAo commandante interino da forta-
lesa de llainarac mandando em vista do
exposto no seo officio de 3 (leste mez poreni
liberdade a dous guardas Nacionaes do desta-
camento.
dem do da *>.
OficioAo F.xm. Presidente da provincia,
pedindo-lbe varios csclrecimcntos concer-
centes ao balalhSo provisorio de cacadores ,
mandado organisar por decreto do 10 do Se-
teinhro do anno passado.
DiloAo major Manoel Ignacio de Garva-
Iho Mendoiica dando-lhe os esclarecimen-
tos que pedir em seo oficio de" desto mez,
acerca dos fortes Monte-negro, o S. Fran-
cisco da cidade d'Oliiida c disendo-lhc qti
s(^ achavAo desaliados os lories do Mar O
.\azarol!i\
PortarlaAo commandante do deposito
( com dala de 2) de Desembro ultimo), man-
dando em cxccucao ao oficio (la presidencia
de 24 dar haixa ao rccrula Francisco Antonio
de Mello, por sor Guarda Nacional, e niio
estar as circunstancias de servir na tropa de
liaba.
ALFANQBGA.
A barca Inglesa Norval entrada no cortan-
te mez consignada a Jamos Gralnve ^\ G. ma-
nifeslou o scguinle.
2910 barricas com bacalho.
O brigue Inglez Ariel entrado no corren te
mez consignado a l.alham & llibberl.
17-40 (farrics com bacalho.
A barca Inglesa Goldem Fleece viuda dn
Liverpool, entrada no corren le mez consig-
nada a Russell Mellors & C. nianifeslou O sc-
guinle. 02 ca xas eo'm faseihJB^ fardos
com ditas 100 barricas com lcalrao 7> an-
coras : correles (Ocaixs com ferragem,
~>\ toneladas de ferro, 0 laxas I caixaeom
queijos, 26 barricas com carnes, 1 dilo com
oleo, I caixa com drogas 5 barriscom fer-
ragem (0 pessas de ferro i fexo de ferra-
gem 8 qulhtaes de forro 103barricas com
manteiga I barril com agoardente. Fora
do manifest. 205 gigo cora batatas, -48
queijos, I barritTm lingoas 2 caixas ig-
nora-so 1 barrica com conservad I dita
com sal 1 burra.O brigue Inglez -Ghase-
prov
Dilo -- Ao inspector da thesouraria da fa- processo
zonda ordenando-lhe que faca acl i vara juiso em enseque
serrada Russaem o recrula rrancisco Ar- 2 caixas com livros e roupa. I i barricas com
que se est insi.ruindo por aipiolle ees para escriptorio 28 laxas 60 caixoos
consequencia da morto dada na com folha de fiandes 50 barricas com tintas,
conclusao da obra da alfandega a lim deque
se nao deteriore a que est foi la.
Dito Ao mesmo para fazer recolher ao
cofre a quanta de 5*760 res commandante das arqias, resto da de IO.)(MJO
canjo Vioira.
Dilo-Ao juiz de direilo nter, da 2. vara do
crime desta cidade, disendo-lhe em rosposta
aos seos cilicios de 20 de Desembro ultimo ,
graxa I caixa com drogas 9 ditas com la-
sendas, 20 fardos com ditas, 6caxa papel 0 caixas com chapeos de sol.
comrelogio I lita com plvora .
'dita com


r. t -.
E *'~ >iT ***" "TT,i Tf r-i T i--' '"''
ir- rrt *"-- ' ' '--'>'.
jr .ii.-r. .eu;- i *- r.riwrr,--^^
curdas pata ptannoS, 121) barricas deserveja,
rj) barric rom salitre, 1 caixa com peonas.
(caixas co;]! papel.
o brigue Brazleiro Boa-Ventura vin-
do de Lisboa, consignado a Jos Gonsfdves
Kurruira Manlfestou o segujnfe. 174 2(8
motos do sal.
HEZ.V 1)0 CONSULADO.
Miguel Archanjo Monteiro de Andrcdc, Ca-
valteiro ila Ordem de Chrislo e adminis-
trador da Meza do Consulado de Pernam-
buco [mji" !>. M. I. e C.
Faz saber que no da lo do corrente se ha -
de arrematar na porta da mesina administra-
cao liiniia caixa de assuear branco numero 1,
aprehendida pelos respectivos empreados do
irapixedu Companhia *por nexaelklao das
lnas-, era cujodia se lindan os pra/os mar-
rados no reglmento, sendo a arremalac.o
livrc de despesas ao arrematante.
E para qne ehegue, a noticia a quem con-
vier mandei afixar o presente edita! na por-
la desla administracio, e publicar pela im-
prensa.
Meza do consulado de Pernambuco 8 de
Janeiro de 18k.
Miguel Awlmnjo Monteiro de Andrade.
Miguel Archanjo Monteiro do Andrade Ca-
vaileiru da Ordem de Christo e Adminis-
trador da Meza do Consulade desta Cidade
por S..M. l.eC. (pie Dos Guarde i\c.
Faz sabir que no dia Yo do corrente se bao
(! arrematar na portada niesma administra-
cao quatro caixas de assuear branco aprehen-
didas polo guarda conferente do trapixe da ai-
rara cm poder de efsoravos prugui^osos. O
progresso material da nossa cidade o cu i'la-
do que tem bavido em aformosea-la nao vao
de acord com alimpe/a das ras mesmo da-
quellns mais publicas e de maistransito. I*.;-
peramosque a nossa municipalidado nos sera
grata por esta lembranca que lomamos a li-
berdade de lbe fa/.er a lim de llie evitar o
descosto (pie todo o homein de certa delicadeza
soffre cm precenga de dudo qnant be falto de
linipeza.
.Por bavormos reccb'ulo os Jomaos do Com-
morco truncado esabermos que liavia em
luiin dos Ns. que nos faltavam noticias do
Rio-Grande mais modernas. nao publica-
mos hontem o artigo que boje itanscreve-
mos no lugar competente esperandoainda
obterde alguma pessba essas lblhas que nos
fallam.
INTERIOR.
S. PEDRO DO" BUL.
Porto Alegre., 16 de novembro.
Consta-nos (pie o Sr. teent*?-coronel Fr-
cisco Pedro de Abreu que tinha saludo lo
grosso do exercito com uns loO homens lo-
ra a Sania Mana e de la a S. Gabriel. don-
de na vespera tinha sabido o rebelde Joo An-
tonio se recolbora ao mesmo exercito, Ira-
zendo al-uns 400 cavados o uns oO prisin-
noiros entro os quaes hum major Iium ca-
agora principiar a condu/ir o 12 que ja se
acha reorganisado. O Paquete do Sul
trensportou o casco da hum batallifio provi-
sorio denonlinado da Sorra que d'aqui Ibi
mandado para o Sul no comeen des te anno
Nada transpira sobre oporacoes para a cam-
panea do present vero e at ja se annuncia
que nenhumas se faro, porque, apesarde
toilas as providencias dogoverho e dosesfor-
cos das autoridades da provincia, faltao abso-
lutamente as cavalhauas ee em todaa par-
te os exercitos sem cavallaria contao s com o
terreno que cobrem sem saberem o que, a-
lm dclle se passa muito mais sensivel be
esta falla no Rio Grande em rasao da qualida-
do do terreno, do inimigo que ha a combater,
e at por(|ue sem cavallarias nao se pode
ter segura a subsistencia.
0 grosso do nosso exercito acha-se na
Restinga Secca, a oito ou nove leguas do
Psssodo Jucahy econta-3fl para a dele/a da
Sorra com as toreas que estSo em cima ao
mando de Mello Bravo e Padiiha. A aquella
posico j pod rao chocar os p rimo i ros soccor-
ros de que o exercito careca.
ltimamente o tertente-coronel Francisco
Pedro,em huma sorti la para as partos de S.
Maria,onde se achava o eaudilho Jolo Anto-
nio, oiio sofprehender huma partida rebelde ,
matando-lhe alguns o aprisionando II). entre
as (paos hum major mas O chefo tn!ia-so
ausentado desde a vespera.. Estos successos
parciaes honrosos sem duvida ao exercito
EXTERIOR.
do entregues ao Sr. brigadeiro Seara forfio
postes sob vigilante guarda e estavo a ser
remettidos para o Rio Pardo sob aguarda do
laudega velha, Joo Atanasio Botelbo. por lal- s,.. Charfto.
sificagaode peso e marcas ; sendo a arrema-
i > livre de despesa ao arrouiaUanle.
E para que ehegue a noticia a quem convi-
iii'iii.i ni'1" *= i""-.............. i............> ------
pito e dous lenlos. os quaes todos sen- j imperial. quasi nada inlluom no bem da cau-
sa : prendem-se matao-se alguns rebeldes ,
mas a robelio lica em p> A principal loica
dests acha-se agora em Bag leudo peque-
as partidas disseminadas por difieren tes
( mandei a lixar presento edital na porta
desta adminislracao e publicar pela im-
prensa.
Mesa do consulado de Pernambuco 10 de
Janeiro de IS'i'2.
Miguel Arcanjo Monteiro de Andrada.
CORKEIO.
O patacho Josefina de que becapito Fran-
cisco IbseRibeiro, saepara o l\io de Janeiro
no dia 12 do corrente, recebendo a malla no
mesmo dia ao meio dia.
'. fiste do correio gerral as cartas seguras a-
I ixo, ch 'uali: prximamente.
Hua para Domingos Knolh.
Dita dita Antonio Das da Silva Cardial.
Hila dila Candida Melquades do Carino P.
Dita dita Antonio Rodrigues de Albuquerq.
ARSENAL DE GUERRA.
Outrosim nos consta que por todo esse
terreno at S. Gabriel nao se encentra hum
. s cavado e que nonluinias partidas rebeldes
I encontrara o Sr. Francisco Pedro sendo to-
da a prosa fetta ''in S. Gabriel.
Canavarro dizem-nos estar em Juhandu-
hv.
Consta-nos que ovlenle legalista Juca
Ourives indo com pequea torca em perse-
guigo de oulra superior perteocente do re-
belde Juca custodio, fjra baleado no peito;
porem que os facultativos dizem nao sor o fe-
rimentograve, o que bastante nos censla.
Commercio.
2o do novembro de 1841.
Nosso exercito contina naRestinga Secca
a receber fardamentos e armamentos i Fran-
cisco Pedio sahio dalli com o son carpo e den
hum bom bote sobro S. Gabriel aonde ba-
len n polica prenden hum major hum l-
ente o 22 soldados rebeldes. e apanbau 400
jcavallos, dos' quaes 300 sao bous ejest
de volta no acampamento. Huma Torca re-
a Cacho.'iia ,
lugares.
Rotuladores dignos derredto eque parare
estarem bem informados das foreas do uimi-
go, affirmo contestes que ellas se acho
consideravelmenle diminuidas e une a (Ios-
estados UNIDOS.
New-Yo;k, 6 de Novembro de 1841.
Novo e espantoso movinv-nlo em Poltica.
O General Scott em campo para a futura Pre-
sidencia
A inteira demolicao das esperancas de Hen-
rique Clay para a futura Presidencia, causa-
rla pela recentes derrotas oppressivas que
debaixo do sen nome tem solliido o partido
whig por iodo o paiz, tem abrido o campo a
novoa competidores purpura imperial, e
conseguintemente o General Wiufield Scott,
um dos mu*OS hroes que sohreviveio a
guerra passada, com vistas de rectido acaLa
de publicar urna circular nacao, e acha-se
agora em campo com a es ada na mao para
disputar a futura Presidencia
Assim poisno primeiro auno da nova Pre-
sidencia temos o notavel espectculo d um cao*
didato wliig'.Henriqio Clay.) quasi derroca-
do pelo povo, e o de onlto candi alo nmitf,
homem militar, escohido para a successao,
logo que frpossivel daqui em diante, t-a
mesma forma o Commodoro Stewart, outro
veterano naval da guerra passada, e Marti-
nho Van Burn, plantador de couves summa-
menle espc-itavel de Kinderliook, csto am-
bos diante dos immensos e triuulantes dem-
cratas para obter os seus votos, sulhagios e
vivas na futura eleuao presideuci l Sao es-
tes os Candidatos de partid que se leem a-
preseutado positivaiiienie, e que ho expedi-
do as snas cartas e circulares para a Presi-
dencia futura Anda se espero muilos mais
antes que chegue > lempo da nomeaeai, bem
como ogo liucbanan, Thomaz H. lien ton,
Joo C. Calboun, todos demucratas, assim
romo lamhein Daniel Webster, e oCap.to
fOiiRUleravelmenle (inninuidas e rmi; a nes- ,. "~ i .Kaipncfinift-
... ! Joan Tvler ambos whi. ou ansliaccionis-
moralisacaourcsce a medida q' augmentan na ,oao T.i b ,Atn nrovavel.
i -i ii i tas J imbem ha um can::iualo provavei-
provinca os meios de os anmqnilar Huma ,as- 1'"""" ,. n-(>iI' (;ni('nil
1 mente muito bronco, chamado Uiogo tj-oic.ou
prova dos apuros em que os cnudilbos c acho
lie o decreto ltimamente pronmlgado po el
les mandando alistar e chamando ;is armas lo
dosos homens desde a idade de 12 at a de
(0 anuos
hsgracndamenie
alenta-os, aco-
roca-os o governo de Montevideo, que. ;is
Bennet editor mais moco do Herald de New-
York, que tem agora seis me/es de idade, o
quaj provavelmeule saldr e correr em todo
o auno segunte.
Mmd'estea no oes veneraveis e gloriosos
rocoa-os o governo oe moiiicvuito, que. ;is V V ------ i, ...... ,,....,
i > i.t niiilii na pvepcilo e na inariutia uni.i 'tan
eseancaias, prev a todas as suas prensos I aainua no e.xt.FtHu t .^,
1 i i_ i_ ____'___ n._ diMiiianiii ni d>. maleriaes nue nodenao tur-
| de volta no acampamento. uu:
O arsenal de guerra precisa de dous sur- ()1|,(. ^e500 homens veio sobro
i.: lores, quesejo homens livres ganhandoLue ;e na estrada enlro Rio Pan
o jornal de mil dusentos e oitenta res, quem menlo do nosso exercito, lou.passanro o
f| u i ser comparoca na di rectora do mesmo ar-' jucab y para dentro o cahiro sobro a villa
l dasO horas em (liante. ,.,, gaquerAo : o major Charao que fa/iaa
\rsenal de guerra 10 de Janeiro 4842. nossa guarniefio dola retirou-se com asna
VeigaPessoa. noucforca. mas, montando outra q'tinhamos
materiaes a troco de gado, do que agora lbe
mandarao cem mil canecas, E be nssim que,
para Continuaren) na vida de salteadores fpois
outro nomo nao merecem \ao acabando de
assolar o si u p-oprio paiz, para enriquecer
rom hum cslranho, esses Rio Grandeiises
degenerados ! . .
O general Conde do Rio Pardo, dipos de
lor prcorrido a fron'.eira do sul da provincia,
e fe to disposicoes para a defesa e segnranca
del la voliou a Porto Alegro para d'ali seguir
dequanlidade de materiaes que poderio fur-
necer a este infeliz paiz Presidentes para o
nnio secuto futuro, com lauto que ellos po-
dessem ser preservad s da secca ronba por
igual espaco de lempo Temos anda mao
meia (lu/.ia de Generaos, e oulros tantos Com-
modoros, todos no melhor estado depreser-
vacao, e promplos para oceupur a Caza liran-
ca (piando quer qW3 ella estoja prompla para
a sua recepeo : mas es es successos sao mui-
to relaxados : nos temos que tratar do tempo
<\ ____. (>; .w.u '.u,w,....i
Direitor.
i'i e f e i t i: r. a.
0 do corrente'.
Parte do .a ,l
ponc torca.mas, ajiinlaudo nutra q'linhamos
prxima cabio sobre ellos (pie abandona-
ro i villa o repassaro oucahy parao lado
da eampanh fl#?ido morto osen ranitfio
(tena voiiou a ro io nit ir ixua u para a campanba a pr-se testa do exer. to, prsenle O movuneulo tollo polo t
1 ..' I <,./>! A.vinJ. onde era todo; os das esperado.
Desta provincia pouco tenbo que dzcr-Ihe :
ella vai-.se rcstabelecendo de seus passados
desastres sob a adm'nsiracJo benfica, 'ceta
e imparcial do presidente A ulero, que, in-
cansavel em procurar-lbe os bens materiaes
deque carece se smera em mante-Ia paci-
addfcta os nteresse uo
lener;
al
i tu uu um luuuDunciiic. ..........r~ iica e addicla aos interesses uo imperio, e,
lllm. e Kxm. Snr. = Has partos recebidas Reginaldo, hum tenentee 5soldadas, e nos .1(,1S , slia Cl,ei..,.;i 0 an .rerio das providen-
nesta prelatura consta que no dia 8 do cor- perdemos 2. O lim desta (orea rebelde he
.....*.MM|Ih(maXa iu.ki ,\ ..Vd'-PllA
Seolt, ero enloda sua circular original, ca-
sala alguas serias divisos no partido wbg
em o prximo Congresso Clay ten o seu
partido -- Siott tora o seu e provavelmeu-
le outra poicao s guiri o partido do Cap.
Tyler (irandes lempos para pequeos ca-
pitalistas !
__tuac?o dos ne,roe()s do Paiz Os ne-
gocios pblicos principao a assumir um aspe-
ctodifieffente e mais lisongciro n'tstepaiz. A
absotvico^Pso(tura de Mac-Leod tira da ca-
tegora das desaveneas tom a Gr Brataoba a
niea (joeslo de iinn.inentc risco; e o j>ro-
cedment aaqui suggerido muito pro-
vavelmeule condiliira a nina amgavel acco-
modaco de todas ellas lleiativainente aos
negocio; financeiios ludo se torna sao, sau-
cliesam aie a cwuue ; uuywa .c..u- ^^ d(J w companhias de cavallaria pa-
so lieam in, can.po as a|taMe;|s-.^^ e part^para o aeam- d(.ne cm pessoa, pois laI;.tZ ,n,iuma das
bsb-s eos da 2. classe man- onto do raercito a passar-lhe revira, c ......itmaa .,'
dam durante o coi rente moz sacudir,
ou os neos.
de parai
dente
capitaes t
'......------ ; .^i, ,.>< ; pamemo no exr.iu. a poaoa.-mc <>) b capitaes do imiieno podosse o lcrccer nina
,!!; uTZu^TZcnT',. d,:he,!<> su|,|,,'r que '',,,:isv"lh'? con|.u,,?r ,,,H is *t i>(!|"nom^ acco mmmi-
pintare Uv m^sua s residenc as^ue nosdo- LrnnOB deqae (,iU euidando para fazer o (|;i,],_ dj.( n . e recula, idade de movimen-
,W!l|!rV,'flin^rrl',d quepoder. ,,,. das liJis que nolhi compare,-, ao. A bri-
, I is habilanles incommodos ou pouco
issoiados ^ o isto quando mais nao soja, pe-
la rasao de (uo sondo quasi soinpre a volla do
canino ac impanhada de inconvenientes que
n.. pornii-m sem grave ollensa dpsolphatos
a o\e< uco de t.i.s arranjos. Nao sallemos
em que calhcgoria dcve'mos collocar a nossa
Carla particular.
t i < i t .i i : i i * 'i'>" o*'^...........-------------- --------------------------
do povo cm opposico a um Bauoo Nacional
querde cambio quer de ikc^iito local, eas>
deicoes que ora vo em iirogivSsy, faro pa-
ente todos este laclo O Presi ente Tyler
ser sustentado em ambos os seus votos, e o
losdaslcopasque'nelacomparec^rao. Abr- partido wbg ultra revolucionario ficar rc-
I Ihnnte eiromerosa I. Ieglao da guarda nac- dmido aun impotente menora Entao-
onal (a nica que om razao das distancias do-se que o luturo Congresso adoptara algu
....... >-'> -....i.:.. i.,.i.. .... plano de fazenda adequado aos fins do gover-
\OTICIAS DO RIO GRANDE E S. CATQARDA.
Desterro ~> de dezembre de P'ide .reunir-se ua capital) attrabo todas as
As noticias que aqu temos. Jo Rio Grande altenges, o as mereca assim como as me-
alcancao ate 28 de Novembro e t recem e justos encomios seus dislnctos
9-)
as
de Porto Alegre trasudas
cb fes. Os-ou tros corpos da provincia solil-
ro faeuldade para celebrarem dobaixo de ar-
mas o auspicioso dia, e fui-Ibes concedido que
Cmara V.imiripal ; mas cromos pamente 1 pelo Paquete do Sul que aquusurgiu uo i
riue se nao apostemar dea pormos na pr- deste. A Babiana, que tentarfto tozer
.ne.r. comoquer que adato lempo, de coi-'subir at Porto Alegre nao pasaiu do Can- o fizessem nos seus respectivos'districtoa. O
' ,',. mandaralirapar as ras desta cidade gnss para o llio Grande : esperamo-Ia aqui Iheatrinho Caharinense offereceu um lindo e
...i..,...........benvei estado, e tei- Indos os diAs bem como a ToddSos Santos variado espectculo, com que tiverio termo
q Luto simiihanles aquellas casas, cujos mo- quej ficava no ultimo porlo leudo d'aqui os festejos. (Carta particular.)
,a pa'sararn a teit i longo c as doixa- levado as duas ultimas companhiasdo 0', c i (Do Jornal do Commercio.)
no fundodoseu crdito,e foineteodo um meio
circuanle nacional, mas nao lera connexao al-
gfiacom desconlos de aicommodaco Esta
prolilica fonle de corrupcao est exhausta para
serr.pre. O povo nao consentir mais na crea-
cao d'uma tal maquina de daino o ruina.
Um aconte J'scal para o governo judiciosa-
mentc administrado far lun immenso bene-
ficio para'relbrcar a rcsumpcilo dos pagamen-
tos em moeda no sul c no occidente, e nad
.L


iit r------r'-Mfc- ^jijvaa>^-j
/
^
mais falta para assutmr a prosperidade de to-
das as partes do paiz
(The Weckly Heral I.)

MISCELLANEA.
Quebradeira geral na Europa e America.
Os ^ovemos dos pr ncipaes estados d'esta Be-
pub'lira do Sul e norte teem de divida
200 000 000 ; e todos : excepcao de dos ou
trez eslaro inhabilit dos para pagar o juros,
e assim cahiri em banoarota dentro em dou
annos. Na America do Sul todos o> gover-
os tcem urna divida que orovavelmente
montar ao computo de 100,000,000, da
oualja mais se chegar a pagar se quera cen-
tesima parte Na Europa todos os governos
Ada
Dizei com nosco, Nata'ensinos
Vivo Bego e Teixeira longos annos !
Por M F. C.
C0LLEG10 FEBN'AMBUCANO.
ATERRO DA BOA VISTA, N. 6.
As aulas do Collegio Pernambncaiio achara-
se abertas desde o dia 7 do corren te Janeiro.
Todosos preparatorios que a lei exige para as
Academias de Direitoe de Medicina" do Impe-
perio, assim como para as pessoas que se des-
tinam ao commercio, sao ah ensinsdos ,
desde primeiras letras. Os professores das
diversas disciplinas sao de mui distincto m-
rito.
Paraconhecimento da regularidade dos es-
Christos e Turcos esto endividados nquan- tudos, e do rgimen interno, acham-se pa-
lia de 3,000,000,000, ou mais Estas divi-
das vio augmentando, e hao de vir a ser ri-
, tentes ao publico os estatutos do estabeleci-
mento.
Sao adtnittidos alumnos internos meio
Mundo que est sem divida ( contamos s o pensionistas e externos. _______
ultimo emprestimo temporario) o governo ivie*o
federal dos Estados Unidos, e isto foi cone- A V I L U > l V L 11 U b .
ruido pela obstinarlo do velho .Tackson
V. R. Ta'vez o governo Chine/, nao 'cnha
divida alga-- mas nao sabemos com certeza
Longevidade- O Censo le Carolina do
Sul classifiVa n'aquel e Estado 2(52 yiessoas
100 annos de dado DVstas 21
Cj- Pedro Velho de Mello Sur. do En-
golillo Larangeira e fielle morador previne
i ao respeitavel publico de que nao deve aceitar
'eni pagamento ou fazer outra (jualquer tran-
sagaocom Antonio' Eerreira de Mell. mo-
i rador no Caitt, quatro letras aceitas pelo an-
l2homens livres de cor, 7 mnlheres hvres ,innclnte> S(MU|0a 1. la quantia de quinhen-
119esclavos do sexo masculino, e
com mais CIO
hoiens branros 20 mulheres brancas
liberes
sao
de cor
do lomen no.
The Weeklv Herald )
ExpioacSode hum Parado\o.
Adoecero da mesma molestia em Hambur-
go dous amigos : limm deljes fez-so tratar
pelo medico mais afamado da trra: osegun-
nao quiz sjnao dieta e agasalho. Ambos el-
los sararao ; porem o que nao usou de reme-
dios, muito primeiro qie o segundo. Ape-I_
tos mil reis para o ultimo de Maio do coren-
te anuo, a 2. da mesma quantia dequinhen-
tos mil reis para o ultimo de Maio de 1845,
a terceira de sois rentos mil reis para o ulti-
mo de Maio de 18 i e a 4. tfio bem de. sois
oonlos mil reis para o Ultimo de Maio do (845,
importando todas na quantia de 2:200. reis
proveniente da compra que o airnunciante
fez ao dilo Antonio Eerreira, das partes, que
possuia noengenho Larangeiro; porque
tondo' o antiunefate endolado letras que o
sobredilo Eerreira ha devedor na eoletoria de
nr.soconvalescentep.Hlesah..-, f.vt togevfel- ^ A ^ Um de si;rem ,.,, ,0
lar o seu amigo que anda se chava em 80-Lnnlincante para snrom descontadas das que
de perigo de vida. Lomo he isso pergun- o a|1,|U|lciaIlll} ht devedor ao sobredito Eer-
tou o doente Ja tu andas a pe que nao to- rera gnfloed m tfMQ proximo
indo
molestia : tu leus nao oinonte a molestia
mas alem disso o medico.
Esta anedocla referida pela folha alemAa
o Der Freyschutz faz lembrar o seguinte epi-
gramma de Bocage :
Iluin hornera rico outro pobre
De grao molestia enferinou.
Qual dolles morrea ? O rico
Que mete remedios toniou.
SOCIEDADE WAT LENSE
E ogio, com que a Poriedadc Natalense de-
monstroU h sua gratido ao Exm Bario da
Boa-vista, efllni Comendador Uanoel de
Sou-/a Teixeira : recitado por doia joveus
representantes da mesma Sociedade na
no ule de 0 do corrate.
Pastora.
lllustre Presidente, Hroe sublime
Desrendente d'Heroes, eu te Balido
Sao tantas as virtudes que t'ailorno,
Que decanlal-as .- me lora dado
Pelo metro d'Orlco, pulsandoa Lyw!
T s de Pernambuco esmalte e {'loria-,
E> o seu Protector, seu Athalanle !
A paz inalteravel, que posamos
Se deve ao genio teu ; pois sabiamente
As redeas do Governo meneando
Com prudencia e justica, conler fazes
Nos limites da Lei entes vea: es,
Cuja torpe ambico nunca se hua.....
Sim t os liberal, ben fcente,
Propenso a fazer bem, leudo por timbre
A virtude amparar, punir o crine ..
A ti a 1Naslense c devedor
Do seu grande explendor, seu brilhantismo!.
Aceita o puros vottos, que t envio
D'etcrna gralido es seos consocios
Pastor.
Nao falas d'oulro Here, a quem devenios
Relevantes la ores, mercs tantas :'
A ocaso t'esipi'iceo q*o gio Teixeira
Propicio se presin a proteger-' os:' . .
Nos devenios tambem !he tiibutar
A nossa gralido, nosso r< speito '
Pastora
Sim, Socios, a Bego e a Teixeira
Deveis agradecer a vossa gloria !
Un aos vottos meos os vossos vottos,
E a tao grandes Hroes sejamos gratos,....
tras sendo.de quinhentos mil res cada urna
conforme o annunciante assima declfitt ap
parete a que se hade vencer em (iris de Maio
de I85, transformada em seis rentos mil
reis pola que suppoe o annunciante sor falca
a dita letra ; o que nao admira por que no
mesmo anuo p. p. appareceo o dito (iongalo
dos Anjos com um val de nove ceios e tan-
tos mil reis passado rio anuo de 18")0 com
assignalura db" aiuuncian'le, pie disse ter
retenido em pagamento do referido Antonio
Eerreira o (pial dcixou de ser pago tanto por
qtfe e annunciante n;lo he devedor ao men-
cionado Eerreira, mais do que as letras de-
claradas no prezenloannuncio, como por nao
ser sua1 a firma do citado* val nao obstante a-
char-se reconheeipa e que essa mesma decla-
rarn fez o annunciante em Audiencia do Juix
de Paz do Ca'dende onde fui chamado a re-
(uorimento do sobredilo GoflQaTo dos Anjos,
e como nio houve con.siliao;lo en) dito Juizo
de Pay, foi o annunciante Citado para o Juizo
con tenciozo pelo mencionado (lolicalo dos An-
jos enr Cou'seqertcia do' que dirigio-se o
annunciante a esta Praga onde nonieiou Le-
trado e Procurador para com padece rom em
Audiencia pelo annunciante; porem nada mais
appareceo a tal respeito ; o que bem prova
o doli c m f do referido Antonio Eerrei-
ra : e para evitar contestac/ies com qualquer
pessoa com quem o mencionado Eerreira quei-
ra negociar as dilas letras c nao se chamem
ignorancia, faz o prezente annuncio. Be-
cife 7 de Janeiro de 1842.
SET Quem annunciou pelo Diario de 7 e
8 do corren te querer alugar um sitio com boa
casa devivenda-, e terreno de ortalice ear-
voredo de fructa na estrada de Belem ou
Manguinho podo dirigir-se ra da Cadeia
n. 12 que achara com quem tratar.
tsw Qualquer mostr alfaiate que precizar
de um bom ollicial do mesmo oicio lano
decrte como de trabalho', com a cohdigo
de morar com o mestre etTelivamoflte sem
minea sabir ra para evitar dislrahir-se com
divortimenlos ostravagantes e sompre pre-
jdiciosos e mesmo porque sua senhora mo-
ra fra- da praga j dirija-se ra da Cadeia
n. 12.
!C3" Aluga-se urna boa casa terroa com quin-
tal o cacimba ao p do Manguinho no prin-
cipio da estrada dos Aflictos ; quem pretender
dirija-se ra da cadeia n.
em caixa e a retalho muito em conta j na rent e no dia 17 do mesmo aula se -
rua da cadeia n. 12 bre lim de continurem nos seus exercieios.
S7- Quem tiver urna negra de meia idade E convida-se todos os mais cheles de forni-
que saiba cozinhar e fazer todo o servido de lia que dezeja-i ver todos os adienlanienlos
urna casa de pouca familia que queira allu-
gar, annuncie a sua murada.
= Vende-so panos oliados para sima de
meza de muito superior qualidade e bonitos,
por preco cmodo ; na ra da cruz armazem \
de trastes D. 31.
as Vende-se urna por^ao de cali de linho
velho ; na ra da aurora D. 9.
= Vende-se arroz com casca, no pateo do
carmo D. 1 venda que faz quina para a ra
de Ortas.
= Vende-se bixas Portuguczas muito boas
a 520 ; na ra do collegio" botica D. 5,
= Vende-se um -avallo bastante possnte,
proprio para carro, na estrada do Mangui-
nho a primeira casa esquerda depois da
ponte.
=z Vende-se cestos para mangas aprender
a andar sem que corra risco algum aos me-
ninos ; na ra da Cruz D. ol.
C7- Em mosso portuguez deseja ir a Costa
d'Africa e offerece-s a ir com negocio de
qualquer pessoa gantiando o que for justo,
da fiador a sua conducta.
izr Quem precisar de O00.000 rs. a juros
de 2 por cento ao mez dando penhores de
ouro ou prata : annuncie.
cr' Quem tiver, e quiser vender diaria-
mente s horas da manhit, meia grfrrafa,
ou mesmo contra-metade de leite de cabra :
annuncie.
tsy Alluga-se urna oxcollente casa citano
Cortume dos cblhos na Boa-vista, c junto a
olaria do Snr. Miguel Carneiro, tendo
hum grande sotao commodos para fami-
lia, e porto de embarque no fundo, e bas-
tante terreno para qual quer estabelleci-
meuto como soja para estaleiro de constru-
cao. ou armasom de n-.adeiras, fallar com
Marcelino Jos Lopes.
?cr Quem [iretender urna leja' de alfaiate ,
com varias fazendas pertencente ao mesmo
oficio dirija-se ao arco de S. Antonio de-
l'ronle da caza nova do Sr. Magalhaos Basto.
tr A Sr. D. Boza que do atierro para
outro lugar passou a sua residencia ou al-
guem por sua parte se tem urna eserava au-
zonte dirija-se a na da Gloria : sobvaco D.
50, que se Ihe dar noticia.
= 0 director da obra da caza da rellacAo
preoiza de alguns ol'iiciaes de pedroiros e car-
pinas nacionaes na mesma obra poderao
comparecer para trataren', de seos ajustes :
alhquarta fcira 12 do con ente.
Os Sis. que assignaro e apartaro bi-
thetes da lotera do theatro na teja do Guer-
ra na ra nova I). 0 ; hajo de faver o fa-
vor dos hir buscar antes que principieni a
correr as rodas alias sero vendidos.
Aluga-se o segundo andar do sobrado
novo na ra do Bango! D. -41 ; quem dele
precizar dirija-se ao mesmo sobrado a tructar
com Luiz Jos Marques.
Aluga-se urna prela ou moleqire para o
servico de caza e ra quem a tiver dirija-se
a ra da larangeira
de forro.
Precisa-so de uin mostr refinador de
assucar e das-se bom ordenado na ra do
Arago: caza D. 54.
Aviza-se ao Sr. M. . 1. . para
que no pra/o do oito dias queira dirigir-se a
ruadoinxo do Livramento buscar um pi-
nhor que ! tem e levar sen importe e nao o
de seos lilhos cm lr escrevor w contar,
e ludo o mais. E as alunas lr escrever ,
o contar custurar chara lavarintos bor-
dar de marca e marcar de 5 qualidade. Po-
is ensina-se com toda prefeifao Os termos
de poltica esevilidade ; de os hir marlicu-
lar na dita aula abaixo declarada. E ta
bem recebe-ce meninos pencionistas do am-
bos os xexos e das-se o maior trato e es-
mero possivel ; alias para a sistirem na aula ,
toda a semana e hirein para caza no sabhado,
ou vespera de dias Sanios; ludo isto se ajusta-
r muito comiiiodo, dirija-se a ra de Santa
Thereza, D. 25.
sa l-recisa-se dedos contosde reis a pre-
mio por hipolheca quem quizer este nego-
cio annuncie;
Quem tiver um sitio em que se possa
ter vaccas de leite e queira arrendar annun-
cie.
Aluga-se um soto na ra do Livramen-
tocom trezquartos, eduas salas, muito pro-
prio |iara caxeiro ou homem solleiro, quem
c pretender dirija-so a esta Typograla.
Leonor Carolina Catanho de Vasconsol-
los prot'essora particular de primeiras letras
aviza aos pas de suas allumnas, e a quem
mais eonvier (jue ja deo principio ao excrcicio
desua prolisso, que consta de 1er. eserver,
grammatica da Iingua materna e as mais
essensiaes operacoes d'arithmelica doutri-
ha cozer, bordar, marcar &c.; em cujo en-
sillo'empr'eg a annunciante os meios mais fac-
is e brandos qu esto ao seo alcanse alim
d facilitar oadiiitatnenlodo suas allumnas:
quem do seo prestimo se quizer utilizar pe-
der dirigir-se a ra d'agoas verdes l).- 58.
zzj- Quem quiser comprar um terreno com
alicoree cito no caldereiro, que l'ofde Joa-
qun] Rodrigues Puhiro e boje de Erancisco
Manoel da Silva 'Lavares dirija-se ao forte do
matto preiica de Carneiro Monleiro.
=:Quem (juiser comprar um negro de meia
idade bom cozinheiro, por prego cmodo; di-
rija-se a praya do comercio botequim do Al-
meida.
%j- Sr. Manoel Antonio d'lmeida ,
queira annuuciar sua morada, ou fazer o
favor de vir em casa de Joo Thotnaz Perei-
ra na ra da praia a negocio de seu interesse.
iUf Aluga-se O 5. andar da caza D. 4 ,
da ruado queimado defronte da dotica : na
lo'ge do mesmo.
O" Aluga-se urna canoa de carreira bem
construida, (pie cariega 5 a 0 pessoa, por pre-
co comniodo; na ra nova, armazem 1). 54.
llf Quem quizer comprar um boi mango
para carro ou carroca est bastante gordo,
por prego commodo dirija-se a ra nova ar-
mazem D. 54.
srF* Das-se uin con lo de reis por junto ou
em diversas quantias apremio, cora* boas
firmas ou pir.h iros de ouro annuncie.
CT* Compro-so um trancilin lino que soja
sobrado de duas varandus' de bom otn-o quem livor annuncie.
sr?* Quem tiver e qneira alugar duas cano-
as de carregar aniiu."oie, ou dirija-se a ra do
caldereiro, B. 45. yenda da quina que ah so
dir quem as pretende, na mesma caza preci-
sa-se de um canoero : pagando-se mcnsal-
mentc.
su- I'm'rapaz solleiro com 21 a 22 annos ,
olferece-se fiara caxeiro le escrita ou co-
l'azcndo perder todo direilo. A j brancas : d dadores drobos a sua conducta
12.
TT *
if:
W Vende-se urna purco de peras secca <
^ ; .it. > ^. .. - *'.... .. -
0 abaixo assignado faz cente ao Sr. ar-
rematante das agurdente de producao Bra-
sileira que desde o dia 8 do corren te deixou
de vender o eleilo na sua venda em foi a de
portas, % 22.
Qualquer pessoa que precisar de um
caxeiro que sabe ler escrever, e contar; cem
idade de 1 4 anuos brasileiro bem proce-
dido; dirija-se a ra de borlas D. 10.
Quem quiser comprar urna venda na
ra larga do Rozara D. 8 com poneos
fundos ; dirija-se a mesma venda a tractar
con Jos Joaquim Dias. ,
Desea-s saber quem embarcou para o
Biode Janeiro no brigu Constante em' N'o-
vembro do anuo p. p., quatro barricas com
barrilinhos de doce.
quem de seu prestimo precizar annuncie
ou dirija-se a ra da prai a caza de Erancisco
Jos Pinto Vianna. Tobm vende-se um
barqninho com 4- palmos de q:iilha a parellia-
do a brigue : qn'cm o pertender dirija-si; a ca-
sa do mesmo Sr assima.
T& Perdoo-se una Bvella de metal dou.-
rado desde o atierro da Boa-vista alhe o pa-
tio do Carino quem a achou o quizer entre-
gar dirija-se a prafa la indepencia, loja de
livros,l). 57 e 58.
tCT* Desaparoceo na ultima oitava de festa
do natal do engenho Gongassari hum preto
[ie nome Joaquiin naoao rebollo estatura
baixa, cor fula pouca barba, oopeito bom
cabeludo; com camisa'de algodao calsa de
brece-seuma pessoa de boa condu- gangaazul e^hapeo de palha. quem o pega-
ais de familia para lecionar la- leve-oao-dlto engenho pu nosta prava a 1'rau-
ta a os Sis. pais de ramilla pa
tim e primeiras letras, em casas particulares,
e por um prego muito razavel; quem qui-
zer annuncie.
Compra-se escravos de ambos os sexos ,
com vicios ou sem ellos, e com halielidades.
ou sem ellas para fora da provincia-, na jua-
ga de Independencia D. 1.
que
Aviza-se aos pais dos alumno*, e alminas
as ferias linda-se 10 do coi-
cisco X. M. Bastos, na ra 1o Encantamenr
to do Bwcifo. onde ser recompensado do seo
traialho.
ju- No dia ido |. |-. fugiuma escrava do
nomo Joanna de iiao costa 5 ^~ idade de
55 anuos um lauto barriguda, tem um si-
gnal na testa ja tornando para um olhe; quem
a pegar leve a ra dlretta loja de eorbl B-
2o q ue ser grs I i cado.


W O brigue Austraco Cladislavo Capi-
lao febea v -id,, ambadon este porto com
agoa abarla na sua sabida para o Lameira
para acabar o sau carregamonto de assucar ,
'l": tevava para T/fWe precisa de dinheiro
a risco sobre o.cfccJe carga para fazer os con-
cerlos necessarioMftra sua viagem quem
quiser azer este negocio poden entenderle
pm o Capilla em casa de Me. Calmont i
Lompanh;a na ra da cadeia n. 63.
W Precisa-se alugar un sitio perto desta
praci, na estrada do manguinho ou Belem ,
que lenha casa para familia, arvoredos de
ructo e lerras Para plantar hortalice : quem
tiver annuncie.
ar Os trastes da loja da ra estreita do
Bozario D. ol passarao-se para a ra da
orentina para a casa de J. Bcrangor, aonde
os freguezes da dita loja se poderlo dirigir que
seraosempre muilo bem servidos tanto em
obra como em prego; assim como se vende
cadeirasde palhinlias americanas, camas de
vento de armarlo e se.n ella muilo bem feitas
a-loOO, ditas de pinho a 3ooo pinho da
grossnra e dito
Suecia com 3 polegadas de
serrado, marquezas de conduroTmeat de
jantar e muitos mais trastes que se vendem
mais barato de queem outra qualquer parte.
D- INa praca da boa vista primeiro sobra-
do 80 entrar para a ra do Arago a esquerda
vmdo do atierro ba para alogar-se 3 escra-
vas para todo o servico.
- O Sr. Francisco de Paulo Sales quei-
rading.r-sc ao forte do M^itos prensa de
-arneiio Monteiro para receber urna carta
de muita circunstancia viuda do Brejo da Ma-
dre de Dos pois ja mais tem sido possivel
descobnr-se a sua residencia.- '
szr Precisa-se de um portuguez solteiro ou
casado, parafeitorde um engeoho ; quem
estiver tiestas circunstancias dirija-se a ca-
sa de Thom Pereira Lagos morador nos
afTogados.
t5r A sen hora viu va do Sr. Manoel Mar-
tins de Souza que foi senhor da trra do Ca-
maieao na ribeira de Una freguesia de agoa
preta ou a pessoa que a representar qnei-
ra annunciar a sua morada, para se tratar ne-
gocio de seu interesse.
*S" O bilbete da primeira parte da 8. lo-
tera a favor das obras do tbeatrodesta Cidade
de n. Uo pertence ao Sr. Pedro Henriaua
Jloltermann de Maroim.
#* I). Anna Joaquina dos Santos na-
tural da Cidade de Angola ( hoje residente no
Rio de Janeiro ) faz publico que de hoje em
diante se assignar O. Anua Joaquina dos
oanlos Silva.
ET ("-artas Portugnezas fabricadas no Rio
de Janeiro o unieo deposito desle genero
existe nesta praca na ra do Vigario D 33
casa de J. O. Elsler ondem se vendem pelo
deminulo preco de I,>300 a duzia.
^ OSnr. Tiburlino de tal natural da
fiahia irmao do Reverendo Padre Liberato
e de Francisco Xavier de Souza Castro quei-
ra annunciar a sua morada.
ESF- Tendo ebegado a esta Cidade Jos Ma-
rinangeb Romano professor retratista dis-
cpulo da cademia de S. Lucas de Roma
avisa ao respeitavel publico, que deseja dar
provasde sua capacidade na composicio de
pinturas em quadros tanto da historia anti-
ga como da moderna nada alterando os
verdadeiros costumes ou feices na execucao
Umesmo tira retratos grandes mui parecidos'
e retoca os que estiverem com as pinturas
apagadas sem prejudicar os objectos represen-
tados nes mesmos quadros fazendo reviver
suas verdaderas eores segredo, que elle
tem particularmente sem uzar preparaca
algurna corrosiva. Tambem se ofierece a dar
l.coes de pintura, c desenlio quem de seu
prestimo se quiser utilisar dirija-se a ra no-
va n. 3, no segundo andar.
x=r Precisa-se alugar urna casa com com-
modos suficientes para una familia e que o
seu preco nao exceda a 300,?000 annuaes
quemtiverdirija-searua da Gloria sobrado
de um andar defrontc do convento adver-
te-se que a casa quer-se no bairro de S An-
tonio.
.* Omeo.bill,etCn.222)e o bilbete in-
te.ron.2So-,da|..pai.li;da8.Moter,a a fe.
lhete da 1 . parte da 8." lotera do theatro o
qual tem em seu poder.
ssr Aluga-se um preto para cozinhar o
diario de urna casa dando-se bom aluguel;
quem ti ver annuncie.
tv- Luiz Francisco Peres mestre Alfaia-
te partecipa a seos freguezes e a todas as
pessoas que quiserem servir-se de seu pres-
timo que abri loja de seu offlcio na ra
larga do Roza rio lado do poente D. 9, onde
o acharan prompto a se enCarregar de toda e
qualquer obra a satisfago dos mesmos.
AVISOS MARTIMOS
O HiateFlor da Larangeira sabe imprete-
rivelmentenodia20do corren te ainda re-
cebe algurna carga e passageiros 5 quem qui-
ser carregar ou ir de passagem dirija-se ao M.
a bordo defronte do trapiche novo, ou na ra
da cadeia do Recife loja de fazendasn. 17.
Para o Maranha sabe impreterivelmente
at o dia 2o do corrente o superior e bem co-
nhecido Brigue Tentacao forrado e pregado
de cobre tem bous commodos para passagei-
ros e escravos a fete tem o seu carrega-
mento prompto podendo s receber algurna
carga miuda; os prelendentes dirijao-se a ra
da moeda n. 141.
Para o Ro de Janeiro, o Bergantim Nacio-
nal Eugenia, Capito Manoel Antonio de
Souza G. a sabir com toda brevidade ; para
carga e escravos a ficto, trala-se com Joaquim
Baptisla Moreira no seu escriptorio na ra do
Apolo e para passageiros com o capito a
bordo.
Para o Ceara' a bem condecida Sumaca
Del mira Mestre Jos Joaquim Alves, sabe
breve por ter parle deseucarregamento prom-
pto ; quem quiser carregar ou ir de passagem
para o que tem bons commodos dirija-se ao
dito Mestre ou a Antonio Joaquim de Souza
Ribeiro.
Para o Maranha saldr em poucos das o
Patacho Brasileo Mana Luiza, forrado e
pregado de cobre tendo a bordo mais da ter-
ca parte da carga $ para carga e passageiros
trata-se com o seu propietario Antonio Joa-
quim de Souza Ribeiro ou com F. M. Ro-
drigues & Irmos.
Para o Rio de Janeiro com toda brevidade
o Patacho Paquete do Rio 5 quem quiser car-
regar ou ir de passagem dirija-se a Gludino
Agoslmho de Barros na pracinha do Corpo
Santo D. 07 ou a bordo ao Capito Mano-
el Francisco da Silva.
Para Lisboa o Brigue Portuguez Coneci-
eao Flor de Lisboa forrado de cobre e de
superior marcha saldr com milita brevi-
dade por ter a maior parte de seu OHirega-
mento prompto ; quem quiser carregar ou ir
de passagem para o que ollrece os melhores
commodos etratanienlo, dirija-se a Mendos
& Oliveira na ra do Vigario b. l ou ao
Capito do dito Vicente Anastacio Rodrigues.
examinado a seu bordo
acto da venda.
ou pela amostra no
COMPRAS
W Qualquer porclo de Icastanha de caj ,
at dous alqueires : na praeinha do Livra-
menlo loja de fazendas D. 19.
tat Escravos mocos e de bonitas figuras ,
com oflicios ou sem elles : no sitio do Pom-
bal.
S^" Cabo velhoem porco e 2 moleques
deidadede 12 a 18 anuos : na ra de agoas
verdes D. 58.
S3^" l)m piannoem bom uzo, que sejapor
preco com modo : na ra de agoas verdes casa
torrea D. 57.
L^" Escravos de idade de 12 a 2o annos,
para fora da provincia ; na ra do fogo laja
de alfaiate da quina do beco do Padre.
VENDAS.
L E I L O E N S
- *=T Quarla feira 12 do corrente de urna
porco de batatas e serveja na porta do
arinazem do Braguez pelas lo horas da ma-
nh.
sp-Que fazcm Manoel Guiniares Ferreira,
e Manoel Martins de Lemos de urna porco
e vinagre de superior qualidade em pipase
e quartolas por conta de quem pretencer ,
segunda feira lo do corrente naescadinha da
alfandega.
r -^A"6 faZ Corrctor Olivcira quarla
feira 12 do corrente as lo horas da man ha .
no armazem de assucar dos Srs. Carvalho &
Ferreira, no forte do mallos quasi defronle
da prensa do Sr. Brito de grande porco de
mobiba nova recem-chegada do Porto con-
s.stindoemcadeiras, canaps, e sofas fei-
tos primorosamente de pao de olio c de Ja-
caranda, emuilosoutrosarligosqiie estaro
patentes 5 adverte-se que ludo ser vendido
rasoavelmente por motivos de preciso de li-
quidar contas.
S^- Que fazem Me. Calmont & Companhia
em presonca do Sr. Cnsul dAustria por
intervenco do Corretor 'Olivcira e por con-
ta de quem pretencer de cerca de 5o caixas
de assucar em bom estado desembarcadas
v,,r das obras do tbetropertencenrpmfirt 1! hA T- eStad ^".barcadas
Consalves Hraga, do Ico oS m T ^ bordo do Brigue Austraco UladiMato, Ca-
d.-F.daSva.Uboa l,Uem ',oder P'^o Dabecevich que retrocedeo para este
**-*- 11^_____ u_. , porto com aeoa ah^rla pm mnmnilnnn;, jn
CT lim rapaz brasileiro casado ,
rece parafeitorde qualquer sitio de p|anta-
cao, c arvoredos para o pie he bastante ha- ,
l>il por ter muita pratica de agricultura
quem de seu prestimo se quiser utilisar di?"
rija-seao pateo de S. Pedro, na venda da
quina indo para o Ixto da virago.
vzr Joao da Cunlia HagaJbaes comprou
por conta do Sr. Joao- Vicente Lio da Villa
porto com agoa aberta em consequencia de
ter batido no Reeife na occasio da sua sabi-
da para o lameiro para acabar o seu carreea r*L< T a ?"a,Idade Para empalhar
mentodeassueares, com de ln V ITi. S?; J^1 "'lamente do Rio de
tzr rolhinhas de porta ditas de algibei-
ra com variedades ditas de dita com alma-
nak mui correcto, dita Ecclesiastica ou de
Padre todas por preco mais com modo que
em outra qualquer parte impressas em bom
papel e lindo typo : na praca da Indepen-
dencia loja de livros n. 57 e 58 na ra do
Cabug loja do Sr. Bandeira na venda da
quina defronte da Igreja da Madre de Dos,
na ra da cadeia loja de ferragens do Sr. Mo-
raes e que ja toi do Sr. Quaresma defronte
da Matriz da boa vista na botica do Snr. Mo-
reira eemOlinda narua do Amparo boti-
ca do Sr. Bapozo.
^JGT Arthur, ou Depois de 10 annos dra-
ma-vaudeville em dous actos escripto em
francez porMM. Dupeuty, Fontan e Davrigny,
etradusidoem portuguez por Caetauo Lopes
de Moura ; Misanthropia un arrependimenlo,
drama em o actos e em prosa escripto em-
Alemao por Kotzebue e traduzido em por-
tuguez por Caetauo Lopes de Moura ; as Ver-
dadeiras Bernardices colligidas e ordenadas
pelo l)r. Xada-lh'Escapa seguidas das Ber-
nardices vulgarisadas s principaes classes da
sociedade e das anli-Bernardices : na pra-
ca da Independencia loja de livros n. 57 e 58
S-r Um armario com vidracas grande
c proprio para alfaiate ou para louca : na
ra do caldereiro . lo.
&rr Pipas vazias e urna porcAo de caixas
de pinho : na ra nova venda D. 25
t2T 5 escravos ptimos para todo o servico,
e duss pretas para todo o servico de urna casa:
na ra de agoas verdes casa terrea- D. 57.
i^- l'm calvario do decidimento da cruz ,
com figuras de pao de 2 palmos e meio de al-
tura obra mui to bem feita : as S pontos
ssy Urna venda no principio do atierro dos
arrogados junto ao sobrado do Brito com
poneos huidos, e tem commodos para familia,
a dinheiro 011 a praso : a tratar na meso.
C?* Farinlia muito superior sendo moi-
da de trigo novo do ultimo carregamento das
marcas XXXF e XXX que vende-se por pre-
co barato : na fabrica de farinha do atierro
da boa vista.
3Ur Urna escrava de bonita figura, cozinha
e assa de (orno faz doces de varias qualidades
engoma c lava bem de varella na ra Direi-
ta D. 20 lado do Livramenlo.
3C7- Urna escrava de idade de 18 annos, de
bonitr figura cose algurna couza e faz o
servico de urna casa: na ra da Florentina
na ultima casa do lado do nascente.
W Urna negra de idade de 5o annos co-
zinha o diario de urna casa boa lavadeira de
varrela e sab*r>, ptima para o servico de
campo : na ra Direita sobrado de un andar
1). lo.
cr Urna portada completa duas bom-
bn ras de rasgo dous peitoris de janelas ,
nina sacada de lo palmos todo de cantara
de Lisboa: na casa da quina defronte do tra-
piche novo.
tsy Urna preta do geutio de angola de
idade. de 25 annos com urna cria de 2o dias,
a negra cozinha e faz todo o servico de urna
casa e tambem serve para ama de leite : na
ra de S. Jos D. .3.
537- Um terrenocom 15o palmos de frente,
no abnhamento da ra da Aurora com fun-
do at o caes do caminho do Hospicio', o qual
ja tem umsofrivel atierro e viveiro : na ra
do Queimado D. 18.
Junco de boa qualidade para empalhar
rafa a O lo dito de peixe a 1 ,>920 a caada
cha isson superior a 2,2i0 e 2,>iO0 bola-
xinliade Trieste em caixinhas e barricas
quadrae rednndr de varias qualidades, pas^
sas novas a 200 rs. a libra, doce de m'armo-
lada em latas e hcelas espermacete a 800
rs. a libra amendoas novas sevadinha a
100, sag a 28.? farinha de Maranbo a
120 manteiga de poico a 320, alpisla a
400 o quarteirao sal de Lisboa a 1000 o al-
queire sevada a 100 rs. a libra, e todos os
mais gneros de venda : na ra nova D. 53.
CT Peixe secco e salgado cera de car-
nauba niel de abelha em brrril e a retalho ,
pedias de sal de es una proprio para selada ,
tudo viudo do Ass : *na ra da moeda venda
de Alexandre Jos Lopes.
ssr Superiores bichas vindas do Porto por
preco coinmodo e superiores selins de todas
as ijualidades, aparelhos pava oficiaes e guar-
das nacionaes e ditos para tropa de linba :
na ra nova ]). 15.
s^r- Urna negra de idade de 5o annos la-
vadeira : na solidado no sitio de Herculano
Alves da Silva.
tW Um preto de idade de 22 annos de
bonita figura pprfeilo alfaiate, um dito bom
cozinheiro de forno efogo, un dito carreiro
e de todo o servico duas pretas lavadeirase
quitandeiras, urna moleca de idade de 10 an-
uos para qUalquer servico, urna dita coz-
nheira e engommadeira i una molatinba e
una negrinhade idade de 12 anuos : na ra
do fogo ao p do Bozario D. 23.
ESCH A V 0S FGIDOS.
S&" No dia 2 de Janeiro p. p. desapareceo
da casa dos Srs. Bolii & Chavanes, no trapi-
xe novo l). 15, um preto de nome Jos de na-
cao congo de idade 5o anuos barbado e
bastante feio o preto foi encontrado varias
vezes no bairro de S. Antonio, e como at
hoje nunca fugio e pelo contrario deixou em
casa roupa e dinheiro porisso supOe-se que
anda vadiando pelas ras tendo o vicio de
embriagar-se bastante quem o pegar leve a
dita casa que ser gratificado.
tzr Do abaixo assgnado fugio no dia 27
do p.p. um negro de nome Manoel, de na-
co angico bem ladino secco do corpo, ca-
ra cornprida e talhada levou calcas brancas
desatnete, camisa de madapolo, jaqueta
de riscadinho encarnado, e chapeo preto
quem o pegar leve a ra da Cruz junio ao Sr!
Bom Jess das Portas n. JO que ser grati-
ficado.
Joao Leite Pita Ortigueira.
S^r Fugio urna negra de nome Auna de
idade de 00 anuos de nacao congo baixa ,
lula, com beicodebaixo grosso olhos fun-
dos foi captiva das pinbuas levou veslido
branco saia pela e panuo da costa, fu-
gio no da 9 do corrente ; quem a pegar leve
a praca dr Independencia n. \i que ser ra-
tificado.
JCr 'No dia 7 do corrente pela madrugada,
do sitio de Ignacio da Cimba em bebiribe ,
urna negra creoula de nome Veiissima le-
vando somsigo urna cria de idade de 7 'me-
zes a negra tomos signaes segumles: baixa,
cheia do oorpo tem os ps cambados e bola-
dos para fora tem urnas marcas de ralbadas
pelas (-oslas que levou a pouco lempo repre-
senta ter de idade 24 anuos, ha noticias de
ter ludo para os affogados ; quem a pegar le-
ve ao dito sitio ou na ra do Rangel loia de
cera D. 57.
M O V I M E N T O
ORTO.
de S. Jos do Rio Grande do Norte
mentodeassueares, com destino para Tri-
este : adverte-se que scr vendidas no arma-
zem do trapiche do Vianna ; ruada airandega
valfta hoje 11 do corrente aomeio dia em ponto
wr Me. Calmont & Companhia farO lei-
aonomesmo dia acabado o antecedente do
leme
na refinacao da ra estreita do Ro-
Jar.eiro
zario.
GT Urna morada de casa em Olin*i junto
a casa da opera com 4 quarlos cozinha fo-
com um grande quintal quasi todo mu-
CONTINAQAO' DAS SAHIDAS DO DIA 8
Rio deJaneiro; 21 dias Brigue I ngle'z Hope
de 211 tonel Cap R. Roberts, equip.
U, carga lastro : a F. Robilhard.
DITOS NO DIA 0
Montevideo^ 26 dias, Patacho Americano
Cumberianddel81 tonel., Cap. William
D. Davis equip. 9 carga couros e far-
dos de la : a Henry Forsleri Companhia-
este navio segu para New Vorck arri-
bou a este Porto para consertar a retranca
Ro de Janeiro; 28 dias, Brigue Sueco Del-
bmde 22b lonel., Cap. Cari Wickbng ,
eqyip. II carga lastro: a Me. Calmont &
Lompanhia.
Dito; 2odias; Galera InglezaGipsey. Cap.
Crossvvell, ignora-se a carga equip. e
toneladas por o a Cap. nao ter vindo a tr-
ra veio largar una familia
o Maranha.
ra
l^: Aeite doce a.4800 a caada e a gar-
muo bi-, mesmo Brigue Liadislavo o qqal pode ser
. e segu para
SABIDOS no i:i;smo da
Marselha ; Brigue Francez Etna Cap. JooT
gaptista, carga a mesma que trouxe da
liba do Prlcipe.
' RKCffE U T\P. PE M. F, DE F. IZ&J