Diario de Pernambuco

MISSING IMAGE

Material Information

Title:
Diario de Pernambuco
Physical Description:
Newspaper
Language:
Portuguese
Publication Date:

Subjects

Genre:
newspaper   ( marcgt )
newspaper   ( sobekcm )
Spatial Coverage:
Brazil -- Pernambuco -- Recife

Notes

Abstract:
The Diario de Pernambuco is acknowledged as the oldest newspaper in circulation in Latin America (see : Larousse cultural ; p. 263). The issues from 1825-1923 offer insights into early Brazilian commerce, social affairs, politics, family life, slavery, and such. Published in the port of Recife, the Diario contains numerous announcements of maritime movements, crop production, legal affairs, and cultural matters. The 19th century includes reporting on the rise of Brazilian nationalism as the Empire gave way to the earliest expressions of the Brazilian republic. The 1910s and 1920s are years of economic and artistic change, with surging exports of sugar and coffee pushing revenues and allowing for rapid expansions of infrastructure, popular expression, and national politics.
Funding:
Funding for the digitization of Diario de Pernambuco provided by LAMP (formerly known as the Latin American Microform Project), which is coordinated by the Center for Research Libraries (CRL), Global Resources Network.
Dates or Sequential Designation:
Began with Number 1, November 7, 1825.
Numbering Peculiarities:
Numbering irregularities exist and early issues are continuously paginated.

Record Information

Source Institution:
University of Florida
Holding Location:
UF Latin American Collections
Rights Management:
Applicable rights reserved.
Resource Identifier:
aleph - 002044160
notis - AKN2060
oclc - 45907853
System ID:
AA00011611:04269


This item is only available as the following downloads:


Full Text
"
Anno de 1841. Sabbvdo
_Tudo aora depende da nos noasmos; da nossa pmranei, rnodera-
fa, t nargx : e ntinuemos como principiamos, a seremos acontados
coea adanracio entra as Macoca roais cultas;
ProaUmaeo da Assemblea Geral do Brasil;
i
Sabeemc-se para esta folha a 3?ooo por quartel pagos adiar.tado
tiesta Trpofrrana ra das Crines L). 3 e na Prara da Independen-
cia, n. yj 58, onde sa receben correspondencias legalisadas e sn-
Duneios, nsirindoS estes gratis ; sendo dos proprics assijjnantts, c
Tin do assgnadcc.
PARTIDAS DOS C03REIOS TERRESTRES.
Ckladada Parahiha c Villas de sua pretsruta ...... i
Dita do Kio Grande do Norte, e Villas dem.......>S. e Sextas (trias.
Dita da Fortaleza e Villas dem..............(
Cidade da Goianna...................../
Cidadc de Qlind......1............... Todos os dlasl
Villa deS. AntSo...................... Quintas feras.
Dita deGaranhuns e PovoacAo do Banda.........lo, e j4 de cada mes
DiUsdoGabo, Sennaaro, (lio Formoxo, e Porto Calvo, i, n, dito dito
Cidade das Alagcas c de Maeei............dem dem
Villa de Pajs de Flores.....................dem la, dito dita
'Folios ot Corrtioi partan ao nteio dia.
4 w Setemi>rq. Ni argl93,
CAMBIOS. Sbt'biibio 3
Londres......3o d. por i^oooced.
Lisboa......8c a 85 por cao preoao
Franca......3ao re.s per fi auto.
CUriO tar*da de 6/400 res, vft'.ai
Ditas ., n**
D.tas de acocoris,
PRATA I atarees hrasileiros--------
i'., .arios --- -
M Dito Mexicanos --------
>a. .---------
Disc. de bilb. da \lfnnHe17a 1 i|8 por 1
Moea de cobre 3 per ico lie disc.
por metal offerecids
Con p. Venda.
i7 'O litio, o
rt|5oo 1*1700
KlOO 8Jno
- I^O tJio
1 #610 iftliO
iJtioo SfGso
1 fffJLO I i .'|0
00 at> me. l
1 i|)i 1 >l<
a o par
PtUSES DA LA NO MtZ Dis SETEM,
Quart. nring. a 8 as 11 b. e 55 :n. da man.'
La Nova a i5 s 3 h. a 11 m. da raaa.
Quart. rese. 1 as 1 I h. e 7 iri. da tard.
La Cheia a 3o as 1 n. e 3o, m. da iuau.
tdarc *ht.a para O da \ ue Setembro
As
As
6 horas e 5 minutos da tarde.
7 litras e 18 minutos da ra.mb.
DAS da semana.
50 Segunda S. Rosa de Luu. Audiencia" do Jais de ireito da a.'
vara.
51 Terca R.iman lo Nonata. Relac.o c aud. do Juiz de Direito da
i. vara.
1 Qnarta S. Balda Ab. Aud. do Jalada D da 3 vara.
1 Quinta S. Estavio Re. Anuencia da Juii de Direito da a
vara.
4 Seits S. Eufemia V. M. Ao liencia d'. Jais de da I. v;
3 abla.lo S Candida V. Helara e audiencia do Ju de D. da 3.'
vara.
5 Domin&t N. S. da Pcnlia
RIO DE .JANEIRO.
ASSEMBLEA GERAL LEGISLATIVA.
CMARA DOS SRS. DEBUTADOS.
Sesso de a| dejulho de iS4x*
Presidencia do Snr. vice-presidente Henri-
quesde Resende.
As dez hora e ii da manh faz-se
levanta a sesaao tep is das dus horas di
larde.
Seisao de 26 de Julho.
Presidencia da Snr. D. Jos de Assis Masca-
renbas, i. secretario.
A's 10 horas e meia da manh* f-z-se a
chamada e reunidos os Snrs. deouiados era
numero legal, abre-se a sesso le-se e ap
prova-se a arta da antecedente.
O Sr. a. secretaria d cotila do e.xnedienle
a
chamada e reunidos os Srs. depuiados em nu- |endo hum cfficio do minislro di Pateada re-
mero legal abie-se a sessao. J-seeappn>- meltend) o olhcio do inspector dt tbesjurnii
va-se a acta da antecedente. ; do Msranhajr de 14 de mai j ultimo acoro
ex
O Snr. primeiro secretario d ronta do probado da copia do requerimento da ad-
pediente fasendo mencj do requerimenlo vo"'ido das auditorias da capital da mes-
de Jonquio JoseGames da Silva que ere- roa provincia, Joaquina Francisco Firnaino
mettido commisso de justica civil. IdeCarvaiho, que pretende pagar pela sua
Julga-sebjectodedeliberaco e vai a im-' proviso deadtrogado os novos e velhos di-
primir o projecto da commisso de penses e reilos, regulados pela tabella de a6 de ja-
ordenados que approva a aposentadoria con- neiro de idja. A' terceira coaamissio de
ceuitlada pelo governo por decreto de 12 de fasenda.
noverebro do umio passado a 'Antonio Joaj Vae c-ommissio de penses e ordenados o
quiai da Gamara no lugar de poiteiro da requerimento do dgsembargador Pedro Mo-
adminislraio do correio geral desta corte reir de Abreu Branlaa
cem o ordenado rorrespondente ao lempo de: Vae a imprimir e depois a cammi'* 1 d
servico i.a conformidade da iei de 4 de outu- sssembleas provinciaes, os actas legislativos
bro de 831. > da assemblea provincial da l'araibi.
Le-se e regeitado o parecer da commisso | Faz-se meuso de um olbcio da Sor. tien-
de marinha e guerra sobre o requerimenlo rique de Resendd, em que partaeipi baver
de Joa enrique de Paiva secretario da falescido sua mui presada irm, e ponsso
academia da marinba, em cujo parecer se d- nao [6 le por alguns dias comparecer as ses-
clara que nao ba que deferir. I ses. ivia::da se desauojar o illustre depu-
O Snr. Francciscodo Reg em a palavra taiio.
pela ordem e como orador da deputa?o dea- E' approiada a reiaco da resolucao que
la cmara que no dia ai se dirigi a feli- approva a penso annuit de 3oaU res con-
citar S. M. o Imperador le odis-urso que cedida a D ll-.nriqiuia Stepple.
recituu na augusla presensa de S. M. I e Entro em disusso os seguintes artigas a-
declara que o mesn.o Augusto Senliur res- ditive* :
j i'iideira que agradeci muito os sentimen- i Primeira pirte da ordem da dia.
los da cmara dos Snrs. deputa Jos. Os othciaes empreg^-dos em servicoi alheio
A resposta de S, JV1 recebida com muito da sua proBsso nao leucero anligu.dade
especial agrado. durante o dito servido. Andrada Vlachado
Ordem do dia. Fio abolidas as len?as mil llares conced-
Continua a discusso da resolucao que au- das por virlude do assento da conseloa ultra-
thorisa a casa da miseii: ..rdia da villa de marino de ai de marco de 179 firaill' P"
Valenca para poder possuir ale a (luaniia de rem garantido o direito aos militares qu j a
besseula contos de reis. ellas tiverem no temuo da publi:acia disl->
Soapuiadas as seguidles emendas adJiti lei, assira como a todo o exercilo de mar e
vais trra o diieito as remunerares pecuaiaas
1. A que concede a veneravel ordem ter- que o governo julgur conveniente coacder-
ceira de S. Domingos da cidade da Babia o lite, mas lo somenle por aeces de dutiacto
poder adquerir em Lena de raa at a quantia valor praticcadas era campanlu.
ue io.-ooo reis. A nao passar este artigo propoaba este :
a. A que concede ao convento da Senhora As tenjas sao extensivas a lados os orncUes
da Lapa, da cidade da Babia por qualquer do exercila e armada at o posto de alleres,
mulo lt gitimo o possuir em iaens de raz at sendo para os capites de joUoao leis pata
,0 valor de/(Ojooo reis. os leueules de fjaUooo reis, para os altare ds
'<&, com a condiio de empregar-se a quar- 5oUooo reia.
ta parle em apolices da divida publica. Eico supprimidas asgralificacoasda exer-
Depois de disculida a materia a resolu- cicio e commando e o expediente do eisr-
i,ao appiovcida tom todas as emendas. 1 ciioe armaua ser feilo como ms oais lepi-
Couiinua adiscusso doaddiameuto pro- tices do estado.
posto pelo Sur. relilo de Aleucar da re- Todos os militares do exeicito e armada
buluvao sobre o pagamento de Uuilberme Yo~ concorrero com um dia dtaoldo *m ea
uog, al a concluso da guerra do Bio Gran- da mtz para que as suaa lamillas lenfto di-
ue uo bul; sem prejuisu de outias materias reitoao meio sold por sua morte, exceptu-
annexaa. i udo somenle os relormadoa e os quo o lorem
O ddiamento posto a votos e regeilado. depois desta lei com u solJo da anti-
Continuaa discusso da rtsoluco e emen- ga t.ula } seos berdeiros porem p^derao ac-
dasapoiadas. cumular o meio sold com qualquer outra
Toaa parte na discussio o Snr.. Oltoni, I remuleraco que obtiverem. Ojiva a redic-
que se oppe a resoluca por se uo ter eu- | ^ao Vianna.
trado na moraiidde das toulas de Guilher-i Os lbo menores as viuvas dos milita.
perdera por e-se ac!o 1 direito ao m;io s dd:>
as Slbas roen ves utrera s ten direito a per-
cAit at a ilada de ai aunas completas J.
F. Vianna
Ficio prohib ias s coiicess5ea de tencas
a0.3 militares em virtu le d as Iho ullrmiMin. O militares que as tive-
rem ob-io actualm-rnte tara 1 aoiic pira
continual-as a receber con o salJo da anti 51
tabella, o deisar de recebd-as, percebeo
iluo au;;metita di nova tabsllsw Silva a re-
daccia S mzi vlsrlins,
l'omio parte ni discussio os Sars. Coe-
llio e Ce nenia Perreira (ministro da guerra)
que se oppSe os artigas aditivos.
Ha lido e apoiado o stguicle requeriraeut)
de adiainento :
Separem-se os artios additivas da lei ja'
votada a (im de serera Iratauas era lei se.-
radi, remetlenia-se na entantn para o sa>ii-
do a materia venvila. Silva a relcelo Acu-
nes -vlacbadn.
Falli sobre este addiamenta os Snrs. Ari-
drada Machado, Viinna e Dunes Machado,
e a discus.ua lica ad liadi pela lia1-*-
Adiando-se na sala iraediala o Exrn. Skt.
ministro da iustiea recebida coas a for-
malidades do estillo, e oceupa o compelenie
lugar.
Segunda pirte da orde.o dodii.
Continua a discassa da or-jamenta do mi-
nisterio da estica e emendas apaiadis.
E' apoiada a seguinle eman l> :
Em ves de 5o,tooaU reis para a polica e
segurarica publica dgase 8a;oooU e pas-
semparaas despesasgeraes da raparti:o dt
justica deixando de parlencer exclusiva-
mente polica da cono -G. Mari i na.
Toma parle 11a discussio os Sars Goa-
salves Martins Carneiro daCunln, Cival-
cante da Lacerd, Andnd Hacbada, Soa-
sa Memas e Peuato de Aleucsr.
A discussio lica addiada pela hora^
S. Ex o Snr. mililitro di juin retira-
se com a mesma lormaiidada co ua avia sido
recebida.
mr. presiente aa a o-dan da da,
8 ltivavanla a sessio depois dis duu Horas da
tarde.
l> EftNAMB O.
n,e Youug.
A discussio fica addiada pela hura
es que estando uo goio do meio sold de se-
uspaisou maridos, concedido pela lei de
O Sor. presidente d a ordem do dia, e^t de novembra de loa^Jse asaren u.
GOVERNO DA PROVINCIA.
Expediente da dia 1. do corrate.
Oh-10- Ao lixua. PreiJente nliitt envi.udo-ine s:is la ui hs da pui
vaccinieo, qua requasitou em sao olh 10 de
3i ue Jullio uiiimo
Dito Ao Cammi.il ute di* Aimis, com-
muuicandu-lbe que o alteres ttelorauda "Jo-
ode Siqaeira Cimplo, que padeota re-
coltieo da Corte, ontia ai uo exarateu de
Inspector do tvquiilro de Civatlnii a* O
M, de.te .Slauicipio.
Uno Aa Camniandanle Sup.-rior d la.
Kaeioud da Hecil'a communicau lo -Ue o
cameuJa ao precedente omcio.
igual communicaco tai airiid ao Ins-
pector da i'nesouraiii a t'asnd.
Uno- Ao Inspector da Toesouraiia das
eud.s Provini;i..ej, ordeatodo-lue que atau-
da adiantaC tres masts da aolda ao destaca-
mento da comarca da boa-v.sw coaarme re-
quesita o Preleilo respectivo.
Dito-?Ao Preleilo de Comarca da j-
vi supra.
[lito-Ao Inspector do Arsenal de Mari-
nba, ordenando-lhe a vista do que informa
em seu olhcio de 3r deAgtsta ultimo, que
mande proceder os concertos que precisa o
Cter, Esperanca de lieberiba ; que faca des-
embarcar as nove pracas de Marinhageao.
confiantes das relaca > que ecoiipanhou o
s^oofBo de a6 do referido ms ajus'ando-
Ihes as su is constas ; e que mande o Pelote
Pedre Thom de Castra e Araujo servir a
bordo do lirigue lis?U'ii Girarapes at que
o G >verno Imperial lhe de outro destiuo.
Dito-Ao oosim auctorisando-o para
pagar o que se deve ao Piloto Joaqun Pe-
dro de e Faria par conta da quota de-
cretada para transportes.
Dito Ao mesmo para faser entrar nova-
mente eoi ejercicio o pralico Manoel Est--
nislo da Costa, que sa acba suspauso vis-
to estar asss punido pelas faltas que com-,
metteu.
Dito Ao Administrador da Mesa doCm-
sulado communicmda-lhe que fo re-
medidos nos Ex ns., Mini-tos do Imparto e
'senla os mapas que enviou com oseo of-
:i i t de Jo de Agosto ultimo, organisadas pa-
11 primeiro Escripturaria Antora da Sousa
Reis.
Dito Ao Commandanta da Uri^ue Escuna
Gira rapes para recercer a sea bordo, ees-
pregar no servico do mesmo lirigue tscaua
> Piloto do Cter- Es^eran^a da anarib -
Pedro Tuomaz de Castro e Araujo.
dem da dia a.
OiE.'io Ao inspector di thezouraria das
realas provinciaes ordenuila-llte a vis-
ta da que representa em hj o li.io de 3l da
Agosto ultima que eiTtaiua ocoairactoda
arremalacio da illuaaiaaca publica desta cis
dade com Emigiio Ue Sausa Liba ikanlro ,
debaixo das cjulicces ollarecidas isto be
sujeiteodo-se a l'aael a por menos u u real da
que o outra licitante Joo Uitetro di Ca-
nba.
Uila Amesmapira adiantar ao admi-
nistrador fiscal das obras publicas a quan'.ia.
de 1 jljU teis para pagtmuuto do resto da
a.jJeiras encammendadas para a pau.e da
rlecife*
na Ao administrador fiscal das obras
publicas L-j.umuuicnidj-iae a expeiica d*
oidera supia*
..i.a Ao inspector da theouraria das ren-
dis provinciaes enviando-lhe e liiuco de i
curritrtas que l'oraa engajadas para e a, bata-
lo da G. N. deOuuda a tira de Ibes ma-
dar abrir os complanles asseulamenliis e se-
reui pagos dos respeoiivos vencimentis.
ita Ao chele inundo da Itgiao da G.
.> deOiinda commumcando-lne oconteu-
da no precedente oib u e bem assim que
nesia dala tai despacUada a requasico da pol-
vora jtara ra.icna do Ula J e ordenaudo-lha
pjr esta occasiaa que deteruina *\
liapilj Fraaettco Xivier Jarneiro Li.n ,
que lu pa>sado par. -elenda a. biulnia,
:ih Msenle a su paleu.e ua secretaria
U.i provincia paia se lae por a uacessa.a*
VL'iba sem o que nao pode esur uo exa ci-
tio ca que se cua,
Uita Ao loaaoiut laiite geral da car.u a
polica, commuiaicaada lae qaa leudo a tJ.a-
Bldepcia mandado aduutar tret ra.des da sai-
ji ao desUCadltJUlo t coaioaaioada Uaa-vii-
ta tumpie oue"uiande recebec a sua tpa<*


m
- :
DA
II o

DE PERNMBCO
ncia r.a ihezcuraria das rendas provinciaes do Rio Grande da Norte para se dignar man-
* Cim de remeliel-a para aquella coniroarca dal-a salisfazer por cota do ministerio da
Jopo que for possivel na conormidaue das or-
den* a tal respeta.
, Tito- Ao director iotirioo do arsenal de
guerra, para man j>r examinar o soalho de
um des nurlcs da caa da residencia do <,om-
icaodinte foitdleza do Bruro e fazer-lhe o
concedo que i mi isa tem urgencia;
Dito- Ao ComirandaolM dasArmascom-
rBunicar.do l!e a expedko da ordem 6u-
prs;
Dito Ao cciBtEand.Hnte do L'iguee3cunc
-Gaiarpes, enviando-lbe para seo co-
nhecimei.to e cxecuco urna copia do Impe-
rial ovi/o de i 2 de Agosto ultimo no qual
determina S. YI o Imperador que 5e nao
receba ja mais Lorio dos navios da aimada
prese algum sem que o acompanhe o respec-
tiva juia ou communicaclo por onde cons-
te o toa culpa a crde m de quem fora preso ,
e a que autoridade deve ser entregue
Dito- Acamara municipal ce Iguarass
pprevando aarremataco dus disimes de ici-
Uttcaa de I'^marac leila pela quantia de
loiUcooreis por lempo de um trino con-
forme r u licipou eai sao officio de de Agoa-
|9 uUiboi
TiEZOURARIA DA FAZENDA.
Expediente do dia a6 de Agosto p. p'
Cilicio A Manoei Caetano t'a Silva ex
Aere.;.;;:o c!a Lcitria do Seminario de Olin-
dacoenfl requermenio de Jos Vaz d'Araujo
ecc :; 3;;.Ti!(lo o rreio bilhete 3yi i da 2.
Birle da si Lclrrie s; a ds examinar se
'confiere coto eresceciivot 1 '.
Idea da dia *
Offivio-AoExc Presidite d~. prc-k-
i'a infoicoando i i o do Coi
S. i ida ps-
dhido iu3 s barca de vapor Vcnignella ni-
tinnmerita i de to de Janeiro go-o
dos privilegios dos navios de guerra por ser
proprieiadi do (ioverno nglez.
dem do dia 28,
Dito- Aonesaohxm. Fiesidente infor-
mando o requerimento de Mancel Gregorio
da Silva.
Dito- Ao mesmo Exm, Presidente infor-
mando o lequerimento de Jo>e Francisco
Marques pebuido 1 or aferamento o terreno
de rtariuha u. aa no lugar do forte do
Mallos.
Dito Ao mesmo Fxm. Presidente com
os Lal. inrs dos rendimientos arrecfldsdos pe-
Ja rtcebedoria de rendas gerees internes rela-
tivos bo anuo do ext rucio t ndo e o 1.
rsexestre do corrente arompanbados das
eespclives tabellas e do ponto semestral dos
apresados da mesma repartilo.
Dito Ao Inspector d'Alande^a paitici-
pscdo-lhe em vista do oficio do Exm. Sr.
Presidente da provincia de nj to torrente ,
para sua intelligencia que o vapor Ven-
mello -vir.do ltimamente da coi te do Rio de
Janeiro deve gosar dos privilegios dos navios
de futra por ser propiiedads do Gomuo
Ingles.
Igual cfficio foi dirigido ao administrador
da mesa do consulado.
dem do dia 3o;
OEcio Ao Exm. Presidente da provincia
informando o requerin.er.to d Jcaquim Pedro
de S. Faiia pedindo o pagamento do reste dos
venciaerilos, que se He litara devendo pelos
cervices prestados como piloto na Cl.amu
Amphitriie.
Lito Ao inspector do arsenal de marinba
fnviando-lhe acontada d*speas feitas telo
conmandante do Liigue escuna Oaiaiapts
com setenta e quatro recrutas que trouxe da
provincia da paiabiLa, para se dignar man-
dal-a salisfaier por cenia do ministro ca guer-
ra baveudo da thezouiaria a comptleule
ii.di mnisaiao, como est em pratica(
Dito Ao remador da thtzouraiia remet-
tei.oc-ibe lor copia par* sus intelligencia as
cidens do tribunal do llezouro publico na-
cional numeics tb do corrente auno ;
i. ordenando o paga., enloao deputado por
esta provincia Elias Coelho Cintra do sub-
sidio do a. mea da prtsenle sessao d'assemLla
eral legislativa e a a. parlieipaudo o sa-
que de bui. a letra a 8 d|p oa qtianta de
aicciL reis a favor de Joaquim Ju d'Aao-
rim.
Dito Ao procurador fiscal enviando-lbe
leaLtm por coj u as ordena de qua'trata o
1 receoeiite olino.
Dilo Ao inspector do arsenal de tmar-
lil.a com a corita dts despesss ieilas pelo cum-
niiuanic do Cter Etsiejsaca.de Lebiribi
ten. (ualio itciutas que trouxe ua prounoi.: J
guerra havendo da thezouraria a compe-
lenleindemnisago como est em pratica.
Portara Ao tbezoureiro da faienda pa-
ra acceitar e pagar no dia do venrimento
como determina a ordena do ibezouro publico
nacional de 16 do correnle mez a leira a mes-
ma purlaria inclusa da quanlia de 1 ooo de
reis saetada na mesma dala a 8 d|p pelo
tbezoureiro geral do thezouro publico a fa-
vor de Joaquim Jos d'ivlorim.
dem do dia r. de Selembro,
OlTicio Ao Exm. Presidente da provin-
cia infurmando o requerimenlo de Thomaz
Jos de Sena.
Mera do dia a.
Dito- Ao administrador da mesa do con-
sulado remeltendo-lbe por copia para sui in-
telligencia o avizo da secretaria de eitado dos
negocios da faienda da i3do pissado acoa>-
panbando o olHcio do Exm. Presidente da
provincia de 3j do mesmo mes detlaraudo
que neubura iucenveniente lia em que con-
tinu a observarse o dispostj ua ordem cir-
cular de ai de Dezembro do auno passado ,
pois i|iv; ella nao se eslende a navegacj de
cabotagem.
Dte Ao mestro remetiendo-Ibe por co-
pia o cfficio do Exm. Presidente da provin-
cia de a& d'Agcsto ullimo a Gm de cir na
intelligencia do cooteudo do mesmo.
Podara- Ao tbezoureiro da fazenda para
entregar a Henriques da Silva Ferreira Ka-
bello contador da ad;ni'.istra5o de rendas
provinciues da Parabib. pelo cofre dos en-
dimtnlos da mesma provincia nesla arreca-
dados, a quantia de 45^ fe'' poi^onU
dos vencimentos que o mesmo tem direito
na confoimidode do otEcio constante da co-
pia inclusa mesma porua.
ED1TAL.
Perante a Tbesouraria de Fasenda desta
Provincia se ha de arrematar a quem maior
prsco oOerecer, a renda da fortaleza e Quar-
tel 'do Boa Jema tas fortas; a do leititiro
que servio de cavallarica do e)tiiicto liegi-
mento de Arlilberia de Olioda e a da caz-
conliguu ao meamo Teltieiio pelo lempo de
trez anuos.
As pessoas que se propozerem estas arre-
matares deven comparecer na SatU das
Sessoes da mesma Thesouratia nosdias i4 ,
16, e 16 de ieiembro prximo viudouro.
Secretaria da Thesouraria de Fasenda de
Peiuambuco 18 de Agosto de 1841.
Joaquim Francisco l,asios ,
Gicial Maior.
.Diversas iiepartiyes
Rerdimento da >reza de Rendas internas ge-
raes de l'ernambuto no mes de Agosto do
corrente anno ; 6 saber
Anno Je exereicio findo.
Rendimento Geral.
a. rerima de moroorta
Dizima dj Gbaucellaria
Te xa de alj rs. por escravo
biza dos bens de raiz
Rendimento applicado ao
papel.
Impostosde lojas ahertas
dem de barcos do inteiior
Ttxi de iU rs. por escravo
Anno corrente de 1841
a 184a.
Rendimento geral,
Direitos novos e velbos
Dilos deChancellaria
VeiLas da mesma
Dizima
impostes de letras sjuizadas
Emolumentos de certides
l'orcs de ierras de Marinba
Lauolemios
Si. a dos Leus de raiz
Fcndimento applicado ao
paiel
Imposto de lojas ateras
Dius de barcos do inteiior
Txa de iU rs. por suavi
Uno do papel
758U;2^
aotUjao
aoco
i-5Uo4i
i:i30U483
I75C900
(jL'ooo
7C4U^oo
a 6JJ633
3o8U84o
;L'4'P
irjtjbo
i5Uo3a
4u
t4o
2U400
liai)ooo
8;i6jU5o7
"t3.8455io
-
4:3;5;8o
itj.UiU
10. 1-000
;4;X)
Recebedoria de rendas internas no pn-
meiro de Setembro de ib\ 1.
O Escrivo
Estanislao Pereira d'Oliveira?
PREFEITURA;
Nosdias a e 3 de Selembro nao oc-
correo novidade.'
OBRAS PUBLICAS.
Em viriude das ordens do Exm. Snr.
Presidente d% provincia, expedidas em officio
de 3l do findo mes de Agosto, pe-se em pra-
ca para ser adjudicado a qnea por menos o
fizer, o milhoramento do \6i brapas da es-
trada de Santo Amaro (canbecida por estra-
da de Luiz do Reg), oreada em i5;7a8U 160
reis.
As pessoas a quem c: nvier esle contracto
comparecero devidamenle babsliadas cjch
fndores idneos etn os ds a5, le e 17 do
corrente mez de Setembro nesta Reparti-
co aonde eslo patentes ao eximo ,em todos
os dias uteis as horas do expediente a plan
ta, perfiz e descripcao das obras, bem como
as conditiesda Arrematadlo.
Inspeco das obrjs publicas i. deSelem-
de1B11.
^!orae3 Ancora.
PARAHIBA.
Tentativa de assss$inilo contra a Pessoa do
Exm. Prezidente d'esta Provincia o 5e-
nhor oulor Pedro Rodrgaos Fernandes
Chaves.
Um aconlecimento horrorozo acaba de ter
lugar antre no*; na trra, que oulr'ora tanto
se destinguiu pelo espiriio de ordem, pelo res-
peito as Leis, e acatamenlo as Autboridades
Um assassi'ato se tentou contra a estimavel
Pessoa do Exm, Presidente o Senbor Dau-
lor l'edro Rodrigues Fernandes Chaves 1 Os
farrapos que no tempo da Administr ica de
2 J de Julho se dizilo os amigos do Ttirono ,
os defensores da Monarcbia decretarlo a
roortedo Cbefeda Provincia, do Delegado do
Imperador JN'ao satisfeitos com as inju-
rias e calumnias que contra elle tem pro-
ferido em um papel immuudo intitulado -
Constitucional Paiaibano 5 nao contentes com
as falsidades que espakbao cada dia acerca
de estado dos negocios pblicos na Capital do
Imperio indignados somenle pelo renoote ,
que o espirito ledo e forte do Exm. Senhor
oulor Chaves Ihe tem adquirido na Provin-
cia e alta conhanca que nelle depozita urna
grande maioria, quaes outros verdadeiros as.
sassinos delibararo acabar com a sua existen-
lia; resol ver j dar amone ao Horaem a
cuja vida a' Paraiba deve ludo \ l Verdadei-
rtis feras os farrapos fizero mais ainda : el-
ls ordenarlo duas emboscadas urna de cin-
co, e outia de irez assassin s, quando na tarde
do dia ai do corrente passasse o Exm. Presi-
dente com differentes pessoas das mais gradas,
e disiinctas da capital- para oEngenbo Sabo-
eiro em distancia de cinco legoas atirassem
sobre elle embora fossem muitas as victimas
das balas que a malvadeza os levou a inve-
nenar, embora (icassem victimas da miseria as
familias de diflerentes bimpregados que n s
vecjtimenios destes enconlravao o nico meio
de sua subsistencia l A Procidencia que ve-
la constante nos destinos da Paraiba ; a Pro-
videncia que npsempre memoravel dia ai
de Marc,o nos salvcu da gente da faca, do c-
cele ; e que a de Vlaio fez aportar em nossas
Praias o Exm. Senbor Doutor Chaves, ar-
rancando 1 o asiui das garras dos quadi ilbei-
ros, dosassassinos, soube frustrar to mons-
truosa dtliberaco-, e por nma especie de mi-
tagre salvou a Provincia da aoarchia em
que boje estaa sepultada se os farrapos le-
vo-a ttito o plano de sua ferocidade. Foi
a Providencia ; loi sella a quem boje de-
vido o repozo de que gozamos, (guando o
Ex^. Presidente com o seu acompanUamento
|SOTproxmava na releritfa tarde a ladeira do
vlanema distante legua e meia da Gidade tres
liros ressoaram das, catas esquerda. lm-
mediatamaote se Olivia cahir e morrer logo
o ca vallo em quemontava o honrado Juiz do
--------- I *
as apanhou um carossj de chumbo como ha-
ver sido iguslroente feridj o Sur. Prezidente
na coxba direita por um ou'ro carossj e o
seu cavallo por seis no lado esquerdo do pes >
copo e oselim pjrdji-, ou tres, O Senhor
Tenente Coronel Mancel Maria dando urna
prova mais do sen horror ao crime e de sua
adbezo a cauza da ordem mandju varejar,
e explorar de novo as mitas do Mauema e
seguir os assassinos um dos qua?s pou o de-
pois dos tiros pode ser visto em t>resiptuda
fuga por entre as'matds pelo Snr. Jote An-
tonio aplista OJ&ial Maior da Secretaria do
Governo. Reunida* n caza da Sar. Mano-
el Maria em consecuencia dt noticia muil s
pessoas disiinctas da Term ) de S mta Rita,
que a porfia corrtrlo a ver S. Ext, tu_,
niou a deberaco de voltarem tolos para a
Capital onde chegro as 7 h.oras da% noite
sem que nada m.is se enconlrasse na jornada,
e nem mesmo se allerasse o so'.ego publico
havendo para isso tomado j o br^vj Com-
mandante de Polica, o Sur. Major Joiquim
Moreira Dimamedijafd p eciugoje oCom-
mandante de primeiro liuha e o Major do
primeiio Batalho de Gualdas Nstiouaes os
Snrs. Jco Sabino Monteiro, e Joe Francis-
co de Moura Jnior providenciado sobre
reuniio das praas do su commaado. Ape^
as examinado S. Ex', declararlo os l''a-
cultavos ser lensimo e de neniiuma con-
sequeaiia o seu lerimen'o a maior ;atisfi-
co e regozijo se divi:ou no semblante do
coucurso im menso de ptssois de todas as clas-
ses que apinhavo es sallas do Palacio do*Gd-
verno ; todos se congralularo reciprcame,!'-.
le, e derao os paia&eus sua lortuna pelo fe-
liz salvamenlo da vida que imporlava a du-
raco de muila> oulias e cuja perda 'fazendo
correr infalivelmeote o preciozo sangUe dos
Parabibanos amigos da ordem teria de cobrir
de lucio por longo tempo a Provincia inlei-
ra l JNomeiodesis felicitaeces urna circuns-
tancia occorreo para que.subisse de ponto o
contentamenlo e regoxijo c loi a coaunu-
nioacao leila pelo Sur. Tenente Coronel Ma-i
noel Maria de baverem sido agarrado pelos
indios e estarem no seu Engenho com toda a
seguraos ous dos assas:iuus. Havendo oa
mais vehementes indicios de ser um dos en-
carregados de tamanho attentado Alexandra
Francisco de Sexs machado, cunhado do
Commante Superior Joaquim Bcptista Avon-
dano e do Deputado por esta Proviucia J-
lo Coelho Bajos se dero as providencias
para sua captura que se effectuou no dia
seguinte no qual pelos intorrog^torios dos a
assassinos um dos quaes o cabra Antonio Joa.
quim e Mestre de assucar no Eageno do di-
to Coerho Bastos em cuja can ruoia de pre-
sente o mesmo Ssixas e acareado feita com
este se verificou nao s ha ver sido elle um
dos mandantes como aquello que foruece-
ra de armamento e munico os msenos as-
sassinos Se estas circunstancias se nao vo-
nficlo cusiaria a crer que os farrapjs ti-
vessem. tamanha ouzadia ; que se atrevessem
a resolver o assassinato do Exm. Presidenta
em qualquer lempa lugar com a perda
simultanea de quaesquer ouiras pessoas que
oom elle fossem 1 Cnslaria a crer que oa
homens do Constitucional Parahtbauo juste-
licassem to depressa o Verdadeiro Manar-
cbista} que e.u to curto.periodo se cdtnver-
lesscm em ssassiuo4 ero reas de md'rte 1 I
A Providencia Silvou a S. Exc. fficoai elle
osmuitos oulros, que o accompanharao ; e
malogrando a pri'meira embastad-a foi ma-
lograr tambem urna segunda que existia lego
e meia aislante da primeira. CJub malvade-
ia l Que peiversidade 1 l Suba a Pro-
vincia
do inleiro
Soma i.8 6yUb)J
Civel da Capi.al o 5nr. Doutor Antonio Tho-
maz de LunaFreire que se seuliu tambem
erido no lado esquerdq do pescoco. Em con-
stquencia o Freeito^o Snr. Frederico d'Al-
meida e Albuquerque, que com o Snr. Dju-
lor Luna e o Snr. Joo Pinto io vizinbos a
S. Exc., e felizmente escapou mandou se-
guir os assassinos pelos guardas de polica ,
que accompanbio, e S. Jixc. proseguiu para
o hngenho Tibiri do benemrito Snr. Feren-
le Coronel Manoel Maria Carneifo ,da Cu-
nha em distancia de pouco menos' de urna
milha, Ahi se conbeceu nao s ser leve o fe-:
seiba irazil saina oMun-
oppo'siuo que na
Provincia encontra o Governo aztual nao
opposico Jild de seattmemos verdadeira-
menie polticos nao assenta nos meids da
meihor dir-igSro Pdiz j nao iasce de befuaens
rivilisados ; ~ sim urna opposico brutal, a
feroz parto s da malvadeza e perversida-
de de seus ageules e toda oriunda de qua-
cirilbeiros 'de monsiros de assassinos l l
A tentativa de assassinato contra Pessoa do
Exn; Prideote desta Provincia o Snr.
Dr. Pedro Rodrigues Fernandes Chaves.
A Polica prosseguindo nas^tenagu3:5es
convenientes ao descobrimntjlas_agentes da
um (rama lio ioiquo lez"*captufar tambem
Joo Tavares de Mello, cuiildo*dTTj""pre-
so Alexandre Seixas ; por'q'uatjTsijppjito
declrassem os assassinos, *qu^ieVprova-
ra o attentado todava, deixahdo como
deixou deode1"'-1-'' --.--"
! jic c?Dl,eceu nao so ,er ieve Ie" e cumplice em um successo que. se
ruMBlo do Snr. Doutor Luna a quem ape- videncia nao lora trria "as mais l
7
Ur
se constitua conivente ,
a Pro-
funestas
p



Ti i A S I O )E PERNAllOi
/
m

I
ra do Collegio loja do Snr. Manezei Jnior ,
Boa-vista botica defronte da Matriz do Snr,
Moreira em Olinda nos quatro cantos venda
do Sur. Josa Manoel dos Santos*
THEATRO.
Amanba 5 da corrente, Expectaculo ex-
traordinario nunca visto nesta Cidada da
maneira seguinte- Dapois da primeira O-
vprlura se representar a Pe^a to aplau-
dida Gomo sia nauitis Sanhoras. Na
fino da peca, Mr. Rifx proprielaria d'um
Campanhiade Javens Meeba nicas Vuthami-
tos dos quaes tanto fallarlo os principies
peridicos de Inglaterra e Franca, por ser
este uno genero de Espectculo inteiramante
novo, e que at agora oda na lin'ia appa-
recido sobre a Scena ; cuja admiracla e ap-
provacaa fui laj grande que subira a ra
funcces consecutivas no Titea tro di* Varie-
dades en P*nz e outras ; l'ar a mesma
Cottpanhia aulhoinata deieapenhar os eus
exercicios e bailes. Rematando o Etpecti-
culu coa a daoca do -Baiano-, execulada
pelas Aulhoaiatos, t. Chiqaita, e seu ma-
rido.
Principiar as horas do costante
Avisos Diversos.
consequencias : Sabe-se que os assissinos da Gadcia loja de Cambio do Sur. Vieira S.
declararlo tambera estar maisem sua coropa- 1 Antonio ra do Cabug loja do Snr. Bandeira-,
libia ra emboscada e devidamenta armado '
Angelo Joze Botelho que sendo remettido
em dia de Julho 6ndo cora outros recrutas
para a Provincia de Pernambuco donde de<
vera seguir para a Capital do Imperio, pede
escapar-se da Fortaleza do Bruna a empe-
nbos, dizem de um Snr. Angelo cujos
raixeiros te assegura forao prezos por a mes-
B> fugH. Este individuse alhrma que se
refugiara no Engenbo Mara dos Benedicti-
nos desta Cidade em o qual o accolbera ca-
rinhosamente Fr, Galdino, e donde consla
viera occullo jara o Engenbo Santo Amaro ,
e d'ahi sabira para a referida emboscada, que
Ibe ficou na distancia de pouco mais ou me-
nos de una milha. Se isto exacto e se
igualmente certo, que o Frade de Mara nao
perdeu as remudes de Santo Amaro com o seu
intimo amigo Amaro da Gama esperamos,
que o Snr, Prefecto tomara as convenientes
n.edidasj e far quanto esliver ao seu alcan-
ce pra que r,o liquem impunes os malva-
dos autbores de se J.elhante atrocidide.
Ko esi anda averiguada a conducta,
que de publico' se diz tivera na tarda de ai o
Comix&ndante Superiol Avondno. Afirma-
se, que esse bomem que desde fins de Ju-
nbo ou principios de Julho se acha reco-
lbido a caza por motivo, ou a pretexto de
molestia e cuja voz e figura desde enio a
ninguem, que nao sejafarrapo, lem sido
possrvelouvir eeoxergari depoisqueS. Ex
passara para o Saboeiro cbegara a varndi
e recebera nautas ve/las com as quaes se en-
tre te je por alguno tempo eemaltosom, at
que se be avizou do mallogro da empreza
Esse Commandanle Superior o Vice Presi-
dente u quem a vogar a eleico dos farra-
pos, e assassinos devia tocar a Presidencia ;
e se se aliender ao aenimento dominante do
seu coraco e o procedimenlo hostil, que
lima contra S. Ex. na Assembla Provinci-
al e as hostilidades que ao mesmo Sr. Pre-
sidente tem feito os prenles do Commandan-
le Superior ; e sobre tudo o ter sido seu cu-
nbado, e amigo Alexandre Seixas um dos
encariegados da execucio do plano terrivel ;
talvez seja o CoiBC.andante Superior que ja
consta lora ainultido um dos iniciados nos
negros misterios da iniquidade 1 Nenhum
empenbo temos em comprometler indistinc-
lameiite individuo al um em um caso lio re-
soltante e monstruoso nem nossa opi-
mo que ligeiras e infundadas suspeitas
sirvo de corpo de delicio para a captura de
cidodo aigum por um crime s proprio de
veidaJeiros tigres ; mas nosso empenbo ;
o empenbo de lodo ocidado amigo do seu
Paiz, que o allentado, de q>ie se iracta ,
grave como nao fique impune.
JNo se pertendeu roubar a vida de um s ,
e simples Cidados ; nao se tratou de acabar
com a existencia de um bomem isolado : per*
tendeu-se dar morte a dierentes individuos ;
a diversos empregados de alta cathegoria ;
plaejou-se o asiassinalo de muitos Pas de
lamiliasj de borneas onerados de um prole
inmensa : alientou-se contra a vida do pri-
utuo Cidado: do mais graduado, dos
Funccionarios Pblicos do Chele, da Pro-
vincia 1 I Se os primeiros fallecem quan- sentar praca por outra pessoa ; quem qui-
las senboras nao leamos de ver pranteando i ser este negocio dirija-se ao beco da Vira-
o seu consorcio praguejando amargamente fio, ii, que achara con quem tratar
odia do seu laco conjugal; quanlos filbos
chorando a perda de seus Pais } e mendigan-
do dos fiis o pao para o seu indispensdvel a-
limento l .' Se o a. cae aos golpes do ftil;
nao veramos levantando-se conlra os Cida-
dos sustentadores da Monarchia contra os
deensores da ordena na Provincia esse ban-
do de maltaxejos que tanto nos ha iucom-
modado essa cabilda de traficantes, e aven-
turemos que sem bro, sena pundonor,
sem honra ludo faz ludo accomelte com
W Joaqun Joze FernndeiGair* ,
deixou de ser caixairo de Firmino J*ie Felis
da Roza desde o da a do carrete.
tSTi. Aluga-se um sotio com um sala a
qoartos, e janella para cima do le lulo : na
ilbarga da Igreja da Penhacati n. i.
\sr Precsa-sa de um creado branco n> 1
cional ou estrangeiro, que tenha todos os
r^.-jusitos necesarios s quem etiver naslis
circunstancias dirja-se a ra da Cadeia do
Recife D. 3q.
tsr O comprador da obra intitulad a Ilha
incgnita; dirja-se a rui da Cadeia do Re-
cife loja de fasenias D. %i que achara
com quem tratar,
Ctr Precisase de um i, andar paraho-
mem solleiro no biirro da Santo Antonio ,
ou Boavista ten-Je estribiril pra umea-
vallo : quem olivar, anuuncia, ou dirija se
a ra do Collegjo L). 3 a tratar.
'iST Na paderia estabelenid ao lado do
Arco de Santa Antonio, contiaa-sa a vender
excellente po e bol.ua % a roo rs. a libra i.
qualidide e da a. a 8o rs. tanto pao co-
mo biol car Quem precisar de orna mullior forra
para ama de caza otTereceudo-sa para com-
prar de porta fora ; dirjanse a ra do Ra-
zano es rciia loja do sobraJo onde mora 3
viuva do tal'escido Luiz de Franca quaa-
char com quem tratar*
-- Furtaro na noule do da a do cor-
t3>?* Pergunta-se ao Reverenlissm. S.ir.
Padre Preoste da Fregueiia de Sinto Anto-
nio, qual a Le que o authorira a recaber
par uma lcenc para Anjo aSriors.-i por
que disse-me um menino Offao, qua a
Constituclo do Bispido raarsa s 8o rs,
IS?" O Secretario da Socindida Fortuna
Typograpliici boje -- Fortuna Auxiliado
ra -- avisa aos Snrs. Socios para Sesso
Geral (boje) pelas 5 horas da tarde na casa
de suas Sesses.
tsf O abaixo assignado, raga por multo
especial favor ao 111 m. Snr. Or. Juzde I)-
rei-o e do Cirel da Commarca da Santo An-
to de aununciar por este Diario, se o pre-
to que sua Senhoria diz estar prezo na cadeia
da mesma Villa se lera os signaes seguin-
tes se se chama Gregorio naci rebollo ,
idade 4o a ^ anoo altura regular olbo
pequeos e vermelbados, nariz chato pou-
ca barba grosso do corpo pernos bambas e
moles mete alguma cousa os joelbos para
dentro ps apalhetados tornozelos grossos,
falla descancada e falta como de malulo ; o
qual desaparecen em 24 de Agosto de i83c) ,
foi cativo no lugar de Alagoa Grande onde
era cazado, segundo elle diiia com urna pre-
ta forra lendo a filiaos um masculino e ou-
tro femenino ; foi comprado nesta praca a
troco de fuendas, na mesma loja U. io no
atierro da Baavista : sendo que seja o proprio
e tenha os ditos signaes poder ser remettido
para esta praca que se pagar toda a despe-
za procurando o abaixo assigaado na dita
loja ou na ra Gloria sobrado de a andares
D. 43.
Francisco Moreira Dias
Da-se i5o mil rs., a quem queira
tanto que encba as algibeiras ; esse civil de
salteadores e assassinos que dedia n u-
ma estrada publica as vizinhangas da Ci-
dade, no meio de um concurso immenso ten-
taro conlra a vida do Cbefe da Provincia com
a nica mira dos Cofres Pblicos ? I 1
E' por Unto justo o nosso empenbo ; econr
fiando muilo no Snr. Prefeilo da Commarca j
esperamos que procurar vingar a socieda-
de e as Leis de tamaito ullr*ge,
( Uo Verdadeiro Monarchisto.;
lotera do quinario.
Reitor do Seminario de Oliada convida
os amantes deslajogo a compra dos bilueie
da a." parte da 17.* Lotera, cujo; plano
ja foi publicado, e as rodas audari impre-
teiivelmente no da 8 do corrente: Os bilhe-
Perdeu-se um caivete de aparar pe-
ans com J folhas, sendo duas pequeas ,
e urna raaior ; as3im como urna chave de car-
teira : quem o acbou querendo entregal-o,
dirja-se.a ruado (^ueimado, D. 7.
tsr E. ScbaeQer partecipa as pessois que
tiverem negocios a tratar com elle que lem
sua morada na ra do Vigario n. 18.
VST Na loja de papel de Joo Cardozo Ay
res na ra da Cadeia do Recife 11. i5 ha
para vender collecces completas do archivo
Theatral, edico de Liboa e outras boas
obras em portuguez, as de Chateaubriand ,
.Mdame de Slael, em francez ricamente en-
cadernadas collecces do Panorama e ar-
chivo popular em portuguez e outras varias
[obras escolladas em portuguez e francez. N a
mesma loja lamben se diz quem vende u a
bonito e novo vio.o bespinhol, do multo
conhecido autor Banedii de Cidiz.
Es?- Quem precisar de urna pessoa hbil
para um escriptorio, escreve bem e tem
boa conducta \ dinja-se a ra do Vigario o.
18 que se dir quem .
ty Quem precisar de urna ama de le-
te com poucos das de parida ; dirija-se a
iua da Cruz no Recife t, ii.
%ST Aluga-se um preto para e serrico do
campo ou paderia da pouco irabalho que
de ludo enlende, e se vende lamben 1 ui
lt3 acuo-se as casas segun'les'-- Recife ra ^ua velha d* 13oa=Tsla D, 4
rente da Madre de Deus umeanind com
urna corrente no p ; roga-se a pessoa a quem
elle for ofierecido, ou tiver noticia da o
tomar e mandar levar ou avisar no mesmo
Convento, ao Padre Joze Gregorio dos Son-
tos que generosamente recompensar,
A jideiii da ra Uireta t, 10, pre-
cisa de um ecravo para macaira nao se 0-
Ihando a preco.
Aluga-se para paasar a fasta ou por
tempo mais extensivo a casa terrea de rotu-
las verdes, com bastantes commodoi con-
certad is de novo citas no meio dos 1 sobra-
dos confrontes a Igrej de S. Sabastio no
Varadouro da Cidada de Olula : a tratar na
ra do Rozarlo esireila a. andar da casa t.
So lado do norte, ou na ra do Crespo ,
loja D. 5 do mesmo lado.
A pessoa que annunxiou no Diario da
2 do corrente precisar de urna Senbora para
sua casa querendo urna Senhora capaz com
3o anuos de idade ; dirija-sa a ra estrella
do Rozario que achara com quem tratar o
negocio
Ninguem poder comprar nem hypo-
ihecar e nem contratar com Paula Mara do
Rozario, viuva que foi do fallescido Malheus
Jaques creoulo calafato bens alguns, per-
tencentes ao dito casal, pois que ditos bens
vo ser letigisaos.
tsr Vende -se urna molata com 36anno3,
pouco mais ou menos, rauito fiel boa cosi-
nheira sem vicio e nem achaque algum ;
filar na ra da Cadeia io R. com o Sur. Ala-
noel Joaquim Pedro da Costa que est au-
lorisado para a vndi e dir mesmo o mo.
tivo porque o seu dono se dasfaz dell a e at
por hum preco rasojvel a vista das quili-
dades que lem, e que 89 aiancio.
crOSnr. Ricardo da Silva Eleves, quei-
ra annunciar sna moradia, ou dirigir-sa ao
beco da Florentina t. 5. pira se Ibe entre-
gar urna carta viuda de Lisboa
s^- Na ra Florentina fabrica de papello,
ha para venJer duas cabras (biso).
xsr Ha para arrendar huma exallente casa
de campo, com pequeuo quintal murado ;
margem do rio na ponle de Ux ; a fal-
lar com Benlo Jos Alves ra da Cadeia n.
46. ,
t3^ A pessoa que pretende comprar huma
cabra bixo querendo huma muito manea, e
que tem criado dous meninos, a qual est
prxima a parir, dirija se a ra mperiil do
Aterro,' casa de 3 rotulas verdes envidracadas
por cima as primeiras adianta dos Cou Re-
ros do Muniz.
er Roga-se ao Snr. Thesoureiro da Lote-
ra do Seminario de Olioda, que no caso de
gihir premiado o meio bilueile numero 81a
da a. parle da 17 lotera uo pagar sa nao
a Manoel ClauJino do iNascimenio cujo
bilhete perdeo-se, e est assignado con o
nome cima declarado, e que por biixo do
mesmo nome lem outro nome dilfjrenle,
com a mesma letra.
fP3NAluga.se hum moleca para tolo o
servido ; quema pietenir dinja-se a Pra 9a
do Commarcio Bo.e j 1 a do Atmiid.
Os abaixo assiguados aviso ao Puesourei-
ro da Lotera do Seminario da Olila, que
se perdao um btlhele da numjro aiti, di
nao aos abaix is assi.nidos visto estarem as--
signados no dita bilhete. Jos Mara Gaa-
silves Manoel Pareirs da 9 Jase di Sil-
va Nenei,
tST Quem tiver para vender dicianirios da
Maraes em boa uzo; procure no beco da Pal
D. 6.
(C3>* ObTerece-sa pira axeira de loj da
fazendt por ter bastante pratica, um rapas
brazileiro exenta do G- N(, e d fiador a su,
conducta: quem precisar anuuncie.
V3T Perdea-se na tardo da da 16 do A'J
gastos p. (>. da ra do QueimaJa t a da
Calejo um cordio d'oura com tres quartat
da comprimento : quem o achou queraulo
resiituir dirja.st. a ra do Colegio D. 8 j
que ser recompensa la.
t3T Aluga-sa para paasar i festa una
rauda caz 1 e sitio plntala, com diversas
arvores de fruta na estrala principal da
Poco da Pauella : na ra do Colegio D. 8^
tiv* Quem quizer comprar ama caza 110
Poco da Panella parto do rio com com 0-4
do* para familia tamben sa venda um ter-*
reno no lugar da Capunga por prego cornado;
vfaadoCalegioD. 8.
tsr A Sania c-z* de misericordia d cid-
de d'Oli'i 11, aviza por meio da prezeuta an-
nuncioa todos os devedoresda faros e ju-
ros dentro de trinta das datada deste ha-;
a de pagar dloi f iros e juros ob pea* da
serera cbralos judicialmente*
tST Qaem annuociau no Diaria n. 19*
querer vender un sof e 1 a cadeiras novas da
jacarand dirija-se o Alterra das Aliaga-;
dos a fallar com Dr. Jarda?;
asar Alugi-sa urna sila e urna alcorva pro^.
pria para escritorio na ra do Colegio pri-
rneiroandtr junto as cazas que sa est fa-
sendo.
vy Aluga-se nm caza na pavoacio ata
Monteiro, fronteira ao oila da norte da Igm*
ja com quatro sallas seis quarto, sotSoa
cozinha e um grande quintal : atrazda .M*4
trizdeS, Antonio, 3 andar do sobrado era
que mora Professora publica*
ar Na ra d'Aurora caza de Pasto Fraa4
ceza, avis-se q' de Dominga em vanta ten
para vender linguissas de loias as qualidada*
feitas pela moda franceza.
- Qualquer Sacerdote qua quier ser C\^
pellao de S. Amaro j dirija-se a Gidads Na-
va sitio lovisivel ou pror.ure n'Adminis-*
tracio do Carreio a Antonia Josa Gamas >
das 9 horas da manh tbe meio dia.
- Francisco Severiano Rabillo, avisa aot
Senhores assignantes do Jornal *'o Panora-
ma que os naezes de Junha a Julho sa a-s)
chao no seu EscriptorioJ
...l Qaem annur.ciou precissr de um mu-<
Iher para cosinhar eengommar paracas
de homem salteira ; dinja-se a ruado Ala-:
crim, t. a, primeira casa terrea, pegad*
ao sobrado da falescida Monteiro.
- A pessoa que Ibe faltar um mulequa 5
dirija-se a venda derouta d Igreja do Re-
medio quedando os signaes ceno (he ser
entregue pagando o trabalha do aprebande-
dor j e o mesmo no se responsabiliza pala
fuga do dito.
ssr No armasem da Miranii & Pereira ,;
de molhados por grasso e miuda na rux
do Vigario n. a5 t aviza a toios os seas fren
guezes, e aquellos que aind ua sao, para
que o sajo que este ertabeleoimenlo sa a-
cba sortida com bans queijos londrinoi, pre-*
suntos encipados proprios para fiambre ar-
roz carolino e do Maranha de superior
qualidada vallas stearinas e spermaeet ,
passas muilo boas, htalas, asalte doce,
serveja bao presunto do Parto chauri-
9os, paios, muoieig de parca otuuteig*
lugleza, e lodos os mais general propnai
das'ies estabelecimantas sania luda da bu
qualidada, e precoscammadas.
-. Pergunta-se ao Sor. Thasoureiro da Ic-
maudada de S. Anua erecta na lgrej da Ma-
dre de Deas quando pertenda fiz;r a fet
da mesma Smta, visto queja se pusouo tea-j
pa em qoe deveria ser feitaj
- Qaem aanunciou quarer cemprar o-
bra intuulada a ilhaicognita, quareaia un
utada i dirija-se a ru da Cadeia volha ^
t. 35.
-j Manoel Antonia di Silv Mottz, ala-
ga ou venda oa permuti par pralias ai
praca o sitia da ponte d'Uxoa cam baa as
para grande familia, e cao oatroi sis caca-*
modos e baaa baa na Ra Cipioiriaa ,
quem o prelenijr dirj-sj ao o a ra, al-
verle-sa miis qua o xios sao praprio.
=9> A pessa que *iraa;-:ioa q;xarJit?
urna mulatinha para'educir; dmja-sa a ru
da Penha sobrado da aa aaitr, vrinl
,r'tedl7. da mesma lotera e pede a que de ferro na quln* xas volt pifa ob3a da
Uo pague o premio que par sorte lae sar e^Carcereiro-, ojua acaara coa qaja tr*tr,


4
DIARIO J> E PEBMAMIJDCO
ITTI1TTTTTifflWMillli II 11 III I
Perauteo lllm. Sr. Dr. Juiz do Civel
da terceira varase ho de arrematar hoje as
4 horas da tarde no atierro da boa vista va-
rios estraves de ambos os sexos, incluind>
urna escrava da cusa perita lavadeira eo~
tinha o diario de urna casa e be boa boce-
Irmo na ra da cadeia do Recife D. ai ou
rom o Capito a bordo.
C o ni p r i s
teira outra para o ser vico
bem he lavadeira e os oulros sao do torneo
de campo pertencenles ao casal da fallecido
Joo Carlos Pereira de Hurtos Pon re de Le-
ca para pagamento dos Credores, os quaes
voa pracai reque.iroento da viuva inven-
triante D.Francisca da Cuoha Baode.ra de
"'Quero annunriou precisar de urna
para casa de pouca familia dija-se ao
I"8 do Roiario no primeiro sobradinho do
lado esquerdj.
Hoje pelas 4 horas da tarde se hao d*
arrematar em praca publica a quem roais der
no
atierro da boa vista no pumeiro andar da
casa do fallecido Lomelo Jos de Ca v. loo ,
coro assistencia o Sur. Dr. Juia da Civel e
runda vara a mobilia e roais
tsr Escravos de ambo3 os sexos, de ida-
de campo, e lam- de de lia 25 anuos para fura da provirr
ca ; defronte do trapiche novo em casa de
Joaquim Jos de Amorir.
tsr Escravos de ambo* os sexos de i i
de de mu annos pago-se bem na ra
nova O. 3 no segundo andar.
tsr lira moleque de idade de iS a ao an-
uos ; na ra do Colegia D. 5.
sssr Escravos de ambos os sexos cora ha-
belidades ou sem ellas nao sendo velhos ,
para fura da provincia ; em casa de Antonio
Francisco dos Santos Braga na ra da moe-
da n. i a,
tsr ftecravos de ambos os sexos com vicios
ou Sfra illes e principalmente cora officio de
pedreiro e ctrpina ; na praca da Indepen-
dencia l), i.
e^Aparelhos para cha de proce
rada e duzias de chicaras de dit
boa gosto; na ma nova laja de louca
te di C'-nceico.
tsr Um methodo para flauta corr pouco pcnwda
o ,coDndo escalase urna at b chave,, J^J^JJ ft,^bfa Gro-
de Agosto do crrante
O fas da seg
trastes daquelle falle ido, a requenmento dos
leUaroenteiros do rcesmo, o eacripto e ava-
Jiaco acha-se na mo do poitciro Amaro
Antonio de Faria e os licitantes alero, do
ditoescn'pto podero ir ao do piimeiro an-
dar que estar aberto.
tsr Hoje 4 do corrente se ha de arrema-
tar imprelerivelraente em praca do Illa Snr.
Juiz da terceira vara do Ciel DO alterro da
boa vista as 4 horas da larde urna morada
de casa terrea sita na ra velha da boa vista
D. a$ por execuco de Manoel Antonio de
Jess conira Domingos Fernsndes Vianaa.
#p> Aluga-se urna ama de Itite por me-
ta de de se u valor porterum Gibo, poiem
tem muito bom leite quem precisar diri-
ja-se a ruada penhaD. 10 na mesrna casa
preci.-a-se lugar urna casa terrea para pe-
quena familia que seja no bairro de S. An-
tonio e as ras de egoas verdes hona9 e
do Rotario que o aluguel uo exceda de 10
a ia,ooo e da-se fiador.
tsr Precisa-se alugar urna casa terrea ou
loj na ra do Rangel que o sea aluguel
nao exceda de 12000 quem tiver annuncie.
tsr Ouea precisar de urna ama para todo
oservico interno de urna casa dirija-so a ra
de borlas D. i/\.
tsr Aluga-se ura moleque ou preta que
6eja fiel para vender na ra ; na praca da
boa vista D. i5.
V e i a *
tsr Su pe i ores queijos loadrnos pre-
zuntos do porto dos iugeies para fiambre,
conservas inglezas licores finos de difieren-
les quahdades vnoos da parto, roadei ra
cea muscatel de setubal malvasia da
madeira e de Lisboa tudo por preco com-
uiudo ; na ra da caJeia venda de Jos Goa-
slves da Foule.
tsr Urna escrava moca, robusta boa la-
vadeira de varrella e ato>tumada ao servido
de campo be muilo fiel e o motivo se di-
r ao comprador ; na ra do Livramento D-
cima j.
tsr Polassa Americana chegada nesle
presenten ez, em casa de L. G, Ferreira &
Companhia.
tsr Uro sitio perto da praca com grande
casa de lijlo com bastante ierra para plan-
tar e ter vaccas de leite tem arvoredos e
proporgoens para se estabelecer urna boa (Dia-
ria p.is tem barro para toda obra, tem agoa
crreme a dinbeiro ou a praso a vonUde
do comprador ; quem pretender annuncie.
3T Fijlos e alvenaria, ladriibo ta-
pamento e lellia a retalho e posto na obra
por preco commodo ; no beco largo da ma-
triz de S. Antonio D; 6
ts&~ Chali de cores de bonitos padroens a
480 o covado duraque a 63a casimira es-
PeVanteo lllm. Sr. Dr. Juiz do Civel |cura a 7jo panno fino ezul a 35oo dito
da terceira vara se ha de arrematar um sitio preto a a8oo do cor de saragoca a aooo ,
na estrada do arraial trras foreiras com jaitins para forro de obras a 4oo chapeos de
casa a sobradada de vivenda mu bem re- castor copa baixa a 4000 bicos pretos a 480 ,
partida de 4 agoas com seu terrayo em ro- nhas de nove lo grandes a peiuenos a 800 a
da e algrele, com 10 palmes de alto da i libra susuensorios de fita de cores a sete vm-
sup'eifice da ierra al o pavimento com ar- tense 18o, ditos de meia para meninos a ia.o,
e um pedaro de pedra que seive para Pala"
maldeescada; na ra direita loja de laieu-
das i). 4). ,
tsr Urna toalha bordada em rola muito bom gosto ; na ra de Hurtas L. 09
er Charutos da Babia ,de r-uperior qua-
lidadea laoo acaixa } na ra da Cruz De-
cima 4>
ssr Papel de peso de muito boa qualida -
de em meias resmas a peco de i5oa ; na
ra nova loja de ferragens U. i3.
tsr Genebrade Halanda de boa qualila-
de, em frasqueiras e botijas por preco
commodo ; na ra da Cruz L). 4.
tsr Sebolas e batatas chegidas ltima-
mente do Porta feijio brauco e fradinho
tudo par preco commodo ; no armazen do
caes Ua hlfandega 11. ai ; e na ra da senzala
velhaD. U. 0
tsr Pipas com superior goa ardente por
mdico p eco *, na ra estreita do Rozado
L. 33.
63^" l's de buritys, de sapolis e coque'.ro*;
na pracinha do Livramento loja da viuva de
Joo Carlos Pereira de B jrgos.
tsr" Taxas de (erro batido a alo e cuado a
loo rs. a libra para ver no caes da alfan le-
ga, e para ajuslarcom o despachante Pereira.
VST Um molato escuro de idade de 4o an'
nos ptimo Irabaihador de encbada ; na ra
da Cruz D. 1 primeiro andar.
t5T Excelente farinha de trigo de pao e
bolaxa pelo mdico preco de 9 10 e laooo
a dinbeiro ou a praso; no armazem de ta-
boado do pinito por delraz do Theatro.
^CT Lencos de seda prelo grandes e pe-
queuos de superior qualidade e meias de
seda preta par hornera e senhora e ura fo-
go inglezde 5 bocas ; na ra do Qutimado
loja 7.
tsr Urna morada de casa na ra da praia ,
no fundo da ribeira do peixe com 37 palmo
e meio de largo livre de parede e 101 ditos
de comprido com oitoens dobrados toda
travejttda de boas roadeiras e rende de alu-
guel 3oo,ooo por anno tem um terreno no
lundo com perto de aoo palmos ja allerrado ;
a tratar com Herculano Jos de frrhaa qne
lem ordem para tazer lodo negocio ; assim
nomo um terreno cora 3o palmos de fente
em urna quina com todo o alicerce feito de
,10 de palmos de compudo e ameiago em
um oita e fundo at abaixa mar co u
todo o atierro feito e junto a casa a cima.
Sacas cem superior farinha dita de
cr -
Mag e de Soiui chegada recnteosme
do ode Janeiro \ no arma.era de An'.onio
por baixo casa pira tdi- ra jaquea e caicas a aou w,r-u .= .-. Francisco dos Santos Braga na ra da moe-
tor, senzala estribara, coxeira, currar pa- I roais lazendas por preco commodo ; na ra do iu. ,4*
ra gado pombal e banheiro no meio da Queim-do S.
mazem.tem de frente 88 palmos, cozinba'ditos par hornera a iba, metins de cores pa- d
r baixo casa pira f<- | ra jaqueta e calcas a a8o o covado e ouiras p
nativa at leixar poito tsr Um escihVJ rreoulo para todo o ser- de primeira qualidade, e urna parco de bar-
com n uitos i s 'de ffU- vico j na ra do Vigario n. ,6. i batanas de b-leia tudo por preco com mt>-
rlencenteao casal dofalit- C^ Urna canoa em biutode amarlo cora 'da ; na ra do (ueimado loja de Itrragens
Uvada dous lelbeiros para lavadeira, caes
de ambos os lados da levada urna ponte tu-
do de pedra e cal com varios lecreios, um
jardimeom seu algrete: viveo be todo
murado a frente e es lados al a levada e
continua com cerca
grande de madura
cteiras de fora perlencente
cido Joo Callos Pereira de Burgos para pa-
ra pagamento dos credores do dito casal o
qual vai a praca a requerimeulo da Viuva 11a-
lentarunle D. Francisca da Luana B. de
Mello.
, tsr A pessoa que quer arrendar um sitio
perto da praca com proporcoens de passar a
lala diuja-se a tua irtita botica D. o.
iS
Um terreno no lugar dos Remedios ,
ar Sei.9 facas 6 garios 6 colheres tudo
com 4oo oitavas a aoo rs. urna duna de ca-
com 34o palmos de frente e o mesmo de fuu- deiras um sof de Jacaranda com pausa uio,
do 3 caixilhot de vidra-sas para tres anelasj quem qr.iser annuncie.
E&- Farinha de mandioca de
na tua do Colegio na bol.a de Cypriaoo Lu-
iz da Paz se dii.
e^- faunna ae indiiuv uo superior
qualid-de e 4 sacas de gorama de en;ommir
3o palmos e muito s ; na ra da Florenti- D. 5.
ua sobrado novo ao \> da mat. tsr
3 (.aos pra vigas ( travs ) de mui- venda defronte do antigo palacio.
Varias vaccas de leite 5 era O.inda na
Avisos Martimos*
PARA O ARACATY com a roaior bre-
vidade possivel o afalbabole Nacional Oliudaj
trala-se com Manoel Joquim Pedro da G*sta
na ra da cadeia do Recite,
PARA BAHA com escala per Maceio re-
ctbendo carga para ambos os poitos a velei-
ra Sumaca beliz Aurora sane impr^terevel-
mente no dia 7 do lorenle trdia-se com
Manoel Joaquim Pedro da Cosa ua ui a
cadeia do Recile.
PARA O RIO DE JANEIRO o muitu
velleiro brigue Americano Calluiine se-
gu sem demora e lein txcellentes commo-
do pma passageiros ; quem quiser ir de pas
sagem diiija-seao escriptorio dos Consigna-
tanos L. -. Ferre'ua & Mansfieid.
PARA O RIO LE JANEIRO segu com
brevidade o biigue bou m por ler ja par
te da carga j quem quiser carregar ou em-
baicar algum escravo para o que tem bons
comaodos, pede eulenderre com Auorim
to boa qualidade ; na ra de Apolo a tra-
tar com Ftancisco liezerra de Vasconcelos.
135- .Vlnleigrt franceza a 400 rs. a libra ,
dita iuglez* a 640 dita de lempeiro a aoo ,
pittuntodo porto a a4o garrafas francesas,
tcuciubode Lisboa a ao tale do Rio a
180 Llinha do Maranho a tao ; ua ven-
da de Victorino Teixeira.
t?r 59 travos de muilo boa qualidade de
^tsr Meias de seda bordadas de cores para
hornera e senhora ptoprias para bailes j do
ultimo gosto j na ra nova D. 9
Escravos Fgidos
tsr Utsapareceo do logu do po,o da pa-
32 palmvTs de comprido i no porto da eaooai nela do dia 4 de Abril j uraa negrinba de
no a.mazem de Domingos Rodrigues de Aze- nome Joaquina, de nacaa benguella ds
redo.
tsr Urna olaiia de pedra e cal no lugar do
.dade de 11 annes cara redonua cbelo
estirado como de cabra boca e orelhas pe-
ivjonteiro com bastante barro e pode-se ] quenas olnos grandes cor preta supe-
estender (iooo lij las com forno novo que se andar pelos matos ; quera a pegar leve
estender ooo UJ
coiiuba oilo mheiros e gasta uiuuo pouca
lenba, tem na mesma oiiiia urna pequea
esa de pedra e cal, e casas para prelo, boa
baixa para capim ja plantada j a tralar ua
ra nova D. 33 110 segundo andar.
tsr barricas vazias em p cadeias de
palbiuha } colheres e garlos de boa prata ve-
tha e um relogio de ouro ludo por piejo
commodo ; na ra da Guia u. o.
tiT Urna canoa nova mui bem construida,
que carrega 5oo ti;olos de alvenaria um
quarto nevo de piimtira muda, de bonita
bgura e bom passeiro j e pipa coiu agea ar-
deule ; ua ma tsireiu do Rozario D, J3,
ra da S. Cruz casa delroole do ultimo arco
da ribeira.
cr No dia a4 de Agosto p. p. desapare-
ceado engenho |Trapiche de Ipojuca sitio
daioniuado Feixalo um escravo creoulo de
nome Manoel ue idade de a3 a 3a anuos ,
estatura alta cor pouco fula pouca barba,
nu mal parecida com mui poucas e Oli-
gas si nes iaaa costas, levuu vestido edi-
tas de brim brauco camisa ue rucado en-
camado e outra nova de algodo grossa em
urna trouxa chapeo de seda preto ja muo
uzado j ioa-se as aulhoridades policiaes des-
la praca e lora del. t capiUes de campo o a
gario destrua da lag a graode da munici-
pio da Brejo de Areia ura mo ata de naiBJ
Jos de dade de aS anuos alta secca da
O'pa cbelo pixaim cora pouca barba ,
olhoi pretos a pequeos cara chata, cora
as macies do rosto levantadas i naris propor*
cionado raaos grandes e seccas labios pro-
porcionados com todos os denles ni tivnle e
limadas, pernas finia ps grao les e seceos,
e he bastante paliJo da roalo ; quera o pegar
leve a seu sehor que heoJoiz de Paz Joa-
quim Alves de Simpaia morador ua dito al-
a ou nesta Cidade a Jos Antania Corre
Jnior, na ra das Flores casa D. la qna
ser gratificado.
tgr No dia a8 de Agosto p. p. desapire-
cea dos affogados ao Coleto.-da Barato Josa
de Siwa ^loreira un escravo de nome Jo^a
d nacao angola de i iade da 00 auno*, la-
dino ,' estatura regular, grosso da corra,
cabeca a macacada tem n queijo di p.rte
direi'a urna fistola ,e as ombos muita> si-
catmes de chicote 4 togi-se as auihanJaddi
oolici es e<-apilesds campo, que o apre-
hendao e levem a sau S.ir. ora lailenta no
Covento de S Antonio desta CidiJs no
qual em sua auseucia tr-Uraa cara Fr. Apa-
linario do S Libara o anunciante he mi-
rador na sobredit Villa do rJonita aoale Ura-
bera se podero dirigir-se e se a generoia-
mente recorapensadosi
KZ& Pelas 7 horas da tarde do dia 3i da
mez passada desapireceo urna negra cranla
de nome Celina estatura recular cheia da
corpo bunda empinada cebica grande ,
orelhas pegadas beico* grossos com tos-
tante carnes sobre os oluoa. p apalheiUdos,
toscos e cora os dedos muito curtos qua pa.
rece nao terem juntas, eu.va cara rostida da
cliita escuro ura panno da coila, euun
trouxa de rouua da seu ua ha noticias qua
foi para os aflojados ; roga-seaos agentes da
polia, capiles de campa, ou pes.oas par-
ticulares de uprehendel-a e levarem ao al-
terro da boa vista loja de fazei.das D. 4 qua
ser generosamente lecorapausado.
%sr Paulo do gento de angola de boa
eslalura corpo regular mos e ps peque-
nos brajos e pernas finas airada alguoaa
couza bucal de i Jada da aa a a a anuos ao
que representa Ugio na da 19 do correnta,
levou calcis de algodo americaoo ou iragl
a imitaco do da ierra camisa de silla uul ,
suspensorios de uredo azul ou pivta cha-
peo de palha grqssi e muilo pe meuo ; qua ura
o pegar leve ao beco do Veras ua boa vista sa
brado de ura andar que sei gratificada,
L=r No dia aodeJulhoda correrata anua
desapareceo da engenho iiheias fre;;uesia da
Uuui ura escravo cieau'o de noma Faii iano,
ico oGficio de carreiro reprfieata ler 5 a 4o
aranas da idale boa estatura grosso da
corjao cara Liechigosa barba ierrida lera
uraa marca no que^xo do lado esjuerda qua
parece cauce de albura animilj qii'm det-
lesoubereo prendar poia levar ao mes no
engenao ou trazel-o a esta praca na ra da
Crespo sobrado de a andares lado da
norte q.ie ser recompensado com o,oao.
sssr Pelas 7 horas da manh da dia a da
mez pasiado uesaparecea da casa da Adour
C C. 01 ru da Cruz D. 11 um negrada
nome Pedro de naco mocambiqae do ida-
de de 28 anuos alto bem espigado cor
iiij muito prela pouca loaibd ouo u*
lano aiumacados nariz chato e algumis
marcas de bechiga na testa quando saino da
casa tiua vestido calcas de brira pardo valna^
[.camisa de riscado azul chapeo de castor ve-
lira sabe-sequa elle lev-.-u romsigo outra
roupa em urna trouxa foi visto no da -a7 m
casa fo'le, e no dia 39 as 5 pontas, gos;a da
jugar dado por isso os aeus camarauat la
poerooapelidode a5 } quem o pegar leto
a dia casa que ser lecompemada.
tsr iNo dia ultimo de Agosto fugio uraa
moleca de nome Mara de naijo ,Bogela ,
cara comprida olhos furaaetntos cabeca
toraprida urna marca na fanle direita a
outra no pulco do braco do mesmo lado, pei-
nes finas meia a travessada no fallar levou
vestido de chita ai al camisi de algodozi-
nho panao da costa velho com um pedaca
tirado ua pauta; quema pear leve ao pi-
teo do Paiaiso D. o
REClFI NA TYP. DE Al. F. DE F. ,aj*

Y


Full Text
xml version 1.0 encoding UTF-8
REPORT xmlns http:www.fcla.edudlsmddaitss xmlns:xsi http:www.w3.org2001XMLSchema-instance xsi:schemaLocation http:www.fcla.edudlsmddaitssdaitssReport.xsd
INGEST IEID EBPQVNE7L_9CWOU2 INGEST_TIME 2013-04-12T21:53:42Z PACKAGE AA00011611_04269
AGREEMENT_INFO ACCOUNT UF PROJECT UFDC
FILES