Diario de Pernambuco

MISSING IMAGE

Material Information

Title:
Diario de Pernambuco
Physical Description:
Newspaper
Language:
Portuguese
Publication Date:

Subjects

Genre:
newspaper   ( marcgt )
newspaper   ( sobekcm )
Spatial Coverage:
Brazil -- Pernambuco -- Recife

Notes

Abstract:
The Diario de Pernambuco is acknowledged as the oldest newspaper in circulation in Latin America (see : Larousse cultural ; p. 263). The issues from 1825-1923 offer insights into early Brazilian commerce, social affairs, politics, family life, slavery, and such. Published in the port of Recife, the Diario contains numerous announcements of maritime movements, crop production, legal affairs, and cultural matters. The 19th century includes reporting on the rise of Brazilian nationalism as the Empire gave way to the earliest expressions of the Brazilian republic. The 1910s and 1920s are years of economic and artistic change, with surging exports of sugar and coffee pushing revenues and allowing for rapid expansions of infrastructure, popular expression, and national politics.
Funding:
Funding for the digitization of Diario de Pernambuco provided by LAMP (formerly known as the Latin American Microform Project), which is coordinated by the Center for Research Libraries (CRL), Global Resources Network.
Dates or Sequential Designation:
Began with Number 1, November 7, 1825.
Numbering Peculiarities:
Numbering irregularities exist and early issues are continuously paginated.

Record Information

Source Institution:
University of Florida
Holding Location:
UF Latin American Collections
Rights Management:
Applicable rights reserved.
Resource Identifier:
aleph - 002044160
notis - AKN2060
oclc - 45907853
System ID:
AA00011611:04260


This item is only available as the following downloads:


Full Text
\
Annode 1841. Qaita Fkiha
rfl0.S depend" d' n6,n,",n01; d om prudtna,, modera-
2,m Vi !?S ,nt,nul'00? ".prineipi.mos, t saramoi acontados
om i;l mracao otra as .Nacocs m:s cultas.
Proclamado da Aswmblaa Garal do Brasil;
til'
imb*srave-st para esta fo ha a 3ooo por qoartel pasos adiantadoi.
cesta Typografia ra das Cruxes 0.3, na Prca da Independen-
a, n. 37 e 38, onde se recehera correspondencias" legalisadas e ir-
nuncios, rrasinndo-se esUs gratis ; leado dos proprios assien.nte,
Tindo ssgnados. r B
PARTIDAS DOS CORREIOS TERRESTRES.
5 i)R Agost Num. I $4
CA MUIOS. Aoostj a3
Londies......3o d. por i#ooo ctd.
LisK-a......8f a 85 por 0|0 prawio for metal offerecidoj
Franca......3a res per frauco Ccmp. Venda.
OllltO Moeds de 6/4oo reis, reinas t/700 iltt9'
Ditas m i4/5k> -1^7.0
Ditas de kgooo res, *Jaoo 8foo
PRATA Pataedcs Krasileiros-------- iffio 1/60
,. Peos Coluronarios-----------i/6o i|6uo
Ditos Mexicanos ------ 1/600- i#6ao
Miu.h. ------------------------- tfft> 1/4/40
Disc. de bilti. da Alfandeqa 1 i|8 por loo eo mes. I 0|o
Meto de letras de bias firmas 1 \\1 a I l|4
\
Moe.ia de cubie 3 por 100 de disc.
ao par
DAS DA SEMANA.
Cidade da Parahiba e Villas de sna pretcneao.......
DiU do Rio Grande do i\orte, Villas dem.......
Dita d. Fortaleza e Villas Idam..............
Cidade de Ooianna .....".............
tt i* P1'-d"...................''*
VdU deb. Antao ......................
Dita de Garanhuns e Povoaco do Bonito........,
Ditas do Cabo, erinhaem, tlio For mozo, e Porto Cairo.
Cidade das Alatjoas, a de Macei............
Villa de Paja de Flores...................
Todos os Oorreio partem ao nuio dia.
>Ses. e Sextas fus.
)
, Todos os diasa
Quintas letras.
lo, e ?4 de cnla mes
1, 11, c 71 dito dito
Idm dem
dem 13, dito dita
PtASES DA LOA NO MEA DE AaT.
La Ckea a a as 7 b. e 3j id. da man.
Duart. ruing. a 10- as 3 h. e Jo m. da man.
La Nova a 10 as 7 b. e 11 m. da iddr,
(uart. cresc. a o5 1 as ti b. e 37 m. da tard.
Aare thcia para o da a5 de Agosto.
As lo lioras e 5{ minutos da tarde.
As II huras e iS minutos da manh.
a3 Segunda S. Fclippo Benicio. Audiencia do Jaiz de Direito de a
rara.
al Terca ?(< S. Ba tholumeo Ap. Helarlo e au I. do Juiz de Direito da
1. va-.
a3 Qiiarta 3. Litis llei F. -- And. do Juil d. I) da 3 vari.'
ii) Quinta S.'elenco II. M. Auiieucia do Juii de Direito da i
vara.
27 Sexta S. Jse de Cd- iS SabUado S Agoiiinlio It. Uelaco e audiencia do Juiz de O. da 3
vara.
59 Doming/ Sag ado Coraco de Mara.
I
RIO DE JANEIRO
i
V*
ASSEMBLEA GERAL LEGISLATIVA.
CMARA DOS SNRS. SENADORES.
Sesso de 8 dejulho de iftfi.
Presidencia do Snr (onde de V..lenca.
Reunido numero suficiente de Snrs sena-
dores, abte-se a sessso, e lida a acia da an -
tenor approvada.
Ordem dodia.
Continua a segunda discusio, adiada pela
hora na ultima sesso do artigo 7. do pro-
jecto da le S deste anoo, cranlo una
ronselho de estado, conjunclamente com as
emenda dos Srs Alves Branco e Paula Sousa,
epciadas na referida sesses.
E' apoiada a seguale emenda.
Suppressiva ao artigo 7. Do artigo 7,
paragrapho 1. o supprimd'-se as palavras -
A' excesso da sexta. Taco do senado 8 de
julho de 1840. Carneiro de Campos.
Dada a hora, Gca adiada a discusso.
O Snr, presidente d para ordem dodia
a conlitiuaco da materia adiada conlinu-
co dastgunda discusso da resoluco N -
sobre asseutos de casas da supplicaco da Lis-
boa t continuaco do parecer e resoluco da
commisso de legislaco sobre a nomeaco de
vice-presdeules das p ovincias; segunda dis-
cusso da resoluco que permiti ao hospital
de Santa Ciiharina passuir beus de rais a o
valor de 10 Levanla-se a sesso as duas horas e viole
minutos.
Sesso de 9 Julho.
Presidencia do Snr. conde de Valenca,
Reunido numero suficiente de Snrs sena-
dores, abie-sea sesso, e lida a acia di an-
leiior approvada.
Expediente.
ij^T ?" QSnr ptimeiio secretario l um oficio do
rm >Jn'slro^ imiierio parlrcipando ter S. M.
/ o imperador deiignddo o dia 9 do crreme
pela uo>a hora da tarde para receber u depu-
taio de qu- trata olbtio do senado de a do
presente mez. .
Fica o senado inleirado
lien-elte-se commisso de fasenda o map-
pa numero a8J, des operaces do prepa-
ro asignatura e sut.siimiio do papel mo-
ed na corte e provincia do io de Janeiro,
E' lido e fita sobre a mesa u a parecer das
ccmmistts de fasenda e de m. rinlia e guer-
ia toncluindo que se approTe a resolu-
co acerca da prnso concedida a D Constan-
za Carneiro da Fontoura repariidamen-
le com soas duas Gibas.
O Snr. Vascoucellos maudaamesa emen-
das ao projeclo It as quaes sao apoiadas e
vao a imprimir.
Ordem do dia.
Continua a segunda discusso adiada pe-
la hora na ultima sesso, do ai ligo 7. do
proj. de lei -S- deste atino, creando uta cco-
sellio de estado cenjunctamente com as e-
meedas dos Snrs. Alves branco Paula ou-
(sa e Carneiro de Campos apoiadas nai au-
teiuressessdes.
Sao apoiaaas as seguinies emendas.
Artigosubstiluititoao arligo 7. Incumbe
so coiibtlho de estado reunio consultar em
todos os negocios relativos ao txerckio
A uu | oder moderador indicados no rugo ro
^'dacoiisArtuio, quaodo o imperador bou-
ver por bem oavil-o, A cada urna dis sec-
ees em que for dividido incumbe consultar
em os negocios relativos a cada um d.x ra-
mos da adininistraco a que pertocer Sal-
va a redaco ; Picando supprimidoi todos os
pagraphos do artigo Mello Mattos
Addilivoa) 7. IJppois das palavras- hou-
ver por bem ouvil-o accre*cente-s pi-
ra resol vel-os Sil va, a redaeco Vascou-
cellos.
Dada hora BcaadJiada a diteimio.
O Snr. presidente d para ordena dj nia
as materias de boje.
Levanta-se a sessso s duas horas da
tarde.
PERRA JIBGO.

C9MMANDO DAS ARMAS.
Expediente do dia it do corrente.
Olficio Ao Tenento Cjronel Gomman-
te do Deposito remettendo-lhe os papis de
contabellidade do destacamento da Comarca
deNasareth pertencentes ao mez de Jullio
pp., e ordenando-lhe q' a respectiva impor-
tancia fosse entregue a Luiz Antonio Mo-
reira.
Dilo Ao Prefeilo da Comarca de Nasa-
retli coTOrounicatido I lie o expjsto no prece-
dente oficio com o que ficava respondido o
seo de 9 do corrente,
dem dodia 18.
Officio-Ao Exra, Presilente, significando*
llie, quenopodi ter cumprimento a su
ordem de la deste mez acerca di demicodo
remita Joio Jos vindo das Alagois, etn
a de Junho deste anno, por que o mesmo re-
cruta assenUra praca no terceiro liat^liio
de Artilheria, e embarcara para a Coi te no
dia ai do referido raer,
Dito Ao ncesmo Exm. S ir. pronondo-
18 pracas de pret; tend > ficado em raminln de a ido mez ultimo com a ittformicio di
tres por liaverero adoecido. Goucluia di-j Administr dor de Rentas Iiterms sobra a
s > 11. o -111 e que mandara em ordem dodia Sisa dos predios, que tirara na Hifa de Joj
dehontem conservar os Postos de Commi-) Francisco dos Siulos iiqu.'ira, Francisco
sao dos dous referid >s oficiies ; mis com 01' Antonio das Chagjs.
vencimenlos de suat p&tentes esperando que Dito- Aoln* lectorGeral .lis- obras puMi-
S. Fx approvasse este procedimento, servio- cu cora o re^uerinento de Joi. Pmu da h
do-se ao nesmo lempo de recoramendar aojmos com despicho di E< a Prestdanti di
Governo de S. IV3, o Imperador os valiosos | Provincia cou-e leu h-lhe o alorani.iiiti d 1
st-Tvicos que estes oficiies prestar) na
Ga npanlia do Maranhioe solicitar cooir-
maco dos pjstos, queemviriule dos raes
mos ser vicos lhes foro conferidos pelo gover-
no daqut'll 1 provincia.
Dito Ao Tenente Coroitel Cosman lante
hura terreno de M iriuSa \(i u de se dittnir do
mandar proneler a demircacj e iva'i ic i dj
mesrno terreno]
Id m do lii t i.
O.Bcij A) Ex o. Pr.gidete di Proviu-
eu pooieraoio, qtia existindi dvjluto o
do Deposito remettendo-lhe as guias ds Pilacio dos tntlg)lgi rema larris 9 e csicjo-
Pracas de Ganadores, recolhidas do M.ira- tigui qu-i serv 1 da Guirdi uiGidiJd dd
nlio no dia 18 do correntt, as qines deviai
ser consiJeradas adidas, e pigir-so-lbes o
que se estava a dover em vista das mes as
guias. Conclu t dando oulras disposices
acerca do Capiiio Cruz, e Tenente Jos Gri-
gorio de Je*us e commutteando -Ihe qae i
pracs mencionadas ins guis tinho fica-
do doentes era caraintio duas ni Villa do
Fajeu', e urna ni villa do Frade, provincia
do Geari.
ni li ptrece conveniente que o sbj arrea*
dimanto se fie em has \ pablu mis ima
nao saben lo se 01 ma* u m pralm si) a'cs-
su-ios par o servido publico, roaiva su di"-
nassa expedir as suis oedens a este res
pello.
t)ito- Aomesno Ex a, Sr 5 iulVmm |j
o re juc 1 ueiilo el; Jjie l'Vm -isco Pereiri di
Silva p'iin 1 j por aforamento o terreno do
.Viariuna dos fundos desuicasi 111 rus di
Dito- Ao Comrnandanie di G.im,)inhii j Cadera nmitjrj Jj Uiirrj da Sanio An-
de Artfices, reraetiendo-lhe as guis di se-
cretario C111 li lo Leal Ferrein, e Antonia
Ma ii de Gaslro Delgado que forlo addilos
a mesma G) npiiilm e dando algtimas dis-
posicoes a re>peito desle d ius o& ues.
Dito Ao Prefeito da Comarca do Cabo,
devolvendo-lbe os pipis do Co.-itabeli Ude
do destacamento, re.ativos a cinco dits d
ven inemos deste raaz par devere n ser pa-
gos do 1 do mez viudou'o era dunta ,
conforme as ordens em'iora ft'zse o destaca-
mento rendido antes de fiaisir u mei.
Portarii Ao Commau lunte do epjsito,
reineitcn lo-liie do is Consellios d'Averigai-
I be para deuico o soldado de Givalaria Ma- 'cao felo* ao primeiro sargento Joi j A atunes
niel de Amorim por ter sido ins/eccioua-Jo de Veuesw, e Gibo GanmJu Jjse MjciiIo
pela Junta de saude e julgado aboluta- e urden nido-lhe que ambos f^Sstn reconlie
mente incapaz do servico militar.
cidos Cadetes di lerceira G asse ni loimi
Dtio Ao mismo Exm. ^ur. devolven- do Decreto de + de Fevereiro e provisio de
do-lbe com nformafo, o requerinuento de'6 de Seiembro de 1810 cujas disoosicoes
Anna Joaquina dos l'raseres que supplica- prebeiicheto.
va demico para seo Gibo de nome Jos Vio-: Diti Ao Alferes AGE. de Larraz,
lera da Silva menor, recrutado na Go- anudando d'ordem da Presidencia dardeui-
marca de Garanhuns. !vo ao Soldado de Givallaru vjanoel do A-
Dto- Ao Tenente Coronel Commandante morim, por ler sid. ;ulgido pela juma de
do Dep-'Silo mandando organisar o Go.isa- Saudd mcapiz do servico .Viiitar.
Iho dedesciptina do Soldado desortor Gae-
tano de Sousa Monteiio, para o que Irte trans-
aitia acompettenle parle accusaloria.
Feriara Ao mesmo mandando ex.'luir
com demico o recruti viudo das Alago**, da
THEZDaAIU.l A FAZENDA.
Expediente do dia do corrente
P01 taris Manduido carregir era
eceiti
nome l'edro Francisco 1. por ser oeravo de o Tiiesourero di Paseis, no Livro de
Marcelliuo Luiz de Carvalno deveudo Ue- recein do Reudimento de bura io.-cen.to de
aimisenagem addicionil do exercicio Godo ,
v
1
pois dedeo ittido ser-lbe entregue ronlor-
me determinou o Exra. Presidente em des-
pacho de 14 do corrente.
dem do dia 2o.
aquaiitia de <,jtUSj* reis qu; 11* mesm*
dala liie li>t abjnada no Livro di receita e
despesa geral do mesmo ex;rcicio como su-
Officio- AoL'xra. Presidenle parlecipan- prioealoa prouuciido Para', importancia do
ou-ihe que 110 dia t8 do correii.e cnegiro .ues;uo rei.ai.ue.ito anecadido pU mesma
a esla Capital, nudos da Provincia do ..a-, Provincia de Jaiieiro a Juntu do correle
ranbo para onde tinbo maicnaJo eu A" oo. llemdodi l i.
gobio de i89, o Major CommanJaute da Oiio Ao Exm. PresiJeate di I rovincu
foitalesado orum Amonio Go.nes Leal, o informando o equermenio da Joao Jos de
lenle ( Capilo de i.ommisso ) Minoel
1- ernandes da Cruz o Alleies (Tenente de
Commisso) Jos Gregorio de Jess, segun-
dos Teueules, Secretauo, Gindido L-t l*'er-
reira e Antonio iVlaria de Castro Delgado,
ambisUoUrceiro liaulhao de Artilheria e
Carvaldo .loiae pedindo por aloramen o
iiurn tcrieoo alagido exis.enle no* uudos de
humisui p ooiitiide uirui do Atierro da
Uoa-visU.
Dito Ao Procurador Fiscal di Thesou-
rarii, sajilisfaaendo a sui tx'geiiLH em olricio
tomo.
Dilo- Aomesno Esos. Snr., informan-
do e o cumprimento do ofi.io da a do crran-
te acere* dos sidos do Alteres retormuli
de primeira Liu'i* Felis Peixoio do li'it.j a
Mello, vencidis era os anuos posteriores ao
de 1814.
Dilo Ao Inspec.or di Tlieso.iraria di
FasetiJa da iVovinen do rlu Grinle dj
Notte uarteeioandi-He que era curapri-
mento di orde o do Ev n. P.esi lente delta
provincia de 4 de Junio prxima linio, ex*
pedida en conlirrai It le di rejusuij do
Exm. Presdanledt'|uella em otE io de 1 i da
.VI ij antecedente, loi maudido levar jj
cred.to da mesma T'i"s lur-iria a qum-
lu de ioU:'ti) res d > li jm l) di Jaspeti lei-
tacoa 1 lialca v.nla ui Mu da Feruiiilo.
Dito ^0 Contador di l'h-souraria envi
ando-lite a cotila qie .co n nuou o o fi :io di
Ex n. P.-esi lenta ds froVuKii da 1 ItJaiu
prximo findo, da dei.esi fiii peia Pnasou-
rana de Fasenii do rlu Gruida do Nina con
a lialsa viniadi lint da Fernitiu, a ti n lo
miniar levir a coma ilttnaini L'iiesjurarix
j sua importincit.
Pon. -Ao Tnesou iiuio pi,T ao Vl-jor iliiuel .Vltcna lo da
Silva Santugl ou seo bistanle procurador
aelo crdito de ao:oo>U reis concedido pela
Lai n. ioo" da JO da vi no .lo anu pusai^
cotitorme o Avisi di secretaria de Eualo do
iNegocios di Guerra da jo da Juilio djs e tu-
anno, e do 01B.1O do Ex n Presidente di Pro-
vincia da id Jo crreme maz, qu;acon,)i-
uou os documentos a mes ni l*o.i.rii inclu-,
aquauliade i}d5oU res dos roo do mes-
mo devidos da.de o I. J de J indi o le 1 i ij
at j ultimo uo Jou o dj idii.
EUITAL.
Parante a Thesouraria da farsuii desU
profincia sa tu da ira^iiUr a i|us4> pre^o cil'arecer a reala di pilacio dji a.i-
tigos govermdoies e cs* coiliui ai gu ir-
u-i na cidtde de tiuia pelj ie upo da iras
atinos.
As psssoas que se proouiere u a licitar-,
devero co aparecer na salla dis sossea Uo.
MUTILADO
i

..

i



DA RlO DE PBRNAMBDCO


HEr-ra
s
trema Tboouraria nos dias i4 i5, e bem ler algnrria sciencia afcomroodsda ao seu p.reco Ja carne por [lodo o mais restante da
j6 de 5e fe rubro proxiiro vndouro. Secreta- lexo e rapacidada., No meio d'este discurso provincia; avisto das quaes deficuldades ,
lia da Tfzcuraiia defazenda de Pernsmbu- biilharam rouitas idasa cerca da educacophi- ser pre;'izo consilur os interesses dos consu-
o i; de Agesto dei841.
Joaquina Francisco Rastos
Oflkial#maior
_ i
Diversas llepariicoes
11 MI i |,||., | | | I III
TREiElTVRA.
Parle do dia 23 do correle*
" Ulir. c Tico. Sr. Fri frutero nciie
rr< irirmido frn sua .asa no lugar da Soli-
darte Fructuoso Jos ferfira Dulra telo pre-
to rediro fUno Ja d'Alrreda dando-
II o estes eris frotadas, de que resullcu
sabir o dito Pulra bastarle roaliracludo, e
fciido ra (lefj e rosto deque -e proce-
den.-)' \fteria; e lerdo sido preso en. flagran-
te o Fggrtsfcr podetseepar-se do icderdos,
que u 1i; (ii-.-J.1-
' o (,ue consta das partes boje rtcebidas,
Dia 34.
zira das meninas; e tal ternura excitara estas oidores, com os dos productores, em al-
deas pronunciadas pela bocea sagrada do vir-! t .i i tambero a 03 do emprehendedor cer-
Il/m. e Fxm. Sr. -- F
luozo e sabio principe da Igrcja } qUe algu-
nas rcos levaran) o lenco a lirupar as lagri-
mas que espontaneas escorfeg^vam pelo
sen Maule onde trnsluziaru os sl^naes d'um
corato l.i'm formado e d'uqoj iilma virtuo-
sa. ]\o devemes passar em sejepcio unja cx-
pressao da qutlie prelado anciab t quemis
particularmente capteu a altenco ttax'ucuns-
tanles. Eu j mais, disse elle pedera ser
iiidiierente ao pegresso ao engrandecmen-
to d'uroa trra que escolhi para ainha ba-
bitato e Unobero para rninha sepultura,
Ao cuvir este perisamenlo do virtuoso varo ,
occorreu-nos o ptnsamento, d'oulro varo
ci iisunimado em todo o genero de virtudes ;
Ifeecrequeis mea est, bic habitaba quoni*
"nielegieam, Finalmente' findo odescursc
do vererando Prelado rrcommendando acs
Perr.ambucsnos o novo collegio roncuiu-su
a
fcrimpo a
V. Ex.
qre, nul.ido hornero leltsri.ze boras d
role tmsodotEcial jeYior do dia deque
jilapnda ca A lfndega d*s (rendas fr
euiit'oim runor dntrodes obras da rres-
na; dirigirte imzeaataiErcite quelle lupar
laztidoie/oitsr a dilagucida cem uira es-
colta de polica e que lerdo xamin.-do es-
empu losan: ente a causa do suprassilado rumor
lude itde tocebrr que desse o menor indi-
(io de se ler alguem inlrodusdo as sobredi-
Ustlus; 1 tiuque, lerendo lelrar a mes-
Dats.cJta dixi sontnte firar 6 horrer.s
t ao nni.l..cer de boje, raia cualquer
ccrcrwj.ua ^ve pedesse acontecer.
JNida nais JTfilBBJiL POS JURADOS;
Tia 16 do correle
Jury deSenlenca.
r Quelxa do Coronel Joo Francisco de Cha-
ly ceno dninistrador de seu escravo Ce-
lestino icnira Mariana Jos do Espirito
SbeIo per tiin-enics: fci condenado em 3o
das de rrizso nulta de 4 800 e cusas.
Dia 17 .- Sentenca.
, Surcao ex cfficio contra Manoel Bernardo
ce Oeir soldadode polica pjr ferimen-
los graves em um portuguez: foi condenado
em iq nezes de priza-o 46Dcoo de multa ,
eiusla. Appelou.
Dia 18 Accuzaco.
(^ueisa de Vacoel Jcaquim da Taxo ,
capataz do porto das canoas contra os ex
'Mines de policia de Olinda Jos Sabir.o
deLona, e ltufino Jos dos Santos, por
amentos : o juiy acbou maeria para accu-
Dia ig Senlencar
Dfouiiiiii doLcutor Promotor contra Ber-
rdo litt Cabral por crate de ferimentos
(H.c.0 de Sena Cruz ; foi condenado a
o diai de prizo e nulta de 4:t'oo.
ca do rsi-o do capital que tem de empregar ,
e (fas cx'rnordiciarias dipezas que tena de h-
zcr com o cisteio do contracto. Todas estas
Con^UicraciJes deven) obr.ir era o raciossjnio do
rr^'icitivel publiro e assin o espira, -- De
Yv. Bdtitii Atteuto Venerador
J^ Joa:um Bizerra Cavalcante.
A' PEDIDO.
Illm, Snr, Desejando V. S. eti norae da
Commisso administrativa do Theatro que eu
de al'uns esclareciraentos acerca d.i Cor-
respondencia tsajgnada oelo Sr. Gimboa e
insera na Diario de Pernambuco dei4 Amhffii Cmico
Per-
6S >> 59 o .
69 -1 55 7
73 59 j> 7
75 54 8
8a > 68 8
9 1 7 > 10
1J7 j 120 * ri
deAI a e=se resneit),
Quando fiz o projecto do Tiieatro sef;ui-
a ceremonia da instalado- Resta ag.ra quejdo o programa que uoe foi Iracad pelo Extn,
es reni.n.1 tiranos collocad.s j; 11'u'D ex- r., pf(-iJente Fraacisco do Re;o nirros, to-
Dia 2o--A(cuzscao.
Suvario tx cfiico contra Luiz Marcelino
ttnco do Espirito Santo, jor uro de
t o juiy, atbou maleiia para aecuza-
Dia 31 r-Senlenc;a,
isa de Jos Ferreira Fialho, como
stredor de sua mulber contra Luiza
, mulber de Antonio de itas por
''iirxcntcse tonluzces temada a accuzaio
(or parte da justica : foi absolvido.
ceio grao de civilisaco aroveitem o inc n-
savtl zeloda fundador.' d'este esUbeJeciT-eu-
to e rao deixem jazer o bello sexo' no esta-
do de depreciaco ede rudesa.
sSras. tero diieito. como os homens i a
cultivar seu espirito. Se nao apoiamos o ab-
surdo de que es Sras, exercam os empregos da
repblica ; tiem por isso entendemos que el-
las devero ser privadas de exerchar as fatuida-
des iiilellecluaes } que a nuturesa Ibes outor-
gou e talvezrom rr.ais benignidade do que
ao sexovizil. Futre tauto as virtudes de ma-
dama Tbeberge fundadoura e directorado
novo collegio sao sgsJs condecidas : a caza
ifftrece um riobre e decenio aposento: as
mestras, lrm da sua leonhecida habilida-
de tornam-e ainda mais reeomendaveis
flirigidas por madama Tbeberge. Nao ba po-
s detculpa. Pfrnsemos Pernambutanos ma-
duramente a cerca da edurai o de seus filbi-
nbos e reconbecero por experiencia a
necessidade de os retiraren) do pe do roedor
cancro da cscravatura domestica que Ibes
estraga os tenros coraces e at a lin-juageru,
da misma maneira que o tuo as teoras ro-
sas : eeu turbo nocentes rosas.
Correspondeuciri,
CoiLiiriuiiicado.
- o
itaHjl do Collegio Francez do Espirit
. anto para educaco de meninas.
. u -V* aadeAgotto ) leve logar a ins-
;o1 detle novo esubeleci ment no lo gar
do Ccelho,
^leibr^%Lhon3 da"anhfi, oExm. Sr.
liJsj o V. Tbcmai de Koronba accon panhado
1 cr 6S pessoas de um e entro sexo e algumas
femiOEistas, at capella do novo
ciUUlKiacciilo, ende cingindo a estola, e
tcittndo sobre seus bortbros o sagrado pluvi-
!. Ut r'r!.U(iPio bencaoda caza, findo
u. .tl,6,M0 <08 se encamnharam
ISdo. iif0 ts,8fce,ef^cno i e defois de
3 ua R"e? ^ ,L" fo d6-
d*taD r 1B,P,MS^ eloquente
,ri .r,'yq"e,a8,,cu concUamlnte a
gl.ide datducaco moral e en-
..ttaSra. Ltm Mc.dt n|0 deve limitar-Se a
9LtfLcti cosflfianjoB doiiMiicos, deve tan
Srs. Redactores, Tendo-me proposto
arrematar o centrado do consumo d(>s carnes
frescas desle municipio comparec no dia 12
do correle publicacao que na caza das sec-
ces da Cama Municipal, se bavia annuncia-
do apprezentando fiadores edoneos e deze-
070 de que este contracto nao se \ isse bear em
total abandono ; vista da crize e das con-
dites assust. doia do regulamento dado para
a dita arremalsco propuz as condiees aba<
xo transcriptas de que Ibes roga publica-
cao para que o respeitavel publico possa
raciossinar com attenco ejulgar sobre o
conseito deltas*
Coodices : Que o supplicantese compro-
mette a f'azer consumir nos dias carnaes du-
rante os6 primtiros mezes de Abril a Setrn-
bro co rezes diariamente e nos dias de pre-
ceito 4o rrzes e durante os (3 mezes ltimos
de Outubro a M .reo nos primeiros dias 60
rezes, e nos uiliiuos dias 3o rezes sendo sal-
vas ao supplicante as exceptes de seca e
occilaces polticas por quees motives se
verifique a falta : Que pela falla do preczo
i), de rezes para o consulto diario lemitadi
esta ao que ica dito ; o supplicante se com-
prometi pagar pelo n. da falta inaior ou
menor que seja que a Cacara mandar com-
prar elalbar, conforme a disposicfo do 3.
artigo do regulamento 3oUooo reis por cada
urna rez a lem do custo de cada urna dellas ,
que for pela dispozico talliada ao povo con-
servando sempre o supplicante o prevlegio
durante os 3 anuos da arremalacio : Que o
supplicante sendo admettidas as condiedes
tima se compromette a lazer talbar a ht-
ne a uli'i^o reis nos t primeiros mezes, ea
5Uaoo reis nos 6 ltimos mezes.
Estas minbas propostas Srs. Redactores ,
foro acompanbadas de medita^es mu seri-
as cerca da grande seca que a cabo de
solrer os certes desta provincia os da Pa-
ralaba Rio Grande do Norte e Cear ,
cuja peda e deminuico de gados se ex-
tender a t o anno de ib"44 a ceica tambero
da extragadoura peste domaltiiste, da nen-
buma garanta do contracto contra os atre-
vessadores que vivero deste negocio alero
de que sendo a le restrictiva para os dous
municipios somente o costeio deste contracto
se tornar pezadissimo pela czi'taldade do
Theat. de
nambuco.
Odoit (agora os
Italianos )
Favjrt (agora o-
pera cmica.)
Theatro Francez
Porte-S- Martin
Grande Opera.
Co.nparanda os nmeros desta tabella,'
vesse que o theatro de Pernambuco oceupa
ntlla hum lugar bastante distincto, Noex-
aT)ikei neai desejo examinar com cuidado o
theatro que est administrando agora o Snr.
Gamboa $ nao vi como giro os bastidores e
nao sei que sa'o as su a9 calhas ou tan,",os,
sendo tudo isto to antigo e to mal feito que
nada baveria que imitar em obra to iuforme,
mas possoaalKrmai''Ibe com certeza que a di-
corrente me* approveito com prazer esta oc- "Cv^aa do tbeitro nacional (nao filio no Snr,
casio para desenvolver ptrante V. S. minbas I Gamboa) achara fcilmente meios para porera
scena todas as pecas do archivo theatral e
que nao Ihs lude faltar por onde paseos as
ceges cirros e outras maquinas luealraes,
qu_e forero u.-'Cessiriaj.
Em quinto ; ctsa de guarda-roupa osca-
narins paja, acoei e fi^qraitUs o armasem
dos bastid )rs e maquims a silla de pintu-
ra, os possos, a altura debaixo do labiado e
cima das bambolinas t e emiim as olHcinas
de todos os gneros necessarios para o anda-
mento ds huma empreza theatral, queiraa-
quietar-se o Snr. Gambo* ; tudo islo eslava
previsto muito antes que elle fallasse e nao
faltando dinheiro eu espero poder breva-:
mente provir a co)d]uvaco to til e pode-,
rosa de V. i>, que para satisfazer a todas es-
sas condiees nao precisa construir novo ali-
cerce nem mudar nada nos planos por mim
assignados. iJeus guarde a V. S. amitos an-
uos. Recife aode Ajosto de it4i, Ulan
Snr, Francisco Antonio de Oliveira Direc-
tor da Commisso do Theatro O Enge-
nheiro em Chele ao servico desta Pi o/lucia
Wauthier anligo alumno da es ol l'oiy-
technica engeuheiro ao real corpo das pou-
tes e calcadas de l/ranci.
Noticias JSstrano'eiras.
Oiej acdelo nos xhe^tr.s mais modern )^,e ra-
Uappr.priados de Fringa j e nao devendo o
Theatro de Per nambuco "ser dos maiores, es-
colb os Tbeatros proporcionados para mil a
mil e duzentas pessoas, o que com as mudan-
cas necessitadas pelo calor deste clima permet-
ta ao Theatro projectado receber com a ma-
ior facilidade nos dias ordinarios desetecen-
tas anovecentas pessoas e mais nos dias de
grande galla. Este projecto linha sido adop-
tado ; porem receiando de3pesis demasiado
subidas, a Commisso desejou, e o lixm.
Snr. Presidente ordenou que eu ditninuisse a
grandeva do monumento que linha projecta-
do, Apezar do muito que mecustava mu-
dar o meu primeiro projecto preenchi este de-
ver do melhor modo que me foi possivel e no
segundo projecto que apprezentei e que (oi
approvado pelo Gaverno a 9 de Fevereiro p
p. a s:Jl.i o o tablado foro reduzidos ; po-
rem a ioo de conservar quaoto possivel esta
ultima parte da obra as condiedes de gran-
deza ecommodidade que cuida va ter pre-
enebido no primeiro projecto, recuei umi
paite do muro do fundo 1 metro e 5o cent-
metros, isto pouco mais ou menos 7 palmos
para Irabalharem os pannos do fundo da Sce-
ua, Deste modo com asdesposijes actuaes,
o tablado lem hum comprimento total dedoze
metros ou 55 palmos at ao proscenio e de i5
metros, ao centmetros ou 69 palmos at
inl.a doscaoderos, o que da o verdadeiro
tamanbo do tablado j coro essas dimences o
tablado tem de cada lado 14 linhas de basti-
dores unidos dous a dous o que faz 7 filas
completas e oito contando o; bastidores do
proscenio que podein tambero aditntar e te-
cuar. Deste modo se acho preunchidas as
regras que fornece o Snr. Gamboa para todo
o Theatro regular, Em quanto s medidas
em que elle falla existe hum erro grosseiro

nos seos nmeros, e nao posso pensar que
elle julgue necessaiio hum ntervallo de nove
palmos enli'e os bastidores para p-issirem os
actores, a menos que elles nao sejo gigantes
obesos e os penachos de tamanbo dispropoli-
tados, quando o interviilo de 4 pal uos e roeio
que eu dei adoptado em todos os Tbeatros
modernos 011 sejo ou nao para companhias
de canto. Estou longe de ler visto todos os
Tbeatros domuud^poremconbecoquasi todoj
os de Franca, e posto que nao sej to ricos e
to vastos como os principaes' Tbeatros de a-
ples Milo, Lisboa e outras capitaes sao
geralmentc muito superiores em tudo o que
se releie ao tablado e decoraoes e permit-
iera como V. S. sabe perfeitamenle o de-
senvolvimento de todos os ramos da arte thea-
tral com bstanle perfeceo e eu posso asse-
gurar aoSr. Gamboa que b s hum del-
ies a grande Opera de Pariz que satsfac
as medidas que elle fixa para hum Theatro
regular. Todos os tablados dos outros Tbea-
tros de Pariz tem muito menos de cem pal-
mos, o que se pode ver fcilmente na tabel-
la seguinte dos mais conhecidos e mais ap-
provauos.
Noies dos theatros. Comprimento,
ns,
T liulia dos t ao J dos tas-
candieiros. { pros tidores
cciiio j cuplet.
Antgo Vandeville
(quemado) 5 palmos 39 pal.
ijymnase dramat. 5j
Faydean 64
Amiga opera com,
ca (agora Vandev) 64
Vane.i t4
>
11
>i
!
52
5a ,r
5
5t
>
5
5
7
6
AMERICA CENTRAL.
Porlobello i5 de Fevereiro.
E sabido que no secuto passado 03 nglezes
possuiro este paiz couhecdo pelo nome da
trra dos Mosquitos por espaco de 80 annos,
e que o abandonarlo ea) 1778 nao sem al-
guina repugnancia. Tomo boje a ser le-
gtimos seuhores e possuidores delle. O rei
dos mosquitos indios assim chamados que
habito na aatiga provincii de Honduras, a-
caba de instituir por seu testamento her-
deira universal de ludo o que possue a Ra-
inkn Victoria de Inglaterra canferindo a
esti soberana e ao3 seus successores lodos os
dieitos que elle linha soberana deste paz,
Eis pois os ingieres senhores de ia5 leguas
de costa no mar das ilhas Caribes e no golfo
de Honduras, cuja importante despesa de
um. testameato. mais um passo para a
posse do isihmo de Panam lao cubicado
pe Inglaterra que por fim alcancar esta-
belecer-se nelle inallivelmente tarde ^
cedo. Este resultado ser tanto menos dilli-.
cil de conseguir por esta potencia quanto
que a desordem e a anarchia mais espantosa
j sao chronicas e para assim dizer cbegro
j a constituir o estado normal das amigas
provincias da America hespan'ioU estado
moral, que faz muito prava vel antes do
um secuto urna nova conqnista da America,
pela venia Europa,
( L'Univers. )
( Pob. de Lisboa, )
PORTO ai DEMAIO.
O modesto General que a nadi mais aipi-s'
rava do que a ser Alcaide na sua trra acaba -
da a guerra civil concluida esta, nao se
contentou com menos do que ser Regente u-
nico. O discurso que por occasio do jura-
mento proferu peraate os Corpos Coilegisla-
dores um desses monumentos de hypocri-
sia de que tantos exemplos fornece a historiar,
d a entender que o povo o arrancara s da-,
licias da vida privada quando. todos si be.11
qnantas diligencias fez e como violentara a
opinio das cortes para conseguir ser Regen-
te sem Collegas.
So lempo do Ministerio Peres de Castro o
Leo Ibrico da nossa Reyolago.deSetetobra
eslava inteiramenle abatido Espartero deu-
Ihe alent e conforto, e couspirou-secom
elle para acabar com a regencia de Curistiaij
consummado este aelo desaviero-se na pir-
<->!
i,
MU
J


i
D
I>E PEIN A

tWhs, como acontece muitas vetes. Se os lu
erus do conluio se houvessex de repartir con-
forme as entradas dosservigos maoifesro
que o LeSo pouco devia perteuder ; So ez
mas servigos do que o burro da fbula quan-
doajudou o LeSo na cacada ; todava est
Leo pesar de abatido e pelado nao pertendia menos que dous tere dos des-
pojos ; o conlpanheiro da cafada que o co-
nhecia bem. o que sabia que s servia para
rugir, nao fes caso dos seus rugidos, e em-
polgou toda a presa. Um dos Deputados tri-
nlaiios txclamou no Congresso D'uma Se
nhora que abriu o sanctuario das leis no meio
d'uma terrivel enfermidade orph, inerme
e em paiz estranho exigimos garantas e
nao as bavemos de exigir do Commandante
em Chefe do exercito ? Seo Deputado rellec-
tisse' as desgracas de que elle eosdassuas
exaggeredas opinioes bao sido causa, node-
veria ver no desfecho desle negocio mais do
que o justo castigo da providencia, e que o
manifest da Rainha Cliristina longe de ser
nma obra theologica como por mola lhe
tbamro r ao lazia mais do que recordar
verdades que todos sabem mas de que mili-
tes perecern esquecer-se. Os exaltados leem
sido causadores das desgracas da Hespintia ;
por vejes essiverao a entregar a Liberdade da
sua Patria as rcos dos Carlistas e agora
powto-na disposieo do Commandante da
lrca1 armade. Muitos votro por a Regen-
ii nica com receio da anarchia dos partidos,
muitos para- evitar disluibics sabeudo qne
Espe itero se nao ficava quando a Regencia
nao icasse como elle bavia declarado por o
orgio de Lnage.
Os patriotas fizero quantos esforeos pude-
rao para que Espartero nao fcasse s Regen-
te 5 os io3 votos que obteve Arguella,, sao
um protesto solemne tonira essa1 Regencia,
e que indicio qne empeiibra'o na lucia quan-
las forcas Ibes restavo-, a luca contina pois
entre os dous partidos e alguno ha de sup-
plantar o otitro. JNo meio ue tantas miserias
que se revela!o na prolongada quesioda
Regencia cuviro-se tambem lestemunhos
itspeitaveis tributados verdade, e que mais
stviro de appresentar em toda a sua hed-
ciiiie* os lutbores do ultimo pronunciameuto.
O Deputado Snches, um dos que mais
lbilmente defendeu a Regencia nica ha-
cend declarado que parle r.enbuma tomara
nos gloriosos pronuneiameutos fallando da
regencia da Rainha Cbrislina, disse O Rei-
nado dessa Augusta Senhora pertenre his-
toria: esta sabtia iazer juslica a regencia des-
sa mulber sublime que tomou as redeas do
Estado em momelos crticos, quando o Tbro-
no e o paiz se acbavo ame-cades por um par-
tido frentico e poderoso e ao sahir do Rei-
no deixou terminada a guerra civil, assegu-
ruda a paz e jurada a Constituido. ; As-
sentamos que nao se |de fazer nem maior e-
lugio da Regencia da Rainha Cbristina, nem
u.ais spera censura dos authores dos pro-
nuncian, entos : e quanto o orador disse ver-
tale, e a historia para a qual appella o
confirmara assim como a ingratiuo com
que lora traclada essa mulher sublime que
loi o aojo tutelar dos Ilespanhoes Libeiaes
ini lempo de tribuleco e angustia, quando
* wVagavio sem proteegao. Ol que se esta gen-
K\& "'vtbe tonscieucia se vena dilacerada de
\ remorsos, considerando que se cobiro de
opprcbrio e que os crimes que perpetrarn,
seao contra elles mesmoi: a iniquidade en-
gauou-se a si (l'. dos Pobres do Earlo. )
VARIEDADE.
i,e Carla do Poeta de Campanh ao Bar-
beiro.
i
Mestre meu aqui mettido
JNesiocantinhodo mundo
\ no so seru que o rotundo
Oibe terrqueo me laya
A mais piquera negaca.
a
Deito-me a pallia mui cedo,
/ E acord pela manh :
I E vivendo em Campanb ,
( julgo que vivo em Paris j
v jViui seuhor-do meu nariz*

tlal que o dia esfrega orolbos ,
' ao liabalbo os horuens chama ,
alto u'um pulo da cama ,
)fie velbo catre de pinho,
[tranca de meu padrinho.
4
faco pela cara abaixo
O velbo signal da cruz,
fc.* costume em que me pui ;
'E ouemcu Pai'me ensinava
i a Carlilba me dava^
iii n n
co
HEBmmratsi
{uatdo
Eu conheco que'hojeVn da
Se murmura desta usa\ca
Que nao moda de Franca :
Mas como nao sou Franct
Sigo o Credo portuguez.
, 6 \
Segundo Ihe ia dizendo ,
Feito da cruz o signal
Para me livrar do mal ,
Reso as minbas devoces ^
EnBando os meus calces,
i x 1
Ja v por tanto que sou
Cidado teniente a Dos ;
E tenlio tres frlhos meus ,
Segundo a Mi me dizij ,
E que eu creio com f pia,
8
R* sobre estes tres rapazes
Que a minha mulher coitada !
Ale arranjou d'uma ninhada ,
Queeu voucontat-llie urna historia
Que me nao sabe da memoria,
9
O tnais velbo nlitulou-se
(Eu nao sei porque) Morgado J
E poz todo o seu cuidado
Em comer e passear ,
Div2rtir-se e namorar.
10
Comprou um grande cavallo ;
Da raca de Alter do Chao :
E de chicote na mj
Passa a noite e passa o di
Dentro da estribara.
li
Em quanto seu Pa a I moca
Pobre caldo requentado ,'
Tasquinlia o Sr. Morgado
Um beef, que carne assada ,'
liom cal Loa torrad* l
11
Mette as esporas nos ps
E abre as pernas no celim
E se despede em latir' I
Nem sequer perguhtar ou?a
Se Ihe eu quero algutria cousa.
i3
Como os tolos sempre acbo
Urna tola que os eslima .
O rapaz fez ainda em cima
A tolice cavallar
Qe se prender e casar !
4
(Vletteu-me das portas dentro
A sua cara melada :
E eis-me aqu contra vonlaJe
Sollrendo os loucos desejos
Destes dous animalejos!
15
A tal menina convem
Coufessar que nao poca.
De carne de genio secca ;
Porem tero no seu focinho
Um iuvo bigodesiuho.
itj
\ natureza na cara
Lhe poz dous olhos szues ,
Queprendem muitos tafues.
'l'em muilo magro o pescoco ,
E o peito parece um osso.
A perna nao que tal 1
Mas tein o p pequenino ;
E anda medida n'um sino ,'
Pois que arrota norte e dia
Fumacas de dalgma.
18
Esta senbora diz ella ,
Conta algnns Avs tilbados
Entre os seus antepagados 1
Um morreu Lente de Prima !
Outro cousa mais cima !
'9
Nasceu em casa que tinha
Um tanque etypreste porta
E nos trazeiras a borla ,
Que em teaipo de milito vinho.
Diva muito cebolinho.
ao
Inda conserva o teliz
Do cavallo em que montn
O seu "velbo Risav !
Chagado da negra espora;
Que acabod Luiro de ora,
si
A mulber frarze o nariz t
A sopa vacca e arroz t
Eoi costume em que se pos 1
Quer o seu lombo estofado
h o seu iranganilo assado 1
32
Quer pastis, quer marmeiadas j
t rucla compotas e queijo !
E prespega cada beijo
No copo que st-mpre o lundo
Lhe ?:om riz o jucondo.
23
Deraas a mais Senhor Mestre
R' mulher da grnde tom l
Ten o seu notne com dom
Noslivrosdos mercadnres ,
Das modistas dos pintores.
O basbaque do marido
Dorme d'ella separado);
O que n3o bom guizado ,'
Nc'm orno Dos o man'lou ,
Mas a moda o ordenou 1
o5
No seu quarto tena mais vidroi
Do que tem urna Botica.
Quasi nunca em casa ica :
Espreitaros pastos seus ,
E' mesmo um louror a Dos l
16
Todos os dias gritando
Que nao mulber do povo ,
Quer sempre um vestido nova
Cnapeus di pallia de arro* ,
E da pata que a poz.
a7
Falla somenteem blondes ,
Robinels merinos ;
Em cavatinas rond* j
Em contradanzas jacs ,"
Em wilaas em balancs.
28
Em fin Mestre a tal menina
Me pe o sal na moleira l
Don voltas cabelleira !
E os persovejos datando
Tristes noites vou passan Jo.'
9
Malditas sejao as modas ,
Os bailes os balancs ,
Cari olios cabriols,
E oulras mais ninbarias
Que eu vejo todos os dias,
3o
Eu bem sei que sou um ginja .
Aos olhos de multa gente l
Que passarei por demente ,
E talvez per compaixo
Que me chamem loleiro l
3i
Porm que quer que lhe eu fa?a ?
Se eu sinto que me arde o pelo ?
Vai-me cabindo o cabello !
A minha bolea emmagrece l
E a maldicta nao fallece l
3a
Se o Senhor Mestre conheco
Algum remedio que taca
Acabar esta chalaca ,
Em quanto nao perco a bola
Queira dar-mo por esmola.
( Do Peridico dos Pobres no Porto )
LOTERA DO SEMINARIO.
Reitor do Seminario de Oliuda convida
os amantes deitajogo a compra dos bilhetes
das.* parte da 17.* Lotera, cujo plano
foi publicado e as rodas andar rmpre-
terivelmente no dia 18 de Septembro prximo
fucturo: Os bilhetes acbo-se as casas se-
puntes Recile ra da Cadca loja de Cam-
bio do Snr. Vieira, S. Antonio ra do Ca-
bula loia do Snr. landeira Boa-vista bo-
lita defronte da Matriz do Snr. Moreira, em
Olinda nos qualro cantos venda do Snr. Jo-
s M a noel dos Santos.
-------a
LOTERA DOTHEATRO.
Hoie a5 do corrente mez de Agosto lera
principio o pagamento dos Premios obtrdos
pela extracco daa. parte da b.* Lote-
ra das 11 horas da manha s a da tarde,
continuando o pagamento nos dias ao e a;,
e desle ultimo dia em dante somente as
Quartas, e sabbados de todas as Semanas ,
as mesmas horas, em caza do respectivo The-
zoureiro Jos Antonio Basto na ra da Ca-
deia velha. _
Os Bilhetes da 1. parte da 7. J-iOte-
ra, cujas rodas tem o seo impreterivel anda-
mento 110 dia 12 de Outubro prximo futuro,
aclo-se desde j a venda nos lugares ju au-
nunciado3
charel formad) ena Direito Cananicj pela U-
niversiladc de Caimbra Cinej da S Me-
tropalitana de Braga,
O Director do Collegio Pernambucans}
querendo com este Cursa dar aos alomos in-
ternos e externos di eitebelecimento a ins-
trueca) que neceatij na iloutriu 1 CUrist ,
e em todas as verdide* da Religia Catholi-
ca Romana con vid 1 igualmente aos cheles
de familia rlostrez luirros do Recife j asea-
proveit irem dj zelo apostlico do respectivo
l'rofessor envan.!j abi seus Gibas menores
todos os Dimipgos e Dias Sanios d, armo ,
em cujos dias tevii admittidos Instrucco
Ileligioza todas aquelles que poder comportar
a capacilade da ediuftio, i
A carchese comeca sempre s 9 horas da
manh, e acaba s ir.
SOCIEDADE APOLLlNEAi
O Secretario avisa aos Srs. Membros da C-
missu Administrativa haver sessio na 5.
le ira i do corrente pelas 6 horas da tardo
para approvaco da candidatos assim como
deslrilmico dos convites para a partida do dia
7 de Setembro : convida por tanto igualmen-
te a todos os Srs, Socios a enviarcm eom ante-
cedencia as suas propostas. A reanio con-
tinua a ser na casa em que mora.o Illm. Sur.
Deserobr, Joze Libinio da Sousa, em o iy
and^r da ra da Aurora.
COLLEGO PENRAMBUCANO
aterro da boa -vista. h. 6.
CURSO DE RELIGIAO,
gratuito ,
Todos os Domingos Oias Santos ,
protestado
OR H
Joze 'Mi h Pcreiraf da Silva e Sooxa ,
NOVA SOCIED U)E EUPUROSINA.
A Commissi) A 1 niaistraliva trausferio %
sua partida de 38 da correnta para o dia 4
de Setembro p. futuro visto a Euterpina ter
transferido para o mesmo dia.
Avisos Diversos.
tT Vicente Tavares da Silva Gootinho ,
faz ver ao publico que eile berdeiro tor-
eado do fallescido Vigario Manool Tavares
da Silva Couto, o qua provar com os ttu-
los os quaes a seu lempa apparecer.
Consta ter o fallescido deixado os bens se-
guintet em poler de um Portu;uez .(cujo no-*
me ignoro urna porfi deescravos, e va-
rios papis, daa propriedtdea as catingas ,
com cazas do leVhaa urna maquina de das
carocar algodo, urna fazenda no Curato do
Bom Jardim na Lagoa da Arueira deno-
minado a propriedade Juc, na qual tem tres
moradas de cazas separadas urnas das outras .
a dita propriedade vai at Gado brabo, e foi
do fallescido Joo Cordeiro Reg era Euro-'
peo e morava na praca de Pernambuco e
custro trinta e cinco mil cruzados ,.eu
pagou o que justificare! a seu le opo com
pessoas capazes dessa prapa : mais, uma fa-
zenda na Lagoa di Voca, cujas lorio compra-
das ao Sur. Antonio Gomes da Silva j fal-
lescido ; o fallescido meu Pa, deu principia
de paga e como appireceu um Snr. dizen-
do que as ditas tenas nio ero do Snr, Anto-J
nio Gomes foi o motivo por onde o fallesci-
do meu Pai os nao acabou de pagar, Tobeoa
deixou o seu patrimonio no lugar chamado
Brando entre a Cidade de Goiauna e I-
tamarac ten uma parte por ueranca da fa-
lescda minha Av, por elle ser seu heriei-
ro e testamenteiro, cuja parte me pertenca
no engenho Aru cuja parte me pertenca
por ser eu berdeiro legitimo ; e por ter noti-
cias certas, dizem a ver dentro destas propie-
dades pessoas aulborisaodo-se e que as
querem por em praca publica faco ver a>
qualquer Sur. que se algum nellas lancarem
perdem o seudinheiro, pois que eu a sea
lempo os cide procurar com os.ttulos que le-
nho e sendo cazo eu falleca, teiibo rmo-
e hllios para procurarem principalmente 01
meus l03 como meus herdeiros forf ados
que em primeiro lugar preferem.
tsr .0 abaixo assiguado Antonio Joaquina
de iWellu Collector e morador na Villa da
Serinhaem aunuuc 1 a j respeitavel publico,
que de boje era dianle te assignar
Antonio Joaquina de Mello e Silva}
tsr Ka casa de p&aio junto ao Tueatco
precisa-ge de um caixeiro, e tambera uta co-
sinlieiro que soja pentimo em massas,
asir Quem quiser comprar uma duna da
cadeiras de Jacaranda em meio uso duas
banquinhas da mssma madeira 1 uma mar-
queza j um par de mangas de vidros bor-
dadas ; um candieiro de meio de sal'a j e Q
garrafas brancas lapidadas tudo por mdico
preco } dirija-se ao pateo da Pentia casi
terrea ao p de um lrreiro que achara cota
qucmlratar.
tsr D-rse* premia a qmnlia da SoUits;,'
sob peuhores de euro ou pratai na praca di
Da- \Independeuci loja de encadernador D, JTILADO



V
I
IABIO DE PERNAMBDCO
aj^ Aluga-se dus casas grandes con b9-
Uhtes c.mmodos a primeira na trnvessa da
trempe para o Mondeigo construida a mo-
derna com grande quintal, e a outra na po- j cao.
-voagio de beber i bo, junto a Igreja con
grande quintal murado, e banbo atraz } a-
tratar na ra noua D. 34
tST A pes.oa que quiser mandar ansinar
alguma esi-reva a engonunar coser cha por
preco commodo, dirija-se a ra de agoas ver-
des sobrado de um andar D. o.
te*- A qualquer logista a quem Uve em
furtado dous pares de sapatos e um sapato
solteiro pode dingir-se ao abaixo ossignado
*ttt fortalesa do Brum que dando ss signaes!
Jne serio entregues pois lar io tomados
quem os furtou. Antonio Manoel do Mo-
Taes da Mesquita Pimentel. v
ajr* Quem annunciou querer comprar um
cordo de ouro sem feilio dirija-se ao beco do
peixe frito O. 4*
asar Precisarse de um bom tanoero que se-
J'l bem entendido de levantar barricas ; na
brica de farinba no atierro da ba vista.
tsr Aluga-se orna canoa grande que car-
rega 1800 lijlos de alvenaiia e tal m com
dous can oe i ros tambera se empreg estas
canoas a tirar areia a quem convier a preco
de dous mil res cada barcaca e tambera se
a luga cutre menor a preco de 1600 5 a tratar
na ra do Qucimado 11.
OT Na ra do Queimado casa n. 5 lado
do nasrente, primeiro andar, precisa-se alu-
gar estraves de ambos os sexos sendo habis e
de confianza ; na mesma cesa se a prompta e
-se fas com todo commedo e asseio tod*s as
Borles de massas como sejo podios bollos
de todas as qualidades pao de l serredo ,
apos d'anjos tortas e tudo quaoto be re-
lativo a semelbante trafico.
tsr Aluga-se uta casa terrea com soto
Da ruada concordia com commodo para gran-
de familia j quem a pretender dirija se a ra
do Livran ento venda D, a3.
tsr Alugo-se 3 pretos para serventes de
obras j a tratar na ra da Florentina na ulti-
nca casa do lado do nascante,
tsr Aluga-se um preto muito bom seici-
ro e colxoeiro ; na camboa do Carmo sobra-
do de um andar L). la.
tST Prerisa-se de um rapas portuguei que
d fiador a sua conducta para caixeiro de urna
venda; na ra do Livramento D. 10.
tar Roga-se aos nembros da Commisso
do grande hospital di caridade baja de des-
pachar os requerimentos que se acbo retido
mas de dous meses em prejuiso das partee
isto pede o Prejudicado.
tsr Pede-se ao Sr. A. G. L. queira man-
dar entregar os livros que tem em seu poder a
um anno a seu dono que nao ignora quem he
do contrario pastar por algum detgosto.
ajar Quem perdeo urna cbave a qual pa-
rtee ser de circunstancia dirija-se a praca da
lodependencia lo ja de encadernardor D. 26.
tsr O Sur. Joo Vasco Cabral Leite da
Gana queira procurar no Seminario de O-
linda no cubculo n. 4 das obras novas urna
carta vinda do serto.
tsr Roga-se ao Sr. B. F. G. o favor de ir
ou mandar remira sua letra que se acha ven-
cida desde o dia 3o do mez passado, por cu-
ja rernissao se espera al i\ do correte, e
o nio faaeodo se uiar dos meios judie iats.
tsr Tendo o abaixo assignado a mais de
um mes dado para lavar a creoula fUla que
tem por signal um talho no rosto urna por-
ci de roupa acontece que esta creoula at
o pf ente nio be apareada nem o abaixo
assignado tem noikias nenhuma della e sim
foi enformado que na prefeitura existe urna
porco de roupa por aso quem da dita cre-
oula souber ou der noticias dirija-se ao lorio
do mallos beco dos burgos na padaria do abai-
xo assignado, que ser gratificado com -jo,000
Carlos Delers.
tsr Perguntase a qualquer'Snr. larma-
ceuiico, se o boticario da liba de Fernando
Meciendo medicamentos por libras e dan-
do por o ocas e o la \ as se pode dar sobras
O admirado,
lar Sebaslio Jos Gomes cirurgio apou-
co vindo de fora tem sua residencia na ra
das laraugeiras sobrado contiguo ao do fina-
do Vtixolo D. 7 abi se acba prorrpto a exer-
cer as tuuCyOens de sua ai le; quem de seu
laooo coletea de-veludo preto 1*7000 ditos
de setim de palmas a 55oo ; na ra das larao-
geiras no primeiro andar por cima da refina*
Avisos Martimos.
PARA O ARACATY com *a brevtdade
possivel a Sumaca Conceigo Flor do Mar :
quem quiser carregar ou ir dt pastigera di-
rija-se ao Mestre Antonio Jos Vianna a
bordo da dita Sumaca aneorada defronte do
trapiche novo ou a Antonio Rodrigues Li-
ma na praca do Corpo Santo.
PARA O CE ARA' com escala para o As-
ta o Brigoe Escuna Brasileiro Rainha dos
Anjos pretende sabir com brevidade; quem
quiser carreg.r ou ir de passagem dirija-se a
ra da Cruz a tratar com Jos Gonsalves Fer-
reira ou a bordo com o Capitio.
PARA MACEl a Sumac Nacional F-
lix Aurora sabe com a maior brevidide pos-
sivel ; quem quiser carregar dirija-se-
Manoel Joaquina l'edro da Costa na ra da
Cadeia do Recife*
credores dadita venda* irem receber uas
contas uestes 3 das. ,
tsr Bolaxa a iga/a arroba } na 'oa das
CruzesD. 9. 1
tX> Uma carnaje condur com seu <**-
xo novo urna bitaca de amarelo par sala
urna dita para ee^mmar 8 cadeir, amen
canas tudo em ton uzo j na /ra do cupia
lado esquerdo lo.
""tsr M.itnbosdemoer ca^ porcSo de 4
mil rs. e de um t um 11 o j"gos de mallas
a l4ooo biliui de 4 palmse meio a 7000 ,
patos de setins a 16, ditos de damasco
bordados a 1760 pelles de marroquim a
rgao bezerro francs a 368 e graixa a
i4 ; na ruadireita loja de couro D. ai lado
do Terco.
*-**> A Sumaca Nacional Circulante de
lote de 8 mil arrobas he de construcio bra-
sileira prompta de um todo ou mesmo se
troca por outra queseja de 3 a 4 ""l arrobas;
na ra da senzila velha a fallar com tManoel
Francisco Pontes ou a tardo da masan
defronte dj trapiche do algogo.
SJT Hypolbeca-seou arrenda-se urna casi
de pedra e Cal no logir di Caldereiro ,
propria pira se passar a fests por ficar muito
perto do banbo tem duas salas 4 quartos,
Rila Mara da Conceico Viuva do fa- cozinha fora, e quintal sofrivid ; a tratar
lecido Joaquim Antonio Ferreira de Vascon* com Jos Antonio de Oliveira Biduen no
cellos a quem foro aquinhoados os beus mu- forte do mattos prenca de algoJJ.
Le a o
um tanto ful*, muito ladino alto grossu**i
ra regular tem um brinco m urna orelha ,")
com um dente fallo na frtale falla um tan-,
to rouca representa 5o annos de Hade es-
te escravo foi de Joio Xivier Carneiro da
Cunha que o mandou vir da Baha deste
passou ao poder da Joio Maurici) Wanir-
ley Sr.dfFEnenlioGioil. ne*ta praca
foi do finad j Francisca de Paula M*nnb ex
caixeiro de A Schramm En ia dj correr-
te fugio um escravo do gento de nome JJ-
5o por apelido Joj Mol alto grosso bo-
tante preto, barbado, representa ter m "
de 3o annos andi moito vagaroso eite es-
cravo foi do fina lo Miguel de Souza Fontes *
foi vestido com camisa de bieta atul e outr
de algodo da trra e calcas do meuno puma ;
quem os pe^ar leve a ru d senzila nova De-
cia a que ser recompensado e
tsr De borlo do Brigu? Bou Fim fugio
no primeiro do oorrente um e*cravo mari-
nheiro de nome Cimillo creaulo de idads
de 3j aonos, estatura regular meio fullo ,
levou calcas de paano camisa da ma Japo So
e chapeo de b*eta ; quem o pegar leve
bordo dodito Brigtte ou ni ru> di calis do
Recife em cisa de Amorim & Irmos, q ia
recompensar.
OT* No dia aa de Outubro do annopis*
hado ugio do abaixj asig.iado um maUto
de nome Paulo, Instante ah, grosso do
aanatn. dansador esiba cavar ouro por
e 1,7 palmos de undo, e tica eepasso para campo e um d.to bom coi.nhe.ro na ru. ^0,laB 0 abaS9 assignado ro3i a to-
chaguao de ao palmos entre um. e outra casa de agoas verde, casa terrea D. 57. de;$aas8e;u^;r(ild3 ,icfeJ cap:t da
a i_ _
1 im ingles...
mi- u. ;i. n nMca e tem sido encontrado calcado ; a pes-
a moderna um silbaj tumbem inglez. novo P
por in- umselimdeps^em meio uzo todo, com KM c?du"r */"* t,Z IW &
aViedade ,uas competentes bridase caberas e Juma rerebera .00.000 de gratificlo -. Frao-
udesas. hecadefranauelimnova: no baco dos *iar- cuco Jos Duarte. ___ /
gar no mesxo sito p
dos referidos das.
-aar Que faz Lenoir Puget & C. p
tervencao do Corretor Oliveira de varieuauc
de aitigos prbprios para lojas de miudeaas beca de franquelim nova no baco dos alar- esecojose uuari8"
e de ferragens de rauita, lazenda, vend.vei lirios sobrado de janelas. uT J?^J& ,,^
como cbi.as, cassas e bicos &c. j Quart. tST Duas arm.?oens urna na ru, direi. Jho d" Clb" ^""T" '
eira 25 do correte a, 10 horas da mnha', para miudera,, e outra na, 5 ponas para bem barbado, b^S^> ^JhT.l
;.oseu.rmazemdaruada Cruz. enda ou loja, aqual est forrada de ma- Parece l. ,eai|ua tllfa. n c.*bev Jo
^air Quelazem Luiz Gomes Ferreira & deir. / e J tem muito, commodo, ; as 5 urna cotilada da parte esquerd., hade paue.s
Maosfield por iterven9ao do Corretor O- penta, u3- falla' ""A"0; -* d-' aJ Psrn
li.eira, de grande sorLeolo de fa.endas P tsr Ricas franjas para guarnido de cama, que pouco se di.ulga ; queo, o pegar leva .j
1 1 i- 1 111- .1 rj 1- s j dilo engenho aue sera rd.'oupe isiuo.
inglesas e americanas, de hubo ede algodao e janelas e damascos de la a mmitacao de
rigentemente chegadas ; quinta feira 26 do seda proprio para colxas de cama e forros de
orrente as 10 horas da manh no seu arma- cadeiras, e coeirosj na ra do Crespo D. 6
lado do sul.
tsr 4 pipas que foro de agoa ardente ,
urna quartula de arcos de ferro urna medi-
da de madeira bataneas pesos e medidada,
1
em da ra da Conceico.
Compras
Escravasde ambos os sexos com vicio,
que foio de venda, um dita de meia quarta
csemeles, assim como com ornaos de car- jo aD, doui chucos com cabo de pao
pina e pedreiro ; na praca da Independencia paI!;;averil ( me, de abe|ha muito novo ,
D. isedira mel de abelha rauito novo urna rotuU, urna
tar Urna morada de casa terrea no bairro fl dfl aoareb e eQchame
da boa vista nao cedendo a 2 000,000 ; de vario8,Unj8nhog nas 5 p0Qta9 2.
na ra de Hortes D. 47. p aoli.Dlliow, a ra do Livra-
tsr Urca cabra bicho com
cru
parida
meato loja de couros D. 10.
de pouco e que seja manca; quem tiver an- ^ nnag de e>cre?er muit0 bo para
nUDCle, ,. Secretaria, resmas de papel de peto azul uno,
m diccionario de rredecina em por- massinbo'de fosftros e nova invenSo li-
'*" bras de reros prelo de primeira sorte tizou-
.U" ras grandes de Guimaraes para Alfaiate j na
pimirto se quiser ulilisar ; assim como cura
graiuuo ace pubus endigantes.
lar Quem uver para aingar urna casa co
baiio de s>. Antoi.io que o eu aluguel nao
ence de 8000 dando-se .alguus aeztsadi-
aotaio nnuucie
hciem-se casacas debrunbadas de
pruno fino J"fciu e de cores a 26000 sobre-
casacas a 2<00J talcas de panno preto e azul
* jigoo jcque.a de \*nuo dtbrunl.. das a
tu;uez e outro de Moraes da ultima eduaj
ludo que esieja em bom uzo e a obra man
1 irendeiro da ultima edico e urna sal
de prala para copo; quem ti ver snnuncie.
tsr Lima casa ..pequea -no bairro de S.
Antonio que nao exceda de 6*00,000 na
pracinba Jo Livramento D. 36.___________
Vendas
l'raca da Independencia n. ig
tsr Cortes de chita do ultimo goslo e de
superior qualidade a 4000 i na rua d ^a"
boga loja de Antonio Rudrigues da tiruz
sr Alguns livros entre eles Telemaco
em francez e obras de ouro e diamantes e
prata fina perolas finas um jarro e bata
tsr Tres casas de taipa com terreno pro de prata e ouiras obras de dita cadinho, de
piio no lugar da baixa verde da Capunga e pedra e de lapis, caixas uzadas para aneis ,
urna dita no atierro dos afibgados adiaole do dius para boloens e alfioeles, e outras obrasj
piro gordo com a frente de-fijlo e coiii.ha Da rua de Hoit.s D. 24 no primeuo odar.
lua ; a tratar na rua do Livrameoio D. 36. asr No armaiem de James Crablree & C.
tsr Faiinha de trigo nova das bem conhe- Da rua da Cruz i excelleules lonas largas e
vidas marcadas S5SF e SSS -, na -iabiica do esteitas estopa larga, j brins a imilaco do
atierro da boa vista. da Uussia panoos pretos superiores prova de
tsr Faiello novo da iroagem da fabricj limo e sol, dito atul proprio para fardamen-
de laribha no atierro da boa vista a 3oo o l0 ii grande dura pelos mdicos preco,
sato abaleudo 240 pela votla do saco ; u< pa-
pdsela de Frantisco Gonsalves do Reg no
alieno ta boa vistar
tsr m escra>o fasrdo de idade de 20 an-
nos, com boasqualidadas na rua da cadeia
do Recife D. 21.
t-a,A primeira veada em fora de portas
Lindo do bom Jess para o pilar defroule da
de 1000 a oqo cada covado.
tsr Duas marquezasdecondus com as-
telo de palLinba 6 cadeiras americanas e
urna tsnii.giid.idc cassa, na tua do Faguudes
. ai.
JbWicus
iiscravo
Ein l-Vvereiio do correle anuo fugio
n argrande a traUr uo ierceuo andar por tST L ^" ""~^6'co cosa
cima a dua venda, .sim como avisvse ao j um escravo de nome Rufino, de n.^o cosa ,
engeabo que sera r.j o upe
No dia ao do corrate Agosto pelas
duas oras da larde un escravo de nona Sj-
verino nacaj Angola estatura alia ma-
gro cara comprida a bastite picada de bj-
xig is muito descamda bracoi comprida e
linos, tem urna marca em u na dis p^rnas Ja
urna ferida que leve sendo estaabaixidi
birrigi di mesma perna levou carniza do
rucado amuelo eio j disbotado etica
branca de bii.n um suspensorio j deiboU
do e outro de u.n 1 lira de couro cor de sola ,
recommendi-se a todas autlioridides poticii-
es e capitaes de campo a preheuc dell.
e o levita ou o avizem m rui dj aieiagafl
de Peixe caza de Antonio Joe .Vives da il- -* .
va, que geuerozametita pg ir loda, as desbe-
zas.
jiovi.iiouto do i-'orto
NAVIOS SAH100S NO OA ai
Parabiba \ Barca Ingleza Packenham Cip.
J. A. Wardle carga lastro.
FalmoutU ; Paquete luglez Lyra, Cap. Col*
lier.
SAHIOOSNODIAa*.
Boston ; Brigue Americano Syreu Cap.
Charles Nickolson carga assucir.
Rio de Janeiro; Biigue Brasileiro Mtria
paimeira Cap. Jos Ignacio fimeute,
carga diversos gneros.
ENTRADOS NO DIA a3.
Terra Nova \ 4> dM ? Brigue Inglez Brasil ^ |
lian de I79 tonel., Cap. William TrJ ,
equip. 10 carga bacalbu 1 a James Cra-
blree & Companhia.
Pbiladelpbia $ 4 di^s Brigue Americano
Lexioglon deal4 tonel. Cap Williara
l\ furib equip. 10 carga farinba da
trigo ; a Matbeus Ausliu & Companhia.
REC1FF NA TYP. DE M. F. DE F. sJ-tjtL
MUTI


Full Text
xml version 1.0 encoding UTF-8
REPORT xmlns http:www.fcla.edudlsmddaitss xmlns:xsi http:www.w3.org2001XMLSchema-instance xsi:schemaLocation http:www.fcla.edudlsmddaitssdaitssReport.xsd
INGEST IEID EO8DYIZSG_531ZTX INGEST_TIME 2013-04-13T03:04:00Z PACKAGE AA00011611_04260
AGREEMENT_INFO ACCOUNT UF PROJECT UFDC
FILES