Diario de Pernambuco

MISSING IMAGE

Material Information

Title:
Diario de Pernambuco
Physical Description:
Newspaper
Language:
Portuguese
Publication Date:

Subjects

Genre:
newspaper   ( marcgt )
newspaper   ( sobekcm )
Spatial Coverage:
Brazil -- Pernambuco -- Recife

Notes

Abstract:
The Diario de Pernambuco is acknowledged as the oldest newspaper in circulation in Latin America (see : Larousse cultural ; p. 263). The issues from 1825-1923 offer insights into early Brazilian commerce, social affairs, politics, family life, slavery, and such. Published in the port of Recife, the Diario contains numerous announcements of maritime movements, crop production, legal affairs, and cultural matters. The 19th century includes reporting on the rise of Brazilian nationalism as the Empire gave way to the earliest expressions of the Brazilian republic. The 1910s and 1920s are years of economic and artistic change, with surging exports of sugar and coffee pushing revenues and allowing for rapid expansions of infrastructure, popular expression, and national politics.
Funding:
Funding for the digitization of Diario de Pernambuco provided by LAMP (formerly known as the Latin American Microform Project), which is coordinated by the Center for Research Libraries (CRL), Global Resources Network.
Dates or Sequential Designation:
Began with Number 1, November 7, 1825.
Numbering Peculiarities:
Numbering irregularities exist and early issues are continuously paginated.

Record Information

Source Institution:
University of Florida
Holding Location:
UF Latin American Collections
Rights Management:
Applicable rights reserved.
Resource Identifier:
aleph - 002044160
notis - AKN2060
oclc - 45907853
System ID:
AA00011611:04250


This item is only available as the following downloads:


Full Text
i ;?> '?iSfe=*k~ij1c^'
Annode 1841. Quinta Feha
Tudo agora dependa da nos mesmoi; da nosta pradaneia, Modera-
do, a oargia : continuemos Como principiamos, a sarataoi aponUdoa
eom admirado entre as Naeas mais cuitas;
ProelamaeSo da Asstmblaa Geral do Brasil!
Snbaerava aa para esta folha 3coo por qaartel pagos adiantadoa
cesta Typografia ra das Cruxes .5, e na Praca da Independen-
cia, n. S7 e 33, onde se recehern correspondencias' lagalisadas e an-
mincioa, msirindo-sa estes gratis; tendo dos proprios assignantes,
viudo assgoadot.
PARTIDAS DOS CORREIOS TERRESTRES!
Cdsde da Parahiba c Villas de saa preteneio.......>
Dita do Rio Grtndt di Norte, e Villas dem.
Bita da Fortaleza a Villas Idm........
Cidade de (01a nna........... ....
Cidada de Olinda
Villa de S. .Vflto
pa*. a Sextas taitas.
Todos os dta|
Quintas feiras.
Dita de (iaranhuns e Povoaco do Bonito.........le, a 14 de cada mas
Ditasdo Caoo, ennhaem, Rio Formoxo, e Porto Gilvo. 1, 11, a 21
Cidade das Alagoas, a de Macei............ dem dem
Villa da Paja de Flores.....................dem la, dito dita
Todos os Correioi partcm ao meio dia
PHASKi DA LOA NO MEZ DE AGOST.
La (."foia a a as 7 h. 3) m. daroan.'
Quart. ming. a 10 as 3 h. e 5i m. da man.'
La Nova a 1(1 al 7 h. e 11 m. da man.
Quart. cese, a aa as li. e 07 iu. da tard.
dito dito Alare theia para o dia ti de Agosto.
As it lurne 4? minutos da tarde.
As 13 li ras e "tj Miu.tos da inaiib.
19 DE AQ08TO, NM; 174.
CAMBIOS. Agosto II.
Londres...;.. 3o d. porifooocad.
Lisboa......8c a 3a por o|o precio por metal oQcrecido.
Franca......3qo res por franco. Ccrnp. Win.a.
GUHO- Moeda de 6#aoo res, reinas I4f8oo l5.> o
Ditas "' 14J600 UJHoo
., Ditas deifoooreis, Hjaoo 8#*oo
PB.ATA Patares Biasileiros ----- 1J640 ifooo
,, PezosColumnarios ------ i/6'io ijjbiio
Ditos Mexicanos ------- itffjoo \fbio
Miuiia. .---------- 1/400- i/4o
Disc. de biib. da Alfandeea t i|8 por loo ao mei 1 o|o
dem de letras da boas firmas 1 ip a I i|4
Moeda de cobre 3 por ico de disc. no par
DI AS DA SEMANA.
O Segn la S. Romlo M. Audiencia do Jttii de Direito da 3 o
vara.
10 Terca ifa 3. LLomeujo M. Relaco e aud. do Juix de Direito da
1. var.
11 Quarta !S. Tatirm M --Aud. do .luir da D da 3. var.
si (ninta S. Clara V. F. Atinencia do Juii de Direito da a^
vara.
i3 Sexta S. Hclem V. M. Anuencia do luis de I), da 1. v.
14 ahbarto S UisicioM. Relaco e audiencia do Juii do t. di 3.'
vara.
i5. Domina Ass.mi r"i < de N. Snra.
1
1UO JDE JANEIRO.
CMARA DOS SNRS. SENADORES.
Resumo das sessos do senado desde "a de ju-
eho at o ultimo do mesmo.
As discussoes do senado no dia a foro de
penuena importantancia.
No di .i continuou a prirneira discusso
da Resnliirao que authorisa o governo a con-
ceder privilegio exclusivo para a naveseo
por vnnnr nos rtos Amasonas e seos confluen-
tes Conlinuou nos dias 5 e 7, e foi apoia-
do o requerimenlo do Snr. Satunino para
se pedir ao governo pela repartidlo dos ne-
gocios do Imperio os documentos que ali
existo relativos a navfgaco dos rios que
romrounicd as provincias de Matto-Grosso
e Goyai rom a do Para ; e no dia 17 foi lida
e remedida a commisso de commercio urna
representado contra a approvaco deste pro-
jecto.
No dia 4 leve logar com assistencia do
Snr. ministro da Justiea a discusso das e-
mendas ofjerecidas pela commisso de legis-
laco ao projecto de Lei sobre a reforma dos
cdigos criminal e do processo, que o se-
guinte.
A commisso de legislarlo examinando os
artigo 00 projecto O e as emendas que Ihe
foio remet ida-, para li sices cuntidas nos mesnios artigos e emendas,
lie de parecer cuanto ao artigo 85 que elle
fique assim redimido.
Ai ligo 85. Tero lugar as appellacGes pa-
ra a relaco :
1. Das decisesdefinitivns ou interlocu-
tciias com forca de definitivas profetidfas
pelos juises de direito nos casos eiu que Ihe
compette lia ver por findo o processo.
a. Das senteneds dus juises de direito que
f.bsolterem ou condemnatem nos crmes de
rrsponsabelidade.
S. Nos casos do artigo 3oi do cdigo do
processo criminal.
jo formalidades substanciaes do processo :
1. O corpode delicio, nos termos do ar-
tigo >a desla lei.
2. O numero de 6juises de facto se-
j/ui.do o Higo tul desta lei p.ra que pos-
sa h.ver SMso de cooseliio dos jurados ;
e o un miro de la designado no artiga u5g.
para o julgamento ; devendo constar do ie/-
peclivo leoio ter-se formado asessiocoma-
ijue.le numero.
3. Ci juramentos qne secundo o cdigo do
processo, devem prestar os juises de laclo,
o que tieve constar do res; eclivo termo.
4. A tiiu iiilt 1 vcu.o de qualquer juta de
fado itiusado em conofmtdade do artigo
s>j5 rio cedigo para o juramento do reo, as-
tim como odebl{;um jnize laito que o tiver
tido r.o juiy cuja etiso foi annuilada.
5. A dularaco de algitm juizde laclo sus-
peito nesteraos doailigubi do cdigo do
p octsso leudo o u estuo juz votado no ]ul-
gamenlo.
0. A citas5o ^e qualquer da partes para
o processo peranteo jury o que deve cous-
tar por ceido, excepto qunnUo a parte, a-
inda que nao citada, bouver comparecido
peante elle.
7. A entrega ao reo, segundo o artigo a55
do cdigo da copia do hbeilo, dos docu-
mentos e do rol das lestemunbus, tres das,
pelo menos, antes do julgamento peranteao
jniy o que constar por cerlido.
b. As resposta do reo, de que trata o ar-
tiga a6o.
9. As perguntas ou questes que, segundo
os crtig >s6\ 67 e 6t) dest 1 lei o ui de
dirrilo deve dirigir osjuisfll de facto, e as
respostas desies as mesmis queslSej.
Quanlo aos artigos 91 e 91, que elles sejo
stibslitui los pelos arts. sejjuintes :
Arli,;o 91, Para julgamento da appelhc >
so suhtiiui; o processo oiicinal ij'nud nul-
le nao houverem mais re^^c^^r^ecn juU
gados alii subir o traslado.
Aziigogt. A e^pedicc-j dos autos e tras-
ladas nao pode ser relardadi pela falta do!
eieridas be de parecer que se Ibes faca as apostlica romana, ser fiis ao inppralir
aronselha-lo segundo suasconste ci 13, niien-
dendo somente ao betn da naca >
stguiles aliprsces.
Artir> 7, R-'dija ss deste modo.
Arti;;i 7. Fioa revogido o artigo l4 da j Artiga 6 O principa Imperial, loga que
disposico provisoria tanto ni parte que tiver dpsoilo anuos completos sera'dn di-
sup^rimio as replicas e treplicas coaon*- j reito do conselhode edtdo, os d.- mai qnelli qup reduria os aggrav is no auto de cines da casa imperial, par i'utrirPm no
processo, fi-anlo em vi;or a legislacio an- ', conselho de estado fico dependentes di
terlor que nao for opuosta esta lei. Os dis- ; nomeaco do imperador
tridos dentro dos quies se p idero daros! Estse o principe imperial na entro nj
de putico u lempa e mmeira etn que po- | numero marcada no artig 1.
dero pres-ntar-se as instancias suoeria- | Os me rubros do extincto canselln d<> estido
res, serao determinados em regulamento do poderla entrar no numera das cjnselheiros
governo. 1 ordinarios ou no dos pxtraordin iras; aq'il-
Artigo 8. Compele a relaco da destricla les porem que nao forem couprehen ii la*
pagamento das cusas do escrivo a quem j eonheeer dos recursos restaballect i >s pela ar- nem entre o priroeiros nem entre os s gun-
cumpetie a aeco execuliva para bave-las. liga antecedente, nos termos porein que dis- dos tero assento e vol no conseliio, quan-
Art. q3. Sendo o reo to pubre q' nao possa tarem da relsto do destricla mais de quin- i do oreoj convidados.
93. dendo o reo tao punre q' nao pt
pagar as custas percebera o escrivo a mela-
za legoas ; os mes ios recursos serao Artigo 7. incuoibe ao conselbo de estida
de dellas do cofre da cmara di cabeca da : interpostos pelos juiz de direito da Comarca, consultar em todos os negocios etn qilfl o im-
termo, guardado oseo direito contra o reo' dos despicbos proteridos pelo juizes muuici- i perador bouver por bemouvil-o e piincipal-
a a^.k_. ___ _. I nono mi ,l,i ,,rl *, I mOnlll *
qnanto a outra metade.
Artigo q\. jNo cnso do artigo antecedente
o julgamento lera lugar independeute de sel-
lo p preparo
Quanto as emendas offereciJes relativa-
mente s revistas que fiquem assim redi-
gidns.
Artigo 96 Poder-se-ha recorrer par meio
de revista para Iribuml competente.
paes ou de ordos. ItnenVe
l'a o to semtjj ; em 39 ae mato de 18 ti I Em todas as occasi1 em que oimpe-
- Caetano Mara Lopes Gama, Francisco' rador se proponer exercer qnilquer das at-
de Sousa Paraso. Patricio Jos de Almeida tribu.oes do poder moderador indicada! no
eSilva. jailigo loi da constiluiej a excepea da
Retirando- e o ministro sao approvados 6. *
todos os artigos dasemendis otTcreciJas pela.
commiss), na passamlo as e i.endas dos Srs.
sen'idorPs 1 julgan'l-se regeilados os artigas
1. Das sentencas do juiz de direito pro- 'dos pi jacios que era relativas sobreditas
feridas em grao de appellaco sobre o emendas.
criine de contrabando secundo o p-.ra^rafo Prop stos os projeatos assim emendadas pa-
1. do artigo ai, e sobre a piescnpoo de que ra passarem a terceita discusso, sio appro- \ autorilades
trata o artigo 4o desta lei, quando 85 jaigar vados, indo primeiramenle a commisso de judiciarias,
procedente. legislaca pira os tedigir conforme foro e-
a. Das dcises das relacoes nos casos da menda os
a. Sobre a declaragio da guerra ajusta
de paz enegaciaydes com as incoes exiran*
geiras.
i. sobre questes de presas e iudi uuisa-
ces. 1
i. Sobre conflictos de jurisdipJes entre ai
autoridades administrativas, e entre estas e as
artigo 8- desta lei, No dia i41eo-se. e mandou-se irapri nir
Artigo 97. Nao be permetiti lo o recurso o se'guiute projecto de le.
da revista das sentenyas sobre pronuncia,! A assemblea geral legislativa decreta.
concesso ou denegato de annea j equaes Artiga. Iliver buna couselho de estado
quer outras interlocutorias. c0 poW de deze membros ordinarios, alem
Artigo 9 Das senlencas profer las no djs minis.ros de estado, que anda nao o
loro niltar e no ecclesiaslico nao inlerpai sendo, tero asseulo nelle.
revista.
I nende-se portanto a numeraba dos mais
arti.:. s nes'.e sentido.
5. Sobre abusos das eutoridades ecclesias-
ticas
6 Sobre os decretos regulamen'os e ins-
Irucges psra a boa execuco e sobra pro-
postas que o poder executivo teubi d? upre
sentar a assemblea geral.
Artigo ti. O governo determimr em re-
gulamento o numero das secces em que ser
i dividido o coiiseltio de estala a imneira, o
O conseibo de eAaao exercera' as funeces ; tempo de irdialbo as boras e dislimces
reuniios 01 seos membros eii em acedes.
Aa conseibo reunido p esiJir.i o impera-
que ao mes.na e a cada buru de saos memoro*
competlir, e quinto for nece-sarro pin a bu
Pato do senado, 39 de maio de 1841 dar j s secces, os mililitros de estada a que execu;ao da pi estile le.
Cattai.o v:ai a Lopes Cama-Francisca de pertence. en os objetos das consultas. Artigo 9 tica* revogadas quaesqu-r leu
Souzal'araiso-Patricio Jos deAlmida el Artigo a. O concilio de estado ser vita- e d.spo^icoes em couirano.
Silva. li. i o o t.u, erudii pjreai o paduri de-
Commecandj-se pela emenda o arligo 85,' pcnsir de suas fuaocei par lempa .ide-
he ctlerecida a seguinle emeadi. ; finido.
Aduitiivaao artigo 85 na parta re.(iva s Artigo 3 Havera doa canselheiros dees-
fjrnuiUsubtanciaes do proiesso. A deca- lado extraordinarios, Uoto eates como os or-
racndo numero devotos dosjurados pira a dinanei aro nomeada. pelo 1 nperador.
codemnac!, do reo. Salva a redaeco Pau- C impela aos couseilwiros da estada extra-
la Albuquerque. orduunas :
He apoiaaedisculJa con o artigo 85. 1. Servir no impedimento dos ordinarias,
Os itigos 91, qi, 94,96 097, sao iu ga-1 sendo para esse 6.0designados,
dos discutidos S ^er asse,lt0 e volJ "J conciba de es-
assa-se a discutir o arligo 9S. Iiooj quaudo faroui cbamados p.ra a-a.ni
baooflereidas as seguidles emendis, co'nsulU
i.Suj.ptima-seoanigo9a. Payo do se- Artigo 4.0i eooselheiroj do esudo sero
nado, 4ue junbo de 1041. Carneiro de respoaavajs pelos coas^lboa que dcrj.u
Campos. ao iiDpetedor oppoatol a coiailuiLaa e aos
"a. >u'pprma-se apalavra-eno Bcclest- iore.set da estado dos negocios rtlatiraaaa
Utico. Paco 4 de limbo de iOit. Au- eiieicio do/poder maderAdor, deiranda ser netas da exlmc.o naneo que
nusto Moriteiro. jlg>doeem tees caso pelo senado, na forma trocadas no pi .uo asreada pdio aruja 7. ^ 8.
Paco doseiiido, 14 dejuubode 1H41
Caetano J>ru Lipes lia r.a Cas>iaairo S;ii-
ridio de Al la c jiitias Vise ande da io
Verme!no L-iit ion da Liliveira Jo.
Saturnina da C uta Pereira Francisco da
PauU Al i.ci.li e Alba (uer.juj Auto na
Augusto .Monleiro de liirras.
lena a lagar no dia 3 a 1. discussli
desie projecto aopravada para ptssar a a.
tendo sida rejeilaolo un req leriointa da ar.
f'auU Sauca, CaulinaanlJ a ducassa 111
da Ja foi approvada o artiga 1. icunda o
a, uadtido pela hora.
No dia ib -eve lo jar a 1. discussa da re-
soluuia da Cinara dosSrs Ueputidoi aultiaiisa no Oo.cina a mindtr trajir dentro
da termo impioiojarel de quatro.meces as
que deuiro da aec
' 3. Depois da palavra loro militar ac- ua 1.1 da respons.belidaje da, mumlros de
ciesceule-sc, s Ivo em saso d, mcompe-' c=ttda.
snsia. Pa^do senado, A d.junbode 1641 I PaM ser co.is, luci.o de e.tada se rejuerem
-Larntiro de Campos, as toesmas uatuale que devem concairer
Sao apotadas p. di:cuiidas con o artigo 98, pora ser senador.
bcue-so a discusso do seuiule ;
A.tija 5. Os conseibeiros, antes do toma-
da Le de 11 de Outubro de 1817 e igual-
mente para mullir abrir de novo o trocadas
notas de 5oU termina Ja ea virtuie da po:-
Un.di 1. de Uutuuro de 188.
Discutida a materia aporora-se a n.-o-
luca para pa>s^r a a. discussa ni qual eu-
A rommisso de legialaco "eximinando os rem po.se ptestaria juramento as aos do j Ira immedialamnte.
rtigosdoprojecto.X-eemeudasaelleof-|impetadorde manr a reltgiio catbohea ( Lome9ando-se pela artigo
c olferaciJi


2
fclAfclo t> PElNMBCO
*il renda pelo Sr. Hollanda Cavbante ,
?ubtiiuiivij ao artigo I. O Governo far
criiiidar a os pofsuidorrs de notas do bancos
c,ie i tar ftif.lt-l(ei,do paia isso una praiorasoa-
vel e derois de verificar a sua identidade
por agentes ron ptenles e circunstancias dos
icssuidotes de Ises netas e das motivos, por
que nao oio aposentadas substiluico ,
relatar a ssenblea geral o qne constar sobre
Ha cb;eclo. Foi apoiada t ficou a discus-
sio adiada pela borB*
No dia i; foi apirovado o artigo i. e re-
jt iluda a en tima. Forio approvados os ar-
tigo s, e 3. e igualmente a resoluc,ao para
passar a 3. discusseo. Continuando-se a dis-
ciis.-a"o nos das sies3, foi approvada pa-
ra rea>eller-se saneco imperial
JVo dia a3 foi approvado un piimeira dis-
rusto para pastar a segunda o projecto de
L'i ciii ndo urna gualda imperial de linha.
No dia 2 depois de pequeas emendas o
artigo 1. conjuramente com a parte do pro-
jecto que trata da lorca da guarda imperial,
que foro pprovadas ficcu a sesso adiada
pela boi,
Foto alero do que fica dito objecto dos
tiabalbos do Srs. Senadores a discusso sobre
GSfentos da casa da tupplicaco de Lisio* e
a proposla do peder executivo com a eaenda
da camare dos Srs. Jtputadcs sobre serem
rtconbecidas brazileiras a Sta. I). Mara A-
ntlia e a Sra, D. Amelia que liuba sido
ppiovada ero i. e a. discusse para passar
a 3. no dia a5.
Foi appiovada ein 3. drsscassio para ser
lemettida tmara dos Srs. deputados a re-
colucio que tevoga as leis da assemblea de
Sania CalLtrina que concedeo ao hospital ,
que for ciiado pela mesa da ordem 3. da
Penitencia da capital da mesma provincia a
faculdade de adquirir e possuir bens de raiz
al o valer de lo.cocU e da assembiea de S.
Fulo, que concedeo conraria da ordem 3.
do Cauro da capital da sobredila provincia
aculaade de adquirir por titulo gratuito t
tle lossuir tm Leus de raiz al a quantia dc
co.L reis.
No dia ic approvada em 3. ciscusso pa-
ra ser remedida a sanejo imperial a pro-
posta sobie o icconbetimento da priuceza bra-
siltua a bra. L). Maiia Amelia.
""PERKAMBIGO.
Dito Ao Cnsul dos Paires Raixos nes-
ta Cidade significaodo-lhe, que a Presi-
dencia ficou dente de que o meimo Cnsul
vai faier urna viagem a Europa e enviando-
Ihe o passa porte que pedio.
______- "!m
Portara Ao thesoureiro da fazenda pa- i mar em data de 31 de Julho prximo palia-
ra acceitar e pagar no dia do aeu vencimen- j do : torna no va meo te hir a praca o contracto
to como determina a ordem Tribunal do das carnes verdes neste municipio cujo pre-
Tbesouro Publico Nacional de 13 de Julho coserlo nos mnzes de Abril Setembro de
ultimo
Dito A Cmara Municipal de Cimbres,' 5'36-iUoo
declarando-lhe em resposta ao seu officio de
i a de Julho ultimo que as balances que
devem haver nos Acougues para ser verifi-
cada a exactido do peso da Car.ie que se ven-
de ao Publico por cujo uso percebeon as C-
maras a t&,xa de ao res por cada talho, que
existe nos meamos Acougues, he o que se
chama repeso dos Acougues de que trata o
Art. a. da Le Provincial n. 79.
Lito Ao Inspector do Arsenal de Maii-
nha respondendo Ihe que pode fazer vender
em hasta publica as 87 arrobas de bolaxa re-
mitida de bordo da Charra Aaipbiiriu
por intil.
Portara Ao mesmo ordenando que
mande fa/er na Escuna Helia Americana os
concertos de que ella absolutamente precisar
a fina de seguir a sua commisso.
Dita -- Ao mesmo para mandar abonar
dous roezes decommedoriis aos Officiaes da
Escuna de Guerra Legalidade.
Officio Ao Commandante da Escuna Le-
galidade commuuicundo-lhe a expedico da
ordem supra.
Portara Ao Commandante da Escuna
Bella Americana para intregar disposieo
do Commandante das Armas o* 5o recrutas,
que conduzio da Provincia das Alago&s.
Dita -- Ao Commandante Geral do Coreo
de Polica para fornecer ao Commandante das
Armas a escolta que Ihe requisitar para con-
duzir os recrutas que de bordo da Escuua Bel-
la Americana tem de serem transferidos pa-
ra o Deposito.
Dita Ao mesmo para demettir o Soldado
do Corpo de seu coiumando Joo Pinto Fer-
r ira IVobre, visto nao poder pelas moles-
, a letra a mesma portara inclusa de I mil nove ceios e vinte reis a arroba e nos
oo rpis a 8 dip saccada na mesma roezes de Outubro Marco pelo de dois mil
data pelo thesoureiro geral do tbezouro a fa-
vor de Manoel Joaquim Ramos e Silva*
Dita Ao mesmo para acceitar e pagar
no dia do vencimento como determina a or-
dem do Tribunal do Thezouro Publico Na-
cional cima referida outra letra dea:ooo(J
de res saccada a 8 d|p pelo thesoureiro gen l sent que ser publicado nos lugares do
do mesmo thesouro a favor de Jos Antonio
Alvares de Brilo.
quihentos e cessenta reis sen lo obrigado o
arrematante matar dejaseis rezes nos das
carnaoa e doze nos das de preceito ; caja
arremaiacu ter lugar no dia desasseis desto
corrente mez. E para chegar ao conhecimen-
to de todos mandou a Cmara azer o pre-
Oiversas Keparticdes
GOVERNO DA PROVINCIA.
Expediente do dia 9 do correte.
Cfficio Ao Exm. Prasidente da Provin-
cia das Alagoas eccusando a recepcao dos
lias que padece, continuar aservir.
Dita Ao Con inundante do rigue Escu-
na Girarapes ordenando-Ihe que lata passar
para bordo da Cbarrua Ampbilrile o a. Te*
nenie Francisco Luarle da Costa Vidal per-
teucente tripulaco da mesma Charra,
conforme requisita o respectivo Commandante
em razo de ter adoecido o Filoto Joaquim
Pedro de S e Faria e p se achar p dito
a." Teiiente resUbelecido aa molestia por
qu9 desembarcou.
eus Cff.cios de 3i de Julho ultimo e 6 do
corrente, e rrmmunicando-lbe que abordo
da Escuna Bella Americana chrgarao os 5o
recrutas que remeneo iuclusive o dezertor A-
xDaro Francisco de S.
Dito Ao Con mandante das Armas, con -
ti uniesndo Ibe que foi expedida ordem eo
Inspector da 1 besenraria da Fazeuda para
mandar abonar (jodias de ctmaedoiias ao
l. Cadete 1 lentisco Cavalcaote de Albu-
juerque viudo do Cear com destino Corle,
rao tendo sido deferido o requerimento do
Aletes Jcaquim ciegorio pinto por nao haver
provado que as nao rtctLto na sua Provin-
cia.
Dito Ao mesmo, para mandar rereber
do ton mandante da Escuna Bella Ameiita*
xa t* recrutas ccr.stanies da relaco que se
Ibe reo elle devendo faze-los vacunar e re-
colher ao Deposito.
Lito -- Ao Frefeito da Commaica de Flo-
res, respondendo, qu.nlo a i." parte do
seu ofntio de i3 de Julho ultimo que pode
mandar receber na Tbe&curaria das Rendas
Previentes os tres mezes de iolaos sdianta-
dos para o respectivo Destacamento de Poli-
ca } e quanlo a 2. parte que nao pode ter
Jugar o auguenio da quota manada para o
suateoio ees pretos icbts de Justina j e re-
cttLiutcdando-Jhe, que rea tila mesma
11 tsouraiia *s coritas da quanlia de 3ooUcoo
reis, que ioi tnlitgue aquella Pieieilura pa-
ra as dta| ezas cum o dito sustento no anuo fj-
tianceiro de 1839 a 1840.
Lito Ao 11 tirito da Comisares do fie-
tile ticti.aLdt.-ibe que, quandoreaet-
ter "ll tuuiaiia das Rendas Frovinciaes as
tilias na fitsiesa ieila tomo sustento dos pie-
ses j i Lits ce Justita tnvie ko mesmo lemt o
it leife^co noainal de todos elles com cie-
tltiatao oos que to hvits, quaes seut tri-
nes, ce tjUhntio toatteu o Uiineumenio e
quando iindcu.
Juaes Omcios oro deiigidos acs Pieei-
lis i de ftiii Coninafca da Fiouucia, se couceda ao memo a itlvmia istujao.
THESC'URARIA DA FAZENDA.
Expediente do dia 3o de Julho.
Oficio AoExm. Presidente da provin-
cia enviando a guia docirurgio mor Salero
Joaquim de Souza de Jezus.
Poitaria Aos collectores de dvirsas ren-
das provinciaes p&ra em cumprimento do
artigo i3 das instruyeos de 7 de Abril do
corrente anno, salisfaser ao preleito da res-
pectiva cemmarca es despesas que este fiser
com os iecrutas e escoltas que os acompa-
nbaiem exigindo as competentes contas e
tlaiesas para em vista dellas ser indemnisado
por enccntroB com o rendimento dos impos-
tos seu caigo.
Dito do dia 3i.
Officio Ao Exm. Presidente da provin-
cia informando o requerimento de Manoel
Antonio dos Santos.
Dito do dia 1. d'Agosto.
Officio Ao mesmo Exm. Presidente ro-
gando para recmmeudar ao director do ai seal
de guerra a im de que as despesas do mes-
mo arsenal e armasen) de depsitos de arti-
gos blicos nunca excetlo a quantia de 4>:oooi'
ce rea que se acha marcada na tabella da
dislribuico do ci edito do miuisteiio da guer-
ra para o anuo financeiro de 1841 184a.
Dito Ao mesmo Exm. Presidente in-
formando o requerimento do procarador fis-
cal da tbezouraiia pedindo por aforamenloo
terreno de marinba que se acha devolutono
atierro dos aug'.dos delronle do viveiro de
Antonio Jo .Vouiz.
Dito AomesmolExm. Presidente infor-
mando o lequeiimtnto de C&etano da Costa
Moieira pedindo o aloramento do terreno al-
lagtdo que bea nos lucidos da sua casa, da
ra da Moeda do bairro do Recife.
Lito-- Ao Administrador da Meza do
Consulado partitipantio-lbe ter mandado o
Exm 1 itJiatute da provincia por o finio da
mesma data em vista das iuurmaces sobre
a rtpiestiitaiao de Manoel Antonio dos San-
ios capilao da barca Portuguesa denominada
tspirito Santo em que pedia ser isento na
loima da ledos direitos de ancoragem por
MESA DO CONSULADO,
IDITAL,
Miguel ArcanJ3 Monteiro de Andrade, Cava
leiro da ordem de Christo, e Administra
dor da tfesa do Consulado par S. M. F. e
C. que Dos Guarde, etc.
Faz saber que no dia ia do corrente, se
ha de arrematar na porta da mesma huma
caixa de assucar branco numero 8 aprehen-
dida pelos respectivos empreados do Tra-
pixe daAlfandega Velha por inexactido da
tara 5 sendo a arremataco livre dedespe-
sas ao arrematante.
E para que ebegue a noticia a quem con-
vier mandei afixar o presente Edlal na por-
ta desta administre e publioar pela im-
prensa.
Mesa do Consulado de Pernambuco 7 de
Agosto de i84'
Aligue! Arcanjo Monteiro de Andrade.
CORREIO.
A Escuna de Guerra Legaldade recebe a
, malla para o Rio de Janeiro boje ( 12 ) ao
meio dia.
O Brgue S. Domingos recebe a mala
para Lisboa boje ao meio dia.
prefeitra:
Parte do dia 9 d'AROsto de i84i
Illm. e Exm. Sr. Foro hontem presos
pelo commissario de polica do distrito da ra
Oh tilorl na Freguesi* da Boa-vista o pardo
Manoel do Reg Barros por Ihe ter sido ap-
prehendido un prelo que elle furtura ao
estrangeiro Joo Crm, e fora offerecer a ven-
da ao cidadio Josa* Joaquim Bizerra Cavalcan-
te estando presente o mesmo commissario ,
o qual desconfiando do dito pardo visto o
baixo preco que exiga pelo dito preto o
prendeo logo fugiodo ento seo companhei-
ro connivente no mesmo furto o qual a-
inda mais se rbegou verificar as pesquisas,
que depois se procederao na ormaco do com-
petente termo d'adiada o qual vai ser re-
bellido ao juiso criminal para proceder na
forma da lei passando para isso o mencio
nado pre-o sua disposico. O preto Nar-
ciso escravod'Antonio Borges de Siqueira ,
por estar em desordem ; foi entregue seo Sr.
depois de correcianado. E por um soldado do
corpo policial outro preto de nome Manoel
da r'azdos Praseres, por ter quebrado um
dente um mole ue ; oi remellido para a
cadtia.
E' o que consta das partes boje recebidas
dem do dia 10.
Illm. e Exm. Snr. O Commissario de Po-
lica do districto do Manguind participa que
hontem pelas 4 horas da tarde no lugar da
Estancia e sitio de D. Francisca um me-
nor fibo de Luis Moreira estando arma-
da d'uma lasarina, e em brincadeira com ou-
tro menor filbo do Cirurgio Teixeira, Ihe
disparara casualmente a dila davina resul-
tando d'este successo sair o segundo bastante-
mente ferido no baixo ventre.
Participo igualmente V. Exc. que an-
dando eu ho&iem noite de ronda], e passan-
do pelas onze e meia horas na ra do Vicario,
observe i que a casa do Consulado s'ecuava
semaentinella que guardaste a entrada do
edificio e que em consequencid ordenei
a urna das Palrulhas, que girasse por all du-
rante noite e que o mesmo praticaasem as
oulras palmillas, que a subslituissem da meia
noile ate ao amaubecer afim d'evitar que ,
coslume e pela imprencas Cidade d'Oliu-
da 3 de Agosto de 1811.
Jos joaquim de Almeida Gaedes.'
Presidente.
Joo Paulo Ferreir.
Secretario.
Sor F.
MARANHAO'.
Caxias ifide Abril deiBjt.
Hoje pelas oito horas da minh parti
desta cidade o nosso bjna amigo o Snr. Coro-
nel Sergio d'Oliveira deixauda lodos os ha-
bitantes consternados de saudades pelo bom
tractamento com que a todos acolheo em po-
ca to desgragada. A sua prudencia e sabe-,
doria mili'.ar muito cooperou para a restaura-
co de Caxias e dos mais limites da sua co-
lumna. Dos Ihe conservo a vida por mui-
tos anuos na compauhia de sua familia.
Agora aqui ficamos hum tanto sobre-sal-}
lados em quanto nao houver roaior forca de
primeira Linha, suposto inda se conserve al-
guma Tropa Provizoria em armas al a the-
gada d'oulra com ludo pode faltar o geito
militar e determioaco ; qualidades de que
era dotado o Snr. Coronel Sergio. Final-
mente seja o que Dos for servido eu muito
dezejaria nao me encontrar com outra desor-
dem ; e em quanto aqui nao houver num Ba-
tllio de Liona completo para daqui desta-?
car forcas para alguns pontos, os nossos cora-
coens nunca vivero socegados.
Saude Ibe dezeja o seu amigo Veaerador
e obligado*
N. *
.- Qbegou da cidade de Caxias com destino
de relirar-se do Maranho o sor. coronel
Francisco Sergio de Oveira que reievaniis-
simos ser vreos prestou causa publica du-
rante a desastrosa guerra civil com que lu: ta-
mos. N orneado commandante das torcas eos.
operaco nesta provincia em tempo do sor.
Manoel Felizardo S. S. adiantou muito a pa
cificayo da mesma que toi agora to feliz-
mente concluida pelo exm. snr Luiz Alves
de Lima, i'iilio da escolla do general An-
drea o snr. Sergio poz aqu em praiica o sys-
tema de azer a guerra adoptado pelo pacifica-
dor do Para e teve de luctar com os precon-
ceitos de muitos proprietarios do interior a
com uma opposico desabrida que para loo
se estabeleceu coaira elle mas surdo a es-
ses clamores pela u or parle infundados tu*
do soube vencer pela sua constancia eresig-
na(v. S. S. experimeutou a principio um re-
*ei as Areias que foi depois reparado por
muitos esuccessivos triumpuos, Tanto mais
aprecia veis sao os sei vicos deste militar hon-
rado quanto cerlo que elle cheou ao Ala-
ranho em uma poca bem calamitosa, quam
do ludo se acuava possuido do terror que ios-
piravo as vantageus que sobre as forcas le-
gaes havio alcjujado os rebeldes e que la-
ve de comecar a guerra com os poucos o Iracos
recursos que o governo en:o liuha sua dia
posiio. Um do mais relevantes na
nossa oppinio a restaura cao deCixuso-,
perada com iorcas assaz dimmutas. lijje S.
5. se relira da^uelU desdilosa cidade e.u que
eslabeleceu a pac e a ordem deixandoos
caxienses consleruados pela ausencia de se 11
libertador, e os maranUeuse em ^eral'pir
nborados do zelo devojjo e inlelligencu ,
com que S. S ser;iu a uaco ntstaprovin.ii a
auem sei sempre grata aua memoria.
H (Da Revista. )
Correpoiipencia,
Snrs. Rtdictores.
haver condusido mais de hum colono
que
por falta de vigilancia fosse roubada a so-
bredila casa.
Naooccorreo maia novidsde.
EDITAL.
A Cmara Municipal da Cidade d'Olinda e
seu termo em em virtude da Lei &c. m
Os Sensatos dizem que o melbor medo de
nos vingar do inimigo he desprezal-o : our
tros dizem que be covardia callar quando se
deve fallar ; porque d a entender que o mal
que se diz he verdadeiro, e be o que o ini-
migo costuma commumenle espalhar para
provar a sua calumnia. Eu me sinjo ao pri-
Faz saber, que i'ordem do Exm. Sr. P"- I neiro dito porem acbo que se deve sempra
sidente da pro?iacia comauaicada a esta Cr J salisfaier em lgutna cousa aos que sao de p*i


f
m

i
PERNAMBllCi
S
recer contrario por isso entro na empreza ,
a ver se posso contentar aos dous partidos a
huno respondendo rom alguma moderaco ,
por costunoe e eduracao e nao por temor
como talvez baja quem diga para nao pare-
cer vinganc,a a ontro contando os factos fiel-
mente. As hrdeiras da fallescida Senhora
D. Francisca da Rocha Be/erra, nossa bero
digna Av queixaro-se domeu respeitavel
Pae do qual tachera lenho o nome, por este
Diario ii. 169 detido corrente Agoslo,|e anno,
na qoalidade de Pestairenteiro, e Inventa-
riante, fazendo ser ainda do monte da fazen-
da huma caa contigua a ularia que Undo
ido a praca por venda duas vezes, para pa-
gamento do que o cazal Ibe dev3 e nao ha-
vendo quem nella lancasse, por ser dentro
como de hum quintal mandou o Snr. Juiz ,
que fosse avaliada segunda vez e correndo
seguuda praca, eu lancei nella estan-
do presente o Senhor Manoel Thomaz
de Frenas hum herdeiro instituido,
I or compra que fez ao legitimo o qual m0ra
na roesma cara com os outros coherdeiras ,
para eu ver se assim se acabava esta pendan-
ga : torcei posse judicialmente por mais cau-
tella ; disse que queiia concertar a caa ,
que est escorada com huma moleta em hu-
ma ilbarga a lente rachada por cima da
porta e os dcus oitts com tullas d'areia de
formigas ; oque depois de prompla tornario
para ella se quizessem. Vendo eu que
continuado a ficar na caza escrevi ao Sur,
Ignacio Thomaz de Freilas para que se em-
penhasse com suas ptimas (coiu quem lem es-
trtita amizade ) e uiiuhbs tobem a desocu-
pareis a caza para o Gm ja dito ; ecoroeu
estranhasse celtas couzas a resposta me tui
botada por baixoda |ita, tendo-lheeu mes-
mo entiegado a crta que lhe escrevi. Por
para que quanto antas possa desi do andamento da rodas. Os bi I heles acbo-
se venda na Botica do Snr. Joaquim Jos
Moreira no Atierro da Boa-vista ; ms dos
Snrs. Joo Moreira Marques j e Francisco
Antonio das Ch^gas, aquella na ra do Ca-
hug: e esta na do Lisra nenio e na luja do
Snr. Jos de Menezes Jnior na ra do Culle-
gio e finalmenle no Becife as loja dos Se-
nhore Vieira na ra da Cadei*.
A pessoa que precisar de urna ama de
leite; dirija-se a ra Direita laja de coo-
ros D. ao.
dar procurar ao mesmo sobrado, onda lhe se-
r ntrpfT'ie
Quem precisar de um rapaz braiileiro
GOLLEGIO
FRANCEZ DO
SAISTO.
Tenronnando Madama Theberge fazer a
abertura doCollegio que ella se propoera di-
rigir, Domingo da corrente Agosto, pre-
vine aos paes de familia que por ventura
tenfio a intenco de fazer admitlir suas ii-
Ihas no dito Collegid que durante a Sema-
na presente dever tratar dos respectivos a-
justes e dos arranjar que devera aer feitoi
anteriormente abertura.
A Directora.
SOCIEDADE PASTORIL.
A CimmissJo Administrativa da mesma ,
convida aos Snrs. Socios, a reunirem-se em
sesso no dia i4 do corrente pelas ti e me i a
horas da tarte.
artes mgicas 'oi esta resposta parar na ven j
do Snr. Joo Manoel Franco morador na
ra da Gloria que depois de a ler, a rom-
peu queiendo que antes eu ignoraste o seu
conlheudo do que a lesse como me diise ;
mas iusistindo eu vi sempre aiguns frag-
mentos della e conheci ser a letra de certa
pessoa que por suas astucias e genio tem tu-
rnado huma grande ascendencia sobre o espi-
rito deltas tocias a quem ebedessem como
) a tu Dcus, Levei-as ao Juico de Paz po-
rem nao cuntinuti com a acco al cerlo lem-
po, at que por suas mangacoes e ataques
dirigidos a miru e a rneu Pai, de que teuho
documentos, requei i despejo judicialmente ,
que me Ir.i concedido sem suspensoda vista,
que pedirio, e nuliidade de arremataco da
caza. Esta desesptraco e exasperaco a i-
lero romper na qutixa contra meu ra j e
como esta lem sido todas as outras em detor-
co que a eu Pae lem detpreaado sem querer
responder. Se nao querio peiniar agora
como iazem os enfoscados obedecessern as
Senlences dos Snis. Julgadores 5 poiem ellas
s queitin o que he do seu interesan s co-
mo se ellas goveruo a lei. As miuhas pri-
mas que seujpie uoslraio ser discretas,
nao peiiso bem de sangue fiionoque lem
itit iiesle nventaiio e nao eslejo tragan-
do pilulas envenenadas, s porque o seu
Procurador as sube dourar para parecerem
dotes, e de ouio ; o qual se eslivesse respon-
dendo hum cuucelho ue guerra por sua diser-
to aggravada nao teda lano lempo para
anillar Unta couza ; vamos ao tim do inven-
taiio, paiacatia hum poder gozar do que ja
fabe lhe ptrtence seguudo as paililbas passa-
da emjulgado, ha tiuin anuo, e lomemos
1.1,ra aquella lo autiga como armouioza a-
Buizade. Porem se couceuluem que o seu
Procurador, cujo nome cccullo aqu por de-
cencia conliot-ar a por correspondencias ca-
lumnilas contra a honra de meu Pal, pro-
Uatu que eide fazer publico ludo quaulo
\ms. tem consentido tozer o seu vaganundo
couctll.tito do mal e enlo bao de locar bem
amar(,uradtts, JJepois que se desengaaren!
do entilo que eu ttnho na ca como dono
clelu, pretendo ccdel-a por pedido de meu
P-e.
Queiro Snrs. Redactores, por obzequio
[/ sr ^ubhcidede a t-ifteute do que multo 0-
Mkttb to seu mullo venerador e cieado.
Ignacio Ahts da Sii?a aanlos Jnior.
Recebemos s 8 horas da noute de h01 tea
a nossa correspondencia dj Sul e apenas ti-
vemos teoipo de lancar as vistas para o* J ir-
naes da Goite t o do p. p.; e podemos ase-
gurar aos aoaioa leitores, que ella ieivi en
paz lendn-se feixadoos festejos di Coroacfo
com o baille que deoS. M. o I, no dia i5 dj
mesmo. A excepeo dos despichos qm ha-
vemos publicado apenas huma perueua pro-
posta na manaba e poucas con it;cjra.:5s a-
li se encontro o que copiaremos no seguate
numero. Nos negocios do Rio Grande tinhi
havido pequea alteracio em favor di le-
galidade.
Avisos Divcisos.
CT Precisa-se de queu en<;oiiiae bem pira caxeiro de qualquer arrumad sxeea*
roupa para hornera: quem estiver nestas to de venda ; annuucie omeimo di fiador
circunstancias annuncie pelo Diario para ser
de Una
praca ; q
LOTERA A FAVOR DAS OBRAS DA
jGhtJA MATRIZ DA BOA-VlsrA.
A Irmandade tendode agradecer ao lespei-
tavel Publico o favor com que lem concurri-
do b> compra dos Bilbetes da presenteLote-
lia de cuja exlraccio est dependente a col-
lococo eassento da muita cantara que se
echa prompla para o novo, e magestoso Fron-
tispicio da dita Igreja roga que da mesma
maaeira se pieslo na compra dosreaUaies ,
a** A Santa Cza da Mizerieordia de -
linda tenciona por em Praca a quem mais
der nos das i3, 14 e i5 do corrente me
de Agosto a caza terrea, sita na ra de Mt-
tbias l'erreira da mesma Gidade de renda
annunal ; pelo que por meio de He aviza a to-
das as pessoas que a prelenderem Jiajo
de comparecer nos referidos das no Consis-
torio respectivo.
Joze Eustaquio Maciel Montero ,
Escrivo da Smla Caza.
?^ Arrenda-se urna casa para passar-se
a fesla na estrada principal do Poco da Pa-
nada com grande sitio e arvores de due-
lo : na ra do Gollegio l). 8.
SJy Quero precisar de um boro, cosinhei-*
ro que trabalha perfeitamente em missas
de diversas qualidades 5 nnuuciea morada.
UV Precisa-se de urna ama com b.ira
leite para criar um menino de 9 mezes de
ida Je e que sea livre e desembaracada de
qualquer impecilio ; 11.1 ra do Collejio U.
6. JSa mesma casa vende-se urna esa uo
lugar do Poco da Panella, em boa ra e
perto do banho com duas sallas tres iju ir-
los cuzinha tora, quintal murado, e quar-
lo para pretos.
C37* Joaquim Joze de Pinho, aviza aos
Snrs. Joo dos dantos Porto Bacellar e U-
nofre queiro ir receber as quantias de que
lhe devedor o annuuciante, em mo do Sr.
Tiiom rereira de Lagos 5 pois que sendo
todos os seus creJores avizados por cartas no
da 18 de Julhu deixaro de comparecer os
sobrdaos Snrs.
say Aiuga-se urna casa grande e nova ,
com grande quintal e cacimba porlo largo
ao lado di casa cita na ra do Sebo lado
direito ludo para a Trein<>e ; a fallar na
venda que est defronle ou com Manoel
fereira Ttixeira morador en seu sitio, na
eslrada que vai para o Manguiubo.
tS9" Ja casa terrea baixa com alpendre na
ra da Concordia por detraz do Convena
de JN. 5. do Caimo desla Cidade, Esciiplorio
do Advogado Joo Baptista Soares ha quem
queia engajar um padeiro mestre para o
lugar dos riUogados : quem souber fazer bom
pao e se quuer engajar, compareca em di-
ta casa em qualquer da ulil, das q boras da
manh al as 5 da tarde.
ssr Joze Femandes da Silva Manta, com-
prou a nietos biluetei da a. parte da 0. Lole-
lia a favor das Obras do Iheatro publico
um de n. ai ja, e outro aa'Jd pan o Sur.
femando Joze da Silva Maula assislenle na
Provincia do Para,
procurado.
tar Precisa-se de urna ama que tenha bom
leile ; quem a tiver dirija-se ao Atierro da
da Boavista, D. 54 lado direito.
tW Uina Senhora de bons costumes se
ESPIRITO Pr.Poeal a tJmar enancas com ama, pira se
enarena com leite, impedidas e des^moeli-
dat| e tambera se recebem as que j eslive-
rem desmamadas pira se acabarera (fe
criar com todo o mimo e amor : na ra d 1
Concordia casa que fica junto ao sobrado ,
confrontand > com a ponte da Boivista a-
chara com quera tratar.
It^> AUjja-se um sobrado de ura andvr e
sotao, attaz da Matriz: ni praca da Inde-
pendencia Lji 11. 1.
sar iNgocio-se duas letras, urna da
quantia de setnenlos setenta edous mil rs. ,
por tiezentos e a oulra de cento cessenta e
trez mil duzenlos e quareola rs., por cera
nil rs. ambos de pessoas capazesj a pri-
meira letra a pessoa moradora em Abreo
a segunda a pessoa mora nesti
juem quiser negociar dilas letras ,
dirija-se a ra de Sdnta Therez 5.
KJr* Aluga-se ou vende-se um cilio na
ponte de L'cboa a margera do rio com duas
casas de vvenda arvores do fructo ecom
ua bom chs para o rio ; cujo sitio unido
ao do Sr. Bernardo Joze Carneiro Vlonteiro :
quem o pretender dirija-se a Man el Igna-
cio de veira na oraca do Conmercio.
t^" Alu(;a-se o terceiro andar da casa da
ra do Qoeimado, D. 8 por cima di boti-
ca ; a fallar ua mesma.
*sy Aluga-se urna excel'ente casa moder-
na com b-tstanlecommodo lento duas sa-
las quatro quartos corredor lavad.*, co-
ziuha lora e um grande quintal da paite da
sombra, que vem a ser uiuito fresca, na
Iravtssa da Trempe para o Manguinho pe-
cado ao sobrado do Snr. Aiexaudre: na ra
Nova D. 34.
3r" Precisa-se de alug .r urna escrava ,
para o tervico de urna casa de pequea fami-
lia que saiba comprar cosinlur e ensa-
boar e que seja Hel ; dando-se-lhe o sus-
tento e doze mil rs. mensaes; na ra das
Flores, casa D. 8, que achara com quem
tratar.
Mar HJ para vender os sejuintes livros
I/abel.i ou os desterrados de Syberia, a coa-
quista dos portuguezes no uovo mundo, a.
tomo do Diccionario Francez e portuguez,
modelo para os meninos estado actual da
monirchia pgrtugueza as venturas de um
cavalleiro fingido Izaura ou o premio d a-
roor Kuib-az Pedro Grande ta a 50 sa-
cos vazios, tudo por preco commoJo e mul-
to bom uzo : na ra das Cruzes i.
v Quem quiser comprar panno fino en-
carnado propno para g illas e canhes o-
|).s KC., challes de l de encantado' padres,
loalhas de linlio adamascadas bem como 5b'
travs de boa qualidade com a a .i 4 pal-
mos de comprido ; dirija-se a ra do Cioug
D. J lado do norte.
(Juem quiser comprar um cabiinba
de idade na n annos bastante esperto pa-
ra ludo e por preco commodo j dirija-se a
ruadaCadeia veliia O. o.
(uem quiser comprar j pipas com
superior agoardenle da ao a ai graos, pipas
bem acondicionadas um mole^ue de na com idade de 17 a 18 annos, muilosadio,
sem vicio e de boa figura, propno para to-
do o ser vico de urna caza, vista do compra-
dor se dir o motivo dirija-se a ra do tto-
zario estreita venda da quina que volu pa-
ra a ra dasTriuxeiras D. i.
- Quem quiser comprar para fora da
provincia um negro de boa figura de idado
de fite e lautos annos : quem opreteuder
duija-se a ra !SV loje de fazeud U, 11 ,
que acuai com quera tratar.
ur JN a patena do patio da S. Cruz, O.
4 preciza-se d um amassador sendo cap-
tivo se prelere,
tv O botequim cova da 007a ; precita a-
lugar um negro para o servico do mesmo-Lo-
lequim.
tsf- Precisa-se alugar urna negra captiva ,
que tenba bom leile quem a livcr auuun-
cie para ser procurada.
t^r Pitcua-se de um feilor para um sitio
perto da naca j no armazem de ndros ao la-
do da Cadea.
fST A pessoa que por esquecimento deixou
ficar urna espingarda em um sobrado que
se dwsjcupou ha poucosdias > queira man-
a SU1 candu ta.
vr O bilnete n. iQ^C) da leguaria orla
da 6. Lotera a favor das obras do Titea-
tro Publico da Cidade d Ra fe perlencea
Francisco Carvalho dos Passos, da Cida la do
Maranhio.
\^ Preciza-se de um partuguez pin fi-
tor de ura Eugenho na Provincia das Ali-
enas; na rui de ApiUo, file Fraacisu i-i
zerri de Vasrancellos.
VJT O Snr. Francisco \ntonii Giraeirrj
\I>:iteiro a piuco ebegedo di villa di Ico
tenSa a bondtde de annuusiar si morada
uesta praca que se lhe dezej filiar a nH
gncio de s-u interes*e.
tsr Urna muUier capu de adrainistraf
uma cjza se olfere-ce para a ra de casa da
hornero oltairo na ru uova loja penltima
lado do norte,
cr Alug.se uma preta com urna crii ,
para criar de ama d leite seudo "a criipe-
quena ; quem precisar dirija-se a rui Direlia
p3deria do M.ehadi. primeiro andar.
%ST Da-se uro cont de ieis a premio di
dous por cenlo, com hipo'.eca en algum 1 ciza
nesta praca ou cora piubores de ouro ou pft
ta ; quero pretender diriji-se a iras de Si
Jos D. 8 confronte o beca.
tsy Tendo-se extraviado umi carta di-
rigida ao abaixa assigiido e conteudo den-
tro della uma lefa de cambio sacada a favor
do abaixo assigmdo pede-si ao .ior. neg4-j
ciante a quera for appreseutadi din letra ,
que nio pague ; ea qu.lquer pevsn a
quem lhe for cometlid* a transteo dessi ja-
ira } que a nio negocie j por que o abaixo
assiguado a nao endosiou e nem com pes-
soa alguma fez contracto algum, pelo qual
dita letra cessisse de ser sua proprieiide.
Doutor Felippe Jansen de Castro Alba^
querque.
Aluga-se um sobrado da dous andaros,'
e solio em Fora de porlas o qual alea du
possuir commodos para uma numros* fami-
lia i tem de mais um bello leiraco proprio
para recr^io ; na ra ni van. 11.
O Sur, Francisco dos Santos Braga ,'
queira dirigir se a pracinha do Livramenlo
loja de Fazendas I), a J a negicio de sea
iuteresse.
tsr Preciza-ie de um feilor para um sitio,*'
e que nao lenba familua i os pertendeutes ,
dirija-se a ra das Triuxeiras no C irt irm
do Escrivo Reg das 9 horas da manh a
uma da Urde.
\sr Aluga-se o segundo andir do sobrado,
D. 2a da ra Direita ; quem o perlenler ,
dirlja-se a ra di Gibugi loja de loiuiezas
junto a do Sur. Biudeir**
lj" Das se cem mil reis a juros, de dois
por cenlo ao mes com piuuores de oui o; ca
fora de Portas u, a 4.
tsr Preciza-se de um menino para hic
vender pi com uo? negro, e mais al ;u u sur-
vico de paderia ; nasciuco pouias, Dci-
ma Ha.
-- Das-se i:aoo,ooo reis a premio cota
boas firmas ou bvpotheca ; quem quiser ,
annuucie para ser procurado.
- Pede-se encarecidamente ao Sor FisJ
cal do Kecile o obzequio de lausar suas vistas
pel ra de fora de Porlas, e fazer ter vigor
o $ J do titulo 12 das posturas da Cmara ,
que se Iba tcar obrigad 1.
Aluga-se tres canois, uma que carre-;
ga agoa e duas aberlas ; alrat dos \1 u-tirios
caza de tres portas verdes.
--- Otfarece-se um rapaz Portu ;uez para
caxeiro de taberna de ra ou taje de "i-
zeuda, ou de oulra qualquer occupi^io; tiuein
precisar annuucie ou dirija-se a iravessi dj
Rozario, D. li.
- Aluja-se umsobradinho na Boa-vista
sito na ra de S. Goncalo n. 14 junto a ca-
za do Sur. Francisco da Silva; os pertendeu-
tes dirijo-tt a ra daCruz venda nume-
ro 5.
- Aluga-se uma caza terrea na ra d.
Alegra, com muilos commodos, emuito)
asseada ; na ra da Aurora 11. 9.
INa loja de baibeiro da ra da Alfan
degavelba, n. II, ha para vender, e mes-
mo para se alugar bizas mu superiores, 0
mesmo ba quom se obrigue a bolal-as com to-
da a pcrl> isj e tudo por preco muilo com.
modo.
U7* Quem annuuciou no Diario n. 169 da
6 do crrenle querer comprar 8 libras dj
tartaruga ; dirija-se a praca Ho Commercio,
caza de Manoel Ignacio de Ouveira quo a-
[cbat co a quem luur.
!






1
DIARIO DE PERNAMBDCO
Mantel TetgeiN Bucellar faz publico,
qce tetido reun,lo es seus credores esles de
entre si n rcearao urca cnirmi>sia para ba-
Janriar a sm casa bem como que por sua
rom ella cuja tadroeira foi feita na ra do
Queimado pelas 7 horas da maiihS queira
ir restituir ao seu dono na ra estrella do lo-
zano sobrado D. ao, no pmeiro andar peis
uihcri-fi-a.i em presenen de seus credores je-est bepa enformado do seu bam nrocedi-
oi nicamente encarregado das cobrancas ment em quanto antes do contrario se
JooManoel Esteves de Oiiveira, rucando por
isso de boje em vante privado de cobrar ,
passar recibos firmar-se pela casa como at
aqu fazin cu faier vutra quxlquer transa-
pao respeito a sua casa ; o Sr Francisco Jo-
aquim Pedro da Cosa o qual na presenca
dos mesmos credores ficou entendido e po
isso de nenqum efleito ludo quanta fizer em
son da casa desde o da p do corrente Agos
to de 1841 .diada dita reunio e que taz
publico para conberimento principalmente
dos seus credores e de ved res,
tsr Quem quiser dar ao.ooo a juros so-
bre pinhores aniuurie.
tsr Precisa-se arrendar um pequeo sitio
comeas para urna pequea familia inda
mesmo sendo a casa de taifa sendo perto
desta Ciddde menos para as bandas do9 af-.i
fogados quem li-er annuncie.
S*" Pede-se encorecidamente aos Sn, qce
eslo a tempo devendo a fabrica de machi- |
sismo e tundido da ra da Aurora peque-
u/ ir dos meias competentes e o seu ame
ser publicado.
IST Precisa-se alngar urna casa na boa
vista, que nao exceda de 8000, quem ti ver
annuncie.
IK3> llesponde-se aos S's. Amaro Fran-
cisca de Moura, e Antonio Francisco de Mju-
ra que o annuncio publicado pelo diario n
171 ,nn que se pede a paga de urna pintura
nao se eutendecom os ditos Srs.acima.
tsr A!ug.i-se urna casa terrea com bons
commodos, quintal murado e cacimba, no
aitcrro das 5 puntas ao p do viveiro do Mu*
niz D 1: a tratar na ra do Vigaiio n So,
ir A fora-se lio palmos delreule com
280 de fundo, adverle-se que os 3o pilmos
sio separndos e que nos ceas palmos tem
urna caiinh 1 de tellia no sitio que faz quina
toro o btco do espinbero na estrada de J0-
o de Jarros ; a tratar no mesmo sitio.
cozinheiro, urna molata perita costureira I tT Bichas de superior qnalidade ;
engnmma e faz todo o mais servico de urna I ra direita venda que foi do fallecido Jos; daj
casa om casal de moleques de idade de 11 Penha.
Leil &
Das quauuas ealgumas ja abultadas bajao!--------------------------*---------------------------
de mandar com a brevidnde possivel satisfa- I cy Qup fa/. o Cinetor Oiiveira di mais
zer as suas comas alias aa despezas do es- esplendi soti 1 enloda fa/enlas inglesas de
tabelecimento que >o grandes e diaiias,a todas as qualdades algumas al bem raras
lograco de uns e demora de oulros nao boje no mercado e de muitos outras fazen-
dero cutro remedio seno nimio mais cir- das francesas, que se vendero por todo pre-
cunspeonas Iransacoens induras, e assim c0 quinta feira i a do corrente as 10 horas
contra a vontade dos propietarios fi.o de- da roanha em ponto, no seu armazem da
minuidas ss vantagens que al amoraten of- ra da Conceicfo q 3 4 primeiro andar,
ferecido aquella oiheina aos agiicullores me- tsr Q"e f" Diego lirliday, preximoa
annrs dus escrava,s por 65o,000 seis es-
cravos para todo o servico ura pardo offiei-
al de alfaiate e entendede cozinba e urna
molatinha de idade de 9 annos 5 na ra de
agoas verdes H. 8.
tsr Om bonito quadro com a figura do
Duque de 0rle rm da Paz segunda ca-a nova sindo pela
ponte,
e~r Urna venda com pout-os fundos e
com commodos para familia na rm do Padre.
Fl riano que faz quina para a dos assougui-
nbos ; a tratar na mesma,
tsr Farelosen barricas par preco com-
modo e rhegado ltimamente da Lisboa ;
no armarem de Joaquira G;nsalves Vieira
uimares no caes da Alfandeg.
ty U.tj preto para o servico de campo ,
ou troca-se por urna negririha ou moleque ;
na raa da praia armazera de Jos di Silva
Campos.
5^ Urna cabrinha de idade de i3 annos
com principios du co/.inba na ra direita .
11 no terceiro andar.
AVvenda da quina do principio dor
atierro dos effjgidos, a dinheira ou apraso
com boas firmas ; a tratar na mesma, ou na
paddria de Joo Lopes de Lima.
er Ua meio faqueiro de pnta constando
de la facas ta garfo ta colheres e ua
castical ; na ra de S. Theresa D. 5.
tsr Urna casa com louca u ra do Uin-
g^l; tratar na mesna ra loja de cera Da-
cima g,
tsr Cha isson em eiizi grandes e peque-
1I11 de 11 libras ; na ru 1 do trapiche novo ,1.
ta em casa de Vlatheus Austin & G
t^* Urna taberna sita ni ra da praia ao
p da ribeira com 3oo,ooo ou s a armaco e
perteoces; a tratar na ra nova ioja de fer-
regens D 18.
tsr Para fora da provincia ou para o ma- "
to urna escrava de b >nila figura, coxinlia,
lava e en;omma e um chronmetro ; na '
esquina da ra do Livramento sobradj por
cima da loja que foi do Sr. Iferculano,
t^F* ptimas bichas de Himburgo } na rm .
do Cibug loj 1 do Sr. Bindera.
l?" Carne seci de Vlootevdeo em mr-
uos abastados.
i* J\o da 8 do corren te perdeu-se urna
crreme de prata com i chaves, sendo urna
niaior e duasmais
12?* Boiijoens com azeite doce rom seis
gsrrtfas cada ftrtf'a do.10 e caiai de sabo coens grandes e p quenis abj.-d) d) Uri-
branco a loo n. a libra 5 no armazem de gue Americano Altila fundaida defronte da
Franisco Di is Ferreira j'into a alfandega. escadiiha da aifandega, ou eueisi dd Mi-
GT (iomma de superior qualiJade por theus Austin & Co.npanhia ni ra do trapi-
nreyo commodo a borlo da Sumaca Bella he novo n. la.
Elisa ancorada na praia do Collegio ; ou na *ST Piannos charutos da ivana em
ra do Gollegio venda 13. 11. caixiuhas de a5o cada u:nj cartas fiais fran-
Sj- Um escrava creoula da idade de a5 fe^as e portugueses fabricadis na Rio de J-
annos cozinba o diario do urna casa e en- neiro ; na rnida Vigario 33.
gomma liso ; no rateoda S, Cruz sobrado de K^ Excellerites caisinhas pira estojas da
dous andares que ca confronte ao oilo da navalhas por pre;o commodo ; na ra do
Ljreja, Crespo D. 8.
*T* Urna flauta muito boa ainds em bom ^- m bo'a de brilhantes, da "gosto mo-
do em toda qualid.de de trastes da mais ur- j uzo de buxo e de urna so chavn ; em Oiiuda tierno e por preco commod) j nesta Tyjo-
gente necessiade muito ricos eem bom es-' na ra da bica de S Pedro I). 3. grafia.
retirarse desta pruca para a do llio de Jauei-
ro por nlervento d*> Correlor Oliveira ,
da excedente mubilia da sua Cdsa consislin-
pequenas desde o aterro
do affogados at a praja da Boa vista; quera
tiverachado dirija-se a ra velba casado ldo '.ein v,dl0S finos, looea e utencilios t_- Urna ptima espingarda de dous canos. tfg Ositio da Ibura que faca junto do si-
Amaral que receber o acbado. de co/inha &c. Sexta feira i3 do corrente por preco commodo, na ra nova loja de. ,l0 denominado estiva confronte a proprie-
BT J\o dia 8 do corrente enriando um us lo,,ons da naonli ,00 piimeiro andar da ferragens D. i3. dade do Poca com Ierras proprias plmta-
negroem urrajdas vendas do paleo da S Cru, casa de s"a ""'deocia por detraz do theatro
e deixando a porta da mesma urna baca de PUD-'C0* e Por c'ma o bolequim e bilhar.
rame de 4 palmos de boca pouco mais ou '--------------i ------------------------'---------
menos, aosahirda venda ja a nao achou ; v> O 111 [) 1' H S
roga-se porlanto a pessos que delle souber ,--------------------~------------------------------
ou ibe for oerecida a venda tomal-a ou "^ t^" Os seguintes livros eilando era bom
tsr Cblsson de primeira sorte a a56o {* de coqueiros e outras arvo es de fructo,
rap rolo bamburguez a a^04 a garraa com erras para plantacoens de cana baixa
ricas ab-'tuaduras amarellas para casacas e Para 4'aP'a> tem duas pequeas casas de tai-
coletes botoens com o letreiro de Pedro Se- Pa .e_ bom rio de agoa doce dentro do mes-
gando dequenos e g-andes penle de mar- raa sitio com -ioo bracas de raat:a com
fim de tirar piolhos, feitos em Lisboa, tra- muilo boas madeira^ de consiru;vj j a tratar
avisar a Francisco Joaqatim Ribeiro de -Brito uzo ? e sendo por preco commodo" ura Lexi- vest de tartarura urna porta o de taboinhaa 'J_oiiao_da Matriz de S. Antonio casa p. y,
morador junto ao mesmo logar da S. Cruz no Con ,al,no da ultima edigo urna seleta j de pinho de largura de 5 poleg idas e de 5 a rTfri u ~~'r 7----------~
sobrado onde mora o Sr. Antonio Cardozo de um Cornelio a obra de Virgilio em latira < 6 palmes de comprimento para se fazer cerca __ __ S t1 i4"l IOS
Cjueiroz Fouseca que ser recompensado. um Sailustio urna geometra de^Eucldes, I em grades a a4o a duzia bichas graude e
t^> Avisa-
Joja n. g na
stbre as cha
de parecer
dito sobrado
que as procurou .,--------v..-. r,uwl.,.9, ..
tsr OSr.Manoel Jos de Medeiros, quei- s0 e um ""-omere ou Liioiof nd ( urle
aannuncrasua morada que se Ibe deseja faanC'za ) i qen. tiver annuncie ou (lirija-
fallar a negocio de seu interesse. se a ra do Collegio ao pnmeiro andm- do
t^* O Sr. Joo Severiano de Albuqner- obrado que lica fronteiro ao do Sr. Ludgero.
que Martnhoapouco indo da Villa do Pi- ^ Seis cadeiras e um cauape em bom
lar queia mandar no Seminario de Olinda
receber uma caria que para em mo de Jo
Genuino de Holtanda Lbaeon j viuda ce sua
familia.
fc~ Roga-se eo Sr. autbor do annuncio em
que pede o pagamento de uma pintura man-
dada faztr j.or A. F. M. declrese este an-
nui.cio jbe entende com Antonio Francisco
Itiaia.
tsr Pede-se ao Sr. Bichare! Formado ,
que foi despachado o anno passado de pie-
ieilo para urna das Comn arcas perto
uzo; quem tiver annuncie.
VP* DttM voltas de cordo sem feilio; quem
tiver annuncie.
tBa?" ma llanta de bano aparelbada de
praia com 5 a 8 chaves ; na la do Queima-
do D. 13 oo aijutincie.
SST U.xa casa terrea sendo no bairro do
Recife ou S. Antonio que nao exceda de
um coi.to a um cunto e duzentos ; quem tiver
annuncie.
e 11
desta
ptac baja de mandar saliif.zer o aluguel da ------------.....---------------------------------------.
casa onde aorou ntsta praca no praso de i5 ley Umtt grande morada de casa em boa
dias do contrario ser declarado seu norxe ra, com muitos commodos ; na ra de ago-
por extenen e comarca d'oade he prefeito ,' es verdes por cima do assougue se dir.
para ver e assim c resposn s muitas car- tsr Uma preta de atigico deiiade de 3o
tas que tem recebido.
atar A {.tssoa que no diario de 9 do cor-
rente ennuutiou querer saber a moraaia de prxima a Igreja.
quem quer dar um cont de reis a premio ,
dirt)a-e a ra velba D 7.
tsr itrdto-se na teide do dia primiiro
do couciile da ra da cadeia al a ra da
Gloria, uma bengala de bomcornio um
jicuco i,reio com enca&torde ouio na exlre-
mioadesupeiior ctm a^ima tie letras ini-
ci&esJ. F. k,b. e na extremdade inieiior
tem ponteira de prata j roga-se a pessoa que
a acLcu de enlregal-j no segundo andar do
Fobrbdo D. a junio a escda da cadeia que
eia gtneiosaa.ei.te recompensado.
-* Aluga-se o terceirolaudar da casa da
ra nova D. ao tm grandes comroodos pa-
ra lamilla cozinba iota e entrada pela
ixesma 1 ua j a t,aur na loja do mesmo.
KV Avisa-se ao Sr. que tve o animo de
,tomr un>"stdura de 10,000 da mo de nm
annos r uito sadia e robusta paia todo o
servico; ua ra de S. Hita nova D. 6 casa
tsr Um escrava de idade de aa annos, dente falto na frente da parte de cia e tem
rom duas crias um cabra de dade de 20, e tolos os mais maus e cheios de pelras he
um negro i'i mesma idade : na soledade na feio bastante grosso do corpo altura or-
volla da estrada do Jca de Barros L>. 48J. dinaria lera pouco cbelo aa cabeca o an-
tsr Fazendas em pecas e a retalho por dar he meio cambiio e paxorrento ps pros,
barato, para liquidayo de contas ; no alterro sos que parece lerera alguma i.limacaj 0*
da boa vista 10. dlos das mossj meios eiicoliiijji e.n una
ljr Uma venda com piucos fundos sita orelba uma argola lisa que ptreee da ouro
na quina do beco do ouvidor defronte do levou ca uisa e calcas de xeluha miud azul
theatro publico ; a tratar na ra do Viga- lera sido visto em lora de porta*; quem o pe*
rio armazeui n. i4, gar leve ao atierro da boa vista lado direita
&jr Coites de superior cambraia pintada' primeiro sobrado de um andar qua ten ven-
de lndissimos padres e cores fix-ts a Uoo da por baixo que se' reoomaeusado.
reis; ditas de chita muito fina a 3U5oo reis j t*T No dia 3o da p p. fugio um nero
chita fina as ento escuros a 160 reis o cova- creoulo de nome Beneditlo com olfij de
do: na ra do Cabug loge U. 4 defronte canoeiro, taxo secco do corpo, pe as la-
do cerieiro. uas tem no meio do re,;o dj peilo u,ua si-
fcj- Chocolate de Lisboa a 280 a libra icatriz larga e alguma cou^a levantad 1 iueoj
manleiga para tea'peiro a 3'2o dito, liolaxa o pegar L-ve a seu Sr. Vlanoel Jos Gasdes
tsr La sabias da rcalta boas cantadeirasj
no pateo do t.airno assougue U. 4*
tsr Es/Jrito de vinbo de 36 graos a cana-
da a iboo azeite doce a boa una e garrafa
a 64o (ha iuorf da piim.'ira quahdade a
abo e 2400 dito perola e ti caixas de 6 li-
bras a atoo dila* de isson com 11 libras a
aioo barritas de bolaxinlia nova a 44 >
sevada a fcoo a arroba e a libra a tao sa-
g de primeira qualidade a 3ao B libra se-
vadinba a .Ou a libia arroz carotina a a^oo
arroba dito do (\Jaranhao a aooo e aaoo ,
paios a ib80 a duzia presunto bom de sol a
200 rs. a libia cbourissos presuntos de Lis-
boa e todos os mais gneros de venda 1 no
paleo da Matriz de S Antonio venda de Mj-
uoel lerrejra Lima.
Um escravo pardo de idade de 2o au-
/W.ru.stUu,8Utitj,uuu ua mao de nm sW Um escravo pardoue maue e 20 au-
ptenDo duendo que tinl.a troto, e hcar-senoB, officiaj de pedro, um escravo ptimo
do reino a laodita; no paleo do Carmo ven-
da de Narciso Jo da Costa.
^ar* I'az-se casacas debrunhadas de pao
fino preso e de cores que se esl uzando a
ab oo sobiecsicas a 10 coo, calcas de pa-
o a a.ooj coleles de veludo preto a 7,000,
ditos do panno a 5ooo dito* de selim de pal-
mas c 55uo na ra das larangciras no pri-
n.ciro andr do sobrado por cima da reina-
cao.
IST Vaccas novas flor do pasln, que es-
lo breves a panr na aua de S. Gousalo de-
fioule de Francisco da bilva.
tsr Um .-elim usado com manta e cal-
sado de couo da lustro por preco cmodo:
no atierro Ja boa vista Iota de seleiro.
iv Lim ebrinba de idade de 11 annos,
muito espeato e por preco cj.uujo na ra
ua cadera ve.lia 1>. ou
fcr Uma escrava moca cosinha o diaiio
de uuia casa eu^omma e Le quitaudeirae
lavadeiaj na ra da cadeia 11, 1.
tw l'riinh.i para cbaptleiio ja peneira-
d;, a 1600 a riuua ; na ra da bcnzala ve-
lba padaria D. o.
.ajalbes na ra do Qaeimido L) 4.
.u/imsuto (lo Parlo
NAVIOS ENTRADOS NO I IV 10
Cubo verde ; 2j das, barca Dinamarquesa
Preeiosa de 2 'jH tdtlel Cap. John J Kur ,
equip. 14 carga sal; a N O. Uieber &
Coinpanbia, e sihio para o Rio da Janeiro
ton o mesmo carregamento.
New lleforde ; 70 dias lirigu Americano
Inga de 180 tonel. Gap. Elesba CuJwanli
equip aa carga apareliios pira peset ; ao
dito Cap.
SAHIDOS NO MESMO DIA.
S. Calharina Patacho 5>raseiro 4 de Maio,
Cap. Jo Ignacio Pilente carga di ver-
ros gneros.
Aracaiy Sumaca Brasileira Feli-idade,
Cap, Jos Rodrigues Pinlieiro carga di-
ferentes gneros.
RCIFP NA TYP. E W. F. DE F. 18*1


Full Text
xml version 1.0 encoding UTF-8
REPORT xmlns http:www.fcla.edudlsmddaitss xmlns:xsi http:www.w3.org2001XMLSchema-instance xsi:schemaLocation http:www.fcla.edudlsmddaitssdaitssReport.xsd
INGEST IEID EVQWGFNM0_24VKHE INGEST_TIME 2013-03-29T15:51:20Z PACKAGE AA00011611_04250
AGREEMENT_INFO ACCOUNT UF PROJECT UFDC
FILES