Diario de Pernambuco

MISSING IMAGE

Material Information

Title:
Diario de Pernambuco
Physical Description:
Newspaper
Language:
Portuguese
Publication Date:

Subjects

Genre:
newspaper   ( marcgt )
newspaper   ( sobekcm )
Spatial Coverage:
Brazil -- Pernambuco -- Recife

Notes

Abstract:
The Diario de Pernambuco is acknowledged as the oldest newspaper in circulation in Latin America (see : Larousse cultural ; p. 263). The issues from 1825-1923 offer insights into early Brazilian commerce, social affairs, politics, family life, slavery, and such. Published in the port of Recife, the Diario contains numerous announcements of maritime movements, crop production, legal affairs, and cultural matters. The 19th century includes reporting on the rise of Brazilian nationalism as the Empire gave way to the earliest expressions of the Brazilian republic. The 1910s and 1920s are years of economic and artistic change, with surging exports of sugar and coffee pushing revenues and allowing for rapid expansions of infrastructure, popular expression, and national politics.
Funding:
Funding for the digitization of Diario de Pernambuco provided by LAMP (formerly known as the Latin American Microform Project), which is coordinated by the Center for Research Libraries (CRL), Global Resources Network.
Dates or Sequential Designation:
Began with Number 1, November 7, 1825.
Numbering Peculiarities:
Numbering irregularities exist and early issues are continuously paginated.

Record Information

Source Institution:
University of Florida
Holding Location:
UF Latin American Collections
Rights Management:
Applicable rights reserved.
Resource Identifier:
aleph - 002044160
notis - AKN2060
oclc - 45907853
System ID:
AA00011611:04197


This item is only available as the following downloads:


Full Text

Auno pb 1841. Terca Feira
Tuda agea depeade da eos aeeswoi; di Beata prudencia, naedera-
r; e energa eontinueaaos como principanos, e MriaN apuntadas
itm adaairace entre as Nacoes tais cultas.
PreclanaacSo da Asseaablea Geral da Brasil;

Sabscrete-se para esta folha a 3,fooo por quartel pagos adiantadet*
esta Typoerafia ra das Gruzes D. 3, e na Praca da Independen-
adiantadetf
esta Typografia
cia n. 07, e 38, ohde se receben* correspondencias legalisadas e aa-
uncios, insirindo-se estes gratis sendo dos proprios assignantes,
Tnda assgnados.
PARTIDAS DOS CORREIOS TERRESTRES.
Cidade da Parabiba c Villas de sua preteneo 53 *'
Dita do Rio Grande do Norte, e Villas dem.......
Dita da Fortaleza e Villas dem
Cidade de Goianna ..........<...
Cidade de Olinda......................
Villa deS. Antio ...........*.
Dita de Garanhuns e Povoaco do Bonito
Ditas do Cabo, Serinhaem, Bio Formozo, e Porto Calvo.
Cidade das Alagoas, e de Macei............
Villa da Paia de Flores. .........>.
Todos os Correio partem ao meio dia.
Seg. a Sextas ferias.
1 Todos os diasj
1 Quintas fe i ras.
lo, e ?4 de cada mes
1, 11, e ai dito dita
dem dem
dem 13, dito dito
PHASES DA LOA JO MEZ DE JAIT.
La Cheia a 7-as o h. a 35 m. da tard.
Quart.ming. a si- as 10 b. e 18 m. da man.
La Nova a in- as 1 h. e 4 w. da man.
Quart. cresc. a 5o as 8 b. a 37 m. da man.
Mart thcia para o dia 5 de Janeiro.
As a horas a 18 minutas da caanhu
As a horas e 3o minutos da tarde.
CAMBIOS. Jaheiio 4.
J^dras......30 a Si d. por Ifooo ced.
J-,SD8a ......80 por op previo por metal oflereeido.
*'*nca......31o res por franco.
nmn'T/T;-., Co",P- Vendas
UUKU-Moeda de 6^00 res, velhas i4#8oo i5joi>o
' .I,M 1 "vas 14#6oo H800
PHTA D." 0, "^ 8-'0- 8#3oB
i"KATA PaUcoes Brasileros 5 i#6\{o 1^660
Pezos Columnarios----------infijo 1J660
Ditos Mexicanos-------------itffioo 1 Mtto
Muida. -----..-----------i<4o 1 filie
Descont de bilbetes da Alfandea 1 1,8 por loo ao meV
dem de letras 1 i|4 a 1 ip por boas firmas offerecid.
Moeda de cobro a a 3 por 100 de disc.
DAS DA SEMANA;
4 Segunda S. Tito Dticipulo de S. Paulo Audiencia de Jniz de Direito
, da 1. vara.
5 Terca 6. SimeSo Estellita. Relaco e audiencia da Juizlaa Direita da
1. vara.
6 Cuarta > Dia dos Reis Magos.
7 Quinta >. Theodoro Mongo. -- Audiencia do Juti da Direito da 5j
vara.
8 Sexta S. Eugeniano M. Au iiencia do Juiz de Direito da 1. vara.
9 babbado S. Julio M. Bellaco e audiencia da Juiz. de Diieiio da 3*1
vara.
10 Doainga S. Paul 1. Ermita.
wm
PERNA 31 BUCO.
Dom Joo' da Purificacao Marques Perdigo
Conego Regrante de Sanio Agostinho pe-
la Graca de Dos e da Santa S Apostli-
ca Bispo de Pernambuco do Cousilbo de
S. M. I. e C. Sic
Feliset, venturosas Testas, e as maiore
prosperidades, desejamos a lodos os Nossos fi-
llios em Jezus C. recem nascido.
Em lodos os teropos a Igreja Catholiea ani-
nmada dos sentimentos de pura gralidio ,
cosIubou reconliecer os beneficios gracjas,
e mercez, que leu Esposo benignamente Ihe
prudigalisa.
Cnloando byranos de louvor com especi-
al fervor no ultimo dia de cad'anno, tena me-
recido por este acto acontinuaeo dosfa-
?eres reconhecidos. Como porem no referi-
do dia nao podesse effecluar-se esla pia cere-
monia em consequencia da Nossa ausencia
desta Capital deliberamos que esta acco
de Grapas tenha lugar no dia 6 do corrente,
pelas 5 bous da tatte na Matriz de Sanio An-
tonio.
Por occasio deste aviso asemos ver aos
Nossos dilectos flbos como llie convem unir
os seus ao Nossos sentimentos, principal-
mente quando a Igreja Pernambucana depo-
sitirja dos beneficios com que a Providencia
a lem mimoseado deve estar convencida do
dever de gritido para que nao s manifest
sao reconhecimenlo ; como se eonstitua dig-
11a da continuago das (iracas, e favores re-
conhecidos.
Nao conbecemoi acco de maior piedade,
nemalguraaouira mais efficaz para attrahir
a eterna Clemencia sobreos, que aquella,
que actualmente promovemos. Ella cauzar
seo devido effeilo ; qual de coraco anhela-
mos, se as nossas vosea unirmos os puros af-
fettos de nossos coraces comprovados pelo
testemunho da s consiencia que nos aliste
no numero daquelles, que esto tscritos
DO LfTO da vida quando pela obtdiencia s
Le- sao participantes da copiosa Redemp-
codoliomem Dos, quesedignou baxardo
Ceo a ierra bumilhando-se para nos esal-
tar e cujo Nasci ment celebramos nos pre-
sentes dias, nos quaes dovemos renovar nos-
so fespiito. recordando-nos das faltas traasac-
tas, para ss repararmos d'oraemdianUi pela
relorma dos costunaes como nos recommen-
daoApost. quauda, escrevendo a Tilo, seo
discpulo, nos admoestaa que vivamos sobria,
justa, e pamente para pela Esperanca, go-
sarmos a Gloria do Grande Dos, detestando,
para esle tim, aimpiedade, e os de ordena-
dos a |) pe i les.
Venturosos por termos a luz do primero
diado novoanno, benefieio que muitos nao
gosaro, levantemos as mos ao Geo, persua-
didos que nossa existencia depende nica-
mente da vontade daquelle. a quena tudone-
cessariamente deve sugeigo.
A humiidade e pubresa d Jesuz C, em
aeu santissimo Nascimenlo suadolorosa cir-
cumciso (pura cumprimenlo da Le) pri-
micias de nossa Hedempco, e sua mauifesu-
co ao Mundo no da b* do corrente nos con-
frmelo na Fe pela qual aumente acredita-
mos to melareis misterios, praticados por a-
mor dos bomens, e para sua instrucco, sem
que seja licito qualqaer raciocinio humano,
quando he divina a Aulhoridade, queacredi-
tamos, ditina. a doutrma, q' seguindo seguado
o teslemunho da le, os orculos dos profecas,
e a toz Evanglica. Niu pertendamos seguir
outro caminho alheio d'aquelle, que nos be
indicado, certos de que devemos seguir o
brilhante Astro da Luz eterna, que illami-
na a todo o homem que vero a esta Mundo.
J mais se pode duvidar que a insensbili-
dadede muilos ao beneficio da Redempcxo ,
seja indicio certo de eterna reprovaco. Nao
mereceramos o titulo de Pastor se nao mani-
festassemoso sentimenlo. que em Nos existe,
cerca de tal insensibilidade, que em muilos
domina, precursoras das mais terriveis con-
secuencias para as almas remidas com o pre-
cioso sangue do Bedemptor.
Dilectissmos irmaos, s athe'gora aberramos
do caminho da verdade, como ovelhas erran-
tes, emendemos os defeitos commettidos* Flo-
resca, brilhe, a resplandeca cada ves mais a
religio que professamos. Reprimamos os
mos desejos. Hefreemos os app-tiles car-
naes. Mortifiquemos as paixSes. Deponha-
mos aualquer impuho de ira coatra nossos ir-
maos, sendo mais exactos que athe agora, no
cumprimento destes deveres. Excitemo-nos
mutuamente a evitar a corruco dos cos-
tumes, que tem dilacerado o genero huma-
no recorrendo frequencia dos Sacramentos.
Afastemos finalmente tuJo quanto pode pro-
tocar a ira de Daos sobre nos para que es-
te anno sajamos mais venturosos, mediante a-
quella Clemencia, que nao quer a morte do
pecador, mas q este se conveitae viva. A-
preciemos, como convem o beneficio da Re-
dempeo e imploremos a beneficencia de Je-
ss C na qualidade de Salvador, para nao
o temer-mos como Juiz severo certos de que
aquello, que ora apparece com semblante
benigno, bum dia nos apparecer revestido
de sua indignacao para tomar justa vingan-
ca daquelles que, divendo-lhe gratido,
postergoos seos preceitos. Hesidencia Episco-
pal no Palacio da Soledade aos a de Janeiro
de 1841.
Joo Bispo Deocesano.
COMMANDO DAS ARMAS.
Expediente do dia ?' do passado.
Officio Ao Exm. Presidente, remetlea-
(lo-lite para ser diferido como Ih'approvesse o
requerimanto de Jos Luiz de Souza, que
impetrata demica'o, por ter a seu cargo a nn-
ntili'ngo de sua velha, e pobre Av, e duas
irmes solieiras que ao desamparo cario,
se coatinasse a permanecer rom praga.
Dito Ao mesmo Exm. Sr. encami-
nhando-lbe a poiico documentada do Cade-
te Antonio de Oliveira Diniz, que vindo da
Provincia da Paraiba do Norte com destino
ao Rio Grande do Sul, achava-se infermo,
e pedia ser recolhido ao Hospital regimental,
para ser convenientemente tratado.
Dito Ao TenenteCoronel Commandan-
te do Deposito ordenando-Ihe, que fizes-
se inmediatamente recolber ao Hospital r\e-
gimenlal quando Ihe bssem apresentadas al-
gumas pracas da Paraiba e Rio Grande do
Norte, que estando abordo, foro aiommel-
tidas de ebres, que denatavo bexigas, 011
sarampo e que estas pravas asaim recolbidas
ao Hospital nao fossem incluidas na relago,
ou guia das exjiediciornaias ao lio Grande do
Sul.
Dito Ao me^mo disendo-lbe, que to-
das as pracas destinadas a Expedicco do Rio
Grande do Sul t detio hir socorridas desol-
d at o fim de mez, edeEtape at o dia em
que passaro para bordo ; que as pracis ad-
didas com vencimento de Etape smente in-
cluidas na relico que acotnpanho u o seo of-
ficio de boje deviria ser socorridas de sol-
do desde o dia em que embarcaro, e contir-
se-lhes o assentameute da praca do dia em que
passaro a pertencer ao Deposito.
Dito Ao Major Commandante interino
do terceiro Bdtalbo de Artilheria coramu.
nicando-lhe quedo destacamento da Forta-
lesa do Brum foro liradas So pracas, e do
Buraco "7, para destacare mao Rio Grande do
Sul, cujosnomes Ihe serio mandados oppor- ,
tnuamente, para serem incluidos na guia geral
e ordenando-lhe, qua nao s es'as, como todas i
as que estavs destinadas a marchar, devirio
hir socorridas de sold at o fim do mez, e de
Etape at boje; qut os officiaes que embarca,
receberio addiantados tras meses de sold, e
gralificaco addicional, e 60 das decomma-
dorias de embarque que tambera se tiraria
pura os cadetes da pritneira Classe que fasio
parte da expedievo.
Portara Ao Major Commandante inte-
rino do terceiro Batalbo de Artilheria, man-
dando em cumprimento a Lei, dar demigo
ao soldado da oitava Companhia Joaquim
Pereira, por ter sem nota disfavoravel con-
cluido o tempo que ara obrigado a servir.
DitoAo Major Commandante interino
do Esquadro numero 4 de CavalUria Lgei- 1
ra de Lib t mandando excluir e remelter ;
com guia de passagem para o Deposito a. 18 j
pracas constantes da relato que se Ihe envia- '
va assignada pelo Secretario Militar. |
Dita Ao Tenente Coronel Commndan-
te do Deposito, reraettendo-lbe a relaco das
18 pracns mencionadas na precedente por-
tara, e ordenado-lhe que as recebesse com
guia pe passagem, certo que taes pracas fo-
ro j remellidas para bordo e as devia in-
cluir no numero das Expedicionarias ao
Sul.
Dita Ao Commandante do Esquadro,
mandando excluir e p&ssar guias ao pri-
mtiro Cadete Manoel Cavalcante Lins Wal-
casser, e segundo Sargento Antonio de Mo-
nea Pimentel, q*e se otferecero para servir
no exercito da Sul, devendo remellar ditas
gaias a Secretaria Militar e tirar para am- 1
bos sidos adiantados at o fim de Feve- :
reiro do anno tindouro, e para o pnmeiro
comroedorias de embarque.
THESOURARIA PROVINCIAL.
EDITAL.
Nao se tendo effectuado a arrema tago do
forneciroento das madeiras precisas para a
ponte de Santo Amaro, no dia 4 do Desem-
bro do anno prxima findo, conforme os Edi-
taes desta Tbesouraria de la e 3 do mesmo
mez l o Illra. Snr. Inspector manda faser
publico que no dia note do corrente pelas
11 horas da maah hir oovamente a praca.
Secretaria da Tbesouraria das Retidas Pro-
vinciaes de Pernambuco 4 de Janeiro de
184..
O Secralario.^
Luiz da Costa Portocarreiro.
margo, Cavaleiro da Ordera de Christo e
Inspector da AHfandega etc. Faz saber,
que no dia 9 do crranle se ha de arrematar
am hasta publica na porta da mesma Alfan-
dega as mercadorias abaixo descritas, as quae
seacho nos respectivos armasens alem do
praso permetlido pelo Artigo 37a do He'u-
gulamente, como ja fbi anuunciado por Edi-
tal de 3 do mez prximo passado.
E para que ebegue a noticia dos inleressa
dos novameute se publtea o presente. Alian
fandega 4 de Janeiro d 18 {1.
Vicente Tbomaz
Camargo.
Pires de Figueridu Ca-
JSC numero 71 a 75 4 Caixes com ar
mamento, ao Snr. Chris'.ufu? & lloope.
RSR S N. 300 Barricas com polaca ao
Snr. Thomaz de Aquino Fonceca.
BC N. ai 1 caixa, ordom.
FLC N. 1 1 dita, ao Snr. Antonio J. Pa
reir de S.
Rendimento da Alfandega de Peruambuco n
mez de Desembro prximo passado.
Direitos da i5porcento 1 7o;i6iU*35
Ditos de 48 if por cem da be-
bidas esperituosas. 2;3aaU843
Ditos de 5o por cem da plvora i;oaiU9Sn
Ditos de 5o por cem do cha 3;oalUooa
Reaxpottago de a por cento. jyL'j:>o
Expediente 1 i|i por cento 7;g,oufJ68*
Armasenagem de i[4 por canto
ao mez. ....... lajliioe
Dita addicional de 3 1 ja por cem i6;9ioU75<
Premio de ip por cem ao mez i;368U88<>
Multas calculadas nos despachos i4 7
toa;9o5L'Jt;j
Emolumentos de Cartides aUa4u
Multas avulsas..... ao3Uoou
Diversas Repartices
--------------------------------------------------- -- ~~ ~ *
ALFANDEGA DAS FAZENDAS
Edita l.
Vicente Tomaa Pires de Figuaredo Ga-
lo JjiioU55-
Alfandega4 de Janeiro del84i.
O Escrivo da Alfandega
Jacome Geraldo Maria Lumacbi de Mello.
A barca portusueza Baila Pernambucana ,
vinda de Lisboa consignada a Thomaz da
Aquino Fonceca manifestou o seguinte :
49 moiosde sal 4 bahus com cal gado i
caixote com dito 1 caixe com dito 1 con-
deca com dito 7 bahi com litros 1 caixo-
te com dito-i djto com papel-100 pipae
com ttnho ao meias ditas cora dito a 17
barris com dito 86 pipas com dito 53 bar-
ris com tinagra 1 caixote com macella t
barrica com dita I dita com capa-rosa-4
caitas com agoa ingleza 1 caixote com cta-
dinha 1 barrica com mostarda 1 fardo com
alcassuz 11 caixas com vidros i dita com
mercurio a colheres de lito a ditas com
mercurio ao barricas com cevada 3 caixo-
tes com drogas 1 dito com dous bracos para
batanea 4 caixas com rap 7 caixas com
chapeos ao ditas coa toucinbo ao barr*
com camas 1 esleir a caixotes com doce-
a dilos com diversas obras de lata 1 dito
com perlences para violas 11 barris com a-
meixas ae varas de lagedo 5o pedraa de
cantara 10 ancoreta com tinho a caixotes
com a bracos para balanca 1 pacote com U-
vros a caixas com fazendas 2 babus com
calcado 2 caixas ignora- se 1 dita cim 0-
bras de prata a bacas de cobre 600 mlbo*
da ceblas a caixotes com Irmas e doce 1
gaiolas com eanarios i dita tom rolas*


DIARIO D II ?fiRPAWlCI

vm
T_!
a
m
W com patos- ic barricas rasias i dita \ Dita de ao re. por barriese saca 435U8aoj mo dono : forao detentoc no Callabouco: e
jen bacaihc.
O Patacho Americano Yfm, Da vis-, viudo
f!-e Boston, consignado a Htnry Forster &
\1. manifest* oseguinte:
4oo barricas cono farinhl de trigo 5o ditas
rom brea 6 barris com agoa-ras 8 cacas
rom cantes-6 barrlinhos cosa dinh. da prata-
* insia barrica com macees t dita com fru-
tas i caixa cosa raa de rabio i dita igno-
ra-ae- a ditas com drogas 381 emb;ulhos
ion cadeiras 7 caixas com ditas 1 caixa
rom chapeos para meninos,
O hrigue portuguez Emprehendedor, Tin-
Jo de Lisboa consignado a Francisco Seve-
riano Rabello tnanifestou o seguinle :
15c scoios de sal 5oo rao!nos de cebollas -
%5 pipas com vinbo 91 barris coto dito
So pias cora vnnrre-5 barris com azeile-
eaixas com vidro? 9 caixolea com preze-
pios 2 ditos coc doc* 1 dilp ocia fructas
eeeaa- aj bairis om dita: caixas com
chapeo? 1 dila com {n^ndi* 56 ancorelas
com ezeitcn&3 a caixotes com drogas9
I i. .u*3 com ditas a caixotes com bi seos pa-
ta bataneas ?3 barr.;, i( { faf
rap 14 jsdras de cantara 91 barricas
iooi bolaxa ao barricas com farelios 3
caixa com cha 3o condeces iwn iradas 88
volumes com drogas /J bat ricas v*/i3S 1
lela com obras de prata 1 condt-ca encapada-
l embrulboenaap'do- 1 porc-o de cebollas -
3 motho? de folbas de lo;iro.
O patacho brasileiro Hellcano vindo de
Montevideo consignado aGandino Agosti-
nho de barros, roanifestou o segninte :
j 600 quintaos de carne steca e 65 rolos
d* fama.
7o:5aoL't)oa
3 de
Meza do Consulado de Pernambuco
Janeiro de 1841.
O Administrador
Miguel Arcanjo Monteiro de Andrade
CORREIO.
Cartas seguras existentes na Administrarlo
do Ccrreio desta Cidade para os Srs. abaixo;
declarados.
Huma para Jos Lourenco da Silva Jnior.
Dita para Joaquim Jos Fonceca Jnior.
Dita para Antonio Brasino llollanda Ca-
valcanie.
Dita para Manoel Buarque de Maccdo,
Dita para Francisso Jos Marinho.
". A Cbsrrna Nacional Amphitrito, recebe ao
mallas para o Maranho e Pata hoje (5) as
4 horas da tarde*
PREFECTURA;
Parte do dia tj de Dezsmbro p33ado.
pelo Sub-Preeito da Freguesia da Boavista o
pardo Jos Valentim por ebrio ; foi solt.
Das Partes boje recebidas consta que hon-
tem nao occorreo mais nevidade.
dem do dia 3.
Illra. eBxm. Sr Forao presos pelo Sub-
prefeito da Freguezia d renife o preto Joa-
quim escravo por ter frido a outro preto
aa cabeca ; foi detento no callabouco : e pelo
Sub-prefeiio desta Fregueza o pardo Agos-
linho Jos Bezerra por ter morto as novw
horas da noile na ra da praia a facadas outro
pardo s no.ne Joao Evangelista por zelos
de urna preta meretriz, a qual foi igual-
mente presa na occasio ; o 1. foi recolhido
Enfermara dn cadeia para ser traclado de
trez ferimentos graves, que the fizera o seo
rival na lucia que cora elle Uvera; e a 2. *
foi hoje solta t Belisario Saturniuo de Souto ,
Jos Machado, brancos e o pardo Jos
Francisco Torres por desordera cora ura
matuto no atierro dos aflojados ; tiverio
igual destino ; arinco! Gonces, e Joaquim
Antonio d'Oliveira lembern bronces, par
Vas da
illra. F.xm; Snr. Partedpo a V. Ex. contra venci as posturas da cunara xunici-
.a calljbjuco o pardo
l! o;
que das partes hoja recebidas consu nao tari pal ; foro deten:
occoridonovii 1 iranoej Jos c!^s San
dem do dia a3. Francisco por serer
Idem do da a9.
lilla, e Exro. Snr. F0M0 hontcm pre-
sos pelo 5ub-Prcfcito d'csta Frejue^ia os pre-jao Rio Granito do Sul ;
tr>s ^lanool Fcrrcira Farro por ter maltrae- Icomuandante das Armas ,
ranetsco ,
nilcioca 7.
, e > indio icanoel
sereaa desertores, este do
por
lado a urna nuihor; bi aolto ; e Pedro es-
crsvo de Joaquim Lopes Machado por ter
' !.) uco cabeeada era un homeaa ; foi re-
colbido Cadeia: pelo' Commissario de Po-
lica do destricto do Manguinho Joaquio
Fiaucisco es Santos Gicares-, br.i.ico ,
por queipa de cua prop.ia raaiber de a ter
ci cassaJores expedicionario
foi reraettido ao
o aquelle de sia-
rinba foi reraetlido ao Inspector do Arce-
nal respectivo.
Cosme Farreira de ttattos.
Tenante Antonio Joaquina
dilTS. >, V 1
Luiz Joi da Rocha, .
Juao Alves Pragana .
Teen'e Coronel Bento Joz Ferreira
Rabello. ......
Alteres Felippe Francisco Cavhanti,
Joz Matia d'Albuquarque Maranba.
Antonio Pedro Tavares. ....
Cpito Joz Luiz da Silva Batboza.
Major Antonio icartins do Vallo. ,
Podre Luiz Joz de Figueredo. .
Joao Paulo Pereira de scello. .
Capito Mitbias Fernandes de Si, .
Gaspar d'Albuquerque Maranho.
Professor Vicente Ferreira Coetho d'A-
raujo..........
Capilao Kinoel Rodrigues Carapetlo.
Tenle liento Btzerra de Mittos. .
Thom Ribeiro Gomes dos Santos. .
Mjjor Manoel paulino de Gouvea aiunis
'CIJO, ...... ,..
Vigario Antonio Francisco M.anteiro.
Antonio do Arsujo d'Albuquerque. ,
professor publico Joaquina joz de Lu-
na Freir........
Teucnle Joz Rodrigues Chaves Ju-
rjior..........
Alferes Joz Ignacio de alio. ...
1585
1584
1584
158J
i58!
"74
1570
1563
i56
i5tl
i55^
i537
1488
M86
1445
1383
i358
ia65
ii5a
laio
iat5
ibo
85S
O brigae baroburguez Polydora viudo de ello espancado ; e por outro Corara iss-.rio do \
imlnrjo, consignado a N. O. Bieber & C.s on-smo Bairro daBoavista Joaquita Jos dos! 5JS d
Hamb
in^iestou o seguiote
yeaixas com aiendas Sodilas com car-
tas ele jogar 15 ditas com velas 6 ditas com
te'bas de vidio j3 dias cora miudezas-6
ilas cora piaonoa 1 dita com urea cideira -
v -uta-com charutos xa ditas com papel-
o pegas de eitoupa 3 caixas com pf lucia -
2"j ditas com vidros 3o dies cem ferragem -
y caixas com couros da lustro j dila cora
"ctaj ia ditas com araeas 5 ditas com
tinleiros 1 ditas com utas 1 dita cora o-
itades a ditas com vidros para .pellios-
dita com amostras 1 dita cora obras de pi-
is 1 dita com penna de escr-ver 4 ditas
rom a l>anbeiros 4o pij)as rt,in vinagre-4
barriscom jiregos- i65 banis com polaca-
sao atas com tinta 3 fardahos com amos-
tras 44 caixas com. drogas 3i fardos com
}>aj:ei 3i latas cem bolaxinba 4 aixas com
licor- 12 barras de chumbo- 3 caixas com
.onset vas-5 fardes com pelucia 5o caixas
'ai ssLo 1 barrir com ferragem r- a bar-
ril com cor.servas 1 caixa cora goma larca -
8 barricas rom bolaxas 8 ditas com cevadi-
..h j fasdos cum papelao 18 tinas com
bixai jt bairicas com drogas 7 fardos com
ditas 7 caixas com peitences para chapeos -
3 barris com estanto 1000 garra (oes vacos -
3 cuixascom taboinhas 1 barril com feijao-
3a massos de taboinbas 1 caixa csra bolaxa 9
rolos de cabos -7 lautos de taboinbas- la
barricas com rvilhas S70 gigos cora batatas-
i caixinba ceas aB0^tlJ 1 lea com bolos,
FcBdinenlo da meza do tosulado no mea de
g Uezembro p. \i A saber:
Direitos 5 p. c, de Exper-
?*5?o 43;478U399
igual
Santos Vital tambera branco por estar e-
brio, brigando cora un Portugus, c ssr
de pessima conducta: liverao todos
destino. E' o que consta das Partes bojo re
cabidas nesta Secretaria.
dem do dia ac).
lllm. e Exm. Snr. Fcro bonten pre-
sos pela Sub-Prefeito da Ciade de Oli^tJa os
prelos Joi do Santos Ramos, Luiz Antonio
Amburgo OS pardos J;:.;i!ido Francisco de
Lima GJarcoIino Francisca das Ckagas ,
Jos Francisco de Araujo Lima Domingos
Castao Ramos o Francisco de Almeida
branco, p
Salla o 3
Ca.-.bcuco e o 6. 07. foro sclt3 por te-
T ;, :'-.,. iiannia do a. l>ala;..,ao dcite luuuiciino eu
rem ec seoiaver as izencoes da Le. ;', v ^ ,...,.... j.iia ^ ..... -.
,. ... depreco a V. o. a renessa delto ao scu res-
JJas rartei >;,?is recennlas :;. o consta eue v-, (- ,____, ....-
1 ..iyo Cele, a um ao o ir.ainar pata o
S. PEDRO DO SUL.
O Exm, Sr. depulado Alvares Machado
no dia 16 de noverabro entrejou ora mo ao
Eoque consta das partes hoje recebidas I Exea. Sr. presidenta as copias de sua tetra a-
baixo transcriptas.
Ilira. o Exm. Sr. Francisco Alvares Ma-
chado. JVeste momento acabo de ro'eber
a ;ai ticipacao do general Noto que por co-
pia envi : vista delta V. Ex. obrar como
julgar snais conforme com o bem goal, se
Un for isso possivel fazendo-me aviso da
nesta becrctanc.
Illm. Snr.- Constando-me que o Cmis-
sario de Pol. do Dcstricto do Atierro das Af-
fogados, Belisario Saturnino de Souto ana
ser o cxemplar no cueaprimento de
veres, be o primeiro era occasionar
desordeus e concorrer para ellas ppre-
1 auxilio das mesmas desordeas como ci pouco
aconleceu com hura pobre matuto que transi-
tara pelo mesmo Atierro dos Allanadas ao
qual o dito Belisario cora outros o espanca-
ro ; e verificando eu o facto elle nao o ne-
;ou e antes o confessou na Secretaria da
Prefeitura peranto V. S4, e para prevenir
que hura Eapregado de Polica nao conti-
nuo nesses atteuadoo quar.do deveria ser o
pugeador da concilaco entre os ueBsidcutes
ser onr
tan... o i-..uu0 uB ,cosatuoaico a v. S., que o lenho demittido
par. rccmtaa; o, t ido ti tlo s raut0 ,, delomisMrio de Polica ,
,., 3., 4., e 5. forao detentes no: q ^ ee se- Gua(.a Nmom, ^ g Goc_
bontem cccorrccss tnais nevidades.
fefem do dia
n e Exr
Sub-
M
Jo* uemes, e o preto severino ijop
Silva por estarem em deserdem e ae le-
rera routusciente espancado : 'oro ceraetii-
dos para a Cadeia.
do .-cesmo BaUlho. Dos Guarde
a V. S. Sub-Prefeitnra de S. Antonio 4 de
. Francisco
des'.a Cooa-
tLiiiio, Sub
Prefeitc.
O Collcctor da Decima e mais Impostos do
Municipio d'Olinda inr.nda fazer publico
c oUi-io de V,
sentand.j-se at com armas contundentes eoi qa'qnor resolucao que torao a respeito. A-
proveito a opportun:dade para reiteraros vo-
tes de consideraco a estima com quo sau ,
de V. 2x0 j o maij respeitero venerador a
criado. Recto Goncalves da Silv<.
N. B. NHo tera data ; mas a parlicipacao
do Neto chegou no dia 14 de novembro e no
dia 15 recobi b omeo supra.
Copia do ollicio da Neto a Bento Goncalves.1
Illm. e Exm. Sr. Acaba de me
tregua 10 horas da noite ,
Ex. de 3o do p. p. era mau regresso para
os forcas temporariamer.ta estacionadas nos
departamentos de Piratiains o Cangess po-
rc!u r\ recepeo da comnsunicago qua aecuso t
ta V. Ex., moobria a voltar quanto anle3
paraadiviso do coronel Jo.io Antonio a-
onde junto a ello seachs o governo da Rep-
blica d'cnde ser expedida t. ccmraiiso paro
tratar da concili'cae da pee com o Exra, d<-
'0 Alvares Machada ; m*s pondero a Y
Ex, que naohpesiel esta commisso chc-
f;ar a tempo visto a curto prazc marcado 3
ter a fser .':um extensissimo transito. Toda-
va dever sabir a oais breve possil ; mas,
ce p>.la pars 10 governo imperial so negar o
L' oque consta dos Partos hojo recebidas | quom 1'iq convier que o prso d'j 6 mena
nesta Secretaria.
dem do dia 31.
lllm. s Exm. Snr. Forao bontem pro-
sos por tim Soldado do Corpo do Polica o
Pcrtuguez Maioel Francisco e a oreta Joa-
marcado para o 1 ;to das meias i:a35
que a Le da "3 de ^oio do 1840 Art. 41 con-
ceded ultima-sa ro dia aa de Janeiro do
crrante anuo depois do que nao ae receber
naca sita que a vista do pa;el de vonda con-
quina Mara da Ccnceic^o per estarem cm tar mais de do das de sua dala : e para que
Ditos de 2 p. c. dila
Ditos de ancoragem para fofa do
Imperio
.Ditos de dita para dentro difo
DlOS depoaitos que exctdtra5
do anno
Sia de i5 p. c. da venda de era*
barrages e-jtran^eiras
\ molumentos de certidoca
*Jape! de passapoitcs imperiaes
Mullas porinfrac5ao do Regla-
me nto
13U140
540U939
jaaUin
joUooo
14IK00
L3oo
4oUooo
49.S79U886
Rendienento das Provincias,
Ditimo do asanca t'Alagoas 1:08911687
Dito do aigodao de dila 27i'i5f
desorden), e mutuamente se espancarem 5
ibro remeltdoB pora a Cadeia,
Pelo Sub-( lo da Freguesia do S
Lourenco da Matta me bi
ptlas setc horas da ncite do dia 17 do corren-
te foi assassinado com usa tiro, por pasaos
desconbecida oCidado Jos- !ie-
serra branco casado, e morador no lagar,
denominado Macuco e que tod:u?7
do mi'smo mez era terras do aia-
chegue noticia a todos so aviza pelo presente.
Coilectoria de Oiinda 9 d- Janeiro de i84l*
OEscrive 3oo Franca,
ELEITORES DA FaEGEZ DE SOI-
AHNA.
Tcnonle Coronel Zc:c Corroa d'Oli-
,*.eira o And rede. *
Major ChrUtovo Vicira de Mello
Pessa.
r (oro igualmtnK \ pardos Majcr Manoel Crrela d'Clivra c
.'-irirprnir !i* tai rnrn nm ln t ._ J__1-
Scverinode tal com uiu uro que
rara Antonio Mauricio e este i facadaj pe-
ios irmos d'acjuee osqu: ; lo-
go eu. fuga 5 c que se icara pti.....lendo
respeito nos termos da Lei.
Andrade.
ito J;jzc Tavares do Mello, .
Coronel Joao Joaquim da Cuiiha lla-
go Barros. ........
Padre Joz Paulino da Silva Monteiro.
E' oque consta das Partes boje recebida (Jnpito Miguel Pessoa d'Aniujo e
nesta Sscciara,
Idcra do i de Jan*iro de 1841.
liba' e Exm. Snr. Das partas hojo re-
cebidas consta que bonica nao occorrej uovi-
DitO diloda Parahiba
Ivio dito do Rio Grrnda do Norte
9Udi2 dadaalguma.
2Ul2
Dizimo do asaucar deMs Prov.
Ditodo 'goddedita
Dito do cal
Dito d'1 (amo
Tul de \o n. por s. de aigodao
Jjiii de ition. por caixa de assucar 38/Doao
5o:65Vl
ia.'7aiU46b
6;|obL'73t
t)D54>
fcU4<.a
i53D'9to
dem do dia a do corrente.
llim. e Exra. Snr. ~ Foro hontem pre-
sos pela Sub-frefaito desta Fieguezia os par-
des Manoel Joaquim Correia, por ter tur-
indo Manoel de tal ura relujo e um an-
neio e joaquim Leao ierreira de Moira ,
por ter gual/ueule fuilado ouro relojo ao
Capilao Joao PeUro e lel-o vendido AJa-
r5J
1668
i>5a
l6Sl
iG35
1616
i64
Millo.
scajor Luiz Francisco de Paula Regoi 107
Pnente Coronel Francisco d'Albu-
i(3o5
querque :Mnranho Caralraate. ,
Advogado Bernardo Joz Fernandes
de S. ..... ,
Antonio 'Rufino da Silva Barboza.
Antonio Francisco Pereira.
Limrgio Manoal Joz Peixoto Gui-
mares. ... .
Capito I-rancisco de Paula Ferreira
Rebullo...... t
Joaquim da Silva Barboza.
Liti de 4" Por L*lx0 "cuil
noel Luiz de Madureira em urna paderia as j Majer itanoel Xavier Caraciro da Cu-
U300 i 5 Ponas, o qual ioi entregue aoseo lesiti-i uha. .*
a 9
I 2
1G00
591
i589
1588
a588
158;
lempo, nao atleodendo distancia ent&e
elle r.o almeja t corao n-is cssu reconcilia-
czo lo d^sHjada !que devo terminar tantea
naaica. Julgo que nada poder influir qaal-
cujr pequea demora as onertfoes de am-
jo? es partidos, quando so trata de hum ob-
jecto de lana mignitude. Se se desejao ps,
tercoso he coacordar para isso no lempo ne-r
cesaario etc. A' vista pois do expendido ,
sirva-se V. Ex. dirigir-me suas ordens na
carCesa do queacommse deixar da seguir,.
finde que se; a o ;)ra;o aarcado sena nltcriar
dcliberrao do V. Ex.
V. Ex a* far a graca significar demir
nba parte ao Exm. Sr. Alvares Machado meus
eitos e alta consideraco e es-
tima que Ihe tributo ; afiancando-lhe que,
como V. Ex. aco volos aos cjs para que
se nodesvrfnei'o nimbas eiperancas de ver
reapparecer a paz e a telicidade em uossa
patria.
Dos guarde a V. Ex. Quartel-general era
Pirahy 8 de novembro de i34o. Ao ci-
dado general Bento Gonjalves da Silva ,
commandanie em chele do exercito. An-
tonio Neto.
S. Ex. respondeu ocalmente ao Sr. de-
petado Alvares Machado que poda mandar
dzer a Bento Goncalves que tbe deixaria pas-
sar a commisso mas que nada tinha que
tratar neta cora coramissao, nem com pes-
soa a!gus;a por parte dos rebeldes em quan-
to se ju!g33scra ara repblica; e so tratar com
aqueiles que principiareca por se declarar
subditos de sua magestade o imperador; a
que aessesj lem ailo publico o que lhes pu-
de conceder.
( Semanario. J
l Do Jorpal da Comaaarcio. j
I


feAJMG DE MS feHAfflBttgQ
Correspondencia
com La Madrid. Anda no tboo vaporsa tomara") esses pequeos! Aomesraop^
no rosto dos nao premiados se estar Itado
Sur:. Redactores.
Eseravo da verdade quscs quer que ejo
s embaraces que se arrasentem nao pcsso
deixar de lerobrar aos Snrs. Eleitores o Ex. ,.
Vistonde deGoyanna no*so patricio cujo
queciroento era nossas EHeicoes ninguem
jar capaz de da6nir. Ser por que Sgurou na
causa da Independencia ? ou na daabsjdisa-
co ? Mas em ismbes ellas elle bi tanto a
fnver da Patria coma do rcesmo Monarca ;
mas {qual seria pois a causa ? Ser odeoai-
nbo lam particular, que no ouzo proferil-o
os seos mulos ? seja pelo que for eu
heide votar nelle ; por que quero o bera do
iBu Paiz. Esta be a rinba Bussola. Quei-
ra Srs. Redactores dar Jugar em seu Diario a
esta linhas palo que lbe ficar agradecido.
O seu muito venerador.
Hum Eleitor.
LOTERA DO LITRlrl-XT)
nodestos^, .sso.bjo P^n^^
desSnogreo0,d'!M.f'^.. 1ULM iogoconcorrlo paraYco!
rehuir' Cl^'-f**"y*.*-iV*> para o meiaUf. anouucia 0 JS
que nao se publicaras. ra agucar o acuito da e.nulaco e dest'arte terrel da.
(Do Despertader.) todos lAvidario seus es:'jr~os para ao meaos
nao ficarem sotopostos a seus companheiros
e condis-ipulos.
que conduzio a commisso gallo-argentina
para intimar a Lavalle a convence de 29 de
oulubro prximo passado. Hum peridico
francs, que equi se publica, diz que aquella
convenci contem varios artigos secretos
LOTERA DO .. .
RIO DA PRATA.
CORP.ESrOKOEHClA DO DESPERTADO.'
Montevideo so de novembro de i$J^o
A minha ultima foi n 3 do corrento. Hon-
ia, proferido por urna dos Pr. es, q'lia a
5cntan?a do Jury de Recompensas, acircuns- Cambista; e aodeS. -Antn ,.
peocao e motila compa ,_
c Sestre de Ceremonias era todos os acto, ment e Manoel..., ierra na ra nova,
que prauwra assim como a d- alumnos!----------------....... -------------------------
A 1 i.
tem viero de Buenos-Avrcs no vapor dejns tendo hum lugar muito distinelo o Col-
guerra francs os dous almirantes e foro feg'o Pernambucano creado, e dirigido
COLLEGIO PERNAMBUCANO.
DI3TRIDDICA DE PREMIOS.
Se h objecto que mereoa os primeiror
cuidadosd'hura povo, he sera duvida a educa
cao da sua Mocidade ; porque nesta se refun-
dem as suas main gratas, e lisonjeiras espe-
ranzas. Sem a devida educacfo nao ba bous
costumese, sem bons costumes nao aproveito
as le, nao fructifica a liberdade ; e a propria
Conslituigo do Estado nao passa de letra en geral, edificaras aos especta lot 1, on-
morta. j eberao de doces esperan; ns pas, ees-
De h muito que a grande e mu ppalo- j ais mar.ifcsrao que no Col! irnam-
sa Capital do nosso Pernambuco havia mit-r buc;no nao se cultiva s o entendimento se *rre99 Fv,l;;
de Collegios bem organisados ondeos man- nao a par e passo ocoraco, infuo PalJ *ra"- &*
nos recebessem huma instrueco methodica ,
e huma educaco, regular, e proveitosa ,
proscrevendo-se os nmeros abusos e pro-
juizos das nossas amaneiradas escolas d'ins-
trucrao primaria que por excellentes so a-
pregoaveo quando os pequeos dellas ia-
hiao taes e quejnndos.
Mas felizmente j se contn Ccegios entre
Joaqun rr0j f
amoral, easmaneiras urbanas, taw Alumnos, qu
oVuamcnto dcsta. Vinte e oil !, atando
para bordo de sucs fragata*. Diira que
atnanha desembarcar para esta por alguna
das o vice-fiimirante Morkau. Ha ar,u
pelo Snr. Joze Soares d'A'rovedo* P<.;j.u
o Publico melhoraiuize do alias j c3r:hecido
mrito desto Collegio possamo3 a acjcVsver
icuita indisposicao contra elle e Dupotet, da ; succintamento a Ceremonia do da 16 ciu mez
eus mesracs compatriotas que em gaande (prximo passado em que segundo o seus
1 Estatutos, teve luger a distrib'iico des pre-
mios pelos alumnos bonemeritos. A tinal (a-
remos abrumas rcilexes.
ISesse dia pelas 10 horas da manh % pen-
co m.iis ou menos sabiro do Coltegio os a-
lumnos em grande uniforme em duas alas ,
precedidos dos externos, e no coice da pro-
numero, 833:giiarao hum requerimenio s
cmaras da Franca protestanda contra a
convcncSo que aquelle celebrou em Buenos-
Ayres a 23 do p p,, e anviarSo Imm pro-
curador com elle pedindo a sua no ratiS-
cceo.
A maior parte das provinciag da Ccnfedo-
ra.o Argentina estoo sublo^adas contra o
actual goveruador de Buenos-A yrea como
ver do Nacional daqui 5 e delle ver tara-
bem as ultimas noticias do exercito de Lavai-
le que aqu foro muito festejadas.
A liba do Martin Garca foi oceupada por
tropas de Rosas.
^ Huma commisifode dona membroa foi en-
viada a Mcckau para pedir explicaces;
voftou j cas nada so sabe da certo.
A coraaisso quo segundo o art. 3. da
cor.ve.-ico, devia ir intimar a Lavall a-
quelia, sabio esa hum vapor da guerra
fruiccz.
EnvBucnes-Arres segucm as conGscaccs;
e aqu recruta-su a teda a pressa, e sj
eprompto para a juerrs,
Co^liraia-so a noticia da noria do Dr.
Franeifc
Dem (-ue Pacheco general de Rosas ,
2 passou a Lavr.ib. Nao o c.-eio por agora :
veremos.
27 de noyembro.
A minha ultima lc a aodo corrate pelo
paquete ingles.,
Ante-hontem sahio para a Franca o v-
ce-almiraue Wackau. A ttior parte dos
navios da esquadra tem seguido para all e
para a Martinica;
Mr.' Buchet Martigai embarcoa Iiojo na
corveta Bonito, tambera para Franca.
Dos diarios daqui, ver como trato a-
quelle vico-almimuto.
se fez
distinti.
1 -i.
E 0(1 rece-se ui 4
. I'llllil 1.. .I. J
Concluida esta ceremonia o Director fez
siva allocnco, ema> \citava appli- I
cac"o, e bom procedimento, que sao os
_:,.. ,1 ____ ,. *. ire< '.;:;i. < ..'ii .
meios de conseguir aquello glorioso e tus- unlfl .....
lamente cobijado triunfo,
taobrilbaiite A':to
13 qu
...r,
...
Porconclusode ,Uogl ,
accaode grapas os Psalmos Lxulute Justa ,a. dar aonun. H
e yuemadmoJum desiderat cervus ud fontes vr W deria ;}l fM (1o
cisso ico o Vice-Director, o a'guns do3
Prcfcsnores Nesta ordein caminbrai para
o Convento de S.Francisco eali se dirigi-
rso sala dos Accs dos Religiosos onde tc-
mro os seus competentes lujaros, A'su
horas annunciou-se a cliegada $0 Uirccicr ; e
todo o Collegio accoropanbado dos Professores
ofoireceber portarin com todas as mostras assistiro a esse ceremonia os
do respeito e cordialidada. 'ahi o can-
duziro na melhor ordeC ao lugar destinado
prc a ceremonia da distribuipo dos premios,
Logo que o Director entrou na sala que es-
tava decentemente ornada a Orchestra pro-
torapeo em o Hvmno Nacional, quo s ter-
minou quando o mesmo Director foi oceu-
par a cadeira quo em hum pavimento por-
ttil Ihe cstava destinada no hm da sala., tea-
Ao aia aa, foieu chamados pelo presiden- quees erad de
le vanos ccgociant.s e capitalistas. Reuni- de David t
dosbuns tnuU, z-lbes saber que o estado
de Uiesuaro era apurado, que havia grandes
gastos a iazer para sustentar a diguidude na-
cional e a integridade da repblica &c. j e
que em tal conflicto, esperava que elles se
prc-stassem a lrnecer ao governo algum di-
nbeiro, que seria pago com determina das
rendas, pagando-se-lhes 1 por-canto aomez,
&c Subscrivero-se os primeiro com dous
mil pesos cada hum ; c chegandoa hum tal
D. Joo Cona, que goza opinifio de grande
capitalista tisse que nao podia dar nada
que nao tinba dinheiro disponivel. Fizero-
se-lhe algumas observaces, e insisti no
xnesmo.Ento o presidente Ihe intimou que ,
dentro deiiesdias, dcixasse o pais, onde ti-
nba feto a sua fortuna -Com outro individuo,
que tambera recusou subscrever-se por dous
milpeos, e que se emprestara mil, suc-
ced-jo o mesmo. X ;dos os uais se subscre-
verio por dous mil esos. Consta quo vo
ser chamados todos es negociamos e capitalis-
tas para o mesmo Hm,
Corre a noticia de que Lavalla derrotara a
tangaarda da.-, lorcaa Gourarias ; que aban-
douou Santa Fe, para vir sobro Bnenos-
Ayres 2 a que Bo eaatuho se deria reunir J
do suadireita oExm. Snr. Biipo Resigna-
tario D. Tbomaz de Noronba e sua es-
querda o Exm. Snr. Presidente da Bolaco*
Aumercso, e luzido era o concurso que
enebia a sala obsorvando-3e o maior silencio
lego que o Director declarou publica, e obcr-
ta o Sesso, o qual o objecto desta. A cera-
raonia comeou pela leilura dos Versculos iJ
al 16 Cap. X. do Evagelho de S. ttarcos
feia pelo Director, senda-lbe para esso cf-
feilo levada huma rica Biblia pelo Monitor
geral, accompanliado do Mestr* de Ceremo-
nias. Ao depois o mesmo Monitor leo em o
Livro des Proverbio do Versculo i." ate o.
Cap. .; eassentando-se todo o Collegio e
dos
clareado, que o Collegio ficava encerrado' s.... t\-.
m ferias ali7 de Janeiro prximo. Iquajatemp
Eisemesboco adesenpeao do dw 16 de Bos de coittha ama
Dezembro de i^oem o Collegio Pcrnambu- d.ru*di
cano. A penna nao he sulciente instra- rea junto a a
raento para transmittir s pessoas que nao; tjm| ... cbe^Io -rt9
sentimentos,' e Ubo se offrecs pira feilor de siti
que so succediao em todos os crac5ts, se-.- | (.ucia precisar arinu
tmenlos ja de ternura j de respeito, jt. de oT Oferece-se na ;-aPi r A
doce prazer, que sempre desperta a ideia (|dadede ;6 lonoa para caixeiro de ioja d
da innocencia limpanda d'espinhos e ma>- [duenda, ou oura qu ando de iioresocammhoda virtmo. Sics dirija-saan unes do
circunstantes cinco meninos
alguus
tenra iade entorao o Psaimo
Dominus regit me, s c no fia
deste todos os seus companberos canljra o
Cooli enarrant gloriara Dei ; iiodop que,
alguns meninos e o Professor de Desenho do
Collegio exteutra o Cntico da Innocencia ,
cuja letra lora composla pelo Director e a
muzica pelo Sr. Josepb Fachinetti, Professor
do Collegio.
Terminado o Cntico sobio Cadeira o
Sr. Padre Afiestre Fr. Joo Capristano, que
n'um eloquente discurso fez ver oque era a
educaco, quaes as suas vantageus, e conse-
guinlemente a grande utilidade dos Collegios:
d'alii apphcando os principios ao Coiegio
Pernambucano mostrou os seuu progressos,
appresentou o numero de alumnos que o
irequentouoantiu prux., cmpatei-o como
do anno antecedente deo con la dos exames
feitos em cada buaa das disciplinas ssrria-
do-se Gnalmnte de provas to fortes quento
a todos patontes como era a (i quadros dese-
nbades que torneava as pasedes da sala ,
e o ouvir executar muzica a mcuicos de to
verdes anuos.
Seguio-se pratica a Ceremonia da distri-
buido dos premios. Que prazer gestiente ss
assoalboava no semblante dos meninos pre-
miados De que salifaco, nobra orgulbo [ rodas.
o que ha de mais honroso de mais til c
nobre no Collegio Pernambucano be sea du-
vida o espirito de piedde Christ, que anima
sempre a todos os seus actos. Ditoses ceos-
nos que bebem o leite da instrueco teaapa-
radocom os favos melifljcsda lidem ? que ao
passo que espanco as trovas da i- torancia ,
que oblitera o entendimente ( recebeOB ora os
lenros coracoes o germen de todas as virtudes
no cultivo da piedade Religiosa. A leitara
dos versculos do Evmgclo de S. Mari
dos Proverbios e canto dos Psaiaos ua oc-
casio do premiar a innocencia estudiosa t o
liymno eooiposto pelo digno lirector, c
respirando a suavidade religiosa e r.rzav
celestes dos lempos Patriarcbaes, ludo offersce
hum nao sci quo de innocencia de gruvida-
de e de romanlismo religioso que iutemece
o coraco e nos promette nesses a'orluaadcs
meninos cid3das fconeloa e capazos de ser-
vir dinai-*euie ao 0raiUf nossa cara Pa-
triai
CLLSGIO SANTA-CRUZ. _
No dic 7 do correnli. Cndam as Ferias ,
devem por :anis os S:s. PensionisUa recolher-
se ao Collegio at ecte dia pai cemecarem
os seus estudos emparcllsados, o uco perde-
rem o precioso tempo
Cs Estatutos do Estabclaciaer^o achacs-sa
patentes & ".ctlas as pessoas de probidade que
alli os queirans ir ier.
A mificula d'&lumuos externos paraPri-
leiras Letras e para as LingoaJ fica aberta
or todo auno ; para as demais aulas durar
srcente al Gns de Fevereirc, A adraissc-
de Pensionistas teta logar em qualquer dia de
anuo.
cse
P
tierno no largo de "alacio.
f,-":^ 0_ Secretario i SoceJade Lu!;enli-.
nade Bebiribe, faz atisp a todos os Sacio*
ca ciestna que no dia O de Janeiro anuir
sario 1 ni j 20 mesmo dia
feito a cusu, dos Socios ce o c cota de mil rs,
cada uta ; a Catncisso administrativa e S:~
eretario espera que oio baja falta oa reaniao
dos referido:; Socios.
BSfQuem precisar de fta ac para reger tima
casa ui solteiro, nao indo a rui,
procure na ruadas Cruies D. 17,
CIT Precisa-se singar urna preta forra ou
captivf., pa:aoservicode urna casa de pe-
quea familia] na ra dirsita D. 30, no se-
gundo andar, do lado do Livramento.
t&" Precizc-ss a lugar urna preta segu-
ra quo coEpre c venda na roa pagando-
sao que se cor.vicionar no tratado} quj:U'
tiveraununcic.
s^- Quena annnsioa querer am .
brande balanca dirijasi: s ruada /j..;o.'.o.
arcr.sen 'Je Reg 'Se Cctcp.
*y Alluge-se o segundo o terceiro andar
da casa ua ru dos, os pertende&tes dirijo-se aruad^Vi-*
gario Do t-
ovsllo U. 1 biiirro da Boa-vista 5 com boas,
comedas, es pertendentes dirijo a ra da
..lo, D. 12.
%sr Compra-so ex barril (de qnarto )
eca a:eiie de palmo, na ra da CaJeia, nu--
mero 4o.
S3T Ceseja-'Se sr.carrecldmente alugar-s
ums: casa terrea no bairro. de Santo Antonio,
para huma pequea familia ; que tenha quin-
tal e cacimba ; que tirer aonuncie sua;
moradia.
137* Quem precisar de hueca mulher det
meia idade propria para ama de casa de ho-
rnera solteiro, engoma bem, e cosinha ao-f
liuge-sa a casa terrea na ruadu Co-
LOTERIA DO SEMINARIO.
Ac!:so-sc venda os Bilbctes da a. <* par-
le da 17. Lotera no Recife ra da
Cadea laja do Snr. Titira cambisfa, em
S. Antonio na
Snr. Bandeira, e na Boa-vista botica
doSar. uareira de.-ontejda Matriz i abre-
ve sn naunciar o dia lo auanento das | asar- Quam quiser allugar umi negrt \
nouncis.
nuncie.
asar Hum rapaz portuguez re offerece para
r:ia ds Cabug lo' do caiitpro de riia. escrip'orio ouloja, pois tim
pratica de tudoisto ; quem o pertender ao-
nuncie.


DIARIO DE lERNAMBGO
> A SCHRAMM avisa ao respeitavei
publico, que nesta dada entrou na sua casa
romo socio oSnr. Joo G- Nagel seta altera-
cao na sua firma e as assignaturas respecti-
vas.
er Perdeo-se urna chave de broca de por-
ta desde a ponte de Uchoa at a ponte da Boa]
vista; quera a acbou dirija-se a praca da In-
Larangeira faz publico que desta dacta em
diante deixou de ser socio na mencionada ven-
da a cima dita por ter feito venda da dita ao
dito br. Larangeira,
ty Do-se a premio de 6 a 7 contos de
re sobre hypotbeca em predios nesta pra-
ca ; na ra larga do Rozario I). 7. ,
tST Precisa-se de urna ama forra para todo
o servico interno de urna casa de muito pouca
fair.ilia ; na camboa do Carmo D. 11 no se-
gundo andar.
tssr Precisa-se de um pequeo portugue.
ou brasileiro de boa couducta para ser em-
pregado em caixeiro de um venda dando
alguna tumpo gratis ; na ra de S. Rita nova
O. 18 lado da Igreja.
er l'recisa-se aiugar urna casa terrea ou
sobrado com quintal no bairro de S. Antonio
ou Boa vista ; a tratar no Recite na ra da
Cruz n -i\ aonde tem o hotel.
tar* Urna escrava parida a 10 para 1a das
tendo-lbe morrido a crianca na occasio do
parto acba-se com muito bom leile ; quem
a quiser aiugar dirija-se ao largo do Livva-
mento luja de loara L). -.
Avisos Martimos.
dependencia loja de livros n. 37 e 38 que
se gratificar.
tsr Offerece-se para caixeiro de loja ou
venda um rapaz brasileiro de idade de |5 a
16 annos ; quem o pretender dirija-se ao
atierro da Boa vista D. 9.
C^> Quem precisar de um hornera casado
com pouca familia para feitor de sitio ou en -
genho dirija-se a ra do alecrn D. 9.
W Precisa-se de um caixeiro hbil para
tomar conta de urna venda por bataneo; na
venda por baixo do sobradinho delronte da
nbeira da Boa vista.
tsr As casas de Machado & Santos, e Fir-
raino Jos Felis da Rosa acbo-se reunidas,
* girando desde o dia 1. de Janeiro correte,
sob a firma de Machado Santos & Firmino,
cuja firma deve realisar as transacoes das duas
antecedentes.
i-y Rebate-se urna letra de muito boa
firma ; quem pretender annuocie.
V?r Aluga-se para o servico de qualquer
r.isi de familia urna escrava ; quem a pre-
tender dirija( se a ra do Peixoto D 60.
r&~ Quem precisar de um padeiro dirij-
is a ra dos Quarteis casa de pasio.
ssr Roga-se ao Sr. Reverendo Padre Josa
da Costa Barros, chegado ltimamente do PARA HAMBURGOo Brigue Dinamar-
Cean no Vapor Bahiuuo queira declarara quez Afonso de Albuquerquc pretende sa-
sua morada. J hir com a possivel brevidade ; quem quiser
asr* Aluga-sa um sobrado de um andar e icarregar falle ao Ca pita o na praca, ou cora
otio e com grande quintal com porto para seu consignatario Thomaz de Aquiuo Fon-
q ru de S. Thereza, e sito na ra de Hartas; teca,
quem pretender dirija-se ao pateo de S. Jos
D. 6.
xsy Precisa-se de um rapaz que entenda
de forniar, e trabalbe na messeira; na ra da
Madre de Dos loja de fazendas D. ai.
Lotera do Thealro [ coma firma de Nunes
Correia ] em decima e vigsima partes ga-
nhando estas na sorte de rjooo.ooo 3oo,ooo e
aquellas 600,000 a preco de 46o, e 1000 ca-
da urna ; as lojas dos Srs. Lopes Jnior, ra
da Cruz Pilomba Bailar, Souza Pinto,
viuva do Bairo Das & Cunda e Jos Pi-
res de Moraes e Companbia ra da cadeia
velha Braga, junto ao arco de S. Antonio,
Jos Antonio da Silva Jos Tavares da Ga-
ma eQuaresmr, praca da Independencia,
Claudio relojoelro ruado cabug e nos 4
cantos da Boa vista as duas vendas das qui-
nas.
tsr Urna escrava de idade de 17 annos ,
engomma cozinha e cose, e outra de ida-
de de 10 annos ptima para mubinda ; na
ra direita D. 20 lado do Livramento.
a*~ O melbor champagnbe que existe nes-
ta praca da qualidade a mais estimavel que
(em chegado a esta praca ; em casa de A.
ces trata-se con A. F. dos Santos Braga :
ra da moeda n. 14 >
tsr
na praca
Um meleque de idade de 11 annos*
a da Independencia n. 7 e 8<
Escravos Fuiridos
PARA O RIO DE JANEIRO o Brigue
Brasileiro S. Mara Boa Sorta Capito Jos
Joaquim Das dos Prazeres a sabir com bre-
vidade., s recebe passageiros, para o que
trata-se com Jos Gonsalves Casco na ra da
cadeia do Recite n. 45 ou com o Capito na
praca do coramercio.
l.eiio
C5" No dia 28 do p. p. fugo urna nera
angica de nome Mara ainda moca esta-
tura e gordura regular, beigos grandes e
encarnados cor meia fulla, olhos pequeos
rosto meio redondo nariz edato, mos gran-
des e grossos e dedos curios levou vestido
de chita branca com flores encarnadas ja uta-
do camisa de algodozinho, e panno da
costa ; quem a pegar leve a ra do colegio
botica D 3 que ser recompensado.
tsr No da ib do p. p. desaparejo una
negra que se supe por motivos fortes estar
urtada chama-se Roza e he macuanza.
Iloje 5 do corrente haver letilo na
escadinha do caes da alfandega de uraa par-
Aluga-se o armazem da casa da ra do lida de batatas outra de sebolas, e outra de
ainda meia bucal rosto bem parecido re-
VISA vuvr^uvtw w^ ..... y **... B I ** rt
Hoseh na ruada cadeia velha D. 17 no pri- Presenla ler a P "stade i5 a 18annos,
meiro andar. Posto 1ae lenha mais ldade he ba,xa
tur Dous carrinhos inglezes com todos os todas as Parles do corPem Pporco a sua
pertences para um cavallo dous ditos com Ma*, mais magra que gorda tem a vis-
encost de palha de junco, arreios, lainpioes, ta erabacada e em um olho tem urna nevo
tudo completo dous ditos com cubera com que Ihe cobre a menina nesse mesmo olho
todos os pertences completo para um cavallo; uma lechiga ( aodizer della ) deixou-lhe um
cm casa de Me. Calmont & Companhia. ^igual pequeo mas visivel junto do resplan-
tST Bogias de carnauba a 36o a libra; na dor > tem pelo corpoalgumas marcas de be-
chigas mas sao raras e sumidas em ambas
as canelas tem uma pequea sicatriz ds fer-
elas no braco direito tem uma marca de
ferro quasi a seinilhanca de dous noves, fal-
la bastante baixo e nao muito bem tem um
ladrilho; eincasade N.'. Bieber & Com- ar sonsoe hipcrita eslava com um vestido
panhia na ra da Cruz n. 63. de "scado fino entrancado branco com listras
tsy Urna venda com poucos fundos na pra- rouxas larSas umas as outras e outras esireitas,
ca da Boa vista D. 17 ; a tratar na mesma. enao muito uzado i quem a PeSar leve
CST Camas de vento de amarello a 45oo camboa do Carmo 11 no segundo andar ,
ditas de pinho a 3>oo e ninho da Suecia de muito boa qualidade cora 3 polegadas de W No dia 4 de Outubrofugio um negro
grossura, com diferentes comorimentos ; -e da cosla com os signaes segrales ; muito la-
cadeiras de balanco de assento de palhinha e d1ln0 velho bauo secca' beijudo an-
de pao ; na ra da Florentina casa de J. Be- da um ta,,, corcovado tem os tornozelos
ra da Florentina D. 11.
tsr Uma negra boa engornmadeira c
cozinha o diario de uma casa ; no atierro da
boa vista I'. 'S).
Uma porco de pedra marmere para
ncantamento confronte ao beco que vai para
.1 ra do Vigaiio para qualquer estabeleci-
manto -, quem pretender dirija-se a ra da
.adeia loja do sobrado da moradia do Corretor
Oliveira,
tar Aluga-se o segundo andar da casa da
barris com peive salgado as 10 horas do dia.
C o 111 p r a s
irM er> dos ps inchados, sabio de camisa de.algodo
s^-'Taboado de pinho da Suecia de eos- muito comprida e ceroulas de dita jaqueta
costadinho assoal:o ,
preco
V 1 1 I I 1
tado ,
fundos de barricas ,
iara preta muito velha e chapeo de palha eos-
mais commodo tuma nos omUiSos mudar de trag e tra-
CT Uma cabra qua d uma garrafa de
leile da-se zo,ooo ; na pracinha do Livia-
na nova com grandes commodos para uma ment l). a3.
t.imilia ; quera pretender dirija-se a la. da j tw Um panno em bom nzo ; quem tiver
radeia na loja do sobrado da moradia do Cor- : annuncie.
letor Olveira. or Uma loja de couros sendo na ra do
asr Os abaixo assguados partecipao ao Livramento ; no atierro da Boa vista D. 9.
publico que a sua firma Commercial fica ex-! tsr Duas ou 3 duiias de garrafas de vinho
lincta de hoje em diante e que os dous ul de caj ; na ra de agoas verdes D. 38 no se- rocas,
limos socios conlinuo no mesmo giro de ne- gundo andar. tsr Uma canoa aberta de carreira, fcsra
,*Oio debaixo da firma de Latham e Hibbert, : cr Uma negra que saiba cozinhar o diario 'construida e pintada ptima para familia;
,s quaes se acho encumbidos da liquidaco de uma casa e engommar, etenhade idade
da extincta firma para cujo fim esto legal- 35 a 4o annos; quem tiver annuncie.
mente aulborisados. liarrisons Latham & j %sr Um braco de balanca ; no corredor do
Hibbert. ; Rispo no sitio do Major Mu ver ou annuncie.
cr* Na raa direita venda D. 33 precisa-se
de que am outra qualquer parte ; atra da
casa da opera armazem de 3 portas junto ao
sobrado do Src .\ianuel A. de Jess, ou a fallar
rom Joaquim Lopes de Almeida caixeiro do
Sr. Joo Matheus.
S3ST Um balco e 6 cadeiras Americanas
1 ja uzadas por preco commodo ; na ra do
Livramento l). 5.
CST* Capim de planta a aoo rs. a arroba ;
no Recite no porto das canoas onde tem car-
alraz dos Martirios no estaleiro de Vicente
Ferreira de Barros.
baldar em sitio a titulo de forro, e muda o
nome para Joaquim e tambera trabaldar em
padaria que.n o pegar leve a casa defronte
da Igreja dos Martirios que ser gratificado da
seu trabalho.
i^" Desapareceo da botica n. 5o uma ne-
gra creauia de .nome Josefa de estatura
regular, algn tanto magra tem o brco
debaixo maior que o de cima passo curto e
apressado gagueja alguma couza quaudo
falla, cor fulla ; quem a pegar lave a nu
direita a dita botica que ser recompen-
sado.
tST Fugio no dia a3 do p. p. uma es-
crava creoulade nome .VJarlha alta, edeia
Vendas
de um forneiro e um a raassador para pa-
daria, e de pessoas forros e captivas para ven-
derem pao na ra. %&- F0LH1NHAS de Algibeira Porta,
BT Mr. Kissel relojoeiro no atierro da e Padre iropressas nesta Typografia e bem
Hoa vista compra relogios de boa qualidade conhecidas pelaexactidodo calculo ; na pra-
em sagunda mo e tambem veude em conta,' i;a da Independencia loja de livros o 3?e 58, SST Quatro quatos em boas carnes ser- I i!ve a .rua fa 8eaM,a
ndeira na vindo um dos ditos para sella; na rua da ca- *."nc,*S ""lei.> "
e faz-se troca afiancando-se aos comprado- na rua do Cabug loja do r. Band
es. 1 rua da cadeia do bairo do Becife loja que foi
tST" Joo Pinto de Lemos faz publico que do r. Quaresma na rua da Madre de I .'eos
1 (-cu associado a sua casa de commercio seu na venda da quina defronte da Igreja 110
nido Joo Pinto de Lemos Jnior icando a atierro da Boa vista loja do Snr. Morena Dias
mesma de hoje em diante girando debaixo da D. 10 e na botica do Snr Moreira, deron-
tirma de Joo Pinto de Lemos & Filho. i te da Mal u ; e em Olinda botica da ru do
5S2T Uma armaco de venda com seus per- do corP bem pacida de idade de 2a an-
ices, as 5 ponas D. aJ; a tratar no mes- nos 1'a,lz 8'0880 Teutas aberlai '. <01 es"
j lunar D. 11 quina do beco da lenha. c.rava do br' A'onseca empregado na inspego
do i'ioii
ta Soares
tences
mo lugar u. 11 qt
VSf l'ma caixa com realejo de corda, uma
porco de prata de botn loque uma rotula
para porta um caxorro do reino e um pa- and" cab?ada e com
pagaio; as 5 ponas a3 onde tem lain.j vestidos sendo um de chita cor de rosa ja uza-
pio.
do r. Ignacio Margues da Cos-
e do Snr. Padre Muuiz costuma
venial levou doua
do e oulra de cassa branca
ES" O abaixo assignado faz scienlf a todos
es seus devedores que nao paguem quantia
Amparo.
cr CAOTELLAS da Sociedade Fortuna
alguma a seu caixeiro de nome Jos Ferreira Typografca, da Loteria do TIIEATRO ga
Bastos visto que deixou de o ner desde o da nhando a vigsima parle dos premios, cabendo
3o do p p. Manoel de Souza Pereira. na sorte de 6.000,000 reis tresentos mil ris a
tsr Silva Barroea & And rada fazean pu- preco de 4^0 ; nesta Typograiia na praca
btico que Antonio Vatenlim da *ilva barroea da Independencia n. ao na rua larga do
entrou cesta dacta para ocioda mesma casa. 'Rozario loja de miudezas D. 7 na rua do
O A pessoa que Iba faltar uma hacia da Collegio loja de relojoeiro, e no largo do Li-
arame com varios objetos dtmtro dirija-sa a vramenlo loja do Snr. Gabriel que fica no
rua velha D. ai quedando os siguaes ihe principio do beco do Padre,
ser entregue. tsr Capim de planta a 3ao a arroba ; no
BF" Quem tiver e quizer fretar um navio sitio do Major Mayer no corredor do Bispo.
capaz de levar a2o a abo caixas de assucar KST Sal de Lisboa muito alvo a 1600, ba-
jial a um porto no Mediterrneo, e que seja tatas a nao a arroba, sevadinha de franca
da najo Brasileira Portugueza Sueca a aoors, a libra macanao, letria, e talarim
Dmamarqueza ou Noruega dirija-se ao a aoo rs ; na rua nova venda 33.
escritorio de Johnston Paler & Companhia ,
na rua da Madre de Dos.
' Existe na rua das trincheiras D. 9 uma
tsg~ Uma linda molaliuha de idade de i3
annos sem detfeito algum e com habili-
dades, duas molecas perfeilas mubandas, da
parda parida a pouco com muito bora'leite, idadedel3a i4 annos, tres maleques de
quem tiver alguma crianca que a queira dar idade de 13 a i5 annos um bonito escravo
aciiar, afiancando-se o tralamenlo dirija-(de idade de 18 annos, ptimo para todo o
se a dita casa. servico, e duas eseravas de naco, da ida-
W Paulo Jos de Almeida como socio em de ao a aa annos todos estes escravos se do
uma venda sita na rua de S. Rento da Cidade ja con unto ; na rua de agoas verdes D. 38.
da Ohnda 3 com Manoel i ereir d Costa J cr Cautellas da segunda parte da quinta
dtia velha i), io.
r^T Um negro meco de bonita figura, sera
vicios nem achaques propria para lodo o
servico ; na rua do Crespo 1). lado do
norte.
tST Um aparelho completo para inferior
de G. N. j uacasa de Caetanoda Silva Aze-
vedo.
\ST Uma canoa nova aberta que pega
taoo tijolosde alvenaria grossa ; na camboa
do Carmo D. ai.
tS3" Uma preta de idade de 3a anuos, la-
dina quiuudeira e lavadeira ; na rua da
cadeia loja de cambio n. 48.
tssg" Capim de planta a aoo rs. a arroba ;
no sitio de agoaziuha no porto da madeira em
bebiribe.
Sst Meias curtas de linho chapeos de
sol de seda de cabo de osso panno de linho ,
hadados de linho de todas as larguras para
toalhas lences e camisa de senhoras t len-
cos de seda para grvala, ditos de todas as
cores para algibeira buba para bordar em
caixinhas boies de retroz para casaca re-
Iroz de primeira sorte azul erreite e preto ,
toalhas de linho alcoxoadas challes de seda
furia cotes da ultima moda sapatos de du-
raque branco e de como de lustro para se-
ndora, tudo por prero commodo; na rua do
la guildes U. 5,
gsr Fariuha de mandioca de S. Catbarina,
de boa qualidade, a bordo do Brigue Miner-
va ancorado na praia do Collegio, e em por-;
, quem a pegar
leve a rua da seazadi velha casa de Manoel
em fura de portas a
Felipe Jos Pereira Laal, que sera recom-
pensado.
iloviiueiito do Porto
NAVIOS ENrRADOS ISO DIA 3
ALIFAX; 56dias, Briguelnglez Fran-
cia de 1 a4 tonel. Cap. Mdikdonel equip.
11 carga bacalho ; a Mr* Calmoat &
companhia.
S.CATHARINA ; 44 dias Brigue Nac.
Minerva de 189 tonel., Cap Manoel Jos
Prales, equip. la carga lanuda ; a S.
Braga.
GENOVA ; 46 dias Polaca Sarda N. S. da
Misericordia de 146 tonel. Cap. Joo Es-
vo Rocalatita equip. 10 carga dille-
rentes gneros ; a Joseph Saparitd.
DA PESCA ; 18raezes Barca aanceza Azia
de 3o louel. Cap. Gay, carga afioo bar-"
ricas com azeite ; ao dito Capito.
SAHIDO NO MESMO DIA
PARA' pelos portos intermedios Paquete de
Vapoi Nac, S. Sebaslio Capito Manoel
dos Santos Rocha passageiros para o Pa-
r. um Tenente para owaranho um Ca-
pito um Conego um Uezemhargador e
seu irmo e mais um passageiro.
Rkexmr a iP, db w, e. de f, m*
1
1
<
1
t
(i

s
'e
(
1
((
t
l
J
G
d
II
d
:
ti:
IJ
b
E<
1


Full Text
xml version 1.0 encoding UTF-8
REPORT xmlns http:www.fcla.edudlsmddaitss xmlns:xsi http:www.w3.org2001XMLSchema-instance xsi:schemaLocation http:www.fcla.edudlsmddaitssdaitssReport.xsd
INGEST IEID E8WJIYFWV_OYUOIH INGEST_TIME 2013-03-29T17:14:41Z PACKAGE AA00011611_04197
AGREEMENT_INFO ACCOUNT UF PROJECT UFDC
FILES