Diario de Pernambuco

MISSING IMAGE

Material Information

Title:
Diario de Pernambuco
Physical Description:
Newspaper
Language:
Portuguese
Publication Date:

Subjects

Genre:
newspaper   ( marcgt )
newspaper   ( sobekcm )
Spatial Coverage:
Brazil -- Pernambuco -- Recife

Notes

Abstract:
The Diario de Pernambuco is acknowledged as the oldest newspaper in circulation in Latin America (see : Larousse cultural ; p. 263). The issues from 1825-1923 offer insights into early Brazilian commerce, social affairs, politics, family life, slavery, and such. Published in the port of Recife, the Diario contains numerous announcements of maritime movements, crop production, legal affairs, and cultural matters. The 19th century includes reporting on the rise of Brazilian nationalism as the Empire gave way to the earliest expressions of the Brazilian republic. The 1910s and 1920s are years of economic and artistic change, with surging exports of sugar and coffee pushing revenues and allowing for rapid expansions of infrastructure, popular expression, and national politics.
Funding:
Funding for the digitization of Diario de Pernambuco provided by LAMP (formerly known as the Latin American Microform Project), which is coordinated by the Center for Research Libraries (CRL), Global Resources Network.
Dates or Sequential Designation:
Began with Number 1, November 7, 1825.
Numbering Peculiarities:
Numbering irregularities exist and early issues are continuously paginated.

Record Information

Source Institution:
University of Florida
Holding Location:
UF Latin American Collections
Rights Management:
Applicable rights reserved.
Resource Identifier:
aleph - 002044160
notis - AKN2060
oclc - 45907853
System ID:
AA00011611:04172


This item is only available as the following downloads:


Full Text
JInno de 1840. Ss:\*f\ Ffi4
po
Tudo 03ra depende de nos recamos; da nossn prudencia, tnodera-
. ceus^ia : CDntinu*mos como principiamoa, seremos apouiadoc
ai ad niracSo entre as Maces mais cultas.
Proclamarlo da Assentblea Geral do Brasil.
nraime e-.
Subscreve-se para esta folha a 5?ooo por quartel pagos adianta-.W
nesla 'I ypogrulia ra da* Cruzes D. 5 e na IVaca da Independen-
cia n 37, e 58, onde se receiiem correspondencias leyalisadas c an-
iiuncios, insirmdo-se estes gratis, sendo-os propnos assignantes,
viudo esgrimios.
PARTIDAS DOS COR REOS TERRESTRES.
Cidadeda Parahiba e Villas de sua preterco.......\
Dita do Rio Grande doISorte, c Villas Id'em.......f _
Dita da Fortaleza e Villas Jdem..............1*8' e SwtoiJWiafcJ
Cidade de Goianna...................../
Cidade de linda......................Todos os dias;
Villa deb. Anto......................Quintas eiras.
Dita dearanhuns e Povoaco do Bonito ......... lo, e 3$ de cada me
DhasdoCabo, .Serinbaem, tio Formozo, e Port Calvo, i, ti, e ai dito dto
Cidade das Alabas, e de Macei............dem dem
Villa de Paja de Floros.....................dem 13, dito dito
'1cdos os Correioi partem ao meio dia.
27
M lOVEMBlU). Nuv; 2S0.
Comp. Vendas
m'8 MSoo 1 ifSoo
K#ioo 8|5oo
PHASES D.4 LA NO MEZ DKj NOVP.J
Qnart. rese, a 3 as o h. e i?, m. d* tard.
La Cheia a o-as 3 h. e i m. da maii.
Quart.mmg. a 6- as f h. e 10 m. da tard.
La Nova a ai as 11 h. e 5a va, da man.
Alare chcia para o dia 27 de Novem'no
As 7 horas c As 8 timase t minutos da tarde.
CAMBIOS. Novj-MSBO a5
Londres...... 81 d. por 1 ?ooo ced.
, fl0a ......80 a Si por o|o premio por natal oFerecirlo.
f ranea .. ,.,. 3a5 reis por franco.
Uso de Janeiro ao par.
OJR- ftloeda de 6JF(oo reis, velhai
' W'M ,, hova
llilas oe flooo reis,
PKATA 'ataron Braiileiros = idio 1 .'.'040
PezojColumnano,......i|6a i$>>o
Miluda JC_H_nS.......'f00 #&?
D.'onto de bilhet'e, da Atonda^ ^'i* pr loVa* ?
Llen.de letras 1 ,,, ,,, ^ boas firmas offereetdo.
Koeda de cobre a por 100 de dtsC
DAS DA SEMANA,
a? Segunda S. demente P. M. Audiencia do Jit de Direlto da 7
vara.
ti Terca S. Joa da Cnil C. Relaefo e audiencia do Juiz de Direito
na 1. vara.
a5 Qnerta 8. CatLarina V. M. An I. do J. de l>. d- 3 T
ai Quinta S. Pedro Alexandrino B. M. ~ Audieneie do lau de Direito
da ? vara.
27 Sexta S. Marsarida de Saboia~ Audiennia rtoJuil de Direito da 1 vara
ao babbado j-i ..n S. Gregorio l'I P. Releis e Audiencia do Jui'de "
rta vara.
3) Domingo i.do Adventj S. Saturnino M.
P ERNA M BUCO.
Diversas Repartieres
CORRElO.
O Pntaxo Mara Luisa, sae para o Araca-
ty no 5 dia de Drsemliro
Fxis'em nesl& Administradlo as cartas se-
curas para
Caelano Aurelinnno de Carvalho Coulo.
Antonio Francisco Pornellas.
Francisco JosedaCosta.
L. A. Dubourq.
ARSENAL DE GUERRA.
O Arsenal de Guerra compra 10 pranxe.
fo largo, 6 dusias de laboas de soallio de u-
marello, e huma dita decostadiulio dodito;
quem pretender fornecer estes gneros com-
pareca nesla r*parligo as 10 horas do dia
37 do corrale para o ajuste.
O Director Coelho
ED1TAL.
Luif Francisco de Mello Cavalcante Escri-
vo, e Administrador da Mesa de Rendas
Internas Piovinciaes desta Cidade ele,
Fa* sciente a Lodosos propriearios de pie-
dios url.anos dos ire Beirros iesla Cid.>dc, e
l'o^oaco dos Adobados, quonodn pnmeiro
de Deserohro prximo vindouro, lera prin-
cipio, na conf rmidade doart. p da le de M
doslo de 185o, a col.ranga a boca do CoHre
da respectiva Derima do | rimeiro semestie da
crtente auno finmeeiro ; e lindo o roez poi-
teder-se-ha exerulivamenle contra osdeve-
ilores. E para que o referido conste mande:
eftxar o prsenle e publicar pela imprensa.
Mrra de Heridas Internas Provinoaes a5
de Kovcmbrode i84*
Luiz Francisco de Mello Cavalcanle.
OBRAS rUDLlCAS.
Pela Admir.istracio Fiscal das Obras Pu -
Micas se ha de Tender |o4 pedagos de esti-
vas, e tsteios ptima lenl.a para Cornos de
Olaria 011 de padeiia, por seren de ioobi-
liba brabas, massarandul.a ludo madeira
'orle avallados em 5oUooo reis ; e se acho
o deposito de Palacio velho onde paiem
ser vistos por quem 08 quiser compran as'
pessoas que quiserem podem concorrer na i
tulla da sobredita Administraco para darem
eus leos, no dia 37 do correnle das onze
boras ao rceio dia.
Moura.
Administrador Fiscal
PREFEITURA.
Parle do dia a5 dePovembro.
lllm e Exm. Snr. -- Foro lionlsm pre-
sos pelo sub-1'iefeito da Fre;uesia do Recie
o prelo Jos, escravo de Jos Antonio Lopes,
por ll.e ser aprehendido uro moleijue de
neme Joo escravo de Luisa Mana de Heo-
donca, que Ibe havia liiilado, eocculloem
ma canoa ; foi lemellido para a Cacleia j e o
Ingiei Guilherme Essex. marujo, a requi-
sico do respectivo Cnsul, por insubornaco;
oi detento no Callabouco : pelo Sub-Preiilo
da Freguesia da Boa-vista o pardo Lucas da
Assumpco e o prcto Paulo escravo de
Antonio BeutoFio/, por desorden! 5 opi-_
nieiro Coi solti e o segundo remeltiJo seo
Snr
E o rjue ronsti das partes hoje recebidas
nesa Secretaria.
Parte do da o(?
Illm. eExto. Sr ForSo bnntem prP.
sns plo Sob-Prefeitora Fregueiia do R*-
ctfe a parda Clara Candna de Sena, por ter
insultarlo e atirado r~>m garafis aos su< v-
xinhos da un do Cordini*. onde he morado-a;
Foi remettida pira a Cadeia ; plo Sub-Pre-
feto desta Fregaesa o preto Jn.j Viegas ,
por ser vadlo, e jogador; foi s tito ; peloeS-
missario de polica do destrcto dama das
Praia o preto Francisco, escravo d > Coronel
Casado Lima por estar fgido ; foi r^met-
tido ao Snr. : e pelo Commissario de Polica
dodestficto da ra do Ran^el, o Porlugnei
Custodio Gonsalvesda Silva, per allar-'li.e
o respeito.
Nada mais conste dis partes boje recebidas
nesla Secretaria.
I eve
peradoi
Em presar
Uie dirigiraa por Ilaver assurado asredeasi illudidocm os arrufos de conducta illibada
do (invern do Imnerio ; e o Mesoto Angas- coa que o Sr. r. Gomes q.tiz defcnder-se i
ei tf Presenca de Sua Magestade olm j inserida no seo Diario me obriga afa;eral-
iraFeliciiago, que \ S. e mais guia reflexces acerca do que elle all e>cre-
fgadosdaThesnuraiia dessa Proncia veo para que o publico impar, al no seia
Publicacao ppddn,
Uasu. A. Sr. Desojan lo os F.ronre-
gados desla Thesouraria levar ; Anfusla Pre-
to Senhor me ordenou quem Seu Impe-
rial Nomeeu agradec a V. S. o mos dilos
Rmpregados os nao equvocos sentimentos d
Bdelidade e adhesSo a Sua Sagrada Pessoa .
de que le acba6 possuidos, lieos Guarde a
V. S.
Palacio do Rio de Janeiro em 9 de O itu-
bro de iB^o- Martim Francisco Ribeiro
d'Andrada. Sr Inspector da Tbesoa^aria
da Provincia de I'ernambuca,
Correspondencias,
>Sr>. Red a Llores,
Po diario de sabbado i\ do correnle pub'-
con-se que eu '.ra Bccusado e condemnadn
e menoscabar ;i mim e miis ao muito probo ,
e honrado Juic, que profeiio asentenpade
ro.i'ormidade com as Leis e com a justiga .
He d supor que oSr. Dr. Gomes se persua-
da que smente averia justica em fazer seo
qm mais eonvinha aos seus interesses. No
desejo, nem me conduca do correspondente, mis nio posso
tolerar que o correspondente queira allribuir
empenhos, e olcitac5es o que smente foi
devido Justica e meslo que se queira in-
culcar tao onesto e lao estraho as sol I cha-
ces quaudo de sua parte fea o que pjuJe ,
por si e por seus amigos
It quero entrar na indagacSo sea venda ,
qua Ihe fez Alexandre Lopes Ribeiro ou
i:. verdadeir ; o certo nelo crime de e Jurados Para que nao se persuad algnemU^oda venda que fora penhorados por
que eu ttvesse sid ; acensado de um crime lj ni;,n |ia r^0 do [).,;,^,irij e m(lib ntl. iif
vil como if snrpar a outrem o que seo
por m^ios fraudulentos, acl.o necessaro que
sp levantar o secuestro e que esta venda loi
senca de Sua Magestade o imperador os nro- "7"' ,r?uu"^,,,us '."''' "? '"'"" ''"e ^^^ depois da coodemmiclo que obti-
. 1 1 u'"'i'*; ;"IM o- lMO .St declare pelo mesmo diario o helo porque VP ,. inIra AIpv mdr*. I nn** H ;.; *
leslnsdasu. M,bmio e lealdade como eu fui acensado por ordem do Ministro da Fa- ^ d Sil ,S ^ qUe*'
do reconbeo.mento do benfico que a todo o ,,,,. Despac|,ad8a lrc9 caiH9 com ,ivros J 1 \^Z foi m A
mpeno Fea o Mesmo Augusto Senhor. En-;em braxnr. ponlode Mnm da Alfaa ^ HlS^S o ^ ^
irando no exemeio das Alias Altribiiices dos de-a a 1 i deYnvemhri de 8 Poderes que Ll.e sao induhitaveis apre- I 1?\L, IJa? fc 9 '- P7S? Jr Gomes sodreo silencilo que o Sr Joa-
v """*. ip'e-, o Inspector ao desuachanle a razao da terein ;, Pranciacn de Y.VIU rU. .
senla a V. Fx. a inclusa Renn-sentacao nne' 1 1 t -quim 1 ranaco r "ue vindo os volumes partidos pelo mero e res- r ,,n om,.ar,r,.. .; m:,.i, ,,...,,,,,- 0^,
respeitosimenle fasemos a f'm de nne 1 c 1 i- mnar os ,i miuii 1 execucao so!.re os mes-
i \r r ,""" il" ae Me pundeo este que en com o fim de neutralizar mo PH.NnH pniipni'., .
quaudo V Fx. a ub/ue em termos se d.Me i .t 1 *ic smeme apna pcesse de-
.1 ."'{,"< t^i lernins se cigne as unpugii-icoes dos olfictaes da Alfandega. nnUdfl M^ntadn indo ni moM 1
apresental-aao Mesmo Imperial Senlior, pa- Ella esU fw com que o Inspector S-JJ^^^^^au: 'i ?* ra"
ra nss.m preenebermos ns nossos votos. Dos dwe sabida dns volumea despachadjs ^ St' Alexandre Lo^
pu.* a cadeia do po l*r ti. eposi-
gestade Imperial ao Tl.nno veio preeneber as ,ana e hxm Pdente da Provincia reo-1 lario 0 g.. Or. Mav.gnierfe depoii de multo -
hossas esperarlas e os volos que de mui- necert que o caso nao eslava prevenido nem reiterados m andidos da prisj 5 decida o uT
lo teropo fazian-ios para que se verificase esse 0 Cdigo Penal, nem 110 IteguUmento da bltco si estes factos pOdem ser canleslalas cn
^^nlesla.'lDs cob
leltz acontec ment. Sim.Senhor! A estabe- Allandega. AJaa pcdindu-se providencias ao a limpies aliegiKo de conduca illibad !
lidade do Govemo Monarchico Constitucional
Representativo no Imperio do Brasil esta va
Minislro em vez de vir em acto legislalivo ,
que prevenase esta bypothese e outras sa-
i\ o caso de ter sido o cimpra verdaeira
foioSr. Dr Gomea Iludido na mi boa t*
dos desta Tbesouraria de Pernambuco que dlJa tm ou,ro.lllul Iue "toseja o de con-
por lo Magnnimo Acto de Vossa Mapesta le tia,,a,,lio ssim pronunciou ao dono da raer- '-i du o Correspondente que constihou a
Jmperial Se Ter Dignado Entrar as Altas cl(loia Pe' facl do despachante sea prepos- j,re* "^-dos e que todos IhederaS raso,
AllrbuivOes dos Poderes Executivo e Vio- ,0# u 1ue ,enno exposto basta para quem l,de ser 'll,e "ssim |j,,e mas nio e a op-
derador vem aos ps do Throno de Vossa |)Hrcel,e u'i5l:,ia W" da nalure.'.a los Crimea, ,,,5 'J0' ScU a'"ios (ue eatabelece o direi-
Magcstade Imperial agradecer li ampio He- e da ,r a do Proce8S:' conl.ecerde que rao- '< l alein de que seria de mUlerquea co:isul-
neficb, e protestar amis nabalavei leal- do foi aecuaado, econdemuado as pfnaa d0Ull,re8S',*",o^ com toda a exictiJio, Si
dade e fiel submissao O (.dilate a Pre- crime de eiiellionato.
&ou U05 rs. iiedaclores
Muito Venerador e creado
]' nambuco ?4 ('e W-
vembro de i< 10,
ciosa Vida de Vusa .Majestade Im en il e
enclia de Ventura Seus longos dias, e de
prosperidade o Seu Governo. Pernambuco
aadeSeleml.ro de 4o. -O Inspector Joo
Goncalves da Silva-O Contador Francisco
Ludgero da Pai -OPro.urador Fiscal A11-
tuuio Joaquim de Mello. j carta d
oSr. r. (juu.es leve a seu favor a oj.inio
dos tres a sentence se r*undou na opiniio dos
mais acreditados Jurisconsultos e 111 dispo-
sico da le j o eu mep.'nu.do (ue % R'U ii
! a lleudara ao direito ni > aos empeul.os e
Mapolcou Gabriel Bez Deshaves, ; au "0;,,e do Correspondente. Com rasio dis-
c p se o Lorreipoa Umte que < poca liie tiulia ^ -
c r 1 .."' iled.acl0,ea. do luneua, porque o Juit i,;tgro, eiusti-
oSr. Dr. Jos Luotiqu.o Gomes f | cciro nao quia dobrar^se aos des-jos u3r.



i~Um
DIARIO DE PEJISAMCO
*
I
r. Gomes nao quiz protelar n causa na a
'uiz consentir em que ido o topo
reito porque oSr. I)r. Gomos quera sus-
entar a coaipra iltegalmente feila
Para estas perleogoes sempre funesto um
Magistrado que smente sabe cumprir o seo
dever dando o seo a seo dono.
le verdade baver falladocom o Correspon-
dente na ra da Pehha para adiantar o;
embargos ivas pela raso hem palpavel de
querer ver decidido este pleito de tantos an-
uos, sendo para mim ndifFererrte qiw ven-
cesse cu nao a questo visto que escotada
legalmente o devedot, tinlia o meo direito
Salve centra o fiador; nfc me convinha deixar
de fazer opposico ao Sr. L)r. Gomes ,p ne o fiador nao pudesse escuzar-se rom o
meo deleixQj O Correspondente assevera que
eu fui informado da compra que (itera e
quer dar a entender que nao tabia do seques-
tro dos escra vos e da coodemnacao, que en
obtive; muila innoceucia. Ao lempo
da venda eu mova o pleito com o Sr. Ara-
sfiBdre Lopes Kibeiro, eninguem acreditar
que elle roe viesse informar da vend, que
lita faiei juizo raeu entretanto que o
Sr. Dr. ( :ra intimo amigo e protec-
tor do i :< | por anta fcil de ade-
vjnhai nuea eslava informado, quemobrava
u !-.; fe,
Ascertidt que acompanhaS esta enra
es< ; o-, o Sr. Dr. Gomes
j confessa escrai >s csiavn sequeslra-
ospela Fazei Publica, o que negou nos
autos ; isti "( (ne |: pul lico faca seo
juizo ede a cada um de nos o que nos deve
tencer. i ei somente publicar o fac-
i, instruir o publico dos vexames que s >f-
ir: e fazer j ustica ;i r;uem a pesar (io Sr.
Dr. Gomes a (tendeo ac mp> dreito; se
nistooflendiaesse Sr., si deslustrei asna
conducta illibada, nao tenho culpa; nao
proeuiei prevenir pessoa alguma e nem te-
nlio ifiu< ocia e nem ciicntella : nao quero .
e punca ped favores esle respeito quero ,
esou contente que se ce faca ustica.
Coi cloirei q' nao para admirar q
oSr. L'r. Gomesattribuisse motivos menos
cnesto ase uga que obtive porque a
ustica % e reclido parecen: ecusas dilliceis de
explicar-lba aosolhcs daquelles que nao
em pralica-las e que subordinad o seo
dever aos empenhos e scondescendencias ,
e tSo acostumado eslava o Sr. JJr Gomes a
vero triunfo da cbicana deseo amigo Lopes
Kibeiro |>or i5 annos que llie pareceo im-
vel que ouvesse quem livesse a roragem
fier (ustica, de mandar prender a um
Depositario imprezombou dajustica ,
de&ntefr o rcito as vontades do Cor res-
lente. Felizmi rete o Sr. Dr. Moraes Sar
lo nao ] inbadeleza, e c ge-
ralmenter onhec or Jui probo eon-
jado: e ni ot e'm vontadedo
Corr q | de irazer quebra na
s>ia r< u.....o. i i- vera a Dos que quel-
[es que aS dr conducta iliibada .
podessem presa-la com actos semelhahtes, e
nao fosseme por (actos De mm
nada direi me contento ':
a miaba re i a e rr.e lison-
( i uras do Correspondente nas-
cem da rai 111 rocurado o meu di-
aterrAdo com ar. nfer-
o devedor, com a
opp i Omem que por prodiga i-
es por i=so se julga com muita con-
Antonio Jos de Albuquerque.
Frailero Jos" do liego Esrriv&s da primei-
ra V Cidade do Recife ce
Pernan Certifico avista dos autos
ante A si Ionio Jo- de
AlLi > oSupplicado Alexan-
dre Lopes 1 ibeiro, del les cpnsta quanto ao
rrimeii < que o Supplicante obteve no
extiliCto Jui>o de i oa desta Cidade sentenca
emccodi io de utz das contra o
Supplica Lopes Riltiro em o
diaonze de a i ottocentos c trinta e
tres. Quanto a ndo quezito consta que
o Supplican'.e fuera | ennora em quatro ea-
cia\s no t.i .-b d dicad, cujos nomes
sao vs segnintes noel Joo- Antonio -
e Matbifc cuja peo hora be datida de quatro
de Aldo de mil oitocenloa e trinta tires.
luantoaolerccn q i'>o consta que a sen-
tenes ope di : mbargos de lerceiro
opposlos p"; Prancisco de Mello Ca-
valcanto obreo* Diesmo eacravoi, be da
io ae s:.i oitocentosc
~~m, ira os oppressoies. A Inglaterra soube; baixador da Prussia em Wh.dsor. A politi-
perio por i.um svstema de eis ca de iwUmento pode dar atranca aWiados
| Novembro de mil oii inta nove; desviar esteperiijp por
,, r,nno .. ... |eJ ,!e vend dos liabilmente calculadas para lazor passar n^ re-
ManoeL >, Menoel so, Manoel Cas ria Joaiina no- povo, para as mos dejiama aristocrscia de
; 'va e Auna do Gentio d i Cosa que o dito huma origem estran^eira. Ha apenas hum
Mexaudre Lopes Ribeiro fiaera ao referida leculo que vigoran estas kis e ja nao se vw
DoutorGomes, eque este juntara portiiulo nopaiz se nao hum povo de mendigos em
seus ditos Embargos e a de onzede Ou- preaenca de hura pequeo numero de sobres
bro de mil oi tocen tos e trila e tres, ricos de seus despojos.
tubro
Lis o motivo porque as guerras civis da Ir-
qne
e se
data de i
i .
o o (:

mais uteis e mais seguros do que os que per-?
de pelo tratado da i de iulho.
{ ( Sicle. )
ESGOTAMENTO DO MAR DE IIARLEM.
Escrevem de Amsterda-.o com data de a J de
agosto
" O e-igotamento do grande lago chamado
" Mar de Harlem que foi projectado por
todos os governos qu ha mais de tres seculos
5e tem suceedido na Hollanda, eque nenhum
delles pode reali$ar% ser agora executado,
sraeas invenco que acaba de fazer pira
este eleito o engenlieiro civil M. Dietr. d'-
hum apparelbo to engenhoso como simples ,
o qual foi adoptad) pelo goveroo.
*' Este apparelbo cuja composicao he a-
nda hum se;;redo poder esgotar por dia
100,000 varas cubicas d'agua. Pode ser trans-
portado d'hun poni para outro com a maior
iacilidsde e ter por motor huma machina
de vapor de duas ca'deiras de tarca de i2o
ca vatios.
" O Mar de Marleni tem huma extencao
de 18,ooo geiras (morgenj e sua profun-
didade he ae quatro varas. Segundo estes e-
leme'ntos avalia-e a massa d'agua que ella
contera em 7^0 milb&es de varas cibicas, s
qu^es sedtvem juntar jo mhes de varas
cubicas de agua da ebnva e de agua subter-
rnea ( grnnd-water ) o que leva a lotaliia-
de da massa do agua que se deve esgotar a
7<)0 miliies de varas cubicas.
errar, com q atoconven s5 as pi por.'desess mants no parlamento bri- O governn pretende fater trabalbar si-
fe auatro de tronico He ahi laman Ha sua influencia muitai
Certifico finalmente ser o teor da replica que
o mesrao Uoiunr Gome* fez ao priraeiro des- luida 9prestnto quasi o mesmo carcter
pacho que levo sob-e a concepco da vista dos os guerras servs dos Romanos. I osto qu
bargos e do despacho profer- lenha encontrado mus de hum Spartaco as
do em a mema replica he da forma, e ma- \m populares de Enn a fortuna se de-
neira s^-uiule Illm. Sr. Dr. Juiz de Uirei- ciaron sempre pela riqueza pela disciplina ,
lo Diz o Supplicante que os embargos em pela ciyilisacSo. Nossas idss modernas de
auto apartado trasendo grvame de despesas liberdade ; de igualdade quo lio depressa
avalladas, nao tem outra vantagem se nao engrandecem as almas1, 11S0 tmbio anda Iu-
adiantar a execuco eai beneficio do Exe- zulo no mundo para elevar os proletarios tri-
quen te: este porem desiste desse beneficio, andeles ao nivel de seus orgulbosos dom-
nelo justo reccio de fazer despeas, e dar 1.adores. ^
psssos no andamen'o de urna exei u S qe | A emancipacao doscatholicos 5 consequen-
resolver em nada logo que o Sun- a do mofimouto que a revoluto franeeza
[iner peis a v. a liara q------...^.........-----
Kxeqente, e concordaud 1 este m su Cencas em contrario ao que tem lugar em
I he mande dar vista nos a utos, evitando des- Inglaterra, sSo mteiramente hberaes, e mes-
n.daaproveitaJustica.epre- "<>. al certo ponto revolacionana*. O e-
,.;., irtes. Confia o le na emento popular porta n lo sempre contido,
cquidada de Y. S. se. menle defei do. bou por app .recer e mesmo por dominar
Rreceber Merc. -- Anda concoi lando o na representacao do paiz. paitido liberal
queme, nao pode ter lugar oque requer irlands que tanto se alegrava em iS2qso
9 Supplicante, porquanto nao deve o Juiz |Pfa .deOConnell, tem hoje mais
isso indeferido. Cidade do Recife q
embro de mil oilocenlos e trinta e nove. -
Sarment-Nada ma: m itinha em dita re-
plica, r. despacho que eu E i 1 prn
cipio desta declarado fielmenl liz pa ir por
cerlido dos originaes a que me reporto : es-
ta vai sem cousa que duvida faca, confi
econoertada, epormim ripia e assig
nada nesla Cidade do Recife de Perna
aos dezeseis de Novembro de mil oi
quarenla. Subiere vi e n^sgni i, Pxo ; J > ver-
dade e concertada Francisco Jos do liego
Francisco Antonio das Chagas Escrivo
interino dos Fe i tos da Fazenda Nacional des-
la Provincia etc. Certifico oue revendo os
autos de sequestro da Fazend Pubjica Naci*
val. contra Alexandrn Lopes Ribeiro, dos
mesmosconsta ter-se procedido a sequestro
nos bensdeste por parte da Fazenda Nacio-
nal, aos vinie e tres de Janeiro de mil oito-
centos e vinte e seis. O referido be verdade ,
i-
imearnente dez apareShos da nova inven-
que sustent > presentemente no poder hum cao de sorle que o Mar de liaricm acara es-
ministerio w i ; a despeito dos esforcos dos gotado dentro de oitocpntos das ( dous an-
iones pira supplanta-lo,
A aristocracia irlandesa por mais fantica
qne fosse leve dereder trrenle popular
Odmais esclarecidos de entre seus membros
nao podro liabiluar-se a vi ver 110 estado de
ilotismo poiitiro a que.os condemnava sua
prolongada resistencia aos votos esnecessda-
des de seus conciJados, As prinripaes fami-
lias da Irlanda arvorro o estandarte nacio-
nal, ho desdenhro de prevalecer-se da re-
commendaco de 'Connell depois de bem
convencidos que era esse o ur.ico meio de
nos dous meies dez das ). Os dez appare-
Ihos, comprehenddas as machinas de vapor
e sua 'conservaco nesse espago de tempo ,
cuslaro pouco muis ou menos 800,000 lloiins,
somina equivalente a 4tp 00) ojo, e que lr-
ma apenas o dcimo do que teria custada a
execin.a) desta vasta empresa pelos processos
anteriormente propostos **
Ha
A SER--ENTE DO MAR.
df'uns dias annunriava o Boston
chegar a huma alia posico poltica, Hojeo Paily Advertiser uestes termos huma nova
conde de Charlemont, os duques de Leeet- apparipo do it'onslro marinho cuja existen-
de Fi.'igall os lords Clancurry e Ros- ; ria diz o Journal da Havre encuntra tan-
tos incrdulosentre es nossos sceoticosda ca-
ire e
. sao do numei 1 1 partidistas ,
diremos quasi dos clientes de OVonnell. Ca- pital.
" Sabemos que este monstro foi visto ha
alguns dias 5 perto de Cobasset; 5 a 6 pesso-
'aos auclos oiencionados me reporto. Certi- se tem comnrunicado atodoopaiz. as, entre as quaesestava hura capilo de ma-
leo mais que do traslado do deau- A torca do partido nacional na Irlanda he rinha de grande experiencia, seguirlo todos
boamenlo de huma Portara di extineta Jun- nolmcnt de ion irada por hum facto que os seus movimeotos por mais de meia hora,
b daFenda ,contraodito Al nos peridicos ingleses. A \,\ destee vir5o-a approximar-se a 3o bracas da praia.
da hum uestes personagens importa numerosas
adheses, a ponto que o movimento popular
Itibeiro c isla qu< d 1 nsp
da Tbezoui i Outubrode
la e no\e foi communi-
adoao i'ouior Ju do Ciad nomeado nes-
la causa est;r a :, e.-isa Fazenda Publica in-
demnisada do que !he era dovedor o predi-
cto lexandre Lopes, com letras indo-.
por Joaqum Francisco de '.''.lo Cavalcanle ,
e assira o partecipava a Rm de qae fosse le-
mez houve na cidade de Sellbrt. na Irlanda A cabecee graude paite do carpo eslava fora
hum grandemeeling daassociaco reformista d'agua, eesta parra) do corno do monstro
de ister j sob a presidencia do conde de Ibes pareceu de 60 pdi de comprimento, mais
lemohte o maior proprielario do paiz, ou menos. A parle que estiva dentro d'*-
Foiao adoptadas resoluces mnito enrgicas gua parecia ser quasi do mesmo comprimento,
n sensatas Sem ir lo longe como pe- a jiilgar pelas ondul>i'5es que produzia e pelas
de O Coiinell, a ass 1 de Ulster declara vagas quo levantava. Estas noticias nos fo-
ssarios Irlanda gara -ivas l rao dudas por pessoa digna de toda a con-
. fioteaa altamenle contra Banca '*
zeuove de (Jutubro de mil oilocenlos e Irinla e
nove, a requer ment do Supplicante Ai
nio Joi de Alburquerque. D^ocoosta cuiro
sim que o Duntor Jos Eustaquio (io
fizesse alguma allegaco a Lera de seu direito ,
sobre os bens sequeslrados* Passo oreeiido
na verdade e aos autos mencionados me re-
pono, lenle 17 de iVnembro de 1*4 > Em
de veidade Francisco Antonio das Cha-
Sas__________________________
Noticias Estra nocirs.
ilos de E 1 ler-i
ouu opj r o 1 < uUM (; I
Goaoea ser u ^u* n 41-'
Ct-t ipieteblou a petivio pediado risla p- i
SUUACAO DA IRLANDA.
Ko foi com leviandaie que fallamos 05
peiigosaque a situacao da JrlaiuJa expe a
Inglaterra A ag subi dasflasses in-
fenores para as mais elevadas: j nao sao es
pobres rampanezes sao as clasfes mediase
humanarte muitoconsideravel da aiisrocraiiu
que abal >-Si VOZ de Conuell.
J muitos lords grande numero de mem-
bros do pai lamento e a unir parle dos bjspos
catholicos da Irlanda se alistro entre os re-
ticrs ( partid i
b que o Ut fllOU SlC ljC & *ri 11U-
taa <
1 1
causa lj,.,...uiu co.u oj\o em stu iuu
entre os membros deste meeting nao estavSo faa doobjectoq* \o, nao se pode duvidar, diz
menos de quatorze lords, alguns dos quaes anda o Journal du Havre que he a mes.-na
occupSo altos erapregosadministrativos. Es- serpete que appare.ee em pocas muito
1 lord dosford ltimamentegovernador prximas, em diversos pontos da extencao das
do (..nada 0m-4rq1uv.de Headford, ligado] costas da America.
a casa da rainna Victoria, ealguns lugares- He o capitn d'Abnour commandanle da
lenles de cuidado tanto de Inglaterra co- { Vie-de Rochefort, quem falla :
mode Irlanda. He esle hum dos sympto A 21 de abril de 1840, estando aos
nue merece ser assignalado e q 1 que 2 ; i3' de Ulilude norte e 89* 5a' de longi-
O CoOnell tem razio Je dizer : Nao faris a ; lude oeste no golfo do Mxico corramos a
guerra antes de hater (pilo justica Llanda.: bombordo com -.um tempo magnificoe ligei-
Assim o ministerio whig ou hade operar ra brisa de E M. E. O grumete mandado
na irlanda hinr.i reforma contando em ger-
men huma revoluco pira a Inglaterra ou
para largar huma vella, assinalou hum parcel.
Algumas horas depois podemos destiuguir co-
t ( r r---------------------------------y
ha de rombater a Irlanda prestes a levantar-sel mo huma longa crista de rchelos, queia
para revindicar su independencia.
A deciaraefidde O'Cosnell parece ter feri-
do de igual terror tanto ao partido que tem
u 1 oder como ao que aspira a apoderar-se
delle. O* peridicos inglezes faRao as veces
iracos uteruos da Frauda ; bom seria
na tambera para os da Inglaterra
ora os charlistas nromptus asusten'
lar suas prelencoes per las el nefas im-
mensas colonias que defender e huma ma-
rinba apenassuffieiente tis materia pira a-
uuv.:.:.; S 1 juj admiramos
1 ei odiaiidard adversario como
bnete Whig nutrir esperanzas de
las da presenca simultanea
uo ui d.-s Delgas, de Dar. uizot e do eiu-
abaixando para as extremidades por doce
pendor eelevava-se no saeio alguns p> so-
- lora d'agua, quebrando nelia o mar
brandanenie. Approxiinando-nos nota-
rnos que ca i objecio mudava deforma e de
io e tivemas a caiiesa que nao era bom
11)0,
" iLim pouco mais tarde distinguimos,
com o auxilio do oculo de alcauc huma
longa serie de aunis enormes parecendo
Iois, ligados cutre si por huma especie de
estra ( aholutamenta como o doiso de uuin
bixo de seda ) que viajo* pelos tres quartOS ,
davo o priiueuo aspecto quo a piincipio S
tinha ouerecido a nossos oluos.
A'mtdiJa que u navio N W upproxiaiuudo {


H AR10 DE
PERNAMBCO


'objetse entranhavaraais; vimos depois a ex- todos os correios trasio noticia de uin homem T -----A pessoa que quier estar en una ca- j de Guarim,
creraidade de uiaa cauda enorme,metade br- ou urna mulher assassinado e as "veses tres a a troco de se lhe dar de comer e de vestir 1840.
oa metade prta, no sentido do comprimento,
descancando sobre parle 4o objecto; depois, na
outra exlremidade como a peca principal dfl
huma embarcaco elevaudo-se a dous me-
tros pouco mais ou menos fra d'agua incli-
nando fortemenle sobre e massa sem excede-
la o que me fez presumir que o monstro que
ttnhamoB a vlil!1 pra munido de bum appare-
lho respiratorio semelbante da lampreia ; fi-
nalmenle vimos sabir ora d'agua huma par-
te enorme de seis a oito metros terminada por
lium crescente leudo pelo menos cinco metros
de huma a'outra exlremidade.
' Iso podemos chegar bastante perto para
poder faze'r huma idea hem positiva do que
Tiamos mas ludo nos (cz presumir que era
huma enorme serpele de cem metros pelo
menos de comprimento. "
[Do Jornal do Com. de a8 de eulubro]
PORTUGAL.
A naticia vinda pelo correio de Lisboa a
respeito do pagamento do dividendo estran-
peiro que o Ministro da Fasenda na ultima
reunio da commissio de fasenda ofiereceo
huma idea de se pagar os meios dividendos ;
o que elle propoz iaser-se aos credores em t-
tulos ou hilhees do valor nominal de 5o
Ib, cada um admissivci em qualquer quan-
lidade em pagamento do* direitos as Alian -
dogas de Lisboa e Porto. Este plano achou
opposiro ncs deputados. Como este assump-
to toi apenas suscitado incidentemente nao
houve discuso alguma a respeito ; mas diz-
se, que o ministro est propenso a faser a ex-
periencia.
A Ilainba deo a luz ama princesa, que so-
hreviveo somente poucos minutos ao seu nas-
cimenlo.
TURQUA.
Noticias de Constantincpla de afldeSe-
tembro inseridas na gazela de Augsburg men-
ciono um boato de que linba embarcado em
Odessa e Sebastopol para o Bosphoro um des-
tacamento de tropas Russiannas de i6,uoo ho-
meus o quaes se acampario na Asia Me-
nor, sobre a estrada para Ekishaber. Tam-
bera corre vos de q o ex Grao-visir, Khosrew,
tinha sido estrangulado porordemdo Sulto,
em exeeusso da aentenga pronuuciada contra
elle.
BUENOS-AYRES.
As folhas de Buenos-Ayres al o firn de
Junbo contem urna copia do tratado ratifica-
do com a Gr-Bretanha para abolico do
trafico de escra?atara. O seguintes decretos
atleslao a sineeridade com que o Gorverno
da Repblica nao s entende as suas obri-
gaces internacionaes, mas at4 obra interna-
mente sobre ellas no verdadeiro espirito de
suas insliluices.
** Um decreto datado em Buenos-Ayres
a i5de Maiode 1812 prohibindo a inlro-
duco de escravos as provincias unidas.
L'mu lei datada em lJuenos-Ayres a a de
Feverciro de i8l3, ordenando que lodas as
enancas nascidas as provincias unidas desde
i de Janeiro de i8l3 inclusive tossera con-
sideradas livres.
Urna tai datada em Buenos Ayres a i5
de Noven.bro de 1834, ordenrndo que to-
dos os cidados, que entraren! no traiiea da
escravatura sejfio considerados piratas.
* O arligo 1'} uo tratado do commercio
com a Gr-Bretanha, datado em Buenos-Ay-
res a x de Fevereiro de l8a5 no qual as
provincias unidas se obrigioa cooperar com
S. VI. britnica para a supresso do Uaeu de
esclavatura, etc.'
As absurdas historias acerca dos assassinios
tle subditos Ingleses em Buenos-Ayres e do
oslado defriluoso da polica alli.seru mias bem
respondido pelo seguate extracto do British
latket.
O homem que assassinou um Inglez cha-
mado Jorge Cook lia alguns meses, na ias-
sagera de Las Vacas para Marlim Garca ,
i secutado nesia cidade sexta l'eira passa-
da de amauua".
AMERICA SEPTENTRIONAL^
Nos Estados-Unidos a attenco de todo o
paiz eslava absorvi 11 na eleico do Presi-
dente. O General liarrison segundo as a-
parencias seria o feliz candila to ; no qual
caso toda a poltica do paiz sena mudada re-
laiivurnente ao papel moeda e ao Commer-
cio* r j
As colheitas da todas as especias lorao de
dcsaiiatejiorceuto mais abundantes do que
no anuo antecedente.
A guerra de Florida uo eslava evidente-
ou quatro juntos
Nova Orleaos, Mobile, Charleston, e ou-
tras Cidadesdo Sul que padecem quasi to-
das as estaces de febre amarrella, tinho es-
capado este anno com muito pouca doenca
de qualquer especie. Nada ha de novo a
coramunicar a respeito do limite de Nordes-
te. O boato dos Snrs. Mudge e Weathers-
tonbaugb continuarlo a ser obsjecto de zom-
baria, Melhor senlimento predominava ao
longo da ironleira,
O terrritorio Organo no nordeste, a que
este paiz tem direito liavia de ser prova-
velmente outra origem fecunda de discordia,
A un uto dos Caadas parece ser geralmente
acceila do povo tanto quanto podemos jul-
gar pelo tom di imprensa. O governador
Tora psom soll'ria cruel indisposico segundo
as ultimas noticias. O boato da sua inten-
tada partida est inteiramente desacreditado,
e elle augmenta em popularidade. Nao se
mostra agora em grande grao d ajperesi de
um ou de outro, lado da linha. As folhas
do alto Canad mostro urna pequea ellerve-
cencia de indiguaco contra o irmo Jouathau
ocasionalmente por urna 011 outra loucura ;
masesse seiitimtmlo brevemente desaparece-
r e j nao indnz malevolencia como dan-
tes : A prxima eleigo n'uma porco do 15ai-
xo Canuda o tpico de muita discusso as
folhas, e muitos dos Candidatos para a As-
semb'ea Colonial ando soiicitaud > os seos
respectivos districtos com muita assiduidadev
As colheitas se figuro extraordinariamente
bellas em todas as provincias.
As respeito de Texas, muitas dasdilncul-
dddes accideutaes a um novo governo vao
gradualmente de^aparetendo ante a judiciosa
directo da administracJo do Presidente La-
mar. Os negocios fiuanceiros da Joven re-
pblica esto todava anda em triste con-
dic(o mas os grandes recursos do paiz ef-
fectivarneute prevalescero. Os Indios Cu-
roanches fizerao urna errupcao sobre a fron-
teia e dastruiro algumas propriedades ;
mas foro logo recbacados. Os esforcos de
certos individuos pira alliciareai as limpa-
tbias dos Texianos em favor dos federalistas
do Mxico e para prometieren! o sen soccor-
ro contra os centralistas, foro sabiamente des-
corocoados pelo governo, e tem j cessado
grandemente. O commercio de Texas vai
augmentando gradual e firmemente, e tem-se
ntrodusido urna variedade de novos artigos
de agricultura que promettem ser de gran-
de lucro para os cultivadores. Entres outros
se coala o tabaco. Algumas experiencias
teem mostrados que se pode produzir alli u-
uma qualidade mui superior de tabaco.
O solo de Texas extremamente frtil, eeste
produto se tornar sem duvda mui impor-
tante.
As noticias retebidas da Vera Cruz chego
ate a8 de Agosto, e da Capital at 17. A
guerra civil nt capital eslava acabada ao
menos pelo lempo presente E' dilicil al-
caocar os resultados preciios da luta no M-
xico* As oossas noticias teein-nos viudo prin-
cipalenle pelos orgos do partido central os
quaes porecusequeule deprecio as vantagens
alcangadaspelos seus contrarios; porem nao
se deve oceultar que os federalistas teem
adqnerido urna posico } qne os torna extre-
mamente formidaveis. Cra-se geralmente
que Urrea se retirar para a provincia de Ta-
roanlipas, e he fcil prever que a conlenda
ficara1 meramente procrastinada, com tanto
qe 09 federalistas acbeui algumas simpa-
tbia entre o povo. Do fado segundo os ter-
mos da oonvengo as loicas insurgentes nao
devem ser destrocadas mas devem marchar
para um lugar que ha de ser designado pelo
Commandaute em che fe dos centralistas.
(The Liverpool Mail).
LOTERA 1)0 THEATRO.
Os Bilbeles da 1. parte da 5. Loteria,
cujas rodas ando impreterivelmente no dia
ii de DezembVo prximo luluro achao-se a
venda as lojas dos nrs. Manoel Goncalvez
da Silva e Vieira Cambista na ra da cadtia
no Banro do Recifii e no de S. Antonio as
dos Snrs. Bastos na praciuha do Livrameuto ,
e Manoel Alvez Guerra na ra nova.
Avisos inversos.
Recift a5 do Novembro d
prestando alguns servigos internos, dirija-si) qt Roga-se ao Snr. Victorino Antonio
a ra das Trincheiras, sobrado n. ai. Nal Teixeira Gumaraens, queira dirigir-se a ra
mesma caza,fazem-se chapeos de palliae ves-1 d0 Crespo loja D. 5, lado do norte,
lidos de feitio por prego comoiodo.
-----OlFerece-se para ama de casa de pe-
quena familia urna parda forra de rana i-
dade a qual engoma e cosiuba o diario de
urna casa : quem precisar anuuncie para se
procurar.
-----Aluga-se um moleque para todo o
ser vico de casa e de ra : quem o preten-
der dirija-se as Cinco pontas passandoo
becco do Marisco, primeiro sobrado d'um
andar, junto a urna paderia, que achar
com quena tratar.
cr Aluga-se para armazem dassucar ,
um negro bastante forle e tem pratica de
socar o dito assucar ; na ra doQueimado,
caza D. 7.
sjy Jozellgino de Miranda respeitoza-
mente roga a todas as autoridades policiaca
esta praea e fora della que tenho todo o
cuidado sobre um seu escravo de nome Mano-
el de naco cassange idade %~ annos t esta-
tura mais que regular cara lisa cabeca e
rosto piqueno sauto pouca barba dente
limados tem a perna [direita meia torta es
mais roca que a outra, pez apalhelados he
serrador e canoeiro ; levou vestido camisa de
riscado azul calcas de outro riscado mais cla-
ro e nutra de algodam da trra por baixo :
e lia toda probalidade em CJ* llojeaj do correte as 4 horas da
tarde na porta do Uoutor Juiz de Direito
do Cvel da 1." vara ra da Aurora a
ultima arremataca per venda em praca pu-
blica de urna morado de casa terria sita na
roa novadesta Cidade j por execugo de Ai-
me Fradel.
EsyA pessoa que annunciou em o Diario de
i5 do correte querer um escravo, de dade 18
a 20 annos oficial de alfaiate ; dirija-se a
venda defronte de Palacio.
ES" A pessoa que annunciou por precisao ,
a venda de urna eserava de 18 annos: falle
com o Major Joao Paulo Ferreira.
%W Alluga-se um sobrado na ra de S.
Bentoem Olinda com bastantes com modos
para familia pela festa ; quem pretender
dirija-se a Resma ra do balde casa terria
n. a \
flr Precisa-se do um hornera que saiba
demarcar trras para demarcar uns terre-
nos nesta praca j a fallar na ruadojrangel
Decima 9.
S33" O abaixoassinado pede ao Illm. Snr.
Saturnino Rodrigues dos Santos Franca Sub-
prefeito do panc que por sua bondade liaja
de examinar os dois escravos que annunciou
pelo Diaria de -3 de JNovembro acbar-se pre-
sos
e ver se tem os signaes seguintes
tT Precisa-se de um prelo .para padaria ,
que trabalhe bem na masseira na ra Di-
mita D. 34-
___Precisa-se alugar urna ama para casa
de pequea familia ; no paleo de i\. o, o
Tergo sobrado novo D. 9 qua ah achara
fusio
no dia 19 de Marco de 1835 um crilo de no-
me Joa'|um que reprsenla boje ter 3o a 35
annos do idade com a cor fulla pouca bar-
ba cara redonda, pernas finas elle be
muito ladino alla bem e muito desem-
barazado a Ituri regular quando falla he
sempre rindo-se e anda por forro tem an-
dado pelo rerlo e pelo brejo d'areia em
tempo de outro Snr. elle be filho das maltas ,
sendo confira os signaes cima ditos pede o
abaixo assignado ao mesmo lllm, S.ir. o ba-
ja de remeter para esta praca que se obriga
por todas as despesas atoe a sua entrega na
pracinba do Livramento loja D. I9.
Amaro GongaUes dos Santos.
jg* Precisa de um preto que saiba tratar
de 4 cavallos ; quem o tiver annuncie ou
va fallar ao Albuquerque na ra do Rosario
larga : assim como se pertende urna casa ter-
ria no bairro de S. Antonio que sirva
para piquena familia; a fallar ao mesmo.
S2S* A casa da ra do Padre Florianno ,
pela D. 7, en. 18, com dais portas, e
umajanelia no raeio perlencente ao Snr.
Joaquina Joze Ferreira da Penha acha-se
hipotbecada e para constar s faz o pre-
sente*
tsy A pessoa que quiser allugar urna pre-
ta para lodo sin vico de dentro de casa, a excep-
co de engomar e coser por que ella nao
sabe porem serve para o mais servico; quem
quiser annuncie.
2T A pasteo* que annunciou no Diario de
onlera n. a58 ter para vender urna escra-
va por pereislo e com idade da j8 annos ,
queira annunciar a sua morada ou dirija-se
ao *v andar do sobrado junto ao do Sr. Au-
dre de Medeiros Coilo no palio de N. S* do
Terco que se dir quem quer.
t?" Joze Jacorn Tasso subdito sardo ,
id i........o que visto iiu>iT uuito uo iucj.uj
nome que para uio haver engaos de carias
mente Mprom dj m termo, Owi l0l4*WUrM#r
as- O Snr. J. F. de M.. queira pagar
na loa da ra do Crespo D. 5 lado norte a quantia de 4Uooo rs. do contrarn>
ver o seu nome publicado por este Piano
por estenio.
ssr Um rapaz Brasileiro bem conhecido
nesta praca se olerece ^ara ser procarador
de algumas pessoas eslabelecidas fora da mes-
ma o qual d fiadoi- a sua conducta assiiu
como tambem se encarrega de todo e qualqueo
negocio que se lhe olTereea e mesmo cobran-
cas escripturaces que para isto tem carcter
de letra ; por prego muito commodo : quem,
quiser se utilisar do seu presumo, dirija-so
ao beco do sarapatel, entrando pela ra do fo-
go sobrado D. II.
tsr Precisa-se de um rapas que tenha al-
guma pratica de pharmacia para o trafico da
urna Botica, dando-se-lhe nm salario con-
forme o seu merecimenlo ; annuncie sua rao-
rada, ou dirija-se a ra da GooCOlcSo da
lioa-yista n. 5.
iS> Qoem annunciou precisar de 3ooU
rs. sobro um escravo dirija-se a praca da
Independencia n. 38.
BT" A rifa de Ignacio de Jezui Uandeira
corre impreterivehueute coma i. parle da
5. "Loteria Tbealro no dia l4 de Desembro
de 1840.
Achao-se a venda nos lugares seguintes ;
noRecieem casa do Snr. Vieira cambista,
ra da cadeia ; atraz do Corpo Santo na ven-
da do Snr. Joze Pereira ; ra da Madre da
Dos loja do Snr. Simplicio e venda da es-
quina confronte a Madre Dos. Era S. An-
tonio, loja do Snr. Menetes na praga da
Independencia loja do Snr. Joze Antonio>
ra do cabug loja do Snr. Baadeira e bo-
tica do Snr Joao Moreira e na loja do Sor.
Joaquina Joze da Costa ; ra dire'ua loja de
couros do Snr. Agostinho ; ra do Livra-
mento loja da Snr. Joze Antonio do Carrao
Na Boa-vista, loja dos Sis. Autonio Guima-
res Joze Ignacio do Monte ; loja de tuui-
leirollo Snr. Geraldo botica do Snr. Vic-
torino ; Botica do Snr. Braulio. Cidade de
Olinda ra de S. liento Botica do Sr. Joao
Climaco.
tsr Joanna Joaquina da Costa Loubato ,.
filha legitima e nica herdeira dos saus finado
Pais Anfonio da Costa Loubito e sua mu-
lher Auna Josefa de Oveira, avisa aos forei-
ros de predios e terrenos citos na povoaco
dos aogidos, que no praso de id dias de-
vem appesenlar os ttulos de seus aforamen-
tos sob pena de nao serem admitido* seo
que judicialmente convencionera, e o faro no
praso marcado no Cartorio da Proveioria ,
110 principio da ra direita ao lado do
Terco.
iir Deseja-se saber se o Snr. que Ikon
com a cisa de pasto do falescido Felis Joze do
Mello, se faz tencio oa uo de reslituir o
que pertence aos credores da mesma casa ,
visto estar no embolco de ji5oU rs.Jdas fondos
que se acharara na mesma casa e como ja a,
7 para 8 mezes esta fasendo o caso esqaecido ,
baja de restituir o que he seu a seu do-
no. Um dos principaes credores qua
precisa do que be seu.
S2T Roga-se ao Snr. segundo Sargento da
G. N. baja de hir saptisfaser aquella demi-
nuta quantia que pedio era urna casa da ra
dos Quarteis cora o frivolo pretexto de hir
saptisfaser no mesmo dia pois do contrario
ter o disgosto da ver seu nome publicado por
esta folha pois nao val a peuna de se l|io
mandar urna conta correte a sua casa lano
por se ignorar sua moradia, Jcamo por nao
exiilirem coalas de haver.
Esy Na ra do Rozario larga sobrado de
um andar por sima da loja do Sur. Muniz +
defronte do beco do peixe frito ha muito boa
tinta de cscrever feita pela reeeita do falescido
Joze Vital Ferreira Pinto, e que ontinaou
a uzar sua falescida raulher 5 a gna-
la a quera leva o casco a 400 rs. e a quera o
nao leva a 480 rs. por isso qus se da o casco.
I testa tinta tera comprado constantemente a
reparticio da alfandfga ,e alguns Snrs. ne-
gociantes desla praca pela sua composicao
e por nunca se faser de diferente cor porem
como ella deixa muitas vezes motivos para a
desfalcaren! enchendo os vasos com agoa 5 o
anuuniiaute nao quer perder o seo crdito Bo-
tamente declara que toda a tinta que se ser
atlla pelo lempo adame n he feita pe-
la dita reeeita e procede a diferenca polos
.& muda mu uoibc para Jos Peuco Tiase compradorci, oa de eu^ vctd'ioies.


4
DIARIO DE P E l N A M R I? C O
t^S** Preeiso se de 600,000 a juros por
tempo de um anuo com hypotheca em urna
morada de casa livre desembarassada ,
quera quiser dar dirija-se ao fim da rua da
ILoeda ai-marero He urna porta larf;a.
ts- Precisa-se de um menino portugus
de idadede 10 a 12 annos para caueiro de
Severiano Rabello ou com o Caplio na pra-
tura venda ; quem esliver nestas circunslan- 5a do Commercio. .
dmnuMh. PAIUO HAVREsahe smpralerivelmente
s*y Preciso-se de um a dous contos de
reis n juros de um e meio por cenlo pelo
tempo que se convjer hypotheeando-se pa-
ra seguranca predios nesta praca ; quem qui-
s*r dar annuncie.
CS" isa rua das trincheiras entrando pelo
paleo do Carmo do lado e*querdo no primeiro
andar do sobrado I). 25 que lena as lojas
um funileiro lava-fe e engomma-se toda
qualidade de roua com o roaior asseio po.-si-
vel ; assim como da-se cor em roupa de gan-
ga ludo cum rouila promplido e por pre-
cu mais barato de que em ortra qualquer parte
isy i\luga.se urna casa terrea decente pi-
ra um empregado publico sena familia as
ras de Horlas agoas verdes, c patea de
S Pedro lado da sombra ; netta Typc gra-
fa se dir quem precisa.
^> Arrenda-seo sitio denominado man-
gabeira por anno ou por fesla na Cidade de
Olinda confronte ao jardim Botnico; quem
o pretender dirijase a rua larga do IWario
botica D 10.
ti?" T raspa-se a cbave da rasa onde morn
oourives francez no atierro da Boa vista ,
fallar na mesma casa ; assim como se vende
um balcao e urna vidra.sa
T A ptssoa que precisa de 3oo,ooo a ju-
ros dando por seguranca um escravo que paga
64 P0"" dia dirija-se a venda da quina de-
iontede palacio
En-
cauza das icias e por
n dia 8 do prximo mes vindouro a Harta
Frauceza Casemtr Delavigne, de superior
raaicha, tem a roaior parle de seu carrega-
mento p rompi ; quera quiser car regar ou ir
de passagem para o que lem excel lentes com -
modos dirija-se a seu consignatarios 15. Las-
serre&Companhia na rua da senzala velba
PARA O ASSU' o Brigue Victoria no
dia primeiro de Dezembro-, quem quiser car-
regar falle ao Capillo Manoel Jos Ribeiro ,
ou na casa de liento Jos Alvej,
promptos al o dia 3o do correle no sobre-1* tT Um aderezo rico de fi.gr. d, ouro,
llito losar. cravndo de bnlh.ntes ; na prca da Indepen-
PAAll LISBOA immediatamente o bem dencia n. iq. .Pe|un|M rha-
couhecido e veloz Brigue Portuguez Fel.i x8^ Os na., modernos O **>*
Destino, Capillo Jos Francisco Lesa; para peos de palhinha para senboro D 000 cada
car^ae passag.iros trata-se com Franjeo1 urna ; na rua do Crespo D. 5 lado do norte
toja do Cimba.
\ tW Pannos de linho aberlos ou bico do
Porto, proprio para babados de leneas e
toalhas, de varias larguras, por preco eom-
molo; na rua do Queimada loja de azen-
das defronte do beco da Congrejacao De-
cima 16
%sr m pretomarujo, de idadede a4 an-
nos ao comprador se dar o motivo } na rua
da moeda n. l4i.
KST Bichas pretas de superior qualidade ,
peneiras re rame, condecs, meias barri-
cas de farinba de trigo pecr.s de panno de
linho entestado chapeos de sol de seda, di-
tos de castor prelos sarjas Imadas para ca-
letea lencos de seda pretos ditos de cor ,
relogios de sala com caixa de msica de milito
hom gosto as verdadeiras pillas da familia
chfj-adas ltimamente do Porto, lud por
preco commodo ; na rua eslreila do Rozario
padaria D 17*
SST Champagnl.e bordeaux tinto me-
doe St. Julien chateaox laHtte, latour,
arose margeaux bordean! branco, sau-
trne barsic hant breigone muito velba ,
burgogne tinto e branco chamberlim v<
nho do rheno hockheimer. lielfrauenrailch,
Porto cherez mlaga licores de todas as
qualidades cognac absinlhe, kirsch, ani-
sette de bordeaux teite doeeem caixa de 12
garrafas farinba de legamos pira sopa, con-
servas deervilhas sardinbas e outras, mus-
tarda Iranceza charutos da Babia da fabrica
de Groz ditos de mai.ilha chocolate muito
fino copos do cristal de muito bom gosto ,
aparelbos de prorelana para cha ludo por
JL e i i o
tsr Que fazem Me Cal moni & por inler-
vencodo Correor Oliveira do mais cona
pelo sortimento de terragens finas e gros
sas e entre ellas muita pregara, serrotes,
limas, fooces machados encbadas, ps
de ferro estribos e finalmente toda quali
dadedecutileria sexta teira 27 do corrente
as tohorasda inanb em ponto, no arma-
zem e piimeiro andar da sua casa rua da ca-
deia,
tS3- Vende-seem leilo i5 das depois do
prezente aviso a porta da alfandega, por con-
ta do fabricante em Jersey urna porio de
ben
prineeza de Lisboa ludo chegado prxima-
mente de muito boa qualidade e por pre-
co commodo ; no forte do mattos armazem do
Vanna,
cr Um pardinho de idadede 14 annos ,
ptimo para pagem e um cavallo melado
com bons andares e a inda novo 5 na rua da
senzala velba D. 26.
^ S3T Pecas de brelanhas de 10 varas a 1800,
e aooo cassas de quadros e listras a 2800 ,
pecas de algodozinho de al varas 3ooo di-
tas de chila de 3i covados a 120 o covado ,
ditas de madapolo iaoo, 35oo, 44^o, e 5ooo,
chales de mirin do ultimo gosto a 18000,
ditos mi'ias 48oo ditos de cambraia bordados
800 mantas de fil de linho 4ooo ditas de
garca a5Go lencos de seda de cores 1600,
ditos brancos de cambraia bordado as ponas
240, caseroiras de cores 7201 o covado pan-
no da costa de oito palmos do largo 4^o o co-
vado riscados trancados l jo dilo dito li-
so largo a 180 proprios para vestidos e jaque-
tas por nao desbotarena chapeos de sol de se-
da a 55oo camisas de la a 800 rs brim
trancado escuro 48o a vara e outras muilas
f.izendas assim como calcados franceres e
inglezes e p.jrltiguezes para homem o se-
nhora ; na rua ta cadeia n. 55.
rap princesa cup rap se actia muilo
acondicionado porem pela longa demora se
lem tornado secco as passoas que delle quei-
O abaixo'assignado ve-se forcado por rao uzar o especulador que queira fazer n-
as suas acluaes circunstancias, e por teresse o fabricante declara que misturando
le de dar cu
pagamentos q
irados para ornecimenlo de sua? l as a em cana j: j e uepuis monunuo p ,.,i, r rom Aa
.1 r 1 i;nm -ilkali rom i oncas desta aoa es- para levantar-se um engenho por serem de
rogar a ledos os.seus rerr.ezesquecom o a!)ai- limpa ue altan com ) om uesi a0 a v f, ""
u ", ..___. fromindft mai ou nadando or peneira de grandes producoes e frescas contend var-
jo assignado em cuntas de um edous annos neganao a maj ou |Kiaiiui. p ^nn 6 1 j._ _,_
1 1 rn- \ ... aramn r.n f^rra deh" fiosem noleada. e ruar- zea e ladeiras, tanto la desmamadas, como co-
provernen e de compra i i- differentes obieclos a'ame ou Ierro ue o uosem poie^auo. c
a 1 1 1 t 1 1 ., .UnHr, o lann em breres das se achara su- bertas da mato virgen*, leudo de exlencao
da sua loia da praca da Independencia, que danao-o lapo em ureres uid e i 1 ,n o
, 1 j ..u,;np ,,kia i.-ccii. ii-in de fazer desenvul-' mais ue meia lecoa de Itste a oeste, e 000
por suas bondades nueirao com a maior. hre- penor, esia receua aiem ue tai-.i uw iun CQ
a 1 11 r -i r > Z~. ^c var-i un hna nualidade auo-menU a quanli- bracas de sul a norte o engenho peier-se-
vidade que Ins fur possivel sal iazerem as ver a sua uoa quan muc u(lm m sua
menc
fiSS
ibes api
O abaixoassignado ve-se na contigencia de
fazer o piesenle annuncio a fim de ver se
nr
Urna cadeirinha de bracos que seja casa de J.iaquim Claudio Mouteiro.
tf Vlfias de linho ltimamente chegadas
se.n laucar mo de outros meios que na ver- terte e esteja em bom 11 zo ,; a tal ar no
dade nao pode agradar a esses sen. deve- brado de um andar do lado esquenlo entrando de Lisboa vellas de carnauba a 4oo rs. a
dquire urna importancia nao pe- pela pracinha do Livramento na rua do Rail- libra rape roho Uambu guez o verdadei-
eL diversas cons niiudas se alba |d. .. r? ^"lo P'*"1" de la "Y f
deres
queiia que
ue dividas, pois que tendo o ahaixoassigna-
Bua vista De-
do dous caixe'irosquecoutinuadamenle se"em- pertenfOS no atierro da
j>rego em agenciar a combranca de semelhan*-,c,ina '9*
tes tontas ja mais trn sido possivel realisa- -------------------~~f 1
las, ainda mesmo na mais pequea parle, e: 1 t II (1 d .
isto no decurso de todo o tempo a cima dito. ----------------------------~~
O ahaixo .asignado na couviccao de ssr Urna morada de casa terrea por aca-
que esses seusdevtdores nao deixaro de prts- bar sita no mbrjguinho rom ptimas ma-
tar alguma atlencao ao piesente annuncio deiras tratar nobeco da bomba I). 4
tanto por recoiibeieiem que o lempo decorri- \ tZT Urna preta de binita figura, moca,
do he suficiente como poique bem podeni '. cozinha een;omma solrivel 5 na praca da
lefle'.ir em que circunstancias de veixaxe est Boa vista botica D. 6.
oabaixoassiguado, que passa a assim obrar, | \gr Dous terrenos um no aterro dos af-
valendo-se ualmenle da occas^o para pedir ; fe-gados com porto de 800 palmos de irenle ,
aosseus devdores que hajo de desculpar ao do lado do norte e outro em S. Amarinbo
filaixo assignado queso por nao querer ca-
rom 200 palmos de frenle no alinhamenlo da
bir em falid dos ses lalos faz o' proente, rua da Aurora e da estrada de Luiz do Re-
pia que muito coopera para esse fim a grande go; na rua da Cruz D. 56 no segundo an-
demora do pagamento dessas conlas. Jos dar.
'lavares da Cama. => Urna casa terrea com 18 palmos de
US- Precisa-se de urna ama para o servico frente e 3o de fundo, cozinha dentro, e quin-
de urna casa j na rua nova lado da Matriz al em aberlo sita 110 beco do resisto e urna
t3T Aluga-se o segundo andar da quinta
casa do lado esquerdo da rua do Apolo no
porto das canoas, com suficientes tummodos
para familia muilo arejado e com cozinha
lora ; a tratar no lerrtiro andar do mesmo.
tay Antonio de Paula e Mello est a sabir
rara a Cidade de Coianua e Villas de Ma-
zareth e pu d'Albo, a tratar de negocios
judiciaes se alguem se quiser servir de seu
presumo para os ditos lugares para fins seme-
lbaues t dirija-se a rua de borlas cas* De-
cima 19.
Avisos Maridillos.
PARA O RIO DE JANEIRO o Brigue
Escuna Amisade no dia primeiro de Deem-
bro impieterivelmente aida recebe alguma
carga roiuda, ou passageires ; quem con-
ier iiirja-caoC|idu j uu na loja de ca^
bus da praca do Lorpo Santo n. 5 as pessoas
que lem a mandar escravos pelo dito navio
iiailio deuar os ccmptltuits despehos
CJ* Uoia sella em meio uzo com lodos os elsticas de todas as gronsuras para curar car-
nosidade e dor de pe Ira, meias de algoiao
para meninas botins e meios ditos de bezer-
ro para bornem e menino, sapatinhos de mar-
roquim para menino facas e garfos de cabo
(ie niarfira aboluaduras amarelas do bom
lom bicos muito baratos de todas as largu-
ras, os verdadeiios pos parisienses purgan
livos e outras militas miudezas ; na rua
larga do Rozario loja do Lody D 7.
ssy Umaescrava de bonita figura bem
possante opliaia para todo o Service de u'na,
casa 011 paa engenlio a vista do comprador
se dirao motivo; no pateo de N. do Terco no
segundo andar dosobrado junto ao Sr. An-
dr Medeiros.
l.j" Uuas pretas mocas com boas habelida-
des 3 prelos mocos ptimos p. ballio um delles he bom sapateiro 5 mo-
leques de idadade 10 a <4 anuos, uma ne-
^rinha de idade de 12 annos, e um prcto ro-
ldo pr.sitio por cem mil rs. ; na rua de
agoas verdes casa terrea D. 7.
tsr Vinho do Porto, Xerez, de Tene-
rife e de Barcellos em barrfl e engar-
rafados, das qualidades mais superiores e
eslimadas que vera a este mercado; na rua
dos barbeiros n. 8
ss- Em o asa de N. O. Bieber & Compa-
uiiia rua da Cruz 11 65, I200 pudras de
iiidimoie para ladiilho.
537" Superiores vinlios da Madeira em bar-
ris de 6 bucellas em ditos de quarlo e
bordetux em quartolas por preco commodo ;
dita meia agoa com a fente de 19 palmos e
al de fundo sita no mesmo lugar ; a tratar
na rua de S. Thereza D. 24-
i3T ib covados de lapim largo e de p-
tima qualidade proprio para vestido de Pa-
dre ; no atierro da Boa vista D. 19,
S3?- Lima molatiubade idade de 14 para
j5 annos bonita figura cose cha, fai ren-
da e mui bem educadoe iecolhida ; na rua
direilaloja de sapateiro D. 26.
Uj" Ricos chales de mir de differentes ta-
manhos dilos de touquim grandes, lencos
ditos do gosto maw moderno; na rua do Ca-
bug D.7.
Er Lina venda com poucos fundos, sita
na rua direila D i2 ; a tratar na mesma.
trl'olassada Russia em barris de 100 e
tantas libras, perlas ejanellscompletas, e 5o
palmos de cordo de pedra de Lisboa; na rua
da senzala velr.a no aimazem de J:iodos San-
tos Porlo.
VI27" Uuas andilhas para montara de se-
tW Urna cama de anglOO com seus col-
xes, 3 I) ni -as le umarell), uma mesa de
jantar 6 cadeiras americanas tudo em
muito bom estado e por preco commodo ; na
rua direita U. 30 no segundo andar do lado do
Livramento.
S2S- Umaescrava de idade de 16 annos,
com bonita figura eugomma cozinha bem
o diario de uma casa e lava ronpi ; na rua
direita D. 20 lado do Lirratiienlo.
136T Urna escrava da costa de idade^de 2 5
annos boa cozinheira engemmadeira e
e bocele'.ra e he urna escrava de figura mui
elegante } na rua di praia por delraz do
Paguudes sobrado de Antonio Annes.
l@" Taboado da Sueci de costado cos-
tadiubo assoaltio forro e para fundos de
barricas por preco commodo ; alraz da casa
da opera armazem de i portas junto ao sobra
dodoSr. Manoel Antonio de Jess, a fallar
com Joaquim Lopes de A muida caixeiro do
Sr. Joo Matheus.
tST' Chapeos brancos e pelos de castor pa-
ra meninos di los para homem de todas as
qualidades e modernos ; na rua do Queima-
do D. lie na pracinha do Livrainenio De-
cima 25.
tar Uma carroca quasi nova, cangalhae
cassambas um par de rolas novas, fiandres
e medidas de vender azeile ; nos Coelhoscasa
do bnr. Caddut.
Escravos Frgidos
a do Vigario 11. 16
tsr Um lerieno proprio a raargem dacam-
boa do Remedio com proporecwns para se
edificar uma otaria pois tem barro para to-
da qualidade de ohr.i a tratar na rua da S
Cru casa de Antonio Lopes Guimares
kST uma esciava de naci, moca, pro-
piia para O servico decampo; na rua da trem-
jc casa junio venda do Sr. l^avra
C4r Taboado de costado assoalho dito
nboia; na rua direita sobrada junto a Jgie- de ip polegada a 6\* ue gioasura proprio pa-
ja do Livramento D. 1. j' Sb*W de casas e fundos de barricas rape
tsy No dia 14 de Outubro passado des-
appireceo do sitio mundo novo Ierras do en-
genho novo do Cabo tuna escrava de no.-ne
Keli/aida creoula de idade da it annos,
cor fulla estatura regular rosto um lauto
redondo olhos brancos ps e mus pe-
quena* com todos os denles na frente c tem
abaixo do suvaco buscando o peilo Mina ma-
lla mais branca do que a cor do corpo; quem
a pe(;ar leve ao dito silio ou a rua do (^uei-
do loiado Sr. Antonio Jos \ icira de Araujo,
D. 8 que receber .';o, sxy .''ligio 8 ia do p p um escravo de
Joo Jos Perreira, lavrador do engenho S.
Andr de ame Francisco de naci cas-
sangO, baixo.espadaudo, pouca barba, que-
brado da embigo tem um signa! dequeiiua-
dura pequea na p esquerda desde pequeo,
est meio descorado descanfi-ss estar nesta
praca: quem o pegar leve ao dito lugar qae
recebei 5o,ooode gralificaco
t~ iNo dia i5 do corrente fugio 11ra ne-
gro crenlo de idade de %i annos alto, sec-'
co falla alguma couza gago sapateiro de'
nome Manoel por alcuuho mucambo cot
calcas e jaquela branca e chinellas ; roga-
se a qualquer pessoa que delle souber, e
mesmo as authoridades policiaes, queiro o'
apieliender e levar a rua direila sobrado X;
1 ounoQuartel de polica ao oflicial de es-
tado, assim como se protesta contra queuO'
(1 ver oculto,
sjy l'ugio no dia 1 a do corrente uma ca-
bra creoula de idade de *4 anos de n0"
me lienta estatura regular clieia do corpo,
cabeca grande beicos grossos levou vesti-
do de ci.ila rouxa de listras com um pana-
cum velh'o na cabeca consta andar pelo
manguind, estrada dos afilelos soledade e
bebiribe quem a pegar leve ao Mecile en
casa de Joaquim de Siuza Pinto qe gralih-
ca*
RECIFE NA TYP. DE M. F. UE F. 1840


Full Text
xml version 1.0 encoding UTF-8
REPORT xmlns http:www.fcla.edudlsmddaitss xmlns:xsi http:www.w3.org2001XMLSchema-instance xsi:schemaLocation http:www.fcla.edudlsmddaitssdaitssReport.xsd
INGEST IEID E6NN0ITSA_5DOQF2 INGEST_TIME 2013-03-29T17:08:12Z PACKAGE AA00011611_04172
AGREEMENT_INFO ACCOUNT UF PROJECT UFDC
FILES