Diario de Pernambuco

MISSING IMAGE

Material Information

Title:
Diario de Pernambuco
Physical Description:
Newspaper
Language:
Portuguese
Publication Date:

Subjects

Genre:
newspaper   ( marcgt )
newspaper   ( sobekcm )
Spatial Coverage:
Brazil -- Pernambuco -- Recife

Notes

Abstract:
The Diario de Pernambuco is acknowledged as the oldest newspaper in circulation in Latin America (see : Larousse cultural ; p. 263). The issues from 1825-1923 offer insights into early Brazilian commerce, social affairs, politics, family life, slavery, and such. Published in the port of Recife, the Diario contains numerous announcements of maritime movements, crop production, legal affairs, and cultural matters. The 19th century includes reporting on the rise of Brazilian nationalism as the Empire gave way to the earliest expressions of the Brazilian republic. The 1910s and 1920s are years of economic and artistic change, with surging exports of sugar and coffee pushing revenues and allowing for rapid expansions of infrastructure, popular expression, and national politics.
Funding:
Funding for the digitization of Diario de Pernambuco provided by LAMP (formerly known as the Latin American Microform Project), which is coordinated by the Center for Research Libraries (CRL), Global Resources Network.
Dates or Sequential Designation:
Began with Number 1, November 7, 1825.
Numbering Peculiarities:
Numbering irregularities exist and early issues are continuously paginated.

Record Information

Source Institution:
University of Florida
Holding Location:
UF Latin American Collections
Rights Management:
Applicable rights reserved.
Resource Identifier:
aleph - 002044160
notis - AKN2060
oclc - 45907853
System ID:
AA00011611:04157


This item is only available as the following downloads:


Full Text
^U'NO dr 1840. Terca Ffira.
Todo agora depende da ns mesmos; da nossn prudencia, raodera-
V energa : continuemos como principiamos, e serebos atontado
om onjtrecao entre as ISaccs mais cultas.
Proclamarlo da Assemblea Geral do Brasil.
101
Sub:reve>sfl para esta folha a 3?ooo por quartel pagos adiar.tado..
esta l'ypograia ra das C. uzes L). 3 e na l'raca da Independen-
ii. oj, e 38, onde se rccehem correspondencias" lcalisadas e an-
uncios ,. msinilo-se estes gratis sendo aos propnos asonantes a
indo ss.'nados. '
PARTIDAS DOS COR REOS TERRESTRES,
Cidadeda Parahiba e Villas de sua prctenco.......
Dita do Rio irande do Norte, e Villas dem ..."."*"
Dito da Fortaleza e Villas dem...........
Cidade de Goianna......... .......
Cidade de linda................'.'.'.'.'.',
Villa deS. Anto......................
Dita deGaranhuns e Povoaro do Bonito.........
Ditas do Cabo, Serintiaern, llio Fonr.ozo, e Porto Calvo.'
Cidade da? Alaeoas, e de .Maceio...........*
Villa de Paja de Flores.....................
'iodososCorreiot partem aometo dia.
10 OK JVoVEVBRO. NN. "2 i
>3eg. eSexUi fenafci
Todos os das;
Quiulus feras.
lo, e a4 de cada mei
ii e ai dito dito
dem dem
dem 13, dito ditol
PHASES DA LA. NO MEZ DE] NOVB.'
Quart. crenc. a i as 10 h. e 5 m. da tard.
La Cheia a q as 3 h. e ii m. da man.
Quart. ming. a :t- as 6 h. e n m. da tard.
La Nova a i j as 11 li. e 5? xa. da man.
Alare thcia para o dia 10 de Novcmbroi
As 6 horas 6 minutos d* raanhi.
As 6 tioras e 5d minutos na tarde.
CAMHI05. NoviMaao 9,
Londres...... 3o i|J a 3i d. por O'ooo ccd.
Lisb-a ......80 a 83 pjr oo premio por metal offerecida
Franca......3a5 reta por Trauco.
Rio de Janeiro ao par. Comp. Vende
ORO-- Unedade ttfjoo reis, vellias MS.o iS/boo
"''as ,, novas 14#600 14fSoo
"'tas de a#000 reis, Hjojo 8'oo
PltATA -- Pataces Krasileiroe ----- i#rh> lfb+o
Pc34 Columnarius-----------lb'io i/rdio
Ditos (Mexicanos--------------ijffioj ijjfc'ao
. Miuda........-.....J4o i^o
Desmonto de billietes da Aliando* t pr looao mez.
Jdem de letras 1 11 i a 1 111 por boas linuas ollerecido.
Motda de cobre 3 por too de disc.
DAS DA SEMANA;
y Segando S. Theadoro M. Audiencia do Juiz de Direito da 5.
vara.
10 Terca S. Andr Avelino. RelacSo e audiencia do Juiz de Direitodt
I. van.
11 Qinrta S. Martinlio R. -- AuJ. do J. de D. da 3. vara.
12 Quinta S. tlartinlio P. M. Audiencia do Jais de Direito da a*
vara.
i3 Sexta S. Eugenio B. Audiencia do Juiz de Direito da 1. vara.
14 SabbadoS. Veneranda V. M. Relacao e Audiencia do Juide Direito
Ca 3. vara.
i5 Domingo Patrocinio de N. S.
P R R N A M B U C O,
>

GOVERNOD\ PROVINCIA.
Expediente do dia 19 do mez passado.
OfBcio Ao Inspector da Tliosouraria de
Fasenda, para mandar faser as altvraces
confiantes da nota que se Ihe remelle, nos
assenlnmentos do conlribuinte para o Monte
Pi Geral dos Servidores do Estado Joaqun)
Elias de Yhnra, conforme exigi era officio de
1. de Selembro ultimo o Derector do referido
Monte Pi.
Dilo ~ Ao Desembargador Juiz relator da
Junta deJustica, enviando-Ibe os Processos
Jeitos em Conselho de Guerra a 3 Soldados de
(avallara de primeira linha, afirn de os apre-
sentar em sesso da mesma Junla.
dem do dia ao.
Officio -- Ao Commandante das Armas,
eorotnunicando-llip, que foi nomeado para
Instructor parcial doBatalho da Guarda Na-
cional de Iguarass o Capito de primeira
linha reformado ftianoel Joaiiiim Pac* Saa-4
memo.
DitoAo Inspector da Thesouraria de
Fasenda, cominunicando Ihe a nomeatjo
Bupra.
Igual partecipaco foi dirigida ao Tenente
Coronel Cbee do Balalho da (i, N. de Igua-
rass'.
Dito -- Ao Prefeilo da Comarca do Cabo,
communicando-lhe em resposta ao seu officio
de 19 do crtente, para saiisfaser o seu pro-
curador a qaaiitia de 14U rs que despendeu
rom a sustentaco dos presos polres de Jusli-
ca de sua Comarca desde 11 do mez passado
al 19 do coi rente.
dem do dia a3.
Officio Ao Commandanle das Armas,
para mandar escusar do servico militar os
Soldados F de M. e M. J. dos Santos, vis-
to nao poderem continuar no ir. es rao servico
pelo seo estado moiboso.
Dito Ao Prefeilo interino da Comarca
deNusarcih, declarando 1 he era resposta ao
seo cilicio de 1 7 do coi rente em que d par-
te de ha ver non eado o Bacharel Gervasio
Luiz de S para intitinamente exercer o lu-
I garde Juiz de Direito 1 ttesma Comaica ein coi.teijueticia de adiar-
te iu>pedido um dosacluaes eestar fora da
Comarca o Juiz Companlieiro j que a Presi-
dencia approva a referida nonieaclo, cum-
ptndo, que logo que o dilo impedimento ex-
ceder de i5 das d parte a (ira de ser resol-
lido o que for conveniente.
dem do dia -i\.
Cffiio Ao Commandaule das Armas,
|>..ra lser demillir do servico militar o Sol-
dado A.J.A. que se aclia com praga no
De osito, visto nao estar as circunstancias
Ce ser eropregado no dito servico.
Dito Ao Presidente Inteiino da Relagao,
paitecipando-lbe, q' foi nomeado o Bjcliarel
Formado Francisco JooCauwiro da Cunha
pata exercer as functes de Juiz de Direito da
ler quanto durar o impedimento do respectivo
pioprietario.
DitoAo mesmo communicando-lhe;
que allendendo a presidencia ao que Ihe re-
preseniou o Amanuense da Preeilura da Co-
aiarca de Garanhuos \ anoel lierra Villa
Jim, houeporbem conceder-lhe a demis-
io desie emprego por despacho de a3 do cor-
ente.
Dito Ao Inspector da Thesouraria das
Rendas Provinciaes communicando-lhe o
conteudo no precedente officio.
j Dito Ao Prefeilo da Comarca de Ga-
ranhuns, partecipando-lhe a demisso de que
traa o precedente officio.
THEZOURARI i DA FAZENDA.
Peranle a Thesouraria de Fazenda da
Provincia se ha de por em hasta publica nos
dias io, i3, e 17 de Novembro prximo
vindouro para ser arrematado a quem por
menos fizer o Servico da Cap^tazia da Al
fandega desta Cidade pelo lempo que de-
correr do i. de Janeiro de b'-fi ao ultimo
de Jim lio de 184 i
As Pessoas que pretenderen! licitar de-
i vem comparecer nos referidos dias na Salla
das Sesses da mesma Thesouraria aonde
serao apnresentadas as respectivas condices ,
habilitadas na ferina da Lei. Secretaria de
Thesouraria de Fazenda de Pernarabuco 22
de Selembro de iH jo.
Joaqui-m Francisco DastOS ,
Official Maior.
THESOURARIA PROVINCIAL.
O Illustrissimo Snr. Inspector da Thesou-
ria das Rendas Proviciaes de Pernambuco
manda fiser publico que era virtude do para-
16 do Artigo 7 da Lei Provincial numero
87, e officio do Exm Snr. Presidente da
Provincia de 5 do correte, ze haode arrematar
peranle a mesma Thesouraria nos dias 18,
19 e 11 de Desembro p. vindouro, e por
lempo de anno e meio, acontar do 1. de
Janeiro de i8{ 1 a 3o de lunho do 1842. as
taxas das pon tes da Magdalena, Carvalbos, e
Cequia.
As pessoas que se proposere.-n esta arre-
mataco corapareco pelas 1 1 horas da ma-
nila dos dias a cima indicados no Tribunal
da mesma Thesouraria mtiiidos de Fiadores
idonios. E para constar se mandou alisar o
presente e publicar pela Imprensa.
Tliesouraria das Rendas Provinciaes de
Pernambuco j de Novembro de iS:j0.
O Secretaria
Luiz da Costa Porlocarreiro.
A Thesouraria Provincial paga os orde-
nados vencidos al o hm de etembro do
corrente auno, nos dias ta 9 acs E.nprega-
dos que nao liverem emolumentos, e nos
dias 10 a 1J aos que liverem
Thesouraria Provincial de Pernambnco em
5 de Novembro de Ib" {o.
Evaristo Mendet da Cunha Azevedo.
Fiel da Thesouraiia,
Diversas Repartieres
n n ...
CORREIO.
Existe na Adminislraco do Correio os se-
guros e ollii ios de inleresses abaixo.
1 Cilicio do Exm. Presidente ao Ministro
da Justina interesse de Manoel Luiz da Vei-
6a'
1 Dito, s lirayner Sousa Rangel.
1 Dito, dito ao dilo da Guerra interesse
de Florencio da Cosa Oliveiro.
2 Seguro Antonio da Silva & Coropa-
nhia.
1 Dito Antonio Luiz Ribeiro de Brito,
1 Dito Jos Francisco dos Santos,
1 Dito Francisco Juse da Cosa.
O Vapor R.ihisnna recebe as malas para a
Parahiba Rio Grande Cear Maranho,
e Para boje (10) as 4 horas da tarde; devendo
estarem as Cartas na Adminislraco al as 3
e 3[4 horas da tarde.
OBRAS PUBLICAS.
Nao se leudo ainda podido verificar a venda
das madeiras liradas da Cape la do sitio do
Coelho que se demoli nova*ienle se pro-
poem a dita venda que se dever etlectuar
na Repartido das Obras Publicas em os dias
ia i3 e it.
Inspecco das Obras Publicas 4 de Novem-
bro de 1840. .Moraes Ancora.
Para a obra da ponte da Boa -Vista sao ne-
cesarios Pedreiros e Cnteos ; e por este sao
convidados a trab.ilhar na dita obra os ollici-
aes desles dois oificios que nella quizerem
ser empregados sendo livres.
Inspecco das Obras Publicas 4 de Novem-
bro de 1 b.jo. Moraes Ancora.
P R E F EI T U R A.
Parle do dia 8 de Novembro.
Illm. e Exm. Sr. ~ Forao honfera presos
pelo Sub-Prefetto desta Freguezia a parda
Mana Joaquina por ser encontrada as 11
horas da notteem companhia doutras, que
prettndiao chicotear a urna creoula de nome
Catharma e desordeira foi remedida para
aCadea: o porttiguez Rifael Ferreira da
Cunda pelo Cidadd Thome Pereira de
Lagos por o encontrar brigando com Victorino
Jos Codho ; quem ferio no rosto com um
pao ; leve igual destino. Parletipo V. Ex.
que hontem pelas (> horas da tarde foi assussi-
nado no lugar do Coelho con urna punhala la
no estomago o preto Joaquina (por alcunlia
cangalha) escravo de Jos- Joaqum por ou-
tro de nome Victorino escravo de loaquim
Francisco de Mello Ca raleante, o qual pode
evadir-se, apezar das diligencias feilas para
sua pri/ao pelo Commissario do districto res .
peclivo : assim como que no proseguimento
das diligencias fui encentrado pelo roesmo
Commissario de Polica e no referido logar
dos Coelhos um preto enforcado em urna pi-
langueira por detraz de urna olaria o qual
se ignora de quem escravo seja : ambos os
cadveres forao depositados na'lgreja de San-
ta Cruz dar serena vesloriados na conformi-
dade da Lei.
E'o que consta das partes boje recebidas
nes'a Secretaria.
Parte do dia 9.
Das partes boje recebidas consta somente
que ra hontem preso pelo Sub-prefeito des-
ta Fieguejia Serafn Jos de Sousa ranco.por
estar bstanle ebrio, querer entrar para a pla-
tea do Thealro com um bilhete falso e desobe-
decer as ordens eslabelecidas ; loi reculhido
Cadea.
TRIBUNAL DO JURY DO RECIFE.
Sesso de 4 de Novembro.
Jury de aecusaco.
Qtieixa de Caetauo Severianno de Alraei-
da contra Jos Antonio Martina Barcia sua
mulber e hum escravo menor de feimen-
tos ; o Jury achou materia coaita o primeiro
e ultimo.
Dia 5.
Queixa de Dam Vjole & Comp. contra Jos
Casado de Almeida Oliveira Freir, por cri-
me de estiiionato ; o Jury achou materia pa-
ra aecusaco.
Sumario ex-officio contra Jos Casada de
liveira Freir por crime de armas defe-
zas ; o Jury nao achou materia para aecusa-
So.
Dia 6
Denuncia do Doutor Promotor Publico con-
tja Joo Pedro, Pardo, por crime de con-
taa&es ; o Jury nao achou materia para aecu-
saco.
Sumario ex-officio contra Antonio Teixei-
ra da Silva por crime de Armas defesas-- o
Jury achou materia para aecusaco.
Adminislraco do Patrimonio dos Orpho3.
Perante a Adminislraco do Palrimoui)
dos Orphos se ho de arrematar a quem ruis
der no dia 11 do corrente mez as rendas di
caza n. 4 no largo do Hospital do Paraizo ,
e as do siiio da Milla di tliroeira.
As pessoas que se propuzercm a arremtal-
as podero comparecer no indicado dia as j
horas da tarde na casa das Sesses da mesan
Administrado com seos Bdores.
Salla das Sesses da Administraco do Pa-
trimonio dos Orphos 7 de Selembro de 1840.
J. Al. da Cruz
S. PEDRO DO SUL,
Porto Alegre, 16 de selembro, a's g
lloras da maulla.
Neste momento parle o general presidente
a bordo da Cassiopea que segu para S. A-
maro a mais lugares aonde se acha acampido
oexercilo, Tai acora pan hado do chefe Gre-
enlell : estes cheles vivera na melhor intetli-
gencia possivel e estima-se.
Muitas e I) >a noticias talvez os de boa (
ah esperem daqui em resultado do perdo
que com toda a araplitude se oferlou aos
rebeldes desla com os das mais provincias
mis infelizmente nada se tera oblido nem so
obter pelas vias conciliatoriis, das quaes
escarnecem. Essas bnlhautes theorias phi-
laotrooicae do nada valem para homens per-
tinazes por ignorancia, orguiho, convenien-
cia supina maldaJe, atleitos aos crimes o
aos roubos e auinados por aquelles que in-
directamente e em did'erenles pocas tem ad-
vogado a causa dos revolucionarios do Brasil.
Cada presidente que para aqui vem ou cada
ministerio ollerece aos filhos desvairadjs sea
raiuodeoliveira, que por esles he ensopado
no sangue de novas victimas da le^alidadu !
Hontem mesma hora em que era amni-
stiado o lacinoroso Onofre, tivemo3 mais hum
triste exemplo desta fatal verdade !... sim
mesma hura quasi entrava pel0 p'orlo da
tnncbeira o mutilado cadver de Manoel
Furtado (que inermt mente pastera va seu ga-
do uas immediaces desta cidade) acorapa-
nhado de hum seu corapanheiro gravemente
lendo, da ja desduosa viuva coberta do san-
gue do corpo de seu linado consorte seu ni-
co arrimo e de cinco honestas Gibas alera
de hum Glho que na presente lula foi victima
de taes desvairados caunibaes! Oue con-
traste !...
Esta horrorosa scena tem posto era agitaca
os nimos de todos os legalistas desta capital ,
vendo paasear peias ras desta cidade escu-
dado coa o decreto de 22 de agosto, ique
hontem tambera foi publico por bando), o
mais cruel algoz que tem opa:lI> rebelde;
ese monstro de atrocidades que com riso
uos labios mandou futisa! en Jio>tardas seto
cheles de familia pelo nico motivo de sereu
cis lei ea o moiui cita 5 #se malvado, 9,114
i.


ril
niAHIO HE PEJINAMBCO

a comprara de reter em tronco e laco aos
sede expostos ao sol, chuva e fri ; esse....
A.'as para que descrevel-o maisl Elle, se-
cundo dizem para ahi vai para o qne as-
siguou termo. Ha oito dias ponco mais ou
menos lo-lhe negada pelo presidente a gru-
ta que agora com tanta generosidade Ihe con-
cedera ; os justos motivos da negativa sao
tbidos tambetn o sao os que o-pozera na
ra porm vista de semelbanie monslio,
es pfimeiras impresses trouxera amargas
queixas contra o presidente da provincia !
Tal be a sorte dos delegados do govemo !
Que se amnisliassem aqrelis rebeldes que
viessem depr as armas fratricidas ao reclamo
do augusto monarcha bem ; mas estender-
se esta especialissima graca aos aprisionados
com a espada em punbo e cobertos de cri-
rr.es os mais alrozes parece-nos aqui pouco
prudente. Esta clemencia atlrihtiera os rebel-
des flaquera do goveriro do Brasil ; escar-
necen) das amnistas, e "Benlo Goncalves
manda Canavarro e Crescencio cem a maiar
paite do seu exercito para a freguezia de San-
to Antonio, afim de ali solemnisarem com
teda a pompa o dia 20 do corrente anniver-
saro da maldita revchigao Fmfim meu a-
migo o nosso estado nao ke nada satisfacto-
rio anda que ahi se diga que navegamos
im mai de rosas. A cavalhada est ma;ra ,
em raso do cerrado invern e a cavallaiia
anda dispersa pela campanba.
Ilui.lt ni aqui ebegou Juca Ourives e
censta que volla para lora breve ; ha dias le-
ve -hura encontr com huma partida rebelde e
a derrotou.
Eento Manoel contina manhoso sem
I osico certa,e mesmo s com o Demetrio com
quem anda. O coronel Locreiro conla mais
de 800 boroens. Jernimo Jacintbo tambera
ttm reunido bastante gente, e anda por
IVlissC'es de Algrele oceupados com o tal vi-
ce-presidente Movimentos de Labalut tem sido morosos ,
se os tem leito porque anda nada surdio
Benlo Goncalves anda se conserva pela
Boa-Vista com o resto do seu exercito tem-
Ibe custado a deixar as proximidades desta
cidade de donde com facilidade e sem custo
tildo Ihe ia al carluxame por assucar ou
.:rin>a de trigo : agora porin nao ter sido
Yao ietiz poique ja se queua pela taita ale
de viubo.
Ouliu ibi,!o nao tem acontecido com os cor-
respond tiles do Rio Grande de donde a a
ou 3 deste uez Ihe remeltera buns seis sur-
lts com carluxame, e sabe Dos o que mais!
{rajas s ampias e amigaveis licentas de pre-
venco dadas anda em a de agosto ; porero
consta-nos que genio activo sabendo as
inutili-ou logo como illegaes.
Voilia i3 do corrente aqui se deu esplendi-
do janiar e baile noile ao general : coucoi-
rcra os rommandantes dos cornos cheles
das reparticoes etc. etc.
Rio Grande, t.c deoulubro de 1840,
O acto de clemencia com que o nosso ado-
rado monarcha mimoseou aquelles que tem
feito lodos os estorbos para supplantar a mo-
narebia e le ir de r.>orie as nossas inktuicne:
he mais que prova sol.t ja do quanlo he paler-
nal seu magnnimo coiai-o i mas destaca-
damente he minha opimo que nao pioduziu
xieni produzir resultado alguro de monta a
nao ser algum passado neste ou raquelle
ponto. Das conerencias que tem havido en-
tie es principes cheles dos rebeldes outra
cousa nao se tem conhecido, seno mullo
ir.anba e vontade de exigir cousas extraor-
dinarias : conhrce-se alguma condescenden-
cia da paite de benlo Gongalvcs ; ja nao suc-
tede o uiesmo cun Joaqun) Pedro, Canavar-
ro, Crescendo* oulros que s vola guer-
ra e n e>uc a pusieo a que lem de itcuai
ot.sthelis he lo distante da tinque se a-
tl.s aclualireiile que nao admira ten pro-
itriineiilo. Cea!.eco que a medida loma-
da pelo govemo do nosso Imperador lo.
Inna niiiiu que era ha u uilo 11 ca 1 iad*
1 ela loica das circunstancial t mas sempre toi
n tu nodo de pensar que lienta po meta pon-
i tleilo pruduziiia e muito esejo que tsle
n.eu rain uni Uulia huiu muito piomplo
desmentido poique sou h 10-Gladense t
n.uilo amonle uu meu pas).
JieitLi tartas de P01 lo Alegre, e au-mt
as segniiilt6 noticias: Ui/.em-mt que Lou-
reio se acha as imnitdifv des do kio Paito :
1 cimnritza iiiealhimao que leu) recelado
i.l^n.scl.'iaes lair. pi.s na sua columna, t
i;s ti m fuado nos seus potlos. O presiden*
I, 1 ai lio para a columna e la se acha Ono-
|u sahio sollo : poiem loinou para a cada ,
tui responder guante ojuiy por crine
I Mitad por elle, aosquaes thaiuay piru: l
colares ; desta lorma creio que poucos sero
os que gozar da amnista porque suppo
nlio que quasi todos podero ser processadoj
por este ou aquel le enme.
presidente vai crear huma guarda civira,
ej piincipiou na capital a fazer elle mesmo
oalistamento fazendo a chamada pelas lis-
tas que Ihe levra os inspectores de quarlei-
rao ele e alistou todos os individuos de
15 a 5o anuos. Huma partida de Silva 'la-
vares passbu ha cousa de dez dias ao outro
lado e fez algumas prise9 entre as quaes
se distingue o famigerado capilo Mart'iiiianm
e outios. Tambem cabio o capito Barbosa ,
commandanle de Pelotas ; porem este homem
honrado he digno de muito bom tratamento
por suas muito boas qualidades ; veio huma
expedco de Porto Alegre por mar a Mostar-
d?.s, e ahi desembarcando Chico Pedro,
prendeu 37 horneas e lomou porco de cava-
lhada. De Bento Manoel nao sabemos nada
de positivo,
Em poder do capilo Barbosa encontrou-se
o ofticio de Nelto que remelto por copia
Illa). Sr. Fico de posse do seu otficio de
16do presente, e ordeno-lhe novaroenlea
reunio geral por essa parte de todas as pes-
Os relK-ldc,do Ilio Grande seus ltimos.
raovimeftlB suis forcas.
Ha dasdissemos que ltimamente se t-
nho notad muvimenlos das loicas rebeldes
no Hio Grande ; e como enconlrassemos no
Commercio, peridico publicado em Porto A-
h-gre bum artigo que conlen o desenvolv,
ment daquella noticia coi observ-.coes inle-
ressante anda que seja de dala menos r-
cenle julgamos ulil traiscrevel-o a'ju :
Porlo Alegre 8 de selembro.
*' Tem-se dito nesta cidade hidias, que
as forcas rebelde* Sitiantes se aciiavj en
iiiovimeni.) ; differentua opinies se di reapeilo. HuiU |ulga*j que novanaeula len-
tav.i ir Laguna e Ue l cid 1 i do Des-
terro j outros que lenlavao subir a serra
para procuraren) |ior-se aj largo na Campa-
se de Souza Soar--s de Andrea ExVo n meo
pidera cartade V.-Ev. com data He3> do
corrente em respoMa minha de iodo mes-
mo e como V Ex me diz qne,_ nao lendo
motivos para saberse a proclamaci de S M.
a Imperador sera bun aceita,niodevia adan -
lar a mas ^eus passsos do que em commuili-
cil-o lealmente a mim; eumpre-me declarar-
Ihe que se V, Ex tivesse flado sobre este
a siberia delle qal minha opiniaj a respeilj ,
poU em humajde nossas ultimas conferencias
no lempo do antecessor de V. Ex. Ihe propu*
verbalmente como base de tolo e qualquer
irranjo a declarato da maioiidade do mes-
mo Augusto Senhor; e por conaequeucia
sendo esta, como Toi, proclamada, ficihudos
esto os meios para iral r-se da conciliico e
da paz. Seopoviiliio-Grandeiiselevantou- l)*rd l'roc'
u v ocu' I;.,:-, nnrMtn fienn. nha : oulros, que marcliivao para aa visi-
se em massa nara resistir a opress.io, 101 ton > ."* >
nhacas da provincia de Santa Cal.urina em
soas em circumstanoias de empunhar armas, penso, com raso, que ha de mudar a mar-
cha dos negocios pblicos. Nesta hypflthese
Osolliciaesque por ahiexislao V. S. os re-
unir sem excepeo de nenhum anda que
com parle de doente ou por nutro qualquer
pretexto se queira eximir ; e quando ellesa
isso recusem, V. S. osconduzii przos
Lembro novamente a reunio dos homens em
circunstancias de serviremem piimeira linha (-----.....
n assim maisos esclavos de noSsos nmigos rao dirigidas ; he de esperar que mu breve : \"> I
ti haia. O maior Lizardo e cpi- receba resposta ou'decsi deltas 5 e entao me H
provincia.
" Manca acreditamos na priineira opnj ,
lamases do porque nao os iulgimos lo estpidas e com
pondu-se no lisio de podeieut ti u
e per.leiem esse reslinho da :in-
tiiiuetlo. Eslconforme : Joo da Silv
Tavares. CarteS parliculares,
carta he mu, bello de dizer-se mas drffere s tava'l "fJ r (" *ia-
muito na pratra. Quando depuz as armas : ft hcando em estado -v.r e.
COMMAKDO tfM CHBFE DAS FOSCAS NAVAES.
na liba do Fanla foi por meio de hu-na con- Uum" ^agageai Ihe a< na poss. ) 1-i.ir.
tencoque me promel. hum absoluto es-! ^ tu. quantoao le en .e.rael- (
commandaiite em chele das' i'orc.is navaes quecimento dopassido, e o modo porque se g00"1 P coaco con ^- o pas
remet.eao Sr. commandanle do p rio da vil- cumorioea promessa dochefe imperial L a- la
exj
vinel
menl
_.ndo da barca de \apoi
taooam 11 de selembro *de 1840. John presos e processados eoutros baibiramenle
Puroe Grenfell, chefe de diviso com- tssats>*'loa por seu crueis perseguidores.
mandante das forcas navies. 1 W he slo duvidur d. l)Ji ide V. Ex. ;
-- Constando que, aptzar das reiteradas
recommenc'
faer-se esca
eidado com
los occupailc
assim inl .
f,,, ., ic-uciti- anu lem havido. e ellesa se- dense* prevenidos como que os ponbau a
SIS ,rl, com gran- cuberlo'de novas bolencia, ,\ tome, a ron- trando-ines que I;o,os planos wihao raiado,
ledetrimenlo da cJ:-. legal; convn.de? pois ciliago sincera verdadeira e duravel. En- que elues .esullad.is esperavao coln r j pj s
ominar dl\ taLbuzos, fica iles- tender-me directamente com o governo impe- l^j^XS^lT ^
teiiiunhas de sua at'.ividade de sua energa }
e anda nao citamos esquecidos de signos (ti-
los (|iie pela coinbiuato coi seos tiuLs,
mn"selpai^rque"and",Conservo liteoTo- F!u pidea em suexeca9o, e pela.r-
ida a securanca ia com 1ue Hendendoa commodidade p.r-
pairues) para esta ciclae ou pe
outro qualquer ponto 110 cima s;m que viando-lhe copia desta minha carta, tiesta-
seta emcomboy, devendo estender-se a vigi- r sem dmida a veracdade desta asserco
laiitia aos barcos de pequeo lote e mesmo Fallando deste modo creio que nao p isso ter
aos da carreira enlie essa cidade e a dita vil- inais Iranqueza e nutrir desejos mais vehe-
li do JNoile. I'oiianto Vra. rie acord com mentes de concorrer para a pacificacj d pa-
o coronel commandanle da goarnicio dess.i ti- ti ia,
dade e do .Norte com o chefe de polica e Se V. Ex. pois dTSCobre algum meio de
com o inspector dos arsenaes de muiiha. se evitaretn, entretanto, o males desta luta,
tiaiara cada hum na parle que Ibes toui e emquanlo nao ebeg* semeluaote deciso nao
Sontos itsponsal.ilidae as medidas que seu duvidaiei adoplai-o ;e lor rasoavel do con-
grto litesSUfgerir a lim de .jue esla ordem Iraiio obrigado pela lorta das circunslanci .
itnha o .'tviuo ttlcilo e nao seja illudida eu nao sere responsavel nena a Deus e new
c^mo al aqu;. ao mundo pelo sangue que anda e dei ra -
Dos guarde a Vm. Palacio do govemo mar. -- Son tom resoeile e coiisideraco de
en Porto Alijie >8 deagoslo de i4l> V. Ex. muito alenlo venerador liento
Francisco J.s de Sousa Swares de Andrea.-. Goncalves da Silva. Selembriua 'ii de
Sr. Antonio Joaquim da Silre Mua, ios- agosto de 1840.
petior da alfaudega da Cidade doftioGran illas. Sor. coronel Benlo Gonce 1 vez da
j;.. Silva A'visla di recusa formal, que V.
Iguaes se exuedra a Antonio Pedro dejS. iaz de aceitar 0/ prompios meios que Ihe
Carvalho inspector dos ar-ouaes da mari-joereci para acabar a guerra fratricida em que
liba. -Ao Chefe de polica doKio Glande. At i ha cinto anuos he desolada esta provincia ,
coioe.el commandanle da guarnico da meM:. s me resla declarar-lhe que fi:a sbustlll-
cidade. E ao coronel comiuundaule da vil-
la de S. Jos do ftorle. (Meicantil ;
(Jornal du t.ommercio.)
Interessanles noticias do Rio Grande
Coiriespondencia final entre o 1narcth.1l An-
drea e o Coronel liento Goiisaives sobie a
coiitluso da guerri civil.
liim.e tom, ut. Maiechal Frawu.o Je-
to o principio de que-sao iuimigoa do impe-
rio do Uiail aqu.lles que destonheceiu suas
leis aUl'o fas insliiuicoes e desobedeeein as
kuasauiOridades 1 conservando-secom ainus
111 mo para mellior contuuiareai sua ti un
nosa conduela. Sou de V. S. muito aliento
venc ador Francisco Joze de Sou.a Soejes
de Andrea.Pollo Alegre, ai de agoslo ue
iojo. (l^o j'oinaldoCoioiuercio )
;
tlenlo.
** Passa porem agora como certo que ella*
com lucilo marchan 1 para a Sarra mas pa-
ra ver se podio ullacal a lorca leal .-o tu n '
do m.iittiai Labalut, Alhnua-se que ja
pai lilao
" Se be veitlide como quasi todos albr-
mo, e laml-em conhecida a vontade de User
paes, tsio bem patentes qaaes serie as iusi
pe u-ntOes do Rio de Janeiro ; esl fi.almea
tedesconerta sua malicia em querercia, con
doces pattvrinlias sombar .i> (oreas legaes
" Umu leu bao i/aies suctessos ios que
tem ujo ha mais de liuiu anuo.
' Cautela e mata eautela ; nada de fcil"
didea nem desnudos, Por causa das lacill"
d.ides e ii.i diiee.oes lie (ue efies consegu"
ru destruir a UOSSa columna, no lio Paulo ,
por causa dos descuidos he que Liles COI*"
uiiJo asaeuhorcur-se tic don lories e''
o:Tiae da vuia de S Josa do CiotU sem SS-
jeiu senlidos j por falla de caulclla e l.ciil-
Jade lie (ue files ousro vir ataeal noss*
loicas no laqury. Verdadu he ijue nsW
dtlUS ulliuios lugares loe iu elles vencni -' "-
petlidos e aiugeuladus soBiuifo ;;' lt! '"'
irage ; poieiu uo debemos nunca liar-i
em Ue* MMUiplo* peas fu pouera t*m* 1
apetai de e*ur ass recontiecido 8V
HiptiiiuienUdo u exl> 1 iJ' c a ueilJj
eoiage.n dos suluado.< i-.-_; .lis'.a >
' sao sal
ul'ili tju.u.lus a
.;. que numero marcho-
iqui Uijrt j adOiUuJ i"


ft 1 A ff T P, MMMOCCft
3
&SL&AUU3
BSSfiK rOftaaOBESl
rem que sendo verdico esle fim de sua
marcha nao pjdctio a<]iii deixar grande
numero pois quo secunda hura calculo
approximado ulgimos que sua forca ao lo- netrarem-se de que a su* posico nada lera de
do aqu estacionada nao passava de i,4ooou' risonha e de que a cansa por qne ptt;;no
0,800 homens, se a tanta chegasse ; pois que. he insustentavcl no Brazil enlao ajudadas
Com tndo, seoSnr. Alvaros Machado pene- i. na Ilha de S. Marrouf, departamento
trar at os campos rebeldes tal vez consiga
faier entrar esses desvariados na raza) e pe-
Loriiiuv ii ijjA-visri.
t
sendo sua torca antes do ataque do Taqua-
Ty de 2,800 bomens, e unindo-ae a esta a
dorca que eslava lem do Taquary com-
posta de 600 a^oo homeii?, viento a formar 11 m
todo de d.soo liomens ; e deduzin lo desle nu-
mero toa morios no Ta (uarj 2oo morios no
INoiie e 100 que tem duvida morvrSo dos
le idos uestes dous 8tuques e l,; ms oulros
-que neste decurso de lempo tem desertado e se
tem ptssado, os qu es avali 100 H ao menos em
So, vira esse tolo a ser i,. Ten-
ido pois elles par co lu u: atacar notsas forcas
em outras mu superiores, he de auppor que
jpouco numero a |U (icaria. ,,
( Di Despertador de ai de Outubro.)
i
?
SANTA CATIAINA.
Desterro : J tardo noticias do Rio Grande por mar:
a barca Piquete do Sul que daqui labio
com tropa a 18, ja poda eslar de volla. A
haiana s pule siliir a burra a 11, e lera
lado ra viagem parque o lempo tem corri -
do pessimo e os constantes nevoeiroa com
ventos do quadranle de Leste devora de ler
tornado dillicil e arriscada a chegoda ao por-
to do Rio Gratulo.
O que a qui se sabe por va de Ierra iie que
os forcas difidentes se potn em movimenlo
Ao principio correo que lomavod direcca das
Torres e ameaeavo esla provincia pelo
lado da Laguna ; agora sabe-aa que Crescen-
do he que macchou e eccupa com mil e
tantos humens a villa !e Santo Aploni > do
Palrulha. Podia-sc cuotaroom este mov nen-
io* pois nao era nivel que Monto Goncal/es
permanecesse q' do e>pectador dos progressos
do general Labaiut.
Tss aqni estamos bem preparados ; os mi'
homens de Cira estacionados m Laguna es-
lao no roelhor p de disciplina as forcaa na-
vaes suficientes, e bem distribuida! e as
guardas nacimaes minadas do mellior e*pi -
lito. O presiddente Antera lens sido incansa-
el c icrc a fotuua de ochar no cor me;
Meurique Marque e no capillo lente Bar-
roso commandantes de Ierra e de mar di-
gnos leaes e aclissimos collaboradores Vind 1
espero porem que breve se eseuzarSfl es a-
prestos blicos e que cessar a neces&idade rae
recorrer i (brea pira acabar com agera ci-
vil no Rio Grande a proclsmaco do impera-
dor e a anii,istia bao de producir os seus eiei -
tos j e o qne concorre para en nutrir estas es-
peranzas he a mesina caulella summa qne os
ciiefes dissdentea tem agora em vigiar o que
que re o deixar as soas fileiras., qne naoao
poucos. Os que ali bavia desta provincia te n
se reolbido quasi todos a gosur do favor da
amnista, e os que o nao tem feilo he por
que os nao deixo eaiuda Ibes querem l-
ser acreditar que os que se spresento sao logo
degradados mandados para as gales postos a
ferros, etc.; a faWidade disto j inuitos agora
conhecem.
Temos mais noticias do Dr ParigOt. Elle
confirma a existencia das minas de carvo de
pedru e agora de ricas minas de ferro jun-
to a ellas ; o que cumpre disel-o, oio be
ovo por que desde l8b os irmos Boulich
dero informac&es circunstanciadas da exis-
tencia des:a riquesas.de que elles mesmus nao
lorio descobiiborea pois alem de tero in-
^:le/ Hichardeson certificado que as bavia ,
quai.do loi mandado ao Tubaio em lb3J,
pelo prestante, boje finado, presidente Fe-
liciano JNunea Pites ja em iHag, o Douloi
F redi-ro Sijlow bavia eoinado aos mora-
dores, 'i esti.id. de Lages por aquella direc-
co, ouaoque nhio os greudea pedacoa ot
pedias liegias que t dtuvo ao |)*;s.
8 de Outubro de l8o.
Na minba ultima de ap do pascado Ibe
dei as dtnadiras noticias r'fecebidas d^ doul
Par,gol, continuare! a ii.irmal-o deludo
quito Souter toica das minas de carvo nes.a
provincia, Unto pelos traba Ibv do momo
doutor ron.o de oUlros.
UoDtsm ebegou do o Grande a Rabiana ,
boje parti pula all de u..ni.'>a Q^ Se-
li.:llJ. 1 01 aqu i..i poilCia I. !n:asV
Psiece que o general Andia pe .oda es e-
lancas l* por meius cuuciliatoiios pouseguir 1
restabelecimcolo da oidem na po,
prcieiue por extremo guindada, e qut
'i se concedidas, rebaiaano o goeruo
imjerial -, ?us dig ir sde, a i-^-' I.
as medidas da persuisao com os meios da f6r-
ga queja est em movimento po lomos es-
perar que o sangue b azileiro deixar de re-
gar o campos, j to enlutados do Rio
Grande. No caso contrario decidir a ques-
td a forca : o imperio tem-na e hade pres-
ta-la ao imperador : assim cessassem os ora-
.'.nenlos de declamar contra ludo o que nao be
feitura sua ; asssim os nossos opposicionislas
se lomissem rasoaveis e livessem sempre
presente o tjue Frank'in escrevia em 178c) aj
deputado Carrol We have been >, in r I i n.;
against an evil lhatolstn.es are most liab'.e
lo excess of power in the rulis hu our
present danger seems to be defect of obedieuce
in tlie subjeets.
O general Andr bftvia sabido de Porto
Alegre para o oxercilo em Jaguarj em |5 de
setembro : experavo-o de volla a -ao ; roas ,
m vez il**lle appareceu s o chefe Greco-
fe 1 que lornou a parlir loo com a esqua-
drilbrf a collocar-se em Ilapoau onde se
acba em trra o tenante coronel Francisco
Pedro com oo homens. Igaorava-*e O Gm
destas disposices militares mas quera co-
i:':ece a previso do general e a rellexio om
que manobra deve antever que ellas sao liga
(i is a mais altas combinacoes e pode cantar
com bom resultado.
Bento Goncalves esl na Capella com pe-
quen as forcas, Canavarro ce.n o grossa dellas
na Ro -vista e Cresceuci-i conserva-se em
Santo Antonio com COUsa de i.aoo homens
Rento \ianoel com os officiaes que o se:ui-
j passou-se para a Cisplatina e parece
que nbandonou de urna ve/, o partido dissi-
denle. As torcas imperiae? ao man lo do co-
loncl Lourei'o oceupo as Missoes.
O decreto de 11 de agosto, como era de es-
da Mancha a. no Porto de iNovab de- ;, A M {otlk d, irni,d,de do Santts-
pirtamento do Morbihan i. na Baca de ; ^ Sai.ramnto da boa-vista tera deterrai-
Axcachon departamento *<*** J *' \ nad;, que as roJas ,a .. parte da 5. Lo-
uaCamirgue, departamento das Kmbooadu.ter.icJcerl.(|a a favop d obras da mesma
ras do Rhodano ; 5. no PortodaCassis de- | (npreterivelmSnte no dia a5
partamento dito \ b. no Porto de laotat, no ( '
mesmo departamento*
MOTIClV EaANCEZAS----PAZ OO CBRR\.
Preparativos Navaes d'In;;laterra.
Recehero-se folhas France/as at sahbado
(19 d Setembro). O seu tora anda amei-
cador, econtinuio co n o mesmo vigor oa
prepirali/os bellicos era Paris e nos porlot e
arsenaes de Franca. As fundiodes de canlit-
em Toubu-e, Strasbuig e Jo^iai ; as fabri-
cas d'armas em Met, vleaieres Besancon ,
Nevera Rheims Tulle e St. Gtienne ; *
os oiue laboratorios de plvora do governo es-
to lodos em plena operagao. As forlilica-
ces de Par/, tambem vo proseguindo am-
ia que ha alguma duvida se a Camaia do
Deputados quaudu se reunir sancionar o
plano.
Estas folhas confirma a noticia de que Me-
heraet-Ali ollereceo entregar ao Sulleo dis-
iricto de Aduna ao norte da Syria a ilhade
Cvpre e a Arabia coru as cidades de Meca e
Medina e contenlar-se com a posse heredi-
1.1 iia do Egyptoe Syria durante a sua vida.
Rstaa oonceaaoes sao por cerio consideraveis ,
mas quera pode nssegurar s potencias da Eu-
ropa que lbrahim Hacha entregar a Syria
depois do mofle de se.i pai sem por oura
ve/, lo la a Kuropa em conluso ? E qnal de-
ve ser a posico dos Syrios esle auno subditos
do Pacha e taivez para o anuo doSulto 1'
' quasi impossivel que esle ajuste ainda q'
ipprovado produzt alguma cousa mais do
Ufl urna mera trgoa sendo seguido de no-
vas iulerveiiiies e controversias.
Seja como for, os preparativos continuao
itm lodos os portos Ingleses ainda com maior
ictividade do que d'antes, e ha vern cora mui-
do crrente mez de Novembro j para o qua
convido aos amantes das Loteras bajo da
comiir>rem os bilhetes que se acbo a venda
nos lujares do entume.
LOTKRIA DO LIVRAMENTO.
O Thesoureiro da Lotera far sciente ao
retpeitavol publico [que como ^ai a vendados
bilhetes com grande alluuca] que deseja que
os amantes deste joo concorro para a com-
pra para o mais breve anuunciar o impre-
lerivel dia.
LOTERA DO THEATRO.
Hoje principia a serem p'gos os premios
saidos na exlraco da 7. parte da 4. Lote-
ra do Theatro dis dez horas da m nha a
ama da larde no Consistorio da Igreja da
CouCeicO dos militares cujo pagamento
continuara a ser eilo nis das 11 e 1 a do cor-
rente e d'esle dia em diaute as quartas e
sobados do todas as semanas era casa Jj res-
pectivo Thezoureiro Joze Pires Ferreira no
atierro da Boa-vista.
Os Bilhetes da i.sprle da 5. Lotera,
cujas rodas audo i upraltriveluien'.e no dia
14 de Uezembro proxii_o lu uro acbao-se a
venda as lajas dos Jims. Manad Goncalves
da Silva e Vieira Cambista na ra di cadeia
110 Bairro do Ilecife e no de S. Antonia ni*
dos Snrs Bastos na pracinha do Livra.ueuto ,
e va noel Alvcz Guerra na ra n^va.
perar nfo foi bem recebido en Porto Ale- 11 brevdade no mar pelo menos Irinta naos de
gre pelos legalista, O iofre foi amnistiada linb Iuglezas. As que agora se estoe-
por virtude didie e deagracadamente no dn guipando sao prii.cioalmente as novas e le-
m que islo leve logar cnlrou por hum dos
orl'S da ci lade do infeliz Portado pai de
P
e
portos da ci lade do infeliz Portado p
seisfiihos, assasainado e cruelmente mutila-
do pelos rebeldes : este trisieespectculo exa-
cerbou os nimos 5 appareeio as viuvas e ti-
llaos de sete pas de familia mndalos matar
p>rOnofreem Most ardas acensando-o; Ju-
ca Ourive? tambera se apresentou pedindo
juslica coalla igoaes crimes perpetrados pelo
mesmo Onof're que em consecuencia ,
voltou pri.-o eesl em processo para res-
ponder por elles.
Comate laclo argumenlaro sem duvida os
rebeldes para mostrarem que nao foi em boa
! iiui; se Ihes otlertceu a amnista ; mas co-
mo o Imperador amnisliou o crirae politi-
co teulio que lica sempre tivre a aeco aos
individuos offendidos para reclamarem in-
demnisaedea de darano nao desconhecendu
tambera que daqui se bao de origina r inundas
quesles edelhcillima aoluco
Acaba de eutrar desse porto a barca de va-
por Amelia coromandada pelo capito-te-
aOule Joo Nepomuceno de Menzes que traz
aagradaval noticia de j ter partido para
o Rio Grande huma ex.edL-o de 600 ho-
mens. Com medidas destas recrescem as es-
peratlCia dos amigoa da boa ordem e o go-
verno adquire ubvoa ttulos con'ianca pu-
blica. A Amelia lica prompta a seguir-hoj
mesmo e leva daqui a tropa que pode rece-
l,er> 1 Callas particulares )
(Do J, do Commercio de id de Outubro )
Noticias Estraiigeiras.
vo cada urna de 86 a ao boceas de lujo.
Preciado de Commercio entre a Franca e a
Inglaterra.
Pariz, iG de Septembro. femos dados
Avisos Diversos,
O infra assignado a vista
de sua idade ayancada c estado
valetudinario, reconheceodo a im-
possibilidadc de Iiir pessoalmente
oll'ertar seu potteo prestimo c a
gradecer a todos os conspicuos Ci
dadios desta Capital e Oliuda ,
para afirmar que s GommtssariosIngleses o _ue espontana e cenerosamente
Fraiicezes levara o ao cabo as suas ne^oc iccs 1 *. ..,.*. rtn.
para umiractado de commercio entre a Gra O tem obsequiado, C SllbscreVCfdO
a represenlacao a seu favor, cujo
objecto era impetrar do Poder WLo-
Ll bllfuoL *3 UE Sl.l'itAlfiHO
A Piralaria vai em augmnnlo nos mares de
Cuba e iilias, e ut na altura da cosa aus
nal nos Estados Unidos O 111 no Sulu-
yJh__chegado de Liverpool a Chai lesin
id poucos dwa 01 perseguido e aoflreoti
roa do Melek Adbel, que leiebeo despacha-
jo ue Ntw-Vork na semaua penltima,
,om destino paa o mar pacifico. U Capitao
, .niviii do'SuIllvau escapou com u seu na-
no, porem com alguma dimcuidade. liale e
o segundo navio* auedacaca, o Melek A-
nel e grande iiidiguav-o lem excitado Em
.a 1 o, tracla-sed aia iioroa pesquisa
lie pirata um riavio uovo ue beli^ y^a-
reucia de 200 loi.eladas pintado de preio,
A IragaCa Puion doa Estados-Unidos aliiu
e.nseuiiueiiloo.uccaneiro
A Limara ue Luaimeixm de Calata anuncia
pura foUbecimootu uo3 navegantea que do
,. de jNokeiubiueu vaule >e avutaio duran
, Si UOIUM escolas seis UiCs UOVOS lu COiU
deirfaoca .^ Itfcslidadea wjjuiutei;
IJrelanha e a Franca e que elle conlem va-
'f clausulns gramleinente fav.iraveis s ma-
uiifacturas Inglesas. Os mu poucos pontos
que se podem considerar em aberlo sao me-
ros techniamos de nenhuma monta e que
orovavelmente nao podem ser objecio de dis-
russo fne allecie os principios ou os porme-
nores d 1 tractado. A nao serem as desagra-
daveis divergencias que se tem suscitado sobre
i queslo do Oriente, j o tractado teria re-
tejido a assignalura de M. Thiers. Os seus
motivos pira o naoassignar em taes circuns-
tancias fico subentendidos ; mas Mr. Porttr
iemora-se em Parz e parece haver espe-
ranza de que o tractado ser assignndo no mo-
mento em que livor aclarado o horizome po-
lilico. A publicaco da assjjnatura sera en-
to considerada como um fo le indicio da reas-
sumpeo de harmonios commtiiiicaco entre
as duas naces.
rJRTlFICACA DO HAVnB.
O Jornal do Havre de 11 de Septembro
pubCi una carta ilirigida ao seu editor, n-
cluindo urna communicaco leita ao Maire de
jraville l'Heore pelo 'Pnente Coronel En-
>enheiro em chele pai tecipaoilo-lhe que a
to linia o Director vas forlinca^es anuun-
ciado ao Prcfaito do liaixo Sena que lodos
>s edificios construidos dentro de certas cir-
cuiuleiencias militares seria arrasados sen-
do ue.-esiario em condriuilade da ordenan-

dorador a cominuUicao de pena de
morte ijtie imposta llie tinha si-
do pela sanguisedente Relacao do
liio de Janeiro vem por tneio do
presente annuncio cutnprir um tao
sagrado dever, significando sen
perenne reconhecimento e grati-
do cada um de pers e todos
em geral quem com encareci-
nieuto pede que com aquella mes-
ma generosidade com que tanto
0 obsequiaro ltajao de relevar o
nao haver a mais tempo patente-
ado seus justos sentimentos. He-
ci'e 8 de Novembro de tSjo.
Manoel Boaventura Ferraz.
r^" O Comman lante Franklan 1 da Fra-
gata ingleza Pearl surta neste parlo ,
lendo chamado no aterro di Boa-visti no dia
9 do correte um preto ganhador pira condu-
cir para o Recife um hati decouro, com urna
chapa de lato em um lado con a firma do
innuncianle ; c mico lo duas casacas um es-
tiiode nsrvalbas umacarteira, alg im di-
nheiro e outrosobjectos de pouco valor ; o
mencionado prelo disaoareceo na ra da cres-
po e m> mudo-s que o mesmo jjerdera-so
111 caminhu do annnmianle e g ora-se a sui
inoradla; por isso fz-se o presente annuncio
ollerecendo-se hois ahicaias a pessoa que en-
tregar o dito Bah no Consulado Britanuico
1 ua do Trapixe novo n. 1 i
sy Quem qniser comprar hum cordo da
ouro, grujo, coa) triata e untas oitavasj diri-
jase a rui ireita 1) 2j
ajar U n moco Brazileiro de rouito boa con-
ducta pobre sera pai uem mi, deseja-sn
empregar em qual juer enbarcaio para lora
da Provincia esc. ptuaudo aervieo de maior
pez que o mais prompiameiiie farcon
multa pre.teza que nao se desagradaran de
seu trabalho : quem se quise1 ulilis.r deseo.
quucM; aO refiro tactos -Carta do Tas*, preti.no, dirija-se ru. do iUijel O. a ,
[IMie Liverpool Ti ues ) sobrado de varuuda de pao.
ca lu-al do 1. d'.VgJslode i\
artigo
^7
itra mellior deftz d iga jojico militar,
ou naval. U aroroo cora esta nolificaco vi
Itoje os trabalhadoies oceupados em reparar as
pon les levad icas eprninndar o lsso. A
creace a isto que lodos os pontos da costa esto
Sc-nilo agora ^inspeccionados. Nao concluire
dalii que u llaie vai aor posto em otado de
defeca] masjulgoqiie nds acluaes circuus-
inniasestas prcauces prova urna oppor-
liiiid e conveniente vigilancia. A Inglaterra
smi mostrar ciume ou susto deve tamben
9 v \ lauta Uem se pode applicar s o,ie-
r,co s BlilltareS e navaes a mxima legal --
Vlgtianttbus non dormientibua aubveoil le -
.justes fados lucra csh-iluies as suas conc u-
sVesi nao pretendo dediuir illacdes oucoo-



E R N A M B C O
rBHB!-a:2==Zi5JtifflESSEl.M
inunruT-^r obra- Suraaea Nacional Deimira de oue he mesa
:udo anclar era boa ra par, umaf ou ir de Pa^T" I ^m de Soa<.
tST Quem annunciou querer vender um
molalo cora principio de carpina dirija-se as
casas novas que se esto faxendo na ra de S.
Amaro ao p das de Joiquim Elias de Moura
tsr Quem
dinho no bair
nu-iro ousecundo andar em boa ra p
decente familia, nao olliando na a o aluguel.
coro tanto que agrade e dando um quarlel
adiuntido ou fiador a contento annuncie
sua morarla.
SSF- Quem quiger da 5o ou 6;>,ooo a juros
sobre pinbores de ouro annuneie.
ts?" Quem quiser arrendar um sitio bas-
tante grande cora trras tanto para plantar
com para ter urna porco de vaccas de leite ,
pois lera muito bom pasto agoa corren te ,
muito boa casa de pedrne cal com grandes
commodos e ditos para escravoa .estribara,
com coqueiros cajueiras, mangueiras den-
deseiros muito perto da praca e tem em-
barque dirija-se a ra da Florentina sobra-
do novo ao p da mar.
IT Roga-se ao Sr. Tenente Coronel Joo
de Piubo Borges o obsequio de annunciar se
o escravo aparecido tem o nome e confronta-
coens seguintes ; Agoslinho de nacao an-
gola official de ferreiro estatura baixa ,
l'ern pelludo cabeca mal proporcionada ,
denles limados pernas finas que a mais de
8 mezes desapareceo da povoaco de coroa
grande que be rauilo distante do A breo e
upe ler embarcado para esta Cidade ou
reconcavo onde esliver occulto e pelo que se
Ihe ficau obrigado.
tsr Qualquer mulber ja de id de ou mes-
mo moca que queira estar em urna casa de
pequea familia pa-a servir de companhia ,
dando-se o sustento e vestuario dirija-se a
travessa do Rozado para o Queimado no pri-
mciro andar do sobrado onde mora o Sur. Se-
rafim.
tsrQualquer senbora de meia idade e des-
empedida, que quiser estar com um homem
solleiro para colindar, engommar e com-
piar, dirija-se a ra do fogo D 6.
tsr Quem annunciou querer trocar urna
casa com solo, de 10,000 de aluguel por urna
de yOO annuneie sua morada,
S3$' Pcecisa-se d. urna ama de leite ; na
ra das Cruzes no segundo andar do sobrado
D 7.
8^3> Aluga-se os dous andares da casa da
rna nova D. 19 juntos ou separados tendo
0 segundo muito bous commodos e solo
muito a commodado ; a tratar na luja da
id. asma*
iST Precisa-sede um caixeiro para balco
de padaria, que tenba conhecimentodesle ne-
gocio e de fiador a sua conduela ; na ra di-
1 tita padaria do Machado.
tsr A luga-se urna das casas de proprieda-
de do Sr. i-: lo siliuada no lu.;ar denomi-
nado Cajueiro mui proprio para se passar
a Irsla j quem a pretender dirija-se a ra dos
Torres a tiatar com Jos Gonsalves Ferreira
l'osa assim como prerisa-se de um caiieiro ,
e tem-se para alugar dous [retos.
t3T Quem precisar de um rapar brasileiro
para caixeiro de um escriptorio ou oulra qual-
quer occuj aco annuneie.
SSIT Aluga-se o primeiro andar do sobra-
do i na 1 ua do Rangel com bastan-
tes commodos para urna familia ; a tratar no
segundo andar do mesn:o.
ssr Sabbado 7 do corrente furtaro em
Auipucos a J, B. Navarro, um relogio de
ouro com corrente e chave, tocando as horas
e (liarlos por si s. tem cm tima da caixa asle-
iras J. B. N. e dentro da dita o nome de seu
dono J. B. Navarre ; quem o entregar se dar
5o,ojo de adiado
ssy Precisa-sede urna ama forra ou ca-
ptiva que tenba muito bom leite ; na ra
de Mancel coco no obrado de um andar junto
ao sobrado de Jos Lopes Rosa.
tjr Por este annuncio faz scienle ao
respeitavel publicoJoo Jos da Silva, que
a sua vl''i sita nos 4 cantos da Cidade de O-
linda sei posta em prac para quem mais
der e pela ultima vez em o dia 11 de cor-
rele.
tsr Precisa-sede um po'tuguez pura cai-
xeiro de casa de purgar de um engenbo 5 na
quina da praca da boa vista que volla para
a ra da Couceico cusa de Jos Carueiro lio-
diiguts Campello.
tST Oerece-se urna pessoa para licionar
agora pelo lempo de ferias em sua casa e
particulares, de latim e primeiras letras e
itcebe-se alguns gratuitos ; quem quiser an-
MiaOte.
Avisos Mariiuos.
maior parte da carfa prompta ; para car
ou passageiros ; dirijo-se na praca do Corpo
Sanio loja de cabo l> 5.
PAR\OCEAR\' sabir muito breve a
nestre ou cara Antonio Joaquim de fcouia
Ribeiro na ra di r 1 Ida. .
FAR V O ARACATY o Patacho Nacional
Mara LoUa deque he me ques 1 quem quise- rarregar entendi se cora
o dito mestre ou com Antonio Joaquim de
Sama Ribeiro.
PARAOASSU' o muito eaUeira bem
condecido Patacho Laurentina Bras.leira, Ua-
pito Antonio Germano das Neves sane ate
odia 14 do corrente; quem quiser carrejar
011 ir de passagem para o que lera excellentes
commodos, dirija-se ao dilo Capilao ou *
Lourenco Jos das Neves na ra da Cruz.
" FAR A OARACAUYaLanxaS. Jos de
que be Meslre Jos Mara de Assumpcao, tem
a maior parte de sua carga prompta; quera
quiser carregarou ir de passagem dirija-se
ao becj da lingoeta na venda de Joaiiuim Jo
s Rebello a fallar com Jos Luiz de Souza
JLeilao
CT Que fazem Crabtree Hpvwarlh & C. ,
or inlervenco do Corretor liveira de .um
explendido sortimento de f izendas inglezas .
iicluindo chales, e lencos piulados, mul-
las cassas novas bordadas cheg idas prxi-
mamente Terca fein io di corrente as de*
horas em ponto no seu arraazem no lorie
do malto.
tST O Leilo da mobilia e mais objectos
pertecente a Sociedade Apolnea annunciado
para Quarta feira 11 do corrente fica trans-
ferido para o dia que se annunciara.
C o 111 p r a s
do llialbe Bom Jezus fundado arcal ,lc fo"
ra de portas.
vr F>pvlas sera roca para oftwnl abo
tua.lnrasdesetira, ditas de cabello para ba-
na de Padre, fitas de garca de mu. to bom
rosto, bicos pretos .estreno*, ditos bfancos
ECuV, acasdemarfim, ditas de osso pon-
do !sis>=i,bos de, fil de liiibp, eoutra.
a
SCO
raui.as' mitid^a, por preco mu en eonttj >
roa doCahqT lojade.mwdesssue Fraiieiso
Joa.ium Huirte ')- i ,
t- Panno de nbo aberto de mmto boa
,ualid.de meias de linhocurljs Ulto bji
porpreco commo-lo ; na ra do Que.mido
ojde 3 per, defronte do teco da Congre-
88 ET Qmtro moleqnes de da de de 13 a 14
annos, ama escrata de idade de >o sanos.
oerfeiu engommsdeira e connl.eira duat
moiecas boas mtlhaiidas, urna escrava pre.
nba de n mezes cose dera e multo doa araa
de casa, omsescrsraquit.ndeirapor w
mil rs ; na ra de agoas ver les I) !>.
CS- Urna maquina de ferro de serrar ma-
dpira movida por agoa purera esln por
montar, os pretendentes polem examina-a
a casa do antigo engenbo do Montero Olida
seachadita maquina, outra maquina mus
pequea propra para qnalauer engenho, e
pode serrar cora 6 folhas tambera esta ues-
manchada no lugar a cima aonde pode ser
examinada ; a tratar na ra nova So.
S2T- Duis pretas mocas com boas hatieti-
dades urna mtala de meia idade boa para
ama de urna casa 5 prelos mocos ptimos
para todo o trabalho um dalles hecoznhei-
ro esapateiro, um prelo \elho por 130,000
ptimo para bolaa sentido a um sitio mo-
leques de idade de is annos muilo ladinos ,
e umanegriuhadaraeima idale j na ra de
agoas verdes casa terrea D. 37.
SSr Uma morada de casa terrea sita na roa
velha da Boa vista com oitoens delirados ,
duas salas e quintil murado com grande
quintal ; a tratar na misma ra D. ai.
^. Na ra do Crespo loja D. 6 defronle
de Jos dos Santos Neves muito boas india-
nas de cores inirinpreto, princesa preta ,
po^w, --..- e de cores panno fino prelo muito em eonta,
rinos a i5to o alqueire da medida velha j na brins trancados de lindo fino ditos de l.stras
ra da Madre de Dos loja I). Si. e mitras multas fazendas por mod.copreo.
na ',
tres.
cr
cacar ,
n. 6 lad
S2T A
ment r:,
m^sma.
ssr Un
nao querer i
na oificina dt
est Bogiai
traddibadaii a
las D. 55.
Duas espingardas de patente, pera
de cano trunxado ; na ra do Crespo
o d) Mil "
venda da quina da ra do encanta-
com poucos fundos ; a tralar na
molalo official de ferreiro*, por 'I
ervir a seu Sr. : na la upraia
ferreiro no armazem do sal.
de cera de carnauba mui bem
, joors, a libra; nafuadeiior-
Escrav, f>s Frgidos
XST Uma cabra bicho } na ra das laran-
:aS. Ananaes verdes em porco e tama- ^dVcVes", panno fino prelo muito era conta
1 i- i_ __IL. _!__- i.,nn.,ni rlp Imll'l (iilO dllOS UC IlSlraS
tsr Cobre velhoem arrobas ou libras, in-
da sendo grande porco ; na ra do Livra-
menlo junio aoSr. Joao Carlos.
^5?^- A primeira e segunda colleco do pe-
ridico Uamalhele. eseripto em Lisboa guar-
necidas com perto de cem estampas finas e
tsr
j7 palmos de pedra para sacadas de cuja lei'.ura de assas intercssanle } no largo
' ____ .....i'..ii.n! .iin ,u Sr. .1,, 1 ;, rimfMiin linii IJ 5iuutoao alaiatn.
Lisboa ou da Ierra nos Coelhos sitio do Sr.
cy Ca-se 100,000 der gralicaco a qual-
quer pessoa desla prov r'n'c a como de oulras ,
que pegar e entregar o e>c ravo de nome Jo-
o de naco mocainbique. bera ladino, bai-
xo grosso do corpo repre senta ter de di-
de Jo annos com alguns sig laes de sua naco
no rosto fugio ou furtaro n o dia 2b* de Ju-
IhodeiBSft; e nassou na Villa do Pao de
Albo ero om comboio de carg as de agoa ar-
deuie cujodono do dito coi tnboio se chama
Tedio Chaves, alera da g atil cacao a cima' se
pagara toda a despeza que se f izer 5 na ra da
Cruz ao p de S. Bom Jess d as Portas nu-
mera 90.
Ot^ Fugio no dia 19 do p; ssado uma pre-
la ladina de nome Josefa le idade de So
annos, gorda, meia fulla, pe 'rase ps g ros-
sos e feios o rosto parece esta r incitado ie-
vou vellido de chita, e panno t la costa j que..;*-
a pegar leve a ra nova, D. 13 quesera re-
compensado.
sar Desapareceo da casa do i ibaixo assijna-
doumaescrava creoula de 01 na Vjaria de
bonita ligura de idade de af i annos, tem
urnas costuras na boca porcau% 1 de hechizas r
por onde pode ser bera conhe cida ; quem a
pegar leve na praca di iioa vis 1 D (j que se
ra recompensado J >s Alves Lim.
ssy Miguel de naco cabui ida estatura
regular, fugio da passagem c'a Magdalena
110 dia ib do p. p l'jvou vestidlo calcas e ca-
misa de estopa nova tem um iombiuho pe-
queo no i,e direito ; qu;m o pegar leve a
seu Sr. Antonio Cardoso de Quiiroz Fonseca.
no mesmo lugar ^ue ser gratificado.
E3?" lloga-se as aulhoridao es policiaes ,.
pessoas parliculires c capitaes de campo, a
aprehento de uma negracruEa de nome
Mara que se acha fgida desde o dia ao do
Cadaul ou na 1 ua dos Praseres a
Francisco Jo>c Arante0.
fallar com
Vendas
do Livramento loja D 5 junto a atfaiate. '^7 vUla |JQ gj^fo a lilu[(J de procurar
tsr Uro. cmoda. cadeiras de candu-, J^ tm e8t8lura .guiar nariz grande
r com assenlo de palhinha e uma carteira e af.|aJo fllu.Ine u.n uclkle na fre|te dl
ludo por preco commodo ; na ra do trapiche ^ ^^ ^ la. miu raarcis
novo n. 10 no primeiro ndar.
rr CATELLAS da Sociedade Fortuna sem vicios nem ac
Typografica, da Loleria da BOA VISTA ga- um moteque que sej
nhaudo a vigsima parle dos premios, caben do n. 7.
13~ Uma moiata do idade de a5 annos
I quenas de reio 5 quero a pagar leve ao sitio
na sorte de 4 000,000 reis dusealos mil ris a
preco de 3b"o ; nesta TypOgrafica na praca
\ d id** de, 25 anns Je agoa f, a J>'erVdo ncTbcbinbe.
baquetea troca-se por V 4 de Uutubro uma ne-
ta laduio 1 na ra da Cruz .. ;
gra de iv.cao cabinda uae pouco mais ou
menos o annos com os siguaes seguate! :
olhos glandes rom raios de
da Independencia n. -jo na ra
larga
do
Rozario loja de miudezas D. j na ra do
Collegio loja de relojoeiro, e 110 largo do Lt-
estalura regular ,
PARA O RIO DE JANEIRO rom toda a
] icvidada o litigue ticuna anisada, por era
i7" Um selin de mont?ria de senbora, com
pouco aio no sobrado de Joo Alorcira Mar-
ques que faz quina para a ra dos Quarteil
110 primeiro andar.
i^ Uma canoa aberta uzada para enluiho
vrzroento loia do Sur. Gabriel que (ca no por preco commodo : atuga-se um molejue
principio do beco do Padre. I deslio em servico de nadara e vender pao ,
tSl- Lista Geral dos premios extrahidos na por Sio rs. diarios e comer ficaudo entregue
segunda parte da quarta Lotera do Tteatro} so alugador prestando seguranca j na ra de
na praca da Independencia loja de livros 11. agoas verdes por cima do assougue
3- I < ft^ Ou permula-se a parte de um sobra-
V tsr Os genuino pos anti-biliosos e pur- ; do de um andar na ra do Fagundes U. 7 ; a
paniivos de Manuel Lopes cliegados do Rio tratar na ra do Luramento U. 25.
Se daneiio, bandas tinas de rede ir,la BT.^^^^tt?^ garlea a ra do Colegio botica de Cy-
talins choraens mass.is para chapeos ior- farinha as ai 1 odas ou em bamcas viudas fa o
rosparr chapeos Saos, tranca para farda de Trieste, a .ooo dita fina mais pequea, P -"* **
boloens, pareibos para cavallaria, ditos sol- u4oo barricas cjm 56 libras; no arma-
tos Laudas ue la para sargento chapeos de de Francisco Das defronle da alfandega.
seda fina para hornera, ditos para meninos,) OT Figos ameixas, e passas em caixas:
ludo por preco commodo } na praca da lnde- jna ra da cadeia L), 3la
pendencia n. 11 e 11. 5^* Caixas para socar assncar sendo par-
SsT Billietes da grande Loleria de Vienna le deilas de amlelo bem leitas e seguras a
_____ !.......l,Mn..i .a b^aami!. uma na rr.t #ta nvill Pl'l'art'l il.l
de Austria que corie irrevogavelmenle 110
dia *t de ftovembro do corrente anno cons-
tando de 5 grandes palacios com jardins ,
campos bosques e prados sendo o maior
premio de um milho 541 na francos alem de
aiuoa premios avultados que tem e melhor
s iuforraaro a visla do plauo \ na ra do
Crespo L) 6 lado do ni.
tsr (Jma pela de linda figura de idade
de 18 a ao sabe perleilamenle engommar,
cozindar e coser uma dita de a annos ,
cozudera e quitandeia uma dita per-
feitft lateira uiua pardinlia de idade de l
annos, coziuha coe e be muito carinhosa
para ci iancas um mule^ue e uma negrinda
de idade de li anuos e um prelo carreiro ;
na rna do logo ao p do Rozar 10 D. a5.
tsr Um niolcqiiu trioulo de idade de ib
anuos : na ra do trapiche n. 1.
tis" Superior familia de mandioca a 3200
o aicjui'iic tai .:v'cs carretatdoa bordo
joocadauma; naruudapraia serrara do
Cordial
lr Sis garfos seis colheres de prata ,
um alfiuele com diamante um cordo fino
de ouro um relogio bom regulador com
cai\a de piala e segundos uma corrente de
ouro ioglez um roleuo de Pimental, obra
mu ulil para quum navegar na ra da ca-
deia reina 11. 61.
\j- Lina escrava de bonita figura inda
meia bucal u propria para o campo no pa-
leo de l\. b. do Terco l3. Do" no segundo an-
dar.
tsr Canoas para abrir e carreira ; na ra
dos Quarleis loja que loi do Arouca Dci-
ma b.
tsr Uma pela de naco cabinda com
muilo boas liaielidad.-s ; e com cria \ na ra
velUa sobrado de dous andares 11. a.
ir Ua benito usjle.jue de idade de i^
sonoSj com muito bom principio de carpi-
sangue cara redonda peinas gressas em
um com signaos de foveira denles limados ,.
cor meia fula ; levou vestido camisa de al-
'odoiinlio vestido de chilla azul saia de
lila preta e pao da costa : qualquer pessoa
au campuil.a poder pegar e le\al-a a seu
Sur. Manoel Antonio Tavares, pateo do Car-
ino D. 1 que ser recompenados.
IST iNo da i3 do p. p. fugio um mole-
que de naco de idade de 18 annos de no-
me Joo, bem retinto, ps cambadas e gros-
soj levou roupa para mudar ; quem o pe-
oviaieiito do Pono
NAVIOS ENTRADOS NO DIA 8.
P0P.T05 DO SUL; 14 dias B'arca cVe Va-
por Badiana, Cap. Jos Mar.a Falcoj pas-
sageiros Brasileiros i4
OBSEUVaC'oES
No dia 7 sadio para 'crttaar a Escuna de
Guerra l-deiidade y Commandaule Felip-
pe J. Ferreira LAfV
1>' SCKU'TU.Vi.
Recebemos fi t|ias u0 i{\a e Janeiro al
4deOulubrrJ Je Minas al 10 de Sergi-
jwal 17 de, jfto t de porlo Alegre at 1
deSelemb.ro } e da Babia at 3 do corrente; e-
em toda-, e.Jlas nada encontramos de notavel
rclalivo au socego e tranquilidade de sua
respetivas provincias. Em quanto ao Rio
Gurnf'.e ludo (juanlo acbamos uieicsdor de
pubUcacao bavamos copiado em seu lugar
cora ptente.
ILEGVEL


Full Text
xml version 1.0 encoding UTF-8
REPORT xmlns http:www.fcla.edudlsmddaitss xmlns:xsi http:www.w3.org2001XMLSchema-instance xsi:schemaLocation http:www.fcla.edudlsmddaitssdaitssReport.xsd
INGEST IEID EBXOXBGL8_60BJNT INGEST_TIME 2013-03-29T16:31:11Z PACKAGE AA00011611_04157
AGREEMENT_INFO ACCOUNT UF PROJECT UFDC
FILES