Diario de Pernambuco

MISSING IMAGE

Material Information

Title:
Diario de Pernambuco
Physical Description:
Newspaper
Language:
Portuguese
Publication Date:

Subjects

Genre:
newspaper   ( marcgt )
newspaper   ( sobekcm )
Spatial Coverage:
Brazil -- Pernambuco -- Recife

Notes

Abstract:
The Diario de Pernambuco is acknowledged as the oldest newspaper in circulation in Latin America (see : Larousse cultural ; p. 263). The issues from 1825-1923 offer insights into early Brazilian commerce, social affairs, politics, family life, slavery, and such. Published in the port of Recife, the Diario contains numerous announcements of maritime movements, crop production, legal affairs, and cultural matters. The 19th century includes reporting on the rise of Brazilian nationalism as the Empire gave way to the earliest expressions of the Brazilian republic. The 1910s and 1920s are years of economic and artistic change, with surging exports of sugar and coffee pushing revenues and allowing for rapid expansions of infrastructure, popular expression, and national politics.
Funding:
Funding for the digitization of Diario de Pernambuco provided by LAMP (formerly known as the Latin American Microform Project), which is coordinated by the Center for Research Libraries (CRL), Global Resources Network.
Dates or Sequential Designation:
Began with Number 1, November 7, 1825.
Numbering Peculiarities:
Numbering irregularities exist and early issues are continuously paginated.

Record Information

Source Institution:
University of Florida
Holding Location:
UF Latin American Collections
Rights Management:
Applicable rights reserved.
Resource Identifier:
aleph - 002044160
notis - AKN2060
oclc - 45907853
System ID:
AA00011611:04153


This item is only available as the following downloads:


Full Text
71
i .
Tudos^ar dcpsn.'e da nos meimos; da nos<:i prudencia, modera-
-'o, c ertcrf;! : ccniniicmos como principiamos, e seremos r: nladoi
te ai adroirscSo entra as Kocies mais cuas.
ProclarnacHc da Asseniblca (ieral do Brasil.
Cv.
=csr-8-0-*-eHsai
4
Snb'creve se para esta folha a 7>?ooo por quartel pa esa Typograia ra das Crines 0.3, e na Praca da Independen-
t ;.. 3;, e 38, onde se receben correspondencias legalizadas e an-
oue33, iiwMimo-ae estes gra, sendo dos propiios assigoantes,
;ido uEsgoads.
PARTIDAS DOS CORAMOS TERREARES,1
GMaiieda Paradina e Villas de sus preteneio.......\
Dia de '.ir. Grande ci Norte, c Villas dem...... /
Bita Pataleta e VUas dem..............i !-"> c Sellas ferial?
tj;hf- de (ioianrta.....................
Cidade di- (..-inda................... .
Villa deS. Antno......................
Dita deGfanhurts o PoVoeo Diasdo Cabo, Serinhaem, Rio Fortoozo, e Porto Calvo.
Uidade das Alagoas c de Macei............
Villa de Pajau de Flores...........,.........
Tedas os Correioi parlen ao meio dia.

5 d. NovEMBm. Nu.\f. 94,
-9


Todos os ;
uinlas feiras.
lo, e a{ da o da mas
'. e ii tuto is.to
dem dem
dem j, dito ditol
PHSBS DA LOA NO HEZ D; MOV*.]
Qnart. rese* a i-a o h. e 4"> m, da lard.
La Chela a o-as .3 h. c 4a '> 'a man.
Quart.nsitig. a :(<- ;.s 6 li. e ao m. da tard.
La iNova a a3- asii Ii. e 5? m, da man.
Afane ehtia para o da 5 de Novembro.
.*s a borsi ? fj minutos da manbl,
As 2 horas 5j minutos da tarde
CA'vilOS. Vf0VE3CB&0 4.
Leudrea......3 d. por 1/009 oad.
1 ......j rfi por 0|o premio por metal oQerecidi
oca...... 3a5 re por franco.
Rio d Janeiro aopar. Comp. Vendas
UURO lloeda de 6f{00 res, vellias i/f|8oo i5-*oao>
,, Hilas ,, ,, novas l/,oio J'ifSoo
,, Ditas de A#000 res, H^ooo 8#.ioo
PHATA Patac.- Krasileirds i|8io infijo
Pesos Coluntnaos ------ if>{, inicio
Pitos Hoccanos ------- itf'ioo i/jc'ao
Miuda.------------_.--- 1 *\4- i?4(>
Descont da billictcs da Alandega 1 pir loo ao me -.
I Jen de letras 1 i: a 1 ii por iioasirmai offerecido*
Moeda de cobra 3 por ido de disc.
DAS da semana.
3 Segunda Conmemorarlo dos De (untos. -- Audiencia do Juii de Direto
C.n 2. vr.:.'..
5 Terca S. Malaquias *?RelaeSo e audiencia do Juiz de Direitoda
1. van.
I Guara S. Carlos Barromeo 15. Car!. Aun. do J. de D. di 3. vara.
juinta S. ZacariaseS. Isabel Audiencia do Juiz de Uireito da i
vara.
6 Snx'.a S. Severo B. M. -- Audiencia do Juiz de Direitoda 1. vara.
7 Sabbado S. Floreucio 1). -- Relaco c Audiencia do Juiz de Direto
ra 3. vara.
8 Domingo S. Se ver ano e seus Corop. Mm.
CO vi M A j\" DO DA S A R M A S.
Expediente do d!a 3o do p. p.
OfHcio Ao Regente do Granr'e Hospi-
tal de Cardade exgindo resnosta do ol
que Ihe dirigir em aS de Setetnbro nlti-
mo, e expando os motivos que a islo o obri-
yavo.
Dito Ao Commandante GeT.il do Cor-
no de Polica; para que bou ves se de sol lici-
tar do Soldado Joaquim Jos de Santa Af-
na o original da escusa que se lli forneceo
quamlo teve demissao do ervieo do exer-
acito, c>u decl.irnco per escripia de alguus
dos oificiaes do sen Corpo que ofinnem ter
o soldado entregue a sua escusa ao Exm.
Presidente das AMgoas em Novembro do an-
uo prximo pasiado, como tille ass-'vera !i-
vel-o (Vito visto que sem este documento,
nao podia proceder ao ajuste de contas do
queso llie ficon a dever.
{)ito Ao Commandante interino do ter-
ceiro Baialbao de Artilberia conjraunican-
lle em resposta ao sen cilicio datado de son-
tem que o linchare! Francisco JolO Car-
neiro da Cunha, tinba si.lo transferido da
primeira vara do crime para n terceira do
Civel desta Comarca, no dia 26 de corren-
mes, firando por isso exonerado de Auditor
da Gente de Guerra, eque havendo si lo no-
rceado para o substituir no crime o Doutor
Cusimiro Jos do Mbraes Sarment devia
ser elle desde a referido dia 26 considerado
Auditor, e como tal incluido na respectiva
fulia do Dalalbo.
Dito Ao mesmo reinviando-lbe o con-
sellio de DireccSo feito ao soldado da quarta
Companhia Maximiano rlenriqod da Silva
Santiago, para q' Ihe entregassa a uslificajo
que dera para servir em qualidade de Cadete,
fazendo-ioe ao mesmo lempo constar, quo
nao podia ser recebido como tal, por nao ter
sido perfilbado por sen pai, o Wajor d; pri-
meira linha XJauoel Alachado da Silva San-
HtJgO.
Portara Ao INIajor Commandante in-
terino do Esquadro numro 4 de Cavallaria
jjtiira, re'melleodo-lb a justiGcaco que
t;eranle o auditor de Guerra deo o soldado
lia nrimeira Companhia Atexandre Joaquim
Correia Gomes Efteves que aspira servir
comoCsdtte, e ordenando-lbe procedesse a
Coiiselhode direcao na orma do Alv. de 16
de Marco de 1707.
ldun do dia 3l.
UTitio Ao E'xin. Vice-Piesidente da
{provincia daudo-lbe os esetarecimeotos que
r.edira oExm. Presidente dus Alagoas a-
Cetca das pracas que daquella Provincia mar-
chaiao, e ibro mandadas para o Maraubo
tem Julho de 18J9, deixando preslaces a
las familias.
ito Ao mesmo Exm. Snr, ponderando-
lhc! que por (alta de oliciaes o Comando
yb'tilheria era confiado a um s individuo ,
que lecebendo eatfl |)eia Lei a gratificaco
e Comoiaudo de urna cias, ioiposstvel Ihe
ra carregar com as despesas do expediente
a outra j pelo que rogava houvesse de man-
ar fornecer pelo Arsenal de Guerra os li-
ro, que a tal Companhia erlo preciso, nro-
idtmcia e*ta que e nSo U apoiada ua
t, que a tete respeito foi ommissa, i'und.i-
vassn nos principios deequid idea
I)i!o Ao Exm. Presidente da Provi
do Maranhao, procurando saber, t,e os ca-
bos Antonio da Silva Guardes, Jos Eugenia
de Jess Anspensada J ;' > Pran< i seo de He-
os, e Soldados Pelisardo Jos da Fom
Anselmo Gomes|da Cunha, e Joaquim de Fa-
rin, que marcharo em Julho do anno pr-
ximo passado nara .1 mc^ma Provincia no -j
Ratalhfio Provisorio de Cacadores ao mando
do Major A, G. Leal deixando na Provin-
cia das Alagoas osssossoidos, em socorro de
suas familias, faslo nos vencmentos que
actualmente percebem o descont de ditos d-
i! is, ese esta circunstancia havin sido c
guada na guia geral i oue aq mesmo Major
Leal foi remetida, Terminava. pedindo a
continuacio
remessa das rei ico ;a d .:
pravas quedeixarSouesla, e na Provincia das
Alagoas prestacoes com declaragio dasoc-
correncas quepir ventura livessem bavi-
do, a fim de prevenir duplicados pagamen-
tos.
Dita Ao Major Commo interino
(loterceiro Batalhfo de Artilberia procu-
rando saber o motivo porque nao se ajustn
aconta de lardamento que se estava a de-
ver ao ex-oldado Pedro Joaqun da Silva,
que pertenceo as Alagoas, conforma se de-
terminara em ordem do dia 1 i de Setembro
do anno prximo passado, devendo a respelo
ouvirao Capito Bastos,
i versas Repartigoes
COUREO.,
,-, ,>.
Cor-
Autos existentes na Admi'nistraca5
reo Geral.
Autos entre partes Anacido Jos de Mencion-
en & Ditos dito Alvaro Jos de Figueiredo o Lu-
cas Nunes da Silva.
Ditos dito Manoel JosGon?alves Braga, e
Candida Monleirode Queroz
Ditos dito Vicente Ferrara de Paiva com
Joio da Atbuquerque Maranl S eo droa
Ditos dito Vicente Ferreira da Silva Freir,
e Bfjmardo das V"gens.
Ditos dito Luis Fernaudes Lima e Jo flo-
dii-'ues ele Cli.'ti;a.
OBRAS PUBLICA .
Pifio setendo anda podido verificar a venda
maderas tiradas da Cape I la do sitio do
Coelho que se demoli novamenlese pro-
poema dita venda <;u? se dever effectuar
na Reparlico das Obras Publicas em os di-ts
1 a 13 t (i
tnspecc*o uj > Obras Publicas \ de tVovm-
bro d lS.;o. Moraes Ancora,
Para a obra da pon', d 1 Boa-Vista sao no-
11 ios Pedreiro8e Cnteos : e por este sao
convidados a traba I bar na dita obra os o
aos destes dos oBoios, que nella quzerem
ser empregados, sendo livreSi
nspeccSodas Obras Publicas 4 de Novem-
bro de ib4^' iraes Ancora,
P R E F EI T U II A.
P^rle do dia 4 ''e Novembro.
Il'm. o Exm. Sr; -- Foro hontem presos
peto Sob-Prefeito da Freguesia do Recife o
Francs Pinabcl ; requisicSo do respectiva
Con u! por insubordinacao seo Capito de
Navio ; foi remettdo para a Cadeia : pelo
Sub-Prefeto desta Freguesia os pretoa Bene-
dicto escravo de Flor""'* '
Kxm. Presidente que acban lo-so concluida
a obra d alt'i ro ii i- Arrombad os sucede que
a pessoai que se empregfo no trafico de raa-
ileiras vind is pelo Rio Bibirie arra-tao-nas
por cima da estacada 'lue guarnece pela
parte d Icsfe, causando asSm a ruina de
huma nutra obra o no olhVio d S. Ex. que
acompanlia oda Inspector determina a es-
ta Cambra que convinlo ebatar acontii/n-
cSodo e Irago que vai sofrendo o menciona-
do atierro que esta Cinara bija dfl dar pela
sua parte os necessaria? providencias pare-
cen 1 assas til a medida d" umi estiva para
snhre ella passarem at maderas, estabeleci-
da por meio .le huma postura. A Cambra fi-
COU i'iteirada.
A Cmara rtsolveo que se oSciasse ao ci-
dadao FrancUeo Antonio de CurvalboSi-juei-
i pasa comparecer na sessi > do da cinco d >
corrente a fin do tratar com esta GamarA'ff-
bre o le reno por elle olferecida ;io Gm Pre
i lente d 1 Provincia nara a estrada do lu-
gar da passagem do Salgado
Resol veo a Cmara que sobre o officio do
Exm. Presidente., que tratava da passagem
dos maderas porcim do atierro do arrombo
so nomeasse huma Commisso a fim de red-
h forra espancand i-a ao ponto do a ferir ;
fei remettd > Kara a C ideia,
i lo o que consta das prrles boje recebi las
nesta Secretaria*
CMARA JNClPAL DA CIDADE
DE OLNDA.
approvados
Lavrou-se a acta da apuraclo Geral dos
votos dos novos Vereadores, e ordenou-se
nessa mesma se-so se olhciasse ao Presiden-
te (\,i provincia remettendo-lbe a copia da ac-
t:i dos uovos Vereadores, eaoseleitos os sa-
U8 Deplomaa em conlbrmidade dos arli'os
Pi ti er 1 Sessao ordinaria em o 1. de Outu- t3. e 1 '\ da Lei do 1. de Outubro de I8a8.
bro de 1840. llouvera requerimenl03 de partes e o-
Presidencia do Sr. Gaedes. rao despachado
Foi aberta a Sessao estando presentes os llesolveo a Cmara que se noneasse huma
Srs. Vareadores LSageJu idr, Padre Pereira, Commissfio para orear o concert da ruada
le Wonteiro, e Cardim, faltando com BicadeS. PeJroelJica do* Quatro Cantos,
LOsmasSrs. o Snr. Presidente nomeou para a Commis-
Lida a Acia da antecedente o approva- sao os Sois. Teen te Coronel.Ignacio Anto-
ja t no de Barros Faico, e Vereador Macie
O Secretario dando conta do expediente Moqteiro.., e foro approvados.
mencionou os segunes Oificios s Da la a hora o Sr. Pceaidente levautou a
im do Exm. Presidente da Provincia Sessao, de que fu a presente Acta, em que
cipundo ter approvado a arremataco que ssijiiarao Eu:Jo5> Paulo Ferraira Sa-
fes esta Cmara do contracto das baTancas de esetario a escrevi
DioViliua'vancisco Antonio 1 Silva, e ola- nesar assucar por lempo de trelaunoa. Guedes, Ahciel Monteiro, Laage Jnior,
noel Jos Du irle. Oulto do mesmo Exm, i>r Presidente dt- Padre Pereira Cardun.
lo que uo Ihe parecentfo attendivei's as Seunda sVsiio ordinaria em 5 de outubro
reses que a presen tou francisco Antonio de
Carvalho Siqueira para que permanece o
talado que eile abri em torno doseu cilio
da passagem a despeilo da representacio que
Ditos dito Antonio de Albuquerque Mara-
nbfio, e Jos Ignacio de Albuquerque Ma-
nbo.
Ditos dito Jos Femandes Barata com Ciau-
dino Fcrnandes Barata,
Ditos dilo Joo da Cruz da Malta com Joao
da .Malta Cardoso e ouiros.
Ditos dito Francisco Camello di: S Cavalcan-
te e outros com Jos Facundo de Lima
Montaroso e ouiros.
Ditos dilo Cordulo Candido de Gusmo Bor-
ralho e a Juslca.
Ditos dito o Padre Joao Caprutano de Mo-
raes e oulro com Joao Pinto de Ctaeirox.
Ditos Dito Mannel Francisco da Fonceca eo
Tribunal de Jurados da \ilia de S. J01J do
Rio Grande do Norte.
Dito crime que vai do Juizo de Pas da Villa
de S. Joao do Principe do Cc-j pora
Relaco de Pernambuco.
OPataxo Santo Ambrosio recebe ar
para a Baha boje (5) pelas 10 uoiii&da mu-
ubi.
de lti-ojo.
Presidencia do Snr. Guades.
Foi aborta a Sessao estando presentes o

a esta Presidencia fizero contra a existencia Snrs Vereadores, Laage Jnior, iVlacielMon-
desse mesmo vallado os proprietarios e lia- uro Padre Pereira, e Cardim, faltando
hilantes do lado do Sul desta Cidadu em vis- com causa os raais Snrs,
le da informadlo que a cerca de semilhaole Hda a acta da antecedente foi appro-
preleuco dera o Inspector Geral das obras vada,
publicas, e sobre O que esta Cmara tambem O Secretario dando conta do expediente,
mar em dala 0027 do mez prximo nao meucionou odiaos por os nao haver rece-
tdo ; Cumpre declarar que Vms. faco bido.
, vdr u ordem Iqi dirigida, a fim de ser conservado o Ca- nij Jo Carvalho Siqueira u i|ual apresen-*
minho em uuesto, reclamado pelos referidos tou hum documento era o qual menciaaava
moradores do lado'do Sul 5 salvo porem seo ier convindo com >iaria tlo^a de Assaaio-
mcncioud'o Siqueira, izer transilavel a por- cao proprielaria do citio Tacaruaa, cedero.n
co do lerreno por elle ouerecido na extrem livre e expontaneamente ao p-vo plena
ue suadfta propridda &eridao publica as ex tic ais dos cilios dos
Kxra. Presidente re r&&ridos proprietarios a largura da naeiteudo por copia humoSrio dolupvci.ur renta palmos em haba recta requerida pelos
Geral das Obras publicas no qual fui ver ao moradores do lado do Sul, e pelo mei.m.3 Io


2
DIARIO DI PBRNAMBC
Mito que tambcm sedia para o mesmo tran-
aito publico a estrada do Norte tendo esta
mesma demarcac.o que per lei se exjge:
vista do que ordenou a Cmara ao l'istal
respectivo foseao referido lugar examinaras
mencionadas estradas e disto desse parto por
escripia a mesma Cmara ; a mesraa C-
mara resolveo que disso se paitecipasse a
S. Ex.
TSesta Sessao foi aprezentado pelo adevoga-
do da Cmara huma-releco das cauzas desla
Cmara e foi resoivido se ofliciasse ao raes-
mo advegado para que 'desse a relaco das
mencionadas cauzas raencalmente e com mais
clareza do que a que-foi aprezentada uesta
Sessao Ouverio requermentos de partes e fo-
rao dispachados e dada a hora o Snr. Pre-
sidente le va tilo 11 a Sessao. De que fiz apr-
sente acta em que assignaro Eu Joao Pau-
lo Ferteira, Secretario a escrevi Gutdes,
Padre Pereira, Marciel Monteiro Cardim ,
Laage Jnior*
CONSULAflO DE PORTUGAL,
Os Credoresdo ausente subdito Porluguez,
Joo Gonsalvesde Oliveira sao convidados
o aprcsenlarem na Chancellara deste Con-
sulado dentro do praso de 15 das as suas
coritas justificadas para seiem pagas pelo pro-
ducto d'arremataco que se fez no dia it> de
Oulubro dos bens que exitio do mencionado
ausente. Consulado de Portugal em Per-
uaaibuco aos i de Povembro de 1840.
Joaquim Baptista Moreira Cnsul.
DECLARAC.A.
Consta esta Fregue/ia de Santo Antonio de
quatro mil e duzentos fogos : por conseguinte
deve dar quarenta e dous Eleitorcs na forma
do Capitulo 1. paragraphu 4*das Instruc
cees.
Joaquim Jos de Menezes ,
Coadjutor Pro-Carocho.
Correspondencia.
l tencia soffre a borrivel chaga da penuria ,
' que lhe roe ag entranhas que lhe imprime
I amargores e desgostos que o anca era ler-
riveisprivaces, e o precipita de abjsmoera
abysmo. ,
Todo o lempo, que o ocio nos entrega a
r.smesmos, be um lempo que elle da as
paixes para nos tentar nos seduzir e nos
suhjugar. O ocio be lertil de rrmes ; por-
que permitlr.do ampio espaco divagaces
de nossas deM alira em funesta inaccio a
is observacoes dos referaos gelogos1. a e-
Petacao anligS do nosso globo nao foi lao dil-
feenle do .dual como o penso a maior parle
dos gelogos. .
( Exlrabidoda Revista Buiannica.;
TOXICOLOOlA.
Enrenenamentasem Inglaterra em ^9'
O esbogo aue vamos apresenlar tem islo de
curioso que maior parle dos envenenamen-
tos em Franca tem lugar por meio do arceni-
Ttaiki. ius tem o ocioso para pretender as uamento pelo f'^^^'^Z
vantagens d vida social, poYqueellas ifoM P*- maes an.es de ellas lomaren, este ve
SSnCSt kaTniaf UlVm: 7 Tma geral dos envennamelos sobe a
Se o hornera nenhuma profissO utilexerce, 51* dos quaes
ou se he ..ella preguicoso, se nao trabalb* Palo arcenico......
com assiduidadee cuidado, como jamis Ura : ludano......JV7
Srs. Redactores.
O desenvolvimento de Jos Mara Scbfler
Jnior no exercicio de Commissario de Poli-
ca da Passagem da Magdalena tem sido to-
do contrario a expectativa da aulhoridade ,
que a nomeou para este em prego ; porque no
dia 3o de Outubro prximo findo sendo-lhe
commuoicado que em rao de bum escraro e
huma escravade Raimundo de tal Relio que
porali estava vendendo azeite de carrapato ,
se achava medidas falsificadas diminuidas
ero prejuizo do Publico elle Commissario
passou a averiguar econferir estas medidas
por outras medidas de pessoas que por ali
vendem liquido adiando certo a falsificado
e dimiuuco das medidas dos sobredilos es-
cravos, aprebendeo-as, e prendeo os ditos
escravos ronservando-os prezos retidos em
sua propria caza desde as duas horas da tarde
at as onze da noite tempo em que appare-
rendo-lheo mesmo Bello elle Commissario
lbe entregou os presos seos escravos, vazos
de azeite e medidas; Hcando assim salisei-
ta a spectalva do informador prejudicado
em particular e dos mais espectadores em
geral. A visla do presente larto, que he
veidadeiramente e sem conlradico provavel ,
se faz misler que o Sub-Prefeilo respectivo
tome em considciaco o melhorar a sorte dos
habitantes desla parle da Freguezia da Roa-
Viala que sao obrigados a comprar azeite.
O l'rejudicado.
O TRAALH0 HE INDISPENSAVEL AO HOUSM.
Societas nostra lapidum fornicationi
rii.i!liu est -, qnoa casura, nisi in-
cicem obstarent boc ipso sustine-
lur.
Justamente compara Sneca a Sociedade
humana huma abobada sustentada pela re-
ciproca compressu das pedras que a com
pe. Cada individuo como merobro da as-
sociagao geral, a qual nao pode suster-se
sem o mutuo apoio dos (fue a coropoem deve
contribuir com seu trabaiho ecom sua acli-
vidade para que se conserve o corpo social ;
para que na lr*se ue Sneca se nao des-
prenda alguma pedia dessa abobada impor-
tante com que o edificio padeca desuniio ,
desmoronamentoe ruina. homem ocioso ,
que nada faz em proveito da Sociedade que
nao presta sua manutenro ha bum mem-
bro mulil, prejudicial a si mesmo damnoso
aos outros bum ente absolutamente desra-
;ado e contririo s dispone,Oes do sen pro-
prio ser; purque entregando seos roembrus
preguica jazendo em ignominioso ocio te-
J.iiliando- se na indolencia perdendo toda 1
tuergia de sue ualurezji > abreviando a exis-
recursos honestos para limeutar-se huma:
vez que elle os nao busca zeloso huma vez
que se entrega ao languor da apalhia ? Que,
cidadSohonestoquerer com o fructo de seu.
continuo trabaltio alimensar luiin vadi? ,
hura ocioso, que anda enlulbando as_ ras ,
relaxado, vicioso cavando seu precipici i, s
sendo aos oulros pesadoe inulil ? iNao 101 pa->
ra ser pesado aos seus semelbanles qtW ueoa i
creou os horneas : foi, sim para que todos;
vivessem era milito bo 1 harmoui 1 ; psr> q,lc
todos irabajhassem ia de que cada han u-
tivesse por meio de seu braco o que lite los>e
necessario.
A ninguem pdc o ocioso altribuir o estado
de miseria em que se vir sono sua pro-
pria culpa, aos funestos eU'eitos de seu a-
borrecimento ao trabaiho. A natureza be li-
beral Je lodos os bens que nos sao neressa-
ns, ms he preciso buscal-os pelo Irabalbo.
A Ierra he fecunda productora de abuodantes
recursos pira a vida se o Irabslho do bomem
a cultiva a ajuda j fallando elle feneceni
todos os meios capases de produzif a filicida-
de do individuo ea prosperidad,: publica ; e
seca a fonle preservativ da miseria da iin-
moralidale, darelaxaco, e de lodos os vi-
cios abominaseis.
Trabalhai, pobres qfi assim escapa-
reis das duras privaces j que assim me4llo-
rareis ou ao menos auavisareis a vossa dea-
agradavcl coniiicao 5 que assim vos livrareis
dacorrupeo, que lavra e domina o corpo
ocioso; que assim viviris contentes; que
assim nao seris tentados por malignos dese-
jos de desorden), oonfuso e altentados. Pas-
op:n
,, acido suJpburico
,, oxlico ,
,, prussico

J>
t
i
M

>
>>
>
sublimado corrosivo
oleo cssencial de amemloas
amargas.....
nuz vmica *-
eolebico '*.
belladona
acetato de morpbiua
strychnina.....
larttro slibiado
helleboro......
nitrito de piala ....
sal de chumbo
c.iiitbaridas
acido ntrico .
il
9
*7
11
4
i
5
a
i
3
9
a
a
a
11
2
rotransfereo pagamento para as segundas
quintas feiras de manha das oito horas ao mria.
dia na praca da Independencia loja de livroa.
N. ;e38.
SOCIEDADE HARMOMCO-TIIEATRAr*
Estando a che^ir a esta Cidade, viuda da
Paralaba a madeira nfcessaria para a co-
berta do Thealro particular de Apollo e fa-
sando-se por isso preciso pagar a sua impor-
tancia assim como outras despezas inheren-
tes a Commisso Administrativa por este '
avisa aos Snrs. Socios para que imprelerU '
velmente no praso de 3o dias contados d
data deste na forma do art. da propos-
ta approvada se dignem entregar ao Tbe-
zoureiro Manoel Joo d'Amorim na ra da
cada velba n. a quarta presta cao de ao r.or
cento das quanlias que generosa, e volunta-
riamente sobs'creveram para a edificaco do
mesmo J'heatro.
Recile ay ce Outubro de 1840.
TH.IUTRO PUP.LI AO
Domingo 8 do correte beneficio de Pedro
Baptista de S. Rosa Zebedeo Cesar re-
presen tar-se- a insigne peca OS i DAS
DE ORATORIO a pedido de alguns ami-
gos dps beneficiados vai subir a scena com,
a mesma decoraco e brilhanlismo ; faser.do
a parle do Menislro o novo actor chegado
prximamente do lorio o Snr. Antonio
Ferro de Figueredo o qual vai pela pri-
nieira vez subir' a scena ueste Thealro pata
merecer do Ilustrado povo Pernambuiano es
incomios (ue ros'umo e o que for de jns-
lica. No fim do 1. acto a joven Julia dan-
cai A CAXUXA no fim da peci duas- u
jovetiS parlicuiare era obsequio aos beinficia-
dos dangarao A GA VOTA Rcmalanduij
o diverlimento com a sublime farga O PAI
V0I51S.
( Revue Britannique. )
HCM ANIMAL DESCOHIiEC:ID),
Cu-.irr nao pode achar todas as ricas de a-
omaes ( 11 g desapparecero da trra : alguns
ha que anda vivem em pequeo numero e
pie do lempos em lempos revelSo-se aos ca-
cadoies e aos naturalistas. No meio das bitas
montaubas desse districto elevado que rene
Glenorchy Glenkon e Glenociay oeste
como no passado invern tem-se reparado
sobre a nev indicios de bum animal at ao
presente deiconbecido Da Escossia. As suas
pegadas em tu lo se assemelho s de bum po-
tro de laman lio ordinario com esta exrep-
o que o casco parece mais alongado islo
be, de huma forma mais oval. Quanto
forma dimensdes do seu corpo ninguem
anda te ve o ;osto de o ver A profundidade
sai em revista os males que e^lao exposlos
os inimigos do trabaiho ; atlendei ueste qua- ;'le a qulo seu casco scha-se metlldo na nev
drocheio de verdades inconlestaveis e rece- W eimildD presotar que este animal deve
bei ccnselhos que pralicados ves cobrjrao de
felicidade veidadeira.
Labrate et bono constanli fruemini.
(Do Verdadeiro CoBsiiiucioual )
NOTICIAS SCIE.NTIlT'JAS.
ARVOBKS rossrcis E c.vnvA DE TEUHA.
A desceberta de arvores fosseis ( arvores fie
trincadas ) em bum ponto do caminho de ier-
ro de Manchester a Rolln orneee a mui-
tos membros da Sociedade Geolgica a occa-
sio de sustentar a respOO das carnadas de
carvo de podra, lo ticas na Inglaterra,
huma opiuiao opposta que he gcralmen'.e
adoptada.
Estas arvores fosseis parecen) realmente c
producto do slo sobre o qual ainda boje exis-
ten) e sobre o quai crescio e nao loio ,
como penso alguns gelogos, transportadas
por correntes de regios mais 011 menos Ion
ginquas, e o mesmo deve ser a respeilo dos
restos de vegetaes numerosos que se aclio as
carnadas de carvo de pedia. Ci-se gcral-
mente que a maior parle deslas [llantas per-
leuce grande di vi sao das inonocolyiedoues ;
ni
Bowman
bamos de fallar resultara que ellas pertence-
ra6 s dicotyledones e familia dosteeraile-
ros. O aspecto tubuloso apreseutado pelos
rcslas de vegetaes adiados as mina de car-
vo de ptdra esobre o ijiial se bvio fun-
dado para referUos as plantas monoeotyle-
doni's nao tem valor alguiu OS ollios dos
dous gelogos cima refeiiios; pois deba i
xo do trpicos e nos iugaies aoudo a vegeta-
cao he mui activa as arvores dicoljledones ,
(juando sao derribadas a.) meio tas outras
penlas, dpsiroem-sc mui premplsmenie, -
pelo sen interior, e do origem i cavidades
lubuluies que e oLservo. A StreB justas
ser de grande tamanho. Observnu-se tam-
bem que seu modo de andar di (Tere do dos
outroi quadrupedes pois parece que anda
aoi pulos e aos saltos como fazem as lebres
quando nao sao perseguidas. Nao foi s e:n
huma paragem queseus indicios foro vistos ,
mas em huma extensio de r2 mi has. Estan-
do actualmente o auno mui adianlado, e
nao sendo provavel que ainda caia muita ne-
v a nao ser nos mais altos cumes este a-
nimal singular escapar ainda na bella esta-
do is imlagaces geraes. Comludo est de-
cidido que a primeira vez que taes indicios
orem notados ir se-ha na piiha del les at so-
bre as mai3 alias montiuhas qtianlo os ro-
ebedos e os precipicios o permttirem.
( Revue Britannique abril i8o.)
[ Do Joma! do Commerrio.]
LOTERA DA BOA-VISTA.
A Meza regedora da Irmadade do Sanlis-
simo Sacramento d; 'oa-vi^ta tem determi-
nado que as rodas ua 1. parte di 5. Lo-
tera concedida favor das obras da roes oa
Igreja corro imprelerivlmeitte no dia a5
do corren le niez de Movembro ; para o qui-
nas das indagares dos Snrs iawskhaw e convido aos amantes das Loteras hajao de
sobie as arvores fosseis de que ac- compiaiem os bilheles que se acho a'veud*
COLLEGIO PEBNAMBIJCANOs
ATl.aUO DA B3A-VUT.V, H. 6.

nos
tugares do cosame.
LOTERA LO LIVRAMERTO.
OThesoureiro da Lotera faz sciente ao
respeitavel publico [que como ai a vendados
bit heles com grande afluencia] que deseja que
os amantes desie jogo concorro pira a com-
pra, para o mais breve annunciar oimpie-
lerivel da.
LOTECIA DO SEMINARIO.
Coocorreudo mui pequeo numero de por-
udoriia de Ljittt- premiados, o Thezourei-
O Collegio Pernambucano encerra em seu
seio todos os preparatorios que a lei exige pa-
ra as Academias de Direilo e Medicina da-
Imperio assim como para os alumnos que se
destiuarem ao Commercio^, desde primeiras;
.'Airas.
Os professores das diversas aulas sao de
u;<. mrito reconbecido.
Os Estatutos do Estabelecimento sao francos
ao pblico a qualquer hora.
Avisos Diversos*
*^ Vchdem-se pannos finos de cores-
diversas a 5to e 3'iOO o covado careinira jj
ordinaria de listras a 3b'o o covado alcatifas a 4o J lencos de seda da In lia ordinariosa.
i2o e superiores de tono a I a8o cortes de 2
vestidos de cambrai bordados a 1600 e 2000 /
cassas pintadas modernas a aoo rs. o covado -
e coi les de vestidos de di'as a 2000 e 2)00 -
toa I has grandes de panno de linfao idamasca-
do a 3S80 guardanapos do mesmo a 4000 a
duzia golas de cambrai para meninas a jio.
e para sen horas a 480 e outras umitas di-
versas fazeinlas por mdico preco : na ra do.
Crespo D. 5 lado do norte loja do Sr. Cu-
nta.
-----l'ede-se ao RJoo que por amor .
de seo* patricios os deixe eslar em paz em sua
Ierra e nao illuda a boa le de seos Pais a
troco de meta moeda (que infamia!!) que;
lhe d certo negociante do P.... por cada
bum une seduz. Seia por tanto cavalheir
e:n ludo e nao queira imitar as qualdadej*
d aquel le que qui casar segunda vez em P ..-,
ja sendo 110 R. .
O iniroigo dos velbacos.
Roga-se ao Sr. A. D. M. curandein
mor em coro. grande e presentemente no1
Recile anuuncie a sua morada para ver se
quer mais al;umas drogas assim como a-
queilas que comprou a II, R. T. em 18J7
ai o presente nao pagou.
O abaixo asignado previne ao respei-H
lavel Publico gue ninguem laca negocio comf|
nina sua Lelra da quanlia de ceno e IrmU,
mil res passsda no du a8 do mer. proxim/
lindo, pois O auuunciaule se ada engaado]
no negocio que fez pelo qual passou a dili
Utra e declara que se nao responsabilisa poC
ella.
Jos ledro Marques da Silva. 4
-----O excellente chorlaie de musgo d lodas -is qualidades j por vezes annunciado
por esta tul ha aclia-se a venda na ra dj
Cadeia doiiecife N. 1. (.ebegadu proxims-ji
n.Liiiej -f
-----Quem liver urna barretina pira HaH
der auuuuvio a sua ni rada.
. .*



O Secretario da Sociedade Theatral Cam-
pestre do Manguinho aviza aos Snrs. Socios
Pxpcctadores que un sao comprenhendidos no
Titulo 3. arligo 6. [ onde diz sercra abri-
gados a quoctas ] ficando to someute a paga-
rem suas joias e mentalidades. O mesmo
Secretario avisa feralmente aus Snrs. Socios
ru no dia 8 do corrate lera principio as co-
brancas,
Joaquino Rufino do Reg.
tST Precisa-se de amas de leile pira a casa
[|)o Expostos ; quem estiver nesla circuaslaa-
\ *aia dirija-sea mesma casa, na ra da roda,
j^- O professor que liver poucos descipu-
)os e quiser ensinir un menino a L'Yanrez
c Geometra e mais alguns esludos ; an-
nuncie,
tsf Porfiri da Ctmlia Moreira Alvez,
proessor interino de Gramtica Latina d'Au-
]a ila Roa-visla aviza ao respeitavel publico,
que admiti em sua Aula particular alumnos
pelo lempo das ferias e promete todo zelo
que lie muter afina de adqueriretn seus Alu-
nos bom udiantamenlo dando por isto duas
vccs Aula ao da ; os Snrs. Pays de familias
que dezeiarem ver seus filhos ndi antados, nao
perdendo o predoso lempo das ferias; o po-
iero procurar na ra velba da Boa-visla ca-
sa D. il.
-- Sur. I- M. S. queira dirigir-se, ou
rr.ar.dar airas de S. Joze pagar /1U000 rs.
que icou devendo a 3 para 4 mezes da es-
DIARIO DR P B HA M B O C *>
moco Brazeiro de 20 annos que sabe mui- -, a do corrente precisar de JooU rs. a juros de
71
lo bem ler escrever e contar e gosa ilo cr-
dito nessessario para o bom deiempenbo do
seu emprego e para cora aquelias pessoas
que o nao conhecerem d por seu fiadora
Ala noel Antonio de Jczus : as pessoas que de
seu presumo se quiserem uliiisar, dirijao-se a
ra dos Quarteis casa D. 5.
-----Quem precisar de um rapaz portuguez
para criada 1 dentro ou fora da praca an-
nuncie
- Alluga-5e urna loja de um sobrado na
ra das Irinxeiras com quintil e cacirnbi ,
quem a pertender dirija-se a rua di cadeia
do ricife 11, i defronte do heco largo.
-----Quem precisar de um caixeiro para
alguma loja aaauncie.
-----Allitga-se um sobradinbo de um an-
dir ou dois em boa ra para une familia de-
cente nao olhando-se para o alluguol com
tanto que agrade a casa e localidade dan-
do-se tambem 11 n quailel adiantado ou fia-
dores i vonlade ; quem o tivor e queira alu-
gar aniiuude.
i^? Quem precisar de urna canoa aberla ,
para carga ou para o ser ico de atierros ,
que pega em quiibenlos e ciu':oeuta a seb-
enlo* lijlos de alvenaria procuro no depo-
silo d'agoa junto ao Thealro.
2r~ Precisa-se de urna pc>soa para sabir
c un urna pela a vender um panacea de pao ;
no deposito d'agoa, iunto ao Tliealro,
- (Jompra-se um violo de boas vozes ,
t por cerdo ad mez para serem pagos a e
8, ea 1 a mezes, dando boas firmas, ou
urna casa desembarazada para hypotheca no
valor de gioU* reis dirija-se a ra de Santa
diferente? cores a ifoo pssas du madapo-
lao entre fino a 35ao 40>0 4^U 5ooo -
rascados tranca los a i.fo o rovado f-dilo'.ar-
gos que nao desbota a 18a cassas piulad**
a 3aoa vara sarjas de algodSo pira catetes
rolla de seus filhos pois nfij se pode mais
esperar por tal macada e mandar buscara n ym annuncie.
radeira e os mais perlenccs no praso de 8 1 __ q auaxo assignado lendo no dia i-{ do
' dias; se nao sera publicado o seu uome por i pSsaj0 Qutubro Imado por fiador de Fran-
xleiuo. iliCil [{oxnmm de Borgcs relativamente ao
A pessoa que annunciou precisar de um ; alu,uel de cco mi\ res mensa I, da meid
Prcfessor para ensillar Francez e Gramtica 1 agU(| ^ 8la na rua deaomior n um menino dirija-se a rua do jardim ca- i ^ ()U(J h(J prW|,neU,i0 0 Sr Antonio Wuuiz ;
m do rae mo nome que adiar com quem j e deveado n0,. circunstancias que para is'.o
tratar. oecorrem desonerar-se de dila fian ja pelo
- Um moco portugus ebegado a pouco, |)reseie assim o declara do dito .Sur. Viuaii ,
porera que ja aqui esleve algUUS anuos, e stJ|n embargo deja Ibe b.ave scieiilica Jo ,
com bstanla contiocimentode negocio prin- d(J hoje ( i de Noveuibro ) em diinle se
cipalinentc de moldados ; seolterece pira to-ui ,esponsailisd mais pelo mencin ido a-
mar conla de alguma casa por ballanco OU lu#uel, nem por despesa qualquer que di,-u
para caixeiro de aigum armasem de assucar re"ptl0 estfl objeclo : o qu* julga con reni-
dando por seu abonador dois negociantes dos mli &iili duciaiar, por evitar quaiquer
prtncipaes do recife : quem precisar queira ueslau que pr ial respeito poJessu origi-
annunciar ou diiija-se a venda detronte uarw.
Rila Nova D 18, lado do naicente que se a 4ou o covado bonets de veludo e de ir.en-
dir quem os d,
v9~ A!luga-se urna moradi de casas de 4
andares e. solo com armasem lageado di
construeco moderna e com os melbore>
commodoj possiveis, propria para qualque:
Negocianteestrangeiro, pelo bom armasem
ter grades de ferro iis janellas da salla dt
tras do 1. andar; milito fresca, e com vist.i
ao Tliealro.
t9* AHuga-se na rua de S. Francisco de-
fronte da cadeia um 1. e i andar pro;>rio
Antonio do Souza Rangel,
___O abaixo assignado parlecipa a quem
para familia o 1. andar se poder allugar convier que confirma de novo o seu aiiuUu-
a salla ou cosinba separada, m mesma casa,; ci j publicado no Diario numero 186 da %}
--- 2 andar. de Agosto prximo passado quando diz quo
--- O abaixo assignado com loja de fasen- ', seu sogro se acba no lugar denominado
s na nracinha do Livramenlo D. jg pede ao | Correte, Commarca da Villa de Garanhuns ;
das
Sur
ha
J)i
praciutia uo L.ivra:nenio u. *$ ,
Flix Francisco de Sou-.a (Magalbes quem com elle liver negocios ali he que o
"ja de declarar se o annuncio transcripto no ; devem procurar porque esta de muda e
ario de quatro do corrale 11. illMN ou- por isso o annuncianle lem de annulir essas
cilaces Celtas ao aiiuuuciaulc na quilidade
tende com o abaixo assignado.
Joze Antonio de Uliveira. de procurador por quanto seu constituale
CT Ro-a-se ao lllm. Su. Inspector das o S ir. Antonio Alachado us, M achu.n
Obras publicas que baja de repuntar urna lugar cerlo e nao mcerto como mu.ta, pessoa,
sinlenela para a ponte do recife junto ao arco! o lem asseverado ale.com ma lenca., de que-
de S Antonio ao pe do pasieio publico, afi.n rer macular o crdito de seu sogro e para
de vedar que ali se deite enmundice de quili- evitar questes se laz o presente annuncio.
dade alguma por ser tanta a quanlidade ,
que ale por sima da ponte ja lem urna grande
porco exalando um to mo cheiro que faz
horror a quem por ali passa a punto tal que
Raimundo Jos Pereira c-llo.
-----Aluga-se o segundo andar da casa ,
na rua da Vloeda de quatro nadares : o< pe-
nos assentos do passeio publico junto ao arco ledenles dirijose a rua do Vicaria O. n.
nao se pode parar.
tST Roga-se ao Estudante II. B. 15. C.
baja nestes oit das vir pagar o lempo que
tstudou particularmente na rua velba da
Lk)a-vi;ta o que nao [aseado se publicara
seu nome por estenco ; para que nao costume
despedir-se a Franceza.
ssy Precisa-sc de um criado estrangeiro
moco j e de figura que sirva para pagem ;
quem perteimei annuncie.
iST Roga-se ao Sar. F. L. R, C., que
baja de ir ou mandar no praso de 3 dias pa-
gar certa couta que nao ignore as 5 pon-
jas D. a do contrario nao o azendo se pu-
blcala o seu nome por exlenco.
ly- uadeiro perito que se annunciou
no Diario du d* do paasado mez, procure na
rua da Guia 11. 1.
OT OSnr, Trajanode Abreu Marques ou
quem suas vetes isr queira dirigir-se a
1 11 mino Jo/e Flix da Rosa na rua di moe-
di U. 11 para liie serem entregues diversos
ohjectos viudos de Alaranham.
L^" Quem annuncio uo iario de bontem
querer se propor para criado de servir ; en-
lenda-se com Joo Francisco dos bunios &i-
queira na rua da Aurora.
aT Quem precisar de um leilor para ad-
I
ministrar asertivos, oqualsabe de loiasa
plaatates j aiiija-se a ma do rosario larga
Di tuna n.
Uiece-se para caixeiro de iuu cu pra
armastm de qualquer casa esUan-eiru uui
-----A pessoa quo aaauaciou no Diario de
bontem do corn-nte querer ser ana de
casa } dirija-se u rua da Peaba segundo,
adar D. 4
-----Precisa-se alagar urna negra cativa
que saiba cosiiiliar eugommar para ser a-
ia 1 de urna casa de porlas a dentro : dirija-
se a rua da Peuba segundo andar 4 *>u
annuncie.
-----A pessoa que liver urna casa nao gran-
de pira trocar por outra Umbeui nao grande
na oa-Vista ; sendo a dila casa situada nos
arredores desla Cidade, v g. Caza Porte,
Seazalla di Magdalena ; ATogados Rua de
5, Miguel j annuncie.
----Roga-se ao Sar. Jos Justino de Sou~
sa Jnior queira ir ou mandar eui l'ora de
Porlas a negocio de seu inleiesse na venda
dbiionle do becco Largo numero 11 : na
mesma casa existe urna carta para o Senhor
Joaquim de Oliveira Campos.
___Precisa-se alugar urna casa para pas-
sa r-se a testa por dous ou Ires meses sen-
do nos lugares de Ponlede Ucuua Casa
forte, Uooteiro > Poco da PanelU i Cal-
dereiro : quem
procurado.
liver annuncie para ser
para o mar ; cila no Forte do Mallos na rua
de Jos da Costa : quem a pretender dirija-
se rua ra Cruz n. ta.
ST O Professor de Pliilosophia do Col-
legio das Arles, contiui a dar I i .oes de
l'iiilosopliia no Collegio Pernarubu.'ano : n
nova matricula acha-se aborta desde O t. do
corrate iNovembro. Para a necessaria ins-
er pedo duigir-se ao mesrao Collegio a
qualquer ora.
-----Melbodo de Ungir os cabellos La-
vem-se bem os ca!,ellos com agoa moma e
depois esfreguem-os bem con umovo bati-
do edepois toruem a laval-os com agoa
moma e estando enxutos, molhem urna es-
covinha na agoa do vidro mesino Ir i 1, e d-
se aos cabello, leudo o cuidado de nao dei-
xar pingar na roupa e quando eslirerem
bem moldados K-ixem enxugar esaiapir.i
a rua. P.sla agoa d.i-se uiaa vez por dia ,
e mui poucas vezes precisa da mais de quatro
dias. Advcrle-se que a lavagem com o ovo
basta s na primeara vez : este milhodo be o
mais simples e o seo resultado b o mollior
,j.ie al agora lem apparecido. No fim de
,i.)is ou tres mezes ser necessario dar urna
nova applicaciOi Veade-se ai rua Nova loja
de chapeos do Sr. Joaquim Jos Pereira D,
i *. Suo preijO be dos vidros grandes a
- A abaixo ussignada previno ao respei-
tavel Publico que uiuguem compre nem hy-
potheque a D. Mana Francisca Benedicta
Ponas e D. Theodora Genoveva de Vas-
concellos a caza que as mesmas possueai na
Cidade de Olinda ou oulro qualquer predio
que as mesmas possao possuir por quinto
lodos se acba bypothecados a abaixo assigua-
da como se ve no Carlorio de hypothecaa
desla Cidade e porque consta a annuucianle
i|ue as mesmas Senhoras inaadara um pro-
curudor a esta Pra^a lazer venda da casa em
Oliada por isso desde j previne que todos
os bens daquellas bras. s ai bao obrigados
por bypotbeca ao pagameaio boje de quasi
du cotilos du reis.
Joaquina Maria Pereira Vanna.
-----No dia i do passado Outubro do
ultimo sobrado do ladodireiloda rua estrella
u e cabello para os mesmos a 2000 chales
de merino do ultimo gosto a 18000 reis d-
Io meios chales a 5ooo ditos de cambraia
bordados a 800-chapeos d< so! de seda a
55oo meias de seda curtas e compridas m
gletasde todas as cores- pao da Cosa a
480 reis o ovado e outras militas fazendas
por preco barato : no Recile rua da Cadeia
N. 55. '
-----Quem 'quiser comprar farinba de
mandioca dirija-se a bordo do Jlate Bom Je-
zus fundiado defronte do Trapiche do llei no
aria I de I'ora de Portas.
----Aluga-se urna ama de leite forra ou
captiva, que nao teaha tubos, para acbar
de criar urna menina .Je nove meses na rua
da Cacimba casa do Canto 2. aa lar.
-----Compra-se um molato com oficio da
allaiale ou principio do mesmo : quem o>
liver annuncie para ser procurado.
-----Precisa-se alujar umi ca-a terrea 011
sobrado sendo em alguma d 13 seguintes ras
das Cruces dos Quarteis di Florentina^
do Mundo Novo, do Rosario larga, ou es-
treila etc. t nestaTyp se dir
tiT Qualquer Senhor Sacerdote, que sa
disponha a ser Capel lio fota desta praca em
hum lugar porto ,
ordenado serto ;
lirum o actual Commaataate para tractar dai
coadices.
i-j" Aluga-se dma casa terrea em huma
das ras principies du btirro de Santo Anto-
nio, obrigaado-se o aquilino 1 faaer os coa -
serlos que precisa ; tractar no Pateo do>
Peifjo 1). /J
-----Olferece-se urna ama para casa da
pouca familia, a quallaz oservico ordinario:
auuuncie.
Qaem quizer alugar hum escravo
muito bom consinheiro : dirija-se a venda
na rua do Ro/arioda Boa-vi>la 1 l) 17.
try Precisa-se de huma preta demaior i-
dade para cosinhar, e que leah boas cua-
lidades; que.n a isto se propueer, annuu-
cie.
ES?" Quera precisar de Dinheiras j*'*3?
v a rua do Rosario larga D. 9, que se dir
quem d.,
t^T Alluga-so para passar a festa nmi
casa em Olinda rua de Sao Boato, com sul-
ficieates cmodos ; os pretea denles dirijo-so
a rua das Cru/.es D. 6a,
SZT Ua-se 100,000 de graliicaco a qual-
quer pessoa desta provincia como de ouiras ,
que pegar e entregar o escravo de nome Jo-
o de naci mocambique, bem ladino, bai-
teu 11 bou vantagens
procure 111 fortalesa 1
do Rosai io que loca das Tnnxciras desap- xo grosso do corpo representa ter de ida-
pareceo uma corrate de prata com cinco de o annos com alguns signaes de sua naco
chaves pequeas, sendo tres fabricadas na no rosto lugio ou luituro no da 23 de Ju-
11 a.. i_' .h.a.. ^.- \ 11 .1.. !' .i>.
lena as quaes si suppe haver alguma en-
anca laucado rua : roga-se a pessoa qual-
quer, que liver adiado as mesmas chaves, e as
queira restituir baje de dirigirS6 a caza a-
Ibo da i8Jt e passou na Villa de Pao da
Albo em um comboio de cargas de agoa ar-
deale cujodouo do dilo comboio se chama
Pedro Chaves, alem da {jrai'''caca.a a cima s
eima indicada 'onde se dar o adiado alem pagar toda a despeza que se fizer ; na rua da
do eterno agradecimento que Ihe ca tribu-
tando,
-----Qualquer Sr de engeaho que preci-
Cruz 10 p de S, Roa Jess das Porlas nu-
mero 90.
NflODeiappareceo Estevo mulato claro ida-
%sg- Eaguma-se com toda a peifei'yo e
encarrega-se de mandar lavar no rio com a
maior brevidade possivel ludo por preco.
commodo ; amado Livramenlo andar
por cima da loja de cera,
--- A pessoa que annunciou, no Diario de
,r de um bom administrador o qual be car- de 3o ano,, pes largos.olhos ag Uados.cabellos
pinaeeslilador, e eutende de ludo quanto
pertence a engeaho annuacie ou Independa D. 8.
-----Precisa-se alujar um sobradinbo no
bairro de Santo Antonio (1. ou a. andar)
nao sendo em rua que fique muito distante do
gremio do mesrao bairro e nao excedendo o
seu aluguel mensal onze mil reis : quem o
liver dii ija-se a esta Typ.
-----O Sr. Jos Jacome Tasso queira ^ de-
clarar sua inoradla para se Ihe entregar uma
caria de importancia vinia do rio de Janeiro.
-----Mr.'Kissel relojoeiro no atierro da
Roa-Vista compra lelogios de algibeira em
segunda n.o e tambera troca e vende era
conla e afiance-se aos compradores,
-----Quem precisar de um caixeiro Porlu-
guez de idadede i5 a 16 annos, annuncie.
t&- Quem precisar de um rapaz brasileiro
para caixeiro de iuu ou para annazera an-
nuncie.
i-y- Precisa-se de uma ama de casa que
saiba engomar : na praciuha do LtvrameutO
D. aa.
V, Vcnde-se o seguinle Pessas d. ber-
tanba de rollo de dez varas a 1800 e 2000-
pessas e cassa de quadro e lislra a -8oo-
cazemiras de cores too o covado carnizas
de nieia brancas e de cores a 800 pessas de
al" li-aiiklim fiuo a boo res lencos de seda de l so odurc-se para saueiiu
ceibas lem um lalho vestido com calca di
brim pelo e aqueta de frauklim preto,
desaparecido desde d dia aodo corrente ; quena
o aprehender ou deWe liver noticia poder
leval-u ao Major l'elippe Duarle Pereira ciu
seu sitio era liebinbe ou no atierro da Boa-
visia sobrado 14, no segundo andar,
onde em qualquer das parles se recompensar
o Irabalbo.
szrA Silvestre da Cosa Cirne morador na
Cidade da Paralaba lugio no dia a5 de Se-
tembro p. p. um escravo de nome Gaspar ,
de nacao cal.bir esialura ordinaria per-
itas linas, com bastantes cabellos braneja na
cabeca e barba cara e olhos grandes bei -
eos jrossos e falta-lhe alguas deatef] pa-
ga-se a quem o pegar e restituir a sen Sealior.
-----'irerece-se urna ama pira casa de
pouca familia, para o servido de portas a
dentro a qual sabe engomar e cosinhar .-
a fallar na Travessa da florentina 13. i.
-----Quem precisar de um menino brasi-
leiro de idade de t4 annos incompletos para
caixeiro de loja de Uzead is (o qual [ ten al-
gunia praticaj dando hador a sua conducta
auuuncie*
-----Deseja-se saber onde reside o br. Jos# (
Pinto da Molla N unes, para se Ihe entregr ^
urna carta. ,
___Um rapaz brasileiro de boa cour" ^ u
akiuui.il..
MUTILADO


DIARIO DS
?:;--..' j\ Cor n ssSo administrativa da So-
de Terpiichore convida ans Snr<.. Socios
para se reuoireiD boje pelas 7 horas d 11 oile
. ;.n de se proceder elieicao da nova com-
PEE Ji A M B 0 C t
n?< "TSK1TOr"2SMSt?lBB!
preuse de rores muito finas c largu--, pan-
no finos muilo em C na lo iris transados de
linho dilos de lislras, lila, preta riwtdl-
niisso e de vaiios objetos de intnesse. !hbos para vestidos cliilas muilo ero corita,
tBT A commisso administrativa da So- risca>. fazendas pira escravos por ser de t
e methor do que panno Uno, princesas!de sorlimento de calcado de todas as quaiida-
. 1 \_ 1 1 \.:____i,. rtiin wrKTiie Ar-
dura e escuro eoulras omitas fazen las.
v tW Rap di Lisboa em libras e as oitivas
a 3o rs. pannos fino* pretos e de cores de
muilo boi qualidade selim prcto de ma-
cu dito franee/ de todas as cores brete?-
uhas de linho muilo finas e ordinarias ludo
por preco barato, e ti lijlos da marmore
para ladrilho ; no atierro da Boa vista lja
de fazendas do Silva por baixo do sobrado do
Mejor Jos Carlos.
t:y Superiores vcl'.as de carnauba; na ra
deS Rila nova 110 lado defronte da Igreja ,
I). 16.
t3P Tres escravos de bonitas figuras e pe-
ritos ofBciaes de cbapelciro ; na ra da Cruz
numero >-.
PARA O MARANHAO' oBrigue Escuna e#> Un moleque crioulo de idade de 14
Laura, nao pode sabir no dia annunciado por ajinos, de bonita figura com bons prioci-
no ler entrado ssucar novo, pira o teu m'os de carpios ; na ra do Liviamento Dc-
carregameuto o que espera se veri i ara at cima 3 {.
odia 12 d<> correnle ; os Srs. que ten) a car-*
eie.lade Kufrozina convida oos sorios da mes-
ma a reunirein-se emsesiio boje as (i horas da
tarde para se deliberar sobre objectos im-
portantes,
ttJ" A pessoa quequer alujar um mole-
que dando 10,000 mensal dirija-se a ra de
S. Rita nova I). 18 lado do nasesnte,
l^y Arrenda-se animalmente 011 ;:> para
pissar a festa o sitio do mangniuho nerii n-
".'iiiea Senbora I). Lauriana liosa Candida
Rijueira ; quem o pretender dirija se ao
atierro da Coa vista no prirueiro sobradj jun-
to ao beco do ferreiro.
Avisos Martimos.
regar queiro a promplar suas cargas com a
iuaior bre idade na falta se toma rao oulras,
PARA O -SS' o lliaie Flor de Laren-
xr/J Tres alicorees na rua do palacete; na
ra deS. I*'raucisco sobrado D, 11 no segun-
do andar,
tsr* Ancoretas com axeitonss do porio fras-
geira sabe i m preter re mente at o dia 9 do eos cora doces de Lisboa, boceitas com mar-
correnle; queiu quiser car regar ou ir de melada i barris de rinbo do Porto de oito cm
passagem dirija-se a buido do mesmo defron- : pipa rauito superior; no armazem de Antonio
te do trapiche novo a fallar com o fvJestre ou Joaquina Perera defroale da eaeadiiilu da
alfandega.
ISr Um terreno no lugar da Copunga ,
na ra da cadeia loja i>. 17.
PaRA O ASSU e Touros a Sumaca IV-
rola sai impreterivelmeute no dia ;B do com 995 palmos de fundo, e 120 de frente;
correnle ; quem quiser car regar ou ir de pM- | Da ra do Collegio venda I). c1.
des ebegado uUnamente pelo Brigu Ar-
rnpriqic como se ja botins de bezerro bor-
feguins de doroque pretp gaspiadosde bezer-
ro He lustro obra muito bem feUa o moder-
na gapatos da becerro e de couro de lusm ,
ditos para senbora, sendo de mnrroquim se-
lim e duwque ditos de marroquim para me-
ninos de todos os tamanhoi e botins ditos
de duraque para senbora chinelas de mar-
roquim pira horaem meia? de seda espar-
lilbos. chapeos de so!, mantas de Bloem,
filas e lencos de seda plumas para offiejaes,
chapeos do chile de aba larga a 4ooO e 0000 .
dilos de copa alta a jooq e flooo e oulras
muitas couzas por proco mais barato de que
em oulra qualquer parte.
s^r Oito sacadas de podra de Lisboa i-na
ra do Queimado loja de Antonio da Silva
Gusrolo.
j-j- I'otassa Russiana em barris pequeos,
por preco commodi; na roa do Vigario n.
:5 escriptorio do Coronel Manwes.
tz.7- Excel lente farnba de trigo America-
na com um ppqueno loque de atara ; no
armasem de Joaqui Lopes de Almeida por
delraz do theatro.
tr Um molatinho proprio para pagara; na
ra do Livramsfito loja de (aseadas i>. 8.
na ra da Cruz I>. S com os fuios pora al
roa dos Tanueiros coma3pilmos de fren-l
le e 81 ditos de fundo e chaos proprios
a tratar no mesmo.
- Um 1 reto moco reforcedo sendo per-
feilo officla'l de pedreiro um dito carniceira
urca preta de idade de i3 annos, cozinln!
Intuito bem e be lavadeira urna dita qui,
taudeira boa cozinhfira e fiz todo o ser-
vico de urna casa una pardinha de idde dg
i8annoi, engmma cose muito bem. eco.
zlnba dous moleques e urna ne;rin!ia d
ida le ile i3 anuos ; na ruado fog) ao p dj
Kozario s5.
SS- Um bonito escravo de nhde de 26 an-
nos bom trabaliador de enrii.-.da um m0J
lato perito sapateiro e bom pagem t mo-
loques de nacao, de idade de la 14 annos
i molecaa boas para muliandas dua ecra-'
vas de idade de ao a a5 annos. cottohSo.
engommao elavoroupa; na ra de agoaj
verdsi D. ;-53.
tST Urna maquina da ferro de ferrar ma-
deira movida por agoa, porem est por
montar, os pretendcnies podom exaimnt-U
na casa do aniigo engenho do Monteiro aonde
seachardita maqorna, oulra maquina duj
nequeua pn pria pira qnal^ier engenho, o
I pode serrar com t folias lambem eot des-
W-Duas canoa grandes de amrelo, en- o logar a cuna aonde pode ser
sayem diiija-se a ftiauoel Joaquim Pedro da
Costa,
tSf" 4 quintaes de cera de carnahuba ; na
toja de Jos E*teves \ianna quina do beco
j da Congregaco D. 7.1.
zjj- Umn preta d-idade de 1 a anuos ; na
ri 1 i'o Caldereiro D. o.
ts(" Que lazrm Johnston Pater & C. ijy Um negroe nmi negra, aquelle de
L 8 I il O
calbadas no perto do trem ; na loja da quina
junto ao arco de S Antonio.
%-j- liarris roqueos de Silmo ebega-
dos agora de Lisboa; na ra da cadeia nu-
mero 6>.
tST Um moleque cranlo de idade de 18
annos de bonita figura e proprio par* pa-
gem ; na pracafdo Commereio n. I.
ts^" Um escravo creoulo de idade do 26
anuos official de aliniate por preco com mo-
do ao comprador se dir o motivo; na ra
dasIriucbeiras I) '.
examinada ; a tratar ni ra nova l). Jo
SF" Urna grande casa terrea na ra velha
da Boa vista nava envidrnssada com si-
hs bastante grandes coiinha fora quintal,
cacimba porto para a ra da alegra e
c'nao proprios ; na ra do Queimado De-
cima 7.
Escravos Futidos
CT" Em 8 de Marco do correnle anuo fu-
gio do engenho S. Rita 11 m cabra de nome
Jos com annos de idade, alto secco ,
iT Em ca;a de Hypolito Lavenue conser- espadando, rosto pequeo, de feicoens miuda,
tador e afinador d pianno na ra nova me- ; barba rala e pestaas grandes inge ga-
por intervenco do .'orrelor Oveira sexta idade de lannos; e esta de a/J annos ; e po-jthodo de pianito ferrinliOJ de afinar, cor- guejar pos grandes, anda acalrosado e
feira do crrenle as 10 horas da man. I 1 rn |as9B Russina em barris pequeos ; na ra do 'das chaves e lodosos irais pertences para pisa mal por cauza de cravos com calcas def
ponto, no seu arma/em da rua da Madre de! cpllegio sobrado de dous andares 0; a. os meemos. panno azul, e chapeo de seda preto ; quem
Dos, de um perfeito sorlimento de fazendas \sr Duas escravasde nacao de boni'as fi-
inglezas de inui prompta exlraco pelas suasj guras, Mzinuo engommio liso, e sola-
excellentes qualidades ajuntando a tj boas v&deirai ambas sedo a contento ; na rua
circuiislaiuias a de deverem vender-se para'' clireita iojade couros D. 17.
liquida^o d
do
hi*~ Urna escravn da cota sem vicios nem o pegar leve a Jos Alfonso Ferreita nesta
achaques ; na rua larga ci Retarlo D. 4 no praca e no mesmo engenho ao Vigario de 5.
segendo andar 1 Loureqrjo da Wat la que ser gratificado
I3F" Urna barretina de pello prompta del 5i5T Um escravo cabra, de lurae Joo Nu-
nhn annunciado para o dia 5 do cprreute, j r?- Bracos de balapca grrndes proprios E^" Urna mobilba de Jacaranda : na pra- dora em Iguarasj : q-.iem o pegar leve ao
tica transferido para oulra occasio o que. para arma/em de assucsr se'ins inglezes ca da Independencia n. 3i e 5a. ; mesrao lugar no engenho inhu que ser
nmito bons e por preco commodo ; na rua; 5iw~ Urna toalha toda aberta de lavarioto recompen3adpj
se far sciente oor esta folba.
o m p r a s
Ida Madre de Dos armazem de ferragens de obra elegante ; no paleo de Pedro D. 8
Jobnslon Pater i? Companbia
i..." Uma propriedaaede casa errc.i :>ia
lado da virato.
i.;/- Uma.escravade mea idade, cotiuhe
tW FugionodU at de Setembro p. p.
uma negra de nome Antonia de idade de
2 4 anuos de bonita figura cor preta lera
ss^* 4 vasos de louca para plantar Qoresj do Caldereiro com 6 fauellas pa lente em mui bem, e be boa quitandeira ; nesta 'fy-funs talbinlros mui sucintos nasfontes, eou-
na roa do Liv ramelo Iojade couros O. 1 c). j cada um oiiSo, com urna porta e duas jane- pogrria se dir. tro de carne do taman-ho de urna cabeca de
tr A obra de Breviario em bom uzojlas, .i Salase 6 quaftos um grande sitio' Uma venda na rua do Padre Floriauo alnete ao p de um dos ovidos eum-i-
quem tiver ano nete com bastantes arvYedos ; a tratar ia rua da ;>. T. cap poucos fuudos e commodoi pa- < no braco pernas grossas c co;n marcas de
t^Duas estrava creoulas ou de nacao [acsala Velha D .|5. j ra familia ; a tratar na mesma. j feridas ps co.npiidos juntas grossas, he

embom estado > quem ti ver aununcie, | rua da Cadeia na do Sr. Mapoel os.Mar-,! deleito algum tem lodosas marchas o mais
tsr Uma vacta que tenha bierro novo i tins da Costa. mais braudo poss'ivel 5 no lorie do matos a
e oue teoba bastante leite j na mido Que':-1 ar Dous escravos de bonitas figuras umj fallar com Jos Joaquim de Lima.
nado loja de Antonio da Silva Gusmo ou | enlende de levantar barricas ,e b socador I tsr Caibros cordas mantei"a ingleza
annuncie. de ssucar e o outro tambem soca ossucar e ordinaria aportadas, c 9 sacaJas de Lis-
S2?" Tamarindos em grandes e pequeas; trata de cavallos ; n rua da Cruz armasem boa ; na rua das Grmes D. g
poreoens a a5to o alqueire da medida ve-ju. a. Uma pequea porc'?o
iba ; na rua da Madre de Dos loja D 21.
tU" A maquina de estampar resislos. que doabelha : na rua direiu venda i.j.
foi do Marroquim muito propria para qual- | Lio: sino com casa ii vi venda de
de cera cosida
pe-
Iruccoeus necessanas a irater nesta l'ypografi
1
ou
comprar ; 1
"t rua da
na ou auuuiicie
Uma morada de caja terrea em chaos
Florentina na quinta casa de Joo Zurrick propiips co:u suficientes commodo para pa-
oiide se far trabalhat a vista de quem quiser aria ou outro qualquer negocio tita na rua
rua
com todas asmadeiras promptas de nmilo boas
qualidades ussim como portas janeilas ,
\tlhaseomis ifecessrio a tratar no beco
da bomba D. 4.
tv- Uma canoa de amarello muito boa pa-
ra se abrir com 04 palmos e uma cabra
bichoJioa j ara ciar meninos ; na rua da paz
venda da quina D. 1.
^ttr- Chalos de merino de muilo bom goslo'
.hapeosde palbinha fina para menino len-
cos de seda mantas de arca ditas de tl
de linho, mesas de seda para hornera e te-
nbora pescocinlo para senbora, t,aiaios de
todas as qualidades facas e garlos de cabo
de marfim finas centre linas nenies de lar-
taruga para marralas ferros de encrespar
cabellos ludo por pi eto commodo; na ruados
Quarteis loja nova D. u.
**S2r Na rua do Crespo D. t defronte da
lojadeJoi dos Sanios JVeves, muito bous
merinos pelos e de todas as coics, iiidianai
d.'.ss que estri rsuitoeui moda para sobreca-
ac-, e jaqueius, or 5cr nu.lo ieve e frftct Jos Auton.o du feilva y e 8 um ran- J Um .obrado de 3 ^.dare, c soto sito
compra
tT Um preto de idade de 20 anuos, car-
nicerro padeiro e cotinliiro ; na rua da
Gloria D. ^4-
f^. Um cavallo muito gordo, e bom
carregador buixoa meio ; na rua da Aurora
numero 9.
tif Urna pela de na o baca de idade
de ;o anuos cozinha o diario de urna cusa,
lava roupa e he quitandeira ; na rua da Glo-
ria no segundo andar do sobrado junto ao Sr.
Manoel i elis N unes de Castro.
r Farnba de mandioca vinda ultima-
mentede Cururipe de muilo boa qualidade,
pielere-se vender por junto a qual nao ex-
cede de Joo alqueires na praca da Indepen-
dencia n.ai e aa.
ly i\a piara da
de 5. khguel nos aogados ; a tratar ni
doCuidereiro i> 40
i^r Urna negra do gento de angola de
bonita figura cuse, engomma, cozinha e
tttvacom perfciio : na rua de S. Francisco
nas caas do 3c. Cunba junto ao theatro.
Bf Polassa Americana de primeira sorle ,
emuunis grandese pequeos, cha perola ,
e uijolar etu caixas de ia latas; na rua da
cadeia no esiiplorjo dv L. (j, l<\ & Maosfield
Or Lima pequea porco de taboas de pi-
uho ; na roa da peuha venda ia,
i:j" Una esclava moya Ue idade de i an-
uos boa lozinlieira ; na rua velha D. y j.
t&r Um si lio com ha siams arvoredoi por
Alexandrino da Silva Quimares, que ser
recompensado.
tSI" iSo dia 3o de Julho do correnle fu "i o
a Luiz Manoel da Koeia da Cidada di iidna
um escrauo de nome Gara Ido*, de nacao an-
gola baixo coroo proporcionado cor fu-
la cabeca redOiKM ollios pequeos boca
grande beicos linos detrtes desiguaes e sai,
ue alegre fatta muilo ex pircado tem prin-
cipio de padeiro, levou vestido camisa du
algodo de minas cal5as de brim colele de
sada ja tizado cor de cima chapeo de pal ha ,
suspeila-se ter viudo para esta provincia ;
quemo pegar leveao escriptorio de fUanoel
Joaquim Ramos e Silva que ser recompen-
sado.
proco comniodo no itozariuho junto ao sitio
doSr. Joaguim Lfius de MoUra a iratur
Independencia loja de no pateo da .Crus L>. t.
oviieiito do aborto
NAVIOS ENTRADOS NO DIA 4.
TERBA NOVA ; 4o dias Urigne Inglez
Garland de i(j2 tonel. Cap. 'james VV. ,
cquip. 10 carga bacalho 5 a Me. Cal-
mo.it & Compaunia.
ASS' \ ai das, Sumaca Nac. Dom Su-
cesao de iii louel. Lup. Igu icio da Fon'
8 carga
sal
palha de caruaubj ; ao dono Jos Minoel
i'iuzo pussageiro uma senbora. j
LlVERt'OOij b' dias Uaica inglezi Prii-
cilla de ait tonel, Caji. Jonh 7'aylor
equip. 14. caiga azeite ; a Lessoifo & C
passageiro um.
regfwaY^em. f. m f,-i4o


Full Text
xml version 1.0 encoding UTF-8
REPORT xmlns http:www.fcla.edudlsmddaitss xmlns:xsi http:www.w3.org2001XMLSchema-instance xsi:schemaLocation http:www.fcla.edudlsmddaitssdaitssReport.xsd
INGEST IEID E3YXTJQDU_HDS11F INGEST_TIME 2013-03-29T16:32:24Z PACKAGE AA00011611_04153
AGREEMENT_INFO ACCOUNT UF PROJECT UFDC
FILES