Diario de Pernambuco

MISSING IMAGE

Material Information

Title:
Diario de Pernambuco
Physical Description:
Newspaper
Language:
Portuguese
Publication Date:

Subjects

Genre:
newspaper   ( marcgt )
newspaper   ( sobekcm )
Spatial Coverage:
Brazil -- Pernambuco -- Recife

Notes

Abstract:
The Diario de Pernambuco is acknowledged as the oldest newspaper in circulation in Latin America (see : Larousse cultural ; p. 263). The issues from 1825-1923 offer insights into early Brazilian commerce, social affairs, politics, family life, slavery, and such. Published in the port of Recife, the Diario contains numerous announcements of maritime movements, crop production, legal affairs, and cultural matters. The 19th century includes reporting on the rise of Brazilian nationalism as the Empire gave way to the earliest expressions of the Brazilian republic. The 1910s and 1920s are years of economic and artistic change, with surging exports of sugar and coffee pushing revenues and allowing for rapid expansions of infrastructure, popular expression, and national politics.
Funding:
Funding for the digitization of Diario de Pernambuco provided by LAMP (formerly known as the Latin American Microform Project), which is coordinated by the Center for Research Libraries (CRL), Global Resources Network.
Dates or Sequential Designation:
Began with Number 1, November 7, 1825.
Numbering Peculiarities:
Numbering irregularities exist and early issues are continuously paginated.

Record Information

Source Institution:
University of Florida
Holding Location:
UF Latin American Collections
Rights Management:
Applicable rights reserved.
Resource Identifier:
aleph - 002044160
notis - AKN2060
oclc - 45907853
System ID:
AA00011611:04126


This item is only available as the following downloads:


Full Text
ivo de J1840. Sabbad
J^tSS^SA da no* prudencia, raoderil.
-^^K^-SSSr-"' osapontados
Proclamaco da Assemblea Geral do Brasil.
Subreve-fe para esta folha a 3?ooo por onartpl r,a, a i
". 57, 38, onde se receliem corresbondenci"" ^M^ 7"^"-
PARTIDAS DOS CORREIOS TERRESTRES.
Cidade da Parahiba e Villas de sua pretendo ...
Dita do Rio Grande do Norte, e Villas dem "
Dita da Fortaleza e Villas dem
Cidade de Goianna.......
Cidade de Olirida........
Villa deS. Anto
Sg. e Settas fe/iu.
Todos os das;
Quintas feiras.
PHASES DA LA KO MEZ DEOUTP.
Dita deGaranhuns ePovoacSo do Bonito '. .* .' .' *-------C73 T"\
as? ^.a--5 5 saz & .^ t s
Quart. cresc. a 3 as
La Cheia a n as
Quart. ming. a :7- as
La Nova a ij- as
3 b. e 17 m. da tard.
4 h. c 54 na. da tard.
9 h. e 37 m. da tard.
6 h. e 3om. da tard.
Cidade das Alagoas, e de
Villa de Paia de Flores. .
Te
odot os Correiot partera ao meio dia.
I'lem
dem
Hem
l-i, dito dito
Alare thcia para o da 3 de Ou'.ubro.
As 10 horas 5 minutos da roanhj
As II horas e 18 minutos da tarde.
3 D OuTBflO. NVf 215,
CAMBIOS. Ootbro .
Londres......30 d. por Ijooo ced.
f.ishoa...... 80 a 8'j p >r o|o premio poi' metal offerecido
franca ....... 3i5 rei por tranco.
Ra de Janeiro ao par. Crop. Vendas
BO- Weda le ri 00 reis. velhai 1JH0 i.)*o>
'i' ., avas I4f6*0 lii&oo
OilM le ipooo res. r^$oon 8jf)oo
Pl ATA -- PatacOes llrasdeirba ijftho igon
Pezo^'oluinnorios......l#6?o iflio
Ditos Mexicanos ---------itffioa 1M610
M.udi. ............4440 ,]k,,a
Descont de bilbetes da Alfandea 1 por loo a rnci.
dem d letras 1 i|4 a 1 ipa por Ihms firmas olferecido.
Moeda de cobre 3 a U por 100 de disc.
DAS da SEMANA.
a8 Segunda S. Wenceslao Duque. Relaco e audiencia do Juiz de Direito
da 1. vara.
2g Terca >Jt S Miguel Arcanjo.
3o Quarta S. Jernimo Dmt. Audiencia do Juit de Direito da 3. vara.-
1 Quinta S. Virissimo, Mximo e Julia Ir. Audiencia do Juii de Direito
da j vara.
a Sexta Os Anjos da Guarda. Audiencia do Juiz de Direito da 1. vara.
3 Satinado S. Candido \1-- Relaco e Audiencia do Juiz de Direito da
3. vara.
U Domingo O SS; Ros to de IV. S.
UTO DE JANEIRO.
CMARA DOSSRS. DEPUTADOS.
Sesso em ao de agosto de 1 840.
Presidencia do Snr. Marcelino de Rrilo.
A's 10 horas e meia fas-se a chamada ; e,
reunido numero sufticienle de Snrs. depu-. Entra ero discusso o projecto que approva
''quidaJas pela commisso mixta brasileira p
portuguesa em virtude do tratado de aq de
agosto de 18a5, tanto aos subditos brasiliros
como aos portugueses.
A rpquerjuiento do Snr. Maciel Monteiro
fies addiada a discusso para depois de ama-
nbl a fim de Ser convidado o ministro de
estrangeiros para assistir ; mesraa discusso.
tados nbre-se a sesso.
He lida e approvaJa a acia da sesso ante-
cedente,
O Snr. primeiro secretario dconta do se-
guinle expediente.
f Hum ofticio do ministro da fasenda de-
volvendo a representadlo da companhia de
navegaco de Nictberoy com diversas in-
ormaces ; terreira commisso de fasenda.
Outro, do ministro dos eslrangeiros re
commendando consideraco da cmara dos
Snrs deputados diversos avisos de seus pre-
decessores, afm de ser tomada a conveniente
delibero sobre a necessidade de habelitar o
governo com os fundos necessarios para sa-
tisiazer s reclamaces dos prejudicados pe|a
guerra da indedendeiicia, queja seacho li-
quidadas pela commisso mixta brasileira e
portuguesa : fira sobre a mesa para se tomar
em consideraco
Outro, da cmara municipal da cidade de
Minas INovas, pedindo que tiesta sesso se ul-
time o negocio da colonia de vagabundos, e
degredados, projtada no referido munici-
pio : commisso a que est aFecto este ne-
gocio.
Outro deJoo Antonio de Miranda, olfe-
recendo dous exemplares do ensaio corogra-
pbico sobre esta | rovircia publicado pelo
cidado Antonio Ladislao Monleiro Barrira ;
rerebida a oflerta com agrado
Hum requerimento de Jos Teixeira de
Mello, pedindo para ser deferida nesta legis-
latura a sua pretenco que serba atfecta
ten oir commisso de fasenda : a commisso
a que el aeclo este negocio.
Sao approvadas as redaeco dos seguintes
projectos.
Primeiro ; que autorisa o governo a conce-
der carta de naturalisaco a Joo EstevoSe-
faine-t-
Segundo, que declara no goso dos direitos
de cidado brasileiro todos os que, trndo
nascido no Brasil, esliverem comprebendidos
n pena imposta pela proclamaco de 8 de
janeito de ibx.
Terreiro, que estabelece 83 cendices com
que l.e creada a companhia de navegaco por
vaper as aguas do Rio Amasouas e seus con-
fluentes.
Le-se hniu parecer da commisso de pen-
ses e oidenados offerecendo hum projec-
to de lei queapprva atenea concedida ao
major Joaquina \ ieira Xavier d Castro.;
iuljja-sc objecto de delibeco e vai a impri-
mir.
Huma tabella deroonstra'.iva do preparo,
assignatura e substituico do papel moeda na
corte e provincia do Rio de Janeiro at odia
34 do correte : cuuiiijissu du ucimcniu
da fazenda.
ORDKM DO DA.
Entra em dicusfo o paiecer da commisso,
c piojecto deresoluco por ella ollerecido ,
autoi isando o governo a eDiiltir gradualmen-
te apoliers da divida publica fuudada para
liaver at a quantia dJ 800 conlos de reis com
quede ei pagar i iudojnniwvesju's*^*8 e
a appoent,idoria do desembargador Francis-
co de Franca Miranda.
O Snr. Coelho Bastos prope o addiamen-
lo afim de se entrar com urgencia na segun-
da parte da ordem do da.
Heapoiado o requerimento, e, depois de
muito breve disousso, fica prejulidado, por
ordem do dia.
Entra em discusso o projecto de lei sobre
colonisaco
O Snr. Alvares Machado dse]a. que se em-
preguem todos os meios rasoaveis pira que
se emportem colonos intrustriosos para o nos-
so pas ; mas nao pode convir na disposico
do project3 que autorisa a despesa de mil cori-
tos de reis annuaes por es paco de cinco an-
nos, finando v que nao ha outro meio de
occorrer ao nosso dficit existente se nao o dos
emprestimos. Alera disto pondera a im-
portancia da materia e jnlga pouco conve-
niente que ella se discuta 110 fin da sesso,
quando apenas existe numero de Snrs. de-
putadps para formar casa e por estas consi-
airtda para o boto arranjo das mesrnas en-
fermara.
Dito Ao Exm. Presidente do Rio Gran-
de do Sul, remetlendo-llie a guia que pe-
lo primeiro Balalho Previsorio desta Pro-
vincia fui passada ao Sargento Ajudante J >r-
ge R. Sidreira por nio estar de aconb rom
as suas occorrencias Militares na parle quedi-
zia respeitei a contabetMade e rogando-lhe
hovesse de mandar passar nova guia, par em
visla della se proceder ao ajuste de contas que
este Sargento requera.
Dito Ao Inspector d Thesour.iria de -
volveudo-lhe o requerimento, e documentos
do Sargento Aldante Jorge R. Sidreira a-
companhado d capia da guia que llie foi p>4-
sida pelo Batallo respectivo, e disenb-lhe
que no seo enlender se poda mandar a justar
conlas ao mesmo Sirgeuio 011 vista da guia,
deduzindo-se dos viicimeritos qu Ihe com-
pellissem a parle que nesta provincia dei-
xou em soccorro de sua familia, quando ex-
pedicionario a do l'ar no entanto qtie se
passav.a a requintar noVa guia.
Dilo Ao Commandanle interino Jo ter-
ceiro Batalho de Artilheria ordenatido-llie
era suluco ao seo oificio de aa do corrente,
que se devia guir nadestribiiico e ajus-
de contas de fardamento pelo decreto de ap
de M.110O de I10, que estava em vigor
Portaria- Ao \Iijor-Commiudarite inte-
rino do Esquadro numero \ de primeira l-
lihn, mandando d'ordem da Presidencia com-
deraces prope que fique adiado o projecto I uniwdaem oHcio dea3darbaisa ao sol
para a sesso fuctura
O addiamento he apoiado e depois de dis-
cutido he regeitado.
Continua adiscussoo do prejecto.
O Snr Montesuma motiva e manda a me-
za a seguinte emenda, que heapoiada.
Se passaro artigo depois das palavras
Indios selvagens accrescente-se e reex-
portadlo de Alricanos iivres. cujos servicos
foro distribuidos na formada lei. S. a 11. -
Montezuma.
A discusso ficaaddiada pela hora.
O Snr. Presidente d para oidern do dia a
mesma", e mais as resoluces nmeros67, 33,
34, e 74 de&ie anuo ; e levanja-se a sesso
depois das duas horas.
PRNAMBCO,
COMMAjVDO DAS ARMAS
Expediente do dia a5 do p.p.
Officio Ao Exm. Presidente, requisitan-
do as duas pecas de Cal. i actualmente exis-
tentes no Arsenal de Guerra por serem ne-
cesarias a inslrucco da Companhia de Art-
fices, e terceiro Batalho de Artilheria de-
vendo serem boje mesmo entregues ao Cora-
mandan'eda referida companhia.
Dito Ao mesmo Exm. Snr. s'-gnifi-
cando-lhe que o numero dos doentes de bi-
xigas tinha augmentado 5 que foi por isso
preciso criar na Fortaleza do Brum, urna
segunda enfermara no lugar onde estavo de-
posidos os toneis d'agoa, que foro passados
para urna das Cotnpanhias por dcbaixa da
casa da residencia do Commandante ; que es-
ta Companhia divida com o calabouco dos
presos de justira por urna parede mu iraca
e requisitando-lhe varios concerlos nao s re-
lativo a jeguransa pblica da prUo, mas
dado Jacinto de Sou/.a por tiio estar uas
circunstancias de servir na tropa de linha.
Dito Ao Comandante interino do i. Ba-
talho de Artilheria remetiendo-llie o con-
selho de Direcco leito ao soldado da quar-
ta Companhia Manoel Joaquim de Castro
Madeira e ordenando-lhe, que (uesse reco-
nheeer primeiro Cadete ao referido soldado
com as formalidades prescristas no Airar de
itfde Marco de 1767.
Dito Ao mesmo, remeltendo-Ihe a jus-
tificaco de nob'resa, que perante o Auditor
de Guerra produzira o soldado da seguud
companhia Joo Carlos de [.ocio e Almeida,
e mandado proceder a conselho de Direcco
na forma da Lei.
dem do dia a6.
Dito Ao Major Commandante inte-
fossem recolhidos ao Arsenal de Guerra dou
armamentos completos. existentes na Porta-
lesa do Brum, que pertenc -rao a pracas des-
tinadas ao servico do Maranh?. as- quaes
deixnro de seguir por circunstancias.
Dito Ao mesmo Exm. Sur. devolven-
do-lhe coraneti'nleraciite informado o reque-
rimehto de Joo da Cruz soldado do Depasito
que pedia demieo.
Dito Ao Exm. Director interino di Ar-
senal de Guerra, pelinlo-llie alg ms escU-
racimentos a-erca dos venciraentos de Guir-
das Nacionaes de diferentes Comarcas que
fizero parte da brijjada que marcliou e:n Ju-
Iboa pi?ificar a Comarca do Cimi-ir
Dito Ao Inspector di Thesoararia, re-
metteudo-lhe o pret . i dias de veucinen-
los das pracas do Batalho de Olinda que d 's-
lacaro para o Forte do Buraco em Julho des-
te anno a fim de ser satUfeto.
Dilo Ao Ma'rar Comandante interino dj
Esquadro de Lin'.ia, dUando-lhe que a Pre-
sidencia por oficio di it do correte ace-
dera a queosoldado L. J. Pereira conti-
nuaste no servico do mesmo Esquidro con-
forme pedir, divendo solicitar a resal va do
seo perdi como desertor di Kscum de Guer-
ra Victoria (jiMudo soubesse que neste por-
to se achava dita Ks.runa.
Dilo Ao Commandante interino do ter-
ceiro ii it ubi) de Arliliieria communican-
llie que pela Presidencia pstavo dadas as
ordns a fim de se colocarem as emoanadas,
que rn,iuisitava para a < ntermaria esabeleci-
da na Fortaleza do Brum
Portaria Ao Teuente Coronel Comman-
dante do Deposito mandando d'ordem da
Presidencia dar haixa ao soldado Au Ir Fran-
cisco' das Chagas
Dito Ao Conmandinta interino doter-
neiro'Batallio remeltendo-Ihe o conselho
de Diaecco feito ao Soldado da segunda Ci-
pinhia Joo Carlos de Lacio Almeidi e man-
dando reconliecer dito soldado primeiro Ca-
dete na forma do Al vara de 16 de Marco de
1757.
THEZOURARIA DA FAZEiVlJA
Expediente do dia a6 do p. p.
OfBcio Ao Exm, Presidente da Provin-
cia significando que a relaco nominal dos
Era pregados pblicos, cora declaracio das
rno do Esquadro, providenciando so varios quantias cora que contribuiro para o Monte
objectos de economa e deciplina do mes-
mo
Officio Commandante interino do ter-
ceiro Balalho de Artilheria. remettendo-lhe
a relaco das Pragas expecionarias ao Mara-
ntio, que deixaro prestaces a suas familias
nesta Capital e ordenando-lhe que sustasse
o cobra-nenio da consignaco que deixara o
Cahu Francisco Joaquim DintC, por ter fa-
lecido na villa de Ilapicuru1 sena que ao
cerlo se podesse mencionar o dia do seo
faleeiment por nao ter hav ido a compelen-
te cooimunicac,oao Balalho.
dem do da a8.
Officio Ao Exm. Presidente ponde-
rando Ihe a necessidade de haverj nesta Pro-
vincia um parque de Artilheria uniforme e
nao pesado como o que presentemente tinha o
terceiro Betalbo e rogando-lhe hou'vesse de
solicitar do governo suppremo a remessa de
um parque de oilo bocas de logo de Calibre
3 cora os competentes reparos e palamenta.
Dito Ao mesmo Exm. Senhor pedin-
do-ihe a expedieco de suas orden, para que
Pi dos servidores do Estado que deixou de
acompanhar oofficiode 18 de Julho prximo
passado com a letra de 65 U710 reis a favor
da Direcco do mesmo Monte Pi tinha si-
do remetli-ia S. Es. era 5 de Agosto se-
guinte, e que por tanto achando-se satisfeita
i'eita a exigencia feita porS. Ex em oificio'de
3 do corrente s ctirapria enviar-lhe linma
copia da raesma relaco no caso de qucom-
municasse ser necessriaa.
Dito Ao Commandanie daS Armas cora
o requerimento do Ciruigio do tercei-
ro Batalho de Artilheria p pedindo
a gratificaco addicionat de 4--D"ooo reis_
men,as desde 16 de Stembro de 1839
datada leis queaconcedeu aos Cirurgies .
e Capelles do Grercito, a fim de se digoar
dar o seo parecer a resoeilo.
Dito Ao Inspector da Thesouraria da>
Fazenda da Provincia do Para aecusando o'
recebimento do seu officio de 1 { de Julho p.
passado communicando ter em observando
da ordem do Tribunal do Thesouro PubT>;o
Nacional expedid* a mtoat Theou'rttia em


>
^9 de Oulubro do anuo passado mandado A sumaca Hesnmihola Paciega vinda de
appHcar as desperas Gentes da moma Pro- fyrcelonn entrada em ido Brrente ( Ca-
viut-ia a qusnlia de 5-.07vU8.ao rs. produc- pjtaq Jos Mullas, consignada a Me. Gal-
lo de i por cenlo de Armazenagem addicio- moni & C man i festn o seguinie :
nal por elle arrecadada em o a. semestre do i o pipas com linho 16 meias ditas rom
-uno financeiro fir.do a fim de que igual dito- iSbatriscom dito 10 ditos com azei-
i m porta ncia seja daqui remeltida para Lo- ti; doce i5 bailas com papel- |2,000 rai-
de 2o de Oulubro de 1808 : e partecipando- I
-I
me
que ficando nesta intelligencia sero
dadas as providencias para que a mesma le-
messa seja feita cora a possivel brevidade.
Dito ; Ao Contador da Thesouraria
MEZA DO CONSULADO.
Renimento da Meza do Consulado de Per-
nambuco 00 raez de Seteinbro de 8 io a
saber :
iilelli- Direitos do 7 p. c de Exporta-
rcmetlendo-lhe por ropia para sua
enca a ordem do Tribunal do Tbesouro,
utdico Nacional de 01 de Julho ultimo sub Jlos (J? p- c* d,,iI 9
. 7* partecipando a liceuca de seis mezes ,,,os d Ancragem de 3o rs.
*-a Piovincia 'lito A'.exandre -Carduzo de
'Ho (om os seus encmenlos para tra-
tar do restabelecimcnto de sua saude.
Lito A Isaac Qoldsmid K.eng, e Thom-
pson de Londres, parterpando-ihes que
nudo a Tbesouraria contrallado coi os Ne-
gociantes Manoel Calmont & C ~ remelter
>ara a mesma Cidade pur cunt da Fazenda
ulilica, pelo brigue Ingle/.-Brticsh Orneen,
Capito Roberl Mkyol. de 1. classe ,
-11 mil e duzer.los quintaes de i o Brasil
a entregar a sua ordem bouvesseai de pro-
ider em lempo o com pelete seguro e a-
clv ertndo-lhes queo n.esmo Brigue linha
da lazer escaila pela Parabba do i\orte a
l'm de 'receber alguma quantidade do dito
i '.io.
cao
Ditos dita lors
D^po/itos que excedern d'annos
Siza de io p. c. da venda de
emharcacoens
Dila de 5 p <'. dito
Emolumentos de Cerlides
Diz, do Afsucar das Alagoas
Dito do Aigodo dedil
Dito de dito do Ro G. do N.
a;57U6'7
ignorante
"Diversas Reparticoes
ALFANDEGA DAS FAZ EN DAS.
iendimento d'Alfaudega de Permmbuco no
roez deSelembro pioxirno passado.
1 ireitosdeiD por cenlo iiHjtjjUSo
itos de 48 i\i p c de bebi-
das espirituosas ,,:09 L 48j
18 de 5o p. c. da plvora ajOoaUg^
'iilos de 5o p c do cha boUooo
1 xportaco a p c. 101 Uqi 1
I xpedientede 1 ip p. c. 12J684L97'.'.
rmazenagem ij p. c. ao rcez
Dita addicional de S 11 j p. c.
omez
. len 10 dosnssignadcs de ija p.
c. ao mez
:':. cillas calculadas nos despacios
de Pinja or ler regresado pira esta Provin-
cia precipitadamente durante a guerra da In-
dependencia.
6. Si suppoem que disenda que tolas as
pontes sao de pao excepto a que u.ie o Reci-
ftfin-% reCQBI S* Antonio que lera 4 arcos de pe-
87US09 n;irn|)UC0 (|Ue a p)Ille (j0 ({ei.[e de pedra e
, t_. 1 feita sobre quatro arcos. Si pensa que nao lia
07 >Uoooi p0llle (.oa, q,|r,iro arcos somante*
boLooo ^ Si porque nada oa qnasi nada viu es-
idUo^o crevpj0 ? deve di/.er que bom e bello o
Papel dos l'assa por les Imperiaes ,0 | que peior se tem mtp. Sis lalo visto a
" TZi$tq"k." (,0ll,e du Hecile pode asseverar que bella
o^^^L" 7 qnando muita gente sibe que ba muiu cousa
' '^ mellior no mes^ao genero,
,. J *. O que me responde sobre a minha per-
'7 gunta em que I be pedia que rae houveise de
" ~"~~"~"~~"" citar alguma passagem en que J. Cirisio
sua consciencia (si a tem) qu;i fez servico. risontalmente sobre ma su per fice perpendi-
Pernambueo, j; feapianHo servilmente 5eiu- cular maior do que o choque que causara o
cbamp Jaboatio Brito Freir, Rocn Hit- jmesmo eorpo laucado com a mesma forca so-
l etc. e publicando os respectivos plagalos bre urna superficie oblicua >r.
iar de seu'- colndissi;r > ensaio topogra-
pbico e alterando os Cactos quando tjuer
agradar a rert Familia.
5. Si o Sr. Gama quando veio da Carapa-
nlia da Babia transe a me lallia de que no
Vonlespicio d? su 1 romp laca o se diz conde-
corado ou si de!la se esijueceo l nos campos
Dito do Assucar desla Prov.
Dito do Alftodo
Dito do <'al!
Dito do Fumo
Taxa de 4 rs. por s. d'Algodo
Dita de i6j rs. p.tr caixa d'Ass.
Dita de 4o rs. por Feixo dito
Dila de 20 rs. por barrica e sacco
t ni]? dame impo o acto quedimioue as larguezas
._' ''! dr ineia du*ia para lazer a bom de un (Jida-
de ? Si suppoam (ua t ou congregad >s ti-
:J8;7i3
1T fif "* '
J''r nbaS necessidade de unn lioeraude a/.^.
HU575
i6SUjoo
>7
em Pliysica e Matbematicas culpa
nao tenlio eu -jue naJ OU seu Pae.
20, Si os assassinos e prostitutas que viera3
povoar Pemambu.'O antes de Ouarte Cosllio
l'jra comidos pelos antropopliagos por se-
rem taes ou si em consecuencia da averso
que estes votaran aos seus conquista lores ':
no 1. caso como fora conhecidos pela pinta ;
no 2. como escapara) os FiJalgos qu; povoa-
ra exclusiva.nente Pernimbuo.
2!. Si nunca viu escr.pto figuradamente'
virlude pela pessoa virtuosa. 5i o Sr. Gama
mal condece a ponta de seu nariz nao culpa
mintia.
2i. Si suopoem queo Publico tio tollo ,
quediieudo abi esto a* Memorias, lea-
nas que as vo lo,;o comprar. Que dilfe-
ren.a faz entre a phrase abi eslo as Me-
morias Iea9-nas, quando pira l-las
preciso compra-las e rogo-lhe que com-
prem as Memorias pjis leulio urna graude
necessidade de ven le-as.
aJ. Si [tensa que critico a belleza do Pe-
destal por l eUar oneim lo EUm Regoou
porrte pens pe o seu ame deve estar em
cousi miis rica Si suppoan que quem e>cre-
ve iiiimigo do Presi i;::jte
2i. Qiiamediga si amigo do Presiiene
da Provincia oud>iv;n 6r. Francisco da
Reg Barros. Que me diga quil de ni ser
mats amigo do Eim. Reg quando deixirde
ser Presidente.
Pernambucoo I. deOutiibro de 1840.
O Administrador
Miguel Arcan jo Monteiro d'Audrade.
PREFEI1 UR A.
Parte do dia 2 de Oulubro de :84o-
Illm. eExra. Snr. Foro bontem pre-
C). O que me responde sobre o que Lie pe-
di respeito de qoem sauccionou adeeiso da
jA'f Assemblca Geral Si tem me.lo de olfender Eis oque por ora tenbo a dizer e fique
.4n|* o filiiOy cjmooLiendeu e, si quer attacou o certo o Sr, Fernaodes Gama que amis llie
> >e ; pois to culpado o ladro como o con-
sentidor.
io. Em que pirtes da Europa eslo cor-
rendo rios de sangue por causa do impo plii-
lopbismo pouco lempo. Si suppde que Coi
esse pbilosophismoque armou os republicanos
6q020
4i6o6U4*8
responderei iltiranda-lbe com lam na Cira
XM ocias jCistrati^vuras.
z 1ii j/ ros pelo S.ub-Prefeito do Refe oscreoulos
94u9*4 Jo5o Antonio da Silva e Manoel Ilodri jues
28:77:^9-!
$6470471
)Ua5o
Pi'ulias avulsaa
c iuriienls de cert des
Ferreira aquelle por ter vendido un ense-
rado furtado pertencente a Joze Francisco
Ribero de Souza eeste por supol-o coni-
venle por ter-se adiado em sua cano, o mes-
mo enserado e ti l-o comjirado ; o <, f
. detento no Callabouco e o 2. sollo. E
!.!,-, Snt.-PieCito da Boavista o portugus
u......,ues Ferreira por infraccao
}- das Posturas Wunieipaes
RETROSPEGTO POLTICO.
Em Inglaterra approvou-se a negocio do
do Hio (i. do bul e tem armado os revoltosos principe Alberto da cmara dos lords,em Con-
o Brasil sequencia do que devia passar u casnara dos
ti. Que me diga qual a Beligiao que commuus ondeerade esperar que tambem
mais sangue tem aislado humanidade. i seria approvado.
iu. Si suppoem que o Povo lollo para 1 Um tratado feito com a Russia Austria e
querer deixar-se levar por seu sintarrismo PrUSSa para a revolu o de questio do Oren-
suas palavras oucas fim de llie dar algum te sem que a Franca fosse consultada eolio
voto m.igro para Dq>utado. Si se nao lembra ca Luiz Filippe na obrigaijo de mostrar mu
dista passigem Exemplum enin do vobis la enerva,
Mr. 'Cotir'.ell depois que lord Stanley re-
tirou o seu bil sobro o direilo eleitoral da Ir-
, ,,2: pelo Sub-Prefeito
9*^ Gregorio Domingu
Es. i7t;<)!)'o8i
Afar.deg3 1. de Outubrode 1840.
O Escv d'Atfandega
JacomeGerardo iiaia Lumacbi de Mello.
A Barca inglesa Goldcm Ileece vinda de
Liverpool entrada em 3o do [;;ssdo Ca-
o W Hubbotk, consignatario Russell
'os u C. ii.ani'tstou oseguinte :
i cdxas com liilas dito 1 lardo com dita de
ii o'" < diloa com dites de Ua 100 barris
11 D rileiga 1 caixa e urna barrica com
, clences para naacliinismo Hb ta\asde fer-
io c i.\;s com cbapeos de sol de algodo -
ditas cum {^oma lacea 10 bar cas com ser-
veja.
C i'rgue Einamarqut-z Arricitia viudo
1 I-i to J. 11. Jacobseu consignado a A. O.
i icbtr & C. manifestou oseguinte :
tto caixas com ferragens ^4 ditas com car-
Lis de jogur 1 dila com rabeos 9 ditas
' 1 ni refoglOS Io4B bai ras com polaca 91
laizai com lazrndas- 2 fardos com ditas-
17 Lariis cono aivaiade- ^7 caixas com papt I-
!j unas com movis 1 dila com cablicaes 1
'iila ixm esjoieas- la ditas com oleados-
;^ ditas rom modfzas- m ditas com vi-
do 2 barricas com cnelra 10 cuixas com
cunas- 3j barricas com lerr gem 7 cai.vas
cm (barutos 4 volun^s com pertencea
.ira cbapeos (5o caixas com servis d-
as com lonas 1 bauica com ctvada 6b
' unes com dro;as 7 caixas com pianitos -
Lafs rom livios 2 caixas com couros
(e lustro 10 tina com laxas 100 caixas
cm queijus 5> latas com boiaxinba 7 cai-
..-.. vidros- 3 barris com agoamineral -
(nos c ... cratoa-3 ditos c m otuosde
: lio %cazaa coqj j.apdaO-2 ditas com
. luie-y ditas com vtllas 10 catas com
libas-j dita com agea de colonia-6a
sollo
..100a cou p^pti-b carnnbos ue-uiao- :
. 11 do 1010 caineiras- 2 ditos com pinluras -
. banbeiro o barricas com farinba- 1 boti- [resou os seus grande trabalbos Iliterarios,
4 4. Si o Sr. Ajudaute d'Urdeus euteude em
ut ficiatis quod faci-
1 Si na nuracao dos-genios- s se lera-
brou do rnea c porque nao falla no que pro- lauda sa dirigi a Dublim Onde convocar
duz o aecho que inflamma e arrebata. as reunies [meedingsj e nellaa pronunciara
i,. Que me diga o que lenbo cu como entrgicos discursos incitando os povos uni.o
que quiz entender com os seus cammodos de como nico obstculo do |>rogressa do bil se
Das panes boje recebidas nao consta que Pernambuco. Uquedevo deducir que no acaso fr novaineute apresentadOt
ocicrrcsse mais novidade*. Pea ha os eommoaos era menos abundancia, Eduardo Oxford, que ailentou contra a vi-
.... 1 /-\ r- e sl 1l,,'r que se entend >'. outra sorle a- dada ratntia Victoria e f;i litigado crimiuo-
Adminis raco do Patrimonio dos Orlaos. .. -c tt ,, u. .
' ,v. ., n acuiKcllio a S, Sabicbonisse quede a luz al- so, e demente deve ser cjuiuada a'Jellim
Feraute a Adminislrjcao do ratrimomo dos .,
_ ._ guiiscommeutarios 11 sui comoilaeau. 011 le se. acaa. outro dii.ajnie chamado iit-
Orlaos se baode arremalir a quen mus (lee u ._ <: ni 1 1 un
... j j I3 ai < Musir historiador a.o nulo ex- tield que ua iu ainiw lentju eoutra a vid*
no da 6 do coi rente mez as rendas das cazas 1........ ,. ., ,. i 1 o
, 11 1 1 t) tremesamente o Gaes do Lolleeio. su mr de Jor;;u J.
n iiiolati'o do Hospilal do raraizo 10 e !. u c 1 ^ 1 r 1
x\ c 1 j 1 > I,L'1 ue Pernambuco onde vive ha muito ae;urlo as noticias que havia em Londres
11 na ma dea. IjoiiciIo do uairro da 1.0a- .___ 1 .v v 1 *
. .. .. ,. lempo, nao tem rasao pira estimar muso da iN ova- Y ors iarcce .inoestao proxi na* a u -
Vista, o sinode rarnaiiiciriin em que mura ','... ..'
i- 1 i- ,. 1 ,1 ., 1 \t- i:,1,:o ,lj
case 1* delis larroso coda Malla da \n-
roeira em que mora Antonio Jos dos San-
tos : as pejsois que se piopozerem a arre-
mala l-as podero comparecer no indicado da
na casa da Administra.ao as j horas da tarde
com seos fiadores.
Salla d-is Sesses da Administnco do Pa-
trimonio dos Oilos de Outubrode ib4^.
J. i\l da Cruz.
Escriplurario*
Correspondencia
Terreiro do Paco de Lisboa onde lmar-se as desinlelligenciaa suncitadis entre a
nasceu, Iuglalerra, o os Estados-Unidos por causa
ib, Si suppoem que tem respondido sobre da demarcaco das fronteiras no territorio do
o encantador passeio; o que tem opasseiode 'dame Q Presidente da repblica Van-Buren
boje com o de outr ora. Si failaudo em en- tinlra participado ao gove.no inglez as esperan-
cantador quer dizer em outro lempo era urna (as que linha de urna breve soluco deste ue-
praia mu porca pois tanto por li andei que go io
anda tenho a pituitaria impregnada, mis Timbem se diiia que liivia rebentad na
boje encantador porquanto se encontrad Jamaica urna revoluco lena pelos pretos ,
militas vezes vultos suspeiios que fazem o meu e que estes liubam comnelliJo horrorosas
regalo. atrocidades.
17 De quem ouviu ou como soube dasj Segundo as noticias de Paris as fustas de Ju.-
tranquiidade ; pois |ue as tropas irregulares
em algum traciado de Physica tallando-sa dos partidistas do E nir liaba despersa lo. e as
regulares nao ppareciam. En Oran qua
resposUs.de .Ylr. Boyer ao E\m. Torres: si! Iho passaram sem disturbio serio.
-----------------------1------------------------------------- nunca ouviu ch/er que o \lr. Uoyer loi apenas O Governo 1a mandar j mil bomens para
^ Snrs, Redactores. principiante na Escolla de letz e se coubece a as Ironleirasdo norte, e lallava-se lid possibi-
INo es'nndo ainda satisleito com o que res- w historia. lidade da guerra.
pondeu o Sr. Tci,euie Jos Bernardo Fer-! 18. Si nunca ouvio fallar emuma Scien- Segundo as ultimas noticias de Argel pare
naido Fernn les c ama cm sen mu estirada eia que tem por titulo Mecnica e si nun- | ce que as proximidades daquella cidade as-
e solemne cavaco, e leudo algnmaa questoes ca ouviddizer que ha urna parte desta scien- sim como as de constautiua reina va a maior
por decidir, reg Ibes qu< teobaS boudade ca applicada Physica. Si nunca encoiitrou
de enseiir em sua iolba o que se segu jem algum tractado del
O .urioso. das crlenles dos liquido que a resistencia
1. c Si o Sr. Gama chama ao Opsculo im- diminue proporco que os ngulos stvtor-
presso na Tyopgraphia do Di.rio Memorias nao mai agudos pouco mais ou menea na
suas que llui cuslarao tongas vigilias-e di- rao do quadrado de ; :us sinus. Si nunca
nheiro o i|ue chamara o Se seu Pae Jos viu escupi que os choques uu-resUleueia de
Fernandes Gama se vivo fosse. um liquido sao proporcionaes 1. a sua dan-
2. Si o lllustreautbor das oleroorias dse- sidade-a. ao quadro da rapides i. ex-
ja conheicr-me de perto 1 poni de nao res tenso da superficie chocada-4 aj qusdra-
ponder mais aoque houver eu deperguntr* do do sinus do ngulo que adireceo di su-
ilie sem que publique o meu nom, para pe nada fax com acorre:/.;: ; em
mandar-mealgum preseule ou lazer comigo bm ] viu caes perpendicular, comooodo
alguma libacao na tata da amuade. iGolleglO superice das Igoas ai nao tem
i. Si o Sr.'Pnente Jos Bernardo Fer-1 notado que todo o caes lem as sUperbces em
nandes Gama nao tem con 1 para 1
1 testa de uno.
Que laca conbecer ou as suas facanbas milita-
-i c t ut tu la.
posicao mus ou menos o;j:i ua esi o mes u^
: o I >bser?a na sup
19, Si nao sabe que ociioque causado por
um corpo laucado pcrpeiidicularmenie, sooru
una superce housonul ou se Ua9ado bo- ra Forii Boloiiha e Alaceraia,
au'i 1 se maoiicsu r.i itguns destacamentos
de rabes, ftzeudo algaaias incurses.
ila em Franca 27:700 carlistas refugiado! ;
e o governo ti iucei a twva -s e nb > >v 1 lo a-
bre o destina que Ibes havia dedar Ja les
un.. 1 propostO o alistareai-se na legO eslrau-
geira para servireio e,a Argel e ej.u elteita
ja se ini.1.1 iumiii u.'. d<>, numero ias-
Uiitc dimtn ico visia do MU ioial.
Falla-se de etar ultimada o casamento li
priuceza Cleaisalina .te Oileaus coa o prin-
cipe Augusto da Saxoni i-G o 1.-.; >
A saude do fdti iuspira grabes temores.
liuhase procedido a uuiUJa'osia prises o
em individuos iniciados como partenceiites .1
sociedede de Joven Italia, em it iiai, Perra-


V
.
f
ntARlO DE
PERNAMBCrt
mi !'! a
5
Os patriotas do Hanover continuara a fa- cujas principaes dsposices sao as seguintes :
lerem esforcos a fim de alcancarem do rei Er- Que a soberana hereditaria do E-voto e
hesto algunas concesses mais l vres. | vitalicia do pachak de S. Joao d'Acre ,
O novo re de Prnssia comeca o seu reina- serao offerecdas pelo Sultao a Mehenet Ali.
do cota actos de justica e de beneficencia. Se- Que se dentro de 10 dias o Pacha nao ac-
se tinha deso li lo dw S. M e de M. B0.Vista defronte da Matriz botica do Sr
que ]
Thiers para partir para Buenos-Ayres, re-
ceben orden denlo partir anda.
As follias de Toulon de a dizem que a
nao Tritn, que estar* destinada a transoor-
gunrto dizem esta disposto a conceder una ceitar estas condicoes o Sulto llie oiferecer j lar para Argel o carlistas hespanh oes, que se
amnista para oscnrnes polticos, cansa mui-
to contraria politica seguida pelo seu ante-
cessor.
o Egypto.
E que seellp anda recusar, as quatro Poten -
cas o obrijarao a acceitar as condicoss do
Nada de particular teos a'referir acerca Sultao. Anda se nao mencionan as medidas
dos negocios da Rnssia. Parece que esta po- coerc ti ras qiiene-:te caso se tonaro contra o
tencia trata de reparar secretamente as per-1 Pacha: --falla-se no Moquen das costas da
das que tem soffrido na Circassa e en Syra, e que se elle aneacir N.ristantnopla ,
"'"va* se pora em pralica o plano combinado ha ten
En quanto a questao turco-egypeia con-
coman noticias contradictorias. Oizen que a
Situadlo do pacha tinha mudado de aspecto ,
porque a rerolucao da Syra, que dizem ser
fomentada pela Inglaterra e pela Russia e
a subleracao de Aiexandria faziam que o
pos rom M. ISruoovf embaucador russo.
Esta convenco foi mandada a Viena ,
Berln, e Petersburgo pira ser ratificada
Em consequ-nra desta noticia fallam muito
as follias fran-^is, receladas neste paquete ,
da probahilidade de urna guerra da Franca
Tice-rei ja nao fosse lo temido como era al com a Inglaterra, e por cousequencia euro-
agora, Comtudu parece que o Divn deler-
ir.inou nao tomar parle alguma as medidas
de coaucioqne a Inglaterra propo'.esse contia
Mehemel-Ali.
Coi.firmam-se os successos favorave?s do
Reino visinho para a causa da berdade A re-
acfoqueos Jovenallistas tentaran a ai para
acclamar a Rainha absoluta nao prodazio
,seno desastres para os temerarios conspirado-
res. O phrenetiro absolutista Badnar foi mor-
to em caa pelo pora exasperado j e o I Juque
de Yiciona se vu constrangido a publicar
um bando em o qual collocava a ci.lade em
esludo de sitio ordenando que nao fossen
permitlidos as ras gruppos de mais de tres
pessnas e oulras medidas costumadas em taes
casos. Um dos membros do novo Ministerio
nao quer aceeilar e os tres OUtros haviam ;
partido de Madrid onde a tranquiilidade pn-
Llifa nao tinha sido alterada posto que se ii-
vessem ausentado os chefes absolutistas que
teem culpas no c.irtorio,
Ileceoso e inquieto o Ministerio Portupuez
nao son ha se nao com ronspiraces e j; inli-
mou a una benemrito olhcial (|ue sahisse da
capital dentro em vinle e quatro horas, aguar-
da ndo-se a todo o piomento a suspenso das
garantas j e as medidas de violencia pruprias
do poder agonisante. O descrediio e descon-
tentamento lavram rpidamente para o mi-
nisterio, ningueu espera cousa alguina dos que
se dispe |iara nos sacrificar ao eslrangeiio. No
entanto as cortes commissarias que segundo
dizem nao sobreviro ap dia a5 rao appro-
vando todas as medidas do governo e se con-
Seguissem leva-las a oeilo por certo que a
Constituirlo que a naca > inteira jurn, llcaria
para seibp'eauniquilada; mas nao o consegui-
rn. Mara II nunca ser Rainhfc absoluta de
Portugal.
[Do Nacional de Lisboa de 10 de Agosto]
INTERESSANTES NOTICIAS
do Paquete.
Trouxe-nos o Paquete foi has inglezas al o
i. do corrente, e francezesat 3o do pass ido,
e sao inleressantssimas as noticias que nellas
achraos!
Parece que a insurreico da Syra introdu-
ziu un novo e violento elemento nos nego-
cios do Oriente ; aftirma-se que foi fomenta-
da por lord Ponsomby embaixador ingles
em Constantinopla para compensar as falla
anteriores dos seus desastrosos e desesperados
conselhos Porta visto que lord Palmerston,
fallando desta insurreico em parlamento a
capitulou de "justo e bem combinado plano de
resistencia oppressaoeslrangeira. "
Ecom effeito prodaziu ella ja bem desagra-
daveis consequencias, porque as propostas do
\icloro*o Pacha do Egypto levadas a Cons-
laniinopla pelo seu agente Samy.-Bey eijue
ha todas as razoes para presumir que nem e-
ra vergo o liosas para oSullo nem perip.osas
pea. que ellas, e o Publico jnlgam innnente
vista da marcha que levara os negocios do
Oriente e auasi todas reputam a conveDcao ,
de que fallamos; altamente offenva ao deco-
ro da Franca.
alistaran para a legia > estrangeir recebeo
tamben contra-ordeai e era destinad i a ou ]
tra misso.
Os fundos francezes baixiram consideravel-
mente : -- os ttulos de 5 pjr cento que es-
tavam antes destas noticias a 11S 119. hai-
xaram na ultini senuu de Julho a llJ j
os de i por cento que estavan a 86 hai.xa-
ram a 81 e al as actes do Banco que es-
tavan a 3 760 francos, cairan a &.'4*5 fran-
cos ; -- e todos estes valores pareca que an-
da continuaran a bii Os fundos ingleses principiaran tanben a
bdxar no fim do mez vista das mesmas no-
ticias e j linham descido quasi a por cento.
As nolicias que ha do Ivjypto ale mean at
6 de Julho. Mehemet-Ali reconnendou a
Abbas-pacba, antes de este partir par a a Sy-
ra com a e&pediccaO que respeitasse os con-
ventos ebristos anida que os rebeldes na-
loaquim Jos* Morera en Olinda venda de
l > M i -l dos Santos nos quatro cantos.
K >s mesnn lugares Ir.ocaO-se bilhetes da
Lotera do Theatlb, e de outras que, sabida
tenhaO preniados.
LOTBBIA DO TiLv\TRO.
Os Billje'e-. da a. Parte da 4* Lotera.
cujas rodas anulo inperterirelnente no da 3
de Vorerabro prximo vindouro, acho-se a
venda 00 lairro do Recita ; em as Lojes dos
Sors. Veira Cambista e Manocl Gonsilves
da Sil vi, e no de Santo Antonio, as JosSnrs.
Bastos e Costa na Pracinba do Livrainento ,
e Mauoel A Ivs Guerra ra Nova.
Podas (excepto o Moniteur) reclaman) con- ronitas se foasem nelles asyllar.
tra a Inglaterra por se ter coalisado com a Oa-se [ Gazeta da Augsbnrgo ] que Lord
Ansliia, Russia e Prussia ao mps.mo lempo; Ponsomby dera ordens s embarcaces de
que os lords Palmerston e John Russell pare- \ guerra inglezas que esta-ram na costa da Syra,
ciam mostrarconsiderae'o'e affeicao pela Fran- '!,,e I!^ dexassen desembarcar as tropas fi-
en, edesejoa de manter as relacSes intimas com 6yp*Ws.
ella. M SSo estas as suas palavras. As nolicias de Bpyrut (Syria) chegan a 7
O nais notavel de todos esles artigos o do ''e Julho. A insurreico todos os dias tonava
GABINETTE LITTKRAIUO DE PER-
NAV1BUC0.
A Direccn do GabinetteLitterario de Per-
nambuco manda fazer publicique Domingo
4 do corrente pelas 4 horas da tarde ter
lurar a abertura solemne do mesmo Gibinelte
no i. andar da casa D. ali da ru 1 nova ; e
que a sesso ser publica e a entrada franca
qualquer pesso que queira assistir ao aclo
Recil'e i. de Outubro de iB4>
Por ordera da Direcjao
O t. Secretario
Luis da Costa Porto Carreiro
O Abaixo assiguado em cumprimento do
art. 3a dos Est. do Gabinete Litterario da
Pernambuco fax publico que o Exm. Sur.
Presidente Francisco do llego Baaros Socio
"Consltutonnel" aaligo que se diz da pen- ra:,i^ corpo dizem que entre os insurgentes ha do mesmo Gabinete I
na de Mr. Thiers ; urna historia da ques- dus chefes ex-otficiaes francezes, a quem twessante obra Fl
to do Oriente nos ltimos nove mezes. Diz ^hamam generaos Htvia a 5 d** Julho no
que o tratado das quatro potencies poz em pe- porto de Beyrut,i4 fragatasegypciaa e turcas,
r0 a paz da Europa. j > fragata ingleza 1 barco de rapor iri^lez, e
" Desde o momerilo ( continua ) ena que so crvela sarda. A guarnilo era de 2o mil
concebeu a dea de forcar o Racha a restituir l'omens, quasi todos turcos, mas ao servico de
aSyria,eram inevitaveis as dilcuidides que Pacha do Egyto, e algu s albanezes e egy
occorreram e que ora se achara no sen ma- pcios. Daqnella data disii-Se que eslavam a
xmum. < Conclue afirmando qu a Franca chegar para reforcod guarnico 3o mil egy- le* olerta do mu precioso Atlas Linirer-
orios. mas presumia-se que o Pacha nao po- sa' (lJs Sciencias de Dural. Recite 3 de
lora Flumiuence, Ile-
cife a de Outubro d ib jo.
Luis da Costa Portocarreiro
1. Secretrrio.
Em cumprimento do art. 3a dos Ests do
Gabinete Lilteraio de Pernambuco o abaixo
assignado faz publico que o Illm. Sur. Fer-
nando Belenoie Socio do mesmo Gabinete
nada tem querecear de tal tractado ,--que P<
Outubro de 1840.
Luis da Costa Portocarreiro
1. Secretario.
"pelos sus recursos financeiros ella se acha deria mandar para alli tanta gente,
plenamente habilitada" sem recorrer a em-! As forcas inglesas na costa da Syria sao
prestimos, nem a nenbum outro expediente commanladas pelo Conde de Cabo de S. Vi-
extraordinario para manter a sua poltica cente (Napier) : estas loicas ian ser augnen- (
singularmente contra qualquer coalisao;__ tadas com embarcaces que se esperaram de SOC.EDADE l-OR l UNA TIPOGRFICA
que a marcha que a Franra tem agora a adnp- varios pontos. Este almirante chegou a Hay- Concelho Representativo du raesma ,
lar clara; e finalmente que o governo ruta 7 de Julho, e ficou admirado de saber authonsado pelo 3. io art. a4 do. Esta-
francez deve ser cauto e prudente : que nao que a esquadra egypcia que elle tinha ins- '"'o* convida a todos os socios para reuniao
1 ____ _'.":___ I "_J^__._l___.l iri r;i I 11/1 w n.'t< fi (nir :u i i 1 lurJit nc.i ln
deve inconsideramente perturbar a paz do trueces para vigiar, havia desembarcado
mundo; mas que t quaesquer que posso ser tortas as tropas que tinha abordo, e T ella
de maneira alguna deve
as ccnserjupneas de maneira alguna
deixar sacrificar os seus interesses ou a sua
honra.
O Currier franrais tamben ministerial ,
anda mais violento 5 mas o National e
oulras folhas daopposicSo, posto que mais
geral boje, pelas 6 horas da tarde, na casa do
costune alim de se prehenxer o disposto no
art. i5 dos seus Estatuios.
tinha partido deixando nicamente 1 fraga-
ta e a corvetas. Compunha-seella de 1 nao,
la fragatas, pumbrigue, e era commanda-' SOCIEDADE iVATALLEiVCE
da por Osmanbey almirante turco e por i O Prmeiro Secretario convida aos Illas-
Mustapha-bey vice almirante ejjrpcio. tres Soc,S l,ara seso extraordinaria hoje L]
Os reforcos que levou a Syria'eleraram o Pelas sete l-o^sda noute.
exaltados contra a Inglaterra meltem a ri- exenlo do Pacha naquella provincia a 83 mil ,
diculo a linguagem guerroira das folhas m- homens 5 e rousequentenente esperava-se iAL;
O Prmeiro secretario aviza aoslllns. Srs.
Socios que no dia 4 de Outubro pelas 3 ho-
nisteriacs, Conmerce allirma que o Gover- em Aiexandria que a revolta seria abafada
no francs antes de tomar medidas extremas dentro em poneos dias.
resolveu facer um ultimo apuello ao bom sen- De Constantinopla ha nolicias at 7 de Ju- ras da ,arde ',avera seS3a extraordinaria no
so eamisade da Austria, e que conseguiote- Ho. O enviado do Pacha Snny-Bey.a- forte do Alaltos- na ra da Boia casa N. 3t>
mente mandn para Vicua o conde Saint- oda ni > havia sido apresentado ao Sulto ,
Aulaire, embaixador francs naquella Corte, posto que havia concluido a sua quarenteua
e que estar em Paril com I cenca ; e que se w dia .
este diplomtico falhar no fim da sua raisso O bil da regencia durante qualquer impe-
as Cmaras sero convocadas.
Avisos Diversos
t^" Tendo boje urna conferencia com o Sr,
dimento ou por fallecinenlo da Rainha de Ado Olivcira de Carvalho sobre nossas con-
O Governo noesperou pelo resultado da Inglaterra leve as tres leituras do estylo e tas na qual no calor das expreses inconside-
misso do seu agente porque as folhas mi- foi apnrovado sem emenda alguna na Cana- radanenle dexei iscapar algunas patarras,
nisteriaes de 3o achraos que os seusarlij'os ra dos ( ommuns.
sao ainda mais violentos do que aquellos a Os tres dias de Julho feslejaram-se era
qii6 alera de sobre maneira injustas oro
agravantes aodito Snr. Ado de que par es-
mos medidas muto se- Pars com a pompa do costume ; e as cintas te lhe pego rail desculpas; certo de que nao
ver adoptar. Sao cha- dos mortos naquelles memoraveis dias fora sam as miohas intenoes olfender em lempo
queja alludimos e lera
lias que o Rei juljjou dever adoptar. Socha- o* monos naqueues memorares mas oro sam as minlias inteucoes Otlender em lempo
madas ao servico as reservas das conscnpc5es transportadas para o seu ultimo jazigo. As algum ao mesmo Snr. a quem respeita e pre-
ou sortlamentos dos ltimos quatro anuos, festas passaran-se tranquillanente. jza, Jozc Carlos de Lemos,
que se calcula serem i3o a 60 mil homens Parece que o novo ministerio em. liarcello- | j-y Precisa-sede duzentos mil re ajuros
que com 370 ral que tem boje o exercito fran- na mandou logo un expresso ao infante I). sobie pinhores de ouro e prata : a pes oa qua
ees O elevarlo a mais de 5oo:ooo homens ; Francisco de Paula conridatido-o a ir quan- quizer dar dirija-se a ra nova venda Dec-
ordena-se a compra deeavallos para a caral- to antes para Hespanba.
laria e de material de tolas as qualidades M. de Bulenieff, embaixador russo em
para a Europa uem ou vidas teem sido pela para a artilberia ; o Governo aulhorjsado Constantinopla leve a sua audiencia de des-
Sublime Porta, a usar decredilos extraordinarios para cubrir pedida doSullo, e Ihe apresenlou o seu
' Debaixoda sua propria responsabilidade
quaesquer despezas extraordinarias que forem prmeiro secretario que icar servindo du-
necessarias para os inleresses do paiz, se as rante a sua ausencia.
circunstancias exigirera depois (oqueoGo-j O Moniteur de a5 traz um annuncio tele-
diz O Times, e nunca to grave e pesada
responsabilidade recaiiiu sobre hornera lo
incapaz de a supportar cliiuuou lord Pon-
soinliy cuta veza campo toda a questao. .
O bom xito desle planos expde a urna c
colisao com a Franca por amor da posse dez naos e oulras embarcaces e postas as enxofre por inlervenco da Fran a.
verno por ora nao receia ) que o exercito seja legraphico que o Rei de aples den a sua
levado ao p de guerra, as Cmaras ser'ao ratiHcaco convenco concluida eqtre a
convocadas; a msrinba augmentada com Franca, ea Ingliterra sobre a questao do
no |
temporaria pelos turcos, de mcii duzia de esquadrasdebaixo do comnandodo Almiran-
legoas de i cae i da Syiia. ? te Duperr que ter s suas ordens OS Vice-
O 'Lons iitiunue", folha q' passa por ser Almirantes Lalande Rogn e La Susse ,
DOS Seus artigOS de politica estrangeira nspi- liualmenie maudam-se f.izer barcos de vapor
rada or Mr. Tlcrs presidente do Conseiho ~ de guerra com a naior brevidade.
de wii.isiios d a seguinte noticia importan- Atrma o Correspondente de Nuremberg
te e que fui confirmada por lord tlelbourne (folha allemj que a Franca concluiu ha si-
no parlamento inylriz ; e que decidirn gum tempe urna convenco secreta com o l'a-
liualuienie em Londres as medidas que sed.- cha do Egypto, toda u lavor deste edeve no-
van lomar contra o Pacha do Egypto, que lar-seque aquella folha publicou esta n iti :i.
us represenlantes das quatro potencias Aus- muito untes dos aconlrimeatos diplomticos
tria, Inglaterra, Prussia, e Russia, assigna-, da ultima senaoa deJulbo.
Tara urna cunvenco cota o enviado da Porta 1 A Piessa diz que o Armirante Macluw
(dem de 11 de Agosto.)
LOTEHlA DO SEMINARIO.
O Reilor do Seminario de Olinda convida
os amantes de Loteras a compraren os bi-
lhetes da primeira parle da 17." Lotera do
mesmo Seminario, (cujas rodas andaSinprete-
riyefmente no dia 12 do conenlejque se acha
a venda no lairro da Recife ra da Cadeia, os
loja de cambio do Sr. V ieira \ em S. Antonio
lP
ma 33.
ts?~ Perante o Sr. Dr. Juiz de Direto da
5 a Vara do Civel se hade arremaiar no dia
7 do corrente as 4 horas da larde una raalata
escura cora as habilidades seguidles : coz*
lio engoma cosinha faz varias qualida-
des de doces e he recolhida.
(fc^ eseja-se alugar huma casa terrea no
bairro de S. Antonio para pequea familia
dando-se de aluguel por mes at 12CJ000 rs.;
tamben se arrenda aunii uniente ; quem a
liver annuucie sua moradia parj ser procu-
rado.
tTQuem precisar de hun rapaz par*
caixeiro da Uueaa annuucie a sua moradu
por este Diario.
^tJ- Desapareceo no dia 2 do corrente un
molequ crelo por nome .Mari 1110, idade
de 9 para 10 anuos, levando vestido calca da
ganga aaul, eeaisa d* madapuiao esoon-
t-seser o dito moleque lurtado ; qual |ucr
pcaioa iliin oenrontrar poder lcval-u >mu
de 8. Francisco del'rooto da Cadaio a eutft-
ua ra do Cabog, loia do Sr, trandeira ; na -ar a seu Snr, Carlos Van Was,



PER NAMBCCO
m
ssy Precisa-se de urna preta escrava para
lira rasa de familia ; quem quiser alagar di-
rvia-se a rus da senzala velha casa -que fas
quina para o beco do porto das canoas n. 4
ou anrumcie.
C5* Precisa-se arrendar um sitio que
r.o seja milito grande e que o seu tingue'
iio exceda de aoo.ooo annunal e que Bej
ptrtoda praca ; quem tiver annuncie
ssy PerJeo-se urna peca de madapolo
nao muito fino e um lenco branco de qua
tro pontas embrulha'do em papel pardo, quem
achou querendo restituir dirija-se ao patee
de S. Pedro D. i3.
tsr Arrenda-se para passar a festa no po-
co da panella duas moradas de casas uma
com 6 quartos e outra com 4 > ambas com
sala a diante e airar. cozinha e quintal mu
rado ospretendentesdirijo-sea ra da jie-
nha sobrado de um andar 1). a delronte do
oftao da Ignqa do Lvramento.
S3T Quem Ihe fattar um escravo ainda bu-
cal dirijd-fc a ra do Livramenlo D. a ,
que dando os signaescerto lhe ser entregue
tsr Precisa-se de um horcem nacional,
ou estrangeiro para urna padaria distante
desta praca urna legoa com acondico de
ajudar ao trafico da mesma e vender pao
em um cavallo na ra de Manoel toco so-
brado de um andar junto ao do Snr, Jos Lo-
pes Kosa.
tsr Lendo se to diario de segundo feira
n. 2 2 ve-se annunciar urna casa terrea D I
4y no atierro da Don vista a qual olerece,
duvidus a quem comprar por ter sido Ilegal v,
compra (tila pelo Padre Antonio Piro da;
dita casa, o que em tempo competente se mos- :
trar, para que senao chame a engao quera!
a comprar, fa/.-se o presente annuhcio.
tET llvpotlieca-se no lugar da Boa vista,
urna projiriedode pela quantia de dous contos
de reis pagando-se os jurus de um em meio
por cento ; a pessoa que Ibe convier aunun-
cie.
%ST O abaixo assignado socio adminis-
trador do contrato do imposto de 2000 em ca-
da cahega de gado que for consumido no Mu-
nicipio do Recife usando da faculdade que
lhe concede o art. 43 da Lti Provincial de 2
de Maio de >638 ; faz publico para conhe-
cinienlo de quem competir que toda a carne
das imcs que Ibiem 11.01 las nos matadores p-
blicos desie >i uu ifii'o e conducidas para os
a5sougues casas particulares ou para eni-
barcaces, hir acompanhada de urna guia
ijcpressa a qual ser passada pelo bel do
contrato que existir no matadouro respectivo ,
e vsler somente no da de sua dada ; e as
carnes que forem adiadas sem a comptteule
guia quer seja na conduco para os asou-
gues ou nos meamos ser aprehendidas
por qualquer executor do contracto 011 pes-
soa do Puvo e levadas a preseoca do Snr.
Jui de Direito do Crime mais prximo para
se proceder na forma do urt. Jo regulamen-
to de aJ de Selembro de iS33 dado pelo Go-
vernu Geral, e adoptado pelos con tratadores
em virlude do art. da Lei Provincial a cima
citada. O mesrao se praticar com as rezes
vivas que torera para os ranchos dasembar-
eacoens e com as c.rnes duquellas que hou-
verem sido mollas clandestinamente lora dos
matadores pblicos ; edepoisde julgad boa
a apretitnco o 1 prehensor pagara o impos-
to estabeiecido e litar com a cume; a quem
osioutractadoies cedem lodo o ducho que (em
a tal respeito. luhno Jos Correia de Al-
r-eida.
tsy O abaixo assignado faz sciente aos ere-
dores de Joo Sizenando Pcretti e especi-
aren.e aos encalegados da comniisso que
os mesos uomeaio par lomarem cunta da
casa daquelle I eietu que elle abaixo assi-
gnado he laiiibeui credordo niesiuo Peielli da
quantia de 1: :... .,1 desta Pro nuera obleve o abaixo assigna-
do >-. nleni a a seu lavor e se acha no ca lo-
rio '.o LVrivo Lhavts e porque os ditos
cu ron uu se tliun.cm a iguoraneia (u o di-
to abaixo sciente e protesta seguir os lemos
da dita execuio nos bens que se achar en-
tre,: u es a elles credoies- Joo Paulo Xavier
d a!les.
tsy ^uem tiver | ara alugar um priruei-
ro andar as roas das Ciuzes Rondel ou
diitila cujo aluguel nao exceda a aoo.ooo
finnuiiatS dirija-te a praca da Indepeuden-
iiu wju ue liviu se uu qui quer.
ts* uem quiflf alugar um sobrado de
dcua andares e uui por acabar debaixo da ca-
bella e as tojas do niesmo sobrado na ra
de aguas verdes dtsta C idadeu- ia lado diiei-
loiuo de 6. Ptdiu paia as 5 ponas ; a lidiar
HO UitSu.U.
tv O JNoo Juiz dalrmandadt de N. 5.
<* }yl*t
Precisa-se de um portuguet para fei-
tor de engenho na provincia das Alagoas e
ijue tenha bastante pratica do setvico de cana ;
iiuemestiver nestas circunstancias annuncie.
S^ Precisa-se de urna escrava que sai!>a
o/iiiiiai' para Urna pequea familia por tem-
po de 4 ti mezes i quem tiver annuncie.
Le i I <>
cy Que fazem James Cockshott & Com-
panliia por intervencao do Corretor Olivei-
ra de um completo sorlimento de fazendas
inglezas limpas e algumas avariadas quin-
ta feira 8 do corrate as 10 horas da manha
em ponto no seu armazem na ra do tra-
piche novo
Compras
cy Um negro que seja bom cozinheiro ,
e bem parecido ; qufin tiver annuncie*
K2y Ouro endo em obras velhas ; na ra
do Cubuga lo;a de fa/.cnilas D 1.
ssr Uma flauta de bano com ou 5
ciiavts <-ai bom uzo ; quem tiver annuncie.
*3y Escravos de ambos os sexos tanto
pardos como negros de idade de o a 14 an-
uos ; a bordo do lirigue Paquete de Pernam-
buco fundiado defronte do trapiche do algo-
dao a tratar com Leopoldo Jos da Costa A-
raujo.
tST Uma tisoura grande propria para bo-
tica e pesos de duas arrobas de ferro, no-
vos ou uzados ; na ra nova D 29.
^sSST A obra iiititulad.i o Feliz Independen-
t e a novella lances da ventura, a casos da
desgraca huroismos da virlude ; quem tiver
annuncie.
assignado por F. Bertou, aagoa deve ser
reputada falca eportanto sem nenhum mpre-
mento ; vende-sena ra do Livramento lo-
Vendas
a de louca D. 3.
KS5- Superiores Pichas chegadas ltima-
mente ; na praca da Independencia n. ao.
tsy Uma molatinha recolhiJa de idade
de 15 annos, boa costureira uma negra ,
eum negro; nos Coeihos sobrado da quina
do Sr. Gadaut. ....
cy Meias de linho de superior qualidade,
e prximamente chegadas do Porto a 40.10 o
masso j em lora de Portas defronle do beco
largo n. aa. "
%sf~ Por preco commodo embonos ele ca-
noas e barracas ; na ra nova loja de Frede-
rico Chaves D 5.
tST Uma morada de casa terrea sita na ra
de &, Miguel ; a tratar na ra do Calderei-
ro D. 4*
ssy Um eabrinha de idade de 11 annos,
propria para pagem e esl bastante adianla-
donootficiode sapaleiro-, na ra nova de-
fronte da Igreja da Conceico dos Militares
casado Br0adeiro Jos Joaqun Coelho.
^. Urna negra de idade de 11 annos. co-
zinlia cose, e sem duffeilo; na ra de agoas
vtrdjs sobrado D. 4
S2s" Bichas grandes e pequeas chega-
d.s ltimamente ; no beco da lingoeta venda
grande n. 4-
tsy Uma escrava creoula de idade de a5
anuos boa cizinheira faz alguns doces ,
lava roupa, engomma e cose cha, e da-se
a conteni ; trata-se com Manoel Francisco
Pontea.
tsy Uma escrava de idade de a6 annos ,
de bonita figura cose cha engomma liso ,
faz varias qualidades de doces e he recolhi-
da por pre o commodo por baver grande
precito ; na ra direita D. ao lado do Livra-
menlo.
CAUTElXAS da Soc'iedade Fortuna! cy Duas molatas mocas com boas habe-
Typogralica, da Lotera do SEMINARIO ga- lidades uma dellas he perita costureira ,
uhando a vigsima parle dos premios, cabendo engommadeira e tem 2 flhos nsolaliuhos de
na sorle de 4 000,000 reis dsenlos mil ris, a idade de a anuos e um preto para o servi-
preco de 36o ; nesta Typografca na praca co de campo; na ra de agoas verdes casa
da Independencia n. ao na ra larga do terrea D. ^7
Rozario loja de miudezas U. 7 lia ra do ssy Uma venda na quina dos 4 cantos em
Collcgio loja de relojoeiro, na ra estreita do Olinda muito commodo. ao comprador por
Rozarlo loja de trastes D. 3i< s ter a armaco e pertences da mesma venda,
tSF Cm carrinho Inglez de duas rodas e e se fur.i algum abate ; atraz da Igreja de S.
do n;elhor gosto, ainda quasi novo por ter tido Pedro Apostlo casa nj 11, ou no sobrado por
muito jiouio uzo ; a tratar com o Coronel cima da mesma
Chaby e querendo o comprador vel-lo ou cy Uichas grandes de boa qualidade e
outra qualcftier pessoa pude ir ao mondego por preco comino na travessa do Rozario D.
no sitio de Luu Gomes Ferreira que ah se ja vonda de Joaquim do Reg Pereira.
mosliar. oy Uma molala ptima engommadeira ,
tsy I'rseos com agoa francesa pelo preco cozinbeira de todas as qualidades, sem vicio
deaooocom um exemplar do seu uzo cjue algum t capaz dse enea negar de uma casa
abaixo se declara O veneno das serpentes por ser muito fiel a vista do comprador se
alsorvido no sangue o de compu o coa- dir o motivo ; ra ra das triuebeiras sobra-
gulum apartase do sorem este lran>ude pe- dos novos do Escrivo Pego,
los j.oros e se mostra pelas mais das vezes VJT Uma casa terrea sita na ra do lambi;
com a sua cor jiurpurina na boca no uanz a fallar na ma da Gloria casa D. 13.
nos oll'os e por loda [arte e he geralmeu- ssy Uma negra do gento muito moca ,
te signa! piecussor da morte ; he este activo o cozinho o diario de uma casa com perleico ,
dacascavel e oulras vanas especias que ma- e lem principios de costuras e engommado ,
la como o rao comludo he to violento o seu e hbil para lodo o servico ; no atierro da
elleito quando a sanhado fica o reptil |iar- Roa vista casa da viuva de Jos Ignacio lior-
licularmenle no lempo de seus amores he o ges.
que explico para que algumas pessoas esca- ty Duas negras moas de bonitas figu-
pem a uma surte luusia, porem niesmo nes- ras com habelidades ; na ra da cadeta de
le caso muilos fico alejados, ou com urnas S.Antonio U, I.
dores clnonicas atrases* A agoa trauceza #j^ Taboado de pinho americano de todas
aplicada convenienlemeiite em lempo oppor- as grossuras e larguras dito da 1necia de
tuno cura evidentemente, oS gases que en- uma a tres polcgadas de grosura dito de
t:o na sua coaiposico penetrando pelo lorro projirio para fundos de barris, de nieia
meio das veias e arterias repentinamente poiegada 3[4 de grossura ludo de superior
por todo coipo auiquilo os inoleculos do qualidade e por prego commodo; no forte do
veneno, fazeio se.ccar ujientinaiiunte todos inatlcfeiimaem do Vianna
o syntomas e restituir a saude como por &y Sal do Ass a bordo do Patacho 4 de
encanto. A a|,plicac.o des'.e enapreciavel Maio fundiado defronte do trapiche novo ; a
remedio deve sei leila quanto antes; purera tratar a bordo do mesmo corn o Capito.
ha intentos excuiplos de pessoas que eslavo ssy Sajialos de couro de lustro para senho-
quasi uara rendtir o ultuu. alent depois de ra ditos de marroquim a ia3o ditos de
se jjalsar o tempo que recuperaro o bene- selira a 17(10 ditos de duca.jue a 1 lao el i
ficio da existencia. Uso Mordeduras de tos de marroijuiiu preloa 900 rs. ditos de co-
fceijientes cobras lacraias piolhos de co- res a 880 ditos pora sen hora a 5bo ditos
La luttntu^os aranhas j,eixe ai raa, cao para homem a bo ditos para meninas, bo
danbdo ce. bie-sea leuda com a (joula de tms gaspiados para senliora sapatos franee-
umcauvete, e enlroduz-se denlio uu fios zes de uma sola a -f* \o ditos hrancos de
molbados na agoa rauceza de algodo ou Lisboa e meios holins ditos no atierro da
cutios, e renovar se lor necessano. Glico boa vista luja de Antonio da Silva Guimares
U veneno do glico nao he ordinariamente L. i.
absorvido iroediatamenle depois do ajunta- t^ur Um escravo serrador de idade de 3o
ment dos sexos ; portm hca depositado as anuos, uaseiranade Joao Antonio Raptisla
parteagauiUea, Hasta para se aublrair a le- Aiuuiz junto a ribeiro
iiivei molestia que se segu em pousos das i__/- Unta inorada de casa em O.inda jun-
lavar as paites ijue toiem em tonudo com to a caso do ojiera com seis quarto gran-
un.a cuiicr de agoa ordinaria na qual se leu- de quintal coiu caeimb. ; a tratar com o des-
caa ua. pin0oa de agoa fiancea; ferinas *n-' uibutdut do diario em Olinda,
S^ 4 va ceas com crias / por prego com-
modo ; no atierro da Boa vista loja D aq.
tsr Um preto moco com principio de co-
lidha ; no atierro da Boa vista quina do beco
dos ferreiros no primeiro andar onde mora
Lauriana Hoza Candida Rigueira.
ssy a a S mil telhs de boa qualidade 5
na olaria do Sr Clemente no lugar do Cor-
deiro ; trala-se no mesmo logar na olaria do
Machado.
ssy Telha rcui bem cosida e de bom bar-
ro a 36ooo na olaria e a 4030 posta na
obra ; na Magdalena olaria da Pitangueira
de Vliguel Gorreia de Miranda.
tsy Um preto de naco angico trabalha-
dor de enchr.do e machado e he carangui-
"eiro ; na ra de Manoel Coco venda D. 9.
ttf" Bilhetes e meios ditos da rifo do Brito;
na ra do Queimado D. iJ.
tsy Urna escrava mota, de idade de 17
annos cozinha o diario de uma casa cose ,
e engomma liso ; na ra do Cabug n. 5.
ssy Camas de vento muito bem feitas a
4,5oo reis ; em casa de J. Branger, na ra da
Florentina.
tsy Uto cuxixo or a5 000 canarios de
imperio nascidos no pai e dous casaes de
rolas de angola ; na ra direita sobrado D.
53, no primeiro ailar das 6 as 8 horas e#
\leia da manh. e das a as 5 e meia do larde.
S^~ Potassa da Russia nova em barris pe
quenos chegados agora ; na ra da Crns
D 63 casa de N. O. Bieber.
ssy Camellas da Lotera do Seminario ,
ganhando a decima parte dos premios ca-
bendo na sorle dos 4*00,000 4oo,ooo a pre-
co de 700 rs. cada uma ; na ra da Cruz lo-
ja de louca dos Srs Lopes Jnior e Antonio
ias Souto ra da cadeia velba lojas dos
Srs. Joaqun de Soma Pinto Bourgard 6
Bairao ; junto ao arco de S. Antonio loja do
Sr Braga praca da Independencia n. 8, a3,
e ra nova loja do Sr Chaves D. 5 no
atierro da Boa vista loja do Sr. Guimares D
16 e nos cantos da mesma na venda da
quina.
ssy Um pedaco de trra propria na qual
se pode edificar uma olaria por se offerecer
vantagens necessarias para o mesmo estabe-
lec,imento ; a tratar na ra da S. Cruz ern
casa de .Antonio Lopes Guimares.
ssy Um talho para carne com todos os se-
us preparos ; a tratar na travessa de S. Pedro
ssy Uma cabra bicho de muito boa casta ,
e leiteira ; na ra do Arago oj,
Vtsy Recentemente chegado laxas batidas de
seis e meio e sele palmos ditas coadis de 5,
5 e meio e u palmos ; em casa de Fox & Slo-
dart, ra do senzala nova.
1 -
ISscravos Fugidos
Olierece-se 5o 000 a quera descobrir ,
ou souber onde existe um prela de nome Ru-
fina perlenceute ao casal do finado Jos Lo-
pes de Albuquerque a qual preta achando-
se em companhia da viuva do mesrao finado ,
na ccaso de seu lestamenteiro mandar tornar
posse della e dcoulros eScravos diz a viu-
va que fugira. A preu tem os signaes seguin-
les ; creoula cabello sempie bem rissado ,
cor retinta baixa sebea docorpo tei de
idade 18a o annos bastante esperta e
segundo se diz at sabe ter e anda.a noiie
o
cora
timo quem della souber ou tiver
noticia dirija-se a ra do Crespo D. 3 ou
ao procurador do mesmo lestamenteiro.
ssy No da ib' do p. p. desapareceo da
Cidade de Olinda um pela inda bucal, de
nome Rosa de hacoquicara cora a ore-
Iha esquerda finada estatura regular, gros-
sa docorpo, levou cabeco de cassa de qua-
dros vestido de chita de lislras mi^anga no
pescoco ; quem o jiegor lev) a mesma Cidade
na ra do Amparo no sobrado junio a padaria
que ser bem recompensado.
iT-loviiueiito do i"Nrr.o
No dii primeiro nao entraro nem sahiro
embarcacoens.
ERRATAS
Mais essenciaes no Diario de hontem na
correspondencia a-signada O Curioso na
a. liuha da segunda pergunta alluguer, -
lea-seallugar, na Un. da i5 pergunla
seria- leia-se ser na 3. lio da' ib. per-
gunta ern Atlas- leia-se um Atlas no 1. lin.
da 19. pergunla scuriticio leia-se sacrifi-
cado na 1. e a. Im. da 5 perguula coui-
posico leia-se compiloco.
.xLCiFE A TYt>. PE M. V. DE f* = !4


Full Text
xml version 1.0 encoding UTF-8
REPORT xmlns http:www.fcla.edudlsmddaitss xmlns:xsi http:www.w3.org2001XMLSchema-instance xsi:schemaLocation http:www.fcla.edudlsmddaitssdaitssReport.xsd
INGEST IEID EE70M5IY7_X99V6A INGEST_TIME 2013-03-29T15:55:16Z PACKAGE AA00011611_04126
AGREEMENT_INFO ACCOUNT UF PROJECT UFDC
FILES