Diario de Pernambuco

MISSING IMAGE

Material Information

Title:
Diario de Pernambuco
Physical Description:
Newspaper
Language:
Portuguese
Publication Date:

Subjects

Genre:
newspaper   ( marcgt )
newspaper   ( sobekcm )
Spatial Coverage:
Brazil -- Pernambuco -- Recife

Notes

Abstract:
The Diario de Pernambuco is acknowledged as the oldest newspaper in circulation in Latin America (see : Larousse cultural ; p. 263). The issues from 1825-1923 offer insights into early Brazilian commerce, social affairs, politics, family life, slavery, and such. Published in the port of Recife, the Diario contains numerous announcements of maritime movements, crop production, legal affairs, and cultural matters. The 19th century includes reporting on the rise of Brazilian nationalism as the Empire gave way to the earliest expressions of the Brazilian republic. The 1910s and 1920s are years of economic and artistic change, with surging exports of sugar and coffee pushing revenues and allowing for rapid expansions of infrastructure, popular expression, and national politics.
Funding:
Funding for the digitization of Diario de Pernambuco provided by LAMP (formerly known as the Latin American Microform Project), which is coordinated by the Center for Research Libraries (CRL), Global Resources Network.
Dates or Sequential Designation:
Began with Number 1, November 7, 1825.
Numbering Peculiarities:
Numbering irregularities exist and early issues are continuously paginated.

Record Information

Source Institution:
University of Florida
Holding Location:
UF Latin American Collections
Rights Management:
Applicable rights reserved.
Resource Identifier:
aleph - 002044160
notis - AKN2060
oclc - 45907853
System ID:
AA00011611:04112


This item is only available as the following downloads:


Full Text

Anno de 1840- Tfca Feira
Todo agera depende de nos mesrnos ; da nossa prudencia, modera-
o e euerg.a cont.nue.no, como principiamos, e seremos aponUdo3
com adonracao entre as IN'acues mai^cultasl poniaaos
Proclamado da Assemblea Geral do Brasil.
Snbscreve-se para osla folha a oooo por ouartel ,m. j- j
nesta Typografia ra das Cuzcs I). 5 e na^oa ZS\,^tfJ
c O. 37, l 38, onde se receben correspondenteJallidaT"e.T
..ii.mii imiri .iin-.w f.t.< ,.....i..- ......J_ j__ > "um edil-
nuncios, iusiri ido-se estes
viudo asignados
-------- *^ri(r rt II fi ** # r | (
gratis, sendo dos proprios assi^nantcs,
PARTIDAS DOS CORREIOS TERRESTRES.
Cidade da Parahiba e Villas de sus pretenco
Diia do Rio Grande do Norte, e Villas dem .
Dita da Fortaleza e Villas dem........
Cidade de Goianna.............%Lt
Cidade de Olinda..............
Villa de S.Anto.................. '"
Dita deGaranliuns e Povoarrio do Bonito.......
Hilas do Cabo, Serinliaem, Kio Formozo, e Porto Calvo."
Cidade das Alagoas e de A!aceto...........
Vill de Paia de Flores.
>Seg. e;Scxlai ferias.
Todos os diss;
Quintas Teiras.
lo, e ti de cada mes
ii, e ai dilo d.to
dem dem
'ajau de r ores........ .. i
,J ...........'.........dem i\ dito dito
fodcsosCorreoi parlem ao meio dia. '
PHASES DA LA K MEZ DE SErEMP.
Ou.-irt. cresc. a 3 as 5 b. e 17 111. da tard.
La Cheia a 11- as 5 li. e 17 in. d tard.
Quart. ining. a :S- as o b. e 10 m. da tard.
La -Nova a iS- as 7 b. e 6m. da tard.
Mart thcia para o dia i5 de Setembro.
As 8 horas t So minutos da raanhV
As 8 llorase 5} minutos da tarde.
15 de Setembuo. N"uvf. 201,
1 I I III
cambios. Seteibhoi4.
Londres...... 09 i|i d. por l#ooo ced.
Lisboa ......80 a 83 por o|o premio por meta! oflerecido/
Franca......3j5 reis por lianco.
Rio de Janeiro ao par. Corep. Venda
OURO Moeda de bj94oo reis, vellias i4,(6\>o i4#8oo
/?.'"" novas HHoo it>#noo
Ditas de 4fooo res, 8,ooo SS100
PKATA Palacocs Ifrasilciros-----___i^fao i#6+o
PezosColumnaiios-----------iffoo i#tiio
Dilos Mexicanos -.....lfioo .#620
Muida. -...........i#ooo ,#100
Descont de bilbetes da Alfandega 1 i\ por loo ao me*,
dem de letras 1 j |4 a ja por boas tirinas otlerecio.
MoeiU de cobre 5 a U por soode disc.
DAS da SEMANA.
14 Segunda l'ialtaco da Santa Cruz -- Audiencia do Juiz de'Direito da 1
vara.
i5 Terca S. Domingos cm Soriano. Relaco e aud. do J. de D. da 1. v.
16" Qua'rta S. Rogelio M. ~ Audiencia do Juii de Direito da 3. vara.
17 QuintaS. Pedro de Arbacs M. --Audiencia do Juiz de Direito da
1. vara.
18 Sexta S. Jos deCapertino F. Audiencia do Juiz de Direito da
1. vara.
19 SabbadoS. 'anuario U. M. Relarao e Audiencia do Juiz de Direito da
3. vara.
ao Domingo Fetta das Dores de N. S.
^%3H,-^.^N&
^=
RO DE JANEIRO.
CMARAS DOS SRS. SENADORES.
Sesso de 6 de agoslo de 1840.
Presidencia do Snr. marque* de Parana^u
Approvada a acta, e lido o expediente sus-
pende-sea sesso al a chegada do Snr. Mi-
nistro da juslica.
S. Ex. parteeipa nao poder assistir libje e
amariho sesso do senado, Continna a
discusso
O Snr. Ferreira de Mello, pela ordem, jul-
ga que a discusso deve continuar ombora
nao compareca S. Ex.
O Snr Vasconcellos entende que a materia
he de alia importancia e que elle orador nao
quer tomar a responsabilidade de tal lei, sem
a coroa approvar assuas disposices. Refe-
rindo-se aos precedentes, dizque sao confor-
mes com a sua opinio. Consta-lbe que o
ministro pretende destacar do projecto a par-
te que diz espeito policia eque elle ti-
rador muilo folgar que o ministerio queira
aptovcitar asroigalhas dos ministros da re-
gencia, podendo el'e apresentar outros pro-
jectos paia a oiganisacio do paiz. O uobre
orador sem o ministro nao sube discutir o pro-
je. tu.
O Snr. Eerrelra de Mello nao sabe como o
projecto que se julgou tao urgente, boje
possa ser addiado e como o nobre orador nao
o possa discutir sem a presenca do ministro.
O Sur. Vasconcellos nota que as circuns-
tancias teni mudado que elle orador era mi-
nisterial e Tallera com o ministro e subs-
cievia s suas ideas, e boje ainda nao sabe se
ha de ser ministerial ou apposcionista-'(^ual
quer que se a a sua opinio a respeito dos
acun(ecimenJ.os de a e u de julho elle res-
petar sem pie o joverno do Snr. D. Pedro II,
.conlribuindo cotu tudas as suas forcas para
cue o reinado de S Al. seja prospero e feliz.
Tal ha sido a dilicadeza delie orador a res-
peito que conteutou-se com seopporre-
soluco que declara o da a3 de Julho de glo-
ria nacional, pelo motivo que se dava de ser
esseodia da acclamaco de 5. M. O uobre
orador entende que o dia ai de julho he hum
grande dia para o Brasil nao pelo laclo da
acclamaco de S. M., que nao leve lugar en-
to mas por ter assunjido as redeas do esta-
do. Apenas leve hum leve liroteio com o no-
bre ministro da juslica : este tuoleio leva-
r, quando muilo, aindu huma sesso, e de-
i os piomelte nao tallar mais em orgauisaco
ministerial'
O Snr. Costa Ferreira julga que a discus-
so deve coniiuuar, embora nao esteja na ca-
sa o Snr. ministro da justija.
Ainda Callao: sobre a materia os Snrs. Al-
Tes Blanco e Mello e Mallos.
O Snr. Alves brumo entende que nada
ha sobre que se vote, porquanto convidou-se
o ministro para discutir o projecto e nao
comparecendo S. Ex. nao poue cenlinuar
esta discusso. O nobre senador nao tem
boa dea dos aconteciuieiilos que levaro o
poder o ministerio actual : mas se elle qui-
xer organisar o paiz, ajiplOfoodu as ics ne-
cessaiias, ha de dar o scu> voto e para isso
convem saber quaes as ideas do goveino a
respeito.
Aiudd tumo parle na discusso os Snrs.
Mello e Mallo, Cosa Fcncua, e Femua
de Mello.
O senado decide quj nao continu a dis-
cusso
O Snr. presidente d; ordem do dia e
convida o senado para trabalhar em commis-
ses
Le-se e be apoiada a soguinte emenda.
Ao 6. accrescenle-se deste j Oli-
veira.
O Snr. Carneiroda Cunba julga queso na
CMARA DOS SRS. DEPUTADOS.
Sessao em 6 de agosto.
Presidencia do Sur. .Marcelino de Bnto.
A's 10 horas e meia faz-se a chamada ; e,
reunido numero siimcienlc de Snrs. depu-
tados abre-se a sesso.
He (ida e approvada a acta da sessao ante-
cedente.
O Snr. primeiro secretario d; conta do se-
guinle expediente.
Hum parecer da commisso de Instruccj
publica a respeito da pretenco de Antonio
I'Vancisco de Paula e Souza em que he de o-
pinio que nao tem lugar a graca que o sup-
plicante requer : be approvado.
Outro da terceira coramissSaj de fasenda,
sobre a pretenco dohibliothecario da escolla
de medicina desta corte para que se delira
que por ora nao tem lugar o que requer ; he
approvado.
Outro, sobre as seguintes duvidas, susci-
tadas, pelo procurador fiscal da thesouraria
da provincia da Bhia ; primeira. nual o or-
denado (jue compete aos despmbargauorres da
relaefio metropolitana que possiiem bene-
ficios; segunda, se o ordenado se dere con-
tar da promulgaco da nova lei, ou se de-
pois da nova organisaco e exercicio da rela-
co ; a commisso a commisso julga que
nenhuma destas duvidas offerece embaraco ,
; e que fcilmente se resolvem ; vista di lei de
17 de setembro do auno passado, e que neste
sentido se olEciou ao governo : fica addiado
por se pedir a palavra ; e pedida a urgencia
pelo Snr. Monlesuma he apoida, e depois
retirada pelo leu autor.
Outro, sobre a pretenco de Anacleto Jos
Pereira fia Silva, ollerecendo o seguinte pro- lo com a organisaco ministerial em que en-
gcir.is
Entra em discusso o orcamento dos eslran- ces das presas julgidas ms por essa com-
ros misso, declara que examinar o que ha a
O Snr, Aureliano (ministro de estr.ingei- respeito, e lera em allenco as reflexes do
ros) aceita todas as re.lucces feilas pela no- Snr. Resende.
bre commisso pro- osta do governo ; coma A respeito de agentes diplomticos, decla-
eondioco porem, de comecar a ter execu- ra qne o governo pretende faser simplifica-
cao desde j a disposico do G ces que forem possiveis e convenientes (Nao
O Snr. Rezende dezeja que o nobre minis- nos foi possivel ouvir be.n as demais explica-
tro Ihe informe se ainda existe a commisso ces dadas por S. Ex,, e por isso as nao re-
mista de Sorra Leda, e se sao aulhenticos produsiraos).
eertos despachos da casa imperial, queenten- O Snr. Souza Franco, como membro da
de terem sido feitos contra lei expresas, por commisso de orcamento declara que, j at-
no serem expedidos pela secretaria do iic- tendead) s simpfificaeSes nos empregados
perio.
diplomticos tinha a commisso fe!lo as pos-
siveis redueles; e como o nobre ministro
as aceitn tam')em o nobre orador nao du-
vi.l.i annuir emenda desde j feita ao
6.
O Snr. Pacheco censura o actual gabine-
jecto de resol uco.
A assemblea geral legislativa resolve :
Artigo nico. O governo fica autorisado
a conceder a Adelo Jos Pereira da Silva,
Manuel Francisco de Souza Medeiros e seu
socio, prazos maiores que os de t mezes pa-
ra veiilicarem o pagamento do preco da
arrematando que loi feita da armaco de Ga-
rapab na provincia de Santa Catbai'ina, i-
cando revogadas as disposicoes em contra-
rio.
Julga-se objeclo dedeliberaco e vai a im-
primir
Continua a discusso do addiamento sobre
o pagamento a Guiiherme Young, e posto a
volva be tegeitado o misino adiamento.
O Snr. t. arneiro da Cunba retira o seu re-
queriroento em que propunha o convite do
minislio da fazenda para assistir a esta dis-
cusso.
O Snr. Monlesuma (pela ordem) diz que
quer ollerecer hum novo addiamento ahm
de se exigirem do governo alguus esclareci-
mentos, sem os quaes entende que se nao deve
votar, por isso que nem elle orador, nem al-
gum outro membro da casa conbecem huma
su lias addic^des quu prctasesD ioipi tunc
omina de jao contos de res que se devein
volar para este pagamento.
A discusso Bca adiada por se annunciar a
ebegada do Snr. ministro de eslrangei-
res que be iutroduzido com as formalidades
do eslv 10,
Inglaterra, Franca e Portugal devemos ler ,e prque a (ocla3 as stGes que se he tem
diplmalas de primeira ordem, bastando que fpil0 |jSo lem ^ ou,ra so1uc5d< ^ nJo
baja cnsules nos oulros estados ; e le.to isso, ha (|e isar QU e ainda ^ SQU M-
entende que bem desempenbara o ministerio j)re a muleril
a sua palavra de economa. o Snr.'Carueiro da Cuoha insiste em suas
Pergunla ao nobre ministro se nao seria Observacoes.
conveniente que o Brasil interviesse para com 0 Sar Aureliano (ministro de estrangei-
a Inglaterra a favor de Portugal; e censura frM) faB breves reflexes que nao ouvimos.
amargamente o procedimenlo do gabinete j 0 Snr. Urbano insisie na sua questo a-
ingles/ que elle orador acha que so se mos- cer(?a dfl ir,ler|eronca dos muiitr09 nos ac,os
tra forte com as nacoes pequeas 5 e em pro- : dj der modera(|or analsanj0 os arligos
va de sua asserco falla da injustiSa da guer- d;( Cl)nsl,ucio que trata'., do poder mode-
ra que faz a China, por esta nao querer que raJjr e execulvo Ci)|ic|ue que a lerferen-
cont.nue ocommercio do opio Julga (jua;ca tambem ronvira que o governo imperial m-; ra(,)(. a(|ll|ara completamente este poder ,
terviesse coro a branca em favor dos bsUdoi 1 coaftta(Iindo-o com o executivo ; e para sa-
da America nar (0 grave inconveniente ere de absoluta
Quer saber se o n misterio anda tem de nece55idw| a creaca0 Je hum conseibo de
muda* mais presidentes } e, vendo quanio o esta(|0>
actual gabinete be prodigo nessas mudancas, Q s'nr A|vares Machado vol pela proposta
procedimento que nao lhe parece coiilo.me j0 g0veri,o com as redueces da nobre com-
com a declaraco do nobre ministro do im- m$so ace|(M pel perio. declara que Ihe nao nega pao e agua, oon(je as observacoes dos Snrs Carneiro da
porque continua arada a guerra 110 norte esul; G(i(|ha e p^j,^ e< preSk.ndindo da ques-
do imperio, porque estn muilo pouco saUsiei- ,aoc.)llsllucOIiai aventada pelo Sar Urba-
no, apenas pondera que, havendo na cousti-
tiiii.iii a lacuua notada pelo nobre deputadot
nao he possivel deixar de render 05 merecidos
elogios sos actuaes ministros que, nosend
respoosaveis pelos actos do poder moderador,
esto promptos a carregar com essa resp msi-
bilidade, para ampararen! assim a violabih-
dade do monarcha.
Falli ainda sobre a materia os Snrs. Pa-
checo e Carneiro de Campos e daudo-se por
disi utido he apiovado o orcamento de es-
trangeiroa com as redueces aceitas pelo no-
bre ministro e com a emenda do Sur. Oli-
veira.
O Snr. presidente nomeia para substituir
alalia do Snr Aurelianno na commisso de
diplomacia ao Sur. Monlesuma ; para mem-
bro da de contlituco, em lugar do Snr. Li;n-
po o Snr. Marinl-.o 5 para substituir o Sr.
Marlim Praacisco na terceira de fazenda o
Sur Paulino j e para a segunda do orca-
mento em lugar do Sur. Cal .non o Snr. Dos
e Silva.
He dada a mesma ordem do dia, principi-
ando depois do expediente a discusso dj or-
camento da mariuha ; e levauu-se a sesso
s 2 horas e meia.
lio quatro irmos, cujos volos de.em pre-
ponderar subre os dos nobres mioisUOS de es-
rangeiros, e juslica, nos quaes elle orador
muito confia.
Pede finalmente ao Snr. Alvares Macha-
do qne veja se pode diminuir e-se longo es-
paco de 10 ou i a anuo* ; que disse serem a-
inda preciso depOIS de proclamada a roaio-
ridae para que desapaieco os males pu-
bliios.
O Snr. Pacheco (pela ordem) desejaqueo
nobre ministro lhe d a seguintes explica-
c6ea : primeira, se julga nessario (neo bra-
sil conlinue a ter na Russia hum enviado
extraordinario j segunda, se o gabinente ac-
tual j pensou na revogaco da lei de 7 de
novembro de 10J1 e que opinio te.u a
respeito ; e terceira, finalmente se os despa-
chos ltimamente feitos na casa imperial o-
ram expedidos pela secretaria do imperio ; e,
no caso de resposta negativa quaes as ra-
zos en que se funda o governo para assim
pensar.
O Snr. Nunes Machado deseja que o nobre
ministro resolva a queslo suscitada pelo Snr.
Uibano; islo he, se o gabinete actual jul-
ga .ue pode i:::er. ir as deliberares do po-
der "moderador, pois peusa que o nobre mi-
nistro da juslica, em vez de resolver, illudio
esta queslo.
O Snr Aureliano (ministro dos estraugei-
ros ) declara que a commisso de ierra Lea
norode deixar de existir. Quanto as recia-
FEiiJ^ AMtMJO,
DIVERSAS REPART1C0ENS.
ALFANDEGA DAS FAZCNDAS.
A Barca Inglezi Golumbus, vinda de Li


m
2
m
DIARIO DE PERNAMRUCO
?erpool, entrada em S ri corrente Capillo .
Daniel Green consignad a Me. Calmnnt &
C. manifestou o sr-guinte : 298 fardos com
fazendas de al*odao 54 caixas com ditas di -
1o ao Fardos com ditas de lutio i caixa
rcm dita dito- 10 fardos com dita de la a5
caixas coro ditas de la i barricas com miu-
dezas i caixa com ditas 3 ditas com ferra-
gem -3 barricas com dita i embrulbo com
i vacca 6 volomes coro d Eferentes objectos -
i garrote.
PREFECTURA.
Parte do da i3 de Setembro de i8<4o.
[Ilm. e Exm. Snr. Partecipo a V. Es.
que Fora honlem presos pelo Suh-Prefeilo da
Freguezia do Recife o manijo Inglez Joao
ujencilios para escriplorio 3 caixotes com Rurl requisico do respectivo Cnsul, por
papel -aaoo caixas com subao i dita tom '-sur insubordinado ; foi recolliido cadeia at
Jos Pires Manoel C. S. Carneiro Monteiro,
e Joaquina Leocadio da Oliveira Guimaraes ,
que compe a honrada Commissao, ao Re-
verendo Sr. Regente Antonio de Faria Neves,
ea alguns fcmpregadosdi cisa que concor-
rera com sitas respectivas cotas para um
acto to brihiuule .
queijos 5 gigos com ditos- i caldeira de
cobre a barricas com servtja 5o barris com
pixe a caixas com roupa leita 3oo barris
com manteiga 18 folhas de chumbo 5o (ji-
gos com louca 45 meios dilos com dita a
caixas e avulsos com machinismo lo caixas
com obras de coiro i5o ditas rom ful has de
flandres 4 barricas com estanto i dita com
cidros i caixa (ignora-se) i dita com
meias de seda i dita com (lilas de algodo e
la 11 fardos com papel 3 caixas com dito -
i barrica com comesliveis 3 cacas cum di-
tos a caixas rom conservas i dita com mo-
bilia |3 barricas com serveja lao (jigos
com batatas i6 pedacos de carne 8 baru-
cas com serveja yo presuntos jo queijos -
3 cliapeps i espelho i cesto com bala i os -
1 embrulbo i caixa tom conservas i latas
com ditas i jarra com tripas 4 gneos *
A Barca lngleza Pakenbam viuda deLi-
Terpool, entrada em 9 do correle Capilo
W Lloyd consignada a Me Cal mor. t & C ,
manifeslou o seguinte : aofi Fardos com fasen-
das d'algodao 335 caixas com ditas dito-
5g laidos rom ditas ce linho 17 caixas com
ditas dito 1 a lardos com ditas de la 1 cai-
xa com ditas dito-1 fardo can iniudezas -
jl caixas com litas-4 barricas com Ierra
gem 1 caixa com dila a ditas com perten-
ece para escriplorio aoo ditas com sabo 1
dita com roupa feit voo barris com man-
teiga- 100 ditos com chumbo de munico -
3 barricas com tintas ia5 {jigos com louca -
a5 meios ditos com dita 3o toneladas de car-
nao 8 i|4 ditas de Ferro em caldeiras -i
caixa com calcado 3 barricas com drogas -
a4 barris com oleo de linhaca a dilos com
salitre 4*> carrinbos de mo 1 caixa com
obras delladres ao barris con polaca 5
faidos com Fazendas de algodo e la- 8 cai-
xes com ditas dita urna caixa com lou-
ca.
O I3rigue Porluguez Oliveira vindo de
Lisboa entrado em 10 do torrente Capilo
Paulo Amonio da Rocha consignado a Men-
des& Oliveira manfeslu o seguiute : 5?
pipas com vinho 48 ditas com vinagre 10
meias ditas com dito g4 barris com vinho -
5o ancoretas com dito 11 barricas com peixe
salgado 65 ditos com carnes 5 dilos com
drogas 4o barricas com sardinhas i5 ditas
com cevada 3o ditas com bolaxs 4 ditas
com drogas 10 caixas tom ditas a ditas
com chocolate a ditas com livros 3a ditas
com toucinho 1.0 ditas com cera a ditas
com rap 1 dila com obras de lalo 1 dita
com meias de seda 1 dita com vinho 1 di-
ta com damasco- 1 dita com cafado- 1 ba-
h com livros 1 diio com calcado 60 sac-
cas com semeas 5o saccas com trigo 1 lar-
do com drogas 5 canaslras tom vasos para
flores 1 3 pedms de cantara 9 caixas tom
drogas 6 barris com dilas 1 Fardo com pa-
pel 1 barril com vinho 2 caixas com li-
aros a dilas com rap 3 ditas com barre-
tinas 1 dila com chapeos envernizados-1
quarlola com'viiiho 1 caixa com muzica -
1 barrica tom alpisla- 1 tata com rap 4
caixas iom violas- 7 ditas com calcado- 4
dilas com tera la\raua 5 ditas com mas>as -
ao saccas com (arillos 2 barriliuho* tom
bicoilo 1 dito com ervas salgadas 1 capo-
dra com aves > gaiolas com canarios 1
caixa com bixas a mullios de Folhas de lou-
ro 5 canaslras com macaes 1 embiulho
rom bolins 1 tntleca coin ditos- 8 ditos
(ignora-se) 1 porco de sebollas.
que me seja requizitada a sua soltura : e pelo
Suh-Prefeito da Freguezia dos Affojados os
pardos Francisco Monteiro dos Santos, e
Francisca Fragoso de Paula pcrrbriga ; o
1. foi solt, e o segundo ficou detento no
Callaboueo por ser desordeiro.
E' o que consta das Partes hoje rebebidas
nesta Secretaria.
Parte do dia i4>
lllm. e Exm. Sr. Foro hontem prezos
peto Sub-PrefeitO desta Freguezia os pardos
Jos dos Santos e Domingos Pereira este
por insultos hitos seu visinho Reruardno
Monteiro e aquelle por estar em desordem
em urna casa ; o portugez Felis Jos da Sil-
va por ser encontrado a huma hora da ma-
lina" qm-rendo fercar o urna mulher ; Fora
remelllos para a cadeia o preso Jos es-
cravode Joaquim Agostinho por estar em
desordem, e o portugus Jacinto de Souza
Delgado, por estar ebrio e querer tomar
fbrea una cavallo alpeio ; fora solios: pela
primeira patrulha do dislriclo do Carmo os
presos Malinas escravo de Ju> Teixeiri
Pe eir e Jo de Vlanoel Cantoso da F011-
ceca j por briga ; fora delentos no Cilla-
boveo : pelo Sub-Preletto da Freguezia da
ioa-Vista o pardo Martinho Francisco por
ter dado urna bofetada n'uro padeiro-, por lhe
uo querer Bar quatro vinleiis de bolaxas ;
loi remeitido para a cadeia : pelo Commissa-
rio de Polica do dislriclo da Soledade Fran-
cisco Augusto de Lemose Almeida branco ,
por andar cacando armado de espingarda ,
sem licencaf foi sollo: e pela primeira pa-
Iruiha do districtJ do Sacramento do mesra.
haiiro os (netos Joao, e Manoel escravos do
ChrHlovad Ingles por estareiu em desor-
dem : fora deteulos 110 Callaboueo.
E' o que consta das Partes boje receb-
das.
Admjuislracodo Patrimonio dos Orfos.
PHLICAgVO' A PEDIDO.
Quartei do Commando das Armas de Pernam-
buco g de Setembro de 1840,
ORDKM do nu.
Iloje tarefe denois do acto de raostra que
se verificar s 5 horas da tarde ser. desa-
quartelado o a. Ratalhao da Guarda Nacional
lo Municipio com direito a vencimentos aleo
dia ('honlem por assim o haver determinado
o Fxm. Snr. Prezidente da Provincia
lem persuadido o Governo do imnortuite
sorvico que [tela s guada vez este liitalhao
acaba de prestir manda em seo nome elo-
giil-o ; o Commnndante das Armas porem ,
que de mais perlo pode avahar esleservioo ,
e observar o estado de unilormidide aceio ,
e promptido de todas as suas pracas pens
ter sobejo fundamento pira apresental-o co-
mo o melhor Batalho da Guarda Nacionil
Pernamhucam ; para dar ao Snr. Tenente
Coronel Commandante Manoel Jos da Costa ,
etosSnrs* Offi^iaes^ e Officiaes infer jres ,
e (nardas osdevidos agradecimenlos e elogios
pelo distincto comportamenlo que livero du-
rante o aquartelamenlo; e finalmente para
lembrar que sendo a disciplina e solurdin 1-
cJo os elementos essenciaes existencia de
qualquer corpo de tropa para se tornar til e
respeitavel lie do rigoroso dever dos inesmjs
Snis. Officiaes como os primeiros a darem o
exempl, a tributarem aos seus Superiores
aquelle respeito e obediencia (|ue temjuza
exigirem de seus subordinados. O Commao-
dane das Armas fazendo esta admoestaco
COUClM'assegurando que inui o ihe merece es-
sa corporaco de Cidados que ao mais sim-
ples chamada do Governo deisla seuscom-
modos e interasses domsticos com o nobre lim
de oeeupar-se do publico Servieo. O Snr.
Cnente Coronel Comaaanduite iar recother
ao Arsenal de Guerra os objectos que do mes-
mo recvbeo poroccasio do aquarlelamenlo do
liatalho. -- Assi.jnado Antonio Pedro de
S liando Commandante das Armas.
RIO GRANDE DO SL.
Porto Alegre ,U dejulhoi.
No dia 27 ao meio dia tomn posse da
presidencia desta provincia o Exm. Snr., nja-
rechal Andrea di^no successor do Exm.
Pprante a Adminislracodo Patrimonio dos
Orfos se bao de arremattar a quem mais der
nos dias 16, 19,0 23 do correnie mez as rendas
das cazas nmeros iu e li na ra de S. Gon- |Snr. Saturnino de Souza e Oliveira. Com
calo do bairro da Boavisla 68 e tx) nai-ua | grande pampa se jirocedeo ae-te solomne acto ;
do Rurgos do bairro do Recife, "]x na ra do
fizer 'para semelhinte fim Dos guarde a
V. Ex. Palacio do goveno em Porto Alegre,
a8dejulhode 1840.--Francisco Jps de Son-
sa Soares de Andrea.Sur. Thoraaz Jos da
Silva marechal commandante da guarnic)
desta cdade.
Iguaes se expediro aocoronel Jacintho Pin-
to de Araujo Correa commandante da guar-
nco da cidade do Rio Grande ; e aocoronel
de legio Antonio Soares de Paira comman-
danie da guarnico da villa de S. Jos do
Norte. (dem.-)
*] de agosto.
Quarlel geueral no passo geral do Taquary ,;
i. de agosto de i8{o
oudrm do oa. h. i.
O marechal de campo presidente desta
provincia, .e commandante do exercito do Sul,
tendo sido nomeado pelo regente em nome
do imperador pafa succeder ao lllm. e Exm.
Sur. general Vlanoel Jorge Rodrigues neste
commando declara que he pela terceira vez
que lhe cabe a honra de succeder a S. Ex. e
que ser tambem pela terceira vez que tem de
acceitar e seguir seus dicta mes e suas inlences
O Exm. Sur. tenente general Rodrigues
sabe que o marechal aspirava honra de r,er-
vir dobaixo de suas ordens uuindo-se-lhe
com as torcas que commandava em Santa Ca-
llwrina mas o incidente de lhe succeder ser-
vira nicamente para inostr.tr ao publico o
respeito que lhe consagra na udop.o completa
de seus planos.
Ao legal e val .me exercito do Sul coropo;-
lo, pela inaior parte de amigos companhei-
rosdo anuas do marechal comatandine di-
rige elle sin sjuia<;5es e espera que aeei-*
tundo a honra de parlilhar com todos as Oes-
mas fadigas e traba Uto, achar-em cada hura
a mais dicisiva obdiencia, e o mais altj intes-
se pela sagrada causa que professamas. Se-
jjuiudo anda o parecer do E\m. lente ge-
ueral Rodrigues o miredial commandante
noraeii para commandante da divisan de ca-
vallaria empregada na liniri do Tajuarv
o Snr. brigadeiro graduada Felipe iNery d
Uiveira ecommaudar guilmeiilt lodos os
cor,ios em pregados ni mssina lnlia.
Para comm nidanti da a. "brigada, va^a
pelo diverso destino do Snr. biigtdeiro Fe-
lippe Nery, o Sr. coronel graduado Jos Fer-
nandos dos Sanios Pereira
Sendo preciso na provincia de Sauta C.tha-
rua, e rei|uisitado pelj Exm. presidente
daijuella provincia o Sur. coronel Heuri-
que Marques d Oliveira Lisboi tica desligado
do servieo desta provincia deven Jo dirigir-
se quaulo antes para aquelU,e levir eousi'O
os olbciaes que.em outra ordem se decla'rara.
Para commandante interino do 3,brta-
llio de artilhiria a p v^gj pelo diverso
Vigario 7}, 70
ment 7J H
Vjti na ra do Enciuta-
e 8< na rui da Senzalla
na
grande concurso de povo de lodas- as classes destino do Snr. coronel Oliven a Lisboi o
se leuuio para ser espectador desta sulemui- Snr. lente coronel commandante do 4.
dade ; e grandes demonslraces de alegra e balbo de artilharia a p Francisca Antonio
)N ten lamento se divisavo nos semillantes de da Silva Riiaucuurt rncebendo tlaquelle o
dito com (liando com aquella regularidade que
o servieo exige. Francisco Jos de Sjusa
con
Velha tii e >ij na ra da Guia 8
ra do Trapiche B6 no beco da Lingoeta lodos os legalistas q', amantes de sua patria ,
87 ^ 8tf na ra da Cruz, 91 a io5 em olhavo com saudade pira a pessoa do Exm.
Fora-portas, um sitio em farnameirim em|Sur. Saturnino, como querendo dar-liie os Sobres de Andrea. que mora Jos Fidelis Rarroso urna tira de J mais sinceros agradecimenlos pela su ptima Oracio dirigido ao ministro da guerra pelo
torras junto ao sitio cima ,,e um outro sitio administradlo e pelo bom acolliimen.o e be- commandante da guarnico da cidade do
na Malta da Miioeira em que mora Antonio nignidade com i|ue sempre tratou lodos os Rio Grande.
Jos dos Santos ; as pessoas que se prppuseiem | llio-Grandenses ; e que olhavo pira o Sur. lllm. e Exm. Snr.Depois dos acontec-
a arremallal-as podero comparecer nos indi- Andrea como para o alvo de suas mais doces: meutos de ilj de Jultio na praca da vitla d-i
eodos di.ts as 4 horas da larde na casa das eperancas pois que j acostumado asup-|Norle, como particicipei a V. Ex. em to do
mesuia dmioislraco com seos plantar a rebelda a destruir os inimigos do mesmo mez, neiiiias noticias positivas temos
Rrasil ea arvorar, em todos os lugares que tido a respeito do destino ou onde se acho
Sefses la Admiuisttraco do teil> sido con'iados a sua adminislraoo o ^s rebeldes ao maulo de Rento Goncalvec
J. M da Cruz.
Escri plurai o.
T vemos a satisfaco de vizitar o Grande
O Rrigue Fiancez Armorique vindo do
Havre de Grapa entrado em 10 do torrente ,
Capitolienouf, consignado a L. A. Du-
bouicq manifestou o seguiute : (378 volu-
srts t( n; diveisas lazendas i2*i5 barris cum
manleiga 8i meius ditos tom dita-n
barris ani vinbo 344 Caijtas e cestos com
.vinho vh volumes tom dregas 4 ditos com
ton tslinis 100 caixas tom queijos- 4 bar-
ritos iom ctie l banil com agurdente-
3 caixas com litros 1 embrulbo com ditos -
i riiio ctai inoliuU.tnlos 1 caixa comerra-
n tulas dils com plaas'-a tiiibrulhos
c iu p. lioduos- 1 dito com esparlilbos 1
(u.iui. tonervas 1 gurrafto cum agoar-
,ji ..te 2 f icsunios i tunas tom cabellos -
^ .i.iit.i es ctip actalras IU g'608 com
- 4
sexos, nao podemos deixar de prestar os de- provisorio de guardas uacioiiaes e o corpo
vidos encomios Commissao Admidistradora de artilharia de jiosico dero as competcn-
e ao Reverendo Regente, que, comprindo tes descargas que hzero brilbar nos cora-
com o maior dos deveres chiistos, a candade, jues de todos os legalistas hum jubilo indi-
sabeni assim aliviar a humaiu iadeeulerma. ;zivel ^Commercio.)
4 de agosto,
e Exm Snr. Proceda V. Ex. e
Sesses da
fiadores.
Salla das
Patrimonio dos Orlaos 1 a de Setembro it>4o. pendo da ordem da tranquihdadt publica Pelos bmbenos, sabidos deSta cidade eiis
ede paz lar tambem nesta provincia todos' villa do Norte sabemos que das torcas rebeU
os esorcos para em breve reslilui-ta com- des anda atguina parte se conserva pelas im-
muubo brasilerra. ^ mediacoes do estreno e alguns dizem que
Depois do acto ; SS. EE, acompanhados em grande numero ; mas estas noticias nao
de grande numero de olbcialidade e de paisa-i posso garantir em consequeucia de lerenx
nos, foro a igieja matriz onde houve tiuin viudo a aquelle* ponto alguns visinhos com
Hospital de Laridade no dia de seu anniver- solemne l'e-Ueum no lim do qual SS. EE. vveres a vender, e dizerem que o inimi-'o esl
sario ( 3 do correnie ) e-, vista do aceio ,; luro para o palacio, e 03 corpos que estavo para alem de \loslardas.
e limpeza das camas dos doentes d'ambos os na praca o corpo de artilharia montada, o O coinmandau.e superior da guarda nacio-
nal me comunica tenido noticias da Campa-
aba por pessoa de concedo e lhe assegu-
rarem (|ue biigadi do coronel Lonrewo se
tinua reunido o lenle cjiouel wnhal com
sua loica e uutro major de guardas nacu-
naes tambem com loica e que leudo to.ua-
do a henle da torea rebelde uo mando de Joao
Antonio e Guedes, esta retroceder para.o
centro da provincia e que Rento Manoel so
reuni, com lorias eduas carretas de arma-
mento e muales a Joj Antonio, e que
ordenara ao rebelde Netto que consla andar
enlre Cam.i uaa e Piraiinim cooi oo lio.nens
parase lie reunir. As uoliciaa que temos da
Campaniia sao Favoraveii 4 legaliade por-
que ella se ada <|uasi toda suumeiliJa s For-
jas iegaes uo mando dos coronis Loureiro e
aleleiros', e s Fore rebelde existente na Cam-
panlia podar mouur de 7oo 8oo ho u'.n> ,
III
m.
A decente illuminaco com qne brilha^a
O interior, e o exterior da casa a glande
concurrencia dos expecladores ludo tornava desde j, a hum alislamentu geral de todos os
mais respeitavel esta solemnidade. Rrasileuos residentes nesla ciuade,desde a ida-
>o talao onde se telebro as ses oes da de de 15 a 5o annos completos, uo ezceptu-
Con.niisso Admiiiislialiva eslava col locado o ; ando (anda uesmo os mpossibilitados por
retrato de S Vi. I. e urna banda da msica qualquer molestia porque esses sero depo-
nitrar locava assiduamenle mu lindas pecas is excluidos precedendo huma inspeccio )
entretanto, que eslava palcnie para os vizi- j mais que os j incluidos em alnuus dos cor-
lantes um rico ui-.ci 1.
No oratorio particular da casa achava-se
um coro de msica de igieja dingindo hym-
uos ati Alltssimo.
I pos eftectivameate servindo os sacerdotes ou
magistrados, juizesdepaz, muuicipaes ou
de orlaos e os cheles das reparlices Aos
juizes de paz respeciivos tenho ordeaado que ,
Mil louvits seja da4os aos Il'.ms. Srs. com os sc-us inspectores de quarteiro se
..... tom canarios j gUinlis dos Sanios N unes de Olivtira Antonio j pieslem a todas ai requisieyes que V. Ex. thes reumudo-se Neto a Joao Aulunio porom sbu


D t A R I o n P,

5
poderem operar. As uossas bridadas de ca-
Vallaria ao mando dos dous chefes cima,
tem augmentado muito em forca tanto num-
rica como moral. o clculos bem approxiraa-
dosaelevaSa 1,900 combatentes. Desconfi
que Bento Goncalves pretenda passar na La-
goa dos Patos, 011 em outro ponto do mar,
alguma forca rebelde de cavailaria para o lado
de Camaquam.e all se reunirem a INeto,a ver
se podeni por em campo alguma forca que Iht-s
d alent e possa fazer frente a Loureiro
Os faustosos acontecimentos de a3 de julho
nessa corte, e o patritico ministerio deque
V Exc faz parle, devem de certo muito coo-
perar para a ultimaco de huma guerra de-
sastrosa e devastadora nao so porque devem
'encorajar o exercito como porque mrre-
cendo aconfianca geral na provincia deve
chamar ao gremio da nagio brasileira muitos
de seus metnbros desvairados que po:- nao
terein a devida confianga no transacto gaver-
no tem deixado de receherem a amnista e
virem-se ew.o<*porar s fileiras da h-galidade ,
onde podem aii-da prestir grandes servigos
prolda causa legal e do trono de S Vi. 1.
Pela copia junta de huma caria de pessoa
fidedigna de Porto Alegre ver V. Ex as
noticias que alli transpiravao da Cimpania ;
mas como tiesta occasiao segu para a corte
o Exm. Sr. tenenle general Manoel Jorge
Rodrigues, pelo mesmo Exm. Sr. sera' V. Ex.
mas bem informado do estado de nossas ope-
racoes.
Dos guarde a V. Ex. Quartel do colman-
do da garuico do Rio Grande l de agosto
de l8ao. lllm e Ex. Sr. Francisco de
Paula Cayalcanti de Albuquerque senador
do imperio e ministro e secretario de estado
dos negocios da Guerra. Jacinto Finio de
Araujo Correa coronel commandanle.
Noticias Estrangeiras.
CARTAS A QUE SE REFERE O OFFIO
CIMA.
Port.i-Alegre 5 de agosto de 1840.
Pessoa que tem razao de saber me assegur
que estando o Exm. presidente Andrea em
Santo Amaro alli cliegra hum Juca Cabeca
com officios de Bento Manoel para o presiden-
te em que dizia que se tinha posto testa
das reunies de Joo Antonio, Guedes, &c. ,
para evitar que houvesee algum desa-
guisado com Loureiro eque pedia amnista
para si e nao sei se para mais ulgum e que
o Exm. presidente Andrea a mandara r
tanto que muito se procurou para saber a da-
ta da lei queconfere amnistas. A mesma
pessoa meassegura que oothcio que O Exm.
* presidente Andrea dirigi a Loureiro fui
muilopolido, eque Ihe deixa o arbitrio de
operar, conforme as circunstancias dando
parte deoitoem oilo dias A' vista disto ,
fia rece que o homem nao quer mu lar de po-
ilica. Veremos qual be a nov* velhacaria de
liento Manuel,
6.
Aproveito a decora do portador para lhe ir
noli' i.uido o que val occorrendo. Jerunymo
Jacintho reiiiiio-se com Loureiro ; e Denlo
Manoel em quanlo se nao considerou com
lorcas e cavalhadas suicientes procurou gu-
nhar lempo com conferencias e proposices ,
at que tollocou Loureiro em huns campos
pedregosos e faltos de agua onde se lhe ar-
ruinou a cavalhada e vio-se obligado a passar
paraMissdes. Bento Ala noel depois de es-
tar com l,aoo ho&ens escreveo a Jeronymo
Jacintho. dizendo lhe que Loureiio era hum
tolo e nao valia cousa alguma ; e Jeronymo
Jacinto que linlia sido contrario s condes-
cendencias e conleniporisacoes de Lourepo .
separou se delle desceo por S.< Marlinho,
e acha-se na lJoca do Monte donde mandou
pedir a Medeiroa cem hosoens, o qual lhe
mandou o inajor Jardim com i5o Viodo ai- niouaicha drigindo-se a t delles cu
&im a licar o oito Jeionymo com alguus 5oo. piniues nunca se coiubinavam com as suas ,
enio Vlanoel depuis que Loureiro passou em quanlo loi principe herdeiro, lliesdisse-
para MifSes dividi a sua gente mandan- rogO-VOS srs. que continuis sem reCdio a
Jo Guedes para Taquaremb e joo Aulonio expdr as vossas^ opinies para que o incu
para i ussiqui Inundo elle com I emetrto por povo seja goveruado tao sabia e paternalmente
Algrele ; e diz-se que Jerouyino J.cinlo pie- como ate aqu ; sou apenas uiu dbil mortal ,
tendi ir baler ao Joo Antonio assim como e fcilmente me posso equivocar oareco por
que inutilisou Juo armas eulguirs barra de tanto do apoto de conseliieiios illustr.idos .As
plvora, queBento Manoel mandara ur da lujas de franc-masons desta capital esto
Cisplalina Todas estas noticias sao dadas preparando urna ceremonia fnebre em honra
por hum oficial i?*. Marcos, de Cassapava do delunto le qual assisln o prncipe da
que \eio ue banla .Varia com olcios de Jem- l'russia n*qualiiiado de protector de todas
nymo para o presidente. No meio de tudo as lojas massouicas do remo
islo continua a passar por cerlo que Bento O re da Grecia deu a hual a demisso que
Manuel pedio aronilia e que lhe loi man- pedia o seu ministro"Zographos porque ente
daua. Lilgo-lhe com verdad* que nao sei \endo-seacossado pela popuica fez publicar
combinar ou conciliar estas cousas, Observo em una jornal um artigo dizendo que logo que
tsUr-at iu.aiio huma 01 uzada contra Lou- cessasse de ser ministro se justificara., o que
iciio. de tal modo inliinidou o re, que 11 u quii as-
Do Despertador da 34 de Ago.-to. ) bgaar o nadado que eslava leo com a Porta
RETROSPECTO POLTICO.
A victoria que ltimamente alcancou o Mi-
nisterio Iuglez no parlamento nio ser stiffici-
ente para o sustentar por muito lempo. As
queixas contra os Ministros sao cada vez mais
fortes pois que a estagnaeo do commeicio com
a China ellevaudo muito o precodo cha que
em Inglaterra genero de lano consuma >
como entre nos o assucar e o bacalhao tem
peorado muito a condiceo das classes ope-
raras.
A resoluco a respeito de Eduard Oxford
citada como urna prova da docura do caraeler
da Rainha Victoria. Nio para dnvidar que
Sua Mageslade Britanniea seja clemente e be-
nigna someule para sentir que nao teuha
mais experiencia para coiifteccr os pericos que
a cercara ea capacidade daquelles em quem
confia..
O governo francs parece achar-se algum
tanto embaraeado acerca do destino que lude
dar a Cabrera ; mas ha motivo para crer que
o general carlista ser encerrado- em alguma
culadeila ao norte da Franca.
Concluiu-se urna conveugo em Roma a 18
de Marco ultimo para regular no p da mais
perfeita reciprocidade as relacoes coiumerciaes
entre os estados do Papa e o reino da Bl-
gica.
O marechal Valle participa de Blidah em
dala de a do correte ler alli chegado com a
expedicSo e provisionado Medeah e Miliana
al Novembro. Diz que o inimigo se nao op-
posera marcha dos combois e que segundo
as informacoes que recebera dos desertores ,
as tribus se recusara a marchar com Abd-el-
Kader e que elle receta comprometter as tro-
pas regulares que esto com elle. Que a d-
dide e us fortes eslo em muito boui estado ,
que a tribu de Mousara que constantemente
linhao hoslilisado os francezes, l.a castiga
da por urna das suas columnas na volta de
Medeab.
O principe de Joinville saiu de Toulou no
Jia 7 do correle pelas j horas e meia da ma-
lilla para Sania Melena buscar os restos mor-
laes de Napoleao.
O bloqueio dos portos do Rio da l'raia pe Ir
esquadra francesa continua com o mesmo vi-
gor. 0*almirante propOZ a suspensao delle
em quanlo durassem as negociacoes com lau-
to fiorero que os subditos francezes gosassem
alli dos meamos privilegios uesie tutervailo,
que gosara os inglezes e americanos ingleses ;
porem o presidente da repblica Rozas nao
consenliu As forcas de iiuenos-Avres li-
nbam sido por % vezes derrotadas pulas de
Montevideo.
Uma carta de Balavia de a de Fevereiro
falla em preparativos de umt expedico que
iam fazer os noilandezes contra o re de >in-
ikel na costa occidental da ilha de Sumatra,
o qual contini'u anegar a obediencia Hol-
lando. Os bol indcv.es pretendam atacar a
capital eesperavam encontrar alguma resis-
tencia.
A expedico devia compor-se de uma fra-
gata uma corveta e 4 goletas com 700 a doo
liomens de desembarque s oidens do coro-
nel Michiels.
Informacoes de Roma viudas pelo paquete
annunciara ler alli thegado o rscenJe da
Carreira, o qual fui muito bem recebidu por
S. S como particular ; mas nao fillam da
esperanca que ha de o ver desenvolver o seu
carcter de ministro acreditado da Ruinha
junto santa S que u ponto principal
lleceamos que a imprevidencia dos actuaos
ministros expozessem a cora a solfrer por esla
occasit) *em uecessidade um novo desar.
(Rundoos uovus ministros prestaran) jura-
mento as mos do novo rei de Prussia este
o-
e que daa logar s queixas do povo pelo in-
digno que era pira a nacionalidade grega.
llouveiitn crios tunultns na Bosnia e na
Albania e? possi?el que estes piizes se tor-
nemothealro de acoulecimentos similhanles
aos da Grecia antes doreconhecimento de sua
independencia. A gazeta de Ausburg) dii
que era grande o deseonlcntamento naquella
provincia e que uma inilueacia semilliante
a de propaganda se exforgava pira a excitar
contra os turco>.
Ht iioticjas do Rio de Janeiro al 10 de
maio. As duas din iras reunidas decidiram
pela raaioria de a voto* que o Imperador nao
devia anda ser declarado era miioridade.
continuando po conseguate a Regeueu. Do
Ministerio que hara s Lopes Gama (icou
Jos Antonio Maia Rojue de Sena Pereira
haviam sid 1 00 nead ia para ministros, e for-
mavam uma admiuistrauiode trausiccao.
Os lacoiosos em liesp.inha por toda a parte
entregan) as armas s autlioridades da Rai-
nha. A retirada de Cabrera e de Ualmaseda
loi osignal da submissio geral Os Carlistas
entendern! e com rasio que quando cheles
t.io obstinados e emprehea ledores desespera-
vam da sua causa devia ella reputar-se
perdida e por isso se accoromoiUm s circuns-
tancias O general Espartero aeltava-se na
Catilunhacom a Regente e sua augusta lilii 1
e sedevemos acreditir os boato* que cor-
r ira em .Madrid bem como o despeito das
folhasde Prez de Castro parece que o Reino
rsnho eslava a poni d sacudir ujugo abo-
minavel dos pasteleiros e d passar a ser di-
rig lo por horoens de consciencia e de prin-
cipios sinceramente dedicado* causa da pa-
tria.
A semana linda assignalou di parle dis
Corles Commissarias em Portugal as reso-
luges mtis degradantes. Reslaiujiu-se o
direito aos conli ibuinles eleilores dapois de se
ampiar o dos lunecioiiarioi publico> eco-
mecnu-se a discutir um projecto que d o gar-
mie libordade individual a pretexta a (r-
inar a seguranca publica.
Consta que u Governo depois de saber as
noticias de llespiulia ftcou como que atordoa-
do mandando reunir os dnalos para con-
ferenciar com elles e tractar como Cezar ,
de cahir de decoro junio ao busto de Pompeu
( L)o Nacional de Lisboa de 'a7 de Julho. )
LOTEUA DJSEVILYIRO
O Reitor do. Seminario de u. 1' i convida
os amanes de Loteras acomprarem os b-
llteles da primeira parte da 17.a" Loleria do
Para maior iulorm ices diriji-o" ai ..*
andar das cazas d> Snr. loi Baptiza Na-
varro i, couftontfl a Matriz da Baa-visla.
TIIEVTRO.
O Snr. Pedro Me Vlcanlar Ma.rco Por-
guez bem coitheci I > nesta Cidade p ir ja h t-
ver tra bal hado em Phistea em al^umis ca-
zas disttnctas a que tem si lo cbamado ; va i
pela 1.* e ultima vez trabalhir noThmUP
Publico dia de S. Miguel a acjdo corrente :
o seu expsciaculo sor dividido em tres par-
tes Equilibrios, Ligerezas e Mgica
negra ; os pretendentes a bilhetes ecama-
rotes 5 dirijio-soao Snr. ZebjdeoCsar, da
o h iras asa da mauia e da* 4 as ti
da tarde ni Theatro.
SOCIEOAOE PASTORIL.
A Commisslo A Iniistrativa da So -iedida
Pastoril aviza no> socios da mesma que
boje 15 do correte s 6 horas di tirJe ha
sesso.
Aviso-s' )ive,rsts
C5" Antonio Mar pies da Costa Soares e
Henriquc Chrislonliers como administrador da
sua mulher l). Clara L. Marques herdeiro*
de seu Av o falecido Antonio Marques da
Costa Soares e a puteo emmcip\dos, ten-
do a citado ao Snr. Jos Marques da
Costa Soares, para o termos do libello ,
que lhe vo propir, para peJir-lbe os prejui-
zos perdas e danvios que tem causado ao
casal do dilo Av dos annunciautes como
taobem as iiullidadt- das arremitavoes feitas ,
ea liquidag&o das contal por que o mesrao
Snr. Jos Marques se faz credor do dito cas ti;
previnem ao respeitavel publico do oxposto,
fim de que ninguem faja com.iri oa outra
(alquer transaCQo com o referido Sur. Joze
\l.tr jues d 1 C ista Soares, sobre esses bens por
elle arrematados, ou sobre oulros qu tes quer
hensdo sobre-dito casal; desde ja protesto
usar do direito, que por as Leis Ibes competir
c mira os que nao obstante o prese ite anuuit-
cio fuerero qtites juer transiceo-s respeito
dos indicados bens e por todos os prejui-
zos p;rdas e daronos qie oecorrere.n d'aiii.
isir O rapaz Portugus de .3 uinosde i-
dade que se Ouerece fiara cixeiro de ru 1 ou
armaeein, e sendo em caza onde pisstap-
fdicar-se a cscriplucacao lano millior ; diri-
ja-se ao Forte do Millos ar.nizem do Viau-
mesmo Seminario, (cujas rodas andad impre- I BJ P,r''.f,e lhe duer ',U"" prf e"',e' .'.".'
sar lraspass4-sea chave de uma toja sita
na ra Uir^ita co upe ni lo-se a ar.naci que
nclla existe, a qual vend3-se por preoo c-
modo : os perteu lentes dicijaij-sa arui Nova
loja de ferragens I). i3.
Si- Responden lo-se ao eJital da Sr. Fis-
cal da B>a-asia incerto na Diario da 11 d>
correte a cerca de ninguem hr ou min-
dar ao Vfanguinho e Soitdode comprar m
leiie, pois pira fugirero as infraccoes dis pas-
turas dt Cunara derxtva as ve.t lel-irasda
o trazerero aos logares proprios do mercada ,
diz-se-lhe que quero por rade^tia n*o poda
almocar outratooiza ouiro remedio nao ten ,
se nao hir, ou mandar buscar onde o ha; mis
queS. S. nao ignorando isso*', eciiejmloa
sua aucloridade a esses logares ondeuliirot-
menle adoptarlo veudel o. ( iullaeu :i 1 d is
luzes do secuto ) deve ahi aparecer fazendo
antes hum uom cerco para que liie 11 io esca-1
pe nenuuma, a lint de ver se BSHm o va ven-
der ao p da vaca, e j com o competente bap-
tsmo ou nos do cjituroe e nao limitar-so
S S. soroenle a 100, ou a -aoo ptssos fora da
sua caza. Um que gosta de boro leile.
si?" Quem precisar de hura l'eilor para
sitio ; dirija-se a ra da cadeia na venda
i). 10
t3T Preciza-se de quatro C9ntos mil rs.
a premio de um e ra.-io sobre piuhores de oaro
e jirala, e por lempo de mezes quem este uo-
gocio, quiser lser annuncie fiara ser procura-
do, ou dinja-se a solidade venda confronte ao
,)itao da 1 ;ivja (jue adiar coro (juein tratar.
liy* O Director da Sociedad^ Euterpina
convida aos Socios da rae ra pira SdSSada
Socieda, aiuanh .(jaiimde se proceder ellei-
-cao de algn* Membros di Comroissio Ad-.
miuistraUora.
E5" JN'esta praea dezeja-sc fallar >o Sur.
Amonio Joaquim da Silva Aievedo. e por issi>
terivelmenle no dia 12 de 8br"J .jue se acha a
venda no Bairro do Recite, ra da Cadeia, na
loja de cambio do Sr. \ ieira ; em S. Antonio
111 ra do Cabug, loja do Sr. fi'audeira ; n<
Boi-Vista delronte da Matriz botica do Sr.
Jdaquun Jos Moreira.
LOTERA D THEVTBO.
Os lliieles di 1. pirte da \. Loleria,
rujas rodas andad impretertvelmente no dia
11 docorrente arbao-aoavenda as Lojas dos
Surs. tlanoel Qoncilvez da Silva, e Vieira
Cambista em a ra d 1 Cadea na Bairro do
Reeife e 110 de Santo Antonio as dos Snrs.
Basto e Costa na l'racinlia do Livramento e
Manoel A Ivs Guerra na ra Nova.
COLLEGIO DA BOA-VISTA.
FUKDADO E DIRIGIDO
Por D. Anglica Fuaslma deSiqueira Wvatt
A Directora tendo residido alguus annos
em Franca e Inglaterra tero eslabelescido
uesta Cidade segundo o syslema Europeo ,
hum Colle(jio para instrueco de meninas ,
nasseguintes ciencias Ler, Bscrever A-
rithmetioa, Geogranbia., a Grammalica Por-
tuguesa a liugoa Vraucasa e Inglesa Ca-
zer Bordar, loicai 2:.
O Coileio admito Pensionistas, meias
renstoiiislas e UJscipulas externas.
O Collegio tem tirofessores de Msica, De-
/.euiio e Uauca,
O mes de cida Allumna umivezcome-
c.do. he sempredevilo oda que aoja reti-
rada do Collejjio.-
As Pensionistas so podero sabir do Colle-
gio nos Domingos e Dias Saotos por pedido
de seus Puis, ou Tutores e extraordinaria-
mente cun liceuca da irectora em recom-
pensa de sut aplicacao o boa con lucia.
Fuia di L/ouiugos e Dias 5anlus a Di-
rectora nao concede Ferias.
A lava,;eui e en jomado di roupa das Pen-
sionistas sei.i fetta um suas cazas ; igtialmeute
se l'ar u>> mesmo Collegio convoucionado
com a Directora. A Directora espera da Eu-
ropa com brevidade huma Senbora de aba-
lizado counecimeatos para cosdiuvala nos
trabaluos do Colluio.
roga-se anuuneiu sui morada pare.iu liaiio.
kST Francisco de Paula portuguos se ul-
fere-se para Criado grave de quu'quer casa,
0 tamhe.u enleude de cosiuha (\^cix projA
s ira un un ie sua inora la..
us- Precisa-sa de uroi ljvad:ira que s
responoablse pela rupi que b l t euliegai,
dando liador : no primetro an.at jpoi UA* biluai atrat do thtrauu.


DB PERNAMBUCO
nnunciou querer arren- tr Qualquer navio que quiser carregar
wm- A pessoaqun i achara uma a de carga
o.^mr'.^ LIi,,onodeL.A. Dubourcq na ra do
Paraso D. 10
0^. Preeia-M alagar urna rasa terrea,
ne atierro da lioa vista, pela trempe solc-
daile mondego e ra da Conreicio oh
m sitio pequeo que o seu aluguel nao exce-
da de 12 a 14,000 ; na ra nova loja de louca
"tST Qpm precisar de um caixeiro Porlu-
Puer. de idade de ao annos para qualquer es-
abelecimento nesta pv ou fora de.la an-
V,'e,Arrenda-se um sitio em SAtu.ro na
irada de Belem rom casa de pcdra e cal ,
coro boa aPoa de beber estantes fruc eiras ,
Tpo "ao na estrada fallar con, Joao Bapl.s-
U Claudio Tresse.
E2T Arrendare o segundo andar da 5. ca-
sa do lado d.reilo da rua de Apolo no porto
das canoas, rom suficientes commodos para
familia ; quem o pretender dinja-se ao ter-
cetro andar do mesmo obrado.
tgr Em Ibm de portas na venda delronle
do breo largo n. 31 existe uma carta para o
Sr Jos I entila vinda do Porto no Brigue
Mara Feliz na mwna casa da-so 100.000 a
juros sobre pinhores de ouro.
es- Aluga-se o terceiro andar do sobrado
delronle da cadeia D. 5; quem o pretender
diriia-se ao segundo andar (lo mesmo.
Ot O escrivao dos protestos avisa a quem
ronvier que ten mudado o sec barrorro para
a ra da llores no segundo andar do sobra-
do novo onde poder ser procurado das 9
horas da manl.i ate as duas da larde e das
cr A possoa que entender bastante de co-
staba e que quiser co/.inhar e tratar do in-
terior de urna casa de pequea lamilla ja-sea casado Dr. P. Tbeberge, ao pe da
eseada da cadeia no priroeiro andr
tST Para satisfacer as pessoas que llie tem
Vigario D. iB.
CT- Quero piecisardeum moco para co
zinheirodecasa de pasto, ou casa ptrticular
diriia-se ao pateo do Terco D. 2.
tT Existe por a Corar-se 170 palmos de
terreno no sitio do Sr. Dr. Maciel Monteiro ,
no lugar do mangui.bo e da parte da sole-
dade e 100 palmos de ditos todos de (ren-
te da parte da estrada dos aflalos e com o
fundo de .5o palmas sendo lodo esse ter-
,ce,tra dito del tST Uma venda no bairro da boa vista
urna a tres plegada, de gro su a d.io fundos % esefazlodo 0 ne 0
orro proprio para fundos de barris ue e r
reno enchuto e beneficiado ; os pretenden-
tes enlendo-se na casa de sobrado de um an-
dar na vua de Hurlas D. 70.
Avisos Martimos.
PARA LIVERPOOL sabir no dia iodo
crrente mez a bem conbecida e velleria
Baica Inglesa Colombus *' quem na mesma
quem quizer liir de passa;em ; dirija-se a
caza do Me. Calmonl & Companbia ra d*
Cadeia.
PABA LISBOA sabir no dia 30 do ror-
renlemez ou antes se o lempo permitir o
Bri"iie Triumpbo Americano Capilo Ale-
tandre Jos Alves tem bem commodos para
passageiros e anda recebe uma pequea
porcde carga? quem pretender carrejar ou
ir de passagem falle a Jos Antonio Gomes
Jnior no ieeife ra da Cruz n. 13 ou ao
mesu.o Capilo.
PARA .MACEIO' a bem ernstruida e ve-
leira Sumaca Conceieo, da segunda viagem,
sahecom a maior brevidade possivel i quem
quiser carregar dirija-se ao seu proprieta-
rio a borda do mesmo OU a Manoei Joaquim
Pedro da Costa
PABA O PORTO sahir mullo breve o
Brifjue Porluguez VIaria Feliz, Capitn An-
tonio Luiz Gomes quem no mesmo quiser
cairennr ou ir de passaeem dirija-se ao capi-
neSuma regracerta pm o pagamenlodas ^ n. pra?a ou ao seu Consignatario A-
Sas que Jdo campo o Dr P. Theb.rge, ton.o Joaqu.m de Sousa R.bc.ro.
fa sciente que para SSO tem adoptado o Cos-
qualidadeeporpreco commodo 5 no fortedo
mallo armazem do Vianna.
tsr Um moleque crioulo de idade de 14
\ anuos de bonita figura., com principio de
carpina ; na ra direita D. 4)
tW" Um molato de bonita figura com ol-
ficio de carpina \ na ra de Hortas D Si.
tsr Napracinba do Livramento U. *,
um completo sorlimento de Cacas e garios de
cabo de roarfim e de osso finas e entre linas ,
bandejas finas grandes e pequeas, lolnas
para facas de mesa thesouras finas para
aba e costura caivetes finos cast.caes de
lato ditos de casquinha fina espingardas
de espoleta a a56o candieiros de latao e
outrasmuitasmudesase ferragens por pre-
90 commodo. .,
S3T m negro de naco benguela, de ida-
de de 18 unos na ra direita D. 3o venda
que foi de Jos Lourenco.
es- Sement de olbos de couve e repolbo
para plantar a 48o o cento ; na ra direita
padaria do Machado.
' K3- Sacas com arroz de casca de superior
qualidade e por preco commodo na ra da
Cruz 11 3 i
CS~ Dous cabrinhas mui lindos um de
idade de 12 annos e o outro de i3, onli-
mos para pap.em ; na ra direita D 20 lado
do Livramento.
EJ" Superiores charutos ao gosto do paiz ,
e cbtgados ltimamente ; no pateo do colle-
gio l 10.
tSS- Cautellas da primeira parle da quar-
ta loteria d theatro subdivididas de bilbetes
da mesma Lotera em decima e vigsima par-
le ; junto uo arco de S. Antonio loja do Sur.
Braga, praca da independencia lojas D. 8 ,
t i, e 24 ra do Cabug lojas dos Srs. Clan-
dio e Bandeira, ra nova loja do Snr.
Chaves e atierro da Boa vista I). 16 loja de
Anlonio da Silva Guimares.
IU ?* IT ni' ji- j'- ------ t .
lume seguinte que he o dasoutraa provincias
do Imperio Odoenle deve mandar o que for
J i e i I o
w *
proprios para o servico de agricultura ; na
ua v niiii 11 jy.
Ka loja de fazendas do largo do Livra-
mento D. 7 panno de linho muito superior
chegado ltimamente do Porto em pecas pe-
quenas e grandes a 6 jo a vara lencos pretos
S3?" O Tresenario de S. Francisco de Pau-
la obra utilissima aos devotos do mesmo
Santo a 24o rs. o volume ; as lojas de
livrosdos Srsi Cardoso Aires na ra da cadeia,
!e Santos e Companhia no arco da. Conceicao ,
de Antonio Jos Pinto pateo do Collegio, e
na praca da Independencia n. ij e 38.
Esc r a vos Futidos
cy Fugio da casa do ahaixo assignado no
dia la do correle uin escravo do grntio de
angola de nome Antonio, estatura refutar,
de idade de 3o e tantos annos cara redonda,
olbos grandes com alguma barba branca ,
levou vestido calcas e camisa de estoupa a
suja chapeo de couro e consta que se di-
rigi para o lugar de S. Anto -, quem o pe-
gar leve a qraca da Boa vista D 5 que ser
recompensado Domingos da Silva Pereira.
\S9- Na noite do di 8 do correnle fugio
uma prela de nome Joanua creouU bem
parecida baixa secca do corppo peitos e
ps pequeos, ollios grande*, niriz chato,
(endo no beico debaixo resto de urna ferida
que tere a pouco levou vestido saia e pan-
no preto e vestido de chita amarela tem
sido vista Com nutras pelas ras desta Cidade,
quem a pegar leve ao silia grande do Mon-
dego que ser recompensado.
HT Fugio um molato de nome Francisco ,
de idade de 2a annos estatura regular, sec-
codocoipo pouca barba cabellos cabidos ,
com falta de uin dente na frente ; quem o pe-
gar leve a ra da Cruz casa de Jos Antonio
Kerreira de Vasconcellos que ser recom-
pensado.
S2T Desapareceo no dia ro do correnle um
UT 3 esclavos de angola de boas figurase escravo de nome -oao creoulo representa
_ i____ ..1, ". ter 30 anuos de idade baixo crosso do cor-
proprios para o servico ue agricuuura na -->-- .
! na da praia no primei.o andar do sobrado pa tm de denles n frente ps apalheta-
que foi do Marroquim. jdos; bem /allante esta preto desapareceo
C?- Apossedeum terreno sitinos af- vunb de T.gip.o para e.ta praca e julga-se
logados, no principio da estrada que vai para qe o dito_ preto como lem condimento no
a var/ea, lugar dos pocos, com duas cazi-, *>< dP "ec,,e upoe-se que ah esteja oc-
sa
i-a
sua
1
bupeServuIo
tsr Joo Se.isnando Peretl. roga a seus
credores o obsequio de comparecer* no da
16 do conente pelas honze horas da man ha" ,
na sua loja na ra ora I) 11 para o tim de
se tiatarde objectos de intense do?, meamos
r da ribeira mine-* toi<...v,j ^..... ,-------------. ------- ------
tST Uma morada de casa terrea na ra do, Wne aiada moco, com a roa. direita Ca-
rente as 11 boras da manh na casa da njil^nn dlSos io na rua veira e a esquerda principiando, e com
da Cruz n. d5 segundo andar paredeemea I > a_.'Qy^/ r uma sicatriz na perna direita lugio no da
con, a botica do Sr Saisset. Uma'escrava de naco de idade de *o d aiodo coirente auno ; quem o pegar
anuos, cose com perfeicao engomma e eve a ruada Guia ro casa de Joao da Co.ta
cozinha, urna linda moleca de idaJe de ,j Lima Jnior,
annos, com habelidades, dous moleques del ^ Manoel creoulo de idade de 18 annos,
Todas -i'int no iivircm .'irmaian ... .1 I himn nn itm uliimnrlf* Airn-iti) sppi>i nn cor
V o m. p r a s
da mesma
Vendas
risado para ellecluar a venda do bello e bem
situado sitio 110 poyo da panella ( outro ora de
P;cl (lue prirparamocama, com 16 anuos de idade mesmo Corretor ou com Jones Patn & C. a
. chamou para carregar um embrulbo com P 05lureia> e rendeira e engoma com ua do i. rapicbe novo.
fj.ei.das, eum barril com rn.ude.as. evadi- '" na Ju. ia PeAa pnmei.o andar i ^r Un, botao de ouro com um grande
se coro ludo isto ao passar o btco Urgo ; quero JJ^^ po,. t,ml da ven(Ja di garai,a brilhanle esmaltado, para camisa 5 a rua do
C5- m cavallo d'eslribaria de bous anda- *rF ,2"
I ua de Sen/alia Nova N. I,
balates oras no a*mazem ingles
na
souber destes ubjeclOJ, ou a quem lurem otie
itciuosqueirapor obsequio aprehende-lus e
leva-iosaiuadoCitspoU.il que sera re- ^
tompeusado. j alfaodeea velba n. 3.
tar Quem annunciou querer comprar va- ^ a& ^^ de ^ ^^ Ul M
randas de ierro em uzo dirija-se a rua do ^ ^^ ^ fe ^^ ^ nQT0 a UaW,r M
collegio na casa que keesla concitando ruados Ouarleis D. 1 no pi imtiro andar
J- .ecisu-sede.oooooajuros, dando- ljmu venda na Cidade de Olinda em
se por seguranc- firmas a conteni; quero
ijuisKi dar fitiUCJe.
tsr Oueui precisar de uma ama que saiba
t. r fa/er lodo o mais ser-
ent'.omiuoi e Iav-r e lazci i"^
,(..... -.sa diriia-se delronle da nbei-
vico de uma tusa, unij"
<^&^* Fauno de algodo da ierra em por-
co a 240 a vara lencos de garca a 10c, gra-
vitas lenas a too is. cassa adamascada de
uiuiio boa quulidade a 040 a vara pannos
i.., s de todos as cores, cassas lisas e de litras
a preto cmodo, hitos largos e estreilos, au-
las modernas para vestidos, meiS de linho
da e&cocia para senhora a 1000 lencos pinta-
ludos a iao ditos de toidozinho e quadros a
too thila azul muito encorpada e linho a
bom lugar, com coucos fundos a dinbeiro ,
uma pela moca de naco para lora da pa-
ca; na rua da ^^^* <. \\0 tVado, e outras munas fazendus po,
t^ LmacaLia bicho coro duas as toin 4 ^ ^ ^ D> ,a
muito bou leile e de bom paslo ; na iua ua |^ ? 1
^undd lo,a (uem vem da rua do Cjutlmado
ir elioias a .uo is. o tent ; no ariuuzm
%M2- jjouuiii'o ttb "------------ %f irtloailo e iiinno americauu ub ivu ^ 1
nauafieio, a guaqueo acheupoie.e v*-Jo 0S>IU Urglltf dito da Succiai de de Autouio Aunes 1.0 caes da adundega.
i rua o U. S que se lecompui^d^
radaboavistaD.au.. Aiegiia venua que volta para o assougue.
Domingo as J boras da ooite lugio um XataadS de ninho americano de todas
___ .ni...I. 1,1. If ll-|-|,l|l ....
azul no corpo j quero os pegar leve a rua do
Queimsdo 8 ou nos aUbgados rua do mo-
tocobimb a Jos Francisco de paiva que re-
compensar.
xViuviuieiito do aborto
NAVIOS SAI1ID0S NO DIA i3.
RIO DE JANEIRO com escala pela Babia;
Paquete Inglcz Mague! Commandanleo
Tenente Griels. 1
MOZAMBIQUE; Brigue Triunfante, Cap.
Jos Antonio Cordei.o, carga differeutes
gneros ptssageiros 11 portuguezes.
OBSEBVACOEiSS
Sabio para lundiar no'lameiro a firo de
carregar e seguir viagem paca Liverpool
o Brigue ina.naiuuez VigMUle Capitn
Soliam Uu Foiiac5en.
No^Iia 13 fundiou no mosqueiro em frente
do farol arribado por se adiar de agoa
abei la o Brigue Ingle* Collumbins de
l76 tonel., viudo de Londres Cap. Char-
les ltoberts, equip. i5, carga lazendas,
e plvora ; ao Capilo, passageiros ib ,
o seu prin.lpal desuno he para Calcuta


Full Text
xml version 1.0 encoding UTF-8
REPORT xmlns http:www.fcla.edudlsmddaitss xmlns:xsi http:www.w3.org2001XMLSchema-instance xsi:schemaLocation http:www.fcla.edudlsmddaitssdaitssReport.xsd
INGEST IEID E6I9VCNYG_N5YNK3 INGEST_TIME 2013-03-29T17:11:18Z PACKAGE AA00011611_04112
AGREEMENT_INFO ACCOUNT UF PROJECT UFDC
FILES