Diario de Pernambuco

MISSING IMAGE

Material Information

Title:
Diario de Pernambuco
Physical Description:
Newspaper
Language:
Portuguese
Publication Date:

Subjects

Genre:
newspaper   ( marcgt )
newspaper   ( sobekcm )
Spatial Coverage:
Brazil -- Pernambuco -- Recife

Notes

Abstract:
The Diario de Pernambuco is acknowledged as the oldest newspaper in circulation in Latin America (see : Larousse cultural ; p. 263). The issues from 1825-1923 offer insights into early Brazilian commerce, social affairs, politics, family life, slavery, and such. Published in the port of Recife, the Diario contains numerous announcements of maritime movements, crop production, legal affairs, and cultural matters. The 19th century includes reporting on the rise of Brazilian nationalism as the Empire gave way to the earliest expressions of the Brazilian republic. The 1910s and 1920s are years of economic and artistic change, with surging exports of sugar and coffee pushing revenues and allowing for rapid expansions of infrastructure, popular expression, and national politics.
Funding:
Funding for the digitization of Diario de Pernambuco provided by LAMP (formerly known as the Latin American Microform Project), which is coordinated by the Center for Research Libraries (CRL), Global Resources Network.
Dates or Sequential Designation:
Began with Number 1, November 7, 1825.
Numbering Peculiarities:
Numbering irregularities exist and early issues are continuously paginated.

Record Information

Source Institution:
University of Florida
Holding Location:
UF Latin American Collections
Rights Management:
Applicable rights reserved.
Resource Identifier:
aleph - 002044160
notis - AKN2060
oclc - 45907853
System ID:
AA00011611:04103


This item is only available as the following downloads:


Full Text
A NNo de 1840. Quinta Feika
_Tudo agorafdepende de nos mesmos ; da nossa prudencia, modera-
cao e euergia : continuemos como principiamos, e seremos ap ornados
om admiraco entre as Naces mais cultas.
Prcclamaco da Assenablea Geral do Brasil.
vindo assgnados.
PARTIDAS DOS CORREIOS TERRESTRES.
Cidade da Parahiba e Villas de sua pretencao.......
Dita do Kio Grande do Norte, e Villas dem ...."][
Dita da Fortaleza e Villas dem............\ \
Cidade de (loianna....................]
Cidade de linda...................*
Villa deS. AntSo......................
Dita de Garanliuns e Povoaco do Bonito.........
Ditas do Caito, Serinhaem, Bio Forrnozo, e Porto Calvo.'
Cidade das Magnas, e de Macei...........deiii'iil
Vill- de Paj de Flores...........,......'.'. dem 13 d
TcdotosCcrreioi partanaomeloda. d.lo J.lo
f
Seg. e Sextasjfeiai.
Todos os das;
Quintas feiras.
lo, e a4 de cada met
. 11 dito dito
PHASES DA LA NO HEZ DE SETEMB.
Quart. creac. a 3 as 3 h. e 17 m. da lard.
La Cheia a 11-as 5 h. e 17 m. da tard.
Quart.miug. a :8- as 3 h. e 10 m. da tard.
La Nova a 16- as 7 e lim. d tard.
Mare cheia para o da 3 de Setcmbroi
As 10 horas 43 minutos da manhSj
As 11 llorase 18 minutos da Urde.
3 DE ISgTEMBW. Nvf; 192, v
CAMHIOS. SETEMBao a
Londres......qq t\i d. por i^ooo ced.
Lisboa ......80 a 83 por o|o premio por meta! olTerecido?
F ranea...... 3io reis por franco.
Rio de Janeiro ao par. Comp. Vendas
OURO-- Doeda de 6#4oo reis, vclhas 14^5.10 ti^oo
Hilas novas 4J(3oo igSoo
,,< Ditas de /?ooo reis, H/feoo 8#aoo
PBATA Patacoes Hrasileiios i^flto igtkyy
IV/u. Col o mi.a nus----------tffi'to 1 #6h
Ditos Mexicanos --------. infijo i#b'4d
Muida.-----------------------|^440 .
Descont de bilhetes da Alfandega 1 i|8 por loo ao mex.
dem ile letras 1 i|{ a 1 p por boas firmas olerccido.
Moeda de obre 4 por 100 de disc.
DAS DA SEMANA.
3i Segunda S. Raymundo Nonato Card. Audiencia do Juiz de Direito da a
vara.
1 Terca S. Egydio M. Relaeo c Audiencia do Juil de Direito
da 1. vara.
a Quarta S. Estevas Re Audiencia do Juii de Direito da 3. jara.
3 Quinta S. Eufemia V. M. -- Audiencia do luix de Direito da 1 vara.
4 Sexta S. Rsza de Viterbo V. ~ Audiencia do Juiz de Direito da
1. vara.
5 Sabbado 8. Antonino. Relaeo Audiencia do Juis de Direito da
3. vara.
6 Domingo N. S. da Penha.
>^&*M>t
RfO DE JANEIRO.
CMARA DOS SUS. DEPTADQS.
Sesso de 1 dejulhode 1840.
Presidencia do Sur. Marcelino de Hrito.
A's to horas e meia faz-sc a chamada :
e,
da embaracar de moiln algum ao governo na
I livre CSColha dos presidentes, censura todavia
que contra 09 principios tantas veses precia*
| tnndos contra .1 poltica de paz econciliae)
: tnapregnada. nomeasse o governo hum pre-
sidente de partido, que nao pode deixar de
I exercer decidida influencia! as elcices.
Entende que de nenhum modo rediculari-
reunido numero suficiente de Snrs. depu- Snu o nubre ministro quando faltn era fa-
tados abre-se a sesso. 1 rinha e hachareis, por que nao fez mais do que
He lida e approvada a acta da sessao ante- referir lium (acto 5 e mesmo quando alguna
rwf censura se podesse faser a taes exnressoes
O Sur. pnmeiro secretario d conta do se- Ijulga que nao era o mais proprio para fa/.el-a
guinle
Expediente.
o nobre ministro, que quando deputado ,
referindo-se aos concelhelheiros da coroa, fal-
Hum oficio do ministro do imperio, com- bu em partos e em contal semelhantes.
municar.do que por inconveniente nao pode; Persuade-se que o governo se deve quinto
comparecer sesso de boje; fica a cmara antes explicar sobre a revogac> da lei de 7
mlii rada. de novembro de<83i, pela qual elle orador
Gutro transmittindo quatroexemplares dos desde j protesta votar,
estatutos organisados pela congregaco dos Quer Tingar a imprenta dtfendendo-a da
lentes da Escolla de Medicina do Rio de Ja- pecha que Ihe lanqou o nobre ministro, pois
neiro para mereceiem a approvaco do corpo entende que escriptores sizudos que uso
legislativo: ; commisso de'inslrucco pu- com a maior circunspeccSo do direito dacen-
b'ica sufa nao devio ser taixados de lolliculari-
Hum requerimento dos professores do col- 0s. Hedeopinio que se devera despresar
legio das Altes do curso jurdico de Olinda, os escriptores abssinios que apedrejo o sol
pedindo augmento de sena honorarios : ler- 0 caso mas que ,0(|os os reSpeitoi e consi-
ceira commisso de azenda. ^ deraco sodevidos aos que corajo>aiuenle sus-
He remetliila com urgencia commisssao sentoseus principios polticos
de redacao a proposla do governo Cxando! Respondendo ao nobre deputado o Snr.
as torcas navesa. j Moutesuma observa que a palivra esqueci-
Entia em discusso hum parecer da com- ment parti do lado do mesmo nobre depu-
misso de marioba e guerra sobre a prtten- tado que Coi hum nobre dej.ulailo desse lado
jo do alteres Silvestre Henrique de Pinlio, o ptimeiro que pedio que.se passase o Lethes,
para que se remelta ao governo o requer- quese esquecessetn as recriniin.icoes. Quan-
mentodo pietetidente para Ihe fater Justina toa Perdo, o nobre orador o de-presa, jul-
declarando-se que tem direito ao posto de fa 0 nobre deputado incompetente pata da-
tenenle, querequer
Depois de discutido he approvado com a
senu i ule emenda
Supptima-se as palavras declarando-se,
etc. al o fin. iMonlesuma,
OROEM DO DI\.
Continua a discu&o do orcamento do im-
perio.
Os Snrs Paula Candido, e Vianna reliro
as suas emendas e as substituem por ou-
traft
O Sr. Pacheco nao pretende oppor-se a to-
dos os actos do governo, e sim aumente quel-
les que lbe nao parecerera acertados Vota
pelas redueces lei las pela comro isso, por
entender que as quantias por ella designa-
das baslo para occorrer aos diversos ra-
mo do servico publico pela repartijjodd im-
perio.
Entende que o nobre minitrose contradis-
ee qnando, eslranhando que elle orador exi-
-isse o programma, pois que j linha muitas
^eses anunciado os seus principios polticos ,
dahi a pouro declarou que a posico do de-
putado lie diversa da do ministro e que o
que he lcito quelle nem sempie he permel-
tido a este.
l'azendo essa exigencia, nao teveem vista
chicanar quiz smenle saber quaes ero os
lo, e Ihe aconselba que nao alardee do Irium-
pbo. P^ste laclo, e a da nomeago do Sur
Thobias paia presidente de S. Paulo i'a-
zem suspeitar que se torne lOrnbaria a pro-
messa de seguir-se huma poltica concilia-
dora.
O Snr. Rezende pondera no ruinoso estado
das financas e p risso se pronuncia contra a
mor parte das emendas que augrnenlo a des-
peza.
Os Snrs. Moura Magalhes e Carneiro da
Cimba substituem as suas emendas por 011-
t ras.
Snr Angelo Custodio sustenta a emenda
que consigna a despeza para o reparo do pa-
lacio do Para.
O Sr. Floriano de Toledo votta contra qua
si todas as emendas ltenlo o nosso estado H-
nanceiro- Declara que nao tem, nem fez ja-
mis compromisso com governo algum mas
apoia o actual sem que pretenda pedir a menor
graca
Respondendo ao Snr. Pacheco declarada
passagem que esle nobre depuutado he ini-
migo doSnr. Tobias, cuja [nonieacao para a
presidencia de S Paulo entende o nobre 0-
rador que foi muito acertada por que he
ocapaa absolutamente de exercer a menor
voganca e tem em seu favor, alem de ou-
pertencido ; opposicao feita ao governo do ul-
timo regente.
O que assegura he que o Sr. Tobias he in-
capaz de pacluar com col lectores venaes e
corrompidos; e quanlo ao temor deque pos-
sa influir as eleiees, alm de ser infunda-
do, admira-se que ni80 falle o mpsmo no-
bre deputado que na assemblea provincial do
S Paulo julgou que muto licito era ao Exm.
prelado dessa provincia exercer sememelhaute
influencia
Chele de partido entende o nobre orador
que he o presidente que acaba de ser demit -
tido, em prova do que refere alguns factos,
e assegura que o Snr. Tobias he incapaz de
proceder do mesmo modo. Finalmente pede
ao nobre deputado que espere pelos factos do
novo presidente, certo de que por elles se
conveniea di acert da nomeaco.
O Snr. Pacheco responde que sua inimisa
de com o Snr. Tobias o nao i ni pede, dediser
a verdad?, e de censurar a nomeaco do go-
verno, direito que er ler exercido muito des-
aj.aixoaadamen'.e
Pessoalmente declara ser-lhe indifferente
essa nomeaco e insiste em suas anteriores
reflex5es.
O Snr. Castro e Silva nota que s resto
i5 dias uleis de sesso e vendo que em to
pouco espaco sera npossivel discutir o orca-
mer.lo pelo met'nodo at aqu seguido, apr-
senla como emenda substitutiva, hum pro-
jecto de orcamenlo redigido por modo que s
terS de camento anterior.
O Sur. presidente sugeita ao apoamento
a parte da emenda que diz respeito ao arti-
go e paragrapbos em discusso, e he apniad.i.
O Sur. Navarro sustenta a sua emenda.
O Snr M. do Amaral nota que havendo
no orcamento quanlia designada para estradas
geraes, e concert dos palacios das provincias,
sao occiosas todas as emendas mandadas suhre
tal objecto.
Ha mais alguma discusso ; e julgan.Io-se
a materia suficientemente discutida, sao ap-
provadas as emendas qne consignao ioooU
reis desde o da 11 de marco de 18 jo para
alimentos de S. A. I. a Snra. D. Januaria ,
e 1 > ;oooUooo reis desde j a S. A. aSenbora
D. Francisca ; sao regeitadas quasi todas ou-
tras emendas que auraento despezas e ap-
provados diversos paragrapbos do aitigo em
discusso, ealgumas emendas da commisso.
O Sr. presidente d para ornVm do dia:
primeira parte lelura de projectos indca-
cpse pareceres de comrosso a mais mate-
ria j dada ; segunda parte, discusso do or-
camento da juslica.
Levanla-se a sesso s 3 horas.
do servico militar o Soldado do Deposiso Va-
noel Roque Reinal visto ter sido julgado
pela Junta de Saude incapaz do mesro ser-
vico.
Dito Ao mesmo, significando-lhe que
tendo o Cidado Francisco Xavier Pereira de
Brilo offerecido a Sua Magostado o Imperador
por intermedio da Presidencia o contingente
de um seu flho de nome lose Xavier Perei-
lade Rrito, para servir na primeira Linha
do Exercilo. e tendo a mesrna Presidencia
em Nome do Mesmo Augusto Senhoracceita-
do to generoso como patritico oSerecimento ;
Compre que d ao fillio do mencianado Cida-
do o conveniente destino logo qu Ihe elle
seja aprsentelo.
Dito Ao Inspector da Thesouraria da
Fazenda. prtecinando-lhe, qtletendooCi-
dado Francisco Xivier Pereira de Urilo, of-
ferecido a Sua Magestade o Inlperador, por
intermedio da Presidencia o ordenado que
vence como segundo Medico do exmelo Hos-
pital Militar dsta Provincia, para as des pesas
da Guerra em quanlo durar as dessences
em algunas Provincias do Imperio e ha-
vendo a ruesm* Presidencia aceitado etn Vo-
me do mesmo Augusto Senhor to genero-
so como patritico offerecimento ; curapre
que nesta i ilelligencia faga apulicar ao men-
cionado fim os vencimentos jiertenecntes ao
referido Cid ido.
principios da admiuistraco e ficaria muito I tros honrosos precedentes, o de ter exer-
satisfeitoseo programma 'osse fielmente exe-jeido em criticas circunstancias, por espado'
i|iie j de tres anuo a presidencia dessa mesma
provincia com geral salisco dos habitantes
della.
Nota que depois de demitlido o Snr. Feij
da regencia s forao empregadas as pessoas
do partido contrario, e admira-se de que as
pesseas que apoio esst poltica nao queiro
afiora que se norue alguem que bouvesse
culado infelizmente, porem ere i,ue ja
o nobre ministro aeapartou delle na taudanca
do presidente de S Paulo, pois que escolha
do nomeado o faz suppor que o governo quer
dirigirse por huma poltica reactora.
lxpequtha em S Paulo dous partidos,
le hum dos quaes he pessoa muito influente
o Snr. Rafael Tobias, e sem que prelen-
GOVERNO DAPROVINCIA.
Expediente do dia ai do passado
Oficio Ao Inspector da Thesouraria
das Rendas provinciaes para mandar addianlar
ao Prefeito da Comarca de Goiana a impor-
tancia de um trimestre da quola marcada pa-
ra o sustento e condueco dos presos pobres
da mesta Comarca como requesita o mesmo
Prefeito.
Dito Ao Prefeito da Comarca de Goian-
Illm. Snr. Foi-me present o oficio
que V. S me dirigi em ai do corrente mez,
offerecendo a Sua Magestade] o Imperador,
por intermedio desta Presidencia o contin-
gente de um flho de nome Jos Xivier Perei-
ra de Hrito para servir na primeira Linha do
Exercico e bem assim o ordenado, que ven-
ce como segundo Medico do Extinto Hispital
Militar desta Provincia, para as despezas da
Guerra, no intuito de Ajudar a debellar as
laceos, manler a integridade do Imperio, 9
promover a felcidade da Patria as cir-
cunstancias dificeis em que infeiisrnente se
ella ada ; e lotivando a V. S esta prova do
intesse, que toma pela causa publica, eurn-
pre-me siguifcar-lhe em resposla ao seu
mencionado oficio que a ceito em Nome
do Mesmo Augusto Senhor, o generoso e pa-
tritico ofeiecimento, que acaba de fazer as-
sim de huma como deoulra ronza, licamlo V.
S. na inlelligencij de que nesta dala hei ex-
pedido ordena ao Cominindanle das Armas
para dar o conveniente deslino ao rnencon-t-
doseoilho, logo jue appresentado lbe seja, e
que igualmente me apresso a levar a Imperial
Preseuca o mencionado offereciment e com
tanta maior vontade quanlo he a persuaso
em que me acho de que este e vena po que
V. S. acaba de dar, ir certamente despertar
o zelo e patriotismo de muilos uossos patri-
cios a quem nao fallo filhos e outros tneios
que posso destinar a to justo como glorio-.
so fim.
Dos Guarde a V. S. Palacio do Governo'
de Pernambuca aa de Agosto de 1S40
1' rancisco do Reg IJarros. Senhor Doutor
Francisco Xavier Pereira de Unto. *
Dito Ao inspector da Thezouraria das'
Rendas Provinciaes .partecipando-lhe are-
moco do Bacbarel Francisco Goncalves da
Rocha Jnior, Promotor Publico da Comar-
ua, communicando-lhe a expedico da ordem | ca de Garanliuns, para o mesmo lugar na
Comarca do Limoeiro.
sU
pra.
dem do dia aa.
Oficio Ao Commandante das Armas ,
Dito Ao mesmo, enviando-lhe urna eoh-
ieefo das Leis Provinciaes de h\ lio a' S7
respondendo-lbe que pode mandar damillir promulgadas no corpente aaaa.
*



DIARIO I) fe BERNAMBUCO
9
.
Iguaes remesws foraG feitas ao Inspee- ( Joaquim da Fonreca Soare&,de Fitfoeireo os! to* % e nrevenindoro que pela Reparti
r da Tliezotiraria de Fazenita Prezidente vencimentos que lhe competio pela commis- Obras Puhlicis se hio fazer os pequeo
'or
t'a Relacao Prfeitosdas Comarcas Cama-
js Municipaes Director do Curso Jurdico ,
'uizesde Direilo Inspector Geral e Admi-
nistrador Fisral das Obras Publicas.
Dito Ao Presid nte da Cmara Munici-
al do Rio Formoso approvdndo a nortea-
odo Cirurgio Joo Piulieiro Catle para
tncarrcgado da vacciua naquetla Comarca.
Dito A o Inspector da Thezouraria das
riendas Provinciaes communieando-lhe o
.onleudo no precedente officio.
dem dia a 5 do possado.
Officio Ao Presidente da Relacao par-
'ecipando-lhe que pelo Imperial Aviso de 18
le Julho ultimo expedido pela Serrelaria
1 Estado dos Negocios da Justica forao conce-
didos seis mezes* de licenca ao Dozembnr;ador
,la mesma Relaio lito Alexandre Canozo
le M*llo, com os respectivos vencimentos,
i fim de tratar do rcslabellecimento de sua
sude.
Dito Ao Inspector da Tliesouraria das
Rendas Provinciaes para entreor ao Alferes
,oaquim Jos Pimentcl a quanla de 3ool)
s. por tonta da qtiota marcada para o sus-
tento e conducco dos presos pobres da Com-
matra de Flores, conforme requisita o res-
pectivo Prelito,
Dito Ao Prefeito da Commarca de Flo-
res communicando-lbe a expedieco da or-
dena supra.
Dito A Cmara Municipal de llamara-
da, respondendo lhe que havendo a Lei
Provincial N. 8b de que te lhe lemette un
:.\emplar supprimido o ritiendo Municipio,
nao tem lugar proceder- se. a eleico de noves
Cenadores e Juizes de Paz e que deve a Ca-
i.ara dar execuco a dita Lei, fazendo-a pu-
blicar e archivar deixando depois de exei -
.tr os actos da administraco Municipal.
Portaria -- Mandando passar Patente de
Coronel Chefe da Legio da Gualda Nacional
ilva,
Officio Ao Prefeito interino da Commar-
:a do Limoeiro partecipando-ihe a Nomt-a
.-ao .upara e oidenaudo-lbe que faca re-
do juramento e bem assim para tuzer reco-
riheter aos Ccmmandanles do a. I alalhode
Jnlanleiia e do Esquadro de Cavallaria.
dem do dia ab.
sao de que foi enea i regado de levantar a Plan-
ta da Estrada deque se achara incumbido ,
visto ter apresentado a mesma Planta.
Dito Ao Administrador Fiscal Obra
Publicas para mandar entregar ao Director
da obra da caza da Relacao a Cantarla de Lis-
boa existente nos armazens de sua Repar-
tico.
Dito -~ Ao Director da obra di caza da Re-
lapso communicando-lbe a expedieco da
ordem supra.
cao das
pequeos con-
cert que carece o piyol da plvora do Es-
tado.
Dito Ao Pnente Coronel Commandan-
te do Denosito remettendo-lhe os papis de
rubricas da Ley respectiva ; especificando-sd
as especies de que se compuser o saldo no fir
de Junho pela forma que tem sido ordena-
da ; e devendo acompanhar os rt ti adro da di-
vida activa e passiva e mais Tabellas exi-
gidas as ordens anteriores o balanco den-
te uo isenusim icuiciiniinu-nn, |--|-------- a ,
Contabel.dade dos vencimentos do destaca-, mtiyo mencionado nos arts. Ib e 17 do re-
menlo da Comarca do Brejo, relactivos aos
mezes Maio, Junho. e Julho deste anno ,
devendo entregar a importancia dos mesmos
a Joa dos Santos Nones Lima que est au-
thorftado reeebel-os e ordenandar-lhe que
dos vencimentos do mez de Julho deveria a-
Portaria Mandando passar Titulo de bater na Etape o excesso de 15 rs. diarios
Nomeaco para o Carero de Prefeito da Com- que se tirou a cada praca e enviar tanto o
marca do Limoeiro ao Bacharel Formado Joo Pret como a relacao d'alteraces a Secreta -
Florispes Dias Barreto. ria Militar para seren taes papis devolvidos
Officio Ao Prefeito Interino da Com- ao respectivo Prefeito, que os tinha de re-
marca do Limoeiro, communicando-lhe a formar, contando com a Etape a 185 res,
nomeaco supra. i Dito Ao Prefeito da Commarca do Bre-
Portaria Nomeando o Bacharel Forma- jo da Madre de Dos ; aecusando recehido o
do Francisco Domines da Silva para Juiz seu officio de 15 do correte e -papis de
interino do Crime da Commarca do Bonito. contahelidade 'do Destacamento pertencentes
dem do dia 28 aos meses Maio e Junho Julho devol-
fficio A o Inspector da Thezouraria das vendo-lhe os do ultimo para serem reforma-
Rendas Provinciaes communicando-lhe a dos contando com a Etape a 18o rs canlurme
nomeaco do Bacharel Formado Jlo Floripes lhe communicara em officio Circular de^ 5 do
Dias Brrelo para Prefeito da Comarca do Li- correte, e sc^nificando-lhe que a Lto dos
moeiro. Santos Nunes Lima se liiiha feito entrega da
Dito Ao Administrador Fiscal das Obras importancia dos referidos vencimentos dedu-
Publicas enviando-lhe a relacao dos objec- sido ja o excesso da Etape-
tos, que sohrara da obra do atierro junto a dem do dia 22
'ovoaco dos Arromhados a fim de que os Officio Ao Commandante do Forte de
faca vender e recolber o seo producto aos co- Gaib respondendo ao seo officio de 17 do
fres Provinciaes. correte que tractava deobjeclos de ordina-
Dito Ao Inspector Geral das Obras Pu- noservico
huras communicando-lhe o conleudo no
precedente officio.
DitoAomesmo, ordenando-lbe que
logo que se offereca embarcacao para a Pro-
vincia da Parahiba faca remelter para ali o
macaco de ferro que foi mandarlo apromptar
em consequeri'ia de requisi ao do Exra. Pre-
zidented'aquella Provincia.
DitoAo Inspector da Thezouraria de
Fazenda para debitar Thezouraria da Para-
hiba pela quanla de 676U 87 reis em que
importou o macaco de ferro mandado fazer
para aquella Provincia.
Dito Ao Dezembargador Juiz Belator da
Junta de Justica enviando-lhe um processo
de reo militar a fim de que depois de revisto
o aprsente em sesso da mesma Junta.
Portara Piomeando o cidado Joaquim
Officio Ao Inspector da Thesouraria das [da Fonseca Soares de Figueredo para tirar a
planta.do Municipio desta Cidide.
dem Jo dia 99.
Officio Ao Commandanle das Armas ,
ordenando-lhe que agradeca ao Capito An-
tonio Manoel de Moraes'de Mesquta l'imen-
tel, commandanto interino da foitaleza do
Brum o patritico olerecmenlo que fez de dar
tleudaa Provinciaes commui>icando-lhe
ne tendo sido engajado para o Batalho da
(:uarda JNacional do liuique o O neta Ma-
1 1 el (Jiiinlino em couformidade da Lei
'. rovincial 11. 87 cumpre que lhe mande a-
1 ir o competente assenlamento de praca.
Dito Ao Administrador Fiscal das O-
ras Publicas transmiltindo-lhe um officio do
1 itector du obra da caza da Relacao, solid-
ado para a mesma obra a pedia de cantara,
iie existe em um dos Armazens de sua l'epar-
luao a m de que informe sobre este ob-
j.vio.
Dito Ao Inspector Geral das Obras Pu-
I liras revertendo-lbe as-coiidirces com que
1 1 ende dever ser arrematada a obra da re-
: nvaco do caes e ramaes da entrada do Norte
( 1 I cute dos Carvalhos, e significando-lhe ,
e cenvem que a mesma obra seja feita sob
(iireccao de sua Repartiio ; que tanto os
i- .;leriaes como serventes sejo bavidos por
1.1 lemataro, conlratando-se a compra e aiu-
'.il com diversos individuos com a clausula
.(.' que nao apresenlando os arrematantes os
.eriaes e serventes conforme o contracto ,
tro do praso estipulado soflrero urna mul-
-i sendo os maleriaes comprados onde os
1 uver melhores a cusa dos mesmos arrema-
tantes e bem assim alugados os serventes.
dem do dia 37.
Officio Ao Coromaudnnte das Armas,
-|i ndendo-lbe que pode mandar ajustar as
las do que sede\e ao 1. Cadete da ouar-
> n ao do Para Joo Alves de i^oura a vista
i naitestado, que elle aprsenla pois que
-10 sendo acompapliado da respectiva Guia ,
..ibando-se em estado indigente nao he jus-
j> que esteja privado de reitber os seos ven-
-. .i .etilos.
Dito Ao Inspector da Thesouraria das
!:da Provinciaes aulhonsando-o para
ogar aliora do servio diario de sua Re-
"iiu fi..ada na Lei de 4 de ulubro de
,ji ltenlos os motivos qua expende em
1 <.btio de a o do correnle rliez.
tu Ao mesmo partecpando-lbe as
n coCes dos bdiaieis Joo Antonio de Sa-
t paia Promotor i ublico da Commarca do
. 1 ...lo ; tjaldio Feneira Gomes, para a de
- ...i.liunsi e Joaquim Uigiuo da Mulla bil-
; .1 para a uu fao do Ailiu
. to Ao utsmo, para mandar pagar a
Dito Ao Prefeito da Comarca dizendo-
lheem resposta ao seo officio de 18 docorrente
que a requisico do Juiz de Qireito interino da
1. Vara do Crime fra no dia 8 preso o Cla-
rim do Esquadr n 4 Carlos Jos de Santa
Anua pronunciado neio crime de tentativa
de morle tirando a disposco do mesmo Ju-
iz para proceder nos termos la Lei.
Portaria Ao Commandaute interino do
3. Batalho d'Artilbaria, mandando em cum-
primento a Lei dar baixa ao soldado da 1
Companha Angelo de Souza por haver sem
nota concluido o tempo porque era obrigado a
servir como rebrillado.
THEZORARIA DA FAZENDA.
Expediente do dia 21 de Agosto p p.
Officio Ao Inspector da Thezourari das
Rendas t'rovinciae signilcando-lhe que po-
da dar as suas ordens ao Thezoureiro da mes-
ma T: orara para receber por corita dos
i5ooooU de reis marcados na Lei do orca-
mento para o correle anno financeiro a
quantia de la 5ooU rs. da prestaco docor-
rente mez.
Portaria Ao Thezoureiro da Fazenda
a sua cusa as 3 salvas de ai tirosdo dia ao do para entregar ao Thezoureiro di Thezouraria
correte em applauso a Posse de S. M o Im- Idas Rendas Provinciaes a quantia de ia:5ooU
perador ede fazer a illuminaco da mesma rs., de que tracta a precedente Portara.
Fortaleza nos dias \g ao 6 31. dem do dia ai do passado.
Portara Removendo interinamente para Officio Ao Contador da mesma Thezou-
Juiz do Crime da Comarca do Brejo o Juiz de raria remettendo-lhe por copia, para aua
Direito do Crime da Comarca deGaranhuns intelligeucia as ordens do Tribunal do
Joo Querino Rodrigues da Silva ITi.^sonro Publica Nacional de n. 67871,;
DitaRemovendo o Juiz do Crime da Co- e 7 o crrenle auno; a 1. a prevenindo
marca do Limoeiio Firmino Pereira Montei- de que leudo sido removida a agencia finan-
ro para a nova Comarca do Cali ceira do Bra?il em Londres da casa de Sa-
Dila Removendo o Juiz do Crime da muel & Phillips para a de Isaac Goldimid ,
Comarca de Nazareth Antonio Baptista Giti- Kuig e Thompson a estes devero ser diri-
rana para a nova Comarca do P.10 do Alho. gidas as remessas de gneros, que se houve-
Olficio -- Ao Inspector da Thezouraria das rem de fazer de conta do Governo : a a. a re
Rendas Provinciaes paiticipando-lhe as re- enviando huma Nota de 10 mil rs 11
moces de que tracla as precedentes Porta- ; 33 998 1. serie que fez parte da remes-
ri.is. sa que acompanhou o officio de 17 do mez
Dito Ao Presidente da Relacao fazendo- passado n 3a por ter sido reconhecida
lhe igual parlicipago \ ser das roubadas do Thesouro a fim de fuser
ferido Decreto e nao o provisorio ; e orde-
nando mais, que os Batneos mensaes sejo
sempre anviados ao Thesouro durante o mez
seguinte ; que os referidos Balancos annuaes ,
e mensaes,sero, r 11 |ii mt, 1 outra cous se nao
ordenar expressamente classificados pelo
systema do balanco de 1637 i8J8 apresen-
lado AssemWe Geral Legislativa hiudo a
despesa inteiram-nte dcsenglobida para .que
se possa ajuisar sobre cada urna das respectivas
parcellas ; e fin lmente que durante o pre-
sente exercicio se remella no fim de cada mez
huma copia do Di trio Livro Mestre e au-
xiliares da The/.ouraria : a 5.* extra-
nhando a falta de cumprimento da ordem de
5 de Selembro do anno passado que exigi a
remessa dos Lvros e documentos oreginies
das operaces do troco do cobre, e subs-
tuicodo papel e ordenando que sem peda
de tempo liaja de. se lhe dar a devida execu-
co : a 6. ordenando, que informe so-
bre o requerimento a ella incluso de iienri-
que & Joo Moeu iSi C declarando se cora
otfeito nao existe n'AUandega desta Provin-
cia a pratica de certificar-se na sabida das
Embarcacoens que'vo em lastro, conforme
exige o arl i58 do Regulamento de ti de Ju-
nho de i83G : e a 7 "ordenando, que em
quanto a Assemblea Geral Legislativa nao
resolver se as Viavas e Killus & dos Mi-
litares reformados na conformidade do art.
2. da Ley de ao de Setembro de i838 esto
comprenhendidos na literal dUpoico do art.
1. a do Decreto de 6 de Junho de 18 Ji,
se suspendo os pagamentos de meio sold,
que se tenho mandado lser sob flanea ; com
advertencia porem que esta suspenso nao
s'entende a respeito daquellas Viuvas Fi-
lhas % &, de Militares que tenho direito
a alguma parte dos sidos de seus falecidos
Maridos Paes & se fossem reformados
na forma do dito Decrato de conformidad
com o disposto no Airar de 16 de Dcsembro
de 1790.
JiverMitfP ileiMni^ue is
COMMANDODAS ARMAS.
Expediente do dia ai do passado.
indemnisar os Cofres Nacionaes e proceder
contra o aprevenante quando por ventura se
possa conhecer : a 3. partecipando que
Officio Ao Exm. Director interino do passi a ser pogo pel Thesouro, doi.do
Arcenal de Guerra communicando-lbe mes de Julho prximo lindo em diante o
que estavo passadas as ordens e dese de sua ladre Joo Rodrigues de Araujo do ordenado
parteas que julgasse neressarias para boje que lhe compete como jubilado : a 4- or-
mesmo se poosivel fosse transferir a pof- denando em vista ao exaclo cumprimento do
vora cartuxame mixtos e projectis em disposto no Decreto d*. ao de Fevereiro deste
deposito no quartel das Cincoponias para o anno n 4 nos arls- 5 e 6. segundo
payol da plvora dos particulares da Fortale- os quaes deve -ser a presentado ao Corpo Le-
sa do Brm, que se acba desocupado, d^vendo gislativo em cada Sesso annual o Balanco
nicamente leixar na quelle quartel a polvo- das operacoens de receita e despesa do' exer-
ra necessaria para o fabrico do Labaralorio jcicio anterior, cUectuadas dentro dos dos eme-
deutro em urna semana conforme ibe pon- ees do dito exercicio. q' seja remetlido impre-
derou em officio de 13 do correnle. terivelmente ao Thesouro al o ultimo de No-
Lito Ao Commandante interino da For- vembro do correnle anno o bataneo provisorio
talesa do brum remettendo-lbe a chave do deque trato os ditos artigos, do anno finan-
MEZA DE RENDAS GERAES.
Rendimeuto da Meza da Recebedoria das
Rendas Geras internas no mez de Agosto
pp.
No vos, e vellios Di re tos
Direitos de Chancellara
Dizima da mesma
Imposto de letras ajuizadas
Vendas de G irlas de Hachareis
Emolumentos de certidas
Siza dos bens de raiz
Laudemios
Segunda Decima de mo morta
Sello de Herancas e Legados
Imposto de Caixeirys estraugeiros
Imposto de lujas abertas
Dilo de segos e carrinhos
Tu xa de 1U rs. por escravo
Sello do papel
Rs.
479U58o
5U95o
8U4g
95927
4J00
U3ao
4075U joo
i5Uooo
abgU^S
13U355
3oUooo
i:8aUo4o
aaUrfoo
2O0O
907U1*0
778oU7i7
Recebedoriao 1 de Setembro de 1840.
O Administrador interino
Estanislao. Pereira de Oliveira.
MEZA DE RENDAS PROVINCIAES.
Rendimeuto do mez de Agosto prximo pas-
sado.
Dec. urb. no nn. de ip,3Ga 1837 240739
,, i8>7ai88 9y[i7iS
,, I838at839 5bi97
,. ,, 1839 a 1840 7J650U075
Imposto de olarias adoo
Dilo sobre fabricas de chapeos a5Utoo
Dilo dilo de charutos aU-Soo
Passaporles de polica 18U000
Meia siza dos escravos 921 (J123
Novos e vellios direitos 7oU5o3
Cinco mil reis por escravo exportado Molooo
payol da plvora dos particulares que estar
em poder do Inspector d'Alf'andega ; ordenan-
do-lhe que no mesmo payol recebesse a pl-
vora cartuxame, e outros objectos que pelo
Arcenal de Guerra se lhe enviasse visto que
o quartel das Cincopontas era insuficiente pa-
ra conservar em deposito seroelbanles objec-
ceiro de 18J9 1840 e assim em todos os
mais annos contendo porcm o mesmo ba-
lando s a receita e despesa verificada den-
tro dos doze meses do exercicio classiticada
e*ta com destinco da que for propria delta
ou dos anteriores : declaraudo-se o que ficou
por arreeadar e pagar |cUsificado pelas
Despachos de navios
Emolumentos pelos titulos de of-
ficiaes da Guarda Nacional
Taxa da barreira do Gequi
Dec. urbana, metade geral,
do anuo de 1.^33 a i83
Dita dito dilo i83| a 1835
Dita dito dilo i835 a i8jtj
io5U54b
-43 3U. 60
2o3Ubao
10:i6oU3o7
aoIJgGfi
9L716
l6U^5a
Rs. io:ao7a41
Luiz Francisco de Mello Cavalc&nti
Escrivo e Administrador.
ILEGIVEL


Ksm
5 t 4 R I O D B 'PBRNAMftOC
S
m
PKEFE11URA.
? Parle do da i. docorrente.
tlm. e Exro. Sr. Partecipo a V. Ex.
vros e primeiros Taixeiros das cazas de[ provincias rascn!'!* so sum mente sa-| prn -i|>il iniu'i n cartas as n >' i-i is li ;u-,5i
comercio, e os administradores de fazendasi tisfactnras, manifestando at evidencia Olra, agora miis q ie outras vezes imprtante-3
que das Partes hoje recebidis consta nao ter da aquella pessoa que nSb tiver de renda
de agricultura e fabricas. S?o igualmen excellente espirito de que se aeham animada*
te excluidos do votar, 4* os Prades e to- e a pontualidade com que sbem cumprira
ocrorrido novidade.
Parte do dia n.
Illm. Exm. Snr. Fora hontem pre-
liquida anuual ceno mil reis por bensderais
industria comercio ou empreo.
Comverb mais recordar aue a Meza nao se
tos pelo Sub-Prefeilo d'esta Freguezia o par- *eve deixar aP'"h" de Povo a, ella unido ,
do Vicente escravo da Joao Baptista Soares de* 9or,e 1ue s.e nao Possa ProPor sculir e
e Francisco da Rocha Preto branco esle decidir com clareza o que tambem nao deve
requiziio do Juizo Criminal da Comarcado
Fio Formoso por um antigo crime de fer-
mento ; foi remetlido para a cadeia ; e aquel-
le requerimento de seo Sr., por desobedi-
encia ; hcou no callabouco.
E' o que consta das partes hoje recebidas
nesta Secretaria,
A Cmara Municipal desta Cidade de OHnda
e seo Termo em virlude da Lei &e.
EDITAL.
Faz saber que no6diasg. >5 e 16 de
Setembro prximo futuro se hade arrematar
por quera mais der os Contractos seguales
As bataneas dos quatro trapiches de pezar as-
sucar em grandes e pequeos volumes, a-
valiado em i:55iUooors ; as cazinbas da
Bibeira avaliada em i.tiUioo rs armazem
grande no lugar do Varadouro em a6Uooo rs.,
dito pequeo no mesmo logar em MJooo rs ,
repezo era 3o7ao afeiico em 3ooUooo rs .
subsidio era 9U160 caza de plvora do Man
guinho em 36U'>4 novo imposto dos mas-
cales e boceteiras em 1 ofjooo rs. : quem
por menos fuer as despezas de azeite e agoa
para a Cadeia desta Cidade de Olinda avalla-
da em 411' j o- As pesioas que pertenderem
laucar em ditos Contractos, compareca com a
suas haLilila5C.es. F. para que chegue a no-
ticia de todos mandamos publicar o presente
pela imprensa. Olinda 35 de Agosto de 1840.
Jos Joaquim de Almeida Guedes,
Presidente
Joo Paulo Ferreira,
Secretario.
Administraco do Patrimonio dos Orfao.
Perante a Administraco do Patrimonio dos
Orlaos se bao de arreraaltar a quem mais der
nos dias, 5, 9, e |2 do corrente mez as rendas
das cazas nmeros 3o 3i 3a 33 3 j ,
35 e i na ra da Madre de Dos Sj e
38 na ra do Torres 40, na ra da Lapa, 4a
na ra do Codorniz 4^1 4*> e 47 na rua da
Moeda, 48, 49, 5o, 5i, 62, 5, 55e56,
na rua do Amorim 57 : 5K 69 60 61 ,
e 64 na ra do Azeite de Peixe 66 e 67 na
rua da Cacimba : as pessoas que se propuserem
consentir o Snr. Juis de Paz quando traclar
de propor os Secretarios e Escrutadores : para
que possa ter lugar a espontanea, esciente
approvago ou rejeico de todos pqr acla-
maco a fim de que seno sufoque edes-
preze o direito dos Cidados ; pois que rejei-
tados buns oJuis tem ohrigaco de propor
oulros at que seio aprovados.
Eoutro sim por uem hnm modo se devern
receber sedulas em chusma mas distinta-
mente a h 11 m por hura dos cidados para
que possa ser conhecida se tem direito de vo-
tar como ludo he bem expresso dos arti-
gos das Inslrucoes do 1 de Setembro de
i8a8seguintes.
An 6. o Prezidente far era vos alta e
intellegivel a leitura do titulo 1. da Sobre-
dita Lei do 1. de Oulubro e das prezentes
instrucoens : finda esta de acord com o Pa-
rocho propor.'i a Assemblea Parochial dois Ci-
dos de entre os prezentes para Secretarios e
nutres dous pira Escrutadores que sejo
pessoas de confianca publica : os quaes sendo
r Do Nacional de a deflJuIho. ]
LOTERA D0]JSEMI\aRI0.
O Reitor do Seminario de Olinda convida
os amanes de Loteras a compraren! o* bi-
llieles da prraeir parte i! 1 17." Lotera do
mesmo Seminario, (cujas r>lisanlt'> impre-
terivelmenle no dia 2 de 8br*)jue se acha
renda 00 Biirrodi Recite, mi da Cadeia, nt
ofticiaes tambera se apresentara a prestar seus loja de cambio do Sr. Vieira ; em S. Antonio
palivra solemne que deram em Vergara.
Apenas o tigre Balmaseda passou o Ebro
expedirn as Juntas ordens aos povo* e ius-
Irucces mni acertadas com) tambera allo-
cuces s suas respectivas provincias e a
uventude acudiu logo a pe iir armis pin
escarmentar os forajidos que ousim perturbar
a tranqulidade daqnelle paiz. O chfese
servicos finalmente geral a tendencia d >s
limos a repel ir a todo o custo essacafiUde
vndalos que tenta de novo roubar-lhes a
traniuilli lade e socego. As duas faeces re-
cebidas de Palacios e Balmaseda pi-.sir.nn a-
quellas provincias no dia a 1 pelo van que cha-
mam de Caraajnn que est entre Puentelar-
r e Berguenda em Ion-a de 5 batalhoes e
de 3 ou a Hsquadioes, e no seguate dase
ilirgiram para Vlareal de lava, indo dar
na retaguarda do forte de Guevara que se
acha demolido.
Na tarde de aa linha eotradoem Victoria o
general Rivero, e depois le um pequ?no
descanco siiu com sui diriso que nao bai-
xa de 4oo infantes e 700 cavallos Eotrou
tambem o general Concha com 3 mil e 40^ a
5oo cavallos e j corra que a divsu de Ri-
bero se tinha avistado cora a faeco esperan-
do-se de um momento a outro urna derrota
completa desta f>rca rebelde, e era conse |uen-
aprovados por aclamaco toraar lugar de ca disso o general Cmch foi logo ton ir po-
hura e outro lado da IVI^a ; se forem rejei-
tados o Prezidente de acord com o Paro-
dio, propor ; Assemhlea Parochial novas
pessoas ; sucossivaraente athe que se consiga
a approvaco dos quarto Secretarios e Es-
crutadores.
Art. 11 O Prezidente far ter sobre a me-
sico nocarainlio de Salvatierra piraobs'rvar
o movment do inmigo depois do ataque que
lhe faca Rivero alira de continuar a perse-
guico da faeco.
Agora que estou escrevendo rhegim pirti-
cipices do general Rivero das proxirai lides
de Olazagorta com data de a3 communican-
za a lista geral de todas as pessoas que tem doao goveruo que na venda de Chavaroi Idea
direito de votar que houver sido afinada as ; informado da chegada a faeco Balmaseda ao
portas da fgreja Matris segundo a dispozico povo de Zildicendo e reconhecendo a neces-
do Artigo 5. da citada Lei ea proporco
que as sedulas se forera entregando mandar
annotar os nomes dos votantes 5 e ser re-
jeitadas todas aquellas cujos aprezeutantes nao
tendo seos nomes na sobre dita lista tiverem
deixado de enterpor o recurco de reclamacao
que Ibes liberalisa o Artigo 6 da citada Lei;
ou avendo-o interjioto nelle nao tiverem
oblido melboramento Igualmente sero re-
jeita.las as listas daquelles aprezentantes que
apezar de dizerem que tem seos nomes na lis-
ta geral nao forera condecido* pelos raembros
da Meza como os proprios ou na falta deste
reconhecimento nao poderem provar a sua e
a arremattal-as podero comparecer nos n- l,(Jade de Pessoa oom l,uma lestemu"ba
dicados dias as 4 horas da tarde na casa das
Sesses da mesma Administraco com seos fia-
dores.
Salla das Sesses da Administtraco do
Patrimonio dos Orlaos 3 de Setembro : > 4o.
J. M da Cruz,
Escripturario.

COMMMCADO.
pelo menos com cujo testemunbo a mesma
Meza se d porsaptisfeita.
uoirespoiieiicia.
Em fim afiixaro-se na Porta da nossa Ma-
triz de S. Antonio a Lista dos votantes
para Vereadores, eJuiz de Paz desta Fre-
guezia no dia 6 feira art de Agosto e nis-
tojahouve nfrago da Lei do 1. de Outu-
bro dei88art. 5., o qual manda afixar
esta Lista no Domingo que preceder pelo
menos 15 dias ao q' se deve proceder a eleioo;
e aprezente se vereficara no dia 7 de Setem-
bro prximo.
Mas essa Lista geral deve ser de todas as pes-
soas da Freguezia que tem dereto de vo-
lar conforme a dita Lei ; a que se aftixou
nao contem certameute os nomes de todos es-
es cidadoens. Aquelles pois que nao estice-
rem contemplados tem direito de se aprre/.en-
tarem perunle' a Meza e reclamarem ; e as
suas Sedulas sero recebidas.
Podem votar em dias elecoes 1. ; os Ci-
dades Brazileiros, q' esto 110 gozo de seus di-
reilos polticos; a. os Estrangeiros natura-
lizados com tanto que uns e outros sejo
domiciliarios na Freguezia sendo bastante ,
que provem que tem estabelecido nella a sua
rezidencia com animo de fixarem o seu domi-
cilio.
Sao excluido de votar i,os menores de
5 anuos, nos quaes se nao comprehendeos ''edeiide^OutuiVrod
cazados, e officiaes Militares, que lorem
maioresde 2i anuos os Bachareis formados,
e Cierigos de ordens Sacras. Sao taobera ex-
cluidos de volar a. os filhos familias ,
que esliverem na companha de seus Pas ,. O nusso 00 r responden te particular
salvo &e servirem ofticios Pblicos. Sao mais ; drid em data de a6 de Junho ni
exeluidos de volar,
Senhores Redactores
Como estou persuadido que o Sur. Redac-
tor me sabe responder ao quesitoque pergun-
to, para meo esclarecimenlo; e d aljueno mais.
para com seguranca fazer hum negocio que se
me prope pois o julgo duvidosp. Se hum
administrador de qualquer instiluico que
seja pode aforar ierras pertencentes a institu-
cao principalmente sendo de Engenho e
estando este arrendado ? E cazo baja direito
para o fazer se deve ser em basta publica a
quera mais der por Mandato de Authoridade
competente e se fica de nenhum eFeito sem
o quesito cima : pois o que se faz debaixo de
capote julga-se doloso : anda iiumilo fossem
trras de voluto. ou charnecas ; e como quero
com seguranca fazer o nieu negocio por isso
lhe rogo o esclarecimenlo de que Ibe licarei
asss oi'iigado. O duvidoso.
He de toda a evidencia que be neces
sario para que alguem adore ou empraze
algumbem, que lenha a li.re faculdade de
albeai-esse bem e o seo dominio pleno afiu
de poder transferir o ulil ficandj com o di-
reito. ConaTelles Uigesto Purtuguez Art
904 Mello Freir L. Til. 11 10
L. 3 Tit. 9. a, eoAlvar de 37 de
Novembrode icoj, 10, o qual s jjermit-
teque os Administradores dos vnculos pos-
sao a llorar nenos incultos que nao exce-
dode 10 geirasde trra. He visto por tanto
que em o cazo proposto nao se pode fazer o af-
toramento de Engenho lano mais avala da
e .835. Artigo i.
Os Redactores.
Noticia Estrangh'as.
de Ala-
nos co m-
3. os creados de ser- .
a*,!i-
munica o segrate.
vir a cuja classe nao enWoOfl euarda-li- Madrid 26. ^ As oociaa resebidai das
sidade de lhe impedir a pas^agera para a Ser-
ra de Andia se decidi a alaca-Io sera de-
mora ; que fizera marchar na frente toda a
cavallaria apoiada por urna columna de caca-
dores a cuja presenca e manobras aterrado o
inimigo apenas tem urna ligeira escaramuca
lugiudo em lodas as direcces confundidas
as armas e corpos e na mais completa dis-
persa. se encaminharam uns para nale .
oulros para Aranzazen e todos os restantes
para (torunda e serra de Andia Segundo
declarages de alguns prisioneiros julg 1 o ge-
neral Rivero que todas as forcas rebeldes se
acliavam naquelle encontr. Conlinuava em
sua persegu gao at o seu total exterminio.
Segundo noticias de aragio os batalhoes de-
nominados realistas de Grideza Garbera.,
Moza e Batea passaram u Ebro por orden de
Cabrera para sustentar a rebelio naquelle
paiz e reunir os dispersos O general Hoyos
dividindo suas forcas se pz em movime-ito
perseguindo -os acti ament tendo -se apre-
senlado nesse mesmo dia ( icj ) para cima de
73 bomens. Tambem era Teruel se tem a-
presentado muitos soldados e alguus othciaes.
Foram condu/.idos igualmente e presos aquel-
la capital tres omeiaes e sete soldados os quies
O' Donnell mandou-os fucilar em conformi-
dade do bando Aspiroz raandou tambera fu-
zilar al;uns ta guarnico de Betela que ti-
nham ieito fogo a um parlamentario e mais
alguns bem conhecidos por seus enmes e actos
de lerocidade.
Est visto pois que os cabecillas tractara de
reagir, e dar c ultimo golpe, mas com a con-
tinua deserco que eslo sotfrendo perdida
a forca moral [ se que a liveram ] e no es-
tado de insubordinaco era que se achara, na-
da podem esperar de seus exforcos.
Corre o boato de que o ex brigadeiro Itur-
riza e outros cabecillas carlistas conseguirn!
alravessar a fronteira de Franca penetrando
no territorio de Guipzcoa.
S. M. sanecionou era Aljafarm duas leis
que publica a gazela ; pela primeira appro-
vam as Cortea o decreto de deJunnode
18 q sobre a precepeo do neio dizimo e pre-
mina e pela segunda autliorisando o gover-
uo a crear doo millies de ttulos ao porudor a
cinco por cenlo ese approva tambera a crea-
aco de aoo milhes de tituios de igual classe,
disposla um por decreto do anuo pissaJo.
5S. M:Vi. sairam a ai deSaragoca e con-
linuavam sem uovdade a sua viagem para
Lrida.
O congresso de Deputados approvou quasi
sem diacuiso varios projactM de le entre
elles o de aulhorisaco ao governo para cele-
brar um tratado de coinnieicio cora a PorU
Ottomaua.
Em ,gera' oerecem to pouco as sesses das
Cor!??', qoe t*i otn ]m j objt mi
na rua do Cahilg.i, loja do Sr. Bmdeira ; na
iioa-Vista. defronte da Matriz, botica do Sr.
Joaquim Jos Morcara.
LOTERA DO THEVTRO.
Os Bilhetes da i.*pirte di L Latera
cujas rodas anli impreterivelmeute m dia,
ti de Setembro prximo futuro acho-se
desde a venda as Loj.is d >s Snrs. Wan >el
Goncalvez da Silva, e Vieira Cambista em
a rua di Cailea no Bairro 1I0 Recife, e no
de Santo Antonio as dos Snrs. Basto e Cos-
ta na Pracinha do Livraraento e Manoel Al-
ves Guerra na rua Nora.
Avisos Diversos.
A. J. (lomes do Correio comprou diu
meios bilhetes da primeira parte di quarta
Lotera do Theatro ns. 6>, (seiscentos a
trnta e quatro ] e *(>< (otocentos sessenta
e oito) para o Tenente Coronel Joio Marques
de Carvalho do Rio Grande da Morle cu-
jos bilhetes fka em poder do mesmo Gomes
do Correio.
oa~ A J. Gomes da Correio comprou um.
meio bilhete da primeiri pirte da 4- L Hera
doTheitro n 77 I (setecentos e setenta e 11 i)
para o Padre MestreMan>el Pinto de Cistro,
do Rio Grande do Norte, cujo bilhete Ge
em poder do mes no Gomes do C >rrei >.
SST Precisa-se alugar um andar de um so-
brado ou urna casa terrea no bairro de Stu-
to Antonio senda era bai rui e con cora-
modos sulnreutes para grande familia: quana
a tiver annuncie.
Cf Precsa-se alugar urna cata terrea |ii
tenha cora idos para familia, e que ni >e\ dt
de oito a dez mil res ni* ruis teauintea
do Ran jel, Qairteis, pateo d) Cirmo,
principio da rua de II irlas e d-s-) u.n : uu
ad mtado : quem tiver a.'i'iu icie.
S3T" PassiJos os dias di Lei, se pora em
Praa publica para ser arreontido por ven-
da perante o Snr. Uout >r Juz de irrto
da 1. Vara do Civel Martinini di Rocn
IasIos urna pequeua casa terrea cora u na s
porta, unto a urna Olaria na rua da Gtorit
da Boavista onde mora o Snr. Ignacio Alvos
da Silva Santos. A Iverte-se poii aos licitan
les, que se dirijo ao mencin ido lugar a
verera o predio antes darremataco Oaot-
entes de quisitos que ha nao se chamare n de-
pois ao engao
tur Quera tiver para alugar urna n^gri-
nha fiel de 10 para 11 anuos carinos*
para cuidar era urna manca; dirija-se-aoit-
terro da Boa-vista era casa dorelojoeiro qua
se dir quem quer.
tsr Quem annunciou querer 100 a aoo,
milheiros de lijlos de alven.ira da hora bir-
ro. e bem cozido ha um proprietirio de ola-
ria que se prope a dar o dilu tijolo por
tanto declame a sua moradia para ser procu-
rado.
tsr Quera tiver para alugar urna casa tar-
rea cujo alluftuel nao exceda de oilo mil raa
raeosaes, na rua da ilorentin, ou aos arreio-
resdadita rua ; annuncie. 1
%ST Getrudes Francisca das Cbagas, como
tutora da mea >r ui (ilia Luiza U n'i.'lnu
de Aginar, nica herdeira do fallecido Re-
verendo Manoel Al ves de Agu ir que ten-
do-se de teixar o inventario do mesmo falle-
cido edir-se partilna a dita lienliira co-*
mo tambera s*parar-se bens para pagamento
dos credores do fallecido cujos beiis devera
ser arrematados era pra.a publica cora foi
determinado pelo Sr. Juiz do Civelda lercei-
ra uara e como mais de dous tercos dos
msenos credores nao tenho concurrido a
legaiisar no mesmo inventario suas coatas
justicaudo-as legal mente para seren alien -
didos na panilna era grave prejuiso da me-
nor orla ; a a:i:iuuciaule como totora da mes-
ma roa aos ditos Snrs. credores que no
prasode dez dias satisfacao os quisitos a cima
declarados, protestando a auuunciaute nao
levar em conU os acrecidos juros depois da
dacta do prsenle annuucio que possio o ,
rnrw ;iaU mitca das matinal fcenhvve*.



DIARIO DR PF.RNAMBt'CO
tsy O Procurador que fiea do Snr. Fran-
cisco Felis de Almeida avisa ans credores ,
que elle 6ra rom poderes do pogar confirme
lor reccbendo e nao Pica obri;ado u p {;:
deixou um relogio quebrado de pinbor di-
zendo que a lardeo hia tirar, baja no praso
de diasde o liir tirar quando nao passa-se
a vender o dito relogio para pagamento da
iwiiwii'iWM mi m
KS^ l'ma escrava creoula hbil tpara todo
o servieo de uma casa engomraa liso cozi-
nha p lava hem de sabo ; no beco do sa-
rapalel sobrado D 1 i.
> Uma negra de naco de bonita fi-
)
SS?" Juaquirc Omit EUter faz seiente ao dous andares que tenha commodos para urna
speilavel publico, que mudon o seu .s- .'rande familia, as principaes ras desla
res
ciiplono, e armazem de ferragens miude-
zas, e fuzendas para a ra da Vigario casa
junto a do (n>ul Picando o di psito de cha-
peas na rija da cadeia vellia D. tj-
C5T A quem se pro,.t>i:ha a soprir* qual-
quer obra com lijlos de ai-enana, para ser
ee pagamentos de 5o a lo miiheitos quando
lecebidos, pagando-se lo gmente os (retes
de mdrf um nitfieiro que Fot recebendo at
pcrcii (lie quiserem bairo do monteiro ;
"ssim romo se livpolheca urna propriedade ao
pe da praca, com > o escra vos de servieo, por
:ooo ooo ,' pa<;ando-se es juros em lijlos ;
qucui quiser annuoce.
V&~ Piccisa-se de uma casa terrea ou um
prhieiro andar para pequea familia, no
bairco deS. Antonio, ofio excedeudo o alu-
f.uel de loa 12.000 ese fa todo o concer-
t e pinturas ; un camboa do Carino I). io.
tsr Quena precisar de um caixeiro portu-
F.uez de idade de 19 iQUOS pa ra ou
aima/.em annuncie
tssr Aluga-se uma'easn no piteo da I Te-
ja do Terco que serve para negocio, < tam-
bera.para pequea familia com 1 condico
de quem a pretender pagar alguna uonos a
diantados, e poi esse motivo seda muito em
cenia ; os pretenden les dirijo-sc a toja de
cera da rua ilireita D. (Ju.
Sr O Sur Eleuterio Per. ira da Silva,
queira annuncar a Sita morada para se tra-
lar negocio de seu interesse,
tsr Sor. Francisco Tcixeira de Biiio
queira dirigir-sea pracinlia do Livramento
luja de fazendasde Antonio Baplista Riheiro
de Furia a negocio de seu inicise
*^ Arrenda-seo sitio da Capeliaba do
nioudego com grande casa de vivencia, bs-
tanles ai vores de inicio, e planlato de ca-
pim ; a tratar no hicsiuo ule' lo horas da :11a-
nlni.
X3F Ricardo Bcruz mudou a couxeira da
Cidadfl ; na rua nova armazem de louca ti-
na I) <8 ou annuncie
tsr Aluga-seoprimeiroandarda casa n
1 da rua da Cltiz junto ao arco do Bono Je-
IUS ; por pre;o mdico tem muito boa vista
para o mar e muito hons omnodos ; a Ha-
la:' no segundo andar do mesioo.
tsr f* rancsc Gomes de Oliveira [ o Cor-
retor 7 aluaa a sua excel lente e muito commo-
da casa e pequeo sitio na povoacio co
Poco da panella pelo lempo di prxima fes-
la ou animalmente os prelendentes din-
na rua da Con-
i5o se apurando e para constar fazo pre-1 espingarda.
saejie annuncio Rento Fernqdes do Passo.' W Prerisa-se alugarurna risa de iimou gura, de idade de 20 annos cozinha o dia-
rio de uma casa cose sofrivelmente engo-
ma menos mal e faz todo o mais servido : na
rua da Conceico da Boa vista D 3b" se dir.
CT Na rua nova loja de ferrajrens O. 1 f
na quina da camboa do Carmo ferro chalo ,
quadrado e redondo em barras de superior
qualidade e de todas as hitlas, verfuinha ,
ferro para varandas e arcos de pipas de todas
as quididades muito boas ferragens miu-
dezis expelientes defumadores e eserivani-
nhas de latao sendo oslas de mu indo gosto ,
e proprias para reparticoes publicas-
SU- Chales de seJa a mmilaco dos da in-
dia cheos de seda e de palha de arroz de
mui linda forma che;;ado; ltimamente de
franca ho-ius sapsitos de marroquim de
lustro e de setim fiara senhora ditos de mar-
roquim de lustro para homem I o vas e roei
as re todas as finalidades para senhora, e de
pelica para l.omem sarja preta e brauei pa-
ra vestido maulas de girca lencos de fil
de linho fl ires para armar chapeos, e para
enfeili s de cabeca e ontras muitis fazendas
XST Um escravo de nacao sem delTeito al-
Mim entende de planlaco nao he rapaz
por essa raz capaz de se enlregar qualquer
sitio} a fallar com Antonio Jos Gomes do
Correio.
t-w Um cvalo preto de estribara gordo
muito bom passeiro, e carrega baixo ; para
ver na rua do assougue velho em casa de Ci-
priano alveitar e para o ajuste nos Coelhos
terceira casa da rua do jasmim.
Escravos Ftigidos
ao-sc ao mesmo em sua casa
cetco no Recita n. 5\.
Avisos Martimos.
PAH \ O ARACATY o velleiro Patacho
Nacional Lauretitina rasileira forrado de
robre peilende sabir com brevidade por ter
a maior parte de seu carregameulo prompto:
quem quiser carregar dirija-se ao capito | por pre_o enmmodo; na rua nova lado da
Antonio Germano das Naves ou se seu pio-
p'rietrio Lourerico Jos das Neves na rua da
Cruz 11. i i
Matriz D. q.
C5~ Tres pretos moros mui robustos e
um delles cozinhi o diario de uma casi 2
PAR \ <> ASSU' e recebe carga para Ton- pretas urna dellas de idade de 5o annos, por
ros e Causara o Brigue Escuna Rainna dos j 340,000 t cozinba elavaroupa com muita
Anjos; qr.em quisc-r carregar dirija-se ao| perfeicfio, um molcqtie e uma negrinba de
escriptoro da Viuva Ferreira e Filhos, ou ao idade de 1 a annos; na rua de agoas verdes
mestrea bordo. casa terrea I) 37.
PARA O ASSU* o Brigue Brasileiro Santa ssf* Duas escravas de nacao, de bonitas
Maria Boa Sorte e tamben) recebe caiga pa- figuras ambas com algumas bahelidades ,
raos Touros e Cassara salie rom toda hre- ou troco-se |>or 011 tras que sivvo para o
vid.ide 08 pretende-ules dirijao-se a rua da servido de porta dentro; na rua direila D
cadeia do Recife n. .5. ao lado do Livramento.
SS5" Um'terreno com G7 palmos de frente -
j e de fundo para mais de 500 palmos ja al-
tercado e prompto para se edificar no lu-
xrr Hoje e sexta feira 3 e '\ do corrente gario Carino elbo ; na rua nova f). 29 ou
as 10 boras da manli em poni, os credo- na rua da Concordia armazem de madeiras de
res eiirarip-jados da liquidara) da casa de Domingos Jos Rodrigues de Asevedo.
Fra.iciso JNunes Correia ; Adour & C. Le- K3~ Uma caba bicho com cria, que d.
L e i I o
de leite ; na rua de
agoas verdes
.glo, para a rua das lara.igeiraa nor PSrt.& C; e Thomaz de Aquino Fon- uma arraa
radia da viuva-do fallecido ^Cii nlinuario a fwer a venda publica l-ruma 8
Corretor OliveiiH e de ^22" Cautelas ta primeira parte da quarta
por baixo da morad
l'eixoto as pessoas que quiserem lugar car- ',or 'ntervenco do
.;.!.. I, ,j, ,i.';,r u> i a.'ordo com o dito Crrela, (le todas hs la- lotera do theatro subdivididas de bilbeies
X2T Precisa-sede 11111 caixeiro para urna "'^ loja d este ronsistindo o sortimen- da mesma lotera (em bom sortimento de nu-
venda na p.aca da boa vista na venda de- toem fiW ealreiUi e lafgM superiores, esco- meros ) em dcima e vigsima parte; na
fronte da ribeira da Boa vista a tratar com libas, chapeos de sol, pe.luma.ias agoa jracaida Independencia O 8, al e 2J rua
JoS Soa.es Pinto Correia. f ^lo'"a e ,."1",J,as snspeusonos I uvas do cabuga i e 4 rua nova D. 5 no at-
isr Alufia-w o primeiro andar do sobra- de lodl,s "? <1U!,,ldttd1es ,n.e,;,s de seda Pa,a r -d17*2 bJa de m,,Jde'f. do Sn.r-
do na praciuha do Livr.meulo ao ; a ira- enhorae homem equefinos, peales in- uimaiaes D. 16, e em cssa do aba.xo assi-
fr na loja do mesmo; aisim como eompra-se disl","sa,e'3 ra': unvcc.dSodeourobomsemfeit.o. Ib,,,"'s P senhora, homens e mininos, a qualquer ora do da e o mesmo ira toa
maulase Jencos d garoa vestidos requissi- nonos dos diversos nmeros -d^o- que lia-
mos de s-tim lencos de camiuaia bicos de jao de ir receber o premio correspondente as.
linho e algodo flores I indsimas challes ditas tautellas, sabido com a exlraco da se-
de seda pistolas, espingaidas selins com nuda p,nleda terceira loteria do mesmo lliea-
seus atreios ; hautejas garrafas e copos para lro.-.\une> orrcia
M.'ilio c para agoa de cristal eslojos de eos- O discurso sobre a historia universal
tSir tiecisa-se alugar tuna escrava para o
SeVvicO de una casa de pouca familia ; na rua
larga to Rozario loja L). 7
iwl^uem annunciou precisar de 100 a a00
millieiros de lijlos dirija-se a rua no/a U
22 loja de Fereir it Braga
K- VaiMTarremaUdaarequerimenlode t-na para senhora esenvanmb.s ^arellios P'' Bossuet, Gua.tier geografa, VJongal-
uanropr.etaiia, um lene,.., sito na ruano- de porcelana para cb mangas de Vldro ptu- vy ana uses do cdigo de com.neme e piusas
vatCslaCid.de, ia principiado a edificar com .^da* e usas lampmes de brome, bijoterias, selectas ; no atierro da Ba vista loja eci-
lima
casa eir. respaldo com 4 portas de fren- j flU8Oros
te, ealgum material para vonstrucoda mes-1'
ma como madeiras lijlos cal tildo no
estado em que se achar, as p.acas de 4, i,
ifj do correnle a porta do Snr. fjr Juu da
primeira varado vel i.ocha Bastos a rua
da Aurora; quem pretender lanzar e quiser
ver o'estado dos maieriaes e o terreno v a
loja de lailao do Sr \ iliaca que ah achara
a chave da polla da dita cmsi
dios carielra para
Iranias de algodo
escriptoro binde-
e iuinidades
'de oulros objectos de bou-, gosto.
C o m p r a s
ma A.
^-> Bichas novas chegadas ltimamente ,
arroz do casca f'eixes d abanos sujierior
manleiga sa^ de primeira sorle mat-ar-
roealelria, cb issou e pe ola superior
vioho engarrafado do porto, serveja preta e
S3T Um moleque tapateiro, que nao tenha branca chocolate de Lisboa barris de bo-
vicios nem achaques e que niio seja creou- j laxiuhas ditos de vinho de Lisboa PRR ,
lo ; quem liver .iniiuncie. *niz a tuo rs. a caada e lodos os mais ge-
ur
y1 i i r.anala de m-io oiiaitnlio tle eile ua-se
uem iiieci>ar de una senhora por- ? m .. ,
, i e i/.ooo, na praciiina do l^ivramunlo IJ. S.
za i ata ama oeuina casa de pouca lam- 1, > .
ti'
tugueza para ama de uma rasa te
lia ; dirija-sea rua do laubi D. ,.
Sj^" Anenda->e o pii eiio e segundo an-
dar da casa n b da rua do fagundes ; a tratar
na mesma,
tST A pesstia que pretende comprar ico a
oo milht'iros de lijlos dirija sea rua da
praia armazem ao pe' do vapor?
tST Irecisa-se de um caixeiro que eiiien'h
de ierra ,eiie miudezas para ua Iota ; na
quina da praciuha do Livrameulo loja do
tiurgos
ta/* A pessoa que quer comjirar dons. pe-
sos de duafl arrobas dirija-se ao largo du
" erco lojti tle Icriagem. de .Manuel Jess uto
tsr Um negro que entenda bem do oficio
de canoeirb ; na rua da cadeii loja de lerra-
gens n. 4i-
Vendas
que
Hch>i l'ara escoltier
S2^- O pretndeme do sitio para 4 u o
vaccua de le le distante desla iraca uma le-
>r VJ Oualuupi pessoa que estiver as cir-
ciii.s'-aiit.rtS ca-m i ama de urna ca3a de pe-
t.io-n- lau iha di.ija-sea rua nova no pri-
Ci'.C';::!' d lL.'.'.ti 1). I :.
tsr" O Sr. que romprou urna espingarda
7T ooo BQ Uerro d* iica" uU V. ao e
Uma cabra que d diariamente uma eros de tend por preco commodo ; na rua
le imio Quurliihn de leile da-se' do liangel quun que volta para o trein Ueci-
ma 4i.
E?* Uma secretaria vindi de fora nova,
um besco da angicocom dous colxoens com
duas cobei las de cassa nova um oratorio que
serve para se dizer missa ludo por preco
commodo ; na rua da Florentina sobrado no-
vo ao p da ni ar.
B5T i\o Recit rua da Cruz escriptoro de
Jos Antonio Gomes Juuior D. iy barri-
cas com semeas
K> Lu it.Iejo immitando a piauno pe-
queho por a j,ooo ; na camboAdo Carino e-
cima io.
i~ Farllos de trigo superior em sacas j
no alieno da ba lista venda que foi de Cal-
los Jos Lopes
*_*r Lina canoa aberta que pega 1200 a
14oo lijlos, mui bem construida e de boas
C3- Caulellas da Sociedade Fortuna Ty-
pografiea, da Lotera do Theatro i ublico ga-
iih'ando a vigsima parte dos premios, ca|endo
na surte de o ooo ooo reis iresenlos mil reis, a
jileco tle 4fio ; nesla Typogruica na praca
da Indepeudencid n. 10 e na rua laria du
i o/a rio loja de miudezas L). 7, e na rua do
Collegio lojudereioioeiro.
tsy Liiii pardo bem robusto que repre-
senta ter ib anuos de idaJe e sabe trotar
de gado vaceura e cavallar assim como do
servica de campo; na rua do Vigarid casa
numero n.
tsj-- Cnminhos rouilo noyos em saqui-
nboa dearroba poi pre.o barato ; na braia
daalfitndega, armazem do Sr Dias Ferreira.
v.j~ Um negro periio olicial de iViarcinei-
ro ; narua nova D, 3o,
ts?" Fugio um negro de nome Franciso ,
de naco angola, baixo, e delgado, cor preta,
falla bem beicos grossos, rostosobreo.com-
prido ; quem o pegar leve a rua da Cruz a
casa da viuva de (i Ferreira ci Filhos, que
ser recompensado.
BT O abaixo assigdado roga encarecida-
mente a todas aulborid.des policiaes e mais
peisoas particulares lacam prender um mole-
que de nome Benedicto creoulo, de idade
de 14 annos pouco mais bu menos, uma per-
na mpia tocia e umsi;;rial de queimadura de
logo perio to olho esquerdo e a lingoa meia
torla Rigi em Fevereiro p. p. ; quem o
pegar leve a Olinda no varadouro que pa-
gar toda a despeca com g an Pereira ta Silva Guiraaraes
tsr Fugi do engenbo Conceico do abai-
xoassignado, na freguesia de Ipojuca era
odia ai d.i p. p. um escravo creoulo de no-
me Joo e por anlonomizia monjope por
ter sitio esc-avo daquelle engenho de idada
de 4o e tantos anuos, estatura regular cor
a vermelbada rosto alguma cousa escamado
nao muilo barbado por naj ter suissas fall
la blanda, olbos nao grandes urna peque-
a marca de taluo em uma buxeixa f iJta-lhe
alguns denles muito velbaco e dissimuk-
do pernas nao grossas os ps feios e d-
i dos dos mesmos corcomidos, creio queda
cambado que tiuha sido com vestigios de
calos ou reladurjs nos regeitos proveniente
de Ierro com sicatrues de chicote pelas cos-
tas e algumas mui rcenles fag0 levando
no pe uma correnle e por isso nao deixar
de mostrar alguns vestigios da mesma fu
escravo do :r Francisco Antonio de Oliveira
morador no alieno da Boa vista, a quemo
abaixo assignado comprou costuma quando
oge mudar de nome, e intitular-te forro
desconfa-se que o dito escravo se acha nesla"
praca ou ter seguido para o norle de onde
apoucofoi preso, e remellido ao. abaixo as-
signado pelo Sub-Pref'eit. da Villa de Gara-
bira; quem o pegar leve ao dito engenho ou
na rua do Cjueimado loja d3 Snr. Joa.iuim
Claudio Monteiro que se pagar toda a des-
pesa e se j;raliuir. Jos Francisco Perei-
ra da Silva
SST loga-se a qualquer authoridade po-
licial ou eapilo de campo de aprehen-
der um moleque de nome Jos, de naco beu-
guela, de idade de I t annos, bem preto pa-
itado o beico deb.ixo comprido espigado
docorpoesera delleito fuico auz-ntou-se a
inaisdedous mezes com camisa de maricas
cui tas de eslopa e calcas do rosmo panio
quem o pegar leve a rua de S. Rita nova ca-
sa terrea delronte do sobrado do Sr Rossado
q ue ser gra Uficado '
tsr l\o dia primeiro do correnle um pre-
to de augolade nome Patricio, levou vestido
calcas do esleqia camisa de algodo nao
muiloallo, grosso.ps grandes e largos,
barba nao muuo feixada buxeUas chupa-
das maos grandes e la-^as leva surro de
ovelhae chapeo de palha, e representa ter
o anuos da idade; quem o pegar leve a O-
hnda ladejra de S Pedro Vla.tjr casa do Re-
vereudo Chantre, quesera recompeusado.
Moviiiiento do Jorto
NAVIO ENTRADO NO UIA i.
NOVA HOLANDA ; 6a dias, Galera In-
gleza Abberlon veio refrescar ,'e segu
para Londres.
madeiras ; ta casa de Joaquioi Pereira di
Vlendouc/a a dianle da ribeira do peire sobra
do de duus andares,
k-f Liu molato de idade de 18 annos co-
zinba sotuivel o. diario de urna casa; na rua
da praia a fallar com Bernardina Antonio
Ramos.
P03T SCR1PTUM.
Recebemos folbas da Capital que alcan-
cao al ai do p. p. Agosto e apenas lan-
cando as vistas por ellas, poderqosdara ns-
sos Leitores a satisfactoria noticia dequeali
contina a reinar a paz a tranquillidade pu-
blica e goral conienlameuto sob os almos
auspicios do reinado de S. Al. I. e C. o Snr.
L>. Pedro II.
Em quauto as mais particularidades e s
noticias das oulras provincias do Sul publi-
car-se-o manh ; pois a falla de lempo
nos impede fjzel-o boje
RlCIFB NA TYP. Oh Ai. F. DE F,Ai8z}9


1


Full Text
xml version 1.0 encoding UTF-8
REPORT xmlns http:www.fcla.edudlsmddaitss xmlns:xsi http:www.w3.org2001XMLSchema-instance xsi:schemaLocation http:www.fcla.edudlsmddaitssdaitssReport.xsd
INGEST IEID ELPJMQLBN_VBNCRS INGEST_TIME 2013-03-29T16:57:37Z PACKAGE AA00011611_04103
AGREEMENT_INFO ACCOUNT UF PROJECT UFDC
FILES