Diario de Pernambuco

MISSING IMAGE

Material Information

Title:
Diario de Pernambuco
Physical Description:
Newspaper
Language:
Portuguese
Publication Date:

Subjects

Genre:
newspaper   ( marcgt )
newspaper   ( sobekcm )
Spatial Coverage:
Brazil -- Pernambuco -- Recife

Notes

Abstract:
The Diario de Pernambuco is acknowledged as the oldest newspaper in circulation in Latin America (see : Larousse cultural ; p. 263). The issues from 1825-1923 offer insights into early Brazilian commerce, social affairs, politics, family life, slavery, and such. Published in the port of Recife, the Diario contains numerous announcements of maritime movements, crop production, legal affairs, and cultural matters. The 19th century includes reporting on the rise of Brazilian nationalism as the Empire gave way to the earliest expressions of the Brazilian republic. The 1910s and 1920s are years of economic and artistic change, with surging exports of sugar and coffee pushing revenues and allowing for rapid expansions of infrastructure, popular expression, and national politics.
Funding:
Funding for the digitization of Diario de Pernambuco provided by LAMP (formerly known as the Latin American Microform Project), which is coordinated by the Center for Research Libraries (CRL), Global Resources Network.
Dates or Sequential Designation:
Began with Number 1, November 7, 1825.
Numbering Peculiarities:
Numbering irregularities exist and early issues are continuously paginated.

Record Information

Source Institution:
University of Florida
Holding Location:
UF Latin American Collections
Rights Management:
Applicable rights reserved.
Resource Identifier:
aleph - 002044160
notis - AKN2060
oclc - 45907853
System ID:
AA00011611:04089


This item is only available as the following downloads:


Full Text
i
nno pe 1840. Sabbado
Tudo agora depende de nos meamos; dA nossa prudencia, modera.
c c com admirarlo entre as Nares mascullas.
Proclamaco da Assemblea Ge ral do Braiil.
- ncsU
Sihscreve-se pora esta follia a 3ffooo por quartel pagos arflantadoS
esta 'lypograha, ra das Crujes D. ?, ena Praea da 'independencia
ns. 07 e58, onde se rrccbeiii correspondencias legalisadas, eantmucios,
insirnido-se estes ralis, sendo des proprios assignantes, c viudos asi-
gnados. a
Partidas dos Correios Terrestres.
CMadedA Parahiha e Villas de sna pretencSo.................. \ 1
Dita do Iti Grande do Norte, e Villas Ideen.................. { .
Dita la Fortaleza e Villas I den................... ^Segundas e Sextas Fciras.
Villa de Goianna........................*.....'.'.'.'"/
-j-.i. .1, 1 \i:_.i..
10 i>f: Maiq Numero 100.
C M BIOS. Mam i5.
Londres...... >Qi|? d. por jfooii c Lisboa.......jo a 70. puf o/u premio, por mcialouesecido,
branca....... agjfeis.por franco*
i'io lie Janeiro aojar.
01 RO Moedas d fifioo rs-, Vcihas
Ditas ,, Novas
Ditas de 4/fono rs.,
>
PIaTA rata,ces Kraxileiros---------------
,, Pe:'fis Columnarios------------
Ditos Me
A,
anos ----------
i4?7"' a
i4>*5oo a
too a
1O40 a
l/6< a
?f*u a
Descont ne.Hillietcsd Afandega 1 i;8 pos (ooao
dem -if l tras a 1/1 por" boas I:
Moeda de cobre 3 a 4 por 100. e disfc,
^Dias da Semana.
iigyoo
I
t/6i ifctio
,.
rias c.Tjrcii.o.
Cidade d<- ()linda .
Villa deS, Anto.......................
>ia doGarauliuns ePovoaco Ditas do Cabo, Seriittiaem, Uto Formozo, c Porto Calvo.
Cidade das Alagoas. e Villa de Macelo......
Villa de Paja de Flores...............
Todos os Correioi pnrlem ao meio da.
- .-.
* .
'' los o< das.
Quintas reirs?.
lo, 1: -.- drrar'a m7.
dem 1 11, cv dilo ditoJ
dem |ilim
dem l, dito dito.
1 > 11 Segunda - -- S. mstac
i'i Terca - -- S. Joan 11,1
l3 Ouarl.----- -- i . S. dos
1 i Quinta - - s. Booifaci
15 Sexta----- -- s. Isidoro
i(*> SabBado - s. .lo." o Pe
17 Dora. - -' s. Pascual
io.M........
IV ncezi.--------
Martvres
ii M.'.......
Lavyador.--------
porapceno.
Kaylo F.-----
- Sessio 'i Thee. e ,v,f. r --- Bel., eaud. o .1. da 1. v. doC. -le in.
. S-- .ao da 1 het.
------H-I.HV'i. c aud. . v.
- Sca '1 i';. 1 aud 1 I ,:.. !). ', ,m v<
-------Kl. e and. do ,'- Je '). .-.., ". v.
Mare eheia para o dia 16 de ftiaiv.
As 4 horas e 3o minutos da Urde As 4 horas e 54 minutos da rnanh.
;ir pro-
MO DE JANEIRO.
ASSEMBLEA GERAL LEGISLATIVA.
CMARA DOS SRS. SENADORES
6. sessao extrordnarta ptn 71 de Abril.
Presidencia do Sur Paraso.
As 1 1 lioras "feita a chamada, verifica-
se nao haver numero legal para liaver casa,
O Snr primeiro secrelario le o officio em
que se marrn o dia 22 ao meio dia, para
receber a commisso incumbida de levar ;'t
presencadeS M. I. a resposti falla do
tbrono
O Snr presidente convida a commissao a verdadeira patria. A' commisso de cons'ti-
dri{5r-se ao paco da cidade a fim de eum-' tuicao.
pttr a sua misso. Leem-se, e approvo asredac5e9 das se-
Acliando-se a commissSo de volta ao paco gUntes resoltices.
do senado, o Snr. Carneiro de Campos pede'j 1. Sobre o vencimento que d'ora em dian-
a palavra ele o seguinte discursos, que te deve perceber Felictarino da Silva Tava-
res.
o, So!rO a tooa do ^oU res annunes con
e lof^o nue se rene numero legaJ de Srirs
(lenut.idos .'ibre-se a sessSo, le-Se e
ra-se acta da antecedente.
O Sur. primeiro Secretario d;i contado
expediente lendo um oflicio do ministro do
imperio em rjuc partecipa que o licente, em
nome do imperador, receber quarta feira
?2 do correte pelo meio dia no paco da cida-<
de a depulaco d'esla cmara, que tem de
Ihe apresentar a resposta falla do trono
Fica a cmara inteirada.
Paz-se menean do re^uerimento' vle Joa-
qnim Ignacio da Costa Orelhas em que pe-
de ser naturalisado cidadao do Rrasil pair.
que pelo nascimento do suplicante a sua
proferir como relator da commisso.
'' Senbor A cmara drw senadnrea nr
enva, perante o tbrono augusto de V. M. Lj cedida ao coronel reformado Joo Marques de
para renovar os protestos de respeito. amor elCarvalbo.
lealdade, de que ella constantemente se acha
animada.
" Profundamente pesarosa pela enfermi-
dadedeV. M. I grande consolado rece-
beo no fausto annuncio de suas raellioras
o. A queapprova aterrea annuildeaoU
reis concedida ao coronel de cavallaria Vis-
conde de Castro.
4- A que approva a tenca annual de 80U
reis concedida ao lenle coronel reformado
progressivas assim como de prospera satide Anacleto Jos de Sou/.a Castro.
das augustas princezas ; e espera que a bon-j Le-seeapprova-se sem debate o seguinte
dade do Ente Supremo acolber benignamen- requerimento
teas supdlicas que a cmara com lodosos, Hequeiro : 1. que se peca ao govemo pe-
Jmns lirasilciros fervorosamente faz para o la repartico da guerra a lista dos oKciaes ,
prompto restabelecimento da mui desejadasa- qne nao sao da primeira linba remunerados
tule de V. M I. e conservaco da de suas pelo actual ministerio em virtude da aulo-
augustas irmas. risaco da Le de iGdea-josto dei^.i^no^ i
" Conscio de seus deveres, o senado etn- do artigo 1. bem como os postos honorarios
pregar, quando a suacooperaco sejaanda que obtivero, eos que tinhao quando pres-
reclamada, iodo oseozeio eeJficacia pura a rios ser vicos remunerados.
concluso da lei do orcamento, como milito a. Que se peca pela repartico da justica o
exige o interesse nacional. ,, numero dos desendiargadores de cada urna
0 nobre relator declara que fora respond- das relacOes anteriormente aos despa-
do pelo Exm regente, em nome de S. M. chos de desembarga 1 ores pelo minisle
1. que agradeca ossenlimenlos do senado, rio actual dos despachos poslerior-
0 Snr. presidente declara que a resposta mente para cada urna das ditas ; se lodos os
he recebida pelo senado com especial agr- despachados Ionio mandados para suas refa-
do cues, 011 se foro servir em oitlras e quanh.s
O Snr. primeiro Secretario le o olicio em e para miaes. Finalmente, se.o governo nos
queacamata dos Snrs. Depnlados pede >e despachos referidos seguo a anligtldade, 011
marque o dii e hora em que o senado podera algum ouro principio, eqnai este; c ten-
receber a commisso que deve requerer a lu-. do seguido o principio de antiguidade, seal-
so das duas cmaras por nao tereni sido ap gumnouve preterido, e se foro contados,
ptovadas as emendas do senado lei do r- como de servico electivo osannoi emptejja-
f/amento. I dos em com. .ie/enles, ou na vida par-
O Sur. presidente observa que nao haven- titular. Salva a redaco--Goasalves IVJar-
do precedentes em contrario, marca o dia ->< tlns.
ap meio dia, caso-nao se faca abjura*, obser-i Primeira parle da ordem. do dia,
Tui'o a respeito. | Entra em discussao seguinte i^soluco*
O Snr. Costa Ferreira lembra que nao ha-! A assemblea geral legislativa resolve.
vendo senado por nao haver nuaer-> legal,1 Ai ligo nico. Fica approvado o decreto do
nao se poda diser oficialmenteo senado goveruo de-ode junho de iti3j, que jubi-
marcou tal ou tal dia, a esta ou aquella bp- Ion o padre .l'inoueo Manoel Ua Silva" da
ra. Rota que tamben) pride dar-se a hypo- cadeira do graniiis.aiic.i latina da villa dexN.
tbese de no dia seguinte nao haver casa, nao Senhocado iJom Suceesso de Minas Aovas,
podendo cnsu;;(.iiiitunieilc lc' lugar o receb- na uu.nicia d Miuas Uei'a^s vcucejido p->
ment da denutacio* uteiro o seu ordenado de (|ualroceulos mil
res era alleuco ;i mpossibelidade em .que
O Snr. presidente declara que se marcar.
o dia e hora na primeira sessao.
O Sur. Feij parlecipou por escripto que
nao poda comparecer a sessio desic auno
CMARA DOSSUS. UEPTADOS.
0. Sessio extraordinaria em 11 de Abril
Presidencia do Snr. llenriques de Resende
As 10 horas damanb laz-se a chamada,
se .eti por sua avancdda ida de e habituaes
molesas que padece de continuar noexer-
1 .c,, lo m 1 : itei ni em que se iqm conservado
j i, lotizo 1 paco de maisde vinleorto anuos,
cora recoiiliecio upnro>eiUun,enio da mocida-
|jJc, s;.'J.?la^ii>_publ_iiu ,_
Paco d.i cmara dos depulados ,'*(> de julbd
de ibitt-Padre J. F. Lima Sucupra-J-
M. Vieira de Mello;
Me apoiada e adotada sem debate.
E'igualmente approvada e adnplida a se-
guinte resol u co,
A assemblea t^eral legislativa resolve.
Artigo 1. Fica approvada a tenca animal,
concedida pelo gpverno por decreto do 1. de
agosto dp 181). decent e vrite mil rpis a
Antonio Pedro de 'arvalho Capito de fra-
gata da armada nacional e imperial, etrl re-
munerdeaode seos servicos.
Artigo t. Fieaorevoga Jas todas as Dlspo-
sicoes em contrario.
Paco do senado em 3o d agosto deiSlg
Diogo Antonio Feij. presidente. Joao
Antonio Rodrigues deCarvalho, 1. secr*ta-
rio. Francisco de Souz Paraso, 1. se-
cretario.
O Snr. Miranda Rbero oblem a pilavra
pela ordem e requer a urgencia para que se
discutas resoluco que concede urna pensao
as ftlhas do tenente general Manoel Jorge
Rodrigues.
A urgencia apoiada e vencida e en-
tra por consequenca em discussao a resoluco
que approva a pensao de 9 foUooo reis a ca-
da urna das filbas do tenente general Manoel
Jorge Rodrigues, e a D Mara da Conceico
Rodrigues, D.Rita deCassia Rodrigues,
l). Josefa Leonissa Rodrigues, concedida pe-
lo governo por deereto de 17 de agosto de
18.C) etc.
E sem debate approvoda ,* e adotadi
Enlro em discussao por sua ordem as se-
guintes resoluces,
A commisso de pensese ordenados ulga
as circunstancias de serem approvadas as
tencas conferidas aos officiaes abaixo declara-
dos em attenco aos seus servicos, e o mais
que consta dos documentos que apreseutaro,
para oque olferece os necesarios projeelos de
resoluco.
A assemblea geral legislativa resolve.
Artigo nico Fica approvada a tenca an-
nual de ioU reis, concedida por decreto de 22
de agosto de t87 30 lenle coronel reforma-
do 1 raneisco iogo Vellez.
dem.
A lenca annual de FoU reis, concedida por
decreto de i agosto de 1M7 ao tenente co-
ronel reformado Vicente Ferreira Nobre.
dem,
A lenca annual cjg saoU reis concedida por
le ap-
a annual de 1
decrelp de-2 de a^sto de 1837 ao coronel
visconde da Praia tirande.
dem.
A tenca annual de 130LJ reis concedida
por decreto de 4 de setetnbro de 1HJ7 ao co-
ronel reformado Henrique de Dacia Torres
de Macaijuerra '
.. dem.
Atenea annual de 4oU res., concedida
por letelo de 'o c agostode 18 7 ao coronel
reformado loaquini da Silva Dinz.
dem. ,
A lenca animal de i/2U reis concedida por
dceielode 9 de selembro de 187 ao capito
de mar e gueira Guilberme Cyprauo lii-
ieiro.
,.-.( dem.
. Aelira annual de aaot reis concedida
por decreto de i4 de selembro dej 7 ao
hrfgadeito lelbrmado Bernardo Jos Pinto
Oavifiu Peixolo
lJaco da cmara dos deputados 27 de se-
tembro.de 187 -J. F. de Toledo F. P.
Ahneida Albuquerque Gomes da Fonceca.
A assemblea geral legislativa resolve.
Artigo nico, Fica approvada a tuerce fei-
tapelo governo em d^cieto de it'de agostode
;'< |f, 1!" urna lenca de Ceuto e vinte "lil reii
mntjfles ao nreiic 1 'formado do exercito I.o-
poda Cunha d E 1 e (.<. la, em retnuueraco
de srus servicos.
Paco do senado em -> de selembro de i83$
- Mrquez de liaependy, presidente. -Conde
de Valenca i secretario I-uiz Jos de Oli-
veira %. secrlario.
A assemblea geral legislativa resolve.
Artigo unco Fica approvada a raerce de
urna tenca annual feta pelo goterno em de-
creto de vintee seis de ouio de mil oito ce-
ios e Iriita e cinco so leuente coronel da ex-
tinta secunda linba Joo.Hebello de Vascon
cellos de Souza Coelbo lenriipie, em remu-
neraco de seos serviros mas na quantia so-
mente de cem mil reis correspondente a pa-
tente de major de cavallaria de primeira li-
nba, que leve no exercito.
Paco do senado em a de setembro de i838.
- Mrquez de tiaependy, presidente Conde
de Valenca, 1 secretario Luiz Jos de Oli-
veira 2, secretario.
A assemblea geral legislativa resolve.
Artigo nico. Fica approvado o decreto do
governo de ndesetemhro de 1 fjJy. que a-
posenta a Daniel Rodrigues de Sousa, no
Lugar de escnvSo da* mesa de diversas ren-
das da provincia da Babia com o ordenado
que Ihe compeltir na forma da lei de 4 de
outubro 'le iHJj
Paco da cmara dos depulados 6 de Julho
de i838. J. F. Lima Sucupira J. >J. Vi-
eira de Mello.
Todas estas iesoluees sao sem deba I
provadas e adoptada.
Entra em discussao a seguinte resoluco nao
impressa, oilerccida peja Commisso de Jus-
tica civil
A assemblea geral legislativa resolve.
Artigo nico. iNas causas de preferencia o
praso designado no artigo i3 i\j regulamento
das relacOes do imperio para as rases de ap-
pelaco Dea limitado a cinco das. Paraos
casos dos artigos 57 e 58 do mesmo icgu-
lamenlo concede-SO o praso de 4^ horas.
Fico sem effeito ns dispo^icoes em contra-
rio-
Paco da cmara des depulados 2 de julho de
18J9. -Tosa- Ylendes dos Santos.
Depois de ser combatida pelo Sur. Caval-
cante de Lacerda e defendida pelo Se-
nbor Nones Machado, o posta a votos re-
geilaJa.
p Passa-se adiscuttr a resplucap sobre a
companhia que Felppe Nery.. de Carvalho
pretende lonnar para a cxlracio de car-
vlod peora em qualqur logar ta provincia
de Santa. Caihdi-iua onde se encontrar esse
rurnerai.
O Snr. Otloni prope o addiamenlo desla
materia, enuncia a mesa oavguinte reque-
rimento.
UeijULtro o uddiament da resoluco que
se discute aique.venhq ao eonbecimento
da cmara os escla.reciuii uU s, que sobre a e\-
steucid de can >u podra, ein Sania Cama-
rina possa o goyeruu ler obuj e requeiri
iguaioienle que pela secretaria do imperio
se exija esciareciuu'iiloa. Km -.-a de abril.
Otloni.
O ad.liaraeuto apprOvado, e b?.n assim a
segunda parte do requerimento to illuslrede-
puUdo.
Approva-se lambem o seguate addilamen-
" Q

/
RIO DE
m
ERNAMBUCO
*------------------_---------
i
l
t
i


sclarecimentos aue posso haver cerca das O Snr. Vianna requer o addiam^no d'es-
tnmas de car/"o da provincia das Alagoas ta materia al segunda feira.
Coelho.
Entraben) discusso o seguinte parecer :
* A assembla geral legislativa rcsolve ;
** Art. i. O governo fita autorisado a
emittir gradualmente apolices da divida pu-
blica fundada para ha ver at a quantia de 800
contos com que dever pagar as indemnisa-
ces julgadas e liquidadas pela commisso
mixta brasiieira e portuguesa em virtude do
traid de a9t,eaSosto de 835 1 tanto aos
subditos portuguezes como aos brusileiros
" Art. a. As quanlias pagas aos sub-
ditos hrasileiros sero encontradas as que o
Brasil tem de pagar Portugal em virtud* do
mesmo tratado entendendo-se para isso os
respectivos governos.
Paco da cmara dos dputados aos vG 3;
setembrodei838. Aureliano de Soiua e
Oliveira Coutinho. Eustaquio Adolfo de
Mello Mallos. Manoel Maria doAmaral.
< Emenda da commisso.
>e l'or approvada pela cmara a nota rever-
sal do 2o de outobro de 1836 em logar de
00 contos diga-se 1,00o rontos, e ac-
eressente-se devendo pagar igualmente os
juros liquidados pela mesma commisso, em
virtude da referida nota.
Paco da cmara dos dputados aos 26 de se-
terabro de i838.~ A. de Souza e Oliveira
M>utinbo. ~ Eustaquio Adolfo di-. \ello e
ftiattos. Manoel Maria do Amaral.
O Sor. Presidente largou a cadeira da pre-
sidencia sendo esta occupada pelo Snr. 1.
secretario e faz varias observaces sobre a
materia nao se conformando com a resolu-
co. Torna a occupar a cadeira.
.0 Snr. Aureliano defiende o parecer, c pede
queseleia o relatorio ao que o Snr. secre-
tario satisfaz.
E' meio dia e o Snr. presidente convida
es membros da deputacao u dirigirem-se ao
paco da cidade.
Pontos minutos depois entra a deputacao
Ta-sala, eo Snr. Aureliano, como orador
da mesma pede a palavra e dedara que a
deputacao fra retebida com ?.s formalidades
do estillo e elle orador dirigir pessoa do
Regente o discurso em resposta a falla do
ihrono que le e accrescenta que o mesmo
Regente em nome de S, Magcstade o Im-
perador responder que em nome do mes-
mo Augusto Senhor agradeca os sentimenlos
^e que a cmara dos Snrs dputados se mos-
trava possuida.-
A resposta recebida com muito especial
agrado.
A discusso fica. addhda pan se passar ;i
oulra parle da ordem do dia.
Segunda parte da ordem do dia.
Terceira discusso.
Emendas ao projeclo n. 3. de 1838.
O artigo 4< depois da palavra corte__
seja substituido pelo seguinte : c as provin-
cias do Rio Grande do Sul, S. Paulo Mi-
nas Baha Pernambuco e fiiaranho por
um juia de direito especial com a denoroina-
yo de juiz dos feitos da fazenda, quesei;
nomeado pelo governo d'entre os hachareis
formados em direito que tiverem pelo me-
nos tres annos de pralica do foro : as de ma-
is provincias pelos juizes do civil da capital ,
e onde os nao houver pelos de direito respec-
tivos ha vendo mais um por aquel le que o
governo designar.
Nos impedimentos ou faltas o juiz dos
feitos ser substituido pela mesma forma que
os do civel servindo os juizos mnnicipaes
Mmente na falta absoluta do de direito.
Ao artigo 5. accrescente-se no fim :
as capitaes porm onde extirem escrives
proprielarios dos juizos extinclos da cora ,
serviro estes nos juizos creados por esta le.
No artigo 7 suprimo-se as palavras
da trte-- depois das palavras ao dos jui-
?es do civel aciesrenle-se respectivos : em
logar de os juizes do cTel das capitaes
diga-se ~ os juizes das capitaes. O mais co-
mo no artigo.
O artigo 9. das palavras das capitaes
das provinciasem diante seja substituido
pelo seguinte : os das capitaes das provincias
em que houverem relaces, um ordeuado
igual metade dos vencimenlos dos procu-
radores fiscaes : os das outras provincias um
ordenado igual ai parte dos vencimentos
dos respectivos procuradores da fazenda ; e
todas as commisses na forma dos artigos an-
tecedentes.
No artigo i3 depois de ioo^f reis ~ di-
go-se t'omprelvendendo-se n'esta dispos-
co as justficacea, e habilitacoes de que
trata o artigo 90 da lei de 4 deoutubro de
iKii. O mais como no artigo.
Paco da cmara dos deputapos %S de setem-
rodt *8Jb\ ~ ^>ta' -- Vaz Vieira.
O addiumento apoiado.
O Snr. Alvares Machado nao s vota pelo
requerimento de addiamento como requer
q se convide o Snr. ministro da fazenda para
assitir discusso j porque al mesmo con-
vem que o ministerio appareca.
O Sur. Nunes Machado. (Apoiado.)
O Sur. i. secretario declara que se ofli-
ciara ao Snr. ministro da fasenda.
O Snr Alvares Machado Talvez que*
j nao exista ministerio.... ( Hilariedad )
D-se por discutido o oddiaraento e pos-
to a votos appiovado.
Oxiliuua 4 discusso sobre o parecer da.
tomuiisso de diplomacia.
O Snr. Navarro requero addiamento at
a man ha*.
O addiamento apoiado.
O Snr. Aureliano propSe o addiamento
d'este negocio importante para ser tratado de
16 de niaiu em diante. E' igualmente a-
poiado.
Nao ha discusso nem votaca em conse-
3uencia deja nao liaver na casa numero legal
e Snrs. dputados. -'-'
O Snr. presidente da* para ordem do dia ,
na primeira parte o mesmo parecer addia-
do e mais os projectos nmeros ao 3o .
jo to rh i 1 10 de i838 ; 6j de 1
Villa durante* a molestia do respectivo Proes-
sor.
^ Dito Ao.Inspector da Thezouram Pro-
vincial communicando-lhe a nomeacio su-
pra.
THEZOURARIA DA FASENDA.
60, 67
i839,
9
i9 i3o, eg3de |H38 ; a na segunda
parle, a segunda discusso do projeclo n. q3 do
anuo passado sobre eleicoes, e levanta a sesso
3|4 depois do raeio dia.
PERNAMBUCO.
GOVERNO DA PROVINCIA.
Expediente do dia i3 do corren te
Expediente do dia 11 do corrpnte.
Otario aoExm. Presidente do Trihnnal do
Thezouro Publico Nacional enviando-lhe a
i." ria da Letra de I 000 Libras esterlinas
6od|v do saque de Luiz Gomes Ferreira &
'Mansfield endossado por Luiz 'Jomes Ferreira
sobre Bareng Brothers de Loudres remetti-
da por conta do producto de 1 por cento de
Armasenagem addicional arrecadado por esta
Provincia ao Encarregado dos Negocios do
Brasil na mesma Cidade, importando ao cam-
bio de -jo, ip dinbeiros exterlinos por mil reis
8:135,^693 reis.
Dito ao mesmo Exm. Presidente par-
ticipando-lheo cumprimento dasordensde 6
de Marco e 15 d'Abril do corren te anno re-
metlendo-se ao Encarregado dos Negocios do
Brasil em Londres a quantia de a5:7oo?'oo3
res; producto de 1 por cento de Armasena-
gem addicional entrado no Tesouto d'Alfan-
dega da Corte e da Cidade de Santos no mez
de Fevereiio, e a de 94:659*619 reis do
mesmo rendimento arrecadado pela Alfande-
ga da Corle no mez de Marco pela Provin-
cia do Espirito Santo 00 1 semestre do
corrente anno finan-eiro e pela Cidade de
Santos no mez de Fevereiro deste anno.
Dito ao mesmo Exm Presidente parti-
cipando-lhe ter principiado nesta Provincia
em 10 de Abril p. p. a substituico das No-
tas de lofooo reis como foi determinado pela
ordem de 11 de Margo, antecedente j ten-
do-se al o presente despendido pela caixa das
Rendas com applicaco especial ao resgate do
ridica : faco saber que esto postos a Concur-
so os ditos lugares com o piaso de seis mezes
contados da data deste a fim de que se ha-
biliten] os l>oulores que os qui/.erem ludo
na confirmidade dos Estatuios (pie anualmen-
te re,',em estri Accidemia e ordens Imperiaes
a esse respeito. E para que chegue a nolieia
de todos mandei aflixar o |)resente no lugar do
coslume, e publicar pela linprenia Secre-
taria d'Accademia Juridica de Oliuda 11 de
Maio de iS jo
O Bispo Director Interino d'Accademia.
Tendo o Arsenal de Marinha precizo de
quarenta fardos de panno azul para alguas
pracas embarcadas no Brigue tlscuno de Guer-
ra Fidelidade e pertencentes as Compa-
nhias fixas : olllm. Sr. Inspector do mesmo
Arsenal convida a aquellas pessas que as
queiro fazer dando o panno e os aviamen-
tos necessarios a comparecerem na respec-
tiva Inspecco hoje 16 do corrente pelas 11
horas da manh, a fim de ser mostrado o mo-
dello e fazer-se o ajuste com quem por me-
nos as fuer. Inspecco do Arcenal de Mari-
nha de Pernambuco rj de Maio de 1840.
Alexandre Rodrigues dos Amos.
SANTA CATHARIVA.
Illm. Sr De orden do Exm. Sr. Presi-
dente da provincia communicoa V S. pi-
ra o levar ao conhecimenlo da assembla pro-
vincial os ltimos movimentos dos rebeldes
nesta provincia. Elles tinha quasi abando-
nado a villa de Lages e marchado com 4o
homens sobre as torcas do coronel Mello nos
Coritibanos deixando aoo homens ao mando
do rebelde Portinbo no pasjo do Canoas. Ao
momento em que os primeiros vinha debaixo
de fogo procurar a proteccio das (oreas posta-
das no passo e que juntas vinha em reti-
papel, e pela da Keceita geral para mais de f"*" "" t"""v v i"" r* riuim ja 1 reu-
cenfo e cessenta contos de reis e ponderan- rada enconlrarao-se cora o intitulado coro-
do-lhe, para dar as provincias necessarias 1 "e^ Marcellino, vindo disparado com mais 6
que anda xistindo na circulaco grande I homens de sima da Seria a chumar toda a
quanlidade das mesnias. Notas, e j sentin- ^0,'^a Para irem atacar aos partidarios legalis-
do-se falta de Notas de pequeos valores para jlas' Juca Grande Juca Ourives e major
Linka da Alagoas Francisco s diversos trcos em raso de se darem pre- i Francisco Pedro, que se achao seuhores do
sima da Seria at ao rio d.is Antas O capi-
lo Jos Alaireilino Alves de S .
Officio Ao Commandant-.: das Armas ,
para mandar receher abordo do Vapor Para-
er.se e dar o competente destino ao Cabo de
Esquadra da Cmpanhia Provisoria de Ca-
padores de 1. Linha da> Alagoas Francisco
de Paula Reg e Soldado de Artelheria An- senlimente Thesouraria em pagamento so-
lomo de Freilas Magalhes vindos d'aquella mente as de .00s000 e 5oo$000 reis as re- ao jse iviarceuino aives e 5a qu
Provincia, o primeiro com passagem para um feridas Notas de"rofooo reis ,' sero substitu- chava junto a Lages para ali observar e parti-
im o ter I das com bastante demora e algumaS ditficul- |f>par os movimentos dos rebeldes, aprovei-
dudes. I tou-se da occasio e com a3 homens alacou
Dilo--- An rap.'Da
as conlas da Receita e Despesa por esta Iro- Raymundo que ficou morlo e mais 4 fi-
por suas mlermiflades incapaz del por cento de Armasenagem addicional appli-
cado ao pagamento da Divida externa perten-
cente ao mez de Maio oroximo (indo.
dos Corpos desta Provincia por as ,.
requerido, o segundo por ter finalizado o lem-
po de seo en^ajamento
Dito Ao Commandanle Geral do Corpo as conlas da heceita e Uespesa por esta I ro- naymundo que cou morlo e mais 4 fi-
de Polica para demittir o Soldado do Corpo | vincia das RenJas com applicaco especial ao ,' ca"do 5 prisioniros e eutrou depois na vil-
de seo Commando Jo<> Joz da ilva vislo resgale do papel, e do rendimento de hum | *a de La^es deque lomou posse, e donde
ar-se por suas interinidades incanaz \p nor cento de rauumiuurmm nAAiaknnal .noli- participa em data de 19 de marco (indo lodos
esles aconlecimenlos. Participo mais de or-
dem do mesmo Exm Sr., a V. S., para o
mesmo' fim que o coronel Fernandes com
parte da brigada do seu mando est sobre o
Ararangu, para operar segundo se propor-
cionaren] as circunstancirtS.
Dos guarde a V. S. Secretaria do governo #
da provincia de Santa Catharina em a de
de Abril de 1840. Illm. Sr. Silverio Can-
dido de Fara. Bernardo Joa^uira de Mal-
los secretario do governo.
conliuar a servir como enbrma em seo offi-
cio de 8 do ro rente mez.
Dito A Adminisiracao dos Estabelleri-
menfos de Caridade para fazer receher nocu-
rativo do Grande Hospital em altenco aos
sei vitos que prestou como Soldado a Praca de
que trata o procedente officio.
Dito Ao sobredito Commandanle Ge-
ni para ordenar que o Clarim do Corpo de
seo Commando Francisco Magalhes Ribciro
va dar diariamente duas horas de lico no
Quailel do Hospicio nos Clarins do Esqua-
dro de Cavallaria de i. Linha.
Dito Ao Commandante das Armas com-
municando-lhe aexpedico da ordem supra.
Dito Ao Engenheiro Julio Boyer con-
cedeudo-lhe a demisso que pedio do Sci vi o
da Provincia e louvando-o pelos bons ser-
enea rregado
Di lo Ao Inspector da Thezouraria da
Fazenda communicando-lhe a demisso su-
pra.
Iguaes communicaces forio derigidas ao
Inspector do Arcenal de Marinha e ao Ad-
ministrador Fiscal das obra! Publicas.
Dito Ao Commandante da Cmpanhia
de Operarios Engajados respondendo-lbe que
deve entregar ao Inspector do Arcenal de Ma-
rinha a porco de carvo de pedra que se a-
tlia arruinado a fim de Ihe dar o consumo pa-
ra que tiver applicaco recolhendo o seo pro-
duelo aos Cofres Provinciaes ficando na in-
telligencia de que ao dito Inspector foi expe-
dida ordem para comprar e entiegar-lhe ou-
tra porto de carvo que seja capaz de caldear
ferro remetiendo a conta da despega para ser
paga pela caixa expedal da Cmpanhia a car-
go do Administrador Fiscal das obras Publi-
car.
No sentido do officio supra foro expedidas
as convenientes ordens ao Inspector do Arce-
nal de Marinha e ao Administrador Fiscal
das obras Publicas.
Dito Ao Presidente da Cmara Muni-
cipal do Cabo ; teclarando-lhe que a Presi-
dencia approvou a nomeatjo que elle (ez du
Cidado Antonio Manoel Coelho de Almeida ,
Diversas Repartcoens
ALFANDEGA DAS FAZENDAS.
O Brigue Inglez Diaden de Liverpool ,
entrado em 14 do corrente Capito James
Ross, consignado aN. O. Bieber & Cm-
panhia.
Manifestou o Seguinte.
18 Barras de ferro 3 Barricas com ferra-
jem aa6 Barris com piegos a5o Fardos
com (sendas de Algodo 90 Caixas com di-
tas dito oo liarriscom maoteiga '> Fardos
com fasendas de la 7 Caixas com Lencos
7 ..... ',------------ ". *":*w """* ac;T ;A, -"" /,. ,, LU1" *^* | "" oai > 6ora |>*n que noticias mais a-
icos que prestou as commisses de que (o 5y Gigos com louca h Barucas com dita nimadoras vierao fazer reviver nossas esoeran-
Desterro 4 de Abril de 1840.
Ha poucos dias escrevi-lhe um pouco desa-
coiocoado sobre o estado dos nossos negocios
no Sul; agora porem que noticias mais a-
3 Caixas com dita 6:>o Barricas com tarn
1 Alambique & perlences 4 Caixas com fer-
rajem a5 ditas com Chapeo* 3 ditas rom
challes 3 ditas com ditos i hitos 5o ditas
com queijos.
Fora do manifest.
1 Embrulho com a sobre casacas.
MEZA DO CONSULADO.
:A Pauta be a mesma do N. io5.
O Administrador da Meza da Recebedoria
das Rendas Geraes internas faz scienle a to-
das as prssoas Collectadas pela Taixa de Es-
cra vos que tem marcado ( na forma das Ins-
Irucces ) at o fim do corrente mez, para que
ditos Col teclados com paree o na mesma Re-
cebedoria a fim de pagarem dita Taixa ;
scientificando-os de que findo este prazo pro-
ceder executivamente contra lodos que dei-
xarem de pagar na couformidade da Lci.
Rendas Geraes internas i5 de Maio de
840.
Antonio Ferreira Duarte Vellozo,
CURSO JURDICO.
EDITAL.
cas vou coinmunicar-llie as que tem chepa-
do ao meu conhecimenlo.
Ja ah saber queonosso exercito no Rio
Grande se poz em campo e que guarnecidos
pela esquadnlha os ros Cahy e Taquary se
acha.j quasi completamente cercados os re-
beldes pois que nao tem outra sahida seno
para a Serra. A consequencia desta manobra
lu chamarem os cheles da rebelda os diversos
corpos que tinha espalhados pea campan ha
ao ponto da Boa-Vista para all seopporem
em massa aos progressos das forcas imperiaes.
Ganabarro deixou pois a posico do passo da
Logoa ficando o ponto das Torres desempe-
dr. Acaba de cliegar de Lages a noticia de
que o reixeua tendo tentado hum ataque nos
Coritibanos contra a brigada do coronel Aiel-
lo que Ihe abandonara talvez por estrata-
gema o passo do Cauvas ; sendo dah recha-
ca Jo com grave perda quando se retira va,
receheu ordens terminantes para marchar so-^
bre os J utas Grande e Ourives e teen le co-
ronel Francisco Pedro, que j se acha de
posse do districto de cima da Serra oceupan-
do a linha do rio das Antas. Evacuou logo o
Teixeira o dislricto de Lages com 400 lio-
meus que he toda sua forca e em seguida
eutrou na villa, tomando conta della e do
Ai 1 .. i ~..v n .na wiuanuo coma della e 1
Achando-s Yagos alguns lugares de Subs- districlo em nome do governo imperial fde-
parareger aCadtira depnweirasLeKra* d,jululo, para as Catiras desta Accademia Jo-jpo de ter defraudo luna pa^pfcSE


"W

o mando de hum capitao Raymundo que fi-
cou morto) o capilo de guardas nacionaes Jo-
s Warcefiino A Ivs de S que cora hum pi-
quete de q3 Jiomens observava com misiona-
do pelo presidente Andrea os movimentos
doinimigo por aquellas partes- O presiden-
te consta que ja' fez marchar a forca de que se
compoem os postos avancados do Trombudo ,
me comniaiula o tenente-coronel Queiroz
Ctrreira, para Lages ; lie de esperar que
tanibem tenha avancado a brigr.da (.'ruz-Al-
tense do coronel Mello e que naquella d-
recco se mova as forcas de S. Paulo no Rio
Negro : se isto se fizer com bons resultados
podemos contar porque nao dando passo o
rio das Antas seno emires lugares facis de
defender ; sendo dali repellido o Teixeira ,
como he provavel, ver-se-ha completamente
cortado notendooutra retirada mais que o
caminho das Tres Forquilhas que vai ter ao
.Ararangu onde encentrar o bravo coronel
lerna ndes com os seus 1600 homena ; fiean-
tlo assim livre a jncea o das forras que se
reunirem em Lages cora as dos legalistas de
sima da Serra e portanto tambera corlado o
grosso das dos rebeldes na Boa-Vista.
Conste que liento Goncalvese oulros caudi-
llios nao sessoagora de expedir correios so-
bre correios a Hento Manoel, era quem tem
todas as suas esperancas pedindo a sua co-
operaco ; mas o aslututo chefe, anlolhan-
do-se-lhe tal vez mal parada a causa republi-
cana, pz-se cora parte de doenle a 200 legu-
as do thealro das operaces em Algrele isto
he com hum p no Brazil e outro no Estado
Oriental para volver direita ou esquer-
4a segundo a face que tomarem as cousas.
J v que nos nao falto agora fundamen-
tos para esperarmos o promplo deslecho do
ensanguentado drama c- a bem do restabe-
lecimento da ordem; Dos, queira que
nao venha fazer-nos gorar as esperancas e
translomar planos lo sabiamente combina-
dos algn) capricho, alguma dissidencia
entre cheles que nao tem hum a quem obe-
deco algum eslonteamento algum des-
cuido, cmfim, dos que nos lera sido lo falaes
riesta terrivel lucia.
A inda nos nao soevon rao dahi com dinhei-
ro e estamos no quarto mez de divida de
suidos. ConfessoIhe que se me aporta o co-
racocada vez que vejo ordenar marcha de
tropas por deserlos e para lugares inhspitos ,
onde. aleni dos perigns tem de solfrer loda
a especie de privaces sem ao menos irem
pagas de seus mesquinhos vencimenlos e bem
vestidas. Todava honra seja frita a to bri-
osos militares ; honra seja frita tambem aos
dignos chefes que tem sabido grangear-lhes a
coufianca e manler entre elles a disciplina ,
era hum signal de descontntamelo tem ap-
parecidn ; e na Laguna ordem de marcha
para a frente al os doenle sahiro do hos-
pital e se apresentaro para marcharen).
( Caita particular )
7 de abril.
As dotichs favoraveis legalidade contra a
rebellio do sul do imperio continuad mos-
trando mais esperancoso aspecto.
Pela minha ultima Bcaria na iuteiligencia
de (jue o importante districto de Lages anda
huma vez sacudir o dominio da rebellio ,
favorecido pelos esforcos do capilo Jos AJar-
cellino que se achava daqui mandudo para
ali observar o iniraigo.
!>abe-se agora com certeza que Texeira ,
quando se empenhava em mandar bater o co-
ronel Mello nos Coritibanos o que o sen
comneissiouado l'ortinho nao ousou com oo
c&valleiros receheu de Netto ordens aperla-
das para retroceder e man liar sobre as forcas
legaes que em cima da serra se reunem e
que com etirito a 18 de marco ludia esle cau-
dilho atravessado o Pellas deixando iivre o
municipio de Lages mas ao mesmo lempo
completamente saqueado e deserto pois que
It'vou quanlo gado pAde levantar e quantos
homens podr ao agarrar os baibaros que o se-
guem. Todava sao numerosas as desercoes ,
nao s desles como dos que desde mais lem-
po lazem parle do seu bando. Hura Lagea-
110 Serafini Muniz de AJoura commandan-
te do esquadro de guardas nacionaes dali,
que ha lempos segu asparles dos rebeldes,
e que al os ajudou na invasao desla provin-
cia agora os abandou deixaudo-se hcar
em Lages com alguus outros para coadjuva-
rem a iegaiidade arrepeudidos de seus erres
nassado esperanzados de.perdo.
As forcas legaes que se presume estarem
hoje reunidas na estancia das Taipas perto
das tres estradas da Serra de Viamo inon-
toa 400 homens : com oulros lanos marchou
Teixeira declarando que os ia baler e que
voltava depois.
O presidente j fez avancar para Lages o
DIARIO DE PRNAMBDC'
5
commanda nos postos avancados da Boa-Vista, Ida destribuico dos Camarotes e bilheles dos (capim e cana, trra para roca e outras plan-
a 13 leguas de Lages ; Jdesta villa tinho os Expectaculos d Mr. Robert durante mo- iaees. que todas do com abundancia p >r
legalistas mandado aviso da evacuaco ao co- lestia do Emprezario ; na sua casa no camp 1
ronel Mello ; mas ate iq de marco nenliuin do Erario penltima di carreira do Si. Ni-
movimento tinha elle feito para a frente. colao das ) at s dez da manh e das duas
Pelo lado do sul da provincia tambem est as 5 da larde,
tudo em sccao O grosso da primeira briga-
A visos Diversos.
no
da com o coronel Fernandes avancou para A-
rarangn, c dali guarnece a estrada das Tres
Forquilhas que guia Serra volteando as Tor- i .-------------------------------------
res guarnecendo tobem as forcas da Laguna
a estrada de Aritingaba ramo da gerat que \ cy A Senhora Robert 'agradecida
d passagem para Lages. O coronel Fernn- ; bom acolhimento que tem sempre recebido do
des j est em coramunicacao com as forcas le- respeita\el publico desla cidade particular-
gaes d'alem das Torres ao mando d major mente no dia do seo beneficio vera por meio
Rodrigo e de Juca Grande, que veio ao seu deste Diario palentear-lhe o seu reconbeci-
acampamento ; e mais desafrontadas agora as ment assegurando-lbo que a urbanidade
partidas desle chefe pela ausencia dos rebeldes c delicadeza com quefoi por todos tractada -
daquellas paragens, engrossa-se quolidia- aro mais de urna vez lembrar com saudade
menle. '* Beneficiada a afabilidade do generoso poro
O deslenlo actualmente vai grassando en- i Pernambucano.
tre os sectarios da rebellio: alguos dos desta 9^P> Constando pelo annuncio do Diario n.
provincia se tem ltimamente passado e en- 7^ achar-se no engenho Bamburral da fre-
ir elles igura o capitao Jos Francisco da guezia de Serinhaem um cscra*o que nao de-
Silva sogro de Joaquira Jos da Costa, e clara quera he seo senhor roga-se por tanto
Joao Vicente de Oliveira que foi ministro da ao Sr. propietario do mesmo engenho de
marinha do padre Vicente; este no estado mandar examinar seo dito escravb tem os sig-
mais lastimoso de deniyiez e de doenca por nnes seguintes : naci .Songo, de nome Do-
privaces soffridas alem de sevicias recebi- mingos alto, refarcado do corpo beicos
das dos mesmos a cuja causa se ligara. j grossos, um signal de ventosa em cada urna (asa ; dando abonaco sua Qdelidade.
A' vista disto conhecer que a-;ora mais que das fontes de idade 26 anuos poaca barba niitte-sc tambem casado com tanto que nao
nunca se precisa que reine o mais perfeitoac- desappareceo no dia ij para 14 de Abril pp. : 'enha filhos e nem outra alguma familia.-,
cordo nos cheles das forcas imperiaes ; que os reconnecido ser elle o mencionado cscravo ,- fallar na loja do Abreu no atierro da Boa-
legalistas armados seja estimulados ao cum- 1 de Joaquira Antonio do Forno Mstente no vrista. Na mesma casa se alugu diariamente
primentode seus develes por meio de premios i Reetle 110 arraazem do gelo na ra dos Ta ;m preto canoeiro sem canoa ; nao precisa
e bom tratamento que todos os esforcos J noeiros encarecidamente pede por obsequi v maito possante, por serem perto as via-
nue todas as vontades se reuna emlim. nara ao Sr. do referido enenho Bamburral \lv ., ;ns que tema fazer e sem carga pesada.
vP" Piecisa-se de um hornera estrangeir
para hortelo deum sitio perto da praca ,
sciem us trras muite boas; embarqo'j perto,
duas cazas de vlvenda una pequea prorapftc
e urna grande per acabar coberla -, tem
um riacho que atravessa por dentro do sitio,
deagoa inuilo boa ; tem oileiita e lautos pea
de larangeiras cento e lanos de coqueiros .
limoeiio-. porem a principiar a deilar frocto:
tem muitos cajueiros, e dend/eirns: yende-
dc-se a dinbeiio ou a prazo, e mesmo atroco
de algum predio na praca Os pertendentes
eutendao-se com Rlanoel Antonio da Silva
Alotta mo prieta rio do mesmo.
VSJ" O menino que anuuociou querer ir
para venda dirija-se a ra Velba venda
que faz esquina para o beco que volt* para a
ra d' Alegra.
t33" A aliaixo ossignada faz publico que
ninguem contrete negecia algum com seo fi-
Iho Antonio Jos Muniz Pacheco sobre um*
venda si la no logar da Trempe por Ihe ser
dito seo lilho devedor da quanlia de ^7 (I.kki
rs. 1 e para intelligencia de quem convier faz
o presente annuncio
Jeronima Mara Baranda,
tS^ Pri*cis3-se de um homem de qualquer
cor de meia idade para o servico de urna
Ad-
que todas as vontades se reuna emfim, para
que a rebellio receba o golpe mortal. (Id.)
(Jornal do Comulercio)
LOTERA lo theatro.
Os Bilhetes da segunda parte da segunda
mande o sobredilo escravo apadrin'iado i
bem seguro e pagar todas as desposas ao
Queimado.
LOTERA DO LIVRAMENTO.
prox.vindouro.
GABINETE LITTERARIO.
portadores que o conduzircm ficando-lh^ I pie d ador sua conducta e que enlenda
anda bastantemente agradecido de plantar, e tratar de parraras etc. j na
t3T Boga-se ao Sr. L J. S. morador 11.1 Igreja dos Vlartyrios se dir quem o perlende.
ra das Cruzes, queira ir ou mandar quanlo ; --- ^o hotequim do pateo do Hospital
Loterik do Theatro Publico cujas rodas an- antes pagar a quantia de cento e tantos mil vemlc-se bom caf a lao rs, o almoco e nos
da impreterivelraenle no dia 1. de Junho re}s de que he devedor, do contrario se di- Domino c dias Sanios mo de vacc.i.
prximo futuro aclia-se a venda no Bairrro r oseo nome lodo por extenso por esta folba i -- (uem ti ver urna casa lerrea para alu-
do Recite em as lojas dos Srs. Manoel GpttCat- l>is 'o llt; poniftl encouirar-se em sua casa,; gar auniiucie.
ves da Silva, Vieira Cambista na ruada porque se nega dilo por varias pessoas. cj- O Juiz de Direilo Interino da a. Vara
Cada e no de Santo Antonio em a loja do *^ Vende-se um grande sorlimento de do Civel mudou sua residencia para a ra da
Sr. Joaquina Claudio Monleiro em a ra uo capatos de Lisboa para senhora de duraque Roda D. iti
de vanas cores ; ditcs de marroquim franee- j jr Da-se a juro por 6 mezes at 600L
zes ditos para menino botins de Lisboa pa- rs sob firmas a conteni : quera precizar au-
ra homem assim como sapatos inglezes e nuncie.
ouiras muilas fazendas (miudezas) tudo por %3T Vende-se urna barretina e um cor-
As Rodas da Lotera a favor das Obras da precs muilo commodos 5 na loja D. 7 na ra reame de cour de lustro ludo proprio para
Igreja da Senhora do Livramento correm im- "os vjufrtel9' O. N., por preco muirocommodo : quem pre-
preterivelmente no dia a2 do mez de Junho '' tsrTendo embarcado para esta Cidade Ma- tender v ao aiterro da Boavisla, casa D. 64 ,
noel Antonio de Campos Pereira e Souta lado direilo.
natural da Villa Nova de Fascoa reino de I SS3" Quera annunciou precisar de um li-
Portugal ha mais de irinta anuos ; a como mena para lser lijollo : dirija-se ra do Ca-
de ha muilo se nao tenha tido noticias delle bug, loja da quina que vira para a dos Quar-
ignorando-se at se lie vivo e caso seja .
O abaixo assi^nado cumprindo a disposi- n,uito se precisa fallar-lhe sobre negocio de
codoart. 3i dos Estatutos do Gabinete faz "'eresse, ou com seu Procurador ou pee-
publico pue o liim. e Rm. Sr. Antonio da soa eucarregada dos negocios de sua casa 5 e
Trindade Anlunes Meira Socio do mesmo sendo que seja fallecido com seus herdeiros.
A pessoa que der noticias quer d urna quer
d'outia forma na ra da Cruz casa N. i H ,
a Rodrigo da Cosa CarValho ser recompen-
sado,
EF- Gaspar da Silva Froes Brasil retira se
I parn fora da provincia e roga as pessoas com
1 quera tem tido coalas o favor de as irliqui- mais que precisar; com tanto, que seja pes-.
dar. t soa de bous costura es pois para seivirent
jy Quera annunciou querer aooll rs. a una casa honesta, edepouca amilia: quera
premio de ura e raeio por i-enlo por um anuo esliver nrslas circunstancias <: quiser sujei -
cora hypolbeca em urna casa dirija-se a ra i.u-se a esle servigo dirija-se ao principio da
do Rangel D. ia ra de Hortas viudo do paleo do Cirmo, lado-
tsr Os Srs. Bernardo Ferrcin Loureiro,! eaquerdo, junto Iravussa de S. Pedro casa
e Joaquira Ferreira l.oureiro queirao un- de roluilas verde; ou annuncio para aer pro-
nunciar as suas meradias para se Ibes entregar i curada. Na ir.esraa casa a tima a >enLora da
duascarlas viudas do Brejo d'Arca ou euto dita casa, cura pelos, ou pelas de quigilla,
dirija-se a ra do Jardim casa do mesmo molestia propria desla qualidade de gente ,
norae I os uuaes a trazem de sua Ierra ; e mesmo sen-
jar Acha-se a venda na loja do paleo da j do creoulos pois a estes tambera pegu a diu
Matriz urna obra do bern^ conhecido Advo- j molestia ^ com a maior perfeico executa a cu-
ra e applica os curativos com o maior cui-
dado posstvel, assim como O bom tratamento
dos ditos culermos pois tem curado e posto
i Vol.
Gal inete oHereceu a sua Bibliotbeca como
penhor do interesse que tem por este cslabe-
lecimento as obras seguintes :
Epanaploras de varia historia portu-
gueza por D. Francisco Manoel .
Tentativa f heologica pelo Padre
Antonio Vieira.....,1
Theorie des Loix criminelles por
Brissot.........7
Rccile ii de Maio de iR-Jo.
Luizda Costa Porlocarrciro
1. Secretario.
6
leis onde achara pessoa peria ueste Oificio.
Um eslraugeiro perito cosinheiro tanto
de foruo cmodo loga o deseja arrranjar-so
em qualquer casa tanto calan.jeira como
nacont l 5 e mesmo de creado ; e podem pro-
cural-0 no lalho francez, delroule da Cu-
dria.
Ssn Piecisa-se de urna pessoa forra par-
da 011 prela que se qieira sugeitar ao ser-
vico externo de uma casa daudo-se-lfie pelo
seo seivico o sustento a'guuia roupa e o
THEATRO.
Domingo 27 do corrente.
Continuaco das Represenlacjes de Mr. a
Madama Roberto.
Mr. e '.adama Robert attendendo que na
Representaco de quarta feira passada 1 j do
corrente nem a metade dos concurrentes po-
dera achar lugar na platea tero a honra de
lepresentar o mesmo expectaculo, aexcepco
das habilidades e ligeirezas de mo que sero
variadas. No fin do divertimento de Mr.
Robert, representar-se ha a farsa denoinina-
da Roda viva.
Os mesmos Senhores para que o publico
nao pense que elles sao conniventes no infame
trafico que tem apparecido de vender bilheles
por qualriplicado preco do j annunciado par-
licipa que us preco sao sempre os Seguiules.
1. ordem, lado cinco mil reis frente oito
mil reis ; segunda ordem lado seis mil *
quatrcenlos frente onre mil eduzenlos ;
terceira ordem dois mil icis as do lado, e as
da frente tres mil e dusenlos reis varandas
quatrocenlos e oilenla. Plateas mil reis.
Antonio Lopes Ribeiro faz scente ao res-
ienente coronel 'Queiroz coin s lbrfas que I peitavel Publico que elle he o cucarregado
gado e Lezembargador Ovidio Saraiva de
Carvalho e Silva intitulada Consideracdes
sobiea Legislaco Civil, e Criminal do im-
perio ; causas motrizes de sua ra administra-'
ca e meios adquados a sana-las seguido
d'uin novo Projeclo d'adminislracao dajusli-
ca Criminal, e Civil ; e finalmente do Cdigo
do Processo com a compendiar ao das datas de
todas as Leis Resoluces, Decretos, Avi-
sos e Portaras que Ihe dizem respeito e
que se tem publicado depois de sua apparico ;
e adoruado de olas e reileioes dos artigos ,
que se referencia.
%ST Vende-se o sitio Agoazinbo no logar
porto da Madeira em Beberibe com trras
proorias tem de frente mais de meio quarto
de legoa e lundo o mesmo proprio para
ter vaccas podendo sustentar 40 e alera
disto lem una grande pianiacao de capira ,
que j d cera arrobas diariamente, pudendo
tirar-M mais -, lem uuira mullas baixas paca
bons a um grande numero delles.
s^r Vende-se uma duzia de cadeiras de
Jacaranda envernisadas, em bora eslado e
anda em bom uzo por preco commodo : no
principio da ra de Hortas vindo do pateo
do Carmo lado esquerdo junto atravessa
deS Pedro, casa de rotulas verdes.
S37* Uma parda se ouVrece par ama de
casa de homem solteiro ou de puuca fami-
lia aquaafianca sua conducta; no pateo'
do Carmo defronle do portao de S. Thereza r
casa 3.
$3T Vende-se excellentes tyjollos-dalvena-
tia grossa lano era tamanho como em qua-
i'.dade de barre e pelo preco medio do estado
attu.i, e lambem se vende cora algum prazo,
agradando ao comprador i na ra dos Quar-
icis D. 5 aebarfo com quem tratar.



1
f
1


DIARIO DE
PERNAMBCCO
lomo dos Santos, sobreagua ameacao pois
.;' achq hrpfthecada
i.lr- A luga-se negros para servirona praca,
eda-se de antar : na ra do Vigario n. i4 ,
rmazem do Machado-.
- Deseja-se saber se JVIanoel Antonio da
Costa Rocha portugus o residente na pro-
vincia do Rio Grande do Sul. se est eslabe-,
lecidn mesmo na Capital d Porto Alegre ou
fora ia Cidade ou se ja he fallecido, .1 pes-
soa que poder informar a respeito baja de fa-
wu obsequio de dirigir-se ao escriplorio do
Sur. Joaqun) Jos de Amorim pois tora os
los agradecimenlos de pessoa a isso inte-
ressada.
ometendo sido pnssivel despedir-
me de lodosos meos amigos como desejava ,
por cauza da hrcvftlade de nimba partida ro-
go-Ibes rue queirao accear os meos a dos.
francisco Manuel da Silva 'l'avares
7r.;> Joaquira da Aquino Fonseca Dou-
!"! 1 :m Medicina pea F.
ts^ As Cautelas dos billete' da inda to antes reetituir no atierro da Boa vista D.9,
paite da segunda Lotera do ihei "*'* !' -. n < ver.l o seu nome publicado por
acho a venda em diversas parles ''','. pois sabe por pessnas observantes
000 rs. cada urna rnm a rnbritr. d es 1 ... > } o aulbor desta semelhante ba-
Correia ganhSo a dcima pern d -.e- L ..',
mos que por. serle sahirem nos bil los I \St Fai-se scienleaorrespeitavel publico ,
nmeros ?i33, 1070 2ofi8, ai3o 4 algum contrate com o preso An-
3089, -m3 j, 2066. iota, aofi, a ol. .*> .
9106, w2o6, 1018, a36, al ? so63. i< o.
3JJ7. os (juaos comprou o assgnata das
menciouadas cutelas o lem em seu poder e
principia a pagaros premie- no da in da-
lo ao da paga que fizer o*Sr Thesoun iro d.
dita Lotera; assegurase ao publico que te-
es cautelas no sao comprehendidas no tai
dolllm. Sr Prefeito desta Cidade de a8 de
1 i' V- P*
isr Precisa-se de urna ama que saiba coser,
e engommar ei U llmente : na ra da cadeia
vt-lba l) i..
iv' Precisa-se de urna pessoa capaz que i
ia sua eouduvta para coorar u:-;i di-
sida no serto distante desla praca mais de
ion legoas cuja cubran ba fcil ; quemsa
quiserencumbirduija-se a ra da cadeia ve-
Iha D. 14.
ISF" O menino porluguez queUem :o an
nosde idade, quesequer airan jar, dirja-
se a ra do Cahuga Lia do Sr Handeira.
?."- O aboisti iissT^nado lem cedido |>oi
> t uila a seu socio J Domingues da Cosa
parle do ambos os eslubeoei mee tos venda de i-se a os Snrs. que empenbarao
nmlliados e loja de lazenlas, em que rollos de outo ein casa de Ki^sel relojoeiro
ubo sonedade : nulo a cargo do no alien 1 da ,u vista queirfo os ir lirar
Sr. l-'- Dominguesda Cosa, as dividas al- do rniitrario oilodias da publicacao deste nao
\.s, e passiias dos mesmos eslabelecimculofi lerao rtiais que exigir
Pedro Ignacio de randa, sai? Perdeo-seno dia Quartsj feira l.\ do
tSST Precisa-se arrendar urna canoa para corren fe* pelas 6 horas da tarde na porla pta ; quem quiser carrejar ou ir de passageni
para que tein muilo bons commodos, dirija-se
ao dito Meslre ou com seu dono Antonio
Joaquim de Souza Rbeiro.
L i I o
SUT" Que fazem Crablree Heyworlh & C
por inlervenco do Corretor Oliveira, d urna
parcaode vinbo Bordeaux em quarlolas sab-
bado ldocorrente as lo horas da manba',
no sen armazem no orlo do Mallo.
sz&~ Que fasem l.uitkens & Corapanhia ,
por inlervenco do Corretor Oliveira, de por-
c*o deacode milao polassa papel de peso,
cartas para jogar espingardas lazarinas ,
J5ar
bracos uv bataneas e
gens e miudezas Quarla feira ao do corren-
fe as des horas da manb no seu armazem
da ana da Cruz.
C o 111 3) r ;i s
comprador se dir o motivo* no sobrado jun-
to a cadeia onde tem fabrica de |ehapeos.
S3y Seis escravos um de 20 anuos de
idade bom official de pedreiro 3 ditos p-
timos para todo o serviro urna moler de
idade de 16 annos com boas hahedades e
oplima para mubanda por ser de linda figura,
urna dita de idade de 14 anuos, um prela ,
cozinha egomina e lava roupa j na ra
le aguas verdes casa terrea I). 5j.
m t W" A historia do descobrimento d 1 \mo-
iica adornada com eslampas- finas \ a nova
Heloisa 011 cartas de dous amantes com es -
lampas e as noiles Romanas no sepulcro dos
Scpiet)'; ha ra da cadeia velha l) ti.
Z3- Para fura da provincia urna escrava
cfeouia de idade de itt annos prenda cose,
cozinha, e engomma'sofrivel ; no bero do
peixedrito Y). !.
l3r 8 palnuisde Ierra de frente para a ra
i!o Cabial por delraz da capella da Ora e o
fondo para os 4 cantos -de OKoda -, a tratar
ne beca d is barreiras na'venda da quina.
Airei'aeo de um rasa terrea na ra
Direita 1), tj com O tundo para a ilharga
iba ; a tratar no sobrado i) \ uto a
acu idade de Pars,
a os seusamigos que passou a mo-
1 ta 11013 '> -j
sa
^ E3" Um Concilio Tridentino com portu-
gus e lalim ; quemtiver annunce,
V3" Urna casa no paleo do Cuino ou na
camboa ; a fallar rom o porleiro do Hospital torre do Livraniento poTCma da botica do
de Caridado. lo
tW Urna escrava creoula ou parda, que r^j^ Um escravode nacao de idade de ao
ba coser, engommar, coziniar e mais annos de bonita ijura e ptimo oftcialde
irranjos de urna casa; na ra do Crespo U K pedreiro canteo o pintor dois ditos de
lado du sul. boas figuras sm vicios nem:achaques opli-
ty Carneiros todos, os dias ; no assougue 1 servico de camp uma escTava
francs defronte daeadeta. mmau'ei-
------''.------*------------'-------- ide*se por seu dono
t II u 1 ^ r-se para a europa nina moleca de
. r> ~. 11 j c '"' c"' '" C09e l'" um raeleque
Xv- mesma dade e 3 escravas ^e nacao com
tT O menino portuguez que se ofTcrece conlinuar a vei la das Cautelas, por quanlo ^ Urna escrava de nacao, de idade de quim Lopes d'lmeida
para caiseiiodirij -sea roa do Livramenlo estas seno lepnla rifas, e nao sendo estas 4 anuos som bonita figura lava beta de tsar CJm meleque de idade de 1* annos-
Rangelde dingir-se a cosa *\c ;t andares ao | na mesma estraceioj porisso vendem-se nos couro de lustro .ditos do m^rroquim de to-
t-e da cadeia na que tem por baixo ibrica de 1 lugares do cosluuie. naslacio Jos de ^*s as 'es, e lambeni de duraque de Lisboa,
chapeos, para negocio de seu intuiessc ou
pess a que su.is reifci faca
(KS- Precisa-se de urna casa terrea 110 bair-
10 deS. Antonio que seu aluguel nao exce-
da de b a jooo ; quem liver para alagar an-
nuncie
2r Offercce-se um eslr^ngeiro p
d
Azevedo
ditos de setim prelo e branco dilos Hespa-
Escravos Fgidos
nboes de marroquim prelo a 800 e a 960, cal- Fugio um negro de nome Vicente, de
AVISOS JiaritlIllOS. : ?ad P meninos WilM de urna e duus idade de o anuos desapareceo do armazem
IMIUn.vmM-, -:"'. -, -T ^,uH,ar'll''ne.n, calcado ptimo para in- desalnodia.5 do correte alio cheio do
PARAOEKOVA sabe com mulla brevi- rno e um pouca mais em contado que ge- corpo sem barba rosto redondo, lem em
-dade por ler a n.a.or parle do carregamento mei.te se vende. um ,) dous ou lres dcd(JS de >m
ara feor proniplo a I'olaca Sarda Fiametta ,. Capilo ""*''" ***"*J~ J
rtlmeiile se vende.
tW Wositio da estrada dos aDclos de An- pejar leve aVua i7ov7)"" queTcn ^ra"i-
le algum engenbo do que tem alguma pra- P^Has ,. forrado de cobre ; quem quiser car- lo,,'u doncel de Moraes Mesquila Pimentcl ka.lo
ica de plantaees ; imem precisar dirija-se a regar ou ir de passagem, dirija-se ao Con- uin porcode vaccas creoulas e entre ellas
5."^" Joaa Manoel Pereira de Abreu inra-
le
gta
uov j estradeiro ou quaes (oro furladosem tija-se a ra la 1 leu casa des consignatarios lueru-t-
Olinda ua noile do dia novo so for um dos Amorim & Ii S?" Calca
mencionados, queira auuunciar para si PARA Lt I
uar buscar. >" porto ;
tST Na nadara da ra das larangeiras b^rigue ingles (
:"> prteisa-se de um Ion: masseivo : quem ><0 cal* .
uer nesias circunstancias dirija-se a mes- a Iwle mdico ,
, ou na ra estrella di Kozario sobrado dirija-si a os Con
ters .1 (
;:.:.
com o Sur. i 1 u I 1! | riv me.....
toi.stca Suaitse Silva na sua luja de lazen- '' cuna Laura forrado e
das da ra ao Q ., com o mesmo wicuvilhi le d e de superior mar-
but. tem contratado \ iider a parle que tciu ':;' r curregar. ou ir de pas-
>i-i uifcima sociedad! para pagamento IW, No dia 8 do cor rente fugio um mole-
do de Lisboa tanto de bomem que do lugar do rio doce de idade de 1 an-
i
'~-j~ 0 ...' assignado acabou c m a : -
iccde inb .
segu viagem im-
>lo crrente o bem
para guarmeoes ; na ruado Crespo L). la-
Uo do suU
tur Lnoas deamarello bem fornidas en-
calhadus del'ronludo pollo do trem ; na foja
da quina defronte do arco de S. Antonio.
Urna negra moca creoula de dad
teus credores. Ignacio li uto tic Loiolla. u ao Lapitso ou a l'irmino Jos FeuVde *^para 17 unnos sem vicios era acha-
l- U nieniuo porluguez .a.Miro, irija-se as 5 puntas u ouck? PAllA O CEAliA sabirat %S do corren- su bao e be quitandeira : na ra do Cresno
um lampio. tea Sumaca Emilia Meslre Jernimo Auto- U. i lado do uorle. '
j ; iraspassa-se as chaves de urna lojas modeSouza, com quusi lodoost
rom cosainodos para familia em urna das f ment prouiplo pudendo receber carpa mi'u-
principaes ras propria para qualquer es- da, e po&sageiros ; quem ti ver caiga ou qui-
iiibeleeimenlo cor ser em bou local j a traa 1
gio atierro da liua vista venda D g
li,- l^uem miUHciou queier comprar
prata veina dirija-sea ra velha D. o uu
ftCgUllila andar
. *r Uesparlo-se navios liro-se pas-
ta poH es t .ui.'.s de e.cia-.os por preio
oaiuii'iio na 1 ua ilo \ icario teuda D -j'y, se
du.i.
a-r Quarla ieira poil-i ua platea do llieatio turlaro una car-
teiia na occasioem que se estavio vendeudo
m-. i,libeles da platea a qual mnliiiba 'urna
scdi'l* de 90,000, e unn dii.s de ^0,000 um
Ui|i*' de Rila de um sitio na ponte de Uclioa
rtga-seo aiitliordelte romo, queira quan-
IBBi
zer irde pasagem, enieiuio-se com o dito
Meatrea bordo ou coa. seu dono Antonio
ilii ue oiuu iiiLei.o na ra da Cadeia
Re :le.
i'A A IIAMBI RGO leeebecargaa frete o
lie Liliiiiiai,::.,.: ^..inum., apito i'.
.sen ; quem qui>er ca/jjegar 011 hifde
f.asMgem ditija-ae .,0 cojiagnaiarie Adollo
Scliramm,
PARA 04 ', ou porlos do Norte ,
" '".,' Victoria ; quem
quiatti carcgai dirjale a casade Bento Jo-
' n-i jb^ Ribeiro.
PARA O AliACA'J i o Patacho ^ac. Ma-
ra Luisa, Meslreignaci '.laiqnes, sabir
muilo bieveporler parte d sua carga prom-
1^- Um armario para guardar louca e
qme serve para dispensa j na ra do Jardi
casa onde tem aula.
ssy U
pojar leve ao siiio da boca do rio doce que se-
l 1 ecom pensado.
rjjuviiiiento tio Porto
NAVIO SABIDO NO DIA i5
P0RT03 DO NORTE, arca de Vapor Pa--
ranbense Cooiinand.mle o Lapito de
Fragata \. Subr I 1 para o Mar- '
ubo uovecais es de ai mmente
., t-------rsoN uuiua uo Jardim agaw noup anao para o ,Vlara-
casa onde tem aula. ubo uovecaixdes de armamento
V3" Um negro creoulo de idadeds-z8 an- WO i E JAiNEIRU lirigue Nac. Olinda,
nos, ptimo oihcial de sapaieiro de luda ,.' Cap. ..!i.,-..< AuIuhO di Roca:, .,
cco/inne.ro ; u0 alieno da Boa vista iti Cri .
BT Urna venda sita na Boa lista, nft
Alce.ria na ouina mu vim ...... ir_____. ./> : r\
igria na quina que vira para gl
fundse tontade 5 a tratar na mesma
a Caziier Cspito
uc p ssageiros 10
aar Um moieque de id l< ,1 Ba lri w I... ujjuetOliveira C-ip.
fle boniia tigura < umacaiteira d< Paule nfouiodi Rocha carga varios re-
ees, em ponto pequeo, obra mod ueros
com bstanle Couiu odos.na ra ,
salo casa do canto junte a Igre a
SS* Uous escruvos, sendo um molato
mo otticial de allaiate
, mulio maco e de 00-
niia figura um moleque de idade de 1 i mi-
nos, rose qualquer costura e coznba per-
, Unamente o diario de urna casa a vista do
LilVERPt Ingles Ala.
'}' ; ("'- m. ivcliey t
i 1 4 Mulfl \Jt
REUFE .\ A T V P. E M. F. UE F. 1840


Full Text
xml version 1.0 encoding UTF-8
REPORT xmlns http:www.fcla.edudlsmddaitss xmlns:xsi http:www.w3.org2001XMLSchema-instance xsi:schemaLocation http:www.fcla.edudlsmddaitssdaitssReport.xsd
INGEST IEID E1HXJ58AK_AZO31Z INGEST_TIME 2013-03-29T17:43:03Z PACKAGE AA00011611_04089
AGREEMENT_INFO ACCOUNT UF PROJECT UFDC
FILES