Diario de Pernambuco

MISSING IMAGE

Material Information

Title:
Diario de Pernambuco
Physical Description:
Newspaper
Language:
Portuguese
Publication Date:

Subjects

Genre:
newspaper   ( marcgt )
newspaper   ( sobekcm )
Spatial Coverage:
Brazil -- Pernambuco -- Recife

Notes

Abstract:
The Diario de Pernambuco is acknowledged as the oldest newspaper in circulation in Latin America (see : Larousse cultural ; p. 263). The issues from 1825-1923 offer insights into early Brazilian commerce, social affairs, politics, family life, slavery, and such. Published in the port of Recife, the Diario contains numerous announcements of maritime movements, crop production, legal affairs, and cultural matters. The 19th century includes reporting on the rise of Brazilian nationalism as the Empire gave way to the earliest expressions of the Brazilian republic. The 1910s and 1920s are years of economic and artistic change, with surging exports of sugar and coffee pushing revenues and allowing for rapid expansions of infrastructure, popular expression, and national politics.
Funding:
Funding for the digitization of Diario de Pernambuco provided by LAMP (formerly known as the Latin American Microform Project), which is coordinated by the Center for Research Libraries (CRL), Global Resources Network.
Dates or Sequential Designation:
Began with Number 1, November 7, 1825.
Numbering Peculiarities:
Numbering irregularities exist and early issues are continuously paginated.

Record Information

Source Institution:
University of Florida
Holding Location:
UF Latin American Collections
Rights Management:
Applicable rights reserved.
Resource Identifier:
aleph - 002044160
notis - AKN2060
oclc - 45907853
System ID:
AA00011611:04085


This item is only available as the following downloads:


Full Text
Anno de 1840. Terca Fr4
^Tudo agora depende de nos raesmos; danossa prudencia, modera,
o, a energa: continuemos como principiamos seremos aponudos
com admiracHo entre as MaceS mascullas.
Proclamacao da Assemblea Geral do Braiili
" o i ----------------_
nesla
DS
, | ------------------------- ---, "...... VBIIIIUUMVOi
ninndo-se estes gratis, sendo dosproprios asnigndrites, e vindosassig-
gnados.
i
Partidas dos Crtelos Terrestres.
Cidade da Paradina e Villas de sua prefenco...................
Dita do Rio Grande do Norte, e Villas dem............".*.*..*... f
Dita da Fortaleza e Villas dem........i............. SeSundas e S*xtmi feint'
Villa de Goianna.............................
C,id,ad d* Olinda........,..........-.....' .... '. '.Todos os dias.
Villa dejS. Antno...........................t......Quintas feirfs.
Dita deGaranhuns ePovoaefio do Bonito........ j.............Dias lo, e a4 dcada mei.
Dias do Cali, Serinhaem, Rio Formozo, e Porto Calvo............ dem i II, ai dito dito.'
Cidade das Alagoas, e Villa de Mcei.........................dem dem
Villa de Paja de Flores................................dem 3, dito dito.
Todos os Correioi pnrtcm no meh din.
12 de Maio. Numero 105.
- cambios.- -- mm> io.
Londres...... i<) l|9 d. por Ifooo ced.
Lisboa.......70 a b por O/o pretnid, por meuiloTerecido
Franca.. 4.... atp res por franco.
hio de Janeiro <> par.
OUR'J Moedas de 6gioo rs Velfias i^ao a

4^000 rs.,
Novas
i4#ooo a
S too a
Ditas
Dila's de
PRATA Pataco Braxleiros---------- l#6*o a
Petes Columnarios----------------i#6{o a
Ditos Mexicanos ---------- ,i#69o a
Miuila ----._____-..-- i^44o a
Dcconto de Kiilietes d'Ai'andega 1 1/8 pot too ao raer.
dem de Letras i i|tai 1/1 por boas urinas ofercido.'
Moeda de cobre 3 a 4 uor ioo.de disc.

Uf-ot.
Sjjfido
tffrAkt
ifio
#4(w
Das da Semana.
11 Segunda -
ii Terca --
13 Quart.
i 4 Quinta
15 Sexta
16 Satinado
17 Uom.
S. Anastacio M. ------
S. Joanna Prnceza. -
N. S. dos Ylarlyres
S. Bonifacio M. ------
S. Iti lord Lavradoh -
S. Joo Nepomoaeno.------
S; Puscoal Baylo F.------
- Sesso da Tbez. e and. do J. de D. da a: ti
- ReL e aud. do J. da 1. v. do C. de na.
- Sesso da Thei.
- Relaclo, e aud. do J. de I). da 1. v.
. Ses. da Thez. e aud. do J. de I, da
-- llei. e aud- do l, de U. da 3. v.
i. v.
Mart cheia para o da 12 de Mato.
As 1 horas 18 minutos da tarde m A 1 hora* e 4? aanatos da manh.
-
PERNAMBUCO.
1840.NUMERO 84.
Francisco do Reg Barros Presidente da Pro-
vincia de Pernambuco. Faco saber a to-
dos os scs habitantes que a Assemblea Le-
gislativa Provincial Decrelou e eu Sanccio-
nei a Resoluco seguinte.
Artigo 1. O verbo Continuar que se
aeha no artigo 3, das Disposicoes Geraes da
Lei Proviucial numero 61 de 2 de Maio de
838 deve ser entendido no seo literal sen-
tido de proseguir da misma sorie que dan-
tes a gratificacao j concedida era observan-
cia do artigo 7 r do Regnl.imento dos Hospi -
taes Regimehtaes de 17 de Fevereiro de
i83i.
Artigo a. Picio derogadas as Leia Dis-
posicoes que posso haver em contrario.
Mando por tanto a todas as uthoridades a
Suem o conhecimento e execucao da referida
esolucio pertencer, que; icumprn e faco
rnmprir Hio inteiram.nte vom. nclla, s. eon-
tem. O Secretario desla Provincia a faca im-
primir, publicar e correr. Cidade do Re-
cifede Pernambuco, quatro de Vlaio de 1840 ;
dcimo nono da Independencia e do Impe-
rio.
L. S.
Francisco do Reg Barros.
Carta de Lei pela qual V. Ex. manda ej-
ecutar a Resoluco da Assemblea Legislati-
va Provincial, que Houve por saucciouar
dando a devida enlerpretaco ao verbo
Continuara, que se acha no artigo i das
Disposicoes Geraes da Lei Provincial nume-
ro 63 na forma a cima declarada
Para V. Ex. ver.
Jos Xavier Faustino Ramos a fez.
Registrada a f i3 do L 1. de Leis Pro-
vinciaes Secretaria da Provincia de Pernam-
buco em 5 de Maio de 'b4o.
Jos Ignacio Soares de Macedo
Sellada, e Publicada nesta Secretaria da
Provincia de Pernambuco em > de Maio de
l84o.
Mnoel Paulo Quintella.
1840NUMERO 85.
Francisco do Reg Rarros, Presidente da
Provincia de Pernambuco. Faco saber a
todos os seos Habitantes que a Assemblea
Legislativa Provincial Decrelou, e eu sanc-
ciont'i a Lei seguinte.
Artgo i. Fica erecta em Freguesia a Ca-
jilla de S. Jos do Rio Forinozo.
Artigo -i Esta Freguesia pelo
io lado do
Norte lomprcbeiidei lodo o trueno da Fre-
uesia de Sernhanaem que fica no Suida
mesn.'a principiando da Rana do Rio Fer-
ino* al encontrar o Riacho Goicana ; por
tste cima at a sua narecnca seguindot-ni
linha por entre os Engenlios C^rrapa-
lo, e Jaciru', Angelim, e Caxocira atd
encontrar o Rio de Seiinliaem. e |ior este ci-
ma ate os limites da Freguesia d'Agoa- preta;
e pelo lado do Sul comprehender. todo o ter-
reno da Freguesia de Uniia, que ica ao Nor-
te do Riacho libelas.
Artigo 3. Ao Parodio da Freguesia nova-
mente creada perteneca a mesma Congrua,
e Direilos Parocliiaes, que perteucem ao Pa-
rodio da Freguesia deSeiinhaem.
Artigo 4. O Parocho da Freguesia de Se-
rinhaem ter;i opeo a novamente creada.
Arligo 5. Fica prtcncendo a Freguesia de
Seiiuhaem a fraccao da de Ipojuca, que
pertence ao Termo deSerinbaenj, Vujo limi-
te por este lado ser d' ora em diante o Ria-
cho Piiflohinha.
Arligo (j. O Engerido Aramraa;;i d'lgoa,
que pela deviso feita pelo Conselho doGo-
verno ficou pertencendo ao Municipio de
Santo Anto pertencer ao Municipio de
Serinbaem.
Artigo 7. Firao revocadas todas as Leis
e Disposicoes erh contrario.
Mando por tanto a todas as uthoridades a
quem o conhecimeto e execucao da referida
Lei pertencer, que acumpro, e faco cumplir
to inleiramente como nella se conten. O Se-
cretario desla Provincia a faca imprimir, pu-
blicar e correr. Cidade do Recife de ''Crnam-
buco quatro de Maio de mil oitocentos e qua-
renta ; dcimo notio da Independencia e do
Imperio.
L. s.
Francisco do Rgo Barros.
Carta de Lei pela qual V. Ex manda et-
ecutar o Decreto da Assemblea Legislativa
Provincial, que flotive por bm SanCcionar,
erigindo eril Fregiiesia a (apella de S. Jos
J Kid, Formozo marcando os limites de9ta
nova Freguesia e da de Serinhaem de-
terminando que o EngCiiho Aramaragi d a-
goado Municipio de Sanio Anto fique per-
tencendo ad de Serinhaem ludo na forma a-
cima declarada.
Para V. Ex ver.
Jos Xavier Faustino Ramos a fez.
Registrada a f 134 o Livro i.deLeis
Provinciaes. Secretaria da Provincia de Per-
nambuco em 7 de Maio de )84o.
Jos Ignacio Soares de Macedo. v
Sellada e publicada nesta Secretaria da
Provincia de Pernambuco em 7 de Maio de
1840.
Jernimo Marlinianno Figueira de Mello.
GOVERNO DA PROVINCIA.
Expediente do dia 6 do correle.
Officio Ao Inspector da Thesouraria das
Beodas Provinciaes, ordenando-lhe que man-
de-pagar ao Hospital dos Lazaros e Casados
Expcslos o qne se Ibe estivesse a dever das
respectivas ordinarias.
Dito Ao Presidente e Membros da Ad-
ministraco dos F.stabellecimentos de Canda-
de, cmmuuicando-lhes o conletido no pre-
dnle oflicio.
Dito Ao Tenente Coronel de En^inhei-
le u m
es F. H. de M. Ancora enviaiido-t:
officiu do Exui Presidente da Provincia da
Paraiba, a fim de dar os esclarecimentos que
elle pede sobre o mappa Topograpiico deque
faz mencao o mesmo oflicio.
Dito A Cmara Municipal de Iguarassu'
significando-lhe em resposta ao seo officio de
a* de Abril ultimo cmque insta pela crea
cao de huma t adeira de pnmeiras Letlras
para Meninas que em lempo opoi tono sera'
ullendid'i a sua representaco
Portara Ao Inspector do Arsenal Ma-
rinha para lser abooar aos tres recrutas da
Provincia do Rio Grande do Norte, que se-
guem para o Rio de Janeiro no Vapor S.
Sebastio as coinmedorias de embarque do
QStillo.
Diversas Repafticoens
MEZA DO CONSULADO.
Pauta do preco corrente do assucar algodo ,
e mais gneros do Paiz que se despachan
na Meza do Consulado de Pernambuco na
semana de li 17 do mez da Maio de
184o.
Assucar B novo t. S. ar, oo )
a 100 )'iioot Q.
sooo )
i85o)
17O0 )i$7ooa. d.
i55o)
i4oo) ,
^oo^^ooi.d
1P00 )
i7oo )ij7oo 1. d.
1600 )
.45o)
i'3oo ) i3oO a. d.
11 So )
1000 ) .
< ii'000 1. d.
900 j
Sorle 6800
7. M 58oo
3 4800
Joze Attonso Ferreira.
jse Maria Cezar do Amamal.
Feitores e Conferentes
a.
3. ti
900 4. u
5. k
t. K Dito M. novo 1. s. i
Q00 a. i
Dito B. vellio t. ti
t a. 1
S. 1
5 4. ti
j 5. tt
t. " 11
DitdM Teho 1. " t
fl0 a ' it
AgoJaom pl una I.
MARANHAO'.
Noticias Tu'iacs.
O Exm. Sr. coronel e comandante das armas
da Provincia manda Inzer publico qtie'o Morro
Agudo foi oceupado pelas forcas da lega I ida-
de depois de huma rendida peleja, no dia
2i do mez prximo passado, e que acossados
os teheldsem todas as fortificacoes por el-
jes construidas, e que cobrio aqtiel-
le foco de reunio foro forcados a rti-
rarem-se, ieixando morios no Campo o fac-
cioso Lumeflo emais 4 bandidos, lem de
mu i tos ferelos que foro por el les conducidos
Assinado Antonio Nunes de Aguiar -
judau'te e Quarlel Mestre General.
Quartel da Presidencia e d Comtnando das
Armas na Villa do Itapucuru'-mirim 19'
de Marco de i84o.
Ordcm do dia n. tt*
Sua Ex o Snr. Coron 1 Presiderite e Com-
mandante das Armas da Provincia manda
faser publico para conhecimento da Diviso ,
Pacificadora do seo (^ommando, que a par-
tida Commandada pelo Tenente Conrado Jo-
s de Loren Figueiredo pertencente a se-
gunda colima emoperaces. encontrara hum
troco de rebelde nos Cajueros no dia 17 de |
Fevereiro que sendo logo destrovados fo-
rao capturados olio rebeldes armados, e al-
guns cavallos. Nos Mutuos loi igualmente
destrocados nm oulro troco, deixndo un
moi o um prisioueiro algfflas espingardas
e *'0 Cavallos. O commandante rebelde da
Chapadinha Vicente dg Torres (i)passou-
se para a legalidade com 14 homens arma-
dos e apresenlaro-se alem destes mais to
que se achavo escondidos nos mallos para
nao servireiu com os rebeldes. A presen Uro-
(i)Suppomos que e Valentn, nao Vi-
csnie de Torree.
se mais at boje na segunda columna, e por
differentes veses 1 la re'ieldes amaiorpa1'-
le del les armados. A Cha padinha foi occu~
pada por esta colnmna no dia 18 de Feve-
reiro prximo passado, sema menor resis-
tencia; tamhem se appreseutou o che fe re-
belde Lourenco Loubo, que tinha substitui-
do ao dito Vicente. Todas as pracas queen-
trarcm para o Hospital dos Acampamentos ,
perdern os veucimentosdos diasque eslive-
rem nos referidos liospitaes, cujos venci-
mentos nao sero tirados as relaces de
mostra por isso que as dietas e os medica-
mentos sao fornecidos por conia da Fasenda
Publica : os vencimentos das pracas da Vlari-
nha edeoulras qnaeS quer que nao sejo
dos Coros e que Forem curadas nos ditos
rtospitaes entraro para a l'agadorias das
Tropas acoropanhadas das respectivas guiasj
devendo os Cirurgies-mores encarregado
dos Hospitaes commanicarem mnSatmente
ao Snr Pagador das Tropas qtlaes as que es-
to netas circunstancias. Todas as pessoas
encarregadas da destribuico de wveres para
o exercilo daro mnsalmenle parte ao dito
Snr. Pagador, das races destribuidas aos
Snrs. lhViaes para que sejo descontadas nos
seos vencimentos cujas partes ser vistes,
e 'aulhenlicadas pelos Srs. Comnlandantes das
Forcas a qiie perlencerem^ Devei ser con-
siderada racao de etape os gneros precisos ao
sustento dos soldados : e poique nao seja pos-
sivel abonar-se nasacluaes circunstancias lo-
dos os gneros marcados na lei a respeilo s<*
completard as races com os gneros que
houverem nos Acampamentos de modo quo
as pracas recebo toda a etape em genero e
isto a contar do i. do correute mez en diante^
O stimo Halalho de Cacadores, e segunda
Uatalhode Arlilheria a p riosoeoni-x
prehendidos as disposices da Ordem do
dia que manda reunir todas as pracas em
Batalhes Provisorios segundo o Plano ane-
xo onlem do dia n. Antonio Nuies de
Aguiar, Ajudante, e Quartcl-.VJesti Ge-
neral.
Quarlel da Presidencia e do Commando das
Armas na Vargem Grande *i de Marco
de <84e
Ordem do dia numero a5.
S. Ex. o Snr. Coronel Presidenle e Com-
mandante das Armas da l'iovincia manda
publicar paraconherimenlo da Diviso Paci-
ficadora do seo commando, que sahiudodi
segunda Columna em operaoes huma parti-
da a prender Raimundo Gomes que constou
estar na Baixa Fria a margem do Parna-
hiba encontrara hum guipo consideravel
de rebeldes na Fasenda S Auna, e que nao
obstantes a desigualdade de forcas os "tez des-
trocar, ficando no Campo tres prisioneirosA
doze armas, Sessenta Cartuxos Cinco espadas,
2o cavallos oilo sellas, quatro sellins e
outros diversos objeelos sendo ferido hum
soldado nosso ; e juljja-se que o rebelde Rai-
mumdo Gomes se evadir logo qneouviraoi
ptimeiros tiros. Sahindo igualmente da mes-
illa Columna huma oulra partida, 110 dia A)
do correte mez, de 7o pracas a Explorar
al distancia de de/, legos da Chtpadiuha
fora assaluda c cercada por mais de Soo re-*
behles, com os quaes Se hateo por espaco de
tres dias, podeudo a final retirar-se rompen -
to o cerco por j;i ter munivoc > dec;:
tooliaiidu-se ua retirada de iiuuw oulr par-
tida que ti ti ha marchado em *t svocorro :
etfU partida BfOirtrido os r.btddo no Ha


'
& A B 1 O DE *&*JI A>M ,.B V C O
18 a tarde es hateo at ao anoitrcer do dia
tequite resultando falecer bum soldado
des nossos cihro ftidos ; e dos rebeldes n-
aio-muitesroottos, algum armamento, car-
uxamet cavallos. Apiesentarao-sc nesia 0-
rasio 4 rebeldes entre os quaes seeonlio o
'lenle de segunda linlia Faustino Anto-
tidas muito tem prestado cauza da leglida- {
de : nsservicosdo Cadete Sargen to Vi-
cente Soaros de Mello Jnior qu pela i. *
vez oi agora ferido na gu?*ra' actual e 09 do
1. Sargento Joaquim Soitres de Soza ser
lambem postos na presenca de S. Exc;.
0 Cornmandante far ustin a todos que
ido Garreo.e o Alien:; Antonio da Cuuha sedistinguirero ; elle est bern persuadido ,
Machado, tambem do segunda linda, Anto-
nio Luiz Marque d'Almeida, e Joaquim Ma-
noel Pacheco intitulados aquelle Capitao e
este Alteres*
lie nomeado Major le Commisso e Corn-
mandante do quinto Balalho Provisorio, o
Capitao Cornmandante interino do mesmo
Balalho Luiz Jos Ferreira.
Antonio [Suoes de Aguiar Quartel Mcs-
tre Genera!.
Quarlol da Presidencia e do Conimando das
Amias do Maranho 18 de Abril de
184p
O deludo Dia numero 3o.
S- l'xe. o Sor/Coronel Presidente eCom-
' maullante las Armas da Provincia manda
fazer publico ,,_ que a columna commandada
or o Snr. 'Pnenle Coronel Manoel Antonio
la Silva occuppu a \ illa do Brejo no rlia a
do mez p. p. Jcj os de romper 3 linlias de
frincheas defendidas tenazmente pelos re-
beldes. Manda igualmente o mesmo Exm.
Snr. publicar <|ue o eaudilho Raimundo Go-
mes e a gente desua facco que oceupa-
vao excedentes pozicoes no Hoquen.no Raixa
ria Olhod'agua, e Taboleiro pouco dis-
tante do brejo soilrsro bum destroc no
mesmo dia -i de Marco da partida comman-
dada pelo Sur. Tenente Antonio de Sam-
Paio peilencenle primen a columna a
nal se acbava em cpperacocs do lado do Bre-
jo e margens do Prnabiba tendo castado
penas forea da Legalidade o-leve ftrimento
- -go da parte dos rebeldes ; e desles dous
morios e sete prisioneiros dos quaes bum
se intitulava Capillo e outro Alteres, alcm
de 5o cartuchos ti Armas huma carga de
bailas e outra de enxolre e salitre 1. o mes-
mo facineroso Raimundo Gomes, procurou
evadir-se lomando a direcclo do Rrejo e
a maior parle de scus satellilas atravessaro o
Pamahiba. S. Ext'* te.in nomeado Cirurgi-
60 mor de comn.isso para ser empregado no
Hospital Geral militar desta Cidade o Cii ur-
yio Joaquim Lopes Lobo.
Tendo o .Soldado do 7. Balaliio do ca-
ladores Tbeodoro'Joze Antunes, prestarlo
arante o Snr. Auditor de Guerra, e t onse-
Iho d'Averiguiveao, sua uslicacao de Noble-
za e preenhido tedas asconsideraces exi-
gidas pell I/ey. S. Lxc manda declarar Ca-
dete de 1. ilasse o dito Soldado*
Antonio Simes d'Aginar.
.Ajudante Quartel MestreGeneral.
Acampamento da a. Columna cm Opera-;
/oes na Villa do Brejo la de Abril de
lS^O.
Orden* do Dia.
OCommandanle da Columna elogia ocom-
j.oil&ir.enlo de toda a tropa queHvuilyOU so-
bre a \ illa do Brejo edeslrucou eom a maior
celeridade os grupos dos infames rebeldes en
guerrilbados e entrincheirados cm inunie-
laviis poscues conseguindo cssim levantar
o sitio que os malvados havio posto a dita
Villa, eliLerlar os nossos irmos darmas ,
que a oceupavao no dia y do oriente.
O Commandanle espera, que dentro em
pouco lempo o vallor e constancia dos bra-
cos ila 3. n Columna purificar esta nteres-*
saiile con.arca do hablo ptsliero da rebelda ,
edocrime, reduziido-a pacificaclo, e
obediencia aoGoveino de S*. M. o Impera-
dor.
A destreza promptido e denodo com
que n Snr. .\ ajor Commandente do 1. 15a-
lallio Antonio Gomes Leal superou todos os
obstculos econdu/io a Ti opa ao Brejo, des-
trocando todas as (uadi Ibas que se I lie op-
que aa," Columna s suas ordefis cada vez
se tornar mais | intersenle tanto por Sua
disciplina fidelidade 'denodo e constan-
cia ; orno pelos importantes servicos que el lar
a'mda tem de prestar a Naci Brasileira e ao
Governo imperial.
Joz Thomaz Henriques Tenente Coro-
nel Coinmaudatjteda Columna.
PARNAHIBA.
PIAUHY. Piauliy. Joz Marlins de Sousa % Major
Cimmandanle da Columna d Oeste.
Illm. Snr. Tendo em dala de 31 do mez Illm. e Exm. Snr.-- Mandando hon-
or x i feo passado levado a> coiiliecimenlo 'le tem huma expedico de ooo homens debaixo
V. S. oque ImyU. oeeorridg t aquelle lea- do C immi.iAo dos OpilSes Domingos^ Anto-
po resla-me agora dizer qu prosieguin I >
a minha marcha para ^sta Villa clie^ando a
l'azenda da Susuapara no dia 5 do cociente
distante Paqui leonas, na occasiaj de passar
q Rio Parnahibi 1 j.i |>;i n que havi-i
marchar pelo lado do PiauSy con o Capillo
Anlcnio Ribeiro Soares a reunir-se a mi-
aba Poica uaquelle lugar forlo ihesperada-
menle altacados na praia por liunia mulli lao
de rebeldes ao tempo (|iie a mor parle da
tropa anda se acbava do lado dpposto pu-
dendo por isso os malvados apoderarem-se de
7 armas e da municao dos soldados que se
achavo oceupados com as canoas pelo que
contando elles islo por huma grinde vanta
g'em carregaro sobre o dilo Capitao o
Alteres Antonio Martina da Rocha, e 4 sol-
dados que se deFendro valerosamente ; po-
rein providenciado eu logo ( que me acbava
iiveia legua distante ) co.n aquella presteza ,
que exigio as circunHancias pude conseguir
dispersui-os daquelle lu,;ar com o prejtiita
das armas municao, e 4 'eridus perden-
do elles 4 que ficaro morios no Campo ef-
(cluaudo-se ullimamente a passagem da re-
ferida tropa ; durando este ataque desde as 4
horas da tarde at quazi as 6. Ulanos os
iuimigos por lerem augmentado o numero
das suas armas e municao aproveitando-se
da escurido da noite e das espessas matas
Piauriiriiio e Antonio Ribeiro Soares ,
batieras forcas combinadas dos rebeldes Vic-
torio Correia e Valerio ( Mejores ) Pvo ,
Sania Auna, Luiz Ignacio Polidoro Ma-
ri 1 :i ), \Idrcos'( Capites) e outros que acos-
soados 1 lves pelas /oreas debaixo *rnh6 so-
bindo eseacbfcyai} a legoa de distancia
dest Villa no lugar denominado Sobrad i-
ulio nao obstante o vivo fogo que susten-
tarlo, os nossos se apoderarlo do campo coma
peda do denodado e nunca assaz lamentado
Capitao Piauhilino 1 Soldados e milites
fondos ; perdendo elles 8 que ticarao morios ,
e a pruioueiros. iNlo obstante tercm os nossos
ticado Srs. do Camp3 como fica dito foi-
me pedido soccorro oque boje pela manha
promptamente mandei visto que receiavo
serem cercados pelo inimigo cuja desconfi-
I anja nao oi infundada ; poique na occazio
que acabav de chegar o soccorro*, rompe
rao elles o fogo e avancando co:n o maior
I mor sobre os nossos e estes ueeiidedo-se
com aquella coragem propria de homens ver-
dadeirimenle livres e ,ue pugno pela cau-
sa da raso e da Justica nao podero sus-
lenlar-se pela falta de municao cedendo por
isso a posico queja havio ganho a custa
de tanto sacrificio e eu sem poder remediar por
se adiar exgotada toda juanta havia nao s
de mosquetera como da peca pelo que me
Illm. Snr.Em dacta de 18 do cor-
renteOflicicesa V. S. em'resposta ao seu OIH-
co de id do mesmo e agora ttnho a commu-
licar- lbe que nao entrei no dia *t como Ibe
linba communicado |>or cauza da traeo que
borne da parte do Guia que u levara fensi-
nando-me O caminho, o qual se chama Fran-
cisco de Souza morador nos-algodoes que
tpudo-se bido oflerecer ao 'Pnente Coronel
me acompanho dois dias. antes de chegar-
mos aos algodes me pedio para hir em caza ,
e eu anuhi por ter deixado outm em seu lu-
gar mas oque oi elle ver epi az.i ? loa a-
vzar os Rebeldes e ensinar-lbes o lugar na
fa/enda del le que nos devio esperar para nos
lazerem logo o que assim aconteceo ; apa-
receo-mc nos algodes e perguntando-lhe o
que havu dsse-m que por ali nao havia
novidade ssim <|ue a distancia de huma le-
gua na estrada que iiaviamos de passur ha-
vio humas cazas as quaes havio alguns Re-
beldes e que era urecizo hir com algum es-
curo para os apanhar en fiado nelle assim o
fiz anda com escuro me acorda dizend
erooras; levantei-me mandei formar lu-
do, e logo que ludo rompi tirei a guarda
avancada ao Cabillo forres e o fiz marchar
recomendando-lbe pozesse as cazas em cerco ,
athe que chegasse com a gente mandei o
Guin acompanha-lo eesteem lugar de hir elles a minha junecao encaminhei-me ce|leza de que nenhuina das cousas mas resta ,
manda hum menino em quanto diz fexavtfa
porta da ca?a a meia legoa de distancia rom-
peo o fogo com a Guarda avancada e a quei-
ma roupa ouco o fogo e puz-me era roarch
que cireundavo o ineu Acampamento de- acho na mais Inste collizao esperando o ini-
lo-ine cerco na distancia de 600 passos t e migo a cada momento e sem ter com que re-
ma manbl do da seguate romperlo o fogo pellr sua ousadia. Tivemos muitos mortos ,
que oi o mais vivo que tenho sustentado na C leridos entre os quaes o Capitao Joze Morei-
iiiinha Columna no qual perdeo a Legalida- ra eos Atieres Jos Egidio da Costa Alva-
de hum 1. Sargento e 2 Soldados lm renga e Leocadio da Costa JNunes ; nlo po-
de 1 a leridos ; e dos rebeldes ficaro y morios deudo dar ao certo nome de lodos por sr^a 1 c
no Campo*, de que nos apoderamos nlo po- horas da noite e nao restar lempo anda pa-
dendo conseguir maior vanlagem por se c- ra se passar revista por Campanillas. Presu-
vadirem como costumavao. No dia 7 quan- mo que hoje queimarao-se para mais de 6joo
do aiiida m acbava naquelle lugar cliegaro cartuxos por isso que V. Exa. exforse-se
os Capites Francisco de Sousa e Cuuha e quanto poder para me fazer remessa com a
liento Joz Moreira do Riuchao da Lapa possivel brevidade da maior porco que po-
co'm a torca de 600 homens e fazendo com der assim como de munijo para a peca na
elles a minha juncclo | encaminhei-me "Ueza de que nenhurna das cousas mas resla ,
no dia 8 para esta Villa y onde se acbavio e quando seja aqu attacado me verei na dura
fortificados os rebeldes os quaes tendo fei- precizlo de retroceder a minha marcha (tra-
to huma fraca opposiclo ltimamente fugj- yessando o Paruahiba para o lado da nossa
rao cedendo-nos o terreno com q prejuizo lC'a*
neias em
os lados
campamento na
Villa de Passos-baus Quartel do Comman-
doda Colluinna de Oeste do Piauhy 11 de
Fevcreiro de 1840.
i z.rr.o do novo brilbo a os piestantes ser-
vicia ru tile na ieilo n'esta C( Commandanle levar sens (tos ao conheci-
niento do Lxm. Snr, Presidente e Com-
logd que clariou reun a gente, mandei a s como suspeito a Causa da Legalidade
estender direita para d morro e esquer- tendo escondidas as Canoas dos rebeldes no
da para a estrada mandei avanzar e com j porto desua l'azenda ecommandado ainda
pauca rezistencia abandonafSo as trinxeiras a pouco tempo hum. destacamento dos mes- Hl. e Exm Sr. I3ara5 da Parnahiba, Pre-
deixando 9 mortos e alguns feridos porque se I mos como por cnlreter com elles correspon- sidente da Provinoia do Hiauby.
vio muito sangue pelas pedras e dos nossos dencia que se achou e que nesta dacU fa- Jos Martins de Sousa.
8 leridos tres mor era poucas oras depois Ico remessa ilella ao (overno Al o pre-! Major Commandanle da Columna de Oeste.
dous ;ravemente e tres levemente, tudo ; sent me nao tem sido possivel azer a minha : JS i> Taansmilto a V. Exc. essa copia do
junecao rom o'Pnente Coronel Piogo nlo Vicente Rizerra n qual confirma o meu 1110-
obstanle as reiteradas vezesque Ihe'lenho of- do de pensar a respeito das inlencoes dos re-
ficiado a respeito e posto que nao diste sua beldes ; e do Odicio incluso do Uiogo ver V.
residencia daqui mais qui 23 leguas ao centra Exc. que elle dcixa de eulender-se comi-o
todava nao posso denioiar-iue a espera delie para ir baller um grupo dos mesmos ue se
cenos afastar-me dos limites do Pianhv acba em Grajahu
por isso que estou resolvdo a deixar oceupada [Telgrafo de 4 de Fevere.ro.]
jo para onde fui por Cauza do Passo para os a- esta Villa pelas Coreas desla Provincia j. re- '
un aea ; avista pois do expedindo mando esse eridas e dirigir-me .i Povoaca da Vlanga Copia do Ofii:' do Snr, Tenente Coronel f)io-
iio da gualda avancada quando-procurei o
(uia para avancar-mos nao o acliei mas (u-
gio, raslo porque voltei paraba caza curar os
leridos, e comosoubesse por hum escravo do
re rlde Domingos que foi prizioneiroem San-
ta Poza que elle tiuha all 600 homens re-
/.ol\ i-ine a mandar reunir' a torca loda no Bre-
porlador para o por ao facto do acontecido ,
e juntamente para V S mandar reunir toda
a orea que puder tanto dessa como da Matriz
e logo que prompta me commnnicar para all,
mente com i5 pracas de Linha alem des-
tas tenho mais to G. N mas geute com
que nao cont, pois fi com aquelle pequeo
logo lugiro buns poucos e muito principal-
mente achando-se desguarnecidas e sem um
E<5 soldado de Linha as Villas de Sobral,
Granja e Villa Vicoza V. S nao deve ig-
norar debandando-se os Rebeldes all elles
se renen, e vio a Granja e Villa Vicoza al-
l teio muila gente que se Ibe rena e depois
peior ser islo mesmo eu vou ponderar ao
Exm. Sr, Presidente que tendo-me orde-
nado fosee para o Rrcjo avista do expendi-
do nao posso abandonar as routeiras cota
tudo elle rezolver o que melhor entender
alim de baler qualquer grupo dos mal vi
qtte por ventura se lenha reunido na minl a
retaguarda. Tenho conbecido que a luta
nao so

a que se refere u do Snr. Major
he diilicil de uhimar-se com presteza
pois nao quero arriscar-me a hir all nica- porque o inimigo fugindo sempre ao rumor
mandante das Armas da Provincia ; assim Em quanto nao (ver resposla de V. S. vou
'-.... n ~.'A~ C... ry T .._.,_ ._____lJl.l I m.-c 1___J.._ __..
cono os do Sur. -i Tenente Conrado iJoz
de L.i ena i igueiredo que conlinuadamenle
se distingue peiscguindo incansavel os saltea-
dores tom nolavel babilidade valenta e
oiistante actividade ; os do Snr. 1. Te-
nenie, oao MaiiliQ Caialcauti de Albuquer-
que, que se ha portado como bum vaieute 01-
licial : eos do Snr. Alteres Joze Mara :\iar-
jues que picmpto sempre para perseguir
Uiia:igo, e tniai regado do conunaiido de par-
munda pala a Ubaluba bum destacamento
a fin de nao estar aquelle ponto dcscuberto
por ser o caminho da communicacao dos re-
beldes com os da Granja Dos Guarde a V.
S. Juarlel do Commando da Forja da 1,*
Linha no Brejo em !il de iVJarco de 1840.
Illm. Snr. Jos Francisco de iVliranda Ozo-
no Prcleilo da' Paruahiba.Assignado
Joaquim da Rocha Moreira Major e Corn-
mandante
Jo e Msrtins,
Hontem recebi o OBtio de V. S. datado a
i do passado, enelav-opia inclusa vira Y.
S no conbecimento quaes os motivos que ira-
das armas torna depois a reunir-se em lu-
gares ja' por elles ndigitados como porque I pedirlo a minha marcha a fazer jnelo com V.
diminuto o numero deis que dezejlo ver ul- '
timada a guerra, Em abono da verdade ,
devo dizer a V. S. que a Ib rea desta Provin-
cia que aqu se acba he geralmeule com-
posta de homens bem intencionidos ; mas
sem a menor disciplina salvas as poucas ex-
cepces. Os lebeldes acho-se debandados
em iflerentes grupos ; \ cenle Rizerra ( in-
titulado 'Pnenle Coronel ) e Romo retira-
ro-se para a liba de Raleas sem que levas-
sem forca alguma ; Thomaz ( intulado Ma-
jor ) e iJelfiuo ( Alferes ) igualmente se re-
tirarlo para a i'arnahiba cima; Dantas, Am-
elia e Milhcmes (Majores) procurarlo a di-
reii do Mirador com a Tropa loda debinda-
daj Luiz Ignacio, Polidoro, e Victorioconsta
que se acho em pouca distancia desta Villa,
aos quaes pretendo atlacar amanhl se o tempo
assim o permittir. Dos Guarde a V. S.
Acampamento na Villa Pastos Bons, Quartel
do Commando da Columna d 'Oeste do Piauhy,
la de Fevereiro de 1840 tiln. Snr. 'P-
nente-Coronel Joz Feliciano de Moraes Cid,
-- Commandanle em Chele das Forcas do
S como linbamos concordado porem desde a
recepcao do sen priraeiro Officio iz ver aos Ca-
petas Cunta e Beato Jos Moreira quaes as
uossas intences e que elles se dirigissem pa-
ra a Villa de Paslosbos ; o que de novo ree-
lifiquei por eulro datado a 4 do correle como
ver \. S. pea copia inclusa Depois que
tiverem leilo as no^as loicas jnelo eom as de
V. S queira dispor deii..s na eontuiuaco
dos relevantes servicos por V. s. prestados a
prol da honra e da legalidade ,
be esta Provincia tribulariu
ticipo ao Presic
pesso bu 111 correio
e de que Ibe
una tributaria o que boje par-
lidente da Provincia a quem es-
a/endo-lhe igualmente
ver quaes os pontos oceupados pela sua colum-
na. Depois que tiverem tomado a Villa de
Pastos-bous queira me parleeipaf para po-
der seguir com minha loica para cima para
Grajahu a debelar aquelles malvados e
guarnecer os respectivos pontos. Hontem i
marchar huma partida a baler as fronteiras
do Mirador cujos rebeldes oa occuplo a dita
i'ovoaco ora ganho o coco outra que lia
das sabio a explorar Cimpo no lugar latiui-
Mki
-


I
RIO D PER NA M n U C O
S
do primeiros Campos deo n'bum Magote
llfs prsionarao doze, e mataio dois e
J'pnas tivemos ferido por hura d'esles hura
cabo queja se'aiha escojio.
Dos Guarde a V.S inultos afinos, .Acam-
pamento em Camjio-Largo 8 de Pevcreirode
>HH/o.
lllm. Sr. Jos Martins c!e Souza
Gommaridante da Columna ile Ueste
Dcigo Lopes de Araojo Salles.
(Telgrafo de ;>.; de Fevereiro )
(la Clironita Maraobense)
exposto, milita paia
gente de mais baixac
Major
PARA' -- Precos crranles.
cora a varanda onde ra do Rangel venda D. a sobre negocio que.1 ra d'Agoas-verdes lado do Teicjo ,
lasse nega por malva- Ihe nao heoxtranho. tarrea cb duas janelta e urna porta ,
deza entrada e assento aos que ves dejiois : S3T" A abaixo assignada faz publico que
o mesmo acontece nos Templos o mesino em ninjjuem contrete negocio algum com seo fi-
lodos os adjuntos onde a multido impera ; Iho Antonio Jos Vluniz Pacheco sobre urna
a arr. JUrjooa 3LT;oo
->V) a -illHoo
barrica a?U a a'-Uooo
11. U joo
GUooo a BJoou
M Ul5o a U160
Pipa SUooo
M olloo
1 voUooo
arr. 5Uooo
; U>4oa laoo
Ltioo a Uo'4o
II. U:oo
arr. 8U a yUooo
9U a 10U000
Assntar bronco
Carne sena
Farinha de trigo
VIanteiga ingleza
Rap Prince/.a
Sabo inglez
Vinagre
Vinbode Lisboa tinto
Dito dito branco
Algodo
Arroz (conforme a qual.)
Dito em casca
Couros saleados
Cravu
Cal
Tapioca alqueire 2U400 a'Lnoo
Farinha de manioca aooo
Oleo de Cu pa i ha Canad 8U000 a 8U800
(l'olha Commercial de 18 de Abril.)
LOTLRIA DO THEATRO.
Os Bilbetes da segunda parle da segunda
Loleria do Theatro Publico cujas rodas an-
dan impretervelraenle no <|iu i. de Jurdi
prximo futuro, acha-se a venda no Bairrro
do Recite em as tajas dos Srs. Manoel Conni-
ves da Silva, e Vieira Cambista na ruada
Cada e no de Santo Antonio em a loja do
Sr Joaquim Claudio Monleiro em a ra do
Queimado.
LOTERA DO LIVRAMENTO.
As Rodas da Lotera a-favor das Obras da
Igreja da Senhra do Livrameito correm ira-
preterivelmente 110 dia a2 do mez deJuabo
prox.vindouru.
THEATRO.
O Director doTbealro constando-Ibe que
pessoas mal intencionadas tem inventado que
elle ha vendido billiel.es de mais nos expecta-
culosde Mr. Robert passa a declarar ose-
guinle. O Director seacba conliactado com
Mr. Robert, para receber melade dos lucros
tirando urna despeza certa entre ambos com-
binada. Mdame Robert he quem d os bi-
lhetes estes sao fabricados em oulro Paiz ,
logo como poderia o Director vender bilbetes
de mais ;' Ainda quando osles tassein sus-
ceptiveis (t- se faluicarem falsas, nao recla-
mara Mr. Robert o seu diraito ? !
Ora dado e nao concedido, q' os Portciros
admillissem dolosamente al;as pessoas porsuii
conta : pode jamis o Director ,ft'slar u fac-
i desse roulu (uese Ibe laz j roubo no qual
nao he prejudicvdo o publico porque este
quando se \ encomoiodaio teclama o seu di-
iiheiro que proniptaueiite so ilie reslitue;
poiem cuaque lazer a rfefrza dos roiteiros.
uortj at agora os ten lio por fidedignos, nao se
pode aluizar m/ii delles, sera piimeiro contar
os lugares e passar revista s caixas que
contera es bilheu-s vendidos embora multa
gente se lenha csstvado en p,embora muitos
eclamassem o seu dinheiro e se relirassem
sem ver o espectculo : pessoas ha que sen-
tadas as cabereira* dos Laucos com un lom
oigulhoso se recusad a dar passageni ao ho-
mem probo, que prelere o licar .encommoda-
do-, s para nao ler allercaces. O Sr. lran-
cisCO Jos de Mora es Ulcial da Guama i\a-
tional do Recife diz que 110 dia J de ftiaio
esleve lano a seu goslo no Theatro que o
seu chapeo oceupava iim des jugares va/ios
em um dos pi nuciros bancos da esquerda :
un Sr. Major diz, que, leudo muda gente
mu seu camarote e querendo ir para a pu-
tea, por ver que linlia logares vagos, nao
pode romper pelo povo que seapmiiava no
centro. Us IWuzicos que v ndo as 6 hora e
ineia do Te Deuui de Santa Cruz puueus
poiem. supponbaraos que como acouteceo venda sita no logar da Trempe por Ihe ser
nos espectculos de Mr Valy emqueoSr. dito seo filho devedor da quantia d 874O00P
Dr. Nunes Vlacbado oSr. Commandanteda rs., e para iutelligencia de quena cdnvier i'.u
Artilheria, e outios muitos olliciaes e pai- o presente annuncio
zanos me pedir pue embora heassem uicom- Jerouima Mara Baranda,
modados, que assim- mesmo os deixasse en- t7" Na estrada de Joo de la rros casi dr
liar: seru islo um rnubo urna uensa um esquina'do beco'do Pombal apparcceu no
erime por ventura os encommo lados nao vem sitio um cjrneiro grande o qual tem feilo
reclamar oseu dinbeiro? Nao se lhes entre- um grande estrago as plantacoes. por isso se
ga I Em que Theatro do mundo ser crirae rosa segunda \ez, que quem Por seu dono
para o I irectoc urna enchenle denominada se Ibe entregar dndoos si;naes certos
a deitar (ora ? (guando Cor crime ler os pagando o estrago que tem ledo isto no pi 1-
liaucos vazios como commumtm-utc acuAle- so de oilo dias, fiados os quaes nao se Iku
'c. responsavel jpor elle.
Mil prosas eu dara que me poe a coberlo IST O abaixo assignado era virtude do
da laxa de a bicioso estou corlo que ^Julu annuncio, enserido no Diario N 101 de q
l.iicrc qui val nusquam non causam uve- do corrate roga ao lllm. Sr francisco Cir-
nit poiem basta que esses Senhorcs lancem ntiro Aiaxado Kios que se o escravo que de-
vistas alientas para os OHicos do Exm. Iresi- clara aparecer na sua olaria ti ver os signaes
dente da Provincia inseridos nos Diarios de segu 11 tes se sirva remelter-lho pois o a-
Outubro e iNovembro de 18 io do Exm. Co- baxo assignado Ihe Hcar muto obrgado e
mandante das Armas em Marco e Abril de payar todas as despezas a tal respelo i um
1808 e do lllm. Sr. Pieleilo da Comarca em pelo uaca o Congo, de nome Pedro, de id.i-
Agosto de '8 uionslra que nao he ambicioso pequea ,,rosto redondo olbos pardos com
O I rector do Theatro o alvo dos olbos bastante vermellios sem
Francisco de Fieilas Gamboa, denles no queixo de cima, ps pequeo ,
tem urnas manas da sua trra ; r.o brujo .-
querdo j f'igio a 1% annos.
Antonio Rorges Leal
l^* Arrenda-se duas escravas com;!
mas habilidades para servirem nointcii
(|ualquer casa por seren livres de vicie i o
creadas nesse mesmo exercicio ; prefere-si
za estrangeira 5 quera hs perlender dilri
Avisos Diversos
O" Caucoes da Sociedade Fortuna Typo-
graphica a preco de 4loo res.
Estas Caucoes em 11. de 5o do interesse em
4-'' as. de ineios bilbetes da a. parle da a. Lo-
tera do Theatro cujos nmeros sero fide-
dignamente inscriptos do verso da Cauco, e
publicados pelo Diario antes de oirrerem as
rodas assim como depos a soma total dos
nmeros piemiados e a quantia que de ve
caber pelo dividendo cada caucao que se-
rio fiel e immediatameiile pagas pelo asig-
natario da Soctadade logo que se abrir o pa-
gamento da Lotera. As pessoas que quise-
rera comprar o qequerjio resto das que faltao
dislfibui-se dirijao-se a esta Typ. a ins-
crever os seus nomes ar o dia 17 do corrate ,
onde Ihe sero patentes a lorma e as garan-
tas desta associaco.
e- Una pessoa que retira-se para fora da
provincia vende alguns movis de casa bem
como seis cadeiras americanas duas banqui-
nhas de Jacaranda um par decaslieaes coro
lanlernas ludo por preco cmodo ; quem os
quiser comprar querendo ficar com a casa ,
onde exislein ditos movis est a preferir ,
(cuja casa be na ra da Roda) e pode tratar
na casa de pasto do pateo do Hospital do Pa-
la izo.
casa
que
tem lampeo ; que abi se dir quem he.
-----Quem aniiuntiou querer trocar um
Oratorio com suus imagens procure ua ra de
Ma noel Coco casa D. 7 que achara co;n
quem tratar 011 naCamboi do (.'armo D 8 ,
p tainbeo Sti vende um violo de boas vozes
ludo i).)!- preco conaouo
----- Roga-se pida ultima vez aoSr. J.G.
I >"' 11 ini o de lineo dias depiis da puliliea-
i,;j,) Jeste : o favor de se derigir a ra do
crespo \). 12, pois se obrar o contrario como
por vives o tem Jeito nao repare olantar-sr
tnodos meius judiciaes por causa de ceit
quantia pie a mesma he devedor.
Otlerece-se um liomem de boa coo-
ductapai 10 dequalqaer casa deotMB -
Oiercio lant 1 iugl 1 como portuguesa ou
nacional oi tunaren que seencarregue
de cobrancas ou administrar qualquer csta-
beleciraento o;i ser procurador de qiilquei
pessoa que este ja lora desta Pfaca para Re
comjirarsuasencomHndas e cuidar em seus
bensderaiz, caso lenha, e ser uml agente
para umtuita; a pessoa que precisar doan-
nunciante pode licar certo que he deli^enle
e tero pratica de commercio e he mudo co-
ndecido nesta praca, e Be for neeesaaro d
bom fiador sua pessoa : quem precisar an-
nuncie a sua morada para ser procurado.
-----No hotequim do paleo do Hospital
vende-so bom cale aliors o aimoco e nos
Domingos e dias Santos mo de vacca.
**C?" Quem auiiuuciou querer comprar a
obra de Virgilio': dirija-se ao Siminario f
Olinda, as obras novas Cubiculo n 6, bem.
assim Saluiiio Curnelio ludo uzado Sele-
cta e Ovidio novos.
SIS" A Senbora que annunciou na ra Di-
a loja de 11 na ra do crespo, que a rettai). i5, querer huma casa capa/, para
com quem tratar. estar : dirija-se a ra do Aragao na Roa-
tsy O Sr. que deixou empenhado 111 vista em casa 91, que ah se Ihe dir.i
vro denominado Ramalhete pela quan quem quer.
cinco mil e quarenta reis em urna veri t^* O abaixo assignado ro;'a a quem tem
ra da Alegra dentro em oito dias qi pinhores em a sua loja que ao presa-de oU;>
virtira-lo, quando nao se vender para m dias queiro os ir tirar, do contrario serao
lo pagamento
asy Precisa-se de vinte mil reis por e
podequatro asis mezes, dando-se 11
destes *^[j rs. ; quera quiser este negocio
aniiuncie.
vendidos para seo pagamento Joo Alonic
da Silva.
SS5" O Major Jos Cartas Teixeira mora-
dor no atierro da Bolista d cem mil reis era
sedulas a quem Ihe aprehender e troucer
ao piimctro sino Manoel Moreira de Jezus.
lU-1" 1 eideo se da esquina do beco Largo a-
l ao im da ra da Cadcia cento e cinto mil
reis em sdalas sendo oilo de dez mil reis ,
urna de Mide e una de cinco ; quem as a-
chou querendo reslilui-las se le dar o
adiado; aiuiuncie.
iST Quem precisar de ama ama parda pa-
is ah appareultiintc a grule do a.aii, alera ra o acivilo liileiuo de uiuu com diriia-sc a
de que haviu Hez Porleiios hutn pul parte j iuu do FogO^Oja uelronle do beco do Padre,
do Director dois por parle de Mr. Roben s?* O Sr. Elias Francisco bastos ihegado
c nao sera fcil combinarem- se, O que leva Iba pouco do Rrejo baja de dirigir-sc a
podera penetrar al ao lugar da Oruieslra.
. ^5 Precisa-se de urna casa na qual se a sua casa urna preta bucal que a tres mezes
possrt|tralar ura homem solleiro que esl um pouco mais ou menos Ibe fugio do en;enho de
lano doeute assim como de urna mulher Agua Fra cuja preta tem os signaes seguin-
para tratar do mesmo doeote ; quem tvera tes .- baixa e grossa cor mcia fula rosto
casa ou queira tratar drija-se a ra do redondo c bastante picado de bexigas cha-
Queimado loja D. 7. ma-se Joaona do naco Quicama lea) a
Traspassa-se as chaves de urnas tajas falla bastante fina e quando fugio levou sai.i
com commodos para pequea familia, em urna de chilla carniza de algodaoda ierra e dia-
das priucpaes ras e propria para qualquer peo de pal ha, e fugio com mais dois pelos ,
estabelecimeato por ser era mudo bom local queja lrao abarrados por nao saberem dizer
no atierro da boavista venda D g aonde a deixara por nao saber do lugar no
Rebale-se urna divida de7Uooo rs ,! malo onde sewparara; olerece-se nielad
por melade de seu valor por haver uecessida- deste premio 1 a pessoa que der noticia da di-
tsr O Autor do annuncio inserto no Dia-de: na Roavista ra vellia U. a junto ao ta negra urna vezquesaiba ensinar alagar.
rio n. 9y respondendo ao Sr. Ura. que acre- sobrado da quina. e ir com as pessoa* que se mandare para a
ditouo laclo tem a dizer-lbe que a possi- Roga-se a Mr. Robert baja de transfe- reconhecer, e ir buscar.
blidade de nal tacto nao d direito alguera j f'u suas reprcseulacoes que tiverem tagarno I -----Roga-se a todas as authoridades poli-
de propalal-o j pois que assim como nao acre- omiugo para o dia sabbado por se tornar 'ciaes e pessoas particulares a aprehenso d
ditamos um tacto honroso, que se attribue a mais tavoravel ao publico pelo que Ihe ser um negrocreoulo de nome Candido, desar,-
algueo sem que suas acedes o pro vem as- grato o mesmo Publico. parecido no dia 11 do corrate com calca de
siiii lamhem a :as?o dicta ca prudencia a- -----Km o dia a do corrente desappareceo bri 111 escuro carniza de madopalao heio
bonsetbu que nao aueditemes e O que mais una creoula do Serlo tirando a cabla de docorpo, de boa al I ura bem prelo tfnt
he commuiiiquemos aosoutros aquillo, que I idad de oito annos, assisleule na ra do Ni- debaixo do braco es pierdo urna malba raii*
se diz contra al.-uem sem que nos lenliamos xo do Livrameuto D. oito cuja moradora preta, do que o corpo j rosto regular e bel-
dado ao cuidado de conhecermos a sua vera- eslava entregue para a educar ; de nome eos grandes j csteve no convento de S
cidatle sob^pena de seriaos merecidamente Francisca, forra ue iiiseimonto a qual lera' Foancisco onde costuran ir uuaudo sae de ca-
cuciderados uo so como temerarios em nos- os olhos grandes, nariz chalo'. belfos ;ros- zade seo Sr/: quem o pegar o peder Quint-
aos jtiizos como detractores da boa fama a- sos com o braco esquerdo abijado : levou gar na na da Praia senaria do Cardeal ou un
Iheia c que por lauto aquelie que se aban-| vestido de xila azul. Roga-se a pessoa que a ruido Rangel sobrado onde niorou o Teen
liona cegamenle a acreditar ura fado, que |descobrir que a leve a dita easa at para a l- te Coronel Amaro.
in volve descrdito d'oulrem pela simples nar-> I vrar de algum capliveiro arbitrario- u* nuum precisar de hura caixeiro para
racao delle c o vai propalando he lo digno -----Antonio Joaquim da silva faz sciento qualquer arrumnaj, mesmo para venda, do
que ja tem aiguma pratiei, dirija-se a Pra-
cinha da Uuio U. ij que se Ibe dir' quem
he.
SST Domingos Josc de Lima alfaiatc fax
sciente a seus fregueses, e mais pessoas que
se queiro utilizar de sju prestio que se
mudon do largo de Palacio para a ra do Ro-
sario larga, junto a botica, L). 9
4^ SSo Atierro da boa vista D. 64 ven-
dc-se assucar refinado, com toda limpeza a &
reis a libra,
K51- Urna parda se oflerece para ama de
casa de homem solleiro ou de pouca fami-
lia 1 anual afiance sua couducla ) no pattsu
,!o Carino deironle do porlo de S. Thereza ,
isa 6. 1
l_j^- Arrenda-se ura sobrado mobiliado com
. un modos para pequea familia nobairrodo
Recife, no beco di Liugoeta, sendo a pessoa
ijia/. equese esi.oiisaibse pea co;isc va-
no dos trastes que tem dentro ; a quem coa-
ter este negocio dinja-se a ra da Cruz JN,
)i i, amiai.
(e seiisura
como aquelie cuja maldadedeo ao publico que de ora em diante seassigoa-
nasciinciilo ao laclo e que filialmente he por r Antonio Joaquini da silva Porto, por
baverem lanos noticiauores de ms novas, haverem outras pessoas*de seu nome.
que os maledicenles tantas vezes envenenad ----- Jos burle perlende ir a Franca bem
com seu hablo peslifeio o crdito albeio ele. dos seus iuteresses.
S35" Aluga-se um sitio com boa casa; e! Precisa-se alugar urna casa terrea com
bastante terreno e cun capim para ter tres commodos para pequea familia e que leulia
vaccaa de leite, e com bastantes aores de quintal e cacimba sendo no huno da boi-
d..cenles li uclos no caminbo de Santo A- ; vista em as ras segu 11 tes :, do Ango da
maro para lielem : quem quiser alugar di-. Coaceico do Rosaiio \ elha e paleo da
rija-se (passando a ponte do mesmo caminbo) Santa Cruz : quem a tiver anuncie.
-----Precisa-ae de um caixeiro para venda ,
que lenha pralica e boa conduela recoinpeusudo com bom ordenado quein pre-
tender dinja-se ao ai mazcm de capim no por-
to das Cjnoas da ra iN ova junto aserrara:
na mesma casa lia una porco de sola de bo;:
qualidade que se vende por proco comodc
Vlule ,'uiicj mais ou menos,
-----Un brasiieiro iseulo da Guarda N
e que da liador a sua conduela se oitei
para caixeiro de escriplura.o ou eobraoca
quem de seu presumo precisar, dirija-se


DIARIO DE PRUNAMBCCO

l\
V tgr As pessoas que annonciato querer
roroprar a Grammatira filozopl' de Soarw
l^Arbota a historia atigrada el iastica,
a obra de Virgiliocoi lattm c os ilicciona-
ios de Vieira diriiacse a ra da I lorentina
lado do muro de S. Francisco juBlo a fabrica
de papelo.
S3y A arreinacSo annunciada | ira o dia
1 j do rorrele dn cata da ra de S. Rila No-
va fica transferida para a ra estn la do Ro-
Mro na porta do Dr Moraes Sarment.
SST Precisa-sede urna ama ara todo o
si-i vico de tima rasa de pequea
lora da
atierro
da
familia ; na
ra de Horlas sobrado de clon andares de-
lionle do beco de S Pedro.
CJ- Quem precisar de um raixeiro para
qualquer occupacao mesmo para
provincia dirija-se ao principio do
dos aflbgados D. 6.
F" A pessoa que quer comprar a casa
rea de S. Bom Jess dascreoulas, dirija-se
10 Sr. Antonio da Silva Gui maraes passando
a rape'.la de Joao de Barros, do lado r-squerdo.
trj" Precisa-se alagar urna preta que seja
rfuitandeira ; quem tiver annuncie
EB~ Da-se aoo,ooo ai sobre pinho-
i. de ouro i na praciuha do LivrameuUi
I). 2 0 ge dir*
ts&- A vistadoannunciodo Sr Jos Jaco-
roo Taaso, no Diariode 7 do correte, queira
dirigir-seoallerroda Boa Vista D. o loja
de loaquim Jos Textura.
tS~ Quem annuntiuu querer comprar
um oratorio quemido um com suas Ima-
gen* e de milito bom goslo ; dirija-se a ra
ta Crui armazem de traste n. 3.1.
*# Urna pessoa |ue ontende ueesen-
plnraca. simples mercantil de escr i pierio
m- offerere a irabalhir ; quem de seu presti-
mo precisar annuncie
er Precisa-se alagar urna casa lerrea 011
lirado nao excedendo o >eu alague! de H
milrs 5 nu n direita defronte do beco da
Penha loja de cbapeoa I). 8
W Manuel Villai e Manoel Quintan,
teirao se p.ua a Europa.
fcy Arrcnda-se um sitio na estrada de Jo-
an de Ranos com boa c;sa de vivenda a
"*-C5- Mantas de fil de linlio los ditos,
cambrnias lisas mantas para botar em cima
de mesa de todos os tamaitos e de lindos
padres pescocinbos de linlio meias para
bomem edita.* bordadas para senhoras ; na
praca da Independencia D. a3 e a4
BS" Um bom sobrado em Olinda na ra
de S. Dent na quina defronte de S. Pedro
velho ; na ra dos Quitis sobrado do Sur
Joo Moreira Marques 1. andar.
WT* Torneras do Egipto chegadas nltima-
menle presuntos inglezes e quejos lon-
drinos ludo de superior qualidade e por
preco commodo : na ra da cadeia venda de
Jos Gonsalves da Fonte
S33" Um negro de naco da costa moco ,
de bonita figura e bom canoeiro na ra da
Cruz casa de Joaqun Antouio Ferreira de
Vasconcelos.
SSF" Taboas de pinbo a f\o rs o p de to-
das as larguras, grossuras, e comprimento
por querer-se desocupar o armazem ; no por-
to das canoas no Recife armazem que foi do
falecido Domingos dos Passos a fallar a Joa-
qun) Lopes d'Almeida
V7 Uuas casas terreas boas no bairro de
S. Antonio urna na ra de agoas verdes, e
outra na na do Caldcreiro ; a tratar ua ra
XSP Tres escravos, sem vicios sendo urna
negrinhade 15 anuos, Cose e trata de, me^
nios um motecole ptimo para apren der
qualquer oficio e um negro ptimo para o
servico de enchada ; na loja do Sr Joo Ma-
ra Seve se dir. I
>C5>- Camisas de rrieia barretes de dilo ^
ditos de seda para. Padre rap de Lisho
ebegado uliimamente ; na ra, do CoI|Ct
loja da quina junto ao passo.
' tSF" Urna clarinetacom muito puco uz0
quem quisr annuncie.
S2F" i2ooa i3oo chifres; em Olinda ar-
mazem contiguo a Igreja de S. Sebistiao.
tSF L'm negro de nacao be canoeiro ,
catraeiro, eeascavel; em Olinda ladeira do
varadouro n. 1 !
S^r- Seis escravos um de ao annos de
idade bom official de pedreiro 3 ditos p-
timos para todo o servico urna moleca de
idade de 16 anuos com boas hahelidades e
ptima para mubanda por ser de linda figura.
urna dita de idade de i/j annos um prela ,
cozinha engomm-i e lava roupa ; na ra
de agoas yaites casa terrea D. 37.
CSr Uns terrenos em chlo proprios na
rUa do sebo do lado da sombra com Jo pal-
Irnos de Irenle e -5o de fundo com ca-
i cimba dt: pedia e cal com boa agoa :\c he -
r leve a ra do Livramento loja de louca
. 3 que ser recompensado.
t^. Nddia i5dop. p. lugio um prelo
creoulo de idade de 4 annoe estatura re-
Rular bastante grosso do corpo tem a pei-
na dlreila meia cambaia e na canella da
mesma perna urna marca de ferida bem en-
ramada, tem a falla deecancada de nomo
Jos e veio a pouco do Hejo da Madre de
Dos levou vestido camisa d'algodao tranca-
do com um grande-gaviao no cs e no mes-
mo tem a marca A. J P. jaquetade riscado
amaretloja rota, como traz. por baixo da cal-
cas seroula de algodo bstanle larg* e cha-
peo de palha; o qual foi comprado a Mano-
l Fernandes Velloso em U de Marco do
mez passado garantida a venda por Polycar-
poJos de Albuquerque, desta praca ; ro-
pa-sc por tanto a todas as autbondades poli-
ciaes deste Municipio ou fora, o queiro pren-
der e remete-loa ruado CabugaU 7, que
secar todas as despezas. ....
cr Vicente creoulo de idade de vinto
annos baixo sem barba oll.os grandes ,
olbando um lauto em b.anco. beicos grandes,
o assenta o |i es pierdo no cl.ao (
de agoas verdes D. i"]
tf' Urna loja de muros com poucos fun- ber ; na ra larga do Rosario botica D. o.
do, e se faz todo o negocio com a armaco; na j isg- Um escra vo de idade do ^4 annos.
ra Dreita I). J1. *)om ol^'1' de le lia e tijolo muilo robusto ,
tsy Muito bom sorlimealo de oliados pin- |c por proco comino-Jo .ilem deslas qualida-
tados e estampados em baeta de algodao de di- des tem a de nunca ter fngido o que se afi-
versas larguras, proprios para capas de pi- anya ; na ra de agoas verdes D ij
anuos ou mezas de salla 00 bancas, e um'^W Dm relo(;io orisontal com cadeias de
grande sortimenlo de bezerro de lustro para ouro de lei um diccionario francez"por Pon-
ca pitos ; ludo a preco commodo ; na ra no- seca, urna Henride um Hestre francez, e
va 5) ia loja de Feneira & Braga, lado da da-se gratis um Telemaco ; na ra do Ca-
feridas urna em cada perna das quaes tendo
'(i
veiba U.
Concficao.
CiT Urna crcoula de boa figura, le idade
bug L) 2.
8K^ A possede um terreno no lupar do
de 15 anuos, engomla cose, cnsaboa c achanga com .\a palmos de frente, com
sabe tratar de criaacas ; na ra dasfriacbei- alicerces na frente e com fundo at a mar-
ras casa terrea ao l da venda. gtm docapibaribe ; na ra direitn I). 27
SZT Cbisson e ditosekim, agoa-ardente S" Um resto de materiaes que ficaro de
de franca, vinbosde todas as qualidades.ser- urna obra constando de telhas lijlos de la-
veja preta e branca, salmn em latas con- drilbo crelas, tinas, e algumi madeira ,
servas de todas as qualidades carteiras ti- ludo muito emronla na ra da Cruz n. 6a
mos de limpar facas sleme champanbe pmeiro andar
amlatadl d^i apatos ingiezea, muslarda, carro, de mo ^^ Urna escrava de nacao, de idade de
t-rlleuttf sotao,
lados da mesma e con qmiUob e ptimos ar-
vorodoa de (nieto, entre os quues ha uua lin
da jaqueira propria para recreio; a tratar
rom o 'i'eiicnlc Coronel Manoei Jos Martins ,
no lugar da soledade casa D. ..
JL e i I a o
tsr QuefazNuno Maria de Seisas por
intervenco do Corretor liveira de porco
dos gneros abaixo declarados desembarcados
de bordo do Brigue Hespenliol Jos Francis-
co arribado a este porto na sua viagem de
Mauilba com destino a Santander para sn-
primenlo das (espesas e coateio do roesmo bri-
y,nv
a saber 5 arroz de muilo boa qualidade,
para conduzir atierro, frasqueiras com ge- 6annos, tem principios de costura en-
nebra da Hollanda fsforos panacea de gmma e cozinha lgodozinbo mada-
Suaim verdadeira um* maquina de vapor lol5es chillas chitas riscados de diife-
para moer caifa, ou outra qualquer eotiza rentes cores lencos, cassas lisas e de qua-
viaagre braiico lona ii{;leza, graixagT ver- ^ros '.ra'M e divejsas miudezas ; na ruada
dadeira vasiouras sedlilzem fraseos, meias Gonceico da Boa vista defronte da Igreja.
pretas para Padre penlesde ferro para Um- tsr Pm* casa na solidade junto ao sobra-
par cavados, chapeos do chille, gramroa- doda viuva do Martins, tendo um grande
ticas ioglezas e porluguezas brriz com vi- quintal com alguns arvoredos de fructo ca
nbo do porto dito de Cherry colheres de c'mba com terreno a murado na frente que
metal lino para soupa e cha, bonets para e pode edificar duas grandes casas; na ra
de S Geusalo D. 11.
ts^ Tabaco Bahiano em porcoes de Libras
e oitavas urna porco de habanos e 4 pi-
pas vasias ; em lora de portas venda 11. 214
S2?" Ou troca-se por um moleque urna
marujos escovas para sa patos sal refinado,
e urna bomba propria para jardim j no arma-
zem de Joo Carrol! & Fillio na praca do
Commercio.
SS," Una porco de taboado de amarello ,
ina, chapeos, cabos, fcc. terca I <* ?"0 aperior qualidade 6 urna porco negra que sabe fzer varrella ; 1.,a ,ua do Ro-
"addco, rente as des horas da n.anh ^ d.to de relugo todos com 5o palmos de J^ letronled Igra,., D. ,?.
no armazem do Bra-uez prximo ao arco da I eompndo e dous de largo dnas canoas de ^ Urna porco de barricas razias ptima
' 1 Icarreira, urna com 10 palmos de comprimen- Pa,-a assuCdl' > I'01' Vr^ commodo; na ra
S-'oieilodamobilha, e de muitosou-! '" > 4 de boca, con, bstanle grossura e dos Quarteis venda U. ..
tros ohiecios de bom goslo de Aim I 1 adel, Fl"la ljara rh- e a oulra cora 3o de com-
no sitio defronte da esa ilo S.,i. Lua Gomes pnuicr.lu e o de boca ambaa de amarelloj
Ferreira, no Mondego auounciado paraj da punte velha na Boa vista
houtein fica transiendo por Cauza da chuva ^S de lampar.nas do porto lano
para quarta feira iS do correle >s 10 horas Je pap.i tomo de pao sendo lampa rias para
la manh: e a.herte-se que pela grande piu-j du. -.leseada u.u na ra do Queimado
x.midade da sabida do mesmo paia Franca | loja mmdezas 5.
ser ludo vendido infalivelmente pelo maior -travs de muilo boa qualidade de
4b a j > palmos decomprido e palmo e coi-
to de largo 4 ditas roais pequeas porpre-
90 coiiiinodo j a tratar com Joaqun Jos da
ailva Bairo na ra da cadeia
SlUT Lima porco de soblas despencadas o
ceiilu a jno e ditas coi moios nina porco
(_ de sevada nova a itjoo a arroba e a libra a 60
I rs. ancorlas com aziouas alelria a a4o ,
liugoissas a 3o paios a -4o toucinho a aoo
pie.o que se ocreccr.
C o 111 p r a s____
KST Carneiro* todos, os dia ; no assougue
francs, defronte da cadeia.
"**. tT Obras polticas de Guizot ; quem
ver annuncie.
tur Urna estrava eraoula ou parda, que
saiba eoser engommer eozmliar e mais
e mais barato; na ra nova D. 3 j.
irranjo de urna casa j na 1 ua do Crespo D.
l.do do SUl.
V e 11 t a
t^T Um pequeo mas muito bom sitio
pe to da praca com boa casa, cozinha fora,
cusa para pretOS estribara, a cacimbas con
bombas de cobre, muitas frucleiras, com
porto de embarque; na praca da Indepen-
%. sy Diablo Porlugoei por .1 II. Correia "'-" '' ; 4 wdW.
TeUea por uraco mais commodo do que-em sw maeadeirade dous bracos, torrada
..utra qualquer parte; na pra.ca da luriepen- d selim cor de rosa; ua ra da cruz 11.60,
dtncia loja I, Uvios n '.; i **HJundo andar.
cr CautaiUada Sociedade Fortuna I y- Bruma porcaO de dunas de taboas de
Mgrafiea divididas de bilbete da prsenle
lotera do Theatro a preco de40 Cada urna-,
ni>sta Typografia na praca da Independencia
n 70 na ra Coliegie loja de relojoeiro ,
..:. ua brga do Koaario toja de miudezas
11 n
t3T Um esrravo moco, de bonita figura;
ra Lra do Ronrio l) ; no Icnwro andar
pinhodo t 01 tu com 19 palmos de compri-
po c de um a Ired -Jilo de largura com
grossura sulicienle para estacada, por preco
commodo ; u\ ra da Cruz n. ,j
vicios ; na ana do Crespo D. 4.
liir Charutos da Cachoeira de muito boa
qualidade ; ua ra nova D. ai.
lr Um pedaco de Ierra no sitio ilha da
Boa vista na passagem da Magdalena, a mar-
gem do i-io capibaribe defroule do sitio do
cajueiro e confronte a ponte a um oa mais
de um confrmeos palmos que quiserem, tr-
ras proprias com bom fundo e com alagados
parase fazer viveiro; a tratar no mesmo sitio
ISF" Um bom melhodo para violo ja
eucadernado ; no largo do Livramento loja
do fazendas i). 15 junto ao alfaiale.
L^r A posse de oilo terrenos alagados no
coi turne dos Coelhos tendo cada um |o pal-
mos de frente e dous mil de fundo que
vai al o II10 Capibaribe, pagando o dem i nu-
lo foro e com parle la alterrado a fallar
com Marcelino Jos Lpez.
SSy Um negro de bonita Ggura offieial
de lanueuo c cozinha o diario de una casa ;
na ra do Livramento U. i.
Escravos Fugiaus
arado lera os aignaes ugio a duua
|Uem a pegar leve a ra pa seuzalla
Jo que sera recompensado
sjt No dia 1 do correle fugio urna escra-
va de nome Benedicta croula estatura re-
gaiar e magra quem a pean leve ao pa-
reo de S. P compensado.
S3T Nodia i6dop p. desipireceo um es-
cravo de nome Antonio de Daoo cauange ,
de idade de a5 anuos bol esutura e re-
forcado do corpo couxeia com o p direito ,
falla mui bem ar sombiio sem barba; quem
0 pegar leve a fora de portas casa de Jos da
Costa que ser recompensado
t&- Desapareaeo-um moleque de naco ,
de idade de a a 9 annos, de nome Joaquim ,
cor fulla nariz aparado ollios grandes .
cabellos rallos com muitas marca* de sarnas,
camisa de riscado azul, e fugio no dia 7 do
crrante, quem o pegar leve a ra direita i>.
a que ser recompensado.
B9- No dia 8 do corren te desapareccu um
prelo de nome Domingos de naco angola ,
cabeca rapada sem barba grosso do corpo ,
de boa estatura costuma andar cora a cabeca
baixa lera alguns signaes pelas costas de
juncadas, costuma andar pelos aflogados ,
Bebirihee suburbios de Olinda ; quem o pe-
gar leve a ra da Cruz casa de Cuetano Pe-
reira Gonsalves da Cnha que se.- recom-
pensado.
ts&- No dia 28 de Abril fugio urna negra
de nome Anna de naco angola estatura
baixa, cor fulla, rosto redondo, tem lodoj
os dedos das raaos alejados e cora urna sica-
triz no beico julga-se estar pela soledade ,
aonde morou levou camisa de chilla azul y
saia branca e panno da costa ; quem a pegar
leve a ra do Labu loja de miudezas D. j ,
que ser gratificada.
tW Fugio ou furtara nodia 8 desle mez
ao abaixo assi;nado um moloque de nome Do-
mingos de naco Angola cor fula idado
de io a 16 annos, com os signaes seguintes :
tem falta de cabello na coroa da cab i abugalhados cara redonda com os dedos da
mo esquerda queimados de fresco com mar-
ca de ferida muilo anlija na perna direita os
ps cheiosde fneiras impina a bunda qu-
do anda bastante ladino e muito accomo-
dado obediente e risonho ; levou carniza de
madapoln fino ceroula comprida de bria
alvo cs largo com dous boloes de sso ;
quem o pegar ou delle tiver noticia leve-o
1 ua do Crespo D, 8 que ser recompensado.
Moviinento &sy Roga-s a qualquer pessoa de polica ,
ou particular a aprahenco de urna negra dos
signaes seguintes ; costuma a sabir de noit
con ti.nao e calcada de meias e cpalos, in-
culcando-se por lona he creouia muito
falladei'a tem urna sicatiiz ou costura na
testa que ella procura eucobrir ora com n
lenio ora coa um lenco amarrado na ca-
beca lem as costas varios riscos ou verj'.es
W Um escravo de todo o servico, sem de chicle acba-se fogida a .t das, e no
dia 4 do torrente a noite se vio entrar em casa
deceno creoulo com quem anda, para a
parles das 5 ponas, e chama-sti Joanna; quein
NAVIOS ENTRADOS NO DIA 10
MaIIaMIAO'; ai das, Brigue Escuna1
Nac. Laura de ib* tonel Capillo Lu/.
I'crreirada Silva Santos equip. 17 car-
ga varios gneros ; ao ditu Capito pas-
bageiros \ escravos.
PAKA' pelos portos intermedios; 16 das ,
Barca de Vapor Baliiiua Cap. John 11.
Oiin passageirs a criados ti escra-
vos e recrutas para o exercito.
CJ1LE ; 55-dlU8 lialew Dinauar(|ueza Dan
de Sao tonel Cap. llansbrulu equip
8 carga cobre ; aodilo Capito iuudioi*
no lameiro, e segu para Inglaterra.
SAL.O NO MtMO UlA.
BaHIA ; Bacana Americana de Guerra Eu-
trepesi, Commandante o I* lenle F.
Id ley. ^^^__________________^
RtUt'JfiftA K'Vi,Ut.t ,:ut.k\ -18-40^

M
--.--'-

ata


Full Text
xml version 1.0 encoding UTF-8
REPORT xmlns http:www.fcla.edudlsmddaitss xmlns:xsi http:www.w3.org2001XMLSchema-instance xsi:schemaLocation http:www.fcla.edudlsmddaitssdaitssReport.xsd
INGEST IEID ECCN3GP65_6R1HFZ INGEST_TIME 2013-03-29T16:07:35Z PACKAGE AA00011611_04085
AGREEMENT_INFO ACCOUNT UF PROJECT UFDC
FILES