Diario de Pernambuco

MISSING IMAGE

Material Information

Title:
Diario de Pernambuco
Physical Description:
Newspaper
Language:
Portuguese
Publication Date:

Subjects

Genre:
newspaper   ( marcgt )
newspaper   ( sobekcm )
Spatial Coverage:
Brazil -- Pernambuco -- Recife

Notes

Abstract:
The Diario de Pernambuco is acknowledged as the oldest newspaper in circulation in Latin America (see : Larousse cultural ; p. 263). The issues from 1825-1923 offer insights into early Brazilian commerce, social affairs, politics, family life, slavery, and such. Published in the port of Recife, the Diario contains numerous announcements of maritime movements, crop production, legal affairs, and cultural matters. The 19th century includes reporting on the rise of Brazilian nationalism as the Empire gave way to the earliest expressions of the Brazilian republic. The 1910s and 1920s are years of economic and artistic change, with surging exports of sugar and coffee pushing revenues and allowing for rapid expansions of infrastructure, popular expression, and national politics.
Funding:
Funding for the digitization of Diario de Pernambuco provided by LAMP (formerly known as the Latin American Microform Project), which is coordinated by the Center for Research Libraries (CRL), Global Resources Network.
Dates or Sequential Designation:
Began with Number 1, November 7, 1825.
Numbering Peculiarities:
Numbering irregularities exist and early issues are continuously paginated.

Record Information

Source Institution:
University of Florida
Holding Location:
UF Latin American Collections
Rights Management:
Applicable rights reserved.
Resource Identifier:
aleph - 002044160
notis - AKN2060
oclc - 45907853
System ID:
AA00011611:04079


This item is only available as the following downloads:


Full Text

A_n.no dr 1840. Terca Feira
k*J"eH". lepenlC dC meSmOSi da nMM P^mci., mo.le.a-
t m adnV.f ;'"'m"e''?s con"> principiamos e seremos auonuau
t m doioirac..o enire as IWoes mascullas.
Proclamacao da Assemblea Gcral do Brasil.
"?#
.......rove-se^n. estofo ha a 3#ooo ,...........el pagua adiantodee
f. .-, .. 38, onde recetar. coires^ndenciasiegalUada., eaimuucios,
Pl"Ct ",,al,' S""^ "IWpri-wi"-. e viudos assigl
Partidas dos Crrelos Terrestres*
Cidadeda Parahiba e Villas de su pretenco...............
Dua noH ........
Dil ......... .......
i de O i ....................
..........,........
> (ll rilHaO ....................
(iaraiiiiuna ePnvoaco do Benito.......'. .
" i iba iu Enciman, e Porto Caieo........
' iceid.................. ..".
Vili 1 (i ni ......................
1 odos os C'urreiot parlenti....., la.
5
de Maio. Numero 00.
cambios. -- M .;
I.nndrcs...... 5i ip a 3i J| d. por i'ooo Dad.
boa....... o a 7 puf 0/0 premio, por uiuudoucrccidoS
1 ........ ijj res por franco
ULIiO Moeda* .Je 6JI00 rs \'e\,:,3 tffio a >4^ioo
lillas ',, ,, JXovas ij > ..
Mies <> rs.,
r, \". A I atocoas BrazUeiros.......
Sf ios-----------------
*? jDHoa Mexicanos----------------- -
f* ,, Alinda -- -__________.__
Descont de BHhetes d'Afandega i 1/8 poi loo.ao
dem Uocda de col>re 3 a [
1
IrOO a 1.1
I
.' -o.. ;. '
!;> a 1;,'ia
es.
firme.
Das da Se
'/Segundaa e Sextas Fciras.
, TVwln* o? das.
. '.> ;ii.!..s fell .
lo, e 24 ile c.iMa mn.;
n 1 11, c ^ 1 lito dito;
. dem Jdem
. dem 1">, dito dilo.
4 Segunda
5 Teica -
(i Quart. -
7 Quinta -
8 sexta -
i Sabbado
iu Uom. -
As 6 horas e
- S. Manica Viuva.--------------- Saiso 1 |, ,?., 1. ,(, r,. ia 1: v."
-----CouvenfodeS. tgostinho Mel.. I .,.. :. da m,
- o. jou Damaceno.-------------------fc nm i da
- S. K-tanisliij '!. ----------------I; ,. !. ; I. da 9. v.
-----Apuico de S. Miguel-------------S i. L I '_
- -- S. GregorioNuiazeito B.------- Rei.eai
- 5. Antouino Are.--------------------
Mure cheia para o dia 5 de Maio.
5+ minutos da tarde As 7 horas o : ".
. [/**


^
PERNAMBUCO,
ASSEMBLEA LEGISLA]I A PROV.
Acta da ?6 Spso ordinaria da Assemblea
Lefjislaliva Provincial de Pcinanibuco aos
v8de ALiilde 1840.
Piesiflencia do Snr. Dezemb. Maciel Mon-
teirc.
Feila acliamada, a cbarao-se prsenle? ^7
Snrs Depuladoa ; fallando com parteripacSo
Ordem do Da.
F.nlroii eni lerceia discussao o projeclo n.
13 desle auno sol; re aposenladoriu dos !m-
pre^ados Provinciacs.
Foi lida a eme.ida do Snr. Oliveira appre-
senlada na sess'i anl^celent'1, e addiuda pira
a de boje : foi apoiada eapnrovaila O pro-
jeclo loi approvado ein leiceira discussao com
as emenda recehidas, e remeltido a Conimis-
so de Redacco.
Enlrou n terceira discussao o projecti n
i* desle auno sobre o ore-amento Provincial
Vierio ; Mesa varias emendas, dellaS nao Po-
osSnrs. Manee I Cvaleanti, e Alvaro Barba- Mo a potadas assguinles Do Sur Oliveira
Alcodao. Finalmente Ib ro regeitadas
emendas do Sur. Agutar-1. Sbsisla o artigo
at do Projeclo sem a emenda a. Adliiiv;
aoartUoia. Depois da palavra-Enspnhei-
ros diga-se e a promta consinicio da pon-
te da Cidade de Goianna o m^is corno no
- Em lugar de Secretario, dignase-Oficial
d correspondencia, servindo do Secretario ; do
Snr Pereira de linio Sob-cmeuda additiva
ao artigo 9. sendo redusido o subsidio dos
Membros desta Casa ; 3U2oo reis diarios.
Do Snr. Peixoto de Brito additiva emenda
do artigo 'ii Depois das patarras 18J-
accrcscente-se sendo a Congrua das Digni-
dades 55oTJoik> reis dos Prebendados c.ooUooo
reis e dos Mcios Prebendados 4-^cooo
res
lbo. e sem ella o Snr. Cavalcanti Lacerda.
O Snr. Presidente abri a Sesso
Como faltasse o Snr. primeir Secretario,
passou ; servir este lugar o segundo e o Sr.
Mavignier convidado por o Snr Presiden-
te, foi servir inleriuamenle de segundo Se-
cretario.
Lida a acia da Sessao antecedente foi esta
approvada.
Expediente
O Snr primeir Secretario leo. um offi-| e ueste sentido augmente-s oquahtitatUo.
co do Secretario da Provincia parlecipando Tambera nao foio poiados ai tres seguintes
tero Fxm Presidente da Provincia dado Ot- do Snr. Afeito, t- Artigo aildilivo para ser
dem aThesouiaiia das Rendas Provinciaes colocado onde convier Os Prefeitos sro pes-
cara desde o 1. de .luulio do crtenle anuo em soas graduadas em dirrito e o Presidente da
Otante-, pagar-se mais dzentos muris aos Provincia os poder dimitlir quando conve-
olliciaes daSecreiana da Assemblea, e cem nba ao servieo publico senao desempenharert
mil reis aos cultos Em pregados da Resma ,,s seus devores a. Vddilivo ao (i do
casa .conforme a resol ucao da mesma Assem- artigo 36- l-'ica revogado o regalamentq da
lilea : iutiiada. Foi lido orequerimento de Presidencia du Provincia solne os limites da
D. Francisca Igriacia Aires Lima, pedin- cidade; e lugares, onde se deve arrecadar a
do a Assemblea que sed algunia providen- dcima dos predios Urbanos; e fio a mesma
cia a im deque teja recothida ao Cofre des- Presidencia autorizada declarar al onde
ta Cidade a legitima deseo9 ftlhos orfos, que ebegao os limites da cidade e qu.its as Po-
se acba juros na Comarcado Rio Eormoso; .voacOev notareis para o dito fim ten lo em
Commissode Justica Ovil vista o | 4. do artigo* 51 da Le de i5 de
Pareceres deCommisses. Novembrnde i^ii, qoeose aelta revoga-
Foi lido o parecer da Comntissao de l'cti- do- i. Suppriina-se na emmend.i ubsiitu-
teh sobre orequetiimeuto dos Religioso* de lira ao artigo .i sobre o Jaidim Botnico as
Sanio Antonio desta Cidade edind > unta palavras era quanto Sfenao rea lisa a sna
gralificutuo pelo leriebo que se acba occiipn- venda, paraoque6cd d Gorerno auiloii-
(loioni o Onaii I da Companbia deCavaiaria sudo.
doCorpo folicial, propendo o seguinte arli-
arligo.
Forao apoiadas, e aprovadas as emendas
seguintes :
Arligo additiva do Sur. Peixoto de
Brito.
Depois da pa'avra : Assemblea acrecinte-
se fieando em vigor para avindoura Lcms-
laturade i8{a a iH43 da Le Provincial'de
iode Maio de 18J5 o mais 0:110 no ar-
tigo.
Artigo 4. Addiliva do Snr. Bizerra Caval-
canti
Os Emolumentos dos Oficiaes da Secretaria
da Presidencia serft distribuidos p ir lodos i
gualmenlecomprehendeiidd-se tambem o Se-
cretario.
Artigo bi. Addiliva do Sur. Peixoto de
na Tdesouraria le < nao pagaren as Con**"
gras aos Parocos, sem que lenho entregad0
certos mapj ., estatislu-os na Secretaria d'1
Presidencia.
Artigo 3i. Aditiva dos Surs. Peixoto Je
Brito, Pedro Cavalcanti, e Cirneiro da Cimba
- acrescente-se ao arligo depois das palav ras
- (juarenta contos de reis dos quaes tirara a
quantTade ia:4*>jtTi3g reis que fie a dis-
posicao do Kxtn. Presidente da Provincia pa-
ra realisar a indemriisaclo a que ten direil
a Viuva Ariensat inte di obra da Cideia do-
Limoeiro.
Artigo *1. Sutl-emerida do Sur. Melca a
Emenda do Sur. Peixoto de Brilo acres-
cente-se mais HjflJiHm res para dez lampies
na Povoaco dos Allomados sendo dotis pa-
ra a ponte da mesma PovoacSo.
Artigo 36. (i. Instaure-se o G. como es-
t no Projeclo ; e seja regeitada a emenda que
O sub'tituio,
u do Arligo 36, Adilitivo do Sdte Ma-
vignier.
l,'',n- (^uarenta reis por libra de tabaco fabrcelo.
Depon das palavras Procurador Fiscal- erfuatro centosreis por arrouba donofibii-
goaddtlivo para ser inseido na lei do
ment: foi approvado o parece
!>
orea-
Artigo
Forao apoi.idas, mas na rolaco regeitadas
guintes emendas Do Sor. Peixoto de
I til 1 duas Aditiva ao arligo 6 Depois
da Palavra Tbcsoureiro accrescente-se
uda I .. r ao Guafdi do nvenlo de e n ii 00U000 reis no ordenado do Cliefe da
Sanio Antonio (i>.-;.i Cidade a quann de 1 o- omniscomo no arti -c e"acres-
000. anii o 1 uantilatiro -a. additiva* Depois
1 icaoPiestdi Provincia auiliorisado a
u Mi:. 1 1
til
J utii .-
o eo I que serve de da palavra-Provincia-
n........ 1 'os Ptofessores
- acresi ente-se sendo o
d.; L tim do Recife
accrescente-se sendo igualado 6ordenado de
todos os Empregados ao ordenado dos E pre-
gados da Thesouraria Geral adgmenle-se
ueste sentido o quanlitalivo
dem. Addiliva do Snr. Meira
Com o Secretario da Secretaria da Thesou-
raria que fies creado B00U000 rs.
Artigo 7. Substitutivo rio Sur. Mello.
Com o Solicitador di Pasenda* 3ooooo rs.
Arligo 9. Additiva do Sur. Peixoto de
Brito
Depois da pa'avra Recite acrescente-se -
mais 100U tes liara o Porteo que serve
lambern de Continuo augmente-se o quan-
tililivo
dem Additiva do Snr, Aguior.
Fieando elevado o ordenado do Subslil uto
das Cadein&s de primeiras letras desta Cidade
a 5ooU i' Faca-se a cotila
Arli,;o i Addiliva do Snr. Peixoto de
Brito.
Depois das palavra Provincia aerescen-
te-se br.i concedida a gralifcaro de -jooL'
1 eS aos Pfofi SSores de primeiras letras da Ca-
i.ilal para alugueres de casas e 5o000 reis
aos de lina augmente-sc o qtianlitavo.
,' ddiliva ao Capitula i. do .Sur. Mello.
Com o principio de urna Bibloteca Publica,
tniiiu'o-se-lbe a Livraria existente no Liceo
j.oooliooo. Ftca o Presidente da Provincia
d "01.U- 00 reis annuaes, e fieando derrocado ttutborisado a abrir urna subscripeo vol
ulrodi Coi tas 1 Dreameu- o ai ligo 5. do Capitulo t- da Lei Provincial
to es, a,,1 .. mbo de 18^7 na parle qu d urna
Coicas da de Olinda do espectiro afino lini 11- gralificayo ; Cus Pruessores quando liverem
ctiio que dieron cu du 1. deOulubro lie i .1J mais -o cin dnenta alumnos t augmeule~tte o
ao ultimo de Seleinbio de i83g; uppro- quantitatirp. DoSnr Oliveira. Artigos pa-foa mesma biblioteca
Arligos \\ 15,
Peixolo de Brilo
lia por urna vez SOOiente en. tuda n Pr \
ea olitcr da Turre do Tombo de Lisboa ro-
pias di documentos mais iuteressanies .
loria da Provincia, as quaes serodeposiu
vado ia srem cotoi del ixo do Ti'ulo Uis-
Outro da Commissao de Insruc.'So Publica posic&es G lobie o lequciiicfito do ade Ignacio de mal ci > ou alieitacfl de predios sugeitos
zilmeid 01 luna pediudo providencia pura decima seta eHctuada, sem que pelotes-
si prvido iiis.o ira de i>cctivo conbi 1 se verifique estar pa-
Lalim o Lyteu. dtala Cida'le j propoem que ga aquella impe io at u ultimo simeslrc
o leiiuerimei.lo e iiioispaj.eis seja icmettittos veuctdu, Artigo'i. Os proprietarios de taes
au Exui iiisiii-te da Piuviucia para dee-i predios nao podero ajtnaar seus iaquiliuotl
rir comojulgar ser de luslica e ulil ao .uL- j sem aierera constar o pasamento da dcima na
cu servieo approvado*.
utru da Cuiiwnisso de Justica Civel e
forma do artigo antecedente, Outra do Snr.
Andrade Lima Artigo additivo O Gover-
Crin.inal indillerindu o requerimento de no Bca aulborisado para por em exeeusso o
j.aquuu Concia de AraujO qxie pede As-
sen.blea mande avocar para o l'uru deSla Ci-
iliie a causa que move u piliciouario a i ran-
ciscu Antonio ISandeiia no Juiso du ltu Foi
nioso ; lu approvado o parecer.
plano du Liceo que foi organisado |elo mesuio
que tica approvado. UulrodoSur. Vieirade
.Mello para acresrenlar-se ao artigo -
ooooo res de ordenado para cada umdos
l, Addiliva do S,,.
Augnieute-sd o quanlitalivo de C\ila um
desies t-.riigos na rasodos novos Empreados
das Comarcas creadas.
Anig) 18, Addiliva doSr. Peixoto de B.
Augineule-se u quantiUlivu segunUd es
novos teieitos das Comarcas ccada-.
Arligo a 1. Addiliva do Snr. Tiburtino,
Depois das palavias Municipios de tora -
acresieule-se a saber do Riu Eormosu, Seri-
niiaem Cabo, Sanio Anlo Pao du Albo,
jNusaretli Limoeiro, lguarassu e Goiauna
a trez ; e dos ouiros Municipios a buui sen-
do tambera um osTrombetas dos Esquadrdeia
tapilulo ti uddillivo do Snr. Mello.
cadd e Iresentos reis por rilheiro de xarn-
I is, de consumo que u.io forem da Provinria.
O 'residente provea sobre es meios de sua
arreen 11c.i1
!ji7du arligo 6. Sub-emenda do Snr,
A guiar.
Depois da palavra xnrutos diga-se e
fabricas de cliapeos.
Arligo 4"* Sob-einend.i do Snr. Meira, .:
emenda do Sr Dotitor Peixoto Era vez das
palavras da afixacodos Editaes diga-se da'
alixaco dos novos Editaes
Arligos Additivos
Com um professor tura re{er urna Cadeira,
para ser frequentada por muiheres de Artj
obstreticia theorica e pratica, compiendendd
Anatoma e l'hysiologia respectiva e mo-
lestias das muiheres paridas 1:
Arligos add livos piia as Disposicoes Ceraos.
tloi Escripturarios da luspeccio do Assucar e tiedeciaraia abuva a pralica ialrodtutd*
Do Siir Privlo de Brilo.
Ficd autbosrisado o E.xm. Presidente ('i
Provincia para coutraclar por nove armo., u
arreodamiildd I redios portencentes ao Pa-
iriuionio dos 0 ira o Cidado Joaquim
Juze Esteves, e dehaixo das cund Sos que
forem rjs r e mais intaressantes aos
reudinieutos dos 1 orfos.
Sub-en 1 uda do .' ur. Meira depois di
1 :rescente-seou outro
..... Snr. Pedro Cavalcanti ao
;.il ad 1 Peuol 1. Era u V
...... nove anuos diga-se--con-
mpo c m reuiehto nao excedend s
IVl .',... .
Sol Oliveira.Os Col lectores dv
< a respeito dos duiiic
1 livrus e papis se;; cargo liceo su"-
geilos as Leis dos Depsitos J udici es
'onv. Aginar Art. A Cmara Mnictj
pal desla Cidade, heu uovameute auiburisa-r
da 'coauractar a venda da casa qu =ere de
Cadeia e suas dependencia* com previa
approvacodo Governo tda Provincia, sobre
as condicesdo Conliacto.
Art. A quantia resultante d'essa venda .
assiui como todas as sobras que vistirem nos
cofres da mesma Cmara e o producto do
imposlo duart. *-t 1. da Lei do Orcameftlu
do I


MARIO DE
PERNAMBC/)
ntem
i

rl v
y/Jaa^M^*HarTuy--ijij. u- i..ura
para a conslrucco de urna nova Ca-cema, mandando, que a perceba quera suas
que Icnha capacidudc para guardar t- j reres fuer, i;7o duvidamos alirmar que tal
prest-a, e servir para as Sesses da mesma j disposico he sobre maneira injusta ; por isso
Cantara ficandooteu plano dependente ta que faz pezar sobre os Parachos huma pena
demasiadamente rigurosa n que se nao acita
sujeilo Empregado algum Segundo as I.ejs
approvacao do Governo.
Do Snr Cameiro da Cimba.Fica o Co-
terno authorisado a vender a Coxia da extio- em vigor nenbum Empregado pode ser pri-
eta Cumpanhia policial montada ou a dar ao
momo edificio o destino que for con ven i ii te.
Do Sur. Mavinier O Presidenteda Pro-
vincia fica authorado conti i ciar ccm par-
ticulares o dessccamentodo pantano de (Jim-
da e outros existentes as suas cirriiuvisinh-
cas e as da Cidade do Recife sob as con-
dicoens mais favoraveis quer ao publico, quer
s rendas da provincia ou das municipaes ;
que pertencerem.
Do Snr, Rizerra Cavalcanti.A arreca-
dacfio que se cosluma fasti de oo rs. por
rada Bezerru e de i ,aoo s. por cada ani-
mal cavallar que sobra quando se deduz o
Dizimodo gado vaeum e eavallar tm (oda a
provincia ica reduzido para quando se (indar
a presente arremntaco a mo rs por cada le-
zeiio e ,oo rs porcada animal caval'.ar.
rios do irajialho tende necesariamente a fa-
zer subir o preco de lodosos objectos uvinii-
facturados e por evnsequeacia a diminuir a
venda e consumo dos mismos O Imposto
sobre o tabaco echa rulo nao faz encarecer 0
das Guias que se I be remetiera e dar-lho
o cora ptenle destino.
Dito Ao ommandanti! da Escuna F-
delidade, para entregar a ordeai do Com-
mandante das Armas, edo Prcfeito da Co
preco de algum outra mercadoria e por isso j marca os recrutas (iracas e sentenciados da
lo Sur. Siqueira C&Yalcanli As con
5 ras', cujos 'arorbos nao reside'rem emsuas
reguezias ou del las se auzeutarem, sem
Iicenca, por mais de ummex, oucom esta
por mais de Irez fcarfo pertencendo a a-
qualh-.s que suas vezea fiserem.
Do Snr. pedio Cavalcanti.Pica o presi-
dente da provincia utborisado a conceder
< ompanbia do encanamenlo d agoa pan a
Cidade mais um opaco de lempo su Hiri-
ente para indemnisaco do prejuiso que tem
de sotrer com a entrega de lodos os eaificios ,
que segundo o contracto lie a mesma Compa-
nbia obrigada a faser provincia ; assim co-
mo conceder a mesma Companbia a isenco
da ebrigaco de dar agoa para as repartices
publicas podendo a mesma Companbia Ira-
ztr agoa do lugar que mais conveniente for
julgado por peritos com approvaco do
incsino presidente.
Do Sr. redro Cavalanle A taxa das
barrenas das ponJes dos Carvalbos, e da Mag-
dalena, assim como de outras qtwesquer que
se houverem de estabelecer ter cobrada por
arremataco.
Da Commisso de petice9 Fica o presi-
dente da provincia utborisado a mandar pa-
gar ao Guardio do Convento de Santo Anto-
nio desla Cidade a quantia annual de 8o rs.
como gratificado pelo terreno oceupado pelo
Barraco que sene de Quartel a Companhia
montada do Corpo de polica.
Antes de se entrar na volaco, tendo dado
a hora foi requerida a prorogaeo desta al
nllimar-se toda a votaco do Projeclo em dis-
cusso e assim se venceo. O Snr. Presi-
dente depois de encerrada a discusso coz
Semendas volaco da qual rezul'.ou oque
fica dito. E : final (oi o Projec'o numero 1 i
desle anuo approvado em 3. discusso cotn
a emendas iccebidas e remetido a Commis-
so de Redacc&o. Nesse tempo (bi receido
um ofhcio do Secretario da Provincia ac-
rompanhando oulro da Cmara Municipal da
Villa de Sanio Anlo dalado de > de Junho
do anuo pussado requisilado pela Vssembla
Foi remetido quem o requiaitou. O Snr
Reg Laudas mandn entao o seguinte reque-
rimenlo: Requetro que se d o deslino conve-
niente ao Olficio da Cmara Municipal de
Santo Anlo, <.- i Faculdade para por
em Praca por \- predio de seo Patri-
monio, cujo Olficio se acba sobre a Meza por
0 baver remetido oLxm. Presidente esta
Assembla. Foi approvado, e emetido a
C( mmisso das Comas das Cmaras Munici-
paes. O Snr. Raiael da Silva mandou a de-
claracao que liaba votado contra a emenda do
Snr. Sequeira Cavalcanti que autboriaa pri-
var-se da congrua os Parodio que anda
com Iicenca estuerem lora da Freguezia por
mais de trez roezes,
O Snr. i residente deo para ordem do dia ,
a continuaco da mesma de boje e levantou
S SSO.
ledro Francisco de Paula Calcante de Al-
1 uquerque V ue-presidenle.
U ladre Joaquim Rafael da Silva ,
(ulano Suplente.
l.r. Simplicio Antonio Wavignier ,
culario inttiino.
vadodoseu ordenado seno em virtude de
sentenca que a isto o condemn : ficando
suspenso nicamente da melade no caso de
pronuncia ; com pois pode ser consentaneo a
s principios de equidade que smente o
Parodio soja sem l'rocesso algum sem deiTe-
za sem sentenca privado Je toda a sua Con-
grua nicamente por se achar auzenle da sua
Freguezia sem exaroinnr-se e provar-se ,
que esta auzencia nao he justificada por hum
motivo legitimo ? E stomesmo quando se u-
tilisa de huma Iicenca dada pela Aulh, com-
pleme ? Por ventura pode aver algum motivo
que justifique huma tal desigualdade contra
os l'aioclios ? De certo que o nao podemos
descubrir
Se o Parodio faz mal era auzentar-se da
sua lgreja abandonando assira a Fsposa ,
com quero se acba ligado o que na verdade
nao pode soffrer duvida seja responsabilisa-
do pelos mema competentes bem como su
lodos os mais Empregados ; mas nao se esta-
beleca logo huma pena lo rigorosa indepen-
denlo de loda prova de juslificaco huma
pena, que nao pode deixar de ser huma op-
[iresso por isso mesmo que pesa liosomeo-
le sobre bumi dasse de En:pregadosj e opres-
so tanto maior quanlo recabiudo sobre os
Farocbos mesmos que se acbarem auzeules
com Iicenca impossibilila por esta guiza u
todos dse auzeutarem de suas Parocbas por
qualqucr motivo ainda o mais justo, sem que
perco a Congrua : E be possivel, que hum
Parodio nunca te/iba bum motiva legitimo
para estar atizante da sua Freguezia i' fo
pode hum Parodio do Mallo ter huma mo-
lestia de que seja mis ter vir Iralar-se a
Praca ? E pode ueste cuso ser rasoavel pode
nao pode cauzar, queasclasses inferiores do
povo tenbao menos meios do que antes para
manler suas familias e mesmo a respeito dos
mais pobres que fa/ern u/o do tabaco, o im-
posto nao pode obrar quando milito se ni i
como lei sumptuaria que os dispde a mo-
derar este uzo : mas o im|ioslo novamenle
creado nao be to grande que seja m?smo
capaz de os obrigar a isto.
Quanlo ao augmento dos Empregados da
Thesourariu Provincial iguaando-os aos dos
Empregados da Thesouraria Geral be du-
vidoso *e fci de conveniencia, AinaB raci-
mo quando nao valesse o principio de que o
Empregado deve de ser remunerado em pro-
porco de seu Irabalho, para nao porlerem ser
equiparados os ordenados visto nao terem os
Empregados de Thczouraria Provincial igual
u aballio ao que lem os Empregados da I toe-
zouraria Geral purece que o estado defi-
ciente da uossa Receita nao poderi i consentir
bum lu augmento. <]iie nao be ceilamente
diminuto Talvez fosse de absoluta necessi-
dade auginencar o ordenado de mo, ou oulro
jue trataS os dous precedentes offi :os.
Dito Ao Inspector da Thesouraria da
Fazenda, communic.mdo-lie que o Regente
em Momo do Imperador por \viso de ii de
\larco ulti.Tso concedeo trez mezes de Iicenca
com vencimenlos ao esembargador da Rela-
io desla Provincia Tilo Alexandre Cardozo
de Mello fin de tratar de sui saude.
Dito Ao ''residente da Relacao, corn-
muii-aiido-li.e oconleudo no olficio supra.
Dito -- Ao Inspector da Tbe/ourari i das
Rendas Provinciaes communicaudo-lhe que
tendo a Assembla Legislativa Provincial re-
sollido conferir mais diizeutos mil reis de gra-
lificaco a cada um dos othciaes da Secretaria
da mesma Assembla ecem mil reis ao Por-
teiro ao Ajndante desle, e ao Continuo;
cumpre que mande fizer as precisas olas em
seos assentos a tim de seren pagas das refe-
ridas graticaces do i.de Julho do corrento
anuo em diante.
i-do Ao Chele Interino da Legio da
G S de Sanio Anlo communican Jo-lhe
que foi approvada a proposla que rcmelteu
Empregado da Tbezouraria Provincial por ; com o seu oilici > de b do concille para os por-
se nao adiar proporcional ao traballio, eres- los vagos de officiaes do I batallio da mesma
ponsabilidade, com que carrega, e ueste sen- : Legio
lido algumas emendas havio mas augmen- j Dito Ao Inspector das Obras Publicas ,
taro o denado a todos igualando-os aos dos ordena ndo-lbe que mande proceder aos repo-
E mp regados da Thesouraria Geral nao ve- '> ros de que necesSila as Pontea do ilecife Af-
inos q ue fosse necessaiio para accresceii- fugados e Molocolomb.
tar-se com islo a Despeza Provincial ja mui-
lo excedente a Receila.
Oulro lauto oorem nao podemos di/.er do
augmento dadoao subsl tulo das Aulas de Pr^-
ineiras Letras desla Cidade porque reco-
nhecemos que o ordenado de btios rs., que
percebia era em verdade raui deminulo
coni'iarativamente ao trabulbo de substituir
ser biimano que fique privado da Congrua seis Cadeiras que conslilue quasi huma el-
no obstante ter lirado Iicenca ? Se a emenda
nao izesse rerahira pena sobre os que esli-
vessem auzentes com Iicenca ainda poderia
Diversas iiepartiyoeus
TRIBUNAL DA RELLACA.
Sessao de 2 de .Vaio do i84o.
Na Appellaco Civel do Juizo de
Direito
Paulo
ALFANDEGA DAS FAZENDAS.
fectividade.
A autboiiaco concedida ao Exm. Presi-
dente para rontractar o arrendumento dos do Civel' desta Cidade, Appellante
ser suportavel ; porque em fim poder-se-hia Predios pertencentes aos UrfaOs foi sem du- Pe reir Simoes e Apjiellado Antonio Leo-
dizer queaaquelle, que iivesse legitima vida de muila ulilidade. Consta-nos, que cadio Paes Maneto, Escrivo Ferreira ; se
cauza por auzentar-sc ficava o recurso da li- estes predios se acho arruinados por baixo julgou por a confirmaco da suilencu reoor-
cehca 5 mas descarregando-a sobretodos a- preco com prejuiso dos Orlaos, que podem rida.
penas com huma pequea dilei enea de lem- i perceber delles maiores lucros: por conse-
po, be totalmente oppressiva. Sabemos queucia se aparece hum Cidado que oil'e-
que com esta disposico se quiz obrigar os Pu- \ rece maiores vaniagens ; he de toda a neces-
rochos a se nao auzeutarem de suas l'arocl.ias; : sidade se d autboriso ao Exm. Presidente Rendimento da Alfandega de Pernambuco no
mas quando mesmo se consiga esle fim t se- para contraclar com elle o arrendameulo dos mez de Abril p. p,
gue-se por ventura que o meio be justo, e de- mesmos predios j porque convem e he mes- i
ve de ser empiegado? i>em sempre o fim jus- nio bum dever lazer que os orfo co- Direitosde i5 por cento
tilica os meios e ajuslica nao pode ser de ma- lho da sua propriedade o maior lucro possi- Direilos de 5o por cento de be-
ueira alguma1 sobranceira aos clculos do in- vel e sendo este o nico fim a que se deve bidas espirituosas
leresse subordinada aos principios de con- allender Hessa autborisaco nao podemos Ditos de :>o por cento da PoKora
veniencia. deixar de approvar as submeudas que abo- Dilos de 3o por cento da cha
tallaremos agora sobro a gralificaco de lindo a reslricco de contraclar com li urna pes- Reexportadlo de } por cerno
oo^'rs dada aos Professores de Primeiras' soa certa, e determinada, e de lazer o arreo- Expediente de i i| 2 por rento
Letras da Praca edeosrs aos do alto damenlo por nove anuos, autliousaio a Pre- Armazenagem de ij i por cento
pra indemuisaco dos alugueis de casa. A- sidencia a c.nlraclar o arreudaiuento pela ma- Dita addicional de J ii i-por e.
. lanos cita medida juslistiu a. A Lei que neira mas vanlajosa i Preniiode ipi por cenloao mez
8y:3iG,40'l
creou as Cadei ras de Prime! ras Letras man-; Oulras muilas emendas se apresentaro de Mullas calculadas nos Despachos
i-., i ._- ii__r_______ i......_ ____ i ______i___:a.. ,.i:i!j.j.................. j_.____
.dar aos Professores huma casa, onde! reronhecida ulilidade como a que delermi-
3o:oo VG55
653,4? 5
37 ,7oo
Ii9,5i5
9:75-1,805
6jS,o-2
a):3a8,24a
de: >em
... .... Aula; mas nao o leudo leilo al a- nou a creaco de buini Biblioteca Publica,'
ijiii o Governo por fulla de edilcios que ap- : coisa sem dudda indispensavel para a cullu- Emolumentos de Certides
plique a este destino se \em os froiessores ra e augmento das scieucias ; a que aulbo- Mullas avulsas
obrigados ou ja. atugar fiara sua residencia risou a f residencia para contraclar o desseca-
1. Se-
t. Sc-
Juizo sobre a Sesso.
Tantas emendas se apresentaro a Lei do
C'iu-memo em lerceira discusso que sena
inister dar-o.o-nos a hum trabaltio excessivo
para fallar-mos de todas ; limilar-nos-hemos
jioi lauto a lisiar de algumas que mais in-
teressanles nos paiecem e principiando .da
jfprivouda Congrua os Pttrechos q'sc retiaa-
hea de suas I'itgutsias ainda mcamo com li-
na casa maior ou a a lugar huma oulia ,
a que vao dar Aula viudo em qualquer dos
ca/.os a dcduzir de seus ordenados huina parle
para esse aluguel, com o que lico menoies do
que sao marcados por Lei ; parece porlanto
que mda mais juslodo que indemnisa-los
dtssa despesa, que fa/em ; lano mais quan-
lo lodos es outros Prolessoes do Aula em
cazas destinadas para isto sem que tenbao a
menor dispeza. Ora o quantitalivo dado pa-
rece-nos niui porpoi'cioiiiido porque oo rs.
na Praca e oj rs. no Mallo be o preco or-
dinario do aluguel du qualquer casa coinmoda.
O novo imposto sobre o tabaco e charuto
recahindo sobre objectos inleiramenle de lu-
xo nao pode de certo ser prejudicial. Em re-
gra os impostes sobre objetos de consumo q sao
arta, de luxo, sendo pagos em ullimo resultado
pelo consumidor seg o modo de pagamento
mais commodo para elle por isso que os pa-
ga pouco a punco e a proporvo do que con-
sumir nao podem cauzar muilo grvame por
que podendo o consumidor comprar ou dei-
xar de comprar como jutgar a proposito, to
por sua culpa podeui sottrer grande mal por
les impostes. Os objeclos de luxo nao ha
duvida que podem auportai imposices mais
fortes que os outros e he lajendo-as reca-
bir sobre dlco, que se pode conseguir alivi-
ar os gneros de primeira nccessidade sobre
oguaca o imuosto torua-se hum mal const-
deravtl, por isso que lascudo subir pj sala-]
mtulo do 1 anl.Mio de Oliuda cauza ecunda
de quasi ludas as molestias que parecern na
queila Cidade ; a que eslabeleceo a cobranca
da taxa das Puntes por arreinaUco &c &c ;
mas deixando de fallar nellas diremos so-
mente por fim que nao podemos descubrir o
dueito e jurisdico", com que a Assembla
Provincial pode authoiisar a venda de pro-
prios Sacionaes ; pois parec -nos que nao
pode ser duviduso ijue a Iransmisso da pro-
priedade sendo hum dos elidios do direito de
i:77,655
3,200
10-1,000
156:782,855
Alfandega 2 de Maio de i8{o.
j[U Escrivo*
Jacome Gerardo Mu ia Lumachi de Mello.
MEZA DO CONSULADO,
A Pauta be a mesma do N. 96.
O Arsenal de Guerra compra villas de es-
purmecele quem as pertender foruecer com-
propriedade somente pode ser aullionsadu j pureca nesla Repartido para Hadar do a-
por quem lem o dileito de propriedade ou juste.
Arsenal de Guerra 4 de Maio de i84o#
Coelbo.
DirecLoTmlerino.
he seu coi sliluido. O Jaidiin llotanicu ea
Cadeia desla Cidade sao prop ios Nacionaes ,
e a Assembla Provincial que smente re-
prsenla a Provincia nao pode dispor da
quillo que sendo Nacional SO pode ser ulie-
nddo por aulhorisacao da Assembla Geral,
GOVERNO DA PROVINCIA.
Expediente do dia 24 d'Abril.
Oficio Ao Commandante das Armas pa-
ra mandar receber do Commandante da Escu-
na Fidelidade, os recruias e cinco pracas por
elle couduzidas das Provincias do JNorle.
Dilo Ao Picieno da Comarca para
mandar receber do commandante da Escuna,
l'idclidadu os selu sentenciados constantes
Rendimento da Meza da Recebedoria das Ren-
das internas Geraesdo mez de Abril p. p.
'i. Decima de mo morta iao,564
Decima Urbaua a4,oo
laxa de as i> or escravo 21,000
dem de 1 rs dito 214,000
Matricula do Curso Juridico i53,oo
Direilos novos e velhos 4^'
Dilos de Chancellara o, 1 io
izimadadita 7,i7a
Impostes de letras ajuizadas 35,n39
Ditos de lojas abertas 6b6 4^
Ditos de Segis e carrinbos 10,000
Sizu. dos heus do raz 3;2y7,(joo


Sello do papel 90O|00
iecehedona o de Maio de iRo
Antonio Ferreira Uuarte Vellozu.
Administrador.
PRF.FEITRA.
Pane do da i. do corrate.
Illm. e Exm. Sur.Partecipo a V F.xc. ,
que hontem fo preso pelo Su b-Prefe tiesta
liefieusia o pelo Antonio eseravo de Fran-
cisco da Costa morador em Ipomea por es-
tar futido mandei-o recolher a Cadeia d'es-
ta Cidade e passar os Edilacs do estilo.
Nada mais consta das partes hoje recebi-
das n'esta Secretaria.
Uia 9.
Illm e Exm. Snr.Forao hontem preso
peloSub-Pieeilo da Fregnesia do Uecile os
prelos Manoel Rodrigues dos Santos forro,
Manuel, eseravo de Joze Francisco Paulino ,
; os pardos Manoel Joaquim e Joaquina
Francisca da Concceico o pnmeiro por ser
desertor do Vapor Fluminense o secundo
por estar fgido o lerceiro por ser desertor
do lirigue Conslanca e a ultima por le oc-
cuilado em sua casa ao dito desertor Manoel
Rodrigues dos Santos: mandei o primeiro,
c terceiro para a Secretaria aas ordens para
seren appresenlados ;i \ Exc. a fin de le-
rem destino o segundo foi recolhido Ca-
deia e se passaro os Editacs do estillo e a
ultima foi sola.
E pelo Sub-Prefeilo d e.*ta Freguesia os
pretos Jos eseravo do Joaquim Antonio
Fcnna e Lucas, de Manoel Machado per
estarem brig&ndo um com o ouiro ; bro sol-
tos*
E pelo Sun-Prefeilo da Freguesia de Ita-
marac o pardo Jos Vi-ira dos Santos para
remita : foi remetiido ao Com mandante Ce-
ral do Corpo Policial para ler destino se-
gundo as 01 (leus de V. Exc.
E' o que consta das parles boje recebidas.
Parle do da 5 do coi rente
Illm. e Exm. Sr.--Forao hontem presos
pele Sub prefeilo do Recite Alaria Claudiua ,
parda, e Mura d'Assumpco branca, por
estarem tingando em a casa em que ambas
moran na ra da Sen/alia velba sendo que
da biiga resultou que a primeira izesse urna
excoriaco ou arranhadura na segunda sol-
tei esta e mandei recolher aquella Cadeia
d esta Cidade nao s por ter feito o feri-
mento sobredito, sendo certo que oi ella que
provocou e Iravou a hnga como por baver
injuriado ao Sub-Prcleito : procecleo-se ao
Corpo de delicio directo, que nesta data vou
remeiter ao Juizo da Vara do rime.
Foi lan.l c:n lid/ido a minba pese na o
porlugue/ Antonio Correia de Noronda, que
lora preso pelo lente lldoimado Antonio
Marcellino do Espirito Santo dando por cau-
sa baver-lhe o sobredito portugus lunado
urna cabra (bicho) que andava sola pelas r-
as : toiuo um e oulro protestaran pela pro
priedade desle animal nenhum delles pro-
vava achando-me eu em duvida a qua dos
dois perlencia mandei soltar o preso e que
ambos pelos meios judiciaes disculissem e
rcclamussem o seo direito.
Foi preso-pelo Sub-Prefeito da Boa-Vista
o pardo .luo Concia por desobediencia ,
naandei-o soltar.
Mada mais consta da parles hoje recebidas.
Parle do da 4 do torrente.
-* Illm. ; e Exm Snr Pelo Sub-Pre-
eito d'esla Fregue/ia bro hontem prezos
Gaspar Leite Ferraz bi anco boticario, por
desobediencia ; mandei que sclto se livrasse ,
e nesta data temello ao Juiz Interino da i.
\ ara do Crinie a exposico circunstanciada do
faito tom a itlaco das Tesleuiunhas presen -
eiaes : Thoraa/. Jos pardo, por llie ser
apprehendida urna faca de pona ; precedi-
se ao Auto de adiada que com o rol dad les-
teu.unhas oi transmittido ao Juiz de i ircilo
da Vara: Antonio de Dos da Tiindade ,
tambem paido para recrula ; foi remetiido
ao Conimandanle do ( orpo Policial : e Mara
da Conceico, tumL.ni parda, por ebria 5
oi sulla.
lias punes boje lecebidas consta nao 1.a-
ver mais nowdudu.
EUITAES.
JozeThomaz r>abuco de Araujo Jnior, Ba-
charel Formado,Promotor P. e Preeitu in-
terino d'esla Comarca por S. M. olrope-
rador a quem Dos Guarde, tic.
Fundado na Lei de 6'dcJunho do iSJi
prohiLe dcsd ora as Loterius particulares y e
DIARIO DE
vai proceder apprehenco dos respe-
ctivos bilhetes e cautelas e contra os seos
autores e vendedores como desobedientes a esta
ordem legal.
Preeitura da Comarca do Recife 28 de A-
biil de 1840.
Joze Thomaz Nabuco de Araujo Jnior.
Joze Thomaz Nabuco de Araujo Jnior Ba-
charel Formado, Promotor Publico, e
Prefeito Interino desta ( omarca, porS. M.
o Imperador a quem Leos Guarde etc.
Faz publico que na Cadeia desta Cidad
s acbo recolhidos os pretos Antonio, q* diz ser
eseravo e Francisco da Costa,e Manoel, de Pau
lino Jos de Mcndelo os ques bro presos
por estarem fgidos ; firn de que os ditos se-
os Snrs em 3o dias contados da data d ste
os venho reclamar habilitados competente-
mente.
Prefeilura da Comarca do RecPe 1 de Maio.
de 1340.
Nabuco d Araujo
PRRNAMRUCO
%
VICE CONSULADO DE S. M. CA-
THOLICA.
Precisa-se lomar dnheiro risvo sobre o cas-
co e rarga -do ti llespan bol Jos Francisco
ebegado a cate porto d'arribada de Manilla e
Batavia para S.iiander : as pessoas que se
propozerem a dalo se pedern dirigir a Chan-
cellaria do \ ice Consulado do Hespanhu ra
do \ gario D. .*.
N. M. de Seixas
V. Cnsul.
da cas n. a8 ra da Conceico da ponte ser entregue.
se Ihe dar urna gratifleaelo. 1 jy Antonio Jos Muniz.far. sriente ao res-
Quem liver a collecgao do Diario do peitavel publico que desde odia i do car-
iz de Marco, e Abril do corrente auno e o | rente me* deixou de ser seu caixeiro Antonio
Peres Galvo.
tST Precisa-se de um feitor para um sitio ,
que d fiador n sua conducta e eutenda de
plantacoes de borla e pomar ; na ra dos
Quartes l). *. .
13" Perdeo-se na noite do dia 3 do corren-
te desde o meio do alterro at o rano da pra-
ca da Boa-Vista urna cadeia de relujo mui fi-
na 5 quem a adiar e quiser restituir dirija-se
a pracada Independencia n. 7 o 38, que
sera generosamente recompensado.
K^ Precisa-se de um rapaz portuguez lia-
ra CaixetrO de um holcquim e caza de pasto
no paleo do Hospital do Paraso; no mesmo
recebe se assignaturas de antar para lora
por pceo mais coimnodo do que em outr*
qualquer.
i^y Precsa-se de urna ama de leite forra
ou captiva com Unto que ni ten ha filhos com,
sigo, na ra da Penha lado eaquerdo viudo
felo livramento no ultimo sobrado de 2 au-
dues no t andar.
tsy Como pessoas que nao respeita a
reputaco albeia c s procura depremil-a
lenhau querido tancar ao abaixo assiguadoa.
pecha de m : ma f assoalbaiido que elle
comprara o bilhete n. lo.o ii.i .u'.c:ii di
Thealro depoisde haver sabido piemiado com
ioCJooo rs., e is>o lenba sido acreditado p x
mez
oue traz a Sesso preparatoria da Assembla
Provincial que leve lugar nos fins de Feve-
reiro, quereudo vender annuncie para ser
procurado ou os mande a ra idreita 31
XSf ISo dia a do corrente (Abril) appare-
ceo no Convento de S Hento d Olinda um
molatinho por nome Jusliniano idade i-
annos pouco mais ou menos: tem os signaes
seguiutes Seco do corpo. feicoes miudas,
cabeca pequea, rosto redondo, osolhosa-
galados e diz ser forro natural do Rio de Ja-
neiro ; procurando urna pessoa a quem pres-
lasse seos servicos somente cora o interesse
de comer vestii r Forera como talvez seja
captivo fugitivo avisa-se a seu senlior que
o mande procurar em poder do abaixo assig-
nado oqual desde j.i Eca irresponsavel pela
luga ou ouira qaalquef cousa que succeder
possaaodito molatinho.
Jos Jernimo Cezar Loureiro.
Prccisa-se alu;a^ urna casa terrea ou
loja na na Direila que tenha commodos pa-
ra pequea familia e que o seu aluguer nao
exilia a mais de loU rs. ; quem a liver an-
nuncie.
Quem precisar d'um offiial d'ourives
chegado aesla provincia ha poneos das e
oqueira para trabalhar em alguma lujada
mesma cfficina annuncie
2
- Bogarseaos Sis Negociantes ou qual- pessoas insensatas que sem darem o tu-
quie outra pessoa il esta I roviuda que co-' bulbo de indagarem os lacios que se Ibes con-
volvem descrdito aineio, se
LOTERA DO TIIF.ATO.
loje prineipiao os pagamentos dos Premios
sabidos n extraern du primeira parte da se-
gunda Lotera do Thealro das dez horas da
inanh al o meio dia continuando assim
regularmente nos dias 5,6, e 7 do corrente
mei e d'ahi em diante s mesnias horas des
dias quartas e sabbados de todas as semanas.
Tambem principiad a vender-so as loas
dos Sis Manoel Goncalves da Silva e Vieira
Cambista no liairro do Recite, e na do Sr.
loaquim Clauaio Monleiro no Bairro deSaii-
to Antonio ; os Bilhetes da *. Parlo da refe-
rida segunda Lotera cujas rodas andao im-
prelerivcimente no da 1, de Juuho prximo
futuro.
Avisos J>iverso.s.
hueca nu lenlia lido algum negocio cora Ma- la eque in
noel Antonio da Costa Rocha ; residente ha contentad' com dar-Ibes inconsideradamente
mudos anuos na Provincia do Rio Grande do pe/.o o abaixo assignado declara ao Publico
Nil que possa informar do lugar de sua mo-' justiceiro pura confuzo de to despreziveis
rada nuquella provincia baja de dirigir se detractores, que o bilhete foi comprado al-
an bscriptorio doSr. Joaquim Jos de Amo- guns minutes antes das nove horas da manh
run, certo de qu ter o devido agradecimen- de 97 do correte por conseguinte autos ,]..
to da pessoa ibteressnda a isso. correr a Lotera a qual principiou dapo
VST Constando pelo annuncio do Diario n. das dez horas e*o bilhete sabio da urnade-
76 acbar-se no engenho Baroburral da Fre- poisdasonze
guezia deSerinhaeor, um eseravo que nao
declara quera he senlior; roga-se por tanto
ao Sr. Proprielario do mesmo engenho de
mandar examinar se o dito eseravo tem os sig-
naes seguiutes Naeo Benguella bem feito
do
C-0> Precisa-se de urna ama para casad,-
pouca familia na paderia de Sr. Bento An-
tonio Domingos : na ra Nova se dir quem
he.
S^5" Vende-se urna barcaca orpo, preto ladino; alto, seco, barba- passagem no Caldeireiro; no mesmo lugar a-
d.no lem bous dentes-,tera boas mios.dedos e chara com quem tratar,
unlias compridas peinas um tanto finas,' -----Quem precisar de um moco estran-
O Padre Joao Rodrigues d'Araujo, nao
podendo despedirse de todas as pessoa da sua
amizade e con.hecimenlo por causa da brevida-
de ila sua viagem para o Rio de Janeiro pe-
de desculpa desta falta e Ibes olferece o seu
presumo uaquella Corte.
O Bacbarel Joo ("arlos Pereira Ibi.ipi-
na propoem-se advocar 110 Civel ; quem do
seu presumo se quizer ulili/ar, dirija-se a ra
das Cruzes D. 6 primeiro andar das 7 as 3
horas da manila e das duas as da tarde.
O Bacbarel formado Francisco Joo Car-
nciro da Cunha Juiz Substituto das"\ aras
do Civel e Ciime d'esta Comarca aviza que
contina a despachar na casa de sua residencia,
na ra da praia das 9 horas da manh t as J
da tarde e d Audiencia do Civel as quilas
leiras no lugar do costume. t
Cjuein prteisar de mandar tecer palinha
em cadeiras ecamaps: diiija-se a Boavista
na ra velba casa 11. a5 que adiar urna I
pessoa que tece excellente e commodamenle.
Precisa-se de urna molher idosa branca,
parda ou pela,q'saiha cozer perleilamente pa-
ra estar em casa de homem solteiro exercen-
do a sobiedita oceupaco : quem se achar ties-
tas circunstancias dirija-sc a ra das Cruzes, !
ultimo sobrado de um andar como quem vai
pata o Convento de S. Francisco que achara i
com quem traclar.
Acbou-se na caixa da recepcao das car-
tas do Correio desta Provincia urna carta aher-
la, viuda do hio de Janeiro paraaSenhcra
asiacio Ollte Curradlo au/.cnte ao Sur.
Guriuauo Maliiz da Koxa : a quem llie con
mci dirija-ae .1 esta Auiinislra ao
Picciza-sede seisceuldS mil rs por lem-
po ci um .uno c da-te. o piemio dedous por
cinto ao mez coa hypoiheca em urna grande
propriedade de Unas no le reno d'Olinda : nu
carloriu du Provedoria ra d'Agoas verdes,
dir-se-b quem nuur csc negocio
-- Desaparecen urna canoa de careua aber-
ta e pequea (|ue conduz t a 10 pessoas, e j
uzsda ; quem souher de lia c der parte na luja
representa ao a trinta annos, cbama-se Fran- geiro para creado para cosmhir, ou para
cisco e deve ter cicalrizes na hunda por cas- servir a urna casa de urna at duas pessoas, au-
tigo d outra fuga que fez ; levou chapeo preto, nuncio para ser procurado.
carniza, calca e jaqueta branca he bom ira- -----Quem uniiuiiciou querer uraa carteira
1 alhadur d enxada bice e maxado muito d'uma s face e de 4 palmos de comprido ,
experto e promplo 5 reconbecido ser elle o querendo urna quasi nova, e de 5 palmo;,
mencionado, he eseravo de ebaslio dos o- e com bastantes commodos, dirija-se a Trem-
culos Arco-verde Pcrnambuco oqual he pe em um sobrado por cima d'Aula publica.
morador no Recife defronte do Convento do -----O molequo hahil para qualquer ser-
Carmo caza de sobrado D. 19, e encarec- vico dirija-se ao Collegio Santa-Cruz no
damente pede por obsequio ao Sr do referido Forte do Mallos.
engenho Baroburral Ihe mande o sobredito Vende-se urna escrava de meia idade,
eseravo, apadrinbado ou bera seguro ; e cozinha engoma e lava de sabo, muito
pagar com generosidad* aos portadores que o zelosa dosarranjos de urna casa sem vicio ,
condu/iiem loda a despeza e Ihe Gcar has-, nem achaque ; na riza da Madre de Dos loja
tantamente agradecido. I de fazendas D. ij.
. .r ^-sappaieceo da estrada dos Afflictos| jar No dia %% de Agosto de i83o fugiou
sitio defronte do de Francisco Mainel da Sil-, furtarao ura eseravo de nome Miguel, do
vaTavares, urna ovelha grande cora pouca' gento de Angolla, e ainda bucal, tendo
lun e lem um ervo em um dos quartOS bo- | no queixo algumas -jlandufas a que chima
lado para lora j quem liver acjaado e quiser alporcas -principiando ao p de urna orelha t
restituir ou se liver comprado ser no pri-
men o caso recompensado e no segundo ser-
lhe-ha restituido o valor que por ella liver
dado} no Forte do Mallos venda de Joaquim
Duarte de Azevedo ra da v:oeda.
SST A Commisso Administrativa da So-
cidade Terpsicbore convida aos socios da mes-
ma para se reunirem no dia 4 do corrente.
#5 Traspassa-se o arrenda ment de um
sitio (que tem acorrer perlo de seis anuos)
muito agraduvel e na ra mais frequentada,
c perlo da praca, inteiramente plantado de
luiangeirus cora casa para grande familia ,
excedente agoa de beber cujo Iraspasso se
far com venda da mobilia que se acba em
muito bom estado e de gosto moderno. As
pessoas que pretendercm dirijao-se a ra
da Cruz n. fc'o no segundo andar.
tgf O Bacbarel Formado Manoel Jos da
Silva ISeiva laz saber a quera convier, que
pelo Exm. Sr. Presideote foi novamente no-
ineado Juiz substituto interino das Yaras do
CiveJ, e Crime.
fcST No dia % do corrente appareceo em ca-
sa de Joao Zuiricti nu ma da florentina hu-
ma creoliuba de nome Francisca de seis an-
uos de idade pomo mais ou menos-, c como
ella verdaderamente nao diz se be torra ou
captiva, por issoquem direiio a dia liver,
appareca em dita tasa pura ihe. ser entregue*
tar Quem perdeo umacarlinha com una.
sedula dentro dirija-se a na do Crespo
dcJ J. 1 lauco, que dando os signies Un
al dcuaixo doquexo indo naquella occa-
sio cora ellas abenas : he alto ," e tem a cor
pouco prela. Quera delle souher' ou tirer no-
ticia pode procurar 011 participar a Antonio
da Silva Gusmo na ra do Chieimado da
Provincia de Pcrnambuco que receber du-
sentos mil reis pela noticia, e pagar toda a
despeza que se fizer e se elle parar era mSo
de alguma pessoa que o livesse comprado de
boa le nesse ca>o o mesmo Gusmo s com-
promelte a dar o dinheiro e pagar toda a
despeza que se bouver do fazer, na condueco
do mencionado eseravo para o que corapro-
melte S6US beus.
lJ- Arrenda-sc um grande sitio na Cida-
de de Olinda pouco adianle do pirdira bot-
nico cora urna grande casa para minadla ,
dita com admenlos para fazer fariuha es-
tribara tem urna poicaode roca plantada ,
de que a maior parle esta era estado de des-
mancbar-se em fariuha um grande partido
de capim e este eoi consequencia da lio*
qualniude e lies uido da Ierra se conserva
mesino 110 verao verde e vicoso maltas
mungueiras que deitao exceenles mangas'
mangabeiras, eoatras mditas rvores de tra-
cto da muito bom arriSj o lem ptimas var-
ceas ; lera igualmente ptimas propor
para se fazer um engenho poisqueja o foi,
.. d muito boa cana, do "'' de um
pequeo partido que existo ; quem o prelen-
: 1 t$cuproprietarto na ra ^j \ .-
:rrio U .u.




fcy Quem precisar de ama ama p-H i cusa
pan todo o servico dirija-se a pfaca Jo Corpo
Smo o primeiro and ir do sobrado onde mo-
ra o Sr. Angelo Carneiro.
Avisos Martimos.
gnntacarga miada para oque trata-secom
o propclario Lourenco Jos das Noves ra
PARA O ARACATY no dia > do corren-
le salte o bem condecido e velleiro Patacho
Nacional Laurcnlina Brasileira, CapitSo n-
lnio Germano das Neves, anda recebe nl-
>oi
ia
da Cruz n. 3a ou com o (filo Capilo.
PARA LlSHOA sahe oro a maior bravi-
ilade possivel por ter a maior paite di carga
uiomptao BrguetP0rluguez S Domingos;
quemquisercarregarou ir de passagem para
o que tem excelleute commodos diiija-se uo
Capilo na praca do Commercio ou ao seu
consignatario Herculauo Maa Bessone
PARA MCCAMBIQUF. o Brigue Portu-
gueTnuTnpha.il.:, Capilo Guilherme Jos
Jos Res a sabir crin l ti dade por ter mais
iic melado do seu car egameutu quem
nuicerc i ou ir di passagem dirija-se
;.',, | apilau a prac.i do Coiuifteivio ou a i'a
do \ Iguilo n j-

e i i 1 o
Qael.u Augusto Classen por inter-
venc2ouo < !i Ulivcira de un) i i
lenteniol iiba \\m < diversi-
dades de objee o de milito I i slo ; Tc-
( a leira 5 de Maio as des horas d i man ha no
a. andar da casa pbrtencenle uo Sw, rau isco
Antonio de Oliveira, eparede-meia da em
ejue mora e-te ir. no atierro da Boa vista.
i_- Que faz o Corretor OKveira, de uto
completo sor timen lo de fuzendas de todas as
qoalidades iuglzas, francezas e America
. Quarta leira 6-do correte as des horas
da manb, no seu arma/en da ra da L ..-
. eii 5o n i/\ no pi imi iro andar.
sjy Ouc faz N uno Mara de Seixas por
i nter vencao do Correior Oliveira le porco
dos gneros ahoixo declarados desembaicados
de bordo to liii^ue Hespanhol Jos; Francisco,
arribado a este, porto na sua viagem de Aluui-
Ihacom destino a Santander, para supt>tmen-
fodas despezus e eosteic do mesuio Brigue;
a saber ; arroz de inuio superior qualidade ,
pinenta, canel'a esleirs da india Callos
de Cairo, charutos, hiscoitos, e bolaxinha & ,
Quinta leira 7 do crreme as jo horas da ma-
nila no armaxem do Bregues, prximo ao ar-
to da Conceico no Recite.
DIARIO DE PERNAMBUCO
frivelraente na ra dos Martirios Casa do
lado da Igreja D. 7.
Sflr O Bolequim das 5 puntas com todos
os sens perienees ou arrenda-se ; a tratar
na ra do Palacete sobrado de um andar.
W Urna negra de naco de Hade de iR
anuos ptima para todo o servico, e urna
canoa aberla qu carrega 600 lijlos ; na roa
pordelraz da Matriz da Boa vista I). 3.
UT Bogias de cera de 6 en> libra a reta-
Iho por 1000 chegadas jilri mmente de Lia-
boa ; na ra da Aurora D. i) primeiro andar
CT Brilhantcs Lapidados, proprios para
qualqui-r obra ; na na da seiuala casa de
Joo dos Santos Porto
SSJ- Urna cscrava do gento de angola bo-
nita figura piigomrtia sot'rivel cozinha o
diario de uuia casa 8 cose cha para o mat-
lo
tS" )43oitavasdeprala fina ; quem qui-
1er annuucie.
US" Urna casa terrea na ra da Conceico
da Boa risita D 31 ; a tratar no beco do Ve-
raacasa de Victorino Jo>deSouza Travasso
tSf l na porc.To de garrafas va/.ias e bi-
chas prelas superior qualidade ; no atierro
da Roa visla,I). Ig,
UT* l.m negro do gento de angola bom
canoeiro perfeito refinador de assuear e so-
cadordedito, vende-se por seo dono se re-
tirar para lora da provincia ; na ra da sen-
zalla nova n. 3o.
Urna canoa de amarello, muito gros-
sa, e si propria para canoa de 'joa; na
piafinhi do i.ivrimenlo l). r*3.
,.-- O Discurso sobro a historia da pililo-
sopbia, e Demonstrarn da existencia de D-
os accrescentada de una dissertaco sobre a
espiritualidade d'alma humana pelo Padre
JoSo Rodrigues de Araajo ; obra ntere*sante
a os alumnos ile lo'ica
cosde varias qualida-les estopas, eambraias
da india eussa lisa meiai de mulb'er lu-
yas do algodao paninho muito Tino, dito en
I refino platia, setineta e nutras minias fa-
zendas ; "o atierro da Boa vista loja de cera .
e farend's.
SS7- Taboas de pnbo a 4o rs o p de lo
das as larguras c groinras e comprimento
por querer-se desocupar o armacem ; uu p-
todas canoas no Recife armazem nue
do
IIIU UC UUId CdVI B tUDC lia 1 1------------ !! uig i.aini n ,,,.,...
, ou para lora da provincia ; nesla Ty- falecido Bomngos dos Paseos a tallar aJoi-
;r(ia se dir. quii Lones d'Almeida
examina;.dos do preparatorios para o curso
juiidico Recife praca da Independencia lo-
37 e 3.-) ; Olindi ra de Ma-
C o m p r a s
^cr Crammaticas pbilosophicas de Jer-
nimo Soaics j quem liver annuncie.
SST- Tres icoleques e doai pelas as ul-
timas que saibao engommar e coser alguma
cuusa para fora da provincia ; na ra das
Cruzes ultimo sobrado de um andar dcfronle
do quintal da casa do Marques.
&r Pedras de cantara anda que sejo u-
adus; na na das Cruzes ullimu sobrado de
111 n andar defrente do Sr. Santos Meves,
i...- Duasescravas al idadede a5 annos
sendo estas para engenlio; narfiadireita te-
j de cuuros I). ib.
KW Tres libras de tarUruga de fazer p li-
tes, ou nr.esmo menor porco; quem tver
ai.nuucie.
Veodas
$&" Cm Mclbodo para violo anda bo-
to
na ra da roda 90
ct
A anliga refina cao le assuear sili na
iua da senzalla velba 11. o a iiatar na mes-
nii.
XST Uns poucos decaxoens \azios proprios
para bahu/eiios ; na ra do eabura
11. (.
SO- A armacao euvidrasS'.da da loginha
de mudezas L). na ra do Ciespo ; a fal-
lar na mesma
s^- Uma> escrara creoula de bonita figura,
cplima ara todo e se
vari l ta *. cozinhao diario de urna casa ; na
ruada Cruz delronte (\>x \nin travessa ild
Corno Sanio no seguud 1 a>tdar por cima da
venda do m Jos Beulo.
fST Un:a e&crav urtoula, do bonita i-
< ura 1 Csz toda qualidade de costura; ei
Hta e coznha o' diario de urna 1
os do roanguiulm no siliu quasi del ron le da
rapella cas., de rotulas n rtl
Vj.- Pai*'*pretos e de cures, 4000 o
1 na 111,1 ti' h.i i 1 loja dt; lu-
a ue uvres n a] e
tilias Ferreir sobrado amarello e botica
da rui do Amparo acna-se tambem em mo
doSr. Padre Joaqtum d'Assunipcao L-cr-
\io da Cmara Episcopal dos Srs. I)r Her
culiiio e r. Brasil, e do deslribuidor do
Diario ; pre o looo.
S^" Urna escrava do gento de angola ,
ptima cozinbeira docefra, e quilandeira ,
sadia e sem vicio alguui ; na ra das Cruzes
D "j 110 segundo andar.
HS* Urna molata com um fiiho de dous an-
nos engomma cose > e cozinha a vista do
comprador se dir o motivo ; na ra do cres-
po D. 8.
53" Urna casaca de panno azul em mui-
to boui estado ; no beco de Joao Francisco
. t.
SSJ1* Duas escravas ptimas para todo oser-
\icoile ulna casa ; na rUQ ila Cruz n 5^.
5i" Moinho.-* grandes com roda de ferro
proprios para moer cat e milbo 011 outra
quahjuer ronza por pceo commodo ; na
ruadaseuzala vellia nadara Americana nu-
mero ib.
X-tr Itap prnceza prximamente chega-
do de Lisboa a i -uo a libra na 1 ua da ca-
eia do Recife 11. 4
l^j' Lina hunda- para omcal em inu-ito
bom uzo ; na ruado raugel i) 'g.
KSf Pilulas da familia a fo rs. cada urna ,
-i .;<:iu de uniz a roo rs a onca tabaco si-
iii011 te cha peroia e issou viiilio do l'or-
to e de Lis ba liquidares de gomos da Ba-
ha lariuba de mandioca para escravalnra .
e oulras multas cousas; no lurgo de N. S.
do Terco venda l). \.
t*- Km flenles ps de laraugeras limo-
ciios linlieiras a de ci uacoes e enxei tos
i
%ST Urna ne.;ra da costa de idade de i
anos, faz loo o servico de oma cisa e um
boi inulto gordo ptimo para carroca e um
carneiro inirlez na ra por detrae dos llar-
tirios D. >.{).
isw Pennas de ac de superior qalida 1,
inglesas e francezas. por preeo eommodo ;
na ra nova I)
ssr Vinho da F*igueira de superior quali
dade a l5ooa caada ; lia iui da senzalla ve-
lha arm-,7em D. 1.
ssp Um casa terrea na rui do Rangel .
com bous coinmodos ; a tratar na ra velba
D. 34.
S25" A dnbeiro a vista 011 a praso urna
casa deum andar na ra dos 4 cantos em Olin-
da ; no atierro da Boa vista I. andar da casa
amarello dcfronle da Matriz.
\s- Bichas grandes a 2oo 3io e 610.
e trocao -se as que nao peg-irem e aos cenlo
a 10.000 ; na ra do Rozario venda D. 5 de-
e principalmente a os fronte da Igreja
9ST Urna porco de vareas todas premias
e algumas prximas a parir e alguns
los e viteltas lodo
nos alliclos sitio de A
era yo de ame Gregorio de id ide de i -
nos seccodocorpo cabeca cmprida e cha-
ta ventas esparralhadas queixo compndo ,
olbos a fumaeados tero um dente na freole
quebrado, roaos seccas e compridas com
manxas escuras oas palmas de ditas pernaa
linas ps compridos e aplhlados por ter
os torno;elos grosso's e na cabera tem urna
coroade carregr laboleiro; quem o pegar
leve ao dito sitio que ser ,ra!i icado
JET iuj.iro escravos daeiigenho Pesco-
co da Comarca do Penedo Provincia d.is
Alagoas deqUe he proprietario Jos
no de Carvalho Cont ni <'' "ne '-1'
cisco inislicoa cabocolado estatura ord i-
liara, groasura >,,,.,,,-; .,, ]' otticul Jo
carp na ecarreiro, 1, ,1 siratrude (IjUS
u reu ... |o 1 .1 njS cosas e ou-
Uo no pesco oque Ib sahiu a !i"11 ttoqueixoj
uiku de nome Luz de boa altura, gros-
01. i,],, creoulo < ^'nl |J|U 1
r.....Ha ter a0 anuos de idade ps gran-
des 1 >soa o brancu dos ol""* U1> lj"l
reriDi i .0 ; o j. je nome Manuel de na ao
angola, reprsenla *5 anuos de idade, eo-
Uiura regular, sccco c
corpo
rosto com
prido denles grandes e apartados uin dos
uutroa ; ijuem 03 pegar leve a ra direila .
, que ser recompensado.
tar Roga-se as authoridadeS policiaes, ca-
pilae de canij)0 f e pessoas particulares a ap-
pi-elieucao de uro preto que fogio uodia *7
do p. p. do sitio de agoi fra de S. Amaro ,
de nome Agostinho creoulo alto aecco ,
v't'- " grossos por causa de bichos de idade de 5
este gado he creoic,; anuos jul,;a.se lr fgido para as parles do
n.oii.o Manoel de Wo-,,ul $ qumu0 pe-.r leve ao dito sitio ou a -
peg
iaes Mesquila PimenteL : |iuda Venda defronle da cadeia que ser re-
SST Urna ne;;nnba de la aunes, com pr.n- o,,,,.,^^
cipio de costura e cozinha na ra da ajaue ^y jy ,. .
de Dos lojan Si
de Mario de 18 9 fugio da
n .1;. Provincia /las Alaijoas um escravo creoulo,
tS- D.n. negra deengola, cozinhao d,.- de nome v^cenl u mi,e a Manoel Ju_
nodeumacasu, e engorom. ; na ra do Ca- ^ ^ Nascim'e|| in0Mor ,,a Villa do
bugalojademiiidczasD. 5. Peiiedo, alto, secco do corpo, de dade de
a^ Mil barricas abatidas as meliore em ^ coropridoVno he muilfl
qualidade das que tem aparecido ; na ruada .... i- ,,n ,
t ,.,.,./ \ preto nao rapa u-irlia e quaudo lu;;io ti-
cadea do Iteciie loia 11. ao. '. r 1 ,. ,
n ,\ontrn c una penujem na mesina barba com lodosos
ar Um tirreno com viveiro dentro si- 1 r
c ir ,.elra,u denles na trente, beicos proporcionados, tem
to em S Amaro, com trente para a estraua 1 1
1 1 1 n ..l.na/la IVpiiIp urna sicalriz por denliodo be^co dehaixo com
de Luiz do llego com 700 palmos de trente, 1 .
,..,,. .., /i- -,-{, irlaita um carocuiho mudo explicado e pacnola,
e bao de lundo e um escravo de meia luaae r 1
de naci congo em casa de Rozas & Braga l'ernaseompndas e proporcionadas ao corpo-
Soroo Santo D 5. paseoropridos e o dedo peg.dd ao grande
de larungefras i na estrada dos alliclos no
sexto sitio no correr da canda c passaudo
esta.
tar Oleo de cupahiha lamancos sonidos,
panno de linbo eiainpaguhe e carneias
rancetas muito boas na ra da senzalla ve-
iliua aliar com Manuel Francisco Puntes.
%SF UiB escravo-pardo sem vicios#i deid.i-
irv]co boa" iVadeia d de al anuos ; na pruciilia do Li vi amento ioj 1
I). i3.
\Zj- Duas pretos com boas habelidades, um
\ o oco ptimo para todo o servico, e
un.. mgrinha de idade de 1 j anuos boa para
ser educada-, na.ra de agoas \erdes cusa ler-
lea 7,
V. Barretes ds seda para padre e meias
das compridas chepudas ltimamente de
oa na ra do Colegio loja da quina
junto uo passo.
tur Lma escrava da cosa viudo a pouco
1
1S t) i-
Para lera da proviocM urna 1
de d. sv anuos, e de bonha (gura,
Mnka o diario de urna taja, engomas so-
tja aUia de idade de 'i \ un nos cozinhao
(lial'o de urna casa lava de suhao e he boa
(|uiladeira j ua ra Direila U. ao luds do
Livruui*ulO|
delronte do Corpc
t:y Urna negrinha de naco de idadede
11 annos na ra Augusta quai ta casa antes
de chegara do Sur. Fiscal liarala.
5^- Um mole pie de idade de fa annos;
no pateo da ribeira I). 4-
tF" Um escravo de nJcao de idade de ao
annos, perito olficial de pedreiro 7 ditos de
naco, mui robustos deidades de 20 a *b
anuos ptimos paru todo o servico um ca-
britilla propriopara pagem, urna moleca per-
(ei|a roubanda cinco esc uvas da idadea de
u a' -o anuos com habeiidades que sern
patentes a os compradores ; na ra de aguas
verdes D. id.
be mais comprido que os oulros Coi encon-
trado em Julno do SobredilO auno em cami-
nho para esta Cidadti adectando que Vinha
com cartas ; quem o pegar leve a ra Direila
D. 8 que ser gratificado.'
31 uvituento do Porto
lilscravos
li'(0i
* No dia o do p p lii;io um moleque
de nome S; basliao do gento de angola re-
presenta 1 ti anuos de idade reforcado, cor
lulla ; e uo dia zb no ililo mez fugiooutro de
nome Pedro do gen lio de angola, de ilu-
de de 20 anuos, alto, seco do "COrpO-, ba-
p5e-&e andar ambos ior 01 inda ; quem os
pegar leve a ra' da Cruz 11. )J que ser
1 ccom pensado
x_y- Modaai de'Marc fugio da lioa vi-
agem Lsrae, cabra estatura regular, pou-
ca barba rosl descamado, denles podres
NA MUS ENTRADOS. NO DA 1.
NOVA HOLLANDxV ; 69 das. Dana I,-.-
gleza Calcuta de 4bo tonel, Cap. Chala-
nero, equip vi, carga azeite, 1 la ; ao
dito Capilo passageiros ioglezes Ja. vero
refrescar e segu para Londrea
RlODEJAiNEHtO; odias, Escuna Nae.
Izabel de .j..i tonel. M. Joaquim &
uio Gadrera cquip. 1 j car^a carne; ao
dito lesle.
MONTEVIDEO; \>. diaa Rrigue OrenUl
Feliz de i^ tonel Caj>. Autmiio Si cardo,
eqilip. 14 Carga carne, a Antonio Jo..
dos Sanios t aga
SAtil UNO MES O I IA.
GUIA SNA iliate Nac Gonceicfij do Vi-
lar, tM. Antonio de Souza Louro carga
varios ;<'iuro5.
ARvCa 5 uroaca Nac Felicdade, M.
marca de sarnas peas eruas em cima do
peilo do ii...... mai
ein ulguit cabei) isbian >. ie-
presenla o anuos e tem ,,
ras oelos calcan liares 1
do lallu parece, eslu'r eutop
branca, eju.iUiiai.LLi.:, de assenlu ; 1..
ja uzudu ; uuem o pegar leve a lujar a cima
ditoa Jos ..o-iiguis ue Uitveira L.nu.
dir reo ai.,.. ns.:iij
SjH Co da piime.11 o o coi itute iuuo urna
lela de uoiue jsj ue uaco son;-,o esia-
_
pr,
lua alia secca do corpo cor fulla car re-
donda beicos gruesos, donie^ acaugulauos
ps grande, lem duas licalrizes as cosas
ousi-ando o hombro direito levou vestido de
Jo-e Rudrigues l'inii 10 Carga varios ge-
ne Q isir n o usiieir< s
RJ ........... LO.NA 5 Polaca
.,1 v :...i ..^ .. iinaz ^ -
1
LlSaA ; lin uel*o tugue/ Africauo, Cap
............ :, ..i is Carga var b ;,''-"
.. s ; p.ksageiroi o poiluguezt e uai
1 UttUCI o.
LIA -i
UA :UIIG'J, BrigueInglez Colhiugwaw
Cap. Gulhrea carga assuear.
. lL\,,LLi:U1A; barca Americana Globo,
Cap Jamos l>. Aines carga assuear, pa""
sa;,enus Amerjcauos dous.
Rc.UFEj>.\ XVe. Ai t l". DE F. 18 |o-


Full Text
xml version 1.0 encoding UTF-8
REPORT xmlns http:www.fcla.edudlsmddaitss xmlns:xsi http:www.w3.org2001XMLSchema-instance xsi:schemaLocation http:www.fcla.edudlsmddaitssdaitssReport.xsd
INGEST IEID EP2FC4QAC_8VYRJJ INGEST_TIME 2013-03-29T16:40:43Z PACKAGE AA00011611_04079
AGREEMENT_INFO ACCOUNT UF PROJECT UFDC
FILES