Diario de Pernambuco

MISSING IMAGE

Material Information

Title:
Diario de Pernambuco
Physical Description:
Newspaper
Language:
Portuguese
Publication Date:

Subjects

Genre:
newspaper   ( marcgt )
newspaper   ( sobekcm )
Spatial Coverage:
Brazil -- Pernambuco -- Recife

Notes

Abstract:
The Diario de Pernambuco is acknowledged as the oldest newspaper in circulation in Latin America (see : Larousse cultural ; p. 263). The issues from 1825-1923 offer insights into early Brazilian commerce, social affairs, politics, family life, slavery, and such. Published in the port of Recife, the Diario contains numerous announcements of maritime movements, crop production, legal affairs, and cultural matters. The 19th century includes reporting on the rise of Brazilian nationalism as the Empire gave way to the earliest expressions of the Brazilian republic. The 1910s and 1920s are years of economic and artistic change, with surging exports of sugar and coffee pushing revenues and allowing for rapid expansions of infrastructure, popular expression, and national politics.
Funding:
Funding for the digitization of Diario de Pernambuco provided by LAMP (formerly known as the Latin American Microform Project), which is coordinated by the Center for Research Libraries (CRL), Global Resources Network.
Dates or Sequential Designation:
Began with Number 1, November 7, 1825.
Numbering Peculiarities:
Numbering irregularities exist and early issues are continuously paginated.

Record Information

Source Institution:
University of Florida
Holding Location:
UF Latin American Collections
Rights Management:
Applicable rights reserved.
Resource Identifier:
aleph - 002044160
notis - AKN2060
oclc - 45907853
System ID:
AA00011611:04051


This item is only available as the following downloads:


Full Text

Anno be 1840. Sabbado
^Tdo agora depende de nos mesmnx; da nos prudencia, modera-
9o, a energa: continuemos como principiamos eseremos apontados
com admiraco enlre as Nares mas cultas.
Proclamaco da Assemblea Geral do Brazil.
--------------------- IM --------------------- g
Suhscreve-se para esta folha a 3^ooo por quartel pagos adiantados
nesta Typografia, ra das Cruzes D. 3, enaPracada Independencia
ti. 3_7 e 38, onde e recebem correspondencias lega'lisadaj, eannuucios, ^S^'*,
insirindo-se estes gratis, sendo dos proprios assignantes, e vindos assig-
'gnados.
Partidas dos Correios Terrestres.
Cidadeda Paradina e Villas de sua pretenco...................
Dita do Rio Grande do Norte, e Villas dem...................1<
Dita da Fortaleza e Villas dem..........................[Segundas t Sexta* Feras.
Villa de Goianna..................................
Cidade de Olinda.............. ,v...................Todo os das.
Villa deS. Anto..................................Quintas fciras.
Dita de Garanhuns e Povoaco do Bonito.....................Das lo, e i de cada met.
Ditas do Cabo, Serinhaem, 'Rio Formozo, e Porto Calvo............dem i ir, e li dito dito.
Cidade das Alagoas, e Villa de Macei.........................dem dem
Villa de Paja de Flores .....:...........................dem 13, dito dito.
Todos os Correios parlan ao meio din.
58 nrc Mah;o, Nvmtmo 71.
BK-------. ..--.--------*~ XT-T-r^.- .-**.--
CAMBIOS.
Marco 57.
l.ondrrs......3 a 3< d. por Ifooo ced.
I.ishoa....... 70 a 73 por 0/0 premio, por mcialanefer.idoj
[j^, Franca......^ 7^0 res por ira neo.
Rio UH'J Mocdas de G4oo rj Vcas i , Ditas ,, ,, Novas i4j?3oc n i4|65oo
Ditas de 4,?i->oo rs., 8#or>o a 8^100
PRATA Pataces Hrazileiros.......l/flu a i#B4p
Pezos Colomnarioi--------------- i#d?o a ijf'ito
Ditos Mexicanos _.-.-- 'f'fiou ifha
Premios das Lctrns, por inez i 1/8 a 1 t|l pot too
Moeda de cobre 3 por 100. d* disc,
nm
Dias da Semana.
13 Segunda S, Felisa seusComp. Min. -- Sesso Ha Thez. e and. do J. de I), da 1. *v
24 Terca---------S. Agapilo B.---------------------- Re.. e aud. do i. da I. v do C. de ib.
25 Quarta ik Anunciaco de N. S. -
20 Quinta ----. Ludgero B. -----------.- Relac'o, e aud. do J. de D. da >. v.
27 Sexta---------S. Roberto B.-------------------Ses. da Tbti. a aud. do J. de l). da '*. r."
28 Sabbado S. Alexandrc M.....*--- Re. e aud. do J. de da 3. t.
29 Don. 4. da Qttar. S. Bertholdo C. -
/tare As la horas e 3o minutos da tarde As u horas e 54 minutos da manhS.'
PERNAMBUCO.
ras : e assim venceo-se. O mesmo Sr. Mel-
lo ofiereceo o seguinte sendo o Promotor
Publico desta Cidade genro do Prefeito da
mesma e sendo incompativel e opposto aos
principios de Direilo e razio que parentes
tio conjunclos sirvi em urna mesma Comar-
ca empregos to correlacionados aos quaes
esto grandemente exposlos a honra, vida e
prosperidade dos Cdados, requeiro que a
Commissao de justicia Civil e Criminal inter-
ponga com urgencia o seo parecer sobre a
predita inenmpalibilidade o qual sendo
Feila a chamada arharo-se presentes ?fi tambern considerado Indica cao foi a ''om-
Srnhores Depulados, faltando rom parteeipa- missode lustica Civil e Criminal O Snr.
rimeiro Secretario declarou achar-se na Sal-
ASSEMBIEA LEGISLATIVA PROVIN-
CIAL DEPERNAMBUCO.
Acta da 16. Sessio ordinaria da Assemblea
Legislativa Provincial de Pernambuco aos
a 3 de Marco de 1840.
Presidencia do Snr. Dezembargador Maciel
Monteiro.
vnliores Depulauos, tallando rom parteeipa
cao os Snrs. Manoel Cavalcanti Antonio
Cavalcanti.' Manoel Cosa Doutor Dantas,
e sem ella os Snrs. Franisco de Paula eLIr
Brito.
Lida a acia da Sessao antecedenle foi esta
opprovada.
Expediente.
O Snr. primeiro Secretario deo conta de
hum ofEcio do Secretario do Governo, parte-
cipando de ordem da Presidencia ja ter re-
medido a esta Assemblea o parecer de S. Ex.
Reverendsima sobre a representacao dos ha-
bitantes da povoaco do Pilar ; ficou a As-
semblea inteirada. De oulro do mesmo tam-
bera parteci pando ja se lerem expedido asor-
den precisas para ser entregue ao Cdado
Antonio Caineiro Machado Rios autorisado
por esta Asssemblea a quanlia de 800U reis
destinada para as despezas desla Casa ; in-
teirada. De oulro do mesmo enviando huma
Tepresenlacio dos habitantes di Povoaco de
Pedras de Fogo pedindo a Creacio de hum
Sub-prefeito na parle da povoaco que per-
tence a esta Provincia : Commissao de Es-
tatistica. De outro do mesmo remetiendo
esla Assemblea o Compromisso da Ordem 3
de S. Francisco para ser approvado ; Com^-
misso de Negocios Fcelesiasticos. De oulro
da Cmara do Rio Formoso enviando ancla
das Eleices daquelle Colle;io ; Commissao
de Poderes De oulro da Cmara de Pao do
Albo pedindo que se transfira a sede da sua
( omarca da Villa de JNazarcth para aquella;
CotnmissSo de Eslatistica. De hum reque-
rimenlo de Beruardino Pereira de Brilo,
Thesoureiro da Mesa das diversas Rendas
Provincials pedindo 4ooU reis de Gratifica-
o e fundando a sua peitenco no artigo
>. do Capitulo ti. da Le Provincial de 9 de
Junho Comisso de Ordenados. De ou-
tro dos Escrives dj Crime desta Comarca,
pedindo a reforma do regulamento feito pelo
Exm. Presidente da Provincia em virlude da
Le i de 9 de IVJaio de 18J6, ou que se lbe
marque hum ordenado, Commissao de
Justica Civil e Criminal. O Padre Rafa-
el oereceo o seguinte requerimenlo Re-
queiro que os Compromisos depois de re-
vistos c emendados pela Commissao de Nego-
gocios Ecclesiaslicos vio a imprimir comas
emendas da Commissao para se repartirem
pelos Snrs. Depulados os exemplures daquel-
le, cuja resoluco se der para a ordem do
dia o /|u;d requerimenlo sendo pela As-
semblea considerado indicacio. foi remetli-
do a Commissao de Negocios Ecclesiaslicos. O
Snr. Mello mandou o seguinte. Requeiro ,
que se cbamem supplenles em lugar dos
Miis. Jernimo Marliniano Figueira de
Mello cuja eleico foi julgada nuUa, e do
Snr. Joaquim Manoel Vieira de Afelio que
partecipou achar-se incomroodado- este re-
quenuiento entrando em discusso o seu au-
>nr
a o Sr. Deput. Eleilo Joio Mauricio Caval-
canteda Rocha Wanderley para tomar assenlo;
porem nao apresentava o I 'eploma, por se Ihe
ter desencaminhado ; e convidando o Sr. Pre-
sidente a Commissao de Poderes para dar o
seu parecer sobre a legalidade da Eleico da-
quelle Snr. esla em breve o apresenlou a
favor e o mesmo Snr. Deputado foi admit-
tidocom as formalidades do estillo, e prestado
o juramento tomou assento.
* Ordem do dia.
Enlrou em discusso o artigo ai. das pos-
turas da Cmara de Santo nto, adiado da
sessao antecedente ; foi este suprimido se-
gundo a emenda da Commissao ; e approva-
das as posturas assim emendadas para passar
a terceira discusso. EntrarSo em 3. discus-
so as Posturas addicionaes da Cmara desta
Cidade. O Sr. Reg Monteiro mandou a me-
sa o seguinte requerimenlo de Ordem Pro-
ponho, que a discusso seja titulo por titulo
- posto volaco o requerimenlo nio foi a-
provado. Viero a mesa as seguintes emen-
das ; do Snr Pcixoto de Brito Suprima-se
a emenda oflerecida em segunda discusso ao
artigo 3. do titulo 1. do Snr. Rejo Montei-
ro 1. SupYimao-se os castigos de acoules
ebolos -." Suprimo-se os artigo i.e).
do titulo a. como exige a Commissao do
Snr Mavignier l." Inslaure-seo artigo ll.
do titulo a. das posturas 5 esta nao foi apoia-
da 5 a. Restitua-se o artigo 7. do titulo 2.
da Postura. 3. ao artigo ai do titulo a. Ins-
taure-seo art ai ; roas as penas sejo mu-
dadas pela seguinte os contraventores sofre-
ro a pena de hum dia de priso- 4 ao arti-
go 2a do mesmo titulo. Em lugar de aoU rs.
diga-s, b reis. 5. ao titulo 7.-0 artigo 5.
seja instaurado t. ao titulo a. o artigo 3i
seja substituido pelo seguinte Ficio prohi-
bidas as garaj as picadas, qualquer que seja
suacomposico. Penas 10 reis de multa ,
das de priso aprehencio da garapa que
ser baldeada; o duplo as reincidencias. 7.
so titulo 3. o artigo 10 seja instaurado ; po-
rem seja a mulla de 10U reis, e a priso de
i dias. O arligo II. seja instaurado ; poiera
seja a multa de roU rs. e paraos mestres em
vez de priso seja a multa de 5U reis. 8. ao
titulo 7. o artigo 1. seja instaurado addici-
onando-se no fim segundo preencher todas
as condices hygienicas relativas taes esta-
belecimentos-Suprima-se o imposto de 4U
reis. A multa seja de o reis. 9 ao Tit. a.
0 artigo i5. seja substituido pelo segunde.
Todos os oceupadores de predios urbanos nos
1 omiugos al 9 horas da manila la rio varrer
suas testadas e conduzir as varreduras para
os lugares indicados no arligo precedenle Us
trangressores pagaro a multa de *U reis 10.
ao mesmo titulo. Os artigos 19, e ao sejo
nomear hum sub-prnfeito na parto da povoa-
co de pedias de Fogo, que pertense a esla
Provincia Comarca de Goianna ; foi ju'ga-
do objecto de deliberaco.
Enlrou em discusso o requerimenlo do
Snr. Mello addiado da Sessao antecedente ;
o Snr. Doutor Mendes mandou outro pedin-
do o addiamenlo daquelle em discusso por
48 horas. Este requerimenlo ficou prejudi
cado por aprt'sanlar-se o parecer da'Commis-
sao de Poderes sobre a validado das Eicicoes
do Collegio de Cabrob cujo fin tinlia em
vistas o adiamento proposto pelo Snr Mendes-,
que conduzirem qualquer fardo, pezo ou
volumede qualquer naturesa nao andaro
por cima dos passeios, nem cantaro ; os
contraventores solTrero a pena de a dias de
priso, e aU reis de multa. 11. ao titulo a
O arligo 3. seja substituido pelo seguinte
Ninguem abrir' talho para vender carnes
verdes ao publico sem licenca da Cmara ,
que por edilaes marcar as condieces, e pre-
vencoes que devem salisfaser sendo estes
Edilaes primeramente approvados pelo Exm.
Presidente da Provincia Penas. GU reis de
multa, tres dias de priso ; na reincidencia
o duplo suspenso do talho e aprehencio mis como ficou adiado o parecer da CoqMDssio
da carne para os presos. ia. ao titulo i. Os pordivergiren seos metlicos, dando o Sur.
artigos desde o 1. ate o 11. inclusive sejo i Mello o seu voto em separado, declaroii o moa.
substituidos pelo seguinte Em cada porto Sr .Mello q' l'azia seu o1 reqtietimento do Sr.
de canoas llavera' hum Capataz do porto, no- \ Mendes ; o qual, pasto ; volaco fot appro-
meado pela Cmara cam o ordenado de 4U vado. O Snr. Aguiar mandou a mesa o se-
ris por mez encarregado de lodo o Polica-; guinte : Nao podendo as Commisses de Jus-
raento do porto ; e dos Canoeiros segundo tica Civil e Criminal, e de l.egislaco dar o seo
o regulamento-; que a Cmara Ihe dar el Parecer, como lhes cumpre reapeito das
ficando responsaveis perante as authoridades' exigencias apreserrtadas pelos Direclores da
Policiaes pela manutencao da polica do porto, Companhia do encanamcnlo das agoas pan es-
0 canoeiros serio matriculados todos os me- a Cidade, sem que Ibes seja prsenle o on-
zes e pagnrrt ao Capataz ?oo reis por ma- tracto celebrado entre o Presidencia,
tricula. O regulamento sera' submittdo a e a Di reacio requeiro que se pe;a ao
approvaciodo Governo da Provincia. S.aR I Exm- Presidente da Provincia copia authen-
li. ao tit.j o art. a6substitua-se pelo seguin- tica do mesmo contracto ; foi approvado.
te &c. esta nao foi apoiada 14. ao titulo a. Enlraro em terceira discusso as posturas
O artigo 1 1. seja substituido pelo seguinte ] Addicionaes da Cmara do Recife, e as emen-
to: $ do Snr. Lopes Gama ao mesmo artigo e das offerecidas na sessao antecedente. Vte-
Uior|tdioo adiamento do mesmo por a\ ho- substituidos pelo seguinte Iodos aquelles ,
ficou ludo addiado. O Snr. Presidente liloiad os art 1 ea. do titulo a.-niojse po-
deo para ordem do dia da Sessao seguinte, a dera ter armasen epeixe e carne sen,
continuacio da de lioin, c a primera discos- c:n de couros nesta Cidade se nao na ace
sao dos proiectos numero ^ h 46 do anuo das casas que olhao para o mar ou mar.:, des-
dado, c levantou a Sessao depois las d tas de a ptaiade S. Francisco ale o atierro dos
as da tarde Allogados ; pena do artigo a. da Postura. Uo
Thomaz Antonio Maciel Monteiro. Snr. Andrade Lima substituindo os 5 primei-
passad
luna
Presidente.
Alvaro Barbalho Uchoa Cavalcanti.
i. Secretario.
O Padre Joaquim Rafael da Silva.
Secretario Suplente.
ros artigos do titulo i. pelo seguinte, os.Tem-
plosdeste Municipio terao asporlas e jane I las
superiores de grades de sorle que dein livre
i passagem a circulaeodo ar. Dentro em seis
1 meses as actuaes porlas e janelas superiores
1 sero substituidas pelas de grades. Os Con-
e8
Acta da 17. Sessio ordinaria d'Assemblea Le- tramitares pagarao a mulla de JoU res e
Fislativa Provincial de Pernambuco aos a 4 dias de priso. S.aR. Cerrada a discusso e
de Vlarco de 1840. VAo:" ,a vola^ao /ndas, entrou em
1 primeiro lugar a emenda doanr. uego Aln-
Presidencia do Snr. Dezembargador Maciel teiro, que mandava suprimir o artigo 1. e 9.
.. do titulo a. -, e sendo pedido que losse posla
I por partes isto he a supressao do 1. c de-
Feita a chamada, acbaro-se presentes 2 5 poi* a do n artigo a pruneira parle ficou a-
Srs. Deputatlos, laltando com participado diada por empale, e compreliendidas no adi-
s Snrs. Manoel Cavalcanti, Manoel Costa, amento as emendas do hnr Lopes Gama, d>
Antonio Cavalcanti Doutor Brilo. e Dan- Snr. Doulor Pedro e do Sr. Mavign.er, su-
ts e sem ella os Snrs. Doutor Urbano, e. bstituitivas ao d.lo artigo 1. t a segunda
Francisco de Paula. I Parle ,01 ?PP;ovada e bemi assim a emenda
Lida a acia da Sessao antecedente foi es- de supressao do Snr. Pe.xoto de Brito o arti-
go aditivo do Sur. Lopes (jama, a quarta e
sexta do Sur Mavignier e regeitadas todas
as mus. E como deo a hora quando pi inci-
ta approvada.
Expediente.
O Snr. primeiro Secretario deo conta de
huma representacao dos lreclores da Com-
panhia empreliendedora do encanamento das
piava a volaco terminada esta o Snr Pie-
sidente dando para ordem do dia da sessao se-
Loas narapsta Cidade. reclamando contra a I guinte a contmuacao da de hoje ,-emendado
" .' .1 1.. i -.: n......:n: v...r Wean Mniitetm. iiiih fhhiii p.moataua. C
disposieo do arligo a. tf. da Lei Provinci-
al numero 4t, e pedindo outras modificares
110 seo contracto; foi a Commissao de petices.
Leo hum parecer da Commissao de Eslatistica,
acompanhado de hum projeclo, pelo qual
auth orisa ao Exm Presidente da Provincia*
Sur Reg Monteiro, que ficou empatada, e
a primeira discusso do Projeclo numero o
do anno passado, e i3 do presente, levanlou a
sessao depois das a duasda tarde.
Thomaz Antonia Maciel Monteiro.
Presidente,


DIARIO I)E
m\iammt
PERNAMBCO
i
<;<
es
Alvaro Barhalho Uchoa Cavalcante.
i Secretario.
O Padre Joaqun) Rafael da Silva
Secretario Suplente*
-Acta da iB. Sessao ordinaria la Assemblea
Legislativa Provincial de 1 ciuawbucu aos
atidc Marco de i84<>.
Presidencia do Snr. Dez. Maciel Monleiro.
Feita achamada aeharao-se presentes 3/i
Snrs, Depulados lidiando com partecipacSo os
Snrs. Manocl Cavalcanle Misquita outor
Brilo Dantas Antonio Cavalcante e sena
ella os Snrs. Dr Pedro e Antonio Alfonso.
Lida a acta da Sessao passada Ib i esta ap-
provada,
O Snr. i* Secretario fez mencao do huma
representacao dos Oliiciaes doCorpo Policial,
pedindo a garanta das honras c Prerogalivas
dos seos Postos caso sejo dirnillidos ; foi
remellido Commis3o de Peticocs. De hum
requerimento do Paroso da Freguezia deGo-
ianna pedindo huma quota para terminar as
obras necessarias sua Matriz: ; Comms-
so de Orcamento, Ue outro da actual Ad-
rninistracao do Grande Hospital (ie Caridadc
desta Cidade, pedindo i. o desigaaeSo de
huma caza para onde se transfira o niesnio
Hospital 5- a. huir, subsidio parh o pobres Oli-
entes exemplo do que se coneedeo aus La-
zaros e Lxposlo ; 3 huma resoluco ao re-
querimento Irilo pela dita Aministrajo ,
e rernetlido da Assemblea Gerat ao Couselho
de Provincia e delle a eta Assemblea sobro
a intelligencia da Resoluco de 13 de Uulu- IR
bro de i83i ; Commissao de Petices. Resu
mmpmmm
e Benco em 3. C. nosso Redemplor e Sal-
tador.
tfgOfMS
am
mesmos Reculares, que repartido o pao que Fora do Manifest.
a indigencia supplicava a venda das alfaias, i Gaiol 1 com rolas 1 dita com papagaios ,
Nao he pnssivcl dileclissim >s lrillis e utencilios ecclqsiasticos para Reinos. eslra-J l "porco de esleirs.
ueemNs reconcentremos enrasar de que nhos ; o despico da Religio Cathofica $ o O Brigue Inglez Hob vmdo de Jersey
t penetrado o Nosso coraco, e a Nossa car- insulto de seos Ministros ainda mesmo no entrado ema/j doeorren'.o Capilo Edwan
Lo-aebum Parecer da Commssad dos .Ne-
gocios LctlesiasticQS upprovaudo a medida
proposta na Inicato de hum deseos nieto
bros, para senro os Compionmsos depois de
emendados pela dita Cemmissa'o, iinpressos ,
e repartidos pelos Snrs. Depuudos quando
se houesse dedisculir resoluco que os
approva : ficou addiado por pedir a palavra o
Snf. Dr. Urbano. Enlrou em discussao o
Parecer adiado da Commissi de Poderes so-
bre avalidnde das Eleices do Collegio de Ca-
J.rol, e juntamente o voto em separado a
tal lespeito os dous roembros da Commissao
os Snrs PeixotO e Alendes oerecerao o se-
guinte addilamentoao Parecer da Commissao
?e acaso lor considerado millo o Collegio de
Cabrob fique igualmente considerado nub-
lo o Collegio do Recife. O Snr. Lopis
Gama mandou a meza o seguale reque-
rimento.Ilequeiroo adiamento desta dis-
tussao, em quanlo pelos tramites icg.ics se
pedem ao Governo Informasoens sobre a eau-
7a da demora da Eleic.au de I abrob ; se ioi
por falta do cucan egados lie levar as ordens
da Presidencia aquelleCollegio seda Ctf-
mara Muninii ipal daquetl Comarca, se di s
fleitoreseste rcqueiimento 1 oslo .1 votaja,
nao passoo c o parecer 1 a u a,.i.:.!:; por em-
pale; e susciando-se huma que&tad de Ordem
se o additamenlo prcposlo peoadous erobros
a ser considerado laliem adiado como de-
pendente do Parecer ou volar-se logo .
el|e, consultada a Assemblea a tal respeitu,
d(cifiio-se que eslava adiado. Entrou em
discussao o requerimento doSor. Mello uui-
.rio da Sessa passada 5 o seo author requeren
nue ainda ficase alea Sessao seguate e as-
quando presenciann i la jente concur-
so para escolar aExposioa do Eva igelb
Domingas da prsenle quurestna na Matriz
de Sanio Antonio d'esla Capital
Parece-Nos neeessaria esla manifcslaco ,
para desempenho do Nossn deer. Omltli-la
seiia-su'ioear hum senlimcnlo que vos deve
ser patente para que comprehendaes quanto
o resso Prelado se interessa em vos dirigir
pelo camnho da rectidfo ca honra, e da
probidade mu pricipalincnte qu&ndo con-
vencido que nenhum outro desijjai vos con-
duz ao San':> Templo que o de prcslardcs
palavra de Dos aquelle crdito que Ihe de-
vemos tributar, determinados a pratricar o
que ella nos ensina cuja si necia delibercoa
deve formar o carcter de lodo aquelle que
anhela a salvaco desua alma.
Peimitla a Providencia que no sejio frus-
trados os Kossos designios iuuleis os Nossos
esforcos.
Por esta causa enviamos ao Ceo repelidas
accoes de Gracas, redohrando o Nosso fer-
vor em excitar e manler a vossa piedade ,
ipuis eficazmente nos illas em que he mis-
!ii' or diqosico para celebrarnios a
recordaco daPaixao, e Moriede J. C. por
moio de 1 i as meditucoes e Santos exercici-
os, para que cm nos se verifnpie sua gloriosa
liesurreico se a sua Cruz pesar sobre nos-
sos hombros.
He innegavel que a rnorte deve preceder
ico bem como he neeessaria a lil>er-
iiterior dos Templos ; milhires d'assassinios
por motivos polticos, comparada a eflpeoie
humana com a das plimarins do campo; o-
frequentissnas e consideraveis latrocinio
dalionra da vida da fasenda e iIhc.i-
pregos ; a sempre,infame edestestavel intri-
ga ; os barbaros infanticidios ; os fogos acin-
lemente [aneados as proprieaades j a inob-
servauci 1 das Lea Divinas e humanas a
con fosa o o a desordem verdadeira imagem
do tenebroso cabos que ueste Muirlo su-
portlo os que promovem e adopto hum tal
arbitrio.
Seria objeclo de grossos volumes se per-
tandesemos narrar-o quadro de todos os la-
cios, e ciimes perpetrados Asso-nbrosi cons-
ternayao E pojjji'u existir ainda coracoes
nseasiveis a tantos o las normes estragos ?
Ser poivel que se altriluiio ao aciso ta:>
i'alacs catstrofes, e nao ao designio da Provi-
doucia em castigar a impiedade quando mis-
ler que nos eouvengamos que todos estes
formidaveis aconlecimputos sao permittidos
para nossa concelo por aquella indignaco,
cujas feses somos constrangidos a beber i' Ah!
Na plenitude de sua justa vinganra ainda o
Omnipotente Daos nao esgotou sobre o nosso
demerito o vaso desua ira, para punir a u-
nivers.il prostituico.
Imperio I5rasilieuse digno das maiores
venturas, tange de ti a irro^ulandade dos
cos 11 mes a desorganisadora conducta Se
4o pessas
vindo do
i
le IJ.tutilleir consignado a M. Calmont &
Comp.
Maiiifestou o segninle.
167'i Barricas com bacallio ,
de cabos.
O Ungue Inglez Westmorland ,
Liverpool entrado era 11 do correle Capitn
lohon Hunit-r, consiguado a Harrissons La-
thaui i Hibbert.
Manilestou o seguinte.
4 Fardos eom fasendts de hubo, ifreai-
xas om dilas de algodio y- fardos com di-
Msdedito, B.caixas.comditis de de laa 1
fardo com ditas de di la 5 barrts com presos
de cobre 1 caixacom fenagem So barricas
com serveja, i5obarrisc?m mmieiga, Ioj
ditos com chumbo (ao tingelas dilo (bar-
ras), fii gigos com louea H barricas com
dita 3 toneladas de Ierro em obras (i caixas
com chpeos, lo h.irris con vinho .<5 cai-
xas com dito 17 ditas com ciaoeM de sol ,
4 presuntos sollos 1 caca com tintas ,
19 fardos com l'asendis dojllgodo Si cai-
xas comdilas de dito 1 caixa com ditas de
laa -i ditas dilasde linbo.
A Barca Ingleza Izabel vinda de Liver-
pool entrada em aG do eorrente Capitao
Thomaz ilimer consignada a M. Calmoal St
Comp.
Manifeslou o seguinte.
78 Fardos eom f'asendas de algodo 4y
caixas com ditas de dito lo fardos co:n dilas
por
ale'gora lens supportado o infausto li-ilbo das de linho 26 barricas com lerragein 10 i
tribulaces que tem retardado tua prosperi- caixas com labio 1 barrica eom queijo, 100
dade regosija-te ; despe as vesles de la a- 'barris eom manleiga 5o aitas com chumbo ,
tlico e veste as de tua jucundidide pois |4 G'1508 com 'ou?* ao me'S (1'I()S e lo'uca,
qne a celestial 'rolecco tem sido, e he 'Jio barras de ferro, 21a embrullios .i 5
comtigo /Tasendo descer sobre ti tantos, e barris com fenagem 9 caixas cam obras de
to uiiinifestos prodigios. i couro 1 baxrua com ginebra 1 caixa com
Aprasivel Peruambuco, Provincia nata- dita.
Lis a causa por ue o Apostlo convertido ramenle lormosa tu gosas a serenid.ule, que
p J. C. para levar seo Sanio iNome di ute teos b ilhos anlielao promove>n e susleu-
dade para o deseen in.enlo do premio, ou cas-
ligo : razao parque j mais possuiremos os
fructos da copiosa l'edempcaode T. C. e com
Lile resuscitaremos se. antes nao recorrer
mortifieaco, t repressSo dos virios,
p.elo menos dilliculio a santiuuaco
de nossas almas.
mos i
r,uc ,
las Gentes dos Res e dos flhos d'Israel ,
clamava Se resusciInstes com J C., procu-
ra i fixar vosso coraco naquella gloria que
vos esl preparada desde a oiigem do Mundo,
na qual J. C. est sentado dexlrade seu E-
terno Pai e nao mais vos afeii'oees aos objeo-
los terrenos criados para vos e nao vos para
elles. -
Se com effeeilo a Verdade ( filha do Ceo )
to i>a frntjio da paz deves convencerle
dos horrores da desorden e dos pavorosos
eeitos da perturbaco. Etenios louvores se-
jo dirigidos ; Frjv.deucia q' prsperamente
regula teos deslinos Mil bengas celestes
des jo sobre os que deligencea tua ventura,
e apeifei'jootua bel 1 esa testemunbando o
verdadeiro contra o falso patriotismo
l'ilhos sempre dilectissimos ,' prerinamos
nao dirige a peona com qne a exaramos, o nosso espirito contra as astucias da veneno-
menos a mentira ( iiiha dodiabo) pode per- sa serpente a cujas mordeduras nos expe
siiair-ncsa fakid-iileianueas dou'.riiiia que nossa humilde cundico Nao assinla-
os BniversaesNovadores[ltn propalado para|moss sugesloes, que nos eondusem ao pie-
lecessario evita-las afaslando
MEZA DO CONSULADO.
A Pauta he a niesma do N. (ij.
CORREIO.
O Vapor Maranhense, recebe as malas pa-
ra o Sul boje a'3 as 3 horas da tarde.
PREFEITURA.
parte no da 37 DE MAUCO.
Illm. e Exm. Snr.Partecipo V. Ex. que
foro presos hontem a minhaoadem e tive-
r.Io boje deslino os pelos Benedicto escra-
vode tVlaria doCarmo Joze de Antonia de
tal e Francisco de Mauricio Jo/e Benicio,
Oa inimigos d'alm t abuian-
humauas na olvidaco totalda futura do du debilidade, que nos lie propwa, e pre- rnTTti
\ciuIj a bita decoraeem na lormidjvel eam- r,^,..^;. v i c- ". n
...... ,1'raucisco Antonio de Sa Brrelo Prafeito
d esia Comarca do Kecife ckc
pauba das tentacea que mililo entre am-
bas us substancia, queremos diser. entre
nin
venceo-sse.
Ordem do da.
Eptrou cm e)iscussa5 a emenda do Sr, Re-
j:o Monleiro que suprimia o ait. 1. do ui.
\. das Losturas da Cmara desta Capital,
adiada por empate da SessSo anlecedeniH ; e
juntamente as emendas dos Snrs. Lopes Ca-
ma Dr. Ledro c Dr. Mavignier substi-
tutiva a acuelle ail. ; 6ou porem ludo cu-
ta ve/ .aliado por dar a hera e ter pedido a
palavra o S>nr. Doutor Urbano. O Snr. Pre-
sidente dando para oidem do dia da Sesao
seguate a conlinuacSo da de hoje, cas. dis-
d inccdulos desvanecer o tesiemuuho de tan-
tos milhes d'almas concordes em senlimenlos?
Ser possvel que o Divino Evangelho que t/.
desaparecer as sombras e (iguras da Lei an-
tiga promulgado para refrear as paicSeses-
leja a estas sugeilo ? Que falalidade !
Lis a raso porque, segundo a doutrina
do'mcsmo Apostlo he va a Belgio dos que
procuran ac immodar o Evangelho ao seo mo-
do de pensar n puaudo-se seguios quan-
do a Devina ndignaco os tem entregue aos
depravados scnlimenlos de seo corrompido co-
raco justa punicSode sua impiedade !
Esle o motivo occasionador das maiores ca-
lamidades do Mundo ; quaes sao : a dilace-
racao dos povos ; o sacrificio de tantas mil
vidas; a postergaco do Altar 5 a decadencia
los Thronos ; o delerio em reconhecer to
smente por Dos, a RazOj asopressoras tra-
labucoes ; a carencia de sinceridadfi entre os
prenles, e amigos; u liherdade d'nuns que
perlendem cativar cuhos exigindoa con-
ten Jooda Purifcaco 'Marques Perdigan viq-odos proprios sentimentos ; a
i.
vida como si .' crea tura 1180 (os.se creada
para a fruiv'o de seo Creador Qu-
ror Assim se blasfema contra a asserco de
.1. (.. nue nos convence da realdade d este
Misterio u :.. 5 maravilhosQ di sua Omni-gose a dignidade de sua domina$*a6. Rasa
potencia? He d e.*ta tfaneira 'que se contra- porque aus de vemos esfor car a ven eer a
diz a doulrina unbime de lio grande nume- ie que [>erlendeser vencedor.
ro de Sanios Padres eminentes na mais elo- Residencia Episcopal no Palacio da Solida-
qurnte sabedoria? Poder o diminuto numero
acame, e o espirito inteuiao mo esle nao. b.j.-i,m ..,,. r_j_' ji ,
.. 5 ... z s L)tr lue "a Cadea d esta existe desde
Cid.ide o da -o do eorrente, en q' fu preso, e
(l"e a ella recolhido, um pardo, que dissecnam ir-
deaos a5 de Alargo de 1840.
Joa liispo Diocesano.
csaiodosProjeclos n. 12, e 4 dcste armo,
levai.lou a SessSo dtpos de duas horas da
tarde.
Thomaz Antonio Maciel Monleiro.
Presidente*
Alvaro Barbatho Lcboa Cavalcante.
j. Secreta;;).
O I'adre Joaquim Rafael da Silva.
Secretario Suplente.
RISPADO DE PE dBLTJO.
Lonego Reganle de Santo Agoslinho,
j.tla G,raca de Dos, eda feanta 8
Aposiolica Pispo de Fernambucu ,
do Couselho de S. M. 1 e C kc
persuadida por aquellos, q' se apprcscnlo in-
tolerantes como e quando Ibes corrveaa ; a
exiiniao dos Regulares a cuja instili nao se
faphcou o naebado pela raz sem preeeden-
ia das de mais Ibrinalidades legaes com que
A lede os KoM PioteoaSaude, Paz ,; h.r?o creadas) a u:iirpaco dos bens dos
Diversas Kepariiyueus
ALFANDEGA das FAZENDAS.
ED1TAL.
Vicente Thomaz Pires de Figueiredo Ca-
margo Inspector d'A no da quarla leira 1. de Abril se hade ar-
rematar cm basta publica c na porta da
niesma ao moiu dia 110 valor de boj' rs. um
bole aprehendido pelo Guarda Thomaz Joze
da Costa e Si.
Alfandega 27 de Mar.o de i8.fo.
\ cenle Thomaz Pires de Figueiredo Camargo
O Pataxo Portugucz S. Joze viudo de
Loauda entrado em 24 do correte, Capi-
tao Joze da Silva Oliveira consignado ; Jy-
te l'rancisco de Azcvedo Lisboa.
Manifeslou o seguinte.
93 Gamellas de cera 3 caixas com vclUs,
7',y esleirs, a a barricas com mindobi i5t
eouros se eam peixe, 2 ditos com azeile de mindobi J
baliu 1 colxo. 1
se Pedro ser escravo de Antonio Francisco,
branco solleiro morador na \ illa de Cam-
po Maior, e ter fgido lia dois 111e.es
E para que chegue noticia do mesmo An-
tonio Francisco ou de quem suas vezei li/erj
maudono dilo Prefeito lazer o prezente Edi-
lal, e publicar pelo Diario da mesina Cida-
de. Recife 27 ti Maivo de 18 jo.
Francisco Antonio de S; Aarreto.
Illm. Snr.Cunslando-me com loda acer-
teza de .que a mor parle dos Lolleclores pir-
ciaes desla Provincia exorbilaudo dos seus
deveres avista do Art. 9. das Instruccoes de
i4 de Janeiro de i* f tem pausado a reee-
ber sizas de bens de ra que seno acho
situados DOS seus deshielos e isto em gravo
prejuiso da Faseoda poique deduzjndo-sa
nesta Meza a porcentagem de o por ceotq dd
tolulidade pelas Collectorias se deduzem 20
por cenlo. A pouco pagarao na Cidade do
Olinda as sizas correspondentes predios si-
tuados nesta Cidade, e fora dodislriclo da-
quella, como se evidencia das notas juntas dos-
respectivos Tabelies. Espero, que V. i>.~
a vista do que expon lio de as providencias ne-
cessarias para que se nao eonlenue em se
milhante abuzo.
Dos Guarde a V. S. Reoebedoria das
Beodas Geraes inleiuas 27 de Marco-de lo o.
Illm, Snr. joo Gopcatvcs da Suva, Iuspe-


DIARIO DE PKRNAMttUCO
S

?
ttfaiftMTTwiiiniiaifini i.....miiimu mmuSt
ctor da Tfiezourara Geral. O Adminislra-Governo que censurando com tanta em- |a scenn sepassa naCidade de Palenno id Con- de Cumiando c tamben) lia uma pessoa que
dur Antonio Ferreira Duarte Yellozot olase a liberlnagem doSeculj> e a licenca dos vento de Santa Mara de Jetos dos Francia- cusma Latiui e Rhetorica.
CEAILV
Dcsrurso rerilado no enrorramento da Assem-
I lea I f r.islaliva Provincial pelo
Presidente.
seu digno
Senliores; Secunda ver. ronhe-me a honra
de presidir aos vossos augustos traba llios e
de novo tenlio de lastimar o modo inslito e
gntibil com que (endes sido tratados pelos
inimigos da Monarchia Constitucional Repre-
tnlantiva anda honteni demagogos furiosos ,
e boje absolutistas faualisados.
Leisessencia Intente constitucionaes nSott-
Mi.-ia Sancro do Presidente da Provincia ,
qne com frivolos pretextos at pareceo querer
persuadir-vos, que nenhum poder linheisde
retognr huma Lei una ve/, promulgada neta
to pouco de diminuir o u das Prsieas do cor-
pa. I ocia I entbora o estado critico da The-
zooraria Provincial aconselhea economa re-
diizindo-seas desperas menos urgentes.
O recurso aos dois tercos dos mrmhrns da
Assembla pirra ndoptarem as Lflis que o pre-
sidente nao sancionar nenliuma validado te-
ve visto que o actual Presidente cntendeo
serem os dois tercos da totaldade c nunca dos
membros presentes e ao inesmo lempo sano*
cionou olgumas Eeis que passarao por me-
tade mais um'dos Deputados prezenles .
Oadiamento, que sol'restes em 19de.Se-
terabro tcm sido invertido de buma ntandra
prfida einlame : nao deseerei dclalhcs para
destruir as falsidades e calumnias de quem por
todos os modos lem procurado immoralisar e
prosliluii o Povo. Os lacios sao publiros e
na prescnia do bom senso bao de ser condem-
nadas essas felicilaces exlorquidas com in-
l'adresem vez de dar urna satisfarn so-
lemne ao Visitador da Provincia ao contra-
'._ Os abaivo assign idos fazem scicnte ao
respeilavel publico (pie desde odia (i do cr-
ranle deixara lie ser seos i-aixcitos Jos de
canos reformados. Como no annodei8>4,
sendo Empre/.ro Joo Joze de Frailas apa-
rio elogiou ao libertino Cerbelon do segtiinte j recen sobre a suena em nosso Titea tro un
modo Lmtvo milito o seo reto e actividade 1 pequeo"Bhiramez rom o' meseto Ululo desta, Stmza e Joe Basilio da Cunha
pelo bem publico : e ao Visitador ollieiou peca 4 por isso o Director pro* i no ao respeita- Novis C: Basto.
asseaurando-Hie, que linha dado as-prov-j vej publico, para que esleja scienle qu es
demias para poder crismar !.. Ilum dos Jui- grande peca, be helada de Lisboa, peb
zes de Pa/. desta Cdade Editor de uma lypo- | \Jaranhao ; e qne ella be digna de le.l B a ac
giaphia he cobardemente atacado em pleno i ceitaco tanto pala boa moral, como peina
dia por bum ente ignobil Soldado desertor sernas graciolas (piea e:iibe!e/.o, sata com lu-
e criminoso : era vez de ser castigado por ter jdu desmerecer do alto rom-cito que lite ao pre-
espancado a este Cidado recebeo inmediata- ente tem merecido o sen autor.
mente toda consideraco do presidente que i Ser ornada das illuzoens Magicns com (ue
arvorou-n em Anidante do lalalho da G. i\ ; s:o decoradas todas as pecas saei 1 ; remalan-
Ajudaule de Campo em operario, e adian- Ido cun urna brilhante vista de Cj loria. ^
tou-lhe dois mezes de sold a pesar do ttlo es- I
lado do l'be/ouro qne esta por pagar aos' -------------
Empregados P. 6 e 9 mezes dos seus ordena- '
dos. SOC1EDADE HA tVIOHICO-THEATil.VL.
Na Villa do Aracaty luun Juiz de Paz Sup- i
pente partidista do presidente emsua pro- A ComtntS pria casa manda, segurar por bum cimbado ao Harmooieo-Theatral% convida os Srs. Socios tragado p radias, a r
presidente da Cmara Municipal, pessoa a- rcunio Domingo 39 do crranle pela to do Enramen!) 10
: W Lembro-sc ao '.'v. tscal das Salinas
de Sanio Amaro o vigoramenlo da Ordem 1
Ivvib. Seuhor Presidente solire as eordoares
btquelle lugar Rearen para Usadas at que se
aprsente a planta da dita entrada, p >is que
all se acha alieerces < ill I o pe leude-
se suspender cerras que lodivia lira acle-
;incia das estrada pelo m ihamtuto que
apreseni 10.
-----Os Srs. \ ictorino .1 1 ,; ,- S tuza l'ra-
va>s 1 \nloiii 1 Leona 1 t| .; nd ni.vi ,
Gabriel Antonio Ib-rnai [j Silveira.
IcJo l.eile ravares oduvaiii.) |0o do Oi-
veira Cbavier queira ir receber untas car-
1.
en-
ru 1

(ll'MlK
.ules
e perfidias nao se itespresnndo
neto algum por mais reprov.itlo que seja, com
lano (pese fonsiga una assignatiira. Ilomens
pie nao Un um nome a sustentar 011 uma re-
pulacao a perder nao recuaO (liante le meics
alguna por mais deshonestos qnesejao.
Deo-sc golpe mortal no sistema Eleitoral
<-oninieltcndo-se muitas irregularidades e vi-
cios : todava a Provincia a despeito de ludo
Vos fez a devida juslica. Anda admiltindo-
se 4 listas falsas e sustentadas por voo cabras
armados de clavinoles bacamniles pistolas,
punhaes e cceles ; anda incluindo-se mais
de -jo substituidas clandestinamente 011 fal-
sificadas, saliira eleilos 18 verdadeiros e-
nergicos e constantes amigos doTbrono Cons-
titucional Representativo*
A Assembca Cearense sempre se distingui
pelo seo aferr t onslituico e ; ordem e
pela opposico que leudes feito ; prepotencia ,
tendea Sido calumniados por anarchistasdes-
vairados A vossa juslificaco est nos mee-
mos actos e proced ment dos dois ultimas pre-
sidentes que imnullando e snspendendo bis
Le'\A; destruudo a Independencia do Poner
Legislativo ; protegendoos taecinerosas ; elo-
giando aos sacrilegos queprofanu a lel-
gioSanta denvssoe raes, izera rrgoej
.; aop| osicio que acobertada com as .eis (era-
se oppostoao mais feroz despolismo .' mas ludo
tcm ella sofirida para suslenlSr essa ordem e
pKemera ; amea.ada cada mouienlo pelo
descomedimento provncaces e insolios pro-
movidos por aquellos que se dizeni goverais-
tas.
A Aseiebla he nnarclica he rencorosa ,
lie energuniena dase o actual presidente ao
Coverno Imperial. E porque i' porque ella
bradou vontra as anas ai Lm ai edades e tem
servido de estorvo ntaiures malos entretan-
to be elle que lem tu Irado os principios da
moral publica atrepellando os el i re tos os
mais sagrados, denegeindo al aos Cidados ,
que u pait mais respeita pela nica raeo de
nao se cleixarem prender ao carro do egosmo
e da prepotencia j por nao poderem observar
silenciosos tanta immeralidade, tanta oppres-
bastada -y o () maltrata : inmedialaniPiile cer-
ca a casa do offendido apoiado na Corea de 1.
Linha pie o presidente poz ; sua dsposigao
pierendo amarral-o e remell(d-o para esta Ci-
lade porque desembaracando se da.; garras
drsse covardo desaiou-o que sahisso de
casa. A victima nao contando com apoio de
autordadealguma Cojo, eltum processo de
tentativa de marte he insl/tntaneameitte lirado
por outro Juiz de Paz tambem Suppientc e
intruso e nao juramentado que estando pro-
nunciado com o r, ; despeito <\^ Represen-
Inco da Cmara continuar? na vara por ordem
e vontade do presidente da Provincia A As-
soniblea pedo pro.videnda? ao iitesdente
presidente dm me profundo
Tantos escndalos, tanto al tentado feito i
moral publica nao podiao eertamente teroa-
poto dos que era todas as epochas lem-sedis-
liuguido pe > sen amor t ordem e ao Cover-
no que tem era vinas o bem de todos casti-
gando com imparcialidad!- aos criminosos aos
que infringem a Lei
Nao he possivej volver as vistas sem pesa-
res sobre os aconlecimentos que se tem surce-
dido desde a administraco do Sr Manoel I'e-
lisardo de Sousa e Vello '. Depois deacabru-
nhar o Commerco embarayar o progresso
aos melJioramentos e e.xaurr os cofres quer
O presidente roubar-nos todos os direilos fe-
lioras do dia na caza 11. 4 defronle da Igreja
do Corno Sanio a fim de se proceder elcj -
cao ile nova Administraco na forma dos ar-
tigo* 4 e $'.) dos Estatutos.
visos i Vi versos.
sry O abaxo assignado em beneficio seu ,
e la verdade pede aos Srs. liedactores bajad
declarar se o abaxo assignado foi quem
mandn inserir em sua (billa de terca (eir ?$
do crrante algum annuncio respetto a Joo
TerUibao Mayeira deCarvalho. Assira eo-
mo vendo o lltario IV 70 le 07 do corrate
muito me heeslranbo que o Sr Tertuliano s^
-----Aluga >: puta ,. .
sejao ladinos e liis pag .. m .. l4|
uientodez mil res; na ra io Livran
I), ao primeiro andar.
-----Quem precisar de un ama : leite
dirija-se a ra doAzeitc de reine 00 enlrai
da ra da Madre de Dos i. sobrado de U 1
s andar da parle diroita.
-----Pr
que possa trabalhar em utni refiunt;o do as-
suear ; na ra do Amorim v. 5f,
-----Aluga-se uma canoa aherta que con
do/ 5oo (olios: quem precisar dtruu-sean
estalciro do Maris defronte de S, Pranc-
co.
-----Precisa-so arrendar um sitio porto da
praca, que tenha pasto para vacas haixi
asa-s de um tiomcm estrangeiro
onlesse serile-al]cieo;do porquanto nao O j para eipini e casa de uremia : quem liver
coubecendo o abaixo assignado e sem com i anaUtieie.
C7* Preeisa-se de um rapaz prelo ou par-
elle ler lulo Iransacoes
>or ondeIhc
sao
e lautos escndalos Para
nao
pa-
piovdo tal ininisade, salvo o de Procurar d que na qaalidodfe criadtf queira acom-
uma causa do prodigaldade que lhc move sua i panhar uma pessoa que se transporta a Corte
mullier, da qual ao cnibeco ser agente da o RO de Janeiro onde tem de so demorar
mesma o Sr Amaro Goncalves dos Santos. ,,()r pouco lempo aquem Ihe canvier dirija=
N'esse ca/.o Srs .Redactores se he essa a n- M atrs do Car.no ruado Fernandos casa t:r-
so da inimisade deve ler ntilhares de inimi- iea ao pedo sobrado.
gOS visto que a muilos anuos sou sollictador j t-y Oll'erece-se para ama de casa de por-
dos Auditorios d esta Cdade o por tanto de- tas dentro de homem solteiro ou casado
vo contar que tantas causas defenda quantos | que tenba pouca familia ama pardtaha bem
inimigos devo ter. Se o Sr. Tertulianoseno educada e de muito bous eos turnes, sa! t fa-
rindo ale" no cura, o a ga.tanlia e seguranca afastasse dos firncipios Irviaes nao vera en- zer todo o rraujo de uma casa; quem pre-
comodar o Publico com annuncios que ao mes- csar dirja-se ao mundo novo D. i
mo Publico nao interessa e que sao tenden- | 53^- A Senhora que se propoe a tonar cr-
tes a increpar a quem nao tem anda obrado ancas ; desmamadas para acabar de criar com
por onde o possa com verdade fazer. Sou Srs. todo o mimo e amor tambera recebe as que
Redactores, seu criado e assignante Jos vierem eom ama para se criaran com lene ;
Antonio Corris Jnior. ^ na ra de lloriascza tu derontedo be-
O Sr. Jos" Antonio Correia Jnior nao co larno de S. Pedro.
por acinte nomeados pelo presidente para o teve parte na insersodoannuncio que raen- >y Quem quizer a muito inleressanle obra
Emprego de Juiz Municipal ; as Cmaras ne- eiona. ^ ^ Os IIK. deBufou cora estampa? finas em francas ,
gao-Mus posse e representan ao presidente: tsr Eu abaxo assignado declaro que nin- conlendo oitenla volumes, e tambera tres to-
iinnicdialainenle sao suspensas e processa- Iguein faca transaceo alguma com um bilbete ntos da obra de Claninuudo dirja-se a ra
das; eosSuppleutes escolhidos promp- qne comprou ao Sr. Anlunio Jos Fernandos da Moedan. i5i.
lamente aasignao huma felicilacSo sobie o da ( osta da quaniia de .U rs., no dia iodo tsT* Quem anuuncieu querer comprar um
adiamento, ainda que larde esobre caso sedi- icorrenle, a qualtwrdi, eja receb oseoim- homcavalio quereude um excellente, dii-
eo ; todava bem pagaoa quem lauto Ibes lem p'"^ l^ m:i,) (' dit Sr. Costa por isso iea- ja_se a Koavista ra de S. Gongallo I) 11.
servido, assignando representaeoes, cujas r de nenburo efeito, poio aw aclto pago e sa- ssr OSr Joaquim de Albuquerqoe l"ei-
copias sao feilas pelo mesmx) presidente. lislcilo. Antonio I ernandes l'iionie. nandes Gama queira appvrerer. ni ru.i ] ,
'Senboies! a i;o-si s.ilva.oile.rodiMlanos--! 3LJ* **'" asignado faz scienle que Rangel D. 18.
sauniao; se o.'onlrario s duclarasse entre ninguem Jaca negodo 00 transaceo^ alguma j gg- Na ra do Vigario nodepaeito deas-
individua
A auloridade que salta por cima da Consti-
tuico e das Leis (lerdo o seu carcter destnc-
livo e a sua mais l-'iz preeminencia; nem
os subordinados sao obligados aobedecereraa
bum Poder que nao vive que nao obra e;n
tome da Le. Ilomens criminosos tem sido
recer declamaco o que levo dito vos leatbriei
tres lacios,
O Visitador da Provincia ebegando Datu-
rite as on/e hoiasda nianba do (lia 1 de Ou-
tubroultimo, recebeo bum ofikio do Padre
Cerbelon Verdesa arvorado em Juiz Muni-
cipal, para dentro de lies horas despejara
Villa. Passodo esic prazo le nuu iuiiutu
jio Visitadot a meania ordem ameacando-ode
a sustentar folia daruius ; u cumu esle sou-
btsse suslenlar sua dignidadu Ordenou ao
Juizmandado de priso e a lr..pa de 1. Domingo j de Mano se representar
Linha que o acoinpanhas&e ; mas o Povo sa-
bedor do insulto (|ii(! esse libertino preparava
nos; se niesqutniuis dssensoes iieiiurbas5eiu eom um htthete e sua firma de^MJrs., o su&tr rcuado, compru-se um esclavo qaa
aosa uuidade; se licassemos iiulieienies <;"''1 l'IH p-'s-'d-' aa Sur Antonio Fei-nandes' Mja robusto para a refinacao.
(liiiite io pjimlgu coligado contra os .imigos I''om e esle a foi pago ao dito Sr. eo- ,-' .ilqga-se ln.s ntenlas paridas d
sinceros da Mon.irobia Constitucional Repte- mu consta do seo recibo Antonio Jos Fer- pouco lempo quena as quizer dirija-se aosi-
M-niaiiva perderamos at a esperauca de nandes da Costa. to do fallecido Joaquim Nunas pereira de Ea-*
salvar o i'hiono ; c nao nos restara uns do S T N roa de S. I'cdro casa confronte a ras no lugar da Magdalena.
que avergonfea de termos perpetuado a d- ullima ianella do Consistorio da Igreja ha I OT Aluga-ae um grande sitio na eldad*de
gradaco do Cear. l ontinuemos como at a- | uma mulhcr queseo feroce para ama de casa Ounda no atierro 00 Varad juro com ufna
qui a defender iJgnidade, e Inlegrdade do ed; fiador a >ua conducta. ; grande caza e um grande parreiril u.n
Ju.pciio, enao cousiulamos ue o Francs | tST Vende-seum.t casa terrea sita na ra bom viveiro e un grande bealteiru ; bem
audaz e engaador seaposse impunemente da] de Santa Rita Nava, com duas portas na I como alguraas arvores : quem o perieudcr di-
nussa Terra, i odeemos u Tluonu Consiiiu- lenle e bous loiiimodos D. %/\: a tratar rija-s ao mesmositio que acitaracjfni <
Ctonal e o defendamos com ludas as no-sas na ra S elba l). i$.
(breas dos embales das laceos, que quer era o I aW Vende-sa uma molalmba escora de
estabcleciuiciilo de bum principio de hu- | idaile le Ircze auno, com algumas tial.ilida- j
ma nova 01 (lem le coisas : tsto nao COnvei a des muito bem educada e por I8S9 ptima trado que vai da Solidado para O VlaH
ro.O (jl
Halar ; e loda o mais negocio se lar.i a vista
do prelcnden'.e.
&_v Precisa-se de um (eitor nosiioda-es-
Nacau o que nos cumpre hu manler as lns- para mocania e ao comprador se dir o mo-
lituices liradas nada mais nttdfa menos. tivo |>or(]Ut se vende na 1111 da PentM sobra-
do de 11111 andar do lado do Livramenlo.
(/* >o dia ij) do concille desappareceo um
negiode nome Miguel de nacaj Rebolo :
reitresenti ler vinte anuos estatura ordina-
ria (r bastante fula anda meio bucal ;
levou carniza de ahtodoztnho calss de es
Ji
Joo Facundo de Castro e Menezes Presiden-
teda Assemhlea Legislativa Provincial do Ce-
ar i deUesembrode i8*ig.
(Lo Ccrrcio da Assembl'e P )
TUEATiiO
ao Representante do Principe da"t>ocese ar-
V0lt>U-se e O Padre Juiz ftlunicipal loge para
esta Capital contando segura a prottr<;ao !
toupa, rllele prelo, e barrete encarnado:
quem o pegar leveO a na da ecutia casa de
um andar lado do Livrontenio que sera
ande pea nova em .i actos dcuoiiiinada IgeucrOSOmettte i"ecom|tensado.
S UEMEDliTO,
Pruteclor dos itcgociautes qubrados, po-
bres enfermos e atribulados despinto; cora
lindo do Urauie
t-.-~ Na 111a do Jardn! ; a do ir.;
o;.me ba nina Aula de Fraucez regida por
nina pessoa que se rvncrai 1 :n Seguil 1
melbor albodop'nsi1 elj segunda ido liiit
nho, junio s duas cazas do Sr. I>e/embui
dor Muciel Monleiroj e de algiins estrau -
giros ipio se quizciem ppplcar ao ser vico de
cuchada sendo bem pagos em sen jornal a
tratar 110 mesmo sitio.
Mr. tvissel rclojoeru no atierro da Boa
vista compra relogie
d iiio c tautbem troca kunU cu coalu a
auauya-so a os compradores.
_ D-sudioheiro sobre penin-u- dew-
logioa de algbetta ; no atierro da I____-' fu
ja de rutojootrO.
* *' ....... 1
1 ioi elins em bum us az,
r 1 jet I'.


4
D
IARIO DE PERNAMBCUO
i
CS- Prerisa-se de um estraageTO que poe- !d* Sewalla vplha, a fallar cora Manoel Fran-
cisco vontes.
. cr Um cavallo novo em boas carnes ,
bonito e bom pasteiro ; na casa ingleza de-
fronte da do Sr. Joo Pinlo de Lemos no Re-
eife.
BJ" Trastes de mogno de muito bom
gosto cbarutos sapatos pentes, lencos de
seda e iSc na casa de Luiz Gomes Fer-
reira & Mansfield.
S.7* No terreno do Sr. Crdeno cm S. A-
maro travs de toda a grossura e compri-
mrnlo ; a tratar da ra do Rangel D. 41 com
ful/. Jos Marques, ou com o mesmo Cardozo.
B9" lima oscrava do gento de angola bo-
sa trnbalbar era umarcfinaeode assucar ; na
ra do Amorim O. 56.
tar No da ^4 desaparceco do corredor da
oseada da oasa 1). 5 na piara da Roa vista urna
baca grande de rame e debanbo, que se
presume ser furlada por algum preto part a
Tender roga-se a pessoa a quem lur offere-
da a aprehend fi annoneie.
tar Precisa-se alugar algumas prct~s nv.o
sabfio vender na ron desde manh" at a noite;
na ruado azeite'do peise na padaria de Ma-
noel Ignacio da Silva Teiteja.
cr Dominga a8 Jo Imlo ha sessSo ex-
traordinaria da Sorifi..(' Pastoril, na ra
das Cruzes casa D. 5 pelas oras da tarde,
ly Offeraoe-se um rapaz brasileiro para
caixeiro de rebramas, ou para nutra qual-
quer oceupaco. por ser livre de (i, N. ; quem
precisar annnncie.
sar Quena achar um papagaie fallador,
uzo
ni la figura eozinha o diario de urna casa e
tem muila hahelidade ; em fora de portas n.
Ij5 lado domar.
^*T Rossi dirito penal, Kluber dito
das gentes Felice Lanjuiuais Constitu-
cao e analse dn cdigo criminal ; em Olin-
que fogo COUi un pedaco de crrante no p da ra de S. Bentodefronle da ladeira do va-
o qui/erentregar o pode azer no sainado por radouro Jorceira casa a esquerda
cima da loja que foi do Sr Quaresina na rua
ta cadeia do llecife
tu- A pessoa que annunc u no dia i;) do
$=> Cautellas de bilheles da lotera da Roa
vista a 4oo res ; na praca da Independen-
cia n. 'jo.
crranle ter urna ca la viuda do Rio de Janeiro, IT Theologia moral, Volney Medilaces,
para I). Arma Joaquina de Oliveia Parala historia de por tuga I castrioto lusitano pra-
queira entregar nesta TvpograBa. tica judicial, Prares Elemeotaire de nhysi-
^> roasenlioradebonscostumessepro- que por Biot, Corneli, Tilo Lino, Tele-
pe a cnsinar meninas ler, eserever contar, maque, Saluslio mathematca collecode
grair.malica poitugue* arhhmeiica e fa- historia caaos e nnedocias Ouvidiu, Mi-
er lodaqualidadede costura; quem de sen ln historia de franca parnaso luzitann Ho-
prestimo se quiser utilisar dirija-so ao beco rano inte do govemar um estado riquezas
do sarapatel no fundo da venda da 108 do fogo. "'".*"- Pereira e Souza collc o deco-
tjar Precisa-se de um fetor que saiba tra- digos Helvetius, manuaes para confieSo,
tar depomar j nesta Tipografa se dir. Nourel Abrogo de bstore de Anglelerre fa-
________________ bulas de Pbedro carias tahoadas, letras co-
A-VSOS 3M't3iOS. nhecimenlos e livrosem bronco; na praca da
_____.....___ -----"'Independencia lola deenoadomador n at.
PARA LISBOA o Paquete da Terreira, Cautellas de bilhelea da Lotera da
no da aq (lo rorrente ioeoj>p passageiros.
PARAO RIODF. J.WLIR > segu ate* o
ultimo do conente o Patacho l.anrctilina, Tor-
rada e pregado de cobre pnd anda racebef
alguma carga miuda ; assim como passageiros
por ter um excedente lombadilho o bous m'arins, trata-se com Antonio Francisco dos
Santos rua da moeda n i/j'-
PARA MACE10 o Patacho Rrfroha dos
Anios com < maior hrevidade possivel. re-
boa vista a ion rs na rua larga do Roza-
rio loja de miudezas I) 7.
^i^r Os seguintes I Tros ; voluntes de les
de if'iia |U58, com ndice geral cdigos
posJuizesde Paz, dito dos jurados, reg,
lamentos das alfandegas, historia de apo-
leo iteneraro do Rio de Janeiro ao Para e
Maranho commappas, annaesda legisla-
rlo provincial do Imperio do Brasil, exame
sobre o jurv Vademcum voz do profeta ,
isloria do brasil,
ceba carga e passageiros os pretendentes resumo da historia natural, Listo
dirijao-se a Manoel Joaquim Pedro da Costa uinas de Volney Simio de ISantua Ida-
-____________________________ lina Camilo' meslre gil ressurre.o de
11 (' j el 1 > amor assassinns misteriosos consciencia do
--------,-------------------------________________Crime amada annima claho amorozo ,
tzr Que Taz J. C. Elster, por intervencSo gnea de Caalro, Raimundo e >ianana pri-
, com arreios para um cavallo um cha-
peo de sol grande proprioe capa nova de: bnm;
um fogo da nova "invenco com tijolos da
india para o seu ladrilho um bom torno ,
panellas e &c. ; na trempe primeiro sobrado
do lado esqtierdo indo para a passagem.
%& Urna venda na rua larga do Rozario D.
5 muito afreguezada ; a tratar na mesma.
SST Meios bilheles da lotera da Boa vista
a 36oo e cautellas de ditos a 400 > na
rua direita venda que foi de Jos da Penha.
S^- Urna negrinha de nacao de idade de
15 anuos muito linda e he recolhida en-
gomma faz lavarinto cose cha cozinba o
diario de urna casa e faz ludo com perfeico,
na rua direila D. 20 lado do Livramento.
tSBT Meios bilheles da lotera da Matriz da
Boa vista a 3fcoo 5 as 5 ponstas venda D. 9.
CT GafT moido calda de maracuj e
de tamarindos; na rua do aziite de Peixe pa-
daria de Manoel Ignacio da Silva Teixera.
C3- Um leme ja uzado ; na rua da Cruz
n. 55 casa de Jo5o Stewart.
S3S" Sal do Assu' de superior qualidade ,
e palha de carnahuba ; a bordo do Briguc
Escuna Ranha dos Anjos ou na rua da ai-
deia a tratar com Joaquim Gonsalves Cas-
cao.
C^" As seguintes ferramentas para tanuei-
ros ; seguras maneras enxes de parejar ,
ditas de abotocar ditas de arranhar cte-
los e respilhas ferros de plaina chacos de
ferro para pipas malhos de ferro calcados,
Irados para pipas e barris obras feitas pelo
mclhor aulhor no Porto e chegadas ultima-
menle ; na rua do Torres armazem de assu-
car por baixo do escriploriodo ^r. Joao Pin-
to de Lemos.
tur Um escravo de idade de 90 a ?5 annos,
sem vicio algum ; na rua do collegio a
primeiro andar.
Cr" Cinco vaccas de lcitc cora crias na
soledade no primeiro sitio a esquerda logn na
entrada da estrada que vai para o mangui-
nho de manb at as nove hoias ea tarde
da 4 as t horas.
t&" Uma negra de n cao de idade de 18 a-- !
nos com principios de coziuia e engom-
la lisa ; na rua da cadeia por cima da loja ,
que foi do Sr. Quaresma.
82?" Uma casa de taipa toda rebocada em
chaos proprios sita na casa forte ; a tratar
na trem,pe sobrado por cima da aula publica.
127* Bezerro francez a duzia a 90,000 e
bem feitos a 384o ao par na rua larga d^
Rozario loja de miudezas D. 7.
S2T Cautellas de bilheles de lotera da Boa
vista a 400 ris 5 na rua de agoas verdes so-
brado por cima do assougue.
es- Uma molata de idade de f>. annos, en-
gomraa muito bem cose borda e com
outras habelidades na rua do Collegio De-
cima 1 o.
Escravos Futidos
a pello a 1,000 ; na rua direita lojas de
5
cou-
ros I) 4 e 18
SST Uma casaca azul nova ,
veludo e botuadura amarella
com gola de
[iira pessoa
doCorreor Oliveira terca leira 3 do cor- mewo navegante cruz da ponte, noule de
rnteos 10 horas du manb no seu armazem na "*? 1 eoutros livrose novellas; na rua do regular, tanto em altura como em grossura ;
rua da Cadeia quasi defronte do becb Largo, viganon. 16.
dos seguintes objeclos: sedas modernas de W Sarja preta lisa portugueza de mui-
muilo bom goslo, trastos, autis de chumbo, e lo boa qualidade e ptima para vestido de
delalo, brincos, cruzes domadas, liellas senho- pjr ^er de muito boa largura ; na rua
para cinto litis para relogio pea ripto e 1,u cadeia do Recife loja at.
domadas, dilas de gana, em o t* Uma negra parida a um mez, sem
largas e estreitas, tranca, eseovasj a 1 '' bonita figura, e um moleque, opti-
eanivetes, ternuras finase ordinarias, p< ..1 tjijalquer officie \ na rua por detraz
de lapis pedras para afiar, chapeos depa os!., jq.
Iba para sonhora botos ele pao caa 'oda estrada do manguinho, que
jop, berimbaos, paHiiuha isco Ribeirode Brito, o qual lem
pos, sovellas, facas depoi 00 psde larangoiraa diversas ar-
para sapateiro-, e trtnxetes, p Fructo, baixa para capim, com gran-
para eommodas dous magu 1 .'^ com niuitos commodos coxera ,
vos, c mutos outros artigo ibaria para oito cavallos e 3 cacimbas,
1 uma d agoa do beber; na praca da Roa
cs~ Que fazem Alcxandre ''.'aiK... c. Com-
panhia por intervencSo do- Corretor Olivei-
r sendo principalmente caivetes navalhas
para barba lisouras martellos facas e
garlos trinchantes; afiadores, lancolus, sor-
rotes de nmeros altos caixinhas de mogno
contendo cada orna 5o garios e facas de cabo
de piala-, quarli leira 1. de Abril as lo ho-
ras da mauh no seu armazem na rua da Cruz
C o 111 p r a s
tST Cinco milheiros de pedaecs de lijlos;
na rua direita loja de fazendas l). a defronte
do oito do Livramento
C7* Tabolas completas para jogar (;:m.o .
sendo de marttm ; na rua direila sobrado da
quina do beco do serigado no segundo andar.
Vendas
*^~ Meios Lilhtes da Lotera da
Matriz da Boa-vista (jue corre
impreterivelmeiite itudia 6 de Abiil,
de (liUw 400 ic'is nesta
j Lia.
*.~y ( lio de cupaba, man macolla,
fc'rrails, cbampaigne, vinho dopoito em
u> rn's io 'o capaleiro tabaco em p, <
. a ios, tudo por preco conuiiod? na tus
vista U. 4-
1 ^> Unas casas torreas uma no pateo de
S. Pedro, lado da viraco e a oulra defron-
led S. Miguel nos aflogados ; nesta Typo-
grafia se dir.
^ i^ Sarja preta muito larga, chegada pr-
ximamente ide portugal propria para ves-
tido de sonhora c coleles para bomem ; no
atierro da boa vista i5.
Gsf* Arroz de lasca a 44^ alqueire me-
ilida velha e cale muito superior a 4ro a
arroba c a libra a 180 no pateo do Carmo
quina da rua de borlas 1) i
^,fc^/" A colletaodo ramalbete jornal de ins-
ti necio e reacio adornado com estampas
linas; na pracinhado Livramento D 24.
X7f' Um escravo creoulo de dade de 17
aunes de bonita figura robusto e ptimo
para todo o servico ; no paleo da S. Cruz a
trata* com Joo ebaslio Perelti.
*a>S9r* Sapatos franceses de marroqum preto
a 1000, ditos de duraque a uso, ditos de
sMtini a 1200 ditos de duraque para meni-
nas a 9(30 e de outras qualidades; no atler-
eCailtclla* '"da Roa vista J). 9.
tiy Lm preto perito mannhciro ; quem o
pretender aununcic.
5^r Meios bilheles de lotera da Roa vista ,
a 5,too e Cautellas ds ditosa 400 'is ; na
! rada da Independencia loja de encadei uador
n ^ii.
*Sr" Um earrinbo descuberto, era bom
Typagra
na rua do Palacete era casa da viuva de Anto-
nio do Carmo.
OT Quatroscvadas bastantes gordas c uma
deltas prestes aparr ; no cortume das 5 pon-
as venda da quina.
XSW Um moleque cozinheiro ; na rua no'va
D. 6.
tST Um moleque de idade de %o annos ;
na rua da cadeia nova D. 4 se dir.
K3T Rap rolo Hamburguez em garrafas
de libras o ineias ditas dito ama preta, di-
to do Lima, e Varejao, cha isson de pri-
me! ra sorte dito perola em libras, e cm
caixinhas de duas libras c meia por 4?o, tin-
ta de eserever prela o encarnada a 1 to o pote
dita azul a ifa, pentes de tartaruga para mar-
rafas dilos demassa para COCO ricas lison-
rinhas finas e inglesas para unba, pentes de
marfim de tirar piolhos, ditos de tartaruga
para alisar escovinhas para denles e para
escovar pedias um rico sorlimenlo de bicos
largos e estreitos brancos e prelos superiores
mantas de bico de blom para senhoras e me-
ninas, a 3aoo e 4800 lencos de ditos prelos
e brancos a iPo um rico sorlimenlo de fi-
tas degarca largase estreitas lieos aderecos
de filagra prelos, ditos de contas lapidadas s
borzeguins para' sonhora a a5oo galocha,
para homem a 1G00 luvas decamurca ama-
rla botes dourad"S para guardas da alfan-
dega, dilos para marinha biajias ultima-
mente chegadas... o outras muilas miudezas
por preco commodo ; na praca da Indepen-
dencia nr -20 t na rua dos Quarlcis D. i.
&T7" Rilbetcs e meios ditos da lotera da
Roa vista ; no atierro da Roa vista 1). i5.
tiT Um ogo de gamao novo, com tabo-
las e copos do inurlim j na rua docolegTo ven-
da S.
S2J" A possede um terreno na estrada do
arac e uma tipoia em bom uzo ; no trapi-
che da compauhia
**.S3?" Uma barretina de pelo a arcillada pa-
ra G. N. j na rua do Nogueira l). 1,
t7" Uma venda no beco da Pot D. 5 com
os fundos a vontade do comprador ; a tratar
na niftin.1,
m*UT Superiores botn* de bezerro muito
CT No dia 1. de Agosto de 1839 fugfo
uma escrava de norae Mara ladina de na-
cSoAngolla de bonita figura j estatura regu-
lar sem um dedo no p direito : quem a en-
contrar a poder negar e leval-a a rua do Vi-
gario l). 27 que ser bem gratificado do seo
trabalho e toda a despeza que com a mesma
fizer.
tT No dia 17 docorrenle desapareceo uma
ncora creoula de nome IViaria Rita de da-
de de 17 annos levou vestido de chita azul ,
o qual poder ler mudado por outro que levou
de assento branco panno preto bem pare-
cida nariz um lano chato cheia do corpo ;
quem a pegar leve ao pateo do Hospital do
Paraizo casa de Manoel Joaquim do Paraso
Rarreto.
tST Um cabra de nome Fels de idade de
t8 annos, vindo do Cear no Vapor Pernam-
bucana chegado em 18 do corrente sendo o
dito cabra natural dos reconcavos da mesma
Cidade eslalura baixa grosso do corpo ,
cabeca grande cabello meio pixaim e meio
a cabocolado olhos pequeos cara redonda,
nariz regular pernas meias arquiadas prin-
cipalmente a esquerda levou vestido camisa
de madapolo calcas de linho escuro de lis-
tras chapeo de couro de abas grandes e copa
baixa, parece malulo e sem barba ; quem
o pegar leve a rua da cacimba armazem de as-
sucar n. 4 ou na rua da Cruz n. a5 no segundo
andar.
C5" No primeiro de Junho do anno p. p.
fu;;io do engenho cova la extinta freguezia
da Luz um escravo de nome Manoel Gomes ,
de naco massangana alio, secco do corpo ,
cor tulla, beieudo nao tem barba, peinas
finas, p e dedos grossos e loveiros de bi-
chos que leve e he muito proloslico ha
noticia que anda nesta praca carregando pipas
e mais gneros com oulros pretos 5 roga-se as
authoridades policiaes capites de campo ,
e pessoas particulares que virem ou li\e
rom noticias do referido escravo queirad por
obsequio deligeneiar a sua captura e entre-
gar a seu Sur. 110 dito engenho que se paga-
r lod 1 a despeza e se gratificar com Jo,000.
31oviii.ei.to do Porto
NAVIO NTRADO NO UIA a6.
LIVERPOOL; 35dias, Barca Ingleza Iza-
bel de 3o5 tonel MestreT- Rymer, equip.
it) carga fa/endas ; a Me Calmont& C.
passageiros 3 franceses e 7 Ingle/es.
ASSU', 18 dias, Brigue Escuna Nsc. Rai-
nha dos Anjos de iti tonel., M. Isidoro
da Silva, equip. 12, carga sal, palha, e
peixe ; a viuva de G. F. e Filhos.
SAHIUOS NO MESVtO UIA.
TRIESTE ; Brigue Inglez Agne Cap. Cobl.
que eslava no ameirao a completar o seu
c&rregamento de assucar.
GOIAN^zV j Hiate Nac. Conceicao do Pilar,
Meslre A. de S. Louro em lastro
ENTRADOS NU DA 27.
PARA' pelos poilos intermedios; 18 dias Pa-
quete de Vapor Nac Maranhencc (.oiii-
mandante B. Ilaydcn passageiros 57 in-
clusive ti recrutas um desertor e 10 es-
cravos.
JERSEY; jodias, Rrigue Inglez Roila de
it4 tonel. Meslre M. ; equip 10, cerga
liacaliiio a Ghristopher.
MARCERLHA j to dias 5 Rrigue Sardo Poa-
dsileno de itio lo nel. M. Joo Raptislu
Findana equip. 1 i carga vinbos, e es-
peciaras ; a N. O. Rieber.
POST-SCRIPTUM
Recebemos folhas das Provincias do Norte j
do Para at 7 de Marco ; do Warunho ate 1 1
do mesmo ; do t. ear at it e do Rio Gran-
de al ai. Em quanto ao Maranhao nade
adiantio em relaco s ultimas noticias rece-
idas e por 08 publicadas nos ltimos n-
meros desia folha ; cm quanto as outras Pro-
vincias gozo tranquillidade.
KF.CI I E NA TIP. DE M. F. DE F. i84e>'


Full Text
xml version 1.0 encoding UTF-8
REPORT xmlns http:www.fcla.edudlsmddaitss xmlns:xsi http:www.w3.org2001XMLSchema-instance xsi:schemaLocation http:www.fcla.edudlsmddaitssdaitssReport.xsd
INGEST IEID E34Z262WP_T49HI9 INGEST_TIME 2013-03-29T16:40:05Z PACKAGE AA00011611_04051
AGREEMENT_INFO ACCOUNT UF PROJECT UFDC
FILES